WorldWideScience

Sample records for hiv entre mulheres

  1. Fontes cotidianas de estresse entre mulheres portadoras de HIV

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Leticia Gaspar Tunala

    2002-08-01

    Full Text Available OBJETIVO: Categorizar e descrever as fontes de estresse cotidianas de mulheres portadoras do vírus da imunodeficiência humana (HIV. MÉTODOS: Foram realizadas entrevistas individuais, por meio de um questionário semi-estruturado, com uma amostra consecutiva de 150 mulheres portadoras do HIV, de julho a dezembro de 1997, no Centro de Referência e Tratamento de Doenças Sexualmente Transmissíveis e Aids (CRT DST/Aids (Secretaria de Estado da Saúde, SP. As variáveis investigadas foram: dados demográficos, estrutura familiar, percepção de risco, sexualidade, acesso ao sistema de saúde, adesão ao tratamento, uso de álcool e drogas, evento significativo e evento estressante, sendo este o foco de discussão do artigo. RESULTADOS: Apenas 14% dos eventos estressantes são diretamente resultados do tratamento ou do adoecimento. Os relatos das fontes de estresse foram distribuídos nos seguintes assuntos: familiares (17%; relacionamento com o parceiro (12%; filhos (14%; enfermidade (14%; relacionamento com outras pessoas (9%; problemas financeiros (8% e profissionais (7%; vivências de discriminação (7%; outros (4%; e não responderam (8%. CONCLUSÕES: As fontes de estresse apresentam principalmente um conteúdo afetivo-relacional, derivadas muitas vezes do estigma associado ao HIV e, na maioria das vezes, a temas comuns a todas as mulheres. Os profissionais de saúde deveriam oferecer cuidado integral às mulheres portadoras do HIV.

  2. Sem Direito de Amar?: A Vontade de Ter Filhos Entre Homens (e Mulheres Vivendo Com o HIV

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paiva Vera

    2002-01-01

    Full Text Available Desafios permanecem na prevenção e cuidado da aids. Nesse artigo apresentamos resultados de pesquisa com 250 homens portadores do HIV que fazem sexo com mulheres, sobre o cuidado à sua saúde reprodutiva em centros de referência de aids e comparamos com estudos entre mulheres portadoras. 43% dos homens e até 20 % das mulheres entrevistadas querem ter filhos, principalmente os que não têm filhos. 85% dos homens mantém atividade sexual e é baixo o nível de informação sobre reprodução na condição de portadores. Apesar das conquistas que permitem a paternidade sem infecção da parceira e da criança, os resultados indicam pouco acolhimento, mesmo nos centros de excelência pesquisados. Sugerimos como temas centrais no treinamento de profissionais e na organização de programas: a obrigatoriedade ética e constitucional de promoção dos direitos reprodutivos, desafiar o estigma anti-família associado às pessoas vivendo com HIV e às noções essencialistas que naturalizam as definições sobre a família e os gêneros.

  3. Fontes cotidianas de estresse entre mulheres portadoras de HIV Daily sources of stress among HIV-positive women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Leticia Gaspar Tunala

    2002-08-01

    Full Text Available OBJETIVO: Categorizar e descrever as fontes de estresse cotidianas de mulheres portadoras do vírus da imunodeficiência humana (HIV. MÉTODOS: Foram realizadas entrevistas individuais, por meio de um questionário semi-estruturado, com uma amostra consecutiva de 150 mulheres portadoras do HIV, de julho a dezembro de 1997, no Centro de Referência e Tratamento de Doenças Sexualmente Transmissíveis e Aids (CRT DST/Aids (Secretaria de Estado da Saúde, SP. As variáveis investigadas foram: dados demográficos, estrutura familiar, percepção de risco, sexualidade, acesso ao sistema de saúde, adesão ao tratamento, uso de álcool e drogas, evento significativo e evento estressante, sendo este o foco de discussão do artigo. RESULTADOS: Apenas 14% dos eventos estressantes são diretamente resultados do tratamento ou do adoecimento. Os relatos das fontes de estresse foram distribuídos nos seguintes assuntos: familiares (17%; relacionamento com o parceiro (12%; filhos (14%; enfermidade (14%; relacionamento com outras pessoas (9%; problemas financeiros (8% e profissionais (7%; vivências de discriminação (7%; outros (4%; e não responderam (8%. CONCLUSÕES: As fontes de estresse apresentam principalmente um conteúdo afetivo-relacional, derivadas muitas vezes do estigma associado ao HIV e, na maioria das vezes, a temas comuns a todas as mulheres. Os profissionais de saúde deveriam oferecer cuidado integral às mulheres portadoras do HIV.OBJECTIVE: To categorize and describe the daily sources of stress encountered by HIV-infected women. METHODS: Using a semi-structured questionnaire, 150 interviews were conducted among HIV-infected women who attended the Reference and Treatment Center for Sexually Transmitted Diseases and Aids in the state of São Paulo, Brazil, between July and December 1997. The studied variables were: demographics, family structure, risk perception, sexuality, access to health system, treatment compliance, drug use, and

  4. Significado e desejo de maternidade entre mulheres portadoras do Vírus da Imunodeficiência Humana - HIV

    OpenAIRE

    Arianna Oliveira Santana Lopes

    2013-01-01

    Nas últimas décadas, a mulher brasileira viveu diversas transformações físicas e psicológicas como produto cultural, social e histórico de um processo regulado por normas e funções impostas pela sociedade brasileira. Pesquisas recentes demonstram que as mulheres representam uma população com altos índices de infecção pelo HIV, caracterizando um desafio ao planejamento de estratégias efetivas de prevenção. A AIDS no Brasil é destaque no cenário internacional e o tratamento a pac...

  5. Associação entre violência por parceiro íntimo contra a mulher e infecção por HIV

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Claudia Barros

    2011-04-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar a associação entre a violência por parceiro íntimo contra mulheres e a infecção ou suspeita de infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV. MÉTODOS: Estudo transversal com base em dados de questionários aplicados face-a-face e de prontuários médicos de 2.780 mulheres de 15 a 49 anos, atendidas em unidades do sistema único de saúde da Grande São Paulo, SP, em 2001-2002. As mulheres foram categorizadas em: usuárias em tratamento por serem "soropositivas para o HIV", com "suspeita de HIV" e aquelas que procuraram os serviços por outros motivos. A violência por parceiro íntimo contra mulheres na vida foi categorizada por gravidade e recorrência dos episódios de violência. A associação com o desfecho foi testada pelo modelo de Poisson com variância robusta e ajustada por variáveis sociodemográficas, sexuais e reprodutivas. RESULTADOS: A prevalência de violência foi de 59,8%. Sofrer violência reiterada e grave apresentou maior associação de infecção confirmada pelo HIV (RP = 1,91. A violência independente da gravidade e da recorrência dos episódios apresentou maior associação para a suspeita de infecção por HIV (RP = 1,29. CONCLUSÕES: A violência por parceiro íntimo contra mulheres tem papel relevante nas situações de suspeita e confirmação da infecção pelo HIV, sendo essencial incluir sua detecção, controle e prevenção como parte da atenção integral à saúde das mulheres.

  6. Vulnerabilidade ao HIV entre mulheres usuárias de drogas injetáveis Vulnerability to HIV among female injecting drug users

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Valéria Nanci Silva

    2007-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar elementos da vulnerabilidade à infecção pelo HIV entre mulheres usuárias de drogas injetáveis. MÉTODOS: Foram realizadas 13 entrevistas semi-estruturadas com mulheres usuárias (ou ex-usuárias de drogas injetáveis, moradoras da Zona Leste do município de São Paulo, no ano de 2002. O roteiro das entrevistas abordou quatro eixos temáticos: contexto socioeconômico e relações afetivas, uso de drogas, prevenção contra a infecção pelo HIV e cuidados com a saúde. As entrevistas foram analisadas por meio de análise de conteúdo. RESULTADOS: A pobreza, ausência de vínculos afetivos sólidos e continuados, expulsão da casa da família de origem e da escola, exposição à violência, institucionalização, uso de drogas, criminalidade e discriminação foram constantes nos relatos das entrevistadas. Esses elementos dificultaram a adoção de práticas de prevenção ao HIV como o uso de preservativos, seringas e agulhas descartáveis, e a busca de serviços de saúde. CONCLUSÕES: A vulnerabilidade ao HIV evidencia a fragilidade da vivência efetiva dos direitos sociais, econômicos e culturais, o que demanda políticas voltadas para o bem-estar social de segmentos populacionais específicos como mulheres (crianças e adolescentes, de baixa renda, moradores da periferia, com pouco acesso a recursos educacionais, culturais e de saúde. Este acesso é dificultado especialmente àquelas que são discriminadas por condutas como o uso de drogas.OBJECTIVE: To assess some aspects of vulnerability to HIV infection in women users of injecting drugs. METHODS: Thirteen semi-structured interviews were performed with female drug users (or former users of injecting drugs, leaving in the East side of São Paulo, in 2002. The script of interviews approached four focal point issues: socioeconomic context and affective relationships, drug use, prevention against HIV and health care. Interviews were assessed through content analysis

  7. Mulheres e o hiv/aids: Intersecções Entre Gênero, Feminismo, Psicologia e Saúde Pública/ Mujeres y el VIH/Sida: Intersecciones Entre Género, Feminismo, Psicología y Salud Pública/ Women and HIV/AIDS: Intersections Between Gender, Feminism, Psychology and Public Health

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    BRUNA KRIMBERG VON MUHLEN

    2015-02-01

    Full Text Available Neste ensaio contextualizamos o panorama em que se encontram as mulheres e o HIV. Encadeamos nossas reflexões sobre o empoderamento das mulheres com a teoria de Krista Burlae e a psicologia feminista. Estabelecemos relações entre a hierarquia de gênero e a manutenção da vulnerabilidade feminina presentes nas configurações conjugais heterossexuais e seus efeitos na saúde sexual das mulheres. Enfatizamos o empoderamento das mulheres como um fator de prevenção a ser considerado. Propomos partir dos dados estatísticos relativos à epidemia do HIV/AIDS para centrar atenção na saúde global das mulheres e articular vida privada e saúde pública. Diante das reflexões realizadas entendemos ser necessário transformar o trinômio mulheres/saúde sexual /saúde pública.

  8. Motivos e circunstâncias para o aborto induzido entre mulheres vivendo com HIV no Brasil Motives and circumstances surrounding induced abortion among women living with HIV in Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Wilza Vieira Villela

    2012-07-01

    Full Text Available O impacto da infecção pelo HIV/Aids na decisão de interromper uma gravidez entre mulheres vivendo com HIV/Aids é ainda um tema pouco estudado. Visando entender como a infecção pelo HIV/Aids interfere na prática do aborto foi realizado estudo qualitativo em sete municípios brasileiros com mulheres portadoras desse vírus que haviam induzido um aborto em algum momento da vida. Este trabalho apresenta a análise das entrevistas de 30 mulheres que engravidaram após o diagnóstico. Os resultados mostram que para algumas a infecção foi o principal motivo de interrupção da gravidez, enquanto que para outras estiveram referidos a outras circunstâncias da vida. A decisão de abortar após o diagnóstico da infecção pelo HIV não é igual para todas as mulheres, e é influenciada pelo momento do diagnóstico e os demais aspectos da vida, como a relação com o parceiro, a inserção de trabalho e o suporte familiar. Os resultados sugerem a necessidade de atenção dos serviços de saúde quanto às decisões reprodutivas das mulheres vivendo com HIV/Aids; de incorporação dos homens nas ações preventivas de saúde sexual e reprodutiva e do aprofundamento da discussão sobre a ilegalidade do aborto no país e suas danosas consequências para mulheres, homens e crianças.The impact of HIV/AIDS infection on the decision of women living with HIV/AIDS to interrupt a pregnancy remains an understudied topic. In an effort to understand the influence of HIV/AIDS diagnosis on abortion practices, a qualitative study was carried out in seven Brazilian municipalities with women living with HIV/AIDS who reported inducing an abortion at some point in their lives. This study presents the analysis of interviews with thirty women who became pregnant after diagnosis. The results show that for some women, infection was the primary motive for terminating their pregnancy, while for others, the motives for abortion were predominantly related to life

  9. Aborto induzido entre mulheres em idade reprodutiva vivendo e não vivendo com HIV/aids no Brasil Induced abortion in women of reproductive age living with and without HIV/Aids in Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Regina Maria Barbosa

    2009-08-01

    Full Text Available No presente estudo, buscou-se identificar e comparar as características das mulheres vivendo (MVHA e não vivendo com HIV/aids (MNVHA que declararam ter realizado aborto alguma vez na vida. Entre novembro de 2003 e dezembro de 2004, estudo de corte transversal foi conduzido com 1.777 MVHA e 2.045 MNVHA em treze municípios brasileiros. Após ajuste por algumas variáveis confundidoras, 13,3% das MVHA versus 11,0% das MNVHA relataram aborto induzido na vida (p>0,05. Para ambos os grupos, as variáveis que se mostraram associadas significantemente ao relato de aborto induzido após ajuste no modelo de regressão logística múltipla foram: idade, com as mulheres mais velhas relatando maiores proporções de aborto; residir na região Norte do país; idade na primeira relação sexual (até 17 anos; ter tido três ou mais parceiros sexuais na vida; ter usado drogas alguma vez na vida e ocorrência (auto-referida de doença sexualmente transmissível. Os resultados sugerem que, de forma geral, o perfil das mulheres que relataram a prática de aborto é bastante semelhante entre MVHA e MNVHA, e que os contextos associados à infecção pelo HIV e às práticas e decisões reprodutivas podem guardar similaridades.This study aimed to identify and compare the characteristics of women living (WLHA and not living with HIV/AIDS (WNLHA regarding the report of lifetime induced abortion. Data from 1,777 MVHA and 2,045 MNVHA were collected between November 2003 and December 2004 during a crosssectional study carried out in 13 municipalities of Brazil. After adjustment for confounding variables, 13.3% of MVHA versus 11.0% of MNVHA reported induced abortion in their lifetime (p>0.05. In multivariate analysis, independent correlates of lifetime induced abortion for both groups were: age, with older women reporting greater proportions of reporting induced abortion, living in the North region of Brazil, age at sexual debut (up to 17 years old, having three or more

  10. Mulheres HIV positivas, reprodução e sexualidade

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Santos Naila JS

    2002-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Estudar questões relativas à sexualidade e à saúde reprodutiva de mulheres HIV-positivas, seu acesso às práticas de prevenção, sua aderência a tratamentos e a possibilidade de fazerem opções conscientes quanto à gravidez. MÉTODOS: Estudo exploratório realizado, em 1997, em um ambulatório de um centro de referência na área de doenças sexualmente transmissíveis e Aids localizado na cidade de São Paulo, Brasil. Foi estudada uma amostra consecutiva, não-probabilística, constituída de 148 mulheres HIV-positivas. Foram excluídas as menores de 18 anos e as fisicamente debilitadas. Os dados foram colhidos por meio de entrevistas estruturadas. Foram aplicados os testes de chi² e t-Student. RESULTADOS: A média de idade das mulheres pesquisadas foi de 32 anos, sendo que 92 (62,2% tinham até o primeiro grau de escolaridade, e 12,2% chegaram a cursar uma faculdade. A mediana do número de parceiros na vida foi quatro, e metade das entrevistadas manteve vida sexual ativa após infecção pelo HIV. Do total das mulheres, 76% tinham filhos, e 21% ainda pensavam em tê-los. Um maior número de filhos, maior número de filhos vivos e de filhos que moravam com as mães foram os fatores mais indicados como interferência negativa na intenção de ter filhos. Não foi encontrada associação entre pensar em ter filhos com as variáveis como percepção de risco, situação sorológica do parceiro, uso de contraceptivos e outras. Os métodos contraceptivos mudaram, sensivelmente, na vigência da infecção pelo HIV. CONCLUSÕES: A intenção de ter filhos não se alterou substancialmente nas mulheres em conseqüência da infecção pelo HIV. Mulheres HIV-positivas precisam ter seus direitos reprodutivos e sexuais discutidos e respeitados em todos os serviços de atenção à saúde. A adesão ao medicamento e ao sexo seguro são importantes, mas difíceis, requerendo aconselhamento e apoio. São necessários serviços que promovam

  11. Mulheres HIV positivas, reprodução e sexualidade

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Naila JS Santos

    2002-08-01

    Full Text Available OBJETIVO: Estudar questões relativas à sexualidade e à saúde reprodutiva de mulheres HIV-positivas, seu acesso às práticas de prevenção, sua aderência a tratamentos e a possibilidade de fazerem opções conscientes quanto à gravidez. MÉTODOS: Estudo exploratório realizado, em 1997, em um ambulatório de um centro de referência na área de doenças sexualmente transmissíveis e Aids localizado na cidade de São Paulo, Brasil. Foi estudada uma amostra consecutiva, não-probabilística, constituída de 148 mulheres HIV-positivas. Foram excluídas as menores de 18 anos e as fisicamente debilitadas. Os dados foram colhidos por meio de entrevistas estruturadas. Foram aplicados os testes de chi² e t-Student. RESULTADOS: A média de idade das mulheres pesquisadas foi de 32 anos, sendo que 92 (62,2% tinham até o primeiro grau de escolaridade, e 12,2% chegaram a cursar uma faculdade. A mediana do número de parceiros na vida foi quatro, e metade das entrevistadas manteve vida sexual ativa após infecção pelo HIV. Do total das mulheres, 76% tinham filhos, e 21% ainda pensavam em tê-los. Um maior número de filhos, maior número de filhos vivos e de filhos que moravam com as mães foram os fatores mais indicados como interferência negativa na intenção de ter filhos. Não foi encontrada associação entre pensar em ter filhos com as variáveis como percepção de risco, situação sorológica do parceiro, uso de contraceptivos e outras. Os métodos contraceptivos mudaram, sensivelmente, na vigência da infecção pelo HIV. CONCLUSÕES: A intenção de ter filhos não se alterou substancialmente nas mulheres em conseqüência da infecção pelo HIV. Mulheres HIV-positivas precisam ter seus direitos reprodutivos e sexuais discutidos e respeitados em todos os serviços de atenção à saúde. A adesão ao medicamento e ao sexo seguro são importantes, mas difíceis, requerendo aconselhamento e apoio. São necessários serviços que promovam

  12. Associação entre violência por parceiro íntimo contra a mulher e infecção por HIV Asociación entre violencia contra la mujer por pareja íntima e infección por VIH Association between intimate partner violence against women and HIV infection

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Claudia Barros

    2011-04-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar a associação entre a violência por parceiro íntimo contra mulheres e a infecção ou suspeita de infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV. MÉTODOS: Estudo transversal com base em dados de questionários aplicados face-a-face e de prontuários médicos de 2.780 mulheres de 15 a 49 anos, atendidas em unidades do sistema único de saúde da Grande São Paulo, SP, em 2001-2002. As mulheres foram categorizadas em: usuárias em tratamento por serem "soropositivas para o HIV", com "suspeita de HIV" e aquelas que procuraram os serviços por outros motivos. A violência por parceiro íntimo contra mulheres na vida foi categorizada por gravidade e recorrência dos episódios de violência. A associação com o desfecho foi testada pelo modelo de Poisson com variância robusta e ajustada por variáveis sociodemográficas, sexuais e reprodutivas. RESULTADOS: A prevalência de violência foi de 59,8%. Sofrer violência reiterada e grave apresentou maior associação de infecção confirmada pelo HIV (RP = 1,91. A violência independente da gravidade e da recorrência dos episódios apresentou maior associação para a suspeita de infecção por HIV (RP = 1,29. CONCLUSÕES: A violência por parceiro íntimo contra mulheres tem papel relevante nas situações de suspeita e confirmação da infecção pelo HIV, sendo essencial incluir sua detecção, controle e prevenção como parte da atenção integral à saúde das mulheres.OBJETIVO: Analizar la asociación entre la violencia contra mujeres por pareja íntima y la infección o sospecha de infección por el virus de inmunodeficiencia humana (VIH. MÉTODOS: Estudio transversal con base en datos de cuestionarios aplicados cara-a cara y de prontuarios médicos de 2.780 mujeres de 15 a 49 años, atendidas en unidades del sistema único de salud de la Gran Sao Paulo, Sureste de Brasil, en 2001-2002. Las mujeres fueron categorizadas en: usuarias en tratamiento por ser

  13. HIV/AIDS risk among female sex workers who use crack in Southern Brazil Riesgo frente al HIV/Sida entre mujeres trabajadoras del sexo que usan crack en el sur de Brasil Risco frente ao HIV/Aids entre mulheres trabalhadoras do sexo que usam crack no sul do Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Monica Malta

    2008-10-01

    contexto social no qual estão inseridas trabalhadoras do sexo que usam crack e seu impacto na adoção de comportamentos de risco frente ao HIV/Aids. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS: Estudo qualitativo realizado em Foz do Iguaçu (PR, em 2003. Foram realizadas 26 entrevistas em profundidade e dois grupos focais com trabalhadoras do sexo que utilizam crack freqüentemente. Também foram realizadas entrevistas em profundidade com profissionais de saúde, líderes comunitários e gerentes de políticas públicas, além de observações de campo. Os dados transcritos foram codificados com auxílio do software Atlas.ti e a metodologia grounded theory (teoria fundamentada em dados foi utilizada para analisar os dados e desenvolver um modelo conceitual como resultado do estudo. ANÁLISE DOS RESULTADOS: As trabalhadoras do sexo que utilizam crack apresentaram baixa autopercepção de risco frente ao HIV, apesar de estarem envolvidas em comportamentos de risco, como sexo desprotegido com múltiplos parceiros. Experiências de violência física e sexual com clientes, parceiros ocasionais e estáveis foram bastante freqüentes entre estas mulheres, prejudicando a negociação e o uso consistente de preservativos. Segundo profissionais de saúde, líderes comunitários e gerentes de políticas públicas, diversas trabalhadoras do sexo usuárias de crack, são moradoras de rua ou favelas, raramente acessam serviços de saúde, de aconselhamento e testagem anônimos, de apoio social e de saúde reprodutiva e pré-natal. CONCLUSÕES: As profissionais do sexo que utilizam crack vivenciam vários problemas sociais e de saúde que parecem influenciar o risco à infecção pelo HIV. Intervenções de limiar baixo, amigáveis e voltadas para questões de gênero devem ser implementadas objetivando facilitar o acesso a serviços de saúde e de apoio social nessa população. Tais iniciativas poderão também facilitar o acesso deste grupo a serviços voltados para saúde reprodutiva em geral e

  14. Epidemiological and molecular characteristics of HIV-1 infection among female commercial sex workers, men who have sex with men and people living with AIDS in Paraguay Características epidemiológicas e moleculares da infecção por HIV-1 entre as mulheres que trabalham no comércio do sexo, entre homens que mantém relações sexuais com homens e nas pessoas convivendo com AIDS no Paraguai

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Nicolas Aguayo

    2008-06-01

    aumentou em duas vezes o risco de infecção subseqüente por HIV (odds ratio ajustado de 2,5 entre as mulheres que trabalhavam no comércio do sexo, enquanto cocaína apresentou odds ratio ajustado de 6,61 entre os homens que mantinham relações sexuais com outros homens. De 130 amostras, com base no ensaio da mobilidade heteroduplex para o gene env, com sequenciamento de parte do pol e/ou genomas completos, o subtipo B foi o subtipo mais identificado (66%; seguido pelo subtipo F (22% e subtipo C (4%. Cepas recombinantes CRF12-BF foram identificadas em 6% e CRF17_BF foi identificada em 2%.

  15. HIV em mulheres de meia-idade: fatores associados HIV in middle-aged women: associated factors

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Lúcia Ribeiro Valadares

    2010-01-01

    Full Text Available A infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV tem aumentado significativamente entre mulheres de meia-idade. Nesta revisão foi feito um levantamento de estudos recentes que buscam identificar possíveis fatores de risco associados à infecção pelo HIV em mulheres climatéricas. São abordados diversos fatores associados, como: sintomas climatéricos, mudança de comportamento do parceiro sexual frente a novos medicamentos, negociação sobre o uso de preservativos em relações sexuais, comportamento de risco para HIV, autoestima global e autoestima sexual, história pregressa de abuso sexual, uso de drogas, estereótipo da vida sexual na maturidade, uso de terapia antirretroviral e abordagem da função sexual.Human immunodeficiency virus (HIV infection has increased considerably among middle-aged women. In this work we reviewed recent studies aimed at identifying possible factors related to HIV infection in climacteric women. Several associated factors are considered, such as: climacteric symptoms, partner's change in sexual behavior in face of new drugs, negotiation for use of condoms in sexual intercourse, risk behavior for HIV, global self-esteem and sexual self-esteem, history of sexual abuse, use of drugs, stereotypes of sex life in maturity, use of antiretroviral therapy and approach to sexual function.

  16. Raça e desigualdade entre as mulheres: um exemplo no sul do Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Olinto Maria Teresa Anselmo

    2000-01-01

    Full Text Available Através de dados epidemiológicos este estudo pretende evidenciar as proporções sócio-econômicas das distinções criadas pelo "racismo contemporizador" da sociedade brasileira. Foi realizado um estudo transversal de base populacional com uma amostra representativa de 2.779 mulheres, de 15 a 49 anos vivendo em uma cidade no sul do Brasil. As mulheres negras e pardas apresentaram menor escolaridade, renda familiar, piores condições de moradia do que as mulheres brancas. Ao mesmo tempo, usavam menos métodos contraceptivos, tinham mais filhos e apresentavam maior perda fetal do que as mulheres brancas. Chama a atenção que praticamente todos esses resultados apresentaram tendência linear entre as categorias, isto é, à medida que havia um "escurecimento" da pele, piores ficavam as condições sócio-econômicas das mulheres. Também foi observado que as mulheres negras eram mais separadas, divorciadas ou viúvas, evidenciando mais um aspecto de pauperização das mulheres negras, principalmente pelo limitado acesso dessas ao mercado de trabalho. Os resultados deste estudo demostram que as relações raciais entre as mulheres são uma problemática que deve permear a discussão sobre cidadania no Brasil.

  17. Uso de preservativos, risco e ocorrência de gravidez não planejada e conhecimento e acesso à contracepção de emergência entre mulheres com HIV/aids The use of preservatives, risk and occurrence of non-planned pregnancies, and awareness about and access to emergency contraception among HIV/aids-infected women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Regina Figueiredo

    2010-06-01

    Full Text Available O artigo enfoca o risco e a ocorrência de gravidez não planejada, abortos, conhecimento, acesso e uso da contracepção de emergência entre mulheres com HIV/aids. Utilizou-se abordagem quantitativa observacional realizada através de inquérito domiciliar em Santo André (SP, na qual se constatou que, após a informação sobre a infecção, 62,8% aderiram ao uso do preservativo masculino, 77,2% utilizando-o exclusivamente, 13% associando-o à pílula ou injeções hormonais e 9,8% alternado seu uso com coito interrompido, tabelinha ou duchas vaginais. Falhas mecânicas no uso do preservativo ocorreram com 38% e, somadas às falhas ligadas à alternância com métodos comportamentais, foram responsáveis por 40% dos casos de gravidez não planejada, ocorridas com 24% das entrevistadas, 22% resultando em abortos provocados. A contracepção de emergência era conhecida por 51,4% e apenas 2,7% a utilizaram. Conclui-se que falhas mecânicas ou comportamentais associadas ao uso de preservativo por mulheres com HIV/aids aumentam sua exposição a gestações não planejadas e abortos. É necessário ampliar as opções e fornecimento de métodos anticoncepcionais, incluindo a contracepção de emergência, bem como reorientar constantemente o uso de preservativos entre este público.This paper focuses both the risk and the occurrence of non-planned pregnancy, abortions, as well as the awareness about and the use of emergency contraception among HIV/aids-infected women. A quantitative observational approach was used after a domiciliary survey in Santo Andre, São Paulo State, Brazil, where it was found that, after receiving the information about the infection, 62.8% adopted the use of male condom, 77.2% using it exclusively, 13% associated with hormone injections, and 9.8% alternated with either interrupted intercourse, fertility schedule or vaginal shower. Mechanical flaws by the use of the preservative occurred to 38%. Added to flaws associated

  18. Associação entre a contagem de linfócitos T CD4+ e a gravidade da neoplasia intra-epitelial cervical diagnosticada pela histopatologia em mulheres infectadas pelo HIV Association between CD4+ T-cell count and intraepithelial cervical neoplasia diagnosed by histopathology in HIV-infected women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Juliana Barroso Zimmermmann

    2006-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: avaliar a associação entre a contagem de linfócitos T CD4+ e a gravidade da neoplasia intra-epitelial cervical em pacientes HIV positivas. MÉTODOS: estudo transversal no qual foram incluídas 87 pacientes infectadas pelo HIV, confirmado por testes sorológicos prévios. Todas eram portadoras do HPV cervical, diagnosticado por meio da reação em cadeia da polimerase. Foram realizados anamnese, exame físico e colposcopia de todas em pacientes. A biópsia do colo uterino foi realizada quando indicada pelo exame colposcópico. Os resultados histopatológicos foram classificados com neoplasia intra-epitelial de baixo grau (NIC I ou de alto grau (NIC II e II. A associação entre a contagem de linfócitos T CD4+ e a gravidade da lesão foi verificada por meio da comparação de médias utilizando a análise da variância (ANOVA. RESULTADOS: entre as 60 pacientes biopsiadas foram encontrados 24 casos (40,0% com NIC I, oito (13,3% NIC II, três (5% NIC III, 14 (23,3% pacientes somente com cervicite crônica e 11 (18,3% apresentando efeito citopático produzido pelo HPV, mas sem perda da polaridade celular. Isso equivale a 35 mulheres com lesão intra-epitelial de baixo grau (NIC I + HPV (58,3% e 11 (18,3% com lesão intra-epitelial de alto grau (NIC II + NIC III. A associação entre a média da contagem de linfócitos T CD4+ e a gravidade da lesão intra-epitelial cervical não foi significativa (p=0,901. CONCLUSÕES: não houve associação entre a contagem de linfócitos T CD4+ e a gravidade da lesão intra-epitelial do colo uterino, diagnosticada pelo exame histopatológico.PURPOSE: to evaluate association between CD4+ cell count and cervical intraepithelial lesion severity in HIV-infected women. METHODS: cross-sectional study of 87 HIV-infected patients which were confirmed by previous serologic examinations. All had cervical HPV diagnosed by polymerase chain reaction (PCR. All patients underwent anamnesis, physical examinations and

  19. Medidas contraceptivas e de proteção da transmissão do HIV por mulheres com HIV/Aids

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Galvão Marli T Gimeniz

    2004-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Atualmente, entre as mulheres, a relação sexual é a forma de transmissão que mais tem contribuído para a feminização da epidemia de HIV/Aids. Na busca constante de se estabelecer padrões mais adequados de orientação para saúde, investigou-se o uso de medidas contraceptivas, que também sirvam de proteção da transmissão do HIV, entre mulheres portadoras de HIV/Aids. MÉTODOS: Estudo exploratório desenvolvido em um serviço público ambulatorial de um hospital universitário, referência aos portadores de HIV/Aids da região centro-sul do Estado de São Paulo, no período de cinco meses (2000 a 2001. Foram estudadas 73 mulheres portadoras da infecção pelo HIV, ou com Aids. Os dados foram obtidos por meio de um formulário que investigava a caracterização sociodemográfica, as formas de anticoncepção utilizada e a situação sorológica do parceiro sexual. Os dados foram analisados descritivamente e os conteúdos das respostas abertas, agrupados em temas. Foi aplicado o teste exato de Fisher para análise de algumas variáveis, em nível de 5%. Para a análise de conteúdo utilizou-se a proposta de Bardin. RESULTADOS: A maioria das mulheres estava em fase de vida reprodutiva, eram casadas e foram contaminadas quase exclusivamente por meio da relação heterossexual. Entre elas, 35,4% referiam parceiro sexual discordante quanto à sorologia anti-HIV, e 13,7% utilizavam formas inadequadas de anticoncepção que também não protegiam da transmissão do HIV. CONCLUSÕES: Os resultados alertam para a necessidade de ações educativas continuadas quanto a experiências sexuais mais seguras entre portadoras de HIV/Aids, para que elas possam discutir com seus parceiros outras formas de exercerem sua sexualidade, sendo capazes de estabelecer opção contraceptiva mais consciente, de maneira a zelar pela sua saúde, do parceiro e até do concepto.

  20. Mulheres HIV positivas, reprodução e sexualidade Reproduction and sexuality in HIV-positive women, Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Naila JS Santos

    2002-08-01

    Full Text Available OBJETIVO: Estudar questões relativas à sexualidade e à saúde reprodutiva de mulheres HIV-positivas, seu acesso às práticas de prevenção, sua aderência a tratamentos e a possibilidade de fazerem opções conscientes quanto à gravidez. MÉTODOS: Estudo exploratório realizado, em 1997, em um ambulatório de um centro de referência na área de doenças sexualmente transmissíveis e Aids localizado na cidade de São Paulo, Brasil. Foi estudada uma amostra consecutiva, não-probabilística, constituída de 148 mulheres HIV-positivas. Foram excluídas as menores de 18 anos e as fisicamente debilitadas. Os dados foram colhidos por meio de entrevistas estruturadas. Foram aplicados os testes de chi² e t-Student. RESULTADOS: A média de idade das mulheres pesquisadas foi de 32 anos, sendo que 92 (62,2% tinham até o primeiro grau de escolaridade, e 12,2% chegaram a cursar uma faculdade. A mediana do número de parceiros na vida foi quatro, e metade das entrevistadas manteve vida sexual ativa após infecção pelo HIV. Do total das mulheres, 76% tinham filhos, e 21% ainda pensavam em tê-los. Um maior número de filhos, maior número de filhos vivos e de filhos que moravam com as mães foram os fatores mais indicados como interferência negativa na intenção de ter filhos. Não foi encontrada associação entre pensar em ter filhos com as variáveis como percepção de risco, situação sorológica do parceiro, uso de contraceptivos e outras. Os métodos contraceptivos mudaram, sensivelmente, na vigência da infecção pelo HIV. CONCLUSÕES: A intenção de ter filhos não se alterou substancialmente nas mulheres em conseqüência da infecção pelo HIV. Mulheres HIV-positivas precisam ter seus direitos reprodutivos e sexuais discutidos e respeitados em todos os serviços de atenção à saúde. A adesão ao medicamento e ao sexo seguro são importantes, mas difíceis, requerendo aconselhamento e apoio. São necessários serviços que promovam

  1. Associacao entre circunferencia da cintura e indice de massa corporal de mulheres brasileiras: PNDS 2006

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernanda de Oliveira Meller

    2014-01-01

    Full Text Available O objetivo do estudo foi analisar a associação entre a circunferência da cintura (CC e o índice de massa corporal (IMC de mulheres brasileiras em idade fértil, estudadas na última Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde (PNDS, no ano de 2006. Este estudo é um recorte da PNDS, a qual é um estudo seccional, de base domiciliar. O estado nutricional foi avaliado através do IMC e da CC, considerando-se excesso de peso IMC > 25 Kg/m2e CC de risco > 80 cm. Para a avaliação da significância estatística foi usada Regressão de Poisson, que identificou os fatores associados à CC de risco em mulheres com e sem excesso de peso, apresentando-se o valor p correspondente ao teste de Wald para heterogeneidade ou tendência linear. Das 14.101 mulheres estudadas, 45,8% apresentaram excesso de peso e 55,5% CC de risco. Em relação à associação entre IMC e CC, constatou-se que 23,5% das mulheres sem excesso de peso apresentavam CC de risco. Após análise estratificada pelo IMC, a prevalência de CC de risco entre as mulheres sem excesso de peso foi maior nas regiões Nordeste, 26,0%, e Sudeste, 24,5%, e menor na região Sul, 18,5%. Conclui-se que as medidas antropométricas IMC e CC devem ser empregadas concomitantemente, uma vez que a utilização isolada dessas medidas pode desprezar indivíduos com risco para várias patologias.

  2. O efeito Salieri: O sindicalismo perante as desigualdades entre mulheres e homens no emprego

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Virgínia Ferreira

    2012-10-01

    Full Text Available Os actuais padrões de segregação sexual do mercado de trabalho são ainda, em parte, a expressão viva de práticas excludentes e segregadoras dos sindicatos desde o começo da revolução industrial. Estes padrões começaram a desenhar-se a partir da aceitação do pagamento de menores salários às mulheres. Só num segundo momento os sindicatos passaram a reivindicar a igualdade salarial entre mulheres e homens como forma de defesa do emprego masculino. Numa primeira parte do texto, dá-se conta de algumas destas práticas de fechamento dos sindicatos em Portugal. Numa segunda parte, referem-se as principais linhas de mudança das orientações do movimento sindical perante as desigualdades entre os sexos no mercado de trabalho e apontam-se algumas iniciativas no âmbito da promoção da igualdade entre mulheres e homens.

  3. Enfrentamento e percepção da mulher em relação à infecção pelo HIV

    OpenAIRE

    Renesto, Helana Maria Ferreira; Falbo, Ana Rodrigues; Souza, Edvaldo; Vasconcelos, Maria Gorete

    2014-01-01

    OBJETIVO Analisar o enfrentamento e as percepções das mulheres em relação à descoberta da infecção pelo HIV. MÉTODOS Estudo qualitativo em Serviço de Assistência Especializada em HIV/aids em Recife, PE, de janeiro a setembro de 2010. Participaram oito mulheres entre 27 e 37 anos de idade vivendo com HIV, assintomáticas, sem critérios de diagnóstico de aids, infectadas por meio de relação sexual, e acompanhadas no serviço há pelo menos um ano. Foram utilizados formulário para caracterizar o ...

  4. Experiência da adesão ao tratamento entre mulheres com Vírus da Imunodeficiência Humana/ Síndrome da Imunodeficiência Adquirida Experiencia de la adhesión al tratamiento de mujeres con VIH/SIDA HIV/AIDS Treatment Regimens Adherence in Women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Dalva Aparecida Marques da Costa

    2009-10-01

    Full Text Available OBJETIVO: Compreender a experiência da adesão ao tratamento para o Vírus da Imunodeficiência Humana/ Síndrome da Imunodeficiência Adquirida para a mulher. MÉTODOS: Estudo etnográfico, baseado no pensamento teórico interpretativista, com oito mulheres de um Grupo de Adesão em um hospital público. Os dados foram obtidos por meio de entrevistas semi-estruturadas e observação participante de janeiro a dezembro 2007. RESULTADOS: Emergiram quatro categorias: enfrentamentos aos valores da experiência da adesão ao tratamento, a experiência singular na adesão ao tratamento, costumes e práticas na experiência da adesão, o cuidar nas relações interpessoais. CONCLUSÃO: As experiências relatadas pertencem à vida singular de cada informante; no entanto, o caminho para uma adesão efetiva fica translúcido nas narrativas. Partiram da realidade específica de suas vidas para ensinar o caminho para aqueles que desejam sair da sombras de um diagnóstico estigmatizante.OBJETIVO: Comprender la experiencia de la adhesión al tratamiento para el Virus de la Inmunodeficiencia Humana/ Síndrome de la Inmunodeficiencia Adquirida de mujeres. MÉTODOS: Se trata de un estudio etnográfico, basado en el pensamiento teórico interpretativo, realizado con ocho mujeres de un Grupo de Adhesión en un hospital público. Los datos fueron obtenidos por medio de entrevistas semi-estructuradas y observación participante en el período comprendido entre enero a diciembre del 2007. RESULTADOS: Emergieron cuatro categorías: enfrentando los valores de la experiencia de la adhesión al tratamiento, la experiencia singular en la adhesión al tratamiento, costumbres y prácticas en la experiencia de la adhesión y el cuidar en las relaciones interpersonales. CONCLUSIÓN: Las experiencias relatadas pertenecen a la vida singular de cada informante; no obstante, el camino para una adhesión efectiva se refleja en las narrativas. Partieron de la realidad espec

  5. Carga viral vaginal de HIV em mulheres brasileiras infectadas pelo HIV HIV vaginal viral load in Brazilian HIV-infected women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Angela Campos

    2008-02-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar os fatores associados à presença de RNA-HIV na vagina. MÉTODOS: Estudo de corte transversal, em mulheres infectadas por HIV, excluindo-se aquelas com antecedente de histerectomia, as em uso de medicações vaginais nas últimas 48 horas, as que se referiram à relação sexual desprotegida há menos de 72 horas, as gestantes e aquelas com sangramento genital. Após consentimento, coletou-se amostra sanguínea para contagem de linfócitos T CD4 e carga viral plasmática de HIV, além de lavado vaginal com 10mL de solução salina, que foi centrifugado, aliquotado e armazenado em freezer -70°C para posterior quantificação de RNA-HIV livre. A mensuração de carga viral de RNA-HIV livre plasmática e vaginal foi realizada utilizando-se o kit HIV Monitor v1.5 Cobas Amplicor®, Roche. Pesquisou-se a presença de HPV de alto e baixo risco, clamídia e gonococo por Captura Híbrida II®, Digene, em amostra endocervical. Colheu-se amostra vaginal para bacterioscopia com coloração de Gram, utilizando-se os critérios de Nugent. RESULTADOS: Entre as 200 mulheres estudadas, 73,5% usavam terapia anti-retroviral (TARV com drogas múltiplas. O RNA-HIV foi detectável no lavado vaginal de 18 delas (9%, mas em apenas uma daquelas que tinham carga viral plasmática indetectável (0,5%. A prevalência de HIV vaginal foi 24 vezes maior naquelas em que HIV plasmático era detectável. Carga viral plasmática de HIV, não usar TARV, CD4 reduzido e vaginose bacteriana aumentaram a prevalência de RNA-HIV vaginal, mas apenas a carga viral plasmática se manteve significativa na análise ajustada. CONCLUSÃO: A prevalência de RNA-HIV vaginal foi baixa (9%. A carga viral acima de 1.500 cópias/mL foi a única variável que permaneceu como fator de risco para RNA-HIV vaginal livre.OBJECTIVE: To evaluate factors associated to presence of free RNA-HIV in the vagina. METHODS: Cross-sectional study with HIV-infected women, excluding those who had

  6. Avaliação da qualidade de vida de mulheres com HIV/AIDS através do HAT-QoL

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Galvão Marli Teresinha Gimeniz

    2004-01-01

    Full Text Available Com objetivo de avaliar qualidade de vida entre mulheres portadoras de HIV/AIDS, aplicou-se o HIV/AIDS ­ Quality of Life test (HAT-QoL, instrumento específico para indivíduos infectados pelo HIV. Compõe-se de 42 questões e divide-se em nove domínios com questões sobre diversos aspectos de vida dos portadores. A escala foi submetida à tradução reversa e pré-teste. Sua forma definitiva foi aplicada entre 73 mulheres com HIV/AIDS. Os resultados, após análise estatística, indicaram que os domínios mais comprometidos foram: "Preocupações financeiras", "Preocupação com sigilo sobre a infecção", "Atividades sexuais" e "Preocupações com a saúde". Esses resultados foram atribuídos ao fato das mulheres apresentarem, além da infecção, uma situação sócio-econômica precária que, provavelmente, também interferiu negativamente em sua qualidade de vida. Concluímos que a escala HAT-QoL foi adequada para a população de mulheres portadoras de HIV deste estudo, apesar de ser originária de uma cultura diferente da brasileira, já que sua aplicação produziu resultados semelhantes aos da literatura internacional.

  7. Representação Social das Relações Sexuais: um Estudo Transgeracional entre Mulheres

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Kay Francis Leal Vieira

    Full Text Available Resumo Relações sexuais são influenciadas por normas, valores cristãos, cultura, política e economia, fazendo com que a mulher, ao longo da história, só as praticasse após o casamento. Entretanto, muitas mudanças ocorreram, sendo perceptíveis, atualmente, transformações conceituais e práticas no comportamento sexual das mulheres. Frente ao exposto, objetivou-se analisar as representações sociais das mulheres acerca das relações sexuais. Tratou-se de uma pesquisa descritiva, com abordagem qualitativa, cuja amostra foi composta por 60 mulheres, divididas em quatro gerações, sendo 15 adolescentes, 15 adultas jovens, 15 mulheres na meia-idade e 15 idosas, que responderam a um questionário. Os dados foram analisados por meio técnica de Análise de Conteúdo Temática proposta por Bardin. Observou-se que as relações sexuais foram representadas consensualmente entre as gerações através da afetividade e do prazer. As mulheres representaram as relações sexuais por meio dos aspectos biopsicossociais que compõem a sexualidade humana, apresentando semelhanças e divergências entre as gerações.

  8. Contracepção hormonal e anti-retrovirais em mulheres infectadas pelo HIV Hormonal contraception and antiretroviral therapy among HIV-infected women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eliana Amaral

    2006-11-01

    Full Text Available Há controvérsia sobre a relação entre o uso de contraceptivos hormonais e o risco de adquirir o vírus da imunodeficiência humana (HIV, e pouco se sabe sobre os efeitos da contracepção hormonal em mulheres infectadas (efeitos colaterais, distúrbios menstruais, progressão da doença, interações com terapias anti-retrovirais. O objetivo deste artigo foi revisar os dados disponíveis quanto à vulnerabilidade ao HIV e à sua transmissibilidade na vigência do uso de contraceptivos hormonais bem como as conseqüências potenciais do uso desses contraceptivos por mulheres HIV-positivas sob terapia anti-retroviral (TARV, com ênfase nas interações medicamentosas. Concluiu-se que ainda não é possível elaborar recomendações, baseadas em evidências, sobre a contracepção hormonal em mulheres portadoras do HIV sob TARV. Assim, os infectologistas e os ginecologistas devem estar atentos às interações potenciais que possam representar aumento de efeitos adversos, individualizando a orientação sobre os esteróides contraceptivos, suas doses e vias de administração, considerando a TARV em uso.There is much controversy regarding the realtionship between the use of hormonal contraceptives and the risk of acquiring human immunodeficiency virus (HIV, and little is known about the effects of hormonal contraception in HIV-infected women (adverse events, menstrual disorders, disease progression, antiretroviral therapy interactions. The aim of the present study was to review available data regarding HIV vulnerability and transmission associated with hormonal contraceptives and the use of these contraceptives by women on antiretroviral therapy, with emphasis on drug interactions. In conclusion, it was not possible to offer evidence-based recommendations for the use of hormonal contraceptives among HIV-infected women under antiretroviral therapy. Infectious disease specialists and gynecologists providing care should be cautious about potential

  9. Ansiedade e depressao entre homens e mulheres submetidos a intervencao coronaria percutanea

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rejane Kiyomi Furuya

    2013-12-01

    Full Text Available Estudo descritivo, transversal, correlacional, que objetivou verificar a associação entre a presença de ansiedade e depressão após a alta hospitalar em pacientes submetidos à intervenção coronária percutânea (ICP, segundo o sexo. Foram avaliados 59 pacientes submetidos à ICP e em acompanhamento ambulatorial nos primeiros sete meses após a alta hospitalar. Para avaliação de sintomas de ansiedade e de depressão foi utilizada a Escala Hospitalar de Ansiedade e Depressão (HADS. Para testar as possíveis associações entre as variáveis ansiedade, depressão e sexo foi utilizado o teste de qui-quadrado, com nível de significância de 5%. Os resultados indicaram maior número de mulheres com depressão, sendo que a associação entre as variáveis sexo e depressão mostrou-se estatisticamente significativa. Em relação à ansiedade, os casos foram mais frequentes no sexo masculino e a associação entre as variáveis sexo e ansiedade não foi estatisticamente significativa.

  10. Prevalence and multiplicity of HPV in HIV women in Minas Gerais, Brazil Prevalência e multiplicidade do HPV em mulheres infectadas pelo HIV em Minas Gerais

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Christine Miranda Corrêa

    2011-08-01

    ância estabelecido de 5%. RESULTADOS: A prevalência do HPV foi 78,8%. Os genótipos mais frequentes foram HPV-6 (63,9% e HPV-16 (48,5%. Genótipos de HPV de alto risco foram observados em 70,5% das mulheres; de baixo risco em 71,4%; HPV de alto e baixo risco foram detectados em 55,1% das pacientes. Múltiplos genótipos de HPV foram detectados em 64,8% das pacientes; dois genótipos em 23,8%, e três em 18,9%. CONCLUSÃO: A prevalência do HPV foi alta entre mulheres infectadas pelo HIV. Múltiplos genótipos de HPV foram comuns em amostras da cérvice uterina destas mulheres

  11. "Tem mulher, tem preventivo": sentidos das práticas preventivas do câncer do colo do útero entre mulheres de Salvador, Bahia, Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana María Rico

    2013-09-01

    Full Text Available O objetivo deste trabalho foi compreender os significados das práticas preventivas do câncer do colo do útero entre mulheres de bairros populares de Salvador, Bahia, Brasil. Trata-se de estudo qualitativo, baseado na análise de conteúdo de entrevistas semiestruturadas com 15 mulheres entre 24 e 68 anos. Os resultados evidenciam alta valorização do Papanicolaou, que é realizado como parte de exames de rotina, sem, no entanto, sustentar-se no conhecimento biomédico sobre as suas funções. Além da acessibilidade aos serviços de saúde e da qualidade destes, outros fatores interferem na forma como essas mulheres significam a prevenção do câncer do colo do útero. Valores morais associados à sexualidade e ao gênero interferem na percepção de risco, na adoção de práticas preventivas e na interpretação dos resultados da citologia cervical. A realização continuada do Papanicolaou faz parte da construção da feminilidade, que é associada com maturidade e responsabilidade pessoal pelo cuidado de si em um contexto de medicalização do corpo feminino.

  12. Mulher e negra: dupla vulnerabilidade às DST/HIV/aids

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Naila Janilde Seabra Santos

    Full Text Available Resumo O objetivo deste trabalho é discutir os fatores determinantes da vulnerabilidade das mulheres negras a HIV/aids. Pela descrição e análise de dados socioeconômicos, de incidência e mortalidade de aids e da mortalidade de outras patologias, desenha-se o quadro epidemiológico que ressalta as iniquidades em saúde da população negra e, em particular, das mulheres desse segmento populacional. Quando comparadas às mulheres brancas, as negras apresentam, repetidamente, maior risco de adoecimento e morte. A discussão sobre violência sexual e doméstica reitera as disparidades e a maior vulnerabilidade social da mulher negra. As desigualdades socioeconômicas e o racismo institucional são as hipóteses explicativas para a alta vulnerabilidade às DST/aids das mulheres negras. Apenas com uma ampla gama de ações multissetoriais, incisivo enfrentamento do racismo institucional pelo Estado e fortalecimento do movimento social será possível iniciar a longa jornada para se alcançar o propalado princípio de equidade na saúde.

  13. Incapacidade funcional entre as mulheres idosas no Brasil Disability among elderly women in Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Isabel Parahyba

    2005-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: Estimar as taxas de incapacidade funcional e identificar os fatores sociodemográficos associados com a prevalência de incapacidade funcional entre as mulheres idosas. MÉTODOS: As estimativas das taxas de incapacidade funcional foram produzidas com informações da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, de 1998, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. O estudo analisou a população de mulheres idosas, num total de 16.186. Foram elaborados modelos de regressão logística, utilizando como variável dependente a dificuldade para caminhar 100 metros. RESULTADOS: A prevalência de incapacidade funcional leve, moderada e severa foi maior entre as mulheres, e aumentou com a idade. Na análise de regressão logística, os indicadores mais fortemente associados com o aumento da prevalência de incapacidade funcional foram baixo nível de educação e baixo rendimento familiar. Residência rural foi também associada com redução de prevalência. CONCLUSÕES: Os resultados sugerem possíveis fatores de risco para o desenvolvimento de declínio funcional em idosas, tendo em vista que as associações encontradas foram consistentes com aquelas reportadas por outros estudos.OBJECTIVE: To estimate disability rates and explore associations, identifying the most significant socioeconomic markers associated with the prevalence of mobility disability among elderly women. METHODS: National mobility disability rates were estimated based on information from the 1998 National Household Survey (PNAD, conducted by the Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. The present study analyzes the elderly women population, totaling 16,186 subjects. Logistic regression models were constructed considering 'difficulty walking 100 meters' as the dependent variable. RESULTS: The prevalence of markers of mild, moderate and severe disability was greater among women, and increased with age. In logistic regression analysis, markers

  14. A mulher entre (invisibilidades e corpos adormecidos: percebendo o gênero nas tessituras do silêncio

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Francisca Lailsa Ribeiro Pinto

    2014-10-01

    Full Text Available Este trabalho documental de cunho qualitativo pretende tecer gestos de interpretação acerca das representações da mulher a partir do romance A casa das belas adormecidas apontando para vestígios da segregação social e política a que as mulheres foram historicamente situadas que ocasionaram em sua ampla invisibilidade enquanto sujeito. Desta forma, Kawabata descreve as profundezas da alma feminina através da aparição do corpo em cena enquanto objeto de desejo, cuja invisibilidade mostra-se produzida a partir de discursos que caracterizam e distinguem lugares sociais para homens e mulheres apresentando muitas vezes o mundo doméstico como “verdadeiro” lugar da mulher. Nossos fundamentos teóricos baseiam-se em PERROT (2003, BEAUVOIR (1949 e LAURETIS (1994 e LOURO (1997, para que sejam lançados olhares reflexivos acerca do silenciamento ocasionado pela representação simbólica das diferenças entre os sexos, que apoiam e sustentam um sistema de gênero que ainda preserva resquícios da desigualdade entre os gêneros na atualidade.

  15. A rede social significativa de uma mulher após o diagnóstico de HIV/AIDS

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Juliana Vieira Von Zuben

    2013-06-01

    Full Text Available Partindo da concepção de que a rede social influencia a saúde de uma pessoa e de que o seu estado de saúde influencia a manutenção de sua rede, este artigo tem como objetivo compreender como se configura a rede social de uma mulher portadora do HIV/aids, considerando os sentidos produzidos acerca do impacto do diagnóstico e dos efeitos que este exerce sobre sua vida e seus relacionamentos. As informações apresentadas neste estudo foram coletadas através de entrevista individual, desenvolvida com base em um roteiro semiestruturado dividido em dois momentos: uma conversa inicial acerca do recebimento do diagnóstico de HIV/aids e uma conversa mais específica sobre a configuração da rede social significativa, após o diagnóstico, tendo como disparador a construção de um "mapa de rede". Esta entrevista foi audiogravada e transcrita na íntegra, e sua análise foi desenvolvida com base no método de estudo de caso, tendo como fundamentação as contribuições do movimento construcionista social. Nossa análise ilustra como o entrelaçamento entre o contexto de vulnerabilidade, o impacto do diagnóstico e os discursos em torno do HIV/aids marcam a vida de uma mulher soropositiva, influenciando a construção de sua rede social. Discutimos, assim, a importância de que o trabalho em saúde inclua uma sensibilidade relacional, com ênfase na compreensão da pessoa em rede e em contexto. Desse modo, esperamos contribuir com práticas de cuidado em saúde que visem a reduzir o impacto do diagnóstico na vida e nos relacionamentos das mulheres soropositivas (FAPESP.

  16. Teste de HIV solicitado e espontâneo: um estudo de base populacional com mulheres de uma cidade do Sul do Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marilia Arndt Mesenburg

    2017-10-01

    Full Text Available Estudo transversal de base populacional foi realizado com o objetivo de descrever a prevalência, motivos e fatores associados para realização de teste para HIV entre mulheres de Pelotas, Sul do Brasil. Foram entrevistadas 1.222 mulheres. Foram estimados prevalência de teste (sim/não, teste solicitado e teste voluntário. A prevalência de teste foi de 66,1% (IC95%: 63,4-68,8, teste solicitado 52,4% (IC95%: 49,6-55,2 e teste espontâneo 13,6% (IC95%: 11,6-15,5. O principal motivo para realização de teste foi rastreamento pré-natal (52%. Idade, idade da primeira relação e possuir filhos se mostraram associadas à realização de teste espontâneo e solicitado. Escores de comportamentos sexuais de risco, situação conjugal e uso de preservativo se mostraram associados apenas a teste solicitado e prática de sexo anal apenas a teste espontâneo. Os resultados indicam que testagem para HIV parece estar fortemente relacionada com a assistência pré-natal e que a percepção de risco por parte dos profissionais de saúde parece ser mais adequada do que a percepção da própria mulher.

  17. Doenças sexualmente transmissíveis e o HIV/AIDS: enfermagem discutindo essas ligações perigosas para as mulheres

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Iara de Moraes Xavier

    2001-03-01

    Full Text Available Este artigo tem como objetivo principal discutir as ligações perigosas entre as DSTs e o HIV/AIDS pelo prisma do gênero e da sexualidade. Apresenta a feminização da AIDS no Brasil como produto das relações sociais, econômicas, políticas e culturais. Pesquisa descritiva exploratória de natureza qualitativa. Focaliza mulheres com HIV/AIDS que se contaminaram através de relações sexuais com parceiros fixos e únicos. Conclui que o cuidado de enfermagem, no contexto do processo saúde-doença, constitui-se em uma das principais oportunidades para a (o enfermeira (o trabalhar o diagnóstico precoce, o tratamento e a prevenção das DSTs e da AIDS.

  18. Problemas ginecológicos mais freqüentes em mulheres soropositivas para o HIV

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Melo Victor Hugo de

    2003-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: apresentar os achados ginecológicos mais freqüentes de uma coorte de 300 mulheres infectadas pelo HIV, acompanhadas ambulatorialmente. MÉTODOS: estudo prospectivo e descritivo de mulheres HIV-soropositivas atendidas em clínica ginecológica, no período de novembro de 1996 a dezembro de 2002. As pacientes foram submetidas ao protocolo de atendimento ginecológico que incluiu anamnese, exame ginecológico, colpocitologia oncótica (Papanicolaou, pesquisa de HPV (PCR e colposcopia. A biópsia cervical, quando necessária, foi realizada. Os dados foram armazenados e analisados no Epi-Info, versão 6.0. RESULTADOS: a idade média foi 34,5 anos. Destaca-se o pequeno número de parceiros sexuais, média de três parceiros, e a predominância do contágio heterossexual: 271 (90,6% pacientes adquiriram o vírus por meio do contato sexual com seus parceiros. Foi alta a prevalência de neoplasias intra-epiteliais cervicais (NIC, representando 21,7% do total da amostra. Dentre as 109 pacientes submetidas a PCR encontraram-se 89 (81,7% com algum genótipo do HPV. Esfregaço inflamatório à citologia esteve presente em 69% das pacientes. CONCLUSÕES: a infecção pelo HIV se associa com freqüência a NIC e a processos infecciosos genitais, em especial o HPV.

  19. A divisão de tarefas domésticas entre homens e mulheres no cotidiano do casamento*

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Bernardo Jablonski

    Full Text Available O presente trabalho visa a investigar como se dá a negociação de tarefas dentro do lar face às novas demandas impostas a reboque do movimento de emancipação feminina e do ingresso maciço das mulheres no mercado de trabalho. Procuramos avaliar atitudes e comportamentos acerca de diversos tópicos relativos ao cotidiano da vida em comum entrevistando 20 membros de casais heterossexuais de classe média, com idades entre 30 e 40 anos, com pelo menos 5 anos de união e ao menos um filho. Entre os principais resultados, destacamos que, apesar da existência de uma dupla jornada de trabalho e das dificuldades demonstradas pelos homens em compartilhar de forma igualitária as tarefas domésticas - recaindo sobre a mulher o peso maior (cuidar da casa e das crianças, fazer compras, arrumar, lavar e passar, etc. - não observamos, como seria esperado, um aumento considerável de conflitos na relação marital.

  20. Submissão e subversão : a complexidade dos relacionamentos entre homens e mulheres em alguns contos de Marina Colasanti

    OpenAIRE

    Angela Simone Ronqui Oliva

    2016-01-01

    Esta tese tem o objetivo de verificar a temática da complexidade dos relacionamentos entre homens e mulheres, presente em alguns contos de Marina Colasanti, escritora contemporânea da literatura brasileira. Parte-se da premissa que a autora, durante quarenta anos de produção literária (1975-2015) percorre, reiteradamente, esse tema em sua produção contística. Sendo assim, a fundamentação teórica da pesquisa foi baseada em estudos acerca da relação entre homens e mulheres, principalmente, na H...

  1. Rastreamento oportunístico do câncer de mama entre mulheres jovens no Estado do Maranhão, Brasil

    OpenAIRE

    Lima, Ana Lívia Pontes de; Rolim, Nívya Carla de Oliveira Pereira; Gama, Mônica Elinor Alves; Pestana, Aline Lima; Silva, Elza Lima da; Cunha,Carlos Leonardo Figueiredo

    2011-01-01

    Apesar de infrequente, o câncer de mama em mulheres com menos de 40 anos merece destaque, pois o diagnóstico exige alto índice de suspeição clínica; assim, as práticas preventivas devem ser valorizadas entre mulheres em idade fértil com o rastreamento oportunístico configurando-se em estratégia relevante na abordagem às mulheres. Objetivou-se estudar as práticas adotadas por mulheres jovens para prevenção do câncer de mama no Maranhão, Brasil. Trata-se de estudo de base populacional, descriti...

  2. HIV testing among pregnant women in Brazil: rates and predictors Prueba anti-HIV en mujeres embarazadas en Brasil: tasas y predictivos Testagem anti-HIV em mulheres grávidas no Brasil: taxas e preditores

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Valdiléa G Veloso

    2008-10-01

    intervenciones de prevención del HIV durante el embarazo, con la utilización de una encuesta. Se realizaron análisis bivariadas y multivariadas para verificar los efectos independientes de las co-variables en la oferta y realización de la prueba anti-HIV. Los datos fueron colectados en el período de noviembre de 1999 a abril de 2000. RESULTADOS: La realización de la prueba anti-HIV durante el embarazo fue realizada por el 77,5% de las encuestadas. La oferta de la prueba fue positivamente asociada con: el conocimiento previo sobre la prevención de la transmisión materno-infantil del HIV; mayor número de visitas prenatal; mayor nivel de escolaridad y presencia de color blanco de piel. La tasa de aceptación de la prueba anti-HIV fue de 92,5%. CONCLUSIONES: Los resultados indican que La diseminación de la información sobre prevención de la transmisión materno-infantil del HIV puede contribuir para aumentar la cobertura de la evaluación anti-HIV durante el embarazo. Las mujeres no-blancas con menores niveles de educación deben ser priorizadas. La estrategias para aumentar la participación de poblaciones vulnerables al cuidado prenatal y la sensibilización de trabajadores de la salud son de gran importancia.OBJETIVO: Estimar as taxas de oferta e realização do teste anti-HIV e seus preditores entre mulheres que receberam atendimento pré-natal. MÉTODOS: Foi conduzido estudo transversal, de base populacional, com 2.234 puérperas em 12 cidades do Brasil. Amostras probabilísticas foram selecionadas independentemente por cidade, entre puérperas que compareceram a pelo menos uma visita pré-natal. Foram coletados dados sociodemográficos, informações sobre cuidado pré-natal e acesso a intervenções de prevenção do HIV durante a gravidez corrente, com a utilização de um questionário. Foram realizadas análises bivariadas e multivariadas para verificar os efeitos independentes das covariáveis na oferta e realização do teste anti-HIV. Os dados foram

  3. Estigma e discriminação: experiências de mulheres HIV positivo nos bairros populares de Maputo, Moçambique

    OpenAIRE

    Andrade, Rosário Gregório; Iriart, Jorge Alberto Bernstein

    2015-01-01

    A epidemia de HIV/AIDS é um sério problema de saúde pública em Moçambique, que convive com altas taxas de prevalência do HIV. O impacto da epidemia é agravado pelo forte estigma que atinge as pessoas soropositivas. O objetivo deste estudo foi investigar, com base em uma perspectiva socioantropológica, a experiência de mulheres HIV positivo nos bairros populares de Maputo e como lidam com o estigma e a discriminação. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas com dez mulheres HIV positivo, ...

  4. Moura, Tatiana, Entre Atenas e Esparta: Mulheres, paz e conflitos armados

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Margarida Calafate Ribeiro

    2012-10-01

    Full Text Available José Saramago dá início a muitas das suas narrativas colocando ses na história para a contar de outra maneira e assim apontar os mundos alternativos que sobre essa história se poderiam ter construído, projectando-os no nosso presente de construção de outros mundos possíveis. Como diz o narrador de Evangelho Segundo Jesus Cristo, “se a lei não tivesse feito calar as mulheres para todo o sempre talvez elas, porque inventaram aquele primeiro pecado de que todos os mais nasceram, soubessem dizer-...

  5. Estudo comparativo entre tuberculosos não infectados e infectados pelo HIV, no Distrito Federal

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria do Socorro Evangelista Kusano

    Full Text Available Este trabalho se propõe a estudar o grau de associação entre as variáveis: tuberculosos HIV positivos e negativos, em relação à localização e ao tamanho da lesão tuberculosa, e verificar, se há ou não concordância na distribuição dos casos da doença tuberculosa nos grupos masculinos e femininos, infectados ou não pelo HIV, segundo a faixa etária. Analisou-se 78 pacientes de tuberculose/HIV e 2950 casos de tuberculose, entre 1985 a 1992. As informações foram colhidas através dos prontuários e arquivos do Programa de Tuberculose, Hemocentro e Instituto de Saúde do Distrito Federal, Brasília, Brasil. A análise estatística foi realizada através do teste do Qui-Quadrado e do teste Kolmogorov Smirnov. Verificou-se que houve um aumento significativo de tuberculose pulmonar moderada e escavada não cavitária, entre pacientes tuberculosos com HIV, quando comparados com pacientes somente tuberculosos. Os pacientes co-infectados masculinos apresentaram maior incidência de casos, na faixa de idade inferior a 40 anos, quando comparados com os pacientes de tuberculose isolada. As mulheres tuberculosas mostraram um significativo aumento da doença numa faixa etária abaixo de 34 anos, quando comparadas com os homens da mesma idade.

  6. Aspectos históricos do feminino e do maternal e a infecção pelo HIV em mulheres Historical aspects, maternity and HIV infection in women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernanda Torres de Carvalho

    2008-12-01

    Full Text Available O presente artigo teve por objetivo examinar aspectos históricos ligados ao feminino e ao maternal, buscando ampliar a compreensão sobre a maternidade no contexto da infecção pelo HIV/aids. Apresenta-se uma revisão do papel da mulher ao longo da história, demonstrando a dissociação histórica do feminino dividido entre a mãe, digna de respeito e consideração, e a prostituta, marginalizada e desrespeitada. Nesse contexto, discutem-se as doenças sexualmente transmissíveis e as reações sociais diante destas infecções em mulheres e, em especial, a questão da maternidade no contexto de HIV/aids. Destaca-se a presença de crenças sociais historicamente construídas a respeito dos comportamentos femininos como fatores que dificultam a efetiva prevenção de DST/HIV/aids em mulheres, o que indica a necessidade de reflexão quanto às estratégias de prevenção e assistência.The aim of this article was to examine historical aspects related to the feminine and to being a mother for deepening the comprehension of motherhood in the context of HIV/Aids infection. We reviewed the traditional role of the woman in society, showing the historical division between the mother, deserving respect and consideration, and the prostitute, marginalized and not worth of respect. In this context, we discuss the sexually transmitted diseases and the social reactions toward these infections in women, especially as refers to motherhood in the context of HIV/Aids infection. The paper emphasizes the presence of socially constructed beliefs about women's behaviors as a factor hampering an effective prevention of STD/HIV/AIDS in women and the great need for reflecting about the strategies for prevention and care.

  7. O perfil da mulher portadora de HIV/AIDS e sua adesão à terapêutica antirretroviral

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gabriela Felix

    2012-08-01

    Full Text Available Esse trabalho teve como objetivos caracterizar o perfil sociodemográfico e clínico, os comportamentos em saúde, crenças e atitudes sobre a doença e o tratamento de mulheres com HIV/AIDS atendidas no serviço ambulatorial de um hospital universitário do interior de São Paulo, bem como identificar fatores que interferem na adesão à terapêutica antirretroviral. Os sujeitos do estudo foram 60 mulheres acompanhadas no serviço. Os dados foram colhidos por meio de entrevista semiestruturada. As mulheres tinham idade média de 39,8 (desvio padrão 9,1 anos, baixa escolaridade, condições socioeconômicas insatisfatórias e mantinham relacionamento estável. A relação heterossexual foi a forma mais frequente de infecção; 55% das mulheres já abandonaram o tratamento e alegavam como principais motivos os esquemas terapêuticos impostos, os efeitos colaterais dos antirretrovirais, o enfrentamento psicológico da doença e o pesar iminente da morte; 35% delas não atingiram critérios de adesão considerando-se o uso de 95% da terapêutica antirretroviral prescrita.

  8. Estudo de associação entre força muscular e massa magra em mulheres idosas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ricardo Moreno Lima

    2012-12-01

    Full Text Available O objetivo do presente estudo foi verificar a associação entre a força muscular isocinética da musculatura extensora do joelho do membro dominante com a MM de diferentes segmentos corporais, em mulheres idosas. Um total de 258 idosas (66,58±5,6anos; 65,6±11,7kg; 1,53±0,07m foram submetidas à avaliação isocinética do pico de torque (PT e da MM (DXA. Correlações de Pearson foram examinadas entre os índices de MM dos braços, das pernas, do tronco, do corpo inteiro, da perna dominante (MMB, MMP, MMT, MMI, MMPD, respectivamente com o PT. O nível de significância foi de <0,05. Após análise dos dados, foi observado que a MM apresentou correlação positiva e significante com o PT. A correlação foi mais consistente à medida que a MM avaliada era mais próxima a musculatura da avaliação (MMPD, (MMT= 0,31, MMB= 0,39, MMI= 0,52, MMP= 0,55, MMPD= 0,60. Com base nos resultados observados, concluímos que a MM é um dos importantes determinantes do PT em idosas.

  9. Aborto provocado e violência doméstica entre mulheres atendidas em uma maternidade pública de Salvador-BA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Normélia Maria Freire Diniz

    2011-12-01

    Full Text Available Estudo quantitativo, com o objetivo de estudar a violência doméstica em mulheres em situação de aborto provocado. Foram entrevistas 147 mulheres internadas por aborto provocado numa maternidade pública, na cidade de Salvador-BA. Os sujeitos foram, na maioria, mulheres jovens, negras, com baixa escolaridade, dependentes economicamente dos cônjuges, que vivenciam violência psicológica, física e sexual cometida pelos cônjuges. Quase metade das mulheres vivenciou violência doméstica durante a gravidez atual, sendo este o motivo do aborto para 67% delas. Conclui-se que existe uma associação entre a vivência de violência doméstica e o aborto provocado. Isso repercute na saúde mental das mulheres, que desenvolvem sintomas do transtorno de estresse pós-traumático. Necessita-se, portanto, de um olhar por parte dos profissionais de saúde de modo a identificar a violência doméstica enquanto agravo e associá-la ao aborto provocado, o que requer transformação no modelo de formação, incorporando a violência doméstica como objeto da saúde.

  10. Associação entre assistir televisão e obesidade em mulheres peruanas

    OpenAIRE

    Poterico, Julio A.; Antonio Bernabé-Ortiz; Christian Loret de Mola; Jaime Miranda, J.

    2012-01-01

    OBJETIVO: Evaluar la asociación entre frecuencia de ver televisión, sobrepeso y obesidad en una muestra representativa de mujeres peruanas a nivel nacional. MÉTODOS: Análisis secundario de la Encuesta Nacional Demográfica y de Salud Familiar incluyendo mujeres de 15 a 49 años. Las variables resultados fueron obesidad (índice de masa corporal >30 kg/m²) y sobrepeso (>25 peso 30 kg/m²) and overweight (body mass index >25 but 30 kg/m2) e sobrepeso (entre 25 e 30 kg/m2); a variável de exposição ...

  11. Production of women on vulnerability to HIV / aids: an integrative review of the literature Produção sobre vulnerabilidades de mulheres ao hiv/aids: uma revisão integrativa da literatura

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Patrícia Josefa Fernandes Beserra

    2015-12-01

    Full Text Available Objetivo: Conhecer os fatores associados às vulnerabilidades de mulheres ao HIV/aids. Métodos: Elaborou-se uma revisão integrativa nas bases de dados LILACS, SCIELO e MEDLINE, com os descritores HIV; SIDA; vulnerabilidade; saúde da mulher e/ou HIV; Aids; vulnerability; women's health, no período de 2002 a 2012. Resultados: A amostra de 40 artigos permitiu a identificação de 06 fatores: Ausência do preservativo em relacionamentos estáveis, Relações de gênero e poder, Submissão feminina nas relações afetivas, Racismo e violência contra a mulher, Uso de drogas e Situação socioeconômica. Discussão: Evidenciou-se que a vulnerabilidade de mulheres ao HIV é resultado de um conjunto de fatores e características que levam a contextos de vulnerabilidade. Conclusão: Discutir essas vulnerabilidades implica em refletir sobre valores individuais ou de grupo, crenças, sexualidade, etnia, situação social, cultural, comportamentos de risco que estão levando as mulheres à contaminação, aumentando a epidemia da doença. Descritores: Vulnerabilidade; HIV; SIDA; Saúde da mulher.

  12. Adoecimento psíquico em mulheres portadoras do vírus HIV: um desafio para a clínica contemporânea

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Veras Joana Finkelstein

    Full Text Available Este artigo tem como objetivo aprofundar o entendimento e promover a reflexão sobre o sofrimento psíquico de mulheres portadoras do vírus HIV. Tomei como base minha vivência inicial de estagiária e atual de profissional, atuando em instituições que atendem pacientes com problemas clínicos infectológicos, entre eles, a infecção pelo vírus HIV. Sustentei-me em textos psicanalíticos, em estudos recentes sobre a problemática da Aids e no significado da morte real e simbólica, considerando a representação social da epidemia e suas repercussões na subjetividade. Destaquei o adoecimento psíquico das pacientes, expresso através do sofrimento melancólico, cuja decorrência foi relacionada a aspectos inconscientes da sexualidade, trazidos à tona frente ao diagnóstico, à confrontação com o tema da morte e à forma de subjetivação da sociedade contemporânea.

  13. Vulnerabilidade para o HIV em mulheres trans : o papel da psicologia e o acesso à saúde

    OpenAIRE

    Angelo Brandelli Costa

    2015-01-01

    O objetivo deste estudo foi analisar a vulnerabilidade programática, social e individual para a infecção por HIV em mulheres trans. Para esse fim, realizaram-se quatro estudos. No primeiro estudo, a partir da análise crítica da escala de Masculinidade e Feminilidade (M) da versão brasileira da Escala de Personalidade de Comrey (CPS), recuperou-se o tratamento histórico que a psicologia feminista deu às ideias de sexo e gênero e seus desdobramentos. Além disso, apontou-se para uma concepção de...

  14. Representação Social das Relações Sexuais: um Estudo Transgeracional entre Mulheres

    OpenAIRE

    Vieira, Kay Francis Leal; Nóbrega, Renata Pires Mendes da; Arruda, Maria Valdênia Soares; Veiga, Priscila Monique de Melo

    2016-01-01

    Resumo Relações sexuais são influenciadas por normas, valores cristãos, cultura, política e economia, fazendo com que a mulher, ao longo da história, só as praticasse após o casamento. Entretanto, muitas mudanças ocorreram, sendo perceptíveis, atualmente, transformações conceituais e práticas no comportamento sexual das mulheres. Frente ao exposto, objetivou-se analisar as representações sociais das mulheres acerca das relações sexuais. Tratou-se de uma pesquisa descritiva, com abordagem qual...

  15. HOMEM RAZÃO E MULHER EMOÇÃO: UMA ANÁLISE DA RELAÇÃO DICOTÔMICA ENTRE HOMENS E MULHERES NA VISÃO DOS ASSENTADOS(AS.

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernanda Chiozzini Martins-Suarez

    2016-08-01

    Full Text Available RESUMO O presente artigo convida o leitor a uma reflexão sobre o pensamento dual que caracteriza o caráter hierárquico da inter-relação homem/mulher a partir de palavras que dão significados ao que se compreende pelos termos que definem os dois sexos. Os vocábulos aqui referidos são aqueles que representam ideias opostas, não só no sentido léxico, mas também no que concerne a interpretação social dos atributos que definem homens e mulheres sustentados pela relação dicotômica existente entre eles. O objetivo deste trabalho é investigar a origem e aplicação destas expressões dentro de uma abordagem histórica e sociológica. Para esta análise, então, foi considerada a associação de termos opostos como: racional, superior, forte e externo ao homem e, palavras como: emocional, fraco, inferior e oculto à mulher. Para isso, a definição de família patriarcal, baseada na família estruturada a partir do poder do homem culminando na “inferiorização” da mulher, também foi levada em conta, desde sua origem no ambiente rural até seu reflexo na esfera urbana. Apoiado nestas premissas e conceitos, o presente artigo baseia-se na metodologia de análise do conteúdo das respostas de assentados e assentadas de três projetos de assentamento (P.A. localizados no estado de Sergipe a fim confrontar a teoria mencionada acima com as afirmações obtidas após categorização por sexo. Foram analisadas respostas dadas por homens e mulheres separadamente a partir dos dados coletados em uma pesquisa realizada no ano de 2009 e que resultou em tese de doutorado[1]. A intenção do artigo é buscar uma possível desconstrução da dualidade homem/mulher de caráter valorativo presente nas suas falas propondo ao leitor uma reflexão crítica sobre a prevalência do caráter “inferior” dado as mulheres, no sentido de desconstruir a relação emoção e inferioridade uma vez que este não é um dado biologicamente atribuído ao sexo

  16. Percepção da condição de saúde entre mulheres

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marli V. Mamede

    1993-06-01

    Full Text Available Trata-se de uma pesquisa qualitativa, que objetivou verificar como um grupo de mulheres de baixa renda identificava sua condição de saúde. Foram entrevistadas 42 mulheres individualmente e a análise feita através do conteúdo de suas falas. Foi possível identificar que o conceito de saúde para esse grupo de mulheres está ligado à atividade física, ao sentido da vida, como também à ausência de doença. A tristeza, dor, desânimo, desconforto e medo de dependência foram os principais motivos alegados pelas mulheres que se percebiam como doentes. Discute-se a importância destes achados na prestação de assistência orientada para a saúde.

  17. Mulheres vitoriosas na política: estudo comparativo entre as candidaturas ao cargo de deputado estadual no RS em 2010

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rosangela Schulz

    2015-08-01

    Full Text Available O artigo pretende contribuir para a discussão do tema mulher e política ao problematizar os resultados da disputa ao cargo de deputado estadual no estado do Rio Grande do Sul/eleições 2010. A proposta é elaborar um quadro comparativo entre as candidatas e os candidatos eleitos, ou seja, através do recorte de gênero verificar similaridades e diferenças na construção de candidaturas vitoriosas em termos de votos, considerando as seguintes variáveis: recursos econômicos (despesas/receitas oficiais de campanha e recursos políticos ou trajetória política (carreira política, redes de contatos, militância. Por fim, o intento é trabalhar estes dados à luz dos debates sobre inclusão das mulheres no campo político.

  18. Mulheres negras e não-negras e vulnerabilidade ao HIV/Aids no estado de São Paulo, Brasil Black and non-Black women and vulnerability to HIV/AIDS in São Paulo, Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernanda Lopes

    2007-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar características relacionadas à vulnerabilidade individual de mulheres com sorologia positiva para o HIV segundo cor da pele. MÉTODOS: Pesquisa multicêntrica realizada em 1999-2000, em serviços de saúde especializados em DST/Aids no Estado de São Paulo, envolvendo 1.068 mulheres maiores de 18 anos, vivendo com HIV. Informações sociodemográficas e características relacionadas à infecção e aos cuidados em saúde foram obtidas em entrevistas individuais com questionário padronizado. A variável raça/cor foi auto-referida, tendo sido agrupadas como negras as mulheres pretas e pardas. A descrição das variáveis segundo raça/cor foi feita por medidas de tendência central e proporções, e o estudo de associação pelo teste chi2 Pearson. RESULTADOS: As diferenças entre negras e não-negras foram estatisticamente significantivas em relação a: escolaridade; renda mensal, individual e familiar per capita; número de dependentes diretos; oportunidades de ser atendida por nutricionista, ginecologista ou outro profissional médico; de compreender o que o infectologista diz; de falar com o infectologista ou com o ginecologista sobre sua vida sexual; de ter conhecimento correto sobre os exames de CD4 e carga viral; a via sexual de exposição. CONCLUSÕES: O uso de raça/cor como categoria analítica indica caminhos para melhor compreender como as interações sociais, na intersecção gênero e condições socioeconômicas, produzem e reproduzem desvantagens na exposição das mulheres negras aos riscos à sua saúde, assim como impõem restrições quanto ao uso de recursos adequados para o seu cuidado.OBJECTIVE: To analyze the characteristics related to individual vulnerability among HIV seropositive women, according to skin color. METHODS: A multicenter study carried out between 1999 and 2000 in health services specialized in STI/Aids in the state of São Paulo, involving 1,068 women living with HIV who are aged 18

  19. Mulheres soropositivas para o hiv: compreensão, sentimentos e vivência diante da maternidade

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Valeria Freire Gonçalves

    2014-04-01

    Full Text Available Objetivo: Compreender os sentimentos das mulheres portadoras de HIV, enfatizando o significado de estarem grávidas, a impossibilidade de amamentarem, bem como a vivência relacionada aos procedimentos utilizados para inibição da lactação. Métodos: Pesquisa descritiva, com referencial qualitativo, realizada em um hospital de nível secundário em referência obstétrica, com 12 mães soropositivas, no período de puerpério imediato, na cidade de Fortaleza-CE, Brasil, nos meses de setembro e outubro de 2009. Os dados foram coletados sob a forma de entrevista semiestruturada, gravada pós-consentimento, cujos depoimentos analisados e agrupados receberam análise temática. Resultados: Os resultados possibilitaram compreender a sobrecarga de sentimentos como tristeza, surpresa, desespero e autopreconceito relativos à descoberta do diagnóstico e à preocupação com a saúde do filho. A impossibilidade de amamentação foi causa de frustração e negação para se esconder a doença. Conclusão: As mulheres estavam em conflito afetivo e social devido à incerteza sobre a transmissão da doença para o filho e ao estigma social de serem portadoras do vírus. doi:10.5020/18061230.2013.p281

  20. Violência sexual por parceiro íntimo entre homens e mulheres no Brasil urbano, 2005 Intimate partner sexual violence among men and women in urban Brazil, 2005

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lilia Blima Schraiber

    2008-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: Estimar a prevalência de violência sexual por parceiro íntimo entre homens e mulheres da população urbana brasileira e fatores a ela associados. MÉTODOS: Os dados analisados fazem parte de pesquisa realizada em 1998 e 2005 no Brasil, em população urbana. Os dados foram obtidos por meio de questionários aplicados a amostra representativa de 5.040 indivíduos, homens e mulheres de 16 a 65 anos. Análise descritiva foi realizada com dados ponderados, usando-se os testes F design-based, com significância de 5%. RESULTADOS: A prevalência global de violência sexual por parceiro íntimo foi de 8,6%, com predominância entre as mulheres (11,8% versus 5,1%. As mulheres apresentaram taxas sempre maiores de violência do que os homens, exceto no caso de parcerias homo/ bissexuais. Foi significativa a diferença da maior taxa verificada para homens homo/bissexuais em relação aos heterossexuais, mas não para mulheres. A população negra, independente do sexo, referiu mais violência que a branca. Quanto menor a renda e a escolaridade, maior a violência, mas homens de regiões mais pobres referiram mais violência, o que não ocorreu com mulheres. Situações diversas do trabalho, uso de condom, menor idade na primeira relação sexual e número de parceiros nos últimos cinco anos diferiram significativamente para mulheres, mas não para homens. Para homens e mulheres a violência sexual associou-se a ser separado(a ou divorciado(a, ter tido doença sexualmente transmissível, auto-avaliar-se com risco para HIV, mas não à sua testagem. CONCLUSÕES: Confirma-se a alta magnitude da violência sexual e a sobretaxa feminina. Reitera-se a violência como resultado de conflitos de gênero, os quais perpassam a estratificação social e a etnia. Quanto à epidemia de Aids, a violência sexual é um fator importante a ser considerado na feminilização da população atingida.OBJECTIVE: To estimate the prevalence of intimate partner

  1. Fatores psicossociais e a infecção por HIV em mulheres, Maringá, PR Psychosocial aspects of HIV infection among women in Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rozilda Neves Alves

    2002-08-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar a percepção do risco de infecção em mulheres infectadas pelo HIV, antes de elas receberem o resultado positivo para essa patologia. MÉTODOS: Estudo exploratório com entrevistas em profundidade em amostra de conveniência constituída de 26 mulheres que freqüentavam o ambulatório de um centro regional de saúde em Maringá, PR. A entrevista foi semidirigida com um roteiro de perguntas fechadas e abertas sobre características sociodemográficos, conhecimento sobre prevenção primária e secundária, percepção de risco antes do teste positivo para HIV, impacto do resultado em suas vidas -- inclusive a sexual -- depois de saberem ser portadoras do vírus. Os resultados foram analisados pela metodologia de análise de conteúdo. RESULTADOS: Apesar de ter consciência de que essa doença pode atingir qualquer um, nenhuma das 26 mulheres estudadas acreditava estar infectada pelo HIV/Aids. Os mecanismos psicológicos, "negação", "evitação", "onipotência do pensamento" e "projeção" foram os que puderam ser identificados como aqueles que as mulheres mais utilizaram para lidar com as dificuldades e as ansiedades decorrentes da percepção de risco e das normas e relações de gêneros hegemônicas presentes na cultura brasileira. Verificou-se que, se o uso desses mecanismos alivia a angústia, por outro lado aumenta a vulnerabilidade das mulheres. Elas se sentem incapazes de atuar, e muitas mantêm relações sexuais desprotegidas com os parceiros, expondo-se à gravidez indesejada e à reinfecção. CONCLUSÕES: Os programas de prevenção do HIV devem considerar também aspectos psicológicos, socioeconômicos e culturais que interferem na vulnerabilidade das mulheres, antes e depois da infecção. Para haver maior alcance de suas ações, os programas devem ir além da distribuição massiva de informações e usar abordagens psicoeducativas em pequenos grupos que estimulem a conscientização das mulheres para al

  2. Tabalho, HIV/AIDS: enfrentamento e dificuldades relatadas por mulheres Tabajo, VIH/SIDA: afrontamiento y dificultades señaladas por las mujeres Work and HIV/AIDS: coping and difficulties reported by women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rosana Carvalho Mumic Ferreira

    2011-06-01

    Full Text Available A AIDS está entre as principais causas de mortalidade em mulheres de idade fértil, o que demonstra a magnitude com que essa infecção tem atingido a população feminina. Esta pesquisa visou compreender o papel do trabalho no enfrentamento da aids entre mulheres. A pesquisa foi realizada no Grupo Humanitário de Incentivo à Vida (GHIV, com 10 mulheres com idade entre 27 e 57 anos e tempo de soropositividade entre 5 e 10 anos. Análises de conteúdos da transcrição na íntegra das entrevistas permitiram identificar as seguintes categorias temáticas: “Sentidos do trabalho”; “Suporte psicossocial e preconceito”; e “Tratamento e absenteísmo”. Como resultado, o trabalho é visto como um lugar de acolhimento e suporte, mas também como um ambiente hostil, com o preconceito ainda visível. A implantação de programas nas instituições, visando minimizar a estigmatização e a discriminação, é vista como uma alternativa para a manutenção da qualidade de vida das pessoas soropositivas.El SIDA es una de las principales causas de mortalidad en mujeres en edad fértil, lo que demuestra la magnitud del impacto que esta infección ha llegado a tener en la población femenina. Esta investigación tuvo como objetivo determinar el papel que juega el trabajo en la lucha contra el SIDA entre las mujeres. La encuesta fue realizada por el Grupo Humanitário de Incentivo a la Vida (GHIV, a 10 mujeres seropositivas. El análisis de las transcripciones literales de las entrevistas permitió identificar categorías temáticas. Como resultado, el sitio de trabajo es visto no sólo como un lugar de acogida y apoyo, sino también como un ambiente hostil en donde el sesgo hacia los seropositivos sigue siendo evidente. La necesidad de implementar programas que minimicen el estigma y la discriminación es una alternativa para mejorar la calidad de vida de las mujeres portadoras del VIH.AIDS is among the leading causes of mortality in women of

  3. Associação entre marcadores inflamatórios e fatores de risco cardiovascular em mulheres de Kolkata, W.B, Índia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Debdutta Ganguli

    2011-01-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Recentes pesquisas tem se concentrado no uso de biomarcadores inflamatórios na previsão de risco cardiovascular. Entretanto, a informação é escassa em relação à associação entre esses marcadores inflamatórios com outros fatores de risco cardiovasculares em indianos asiáticos, particularmente em mulheres. OBJETIVO: Explorar a associação entre marcadores inflamatórios tais como proteína C-reativa de alta sensibilidade (PCR-as e contagem de leucócitos (LEU e fatores de risco cardiovascular tais como adiposidade geral e central, pressão arterial, variáveis lipídicas e lipoproteicas e glicemia de jejum. MÉTODOS: Conduzimos uma análise transversal de 100 mulheres com idade entre 35-80 anos. As participantes foram selecionadas através da metodologia de amostragem por cluster, de 12 distritos urbanos selecionadas ao acaso na Corporação Municipal de Kolkata, Índia. RESULTADOS: A PCR-as apresentou uma associação significante com o índice de massa corporal (IMC (p < 0,001 e circunferência da cintura (CC (p = 0,002. Associações significantes inversas foram observadas entre a lipoproteína de alta densidade colesterol (HDL-c e ambos marcadores inflamatórios PCR-as (p = 0,031 e LEU (p = 0,014. A apo-lipoproteína A1 (Apo A1 também estava negativamente associada com a PCR-as. A contagem de leucócitos apresentou uma correlação significante com a glicemia de jejum e a razão colesterol total (CT /HDL-C. Usando regressão logística ajustada para idade, IMC (odds ratio/OR, 1,186; intervalo de confiança/IC, 1,046-1,345; p=0,008 e LEU (OR, 1,045; IC, 1,005-1,087; p=0,027 foram as covariantes significantemente associadas com a PCR-as. CONCLUSÃO: No presente estudo, os fatores de risco tais como IMC, CC e HDL-c e Apo-A1 mostraram uma associação significante com PCR-as. A contagem de leucócitos estava significantemente associada com os níveis de HDL-c, glicemia de jejum, razão CT/HDL-c em mulheres.

  4. Possibilidades e limitações da amamentação entre mulheres trabalhadoras formais Possibilities and limitations of breast-feeding among women in formal employment

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marina Ferreira Rea

    1997-04-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: Pesquisas sobre a amamentação e a questão do trabalho da mulher são de difícil comparabilidade. A prática de amamentar entre mulheres com um emprego formal no Brasil tem sido pouco estudada, em que pesem as mudanças havidas como a extensão da licença maternidade para 120 dias. Decidiu-se realizar estudo com o objetivo de descrever o padrão de amamentação de mulheres empregadas em empresas, as limitações que elas enfrentam e que fatores contribuem para que elas possam conciliar trabalho e amamentação. MATERIAL E MÉTODO: Estudo exploratório realizado em 13 indústrias de São Paulo em 1994, onde todas as mulheres no terceiro trimestre da gestação (76 foram entrevistadas e reentrevistadas (69 na volta ao trabalho (em torno de 5,4 meses pós-parto. RESULTADOS: Iniciaram a amamentação 97% das mulheres, apresentando uma duração mediana de 150 dias; quanto ao Aleitamento Materno Exclusivo, a duração mediana foi de 10 dias, e à Amamentação Predominante, a mediana foi de 70 dias. As mulheres de melhor nível socioeconômico e as que tinham creche no local de trabalho ou sala de coleta e estocagem de leite materno, foram as que amamentaram por mais tempo. A possibilidade de flexibilizar seu horário e não trabalhar na linha de produção também mostraram ser fatores significantes que levam as mulheres dessas indústrias a amamentar mais. CONCLUSÕES: A licença-maternidade tem sido útil e usada pela maioria das trabalhadoras para amamentar, mas há outros fatores que são fundamentais para que a manutenção da lactação seja facilitada, tais como aqueles que permitem a proximidade mãe-criança e/ou a retirada periódica de leite materno durante a jornada de trabalho.INTRODUCTION: Studies carried out on breastfeeding and working women are difficult to compare. Breastfeeding practices among formally employed women in Brazil have not been much studied, despite important changes in public policies such as the

  5. Incontinência urinária entre mulheres climatéricas brasileiras: inquérito domiciliar

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Guarisi Telma

    2001-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Por inquérito populacional domiciliar, investigar a prevalência de incontinência urinária de esforço e os fatores a ela associados em mulheres climatéricas. MÉTODOS: Realizou-se análise secundária de dados de um inquérito populacional domiciliar sobre o climatério e a menopausa em mulheres do município de Campinas, SP, Brasil. Foram selecionadas, por meio de estudo descritivo e exploratório de corte transversal, por processo de amostragem, 456 mulheres, na faixa etária de 45 a 60 anos de idade. Exploraram-se a queixa de incontinência urinária e os fatores de risco possivelmente relacionados -- idade, estrato socioeconômico, escolaridade, cor, paridade, tabagismo, índice de massa corpórea, cirurgias ginecológicas anteriores, estado menopausal e uso de terapia de reposição hormonal. Os dados foram coletados por entrevistas domiciliares, com questionários estruturados e pré-testados, adaptados pelos autores e fornecidos pela Fundação Internacional de Saúde, pela Sociedade Internacional de Menopausa e pela Sociedade Norte-Americana de Menopausa. A análise dos dados foi realizada por razão de prevalência (IC 95%. RESULTADOS: Das mulheres entrevistadas, 35% referiram perda urinária aos esforços. Nenhum dos fatores sociodemográficos estudados se mostrou associado ao risco de incontinência urinária. Também a paridade não alterou significativamente esse risco. Outros fatores como cirurgias ginecológicas anteriores, índice de massa corpórea e tabagismo não se mostraram associados à prevalência de incontinência urinária. O estado menopausal e o uso de terapia de reposição hormonal não modificaram o risco de incontinência urinária de esforço. CONCLUSÃO: Apesar de a prevalência de incontinência urinária em mulheres climatéricas ter sido alta, não se mostrou associada aos fatores socioeconômicos e reprodutivos abordados.

  6. Sexual and reproductive health of women living with HIV in Southern Brazil Salud sexual y reproductiva de mujeres viviendo con VIH en el sur de Brasil Saúde sexual e reprodutiva de mulheres vivendo com HIV no Sul do Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Daniela Riva Knauth

    2013-03-01

    ón por el VIH, son bastante diferenciados cuando consideramos la franja de edad, lo que implica acciones específicas de atención en los servicios de salud.Estudo transversal que analisou o comportamento, em termos de saúde sexual e reprodutiva, adotado pelas mulheres vivendo com HIV, segundo a faixa etária, na cidade de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil. A amostra foi constituída por 691 mulheres. Foram observadas diferenças quanto ao número de gestações e filhos. O uso de drogas ilícitas durante a vida foi mais frequente na faixa dos 18 aos 34 anos, e a prática de sexo por dinheiro foi mais frequente entre as mulheres de 18 a 29 anos. As mulheres vivendo com HIV atendidas nos serviços públicos especializados no Sul do Brasil apresentam um perfil socioeconômico e de comportamento sexual que não corresponde ao padrão tipicamente identificado no processo de feminização da epidemia, no qual se destacam, particularmente, mulheres pobres, com baixa escolaridade e baixo número de parceiros sexuais. O estudo fornece evidências de que alguns fatores que caracterizam a vulnerabilidade das mulheres à infecção pelo HIV são bastante diferenciados quando consideramos a faixa etária, o que implica em demandas específicas de atenção nos serviços de saúde.

  7. Efeitos da condição sorológica sobre as escolhas reprodutivas de mulheres HIV positivas Effects of seropositivity in reproductive choices of women living with HIV/Aids

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Carolina Cunha Sant'Anna

    2009-01-01

    Full Text Available O estudo investigou a percepção de mulheres vivendo com HIV/Aids quanto aos efeitos da soropositividade sobre suas escolhas reprodutivas. Optou-se pelo delineamento qualitativo com uso de entrevista individual semi-estruturada com trinta mulheres HIV positivas em idade reprodutiva. A maior parte delas (n=18 afirmou que a soropositividade modificou o desejo de ter filhos. As categorias de motivos mais freqüentes foram o receio do risco de transmissão do HIV para o bebê e soropositividade como sinônimo de morte. Os resultados sinalizam a necessidade de que os serviços atuem em consonância com os programas de atenção integral à saúde da mulher e os princípios do Sistema Único de Saúde, acolhendo e respeitando as decisões reprodutivas de mulheres soropositivas.AIDS epidemiological profile indicates a feminine trend particularly among those in the reproductive age. The study investigated the HIV positive women perception of the seropositivity effects on their reproductive choices. It was chosen a qualitative research design with the use of semi-structured individual interviews with thirty HIV positive women in their reproductive age. As the most frequent categories of reasons, most women reported they did not wish to have children, showing the fear of HIV transmission to the baby and seropositivity as a synonym of death. The findings indicate the need for the services in HIV/AIDS to act in line with the programs of comprehensive health care of women and the principles of Brazilian Health System, respecting the reproductive decisions of seropositive women.

  8. Mulheres com HIV/AIDS: fragmentos de sua face oculta Mujeres con HIV/AIDS: fragmentos de su faceta oculta Women with HIV/AIDS: fragments of their hidden face

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Petronila Libana Cechim

    2007-04-01

    Full Text Available O estudo buscou conhecer fatores geradores do medo que assola as mulheres soropositivas e conseqüências nas relações do cotidiano familiar, do trabalho e do convívio social. O método empregado é de natureza qualitativa. Focalizou mulheres com HIV/AIDS que estão em acompanhamento na Unidade de Saúde do Município de São Leopoldo-RS. A coleta de dados foi por meio de entrevista semi-estruturada, atingindo 18 mulheres, de 23 a 55 anos. A discriminação no seio da família e no trabalho e a perda de amigos constituem fator de medo constante e exercem influência no comportamento social das mulheres. O medo está relacionado também com a imagem da mulher e o isolamento social.En el presente trabajo se buscó conocer a los factores generadores del miedo que asola las mujeres seropositivas y a las consecuencias en las relaciones del cotidiano de la familia, del trabajo y del convivio social. El método usado fue de naturaleza cualitativa. Se focalizó en mujeres con HIV/SIDA que están siendo acompañadas en la Unidad de Salud del Municipio de São Leopoldo-RS. La recogida de datos fue a través de entrevista semiestructurada, abarcando 18 mujeres, de 23 a 55 anos. La discriminación en el seno de la familia y en el trabajo y la pérdida de amigos constituyen factor de miedo permanente y ejercen influencia en el comportamiento social de las mujeres. El miedo también está relacionado con la imagen de la mujer y el aislamiento social.The study aimed at determining factors that generate the fear visiting upon HIV-positive women and consequences in routine family, work and social life relations. The method employed is of qualitative nature. Women with HIV/AIDS that were followed at the Health Clinic of São Leopoldo-RS were focused. Data collection was performed by a semi-structured interview, seeking 18 women, from 23 to 55 years old. Discrimination in the family and at the workplace and loss of friends constitute a factor of constant fear

  9. Self-reported maternal morbidity and associated factors among Brazilian women Morbidade materna auto-referida e fatores associados entre mulheres brasileiras

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Joao Paulo Souza

    2008-06-01

    Full Text Available PURPOSE: Demographic health surveys may constitute a valuable source of information on maternal morbidity, particularly in locations where an integrated system of epidemiological surveillance with wide geographic coverage has not yet been developed. METHODS: This study analyzed the database obtained from a national Demographic Health Survey carried out in Brasil in 1996. Data regarding how the survey was conducted, characteristics of the women interviewed who had given birth to live infants in the five preceding years, characteristics of the obstetrical care received and complications reported were evaluated. RESULTS: Responses from a weighted total of 3,635 women were analyzed. Statistically significant differences (pOBJETIVOS: Os estudos demográficos de saúde podem constituir fonte valiosa de informação sobre a morbidade materna, especialmente nos locais onde ainda não foi desenvolvido um sistema de vigilância epidemiológica integrado e de ampla cobertura geográfica. MÉTODOS: Este estudo consiste na análise secundária do banco de dados da última Pesquisa Nacional sobre Demografia e Saúde, realizada no Brasil, em 1996. Foram analisados os dados referentes à operacionalização da pesquisa, as características das mulheres entrevistadas que tiveram gestações resultantes em nascidos vivos nos cinco anos precedentes ao inquérito, as características da assistência obstétrica e das complicações referidas por estas mulheres. RESULTADOS: As respostas de um total ponderado de 3.635 mulheres foram analisadas. Foram observadas diferenças significativas (p<0,001 entre os domínios geográficos para a maior parte das características estudadas. A assistência ao parto foi predominantemente hospitalar em todo o país. A prevalência de morbidade materna referida oscilou entre 15,5% e 22,9% nos diferentes domínios geográficos analisados. Este fator geográfico esteve associado a diferenças de risco para a ocorrência de complica

  10. Diferenças nas situações de risco para HIV de homens bissexuais em suas relações com homens e mulheres Differences in HIV-risk behavior of bisexual men in their relationships with men and women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marília Greco

    2007-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Descrever o comportamento bissexual masculino quanto à identidade sexual, uso de preservativo, freqüência de relações sexuais e tipos de parceria e verificar diferenças entre práticas protegidas nas suas relações com homens e mulheres. MÉTODOS: Estudo transversal aninhado em coorte de homossexuais e bissexuais HIV negativos implantada em 1994 em Belo Horizonte (Projeto Horizonte. Dos 1.025 voluntários recrutados entre 1994 e 2005, foram selecionados 195 que relataram, na admissão, ter tido relações sexuais com homens e mulheres nos seis meses anteriores à entrevista. Foi criado índice de risco comportamental, designado Índice de Risco Horizonte, que incorpora uma constante para cada prática sexual não protegida, ajustada segundo o número de encontros sexuais. RESULTADOS: Houve predomínio de atividade sexual com homens; a maioria se auto-referiu como bissexual (55% e homossexual (26%. A mediana do número de parceiros homens ocasionais nos últimos seis meses (4 foi superior ao de parceiras ocasionais (2 e de parceiros fixos de ambos os sexos (1. No sexo vaginal com parceira fixa, o uso inconsistente do preservativo foi de 55%, comparado com 35% e 55% no sexo anal insertivo e receptivo com parceiros fixos. O índice foi maior para os que relataram terem tido sexo com homens e mulheres comparado com os que tiveram sexo exclusivamente com mulheres ou homens. CONCLUSÕES: As situações de risco para HIV foram mais freqüentes entre os homens que relataram atividade sexual com homens e mulheres. Os comportamentos sexuais e de proteção dos bissexuais diferem conforme gênero e estabilidade da parceria, havendo maior desproteção com parceiras fixas mulheres.OBJECTIVE: To describe bisexual men's behavior in terms of sexual identity, condom use, frequency of sexual intercourse and types of partners and to determine rates of inconsistent condom according to partner's gender. METHODS: Cross-sectional study nested in a

  11. A amamentação entre filhos de mulheres trabalhadoras El amamantamiento entre hijos de mujeres trabajadoras Breastfeeding among children of women workers

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Aline Alves Brasileiro

    2012-08-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar benefícios trabalhistas e fatores associados à manutenção dos índices de amamentação entre mães trabalhadoras. MÉTODOS: A amostra foi constituída por 200 mulheres trabalhadoras formais que retornaram ao trabalho antes de a criança completar seis meses de vida, no município de Piracicaba, SP. Dentre as participantes, 100 díades mãe-lactente receberam orientações e apoio para a prática do aleitamento em um programa de prevenção em saúde bucal e as demais 100 díades foram abordadas em uma campanha de vacinação infantil. Foi realizada análise de regressão logística múltipla para identificar variáveis relacionadas ao desmame ao quarto mês de vida. RESULTADOS: A maior parte das participantes era primípara, passou por cesariana, iniciou a amamentação em menos de quatro horas após o parto e permaneceu com seu filho em alojamento conjunto. Tiveram mais chance de parar a amamentação: mães não participantes do programa de incentivo (OR = 3,04 [IC95% 1,35;6,85], mães que não tinham intervalo de 30 minutos durante a jornada de trabalho (OR = 4,10 [IC95% 1,81;9,26] e mães cujos filhos utilizavam chupeta (OR = 2,68 [IC95% 1,23;5,83] ou mamadeira (OR =14,47 [IC95% 1,85;113,24]. CONCLUSÕES: As mães que participaram do grupo de incentivo à amamentação, não ofereceram chupeta e mamadeira aos filhos e tinham intervalo durante o trabalho pararam a amamentação após o quarto mês. Apoio, informações sobre o manejo da lactação e sobre seus direitos garantidos por lei, em conjunto com a ampliação do tempo de licença maternidade, poderão ter um importante papel na manutenção da prática do aleitamento materno.OBJETIVO: Analizar beneficios laboristas y factores asociados al mantenimiento de los índices de amamantamiento entre madres trabajadoras. MÉTODOS: La muestra fue constituida por 200 mujeres trabajadoras formales que retornaron al trabajo antes del niño completar seis meses de vida, en

  12. Consumo abusivo de álcool em mulheres Consumo excesivo de alcohol entre las mujeres Heavy alcohol consumption among women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Graciele Cadahaiane de Oliveira

    2012-06-01

    Full Text Available Este estudo descritivo, exploratório, objetivou caracterizar as mulheres atendidas em um Hospital de Ensino do Noroeste do Paraná, por abuso de álcool, nos anos de 1999 a 2008, segundo variáveis sociodemográficas e dados da intoxicação. Dos 823 atendimentos, a faixa etária mais frequente foi dos 20 aos 49 anos (58,32%. 13 (1,58% mulheres estavam grávidas; 12,5% apresentavam de 9 a 12 anos de estudo. Os destilados foram a principal bebida utilizada, e a ingestão foi mais prevalente no período noturno. Cerca de 156 (18,96% mulheres necessitaram de internamento hospitalar. Evasão hospitalar foi observada em 8,5% dos casos. Conclui-se que a população feminina representa um subgrupo da população suscetível ao abuso do álcool, e, com o perfil descrito neste estudo, foi possível descrever as áreas de impacto na saúde da mulher, possibilitando a implementação de medidas preventivas para diminuir a ocorrência, as complicações e a reincidência nessa população.Este estudio descriptivo, exploratorio tiene por objetivo caracterizar las mujeres que acuden a Hospital Universitario de Paraná en el Noroeste, por abuso de alcohol en los años de 1999 a 2008, según los datos sociodemográficos de la intoxicación y se asocia con trauma y violencia. De los 823 atendimentos la faja de edad más frecuente fue de los 20 a los 49 años (58,32%. 13 (1,58% mujeres estaban embarazadas; 12,5% presentaban de 9 a 12 años de escolaridad.. fonéticamente Los destilados fueron la bebida principal y más prevalente en la noche. Cerca de 156 (18,96% mujeres requirieron hospitalización. La evasión hospitalaria se observó en el 8,5% de los casos. Se concluye que la población femenina representa un subgrupo de la población susceptible al abuso del alcohol y, con el perfil descrito en este estudio, fue posible describir las áreas de impacto en la salud de la mujer, posibilitando la implementación de medidas preventivas para disminuir el

  13. Gênero, reciprocidade e reprodução social: o circuito da dádiva na prática da freguesia entre mulheres de São Gabriel BA

    OpenAIRE

    Rocha, Ana Ferreira

    2008-01-01

    Neste estudo, refletimos sobre uma prática social entre mulheres de São Gabriel - BA, a qual na linguagem nativa é denominada freguesia , sendo diretamente vinculada ao ciclo da reprodução biológica. Uma dinâmica em que a solidariedade e a reciprocidade das relações estabelecem uma coesão grupal e um sentimento de pertença. Problematizar a freguesia nos propiciou entender que parte do estabelecimento de vínculos sociais dessas mulheres ancora- se no peso simbólico do resguardo. Recorremos à ...

  14. Vulnerabilidad al VIH en mujeres en riesgo social Vulnerabilidade ao HIV em mulheres em risco social HIV vulnerability in women at social risk

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alfonso Urzúa Morales

    2008-10-01

    Full Text Available OBJETIVO: Evaluar la vulnerabilidad por factores de riesgo al VIH/SIDA en mujeres en riesgo social. MÉTODOS: Estudio llevado a cabo con 178 mujeres dueñas de casa (n=101 y trabajadoras del sector salud (n=77 de Antofagasta, Chile, en 2006-2007. Las dueñas de casa fueron consideradas en riesgo social. La vulnerabilidad al VIH fue calculada por medio de una escala que agrupó 21 reactivos en tres dimensiones: roles de género, comunicación con la pareja y actitud ante al uso del preservativo. Para determinar el peso relativo de cada una de las dimensiones en la vulnerabilidad total se realizó un análisis de regresión múltiple utilizando el puntaje total de la escala como variable dependiente y cada una de las tres dimensiones como variable independiente. RESULTADOS: En el grupo general, la dimensión con peso relativo mayor fue la dimensión actitud frente al uso del preservativo (0.542, seguida de relación de pareja (0.453 y roles de género (0.379. Para mujeres dueñas de casa, se observó una variación: relación de pareja (0.597, actitud frente al uso del preservativo (0.508 y roles de género (0.403. Para trabajadoras de la salud, el peso de las dimensiones fue: actitud frente al uso del preservativo (0.638, relación de pareja (0.397, y roles de género (0.307. CONCLUSIONES: Los resultados permiten inferir diferencias en los factores que condicionan la vulnerabilidad al VIH en los grupos de mujeres, siendo para aquellas que están en riesgo social el rol de género el factor con mayor capacidad predictiva de riesgo.OBJETIVO: Avaliar a vulnerabilidade por fatores de risco ao HIV/Aids em mulheres em risco social. MÉTODOS: Estudo realizado com 178 mulheres donas de casa (n=101 e trabalhadoras do setor de saúde (n=77 de Antofagasta, no Chile, em 2006-2007. As donas de casa foram consideradas em risco social. A vulnerabilidade ao HIV foi calculada por meio de uma escala que reuniu 21 itens em três dimensões: papéis de g

  15. Contextos e padrões do uso indevido de benzodiazepínicos entre mulheres Contexts and patterns of undue use benzodiazepine among women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Rosa Lins de Souza

    2013-04-01

    Full Text Available O uso indevido de benzodiazepínicos, especialmente entre mulheres, tem despertado preocupação na área de saúde pública. Este estudo objetivou compreender qualitativamente crenças e valores associados ao consumo indevido dessa substância por mulheres. Foram entrevistadas trinta e três mulheres (18-60 anos com histórico de uso indevido de benzodiazepínicos no último ano, selecionadas intencionalmente e por critérios. Os discursos foram transcritos e submetidos à análise de conteúdo com auxílio do software NVivo. A maioria das entrevistadas referiu tempo de uso bem superior ao recomendado (mediana: 7 anos e compra com receita médica. Os motivos de uso mais citados foram diminuição da ansiedade, problemas de insônia e fuga dos problemas. Apesar de reconhecerem a possibilidade de dependência, esta não motivou a interrupção do uso. O acompanhamento médico não pareceu, necessariamente, estimular a percepção de risco dos benzodiazepínicos, sendo um fator que favoreceu a manutenção do uso prolongado.The undue use of benzodiazepines particularly among women has raised concern in the public health area. This qualitative study aimed at understanding the beliefs and values associated with undue use of benzodiazepines among women. Thirty-three participants (aged between 18 and 60 with a history of undue use of benzodiazepines in the past year were selected intentionally using specific criteria. The interviews were fully transcribed and subjected to content analysis using NVivo software. The majority of respondents reported use for longer than the recommended duration (median 7 years and they purchased the drug with a medical prescription. Reasons for use most given were to deal with anxiety, to improve sleep and to "flee from problems." Even those who acknowledged the possibility of being addicted were not motivated to stop taking the drug. Medical supervision did not necessarily seem to influence the perception of risk of

  16. Entre duas mulheres isso não acontece’ – Um estudo exploratório sobre violência conjugal lésbica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Cristina Santos

    2013-06-01

    Full Text Available Os estudos sobre violência doméstica apoiam‑se em larga medida no pressuposto da heterossexualidade. Nesse sentido, contribuem para reforçar a invisibilidade da violência entre pessoas do mesmo sexo no contexto de uma relação íntima. No caso da violência conjugal lésbica, acumulam‑se diversos fatores de discriminação simultânea que urge reconhecer e estudar, de forma a permitir uma intervenção política e social mais adequada.Este artigo tem um objetivo triplo. Em primeiro lugar, trata‑se de proceder a uma revisão dos principais contributos teóricos sobre violência conjugal entre mulheres a nível internacional. Segue‑se uma análise temática com base num estudo empírico de carácter exploratório realizado no contexto português, visando identificar experiências, representações e necessidades por parte da comunidade lésbica relativamente ao tema da violência doméstica. Por fim, apresentam‑se propostas de intervenção teórica, institucional e política tendo como pontos de partida os aspetos levantados nas secções precedentes.

  17. Fatores associados a não adesão ao Papanicolau entre mulheres atendidas pela Estratégia Saúde da Família em Feira de Santana, Bahia, 2010

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Magna Santos Andrade

    Full Text Available OBJETIVO:analisar fatores associados a não adesão ao Papanicolau em mulheres de 25 a 59 anos de idade atendidas pela Estratégia Saúde da Família em Feira de Santana, Bahia, Brasil, em 2010.MÉTODOS:foi realizado estudo transversal; a amostragem foi aleatória, por conglomerados, com 230 mulheres entrevistadas; foi desenvolvida análise descritiva por estrato de interesse, estimada prevalência de não adesão e as razões de prevalência.RESULTADOS:12,6% das mulheres entrevistadas não realizaram o Papanicolau nos últimos três anos ou nunca fizeram o exame; a não adesão ao Papanicolau foi significativamente superior entre mulheres que nunca frequentaram escola, com quatro ou mais filhos, história de quatro ou mais partos, que não usavam método contraceptivo e tinham conhecimento inadequado sobre o exame.CONCLUSÃO:houve elevada cobertura de realização do Papanicolau; entretanto, mulheres com fatores de risco para o desenvolvimento da neoplasia cérvico-uterina, como pouca escolaridade e multiparidade, apresentaram cobertura abaixo do esperado.

  18. Abuso de drogas e transtornos alimentares entre mulheres: sintomas de um mal-estar de gênero?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Regina Helena Simões-Barbosa

    Full Text Available Resumo: O artigo discute o abuso de drogas e os transtornos alimentares sob as perspectivas críticas de gênero e do cuidado em saúde. Postula-se que o sofrimento subjetivo pode se expressar no corpo por meio das doenças psicossomáticas. Nessa perspectiva, a insaciável fome consumista das drogas ou de bens supérfluos, bem como o adoecimento pela fome voluntária em busca de um ideal de esbeltez, como na anorexia e bulimia, podem ser sintomas que denunciam o sofrimento feminino. Uma revisão nos campos da saúde coletiva e das teorias feministas destaca a magnitude dos fenômenos da medicalização e mercantilização da saúde presentes na psiquiatrização do mal-estar feminino. Na transição de gênero das sociedades capitalistas, as cobranças sociais pelo desempenho dos velhos e novos papéis femininos acentuam sentimentos de inadequação, traduzidos no mal-estar de gênero que circunda o abuso de drogas e os transtornos alimentares, analisados como patologias de protesto. Propõe-se o resgate do ideário do Programa de Assistência Integral à Saúde da Mulher, orientado pela integralidade, para enfrentar tais desafios.

  19. Histórias de vida de mulheres HIV+ ativistas: mudanças e permanências Life stories of HIV+ women activists: changes and permanency

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Flávia Fernandes de Carvalhaes

    2012-08-01

    Full Text Available Nesses anos de seu reconhecimento, a aids tem obrigado a desnaturalizar questões sociais e culturais construídas historicamente e que são parte dos signos, das normas e dos códigos que balizam a estrutura e a organização da sociedade, impondo outros olhares e novas perspectivas para a complexidade de questões relacionadas aos gêneros, aos corpos e à cultura. Considerando essa conjuntura, esta pesquisa foi realizada com quatro mulheres HIV+ ativistas no movimento de aids com o objetivo de apreender suas concepções sobre a doença, os contextos de vulnerabilidade que possibilitaram sua infecção, suas vulnerabilidades à reinfecção e as mudanças e permanências nos campos afetivo-conjugal e da maternidade, a partir da experiência da doença e da militância.In these acknowledgment years, AIDS has obliged us to denaturalize social and cultural questions historically built, and that are part of the signs, rules and codes that mark out the society structure and organization, imposing other views and new perspectives towards the complex questions related to gender, bodies and culture. Taking this into consideration, this research was carried out with four HIV+ women activists in the AIDS movement with the objective of apprehending their conceptions about AIDS, the vulnerability contexts that made their infection possible, their vulnerabilities towards the reinfection, and changes and permanency in the affective-conjugal and motherhood fields, from the disease and activism experience.

  20. Depressão entre mulheres da periferia de São Paulo Depression among women living in the outskirts of São Paulo, Southeastern Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Denise Martin

    2007-08-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar o significado da depressão para mulheres diagnosticadas com o transtorno e o contexto do atendimento realizado pelos psiquiatras que as acompanham. MÉTODOS: Estudo qualitativo realizado no município de Embu, na Grande São Paulo, entre agosto de 2002 e janeiro de 2003. Foram realizadas observação etnográfica e entrevistas em profundidade com 16 mulheres diagnosticadas com depressão, pacientes de uma Unidade Básica de Saúde, e quatro psiquiatras. Após a leitura exaustiva, os dados foram agrupados em categorias e analisados. A interpretação dos resultados baseou-se no conceito de cultura. RESULTADOS: As entrevistadas tinham ampla noção do transtorno, aceitando o tratamento com medicação. Para os psiquiatras, a depressão é um termo assimilado pelo senso-comum. Todas as entrevistadas identificaram a origem da doença em eventos passados, como: morte de filho, episódios violentos ligados ao tráfico de drogas, desemprego e agressividade do companheiro. A violência era comum no cotidiano das entrevistadas, tanto fora como dentro de casa. CONCLUSÕES: Para essas mulheres, a depressão era uma forma de expressar sentimentos, como a infelicidade num contexto de pobreza e violência. Os psiquiatras extrapolam as suas funções clínicas e têm um papel na reorganização do cotidiano dessas mulheres.OBJECTIVE: To assess the meaning of depression in women diagnosed with the disorder, and the context of care given by the psychiatrists who follow them up. METHODS: Qualitative study performed in Embu, outskirt of São Paulo, between August 2002 and January 2003. Etnographic observation and in-depth interview were carried out with 16 women diagnosed with depression in primary care, and four psychiatrists. After exhaustive reading, data were grouped into categories and assessed. The assessment of outcomes was based on the concept of culture. RESULTS: Women interviewed are well aware of the disorder, and accept treatment

  1. Associação entre espessura da pele e densidade óssea em mulheres adultas Association between skin thickness and bone density in adult women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Patrícia de Paula Yoneda

    2011-10-01

    Full Text Available FUNDAMENTOS: Osteoporose acomete principalmente mulheres em menopausa e idosos, predispondo a fraturas que geram morbidade, mortalidade e custos ao sistema de saúde. Como o colágeno dérmico diminui paralelamente à redução da massa óssea com o envelhecimento, a medida da espessura da pele pode ser indício do risco de osteoporose. OBJETIVOS: Avaliar a correlação entre densidade óssea e espessura da pele do dorso das mãos de mulheres adultas. MÉTODOS: Estudo transversal envolvendo mulheres adultas atendidas em ambulatório de hospital universitário submetidas à densitometria óssea, que foram avaliadas individualmente e mensurada, por paquímetro, a espessura da pele no dorso das mãos, além de investigados demais fatores de risco para osteoporose. RESULTADOS: Avaliaram-se 140 pacientes. A média (±dp de idade foi de 57 (±11 anos; a média da espessura da pele do dorso das mãos foi de 1,4 (±0,4 mm. Houve correlação entre as medidas das mãos direita e esquerda (R=0,9; pBACKGROUND: Osteoporosis mainly affects menopausal women and the elderly, predisposing these individuals to fractures that result in morbidity, mortality and costs to the healthcare system. Since dermal collagen reduces in parallel with a decrease in bone mass with aging, skin thickness may be indicative of a risk of osteoporosis. OBJECTIVES: To evaluate the correlation between bone density and skin thickness on the backs of the hands of adult women. METHODS: A cross sectional study involving adult women attending a university hospital outpatient clinic who were interviewed individually and submitted to bone densitometry and measurement of skin thickness on the backs of their hands using skinfold calipers. Other risk factors for osteoporosis were also investigated. RESULTS: A total of 140 patients were evaluated. Mean age (± standard deviation was 57 ± 11 years. Mean skin thickness on the backs of the hands was 1.4 ± 0.4 mm. There was a correlation between

  2. Relação entre materialismo e estilo de consumo: homens e mulheres com comportamento díspare?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Márcia Zampieri Grohmann

    2012-01-01

    Full Text Available El género es una variable importante para la comprensión del consumidor y, por lo tanto, ha sido utilizado como un factor moderador en la relación entre materialismo (constructo antecedente y estilo de consumo ¿entendido como importancia atribuida a la marca, comportamiento de compra compulsivo e influencia de otros en el proceso de compra (constructos consecuentes. El modelo utilizado para medir el materialismo fue el e Richins (2004 y para medir el estilo de consumo se utilizó el estudio de McCarty et al. (2007. Se realizó una investigación descriptiva y cuantitativa con 390 consumidores brasileños y el ajuste del modelo, por medio de análisis factorial confirmatorio, fue satisfactorio. Mediante ecuaciones estructurales fueron probadas seis hipótesis de relaciones causales positivas. Los resultados demostraron que: el materialismo tiene relación con a importancia atribuida a la marca (¿=0.329; el materialismo tiene relación con la compra compulsiva (¿=0.485; el materialismo tiene relación con la influencia de otros (¿=0.137; la relación entre el materialismo y la importancia atribuida en la marca es más fuerte en las mujeres; la relación entre el materialismo y la compra compulsiva es más fuerte entre los hombres. La hipótesis de que el materialismo se relaciona más fuerte con la influencia de otros para las mujeres no fue confirmada. La investigación permite concluir que el materialismo antecede al estilo de compra y que hombres y mujeres tienen percepciones diferentes.

  3. Mulheres HIV-positivas e grávidas: dificuldades dentro do casal. Experiência numa associação parisiense

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Béatrice Martin-Chabot

    2010-06-01

    Full Text Available O apoio à reflexão, a fim de estimular a dinâmica de vida abalada pelas angústias despertadas pelo anúncio de um resultado positivo na sorologia para o vírus da imunodeficiência humana (HIV, para a mulher que sabe que está grávida, exige abordagem benevolente. Constatamos que ante o anúncio desse diagnóstico, mortal a um prazo mais ou menos longo, a possibilidade de transmissão pela via materno-fetal é tomada em consideração pela mulher a quem se comunica que é satisfatório o resultado do protocolo médico de redução de riscos de transmissão da mãe à criança. Em compensação, os riscos de contaminação pela via sexual com seu parceiro impõem que essa mulher pense, pelo menos uma vez, como vai fazer para falar com ele, ou se vai se calar, com medo de ser levada a mal e rejeitada. Trata-se, portanto, além do sentimento de periculosidade ligado a esse vírus, de abrir para essa mulher uma reflexão acerca daquilo que é importante: para ela própria, para seu futuro, para o futuro do casal e para o futuro de seu filho que vai nascer.HIV-positive and pregnant women. Difficulties of a coupleExperience in an association in Paris. To support reflection in order to encourage the dynamics of life upset by the anxiety brought about by the announcement of HIV positive testing for a woman who learns that she is pregnant, requires empathy. We realize that the announcement of a fatal prognosis in a more or less distant future, the possible transmission of the virus to the fœtus is taken into account by a woman who is told about the medical protocol to reduce the risks of transmission between mother and child. However, the risk of transmission through sexual intercourse with her partner incites her to contemplate - at least once - the possibility of telling him or to remain silent for fear of being ill-considered and rejected. The point is that, in addition to the feeling that the virus is dangerous, the woman should consider what

  4. MULHERES COM HIV/AIDS: SUBSÍDIOS PARA A PRÁTICA DE ENFERMAGEM

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    LÉA MARIA MOURA BARROSO

    2006-01-01

    Full Text Available Estudio exploratorio, que caracteriza 35 mujeres con VIH/SIDA, asistidas en una clínica y propone intervenciones de la enfermería. Realizado en octubre de 2004, en un servicio de referencia para atención de VIH/SIDA de Fortaleza-CE. Los resultados que se obtuvieron a través de formulario estructurado en parte, revelaron que el 52% de las mujeres tenía entre 30 a 34 años; el 43% era soltera; el 68% estudió de uno a ocho años. La mayoría informó que está sin trabajar; profesó religión católica y vive en un gran centro urbano, con escasos recursos financieros. Delante de una situación como ésta, las intervenciones de la enfermería deben expresar un lenguaje claro y objetivo, abordando la enfermedad en toda su complejidad. Se propone la atención de las pacientes en grupo, para realizar discusiones sobre sexualidad; el uso de remedios y los recursos sociales disponibles. Se sugiere que se implante la asistencia a la paciente con visita a su domicilio, lo que permitiría conocer el ambiente en que vive, para poder intervenir de acuerdo con su realidad.

  5. FATORES DE RISCO PARA CÂNCER DE COLO UTERINO EM MULHERES COM HIV

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    DANIELE MARY SILVA DE BRITO

    2010-01-01

    Full Text Available El objetivo fue identificar los estudios que señalasen factores de riesgo para el desarrollo de cáncer de cuello uterino en mujeres con VIH/SIDA. Estudio documental sacado de artículos publicados entre 1997 y 2008. Para ello se usaron periódicos indexados de las dos bases de datos MEDLINE y LILACS, donde se recopilaron 50 artículos, 20 en MEDLINE y 30 en LILACS. Los trabajos fueron categorizados en factores de riesgo atribuidos 1 Determinante social que abarcó factores tales como redu- cida condición social y económica; tabaquismo; higiene; desnutrición; estigma; déficit de acompañamiento cervical y déficit de conocimiento; 2 Exposición sexual abarcó coitara precoz, múltiplos compañeros; contraceptivos orales y enfermedades sexualmente transmisibles; 3 Condiciones clínicas abarcaron cómputo de células TCD4+ y uso de los antirretrovirales. Los resultados sugieren que la intensificación de la asistencia a la salud de la mujer en la detección de cáncer cervical es necesa- ria, identificándose los factores de riesgo, para el uso de intervenciones en la prevención, diagnóstico y tratamiento de cáncer cervical en las mujeres suero positivas.

  6. Distúrbios menstruais entre mulheres de 15-54 anos de idade em Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil: estudo de base populacional

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Raquel Siqueira Barcelos

    2013-11-01

    Full Text Available Para avaliar a prevalência de distúrbios menstruais e sua distribuição conforme paridade e características demográficas, sociais e comportamentais, entre 15-54 anos de idade, realizou-se estudo transversal de base populacional, em Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil, com 1.078 mulheres. Foram investigados sangramento menstrual excessivo, sangramento intermenstrual, ciclo menstrual curto, ciclo menstrual longo e menstruação prolongada. Foram calculadas as taxas de prevalência, com intervalos de 95% de confiança. A prevalência global de distúrbios menstruais foi 46,4% (43,4-49,4. O mais prevalente foi sangramento menstrual excessivo (23,2%; 20,5-25,8, seguido de ciclo menstrual curto (19,2%; 16,6-21,8, ciclo menstrual longo (14,8%; 12,7-16,9, sangramento intermenstrual (11,1%; 9,1-13,2 e menstruação prolongada (7,9%; 6,3-9,4. Os distúrbios menstruais são frequentes na população, estando associados à idade maior que 34 anos, escolaridade menor que cinco anos, maior paridade, laqueadura tubária e tabagismo.

  7. Relações entre identidade, linguagem e cultura: o léxico da culinária em A casa das sete mulheres

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Giselle Olivia Mantovani Dal Corno

    2014-12-01

    Full Text Available Em um universo cultural, há regras de convivência social permeando todo o cotidiano. Uma das funções da cultura é permitir a adaptação do indivíduo à sociedade, já que é pela herança cultural que a comunicação se instaura. Não apenas pela linguagem, mas também por seu comportamento, os indivíduos assumem determinada identidade, construída a partir da cultura. Esta, por sua vez, expressa-se por referenciais linguísticos. Dessa perspectiva, o presente artigo tem como objetivo proceder a uma análise das relações existentes entre identidade, linguagem e cultura pelo estudo do léxico relativo à culinária no romance A casa das sete mulheres, de Leticia Wierzchowski, a partir do qual se busca observar como a construção da identidade regional gaúcha é retratada na obra.

  8. Qualidade de vida entre mulheres com excesso de peso e doenças crônicas não transmissíveis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paula Martins Horta

    Full Text Available O estudo objetivou identificar a qualidade de vida e os fatores a ela associados entre mulheres com excesso de peso e doenças crônicas não transmissíveis. Tratou-se de estudo transversal com uma amostra de conveniência formada por 50 usuárias adultas e idosas de uma academia da cidade de Belo Horizonte(MG, Brasil. Para a avaliação da qualidade de vida, utilizou-se instrumento WHOQOL-bref. Realizou-se análise descritiva e regressão linear uni e multivariada. "Relações sociais" foi o domínio que mais contribuiu para a qualidade de vida, seguido do domínio "físico". Associaram-se a pior qualidade de vida a presença autorreferida de gastrite/úlcera (ß=-11,890; p=0,011, uso de medicamentos (ß=-7,730, p=0,035, maior consumo per capita de açúcar (ß=-0,092; p=0,045, valores elevados de índice de massa corporal (ß=-1,218; p=0,048 e maior consumo de carboidratos (ß=-0,382; p=0,042. Concluiu-se que muitos são os fatores relacionados à qualidade de vida, que devem ser considerados nos programas de saúde.

  9. Entre estupros e convenções narrativas: os Cartórios Policiais e seus papéis numa Delegacia de Defesa da Mulher (DDM

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Larissa Nadai

    Full Text Available Resumo Este artigo tem por objetivo colocar em evidência as convenções narrativas que constituem os documentos oficiais produzidos pela Delegacia de Defesa da Mulher (DDM de Campinas, em casos de estupro e ato libidinoso, entre os anos de 2004 e 2005. Levando em consideração, a “gramática” e os “léxicos” produzidos pela polícia civil, gostaria de refletir sobre as inflexões narrativas que são postas em prática por essa corporação quando escrivãs e delegadas, por meio de seu trabalho rotineiro de escrita, forjam termos, produzem encadeamentos narrativos, sequências e imagens textuais. Tomando como cenário a espacialidade e os barulhos e silêncios impostos aos expedientes de trabalho dessa repartição policial, busco, também, colocar em evidência as expertises, estratégias e táticas mobilizadas por essas profissionais diante dos dilemas cotidianos de escuta/escrita enfrentados.

  10. Representação social da violência sexual e sua relação com a adesão ao protocolo de quimioprofilaxia do HIV em mulheres jovens e adolescentes

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ericka Viviane Pontes Procópio

    2014-06-01

    Full Text Available O objetivo deste estudo foi conhecer as representações sociais da violência sexual e sua relação com a adesão do protocolo da quimioprofilaxia do HIV em mulheres jovens e adolescentes. Realizou-se uma pesquisa qualitativa, orientada pela teoria das representações sociais, através de entrevista gravada com 13 mulheres, com idades entre 12 e 23 anos. No grupo, observou-se que as representações sociais construídas acerca da violência sexual exerceram uma considerável influência na adesão ao tratamento quimioprofilático. As pesquisadas elaboraram imagens nas quais as preocupações geradas à família, desconfortos causados pelos efeitos dos fármacos, a mudança de rotina, o medo de adoecer, de ser estigmatizada, ansiedade e raiva, apareceram como elementos constantes, podendo acarretar o abandono do tratamento. Considerando a influência dessas representações no tratamento, verifica-se a necessidade de uma maior atenção dos serviços de saúde com relação a estas possibilidades, dispondo de recursos para planejar sua assistência com base nestas diferentes necessidades. É preciso que, além do investimento em pesquisas com novos fármacos, exista um investimento em pesquisas qualitativas, que forneçam subsídios para um acompanhamento mais apropriado das pacientes.

  11. Dificuldade sexual vivenciada por mulheres em crise de HIV-1 La dificultad sexual vivida por mujeres en crisis de HIV-1 Sexual problems experienced by women in an HIV-1 crisis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mara Rúbia Ignácio de Freitas

    2000-07-01

    Full Text Available Esta pesquisa de caráter descritivo insere-se nos pressupostos dos métodos qualitativos de investigação, sendo fundamentada pela Teoria da Crise preconizada por CAPLAN (1966. Teve como objetivo identificar as dificuldades sexuais vivenciadas por mulheres em crise de HIV-1. Os dados foram coletados através de entrevista semi-estruturada, gravada segundo FREITAS et al. (1992 e analisados segundo MEIHY (1996. Concluímos que as mulheres mantiveram o desequilíbrio, apresentando mecanismos de enfrentamento negativo. Acreditamos que é possível ajudá-las através de ações de enfermagem adequadas tais como atividades educativas, de orientação mas principalmente aquelas dirigidas para atender as necessidades apresentadas pela pessoa em crise de HIV-1.Esta investigación de carácter descriptivo se inserta en los presupuestos de los métodos cualitativos de investigación, y se base en la teoría de la crisis defendida por CAPLAN (1966. Tuvo como objetivo identificar las dificultades sexuales vividas por las mujeres en crisis de HIV-1. Los datos fueron recolectados a través de una entrevista semi-estructurada, grabada según FREITAS et. al. (1992 y analizados según MEIHY (1996. Concluimos que las mujeres mantuvieron el desequilibrio, presentando mecanismos de enfrentamiento negativo. Creemos que es posible ayudarlas a través de acciones de enfermería adecuadas tales como actividades educativas, de orientación y principalmente aquellas dirigidas para la atención de las necesidades presentadas por la persona en crisis de HIV-1.This descriptive study was based on the assumptions of qualitative investigation methods and on the Crisis Theory formulated by CAPLAN (1966. The objective of the study was to identify the sexual problems experienced by women undergoing an HIV-1 crisis. Data were collected through a semi-structured interview recorded by the method of FREITAS et al. (1992 and analyzed by the method of MEIHY (1996. Authors concluded

  12. As mulheres e a SIDA

    OpenAIRE

    Bastos, Ana Isabel; Teixeira, José A. Carvalho; Paixão, Teresa

    1995-01-01

    Podem existir diferenças entre os sexos no que se refere aos factores biológicos, psicológicos e sociais associados & infecção pelo VIH (Vírus da Imunodeficiência Humana). Os autores fazem uma revisão da epidemiologia da SIDA nas Mulheres, evolução da infecção pelo VIH, factores mais especificamente associados ao VIH/SIDA nas Mulheres, gravidez e SIDA e, finalmente, aconselhamento de Mulheres. ABSTRACT------Male-female differences may exist in the biological, psycho...

  13. Mulher e esporte no Brasil: entre incentivos e interdições elas fazem história They make history between incentives and hindrances Entre incentivos e interdiciones ellas hacen historia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    2006-11-01

    Full Text Available Este texto objetiva evidenciar que a participação das mulheres no esporte brasileiro, ainda que tenha aumentado significativamente nas últimas décadas, merece ser analisada com cautela. Isso significa afirmar que não são iguais as condições de acesso e participação das mulheres, se comparado aos homens, no campo das práticas corporais e esportivas, seja no esporte de rendimento, no lazer, na educação física escolar, na visibilidade conferida pela mídia, nos valores de alguns prêmios atribuídos aos vencedores e vencedoras de competições esportivas, entre outras. Ou seja, ao longo da história do esporte nacional foram e são distintos os incentivos, os apoios, as visibilidades, as oportunidades, as relações de poder, conferidos a mulheres e homens, seja no âmbito da participação, seja na gestão e administração. PALAVRAS-CHAVE: mulher e esporte – práticas corporais e esportivas – participação em atividades físicas – educação física escolar. This text aims at giving evidence that women's participation in Brazilian sports, despite a substantial increase in the last decades, deserves to be analyzed with caution. It implies in affirming that the conditions for access and participation in sports and body practices, be it in performance sports, leisure, or school physical education are not equal between men and women in terms of the visibility given by the media, the value of prizes awarded to the winners in sports competitions, among other issues. In other words, along the history of sports in Brazil there have been differences among the incentives, the sponsorships, the visibility, the opportunities and the power relations conferred to men and women, be it in terms of participation or in sports management. KEY WORDS: women and sports – body and sports practices participation in physical activities – school physical education. Este texto objetiva evidenciar que la participación de las mujeres en el

  14. O modelo de atenção à saúde e o uso de ansiolíticos entre mulheres The health attention model and the use of anxiolytic by women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lúcia de Fátima Carvalho

    2004-04-01

    Full Text Available Este trabalho objetiva discutir dependência química de ansiolíticos em mulheres, tomando como eixo de análise a relação que se estabelece entre a mulher, o medicamento e o serviço de saúde. A população estudada foi composta de dezessete mulheres usuárias de ansiolíticos que utilizam o serviço público de Natal, Rio Grande do Norte. O instrumento utilizado foi a entrevista semi-estruturada, com a técnica de análise das práticas discursivas. Consideramos que o tipo de atendimento prestado à mulher, ou seja, a produção de serviços de saúde voltados para essa clientela e sua utilização, contribuem, sobremaneira, para o uso indiscriminado desses medicamentos e conseqüentemente para o fenômeno da dependência. Observamos também que a relação entre esses elementos reforça a medicalização da mulher e repercute sobre o seu processo de saúde/doença.This work discusses the chemical dependence of anxiolytic drugs by women, analyzing the relation between women, drug, and public health service. The participants were seventeen women, all of them anxiolytic users, attending public health service at the city of Natal, Rio Grande do Norte, Brazil. A semi-structured interview was used as research instrument, associated with methodological analysis of user's speeches. We consider that health service, usually available and produced for this kind of patient, with generalized prescription and utilization of anxiolytics, is taking women to dependence on these drugs. We observed also that the relation between these elements reinforces woman's medicalization, and affects their health/disease process.

  15. Relação entre materialismo e estilo de consumo: homens e mulheres com comportamento díspare?

    OpenAIRE

    Márcia Zampieri Grohmann; Luciana Flores Battistella; Thiago Antonio Beuron; Luciana Aita Riss; Aletéia de Moura Carpes; Carolina Lutz

    2012-01-01

    El género es una variable importante para la comprensión del consumidor y, por lo tanto, ha sido utilizado como un factor moderador en la relación entre materialismo (constructo antecedente) y estilo de consumo ¿entendido como importancia atribuida a la marca, comportamiento de compra compulsivo e influencia de otros en el proceso de compra (constructos consecuentes). El modelo utilizado para medir el materialismo fue el e Richins (2004) y para medir el estilo de consumo se utilizó el estudio...

  16. Relação entre materialismo e estilo de consumo: homens e mulheres com comportamento díspare?

    OpenAIRE

    Zampieri Grohmann Márcia; Flores Batistella Luciana; Antonio Beuron Thiago; Aita Riss Luciana; Moura Carpes Aletéia de; Lutz Carolina

    2012-01-01

    El género es una variable importante para la comprensión del consumidor y, por lo tanto, ha sido utilizado como un factor moderador en la relación entre materialismo (constructo antecedente) y estilo de consumo –entendido como importancia atribuida a la marca, comportamiento de compra compulsivo e influencia de otros en el proceso de compra (constructos consecuentes). El modelo utilizado para medir el materialismo fue el de Richins (2004) y para medir el estilo de consumo se utilizó el estudi...

  17. Fatores associados ao excesso de peso entre mulheres Factores asociados al exceso de peso entre mujeres Factors associated to overweight among women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Aline Cristine Souza Lopes

    2012-09-01

    Full Text Available Objetivou-se caracterizar as usuárias e identificar os fatores associados ao excesso de peso em serviço público de Promoção à Saúde (SPS. Estudo transversal com todas as mulheres de SPS, denominado Academia da Cidade. Utilizaram-se variáveis antropométricas, consumo e hábitos alimentares, e relato de morbidades. Realizou-se análise descritiva e regressão linear múltipla (pSe objetivó caracterizar las usuarias e identificar los factores asociados al exceso de peso en el Servicio de Promoción a la Salud (SPS Pública. Estudio transversal con todas las mujeres de SPS, denominado Academia da Cidade. Se utilizaron variables antropométricas, consumo y hábitos alimentarios, e informe de morbilidades. Se realizó regresión lineal múltiple (pThe objective is to characterize the users of a public health promotion service (HPS and identify factors associated with excess weight among these users. It's cross-sectional study among all women in a HPS. It was used anthropometric variables, food consumption and dietary habits, and reports of morbidity. Descriptive analysis and multiple linear regressions were performed (p<0,05. A high prevalence of excess weight (78,7% and inadequate dietary characteristics were found among the 262 interviewees. The increase of body mass index correlated with inadequate food mastication (b=2,780; p<0,001; insufficient vitamin C intake (b=-2,700; p=0,039; risk of cardiovascular diseases (b=2,840; p<0,001 and dyslipidemia (b=2,292; p=0,003; and doing diets over the last six months (b=2,216; p=0,006. Conclusion: The high rates of excess weight and associated factors show that there is a need to implement strategies for health promotion and recovery, focusing on comprehensive care for individuals and communities, even if at HPS.

  18. Mulheres Negras e HIV: determinantes de vulnerabilidade na região serrana do estado do Rio de Janeiro Black Women and HIV: vulnerability determinants in highland region of Rio de Janeiro

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Verônica Santos Albuquerque

    2010-12-01

    Full Text Available Trata-se de estudo de base quantitativa que teve como objetivo central analisar componentes socioculturais e comportamentais relacionados ao processo de vulnerabilização ao HIV/aids a partir da percepção de mulheres negras na região serrana do estado do Rio de Janeiro. Para tal, foram entrevistadas 1.464 mulheres negras dos diferentes municípios que compõem essa região. Os principais determinantes que marcaram com maior intensidade a vulnerabilidade dessas mulheres associaram-se aos seguintes fatores: baixa escolaridade, renda e, consequentemente, acesso a bens e serviços, baixo índice de uso sistemático do preservativo e percepções de gênero, que reforçam a menor autonomia feminina na tomada de decisões protetoras.This quantitative study aimed at analyzing social, cultural and behavioral components related to HIV vulnerability from perception of black women who live on a specific region of Rio de Janeiro - the highland area. For that, 1,464 black women from different towns of this region were interviewed. The main components that influenced vulnerability of these women could be associated to some factors, like: poor schooling, poverty, and consequently a difficulty to access property and services, low rates of using condom appropriately and some gender perceptions that reinforce women's autonomy on protection decisions is very short.

  19. Mulheres Latinas e Transmissão Vertical do HIV: Visão dos Profissionais da Saúde que Atendem Mulheres Soropositivas nos Estados Unidos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Adriane Roso

    2010-01-01

    Full Text Available This article presents the results of a qualitative research which aimed to analyze the discourses of New York City residents' healthcare workers that provide care to Latina HIV-positive women. Applying indepth interviews and observation of a mothers support group¿s, the perceptions regarding to the sexual and reproductive experiences of their patients (Latinas HIV-positive mothers were collected. The data interpretation was based on the theoretical assumption that sexuality and reproduction are a social construction and the body is a disciplinary and biopolitic discursive practice. Among other findings, analysis indicated that healthcare workers accept seropositive pregnancy nowadays, but this acceptance comes along with ambivalence and/or intolerance to women that have more than one or two pregnancies.

  20. Estudo de associação entre força muscular e massa magra em mulheres idosas Estudio de la asociación entre fuerza muscular y masa magra en mujeres mayores Association between muscle strength and fat-free mass in older women

    National Research Council Canada - National Science Library

    Ricardo Moreno Lima; Carlos Ernesto Santos Ferreira; Lidia Mara Aguiar Bezerra; Heloisa Thomaz Rabelo; Luiz Carlos da Silva Júnior; Enivaldo Pereira dos Santos; Ricardo Jacó de Oliveira

    2012-01-01

    O objetivo do presente estudo foi verificar a associação entre a força muscular isocinética da musculatura extensora do joelho do membro dominante com a MM de diferentes segmentos corporais, em mulheres idosas...

  1. Conocimientos y autoeficacia asociados a la prevención del VIH y SIDA en mujeres chilenas Conhecimentos e autoeficacia sócios à prevenção do HIV e AIDS em mulheres chilenas Knowledge and self efficacy associated to HIV and AIDS prevention in Chilean women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Natalia Villegas Rodríguez

    2011-07-01

    Full Text Available Objetivo. Evaluar la relación existente entre conocimientos y autoeficacia asociados al VIH/SIDA en mujeres chilenas en desventaja social. Metodología. Estudio correlacional, que utiliza la medición basal del estudio "Testeando una intervención en VIH y SIDA en mujeres chilenas", realizada entre 2006 y 2008, que tiene una muestra de 496 mujeres entre 18 y 49 años residentes en dos comunas de Santiago de Chile. Las participantes respondieron un cuestionario estructurado aplicado por entrevistadoras entrenadas. Este cuestionario incluyó preguntas sobre datos sociodemográficos, escala de conocimientos de conductas de riesgo y autoeficacia, entre otros. Resultados. Edad promedio de 32.3+9.1 años, 72.2% vive con su pareja y 42.7% poseen educación media completa. La puntuación media de los conocimientos de la infección por el VIH fue de 8.9+2.5, mientras que para las tres escalas empleadas para medir autoeficacia fueron: "Normas de los pares" =9.8+3.6, "Intención de reducir conductas de riesgo" =12.2+3.6 y "Self Efficacy Form"=20.2+4.7. Los conocimientos tuvieron una correlación positiva débil con la "intención de reducir conductas de riesgo" (r=0.19; pObjetivo. Avaliar a relação existente entre conhecimentos e autoeficacia sócios ao HIV/AIDS em mulheres chilenas, em mulheres chilenas em desvantagem social. Metodologia. Estudo correlacional, que utiliza a medição basal do estudo "Testando uma intervenção em HIV e AIDS em mulheres chilenas", realizada entre 2006 a 2008, que tem uma mostra de 496 mulheres entre 18 e 49 anos residentes em dois comunas de Santiago de Chile. As participantes responderam um questionário estruturado aplicado por entrevistadoras treinadas. Este questionário incluiu perguntas sobre dados sociodemográficos, escala de conhecimentos de condutas de risco e autoeficacia, entre outros. Resultados. Idade média de 32.3+9.1 anos, 72.2% vive com seu companheiro e 42.7% possuem educação média completa. A

  2. Mulheres e o HVI/AIDS: Intersecções Entre Gênero, Feminismo, Psicologia e Saúde Pública

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    BRUNA KRIMBERG VON MUHLEN

    2014-01-01

    Full Text Available En este ensayo contextualizamos el panorama en que se encuentran las mujeres y el vi H . Relacionamos nuestras reflexiones acerca del empoderamiento de las mujeres con la teoría de Krista Burlae y la psicología feminista. Establecemos relaciones entre la jerarquía de género y el mantenimiento de la vulnerabilidad femenina presentes en las configuraciones de parejas heterosexuales y sus efectos en la salud de las mujeres. Hacemos énfasis en el empoderamiento de las mujeres como un factor de prevención a tenerse en cuenta. Proponemos partir de los datos estadísticos relativos a la epidemia del vi H /sida para centrar la atención en la salud global de las mujeres y articular la vida privada y la salud pública. Ante las reflexiones realizadas, entendemos la necesidad de transformar el trinomio mujeres/salud sexual/salud pública.

  3. Comparison of the effects of interferential current between male and female healthy adults = Comparação dos efeitos da corrente interferencial entre homens e mulheres saudáveis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Bueno, Kimberly Suellen

    2017-01-01

    Na comparação entre os grupos, as mulheres apresentaram valores médios de intensidade mais baixos em todas as três avaliações. O Grupo Feminino apresentou 7,5±1,5 acomodações e o Grupo Masculino 5,9±2,0 acomodações (p=0,0367 durante os 20 min do experimento. CONCLUSÕES: Nesta amostra de jovens adultos saudáveis, os homens necessitaram de corrente interferencial com maior amplitude para obter uma parestesia confortável e demoraram mais tempo para apresentar acomodação, enquanto as mulheres tiveram mais episódios de acomodação

  4. Asociación entre ver televisión y obesidad en mujeres peruanas Associação entre assistir televisão e obesidade em mulheres peruanas Association between television viewing and obesity in Peruvian women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Julio A Poterico

    2012-08-01

    Full Text Available OBJETIVO: Evaluar la asociación entre frecuencia de ver televisión, sobrepeso y obesidad en una muestra representativa de mujeres peruanas a nivel nacional. MÉTODOS: Análisis secundario de la Encuesta Nacional Demográfica y de Salud Familiar incluyendo mujeres de 15 a 49 años. Las variables resultados fueron obesidad (índice de masa corporal >30 kg/m² y sobrepeso (>25 peso OBJETIVO: Analisar a associação entre frequência de assistir televisão com sobrepeso e obesidade em uma amostra representativa de mulheres peruanas em nível nacional. MÉTODOS: Análise secundária da Pesquisa Nacional Demográfica e de Saúde Familiar incluindo 27.712 mulheres de 15 a 49 anos em 2008. As variáveis-desfecho foram obesidade (índice de massa corporal > 30 kg/m2 e sobrepeso (entre 25 e 30 kg/m2; a variável de exposição foi a frequência de assistir televisão (nunca, ocasionalmente, quase todos os dias. Foi utilizada regressão logística para amostras complexas, ajustada por potenciais confundidores. Os resultados foram apresentados como odds ratios ajustados (ORa com seus respectivos intervalos de 95% de confiança. RESULTADOS: A prevalência de sobrepeso foi de 34,7% (IC95% 33,8;35,7 e de obesidade, 14,3% (IC95% 13,6;5,1. Mulheres que assistiam televisão ocasionalmente e quase todos os dias tiveram maior probabilidade de ter obesidade em comparação às que não assistiam: ORa = 1,7 (IC95% 1,3;2,3 e ORa 2,6 (IC95% 2,0;3,5, respectivamente. A magnitude da associação foi menor para o sobrepeso: ORa 1,2 (IC95% 1,3;2,3 e ORa 1,6 (IC95% 1,1;1,4, respectivamente. A associação foi mais forte na área urbana. CONCLUSÕES: A frequência de assistir televisão esteve associada à apresentar obesidade e sobrepeso entre mulheres peruanas, e a força da associação variou de acordo com a área de residência. Estes achados podem auxiliar estratégias de prevenção da obesidade no contexto peruano.OBJECTIVE: To assess the association between

  5. Aborto e coerção sexual: o contexto de vulnerabilidade entre mulheres jovens Sexual coercion and abortion: a context of vulnerability among youth women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Flávia Bulegon Pilecco

    2011-03-01

    Full Text Available Neste estudo investigou-se a relação entre a prática do aborto e a declaração de coerção sexual. Os dados foram provenientes do GRAVAD, inquérito domiciliar com amostragem probabilística estratificada, realizado com jovens de 18 a 24 anos, no Rio de Janeiro, em Porto Alegre e em Salvador, Brasil. A amostra do presente artigo foi composta por 870 entrevistas de mulheres que reportaram ter tido gravidez. A declaração de aborto mostrou-se associada ao relato de uma experiência de coerção sexual, bem como à maior escolaridade da jovem, a não ter obtido as primeiras informações sobre relações sexuais com os pais e a um maior número de gravidezes e de parceiros. A associação entre o aborto e a coerção sexual evidencia um quadro de vulnerabilidade de gênero e denota a precariedade das negociações em termos de sexualidade e reprodução. O silenciamento da coerção sexual às instituições públicas contribui para aumentar a vulnerabilidade das jovens, impedindo o acesso a recursos educativos, jurídicos e de saúde, que poderiam auxiliar na ruptura das situações de coerção e prevenção de novas ocorrências.This study aims to investigate the relationship between abortion and experiences of sexual coercion. The data came from GRAVAD, a household survey with a stratified random sample of young women (18-24 years in Rio de Janeiro, Porto Alegre, and Salvador, Brazil. The sample used in this article included 870 interviews of women who reported having become pregnant. Abortion was associated with: a reported experience of sexual coercion, more schooling, failure to obtain first information about sex from parents, and a history of more pregnancies and sexual partners. The association between abortion and sexual coercion reflects a situation of gender vulnerability and reveals young women's precariousness in sex negotiation and reproduction. A veil of silence in public agencies concerning sexual coercion helps perpetuate

  6. Alcohol, drugs, and risky sexual behavior are related to HIV infection in female adolescents Álcool, drogas e comportamento sexual de risco estão relacionados à infecção por HIV em mulheres adolescentes

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Margareth Siqueira Bassols

    2010-12-01

    ", apenas "risco por drogas" esteve associada com o estado sorológico HIV positivo (OR = 4,178 IC 95% = 1,476-11,827. CONCLUSÃO: Nossos achados indicam que a alta soropositividade encontrada nas jovens adolescentes que procuraram testagem evidencia a necessidade de que se desenvolvam medidas de intervenção preventivas especialmente dirigidas para comportamento de risco em mulheres adolescentes para evitar a disseminação da infecção HIV.

  7. Mulheres vivendo com HIV/Aids parceiras de usuários de drogas injetáveis Women living with HIV/AIDS who are sexual partners of injecting drug users

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Flávia d'Oliveira

    2007-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar as percepções de risco, as estratégias de prevenção, sua própria relação com o uso de drogas e do parceiro e suas expectativas quanto ao futuro relatadas por mulheres vivendo com HIV/Aids parceiras de usuários de drogas. MÉTODOS: Estudo qualitativo sobre mulheres vivendo com HIV/Aids, atendidas em serviço especializado no Município de São Paulo. Foram aplicadas entrevistas semi-estruturadas a 15 mulheres, cuja via de infecção auto-referida foram as relações heterossexuais com parceiro usuário de drogas injetáveis. O roteiro das entrevistas compreendia: infância, história dos relacionamentos amorosos, uso de drogas, impacto da soropositividade no cotidiano, compreensão sobre prevenção de infecções sexualmente transmissíveis, e visão do futuro. A interpretação das entrevistas foi realizada por meio de análise de conteúdo. RESULTADOS: O estudo indicou diversidade da convivência das mulheres com o uso de drogas próprio e do parceiro. O uso de drogas injetáveis pelo parceiro não foi, prioritariamente, associado ao risco de infecção por HIV/Aids, seja por estratégias de ocultamento do fato, seja por considerarem que a tríade monogamia-fidelidade-confiança teria primazia como forma de proteção. CONCLUSÕES: A diversidade da convivência das mulheres com o uso de drogas deve ser considerada e oportunidades de fala e escuta sobre a questão podem ser importantes para a adoção de estratégias mais efetivas de prevenção e cuidado.OBJECTIVE: To analyze perceptions of risk, prevention strategies, their own relationship with drug use and that of their partner's, and future expectations among women living with HIV/AIDS whose partners are drug users. METHODS: This is a qualitative study of women living with HIV/AIDS who receive specialist treatment in Sao Paulo Municipality. Semi-structured interviews were carried out with 15 women, whose self-reported means of infection were heterosexual

  8. Concepções de gênero entre homens e mulheres de baixa renda e escolaridade acerca da violência contra a mulher, São Paulo, Brasil Gender conceptions related to violence against women among men and women of low income and low educational level, Sao Paulo, Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Márcia Thereza Couto

    2006-01-01

    Full Text Available O trabalho aborda como homens e mulheres de baixa renda e escolaridade, da cidade de São Paulo, Brasil, pensam suas relações afetivo-familiares e os diferentes contextos de violência que vivenciam. Trata-se de estudo qualitativo, utilizando grupos focais, com vistas a subsidiar estudo mais global acerca de violência contra a mulher e saúde. Foram realizados quatro grupos focais (dois com mulheres e dois com homens, na faixa etária de 25 a 35 anos, abordando as representações, livres e instigadas por ditos populares, de: homem e mulher ideais; as relações afetivo- sexuais e familiares; os concretamente vividos; e a violência doméstica. Usa-se a análise temática. Os resultados apontam para cisões entre atributos físicos e condutas morais na mulher ideal referida pelos homens, já aquela referida pelas mulheres define uma autonomia controlada. Os homens tiveram dificuldades em definir o homem ideal, já para as mulheres o ideal é o homem-família. Quanto à violência, é em princípio sempre condenável. É tolerável e instintiva para homens; e fatalidade ou destino, pela natureza masculina, para mulheres, tornando-se evento natural e trivial dos cotidianos de ambos. O referencial de gênero permite compreensão da violência como ocorrência comum, mas de sentidos diferentes entre gêneros.This article discusses how men and women of low income and educational level, living in São Paulo City, think their affective and familiar relationships and the different violent contexts they live in. It consists of a qualitative study, based on focus groups and subsiding a more global study on violence against women and health. It has been conducted four groups (two with men and two with women, aging 25 to 35 years broaching, free and instigated by popular sayings, conceptions on: the ideal man and woman, concretely experienced sexual affective and familiar relationships and on domestic violence. Thematic analysis was used. The results

  9. Lesão anal por papilomavírus humano em mulher vivendo com HIV/aids = Anal lesion caused by human papillomavirus in a woman living with HIV/AIDS

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Diefenthäler, Vanessa Laís

    2017-01-01

    Full Text Available OBJETIVOS: Descrever um caso de lesão anal causada por infecção pelo papilomavírus humano em uma mulher vivendo com HIV/aids. DESCRIÇÃO DO CASO: Mulher de 35 anos, diagnosticada há cinco anos com HIV, relatou prurido e sangramento anal, dor ao defecar e visualização de pequenas verrugas na região perianal. Atendida em um serviço de atenção especializada, foi submetida a exame clínico com inspeção visual, o qual revelou condiloma na região perianal. O exame histopatológico confirmou a presença de displasia de grau moderado a acentuado associado a alterações compatíveis com infecção pelo papilomavírus humano. A paciente foi encaminhada para exérese da lesão. No início dos sintomas, a paciente ainda não fazia uso da terapia antirretroviral e apresentava a maior carga viral do HIV de seu histórico laboratorial, com 2. 951 cópias/ml. Também havia passado por estresse emocional e estava com infecções genitais recorrentes pelo vírus Herpes simplex. Esses fatores podem ter contribuído para o desenvolvimento do condiloma anal. CONCLUSÕES: A possibilidade de que a infecção pelo HIV possa alterar a história da infecção pelo HPV alerta para que nessas situações sejam adotadas estratégias rigorosas de rastreamento através do exame citológico, tanto do colo do útero como da região anal

  10. Cotidianidade da mulher que tem HIV/AIDS: modo de ser diante da (impossibilidade de amamentar Cotidianidad de la mujer que tiene VIH/SIDA: modo de ser ante la (imposibilidad de amamantar The daily routine of women infected with HIV/AIDS: way of being in the face of the impossibility of breastfeeding

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Stela Maris de Mello Padoin

    2010-03-01

    Full Text Available Investigação fenomenológica que objetivou compreender a cotidianidade da mulher infectada pelo vírus da imunodeficiência humana, diante da impossibilidade de amamentar. Desenvolveu-se entrevista com 12 mulheres, em um hospital universitário no sul do Brasil. Os depoimentos, analisados pelo método heideggeriano, revelaram que a mulher se mostra como ser-no-mundo e se mantém, predominantemente, na impessoalidade. Desvelou-se o modo de ser da de-cadência, expresso pela ocupação, falatório, curiosidade, ambigüidade e temor, além da inautenticidade do pacto de silêncio e do não dito. O cuidado solícito, mediado pela relação dialógica entre a mãe e o/a filho/a, entre a mulher e o/a profissional, mostrou a possibilidade do movimento da inautenticidade para a autenticidade. Recomenda-se, como estratégia assistencial, o encontro vivido e dialogado, mediado pela escuta, empatia e intersubjetividade, que se desenvolva a partir da compreensão do modo de ser do humano diante das impossibilidades da condição sorológica e na busca de desvelar suas possibilidades.Investigación fenomenológica que tuvo como objetivo comprender la cotidianidad de la mujer infectada por el virus de la inmunodeficiencia humana, ante la imposibilidad de amamantar. Se desarrolló una entrevista con 12 mujeres, en un hospital universitario en el sur de Brasil. Las declaraciones, analizadas por el método heideggeriano, revelaron que la mujer se muestra como ser-en-el-mundo y se mantiene, predominantemente, en la impersonalidad. Se desveló el modo de ser de la decadencia, expreso por la ocupación, por las habladurías, curiosidad, ambigüedad y temor, además de la inautenticidad del pacto de silencio y de lo no dicho. El cuidado solícito, mediado por la relación dialógica entre la madre y el/la hijo/a, entre la mujer y el/la profesional, mostró la posibilidad del movimiento de la inautenticidad para la autenticidad. Se recomienda, como estrategia

  11. Mulheres convivendo com AIDS: fatores de risco, protetivos e resili??ncia

    OpenAIRE

    Santos, Francisco Dimitre Rodrigo Pereira

    2016-01-01

    De 1980 a 2004, o perfil epidemiol??gico do HIV/AIDS se manteve est??vel, sendo mais evidente nos grandes centros e com maior preval??ncia em pessoas consideradas como grupo de risco: os homossexuais, hemof??licos, haitianos, usu??rios de drogas e profissionais do sexo. No entanto, vem se observando uma mudan??a nesse perfil, evidenciando a interioriza????o, visibilidade epidemiol??gica, heterossexualiza????o e um aumento dos casos entre as mulheres. Estas, quando diagnosticadas com HIV/AIDS,...

  12. Gênero, vulnerabilidade das mulheres ao HIV/Aids e ações de prevenção em bairro da periferia de Teresina, Piauí, Brasil Gender, women's vulnerability to HIV/Aids and preventive actions at a neighborhood on the periphery of Teresina, Piauí, Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria da Consolação Pitanga de Sousa

    2008-06-01

    Full Text Available Com a mudança ocorrida no curso da epidemia de Aids a partir dos anos 1990, marcada pelo aumento da incidência entre segmentos fora dos "grupos de risco", entre eles as mulheres, o conceito de risco individual foi substituído pela noção de vulnerabilidade social, abrangendo questões relacionadas ao comportamento coletivo, como as relações de gênero, além das ações do Estado voltadas para essas questões. Este artigo relata os achados de uma pesquisa de corte qualitativo realizada com mulheres adultas, vivendo relações conjugais estáveis, moradoras de bairro considerado de baixa renda, na periferia de Teresina. Para isso, buscou-se identificar a vulnerabilidade desse grupo à infecção pelo HIV, em função da utilização ou não de preservativo, bem como a relação desse aspecto com as relações de gênero vivenciadas pelos parceiros e o papel do Programa Saúde da Família nesse contexto. Verificou-se que a maioria das mulheres não faz uso contínuo do preservativo, por estar vivendo relação estável com parceiro fixo; entretanto, considera-se vulnerável, pois não tem absoluta confiança no comportamento sexual do parceiro. A negociação com o parceiro sobre o uso do preservativo é quase sempre difícil, e, por vezes, requer a alegação de que representa segurança para se evitar uma gravidez indesejada. Rassalta-se que o Programa Saúde da Família não incorpora a discussão sobre sexualidade e relações de gênero ao trabalho de educação em saúde da mulher por estar centrado no acompanhamento pré-natal e na redução do câncer ginecológico.With the change that started to occur in the course of the Aids epidemic from the 90s onwards, marked by an increasing incidence among segments outside the "risk group", including the women, the concept of individual risk was replaced by the notion of social vulnerability, encompassing questions related to collective behavior, such as gender relations, and also the actions

  13. Mulheres candidatas: relações entre gênero, mídia e discurso Women candidates: gender, media and discourse relations

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Claudia Maria Finamore

    2006-09-01

    Full Text Available Tendo como pano de fundo a sobreposição das presenças da mulher e do político nas candidaturas a cargos públicos, neste artigo discutimos o peso da mídia na influência sobre a escolha dos eleitores e a posição destes como intérpretes dessas mensagens midiáticas. Assumindo um entendimento que relativiza o poder da mídia, indicamos como a idéia de discurso de (e sobre gênero pode ser compreendido como mediador dessa influência. Embora pesquisas indiquem que a presença da mulher na mídia como candidata, transformada em um produto de marketing, tendem a desqualificá-la, esses efeitos apenas acompanham o estereótipo da mulher restrita à cena privada, alimentado por um discurso social que identifica o lugar da mulher como sendo o lar, longe, portanto, do espaço público. A mídia, assim, além de sua responsabilidade pela instalação desse lugar de mulher, atua pela sua manutenção. Concluímos que a participação política das mulheres se apresenta intimamente ligada a como elas são representadas no senso comum, indicando que uma mudança da participação política feminina passaria pela mudança nos discursos hegemônicos sobre as mulheres, discursos esses que atravessam os indivíduos e os grupos sociais.On this paper we discuss, within the cross over of two representations - woman and politic function - the media's power to influence voters' choices and their roles as interpreters of media messages. Under a position that understands the relativity of the media's power, we set the idea of gender discourse as a mediator of its influence. Whereas literature shows how a candidate suffers an important effect of media exposition, transformed in a marketing product, we suggest that women in politics suffer from the stereotype that states "women's place is at home". We conclude that women politic participation is strongly linked to the way in which they are represented in the common sense and a change in the hegemonic discourses

  14. Hepatitis B among female sex workers in Ribeirão Preto - São Paulo, Brazil Hepatite B entre mulheres profissionais do sexo em Ribeirão Preto - São Paulo, Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Afonso Dinis Costa Passos

    2007-12-01

    Full Text Available OBJECTIVE: To estimate the prevalence of hepatitis B markers and to study the risk factors for this disease among female sex workers in the city of Ribeirão Preto, Brazil. METHODS: A questionnaire was given to 449 female sex workers in order to obtain information about demographic, socioeconomic and behavioral variables. Blood samples were collected and analyzed by immunoenzymatic techniques for detection of HBsAg, anti-HBs, anti-HBc and anti-HCV markers. RESULTS: The mean age of participants was 23 years, varying from 13 to 64 years. A high spatial mobility was observed, with 47.9% of participants residing in places out of the region of Ribeirão Preto or in other Brazilian states. Complete absence of previous vaccine against hepatitis B was referred by 98.2%. Overall, the presence of any hepatitis B marker was observed in 106 participants (prevalence of 23.6%; 95% CI: 19.7 27.5, with 84 positive for anti-HBs (18.7%, 100 for anti-HBc (22.3%, and only 3 for HBsAg (0.7%. The logistic regression analysis showed association between hepatitis B markers and the following co-variables: residence in Ribeirão Preto, age, low socioeconomic level, consumption of crack, intercourse with HIV-infected individuals, history of previous hepatitis, intercourse with a case of hepatitis, and positivity for hepatitis C. CONCLUSIONS: Ribeirão Preto's female sex workers present several risk factors for hepatitis B and almost absence of previous specific vaccination, making it necessary to emphasize this low-cost preventive measure, preferably through the use of a mobile team, taking the vaccine to their places of work.OBJETIVOS: Estimar a prevalência de marcadores de hepatite B e estudar os fatores de risco para esta doença entre mulheres profissionais do sexo na cidade de Ribeirão Preto, Brasil. MÉTODOS: Foi aplicado um questionário a 449 mulheres profissionais do sexo, com a finalidade de levantar informações demográficas, socioeconômicas e

  15. Diferenças entre adolescentes do sexo feminino e masculino na vulnerabilidade individual ao HIV

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Renata Holanda Dutra dos Anjos

    2012-08-01

    Full Text Available O objetivo deste estudo foi analisar comparativamente a vulnerabilidade ao HIV/AIDS de homens e mulheres adolescentes, baseada em seus conhecimentos, valores e práticas. Trata-se de um estudo exploratório-descritivo com abordagem quantitativa. Os estudantes responderam a um questionário do qual foram selecionadas questões relevantes para análise. Totalizaram 207 adolescentes, sendo 43,5% do sexo masculino e 56,5% do feminino. A maior parte dos adolescentes declara já ter tido sua primeira relação sexual até o momento do estudo. Observaram-se déficits de conhecimento sobre transmissão do HIV e práticas sexuais seguras. Embora haja conhecimento declarado das técnicas de uso do preservativo, isso não reflete em seu uso constante. Observaram-se valores ligados às representações de gênero, mas percebe-se uma evolução quanto à autonomia e poder de negociação das meninas sobre o uso do preservativo.

  16. Diferenças na prevenção da Aids entre homens e mulheres jovens de escolas públicas em São Paulo, SP Differences in AIDS prevention among young men and women of public schools in Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Cristina Antunes

    2002-08-01

    Full Text Available OBJETIVOS: Estudar as práticas sexuais de risco para a infecção pelo HIV de estudantes adultos jovens (18 a 25 anos de escolas públicas noturnas e avaliar as diferenças de gênero e o impacto de um programa de prevenção de Aids. MÉTODOS: Estudo longitudinal de intervenção, em quatro escolas da região central do Município de São Paulo, SP, divididas aleatoriamente em dois grupos: intervenção e controle. Uma amostra de 394 estudantes participou do estudo, e 77% completaram o questionário pós-intervenção. Realizaram-se "Oficinas de Sexo Mais Seguro" para discutir simbolismo da Aids, percepção de risco, influências das normas de gênero nas atitudes, informações sobre Aids, corpo erótico e reprodutivo, prazer sexual e negocia��ão do uso do preservativo. Para a análise estatística, foram empregados os testes qui-quadrado de Pearson e a análise de co-variância. RESULTADOS: A freqüência do uso consistente de preservativo foi baixa (33%, e existiam diferenças significativas entre homens e mulheres com referência à sexualidade e à prevenção de Aids. Ao avaliar os efeitos das oficinas, as mudanças foram estatisticamente significativas entre as mulheres, que relataram maior proporção de sexo protegido entre outros aspectos relacionados à prevenção da Aids. As mudanças não foram significativas entre os homens. CONCLUSÕES: O risco para a infecção pelo HIV pode ser diminuído, mas resultados mais expressivos podem ser encontrados se forem consideradas as diferenças de gênero e de papéis sexuais por meio de programas comunitários específicos de longa duração.OBJECTIVES: To investigate risk sexual for HIV infection among young adult night school students (18 to 25 years old and to assess gender differences in sexual practices and the impact of AIDS prevention program. METHODS: A longitudinal intervention study was carried out among students of four public inner-city night schools, in the city of S

  17. Comparação entre duas técnicas de genotipagem do HPV em mulheres com lesão intra-epitelial de alto grau

    OpenAIRE

    Serravalle,Karina; Levi, José Eduardo; Oliveira, Cristina; Queiroz,Conceição; Dantas,Ádila; Studart, Eduardo

    2015-01-01

    OBJETIVO: Comparar o desempenho de duas técnicas de genotipagem de papilomavírus humano (HPV), Linear Array e PapilloCheck, em mulheres com lesão intra-epitelial de alto grau (LIAG).MÉTODOS: Foram selecionadas 88 mulheres com diagnóstico citopatológico de LIAG em 2 centros de referência em patologia cervical em Salvador, Bahia, no período de julho de 2006 a janeiro de 2009. Após o diagnóstico citopatológico de LIAG, foram realizadas a coleta de células do colo uterino para a genotipagem do HP...

  18. Estratégias de Cuidado e Suporte em Saúde Mental entre Mulheres Assentadas/ Estrategias de Cuidado y Soporte en Salud Mental entre Mujeres Asentadas/ Strategies for Mental Health Care and Support for Women from Rural Settlements

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria da Graça Costa

    2015-05-01

    Full Text Available Neste estudo, pesquisou-se sobre as estratégias de cuidado e apoio psicossocial oferecidas a mulheres adultas residentes de assentamentos rurais do Brasil. Aplicou-se o Self-Reporting Questionnaire (SRQ-20 para identificar a prevalência de Transtornos Mentais Comuns (TMC e entrevistas semiestruturadas com as quais foram apresentadas hipóteses positivas de TMC. Os resultados indicaram que, apesar da alta prevalência de TMC (43.6%, essas mulheres não recorrem à rede de saúde para abordar essas questões e o único recurso oferecido na atenção primária é a prescrição com ansiolíticos. A religiosidade e o trabalho se destacam como as estratégias mais importantes para o apoio à saúde mental dessas mulheres.

  19. Muscle strength of the pelvic floor among young and climateric continent women Força muscular do assoalho pélvico entre mulheres continentes jovens e climatéricas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paula Bueno de Arruda

    2010-10-01

    . O objetivo deste estudo foi verificar a força muscular do assoalho pélvico entre mulheres saudáveis jovens e climatéricas, buscando identificar as alterações existentes nesta musculatura. O estudo foi composto por 49 mulheres dividas em dois grupos: Grupo 1 composto por mulheres (N=24 com média de idade de 29,33 anos e o grupo 2 composto por mulheres (N=25 com média de idade de 51,8 anos, submetidas a avaliação da força muscular do assoalho pélvico por meio de palpação bidigital e perineometria. O presente estudo não identificou diferenças significativas da força de pressão muscular do assoalho pélvico pela perineometria entre os grupos estudados. Na avaliação pela palpação bidigital, notou-se uma capacidade maior de contração voluntária e sustentação desta contração nas mulheres com faixa etária entre 25 a 35 anos.

  20. Mulheres nas prisões brasileiras: tensões entre a ordem disciplinar punitiva e as prescrições da maternidade

    OpenAIRE

    Diuana, Vilma; Marilena C. D. V. Corrêa; Ventura,Miriam

    2017-01-01

    Resumo Visando contribuir para o debate acerca da maternidade na prisão, este estudo analisou as interseções das normas de gênero e das relações disciplinares nesse contexto, identificando controvérsias no plano dos valores e das relações de poder que as sustentam. Para tal, entrevistou, em quatro estados brasileiros, 22 mulheres - gestantes e mães com filhos na prisão - e 19 profissionais que atuam nesse ambiente, além de cinco grupos com gestantes e mães e três com profissionais de saúde. O...

  1. Acidentes e violências entre mulheres atendidas em Serviços de Emergência Sentinela - Brasil, 2009 Accidents and violence among women attended in Sentinel Emergency Services - Brazil, 2009

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Celeste de Souza Rodrigues

    2012-09-01

    Full Text Available As causas externas afetam de maneira desigual as populações humanas. O presente artigo tem como objetivo analisar os atendimentos de emergência em mulheres vítimas de acidentes e violências. Foram analisados dados do inquérito de Vigilância de Violências e Acidentes em 74 Unidades de Emergência de 23 capitais e no Distrito Federal em 2009. Analisaram-se 6.965 atendimentos de mulheres adultas comparando-se as faixas de 20-39 e 40-59 anos, em relação a ocorrência de acidentes e violências. Os acidentes foram mais frequentes em mulheres jovens (20 a 39 anos, de cor negra e com escolaridade maior que 9 anos de estudo. A ocorrência de violência também foi predominante em mulheres jovens e negras, porém com menor escolaridade. Entre os acidentes predominaram as quedas (38,6%, seguidas de acidentes de transporte. As violências foram mais frequentes no domicílio (p Accidents from external causes affect the human population in different ways. This article seeks to analyze emergency care for women who are victims of accidents and violence. Data from the Surveillance System for Violence and Accidents were analyzed. This study was carried out in 74 emergency units of 23 state capitals and the Federal District in 2009 and included 6,965 women aged from 20-59 years. The age groups of 20-39 and 40-59 years were compared for the occurrence of accidents and violence. Accidents were more frequent among young black women (20-39 years with more than nine years of schooling. The occurrence of violence was also prevalent in young black women but with less schooling. Falls were the most frequent accidents (38.6%, followed by traffic accidents. The occurrence of violence was more frequent in the home (p <0.000 and the mention of alcohol abuse among victims of violence was predominant. The most frequent type of violence was aggression (84.6%, in which the aggressor was male (79.1% and identified as an intimate partner (44.1%. It is increasingly

  2. Avaliação das ações de atenção às mulheres sob violência no espaço familiar, atendidas no Centro de Apoio à Mulher (Belo Horizonte, entre 1996 e 1998 Estimate of activity women's attention that are constrained in the family environment, Attentive in Centro de Apoio à Mulher (Center of Women's Support, in Belo Horizonte, between 1996-1998

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Andréa Matias Alves

    2001-01-01

    Full Text Available Este estudo analisou a política de assistência a mulheres vítimas de violência no contexto familiar e assistidas no Programa Cidadania da Mulher, através de seus dois projetos: Centro de Apoio à Mulher - "Benvinda" e Casa Abrigo - "Sempre Viva", em Belo Horizonte, entre 1996-1998. Os dados foram adquiridos através de questionários semi-abertos e pré-testados, obtendo-se a representação mental das equipes técnica e de apoio (N=14, e de 10% de usuárias do Centro de Apoio no período de 1997-1998 (N=70; além de dados biológicos, psicossociais e das condições econômicas das usuárias entre 1996 e 1998 (N=1529; causas e tipos de violência. Os dados revelam que: a a violência tem aspectos culturais, sociais e econômicas; b estes indicadores descritos sugerem realizar estudos de casos analíticos dentro e fora do espaço familiar, de forma a aprofundar as questões aqui apresentadas; c o programa é importante como política social de emergência por ser um serviço de referência para a população de Belo Horizonte e sua região metropolitana, além de cidades do interior do Estado, buscando maior integração entre as famílias destas com as instituições, na preservação dos direitos humanos e na construção da cidadania.These study analyzed the politic of women assistance's victims by violence in environment familiar and assisted by the program Cidadania da Mulher (Women's Citizenship in two projects "Benvinda" (Welcome and "Casa Abrigo" (Sheltering home in Belo Horizonte (MG, Brazil from 1996 to 1998. The data were obtained with half-open and pretested questionnaires, obtaining the mental representation of the support employees, users 10% (N=70 and technical team, besides biological and social data, life conditions of the original families of the users, causes and types of violence (N= 1529 users between 96 and 98. In conclusion, the data showed: a the violence occur in by culture social and economic, aspects without

  3. Associação entre o nível de atividade física e a área de gordura visceral em mulheres pós-menopáusicas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cristiano Penas Seara Pitanga

    2014-08-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: O aumento da gordura visceral abdominal está associado à redução dos níveis de atividade física habitual e gera na mulher pós-menopáusica, o surgimento da doença da inatividade física, caracterizada pela manifestação de um conjunto de patologias, entre as quais se incluem diabetes mellitus do tipo 2 e doenças cardiovasculares. Por outro lado, a atividade física regular parece ter impacto significativo na prevenção tanto da gordura intra-abdominal quanto das complicações metabólicas e cardiovasculares.OBJETIVO: Verificar a associação entre a caminhada e a atividade física de moderada intensidade com a área de gordura intra-abdominal em mulheres pós-menopáusicas.MÉTODOS: A amostra foi composta por 239 mulheres com média de idade de 57,4 ± 6,6 anos participantes do programa "Menopausa em Forma". Para análise da atividade física foi utilizado o IPAQ versão longa. Consideraram-se os valores de 1.601 kcal/semana na caminhada e 2.283 kcal/semana na atividade física de moderada intensidade como suficientes para prevenção do excesso de gordura intra-abdominal. Utilizou-se a análise de regressão logística para estimar a odds ratio (OR, com intervalo de confiança de 95%.RESULTADOS: Após análise multivariada observou-se que a caminhada ofereceu proteção contra o excesso de gordura intra-abdominal, principalmente nas mulheres com períodos menstruais regulares, OR = 0,22 (0,08-0,62 e que não fazem reposição hormonal, OR = 0,05 (0,01-0,49. Já o nível de atividade física de intensidade moderada ofereceu proteção contra a gordura intra-abdominal independentemente da reposição hormonal ou dos períodos menstruais regulares, OR = 0,37 (0,14-0,66.CONCLUSÃO: A caminhada e principalmente o nível de atividade física de moderada intensidade podem ser importantes para prevenção do excesso de gordura intra-abdominal e suas complicações metabólicas e cardiovasculares em mulheres pós-menopaúsicas.

  4. Perspectivas sociais e dominação simbólica: a presença política das mulheres entre Iris Marion Young e Pierre Bourdieu

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luis Felipe Miguel

    2010-06-01

    Full Text Available O artigo trata da participação política das mulheres e de sua presença no poder político. Nessa temática, discute a tensão entre o potencial emancipacionista prometido pela incorporação de múltiplas perspectivas ao debate político e a ação reprodutora do campo. Partindo das causas que, a nosso ver, são responsáveis pela relativa ausência de mulheres dos círculos decisórios e por seu "desinteresse" pela política, discutimos as perspectivas orientadas, de uma forma ou de outra, para a solução (melhoramento dessa situação. O artigo organiza-se em três seções. Na primeira, defende-se a posição de que a via mais promissora para justificar a necessidade de presença das mulheres passa pelo entendimento de que os espaços de deliberação devem abrigar uma pluralidade de perspectivas sociais relevantes - um conceito associado, sobretudo, à obra da teórica estadunidense Iris Marion Young. Na segunda, discute-se alguns problemas desse conceito, em especial, certa ingenuidade que marca um ideal dele derivado: a geração de um espaço plural de discussão e de tomada de decisão em função da adoção de cotas eleitorais. Utiliza-se o conceito de "campo", extraído da obra de Pierre Bourdieu, para depurar as idéias de Young dessa ingenuidade. Na terceira seção, introduz-se um elemento adicional: a distinção, apresentada por Nancy Fraser, entre "políticas afirmativas" e "políticas transformadoras". Conclui-se, de forma preliminar, com um balanço dos limites e das potencialidades de uma política baseada na defesa da ampliação da presença de "perspectivas sociais".

  5. Sentimentos de mulheres soropositivas para HIV diante da impossibilidade de amamentar Sentimientos de mujeres seropositivas para VIH delante la imposibilidad de amamantar Feelings of the HIV seropositives women face the impossibility of breast feeding

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cristiane Barbosa Batista

    2007-06-01

    Full Text Available Pesquisa descritiva, com abordagem qualitativa, que tem como objetivo: analisar os sentimentos de puérperas soropositivas ao HIV, em um alojamento conjunto, diante da impossibilidade de amamentar. Para tal, foram realizadas entrevistas gravadas em fitas magnéticas no período de janeiro a maio de 2006 com 12 mulheres internadas no alojamento conjunto de dois hospitais do Município do Rio de Janeiro (Brasil. As entrevistas, depois de transcritas, permitiram a criação de cinco categorias que abrangeram sentimentos como: negação, inveja, tristeza, inutilidade, medo, impotência e aceitação. Por meio da análise destes sentimentos, observou-se que a mulher HIV positiva, impossibilitada de amamentar, vivencia uma realidade muito dolorosa que influencia seu modo de viver, sua saúde e de seu filho. Portanto, a Enfermagem precisa compreender e incorporar em seu cuidado, além dos aspectos biológicos, os emocionais, sociais e culturais que circundam a mulher, para lhe prestar uma assistência qualificada.Investigación descriptiva, con abordaje cualitativa que objetivó analizar los sentimientos de puérperas seropositivas al VIH, en un alojamiento conjunto, delante de la imposibilidad de amamantar. Para tal, fueran realizadas entrevistas grabadas en cintas magnéticas en el periodo de enero a mayo de 2006 con 12 mujeres internadas en el alojamiento conjunto de dos hospitales de la Ciudad de Rio de Janeiro (Brasil. Las entrevistas, después de transcriptas, permitieran la creación de cinco categorías que abarcaran sentimientos como: negación, envidia, tristeza, inutilidad, miedo, impotencia y aceptación. Por medio del análisis de estos sentimientos, fué observado que la mujer VIH positiva, imposibilitada de amamantar, vivida una realidad muy dolorosa que influencia su modo de vivir, su salud y de su niño. Para lo tanto, la Enfermería necesita comprender e incorporar en su cuidado, además de los aspectos biológicos, los emocionales

  6. Sida e a mulher

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cláudia Chaves

    2016-02-01

    Full Text Available Os padrões epidemiológicos da pandemia do VIH/SIDA estão a mudar, fazendo prever que, nos próximos anos, o ratio homem/mulher seja de 1:1. Isto é tanto mais verdade em localizações geográficas onde a transmissão do vírus por via heterossexual é a predominante, com particular relevância para os países em vias de desenvolvimento. De entre estes, África merece destaque, já que aí as cifras assustadoras relativas a esta doença traduzem, de facto, a precariedade da condição de mulheres e crianças.  As mulheres são, no presente, o grupo mais vulnerável à SIDA, não só pelas suas condições anatomofisiológicas, mas também pela sua situação social, económica e cultural. O seu papel na família, como cuidadora, parceira sexual e, eventualmente, mãe coloca-as face aos desafios de uma doença que, apesar de crónica, tem, ainda hoje, um desfecho fatal.  Simultaneamente vítima e portadora/mensageira da doença, a mulher é confrontada com os seus comportamentos passados ("vítima culpada" ou acaba por se ver presa numa teia de contaminações sucessivas. Com frequência, começa por ser contaminada pelo seu parceiro sexual (muitas vezes, como verdadeira "vítima inocente", já que desconhece condutas e passado do homem com quem vive, tornando-se, depois, ela própria, transmissora da doença aos filhos que, provavelmente, tanto quis proteger. Em 80% dos casos de SIDA pediátrica a génese pode ser encontrada na transmissão vertical.

  7. Transmissão Vertical Zero: parceria entre o serviço público e o terceiro setor Transmisión Vertical Cero: sociedad entre el servicio público y el Tercer Sector Project Zero Perinatal HIV Transmission: partnership between public and private agencies

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Janie Maria de Almeida

    2009-01-01

    Full Text Available OBJETIVOS: Divulgar experiência multidisciplinar de parceria entre gestores da rede pública de saúde e organizações não-governamentais voltadas à atenção à gestante HIV positivo; e caracterizar as situações de exposição ao HIV por gestantes atendidas pelo Projeto Transmissão Vertical Zero do Município de Sorocaba - SP. MÉTODOS: Estudo retrospectivo com emprego de fontes documentais, e com levantamento de dados para caracterização sócio-demográfica e situações de exposição ao risco de infecção pelo HIV de 120 gestantes atendidas pelo Projeto, entre 1998 e 2004. RESULTADOS: O compartilhamento de ações entre o público e o terceiro setor constituiu-se em eficiente alternativa de assistência à mulher soropositiva para o HIV, ainda que 56,7% das gestantes desconhecessem a sorologia do parceiro e 73,3% nunca terem usado preservativo. CONCLUSÃO: A parceria contribuiu para a redução da transmissão vertical do HIV em Sorocaba - SP.OBJETIVOS: Divulgar la experiencia multidisciplinaria de sociedad entre gestores de la red pública de salud y organizaciones no gubernamentales dirigidas a la atención de la gestante VIH positivo; y caracterizar las situaciones de exposición al VIH por gestantes atendidas por el Proyecto Transmisión Vertical Zero del Municipio de Sorocaba - SP. MÉTODOS: Se trata de un estudio retrospectivo realizado con el empleo de fuentes documentales, y con el levantamiento de datos para caracterización socio-demográfica y situaciones de exposición al riesgo de infección por el VIH de 120 gestantes atendidas por el Proyecto, entre 1998 y 2004. RESULTADOS: El compartir acciones entre el público y el tercer sector se constituye en una eficiente alternativa de asistencia a la mujer seropositiva para el VIH, aunque el 56,7% de las gestantes desconociese la serología de la pareja y el 73,3% nunca haya usado preservativo. CONCLUSIÓN: La sociedad contribuyó a la reducción de la transmisión vertical

  8. Determinantes do aborto provocado entre mulheres admitidas em hospitais em localidade da região Nordeste do Brasil Determinants of iduced abortion among poor women admitted to hospitals in locality of the region northeast Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Walter Fonseca

    1996-02-01

    Full Text Available Com o objetivo de identificar os determinantes do aborto provocado entre mulheres admitidas por complicações decorrentes dos abortos, nos hospitais-maternidades públicos em Fortaleza, CE (Brasil foram entrevistadas 4.359 pacientes entre 1º de outubro de 1992 e 30 de setembro de 1993. Os dados foram coletados através de questionário estruturado. São apresentados os determinantes dos abortos provocados em 2.084 (48% mulheres classificadas como tendo induzido aborto. Dois terços (66% das mulheres relataram a indução do aborto com o uso isolado do Cytotec(R (misoprostol ou associado a outro meio abortivo. Os resultados indicam que, na população estudada, a indução do aborto é prática comum entre jovens, solteiras (ou que vivem sem um parceiro estável, de baixa paridade, com escolaridade incipiente e não-usuárias de métodos contraceptivos. Recomenda-se a realização de estudos que investiguem os conhecimentos relacionados a percepções, conceitos culturais do aborto, e às razões por que mulheres pobres fracassam na adoção de métodos de planejamento familiar.In Brazil, abortion is legally allowed only when it is necessary to save a woman's life or when pregnancy has occurred following rape. Despite this law, iduced abortion is widely carried out. This study presents the findings as to the determinants of 2,084 abortions admitted to two major obstetric hospitals in Fortaleza, Brazil, between October 1992 and September 1993. Most of these women (2,074 have admitted an attempt to terminate pregnancy and 10 women were classified as induced abortion cases based on the findings of signs of intervention such as cervical laceration, perforation or foreign bodies in the vagina or uterus. The study findings indicate that self-administration of medicines plays an important role in terminating pregnancy. Among the 2,074 women who admitted to terminating the pregnancy 66% reported using misoprostol to induce abortion. Misoprostol, a

  9. Tratamento cirúrgico dos aneurismas da aorta abdominal: existe diferença dos resultados entre homens e mulheres? Surgical treatment of abdominal aortic aneurysms: is there difference in the results obtained in men and women?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Telmo Pedro Bonamigo

    2006-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar os resultados cirúrgicos após o tratamento convencional e eletivo do aneurisma da aorta abdominal, verificando se existe diferença entre homens e mulheres na mortalidade e morbidade cirúrgicas, bem como nos resultados a longo prazo. PACIENTES E MÉTODOS: Entre dezembro de 1983 e dezembro de 2003, 675 pacientes foram submetidos ao tratamento cirúrgico do aneurisma da aorta abdominal infra-renal, sendo divididos em dois grupos: homens (n = 575 e mulheres (n = 100. Os dados demográficos e aqueles relacionados ao procedimento cirúrgico, bem como os resultados perioperatórios, foram coletados pela revisão dos prontuários. Os pacientes com alta hospitalar formaram uma coorte retrospectiva, onde foram avaliadas as causas tardias de óbito e a sobrevida. RESULTADOS: A média das idades foi similar, sem diferença estatística entre mulheres e homens (68,9 ± 9,1 versus 67,4 ± 7,1 anos; P = 0,089. A presença de hipertensão arterial foi significativamente superior nas mulheres (73 versus 62,4%; P = 0,042, e a cardiopatia isquêmica e história de tabagismo foram mais freqüentes nos homens (P OBJECTIVE: To evaluate perioperative results in patients submitted to elective conventional open repair of abdominal aortic aneurysm, comparing the results between women and men in relation to perioperative mortality and morbidity, as well as long term outcomes. PATIENTES AND METHODS: Between December 1983 and December 2003, 675 patients were submitted to infrarenal abdominal aortic aneurysm repair. We divided these patients into two groups: men (n = 575 and women (n = 100. Demographic and operative data, as well as perioperative outcomes were obtained from chart review. Discharged patients formed a retrospective cohort, in which the late causes of death and survival were evaluated. RESULTS: The mean age was similar, but no statistical difference was observed between men and women (68.9 ± 9.1 versus. 67.4 ± 7.1 years; P = 0.089. The

  10. História de adversidade, saúde e psicopatologia em reclusos: comparação entre homens e mulheres History of adversity, health and psychopathology among prisoners: comparison between men and women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ângela Maia

    2013-03-01

    Full Text Available Adversidade na infância, comportamentos de risco e psicopatologia são fenómenos muito prevalentes na população reclusa e com forte impacto na saúde. Conhecer as diferenças entre sexos, no que diz respeito a tais variáveis, é de elevada importância no sentido de adequar estratégias de intervenção em contexto prisional. Utilizando o Questionário Sociodemográfico e História de Vida, o Questionário de Adversidade na Infância e o Brief Symptons Inventory, procuramos caracterizar a adversidade na infância, os comportamentos de risco e as dimensões psicopatológicas, e averiguar as diferenças entre 65 homens e 42 mulheres reclusos em estabelecimentos prisionais Portugueses. Homens e mulheres relatam um quadro complexo de adversidade na infância. Num total possível de dez categorias, verificamos uma média de adversidade total de 5.05 (DP = 2.63 para as mulheres e de 2.63 (DP = 2.18 para os homens, sendo a prevalência significativamente mais elevada junto da população feminina (Z = -4.33; p = .000. Foi ainda encontrada uma elevada prevalência de comportamentos de risco e de sintomatologia psicopatológica em ambos os grupos, sendo esta última superior nas mulheres. Concluímos que as diferenças entre sexos devem ser estudadas para guiarem a adequação dos projetos de intervenção junto de populações específicas.Adversity in childhood, risk behaviors and psychopathology are highly prevalent phenomena in inmate populations and have a strong impact on health. Knowing the differences in these variables between the sexes is most important in order to develop appropriate intervention strategies in a prison context. By administering the Socio-demographic and Life History Questionnaire and the Brief Symptoms Inventory, we sought to characterize adverse childhood experiences and relate them to risk behaviors and to psychopathological symptoms, and study the differences between the 65 male and 42 female detainees in Portuguese

  11. Trajetórias de mulheres HIV+ no movimento político de HIV/Aids no Estado do Paraná

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carolina Branco de Castro Ferreira

    2006-12-01

    Full Text Available This article aims at understanding changes in the lives of HIV+women in Paraná State after their insertion into political HIV/Aids activism, the motivations that led them to mobilization, and how gender perspective in experiencing this disease interferes with their motivations and political attitudes. Theoretically and methodologically drawing on the anthropological approach of the narrative as a form of interpretation of individual and collective experience, interviews with 13 HIV+ women were accomplished and analyzed. The narratives reveal the notion of the person as a privileged category which consists of three distinguished though imbricated aspects: the person related to preeminence values of the whole and not the individual, embodiment and political participation. Such aspects are articulated with gender and gender is linked to a political dimension, which gives specific contours to these women's activism.

  12. Comparações de medidas de qualidade de vida entre mulheres e homens em hemodiálise Comparisons of quality of life measures between women and men on hemodialysis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gildete Barreto Lopes

    2007-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Comparar homens e mulheres, tratados cronicamente por hemodiálise, quanto a escores de qualidade de vida relacionada com saúde (QVRS e avaliar potenciais influências da idade e comorbidades. MÉTODOS: Corte transversal dos dados da linha de base de 254 mulheres e 349 homens participantes do estudo PROHEMO, sendo desenvolvido em unidades de diálise de Salvador. Utilizando a versão do Kidney Disease Quality of Life Short Form (KDQOL-SF, validada para a população brasileira, foram determinados os escores das escalas: sumário do componente físico [PCS], sumário do componente mental [MCS] e sintomas/problemas relacionados à doença renal. Os escores do PCS e MCS foram determinados utilizando as oito escalas genéricas do KDQOL-SF. Regressão linear múltipla foi usada para estimar diferenças de escores (DE entre homens e mulheres, ajustadas para idade, anos em hemodiálise, insuficiência cardíaca, doença cerebrovascular, diabetes, doença arterial periférica e níveis séricos de hemoglobina e albumina. RESULTADOS: Médias de idade de mulheres e homens foram, respectivamente, 48,1±14,1 e 49,4±14,0 anos. As mulheres apresentaram menores escores em todas as escalas genéricas de QVRS. Apresentaram também médias significantemente menores (POBJECTIVE: To compare men and women on chronic hemodialysis in relation to their scores in health-related quality of life (HRQOL and evaluate the potential influence of age and comorbidities on the comparison. METHODS: Cross-section of the baseline data of 254 women and 349 men, participants of the PROHEMO Study that has been developed in dialysis units of Salvador. By using the version of the Kidney Disease Quality of Life Short Form KDQOL-SF, validated for the Brazilian population, the following scores were determined: physical component summary (PCS, mental component summary [MCS] and the scale for symptoms/problems related to renal disease. The PCS and MCS scores were derived from the

  13. Subjetividade e Aids: doença e militância na trajetória de mulheres hiv+

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Flávia Fernandes de Carvalhaes

    2010-01-01

    Full Text Available In these acknowledgment years, the AIDS has obliged us to denaturalize social cultural questions historically built, and that are part of the signs, rules and codes that mark out the society structure and organization, imposing other views and new perspectives towards the questions complexity related to gender, the bodies and the culture. Taking this conjuncture into consideration, this research was carried out with four HIV+ women activists in the AIDS movement with the objective of apprehending their conceptions about AIDS, the vulnerability contexts that made their infection possible, their vulnerabilities towards the reinfection, and changes and permanency in the affective-conjugal and motherhood fields, from the disease and activism experience.

  14. MULHERES COM HIV: CARACTERÍSTICAS INDIVIDUAIS E DA PREVENÇÃO DE CÂNCER CERVICAL

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marli Teresinha Gimeniz Galvão

    2010-01-01

    Full Text Available La finalidad fue describir las características individuales, ginecológicas y sexuales en mujeres con VIH/SIDA. En un hospital de referencia en tratamiento y control de cáncer, en la ciudad de Fortaleza, Ceará-Brasil, se evaluó a 34 mujeres a través de entrevista y recolecta de secreción cervical, en 2008. La edad de las participantes osciló entre 17 a 54 años, 23 (67,7% tenían sida, 19 (55,8% eran de nivel socioeconómico bajo, 15 (44,1% casadas, 32 (94,1% informaron hasta tres parejas sexuales en los últimos 12 meses y 18 (52,9% mencionaron que hacían la prueba de cáncer de cuello uterino anualmente. Entre aquellas que indicaron enfermedad sexualmente transmisible previa, el 66,6% informó el virus del Papiloma Humano. En la prueba de prevención, el 9,6% tenía lesiones sugestivas de alteraciones celulares y el 5,8% lesión intra-epitelial de bajo grado. Se concluye que las mujeres infectadas por VIH/sida poseen mayores riesgos y esto contribuye al desarrollo precoz del cáncer cervical.

  15. Incontinência urinária entre mulheres climatéricas brasileiras: inquérito domiciliar Urinary incontinence among climateric Brazilian women: household survey

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Telma Guarisi

    2001-10-01

    Full Text Available OBJETIVO: Por inquérito populacional domiciliar, investigar a prevalência de incontinência urinária de esforço e os fatores a ela associados em mulheres climatéricas. MÉTODOS: Realizou-se análise secundária de dados de um inquérito populacional domiciliar sobre o climatério e a menopausa em mulheres do município de Campinas, SP, Brasil. Foram selecionadas, por meio de estudo descritivo e exploratório de corte transversal, por processo de amostragem, 456 mulheres, na faixa etária de 45 a 60 anos de idade. Exploraram-se a queixa de incontinência urinária e os fatores de risco possivelmente relacionados -- idade, estrato socioeconômico, escolaridade, cor, paridade, tabagismo, índice de massa corpórea, cirurgias ginecológicas anteriores, estado menopausal e uso de terapia de reposição hormonal. Os dados foram coletados por entrevistas domiciliares, com questionários estruturados e pré-testados, adaptados pelos autores e fornecidos pela Fundação Internacional de Saúde, pela Sociedade Internacional de Menopausa e pela Sociedade Norte-Americana de Menopausa. A análise dos dados foi realizada por razão de prevalência (IC 95%. RESULTADOS: Das mulheres entrevistadas, 35% referiram perda urinária aos esforços. Nenhum dos fatores sociodemográficos estudados se mostrou associado ao risco de incontinência urinária. Também a paridade não alterou significativamente esse risco. Outros fatores como cirurgias ginecológicas anteriores, índice de massa corpórea e tabagismo não se mostraram associados à prevalência de incontinência urinária. O estado menopausal e o uso de terapia de reposição hormonal não modificaram o risco de incontinência urinária de esforço. CONCLUSÃO: Apesar de a prevalência de incontinência urinária em mulheres climatéricas ter sido alta, não se mostrou associada aos fatores socioeconômicos e reprodutivos abordados.OBJECTIVE: To investigate the prevalence of stress urinary incontinence

  16. Relação entre data de admissão hospitalar e período do ciclo menstrual de mulheres com diagnóstico de esquizofrenia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Bassit Débora P

    2000-01-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: Existem diferenças no curso da esquizofrenia entre homens e mulheres, sendo que nessas o início é mais tardio e o prognóstico melhor. Uma possível explicação para esse achado é a presença de estradiol, que pode agir como fator protetor. Essa possibilidade é reforçada por alguns fatores, como piora dos sintomas no período puerperal e perimenstrual, quando os níveis de estradiol estão mais baixos. MÉTODOS: Foram entrevistadas 39 pacientes com esquizofrenia admitidas consecutivamente para internação por exacerbação do quadro psicótico. As pacientes apresentavam ciclo menstrual regular e tinham idade média de 34,2 anos. Os sintomas esquizofrênicos foram medidos com a escala BPRS. O dia do ciclo em que elas se encontravam foi determinado na entrevista de admissão ou durante o período de internação, com a verificação de ocorrência de sangramento menstrual. As pacientes foram divididas em três grupos, de acordo com o período do ciclo menstrual no qual se encontravam no dia da internação. Foi feita comparação da distribuição observada com a distribuição esperada se não houvesse diferença no número de mulheres entre os três grupos. RESULTADOS: Foi observado que a maioria das pacientes estava no início ou no fim do ciclo menstrual quando foram internadas (qui-quadrado=6,02, p= 0,049. CONCLUSÕES: Existe uma relação entre internação em hospital psiquiátrico e período do ciclo menstrual no qual pacientes esquizofrênicas se encontram.

  17. Estudo da Adesão à Quimioprofilaxia Anti-retroviral para a Infecção por HIV em Mulheres Sexualmente Vitimadas Study of Adherence to Antiretroviral Chemoprophylaxis for HIV Infection in Sexually Abused Women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jefferson Drezett

    1999-10-01

    Full Text Available Objetivos: embora não existam dados apropriados para estabelecer sua eficácia, alguns serviços tem utilizado, profilaticamente, a terapia anti-retroviral para o HIV nos casos de violência sexual. O objetivo deste estudo foi avaliar a aceitabilidade, tolerância e adesão a um esquema quimioprofilático para o HIV. Pacientes e método: foram avaliadas 62 mulheres vítimas de estupro e/ou atentado violento ao pudor com coito ectópico anal. Os agressores foram referidos como desconhecidos. A profilaxia foi iniciada dentro das primeiras 48 h da violência e mantida por 4 semanas, sendo administrados diariamente: zidovudina, 600 mg; indinavir, 2.400 mg e lamivudina, 300 mg. Resultados: a taxa de descontinuidade foi de 24,2%, sendo em 12 casos (80% decorrente de intolerância gástrica. Os efeitos colaterais estiveram presentes em 43 casos (69,4%, sendo as náuseas e vômitos os mais freqüentes. A complexidade posológica e o tempo de uso foram fatores possivelmente associados ao uso inadequado das drogas, ocorrendo em 10,6% dos casos. Conclusão: a taxa de descontinuidade da quimioprofilaxia foi semelhante à observada em outras indicações.Purpose: some medical institutions have been prophylactically ministrating anti-HIV therapy in cases of sexual violence, although there are no appropriate basic facts to establish its efficacy. The aim of the present study was to evaluate the acceptance, tolerance and adhesion of these women under a chemoprophylaxis plan for HIV. Methods: sixty-two women victims of rape and/or anal intercourse with unknown aggressors have been evaluated. Prophylaxis has been started within the first 48 h after violence and maintained for 4 weeks, with daily administration of zidovudine, 600 mg; indinavir, 2,400 mg and lamivudine, 300 mg. Results: the discontinuance rate was 24.2%, withe 12 cases (80% due to gastric intolerance. The side effects were present in 43 cases (69.4%, including nausea and vomitting as the most

  18. Imunofenótipo e evolução de câncer de mama: comparação entre mulheres muito jovens e mulheres na pós-menopausa Immunophenotype and evolution of breast carcinomas: a comparison between very young and postmenopausal women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mara Costa Dutra

    2009-02-01

    Full Text Available OBJETIVO: avaliar características clínicas, patológicas e moleculares de carcinomas mamários em mulheres muito jovens em comparação a tumores de mulheres na pós-menopausa. MÉTODOS: foram selecionados 106 casos de câncer de mama de mulheres jovens e 130 casos de mulheres pós-menopausa. Foram analisados dados clínicos (idade ao diagnóstico, estadiamento, ocorrência de metástases, tempo de sobrevida global e livre de doença, anátomo-patológicos (tamanho do tumor, tipo e grau histológico do tumor primário e marcadores moleculares (receptores de estrógeno e progesterona, HER2, p53, p63, citoqueratinas 5 e 14 e EGFR com uso da imunoistoquímica empregando microarranjo de tecido. Foi analisada a relação entre as características clínico-patológicas, imunoistoquímicas e de sobrevidas global e livre de doença. RESULTADOS: as pacientes muito jovens apresentaram maior frequência de nuliparidade (p=0,03, maior diâmetro dos tumores (pPURPOSE: the objective of this study was to evaluate the clinical, pathological and molecular characteristics in very young women and postmenopausal women with breast cancer. METHODS: we selected 106 cases of breast cancer of very young women (<35 years and 130 cases of postmenopausal women. We evaluated clinical characteristics of patients (age at diagnosis, ethnic group, family history of breast cancer, staging, presence of distant metastases, overall and disease-free survival, pathological characteristics of tumors (tumor size, histological type and grade, axillary lymph nodes status and expression of molecular markers (hormone receptors, HER2, p53, p63, cytokeratins 5 and 14, and EGFR, using immunohistochemistry and tissue microarray. RESULTS: when comparing clinicopathologic variables between the age groups, younger women demonstrated greater frequency of nulliparity (p=0.03, larger tumors (p<0.000, higher stage disease (p=0.01, lymph node positivity (p=0.001, and higher grade tumors (p=0

  19. Violência sexual e associação com a percepção individual de saúde entre mulheres gestantes Violencia sexual y asociación con la percepción individual de salud entre mujeres gestantes Sexual violence and its association with health self-perception among pregnant women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Nicole Moraes Rêgo De Aquino

    2009-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Estimar a prevalência de histórico de violência sexual entre mulheres gestantes e sua associação com a percepção de saúde. MÉTODOS: Estudo transversal, com 179 mulheres maiores de 14 anos e grávidas de 14 a 28 semanas, entrevistadas em serviços públicos de saúde em São Paulo, SP, entre os anos de 2006 e 2007. Os instrumentos utilizados foram: inventário de violência sexual, inventário de dados sociodemográficos e questionário de qualidade de vida relacionada à saúde: "Medical Outcomes 12-Item Short-Form Health Survey" (SF-12®. Mulheres com e sem história de violência sexual foram comparadas quanto à idade, escolaridade, ocupação, estado civil, cor da pele e autopercepção de saúde física e mental. A violência sexual foi caracterizada em penetrativa ou não penetrativa. RESULTADOS: Houve prevalência de 39,1% de violência sexual entre as entrevistadas, sendo 20% do tipo penetrativo, cometida sobretudo por agressores conhecidos. Em 57% das mulheres a primeira agressão ocorreu antes dos 14 anos. Não houve diferenças sociodemográficas entre mulheres que sofreram e as que não sofreram violência sexual. Escores médios de percepção de saúde física entre as entrevistadas com antecedente de violência sexual foram menores (42,2; DP=8,3 do que das mulheres sem este antecedente (51,0; DP=7,5 (pOBJETIVO: Estimar la prevalencia de histórico de violencia sexual entre mujeres gestantes y su asociación con la percepción de salud. MÉTODOS: Estudio transversal, con 179 mujeres mayores de 14 años y embarazadas de 14 a 28 semanas, entrevistadas en servicios públicos de salud en Sao Paulo, Sureste de Brasil, entre los años de 2006 y 2007. Los instrumentos utilizados fueron: inventario de violencia sexual, inventario de datos sociodemográficos y cuestionario de calidad de vida relacionada con la salud: "Medical Outcomes 12-Item Short-Form Health Survey" (SF-12 ®. Mujeres con y sin historia de violencia

  20. Healthy lifestyles and access to periodic health exams among Brazilian women Estilos de vida saudáveis e acesso aos exames periódicos de saúde entre as mulheres brasileiras

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria do Carmo Leal

    2005-01-01

    Full Text Available Using data from the World Health Survey carried out in Brazil in 2003, this paper has the objective of describing the sociodemographic profile of Brazilian women (age 18-69 years of age that have adequate health care, not only with respect to health service utilization but also to healthy lifestyles. Sociodemographic variables (age, marital status, race, education level, number of household assets, and occupation, health care variables (periodic gynecologic exam with Papanicolaou, mammography among women aged 40-69 years, body mass index, smoking, alcohol, physical activity, dental care, private health insurance, and self-rated health were analyzed by municipality size strata. Logistic regression models were used to identify the characteristics of women that have adequate health care. Coverage of periodic gynecologic exam with Papanicolaou was 65.0% and mammography coverage was 47.0%. Less than 20.0% of Brazilian women have adequate care, and the most associated factors were: being younger than 40 years old, having higher educational level, having private health insurance and being married. The results indicate the need to develop health promotion policies focused on modifying the risk habits and risk practices to health, and to stimulate preventive periodic health exams.Utilizando os dados da Pesquisa Mundial de Saúde (PMS, realizada no Brasil em 2003, objetiva-se descrever o perfil sócio-demográfico das mulheres brasileiras entre 18 e 69 anos que têm cuidados adequados com a sua saúde, não só quanto à utilização de serviços, mas também aos comportamentos saudáveis. As variáveis sócio-demográficas (idade, situação conjugal, grau de instrução, bens no domicílio e cor da pele, de cuidados com a saúde (exame ginecológico com Papanicolau, mamografia em mulheres de 40 a 69 anos, índice de massa corpórea, fumo, álcool, atividade física, saúde oral, plano privado e auto-avaliação da saúde foram analisadas segundo estrato

  1. COMPARAÇÃO DA CICATRIZAÇÃO PÓS-MASTECTOMIA ENTRE MULHERES PORTADORAS E NÃO-PORTADORAS DE DIABETES MELLITUS

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marislei Sanches Panobianco

    2010-01-01

    Full Text Available Estudio de corte transversal, cuantitativo, cuyo objetivo fue comparar la eficiencia del proceso de cicatrización post- quirúrgica, entre mujeres con mastectomías, diabéticas y no diabéticas. Llevado a cabo entre marzo y junio de 2009 en un centro de rehabilitación de mujeres sometidas a una mastectomía en una ciudad de São Paulo. Respondieron a un cuestionario con 13 preguntas (cuestiones personales, socio-demográficas y relacionadas con la cirugía, 22 mujeres (11 diabéticas y 11 no diabéticas. Los datos fueron analizados a través de estadística descriptiva. Se observó que la ocurrencia de dehiscencia de la herida operatoria fue la misma (72,8% para los dos grupos, pero la presencia de exudado, de olor y señales de inflamación fue mayor entre las mujeres diabéticas. Los mayores problemas en la cicatrización ocurrieron entre las diabéticas. Los resultados podrán ayudar al paciente y al equipo de profesionales de la salud en la mejora de las estrategias de control de la diabetes y mejora de la cicatrización post-quirúrgica.

  2. Implementation of respondent-driven sampling among female sex workers in Brazil, 2009 Implementação do método de amostragem respondent-driven sampling entre mulheres profissionais do sexo no Brasil, 2009

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Giseli Nogueira Damacena

    2011-01-01

    Full Text Available Female sex workers are known in Brazil and elsewhere in the world as one of the most-at-risk populations for risk of HIV infection, due to their social vulnerability and factors related to their work. However, the use of conventional sampling strategies in studies on most-at-risk subgroups for HIV is generally problematic, since such subgroups are small in size and are associated with stigmatized behaviors and/or illegal activities. In 1997, a probabilistic sampling technique was proposed for hard-to-reach populations, called Respondent-Driven Sampling (RDS. The method is considered a variant of chain sampling and allows the statistical estimation of target variables. This article describes some assumptions of RDS and all the implementation stages in a study of 2,523 female sex workers in 10 Brazilian cities. RDS proved appropriate for recruiting sex workers, allowing the selection of a probabilistic sample and the collection of previously missing information on this group in Brazil.O grupo das mulheres profissionais do sexo é reconhecido, nacional e internacionalmente, como uma população de maior risco à infecção pelo HIV pela sua vulnerabilidade social e por fatores relacionados à atividade profissional. Porém, a utilização de estratégias convencionais de amostragem em estudos nos subgrupos de maior risco de contraírem HIV é, em geral, problemática, já que estes têm pequena magnitude em termos populacionais e estão vinculados a comportamentos estigmatizados ou atividades ilegais. Em 1997, foi proposta uma técnica de amostragem probabilística para populações de difícil acesso, o Respondent-Driven Sampling (RDS. O método é considerado como uma variante da amostragem em cadeia e possibilita a estimação estatística dos parâmetros de interesse. Este artigo descreve alguns pressupostos do RDS e todas as etapas de implementação em um estudo com 2.523 profissionais do sexo em dez municípios brasileiros. A utilização do

  3. Mother-to-child transmission of different HIV-1 subtypes among ARV Naïve infected pregnant women in Nigeria Transmissão materno-fetal de diferentes subtipos de HIV-1 entre gestantes infectadas na Nigéria

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    G.N. Odaibo

    2006-04-01

    Full Text Available The rate of mother-to-child transmission (MTCT of HIV as well as the implications of the circulating multiple subtypes to MTCT in Nigeria are not known. This study was therefore undertaken to determine the differential rates of MTCT of HIV-1 subtypes detected among infected pregnant women before ARV intervention therapy became available in Nigeria. Twenty of the HIV-positive women who signed the informed consent form during pregnancy brought their babies for follow-up testing at age 18-24 months. Plasma samples from both mother and baby were tested for HIV antibody at the Department of Virology, UCH, Ibadan, Nigeria. All positive samples (plasma and peripheral blood mononuclear cells - PBMCs were shipped to the Institute of Tropical Medicine, Antwerp, Belgium, where the subtype of the infecting virus was determined using the HMA technique. Overall, a mother-to-child HIV transmission rate of 45% was found in this cohort. Specifically, 36.4%, 66.7% and 100% of the women infected with HIV-1 CRF02 (IbNg, G and B, respectively, transmitted the virus to their babies. As far as it can be ascertained, this is the first report on the rate of MTCT of HIV in Nigeria. The findings reported in this paper will form a useful reference for assessment of currently available therapeutic intervention of MTCT in the country.A taxa de transmissão materno-fetal (MTCT do HIV bem como as implicações dos múltiplos subtipos circulantes para MTCT na Nigéria não são conhecidos. Este estudo foi realizado para determinar as diferentes taxas de MTCT dos subtipos de HIV-1 detectados entre gestantes infectadas antes que a administração da terapia ARV estivesse disponível na Nigéria. Vinte das mulheres HIV positivas que assinaram o consentimento durante a gravidez trouxeram seus filhos para seguimento na idade de 18-24 meses. Amostras de plasma de ambos, mãe e filho foram testadas para anticorpos HIV no Departamento de Virologia, UCH, Ibadan, Nigéria. Todas as

  4. Um encontro de mulheres: dar à luz

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maysa Luduvice Gomes

    1998-09-01

    Full Text Available Este trabalho analisa a relação que se estabelece entre a mulher durante o processo de parturição e a enfermeira obstetra, mulher e agente institucional. Discute-se como a experência de submissão é vivenciada pela mulher, sujeito de um processo anátomo-fisiológico, e a forma pela qual se expressa o exercício do poder e dominação da instituição que a enfermeira representa sobre a mulher usuária. Expõe-se a submissão da mulher ao serviço e sua expectativa com relação ao momento do parto, ao medo da dor e aos maus tratos. Analisa-se o poder sutil e educado exercido pela enfermeira sobre a parturiente, mostrando também que é uma mulher que cuida de outra, expressando sua subjetividade, a qual é sufocada pelo padrão da racionalidade científica moderna. A abordagem foi qualitativa e os dados, coletados através da observação participante em entrevista semi-estruturada, foram analisados dialeticamente.

  5. Relação entre níveis de ácido úrico e síndrome metabólica em mulheres pós-menopausa = Relationship between uric acid levels and metabolic syndrome in postmenopausal women

    OpenAIRE

    Gelatti, Gabriela Tassotti

    2013-01-01

    Objetivos: Verificar a relação entre níveis de ácido úrico e síndrome metabólica em mulheres pós-menopausa, buscando associar os níveis de ácido úrico com as variáveis que caracterizam a síndrome metabólica e outras variáveis de risco cardiovascular Métodos: Estudo transversal analítico. A amostra do estudo foi de 131 mulheres, com idade entre 50 e 65 anos e no mínimo um ano de amenorreia. Os níveis de ácido úrico foram divididos em quintis, formando grupos denominados G1 a G5, sendo que n...

  6. O desencontro entre desejo e realidade: a "indústria" da cesariana entre mulheres de camadas médias no Rio de Janeiro, Brasil Disagreement between desire and reality: cesarean "industry" among middle class women in Rio de Janeiro, Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Junia Espinha Cardoso

    2012-01-01

    Full Text Available O artigo apresenta resultados de uma pesquisa qualitativa que buscou apreender e compreender, através da percepção e experiência de mulheres de camadas médias, o desencontro entre o desejo pelo parto vaginal e o desfecho em cesariana. Quinze usuárias de planos privados de saúde foram entrevistadas sobre suas experiências e percepções relativas ao pré-natal e parto. Os resultados evidenciaram uma (sutil ou explícita interferência do obstetra sobre a escolha das mulheres, influenciando o desfecho em cesariana e sugerindo que, para muitas mulheres, não está sendo possível escapar das "armadilhas" de um modelo biomédico mercantilizado, interventor e iatrogênico, institucionalizado e legitimado pela sociedade. A pesquisa pretende contribuir para ações que estimulem o exercício da cidadania feminina nos processos decisórios que envolvem as questões da saúde reprodutiva, preservando e garantindo a experiência do parto como um direito inalienável das mulheres, seus companheiros e familiares.This paper presents results of a qualitative research that aimed to apprehend and understand, among middle class women´s perception and experience, the disagreement / distance / gap between primary vaginal labor option and a cesarean outcome. Fifteen women who had a private health insurance plan were interviewed about their experiences and perceptions related to their prenatal care and parturition process. Results showed a pervasive or explicit intervention of the obstetrician on women's choice, influencing on the cesarean outcome and suggesting that, for many women, it is still difficult to escape from the "trap" of the mercantilist, intervening and "iatrogenic" biomedical model, which is still firmly institutionalized and legitimated in our society. These results intend to collaborate with actions aimed to promote women's citizenship related to the right to make decisions on their reproductive choices, preserving and undertaking the

  7. Bem-estar psicológico e inteligência emocional entre homens e mulheres na meia-idade e na velhice Emotional intelligence and psychological well-being among middle-aged and old men and women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Nelma Caires Queroz

    2005-08-01

    Full Text Available Investigamos relações entre bem-estar psicológico e inteligência emocional, em amostra de conveniência com 120 indivíduos, homens e mulheres, 60 de 45 a 55 e 60 de 60 a 69 anos. Instrumentos: duas escalas multidimensionais, Escala de Desenvolvimento Pessoal e Medida de Inteligência Emocional. Resultados: em automotivação e autoconsciência (MIE os 2 grupos de idade masculinos pontuaram mais alto do que os femininos. Ocorreram correlações significantes entre automotivação (MIE e auto-aceitação, propósito, crescimento pessoal, domínio e geratividade - manter e oferecer (EDEP. Análise fatorial da EDEP resultou em 5 fatores que separaram as competências relacionadas ao autodesenvolvimento e às relações interpessoais. Bem-estar psicológico e inteligência emocional não se comportaram como construtos independentes e nem foram consistentemente afetados por gênero e idade.There was carryed out a descriptive study aimed at investigate relations between psychological well-being and emotional intelligence. There was a convenience sample with 60 middle aged (45-55 and 60 old (60-69 males and females. Measures: Self-development Scale and Scale of Emotional Intelligence. Results: Male subjects scored higher than female on self motivation and self conscientiouness (MIE. There occurred significant relations between self motivation and self acceptation (MIE, and between self motivation and purpose, personal growing, mastery and generativity (maintenance and offering (EDEP. Factorial analysis performed on EDEP resulted in five factors. Self development dimentions splited from others related to interpersonal relationships. Psychological well-being and emotional intelligence did not behave as independent constructs neither were consistently affected by gender and age.

  8. ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO E AUTOEFICÁCIA MATERNA ENTRE MULHERES EM SITUAÇÃO DE VIOLÊNCIA POR PARCEIRO ÍNTIMO

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Laura Marina Bandim Mariano

    2016-01-01

    Full Text Available Este estúdio tiene como evaluar la práctica de la lactancia materna entre mujeres em situación de violência del compañero íntimo durante elembarazo actual para la duración de lan lactancia materna exclusiva, el nivel de autoeficacia de amamantar y factores relacionados a la iniciación, el establecimiento de la lactancia y el destete precoz. Estudio transversal. 63 mujeres participaron em situación de violência del compañero íntimo em el embarazo actual, identificado por encuesta em el servicio prenatal. La recolección de datos se realizo em el prenatal y postparto. Se utilizo um cuestionario de identificación de violência del compañero íntimo, Breastfeeding Self-Efficacy Scale y información de los registros médicos. El promedio de días de lactancia materna exclusiva fue 19,08. No hubo asociacióne stadísticamente significativa entre la duración de la lactancia materna exclusiva a los 30 y 70 días después del parto y tipos de violência del compañero, asi como prácticas de cuidado con nível de autoeficacia de amamentar. Se encontro asociación entre el tipo de lactancia materna a los 30 y 70 días después del parto y mejores condiciones vitales de lo recien nacido con el nível de autoeficacia de amamentar.

  9. ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO E AUTOEFICÁCIA MATERNA ENTRE MULHERES EM SITUAÇÃO DE VIOLÊNCIA POR PARCEIRO ÍNTIMO

    OpenAIRE

    Laura Marina Bandim Mariano; Juliana Cristina dos Santos Monteiro; Juliana Stefanello; Flávia Azevedo Gomes-Sponholz; Mônica Oliveira Batista Oriá; Ana Márcia Spanó Nakano

    2016-01-01

    Este estúdio tiene como evaluar la práctica de la lactancia materna entre mujeres em situación de violência del compañero íntimo durante elembarazo actual para la duración de lan lactancia materna exclusiva, el nivel de autoeficacia de amamantar y factores relacionados a la iniciación, el establecimiento de la lactancia y el destete precoz. Estudio transversal. 63 mujeres participaron em situación de violência del compañero íntimo em el embarazo actual, identificado por encuesta em el serv...

  10. Enfrentamento da AIDS entre mulheres infectadas em Fortaleza - CE Enfrentamento del SIDA entre mujeres infectadas en Fortaleza-CE How infected women in Fortaleza-CE cope with AIDS

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carolina Maria de Lima Carvalho

    2008-03-01

    Full Text Available Este estudo objetivou apreender como as mulheres com aids enfrentam o cotidiano após o conhecimento do seu diagnóstico. Trata-se de estudo exploratório, descritivo, com abordagem qualitativa, utilizando a História Oral Temática para coleta e análise de dados. Foram entrevistadas dez mulheres com aids em um Hospital de referência em Fortaleza-CE, de dezembro de 2004 a março de 2005. Para coleta de dados utilizou-se roteiro semi-estruturado, cujos dados foram categorizados. Os resultados revelam diferentes formas de enfrentamentos relacionados à fragilidade da descoberta do diagnóstico, à necessidade de ocultar a infecção decorrente da discriminação e preconceito que vivenciam, e à constante percepção da morte; além de emitirem sentimentos, como vergonha, preocupação com a família, abandono, solidão, tristeza, medo da morte, ansiedade. Concluiu-se que, apesar de mais de duas décadas de epidemia, fica evidente as dificuldades enfrentadas pelas mulheres ao vivenciarem sua infecção.Este estudio tuvo como objetivo aprender cómo las mujeres con sida enfrentan el cotidiano después de conocer su diagnóstico. Se trata de un estudio exploratorio, descriptivo, con abordaje cualitativo, utilizando la Historia Oral Temática para la recolección y el análisis de los datos. Fueron entrevistadas diez mujeres con sida en un Hospital de referencia en Fortaleza-CE, de diciembre del 2004 a marzo del 2005. Para la recolección de los datos se utilizó una guía semi-estructurada, cuyos datos fueron categorizados. Los resultados revelan diferentes formas de enfrentamiento relacionados a la fragilidad del descubrimiento del diagnóstico, a la necesidad de ocultar la infección consecuente de la discriminación y prejuicios que vivencian, y a la constante percepción de la muerte; además de reflejar sentimientos, como vergüenza, preocupación con la familia, abandono, soledad, tristeza, miedo a la muerte, ansiedad. Se concluyó que, pese

  11. Associação entre perfil lipídico e adiposidade corporal em mulheres com mais de 60 anos de idade Association between lipid profile and adiposity in women over age 60

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maressa Priscila Krause

    2007-09-01

    Full Text Available OBJETIVO: Verificar a associação entre perfil lipídico e medidas de obesidade corporal global e central em mulheres com idade superior a 60 anos. MÉTODOS: A amostra foi composta por 388 mulheres, com mais de 60 anos de idade (média, 69,0; desvio padrão, 5,9 anos. O perfil lipídico foi determinado por meio das dosagens de colesterol total (CT, colesterol de lipoproteína de alta densidade (HDL-colesterol, colesterol de lipoproteína de baixa densidade (LDL-colesterol e triglicerídeos (TG. A obesidade global foi mensurada pelo índice de massa corporal (IMC e pelas dobras cutâneas (DC, e a obesidade central foi mensurada pela circunferência da cintura (CC e pela relação cintura-quadril (RCQ. A análise estatística foi realizada por meio da correlação parcial ajustada para a idade e ANOVA one-way (p OBJECTIVE: To verify the association between lipid profiles and overall or central obesity in women over the age of 60. METHODS: The sample was comprised of 388 women over the age of 60 (mean 69; standard deviation 5.9 years. The lipid profile was determined using total cholesterol (TC, HDL cholesterol (HDL-C, LDL cholesterol (LDL-C and triglyceride (TG levels. Overall obesity was determined using the body mass index (BMI and skin fold (SF measurements. Central obesity was determined using the waist circumference (WC and waist - hip ratio (WHR. Statistical analysis was conducted using age adjusted partial correlation and one way ANOVA (p<0.05. RESULTS: The mean values found for the adiposity variables and lipid profile components indicate an elevated atherogenic risk. In addition, the indicators for overall and central obesity were directly related to TG levels and inversely related to HDL-C levels. CONLCUSION: The partial correlation analysis and the largest variance found for WC and WHR in comparison to the lipidogram components indicate that both methods could be useful in the early diagnosis of atherosclerosis.

  12. Women victims of sexual violence: adherence to chemoprevention of HIV Mujeres víctimas de la violência sexual: adhesión a la quimioprofilaxia del HIV Mulheres vítimas de violência sexual: adesão à quimioprofilaxia do HIV

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Normélia Maria Freire Diniz

    2007-02-01

    ón.O estudo teve como objetivo avaliar a adesão de mulheres vítimas de violência sexual ao tratamento de quimioprofilaxia do HIV. É um estudo quantitativo que teve como lócus o Serviço de Atenção a Pessoas em Situação de Violência Sexual em Salvador (Bahia. Participaram do estudo 172 mulheres. A coleta de dados foi realizada através de entrevista com formulário e consulta aos prontuários. Os resultados mostraram que 45,4% das mulheres violentadas eram adolescentes e o estupro acometeu 40,7% das atendidas. Apenas 54% das mulheres tinham indicação para o uso de anti-retrovirais para a prevenção do HIV. Houve adesão ao tratamento de 57,4% e a taxa de descontinuidade correspondeu a 42,6%. A não-adesão foi atribuída aos transtornos psíquicos e/ou emocionais e à não compreensão do tratamento instituído. Portanto, há necessidade de um olhar atento dos profissionais a fim de perceber as condições que implicarão no aumento da vulnerabilidade das mulheres à infecção.

  13. Relação entre qualidade de vida e fratura vertebral em mulheres idosas residentes no Sul do Brasil Relationship between quality of life and vertebral fractur in older women living in Southern Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Patrícia Pereira de Oliveira

    2011-05-01

    Full Text Available OBJETIVO: Verificar a relação entre qualidade de vida e fratura vertebral em mulheres com mais de 60 anos em uma cidade do Sul do Brasil. MÉTODOS: Realizado estudo caso-controle com aplicação do questionário WHOQOL-bref em 100 mulheres residentes na cidade Chapecó (SC, com idade superior a 60 anos, na pós-menopausa de raça branca ou caucasoide, sem prejuízo cognitivo importante ou história pessoal doenças que sabidamente afetem o metabolismo ósseo ou neoplasias malignas. A população foi dividida em dois grupos dependendo da existência ou não de fraturas vertebrais na radiografia de coluna. Foram analisadas variáveis relacionadas à historia médica atual e pregressa, hábitos de vida e história familiar de fraturas, e os domínios e facetas que compõe o WHOQOL-bref. RESULTADOS: Observou-se que as mulheres com fratura tinham maior média de idade do que as sem fraturas (p0,05. Na avaliação dos domínios que compõem o WHOQOL-bref, a maior média deste grupo foi no psicológico (..=63,6±13,0, e a menor no meio ambiente (..=58,8±9,3. No grupo sem fratura, a maior média também ocorreu no domínio psicológico (..=67,2±9,3, já a menor ocorreu no das relações sociais (..=57,5±7,7. A análise estatística não mostrou correlação significativa entre as médias das facetas que compõem os domínios entre os grupos com e sem fraturas. CONCLUSÃO: Este estudo sugere não haver prejuízo na qualidade de vida de idosas com fratura vertebral, mas sua relação com o tempo de ocorrência e gravidade das fraturas deve ser melhor avaliada. Ambos grupos tiveram escores mais elevados no domínio psicológico, mostrando que as entrevistadas se apóiam em crenças pessoais, espiritualidade e religião, aceitam sua aparência física mantendo a autoestima e a capacidade de pensar, aprender e concentrar-se, independentemente da existência do agravo. Não houve diferença estatisticamente significativa entre os grupos, e nem entre os

  14. Uso de métodos contraceptivos entre mulheres com vida sexual ativa em São Leopoldo, Rio Grande do Sul, Brasil Use of contraceptive methods by sexually active women in São Leopoldo, Rio Grande do Sul, Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ioná Carreno

    2006-05-01

    Full Text Available Foi realizado um estudo transversal de base populacional em São Leopoldo, Rio Grande do Sul, Brasil, com objetivo de analisar o uso de métodos contraceptivos. A amostra envolveu 867 mulheres de 20 a 60 anos com vida sexual ativa. Entre as mulheres que referiram atividade sexual, 627 (61,1% referiram utilizar algum método contraceptivo. Entre as mulheres de 20 a 49 anos, 48,8% referiram utilizar anticoncepcionais orais; 18,7%, ligadura tubária; 17,3%, preservativos masculinos; e 7,3%, dispositivo intra-uterino. Entre as 186 mulheres de 50 a 60 anos que referiram vida sexual ativa, o método mais prevalente foi a ligadura tubária com 79,6%. Foi observada uma modificação de efeito em relação à prevalência de anticoncepcionais orais, idade e escolaridade, evidenciando uma menor prevalência nas mulheres de 20 a 29 anos e com baixa escolaridade. Assim, os achados da análise em São Leopoldo apontam para uma diversidade na prevalência do uso de métodos contraceptivos, inclusive não fazendo distinção na ocorrência de laqueadura tubária de acordo com variáveis sócio-econômicas, mas ainda revelam a necessidade de propiciar-se escolhas tecnicamente mais adequadas às mulheres mais jovens e com baixa escolaridade.In 2003, a population-based cross-sectional study was conducted in the urban area of São Leopoldo, Rio Grande do Sul, Brazil. The sample included 867 sexually active women from 20 to 60 years of age. The objective was to describe the use of contraceptive methods. Data were collected using a standardized questionnaire. The study analyzed the prevalence of contraceptive use and socioeconomic variables in women reporting an active sex life (84.5%, stratified by age groups. Some 627 (61.1% women reported use of contraceptive methods. In the 20-49-year old group, 48.8% reported using oral contraceptives, 18.7% tubal ligation, 17.3% condoms, and 7.3% IUDs. In the 50-60-year old group, the most widely used method was tubal ligation

  15. Asociación entre ver televisión y obesidad en mujeres peruanas Associação entre assistir televisão e obesidade em mulheres peruanas Association between television viewing and obesity in Peruvian women

    OpenAIRE

    Poterico, Julio A.; Antonio Bernabé-Ortiz; Christian Loret de Mola; Jaime Miranda, J.

    2012-01-01

    OBJETIVO: Evaluar la asociación entre frecuencia de ver televisión, sobrepeso y obesidad en una muestra representativa de mujeres peruanas a nivel nacional. MÉTODOS: Análisis secundario de la Encuesta Nacional Demográfica y de Salud Familiar incluyendo mujeres de 15 a 49 años. Las variables resultados fueron obesidad (índice de masa corporal >30 kg/m²) y sobrepeso (>25 peso 30 kg/m2) e sobrepeso (entre 25 e 30 kg/m2); a variável de exposição foi a frequência de assistir televisão (nunca, oca...

  16. Fatores associados ao baixo conhecimento sobre HIV/AIDS entre homens que fazem sexo com homens no Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Raquel Regina de Freitas Magalhães Gomes

    2017-10-01

    Full Text Available Este estudo transversal analisou os fatores de vulnerabilidade social, individual e programática associados ao baixo conhecimento em HIV/AIDS entre homens que fazem sexo com homens (HSH. A técnica amostral Respondent Driven Sampling (RDS foi utilizada em dez cidades brasileiras. Os escores de conhecimento em HIV/AIDS foram estimados pela Teoria de Resposta ao Item e categorizados em três níveis: alto, médio e baixo conhecimento. O modelo de regressão logística ordinal foi utilizado para a análise. Dentre os 3.746 HSH, encontrou-se 36,6%, 37,4% e 26% com alto, médio e baixo conhecimento, respectivamente. No modelo final, apresentaram associação com o baixo conhecimento: escolaridade ≤ 8 anos, cor da pele não branca, critério de classe econômica C e D-E, idade < 25 anos, ter somente um parceiro sexual e nunca ter feito o teste anti-HIV. É fundamental melhorar o nível de conhecimento sobre HIV/AIDS entre os jovens HSH, com condições socioeconômicas desfavoráveis. Intervenções focadas nos fatores de vulnerabilidade programática podem contribuir para a redução dos fatores individual e social.

  17. LIMITES E ULTRAPASSAGENS NO AUTOCONHECIMENTO DA MULHER: PONTOS DE TENSÃO ENTRE AS DOZE CORES DO VERMELHO, CORPO NO CERCO, MARAMAR E CANTOS E CANTARES, DE HELENA PARENTE CUNHA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Angélica Soares

    2015-01-01

    Full Text Available ResumoEste exercício crítico de penetração nos vestígiosda poética de Helena Parente Cunharealiza-se como um pensar (extensivo do literário,que permite um olhar inter-relacionalentre o romance As doze cores do vermelho e ospoemas de Corpo no cerco, Maramar e Cantose cantares. Por esse procedimento, percebemsea constância da busca pela mulher do autoconhecimento libertador, bem como pontosde tensão na própria constituição do literário,pondo-se, intensivamente, a narrativa a serviçodo lirismo. Quer o romance, quer os poemasse identifi cam pela poeticidade que faz explodir os contornos dos gêneros literários.Esse caráter explosivo se projeta, entre outrosrecursos, na construção dialogante de imagens(com ênfase em metáforas, sinestesias, neologismos; na linguagem fragmentada porcortes inesperados na frase, que acaba por seconfundir com verso; pela ausência de pontuação,pela tensão entre som e sentido, por repetiçõesde sons, supressões de frases, palavrase expressões, que atuam na intensifi cação rítmicado discurso, a refl etirem, muitas vezes, oestado angustiante da personagem no romancee do sujeito lírico nos poemas. As refl exõessobre o processo de construção de identidade apóiam-se na teoria crítica feminista, em referênciasà psicanálise e em observações dealguns teóricos do pós-estruturalismo.Palavras-chave(Extensão crítico-literária; gênero; identidade; poeticidade. Angélica Soares Doutora em Letras pela UFRJ e Pós-Doutora em LiteraturaComparada pela Universidade Nova de Lisboa. Professora daFaculdade de Letras da UFRJ e pesquisadora do CNPq. Dentre suaspublicações mais recentes, destacam-se os livros: A paixão emancipatória:vozes femininas da liberação do erotismo na poesia brasileira e Transparênciasda memória/estórias de opressão: diálogos com a poesia contemporâneade autoria feminina.

  18. Fatores associados à utilização do teste de Papanicolaou entre mulheres idosas no interior do Brasil Factors associated with the use of the Papanicolaou smear screening among older women in the interior of Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mônica Cristina Marzullo de Freitas

    2012-09-01

    Full Text Available OBJETIVOS: Verificar a cobertura, pelo teste de Papanicolaou, de idosas e os fatores associados. MÉTODOS: Foi desenvolvido um estudo de base populacional com inquérito domiciliar. Os critérios de inclusão foram mulheres com 60 anos de idade ou mais, com residência na zona norte do município de Juiz de Fora, com independência para responder ao questionário ou que dispusessem de informante. A entrevista foi composta por questões sociodemográficas, referentes ao estado geral de saúde das idosas, e sobre a prática preventiva em saúde da mulher. A seleção se deu por amostragem aleatória estratificada e conglomerada em múltiplos estágios. Para a análise dos fatores de associação, elaborou-se um modelo teórico com três blocos hierarquizados de variáveis, ajustadas entre si em cada um deles. As variáveis que obtiveram nível de significância menor ou igual a 0,2 foram incluídas no modelo de regressão de Poisson e ajustadas ao nível superior ao seu (pPURPOSE: To verify the coverage, by Pap testing, of older women and the associated factors. METHODS: A population-based study was conducted by home interviews. The inclusion criteria were women aged 60 and over, living on the north side of the city of Juiz de Fora, Minas Gerais, Brazil, self-sufficient to answer the questionnaire or having someone to answer on their behalf. The interview consisted of sociodemographic questions, regarding the general health of the older women, and preventive practices in women's health. The selection was made by random sampling, stratified and clustered in multiple stages. To analyze associated factors, a theoretical model was formulated with three hierarchical blocks of variables, adjusted to each other in each block. The variables that had a level of significance of 0.2 or less were included in the Poisson regression model and adjusted to their next highest level (p<0.1. RESULTS: Pap testing occurred in 84.1% of cases (95%CI 79.0-88.4. Based on

  19. Acuidade da citologia oncótica para o diagnóstico da infecção pelo HPV no colo uterino de mulheres portadoras do HIV Accuracy of oncotic cytology for HPV infection diagnosis on the cervix uteri of HIV-infected women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Iwens Moreira de Faria

    2008-09-01

    Full Text Available OBJETIVO: verificar a acuidade do exame citológico do colo uterino para o diagnóstico do HPV, comparado à reação em cadeia da polimerase (PCR, em amostras de mulheres portadoras do HIV. MÉTODOS: foram incluídas 158 pacientes, sendo realizada uma primeira coleta de material da cérvice uterina com a espátula de Ayre para a PCR. A seguir, foi realizada outra coleta com espátula de Ayre e escova para a citologia oncótica. Foram revisadas 109 lâminas, tendo em vista que 49 foram destruídas, por terem ultrapassado dois anos de arquivo. RESULTADOS: a prevalência de HPV foi de 11% no estudo citológico e 69,7% na PCR. A idade do grupo variou de 20 a 61 anos, com mediana de 35 anos. A forma de contágio pelo HIV foi a heterossexual em 91,8% dos casos e 79,1% dos pacientes tiveram um a cinco parceiros sexuais em toda a vida. A queixa mais freqüente foi massa pélvica (5,1% e 75,3% procuraram o serviço para consulta de rotina. A comparação de variáveis categóricas foi realizada através de tabelas de contingência sendo utilizado o teste do χ2 com correção de Yates para comparação de proporções. Quando uma das freqüências esperadas foi menor que cinco, foi utilizado o teste de Fisher. Na comparação de testes diagnósticos foram calculados: a sensibilidade, a especificidade e razões de verossimilhança. Das 76 pacientes com HPV detectado pela PCR, somente 12 foram confirmadas pela citologia (sensibilidade=15,8% que, por outro lado, não apresentou resultados falsos-positivos (especificidade=100%. Comparando-se os dois resultados, encontraram-se valor preditivo positivo de 100% e negativo de 33,3% para a citologia, na predição da presença do HPV. Entre as 12 pacientes com citologia positiva para HPV, quatro (33,3% apresentaram neoplasias intra-epiteliais cervicais (OR=5,6; razão de verossimilhança positiva=infinidade positiva; razão de verossimilhança negativa=0,83. CONCLUSÕES: como a especificidade da citologia é bem

  20. Mudanças no âmbito da testagem anti-HIV no Brasil entre 1998 e 2005 Changes in HIV testing in Brazil between 1998 and 2005

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ivan França Junior

    2008-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar mudanças na realização de teste anti-HIV, as razões alegadas entre as pessoas que foram ou não testadas e o recebimento de aconselhamento. MÉTODOS: Estudos transversais conduzidos com homens e mulheres de 16 a 65 anos, com amostras representativas do Brasil urbano em 1998 (n=3.600 e 2005 (n=5.040. Características sociodemográficas, sexuais, reprodutivas e de experiências de vida e saúde foram consideradas na análise. A avaliação das possíveis diferenças nas distribuições das variáveis baseou-se nos testes qui-quadrado de Pearson e F design-based (±OBJECTIVE: To analize changes in HIV testing, reasons reported by those who were tested or not and received counseling. METHODS: Cross-sectional studies conducted in both men and women aged 16 to 65 years based on representative samples of urban Brazil in 1998 (n=3,600 and 2005 (n=5,040. Sociodemographic, sexual, reproductive characteristics, life experiences and health data were collected and analyzed. Potential differences in the distribution of variables was analyzed using Pearson's chi-square and design-based F test (±<5%. RESULTS: In 1998 and 2005, 20.2% and 33.6% of interviewees had been tested, respectively. A total of 60% women aged 25-34 years were tested, but those who reported sexual initiation before the age of 16 and four or more sexual partners in the fi ve years prior to the interview were less tested. There was no significant increase in testing among men, except among those aged 55-65 years, per capita income between 1-3 and 5-10 monthly minimum wages, retired, historical Protestant and followers of African-Brazilian religions, living in the North/Northeast region and who reported homosexual/bisexual partners or no sexual relationship in the five years prior to the interview. Testing rates did not increase in those who self-reported as high risk for HIV. Among women, prenatal testing rate increased while work-related testing decreased among men

  1. Behavior assessment of women attending a sexually transmitted disease clinic in Vitória, Brazil Práticas comportamentais em mulheres atendidas em clínica de doenças sexualmente transmissíveis em Vitória, Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Angelica Espinosa Miranda

    2012-04-01

    Full Text Available BACKGROUND: Studies about sexual risk behaviors can provide information to support design strategies to control the spread of HIV infection. OBJECTIVE: To assess sexual risk behaviors among women attending a sexually transmitted diseases clinic in Vitória, Brazil. METHODS: A cross-sectional study was performed among women attending an STD/AIDS reference center. Enrolled participants were interviewed and provided a blood sample to determine HIV status. RESULTS: A total of 276 women participated. among 284 selected; 109 (39.5% were HIV-positive and 167 (60.5% HIV-negative. Median age was 31 years (interquartile range (IQR24-36 and 69% of women were between 18 and 34 years of age. Women reported high access to information about STD (87% and AIDS (90% but information about sexuality was less common (55%. HIV-positive women asked their partners to use condoms more often than HIV-negatives (31% vs. 5%, p=0.02, and were more likely to have used a condom at last intercourse (65% vs. 33%, pFUNDAMENTOS: Estudos sobre comportamentos sexuais de risco fornecem informações para programar estratégias para o controle da expansão da infecção pelo HIV/AIDS. OBJETIVO: Avaliar os comportamentos de risco sexual entre mulheres atendidas em clínica de doenças sexualmente transmissíveis em Vitória, Brazil. MÉTODOS: Estudo de corte-transversal foi realizado com mulheres atendidas no Centro de Referência para DST/Aids. As pacientes selecionadas foram entrevistadas e autorizaram a coleta de uma amostra de sangue para determinar sorologia para HIV. RESULTADOS: Um total de 276 mulheres participou, entre as 284 selecionadas; 109 (39,5% eram HIV-positivas e 167 (60,5% HIV-negativas. A mediana de idade foi 31 anos (distância interquartil 24-36 e 69% das mulheres tinham entre 18 e 34 anos de idade. As mulheres relataram alto grau de acesso a informações sobre doenças sexualmente transmissíveis (87% e Aids (90%, mas as informações sobre saúde sexual foram

  2. Entre palcos e páginas: a produção escrita por mulheres sobre música na história da educação musical no Brasil ( 1907-1958)

    OpenAIRE

    Susana Cecilia Almeida Igayara-Souza

    2011-01-01

    Estudo histórico que tem por objetivo localizar e analisar a produção escrita por mulheres sobre música, relacionada a diversos contextos educacionais no Brasil, durante as primeiras cinco décadas do século XX. Como fontes, foram consultadas as publicações inventariadas na pesquisa, documentos manuscritos de arquivos históricos, documentos oficiais, periódicos, iconografia e arquivos pessoais de professoras. O 1º capítulo é dedicado a uma visão de conjunto sobre a produção escrita por mulhere...

  3. Análise do índice de cobertura da mamografia em mulheres entre 50 e 69 anos, por nível de ensino, segundo unidade de federaçãodoi: 10.20513/2447-6595.2016v56n1p14-17

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jéssica de Andrade Freitas

    2016-06-01

    Full Text Available Introdução: O câncer de mama é o mais incidente na população feminina brasileira e mundial, excetuando-se o câncer de pele não melanoma, sendo também, o que apresenta a maior mortalidade feminina. Objetivo: analisar a cobertura da mamografia segundo Unidade de Federação, em mulheres entre 50 e 69 anos, por nível de ensino. Metodologia: Esse estudo transversal analisou dados do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (DATASUS, sobre a Pesquisa Nacional em Saúde realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE, no ano de 2013. Foram agrupadas as mulheres de 50 a 69 anos que realizaram o exame de mamografia a menos de dois anos, e subdivididas em quatro graus de escolaridade. Resultados: Verificou-se que os índices de cobertura do exame no Brasil (60,00% e em cada Estado da Federação, tais como, Maranhão (31,90%, Pará (34,80%, Ceará (41,10% e Distrito Federal (68,70%, encontram-se abaixo das recomendações da Organização Mundial de Saúde. Além disso, a cobertura aumenta à medida que cresce o grau de instrução dessas mulheres. Conclusão: Há uma distribuição heterogênea da cobertura de mamografia no Brasil e no Ceará, que se relaciona a diversos aspectos sociais, notadamente ao nível de escolaridade das mulheres.

  4. Diferencial de salários entre homens e mulheres segundo a condição de migração Diferencia de salarios entre hombres y mujeres según la condición de migración Wage differences between men and women according to condition of migration

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Natalia Nunes Ferreira Batista

    2009-06-01

    Full Text Available Este trabalho analisa a diferença salarial por sexo, segundo a condição de migração da população. Por meio do cálculo do índice de dissimilaridade de Duncan e da decomposição de Oaxaca para os salários de homens e mulheres migrantes e não-migrantes, encontraram-se situações diferenciadas para a Região Sudeste e o restante do país. Os resultados mostram que a elevada diferença salarial entre sexo verificada na população migrante residente fora da Região Sudeste mantém-se devido à diferente valorização no mercado de trabalho do local de destino dos atributos masculinos vis-à-vis os femininos. Já no caso do Sudeste, a menor diferença salarial constatada entre homens e mulheres migrantes deve-se mais às características específicas das trabalhadoras do que à valorização diferenciada no mercado de trabalho.Este trabajo analiza la diferencia salarial por sexo, según la condición de migración de la población. Por medio del cálculo del índice de disimilaridad de Duncan y de la descomposición de Oaxaca para los salarios de hombres y mujeres migrantes y no-migrantes, se encontraron situaciones diferenciadas para la Región Sudeste y el resto del país. Los resultados muestran que la elevada diferencia salarial entre sexo verificada en la población migrante residente fuera de la Región Sudeste se mantiene, debido a la diferente valorización en el mercado de trabajo del lugar de destino de los atributos masculinos con respecto a los femeninos. Por otro lado, en el caso del Sudeste, la menor diferencia salarial constatada entre hombres y mujeres migrantes se debe más a las características específicas de las trabajadoras que a la valorización diferenciada en el mercado de trabajo.This article analyzes wage differences by gender, as per condition of migration of the population. By calculating Duncan's dissimilarity index and the Oaxaca decomposition for wages of male and female migrants and non-migrants, great

  5. Modos de sentir e aprender entre mulheres em um projeto de educação popular em saúde Modos de sentir y aprender entre mujeres en un proyecto de educación popular en salud Ways of feel and learn among women in a popular education in health project

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Elizabeth Teixeira

    2008-03-01

    Full Text Available Apresenta-se um recorte de pesquisa institucional de avaliação das repercussões do projeto de extensão no cotidiano de todas as participantes. Apóia-se nos conceitos de comunidade aprendente, saber cuidar, compartilhamento de saberes. O objeto constitui-se dos modos de aprender e sentir de mulheres participantes de um projeto de extensão em educação popular em saúde, desenvolvido entre 2004 e 2006 na ilha de Caratateua, Belém. Pesquisa qualitativa que entrevistou quinze mulheres em 2005 e utilizou o método do discurso do sujeito coletivo. Os discursos coletivos revelam intensa associação entre o cognitivo e o afetivo; indicam que as práticas educativas pautadas nos círculos de diálogos promovem repercussões no cotidiano de vida das participantes e apontam mudanças de comportamentos cuidativos no saber cuidar. Conclui-se que o projeto favoreceu não só travessias de saberes, mas uma (com vivência de afetos, que definiu a permanência no projeto e marcou os modos de sentir e aprender para produzir saúde.Se presenta un recorte de investigación institucional de evaluación de las repercusiones del proyecto de extensión en el cotidiano de todos los participantes. Se apoya en los conceptos de la comunidad aprendente, saber cuidar, compartimiento de saber. El objeto constituyese de las maneras de aprender y sentir de mujeres participantes de un proyecto de extensión en educación popular en salud, desarrollado entre 2004 y 2006 en la isla de Caratateua, Belém - Brasil. Investigación cualitativa que entrevistó quince mujeres en 2005 y utilizó el método del discurso del ciudadano colectivo. Los discursos colectivos divulgan la intensa asociación entre el cognitivo y el afectivo; indican que las prácticas educativas pautadas en los círculos de diálogos promueven repercusiones en el cotidiano de vida de las participantes y apuntan cambios de comportamientos cuidativos en saber cuidar. Se concluye que el proyecto favoreci

  6. Associação entre diagnóstico de síndrome de ovários policísticos, estado nutricional e consumo alimentar em mulheres em idade fértil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fabiula Aparecida Brugge

    2017-03-01

    Full Text Available O objetivo do estudo foi comparar parâmetros da síndrome pré-menstrual (SPM de mulheres em idade fértil com e sem diagnóstico de SOP. Estudo transversal realizado por meio de um questionário contendo informações sociodemográficas, sintomas relacionados à SPM, dados antropométricos, de consumo alimentar e do diagnóstico clínico dicotomizado de SOP. Os resultados foram tabulados no Microsoft Excel® no programa estatístico SPSS 20.0. A pesquisa contou com a participação de 42 universitárias, selecionadas aleatoriamente, com idade média observada de 25,29 ± 6,56 anos. De acordo com o Índice de Massa Corporal 71,4% (n=30 estavam eutróficas. Quanto a presença de diagnóstico de SOP 50% (9n=21 apresentavam a síndrome e 71,4% (n=30 destas relataram utilizar contraceptivo oral. Observa-se no estudo, significância estatística (p<0,05 entre a insatisfação da imagem corporal das universitárias com e sem SOP, sendo esta insatisfação maior entre as que não possuem SOP. Durante o período menstrual observou-se maior consumo de cereais (95,5%, gorduras (71,4% e chocolates (52,4% pelas participantes que apresentam a SOP e de cereais (90,5%, hortaliças (66,7% e gorduras (61,9% consumidos pelas universitárias sem SOP. Nota-se relação positiva na presença de sintomas comuns na SOP que produz depressão, instabilidade emocional, dificuldade de concentração, dores de cabeça, edema e aumento de sono. Além de um maior consumo de alimentos mais calóricos especialmente o chocolate. ABSTRACT Association between polycystic ovary syndrome diagnosis, nutritional status and food consumption in fertile age women The aim of the study was to compare parameters of premenstrual syndrome (PMS in women of childbearing age with and without a diagnosis of PCOS. Cross-sectional study using a questionnaire containing demographic information, symptoms related to PMS, anthropometric data, food consumption and dichotomized clinical diagnosis of

  7. Papilomavírus Humano (HPV e sua associação entre lesões cervical e anal em mulheresHuman papillomavirus (HPV and its association between cervical and anal injuries in womendoi:10.12662/2317-3076jhbs.v4i3.860.p174-180.2016

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luciane Maria Oliveira Brito

    2016-09-01

    Full Text Available Introdução: Entre as doenças virais sexualmente transmissíveis, a infecção pelo Papilomavírus Humano (HPV configura-se como a mais comum, e sua incidência vem aumentando acentuadamente nos últimos trinta anos. A infecção anal por subtipos específicos do HPV predispõe o indivíduo à neoplasia intraepitelial anal, que pode evoluir para o câncer de forma similar ao colo uterino. Portanto, o objetivo deste estudo foi avaliar a associação tipo-específica entre infecções anais e cervicais, assim como os aspectos citopatológicos das lesões anais pelo vírus HPV em mulheres de São Luís, Maranhão. Métodos: Estudo analítico transversal com 27 mulheres atendidas no Centro de Pesquisa Clínica da UFMA, entre agosto de 2012 e julho de 2015, mediante entrevista e realização de exames complementares. Resultados: As mulheres tinham, em média, 32 anos. Em relação ao resultado do PCR, 77,7% das pacientes apresentaram resultado positivo para HPV anal, sendo o subtipo 16 o mais frequente (47,6%. Na região cervical, 88,8% apresentaram PCR positivo, sendo o mais comum o subtipo 16 (47,8%. A coinfecção anal e cervical pelo HPV foi observada em 74% das mulheres. 93,3% dos resultados de citologia anal não apresentaram alteração, assim como 72,2% das anuscopias realizadas. Conclusões: A infecção cervical por HPV é um fator sugestivo de risco para o desenvolvimento da infecção na região anal.

  8. MAMOGRAFIA DE RASTREAMENTO PARA CÂNCER DE MAMA PELO SUS NA REGIÃO METROPOLITANA DO VALE DO PARAÍBA E LITORAL NORTE: TENDÊNCIA E CARACTERISTICAS SOCIAIS DE MULHERES SUBMETIDAS AO EXAME, ENTRE 2010 E 2014

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Patricia Almeida Silva

    2017-04-01

    Full Text Available Análises da vulnerabilidade das mulheres para o câncer de mama revelam que, no Brasil, mulheres negras e menos instruídas têm menor acesso à mamografia de rastreamento, exame que permite a detecção precoce do câncer. Desde 2006, o controle do câncer de mama é política prioritária no SUS. Este estudo analisa a série histórica de exames de mamografia de rastreamento realizados pelo SUS no período de 2010 a 2014, na Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte – RMVale, para investigar se houve aumento na oferta do exame e qual a caracterização dessas mulheres quanto à  instrução e cor. A partir de dados obtidos do SISMAMA – Sistema de Informação do Câncer de Mama do Ministério da Saúde –  realizou-se análise descritiva por meio do programa Origin 7.5 (MicroCal. Observou-se significativo índice de não preenchimento dos campos do formulário que alimentam o SISMAMA. A análise mostrou aumento expressivo na oferta e razão de mamografias de rastreamento, porém os dados disponíveis revelaram persistência de desigualdade de acesso: mulheres de cor negra/parda e com menor instrução apresentaram menor percentual de acesso à mamografia; a tendência de maior grau de malignidade no exame radiológico foi observada em mulheres com menor grau de instrução e cor branca. A regionalização ampliou o acesso à mamografia, porém mulheres em situação de vulnerabilidade devem receber atenção especial da rede de serviços. O preenchimento dos formulários deve ser incentivado.

  9. Assassinatos de mulheres : violência urbana ou femicídio?

    OpenAIRE

    de Azevedo Albuquerque, Luzia

    2009-01-01

    O presente trabalho trata sobre os assassinatos de mulheres em Pernambuco, pois embora a violência contra a mulher tenha sido reconhecida como uma prática violenta a ponto de ser criminalizada no país, Pernambuco se destaca entre os estados com maiores índices de violência contra a mulher. As séries estatísticas, nacionais e estaduais, apresentam um alto índice de mortalidade de mulheres por homicídio e uma falta de análise que considere os indicadores de gênero para a leitu...

  10. Experiências de mulheres sem filhos: a mulher singular no plural

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luci Helena Baraldo Mansur

    Full Text Available Este é um estudo exploratório das dimensões atribuídas à não maternidade, baseado na experiência de oito mulheres sem filhos, na faixa entre 40/50 anos. Através da análise qualitativa das narrativas e de um enfoque psicossocial, busca compreender e ultrapassar a abordagem tradicional e estigmatizada da não maternidade e evidencia a complexidade dessa experiência moldada na intersecção entre história, cultura, sociedade, família e personalidade. A não maternidade emerge como uma experiência multifacetada e com significados diversos, não apenas para as diferentes mulheres entrevistadas mas também para cada uma individualmente, em função da perspectiva e do momento em que foi avaliada ao longo do tempo.

  11. Uso rotineiro do teste anti-HIV entre homens que fazem sexo com homens: do risco à prevenção

    OpenAIRE

    Redoschi, Bruna Robba Lara; Zucchi, Eliana Miura; Barros, Claudia Renata dos Santos; Paiva, Vera Silvia Facciolla

    2017-01-01

    Resumo: Desenvolvemos uma revisão crítica da literatura sobre o uso recorrente do teste anti-HIV entre homens que fazem sexo com homens (HSH). Procedemos a uma revisão narrativa da literatura, em que analisamos as diversas concepções sobre testagem frequente ao longo do tempo, suas implicações para os programas de saúde e os principais marcadores sociais que influenciam a incorporação do teste anti-HIV como rotina de cuidado. Embora exista desde os anos 1990, a testagem recorrente entre HSH e...

  12. Associação entre marcadores inflamatórios e fatores de risco cardiovascular em mulheres de Kolkata, W.B, Índia Asociación entre marcadores inflamatorios y factores de riesgo cardiovascular en mujeres de Kolkata, W.B, India Association between inflammatory markers and cardiovascular risk factors in women from Kolkata, W.B, India

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Debdutta Ganguli

    2011-01-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Recentes pesquisas tem se concentrado no uso de biomarcadores inflamatórios na previsão de risco cardiovascular. Entretanto, a informação é escassa em relação à associação entre esses marcadores inflamatórios com outros fatores de risco cardiovasculares em indianos asiáticos, particularmente em mulheres. OBJETIVO: Explorar a associação entre marcadores inflamatórios tais como proteína C-reativa de alta sensibilidade (PCR-as e contagem de leucócitos (LEU e fatores de risco cardiovascular tais como adiposidade geral e central, pressão arterial, variáveis lipídicas e lipoproteicas e glicemia de jejum. MÉTODOS: Conduzimos uma análise transversal de 100 mulheres com idade entre 35-80 anos. As participantes foram selecionadas através da metodologia de amostragem por cluster, de 12 distritos urbanos selecionadas ao acaso na Corporação Municipal de Kolkata, Índia. RESULTADOS: A PCR-as apresentou uma associação significante com o índice de massa corporal (IMC (p FUNDAMENTO: Recientes investigaciones se han concentrado en el uso de biomarcadores inflamatorios en la previsión de riesgo cardiovascular. Entre tanto, la información es escasa en relación a la asociación entre esos marcadores inflamatorios con otros factores de riesgo cardiovasculares en indios asiáticos, particularmente en mujeres. OBJETIVO: Explorar la asociación entre marcadores inflamatorios tales como proteína C-reactiva de alta sensibilidad (PCR-as y recuento de leucocitos (LEU y factores de riesgo cardiovascular tales como adiposidad general y central, presión arterial, variables lipídicas y lipoproteicas y glucemia de ayuno. MÉTODOS: Condujimos un análisis transversal de 100 mujeres con edad entre 35-80 años. Las participantes fueron seleccionadas a través de la metodología de muestreo por cluster, de 12 distritos urbanos seleccionadas al azar en la Corporación Municipal de Kolkata, India. RESULTADOS: La PCR-as presentó una

  13. Risco de infecção pelo HIV: como mulheres moradoras em uma favela se percebem na cadeia de transmissão do vírus Riesgo de infección por el HIV: como mujeres moradoras en un asentamiento humano se perciben en la cadena de transmisión del virus The risk of HIV infection: perception of women living in a slum about their participation in the virus transmission chair

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Neide de Souza Praça

    2003-02-01

    Full Text Available O número de casos notificados de AIDS em mulheres, no Brasil, continua em progressão. Esse fato motivou a realização deste estudo que foi desenvolvido com abordagem qualitativa, tendo como referencial teórico a Antropologia Cultural e o método etnográfico para a coleta e a análise dos dados. Objetivou identificar a percepção de risco de infecção pelo HIV, de mulheres moradoras em uma favela localizada na cidade de São Paulo, Brasil. Constou de entrevistas e de observação participante do contexto. Os resultados mostraram que essas mulheres demonstram conhecimentos sobre AIDS e reconhecem as várias formas de transmissão do HIV, bem como medidas de prevenção pela via sexual. Verificou-se, também, que essas mulheres não se vêem suscetíveis à infecção pelo HIV, por meio de seus parceiros, dependendo deles para se manterem saudáveis, bem com a sua família. Essa maneira de pensar e de agir pode estar contribuindo para a heterossexualização da AIDS no país.Los datos epidemiológicos vienen demostrando progreso en el número de casos notificados de SIDA en mujeres , en Brasil. Este hecho motivó la realización del presente estudio desarrollado con abordaje cualitativo, teniendo como referencial la Antropología Cultural y el método etnográfico para la recolección y análisis de los datos. Buscó identificar la percepción de riesgo de infección por el HIV de mujeres moradoras en un asentamiento humano localizado en la ciudad de São Paulo. Constó de entrevistas y de observación participante del contexto, en el período de 1995 a 1998. Los resultados mostraron que las mujeres de esta comunidad demuestran conocimientos sobre SIDA y reconocen las diversas formas de transmisión del HIV, así como el medio de prevención por la vía sexual. El análisis de los datos culturales mostró que estas mujeres no se ven susceptibles a la infección por el HIV a través de su pareja, no obstante, dependen de ellos para mantenerse

  14. Conhecimento e prática sobre os fatores de risco para o câncer de mama entre mulheres de 40 a 69 anos Knowledge of and practices regarding risk factors for breast cancer in women aged between 40 and 69 years

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Adriane Pires Batiston

    2011-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: investigar conhecimento e prática sobre os fatores de risco para o câncer de mama entre usuárias da Estratégia de Saúde da Família (ESF. MÉTODOS: estudo transversal com 393 mulheres com idades entre 40 e 69 anos usuárias da ESF na cidade de Dourados, MS. Realizou-se uma entrevista, por meio de um questionário semi-estruturado, investigando-se variáveis sociodemográficas, história familiar e conhecimento/prática sobre os fatores de risco para o câncer de mama. A descrição das variáveis foi feita através de frequência simples e porcentagem. A associação do conhecimento sobre os fatores de risco e as variáveis foram verificadas pelo teste exato de Fisher e qui-quadrado com nível de significância de 5%. RESULTADOS: a idade média foi de 52,5 ± 8,1 anos, o tempo médio de estudo foi de 4,4±3,6 anos, 52,4% das mulheres eram pardas/negras e 66,6% possuiam companheiro. Entre as mulheres, 86,5% receberam alguma informação sobre o câncer de mama. Os fatores de risco para a doença eram conhecidos por 54,2% das mulheres. O conhecimento sobre os fatores de risco associou-se com a história familiar (p=0,004 e anos de estudo (p=0,01. Diante dos fatores de risco conhecidos, a frequência de práticas preventivas entre as mulheres foi de 52,2%. CONCLUSÕES: a identificação de variáveis relacionadas a um menor conhecimento sobre a doença pode auxiliar na adoção de estratégias direcionadas aos grupos mais vulneráveis.OBJECTIVES: to investigate knowledge of and practices regarding risk factors for breast cancer among users of the Family Health Strategy (FHS. METHODS: a cross-sectional study was carried out among 393 women aged between 40 and 69 years using the FHS in the city of Dourados, in the Brazilian State of Mato Grosso do Sul. An interview was conducted using a semi-structured questionnaire to investigate socio-demographic variables, family history and awareness/practices regarding the risk factors for breast

  15. Estudo comparativo entre cirurgia de revascularização miocárdica com e sem circulação extracorpórea em mulheres Comparative study between on-pump and off-pump coronary artery bypass graft in women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Michel Pompeu Barros de Oliveira Sá

    2010-06-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: Tem sido bem documentado que mulheres têm taxas de morbimortalidade mais altas que homens submetidos à cirurgia de revascularização miocárdica (CRM. Em vista desta evidência, é necessário saber se há benefício da CRM sem circulação extracorpórea (CEC em comparação à CRM com CEC. OBJETIVOS: Comparar desfechos de morbimortalidade entre CRM sem CEC e CRM com CEC. MÉTODOS: Estudo retrospectivo. Nossa investigação analisa comparativamente o perfil clínico, 13 complicações relativas ao procedimento e mortalidade de uma população de 941 mulheres submetidas à CRM (549 sem CEC e 392 com CEC em dois hospitais, no período de janeiro de 2000 a dezembro de 2005. RESULTADOS: A taxa de mortalidade em mulheres submetidas à CRM sem CEC é menor que mulheres submetidas à CRM com CEC, entretanto, a diferença não é estatisticamente significativa (3,1% vs. 5,3%; P=0,134. As taxas de complicações analisadas (choque hemorrágico, neurológicas, respiratórias, insuficiência renal aguda, síndrome da angústia respiratória do adulto, septicemia, pneumonia, fibrilação atrial foram menores (diferença estatisticamente significativa em mulheres do grupo CRM sem CEC em comparação ao grupo CRM com CEC, com exceção das complicações baixo débito cardíaco e infecção de ferida operatória. CONCLUSÕES: As evidências sugerem que CRM sem CEC pode beneficiar as mulheres em comparação com CRM com CEC, pois parece reduzir as taxas de morbimortalidade. Dez das 13 complicações investigadas demonstraram uma significativa vantagem das mulheres submetidas à CRM sem CEC em relação àquelas submetidas à CRM com CEC.BACKGROUND: It has been well documented that women have higher morbidity and mortality rates than men following coronary artery bypass graft (CABG surgery. In view of this evidence, it is necessary to know if there is benefit to off-pump CABG surgery in women in comparison to on-pump CABG. OBJECTIVES: Compare

  16. Concepts of Education and Education for Women Clients of a Health Center in Rio De Janeiro Conceitos de Educação e Escolaridade entre Mulheres Clientes de um Centro de Saúde do Rio De Janeiro.

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Isabela Cabral Félix de Sousa

    2006-09-01

    Full Text Available Educational and Schooling Concepts of Client Women at a Public Health Clinic in Rio De Janeiro: This work has the objective to evaluate concepts of education and schooling reported by women attending a Public Health Clinic in Rio de Janeiro, Brazil. Using a qualitative research methodology, the selection of women for 60 interviews followed two criteria of maximum variation in the sampling for both the hour of the interview as well as the age of the women. The results indicate that these women had little schooling and a few if any opportunity to take part of educational non-formal courses. The concepts of education and schooling were divided into the following categories: adequate social behavior, value, professional development, health and lack of schooling. This research concludes that it is pressing to develop educational projects taking into account what is significant from these women's perspective in regard to education and schooling, what would be decisive to promote their citizenship. Key words: formal education, non-formal education, informal education, women and citizenship Este trabalho tem como objetivo avaliar conceitos sobre educação e escolaridade de mulheres clientes de um Centro de Saúde do Rio de Janeiro. Segundo metodologia de pesquisa qualitativa, a seleção das participantes para 60 entrevistas seguiu o critério de amostragem de máxima variação, tanto para o horário da entrevista como para a faixa etária das mulheres. Os resultados indicam que as mulheres têm um histórico de baixa escolaridade e também muito pouca ou nenhuma participação em cursos de educação não formal. Os conceitos de educação e escolaridade foram divididos nas seguintes categorias: a de adequado comportamento social, valorização, profissionalização, saúde e ausência escolar. Esta pesquisa conclui apontando para a urgência de projetos educativos, a partir do que é significativo para as próprias mulheres em termos de educação e

  17. Television viewing and abdominal obesity in women according to smoking status: results from a large cross-sectional population-based study in Brazil Hábito de assistir televisão e obesidade abdominal entre mulheres fumantes: resultados de um estudo transversal de base populacional no Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Taísa Rodrigues Cortes

    2013-03-01

    Full Text Available OBJECTIVE: To investigate the associations between television viewing and abdominal obesity (AO in Brazilian women, according to smoking status. METHODS: Data of 13,262 adult women (18-49 years from the 2006's Demographic Health Survey, a cross-sectional household study with complex probabilistic sample and national representativeness, were analyzed. AO, defined as waist circumference ≥ 80.0 cm, was the outcome. Television viewing frequency (≥ 5 times/week, 1-4 times/week, OBJETIVO: Investigar a associação entre a frequência assistindo televisão e obesidade abdominal (OA entre mulheres brasileiras, segundo o hábito de fumar. MÉTODOS: Foram analisados os dados de 13.262 mulheres adultas (18-49 anos estudadas na Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde (PNDS-2006, um estudo transversal, com amostragem probabilística complexa, de representatividade nacional. OA, definida como circunferência da cintura ≥ 80.0 cm, foi considerada como desfecho. A frequência assistindo televisão (≥ 5 vezes/semana, 1-4 vezes/semana, < 1 vez/semana foi a principal variável de exposição e o hábito de fumar (sim ou não a principal covariável. Foram estimadas razões de prevalência por meio de modelos de regressão de Poisson, para fumantes e não fumantes separadamente. RESULTADOS: Observou-se interação estatisticamente significante entre frequência assistindo televisão e hábito de fumar (p < 0,05. A prevalência de OA entre mulheres fumantes que assistiam televisão ≥ 5 vezes/semana foi de 59,0%, e maior do que 35,0% entre aquelas que assistiam televisão < 1 vez/semana (p-valor = 0,02. Os valores de OA para não fumantes foram 55,2% e 55,7%, respectivamente. Fumantes que assistiam televisão ≥ 5 vezes/semana apresentaram chance 1,7 (1,1 - 2,5 vezes maior de ter OA, comparadas aquelas que relataram assistir televisão < 1 vez/semana. Não se observou associação significante para não fumantes. CONCLUSÃO: Assistir televisão ≥ 5

  18. A autocompaixão em mulheres e relações com autoestima, autoeficácia e aspectos sociodemográficos = Self-compassion in brazilian women and relations with self-esteem, self-efficacy and demographic aspects = La autocompasión entre las mujeres brasileñas y las relaciones con la autoestima, la autoeficacia y aspectos demográficos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Souza, Luciana Karine de

    2016-01-01

    Full Text Available Estudos mostram que mulheres são mais acometidas por sintomas de depressão e ansiedade, na comparação com homens. Uma das maneiras de se contrabalançar tais sintomas é através da autocompaixão. Em estudo brasileiro prévio, mulheres apresentaram menor autocompaixão do que homens. O presente estudo investigou diferenças na autocompaixão em 327 mulheres com respeito à autoestima, autoeficácia e aspectos sociodemográficos. As participantes responderam um questionário sociodemográfico e escalas de autocompaixão, autoestima e autoeficácia. Comparações etárias e com variáveis sociodemográficas foram realizadas mediante testes t. Os resultados significativos encontrados para autocompaixão foram ter mais de 30 anos, praticar uma religião, não usar medicamento psiquiátrico e ter filhos. O trabalho permitiu a identificação de variáveis que sugerem direções para futuras pesquisas sobre autocompaixão em mulheres. Um exemplo é a questão da relação entre ter filhos e maior autocompaixão, o que pode sugerir que habilidades maternas e estilos parentais possam desempenhar papel importante nessa questão

  19. Vulnerabilidade de mulheres usuárias de drogas ao HIV/AIDS em uma perspectiva de gênero Vulnerabilidad de mujeres usuarias de drogas al VIH/SIDA en una perspectiva de género Vulnerability of women user of drugs to the HIV/AIDS in a gender perspective

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jeane Freitas de Oliveira

    2007-12-01

    Full Text Available Este artigo discute a vulnerabilidade de mulheres usuárias de drogas à infecção pelo HIV/AIDS. Trata de estudo qualitativo cujos dados foram apreendidos pela observação de campo e entrevista com dezoito mulheres, durante atividades de extensão direcionadas a pessoas usuárias de drogas. A análise apontou condutas relacionadas às práticas sexuais e ao uso de drogas, interligadas e norteadas por construções sócio-culturais que ampliam a vulnerabilidade das usuárias à infecção pelo HIV. Independente do tipo de droga, modalidade e rede de uso, o consumo de drogas por mulheres e sua convivência com pessoas usuárias de drogas, em relacionamentos sexuais e afetivos, constituem situações de vulnerabilidade à infecção pelo HIV, com grau diferenciado nos níveis individual e social. Essas situações estão permeadas por relações desiguais de gênero e poder e apontam para necessidade de estudos e de intervenção numa abordagem de gênero contemplando pessoas usuárias de drogas, em particular as do sexo feminino.Este artículo discute la vulnerabilidad a la infección por al VIH/Sida de mujeres usuarias de drogas. Trátase de un estudio cualitativo cuyos datos fueron captados por la observación de campo y entrevista con dieciocho mujeres, durante actividades de extensión con personas usuarias de drogas. El análisis apuntó conductas relacionadas a prácticas sexuales y uso de drogas, interrelacionadas y norteadas por construcciones socioculturales que amplían la vulnerabilidad de las usuarias al VIH. Independiente del tipo, modalidad y red de uso, el consumo de drogas por mujeres y su convivencia con personas usuarias de drogas, en relacionamientos sexuales y afectivos, constituyen situaciones de vulnerabilidad al VIH, con grado diferenciado en los niveles individual, social y político. Esas situaciones están permeadas por relaciones desiguales de género y poder y apuntan para la necesidad de estudios y de intervenci

  20. Conflitos e sentimentos de mulheres portadoras de HIV/AIDS: um estudo bibliográfico Conflictos y sentimientos de las mujeres portadoras de VIH/SIDA: una investigación bibliográfica Feelings and conflicts ofwomen living with HIV/AIDS: a literature research

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Luciana Botti

    2009-03-01

    Full Text Available Pesquisa bibliográfica que buscou identificar como os conflitos e sentimentos das mulheres portadoras de HIV/Aids são abordados na literatura nacional e os caminhos propostos para uma abordagem de cuidado integral. Os dados foram coletados em novembro de 2006, na base de dados LILACS, utilizando as palavras-chave: mulheres, sentimentos, HIV, Aids, sofrimento, depressão e medo e como critério de inclusão o fato de os estudos terem sido divulgados nos últimos cinco anos. A amostra ficou constituída de catorze pesquisas (quatro teses, duas dissertações e oito artigos. O método de análise de conteúdo permitiu identificar três categorias temáticas: o olhar do pesquisador, o que seu olhar identifica e o seu olhar para além do corpo físico - as quais revelam a necessidade de abordar as mulheres considerando todo o seu contexto enquanto ser humano, incluindo questões de vulnerabili-dade, ideologia social de gênero, promoção da auto-estima e exercício da cidadania.Se trata de una investigación bibliográfica que buscó identificar como los conflictos y sentimientos de las mujeres portadoras de HIV/SIDA son abordados en la literatura nacional y los caminos propuestos para un abordaje de cuidado integral. Los datos fueron recolectados en noviembre de 2006, en la base de datos LILACS, utilizando las palabras clave: mujeres, sentimientos, HIV, SIDA, sufrimiento, depresión y miedo y como criterio de inclusión la divulgación del estudio en los últimos cinco años. La muestra fue constituida de catorce investigaciones (cuatro tesis, dos disertaciones y ocho artículos. El método de análisis de contenido permitió identificar tres categorías temáticas: la perspectiva del investigador, lo que su perspectiva identifica y su perspectiva más allá del cuerpo físico - las cuales revelan la necesidad de abordar a las mujeres considerando todo su contexto en cuanto ser humano, incluyendo cuestiones de vulnerabilidad, ideología social de

  1. EMPREENDEDORISMO FEMININO: MULHERES GERENTES DE EMPRESAS

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Anna Beatriz Cautela Tvrzska de Gouvêa

    2008-09-01

    Full Text Available A realidade da mulher gestora da micro e pequena empresa desperta interesse pelo estudo do gênero feminino no ambiente destas organizações. Analisar as características, considerações e entendimentos de um grupo de mulheres, que participam de uma associação empresarial de comercio e indústria de Santa Catarina, Brasil, constituiu-se no objetivo deste estudo. A pesquisa exploratória, com método qualitativo, foi realizada por meio de entrevista estruturada, com análise de conteúdo. Os resultados evidenciam que as gestoras apresentam idade entre 33 e 54 anos, na maioria casadas e com filhos, e com formação acadêmica de nível superior. A maioria trabalha mais de nove horas por dia. Participam, em média, com 50% do valor no orçamento familiar. Consideram-se, em sua maioria, mulheres de sucesso. Entendem como estratégia a necessidade de conhecimento acerca do negócio e a dedicação à empresa. Os resultados do estudo são semelhantes aos encontrados na literatura de empreendedorismo feminino.

  2. Associação entre prevalência de laqueadura tubária e características sócio-demográficas de mulheres e seus companheiros no Estado de São Paulo, Brasil Association of prevalence of tubal ligation and sociodemographic characteristics of women and their partners in the State of São Paulo, Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Anibal Faúndes

    1998-01-01

    Full Text Available O Brasil tem uma alta prevalência de laqueadura tubária. Alguns setores da sociedade acreditam que essa alta prevalência estaria indicando um controle da natalidade dissimulado, que visa diminuir a fecundidade nas camadas mais pobres da população. O objetivo deste trabalho é contribuir para a compreensão das possíveis diferenças sócio-econômicas quanto à prática da laqueadura. Para este fim, analisamos uma base de dados com 1.335 mulheres com idade de 15 a 49 anos, obtida entre mulheres de nível sócio-econômico médio-baixo ou baixo, em duas regiões do Estado de São Paulo, no ano de 1991. Os resultados mostraram uma aparentemente maior prevalência de laqueadura entre as mulheres com menor nível educacional e também entre as que moravam em habitação de boa qualidade. Entretanto, ao controlar por idade, essas associações desapareceram, sugerindo que se deviam apenas a menor escolaridade e maiores recursos das mulheres de maior idade, sendo este último o fator mais fortemente associado à prevalência de laqueadura. Discute-se a complexidade das relações entre nível sócio-econômico e ligadura tubária, incluindo a diferença sócio-econômica na prevalência de cesárea, intimamente ligada à esterilização feminina.Brazil has a high prevalence of tubal ligation. The hypothesis that it indicates undercover birth control efforts specifically addressed to the poorest sector of Brazilian society has been raised. The purpose of this paper is to evaluate whether there are differences in rates of tubal ligation depending on socioeconomic status. Data were gathered from interviews with 1335 women 15-49 years of age, of low or lower-middle socioeconomic status, carried out in 1991 in two regions of the State of São Paulo. The results showed an apparently higher prevalence of tubal ligation among women with less schooling,, but also among those living in better housing. However, after controlling for women's age, these

  3. Estudo de associação entre força muscular e massa magra em mulheres idosas Estudio de la asociación entre fuerza muscular y masa magra en mujeres mayores Association between muscle strength and fat-free mass in older women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ricardo Moreno Lima

    2012-12-01

    Full Text Available O objetivo do presente estudo foi verificar a associação entre a força muscular isocinética da musculatura extensora do joelho do membro dominante com a MM de diferentes segmentos corporais, em mulheres idosas. Um total de 258 idosas (66,58±5,6anos; 65,6±11,7kg; 1,53±0,07m foram submetidas à avaliação isocinética do pico de torque (PT e da MM (DXA. Correlações de Pearson foram examinadas entre os índices de MM dos braços, das pernas, do tronco, do corpo inteiro, da perna dominante (MMB, MMP, MMT, MMI, MMPD, respectivamente com o PT. O nível de significância foi de El objetivo de este estudio fue correlacionar la fuerza muscular de los extensores de la rodilla con la Masa Magra (MM en diferentes segmentos corporales en mujeres mayores. 258 mujeres mayores (66,58±5,6años; 65,6±11,7kg; 1,53±0,07m fueron someter a la evaluación del pico de torque (PT en el dinamómetro (Biodex y de la MM (DXA. Correlaciones de Pearson se realizó entre la MM de los brazos, piernas, tronco, el cuerpo entero, de la pierna dominante (MMB, MMPs, MMT, MMCI, MMPD, respectivamente con el PT. La MM de todas regiones examinadas presentaron correlación positiva y significante con los valores del PT (pThe purpose of the present study was to correlate knee extensors muscle strength with fat-free mass (FFM of different body sites in older women. Peak torque (PT from 258 women (66.58±5.6years; 65.6±11.7kg; 1.53±0.07m was assessed using an isokinetic dynamometer (Biodex and FFM was evaluated using dual-energy x-ray absorptiometry (DXA. Pearson correlations were performed between FFM from Arms, Legs, Thorax, Whole Body and Dominant Leg (FFMA, FFMLs, FFMT, FFMWB and FFMDL, respectively with PT. Significance level was set at α <0.05 for all comparisons. Positive and significant correlations were observed between FFM from all sites and isokinetic PT (p<0.001. However, it was stronger when the site of FFM analyzed was closer to the muscle responsible to

  4. Prevalência do papilomavírus humano e seus genótipos em mulheres portadoras e não-portadoras do vírus da imunodeficiência humana Prevalence of human papillomavirus and its genotypes in the uterine cervix of HIV-infected and non-infected women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rachel Rezende Campos

    2005-05-01

    Full Text Available OBJETIVO: avaliar a prevalência do HPV e seus genótipos, utilizando a técnica de reação em cadeia de polimerase (PCR, em pacientes soropositivas e soronegativas para o HIV. MÉTODOS: estudo transversal no qual foram avaliadas 79 mulheres. Dentre elas, 41 eram portadoras do vírus HIV constituindo o grupo estudado, e 38 soronegativas para o HIV, atendidas em uma Unidade Básica de Saúde, e compuseram o grupo controle. Todas as participantes foram submetidas a teste sorológico para detecção do HIV e procuraram de forma espontânea, e pela primeira vez, o atendimento de ginecologia nos serviços mencionados. Estas mulheres responderam ao questionário padrão e foram submetidas a exame ginecológico, com coleta de material da cérvice uterina para citologia oncótica e para detecção do DNA-HPV e seus genótipos. Para análise estatística realizaram-se os testes de Kruskal-Wallis, do chi2 ou o exato de Fisher. Foi considerada significância estatística p0,05 da infecção múltipla por HPV nas soropositivas (50,0%, e a combinação mais freqüentemente encontrada foi a dos tipos 6, 11 e 16. A infecção simples por HPV nas soronegativas ocorreu em 66,6% das pacientes. O tipo 16 foi o mais freqüentemente encontrado, representando 44,4% do total das infecções simples nos dois grupos. CONCLUSÕES: as mulheres soropositivas pelo HIV apresentaram maior prevalência do DNA-HPV na cérvice uterina, em relação às soronegativas. Não houve maior predominância de tipos específicos de HPV quando os dois grupos foram comparados. Houve tendência de infecção por múltiplos tipos de HPV nas portadoras de HIV, ao passo que a infecção simples predominou nas soronegativas.PURPOSE: to estimate the prevalence of HPV and its genotypes in HIV-infected and non-infected women, using the Polymerase Chain Reaction (PCR technique. METHODS: a sectional study with 79 enrolled women: a study group, with 41 HIV-infected women, and a control group, with

  5. diagnóstico da infecção pelo HPV em lesões do colo do útero em mulheres HIV+: acuidade da histopatologia Histopathology accuracy for the diagnosis of HPV in cervical lesions of HIV-seropositive women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Néli Sueli Teixeira de Souza

    2001-07-01

    Full Text Available Objetivo: comparar a acurácia do estudo histopatológico e da reação em cadeia por polimerase (PCR no diagnóstico da infecção pelo papilomavírus humano (HPV em lesões do colo uterino de mulheres infectadas pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV. Métodos: foram estudadas 52 mulheres soropositivas para o HIV com lesões cervicais clinicamente suspeitas de HPV nas quais se realizou raspado ectocervical para a PCR e biópsia dirigida pela colposcopia, para o estudo histopatológico. As amostras de três pacientes se mostraram sem qualidade para a PCR, reduzindo a população estudada para 49. Resultados: a prevalência de HPV foi de 53% pela histopatologia e de 85,7% pela PCR. Dentre as 42 pacientes com HPV detectado pela PCR, 26 foram confirmadas pela histopatologia (sensibilidade = 61,9%. Esta, por sua vez, não demonstrou nenhum resultado falso-positivo (especificidade = 100%, com predição positiva de 100%. Comparando-se os dois resultados, encontrou-se para a histopatologia: valor preditivo positivo = 100% e valor preditivo negativo = 30,4%. Das 26 pacientes com histopatologia positiva para HPV, 15 (57,6% apresentaram neoplasias intra-epiteliais cervicais (NIC. O risco relativo de uma paciente com HPV apresentar NIC foi de 13,3. Conclusão: a histopatologia mostrou 100% de acerto para o diagnóstico de HPV, o que significa dizer que, quando a biópsia for positiva o HPV certamente estará presente, confirmando a suspeita clínica. No entanto, a baixa sensibilidade retira da histopatologia o valor como exame de rastreamento nesse grupo de mulheres.Purpose: to compare histopathology and polymerase chain reaction (PCR for the diagnosis of human papillomavirus (HPV in cervical lesions of human immunodeficiency virus (HIV-seropositive women. Methods: fifty-two HIV-seropositive women with suspected HPV cervical lesions were studied. Cervical scrapes were collected for PCR and colposcopy-guided biopsy was made for the histopathologic

  6. Associação entre os polimorfismos HaeIII e MspI do gene para o receptor alfa de estrogênio e densidade mamográfica em mulheres após a menopausa Association between HaeIII and MspI polymorphisms of estrogen receptor alpha gene and mammographic density in post-menopausal women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eduardo Henrique de Moura Ramos

    2006-10-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar a presença dos polimorfismos HaeIII e MspI do gene para o receptor de estrogênio alfa, bem como fatores clínicos e suas possíveis associações com a densidade mamográfica em mulheres após a menopausa. MÉTODOS: Foram avaliadas 115 mulheres após a menopausa, não usuárias de terapia hormonal e sem lesão mamária clínica ou mamograficamente identificada. A densidade mamográfica foi determinada por três observadores independentes, tomando-se como base a classificação dos padrões mamográficos do ACR-BIRADS®, 2003 (duas avaliações subjetivas e uma computadorizada - Adobe Photoshop® 7.0. Amostras de raspado bucal foram obtidas para extração de DNA e em seguida foi realizada uma PCR-RFLP (Polymerase Chain Reation - Restriction Fragment Length Polymorphism para análise de polimorfismos presentes no íntron 1 e éxon 1 do gene do REalfa (HaeIII e MspI. RESULTADOS: O polimorfismo HaeIII foi encontrado em 43 (37,4% das 115 mulheres, ao passo que o MspI estava presente em 96 (83,5% das mesmas. Houve alto grau de concordância entre os três observadores na determinação da densidade mamográfica. Trinta e quatro (29,6% mulheres tinham mamas densas, e 81 (70,4%, mamas lipossubstituídas. CONCLUSÃO: Não houve associação entre o polimorfismo HaeIII do gene para o receptor de estrogênio alfa e densidade mamográfica (Fisher = 0,712. Houve associação próxima à significância estatística entre o polimorfismo MspI e densidade (Fisher = 0,098. Idade, paridade e índice de massa corporal mostraram-se associados com densidade mamográfica.PURPOSE: To assess the presence of estrogen receptor gene polymorphisms HaeIII and MspI as well as clinical factors, and their possible associations with high mammographic density in post-menopausal women. METHODS: One hundred and fifteen post-menopausal women, not in use of hormonal therapy and without clinical or mammographic lesions were evaluated. Three independent observers

  7. Vivenciando o racismo e a violência: um estudo sobre as vulnerabilidades da mulher negra e a busca de prevenção do HIV/aids em comunidades remanescentes de Quilombos, em Alagoas Living racism and violence: a study on the vulnerabilities of black women and the attempt to prevent HIV/AIDS in a Quilombo community in Alagoas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jorge Luís de Souza Riscado

    2010-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar as formas de violência racial e de gênero e o comportamento das mulheres quilombolas diante das DST/aids em Comunidades Remanescentes de Quilombos em Alagoas. MÉTODOS: Abordagem qualitativa, a partir de 10 grupos focais, constituídos de 12 a 18 mulheres, com idade variável entre 16 a 55 anos, em que foram abordadas as temáticas gênero, racismo, violência doméstica, exame ginecológico preventivo, uso das Unidades Básicas de Saúde (USB e do Programa Saúde da Família (PSF, doenças sexuais transmissíveis, parcerias sexuais, uso de camisinha, uso de drogas. O aporte teórico foi da fenomenologia de base existencialista proposta por Merleau-Ponty e o referencial foucaultiano. RESULTADOS: A análise dos depoimentos apontou que um acentuado contingente de mulheres padece de violência doméstica em níveis físico, sexual, psicológico, patrimonial e moral. Quanto ao racismo, as mulheres quilombolas disseram ser vítimas de preconceito racial, com expressões de subestimação, humilhação na rua, na escola, em festas, em atendimento em postos de saúde. Evidenciou-se um grau alto de vulnerabilidade à infecção por DST/aids e outros agravos, pela ausência de uma política de saúde mais efetiva e de um trabalho educativo nessas comunidades. CONCLUSÕES: Os dados obtidos revelaram as precárias condições de vida, as dificuldades de acesso aos serviços de saúde, a falta de prática preventiva para as doenças sexualmente transmissíveis. Faz-se necessária uma intervenção efetiva e perene dos organismos do Estado na área da educação, da saúde, visando à promoção da equidade, racial e de gênero e à saúde das mulheres quilombolas.OBJECTIVE: To analyze the forms of racial and gender violence, quilombola women's behavior regarding STD/AIDS, in Quilombos Remaining Communities in Alagoas. METHODS: Qualitative approach from 10 focus groups, comprising 12 to 18 women, with age ranging from 16 to 55, which

  8. A Prevenção do HIV / AIDS segundo o olhar das mulheres: o caso do Grupo de Direitos Reprodutivos em Juiz de Fora / MGª La prevencíon del HIV/SIDA según el punto de vista de las mujeres: el caso del grupo de derechos reproductivos en Juiz de Fora / MG, Brasil HIV/AIDS prevention according to womens view: the reproductive rights group case in Juiz de Fora / MG, Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Elenir Pereira de Paiva

    2006-08-01

    Full Text Available El estudio tuvo como objetivo lás prácticas del HIV según la visión de mujeres participantes del Grupo de Derechos Reproductivos, pues, a pesar de las diversas campãnas dirigidas a la prevención, las estadísticas indican un aumento significativo de mujeres infectadas por el HIV. Los objetivos fueron: identificar las informaciones que las participantes del Grupo de Derechos Reproductivos poseen sobre las formas de prevención contra el HIV; identificarestratégias de prevención contra el HIV que las mujeres del Grupo de Derechos Reproductivos adoptan en su práctica sexual; Analisar las formas de prevención contra el HIV adoptadas por las mujeres del Grupo de Derechos Reproductivos en el Departamento de Urgencia y Emergencia Norte (DUEN en Juiz de Fora, Minas Gerais, Brasil. Metodología: se dio prioridad a la investigación cualitativa, bajo la forma de estudio de caso originarias del grupo de discusión mencionado. Para la colección de los datos, se usó la entrevista semi-estructurada, junto con la observación participante com registro en diario de campo. Los resultados sugieren que las participantes todavía se mantienen perplejas en lo referente a las formas de transmisión del HIV, continuan representando al SIDA como una enfermedad peligrosa e incurable y, a despecho de valorizar el preservativo como mecanismo de prevención, encuentran resistencia de sus parejas en lo que concierne al uso de los mismos. El grupo refiere no adoptar métodos preventivos de forma contínua. Teorías de aprendizado fueron analizadas con el objetivo de conocer com qué tipo de aprendiz estamos trabajando. Al final se presentan algunas consideraciones y sugerencias, teniendo en cuenta hacer más efectivas las acciones educativas en esta área de la salud pública.O estudo teve como objeto as práticas de prevenção do HIV na visão de mulheres participantes do Grupo de Direitos Reprodutivos¹ pois, apesar das diversas campanhas dirigidas à preven

  9. As mulheres protestantes: educação e sociabilidades

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Elizete da Silva

    2015-01-01

    Full Text Available A Reforma Protestante atraiu um significativo número de mulheres, resultante de uma inovação doutrinária, o sacerdócio universal do cristão que nivela homens e mulheres diante de Deus, comissionando-os igualmente para a vocação cristã, o serviço divino, estendido a todos os cristãos. A leitura e o estudo bíblico, no vernáculo, como uma necessidade do fiel protestante permitiu a muitas mulheres o acesso à leitura e uma forte motivação para que elas se alfabetizassem, permitindo a realização de atividades eclesiásticas e o exercício de práticas de sociabilidades. Com a publicação da Bíblia da Mulher no final do século XIX, organizadamente, passaram a reivindicar espaços e direitos. Entre os protestantes brasileiros, no que pese a ausência do pastorado feminino e o contexto social restritivo, muitas mulheres exerceram liderança e desempenharam atividades intelectuais em suas comunidades. Algumas foram eximias educadoras, musicistas e missionárias. Participavam da Escola Dominical e das sociedades femininas, as quais abrangiam as diversas faixas etárias.

  10. Saberes relacionados ao autocuidado entre mulheres da área rural do Sul do Brasil Conocimientos relacionados a el autocuidado de mujeres del área rural del Sur de Brasil Knowledges related to self-care in health among women of the rural area of Southern Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Moara Ailane Thum

    2011-09-01

    Full Text Available Este estudo teve por objetivo conhecer as ações de autocuidado de um grupo de mulheres rurais do município de Pelotas, Rio Grande do Sul. Tratou-se de uma pesquisa qualitativa, com 11 mulheres, residentes na área rural do município. A coleta de dados ocorreu entre maio e junho de 2010, através de entrevista semiestruturada. Foi realizada a análise de conteúdo por temas. As informantes mais antigas participam do grupo na comunidade há 12 anos, realizando trabalhos manuais e trocas de saberes sobre o uso das plantas medicinais. O autocuidado faz parte das ações dessas mulheres, o qual é executado das mais diversas formas, abrangendo o contexto familiar, a transmissão de crenças e dos hábitos através das gerações. Espera-se, contribuir para a valorização da mulher rural, conscientizando os profissionais de saúde, quanto à realização de práticas em saúde que atendam as reais necessidades da comunidade assistida, resgatando a cultura relacionada ao cuidar-se.Este estudio tuvo como objetivo conocer las acciones de autocuidado de un grupo de mujeres rurales del municipio de Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. Fue tratado de una pesquisa cualitativa, con 11 mujeres residentes en el área rural del municipio. La recolección de datos ocurrió entre mayo y junio de 2010 a través de entrevista semi-estructurada. Se realizó el análisis de contenido para los temas. Las participantes más antiguas participan del grupo en la comunidad hay 12 años, haciendo artesanías y el intercambio de conocimientos sobre el uso de plantas medicinales. El autocuidado es parte de las acciones de estas mujeres, que se ejecuta en muchas formas diferentes, incluyendo el contexto familiar, la transmisión de las creencias y de los hábitos a través de generaciones. Se espera contribuir a la valoración de la mujer rural, a la concienciación de profesionales de la salud, cuanto a la realización de prácticas de salud que satisfagan las necesidades

  11. Comunicação entre mãe HIV+ e filho à luz da tacêsica em ambiente natural e experimental Comunicación entre madre VIH+ e hijo a la luz de la kinésica en ambiente natural y experimental Communication between HIV+ mother and child in the light of kinesics in a natural and experimental environment

    National Research Council Canada - National Science Library

    Marli Teresinha Gimeniz Galvão; Ivana Cristina Vieira de Lima; Larissa de Fátima Pontes Aguiar; Nathália Lima Pedrosa

    2012-01-01

    ... expressão no relacionamento das mães com os bebês. Objetivou-se comparar a comunicação tacêsica entre mãe HIV positivo e seu filho, em ambiente natural e experimental, durante os cuidados maternos do banho e da troca...

  12. Risk factors for recurrent falls among Brazilian women and men: the Brazilian Osteoporosis Study (BRAZOS Fatores de risco para quedas recorrentes entre mulheres e homens brasileiros: o Estudo Brasileiro sobre Osteoporose (BRAZOS

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcelo de Medeiros Pinheiro

    2010-01-01

    Full Text Available The objective of the study was to estimate the frequency of recurrent falls and identify the main associated risk factors. The BRAZOS is the first epidemiological study performed on a representative sample of the Brazilian population. Anthropometric data, living habits, previous fractures, falls, dietary intake, physical activity and quality of life were evaluated in 2,420 individuals aged 40 and older. Recurrent falls were reported by 15.5% of men and 25.6% of women. Among women, the risk factors significantly associated to recurrent falls were age, previous fracture, sedentary lifestyle, poor quality of life, diabetes mellitus and current use of benzodiazepine. In men, the risk factors were age, poor quality of life, intake of alcoholic beverages, diabetes mellitus, previous fracture and use of benzodiazepine. A greater intake of vitamin D had a protector effect on the risk of recurrent falls. These findings demonstrated the high prevalence of recurrent falls and emphasize that a multidisciplinary approach is necessary to minimize recurrent falls and their consequences, including osteoporotic fractures.Estimar a freqüência de quedas recorrentes e identificar os principais fatores de risco associados. O BRAZOS é o primeiro estudo epidemiológico realizado em amostragem representativa da população brasileira. Dados antropométricos, hábitos de vida, fratura prévia, quedas, dieta, atividade física e qualidade de vida foram avaliados em 2.420 indivíduos adultos. Quedas recorrentes foram referidas por 15,5% dos homens e 25,6% das mulheres. Nas mulheres, os fatores de risco associados com quedas recorrentes foram idade, fratura prévia, sedentarismo, pior qualidade de vida, diabete mellitus e uso atual de benzodiazepínicos. Nos homens, foram idade, pior qualidade de vida, consumo de bebidas alcoólicas, diabete mellitus, fratura prévia e uso atual de benzodiazepínicos. Maior ingestão de vitamina D desempenhou efeito protetor sobre o

  13. Argumentos em torno da possibilidade de infecção por DST e Aids entre mulheres que se autodefinem como lésbicas Arguments on the possibility of STD infection and Aids among women that define themselves as lesbians

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    G. Almeida

    2009-01-01

    Full Text Available A produção acadêmica motivada pela epidemia de HIV e Aids impulsionou as pesquisas relativas à sexualidade, configurando novos campos de investigação, em especial sobre os "gays". No entanto, não é significativa no Brasil a produção acadêmica que aborde a vulnerabilidade às DSTs a partir da identidade "lésbica". A saúde sexual das mulheres presumidamente heterossexuais tendeu a permanecer subsumida à exclusiva preocupação com a reprodução ao longo da trajetória das políticas de atenção à saúde das mulheres, mesmo frente à Aids. De forma ainda mais acentuada que a sexualidade feminina heterossexual, a homossexualidade feminina tendeu à invisibilidade na sociedade brasileira e frente ao discurso médico-ginecológico. O advento da epidemia contribuiu para a manutenção desta invisibilidade, por força da crença de que o "corpo lésbico" seria o único corpo infenso à infecção pela via sexual. A hipótese que norteou o presente trabalho está calcada na ideia de que a vulnerabilidade das lésbicas é o "passaporte" para a afirmação/inclusão de um dado marco identitário na agenda de políticas públicas.The academic production motivated by HIV and Aids epidemic has impelled research works related to the sexuality, configurating new investigation fields, mainly about gays. However, in Brazil, the academic production which addresses to the STD vulnerability, taking the lesbian identity into account, is not significant. The sexual health of women, expected to be heterosexual, was connected to the unique preoccupation about reproduction along the course of policies in terms of the attention to women's health, even facing Aids. Increasingly, considering the heterosexual female sexuality, female homosexuality has tended, in the Brazilian society, to become invisible in the medical / gynecologic speech. The epidemic contributed to this continuing invisibility, due to strong beliefs in which the "lesbian body" would be

  14. Household food insecurity and excess weight/obesity among Brazilian women and children: a life-course approach Inseguridad alimentaria y exceso de peso/obesidad entre mujeres y niños brasileños: un enfoque para el transcurso de la vida Insegurança alimentar e excesso de peso/obesidade entre mulheres e crianças brasileiras: uma abordagem para o curso da vida

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Michael Maia Schlüssel

    2013-02-01

    que el proceso de transición nutricional en Brasil modele el efecto deletéreo de la IA en el acúmulo de grasa corporal a lo largo del transcurso de la vida, existiendo una asociación evidente entre adolescentes y adultas, sin embargo, todavía no entre niños.A insegurança alimentar (IA pode aumentar o risco de obesidade, mas os resultados não são consistentes para todos os estágios do curso da vida e entre países desenvolvidos/subdesenvolvidos. O objetivo deste artigo é revisar os resultados de análises anteriores com dados brasileiros de mulheres adultas, adolescentes do sexo feminino e crianças até cinco anos. Utilizaram-se dados da Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde 2006. Associações entre IA, medida pela Escala Brasileira de Insegurança Alimentar e excesso de peso/obesidade foram investigadas por modelos de regressão de Poisson. IA grave está associada com obesidade entre mulheres adultas (RP: 1,49; IC95%: 1,17-1,90 e IA moderada com excesso de peso entre adolescentes do sexo feminino (RP: 1,96; IC95%: 1,18-3,27. Não houve associação entre IA e obesidade em crianças de ambos os sexos. É possível que o processo de transição nutricional no Brasil modele o efeito deletério da IA no acúmulo de gordura corporal ao longo do curso da vida, sendo a associação evidente entre adolescentes e adultas, mas ainda não entre crianças.

  15. Enxaqueca e Estresse em Mulheres no Contexto da Atenção Primária

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luciana Leonetti Correia

    Full Text Available O presente estudo teve por objetivo verificar a associação entre enxaqueca e estresse em mulheres, assim como examinar o melhor modelo de predição da enxaqueca, considerando variáveis pessoais e do contexto ambiental. A enxaqueca foi identificada pelo Teste de Cefaleia em 75 mulheres sem antecedentes psiquiátricos. O estresse foi avaliado por meio do Inventário de Sintomas de Stress para adultos. Paralelamente, foram avaliados: eventos vitais, nível socioeconômico e características da amostra. Verificou-se que 55% das mulheres apresentaram enxaqueca e 59% sintomas de estresse. O modelo de predição identificou que o estresse foi o único preditor da enxaqueca em mulheres. Os achados mostram associação entre enxaqueca e estresse, a qual precisa ser levada em conta na assistência à saúde da mulher.

  16. Mulheres com idade igual ou superior a 50 anos: ações preventivas da infecção pelo HIV Mujeres com edad igual o superior a 50 años: acciones preventivas de la infección por el VIH The 50-year-old women or older: preventive actions to the HIV infection

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Daniela Angelo de Lima Rodrigues

    2010-06-01

    Full Text Available Trata-se de pesquisa qualitativa que buscou verificar a adoção de ações preventivas da transmissão do HIV por mulheres com idade igual ou superior a 50 anos, moradoras em uma comunidade de baixa renda e atendidas pelo Programa Saúde da Família, no Município de São Paulo. Adotou-se como referencial teórico a Antropologia Médica e, para o tratamento dos dados, o Discurso do Sujeito Coletivo. Foram entrevistadas 13 mulheres e são apresentados três discursos: valorizando a prevenção; invisibilidade do HIV/aids; e rejeição à adesão ao preservativo. A análise mostrou que o grupo não se percebia em risco à infecção pela via sexual devido à confiança na fidelidade do parceiro. O eventual uso do preservativo foi atribuído somente à curiosidade. As ações preventivas adotadas carecem de embasamento científico. Os resultados alertam para a necessidade do planejamento e da implementação de intervenções culturalmente embasadas direcionadas ao segmento estudado.Se trata de una investigación cualitativa que buscó verificar la adopción de acciones preventivas de la transmisión del VIH por mujeres con edad igual o superior a 50 años, moradoras en una comunidad de baja renta y atendidas por el Programa Salud de la Familia, en el municipio de São Paulo, Brasil. Se adoptó como referencial teórico la Antropología Médica y, para el tratamiento de los datos, el Discurso del Sujeto Colectivo. Se entrevistaron 13 mujeres y son presentados tres discursos: valorar la prevención; invisibilidad del VIH/SIDA; rechazo a la adherencia al preservativo. El análisis apuntó que el grupo no percibió el riesgo a la infección por la vía sexual a causa de la confianza en la fidelidad del compañero. El eventual uso del preservativo fue atribuido solamente a la curiosidad. Las acciones preventivas adoptadas carecen de base científica. Los resultados alertan para la necesidad del planeamiento y de la implantación de intervenciones

  17. Diferenças entre o homem e a mulher na apresentação clínica de doentes diagnosticados com síndroma de apneia obstrutiva do sono Differences between men and women in the clinical presentation of patients diagnosed with obstructive sleep apnea syndrome

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    MR Shepertycky

    2006-05-01

    Full Text Available A importância clínica da patologia do sono, particularmente, da síndroma de apneia obstrutiva do sono tem vindo a tornar-se cada vez mais evidente nas últimas décadas. Paralelamente, verificou-se um número crescente de doentes com a confirmação diagnóstica da doença resultante de uma maior sensibilização dos clínicos para esta patologia e consequente maior solicitação de estudos poligráficos do sono. A síndroma de apneia obstrutiva do sono (SAOS é uma doença comum afectando entre 2 a 4% da população adulta de meia-idade. Os doentes com este diagnóstico têm episódios recorrentes de apneias nocturnas seguidas de microdespertares. Está documentado que a SAOS é um factor de risco significativo para o desenvolvimento de outras patologias como sejam hipertensão arterial, arritmias cardíacas, enfarte agudo do miocárdio, acidente vascular cerebral e perturbações cognitivas, caracterizando-se por hipersonolência diurna a que está associado um aumento da frequência de acidentes de viação. Embora esteja bem documentado que o homem tem maior incidência de SAOS que a mulher (4% versus 2%, existe pouca informação sobre as diferenças de apresentação clínica inicial. Pensa-se que esta patologia está subdiagnosticada em mais de 90% das mulheres com SAOS moderada ou grave. Também está demonstrado que pode haver um significativo aumento da mortalidade aos 5 anos na mulher com este diagnóstico. A não valorização de factores únicos no género feminino tem condicionado, por vezes, conclusões inconsistentes e mesmo falsas. O objectivo do presente trabalho foi comparar as diferenças na apresentação clínica da SAOS de acordo com os sexos. Trata-se de um estudo randomizado englobando 130 mulheres com o diagnóstico de SAOS e um grupo controlo de igual número de indivíduos do sexo masculino com a mesma patologia, tendo sido todos submetidos a um registo poligráfico nocturno. A idade média, índice de massa

  18. Construindo pontes: a prática da interdisciplinaridade. Estudo PopTrans: um estudo com travestis e mulheres transexuais em Salvador, Bahia, Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ines Dourado

    Full Text Available Resumo: Pessoas trans, incluindo travestis, mulheres transexuais, apresentam taxas desproporcionalmente elevadas de HIV/AIDS em comparação com o restante da população. Entretanto, são poucos os estudos quantitativos/qualitativos com pessoas trans no Brasil. Assim, uma equipe de pesquisadores de diferentes áreas desenvolve um projeto de pesquisa interdisciplinar com o objetivo de conhecer as condições e os modos de vida, e ao mesmo tempo investigar fatores determinantes da infecção pelo HIV, sífilis e hepatites B e C entre travestis e mulheres transexuais. Neste artigo, pretende-se descrever a experiência de implantação e desenvolvimento do estudo com uma abordagem etnoepidemiológica em Salvador, Bahia, Brasil. O mapeamento da população começou com uma pesquisa formativa que foi crucial para orientar o inquérito epidemiológico. A produção de dados etnoepidemiológicos é um desafio cotidiano para os pesquisadores, produzindo uma série de reflexões sobre os limites de nossos conceitos e categorias para traduzir a diversidade de práticas e experiências das participantes da pesquisa.

  19. Exame citopatológico de colo uterino em mulheres com idade entre 20 e 59 anos em Pelotas, RS: prevalência, foco e fatores associados à sua não realização Pap smears of 20 - 59 year-old women in Pelotas, Southern Brazil: prevalence, approach and factors associated with not undergoing the test

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Arnildo A. Hackenhaar

    2006-03-01

    Full Text Available OBJETIVO: Determinar a prevalência e o foco de realização do exame citopatológico do colo uterino e também fatores associados à sua não realização em mulheres com idade entre 20 e 59 anos residentes na cidade de Pelotas, RS. MÉTODOS: Entre outubro e dezembro de 2003 foi realizado um estudo transversal de base populacional. Através de amostragem por conglomerados foram sorteados 144 setores censitários em múltiplos estágios. Foram investigadas variáveis sociodemográficas e a realização de exame citopatológico do colo uterino. RESULTADOS: Dentre as 1404 mulheres que constituem a população-alvo dos programas de prevenção do câncer do colo uterino, 83,0% realizaram o exame citopatológico do colo uterino nos três anos antecedentes a este estudo. Mostraram-se significativamente associadas (POBJECTIVE: This study aims to determine the prevalence of and approach of Pap smear tests, as well as associated factors in women living in Pelotas, RS, Southern Brazil, within the 20 - 59 age range, who did not undergo a Pap smear. METHODS: A cross-sectional population-based study was carried out from October to December 2003. 144 census tracts were sampled through a multiple-stage clustered method. Socio-demographic variables were investigated, as well as women's Pap smear tests. RESULTS: Among the 1,404 women who were the target population included in the early detection program of uterine cervix cancer, 83% had had Pap smears in the three years before the study. Variables statistically associated (p<0.05 with women not undergoing the test in the previous three years were: ages ranging from 20-29 to 50-59 years compared with 40-49 year-old women, lower schooling level, lower social level, mixed and black skin color, not having seen a gynecologist in the previous 12 months. CONCLUSIONS: Although this study presents a high coverage of women undergoing Pap smears, women that present higher risk factors for this type of cancer had fewer

  20. Prevalência da violência praticada por parceiro masculino entre mulheres usuárias da rede primária de saúde do Estado de São Paulo Prevalence of violence by intimate male partner among women in primary health units in São Paulo State

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Karina Rios de Araujo Mathias

    2013-04-01

    Full Text Available OBJETIVOS: Avaliar a prevalência e fatores associados à violência praticada por parceiro íntimo (VPI, entre mulheres usuárias das Unidades Básicas de Saúde (UBS do Estado de São Paulo. MÉTODOS: Foi realizado um estudo descritivo de corte transversal, a partir da análise secundária de dados de entrevista a mulheres usuárias de 75 UBS de 15 Departamentos Regionais do Estado de São Paulo, no período de Agosto/2008 a Maio/2009. Foi utilizado questionário baseado no Abuse Assessment Screen e o Conflict Tactics Scales modificado pelo Violence Against Women Study (VAW, estruturado e pré-testado. As variáveis estudadas foram os tipos de VPI (psicológica, física e sexual e variáveis sociodemográficas (idade, escolaridade, cor da pele, trabalho remunerado, religião, estado marital e classe econômica. Foram entrevistadas 2.379 mulheres de 18 a 60 anos. RESULTADOS: A prevalência de VPI durante a vida foi de 55,7%, sendo a psicológica, física e sexual de 53,8, 32,2 e 12,4%, respectivamente. As mulheres sem companheiro, mas com casamento anterior, com escolaridade PURPOSE: To evaluate the prevalence and factors associated with intimate partner violence (IPV among women users of Basic Health Units (BHU in the State of São Paulo. METHODS: This was a cross-sectional descriptive study based on secondary data analysis of women users' interviews at 75 BHU in the State of São Paulo, from August/2008 to May/2009. We used a questionnaire based on the Abuse Assessment Screen and the Conflict Tactics Scales modified by the Violence Against Women Study (VAW, structured and pre-tested. The variables studied were the types of IPV (psychological, physical and sexual and sociodemographic variables (age, education, race, paid work, religion, marital status and economic class. We interviewed 2,379 women aged 18 to 60 years. RESULTS: The prevalence of lifetime IPV was 55.7%, and the prevalences of psychological, physical and sexual IPV were 53.8, 32

  1. Os direitos civis das mulheres casadas no Brasil entre 1916 e 1962: ou como são feitas as leis Civil rights for married women in Brazil, from 1916 through 1962: or better, how laws are made

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Teresa Cristina de Novaes Marques

    2008-08-01

    Full Text Available A historiografia sobre transformações culturais associa modificações no modelo de família a mudanças econômicas de ordem estrutural, tal como industrialização e crescimento da população urbana. A sociedade brasileira mudou radicalmente da segunda metade do século XIX aos anos 1950. Ainda assim, foi preciso um processo de decisão amadurecido no Congresso para ajustar o país legal ao país real. Este artigo examina um aspecto dessa separação: o poder que os maridos detinham como tutores de suas esposas. Em termos metodológicos, são examinados os debates parlamentares sobre direitos de mulheres casadas em dois momentos históricos: nos anos 1930 e 1950.The branch of historiography that studies cultural changes relates modifications to family models and structural economical changes, such as industrialization and growth of urban life. Brazilian society, for instance, changed radically between the second half of the 19th Century and the 1950s. Even so, adjustments between legality and reality took a long time to mature in the Parliament. This article examines one aspect of such discrepancies between legal and real world: the tutorial power of husbands over their wives. In methodological terms, the article analyzes parliamentarian debates on women's civil rights in two moments of the history of Brazilian political institutions: in the1930s and in the 1950s. It examines which forces interacted to make institutional changes concerning women in Brazil along this period a viable option.

  2. Comparação entre o desempenho motor de homens e mulheres em séries múltiplas de exercícios com pesos Comparacion entre el desempeño motor de hombres y mujeres en séries múltiples de ejercícios con pesos A comparison of motor performance between men and women in multiple series of weight exercises

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Emanuel Péricles Salvador

    2005-10-01

    Full Text Available A magnitude das respostas neuromusculares, metabólicas e morfológicas de homens e mulheres parece ser bastante diferenciada até mesmo quando esses sujeitos são submetidos a protocolos de exercícios com pesos semelhantes. Todavia, as diferenças no desempenho motor entre homens e mulheres têm sido relatadas predominantemente em protocolos baseados em contrações isométricas e isocinéticas. Assim, o objetivo deste estudo foi analisar o comportamento de homens e mulheres durante séries múltiplas de exercícios com pesos até a exaustão e, posteriormente, verificar possíveis diferenças de desempenho físico entre os sexos em exercícios com pesos com intensidades semelhantes. Para tanto, 83 indivíduos (50 homens e 33 mulheres, 48 horas após serem submetidos a testes de 1-RM nos exercícios supino em banco horizontal, agachamento e rosca direta de bíceps, executaram um protocolo composto por quatro séries a 80% de 1-RM até a exaustão, em cada um dos três exercícios, para avaliação da capacidade de resistência a fadiga nos diferentes grupos musculares. ANOVA e ANCOVA para medidas repetidas, seguidas pelo teste post hoc de Tukey, quando P La magnitud de las respuestas neuromusculares, metabólicas y morfológicas de hombres y mujeres parece estar bastante diferenciada hasta que los sujetos son sometidos a protocolos de ejercicios con pesos semejantes. Todavía, las diferencias del desempeño motor entre hombres y mujeres han sido relatadas predominantemente en protocolos basados en contracciones isométricas e isocinéticas. Así, el objetivo de este estudio fué analizar el comportamiento de hombres y mujeres durante series multiples de ejercicios con pesos hasta la extenuación y, posteriormente, verificar posibles diferencias de desempeño físico entre los sexos en ejericicos con pesos con intensidades semejantes. Para ello, 83 indivíduos (50 hombres y 33 mujeres, 48 horas después serían sometidos a tests 1-RM en los

  3. Correlation between HIV and HCV in Brazilian prisoners: evidence for parenteral transmission inside prison Correlação entre HIV e HCV em prisioneiros brasileiros: evidência de transmissão parenteral no encarceramento

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    MN Burattini

    2000-10-01

    sorológicos para HIV, HCV e sífilis. Técnicas matemáticas foram usadas para se estimar a densidade de incidência do HIV relacionada ao tempo de encarceramento. RESULTADOS: As prevalências gerais encontradas foram: HIV -- 16%; HCV -- 34%; sífilis -- 18%. Os principais fatores associados à infecção pelo HIV foram a soropositividade ao HCV (OR=10,49 e a confissão do uso de drogas injetáveis (OR=3,36. A análise matemática mostrou que o risco de adquirir a infecção pelo HIV aumenta com o tempo de detenção, atingindo o máximo por volta de 3 anos de aprisionamento. CONCLUSÕES: A correlação entre a soroprevalência do HIV e do HCV e os resultados da análise matemática sugerem que a transmissão do HIV nestsa população se dá preferencialmente pela via parenteral e que seu risco aumenta com o tempo de encarceramento.

  4. Conhecimento, consumo e acesso à contracepção de emergência entre mulheres universitárias no sul do Estado de Santa Catarina Awareness, consumption and access to emergency contraception among female university students in the south of the State of Santa Catarina

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Graziela Modolon Alano

    2012-09-01

    Full Text Available A contracepção de emergência tem sido utilizada na prevenção da gravidez não planejada. Este estudo objetivou investigar o conhecimento, o consumo e o acesso desse método entre mulheres universitárias do Sul do Estado de Santa Catarina. Trata-se de estudo observacional, transversal, aplicando-se formulário de setembro a outubro de 2008. Participaram 360 mulheres entre 18 e 45 anos, a maioria da classe econômica B2 ou superior (74,2%, onde 79,4% já haviam mantido relação sexual. Destas, 48,6% haviam utilizado a contracepção de emergência, sendo mais frequente quanto menor a idade. O método foi usado em média 2,4 vezes e 87,1% administraram-no até 24 horas após a relação sexual. Foram referidas reações adversas por 20,9% das usuárias, sendo as mais comuns, alterações menstruais (44,8% e náuseas (44,8%. Os principais motivos para o uso do método foram: não uso do preservativo (44,6% e rompimento do mesmo (39,6%. Das entrevistadas, 15,0% não souberam responder ou responderam de modo errado à questão sobre a não prevenção de Doença Sexualmente Transmissível pelo método e 97,8% negaram ter alterado o método utilizado rotineiramente. Apenas 2,9% das mulheres adquiriram o medicamento mediante prescrição médica e 35,3% receberam orientações no momento da compra.The scope of this study was to investigate knowledge about and access to emergency contraception among female university students in the south of the State of Santa Catarina. A cross-sectional observational study was conducted between September and October 2008, in which a questionnaire was given to 360 women aged 18 to 45 years. Most belonged to the B2 economic class or higher (74.2% and 79.4% of them had already had intercourse. Of these, 48.6% had used emergency contraception, though this was more frequent among younger women. Emergency contraception was used 2.4 times, and 87.1% had used contraceptive methods within 24 hours after intercourse

  5. Relação entre variáveis da composição corporal e densidade mineral óssea em mulheres idosas Relación entre las variables de la composición corporal y la densidade mineral ósea en mujeres añosas Relationship between variables of body composition and mineral bone density in elder women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luciane Moreira Chaves

    2005-12-01

    Full Text Available Na literatura, há controvérsias sobre a importância da massa corporal total (MCT, da massa magra (MM e da massa gorda (MG como determinantes da densidade mineral óssea (DMO em mulheres idosas. OBJETIVOS: Determinar a relação da DMO com a MCT, MM e MG em mulheres idosas. MÉTODOS: Foram estudadas 97 mulheres com idade entre 60-70 anos e média de 66,41 ± 4,82 anos. Nenhuma participante fazia uso de hormônios ou qualquer outro medicamento que pudesse afetar o metabolismo ósseo, assim como não tinham o hábito de fumar ou de ingerir bebidas alcoólicas. A composição corporal e a DMO do colo femoral (CF e da coluna lombar (CL foram medidas através da DXA, um DPX-IQ lunar. As relações entre MCT, MM e MG e a DMO do CF e da CL foram realizadas separadamente, através da análise de regressão linear. A análise de regressão múltipla foi utilizada para determinar a contribuição da MCT, MM e MG sobre a DMO do CF e da CL. RESULTADOS: A MCT mostrou-se fortemente correlacionada com a DMO do CF e da CL (r = 0,54, p = 0,01 e r = 0,37, p = 0,01, respectivamente, do que a MG (r = 0,30, p = 0,01 e r = 0,19, p = 0,06, respectivamente e MM (r = 0,44, p = 0,01 e r = 0,26, p = 0,05, respectivamente. CONCLUSÃO: A MCT e a MM foram os componentes corporais que mantiveram relação significativa com a DMO do CF e da CL. A MG mostrou correlação fraca com a DMO do CF e da CL, não sendo estatisticamente significativa neste último sítio. Assim, a MCT e a MM são, entre as variáveis da composição corporal, as que mais significativamente determinam a DMO em mulheres idosas.En la literatura, hay controversias sobre la importancia de la masa corporal total (MCT, la masa magra (MM, y la masa grasa (MG como decisivas sobre la estimación de la densidad mineral osea (DMO en las mujeres mayores. OBJETIVO: Determinar la relación de DMO con MCT, MM y MG en las mujeres mayores. MÉTODOS: Se estudiaron 97 mujeres con la edad entre 60 -70 años de promedio

  6. O corpo da mulher contemporânea em revista

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Christiane Moura Nascimento

    2012-08-01

    Full Text Available O corpo emergiu como "o mais belo objeto" na contemporaneidade, sob a regência do capitalismo. A sociedade de consumo, do espetáculo, do narcisismo são expressões da cultura contemporânea, que através da mídia influencia os hábitos de consumo e principalmente a subjetividade feminina. O corpo feminino é mostrado frequentemente na televisão e nas revistas femininas, como expressão do corpo-beleza. Para atingir os objetivos propostos neste artigo, que são investigar a influência da mídia na subjetividade feminina e investigar o lugar cultural criado à mulher e a seu corpo na contemporaneidade, foi utilizado o "método investigativo" da psicanálise. Uma revista feminina brasileira e uma propaganda (desta revista de um produto de uso exclusivo das mulheres foram escolhidas como objeto. Na análise, encontrou-se uma forte relação entre mercado consumidor, mulher, e consumo de si, o que demonstrou que o lugar criado à mulher é realmente a mídia, a publicidade e o mercado consumidor.

  7. Depressão e síndromes isquêmicas miocárdicas instáveis: diferenças entre homens e mulheres Depression and acute coronary syndromes: gender-related differences

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Glória Heloise Perez

    2005-11-01

    Full Text Available OBJETIVO: Investigar, em portadores de Síndromes Isquêmicas Miocárdicas Instáveis (SIMI estratificados por sexo, se características sociodemográficas, diagnóstico clínico, tabagismo, consumo de álcool e ansiedade estão associados com depressão. MÉTODOS: Foram entrevistados 345 pacientes consecutivos com SIMI (206 com infarto agudo do miocárdio e 139 com angina instável. As entrevistas incluíram questões sobre características sociodemográficas, tabagismo, avaliação de depressão (Prime MD e BDI, de ansiedade traço e ansiedade estado (IDATE, e de consumo de álcool (AUDIT. RESULTADOS: O diagnóstico de depressão se correlacionou, significativamente, com sexo feminino, idade inferior a 50 anos e escores médios mais elevados de ansiedade traço e ansiedade estado. Os homens (245 com depressão eram freqüentemente mais jovens que 50 anos, fumantes, e apresentavam escore médio de ansiedade traço e ansiedade estado mais elevado que os não deprimidos. A análise multivariada aponta que, no sexo masculino, idade está negativamente associada (OR 0,9519, 95% IC 0,9261 - 0,9784 e escores mais altos de ansiedade traço estão positivamente associados (OR 1,0691 95% IC 1,0375 - 1,1017 com depressão. Na amostra feminina (100, mulheres com depressão diferenciam-se das sem depressão por apresentarem escore médio mais alto de ansiedade traço e de ansiedade estado. Na análise multivariada da amostra feminina, escore mais alto de ansiedade traço associou-se de forma independente à depressão (OR 1,1267 95% IC 1,0632-1,1940. CONCLUSÃO: Conclui-se que, em pacientes hospitalizados com SIMI, as mulheres, os homens com menos de 50 anos e os ansiosos têm mais chance de apresentarem depressão.OBJECTIVE: Investigate whether social and demographic characteristics, clinical diagnosis, smoking status, alcohol consumption, and anxiety are associated with depression in patients with Acute Coronary Syndromes (ACS stratified by gender

  8. Mulheres soropositivas para o HIV e seus companheiros frente à decisão pela gestação Mujeres seropositivas para el VIH y sus parejas frente a la decisión del embarazo HIV seropositive women and their partners facing the decision of a pregnancy

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernanda Peixoto Cordova

    2013-02-01

    Full Text Available Estudo exploratório descritivo, com abordagem qualitativa, que objetivou investigar os motivos que levam mulheres soropositivas para o HIV e seus companheiros a decidirem engravidar, tendo em vista o risco da transmissão vertical e da contaminação ou reinfecção do parceiro. Participaram do estudo seis gestantes. A coleta de dados foi realizada por questionário semiestruturado, sendo os dados organizados no software NVivo 2.0 e interpretados por meio da análise de conteúdo do tipo temática. Da análise emergiram três temas: Planejamento da Gravidez; Conhecimento sobre Transmissão e Tratamento do HIV/AIDS; Vivendo no Contexto HIV/AIDS. A importância do estudo reside no fato de que, apesar do risco da transmissão vertical e da contaminação do parceiro ser conhecido pelo casal, isto não interfere no desejo de serem pais.Estudio exploratorio descriptivo con abordaje de tipo cualitativo, cuyo objetivo fue investigar las razones por qué las mujeres VIH positivas y sus parejas deciden por el embarazo dado el riesgo de transmisión vertical, infección o reinfección de la pareja. Los participantes fueron seis mujeres embarazadas. La recolección de datos se realizó mediante un cuestionario semi-estructurado, con datos organizados en el software NVivo 2,0 y interpretados por intermedio del análisis de contenido temático. El análisis reveló tres temas: Planificación del embarazo; Conocimiento sobre la transmisión y tratamiento del VIH / SIDA; Vivir en el contexto del VIH/SIDA. La importancia del estudio radica en el hecho de que a pesar del riesgo de transmisión vertical y la contaminación de la pareja ser conocida por la pareja, esto no interfiera con el deseo de ser padres.The purpose of this qualitative, descriptive exploratory study is to investigate the reasons why HIV seropositive women and their partners make the decision of becoming pregnant despite the risk of vertical transmission, contamination or reinfection of the

  9. Ingestão calórica e relações entre ingestão proteica e variáveis de adiposidade em mulheres adultas
    Energy and protein intake and adiposity in women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    E. A. ESTEVES

    2011-04-01

    Full Text Available

    A alta ingestão calórica favorece o acúmulo de gordura corporal. Adicionalmente, evidências sugerem que uma maior ingestão proteica pode auxiliar no controle do peso corporal. Assim, objetivou-se neste estudo avaliar a ingestão calórica e as relações entre ingestão proteica e variáveis de adiposidade em mulheres adultas. Determinou-se o Índice de Massa Corporal (IMC, a circunferência da cintura (CC e o percentual de gordura corporal (%GC. A ingestão calórica e proteica foi avaliada utilizando três recordatórios de 24 horas. Foram feitas correlações entre IMC, CC e %GC, e ingestão proteica. A ingestão média de calorias representou 88,36% das necessidades estimadas, mas os valores de IMC foram compatíveis com ingestão calórica excessiva em longo prazo para 42,8% das voluntárias. A ingestão proteica (g foi superior (p<0,05 nas eutróficas em comparação às com excesso de peso. Nenhuma diferença em calorias desse macronutriente foi observada entre as mesmas. Correlação signifi cativa não foi encontrada entre as variáveis analisadas. Portanto, sugere-se que, para haver efeito na adiposidade, a ingestão calórica de proteínas deve ser ≥ 25% da ingestão calórica diária, o que não foi verifi cado, já que a maioria consumiu menos de 20%. Erros inerentes ao método de avaliação da ingestão alimentar também podem explicar em parte esses resultados.

  10. Correlação entre a idade e a contagem dos folículos antrais em mulheres inférteis Correlation between age and antral follicles count in infertile women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eduardo Camelo de Castro

    2012-04-01

    Full Text Available OBJETIVO: Construir um nomograma correlacionando a idade com diferentes valores dos percentis da contagem dos folículos antrais (CFA em mulheres inférteis. MÉTODOS: Foi feito um estudo transversal de todas as pacientes atendidas, no centro de reprodução assistida Fêmina, no período de 1º de março de 2010 a 1º de outubro de 2011. As pacientes foram submetidas à ultrassonografia transvaginal do 2º ao 4º dias de seu ciclo menstrual. Foram incluídas as pacientes de 21 a 45 anos, com ciclos regulares, dois ovários íntegros, sem evidência de endocrinopatias e que assinaram o consentimento. Foram excluídas as tabagistas, portadoras de galactosemia, cistos ovarianos, com antecedente de hepatopatia, cirurgia ginecológico-ovariana e tratamento com quimioterapia ou radioterapia. Com o intuito de se verificar a correlação da CFA com a idade das pacientes, foram utilizados os percentis 5, 25, 50, 75 e 95. Com o uso dos percentis foi feita uma regressão linear que possibilitasse perceber o efeito da idade sobre a CFA. Foi utilizado como nível de significância o valor de 5% (pPURPOSE: To produce age-related nomograms for ovarian antral follicle count (AFC in infertile women. METHODS: It was done a cross-sectional study of patients attended in the center of assisted reproduction Fêmina, from March 2010 to October 2011. The patients were submitted to transvaginal ultrasonography from day 2 to day 4 of their menstrual period. Patients included were between 21 to 45 years old, with regular menses, two healthy ovaries, without any evidence of endocrinopathies and who gave written informed consent. Patients excluded were smokers, with galactosemia or ovarian cysts, with antecedents of liver disease, ovarian surgeries or who were treated with chemotherapy or radiotherapy. In order to check the evolution of the AFC in relation to patient age, we used the 5th, 25th, 50th, 75th and 95th percentiles. Linear regression was carried out using these

  11. Representações acerca da mulher-professora: entre relatos históricos e discursos atuais - Representations of the female teacher: between historical reposrts and nowadays speeches

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Milena Cristina Aragão

    2011-07-01

    Full Text Available O presente estudo investigou a relação entre as representações construídas historicamente acerca do papel docente feminino, com discursos de professoras na atualidade, a fim de examinar suas decorrências na construção da identidade docente. Para tanto, foi realizado um garimpo nas representações presentes em atas e periódicos da primeira escola Normal de Caxias do Sul/RS, inaugurada em 1930. Em seguida, tais discursos foram relacionados às narrativas de docentes na atualidade, problematizando permanências e mudanças. Os resultados evidenciaram forte vínculo entre os discursos históricos e contemporâneos, fazendo menção à educação como vocação associada à maternidade. A comunicação foi concluída com uma reflexão acerca das possíveis repercussões destas representações no ser e agir docente.Palavras-chave: história da educação, feminização do magistério, representações, discursos. REPRESENTATIONS OF THE FEMALE TEACHER: BETWEEN HISTORICAL REPOSRTS AND NOWADAYS SPEECHESAbstractThe present study investigated the relation between representations historically constructed about the role of female teachers, with teachers speeches nowadays, examinating its consequences in the construction of teacher identity. This research was conducted in a mining representations present in the minutes and journals of the first Normal School of Caxias do Sul/RS, which was inaugurated in 1930. Then such statements were related to narratives of teachers today, discussing continuities and changes. The results   showed a strong link between the historical and contemporary speeches, referring to education as a vocation related to motherhood. The communication was concluded with a discussion concerning the possible consequences of these representations in the pedagogical practice.Key-words: history of education, female teacher, cultural representations, speeches. REPRESENTACIONES DE LAS MAESTRAS: ENTRE LOS RELATOS HISTÓRICOS Y LOS

  12. Correlação entre a ultrassonometria óssea do calcâneo e a densitometria em mulheres pós-menopausadas com fraturas por fragilidade óssea Correlation between calcaneal bone ultrasound measurements and densitometry among postmenopausal women with fractures caused by bone fragility

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Frederico Barra Moraes

    2011-04-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar a correlação entre a ultrassonometria (US do calcâneo e a densitometria (DEXA em mulheres pós-menopausadas que já apresentavam uma fratura por fragilidade. MÉTODOS: Realizada coorte retrospectiva em 35 mulheres com fraturas osteoporóticas (punho ou coluna, deambulando, acima dos 40 anos, pós-menopausadas, sem tratamento prévio para osteoporose. Dessas, 16 com menos de 60 anos e 19 acima. Foram comparadas a Broadband Ultrasound Attenuation (BUA e a Speed of Sound (SOS com os sítios de DEXA (L1-L4, fêmur total, colo de fêmur e punhos, sendo utilizados dois valores de BUA diferentes como ponto de corte para osteoporose: BUA OBJECTIVE: To assess the correlation between ultrasound (US measurement on the calcaneus and bone densitometry (DEXA, among postmenopausal women who already presented fragility fractures. METHODS: 35 postmenopausal women over 40 years of age, with the ability to walk and presenting osteoporotic fractures of the wrist or spine, without previous treatment for osteoporosis, were analyzed in a retrospective cohort. Of these, 16 were under 60 and 19 were over 60. The broadband ultrasound attenuation (BUA and speed of sound (SOS were compared using DEXA (L1-L4, total femur, femoral neck and wrist. Two different values of BUA were used as cutoff points for osteoporosis: BUA < 60 dB/MHz and BUA < 64 dB/MHz (P < 0.05; and SOS < 1600 m/s. The confidence interval was 95%. The DEXA and US data were plotted on dispersion graphs and, through linear regression, it was possible to establish correlations. Following this, the sample was stratified according to age (up to 60 years and 60 years and over. Thus, the values were again compared and correlated. RESULTS: The best correlation obtained between DEXA and US was between the T-score of the wrist and BUA < 64 dB/ MHz, with 92% sensitivity and 95% specificity. Better sensitivity at all DEXA sites was obtained when US was performed on patients over 60 years of age

  13. Prática rotineira da episiotomia refletindo a desigualdade de poder entre profissionais de saúde e mulheres Práctica rutinaria de episiotomía que refleja la diferencia de poder entre los profesionales de la salud y las mujeres Routine practice of episiotomy reflects the difference of power between health professionals and women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jaqueline de Oliveira Santos

    2008-12-01

    Full Text Available A episiotomia constitui-se no procedimento operatório mais comum na obstetrícia moderna, devendo ser realizada com consentimento informado da mulher. Objetivando identificar o conhecimento e a participação das mulheres nas decisões obstétricas, realizou-se um estudo qualitativo com mulheres submetidas a episiotomia durante o parto em um Hospital Escola no interior de Minas Gerais. A observação participante e a entrevista foram empregadas como meios para a coleta de dados. Da análise das 16 entrevistas, evidenciou-se que as mulheres apresentam déficit de conhecimento relacionado à intervenção. A observação demonstrou que a episiotomia foi realizada sem informação e sem autorização prévia das participantes do estudo, revelando a relação de autoridade exercida pelos profissionais durante a assistência ao parto. Emergiu a concepção de que a prática rotineira da episiotomia representa o poder exercido pelos profissionais de saúde perante o corpo feminino, destituindo a mulher de poder decisório.La episiotomia consiste en el procedimiento quirurgico más común de la obstetrícia moderna. Deberia ser realizada con permiso previo de la mujer. El objetivo principal de este estudio es identificar el conocimiento y la participación de las mujeres durante las decisiones obstétricas . Fue realizado un estudio cualitativo con mujeres que fueron sometidas a episiotomía durante el parto en un Hospital Escuela en el interior de Minas Gerais. Se utilizó la observación participante y la entrevista para la recolección de los datos. Del análisis de las 16 entrevistas fue probado que las mujeres no cuentan con el conocimiento básico sobre la cirugía El observación demostró que la episiotomía fue realizada sin la información requerida y sin la autorización de las participantes del estudio , demonstrando la relación de la autoridad ejercida por los profesionales durante el parto. Surge asi, la concepción de que la pr

  14. HIV PREVENTION RESEARCH AMONG SEVERELY MENTALLY ILL LATINAS: AN EXAMINATION OF ETHICAL ISSUES IN THE CONTEXT OF GENDER AND CULTURE LA INVESTIGACIÓN DE LA PREVENCIÓN DE VIH EN MUJERES LATINAS CON ENFERMEDAD MENTAL GRAVE: EVALUACIÓN DE CUESTIONES ÉTICAS EN EL CONTEXTO DEL GÉNERO Y LA CULTURA PESQUISA SOBRE A PREVENÇÃO DO HIV EM MULHERES LATINAS COM ENFERMIDADE MENTAL GRAVE: UM EXAME DE QUESTÕES ÉTICAS NO CONTEXTO DO GÊNERO E DA CULTURA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sana Loue

    2007-06-01

    Full Text Available We examine the interplay between ethical issues, gender, and culture in the context of our study which examines the context of HIV risk among Puerto Rican and Mexican women with schizophrenia, bipolar disorder, and major depression. Culture and gender are considered in the evaluation of ethical questions related to scientific issues, research team issues, analysis of risks and benefits of participating, confidentiality of data and privacy of the study participants, selection and recruitment, informed consent and decisional capacity, incentives, institutional and peer review matters, data presentation, and community needs. Ethical obligations to research participants and the relevant community are discussedEl presente estudio examina la interrelación entre los temas éticos, el género y la cultura en el contexto de riesgo a VIH en mujeres de Puerto Rico y México con esquizofrenia, trastorno bipolar y depresión mayor. El género y la cultura se consideran en la evaluación de las cuestiones éticas sobre temas científicos, equipo de investigación, análisis de riesgos y beneficios por participar, confidencialidad y privacidad de datos de los participantes, selección y reclutamiento, consentimiento informado y capacidad de tomar decisiones, incentivos, cuestiones institucionales y de evaluación por pares, presentación de información y necesidades de la comunidad. Se discuten las obligaciones éticas para con los participantes en el estudio y la comunidad relevanteO presente estudo examina a interrelação, dentre os temas éticos, do gênero e da cultura em um contexto de risco ao HIV, junto a mulheres portadoras de esquizofrenia, transtorno bipolar e depressão profunda, de Porto Rico e México.O gênero e a cultura foram avaliados tendo em vista questões éticas sobre temas científicos como, equipe de pesquisa, análise de riscos e benefícios por participação, confidencialidade e privacidade dos dados dos participantes, seleção e

  15. Efeito de um programa de condicionamento físico no broncoespasmo induzido pelo exercício em mulheres obesas

    OpenAIRE

    Simone Padilha Cavalcante Matteoni

    2007-01-01

    Encontra-se na literatura diversos estudos sobre broncoespasmo induzido pelo exercício (BIE) em asmáticos, contudo, são escassos os estudos que avaliam o BIE em obesos. O objetivo deste estudo foi avaliar o possível efeito de um programa de condicionamento físico no BIE em mulheres obesas. Trinta e duas mulheres entre 27 a 59 anos foram analisadas. As mulheres foram divididas em três grupos: grupo A (GA), com 18 mulheres com sobrepeso e obesas que participaram do programa de condicionamento f...

  16. Ecos do Romantismo em A casa das sete mulheres

    OpenAIRE

    Daniela Leonhardt

    2014-01-01

    O objeto desta pesquisa ÃÂ o romance A casa das sete mulheres (2002), de Leticia Wierzchowski, que narra a histÃÂria das mulheres da famÃÂlia do General Bento GonÃÂalves, isoladas na Fazenda da Barra a fim de que permanecessem em seguranÃÂa enquanto a RevoluÃÂÃÂo Farroupilha estendia-se por dez anos. Reconhecida internacionalmente, a obra foi publicada em seis outros paÃÂses, entre eles a Alemanha, a GrÃÂcia e a Espanha. Nesse livro, lanÃÂado no inÃÂcio do sÃÂculo XXI, constata-se que as infl...

  17. INTERFACES ENTRE APRENDIZAGENS E EXPECTATIVAS DE VIDA E EXPERIÊNCIAS ESCOLARES DE MULHERES ENCARCERADAS: ENFRENTANDO A REALIDADE DA REINTEGRAÇÃO SOCIAL INTERFACES. BETWEEN LEARNING AND LIFE EXPECTATIONS AND SCHOOL EXPERIENCE OF IMPRISONED WOMEN: FACING UP TO THE REALITY OF SOCIAL REINTEGRATION

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Helen Halinne Rodrigues de Lucena

    2013-05-01

    Full Text Available Nos últimos anos, a educação da pessoa privada de liberdade foi colocada na pauta político-educativa brasileira como um direito subjetivo. Apostou-se nela como ferramenta indispensável para a chamada reintegração social da pessoa encarcerada, porquanto pode contribuir para diminuir os índices alarmantes de reincidência. Neste artigo, refletimos sobre a problemática da reintegração com base nas histórias de vida narradas por mulheres presas em um presídio de João Pessoa – PB. Sem negar a importância da proposta pedagógica que a escola do presídio oferece, consideramos necessário estabelecer um diálogo entre as aprendizagens de vida e a experiência escolar da mulher antes de ser presa; as aprendizagens da prisão e suas expectativas e/ou planos para a vida em liberdade ao concluir a sentença e buscar se inserir numa sociedade regida por preconceitos sociais ainda enraizados. Questionamos se a escola prepara as mulheres para um mundo real ou para um mundo ilusório. De acordo com os depoimentos das mulheres, verificamos as inúmeras dificuldades que a escola da prisão enfrenta, para garantir às encarceradas o ideal ressocializador necessário ao enfrentamento do mundo real dentro e fora das grades. Também concluímos que, na prisão, é preciso investir em projetos e programas que estabeleçam mais articulação entre educação e trabalho e que contribuam para que a sociedade participe mais das proposições e ações voltadas aos ideais de reintegração social dessa população. Consideramos esse apartheid social também uma questão educacional que precisa ser aprofundada em âmbito acadêmico e enfrentada politicamente.In recent years, the education of people deprived of their freedom was placed on the political-educational agenda in Brazil as a subjective right. Great faith was placed in it as an indispensable tool for the so-called social reintegration of the imprisoned person, with its potential of contributing to

  18. Metabolic and clinical comparative analysis of treadmill six-minute walking test and cardiopulmonary exercise testing in obese and eutrophic women Análise clínica e metabólica comparativa entre o teste de caminhada de seis minutos e o teste de exercício cardiopulmonar em mulheres obesas e eutróficas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luciana Di Thommazo-Luporini

    2012-01-01

    : Analisar e comparar respostas cardiopulmonares, metabólicas e subjetivas durante um teste de esforço cardiopulmonar e um teste de caminhada de seis minutos na esteira em mulheres obesas e eutróficas. MÉTODO: Foram incluídas 29 mulheres com idades entre 20 e 45 anos. Catorze voluntárias foram alocadas no grupo de obesas e 15, no grupo de eutróficas. Foram realizadas medidas antropométricas e de composição corporal. RESULTADOS: Em ambos os testes, as obesas apresentaram maiores valores de consumo absoluto de oxigênio, ventilação-minuto e pressão arterial sistólica e diastólica; ainda apresentaram menor velocidade de caminhada, distância percorrida e consumo de oxigênio relativo, quando comparadas com as eutróficas. Durante o teste máximo de exercício, a dispneia percebida foi maior e o quociente respiratório menor nas obesas em relação às eutróficas. Durante o teste submáximo, produção de dióxido de carbono, volume corrente e frequência cardíaca foram maiores nas obesas, comparadas às eutróficas. Houve forte correlação entre a frequência cardíaca e moderada correlação entre o consumo de oxigênio no pico dos testes. A frequência cardíaca obtida no teste submáximo aplicado foi capaz de predizer a frequência cardíaca obtida no teste máximo. Os gráficos de Bland-Altman demonstraram concordância entre os testes para identificar parâmetros metabólicos e fisiológicos no pico do exercício. CONCLUSÃO: O teste de caminhada de seis minutos induziu respostas ventilatórias, metabólicas e cardiovasculares concordantes com as do teste máximo, provando ser importante na rotina de avaliação funcional fisioterápica de mulheres obesas.

  19. Metabolic and clinical comparative analysis of treadmill six-minute walking test and cardiopulmonary exercise testing in obese and eutrophic women Análise clínica e metabólica comparativa entre o teste de caminhada de seis minutos e o teste de exercício cardiopulmonar em mulheres obesas e eutróficas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luciana Di Thommazo-Luporini

    2012-12-01

    : Analisar e comparar respostas cardiopulmonares, metabólicas e subjetivas durante um teste de esforço cardiopulmonar e um teste de caminhada de seis minutos na esteira em mulheres obesas e eutróficas. MÉTODO: Foram incluídas 29 mulheres com idades entre 20 e 45 anos. Catorze voluntárias foram alocadas no grupo de obesas e 15, no grupo de eutróficas. Foram realizadas medidas antropométricas e de composição corporal. RESULTADOS: Em ambos os testes, as obesas apresentaram maiores valores de consumo absoluto de oxigênio, ventilação-minuto e pressão arterial sistólica e diastólica; ainda apresentaram menor velocidade de caminhada, distância percorrida e consumo de oxigênio relativo, quando comparadas com as eutróficas. Durante o teste máximo de exercício, a dispneia percebida foi maior e o quociente respiratório menor nas obesas em relação às eutróficas. Durante o teste submáximo, produção de dióxido de carbono, volume corrente e frequência cardíaca foram maiores nas obesas, comparadas às eutróficas. Houve forte correlação entre a frequência cardíaca e moderada correlação entre o consumo de oxigênio no pico dos testes. A frequência cardíaca obtida no teste submáximo aplicado foi capaz de predizer a frequência cardíaca obtida no teste máximo. Os gráficos de Bland-Altman demonstraram concordância entre os testes para identificar parâmetros metabólicos e fisiológicos no pico do exercício. CONCLUSÃO: O teste de caminhada de seis minutos induziu respostas ventilatórias, metabólicas e cardiovasculares concordantes com as do teste máximo, provando ser importante na rotina de avaliação funcional fisioterápica de mulheres obesas.

  20. Relación entre adherencia al tratamiento antirretroviral y subpoblaciones linfocitarias en niños con HIV/Sida

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jeannette Balbaryski

    2013-08-01

    Full Text Available El curso de la infección por HIV se caracteriza principalmente por una depleción grave de los linfocitos TCD4+ y una activación inmune marcada, hallazgos centrales que conducen a variaciones numéricas y fenotípicas de las poblaciones linfocitarias TCD4+. El tratamiento antirretroviral (TARV combinado ha modificado sustancialmente el curso de la infección por HIV, y la correcta adherencia al mismo resulta en una disminución de la carga viral a niveles indetectables, y a un incremento significativo en la repoblación de los linfocitos T periféricos. En este trabajo se evaluó en 28 niños HIV (+ la relación entre los cambios en los niveles de las poblaciones linfocitarias y la adherencia al TARV, luego de 9 meses en promedio de iniciado el mismo. El grupo de 18 niños con buena adherencia, superior al 95%, presentó un aumento significativo en los porcentajes de células naive CD4+CD45RA+CD62L+ y un descenso en las células de memoria central CD4+CD45RA-CD62L+, entre ambos momentos del seguimiento. Por el contrario, los 10 niños con fallas en la adherencia no mostraron diferencias significativas en los niveles de tales poblaciones. La buena adherencia al TARV produce el rápido y significativo descenso de la replicación viral lo cual se asocia a la progresiva reconstitución cuantitativa y funcional del sistema inmune.

  1. O Efeito de diferentes intervalos de recuperação entre as séries de treinamento com pesos, na força muscular em mulheres idosas treinadas The effect of different recovery intervals between sets of strength training on muscular force in trained older women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Claudio Jambassi Filho

    2010-04-01

    Full Text Available O objetivo do presente estudo foi verificar a influência de dois diferentes intervalos de recuperação (IR entre séries de repetições de treinamento com pesos (TP, no desempenho da força muscular em mulheres idosas treinadas. Dez mulheres idosas (66,6 ± 5,8 anos, com experiência prévia em TP, realizaram o seguinte protocolo: a o teste de repetições máximas (10-12RM no exercício Rosca Scott para bíceps; b com a carga encontrada no teste de 10-12RM, outras duas sessões de teste (separadas por 48 horas, agora com três séries, foram realizadas até a fadiga muscular em cada série. Dois diferentes IR foram utilizados para diferenciar essas duas sessões, isto é, numa sessão o IR era de 90 segundos (IR 90 entre as séries e na outra, de 180 segundos (IR 180. O teste t de Student para amostras dependentes mostrou que o volume total da sessão de teste com IR 180 foi estatisticamente superior (19%; P The aim of this study was to analyze the effects of two different recovery intervals (RI between repetition sets of strength training (ST on muscular strength performance in trained elderly women. Ten older women (age of 66.6 ± 5.8 with previous experience in ST, performed the following protocol: a test of maximum repetition (10-12 RM in the Scott biceps curl exercise; b two additional test sessions (48 hours apart from each other of three sets were performed until muscle fatigue in each set by applying the load found during the 10-12 RM test. Two different RI were used in these two sessions; that is, in one of the sessions the RI lasted 90 seconds (RI 90 between sets and 180 seconds in the other (RI 180. Student's t test for dependent samples showed that the total volume of the RI 180 test session was statistically superior (19%, P <0.05 compared to the RI 90 session (27.5 ± 3.4 e 23.1 ± 3.3 repetitions, respectively. The two-way 2x3 ANOVA for repeated measures in the last factor, including IR and number of repetitions for each set

  2. Correlation between blood mercury levels in mothers and newborns in Itaituba, Pará State, Brazil Correlação de teores de mercúrio no sangue entre mulheres e recém-nascidos do Município de Itaituba, Pará, Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Elisabeth Oliveira Santos

    2007-01-01

    Full Text Available This study evaluated transplacental mercury transfer by measuring Hg in blood samples of mothers and newborns (umbilical cord in hospitals in the municipality (county of Itaituba, Pará State, Brazil. Epidemiological and mercury exposure data were collected, besides clinical birth data. Mercury tests were performed by cold-vapor atomic absorption spectrophotometry. A total of 1,510 women and an equal number of their newborns participated in the study. Mean blood mercury was 11.53µg/L in mothers and 16.68µg/L in newborns (umbilical cord. The highest Hg levels were in the 31-40-year maternal age group and their newborns, with 14.37µg/L and 21.87µg/L, respectively. However, in all age groups the mean mercury level was higher in newborns than in mothers. There was a strong positive correlation between Hg levels in newborns and mothers (r = 0.8019; p = 0.000, with a significant linear regression model (r = 0.5283; p = 0.000. The results highlight the importance of monitoring pregnant women exposed to mercury as part of public health surveillance.Este estudo avaliou a transferência transplacentária de mercúrio (Hg utilizando amostras de sangue das mães e recém-nascidos (cordão umbilical de hospitais do Município de Itaituba, Pará, Brazil. Foram coletados dados epidemiológicos e de exposição ao Hg, além de dados clínicos ao nascimento. As análises de mercúrio foram realizadas por espectrofotometria de absorção atômica com sistema de vapor frio. Um total de 1.510 mulheres e seus recém-nascidos participaram do estudo. A média de Hg em sangue das mães foi de 11,52µg/L e no cordão umbilical foi 16,68µg/L. Os níveis mais elevados de Hg foram verificados nas idades entre 31 a 40 anos, com médias de 14,37µg/L nas mães e 21,87µg/L nos recém-nascidos. Entretanto, em todas as faixas de idade materna as médias de Hg estavam mais elevadas nos recém-nascidos em relação às mães. Verificou-se correlação positiva e forte entre

  3. Associação entre o escore do International Consultation on Incontinence Questionaire: Urinary Incontinence/Short Form e a Avaliação Urodinâmica em mulheres com incontinência urinária Correlation of the International Consultation on Incontinence Questionaire: Urinary Incontinence/Short Form to Urodynamic diagnosis in women with urinary incontinence

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Viviane Herrmann

    2013-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar a correlação entre o International Consultation on Incontinence Questionnaire - Urinary Incontinence/Short Form (ICIQ-UI/SF e a Avaliação Urodinâmica (AU em mulheres com incontinência urinária (IU. MÉTODOS: Foram analisados retrospectivamente dados clínicos, AU e escore do ICIQ-UI/SF de 358 mulheres com IU atendidas em clínica privada. O teste de correlação entre ICIQ-UI/SF e os parâmetros urodinâmicos foi o teste de Spearman. Foi utilizada a curva ROC, com os valores de sensibilidade e especificidade dos escores do ICIQ-UI/SF apresentados pelas pacientes, para identificar o valor do questionário que determinasse a presença da alteração urodinâmica estudada. Para o cálculo do valor p foi utilizado o teste do c² ou exato de Fisher. O nível de significância foi de 5% e o software utilizado para análise foi o SAS versão 9.2. RESULTADOS: As pacientes com IU aos Esforços segundo a AU - IUE urodinâmica - representaram 67,3% do total; aquelas com IUE na AU e Hiperatividade Detrusora (HD - IUM urodinâmica - 16,2%, e as pacientes com HD isolada - HD - 7,3% do total. As pacientes com AU normal representaram 9,2% do total da amostra. Houve associação significativa entre escore ³14 no ICIQ-UI/SF e as pacientes com IUE urodinâmica e IUM urodinâmica. Pacientes com Pressão de Perda ao Esforço (PPE £90 cmH2O apresentaram escore ao ICIQ-UI/SF³15. O teste de Spearman mostrou correlação inversa fraca entre o escore e a PPE, porém não mostrou correlação entre esse escore e a Capacidade Cistométrica Máxima (CCM ou com o volume vesical no primeiro desejo miccional. CONCLUSÃO: Houve associação entre o escore do ICIQ-UI/SF e IUE urodinâmica (isolada ou associada à HD; porém não houve associação com a HD isolada. Quanto menor o valor da PPE, maior o escore total do ICIQ-UI/SF. O ICIQ-UI/SF não foi capaz de discriminar o tipo de IU na população estudada.PURPOSE: To evaluate the correlation between

  4. Entre el control y la autonomía: políticas de salud sexual de jóvenes y mujeres en Colombia, 1964-1991 Entre o controle e a autonomia: políticas de saúde sexual de jovens e mulheres na Colómbia, 1964-1991 Between control and autonomy: sexual health policies of youngsters and women In Colombia, 1964-1991

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    María Carolina Morales B

    2011-07-01

    Full Text Available Desde mediados de los años sesenta se formularon políticas de salud sexual y reproductiva para jóvenes y mujeres, con el propósito de hacer control de nacimientos, planificación familiar y atención materno-infantil. A mediados de los años setenta se instauró la educación sexual, quedó penalizado el aborto y se definieron los componentes centrales de la salud sexual y reproductiva que se conoce actualmente en Colombia. Finalmente, en la década de 1990 la agencia de las mujeres y la movilización de los estudiantes condujeron a un cambio social y político que sig-nificóunaverdaderapreparaciónparalaAsambleaNacional Constituyente y para su reconocimiento como actores políticos. La consecuente conquista de derechos políticos fue óbice para los derechos sexuales y reproductivos que se debatieron en el país desde 1994; estos no fueron reconocidos por el Estado colombiano.Enesteartículoseofreceunanálisisdelopolíticode estas políticas con el propósito de explicar el cambio del control a la autonomía. Contiene dos partes; en la primera, los inicios de la configuración de las actuales políticas de salud sexual yrepro-ductiva en el país, y en la segunda, el surgimiento y reconocimiento de los actores sociopolíticos que las impulsaron: los jóvenes y las mujeres. Se destaca lo político por ser este el núcleo del movimiento de poder y el factor determinante en la configuración de dichas políticas y en las inequidades existentes entre distintos jóvenes y mujeres, contrario a lo que se ha dicho sobre el estilo de vida de estos actores.Desde mediados dos anos sessenta se formularam políticas de saúde sexual e reprodutiva para jovens e mulheres visando controlar os nascimentos, o planejamento familiar e a atenção materno-infantil. Para mediados dos anos sessenta se instaurou a educação sexual, foi penalizado o aborto e se definiram os componentes centrais da saúde sexual e reprodutiva que se conhece atualmente na Col

  5. Sexo oral e HIV entre homens que fazem sexo com homens Oral sex and HIV among men who have sex with men

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sergio Luis Funari

    2003-12-01

    Full Text Available A transmissão sexual do Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV representa um problema de saúde pública em todo o mundo, e homens que fazem sexo com homens encontram-se sob risco diferenciado para essa infecção. Ainda que existam evidências suficientes para se afirmar que o HIV pode ser transmitido via sexo oral, a percepção desse risco é ambígua, e relaciona-se de forma paradoxal com mudanças de atitude. Novos modelos de percepção de risco devem ser desenvolvidos em diversas áreas de conhecimento para se alcançar compreensão aprofundada desse fenômeno.Sexual transmission of the human immunodeficiency virus (HIV continues to pose a public health problem worldwide. Men who have sex with men are still at differential risk of infection. Although there is evidence to claim that HIV can be transmitted by oral sex, the perception of this risk is ambiguous and relates paradoxically to behavior change. New models of risk perception must be developed in various areas of knowledge to obtain a fuller understanding of this phenomenon.

  6. Sem porta-voz na rua, sem dono em casa : as lutas do Movimento de Mulheres Camponesas (MMC Brasil) pelo direito a uma vida sem violência

    OpenAIRE

    Pereira, Diana Melo

    2015-01-01

    Ao contrário do que vem sendo comumente trabalhado a respeito da temática da violência contra a mulher, o Movimento de Mulheres Camponesas (MMC Brasil), tem trabalhado uma visão mais ampla sobre a percepção da questão: tem defendido a necessidade do relacionamento entre opressões de sexo e classe social, no que diz respeito ao enfrentamento à violência. Compreendendo as ligações entre capitalismo e patriarcado, desenham sua atuação na luta pelo direito a uma vida sem violência para as mulhere...

  7. HIV

    African Journals Online (AJOL)

    Introduction. The·human immunodeficiency virus (HIV) can be transmiHed from one person to onother through the use of non-sterile nee- dles, syringes, and other skin-piercing and invasive instruments. Proper .sterilization of all such instruments is therefore important to prevent its transmission. HIV is very sensitive to ...

  8. hiv

    African Journals Online (AJOL)

    2016-03-31

    Mar 31, 2016 ... Indexed By: African Journal Online (AJOL); Texila American University; Genamics; Scholarsteer; EIJASR; CAS-American Chemical. Society; and IRMS Informatics India (J-Gate). ABSTRACT. This study evaluated the effect of HIV infection on CD4 T-lymphocyte depletion in people living with HIV/AIDS.

  9. Relação entre capacidade vital, tempos máximos de fonação de /e/ emitido de forma áfona, de /s/ e estatura em mulheres adultas Relation between vital capacity, maximum phonation times of voiceless /e/ and /s/ and height in adult women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Shanna Lara Miglioranzi

    2011-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: verificar a relação entre capacidade vital (CV, tempos máximos de fonação de /e/ fechado emitido de forma áfona (TMF/ė/ e de /s/ (TMF/s/ e estatura em mulheres adultas. MÉTODO: 48 indivíduos do sexo feminino, entre 18 e 44 anos, com ausência de fatores intervenientes nas medidas de interesse (tabagistas, atletas, cantores, alterações pulmonares, articulatórias, tiveram suas medidas de CV, TMF/ė/ e TMF/s/ coletadas, três vezes cada, selecionando-se o maior valor obtido para cada variável, além da estatura auto-referida. Os valores das quatro variáveis do grupo foram comparados entre si por meio de análise estatística. Utilizou-se o coeficiente de correlação de Spearman para verificar sua relação; o teste de Wilcoxon para amostras relacionadas para comparar os TMF/s/ e TMF/ė/, além do cálculo do coeficiente de variação para comparar a homogeneidade dessas variáveis. RESULTADOS: correlação positiva significante entre: CV e TMF/s/ (r=0,326; P=0,024; CV e TMF/ė/ (r=0,379; P=0,008; TMF/s/ e TMF/ė/ (r=0,360; P=0,012; e CV e estatura (r=0,432; P=0,002. TMF/s/ significantemente maior do que TMF/ė/. TMF/ė/ da amostra (10,43s significantemente menor que os valores de referência (PPURPOSE: to check the relation among the values of vital capacity (CV, maximum phonation times (MPT of closed voiceless /e/ (/ė/ and of /s/ and height in adult normal women. METHOD: 48 females, between 18 and 44 years, with no intervening factors in measures of interest (smoking, sport practicing, singing, lung disorder, articulation disorder collected their measures of VC, MPT/ė/ and MPT/s/, three times each, and the highest produced values for each variable were selected for analysis, beyond the self-reported height. All four variables were compared. Spearman's correlation coefficient was used to check the relationship; Wilcoxon test for related samples was used to compare MPT/s/ and MPT/ė/, such as the coefficient of variation

  10. RECURSO AUDIOVISUAL PARA PROMOÇÃO DO APEGO ENTRE MÃE HIV SOROPOSITIVA E SEU FILHO

    OpenAIRE

    Camila Nayane de Carvalho Lima; Régia Christina Moura Barbosa; Ana Karina Bezerra Pinheiro; Maria Liduína Freitas Pinto; Sandra Vasconceles Rodrigues Paz

    2012-01-01

    El objetivo de estudio fue evaluar los efectos de la utilización de vídeo educativo para promover el apego entre madre seropositiva para VIH y su hijo después de seis meses de interacción entre ambos. Estudio descriptivo, exploratorio, con enfoque cualitativo. Los datos fueron recolectados a través de entrevista semiestructurada. La muestra fue intencional. El plan de análisis siguió los siguientes pasos: formación del corpus, definición de las unidades de análisis, clasificación, análisis de...

  11. Indicações e achados das colonoscopias nos doentes HIV-positivo: comparação com soronegativos Indications and results of colonoscopies in HIV-positive patients: comparison with seronegative patients

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carmen Ruth Manzione

    2007-03-01

    Full Text Available Embora as indicações da colonoscopia sejam semelhantes em doentes HIV-positivo, quando comparados aos soronegativos, os achados e as suas incidências parecem diferir, sendo alguns deles mais específicos para o grupo dos imunodeprimidos. OBJETIVO: Avaliar as indicações e os achados das colonoscopias comparando os doentes soropositivos com os soronegativos para o HIV. Realizamos 1909 exames entre 1997 e 2005, sendo 1341 HIV-negativo (771 mulheres e 570 homens com média etária de 51,2 anos e 568 HIV-positivo (137 mulheres e 431 homens com 34,4 anos, em média. A análise estatística dos dados estudados revelou haver mais exames em homens no grupo HIV-positivo e em mulheres entre os soronegativos. O grupo mais jovem foi o dos soropositivos. Houve mais indicações devidas a enterorragia (22,1% e dor abdominal (12,7% nos pacientes soronegativos, e diarréia crônica (45,9% entre os soropositivos. As colites e os tumores foram os achados mais comuns em pacientes HIV-positivo e a moléstia diverticular e os pólipos, os mais freqüentes entre os soronegativos. O tumor predominante nos soronegativos foi o adenocarcinoma, enquanto que entre os soropositivos foi o sarcoma de Kaposi. CONCLUSÃO: A comparação entre os grupos demonstrou haver diferenças com relação ao sexo, idade e algumas indicações. Os achados foram semelhantes, embora com freqüências distintas.Although colonoscopy indications are similar in HIV-positive patients when compared to sero-negative persons, the findings and their incidences seem to be different, and some are more specific to immunosuppressed patients. The aim of this study is to evaluate indications and findings of colonoscopies comparing patients, sero-negatives and sero-positives to HIV. We performed 1909 colonoscopies from 1997 to 2005, 1341 in HIV-negative persons (771 females and 570 males with mean age of 51.2 years old and 568 in HIV-positive people (137 females and 431 males with mean age of 34.4 years

  12. Prevalência de obesidade e fatores associados em mulheres idosas

    OpenAIRE

    Marques, Ana Paula de O.; Arruda, Ilma Kruze G. de; Espírito Santo, Antônio C.G. do; Raposo,Maria Cristina F.; Guerra, Mariana Diniz; Sales, Tiago Felipe

    2005-01-01

    OBJETIVO: Analisar a prevalência de obesidade em mulheres idosas e sua associação com variáveis sócio-demográficas, bioquímicas e hipertensão arterial. MATERIAL E MÉTODOS: Mediante estudo de corte seccional, 188 pacientes ambulatoriais, mulheres, com idade entre 60 e 89 anos foram avaliadas, sendo a obesidade definida a partir do IMC > 30Kg/m2 (WHO, 1998). As variáveis investigadas foram idade, escolaridade, situação conjugal, glicemia de jejum, colesterol total, lipoproteínas de alta e baixa...

  13. Atendimento psicológico e a secretaria de políticas para as mulheres

    OpenAIRE

    Porto, Madge; Bucher-Maluschke, Júlia S. N. F

    2012-01-01

    O objetivo deste artigo é analisar as propostas da Secretaria de Políticas para as Mulheres - SPM - para o atendimento psicológico de mulheres em situação de violência apresentadas nos manuais, termos de referência e normas técnicas. Para tal, foi realizada uma análise de discurso nos documentos publicados pela SPM que servem para orientar a intervenção em psicologia. Foi observado que as propostas têm como base principal a compreensão das relações hierarquizadas entre os sexos e que as orien...

  14. A pertinencia da consulta ginecologica nos centros de testagem anonima (CTA) do virus da imunodeficiencia humana (HIV)

    OpenAIRE

    Ayrton Daniel Ribeiro Filho

    2000-01-01

    Resumo: Constata-se atualmente a alta incidência de infecção pelo HIV entre mulheres. A transmissão heterossexual é a via mais importante da contaminação feminina. Fatores de risco comportamentais e ginecológicos (vulnerabilidade biológica) já foram identificados. Apesar do papel primordial, a vulnerabilidade biológica não é ainda enfaticamente abordada nos CTA, estrutura já existente na estratégia mundial da luta preventiva contra a AIDS. A pertinência da presença rotineira de um ginecologis...

  15. Sexual activity among female teenagers: a comparison between two groups of middle class adolescents from a private clinic according to pregnancy status Atividade sexual em mulheres adolescentes: uma comparação entre dois grupos de adolescentes de classe média de clínica particular de acordo com estado gravídico

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alexandre Faisal-Cury

    2008-09-01

    Full Text Available OBJECTIVES: to investigate patterns of sexual activity among teenagers. METHODS: a cross-sectional study was conducted between July 1998 and September 2000, among 117 sexually active female adolescents from a private clinic, in the city of the Osasco, State of São Paulo, Brazil. They were divided into two groups: one pregnant group (PG comprised 62 adolescents that were either pregnant (46 or had previously been pregnant (16; another group of 55 female adolescents that had never been pregnant (NPG. During consultations with these subjects, a physician conducted a semi-structured interview. Knowledge, attitudes and practices relating to sexual activity were evaluated. The comparison between the two groups was carried out using Student's t test, the chi-square test or Fisher's exact test. RESULTS: the two groups showed considerable similarities in terms of sexual behaviour, having engaged in the first sexual intercourse at the age of 15 and having had an average number of sexual partners of 1.5. Nevertheless, adolescents in the PG group had initiated sexual life earlier and tended to use less contraceptive methods during the first intercourse. Despite widespread knowledge of contraception, a large number of the adolescents did not use any contraceptive method during first sexual intercourse. In their current sexual life, an average of 81% of the participants referred to attaining orgasm. CONCLUSIONS: knowledge about contraceptive techniques is not enough to avoid unplanned pregnancies, suggesting the importance of investigating other psychosocial aspects of motherhood and maternal identity among teenagers.OBJETIVOS: investigar padrões de atividade sexual em adolescentes. MÉTODOS: estudo transversal realizado entre julho de 1998 e setembro de 2000, com 117 mulheres adolescentes sexualmente ativas oriundas de clínica privada, em Osasco, São Paulo, Brasil. Foram constituídos dois grupos: um grupo de grávidas (PG com 62 adolescentes que estavam

  16. Opiniões de jovens universitários sobre pessoas com HIV/AIDS: um estudo exploratório sobre preconceito Opinion of college students about persons with HIV/AIDS: an exploratory study about prejudice

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eliane Maria Fleury Seidl

    2010-04-01

    Full Text Available O estudo objetivou identificar opiniões de estudantes universitários sobre pessoas vivendo com HIV/AIDS, comparando-as segundo sexo e área de formação. Participaram 503 universitários, 53% mulheres, das áreas de humanas, exatas e da saúde. Afirmativas que versavam sobre pessoas soropositivas foram apresentadas, com respostas em escala Likert de cinco pontos. Com relação às afirmativas que versavam sobre demissão do emprego de pessoa infectada pelo vírus HIV e proibição de crianças soropositivas frequentarem escola, alunos da área de saúde tenderam a discordar, com diferença significativa em relação aos participantes de humanas e exatas. Nas questões "mulheres portadoras do HIV/AIDS deveriam evitar filhos" e "uma pessoa infectada pelo vírus da AIDS é responsável por essa condição de saúde", os grupos se distribuíram de modo equitativo. Não se observaram diferenças relevantes entre homens e mulheres. Há necessidade de maior informação e debate para modificar opiniões preconceituosas em relação a pessoas com HIV/AIDS entre universitários.The aim of this research was to identify the opinion of college students about people living with HIV/AIDS, according to gender and graduation fields. The participants were 503 university students, 53% of which were women, from humanities, exact sciences and health sciences fields. A questionnaire was applied with a Likert scale of five points. The questions: the employer should dismiss an employee and HIV+ children should be forbidden to go to school were answered with disagreement by health sciences students, with significant differences from the other groups of students. The questions: women infected by HIV should avoid pregnancy and a person infected by HIV is responsible for his/her health condition, the agreeing and disagreeing answers had a similar distribution among the groups of students. No differences between genders were found. The results indicate the need to

  17. All Sexed Up: a resposta de mulheres lésbicas negras jovens ao sexo (mais seguro em Johannesburg, África do Sul All Sexed Up: young black lesbian women's responses to safe(r sex in Johannesburg, South Africa

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Zethu Matebeni

    2009-01-01

    Full Text Available A saúde sexual de mulheres lésbicas não é um tema frequentemente discutido em nossas sociedades. As questões de saúde da mulher são classificadas sob uma única categoria abrangente e excluem algumas das preocupações específicas de mulheres lésbicas, que, em geral, não têm o mesmo comportamento em relação à saúde que as mulheres heterossexuais. Esta tendência se deve a uma série de razões, entre as quais: falta de conhecimento sobre saúde e risco sexuais lésbicos, medo de estigmatização pelos prestadores de serviço e o processo de "se assumir" (coming out para esses profissionais, que além de desconhecido, é, algumas vezes, hostil. Além disso, a pouca pesquisa sobre lésbicas e saúde lésbica na África do Sul torna difícil para as mulheres que assim se autoclassificam saberem que questões de saúde sexual as afetam especificamente, bem como onde e de que forma lidar com certos problemas. Existe uma percepção equivocada e generalizada de que questões de sexo seguro não afetam mulheres lésbicas tanto quanto mulheres heterossexuais. O artigo apresenta as visões de um grupo de mulheres de 18 a 35 anos que se autoidentificam como lésbicas na África de Sul. Por meio de questionários autoaplicados e discussões, essas mulheres partilham suas experiências e pensamentos sobre sexo lésbico (seguro e como elas têm-se relacionado e continuam a se relacionar sexualmente com outras mulheres no momento de HIV e Aids.Lesbian women's health and sexual health is a theme not generally discussed in our societies. Women's' health issues are generally classified under one umbrella, and exclude some of the concerns specific to lesbian women. Lesbian women in general do not have the same health-seeking behaviours as heterosexual women. This is due to a number of reasons including: lack of knowledge about lesbian sexual health and sexual risk, fear of stigmatization by service providers, and the "coming out" process to

  18. Mulheres da Norô

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Flavia Liberman

    Full Text Available O projeto Cartografias femininas: ações territoriais junto às mulheres da região noroeste de Santos realiza diferentes ações em uma região que apresenta vulnerabilidade social e ambiental na cidade de Santos. Envolvendo docentes e estudantes de diferentes cursos de graduação da área da saúde da Universidade Federal de São Paulo, campus Baixada Santista, teve como resultado uma Exposição Fotográfica itinerante cujas imagens explicitam um processo de construção de vínculos com as participantes. A fotógrafa Nice Gonçalvez, do Instituto Arte no Dique, acompanhou e fotografou momentos desta experiência, oferecendo-nos um material delicado que retrata seus rostos, corpos, detalhes e expressividades. Esta exposição ofereceu, às mulheres, uma oportunidade de reconhecerem-se como protagonistas ativas e fortes em todo o processo, tornando-as visíveis para além das fronteiras de suas casas, de seu bairro ou, mesmo, de sua região.

  19. Conhecimento, atitudes e práticas de mulheres brasileiras atendidas pela rede básica de saúde com relação às doenças de transmissão sexual Knowledge, attitudes, and practices of Brazilian women treated in the primary health care system concerning sexually transmitted diseases

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Arlete Maria dos Santos Fernandes

    2000-01-01

    Full Text Available Nos últimos anos tem-se observado aumento na prevalência da infecção pelo vírus da imunodeficiência humana entre mulheres brasileiras. O objetivo deste estudo foi o de determinar conhecimentos, atitudes e práticas de prevenção com relação às doenças de transmissão sexual (DST no que se refere a mulheres atendidas na rede primária de saúde de Campinas, São Paulo, para implementar futuras ações. Entre 249 mulheres entrevistadas, 10% disseram usar a camisinha e 7,6% relataram uso consistente. Apesar de a maioria das mulheres (87,6% referir a televisão como fonte de informação, a qualidade desta foi pobre para sensibilizá-las do risco das DST. A totalidade das mulheres expressou confiança no médico. Concluiu-se que as mulheres não optam pelo uso da camisinha para prevenção de DST/AIDS, utilizando-o, em geral, com a intenção de contracepção. É preciso implementar a adoção do diálogo informativo a respeito das DST/AIDS durante a consulta e inovar a forma e a qualidade das informações, de modo a viabilizar maior aderência da população às práticas do comportamento sexual seguro.An increase has been observed in the prevalence of HIV infection among Brazilian women in recent years. This study focused on women's knowledge, attitudes, and practices towards prevention of sexually transmitted diseases (STDs in the primary health care system in Campinas, São Paulo. Of the 249 women interviewed, 10% reported condom use, while consistent use was reported by 7.6%. Although most women reported receiving information from television (87.6%, the quality of such information was insufficient to sensitize women as to their risk of exposure to STD. Most of the women reported physician confidence as an important factor. We conclude that women do not opt for condoms to prevent STD/AIDS, but as a contraceptive method. An instructive dialogue on STD/AIDS should be adopted during physician consultation, and the kind and quality of

  20. Prevenção de doenças sexualmente transmissíveis em mulheres: associação com variáveis sócio-econômicas e demográficas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jiménez Ana Luisa

    2001-01-01

    Full Text Available As doenças sexualmente transmissíveis (DST têm sido debatidas no ambiente científico e nos meios de comunicação de massa, em especial, por sua associação a maior risco de infecção pelo Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV. Estudou-se a adoção de comportamentos por mulheres para proteção das DST, tal como a associação destes a variáveis sócio-econômicas e demográficas. Trata-se de estudo descritivo, com dados secundários de pesquisa feita em Campinas, São Paulo, na qual foram entrevistadas 635 mulheres selecionadas mediante a técnica de amostragem "bola de neve". Foram classificadas em: adolescentes e adultas de status sócio-econômico médio-alto ou baixo. Grande proporção delas não se prevenia das DST, em particular, as de status baixo. Em todos os grupos, o condom masculino foi o método de prevenção mais referido. Houve associação negativa entre parceiro fixo e uso de condom, e a principal razão para não usá-lo foi "só ter um parceiro e confiar nele". Em meio às adolescentes, ocorreu associação positiva entre escolaridade acima da oitava série e uso de condom, bem como negativa entre idade e uso desse método. Entre adultas o uso exclusivo de condom esteve, em geral, positivamente associado a status sócio-econômico.

  1. Prevenção de doenças sexualmente transmissíveis em mulheres: associação com variáveis sócio-econômicas e demográficas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Luisa Jiménez

    Full Text Available As doenças sexualmente transmissíveis (DST têm sido debatidas no ambiente científico e nos meios de comunicação de massa, em especial, por sua associação a maior risco de infecção pelo Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV. Estudou-se a adoção de comportamentos por mulheres para proteção das DST, tal como a associação destes a variáveis sócio-econômicas e demográficas. Trata-se de estudo descritivo, com dados secundários de pesquisa feita em Campinas, São Paulo, na qual foram entrevistadas 635 mulheres selecionadas mediante a técnica de amostragem "bola de neve". Foram classificadas em: adolescentes e adultas de status sócio-econômico médio-alto ou baixo. Grande proporção delas não se prevenia das DST, em particular, as de status baixo. Em todos os grupos, o condom masculino foi o método de prevenção mais referido. Houve associação negativa entre parceiro fixo e uso de condom, e a principal razão para não usá-lo foi "só ter um parceiro e confiar nele". Em meio às adolescentes, ocorreu associação positiva entre escolaridade acima da oitava série e uso de condom, bem como negativa entre idade e uso desse método. Entre adultas o uso exclusivo de condom esteve, em geral, positivamente associado a status sócio-econômico.

  2. Mulher, direito e saúde: repensando o nexo coesivo Women, rights and health

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rosa Maria Godoy Serpa da Fonseca

    1999-12-01

    Full Text Available Esse artigo é construído a partir de três elementos básicos: mulher, direito e saúde, articulados entre si a partir de: 1 considerações acerca das condições objetivas de constituição das mulheres enquanto sujeitos sociais na sociedade contemporânea; 2 direitos das mulheres como direitos humanos e 3 direito das mulheres à saúde no contexto da implementação do PAISM (Programa de Atenção Integral à Saúde da Mulher, como focalização do SUS (Sistema Único de Saúde.That article is built from three basic elements: women, rights and health, articulated to each other starting from: 1 considerations concerning the objective conditions of the women's constitution as social subjects in contemporary society; 2 women's rights as human rights and 3 women's rights to health in the context of PAISM (Program of Integral Attention to the Woman's Health, as part of SUS (Unified System of Health.

  3. Dor lombar em mulheres sedentárias e praticantes de musculação

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Amanda Benvenutti

    2016-10-01

    Full Text Available Objetivo: identificar a presença de dor lombar em mulheres sedentárias e praticantes de musculação. Método: utilizou-se o questionário de Oswestry, para avaliação da dor lombar. Participaram vinte mulheres com faixa etária entre 50 e 60 anos, divididas em dois grupos. Resultados: Observou-se que as dores na região lombar acabam limitando parte das mulheres, na sua maioria sedentárias, até mesmo de ter uma vida sexual e social normal, além de limitá-las de locomover-se por longas distâncias ou ficar sentadas por um grande período de tempo. O grupo ativo mostrou sentir menor percentual de dor, ao realizar atividade do cotidiano. Considerações finais: no presente estudo, recomenda que a prática da musculação seja algo rotineiro na vida das mulheres, não apenas na faixa etária estudada, mas principalmente que, desde jovem, a mulher exercite-se com cargas, prevenindo um climatério com dores e desconfortos.

  4. Preconceito e discriminação: as bases da violência contra a mulher

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sergio Gomes da Silva

    Full Text Available A violência contra as mulheres não é recente na história da humanidade. Ela faz parte de um sistema sociohistórico que condicionou as mulheres a uma posição hierarquicamente inferior na escala de perfeição metafísica, produzindo um campo de força de relações assimétricas entre homens e mulheres em nossa sociedade. Assim sendo, o objetivo deste trabalho é analisar como o preconceito, a discriminação e a intolerância constituíram predicativos da violência de gênero, trazendo para essa discussão a interpenetração de três módulos distintos: sexo/gênero, raça/etnia e classe social. Apesar dos altos índices estatísticos de violência contra as mulheres em todo o mundo e dos avanços sociais, políticos e jurídicos no combate à violência, defende-se a ideia de que o movimento dos direitos humanos ainda precisa encontrar instrumentos efetivos na promulgação da cidadania e dos direitos das mulheres.

  5. Idade pulmonar em mulheres com obesidade mórbida

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fabiana Sobral Peixoto-Souza

    2013-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: Verificar a influência da obesidade mórbida na idade pulmonar de mulheres e correlacionar com a massa corporal, índice de massa corporal (IMC e variáveis ventilatórias. MÉTODOS: Estudo longitudinal realizado com 72 obesas mórbidas e grupo controle constituído de mulheres eutróficas. As voluntárias realizaram um teste de função pulmonar para determinação da idade pulmonar e os resultados foram correlacionados com as variáveis antropométricas e volumes pulmonares. RESULTADOS: As obesas mórbidas apresentaram uma idade pulmonar significativamente superior (50,1 ± 6,8 anos às eutróficas (38,8 ± 11,4 anos. Não houve diferença entre a idade cronológica entre os grupos. Houve uma correlação significativa e positiva entre idade cronológica, massa corporal e IMC com a idade pulmonar (r = 0,3647, 0,4182, 0,3743, respectivamente. Houve uma correlação negativa entre a capacidade vital forçada (CVF, volume expiratório forçado no primeiro segundo (VEF1, razão (VEF1/CVF e volume de reserva expiratório (VRE com a idade pulmonar (r = -0.7565, -0.8769, -0.2723, -0.2417, respectivamente. CONCLUSÃO: A idade pulmonar das obesas mórbidas encontra-se aumentada e está associada com o aumento da massa corporal e IMC.

  6. Práticas e sentidos do barebacking entre homens que vivem com HIV e fazem sexo com homens

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luís Augusto Vasconcelos da Silva

    2010-08-01

    Full Text Available Este artigo é decorrente de uma etnografia online sobre o barebacking (sexo anal desprotegido de forma intencional no cenário brasileiro, entre os anos de 2004 e 2007. Mais especificamente, busca discutir a prática e sentidos do barebacking entre homens soropositivos que fazem sexo com homens, considerando as implicações e conflitos vividos por eles a partir do momento em que se descobrem soropositivos após o engajamento no sexo bareback. Para tal, utilizamos relatos produzidos em entrevistas abertas no MSN messenger, após a criação de uma página no orkut e participação em suas comunidades sobre o barebacking. Apresentamos histórias de três homens, de diferentes regiões do país, que praticavam o barebacking e passaram pelo processo da soroconversão. Nessas breves histórias, destacamos algumas tensões ou ambiguidades diante dos prazeres e das proibições ligados ao sexo sem camisinha, incluindo a culpa pelo engajamento no sexo desprotegido e o sentimento de liberdade produzido pelo mesmo.

  7. Práticas e sentidos do barebacking entre homens que vivem com HIV e fazem sexo com homens

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luís Augusto Vasconcelos da Silva

    Full Text Available Este artigo é decorrente de uma etnografia online sobre o barebacking (sexo anal desprotegido de forma intencional no cenário brasileiro, entre os anos de 2004 e 2007. Mais especificamente, busca discutir a prática e sentidos do barebacking entre homens soropositivos que fazem sexo com homens, considerando as implicações e conflitos vividos por eles a partir do momento em que se descobrem soropositivos após o engajamento no sexo bareback. Para tal, utilizamos relatos produzidos em entrevistas abertas no MSN messenger, após a criação de uma página no orkut e participação em suas comunidades sobre o barebacking. Apresentamos histórias de três homens, de diferentes regiões do país, que praticavam o barebacking e passaram pelo processo da soroconversão. Nessas breves histórias, destacamos algumas tensões ou ambiguidades diante dos prazeres e das proibições ligados ao sexo sem camisinha, incluindo a culpa pelo engajamento no sexo desprotegido e o sentimento de liberdade produzido pelo mesmo.

  8. Manifestações clínicas, radiológicas e laboratoriais em indivíduos com tuberculose pulmonar: estudo comparativo entre indivíduos HIV positivos e HIV negativos internados em um hospital de referência Clinical, radiological, and laboratory characteristics in pulmonary tuberculosis patients: comparative study of HIV-positive and HIV-negative inpatients at a referral hospital

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Aline Besen

    2011-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Comparar as manifestações clínicas, radiológicas e laboratoriais de indivíduos com tuberculose pulmonar coinfectados com HIV com aqueles sem a coinfecção. MÉTODOS: Estudo transversal, no qual sinais e sintomas foram analisados por meio de anamnese e exame físico em pacientes internados com tuberculose pulmonar. A baciloscopia, a cultura para Mycobacterium tuberculosis, a dosagem de hemoglobina e a contagem de células T CD4+ foram obtidas de registros dos prontuários, assim como os laudos das radiografias de tórax. RESULTADOS: Foram incluídos 50 pacientes com tuberculose pulmonar, que foram divididos em dois grupos (HIV positivo e HIV negativo; n = 25 por grupo. A média de idade dos participantes foi de 38,4 ± 10,5 anos, 46 (92% eram do sexo masculino, e 27 (54% eram caucasianos. Apresentaram expectoração 21 (84% e 13 (52% dos pacientes nos grupos HIV negativo e HIV positivo, respectivamente (p = 0,016. Achados radiológicos de cavitação estavam presentes em 10 (43% e 2 (10% dos pacientes nos grupos HIV negativo e HIV positivo, respectivamente (p = 0,016, ao passo que padrão intersticial estava presente em 18 (78% e 8 (40% dos pacientes nesses grupos (p = 0,012. O nível médio de hemoglobina foi de 11,1 ± 2,9 g/dL e 9,3 ± 2,2 g/dL nos grupos HIV negativo e HIV positivo, respectivamente (p = 0,015. CONCLUSÕES: Entre pacientes coinfectados com tuberculose e HIV desta amostra, houve menor prevalência de expectoração, foram menos frequentes os achados radiológicos de cavitação e de padrão intersticial, e os níveis de hemoglobina foram mais baixos do que naqueles sem essa coinfecção.OBJECTIVE: To compare clinical, radiological, and laboratory characteristics of individuals with pulmonary tuberculosis co-infected or not with HIV. METHODS: A cross-sectional study, in which signs and symptoms were assessed by anamnesis and physical examination in patients hospitalized with pulmonary tuberculosis. The results of

  9. Estresse psicológico e enfrentamento em mulheres com e sem câncer

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carmen Maria Bueno Neme

    Full Text Available Considerando o alto índice de mortes de mulheres por cânceres de mama, útero e ovários e resultados de pesquisas indicando relações entre estresse, enfrentamento e doenças como as oncológicas, este estudo investigou, em 30 mulheres com e 30 mulheres sem câncer, a ocorrência de estresse em suas histórias prévias, a importância atribuída ao mesmo e a avaliação de sua superação, nas áreas de saúde, social/trabalho e familiar. Os resultados indicaram relações entre os modos de avaliar e enfrentar o estresse e o adoecimento, sugerindo que padrões mais otimistas e diretos de lidar com o estresse favoreceram a redução de seu impacto no equilíbrio psicofisiológico. Dada a exposição crescente da mulher ao estresse, indica-se a relevância de programas psicoeducativos redutores de seu impacto na população feminina.

  10. A intersecção entre o imaginário do fascismo, do império e da política colonial em Paisagem com mulher e mar ao fundo de Teolinda Gersão = The intersection between the imaginary of Fascism, Empire and Colonial Politics in Paisagem com mulher e mar ao fundo by Teolinda Gersão

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ornelas, José N.

    2014-01-01

    Full Text Available O presente ensaio é um reflexão sobre a construção no romance Paisagem com mulher e mar ao fundo de Teolinda Gersão do imaginário político, social e cultural português durante o período do regime fascista de Oliveira Salazar e a forma como ele justifica e serve de suporte ideológico à retórica imperialista/colonialista de Portugal. O ensaio também demonstra como o ditador O. S. (codificação de Oliveira Salazar usa o poder coercivo de uma linguagem que se fundamenta em mitos, símbolos, cerimónias, exposições e rituais para controlar, silenciar e reprimir o povo português e paralisar a nação. Finalmente, analisa-se a desmitificação e a subversão do poder tirânico que o líder politico exerce no seu reino, o mar, símbolo de morte e de estagnação, e a substituição do reino do mar pelo da terra, símbolo de vida e de criatividade

  11. Relação entre biofilme, atividade de cárie e gengivite em crianças HIV+ Relation between biofilm, caries activity and gingivitis in HIV + children

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Apoena de Aguiar Ribeiro

    2002-06-01

    Full Text Available A utilização de terapia medicamentosa em crianças infectadas pelo HIV (HIV+ vem promovendo a diminuição na prevalência de manifestações bucais em tecidos moles ao longo dos anos. Entretanto, observa-se uma constância na experiência de cárie e gengivite desta população, sobretudo devido à influência crônica de alguns fatores envolvidos no processo da infecção pelo HIV, como uso prolongado de medicamentos líquidos açucarados, dieta rica em carboidratos e repetidos episódios de internação. Assim, o objetivo do presente estudo foi avaliar se a qualidade e quantidade de biofilme representam um fator importante na atividade da doença cárie e gengivite neste grupo em especial. Após exame do biofilme (índice de biofilme; Ribeiro23, 2000, da atividade de cárie e gengivite de 56 crianças, de 0 a 14 anos, pacientes com diagnóstico definitivo de infecção pelo HIV, observou-se que somente 7 (12,5% não apresentavam biofilme visível clinicamente e 33 (58,9% apresentavam gengivite, com, em média, 4,44 superfícies com sangramento. Quanto à doença cárie, 73,2% das crianças apresentavam lesões cariosas ativas. Verificou-se ainda a correlação entre o índice de biofilme, o estado gengival e a atividade das lesões cariosas (teste de correlação de Spearman, r s = +0,57 e r s = +0,49, respectivamente. Conclui-se, que nas crianças HIV+ avaliadas, a qualidade e quantidade de biofilme sobre a superfície dental representam um importante fator na etiologia da atividade das doenças cárie e gengivite, podendo e devendo este ser trabalhado para que seja possível restabelecer a saúde bucal destas crianças.The utilization of medicines to treat HIV-infected children has been promoting a decrease in the prevalence of soft-tissue oral lesions, as years pass by. In contrast, it has been observed that the experience of caries and gingivitis is constant in this population, mostly because of the chronic influence of some factors

  12. Vulnerabilidade ao HIV/AIDS e a prevenção da transmissão sexual entre casais sorodiscordantes Vulnerabilidad al VIH/SIDA y la prevención de la transmisión sexual entre parejas donde solo un sujeto está contaminado por el VIH Vulnerability and prevention of sexual HIV transmission among HIV/AIDS serodiscordant couples

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Renata Karina Reis

    2009-09-01

    Full Text Available Este estudo descritivo e exploratório objetivou descrever e analisar a vulnerabilidade de casais sorodiscordantes ao HIV, e foi realizado em um Serviço Ambulatorial Especializado em aids de um município do estado de São Paulo. Os dados foram coletados através de entrevistas individuais com 11 portadores do HIV/AIDS, que convivem com parceria sabidamente sorodiscordante. Para organização e análise dos dados, empregamos o método de análise de Prosa e o conceito de vulnerabilidade como referencial teórico. A naturalização da infecção do HIV/aids como doença controlável por medicamentos, crença na impossibilidade de transmissão do HIV relacionadas com carga viral indetectável, sentimento de invencibilidade que surge com o tempo de convívio entre o casal, e sua influência na manutenção do sexo seguro são fatores de vulnerabilidade para a parceria sexual soronegativa. Serviços especializados no atendimento a indivíduos com HIV/aids necessitam incluir a parceria sexual nas ações educativas/preventivas promovidas pelos profissionais de saúde.Este estudio descriptivo e exploratorio que tuvo por objetivo describir y analizar la vulnerabilidad de parejas en que uno de sus componentes está contaminado por el HIV; el estudio fue realizado en un Servicio de Ambulatorio Especializado en SIDA de un municipio del estado de São Paulo. Los datos fueron recolectados a través de entrevistas individuales con 11 portadores del VIH/SIDA que conviven con compañeros no contaminados por el virus VIH. Para la organización y el análisis de los datos, empleamos el método de análisis de Prosa y el concepto de vulnerabilidad como marco teórico. La naturalización de la infección del VIH/SIDA como enfermedad controlable por medicamentos, la creencia en la imposibilidad de la transmisión del VIH relacionadas con carga viral indetectable, el sentimiento de invencibilidad que surge con el tiempo de convivencia entre la pareja y su

  13. Abuso de álcool e drogas e violência contra as mulheres: denúncias de vividos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Letícia Becker Vieira

    2014-06-01

    Full Text Available Objetivou-se analisar a interface entre o uso abusivo de álcool e outras drogas pelos companheiros e o vivido de mulheres que denunciam situações de violência. Trata-se de pesquisa qualitativa pautada na análise de conteúdo temática de entrevistas realizadas em março e abril de 2010, com treze mulheres que realizaram o registro da violência na Delegacia de Polícia para a Mulher e Delegacia de Pronto Atendimento de um município do interior do Rio Grande do Sul, Brasil. Observou-se que, em um mundo envolto por brigas, humilhações, agressões, sofrimento e submissão, o uso abusivo de álcool e drogas do companheiro potencializou a violência vivida das mulheres entrevistadas. Além de buscar qualificar a atenção à saúde mental das mulheres no contexto da violência, uma vez que essa condição repercute substancialmente em sua saúde, e em todas as dimensões, conclui-se ser imprescindível articular a atenção às mulheres em situação de violência com ações de prevenção do uso de álcool e/ou outras drogas pelos companheiros.

  14. O transtorno bipolar na mulher Bipolar disorder in women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alexandro de Borja Gonçalves Guerra

    2005-01-01

    Full Text Available Diferenças sexuais, descritas em vários transtornos psiquiátricos, também parecem estar presentes no transtorno afetivo bipolar (TAB. A prevalência do TAB tipo I se distribui igualmente entre mulheres e homens. Mulheres parecem estar sujeitas a um risco maior de ciclagem rápida e mania mista, condições que fariam do TAB um transtorno com curso mais prejudicial no sexo feminino. Uma diátese depressiva mais marcante, uso excessivo de antidepressivos e diferenças hormonais surgem como hipóteses para explicar essas diferenças fenomenológicas, apesar das quais, mulheres e homens parecem responder igualmente ao tratamento medicamentoso. A indicação de anticonvulsivantes como primeira escolha em mulheres é controversa, a não ser para o tratamento da mania mista e, talvez, da ciclagem rápida. O tratamento do TAB na gravidez deve levar em conta tanto os riscos de exposição aos medicamentos quanto à doença materna. A profilaxia do TAB no puerpério está fortemente indicada em decorrência do grande risco de recorrência da doença nesse período. Embora, de modo geral, as medicações psicotrópicas estejam contra-indicadas durante a amamentação, entre os estabilizadores do humor, a carbamazepina e o valproato são mais seguros do que o lítio. Mais estudos são necessários para a confirmação das diferenças de curso do TAB entre mulheres e homens e a investigação de possíveis diferenças na efetividade dos tratamentos.Gender differences, described in several psychiatric disorders, seem to be also present in bipolar disorder (BD. The prevalence of bipolar I disorder is equally distributed between women and men. Women seem to be at higher risk for rapid cycling and mixed mania, conditions that could make BD a disorder with a more severe course in the female sex. A marked depressive diathesis among women, greatest use of antidepressants and hormonal differences have been mentioned as hypotheses to explain these

  15. Characteristics of male and female injecting drug users of the AjUDE-Brasil II Project Características de homens e mulheres usuários de drogas injetáveis do Projeto AjUDE-Brasil II

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Maria de Oliveira Cintra

    2006-04-01

    Full Text Available The object of this study is to compare female and male injection drug users (IDUs in terms of sociodemographic profile and aspects of their initiation to the use of injection drugs. It was a cross-sectional and multicentric study realized in 2000-2001 in six Brazilian syringe-exchange programs. 146 women and 709 men were interviewed, with average ages of 29.5 and 28.3 years, respectively. Both began injection drug use at similar ages, 18.6 and 19.3, for women and men, respectively, although women report more frequently than men that they were initiated by a sexual partner to acquiring drugs and syringes, and to the act of injection. Compared to men, women report significantly more regular sexual partners (83% versus 72%; fewer casual partners (39% versus 58%, more use of injection drugs with their partners, as well as more "exchange" of sex for drugs. Among HIV-seropositive individuals, women show less education, had more chance of their sexual partners participating in their initiation to injection drugs, and report sexual partners that used injection drugs more frequently. Female IDUs exhibit aspects of behavior indicating greater vulnerability to HIV infection than do males.Este estudo teve como objetivo comparar homens e mulheres usuários de drogas injetáveis (UDIs quanto ao perfil sócio-demográfico e aspectos da iniciação ao uso de droga injetável. Constou de estudo transversal, multicêntrico, realizado entre 2000/2001, em seis Programas de Redução de Danos brasileiros. Foram entrevistados 146 mulheres e 709 homens, com médias de idades de 29,5 e 28,3 anos, respectivamente. Ambos os grupos iniciaram o uso de drogas injetáveis com idades semelhantes, 18,6 e 19,3 anos, respectivamente para mulheres e homens, porém elas foram mais freqüentemente iniciadas por parceiros sexuais na obtenção da droga, seringas e no ato de injeção. Comparadas aos homens, mulheres relataram significativamente mais parcerias sexuais regulares (83

  16. Correlação entre as queixas de incontinência urinária de esforço e o pad test de uma hora em mulheres na pós-menopausa Correlation between complaints of stress urinary incontinence and the one-hour pad test in postmenopausal women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Thereza Albuquerque

    2011-02-01

    Full Text Available OBJETIVO: correlacionar as queixas de incontinência urinária de esforço e os resultados da aplicação do pad test de uma hora em mulheres na pré e pós-menopausa. MÉTODOS: estudo transversal, composto por 60 voluntárias na pós-menopausa, divididas em dois grupos: um com 34 mulheres com queixa de perda involuntária de urina aos esforços, outro com 26 mulheres sem queixas de perda de urina aos esforços. Há também a presença de um Grupo Controle composto por 15 mulheres na pré-menopausa, com ciclo menstrual normal e sem queixas urinárias. Todas as mulheres foram avaliadas quanto à clínica e laboratorialmente, e submetidas ao pad test por uma hora. A paciente foi considerada incontinente quando o peso do absorvente após o teste foi maior do que 1 g. Os resultados obtidos foram submetidos à estatística descritiva, ao teste paramétrico ANOVA, ao pós-teste de Turkey e à correlação de Pearson. RESULTADOS: todas as mulheres na pós-menopausa apresentaram incontinência urinária de esforço durante o pad test, tanto as que referiram perda urinária (4 g, como as sem perda urinária prévia (3,5 g. Nessas mulheres, observou-se uma forte correlação das perdas de urina com o tempo de menopausa (r=0,8; pOBJECTIVE: to correlate complaints of stress urinary incontinence and the results of a one-hour pad test in pre- and postmenopausal women. METHODS: cross-sectional study conducted on 60 postmenopausal volunteers divided into two groups: one consisting of 34 women with involuntary loss of urine due to stress incontinence and the other consisting of 26 women without involuntary loss of urine. A control group of 15 premenopausal women with normal menstrual cycles and no urinary complaints was also used. All women underwent clinical and laboratory analysis as well as the one-hour pad test. Patients were considered to be incontinent when sanitary pad weight post-test was more than 1 g. Data were submitted to descriptive statistics

  17. Mudando o foco: um estudo exploratório sobre uso de drogas e violência no trabalho entre mulheres das classes populares da cidade do Rio de Janeiro, Brasil Cambiando el foco: un estudio exploratorio acerca del uso de drogas y violência en el trabalho de mujeres de las classes populares de Rio de Janeiro, Brasil Changing the focus: an exploratory study of drug use and worplace violence among women of popular classes in Rio de Janeiro, Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Helena Maria Scherlowski Leal David

    2005-12-01

    Full Text Available Este é um estudo exploratório para o mapeamento de fatores envolvidos na relação entre uso de drogas lícitas e ilícitas e violência no trabalho, em um grupo de mulheres das classes populares da cidade do Rio de Janeiro. Para este estudo foi utilizada uma abordagem quantitativa descritiva e analítica, e também abordagem qualitativa a partir de entrevistas aprofundadas com mulheres que sofrem ou haviam sofrido situações de violência no trabalho, utilizando a metodologia do Discurso do Sujeito Coletivo. Os resultados evidenciam situações sócio-demográficas e de trabalho que podem ser consideradas como possíveis fatores de risco para o consumo de drogas e violência no trabalho. A análise qualitativa mostrou a forma como este grupo de mulheres vê o fenômeno do uso de drogas e da violência no trabalho, ampliando a compreensão sobre estas questões e fornecendo subsídios conceituais e metodológicos para estudos adicionais sobre o tema.La finalidad de este estudio exploratorio fue conocer los factores relacionados con el uso de drogas lícitas e ilícitas y la violencia en el trabajo en un grupo de mujeres de clases populares en la ciudad de Rio de Janeiro. Para este estudio se utilizó una aproximación cuantitativa descriptiva y analítica, además de una aproximación cualitativa a partir de entrevistas en profundidad con mujeres que sufren o habían sufrido situaciones de violencia en el trabajo. Se utilizó la metodología de análisis del discurso del sujeto colectivo. Los resultados evidencian situaciones sociodemográficas y de trabajo que pueden ser consideradas como posibles factores de riesgo para el consumo de drogas y violencia en el trabajo. El análisis cualitativo muestra como este grupo de mujeres percibe el fenómeno del uso de drogas y de violencia en el trabajo, ampliando la comprensión sobre estas cuestiones y dando aportes conceptuales y metodológicos para estudios adicionales sobre el tema

  18. MARIA, MODELO DE LIBERTAÇÃO DA MULHER?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Inger Hjuler Bergeon

    1986-01-01

    Full Text Available Para responder à questão de saber como uma mulher protestante, vivendo num país industrializado como a Dinamarca, vê a Teologia da Libertação da América Latina, basear-me-ei sobre experiências concretas da vida dos pobres e sobre estudos teóricos da Teologia da Libertação. Os dois modos de aproximação estão unidos de maneira indissolúvel. Desde 1976, trabalhei com os "trapeiros de Emaús" (movimento fundado por Abbé Pierre, na França e na Dinamarca. Foi o que me abriu os olhos, por um lado para a situação dos marginalizados nos países da Europa Ocidental, e por outro para as relações entre países ricos e países pobres.

  19. VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER: ANÁLISE DA IDENTIDADE DE MULHERES QUE SOFREM VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carolina Barbosa Vigário

    2014-12-01

    Full Text Available A violência, como um fenômeno social, é historicamente presente no cotidiano das relações sociais, é intrínseca ao processo civilizatório e é manifestada de diferentes formas. A violência nas relações entre parceiros expressa a dinâmica de afeto e poder e, em sua maioria, denuncia relações de subordinação e dominação. É em grande parte, direcionada contra a mulher, independente de sua posição social ou do grau de desenvolvimento econômico. Este trabalho foi realizado na Delegacia de Polícia Civil de Goiandira – GO e realizou a análise da identidade de mulheres na relação de violência com seus parceiros, identificando valores e processos identitários nas circunstâncias e dinâmicas cotidianas dos atores envolvidos. Para isso, utilizou-se como metodologia a pesquisa-ação, a qual teve como instrumentos de coleta de dados o Diário de Campo, a escuta Terapêutico-Educativa, balizada pela intervenção psicossocial. O resultado dessa análise nos aponta para as dificuldades apresentadas pelas mulheres que sofrem violência doméstica em exercitar a capacidade de conduzir sua própria vida, em construir novas identidades e entender que a violência de gênero deve ser combatida através da desconstrução relações de desigualdade entre homens e mulheres e as reestruturando nos campos afetivo, valorativo e operativo, possibilitando transformação das relações sociais.

  20. A satisfação sexual de mulheres jovens considerando dois conceitos: excitação e orgasmo

    OpenAIRE

    Andréia Silva Reis; Cristiani Kobayashi

    2015-01-01

    A sexualidade feminina é assunto discutido na sociedade atual, porém a satisfação sexual feminina não é comumente estudada. O objetivo deste trabalho foi avaliar a satisfação sexual de mulheres jovens de São Paulo, considerando a excitação e o orgasmo. Foi desenvolvido um estudo de campo descritivo de natureza quanti-qualitativa sobre a satisfação sexual feminina. A população deste estudo foi composta por 60 mulheres com idade entre 18 e 21 anos, sexualmente ativas, aplicando-se um questionár...

  1. Depressão, ansiedade e qualidade de vida em mulheres em tratamento de câncer de mama

    OpenAIRE

    Santos Júnior, Nilo Coelho

    2011-01-01

    Objetivos: avaliar a prevalência de depressão, ansiedade e qualidade de vida em mulheres encaminhadas para atendimento em ambulatório terciário de mastologia, que são acompanhadas durante o diagnóstico e tratamento de câncer de mama. Métodos: estudo observacional de corte transversal, descritivo, analítico e prospectivo, em 25 mulheres em tratamento para câncer de mama, atendidas no ambulatório de mastologia do Hospital Geral de Palmas, Tocantins, no período entre setembro a dezembro de 2009....

  2. Quando as mulheres têm voz: um estudo sobre raça, gênero e cidadania

    OpenAIRE

    Alexandre de Salles

    2010-01-01

    A presente tese analisa as representações atuais nos discursos de mulheres negras das camadas pobres urbanas do Rio de Janeiro, assim como suas relações sociais entre o gênero masculino e feminino na atualidade. Focaliza esta discussão de gênero, em torno de temas como: família, relações de trabalho, participação social, emancipação da mulher e direitos. A partir de pesquisa empírica de histórias de vida buscamos analisar, comparativamente, as expectativas, os estereótipos, os problemas e as...

  3. Características reprodutivas de mulheres de 15 a 49 anos: estudos comparativos e planejamento de ações

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Olinto Maria Teresa A.

    1999-01-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: A disponibilidade de dados sobre o perfil socioeconômico, demográfico e reprodutivo das mulheres tanto em nível nacional, regional e municipal permite comparações entre regiões além de oferecer subsídios para o planejamento de ações do Programa de Assistência Integral à Saúde da Mulher. MÉTODOS: Foi realizado um estudo transversal de base-populacional com uma amostra de 3.002 mulheres de 15 a 49 anos residindo na zona urbana da cidade de Pelotas, RS. As informações socioeconômicas, demográficas e reprodutivas foram obtidas através de um questionário estruturado. A análise foi realizada através da comparação estatística de médias e proporções. Na análise da esterilização os dados foram controlados para a idade. RESULTADOS: Cerca de 56% das mulheres eram casadas/em união e 35% solteiras. Um terço das mulheres eram donas-de-casa e 50% tinham trabalho remunerado. Cerca da metade das adolescentes tinham vida sexual ativa, e dessas, 33% já tinham estado grávidas. Observou-se elevado percentual de gravidez indesejada principalmente entre as jovens. O número médio de filhos entre as mulheres de 45 a 49 anos - final da vida reprodutiva - foi de 2,4. Os métodos contraceptivos mais prevalentes foram a pílula e a esterilização. Entre as mulheres casadas/em união, 15% estavam esterilizadas. Cerca de 25% das mulheres acima de 35 anos haviam feito ligadura tubária. Entre as mulheres esterilizadas, 29,6% tinham tido perda fetal e 18,3% haviam tido pelo menos um filho prematuro. Entre o total de maridos/companheiros, 20% não aceitavam o uso de pelo menos um método contraceptivo. CONCLUSÕES: Os resultados confirmam a necessidade de uma maior atenção e desenvolvimento de programas especiais para adolescentes, de melhorias no acesso aos serviços, de expansão do uso das opções anticoncepcionais disponíveis e de ações programáticas e pesquisas sobre o tema "homem/saúde reprodutiva".

  4. Fatores associados à violência contra mulheres profissionais do sexo de dez cidades brasileiras

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Francisca Sueli da Silva Lima

    Full Text Available Resumo: No Brasil, há um limitado número de estudos sobre violência contra mulheres profissionais do sexo, tema que vem instigando pesquisadores em todo o mundo, estimulados principalmente por possíveis associações desta com o HIV. Este trabalho objetiva estimar a prevalência de violência contra mulheres profissionais do sexo, segundo natureza e perpetrador, e identificar os fatores associados. Foi realizado um estudo transversal com dados de 2.523 mulheres profissionais do sexo de dez cidades brasileiras, recrutadas pelo método respondent-driven sampling (RDS. Os resultados mostraram que a prevalência de violência verbal foi de 59,5%; violência física 38,1%; sexual 37,8%. Violência física por parceiro íntimo, 25,2%; por clientes, 11,7%. Dentre os fatores associados à violência física estão: idade < 30 anos (ORa = 2,27; IC95%: 1,56-3,29; uso de drogas (ORa = 2,02; IC95%: 1,54-2,65; valor do programa até R$ 29,00 (ORa = 1,51; IC95%: 1,07-2,13. Conclui-se que as mulheres profissionais do sexo brasileiras vivenciam uma carga desproporcional de violência. Identificar fatores de vulnerabilidade é fundamental para as intervenções que garantam direitos humanos e controle do HIV.

  5. IMPRESSÕES DE ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS SOBRE A PRESENÇA DAS MULHERES NA CIÊNCIA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ricardo Roberto Plaza Teixeira

    Full Text Available O objetivo deste trabalho é analisar a presença das mulheres nas ciências naturais nos aspectos histórico, social e epistemológico e tem como objetivo esclarecer as formas como esta presença ocorre. É feita uma análise de uma pesquisa realizada com estudantes universitários de um curso de licenciatura em física sobre a relação entre as mulheres e a ciência. São analisadas, também, as estratégias e práticas pedagógicas de educação científica que melhor se adaptem ao perfil feminino para permitir que professores de ciências naturais atuem como agentes de mudanças de modo a atrair mais mulheres para este campo de conhecimento.

  6. Diferenças entre fatores de risco para infecção pelo HIV em usuários de drogas injetáveis do Rio de Janeiro e Porto Alegre Risks differences of HIV infection between injection drug users in Rio de Janeiro and Porto Alegre

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Raquel De Boni

    2005-01-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: No Brasil, aproximadamente 19 mil pessoas adquiriram o vírus HIV por meio do uso de drogas injetáveis desde o início da epidemia, com a soroprevalência em amostras destes usuários variando entre 25% e 65%. O objetivo deste estudo é comparar os comportamentos de risco para infecção por HIV entre amostras de usuários de cocaína injetável do Rio de Janeiro e de Porto Alegre. MÉTODOS: Comparação entre dados de estudos transversais conduzidos em Porto Alegre e no Rio de Janeiro. Um grupo de 250 indivíduos que haviam utilizado cocaína injetável nos seis meses prévios à coleta respondeu ao RBA (Risk Behaviour Assessement e realizou testagem anti-HIV em ambos os centros. RESULTADOS: Não houve diferença estatisticamente significativa entre os dados demográficos, exceto entre as médias de idade (31 anos no Rio de Janeiro e 28 anos em Porto Alegre. Em Porto Alegre, houve maior uso de cocaína injetável e maior número de comportamentos de risco relacionados a este uso. No Rio de Janeiro, houve mais comportamentos sexuais de risco e uso mais freqüente de cocaína aspirada e álcool. DISCUSSÃO: Os usuários de cocaína injetável das duas regiões estudadas apresentavam freqüências diferentes nos comportamentos de risco para HIV, e estes comportamentos parecem estar relacionados com o tipo, a via e a freqüência das drogas utilizadas. Os dados foram coletados entre 1994 e 1997, quando o uso de crack era menor nestas cidades, o que pode ter alterado o padrão atual de comportamentos de risco para HIV em usuários de cocaína.INTRODUCTION: In Brazil, about 19.000 of HIV cases have been attributed to injection drug use, with the seroprevalence among such samples ranging from 25% to 65%. The aim of this study is to compare drug using and HIV risk behaviors among injection cocaine users in Rio de Janeiro and Porto Alegre. METHODS: Comparative analysis of cross-sectional data from two studies conducted in Porto Alegre and

  7. Motivos para a prática de ginástica em academias exclusivas para mulheres

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Deimersom Pereira FRAZÃO

    2015-03-01

    Full Text Available O objetivo desta pesquisa é analisar o conteúdo do discurso de praticantes de ginástica em academias exclusivas para mulheres sobre os motivos dessa prática, com o foco direcionado para as relações que se estabelecem entre esses motivos e o binarismo sexual. Trata-se de um estudo qualitativo. Com base em um roteiro de questões semiestruturado, 23 frequentadoras de três academias de ginástica exclusivas para mulheres situadas no município de Juiz de Fora, Minas Gerais, foram entrevistadas. Concluímos que a motivação das entrevistadas para a prática da ginástica em academias destinadas exclusivamente às mulheres se mostra ancorada, fundamentalmente, na relação que as mesmas estabelecem, direta ou indiretamente, com o homem, em casa (namorados, maridos e/ou na cena social. Quando comparadas às academias de ginástica mistas, as exclusivas para mulheres emergem como um espaço que pode proporcionar à mulher maior liberdade para: expressar as próprias insatisfações corporais; observar a outra mulher, sem que os sentimentos de competitividade aflorem como em geral afloram no ambiente em que há a presença física do homem; apresentar-se menos assujeitada a padrões corporais de vestimenta e/ou de maquiagem considerados mais belos ou elaborados, inclusive por elas mesmas. Deve-se ainda observar a possibilidade de que nas academias exclusivas as mulheres fiquem mais focadas na exercitação física; pelo fato de sentirem-se mais à vontade, consequentemente, podem se concentrar mais nas práticas e realizar os mais variados movimentos/exercícios sem constrangimentos provocados por olhares invasivos, de homens.

  8. Fatores associados à infecção pelo HIV/AIDS entre adolescentes e adultos jovens matriculados em Centro de Testagem e Aconselhamento no Estado da Bahia, Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Bianca de Souza Pereira

    2014-03-01

    Full Text Available O estudo procura investigar fatores associados à infecção pelo HIV entre adolescentes e adultos jovens, registrados no Centro de Testagem e Aconselhamento/CTA de Feira de Santana, Bahia. Estudo analítico com delineamento transversal, utilizando dados do Sistema de Informação do CTA (SI-CTA no período de 2007 a 2011. Foram processadas informações de 3.768 indivíduos, sendo verificada a diferença de proporções, com Qui-quadrado de Pearson e análise estratificada, através da Razão de Prevalência/RP, com Intervalos de Confiança de 95%, considerando como desfecho o status sorológico. No período estudado, 73 jovens estavam infectados pelo HIV (1,94%. Na população feminina, foram identificadas associações, estatisticamente significantes, para soropositividade e consumo de drogas, consumo de bebidas alcoólicas e outras drogas; estar casada ou em união estável. No sexo masculino, associaram-se com a soropositividade o consumo de outras drogas e orientação homossexual/bissexual. Em ambos os sexos, na categoria com parceiro estável, a soropositividade mostrou associação com companheiro usuário de drogas e/ou portador de DST e/ou HIV. Esses achados sinalizam a necessidade de medidas eficazes no controle e prevenção da infecção pelo HIV, entre jovens.

  9. SABERES DE CURA: UM ESTUDO SOBRE PAJELANÇA CABOCLA E MULHERES PAJÉS DA AMAZÔNIA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Betânia Barbosa Albuquerque

    2012-05-01

    Full Text Available Este artigo analisa os saberes que perpassam as práticas de cura presentes na pajelança cabocla na Amazônia, em especial, as de mulheres pajés. Tem como objetivos descrever os saberes e as práticas de cura de três mulheres residentes na cidade de Soure, na ilha do Marajó, Pará, bem como refletir sobre o papel da mulher no contexto religioso e simbólico da pajelança. Metodologicamente, o artigo resulta de uma pesquisa de campo e bibliográfica, com abordagem qualitativa, constando da análise de entrevistas narrativas com três mulheres. Teoricamente, o estudo se baseou em autores como Galvão (1955, Maués (1990; 1999, Cavalcante (2008, Montal (1986, entre outros. A pajelança ou xamanismo na Amazônia é uma prática, em geral, permitida somente aos indivíduos do sexo masculino. Entretanto, no município de Soure não há restrição da mulher no exercíco da pajelança, exercício esse que é perpassado por um arsenal de saberes que envolve o conhecimento das plantas curativas, do ritmo das águas, dos ciclos da lua e da natureza

  10. Gênero e violência contra a mulher na literatura de enfermagem: uma revisão

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maiara Cardoso Duarte

    2015-04-01

    Full Text Available RESUMO Na produção científica sobre desigualdades na relação homens e mulheres destacam-se estudos sobre violência contra a mulher e a premência do seu reconhecimento como problema de saúde pública. Objetivo: considerando o potencial da Enfermagem para um olhar ampliado desta temática, pretendeu-se conhecer o que está sendo veiculado sobre gênero e violência contra a mulher nas principais revistas de enfermagem brasileiras. Método: realizou-se revisão integrativa, de publicações online, entre 2000 e 2012. Dos 138 artigos selecionados, 25 tratavam gênero e violência contra a mulher como construtos sociais. Resultados: predominaram as abordagens qualitativas (60%, investigações empíricas (60%, acadêmicas (100%, autorias envolvendo enfermeira(os (96%, violências conjugal (32% e doméstica (20%. A violência contra a mulher à luz de gênero foi associada em apenas 32% das publicações. Conclusão: há necessidade de incremento de estudos em parceria com o serviço e a ampliação das discussões que envolvem dinâmicas de poder e de resistência, que constituem a base do conceito de gênero.

  11. A experiência de adoecimento de mulheres com endometriose: narrativas sobre violência institucional

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paulo Alexandre de Souza São Bento

    Full Text Available Resumo O artigo evoca a centralidade ocupada pela categoria relacional de gênero, para iluminar as narrativas de vida de mulheres com uma doença crônica – a endometriose. O objetivo é discutir o significado da experiência de adoecimento de mulheres com endometriose na interface com a violência institucional. À luz do referencial de Bertaux, no método Narrativas de Vida, 20 foram as participantes desta pesquisa convidadas a partir de dois espaços virtuais de discussão e encontros sobre o viver com endometriose. As entrevistas foram realizadas pessoalmente no circuito RJ, SP e MG. A abordagem teórica foi abalizada por autores que tratam da experiência do adoecimento crônico enquanto fenômeno sociocultural, leituras metafóricas do problema e críticas à violência institucional. Os resultados identificam situações de violência de gênero/institucional perpetradas nos diversos espaços de atenção às mulheres. Expressam-se a partir da banalização dos discursos das mulheres; das tensões estabelecidas entre usuárias e médicos, onde o suposto saber leigo funciona como ultraje ao saber biomédico oficial e, precipuamente, na dificuldade de acesso aos serviços, levando as mulheres a uma peregrinação por cuidados e a se submeterem a formas de assistência não necessariamente baseadas em boas práticas.

  12. Ancestralidade Genômica, nível socioeconômico e vulnerabilidade ao HIV/aids na Bahia, Brasil Genomic Ancestry, socioeconomic status and vulnerability to HIV/AIDS in Bahia, Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Kiyoko Abe-Sandes

    2010-12-01

    Full Text Available O curso clínico da infecção pelo HIV é determinado por complexas interações entre características virais e o hospedeiro. Variações no hospedeiro, a exemplo das mutações CCR5Δ32 e CCR264I, são importantes para a vulnerabilidade e progressão do HIV/aids. Atualmente, observa-se um aumento do número de casos da infecção entre os segmentos da sociedade com menor nível de escolaridade e pior condição socioeconômica. Com o objetivo de estimar a ancestralidade e verificar a sua associação com renda, escolaridade vulnerabilidade e progressão ao HIV/aids foram analisados 517 indivíduos infectados pelo HIV-1, sendo 289 homens e 224 mulheres. Os pacientes foram classificados segundo a ancestralidade genômica avaliada por 10 AIMs e pela vulnerabilidade e progressão ao HIV/aids através das mutações CCR5Δ32 e CCR264I. Os indivíduos infectados pelo HIV-1 apresentaram contribuição africana de 47%. As mutações CCR5Δ32 e CCR264I foram mais frequentes nos indivíduos brancos (3% e negros (18% respectivamente, e essas mutações mostraram frequência mais elevada nos tipicamente progressores (TP, quando comparados com os rapidamente progressores (RP para aids. Não foi encontrada associação entre ancestralidade e vulnerabilidade ao HIV na análise para o grau de instrução. A pauperização da infecção pelo HIV-1 nessa população foi confirmada pela relação inversa entre renda e ancestralidade africana, pois quanto menor a renda maior a ancestralidade africana. Os resultados deste estudo sugerem associação entre as condições socioeconômicas e vulnerabilidade ao HIV/aids da população afrodescendente.The clinical course of HIV infection is determined by complex/ interactions between viral and host's characteristics./ Host variations, such as CCR5δ32 and CCR264I mutations, are important/ to vulnerability and progression of HIV/AIDS./ Currently, the number of cases among patients with lower educational level and lower

  13. FORCED LABOUR, GENDER VIOLENCE AND TRAFFICKING OF WOMEN IN MEXICO: A STUDY FROM MONTERREY (Trabalho forçado, violência de género e tráfico de mulheres no México: um estudo a partir de Monterrey)

    OpenAIRE

    Acharya, Arun Kumar

    2012-01-01

    O objetivo deste estudo é investigar os fatores que influenciam no tráfico de mulheres para exploração sexual e suas consequências para a saúde delas. Vinte mulheres traficadas foram entrevistados em Monterrey, México, entre 2007 e 2010. A pesquisa descobriu que, o tráfico de mulheres no México é um fator multi-causal. As mulheres traficadas sofrem variados tipos de violência física e sexual, afetando seriamente a saúde sexual delas, além de enfrentarem constantes ameaças de morte. Palavra...

  14. Brasil Mulher e Nós Mulheres: origens da imprensa feminista brasileira Brasil Mulher e Nós Mulheres: origins of the feminist press in Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rosalina de Santa Cruz Leite

    2003-06-01

    Full Text Available Este artigo apresenta algumas reflexões sobre a imprensa feminista alternativa que surgiu no Estado de São Paulo, Brasil, na segunda metade dos anos 1970. Essa imprensa se tornou um espaço de expressão de uma linha política intimamente vinculada ao despertar das mulheres para as idéias feministas do período posterior à luta armada contra a ditadura no Brasil. Os jornais Brasil Mulher e Nós Mulheres retrataram, em seus artigos e editoriais, a luta pela anistia, pelas creches e pelas liberdades democráticas - todos símbolos da oposição contra o regime no período da ditadura militar. Além disso, eles incluíam matérias específicas, tais como violência doméstica, condições de trabalho das mulheres, direitos reprodutivos, aborto e sexualidade. Do ponto de vista do movimento popular e das organizações de mulheres, essa imprensa constitui, sem sombra de dúvida, uma fonte importante e ainda inexplorada para compreender o período considerado.This article presents some reflections about the feminist alternative press that appeared in the state of São Paulo, Brazil, in the second half of the 70's. The press was a space for expression of a special breed of politics that was closely linked to the awakening of women to feminist ideas in the period after the armed struggle against the Brazilian dictatorship. The journals Brasil Mulher and Nós Mulheres portray, in their articles and editorials, the fight for amnesty, for day nurseries, for democratic freedoms - all symbols of opposition against the regime in the era of military dictatorship. In addition they report on specific matters, such as, domestic violence, women's working-conditions, reproductive rights, abortion and sexuality. From the point of view of the popular movement and the women's organizations, the alternative press of women is without any doubt an important source, and still under-explored, for understanding the period considered.

  15. Estudo comparativo da força muscular da mão entre cadetes homens e mulheres da Força Aérea Brasileira Grip and pinch strength in Brazilian Air Force cadet pilots: a comparative study between men and women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcela Donatelli Meibach Teixeira

    2009-06-01

    Full Text Available O objetivo do estudo foi quantificar a força muscular da mão, nos movimentos de preensão palmar e três tipos de pinça, comparando os cadetes homens e mulheres. Foram avaliados 31 cadetes da Academia da Força Aérea Basileira, sendo 17 homens e 14 mulheres, com os dinamômetros Jamar e Preston Pinch Gauge. A média de preensão das mulheres foi de 31,4 kgf no lado dominante e 29,3 kgf no lado não-dominante; nos homens, foi 43,6 e 41,2 kgf, respectivamente (pThe aim of this study was to quantify the hand muscle strength during grip and pinch movements, and to compare results between men and women. Thirty-one cadet pilots (17 men and 14 women from the Brazilian Air Force Academy were assessed by means of Jamar dynamometer (grip and Preston Pinch Gauge (pinch. Female cadets mean grip was 31.4 kgf at dominant hand and 29.3 kgf at non-dominant hand; in male subjects, corresponding values were 43.6 kgf and 41.2 kgf. Mean female lateral pinch at the dominant hand was 7.4 kgf and men's, 10.2 kgf (p<0.01; tripod pinch values were 7.2 kgf at dominant side and 7.1 kgf at non-dominant for women, and 9.8 kgf and 9.50 kgf for men, respectively (p<0.01; women pinch values were 4.9 kgf and 4.6 at dominant and non-dominant hands, and men's, 6.5 kgf and 5.7 kgf respectively (p<0.01. Grip, pinch, lateral pinch, and tripod pinch were all significantly higher (p<0.01 in men than in women. Both sexes showed higher strength at the dominant side, except of the tripod pinch. When compared to the population in general, there are little differences among cadets, both as to sex and dominance. These findings may be of relevance both for pilots performance and physical therapy assessment.

  16. Diferença de letalidade hospitalar do infarto agudo do miocárdio entre homens e mulheres submetidos a angioplastia primária Difference in the case-fatality rate of acute myocardial infarction between men and women submitted to primary angioplasty

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Carlos Santana Passos

    1998-10-01

    Full Text Available OBJETIVO: Comparar a letalidade hospitalar (LH de homens e mulheres submetidos a angioplastia transluminal coronária primária (ATCP como estratégia de reperfusão no infarto agudo do miocárdio (IAM. MÉTODOS: Estudo de coorte retrospectivo baseado em informações de prontuários médicos de pacientes hospitalizados devido a IAM em hospital de referência para doença coronária, utilizando preferencialmente a ATCP como técnica de reperfusão miocárdica precoce. Foram incluídos 83 pacientes, 35 (42% mulheres e 48 (58% homens, que preencheram critérios para reperfusão miocárdica precoce. RESULTADOS: A média de idade das mulheres foi superior a dos homens (66±10 vs 58±11 anos; pPURPOSE: To compare the in-hospital case-fatality rate of men and women submitted to percutaneous transluminal coronary angioplasty (PTCA as a strategy of reperfusion in acute myocardial infarction (MI. METHODS: A retrospective cohort study based on information abstracted from medical records of MI patients admitted to a hospital where PTCA is used as the prefered method for early myocardial reperfusion. A total of 83 patients, 35 (42% women and 48 (58% men, who met the criteria for early myocardial reperfusion was included in the analysis. RESULTS: The mean age of women was higher than that of men (66±10 vs 58±11 years; p<0.001. The women also had a higher frequency of diabetes mellitus (37.1% vs 6.4%; p<0.001. Despite these differences in age and in the frequency of diabetes mellitus, the percentage of patients in whom the PTCA was considered successful was similar between men (83.3% and women (82.3%. The case-fatality rate was also similar between men and women; 14.6% and 14.3%, respectively. CONCLUSION: The possibility that the excess risk of death in women with MI may be reduced and even eliminated with the use of PTCA, supports to the need for the development of a clinical trial to assess this question.

  17. A mulher e a sexualidade : Um estudo com doentes com cancro da mama

    OpenAIRE

    Patrício, Alice Ermelinda da Fonseca Martinho

    2011-01-01

    Dissertação de Mestrado apresentada ao ISPA - Instituto Universitário Esta investigação teve como objectivo principal avaliar as implicações dos tratamentos para o cancro da mama, na imagem corporal, na intimidade e na satisfação sexual da mulher, designadamente, a pressão que tal possa exercer na própria e na relação com o(a) parceiro(a). Para o efeito obteve-se uma amostra com 53 mulheres, com média de idade de 49,6 anos, anónimas, entre utentes e voluntárias da Delegação de Lisboa do Mo...

  18. Vivencias da gravidez relatadas por mulheres com anemia falciforme : um estudo clinico-qualitativo

    OpenAIRE

    Shirley Nunes dos Santos

    2007-01-01

    Resumo: As propostas de políticas de saúde para a população negra têm uma história recente no cenário político brasileiro, com um destaque especial para o Programa Nacional de Anemia Falciforme. A anemia falciforme é a doença hereditária mais comum no Brasil e constitui um problema de saúde pública. Alguns trabalhos buscaram destacar a relevância do enfoque epidemiológico da anemia falciforme entre as mulheres e suas repercussões na saúde reprodutiva dessa população. Mulheres portadoras de an...

  19. Psychiatric patients' return for HIV/STI test results in mental health centers Devolución de los resultados de exámenes serológicos de VIH/ITS entre pacientes psiquiátricos en los servicios de salud mental Devolução dos resultados de exames sorológicos de HIV/IST entre pacientes psiquiátricos nos serviços de saúde mental

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Paula Souto Melo

    2012-04-01

    Full Text Available OBJECTIVE: To assess individual and/or health service factors associated with patients returning for results of HIV or sexually transmitted infection (STI tests in mental health centers. METHODS: Cross-sectional national multicenter study among 2,080 patients randomly selected from 26 Brazilian mental health centers in 2007. Multilevel logistic regression was used to assess the effect of individual (level 1 and mental health service characteristics (level 2 on receipt of test results. RESULTS: The rate of returning HIV/STI test results was 79.6%. Among health service characteristics examined, only condom distribution was associated with receiving HIV/STI test results, whereas several individual characteristics were independently associated including living in the same city where treatment centers are; being single; not having heard of AIDS; and not having been previously HIV tested. CONCLUSIONS: It is urgent to expand HIV/STI testing in health services which provide care for patients with potentially increased vulnerability to these conditions, and to promote better integration between mental health and health services.OBJETIVO: Analizar factores asociados a la recepción de resultados de exámenes serológicos para VIH y otras infecciones de transmisión sexual (ITS entre pacientes psiquiátricos. MÉTODOS: Estudio de corte transversal multicéntrico nacional de 2.080 participantes seleccionados aleatoriamente entre 26 instituciones brasileñas de salud mental en 2007. El efecto del individuo (nivel 1 y de los servicios de salud mental (nivel 2 en la recepción de los resultados de los exámenes fue evaluado utilizándose regresión logística multinivel. RESULTADOS: La proporción de retorno de los resultados de exámenes VIH/ITS fue 79,6%. Entre las características individuales, hubo asociación del desenlace con: vivir en la misma ciudad donde se encontraban los servicios, ser soltero, no haber escuchado hablar sobre el sida, y no haber

  20. Correlação entre a pressão de perda à manobra de Valsalva e a pressão máxima de fechamento uretral com a história clínica em mulheres com incontinência urinária de esforço Correlation of Valsalva leak point pressure and maximal urethral closure pressure with clinical history in women with stress urinary incontinence

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paulo Cezar Feldner Jr

    2002-08-01

    Full Text Available Objetivo: analisar a relação entre a pressão de perda com manobra de Valsalva e a pressão máxima de fechamento uretral com a queixa clínica em mulheres com incontinência urinária de esforço. Métodos: estudo retrospectivo no qual foram incluídas 164 pacientes com diagnóstico de incontinência urinária de esforço ou mista atendidas no setor de Uroginecologia e Cirurgia Vaginal do Departamento de Ginecologia da UNIFESP/EPM. As pacientes submeteram-se à anamnese padronizada, exame físico e estudo urodinâmico. A pressão de perda foi mensurada sob manobra de Valsalva (Valsalva leak point pressure - VLPP, com volume vesical de 200 mL. O perfil uretral foi realizado utilizando-se cateter de fluxo número 8, sendo medida a pressão máxima de fechamento uretral (PMFU. As pacientes foram agrupadas conforme a queixa clínica de perda urinária aos esforços e realizou-se análise estatística por meio do teste de chi² para verificar a proporção entre as variáveis. Utilizou-se, a seguir, a análise de variância (ANOVA para verificar diferenças entre VLPP e PMFU com relação à gravidade subjetiva da incontinência. Resultados: a média de idade foi de 51,2 anos (19-82, sendo que 79 encontravam-se no menacme (48,2% e 85 (51,8% na pós-menopausa. A paridade média foi de 4,0 filhos (0-18. Houve correlação entre o número de pacientes com VLPP inferior a 60 cmH2O e a queixa clínica (pPurpose: to analyze the correlation between Valsalva leak point pressure and maximum urethral closure pressure and clinical symptoms in women with stress urinary incontinence. Methods: we analyzed retrospectively 164 patients with urodynamic diagnosis of stress and mixed urinary incontinence established by the Urogynecology and Vaginal Surgery Sector of UNIFESP/EPM. All patients were submmited to medical interview, physical examination and urodynamic study. Patients were divided into groups according to the subjective degree of stress urinary

  1. Atividade reflexiva com mulheres que sofreram violência doméstica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Eduarda Ramos

    Full Text Available Este trabalho está baseado em uma atividade reflexiva de grupo com mulheres que sofreram violência doméstica. Esse grupo teve como objetivos: promover discussões que propiciassem a reflexão das mulheres sobre novas formas de enfrentamento das situações de violência ou das consequências desta e formar uma rede social de apoio às mulheres e oportunizar vivências de interação entre as participantes para gerar aprendizagem, desenvolvendo mudanças na sua realidade social. Para isso, foram utilizadas reflexões de ensino-aprendizagem baseadas nas teorias de Paulo Freire, nas quais todos(as ensinam e aprendem. O grupo proporcionou a aprendizagem de novas formas de agir e pensar por meio da interação entre suas participantes. As mudanças foram percebidas através dos relatos sobre a forma pela qual conseguiam buscar seus direitos de igualdade de gênero, ou ainda, como estavam agindo, não se submetendo às agressões físicas e psicológicas de seus companheiros, repensando suas atitudes em relação a eles. Identificou-se, por meio deste trabalho, que, quanto mais agentes multiplicadores se mobilizarem para fazer algo, mais se promove uma sociedade que reflita sobre os papéis estabelecidos para mulheres e homens, sobre a desigualdade de gênero, os direitos humanos e a violência doméstica.

  2. Mulheres em cooperativas rurais virtuais: reflexões sobre gênero e subjetividade

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Giovana Ilka Jacinto Salvaro

    Full Text Available Este artigo busca apresentar uma reflexão sobre gênero e subjetividade, a partir da participação de mulheres em cooperativas rurais virtuais localizadas em municípios da região sul de Santa Catarina. Conforme define a literatura estudada, tal modelo de cooperativa se diferencia do modelo tradicional, pois, entre outros aspectos, não possui sede fixa, reúne um grupo de 20 a 30 agricultores e movimenta uma grande variedade de produtos em pequenas quantidades. Trata-se de uma análise ampliada com base em dados coletados em pesquisa desenvolvida no período de 2011-2012 (PIBIC-UNESC/CNPq. A pesquisa foi qualitativa e os dados foram obtidos por meio da entrevista semiestruturada. Foram entrevistadas dez mulheres, com idades entre 36 e 54 anos, participantes de três cooperativas. As entrevistas foram gravadas, transcritas e analisadas de acordo com procedimentos da análise de conteúdo. Os resultados e discussão apresentam o processo de formação das cooperativas, a participação e os produtos comercializados pelas cooperadas; além de discorrer sobre a participação de mulheres em cooperativas rurais virtuais, a visibilidade social e o reconhecimento do trabalho feminino. Em grande medida, foi possível verificar que a participação de mulheres em cooperativas possibilitou benefícios não apenas financeiros, pela comercialização da produção, mas também reconhecimento social e subjetivo.

  3. Asociación entre el estado de infección por VIH y complicaciones infecciosas poscesárea electiva Association between HIV infection status and infectious complications after an elective c-section

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Romina Tejada

    2012-12-01

    Full Text Available Objetivos. Determinar la asociación entre VIH y complicaciones infecciosas (CI después de una cesárea electiva. Materiales y métodos. Estudio de cohortes no concurrentes; se revisaron las historias clínicas de 237 cesáreas electivas en gestantes VIH reactivas atendidas en el Instituto Nacional Materno Perinatal de Perú, realizadas entre 2004 a 2012. Estas fueron pareadas por cirujano y fecha de cesárea con 237 gestantes VIH no reactivas. Se recogieron datos sociodemográficos, clínicos, características de la cesárea y relacionados a la infección por el VIH. Las CI se evaluaron según las recomendaciones del NHI Consensus Development Task Force. Se realizó el análisis bivariado con un nivel de significación del 5% y el cálculo del Odds Ratio (OR con intervalo de confianza (IC al 95%. Se construyó un modelo de regresión logística condicional. Resultados. El 13,9% de mujeres VIH positivas presentaron CI y 9,7% del grupo control (OR: 1,5 IC95% [0,9-2,7]; las expuestas (mujeres con VIH tuvieron mayor probabilidad de tener una infección del tracto urinario (ITU que las no expuestas (ORa: 4,5 IC95% [1,4-14,5]. Se encontró asociación entre CI y el tipo de incisión (ORa: 2,3 IC95% [1,1-4,5] y el tiempo de hospitalización (6 frente a 3 días, pObjectives: To determine the connection between HIV and infectious complications (IC after an elective C-section. Materials and methods. A non-concurrent cohort study was conducted, in which the clinical records of 237 elective C-sections on HIV-positive pregnant women who gave birth at the Instituto Nacional Materno Perinatal (National Maternal Perinatal Institute between 2004 and 2012 were revised. The records were matched by surgeon and C-section date, with 237 HIV-negative pregnant women. Socio-demographic and clinical data were collected, along with characteristics of the C-section and data related to the HIV infection. IC were evaluated according to the NIH Consensus Development Task

  4. Entre punição, prevenção e assistência : repertórios e jogos de posicionamento de profissionais sobre homens na rede de atenção à violência contra a mulher em Recife-PE

    OpenAIRE

    Renata Pinto de Lemos Cordeiro, Anna

    2008-01-01

    A violência doméstica e familiar contra a mulher no Brasil, a partir das reflexões de gênero e da permanente mobilização feminista, vem adquirindo visibilidade pública, passando a ser pauta na agenda das políticas públicas, gerando a institucionalização de uma rede pública de prevenção, assistência e enfrentamento. Em linhas gerais, esta rede tem como objetivo a proteção à vítima e a punição aos agressores. Contudo, algumas reflexões têm emergido no que se refere aos diferentes...

  5. Situação da Mulher na Astronomia Brasileira

    Science.gov (United States)

    Silva, Adriana V. R.

    2007-07-01

    O conteúdo desse texto surgiu de uma apresentação de mesmo título que fiz na XXXI Reunião Anual da Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) em 2005. Esse tema foi inspirado originalmente pela minha participação no "2nd UIPAP International Conference on Women in Physics" realizado entre 23 e 25 de maio de 2005 no Rio de Janeiro. Essa é uma conferência internacional que acontece de três em três anos, sendo que a primeira ocorreu em 2002 na cidade de Paris, França. Participei dessa conferência como membro da delegação da Sociedade Brasileira de Física e um dos trabalhos que apresentei versava sobre a situação das mulheres na Astronomia brasileira, cujos resultados principais discorro a seguir. A situação das astrônomas, baseada nos dados dos sócios da SAB coletados no final de 2004, é comparada com a das físicas brasileiras e também com as nossas colegas americanas. Os dados identificam ainda uma maior evasão da carreira por parte das mulheres do que os homens. Alguns dos possíveis motivos da evasão são discutidos, como o desejo de constituir família e/ou isolamento. Resultados um tanto preocupantes com relação à distribuição de bolsas de produtividade do CNPq também são apresentados. As principais discussões e estratégias recomendadas nesse congresso são mencionadas de forma resumida ao final.

  6. O papel da mídia na prevenção do HIV/Aids e a representação da mulher no contexto da epidemia The paper of the media in the prevention of HIV/AIDS and the woman's representation in the context of the epidemic

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Erli Helena Gonçalves

    2005-03-01

    Full Text Available O presente artigo questiona o papel da mídia diante da epidemia do HIV/Aids. Toda a discussão é travada à luz da bioética, tentando sempre apreender os dilemas morais subjacentes nas mensagens de prevenção do HIV/Aids. Pautar se a mídia considerou os rumos da epidemia na medida em que essa ia se modificando; refletir se as campanhas educativas do HIV/Aids ponderavam as assimetrias de gênero, a sexualidade e os processos de socialização.The present article tries to question the mission of the media before the epidemic of HIV/AIDS. The whole discussion is supposed, in the light of the bioethics, to try to apprehend the tenor of the messages transmitted in the context of the disease. To discuss if the media had considered the different ways of the epidemic while they were being modified; to think if the HIV/AIDS educative campaigns had considered the gender differences, the sexuality and the socialization process.

  7. Evolução de variáveis fisiológicas e análise de eficiência (DEA) de mulheres senescentes submetidas a um programa prolongado de atividades físicas

    OpenAIRE

    Camila Fernanda Borges

    2008-01-01

    OBJETIVOS: identificar a evolução das variáveis fisiológicas índice de massa corporal, força muscular, flexibilidade, equilíbrio e condicionamento aeróbio (VO2 máx) de mulheres senescentes submetidas a um programa de atividade física prolongado e verificar a eficiência das mulheres durante o programa, por meio da Análise por envoltória de dados (DEA). MÉTODO: Participaram do programa de revitalização geriátrica 120 mulheres, com idades compreendidas entre 50 e 79 anos, com i...

  8. Avaliação da qualidade de vida e da autopercepção corporal em mulheres com câncer de mama submetidas à reconstrução mamária

    OpenAIRE

    Fuga, Fernanda Michel

    2016-01-01

    O câncer de mama compõe-se de 22% dos casos novos verificados a cada ano, configurando o segundo tipo de doença mais frequente entre as mulheres. O tratamento para esse tipo de enfermidade, bem como os sintomas apresentados, provocam alterações psicológicas nas mulheres, afetando a dimensão da auto-imagem do dado existencial do ser. Logo, a escolha pela reconstrução mamária tem mostrado uma adaptação da imagem que cada mulher produz de si, e isso concorre para restabelecer o equilíbrio psicol...

  9. Sex inequalities in HIV-related practices in the Brazilian population aged 15 to 64 years old, 2008 Desigualdades por sexo nas práticas relacionadas à infecção pelo HIV na população brasileira de 15 a 64 anos, 2008

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Roberta Pati Pascom

    2011-01-01

    Full Text Available The objective of this study is to analyze gender differences in HIV-related practices in the Brazilian population. A national survey was carried out in 2008 with a sample size of 8,000 individuals aged 15-64 years old. The sampling was stratified by macro geographical region and urban/rural areas. Logistic regression models were used to investigate the main predictors of consistent condom use. The results showed that women have less sexy, start sexual life later than men, have fewer casual sexual partners, but use condom less frequently than men. On the other hand, the coverage of HIV testing is significantly greater among women. Significant differences by gender were seen in all HIV-related risky practices. The greater vulnerability was always associated with women, with exception of HIV testing. The low proportion of condom use in infidelity situations was a problem for box sexes and deserves special consideration when developing prevention strategies.O objetivo do trabalho foi analisar as diferenças por sexo nas práticas relacionadas à infecção pelo HIV na população brasileira. Inquérito de âmbito nacional foi realizado em 2008, com amostra de 8 mil indivíduos de 15-64 anos. A amostragem foi estratificada por macrorregião geográfica e situação urbano/rural. Utilizou-se modelo de regressão logística para investigar os principais fatores associados às práticas de sexo protegido. Os resultados indicaram que as mulheres têm menor taxa de atividade sexual, iniciam a vida sexual mais tardiamente, têm menos parceiros casuais do que os homens, mas usam menos o preservativo. Por outro lado, a cobertura de teste de HIV é significativamente maior entre as mulheres quando comparadas aos homens. Foram evidenciadas grandes diferenças por sexo nas práticas relacionadas à infecção pelo HIV, sempre com maior vulnerabilidade associada às mulheres, exceto no que diz respeito ao teste de HIV. O baixo uso de preservativo nas situa

  10. A educação e o processo de inclusão: exclusão social da mulher: uma questão de gênero?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rosa Maria Godoy Serpa da Fonseca

    Full Text Available Utilizando a categoria analítica gênero, este trabalho mostra como se dão historicamente as relações sociais (de poder entre homens e mulheres e como os valores femininos vão cedendo lugar aos masculinos. Nesse contexto, assume especial importância o processo educativo enquanto um dos determinantes da inclusão/exclusão social da mulher.

  11. Relación entre médicos y pacientes con VIH: influencia en apego terapéutico y calidad de vida Relação entre médicos e pacientes com HIV: influência na adesão terapêutica e qualidade de vida Relationship between physicians and HIV patients: influence on adherence and quality of life

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cristina Herrera

    2008-04-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analizar factores de la relación con los médicos que afectan la adherencia terapéutica y la calidad de vida de las personas con VIH/Sida. MÉTODOS: Estudio cualitativo realizado en México en 2003 con informantes reclutados en grupos de autoayuda y organizaciones no gubernamentales de VIH/Sida y servicios de infectología de hospitales públicos. Fueron entrevistadas 40 personas viviendo con VIH/Sida y cinco líderes de grupos de autoapoyo. Para la recolección de datos los informantes respondieron un cuestionario sociodemográfico y entrevistas en profundidad sobre la experiencia de vivir con VIH/sida, incluyendo los tratamientos, la percepción de la enfermedad, la calidad de vida, la salud física y emocional y la relación con los médicos. Las respuestas fueron grabadas, transcritas y organizadas por temas en base a códigos, usando un análisis inductivo. RESULTADOS: La edad de la mayoría de los entrevistados varió entre 26 y 45 años. Los principales problemas durante la búsqueda de atención se relacionaron con la falta de conciencia de riesgo y de información entre las personas viviendo con VIH/Sida y los médicos. Los médicos mostraron falta de capacitación en VIH/Sida. En la etapa de continuidad de la atención, los problemas se relacionaron con una adherencia terapéutica deficiente, producto principalmente de la falta de comunicación con los médicos y de la discriminación en los servicios públicos. CONCLUSIONES: De manera general se observaron problemas de información; falta de capacitación y paternalismo por parte de los médicos, y estigma social de las personas viviendo con VIH/Sida asociado a la epidemia.OBJETIVO: Analisar fatores no relacionamento com médicos que afetam a adesão terapêutica e a qualidade de vida de pessoas com o (HIV/Aids. MÉTODOS: Estudo qualitativo realizado no México, em 2003, com informantes recrutados em grupos de auto-ajuda e organizações não-governamentais de HIV/Aids e

  12. Comunicação entre mãe HIV+ e filho à luz da tacêsica em ambiente natural e experimental Comunicación entre madre VIH+ e hijo a la luz de la kinésica en ambiente natural y experimental Communication between HIV+ mother and child in the light of kinesics in a natural and experimental environment

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marli Teresinha Gimeniz Galvão

    2012-03-01

    Full Text Available A tacêsica é a forma de expressão da comunicação não verbal relacionada ao toque ou tato, desvelando-se como importante modo de expressão no relacionamento das mães com os bebês. Objetivou-se comparar a comunicação tacêsica entre mãe HIV positivo e seu filho, em ambiente natural e experimental, durante os cuidados maternos do banho e da troca. Filmagens dos cuidados foram realizadas nos dois ambientes e analisadas de forma descritiva por peritos em comunicação. Apesar das similaridades da utilização da tacêsica em ambiente natural e experimental, nos aspectos relativos à localização, intensidade e frequência do toque, a comunicação mediada pelo toque demonstrou ser executada de modo incipiente, sobretudo no ambiente natural. Assim incentiva-se orientar e motivar as mães para ampliar e incrementar os toques durante os cuidados com os filhos com vistas a estimular precocemente a ampliação do vínculo com seu filho e proporcionar o desenvolvimento cognitivo e relacional do bebê.La kinésica es la forma de expresión de comunicación noverbal relacionada al toque, desvelándose como importante modo de expresión en el relacionamiento de madres con bebés. La finalidad fue comparar comunicación kinésica entre madre VIH+ y su hijo, en ambiente natural y experimental, durante los cuidados maternos del baño y de la higiene. Filmaciones de los cuidados fueron efectuadas en los dos ambientes, seguidas por análisis descriptivo por expertos en comunicación. A pesar de las similitudes en la utilización de la kinésica en los dos ambientes, en los aspectos de localización, intensidad y frecuencia del toque, la comunicación mediada por el toque mostró ser ejecutada de forma incipiente, sobretodo en el ambiente natural. Se estimula orientar y motivar las madres para ampliar e incrementar los toques durante los cuidados con los hijos para estimular precozmente la expansión del vínculo con su hijo y proveer el desarrollo

  13. Esperanza en mujeres portadoras de infección por HIV

    OpenAIRE

    Galvão, Marli Teresinha Gimeniz; Bonfim, Danuta Yelena Goiana; Gir, Elucir; Carvalho, Carolina Maria de Lima; Almeida, Paulo Cesar de; Balsanelli, Alessandra Cristina Sartore

    2012-01-01

    Objetivou-se avaliar a esperança na vida de mulheres infectadas pelo HIV mediante uso da Escala de Esperança de Herth (EEH). Participaram 111 mulheres portadoras de HIV atendidas em ambulatório de referência em Fortaleza-CE. De janeiro a maio de 2009, foram conduzidas entrevistas que captaram variáveis biopsicossociais e aplicou-se a EEH. Os dados analisados pelo programa SPSS-8.0 revelaram índice médio de esperança de 34,86, apontando que as mulheres possuem moderada esperança na vida diante...

  14. O Rio de Janeiro e a mulher no léxico de canções da bossa nova

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Beatriz Daruj Gil

    2016-03-01

    Full Text Available Este artigo trata do léxico de canções da bossa nova que têm como tema o Rio de Janeiro, com o objetivo de expor a relação entre a cidade e a mulher, marcada nesse conjunto vocabular.Selecionou-se um corpus de sete canções desse gênero musical, produzidas entre 1954 e 1964, e em seguida realizou-se o levantamento e organização do léxico no campo semântico cidade- mulher, conjunto linguístico no qual se concentrou a análise, que está fundamentada em orientações dos estudos do léxico (BIDERMAN, 2001; COSERIU, 1977; POTTIER, 1978; VILELA, 1994 e em princípios da análise crítica do discurso sociocognitiva (VAN DIJK, 2003a, 2003b.

  15. Entre o conformismo e o sonho: percepções de mulheres em situação de vulnerabilidade social à luz das concepções de Amartya Sen Between conformism and dreams: perceptions of women in social vulnerability situations from the perspective of Amartya Sen

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Kelly Alves Magalhães

    2011-12-01

    Full Text Available O estudo objetivou analisar a percepção de mulheres em situação de vulnerabilidade social, sobre seus sonhos e as formas de enfrentamento das adversidades presentes em seu cotidiano, buscando perceber como a situação de pobreza, segundo as concepções de Amartya Sen, interferiam em sua atitude perante a vida. Trata-se de um estudo qualitativo, realizado em agosto e setembro de 2007, no município de Paula Cândido-MG. Foram entrevistadas 110 mulheres (10% cadastradas no Programa Bolsa Família, selecionadas aleatoriamente. Os dados foram coletados por meio de questionário semiestruturado e analisados por meio da técnica de análise temática. Verificou-se que o desejo por uma "vida melhor" foi, em última instância, o maior sonho das mulheres entrevistadas, sendo o conjunto "educação-trabalho-dinheiro" o meio mais citado para se alcançar uma vida digna. Contudo, a baixa escolaridade, o trabalho precário e informal e a má remuneração constituíram obstáculos à realização de seus sonhos. Diante de tais adversidades, a atitude das entrevistadas variou desde o conformismo e desesperança até o autorreconhecimento de sua situação como sujeito no mundo, capaz de sonhar e acreditar na possibilidade de realização de suas aspirações, utilizando suas habilidades e recursos para lutar por uma "vida melhor". Ressalta-se que uma política de combate à pobreza - como o PBF - deve buscar a expansão das capacidades humanas, articulando-se com ações estruturais, a fim de atingir o objetivo último do referido programa: a emancipação sustentada das famílias beneficiadas e sua inclusão social.The study aimed to analyze the perception of women in situations of social vulnerability, about their dreams and ways of coping with adversities in their daily lives, trying to see how poverty, according to the concepts of Amartya Sen, interfered in their attitude towards life. It is a qualitative study, conducted in August and September

  16. Conceitos de mulheres sobre sua menstruação

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Márcia Yuri Shinohara

    1994-06-01

    Full Text Available Dando prosseguimento às pesquisas anteriores realizadas pelo Núcleo de Assistência para o Autocuidado da Mulher (NAAM sobre aspectos relativos à menstruação, desenvolvemos um trabalho que estudou os conceitos de 705 mulheres sobre sua menstruação. Foram utilizadas informações do banco de dados do NAAM, obtidos na aplicação do Histórico de Saúde da Mulher no Município de Vargem Grande Paulista. O conceito mais relatado pelas mulheres foi o Normal. Isto talvez explique os dados obtidos em trabalhos anteriores, onde muitas mulheres nada fazem para aliviar os sintomas dolorosos da menstruação. O acesso a estes conceitos próprios é importante para elaborar uma assistência de enfermagem de qualidade respeitando as crenças e valores dentro da cultura das mulheres.

  17. Procura de serviço médico por mulheres climatéricas brasileiras

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Pedro Adriana Orcesi

    2002-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Identificar as causas e os fatores relacionados à procura de serviço médico por mulheres climatéricas. MÉTODOS: Realizou-se estudo descritivo e exploratório de corte transversal, de base populacional. Selecionaram-se, por meio de amostragem por conglomerado, 456 mulheres residentes no município de Campinas, SP, na faixa etária entre 45 e 60 anos de idade. Os dados sobre os motivos de procura dos serviços médicos foram coletados por meio de entrevistas domiciliares, com questionário estruturado e pré-testado. A análise dos dados foi realizada pelo teste qui-quadrado, pelo coeficiente de Cramer e pela análise de regressão linear múltipla. RESULTADOS: Aproximadamente 80% das mulheres climatéricas procuraram atenção médica por causa da irregularidade menstrual e dos sintomas climatéricos. Mulheres com companheiro, em terapia de reposição hormonal e com maior intensidade dos sintomas psicológicos foram as que mais procuraram atenção médica. A principal razão para a não-procura foi a mulher considerar que a queixa não merecia atenção médica. CONCLUSÕES: A procura de serviço médico por queixas relacionadas ao climatério foi alta, porém um porcentual significativo de mulheres não procurou atenção médica por considerar a sintomatologia natural.

  18. Procura de serviço médico por mulheres climatéricas brasileiras

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Adriana Orcesi Pedro

    2002-08-01

    Full Text Available OBJETIVO: Identificar as causas e os fatores relacionados à procura de serviço médico por mulheres climatéricas. MÉTODOS: Realizou-se estudo descritivo e exploratório de corte transversal, de base populacional. Selecionaram-se, por meio de amostragem por conglomerado, 456 mulheres residentes no município de Campinas, SP, na faixa etária entre 45 e 60 anos de idade. Os dados sobre os motivos de procura dos serviços médicos foram coletados por meio de entrevistas domiciliares, com questionário estruturado e pré-testado. A análise dos dados foi realizada pelo teste qui-quadrado, pelo coeficiente de Cramer e pela análise de regressão linear múltipla. RESULTADOS: Aproximadamente 80% das mulheres climatéricas procuraram atenção médica por causa da irregularidade menstrual e dos sintomas climatéricos. Mulheres com companheiro, em terapia de reposição hormonal e com maior intensidade dos sintomas psicológicos foram as que mais procuraram atenção médica. A principal razão para a não-procura foi a mulher considerar que a queixa não merecia atenção médica. CONCLUSÕES: A procura de serviço médico por queixas relacionadas ao climatério foi alta, porém um porcentual significativo de mulheres não procurou atenção médica por considerar a sintomatologia natural.

  19. Consulta coletiva: o espaço da mulher

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Dulcéa Machado Martins

    1991-06-01

    Full Text Available Este trabalho foi desenvolvido no S/CMS "Píndaro de Carvalho Rodrigues", Rio de Janeiro, 1988, por assistente social, nutricionista, enfermeira e médica. Teve como objetivos: melhorar a qualidade de atendimento; discutir os resultados dos exames, o tratamento e a importância do preventivo para a saúde da mulher; propiciar à mulher um fórum de discussões de suas questões; contribuir para a reciclagem dos profissionais, através da troca de experiências e de informações. A metodologia utilizada constou de agendamento para consulta subseqüente; avaliação dos resultados dos exames; estabelecimento da terapêutica; discussão coletiva dos resultados dos exames entre equipe e usuárias; discussão livre sobre temas de interesse das mulheres. Obtivemos como resultados: o aumento da oferta de consultas de primeira vez em 42,7%; do tempo de consulta em dez minutos por cliente; da cobertura de exame preventivo e de mamas; rastreamento de sífilis e gonorréia; melhora na qualidade do atendimento à mulher, enquanto ser integral: valorização de suas experiências e vivências, seja na discussão de queixas e problemas, seja na avaliação dos serviços de saúde. A relevância deste trabalho pode ser evidenciada no fato de ser uma experiência pouco comum, podendo servir como ponto de referência para a discussão sobre o aumento da oferta de consultas, aliado à qualidade no atendimento.This experience took place in a Medical Center, in Rio de Janeiro, in 1988. The group responsible for it included a social worker, a nutritionist, a nurse and a gynecologist. The aims were: to offer better health care; to discuss the importance, the results and the appropriate therapies of the Pap smear; to offer women an opportunity to meet and discuss their problems, experiences, desires, expectations; and to offer to the health professionals the opportunity to re-think their own practices. The methodology used was characterized by making appointments for

  20. ALTERAÇÕES CITOLÓGICAS ASSOCIADAS A INFECÇÃO PELO PAPILOMAVIRUS HUMANO EM MULHERES ATENDIDAS EM UM HOSPITAL

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Emilly de Oliveira Silva

    2016-01-01

    Full Text Available O Papilomavírus Humano (HPV é atualmente a principal causa de virose sexualmente transmissível, sendo sua principal consequência o câncer de colo de útero. Neste contexto, este estudo teve como objetivo avaliar as alterações citológicas em mulheres atendidas em um hospital. Tratou-se de uma pesquisa do tipo quantitativa, de caráter documental, composta por 198 mulheres que apresentaram lesão devido à infecção pelo HPV e atendidas no Hospital Alpheu de Quadros. Os dados foram coletados por meio de registros arquivados no computador do hospital. Das mulheres infectadas pelo HPV, 66,7% tinham entre 20 e 39 anos e das que relataram sua iniciação sexual 61,6% tinham entre 16 e 20 anos. A maioria dessas mulheres foi diagnosticada com lesão intraepitelial de alto grau (HSIL seja na citologia ou na biópsia. O resultado pós Cirurgia de Alta Frequência apresentou-se positivo, pois houve diminuição de HSIL das mulheres. Ações de saúde pública podem prevenir a incidência e mortalidade pelo câncer de colo de útero quase que totalmente, desde que o planejamento destas ações esteja em concordância com o conhecimento científico atual.

  1. The gap between knowledge on HIV/AIDS and sexual behavior: a study of teenagers in Vespasiano, Minas Gerais State, Brazil La laguna entre el conocimiento sobre VIH/SIDA y el comportamiento sexual: una investigación con adolescentes de Vespasiano, Minas Gerais, Brasil A lacuna entre o conhecimento sobre HIV/AIDS e o comportamento sexual: uma investigação com adolescentes de Vespasiano, Minas Gerais, Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eugênio Marcos de Andrade Goulart

    2013-05-01

    Full Text Available The aim of this study was to investigate gaps between knowledge on HIV/AIDS and sexual behavior among teenagers. The study used a cross-sectional design with a representative random sample of 1,158 teenagers (14 to 19 years of age enrolled in nine public secondary schools and who answered validated questionnaires. Data analysis included descriptive statistics and tests of hypotheses (chi-square, Mann-Whitney and Kruskal-Wallis, Kendall, and Fisher's exact test. The vast majority of the teenagers (98.7% expressed doubt on at least one question. Condom use during first sexual intercourse was significantly associated with condom use in sexual relations in the previous six months. There was no statistical association between knowledge on HIV/AIDS and frequency of condom use or number of sexual partners. Health actions are needed that link schools to health services, in addition to not only elaborating appropriate information but also valorizing teenagers' individuality in the development of proposalsEl objetivo fue investigar las lagunas entre el conocimiento sobre el VIH/SIDA y el comportamiento sexual en adolescentes de enseñanza media. Delineación transversal con muestra representativa y aleatoria de 1.158 adolescentes entre 14 a 19 años, matriculados en nueve escuelas públicas que respondieron a cuestionarios validados. El análisis de los datos implicó estadística descriptiva y tests de hipótesis (chi-cuadrado, Mann-Whitney y Kruskal-Wallis, Kendal y test exacto de Fisher. La mayoría de los adolescentes (98,7% presentó dudas en alguna cuestión propuesta. El uso del preservativo en la primera relación sexual influenció el uso en las relaciones de los últimos seis meses. No hubo asociación estadística entre el conocimiento sobre VIH/SIDA con la frecuencia del uso de preservativo y la multiplicidad de compañeros sexuales. Es necesaria la implementación de acciones en salud que articulen la escuela a los servicios de salud y que

  2. Comparison among dental, skeletal and chronological development in HIV-positive children: a radiographic study Comparação entre o desenvolvimento dentário, ósseo e cronológico em crianças HIV+: estudo radiográfico

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rejane Maria Holderbaum

    2005-09-01

    Full Text Available The goal of this study was to evaluate skeletal, dental and chronological development in an HIV-positive group of children, as compared with a control group, during a four-year period. Panoramic radiographs and hand and wrist radiographs of 60 children were taken. The children, of both sexes, aged 5 years and 2 months to 15 years and 5 months, were selected as follows: 30 HIV-positive volunteers who had acquired the disease vertically, and 30 volunteers who did not present the HIV infection or any other systemic disease. All radiographs were technically standardized and analyzed according to criteria established by Nolla (dental age, Greulich and Pyle (bone age, and Eklöf and Ringertz (bone age. The results were submitted to Student's t-test at a 5% level of significance. Based on the comparison between the chronological age and the dental or the skeletal age, significant differences were observed between HIV-positive and HIV-negative children, both in 1999 and in 2003 (p Este trabalho teve como objetivo avaliar, em um intervalo de quatro anos, o desenvolvimento ósseo, dentário e cronológico de um grupo de crianças portadoras do HIV, comparando-o com um grupo controle. Foram realizadas radiografias panorâmica e de mão e punho, de uma amostra de 60 crianças, com idades variando entre 5 anos e 2 meses e 15 anos e 5 meses, dos sexos feminino e masculino, sendo: 30 crianças, voluntárias, portadoras de infecção pelo HIV, adquirida verticalmente, e 30 crianças voluntárias, que não apresentavam infecção pelo HIV ou qualquer outra doença sistêmica. Todas as radiografias foram padronizadas tecnicamente e analisadas segundo os critérios dos métodos de Nolla (idade dentária, Greulich e Pyle (idade óssea e Eklöf e Ringertz (idade óssea. Os resultados foram submetidos ao teste estatístico t-Student em um nível de significância de 5%. Verificou-se, através da comparação da idade cronológica com as idades dentária e óssea, que

  3. Avaliação da cascata de cuidado na prevenção da transmissão vertical do HIV no Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Angelica Espinosa Miranda

    Full Text Available Resumo: Este estudo teve por objetivo avaliar a cascata de cuidado da redução da transmissão vertical do HIV nos estados do Amazonas, Ceará, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e no Distrito Federal, usando dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN. Entre os anos de 2007 e 2012, cresceu a taxa de detecção de HIV na gestação em 5 estados, variando de 7,3% no Distrito Federal a 46,1% no Amazonas, com redução de 18,6% no Rio de Janeiro. Menos de 90% das mulheres usaram antirretroviral durante o pré-natal, incluídas as que já se sabiam portadoras do HIV. A realização de cesárea eletiva foi baixa. A taxa de detecção de AIDS em crianças menores de 5 anos como proxy da transmissão vertical do HIV apresentou uma redução de 6,3% entre 2007 e 2012, sendo a maior no Rio Grande do Sul (50%, que apresentou as maiores taxas do período, enquanto no Espírito Santo ocorreu o maior aumento (50%. A avaliação da cascata do cuidado do HIV na gestante apontou falhas em todos os pontos. É necessária uma conexão entre a atenção básica e os centros de referência para HIV/AIDS, ordenando o cuidado da família e o melhor desfecho para a criança.

  4. Associação entre gravidez não planejada e o contexto socioeconômico de mulheres em área da Estratégia Saúde da Família Asociación entre embarazo no planificado y el contexto socioeconómico de mujeres en el área de la Salud de la Familia Association between unplanned pregnancy and the socioeconomic context of women in the area of family health

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Edméia de Almeida Cardoso Coelho

    2012-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Estimar a prevalência de gravidez não planejada e verificar a associação com fatores sociodemográficos de mulheres cadastradas na ESF - Estratégia Saúde da Família, no subúrbio sanitário de Salvador - BA. MÉTODOS: Estudo de natureza quantitativa, exploratório, transversal, com amostra de 191 mulheres grávidas, estratificada por unidades de saúde. A gravidez foi categorizada em planejada e não planejada, e as características sociodemográficas constituíram variáveis independentes. A magnitude das associações foi obtida pela razão de prevalência e respectivos intervalos de confiança (95%, estimada pela regressão de Poisson, sendo o nível de significância estatística, 5% (p OBJETIVO: Estimar la prevalencia de embarazos no planificados y verificar la asociación con factores sociodemográficos de mujeres registradas en la ESF - Estrategia Salud de la Familia, en el suburbio sanitario de Salvador - BA. MÉTODOS: Estudio de naturaleza cuantitativa, exploratoria, transversal, realizado con una muestra de 191 mujeres embarazadas, estratificada por unidades de salud. El embarazo fue categorizado como planificado y no planificado, y las características sociodemográficas constituyeron variables independientes. La magnitud de las asociaciones fue obtenida por la razón de prevalencia y respectivos intervalos de confianza (95%, estimada por la regresión de Poisson, siendo el nivel de significancia estadística, 5% (p OBJECTIVE: To estimate the prevalence of unplanned pregnancy and verify its association with sociodemographic factors in women enrolled in the FHS - Family Health Strategy, in suburban sanitary Salvador - BA. METHODS: A quantitative, exploratory, cross-sectional study, with a sample of 191 pregnant women, stratified by health units. The pregnancy was categorized into planned and unplanned, and sociodemographic characteristics constituted the independent variables. The magnitude of the associations was

  5. Deficiência de ferro na mulher adulta The iron deficiency in adult woman

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lilian P. Rodrigues

    2010-06-01

    Full Text Available A anemia ferropriva é a doença nutricional de maior prevalência no mundo, atingindo 20% a 30% da população. As mulheres, gestantes ou não, fazem parte dos grupos considerados vulneráveis. Entre as possíveis causas da anemia por deficiência de ferro, as perdas sanguíneas menstruais constituem o principal fator de anemia ferropriva da mulher adulta. A proposta deste estudo é rever as causas da anemia na mulher adulta, principalmente decorrente de sangramentos uterinos, assim como o diagnóstico e adoção de medidas preventivas.Iron-deficiency anemia is the most common nutritional disease in the world, affecting from 20 to 30% of the population. Women, both pregnant and otherwise, are included as groups considered vulnerable. Among the possible causes of iron-deficiency anemia, menstruation blood loss is the main cause of iron-deficiency anemia in adult women. The purpose of this study was to review the causes of anemia in adult women, in particular in relation to uterine blood loss including the diagnosis and the adoption of preventive measures.

  6. Vivências de mulheres submetidas à braquiterapia: compreensão existencial

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Tereza Scramin Rosa

    2008-12-01

    Full Text Available Neste estudo, busquei compreender as vivências de mulheres portadoras de câncer uterino antes de submeterem ao tratamento braquiterápico. Trata-se de uma pesquisa qualitativa embasada na fenomenologia existencial de Martin Heidegger que possibilitou a apreensão dos momentos vividos por esses seres. Para participar dessa pesquisa, procurei por mulheres que haviam iniciado algum tipo de tratamento para câncer uterino. Selecionei aquelas que se submeteram à radioterapia em uma clínica de radioterapia situada no noroeste do Paraná, e, a posteriori, seriam submetidas à braquiterapia no período compreendido entre os meses de abril a maio de 2006. Foram entrevistadas quatro mulheres em um hospital especialista em oncologia no norte do Paraná, antes de iniciarem a braquiterapia. Para buscar os discursos dos sujeitos, utilizei a seguinte questão norteadora: “O que você sente antes de vivenciar a braquiterapia”? Da interpretação emergiram três temáticas: O ser-com-o-outro inautêntico no convívio do hospital; angústia ante o desconhecimento do tratamento; religiosidade: o caminho da esperança. Os resultados obtidos revelam a importância do cuidado holístico ao Ser que vivencia esta facticidade, pois, muitas vezes, a subjetividade do cuidado fica absorvida pela massificação das regras e normas institucionais.

  7. Saúde reprodutiva e mulheres indígenas do Alto Rio Negro

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marta Azevedo

    Full Text Available O presente artigo descreve e analisa as concepções próprias das mulheres indígenas do Alto Rio Negro sobre saúde reprodutiva, relacionando-as a indicadores de fecundidade. As informações qualitativas apontam para um conhecimento detalhado e complexo que as mulheres indígenas dessa região possuem sobre seu corpo e os cuidados com sua saúde. Os níveis e padrões etários da fecundidade estão relacionados com a etnia das mulheres, portanto, aos sistemas tradicionais de cuidados com a saúde desses povos. A pesquisa foi desenvolvida entre 1997 e 2003, na região de Iauaretê, Terra Indígena Alto Rio Negro (AM, e teve como primeira fonte de dados o Censo Indígena Autônomo do Rio Negro - CIARN-, levado a efeito pela Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro - FOIRN - em 1992.

  8. Representações sociais de mulheres sobre o cheiro do leite materno

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gerlaine de Oliveira Leite

    Full Text Available RESUMO Objetivo: Analisar as representações sociais de mulheres acerca do cheiro do leite materno. Métodos: Estudo qualitativo, realizado em 2015, com 33 mulheres/puérperas em um hospital universitário de Pernambuco, por meio de entrevista individual semiestruturada. Os dados coletados, submetidos ao software IRAMUTEQ, foram interpretados à luz da Teoria das Representações Sociais. Resultados: Dentre as representações sociais, a aceitação foi predominante, mesmo quando a percepção olfatória do cheiro do leite era desagradável, prevalecendo a importância desse alimento para a saúde da criança. Outras representações foram o incômodo causado pelo cheiro e os cuidados para amenizá-lo, o apoio do companheiro, o desprendimento no relacionamento interpessoal e a caracterização do olfato/sabor do leite. Conclusão: A aceitação foi a mais expressiva entre as representações sociais sobre o cheiro do leite, porém constataram-se percepções desagradáveis, evidenciando que estas particularidades do leite humano devem ser incluídas nas orientações à mulher e à família desde o pré-natal.

  9. Fatores associados a não realização de Papanicolau em mulheres quilombolas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Márcio Vasconcelos Oliveira

    2014-11-01

    Full Text Available O objetivo deste estudo foi analisar os fatores associados a não realização do exame de Papanicolaou entre as mulheres quilombolas residentes em Vitória da Conquista, Bahia. Foi utilizado delineamento de estudo transversal de base populacional, com inclusão de mulheres com idade de 18-64 anos. Foram realizadas análise descritiva e de associação univariada e multivariada utilizando modelo logístico multinomial. Mulheres que nunca realizaram o exame ou o realizaram há mais de três anos foram comparadas separadamente com aquelas que realizaram o exame há menos de três anos. De 348 mulheres incluídas na análise, 27,3% afirmaram nunca ter realizado o Papanicolaou. Foram associados de forma independente com nunca ter feito o exame: faixa etária de 18 a 29 anos e 50 a 59 anos, não ter instrução, não ter companheiro, buscar atendimento relacionado à saúde em unidades/estabelecimentos diferentes de seu local de residência e ter realizado exame clínico das mamas há três ou mais anos ou nunca tê-lo realizado. Os achados indicam uma necessidade de reflexão, com o objetivo de melhor enfrentamento dos fatores que se associam à não realização do exame Papanicolaou entre as mulheres quilombolas, sendo importante contemplar ações de prevenção para o câncer de colo uterino.

  10. Relação entre diagnóstico citopatológico de neoplasia intra-epitelial cervical e índices de células CD4+ e de carga viral em pacientes HIV-soropositivas Association of cervical intraepithelial neoplasia with CD4 T cell counts and viral load in HIV-infected women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Raquel Autran Coelho

    2004-03-01

    Full Text Available OBJETIVVO: relacionar a gravidade de lesão cervical diagnosticada por exame citopatológico à contagem de células CD4+ e à carga viral de RNA-HIV em pacientes HIV-soropositivas. MÉTODOS: foram avaliadas retrospectivamente, por meio de revisão de prontuários, 115 pacientes HIV-positivas atendidas em ambulatório de hospital universitário, no período de janeiro de 2002 até abril de 2003. Oitenta e três casos apresentaram diagnóstico de neoplasia intra-epitelial cervical (NIC ao exame citopatológico, e trinta e dois, exames sem alterações. Todas as pacientes apresentavam contagem de células CD4+ e carga viral à época do exame. Os casos foram distribuídos quanto ao índice de células CD4+ em três grupos: CD4 acima de 500 cel/mm³, entre 200 e 500 cel/mm³ ou abaixo de 200 cel/mm³, e, em outros três grupos, quanto à carga viral de HIV: menor do que 10.000 cópias RNA-HIV/mL, entre 10.000 e 100.000 cópias RNA-HIV/mL ou maior do que 100.000 cópias RNA-HIV/mL. A verificação da hipótese de associação foi realizada por meio do teste exato de Fisher. RESULTADOS: das 83 pacientes com NIC citopatológico, 73% apresentaram contagem de células CD4+ abaixo de 500 células/mm³. Em qualquer das faixas de contagem de células CD4+, mais da metade das pacientes apresentavam NIC I citopatológico. Quanto à carga viral de HIV, 71,7% das pacientes com menor carga viral de HIV apresentaram NIC I, ao passo que 11,3% revelaram NIC III. Já no grupo com maior carga viral (100.000 cópias/mL, em 61,5% do total de pacientes o exame citopatológico foi compatível com NIC I, e 30,8% com NIC III. CONCLUSÃO: houve evidência de associação entre carga viral e NIC (p=0.013, não sendo observado o mesmo em relação à contagem de linfócitos CD4+. A presença de infecção secundária cervicovaginal foi considerada possível fator confundidor.PURPOSE: to correlate the type of cervical lesion diagnosed by Pap smear with CD4 cell counts and HIV

  11. Em busca de novos papeis : imagens da mulher leitora no Brasil (1890-1920)

    OpenAIRE

    Barbara Heller

    1997-01-01

    Resumo: Mulheres leitoras, dos mais diversos matizes -- brancas, mulatas, ricas e instruídas, pobres e ignorantes fazem parte do universo de vários romances escritos entre o final do século XIX e as primeiras décadas do século XX, como se pode observar nas obras de França Júnior, Coelho Neto, Machado de Assis, Valentim Magalhães, Lima Barreto, Júlia Lopes de Almeida, Adolfo Caminha e Rachei de Queirós. Embora ficcionais, essas leitoras parecem sugerir a lenta e tortuosa trajetória das brasile...

  12. Vulnerabilidade ao HIV/Aids de pessoas heterossexuais casadas ou em união estável Vulnerability to HIV/AIDS in married heterosexual people or people in a common-law marriage

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Christiane Maia

    2008-04-01

    Full Text Available OBJETIVO: Estudar conhecimentos, comportamentos preventivos e percepções em relação ao HIV/Aids de homens e mulheres heterossexuais casados ou em união consensual. MÉTODOS: Estudo exploratório realizado no Distrito Federal, entre 2001 e 2002. Foram entrevistados 200 homens e mulheres heterossexuais (18 e 49 anos em união civil ou estável, divididos em dois grupos: (I 50 casais abordados em locais públicos, e (II 100 usuários de Unidade Básica de Saúde, sendo 50 mulheres e 50 homens. O instrumento para coleta de dados consistiu de questionário semi-estruturado acerca de características demográficas, socioeconômicas e comportamentais dos entrevistados, com 38 perguntas, das quais duas eram abertas. RESULTADOS: A distribuição etária entre os grupos foi semelhante, contudo o grupo I apresentou maior escolaridade e renda, enquanto o grupo II mostrou menor conhecimento sobre as formas de transmissão do HIV. Uso de preservativo foi igualmente citado pelos grupos como uma das formas de prevenção, 14% dos entrevistados relataram seu uso regular no último ano. As principais justificativas para não usar o preservativo foram "confiança no companheiro" e "incompatibilidade com parceria sexual fixa". A percepção de risco à infecção foi mais freqüente entre as mulheres. CONCLUSÕES: A população estudada encontrava-se em situação de vulnerabilidade frente ao risco de contrair a doença, embora os entrevistados possuíssem conhecimento satisfatório sobre o HIV/Aids. Suas percepções conjugais refletiam sua aculturação sobre os papéis de gênero e hierarquização da relação efetivo-sexual, que podem colaborar para que os comportamentos preventivos sejam pouco adotados.OBJECTIVE: To study knowledge, preventive behavior, and perception regarding HIV/AIDS of heterosexual men and women that are married or in a common-law marriage. METHODS: Exploratory study carried out in the Federal District of Brazil, between 2001 and

  13. Mulheres indigenas: poder e tradição Indigenous women: power and tradition

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sonia Grubits

    2005-12-01

    Full Text Available Este trabalho contém relatos e reflexões sobre gênero nas suas interfaces com trabalho, poder e participação política da mulher nas comunidades indígenas Bororo de Mato Grosso, Guarani/Kaiowá e Kadiwéu, de Mato Grosso do Sul. No estudo com os Bororo a valorização de uma mulher da comunidade se devia ao fato de ser ela guardiã da cultura e dos conhecimentos tradicionais e ao mesmo tempo uma importante interlocutora com o mundo do não índio. No caso dos Guarani/Kaiowá, os elementos mais importantes dizem respeito à saída dos homens da reserva e ao seu desejo se tornar homens da cidade, ao contrário das mulheres, que desejam ou necessitam manter a identidade Guarani e residir na reserva. Entre os Kadiwéu, o fato mais relevante é a questão do poder político das mulheres e uma divisão de papéis entre homens e mulheres, sem que seja atribuído mais valor a um papel do que a outro.This study contemplates reports and reflections about gender and the interfaces with work, power and woman's political participation within the Bororo indigenous communities in Mato Grosso, Guarani/Kaiowá and Kadiwéu ones, in Mato Grosso do Sul. In the study with the Bororo community, the woman valorization occurred because she represents the guardian of the culture and of the traditional knowledge, and at the same time, she is an important speaker for the Bororo and the non indigenous society. In the case of Guarani/Kaiowá community, the most important facts are, on one side, the departure of the men and their wish to become city men, and on the other, the women who wish or need to keep the Guarani identity and live in the reserve. In the Kadiwéu community, the most important fact is the women political power and a role division between men and women, without the attribution of more value to one role or the other.

  14. Relação entre sintomatologia psicopatológica, adesão ao tratamento e qualidade de vida na infecção HIV e AIDS Relationship among psychopathological symptoms, treatment adherence and quality of life in HIV/AIDS infection

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Catarina Reis

    2010-01-01

    Full Text Available O presente estudo observou a existência de relações significativas entre sintomatologia psicopatológica (BSI, adesão ao tratamento (CEAT-VIH e qualidade de vida (WHOQOL-Bref em 125 pessoas HIV-positivo/AIDS em tratamento antirretroviral, atendidos em um hospital do Porto (Portugal. A sintomatologia psicopatológica correlacionou-se negativamente com adesão ao tratamento e qualidade de vida, e a adesão ao tratamento associou-se positivamente com a qualidade de vida. O modelo preditor de adesão ao tratamento, mediante análise de regressão múltipla, incluiu a ausência de sintomatologia psicopatológica, o comportamento de retirada dos medicamentos na farmácia hospitalar e a presença de efeitos colaterais do tratamento (R² =0,30. Ademais, observou-se um efeito mediador de sintomatologia psicopatológica entre a adesão ao tratamento e a qualidade de vida das pessoas com HIV/AIDS.The study shows evidence of statistical association among psychopathological symptoms (BSI, treatment adherence (CEAT-VIH and quality of life (WHOQOL-Bref in 125 HIV-positive/AIDS patients followed at Porto Hospital (Portugal. The psychopathological symptoms present a negative correlation with treatment adherence and quality of life. On the other hand, adherence was positively correlated with quality of life. The model of adherence to the antiretroviral treatment using multiple regression analysis includes absence of psychopathological symptoms, an adherence behavior (i.e. to get the medication at the hospital's pharmacy and the experience of side effects because of medication (R² = 0.30. Besides, psychopathological symptoms have a mediation effect between adherence and quality of life in people with HIV/AIDS.

  15. HIV, syphilis, and hepatitis B and C prevalence among patients with mental illness: a review of the literature Prevalência de infecção por HIV, sífilis e hepatite B e C entre portadores de doenças mentais crônicas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lorenza Nogueira Campos

    2008-01-01

    Full Text Available A limited number of studies worldwide have investigated the prevalence of HIV, syphilis, and hepatitis B and C infection among psychiatric patients. However, prevalence of these infections in the population with chronic mental illness has not been clearly established. Most of the published papers are from developed countries and have derived from relatively small and non-representative samples. We performed a systematic review of the published literature to identify studies on these infectious diseases within psychiatric populations in Brazil and other developing countries. Overall, prevalence rates varied from 0% to 29% for HIV; 1.6% to 66% for HBV; 0.4% to 38% for HCV; and 1.1% to 7.6% for syphilis. Several risk factors were identified and discussed, although sampling limitations restrict the generalization of study findings. This review highlights the lack of information on the prevalence of sexually transmitted diseases and their associated factors among persons with chronic mental illness and identifies gaps in the knowledge base in both developing and developed countries.Os portadores de doenças mentais crônicas encontram-se em risco para a infecção pelo HIV e outras infecções sexualmente transmissíveis. Entretanto, a prevalência dessas infecções entre portadores de doença mental crônica ainda não está claramente estabelecida nesta população. A maioria dos trabalhos sobre o tema foi conduzida em países desenvolvidos, com amostras relativamente pequenas e não representativas. Foi realizada uma revisão sistemática da literatura para identificar estudos sobre a prevalência do HIV, sífilis, hepatite B e C entre pacientes com doença mental crônica no Brasil e no mundo. De um modo geral, as prevalências variaram de 0% a 29%, 3 a 66%, 0,4 a 38% e 3,3% a 7,6% para HIV, hepatite B, hepatite C e sífilis, respectivamente. Vários fatores de risco foram identificados e discutidos, embora a literatura atual não demonstre

  16. Fatores de risco associados ao câncer de mama em uma amostra de mulheres participantes de uma universidade da terceira idade

    OpenAIRE

    Bussolotto, Fernanda; Siviero, Josiane; Pio da Silva, Ana Carolina

    2013-01-01

    O câncer de mama é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres, sendo considerado uma doença de extrema importância para a saúde pública em nível mundial. Acredita-se que sua incidência e mortalidade ascendentes estejam relacionadas à maior exposição a fatores de risco e ao envelhecimento populacional. O objetivo deste estudo foi descrever a presença de fatores de risco associados ao câncer de mama em mulheres participantes da Universidade da Terceira Idade da Universidade de Caxias do Sul ...

  17. Drenagem linfática manual em mulheres submetidas à dermolipectomia de coxas após cirurgia bariátrica

    OpenAIRE

    Arruda, Lilia [UNIFESP

    2015-01-01

    Introdução: A drenagem linfática manual (DLM) tem se estabelecido como parte integrante nos tratamentos do edema linfático após cirurgias plásticas porém com poucas evidências. Objetivo: Avaliar o efeito da drenagem linfática em mulheres submetidas à dermolipectomia de coxas após cirurgia bariátrica. Médotos: Foram selecionadas 20 mulheres, com idade entre 20 e 60 anos, distribuídas aleatoriamente, em 02 grupos com 10 pacientes. As pacientes do grupo estudo realizaram 06 ...

  18. Mulheres migrantes peruanas em Brasília : o trabalho doméstico e a produção do espaço na cidade

    OpenAIRE

    Delia Maria Dutra da Silveira Margalef

    2012-01-01

    A especificidade da sociologia é decodificar os mecanismos que estruturam os vínculos sociais, ou seja, como se dão as interações entre indivíduos e grupos. Essa foi a perspectiva pela qual construímos nossa problemática de tese em sociologia, considerando as experiências migratórias de mulheres que estão fora do seu país de origem. Especificamente buscamos compreender como dez mulheres migrantes, peruanas, trabalhadoras domésticas em Brasília, vivenciam su...

  19. Presence of high-grade intraepithelial lesions among women deprived of their liberty: a documental study Presencia de lesiones intraepiteliales de alto grado a las mujeres privadas de libertad: estudio documental Presença de lesões intraepiteliais de alto grau entre mulheres privadas de liberdade: estudo documental

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paula Renata Amorim Lessa

    2012-04-01

    Full Text Available The aim of this study was to analyze the results of the Pap smears of women deprived of their liberty. It is a retrospective, documental study, with a quantitative approach, performed in a female prison of Ceará, Brazil, with a sample of 672 patient records. Regarding the microbiological findings, it was verified that the main cervical-vaginal colonization was by bacilli suggestive of Gardnerella/Mobiluncus (21.8%, followed by Trichomonas vaginalis (12%, and Candida sp (5.8%. The frequencies of samples with atypical cells presented rates of 4.1% for Atypical Cells of Undetermined Significance; 3.2% for Low-grade Intraepithelial Lesions; and 2.5% for High-grade Intraepithelial Lesions. The importance of screening for cervical cancer in female prisons was highlighted, as well as the inclusion of the nurse in this environment, ensuring individualized, quality care for women deprived of their liberty.El objetivo fue analizar los resultados de la prueba de Papanicolaou de mujeres privadas de libertad. Tipo de estudio documental, con un enfoque cuantitativo, desarrollado en una cárcel de mujeres en Ceará-Brasil, con muestra de 672 archivos. En cuanto a los resultados microbiológicos se comprobó que el principal colonización de cáncer cervical-vaginal fueron los Bacilos sugestivos de Gardnerella/Mobiluncus con 21,8%, seguido de Trichomonas vaginalis 12% y Cándida sp 5,8%. Las frecuencias de las muestras con atipia celular se registraron tasas de 4,1% para Atipias de significado indeterminado; Lesiones Intraepiteliales de bajo grado 3,2% y Lesiones Intraepiteliales de alto grado 2,5%. La conclusión es la importancia de la detección del cáncer cervical en las cárceles de mujeres, así como la inclusión de los enfermeros en este entorno al tiempo que garantiza una calidad y una atención individualizada a las mujeres presas.Objetivou-se analisar os resultados dos exames citopatológicos de mulheres privadas de liberdade. Estudo documental

  20. Intenções reprodutivas de mulheres que vivenciam regime de alta fecundidade em um grande centro urbano

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vânia Muniz Néquer Soares

    2013-09-01

    Full Text Available Neste estudo quantitativo e de base populacional objetivou-se identificar as intenções reprodutivas de mulheres com cinco ou mais filhos, residentes em Curitiba, Paraná. Foram entrevistadas 441 mulheres em seus domicílios entre os anos de 2006 a 2008. Calcularam-se frequências, e o teste t de Student e o coeficiente de Spearman para algumas variáveis. Para análise das perguntas abertas utilizou-se a análise de conteúdo e se elaboraram tabelas com as categorias e as respectivas frequências. O estudo revelou que para 51% das mulheres o número ideal de filhos seria dois; 10% tiveram o número de filhos que desejavam. Em 113 casos (40,4% o marido preferia ter um número maior de filhos do que as mulheres. Identificaram-se dificuldades na definição e na conquista da fecundidade desejada, falhas na assistência à saúde reprodutiva e desigualdades sociais e de gênero. O monitoramento pelos gestores de saúde dos diferenciais de fecundidade é necessário para o alcance da justiça social e a garantia dos direitos humanos, sexuais e reprodutivos, no Brasil.

  1. Subalternidade de gênero: refletindo sobre a vulnerabilidade para violência doméstica contra a mulher

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Laura Christina Macedo Piosiadlo

    2014-12-01

    Full Text Available Objetivo: Este artigo tem o objetivo de refletir sobre a violência de gênero praticada contra a mulher no espaço intrafamiliar, sobretudo, a relação entre a subalternidade de gênero no âmbito familiar e a vulnerabilidade para este tipo de violência. Resultados: A subalternidade de gênero e a violência contra mulher apresentam-se entrelaçadas na história e, conformam-se por meio da construção de gênero nas sociedades. As mulheres formam um grupo que é violentado, constantemente, e de diversas maneiras, como, agressões e abusos físicos, verbais e sexuais cometidos por parceiros ou ex-parceiros, familiares, amigos, desconhecidos, por instituições públicas ou pelo Estado. Conclusão: Para que os serviços de saúde possam se antecipar às doenças e agravos decorrentes da violência doméstica é essencial compreender os aspectos relacionados à vulnerabilidade da mulher para a violência, como um indicador da iniquidade e da desigualdade social que supera o conceito probabilístico de risco.

  2. Infecção pelo HIV entre gestantes atendidas nos centros de testagem e aconselhamento em Aids HIV infection among pregnant women attended in testing and counseling centers for AIDS

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Antônio José Costa Cardoso

    2007-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Estimar a prevalência do HIV e identificar comportamentos sexuais de risco para a infecção em gestantes que realizaram rotina da assistência pré-natal. MÉTODOS: Estudo transversal com base em registros de atendimentos de 8.002 gestantes (25% do total dos municípios residentes em 27 municípios da Região Sul do Brasil, em 2003, que realizaram testes anti-HIV em Centro de Testagem e Aconselhamento que realizavam pré-natal. Foram coletadas informações sociodemográficas e comportamentais, além dos resultados de testes para sífilis e HIV, nas consultas de aconselhamento individual registradas em banco de dados do Sistema de Informações dos Centros de Testagem e Aconselhamento. Foram excluídas da base de dados as gestantes que buscaram os Centros para confirmação de sorologia anterior e aquelas encaminhadas ao serviço por apresentarem sintomas de Aids. RESULTADOS: Do total de gestantes estudadas, 0,5% (IC 95%=0,3-0,6 foram positivas para o HIV. A única variável associada com a soropositividade para o HIV foi o nível de escolaridade. A maioria das gestantes se expôs basicamente por meio de relações sexuais sem preservativos com o parceiro único com quem mantinham relação estável. As gestantes mais jovens, solteiras, desempregadas e de menor escolaridade constituíram o grupo de maior exposição. CONCLUSÕES: O Sistema de Informações dos Centros de Testagem e Aconselhamento revelou-se útil à vigilância epidemiológica da infecção pelo HIV e dos comportamentos de risco no segmento de gestantes e pode vir a sê-lo em relação a outras populações.OBJECTIVE: To estimate HIV prevalence and identify high-risk sexual behavior for infection in pregnant women who were given prenatal assistance. METHODS: Cross-sectional study based on attendance records of 8,002 pregnant women (25% of all municipalities who lived in 27 municipalities in Southern Brazil in 2003 and had anti-HIV tests done in a testing and

  3. Associação entre o diagnóstico adaptativo, indicadores de evolução clínica e o teste de relações objetais em pacientes com infecção pelo HIV-1, doentes ou não

    OpenAIRE

    Silva Filho, Nelson [UNESP

    2003-01-01

    Foram avaliados no Ambulatório Especial da Área de Doenças Tropicais, do Departamento de Doenças Tropicais e Diagnóstico por Imagem, da Faculdade de Medicina de Botucatu, UNESP, 31 indivíduos, sendo 14 homens e 17 mulheres, com infecção pelo HIV-1, doentes ou não. Dezesseis pacientes realizaram duas avaliações psicológicas em momentos distintos. Para a avaliação psicológica foram utilizados o Teste de Relações Objetais de Phillipson, a Escala Diagnóstica Adaptativa Operacionalizada, sendo iso...

  4. Angustia e mulher // Anguish and woman

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Elisabeth da Rocha Miranda

    2012-06-01

    Full Text Available O artigo visa discutir, a partir dos postulados por Freud e Lacan, a possibilidade de uma angústia específica à mulher. Não há universal feminino e a posição feminina de um sujeito é referida ao modo como ele se relaciona com o gozo, isto é, situando-se do lado do gozo não-todo fálico. A questão seria então melhor formulada: haveria uma angustia específica da não-toda fálica? A angústia nas mulheres pode ser experimentada em aspectos diferentes; a angústia da mulher histérica cuja defesa é a inveja do pênis e a eternização da reivindicação fálica; a angústia da mãe que presentifica a possibilidade da perda do filho enquanto falo. Mas a angústia própria à mulher, ao não-toda fálica, é esta que tem relação direta com o S(A com a falta no Outro, com o gozo experimentado como infinito. // The article tries to discuss, based on Freud and Lacan premises, the possibility of a specific anguish in women. There is neither a female universe nor a female position in an individual more referred to the manner as it is related to the jouissance (sexual pleasure; i.e., being beside no- quite phallic jouissance. The question, then, would be better asked: would there be a no-quite phallic specific anguish? The anguish in women can be experimented in different aspects; the anguish of the hysterical woman whose defense is the envy of the penis and the perpetuation of the phallic claim; the anguish of a mother who thinks about the possibility of losing her child as phallus. But the proper anguish of woman, no-quite phallic, is that which is directly related to S(A the lack in the Other, with the jouissance experimented as infinite.

  5. PERSPECTIVAS DE MULHERES QUE VIVENCIARAM O ABORTAMENTO.

    OpenAIRE

    Torres, Maria Madalena de Souza Matos

    2013-01-01

    Apesar das mudanças sociais advindas das lutas feministas, ser mãe ainda faz parte da realização de vida da maioria das mulheres. Sem ela não há continuidade da família. Diante disso, vê-se a maternidade como possibilidade de vida. Quando se frustra essa condição, em decorrência do abortamento, sérias consequências emocionais podem se gerar e uma nova gestação, possivelmente, tornar-se-á delicada. Este estudo teve como objetivo desvelar os significados e sentimentos vivencia...

  6. Aceptabilidad del diagnóstico rápido casero para HIV entre hombres gay y otros hombres que tienen sexo con hombres (G&HSH) de la Ciudad de Buenos Aires

    Science.gov (United States)

    Balán, Iván C.; Carballo-Diéguez, Alex; Marone, Rubén O.; Pando, María A.; Barreda, Victoria; Ávila, María M.

    2011-01-01

    Resumen El uso del diagnóstico rápido para HIV en Argentina, así como otros países de Latinoamérica, ha sido limitado hasta el momento. Este trabajo reporta los resultados provenientes de un estudio cualitativo realizado entre hombres gays y otros hombres que tienen sexo con hombres (G&HSH) de la Ciudad de Buenos Aires, Argentina. El objetivo principal del mismo fue conocer las ventajas y desventajas que los hombres G&HSH perciben en relación al diagnóstico rápido casero para HIV. Se realizaron ocho grupos focales con 73 participantes en los cuales se discutió acerca de las ventajas y desventajas del uso de los diagnósticos rápidos. Las respuestas fueron codificadas utilizando un programa para análisis de datos cualitativos (NVivo) y analizadas temáticamente. Los participantes describieron numerosas ventajas sobre el uso del diagnóstico rápido casero, aunque algunos reportaron importantes preocupaciones dentro de las cuales se destaca la posibilidad de impulsos suicidas si alguien recibe un resultado positivo estando solo. En términos generales se observó una gran aceptabilidad para el uso del diagnóstico rápido si el mismo es realizado por personal de salud en lugares acondicionados para este fin. PMID:25284951

  7. Aceptabilidad del diagnóstico rápido casero para HIV entre hombres gay y otros hombres que tienen sexo con hombres (G&HSH) de la Ciudad de Buenos Aires.

    Science.gov (United States)

    Balán, Iván C; Carballo-Diéguez, Alex; Marone, Rubén O; Pando, María A; Barreda, Victoria; Avila, María M

    2011-03-01

    El uso del diagnóstico rápido para HIV en Argentina, así como otros países de Latinoamérica, ha sido limitado hasta el momento. Este trabajo reporta los resultados provenientes de un estudio cualitativo realizado entre hombres gays y otros hombres que tienen sexo con hombres (G&HSH) de la Ciudad de Buenos Aires, Argentina. El objetivo principal del mismo fue conocer las ventajas y desventajas que los hombres G&HSH perciben en relación al diagnóstico rápido casero para HIV. Se realizaron ocho grupos focales con 73 participantes en los cuales se discutió acerca de las ventajas y desventajas del uso de los diagnósticos rápidos. Las respuestas fueron codificadas utilizando un programa para análisis de datos cualitativos (NVivo) y analizadas temáticamente. Los participantes describieron numerosas ventajas sobre el uso del diagnóstico rápido casero, aunque algunos reportaron importantes preocupaciones dentro de las cuales se destaca la posibilidad de impulsos suicidas si alguien recibe un resultado positivo estando solo. En términos generales se observó una gran aceptabilidad para el uso del diagnóstico rápido si el mismo es realizado por personal de salud en lugares acondicionados para este fin.

  8. Validação de um vídeo educativo para promoção do apego entre mãe soropositiva para HIV e seu filho

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Régia Moura Barbosa

    2011-04-01

    Full Text Available O objetivo da pesquisa foi construir um vídeo educativo para promoção do apego entre mãe HIV positiva e seu filho. Tratou-se de um ensaio clínico randomizado. As fases do estudo foram constituídas por desenvolvimento de um roteiro, avaliação, gravação e edição do vídeo, coleta de dados, filmagem do binômio e validação. O roteiro foi avaliado por especialistas técnicos e de conteúdo. Participaram 24 gestantes HIV positivas atendidas no período (Grupo Controle=12 e Grupo Experimental=12. O vídeo foi validado com um protocolo de observação da interação mãe-bebê. As mães do grupo intervenção obtiveram resultados mais favoráveis do que o controle, mostrando a eficácia do vídeo.

  9. Conduta na lesão intraepitelial de alto grau em mulheres adultas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Pauliana Sousa Oliveira

    Full Text Available O câncer cervical é a segunda causa mais comum de câncer entre as mulheres no mundo, apesar de apresentar grande potencial de prevenção e cura quando diagnosticado e tratado precocemente, o que pode reduzir a taxa de mortalidade entre as acometidas. Como não há consenso entre as medidas terapêuticas nas lesões intraepiteliais escamosas cervicais de alto grau (HSIL, buscamos discutir a conduta frente às mulheres adultas que apresentam HSIL e o seguimento após o procedimento adotado. Foi realizada pesquisa eletrônica no Medline (através do PubMed, National Guidelines Clearinghouse, Google Acadêmico e Lilacs. Os consensos identificados foram avaliados segundo sua validade e recomendações. Em relação ao acompanhamento após o tratamento, o Europeu acompanha por citologia de 6/6 meses; o Australiano, citologia e colposcopia de 6/6 meses; o Americano preconiza a realização da captura híbrida em seis a 12 meses ou citologia em seis meses. Já o Projeto Diretrizes do Brasil recomenda que reavaliações clínicas e colpocitológicas devam ser realizadas a cada três ou quatro meses nos primeiros dois anos de seguimento. Estudos comparando o método "Ver e Tratar" com os três passos (histologia, colposcopia, biópsia concluíram que este último é indicado em mulheres LSIL/ASCUS antes de se submeterem à exérese da zona de transformação (EZT, enquanto que o "Ver e Tratar" é indicado em mulheres com HSIL comprovada na citologia e sugestiva na colposcopia, pois apresenta como vantagens, o baixo custo e a resolução imediata. Todos os consensos são unânimes ao afirmar que frente à HSIL comprovada, retira-se a lesão por meio de ablação ou conização ou EZT.

  10. Aspectos da flexibilidade de mulheres com síndrome de fibromialgia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcos Bezerra de Almeida

    2015-02-01

    Full Text Available DOI: http://dx.doi.org/10.5007/1980-0037.2015v17n2p238   Exercícios físicos em mulheres com síndrome de fibromialgia (SFM têm apresentado efeitos na força e potência aeróbica, contudo, os resultados acerca da flexibilidade têm sido controversos. Além disso, os estudos têm avaliado articulações específicas ou testes que envolvam apenas um único movimento corporal. Objetivou-se comparar o perfil de flexibilidade global de mulheres acometidas pela SFM e assintomáticas a partir de um protocolo de teste mais abrangente quanto ao número de movimentos e articulações envolvidas. Participaram da pesquisa 30 mulheres divididas em dois grupos: assintomáticas (n = 15; 50,2 ± 8,2 anos; 63,0 ± 9,6 kg; 157 ± 6 cm e fibromiálgicas (n = 15; 47,3 ± 9,4 anos; 61,9 ± 12,2 kg; 159 ± 7 cm. A flexibilidade medida pelo Flexiteste foi avaliada pelo índice global de flexibilidade (flexíndice e pelos cinco índices de variabilidade da mobilidade articular: intermovimentos (IVIM, intra-articulação (IVIA, flexão-extensão (IVFE, entre segmentos (IVES e distal-proximal (IVDP. Todos os índices foram calculados com base nos resultados dos 20 movimentos do flexiteste. Não houve diferença no flexíndice entre os grupos (44,4 ± 3,7 vs 45,7 ± 4,1 pontos, para assintomáticas e fibromiálgicas respectivamente; p=0,379; IC95% = -4,2 a 1,6. A maioria da amostra (83% apresentou nível de flexibilidade considerado na média da população para o gênero feminino e para cada faixa etária específica. Entre os índices de variabilidade da mobilidade articular apenas o IVIM apresentou diferença significativa. Mulheres assintomáticas e fibromiálgicas apresentam níveis globais de flexibilidade similares, mas com perfis diferentes.

  11. A violência contra a mulher no discurso diplomático brasileiro

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Izadora Xavier do Monte

    2011-10-01

    Full Text Available O artigo discute as políticas brasileiras sobre violência contra a mulher em perspectiva com as discussões sobre o temano âmbito do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas, pautadas pelo trabalho da relatora especial da ONU sobre causas e conseqüências da violência contra a mulher. O objetivo é demonstrar que existe um alinhamento entre o foco das políticas para as mulheres recentemente definidas do governo Dilma, o discurso diplomático brasileiro em direitos humanos e a perspectiva da relatora especial das Nações Unidas. Esse alinhamento é em parte tributário do fortalecimento das posições políticas da terceira onda feminista e abre espaço para uma aliança mutuamente benéfica entre atuação diplomática brasileira, no nível internacional, e avanço da agenda feminista, no nível doméstico.   The article discusses Brazilian policies against gender violence in perspective with the UN Human Rights Council discussion based on the work of the special rapporteur on violence against women, its causes and consequences. It aims at showing an alignment between policies for women recently defined by the government of Dilma Roussef, traditional Brazilian diplomatic discourse and the point of view of the special rapporteur. This alignment ows much to third wave feminism and allows for an alliance, mutually beneficial, though rare, between Brazilian diplomatic action, on the international level, and the advancement of a feminist agenda, on the national level.

  12. Respostas cardiopulmonares agudas de mulheres no treinamento de força

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Márcio Antônio Gonsalves Sindorf

    2013-02-01

    Full Text Available OBJETIVO: Investigar as respostas cardiopulmonares de uma sessão de treinamento de força em mulheres jovens. MÉTODO: Participaram do estudo 23 mulheres, com idade entre 18 e 29 anos. Todas as voluntárias foram submetidas aos seguintes testes: cardiopulmonar e de uma repetição máxima (1-RM. O protocolo de treinamento de força teve ênfase em hipertrofia muscular, três séries de oito a 12 repetições a 70% de 1-RM, com intervalos de um minuto e 30 segundos entre as séries. Durante a sessão de treinamento foi realizada a medida das variáveis cardiopulmonares por meio de analisador de gases metabólicos e módulo de telemetria. RESULTADOS: Os resultados do consumo de oxigênio da sessão de treinamento foram de 8,43 ± 1,76 ml/kg/min e da frequência cardíaca de 108,08 ± 15,26 bpm. Os resultados do consumo de oxigênio e da frequência cardíaca do treino foram inferiores (p < 0,01 ao do limiar ventilatório e das reservas do consumo de oxigênio e da frequência cardíaca. CONCLUSÃO: Os dados obtidos indicam que o presente protocolo de treinamento de força proporcionou pequena sobrecarga ao sistema cardiorrespiratório de mulheres jovens.

  13. Voz da natureza e da mulher na Resex de Canavieiras-Bahia-Brasil: sustentabilidade ambiental e de gênero na perspectiva do ecofeminismo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jhader Cerqueira do Carmo Carmo

    2016-05-01

    sociais entre homens e mulheres. Do ponto de vista do ecofeminismo, visou-se estabelecer uma análise da figura da mulher e da natureza na Reserva Extrativista de Canavieiras - BA, tomandose por base experiências de natureza etno-metodológica. De acordo com os levantamentos realizados, a unidade de conservação estudada possui grande tendência à insustentabilidade seja na performance de suas atividades extrativistas junto à natureza, seja no tratamento com as mulheres, isto é, ao ‘silenciamento’. Todavia, analisa-se, também, a maneira peculiar como esta situação tem sido transcendida, por meio do empoderamento feminino das extrativistas da reserva em consonância com a extensão da universidade

  14. O racismo e a hipersexualização da mulher negra em Caderno de memórias coloniais de Isabela Figueiredo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cinthia da Silva Belonia

    2016-12-01

    Full Text Available No romance Caderno de memórias coloniais, da escritora portuguesa Isabela Figueiredo, o leitor pode observar a violência com que eram tratados os negros de Moçambique durante o período colonial dos anos 60-70. A sociedade local é extremamente racializada, sendo a hipersexualização da mulher negra o principal assunto nas conversas entre as mulheres brancas. Essa hipersexualização será analisada com base no livro Pele negra Máscaras brancas do psiquiatra martinicano Frantz Fanon. Para melhor analisar o racismo que tem o negro como mão de obra barata e a mulher negra como portadora de uma sexualidade exagerada, convocaremos também os autores Sergio Costa e Kwame Anthony Appiah.

  15. Prevalência da violência contra a mulher usuária de serviço de saúde

    OpenAIRE

    Marinheiro,André Luis Valentini; Vieira,Elisabeth Meloni; Souza,Luiz de

    2006-01-01

    OBJETIVO: A violência contra a mulher cometida por parceiro íntimo é fenômeno complexo e um problema de saúde pública, e o serviço de saúde é um dos locais mais procurados por mulheres nessa situação. O objetivo do estudo foi determinar a prevalência desse tipo de violência entre as usuárias de um centro de saúde distrital. MÉTODOS: O estudo foi realizado em Ribeirão Preto, SP, em 2003. Uma amostra de 265 mulheres, de 18 a 49 anos, foi entrevistada utilizando-se um questionário aplicado face ...

  16. Ginástica alemã e ginástica feminina moderna: práticas destinadas às mulheres

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Tuany Defaveri Begossi

    2015-10-01

    Full Text Available O estudo tem por objetivo investigar a emergência da Ginástica Feminina Moderna no contexto porto-alegrense, durante o século XX. Por meio da análise de fontes impressas, percebemos que o incentivo à realização de práticas corporais pelas mulheres teve estreita relação com a difusão da ginástica alemã pelos teuto-brasileiros no Rio Grande do Sul. Em decorrência da distinção entre as práticas aconselhadas para cada sexo, a ginástica era indicada às mulheres. Neste sentido, a partir de prescrição de novos padrões estéticos, a Ginástica Feminina Moderna emergiu enquanto um movimento renovador, visando ampliar a expressão de graciosidade da mulher.

  17. Repercussões psicológicas do adoecimento e tratamento em mulheres acometidas pelo câncer de mama

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Leandra Rossi

    Full Text Available A literatura evidencia que o diagnóstico e o tratamento do câncer de mama afetam a condição emocional da mulher. Este estudo teve como objetivo investigar as repercussões psicológicas associadas ao adoecer em mulheres com câncer de mama que já foram submetidas à mastectomia (total ou parcial, radioterapia e quimioterapia. Aplicou-se uma entrevista individual semi-estruturada a 10 pacientes, com idades compreendidas entre 41 e 50 anos. Os resultados mostram que as repercussões psicológicas variam de acordo com a fase do adoecimento e tratamento (pré-diagnóstico, diagnóstico, tratamento e pós-tratamento, afetando o ajustamento psicossocial de maneira diferente nos estágios identificados, prejudicando a qualidade de vida da mulher acometida.

  18. Estratégias de enfrentamento da incontinência urinária por mulheres

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rita de Cássia Altino Delarmelindo

    2013-04-01

    Full Text Available Este artigo é parte de uma pesquisa qualitativa mais abrangente que utilizou como referencial teórico-metodológico a Grounded Theory e o Interacionismo Simbólico, resultando no modelo teórico denominado Entre o sofrimento e a esperança: a reabilitação da incontinência urinária como componente interveniente. Com a intenção de comunicar todo o conhecimento produzido, apresenta-se parte desse modelo, referente ao processo de enfrentamento da incontinência urinária por mulheres sem perspectivas de acesso ao tratamento cirúrgico, após falha dos procedimentos conservadores. Ao inter-relacionar os componentes (categorias e subcategorias relativos à experiência dessas mulheres, buscando compará-los e analisá-los para compreender a interação entre eles, notou-se vulnerabilidade moral e psicossocial no movimento da experiência do grupo, suscetibilizando-o a riscos à saúde e ao comprometimento da qualidade de vida. Pesquisas são necessárias para aprofundar a compreensão de experiências em que haja barreira ao tratamento cirúrgico por descrédito do profissional médico sobre sua efetividade.

  19. O acesso da mulher trabalhadora à justiça do trabalho do Rio Grande do Sul (1941-1946 = The access of women workers to the labour court of Rio Grande do Sul (1941-1946

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Schneider, Giselda Siqueira da Silva

    2014-01-01

    Full Text Available A pesquisa tem por objetivo verificar acerca do acesso da mulher trabalhadora à Justiça do Trabalho do Rio Grande do Sul, no recorte temporal 1941-1946. O estudo realizou-se no Memorial da Justiça do Trabalho da 4ª Região, na cidade de Porto Alegre, a quem coube a guarda dos processos judiciais preservados e utilizados como fontes primárias. Considerando a legislação protetiva em relação ao trabalho da mulher no Brasil entre 1930 a 1945, entre outros direitos, como o direito ao voto em 1932, quer-se verificar sobre a relação da mulher trabalhadora em busca de direitos a essa instância judicial, num período onde havia muito preconceito e discriminação em relação à própria mulher e ao trabalho feminino. Assim, a luz da historiografia, mais especificamente com o campo de estudo da história das mulheres, quer-se compreender sobre a mulher trabalhadora dentro da perspectiva de que tais mulheres sempre tiveram atuação política, participando da esfera pública, de acordo com as possibilidades encontradas em cada período. Ademais, a pesquisa em tais fontes pretende também, demonstrar o valor histórico dos documentos, no presente caso, dos processos judiciais, aliado à pesquisa e à revisão bibliográfica, visando compreender um pouco mais, do universo das mulheres trabalhadoras rio-grandenses no período e a possível relação da Justiça do Trabalho no tocante à promoção e efetividade dos direitos sociais

  20. Viral coinfection in the oral cavity of HIV-infected children: relation among HIV viral load, CD4+T lymphocyte count and detection of EBV, CMV and HSV Co-infecção viral na cavidade bucal de crianças infectadas pelo HIV: relação entre carga viral, contagem de linfócitos T-CD4+ e detecção de EBV, CMV e HSV

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Liliane Janete Grando

    2005-09-01

    Full Text Available Viral coinfection in the oral cavity associated to HIV infection was evaluated in 180 children from birth to 13 years of age of both sexes. The oral examinations were performed at the Pediatric AIDS Outpatient Clinic, São Lucas Hospital and Clinic Hospital, both in Porto Alegre, Brazil and at the School of Dental Medicine, University Hospital Center, State University of New York at Stony Brook, USA. The aim of this study was to identify the presence of viral infections in the oral cavity. PCR technique was used to determine opportunistic viral infections caused by CMV, EBV, and HSV in mucosal swabs. A high frequency of viral infection was detected in the oral cavity of HIV-infected children determined by the PCR technique. HIV-infected children with viruses had a favorable CD4+T lymphocyte count and unfavorable viral load.A relação entre a infecção pelo HIV e a presença de diferentes tipos de vírus na cavidade bucal foi estudada em 180 crianças HIV-positivo, com idades entre zero e 13 anos de idade, de ambos os sexos. Os exames foram realizados nos Ambulatórios de Aids Pediátrica dos Hospitais São Lucas e de Clínicas, ambos em Porto Alegre, RS, Brasil e no Centro Hospitalar Universitário da Universidade Estadual de Nova Iorque, em Stony Brook (EUA. O objetivo desta pesquisa foi usar a técnica da PCR para detectar a presença dos vírus CMV, EBV e HSV na cavidade bucal desses pacientes, independentemente da presença ou não de manifestações estomatológicas relacionadas aos mesmos. Pode-se concluir que foi alta a freqüência de vírus detectados na cavidade bucal das crianças da amostra através da técnica da PCR e que a contagem média de linfócitos T-CD4+ das crianças com a presença dos vírus encontrava-se próxima da normalidade, enquanto a Carga Viral do HIV encontrava-se elevada.

  1. Género, Deseo y Erotismo: Un Caso de Comparación entre "Clubes de Mujeres" en Buenos Aires y en Río de Janeiro Gênero, Desejo e Erotismo: Um Caso de Comparação entre "Clubes de Mulheres" em Buenos Aires e no Rio de Janeiro Gender, Desire and Eroticism: A Comparison Case "Women's Clubs" in Buenos Aires and Rio de Janeiro

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marion Arent

    2011-12-01

    Full Text Available Este artículo se basa en la investigación que compara dos Clubes donde los hombres hacen striptease para un público femenino, y se focaliza en las imágenes y performances de género. Al analizar la organización de las fronteras entre los elementos de las dimensiones erótico-afectivas (emociones, sentimientos, deseos, moralidad, transgresión de este campo, damos cuenta de la génesis sociopolítica del proceso de excitación sexual y de la construcción de un patrón de consumo erótico de las y los sujetos. Hemos encontrado más diferencias que semejanzas entre los espectáculos. El show argentino desarrolla coreografías que escenifican afecto e intimidad de las parejas, mientras se escucha música romántica, en tanto que en Brasil, los malabarismos sexuales al ritmo de pornofunk , remiten a orgías, a la despersonalización y la promiscuidad. Tienen en común la heteronormatividad, el hedonismo, el carácter lúdico y la comicidad. Son preservadas la dominación masculina y una jerarquía de los roles sexuales así como el refuerzo de la virilidad y de la condición activa masculina.A pesquisa compara dois Clubes onde homens fazem strip-tease para plateias femininas, focalizando imagens e performances de gênero. Ao analisar a organização das fronteiras entre alguns elementos das dimensões erótico-afetivas (emoções, sentimentos, desejos, moralidade, transgressão neste campo, atesta a gênese sociopsicológica do processo de excitação sexual e da construção do padrão de consumo erótico dos sujeitos. Há mais diferenças do que semelhanças entre os espetáculos. O show argentino traz coreografias que encenam afeto e intimidade de casais ao som de músicas românticas, enquanto que no Brasil malabarismos sexuais embalados pelo pornofunk remetem à orgia, à impessoalidade e à promiscuidade. Em comum, a heteronormatividade, o hedonismo, o caráter lúdico e a comicidade. A dominação masculina e a hierarquia dos pap

  2. Violência por parceiro íntimo na gestação e sua associação com antecedentes maternos e pessoais de violência entre mulheres atendidas no pré-natal pela Estratégia Saúde da Família no Recife –PE

    OpenAIRE

    Muniz, Maria Luísa Corrêa

    2013-01-01

    A violência por parceiro íntimo durante a gravidez (VPIG) é um tema de grande importância para a saúde pública, embora seja possível encontrar na literatura diversos artigos abordando este problema poucos têm relatado a associação desta violência com antecedentes maternos e pessoais de violência. Este é um estudo de caso-controle de base populacional aninhado e teve como objetivo investigar a associação da VPIG com antecedentes maternos e pessoais de violência entre gestantes c...

  3. Avaliação da prevalencia de depressão em mulheres com endometriose atraves do BDI

    OpenAIRE

    Carolina Lorençatto

    2003-01-01

    Resumo: O objetivo deste estudo foi comparar a prevalência de depressão entre mulheres portadoras de endometriose com e sem queixa de dor pélvica crônica através do Inventário de Depressão de Beck. Para tal, foram entrevistadas 100 mulheres com diagnóstico cirúrgico de endometriose, divididas igualmente em dois grupos: com e sem dor. A depressão foi avaliada e classificada através do Inventário de Depressão Beck, sendo utilizado para análise estatística das variáveis o teste qui-quadrado, a A...

  4. Preditores de soropositividade para HIV em indivíduos não abusadores de drogas que buscam centros de testagem e aconselhamento de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil Predictors of HIV seropositive status in non-IV drug users at testing and counseling centers in Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Flávio Pechansky

    2005-02-01

    Full Text Available Este estudo descreve comportamentos de risco para HIV, obtidos através de questionário, em 570 indivíduos de Porto Alegre que não usavam drogas regularmente. A idade média foi 30,3, 51,1 % eram homens, e a maioria tinha baixa renda (59,1%. A soropositividade foi de 9,9% (13,1% entre homens e 6,9% entre mulheres, associada a sexo masculino, ter mais de 30 anos e baixa renda. Mulheres reportaram mais sexo desprotegido (86,4% do que homens (74,4% e mais sexo com usuários de droga injetável (11,6% versus 2,1%; homens relataram mais sexo homossexual desprotegido (18,7% versus 1,4% e mais relações com profissionais de sexo (19,0% versus 0,4%. Não houve associação entre uso eventual de drogas e soropositividade. A idade associada à soropositividade confirma achados anteriores, indicando maior exposição a riscos durante a vida. O estudo confirma a pauperização da epidemia, com indivíduos pobres apresentando maior soropositividade. Homens e mulheres apresentaram diferentes comportamentos associados à soropositividade, confirmando a necessidade de prevenção específica e distinta para cada grupo.This study describes HIV-related behaviors recorded through a questionnaire applied to 570 individuals in Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brazil, who were not regular drug users. Mean age was 30.3 years, 51.1 % were male, and most were low-income (59.1%. The HIV seropositive rate was 9.9% (13.1% for males, 6.9% for females, and there was a positive association with male gender, age over 30 years, and low income. Women reported more unprotected sex (86.4% than men (74.4% and more sex involving drugs (11.6% vs. 2.1%; men reported more unprotected homosexual sex (18.7% vs. 1.4% and more sex with sex workers (19.0% vs. 0.4%. There was no association between sporadic drug use and seropositive status. The association between age and seropositive status confirms previous findings, indicating more lifetime risk exposure. The study confirms the so

  5. The relationship between nasopharyngeal tonsil size and laboratory markers in children infected with HIV = Relação entre tamanho da tonsila faríngea e marcadores laboratoriais em crianças infectadas por HIV

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Zastrow, Michella Dinah

    2010-01-01

    Conclusão: Não foi comprovada relação entre o percentual de ocupação da nasofaringe pela tonsila nasofaríngea com a porcentagem de Linfócitos T-CD4+ (r=-0. 0136; p=0. 298 e com a carga viral (r=-0. 033; p=0. 805

  6. Longitudinal comparison between plasma and seminal HIV-1 viral loads during antiretroviral treatment Comparação longitudinal entre cargas virais seminais e plasmáticas do HIV-1 durante terapia anti-retroviral

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lauro Ferreira da Silva Pinto Neto

    2003-12-01

    Full Text Available This study was designed to investigate the impact of anti-retroviral therapy on both plasma and seminal HIV-1 viral loads and the correlation between viral loads in these compartments after treatment. Viral load, CD4+ and CD8+ T-cell counts were evaluated in paired plasma and semen samples from 36 antiretroviral therapy-naïve patients at baseline and on days 45, 90, and 180 of treatment. Slopes for blood and seminal viral loads in all treated patients were similar (p = 0.21. Median HIV-1 RNA titers in plasma and semen at baseline were 4.95 log10 and 4.48 log10 copies/ml, respectively. After 180 days of therapy, the median viral load declined to 3.15 log10 copies/ml (plasma and 3.2 log10 copies/ml (semen. At this timepoint 22 patients presented HIV-1 viral load below 400 copies/ml in either plasma or semen, but only 9 had viral loads below 400 copies/ml in both compartments.Este estudo foi desenhado para investigar o impacto do tratamento com anti-retrovirais na evolução das cargas virais plasmáticas e seminais do HIV-1. A carga viral do HIV-1 e a contagem de linfócitos T CD4+ e CD8+ foi determinada em amostras pareadas de sangue e sêmen de 36 pacientes virgem de tratamento nos dias 0, 45, 90 e 180 após o início da terapia. As curvas de declínio das cargas virais plasmática e seminal foram semelhantes (p= 0.21. As medianas da carga viral plasmática e seminal no pré-tratamento (dia 0 foram 4.95 e 4.48 log10 cópias/ml, respectivamente. Seis meses após o início da terapia, a mediana da carga viral plasmática era 3.15 log10 cópias/ml e a seminal 3.2 log10 cópias/ml. Neste mesmo periodo, 22 pacientes apresentavam carga viral abaixo de 400 cópias/ml no plasma e/ou sêmen, enquanto apenas 9 pacientes apresentavam carga viral abaixo do limite de detecção nos dois compartimentos.

  7. O consumo e a mulher consumidora

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Denise Araujo

    2008-09-01

    Full Text Available Este artigo é o resultado de uma pesquisa realizada durante o ano de 2004, a qual buscou identificar a imagem da mulher veiculada em anúncios publicitários de calçados femininos. Para a realização deste projeto, foram analisadas revistas de circulação nacional que publicam para o segmento coureiro-calçadista. Palavras-chave: Anúncios publicitários; consumo; imagem feminina. ABSTRACT This article is the result of a piece of research carried through during 2004. The study tried to identify the feminine image propagated in different advertisements of feminine footwear. Magazines of national circulation published for the footwear segment were analyzed. Keywords: Advertisement pieces; comsuption; feminine image.

  8. Uso de cosméticos por mulheres do município de Esperança, Paraíba, Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alexsandra Conceição Apolinário

    2013-08-01

    Full Text Available O aumento de vendas de produtos cosméticos e de higiene pessoal deve ser atentamente acompanhado pelos setores regulatórios competentes, uma vez que mais de oito mil matérias-primas são usadas na formulação destes produtos e muitas podem ocasionar efeitos adversos tóxicos ou mesmo alergias. Assim, este trabalho visou investigar quais as finalidades do uso de cosméticos entre mulheres, conhecer os mais utilizados e saber os locais de aquisição destes produtos. Tratouse de um estudo transversal, descritivo e exploratório, tendo como instrumento de coleta de dados um questionário com perguntas objetivas, aplicado entre 102 mulheres. A higiene (65,7% foi respondida como a principal finalidade de uso. Os produtos com maior frequência de utilização foram os perfumes e desodorantes (90,2%, maquiagens (74,5%, produtos para depilação (74,5% e tinturas de cabelos (41,2%. A maior parte das mulheres (63,7% relatou comprar os cosméticos em revistas. Diante dos resultados expostos, pode-se inferir que as mulheres utilizam variados tipos de cosméticos, com diferentes finalidades, o que pode implicar em risco para saúde.

  9. Das vizinhanças entre o feminino e a loucura

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Elizabeth Cristina Landi

    Full Text Available O tema da loucura feminina se apresenta frequentemente na clínica psicanalítica por meio de sujeitos neuróticos. Questiona-se neste artigo as proximidades entre psicose e a loucura que se apresenta no discurso das mulheres neuróticas. As identificações iniciais, por meio das quais a criança se aliena ao desejo do Outro, determinam certa loucura, não restrita apenas aos psicóticos. Para um sujeito do sexo feminino, que passa pelo tortuoso processo de tornar-se mulher, a loucura é uma possibilidade, pois uma mulher, por encontrar-se dividida entre o gozo masculino e o feminino, se aproxima da loucura, mas é não louca-de-todo.

  10. Um estudo sobre a extensão e a tessitura vocal de mulheres entre 20 e 45 anos que atuam no naipe contralto de corais amadores em Belo Horizonte DOI: http://dx.doi.org/10.15601/2237-0587/fd.v8n1p58-70

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Larisse Vieira Gomes

    2016-05-01

    Full Text Available O presente artigo mapeia a tessitura vocal de cantoras entre 20 e 45 anos que atuam no naipe contralto de corais amadores em Belo Horizonte e compara os dados obtidos com a extensão vocal de contraltos de acordo com a literatura, atentando-se para a possibilidade de haver coristas com a tessitura fora do padrão atribuído ao naipe. Através da análise dos dados constatou-se que 43% das coristas que participaram deste estudo possuem a região confortável de suas vozes fora da extensão vocal de contraltos. Como solução para este problema, propôs-se o remanejamento destas cantoras a outros naipes do coro.

  11. Infecção pelo HIV entre usuários de drogas injetáveis: análise dos fatores de risco no Município do Rio de Janeiro, Brasil HIV-infection among injecting drug users: analysis of risk factors in Rio de Janeiro City, Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paulo Roberto Telles

    1998-12-01

    Full Text Available O trabalho visa a determinar os fatores de risco para a infecção pelo HIV (Human Immunodeficiency Virus - vírus da aids entre usuários de drogas injetáveis (UDI, no Município do Rio de Janeiro. Os entrevistados foram recrutados em centros de tratamento para usuários de drogas e nas "cenas de uso" ("ruas". Foram utilizados três questionários: um destinado a colher informações mais gerais acerca dos UDI, adaptado de estudo anterior da Organização Mundial da Saúde (OMS; um segundo voltado para a pesquisa de informações suplementares sobre conhecimentos, comportamentos e atitudes em relação à aids; além de um terceiro instrumento destinado a avaliar níveis de disfunção psicológica. O estudo consistiu de 110 entrevistados que voluntariamente realizaram testes laboratoriais para a presença do HIV, além de outros agentes infecciosos de transmissão sangüínea (HBV, HCV, HDV, HGV/GBV-C, HTLV-I/II. A soroprevalência para o HIV-1 foi de 28,7%. Utilizando-se um modelo de regressão logística múltipla (Estatística de Hosmer-Lemeshow, c² = 1,89; p=0,98, foram identificados como fatores de risco para a infecção pelo HIV: "local de moradia de baixa renda" (OR=5,57; IC 95%: [1,39 - 22,27], "fonte de renda irregular" (OR=3,26; IC 95%: [1,01 - 10,51], "menor idade de início quando do consumo de drogas injetáveis" (OR=2,50; IC: 90%: [0,99 - 6,28], "local de recrutamento nos centros de tratamento para uso de drogas" (vs. recrutamento nas "ruas" (OR=7,91; IC 95%: [2,03 - 30,87] e "maior freqüência de compartilhamento do material de injeção nos 6 meses anteriores à entrevista" (OR=4,41; IC 95%: [1,33 - 14,64].The objective of the present paper is to identify risk factors for HIV infection among injecting drug users in the City of Rio de Janeiro. A survey was carried out with volunteers selected from (drug use treatment centers and from street based drug users of the city. Three questionnaires were used: the first one addressed

  12. Morbidade referida e uso dos serviços de saúde por mulheres trabalhadoras, município de São Paulo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gomes Keila R O

    2003-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: O trabalho tem sido incorporado ao cotidiano das mulheres, levando-as a realizar dupla jornada e conciliar múltiplos papéis. Assim, realizou-se estudo para conhecer as queixas de morbidade e o uso dos serviços de saúde pela mulher trabalhadora. MÉTODOS: Estudou-se, por meio de inquérito domiciliar, morbidade aguda (30 dias antes da coleta de dados e crônica referida por população de 1.157 mulheres, na faixa etária de 10 a 49 anos, residentes na Região Sul do município de São Paulo. Os dados foram coletados de janeiro de 1992 a janeiro de 1993. Analisou-se a relação entre ter ou não atividade remunerada e idade, situação conjugal, escolaridade e nível social, baseado na ocupação informada pela mulher. RESULTADOS: Verificou-se que houve maior freqüência de queixa de morbidade aguda ou crônica entre mulheres que informaram ter atividade remunerada. Também foi entre essas mulheres que houve tendência à menor freqüência de procura por atendimento médico motivada pelo problema de saúde referido. As doenças respiratórias, em especial as gripes (72/1.000, foram as queixas agudas mais prevalentes, seguidas das queixas de dor abdominal e pélvica (13,2/1.000 cefaléia (11,4/1.000 e hipertensão (9,5/1.000. Quanto às queixas crônicas, as maiores prevalências foram de hipertensão (39,7%0, dorsopatias (26,5%0, bronquite (24,6%0 e gastrite e duodenite (24,6%0. CONCLUSÕES: As mulheres trabalhadoras queixaram-se mais de problemas de saúde que as donas de casa, mas utilizaram tanto quanto ou menos os serviços de saúde, para a maioria das causas de morbidade analisadas.

  13. Da racialização do sexismo ao sexismo identitário entre imigrantes na França contemporânea From racialization to identitary sexism among immigrants in contemporary France

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Christelle Hamel

    2006-07-01

    Full Text Available Este texto examina a maneira como o racismo manipula a denúncia do sexismo e apresenta os efeitos desses discursos sobre as pessoas que são alvo de discriminação. Sustenta que, longe de diminuir as violências sexistas, as lógicas racistas que se escondem atrás do anti-sexismo tendem a reforçá-las. Nossa demonstração se apóia em dados recolhidos durante uma pesquisa sobre a experiência do racismo, sexualidade e a gestão dos riscos de infecção por HIV, conduzida entre 1997 e 2003 junto a 69 jovens, homens e mulheres, de idade entre 18 e 25 anos, na França.This paper analyzes the way racism manipulates accusations of racism, and presents the effects of such discourses on discriminated individuals. It argues that, far from reducing sexist violence, the racist logic concealed by anti-sexism tends to reinforce it. Our theses is based on data collected in a survey on experiences of racism, sexuality and HIV-infection risks management, carried out from 1997 to 2003, among 69 young males and females, aged 18-25 years, in France.

  14. Conhecimento, atitudes e comportamentos frente ao risco ocupacional de exposição ao HIV entre estudantes de Medicina da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Toledo Júnior Antonio Carlos C.

    1999-01-01

    Full Text Available Os objetivos deste trabalho são avaliar risco ocupacional de exposição ao HIV entre estudantes de medicina, avaliar o conhecimento e o uso das medidas de biossegurança e a cobertura da vacinação contra hepatite B. Questionário específico foi aplicado a 136 estudantes de medicina da Universidade Federal de Minas Gerais. A maioria da população avaliada, 87 (64% estudantes relataram participar de procedimentos cirúrgicos, 68 (50% já sofreram algum tipo de exposição a sangue, 90 (66,2% afirmaram conhecer as medidas universais de biossegurança e 33 (24,3% relataram conhecer os procedimentos em caso de exposição a sangue contaminado. A população avaliada apresenta alto risco de exposição a material biológico e cerca de um terço desta tem baixo nível de conhecimento das medidas de biossegurança, apesar de fazer uso delas. Torna-se necessário a utilização de estratégias como ensino formal, treinamento em serviço e criação de serviços especializados em biossegurança para a modificação desta realidade.

  15. WENDO: CAMINHO DAS MULHERES. RELAÇÕES DE GÊNERO, REPRESENTAÇÃO SOCIAL E VIOLÊNCIA: UM ESTUDO ACERCA DAS PRÁTICAS DE DEFESA PESSOAL VOLTADAS PARA MULHERES

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lorena Lúcia Cardoso Monteiro

    2011-09-01

    Full Text Available No presente artigo, busco entender sobre a violência de gênero através de discursos e agência envolvidos nas práticas das dinâmicas de cursos de defesa pessoal para mulheres, mais precisamente, o Wendo: uma prática que nasceu no Canadá em resposta á violência sofrida por uma mulher e chega no Brasil através de instrutoras européias, feministas ativistas. Um conjunto de práticas de defesa pessoal contra a violência, envolto no ativismo feminista e voltado unicamente para o sujeito mulher. A observação participante das práticas dos grupos de Wendo da cidade de João Pessoa, associado á um estudo a respeito de representações sociais e do sujeito como produtor, reprodutor e resistente á posições de sujeito múltiplas e nunca fixas, nos ajuda a entender a relação entre os problemas das relações de gênero e a violência que perpassa tais relações.

  16. Entre o medo da contaminação pelo HIV e as representações simbólicas da AIDS: o espectro do desespero contemporâneo Living between fear of contagion and the symbolic meanings of HIV/AIDS: shadow of contemporary hopelessness

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paolo Meneghin

    1996-12-01

    Full Text Available Este estudo pretende colaborar para uma melhor compreensão dos sentimentos provocados no ser humano vivendo em plena era da AIDS. A falta de informação e, por consequência, o desconhecimento sobre a AIDS, sua dinâmica de transmissão e as medidas preventivas adequadas, transformam a convivência com esta síndrome num fator estressante para muitas pessoas, gerando sentimentos de medo e suscitando a correlação com diferentes representações simbólicas ligadas à contaminação pelo HIV. Vários autores formularam modelos teóricos para explicar esta correlação. Neste trabalho procura-se verificar os sentimentos emergentes e a respectiva vinculação aos significados simbólicos da doença sob o prisma destas teorias. Foram entrevistadas 31 pessoas, sendo 10 estudantes de diferentes cursos superiores da Universidade de São Paulo e 21 detentos do Sistema Penitenciário do Estado de São Paulo. Os resultados obtidos mostraram que, apesar dos grupos apresentarem características diferentes entre si, ambos atribuiram à AIDS significados simbólicos ligados ao medo da contaminação pelo HIVLack of knowledge and mis informations on HIV/AIDS are predictors of emotional responses as fear of contagion, homophobia, avoidance and excessive precautions. Fear of contagion is an affective stress response to the neurocognitive activity that leads to a perceived threat of AIDS in connection with the symbolic meanings os illness. Focused interviews were conducted with an opportunistic sample of 31 young people to know the affective responses and behaviors after blood screening for HIV antibody testing. The findings confirm the relationship of symbolic representation of illness as mystery, death, punishment and sexuality to fear of contagion and mitic conception of AIDS.

  17. Vivência da mulher jovem com câncer de mama e mastectomizada

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Thayse Gomes de Almeida

    2015-09-01

    Full Text Available ResumoObjetivo:O objetivo deste estudo foi compreender a vivência da mulher jovem diagnosticada com câncer de mama e mastectomizada.Métodos:Trata-se de uma pesquisa qualitativa com abordagem fenomenológica, fundamentada no referencial heideggeriano. Após a aprovação do projeto pelo Comitê de Ética, foram realizadas entrevistas livres, guiadas pela seguinte pergunta norteadora: Como foi pra você ter câncer de mama e ser submetida à mastectomia? Participaram da pesquisa sete mulheres com idade entre 18 e 35 anos.Resultados:Foram obtidas três categorias temáticas: Vivência da descoberta do câncer; Vivência do tratamento em busca da cura do câncer; Vivência da superação do câncer.Conclusão:O fenômeno revela-se permeado de angústia e perplexidade diante do estar-no-mundo com câncer de mama, por desconhecer que um diagnóstico tão sombrio pode pertencer ao mundo do jovem.

  18. (Invisibilidade da violência contra as mulheres na saúde mental

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mariana Pedrosa

    Full Text Available RESUMO O objetivo deste estudo foi realizar um levantamento acerca da percepção, crenças e conhecimentos sobre violência contra as mulheres e políticas públicas em profissionais de saúde mental. Foram realizadas 12 entrevistas e, a partir da análise de seus conteúdos, foram criadas cinco categorias: “percepção das demandas apresentadas por homens e mulheres”, “experiência no atendimento a mulheres que sofreram violência”, “relação entre violência e saúde mental”, “conhecimento sobre a Lei Maria da Penha e políticas públicas para as mulheres” e “(desconhecimento da notificação compulsória da violência contra as mulheres”. Os profissionais apresentaram dificuldade para lidar com o tema, principalmente relacionada à notificação da violência e ao encaminhamento do caso. A atuação é baseada na intuição e não em conhecimentos teórico práticos.

  19. "O que pensam as mulheres e os homens idosos sobre o seu envelhecimento"?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Areosa, Silvia Virginia Coutinho

    2004-01-01

    Full Text Available Este artigo é um recorte de uma pesquisa que foi desenvolvida entre os anos de 2002 e 2003 no município de Santa Cruz do Sul e que teve como objetivo verificar quais são as representações sociais de velhice que as pessoas acima de 60 anos possuem. Fizeram parte do estudo 150 idosos, e dentre estes, 20 foram entrevistados (10 homens e 10 mulheres, sendo que os resultados obtidos foram analisados através da técnica de Bardin (1988. Os entrevistados fazem parte de grupos de convivência para a Terceira Idade, cadastrados na Prefeitura Municipal, bem como de grupos existentes na Universidade de Santa Cruz do Sul – UNISC, direcionados a esta população. Nos resultados, encontramos uma imagem positiva da velhice, vista como um processo natural; porém a visão que as mulheres possuem dos homens de sua geração é negativa. Para elas, eles “são desleixados, não se cuidam e tornam-se inativos após a aposentadoria”

  20. Inquérito sobre condições de saúde de mulheres encarceradas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Celene Aparecida Ferrari Audi

    Full Text Available RESUMO Objetivo: Avaliar o perfil sociodemográfico e as condições de saúde de mulheres encarceradas. Método: Estudo transversal com 1.013 mulheres, realizado em penitenciária feminina. Resultados: Idade média de 30,8 anos; baixa escolaridade; cobertura de exame de Papanicolaou e vacinação; altas prevalências de obesidade; Transtorno Mental Comum; e uso abusivo de tabaco. Considerações: Ações de promoção da saúde; prevenção de doenças e atenção aos agravos devem ser desenvolvidas junto a essa população, assim como ações de recuperação social, como estudo e trabalho. Desenvolvimento de pesquisas em instituições fechadas possibilita ampliar o conhecimento e estabelecer parcerias entre a sociedade e o setor prisional.

  1. A religião e o discurso de mulheres sobre o abortamento

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Daniela Vitti Ribeiro da Silva

    Full Text Available Esta pesquisa teve como objetivo verificar a proximidade entre o discurso religioso e o de fiéis a respeito da prática abortiva, analisando os discursos cristãos (católico e espírita e não-cristãos (mórmon e Seicho-No-Ie. Por meio da análise de 40 entrevistas, confirmou-se a proximidade dos discursos e percebeu-se que a religião é um fator que pode exercer alguma influência sobre a decisão da mulher de realizar um abortamento, apesar de outros fatores (econômicos e sociais terem aparecido com maior frequência. O discurso de algumas mulheres revelou a importância da religião como fonte de conscientização a respeito da importância da vida, caracterizando um fator de proteção do abortamento.

  2. Craving e prontidão para mudança em mulheres adultas jovens dependentes do tabaco

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Araujo, Renata Brasil

    2010-01-01

    Full Text Available O objetivo desta pesquisa foi analisar o craving pelo tabaco em mulheres adultas jovens, verificando se existia associação entre este e os estágios motivacionais. O delineamento foi experimental e as participantes, que tinham entre 20 e 40 anos de idade foram distribuídas, aleatoriamente, em grupos de zero (n = 30 e 60 minutos (n = 30 de abstinência do tabaco. Os Instrumentos utilizados foram Ficha com Dados Soóciodemográficos, Questionnaire of Smoking Urges Brief (QSU-B, Fagerström Test for Nicotine Dependence e University of Rhode Island Change Assessment Scale. Observou-se correlação (p < 0,005 entre: Pré-Contemplação e total de pontos do QSU-B (r = 0,465; Pré-Contemplação e Fator 2 (r = 0,485; e Manutenção e Fator 2 (r = 0,385. Conclui-se que, enquanto as mulheres em Pré-Contemplação apresentaram aumento global do craving, com forte influência do reforço negativo do tabaco, as em Manutenção, somente tiveram aumento do craving associado ao reforço negativo, sendo, esta informação, útil ao ser planejado o tratamento para esta clientela

  3. Transmissão vertical do HIV em população atendida no serviço de referência Vertical transmission of HIV in the population treated at a reference center

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sueli Teresinha Cruz Rodrigues

    2013-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Identificar a taxa de transmissão vertical do HIV e avaliar os fatores envolvidos em partes materna e fetal. MÉTODOS: Estudo transversal realizado no Serviço de Atendimento Especializado. Foram investigados 102 prontuários de mulheres com HIV que deram à luz a recém-nascidos vivos. RESULTADOS: A prevalência de 6,6% de transmissão vertical. Entre as crianças infectadas: 40,0% de mães sem pré-natal e 75% sem a profilaxia com anti-retrovirais durante o pré-natal, 50,0% sem profilaxia com AZT com oral e amamentado. Entre as crianças não infectadas: 91,5% iniciaram a profilaxia com AZT oral ao nascimento e 84,1% das mães receberam ARV. CONCLUSÃO: A ocorrência de transmissão vertical do HIV no serviço de referência correspondeu a 6,6%, o que indica uma alta prevalência.OBJECTIVE: To identify the rate of vertical transmission of HIV and assess the factors involved in maternal and fetal share. METHODS: Cross-sectional study conducted in the Specialized Care Service. We investigated 102 clinical records of HIV positive women who had given birth to live newborns. The primary variable was the occurrence of vertical transmission of HIV and the secondary variables were the factors associated with vertical transmission of HIV. RESULTS: Prevalence of 6.6% of vertical transmission. Among the infected children: 40.0% of mothers with out prenatal care and 75% without prophylaxis with antiretroviral drugs during the prenatal, 50.0% without AZT prophylaxis with oral and breast-fed. Among the uninfected children: 91.5% were started on prophylaxis with oral AZT at birth and 84.1% of mothers received ARV delivery. CONCLUSION: The occurrence of vertical transmission of HIV in the reference service corresponded to 6.6%, indicating a high prevalence.

  4. A Psicologia na área rural: os assentamentos da reforma agrária e as mulheres assentadas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gislayne Cristina Figueiredo Vasquez

    Full Text Available Este trabalho é um relato de intervenção realizada pela autora quando técnica da Fundação ITESP (Fundação Instituto de Terras do Estado de São Paulo, com grupos de mulheres assentadas de São Paulo. Durante o período de um ano e meio, foram realizadas reuniões de grupo semanais, abertas, com duração de aproximadamente duas horas cada. Essas intervenções se orientaram pelos pressupostos teóricos de Pichon-Rivière e de Bleger sobre o trabalho com grupos bem como por uma técnica denominada “clube dos saberes”, utilizados por terapeutas brasileiros no trabalho com pacientes psicóticos. Os grupos possibilitaram a discussão das questões de gênero nos assentamentos e tiveram como resultado um aumento na auto-estima, na autonomia e na capacidade organizativa dessas mulheres. Por outro lado, o trabalho foi dificultado, entre outros fatores, pelo desconhecimento da população rural acerca do que é Psicologia. O artigo termina tecendo considerações acerca do papel da Psicologia na área rural bem como evidencia a necessidade de nos voltarmos para o homem e a mulher do campo e para sua subjetividade.

  5. A participação de mulheres na Revista do Globo: Porto Alegre/RS (1929-1939

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Clériston Ribeiro Ramos

    2009-04-01

    Full Text Available Este trabalho faz parte do projeto intitulado “A participação de mulheres na Revista do Globo: Porto Alegre/RS (1929-1939”, e apresenta os resultados parciais da pesquisa cujo objetivo é investigar a contribuição de autoras na Revista do Globo no período citado. Entre os anos de 1932 e 1936, Erico Verissimo foi diretor do referido periódico, sendo responsável pela seleção dos textos. A investigação partiu da hipótese de que durante o período sob a direção de Verissimo, a contribuição de mulheres na seção Literatura teria diminuído. Porém, uma análise quantitativa da seção Literatura das revistas publicadas de 1929 a 1939 demonstrou que no período de 1932 a 1936 houve um aumento de textos assinados por mulheres na Revista do Globo. A próxima etapa do projeto é a análise do conteúdo desses textos.

  6. A satisfação sexual de mulheres jovens considerando dois conceitos: excitação e orgasmo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Andréia Silva Reis

    2015-06-01

    Full Text Available A sexualidade feminina é assunto discutido na sociedade atual, porém a satisfação sexual feminina não é comumente estudada. O objetivo deste trabalho foi avaliar a satisfação sexual de mulheres jovens de São Paulo, considerando a excitação e o orgasmo. Foi desenvolvido um estudo de campo descritivo de natureza quanti-qualitativa sobre a satisfação sexual feminina. A população deste estudo foi composta por 60 mulheres com idade entre 18 e 21 anos, sexualmente ativas, aplicando-se um questionário com questões sobre sexualidade. Os resultados apontaram que as mulheres não necessitam alcançar o orgasmo para se sentirem satisfeitas sexualmente, mas ao mesmo tempo preferem alcançá-lo a ficarem extremamente excitadas, conseguiram diferenciar excitação de orgasmo, afirmaram estar mais preocupadas com o prazer do parceiro do que com o seu próprio e creditam a estes a responsabilidade sobre seu prazer. Concluímos que é importante promover outros estudos na área da sexualidade, atentando-se para o público feminino e em especial, para o público adolescente que inicia a atividade sexual cada vez mais precocemente.

  7. Mulheres e homens: diferentes também na percepção das notas musicais?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jandilson Avelino da Silva

    Full Text Available O objetivo deste estudo foi avaliar a percepção das notas musicais RÉ, FÁ, e LÁ em adultos jovens. Participaram do estudo 20 homens e 20 mulheres de 18 a 29 anos, saudáveis, não músicos e não usuários de fármacos ou outras substâncias tóxicas. Realizou-se um teste de discriminação de notas musicais com escolha forçada entre duas alternativas, por meio do qual os participantes escolheram um estímulo previamente apresentado. Comparou-se a frequência de acertos na discriminação das notas musicais em relação ao sexo dos participantes. Encontraram-se diferenças estatisticamente significantes na nota musical Fá, sendo que os homens apresentaram maior quantidade de acertos que as mulheres. Esses resultados encontrados sugerem diferença na percepção das notas musicais para mulheres e homens.

  8. Cidadania e feminismo no reconhecimento dos direitos humanos das mulheres Citizenship and feminism in recognition of the women's human rights

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jussara Reis Prá

    2012-04-01

    Full Text Available Este artigo examina ações de cidadania e de proteção dos direitos humanos das mulheres. Aborda a articulação global de movimentos de mulheres e feministas e o seu impacto na configuração de acordos internacionais e agendas públicas nacionais nos três últimos decênios. A análise busca a conexão entre estudos feministas, de gênero e de capital social para refletir sobre os padrões de inserção política feminina nos âmbitos mundial e brasileiro, avaliar os sentidos e significados dessa participação e a sua incidência na geração de mudanças legais e culturais orientadas à equidade de gênero e à expansão da cidadania das mulheres.This article examines actions of citizenship and protection of the women's human rights. It addresses the articulation of global women's movement and feminists and their impact in the international agreements and in the national government agendas in the last three decades. The analysis seeks the connection between feminist studies, gender and social capital to reflect on the patterns of political insertion of women in the world and in Brazil, to assess the meanings of this participation and its impact on the legal and cultural changes oriented to gender equity and to the women's citizenship expansion.

  9. Vivência da mulher na escolha do Método de Ovulação Billings

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Adriana Cristina de Magalhães

    2013-08-01

    Full Text Available Trata-se de um estudo de caso com abordagem qualitativa, realizado entre fevereiro e novembro de 2010, com 10 mulheres, com idade média de 34 anos, usuárias do Método da Ovulação Billings (MOB, há mais de dois anos, cujo objetivo foi compreender a vivência da mulher na escolha do MOB. Os dados foram obtidos a partir de entrevistas, e analisados segundo a técnica de análise de conteúdo. As categorias de análise apontaram as principais infl uências na escolha do MOB: religião; naturalidade do método e benefícios do autoconhecimento. Concluiu-se que as mulheres revelam confiança na realização do método, que ele traz benefícios para as usuárias e que há necessidade de orientação profissional para a sua prática correta.

  10. HIV rapid testing as a key strategy for prevention of mother-to-child transmission in Brazil Prueba rápida para el HIV como una estrategia para la prevención de la transmisión vertical en Brasil Teste rápido para o HIV como estratégia de prevenção da transmissão vertical no Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Valdiléa G Veloso

    2010-10-01

    de Janeiro (4/47 y en seis casos en Porto Alegre (6/79. CONCLUSIONES: La estrategia se mostró factible en las maternidades de Rio de Janeiro y de Porto Alegre. Esfuerzos deben ser emprendidos para maximizar la evaluación durante el trabajo de parto. Fuerte soporte social precisa ser acoplado a esa estrategia para garantizar el acceso de dicha población al sistema de salud posterior a ser dado de alta de la maternidad.OBJETIVO: Analisar a viabilidade da testagem rápida para o HIV entre gestantes na admissão à maternidade e de intervenções para reduzir a transmissão perinatal do HIV. MÉTODOS: Amostra de conveniência de mulheres que desconheciam sua situação sorológica para o HIV quando admitidas para o parto em maternidades públicas do Rio de Janeiro, RJ, e de Porto Alegre, RS, entre março de 2000 e abril de 2002. As mulheres foram aconselhadas e testadas com teste rápido Determine HIV1/2 na maternidade. Infecção pelo HIV foi confirmada pelo algoritmo brasileiro para o diagnóstico da infecção pelo HIV. A transmissão intra-útero foi determinada pelo PCR-DNA-HIV. Foram realizadas análises descritivas dos dados sociodemográficos, número de gestações e de abortos prévios, número de visitas de pré-natal, momento da testagem para o HIV, resultado do teste rápido para o HIV, intervenções recebidas pelos recém-natos e de transmissão vertical do HIV, de acordo com cada cidade. RESULTADOS: A prevalência de HIV entre as mulheres foi 6,5% (N=1.439 em Porto Alegre e 1,3% (N=3.778 no Rio de Janeiro. A maioria foi testada durante o trabalho de parto em Porto Alegre e no pós-parto, no Rio de Janeiro. Cento e quarenta e quatro crianças nasceram de 143 mulheres infectadas pelo HIV. Todos os recém-natos receberam ao menos a profilaxia com zidovudina oral, exceto um em cada cidade. Foi possível evitar qualquer exposição ao leite materno em 96,8% e 51,1% dos recém-natos em Porto Alegre e no Rio de Janeiro, respectivamente. A zidovudina injet

  11. Relação entre incontinência urinária em mulheres atletas corredoras de longa distância e distúrbio alimentar The relationship between urinary incontinence and eating disorders in female long-distance runners

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maíta Poli de Araújo

    2008-04-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar a ocorrência de incontinência urinária (IU em atletas corredoras de longa distância e associá-la a presença ou não de distúrbios alimentares. MÉTODOS: Um total de 37 corredoras de longa distância completaram os questionários ¨International Consultation on Incontinence Questionnaire-Short Form¨ (ICIQ-SF e o ¨Eating Attitudes Test¨ (EAT-26. O teste do absorvente de uma hora foi realizado para quantificar a perda de urina. A análise estatística das variáveis contínuas foi feita pelo teste t pareado, ou teste de Mann-Whitney. RESULTADOS: 23 atletas (62,2% tinham queixa de perda de urina. A média dos escores do ICIQ-SF neste grupo foi de 4,03 ± 5,06. Houve diferença estatisticamente significante entre o valor do teste do absorvente (p=0,02 e o resultado do questionário EAT-26 (p=0,03 no grupo de atletas incontinentes. CONCLUSÃO: Encontramos IU em atletas corredoras de longa distância e houve correlação com distúrbios alimentar. Técnicos devem estar atentos para a ocorrência de eventuais distúrbios e encaminhar tais atletas para uma equipe multidisciplinar.BACKGROUND: To determine the prevalence of urinary incontinence in female long-distance runners and to compare it with the presence or not of eating disorders. Methods - A total of 37 women have completed the International Consultation on Incontinence Questionnaire-Short Form (ICIQ-SF and the short version of the Eating Attitudes Test (EAT-26. A one-hour pad test was performed to determine urine loss. Mean values of continuous variables were compared using an independent sample t-test or the Mann-Whitney U test. RESULTS: 23 athletes (62.2% reported urine loss. The mean of the ICIQ-SF was 4.03 ± 5.06. There was a significant relation between the 1-hour pad test (p=0.02 and eating disorders (p=0.03. CONCLUSIONS: There was urinary incontinence in female long-distance runners and a correlation with eating disorders. Coaches should improve their knowledge

  12. Amores femininos : os conflitos contemporâneos no envolvimento afetivo-sexual da mulher solteira de Fortaleza

    OpenAIRE

    Benemann, Bruna

    2009-01-01

    Os modelos de relacionamento afetivo-sexual são resultantes da realidade social e histórica e, portanto, variam de acordo com o contexto cultural. Mulheres e homens, sujeitos de múltiplas identidades, vivenciam sua subjetividade feminina ou masculina no contexto de cada cultura. Mas, apesar da incessante transformação que vivemos, ainda encontramos atitudes que demarcam espaços e papéis afetivo-sexuais adotados na sociedade contemporânea e que aumentam o fosso entre os dois gêneros. Assim, a ...

  13. Masculinidades no juizado de violência doméstica e familiar contra a mulher: performances em cena

    OpenAIRE

    Chagas Barboza Brasilino, Jullyane

    2010-01-01

    Como são performadas masculinidades e negociados posicionamentos em audiências de um Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher? foi a pergunta de pesquisa que orientou este trabalho. O Juizado foi instituído pela Lei 11.340/2006 (Maria da Penha), em cujo texto se destaca que as medidas integradas de prevenção devem ter, entre suas diretrizes, o respeito dos valores éticos e sociais da pessoa e da família, de forma a coibir os papéis estereotipados que legitimem ou exacerbem ...

  14. Mulher, tempo e trabalho: o cotidiano de mulheres comissárias de voo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Flaviany Ribeiro da Silva

    2014-08-01

    Full Text Available Este artigo aborda como mulheres mães, que atuam como comissárias de voo, percebem e organizam suas vidas cotidianas, abordando vivências e práticas em relação à organização temporal e espacial do trabalho na aviação. A relevância deste tema decorre das especificidades na organização temporal e espacial do trabalho, peculiaridades com relação à gestão da vida cotidiana e os possíveis atravessamentos da questão de gênero nesse universo laboral. Este estudo faz uma interlocução com a discussão sobre tempo e trabalho. Com inspiração no método cartográfico, foram entrevistadas seis mulheres mães comissárias de voo. Os discursos revelaram outras formas de gerenciar a casa e a maternidade, outros modelos de relação com filhos, amigos e familiares e uma concepção de trabalho que nos faz problematizar o que concebemos como penoso e gerador de sofrimento a partir dessas experiências que se dão em territórios existenciais pouco habitados.

  15. Associação entre abortamentos recorrentes, perdas fetais, pré-eclâmpsia grave e trombofilias hereditárias e anticorpos antifosfolípides em mulheres do Brasil Central Association of recurrent abortion, fetal loss and severe pre-eclampsia with hereditary thrombophilias and antiphospholipid antibodies in pregnant women of central Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ernesto Antonio Figueiró-Filho

    2007-11-01

    Full Text Available OBJETIVO: verificar a associação entre abortamentos, perdas fetais recorrentes e pré-eclâmpsia grave e a presença de trombofilias hereditárias e anticorpos antifosfolípides em gestantes. MÉTODOS: estudo observacional transversal de 48 gestantes com histórico de abortamentos recorrentes, perdas fetais (Grupo AB, além de pré-eclâmpsia grave (Grupo PE, atendidas no Ambulatório de Gestação de Alto Risco da Faculdade de Medicina (Famed da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS no período de novembro de 2006 a julho de 2007. Rastreou-se a presença de anticorpos antifosfolípides (anticardiolipina IgM e IgG, anticoagulante lúpico e anti-beta2-glicoproteína I e trombofilias hereditárias (deficiências de proteínas C e S, antitrombina, hiper-homocisteinemia e mutação do fator V Leiden nas gestantes de ambos os grupos. Os exames foram realizados durante o pré-natal. Os dados paramétricos (idade e paridade foram analisados por meio do teste tau de Student e os não paramétricos (presença/ausência de trombofilias hereditárias e anticorpos antifosfolípides, presença/ausência de pré-eclâmpsia grave, perdas fetais e abortamentos de repetição em tabelas 2X2 utilizando o teste exato de Fisher, considerando significativo pPURPOSE: to verify the association of abortion, recurrent fetal loss, miscarriage and severe pre-eclampsia with the presence of hereditary thrombophilias and antiphospholipid antibodies in pregnant women. METHODS: observational and transverse study of 48 pregnant women with past medical record of miscarriage, repeated abortion and fetal loss story (AB Group and severe pre-eclampsia (PE Group, attended to in the High Risk Pregnancy Ambulatory of the Faculdade de Medicina (Famed from the Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS from November 2006 to July 2007. The pregnant women of both groups were screened for the presence of antiphospholipid antibodies (anticardiolipin IgG and IgM, lupic

  16. A REPRESENTAÇÃO DAS MULHERES NEGRAS NO MERCADO DE TRABALHO NAS CIDADES BRASILEIRAS NO SÉCULO XIX

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Madalena Dias Freitas

    2012-07-01

    Full Text Available O presente artigo desenvolve uma leitura sobre a representação das mulheres negras nos espaços públicos de cidades brasileiras no século XIX, ressaltando as atividades exercidas pelas mulheres escravas, pobres, forras e livres no mercado de trabalho urbano, que sobreviviam atuando em diversas profissões como lavadeiras, quitandeiras, vendedoras, amas-de-leite, engomadeiras e cozinheiras. Mencionando aquelas que fazem parte dos trabalhos domésticos, algumas livres, algumas escravas e outras escravas de aluguel. Concluímos que, nas atividades de escravas de aluguel essas mulheres eram exploradas por seus senhores que obtinham uma renda significante. Estabelecemos, portanto, uma discussão à cerca do papel das amas-de-leite de aluguel, personagens importantes na cultura urbana do período, pois, além da atividade de amamentação, elas se alternavam em atividades domésticas como mucamas e vendedoras. Fazemos ainda uma discussão sobre a relação de afetividade estabelecida entre criança e a ama-de-leite, provocando certa influência no processo de aprendizagem e na formação cultural das crianças brancas que assimilaram tanto a linguagem como variados costumes e hábitos africanos. Nesse contexto, esse trabalho destaca ainda a presença das mulheres negras nas ruas das principais cidades brasileiras, evidenciando estas vendedoras com seus tabuleiros de quitutes, ocupando becos e travessas, dividindo o espaço do comércio de rua com outros negros escravos e livres.

  17. Aspectos diferenciais da inserção de mulheres negras no Programa Bolsa Família

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Silvana Aparecida Mariano

    2013-08-01

    Full Text Available O artigo discute resultados de uma pesquisa realizada com mulheres titulares do Programa Bolsa Família (PBF em Uberlândia-MG e Londrina-PR, de modo a analisar possíveis variações relacionadas à condição de desigualdade, levando-se em consideração o quesito cor/raça das respondentes. Uma análise interna sobre o público atendido pelo Programa Bolsa Família (PBF, nesses municípios brasileiros, nos permite constatar as diferenças existentes, mesmo estando todas essas pessoas em situação de pobreza. As situações de pobreza são multifacetadas e o seu caráter multidimensional envolve situações como aquelas que podem ser explicadas pela variável raça/etnia. Este trabalho trata sociologicamente de algumas das tessituras da vida social de mulheres negras que vivem em situação de pobreza e de extrema pobreza, com experiências marcadas pela condição de gênero e de cor/raça. Nossos resultados indicam que o PBF exerce mais influência no cotidiano das mulheres negras, em comparação com as brancas. Contudo, tal influência não gera o impacto de equalizar a situação entre esses dois grupos de mulheres.

  18. MEMÓRIAS NARRATIVAS DO PROJETO MULHERES DE FORTALEZA: IGUALDADE DE GÊNERO E INCLUSÃO SOCIAL

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Júlio César Ferreira Lima

    2017-03-01

    Full Text Available No Brasil, a abordagem por gênero revela entraves para inclusão feminina. Mesmo sendo a participação feminina maior que a masculina na aquisição de educação formal, mulheres são discriminadas em relação à inserção no mercado de trabalho. O Projeto Mulheres de Fortaleza (PMF, desenvolvido desde 2007 com mulheres em situação de vulnerabilidade, visa o aumento no nível de escolaridade, diminuição da exclusão econômica e conscientização dos direitos de cidadão. O objetivo geral do trabalho foi compreender a percepção das participantes das duas primeiras turmas acerca do PMF. Em específico foi preciso identificar interpretações sobre inserção e participação nas atividades e detectar ações para melhor aplicabilidade. O trabalho se caracterizou como um estudo de caso exploratório com abordagem qualitativa, a partir da interpretação de depoimentos orais de 26 mulheres. Foi aplicado o método indutivo para se chegar a uma conclusão ampla sobre a eficácia do Projeto. Concluiu-se que entre os pontos positivos estavam discussões sobre cidadania para uma melhor consciência de direitos e deveres, e a aprovação das atividades. Contudo, os resultados também apontaram pontos críticos de melhoria, sugeridos com bastante propriedade pelas participantes.

  19. Factores asociados a la aceptación de salpingoclasia posparto entre mujeres infectadas por el VIH Factors associated with acceptance of postpartum tubal ligation among HIV infected women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ricardo Figueroa-Damián

    2001-04-01

    Full Text Available OBJETIVO: Identificar los factores asociados a la aceptación de salpingoclasia entre mujeres infectadas por el virus de inmunodeficiencia humana (VIH, después de finalizar su embarazo. MATERIAL Y MÉTODOS: Se realizó un estudio de casos y controles con 72 pacientes embarazadas seropositivas al VIH, en el Instituto Nacional de Perinatología (INPer, entre marzo de 1988 y febrero de 1999. Se consideraron casos a 49 mujeres que al finalizar el embarazo aceptaron la realización de salpingoclasia, 23 pacientes que rechazaron este procedimiento conformaron los controles. En cada paciente se investigaron antecedentes demográficos, historia sexual y reproductiva y condiciones relacionadas con la infección por el VIH. Se realizó estadística descriptiva, las variables categóricas se compararon con ji² o prueba exacta de Fisher y las continuas con t de Student, se hizo cálculo de razón de momios (RM, con intervalo de confianza al 95% y se realizó análisis estratificado mediante ji² de Mantel Haenszel para variables potencialmente confusoras. RESULTADOS: La edad promedio de las pacientes seropositivas fue de 25.5 ± 5.5 años. Estas ingresaron al hospital con una mediana de 27 semanas de gestación (intervalo de 7 a 40 semanas; 16 (22.2% no tuvieron control prenatal en el INPer. La mediana de tiempo de conocerse infectadas fue de nueve meses (intervalo 1 a 108. Las variables que se asociaron con la aceptación de salpingoclasia fueron: el antecedente de hijos previos, con una RM de 11.1 (IC 95% 3.4 a 36; la atención a partir del año de 1995, con una RM de 4.7 (IC 95% 1.7 a 13.3 y el tener cuando menos un hijo previo infectado, con una RM de 4.6 (IC 95% 1.1 a 23.1. El análisis estratificado no mostró modificación en la fuerza de asociación de estas variables con la aceptación de salpingoclasia. CONCLUSIONES: El tener hijos previos fue el factor que más influyó en la aceptación de salpingoclasia. El texto completo en inglés de este

  20. Prevalência de isquemia miocárdica na cintilografia em mulheres nos períodos pré/pós-menopausa

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Daniel Augusto Message dos Santos

    2013-12-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: No período pós-menopausa, a presença dos fatores de risco para doença arterial coronária (DAC aumentam. Entretanto, não é bem estabelecida a diferença de prevalência de isquemia miocárdica em mulheres pré/pós-menopausa com múltiplos fatores de risco para DAC. OBJETIVO: Comparar a prevalência de isquemia na cintilografia de perfusão miocárdica com sestamibi-99mTc (CPM em mulheres nos períodos pré/pós-menopausa e avaliar se a menopausa pode ser considerada fator preditor de risco independente para isquemia em mulheres com múltiplos fatores de risco para DAC. MÉTODOS: Analisamos, retrospectivamente, 500 CPM de mulheres pré/pós-menopausa, com múltiplos fatores de risco cardiovascular. A análise estatística foi realizada por teste exato de Fisher e pelas análises univariada e multivariada, sendo considerado significativo o valor de p < 0,05. RESULTADOS: Do total, 55,9% das mulheres estavam no período pós-menopausa, 83,3% eram hipertensas, 28,9% diabéticas, 61,2% dislipidêmicas, 32,1% tabagistas, 25% obesas e 34,3% já apresentavam DAC conhecida. No grupo pós-menopausa, as mulheres eram mais hipertensas, diabéticas e dislipidêmicas, e tiveram menor capacidade funcional no teste ergométrico (p = < 0,005. Não houve diferença estatística significativa na presença de isquemia na CPM entre os grupos pré/pósmenopausa (p = 0,395. A única variável associada à isquemia na CPM foi a presença de DAC prévia (p = 0,004. CONCLUSÃO: Os resultados obtidos sugerem que, em mulheres com múltiplos fatores de risco para DAC, a menopausa não foi fator preditor independente de isquemia na CPM. Essas informações reforçam a ideia de que a investigação de isquemia pela CPM em mulheres com múltiplos fatores de risco para DAC talvez deva iniciar antes da menopausa.

  1. Crédito pecuário a mulheres de Moçambique: dinâmicas sociais de gênero

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Henrique Cândido

    2010-11-01

    Full Text Available O objetivo principal deste estudo foi conhecer e compreender os fatores que influenciaram as mulheres rurais do Posto Administrativo de Changalane, ao Sul de Maputo – Moçambique, a optarem pelo crédito pecuário e o significado social do novo papel socioeconômico por elas assumido na Comunidade sob influência da Associação Moçambicana para o Desenvolvimento da Mulher Rural (AMRU. Sustenta-se no gênero como categoria analítica. Trata-se de uma pesquisa qualitativa na perspectiva investigativa exploratória. Centra-se na constituição das mulheres rurais como beneficiárias do crédito pecuário. Essa nova atividade despertou a comunidade para novas formas de produção e relacionamento sociofamiliar, possibilitando o estabelecimento de novas e mais igualitárias relações entre os sexos. Foram identificadas mudanças nas relações sociais e familiares nas unidades produtivas na Comunidade, decorrentes dessa nova modalidade de crédito às mulheres. A estrutura de relações sociais e de gênero foi questionada, favorecida pela estratégia de Educação Cívica e capacitação socioprofissional proposta pela AMRU. Identificou-se a inclusão da mulher, até então “invisível”, como um segmento importante na produção de riquezas, assim como no espaço da cidadania, na direção da justiça social e promoção da igualdade entre os sexos. Discute-se as repercussões dessa atividade na dinâmica das relações matrimoniais que influenciaram a valorização e autoestima das mulheres no plano econômico e social e que culminaram com a aquisição de prestígio social. Mudanças vislumbradas na dinâmica familiar, a partir de elementos materiais e simbólicos, compõem, atualmente, a vida dessas mulheres. Salienta-se, também, a relevância da “nova identidade” proporcionada e geradora de novas práticas sociais na conformação do rural e da Agricultura Familiar dentro dessa Comunidade.

  2. Risco e prevenção do HIV/Aids: uma perspectiva biográfica sobre os comportamentos sexuais em Portugal Risk-taking and HIV/Aids prevention: a biographical approach to sexual behavior in Portugal

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sofia Aboim

    2012-01-01

    Full Text Available Com base num inquérito representativo da população portuguesa entre 18 e 65 anos, realizado em 2007, este estudo investiga o impacto de fatores de curso de vida sexual sobre os comportamentos e as percepções do risco entre 3055 homens e mulheres heterossexuais. Através de indicadores relativos ao número, à identidade e à sequência de parceiros sexuais ao longo da vida, identificaram-se vários perfis de biografia sexual, desde formas de sexualidade ocasional e de recurso ao sexo pago, mais associadas aos homens, a perfis de parceiro único, mais comuns entre as mulheres. A realização de análises de regressão linear permitiu avaliar o impacto preditivo das biografias sexuais sobre o uso do preservativo e os comportamentos de prevenção. Os dados mostram que as biografias sexuais são importantes para explicar a prevalência do uso de preservativo nas relações com diferentes parceiros. Por outro lado, o receio da infecção e os conhecimentos sobre as formas de transmissão do HIV influenciam a mobilização cognitiva de estratégias de prevenção e de mudança de comportamentos. Todavia, o uso do preservativo parece mais dependente do curso de vida sexual e das interações situadas entre parceiros.On the basis of a representative survey carried out in 2007 of the Portuguese population aged between 18 and 65, this study investigates the impact of factors during the course of sexual life on risk-taking behavior and perceptions among 3055 heterosexual men and women. A number of sexual biography profiles were identified through cluster analysis of indicators related to the identity, number and sequence of partners throughout life. We discovered different profiles, from systematic occasional partnerships and use of paid sex, more frequent among men, to the single partner profile, which is more prevalent among women. By carrying out several linear regression analyses, we were able to evaluate the predictive impact of biographical

  3. Discursos e sociabilidades entre as classes populares: o regramento do carnaval e do comportamento feminino.

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Caroline P. Leal

    2015-05-01

    Full Text Available Este artigo tem o objetivo de analisar a reapropriação que as mulheres das classes populares fizeram das práticas carnavalescas e a maneira como perceberam novas imposições sociais, no carnaval de Porto Alegre. Analisarei a relação entre os discursos que visavam ordenar as festas carnavalescas - na tentativa de atribuir novos lugares e condições para o comportamento feminino durante tais festejos - e as práticas e condutas dessas mulheres que, por vezes se adaptavam a tais regramentos e, em outras ocasiões, burlavam tais orientações.

  4. Vulvovaginites em mulheres infectadas pelo vírus da imunodeficiência humana Vaginal infections in human immunodeficiency virus-infected women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paula Matos Oliveira

    2008-03-01

    Full Text Available OBJETIVO: comparar a freqüência de vulvovaginites em mulheres infectadas pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV com mulheres não infectadas. MÉTODOS: estudo de corte transversal com 64 mulheres infectadas pelo HIV e 76 não infectadas. Foram calculadas as freqüências de vaginose bacteriana, candidíase e tricomoníase, que foram diagnosticadas por critérios de Amsel, cultura e exame a fresco, respectivamente. Para análise dos dados, utilizaram-se o teste do c2, teste exato de Fisher e regressão múltipla para verificar a independência das associações. RESULTADOS: a infecção vaginal foi mais prevalente em pacientes infectadas pelo HIV quando comparadas ao Grupo Controle (59,4 versus 28,9%, pPURPOSE: to compare the frequency of vulvovaginitis in women infected with human imunnodeficiency virus (HIV with the frequency in non-infected women. METHODS: a transversal study including 64 HIV infected women and 76 non-infected ones. The frequencies of bacterial vaginosis, candidiasis and trichomoniasis, diagnosed by Amsel's criteria, culture and fresh exam, respectively, were calculated. Chi-square test, Fisher's exact test and multiple regressions to verify the independence of associations were used to analyze the data. RESULTS: the vaginal infection was more prevalent in HIV infected patients, as compared to the control group (59.4 versus 28.9%, p<0,001; Odds Ratio=2.7, IC95%=1.33-5.83, p=0.007. Bacterial vaginosis occurred in 26.6% of the positive-HIV women; vaginal candidiasis, in 29.7% and trichomoniasis, in 12.5% of them. All the infections were significantly more frequent in the group of HIV infected women (p=0.04, 0.02 e 0.04, respectively. CONCLUSIONS: vulvovaginitis is more frequent in HIV infected women.

  5. Effect of adjuvant antineoplastic treatment on body weight change in women with breast cancer = Efeito do tratamento antineoplásico adjuvante na mudança de peso corporal em mulheres com câncer de mama

    OpenAIRE

    De Ambrosi, C.

    2012-01-01

    Objetivos: Identificar o efeito do tratamento antineoplásico adjuvante sobre a mudança de peso corporal em mulheres com câncer de mama Métodos: Um estudo clínico não randomizado incluiu mulheres com diagnóstico cirúrgico recente de câncer de mama, admitidas no hospital Maternidade Carmela Dutra em Florianópolis, Santa Catarina, entre outubro de 2006 e julho de 2008. Os dados de consumo alimentar, peso corporal, índice de massa corporal, circunferência do quadril, circunferência da cintura ...

  6. Alinhavando nós: considerações sobre o simbólico na escrita feminina do trauma de guerra em A casa das sete mulheres, de Letícia Wierzchowski.

    OpenAIRE

    Borille de Abreu, Denise; Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais

    2015-01-01

    O presente artigo propõe aproximações entre estudos literários e psicanalíticos para um maior entendimento do trauma gerado nas mulheres pela guerra e da particularidade da escrita feminina do trauma de guerra, tomando-se como exemplo a narrativa A casa das sete mulheres, de Leticia Wierzchowski. O objetivo principal deste ensaio é mostrar como se dá o processo de simbolização do trauma de guerra através da escrita feminina, comparada aqui ao ato de tecer, atividade que remonta às moiras greg...

  7. A INVISIBILIDADE DA MULHER NEGRA MARANHENSE NO ESTUDO SOBRE A FORMAÇÃO DA PROFESSORA NA ESCOLA NORMAL PÚBLICA EM SÃO LUÍS (1930-1945

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernanda Lopes Rodrigues

    2015-03-01

    entre outros. Com base na noção foucaultiana de que o poder difuso no tecido social não está sob o domínio de quem quer que seja, buscou-se perceber as estratégias de resistência aos discursos que definiam lugares e posturas à mulher professora, a partir de uma visão misógina e racista. Palavras-chave: Formação de professores. Gênero. Mulher negra.

  8. Mulheres encarceradas em São Paulo: saúde mental e religiosidade

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paulo Augusto Costivelli de Moraes

    2006-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: A religião tem um importante papel na vida de indivíduos encarcerados. A saúde mental e a possibilidade de reabilitação parecem ser favorecidas através da religião. Entretanto poucos estudos no Brasil abordaram a saúde mental em população carcerária feminina e a relacionaram com a religiosidade. O objetivo deste estudo é verificar o perfil de saúde mental e a relação entre religião, religiosidade e saúde mental numa amostra de mulheres encarceradas em São Paulo. MÉTODOS: Foram entrevistadas 358 mulheres, detentas da Penitenciária Feminina da Capital (São Paulo-SP. Foi aplicado um questionário amplo que abrangeu dados sociodemográficos e culturais (incluindo a religiosidade, assim como itens sobre saúde mental e perfil criminal. A avaliação psicopatológica foi feita com o General Health Questionnaire (GHQ-12. Análises estatísticas comparando as variáveis com o GHQ-12 foram realizadas. Foi utilizada também a análise de regressão logística multivariada para respostas dicotômicas para as variáveis que possivelmente interagiram com a saúde mental. RESULTADOS: A idade média da amostra foi 30,7 anos ± 8,5. A prevalência de possível caso psiquiátrico foi 26,6%. CONCLUSÕES: Uma maior religiosidade pessoal associou-se a menor freqüência de possível transtorno mental. Não foram encontradas associações entre tipo de crime e saúde mental.

  9. Influência das diferentes fases do ciclo menstrual na flexibilidade de mulheres jovens

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    André Luiz da Silva Teixeira

    2012-12-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: O ciclo menstrual é o principal responsável por modificações da fisiologia feminina, que pode afetar algumas respostas morfofuncionais. OBJETIVO: Verificar a influência das diferentes fases do ciclo menstrual na flexibilidade de mulheres jovens. MÉTODO: 44 voluntárias divididas em um grupo controle (n = 24, que fazia uso regular de contraceptivos hormonais, e um grupo experimental (n = 20, que não utilizava anticoncepcionais, foram submetidas a três dias de avaliações, uma em cada fase do ciclo menstrual (folicular, ovulatória e lútea. Foram avaliados dados antropométricos (massa corporal, índice de massa corporal, circunferência de cintura e abdômen e de composição corporal (percentual de gordura e massa magra. A flexibilidade foi mensurada através do teste de sentar e alcançar no banco de Wells. Aplicou-se, então, o teste não paramétrico de Mann-Whitney para as comparações intergrupos e o teste de Friedman para a comparação entre as diferentes fases menstruais. Resultados: Não foram encontradas diferenças significativas intra e intergrupos entre as diferentes fases do ciclo (p > 0,05. Foi observada maior variabilidade no grupo controle em comparação ao experimental. CONCLUSÃO: As diferentes fases do ciclo menstrual não interferem na flexibilidade de mulheres jovens, independente do uso de anticoncepcionais hormonais.

  10. Os desafios da alteridade: considerações sobre gênero e sexualidade entre militantes de uma ONG/Aids carioca The challenges of otherness: thoughts on gender and sexuality among activists from a Rio de Janeiro Aids NGO

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Paula V. Zaquieu

    2006-03-01

    Full Text Available Este artigo analisa as experiências de um grupo de ativistas do movimento de luta contra a Aids que atuaram numa ONG/Aids carioca entre 1989 e 2001. Nosso objetivo é examinar os desdobramentos do encontro entre os discursos que orientaram a atuação das ONGs perante o avanço da doença e a discriminação dos doentes: eqüidade entre os gêneros, liberdade sexual e experiências relatadas pelos militantes da instituição, no que se refere a sexualidade, gênero e Aids. Foram realizadas treze entrevistas com militantes, sendo nove soropositivos, da ONG Grupo Pela Vidda-RJ. Os entrevistados são oito mulheres, dois heterossexuais masculinos, dois homossexuais masculinos e um bissexual.The article analyzes the experiences of a group of activists in the AIDS movement who belonged to an AIDS NGO in Rio de Janeiro between 1989 and 2001. It examines the encounter between the various discourses that guided the action of NGOs in their battles against the advance of the disease and against the discrimination of AIDS victims: gender equity, sexual freedom, and experiences with sexuality, gender, and AIDS recounted by the institute's activists. Interviews were conducted with thirteen activists from the NGO known as Grupo Pela Vidda-RJ, nine of whom were HIV-positive. Interviewees comprised eight women, two male heterosexuals, two male homosexuals, and one male bisexual.

  11. Conquistas e desafios no atendimento das mulheres que sofreram violência sexual Advances and challenges in treatment for female victims of sexual violence

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Wilza V. Villela

    2007-02-01

    Full Text Available Este artigo analisa o atendimento à saúde de mulheres que sofreram violência sexual, tendo como foco a parceria entre governo e movimento organizado de mulheres. Toma como referência a bibliografia específica e o depoimento de alguns atores sociais que participaram desta construção. Os resultados mostram que apesar da importância, real e simbólica, do atendimento às vítimas de violência sexual, governo e movimento de mulheres não têm conseguido garantir a expansão destes serviços, nem articular a contento a discussão sobre a violência sexual e o direito das mulheres ao aborto em quaisquer condições, sendo necessário intensificar as ações em torno desta pauta.This article analyzes treatment for female victims of sexual violence, with a focus on partnerships between government and the organized women's movement. The central references are the specific literature and testimony by key social actors who have participated in this process. The results show that despite the real and symbolic importance of care for rape victims, the government and the women's movement have not succeeded in guaranteeing the expansion of these services or adequately linking the discussion of sexual violence to women's right to abortion under any circumstances. It is thus necessary to step up the measures on this agenda.

  12. Algumas questões sobre a perversão estrutural na mulher // Some questions of woman`s structural perversion

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ligia Gama e Silva Furtado de Mendonça

    2012-12-01

    Full Text Available Este artigo é baseado na dissertação de mestrado intitulada "Há mulher na estrutura perversa?" (2012, que se propõe a discutir a existência de mulheres estruturalmente perversas de acordo com as contribuições de Freud e Lacan. Para isso, buscamos entender o conceito de mulher, feminino e feminilidade para a psicanálise assim como estudar os limites entre a perversão polimorfa e a estrutura perversa. Através destas definições, questionamos o que impossibilitaria as mulheres desmentirem a castração. // AbstractThis article is based on the thesis entitled "Is There a Woman in the Perverse Structure?" (2012 which proposes to discuss the existence of structurally perverse women according to Freud's and Lacan's contributions. For this purpose, we seek to understand the concepts of woman, feminine, and femininity in psychoanalysis as well as to study the boundaries between the polymorphic-perverse manifestation and the perverse structure. Through these definitions, we wonder what prevents a woman to deny castration.

  13. A PRODUÇÃO DE SENTIDOS SOBRE MULHERES NEGRAS E O BRANQUEAMENTO DO MAGISTÉRIO NO RIO DE JANEIRO NA PRIMEIRA REPÚBLICA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Lúcia Rodrigues Muller

    2014-08-01

    Full Text Available Este artigo apresenta a presença de professoras negras no magistério do Rio de Janeiro, antigo Distrito Federal, no período da Primeira República correlacionando-o a um quadro explicativo do processo de construção simbólica que, no mesmo período,  retirou da mulher negra letrada a capacidade de apresentar-se como difusora e produtora de bens culturais. Para tal analisei a literatura produzida pelo pensamento social brasileiro no período, em especial textos de médicos eugenistas e de outros intelectuais que dialogavam com o pensamento eugênico. Demonstro que se transferiu às mulheres negras toda a carga negativa conferida ao grupo negro pelas teorias racistas, terminando por dificultar e praticamente impedir o acesso de mulheres negras aos cargos do magistério. Essas teorias então em voga entre as elites intelectuais,  acrescentadas de certa misoginia, presente no discurso eugenista,  terão conseqüências indeléveis no imaginário social brasileiro no que se refere às mulheres negras. Palavras chave: Educação, Professoras Negras, Racismo e Produção de Sentidos.

  14. “Uma doença da mulher”: experiência e significado do câncer cervical para mulheres que realizaram o Papanicolau

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Edemilson Antunes de Campos

    Full Text Available Este artigo busca compreender a experiência e os significados do câncer cervical por mulheres que realizam o Papanicolau. Realizou-se pesquisa qualitativa, com entrevistas semiestruturadas, com mulheres, moradoras do Jardim Keralux, localizado na Zona Leste da Cidade de São Paulo, Brasil. O câncer cervical é considerado uma “doença invencível” quando está em estágio avançado, cujas “causas” remetem tanto à precariedade da atenção à saúde quanto às crenças religiosas e às concepções humorais do corpo. Trata-se de uma doença marcada pelas relações de gênero, que definem, assimetricamente, as relações entre o homem e a mulher no interior da família. O câncer cervical é concebido como uma doença do gênero feminino, de maneira que cabe à mulher cuidar de sua saúde por meio do Papanicolau.

  15. A tríplice jornada de mulheres pobres na universidade pública: trabalho doméstico, trabalho remunerado e estudos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rebeca Contrera Ávila

    2012-09-01

    Full Text Available http://dx.doi.org/10.1590/S0104-026X2012000300011 Este artigo é fruto de uma pesquisa de abordagem microssociológica realizada commulheres de camadas populares que frequentam cursos noturnos em uma universidade pública.Trata da experiência de mulheres que, a despeito de já levarem uma dupla jornada de trabalhodiária como mães, donas de casa e profissionais, resolvem dar prosseguimento aos estudos ecursar a universidade, passando a vivenciar uma tríplice jornada de trabalho diária. Além decolocar em evidência algumas das estratégias de sobrevivência e longevidade escolarempreendidas por essas mulheres no interior do espaço universitário, aponta também como sedeu a conciliação (ou não entre as obrigações domésticas, trabalhistas e escolares. Ao mesmotempo que se percebem como mulheres-vítimas, também se impõem como mulheres-sujeitos.São conscientes de suas limitações, mas se negam a desistir de seus sonhos.

  16. Prevalência e fatores sociodemográficos associados à fragilidade em mulheres idosas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcella Costa Souto Duarte

    2013-12-01

    Full Text Available Estudo transversal, que objetivou de estimar a prevalência de fragilidade em mulheres idosas, residentes no município de João Pessoa, Paraíba, Brasil; e identificar possíveis associações entre a fragilidade e as variáveis sociodemográficas. A amostra foi composta por 166 idosas, entrevistadas nos domicílios, entre abril e junho de 2011. Para a coleta dos dados, utilizou-se instrumento estruturado com questões relativas às variáveis sociodemográficas e à Edmonton Frail Scale. A análise descritiva dos dados, realizada pelo programa SPSS 15.0, mostrou que a maioria das idosas (60,8% evidenciava algum grau de fragilidade. Entre elas, 21,7% eram aparentemente vulneráveis, 23,5%, com fragilidade leve, 7,8%, moderada, e 7,8%, e grave. Verificou-se associação do fenômeno com idade, escolaridade e renda, condições sobre as quais os enfermeiros devem atuar com vistas à prevenção do evento.

  17. Infecção pelo HIV durante a gestação: estudo-Sentinela Parturiente, Brasil, 2002 HIV infection during pregnancy: the Sentinel Surveillance Project, Brazil, 2002

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paulo Roberto Borges de Souza Júnior

    2004-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar a cobertura efetiva da detecção da infecção pelo HIV durante a gestação, em âmbito nacional. MÉTODOS: A cobertura efetiva do teste de HIV na gestação foi definida como a proporção de gestantes que teve atendimento pré-natal (pelo menos uma consulta, pedido de teste de HIV e conhecimento do resultado antes do parto, sendo estimada por processo de amostragem, utilizando-se as informações coletadas no Estudo-Sentinela Parturiente, 2002. As desigualdades da cobertura efetiva foram analisadas por: grande região; tamanho populacional do município de ocorrência do parto; e grau de instrução da mãe. RESULTADOS: A cobertura efetiva do teste de HIV durante a gestação foi estimada em 52%. As enormes desigualdades socioespaciais ficaram evidenciadas na comparação entre as regiões Nordeste (24% e Sul (72%; entre parturientes analfabetas (19% com as que têm o ensino fundamental completo (64%; entre as que realizaram o parto em municípios pequenos (36% com as que o realizaram em municípios com mais de 500 mil habitantes (66%. As recomendações do Ministério da Saúde foram atendidas, completamente, por somente 27% parturientes. CONCLUSÕES: Os resultados estabelecem a necessidade de haver medidas voltadas para maior cobertura da detecção do HIV na gestação, e indicam que os programas do Programa Nacional de DST e Aids e os programas de saúde da mulher devem ser intensificados, com estratégias conjuntas entre eles.OBJECTIVE: To evaluate the actual coverage of HIV infection detection during pregnancy at national level. METHODS: The actual coverage of HIV testing during pregnancy was defined as the proportion of women who attended prenatal care visits (at least one visit, ordering HIV testing and knowledge of test result before delivery. The coverage was estimated by sampling procedures based on the 2002 Sentinel Surveillance Study data. Actual coverage Inequalities were assessed by: country regions

  18. Identidade de gênero e atitudes sobre a mulher

    OpenAIRE

    Ferreira, Maria Cristina

    1999-01-01

    O presente estudo objetivou verificar as relações da masculinidade e feminilidade com as atitudes sobre o papel da mulher na atual sociedade brasileira. A amostra foi composta por 479 estudantes universitários que responderam ao Questionário de Atributos Pessoais e a uma escala de atitudes sobre o papel da mulher. As escalas de masculinidade e feminilidade apresentaram correlações não significativas e próximas de zero com os dois fatores da escala de atitudes, assim como com a escala total. N...

  19. Estereótipos e mulheres na cultura marroquina

    OpenAIRE

    Sadiqi,Fatima

    2008-01-01

    Estereótipos sobre as mulheres no Marrocos podem ser caracterizados como crenças culturais incompletas e inexatas mantidas por algumas pessoas e que se encontram inscritos em expressões lingüísticas ou em discursos subliminares. A cultura popular marroquina emprega representações poderosas para transmitir e sustentar tais estereótipos. Embora existam alguns estereótipos positivos, a maioria dos estereótipos sobre as mulheres no Marrocos é negativa e reflete ditames patriarcais subliminares qu...

  20. Câncer de colo uterino: conhecimento e comportamento de mulheres para prevenção

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alanda Maria Rodrigues Santos

    2015-06-01

    Full Text Available Objetivo: Analisar o conhecimento das mulheres em relação à prevenção do câncer de colo de útero e os fatores dificultadores acerca da realização da prática do exame preventivo. Métodos: Trata-se de um estudo do tipo observacional, de corte transversal e descritivo, com 110 mulheres entre 25 e 64 anos, atendidas em uma unidade de saúde, entre os meses de janeiro e março de 2014. Coletaram-se dados sociodemográficos e econômicos, aspectos ginecológicos e comportamento sobre o exame. Analisaram-se os dados através da estatística descritiva, apresentando valores absolutos e relativos. Resultados: Dados referentes ao significado do câncer uterino mostraram que 65 (59,1% desconheciam seu significado, 69 (62,7% sabiam como preveni-lo, 104 (94,5% já realizaram o Papanicolau, 59 (53,6% realizaram o Papanicolau há 1 ano, 62 (56,4% realizam o exame preventivo anualmente e 88 (80% sabiam a importância dessa realização. Quanto aos fatores encontrados referentes à dificuldade na realização do exame preventivo, 49 (44,5% relataram ser a vergonha o fator mais impactante. Conclusão: Apesar de a maioria das mulheres realizar o exame periodicamente, muitas desconhecem a sua verdadeira finalidade, sentindo-se envergonhadas e constrangidas durante a realização do exame.

  1. Entre Margens

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Raiane Cordeiro de Souza Moreira

    2016-07-01

    Full Text Available A aproximação das duas obras em questão, A jangada de Pedra e “A terceira margem do rio”, de José Saramago e Guimarães Rosa, respectivamente, evidencia a atitude questionadora dos autores, que ousaram buscar a diferença, o insólito, numa tentativa de destituir o absoluto. Percebe-se, nessas obras, a busca da defesa de um espaço de exceção. As narrativas se passam no “entre-lugar”, no “nãolugar”, e as personagens são marcadas pela busca de identidade e de autoconhecimento. O espaço escolhido pelos autores denota não mais o uno e o absoluto ou a bipolaridade, mas um lugar terceiro, em que as contradições e os opostos estão reunidos. Em ambas as narrativas, a travessia representa a vida e as “embarcações”, a canoa e a jangada, seriam os próprios meios de conduzi-la. Busca-se, assim, observar o mundo de um ponto de vista que permite captar da melhor forma o movimento dos fenômenos em sua pluralidade e diversidade, percebendo a cultura pós-moderna marcada sempre por um movimento emergente das margens.

  2. Evolução do estado nutricional de mulheres com cânceres de mama, ovário ou útero e associação com a ingestão alimentar e sintomas gastrintestinais

    OpenAIRE

    Facina, Vanessa Barbosa

    2010-01-01

    O câncer é um importante problema de saúde pública mundial e, também, em países em desenvolvimento, como o Brasil. Dentre os tipos mais frequentes entre as mulheres brasileiras, têm-se os cânceres de mama, de colo de útero e de ovário. Nesta pesquisa foram estudados aspectos relativos à alimentação e nutrição de mulheres acometidas por estes cânceres ginecológicos, com o objetivo de avaliar o efeito da quimioterapia na evolução do estado nutricional destas mulheres considerando os sintomas ga...

  3. GÃnero e saÃde mental na atenÃÃo primÃria: a mulher como foco de investigaÃÃo.

    OpenAIRE

    Kaelly VirgÃnia de Oliveira Saraiva

    2008-01-01

    A promoÃÃo da saÃde feminina à um tema que envolve questÃes referentes Ãs desigualdades de gÃnero e à autonomia da mulher diante de seu prÃprio corpo. A relaÃÃo entre doenÃas e fatores sociais que afetam o processo de saÃde e doenÃa das mulheres, sÃo aspectos que necessitam de anÃlise, entendendo as mulheres como clientes que precisam de uma abordagem integral que una sua saÃde mental com os aspectos gineco-obstÃtricos. Na promoÃÃo da saÃde do ser humano como um ser holÃstico, faz-se tambÃm n...

  4. Efeitos da ansiedade sobre a pressão arterial em mulheres com hipertensão

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Chaves Eliane Corrêa

    2004-01-01

    Full Text Available Estudo descritivo, associativo, que objetiva conhecer a relação da ansiedade com os níveis de pressão arterial em mulheres hipertensas e da ansiedade com o tempo de tratamento da hipertensão. Foram pesquisadas 78 mulheres em tratamento para hipertensão no InCor, mediante o Inventário de Ansiedade de Spilberger - IDATE, e a pressão arterial verificada, utilizando-se da medida indireta, obtida pelo método auscultatório. Os dados foram submetidos à análise estatística, com nível de significância de 5%. A amostra apresentou traço e estado de ansiedade moderados e médias de pressão acima do normal, compatível com hipertensão estágio 1. Não houve diferença estatisticamente significante entre pressão arterial e níveis de ansiedade e entre o tempo de tratamento para hipertensão e níveis de ansiedade.

  5. Women and AIDS: gender relations and condom use with steady partners Mulheres e AIDS: relações de gênero e uso do condom com parceiro estável

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eliana Maria Hebling

    2004-10-01

    Full Text Available An educational project on sexuality, STDs, and AIDS was conducted for four years with some 500 women. As a result, changes were observed in HIV-related knowledge and attitudes, but not in risk behaviors for infection. This fact motivated the development of a qualitative study to learn the reasons why women failed to incorporate HIV preventive behaviors into their daily lives. Six focus groups were conducted with women who had participated in the educational project. The analysis was thematic. Women were familiar with HIV transmission routes and preventive measures. They admitted not using condoms due to fear of being suspected of infidelity and because this might lead to separation of the couple. Women reported that relationships with their partners had been difficult because of lack of dialogue and that men always had the final word. Although women had information about AIDS, they did not use preventive measures in steady relationships because they did not wield decision-making power. Gender inequality and fidelity were two significant issues related to the increase in AIDS among women.Um projeto educativo sobre sexualidade, DST e AIDS foi realizado durante quatro anos com cerca de quinhentas mulheres. Como resultado, houve mudanças em conhecimentos e atitudes em relação ao HIV, mas não em comportamentos de risco para a infecção. Isto motivou a realização de um estudo qualitativo para conhecer as razões pelas quais as medidas de prevenção de AIDS não são incorporadas ao cotidiano das mulheres. Foram realizados seis grupos focais com mulheres que haviam participado do projeto educativo citado. A análise foi temática. As mulheres citaram todas as vias de transmissão e prevenção de AIDS. Reconheceram que não usavam condom porque tinham medo de despertar suspeita de infidelidade e provocar a separação do casal. Relataram que a relação a dois era difícil por falta de diálogo e que a palavra final era sempre do homem. Apesar

  6. Conhecimento, atitudes e práticas de mulheres brasileiras atendidas pela rede básica de saúde com relação às doenças de transmissão sexual

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernandes Arlete Maria dos Santos

    2000-01-01

    Full Text Available Nos últimos anos tem-se observado aumento na prevalência da infecção pelo vírus da imunodeficiência humana entre mulheres brasileiras. O objetivo deste estudo foi o de determinar conhecimentos, atitudes e práticas de prevenção com relação às doenças de transmissão sexual (DST no que se refere a mulheres atendidas na rede primária de saúde de Campinas, São Paulo, para implementar futuras ações. Entre 249 mulheres entrevistadas, 10% disseram usar a camisinha e 7,6% relataram uso consistente. Apesar de a maioria das mulheres (87,6% referir a televisão como fonte de informação, a qualidade desta foi pobre para sensibilizá-las do risco das DST. A totalidade das mulheres expressou confiança no médico. Concluiu-se que as mulheres não optam pelo uso da camisinha para prevenção de DST/AIDS, utilizando-o, em geral, com a intenção de contracepção. É preciso implementar a adoção do diálogo informativo a respeito das DST/AIDS durante a consulta e inovar a forma e a qualidade das informações, de modo a viabilizar maior aderência da população às práticas do comportamento sexual seguro.

  7. HIV Transmission

    Science.gov (United States)

    ... Abroad Treatment Basic Statistics Get Tested Find an HIV testing site near you. Enter ZIP code or city Follow HIV/AIDS CDC HIV CDC HIV/AIDS See RSS | ... on HIV Syndicated Content Website Feedback HIV/AIDS HIV Transmission Language: English (US) Español (Spanish) Recommend on ...

  8. Gênero, adolescências e prevenção ao HIV/aids Gender, adolescences and HIV/aids prevention

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Araci Asinelli-Luz

    2008-08-01

    Full Text Available O advento da aids e sua íntima relação com os estudos da sexualidade humana apontam para a importância das questões de gênero para o sucesso da prevenção diante da epidemia. O enfoque fortemente centrado no uso do preservativo masculino evidencia que, além do conhecimento sobre o corpo e a sexualidade, relações de poder entre homens e mulheres precisam ser redimensionadas para que as estratégias que privilegiam o sexo seguro possam ser incorporadas no cotidiano das relações sexuais. Este artigo, fruto de pesquisa realizada entre adolescentes de ambos os sexos, com idades de 17 e 19 anos, na cidade de Curitiba, ajuda-nos a entender como elas/eles pensam a sua sexualidade e a prevenção da infecção pelo HIV, indicando em que situações vivenciam comportamentos de prevenção e quando negligenciam diante da sua condição peculiar de vulnerabilidade.The advent of AIDS and its close relation with the studies of human sexuality point to the importance of gender issues for successful prevention to face this epidemic. The approach that is strongly focused on the use of male condoms shows that besides the knowledge of the body and sexuality, power relations between men and women need to be revised so that strategies that emphasize safer sex can be incorporated to everyday sexual relations. This article results from a research conducted among adolescents from both genders, aged 17 and 19, in the city of Curitiba, Brazil. It is intended to help us understand how they think about sexuality and prevention against HIV infection, indicating situations in which they engage in preventive behaviors and when they are neglectful in face of their peculiar situation of vulnerability.

  9. Homens, gênero e violência contra a mulher Men, gender and violence against women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Daniel Costa Lima

    2008-06-01

    Full Text Available Considerando o compromisso do Estado brasileiro de coibir e prevenir a violência contra a mulher, firmado em várias conferências internacionais e tendo em vista a promulgação da Lei 11.340/06 - a Lei Maria da Penha -, este artigo tem como objetivo realizar uma reflexão sobre a incorporação dos homens e da perspectiva de gênero nos esforços de prevenção e atenção à violência contra as mulheres. Apesar do crescente interesse da literatura científica e da intervenção em saúde com o envolvimento dos homens, em especial, no campo dos direitos sexuais e reprodutivos, comparativamente, reflexões e intervenções com homens autores de violência contra a mulher têm recebido bem menos atenção de órgãos governamentais, não-governamentais e pela academia. O artigo apresenta alguns conceitos e dados sobre a violência contra as mulheres e descreve um panorama sobre a conexão entre gênero, saúde e masculinidades; analisa trabalhos que abordam os temas homens e violência contra as mulheres e apresenta algumas ações voltadas à prevenção dessa forma de violência junto à população masculina; e por fim tece algumas considerações finais sobre o tema.Considering the commitment made by the Brazilian Government to restrain and prevent violence against women, signed in various international conferences, and in view of the promulgation of the Law 11.340/06 - Lei Maria da Penha -, this article intends to develop a reflection on the incorporation of men and of the gender perspective in efforts to prevent and attend to violence against women. Despite the increasing interest of scientific literature and health intervention in the involvement of men, especially in the field of sexual and reproductive rights, comparatively, reflections and interventions directed at men who have committed violence against women have received far less attention from governmental and non-governmental institutions, and from the academy. The article

  10. Women, social connections of sex and citizenship Mulheres, relações sociais de sexo e cidadania

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marie-Blanche Tahon

    2008-06-01

    Full Text Available The article calls into question the reason why the democratic modernism didn’t include, immediately, women inside its base origin: all men are born free and equal before law. The text supports that the legal recognition of women’s rights to control their own fecundity, throughout the 1980’s, was the fact that made possible for women to be included inside the democratic societies. By the moment when law recognized this right, all formal inequality among men and women were suppressed. This recognition made possible the formation of a demand for parity without suppressing the universalism principle. With the demand for homoparentage, this universalism might be discussed all over again, as in Quebec. The article debates epistemological elements susceptible of breaking the magic circle around de universal tautological defi nition and supports that the presence of sex is neither specifi c nor particular when it comes to women, or when it comes to men. Keywords: Citizenship. Sex social connections. Maternity. Homosexuality. Homoparentage. Procreation. O artigo questiona a razão pela qual a modernidade democrática não incluiu imediatamente as mulheres no princípio que a fundamenta: todos os homens nascem livres e iguais perante a lei. Sustenta que o reconhecimento legal do direito das mulheres de controlar sua própria fecundidade, em torno dos anos 1980, foi o fato que possibilitou a inclusão das mulheres nas sociedades democráticas. A partir do momento em que a lei reconheceu esse direito, toda desigualdade formal entre homens e mulheres acabou sendo suprimida. Esse reconhecimento permitiu formular a reivindicação da paridade sem abolir o princípio do universalismo. Com a reivindicação da homoparentalidade, esse universalismo é susceptível de ser rediscutido, como ocorre no Quebec. Traz para o debate elementos epistemológicos suscetíveis de romper com o círculo mágico que está em volta da definição tautológica do

  11. Transtorno de estresse pós-traumático e uso de drogas ilícitas em mulheres encarceradas no Rio de Janeiro

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Byanka Quitete

    2012-01-01

    Full Text Available CONTEXTO: O risco para o desenvolvimento de transtorno de estresse pós-traumático (TEPT entre mulheres encarceradas pode estar associado ao consumo de drogas. OBJETIVOS: Determinar a frequência de TEPT entre mulheres encarceradas e sua relação com o uso de drogas na prisão. As voluntárias foram também avaliadas para a determinação de ansiedade-traço, depressão, eventos estressores e características sociodemográficas e comparadas quanto à presença ou não do transtorno. MÉTODOS: Estudo transversal com mulheres encarceradas em que foram utilizados para a avaliação de TEPT os critérios determinados pelo DSM-IV, o Inventário Christo para descrição de uso de drogas, o Inventário de Ansiedade Traço-Estado e o Inventário Beck para avaliação de sintomas de ansiedade e depressão, respectivamente. RESULTADOS: Das 134 mulheres avaliadas, 40,3% apresentaram TEPT. Houve maior uso diário de cocaína entre as positivas para o transtorno (p < 0,01. O uso diário de drogas ilícitas na prisão foi descrito por 53% das entrevistadas. Todas as participantes TEPT-positivas apresentavam algum grau de depressão em comparação às TEPT-negativas (p < 0,05. CONCLUSÃO: A alta prevalência de TEPT encontrada é comparável à de populações de risco. Apesar de estarem em regime prisional, é alto o uso de drogas ilícitas. O maior uso de cocaína entre as detentas que apresentaram TEPT indica preferência por drogas estimulantes em mulheres com o transtorno.

  12. Comparação das contagens das células de Langerhans de tecidos contendo carcinoma anal em doentes com e sem infecção pelo HIV Comparison of Langerhans cells counts from tissues containing anal carcinoma of patients with and without HIV infection

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sidney Roberto Nadal

    2006-09-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: As células de Langerhans (LC são derivadas da medula óssea e constituem-se nas principais apresentadoras de antígeno da pele.conferindo desta forma, a resposta imune cutânea. Seu número está reduzido nos imunodeprimidos, incluindo na infecção pelo HIV, e a presença do tumor inibe sua migração, impedindo que os linfócitos T promovam regressão das células neoplásicas. OBJETIVO: Conhecer as diferenças entre as contagens de LC no tecido tumoral de doentes de carcinomas anais com e sem AIDS. MÉTODO: Avaliamos 24 doentes, sendo 14 com HIV e 10 outros sem HIV . O tratamento para o carcinoma foi semelhante nos dois grupos. Cortes retirados de blocos parafinados submetidos ao teste imunoistoquímico com anticorpo anti-CD68. Contamos as LC com método da histometria e os comparamos aos números obtidos com amostras previamente conhecidas de doentes sem doença infecciosa anorretal ou infecção pelo HIV. Revisamos também a evolução e as contagens séricas de linfócitos T CD4+ de doentes HIV-positivos. RESULTADOS: Observamos que o carcinoma anal foi mais freqüente em mulheres HIV-negativas e em homens HIV-positivos e que esses ultimos eram mais jovens. As LC foram menos numerosas nos doentes HIV-positivos e as maiores contagens estavam associadas com pior evolução. Os doentes HIV-positivos com os níveis mais baixos de linfócitos T CD4+ também tiveram as piores evoluções. CONCLUSÃO: Concluímos que as LC estavam diminuídas nos doentes HIV-positivos, portadores de carcinoma anal, quando comparados aos soronegativos.Langerhans cells (LC are bone marrow derived dendritic cells that represent the major antigen-presenting cells (APC in the skin, thus representing an integral part of the cutaneous immune response. Immunossupression decreases their number, including HIV infection, and skin tumors products are sufficient to immobilize LC within the tumor, preventing their migration to lymph nodes. This reduces the

  13. Comportamento da mulher mastectomizada frente às atividades grupais

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Fátima Carvalho Fernandes

    2004-02-01

    Full Text Available Objetivamos descrever as reações da mulher frente à mastectomia e sentimentos emergidos da interação grupal. Foram entrevistadas 10 mulheres integrantes do grupo GEPAM (Grupo de Ensino, Pesquisa, Auto-ajuda e Assistência à Mulher Mastectomizada nos meses de novembro e dezembro de 2001 a janeiro de 2002. Das reações frente a mastectomia, destacamos: depressão, discriminação, adoção de novos comportamentos e necessidade de interação social. A amizade e a curiosidade foram sentimentos revelados na interação grupal. Estes aspectos levam a compreender que as atividades grupais exercem forte importância na minimização dos conflitos decorrentes da mastectomia, assim como, na valorização dos sentimentos dessas mulheres, de forma a proporcionar uma reabilitação mais eficaz e melhor qualidade de vida.

  14. MULHERES MULTIFUNCIONAIS: mercado de trabalho e dilemas familiares

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Aline de Andrade Ramalho

    2013-11-01

    Full Text Available O presente artigo tem como objetivo discutir sobre as mudanças na vida das mulheres e no âmbito familiar a partir da sua entrada no mercado de trabalho, bem como, as dificuldades de ascensão profissional devido à discriminação e os desafios enfrentados por essas mulheres em seu cotidiano. Para tanto, adotamos a pesquisa qualitativa, fazendo uma revisão bibliográfica a respeito da temática em questão. Dentre as categorias em destaque na análise, destaca-se a função materna da mulher, seus conflitos de valores e suas consequências. Mesmo assumindo jornadas árduas de trabalho, percebemos que a sociedade e a própria mulher continuam atribuindo as responsabilidades domésticas e os cuidados com os filhos a elas, assim, apesar do cansaço, para muitas, isto ainda é motivo de realização.

  15. Estratégias de Cuidado e Suporte em Saúde Mental Entre Mulheres Assentadas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    COSTA MARIA DA GRAÇA

    2015-01-01

    Full Text Available En este estudio se investigó acerca de las estrategias de cuidado y apoyo psicosocial brindadas a mujeres adultas residentes de asentamientos rurales de Brasil. Se aplicó el Self-Reporting Questionnaire (SRQ-20 para identificar la prevalencia de Trastornos Mentales Comunes (TMC y entrevistas semiestructuradas con las que se presentaron hipótesis positivas de TMC. Los resultados señalaron que, a pesar de la alta prevalencia de TMC (43.6%, estas mujeres no acceden a la red de salud para abordar estas cuestiones y el único recurso ofrecido en la atención primaria es la prescripción de ansiolíticos. La religiosidad y el trabajo se destacan como las estrategias más importantes para el apoyo a la salud mental de estas mujeres.

  16. O amor (e a mulher: uma conversa (impossível entre Clarice Lispector e Sartre

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Valeska Maria Zanello de Loyola

    2007-09-01

    Full Text Available http://dx.doi.org/10.1590/S0104-026X2007000300002 Com o presente trabalho visamos fazer uma análise do conto “O amor”, de Clarice Lispector, a partir das seguintes categorias apontadas por Sartre em O ser e o nada: olhar-ser olhado, instrumentalidade (funcionalidade e amor. Partimos da experiência elaborada por Clarice em seu texto, na qual Ana, dona de casa atarefada e ‘empenhada’ em servir aos familiares (“pura funcionalidade”, se depara, numa de suas idas e vindas à cidade, com um cego mascando chicletes. Ora, um cego é um olho que não olha, é um olho sem função. É essa vivência que abre a Ana a dimensão do amor, num sentido muito específico (que aponta para as relações de gênero, e do qual a descrição fenomenológica de Sartre parece não dar conta.

  17. Dificuldades enfrentadas pelos parceiros sorodiscordantes ao HIV na manutençao do sexo seguro Dificultades enfrentadas por las parejas serodiscordantes para el HIV en el mantenimiento del sexo seguro Difficulties faced by HIV mixed status couples in maintaining safe sex

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Renata Karina Reis

    2005-02-01

    Full Text Available Neste estudo objetivou-se identificar os fatores que interferem na manutenção do sexo seguro entre parceiros com sorologias distintas para o HIV. Os dados foram coletados através de entrevistas individuais com 11 portadores do HIV/aids que convivem com parceria soronegativa ao HIV seguidos num ambulatório especializado no atendimento a aids e analisados com base na análise de Prosa de André (1983, utilizando o referencial teórico da vulnerabilidade ao HIV/aids. A prevenção sexual do HIV/aids para a parceria não infectada constitui num dos maiores desafios para os casais sorodiscordantes, visto que o condom tem diferente aceitação entre homens e mulheres. A maior motivação para o uso do preservativo entre casais sorodiscordantes não elimina as dificuldades na sua utilização para a manutenção do sexo seguro. Os casais sorodiscordantes merecem atendimento específico, e as estratégias preventivas devem contemplar os aspectos culturais e psicossociais que se constituem em importantes aspectos de vulnerabilidade dos parceiros soronegativos.La finalidad de este estudio fue identificar los factores que interfieren en el mantenimiento del sexo seguro. La recopilación de datos ocurrió mediante entrevistas individuales con 11 portadores del VIH/sida que conviven con pareja seronegativa para el VIH, seguidos en un ambulatorio especializado en la atención al SIDA. El análisis se hizo con base en el Análisis de prosa de André (1983. El concepto de la vulnerabilidad fue adoptado como referencial teórico. La prevención sexual de HIV/sida para la pareja no infectada se constituye en uno de los mayores desafíos para las parejas serodiscordantes, porque el condón tiene la aceptación diferente entre los hombres y mujeres. La motivación mayor para el uso del preservativo entre las parejas serodiscordante no elimina las dificultades en su uso para el mantenimiento del sexo seguro. Las parejas serodiscordantes merecen la atenci

  18. Avaliação da síndrome da dor patelofemoral em mulheres - doi:10.5020/18061230.2011.p5

    OpenAIRE

    Altair Argentino Pereira Júnior; Walter Celso de Lima

    2012-01-01

    Objetivo: Avaliar mulheres com diagnóstico de síndrome da dor patelofemoral (SDPF). Métodos: Estudo de caráter descritivo realizado com 40 mulheres na faixa etária entre 18 a 40 anos, com diagnóstico médico definido de SDPF. Realizou-se a verificação da função do joelho através da escala de Lysholm; avaliação cinético-funcional e radiológica; determinação do índice de massa corporal (IMC) e investigação do nível de atividade física pelo Questionário Internacional de Atividade Física. Re...

  19. Rastreamento anterior para câncer de colo uterino em mulheres com alterações citológicas ou histológicas

    OpenAIRE

    Rama,C; Roteli-Martins,C; Derchain,S; Longatto-Filho,A; Gontijo,R; Sarian,L; Syrjanen,K; Ching,T; Aldrighi,J

    2008-01-01

    OBJETIVO: Analisar a história de rastreamento citológico anterior em mulheres que apresentaram alterações citológicas e confirmação histológica para câncer cervical. MÉTODOS: Estudo transversal com 5.485 mulheres (15-65 anos) que se submeteram a rastreamento para o câncer cervical entre fevereiro de 2002 a março de 2003, em São Paulo e Campinas, SP. Aplicou-se questionário comportamental e foi feita a coleta da citologia oncológica convencional ou em base líquida. Para as participantes com al...

  20. Como Uma Deusa: considerações acerca da representação da mulher negra nas HQs de superaventura

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lucas do Carmo Dalbeto

    2016-04-01

    Full Text Available Este trabalho visa analisar a representação da mulher negra americana nas Histórias em Quadrinhos por meio de uma abordagem que resgata o contexto histórico e sociocultural de produção e divulgação destas narrativas. Toma-se por objeto de estudo a personagem Tempestade, do título X-Men. Por meio de sua trajetória, são traçados alguns paralelos que corroboram e questionam o papel social naturalizado a estas mulheres. Os resultados obtidos levam a crer que, através da análise de bens culturais voltados ao entretenimento, é possível traçar considerações acerca das relações entre gênero e etnia na sociedade ocidental contemporânea.

  1. Tramas e dramas de gênero e de cor: a violência doméstica e familiar contra mulheres negras

    OpenAIRE

    Bruna Cristina Jaquetto Pereira

    2013-01-01

    A presente dissertação tem por tema a violência doméstica e familiar contra mulheres negras. Promovo uma interlocução entre formulações teóricas e pesquisas empíricas consagradas sobre a violência doméstica e familiar contra as mulheres, inscritas no campo das ciências sociais, e o material recolhido em trabalho de campo, bem como busco reconstruir e perscrutar os cenários construídos pelas narrativas das informantes, com vistas a identificar práticas, dinâmicas, representações, sentidos e si...

  2. Qualidade do sono e evolução clínica de mulheres com câncer de mama : estudo longitudinal

    OpenAIRE

    Thalyta Cristina Mansano Schlosser

    2015-01-01

    Resumo: OBJETIVOS: este estudo teve por objetivo primário avaliar as associações entre qualidade do sono e evolução clínica de mulheres com diagnóstico confirmado de câncer de mama, em tratamento ambulatorial ao longo de até 21 meses de seguimento. Os objetivos secundários foram analisar a probabilidade de má evolução clínica associada à qualidade e duração do sono em mulheres com câncer de mama, controlando os fatores prognósticos clássicos; avaliar a esperança e a depressão como variáveis m...

  3. PORCIONAMENTO E CONSUMO DE SALADAS POR MULHERES COM DIETA GERAL EM UNIDADE DE INTERNAÇÃO HOSPITALAR

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Patricia Viganó CONTRI

    2010-09-01

    Full Text Available

    Avaliar o porcionamento e o consumo de saladas em mulheres com prescrição de dieta geral em uma unidade de internação hospitalar. Durante 3 dias foi avaliado o consumo de saladas de 38, 36 e 40 mulheres, respectivamente. A quantidade consumida foi calculada pela diferença entre o total ofertado e os restos dos pratos das pacientes avaliadas. A variação do porcionamento foi caracterizada e comparada com a porção padrão da instituição (30g. No terceiro dia, foi aplicado um questionário estruturado em 27 pacientes, a fi m de descrever hábito de consumir salada e satisfação em relação à quantidade e aos aspectos sensoriais, por uma escala de avaliação subjetiva de Likert, avaliada por análise de correspondência. O consumo médio variou de 75 a 88% do total oferecido. Houve variação do porcionamento médio em relação ao padrão nos três dias, com oferta de -47,4% em um dia e +33,1% em outro. O consumo diário de saladas foi relatado por 92% das mulheres, sustentado pela ingestão intra-hospitalar e evidenciado pela aceitação total da porção oferecida por 81% delas. Em relação à satisfação, a quantidade de salada oferecida foi o item que teve maior grau de insatisfação (“ruim”; variedade e sabor tiveram satisfação regular; e temperatura, consistência e aspecto visual apresentaram maior grau de satisfação (“bom”. Houve variação no porcionamento entre os dias e consumo total da porção pela maioria das mulheres. A quantidade padronizada de saladas para a dieta geral foi considerada baixa, de acordo com a avaliação da satisfação das participantes do estudo.

  4. Desenvolvimento e validação de equação preditiva da gordura visceral em mulheres

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marina de Moraes Vasconcelos Petribu

    2012-04-01

    Full Text Available DOI: http://dx.doi.org/10.5007/1980-0037.2012v14n3p333 Os métodos atualmente disponíveis para avaliação da obesidade visceral apresentam limitações, tornando-os inviáveis para avaliação em grandes grupos de indivíduos. Esse estudo teve por objetivo desenvolver e validar equação preditiva para estimar a área de tecido adiposo visceral em mulheres jovens. Foram estudadas 64 mulheres entre 19 e 36 anos. As seguintes variáveis foram avaliadas: volume de gordura visceral (VGV (medido pela ultra-sonografia, Índice de Massa Corporal (IMC, Circunferência da Cintura, Razão Cintura-Estatura (RCE, Razão Cintura-Quadril, Índice de Conicidade, Perfil Lipídico e Glicemia de Jejum (GJ. As mulheres foram divididas em dois grupos: desenvolvimento (n=48 e validação (n=16 da equação. Foram propostas e validadas três equações para estimativa do VGV: Equação 1: VGV=-31,888+(4,044xIMC; Equação 2: VGV= -51,891+(248,018xRCE; Equação 3: VGV= -130,941 +(198,673 * RCE + (1,185xGJ, com poder preditivo de 34%, 24% e 45%, respectivamente. Não foi observada diferença estatisticamente significante entre os valores de VGV avaliados pela ultrassonografia e estimados pelas equações preditivas no grupo de validação. As equações propostas podem ser utilizadas para calculo do VGV de mulheres jovens, quando os exames de imagem não estiverem disponíveis, sendo uma ferramenta valiosa para estudos epidemiológicos e serviços de saúde.

  5. Evasão de um programa de tratamento multidisciplinar para mulheres com fibromialgia - doi:10.5020/18061230.2010.p63

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Tatiana Rehder Gonçalves

    2012-01-01

    Full Text Available Objetivo: Avaliar a evasão de um programa de tratamento multidisciplinar da fibromialgia (FM. Métodos: Estudo observacional realizado durante o período de abril de 2000 a dezembro de 2005, incluindo 133 mulheres com FM, participantes de um programa de tratamento multidisciplinar. As que se afastaram do tratamento por período de duas semanas ou mais foram classificadas como inativas e contatadas por telefone para registro dos motivos de sua evasão, sendo estes divididos em quatro grupos: 1 Familiares; 2 Ocupações; 3 Médicos; 4 Outros Motivos. Resultados: No momento da coleta de dados, 92 (69,4% mulheres foram consideradas como inativas. Não houve diferença significativa entre a evasão de antes e de após seis meses de tratamento. Do total de mulheres inativas, 54 (40,8% participantes evadiram por motivos médicos, 30 (22,6% por outros motivos, 26 (19,4% por motivos familiares e 23 (17,2% por ocupação. Não foi observada diferença estatística entre os motivos de evasão de acordo com o tempo de permanência no programa (p > 0,05. Conclusão: Conclui-se que o programa multidisciplinar para mulheres com FM apresentou níveis elevados de evasão, sendo que metade destes ocorreu nos seis primeiros meses. Dentre os principais motivos relatados para o abandono, os motivos médicos foram mais observados.

  6. Bengala customizável para mulheres com deficiência visual

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Daniele Lugli

    2016-12-01

    Full Text Available A pessoa que tem apenas resquícios ou não possui o sentido da visão necessita de auxílio para se orientar e movimentar. A tecnologia assistiva denominada bengala longa, ou bengala branca, é a mais comumente utilizada para este fim. Porém, por ser também um objeto identificador da deficiência visual, em muitos casos, é rejeitada por seus potenciais usuários. Existem muitos fatores de ordem prática que incomodam esses usuários, entretanto, a aparência da bengala é um aspecto ainda pouco explorado, mas que também contribui para esta rejeição, principalmente por parte de mulheres com a deficiência visual adquirida, que possuem acentuada vaidade e recordações visuais de sua vida anterior à cegueira. Dessa forma, com o objetivo de melhorar aspectos práticos e estéticos da bengala longa, foi realizada uma pesquisa com mulheres entre 19 e 65 anos no Instituto Paranaense de Cegos, a fim de identificar quais características poderiam ser melhoradas no objeto para minimizar sua rejeição. Para isso, foram utilizadas ferramentas derivadas da abordagem Human-centered design, que possibilitam uma maior interação e consequente aproximação da realidade desses usuários. A partir das informações coletadas, foi desenvolvido um conceito de bengala feminina customizável, com partes móveis que permitem às usuárias variar a aparência do objeto conforme seu gosto pessoal ou situação de uso.

  7. Aspectos clínicos e o hemograma em crianças expostas ao HIV-1: comparação entre pacientes infectados e soro-reversores Clinical aspects and complete blood counts in children exposed to HIV-1: comparison between infected patients and seroreverters

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Elianete B. Silva

    2001-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: analisar evolutivamente aspectos clínicos e hematológicos de crianças expostas à transmissão vertical do HIV-1 e comparar as que se infectaram com aquelas que não se infectaram, ou soro-reversoras. MÉTODOS: trata-se de estudo prospectivo, descritivo, longitudinal. Foram analisadas 79 crianças, filhas de mães infectadas pelo HIV-1, sob seguimento entre março de 1996 a novembro de 1997, no Ambulatório de Imunodeficiência do Hospital de Clínicas da Unicamp. RESULTADOS: houve comprometimento pôndero-estatural em ambos os grupos, sendo maior nos soro-reversores. No grupo das crianças infectadas, 23 mães não fizeram terapia com AZT na gestação, 16 pacientes (61,5% foram amamentados ao seio, quatro foram classificadas na categoria clínica N, sete na A, e 15 na B. Manifestações clínicas antes de um ano de idade ocorreram em 18 lactentes (69,2%. Anemia se manifestou em 73,1% das crianças infectadas, e em 41,5% das com soro-reversão (P OBJECTIVE: to analyze the evolution of clinical and hematological aspects of children exposed to the vertical transmission of HIV-1, comparing infected patients with uninfected ones or seroreverters. METHODS: prospective, descriptive, longitudinal study. We analyzed 79 children born from HIV-1 infected mothers, under clinical follow up from March, 1996 until November, 1997, at the Immunodeficiency division of the Hospital de Clínicas da Unicamp (State University Hospital of Campinas. RESULTS: failure to thrive was observed in both groups, but was greater among seroreverters. Among the infected children, 23 mothers did not use AZT during pregnancy, 16 of them (61.5% had been breastfed, four were classified into clinical category N, seven into A and fifteen into B. Clinical manifestations in patients younger than one year were seen in 18 infected children (69.2%. Anemia was observed in 73.1% of the infected group and in 41.5% of the seroreverters (P < 0.008. The comparison between the

  8. The gender approach in community AIDS projects in Mozambique: agreement and disagreement between government and civil society Abordagem de gênero em projetos comunitários de combate à AIDS em Moçambique: convergências e desencontros entre governo e sociedade civil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Wilza Vieira Villela

    2009-03-01

    Full Text Available This article discusses some areas where government and civil society converge and clash in their gender approaches in community HIV/AIDS projects in Mozambique, based on an evaluative study conducted in 2006 encompassing 160 of the 1,124 NGO projects undertaken with the support of the country's national AIDS council, known as the Conselho Nacional de Combate ao SIDA (CNCS. An analysis of projects and official documents shows that, for the CNCS, the term "gender" represents a way of underscoring the epidemic's impact on women. In community projects, the gender approach often times finds expression in initiatives to mitigate the economic impact of the epidemic on widows. Initiatives aimed at men and at the population as a whole generally pay little attention to power relations between men and women or their affect on the epidemic. This suggests that any endeavor to transfer Western analytical techniques or forms of intervention for coping with the HIV/AIDS epidemic to other regions of the world demands painstaking efforts to translate these and adapt them to local cultural standards.Este artigo discute algumas convergências e desencontros entre governo e sociedade civil na abordagem de gênero de projetos comunitários de enfrentamento do HIV/AIDS em Moçambique. Baseia-se em material de pesquisa avaliativa realizada no país em 2006, incluindo 160 dos 1.124 projetos de organizações não governamentais desenvolvidos com apoio do Conselho Nacional de Combate ao SIDA (CNCS. A análise dos projetos e de documentos oficiais mostra que para o CNCS o termo gênero aparece destacando a dinâmica de epidemia em relação às mulheres. Nos projetos comunitários a abordagem de gênero muitas vezes será traduzida em ações de mitigação dos impactos econômicos da epidemia sobre viúvas. Atividades voltadas para a população masculina e para a população em geral pouco abordam as relações de poder entre homens e mulheres e suas conseq

  9. Mulheres em idade fértil: causas de internação em Unidade de Terapia Intensiva e resultados

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cátia Millene Dell Agnolo

    2014-08-01

    Full Text Available Introdução: Pacientes obstétricas representam uma fração significativa das admissões em unidades de cuidado intensivo e consistem em um desafio para a equipe. Objetivo: Analisar as principais causas de internação e morte materna de mulheres em idade fértil ocorridas em unidades de terapia intensiva de hospitais de um município do Noroeste do Paraná, Sul do Brasil. Métodos: Estudo exploratório, descritivo, retrospectivo, realizado com mulheres em idade fértil (10 a 49 anos internadas em três unidades de terapia intensiva existentes em um município do Noroeste do Paraná, por causas obstétricas e não obstétricas, no período de janeiro de 2005 a dezembro de 2009. Resultados: Foram encontradas 775 internações de mulheres em idade fértil, com uma média de idade de 33,7±10,3 anos, com duração média de internação de 5,0±8,4 dias. A maior parte das mulheres era do município estudado (67,2%, com baixa escolaridade (nível primário, 68,2%. Entre as causas obstétricas de internação, a pré-eclâmpsia grave e a eclâmpsia se constituíram na principal causa (71,3%; a pielonefrite se destacou sob outras condições no período gestacional (53%. Não foi encontrada associação estatística entre internações por causas obstétricas em unidade de terapia intensiva e óbito. Conclusão: As causas não obstétricas representaram a maioria das internações de mulheres em idade fértil nas unidades de terapia intensiva do município, no período estudado e, entre as causas obstétricas, a pré-eclâmpsia grave e eclampsia constituíram a principal causa.

  10. Prevalência da co-infecção HIV-sífilis em um hospital universitário da cidade do Rio de Janeiro no ano de 2005 Prevalence of HIV-syphilis coinfection in a university hospital in the city of Rio de Janeiro in 2005

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Dario José Hart Pontes Signorini

    2007-06-01

    Full Text Available Estudo de prevalência da co-infecção HIV-sífilis realizado com 830 pacientes em acompanhamento ambulatorial para HIV/aids entre janeiro e maio de 2005 no Hospital na cidade do Rio de Janeiro. Os participantes realizaram exames de VDRL (veneral disease research laboratory, contagens de células CD4+/CD8+ e de carga viral e responderam perguntas sobre características sócio-demográficas e história prévia de sífilis. A prevalência da sífilis foi de 2,7% (22, a relação entre homens e mulheres co-infectados foi de 4:1, aproximadamente. Homossexuais masculinos foram os mais acometidos e não encontramos associação entre co-infecção e idade, escolaridade e parâmetros laboratoriais testados. Do total de casos com sífilis, 73% (16 relataram tratamento prévio; destes, 14 (88% pacientes foram re-infectados, enquanto 2 (12% pacientes realizaram tratamento inapropriado. A presença de co-infecção HIV-sífilis em pacientes em acompanhamento rotineiro alerta-nos para necessidade de aconselhá-los a adotar práticas sexuais seguras durante os seus atendimentos ambulatoriais.This was a study on the prevalence of HIV-syphilis coinfection among 830 HIV/AIDS patients who were being followed up as outpatients at a hospital in Rio de Janeiro between January and May 2005. The participants underwent laboratory tests at the venereal disease research laboratory (VDRL consisting of CD4+/CD8+ cell counts and viral load tests. They answered questions about their sociodemographic characteristics and past medical history of syphilis. The prevalence of syphilis was 2.7% (22 patients and the ratio between men and women with coinfection was approximately 4:1. Homosexual men were the category most affected. We did not find any association between coinfection and age, schooling and the laboratory parameters tested. Out of the total number of patients with syphilis, 73% (16 reported previous treatment; of these, 14 (88% were reinfected, while two (12

  11. A questão da mulher e a Aids: novos olhares e novas tecnologias de prevenção The issue of the woman and Aids: new views and new technologies of prevention

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sarita Teresinha Alves Amaro

    2005-08-01

    Full Text Available A aids cresce em cifras no Brasil e no mundo. No mundo todo, cerca de 42 milhões de pessoas são soropositivas. Desde o início da década de 80 até setembro de 2003, foram notificados 277.154 casos de aids no Brasil. Atrás desses índices está uma triste realidade: a epidemia cresce 9 vezes mais entre as mulheres. São, no geral, jovens ou mulheres casadas ou que têm relacionamento fixo, sem comportamento promíscuo e que contraíram o vírus dentro de "casa". Junto à descoberta da contaminação pelo vírus, vem a dolorosa verdade da traição do parceiro, a implacável confirmação da fragilidade da relação conjugal vivida, mas principalmente, a morte do mito do amor ideal, guardado numa aliança ou numa união estável. Cada vez mais, vidas femininas são ceifadas assim, com essa história de amor incondicional relativo ao parceiro e total ausência de amor próprio. Devoção de um lado e negligência de outro. Mais do que uma suposta questão filosófica, antropológica ou ontológica, creio que, diante dos números apresentados, o baixo auto-cuidado feminino trata-se de um problema de saúde pública. Mas o que temos feito em termos de prevenção a Aids diante do segmento feminino e suas demandas? Na oportunidade deste relato, teceremos considerações sobre como nós, profissionais de saúde, podemos contribuir na gestão e desenvolvimento de novos programas e tecnologias de prevenção que alcancem o universo feminino e efetivamente desviem-no do comportamento de risco.HIV grows in numbers in Brazil and around the world. In the whole world, about 42 millions people are HIV positive. Since the beginning of the 80's until September of 2003, there were 277.154 cases of HIV confirmed in Brazil. Behind those rates there is a sad reality: the epidemy grows at a rate 9 times higher among women. They are, in general, youngsters or married women or women with stable relationships, without promiscuous behavior and that acquired the

  12. Mdia e identidade de mulheres destitudas: uma discusso metodolgica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Carolina Escosteguy

    2012-06-01

    Full Text Available O objeto de estudo do projeto A visibilidade da vida ordinria de mulheres destitudas na mdia (CNPq configurado, por um lado, por um corpus de textos miditicos, denominados de narrativas pessoais midiatizadas (ESCOSTEGUY, 2011 e, por outro, por uma pesquisa de campo. Esses dois vetores se articulam na principal questo de pesquisa: o que a visibilidade da vida ordinria de mulheres de posies sociais destitudas, na mdia, est produzindo em termos de identidade feminina na mesma classe social? Aqui, procuramos problematizar os instrumentos metodolgicos que sero aplicados na investigao emprica sobre os processos de conformao identitria feminina e sua vinculao com determinadas representaes postas em circulao pelas mencionadas narrativas. Tomando como ponto de partida uma experincia de campo, utilizamos o relato de quatro informantes para discutir a estratgia metodolgica experimentada.

  13. As Mulheres na Revolução Francesa

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Joessane de Freitas Schmidt

    2012-02-01

    Full Text Available O objetivo desse artigo é analisar a participação das mulheres na Revolução Francesa, destacando o papel que desempenhavam nesta sociedade francesa do século XVIII, relacionando as ideias dos pensadores iluministas sobre elas, bem como mostrar que embora tenham participado ativamente do movimento revolucionário, não adquiriram o direito à cidadania política. A metodologia utilizada foi a divisão do trabalho em três focos: contextualizar a Revolução Francesa, conhecer a mulher na sociedade francesa do final do século XVIII e conhecer a sua participação na Revolução Francesa.

  14. Características Demográficas e Intervalo para Atendimento em Mulheres Vítimas de Violência S