WorldWideScience

Sample records for desigualdades raciais na

  1. Notas para a interpretação das desigualdades raciais na educação Notes for the interpretation of racial inequalities in education

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Danielle Oliveira Valverde

    2009-12-01

    Full Text Available Este artigo discute os dados educacionais compilados na 3ª edição do Retrato das desigualdades de gênero e raça, enfatizando a importância da compreensão de como as diferentes situações e os processos sociais vivenciados pelas crianças e pelos jovens brancos e negros no interior do sistema educacional afetam sua permanência, progressão e desempenho escolar. Como principais achados destacam-se a queda da histórica diferença de escolaridade entre brancos e negros de mais de 15 anos, a cristalização da diferença de escolaridade entre crianças brancas e negras de 7 a 14 anos e a menor taxa de crescimento do acesso ao ensino superior das mulheres negras em comparação aos homens negros. Por fim, é apontada a importância da articulação de diferentes ações para a superação das desigualdades raciais na educaçãoThis article discusses the educational data compiled in the 3rd Edition of the Gender and Race Inequalities Portrait, emphasizing the importance of understanding how the different situations and social processes experienced by white and black students affect their permanence, progression and performance in school. As main findings, we highlight: the decrease of the historical educational gap between whites and blacks aged over 15, the stagnation of the educational gap between white and black children from 7 to 14 years of age, as well as the slower rate of growth to access university by black women in comparison to that of black men. Finally, we argue in favor of integrating different kinds of policies to overcome the remaining racial inequalities in education

  2. Desigualdades raciais na mortalidade de mulheres adultas no Recife, 2001 a 2003 Racial inequality in the mortality of adult women in Recife, 2001-2003

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sony Maria dos Santos

    2007-08-01

    Full Text Available As desigualdades raciais, resultantes dos efeitos da exclusão social, são influenciadas pela prática de preconceitos e discriminações. O termo raça pode ser entendido como identidade coletiva ou consciência política que constrói uma auto-estima socialmente positiva. Objetivou-se caracterizar desigualdades raciais na mortalidade de mulheres adultas negras e brancas, residentes em Recife, entre 2001 e 2003. No estudo, tipo transversal, incluíram-se 2.943 óbitos de mulheres de 20 a 59 anos, captados no Sistema de Informação sobre Mortalidade, com raça/cor branca e negra (preta + parda, analisando-se a mortalidade proporcional, coeficientes de mortalidade e razões de taxas. O risco de morte de negras foi 1,7 vezes superior ao de brancas. Entre as negras identificou-se maior risco de morte em todas as faixas etárias e maior proporção de óbitos em hospitais do SUS, de mulheres sem companheiro e que exerciam serviços/atividades domésticas. Quanto às causas básicas, observaram-se maiores coeficientes de mortalidade em todos os capítulos e causas específicas, exceto por neoplasias na faixa de 20 a 29 anos e por câncer de mama nas faixas de 30 a 39 e 50 a 59 anos. Entre negras e brancas, quanto menor a idade, maior a desigualdade do risco de morte por causas externas. Em negras, ressalta-se o maior risco de morte por homicídios; acidentes de transporte; doenças isquêmicas do coração, cerebrovasculares e hipertensivas; diabetes e tuberculose. Os achados revelam iniqüidades na saúde das mulheres negras, decorrentes da violação de direitos que dificultam a ascensão social e o acesso a condições dignas de saúde.Racial inequalities are effects of social exclusion, being influenced by prejudice and discrimination. The term race is used here meaning group identity or political perception of sharing a particular racial heritage, which builds a positive social self-esteem. The study aimed to characterize the mortality pattern

  3. Desigualdades raciais no Brasil: síntese de indicadores e desafios no campo das políticas públicas Racial inequalities in Brazil: a synthesis of social indicators and challenges for public policies

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rosana Heringer

    2002-01-01

    Full Text Available Este artigo pretende sistematizar e analisar indicadores que revelam a dimensão das desigualdades raciais no Brasil. Parte-se do princípio de que as desigualdades raciais, ao afetarem a capacidade de inserção dos negros na sociedade brasileira, comprometem o projeto de construção de um país democrático e com oportunidades iguais para todos. Essas desigualdades estão presentes em diferentes momentos do ciclo de vida do indivíduo, desde a infância, passando pelo acesso à educação, à infra-estrutura urbana e cristalizando-se no mercado de trabalho e, por conseqüência, no valor dos rendimentos obtidos e nas condições de vida como um todo. Também serão apresentadas as principais vertentes do atual debate político sobre desigualdades raciais no Brasil, identificando as iniciativas por parte do Estado brasileiro e da sociedade civil destinadas a enfrentar a discriminação e as desigualdades raciais. Finalmente, pretende-se apontar alguns desafios colocados para os formuladores de políticas de saúde a partir deste quadro.This article aims to systematize and analyze social data that reveal the dimension of racial inequalities in Brazil. The point of departure is that racial inequalities affect the capacity for integration of Blacks into Brazilian society and jeopardize the proposal to build a democratic society with equal opportunities for all. Such inequalities are present at different moments in the individual life cycle, beginning in childhood and continuing through school years, in access to urban infrastructure, and crystallizing in the labor market, consequently determining the income and living conditions of Afro-Brazilians as a whole. The article also analyzes the main positions in the political debate on racial inequalities in Brazil, identifying recent initiatives by both the Brazilian government and civil society to deal with racial discrimination and racial inequalities. The article concludes by identifying key

  4. Racial inequalities in access to women's health care in southern Brazil Desigualdades raciais no acesso à saúde da mulher no Sul do Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernanda Souza de Bairros

    2011-12-01

    Full Text Available The aim of this population-based cross-sectional study was to investigate access by 20 to 60 year-old women - both black and white - to early detection (pap-smear exams for breast and cervical cancer in two towns - São Leopoldo and Pelotas - in Rio Grande do Sul State, southern Brazil. Estimates of the association between race/color and access to pap-smear and breast exams were adjusted for income, education, economic class and age. Of the 2,030 women interviewed, 16.1% were black and 83.9%, white. Black women were significantly less likely to have had a pap-smear and/or breast exam than white women. Racial inequalities in access to cancer early detection exams persisted after controlling for age and other socioeconomic factors. Racial differentials in access to early detection (pap-smear exams for breast and cervical cancers might result from racial and socioeconomic inequalities experienced by black women in access to reproductive health care services and programs.O objetivo da pesquisa foi investigar o acesso de mulheres negras e brancas aos exames de detecção precoce de câncer de mama e colo de útero (citopatológico, em duas cidades no Sul do Brasil. Foi realizado um estudo transversal de base populacional realizado com mulheres de 20-60 anos, residentes em São Leopoldo e Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. As análises foram ajustadas por renda, escolaridade, classe econômica e idade para verificar a associação entre raça/cor e acesso aos exames. Foram entrevistadas 2.030 mulheres, sendo que 16,1% eram negras e 83,9% brancas. A probabilidade das mulheres não realizarem os exames citopatológico e de mama foi significantemente maior nas negras. A desigualdade racial no acesso aos exames de detecção precoce de câncer persistiu após controle para idade e variáveis socioeconômicas. O diferencial na realização dos exames de detecção precoce pode ser um reflexo das desigualdades raciais e socioeconômicas vividas por

  5. (Re Educação das Relações Étnico-raciais: Ação-reflexão na formação de professores na Educação Básica.

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Simone Silva Alves

    2016-03-01

    Full Text Available Este artigo busca refletir sobre a (reeducação das relações étnico-raciais na perspectiva dos educadores do município de Dom Pedrito/RS. O objetivo fundamental dessa pesquisa foi conhecer que ações educativas estão sendo efetivadas para atender as atuais Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais no âmbito escolar. Para tanto, o trabalho de campo foi realizado com os educadores que participaram da formação de professores desenvolvida pelos autores no mês de julho desse ano. As informações foram analisadas e interpretadas à luz da perspectiva histórica crítica, tendo como base de interpretação metodológica o Discurso do Sujeito Coletivo. A pesquisa evidenciou a relevância da divulgação, da produção do conhecimento, da formação de atitude, posturas e valores que educam cidadãos orgulhosos de seu pertencimento étnico-racial. Salientamos que a categoria analítica que mais se destacou nas falas dos professores foi “respeito”. Porém, o conceito essencial nesse enfrentamento sobre as diferenças, diversidades e redes de desigualdade é a categoria sociológica “reconhecimento”, pois é a partir dela que o movimento negro, juntamente com vários cientistas sociais, realiza um processo de ressignificação da raça. Para compreendermos esse fenômeno nos embasamos em BONIN, CAVALHEIRO, CANDAU, FREIRE, MARX & ENGELS, MUNANGA, SENNET, TRIVIÑOS, entre outros.

  6. Dialética das relações raciais

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Octavio Ianni

    2004-04-01

    Full Text Available AS RELAÇÕES raciais estão enraizadas na vida social de indivíduos, grupos e classes sociais. As desigualdades sociais frequentemente se manifestam nos estereótipos e nas intolerâncias, polarizadas em torno de etnias, assim como gênero e outras diversidades sociais como as de gênero, religiosas e outras. Em síntese, a dinâmica das diversidades e das desigualdades "fabrica" continua e reiteradamente as intolerâncias e preconceitos.RACIAL relationships are rooted in the social life of individuals, groups and social classes. Social inequalities often manifest themselves in stereotypes and intolerance, polarized around ethnicities and other social diversities such as gender, religion etc. In brief, the dynamics of diversity and inequality continuously and reiteratively "manufactures" intolerance and bigotry.

  7. EDUCAÇÃO DAS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS NA EDUCAÇÃO INFANTIL

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Daniela da Costa Britto Pereira Lima

    2017-04-01

    Full Text Available Este trabalho foi desenvolvido com o objetivo de compreender e analisar as repercussões da implementação das leis n°10.639/03 e n°11.645/08 em ações pedagógicas desenvolvidas e registradas em instituições de Educação Infantil numa Rede Municipal de Educação. Desta forma, realizou-se pesquisa qualitativa do tipo bibliográfica e documental. Apresentou-se o percurso histórico e legal da educação infantil e das relações étnico-raciais para analisar sistematizações de projetos institucionais, projetos de trabalho e relatórios mensais das instituições participantes da pesquisa. Os dados analisados mostraram que as instituições têm realizado progressos na promoção da educação das relações étnico-raciais, porém, sinalizam a necessidade de formação para que os profissionais possam qualificar ainda mais as ações pedagógicas realizadas.

  8. Desigualdades na autoavaliacao da saude bucal em adultos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carla Antoni Luchi

    2013-08-01

    Full Text Available OBJETIVO Analisar a associação entre autoavaliação da saúde bucal em adultos e desigualdades sociodemográficas. MÉTODOS Estudo transversal com 2.016 adultos de 20 a 59 anos de idade, de Florianópolis, SC, em 2009. A amostra foi obtida por duplo estágio (setores censitários e domicílios. Os dados foram coletados por entrevistas domiciliares face a face. O desfecho foi autoavaliação da saúde bucal. As variáveis exploratórias foram caracterizadas em blocos demográficos, socioeconômicos, de utilização de serviços e de condições bucais autorreferidas. Foi realizada análise de regressão multivariável de Poisson e estimadas as razões de prevalências e respectivos intervalos de 95% de confiança. RESULTADOS A prevalência de autoavaliação negativa da saúde bucal foi de 33,2% (IC95% 29,8;36,6. Idade avançada, referir-se como pardo, possuir menor escolaridade, ter consultado o dentista há três anos ou mais, ter realizado a última consulta em consultório público, possuir menos de dez dentes naturais presentes em pelo menos um arco, perceber necessidade de tratamento odontológico, apresentar sensação de boca seca e dificuldade de alimentação em virtude dos dentes foram associados à autoavaliação negativa da saúde bucal na análise ajustada. CONCLUSÕES A autoavaliação da saúde bucal reflete as desigualdades em saúde e está relacionada às piores condições socioeconômicas, menor uso de serviços de saúde e pior condição bucal autorreferida.

  9. O problema da desigualdade social na teoria da sociedade de Niklas Luhmann

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Roberto Dutra Torres Junior

    Full Text Available A teoria da sociedade de Niklas Luhmann é frequentemente acusada de conservadorismo, visto que negligencia a relevância das estruturas de desigualdade na sociedade moderna. Este artigo propõe uma leitura alternativa dessa teoria, a qual implica uma reconsideração do papel das estruturas de desigualdade para a reprodução dos sistemas sociais. O argumento principal é que as estruturas de desigualdade orientam o modo pelo qual os sistemas sociais selecionam os indivíduos para suas operações. Ao mesmo tempo, é feita uma defesa da tese luhmanniana sobre o primado da diferenciação funcional, pois, enquanto as estruturas de desigualdade podem variar, assumindo formas contingentes, cuja transformação não representa a transformação da sociedade, a diferenciação funcional, ao contrário, representa a própria identidade da sociedade, permanecendo como uma dimensão invariável e necessária nos horizontes de sentido da modernidade.

  10. OS GRUPOS RACIAIS NAS ELEIÇÕES DE 2014: DESAFIO À REPRESENTAÇÃO NA DEMOCRACIA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Anne Alencar Monteiro

    2016-04-01

    Full Text Available O presente artigo visa analisar as manifestações de raça no que se refere à candidatura de negros, brancos, índios e ciganos nas eleições brasileiras ocorridas no ano de 2014. A análise parte do monitoramento da mídia e entrevistas realizadas no período da eleição. Abordaremos a questão da representação a partir da estatística eleitoral dos grupos raciais e também a partir das principais propostas defendidas pelos candidatos em relação às questões raciais. Buscamos com isso compreender o sistema político brasileiro que se mostra desigual e alertar para a criação de mecanismos eleitorais mais igualitários. Esse artigo é fruto de uma parte das pesquisas realizadas para o projeto de extensão “Manifestações de Gênero, Raça e Sexualidade nas eleições de 2014”, carinhosamente chamado de “Observatório Feminista das Eleições” que tem como objetivo analisar as manifestações de gênero, raça, sexualidade e religião no processo eleitoral. 

  11. Relações étnico-raciais na produção científica do PPGE/UFSCar

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ivanilda Amado Cardoso

    2017-05-01

    . Neste artigo projetamos a produção acadêmica do PPGE/UFSCar, entre 2003 e 2015, localizando os principais agentes orientadores e pós-graduandos, com objetivo de identificar o impacto da temática racial na produção acadêmica e apresentar um instrumento de pesquisa sobre educação das relações étnico-raciais para subsidiar etapas de trabalhos de pesquisadores, principalmente estudantes que estão iniciando elaboração de Trabalho de Conclusão de Curso e outros projetos de pesquisas. Identificamos um índice relevante de pesquisas de qualidade na temática racial, no entanto supomos que o PPGE não se apresenta como um Programa referência nacional que atrai pesquisadores /as interessados na temática racial, a procura pela pós-graduação no campo das relações étnico-raciais está mais vinculada aos nomes de docentes ligados ao NEAB.

  12. Relações raciais e de gênero: a educação física escolar na perspectiva da alquimia das categorias sociais

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luciano Nascimento Corsino

    2014-04-01

    Full Text Available O artigo apresenta resultados de pesquisa realizada em Escola Pública e analisa as identidades produzidas e reveladas pela rica mistura das especificidades das categorias sociais no âmbito das aulas de Educação Física. Nestas, assim como em outras situações escolares, as diferenças hierarquizadas estão intrinsecamente relacionadas aos conflitos raciais e ao modo como as/os professores lidam, usualmente de modo desigual, com alunos e alunas. As formas como os/as docentes separam ou misturam meninas e meninos e como sistematizam e escolhem temas e conteúdos revelam a importância do debate tanto da heteronormatividade quanto da exaltação de determinada raça/etnia em detrimento de outras. Tais processos são exemplares da produção da homossexualidade como desvio e da negritude como defeito. Assim, ao pensar, como pano de fundo, no ardente culto aos privilégios heterossexuais e na negação da negritude, o texto propõe reflexões que abordam tanto gênero quanto raça como categorias que estão intrinsecamente relacionadas e que, tornam-se emergentes nas políticas educacionais e nas práticas pedagógicas, a partir de imbricado feixe de categorias sociais.

  13. Repertórios discursivos de estudantes universitários sobre cotas raciais nas universidades públicas brasileiras

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Leoncio Camino

    2014-01-01

    Full Text Available Este estudo investiga os repertórios discursivos de estudantes universitários sobre as ações afirmativas. Os participantes (N= 105 responderam por escrito a uma pergunta sobre a implantação de cotas raciais nas universidades públicas. As análises feitas a partir do software Alceste evidenciaram quatro classes discursivas, que compartilham uma forte oposição às cotas raciais, diferenciando-se apenas em relação ao argumento utilizado. A primeira classe enfatiza a inexistência de diferenças intelectuais entre negros e brancos e, na segunda classe, vem a ideia de que as desigualdades sociais entre negros e brancos seriam produto do preconceito contra pobres, assim as cotas deveriam ser sociais. As duas últimas classes compartilham a preocupação com a qualidade do ensino, defendendo que o sistema de cotas poderia baixar o nível intelectual das universidades e que o correto seria investir na melhoria do ensino fundamental e médio.

  14. Longe demais das capitais: distâncias e desigualdades

    OpenAIRE

    Eliana Teresinha Quartiero

    2014-01-01

    Nesta pesquisa realizamos um exercício de problematização acerca das verdades que demarcam processos de diferença/desigualdade presentes na implantação de uma formação de professoras/es nas temáticas de gênero, sexualidade, orientação sexual e relações étnico-raciais. Tomamos o trabalho de problematização como a tarefa de levantar as questões colocadas no campo e, também, as soluções que estão sendo propostas, considerando que, tanto as perguntas quanto as respostas, são elaboradas dentro de ...

  15. A cor da dor: iniquidades raciais na atenção pré-natal e ao parto no Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria do Carmo Leal

    Full Text Available Poucas pesquisas com foco nas influências da raça/cor no tocante à experiência de gestação e parto foram conduzidas no Brasil, sendo inédita a análise de abrangência nacional. Este estudo teve como objetivo avaliar as iniquidades na atenção pré-natal e parto de acordo com a raça/cor utilizando o método de pareamento baseado nos escores de propensão. Os dados são oriundos da pesquisa Nascer no Brasil: Pesquisa Nacional sobre Parto e Nascimento, um estudo de base populacional de abrangência nacional com entrevista e avaliação de prontuários de 23.894 mulheres em 2011/2012. Regressões logísticas simples foram utilizadas para estimar as razões de chance (OR e respectivos intervalos de 95% de confiança (IC95% da raça/cor associada aos desfechos analisados. Em comparação às brancas, puérperas de cor preta possuíram maior risco de terem um pré-natal inadequado (OR = 1,6; IC95%: 1,4-1,9, falta de vinculação à maternidade (OR = 1,2; IC95%: 1,1-1,4, ausência de acompanhante (OR = 1,7; IC95%: 1,4-2,0, peregrinação para o parto (OR = 1,3; IC95%: 1,2-1,5 e menos anestesia local para episiotomia (OR = 1,5 (IC95%: 1,1-2,1. Puérperas de cor parda também tiveram maior risco de terem um pré-natal inadequado (OR = 1,2; IC95%: 1,1-1,4 e ausência de acompanhante (OR = 1,4; IC95%: 1,3-1,6 quando comparadas às brancas. Foram identificadas disparidades raciais no processo de atenção à gestação e ao parto evidenciando um gradiente de pior para melhor cuidado entre mulheres pretas, pardas e brancas.

  16. Iniquidades raciais e saúde: o ciclo da política de saúde da população negra

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luís Eduardo Batista

    Full Text Available Este artigo descreve o ciclo da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da População Negra na Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo nos anos de 2003 a 2010. Os estudos epidemiológicos evidenciaram as desigualdades raciais e seu impacto na saúde. A solução encontrada pela SES-SP foi formular e implementar uma política para garantir a atenção à saúde da população negra, inserindo-a no Plano Estadual de Saúde, Planos Operativos Anuais, Termos de Compromisso e Relatório de Gestão. O artigo relata as estratégias, desafios e erros cometidos e sugere caminhos para os gestores que têm interesse em propor ações para redução das iniquidades raciais em saúde.

  17. O Vigia de O Sol é Para Todos: representações do racismo e das relações raciais sulistas na obra de Harper Lee

    OpenAIRE

    Goulart, Henrique Rodrigues de Paula

    2017-01-01

    O presente trabalho dedica-se a uma leitura crítica de O Sol é Para Todos, célebre romance publicado em 1960 pela escritora norte-americana Harper Lee e adaptado para o cinema em 1962. A  proposta consiste em compreender as representações históricas produzidas pelas obras – literária e fílmica – acerca dos embates raciais atravessados pelo Sul dos Estados Unidos no contexto do Movimento pelos Direitos Civis. Por último, pretende-se comparar tais representações às de Vá, Coloque um Vigia, vers...

  18. Famílias Negras, Desigualdades, Saúde e Saneamento Básico no Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sônia Beatriz dos SANTOS

    2013-09-01

    Full Text Available O presente artigo busca discutir a relação entre os efeitos das desigualdadesraciais/étnicas, de gênero e socioeconômicas – sobre as condições de vida e saúde das famílias negras, e, por conseguinte, a relação destas circunstâncias com o acesso ao saneamento básico - considerado um direito sanitário – deste segmento populacional no Brasil. Na primeira parte do artigo, abordamos a questão da desigualdade racial/étnica e sua intersecção com as desigualdades de gênero, e socioeconômicas, como um aspecto limitador do acesso a melhores condições de vida e saúde e aos bens e serviços que garantem estes direitos. E na segunda parte tentamos demonstrar a relação entre o acesso precário à infraestrutura de saneamento básico adequada (ou a inexistência deste provimento e as condições de desigualdades enfrentadas pelas famílias negras, e que trazem como resultados agravos para a saúde das famílias negras pobres, comprometendo sua qualidade de vida. E por fim, concluímos trazendo uma reflexão acerca do SUS – Sistema Único de Saúde frente as questões apresentadas acerca das condições de desigualdades vivenciadas pelas famílias negras pobres no país.

  19. Desigualdades de gênero na atuação de contadores e auditores no mercado de trabalho catarinense

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Josiane Brighenti

    2015-09-01

    Full Text Available O objetivo deste estudo consiste em investigar evidências de desigualdade de gênero na atuação de contadores e auditores no mercado de trabalho do Estado de Santa Catarina. A pesquisa caracteriza-se como quantitativa no que se refere ao método de tratamento e análise dos dados, descritiva quanto ao objetivo e documental no que tange aos procedimentos de coleta dos dados. A amostra do estudo compôs-se de 6.861 profissionais de Contabilidade e Auditoria do Estado de Santa Catarina, com inscrição ativa em 31 de dezembro de 2013 no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED, referente à Classificação Brasileira de Ocupações (CBO 2522.10 contadores e 2522.05 auditores. Os resultados demonstraram que, mesmo com faixa média de escolaridade igual à dos homens, a remuneração média das mulheres é inferior, o que sugere evidências de desigualdade de gênero no contexto do mercado de trabalho contábil catarinense. Os coeficientes da regressão relacionados aos fatores influentes na remuneração ratificam os aspectos de desigualdade relatados. No tocante aos fatores influentes na remuneração, constatam-se indícios de desigualdade de gênero, considerando que os atributos faixa etária, tempo de emprego, escolaridade e tamanho de empresa poderiam justificar as diferenças nas remunerações recebidas entre os gêneros; no entanto, mostraram-se similares para homens e mulheres. A diferença verificada é insuficiente estatisticamente para fundamentar a disparidade evidenciada entre os gêneros no que diz respeito às remunerações auferidas.

  20. Análise Espacial da Desigualdade Econômica na Região Norte do Brasil: Um Estudo das Microrregiões

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Henry Antônio Silva Nogueira

    2015-06-01

    Full Text Available O objetivo geral deste trabalho é identificar padrões espaciais de desigualdade econômica intermunicipal entre as microrregiões que compõem a região Norte do Brasil no período de 2010. Especificamente, pretende-se: a determinar o grau de desigualdade econômica intermunicipal para as microrregiões, b verificar se existe dependência espacial entre as microrregiões e, por fim, c identificar o relacionamento entre as variáveis PIB per capita e desigualdade, e entre o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDH-M e desigualdade econômica. Para alcançar os objetivos propostos, é utilizado o cálculo do grau de desigualdade de Williamson (coeficiente de Williamson para as microrregiões, e ainda, são utilizadas técnicas de análise de distribuição espacial, especificamente, a Análise Exploratória de Dados Espaciais (AEDE, juntamente com as medidas de auto correlação I de Moran global e local, e seus respectivos índices. O estudo confirma observações empíricas e revela que na Região norte do Brasil ocorre um alto grau de desigualdade entre as microrregiões que a compõem. A desigualdade econômica é menor quando se aplica a análise às microrregiões. Ficou claro que existe um padrão de distribuição do grau de desigualdade entre as microrregiões do Norte do país, ou seja, em certa medida, pode-se afirmar que em alguns casos ocorre dependência pendencia espacial.

  1. Evolução e desigualdade na educação brasileira Evolution and inequality in Brazilian education

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jorge Abrahão de Castro

    2009-10-01

    Full Text Available Este estudo apresenta a evolução e as desigualdades ainda reinantes nas condições educacionais dos brasileiros. O foco na desigualdade educacional foi adotado por se entender ser este um dos principais problemas que potencializam a manutenção das enormes desigualdades sociais enfrentadas pela população brasileira. A análise mostrou que, apesar da ampliação que vem ocorrendo, ainda existe no Brasil um baixo acúmulo de escolarização; que, a despeito da diminuição da taxa de analfabetismo, persiste ainda um elevado contingente de analfabetos; que, embora tenha ocorrido ampliação do acesso à educação infantil, ainda é muito restrito o acesso às creches e insuficiente para o ensino médio; a insuficiência e o desigual desempenho para conclusão dos ensinos fundamental e médio; e o acesso restrito e desigual à educação superior. Além disso, verificou graves níveis de desigualdade quando se consideraram os aspectos regionais e a renda, sendo que os habitantes da região Nordeste e os mais pobres ficaram em pior situação em quase todos os indicadores analisados.This study presents the evolution and persistent inequalities of Brazilians' educational attainment. Educational inequality is one of the main problems that allow the maintenance of the abysmal social disparities faced by the Brazilian population. Analysis has shown that: schooling accumulation rate is still rather low; despite illiteracy rate reduction, a large absolute number of illiterates still exist; despite the increase of general coverage, nursery school (0-6 years old and secondary school access are still wanting; and primary, secondary and higher education present very unequal patterns of participation and performance. Regarding inequality, this paper reveals that inhabitants of the northeastern region and the poorest deciles have the worst indicators throughout the time span analyzed.

  2. Desigualdades socioeconômicas na baixa estatura infantil: a experiência brasileira, 1974-2007

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos Augusto Monteiro

    2013-01-01

    Full Text Available O artigo pretente avaliar tendências da prevalência e da distribuição social da baixa estatura infantil no Brasil para calcular o efeito da renda e de políticas de redistribuição de serviços básicos implementadas recentemente no país. A prevalência de baixa estatura (escore z de altura para a idade abaixo de -2, utilizando-se os Padrões de Crescimento Infantil da Organização Mundial da Saúde em crianças menores de cinco anos foi calculada a partir de dados coletados durante pesquisas domiciliares de abrangência nacional realizadas no Brasil em 1974-1975 (n = 34.409, 1989 (n = 7.374, 1996 (n = 4.149 e 2006-07 (n = 4.414. As desigualdades socioeconômicas absoluta e relativa na baixa estatura foram medidas através do coeficiente angular de desigualdade e do índice de concentração de desigualdade, respectivamente. Durante um período de 33 anos, documentamos um declínio constante na prevalência nacional de baixa estatura, de 37,1% para 7,1%. A prevalência diminuiu de 59,0% para 11,2% no quinto mais pobre e de 12,1% para 3,3% no quinto mais rico. O declínio foi particularmente acentuado nos dez últimos anos do período (1996 a 2007, quando as diferenças entre as famílias pobres e ricas que possuíam crianças menores de cinco anos também diminuíram em termos de poder aquisitivo; acesso a educação, assistência médica e serviços de água e saneamento; e indicadores de saúde reprodutiva. No Brasil, o desenvolvimento socioeconômico, aliado a políticas públicas visando à igualdade, tem sido acompanhados por significativas melhorias das condições de vida e por um declínio substancial da desnutrição infantil, assim como por uma redução da diferença de estado nutricional entre crianças nos quintos socioeconômicos mais altos e mais baixos. Estudos futuros mostrarão se esses ganhos serão mantidos durante a atual crise econômica global.

  3. Mulheres negras e brancas e os níveis de acesso aos serviços preventivos de saúde: uma análise sobre as desigualdades

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Emanuelle Freitas Goes

    Full Text Available O racismo institucional é um fator determinante no acesso aos serviços de saúde, principalmente para as mulheres negras que sofrem com o impacto das intersecções das desigualdades de gênero e raça. O objetivo deste estudo é determinar os diferenciais das características sócio demográficas e os níveis de acesso aos serviços preventivos de mulheres na Bahia, segundo raça/cor. Os resultados revelam que, para o nível de acesso considerado bom, as mulheres brancas representam 15,4%, enquanto as negras respondem por 7,9%. O estudo demonstrou que as desigualdades raciais e o racismo institucional são uma barreira no acesso aos serviços preventivos de saúde para as mulheres negras.

  4. Efeitos da globalização na desigualdade salarial entre homens e mulheres

    OpenAIRE

    Brito, Ana Patrícia Mendes de

    2015-01-01

    Mestrado em Economia Internacional e Estudos Europeus A evolução do mercado de trabalho teve consequências bastante positivas sobre as taxas de emprego femininas. No entanto, as mulheres continuam a ser vítimas de inúmeras formas de discriminação, não só a nível dos salários, como no acesso à educação, ao mercado de trabalho e a cargos de chefia, assim como ao nível da partilha de responsabilidades familiares. Este trabalho aborda a desigualdade salarial entre géneros e os efeitos que a gl...

  5. A influência das teorias raciais na sociedade brasileira (1870-1930 e a materialização da Lei n.º 10.639/03

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Rita de Jesus Barbosa

    2016-08-01

    Full Text Available The purpose of this paper is to draw a brief analysis of racial theories produced during the nineteenth century, taken as reference at that time, so that we can understand more its use in the Brazilian context, and the current Afro-descendant struggle for rights and the fight against racism. How the Brazilian intellectuals managed to rely on these racial doctrines and adapt them to such an unequal context like in Brazil. Scientific racism was a doctrine that, being universal and rational, affirmed there were biological hierarchies between human races. Such doctrines reached the Brazilian society being absorbed and part of the discourse of the intellectual elite of our country, helping to forge social representations before blacks, coloureds, Indians and immigrants, who strongly influenced the debates on the labor, especially since 1871. The reconstruction "memories" about the meaning of the term race in Brazil, highlighting the last decades of the nineteenth and early twentieth centuries, is relevant to the understanding of current debates such as racial quotas in public universities and in civil service exams, quilombolas’ land demarcation, Law No. 10,639 / 03 enforcement, which deals with the mandatory teaching of history of Africa and Africans in primary and secondary education institutions. O objetivo deste texto é traçar uma breve análise das teorias raciais produzidas durante o século XIX, tidas como referência na época, para que assim possamos compreender com mais propriedade sua utilização no contexto brasileiro, e a luta atual dos afrodescendentes por direitos e o combate ao racismo. Como os intelectuais brasileiros conseguiram amparar-se nessas doutrinas raciais e adaptá-las a um contexto tão díspar como a realidade do Brasil. O racismo científico foi uma doutrina que, apresentando-se universal e racional, afirmava existir hierarquias biológicas entre as raças humanas. Tais doutrinas alcançaram a sociedade brasileira

  6. Preconceito social na Internet: a reprodução de preconceitos e desigualdades sociais a partir da análise de sites de redes sociais

    OpenAIRE

    Cruz,Ruleandson do Carmo

    2012-01-01

    Discute preconceitos e desigualdades sociais na Internet, a partir da análise de sites de redes sociais, considerando usuários brasileiros. Analisa discurso contra a entrada de participantes do Orkut no Twitter. Avalia a Elysiants, primeira comunidade online de luxo do mundo, dedicada a criar uma rede constituída por ricos. Apresenta resultados que sugerem a territorialização do ciberespaço, como ocorre na divisão geográfica física, em zona norte (Orkut), para menos favorecidos, e zona sul (T...

  7. Desigualdades regionais na saúde: mudanças observadas no Brasil de 2000 a 2016

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mariana Vercesi de Albuquerque

    Full Text Available Resumo Avanços na redução da pobreza e das desigualdades nos anos 2000 tiveram efeito paradoxal sobre o território brasileiro. O artigo tem como objetivo analisar como transformações socioeconômicas, de oferta e complexidade de serviços de saúde se expressam nas regiões constituídas para fins de planejamento e gestão intergovernamental do Sistema Único de Saúde. Para isso, procurou-se identificar e explicar diferenciações nas composições das 438 regiões de saúde existentes e sua distribuição espacial, comparando-se situações observadas em 2016 com aquelas encontradas em 2000. Técnicas de análise fatorial e de agrupamentos foram utilizadas para a construção de uma tipologia nos dois anos da série, com base em um conjunto diversificado de fontes de dados secundários. Verificou-se evolução dos níveis de renda e oferta de serviços entre as regiões de saúde, com expressiva melhora nas condições socioeconômicas da população. Os resultados sugerem impactos positivos da combinação de estratégias relacionadas à política social, econômica e regional para a promoção do desenvolvimento com geração de bem-estar de forma mais disseminada no território. Entretanto, permanecem limitações das políticas implementadas para a universalização do sistema de saúde.

  8. Desigualdades, interdependências e afrodescendentes na América Latina Social inequalities, interdependencies and Afro-descendants in Latin America

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sergio Costa

    2012-11-01

    Full Text Available Desigualdades sociais foram tradicionalmente investigadas no âmbito do Estado-nação, privilegiando-se as diferenças de classe e a perspectiva sincrônica. Isto é: ainda que a investigação especializada, sobretudo na América Latina, venha se dedicando já há algumas décadas a estudar os nexos entre classe e outras formas de classificação social (raça, gênero etc., só muito recentemente registram-se avanços substantivos na investigação sobre os processos históricos e os nexos globais que configuram as desigualdades observadas num país determinado. O presente artigo, em sua primeira parte, oferece um panorama desses avanços, traçando um marco analítico para o estudo de desigualdades sociais a partir de interdependências históricas, geográficas e relativas às diferentes formas de classificação social. A segunda parte aplica as referências analíticas desenvolvidas ao estudo das desigualdades que afetam a população afrodescendente na América Latina.Social inequalities have conventionally been investigated as synchronous processes occurring within the contours of national borders and connected to the concept of class. As a consequence established scholarship, especially in Latin America, has given little attention to the historical dimensions and global entanglements between class and other social classifications that have shaped existing inequalities. A number of recent contributions have attempted to correct these analytical shortfalls from a variety of perspectives. In order to overcome methodological nationalism, a first group of contributions has focused on the interconnections between national and global structures of inequality, showing how inequalities correspond to entanglements between social processes at different geographical levels: local, national, global. A second group of contributions has investigated the relationship between different axes of stratification, focusing on how social inequalities emerge

  9. Prova de Fogo: uma reflexão sobre o filme na perspectiva das relações étnico-raciais

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luciene Cecilia Barbosa

    2015-09-01

    Full Text Available Este artigo tem como objetivo analisar o filme “Prova de Fogo”, do ano de 2006, sob a direção de Doug Atchison. A trama tem como protagonista a jovem atriz negra, Keke Palmer, que interpreta uma personagem de 11 anos de idade, Akeelah, que se destaca entre os demais alunos – pela facilidade em lidar com o universo das palavras – em uma escola pública na periferia dos Estados Unidos. A história se dá em função do campeonato nacional de soletração dos Estados Unidos da América. O filme, rico no quesito relações humanas, fornece elementos para reflexões sobre variados temas sociais presentes na realidade, dentro desta perspectiva a escolha deu-se em torno da problemática étnico-racial no espaço escolar.

  10. Nação Mestiça’: As políticas étnico-raciais vistas da periferia de Manaus

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jean-François Véran

    2010-07-01

    Full Text Available Em 2001, nasce nos subúrbios de Manaus o movimento social Nação Mestiça. Seu discurso pode ser resumido por uma fórmula: “sou mestiço nas minhas origens, caboclo na minha cultura e cidadão frente aos meus direitos”. A partir de uma sociologia pragmática, que consiste em levar o movimento a sério em sua existência e seu discurso, o texto procura mostrar a configuração ideológica e prática da questão da “igualdade racial”, tal como ela aparece e se manifesta do ponto de vista de seus integrantes. Pretendese assim entender um lugar lógico, entre muitos outros, a partir dos quais se questiona a democracia brasileira. In 2001, the social movement Nação Mestiça arose in the poor suburbs of Manaus. Its proposal can be summarised by a single statement: “I’m mestizo in my origins, caboclo in my culture, and a citizen in relation to my rights.” Adopting a pragmatic sociological approach, which consists in taking the movement seriously in terms of its existence and proposal, the article ‘Nação Mestiça’: Ethnic-Racial Policies Seen from the Manaus Outskirts attempts to demonstrate the ideological and practical confi guration of the “racial equality” issue, as it is appears and is expressed from the viewpoint of the movement’s members. Thus, a logical position is sought, among many others, from where Brazilian democracy is questioned.

  11. Desigualdade de renda e eficiência técnica na geração de bem-estar entre os estados brasileiros

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Emerson Marinho

    2004-12-01

    Full Text Available Este artigo estima as medidas de eficiência técnica dos estados brasileiros na geração de bem-estar, entre os anos de 1986 e 1998, utilizando o método não-paramétrico Data Envelopment Analisys (DEA. São utilizadas como medidas de bem-estar a medida de Sen e, alternativamente, o PIB per capita e o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH. Adicionalmente, são calculadas as medidas de desigualdade de renda inter/intra-regional de Theil para se analisar a trajetória da desigualdade no Brasil como uma determinante do bem-estar. Comparando as medidas de desigualdade no início e no final do período, nota-se que apenas nas regiões nordeste e sudeste ocorreram reduções significativas da desigualdade e que as medidas de desigualdade totais não sofreram qualquer modificação significativa durante o período analisado. Quanto às medidas de eficiência na geração de bem-estar, o modelo utilizando a medida de bem-estar de Sen aponta os estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Amazonas, Roraima e Amapá como sendo os mais eficientes na geração de bem-estar. O modelo com PIB per capita, replica basicamente os resultados anteriores. Finalmente, utilizando o IDH, os estados acima citados, mantém-se ainda como os mais eficientes com exceção do estado de São PauloIn this paper we utilize the Data Envelopment Analysis (DEA, a non-parametric method, to estimate measures of technical efficiency of the Brazilian states in the generation of welfare between 1986 and 1998. The basic welfare measures considered include the measure developed by Sen and, alternatively, GDP per capita and the Human Development Index (HDI. Additionally, Theil's inter and intra-regional income inequality measures are calculated so that the path of income inequality as a determinant of welfare could also be analyzed for Brazil. Comparing these inequality measures in the beginning and in the end of the period in analysis, we note that only in the Northeast and in the

  12. Desigualdades na saúde reprodutiva das mulheres no Paraná Inequalities in the reproductive health of women in the State of Paraná, Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vânia Muniz Néquer Soares

    2007-09-01

    Full Text Available As desigualdades sociais afetam especialmente as mulheres no mundo em desenvolvimento, com reflexos sobre a saúde das mulheres e sobre os indicadores de saúde reprodutiva. Este estudo objetiva identificar as desigualdades sociais e em saúde reprodutiva das mulheres no Estado do Paraná. Desenvolveu-se estudo ecológico cujas unidades de análise foram os municípios paranaenses agregados em áreas homogêneas segundo indicadores socioeconômicos gerais e da inserção social feminina com base nas técnicas de análise multivariada. Foram calculados os indicadores sociais de gênero a partir do banco de dados do Censo/IBGE 2000 e de saúde reprodutiva (qüinqüênio 1998-2002 construídos a partir dos dados dos sistemas de informação do SUS, para estes agrupamentos. Calculou-se a Razão entre Taxas para medir as desigualdades sociais de gênero e a Variância das Médias Brutas para medir as desigualdades em saúde reprodutiva das mulheres entre os grupos de municípios. Verificou-se dentre os resultados que existem profundas diferenças nos indicadores de saúde reprodutiva das mulheres entre os municípios, tanto na tipologia socioeconômica como na inserção social das mulheres. Os agrupamentos socioeconômicos 4 e 5 apresentaram em geral indicadores de saúde reprodutiva feminino mais desfavoráveis. Estes dois grupos envolvem 160 municípios (40% do total do Estado e uma população de 1,4 milhões de pessoas. Estes municípios estão concentrados em 9 das 22 regionais de saúde do Estado. Foram identificadas diferenças sociais de gênero com desvantagens para as mulheres. O permanente dimensionamento das desigualdades em saúde reprodutiva no Paraná poderá auxiliar na tomada de decisões no sentido de revertê-las.Social inequalities affect specially women in the developing world, with effects on reproductive and sexual health indicators. This study aims to identify both social and women's reproductive health inequalities in the

  13. Desigualdades de gênero na universidade pública:a prática dos docentes das ciências agrárias em estudo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Louise de Carvalho Fiúza

    Full Text Available Resumo Este estudo teve como objetivo analisar as desigualdades de gênero existentes entre os docentes do Centro de Ciências Agrárias (CCA da Universidade Federal de Viçosa (UFV, procurando identificar os fatores que poderiam influenciar esse viés de gênero. Buscou-se não apenas descrever as desigualdades de gênero nos espaços ocupados por homens e mulheres nos cursos de graduação e nos programas de pós-graduação do CCA/UFV, mas também compreender os mecanismos através dos quais as assimetrias de gênero se perpetuavam. Para tanto, utilizou-se o Currículo Lattes dos professores como fonte de informação para a análise das variáveis que apresentavam padrões diferenciados entre os docentes de ambos os sexos que atuavam nos programas de pós-graduação no campo das ciências agrárias na UFV. A análise dos dados relativos à distribuição por sexo também nos cursos de graduação do CCA visou a apresentar uma perspectiva completa das configurações de gênero em todas as instâncias acadêmicas: graduação, pós-graduação e docência. A grande pista que guiou as conclusões finais desta pesquisa foi alcançada a partir da percepção de que o vínculo de origem do docente mostrava relação com os padrões de orientação estabelecidos pelos professores na pós-graduação.

  14. A educação para as relações étnico-raciais e os estudos sobre racismo no Brasil

    OpenAIRE

    Silva, Roberto da; Tobias, Juliano da Silva

    2016-01-01

    RESUMO Este artigo tem como objetivo fazer a revisão bibliográfica de alguns dos estudos clássicos sobre as relações raciais no Brasil. A revisão engloba o período do início dos anos 30 do século XX até os trabalhos mais recentes, que têm em comum o fato de caracterizarem a discriminação racial como fator importante para a manutenção das desigualdades raciais, reunindo argumentos que fundamentam as reflexões quanto à necessidade da adoção de políticas de ação afirmativa no Brasil, bem como os...

  15. A Desigualdade Pode Afetar a Eficiência do Sistema Financeiro? Um Modelo de Equilíbrio em Dois Períodos com Fricções na Intermediação Financeira.

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Wenersamy Ramos de Alcântara

    2015-03-01

    Full Text Available Este trabalho apresenta um modelo de equilíbrio que mostra um canal através do qual a desigualdade na distribuição de riqueza pode afetar o desenvolvimento do sistema financeiro. Na presença de fricções, nominalmente: um limite à proporção de dívida nos projetos financiados pelos bancos e um tamanho mínimo dos projetos disponíveis na economia, mostramos que a desigualdade pode afetar o volume intermediado pelo sistema financeiro e consequentemente, considerando ganhos de escala, sua eficiência. Simulações com diversas parametrizações revelam uma relação não linear e não monotônica entre desigualdade e eficiência do sistema financeiro, medida pelo spread entre captação e concessão de empréstimos.

  16. Homicídios e desigualdades sociais na cidade de São Paulo: uma visão epidemiológica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcos Drumond Júnior

    1999-02-01

    Full Text Available Este artigo tem como objetivo descrever e discutir a epidemiología dos homicídios na cidade de São Paulo, com ênfase nas suas desigualdades sociais, a partir dos dados e da experiência do Programa de Aprimoramento das Informações de Mortalidade do Município de São Paulo (PRO-AIM. Os resultados mostram que os homicídios têm apresentado importância, dimensão e tendência crescente na cidade de São Paulo, apontando uma grande desigualdade social em todas estas características analisadas, segundo diferentes informações contidas nas declarações de óbito. A distribuição espacial mostra que os índices são maiores em regiões da periferia e do centro velho da cidade. Os diferenciais foram também analisados no interior de um distrito de boas condições sociais. Discute-se algumas propostas de prevenção e controle dos homicídios com ênfase num projeto abrangente que contemple toda a complexidade de seus múltiplos determinantes e as dinâmicas específicas produtoras da violência em diferentes situações. Conclui-se que um projeto baseado na solidariedade social, na eqüidade e na democracia só poderá emergir da organização dos grupos sociais atingidos, aliados a militantes em defesa da vida, vindos das mais diversas áreas de atuação e que a epidemiologia tem um importante papel neste processo podendo contribuir para a monitorização da violência, para o conhecimento de realidades específicas e para a sensibilização e instrumentalização dos atores sociais engajados na transformação das condições geradoras da violência.This article aims at describing and discussing the epidemiology of homicide in São Paulo City with emphasis on its social inequalities. The study used data and the experience of the Program for the Improvement on Mortality Information of São Paulo City (PRO-AIM. The empirical results show that the importance, dimension and trend of the homicides are on the increase in São Paulo City, and

  17. Adeus à divisão sexual do trabalho?: desigualdade de gênero na cadeia produtiva da confecção

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Reginaldo Guiraldelli

    2012-12-01

    Full Text Available A divisão sexual do trabalho, no marco da reestruturação produtiva, que desencadeou processos de terceirização, informalidade e subcontratações, é um assunto que ainda requer estudos e pesquisas com vistas a decifrar elementos presentes na esfera produtiva que reforçam as desigualdades de gênero no mundo do trabalho. Por isso, este artigo objetiva apresentar alguns aspectos desse fenômeno complexo, suscitando reflexões acerca de um suposto fim da divisão sexual do trabalho, diante de discursos disseminados que atestam para a igualdade entre homens e mulheres na esfera produtiva. Essa concepção é questionável considerando que ainda se sustentam determinadas ocupações no mundo do trabalho como redutos femininos por excelência, como é o caso da indústria da confecção.The sexual division of labor, the march of productive restructuring, that triggered processes of outsourcing, informality and subcontracts, is an issue that still requires further studies and research with a view to decipher elements present a productive sphere that reinforces gender inequalities in the world of work. For this reason, this article aims to present some aspects of this complex phenomenon, inspiring reflections about a supposed end of the sexual division of labor, in the face of discourses disseminated that attest to the equality of men and women at the productive sphere. This conception is questionable considering that still maintain certain occupations in the world of work as bastions female par excellence, as is the case with the clothing industry.

  18. Relações étnico-raciais e formação docente: Situações de discriminação racial na educação infantil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Márcio Mucedula Aguiar

    2015-08-01

    Full Text Available Law 10.639/03, which establishes the compulsory teaching of African History and Afro-Brazilian Culture History, represented a great step forward towards building an anti-racist education. However, early childhood education is absent from the legal regulation. In addition, there is little reference to early childhood education in studies that address ethnic-racial relations. On the other hand, situations of racial discrimination are not uncommon in nursery schools and preschools. The objective of this paper is to discuss situations of discrimination and prejudice experienced in everyday childhood education involving ethnic-racial issues and to reflect on their implications for teacher education. In order to achieve this objective, we discuss some events witnessed by students of a Pedagogy Course during curricular training. The discussion includes two aspects. One is the students’ difficulty to identify situations of racial discrimination as such, what we understand to be the manifestation of the “myth of racial democracy”. The second aspect is related to the strong presence of the “mark bias” in the situations reported, in which the skin tone and hair type of small children are the targets of discrimination. Finally, we point out how teacher education is the key to coping with situations of racial discrimination and ethnic prejudice, as well as for the construction of an anti-racist education. A Lei nº 10.639/03, que institui a obrigatoriedade do ensino da História da África e da Cultura Afro-Brasileira, representou grande avanço no sentido da construção de uma educação antirracista. Contudo, a educação infantil está ausente dessa regulamentação legal. Além disso, observa-se pequena presença da educação infantil nos trabalhos que abordam relações étnico-raciais. Em contrapartida, situações de discriminação racial não são raras no cotidiano de creches e pré-escolas. Nesse sentido, o objetivo do presente

  19. Desigualdad o pobreza

    OpenAIRE

    Osta Garatea, Rubén

    2017-01-01

    ¿Cómo afecta el crecimiento económico a la distribución de la riqueza, al desarrollo y a la pobreza mundial? ¿Es posible reducir la desigualdad y la pobreza mediante un sistema de mercado y propiedad privada? O ¿es el sistema capitalista el causante de la pobreza y la desigualdad? ¿Qué concepto es más amenazador para los principios morales de las sociedades democráticas? ¿La desigualdad o la pobreza? En este ensayo trataré de responder de la mejor manera posible a estas cuestio...

  20. Contra la desigualdad

    OpenAIRE

    Dugger, William

    2010-01-01

    William Dugger cuestiona la idea convencional de que la desigualdad es necesaria para el desarrollo económico, mediante el examen histórico e institucional de cinco de los principales sistemas de desigualdad existentes en la actualidad: el racismo, el sexismo, el clasismo, el chovinismo y el antisemitismo. Expone diversas razones para justificar que la redistribución no es la solución, que la desigualdad es patológica, acumulativa y social; que se apoya en el mito y que la actual doctrina eco...

  1. Aspectos relacionados aos efeitos da desigualdade de renda na saúde: mecanismos contextuais Issues regarding the effects on health of income inequality: contextual mechanisms

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Roger Keller Celeste

    2010-08-01

    Full Text Available O Brasil é um dos países mais desiguais em distribuição de renda e a influência desse fator na saúde das pessoas é controversa. Este artigo revisou a metodologia para estudos contextuais e mecanismos de ação que podem explicar o efeito contextual da desigualdade de renda na saúde. O estudo de efeitos contextuais necessita de teorias multiníveis bem formuladas que identifiquem o papel de cada variável no modelo, e o nível de agregação ideal das variáveis contextuais. Foram identificadas quatro explicações: (1 artefato estatístico; (2 comparação social;(3 subinvestimento público; (4 capital social. A contribuição relativa de cada um desses mecanismos não está ainda bem avaliada. Concluímos que a existência de diferentes mecanismos de ação pode explicar parte da heterogeneidade dos resultados. Outra explicação é que a desigualdade de renda pode captar outros construtos, como estratificação social ou políticas públicas e, em alguns casos, pode não ser um bom marcador de tais construtos. Estudos com maior poder de estabelecimento de relação causal são necessários. Uma possibilidade é a avaliação do impacto de políticas de intervenção direcionadas para redistribuição de renda.Brazil is one of the most unequal countries in income distribution. The influence of this factor on people's health is controversial. This article reviews the contextual effects and possible pathways linking income inequality to health. Contextual effect studies need well-developed multilevel theories, identifying the roles of variables in the explaining model, especially the role of individual level variables and the level of aggregation of contextual variables. Four explanations for the relationship between income inequality and health were identified: (1 statistical artifact; (2 social comparison; (3 underinvestment in social police; (4 social capital. The relative contribution of each of these mechanisms has not been well

  2. Beyond the income inequality hypothesis and human health: a worldwide exploration Más allá de la hipótesis de desigualdad en el ingreso e influenciar la salud humana: una exploración mundial Além da hipótese de desigualdade de renda e influência na saúde humana: uma exploração global

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alvaro J Idrovo

    2010-08-01

    , el capital social (medido por el Índice de Percepción de Corrupción o la confianza generalizada y el régimen político (medido por el Indice de Libertad, las variables independientes. El Indice de Percepción de Corrupción (un indicador indirecto del capital social fue usado para incluir más países en desarrollo en el análisis. Fueron calculados los coeficientes de correlación de Spearman entre el índice de Gini con las demás variables independientes. El análisis de trayectoria fue realizado para evaluar el efecto de la desigualdad de renta, de los proxys de capital social y del régimen político en la esperanza de vida. RESULTADOS: Los coeficientes de trayectoria sugieren que la desigualdad en la renta tiene un mayor impacto directo sobre la esperanza de vida al nacer que a través del capital social. El régimen político actúa sobre la esperanza de vida al nacer a través de la desigualdad en el ingreso. CONCLUSIONES: La desigualdad en la renta y el capital social tienen efectos directos sobre la esperanza de vida al nacer. El modelo de régimen de "clase/bienestar" puede ser útil para entender las desigualdades sociales y de salud entre países, mientras que la "hipótesis de desigualdad en la renta" es solo una aproximación parcial útil para analizar diferencias dentro de cada país.OBJETIVO: Analisar se a relação entre a desigualdade de renda e a saúde humana é mediada pelo capital social, assim como a influência do regime político na distribuição de renda nos países. MÉTODOS: Estudo ecológico de trajetórias utilizando dados transversais de 110 países. A variável de desfecho foi a esperança de vida ao nascer; as variáveis independentes foram: desigualdade de renda (medida pelo índice de Gini, capital social (medido pelo índice de percepção de corrupção ou confiança generalizada e regime político (medido pelo Índice de Liberdade. O Índice de Percepção de Corrupção (um indicador indireto do capital social foi usado

  3. Desigualdades em Saúde: O Público e o Privado na Alta Complexidade | Inequalities in Health: Public and Private Healthcare in High Complexity

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Oséias Silva Martinuci

    2014-05-01

    Full Text Available Normal 0 21 false false false PT-BR X-NONE X-NONE Introdução: O Brasil é, ainda hoje, uma dos países mais desiguais da América Latina e, também, no mundo. Apesar disso, o relatório da ONU (PNUD, 2011, p. 42 destaca que o Brasil, tem logrado importantes avanços na redução das desigualdades. A redução da desigualdade tem como um dos seus resultados o fortalecimento do mercado interno. De acordo com as argumentações de Silveira (2002, 2004, 2007, 2008, 2009, 2010, apesar disso, o modo como as variáveis modernas atingem as regiões do país, pode ser encarado como uma nova forma de violência que se instaura sobre o território, através da drenagem da riqueza e do dinheiro social. Em muitas regiões chegou os bens mais modernos enquanto os direitos sociais mais básicos, como acesso ao saneamento básico e aos serviços de saúde, ainda é muito precário. O problema se torna ainda mais complexo quando consideramos que, em função das escolhas políticas feitas para as diversas políticas sociais, em especial as de saúde, ao longo do século XX (Almeida, 2005, os direitos sociais mais básicos se tornaram muito dependentes da dinâmica de mercado. Nesse contexto, nas regiões onde o mercado ainda não despertou interesse, o Estado é levado a ter uma função mais ativa para garantir a presença de variáveis que sustentam o acesso a direitos básicos. O caso dos serviços de alta complexidade é um exemplo emblemático dessa situação que se passa sobre o território nacional. Metodologia/Desenvolvimento: Para avaliar essa questão, elencamos os equipamentos de imagem-diagnóstico dentre os mais sofisticados: Ressonância Magnética Nuclear e Tomógrafos Computadorizados. Para tratar de sua distribuição sobre o território brasileiro, usamos como fonte de informação o CNES (Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde do Ministério da Saúde, assim como o DATASUS. Sendo equipamentos muito sofisticados tecnologicamente, s

  4. Evolução das desigualdades socioeconômicas na mortalidade infantil no Brasil, 1993-2008 Evolution of socioeconomic inequalities in infant and child mortality in Brazil, 1993-20

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Leila Posenato Garcia

    2011-09-01

    Full Text Available No Brasil, a mortalidade infantil e na infância apresentam tendência decrescente. Poucos estudos investigaram a evolução temporal das desigualdades socioeconômicas nesses óbitos, no nível individual. O objetivo foi investigar a evolução temporal da magnitude das desigualdades na mortalidade infantil e na infância, segundo a escolaridade materna e a renda domiciliar per capita, no período 1993-2008, no Brasil. Foram utilizados microdados das Pesquisas Nacionais por Amostra de Domicílios (PNAD. A medida de desigualdade empregada foi o índice de concentração (IC, calculado para os óbitos infantis e na infância, segundo escolaridade materna e renda domiciliar per capita. No período de 1993 a 2008, houve redução das desigualdades na mortalidade infantil e na infância, no nível individual, segundo a escolaridade materna e a renda domiciliar per capita. Em 2008, a concentração dos óbitos na infância entre crianças cujas mães tinham menor escolaridade era maior do que a concentração dos óbitos infantis. Os IC segundo a renda apresentaram maior variabilidade, mas também demonstraram menor concentração dos óbitos ao final do período. A medição das desigualdades em saúde é importante para o acompanhamento da situação de saúde da população.In Brazil, infant and child mortality reveal a downward trend. Few studies have investigated the temporal trends in the inequalities of these deaths, at individual level, according to socio-economic status. The scope of this article was to investigate the temporal trends of the magnitude of inequalities in infant and child mortality, between groups defined by maternal education and household income per capita in the 1993-2008 period in Brazil. Microdata from the National Household Sample Survey were used. The inequality measure was the concentration index (CI. It was calculated for infant and child deaths, according to maternal education and household income per capita. During

  5. Riqueza y desigualdad

    OpenAIRE

    Llano, Alejandro

    2015-01-01

    Asistimos hoy día de nuevo a un discurso político y económico que subraya el aumento de la desigualdad económica y denuncia la concentración de la riqueza. Para atajarla, en su célebre El capital en el siglo XXI el economista Thomas Piketty propone un impuesto global sobre el capital. Alejandro Llano analiza las aportaciones principales de este polémico ensayo y hace referencia al trasfondo social y ético del problema de la desigualdad.

  6. Das diferenças às desigualdades: reflexões em torno das relações de gênero e sexualidade na escola

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Júlio César de Oliveira Santos

    2018-01-01

    Full Text Available Neste artigo, apresento algumas reflexões em torno das diferenças e desigualdades de gênero e sexualidade no cotidiano escolar. Em uma perspectiva discursiva, procuro discutir as normas de gênero como resultado de disputas hegemônicas envolvendo lógicas políticas que tensionam sempre o que se estrutura como norma, como fundamento, expondo assim a sua instabilidade. Em seguida, exploro mais precisamente as relações que fazem das diferenças (de gênero e sexualidade desigualdades. Isto é, questiono-me sobre como são produzidas (como construções hegemônicas e contingentes, e sustentadas – mas também contestadas e subvertidas – as fronteiras entre um “nós” e um “eles” e de que maneira por meio destas são fixadas (contingentemente posições de sujeitos assimétricas, hierarquizadas, desiguais. Palavras-chave: Diferenças. Desigualdades. Escola.   From differences to inequalities: reflections on gender relations and sexuality in school ABSTRACT In this paper, I present some reflections on the differences and inequalities of gender and sexuality in school routine. In a discursive perspective, I try to discuss gender norms as a result of hegemonic disputes involving political logics that always stress what is structured as a norm, as a foundation, thus exposing its instability. Next, I explore more precisely the relationships that make differences (of gender and sexuality, inequalities. That is, I question how are construct (as hegemonic and contingent constructs, and sustained – but also contested and subverted – the boundaries between a “we” and a “them” are produced and how they are (contingently fixed subject positions as asymmetrical, hierarchical, unequal. Keywords: Differences. Inequalities. School.   De las diferencias a las desigualdades: reflexiones en torno a las relaciones de género y sexualidad en la escuela RESUMEN En este artículo, presento algunas reflexiones en torno a las diferencias y

  7. Educação, (injustiça social e direitos humanos: combatendo desigualdades na globalização turbocapitalista

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    EVA GAMARNIKOW

    2013-01-01

    Full Text Available Empezando con consideraciones sobre justicia y sus vínculos con el contexto social y las políticas de distribución de recursos y oportunidades, el texto analiza el actual contexto del capitalismo y del neoliberalismo, destacando la crisis global, el dinamismo de la economía brasileña y sus resultados ambiguos para el país, particularmente en lo que se refiere al combate a las desigualdades sociales. Trata, particularmente, del lugar de la educación en el contexto económico, argumentando en favor del discurso de derechos al pensar posibilidades de cambio.

  8. A LIRA CABOVERDIANA NA VIRAGEM DO MILÊNIO (Dossiê: Práticas de Leitura, Livros Didáticos, Relações Raciais e as Culturas Africana e Afro-Brasileira

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rubens Vaz Cavalcante

    2017-09-01

    Full Text Available CAPE VERDEAN POETRY AT THE TURNING OF THE MILLENIUMResumo: A presente escritura, num voo rápido e atento, sobrevoa a poesia caboverdiana, na intenção de observar e comentar alguns aspectos modernos e pós-modernos em seus poemas e poetas do período Pós-claridoso (Universalismo e Consolidação, que a colocam na cena das produções contemporâneas em língua portuguesa das ex-colônias lusitanas. O sobrevoo tem igualmente a intenção de estabelecer um paralelo entre a poesia brasileira e a caboverdiana, no sentido de observar influências e confluências das duas culturas poéticas. Os poemas selecionados foram intencionalmente retirados de antologias poéticas e revistas literárias, para um mergulho na diversidade criadora atual do povo das ilhas. As obras que dão suportes à abordagem, constantes das referências, refletem sobre o fazer e o pensar poético na intersecção dos milênios e são instrumentos da teoria e da crítica literária contemporâneas, apropriados para a natureza da presente escritura. Em comum, têm o foco direcionado para o modernismo e o pós-modernismo, vendo-os como extensão e continuidade recíprocas. O ângulo escolhido tem a ver com metodologias que atualizam o olhar do pesquisador, no que diz respeito às diferentes interfaces da comunicação poética, e o prepara para o diálogo com os poemas selecionados.Palavras-chave: Poesia Contemporânea – Poetas Caboverdianos – ConsolidaçãoAbstract:The present writing, in a fast and alert flight, overflies the Cape Verdean poetry, aiming at observing and commenting upon a few modern and post-modern features in its poems and post-Claridoso (Universalism and Consolidation that put in scene the contemporary productions in Portuguese language of the former Portuguese colonies. The overflight also equally intends to establish a parallel between Brazilian and Cape Verdean poetry, in the sense of observing influences and confluences of both poetic cultures. The

  9. As práticas pedagógicas de trabalho com relações étnico-raciais na escola na perspectiva de Lei 10.639/2003: desafios para a política educacional e indagações para a pesquisa Pedagogical practices with ethnic-racial relations in the school from the perspective of Law 10.639/2003: challenges for educational policy and inquiries for research

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Nilma Lino Gomes

    2013-03-01

    Full Text Available Este artigo discute os procedimentos metodológicos e os resultados da pesquisa nacional "Práticas Pedagógicas de Trabalho com Relações Étnico-Raciais na Escola na Perspectiva de Lei 10.639/2003". Esta investigação, apoiada e financiada pela Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (SECADI/MEC, em parceria com a Representação da UNESCO no Brasil e coordenada pelo Programa de Ações Afirmativas na UFMG, envolveu cinco Núcleos de Estudos Afro-Brasileiros de universidades públicas federais brasileiras e apresenta os dilemas, desafios e limites do processo de implementação do ensino de História da África e das Culturas Afro-Brasileiras nas escolas públicas e privadas da educação básica brasileira. De maneira irregular e muito complexa, o processo de implementação dessa legislação - uma alteração da LDB - torna-se imprescindível para compreender os desafios da política pública em educação e a diversidade, bem como novos elementos de análise para a pesquisa educacional.This article discusses the methodological procedures and results of the national research "Pedagogical practices with ethnic-racial relations in the school from the perspective of Law 10.639/2003". This study was supported and funded by the Secretariat of Continuing Education, Literacy, Diversity and Inclusion (SECADI/MEC in a partnership with UNESCO-Brazil and coordinated by the Affirmative Action Program at UFMG. It involved five Centers of Afro-Brazilian Studies from Brazilian federal universities and exposes the dilemmas, challenges and limitations of the implementation process of the teaching of history of Africa and Afro-Brazilian cultures in public and private primary schools. Although irregular and complex, the implementation process of this legislation, involving a change in the LDB (Brazilian education laws, is crucial to understand the challenges and the diversity of public policies in education, as well as

  10. ADOLESCENTES EM CONFLITO COM A LEI NO CONTEXTO DE DESIGUALDADES: UMA ANÁLISE SOBRE A COMUNICAÇÃO E O DIREITO NA SOCIEDADE

    OpenAIRE

    Azevedo, Kátia Simone; Reboucas, Gabriela Maia

    2017-01-01

    Este artigo explora o tema do adolescente em conflito com a lei a partir da relação entre os meios de comunicação e o direito em um contexto de desigualdades. Enquanto espaço hegemônico de informação e representante de um modelo de desenvolvimento a serviço do consumo e da violência, a mídia nega os direitos humanos ao promover um cenário de violações por meio do qual o sensacionalismo da notícia inviabiliza um projeto social coletivo comprometido com a formação cidadã. Do ponto de vista meto...

  11. Desigualdades na distribuição da cárie dentária no Brasil: uma abordagem bioética Inequalities in the distribution of dental caries in Brazil: a bioethical approach

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Simone de Melo Costa

    2013-02-01

    Full Text Available Este artigo objetivou analisar a problemática da cárie dentária, enquanto uma questão de saúde pública de relevância epidemiológica, tendo como suporte analítico a visão da Bioética da Proteção. Trata-se de estudo de caso realizado a partir de análise documental dos inquéritos epidemiológicos em saúde bucal, de base nacional, 1986, 2003 e 2010. Os levantamentos apontam desigualdades entre grupos populacionais. Essa desigualdade foi analisada, com relação à redução da doença na população mais jovem, no acesso ao atendimento, e na perda dentária, pior desfecho para a cárie dentária. Os bons resultados apresentados, nos levantamentos, não atinge toda a população, apresentando desigualdades por renda familiar e região brasileira. Constatou-se a partir de 2003 intervenções do Estado em ações protetoras, como adoção de critérios de equidade na destinação dos recursos na saúde e inclusão de populações em vulneração, contribuindo para redução da cárie. No entanto, considera-se necessário avançar mais nos modelos assistenciais em saúde bucal usando a Epidemiologia como uma ferramenta estruturante, já que as diferenças regionais ainda permaneceram marcantes, em interface com uma bioética protetora e socialmente responsável.The scope of this paper was to analyze the problem of dental caries as a public health issue of epidemiological relevance. It is a case study based on documentary analysis of national epidemiological surveys on oral health in the years 1986, 2003 and 2010, with the Bioethics of Protection as an analytical support. The surveys revealed inequalities between population groups; and such inequalities were analyzed with respect to the reduction of the disease in the younger population, access to oral health care, and tooth loss, which is the worst outcome for tooth decay. The good results presented in the surveys have not reached the whole population; data have shown inequalities

  12. Desigualdades y servicios de salud

    OpenAIRE

    Borrell,Carme

    2006-01-01

    Los objetivos de este trabajo son tres: en primer lugar, se revisan las causas de las desigualdades sociales en salud incluyendo el papel que juegan los servicios sanitarios en las mismas; posteriormente se analiza la influencia de la financiación y la organización de los servicios sanitarios en las desigualdades y finalmente, se muestra un ejemplo de las desigualdades en la utilización de los servicios sanitarios en Cataluña, comunidad autónoma del Estado Español donde existe un Sistema Naci...

  13. Desigualdades sociais em saúde e na utilização dos serviços de saúde entre os idosos na América Latina Social inequality in health and the utilization of health services among the elderly in Latin America

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Kenya Valéria Micaela de Souza Noronha

    2005-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: Verificar se existe desigualdade social em saúde e na utilização dos serviços de saúde entre os idosos de Buenos Aires, São Paulo, Santiago, Havana, Cidade do México e Montevidéu. MÉTODOS: Foram utilizados dados do Projeto Saúde, Bem-Estar e Envelhecimento na América Latina e Caribe (SABE. Para verificar a presença de desigualdade social em saúde, utilizou-se o modelo probit ordenado, tendo como variáveis dependentes os seguintes indicadores do estado de saúde: atividades de vida diária, atividades instrumentais de vida diária, mobilidade física e estado de saúde auto-avaliado. Para mensurar a desigualdade social na utilização dos serviços de saúde, duas especificações foram testadas: uma para os serviços médicos ambulatoriais (se consultou o médico e quantas vezes consultou e outra para os serviços de internação hospitalar (se foi internado. Para os cuidados ambulatoriais, estimamos o modelo hurdle binomial negativo, e para os serviços de internação hospitalar, utilizamos um modelo logit. RESULTADOS: Os principais resultados sugerem a presença de desigualdade social em saúde em todas as cidades, favorável aos grupos socioeconômicos privilegiados. Essa diferença foi menor em Havana, Buenos Aires e Montevidéu e mais acentuada em São Paulo e na Cidade do México. Quanto à utilização dos serviços de saúde, detectamos a presença de desigualdade no uso de serviços ambulatoriais em Santiago, na Cidade do México e em São Paulo. Em Santiago e na Cidade do México, quanto maior o nível educacional, maior o número esperado de consultas. Em São Paulo, o oposto foi observado. Para os serviços de internação hospitalar, a presença de desigualdade foi detectada apenas em São Paulo, favorecendo os grupos mais escolarizados. CONCLUSÃO: Os presentes resultados refletem, em certa medida, as características socioeconômicas e demográficas dos países de cada cidade estudada. As cidades dos pa

  14. Cidadania, relações étnico-raciais e educação: desafios e potencialidades do ensino de ciências Citizenship, ethnical-racial relationships and education: challenges and opportunities in the teaching of sciences

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Douglas Verrangia

    2010-12-01

    Full Text Available Em meio às discussões sobre direitos humanos, cidadania e educação, o presente artigo procura contribuir para o entendimento de desafios e potencialidades do ensino de Ciências no contexto de uma formação para a cidadania plena. O objetivo do texto é articular cidadania, a educação das relações étnico-raciais e o ensino de Ciências, tirando dessa articulação considerações, temáticas e questões relativas a formas pelas quais o ensino de Ciências pode promover a educação das relações étnico-raciais, entendida enquanto direito humano fundamental. Partindo de referências teórico-metodológicas e de dados empíricos coletados em duas pesquisas, foram identificados cinco grupos de temáticas e questões que podem ser abordadas no ensino de Ciências a fim de promover relações étnico-raciais éticas entre estudantes. Esses grupos são: a impacto das Ciências Naturais na vida social e racismo; b superação de estereótipos, valorização da diversidade e Ciências Naturais; c África e seus descendentes e o desenvolvimento científico mundial; d Ciências, mídia e relações étnico-raciais, e conhecimentos tradicionais de matriz africana e afro-brasileira e Ciências. Para além de proclamar direitos, ressalta-se a necessidade de viabilizar sua efetivação e promover processos de formação de professores comprometidos com a educação de cidadãos críticos e engajados em lutas por equidade social. Por meio da análise empreendida, esperamos contribuir para o fomento do debate e da pesquisa sobre o papel do ensino de Ciências na formação de cidadãos, tendo em vista a construção de relações sociais positivas e o engajamento em lutas por eliminação de quaisquer formas de desigualdade social e de discriminação.Set amidst the discussions about human rights, citizenship, and education this article wants to contribute to the understanding of the challenges and opportunities of the teaching of Sciences within

  15. El machismo mata, la discriminación mata, la desigualdad mata… Aportes para la denuncia y el debate sobre la grave situación de feminicidios en Argentina. Una mirada desde las mujeres migrantes; O machismo mata, a discriminação mata, a desigualdade mata... Contribuições para a denúncia e o debate sobre a grave situação do feminicídio na Argentina. Um olhar de mulheres migrantes; Machismo kills, discrimination kills, inequality kills… Contributions for the denunciation and the debate on the serious situation of femicide in Argentina. A look from migrant women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Silvia Romero

    2018-01-01

    Full Text Available Resumen: Es urgente y necesario aprovechar todos los espacios, públicos y privados, de los que dispongamos las mujeres para denunciar, contar, informar y exigir los cambios estructurales y en los patrones de relación, que nos exponen a situaciones de desigualdad y por lo tanto de vulnerabilidad a diferentes manifestaciones de la violencia. En las calles, en la casa, en el trabajo, en las letras y en las audiencias decimos: Las mujeres no somos vulnerables, la desigualdad nos vulnerabiliza, por ello es necesario analizar con detalle las diversas formas en las que operan las desigualdades siendo fundamental focalizar la mirada en ese entrecruzamiento/imbricación diferencial, que se da entre el patriarcado, el capitalismo y el colonialismo. Palabras clave: migrantes, mujeres,  feminicidios   Resumo: É urgente e necessário aproveitar todos os espaços públicos e privados disponíveis para as mulheres para relatar, contar, informar e exigir mudanças estruturais e padrões de relacionamento que nos expõem a situações de desigualdade e, portanto, a vulnerabilidade a diferentes manifestações de violência. Nas ruas, em casa, no trabalho, na letra e no público, dizemos: as mulheres não são vulneráveis, a desigualdade nos torna vulneráveis, por esta razão, é necessário analisar detalhadamente as diferentes formas em que as desigualdades operam, e é fundamental se concentrar na sobreposição diferencial, que ocorre entre o patriarcado, o capitalismo e o colonialismo. Palavras-chave: migrantes, mulheres, feminicídio   Abstrac: It is urgent and necessary to take advantage of all public and private spaces available to women to report, tell, inform and demand structural changes and relationship patterns that expose us to situations of inequality and therefore vulnerability to different manifestations of violence. On the streets, at home, at work, in the lyrics and in the audience, we say: Women are not vulnerable, inequality makes us

  16. O Conhecimento de diferenças raciais pode evitar reações idiossincrásicas na anestesia? El conocimiento de diferencias raciales puede evitar reacciones idiosincrásicas en la anestesia? Could the understanding of racial differences prevent idiosyncratic anesthetic reactions?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Nilton Bezerra do Vale

    2003-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: No campo da variabilidade inter-étnica da resposta de drogas anestésicas e adjuvantes existem várias questões sem resposta. Estamos na iminência de sermos capazes de identificar diferenças raciais herdadas que podem prever a resposta de cada paciente aos anestésicos pelo atual desenvolvimento farmacogenético. CONTEÚDO: O conhecimento de fatores inter-étnicos que alteram a resposta à droga permitirá ao anestesiologista evitar reações idiossincrásicas: (1 Branco caucasiano - aumento do efeito diurético da dopamina; apnéia prolongada após succinilcolina ou mivacúrio; arritmias cardíacas após uso de halotano e catecolaminas na síndrome de Riley-Day; ataques agudos de porfiria após tiopental. (2 Negro americano: diferentes abordagens terapêuticas, hipertensão arterial essencial advêm da pior resposta aos anti-hipertensivos de IECA, inibidores do AT1, bloqueadores beta e à clonidina, contrastando com a melhor resposta anti-hipertensiva dos diuréticos, antagonistas de canais de cálcio e clarvedilol; ação vasodilatadora atenuada do isoproterenol (beta2 e uma maior resposta vasodilatadora à nitroglicerina sublingual; menor ação fibrinolítica do t-PA; recuperação mais lenta da anestesia venosa pela associação de remifentanil e propofol; menor glicuronidação do paracetamol e menos analgesia da codeína nos fracos metabolizadores (CYP2D6; a melanina retarda o início da analgesia epidérmica do creme anestésico EMLA; menor midríase pela adrenalina; maior broncoespasmo à metacolina em crianças asmáticas; deficit da G-6-PD nas hemácias eleva o risco de hemólise a drogas oxidativas (10% da população negra. (3 Asiáticos: alterações cinéticas tóxicas da meperidina e codeína; maior duração da ansiólise do diazepam; espasmo coronariano pela injeção de metilergonovina no pós-parto; inter-relação do receptor GABA, das desidrogenases e do comportamento de beber nip

  17. A INVISIBILIDADE DO IDOSO: DIREITOS E PRECONCEITOS NA SUPERAÇÃO DA HISTÓRICA DESIGUALDADE NO ESPAÇO RURAL BRASILEIRO.

    OpenAIRE

    Mussi, Cláudia Inez Borges

    2011-01-01

    Trata esta dissertação de um estudo sobre a situação sociopolítica do idoso no espaço rural brasileiro, objetivando investigar e analisar a inefetividade dos preceitos instituidores e regulamentadores de seus direitos no ordenamento jurídico-legal como implicação do processo de invisibilidade que lhe foi imposto pela sociedade industrial, bem como, a escassez das políticas públicas de acessibilidade, voltadas especificamente para essa categoria social, na perspectiva de uma efe...

  18. Declínio e desigualdades sociais na mortalidade infantil por diarréia Decline and social inequalities of infant mortality from diarrhea

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Zuleica Antunes Guimarães

    2001-10-01

    Full Text Available Este estudo ecológico, temporal e espacial descreve a evolução da mortalidade infantil por doenças infecciosas intestinais (DII em Salvador, Bahia, no período de 1977 a 1998 e a distribuição dessa mortalidade segundo condições de vida, em 1991. As Zonas de Informação (ZI, da cidade, foram agrupadas segundo um índice de condições de vida (ICV, em quartis. Foram calculados os seguintes indicadores: Mortalidade Infantil Proporcional (MIP, Coeficiente de Mortalidade Infantil (CMI e Razão de Mortalidade pela referida causa. A análise dos dados foi feita através do cálculo de médias móveis e do teste de qui-quadrado de tendência. Entre 1977 e 1998 o CMI/DII reduziu-se em 91,9%. A razão entre o CMI/DII do estrato de condições de vida "elevadas" para aquele onde as mesmas eram "muito baixas" foi de 1,9 e a MIP foi mais elevada onde eram piores as condições de vida o que requer reorientação das políticas de controle do problema na direção do enfrentamento das causas.This ecological study describes the temporal trend from 1977 to 1998, and spatial patterns of infant mortality from diarrhea in the city of Salvador, Bahia State, Brazil. The annual proportional of infant mortality and specific-cause mortality rate were estimated. Spatial units of geographical zones within the city's urban area were utilized for administrative purposes, which were aggregated according to quartile of living conditions indicators. Over the study period, the diarrhea-induced infant mortality rate decreased 91.9%. The mortality risk from diarrhea in the lowest living condition strata was 90% greater than in the highest conditions. Also, infant mortality due to diarrhea increases proportionally as living conditions worsen, which necessitates a review of the control policies concerning this important public health problem. Although the infant mortality rate declined during the study period, social inequalities related to infant mortality due to

  19. Riqueza e desigualdades

    OpenAIRE

    Cattani,Antonio David

    2009-01-01

    Neste artigo, são analisadas as principais características e significados de um segmento específico dos detentores de altas fortunas provenientes da extração da riqueza na economia globalizada. Milionários e bilionários são designados pelos gestores financeiros como High Net Worth Individuals (HNWIs). Eles não constituem uma classe social com identidade, coesão e mobilização coletiva a partir de interesses homogêneos e articulados. Mas, como componentes dos setores dominantes internacionaliza...

  20. Eqüidade na gestão descentralizada do SUS: desafios para a redução de desigualdades em saúde Equity in decentralized management of the SUS: reducing health inequalities - the challenges

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Patrícia T. R. Lucchese

    2003-01-01

    Full Text Available O tema da eqüidade em saúde vem ganhando destaque no debate público setorial como objetivo a se alcançar na gestão descentralizada do Sistema Único de Saúde para a efetiva melhoria das condições de saúde do conjunto da população brasileira em todo o território nacional. Este debate, já bastante difícil pela necessidade de se precisar o conceito de eqüidade, evidencia a complexidade do ambiente em que se processam as tarefas públicas para a redução de desigualdades inter-regionais, no contexto de interação e interdependência entre processos econômicos, sociais e culturais, mundiais e nacionais, que pressionam as agendas governamentais nestes tempos de globalização. Este artigo empreende um esforço de sistematização de alguns dos desafios e indagações colocados para uma gestão pública da saúde orientada à eqüidade na República Federativa do Brasil, a partir de uma interpretação própria para o conceito de eqüidade na gestão descentralizada do SUS, da atualização de algumas proposições para a gestão social em discussão no debate internacional sobre o desenvolvimento, e da revisão da contribuição teórica de alguns autores sobre a ação do Estado neste ambiente heterogêneo e contraditório de grandes mutações.In public debate on the health sector, the subject of health equity has come to prominence as a goal to be achieved in decentralising the Unified Health System (SUS in order to improve health conditions throughout Brazil for the population as a whole. The debate is already considerably complicated by the need for a precise definition of the concept of equity, evidencing the complexity of the environment in which the public task of reducing inter-regional inequalities is to be performed in a context of interaction and interdependence among world and national economic, social and cultural processes, which pressure government agendas in these times of globalisation. On the basis of (1 a specific

  1. Against inequality Contra la desigualdad

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Dugger William

    1998-12-01

    Full Text Available William Dugger questions the conventional idea that inequality is necessary for economic development through a historical and institutional examination of five of the major systems of inequality currently existing: racism, sexism, classism, jingoism, and antisemitismo It puts forward various reasons to justify that redistribution is not the solution; that inequality is pathological, cumula tive, and social; that it rests on myth and that current economic doctrine is a mythological
    system which preserves the status quo and confuses the current economy of collective greed and en based on the power of the large corporations- with an economy of individual initiative, efficiency, and competitive markets. And it shows that laissez faire is impractical because the State always ect:s, even when it follows non-interventionist economic policies. Against the oversimplification of those who defend the dichotomy 'State or market', it opposes the old institutionalist conjunction 'State and market'. As for inequality, it summarizes as follows the central question of our age: "how much inequali ty will the State create and allow in order to preserve the structure of the market system?"William Dugger cuestiona la idea convencional de que la desigualdad es necesaria para el desarrollo económico, mediante el examen histórico e institucional de cinco de los principales sistemas de desigualdad existentes en la actualidad: el racismo, el sexismo, el clasismo, el chovinismo y el antisemitismo. Expone diversas razones para justificar que la redistribución no es la solución, que la desigualdad es patológica, acumulativa y social; que se apoya en el mito y que la actual doctrina económica es un sistema mitológico quq preserva el status quo y confunde la actual economía de codicia y envidias colectivas -basada en el poder de las grandes corporaciones- con una economía de iniciativa individual, eficiente y mercados competitivos. Y muestra que el laissez faire

  2. Aprender, ensinar e relações étnico-raciais no Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Silva, Petronilha Beatriz Gonçalves e

    2007-01-01

    Full Text Available O artigo trata de processo de ensinar e de aprender em meio a relações étnico-raciais, no Brasil. Aponta desafios para a educação das relações étnico-raciais e formação para cidadania, bem como busca situar razões históricas e ideológicas de dificuldades para o ensino de história e cultura afro-brasileira e africana

  3. Espaço, lugar, identidade: geografias raciais em Our Nig, de Harriet E. Wilson

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jose de Paiva dos Santos

    2013-12-01

    Full Text Available Este ensaio examina Our Nig, publicado em 1859 e considerado o primeiro romance escrito por uma mulher afrodescendente nos Estados Unidos, como uma crítica ao racismo contra os negros residentes nos estados do Norte do país, região normalmente vista pelos negros sulistas como solidária à causa abolicionista. À luz de insights provenientes da antropologia cultural e da geografia social, o texto discutirá como Harriet E. Wilson representa a formação de espaços e lugares racializados, que acabam se tornando ferramentas de dominação e exploração da mão de obra negra. Através dos abusos à personagem central do romance, a mulata Frado, Wilson discute a racialização dos lugares em uma residência em particular, a da família Bellmont. No entanto, fica evidente que o escopo crítico do romance é bem mais amplo. Além de expor ideologias raciais oitocentistas que sustentavam a demarcação racial dos espaços, ao usar a casa como metáfora para a nação, a autora traz à tona uma contradição inerente no pensamento abolicionista: por um lado, a abominação da escravidão; por outro, a segregação e a exclusão social do sujeito negro.

  4. Trabalho e emprego na educação infantil no Brasil: segmentações e desigualdades Labor and employment in early childhood education in Brazil: cleavages and inequalities

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lívia Fraga Vieira

    2010-01-01

    Full Text Available Objetiva-se trazer resultados de pesquisa empírica sobre situações de trabalho e emprego nas instituições de educação infantil no Brasil, evidenciando o caso de Belo Horizonte, capital de Minas Gerais, que apresenta oferta em creches e pré-escolas, representativa da realidade dos grandes centros urbanos brasileiros. Efetuou-se o levantamento de fontes documentais, legislação, estatísticas, entrevistas e observações, no intuito de evidenciar as relações entre as tipologias das instituições de educação infantil e as formas de contratação, carreira, salário e condições de trabalho. As situações investigadas se referiram aos estabelecimentos de ensino público (estadual e municipal e estabelecimentos de ensino privados, segundo as categorias particular, comunitária, filantrópica e confessional. Os estabelecimentos estudados foram escolhidos, segundo amostra intencional, por localização e público preferencial atendido. Informações também foram buscadas junto aos empregadores - públicos e privados e junto às representações sindicais/associativas dos profissionais, nos setores públicos e privados. Evidenciou-se existência de profissionais com status e formação/qualificação diferenciados, bem como variadas modalidades de relações de emprego e trabalho, que revelam processo de precarização no exercício profissional na educação infantil. Segmentações no interior do setor público, e entre setor público e privado, reiteram desigualdades históricas no campo. Por outro lado, uma demanda crescente por profissionalização é observada.The present work aims at presenting results of empirical research about the situations of labor and employment in institutions of child education in Brazil, highlighting the case of Belo Horizonte, Capital city of Minas Gerais State, which offers nurseries and preschools and it is representative of Brazilian urban centers. An analysis including documental sources

  5. As desigualdades socioespaciais de acesso aos saberes: uma perspectiva de renovação da sociologia das desigualdades escolares?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Choukri Ben Ayed

    2012-09-01

    Full Text Available Este artigo dá conta do avanço dos conhecimentos sobre as desigualdades socioespaciais de acesso aos saberes na França. Embora este objeto envolva muitas questões societais, as pesquisas empíricas a ele consagradas continuam embrionárias. A que apresentamos aqui, muito abrangente, constitui um caso relativamente isolado. Depois de descrever a situação global das desigualdades na escolarização nesse país, o texto retoma a gênese da pesquisa. Insiste tanto no que está em jogo, metodologicamente, no estudo das variações do aprendizado escolar em função dos contextos de escolarização, quanto na necessidade de não dissociar, nas análises, o impacto dos fatores sociais e espaciais. De fato, hoje, uma das alavancas de renovação das abordagens na sociologia da educação consiste em levar em conta uma combinação dos dois.

  6. DISCUTINDO AS RELAÇÕES RACIAIS: OS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO EM BIBLIOTECONOMIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO CARIRI – UFCA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Erinaldo Dias Valério

    2017-02-01

    Full Text Available Apresenta a produção científica sobre o tema relações raciais no Curso de Biblioteconomia da Universidade Federal do Cariri, a partir de uma análise quanti-qualitativa da produção discente representada pelos Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC – monografias - depositados na biblioteca dessa universidade até o ano de 2016. Objetiva realizar um estudo sobre os temas dessas monografias, em busca daquelas que versam sobre as relações etnicorraciais. Evidencia a importância dessa temática na formação de profissionais competentes em informação etnicorracial, com ênfase na população negra. Estabelece como metodologia, uma revisão bibliográfica e pesquisa documental, partindo de um estudo exploratório, tendo como técnica de coleta de dados visitas no acervo da biblioteca da instituição. Contextualiza o corpus do estudo constituído por 128 TCC, dentre os quais apenas 9 discorrem sobre a educação das relações raciais. Conclui que poucos trabalhos discorrem sobre o tema e que se faz necessário um debate mais amplo que possa contribuir para novas análises e reflexões na produção de conhecimento, a partir das práticas de pesquisa. Sugere a criação de uma disciplina voltada para os estudos africanos e afro-brasileiros preconizados pela Lei 10.639/03. Afirma a necessidade de estudos e produção de informações que questionam os conteúdos que deslegitimam a população negra, denunciando o racismo.

  7. A DESIGUALDADE AMBIENTAL EM RIO DAS OSTRAS-RJ, BRASIL

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Juliana Higa Bellini

    2016-12-01

    Full Text Available Este artigo analisou a desigualdade ambiental em Rio das Ostras-RJ por meio do mapeamento das condições adequadas de habitação, baseada nos índices de abastecimento de água, de esgotamento sanitário, de alfabetização, de renda, de disposição do lixo e de presença de vegetação, oriundos do Censo IBGE de 2010 e de imagens de satélite Cbers-2b e Landsat-5, de 2008. Os índices foram ponderados pelo método Analitic Hierarchy Process e agregados no software ArcGis 10.0, construindo o índice de desigualdade ambiental. O município de Rio das Ostras foi selecionado por apresentar um elevado crescimento populacional entre 2000 e 2010, seguido de um significativo crescimento econômico derivado da exploração de petróleo e gás na Bacia de Campos. Nesse sentido, tornou-se importante verificar se o crescimento populacional e econômico vinha acompanhando de condições de habitação adequadas para toda a população. O resultado expôs a presença de desigualdade ambiental em Rio das Ostras, afetando principalmente a população de menor renda, com maiores porcentagens de analfabetos e localizados no limite da área urbanizada e na área rural, cujas áreas apresentaram deficiência na oferta de serviços e infraestrutura. Concluiu-se que a distribuição condições adequadas de habitação avaliada por este trabalho não é homogênea e segue a lógica de valorização da terra urbana para o processo de especulação imobiliária em Rio das Ostras. A presença da desigualdade ambiental também representa dificuldades na garantia da sustentabilidade urbana, com diversas áreas desprovidas de condições de habitação em que, por isso, acabam por impactar o meio ambiente.

  8. Estratégias e instrumentos de redução das desigualdades regionais: um breve levantamento das políticas regionais em marcha na última década

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carolina Simões Galvanese

    2015-01-01

    Full Text Available As desigualdades regionais foram, durante muito tempo, alvo de iniciativas governamentais voltadas a seu enfrentamento. Contudo, os debates internacionais vêm apontando, nos últimos anos, uma alteração no foco das políticas regionais: de uma lógica redistributiva de apoio a regiões atrasadas para uma lógica de aprimoramento da competitividade econômica de regiões avançadas nos mercados globais. O presente artigo apresenta o início de um levantamento bibliográfico sobre as políticas em marcha, buscando entender em que medida, no amplo leque de estratégias existentes, essa mudança de orientação das intervenções públicas vem acontecendo em diferentes países e quais os seus limites, diante do aprofundamento recente das desigualdades regionais em grande parte dos casos observados.

  9. Desigualdade estrutural discreta de membros inferiores é suficiente para causar alteração cinética na marcha de corredores? Is structural and mild leg length discrepancy enough to cause a kinetic change in runners' gait?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carla Sonsino Pereira

    2008-01-01

    Full Text Available Desigualdade de membros inferiores (DMI está presente em cerca de 70% da população geral, podendo ser do tipo estrutural onde existe diferença no comprimento de estruturas ósseas, ou funcional, como resultado de alterações mecânicas dos membros inferiores. A desigualdade pode ainda ser classificada quanto a sua magnitude, sendo discreta, moderada, ou grave. As desigualdades discretas têm sido associadas especificamente à fratura por estresse, dor lombar e osteoartrite, e quando uma desigualdade está presente em indivíduos cuja sobrecarga mecânica é acentuada pela sua prática profissional, diária ou recreativa, estas alterações ortopédicas podem se manifestar precoce e gravemente. O objetivo deste estudo foi analisar e comparar a força reação do solo (FRS durante a marcha de corredores com e sem DMI discreta. Os resultados mostraram que os sujeitos com desigualdades de 0,5 a 2,0 cm apresentaram no membro menor maiores valores da força vertical mínima (0,57 ± 0,07 PC em relação ao membro maior (0,56 ± 0,08 PC. Logo, sujeitos com DMI discreta adotam mecanismos compensatórios capazes de gerar sobrecarga adicional ao sistema musculoesquelético para promover uma marcha simétrica como demonstrado pelos valores do Índice de Simetria Absoluto das variáveis da FRS vertical e horizontal.Leg length discrepancy (LLD affects about 70% of the general population, and can be either structural - when the difference occurs in bone structures - or functional, because of mechanical changes at the lower limbs. The discrepancy can be also classified by its magnitude into mild, intermediate, or severe. Mild LLD has been particularly associated with stress fracture, low back pain and osteoarthritis, and when the discrepancy occurs in subjects whose mechanical loads are increased by their professional, daily or recreational activities, these orthopaedic changes may appear early and severely. The aim of this study was to analyze and

  10. MENSURAÇÃO DA DESIGUALDADE EDUCACIONAL ENTRE OS MUNICÍPIOS NORDESTINOS

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luciana de Oliveira Rodrigues

    2017-08-01

    Full Text Available RESUMO O objetivo deste artigo é analisar a desigualdade educacional da Região Nordeste com base nos dados do Censo Demográfico de 2010. Para este fim, foi calculado o Índice de Gini Educacional (IGE para a parcela da população economicamente ativa com 15 anos ou mais de idade, residentes nos 1793 municípios nordestinos. Foram empregadas as técnicas de Análise Exploratória de Dados Espaciais (AEDE e Análise de Regressão Espacial para detectar a importância de algumas variáveis relacionadas ao contexto das famílias, do sistema educacional e da economia dos municípios sobre o Índice de Gini Educacional. Verificou-se que o estado da Bahia apresentou a menor desigualdade educacional no Nordeste, com IGE de 0,394, enquanto o maior índice de desigualdade foi detectado no estado de Alagoas (0,467. Quanto à analise espacial, foi detectada dependência espacial no tocante à desigualdade educacional entre os municípios e seus vizinhos. Constatou-se também que a renda per capita, a frequência escolar líquida, a presença de IES e o PIB per capita municipal contribuem na redução da desigualdade, e que o baixo impacto de variáveis relacionadas ao sistema educacional pode ser atribuído ao seu efeito no longo prazo e, portanto, ressalta-se a importância do investimento e as políticas públicas educacionais, que só terão reflexo na redução da desigualdade educacional dos municípios no futuro.

  11. Medindo o preconceito racial no Brasil: Aniela Ginsberg e o estudo das atitudes raciais

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcos Chor Maio

    2015-12-01

    Full Text Available Este artigo aborda um conjunto de trabalhos realizados por Ginsberg sobre as relações étnico-raciais no Brasil. Procuro demonstrar que o processo de inflexão da visão de Ginsberg centrado inicialmente em investigações de natureza comportamental passa gradativamente a mobilizar argumentos socioantropológicos para o entendimento das assimetrias raciais. Argumento que tal mudança decorreu sobretudo da influência dos estudos do psicólogo social e antropólogo Otto Klineberg, da Universidade de Columbia, ex-orientando de Franz Boas, professor do Departamento de Psicologia da USP entre 1945 e 1947, e severo crítico dos testes de inteligência e do valor heurístico do conceito de raça.

  12. A Psicologia da Universidade de São Paulo e as relações raciais: perspectivas emergentes

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lia Vainer Schucman

    Full Text Available O presente artigo visa apresentar a produção acadêmica sobre o tema raça e racismo elaborada no Instituto de Psicologia da USP (IPUSP. Para tanto, fizemos uma análise das teses e dissertações produzidas no IPUSP entre 1970 e 2012 e que utilizaram essas categorias para compreensão de fenômenos subjetivos, sociais e políticos. Dentre outros aspectos, constatamos que os trabalhos analisados se dividem principalmente em três grandes eixos, são eles: denúncia do racismo, modos de subjetivação do racismo e estratégias para superá-lo. No entanto, é possível considerar que são poucos os trabalhos que versam de forma sistemática acerca da desconstrução do racismo, bem como sobre metodologias e técnicas em que psicólogos poderiam contribuir para a luta antirracista na sociedade brasileira. Por assim dizer, ainda há uma lacuna no conhecimento de Psicologia e relações raciais que deveria ser aprofundado por psicólogos.

  13. As causas imediatas do crescimento da renda, da redução da desigualdade e da queda da extrema pobreza na Bahia, no Nordeste e no Brasil entre 2003 e 2011

    OpenAIRE

    de Souza, Pedro H. G. F.

    2013-01-01

    O objetivo deste trabalho é explicar as causas imediatas do crescimento da renda domiciliar per capita, da redução da desigualdade e da queda da extrema pobreza para cinco recortes geográficos – Brasil, Nordeste, Bahia, Região Metropolitana (RM) de Salvador e Bahia não metropolitana – durante o período recente de crescimento pró-pobre (2003-2011). Com base em decomposições dinâmicas dos três aspectos, este texto procura verificar se as mudanças dos últimos anos seguem ou não um mesmo padrão g...

  14. Colombia: Escenario de las desigualdades

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Amylkar Acosta Medina

    2013-01-01

    Full Text Available La distribución del ingreso de la sociedad colombiana dista de ser equitativa. La desigualdad se manifiesta en todos los órdenes de la vida nacional, como consecuencia de un enfoque histórico de las políticas públicas, hacia la regionalización del desarrollo. Las costas Caribe y Pacífica colombianas, presentan las cifras más críticas en materia de desempeño económico y social, situación que se opone al contexto internacional, en donde las zonas costeras son justamente las regiones más prósperas. Los bajo niveles de integración y crecimiento económico regionales, inherentes al atraso en infraestructura de transporte, permiten identificar la recurrente centralización del poder público, que privilegia el desarrollo de unas regiones, mientras otras permanecen rezagadas. Esta estrategia refuerza el desequilibrio económico, social y político, y redunda en la ineficiencia económica nacional. En consecuencia, si bien los índices de producción van en aumento, las tasas de desempleo y la informalidad laboral también muestran una tendencia creciente, teniendo en cuenta que los sectores productivos de mayor crecimiento son aquellos intensivos en capital y no tan intensivos en recurso humano. Lo anterior, sumado al creciente desplazamiento forzado de la población rural que tienen origen en la desigualdad, el desempleo y la pobreza. Así pues, el país enfrenta un gran reto en el sentido de reorientar las políticas de desarrollo, que corrijan los desequilibrios interregionales e intraregionales. Esto, acompañado de la transparencia en el ejercicio de la Política y la integridad en la administración pública, elementos indispensables en la estrategia de desarrollo que requiere el país.

  15. Determinantes das desigualdades na auto-avaliação do estado de saúde no Brasil: análise dos dados da PNAD/1998 Factors determining inequalities in the health condition self-assessment in Brazil: analysis of data of PNAD/1998

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    J. Norberto W. Dachs

    2002-01-01

    Full Text Available O trabalho apresenta um panorama geral das desigualdades nos determinantes considerados na explicação das desigualdades na auto-avaliação do estado de saúde a partir dos dados da PNAD/1998. Mostra-se como existem gradientes na classificação do estado de saúde autopercebido de acordo com os níveis de educação, de renda per capita, de acordo com a raça ou cor de pele das pessoas, por grandes regiões do país e especialmente com o aumento da idade. Usando modelos de regressão logística, tenta-se explicar quais as determinações importantes dessa autoclassificação. Os resultados mais importantes indicam que educação e rendimento têm efeitos que se somam e que há diferenças entre homens e mulheres e de acordo com populações urbanas e rurais. As desigualdades na classificação do estado de saúde de acordo com a raça ou cor de pele das pessoas deixam de ser estatisticamente significativas depois de se controlar por nível de educação e de renda. Discute-se a utilidade desse tipo de informação sobre classificação autopercebida de saúde e a importância de melhorar, em futuros inquéritos, a qualidade dos dados por meio de sugestões sobre alterações nos procedimentos de entrevista.The work presents a general picture of the inequalities in the determinants considered to explain the disparities in the self-evaluation of health status using the data of the PNAD/1998. It is shown that there are large gradients in the classification of health status according to levels of education and income per capita, according to race or color of the skin, for the great regions of the country and specially with age. Using logistic regression models an attempt is made to explain which are the most important determinants of this self-classification. The results show that education and income have separate additive effects and that there are differences between men and women and according to living in urban or rural areas. The

  16. Relações raciais, racismo e políticas públicas no Brasil contemporâneo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mário Theodoro

    2014-08-01

    Full Text Available Este artigo parte da constatação de que a desigualdade no Brasil tem como cerne a questão racial. E exatamente por seu conteúdo racial essa desigualdade é naturalizada pela sociedade. Programas como o Bolsa Família e o Brasil Sem Miséria trouxeram uma significativa redução da pobreza e da miséria, ainda que os níveis de desigualdade e da própria incidência da pobreza e da miséria continuem extremamente altos. A continuidade dessa trajetória, não apenas de erradicação da pobreza e da miséria, mas de construção de uma sociedade de iguais só será garantida se enfrentarmos o cerne dessa desigualdade: o racismo e seus desdobramentos. Há, portanto, a necessidade de que se dê a real importância às políticas de ação afirmativa como complemento indispensável das políticas sociais clássicas e mesmo daquelas direcionadas ao combate à pobreza e à miséria. A sociedade racista molda instituições racistas. O racismo institucional é a forma mais acabada de mecanismo de exclusão e de negação da igualdade. Em um projeto de sociedade democrática e pluralista o Estado deve funcionar como um potencializador das mudanças. E essas mudanças só ocorrerão na medida em que as ações afirmativas forem utilizadas de forma efetiva e associadas ao conjunto das ações governamentais, sem o que continuaremos a reproduzir desigualdades, ainda que em patamares menores de pobreza e miséria. Palavras-chave: Racismo, questão racial, políticas públicas, ações afirmativas --- Relaciones raciales, el racismo y las políticas públicas en Brasil contemporáneo Este artículo parte de la constatación de que las desigualdades en Brasil tienen en la cuestión racial su punto neurálgico. Justamente por su contenido racial, las desigualdades han sido naturalizadas por la sociedad. Programas como « Bolsa Familia » y «Brasil Sin Miseria »generaron una reducción significativa de la pobreza y la miseria, a pesar

  17. desigualdades regionales en México

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Andrés Enrique Miguel-Velasco

    2008-01-01

    Full Text Available En el presente artículo se analizan las desigualdades regionales a través del concepto entropía regional, tomando como referencia el desarrollo de las regiones de México –a través del índice de desarrollo humano– durante el periodo 1950-2003. La hipótesis que propone es que han aumentado las desigualdades regionales producto del desarrollo y que, en fechas recientes, los desequilibrios regionales detectados a través de la evaluación de la sustentabilidad regional tienden a ser mayores. Se propone como metodología para la medición de las desigualdades el empleo de los conceptos de entropía absoluta y relativa de los indicadores del desarrollo, la equidad, la eficiencia y la sostenibilidad de las regiones del país.

  18. Em torno das "Diretrizes curriculares nacionais para a educação das relações étnico-raciais e para o ensino de história e cultura afro-brasileira e africana": uma conversa com historiadores

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Martha Abreu

    2008-06-01

    Full Text Available A partir do crescimento do interesse de professores e secretarias de educação na organização de políticas de combate ao racismo, este artigo procura discutir e apresentar alguns subsídios para a implementação das "Diretrizes curriculares nacionais para o ensino das relações étnico-raciais e de história e cultura afro-brasileira e africana", aprovadas em 2004. Entendemos as "Diretrizes" como uma importante estratégia pedagógica para levar à escola, pela primeira vez, a discussão das relações raciais no Brasil, tantas vezes silenciada ou desqualificada pelas avaliações de que o Brasil era uma democracia racial. Demos especial atenção aos limites e possibilidades de trabalho com os conceitos de cultura afro-brasileira e identidade negra.

  19. Estudo da desigualdade na utilização de serviços de saúde por idosos em três regiões da cidade do Rio de Janeiro Inequality in health care use by the elderly in three districts in the city of Rio de Janeiro

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rejane Sobrino Pinheiro

    1999-09-01

    Full Text Available Neste trabalho, foi analisada a desigualdade social na utilização de serviços de saúde e a influência que a área de residência exerce nessas desigualdades. Com informações baseadas em um questionário multidimensional aplicado a uma amostra de idosos da cidade do Rio de Janeiro, foi estudada a associação do uso de serviços de saúde com fatores sócio-demográficos, condição social, necessidade e oferta de serviços médicos. O desenho amostral complexo levou a violações de pressupostos do modelo de regressão logística, que foram tratadas na fase de análise dos dados, com base no cálculo do efeito do desenho. O fator mais importante na explicação da variação no uso de serviços de saúde por idosos foi necessidade. Porém, ser do sexo feminino, renda, área de moradia e ter direito de usar serviço privado também mostraram efeito positivo no consumo de serviços de saúde. O modelo apontou ainda para a existência de interação entre área de residência e renda. A área de alto padrão de vida, representada neste estudo por Copacabana, não apresentou desigualdades internas no uso de serviços de saúde, sendo o efeito da renda mais importante em locais classificados em níveis de padrão de vida médio e menor (Méier e Santa Cruz, respectivamente.This article analyzes social inequalities in health care services utilization by the elderly and tests the influence of place of residence. The study was based on a sample survey of residents 60 years of age and older from three different areas in the city of Rio de Janeiro. The multi-stage sampling method led to violations of the logistic regression assumptions which were considered in the data analysis stage. Need was the most important factor related to utilization. However, gender, type of service, income, and place of residence also showed positive impact on health care utilization. Moreover, the effect of the income was modified by place of residence. The area with the

  20. Evolução das desigualdades sociais em saúde entre idosos e adultos brasileiros: um estudo baseado na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD 1998, 2003 Health inequality trends among Brazilian adults and old-aged: a study based on the National Household Sample Survey (PNAD 1998, 2003

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Fernanda Lima-Costa

    2006-12-01

    Full Text Available O objetivo deste trabalho foi verificar se as desigualdades sociais em saúde de adultos (20-64 anos e idosos (> 65 anos brasileiros se alteraram entre 1998 e 2003. O estudo foi realizado em uma amostra de 203.455 e 239.700 participantes da PNAD 1998 e 2003, respectivamente. As condições de saúde e função física, uso de serviços de saúde e filiação a plano de saúde daqueles pertencentes ao quintil inferior da distribuição da renda domiciliar per capita foram comparadas às daqueles com renda mais alta, utilizando-se métodos multivariados de análise. Os resultados mostraram que nos dois anos considerados, os indivíduos no estrato mais baixo de renda apresentavam piores condições de saúde, pior função física e menor uso de serviços de saúde, tanto na faixa etária de 20-64 quanto na de > 65 anos de idade. As forças das associações entre renda domiciliar per capita, condições de saúde e uso de serviços de saúde não se modificaram entre 1998 e 2003, indicando que não houve alterações nas desigualdades sociais em saúde no período estudado. A persistência dessas desigualdades aponta para a ineficiência de políticas, nos últimos cinco anos, que as reduzissem.The aim of this study was to verify whether health inequalities among Brazilian adults (20-64 years and old-aged (> 65 years have changed from 1998 to 2003. The study was conducted in samples of 203.455 and 239.700 participants of the National Household Sample Survey in 1998 and 2003 respectively. The health characteristics of those in the lower quintile of the per capita family income were compared to those with higher income by means of multivariate analysis methods. The characteristics considered in this study were health conditions and physical functioning, use of medical and dental services and health plan affiliation. The results from both years showed poorer health conditions, poorer physical functioning and less use of medical and dental services

  1. OCEAN BUILDERS: INTERSEÇÕES ENTRE ECOLOGIA E ESTÉTICA NA ILHA DE SÃO VICENTE EM CABO VERDE (Dossiê: Práticas de Leitura, Livros Didáticos, Relações Raciais e as Culturas Africana e Afro-Brasileira

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Denise Perdigão Pereira

    2017-09-01

    Full Text Available OCEAN BUILDERS: INTERACTIONS BETWEEN ECOLOGY AND AESTHETICS IN SÃO VICENTE ISLAND IN CAPE VERDEResumo:Entrevista concedida por David Leone Lima Monteiro, em janeiro de 2016, na Ilha de São Vicente, Cabo Verde. David Leone é professor de Design na Mindelo_Escola Internacional de Arte (M_EIA, localizada na referida ilha, e membro do Ocean Builders. Fundado em outubro de 2012, na Ilha de São Vicente, Ocean Builders é um movimento, ou comunidade cabo-verdiana, que se dedica à proteção ambiental, inclusive de espécies marinhas e, ainda, à sensibilização das pessoas nesse sentido. O componente estético entra como importante elemento nas ações do grupo, uma vez que seus membros e simpatizantes do movimento realizam grafites com mensagens ecológicas, bem como utilizam uma página do facebook para divulgar tanto fotografias de suas ações, como de espécies marinhas e do contexto ambiental da Ilha de São Vicente, de modo mais abrangente. Aos cinco de dezembro do ano de 2015, o grupo foi reconhecido pelo Corpo Nacional de Voluntários de Cabo Verde e pela United Nations Volunteers (UNV, devido ao “trabalho voluntário meritório em prol do desenvolvimento social e cidadania em S. Vicente”.  Palavras-chave: Ocean Builders, Ecologia, Estética. AbstractInterview grated by David Leone Lima Monteiro, in January, 2016, at São Vicente Island, Cape Verde. David Leone is Design teacher at Mindelo_Escola Internacional de Arte [Mindelo International Art School] (M_EIA, located at the referred island, and is member of Ocean Builders. Founded in October, 2012, at the Island of São Vicente, Ocean Builder is a cape Verdean movement, or community, dedicated to environmental protection, inclusive of marine species, and also to the sensitization of people in the sense. The aesthetical component figures as an important element in the group actions, since the movements’ members and supporters perform graffiti’s with ecological messages, as well

  2. A DESIGUALDADE NO ACESSO A TERRA SOB A ÓTICA DO PRINCÍPIO DA IGUALDADE DE RONALD DWORKIN

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Natalia Altieri Santos de Oliveira

    2017-06-01

    Full Text Available Analisa o histórico do acesso à terra no Brasil, seus reflexos no direito a igualdade e de que forma a teoria de Dworkin pode ser usada para diminuir a desigualdade. Justifica-se a pesquisa pela importância do entendimento de possíveis soluções acerca da diminuição da desigualdade fundiária no Brasil. Utiliza o método interpretativo histórico, e as técnicas de pesquisa bibliográfica e documental. Analisa a teoria de Dworkin acerca o princípio da igualdade e do direito como integridade. Conclui que a mudança na interpretação do direito de propriedade no Direito pode ser uma solução para diminuir as desigualdades no acesso à terra.

  3. Cooperación y desigualdad

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    David Strauss

    2017-01-01

    Full Text Available Antecedentes: La desigualdad ha aumentado en los últimos años. Los avances re- cientes en las tecnologías de la información y la comunicación tienen un papel dominante entre las fuerzas explicativas. La razón es que tales avances facilitan ciertas formas de cooperación entre los agentes que cambian la división del ex- cedente económico. Métodos: Para poder estudiar la manera en que diferentes formas de cooperación afectan la desigualdad se elaboró un modelo de cooperación entre agentes de tal- entos heterogéneos que permiten dos tipos de cooperación: entre tareas y dentro de tareas. La primera refleja la asignación de diferentes agentes para diferentes tareas. La segunda representa la reasignación de tareas en caso de que algún agente no cumpla. Los costos de esta forma de cooperación disminuyeron de manera sustancial debido a la difusión de Internet, el correo electrónico, los teléfonos celulares y la tecnología inalámbrica. La asignación del equilibrio es caracterizada, en particular la clasificación del equilibrio de agentes en coopera- ciones y la concordancia entre agentes. Resultados: La cooperación lleva a una mayor desigualdad en la parte superior y a una menor desigualdad en la parte inferior de la distribución del talento en com - paración con una situación hipotética sin ninguna división del trabajo. Además, se ha demostrado que la cooperación dentro de las tareas tiende a aumentar más la desigualdad que la cooperación entre las tareas. Por lo tanto, el modelo es capaz de generar el reciente incremento en la desigualdad de ingresos debido a la revolución de las TIC en los últimos años. Además, el modelo implica una correlación positiva entre los momentos más altos de la distribución del talento y la prima por cualificaciones que es coherente con la evidencia empírica y es- clarece algunas evoluciones potenciales en la desigualdad debido a cambios en la distribución de la dificultad de las

  4. Desigualdades sociais na prevalência de doenças crônicas no Brasil, PNAD-2003 Social inequalities in the prevalence of chronic diseases in Brazil, PNAD-2003

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marilisa Berti de Azevedo Barros

    2006-12-01

    Full Text Available Os inquéritos de saúde de base populacional constituem o principal instrumento utilizado para conhecer a prevalência de doenças crônicas, de restrições de atividades e de uso de serviços de saúde. Com base nos dados da PNAD-2003, foram estimadas as prevalências das 12 doenças crônicas pesquisadas, segundo sexo, idade, cor, escolaridade, macrorregião de residência e situação urbana ou rural do domicílio. Foram analisados a presença de limitações e o uso de serviços de saúde segundo a presença de doença crônica. Utilizando regressão de Poisson, foram estimadas as razões de prevalências ajustadas por idade, sexo, macrorregião de residência e tipo de respondente. A prevalência de pelo menos uma doença crônica aumentou com a idade, foi maior entre mulheres, indígenas, pessoas com menor escolaridade, cidadãos detentores de plano de saúde, migrantes de outros estados, residentes em áreas urbanas e moradores da região Sul. A presença de doença crônica provocou aumento de limitação de atividades e da demanda por serviços de saúde. As condições mais prevalentes foram: doença de coluna, hipertensão, artrite e depressão. Foi detectada significativa desigualdade social no padrão das doenças crônicas, segundo gênero, cor/raça, nível de escolaridade, região de residência e situação do domicílio.Population-based health surveys are the main tool for obtaining data on the prevalence of chronic diseases, disabilities and use of healthcare services. Based on the data of the PNAD-2003, this study estimated the prevalence of 12 chronic diseases according to: gender, age, skin color, educational level, macro-region and urban or rural situation of the households. We analyzed the relation between presence of disabilities and use of healthcare services due to the presence of a chronic disease. The prevalence ratios adjusted according to age, gender, macro-region and type of respondent were estimated using

  5. A DIVERSIDADE DAS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS E O CURRÍCULO ESCOLAR: ALGUMAS REFLEXÕES

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gilmar Ribeiro Pereira

    2014-08-01

    Full Text Available A diversidade cultural está presente em vários espaços da sociedade brasileira, principalmente na escola, onde aflora com intensidade as diferenças sociais e culturais. Tais questões não têm sido tratadas com o devido respaldo pedagógico no currículo escolar, que se esquiva em não abordar as problematizações das diferenças sociais e culturais e procura ater-se apenas à cultura burguesa. Com base nessa premissa, este trabalho tem a finalidade de apresentar alguns pressupostos teóricos sobre as culturas afro-brasileira e africana que mesmo com respaldo da Lei 10.639/03, ainda não são implementados no currículo da Educação Básica conforme o exigido. Apontaremos ainda como forma de ressignificação das relações étnico raciais, a necessidade de estimular na escola o desenvolvimento de um ambiente reflexivo que promova a revitalização da identidade, o respeito à diferença e uma cultura de paz, para que as crianças e os adolescentes aprendam a respeitar as diferenças, resolver seus conflitos e conviver em harmonia.   Palavras-chave: Diversidade. Currículo. Cultura Afro-brasileira e Africana. Escola.

  6. Desigualdades no acesso e utilização dos serviços de saúde na Região Metropolitana de São Paulo Health care services utilization and access inequalities in the Sao Paulo Metropolitan Region

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Umberto Catarino Pessoto

    2007-04-01

    Full Text Available Este artigo relata achados dos estudos de casos realizados em cinco municípios da Região Metropolitana de São Paulo (RMSP: São Paulo, Guarulhos, Santo André, Osasco e Franco da Rocha. As desigualdades no acesso aos serviços e sua utilização foram descritas a partir de tabulações avançadas da Pesquisa de Condições de Vida-PCV de 1998 do Seade. Analisamos informações a partir das variáveis posse ou não de planos de saúde, quintil de renda e faixa etária. Os atributos estudados foram: utilização dos serviços, tipo de cobertura do plano, procura pelos serviços e tempo médio de espera no atendimento. A comparação com estudos de outras regiões metropolitanas do Brasil, a partir da PNAD 98 do IBGE, permite afirmar que existem disparidades intra-regionais somente detectadas em estudos de menor escala espacial - os municípios. Apesar da RMSP possuir a maior cobertura de planos de saúde no Brasil, nota-se grande heterogeneidade interna. As desigualdades na posse de planos, no acesso, tempo de espera, tipo de cobertura se manifestam claramente na análise segundo quintil de renda e faixa etária. Conforme os resultados, sugerimos o aumento da capacidade de regulação do Estado, permitindo que os princípios da universalidade e eqüidade se estabeleçam no SUS, efetivando o direito à saúde.This paper presents case study findings in five municipalities in the São Paulo Metropolitan Region. Inequalities in access to health care services and their utilization were described through advanced tabulation data from the 1998 SEADE Life Conditions Survey. The variables analyzed were: owning or not owning private health care insurance, income and age brackets. The health care service attributes studied were: health care services coverage by a health insurance plan, health services demands and average waiting time to receive health care. Compared with other studies, using the 1998 IBGE PNAD, the results allowed us to confirm

  7. Desigualdades socioespaciais: produção do espaço e política habitacional de interesse social em Parnamirim/RN

    OpenAIRE

    Ferreira, Maria Cristina Pereira de Paiva

    2013-01-01

    O presente trabalho coloca em discussão a questão das desigualdades socioespaciais sob a ótica da política habitacional de interesse social, com o objetivo de compreender de que forma o Programa Minha Casa Minha Vida (PMCMV) e os seus impactos na vida dos beneficiados de baixa renda, contribuem para a amenização ou intensificação das desigualdades socioespaciais. Para fundamentar essa discussão nos apoiamos na concepção Lefebvreana do espaço enquanto produto social, apropriado e produzido em ...

  8. Novo-desenvolvimento, capital social e desigualdade social

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Cristina de Oliveira Oliveira

    2012-03-01

    Full Text Available Este artigo aborda a tendência de enfrentamento da desigualdade social a partir, no campo econômico, da versão do novo-desenvolvimentismo e, no campo político e ideológico, a partir da noção de capital social, na tentativa de realizar um "capitalismo com face mais humana". Discutiremos duas ordens de questões, considerando a especificidade da formação social brasileira de capitalismo dependente: 1 a “construção de Estados fortes” para

    assegurar as condições de acumulação do capital, ampliando as margens do mercado de consumo, aliviando a pobreza e controlando possíveis tensões políticas e 2 a difusão da necessidade de construir uma sociedade em harmonia, que se traduz na incorporação da ética empreendedora dos empresários em todas as esferas sociais. Entendemos que este escopo político-econômico revela uma nova pedagogia da hegemonia, sustentada numa suposta alternativa
    de gerenciamento das novas expressões da “questão social”, voltada para educar o conformismo e ocultar o conflito de classes.
    Palavras-chave:  questão social; novo-desenvolvimentismo; capital social; inclusão forçada

  9. Costo social y desigualdad en América Latina.

    OpenAIRE

    Villavicencio Rodríguez, Tatiana Jackeline

    2016-01-01

    La presente tesis busca realizar un acercamiento a la relación entre desigualdad y gasto social en América Latina para el periodo 1990-2013. Primeramente nos proponemos verificar si existe simultaneidad o doble causalidad entre las variables del gasto social y la desigualdad medida a través del índice de Gini. En caso afirmativo se analizará el efecto que las variables de gasto social (educación, salud, seguridad social, vivienda y otros) tienen sobre la desigualdad y el efecto que la desigua...

  10. Desigualdade social e saúde entre idosos brasileiros: um estudo baseado na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Socioeconomic circumstances and health among the brazilian elderly: a study using data from a National Household Survey

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Fernanda Lima-Costa

    2003-06-01

    Full Text Available A influência da situação sócio-econômica sobre a saúde dos idosos é controversa. Nós utilizamos dados da PNAD 1998 para examinar esta influência em uma amostra de 19.068 idosos representativos da população brasileira com ³ 65 anos de idade. Aqueles com renda domiciliar per capita situada no quintil mais baixo foram comparados àqueles com renda mais alta (³ 0,67 salários mínimos. Os idosos com renda mais baixa apresentaram piores condições de saúde (pior percepção da saúde, interrupção de atividades por problemas de saúde, ter estado acamado e relato de algumas doenças crônicas, pior função física (avaliada através de seis indicadores e menor uso de serviços de saúde (menor procura e menos visitas a médicos e dentistas. Esses resultados não confirmam observações realizadas em alguns países desenvolvidos quanto à ausência de associação entre o nível sócio-econômico e a saúde do idoso. Ao contrário, os resultados deste trabalho mostram que mesmo pequenas diferenças na renda domiciliar são suficientemente sensíveis para identificar idosos com piores condições de saúde e menor acesso aos serviços de saúde no Brasil.The influence of socioeconomic circumstances on senior citizens' health is still controversial. We used data from the 1998 Brazilian National Household Survey (PNAD 1998 to examine this influence. A representative sample of the Brazilian population aged ³ 65 years (n = 19,068 were included in the study. The characteristics of those in the lower quintile of per capita household income were compared with those with higher income (³ 0.67 the Brazilian minimum wage. The lower income group presented worse health conditions (self-rated health, inability to perform routine activities due to a health problem, bedridden conditions, and a report of any disease, and worse physical functioning (level of difficulty in performing selected physical activities, and less frequent use of medical and

  11. Os Avanços e os Limites da Queda Recente da Desigualdade no Brasil.

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Patrícia Andrade de Oliveira e Silva

    2014-08-01

    Full Text Available O presente artigo tem como objetivo analisar os avanços e os limites na análise da queda recente verificada na desigualdade no Brasil. É sabido que durante os anos 2000, a alteração verificada no Índice de Gini teve como efeitos a redução expressiva da pobreza extrema, com um crescimento de quase 20% na renda desses indivíduos. No entanto, apesar da melhora nos rendimentos - derivado da conjugação entre o aquecimento da economia nacional (com expansão do consumo, melhora dos preços relativos e maior atuação das políticas sociais e internacional - alguns trabalhos argumentam que a desigualdade deve ser vista por um prisma multidimensional. Nesse sentido, pretende-se sintetizar e analisar a literatura acerca do tema, demonstrando as suas limitações e propondo novos enfoques para o estudo da realidade brasileira.

  12. La desigualdad por motivos de sexo y familia

    OpenAIRE

    Durán Heras, María Angeles

    1985-01-01

    Su origen fue una ponencia presentada en un congreso hispano-mexicano sobre desigualdad social. La autora analiza la evolución histórica de la desigualdad por motivos de sexo y familia en España. El estudio termina con una propuesta de innovación en las ciencias sociales, incorporando el análisis de la situación social de las mujeres.

  13. Políticas públicas e direitos humanos: uma releitura das relações raciais nas escolas brasileiras

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Flavio Santiago

    2014-01-01

    Full Text Available http://dx.doi.org/10.5007/2178-4582.2013v47n1p16 O objetivo desse artigo  é compreender o papel de uma política pública específica, ou seja, as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Etnicorracias e para o Ensino de História e Cultura Africana e Afrobrasileira, através da aprovação do parecer CNE 003/04 e sua Resolução 01/04 Lei 10639/03, que alterou a LDB - 9394/96, tornando obrigatório o ensino de História e Cultura Afrobrasileira e Africana no currículo oficial da educação básica. A metodologia escolhida foi a análise documental das fontes legislativas das quais faremos uso, dentre elas a Constituição de 1988, os Anais da Constituinte de 1986-88, a LDB e as Diretrizes já mencionadas. Esse trabalho apontará como essa legislação e política pública exigiram uma releitura das relações étnico-raciais na escola e demandaram um novo olhar do profissional da educação sobre a heterogeneidade para que os Direitos Humanos tivessem lugar na instituição escolar. A conclusão mostrará que a construção do olhar para diferença não deve ser estabelecido dentro da lógica da tolerância neoliberal, de negação dos direitos humanos, mas sim ser produzido através da recusa da homogeneização e da institucionalização de práticas inclusivas.

  14. Preconceito racial de marca e preconceito racial de origem: sugestão de um quadro de referência para a interpretação do material sobre relações raciais no Brasil Mark and origin: a framework for the analysis of racial prejudice in Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Oracy Nogueira

    2007-06-01

    Full Text Available O objetivo deste texto é construir um quadro de referência que possa ser aplicado como um conjunto de hipóteses aos estudos das relações raciais no Brasil. Apresenta doze proposições que contribuem para estabelecer as características diferenciadoras de dois tipos de preconceito e de dinâmica das situações raciais na sociedade brasileira e na sociedade norte-americana. Para isso, dá o nome de "preconceito de marca" à forma como tais características se apresentam no Brasil e de "preconceito de origem" à maneira pela qual elas se constituem nos Estados Unidos.The objective of this text is to construct an interpretative framework capable of being applied as a set of hypotheses to studies of race relations in Brazil. It presents twelve propositions that help determine the differentiating features of two types of prejudice and dynamics of racial situations in Brazilian society and US society. This aim in mind, it denominates the form in which these features are presented in Brazil as "mark prejudice", and the way in which they are constituted in the United States as "origin prejudice".

  15. Intervenções em saúde pública e seu impacto nas desigualdades sociais em saúde

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Leopoldo Ferreira Antunes

    2015-06-01

    Full Text Available Este artigo resume a avaliação de três programas de saúde pública em relação à sua eficácia e impacto sobre as desigualdades sociais na saúde. Foram examinadas a fluoração da água de abastecimento público no contexto brasileiro, a provisão de terapêutica antirretroviral para pacientes com Aids e a vacinação de idosos contra a gripe na cidade de São Paulo. As três intervenções foram consideradas efetivas, na medida em que propiciaram uma redução na carga de doença na população. No entanto, elas tiveram resultados conflitantes quanto ao impacto sobre as desigualdades em saúde. Concluiu-se, por fim, que os programas de saúde pública devem ser implementados com um alcance imediata e efetivamente universal, direcionando recursos adicionais aos grupos com mais necessidades de saúde. Essa estratégia reduziria, ao mesmo tempo, o nível geral de doença na população e as desigualdades na experiência de doenças entre os estratos sociais.

  16. Diferencial salarial público-privado e desigualdade de renda per capita no Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Pedro H. G. F. Souza

    2013-03-01

    Full Text Available O estudo estima a contribuição específica do diferencial salarial entre trabalhadores com características semelhantes dos setores público e privado para a desigualdade na renda domiciliar per capita no Brasil. A estimação baseia-se em simulações contrafactuais e o cálculo das contribuições para a desigualdade em uma decomposição de fatores do coeficiente de Gini. Os dados são provenientes da PNAD 2009. O diferencial equivale a cerca de 17% da massa salarial dos servidores públicos, é regressivo e altamente concentrado, mas tem volume pequeno na renda total (1% e, por isso, contribui para cerca de 3% da desigualdade total. Os efeitos sobre a desigualdade da composição da força de trabalho nos setores são muito maiores que efeitos da segmentação do mercado de trabalho entre os dois setores. Essas conclusões são pouco sensíveis a modificações de definições de setor e diferentes técnicas de estimação.We estimate the contribution of the wage differential between workers with the same attributes in the public and private sectors to the household per capita income inequality in Brazil. The estimate is based on counterfactual simulations and the contribution to inequality on a factor decomposition of the Gini coefficient. Data comes from the Brazilian National Household Survey PNAD 2009. The differential corresponds approximately to 17% of the wage bill of workers in the public sector, is regressive and highly concentrated. However, because it amounts to a small share of the total income (1% its contribution to the total inequality is of 3%. The sector composition effects on inequality are times higher than the segmentation (price effects. These conclusions are robust to changes in the definition of the sectors and to different estimation techniques.

  17. Percepções Docentes sobre o Ensino das Relações Étnico-Raciais através das Danças Circulares.

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gisele Maria Rodrigues Machado

    2018-02-01

    Full Text Available Educar para as relações étnico-raciais significa viabilizar para todos(as os(as estudantes e professores(as, independentemente de sua etnia, conhecimentos sobre a história e cultura africana e afro-brasileira pois sabemos o quanto a invisibilidade destas interfere na construção de representações sobre o negro no Brasil. Este estudo propõe uma ação pedagógica voltada para o cumprimento da lei 10.639/03 utilizando a metodologia das danças circulares na formação continuada de professores(as a partir dos valores civilizatórios afro-brasileiros, como: cooperativismo, circularidade, ludicidade, territorialidade, oralidade, religiosidade, ancestralidade, memória e energia vital. As danças circulares proporcionam momentos de cooperação, descontração e introspecção através da prática das danças de diversos povos. De acordo com os dados narrativos de 10 professores(as  que participaram da formação continuada   “Danças Circulares na formação de professores(as para as relações étnico-raciais”, observou-se que as questões sobre racismo, intolerância religiosa e  discriminação são as dúvidas e tensões mais frequentes enfrentadas em sala de aula. A utilização das danças circulares para discutir e problematizar estas temáticas foi considerada pelos(as  docentes como uma aprendizagem através do movimento, da oralidade, do acolhimento da roda, ou seja, uma atividade leve e alegre na qual é possível refletir, conhecer, ressignificar e respeitar a diversidade étnico-racial.

  18. Atenção em saúde reprodutiva no Brasil: eventuais diferenciais étnico-raciais

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Elza Berquó

    Full Text Available Resumo Este estudo teve por objetivo comparar indicadores da atenção à saúde reprodutiva das mulheres negras e brancas. São utilizadas informações obtidas no âmbito da Pesquisa Nacional de Demografia, Saúde da Criança e da Mulher (PNDS 2006. Trata-se de uma pesquisa domiciliar por amostragem probabilística complexa com representatividade nacional. Permite inferência para cinco macrorregiões, incluindo o contexto urbano e rural. Foram estudadas 14.625 mulheres brancas e negras de 15 a 49 anos de idade, que representam, respectivamente, 40% e 54% da amostra total da pesquisa. Para análise da assistência à gestação, ao parto e ao puerpério avaliaram-se as gestações dos filhos nascidos vivos nos cinco anos anteriores à entrevista segundo seis variáveis: ter feito pelo menos uma consulta de pré-natal; ter realizado no mínimo seis consultas; o tipo de parto; ter tido a dor no parto normal aliviada; ter contado com presença de acompanhante no parto e ter feito consulta no puerpério. Além da cor, constituíram-se em variáveis independentes para cada um desses desfechos: idade da mulher na data da entrevista, macrorregião de moradia, residência urbana ou rural, estar ou não casada/unida, anos de estudo, religião atual, classificação econômica (critério Brasil e posse ou não de convênio/plano de saúde. Na análise bivariada, mulheres negras, com menor escolaridade, pior classe econômica e não portadoras de plano de saúde apresentaram desfechos mais desfavoráveis. No entanto, após análise multivariada, as diferença entre brancas e negras perderam significância estatística. Desigualdades sociais e econômicas mantêm-se determinantes das iniquidades na atenção em saúde reprodutiva.

  19. Desigualdades en salud: definiciones, conceptos y teorías

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mariana C. Arcaya

    Full Text Available Individuos de diferentes orígenes, grupos sociales y países gozan de diferentes niveles de salud. En este artículo se define y se distingue entre desigualdades en salud inevitables y desigualdades en salud injustas y prevenibles. Se describen las dimensiones por las cuales se examina comúnmente las desigualdades en salud, incluyendo a nivel de toda la población, entre países o estados y dentro de geografías, por agrupamientos socialmente relevantes como raza/etnicidad, género, educación, casta, ingreso, ocupación y otros. Distintas teorías intentan explicar las diferencias en salud a nivel de grupo, incluyendo explicaciones psicosociales, medioambientales, de privación material, de conducta en salud y de selección. Conceptos como relativo versus absoluto, dosis-respuesta versus umbral, composición versus contexto, lugar versus espacio, la perspectiva del curso de vida sobre la salud; las vías causales hacia la salud; los efectos en salud condicionales y las diferencias de nivel grupal versus individual son fundamentales para entender las desigualdades en salud. Se concluye con una reflexión sobre qué condiciones hacen injustas a las desigualdades en salud y una consideración sobre los méritos de las políticas que priorizan la eliminación de las desigualdades en salud respecto a aquellas que se centran en elevar el estándar general de salud de una población.

  20. Desigualdad laboral desde la perspectiva de género

    OpenAIRE

    Laura de Pablos Escobar

    2001-01-01

    Se enuncian y se comentan algunas de las situaciones laborales sufridas por las mujeres, que más nos llaman la atención. Por ejemplo: tasas de paro, contratos temporales, trabajo no remunerado, desigualdad de ingresos, etc. Los datos que se ofrecen, siempre que sea posible, incluirán experiencia comparada. Se refiere a las políticas públicas aplicadas en la actualidad en nuestro país al objeto de solventar la desigualdad laboral desde la perspectiva de género. Nos referiremos tanto a las ayud...

  1. A "Fiel", a "Amante" e o "Jovem Macho Sedutor": sujeitos de gênero na periferia racializada The "Faithful", the "Lover" and the "Charming Young Male": gender subjects in the racialized periphery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Osmundo Pinho

    2007-08-01

    Full Text Available Neste ensaio etnográfico procura-se, com base em investigação conduzida entre jovens moradores do grande loteamento popular na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, interrogar a experiência da modernização em ambientes periféricos e empobrecidos. Com atenção específica para os efeitos estruturantes dessa modernização sobre as práticas de raça e gênero. Busca-se com isso fornecer novos elementos tanto para o debate sobre a especificidade da modernização brasileira, quanto para a compreensão das relações raciais e de gênero em contextos de pobreza. A partir dos dados produzidos por esta pesquisa pretende-se representar o "ponto de vista" dos agentes e as condições objetivas para a reprodução das desigualdades, algo que parece crucial para a elaboração de políticas adequadas de saúde sexual e reprodutiva para juventude, respeitando-se as condições interseccionais de produção da desigualdade e da violência.In this ethnographic essay the author, based on a research study carried out among young dwellers of a big popular settlement in the Rio de Janeiro Metropolitan area, intends to investigate the modernization experience in impoverished and peripheral social environments, with specific attention to structuring effects of this modernization over race and gender practices. The aim is to introduce new elements into the debate about the specificity of Brazilian modernization, as well as into the comprehension of the race and gender relations in contexts of poverty. Based on the data, the author intends to represent the subjects' "point of view" and the objective material conditions for the reproduction of inequalities, something that seems to be crucial for public policy elaboration in the field of reproductive and sexual health to young people, regarding at the same time the intersectional social conditions for production of violence and inequality.

  2. Desigualdad económica, crisis de deuda y derechos humanos

    OpenAIRE

    Bohoslavsky, Juan Pablo

    2016-01-01

    Las crisis financieras y los programas de ajuste profundizan las desigualdades y tienen consecuencias sociales devastadoras. Sin embargo, la desigualdad también puede contribuir a desencadenar las crisis económicas. ¿Conduce la desigualdad a más inestabilidad financiera?, ¿redunda la inestabilidad financiera en mayores niveles de desigualdad?, ¿cómo afecta a los derechos humanos el aumento de la desigualdad? Preguntas medulares que guían este informe. Facultad de Periodismo y Comunicación ...

  3. Violencia contra las mujeres: las dimensiones de la desigualdad

    OpenAIRE

    Ana Isabel Blanco García

    2008-01-01

    En este número entraremos directamente en el debate acerca de la "Violencia contra las mujeres: las dimensiones de a desigualdad", que desde hace unos años recorre todo el sustrato del pensamiento feminista y del que en buena medida es deudor el propio título de nuestra revista.

  4. Violencia contra las mujeres: las dimensiones de la desigualdad

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Isabel Blanco García

    2008-12-01

    Full Text Available En este número entraremos directamente en el debate acerca de la "Violencia contra las mujeres: las dimensiones de a desigualdad", que desde hace unos años recorre todo el sustrato del pensamiento feminista y del que en buena medida es deudor el propio título de nuestra revista.

  5. Pobreza y desigualdades en el sector de la salud

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Wagstaff Adam

    2002-01-01

    Full Text Available La pobreza y la mala salud son fenómenos interrelacionados. Los países pobres tienden a presentar peores resultados sanitarios que los más pudientes, y dentro de cada país las personas pobres tienen más problemas de salud que las acomodadas. Esta asociación refleja una relación de causalidad que funciona en los dos sentidos: la pobreza genera mala salud, y la mala salud hace que los pobres sigan siendo pobres. En este artículo se examinan las pruebas disponibles respecto a las desigualdades sanitarias entre las personas pobres y las que no lo son, así como respecto a las repercusiones que en forma de empobrecimiento y desigualdad de ingresos pueden tener los gastos en atención de salud. Se hace una exposición sucinta de los actuales conocimientos sobre las causas de las desigualdades y sobre la eficacia de las políticas destinadas a combatirlas, y se señala que es demasiado poco lo que se sabe acerca de los efectos de esas políticas, pese a las abundantes técnicas de medición disponibles y a los muchos datos obtenidos sobre la magnitud y las causas de las desigualdades.

  6. Desigualdades e limites deveriam estar no centro da Rio+20

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ricardo Abramovay

    2012-01-01

    Full Text Available O ano de 2011 foi marcado por um conjunto de estudos (muitos dos quais patrocinados pelas Nações Unidas segundo os quais o sistema econômico mundial já ultrapassa perigosamente algumas fronteiras ecossistêmicas, especialmente no que se refere ao clima, à biodiversidade e ao ciclo do nitrogênio. Longe, entretanto, de apoiar-se nessas conclusões, o documento inicial para a Rio+20 preconiza como solução para os grandes problemas socioambientais contemporâneos o aprofundamento daquilo que já vem sendo feito: ampliar o combate à pobreza e aprofundar a cooperação internacional em direção à ecoeficiência. Este trabalho procura mostrar que são significativas as conquistas dos últimos vinte anos nessas duas direções. Mas não há condições materiais de persistir no sucesso da luta contra a pobreza caso se perpetue a ilusão de que a desigualdade deve ser enfrentada sem que se altere o poder sobre os recursos ecossistêmicos dos que se encontram nos andares de cima da pirâmide social.Many studies published last year (including some organized by the United Nations show that the world economic system has dangerously passed over the ecossytemic frontiers, mainly in climate, biodiversity and nitrogen cycle concerns. Far from using these data and conclusions, the Rio+20 zero-draft envisions a business as usual solution to the socioenvironmental contemporary problems: strengthen poverty fighting and deepen international cooperation toward eco-efficiency. This paper recognizes the huge conquest made in these two domains over the last twenty years. But there are no material conditions for success reducing poverty if the illusion that inequality can be fought without altering the power over natural resources that have those who occupy the upper positions of the social pyramid remains.

  7. Educação das relações étnico-raciais negras: atuação de professores da rede pública de ensino da região de Sorocaba-SP

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcos Francisco Martins

    2013-11-01

    Full Text Available O presente artigo apresenta e analisa os resultados de uma pesquisa realizada na região de Sorocaba-SP com 171 professores da rede pública de educação básica. O objetivo da investigação foi saber como ocorre a atuação dos professores em relação às questões étnico-raciais em seu trabalho pedagógico nas escolas. A coleta de dados foi realizada por meio de um questionário produzido e aplicado pelos participantes de um curso de extensão planejado e desenvolvido, no segundo semestre de 2012, por docentes da UFSCar, juntamente com lideranças da comunidade negra da região. Os dados colhidos foram analisados a partir da relação com as delimitações legais e orientações institucionais atualmente existentes. Entre os resultados apresentados, destaca-se o fato de que a atuação dos professores com a história e a cultura afro-brasileira nas escolas da região tem ocorrido, mas ainda de forma pouco planejada, com iniciais pontuais e carentes de estruturação.

  8. Desigualdade social e exposição a campos magnéticos na Região Metropolitana de São Paulo Desigualdad social y exposición a campos magnéticos en la región metropolitana de Sao Paulo Social inequality and exposure to magnetic fields in the metropolitan region of São Paulo, Southeastern Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mateus Habermann

    2010-08-01

    Full Text Available OBJETIVO: Estimar a prevalência de exposição aos campos magnéticos gerados por linhas de transmissão (LT e caracterizar a população exposta. MÉTODOS: Informações sobre LT da Região Metropolitana de São Paulo foram fornecidas pelas concessionárias de energia e mapeadas usando sistema de informação geográfica (SIG. Dados demográficos e socioeconômicos foram obtidos por meio do Censo 2000 e incluídos no SIG em outra camada. Foram considerados expostos os domicílios e seus habitantes localizados a uma distância da LT suficiente para gerar um campo magnético 0,3 µT (microteslas. A prevalência foi estimada por meio da área de corredores de exposição ao longo das LT. A largura dos corredores de exposição se baseou em duas abordagens: uma consistiu em larguras pré-definidas pela tensão da LT e a outra por meio de cálculo do campo magnético. As informações socioeconômicas entre expostos e não expostos foram comparadas pela aplicação do teste de duas proporções (α= 5%. RESULTADOS: Nos corredores com larguras pré-definidas a prevalência de exposição foi de 2,4% e nos corredores calculados, foi de 1,4%. Ambos os métodos indicaram maior prevalência de exposição na população mais jovem, com menores níveis de renda e escolaridade (p OBJETIVO: Estimar la prevalencia de exposición a los campos magnéticos generados por líneas de transmisión (LT y caracterizar la población expuesta. MÉTODOS: Informaciones sobre LT de la Región Metropolitana de São Paulo (Sureste de Brasil fueron providenciadas por las concesionarias de energía y mapeadas usando el sistema de información geográfica (SIG. Datos demográficos y socioeconómicos fueron obtenidos por medio del Censo 2000 e incluidos en el SIG en otra camada. Fueron considerados expuestos los domicilios y sus habitantes localizados a una distancia de la LT suficiente para generar un campo magnético 0,3 μT (microteslas. La prevalencia fue estimada por

  9. Sistemas públicos de ensino fundamental e a perpetuação da desigualdade: democracia e qualidade educacional como promotoras de justiça social

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marco Túlio Aniceto França

    2012-12-01

    Full Text Available A educação restringe/amplia as oportunidades econômicas do indivíduo durante seu ciclo de vida. O sistema educacional de um país ou região tem papel fundamental na geração de igualdade de oportunidades. O artigo investiga os sistemas de ensino público (municipal e estadual no Brasil e sua relação com a desigualdade. Os entes federados mais desiguais têm sistemas educacionais menos eficazes em prover ensino de qualidade, contudo, um maior nível de democracia aumenta esta eficácia. As desigualdades de riqueza, cor e nível sociocultural da família afetam o desempenho do indivíduo, independentemente da qualidade escolar, o que justifica políticas focalizadas que promovam igualdade de oportunidade por meio da educação.

  10. Uma abordagem schutziana do problema da igualdade-desigualdade = A schutzian approach to the problem of equality-inequality

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Nasu, Hisashi

    2011-01-01

    Full Text Available “Igualdade” é um dos valores predominantes na sociedade moderna. É praticamente assumido como dado que igualdade tem que ser garantida, aprofundada e alcançada em qualquer esfera. Enquanto tal, a ideia de igualdade continua a ser um dos princípios básicos da teoria social moderna desde que J. J. Rousseau discutiu o tema. Contudo, igualdade não é um conceito definitivo, mas “sensitivo” (H. Blumer e “vazio”, ou seja, deve assumir várias conotações. Muitos pesquisadores interessados no problema de igualdade-desigualdade como um fenômeno social envidaram esforços para preenchê-lo com alguns conteúdos. Suas discussões tendem a ajustar seus focos sobre “Igualdade de quê?” (A. Sen, examinar vários tipos de igualdade e desenhar uma conclusão sobre qual tipo de igualdade deve ser dado maior prioridade sobre outros, fundada sobre alguns pressupostos básicos assumidos como dados. Um atribui maior prioridade, por exemplo, à “igualdade de recursos”, outro à “igualdade de capacidade”, um terceiro à “oportunidade igual ao bem-estar”, e um quarto ao “acesso igual aos benefícios” e assim não há maneira de reconciliar um com o outro. Pesquisas empíricas conduzidas por tais discussões podem acumular muitos dados e resultados em quantidade, mas não podem desenvolver uma teoria adequada de igualdade-desigualdade e não podem aprofundar a compreensão do fenômeno social de igualdade-desigualdade. Neste sentido, seria melhor, eu penso, consultar a contribuição de Schutz ao Fifteenth Symposium of the Conference on Science, Philosophy and Religion proferida na Columbia University em 1955. Este artigo procura examinar o significado da discussão fenomenológica de Schutz sobre igualdade para o debate sobre o problema de igualdade-desigualdade em particular, e o significado da sua teoria social fenomenológica em geral

  11. Políticas de saúde bucal no Brasil e seu impacto sobre as desigualdades em saúde Políticas de salud bucal en Brasil y su impacto sobre las desigualdades en salud Dental health policies in Brazil and their impact on health inequalities

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Leopoldo Ferreira Antunes

    2010-04-01

    Full Text Available Sistematiza-se o conhecimento disponível sobre o estágio atual de efetivação das principais políticas de saúde bucal no Brasil e seu impacto sobre as desigualdades em saúde. Embora a fluoretação da água de abastecimento público no Brasil seja uma determinação legal, sua implantação tem sofrido marcantes desigualdades regionais. São apresentados dados sobre o grau de efetivação da medida e são revisados estudos que avaliaram seu impacto sobre a ampliação da desigualdade na experiência de cárie dentária. A oferta de atendimento público odontológico, ampliada consideravelmente após a implantação do Sistema Único de Saúde, também é discutida em relação à provisão do serviço e seu impacto sobre a redução da desigualdade no acesso a tratamento dentário. A discussão do efeito diferencial dessas medidas propiciou a proposição de estratégias focais (direcionar a fluoretação para as áreas com maiores necessidades, visando a reduzir a desigualdade na experiência de cárie no País.Se sistematiza el conocimiento disponible sobre la fase actual de efectividad de las principales políticas de salud bucal en Brasil y su impacto sobre las desigualdades en salud. A pesar de que la fluorificación del agua de abastecimiento público en Brasil sea una determinación legal, su implantación ha sufrido resaltantes desigualdades regionales. Son presentados datos sobre el grado de efectividad de la medida y son revisados estudios que evaluaron su impacto sobre la ampliación de la desigualdad en la experiencia de carie dentaria. La oferta de atención pública odontológica, ampliada considerablemente después de la implantación del Sistema Único de Salud, también es discutida con relación a la provisión del servicio y su impacto sobre la reducción de la desigualdad en el acceso a tratamiento dentario. La discusión del efecto diferencial de esas medidas propició la proposición de estrategias focales

  12. Aspectos raciais dos "megas" e da cardiopatia na doença de Chagas crônica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lineu José Miziara

    1981-06-01

    Full Text Available O estudo de 724 pacientes chagásicos crônicos mostrou que a insuficiência cardíaca congestiva é mais freqüente e de aparecimento mais precoce nos pacientes de raça negra do que nos brancos. A ocorrência de "megas" foi ligeiramente inferior nos chagásicos negros não sendo estatisticamente significativa a diferença observada. A maior freqüência de insuficiência cardíaca nos pretos parece estar relacionada a características biológicas do tecido conjuntivo que condicionam uma resposta fibrosante mais acentuada no miocârdio agredido pela Tripanossomose. Estas observações estariam de acordo com outros estudos sobre a doença de Chagas que admitem ser a denervação o fator mais importante para o aparecimento dos "megas" e a inflamação com fibrose miocârdica acentuada um elemento básico para explicar a insuficiência cardíaca.The study of 724 patients with chronic chagas's disease showed that the cardiac faiture is more frequent and appears earlier in negroes patients when compared to white patients. The occurrence of "megas" was slightly lover in the negroes but the difference was not statisticaiiy significant. The higher frequency of cardiac faiture in the negrões seems to be caused by biological characteristics of the conective tissue which respond to trypanossomiasis with a more severe degree of fibrosis. These findings agree with other reports on Chagas's disease in which it is admitted that the "megas" are chiefly the result of dennervation and cardiac faiture is principally caused by infiammation with myocardial fibrosis.

  13. Aspectos raciais dos "megas" e da cardiopatia na doença de Chagas crônica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lineu José Miziara

    1981-06-01

    Full Text Available O estudo de 724 pacientes chagásicos crônicos mostrou que a insuficiência cardíaca congestiva é mais freqüente e de aparecimento mais precoce nos pacientes de raça negra do que nos brancos. A ocorrência de "megas" foi ligeiramente inferior nos chagásicos negros não sendo estatisticamente significativa a diferença observada. A maior freqüência de insuficiência cardíaca nos pretos parece estar relacionada a características biológicas do tecido conjuntivo que condicionam uma resposta fibrosante mais acentuada no miocârdio agredido pela Tripanossomose. Estas observações estariam de acordo com outros estudos sobre a doença de Chagas que admitem ser a denervação o fator mais importante para o aparecimento dos "megas" e a inflamação com fibrose miocârdica acentuada um elemento básico para explicar a insuficiência cardíaca.

  14. Race Fucker: representações raciais na pornografia gay Race Fucker: racial representations in gay pornography

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Osmundo Pinho

    2012-06-01

    Full Text Available Neste estudo, procuro explorar determinada perspectiva crítica relacionada à articulação entre raça, sexualidade e gênero, entendendo que a pornografia gay se prestaria exemplarmente a flagrar a produção de um sistema ordenado de classificações e categorias, estereótipos e representações, instituídos como um discurso capaz de ser lido como o inventário da fetichização socialmente produzida para o desejo sexual racializado. Para desenvolver essa perspectiva apresento uma breve discussão teórica sobre a pornografia, interrogada pela articulação prazer/poder e a leitura de três conjuntos êmicos de representação racial associados ao desejo homossexual: a negritude, a branquidade e a brasilidade.In this study the author seeks to explore a specific critical perspective related to the race, sexuality and gender articulation, understanding that gay pornography will be exemplary to show the production of a coordinated system of classifications and categories, stereotypes and representations built as a discourse that may be read as a socially produced inventory of fetichization for racialized sexual desire. In order to develop this view the author presents a short theoretical discussion on pornography, interrogated by the power/pleasure articulation and the reading of three hemic corpora of racial representation related to homosexual desire: blackness, whiteness and brazilianness.

  15. Racismo ou injúria racial? Como o Tribunal de Justiça de Minas Gerais se posiciona diante dos conflitos raciais

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Andrea Franco Lima e Silva

    2016-01-01

    Full Text Available Neste trabalho, apresentaremos uma análise dos acórdãos do Tribunal de Justiça de Minas Gerais sobre os processos que tenham, como ponto central, práticas identificadas como racismo, discriminação ou preconceito de raça ou de cor. Com isso, buscamos responder às seguintes questões: que tipos de conflitos envolvendo raça ou cor são julgados, em segunda instância, pelo Tribunal; que atos, palavras e expressões estão presentes nesses casos; e quais são os argumentos utilizados e as estratégias discursivas empregadas pelos réus, pelos autores e pelos juízes na administração do conflito. Nossos resultados indicam que o sistema jurídico mineiro tende a descontextualizar expressões historicamente racistas, negando que a origem do conflito seja o preconceito racial, o que mantém a desigualdade característica de nossa sociedade.

  16. Desigualdades en la mortalidad por enfermedades cardiovasculares en los municipios del Eje Cafetero, 2009-2011

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Dora Cardona

    2015-09-01

    Conclusiones. Se carece de indicadores de desigualdad desagregados a nivel de municipio. Los sugeridos con este propósito se calculan para el nivel nacional y departamental, lo que no favorece la caracterización de las desigualdades sociales en salud a nivel territorial.

  17. Relações étnico-raciais e questões do mercado de trabalho em turismo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ricardo Dias da Costa

    2017-08-01

    Full Text Available Esta comunicação, que tem um caráter exploratório, visa discutir a relação entre cursos de Turismo, relações étnico-raciais e questões do mercado de trabalho em turismo. O tema é pouco abordado pelos pesquisadores da área, o que torna esta temática instigante e desafiadora. Os cursos de graduação em Turismo, que estão em atividade no Brasil nas instituições públicas de ensino superior, foram criados para tender a uma demanda do mercado nacional. As novas modalidades de acesso a estas instituições trouxe um cenário novo para elas quanto para o mercado de trabalho, haja visto que o perfil dos egressos dos cursos mudou principalmente em função da Lei Federal 12.711/2012, mais conhecida como “Lei de cotas”. O trabalho apresentado é fruto de pesquisas bibliográficas e de campo, sendo que para tal foi utilizada a ferramenta do Google drive para sua realização junto ao corpo discente do curso.

  18. Pobreza, desigualdad y tasa de suicidio en Colombia, 2012

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Adalberto Campo-Arias

    2015-01-01

    Full Text Available El suicidio es un tema complejo de importancia en salud pública relacionado con múltiples determinantes. Sin embargo, se ha brindado menor atención a los determinantes sociales distales. El objetivo del presente estudio fue estimar la correlación entre pobreza y desigualdad y la tasa de suicidio en Colombia durante el 2012. Se diseñó un estudio ecológico en el que se cuantificó la correlación entre los porcentajes de pobreza, el coeficiente de Gini (desigualdad y las tasas de suicidio en los departamentos colombianos. Se contó la información de 23 departamentos y el Distrito Capital; los porcentajes de pobreza se observaron 11,6 y 68,0% (M=40,7; SD=14,2, los coeficientes de Gini entre 0,452 y 0,616 (M=0,511; SD=0,037; y las tasas de suicidio entre 1,52 y 7,59 (M=3,99; SD=1,5. La correlación entre pobreza (r=-0,401; p=0,052 y coeficiente de Gini y (r=-0,086; p=0,689 y la tasa de suicidio fueron no significativas. Se concluye que la tasa de suicidio en los departamentos colombianos durante 2012 fue independiente los porcentajes de pobreza y el coeficiente de Gini para desigualdad. Se necesitan más investigación de los determinantes sociales de las tasas de suicidio.

  19. Educação de Jovens, Adultos e Idosos e Educação Para as Relações Étnico-Raciais e Movimentos Sociais

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Simone Silva Alves

    2016-12-01

    Full Text Available Na fronteira, a interculturalidade é a base das relações do estar com o outro, de estar em outro país, de estar em contato com o diferente. Então, no âmbito dos estudos humanísticos multidisciplinares, este grupo de trabalho (GT, tem como objetivo discutir a interculturalidade na Educação de Jovens, Adultos e Idosos (EJA e na Educação para as Relações Étnico-raciais e nos Movimentos Sociais. Tendo como base metodológica resultados de pesquisas dos/as coordenadores/as e das pesquisas apresentadas no III Encontro Humanístico Multidisciplinar realizado nos dias dez, onze e doze de novembro de 2016, na Universidade Federal do Pampa no Câmpus Jaguarão/RS, o GT traz uma reflexão sobre a relevância pedagógica da Universidade e  da comunidade escolar fronteiriça na promoção da cidadania de indígenas, quilombolas, afrodescendentes, jovens, adultos, idosos e latino-americanos na diversidade. O GT fundamenta-se no ponto de vista da sociabilidade, quando múltiplas cidadanias revelam que o reconhecimento do “outro” é a melhor maneira de extinguir preconceitos e discriminações, principalmente após a promulgação das leis brasileiras 10.639/03 e 11.645/08, que incluem as culturas e histórias afro-indígenas no ensino nacional. Destaca-se que a escola e os espaços de Educação Formal e Não-Formal são ambientes potencialmente capazes de reduzir as disparidades entre os seres humanos. Por fim visa-se também, por meio desse grupo de trabalho, fomentar a interdisciplinaridade e propiciar a troca de conhecimentos e saberes com diferentes pesquisadores/as.

  20. LAUCHLIN CURRIE: DESARROLLO, POBREZA Y DESIGUALDAD DEL INGRESO

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Blanca Cecilia Zuluaga

    2003-01-01

    Full Text Available El objetivo de este artículo es analizar el pensamiento de Lauchlin Currie acerca de la pobreza y la distribución del ingreso. Currie fue un economista colombiano que dedicó buena parte de su tiempo al análisis de los problemas sociales y económicos de Colombia, ofreció numerosas y novedosas propuestas para superar el problema de la pobreza en la nación y propició una interesante discusión acerca de la desigualdad entre países. Ambos temas serán tratados en este artículo.

  1. NATURALIZAÇÃO DA DESIGUALDADE NO BRASIL: UM DIÁLOGO COM CARL SCHMITT, WALTER BENJAMIN E GIORGIO AGAMBEN

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Bruna da Penha de Mendonça Coelho

    2017-10-01

    Full Text Available O artigo estabelece um diálogo entre as teorias de Carl Schmitt, Walter Benjamin e Giorgio Agamben, transpondo-as para a realidade social brasileira. A naturalização da desigualdade constitui marca cruel de nossa sociedade, e a filosofia do direito contribui para uma abordagem jurídica que leva em conta as disparidades sociais. Far-se-á, primeiramente, uma análise do estado de exceção à luz das obras de Benjamin e Agamben. Posteriormente, com Schmitt, a questão da exceção será analisada em conjunto com a decisão política, demonstrando a ligação intrínseca entre direito e política e o reflexo disto no agravamento das desigualdades sociais. Será estabelecida a diferença entre os conceitos de “inimigo”, de Schmitt, e homo sacer, de Agamben, na instauração do estado de exceção e como o conceito de “inimigo” foi desvirtuado com a construção da Teoria do Direito Penal do Inimigo.

  2. SERVIÇOS PÚBLICOS DE SANEAMENTO BÁSICO EM SALVADOR-BA: ESTUDO SOBRE AS DESIGUALDADES DE ACESSO

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Patrícia Campos Borja

    2015-11-01

    Full Text Available O artigo discute a desigualdade no acesso aos serviços públicos de saneamento básico na cidade de Salvador-BA frente aos investimentos realizados nas últimas décadas. Para isso, foram utilizados dados do Censo Demográfico de 2010, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE e do Sistema Nacional de Informações sobre o Saneamento (SNIS.  Para o estudo foram selecionadas variáveis sociais (escolaridade, etnia e renda visando investigar os avanços do acesso aos serviços, frente a estas variáveis. No estudo considerou-se que a desigualdade é fruto de uma realidade estrutural das sociedades capitalistas, sendo que o acesso aos serviços públicos de saneamento básico é um dos indicadores capazes de revelar processos excludentes próprios de uma sociedade guiada pela produção e circulação de mercadoria para produção de valor. O estudo revelou a desigualdade no acesso aos serviços públicos de saneamento básico em Salvador, constatando-se a existência de relações estatísticas significantes (p

  3. Justicia y legitimidad de la desigualdad tras la crisis financiera

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jesús García Cívico

    2009-07-01

    Full Text Available La crisis no sólo ha puesto de manifiesto la desconexión entre economía real y financiera sino también ha permitido cuestionar, aunque tímidamente, el papel legitimador que a menudo corresponde a los atributos meritocráticos (esfuerzo, inteligencia, etc. en el tipo de desigualdad a la que da lugar el sistema de mercado. Cuestionadas algunas de las bases (morales si se quiere con las que se pretendía fundado pero también fundante el principio de justicia del capitalismo (la vieja cuestión de la desigualdad económica legítima en relación con la igualdad formal y de derechos en el seno de la ciudadanía, pero también el nuevo problema de los techos salariales, etc. nos encontramos, querámoslo o no, ante la oportunidad de medidas más igualitarias, dado la creciente y quizás no sólo coyuntural proclividad social hacia las mismas, un fundamento sociológico valido desde la abierta y exigente conceptualización de la igualdad en nuestro ordenamiento jurídico.

  4. Características de carcaça de caprinos de cinco grupos raciais criados em confinamento Carcass traits of characteristics of kid goats from five breed groups raised in a feedlot system

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Helen Fernanda Barros Gomes

    2011-02-01

    Full Text Available Este trabalho foi realizado com o objetivo de avaliar a influência do grupo racial e da condição sexual nas características da carcaça de caprinos jovens criados em confinamento. Foram utilizados 91 animais, 52 machos e 39 fêmeas, pertencentes a cinco grupos raciais: Alpino, ½Boer + ½Alpino, ½Anglo Nubiano + ½Alpino, ¾Boer + ¼Alpino, e ½Anglo Nubiano + ¼Boer + ¼Alpino. Foi tomado o peso ao jejum, no dia do abate, após 24 horas de jejum de sólidos. Foram tomadas medidas biométricas e de carcaça, objetiva e subjetivamente. O grupo racial influenciou a altura de cernelha, o comprimento interno e externo da carcaça e o comprimento de perna, que foram maiores nos animais Alpinos, bem como a largura do peito, o escore corporal, os índices de compacidade da carcaça e da perna e a cobertura de gordura da carcaça, que foram melhores nos animais com grau de sangue Boer. Animais machos tiveram maior altura de cernelha, medidas da estérnebra com ultrassom, comprimento interno da carcaça, comprimento de perna, profundidade dos tecidos na altura da 3ª e 4ª estérnebras tomadas na carcaça. Nas demais características corporais avaliadas, não foram encontradas diferenças entre grupos raciais e sexo dos animais. O cruzamento do grupo Boer com Alpino reduz o comprimento das carcaças e aumenta a cobertura de gordura e a quantidade de tecidos depositados, mas não influencia o desempenho do animal.This study was carried out with the objective of evaluating the influence of breed groups and sexual conditional on carcass traits of young goats raised in feedlot. It was used 91 animals, 52 males and 39 females, belonging to five breed groups: Alpine, ½Boer + ½Alpine, ½Nubian + ½Alpine, ¾Boer + ¼Alpine and ½ Anglo-Nubian + ¼Boer + ¼Alpine. On the slaughter day, the shrunk weight was measured after 24 hours of solid fasting. Biometric and carcass measures were objectively and subjectively taken. Racial group influenced withers

  5. Educação e dispositivo de segurança: governando diferenças étnico-raciais no Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mozart Linhares da Silva

    2014-12-01

    Full Text Available O artigo tem por objetivo problematizar a educação, no caso, o ambiente escolar, como um dispositivo estratégico para o governamento das relações étnicoraciais no Brasil. A partir de entrevistas semiestruturadas com discentes negros do ensino básico, propomos analisar os processos de subjetivação que estão articulados aos regimes de verdade sobre etnicidade e as relações raciais no país, que tem, no ambiente escolar um lócus privilegiado de articulação. A escola é considerada também, como um espaço de luta, de contrastes discursivos que norteiam a construção das narrativas identitárias, ora como legitimadora da ideologia da democracia racial, ora como desconstrutora dessa ideologia. O equilíbrio desses discursos permite inferir que a escola pode ser entendida como um espaço de gerenciamento de risco, onde se pode evitar e desautorizar os conflitos raciais, ou mesmo a sua percepção.

  6. Tendências da desigualdade salarial para coortes de mulheres brancas e negras no Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Maria Hermeto Camilo de Oliveira

    2006-06-01

    Full Text Available É feita uma análise das tendências da desigualdade salarial da força de trabalho feminina no Brasil, segundo a raça, durante as décadas de 1980 e 1990. Crescentes retornos de qualificação e crescente demanda por trabalho qualificado resultam em uma divergência do crescimento salarial entre os trabalhadores com alta e baixa qualificação. Este crescente hiato resulta em um aumento da desigualdade salarial por raça. Com o propósito de interpretar as tendências, são examinadas diferenças por raça nos padrões de casamento, fecundidade, arranjos domiciliares, níveis educacionais, participação na força de trabalho, níveis de qualificação, alocação ocupacional e salários, distinguindo entre medidas de período e coorte. São usados dados provenientes das PNADs 1987-1999 para analisar a importância de mudanças inter e intracoortes para mulheres brancas e negras. Funções salariais são estimadas a partir dos dados agregados da série temporal de cross sections, usando mínimos quadrados ordinários e regressões quantílicas.We analyze trends of wage inequality of the Brazilian female labor force, by race, during the 1980s and 1990s. Increasing returns to skills and increasing demand for skilled labor result in a divergence of wages growth between high and low skilled workers. This increasing gap results in an increase of wage inequality by race. In order to interpret trends, we take into account race differences in marriage patterns, fertility, household arrangements, educational levels, labor market participation, skill levels, occupational location and earnings, distinguishing between period and cohort measures. We use 1987-1999 Brazilian Household Sample Surveys data to examine the importance of within- and between-cohort changes for black and white women. Earnings functions are estimated from the pooled time-series of these cross-section data, using OLS and quantile regressions.

  7. Desenvolvimento econômico, desigualdade e saúde

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Prata Pedro Reginaldo

    1994-01-01

    Full Text Available O autor se refere a dimensão socioeconômica, individual e coletiva do fenômeno saúde-doença. Refere-se também ao fato das populações estarem sobre a influência desigual de fatores de risco e de proteção à saúde. Discute as desigualdades no desenvolvimento e a relação entre desenvolvimento, riqueza, saúde e justiça social. Questiona as teorias de desenvolvimento econômico, diferenciando desenvolvimento de crescimento. Cunha os conceitos de armadilha do desenvolvimento e refugiados sociais. Define uma comunidade saudável. Propõe a necessidade de mudança no modelo de desenvolvimento. Baliza o papel e as limitações do setor saúde no que diz respeito a iniqüidade social.

  8. Desigualdade no acesso a medicamentos para doenças crônicas em mulheres brasileiras

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Flávia Katrein

    2015-07-01

    Full Text Available O objetivo deste trabalho foi analisar a prevalência de acesso a medicamentos para tratamento de doenças crônicas e a existência de desigualdades socioeconômicas no acesso. Os dados são da Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde e da Mulher e da Criança de 2006, com uma amostra de 15.575 mulheres (15 a 49 anos. Dessas, 7.717 tiveram diagnóstico de doença crônica com necessidade de obtenção de medicamento e foram consideradas elegíveis para o estudo. O desfecho foi construído com base no diagnóstico de doença crônica e na necessidade de obtenção de medicamento para o tratamento. A análise ajustada foi conduzida usando-se a regressão de Poisson. Os grupos que apresentaram maior prevalência de acesso foram os domiciliados na zona rural, com uma ou duas doenças crônicas e com nível socioeconômico mais elevado. A prevalência de acesso encontrada foi alta, no entanto, as análises demonstram que existe desigualdade socioeconômica no acesso a medicamentos a favor dos mais ricos, identificando como grupo mais vulnerável aquele dos indivíduos mais pobres e com maior número de doenças crônicas.

  9. INVERSIÓN EXTRANJERA DIRECTA, CRECIMIENTO ECONÓMICO Y DESIGUALDAD EN AMÉRICA LATINA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Macarena Suanes

    2015-01-01

    Full Text Available Este artículo analiza la relación entre la inversión extranjera directa ( IED , el crecimiento económico y la desigualdad de ingresos en América Latina. Con un panel de datos para 18 economías durante el periodo 1980-2009, se estiman dos ecuaciones que recogen la relación entre la IED y el crecimiento económico y la desigualdad de ingresos, respectivamente. Los principales resultados obtenidos confirman el impacto positivo de la IED sobre el crecimiento económico, y evidencian impactos significativos no lineales sobre la desigualdad de ingresos: si bien la IED provoca un incremento en la desigualdad, a partir de determinados niveles de IED (en porcenta - je del PIB induce a una mayor equidad.

  10. A voz da desigualdade e da miséria: reflexos discursivos no léxico da canção O meu guri

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Micheline Mattedi Tomazi

    2015-08-01

    Full Text Available O objetivo principal deste estudo é analisar as ideologias e as representações mentais que se materializam na prática discursiva social da canção O meu guri, de Chico Buarque, com base na proposta teórica sociocognitiva de van Dijk (1999, 2010, 2011, 2012. Para tanto, elegemos o léxico como categoria principal de análise. Os resultados iniciais indicam que as escolhas lexicais utilizadas para compor a canção desvelam uma vida de miséria e desigualdade social vivida por uma mãe e um adolescente em conflito com a lei. Este estudo espera contribuir com uma proposta de leitura crítica que problematize questões significativas para a sociedade que, são materializadas na linguagem pelo discurso como prática social.

  11. Desigualdad, pobreza y migración en las provincias de Lima y el impacto del centralismo

    OpenAIRE

    Miranda Valdivia, Franklin

    2017-01-01

    La desigualdad es uno de los problemas históricos del mundo moderno, de sus regiones y países. Las distintas formas y niveles de cómo se expresa la desigualdad inquietan los debates interdisciplinarios del desarrollo social actual y las políticas sociales consiguientes. Desde distintas perspectivas la desigualdad es abordada por el PNUD, la CEPAL en nuestra región, OXFAM en sus informes nacionales, regionales y mundiales sobre desigualdad, riqueza, pobreza y medioambiente. El capital en el si...

  12. Pobreza, desigualdad, educación y mipymes

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos Comas

    2004-06-01

    Full Text Available Por desgracia, Nicaragua no es una excepción dentro de América Latina respecto a la mala distribución de los ingresos: todavía hay países que nos superan, por ejemplo, Guatemala, Brasil, etcétera. América Latina es la región más desigual del mundo, como han descubierto con estupor los técnicos de los organismos internacionales. Actualmente se ha visto que la desigualdad es sobre todo la obra del más rico de la población, no de la clase media; de ahí que hoy la CEPAL mida la desigualdad comparando el nivel de vida (el ingreso per cápita o por hogar del más rico con el nivel de vida del 40% más pobre de cada país. Si tomamos las cifras que da el Banco Mundial (por ejemplo en la edición de indicadores de desarrollo del año 2000, descubrimos que en el conjunto de Europa-Estados Unidos-Canadá-Japón-Australia (es decir, los países ricos y los países ex comunistas, Rusia excluida, el 10% más rico tiene un nivel de vida cinco veces superior al nivel de vida promedio del 40% pobre del país. En el mundo árabe (norte de África y Próximo Oriente, la diferencia es algo mayor: de seis a uno. En el conjunto India-Pakistán-Bangladesh y en el sudeste asiático (donde están esos "tigres" llamados Corea del Sur y Taiwán, entre otros, la relación es de siete a uno. En China es algo menos, de ocho a uno. En el África subsahariana, la relación es de diez a uno. En la Rusia actual (la de las mafias, el 10% más rico vive 12 veces mejor que el 40% más pobre. Y en América Latina, su más rico vive... i 19 veces mejor que el 40% pobre! Una distancia entre ricos y pobres cuatro veces mayor que la de los países ricos y los países europeos en general, y muy superior a la del resto del mundo. NO es de extrañar que A

  13. Desigualdades de classe e gênero e saúde mental nas cidades Class and gender inequalities and mental health in the cities

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Bernarda Ludermir

    2008-09-01

    Full Text Available O caráter social da doença mental se expressa objetivamente na sua distribuição desigual entre homens e mulheres e entre diferentes classes sociais. Essas desigualdades representam um persistente achado na literatura. Diversos autores têm encontrado alta prevalência dos Transtornos Mentais Comuns (TMC em mulheres, nos excluídos do mercado formal de trabalho, nos indivíduos de baixa renda e nos de baixa escolaridade. Alguns estudos fundamentais para a visão contemporânea sobre as desigualdades de classe e gênero dos TMC são tratados neste artigo. As reflexões a respeito dos determinantes sociais da doença mental apontam desafios para a formulação de políticas públicas de saúde.The social nature of mental disorders is objectively apparent from its unequal distribution between men and women and between social classes. These inequalities are recurrent in the literature. Several authors have found high prevalence of Common Mental Disorders (CMD among women, among the unemployed and informal workers, the low income and the low educated individuals. Some studies, fundamental for the contemporary view on the inequalities between class and gender of the CMD, are here presented. Considerations about the social determinants of mental illness point to some challenges for mental health planners.

  14. Políticas públicas, pobreza e desigualdade no Brasil: apontamentos a partir do enfoque analítico de Amartya Sen = Public Policies, Poverty and Unequality in Brazil: appointments from an analytical approach of Amartya Sen

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ribeiro, Cláudio Oliveira

    2008-01-01

    Full Text Available O artigo aborda a relação entre políticas públicas, pobreza e desigualdade no Brasil contemporâneo, identificando os elementos que, historicamente, têm implicado negativamente sobre o processo de desenvolvimento nacional. Assim, a partir dos dados elaborados pelo IBGE, no Censo Estatístico de 2000 e na Síntese de Indicadores Sociais do Instituto Brasileiro, atualizados até 2005, procura demonstrar que a desigualdade, e não necessariamente a pobreza, é o aspecto distintivo da sociedade brasileira. Para isso utilizamos o enfoque analítico proposto Amartya Sem, em sua obra Desenvolvimento como liberdade, por considerarmos ferramenta apropriada e eficaz para a promoção e avaliação de políticas públicas destinadas a combater a situação da pobreza e da desigualdade observada na realidade nacional. Para tanto, a introdução e a primeira parte deste texto contemplam um panorama geral da pobreza no Brasil. Em seguida, apresenta-se uma avaliação da obra de Sen, buscando destacar as principais hipóteses e variáveis empregadas por este autor e a pertinência das mesmas para a realidade brasileira. A conclusão pretende contemplar o conjunto das informações apresentadas, assegurando a linha de interpretação proposta

  15. Causas e soluções da desigualdade entre negros e brancos: raça ou classe? Políticas específicas ou políticas universalistas?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Wellington Gil Rodrigues

    2017-01-01

    Full Text Available Este artigo tem como objetivo apresentar os principais argumentos utilizados no debate sobre as causas das desigualdades entre negros e brancos no Brasil enfatizando as análises de classe e as análises de raça e as possíveis soluções para essa desigualdade, políticas universalistas e políticas específicas. Procura-se demonstrar que o antagonismo entre essas análises pode ser superado em favor de uma análise integradora a qual resulta na adoção de políticas públicas que garantam democraticamente igualdade de acesso ao ensino superior considerando as especificidades dos grupos excluídos sem descuidar das necessidades da população em geral.

  16. Desigualdad, exclusión y justicia global

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Di Castro, Elisabetta

    2010-12-01

    Full Text Available The process of globalization has affected the national State to the point of crisis and has increased inequality and exclusion in the world. Therefore, justice cannot keep being thought exclusively, as done in the past century, within certain limits all concerned to the State. Facing citizenship and State process of hierarchy in the new world order, a global justice theory must consider long-term the consolidation of a global constitutionalism that guarantees fundamental rights for everyone and promotes a fair distribution of the benefits generated by globalization.

    El proceso de globalización ha puesto en crisis al Estado-nación y ha incrementado la desigualdad y la exclusión en el mundo. Por ello, la justicia no puede seguir siendo pensada exclusivamente, como se hizo en tiempos pasados, a partir del estrecho margen estatal. Frente a la jerarquización de la ciudadanía y de los Estados en el nuevo orden mundial, una teoría de la justicia global debe plantearse a largo plazo la consolidación de un constitucionalismo global que garantice los derechos fundamentales para todas las personas y promueva una distribución justa de los beneficios que genera la globalización.

  17. Redes económicas y desigualdades sociales

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    MARIANO FERNÁNDEZ ENGUITA

    1993-01-01

    Full Text Available Se propone un marco general para la interpretación de las desigualdades sociales según el cual éstas, o las más relevantes de éstas, se configuran en torno a redes económicas de carácter inclusivo (hogares y estados o voluntario (organizaciones y mercados. Organizaciones y mercados movilizan los medios de producción, la fuerza de trabajo y la ciencia y la técnica, y el control diferencial sobre estos factores toma respectivamente la forma de propiedad, autoridad y cualificación. Hogares y estados son el origen de las diferencias genéricas y generacionales, los primeros, y comunitarias y étnicas, los segundos. En la economía abierta, formada por organizaciones y mercados, la propiedad, la autoridad y la cualificación sirven de base a relaciones de explotación (transferencia de excedente y dividen a la sociedad en clases, mientras que el género, la generación y la etnia sirven de base a relaciones de privilegio (oportunidades desiguales y la dividen en categorías.

  18. Pobreza e desigualdade de renda entre famílias da zona rural de Mato Grosso de 2004 a 2006 Poverty and income inequality among families in rural areas of Mato Grosso from 2004 to 2006

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Benedito Dias Pereira

    2010-12-01

    Full Text Available Investigou-se a desigualdade da distribuição de renda e a pobreza das famílias residentes nas áreas rurais de Mato Grosso em 2004 e 2006, com base nos microdados da PNAD (IBGE. Em especial, o coeficiente de Gini foi decomposto por fonte de renda, para se identificar a contribuição relativa de determinada fonte de renda na desigualdade da renda total. Dentre os principais resultados encontrados, verificou-se que há elevada desigualdade na distribuição de renda entre as famílias rurais mato-grossenses, que a renda das atividades agrícolas contribui para aumentar essa desigualdade e que essa renda se constitui em variável importante e estratégica para a economia do Estado. Os indicadores também sugerem que houve incremento da pobreza entre as famílias rurais do Estado entre 2004 e 2006.Investigates on income distribution inequality and poverty of families living in rural areas of Mato Grosso in 2004 and 2006, based on the microdata of PNAD (IBGE. In particular, the Gini coefficient was broken by source of income to identify the relative contribution of a particular source of income inequality in total income. Among the key findings, it appears that there is high inequality in the income distribution among households in Mato Grosso, that the agriculture income contributes to increasing inequality and that this income is one important and strategic variable for the economy of the state. The indicators also suggest that there was an increase in poverty among rural families of the state between 2004 and 2006.

  19. Desigualdades sociais e tuberculose: analise segundo raca/cor, Mato Grosso do Sul

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paulo Cesar Basta

    2013-10-01

    Full Text Available OBJETIVO Analisar características sociodemográficas e clínico-epidemiológicas dos casos de tuberculose e fatores associados ao abandono e ao óbito na vigência do tratamento. MÉTODOS Estudo epidemiológico baseado em dados notificados de tuberculose em indígenas e não indígenas, segundo raça/cor, em Mato Grosso do Sul, entre 2001 e 2009. Realizou-se análise descritiva dos casos de acordo com as variáveis sexo, faixa etária, zona de residência, exames empregados para o diagnóstico, forma clínica, tratamento supervisionado e situação de encerramento, segundo raça/cor. Utilizou-se análise univariada e múltipla por meio de regressão logística para identificar preditores de abandono e óbito, e odds ratio como medida de associação. Foi construída série histórica de incidência, segundo raça/cor. RESULTADOS Registraram-se 6.962 casos novos de tuberculose no período, 15,6% entre indígenas. Houve predomínio em homens e adultos (20 a 44 anos em todos os grupos. A maior parte dos doentes indígenas residia na zona rural (79,8% e 13,5% dos registros nos indígenas ocorreram em 45 anos (OR = 3,0; IC95% 1,2;7,8 e com a forma mista (OR = 2,3; IC95% 1,1;5,0 apresentaram associação com óbito. Apesar de representarem 3,0% da população, os indígenas foram responsáveis por 15,6% das notificações no período. CONCLUSÕES Houve importantes desigualdades em relação ao adoecimento por tuberculose entre as categorias estudadas. As incidências nos indígenas foram consistentemente maiores, chegando a exceder em mais de seis vezes as médias nacionais. Entre pretos e pardos, piores resultados no tratamento foram observados, pois apresentaram chance de abandono duas vezes maior que os indígenas. O mau desempenho do programa também esteve fortemente associado ao abandono e ao óbito. Acredita-se que, enquanto não se reduzir a pobreza, as desigualdades nos indicadores em saúde permanecerão.

  20. Educação permanente em saúde e as Diretrizes Curriculares Nacionais para Educação das relações étnico-raciais e para ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rosana Batista Monteiro

    Full Text Available Resumo Este texto é um ensaio sobre algumas contribuições que o curso de especialização em Saúde da Mulher Negra pode ter produzido para a abordagem dos conteúdos relacionados nas Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-brasileira e Africana, bem como em atenção à Política Nacional de Saúde Integral da População Negra, com destaque para a educação permanente. A partir de breve contextualização sobre o debate no campo das relações raciais e ações afirmativas no Brasil passamos a apresentar a organização e funcionamento do curso, destacando seus objetivos, conteúdos, estratégias. Com foco nos profissionais da saúde, o curso contou com significativa presença de profissionais da educação básica pública, municipal e estadual, das cidades de São Luís e Pinheiro, no Maranhão, implicando a discussão do tema saúde da população negra (especialmente da mulher negra no âmbito da escola. O curso propiciou a elaboração de projetos de pesquisa relacionados diretamente com o atendimento à saúde de mulheres negras e sua relação com processos formativos de profissionais da área da saúde, bem como educação escolar e saúde de mulheres negras. Pode-se concluir, ainda que provisoriamente, que o curso, na perspectiva da educação permanente, resultou em estratégia eficaz para o desenvolvimento de conteúdos relacionados às DCNERER e, especialmente, de viabilização de implementação da Política Nacional de Saúde Integral da População Negra, realizadas ou desencadeadas nos serviços de saúde pelos cursistas.

  1. Os países desenvolvidos e a desigualdade econômica The developed countries and economic inequality

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Claudio Salvadori Dedecca

    2012-12-01

    Full Text Available O objetivo deste ensaio é explorar o tema da desigualdade econômica a partir das distribuições de renda disponível e de patrimônio nos países desenvolvidos e, de modo mais detalhado, nos Estados Unidos. A análise explora o aumento da desigualdade enquanto resultado das transformações da sociedade capitalista ocorridas nos últimos quase 40 anos, que provocaram uma desvalorização dos salários acompanhada de uma maior financeirização da renda associada à dinâmica da riqueza, isto é, do patrimônio detido por certas parcelas das populações desses países. Ele adota uma perspectiva de análise de natureza estrutural, entendendo que o aumento da desigualdade que a crise atual poderá carregar deve ser visto como parte do processo de sua ampliação produzida pelas transformações ocorridas na sociedade capitalista desenvolvida ao longo dos últimos quase 40 anos. Nestes últimos 40 anos, o capitalismo desenvolvido conheceu um processo de sistemática reorganização econômica, social e política de suas estruturas produtivas, das instituições de representação e regulação e da dinâmica da acumulação de capital. A desigualdade deve ser entendida como transformação, que teve a financeirização como instrumento relevante para a modificação da distribuição de renda.This essay debates the theme of economic inequality from the distribution of disposable income and wealth in developed countries and especially in the United States. The analysis explores the increase in inequality as a result of the transformation of capitalist society have occurred over the past forty years, which led to a devaluation of wages accompanied by greater financialization of income linked to the dynamics of wealth, i.e. the assets held by certain portions of the populations these countries. It adopts an analytical perspective of structural nature, meaning that the increase in inequality that can load the current crisis should be seen as part of

  2. Desigualdades socioeconómicas y diferencias según sexo y edad en los factores de riesgo cardiovascular

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ángel A. López-González

    2015-01-01

    Conclusiones: Las desigualdades por clase social en los factores riesgo cardiovascular fueron mayores entre las mujeres que entre los hombres. Algunos factores de riesgo cardiovascular, como el tabaquismo y la obesidad, presentan desigualdades importantes en etapas muy tempranas de la vida.

  3. As desigualdades escolares antes e depois da escola: organização escolar e influência dos diplomas Upstream and downstream school inequalities: School organization and diplomas influence

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    François Dubet

    2012-04-01

    Full Text Available A escola reproduz as desigualdades sociais por ser mais favorável aos alunos social e culturalmente privilegiados. No entanto, essa "lei" é demasiado geral para explicar as grandes variações na amplitude dessa reprodução, reveladas pelas comparações internacionais. Partindo desses estudos, o artigo mostra, em primeiro lugar, que essas variações não se explicam diretamente pela amplitude das desigualdades sociais. Para explicá-las é preciso levantar duas outras questões. A primeira tange à organização dos sistemas escolares, os quais podem aumentar ou atenuar o impacto das desigualdades sociais sobre as desigualdades escolares. A segunda se refere aos impactos da escola, à influência dos diplomas para a mobilidade social. O artigo demonstra que, quanto mais determinante for o papel dos diplomas, mais marcadas serão as desigualdades escolares e mais rígida será a reprodução das desigualdades sociais. Finalmente, a função atribuída à escola pelas diversas sociedades determinará a amplitude da reprodução social. Contudo, essa análise foi realizada a partir de uma amostra de países, logo a realização de estudos qualitativos complementares seria muito útil para melhor compreender como ocorre a reprodução social.School reproduces social inequalities everywhere as it is more favorable to already advantaged pupils. This is, however, a too general "law" for explaining the large variations revealed by international comparisons in the amplitude of this reproduction. Relying upon these studies, this paper shows first that these variations cannot be explained directly by the amplitude of social inequalities. In order to explain them, two other factors must be raised. The first one concerns the organization of the school systems, which may either widen or mitigate the impact of pupils' social background on their academic achievement. The second one concerns the influence of diplomas on access to various social positions

  4. Globalización y desigualdad: evidencia en América Latina

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Werner Kristjanpoller Rodríguez

    2017-01-01

    Full Text Available Este artículo investiga la relación entre globalización y desigualdad en doce economías latinoamericanas durante el periodo 2000-2013 mediante análisis de datos de panel. Con base en la importancia que da la literatura a la estructura de una economía, se dividieron los países según niveles de corrupción, educación, tamaño del país y apertura comercial. Los resultados sugieren que la apertura de mercado genera una disminución de la desigualdad, mientras que la inversión extranjera la aumenta. Estructuralmente, los países con mayor corrupción, mayor apertura de mercado y mayor tamaño aprovechan mejor las ventajas de la globalización con el fin de disminuir la desigualdad

  5. Desigualdad, crisis financiera y estancamiento: historias alternativas y por qué importan

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Thomas I. Palley

    2016-06-01

    Full Text Available Este escrito examina algunas explicaciones convencionales de la crisis financiera y el estancamiento, y el papel que atribuyen a la desigualdad del ingreso, en contraste con una explicación keynesiana estructural. El papel de la desigualdad del ingreso difiere esencialmente y da lugar a recomendaciones de política diferentes. Esto destaca la gran importancia de la teoría económica, que moldea nuestra manera de entender el mundo y, por tanto, nuestras reacciones. La narración teórica que adoptamos forma implícitamente la política. Y esto se aplica forzosamente al tema de la desigualdad del ingreso, la crisis financiera y el estancamiento.

  6. Desigualdade social e saúde no Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Neri Marcelo

    2002-01-01

    Full Text Available Esse artigo estuda a relação entre desigualdade social e saúde no Brasil. A estratégia usada foi avaliar as necessidades e o consumo dos serviços de saúde, bem como o acesso a seguro saúde ao longo da distribuição de renda. Adicionalmente, por meio da estimação de uma regressão logística, foram avaliados outros determinantes do consumo dos serviços de saúde, com o intuito de se conhecer aonde e quem utiliza esses serviços no país. Os dados foram extraídos da Pesquisas Nacional de Amostra por Domicilio da Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística levada a campo em 1998. Em geral, observou-se que os indivíduos nos primeiros décimos da distribuição de renda têm pior acesso a seguro saúde, necessitam de maiores cuidados médicos, mas consomem menos os serviços de saúde. As outras características extra rendimento indicam que os principais determinantes para o consumo dos serviços de saúde estariam fortemente associados aos grupos sociais mais privilegiados (de maior escolaridade, acesso a seguro saúde, água, esgoto, luz, coleta de lixo e a fatores que apontam para capacidade de geração de oferta desses serviços no país.

  7. Desigualdade espacial da mortalidade neonatal no Brasil: 2006 a 2010

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Genyklea Silva de Oliveira

    2013-08-01

    Full Text Available O objetivo deste estudo é analisar a distribuição espacial da mortalidade neonatal e sua correlação com os fatores biológicos, socioeconômicos e de atenção à saúde materno-infantil, nos estados brasileiros, no período de 2006 a 2010. Foram construídos mapas temáticos e de correlação (LISA para verificação de dependência espacial e modelos de regressão linear múltipla. Verificou-se que não há autocorrelação espacial para mortalidade neonatal nos estados brasileiros (I = 0,002; p = 0,48. A maioria das variáveis estava correlacionada (r > 0,3, p < 0,05 com a mortalidade neonatal, formando clusters em estados do Norte e Nordeste, com maiores taxas de mães adolescentes, renda domiciliar per capta baixa, menor realização de consultas de pré-natal e de leitos de UTI Neonatal. O número de leitos de UTI Neonatal manteve efeito independente após a análise de regressão. Conclui-se que as desigualdades regionais das condições de vida e, principalmente, de acesso aos serviços de saúde materno-infantil contribuem para a distribuição desigual da mortalidade neonatal no Brasil.

  8. ¿Por qué importa la desigualdad? Del economicismo a la integridad social

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Tim Anderson

    2015-01-01

    Full Text Available La falta de consenso existente en torno a la desigualdad contrasta con el aparente consenso construido alrededor de la necesidad de eliminar la pobreza. Se estudia la desigualdad por una diversidad de razones: para identificar sus fuentes, sus consecuencias, el grado en el que la desigualdad es deseable, los vínculos dinámicos entre desigualdad y pobreza, o tratando de discernir las grandes fuerzas estructurales que la impulsan. Sin embargo, se presta poca atención a la objeción principal ante la desigualdad. La mayoría de las explicaciones económicas son opacas, y con frecuencia comparten supuestos muy distintos a los que plantean los sociólogos. En este artículo se sostiene que debemos considerar la amplia gama de diferencias existente entre las explicaciones, pero es importante identificar los distintos fundamentos que tratan la problemática de manera más directa. El trabajo explora cuatro categorías: los argumentos económicos, las explicaciones sobre la pobreza dinámica y el desarrollo humano, las teorías sobre el contrato social y la justicia social y, por último, aquellas que tratan sobre integridad social. Entre ellas, se sostiene que resultan más satisfactorias aquellas explicaciones con base en la integridad social ya que éstas tienden a demostrar, con mayor lógica elemental, cómo la desigualdad grave puede socavar la agencia social integral, así como a un cuerpo político coherente tan necesario para el progreso social y la plena vigencia de los derechos de las y los ciudadanos.

  9. Una mirada a la desigualdad social y la violencia delictiva en Venezuela

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Freddy A. Crespo P.

    2017-08-01

    Full Text Available En los últimos años, en Venezuela se ha asistido a una reducción de la desigualdad social, pero los niveles de violencia delictiva se han incrementado en forma significativa. Con el objetivo de estudiar esta relación se propone la presente investigación, en la que, con base en una metodología complementaria, se correlacionaron los niveles de desigualdad social, medida a través del Índice Gini y la tasa de homicidio en una serie cronológica de más de diez años; de igual manera, se trabajó con la historia de vida de dos casos con patrones delictivos diferenciados. Los resultados de la correlación cuantitativa muestran que la reducción de la desigualdad social está relacionada con el incremento de los homicidios, al contrario de lo que indica la experiencia de otros países, mientras que en la exploración cualitativa se encuentra que no es la desigualdad social, estructuralmente hablando, lo que motiva o inhibe la conducta delictiva y violenta en el individuo. Más bien son las percepciones individuales, que se construyen desde dicha situación de igualdad o desigualdad, lo que cataliza tales acciones. Se concluye que la relación entre desigualdad social y violencia tiene un eco muy profundo en las percepciones individuales, que, al final de cuentas, retroalimentan la construcción estructural entre estas dos variables.

  10. Colombia: el contexto de la desigualdad y la pobreza rural en los noventa

    OpenAIRE

    Gómez Jiménez, Alcides

    2009-01-01

    Este artículo analiza: i) los nefastos efectos sociales derIVAdos del modelo de apertura a la economía internacional y su contradicción con la primacía de la política social consagrada en la Constitución Política de 1991; ii) una aproximación a las relaciones entre política macroeconómica, desigualdad y pobreza; iii) el acelerado aumento de la pobreza y la desigualdad y la brecha creciente urbano rural; iv) el proceso de acaparamiento de tierras sin precedentes, con fines especulativos. La co...

  11. Una mirada a la desigualdad social y la violencia delictiva en Venezuela

    OpenAIRE

    Freddy A. Crespo P.

    2017-01-01

    En los últimos años, en Venezuela se ha asistido a una reducción de la desigualdad social, pero los niveles de violencia delictiva se han incrementado en forma significativa. Con el objetivo de estudiar esta relación se propone la presente investigación, en la que, con base en una metodología complementaria, se correlacionaron los niveles de desigualdad social, medida a través del Índice Gini y la tasa de homicidio en una serie cronológica de más de diez años; de igual manera, se trabajó con ...

  12. Sex inequalities in HIV-related practices in the Brazilian population aged 15 to 64 years old, 2008 Desigualdades por sexo nas práticas relacionadas à infecção pelo HIV na população brasileira de 15 a 64 anos, 2008

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Roberta Pati Pascom

    2011-01-01

    Full Text Available The objective of this study is to analyze gender differences in HIV-related practices in the Brazilian population. A national survey was carried out in 2008 with a sample size of 8,000 individuals aged 15-64 years old. The sampling was stratified by macro geographical region and urban/rural areas. Logistic regression models were used to investigate the main predictors of consistent condom use. The results showed that women have less sexy, start sexual life later than men, have fewer casual sexual partners, but use condom less frequently than men. On the other hand, the coverage of HIV testing is significantly greater among women. Significant differences by gender were seen in all HIV-related risky practices. The greater vulnerability was always associated with women, with exception of HIV testing. The low proportion of condom use in infidelity situations was a problem for box sexes and deserves special consideration when developing prevention strategies.O objetivo do trabalho foi analisar as diferenças por sexo nas práticas relacionadas à infecção pelo HIV na população brasileira. Inquérito de âmbito nacional foi realizado em 2008, com amostra de 8 mil indivíduos de 15-64 anos. A amostragem foi estratificada por macrorregião geográfica e situação urbano/rural. Utilizou-se modelo de regressão logística para investigar os principais fatores associados às práticas de sexo protegido. Os resultados indicaram que as mulheres têm menor taxa de atividade sexual, iniciam a vida sexual mais tardiamente, têm menos parceiros casuais do que os homens, mas usam menos o preservativo. Por outro lado, a cobertura de teste de HIV é significativamente maior entre as mulheres quando comparadas aos homens. Foram evidenciadas grandes diferenças por sexo nas práticas relacionadas à infecção pelo HIV, sempre com maior vulnerabilidade associada às mulheres, exceto no que diz respeito ao teste de HIV. O baixo uso de preservativo nas situa

  13. Bolsa Família e desigualdade da renda domiciliar entre 2006 e 2011 = Bolsa Família and inequality of household income between 2006 and 2011

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carvalho, Cleusení Hermelina de

    2014-01-01

    Full Text Available Os programas de transferência condicionada de renda têm crescentemente desempenhado um papel importante no combate à pobreza em vários países da América Latina, principalmente no Brasil. O objetivo deste artigo é analisar a contribuição do programa Bolsa Família na diminuição da desigualdade da renda domiciliar per capita no Brasil, entre 2006 e 2011. Para isso, analisa-se a participação relativa de oito fontes de renda – trabalho, aposentadorias, programa Bolsa Família (variável proxy, pensões, abonos, doações, aluguéis e juros – no Brasil e nas suas cinco macrorregiões. Assim, além do artigo detalhar a técnica matemática utilizada para decompor o Índice de Gini, apresenta e discute os resultados empíricos encontrados para o Brasil e suas macrorregiões. Dentre os resultados, destaca-se a capacidade do programa Bolsa Família em contribuir para a queda da desigualdade da renda domiciliar nacional, o que se explica por sua acentuada focalização

  14. Novos olhares para as desigualdades de oportunidades educacionais: a segregação residencial e a relação favela-asfalto no contexto carioca

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mariane Campelo Koslinski

    2012-09-01

    Full Text Available Desde o período do pós-guerra, a discussão sobre fatores que exercem impacto sobre a produção e reprodução de desigualdades sociais e educacionais oscilou entre explicações otimistas sobre a expansão dos sistemas escolares e outras que concedem peso à origem socioeconômica dos alunos e/ou a fatores relacionados a processos escolares. O artigo discute a tradição de estudos quantitativos que tiveram origem no Relatório Coleman (1966 e seus desdobramentos nos estudos de efeito escola e, posteriormente, de efeito vizinhança. Concentra sua análise nos limites e possibilidades trazidos pela literatura de efeito vizinhança e da geografia de oportunidades para a compreensão de mecanismos mediadores entre a segregação residencial e resultados escolares. Discute estudos que partiram desse arcabouço teórico e metodológico, focalizando o contexto brasileiro. Pontua os próximos desafios para se avançar na compreensão da organização social do território e as desigualdades educacionais nesse contexto.

  15. Pobreza, desigualdade e eqüidade em saúde: considerações a partir de uma perspectiva de gênero transversal

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Karen Giffin

    Full Text Available Este trabalho aborda a atualização das desigualdades de gênero que ocorrem no Brasil nas últimas duas décadas, sob a hegemonia das políticas macroeconômicas de cunho neoliberal. No centro desta análise, um conceito de gênero transversal é aplicado a questões da saúde reprodutiva (contracepção e aborto, parto e pré-natal, gravidez na adolescência, mortalidade materna e reprodutiva, DST/AIDS e violência, entre outras permitindo relacionar os gêneros e comparar mulheres de diferentes classes sociais. A história do PAISM (Programa de Atenção Integral à Saúde da Mulher, por outro lado, revela a complexa articulação entre uma política pública nacional que foi fortemente influenciada pelo movimento de mulheres, mas permeável a interesses heterogêneos no contexto internacional. Serve como exemplo da apropriação e esvaziamento de propostas e princípios advindos deste movimento social, mas rearticulados para encobrir o aprofundamento das desigualdades de classe e de gênero.

  16. Pobreza, desigualdade e eqüidade em saúde: considerações a partir de uma perspectiva de gênero transversal

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Giffin Karen

    2002-01-01

    Full Text Available Este trabalho aborda a atualização das desigualdades de gênero que ocorrem no Brasil nas últimas duas décadas, sob a hegemonia das políticas macroeconômicas de cunho neoliberal. No centro desta análise, um conceito de gênero transversal é aplicado a questões da saúde reprodutiva (contracepção e aborto, parto e pré-natal, gravidez na adolescência, mortalidade materna e reprodutiva, DST/AIDS e violência, entre outras permitindo relacionar os gêneros e comparar mulheres de diferentes classes sociais. A história do PAISM (Programa de Atenção Integral à Saúde da Mulher, por outro lado, revela a complexa articulação entre uma política pública nacional que foi fortemente influenciada pelo movimento de mulheres, mas permeável a interesses heterogêneos no contexto internacional. Serve como exemplo da apropriação e esvaziamento de propostas e princípios advindos deste movimento social, mas rearticulados para encobrir o aprofundamento das desigualdades de classe e de gênero.

  17. A DESCONSTRUÇÃO DA REPRESENTATIVIDADE SOCIAL DO POBRE NO CONTEXTO DO ACUMULO DE CAPITAL E DA DESIGUALDADE SOCIAL A PARTIR DE GOIÂNIA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vinicius Oliveira Seabra Guimaraes

    2015-01-01

    Full Text Available O presente artigo tem como objetivo compreender as construções sociais do apontamento da cidade de Goiânia como uma das cidades com maior índice de desigualdade social do Brasil e do Mundo, conforme relatório da ONU-Habitat em 2010, tendo por resultado iminente a pobreza partilhada por um número considerável de pessoas que vivem nas periferias goianas. Entende-se que a pobreza e a desigualdade social são fatores constitutivos da figuração do pobre no contexto do Capitalismo contemporâneo. Indivíduos estes que perpassam da condição humana para o estado de objetos exploráveis dos donos de capital. Neste percurso, os pobres são marginalizados pela condição social-econômica, perdem o status de cidadania, são estereotipados a partir da criminalização, vivem gangorreando entre o desemprego e os subempregos, se tornam consumidores da filantropia do Terceiro Setor e os jovens pobres se sustentam numa desesperança da educação pública. Compreende-se, então, que existe uma historicidade destes sujeitos e sua representatividade na presente modernidade tardia.

  18. A desigualdade invisível: o papel da classe social na criação dos filhos em famílias negras e brancas Invisible inequality: the role of social class in raising children from black and white families

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Annette Lareau

    2007-12-01

    Full Text Available Apesar de a vida familiar ter um impacto importante nas oportunidades de vida dos filhos, os mecanismos pelos quais os pais transmitem essas vantagens ainda não são totalmente compreendidos. Uma coleta de dados, realizada por meio de ferramentas etnográficas, com crianças brancas e negras de, aproximadamente, 10 anos de idade mostra os efeitos da classe social nas interações dentro de casa. Pais de classe média participam de um cultivo orquestrado (concerted cultivation, ao tentar cultivar os talentos dos filhos através de atividades de lazer organizadas e intensa racionalização. A classe trabalhadora e os pais pobres promovem um crescimento natural (natural growth, oferecendo condições para que os filhos possam crescer, mas deixando as atividades de lazer para as próprias crianças. Estes pais também usam diretivas em vez de racionalização. Os filhos da classe média, tanto brancos como negros, recebem um sentimento emergente de direito através de sua vida familiar. A raça teve muito menos impacto do que a classe econômica. Além disso, as diferenças na lógica cultural de criação ofereceram aos pais e aos filhos recursos distintos no momento de interação com profissionais de instituições dominantes e com outros adultos fora do ambiente familiar. Os filhos da classe média ganharam individualmente vantagens insignificantes, mas cumulativamente importantes. As classes trabalhadoras e pobres não apresentaram o mesmo sentimento de direito ou suas vantagens. No entanto, algumas áreas da vida familiar pareceram ser livres dos efeitos de classe social.Although family life has an important impact on children's chances in life, the mechanisms through which parents transmit advantages are imperfectly understood. An ethnographic data set of white and black children around 10 years old shows the effects of social class on interactions at home. Middle-class parents engage in concerted cultivation by attempting to foster children

  19. Remesas ¿salida de la desigualdad en países latinoamericanos? Un estudio comparativo entre Ecuador y México; Remessas: saída da desigualdade em países latina americana? Um estudo comparativo entre Equador e México; Remittances: exit inequality in Latin American countries? A comparative study between Ecuador and Mexico

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Gaibor Monteros

    2017-07-01

    Full Text Available Resumen: Esta investigación va encaminada al análisis del papel de las remesas en los ingresos de los hogares de Ecuador y México para el año 2007– 2014 y 2008-2014 respectivamente, con el objetivo de demostrar que no son significativas en mejorar la distribución de la renta, para esto se utilizan datos de ingresos de los hogares de encuestas de ambos países para posteriormente procesarlos mediante software estadístico  y obtener un índice de Gini por deciles que nos otorgará un mejor contraste de la situación de desigualdad. Se llegó a la conclusión de que las remesas no son representativas para mejorar la situación de desigualdad ya que no existe una variación significativa de los índices de Gini por deciles en ambos países. Palabras clave: Migración, Remesas, Desigualdad, Desarrollo.   Resumo: Esta pesquisa se encaminha pela análise do papel das remesas nos ingressos nos lugares no Equador e no México nos anos de 2007-2014 e 2008-2014 respectivamente, com o objetivo de demonstrar que não são indicativos de melhora na distribuição da renda. Para isso se utilizam dados de ingresso de lugares em pesquisas em ambos os países para posteriormente serem processados em software estatistico e obter um índice de Gini que permitirá um melhor contraste na situação de desigualdade. Chegou-se a conclusão de que as remessas não são representativas para melhorar a situação de desigualdade já que não existe uma variação significativa dos índices de Gini em ambos os países. Palavras-chaves: Migração, Remessas, Desigualdade, Desenvolvimento.   Abstract: This research is aimed at analyzing the role of remittances in the income of households in Ecuador and Mexico for 2007-2014 and 2008-2014, respectively, in order to demonstrate that they are not significant in improving the distribution of income. For this we use income data from the households of surveys of both countries to later process them using statistical

  20. Desempenho e medidas biométricas de caprinos de diferentes grupos raciais Performance and body measurements of purebred and crossbred goat kids at different ages

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jakilane Jacque Leal de Menezes

    2007-06-01

    Full Text Available Objetivou-se avaliar o desempenho de cabritos de três grupos raciais. Foram considerados nas avaliações o peso, o ganho de peso, as medidas biométricas, a conversão alimentar e o custo de produção relativo à alimentação. Utilizaram-se 41 cabritos, machos e fêmeas, de três grupos raciais (A - Alpino; ½ BA - ½ Boer + ½ Alpino; e ¾ BA - ¾ Boer + ¼ Alpino, avaliados aos 60, 90 e 120 dias em sistema de confinamento. As médias foram comparadas por análise de variância utilizando-se o teste Tukey. O desempenho não diferiu entre os grupos raciais. O escore corporal foi maior nos animais ¾ BA, o que pode representar vantagem econômica ao produtor se esses animais forem comercializados vivos. Com o avanço da idade, houve aumento do comprimento corporal, da altura anterior, da altura posterior, do perímetro torácico, do perímetro da perna, da largura da garupa e da largura do peito. Os machos foram superiores às fêmeas quanto às medidas biométricas e quanto ao peso ao nascimento, aos 60 e aos 90 dias. Os machos Alpinos foram mais pesados aos 120 dias e apresentaram, ainda, maior ganho de peso no intervalo dos 30 aos 60 dias. O menor custo de produção relativo à alimentação por quilograma de cabrito produzido foi observado aos 90 dias de idade.The objective of this trial was to evaluate performance (weight and weight gain, body measurements, feed conversion, and production costs of purebred (Alpine and crossbred [½ Boer + ½ Alpine (½ BA and ¾ Boer + ¼ Alpine (¾ BA] goat kids at different ages (60, 90 and 120 days. Therefore, 41 kids in a feedlot system were used in this study. Data were submitted to analysis of variance using the Tukey test for comparison of means. No difference in performance was observed among the three different groups of animals (Alpine, ½ BA, and ¾ BA. Body condition score was greatest in ¾ BA kids, which may represent additional profit to producers if animals are sold alive. As expected

  1. Desigualdade, pobreza e obesidade Inequality, poverty and obesity

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vanessa Alves Ferreira

    2010-06-01

    Full Text Available Estudos nacionais têm demonstrado a relação positiva entre desigualdade, pobreza e obesidade, revelando a singularidade e a complexidade da transição nutricional no Brasil. Nesta direção, as mulheres constituem um grupo vulnerável à dinâmica da obesidade no contexto da pobreza. Tal fato impõe o aprofundamento teórico e a realização de pesquisas que possibilitem uma maior aproximação com o fenômeno em questão. Nesta perspectiva, o estudo analisou o cotidiano de vida de mulheres pobres e obesas, usuárias de unidades básicas de saúde da cidade de Diamantina, Vale do Jequitinhonha (MG. Os resultados revelaram a imbricada relação entre obesidade feminina e pobreza. Os aspectos culturais e materiais de vida, assim como as diferentes concepções de alimentação e de corpo, demonstraram ser elementos fundamentais para a análise das múltiplas faces da obesidade entre o grupo investigado. Frente a esses resultados, torna-se oportuno fomentar políticas públicas que promovam maior equidade, ampliando o acesso desses grupos aos principais recursos para a prevenção e o combate à obesidade.National studies have been demonstrating the positive relationship among inequality, poverty and obesity revealing the singularities and complexity of the nutritional transition in Brazil. In this direction, the women constitute a vulnerable group to the dynamics of the obesity in the poverty context. Such fact imposes the theoretical deepening and the accomplishment of researches that make possible a larger approach with the phenomenon in subject. In this perspective, the study analyzed the daily life of poor and obese women, users of basic units of health of the city of Diamantina, Vale do Jequitinhonha, Minas Gerais State. The results revealed the complex relationship between feminine obesity and poverty. The cultural and material aspects of life, as well as the different feeding and body conceptions that demonstrated to be fundamental

  2. Salud autorreferida: influencia de la pobreza y la desigualdad del área de residencia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Beatriz Caicedo

    2015-03-01

    Conclusiones: En Bogotá existen diferencias geográficas en la percepción de la salud, y mayores porcentajes de pobreza y desigualdad de ingreso se mostraron asociados a un mayor riesgo de mala salud. Destacan grandes inequidades de salud entre individuos y entre localidades.

  3. La desigualdad en Educación en México por Entidad Federativa 1995 - 2005

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jesús Salgado Vega

    2012-01-01

    Full Text Available En este artículo se utiliza el coeficiente de Gini para medir la desigualdad en la educación que tienen actualmente los ciudadanos mexicanos en las diferentes entidades del país, la hipótesis principal es que la desigualdad en educación medida a través del índice de Gini está negativamente asociada con el promedio de años de escolaridad, esto es, que los Estados que han logrado un alto nivel de educación es más probable que logren una mejor igualdad educativa que aquellos que tienen niveles bajos de educación. Según Kutznets, si el nivel de escolaridad se incrementa, la desigualdad en educación primero se incrementa, después llega a un máximo y posteriormente declina. Encontramos que cuando el promedio de los años de estudio en una Entidad Federativa es bajo, típicamente una pequeña parte de la población tiene todos los años de escolaridad concluidos, y además hay una gran desigualdad educativa entre las entidades o regiones del país.

  4. Envejecimiento poblacional y desigualdades sociales en la mortalidad del adulto mayor en Colombia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Juan Carlos Rivillas

    2017-09-01

    Full Text Available Objetivo: analizar la magnitud del envejecimiento poblacional y las desigualdades sociales presentes en la mortalidad del adulto mayor en Colombia. Metodología: estudio ecológico usando datos sub-nacionales de mortalidad, pobreza, barreras de acceso a los servicios de salud y analfabetismo, y de la población adulta mayor para analizar brechas. Se calcularon y compararon tendencias de tres indicadores de impacto: la esperanza de vida (2005-2020, los Índices de envejecimiento y sobre-envejecimiento (2005-2012. Se estimaron tres medidas para resumir la desigualdad absoluta y relativa: el Índice de Desigualdad de la Pendiente (IDP, el Índice Relativo de Desigualdad (IRD de Kunst y Mackenbach, y el Índice de Concentración (IC. Resultados: la proporción de personas mayores será cada vez mayor en Colombia. Las barreras de acceso a los servicios de salud fue la dimensión más inequitativa. Dos patrones de desigualdad fueron identificados: una exclusión marginal en el 60% de los adultos mayores con más ventajas y oportunidades, y un patrón de gradiente lineal presente solo en la incidencia de pobreza. El quintil 3 fue el grupo de departamentos más afectado por la inequidad a lo largo de las dimensiones evaluadas. Discusión: este estudio aporta evidencia sobre patrones de desigualdad en la mortalidad del adulto mayor. A nivel de tendencias, solo fue posible conocer que la brecha ha empeorado en incidencia de pobreza. Conclusiones: las recomendaciones se centran en cinco áreas de acción, para lograr un contexto deseable para el abordaje del envejecimiento poblacional y la reducción de las desigualdades, como desafíos del sistema de salud y de protección social, y que pueden socavar la realización progresiva de la cobertura universal en salud y el logro de los objetivos de desarrollo sostenible para 2030.

  5. Pobreza, injustiça, e desigualdade social: repensando a formação de profissionais de saúde

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rosângela Minardi Mitre Cotta

    Full Text Available A formação de profissionais de saúde, capazes de responder às demandas da coletividade, tem sido motivo de intensos debates, especialmente nas duas últimas décadas. Uma das questões centrais, neste contexto, é a crescente demanda por recursos humanos habilitados a atuar em situações onde a pobreza e a desigualdade são fatores determinantes e/ou agravantes dos processos de adoecimento. Com efeito, discutir a necessidade de mudanças na formação laboral em saúde, à luz dos princípios do Sistema Único de Saúde (SUS, é o objetivo do presente artigo.

  6. Expansão dos cursos de Graduação em Enfermagem e mercado de trabalho: reproduzindo desigualdades?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Kênia Lara Silva

    2012-06-01

    Full Text Available O objetivo do estudo foi analisar a relação entre a expansão dos cursos de graduação de enfermagem e o mercado de trabalho dos enfermeiros em Minas Gerais. Estudo descritivo-exploratório de abordagem quantitativa, que utilizou fontes de dados secundários sobre os cursos de Graduação em Enfermagem, número de profissionais ocupados, vínculos em estabelecimentos de saúde e empregos formais de enfermeiros no Estado. A evolução dos cursos de Graduação em Enfermagem revela sinais de declínio na procura e oferta nos anos recentes, que pode estar relacionado ao mercado de trabalho do enfermeiro. Este, por sua vez, é marcado por contradições expressas pelo quantitativo excedente de profissionais, em especial nas regiões menos desenvolvidas do Estado, bem como pela baixa proporção de enfermeiros para atender as necessidades de saúde da população. Visualiza-se que estes aspectos reproduzem desigualdades e carecem discussões quanto à regulação da formação e à criação de novos postos de trabalho.

  7. O ritmo na queda da desigualdade no Brasil é aceitável?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sergei Suarez Dillon Soares

    2010-09-01

    Full Text Available The rhythm in the fall of inequality in Brazil is acceptable? Evidences of the historical and international context. The following study uses two approaches to answer the question of whether inequality in Brazil is falling fast enough. The first is to compare the variation of the Gini coefficient in Brazil with what was observed in several countries that today belong to the OCDE (United Kingdom, United States, Netherlands, Sweden, France, Norway, and Spain while these same countries built their social welfare systems during the last century. The second approach is to calculate for how much Brazil must keep up the fall in the Gini coefficient to attain the same levels of inequality of three OCDE countries that can be used as a reference: Mexico, the United States, and Canada. The data indicate that the Gini coefficient in Brazil is falling 0.7 point per year and that this is superior to the rhythm of all the OCDE countries analyzed while they built their welfare systems but Spain, whose Gini fell 0.9 point per year during the 1950s. The time needed to attain various benchmarks in inequality are: 6 years to Mexico, 12 to the United States and 24 to Canadian inequality levels. The general conclusion is that the speed with which inequality is falling is adequate, but the challenge will be to keep inequality falling at the same rate for another two or three decades.

  8. Desigualdad y nutrición: Encuesta de la Situación Nutricional en Colombia, 2010

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Oscar Fernando Herrán

    2015-12-01

    Full Text Available Resumen Objetivos: calcular índices de desigualdad con base en siete variables relacionadas con la pobreza monetaria, que son consideradas de interés para la nutrición pública en Colombia. Métodos: estudio ecológico con base en datos de pobreza monetaria-2011 y los obtenidos en la encuesta ENSIN-2010 utilizados para calcular índices de desigualdad basados. Los grupos de análisis son menores entre 5 y 17 años y mujeres postparto durante las primeras 48 horas. Resultados: la pobreza monetaria fue de 41,5% (IC 95%; 35,7 a 47,4. El 82,4% de la anemia y el 68,2% del déficit de B12 se evitarían si no hubiese pobreza. En todas las variables estudiadas es evidente la desigualdad, excepto en el exceso de televisión, Gini para el déficit de peso 0,20, para la anemia, 0,38. La pobreza explica el 78% de la inseguridad alimentaria del hogar. Conclusiones: las desigualdades en nutrición pueden considerarse como dinámicas y complementan las desigualdades estructurales. Se evidencio que existe desigualdad en todas las variables estudiadas, excepto en el exceso de ver televisión o jugar videojuegos. La política pública para las mujeres pobres, acentúa la desigualdad por género. La distribución de la malnutrición no es homogénea en Colombia y ello evidencia la existencia de desigualdades injustas que afectan a los más vulnerables.

  9. sobre cor e relações raciais na formação de professoras no estado do Pará

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Wilma Nazaré Baía Coelho

    2007-01-01

    Full Text Available Solo de cuerpo presente: el silencio tácito sobre color y relaciones raciales en la formación de profesoras en el estado del Pará El artículo muestra uno de los graves problemas de la educación en Brasil: el no enfrentamiento de la discriminación y del prejuicio. Más de lo que denunciar su existencia, él analiza una de sus matrices: la ausencia de la discusión sobre raza, color y prejuicio en la formación del docente en Pará. Por medio del análisis de la formación ofrecida por el Instituto de Educación del Estado del Pará, una institución, secular, referencia para la formación docente en el estado del Pará, demuestra que buena parte de las acciones de las profesoras transcurrió de una formación que no trató de aspectos fundamentales, como las narrativas sobre la constitución de la nacionalidad brasileña. Se concluye que, a pesar de sensibles avances que sucedieron de los movimientos sociales en relación a la cuestión racial desde la década de 1960, la formación de profesores se presenta como un factor que continua contribuyendo en la reproducción de estereotipos y discriminaciones.

  10. Familias, recursos y producciones: de la igualdad virtual a la desigualdad real

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Guillermo Villegas Arenas

    1999-10-01

    Full Text Available Existen indicadores dedicados a las desigualdades sociales de uso generalizado -Coeficiente de Variación, Índice de Atkinson, Índice de Gini- que toman en cuenta el hogar como unidad de análisis y presumen que en su interior no hay desigualdad; así, éstos se colocan de lado de modelos teóricos para el análisis económico de la familia que suponen que ésta es un ámbito de igualdad. Un abordaje diferente considera que en la familia se configura un marco de "conflictos cooperativos" en el cual se emprenden procesos y actividades, donde las des- igualdades pueden determinar aspectos como la toma de decisiones y el trabajo doméstico.

  11. Apartheid educativo. Educación, desigualdad e inmovilidad social en Bogotá

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mauricio García Villegas

    2011-12-01

    Full Text Available Este artículo expone los resultados de un estudio sobre desigualdad económica y educación media en Bogotá (año 2009. Los resultados del estudio muestran que el nivel socioeconómico de los estudiantes está asociado significativamente al acceso a la educación (asistencia al sector público o privado, así como a la calidad educativa (puestos obtenidos en la Prueba de Estado. Esto demuestra que en Bogotá cada clase social estudia por aparte y que los ricos reciben una educación de mejor calidad que los pobres. Esta situación de segregación social agrava los problemas ya muy delicados del país en materia de inmovilidad social, desigualdad económica e ilegitimidad del sistema político

  12. La desigualdad en el acceso a la educación universitaria argentina

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Nino, Ezequiel

    2011-12-01

    Full Text Available El presente trabajo pretende abordar la temática de la (desigualdad en la Argentina tomando como paradigma la situación actual de la educación pública universitaria. En este sentido, el autor analiza la educación pública desde la perspectiva de su pretendida función niveladora de las desigualdades pre-existentes en la sociedad. A lo largo del trabajo, el autor nos revela las particulares características de las altas casas de estudio argentinas que evidencian en suma una situación insatisfactoria respecto de la pretendida igualdad de oportunidades en el ámbito universitario. Finalmente señala la existencia de estudios que demuestran y explican los efectos sociales positivos del acceso de las personas de bajos recursos al nivel universitario, realzando en consecuencia la importancia de la inversión en educación superior.

  13. Movilidad y desigualdad regional en la Unión Europea

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Roberto Ezcurra

    2003-01-01

    Full Text Available El objetivo de este trabajo es analizar la movilidad de la distribución de la renta por habitante a escala regional en la Unión Europea durante el período 1977-1996, con el fin de aportar elementos complementarios sobre la naturaleza de la desigualdad interregional. Para ello se utiliza una metodología novedosa basada en el cálculo de una serie de indicadores empleados habitualmente en el estudio dinámico de la distribución interpersonal de la renta. Los resultados obtenidos sugieren que el nivel de movilidad intradistribucional es relativamente bajo. Asimismo, la evidencia empírica aportada muestra la existencia de una tendencia hacia la reducción de la movilidad regional a lo largo del período analizado que ha coincidido en el tiempo con el mantenimiento de la desigualdad interregional en la Unión Europea.

  14. População, grupos étnico-raciais e economia cafeeira: São Carlos, 1907

    OpenAIRE

    Truzzi,Oswaldo Mário Serra; Bassanezi,Maria Silvia Beozzo

    2009-01-01

    Em São Carlos, a formação de uma população estabelecida iniciou-se ainda na primeira metade do século XIX, com as primeiras fazendas mantidas a braço escravo. Em 1884, com a chegada da ferrovia, o município inseriu-se definitivamente na vigorosa economia cafeeira paulista. São Carlos acompanhou assim a transição de uma economia tocada por trabalho escravo para outra em que predominavam colonos livres, de origem europeia, sobretudo italiana. Menos de duas décadas após a abolição do cativeiro, ...

  15. Confianza y eficacia ciudadana en una sociedad con alta desigualdad

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Víctor Manuel Durand Ponte

    2006-11-01

    Full Text Available El articulo intenta analizar para el caso mexicano la relación entre la eficacia ciudadana, definida como la percepción de los ciudadanos de su capacidad de influencia en la solución de sus problemas y en el rumbo de las instituciones y la confianza en las instituciones públicas. La hipótesis es que la confianza es un proceso que se construye en la experiencia cotidiana de la vida pública del ciudadano y se servirá de los datos de las encuestas de la Secretaría de Gobernación de 2000 y 2003.O artigo busca analisar para o caso mexicano a relação entra a eficácia cidadã, definida como a percepção pelos cidadãos de sua capacidade de influência na solução de seus problemas, no curso das instituições e na confiança nas instituições públicas. A hipótese é que a confiança é um processo que se constrói na experiência cotidiana da vida pública do cidadão e para desenvolvê-la utiliza dados de pesquisas da Secretaria de Governo de 2000 e 2003.

  16. Dinámica migratoria y desigualdades regionales en Argentina (1947-2010

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Guillermo Velázquez

    2015-06-01

    Full Text Available RESUMEN Hacia fines del siglo XIX, la Argentina, como país agro-exportador, había conferido a su desarrollo económico un marcado carácter de desigualdad regional. Lejos de revertir esta situación, el proceso de industrialización, privilegió como forma de localización la proximidad de los mercados consumidores. El objetivo de este trabajo es indagar el comportamiento de las desigualdades provinciales y regionales durante las seis últimas décadas, privilegiando el papel de la dinámica migratoria en este proceso. Estas desigualdades no pueden comprenderse como una situación de "desequilibrio transitorio", como podría explicarse desde el marco de la economía neoclásica. Se trata más bien, de situaciones estructurales, que se mantienen en el tiempo, en donde se conserva la superioridad de unas regiones por sobre otras de manera interdependiente. Este proceso se lleva adelante de manera acumulativa en el tiempo, reforzando las desigualdades históricamente preexistentes. ABSTRACT Towards end of the 19th century, Argentina, such as agro-export country, had conferred a distinctly regional inequality to their economic development. Far from reversing this situation, the process of industrialization, he favored as a form of localization the proximity of markets consumers. The objective of this study is to investigate the behavior of provincial and regional inequalities over the past six decades, giving priority to the role of migration dynamics in this process. These inequalities cannot understand it as a situation of "transitional imbalance", as it could be explained within the framework of neoclassical economics. It is rather, structural situations, which are kept at the time, where the superiority of some regions is kept above other interdependent way. This process is carried forward cumulatively over time, reinforcing historically pre-existing inequalities.

  17. Colombia: El Contexto de la Desigualdad y la Pobreza Rural en los Noventa

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gómez Jiménez Alcides

    2003-08-01

    Full Text Available

    Gómez, Alcides. "Colombia: El Contexto de la Desigualdad y la Pobreza Rural en los Noventa", Cuadernos de Economía, V. XXII, n. 38, Bogotá, 2003, páginas 199-238.

    Este articulo analiza: iLos nefastos efectos sociales derivados del modelo de apertura a la economía internacional y su contradicción con la primacía de la política social consagrada en la constitución de 1991; iiUna aproximación a la relación entre política macroeconómica, desigualdad y pobreza; iii El acelerado aumento de la pobreza y la desigualdad y la brecha creciente urbano rural; ivEl Proceso de acaparamiento de tierras sin precedentes, con fines especulativos. La conformación de un moviemiento social y político fuera de la tutela de los partidos históricos, la visión estratégica de las elites dominantes, así como la visión del modelo de acumulación de capital que estas tengan, son las variables estratégicas que podrian determinar el rumbo del futuro, bien de reforma agraría, de reforma rural o de mantenimeinto temporal del actual status quo.

  18. Desigualdad, desarrollo humano y la consolidación urbano-regional en México

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Manuel Suárez

    2012-09-01

    Full Text Available En este artículo se explora la asociación espacial entre el desarrollo humano, la consolidación urbana y la desigualdad en la distribución del ingreso en México. Dicha asociación se mide tanto de manera no paramétrica (λ como mediante un modelo de regresión geográficamente ponderada. Los resultados comprueban una mayor correlación entre la urbanización y la generación de condiciones de menor desigualdad que entre esta última y el desarrollo humano. Asimismo, muestran una influencia significativa del factor espacial (la distribución regional de la urbanización y el desarrollo humano sobre los niveles de desigualdad municipal.The article explores the spatial association between the Human Development Index, the Gini coefficient and the level of urbanization in Mexico. We determine the association between the three indexes with a non-parametric measure (λ as well as with a geographically weighted regression model. We find a negative association between urbanization and inequality, but mostly, our analysis suggests a strong importance of space (the regional distribution of the urban condition in the local measures of inequality.

  19. Desigualdad de género y cambios sociodemográficos en México

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Martha Elena Aguiar Barrera

    2017-01-01

    Full Text Available A partir de diferentes estadísticas, en este trabajo se analizan tres procesos relacionados con la desigualdad de género en México: transición demográfica, desarrollo humano y participación femenina en el mercado laboral. Se destaca, entre los cambios, el que los hogares tienen menos integrantes, y ello ha disminuido las cargas de la maternidad y del hogar para la mujer. Pero los cambios positivos han sido contrarrestados por situaciones como el embarazo adolescente, el incremento de hogares monoparentales de jefatura femenina y la prevalencia de la poca participación masculina en actividades domésticas. México mejoró en el Índice Desigualdad de Género por el aumento de la presencia femenina en el congreso. Los ingresos representan la mayor desigualdad: en 2013 los hombres tienen un ingreso superior al de las mujeres en 119.0%; y si la comparación se limita a la población en el mercado laboral, en 2015 los hombres tienen un ingreso superior en 22.8%. No obstante un incremento en el número de mujeres empleadoras, éste sigue representando una de las mayores brechas de género.

  20. Desigualdades educacionais no espaço urbano: 1 o caso de Teresina

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    MAURICIO ÉRNICA

    2013-01-01

    Full Text Available Este artículo presenta los resultados de una investigación realizada en Teresina/ PI. El objetivo de dicha investigación era aprehender los mecanismos productores de desigualdades educacionales en esa municipalidad. Se identificaron cuatro mecanismos: a la separación entre las redes privada y pública de enseñanza; b las diferencias en la oferta educacional de las redes públicas estatal y municipal; c las diferencias en los dos segmentos de la Enseñanza Fundamental; d el efecto de las desigualdades socioespaciales sobre las oportunidades educacionales. Se concluye que la diferenciación de las redes de enseñanza, articulada con un sistema de matrículas que induce a los padres a disputar plazas en escuelas de más prestigio, crea un casi-mercado educacional mediante el cual se producen desigualdades escolares. Se concluye también que la competencia entre las redes crea mecanismos de interdependencia y de mutua reproducción.

  1. DESIGUALDADES SÓCIO-ESPACIAIS, DEMOCRACIA E GESTÃO METROPOLITANA: ANÁLISE DO DESEMPENHO INSTITUCIONAL EM GOIÂNIA (1997-2007

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Adão Francisco de Oliveira

    2008-12-01

    Full Text Available O desenvolvimento urbano de Goiânia e a sua conseqüente formação metropolitana resultou na constituição de uma série de novos problemas sócio-territoriais. Destes, chama a atenção a irradiação das desigualdades, explícitas nesta nova “ordem” (ou caos? pela descentralização dos investimentos imobiliários de luxo – tais como os condomínios para a classe média-alta – e pelos de mercado em geral. Com isto, os recantos da cidade passaram a reproduzir a relação isotopia-heterotopia, ou seja, as formas e condições da referência urbana e a sua diferença. Contudo, na diferença destaca-se a segregação sócio-espacial, tornando-se no principal desafio a ser superado pelo esforço metropolitano. Para tanto, a Constituição da República de 1988 muniu a institucionalidade com uma série de dispositivos que causam a descentralização administrativa e a democratização das decisões das políticas públicas. Um dos principais sentidos para isso é absorver a potencialidade das sócio-lógicas (Lefebvre, 1999 na resolução dos problemas e, conseqüentemente, dos conflitos sociais. Diante disso, este trabalho pretende responder como que as gestões municipais de Goiânia, entre os anos de 1997 e 2006, se utilizaram da poliarquia (Dahl, 1997, ou seja, da ampliação da condição democrática para resolverem os problemas advindos das desigualdades sócio-espaciais na cidade.

  2. Relações étnico-raciais e educação: Entre a política de satisfação de necessidades e a política de transfiguração

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Valter Roberto Silvério

    2015-08-01

    Western education. An important tool of the deconstruction is to know the questioning and interventions that black intellectuals (African and Diaspora’s addressed to the main axes of the global intellectual history that excluded both Africa and themselves. A mudança no marco normativo provocada pela alteração da Lei de Diretrizes e Bases da educação brasileira em decorrência da Lei nº 10.639/2003 e seu desdobramento prático, presente nas Diretrizes Nacionais Curriculares para a Educação das Relações Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-brasileira e Africana, podem compor o conjunto contemporâneo das várias, diversificadas, criativas e necessárias proposições de ressituar a África e a diáspora africana na história mundial, desconstruindo a versão hegeliana e iluminista produzida sobre o continente que serviu de base para grande empresa imperialista europeia de dominação global que ora encontra-se no mínimo questionada em seus fundamentos básicos. As chamadas diretrizes para a “educação das relações raciais” como sintomaticamente vem sendo chamada pelos ativistas do movimento negro, e acadêmicos, colocam para além da questão racial a necessidade de ensinar história e cultura afro-brasileira e africana. Meu objetivo no presente texto é argumentar que a ênfase na “educação das relações raciais” restringe o escopo das diretrizes ao limitar seu horizonte à política de satisfação de necessidades (politics of fulfilment que, de acordo com Gilroy (1993, tem sido praticada pelos descendentes de escravos, demandando da sociedade civil burguesa que cumpra as promessas de sua própria retórica. Em outras palavras, ela cria os meios nos quais demanda por objetivos como uma justiça não racializada e uma organização dos processos produtivos. A sua expressão máxima é a política do reconhecimento intersecionada com a política redistributiva. Em contraste, com a política de satisfação de necessidades, Gilroy

  3. Desigualdade de gênero: sobre garantias e responsabilidades sociais de homens e mulheres Gender inequality: on warranties and social responsibilities of men and women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Daniel Viana Teixeira

    2010-06-01

    Full Text Available Aborda-se a desigualdade de gênero, situando-a no contexto problemático geral da avaliação da igualdade no seio de sociedades contemporâneas, que, embora plurais, adotam concepções éticas com certo grau de homogeneidade, influenciadas pela cultura e pelo modo de vida capitalistas. esse contexto ético sugere o âmbito das atividades produtoras de valor econômico como espaço privilegiado para a atribuição de valor social à conduta individual e a avaliação da igualdade. Propõe-se a possibilidade de ampliação desses espaços de julgamento ético, com ênfase na consideração do âmbito das atividades voltadas ao cuidado com o ambiente doméstico. essa mudança de enfoque revela que as origens profundas das desigualdades materiais entre homens e mulheres estão além da mera discriminação motivada arbitrariamente pelo gênero. Alcançam estruturas sociais pelas quais as sociedades capitalistas moldaram a atividade humana, tanto no mercado como na família. Aborda-se o papel que a ciência jurídica pode desempenhar, em uma ordem democrática, na revisão de parâmetros ético-jurídicos, atualizando o significado do valor fundamental da igualdade em vista dos anseios e das necessidades dos indivíduos.It deals with gender inequality, located it in the context of the evaluation problem of equality within contemporary societies that, although pluralistic, adopt ethical views with some degree of homogeneity, influenced by capitalist culture and way of life. This context suggests the ethical framework of the activities producing economic value as a privileged space for the allocation of social value to individual conduct and evaluation of equality. It is proposed the possibility of expanding these spaces of ethical judgment, with emphasis on consideration of activities related to care of the home environment. This shift in focus shows that the origins of the profound material inequalities between men and women are beyond mere

  4. Desigualdad de género en la política mexicana

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    María Eugenia Flores Treviño

    2016-12-01

    Full Text Available La desigualdad social en México tiene distintas dimensiones. En la última reunión del Foro de Davos, se informó que México ocupa el lugar 111 de entre 138 países en cuanto a la participación de la mujer en política. No se trata del único tipo de desigualdad (THERBORN, 2015 que padecen las mujeres en México, pero sí, probablemente, una de las más perversas, dado que las leyes establecen el principio de igualdad de género para los cargos de elección, pero en las últimas elecciones (2015 para legisladores del orden nacional o federal los datos muestran que todavía falta mucho para alcanzar el 50% de los puestos. Este hecho señala la exclusión que permea en este ámbito social. Una de las causas de esa desigualdad puede situarse en el orden del discurso (FOUCAULT, 1970, donde se racionalizan y justifican las diferencias entre las normas jurídicas y los resultados en la determinación de la desigual distribución de los cargos legislativos y ejecutivos. En este trabajo, desde una perspectiva transdisciplinaria: comunicativo-pragmática y discursivoideológica, analizamos tres casos de discriminación sexista, divulgados en la prensa, contra candidatas en el periodo previo al proceso electoral (junio de 2015 en un estado del noreste mexicano: Nuevo León.

  5. Gobernabilidad democrática, violencia y desigualdad en América Latina

    OpenAIRE

    Ludolfo PARAMIO

    2009-01-01

    RESUMEN: Después de contrastar las tesis sobre acción colectiva y movimientos sociales defendidas por varias corrientes teóricas, el autor adopta la perspectiva de la acción racional y se basa en los casos de Sendero Luminios y del EZLN, para estudiar las condiciones y factores que intervienen en la emergencia de violencia colectiva en situaciones de desigualdad e injusticia. El análisis sostiene que la amenaza a la gobernabilidad por parte de la acción insurreccional es relativamente excepci...

  6. Las desigualdades regionales del desarrollo sustentable en México, 2000-2005

    OpenAIRE

    Andrés E. Miguel; Julio C. Torres; Pedro Maldonado; Juan Carlos Robles

    2011-01-01

    Analizar el comportamiento del desarrollo sustentable de las regiones de México del año 2000 al 2005 es el propósito del presente artículo; pues se considera que éste entrelaza el crecimiento, la equidad social y la conservación ecológica. Conforme al análisis se concluye que el desarrollo regional sustentable del país se está deteriorando con desigualdades y desequilibrios crecientes entre su economía, bienestar y medio ambiente. Para cuantificar el deterioro se utilizó, como indicador, el í...

  7. Nanotecnología : ¿beneficios para todos o mayor desigualdad?

    OpenAIRE

    Foladori, Guillermo; Invernizzi, Noelia

    2005-01-01

    Foladori, G., Invernizzi, N. (2005). Nanotecnología: ¿beneficios para todos o mayor desigualdad? Redes, 11(21), 55-75. La nanotecnología promete ser la próxima revolución tecnológica. El mercado de nanopartículas es reducido actualmente, pero se espera que en la próxima década se incremente considerablemente. Aunque es frecuentemente presentada como una tecnología limpia y ampliamente benéfica, la nanotecnología ya está generando considerable debate. Rápidamente han emergido controversias ...

  8. El trabajo en la pepena informal en México: nuevas realidades, nuevas desigualdades

    OpenAIRE

    José Juan Cervantes Niño; Lylia Palacios Hernández

    2012-01-01

    Generalmente se afirma que las actividades de la pepena informal son algunas de las peores formas de empleo en México. Sin embargo, con base en la información de un estudio nacional y mediante una metodología de evaluación rápida, en este texto se destaca que muchas de las características típicas de dichas actividades han mutado y que en la actualidad se pueden encontrar nuevas realidades de esas ocupaciones, las cuales conllevan diferentes desigualdades, pero pueden inducir a una mejor formu...

  9. From negro to african-american

    OpenAIRE

    Gama, Maria Elizabeth da Costa

    1998-01-01

    Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão. Programa de Pós-Graduação em Letras/Inglês e Literatura Correspondente. Este trabalho de pesquisa analisa criticamente aspectos do papel que a imprensa americana desempenha na reprodução de estereótipos que sustentam desigualdades raciais e sociais nos Estados Unidos. Partindo da afirmativa de Van Dijk(1988) que as minorias são sempre associadas na mídia à violência e ao crime, realizo uma a...

  10. Sistemas públicos de ensino fundamental e a perpetuação da desigualdade: democracia e qualidade educacional como promotoras de justiça social Sistemas públicos de enseñanza básica y la perpetuación de la desigualdad: democracia y calidad educacional como promotoras de la justicia social Public Elementary School Systems and the continuation of inequality: democracy and quality of education as a social justice promoter

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marco Túlio Aniceto França

    2012-12-01

    Full Text Available A educação restringe/amplia as oportunidades econômicas do indivíduo durante seu ciclo de vida. O sistema educacional de um país ou região tem papel fundamental na geração de igualdade de oportunidades. O artigo investiga os sistemas de ensino público (municipal e estadual no Brasil e sua relação com a desigualdade. Os entes federados mais desiguais têm sistemas educacionais menos eficazes em prover ensino de qualidade, contudo, um maior nível de democracia aumenta esta eficácia. As desigualdades de riqueza, cor e nível sociocultural da família afetam o desempenho do indivíduo, independentemente da qualidade escolar, o que justifica políticas focalizadas que promovam igualdade de oportunidade por meio da educação.La educación restringe/amplía las oportunidades económicas del individuo durante su ciclo de vida. El sistema educacional de un país o región tiene un papel fundamental en la generación de igualdad de oportunidades. El artículo investiga los sistemas de enseñanza pública (municipal y estatal en Brasil y su relación con la desigualdad. Los entes federados más desiguales tienen sistemas educacionales menos eficaces en proveer una enseñanza de calidad, sin embargo, un mayor nivel de democracia aumenta esta eficacia. Las desigualdades de riqueza, color y nivel sociocultural de la familia afectan el desempeño del individuo, independientemente de la calidad escolar, lo que justifica políticas centradas en la promoción de la igualdad de oportunidades mediante la educación.Education restricts/expands individuals´ economic opportunities during their life cycles. The educational system of a country or region has an essential role in the generation of equal opportunities. The present article investigates the public teaching systems (municipal and state in Brazil and their relationship with inequality. More unequal states of the federation have less effective educational systems in the provision of quality

  11. Desigualdades sociodemográficas nos fatores de risco e proteção para doenças crônicas não transmissíveis: inquérito telefônico em Campinas, São Paulo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Priscila Maria Stolses Bergamo Francisco

    Full Text Available OBJETIVO: identificar e analisar desigualdades sociodemográficas em fatores de risco e proteção para a saúde. MÉTODOS: estudo transversal de base populacional realizado em Campinas-SP, com 2.015 adultos (≥18 anos entrevistados pelo Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico - Vigitel - em 2008; estimaram-se prevalências e razões de prevalência de fatores de risco e proteção e respectivos intervalos de confiança de 95%, sobre amostra probabilística coberta por telefonia fixa. RESULTADOS: observaram-se desigualdades sociodemográficas nos fatores de risco e proteção avaliados: fumantes e ex-fumantes corresponderam a 17,1% e 20,7%, respectivamente, aproximados 47,0% apresentaram excesso de peso e apenas 13,4% referiram prática de atividade física; em geral, os fatores de risco foram mais prevalentes entre homens e indivíduos menos escolarizados. CONCLUSÃO: os distintos comportamentos em saúde observados contribuem para a definição de prioridades, alocação de recursos e delineamento de programas de redução de desigualdades sociodemográficas na Saúde.

  12. CONSTRUÇÃO HISTÓRICO-SOCIAL DA POBREZA: DESNATURALIZAÇÃO DA PERCEPÇÃO DAS DESIGUALDADES SOCIAIS

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vinicius Oliveira Seabra Guimarães

    2016-12-01

    Full Text Available Resumo   A figura do pobre sempre existiu nas sociedades, porém em cada momento histórico a pobreza agregou perspectivas distintas no quesito representação social. A igreja concebeu o pauperismo como determinação divina; o Estado entendeu a pobreza como conjuntura social para intervenção de leis de acolhida provinciana; no Capitalismo a representação do pobre se mutila na luta pelo acúmulo de capital e o desfigura como sujeito; na Revolução Industrial fomenta todo o arquétipo necessário para o pobre entrar num processo desfiliação. Portanto, é preciso trazer o pobre para dentro do campo da cidadania e arrazoar sobre as desigualdades sociais em cada momento histórico-social. Concebendo a temática da pobreza para além da individualização malthusianista. Compreendendo o processo de naturalização do pauperismo. Abrangendo a pobreza como construção histórica-social com impactos para além do fator financeiro-econômico.   Palavras-Chaves: Pobreza, Capitalismo, Desigualdade, Pauperismo e Cidadania     Abstract   The figure of the poor has always existed in society, but in every historical moment poverty added different perspectives in the category social representation. The church conceived as divine determination pauperism; the state understood poverty as a social environment for the intervention of provincial laws upheld; Capitalism in the representation of the poor if mutilates the struggle for capital accumulation and distorts as the subject; the Industrial Revolution encourages all necessary archetype for the poor into a disaffiliation process. Therefore, it is necessary to bring the poor into the field of citizenship and reason about social inequalities in each socio-historical moment. Conceiving the theme of poverty beyond malthusianista individualization. Understanding the process of naturalization of pauperism. Poverty as covering historical and social construction with impact beyond the financial

  13. Desigualdades laborales de género, disponibilidad temporal y normatividad social [SPA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    CARLOS PRIETO

    2013-01-01

    Full Text Available La fi nalidad de este artículo es analizar las desigualdades entre hombres y mujeres en el mercado de trabajo español desde una particular perspectiva de género. Partimos de la tesis de que solo es posible entender y explicar estas desigualdades si se las analiza teniendo en cuenta su articulación con las que se dan en el espacio de las relaciones domésticas de género. Consideramos que en la actualidad son el resultado del encuentro entre la dinámica de las empresas del "nuevo capitalismo", caracterizada por exigir a los trabajadores asalariados una "disponibilidad máxima", y las relaciones asimétricas de género que permean la totalidad del orden social y se muestran particularmente activas en el ámbito doméstico-familiar. Metodológicamente esta articulación se argumenta recurriendo a la dimensión de la temporalidad, en base al análisis de los resultados de la Encuesta de Empleo del Tiempo realizada por el INE en 2009-2010.

  14. Desigualdad y crecimiento en México: un análisis por entidad federativa

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jesús SALGADO-VEGA

    2012-01-01

    Full Text Available Utilizamos un modelo de generaciones superpuestas desarrollado por Castelló-Climent y Doménech (2008 que consideran la dinámica del capital humano en dos generaciones 1982 y 2007 para las entidades federativas de la República Mexicana. Encontramos varios estados estacionarios que dependen de las condiciones iniciales de la distribución de la educación. El estado estacionario más bajo es una trampa de pobreza en la cual los niños de familias pobres tienen esperanza de vida baja y laboran como trabajadores no calificados, tal es el caso del estado de Chiapas. La evidencia empírica sugiere que el mecanismo de la esperanza de vida explica una mayor parte de las relaciones entre la desigualdad y la acumulación del capital humano. El análisis desarrollado explica porqué la desigualdad en la distribución de la renta percápita puede ser dañina para la acumulación del capital humano. Hacemos una simulación de las generaciones para las entidades federativas de México para calcular los años que tardarán en conseguir un alto nivel de educación o para alcanzar un mejor nivel educativo.

  15. Universo canavieiro e reprodução das desigualdades sociais

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Severina Garcia de Araújo

    2012-03-01

    Full Text Available

    O artigo apresenta um estudo no âmbito da nova expansão da agro-indústria canavieira ante a política oficial de incentivo à matriz energética renovável, no contexto da mundialização do capital, sob direção do capital financeiro, que participa do capital produtivo e, juntos, avançam nos negócios
    da agricultura e no mercado de terras, agravando o processo de exploração/expropriação da força de trabalho e as desigualdades. O estudo expõe a crescente presença de grupos internacionais que, face ao grande número de traba-lhadores desempregados, recorrem à superexploração de sua força de trabalho, tida como escravidão moderna em termos jurídicos. Por meio do estudo, foi possível concluir que se trata de um dos mecanismos de acumulação por espoliação, próprio da dinâmica capitalista, de modo que o novo cenário revela o paradoxo entre expansão e lucratividade de um lado, pobreza e desigualdades do outro.

  16. Desigualdad y pobreza: deterioro de las condiciones de vida en España

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Francisco Bellod Redondo

    2013-05-01

    Full Text Available en este artículo analizamos el impacto de la crisis económica iniciada con la implosión de la “burbuja inmobiliaria” en 2007 sobre la calidad de vida en España. Concretamente nos interesa conocer la evolución del grado de desigualdad y pobreza, indicadores básicos para conocer el nivel de desarrollo de un país. Tanto el Índice de Gini como la ratio S80/S20 muestran una creciente desigualdad en los ingresos de los hogares. Actualmente hay en España 12.371.000 personas en situación de pobreza y riesgo de exclusión social, el 27% de la población. Entre la población más joven, la tasa de pobreza supera el 34%. Sólo 49 de cada 100 parados cobra algún tipo de prestación y hay 1.906.100 los hogares en los que todos sus miembros están en paro.

  17. A agenda da multidão e o webativismo na cidade de São Paulo

    OpenAIRE

    Segurado, Rosemary

    2015-01-01

    Resumo Aborda os resultados da pesquisa que analisou 144 perfis do Facebook para verificar o uso das mídias digitais na definição da agenda de ações que estabelecem, na cidade de São Paulo, organização, mobilização e debate sobre temas sociais, políticos e culturais, tais como questões étnicas, raciais, de gênero, de direito à cidade, entre outras. A escolha dessa plataforma foi realizada com base no crescimento de sua apropriação para as ações políticas. O estudo detectou que a incorporação ...

  18. Comprendiendo la Desigualdad en Educación Superior de Guanajuato en 1997 Comprendiendo la Desigualdad en Educación Superior de Guanajuato en 1997

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Humberto Rodríguez Partida

    2012-02-01

    Full Text Available Social inequalities regarding access, permanence, and success in educational processes have their origin in personal, family, social, and economic factors. The profile of students seeking entry into institutions of higher education was studied in order to identify which personal factors, such as gender, educational path, socioeconomic background and locality, have an influence on access to higher education programs at the Universidad de Guanajuato in the academic year 1997-1998. Results show several differences: Family income is higher for accepted applicants than for non-accepted ones; more male than female applicants were accepted; more residents from the industrial corridor were accepted than from other localities; and there was more intergenerational social mobility of children in reference to mothers than fathers. Uncovering the origin of educational inequities and knowing the relations between socioeconomic features of prospective students will permit the understanding, prevention, and management of educational inequalities in our society. Las desigualdades relacionadas con el acceso, la permanencia y el éxito en la educación se originan por factores personales, familiares, sociales y económicos. Se estudió el perfil de aspirantes a educación superior, con objeto de identificar qué factores influyen para ingresar o no a este nivel; se analizaron aspectos como género, trayectoria educativa, nivel socioeconómico y localidad de origen. Participaron 3,098 aspirantes a 24 programas académicos de la Universidad de Guanajuato del ciclo escolar 1997-1998. Los resultados muestran que: El ingreso familiar es superior para los aspirantes aceptados que para los no aceptados; fueron aceptados más varones que mujeres; se aceptaron más residentes del corredor industrial que de otras localidades; hubo más movilidad social intergeneracional con respecto a las madres que a los padres. Entender el origen de las inequidades educativas y conocer la

  19. El estudio de las desigualdades sociales en la salud infantil y adolescente en España

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Laia Font-Ribera

    2014-07-01

    Conclusión: Se ha detectado una gran diversidad en la medición de los determinantes sociales y una falta de estudios especialmente en edades preescolares y con diseños longitudinales. Se confirman las desigualdades sociales en algunos aspectos de salud.

  20. Transmissão intergeracional de desigualdade e qualidade educacional: avaliando o sistema educacional brasileiro a partir do SAEB 2003 Transmisión intergeracional de desigualdad y cualidad educacional: evaluando el sistema educacional brasileño a partir del SAEB 2003 Intergenerational transmission of inequalities and school quality: evaluating the brazilian educational system with SAEB 2003 data

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Flávio de Oliveira Gonçalves

    2008-12-01

    Full Text Available Utilizamos dados do SAEB 2003 com modelos multiníveis para explicar o resultado do desempenho dos alunos de 4ª série do ensino fundamental e 3º ano do ensino médio. Verificamos que as escolas de ensino básico brasileiras reproduzem desigualdades de condições tais como o nível socioeconômico das famílias e principalmente a (in capacidade de financiamento do ensino privado. No ensino médio a complementaridade das famílias pode ser reduzida através de uma maior participação dos pais na administração das escolas e infra-estrutura, entretanto permanece a grande diferença de desempenho entre alunos matriculados nas redes pública e privada. Em um terceiro nível são analisados os impactos regionais sobre o sistema educacional, estados com baixa participação política têm menor capacidade de responsabilização pelas políticas educacionais e, portanto, menor rendimento. A reprodução da desigualdade é um círculo vicioso, estados com renda mas mal distribuída têm sistemas educacionais piores e mais desiguais.Utilizamos datos del SAEB 2003 con modelos multiniveles para explicar el resultado del desempeño de los alumnos de cuarta serie de la enseñanza fundamental y tercer año de la enseñanza media. Verificamos que las escuelas de enseñanza básica brasileñas reproducen desigualdades de condiciones tales como el nivel socio-económico de las familias y principalmente la (incapacidad de financiamiento de la enseñanza privada. En la enseñanza media la complementariedad de las familias puede ser reducida través de una mayor participación de los padres en la administración de las escuelas y infraestructura, entretanto permanece la grande diferencia de desempeño entre alumnos matriculados en la rede pública y privada. En otro nivel son analizados los impactos regionales sobre el sistema educacional, estados con baja participación política tienen menor capacidad para ser responsables por políticas educacionales y, por

  1. OFICINA DE FILMES E RELAÇÕES RACIAIS: MATERIAIS PARA APLICAÇÃO DA LEI FEDERAL Nº 10.639/03 NO ENSINO BÁSICO

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gabriel Romagnose Fortunato de Freitas Monteiro

    2011-07-01

    Full Text Available Pretendemos expor neste artigo algumas informações coletadas a partir da realização de uma oficina de filmes tendo como objetivo a aplicação da Lei Federal nº 10.639/03 no ensino básico, mostrando como esta atividade pode contribuir para a revisão das práticas dos professores no que diz respeito a temática racial. O público foi composto por docentes do segundo segmento do ensino fundamental de uma escola da rede municipal de Niterói no estado do Rio de Janeiro. Apresentaremos a estrutura da oficina, assim como as suas estratégias de abordagem para a discussão das relações raciais no cotidiano escolar. Ademais, teceremos algumas discussões a partir do documentário “Vista Minha Pele” (2003 e dos relatos dos professores sobre a atividade. 1024x768 Normal 0 21 false false false PT-BR X-NONE X-NONE /* Style Definitions */ table.MsoNormalTable {mso-style-name:"Tabela normal"; mso-tstyle-rowband-size:0; mso-tstyle-colband-size:0; mso-style-noshow:yes; mso-style-priority:99; mso-style-qformat:yes; mso-style-parent:""; mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt; mso-para-margin:0cm; mso-para-margin-bottom:.0001pt; mso-pagination:widow-orphan; font-size:11.0pt; font-family:"Calibri","sans-serif"; mso-ascii-font-family:Calibri; mso-ascii-theme-font:minor-latin; mso-fareast-font-family:"Times New Roman"; mso-fareast-theme-font:minor-fareast; mso-hansi-font-family:Calibri; mso-hansi-theme-font:minor-latin; mso-bidi-font-family:"Times New Roman"; mso-bidi-theme-font:minor-bidi;} Abstract: We want to expose in this article some information collected from the holding of a workshop of films having as goal the implementation of Federal Law No. 10,639/03 in primary education, showing how this activity can contribute to the review of the practices of teachers regarding racial thematic. The audience was composed of teachers of the second segment of the elementary school of the municipal network of Niterói, Rio de Janeiro State. We will present the

  2. Health impact assessment and inequalities Evaluación del impacto sanitario y las desigualdades

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ruth Barnes

    2002-06-01

    Full Text Available La evaluación del impacto sanitario (EIS trata de investigar los efectos de los programas, políticas y proyectos en la salud de la población y cómo se distribuyen dichos efectos en ella. Uno de los principios subyacentes de la EIS es su enfoque hacia la equidad y la justicia social. La EIS se ha aplicado en el Reino Unido a varias iniciativas de regeneración (renovación urbana, entre ellas las denominadas Single Regeneration Budget (SRB, New Deal for Communities (NDC y Healthy Living Centers. Aunque estas iniciativas se centran en las poblaciones desfavorecidas, a veces no se tiene en cuenta el objetivo de reducir las desigualdades en la población destinataria, en oposición a reducir las desigualdades entre dicha población y otros grupos. Este artículo cita ejemplos de las iniciativas SRB y NDC en zonas de Londres, destinadas a mejorar las condiciones económicas proporcionando formación y educación con el fin de crear mejores oportunidades de empleo. Aunque se podría lograr el objetivo de mejorar las condiciones económicas generales de las zonas de intervención, algunos segmentos de la población podrían no beneficiarse tanto como otros, o verse incluso forzados a mudarse a otras zonas desfavorecidas a medida que fueran escaseando los alojamientos de precio asequible, con lo cual el problema tan solo cambiaría de lugar. Estas situaciones alternativas destacan la necesidad de que las EIS tengan un ámbito claramente definido (por ejemplo, el de los residentes actuales, en vez de la zona en sí misma, así como la necesidad de identificar los aspectos relevantes de la distribución equitativa de las repercusiones sanitarias. A medida que se vayan desarrollando más los métodos y procedimientos para llevar a cabo las EIS, este enfoque podría desempeñar un importante papel en la reducción de las desigualdades sanitarias, ayudando a los planificadores a optimizar las repercusiones sanitarias positivas de las políticas públicas.

  3. Desigualdad de género y muerte de niños en Ocotepec, Chiapas

    OpenAIRE

    Cortez Gómez, Renata Gabriela

    2017-01-01

    Resumen: El objetivo de este artículo es analizar cómo la desigualdad de género afecta las trayectorias de atención de niños menores de cinco años que fallecieron por causas prevenibles en el periodo 2005-2010 en Ocotepec, Chiapas. Se emplea un enfoque de género constructivista-relacional para demostrar que la atención médica de los niños está mediada por los acuerdos y desacuerdos entre el padre, la madre y la familia extensa, situación que se torna más problemática cuando las mujeres sufren...

  4. DESIGUALDAD SIMBÓLICA Y COMUNICACIÓN: EL SEXISMO COMO ELEMENTO INTEGRADO EN LA CULTURA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Dolores Verdú Delgado

    2016-01-01

    Full Text Available En este artículo tratamos de ofrecer un análisis crítico de las representaciones simbólicas de mujeres y hombres en los medios de comunicación, a partir de la revisión de algunos conceptos fundamentales en el contexto de las Ciencias Sociales. El objetivo es poder entender a qué nos referimos exactamente cuando hablamos de fenómenos como desigualdad/discriminaci ón simbólica, sexismo en los medios de comunicación, o violencia simbólica contra las mujeres. Para ello, recogemos algunos ejemplos de discriminación simbólica en el lenguaje y su uso, así como en las imágenes con las que los medios de comunicación y la publicidad representan las diferencias de género.

  5. Las desigualdades regionales del desarrollo sustentable en México, 2000-2005

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Andrés E. Miguel

    2011-01-01

    Full Text Available Analizar el comportamiento del desarrollo sustentable de las regiones de México del año 2000 al 2005 es el propósito del presente artículo; pues se considera que éste entrelaza el crecimiento, la equidad social y la conservación ecológica. Conforme al análisis se concluye que el desarrollo regional sustentable del país se está deteriorando con desigualdades y desequilibrios crecientes entre su economía, bienestar y medio ambiente. Para cuantificar el deterioro se utilizó, como indicador, el índice de desarrollo sustentable del agua.

  6. Desigualdad de género y muerte de niños en Ocotepec, Chiapas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Renata Gabriela Cortez Gómez

    2017-06-01

    Full Text Available El objetivo de este artículo es analizar cómo la desigualdad de género afecta las trayectorias de atención de niños menores de cinco años que fallecieron por causas prevenibles en el periodo 2005-2010 en Ocotepec, Chiapas. Se emplea un enfoque de género constructivista-relacional para demostrar que la atención médica de los niños está mediada por los acuerdos y desacuerdos entre el padre, la madre y la familia extensa, siendo más problemática cuando las mujeres sufren violencia de género.

  7. La Educación para el Desarrollo como respuesta a las desigualdades del siglo XXI

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José J. Barba

    2012-01-01

    Full Text Available En este artículo describimos la sociedad actual como un sistema caracterizado por el cambio permanente en el que se acrecientan cada vez más las diferencias sociales, que se han visto agravadas por la actual situación de crisis económica. Para luchar contra estas desigualdades proponemos trabajar, en los diferentes niveles del sistema educativo, desde la mirada que ofrece la Educación para el Desarrollo y que suscita un conjunto de prácticas que se dirigen a transformar y a promover la toma de conciencia sobre esta realidad. En definitiva, se trata de una propuesta que se asienta en un ideal de justicia social y equidad y que trata de discutir ¿cómo hacer posible un mundo más justo e igualitario?

  8. Aborto, direitos humanos e desigualdade de gênero no Brasil

    OpenAIRE

    Lucena, Rosana Batista de

    2008-01-01

    Este estudo analisa o impacto da criminalização do aborto para os direitos humanos das mulheres, sua relação com a desigualdade de gênero, a morbimortalidade materna e práticas punitivas e discriminatórias de violência institucional, particularmente para as mulheres negras, pobres e excluídas economicamente. Estas práticas de violência institucional no âmbito da saúde pública e do judiciário estão fundamentadas em estereótipos de gênero e de maternidade. A legalização do abo...

  9. El trabajo en la pepena informal en México: nuevas realidades, nuevas desigualdades

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Juan Cervantes Niño

    2012-01-01

    Full Text Available Generalmente se afirma que las actividades de la pepena informal son algunas de las peores formas de empleo en México. Sin embargo, con base en la información de un estudio nacional y mediante una metodología de evaluación rápida, en este texto se destaca que muchas de las características típicas de dichas actividades han mutado y que en la actualidad se pueden encontrar nuevas realidades de esas ocupaciones, las cuales conllevan diferentes desigualdades, pero pueden inducir a una mejor formulación de intervenciones de política pública.

  10. Desigualdades mundiales ante el proceso de envejecimiento demográfico

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alfredo Alfageme Chao

    2012-03-01

    Full Text Available El objetivo de este trabajo es analizar brevemente el proceso de envejecimiento demográfico desde una perspectiva mundial, prestando especial atención a las desigualdades sociales que lo atraviesan. Trazamos un marco analítico para comprender que tanto las cifras de población por edades como el significado de estas cifras y sus consecuencias sociales dependen siempre  de otros factores. Ilustramos el análisis con datos relativos a distintos países y zonas del mundo. Prestamos también atención a las desigualdades que se producen dentro de las sociedades ricas, en las que el envejecimiento demográfico es más acentuado. Concluimos con algunas consideraciones  sobre  los posibles efectos de las migraciones económicas sobre la estructura poblacional de los países.The aim of this study is to make a brief analysis of the demographic ageing process from a worldwide perspective, paying particular attention to the social inequalities accompanying it. We establish an analytical framework in order to understand that both the population figures by age and the meaning of these figures and their social consequences always depend on other factors. We illustrate the analysis with data concerning different countries and areas of the world. We also pay attention to the inequalities found in rich societies, where demographic ageing is more marked. In conclusion, we make some considerations of the possible effects that economic migration has on the population structure of countries.

  11. Waterpolo: diferencias entre ganadores y perdedores en desigualdad numérica en Barcelona-03

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Pablo García Marín

    2013-06-01

    Full Text Available El objetivo de este estudio fue conocer las diferencias en la dinámica de la acción de juego en desigualdad numérica en waterpolo según la condición del equipo al finalizar el partido (ganador o perdedor. Se analizaron 1.230 microsituaciones de juego extraídas de los 96 partidos disputados en el Campeonato del Mundo de Waterpolo en Barcelona-03. Se utilizó un diseño sincrónico, nomotético y puntual. La unidad de análisis fue la Desigualdad Numérica Temporal Simple con Posesión. Se siguió un proceso deductivo inductivo para la elaboración del sistema de categorías del cual surgió el instrumento de observación para la cuantificación de los resultados. Se encontraron diferencias estadísticamente significativas (p < ,05 en variables relacionadas con el reglamento (formas de finalización, el espacio (posición de lanzamiento, procedencia del último pase e introducción de la pelota en la portería, la gestualidad (preparación del lanzamiento, tipo de lanzamiento y recepción previa al lanzamiento y la estrategia motriz (sistemas tácticos de juego y recuperación de la posesión tras lanzamiento. Dichas diferencias en las dinámicas de la acción de juego podrían explicar el rendimiento superior de los equipos ganadores de los partidos.

  12. Reflexiones sobre las desigualdades en el contexto de los estudios de paz

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mario Hernán López Becerra

    2011-06-01

    Full Text Available A manera de un estado parcial e imperfecto de la cuestión, el presente documento recorre teorías y conceptos sobre dos temas centrales: Desigualdades y Paz, identificando distintas conexiones tanto con el campo teórico como con la acción social y política desempeñada por algunas personalidades emblemáticas. En su recorrido, el trabajo centra la mirada sobre la paz imperfecta, entendida como aquellos espacios e instancias en las que se pueden detectar acciones que crean distintas formas de paz, a pesar de que estén en contextos de conflicto y violencia. Si bien en los escenarios académicos se reconoce la existencia de una tradición investigativa acerca de las desigualdades –enlazada en la actualidad con los estudios sobre las problemáticas del desarrollo y con el diseño, formulación y puesta en marcha de políticas públicas-, su relación con las teorías para la paz es un asunto menos explorado: sólo hasta la segunda posguerra se iniciaron los trabajos acerca de la Paz Positivacon los cuales se superaron las visiones tradicionales de la paz como cesación de la violencia directa.Alrededor de la Paz Positiva giran los estudios que tienen como puntos de partida los reconocimientos de la existencia de estructuras sociales y económicas injustas, desiguales y excluyentes, que es necesario transformar.

  13. La riqueza del narcotráfico y la desigualdad en Colombia, 1976-2012

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ricardo Rocha García

    2014-05-01

    Full Text Available Buscando comprender la trascendencia económica del narcotráfico sobre la concentración del ingreso en Colombia, se estima la magnitud de la repatriación de riqueza del narcotráfico (W desde la mitad de la década de los setenta, considerando las Utilidades Repatriables (UR y su absorción mediante Flujos de Capitales Encubiertos (FCE, a través del contrabando, la sobre/subfacturación del comercio y la inversión extranjera originada en paraísos fiscales. Las UR se calculan contablemente utilizando la información disponible de producción, precios y decomisos y supuestos documentados, mientras que los FCE contrastan cifras oficiales con registros del resto del mundo y estimativos según fundamentales teóricos. Así, la W explicaría el repunte en la desigualdad del ingreso, controlado por el crecimiento de la economía, y daría alcance a otras manifestaciones del deterioro de la equidad que han sido atribuidas al narcotráfico. Un nexo de calado regional, considerando que allí la desigualdad se encuentra asociada al crecimiento económico y a las incautaciones de bienes al narcotráfico. Un reto para las políticas públicas, a juzgar por su inadecuado diseño y ambiguos resultados, tras el propósito de contener la riqueza de origen criminal y promover la economía legal.

  14. Mujer y poder político. La desigualdad como norma

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Salvador Ferrón Sánchez

    2006-02-01

    Full Text Available Este estudio pretende poner de manifiesto la situación de desigualdad de la mujer frente al hombre, a la luz de la teoría del patriarcado que explica la constricción estructural sobre la mujer en la organización familiar, y social, y la manera en que se entienden e interpretan las relaciones sociales a la luz de la teoría de las representaciones de género. Acotamos al contexto español de las últimas décadas, aun cuando se haga alguna incursión en datos a otros niveles (Cataluña y comarca del Garraf que nos ubiquen en la dimensión del problema, y en segundo término acotaremos a uno de los aspectos en los que se pone de manifiesto esta desigualdad: el desigual acceso a cotas de poder político de hombres y mujeres. Realizaremos, así, un análisis comparativo en el tiempo y en el espacio de la situación de la mujer española respecto de las relaciones de poder en la política y de cómo se reparte desigualmente la presencia de hombres y de mujeres en los puestos decisionales relacionados con la esfera pública, con el poder político e institucional y con la “calidad” de la presencia de la mujer en las organizaciones.

  15. "Raça", ressentimento e racismo: transformações na África do Sul "Race", resentment and racism: transformation in South Africa

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Thomas Blaser

    2010-12-01

    Full Text Available A partir de uma perspectiva qualitativa, este artigo analisa a forma como as pessoas "negras" na África do Sul esforçam-se por superar e ressignificar as marcas de uma história de repressão e de marginalização "raciais". Seguiremos a trajetória de Mpho, uma mulher "negra" com o objetivo de refletir como "raça" e gênero articulados envolvem situações de negociação, coerção, ressentimento e recusa. Estudaremos como certos indivíduos reorganizaram suas redes de sociabilidade no pós-apartheid, com foco no "campo de possibilidades" disponível para diferentes grupos "raciais".From a qualitative perspective, this paper analyses how "black" people in South Africa strive to overcome and ressignify the marks of a history of repression and "racial" marginalization. We will follow the trajectory of Mpho, a "black" woman, with the objective to reflect on how the intersection of "race" and gender involve situations of negotiation, cohersion, ressentment and refusal. We will study how some individuals reorganize their network of sociability in post-apartheid South Africa with a focus on the "field of possibilities" available for different "racial" groups.

  16. La desigualdad salarial en la industria manufacturera de la frontera de México y los Estados Unidos,1994-2014

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cuauhtémoc Calderón Villarreal

    2018-01-01

    Full Text Available En este artículo hacemos un análisis comparativo de la desigualdad salarial que existe en la industria manufacturera de los estados que colindan en la zona fronteriza entre México y los Estados Unidos. Para lo cual realizamos un estudio de la desigualdad de los salarios, en los estados del lado mexicano: Baja California, Sonora, Chihuahua, Coahuila, Nuevo león y Tamaulipas; y en los estados del lado estadounidense: California, Arizona, Nuevo México y Texas. Para llevar a cabo este análisis utilizamos la metodología desarrollada por Shorrocks (1982; 2012. De acuerdo con nuestros resultados, encontramos que es sobre todo la desigualdad al interior de los estados la que explica esta reducción de la desigualdad.

  17. Desigualdades sociales en la mortalidad de enfermedades por causas externas, tumores, enfermedades metabólicas en el departamento de Caldas 2010-2013

    OpenAIRE

    Marín Ocampo, Angela María

    2017-01-01

    Objetivo. Determinar las desigualdades sociales en la mortalidad de enfermedades por causas externas, enfermedades metabólicas y tumores en los municipios del departamento de Caldas en el período 2010-2013.

  18. Desigualdades educacionales en mortalidad y supervivencia de mujeres y hombres de las Américas, 1990-2010

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mariana Haeberer

    2015-08-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analizar la magnitud y tendencias de las desigualdades educacionales en mortalidad y supervivencia de mujeres y hombres entre países de las Américas. MÉTODOS: Se calcularon métricas de brecha y gradiente de desigualdad en mortalidad adulta, edad promedio de muerte, esperanza de vida y esperanza de vida saludable, según nivel educativo entre países en hombres y mujeres para 1990 y 2010. RESULTADOS: Entre 1990-2010 el promedio de años de escolaridad aumentó de 8 a 10 sin diferencia entre sexos. La tasa de mortalidad adulta (15-59 años no cambió: 1,9 por 1 000 mujeres y 3,7 por 1 000 hombres. El índice de desigualdad de la pendiente aumentó de -1,0 a -2,0 por 1 000 mujeres y de -1,2 a -4,4 por 1 000 hombres. La esperanza de vida aumentó de 75,6 a 78,7 años en mujeres y de 68,9 a 72,4 en hombres; la desigualdad absoluta disminuyó de 7,8 a 7,2 años en mujeres y aumentó de 7,2 a 9,2 años en hombres. La esperanza de vida saludable aumentó de 63,7 a 65,9 años en mujeres y de 59,5 a 62,5 años en hombres; el índice de desigualdad de la pendiente se redujo de 6,9 a 5,8 años en mujeres y aumentó de 6,9 a 7,8 años en hombres. CONCLUSIONES: Entre países de las Américas, los hombres tienen mayor riesgo de morir, mueren más tempranamente y viven menos años libres de enfermedad y discapacidad que las mujeres; el nivel educativo es un determinante de la mortalidad y la sobrevida en ambos sexos y las desigualdades educacionales son más pronunciadas y ascendentes entre hombres y desproporcionadamente concentradas en las poblaciones socialmente más desaventajadas.

  19. Desigualdades en la salud autopercibida de la población española mayor de 65 años

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Victoria Morcillo Cebolla

    2014-11-01

    Conclusiones: Esta revisión muestra que entre las personas mayores persiste la desigualdad de género y de nivel socioeconómico con respecto a la salud autopercibida. Son necesarios futuros estudios para aclarar los factores que hacen que persistan las desigualdades en los mayores, y así poder diseñar políticas de salud específicas para este sector de la población.

  20. La desigualdad económica medida a través de las curvas de Lorenz || Economic inequality measurement through Lorenz curves

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Núñez Velázquez, José Javier

    2006-12-01

    Full Text Available En el presente trabajo se analiza la influencia de las curvas de Lorenz, el Principio de Transferencias y las relaciones de mayoración entre vectores de renta sobre las medidas de desigualdad. De esta forma, se pasa revista al desarrollo histórico que ha permitido diseñar el conjunto actual de axiomas o propiedades deseables para que una medida de desigualdad se comporte razonablemente. Además, se analiza la problemática de la ordenación en desigualdad de los vectores de renta. Ante la imposibilidad de selección de una única medida de desigualdad, se presenta la construcción de un indicador sintético dinámico construido a partir de una batería de índicessimples de desigualdad, compatibles con el criterio de dominación de Lorenz. Finalmente, se incluye como ilustración el estudio de la evolución de la desigualdad y el nivel de vida en los países de la Unión Europea, durante el período 1993-1999.

  1. EDUCAÇÃO DAS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS: UM CAMINHO ABERTO PARA A CONSTRUÇÃO DA EDUCAÇÃO INTERCULTURAL CRÍTICA. EDUCATION OF ETHNIC AND RACIAL RELATIONS: AN OPEN PATH TO THE CONSTRUCTION OF A CRITICAL INTERCULTURAL EDUCATION

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Janssen Felipe da Silva

    2013-05-01

    Full Text Available Este artigo, fruto do diálogo entre uma pesquisa de Mestrado e uma de Doutorado, baseia-se nos Estudos Pós-Coloniais Latino-Americanos (QUIJANO, 2005, 2007; MIGNOLO, 2005, 2011; WALSH, 2008; SARTORELLO, 2009 e versa sobre a Educação das Relações Étnico-Raciais, partindo do questionamento da cosmovisão da sociedade moderna, a qual está pautada na herança colonial (MIGNOLO, 2005, 2011. A partir da problematização da matriz colonial da raça e do racismo vamos interrogando a geopolítica do conhecimento e discutindo os processos de decolonialidade protagonizado pelos Movimentos Sociais Negros. Nossos objetivos são: a apresentar como os Movimentos Sociais Negros no Brasil vêm participando de forma proativa das possibilidades de mudanças na estrutura da educação, dentre elas na proposição e na formulação de políticas de ações afirmativas; b analisar como estas políticas de ações afirmativas no âmbito educacional têm influenciado as Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN; c e analisar a relação entre estas políticas e a Educação Intercultural Crítica. Para tanto, a partir dos critérios da Análise de Conteúdo (BARDIN, 2004, selecionamos o corpus e procedemos à análise documental das Diretrizes Curriculares Nacionais promulgadas no período 2001-2011. As análises mostram que a política curricular nacional apresenta elementos que abrem caminhos para a construção de uma Educação Intercultural Crítica e uma Pedagogia Decolonial Antirracista.This article, the result of a dialogue between a Master’s and a Doctorate researches, is based on the Latin American Postcolonial Studies (QUIJANO, 2005, 2007; MIGNOLO, 2005, 2011; WALSH, 2008; SARTORELLO, 2009 and it discusses the Education of Ethnic and Racial Relations, starting from an enquiry of modern society’s cosmovision, which is based on the colonial heritage (MIGNOLO, 2005, 2011. From the colonial matrix problematization of the race and racism we are

  2. A desigualdade no “topo”: empregadores negros e brancos no mercado de trabalho brasileiro = Inequality on the top: black and white employers in Brazilian job market

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Nunes, Jordão Horta

    2016-01-01

    Full Text Available Os empregadores, em razão de sua posição no binômio capital-trabalho, ocupariam provavelmente estratos de remuneração mais alta. No entanto, há desníveis de rendimentos, como ocorre entre trabalhadores brancos e negros, em que estes se tornam empregadores preponderantemente em setores menos privilegiados e ocupações com alto índice de informalidade, em pequenos empreendimentos com menor estabilidade. Este artigo a apresenta um breve perfil de empregadores negros e brancos no Brasil; b demonstra as desigualdades de inserção na estrutura do mercado de trabalho e c mensura os diferenciais médios de renda a fim de determinar o peso de fatores produtivos e da discriminação racial sobre a renda média dos empregadores estratificados por raça e sexo. Com base na análise quantitativa, empregando o método de decomposição de Oaxaca-Blinder, sustenta-se que existe uma diferença significativa de rendimentos entre estratos orientados por raça e sexo de empregadores que não pode ser creditada unicamente a fatores associados, como nível de escolaridade, experiência ou diferentes inserções ocupacionais, mas provém de um resíduo não explicado que é atribuído à discriminação de raça ou sexo

  3. Invisibilidad y desigualdad. La política académica y las mujeres docentes en la Universidad

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Yolanda López Figueroa

    2016-06-01

    Full Text Available Se analiza la poca representatividad de las mujeres en la academia  y las desigualdades que enfrentan para obtener ascensos, mejoras salariales y ascender a puestos altos de poder en las instituciones de enseñanza superior. Contrastan estos hechos con la proliferación de estudios de género en las universidades y la feminización  del estudiantado universitario. Se presentan los factores causales más importantes de la política académica como: la cultura laboral universitaria, las estructuras académicas, la doble jornada laboral, los prejuicios y los estilos de administración. Concluye que las universidades no podrán constituirse en agente de cambio social si no modifican sus políticas y estructuras de poder patriarcal que condenan a las docentes a la desigualdad. Concluye proponiendo alternativas para solucionar la problemática.

  4. RETORNOS DE LA EDUCACION PÚBLICA Y PRIVADA: INFERENCIA ASINTOTICA Y BOOTSTRAP EN MEDIDAS DE DESIGUALDAD

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Milenka Ocampo

    2009-01-01

    Full Text Available El presente trabajo muestra, en base a evidencia empírica, que las diferencias entre la educación pública y privada han acentuado en el tiempo la desigualdad de ingresos existente en Bolivia. Inicialmente, se realiza un análisis descriptivo de las diferencias en calidad, infraestructura y cobertura entre la educación pública y privada. Posteriormente, empleando técnicas microeconométricas y tests de hipótesis bajo Bootstrap, se verifica que las diferencias entre ambos tipos de educación son significativas para explicar una parte de la desigualdad de ingresos generada entre 1999 y 2006 en Bolivia. Adicionalmente, se aplican el método Bootstrap Moon para  asegurar la robustez de los resultados.

  5. Inserción laboral y desigualdad en el mercado de trabajo: Cuestiones teóricas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    JOSÉ Mª GARCÍA BLANCO

    1996-01-01

    Full Text Available La inserción laboral de los jóvenes constituye un buen observatorio de la desigualdad en el mercado de trabajo. La abundante literatura de los ultimos años sobre este problema se ha centrado más en mostrar este tipo de desigualdad que en explicarla. en este artículo se presentan las principales imágenes teóricas que explican los desiguales logros de los jóvenes en el mercado de trabajo, se hacen explícitas las predicciones observables que resultan desde cada una de ellas y se discuten las posibilidades y las condiciones de su integración en una única propuesta teórica.

  6. Exame andrológico em touros: qualidade dos indicadores da aptidão reprodutiva em distintos grupos raciais Andrologycal examination in bulls: quality of breedng soundness criteria in different genetic groups

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Carlos Ferrugem Moraes

    1998-12-01

    Full Text Available Os padrões recomendados para os componentes do exame andrológico são únicos para todas as raças e sistemas de produção, resultando em perdas económicas pela eliminação de reprodutores em alguns conjuntos raciais. O presente estudo apresenta uma análise retrospectiva sobre dois conjuntos de dados de campo, comparando grupos contemporâneos de touros de raças puras taurinas e derivadas de cruzamento com zebuínos. Os resultados indicam que o uso de padrões mais flexíveis resultam em um comportamento semelhante dos distintos grupos raciais, quanto à condição reprodutiva, em contraste com os critérios atuais que classificam de maneira diferente animais de distintos genótipos taurinos puros e seu cruzamento com zebuínos. É enfatizada a importância de estudos sobre os critérios recomendados para a classificação reprodutiva de touros, no sentido de reduzir perdas impostas aos sistemas de produção em decorrência de peculiaridades inerentes a grupos genéticos diferenciados.There is a single set of standard for breeding soundness evaluation in bulls for ali breeds and production systems, resulting in economical losses due to high frequencies of culling in bulls of some genotypes. This study presents an analysis on two sets of field data, comparing contemporary groups of bulls from taurine pure-breds and zebu crossbreeds. The results were indicative that more flexible standards could be useful, avoiding injustified culling of bulls. This fact may be justified by the absence of interaction between breed and reproductive condition. It will be importam to continue the studies on procedures and standards for breeding soundness evaluation in bulls, to reduce losses in the production systems due to peculiarities inherent to the genetic groups.

  7. El sistema informal de cuidados en clave de desigualdad The system of informal caregiving as inequality

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Inmaculada Mateo-Rodríguez

    2004-05-01

    Full Text Available Los servicios sociales y sanitarios participan de forma minoritaria en el cuidado continuado de las personas que lo necesitan, y la familia constituye la principal prestadora de cuidados en nuestro entorno. La atención informal a la salud plantea dos cuestiones relacionadas con la equidad: las cargas diferenciales del cuidado entre hombres y mujeres, que generan una desigualdad de género, y la inequidad en capacidad de elección y de acceso a recursos y servicios de ayuda según el nivel educativo y socioeconómico, que plantea una desigualdad de clase social. La distribución de la responsabilidad de cuidar entre hombres y mujeres y entre familia y estado constituye un debate crucial de la salud pública. En este trabajo se analiza el concepto y características del cuidado informal, se aportan datos sobre su magnitud en nuestro medio y se analiza el perfil de las personas cuidadoras, el trabajo que realizan y el impacto que supone en sus vidas. Finalmente, se plantean modelos y estrategias de apoyo a cuidadores/as existentes en la actualidad. Las mujeres asumen de forma mayoritaria el papel de cuidadoras principales, se responsabilizan de las tareas más pesadas y demandantes y dedican más tiempo a cuidar. El coste que asumen las mujeres en sus vidas por el hecho de ser cuidadoras es elevado en términos de salud, calidad de vida, acceso al empleo y desarrollo profesional, relaciones sociales, disponibilidad del propio tiempo y repercusiones económicas. Las mujeres de menor nivel educativo, sin empleo y de clases sociales menos privilegiadas configuran el gran colectivo de cuidadoras en nuestro país. Cualquier política de apoyo a cuidadores debería tener en cuenta esta desigual situación de partida y ser evaluada en términos de su impacto en desigualdad de género y clase social.In our setting, it is families, not the health and social services, who play the greatest role in providing continuous care to persons in need of such

  8. Metrópole, legislação e desigualdade

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maricato Ermínia

    2003-08-01

    Full Text Available O processo de urbanização brasileiro deu-se praticamente no século XX. No entanto, ao contrário da expectativa de muitos, o universo urbano não superou algumas características dos períodos colonial e imperial, marcados pela concentração de terra, renda e poder, pelo exercício do coronelismo ou política do favor e pela aplicação arbitrária da lei. Este texto tem como objetivo fazer uma leitura da metrópole brasileira do final do século XX destacando a relação entre desigualdade social, segregação territorial e meio ambiente, tendo como pano de fundo alguns autores que refletiram sobre a "formação" da sociedade brasileira, em especial sobre a marca da modernização com desenvolvimento do atraso. Para tanto, destaca-se o papel da aplicação da lei para manutenção de poder concentrado e de privilégios nas cidades, o qual reflete - e ao mesmo tempo promove - a desigualdade social no território urbano.The brazilian urbanization process happened in practical terms in the XX century. Nevertless, contrary to the expectation of many, the urban universe didn't overcome some characteristics of the colonial and imperial periods marked by land, income and power concentration, by the action of "colonels" or the policy of favoritism and by an arbitrary law deployment. This paper has the objective to address the Brazilian metropolis by the end of the XX century making evident the relationship about social inequality, territorial segregation and environment, having as a reference some authors whose work reflected the Brazilian society "building", specially the mark of modernization with the development of the tardiness. In doing so, a great relevance is given to the role of the law in keeping concentrated power and privileges in the cities, which reflects - and at the same time enhances - the urban territory social inequality.

  9. Pobreza y desigualdad en América Latina: ¿un problema de reformas institucionales?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Martha Inés Usaquén Chía

    2009-07-01

    Full Text Available Una mirada a Latinoamérica desde sus indicadores económicos, políticos y sociales, nos muestra una región a la que le son comunes los problemas de pobreza, exclusión, inequidad, déficit fiscal, inflación, desempleo, concentración de ingresos, entre otros. Estas economías han aplicado reformas estructurales similares y han generado todo tipo de cambios en sus instituciones; sin embargo, persisten las dificultades, sobre todo las relacionadas con la pobreza y la desigualdad. La ineficiencia en la aplicación de tales políticas y la diversidad de resultados obtenidos, es entendida, principalmente, porque se están considerando instituciones, formas de organización y culturas diversas. Aun así, se puede asegurar que la mayor parte de las economías de América Latina han visto reducir su crecimiento económico, así como incrementado sus niveles de inflación, de desempleo, y, en muchos casos, de pobreza y exclusión social, además, porque la región no es ajena a la desaceleración de la economía mundial. Sin embargo, si tantas reformas buscan favorecer al grupo poblacional con menores oportunidades, es pertinente peguntarse: ¿por qué persisten tales desigualdades? ¿Es posible que no se estén aplicando los cambios requeridos? ¿Es un problema de sus instituciones? ¿De aplicación de la política? O, ¿es un problema de quienes ejecutan dicha política? Al parecer, tales reformas no corresponden a las verdaderas necesidades de la región, sino a la aplicación de lineamientos y modelos internacionales que en muchos casos no han funcionado ni siquiera en las economías con indicadores sociales más favorables.

  10. O efeito Salieri: O sindicalismo perante as desigualdades entre mulheres e homens no emprego

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Virgínia Ferreira

    2012-10-01

    Full Text Available Os actuais padrões de segregação sexual do mercado de trabalho são ainda, em parte, a expressão viva de práticas excludentes e segregadoras dos sindicatos desde o começo da revolução industrial. Estes padrões começaram a desenhar-se a partir da aceitação do pagamento de menores salários às mulheres. Só num segundo momento os sindicatos passaram a reivindicar a igualdade salarial entre mulheres e homens como forma de defesa do emprego masculino. Numa primeira parte do texto, dá-se conta de algumas destas práticas de fechamento dos sindicatos em Portugal. Numa segunda parte, referem-se as principais linhas de mudança das orientações do movimento sindical perante as desigualdades entre os sexos no mercado de trabalho e apontam-se algumas iniciativas no âmbito da promoção da igualdade entre mulheres e homens.

  11. Arriendo y desigualdad en las tierras altas de Jujuy (Argentina a fines del siglo XIX

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cecilia A. Fandos

    2016-01-01

    Full Text Available Las estructuras agrarias originadas en los procesos más generales de desarrollo capitalista y de redefinición de los derechos de propiedad del siglo XIX en la provincia argentina de Jujuy, resultaron favorables a la formación de importantes latifundios. La contracara de esa fuerte concentración de tierras fue la existencia de un amplio sector de la sociedad que compartía la condición de arrendatarios. De ahí que en este artículo nos proponemos estudiar a los arrendatarios como productores –la riqueza y los ingresos brutos procedentes de la explotación rural que tenían a su cargo– a fin de indagar su capacidad de remuneración, contrastándolos entre sí y con otras situaciones sociales. Para ello, analizamos dos casos que tratan el asunto de sus relaciones de producción en el arriendo. A partir de fuentes fiscales y censales de la década de 1890 que contienen datos de la actividad agropecuaria y de informes sobre la rentabilidad de los distintos productos de origen agrícola o ganaderos de la misma época, reconstruimos el ingreso bruto de esas unidades para cada uno de los actores involucrados en ellas y analizamos los niveles de desigualdad para ese conjunto social.

  12. ¿Es México un Estado reproductor de las desigualdades regionales?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marco Antonio Merchand Rojas

    2015-06-01

    Full Text Available En este artículo se analiza cómo el Estado mexicano en lugar de haber aminorado los grados de desigualdad, estos se han promovido e, incluso, de cierta manera, han sido fomentados para generar un desarrollo regional más desequilibrado y desarticulado en función únicamente de los intereses sectorialespredominantes, sean agrícolas, industriales y de servicios; pues solo se buscanespacios económicos que permitan reproducir capitales espurios (enclaveseconómicos, sin una contribución a las comunidades locales; incluso, muchasveces, se han generado externalidades negativas que socavan el tejido social delas poblaciones locales. A lo largo de los siguientes párrafos, se explica cómoel Estado mexicano en estos últimos treinta años se ha mostrado solo comoinstancia regulativa y promotora de un crecimiento económico excluyente a favor del capital y en contra del trabajo. Además, es un Estado incapaz de sostener o asegurar las condiciones mínimas (económicas y sociales para que los espacios nacionales y locales reproduzcan su tejido productivo y se permita que estos muestren un trayecto histórico consolidado; por el contrario, han surgido espacios con sinergias negativas irreversibles.

  13. Polissemias da desigualdade no Livro V das Ordenações Filipinas: o escravo integrado

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ricardo Alexandre FERREIRA

    2015-12-01

    Full Text Available Resumo O presente artigo problematiza um dos pontos centrais da crítica dirigida por diferentes integrantes do chamado movimento das Luzes ao mundo do Antigo Regime. Trata-se da noção, já abordada pela historiografia especializada, de "desigualdade perante a lei", compreendida como atributo intrínseco e negativo de diferentes Estados europeus até o final do Setecentos. Parte-se aqui do pressuposto de que é imprescindível ao trabalho do historiador interessado no estudo das formas de exercício da justiça compreender os significados conferidos a conceitos e estatutos jurídicos dentro dos limites das épocas e lugares em que foram elaborados e utilizados cotidianamente pelos contemporâneos. Especificamente, pretende-se, a partir da análise dos dispositivos legais presentes no Livro V do Código Filipino, ou, Ordenações e Leis do Reino de Portugal - compilação de 1603 que no Brasil continuou, em grande medida, vigente até 1830 -, realizar um estudo das ambivalências e simultaneidades de sentido presentes nas penas impostas a pessoas de diferentes qualidades ou condições que integraram o Estado Português entre os séculos XVII e XVIII, com especial enfoque nas punições previstas exclusivamente aos escravos, tidos simultaneamente como coisas e pessoas.

  14. Rebusque y mendicidad: Muestra de desigualdad y pobreza en Cúcuta, Norte de Santander, Colombia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    William Rodrigo Avendaño Castro

    2013-06-01

    Full Text Available El artículo es una aproximación teórico–reflexiva a la desigualdad y la pobreza en la ciudad de San José de Cúcuta, frontera entre Colombia y Venezuela. Muestra factores asociados al desempleo, analiza temas como la mendicidad, la limosna y el rebusque desde un entorno socioeconómico, recopila información mediante la aplicación de una encuesta semiestructurada (aleatoria a una población específica: los agentes que determinan la práctica permanente de economía informal en la ciudad. Los resultados expresan una población proveniente, en su gran mayoría, de diferentes regiones del país, asociada a aspectos no solamente de índole económico, sino sociales como el desplazamiento forzado (conflicto interno armado y violencia, que han provocado la instauración de los mismos en la ciudad, generando problemas en salud, educación y seguridad, entre otros.

  15. Gobernabilidad democrática, violencia y desigualdad en América Latina

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ludolfo PARAMIO

    2009-11-01

    Full Text Available RESUMEN: Después de contrastar las tesis sobre acción colectiva y movimientos sociales defendidas por varias corrientes teóricas, el autor adopta la perspectiva de la acción racional y se basa en los casos de Sendero Luminios y del EZLN, para estudiar las condiciones y factores que intervienen en la emergencia de violencia colectiva en situaciones de desigualdad e injusticia. El análisis sostiene que la amenaza a la gobernabilidad por parte de la acción insurreccional es relativamente excepcional en el caso de América Latina.ABSTRACT: After comparing some theses defended by diferent theoretical schools, the author adopts the rational action perspectiva and he bases on Sendero Luminoso and EZLN cases to study factores and condictions involved in the emergence of colective violence in a social situation of inequality and injustice. For the Latin America casa, the analysis supports that a threat to gobernability by insurrectional action is very excepcional.

  16. Geografia da mortalidade infantil do Brasil: variações espaciais e desigualdades territoriais

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rivaldo Faria

    2016-12-01

    Full Text Available O objetivo deste artigo é analisar as variações espaciais e as desigualdades territoriais nos indicadores de mortalidade infantil do Brasil. O estudo foi feito com todos os óbitos infantis e nascidos vivos registrados em sistemas oficiais nos anos de 2012 e 2013 nas 558 microrregiões brasileiras. Os indicadores foram calculados e estimados através do método bayesiano empírico. As características do território foram analisadas através de um indicador multicritério denominado Índice de Privação Social. Os resultados indicaram elevados coeficientes de mortalidade infantil (CMI nas microrregiões dos estados do nordeste e norte do país e fatores associados relacionados à idade da mãe, doenças infecciosas, vazios assistenciais e falta de acompanhamento pré-natal. Nas microrregiões dos estados do sudeste e sul e parte do centro-oeste os CMI são menos elevados e os fatores associados estão mais relacionados com a prematuridade e baixo peso à nascença.

  17. Mercado metropolitano de trabajo y desigualdades sociales en el Gran Santiago: ¿Una ciudad dual?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos A. de Mattos

    2002-12-01

    Full Text Available Los cambios estructurales en los mercados metropolitanos de trabajo bajo los procesos de reestructuración-informacionalización-globalización, se han situado como un tema central para el estudio de la transformación de las ciudades durante las últimas décadas. Desde esta perspectiva, el presente trabajo analiza los impactos que los procesos de modernización capitalista en Chile han tenido sobre su mercado de trabajo y sobre la evolución de la distribución del ingreso, y sobre esta base, observa sus efectos sobre la estructuración socio-territorial del Gran Santiago, discutiendo especialmente la pertinencia de la tesis de la dualización para este caso particular. Para ello, en una primera parte se esbozan los rasgos fundamentales de esta tesis, se analizan los fundamentos con los que ha sido presentada y las causas que se le atribuyen. En la segunda parte se revisan las principales transformaciones producidas en esta fase de modernización capitalista en Chile, y la evolución de las desigualdades sociales y la segregación urbana en el Gran Santiago a la luz de las transformaciones producidas en su mercado de trabajo. En la tercera y última parte, se plantea la discusión sobre la aplicabilidad de la tesis de la dualización al caso chileno

  18. Ações afirmativas: política de cotas raciais para o ingresso nas universidades públicas = Affirmative action: politics of racial quota for admission in universities publics

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Pereira, Andresa Braga

    2010-01-01

    Full Text Available O presente ensaio temático tem por objetivo analisar a implantação das ações afirmativas a partir da política de cotas raciais, como critério para ingresso nas universidades públicas, tendo como pressuposto o exemplo da Universidade Federal de Santa Maria/RS – UFSM. A discussão permeia os critérios de avaliação para a inclusão de negros/pardos nas instituições públicas, concebendo que há uma exclusão/discriminação da população negra no que diz respeito ao acesso à educação superior. Esta discussão torna-se pertinente no que tange aos critérios de inclusão, uma vez que a formação social e racial no Brasil perpassa pela mistura de culturas, já que a política de cotas é uma forma de garantir a inclusão social de segmentos excluídos

  19. A formação da nação brasileira

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos H. Oberacker Junior

    1957-06-01

    Full Text Available A nossa finalidade era a de demonstrar que a formação da nação brasileira tenha sido um processo meramente histórico, liberto das interdependências antecedentes biológicas e raciais. Supomos que o conseguimos através destas considerações. Pretendemos, ao mesmo tempo, esboçar a importância do conceito "nação" para a historiografia brasileira. A idéia de nação, a nosso ver, não só permite uma exposição mais segura e mais panorâmica da história brasileira, mas também oferece o critério justo para aquilatar e apreciar os acontecimentos e as personalidades históricas, que só chegam a adquirir importância e significação por terem comparticipado e por estarem relacionadas com a formação da nação brasileira. Melhor e mais ampla explanação do assunto nos reservamos fazer em outros trabalhos. (último parágrafo do texto

  20. Violência por parceiro íntimo na adolescência: uma análise de gênero e geração

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Bianca de Cássia Alvarez Brancaglioni

    Full Text Available RESUMO Objetivo: Analisar a violência por parceiro íntimo na adolescência na perspectiva de gênero e geração. Método: Pesquisa quantitativa, descritiva e exploratória. Participaram 111 adolescentes, com idades de 15 a 19 anos. Resultados: Constatou-se que 91% dos participantes perpetraram e 90,1% sofreram, no mínimo, uma das naturezas de violência. A violência por parceiro íntimo na adolescência constitui uma forma de violência de gênero, e as construções de gênero determinaram as agressões sofridas e perpetradas, possivelmente determinando também a naturalização e legitimação de tais agressões. A desigualdade de poder entre as gerações pode determinar maior vulnerabilidade dos mais jovens ao fenômeno. Conclusão: A construção histórica e social da masculinidade e da feminilidade e as desigualdades de poder estabelecidas por essas construções confluem com a desigualdade de poder entre as gerações. Assim, gênero e geração são determinantes da violência por parceiro íntimo na adolescência, bem como da vulnerabilidade de adolescentes a esse fenômeno.

  1. Tres afirmaciones sobre pobreza, ciclo económico y desigualdad social desde los años noventa en Colombia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alcides Gómez Jiménez

    2009-12-01

    Full Text Available Se plantea que desde el último cuarto del siglo pasado la transicióndemográfica creó condiciones para el aumento del ingreso per cápita, perono hubo reducción de la pobreza, porque para una disminución significativade ésta es preciso actuar sobre las desigualdades para atenuarlas. Finalmente, se argumenta que en Colombia nunca se ha intentado la reducción de las desigualdades y, en su lugar, la ortodoxia siempre ha propuesto como remedio a la pobreza y la desigualdad, el crecimiento económico. Se demuestra que el ciclo económico, aún en su fase expansiva, no está en capacidad de actuar sobre el componente estructural que reproduce la pobreza, y tan sólo lo hace de manera marginal en la coyuntura de crecimiento.

  2. Desenvolvimento econômico, desigualdade e saúde Economic development, inequality, and health

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Pedro Reginaldo Prata

    1994-09-01

    Full Text Available O autor se refere a dimensão socioeconômica, individual e coletiva do fenômeno saúde-doença. Refere-se também ao fato das populações estarem sobre a influência desigual de fatores de risco e de proteção à saúde. Discute as desigualdades no desenvolvimento e a relação entre desenvolvimento, riqueza, saúde e justiça social. Questiona as teorias de desenvolvimento econômico, diferenciando desenvolvimento de crescimento. Cunha os conceitos de armadilha do desenvolvimento e refugiados sociais. Define uma comunidade saudável. Propõe a necessidade de mudança no modelo de desenvolvimento. Baliza o papel e as limitações do setor saúde no que diz respeito a iniqüidade social.The author refers to the social, economic, individual, and collective dimensions of the relationship between health and disease. He considers that individuals and populations are not equally exposed to protective and risk factors. He highlights the uneven development between nations and Brazilian regions, and communities, as well as discussing the relationship between development, wealth, health, and social justice. The article analyzes development theories and makes a distinction between economic development and growth. The concepts of development trap and social refugees are coined. The author defines a healthy community, points to the need for a shift in the current development model, and delineates the health sector's role and limitations in dealing with social inequality.

  3. Desigualdad, discriminación y pedagogía de la igualdad

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Francisco Javier Conde González

    2014-01-01

    Full Text Available El ensayo expone las dificultades que enfrenta una sociedad profundamente desigual para dar cabal cumplimiento al derecho a la igualdad y la no discriminación en los procesos educativos. Se establece como marco comprensivo la situación de desigualdad económica en México y Latinoamérica, y se profundiza en relación con el derecho a la igualdad y la no discriminación. Desde ahí se pugna por la necesidad de construir la pedagogía de la igualdad, una praxis educativa que amplía las oportunidades de aquellos que son marginados de la promesa del progreso en tiempos de la globalización y el neoliberalismo. La pedagogía de la igualdad es aquella que promueve procesos educativos incluyentes, abiertos a la diversidad y a la pluralidad cultural y social. This paper is an essay on the difficulties faced by a deeply unequal society to ensure full implementation of the right to equality and non-discrimination in educational issues. The situation of economic inequality in Mexico is established as the comprehensive framework, and the right to equality and non-discrimination is discussed in detail. We strive for the need to build the pedagogy of equality, an educational praxis that widens the opportunities of those who are excluded from the promise of progress in times of globalization and neoliberalism. The pedagogy of equality promotes inclusive, open to cultural and social diversity educational processes.

  4. Dispositivos pedagógicos y trayectorias escolares en contexto de desigualdad social

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eduardo Daniel Langer

    2014-06-01

    Full Text Available Transcurridas las reformas educativas del 90 y del 2000, nuestra preocupación se centró en las lógicas que a partir de allí ha ido asumiendo la escolaridad. El problema que abordó este proyecto, giró en orden a describir qué características y qué sentidos están asumiendo los dispositivos pedagógicos hoy. El concepto de dispositivo pedagógico nos permite preguntarnos por las formas que asume la institución educación, la regulación de la vida escolar, los sentidos que se construyen en el cotidiano escolar desde la perspectiva de los estudiantes. En este sentido, importa describir la escolaridad en su presente atendiendo las nuevas formas de desigualdad social y el crecimiento de la polarización social. Nos propusimos avanzar sobre los sentidos que los propios estudiantes le otorgan a su tránsito por la escuela: ¿Cómo piensan a la escuela? ¿Para qué creen que sirve la escuela? ¿Qué les gusta de la escuela? ¿Qué valoraciones hacen respecto de las normas en el aula y en la escuela? ¿Qué no les gusta de la escuela? ¿Cómo piensan el mundo en el futuro? ¿Cuáles son sus intereses dentro y fuera de la escuela? Estos son algunos de los interrogantes a partir de los cuales se intentó reconstruir los discursos de la población escolar en la actualidad, los que-atravesados por algunos condicionamientos objetivos-nos permitieron avanzar en la reconstrucción de algunos de los sentidos posibles que la población estudiada le otorga a su trayectoria escolar, en la escuela del siglo XXI.

  5. Niveles de vida y salud en la España del primer franquismo: las desigualdades en la mortalidad infantil

    OpenAIRE

    Bernabeu Mestre, Josep; Caballero Pérez, Pablo; Galiana Sánchez, María Eugenia; Nolasco Bonmatí, Andreu

    2005-01-01

    A partir del estudio de las relaciones entre la mortalidad infantil y el desarrollo socioeconómico y sanitario de las provincias españolas, se analizan las desigualdades en salud que mostraban las diferentes regiones en las décadas centrales del siglo XX. Junto a los trabajos sobre mortalidad infantil y políticas de salud materno infantil llevados a cabo por la Dirección General de Sanidad, para los datos relativos a las condiciones y los niveles de vida, además de las informaciones socioecon...

  6. Desmitificando la violencia e inseguridad en relación a la pobreza y la desigualdad. El caso de Paraguay

    OpenAIRE

    Sarah Patricia Cerna; Carlos A. Peris

    2017-01-01

    La violencia e inseguridad en Paraguay guardan relación con delitos a la propiedad privada. La nación guaraní es un territorio pacífico con algunas demarcaciones violentas. En esta investigación se presenta un panorama comparativo de las zonas más y menos conflictivas pretendiendo, así, desmitificar la violencia y dejar de relacionarla con la escasez de recursos y la desigualdad, para tomar otros factores explicativos como la corrupción, la existencia de mercados ilegales, la relación entre p...

  7. Crecimiento económico, desigualdad y pobreza: una reflexión a partir de Kuznets

    OpenAIRE

    Adolfo Sánchez Almanza

    2006-01-01

    En este trabajo se exponen algunas reflexiones teóricas básicas a partir de la hipótesis de Kuznets que relaciona el crecimiento económico con cambios en la desigualdad en el ingreso de la población, se revisan algunas aportaciones de otros autores en esa línea y se analiza el comportamiento de esas variables en América Latina y México mediante datos representativos en series de largo plazo; asimismo se concluye con una breve lista de propuestas relacionadas con mecanismos redistributivos dir...

  8. Desigualdades e políticas públicas de habitação no Brasil

    OpenAIRE

    Almeida, Isaura Florisa Gottschall de

    2011-01-01

    158f. Este trabalho discute a questão habitacional brasileira a partir da problemática das desigualdades regionais e sociais, abordando as políticas públicas intentadas a fim de solucioná-la. Para tanto, faz-se uma delimitação teórica sobre o tema, seguida de considerações sobre os vetores demográfico e socioeconômico que condicionam o problema habitacional. Este é analisado a partir das necessidades habitacionais, mensuradas por meio do déficit e da inadequação de moradias. Um esboço hist...

  9. Patrones Geográficos de la Mortalidad y de las Desigualdades Socioeconómicas en Mortalidad en España

    OpenAIRE

    Laura Reques; Estrella Miqueleiz; Carolina Giráldez García; Juana M. Santos; David Martínez; Enrique Regidor

    2015-01-01

    Las estimaciones sobre desigualdades socioeconómicas en mortalidad a partir de registros individuales de defunciones y población son escasas y proceden únicamente de la la ciudad de Barcelona, la Comunidad de Madrid y el País Vasco. El objetivo del presente estudio fue mostrar el patrón geográfico de mortalidad en diferentes grupos socioeconómicos, así como el de las desigualdades en mortalidad en el conjunto del territorio español. Métodos: Se realizó el seguimiento de todos los individuos ...

  10. Segmentación laboral, educación y desigualdad salarial en México Work segmentation, education and salary inequality in Mexico

    OpenAIRE

    Marcos Valdivia López; Mercedes Pedrero Nieto

    2011-01-01

    Con el propósito de poner al descubierto las fuerzas sociológicas que afectan la desigualdad salarial en México, este trabajo realiza una estratificación basada en ocupaciones que atiende a la hipótesis de dualidad de los mercados laborales al proponer un submercado laboral primario y otro secundario. En específico, estudiamos la desigualdad salarial a partir de evaluar de qué manera los rendimientos de la educación se comportan o se ven afectados a lo largo de los diversos grupos ocupacional...

  11. Eqüidade em áreas sócio-econômicas com impacto na saúde em países da União Européia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria do Rosário Giraldes

    Full Text Available Pode ser eventualmente mais adequado corrigir desigualdades no domínio da educação, estilos de vida ou nutrição do que no domínio da saúde. O presente artigo propõe-se medir as desigualdades existentes, em países da União Européia, em áreas sócio-econômicas com impacto na saúde da população. Utilizou-se o coeficiente de Gini para quantificar as desigualdades entre países da União Européia no que respeita a educação e atividades culturais, estilos de vida, nutrição, desemprego, utilização de serviços de saúde e despesa em saúde. Os indicadores que apresentam coeficientes de Gini mais elevados são a percentagem da população com ensino secundário elevado, o consumo per capita de manteiga e o consumo per capita de embalagens de medicamentos. Consiste motivo de preocupação para o setor saúde que a área da educação apresente uma tão grande desigualdade em relação à percentagem de inscritos no ensino secundário elevado, em países da União Européia. A desigualdade que existe no consumo per capita de manteiga é igualmente de salientar por causa do impacto que a nutrição tem, por exemplo, na incidência de doenças cárdio e cerebrovasculares e do peso que essas doenças têm na estrutura de mortalidade.

  12. Eqüidade em áreas sócio-econômicas com impacto na saúde em países da União Européia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Giraldes Maria do Rosário

    2001-01-01

    Full Text Available Pode ser eventualmente mais adequado corrigir desigualdades no domínio da educação, estilos de vida ou nutrição do que no domínio da saúde. O presente artigo propõe-se medir as desigualdades existentes, em países da União Européia, em áreas sócio-econômicas com impacto na saúde da população. Utilizou-se o coeficiente de Gini para quantificar as desigualdades entre países da União Européia no que respeita a educação e atividades culturais, estilos de vida, nutrição, desemprego, utilização de serviços de saúde e despesa em saúde. Os indicadores que apresentam coeficientes de Gini mais elevados são a percentagem da população com ensino secundário elevado, o consumo per capita de manteiga e o consumo per capita de embalagens de medicamentos. Consiste motivo de preocupação para o setor saúde que a área da educação apresente uma tão grande desigualdade em relação à percentagem de inscritos no ensino secundário elevado, em países da União Européia. A desigualdade que existe no consumo per capita de manteiga é igualmente de salientar por causa do impacto que a nutrição tem, por exemplo, na incidência de doenças cárdio e cerebrovasculares e do peso que essas doenças têm na estrutura de mortalidade.

  13. Ensino de história e relações étnico-raciais: experiências de práticas pedagógicas no ensino fundamental

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Claudete de Sousa Nogueira

    2017-04-01

    Full Text Available O presente trabalho analisa os conceitos e práticas dirigidas a docentes no âmbito da educação para as relações étnico-raciais propostas pelas Leis 10.639 e 11.645. Pretende-se apresentar os resultados de uma pesquisa que teve como objetivo compreender, a partir das narrativas de professores que trabalham nos primeiros anos da escola primária, as conceções e práticas pedagógicas relativas à proposta da “Educação para as relações étnico-raciais”. Este termo, introduzido com a aprovação da Lei 10.639/03 e do Parecer CNE/CP 003/04, refere-se ao processo de ensino e aprendizagem envolvendo a participação de diferentes grupos em que ocorre trocas de conhecimentos, quebra de desconfianças, um projeto conjunto para a construção de uma sociedade justa, igualitária, equitativa. Seguindo uma metodologia qualitativa, definiu-se como instrumentos a análise bibliográfica, a observação em contexto escolar e a recolha de narrativas orais de professores com o intuito de compreender os seus pontos de vista e identificar em suas práticas pedagógicas ações que promovam entre os alunos as reflexões desejadas. Os resultados apontam para a existência de algumas práticas pedagógicas bem sucedidas, ou seja, ações diversificadas e planeadas por professores que buscam criar situações de ensino e de aprendizagem em articulação com a temática étnico-racial. A pesquisa permitiu identificar as dificuldades encontradas por docentes para realizar essas atividades.

  14. Social inequalities and the rise in violent deaths in Salvador, Bahia State, Brazil: 2000-2006 Desigualdades sociais e crescimento das mortes violentas em Salvador, Bahia, Brasil: 2000-2006

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Antonio Chaves Viana

    2011-01-01

    Full Text Available An ecological study was carried out using information zones as units of analysis in order to assess the evolution of socio-spatial inequalities in mortality due to external causes and homicides in Salvador, Bahia State, Brazil, in 2000 and 2006. The Brazilian Institute of Geography and Statistics (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE and the City Health Department (Secretaria Municipal de Saúde provided the data sources, and causes of death were reviewed and reclassified based on reports from the Institute of Legal Medicine (Instituto Médico Legal. The information zones were classified into four social strata according to income and schooling. The ratio between mortality rates (inequality ratio was calculated and confirmed a rise of 98.5% in the homicide rate. In 2000, the risk of death due to external causes and murders in the stratum with the worst living conditions was respectively 1.40 and 1.94 times greater than in the reference stratum. In 2006 these figures were 2.02 and 2.24. The authors discuss the implications for inter-sectoral public policies, based on evidence from the study's findings.Com o objetivo de analisar a evolução das desigualdades socioespaciais na mortalidade por causas externas e homicídios em Salvador, Bahia, Brasil, entre 2000-2006, foi realizado um estudo ecológico, tendo as zonas de informação e estratos sociais como unidades de análise. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE e a Secretaria Municipal de Saúde foram fontes de dados. As causas básicas de óbito foram revisadas e reclassificadas com base em relatórios do IML. As zonas de informação foram classificadas em quatro estratos sociais a partir da renda e da escolaridade. Calculou-se a razão entre as taxas de mortalidade (razão de desigualdade. Verificou-se aumento de 98,5% na taxa de homicídios no período. Em 2000, o risco de morte por causas externas e homicídios no estrato de piores condições de vida

  15. Mapa das juventudes de Santo André, SP: instrumento de leitura das desigualdades sociais Mapa de las juventudes de Santo André, Sureste de Brasil: instrumento de lectura de las desigualdades sociales Youth map of the city of Santo André, Southeastern Brazil: an instrument to read social inequalities

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Tatiana Yonekura

    2010-02-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar as desigualdades sociais de jovens moradores em área urbana pelo mapeamento de dados sociodemográficos e econômicos. MÉTODOS: Utilizando-se dados do Censo Demográfico 2000, 57 variáveis sociodemográficas e econômicas de jovens de 15 a 24 anos do município de Santo André, SP, foram distribuídas por 43 regiões de dados estatísticos que correspondem a um recorte do território em distritos menores. Os dados foram coletados no Departamento de Indicadores Sociais e Econômicos da Prefeitura Municipal de Santo André, referentes ao ano 2000. Por meio de análise fatorial, 13 variáveis foram agrupadas em dois fatores - condições de trabalho e condições de vida, que discriminaram estatisticamente regiões semelhantes entre si. Foi realizada análise por agrupamento das regiões, resultando em quatro grupos sociais. RESULTADOS: O espaço que concentrava os jovens com mais acesso à riqueza foi classificado como central e aqueles com menos acesso, como periférico. Duas gradações intermediárias puderam ser identificadas, uma mais próxima ao extremo do acesso ("quase central" e outra mais próxima à privação ("quase periférica". As variáveis discriminantes estavam relacionadas ao trabalho, à migração, escolaridade, fecundidade, posição do jovem no domicílio, presença de cônjuge ou companheiro, condição de moradia e posse de bens. CONCLUSÕES: As diferenças entre os grupos sociais expressaram desigualdades importantes entre os jovens que vivem, estudam e/ou trabalham na cidade, o que contribuirá para o planejamento de políticas sociais públicas dirigidas a esses grupos.OBJETIVO: Analizar las desigualdades sociales de jóvenes moradores en área urbana por el mapeo de datos sociodemográficos y económicos. MÉTODOS: Utilizándose datos del Censo Demográfico 2000, 57 variables sociodemográficas y económicas de jóvenes de 15 a 24 años del municipio de Santo André, Sureste de Brasil, fueron

  16. Desigualdad salarial, demanda de trabajo calificado y modernización: lecciones del caso de Tijuana, 1987-1994

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ranjeeta Ghiara

    2004-01-01

    Full Text Available Este trabajo revisa algunos de los estudios que buscan explicar la creciente dispersión salarial que acompañó la etapa inicial de re fo rmas económicas y liberalización,comprendida entre 1987 y 1994 y presenta evidencias para el caso de Tijuana. Esta investigación permite concluir que, efectivamente, hay evidencias que apuntan a que la liberalización implicó una mayor demanda de mano de obra calificada y que ésta explica parte de la desigualdad salarial. Pero el trabajo también argumenta que la evidencia no es contundente, particularmente si se introducen factores regionales al análisis. La revisión del comportamiento de la prima a la educación universitaria en el caso de Tijuana, puntal de las nuevas exportaciones, no muestra aumentos claros , lo que hace suponer que no se presentó ahí el pronosticado aumento de la demanda de trabajo calificado. Además, su comparación con la Ciudad de México confi rma las dudas surgidas respecto a la naturaleza altamente demandante de trabajo calificado de las nuevas exportaciones e inversiones. El texto sugiere, sin mayor elaboración, que parte de la explicación de la creciente desigualdad se debe encontrar en factores institucionales que mantuvieron bajos los salarios de los trabajadores con poca calificación.

  17. Raça ou classe? Sobre a desigualdade brasileira Race or class? On the Brazilian inequality

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jessé Souza

    2005-08-01

    Full Text Available O tema da desigualdade no Brasil só pode ser compreendido à luz da especificidade de nosso processo de modernização. Isso significa dizer que a determinação do peso específico da variável racial exige um quadro de referência teórico amplo, inclusivo e totalizador. A construção, ainda que tentativa, desse referencial teórico exige resgatar o debate brasileiro acerca dessa questão em meados do século passado. Defende-se aqui que o problema da classe social tem sido injustamente relegado no contexto do debate acerca da singularidade de nossa desigualdade.The subject of inequality in Brazil can only be understood in the light of the particularity of our modernization process. This means that the catching of the specific weight of the race factor requires a large, inclusive and holistic theoretical framework. It also requires a reassessment of the Brazilian debate about that issue occurred in the middle of the last century. This article argues that the social class problem has been unfairly underestimated, if we take in account the context of the debate about our inequality.

  18. Participação social e desigualdades nos conselhos nacionais Social participation and inequalities within national councils

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Joana Alencar

    2013-04-01

    Full Text Available Instituições participativas têm sido descritas como elementos de mitigação de tradicionais desigualdades políticas, ampliando o acesso de atores excluídos do sistema formal. Entretanto, também têm sido alvo de críticas que apontam a reprodução de desigualdades sociais e políticas em seu interior. O presente artigo empreende investigação empírica sobre desigualdades nos conselhos nacionais. Para tanto, são analisados dados de survey com767 conselheiros nacionais, membros de 21 conselhos e 3 comissões nacionais. A análise dos dados focou nas desigualdades entre os conselheiros quanto a renda, escolaridade, gênero, raça/cor, região de residência e setor de representação. Procura identificar se, nas dimensões citadas, os conselhos incluem atores tradicionalmente excluídos do processo político. As interpretações revelam um quadro complexo no que se refere à questão das desigualdades nos conselhos nacionais. Quando observado de forma agregada, o perfil dos conselheiros nacionais indica atores que possuem renda e escolaridade substancialmente superiores à média da população. No entanto, há considerável variação entre os conselhos nacionais ligados a distintas áreas de políticas públicas. Em algumas áreas, os conselhos exibem uma composição plural, sendo mais inclusivos e criando novas oportunidades de acesso a espaços decisórios.Participatory institutions have been described as mitigating factors for traditional political inequalities, since they broaden the access of actors excluded from the formal system. However, they have also borne some criticism, with claims that social and political inequalities are reproduced within them. This paper describes an empirical research on inequalities within the national councils on public policies. For this purpose, we analyze survey data obtained from questionnaires applied to 767 board members from 21 different national councils and 3 national committees. Data

  19. Desigualdade social e saúde no Brasil Social inequality and health in Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcelo Neri

    2002-01-01

    Full Text Available Esse artigo estuda a relação entre desigualdade social e saúde no Brasil. A estratégia usada foi avaliar as necessidades e o consumo dos serviços de saúde, bem como o acesso a seguro saúde ao longo da distribuição de renda. Adicionalmente, por meio da estimação de uma regressão logística, foram avaliados outros determinantes do consumo dos serviços de saúde, com o intuito de se conhecer aonde e quem utiliza esses serviços no país. Os dados foram extraídos da Pesquisas Nacional de Amostra por Domicilio da Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística levada a campo em 1998. Em geral, observou-se que os indivíduos nos primeiros décimos da distribuição de renda têm pior acesso a seguro saúde, necessitam de maiores cuidados médicos, mas consomem menos os serviços de saúde. As outras características extra rendimento indicam que os principais determinantes para o consumo dos serviços de saúde estariam fortemente associados aos grupos sociais mais privilegiados (de maior escolaridade, acesso a seguro saúde, água, esgoto, luz, coleta de lixo e a fatores que apontam para capacidade de geração de oferta desses serviços no país.This paper studies the relationship between social inequality and health in Brazil. The strategy adopted by the authors was to analyze needs and uses of medical care as well as access to health insurance plans according to income distribution. Determinants of health care consumption were also studied by means of logistic regression. The main source of data was the 1998 National Sample Household Survey of the Brazilian Institute of Geography and Statistics (PNAD-IBGE. In general, individuals in the lowest income distribution deciles had less access to health insurance, greater need for medical care, and lower consumption of such services. Other determinants of health care consumption were heavily associated with the most privileged social strata (greater access to schooling, water

  20. TRAYECTORIAS LABORALES DE LAS MUJERES ESPAÑOLAS. DISCONTINUIDAD, PRECARIEDAD Y DESIGUALDAD DE GÉNERO

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mercedes Alcañiz Moscardó

    2017-01-01

    Full Text Available La participación de las mujeres españolas en el mercado laboral se ha incrementado casi 20 puntos porcentuales en los últimos 30 años. Un análisis más detallado de los datos muestra rasgos diferenciados entre la participación masculina y la femenina que aluden a una menor presencia de mujeres, una mayor discontinuidad temporal y sectorial, puestos de trabajo más precarios y, consecuentemente, una mayor posibilidad de ocupar empleos con menor responsabilidad y menor retribución, generando una desigualdad de género en el mercado de trabajo. La hipótesis que se plantea sugiere que la persistencia del patriarcado, tanto en lo micro (familia como en lo macro (mercado laboral y estado frena o ralentiza la posibilidad de alcanzar una igualdad entre mujeres y hombres. La metodología utilizada ha sido cuantitativa y cualitativa: en el primer caso se han consultado fuentes estadísticas oficiales y en el segundo caso se han analizado los discursos de 30 entrevistas semi-estructuradas a mujeres madres ocupadas. Los resultados confirman la situación de mayor precariedad de las mujeres en el mercado laboral debido a su mayor discontinuidad, temporalidad, sub-ocupación y mayor predominio de jornadas a tiempo parcial. Por otra parte, se muestra la nencia de la distribución tradicional de roles de género en las parejas mediante los discursos proporcionados por las entrevistadas y, finalmente, se referencia que la utilización de las medidas de conciliación es fundamentalmente femenina. Las conclusiones apuntan a la resistencia del patriarcado en la actual sociedad pese a los cambios acaecidos en las relaciones de género, en la legislación y en la sociedad, constatándose que la situación desigual de mujeres y hombres persiste tanto en el interior de la familia como en el mercado laboral.

  1. Mercado metropolitano de trabajo y desigualdades sociales en el Gran Santiago: ¿Una ciudad dual?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos A. de Mattos

    2002-12-01

    Full Text Available Los cambios estructurales en los mercados metropolitanos de trabajo bajo los procesos de reestructuración-informacionalización-globalización, se han situado como un tema central para el estudio de la transformación de las ciudades durante las últimas décadas. Desde esta perspectiva, el presente trabajo analiza los impactos que los procesos de modernización capitalista en Chile han tenido sobre su mercado de trabajo y sobre la evolución de la distribución del ingreso, y sobre esta base, observa sus efectos sobre la estructuración socio-territorial del Gran Santiago, discutiendo especialmente la pertinencia de la tesis de la dualización para este caso particular. Para ello, en una primera parte se esbozan los rasgos fundamentales de esta tesis, se analizan los fundamentos con los que ha sido presentada y las causas que se le atribuyen. En la segunda parte se revisan las principales transformaciones producidas en esta fase de modernización capitalista en Chile, y la evolución de las desigualdades sociales y la segregación urbana en el Gran Santiago a la luz de las transformaciones producidas en su mercado de trabajo. En la tercera y última parte, se plantea la discusión sobre la aplicabilidad de la tesis de la dualización al caso chilenoStructural changes in metropolitan labour markets under the process of reestructutration-informationalization-globalization, had become a central issue for the study of the transformation of the cities during the last decades. According to this perspective, this article analizes the impacts that the capitalist modernization in Chile has had on their labor market and the evolution of income distribution, and upon this base, observes their effects on socio-territorial estructuration of the Great Santiago, specially discussing the pertinence of the dualization theory for this particular case. For that, main characteristics of this theory are drawn; at the same time, the basis with that has been

  2. Desregulación parcial y desigualdad horizontal en España

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Polavieja, Javier G.

    2005-08-01

    Full Text Available This article explains why the deregulation policy implemented in Spain from 1984 onwards generated important inequalities amongst workers of equivalent productivity. To this end, the paper reviews the existing evidence on the distribution of individual labour market opportunities from 1984 to 1997, the time-period during which segmentation by type of contract was consolidated in Spain. These data are complemented with new evidence based on the 'chained' version of the Spanish Labour Force Survey. The main idea of this article is that the introduction of temporary contracts in an institutional context characterised by high dismissal costs for standard employment and a collective bargaining system that is ill-suited for an inclusive representation of interests generated two distinctive micro-level mechanisms: the so-called buffer and incentive effects. Both effects combined can account for the strong process of labour market segmentation observed in Spain between 1984 and 1997.

    En este artículo se explica cómo y por qué la política de desregulación laboral inaugurada en 1984 generó importantes desigualdades entre trabajadores de productividad equiparable. Para ello, se revisan los datos empíricos existentes sobre la distribución de oportunidades laborales entre 1984 y 1997, periodo en el que se consolida en España un mercado de estables y precarios. Dichos datos se complementan con nuevos análisis basados en la versión enlazada de la Encuesta de Población Activa. La idea central del artículo es que la introducción de los contratos temporales en un contexto institucional caracterizado por elevados costes de despido y un sistema de negociación colectiva poco inclusivo desencadena dos tipos de mecanismos que operan en el ámbito microeconómico: el efecto de incentivación y el efecto de amortiguación. Ambos efectos combinados pueden explicar el fuerte proceso de segmentación laboral observado en España entre 1984 y 1997.

  3. Desigualdades de gênero na política na América Latina e as eleições presidenciais do Brasil em 2010

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Suzana Cavenaghi

    2012-12-01

    Full Text Available Women in Latin America and the Caribbean (LAC managed to reverse or reduce gender inequalities in recent decades. They have surpassed men in indicators of life expectancy and average years of schooling. In the labor market, there was an increase in the rate of female labor force participation, even though there is still an occupational segregation, wage discrimination and the permanence of traditional sexual division of labor. In the parliamentary representation in LAC women grew from 13% on representatives in the Lower House in January 1997 to 23% in January 2012. However, in Brazil, where occurred a strong women's empowerment, including the election of a woman to the presidency in 2010 – there are just 8.8% of women in the Chamber of Deputies. Female participation in the Brazilian Legislature is very low and contrasts with the reality of the rest of the region. This article provides a brief overview of gender inequality in Latin America and the Caribbean to then focus on an overview of gender inequalities in politics in Brazil. At first presents data on voting intentions of the 2010 presidential election, according to voter sex, using data from 45 surveys of the 4 largest pool institutions. Then, it is carried out an exploratory multivariate analysis – by fitting tree classification model – on voter’s intention to the major candidates, using data collected in the Consortium Bertha Lutz (research group created to analyze the Brazilian elections of 2010 from a gender perspective to find population segments that have similar vote intention. Finally, it was applied a multinomial logistic regression to investigate which of the voter’s and candidates’ characteristics have significant and strongest relationships to stated vote intention.

  4. A politicidade do cuidado na crítica aos estereótipos de gênero

    OpenAIRE

    Pires, Maria Raquel Gomes Maia; Fonseca, Rosa Maria Godoy Serpa da; Padilla, Beatriz

    2016-01-01

    RESUMO Objetivos: analisar as desigualdades de gênero entre mulheres brasileiras em Portugal e na enfermagem moderna, a partir da politicidade do cuidado na perspectiva do gênero; explicitar a opressão sobre o feminino reproduzida pelos estereótipos que essencializam a mulher como cuidadora natural; apontar politicidades para a desconstrução dos estereótipos de gênero. Método: reflexão teórica com revisão narrativa de literatura com o propósito de analisar as referências clássicas da episte...

  5. La agregación de datos en la medición de desigualdades e inequidades en la salud de las poblaciones

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Metzger Xavier

    2002-01-01

    Full Text Available OBJETIVOS: Comparar cómo diferentes grados de agregación de datos repercuten en los resultados de la medición de desigualdades e inequidades de salud en una población y examinar su idoneidad para estudios sobre el tema. MÉTODOS: A modo de ejemplo, se calcularon las medidas más frecuentemente utilizadas para cuantificar las desigualdades e inequidades reflejadas por la tasa de mortalidad infantil en Costa Rica entre 1973 y 1984. RESULTADOS: Según los resultados obtenidos, las medidas de desigualdad presentadas (a excepción de las que se basaron en modelos de regresión no parecen ser sensibles al grado de agregación de los datos utilizados cuando las unidades objeto del estudio son grupos socioeconómicos. Por el contrario, cuando las unidades comparadas son zonas geográficas, mayores grados de desagregación de los datos redundan en medidas que indican la presencia de un mayor grado de desigualdad. CONCLUSIONES: Los resultados indican que algunas medidas generan valores muy dispares según el nivel de agregación utilizado, por lo que se demuestra la importancia de elegir tanto las medidas como la agregación que sean adecuadas a la luz de los objetivos de cada estudio.

  6. Inmigración y salud: desigualdades entre la población autóctona e inmigrante en el País Vasco

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Elena Rodríguez Álvarez

    2014-07-01

    Conclusiones: Los resultados muestran la necesidad de seguir monitorizando las desigualdades sociales y en salud entre la población autóctona e inmigrante en España, así como de apoyar aquellas políticas sociales que mejoren las condiciones de vida de la población inmigrante.

  7. Health and inequality: institutions and public policies in the 21st century Salud y desigualdad: instituciones y políticas públicas en el siglo XXI

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lígia Giovanella

    2002-06-01

    Full Text Available Este trabajo informa acerca del contenido del seminario "Salud y desigualdad: instituciones y políticas públicas en el siglo XXI", patrocinado por la Escuela Nacional de Salud Pública de Brasil/Fundación Oswaldo Cruz y la Organización Panamericana de la Salud, que tuvo lugar del 29 de noviembre al 1 de diciembre de 2001 en Rio de Janeiro, Brasil. El seminario constó de dos discursos que proporcionaron una perspectiva general de las desigualdades sanitarias en América Latina y de las políticas recientes destinadas a reducir estas desigualdades, de una mesa redonda que analizó las investigaciones sobre las raíces sociales de la pobreza en Brasil, y de tres talleres, el primero de los cuales trató de la pobreza, las desigualdades sociales y la equidad en el campo de la salud. Los participantes presentaron un análisis detallado de las vulnerabilidades de los grupos sociales y de las innovaciones en las políticas para combatir la pobreza y reducir las desigualdades sociales y sanitarias. El segundo taller, titulado "Instituciones, políticas, cultura y desigualdad", se centró en la influencia de las tradiciones culturales y políticas latinoamericanas en las instituciones y en la magnitud de la pobreza y la desigualdad. Se estudiaron nuevas iniciativas para aumentar la participación comunitaria en la vigilancia y gestión de las políticas públicas, fortaleciendo así la democracia. El tercer taller exploró las perpectivas de las políticas públicas para desarrollar la equidad en el campo de la salud. Se revisaron las repercusiones de las reformas de los sistemas de salud de América Latina en el acceso a los servicios y se compararon los planes de aseguramiento adoptados en Brasil, Chile, y Colombia. Los tres talleres proporcionaron una lista de temas para posibles proyectos de investigación conjunta entre los patrocinadores del seminario y otras instituciones. Los participantes del seminario concluyeron que los investigadores y

  8. La desigualdad salarial de género medida por regresión cuantílica: el impacto del capital humano, cultural y social

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alan Araújo Freitas

    2015-01-01

    Full Text Available La desigualdad salarial media entre hombres y mujeres es un fenómeno conocido por la literatura nacional e internacional. Sin embargo, la desigualdad salarial de género en la distribución del ingreso es menos conocida en Brasil. El objetivo central de este estudio es medir la desigualdad de ingresos de los individuos en el mercado de trabajo, a partir de algunas condicionantes visibles a lo largo de la curva de distribución de los salarios entre hombres y mujeres: el capital humano, la integración en el trabajo, el capital social, el capital cultural y el estado civil. Las siguientes preguntas guían el estudio: ¿En qué medida un mayor nivel educativo alcanzado por las mujeres fue capaz de reducir la brecha salarial por género? ¿Es posible argumentar que a medida que avanzamos en la estructura salarial, la diferencia entre los sexos tiende a aumentar? Para responder a las preguntas planteadas, se utilizó el banco de datos del Instituto Milenio 2008. Los resultados mostraron que mantenidos los atributos intervinientes constantes, las mujeres ganaban en promedio 54% del salario de los hombres. Esta desigualdad salarial de género es prácticamente la misma desde hace cincuenta años, estimada entonces en 60%. El último percentil del ingreso salarial mostró una mayor desigualdad de género. En el percentil 99, el salario de las mujeres es 44% del que reciben los hombres.

  9. Os conteúdos étnico-raciais na educação brasileira: práticas em curso The contents of ethnic-racial education in Brazil: current practices

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Wilma de Nazaré Baía Coelho

    2013-03-01

    Full Text Available A Lei 10.639/2003, desde que foi promulgada, engendrou uma nova dinâmica nas escolas. Instados pelas determinações legais, gestores e professores formularam alternativas para fazer frente aos dispositivos que introduziram as temáticas da História da África e da Cultura Afro-Brasileira nos currículos escolares do Ensino Fundamental. A análise sobre essas iniciativas evidencia mais do que a visão que esses agentes escolares cultivam sobre as temáticas propostas. Ela viabiliza um quadro singular do ambiente escolar, de suas virtudes e vícios. A partir da análise de seis escolas, de quatro Estados da Região Norte, o artigo demonstra que o improviso e a "boa intenção" superam, em muito, o investimento em pesquisa e formação continuada, para o enfrentamento da questão étnico-racial. Os resultados positivos, importantíssimos para os alunos, não escondem a fragilidade das iniciativas.The Law 10.639/2003, since it was enacted, engendered a new dynamic in schools. Urged by statutory stipulations, managers and teachers formulated several alternatives to cope with the rules that introduced the themes of African History and Afro-Brazilian Culture in school curricula of elementary school. The analysis of those initiatives show more than meets the agents' eyes about the ways they cultivate those proposed themes. It also enables a peculiar framework of the school environment, it's virtues and vices. From the analysis of six schools in four States of the Brazilian Northern Region, the article demonstrates that improvisation and "good intentions" surpass, by far, the investment in research and continuing education, to confront the ethnic-racial issue. The positive results, very important for the students, however, do not hide the weakness of such initiatives.

  10. Desafios da Saúde Global para a educação de profissionais de saúde: (re)definição de modos de produção de conhecimento em iniciativas de combate às desigualdades de saúde

    OpenAIRE

    Ferreira, Patrícia Moreira

    2013-01-01

    O artigo parte da discussão de uma das dimensões associadas à Saúde Global - o seu envolvimento nas dinâmicas de produção de conhecimento “globalizado” sobre saúde, na sua disseminação através de modelos de transferência de conhecimento e implementação em diversos locais ou lugares. Argumenta-se que os programas de educação de profissionais de saúde, inseridos em iniciativas de Saúde Global de combate às desigualdades de saúde, se sustenta em orientações definidas internacionalmente que promo...

  11. Negociando com a adversidade: reflexões sobre "raça", (homossexualidade e desigualdade social no Rio de Janeiro Negotiating with adversity: discussion on "race", (homosexuality and social inequality in Rio de Janeiro

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Laura Moutinho

    2006-04-01

    Full Text Available O objetivo deste artigo é discutir como a dinâmica dos afetos e prazeres se cruza com a desigualdade social no circuito GLS carioca. Mais especificamente, será abordada parte da trajetória de vida de dois jovens homossexuais negros que vivem no subúrbio carioca e de um que vive na favela da Maré. O trabalho de campo evidenciou que nesse contexto os homossexuais masculinos mais escuros que moram nos subúrbios e nas favelas do Rio de Janeiro possuem um campo de manobra mais amplo do que aqueles nos quais se inserem rapazes e moças heterossexuais da região e, mesmo, as lésbicas e travestis de diferentes cores que habitam essas áreas.The aim of this article is to discuss how the affection and pleasure dynamics intersect with the social inequality in the gay and lesbian circuit in Rio de Janeiro city. Part of the life trajectory of two young black homosexuals living in the carioca suburbs, and one living in Maré slum, will be more particularly approached. The field work emphasized that, in this context, the darker male homosexuals living in suburbs and slums in Rio de Janeiro have a broader range of action than those in which young heterosexual male and female and even lesbians and transvestites of different color living in these areas are inserted.

  12. Redução da desigualdade da distribuição de renda entre 2001 e 2006 nas macrorregiões brasileiras: tendência ou fenômeno transitório? 2001-2006 income distribution decreasing in the Brazilian regions: tendency or transitory phenomena?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Cristina Cacciamali

    2009-08-01

    Full Text Available O objetivo deste estudo é contribuir para o debate sobre a queda da desigualdade na distribuição domiciliar de renda no Brasil no início do século XXI. Assim, nessa diminuição, analisamos a participação relativa de três fontes de renda (trabalho, aposentadorias e pensões e transferências públicas nas cinco macrorregiões brasileiras - Norte (urbana, Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste e Sul, entre os anos de 2001 e 2006. Para atingir os propósitos, estruturamos o texto em três seções. A primeira seção apresenta aspectos selecionados da literatura especializada brasileira sobre as causas da variação da desigualdade de renda. A segunda apresenta a técnica matemática de decomposição utilizada. Finalmente, na terceira seção, analisam-se os resultados empíricos para Brasil e cinco macrorregiões selecionadas. À guisa de conclusão, destacamos, dentre os resultados, a importância das transferências públicas de renda e, principalmente, as mudanças nos mercados de trabalho regionais para a diminuição do grau de desigualdade.The aim of this paper is to contribute to the debate on the decrease of the concentration degree of the family's income distribution in Brazil in the first five years of the XXI Century. On this purpose, we approach the phenomenon analyzing the importance of five types of income ( labor, property rents, donation, retirement and public cash transference in the five macro regions in Brazil - North, Northeast, Middle-West, Southeast, South, during the period 2001-2006.To reach the purposes, the text was structured in three parts. The first one highlights stylized facts on this decreasing from the Brazilian specialized literature. The second section presents the mathematical technique used to build the decomposition. Finally, in the third section we analyze the results obtained for the five macro regions. We detached, specially, the magnitude of the employment's creation and, secondarily, the public cash

  13. Carga mental en la mujer trabajadora: desigualdad de género y prevalencia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    M.ª Carmen Fernández Felipe

    2015-03-01

    Full Text Available Introducción: La igualdad de género hay sido una preocupación introducida en los últimos años por instituciones tanto internacionales como nacionales. La cuestión de igualdad afecta también al ámbito laboral tanto en lo que se refiere a la distribución del trabajo como a la exposición a riesgos psicosociales, principalmente en economías basadas en la información y conocimiento. Los objetivos de este estudio se dirigen a identificar, entre la población trabajadora española, situaciones de desigualdad entre géneros en lo que se refiere a los diferentes componentes de la carga mental y estimar su prevalencia. Material y métodos: Se realizó un estudio observacional de tipo transversal a partir de los datos recogidos de la «VII Encuesta Nacional de Condiciones del Trabajo» con una muestra de 8.892 trabajadores. Los datos se analizaron de forma bivariante utilizándose el test de Chi-Cuadrado para las variables cualitativas y el t-test para muestras independientes en el caso de variables cuantitativas. La significación se consideró con p < 0,05. Con el objeto de analizar la influencia de distintos factores potencialmente relacionados con componentes de la carga mental y su interacción, se realizó un análisis de regresión logística binaria con el método de inclusión retroceder por paso (Wald. Resultados: Los hombres manifiestan sufrir una menor carga mental que la mujer en relación con el ritmo de trabajo, OR = 0,89 (0,8-0.9, la prevalencia de un «Alto ritmo de trabajo» fue de (0,65‰ en mujeres con respecto a un 0,63‰ en hombres. Los hombres refirieron una menor carga mental por «exceso de trabajo» con respecto a las mujeres OR = 0,9 (0,8-1,0. Las mujeres con mayor frecuencia que el hombre se encuentran fatigadas por una sobrecarga de trabajo (0,37‰ 0,35‰ respectivamente. Conclusiones: Estos resultados no corroboran nuestra hipótesis inicial de que la mujer está expuesta a una mayor carga mental que el hombre

  14. La reforma tributaria de 2013: los problemas de la Hacienda pública y la desigualdad en México

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mónica Unda Gutiérrez

    2015-01-01

    Full Text Available En este artículo, se analiza la propuesta del Ejecutivo respecto a la reforma tributaria de 2013, lo aprobado por el Legislativo y los decretos del Ejecutivo posteriores a la aprobación en el Congreso. Se discuten los alcances de la reforma tributaria en términos del nivel de recaudación y de progresividad desde una perspectiva histórica, y se abordan algunos de los problemas del sistema tributario que quedaron pendientes. Se sugiere que una reforma de gran calado debe recaudar más a través de impuestos progresivos que disminuyan la desigualdad, debe reducir la porosidad del sistema tributario y debe hacer a la Secretaría de Hacienda una institución más transparente.

  15. Desmitificando la violencia e inseguridad en relación a la pobreza y la desigualdad. El caso de Paraguay

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sarah Patricia Cerna

    2017-10-01

    Full Text Available La violencia e inseguridad en Paraguay guardan relación con delitos a la propiedad privada. La nación guaraní es un territorio pacífico con algunas demarcaciones violentas. En esta investigación se presenta un panorama comparativo de las zonas más y menos conflictivas pretendiendo, así, desmitificar la violencia y dejar de relacionarla con la escasez de recursos y la desigualdad, para tomar otros factores explicativos como la corrupción, la existencia de mercados ilegales, la relación entre política y narcotráfico, la criminalización de la pobreza y el fracaso del sistema penitenciario.

  16. LOS MÉTODOS CUALITATIVOS DE INVESTIGACIÓN Y LA CONSTRUCCIÓN SOCIAL DEL CONOCIMIENTO SOBRE LA DESIGUALDAD

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jorge Arzate Salgado

    2007-04-01

    Full Text Available El artículo considera que las desigualdades son una de las principales coordenadas que construyen lo social en sus esferas económica, mundo de vida y política, por lo que los acercamientos metodológicos y técnicos cualitativos contribuyen a realizar incursiones en el mundo de vida de manera transversal utilizando el principio de reflexibilidad, entendida como actitud de acercamiento y sensibilidad que se caracteriza por un repensar éticopolítico de la realidad y de lo Otro como espejo humano de sí mismo, al mismo tiempo ayudan a pensar en forma crítica el cómo desde los individuos y actores sociales se construye y viven socialmente el riesgo, la precariedad, la violencia, la inequidad social y la carencia económica.

  17. Finanzas públicas y desigualdad fiscal en los municipios de Boyacá, 1985-2010

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Plinio Atanael Guerrero Guerrero

    2014-06-01

    Full Text Available La desigualdad de los ingresos fiscales per cápita de los municipios y provincias del departamento de Boyacá y su evolución, es analizada utilizando tres indicadores (Gini, Theil y coeficiente sigma, para acercarse a la explicación de la contribución del proceso de descentralización fiscal en la reducción de las disparidades intermunicipales y provinciales. De los resultados obtenidos, se deduce que en materia fiscal hay un proceso de convergencia, además, al contrastarlos con indicadores como el NBI, el porcentaje de población en situación de pobreza y el Gini de gastos por municipio, en 1993 y 2005, estos últimos presentan disminuciones importantes que en cierta forma corroboran la mejora en los indicadores de equidad.

  18. Representaciones de la pobreza y la desigualdad social en la narrativa costarricense de la Generación del 40

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ruth Cubillo Paniagua

    2016-01-01

    Full Text Available En este artículo se analizan las representaciones de la pobreza y la desigualdad social en los textos narrativos (en particular las novelas producidos por una parte de la llamada Generación del 40: aquella que se interesa por representar en su literatura una perspectiva social y realista. Así pues, se analizan algunas novelas de tres destacados narradores ubicados por la historiografía literaria en esta generación: Adolfo Herrera García, con su novela Juan Varela; Carlos Luis Fallas, con sus novelas Mamita Yunai, Gentes y gentecillas y Marcos Ramírez; y Fabián Dobles, con sus novelas Ese que llaman pueblo y El sitio de las abras.

  19. Sobre el uso de las desigualdades variacionales para el cálculo del problema de complementariedad no lineal.

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Pedreira Andrade, Luis P.

    2003-01-01

    Full Text Available El nacimiento de los problemas de complementariedad no lineal (NCP y de los problemas de desigualdades variacionales (VIP fuertemente ligados a la programación matemática ha dado lugar a numerosos esfuerzos investigadores orientados a resolverlos. En los últimos años ha resultado de vital importancia para la resolución de los VIP el uso de funciones D-gap para reformular el problema como uno de optimización diferenciable sin restricciones. Este artículo pretende ser una presentación de la aplicabilidad de la función D-gap a los NCP con algoritmos recogidos de la literatura, así como un punto de partida para investigaciones que reduzcan las hipótesis para este caso particular.

  20. A agenda da multidão e o webativismo na cidade de São Paulo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rosemary Segurado

    Full Text Available Resumo Aborda os resultados da pesquisa que analisou 144 perfis do Facebook para verificar o uso das mídias digitais na definição da agenda de ações que estabelecem, na cidade de São Paulo, organização, mobilização e debate sobre temas sociais, políticos e culturais, tais como questões étnicas, raciais, de gênero, de direito à cidade, entre outras. A escolha dessa plataforma foi realizada com base no crescimento de sua apropriação para as ações políticas. O estudo detectou que a incorporação de ferramentas digitais na ação política vem proporcionando um conjunto de mudanças nos processos de discussão de temas sociais, políticos e culturais, além de redimensionar as instâncias de formulação e de deliberação, possibilitando a inovação nas formas de participação dos atores.

  1. La salud y sus determinantes sociales. Desigualdades y exclusión en la sociedad del siglo XXI

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Palomino Moral, Pedro A.

    2014-06-01

    Full Text Available The health concept has undergone a process of constant revision. From the mid-twentieth century it has taken place a shift from the search for the causes of the disease focused on the individual to the emergence of health social determinants that are the main modulators of the health and disease processes. Today we know that health and quality of life are a social result directly related to the conditions of people´s life and way of life. In this sense it has been made significant efforts to understand how they interact with the social determinants and how health outcomes occur. We analyzed the contributions that have succeeded in highlighting the main factors of social inequalities including an analysis of inequalities in women’s health, vulnerability and risk of exclusion.El concepto de salud ha experimentado un proceso de revisión constante. Desde mediados del siglo XX se ha producido un desplazamiento desde la búsqueda de las causas de la enfermedad centradas en el individuo a la aparición de los determinantes sociales, los principales moduladores del fenómeno salud y la enfermedad. Hoy sabemos que la salud y la calidad de vida son un resultado social directamente relacionado con las condiciones generales de la vida de las personas y con la forma de vivir; en este sentido se han hecho notables esfuerzos en las últimas décadas para comprender cómo interactúan los determinantes sociales y se producen los resultados en salud. Analizamos las aportaciones que han conseguido poner de manifiesto los principales factores generadores de las desigualdades sociales incluyendo un análisis de las desigualdades en salud de las mujeres, la vulnerabilidad y el riesgo de exclusión.

  2. POLÍTICAS DE BIENESTAR SOCIAL Y DESIGUALDADES EN SALUD. VERDADES PRECONCEBIDAS EN LA INVESTIGACIÓN CIENTÍFICA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Enrique Regidor

    2016-01-01

    Full Text Available Al final de la primera década de la presente centuria aparecieron algunos debates en epidemiología social que enfrentaron a quienes defendían la existencia de una relación entre las tradiciones políticas y/o modelos del Estado del Bienestar con la magnitud de las desigualdades socioeconómicas en el estado de salud con quienes defendían que los hechos no apoyaban tal relación. Dichos debates son similares a los que surgieron en los años noventa acerca de las teorías de producción de las enfermedades y los factores que determinan su distribución en la población. Mientras que algunos autores consideran imposible separar los aspectos éticos y políticos y los valores profesionales de los argumentos científicos, otros consideran que los epidemiólogos y demás científicos deben hacer un esfuerzo para distinguir entre las consideraciones científicas y las que no lo son. En este trabajo se reflexiona acerca de la armonía que mantienen la ciencia, la política y la ética en la práctica científica sobre las desigualdades en salud, a pesar de que la experiencia empírica es contraria a ese conjunto armónico.

  3. População, grupos étnico-raciais e economia cafeeira: São Carlos, 1907 Población, grupos étnico-raciales y economía cafetera: São Carlos, 1907 Population, ethnic groups and the coffee industry: São Carlos, Brazil, 1907

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Oswaldo Mário Serra Truzzi

    2009-12-01

    Full Text Available Em São Carlos, a formação de uma população estabelecida iniciou-se ainda na primeira metade do século XIX, com as primeiras fazendas mantidas a braço escravo. Em 1884, com a chegada da ferrovia, o município inseriu-se definitivamente na vigorosa economia cafeeira paulista. São Carlos acompanhou assim a transição de uma economia tocada por trabalho escravo para outra em que predominavam colonos livres, de origem europeia, sobretudo italiana. Menos de duas décadas após a abolição do cativeiro, a composição racial da população alterou-se significativamente, graças ao grande afluxo de imigrantes e, provavelmente também, ainda que em menor grau, à saída de ex-escravos do município. Esse aporte diversificado traduziu-se no levantamento censitário realizado no município em 1907, que abrangeu a compilação de informações variadas referentes a 38.642 indivíduos que então o habitavam. Este trabalho busca analisar e discutir as características demográficas e a inserção social de diferentes grupos étnico-raciais presentes na população de São Carlos nessa época. Sua relevância deriva também da ausência de levantamentos populacionais no período em questão, dadas as conhecidas deficiências do censo de 1890 e 1900 e o longo período de 34 anos de intermitência entre o levantamento populacional da província de São Paulo de 1886 e o censo nacional de 1920, este mais confiável, porém omisso quanto à cor dos indivíduos.En São Carlos, la formación de una población establecida se inició aún en la primera mitad del siglo XIX, con las primeras haciendas mantenidas por el trabajo esclavo. En 1884, con la llegada de la ferrovía, el municipio se insertó definitivamente en la vigorosa economía cafetera paulista. São Carlos acompañó así la transición de una economía tocada por el trabajo esclavo a otra en la que predominaban los colonos libres de origen europeo, sobre todo italiano. Menos de dos d

  4. Identificando a branquidade inominada: corpo, raça e nação nas representações sobre Gisele Bündchen na mídia transnacional Identifying the un-named whiteness: race, body, and nation in representations of Gisele Bündchen in the transnational media

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Suzana Maia

    2012-06-01

    Full Text Available Este artigo examina as configurações discursivas que associam o corpo da top model Gisele Bündchen ao corpo da nação brasileira, e analisa as formas como essas configurações definem o que significa ser brasileira/o de acordo com os discursos presentes nas mídias brasileira e transnacional. Para tanto, utilizo imagens de Gisele a fim de interrogar as formações raciais em um e outro contexto, e de examinar como tais formações têm se reconfigurado a partir das recentes mudanças demográficas e políticas nos contextos brasileiro e estadunidense. Alinho-me, nesse sentido, aos estudos sobre relações raciais, adotando aqui a perspectiva desenvolvida pelos estudos críticos sobre branquidade.This article examines the discursive configurations that associate the body of top model Gisele Bündchen to the body of the Brazilian nation, and analyses the ways through which these configurations define what means to be Brazilian according to discourses that circulate in Brazilian and transnational media. In order to do that, I use images of Gisele to interrogate the racial formations in the two contexts and to examine how theses formations are being reconfigured due to recent changes in the demographic and political contexts in Brazil and in the United States. Following the studies of racial relations in the two countries, I adopt a framework developed by the studies that focus on the construction of whiteness.

  5. Auditoria financeira e a sua importância para os stakeholders na Liga Portuguesa Contra o Cancro-Núcleo Regional do Norte

    OpenAIRE

    Marques, Filipe André da Costa

    2016-01-01

    Nota: 15 valores Na sequência da crise financeira e de valores existentes na sociedade, o Estado não consegue suprir as crescentes desigualdades sociais. As instituições de carácter social aparecem como suporte a esta realidade. Estas sobrevivem de apoios da sociedade civil, sob a forma de donativos, heranças, doações, legados, entre outras. Deste modo, é fundamental que estas Instituições disponham de uma auditoria financeira realizada por entidade independente, uma vez que há a necess...

  6. El pluralismo y la desigualdad educativa en México. La teoría de la justicia de Michael Walzer

    OpenAIRE

    Aguilar-Sahagún, Luis A.

    2003-01-01

    El presente estudio intenta ofrecer elementos de una teoría sobre la justicia que ilumine los graves problemas de la desigualdad educativa en México. Se trata de la propuesta del filósofo estadunidense Michael Walzer, quien con su obra "Esferas de la justicia. Defensas del pluralismo y la igualdad" ha abierto un horizonte que ha fecundado la discusión sobre este concepto en el contexto del llamado debate liberalismo- comunitarismo.

  7. Desigualdades en mortalidad relacionadas con características socioeconómicas en el departamento del Huila, Colombia, 2009-2013

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos A. Montalvo-Arce

    2017-09-01

    Full Text Available Objetivo: determinar las desigualdades en la mortalidad por causas específicas relacionadas con características socioeconómicas, en municipios del Huila 2009-2013. Métodos: estudio ecológico que comparó las mortalidades por Infección Respiratoria Aguda, cáncer de estómago, enfermedades hipertensivas y cerebrovasculares, accidentes de tránsito, homicidio, diabetes y mortalidad en niñez, con base en su situación socioeconómica, según las variables socioeconómicas Cobertura en Educación Media, NBI, Ruralidad, Suficiencia Económica, Valor Agregado Municipal y el Índice de Calidad del Agua en los 37 municipios del Huila. Se calcularon tasas ajustadas por edad con el método directo y medición de desigualdades confrontando las variables descritas, usando medidas basadas en rango, regresión y desproporcionalidad, usando el software Epidat 4.0. Resultados: en la mortalidad por cáncer gástrico, por enfermedades hipertensivas y en la mortalidad en niñez se identificó constante desigualdad frente a las variables socioeconómicas evaluadas, en contra de los municipios menos favorecidos. En la mortalidad por infecciones respiratorias agudas y homicidios, se observaron mayores tasas en los municipios con mejores condiciones socioeconómicas. Conclusiones: existe gran variabilidad entre las condiciones socioeconómicas de los municipios y entre las mortalidades por los eventos evaluados, observando aceptable correlación entre las diferentes medidas de desigualdades utilizadas.

  8. Remesas y Migración Internacional en América Latina: Simulación de los Efectos en la Pobreza y la Desigualdad

    OpenAIRE

    Battistón, Diego

    2010-01-01

    Este trabajo realiza un estudio comparativo del impacto de las remesas y la migración internacional sobre la pobreza y la desigualdad en cuatro países latinoamericanos con importantes procesos migratorios (Ecuador, El Salvador, Honduras y Nicaragua). A partir de encuestas de hogares se estiman los cambios producidos sobre estas dos dimensiones utilizando diferentes microsimulaciones. La metodología utilizada también permite descomponer los cambios totales en efectos directos e indirectos. Los...

  9. Desigualdades en inactividad física según el nivel de estudios en España, en 1987 y 2007

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Clara Maestre-Miquel

    2014-12-01

    Conclusiones: La prevalencia de inactividad física descendió entre 1987 y 2007, y los mayores descensos fueron en sujetos con estudios universitarios. La brecha de las diferencias en prevalencias y OR de inactividad física en tiempo libre, ha aumentado con el tiempo. Parece necesario contribuir, desde estrategias de Educación para la Salud y promoción de la equidad, a la reducción de las desigualdades en conductas de riesgo.

  10. Nuevas oportunidades como experiencia. Jóvenes y desigualdad en el caso del Plan FinEs2 en el Gran La Plata

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    María Laura Crego

    2015-12-01

    Full Text Available Este artículo tiene como objetivo abordar la articulación de tres dimensiones de la desigualdad social —segregación urbana, segregación educativa y segmentación del mercado de trabajo— que configuran las posiciones desiguales de los jóvenes estudiantes del Plan FinEs2 en el espacio social. Al mismo tiempo, nos proponemos esbozar algunas líneas de análisis para el abordaje de las repercusiones de dicha experiencia en las trayectorias de los jóvenes. Para ello, desde una perspectiva cualitativa, trabajamos con entrevistas en profundidad a jóvenes estudiantes y a docentes del Plan FinEs2 en el Gran La Plata durante el período 2013-2014. Como resultado pudimos observar que la segregación urbana presenta profundas cercanías con las desigualdades en el mercado de trabajo y en el sistema educativo. Estas dimensiones de la desigualdad se encadenan, se combinan y se potencian en un proceso en el que las desventajas se acumulan y dan como resultado signos de la desigualdad social y su reproducción. Sin embargo, dimos cuenta de cuatro movimientos que el recorrido de la experiencia habilita: posiciones frente a las situaciones de aprendizaje, reconocimiento de la posibilidad de complementar actividades laborales y de formación, cambios en las posiciones en sus dinámicas familiares y en espacios de trabajo y significaciones en torno al título secundario

  11. Desigualdades en el daño en salud. Evidencia en menores de 5 años residentes en municipios del centro sur de Chile

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Manuel Fuenzalida Díaz

    2015-12-01

    Full Text Available RESUMEN El objetivo es evaluar el comportamiento de las desigualdades presentes en el daño en salud de la población en su lugar de residencia. Se trata de un estudio ecológico longitudinal, no experimental, que utiliza los registros oficiales de admisión hospitalaria para enfermedades respiratorias en menores de cinco años. La identificación de grupos socioeconómico (GSE se obtiene utilizando categorías de beneficiarios del sistema de salud chileno. La desigualdad se evalúa por medio de tres medidas: la tasa específica de admisión hospitalaria, la Razón de Tasas de los grupos de menores ingresos en comparación al de ingreso económico más alto, y la gradiente de desigualdad. Los resultados muestran desigualdad e inequidad en el daño en la salud de los residentes en todos los municipios bajo estudio. El riesgo de enfermar y requerir cuidados hospitalarios, aumenta a medida que disminuye el GSE. ABSTRACT The objective is to evaluate the behavior of inequalities present in health damage of the population in their place of residence. It is an ecological longitudinal non-experimental study using records of hospital admissions for respiratory diseases in children under five years. The identification of socio-economic groups (GSE is obtained using categories of beneficiaries of the Chilean health system. Inequality is evaluated by three measures: the specific rate of hospital admission, the rate ratio for lower income groups compared to the highest income and inequality gradient. The results show inequality and inequity in damage to the health of residents in all municipalities under study. The risk of becoming ill and require hospital care increases with decreasing the GSE.

  12. Legitimación y crítica a la desigualdad: una aproximación pragmática

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Virginia Guzmán

    2017-01-01

    Full Text Available En el marco de una sociología pragmática, este artículo presenta los resultados de una investigación llevada a cabo en Chile en un contexto caracterizado por un incremento del debate público acerca de las desigualdades sociales y su crítica de parte de las personas comunes y corrientes. Usando una metodología de juegos de clasificaciones de naipes, buscamos entender cómo las personas describen la sociedad, sus jerarquías, los grupos que la integran y con base en qué argumentos justifican las desigualdades o las critican. Analizamos los principios y valores que ordenan las representaciones de la sociedad chilena, además de centrarnos en las dinámicas de clase y género que alimentan las clasificaciones. Este ejercicio permite mostrar que la crítica social y legitimación de las desigualdades pueden operar simultáneamente, aunque en planos distintos.

  13. Desigualdad de género en las actividades de prevención de riesgos laborales

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    María Gayoso Doldan

    2015-03-01

    Full Text Available Introducción: Los objetivos de este estudio, para comprobar la existencia de una posible desigualdad de géneros en relación a las actividades preventivas, consisten en conocer la frecuencia con la que la mujer tiene acceso a la vigilancia de salud, en qué medida recibe formación e información, la frecuencia con que se realiza la evaluación de los riesgos para su salud en el puesto de trabajo, que aspectos del puesto de trabajos se estudian además de la evaluación de riesgos tanto en los aspectos organizativos, como de los aspectos psicosociales. Material y métodos: Estudio epidemiológico observacional transversal, de fuente secundaria, a partir de los datos de la «VII Encuesta Nacional de Condiciones de Trabajo, realizada por INSHT en el 2011. Para la determinación de la desigualdad entre géneros se utilizó el test de Chi cuadrado para las variables cualitativas y el T-test para muestras independientes para variables cuantitativas. Para el control de posibles interacciones o modificaciones del efecto se realizó un análisis de regresión logística binaria, la significación de los modelos se contrastó mediante la pruebas de Hosmer y Lemeshow. Resultados: El 56.30% de mujeres frente a 43.70% de hombres, afirman que no se les ofreció la posibilidad de realizarse el reconocimiento médico al 52,80% de mujeres que afirman que si se les ofreció el reconocimiento médico no se lo llegaron a hacer. A un 51.70 % de mujeres frente a un 48.30% de hombres no se les realizó la evaluación de riesgos en el puesto de trabajo. El 56.10% de mujeres frente a un 43.90% de hombres afirman considerarse mal informados sobre los riesgos de su puesto de trabajo. En el análisis de regresión los factores más relacionados con una menor accesibilidad a actividades de prevención de riesgos laborales fueron: el ser mujer, la ausencia del delegado de prevención, el contrato temporal, y ser trabajador extranjero. Concluimos que el ser mujer

  14. Empleo, desigualdad y globalización: una preocupación continua Employment, Inequality and Globalization: A Continuous Concern

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rolph van der Hoeven

    2010-12-01

    Full Text Available El presente artículo aborda el tema de la crisis económica mundial y su fuerte impacto sobre la población. Muestra la preocupación por los efectos de dicha crisis, principalmente en el incremento del desempleo, que genera mayores desigualdades sociales puesto que las personas se ven abocadas a trabajar de manera informal, hecho que va en contra de la estabilidad laboral y del desarrollo humano. A través de una mirada a la posición asumida por diversos autores que manejan el tema financiero, se encuentra que las políticas pùblicas surgidas de diferentes épocas no han sido una respuesta satisfactoria para equilibrar las desigualdades socioeconómicas dado que no ha sido posible lograr un crecimiento económico que redunde en una distribución del ingreso más equitativa, capaz de generar un verdadero desarrollo humano. Se contemplan algunas alternativas para promover el crecimiento del empleo, desde lo fiscal y lo monetario hasta lo industrial y lo comercial, al igual que se presentan algunas posiciones para enfrentar los efectos de la globalización.This article deals the issue of global economic crisis and its strong impact on the population. Shows concern for the effects of the crisis, mainly through increases in unemployment, which generates greater social inequality as people are forced to work informally, a fact that goes against labor stability and human development. Through a look at the position assumed by several authors who handle financial issues, is that public policies arising from different periods have not been a satisfactory answer to balance socioeconomic inequalities because it has not been possible to achieve economic growth result in a more equitable income distribution, capable of generate a true human development. Alternatives are contemplated to promote employment growth, from fiscal and monetary toward the industrial and commercial, as are some positions to face the effects of globalization.

  15. O padrão de mobilidade de São Paulo e o pressuposto de desigualdade

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Patricia Zandonade

    2012-01-01

    Full Text Available Os fatores determinantes dos problemas de mobilidade cotidiana nas metrópoles brasileiras estão associados ao seu padrão desigual de urbanização. Tomado como referência para esta discussão, São Paulo é um caso de extrema representatividade para esta problemática, onde as dificuldades de mobilidade afetam seriamente a população de menor renda. Mais recentemente o problema se alastra e crescem as pressões pela melhoria das condições de transporte. Neste contexto, o debate sobre melhoria dos sistemas de transporte coletivo é necessário, mas não suficiente. A expectativa de utilização do automóvel particular é generalizada, porém não existem condições de viabilizar a mobilidade cotidiana com base nesse modal. A ampliação do transporte sobre trilhos é lenta e não há possibilidade de mudança substantiva em curto prazo. Este caótico modelo sustentase no pressuposto da desigualdade social, que resulta hoje numa crescente desigualdade ambiental urbana. A melhoria das condições de mobilidade para todos envolve o questionamento desse pressuposto.The inequality pattern ofurbanization is a crucialfactor determiningproblems of daily mobility in metropolitan areas. Sao Paulo is a representative case study since the problems ofmobility long since are deeply affecting the low income population. More recently the problem is gainingscale andpressure for impro ved transport conditions aregrowing. In this context, discussing measures to improve public transport systems is necessary but not sufficient. The dream ofcar ownership and use is widespread, but this modal shift has no conditions to enable daily mobility. The expansion ofrail transportation system is slow and in this context there is no possibility of substantive change in the short term. The current chaotic mobility model is structured by the social inequality, resulting nowadays in a growing urban environmental inequality. Mobility improvementfor everyone requires

  16. Terapia ocupacional e população negra: possibilidades para o enfrentamento do racismo e desigualdade racial / Occupational Therapy and black population: possibilities for confrontation of racism and racial inequality

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Magno Nunes Farias

    2018-01-01

    Full Text Available Os processos de inferiorização perpassam a existência da pessoa negra de maneira profunda, e podem ser identificados, principalmente, na dificuldade de se construir uma Identidade negra e nas estruturas de exclusão gerados pelo Apartheid Ocupacional. Esse é um artigo de reflexão que realiza um apanhado histórico e contemporâneo sobre a população negra no Brasil, para, assim, pensar sobre as possibilidades de atuação da Terapia Ocupacional junto a esses sujeitos.  Tal profissão procura, enquanto um agente político e social, atuar com as populações que tem sua participação ocupacional ameaçada pelas desigualdades, com a finalidade de elaborar estratégias de enfrentamento. Ao atuar ao lado da população negra, o profissional poderá agir na criação de campos de possiblidades, com o uso de atividades emancipadoras, grupais ou individuais, na busca da conscientização e empoderamento de tal povo. Além disso, o Terapeuta Ocupacional coloca-se como articulador na procura de possibilitar a participação social, rompendo com processos de exclusão social. Abstract The processes of inferiorization affect the existence of the black person in a profound way, mainly in the difficulty of constructing a Black Identity and in the structures of exclusion generated by Occupational Apartheid. This is a reflection article, in which a historical and contemporary survey of the black population in Brazil was carried out, in order to think about the possibilities of Occupational Therapy acting alongside these subjects. This profession looks forward, as a political and social agent, to work with populations who have their occupational participation threatened by inequalities, in order to elaborate coping strategies. By acting alongside the black population, the professional is able to work in the creation of possibilities fields, with the use of group or individual emancipatory activities, in the search for awareness and empowerment of such

  17. Abolição das desigualdades : ações afirmativas no ensino superior

    OpenAIRE

    Dircenara dos Santos Sanger

    2009-01-01

    A tese tem o ponto central nas Ações Afirmativas na sociedade brasileira e problematiza: "Que sentidos têm para os egressos do Instituto Metodista Porto Alegre (IPA-RS) as Ações Afirmativas?" Seu objetivo foi entender, compreender, analisar o papel dessas ações e/ou o sentido que tem para os egressos dessa Instituição de Ensino Superior privada, no Brasil, conveniada com o Centro Ecumênico de Cultura Negra (CECUNE). De forma secundária, ela objetivava conhecer, pelo estudo sistemático, a ance...

  18. Equipamentos de saneamento e desigualdades no espaço metropolitano do Rio de Janeiro

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marques Eduardo Cesar

    1996-01-01

    Full Text Available Este artigo trata da distribuição dos investimentos em equipamentos de saneamento básico na Região Metropolitana do Rio de Janeiro no período 1975-91. Distribuímos as inversões realizadas pela concessionária estadual, a Cedae, em uma base espacial produzida especialmente para a realização da presente pesquisa. Esta base foi construída utilizando como indicadores sociais informações do Censo demográfico de 1980, único realizado no decorrer do período estudado. As transformações recentes observadas são explicadas a partir das conjunturas sócio-espaciais e políticas da metrópole e do país, assim como da própria forma de organização dos serviços. O trabalho acrescenta importantes argumentos aos debates sobre a reestruturação dos espaços metropolitanos e as políticas públicas urbanas. A distribuição espacial e social dos investimentos observada no período diferiu do padrão vigente até então, mas, embora tenha ocorrido uma substancial democratização na alocação dos recursos públicos, o padrão não foi subvertido.

  19. Equipamentos de saneamento e desigualdades no espaço metropolitano do Rio de Janeiro

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eduardo Cesar Marques

    Full Text Available Este artigo trata da distribuição dos investimentos em equipamentos de saneamento básico na Região Metropolitana do Rio de Janeiro no período 1975-91. Distribuímos as inversões realizadas pela concessionária estadual, a Cedae, em uma base espacial produzida especialmente para a realização da presente pesquisa. Esta base foi construída utilizando como indicadores sociais informações do Censo demográfico de 1980, único realizado no decorrer do período estudado. As transformações recentes observadas são explicadas a partir das conjunturas sócio-espaciais e políticas da metrópole e do país, assim como da própria forma de organização dos serviços. O trabalho acrescenta importantes argumentos aos debates sobre a reestruturação dos espaços metropolitanos e as políticas públicas urbanas. A distribuição espacial e social dos investimentos observada no período diferiu do padrão vigente até então, mas, embora tenha ocorrido uma substancial democratização na alocação dos recursos públicos, o padrão não foi subvertido.

  20. Valores e desigualdade de gênero: mediações entre participação política e representação democrática = Values and gender inequality: mediations between political participation and democratic representation

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Araújo, Clara

    2016-01-01

    Full Text Available O artigo tem por objetivo refletir acerca da relação entre valores sobre política, desigualdades de gênero em espaços sociais e presença de mulheres na representação política. Foca na cultura política, nos valores e nas implicações para o envolvimento político. A primeira parte apresenta as premissas conceituais e teóricas que embasam a investigação. A segunda apresenta dados de surveys e informações empíricas para discutir essas mediações. O intuito é analisar essa relação no sentido valores-participação-representação. Explora-se o argumento de que valores de descrença e desconfiança na política têm impactos sobre a propensão à participação das mulheres em espaços associativos e na política em si e, consequentemente, sobre o gap de gênero na representação. Os resultados sugerem tendências contraditórias no Brasil. Valores abstratos sobre democracia se ampliam, inclusive entre as mulheres, mas a confiança nas instituições e dados sobre participação sugerem possíveis impactos sobre a participação e o ingresso na Representação

  1. A gestão da diversidade cultural no contexto educacional brasileiro

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Abdeljalil Akkari

    2010-08-01

    Full Text Available Nas últimas décadas, as desigualdades raciais ganharam destaque na agenda política e assumiram progressiva visibilidade na sociedade e no sistema educacional brasileiro. Situados no contexto em que as políticas públicas voltadas para a promoção da igualdade racial têm sido alvo de intenso debate, faremos uma análise das políticas curriculares brasileiras voltadas para a diversidade cultural e relações raciais. Em um segundo momento, examinaremos a implementação de políticas de ações afirmativas para acesso da população negra ao ensino superior. Finalmente, discutiremos o processo de formação de professores em perspectivas interculturais. Nossa opção em analisar as cotas universitárias e a formação de professores se justifica por considerarmos que elas constituem ações interligadas e são de grande relevância na gestão da diversidade cultural no sistema educacional brasileiro.

  2. DESARROLLO Y REGIÓN: UN ENFOQUE DINÁMICO PARA LA SUPERACIÓN DE LAS DESIGUALDADES SOCIALES

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eucadys Cujía Guerra

    2015-06-01

    Full Text Available En este articulo, se plantea una reflexi6n sobre el tema de desarrollo, que encierra muchas variables económicas y sociales, por lo que es objeto de permanente interés, estudio y controversia. En primer lugar, se sintetizan las principales categorías ne- cesarias para aproximarse validamente al concepto; luego, se presenta una sintesis de la situaci6n de desigualdad mundial; para centrarse, por ultimo, en el analisis de los elementos que, en el actual contexto global, pueden contribuir de manera eficaz al mejoramiento de la situaci6n de desarrollo en Colombia, asi como en el reconocimiento de las circunstancias que pueden haber limitado ese desarrollo en el pasado reciente. AbstractThis paper focuses on a reflection, about development considering several economic and social variables, subject of permanent interest, study and controversy. In order to understand the concept of development, first of all, main categories are taking into account; then a synthesis of world inequality situation; and finally, to focus on the analysis of the aspects which can contribute to improve Colombia development in the current global context and the circumstances that could stop this development in the past.

  3. Progresos económicos, deudas estructurales y desigualdades sociales persistentes en la Argentina: 2003-2012

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Agustín Salvia

    2014-01-01

    Full Text Available El desempeño social de la Argentina en las últimas dos décadas ha estado asociadocon dos modelos político-económicos diferentes. Por una parte, el período que vaentre 1991 y 2001, dominado por la aplicación de reformas estructurales y políticas deapertura y liberalización económicas de inspiración neoliberal, junto con la aplicaciónde un programa antiinflacionario basado en un régimen de convertibilidad (tipo decambio fijo en paridad con el dólar. En este marco, se logró controlar la situación dehiperinflación, acceder al crédito externo, equilibrar el gasto público, promover lainversión de capital y activar un ciclo de crecimiento económico. Como consecuenciade este proceso, si bien descendió inicialmente la pobreza, creció el desempleo,aumentó la precariedad laboral y se ampliaron las brechas de desigualdad social.

  4. Desigualdad y racismo. Demografía y sociedad en Cuba a fines de la época colonial

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Tornero, Pablo

    1998-04-01

    Full Text Available The author discusses the demographic structure and nature of Cuban society in the late 19th-century on the basis of the census of 1899. He argues that the strongly marked social differentiation in Cuba at the time, the duality in its social order of whites v. blacks, was grounded in the prevailing economic structure of the island and ultimately in the plantation economy. This situation conditioned the integration of the black population in Cuba's civil society in the first years of the new republic.

    Estudio de la estructura demográfica y caracterización de la sociedad cubana de finales del siglo XIX, a partir del censo de 1899. En él se trata de demostrar que la fuerte desigualdad social de la sociedad cubana de fines de la época colonial, la dualidad de su entramado social, blancos y negros, es consecuencia de la estructura económica de la isla que tenía su base en la plantación. Este proceso condicionó la integración de la población de color en la sociedad civil cubana, en los primeros años de la república.

  5. Desigualdades no acesso e na utilização de serviços odontológicos no Brasil: análise do Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (VIGITEL 2009 Inequalities in access to and utilization of dental care in Brazil: an analysis of the Telephone Survey Surveillance System for Risk and Protective Factors for Chronic Diseases (VIGITEL 2009

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marco A. Peres

    2012-01-01

    Full Text Available Pretendeu-se descrever o padrão de utilização, acesso e tipo de serviço odontológico utilizado por adultos e idosos das capitais brasileiras segundo características sociodemográficas. Foram utilizados dados do Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (VIGITEL de 2009 (n = 54.367. Mais da metade da população revelou necessitar de tratamento odontológico no último ano e desta, 15,2% não conseguiram atendimento. O uso de serviço odontológico privado foi de 61,1%. A participação do Sistema Único de Saúde variou de 6,2% no Distrito Federal a 35,2% em Boa Vista. Análises multivariáveis de Poisson revelaram que as maiores prevalências de percepção de necessidades de tratamento ocorreram nas mulheres, nos adultos de meia idade e nos mais escolarizados. Falta de acesso aos serviços odontológicos foram mais prevalentes em mulheres, nos mais jovens, nos menos escolarizados e nos pardos. Os resultados deste estudo revelam a existência de marcantes iniquidades na utilização e acesso de serviços odontológicos nas capitais brasileiras.This study aimed to evaluate access to and utilization of various types of dental services by individuals 18 years or older in Brazil's State capitals. We gathered data from the Telephone Survey Surveillance System for Risk and Protective Factors for Chronic Diseases (VIGITEL in 2009 (n = 54,367. More than half of the target population reported the need for dental treatment in the previous year; of these, 15.2% lacked access to dental services when needed. The private sector provided 61.1% of all dental appointments. The share of services provided by the Unified National Health System (SUS ranged from 6.2% in the Federal District to 35.2% in Boa Vista, in the North. Multivariate Poisson regression models showed higher prevalence of dental treatment needs among women, middle-aged adults, and individuals with more schooling. Lack of

  6. Educadores e a implementação de diretrizes contra desigualdades: o caso do ProJovem Urbano Educators and the implementation of guidelines against inequality: the case of theProJovem Urbano Program

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Inês Caetano Ferreira

    2013-03-01

    Full Text Available O artigo apresenta e discute resultados de uma pesquisa com educadores do ProJovem Urbano na Região Metropolitana de São Paulo. O objetivo foi investigar as experiências dos educadores com a implementação das diretrizes desse programa e a possibilidade de construção de relações entre professor e aluno marcadas pelo respeito à diferença e compromissadas com a inclusão. A orientação teórica apoia-se nos estudos que abordam a escola como lugar de reprodução das desigualdades sociais, nos autores que estudam os modos como se dão as relações entre a lógica escolar e as formas de socialização das famílias populares, e também nas investigações sobre escola e diversidade cultural. As linhas teóricas destacam o processo que converte diferenças em desigualdades. Foram realizadas entrevistas em profundidade com educadores do ProJovem a fim de compreender se os objetivos e as diretrizes do programa aproximam educadores e educandos e promovem a produção conjunta do conhecimento, contribuindo para a construção de relações mais justas e respeitosas entre professores e alunos. Os resultados comprovam essa possibilidade, elucidando o papel-chave do educador na implementação do programa. Além disso, também são desvendados problemas como a falta de apoio aos educadores e a precariedade da relação de trabalho, os quais podem prejudicar os resultados do ProJovem.The article presents and discusses results of a research with educators from theProJovem Urbano (Urban ProYoungster Program of the Metropolitan Region of São Paulo. The objective was investigating the experiences of the educators with the implementation of the program guidelines, and the possibility of building teacher-pupil relations characterized by the respect for difference and commitment to inclusion. The theoretical orientation is based on studies that see schools as a place for the reproduction of social inequalities, on authors that study how the relations

  7. Desigualdade de acesso a serviços de saneamento ambiental nos municípios brasileiros: Evidências de uma Curva de Kuznets e de uma Seletividade Hierárquica das Políticas?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos César Santejo Saiani

    2014-05-01

    Full Text Available O principal objetivo do artigo foi verificar a relação entre a desigualdade de acesso aos serviços de saneamento ambiental e a renda dos domicílios. Além disso, foi analisado se a desigualdade de acesso é influenciada por outras variáveis relacionadas à oferta dos serviços, em especial, pelos aspectos políticos. Três hipóteses foram testadas: (i se existe relação positiva entre a desigualdade de acesso e a desigualdade de renda; (ii se a relação entre a desigualdade de acesso aos serviços e à renda per capita é semelhante à Curva de Kuznets (CK; e (iii se existe Seletividade Hierárquica das Políticas (SHP nesses serviços. Os resultados obtidos para os municípios brasileiros nos anos 1991 e 2000 sinalizaram a existência de uma SHP nos três serviços considerados, mas a CK se verificou apenas no abastecimento de água.

  8. Entre o ficcional e o documental: versões da desigualdade em Ônibus 174 (2002, de José Padilha, e Última parada 174 (2008, de Bruno Barreto

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ângela Srocynski da Costa

    2017-07-01

    Full Text Available Este trabalho propõe uma análise comparatista da representação da desigualdade social em sua relação com a violência no documentário Ônibus 174 (2002, de José Padilha, e no filme A última parada 174 (2008, de Bruno Barreto. Ambas as obras abordam um evento real que aconteceu no ano de 2000, no Rio de Janeiro, o sequestro do ônibus 174 realizado pelo jovem contraventor de nome Sandro. O evento foi completamente transmitido ao vivo pelas redes de televisão e culminou com o desfecho trágico e traumático da morte de uma das reféns por um tiro da polícia. Longe das câmeras, dentro do carro da polícia, no trajeto para a delegacia, Sandro é assassinado. O número do ônibus, mostrado tantas vezes durante a transmissão, está no nome das duas obras e serve de refrente para ambas as narrativas, uma vez que identifica uma região e uma realidade social. A análise dos objetos se focará na forma como são apresentados os moradores de rua e de regiões periféricas, e a forma como essas representações ajudam a constituir o discurso sobre o crime, a criminalidade e a constituição desse jovem criminoso que acaba por ser assassinado.

  9. Experiências da desigualdade: os sentidos da escolarização elaborados por jovens pobres Experiences of inequality: the meanings of schooling envisaged by poor youths

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Geraldo Magela Pereira Leão

    2006-04-01

    Full Text Available Neste artigo, pretendo discutir os sentidos atribuídos à experiência de escolarização por jovens pobres da periferia de Belo Horizonte atendidos em um programa federal de inclusão social - o Programa Serviço Civil Voluntário (1996-2002 do Ministério da Justiça e do Ministério do Trabalho e Emprego. Os dados e depoimentos relatados foram coletados por meio da observação participante e da realização de entrevistas com jovens, pais/mães e profissionais (gestores, instrutores e coordenadores. Em uma de suas fases, debrucei-me sobre as experiências escolares dos sujeitos pesquisados, procurando captar os sentidos elaborados, valores e expectativas quanto à sua escolarização. Esses jovens cresceram sob o impacto da ampliação das desigualdades sociais e econômicas das últimas décadas no Brasil. Ao mesmo tempo em que usufruíram a expansão da escolarização para as novas gerações, experimentaram o acesso à educação de forma desigual. Ao olhar para os sujeitos da pesquisa, constatei que a maioria deles viveu uma trajetória escolar atribulada. Embora tenham maior escolaridade em relação aos seus pais, eles viveram uma trajetória incerta, coberta de dificuldades, feita de idas e vindas na escola. Ao mesmo tempo, embora vivenciem situações de exclusão social e econômica, os sentidos por eles atribuídos à escolarização são múltiplos. A educação permanece como um valor para esses jovens, apesar de manifestarem uma relação tensa e ambígua com relação à instituição escolar. Demandam uma escola de qualidade, com regras e procedimentos claros, mas também que sejam respeitados e reconhecidos como sujeitos de direito.In this article I intend to discuss the meanings attributed to the experience of schooling by poor young people from the outskirts of Belo Horizonte who took part in a federal program of social inclusion - the Voluntary Civil Service Program (1996-2002 of the Ministry of Justice and Ministry for

  10. Raça, racismo e saúde: a desigualdade social da distribuição do estresse Race, racism and health: the social inequality of the distribution of stress

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    André Faro

    2011-12-01

    Full Text Available A presente revisão explora os conceitos de raça e racismo, delimitando particularidades quanto ao perfil de saúde de indivíduos ou grupos submetidos à discriminação ou preconceito racial. Além disso, pretende-se levantar evidências da relação entre racismo e saúde a partir dos estudos sobre o estresse. Apresenta-se a desigualdade social como um poderoso fator na causação de iniquidades em saúde, o que fomenta disparidades em relação à prevalência de estresse. Sendo o racismo um elemento criador e mantenedor de estressores no âmbito das relações sociais, discorre-se sobre como a discriminação racial implica limitações fundamentais na vida dos indivíduos, o que impacta incisivamente na quantidade de estresse experienciada. Enfim, procurou-se sistematizar o conhecimento acerca das relações entre raça e saúde, investigando-se o impacto deletério do racismo sob o princípio da distribuição social do estresse.This review exploits the concepts of race and racism and defines particularities for the health profile of individuals or groups subject to discrimination or racial prejudice. In addition, we intend to seek evidences of the relationship between racism and health from the studies on stress. It presents social inequality as a powerful factor in the causality of health inequalities, which generates disparities in the stress prevalence. Racism is a creator and sustainer element of stressors in the context of social relations, and it explains how racial discrimination provokes fundamental limitations in the individuals' life, which impacts broadly on the amount of stress experienced. We tried to systematize knowledge about the relationship between race and health, investigating the deleterious impact of racism on the principle of social distribution of stress.

  11. Desigualdades de oportunidades educacionais dos adolescentes no Brasil e no México Desigualdad en las oportunidades educacionales de los adolescentes en Brasil y México Inequalities in educational opportunities of adolescents in Brazil and Mexico

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Letícia J. Marteleto

    2012-12-01

    Full Text Available O objetivo desse artigo é examinar tendências recentes da estratificação educacional para adolescentes do Brasil e México em três períodos distintos: a década de 1980, de severa recessão; os anos 1990, um período de ajustes estruturais; e os anos 2000, década de crescimento. Além de matrículas escolares e probabilidades de transições educacionais, é examinada também a matrícula em escolas particulares, um aspecto importante da desigualdade educacional pouco abordado em estudos sobre o tema. Foram utilizados dados das PNADs para o Brasil e ENIGH para o México. Os resultados confirmam importantes benefícios trazidos pelas condições favoráveis recentes e pela universalização do ensino fundamental, mas também identificam crescentes desvantagens associadas ao acesso à escola particular, o que sugere a importância da perspectiva EMI (Effectively Maintained Inequality. O estudo enfatiza a importância de analisar a qualidade além da quantidade de ensino formal para uma compreensão mais profunda da estratificação educacional.El objetivo de este artículo es examinar tendencias recientes de estratificación educacional en adolescentes de Brasil y México durante tres períodos distintos: la década de 1980, de severa recesión; los años de la década de 1990, un período de ajustes estructurales; y los años de la década del 2000, la denominada de crecimiento. Además de matrículas escolares, y probabilidades de transiciones educacionales, se examina también la matrícula en escuelas privadas, un aspecto importante de la desigualdad educacional poco abordado en estudios sobre el tema. Se utilizaron datos de las PNADs sobre Brasil y ENIGH sobre México. Los resultados confirman importantes beneficios, atraídos por las condiciones recientes favorables y por la universalización de la enseñanza fundamental, a la par que también identifican crecientes desventajas, asociadas al acceso a la escuela privada, lo que sugiere

  12. Desigualdades sociodemográficas e suas conseqüências sobre o peso do recém-nascido Consequences of sociodemographic inequalities on birth weight

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria do Carmo Leal

    2006-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar as desigualdades sociodemográficas, na assistência pré-natal e ao parto e suas conseqüências sobre o peso ao nascer. MÉTODOS: Estudo realizado em amostra de 10.072 puérperas atendidas em maternidades públicas, conveniadas com o Sistema Único de Saúde, e particulares do Município do Rio de Janeiro, no período de 1999-2001. Para verificar a associação entre peso ao nascer e características maternas, sociodemográficas, biológicas e da assistência pré-natal (índice de Kotelchuck modificado, realizaram-se regressões lineares múltiplas, estratificando as puérperas segundo nível de instrução. Foi utilizada a técnica de bootstrap com intervalos de confiança acurados para as estimativas dos efeitos. RESULTADOS: Na análise bivariada, para quase todas as variáveis estudadas, as médias de peso ao nascer foram menores entre as mães de escolaridade mais baixa. Na análise da regressão múltipla para o grupo de baixa escolaridade, o peso ao nascer associou-se diretamente com o índice de Kotelchuck modificado e a idade gestacional, e inversamente com as variáveis cor da pele preta, hábito de fumar e a experiência de filhos prematuros anteriores. Idade materna e paridade tiveram comportamentos distintos nos extremos e na faixa central dos dados. No grupo de maior escolaridade somente a paridade, a idade gestacional e o índice de Kotelchuck modificado foram significativos e se associaram diretamente com o peso ao nascer. Verificou-se o papel protetor da assistência pré-natal, assim como o efeito negativo do hábito de fumar independente do nível de escolaridade das mães. CONCLUSÕES: As variáveis que explicaram o peso ao nascer dos neonatos de mães com elevada escolaridade foram de natureza biológica, em contraste com os determinantes sociais encontrados no grupo de baixa escolaridade.OBJECTIVE: To analyze sociodemographic inequalities in prenatal and childbirth care and their consequences on birth

  13. Pornografia, desigualdade de gênero e agressão sexual contra mulheres

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lylla Cysne Frota D’Abreu

    2013-01-01

    Full Text Available Apesar do alto consumo e produção de pornografia no Brasil, parece não haver estudos empíricos no país que investiguem a relação entre o uso de pornografia e agressão sexual. O presente artigo investigou empiricamente a relação entre consumo de pornografia e perpetração de agressão sexual em estudantes universitários do sexo masculino. Os resultados mostraram que 99,7% da amostra já tiveram contato com material pornográfico, sendo que 54,3% faziam uso ocasional ou frequente. Os dados sugeriram que perpetradores apresentavam médias mais altas de consumo de pornografia em comparação a não-perpetradores, e ainda, que o consumo de pornografia violenta aumentava a severidade da agressão sexual perpetrada. Por tratar-se de um estudo transversal, recomenda-se cautela na análise dos resultados. Implicações e recomendações para pesquisas futuras são apontadas.

  14. Avaliação urbano-ambiental numa perspectiva de uso e ocupação do solo na área de planejamento 2 da cidade do Rio de Janeiro

    OpenAIRE

    Rodrigo Silva da Conceição; Liane Maria Azevedo Dornelles

    2008-01-01

    O trabalho objetivou a elaboração de um diagnóstico urbano-ambiental da Área de Planejamento 2 da cidade do Rio de Janeiro com base na metodologia GEO Cidades, observando, a partir de processos urbanos relacionados ao uso e ocupação do solo, um ciclo integrado de indicadores de pressão, estado, impacto e resposta, através da análise de dados com contribuição dos programas Arcview e Vista-SAGA. Na AP 2 as desigualdades sócio-espaciais observadas constituem a base dos problemas urbanos e ambien...

  15. Desigualdad en intervenciones de atención primaria para el cuidado de la salud maternoinfantil en México

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Laura Alejandra Ramírez-Tirado

    2014-04-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analizar los principales indicadores asociados a la mortalidad materna y la mortalidad en niños menores de 1 año y evaluar su nivel de cobertura y de variabilidad entre las distintas entidades federativas de México. MÉTODOS: Se estudiaron ocho intervenciones dirigidas a la atención primaria de la salud materna e infantil (variables: esquema de vacunación completo, vacuna de sarampión y vacuna pentavalente en menores de 1 año; inicio temprano de la lactancia materna; atención prenatal con al menos una revisión por personal capacitado; prevalencia del uso de anticonceptivos en mujeres casadas en edad fértil; atención obstétrica del parto por personal capacitado y aplicación de toxoide tetánico (TT en embarazadas. Se calculó el promedio y desviación estándar de la cobertura nacional para cada variable. Al interior de cada entidad federativa se determinó la proporción de municipios con alta, media y baja marginación. Se ordenaron las entidades federativas de mayor a menor, con base en la proporción de sus municipios con alta marginación y se dividieron en quintiles. Se calculó la desigualdad absoluta mediante la diferencia observada y la desigualdad relativa mediante la razón para cada una de las variables estudiadas. RESULTADOS: El promedio de cobertura nacional de las ocho variables estudiadas varió entre 86,5% y 97,5%, encontrándose que la cobertura más baja fue la aplicación de TT en mujeres embarazadas y la más alta, la vacuna contra el sarampión en menores de 1 año. La atención obstétrica, la prevalencia del uso de anticonceptivos y la revisión prenatal fueron las variables con coberturas menos equitativas. En los estados con mayores niveles de marginación, las acciones dependientes de un sistema de salud estructurado -p.ej. la atención obstétrica del parto- registraron una menor cobertura, a diferencia de las acciones preventivas que no requerían de mayores recursos de insumos o infraestructura

  16. Raça, cor e etnia em estudos epidemiológicos sobre populações brasileiras: revisão sistemática na base PubMed Race, color and ethnicity in epidemiologic studies carried out with Brazilian populations: systematic review on the PubMed database

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Juliana Fernandes Kabad

    2012-01-01

    Full Text Available O objetivo foi analisar o uso das variáveis raça, cor e etnia em estudos epidemiológicos sobre populações brasileiras. Trata-se de revisão sistemática, conduzida na base PubMed,entre janeiro de 2000 e julho de 2010. Para o conjunto dos trabalhos revisados, aplicou-se ficha com questões sobre seus objetivos e a relevância da classificação étnico-racial em suas análises, características sócio-demográficas e aspectos da identificação étnico-racial das populações investigadas, bem como o seguimento de recomendações quanto ao uso das classificações de raça, cor e etnia. Dos 1.174 artigos identificados, 151 foram elegíveis para a revisão. Maiores proporções de cada um dos seguintes aspectos foram observadas nos artigos em que a identificação étnico-racial ocupou papel central em suas análises - destes, 18% justificaram o emprego das categorias; 16% consideraram a classificação étnico-racial como fluida e relativa ao contexto da produção dos dados; 65% descreveram o método da classificação étnico-racial; 17% entenderam esta classificação como medida de variabilidade genética; 26% interpretaram a variável como fator de risco para o desfecho em questão; 47% consideraram fatores socioeconômicos na interpretação das desigualdades étnico-raciais; e 27% incluíram tais fatores no ajuste de modelos estatísticos. Apenas dois estudos explicitaram o conceito, que embasou o uso da variável étnico-racial. Uma proporção expressiva dos estudos epidemiológicos analisados não segue os critérios mínimos que vêm sendo sugeridos quanto ao uso de variáveis relacionadas à classificação étnico-racial, de modo que este aspecto deve ser aperfeiçoado nas pesquisas em Saúde Coletiva.This paper aims to analyze the use of the variables race, color and ethnicity in epidemiologic studies, carried out with Brazilian populations. This is a systematic review, conducted in the PubMed bibliographic database, on papers

  17. Desigualdades y características sociodemográficas de la mortalidad materna en La Guajira, Colombia, 2010-2012

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Shirley Nájera Arregocés

    Full Text Available OBJETIVO: Identificar las desigualdades y las características sociodemográficas que inciden negativamente en la mortalidad materna en el departamento de La Guajira, Colombia. MÉTODOS: Se realizó un estudio descriptivo, en el que se analizaron los casos de muerte materna ocurridos en el departamento de La Guajira entre 2010 y 2012, a partir de datos de fuentes secundarias. Se calculó la diferencia de las tasas, la razón de las tasas y el riesgo atribuible poblacional porcentual, además de los índices de Gini y de concentración. RESULTADOS: Se registraron 54 muertes maternas, de ellas, 61,1% eran indígenas y 16,7% afrocolombianas; la mayoría no tenía ningún estudio (33,3% o solo estudios primarios (29,6%. Se encontraron desigualdades en la diferencia de las tasas, la razón de las tasas y el riesgo atribuible poblacional porcentual, entre La Guajira y otros departamentos de la región Caribe y del país; sin embargo, esas diferencias no se reflejaron en los índices de Gini y de concentración. CONCLUSIONES: La mortalidad materna fue significativamente más elevada en las mujeres indígenas en comparación con las no indígenas. Se deben fortalecer los programas de salud sexual y reproductiva y adelantar dentro de las políticas de salud materna un enfoque multicultural para eliminar o reducir las desigualdades relacionadas con la mortalidad materna en esta población.

  18. Crisis económica al inicio del siglo xxi y mortalidad en España. Tendencia e impacto sobre las desigualdades sociales. Informe SESPAS 2014

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Miguel Ruiz-Ramos

    2014-06-01

    Full Text Available El objetivo de este estudio es analizar el impacto de la actual crisis económica en la evolución de la mortalidad en España y sus efectos sobre las desigualdades sociales en la mortalidad en Andalucía. Se han utilizado las defunciones procedentes de las estadísticas vitales del Instituto Nacional de Estadística para los años 1999 a 2011, así como la población correspondiente del padrón municipal de habitantes. Se calcularon tasas ajustadas de mortalidad general y específica por sexo y edad. Para estimar las tasas de mortalidad general y las razones de tasas según el nivel de estudios, entre 2002 y 2010 se utilizó la Base de Datos Longitudinal de Población de Andalucía (cohorte censal del 2001. Los porcentajes de cambio anuales y las tendencias se calcularon mediante regresión joinpoint. En España no se observa ningún cambio de tendencia significativo en la mortalidad a partir de 2008. Desde 1999 se mantiene una tendencia descendente, en ambos sexos y por todas las causas, excepto en las enfermedades del sistema nervioso. La mortalidad por accidentes de tráfico acelera su decrecimiento desde 2003. Los suicidios no modifican su tendencia negativa a lo largo del periodo. En Andalucía, las desigualdades sociales en la mortalidad general aumentaron en los hombres desde el inicio de la crisis, en el año 2008, fundamentalmente por un mayor descenso en la mortalidad en los de mayor nivel de estudios que en el resto, en un contexto de descenso de la mortalidad. En las mujeres no se observan cambios en el patrón de desigualdad.

  19. Educar y trabajar en contextos de precariedad y desigualdad en América Latina. Jóvenes en debate

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Pablo Christian Aparicio-Castillo

    2013-10-01

    Full Text Available El presente artículo tiene como objetivo analizar y comparar los resultados investigativos acerca de la situación de los jóvenes afectados por contextos de desigualdad y procesos de desigualación educativa y laboral en América Latina y el Caribe, tomando como referencia el impacto de las nuevas políticas públicas implementadas para fortalecer la cohesión y los procesos de inclusión social. La metodología se remite a la interpretación, síntesis y comparación de estudios cualitativos y cuantitativos elaborados en torno al impacto alcanzado por programas y políticas de vasto alcance orientados a potenciar la participación de los jóvenes en el sistema educativo y la transición hacia el mercado de trabajo y la vida adulta. Las conclusiones más trascendentes de la presente reflexión demuestran que pese a los avances logrados en materia de reconocimiento de la pluralidad y de la complejidad inherente a las situaciones socioeconómicas de vida, los acervos culturales, el género y la dimensión geográfica de hábitat, sigue resultando insatisfactorio el modo en cómo se piensa y apoya a los actores juveniles en las diferentes áreas estratégicas del desarrollo. En consecuencia, una mayor vinculación empoderizante de los jóvenes al momento de diseñar y transponer estrategias políticas en la práctica podría optimizar la calidad e impacto de los emprendimientos y las acciones acometidas.

  20. Desigualdad de género en las relaciones conyugales y prácticas sexuales de los hombres mexicanos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ivonne Szasz

    2008-01-01

    Full Text Available El objetivo de este trabajo es explorar, con base en los resultados de la Encuesta de Salud Reproductiva con Población Derechohabiente del Instituto Mexicano del Seguro Social (imssIMSS de 1998, las hipótesis que se desprenden de los estudios cualitativos. Esos estudios exploratorios sugieren importantes conexiones entre la construcción de las identidades masculinas y las prácticas anticonceptivas, de relacionamiento sexual y de prevención de las infecciones de transmisión sexual. También advierten de la existencia de marcadas diferencias generacionales y por clase social en las desigualdades de género que se expresan en las relaciones conyugales.Tomando en cuenta lo anterior, buscamos poner a prueba la hipótesis de que cuando las relaciones de género son más autoritarias en la pareja, los hombres están más expuestos a ejercer prácticas sexuales que pueden representar riesgo para la salud de ellos o sus parejas. Para ello ajustamos tres modelos de regresión logística teniendo como variables dependientes algunas que indican prácticas sexuales que pueden implicar riesgos, y revisamos si se mantiene la relación esperada al incluir la influencia conjunta de las variables indicativas de la supremacía masculina en las relaciones conyugales, así como el estrato socioeconómico y edad de los hombres estudiados.

  1. Entre a vida e a morte de trabalhadores: imagens de desigualdade e diferenciação Autos processuais e narrativas da experiência social no Oeste do Paraná (aspectos de relações mantidas em serrarias, olarias e frigoríficos em meados do século XX

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sheille Soares de FREITAS

    2018-02-01

    Full Text Available Resumo Este artigo parte da identificação e seleção de processos criminais, ocupados com os trâmites investigativos da morte de determinados trabalhadores, para evidenciar relações construídas entre os sujeitos abordados na apuração criminal. Ao apontar a imbricação entre eles, pontuamos a historicidade de uma trama que anota aspectos expressivos da emergente ação industrial - materializada nas atuações de serrarias, olarias e frigoríficos - e a presença de trabalhadores nessas atividades. Essas relações, empreendidas a partir de meados do século XX, são destacadas com o interesse em discutir tensões sociais, suscitadas no processo de constituição territorial do Oeste do Paraná. Na documentação apresentada, promovemos a visualização de imagens da desigualdade e da diferenciação vivida por trabalhadores - fossem eles “sulistas”, “paraguaios” e/ou “nortistas” -, um convite para acessar essa experiência social por meio das ambiguidades e confrontações que compõem esse processo.

  2. Monitoreo de la desigualdad en protección financiera y atención a la salud en México: análisis de las encuestas de salud 2000, 2006 y 2012

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Juan Pablo Gutiérrez

    2016-12-01

    Full Text Available Objetivo. Analizar la tendencia en desigualdades en pro­tección financiera y acceso a servicios de salud en México entre 2000 y 2012, usando medidas de brecha y de gradiente. Material y métodos. Análisis de las encuestas naciona­les de salud de 2000, 2006 y 2012, estimando las brechas absoluta y relativa en indicadores de protección financiera y de acceso a servicios de salud y el índice de desigualdad de la pendiente, utilizando como indicador socioeconómico el ingreso imputado, así como las diferencias en resultados por sexo, ámbito de residencia y condición étnica. Resultados. Entre 2000 y 2012 se ha eliminado la desigualdad en protec­ción financiera relacionada con condición socioeconómica de forma paralela a la disminución general de la carencia en protección financiera, en tanto que persiste la desigualdad en indicadores de acceso a servicios de salud, tanto por nivel socioeconómico como por otros estratificadores sociales. Conclusiones. La reforma de 2003 se ha traducido en la eliminación de la desigualdad en protección financiera; no obstante, persiste la desigualdad en el acceso a los servicios de salud. Se requiere reenfocar acciones hacia la eliminación de las barreras relacionadas con la calidad de los servicios de salud, que promuevan el acceso efectivo a la salud en México.

  3. El abordaje epidemiológico de las desigualdades en salud a nivel local The epidemiological approach to health inequalities at the local level

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcio Alazraqui

    2007-02-01

    Full Text Available Para responder la pregunta ¿cuáles son los usos y limitaciones de la epidemiología en la reducción de las desigualdades en el nivel local? se problematiza el "papel" de la epidemiología. La hipótesis es que la epidemiología produce conocimiento útil a la gestión en el nivel local para el desarrollo de intervenciones dirigidas a la reducción de desigualdades en salud. Estas desigualdades se expresan en un espacio construido por colectivos humanos en procesos sociales e históricos. La producción de conocimiento epidemiológico en el nivel local debe estar orientada a dar soporte a las acciones de un actor social en situación y en un determinado escenario. Por eso se revalorizan los estudios ecológicos y la georreferencia. Esta producción y aplicación de conocimiento es también un fenómeno organizacional. Se entienden las organizaciones como "redes de conversaciones". Se concluye que las acciones estratégicas y las acciones comunicativas de los trabajadores de salud deben constituirse como eje central en la definición de nuevos modelos de cuidado y de gestión comprometidos con la reducción de desigualdades en salud, donde la epidemiología cumple un rol relevante.What are the advantages and limitations of epidemiology for decreasing health inequalities at the local level? To answer this question, the current article discusses the role of epidemiology. The hypothesis is that epidemiology produces useful knowledge for local management of interventions aimed at reducing health inequalities, expressed in spaces built by human communities through social and historical processes. Local production of epidemiological knowledge should support action by social actors in specific situations and contexts, thus renewing the appreciation for ecological designs and georeference studies. Such knowledge output and application are also an organizational phenomenon. Organizations can be seen as "conversational networks". In conclusion, strategic

  4. Migración y trabajo en Estados Unidos. Polarización ocupacional y racialización de la desigualdad social en la postcrisis

    OpenAIRE

    Canales, Alejandro

    2017-01-01

    Resumen Analizamos la inserción laboral de los migrantes latinoamericanos en los Estados Unidos en un escenario postcrisis. Nuestra tesis es que la dinámica laboral en ese país está configurada por dos procesos estructurales: i) la polarización de la estructura de las ocupaciones, y ii) la racialización de la estructura de clases y la desigualdad social. Si bien el racismo y la discriminación étnica desde siempre han formado parte de la estructura social de los Estados Unidos, lo relevante en...

  5. Del elogio de la diferencia y la crítica de la desigualdad a la ética de la similitud

    OpenAIRE

    Izquierdo, María Jesús,

    1999-01-01

    Este trabajo persigue presentar lo que se podría denominar crítica de segundo orden. Parte de algunos conceptos cuyo uso se ha generalizado en la sociología del género con el fin de mostrar que los mismos no sólo son instrumentos para cuestionar la naturaleza patriarcal del orden social, sino también su síntoma. La autora sostiene que algunos aspectos de la conceptualización relativa al sexismo y a la desigualdad social de las mujeres, son la manifestación de la identidad de género bajo condi...

  6. Año 2013 em el Perú: ¿camino sembrado de correccionalismo y criminalizacion de la desigualdad, pobreza y exclusion?

    OpenAIRE

    García, Enrique M. Jaramillo

    2013-01-01

    Este ensayo examina la emergencia en el imaginario social de horizontes de sentido de corte correccionalista y criminalización de la desigualdad, pobreza y exclusión, de los adolescentes infractores de la ley penal, que se encuentran privados de la libertad, en instituciones correccionales de carácter jerarquizado, en Lima Metropolitana. Además, intenta desvelar el rol morboso que cumplen los medios de comunicación, en una sociedad atravesada por la pobreza, marginalidad y exclusión, en un es...

  7. La desigualdad de la distribución de la renta en América Latina: situación, evolución y factores explicativos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rafael MUÑOZ DE BUSTILLO

    2008-12-01

    Full Text Available RESUMEN: El presente trabajo analiza el nivel de desigualdad en la distribución de la renta existente en América Latina a comienzos del siglo XXI así como su evolución en las últimas décadas, todo ello desde una perspectiva comparada tanto intracontinental (entre los distintos países de América Latina, como entre ésta y otras regiones del mundo. En segundo lugar se estudia cuál ha sido el comportamiento de la desigualdad en las últimas décadas. En tercer lugar se revisan los factores que están detrás de esa mayor desigualdad que hace de América Latina la región más desigual del mundo, prestando especial atención al modelo colonizador y al desigual acceso a la propiedad de la tierra consagrado por el mismo; a la desigualdad de acceso a la educación; al escaso papel redistribuidor del sector público y a factores demográficos. Por último se apuntan los potenciales efectos negativos que se derivan de este estado de cosas.ABSTRACT: This article analyzes the level of inequality in the rent distribution in Latin America at the beginning of the 21st century, as well as its evolution through the last decades, from a comparative intra-continental perspective (analyzing the different Latin American countries, and also comparing the region with others. In second place it studies the behavior of inequality through the last decades. In third place, it revises the factors behind that inequality, since those factors make Latin America the most unequal region in the world, paying special attention to the colonization model and to the unequal access to land ownership, as well as to the unequal access to education, to the poor redistributing role of the public sector and to demographic factors. Lastly, it describes the potentially negative effects produced by this state of things.

  8. El argumento de la notoria desigualdad en la relación de pareja (Lima y Quito, siglos xvii y xviii)

    OpenAIRE

    Lavallé, Bernard

    2015-01-01

    Quien haya trabajado sobre los problemas de la familia y las relaciones de pareja durante la época colonial debe haberse topado con la cuestión de la notoria desigualdad. A partir de situaciones de varios tipos encontradas a lo largo de los siglos xvii y xviii en dos centros urbanos del virreinato peruano, esto es Lima y Quito, quisiéramos analizar en qué contextos surgía este problema, qué significado(s) podía tener según se tratara de los afectados, los denunciantes o el entorno social. En ...

  9. Reproducción social y desigualdad en la educación indígena en México

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Daniel Gutiérrez Martínez

    2007-01-01

    Full Text Available A través de un análisis proveniente del constructivismo genético, se estudiará de qué manera las políticas educativas estatales aplicadas a las comunidades indígenas de México han influido en la reproducción de la desigualdad so cial, en la medida en que se observa una socialización diferenciada en el aula y en el seno familiar. El estudio de caso se enfocará a la comunidad otomí del estado de Querétaro.

  10. Desigualdades de género en sobrepeso y obesidad entre indígenas chontales de Tabasco, México

    OpenAIRE

    Marcelina Cruz-Sánchez; Esperanza Tuñon-Pablos; Martha Villaseñor-Farías; Guadalupe del Carmen Álvarez-Gordillo; Ronald Nigh-Nielsen

    2012-01-01

    Antecedentes: La obesidad se ha convertido en una epidemia global (OMS) y, aunque se sabe que afecta por igual a toda la población, las mujeres aparecen con más obesidad y obesidad central. Se desconoce el porqué de este fenómeno, o si adquiere características específicas entre la población indígena. Objetivo: identificar las desigualdades de género que subyacen al fenómeno del cuerpo con sobrepeso y obesidad entre indígenas chontales de Tabasco. Materiales y métodos: estudio cualitativo con ...

  11. Las TIC´s como herramientas cognitivas en el desarrollo de la habilidad de resolución de desigualdades cuadráticas

    OpenAIRE

    Guajardo, Elizabeth; López, Lilia

    2009-01-01

    Se expone una propuesta didáctica que propicie en los alumnos universitarios la adquisición de un aprendizaje significativo de desigualdades cuadráticas. La estrategia didáctica está centrada en el aprendizaje, e implementa el uso del Graphmatica y el Sketchpad como herramientas cognitivas en el aula, involucrando al alumno en actividades de construcción de un lenguaje gráfico estrechamente relacionado con el lenguaje analítico, que los conduzca al contexto algebraico. El objetivo es contribu...

  12. Mortalidade por causas relacionadas ao aborto no Brasil: declínio e desigualdades espaciais

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Bruno Gil de Carvalho Lima

    2000-03-01

    Full Text Available Além de constituir causa freqüente de internamentos obstétricos em países pobres, o aborto representa a incapacidade do sistema público de saúde de prover informação suficiente sobre métodos contraceptivos para prevenir gestações em vez de interrompê-las. No Brasil, as altas taxas de utilização de serviços de saúde por abortamentos refletem as dificuldades persistentes de contracepção e planejamento familiar. Além disso, a mortalidade por aborto serve como indicador da qualidade dos procedimentos abortivos, um ponto importante num país onde tal prática é ilegal e, portanto, clandestinamente realizada. No presente estudo, analisamos as taxas de mortalidade por causas relacionadas ao aborto entre mulheres de 10 a 54 anos de idade, incluindo aquelas que morreram por abortamentos espontâneos e provocados, de 1980 a 1995, segundo região de residência. As informações utilizadas foram obtidas do banco de dados sobre mortalidade do Sistema Único de Saúde --Ministério da Saúde. Dados sobre população foram obtidos junto à Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Estudaram-se 2 602 óbitos. Do total de óbitos, 15% foram devidos a aborto retido, aborto espontâneo e aborto induzido com indicação legalmente admitida. Oitenta e cinco por cento dos óbitos foram causados por aborto induzido sem indicação legalmente admitida e por aborto sem causa especificada. Os coeficientes de mortalidade por causas relacionadas ao aborto têm decrescido continuamente no Brasil, mas tais avanços têm-se distribuído desigualmente no país. A região que apresentou a menor queda na taxa (38% em 15 anos foi o Nordeste. As mulheres que morreram por aborto tiveram uma média de idade decrescente no período estudado.

  13. Igualdade, desigualdade e diferenças: o que é uma escola justa? Equality, inequality and differences: what is a fair school?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Flávia Schilling

    2013-03-01

    Full Text Available Neste artigo apresentamos os resultados de uma pesquisa que teve por título Direitos humanos, justiça e violência: percepções sobre a escola justa. O ponto de partida foi a constatação do impasse e da circularidade do debate sobre a violência, a reprodução das desigualdades e o desrespeito às diferenças no cotidiano escolar. Como enfrentar de forma mais oblíqua os conflitos que aí acontecem, lidando de outra maneira com as demandas por uma escola mais justa e pensando em práticas que nos podem permitir ocupar outro lugar? Na pesquisa, realizamos uma sistematização do debate teórico sobre justiça/injustiça e um estado da arte acerca do debate acadêmico sobre a questão, ambos com foco sobre as produções que cercam a escola, além de dois estudos empíricos. Neste texto, que é necessariamente um recorte de uma pesquisa mais ampla, apresentamos os resultados das percepções sobre o justo/injusto coletadas entre alunas(os do curso de pedagogia da Universidade de São Paulo e estudantes do ensino médio, professores e gestores de uma escola pública de São Paulo. Tais resultados foram obtidos a partir da análise das respostas a uma questão que implicava um relato de uma situação justa ou injusta no mundo e de uma situação justa ou injusta na escola. Encontramos uma forte ênfase na percepção sobre a injustiça, tanto nos relatos sobre o mundo, quanto naqueles sobre a escola, comprovando a discussão teórica de que o positivo é a percepção da injustiça. Essas percepções são apresentadas a partir de algumas categorias construídas, e o artigo se encerra com uma breve exposição das propostas sobre o que seria uma escola justa.We present in this article the results of a research entitled Human rights, justice and violence: perceptions about the fair school (Direitos humanos, justiça e violência: percepções sobre a escola justa. The point of departure for the study was the observation of the impasse and

  14. Etnografias do brau: corpo, masculinidade e raça na reafricanização em Salvador

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Osmundo de Araújo Pinho

    2005-01-01

    Full Text Available http://dx.doi.org/10.1590/S0104-026X2005000100009 Neste artigo, o autor pretende explorar desenvolvimentos do processo conhecido como reafricanização da cultura e da política em Salvador corporificados na cristalização transitória de determinada figura social conhecida como o brau. Essa seria uma inflexão de masculinidade informada pelas tensões raciais e de gênero em Salvador, assim como uma reapropriação localizada de temas culturais da diáspora africana. Braus foram (são jovens negros da periferia que re-inventam uma visualidade/corporalidade negra a partir de releituras da ‘cultura’ soul norte-americana e ao mesmo tempo são estigmatizados pela classe média como violentos, de “mau-gosto” e hiper-sexualizados, ou seja, excessivamente ‘negros’ e excessivamente ‘masculinos’, em uma hiperbolização que em certo sentido contradiz com sua estigmatização.

  15. Graves violações de direitos humanos e desigualdade no município de São Paulo Graves violaciones de derechos humanos y desigualdad en el município de São Paulo (Sureste de Brasil Gross violation of human rights and inequality in city of São Paulo, Southeastern Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Caren Ruotti

    2009-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar o perfil de graves violações de direitos humanos e sua associação com aspectos socioeconômicos e demográficos. MÉTODOS: Estudo ecológico, de corte transversal, tendo como unidade de análise os 96 distritos censitários do município de São Paulo (SP para o ano de 2000. Foi utilizado o banco de dados sobre graves violações de direitos humanos, do Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo, que contém informações sobre todos os casos de execuções sumárias, linchamento e violência policial noticiados na imprensa escrita. Dados socioeconômicos e demográficos foram obtidos do Censo 2000 da Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Foi testada a associação entre a variável dependente - graves violações de direitos humanos (composta pelo número de vítimas de violência policial, linchamentos e execuções sumárias - e variáveis socioeconômicas e demográficas por meio do teste de correlação de Spearman. RESULTADOS: As correlações entre as violações de direitos e os indicadores socioeconômicos e demográficos foram estatisticamente significantes, exceto em relação à taxa de urbanização e relação de leito hospitalar por 1000 habitantes. As correlações mais fortes foram encontradas entre graves violações de direitos e tamanho população residente (r=0,693, proporção de jovens de 15 a 24 anos na população (r=0,621 e proporção de chefes de família sem instrução ou com até três anos de escolaridade (r=0,590. CONCLUSÕES: Graves violações de direitos humanos atingem mais incisivamente a população que apresenta piores condições de vida. Desse modo, perpetua-se um quadro em que a desigualdade na efetivação dos direitos sociais e econômicos se sobrepõe diretamente à violação dos direitos civis, intensificando um ciclo de violência.OBJETIVO: Analizar el perfil de graves violaciones de derechos humanos y su asociación con aspectos

  16. QUANDO A INSTABILIDADE SE TORNA ESTÁVEL: POLIARQUIA, DESIGUALDADE SOCIAL E CULTURA POLÍTICA NA AMÉRICA LATINA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcello Baquero

    2008-12-01

    Full Text Available Although few studies study the relationship between inequality and democratic promotion in Latin America, it cannot be ignored how citizens perceive the country’s economic situation as well as their own economic situation, and how it impacts the decrease in political engagement. In this paper, the idea that objective adverse economic conditions influence the form that citizens perceive political institutions and the level of trust in them is developed. The conclusion points out to the need of establishing social policies of a distributive nature in order to promote democracy in its social dimension.

  17. Desigualdades na mortalidade por suicídio entre indígenas e não indígenas no estado do Amazonas, Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maximiliano Loiola Ponte de Souza

    2013-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar as taxas e algumas características da mortalidade por suicídio entre indígenas e não indígenas no Amazonas. MÉTODO: Estudo de coorte retrospectiva, em que os dados de óbito foram obtidos no Sistema de Informações sobre Mortalidade e os populacionais no Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Foram utilizados todos os registros de suicídio do período de 2006-2010 e a interpolação geométrica anual para a estimação das subpopulações. RESULTADOS: Ocorreram 688 suicídios no Amazonas, dos quais 19,0% em indígenas. A taxa ajustada de mortalidade por suicídio (TAMS nos indígenas, de 18,4/100 mil, foi 4,4 vezes superior a dos não indígenas. A TAMS em indígenas aumentou 1,6 vez em 2010 em relação a 2006. Nos municípios de Tabatinga e São Gabriel da Cachoeira, as TAMS foram muito altas, 75,8 e 41,9/100 mil, respectivamente. CONCLUSÕES: Evidenciou-se o comportamento desigual das taxas de mortalidade por suicídio entre indígenas e não indígenas, expondo não só sua importância local, como também sua invisibilidade como problema de saúde pública, principalmente entre jovens 15 e 24 anos.

  18. Desigualdades na mortalidade por suicídio entre indígenas e não indígenas no estado do Amazonas, Brasil

    OpenAIRE

    Souza, Maximiliano Loiola Ponte de; Orellana, Jesem Douglas Yamall

    2013-01-01

    OBJETIVO: Analisar as taxas e algumas características da mortalidade por suicídio entre indígenas e não indígenas no Amazonas. MÉTODO: Estudo de coorte retrospectiva, em que os dados de óbito foram obtidos no Sistema de Informações sobre Mortalidade e os populacionais no Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Foram utilizados todos os registros de suicídio do período de 2006-2010 e a interpolação geométrica anual para a estimação das subpopulações. RESULTADOS: Ocorreram 688 suicídio...

  19. Exposição a riscos químicos e desigualdade social: o caso do HCH (Hexaclorociclohexano na Cidade dos Meninos, RJ

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Selene Herculano

    2002-01-01

    Full Text Available The City of the Boys is a federal property located in Duque de Caxias, Baixada Fluminense, a lowland at the far end of Guanabara Bay, in the metropolitan region of Rio de Janeiro. It occupies a beautiful and still empty area of 1,900 hectares in the very heart of a poor and highly dense ramshackle zone in the outskirts of the city of Rio de Janeiro. The City of the Boys was founded in the forties by the then-First Lady, Mrs. Darcy Vargas, to provide shelter, education and assistance to poor children. Few years after its foundation, the Ministry of Health settled there, inside its walls, a plant of pesticides to fight malaria, which was then endemic in that region. In the fifties the plant closed and tons of chemical materiais leftbehind spread throughout the soil, in a long process of contamination of people and environment.. unsolvable until today.. More than an isolated example of irresponsibility, institutional fragmentation,incompetence, lack of power of environmental organisms, this case illustrates the huge and permanent neglect towards poor children in Brazil as well as the way that chemical risks and any sort of pollution are normally put and accepted in the neighborhood of the poorer. It is also an interesting evidence on the disputes around scientitie truths: Is HCH harmful to humans? How far? How many tons of HCH were really lelt behind? What would be the best procedures to decontaminate the soil? The case of the City of the Boys is unique not only because the guilty agent of contamination is the very federal organism responsible for the Brazilians healter, but also because the affected population does not want to leave, as it has happened in similar cases related by sociological literature of other countries. Instead, they want to stay, what can be explained by the lack of access or the poor to the land in Brazil: Baixada Fluminense is mainly occupied by illegal plots where more than 2 million people live without adequate urban services.

  20. El trabajo decente, una alternativa para reducir la desigualdad en la globalización: el caso de México

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Elizabeth Gálvez Santillán

    2016-01-01

    Full Text Available La globalización de la economía en la época actual ha propiciado, entre otras cosas, un aumento en la desigualdad económica y en la precarización laboral, tanto entre los paí- ses como dentro de ellos. La Organización Internacional del Trabajo elaboró la propuesta Trabajo decente , como alternativa para avanzar hacia una mayor igualdad, promover condi- ciones mínimas para que los trabajadores puedan cubrir sus necesidades básicas, laborar en el marco de la legislación vigente y fomentar el derecho a la participación sindical. En este artículo se tomó el caso de México para ejemplificar cómo la globalización económica ha contribuido a profun- dizar las desigualdades. También se analizan las condicio- nes de trabajo decente en las regiones noreste (Coahuila, Nue- vo León y Tamaulipas y sur (Chiapas, Guerrero y Oaxaca, donde hay grandes contrastes, muestra los aspectos en los que se pueden aplicar políticas para mejorar la calidad de los empleos, y avanzar hacia una mayor igualdad.

  1. VIH/SIDA EN COLOMBIA: ANÁLISIS DE LA RELACIÓN ENTRE DE LA DESIGUALDAD SOCIAL, SALUD Y CONFLICTO ARMADO 2002-2008.

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jeadran Nevardo Malagón Rojas

    2011-09-01

    Full Text Available El presente estudio ilustrará la relación que existe entre desigualdad social, VIH/SIDA y conflicto armado en Colombia 2002 - 2008. Métodos: Las variables del estudio fueron determinadas de acuerdo con el Índice de Riesgo de Situación Humanitaria. Los datos proporcionados fueron cruzados y estudiados mediante análisis bivariado. Resultados: El análisis de los resultados mostró dos tendencias: un grupo de departamentos con índices de Desarrollo Humano mayores a la media nacional, que presentaron altas tasas de violencia armada y de incidencia de VIH/SIDA. Otro grupo con bajos niveles de desarrollo y pobreza, altas cifras de violencia armada, pero bajas tasas de incidencia de VIH/SIDA. Conclusiones:En el caso colombiano existe una relación demostrable entre conflicto armado, desigualdad social y VIH/SIDA, aunque el nexo de causalidad no es plenamente identificable en el caso de poblaciones donde el conflicto armado ha afectado la operativización de los servicios de Vigilancia en Salud.

  2. Desigualdade de rendimentos por Gênero Intra-ocupações no Brasil, em 2004 Inequality of incomes for gender in Brazil, 2004

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jacqueline Nogueira Cambota

    2007-08-01

    Full Text Available Uma das características mais marcantes do mercado de trabalho brasileiro é o diferencial de rendimentos entre raças e gênero. Diante disso, este trabalho pretende verificar se há nesse mercado desigualdade de rendimentos por gênero para os indivíduos alocados em uma mesma ocupação, segundo sua auto-identificação racial. Para tanto, serão utilizados os dados da PNAD 2004 e uma metodologia semiparamétrica - estimador do núcleo. Os exercícios contrafactuais sugerem evidências de discriminação contra mulher intra-ocupação, sendo esta visualmente mais evidente nas ocupações com maior escolaridade. Verificou-se ainda que a desigualdade de rendimentos é maior para os quantis mais elevados da distribuição.One of main characteristics of Brazilian labor market is the male-female and the black-white wage differential. So this paper looks for evidences of female wage inequality for black and white individuals who are allocated in same occupation. For this aim, we used the data on the PNAD 2004 and a semiparametric method - kernel estimator. Counterfactual simulations showed visually the presence the discrimination against women workers for both races, it was visually higher in the occupation with higher schollarship. The female wage inequality also increased for higher wages.

  3. Petróleo y legitimación de las desigualdades de clase: hacia una definición de la clase media comodorense

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Natalia Soledad Barrionuevo

    2016-09-01

    Full Text Available Este artículo aborda un punto específico de una investigación que se interesa por las representaciones en torno a las desigualdades de clase y género en Comodoro Rivadavia, una ciudad petrolera de la Patagonia Argentina. Particularmente, nos interrogamos por la construcción de un grupo de establecidos locales que desprecia a los trabajadores petroleros y sus familias por al considerarlos “negros con plata”, en un contexto de muldimensionalidad de las desigualdades sociales signada por el desacople entre capital económico y capital cultural. Luego de presentar el problema de investigación y sus actores junto al abordaje metodológico, avanzamos hacia una posible definición de la clase media comodorense desde un punto de vista relacional y situado que exige pensar nuevas categorías explicativas. Sostendremos que se trata de una clase en conformación a partir de atributos móviles que, en tanto recursos de distinción cultural –sedimentados moralmente-, funcionan siempre que puedan mostrarse y ponerse en acción frente a la amenaza de pérdida de la hegemonía que representan los trabajadores petroleros y sus familias, que ven incrementados su capital económico y sus posibilidades de consumo a partir de altos salarios.

  4. Heterogeneidad y desigualdades de género en el sector Salud: entre las estadísticas y las percepciones sobre las condiciones de trabajo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eliana Laura Aspiazu

    2016-04-01

    Full Text Available La Salud es una actividad que se caracteriza por su heterogeneidad, por tener una gran carga de cuidado en sus tareas y estar compuesta mayormente por mujeres, a la vez que es atravesada por múltiples déficits en las condiciones laborales y profundas desigualdades de género. Este artículo indaga sobre las condiciones laborales en el sector de la salud desde una perspectiva de género, a partir de datos estadísticos disponibles y de entrevistas en profundidad a trabajadores/as y dirigentes sindicales de la Salud. El análisis triangula datos cuantitativos y cualitativos acerca de las desigualdades en la inserción laboral entre varones y mujeres y las percepciones y discursos predominantes en el ámbito sindical al respecto, con el objetivo de identificar avances y limitaciones en la incorporación de un enfoque de género en el sector.

  5. Índices para medir las desigualdades de salud de carácter social basados en la noción de entropía

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jorge Bacallao

    Full Text Available Los índices descritos en la literatura para medir las desigualdades de salud de carácter social tienen facetas positivas pero también algunas insuficiencias, según las circunstancias de su aplicación. El objetivo de este artículo es proponer y demostrar, en los planos teórico y práctico, las ventajas de las mediciones de la desigualdad basadas en la noción de entropía, conocida ampliamente en la física y la teoría de la información. Se definen y exponen las principales propiedades de los índices basados en las nociones de entropía y redundancia. Se ilustra su aplicación en dos conjuntos de datos ficticios y en datos reales, derivados de los indicadores básicos de salud para las Américas, de la Organización Panamericana de la Salud. Los índices basados en la noción de entropía poseen, entre otras, las siguientes propiedades: a no varían con los cambios de escala; b son simétricos; c incorporan la dimensión social, y d son fáciles de interpretar gracias a la condición de equivalencia entre la entropía y un sistema con dos clases.

  6. O homem na atenção primária à saúde: discutindo (invisibilidade a partir da perspectiva de gênero

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Márcia Thereza Couto

    2010-06-01

    Full Text Available Este trabalho apresenta estudo de caráter etnográfico acerca da relação entre homens e a assistência à saúde na Atenção Primária, realizado em oito serviços de quatro estados brasileiros. Seu objetivo é compreender a (invisibilidade dos homens no cotidiano da assistência a partir da perspectiva de gênero, que discute os mecanismos promotores de desigualdades presentes no trabalho em saúde. Foram identificadas, nesse contexto, diferentes dimensões desta (in visibilidade: os homens como alvo de intervenções no campo das políticas públicas de saúde; como usuários que enfrentam dificuldades na busca por atendimento e no estímulo à sua participação efetiva; como sujeitos do cuidado (de si e de terceiros. O trabalho reforça a importância dos estudos de gênero e sua relação com a saúde, na medida em que discute a produção das iniquidades sociais (re produzidas pelas desigualdades de gênero presentes no imaginário social e nos serviços de saúde.

  7. La función del estado de naturaleza en El origen de la desigualdad entre los hombres

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Prieto, Martín

    2011-12-01

    Full Text Available En este trabajo pretendo exponer y analizar la figura teórica del estado de naturaleza tal como es presentada en El origen de la desigualdad entre los hombres de Jean Jacques Rousseau, para determinar qué intención tiene y qué papel juega en el desarrollo del argumento de esta obra, y en su relación con el propósito general que allí comienza y que realizará sobre todo en El contrato social. Argumentaré la inviabilidad de interpretaciones de corte histórico, antropológico y psicológico, debilitando la importancia del aspecto descriptivo sobre la naturaleza humana que aun está presente en el texto, y concluiré que el principal impulso de esta figura teórica, construida filosóficamente, es el de proponer las bases argumentativas para un modelo político, y su contenido ha de tomarse como la disposición de los elementos prescriptivos que darán forma a su ambición ética y política. Más concretamente, argumentaré en contra de la posición de John Scott, quien sostiene una interpretación de tipo psicologista del Segundo Discurso, pero a la vez sugiero que la naturaleza prescriptiva de este tratado no anula el valor especulativo del mismo. Para ello, utilizaré la teoría de Aristóteles de la poesía y las consideraciones de Ricoeur sobre la narración para realizar una defensa de la capacidad de la figura del estado de naturaleza de ofrecer una imagen de la naturaleza humana en relación a sus posibilidades políticas, basada en otra forma de entender la historia y la filosofía política del iusnaturalismo.

  8. CRECIMIENTO ECONÓMICO, DESIGUALDAD SOCIAL Y MEDIO AMBIENTE: EVIDENCIA EMPÍRICA PARA AMÉRICA LATINA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Francisco Correa Restrepo

    2007-01-01

    Full Text Available Este artículo tiene como objetivo realizar un análisis económico de la validez de la hipótesis de la Curva Ambiental de Kuznets para América Latina. Adicionalmente, busca comprobar empíricamente la hipótesis según la cual las desigualdades socioeconómicas son factores determinantes en la explicación de la calidad ambiental. Los resultados encontrados en este trabajo permiten concluir que es necesario revaluar la hipótesis de la curva ambiental de Kuznets no sólo en función de los problemas metodológicos, sino también con respecto a la conceptualización del término medio ambiente. Igualmente, reconociendo que la Curva Ambiental de Kuznets sólo se restringe a la relación entre contaminación y crecimiento económico, se concluye que los países de la región deben esforzarse en implementar políticas públicas que logren hacer más corto el tiempo para alcanzar el punto umbral necesario.This article aims at carrying out an economic analysis over the validity of the hypothesis of Kuznets' Environmental Curve for Latin America. Furthermore, it aims at empirically verifying the hypothesis that social and economical inequalities are determining factors in the explanation of the environmental quality. The outcome of the research allows us to conclude that it is necessary to re-evaluate the hypothesis of Kuznets' Environmental Curve not only based upon the methodological problems, but also in regards to the conceptualization of the Environment. Also, recognizing that Kuznets' Environmental Curve is only restricted to the relation between pollution and economical growth, this work concludes that the countries of the region must make an effort to implement public policies that would save time to reach the necessary threshold point.

  9. Sexo e cor: categorias de controle social e reprodução das desigualdades socioeconômicas no brasil Sex and aolor skin: categories of social aontrol and reproduction of economic inequality in brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Waldemir Rosa

    2009-12-01

    Full Text Available O presente artigo objetiva apresentar algumas reflexões sobre os dados contidos no Retrato das Desigualdades de Gênero e Raça, terceira edição, acerca das desigualdades socioeconômicas e da pobreza. Tendo como linha argumentativa a tese de que, como categorias de controle social, sexo e cor configuram marcos reguladores de oportunidades sociais, apresentamos alguns dados sobre a desigualdade entre homens e mulheres e entre negros e brancos que ilustram as iniquidades de poder associadas a essa desigualdade. Ressalta-se que tais categorias são fundamentais para a compreensão da produção e da reprodução das iniquidades de poder que permeiam a sociedade brasileiraThis article presents some reflections on the data contained in the Portrait of Inequalities of Gender and Race - 3rd Edition on socioeconomic inequalities and poverty. Following a line of argument that, as categories of social control, gender and ethnicity shape regulatory frameworks of social opportunities, we present some data on inequality between men and women and between blacks and whites that illustrate the inequities of power associated with them. It is emphasized that these categories are fundamental to understand the production and reproduction of inequities of power that permeate Brazilian society

  10. Medidas de desigualdad en salud: la discusión de algunos aspectos metodológicos con una aplicación para la mortalidad neonatal en el Municipio de Rio de Janeiro, 2000

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Szwarcwald Célia Landmann

    2002-01-01

    Full Text Available La relación entre las condiciones de salud de la población y los diferentes factores sociales y económicos está siendo investigada por la Epidemiología desde sus comienzos. De modo consensual, los estudios están evidenciando que la salud de la población presenta un fuerte gradiente social, invariablemente desfavorable a los grupos socialmente menos privilegiados. El interés creciente en entender y caracterizar las desigualdades en salud ha ampliado la discusión, en la literatura reciente, sobre la conceptualización y la metodología propias para medir las diferencias de las condiciones de salud por cada grupo socioeconómico. En el presente trabajo, se realiza una apreciación crítica de la evaluación de desigualdades socioeconómicas en salud, teniéndose en consideración los siguientes aspectos: el principio de redistribución; la influencia de la distribución de renta; el análisis del problema bajo la óptica de los modelos epidemiológicos y estadísticos; la actuación del sistema de salud en la reducción de las desigualdades. Como ejemplo, son analizadas las desigualdades de la mortalidad neonatal en el Municipio de Río de Janeiro, 2000, según el grado de educación de la madre. Los índices son comparados, examinándose los atributos mínimos necesarios con la definición de las medidas adecuadas a las desigualdades socioeconómicas en salud.

  11. Análisis de desigualdades en el trato adecuado en las Unidades de Atención Primaria de los Servicios Estatales de Salud de México

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Christian Díaz de León Castañeda

    2018-01-01

    Full Text Available Objetivo: Analizar desigualdades en el trato adecuado en la atención a pacientes sin seguridad social que utilizan servicios de salud ambulatorios en las Unidades de Atención Primaria (UAP de los servicios estatales de salud de la Secretaría de Salud, en México.Métodos: Se trata de un diseño transversal y ecológico que plantea como unidades de análisis las entidades federativas de México. Se utilizaron datos de tiempo de espera y percepción de calidad en la atención que reportaron los usuarios en la Encuesta Nacional de Salud y Nutrición (ENSANUT 2012. Se plantearon algunos Indicadores de Trato Adecuado (ITA, y se calcularon indicadores de desigualdad sugeridos en la literatura. Asimismo, se recopilaron de la literatura Indicadores Proxy de Determinantes Sociales de la Salud (IPDSS con fines de analizar la posible asociación entre ITA e IPDSS a través de análisis de correlación y regresión (índice de efecto.Resultados: Se identificaron desigualdades en los ITA planteados entre las entidades federativas de México, principalmente en los indicadores de tiempo de espera (disparidad absoluta 52.7 min y disparidad relativa 1.9 para la media estatal en tiempo de espera. Asimismo, se identificaron asociaciones significativas entre ITA e IPDSS. Particularmente, se encontró asociación entre todos los ITA propuestos y la tasa estatal de UAP, aunque con débil índice de efecto.Conclusiones: Persisten desigualdades en el trato adecuado durante la prestación de servicios ambulatorios a población sin seguridad social. Es necesario trabajar más en subsanar desigualdades y promover la equidad en salud.

  12. El impacto de la financiación de la asistencia sanitaria en las desigualdades The impact of healthcare financing on health inequalities

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rosa M. Urbanos

    2004-05-01

    Full Text Available El presente trabajo examina el impacto de la financiación de la asistencia sanitaria sobre las desigualdades en la oferta, el acceso y la utilización de los servicios de salud. El nuevo modelo de financiación autonómica y sanitaria, pese a las iniciales ganancias de equidad y suficiencia en el momento de su puesta en funcionamiento, introduce incertidumbre con respecto al volumen de recursos que en el futuro podrán dedicar las comunidades autónomas a la financiación de la sanidad, lo que puede originar desigualdades en la oferta de servicios y en el acceso a la asistencia sanitaria. El Fondo de Cohesión Sanitaria, diseñado para financiar la atención a los desplazados, no parece el instrumento adecuado para garantizar la igualdad de acceso a las prestaciones en el conjunto del Sistema Nacional de Salud. Por otra parte, el cambio en la composición de las fuentes de financiación de la sanidad, en la medida en que otorgue más peso a los impuestos indirectos, puede acarrear pérdidas de equidad o progresividad. Finalmente, este trabajo discute el posible impacto de la actual asignación funcional del presupuesto sanitario, excesivamente sesgada hacia el ámbito de la atención especializada, en las desigualdades en su utilización.This article summarizes the impact of health care financing instruments on inequalities of supply, access and use of health care services. Firstly, the new scheme of regional and health care financing, apart from the initial gains in terms of equity and sufficiency, introduces uncertainty about the volume of resources that will be devoted to health care facilities by the regions. This fact may cause some inter-territorial inequalities in the health care supply and the access to public services. The Health Care Cohesion Fund, which was designed to guarantee equality of access to the National Health Service, is not the optimal instrument to achieve such an ambitious goal. Secondly, the change in composition of

  13. Paro juvenil o desigualdad

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    LUIS J. GARRIDO MEDINA

    1996-01-01

    Full Text Available Se plantea el paro como una de las consecuencias de la forma institucional en la que la sociedad española (como parte de la europea ha incorporado las mejoras de su calidad de vida. En contra de la opinión más extendida, se observa que, durante las tres últimas décadas, el sistema productivo ha expulsado de la ocupación a más trabajadores mayores que jóvenes. Tras unas consideraciones sobre el cambio de posición laboral de la mujer debido a la revolución reproductiva, al considerar el paro y la ocupación de los que ya han terminado los estudios se aprecia que el enorme incremento de dedicación a la formación de los jóvenes españoles coloca a los más cualificados en una posición de clara ventaja respecto a sus coetáneos, contradiciendo las conclusiones del conocido modelo mediterraneo de integración laboral. Se estudia la relación entre la política de contratación temporal y el acceso de los jóvenes al primer empleo, dejando en evidencia el desbloqueo de la primera integración al que dió lugar. La disminución drástica de puestos de trabajo de bajo nivel representa, más allá de la conocida reconversión industrial, una auténtica reconversión social. Finalmente, se apuntan unas posibles lineas de actuación para mejorar la integración laboral de los jóvenes.

  14. Criminalidade violenta e fragmentação urbana na Grande Vitória

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cláudio Zanotelli

    2006-01-01

    Full Text Available Esse texto trata da análise e representa-ção de índices dos homicídios nos bairros das municipalidades da Aglomeração de Vitória no Espírito Santo. Partimos do pressuposto que os índices dos homicí-dios são mais elevados em alguns bairros com certo grau de segregação sócio-espacial. Configura-se assim uma organização espacial dos homicídios fundada na desigualdade sócio-econômica e em certos aspectos estruturais e conjunturais dessas zonas urbanas.

  15. Desigualdades socioeconómicas y mortalidad infantil en Bolivia Socioeconomic inequalities and infant mortality in Bolivia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Edgar Maydana

    2009-05-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analizar las desigualdades socioeconómicas y su relación con la mortalidad infantil en los municipios de Bolivia en 2001. MÉTODOS: Estudio ecológico a partir de los datos del Censo Nacional de Población y Vivienda de 2001 para los 327 municipios de los nueve departamentos de Bolivia. La variable dependiente fue la tasa de mortalidad infantil (TMI y las independientes fueron indicadores socioeconómicos indirectos (la proporción de analfabetos mayores de 15 años y las características constructivas y sanitarias de las viviendas. Se describió la distribución geográfica por indicador y se analizó la relación entre la TMI y los indicadores socioeconómicos mediante el coeficiente de correlación de Spearman y el ajuste de modelos de regresión de Poisson. RESULTADOS: La TMI estimada para Bolivia en 2001 fue de 67 por 1 000 nacidos vivos. Las tasas fluctuaron entre OBJECTIVES: To evaluate socioeconomic inequalities and its relation to infant mortality in Bolivia's municipalities in 2001. METHODS: An ecological study based on data from the 2001 National Census on Population and Housing (Censo Nacional de Población y Vivienda covering the 327 municipalities in Bolivia's nine departments. The dependent variable was the infant mortality rate (IMR; the independent variables were indirect socioeconomic indicators (the percentage of illiterates older than 15 years of age, and the building materials and sanitation features of the houses. The geographic distribution of each indicator was determined and the associations between IMR and each socioeconomic indicator were calculate using Spearman's rank correlation coefficient and adjusted with Poisson regression models. RESULTS: The resulting IMR for Bolivia in 2001 was 67 per 1 000 live births. Rates ranged from < 0.1 per 1 000 live births in the Magdalena municipality, Beni department, to 170.0 per 1 000 live births in the Caripuyo municipality, Potosí department. The mean rate of

  16. El territorio lacustre chuj y las desigualdades en la frontera México-Guatemala: el caso de Tziscao y El Quetzal

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ludivina Mejía González

    2015-02-01

    Full Text Available Las desigualdades que se presentan en la frontera México-Guatemala se deben a la presencia de diferentes grupos sociales que intervienen de manera distinta en este territorio, en donde la condición de nacional o extranjero (vista desde cada uno de los países es un elemento que permite acaparar oportunidades de manera diferenciada en cada lado de la línea de demarcación nacional. A pesar de que la frontera entre México y Guatemala tiene una mayor permeabilidad, existe un acceso diferenciado a los bienes a partir de la condición nacional de habitantes y poblados: Esto se mostrará a la luz del caso de Tziscao y El Quetzal.

  17. Desigualdad numérica entre hombres y mujeres en los consejos de administración en grandes empresas mexicanas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ignacio Javier Cruz

    2018-01-01

    Full Text Available El objetivo de esta investigación es mostrar la desigualdad numérica existente en los consejos de administración de grandes empresas mexicanas que favorece al género masculino. El ascenso laboral femenino es focalizado como instrumento para alcanzar un puesto en dichos consejos. Se lleva a cabo un conteo del número de mujeres miembros de consejos de administración dividido por tipo de consejeros. Los resultados indican que las mujeres ocupan entre 3.8 y 8% de los lugares existentes en consejos de administración, cifras que están muy por debajo de la evidencia internacional.

  18. Migración y trabajo en Estados Unidos. Polarización ocupacional y racialización de la desigualdad social en la postcrisis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alejandro Canales

    Full Text Available Resumen Analizamos la inserción laboral de los migrantes latinoamericanos en los Estados Unidos en un escenario postcrisis. Nuestra tesis es que la dinámica laboral en ese país está configurada por dos procesos estructurales: i la polarización de la estructura de las ocupaciones, y ii la racialización de la estructura de clases y la desigualdad social. Si bien el racismo y la discriminación étnica desde siempre han formado parte de la estructura social de los Estados Unidos, lo relevante en la época actual es la dimensión y magnitud que ellos alcanzan, así como las tendencias que se estiman para las próximas décadas.

  19. DESIGUALDADES EN EL DESARROLLO GEOPOLÍTICO DE GÉNERO EN ESPAÑA 1980-2005. UN DETERMINANTE ESTRUCTURAL DE LA SALUD

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mercedes Carrasco-Portiño

    2010-01-01

    los valores de los hombres superan a los de las mujeres en los primeros años, tornándose más altos para estas a partir de 1985, e Índice ingresos: el valorglobal de las mujeres en España en 2005 (0,814 es inferior al de los hombres 25 años antes (1980:0,867. Conclusiones: Las diferencias entre hombres y mujeres en los valores de los componentes del Índice de Desarrollo de Género se redujeron entre 1980-2005. Pese a la mejoría del desarrollo de género en España persisten las desigualdades interregionales norte-sur.

  20. História e Cultura Afro-Brasileira e Africana na Educação Básica da Paraíba

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Waldeci Ferreira Chagas

    2017-01-01

    Full Text Available Neste artigo discute-se sobre o ensino de história e cultura afro-brasileira e africana em escolas públicas da Paraíba. Nele analisam-se as experiências desenvolvidas por trinta docentes que atuam na educação básica e em escolas públicas municipais localizadas em cidades de três mesorregiões da Paraíba: litoral, agreste e brejo. Para a realização da análise, recorreu-se aos projetos desenvolvidos e executados pelos docentes, através dos quais foi discutido o conteúdo, a metodologia, os recursos didáticos e a relação entre a execução desses projetos e a efetivação da educação para as relações étnico-raciais.

  1. Načrtovan porod na domu

    OpenAIRE

    Todorović, Tamara; Takač, Iztok

    2017-01-01

    Izhodišča: Porod na domu je sicer star toliko kot človeštvo, pa vendar v veliki večini srednje in visoko razvitih držav prevladuje mnenje, da so zaradi nepredvidljivosti zapletov porodnišnice najbolj varno okolje za rojevanje. Kljub temu obstaja peščica držav, v katerih je porod na domu integriran v sistem zdravstvenega varstva (npr. Nizozemska, Velika Britanija, Kanada). Pri porodih na domu ločimo nenačrtovane in načrtovane porode na domu, slednje pa lahko nadalje razdelimo še na porode s sp...

  2. Propuesta de políticas e intervenciones para reducir las desigualdades sociales en salud en España A proposal of policies and interventions to reduce social inequalities in health in Spain

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    2012-04-01

    Full Text Available En noviembre de 2008, a petición de la Dirección General de Salud Pública y Sanidad Exterior del Ministerio de Sanidad y Política Social, se constituyó la Comisión para Reducir las Desigualdades Sociales en Salud en España con el cometido de elaborar una propuesta de medidas de intervención para disminuir las desigualdades en salud. El objetivo de este artículo es exponer el trabajo realizado y los documentos elaborados por la Comisión. Los 18 profesionales que la formaban realizaron un análisis de situación sobre las desigualdades en salud y las políticas para reducirlas, revisaron documentos internacionales y consultaron a 56 expertos de distintos ámbitos para elaborar una propuesta de recomendaciones para disminuir las desigualdades en salud. En mayo de 2010, la Comisión presentó el documento «Avanzando hacia la equidad: Propuesta de políticas e intervenciones para reducir las desigualdades sociales en salud en España». En el documento se detallan 166 recomendaciones, divididas en 14 áreas y ordenadas por prioridad. Las recomendaciones evidencian que la reducción de las desigualdades sociales en salud no es posible sin un compromiso para impulsar la salud y la equidad en todas las políticas y para avanzar hacia una sociedad más justa.In November 2008, at the request of the Directorate General of Public Health of the Ministry of Health and Social Policy, the Commission to Reduce Social Inequalities in Health in Spain was established with a mandate to develop a proposal for interventions to reduce health inequalities. This article aims to present the work carried out and the documents prepared by the Commission. The Commission, consisting of 18 members, conducted a situational analysis of health inequalities and of the policies to reduce them, reviewed international documents and consulted 56 experts from distinct fields to develop a proposal for recommendations to reduce health inequalities. In May 2010, the Commission

  3. Viagens e sexo on-line: a internet na geografia do turismo sexual

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Piscitelli Adriana

    2005-01-01

    Full Text Available Considerando a relevância da Internet na constituição do mercado transnacional do sexo, neste texto analiso as imagens de mulheres da América do Sul que, difundidas no ciberespaço, se integram na alteração dos circuitos mundiais de turismo sexual. Argumento que embora haja uma íntima relação entre turismo sexual e desigualdade, a pobreza, nem sequer quando é extrema, garante o "sucesso" de um novo centro de turismo sexual. No marco de certas condições econômicas, aspectos culturais que se expressam na imbricação entre traços étnico/regionais e estilos de sexualidade operam à maneira de atração para o surgimento de novos alvos. Apresento, primeiro, as especificidades do espaço virtual analisado e uma caracterização de seus usuários. Descrevo, depois, as interações propiciadas pelo site e os códigos nele vigentes e, levando em conta as conceitualizações associadas a diferentes regiões, analiso as características das fronteiras etno-sexuais traçadas. Finalmente retomo meu argumento inicial, refletindo sobre como os processos de racialização que operam nesse espaço virtual participam nos deslocamentos na geografia mundial do turismo sexual.

  4. Inclusão digital e conselheiros de saúde: uma política para a redução da desigualdade social no Brasil Digital inclusion and health counselors: a policy for the reduction of social inequalities in Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ilara Hämmerli Sozzi de Moraes

    2009-06-01

    Full Text Available Após vinte anos do SUS, a desigualdade nas condições de saúde da população permanece como uma realidade, impondo aos movimentos sociais que exercem o controle social sobre a saúde uma contínua luta. Nesse embate, o acúmulo de força política está relacionado ao aumento da capacidade de apropriação de conhecimento e informação. Conhecer dimensões da desigualdade na inclusão digital de conselheiros de saúde (CS de diferentes regiões do país é o objetivo desse trabalho. O método adotado foi a pesquisa qualitativa, por meio da técnica de grupos focais com CS representantes dos gestores, dos prestadores, dos trabalhadores e dos usuários, atuantes na esfera nacional, estadual ou municipal. Foram trabalhadas quatro dimensões, abrangendo: o hábito de leitura e de redigir textos; o uso da Internet; o uso de indicadores de saúde e o papel da informação na relação Conselho-Estado-Sociedade. Os resultados indicaram a necessidade de se ampliar a fundamentação das ações de inclusão digital em saúde, articulando-a, então, à política e à educação, enquanto desafio intersetorial. Utilizando referenciais da filosofia da educação, delineia-se matriz teórico-analítica como contribuição ao entendimento da complexidade que envolve promover a inclusão digital na Saúde.Inequalities in health conditions remain even twenty years after the implementation of Unified Health System (SUS. This condition burdens social movements exerting social control on the health care area with a continuous fight. In this struggle, the accumulation of political power is related to an increase in the capacity to acquire knowledge and information. This study aims at fathoming the inequality surrounding the digital inclusion of Health Counselors (HC of different regions within the country. We have adopted the qualitative survey method, which employs the Focal Groups technique, with HC representing managers, services providers, workers and

  5. Desigualdades en salud y desigualdades sociales: un abordaje epidemiológico en un municipio urbano de Argentina Inequalities in health and socioeconomics: an epidemiological undertaking in an urban area of Argentina

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcio Alazraqui

    2007-01-01

    salud-enfermedad-atención, en particular, la tasa de embarazos en adolescentes y la mortalidad por tumores de mama en mujeres mayores de 40 años. Estos resultados son de gran utilidad para diseñar intervenciones específicas dirigidas a reducir desigualdades en el nivel local.OBJECTIVES: To understand how certain socioeconomic factors interact with health indicators at the local level, so that health inequalities may be better addressed. METHODS: Several epidemiological methods were applied to study the 431 census block groups of the Lanús municipality in the province of Buenos Aires, Argentina, from January 1995 to December 2002. Using a cluster study, the block groups were categorized according to demographic and socioeconomic traits. A spatial distribution analysis was conducted of each health-related event in terms of its geographic location (georeference, and comparisons were drawn using box-plot charting for each group. Four types of demographic and socioeconomic data were gathered from the 1991 National Population and Housing Census: housing adequacy, overcrowding, percentage of persons 65 and older in the household, and level of education. The health indicators studied were vaccination coverage among children entering primary school, teen pregnancy rates, and breast cancer mortality rates in women over 40 years old. RESULTS: Teen pregnancy rates fell as socioeconomic conditions improved (chi2 = 60.7452; P = 4.074 ´ 10-13. In contrast, the breast cancer mortality rate among women over 40 was higher among those with a better standard of living (chi2 = 12.9766; P = 0.0047. Although the average number of children with incomplete vaccination schedules at school entry decreased with improved socioeconomic conditions, the difference was not statistically significant (chi2 = 6.3993; P = 0.0937. CONCLUSIONS: The combined methodologies confirmed the correlation between socioeconomic factors and health indicators, especially regarding teen pregnancy and breast cancer

  6. Raça e desigualdade entre as mulheres: um exemplo no sul do Brasil Race and inequality among women: an example in southern Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Teresa Anselmo Olinto

    2000-12-01

    Full Text Available Através de dados epidemiológicos este estudo pretende evidenciar as proporções sócio-econômicas das distinções criadas pelo "racismo contemporizador" da sociedade brasileira. Foi realizado um estudo transversal de base populacional com uma amostra representativa de 2.779 mulheres, de 15 a 49 anos vivendo em uma cidade no sul do Brasil. As mulheres negras e pardas apresentaram menor escolaridade, renda familiar, piores condições de moradia do que as mulheres brancas. Ao mesmo tempo, usavam menos métodos contraceptivos, tinham mais filhos e apresentavam maior perda fetal do que as mulheres brancas. Chama a atenção que praticamente todos esses resultados apresentaram tendência linear entre as categorias, isto é, à medida que havia um "escurecimento" da pele, piores ficavam as condições sócio-econômicas das mulheres. Também foi observado que as mulheres negras eram mais separadas, divorciadas ou viúvas, evidenciando mais um aspecto de pauperização das mulheres negras, principalmente pelo limitado acesso dessas ao mercado de trabalho. Os resultados deste estudo demostram que as relações raciais entre as mulheres são uma problemática que deve permear a discussão sobre cidadania no Brasil.This study uses epidemiological data to investigate socioeconomic proportions of distinctions raised by "racism" in Brazilian society. A population-based cross-sectional study was conducted with a sample of 2,779 women ages 14 through 49, living in a southern Brazilian city. Black and mixed-race women had less schooling, lower family income, and worse housing conditions than white women. They also used contraceptive methods less frequently, had more children, and had higher spontaneous abortion and stillbirth rates than white women. Virtually all of the results show a linear relationship between such categories, i.e., the "darker" the woman's skin color, the worse her socioeconomic and reproductive conditions. We also observed that black

  7. Desigualdades en la salud mental de la población ocupada Inequalities in mental health in the working population

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Immaculada Cortès

    2004-10-01

    Full Text Available Objetivos: Analizar las desigualdades en la salud mental según el género y la cualificación del trabajo de la población ocupada, e identificar los factores laborales de riesgo psicosocial y las condiciones de empleo asociadas con el estado de salud mental de esta población. Métodos: Estudio transversal con datos de la Encuesta de Salud de Barcelona de 2000. Se incluyó la población ocupada de 16 a 64 años de edad (2.322 hombres y 1.836 mujeres. El estado de salud mental se midió con el cuestionario GHQ-12. Se ajustaron modelos de regresión logística para calcular las odds ratio ajustadas (ORa con intervalos de confianza (IC del 95%. Resultados: La prevalencia de mala salud mental varió del 8% en los hombres con ocupaciones no manuales al 19% en las mujeres con ocupaciones manuales. Las mujeres presentaban un mayor riesgo de mala salud mental que los hombres, aunque las diferencias de sexo fueron superiores entre las trabajadoras manuales (ORa respecto a los hombres del mismo grupo = 2,26; IC del 95%, 1,68-3,05. Las diferencias según la cualificación profesional solamente se presentaron en las mujeres, con una ORa de 1,58 (IC del 95%, 1,22-2,05 de las trabajadoras manuales respecto a las no manuales. Los factores de riesgo psicosocial se asociaron con la salud mental: las exigencias psicológicas en todos los grupos, la autonomía sólo en las ocupaciones no manuales y el apoyo social únicamente en las mujeres más cualificadas. Algunas condiciones de empleo, como trabajar en jornada partida o con un contrato temporal, sólo se asociaron con la salud mental en las ocupaciones manuales. Conclusiones: La salud mental de la población ocupada se relaciona con la cualificación profesional y el género; la situación más desfavorable corresponde a las mujeres, especialmente las que tienen ocupaciones manuales. Los factores laborales de naturaleza psicosocial se asocian con el estado de salud mental y también con un patr

  8. O uso da variável "raça" na pesquisa em saúde The use of the "race" variable in health research

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Josué Laguardia

    2004-07-01

    Full Text Available Nos últimos anos, um interesse crescente tem sido observado no uso das categorias raciais e étnicas na Saúde Pública. Entretanto, isso não tem sido acompanhado por um aprofundamento da discussão dos problemas teóricos e práticos relacionados à utilização da variável "raça". Embora o conceito biológico de "raça" ainda tenha forte apelo entre os pesquisadores da área, vários estudos têm proposto outras formas de definir o conceito e estabelecer seu uso na pesquisa em saúde. Neste artigo, busca-se delinear as implicações analíticas das diferentes definições e usos de "raça" e etnicidade na pesquisa em saúde, bem como apontar seus limites e potencialidades.Recent years have witnessed growing interest in the use of racial and ethnic categories in public health. However, this interest has not been accompanied by a more in-depth discussion of the theoretical and practical problems related to the utilization of the "race" variable. Although the biological concept of "race" still holds a strong appeal among health researchers, various studies have proposed other forms of defining the concept and applying it to health research. This article seeks to outline the analytical implications of the different definitions and uses of "race" and ethnicity in health research, besides identifying its limits and potentials.

  9. DESENVOLVIMENTO E DESIGUALDADE: função do Direito e das políticas públicas ante a existência da corrupção no Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Francisco de Assis Diego Santos de Souza

    2017-06-01

    Full Text Available O presente artigo tem por escopo trazer ao conhecimento da sociedade a missão do Direito e das políticas públicas diante da realidade da corrupção no Brasil, enfatizando de que modo a subsistência desta pode atingir o desenvolvimento socioeconômico e a desigualdade no país. Buscou-se analisar a desigualdade, o desenvolvimento e as políticas públicas, desde o seu conceito até o invólucro com a temática, para, em seguida, traçar as principais colocações sobre a corrupção e suas consequências, reputando-se de que modo a Administração Pública pode ajudar no combate à corrupção.

  10. Participação Feminina na Governança Corporativa de Empresas Familiares Listadas na BM&FBovespa

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Nathália Aparecida Dias Vaccari

    2017-01-01

    Full Text Available Objetivo: Este estudo objetiva analisar a presença das mulheres em níveis estratégicos da governança corporativa de empresas familiares listadas na BM&FBovespa. De modo específico busca: (i identificar a composição do conselho de administração nas empresas familiares listadas na BM&FBovespa; (ii caracterizar as empresas que possuem mulheres no conselho de administração; e, (iii verificar quantas mulheres integram o conselho de administração proporcionalmente em cada empresa. Fundamento: As mulheres se deparam com o clássico efeito glass ceiling nas organizações (Weyer, 2007. Para Jackson e Callaghan (2009, o efeito teto de vidro nas organizações ocorre de diferentes formas, mas para o foco deste estudo destaca-se a desigualdade de gênero percebida na ocupação de cargos de níveis estratégicos. Método: A opção metodológica para a condução da pesquisa foi de natureza aplicada, com abordagem descritiva quantitativa, realizada por meio de pesquisa documental, em particular no Relatório de Referência de 2013. Resultados: Os resultados da pesquisa demonstram que a presença feminina na governança corporativa de empresas familiares listadas na BM&FBovespa ainda é pequena em comparação ao gênero masculino, correspondendo a menos de 10% em relação a média das ações. Conclui-se que são poucas as empresas que têm em sua composição acionária algum percentual de mulheres. No entanto, os resultados requerem parcimônia nas inferências, uma vez que os dados evidenciados no Relatório de Referência pouco esclarecem sobre a participação efetiva do gênero feminino na governança corporativa das empresas, o que se constitui em uma lacuna a ser preenchida com novas pesquisas, utilizando outras estratégias. Contribuições: A relevância do estudo está em investigar a presença das mulheres em níveis estratégicos da governança corporativa de empresas familiares no Brasil, que se constitui em um tema ainda a ser

  11. Desigualdad en indicadores de enfermedades crónicas y su atención en adultos en México: análisis de tres encuestas de salud

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Juan Pablo Gutiérrez

    2016-12-01

    Full Text Available Objetivo. Analizar la tendencia entre 2000 y 2012 en des­igualdades socioeconómicas para indicadores de diabetes e hipertensión en México, así como el gradiente de desigualdad, por sexo, ámbito de residencia y condición indígena. Ma­terial y métodos. Análisis de las encuestas nacionales de salud de 2000, 2006 y 2012, estimando para los tres momentos la brecha absoluta y relativa entre quintiles, en indicadores de diabetes e hipertensión, así como el índice de desigualdad de la pendiente. Resultados. En México, entre 2000 y 2012 se ha reducido la brecha en la prevalencia de diabetes e hipertensión por diagnóstico previo. Asimismo, se han reducido de forma importante las brechas relacionadas con la atención de diabetes e hipertensión, persistiendo diferencias por gradiente de desigualdad, en particular en lo que se refiere a la presencia de complicaciones de diabetes. Conclusión. Los resultados identifican avances importantes en la disminución de la desigualdad para la atención adecuada de diabetes e hipertensión, si bien persisten diferencias de consideración. Si se toma en cuenta la relevancia de estas condiciones de salud en México es necesario fortalecer la calidad de la atención en los servicios públicos para avanzar hacia el acceso efectivo.

  12. Intervención dirigida a población diabética de origen africano subshariano residente en la ciudad de Lleida desde una perspectiva de desigualdades sociales en salud

    OpenAIRE

    Torres Salguero, Cristian

    2013-01-01

    Este trabajo tiene como objetivo mejorar el estado de salud de la población inmigrante subsahariana residente en Lleida que sufre desigualdades en salud y que ha sido diagnosticada de diabetes mellitus. Para ello se utilizará como herramienta la educación sanitaria sobre alimentación y hábitos dietéticos adaptada a las necesidades individuales de cada paciente.

  13. Amartya Sen y el estudio de la desigualdad económica y la pobreza monetaria. Colombia: 1978-1997 The contributions of Amartya Sen to the study of inequality and poverty. Colombia 1978-1997

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Aguilar Ana

    1998-12-01

    Full Text Available Este artículo presenta el Índice de Pobreza y desigualdad de Amartya Sen, la familia de indicadores de Foster-Greer-Thorbecke y la forma en que se pueden utilizar uno y otra para determinar la magnitud de la pobreza y desigualdad en Colombia. Propone, además, que estos indicadores se utilicen para evaluar el incremento o la disminución de la desigualdad y la pobreza y para ajustar permanentemente las políticas económicas y sociales.This article presents Arnartya Sen's poverty and inequality index and the family of Foster-Greer-Thorbecke indicators, and the way in which they can be used to determine the magnitude of poverty and inequality in Colombia. In addition, it proposes that these indicators be used to evaluate the impact of social and economic policies on the poor population, to measure the increase or decrease in inequality and poverty, and to permanently adjust economic and social policies.

  14. Desacoples entre desigualdades sociales, distribución del ingreso y patrones de urbanización en ciudades latinoamericanas. Reflexiones a partir de la Región Metropolitana de Buenos Aires (RMBA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ramiro Segura

    2017-04-01

    Full Text Available Por medio del análisis de la producción científica sobre las grandes ciudades latinoamericanas en las últimas décadas –con un énfasis especial en la evolución de la Región Metropolitana de Buenos Aires– este artículo reflexiona sobre un escenario paradójico: mientras en la última década muchos países de la región han implementado políticas que lograron reducir (levemente la desigualdad de ingresos, se verifica la continuidad del movimiento expansivo de áreas metropolitanas fragmentadas que incrementan no solo la desigualdad en el acceso a la ciudad y a sus bienes, servicios y oportunidades, sino que también consolidan –articuladas con la segmentación del sistema educativo y el mercado de trabajo– redes y circuitos sociales segregados. Ante este panorama se sostiene como hipótesis que la continuidad del patrón de urbanización excluyente limita los efectos de las políticas redistributivas y torna necesaria una política del uso del suelo para impactar en las desigualdades de la región.

  15. Desigualdades en los servicios de protección de la dependencia para personas mayores Inequalities in protection services for elderly dependent individuals

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Josep de Andrés-Pizarro

    2004-05-01

    Full Text Available Este artículo analiza la protección de la dependencia en España, especialmente en lo que respecta a las personas ancianas y los servicios sociales, resaltando los aspectos de desigualdad social. La discapacidad afecta al 32,2% de los mayores (un 35,9% de mujeres y llega a más del 50% entre los mayores de 80 años. Ante esta problemática emergente, el Estado de Bienestar sigue dando una tímida respuesta, con un gasto público mucho menor que los países de nuestro entorno y un subdesarrollo de los servicios de atención sociosanitaria de larga duración (especialmente los no residenciales que genera situaciones de desprotección y de desigualdad para la mayoría de las personas dependientes y para las que asumen su cuidado. La separación entre sistemas sanitario y social y la diversidad derivada de nuestro modelo autonómico determinan profundas diferencias en lo que respecta a los derechos de acceso, las puertas de entrada, las prestaciones, los costes y las fuentes de financiación y las culturas de los profesionales que los integran. Consolidar como derecho subjetivo, universal y garantizado la protección de la dependencia es un elemento fundamental para avanzar hacia la reducción de las desigualdades expresadas anteriormente y no perpetuar un modelo de atención a las familias que está en la base de la discriminación de género.This article analyses social welfare attention for dependence in Spain, especially with respect to old people and social services, with emphasis on social inequality. Disability affects 32.2% of older people (women 35.9%, which rises to 50% for people over 80. Faced with this growing problem, the welfare system continues to provide a timid response, which is expressed in public spending on this field that is much lower than that of the countries around us, which leads to insufficient development of long-term social and health care services (particularly non-residential services and gives rise to situations

  16. Desigualdades socioeconómicas relacionadas con el cuidado y el control del embarazo Socioeconomic inequalities in the provision and uptake of prenatal care

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gemma Cano-Serral

    2006-02-01

    Full Text Available Objetivo: Describir las desigualdades socioeconómicas relacionadas con el cuidado y el control del embarazo de las gestantes de Barcelona durante 1994-2003. Métodos: Diseño transversal de las gestantes de Barcelona que tuvieron un hijo sin anomalías congénitas. La información se obtuvo de las historias hospitalarias y una encuesta realizada a las madres del Registro de Defectos Congénitos de Barcelona, que recoge una muestra aleatoria del 2% del total de nacimientos de esta ciudad (n = 2.299. Se estudiaron las siguientes variables dependientes: visitas al obstetra, trimestre de la primera visita, número de ecografías, ecografía del quinto mes, realización de una prueba invasiva, consumir ácido fólico, planificación del embarazo, consumo y abandono del tabaco. Las variables independientes fueron la edad y la clase social. Se ajustaron modelos de regresión logística para cada variable dependiente. Resultados: Las gestantes de clases sociales con ocupaciones manuales realizan, en mayor proporción, menos de 6 visitas y la primera visita después del primer trimestre; además, tienen menor probabilidad de realizar alguna prueba invasiva, tomar ácido fólico, planificar el embarazo, no fumar y abandonar el consumo de tabaco. Y las gestantes de clases no manuales realizan, en mayor proporción, más de 12 visitas y más de 3 ecografías. Conclusiones: Hay desigualdades socioeconómicas relacionadas con el cuidado y el control del embarazo en Barcelona. Las gestantes de las clases sociales más favorecidas realizan un mejor cuidado y control del embarazo, pero en todas se observa una excesiva medicalización. Una racionalización del uso de recursos sanitarios y una reducción de la medicalización podría disminuir las desigualdades relacionadas con el cuidado y el control de la gestación en Barcelona.Objective: To describe socioeconomic inequalities in the provision and uptake of prenatal care among women in Barcelona (Spain between

  17. A politicidade do cuidado na crítica aos estereótipos de gênero

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Raquel Gomes Maia Pires

    Full Text Available RESUMO Objetivos: analisar as desigualdades de gênero entre mulheres brasileiras em Portugal e na enfermagem moderna, a partir da politicidade do cuidado na perspectiva do gênero; explicitar a opressão sobre o feminino reproduzida pelos estereótipos que essencializam a mulher como cuidadora natural; apontar politicidades para a desconstrução dos estereótipos de gênero. Método: reflexão teórica com revisão narrativa de literatura com o propósito de analisar as referências clássicas da epistemologia feminista na articulação com a tese da politicidade do cuidado. Resultados: as similitudes entre os estereótipos das Evas-brasileiras e das Marias-portuguesas com a enfermeira sexualizada ou santificada se inscrevem na genealogia da moral judaico-cristã que reitera a subserviência do feminino ao masculino. Conclusão: ao priorizar um cuidado que precisa do descuidado para ampliar as possibilidades cuidativas, a premissa teórica da politicidade do cuidado pode contribuir para subverter as imagens essencializadas das brasileiras em solo lusitano e na enfermagem contemporânea.

  18. Género y usos de drogas: dimensiones de análisis e intersección con otros ejes de desigualdad

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Raquel Guzmán Ordaz

    2012-12-01

    Full Text Available This paper proposes to articulate an analytical scheme for understanding the use of drugs in advanced societies from the gender perspective and its intersections with other inequality axis such as age, social class, race and ethnicity. These dimensions define not only the access to different substances –in terms of normative and resources- but also the different uses and their social valuation. For this purpose, we expose the main gender dimensions as an analytical category: structural, symbolic and individual. Furthermore, we intend to broaden this view exploring the intra-inter gender differences and inequalities present in the various uses of drugs from an intersectional framework. Our aim is to break with standardised categories in order to project a multidimensional analysis, from which to reflect in how other imbricated differences with gender make possible for women and men to use certain substances, conditioning their social effects.Este trabajo propone articular un esquema analítico para la comprensión de los usos de drogas en las sociedades avanzadas desde la perspectiva de género y su intersección con otros ejes de desigualdad, como la edad, la clase social, la raza y la etnia, que marcan tanto el acceso a las diferentes sustancias –en términos normativos y de recursos– como sus diferentes usos y valoraciones sociales. Para ello, exponemos las principales dimensiones del género como categoría analítica: estructural, simbólica e individual. A continuación, pretendemos ampliar esta mirada indagando, desde un marco interseccional, en las diferencias y desigualdades inter e intragénero presentes en diversos usos de drogas. Buscamos con esto romper con categorizaciones estandarizadas, para proyectar un análisis multidimensional desde donde reflexionar sobre cómo otras diferencias imbricadas con el género posibilitan que mujeres y hombres hagan determinados usos de sustancias y condicionan sus efectos sociales. DOWNLOAD

  19. VIH/SIDA en Colombia: Análisis de la relación entre de la desigualdad social, salud y conflicto armado 2002-2008.

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jeadran Nevardo Malagón Rojas

    2011-01-01

    Full Text Available Resumen El presente estudio ilustrará la relación existente entre desigualdad social, VIH/SIDA y conflicto armado en Colombia 2002 - 2008. Métodos: Las variables del estudio fueron determinadas de acuerdo al  Índice de Riesgo de Situación Humanitaria. Los datos proporcionados fueron cruzados y estudiados mediante análisis bivariado. Resultados: El análisis de los resultados mostró dos tendencias. Un grupo de departamentos con índices de Desarrollo Humano mayores a la media nacional, que presentaron altas tasas de violencia armada y de incidencia de VIH/SIDA. Otro grupo con bajos niveles de desarrollo y pobreza, altas cifras de violencia armada, pero  bajas tasas de incidencia de VIH/SIDA. Conclusiones: En el caso colombiano existe una relación demostrable entre conflicto armado, desigualdad social y VIH/SIDA, aunque el nexo de causalidad no es plenamente identificable en el caso de poblaciones donde el conflicto armado ha afectado la operativización de los servicios de Vigilancia en Salud. Abstract This study will illustrate the relationship between social inequality, HIV/AIDS and armed conflict in Colombia 2002 - 2008. Methods: The study variables were determined according to the Risk Index of Humanitarian Situation. The data provided were crossed and studied by means of bivariate analysis. Results: The analysis of the results showed two trends. A group of departments with higher than the national average Human Development Index (HDI, which showed high rates of armed violence and incidence of HIV/AIDS. Another group, with low HDI, high rates of armed violence, but low rates of incidence of HIV/AIDS. Conclusions: In the case of Colombia a relationship has shown between armed conflict, social inequality and HIV/AIDS. Although there is a causal link is fully identifiable for populations where the armed conflict has affected the implementation of the health surveillance services.  

  20. Liberalismo económico, desigualdades sociales y pobreza en los países subdesarrollados Economic liberalism, social disparities and poverty in underdeveloped countries

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Valier Jacques

    1994-12-01

    Full Text Available Luego de los programas de ajustes radicales, las entidades internacionales y los gobiernos de los países latinoamericanos vienen adoptando políticas en defensa de los más pobres, bien sea para compensar el deterioro del nivel de vida que aquellos originaron o bien para evitar un mayor descontento social. Hoy se acepta la intervención del Estado para afrontar los problemas de la pobreza y las desigualdades sociales, aunque desde una óptica liberal, es decir, expulsando la política y dando prioridad al mercado como entidad reguladora de la sociedad. Así, las políticas en la defensa de los pobres adquiere un carácter de mera beneficencia o de red de seguridad para quienes son excluidos por el mercado, y se basan en dos principios: hay que ser pacientes y esperar hasta mañana. Sus fundamentos filosóficos se encuentran en Rawls y Hayek, quienes aunque difieren en algunas cuestiones comparte cuatro temas fundamentales: el papel determinante del mercado en la formación de la sociedad, la apología del fetichismo de la mercancía, las desigualdades creadoras y la exclusión social como fenómeno individual.Following the radical programs of economic adjustment, international agencies and governments in Latin America have been shaping their policies to protect the very poor, either by compensating for a deterioration in standards of living to which they themselves had contributed to, or simply to avoid further social unrest. Today, the idea that the government should intervene to resol ve problems of poverty and disparity is accepted; but it is accepted from a liberal
    standpoint, that is to say, expeling politics from the equation and giving the market free rein to regulate society. In this view, policy to protect the poor makes the State some kind of charitable organization, a safety-net for those shut out of the market. This is based on two principIes: be patient, wait till tomorrow. These principIes are to be found in Rawls and in

  1. Desigualdades de género en sobrepeso y obesidad entre indígenas chontales de Tabasco, México

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcelina Cruz-Sánchez

    2012-01-01

    Full Text Available Antecedentes: La obesidad se ha convertido en una epidemia global (OMS y, aunque se sabe que afecta por igual a toda la población, las mujeres aparecen con más obesidad y obesidad central. Se desconoce el porqué de este fenómeno, o si adquiere características específicas entre la población indígena. Objetivo: identificar las desigualdades de género que subyacen al fenómeno del cuerpo con sobrepeso y obesidad entre indígenas chontales de Tabasco. Materiales y métodos: estudio cualitativo con entrevistas a profundidad a 15 informantes mujeres y hombres. La guía de entrevista contempló las categorías de: estilo de vida, pertenencia étnica, costumbres y hábitos de alimentación, usos y significados del cuerpo, así como normas de género. Las entrevistas fueron audio grabadas y transcritas. Se obtuvo el consentimiento informado por escrito para participar, así como la aprobación del comité de ética. Resultados: Entre la población estudiada, las mujeres presentan mayor sobrepeso y obesidad que sus pares varones, lo que se explica por las normas culturales y de género vigentes en la comunidad; el ejercicio está prohibido para ellas, los espacios públicos para prácticas deportivas son utilizados de manera exclusiva por los varones, las mujeres chontales, después de la maternidad, asumen que es “normal” ser gorda, la obesidad se considera herencia inevitable de los padres y no una enfermedad, la pérdida de peso no es deseable en ninguna etapa de la vida. Conclusiones: Las desigualdades de género son una importante condición para la prevalencia del sobrepeso y la obesidad entre las mujeres chontales. Los resultados de este estudio tienen implicaciones en la promoción de un estilo de vida saludable para la disminución de las tasas de sobrepeso y obesidad entre la población indígena y particularmente entre las mujeres.

  2. Desigualdades de género en sobrepeso y obesidad entre indígenas chontales de Tabasco, México

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcelina Cruz-Sánchez

    2012-01-01

    Full Text Available Antecedentes: La obesidad se ha convertido en una epidemia global y las mujeres presentan tasas más altas que los hombres. Se desconoce el porqué de este fenómeno, o si adquiere características específicas entre la población indígena. Objetivo: identificar las desigualdades de género que subyacen al fenómeno del cuerpo con sobrepeso y obesidad entre indígenas chontales de Tabasco. Materiales y métodos: estudio cualitativo con entrevistas a profundidad a 15 informantes mujeres y hombres. La guía de entrevista contempló las categorías de: estilo de vida, pertenencia étnica, costumbres y hábitos de alimentación, usos y significados del cuerpo, así como normas de género. Las entrevistas fueron audio grabadas y transcritas. Se obtuvo el consentimiento informado por escrito para participar, así como la aprobación del comité de ética. Resultados: las mujeres presentan mayor sobrepeso y obesidad que sus pares varones; el ejercicio está prohibido para ellas, los espacios públicos para prácticas deportivas son utilizados de manera exclusiva por los varones, las mujeres después de la maternidad, asumen que es ¿normal¿ ser gorda, la obesidad se considera herencia inevitable de los padres y no una enfermedad, la pérdida de peso no es deseable en ninguna etapa de lavida. Conclusiones: Las desigualdades de género son una importante condición para la prevalencia del sobrepeso y la obesidad entre las mujeres chontales. Los resultados de este estudio tienen implicaciones en la promoción de un estilo de vida saludable para la disminución de las tasas de sobrepeso y obesidad entre la población indígena y particularmente entre las mujeres.

  3. Autonomia, gênero e gravidez na adolescência: uma análise comparativa da experiência de adolescentes e mulheres jovens provenientes de camadas médias e populares em Belo Horizonte

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alessandra Sampaio Chacham

    2012-12-01

    Full Text Available Neste trabalho, investiga-se como desigualdades de classe e de gênero atuam no sentido de reduzir o grau de autonomia de adolescentes (15 a 19 anos e mulheres jovens (20 a 24 anos, influenciando seu comportamento sexual e reprodutivo, especificamente na experiência da gravidez na adolescência. Na análise foram utilizados dados provenientes de dois inquéritos, cuja amostra total foi de 648 jovens do sexo feminino entre 15 e 24 anos de idade, 292 residentes em bairros de classe média e 356 em favelas situados na região centro-sul da cidade de Belo Horizonte, Brasil. Nos resultados, encontrou-se uma prevalência bruta de 27,3% de gravidez até os 19 anos entre as jovens residentes em favelas e de 1,7% entre as moradoras em bairros da região centro-sul de Belo Horizonte. Os dados apontam para uma relação direta entre a gravidez na adolescência com o controle e a violência por parte do parceiro. Entre aquelas residentes em favelas, 48% das que declararam ter sofrido violência física por parte de um parceiro e 58% das que declararam ter sofrido violência sexual haviam engravidado ao menos uma vez antes dos 19 anos. A associação da violência de gênero com a gravidez na adolescência se manteve presente mesmo quando controlada por classe social, ainda que seu peso fosse muito mais pronunciado entre as jovens de baixa renda. Esses resultados reforçam a importância de se aprofundar a compreensão acerca do impacto das desigualdades de classe e gênero no comportamento sexual e reprodutivo de adolescentes e mulheres jovens.

  4. Desigualdades de género en salud laboral en España Gender inequalities in occupational health in Spain

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Javier Campos-Serna

    2012-08-01

    Full Text Available Objetivos: Analizar las desigualdades de género en las condiciones de empleo, trabajo, conciliación de la vida laboral y familiar, y en los problemas de salud relacionados con el trabajo en una muestra de la población ocupada en España en el año 2007 teniendo en cuenta la clase social y el sector de actividad. Métodos: Las desigualdades de género se analizaron mediante 25 indicadores en los 11.054 trabajadores entrevistados en la VI Encuesta Nacional de Condiciones de Trabajo. Se calcularon las odds ratio (OR y sus intervalos de confianza del 95% (IC95% mediante modelos de regresión logística multivariados, estratificando por clase social ocupacional y sector de actividad. Resultados: Más mujeres que hombres trabajaban sin contrato (OR=1,83; IC95%: 1,51-2,21, con alto esfuerzo o baja recompensa (1,14:1,05-1,25 y sufriendo acoso sexual (2,85:1,75-4,62, discriminación (1,60:1,26-2,03 y más dolores osteomusculares (1,38:1,19-1,59. Más hombres que mujeres trabajaban a turnos (0,86:0,79-0,94, con altos niveles de ruido (0,34:0,30-0,40, altas exigencias físicas (0,58:0,54-0,63 y sufriendo más lesiones por accidentes de trabajo (0,67:0,59-0,76. Las trabajadoras no manuales mostraron trabajar con un contrato temporal (1,34:1,09-1,63, expuestas a más riesgos psicosociales y sufriendo mayor discriminación (2,47:1,49-4,09 y enfermedades profesionales (1,91:1,28-2,83. En el sector de la industria las desigualdades de género fueron más marcadas. Conclusiones: En España existen importantes desigualdades de género en las condiciones de empleo, trabajo y en los problemas de salud relacionados con el trabajo, que se ven influenciadas por la clase social y el sector de actividad, y que sería necesario tener en consideración en las políticas públicas de salud laboral.Objectives: To analyze gender inequalities in employment and working conditions, the work-life balance, and work-related health problems in a sample of the employed population

  5. La inclusión de las nuevas generaciones en contextos de desigualdad e incertidumbre: perspectivas educativas y laborales en América Latina y el Caribe

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Pablo Christian Aparicio Castillo

    2017-05-01

    Full Text Available La globalización ha desencadenado procesos y dinámicas de transformación social, económica y política con un fuerte carácter excluyente y homogeneizante. En América Latina, se encararon entre los años 2002 y 2012 múltiples reformas políticas orientadas a la recuperación de una agenda social, a la compensación de las desigualdades socioeconómicas y a la visibilización de la diversidad identitaria y cultural, que salvo algunas excepciones, pudieron concretarse efectivamente. Uno de los tópicos más preponderantes de las reformas políticas, se ha centrado en la educación como medio estratégico, para reparar las deudas sociales estructurales, y así, potenciar el desarrollo de modelos y propuestas acordes a las demandas de los contextos locales y a las tendencias globales de desarrollo. El presente artículo analiza la participación de las nuevas generaciones en el ámbito educativo y laboral, ámbito donde se han implementado diversas reformas que han impactado con serias limitaciones en el mejoramiento de las condiciones de vida de las personas.

  6. Crisis, precariedad y desigualdad de género en España y en Italia (Crisis, precariousness and gender inequality in Spain and Italy

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mercedes Alcañiz

    2015-07-01

    Full Text Available La crisis de 2008 ha precarizado el mercado laboral de España e Italia, mediante medidas de flexibilización así como reduciendo las políticas de cuidado y ayudas familiares. El objetivo del presente artículo se centra en comparar a las mujeres italianas y españolas desde la perspectiva de la precariedad y la desigualdad, mediante la utilización de datos secundarios obtenidos de fuentes oficiales europeas y estatales. Los resultados manifiestan diferencias entre las mujeres españolas y las italianas basadas por una parte, en la estructura económica y laboral existente en cada uno de los estados y por otra, en la mayor o menor presencia de las relaciones de género tradicionales. | The financial crisis of 2008 has led to a precarious labour market in Spain and Italy, the result of measures that have increased the flexibility of work conditions in each country and reduced the number of policies that foster welfare and aid for families. This article will compare Italian and Spanish women by focusing on insecurity and inequality, using secondary data obtained from official European and government sources. The results show differences between Italian and Spanish women, which are based on the financial and labour structure of these countries on the one hand, and the extent to which each country exhibits traditional gender relations on the other.

  7. LA CONSTRUCCIÓN DE REPRESENTACIONES SOCIALES ACERCA DE LA POBREZA Y DESIGUALDAD SOCIAL EN LOS NIÑOS DE LA REGIÓN CARIBE COLOMBIANA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Amar Amar

    2001-01-01

    Full Text Available Este artículo presenta el informe de una investigación llevada a cabo en una muestra de 486 niños escolarizados, entre los 6 y los 18 años de edad en Barranquilla y algunos pueblos de la región Caribe colombiana. La muestra fue estratificada por edad, sexo y nivel socioeconómico. Se utilizó la entrevista clínica individual a profundidad piagetiana, con la cual se indagó acerca de las representaciones de los sujetos en cuanto a la descripción de ricos y pobres, la existencia de niveles socioeconómicos intermedios entre los usuales, la autocaracterización de los sujetos y el origen de las causas de la pobreza y desigualdad social y sus posibles soluciones. Los datos fueron analizados cuantitativamente y se utilizó el paquete estadístico SPSS/PC4.0 y el programa MICROSTAT, y cualitativamente a través del contenido de las respuestas. Los resultados muestran la existencia de cuatro niveles de desarrollo, con una clara secuencia evolutiva de acuerdo con la edad.

  8. A Nova Configuração Territorial do Nordeste: desigualdade e fragmentação 1

    OpenAIRE

    Maria Cleide Carlos Bernal

    2005-01-01

    A região Nordeste passou por grandes transformações econômicas nas duas últimas décadas do século passado, movidas pelas mudanças ocorridas no Brasil e na economia mundial. No cenário mundial a reestruturação produtiva e a globalização financeira impuseram aos governos neoliberais como o do Brasil uma inserção subordinada através da liberalização comercial e da desregulação dos fluxos financeiros. A desconcentração industrial a partir de São Paulo marca a maior parte dessas transformações, q...

  9. O Museu é o Mundo: Intervenção na Cidade e Estranhamento do Cotidiano nos Fluxos Urbanos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luciane Jung Campos

    2012-12-01

    Full Text Available Este trabalho parte de intervenção artística na cidade. Problematiza a questão dos fixos e fluxos urbanos através do conceito de estranhamento. A noção de estranhamento é deslocada da estética, reteorizada pela psicanálise e pelo turismo. O dispositivo teórico-analítico é o da análise do discurso que contempla a idéia de sujeito estruturado na linguagem e interpelado pela ideologia na desigualdade da sociedade de classes. O que se coloca na cidade não é o que é visto, mas como é visto, distanciando-se da idéia positivista que tenta fixar um significado para a linguagem/ obra. É antagônico à idéia de turismo de massa espetacularizado e consumista. As bases teóricas que sustentam estas políticas públicas propõem a articulação, mesmo que tensas de experiências locais e globais entre moradores e visitantes. Opõe-se à produção de entretenimento artificial, só para turistas, busca ampliar o conceito de hospitalidade via heterogeneidade e desconstrução dos espaços urbanos.

  10. EXPERIÊNCIA DA LEITURA LITERÁRIA: OFÍCIO DE LEITOR.(Dossiê: Práticas de Leitura, Livros Didáticos, Relações Raciais e as Culturas Africana e Afro-Brasileira

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Angela Maria da Costa e Silva Coutinho

    2017-09-01

    Full Text Available EXPERIENCIA DE LA LECTURA LITERARIA: OFICIO DE LECTORResumo:Acerca da leitura da arte literária tem-se uma constelação de ideias expressas por escritores, filósofos, filólogos, professores, todos que, antes de qualquer outra qualificação de ofício são leitores. O ofício de leitor envolve processos que mobilizam a vontade dos sujeitos, em razão  das insuspeitadas motivações  que o objeto do ofício, o texto artístico-literário, suscita, tanto durante a experimentação do ato de ler, quanto em momentos posteriores, quando a leitura  retorna em percepções, subjetividades, conceitos, visões, uma vez que experimentadora, ela mesma, de indivíduos e de coletividade.  Costuma-se associar o ofício de leitor à habilidade do observador, na acepção que caracteriza o sujeito  concentrado  diante do objeto  a contemplá-lo para atingir ao menos uma das visões de sua essência, ou o observador artista que cria personagens com palavras; melodias inteiras com pequenos sons; finas jóias com brutos  metais. Estimulada e exercitada a concentração, fica possível a associação de sentidos, a correspondência de significados, a comparação, a afirmação, a sustentação e a contradição.Palavras-chave: arte literária, leitura, leitorResumen:Sobre la lectura del arte literario se tiene una constelación de ideas expresadas por escritores, filósofos, filólogos, profesores, todos que, antes de cualquier otra calificación de oficio son lectores. El oficio de lector involucra procesos que movilizan la voluntad de los sujetos, en razón de las insospechadas motivaciones que el objeto del oficio, el texto artístico-literario, suscita, tanto durante la experimentación del acto de leer, cuanto en momentos posteriores, cuando la lectura retorna en percepciones, subjetividades, conceptos, visiones, una vez que experimentadora, ella misma, de individuos y de colectividad. Se suele asociar el oficio de lector a la habilidad del

  11. Parametri za procena na kvalitetot na polietilenska i na polipropilenska ambalaza i na gumeni zatvoraci nameneti za farmacevtski preparati

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Liljana Ugrinova

    2002-03-01

    Full Text Available Napraven e pregled na parametrite za procena na kvalitetot na polietilenska i na polipropilenska ambalaza i na gumeni zatvoraci nameneti za farmacevtski preparati. Za procena na kvalitetot na ispituvaniot materijal bea izvrseni fizicki, hemiski i bioloski ispituvanja spored postapkite dadeni vo Ph. Eur., DIN i spored DIN ISO standardite. Baranjata za kvalitet na ovoj vid ambalaza propisani spored Ph. Eur., DIN i DIN ISO standardite se razlikuvaat vo odnos na predvidenite parametri za fizicki, za hemiski i za bioloski ispituvanja. Isto taka, propisani se i razlicni granici na dozvoleno otstapuvanje na oddelni parametri.

  12. Desigualdad, exclusión y oportunidades educativas en la región otomí del estado de Tlaxcala

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Adriana Carro Olvera

    2013-01-01

    Full Text Available La desigualdad en la educación básica en México es un problema latente; a pesar de las políticas educativas universalizantes emprendidas desde hace décadas, las oportunidades educativas no son las mismas para todos los niños y adolescentes. Elementos como el capital cultural familiar, situación socioeconómica, medios rurales y urbanos, equipamiento en centros escolares detonan la desigualdad educativa. Recientemente con las prácticas se intenta incorporar a los segmentos poblacionales que se encuentran en desventaja para colocarlos en similares condiciones de estudio, los grupos étnicos son uno de muchos ejemplos. El objetivo del presente trabajo fue conocer las oportunidades educativas de los niños indígenas, los factores de exclusión en las escuelas de educación básica y los vínculos culturales con la comunidad. Método: La investigación se desarrolló en San Juan Ixtenco, única comunidad Otomí del estado de Tlaxcala; el universo de trabajo fueron cinco centros escolares de educación básica que existen en la localidad, cuatro escuelas de nivel primaria y una escuela de nivel secundaria (una particular, dos generales, matutina y vespertina y una indígena. La metodología fue cualitativa y cuantitativa; los instrumentos cualitativos del enfoque etnográfico fueron empleados para conocer la comunidad y las escuelas en su quehacer cotidiano y el trabajo con grupos de enfoque instrumentados con los alumnos. Se aplicaron 271 cuestionarios con variables cuantitativas y cualitativas (guías de observación, entrevistas y grupos focales a los centros escolares (alumnos, docentes, directivos y la comunidad (padres de familia y líderes. Resultados: Se integraron cuatro categorías de análisis: 1 los centros escolares, una escuela secundaria del subsistema generales, las escuelas primaria particular, primaria matutina y vespertina del mismo plantel y la primaria indígena, éstas imparten los programas oficiales de la Secretar

  13. Desigualdades en longevidad y calidad de vida entre Andalucía y España Inequalities in longevity and quality of life between Adalusia and Spain

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Miguel Ruiz-Ramos

    2004-08-01

    Full Text Available Fundamento: El aumento experimentado en la esperanza de vida durante siglo xx hace más necesario el uso de indicadores que proporcionen información sobre la calidad de vida y su distribución en diferentes zonas geográficas. Para ello se describe, junto a la esperanza de vida (EV, la esperanza de vida sin discapacidad (EVSD por sexo y edad, y se estima la magnitud de sus desigualdades entre Andalucía y España. Material y método: Con los datos de mortalidad del Movimiento Natural de la Población, la Encuesta sobre Discapacidades, Deficiencias y Estado de Salud y las poblaciones del Instituto Nacional de Estadística del 1999 para Andalucía y España, se han construido las tablas de vida abreviadas, y a partir de ellas se ha calculado las EVSD mediante el método de Sullivan y se han obtenido la EV y la EVSD por edad y sexo de Andalucía y España. Resultados: La esperanza de vida fue menor en Andalucía que en España en todas las edades en varones y mujeres: al nacer fue de 73,9 y 80,9 años para varones y mujeres en Andalucía y de 75,0 y 82,1 años en España. Las desigualdades entre Andalucía y España en la EVSD fueron mayores a todas las edades, tanto en varones como en mujeres: 66,0 y 69,0 años para varones y mujeres de Andalucía al nacer y de 68,3 y 72,0 en España. Conclusiones: Andalucía tiene una menor longevidad y una peor calidad de vida que la media española, sobre todo en las mujeres mayores.Background: Because of the increase in life expectancy (LE throughout the twentieth century, indicators providing information on quality of life and its distribution in distinct geographical areas are required. We describe LE and life expectancy without disability (LEWD by age and sex and estimate the magnitude of inequalities between Andalusia and Spain. Material and method: Mortality data from the Natural Population Movement, the Survey of Disabilities, Deficiencies and Health Status, and the populations of the National Institute

  14. Women´s vulnerability to violence and health damages under the perspective of rural social movements Vulnerabilidad de las mujeres a la violencia y daños de salud bajo la perspectiva de los movimientos sociales rurales Vulnerabilidade das mulheres à violência e danos à saúde na perspectiva dos movimentos sociais rurais

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Elisiane Gomes Bonfim

    2013-07-01

    Full Text Available This text analyzes the situations of vulnerability to violence and damage to health from the perspective of women in rural settings. It appears that even with the participation in rural social movements and the struggle for better working conditions, women have greater social vulnerability in rural areas expressed by the inequality of access to state public services, as well as unequal access the labor market and land tenure, which is reflected in inequalities in health. It was observed that women were exposed to different vulnerabilities and to violence resulting in murder and other situations that affect the health and reflect inequalities of gender, race and class. It was evident that much stills needs to be modified so that the hierarchies of gender are reduced in Brazil. In this sense, it appears that both in the state, and in the Academy this is an issue that still needs to be contextualized and developed, aiming at the structuring of public policy.Este é um texto reflexivo que analisa as situações de vulnerabilidade à violência e danos à saúde na perspectiva de mulheres em cenários rurais. Constata-se que mesmo com a participação nos movimentos sociais rurais e na luta por melhores condições de trabalho, as mulheres apresentam maior vulnerabilidade social no meio rural, expressa pela desigualdade de acesso aos serviços estatais públicos, assim como a desigualdade de acesso ao mercado de trabalho e a posse da terra, que se reflete em desigualdades nas condições de saúde. Observou-se que as mulheres estiveram expostas a diferentes vulnerabilidades e à violência, resultando em assassinatos e em outras situações de comprometimento da saúde que refletem as iniqüidades de gênero, raça e classe. Evidenciou-se que muito necessita ser modificado para que as hierarquias de gênero sejam reduzidas no Brasil. Nesse sentido, constata-se que tanto no âmbito do Estado, quanto no âmbito da Academia essa é uma temática que

  15. La expresión de las desigualdades sociales en la mortalidad infantil. Información epidemiológica en regiones seleccionadas de la provincia de Santa Fe (Argentina

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana C. Augsburge

    2013-08-01

    Full Text Available El presente artículo plasma los hallazgos más importantes de una serie de tres estudios epidemiológicos destinados a elaborar el perfil de la mortalidad infantil en función de las condiciones de vida en regiones seleccionadas de Argentina, con el propósito de identificar las desigualdades sociales entre distintos grupos de población. Metodología: se realizaron tres estudios epidemiológicos con diseño ecológico que utilizan datos censales y estadísticas vitales como fuentes secundarias. Resultados: los hallazgos confirmaron un fuerte gradiente desfavorable en la mortalidad infantil para quienes se hallan en desventajas sociales. La gravedad de las disparidades observadas en la mortalidad infantil se hace más aguda cuando se aborda la mortalidad posneonatal. La alta proporción de muertes consideradas reducibles va acompañada asimismo por una profunda asimetría entre los grupos. Discusión: la elección de la mortalidad infantil como problema desde la perspectiva de las desigualdades no es ni original ni la confirmación de un gradiente inverso entre las condiciones de vida y los valores de la tasa de mortalidad infantil. Sin embargo, se destaca la necesidad de dar visibilidad y de cuantificar las desigualdades e inequidades entre grupos en espacios sociales concretos de planificación e intervención sanitaria This paper shows the most important results of three epidemiological studies whose aim was to construct a profile for infant mortality based on the living conditions of some selected areas in Argentina; their goal being the identification of the social inequalities between different populations. Methodology: three ecological epidemiological studies were conducted using census data and vital statistics as secondary sources. Results: the findings confirmed a strong gradient in

  16. Desigualdad en la dotación de capital como determinante de la segmentación del mercado de crédito: el caso de los productores de plátano en Nicaragua.

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alder Miguel Contreras Hernández

    2014-11-01

    Full Text Available El crédito constituye una de las herramientas fundamentales de fomento al crecimiento y el desarrollo económico, por lo que el desempeño de las instituciones financieras que se encargan de su distribución impacta directamente en tales procesos. No obstante, es posible que los niveles de desigualdad de ingreso y de tenencia de capital influyan también en el modus operandi de dichas instituciones crediticias, formándose así un efecto de doble causalidad entre el desempeño de los mercados de crédito y los procesos de crecimiento y desarrollo. En este artículo se analiza precisamente el impacto que tienen los niveles de desigualdad de ingresos y de tenencia de capital sobre la estructura del mercado de crédito, utilizando como caso de estudio el de los productores de plátano nicaragüenses. Para ello se crea una tipologí de productores basada tanto en la dotación de capital tierra y capital trabajo que poseen, como en la tecnología productiva y de comercialización que implementan en sus explotaciones agropecuarias. Luego se explora si existe un vínculo entre dichas características y el tipo de institución crediticia a la que tienen acceso. Se argumenta que las desigualdades entre productores provocan una segmentación del mercado de crédito en la que los pequeños y medianos productores acceden a aquellas fuentes con mayores costos de financiamiento y menor capacidad de recursos. Por ello, el desarrollo de alternativas crediticias y el otorgamiento de servicios complementarios al financiamiento para estos productores es clave para generar un proceso de crecimiento y desarrollo más inclusivo.

  17. Corrupción en la función pública: un estudio sobre correlaciones entre corrupción, calidad de la democracia, gobernanza, desigualdad de renta y desempleo en el mundo (2008-2012

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Thiago Perez Bernardes de Moraes

    2015-01-01

    Full Text Available El estudio cuantitativo de la corrupción ha crecido en las últimas décadas, abriendo caminos sin precedentes para la pesquisa social. En este trabajo, se hace una comparación transnacional sobre la percepción de corrupción en la función pública desde 2008 hasta 2012. Se trabaja con tres hipótesis: 1 la corrupción es más frecuente en países con menor calidad democrática; 2 todos los indicadores de gobernanza ejercen algún efecto sobre la corrupción; 3 la desigualdad es un importante predictor del nivel de corrupción, aún más que el desempleo. Para probar estas hipótesis se utilizan datos del Democracy Ranking of the Quality of Democracy, Corruption Perception Index, Worldwide Governance Indicators, datos del World Development Indicators y del Banco Mundial, datos estos que calculan el nivel global de desempleo y el índice Gini, que mide la desigualdad de consumo y renta. Los resultados muestran que las dos primeras hipótesis son adherentes, ya que hay alta correlación negativa entre corrupción en la función pública y cualidad de la democracia además de los seis indicadores de gobernanza. La tercera hipótesis muestra relativa adherencia pues, desigualdad de renta y desempleo están correlacionados con la corrupción en el funcionalismo público, sin embargo, la correlación tiene bajo valor de significancia, lo que indica que estos dos factores son apenas parte de un todo entre factores que componen el nivel de corrupción.

  18. DESIGUALDAD, INGRESO PER-CAPITA Y POBREZA: DE LO ESPECÍFICO MÚLTIPLE AL SENTIDO GENERAL DE LA CUESTIÓN

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Emilio José Chaves

    2004-01-01

    Full Text Available A partir de cuantiles de distribución para 112 naciones (Reporte-2000, Indicadores del Desarrollo Mundial, Banco Mundial y de un modelo biparamétrico de curvas de Lorenz, se obtiene una tendencia mundial general en función del índice de Gini, válida para el contexto de los datos y útil para proponer una visión teórica de las relaciones entre crecimiento, desigualdad y pobreza. Los resultados muestran que para erradicar la pobreza extrema: 1 Redistribuir es mejor política que crecer; 2 Países de desarrollo intermedio, con índice de Gini alto, pueden reducirla drásticamente y eliminarla en varios casos, si rebajan su Gini a 0.2 aún sin cambiar su ingreso per cápita; 3 La opción combinada de redistribuir inicialmente para aliviar rápidamente la pobreza extrema y luego crecer donde el ingreso per-cápita sea muy bajo, permite obtener una situación sostenible desde los puntos de vista ético, social, ecológico y ambiental. Para ello, es importante reducir el Gini de forma gradual y sostenida en pocos años, y contar con que ni las élites, ni sus ejércitos, ni los países con vocación imperial, usen métodos violentos para impedirlo, tal como lo registra la historia de los últimos siglos en las naciones periféricas.

  19. Aprovisionamiento eléctrico de Buenos Aires y desigualdades regionales entre la metrópolis y el Noreste argentino

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Silvina Carrizo

    2011-07-01

    Full Text Available Argentina constituye el segundo mercado eléctrico de América del Sur (100.000 GWh consumidos en 2008, según cifras de la Agencia Internacional de la Energía 2010, después de Brasil. La mayor parte del consumo se concentra en la región metropolitana de Buenos Aires cuyos hogares absorben 40% de la electricidad destinada a fines domésticos y las industrias toman 60% del total. Los altos niveles de demanda de la metrópolis han justificado históricamente inversiones en proyectos energéticos, algunos locales, otros en sitios alejados. Así Buenos Aires genera e importa electricidad para cubrir sus necesidades mientras se observa que las regiones exportadoras a veces carecen de servicios locales suficientes. En la región del Noreste, donde se localiza la mayor represa del país –la represa binacional de Yacyretá- la tasa de cobertura eléctrica es inferior a la media nacional (siendo ellas de 90% y 95% respectivamente. Existen luego desigualdades en disponibilidad de electricidad a nivel nacional. Esta presentación1 busca mostrar en qué forma Buenos Aires se ha abastecido de electricidad y las implicancias que el desarrollo de ese mercado trae para las regiones exportadoras. En particular se estudia el sistema de producción y distribución de una de las mayores centrales hidroeléctricas y se constatan las dificultades y beneficios que ha encontrado la región del Noreste, en la obra de Yacyretá, ya en términos de abastecimiento, ya en términos socioeconómicos.

  20. Desigualdades educativas estruturais no Brasil: entre estado, privatização e descentralização Structural schooling inequalities in Brazil: between state, privatization and descentralization

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    A. J. AKKARI

    2001-01-01

    Full Text Available No Brasil, mais que em outros países do Sul, a escola constitui um produto social desigualmente distribuído. Seu acesso é modulado não apenas por múltiplos padrões distintivos (categoria socioeconômica, sexo, etnicidade, local de residência…, como também pelo tipo de rede escolar freqüentado (pública, particular. Este artigo analisa a constituição histórica e progressiva de uma escolarização em várias velocidades. O discurso político republicano, que insiste sobre a função homogeneizadora e igualitária da escola que socializa em comum e fabrica cidadãos iguais, foi se esvaziando progressivamente de sua substância. A heterogeneidade provocada pela atual fragmentação do sistema escolar brasileiro em várias redes reproduz, acentuando-as, as desigualdades sociais e compromete de modo durável o desenvolvimento econômico e social desse país.In Brazil, more than in any other Southern country, school is an unequally distributed social product. Access to it depends not only on such distinctive standards as socioeconomic position, sex, ethnicity, location of residence etc., but also on the type of network attended (public, private. This paper analyses the historical and progressive constitution of a multispeed schooling network. The republican political speech, which highlights the egalitarian and homogenizing function of school, has been gradually losing its substance. The heterogeneity resulting from the current fragmentation of the Brazilian schooling system into various networks reproduces, magnifying them, all social inequities and lastingly endangers the social and economical development of this country.

  1. Cause-specific mortality and income inequality in São Paulo, Brazil Mortalidad según causas básicas y desigualdad de renta en el Municipio de Sao Paulo, Brasil Mortalidade segundo causas básicas e desigualdade de renda no Município de São Paulo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alexandre Dias Porto Chiavegatto Filho

    2012-08-01

    Full Text Available OBJECTIVE: To analyze cause-specific mortality rates according to the relative income hypothesis. METHODS: All 96 administrative areas of the city of São Paulo, southeastern Brazil, were divided into two groups based on the Gini coefficient of income inequality: high (>0.25 and low (OBJETIVO: Analizar causas básicas de óbito según la teoría de renta relativa. MÉTODOS: Los 96 distritos del Municipio de Sao Paulo, SP, Brasil fueron divididos en dos grupos según desigualdad de renta, con base en el índice de Gini (alta ? 0,25 y baja OBJETIVO: Analisar causas básicas de óbito segundo a teoria de renda relativa. MÉTODOS: Os 96 distritos do Município de São Paulo, SP, foram divididos em dois grupos segundo desigualdade de renda, com base no índice de Gini (alta > 0,25 e baixa <0,25. Foi aplicada a metodologia propensity score matching para controlar por fatores de confusão referentes às diferenças socioeconômicas e demográficas entre os distritos. RESULTADOS: A diferença entre a mortalidade de distritos desiguais e mais igualitários foi estatisticamente significativa para homicídios (8,57 por 10.000 residentes [IC95% 2,60; 14,53], doença isquêmica do coração (5,47 por 10.000 [IC95% 0,76; 10,17], aids (3,58 por 10.000 [IC95% 0,58; 6,57] e doenças respiratórias (3,56 por 10.000 [IC95% 0,18; 6,94]. As dez causas básicas mais frequentes foram responsáveis por 72,3% do total da diferença. A mortalidade infantil também foi estatisticamente maior para distritos mais desiguais (2,80 por 10.000 [IC95% 0,86; 4,74], assim como mortalidade masculina (27,37 por 10.000 [IC95% 6,19; 48,55] e feminina (15,07 por 10.000 [IC95% 3,65; 26,48]. CONCLUSÕES: Os resultados encontrados estão de acordo com o esperado pela teoria da renda relativa. A mortalidade por todas as causas básicas analisadas foi maior em distritos mais desiguais depois do uso da metodologia do propensity score matching. Estudos sobre a desigualdade de renda realizados

  2. Democracia ao avesso: a relação entre representação e a promoção de desigualdades no Estado Democrático de Direito

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Nayara Macedo

    2013-12-01

    Full Text Available Embora a concepção predominante de democracia esteja atrelada à ideia de representação, a história mostra que os dois conceitos são essencialmente contraditórios. Enquanto democracia relaciona-se intrinsecamente com igualdade, representação possui o princípio da distinção, em que indivíduos são colocados em uma posição superior a outros, seja pelos derivativos da sua renda ou influência política. O presente artigo pretende analisar a relação entre democracia e representação, abrangendo os tipos de desigualdade gerados pelo mecanismo eleitoral e que se contrapõem ao conceito de democracia. Isso será feito por meio de uma pesquisa bibliográfica, que abrange os diferentes aspectos do conceito de participação. Palavras-chave: democracia; representação; eleições; desigualdade.  Abstract: Although the prevailing conception of democracy has been related to the idea of representation, history shows that both concepts were essentially opposed. Whereas democracy is intrinsically related to equality, representation has the principle of distinction, in which individuals have a higher position, either because of income or for the degree of political influence. This article intends analyzing the relationship between democracy and representation, approaching the types of inequality generated by the electoral mechanism and opposed to the concept of democracy. This will be done through a bibliographical research, which approaches different aspects of the concept of “representation”. Key words: Democracy; Representation; Elections; Inequality.  Resumen: A pesar de que el concepto predominante de democracia esté fuertemente relacionado a la idea de representación, la historia nos muestra que ambos elementos son esencialmente contradictorios. Mientras que la democracia se relaciona intrínsecamente con la igualdad, la representación se basa en el principio de la distinción. Este artículo pretende analizar la relaci

  3. Desigualdade social, crescimento urbano e hanseníase em Manaus: abordagem espacial Desigualdad social, crecimiento urbano y hanseníasis en Manaus (Norte de Brasil: abordaje espacial Social inequality, urban growth and leprosy in Manaus: a spatial approach

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Elsia Nascimento Belo Imbiriba

    2009-08-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar a epidemiologia de hanseníase segundo a distribuição espacial e condições de vida da população. MÉTODOS: Estudo ecológico baseado na espacialização da hanseníase em Manaus (AM, entre 1998 e 2004. Os 4.104 casos obtidos do Sistema de Informações de Agravos de Notificação foram georreferenciados de acordo com a localização dos endereços em 1.536 setores censitários urbanos, por meio de quatro técnicas: correios (73,7% dos endereços encontrados; Programa de Cadastro de Logradouros (7,3%; Programa Saúde da Família (2,1% e folhas de coleta do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (1,5%. Para cálculo do coeficiente de detecção utilizou a população de 2001. Na análise espacial foi aplicado o método bayesiano empírico local para produzir uma estimativa do risco da hanseníase, suavizando o efeito da flutuação das taxas, quando calculadas para pequenas áreas. Para análise da associação entre espacialização e fatores de risco empregou-se a regressão logística, tendo como variáveis explicativas a ocorrência de casos em menores de 15 anos (indicador de gravidade e o Índice de Carência Social construído a partir das variáveis do Censo 2000. RESULTADOS: O coeficiente de detecção apresentou-se hiperendêmico em 34,0% dos setores e muito alto em 26,7%. A medida de associação (odds ratio referente às variáveis explicativas foi significativa. A combinação de baixa condição de vida e ocorrência em menores de 15 anos foi adotada para identificar as áreas prioritárias para intervenção. CONCLUSÕES: A análise espacial da hanseníase mostrou que a distribuição da doença é heterogênea, atingindo mais intensamente as regiões habitadas por grupos em situação de maior vulnerabilidade.OBJETIVO: Analizar la epidemiología de hanseníasis según la distribución espacial y condiciones de vida de la población. MÉTODOS: Estudio ecológico basado en la especialización de la

  4. Desigualdades no uso e acesso aos serviços de saúde entre idosos do município de São Paulo Desigualdades en el uso y acceso a los servicios de salud entre ancianos del municipio de São Paulo Inequalities in access to health care services and utilization for the elderly in São Paulo, Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marília Cristina Prado Louvison

    2008-08-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar os fatores relacionados à determinação e às desigualdades no acesso e uso dos serviços de saúde por idosos. MÉTODOS: Estudo integrante do Projeto Saúde, Bem-estar e Envelhecimento (SABE, no qual foram entrevistados 2.143 indivíduos com 60 anos ou mais no município de São Paulo, SP, em 2000. A amostra foi obtida em dois estágios, utilizando-se setores censitários com reposição, probabilidade proporcional à população e complementação da amostra de pessoas de 75 anos. Foi mensurado o uso de serviços hospitalares e ambulatoriais nos quatro meses anteriores à entrevista, relacionando-os com fatores de capacidade, necessidade e predisposição (renda total, escolaridade, seguro saúde, morbidade referida, auto-percepção, sexo e idade. O método estatístico utilizado foi regressão logística multivariada. RESULTADOS: Dos entrevistados, 4,7% referiram ter utilizado a internação hospitalar e 64,4% o atendimento ambulatorial. Dos atendimentos ambulatoriais em serviço público, 24,7% ocorreram em hospital e 24,1% em serviço ambulatorial; dentre os que ocorreram em serviços privados, 14,5% foram em hospital e 33,7% em clínicas. Pela análise multivariada, observou-se associação entre a utilização de serviços e sexo, presença de doenças, auto-percepção de saúde, interação da renda e escolaridade e posse de seguro saúde. A análise isolada com escolaridade apresentou efeito inverso. CONCLUSÕES: Foram observadas desigualdades no uso e acesso aos serviços de saúde e inadequação do modelo de atenção, indicando necessidade de políticas públicas que levem em conta as especificidades dessa população, facilitem o acesso e possam reduzir essas desigualdades.OBJETIVO: Analizar los factores relacionados a la determinación y las desigualdades en el acceso y uso de los servicios de salud por ancianos. MÉTODOS: Estudio integrante del Proyecto Sáude, Bem-Estar e Envelhecimento (SABE Salud

  5. A periferização da pobreza e da degradação sócio-ambiental na Região Metropolitana de São Paulo, o caso de Francisco Morato

    OpenAIRE

    Cassiele Arantes de Moraes Chagas

    2007-01-01

    A pesquisa busca mostrar, de forma geral, as causas do processo de periferização nos municípios do entorno da metrópole paulista, e como se dá a concentração da pobreza, que afeta o desenvolvimento local e da sociedade como um todo. Nesse contexto, a questão das desigualdades sócio - espaciais e da segregação social urbana serão muito discutidas, assim como os efeitos da exclusão social na formação do indivíduo, inserido na realidade das periferias empobrecidas. Acredita-se que lugares socia...

  6. Brasília na rede das cidades globais: apontando uma tendência

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Brasilmar Ferreira Nunes

    2014-12-01

    Full Text Available O artigo discute o potencial de Brasília se inserir na rede mundial de cidades, considerando sua peculiar dinâmica socioeconômica. Consolida-se aqui, 54 anos após sua inauguração, uma cidade que vive constantes processos de mudança, mas que ainda se acha atrelada ao setor público, esfera que lhe dá sua identidade. A assimetria que se observa entre, de um lado, uma cidade racional que se rebate num desenho modernista e, de outro, uma cidade que cresce nas suas periferias de forma anárquica, reproduzindo modelos das demais cidades brasileiras, evidenciam uma estrutura social com enormes graus de desigualdade e de diferenciação. A dinâmica populacional do Distrito Federal e entorno ultrapassa cada vez mais as determinações e os estímulos oriundos do setor público, concentrados no seu Plano Piloto. Ao contextualizá-la na lógica contemporânea das cidades "globais", na tentativa de diversificar a fonte de investimentos, Brasília procura oferecer vantagens comparativas frente a outras metrópoles que com ela concorrem. Nesse sentido, o artigo defende que a capital vive hoje uma etapa original na sua evolução, mesmo se a incompatibilidade aparente entre sua função política, que de certa forma restringe suas potencialidades, e as forças de mercado, a levam a modificar sua natureza original.

  7. Formação de professores com base na lei 10639/03 cultura africana e o legado de eduardo mondlane nos dias atuais

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Nilce Silva

    2016-02-01

    Full Text Available Segundo Libâneo (2003 deve-se levar em conta para a formação de professores um apanhado de estudos considerados no contexto social, econômico, político e cultural no qual ele está inserido, visto que o exercício profissional docente está sempre relacionado aos fins e às práticas do sistema escolar mais amplo e ao contexto social.  Nesse contexto, merece atenção os chamados “velhos problemas” em relação à formação de professores, que evidenciam desarticulações em diferentes níveis, sendo considerado como o mais preocupante deles, a desarticulação entre teoria e prática, entre o discurso e a ação, o que se configura de grande gravidade no tocante às questões raciais no Brasil.  Sendo assim, vale ressaltar a importância da formação desses profissionais na construção de um currículo que contemple as novas demandas da sociedade brasileira, hoje voltadas para a promoção da equidade social e a atenção para a diversidade cultural. A conseqüência imediata disso é a necessidade de construção teórica de um currículo crítico (APPLE, 1982; GIROUX, 1986; FREIRE & SHOR, 1997, que possibilite ao professor o resgate da cultura que o aluno é portador e não se limite apenas a prescrever o que deve ser ensinado.

  8. Gasto en salud, la desigualdad en el ingreso y el índice de marginación en el sistema de salud de México

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos Eduardo Pinzón Florez

    2014-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Se evalúa el efecto de la relación entre el gasto público en salud, la desigualdad en el ingreso y el índice de marginación sobre la mortalidad materna e infantil en México, con el propósito de determinar el efecto de estos factores sobre el desempeño del sistema de salud, desde una perspectiva de eficiencia técnica. MÉTODOS: Se realizó un estudio ecológico de 32 entidades federativas mexicanas. Se estimaron las correlaciones entre la mortalidad materna y la mortalidad infantil, y el gasto público en salud per cápita total, per cápita federal y per cápita estatal correspondientes a los años 2000, 2005 y 2010 (coeficiente de Gini e índice de marginación. Se utilizaron regresiones lineales para explorar la asociación de dichas variables con los indicadores de salud en los sistemas de los estados. RESULTADOS: Se observaron correlaciones negativas para el índice de marginación y el coeficiente de Gini en relación a la esperanza de vida al nacer (-0,62 y -0,28 respectivamente. Asimismo, se registró una correlación positiva de 0,59 entre el índice de marginación y mortalidad infantil (P < 0,05. Los modelos de regresión lineal múltiple revelan un efecto negativo del índice de marginación y el coeficiente de Gini sobre los resultados en salud. El financiamiento por parte del ente federal tuvo un efecto positivo en el desempeño del sistema en términos de indicadores de salud. CONCLUSIONES: El proceso de reforma del sistema de salud de México ha tenido un impacto positivo en los indicadores sanitarios del país; la inversión financiera por parte del ente federal pareciera ser efectiva en este aspecto. Los determinantes sociales tienen un efecto importante sobre el desempeño de los sistemas de salud, y su abordaje requiere de análisis con enfoques multisectoriales y multidisciplinares.

  9. Desigualdades territoriales en España e Italia : nuevas evidencias a partir de la evaluación PISA-2009

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luisa Donato

    2012-01-01

    Full Text Available El artículo investiga los factores de desarrollo territorial y de gestión del sistema educativo que explican las desigualdades educativas de los estudiantes entre las regiones italianas y entre las comunidades autónomas españolas. A partir de la base de datos OCDE PISA 2009 y de la imputación de indicadores agregados a nivel regional, se han elaborado modelos de regresión multinivel para estimar los efectos. Los resultados muestran como ambos países comparten un patrón similar en términos de diferenciación territorial en materia de eficacia educativa. No obstante, las diferencias se explican por motivos distintos. Mientras que en Italia las regiones que más riqueza agregada tienen son las que obtienen mejores resultados, en España el margen para gestionar regionalmente las competencias permite a algunas comunidades con un menor nivel de riqueza focalizar sus políticas para compensar los desajustes debidos a la composición socioeconómica del territorio. Entre otros factores, cabe destacar la importancia de la inversión pública en educación y de los niveles de segregación social de los centros educativos como factores que explican las diferencias territorialesThis paper investigates regional factors of economic development and education system management, which explain educational inequalities between Italian regions, and between Spanish autonomous communities. Using the OECD PISA 2009 database and imputed regional indicators, multilevel regression models have been developed to estimate the effects. Results show that both countries share a similar pattern of territorial differentiation on educational effectiveness. Yet, differences are explained by different reasons. While in Italy wealthiest regions perform better, in Spain the margin given to regions to manage local education system enables certain communities with lower levels of wealth to compensate for mismatches due to socioeconomic composition of the region. Among others

  10. DESIGUALDADES SOCIOECONÓMICAS INTER E INTRARREGIONALES Y POLÍTICAS PÚBLICAS EN EL SECTOR AGROPECUARIO EN NAYARIT, MÉXICO

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Hernández Cruz DA

    2013-07-01

    Full Text Available En el marco de los nuevos paradigmas económicos, la implementación de políticas públicas que favorecen la apertura comercial y la transnacionalización de las economías han venido a reconfigurar el espacio y el territorio, creando grandes distinciones entre crecimiento y desarrollo en todo el mundo. México no ha sido la excepción, las políticas neoliberales han profundizado brechas tan grandes, que en el corto periodo no parecen cambiar su rumbo. Para el caso nayarita, el cual durante mucho tiempo fue considerado el granero del país por su vocación agrícola, hoy se ve sumergido en la terciarización, sobre todo, en el desarrollo turístico de sol y playa en la parte sur del Estado. Con amplias extensiones de playa, el gobierno estatal trata de atraer grandes inversiones para su desarrollo. En la presente investigación se analizan las desigualdades intra e interregionales mediante indicadores de pobreza y pobreza extrema, inversión extranjera directa y apoyos directos del Estado en infraestructura, fundamentando el Índice de Gini como principal indicador para los resultados analizados. El argumento central de este trabajo consiste en que la apuesta por el desarrollo regional en Nayarit queda sólo en el papel y en los buenos deseos de sus gobernantes ya que la dinámica del desarrollo en nuestros días se enfoca particularmente al subsector turístico. En ese sentido, la región Costa-Sur del estado es la que más se ha favorecido con inversiones públicas en infraestructura para crear las condiciones necesarias a los megadesarrollos turísticos para su establecimiento, mientras que al resto de las regiones las han dejado a su suerte para su crecimiento y desarrollo, principalmente el que se refiere al sector agropecuario.

  11. Salud auto-referida y desigualdades sociales, ciudad de Buenos Aires, Argentina, 2005 Self-rated health and social inequalities, Buenos Aires, Argentina, 2005

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcio Alazraqui

    2009-09-01

    Full Text Available La salud auto-referida es un indicador de calidad de vida. ¿Cuál es el impacto de las características socioeconómicas a nivel individual y a nivel de la vecindad, consideradas simultáneamente, en el estado de salud auto-referida a nivel individual? Diseño de análisis multinivel con dos niveles: individual y vecindad. Las fuentes de información fueron: Encuesta Nacional de Factores de Riesgo (muestreo probabilístico multietápico y Censo Poblacional. La regresión lineal muestra que mayores niveles de educación, de ingresos y de categoría laboral se relacionan con mejor salud auto-referida; y el aumento de la edad con peor salud. En el análisis multinivel, a medida que la proporción de individuos con educación inferior aumentaba en la fracción censal, aumentaba también la proporción de individuos con peor salud auto-referida. Mejorar la salud general de la población requerirá estrategias y acciones que disminuyan los niveles de desigualdad social en sus múltiples dimensiones, individual y de vecindad.Self-rated health is a quality-of-life indicator. This study investigates the impact of individual-level and neighborhood-level socioeconomic characteristics, considered simultaneously, on the state of self-rated health at the individual level in Buenos Aires, Argentina. The study employs a two-level (individual and neighborhood multilevel analysis, and the data sources were the 2005 Argentina National Risk Factor Survey (multistage probabilistic sample and the 2001 Population Census. Linear regression shows that higher schooling and income, as well as occupational category, are related to better self-rated health, and increasing age with worse health. In the multilevel analysis, an increase in the proportion (per census tract of individuals with less schooling was associated with an increase in the proportion of individuals with worse self-rated health. Improving the general health of the population requires strategies and action

  12. Desigualdades de sexo e escolaridade em fatores de risco e proteção para doenças crônicas em adultos Brasileiros, por meio de inquéritos telefônicos Gender and schooling inequalities in risk and protective factors for chronic diseases among Brazilian adults, through telephone survey

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Deborah Carvalho Malta

    2011-09-01

    Full Text Available OBJETIVOS: Analisar os fatores de risco e proteção para doenças crônicas não-transmissíveis (DCNT e identificar as desigualdades sociais na sua distribuição entre adultos brasileiros. MÉTODOS: Os dados utilizados foram coletados em 2007, por meio do VIGITEL, inquérito telefônico contínuo, em todas as capitais dos estados do Brasil, tendo sido analisadas pouco mais de 54.000 entrevistas. Foi calculada a razão de prevalência ajustada por idade, e as tendências em diversos níveis de escolaridade foram calculadas utilizando a regressão de Poisson com modelos lineares. RESULTADOS: Foram descritas diferenças na prevalência de fatores de risco e proteção para DCNT, por sexo e escolaridade. Entre homens, as prevalências do excesso de peso, consumo de carnes com gordura aparente e dislipidemia foram maiores na faixa de maior escolaridade, enquanto o uso do tabaco, estilo de vida sedentário e hipertensão arterial foram menores. Entre as mulheres, o uso do tabaco, excesso de peso, obesidade, hipertensão e diabetes foram menores na faixa de maior escolaridade. O consumo de carnes com gorduras visíveis e estilos de vida sedentários foram maiores na faixa de maior escolaridade. Quanto aos fatores de proteção, o consumo de frutas e verduras e atividade física aumentaram em homens e mulheres com o aumento da escolaridade. CONCLUSÃO: Sexo e escolaridade exercem influência nos fatores de risco e proteção para DCNT, com valores mais desfavoráveis para os homens. O VIGITEL é uma ferramenta importante no monitoramento destes fatores junto à população brasileira.OBJECTIVES: To assess risk and protective factors for chronic noncommunicable diseases (CNCD and to identify social inequalities in their distribution among Brazilian adults. METHODS: The data used were collected in 2007 through VIGITEL, an ongoing population-based telephone survey. This surveillance system was implemented in all of the Brazilian State capitals, over 54

  13. Educação infantil: análise da manifestação social do preconceito na atividade principal de jogos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gustavo Martins Piccolo

    2011-03-01

    Full Text Available Este artigo se configura como a síntese de minha dissertação de mestrado, tendo como objetivo geral discutir sobre o processo de apropriação, desenvolvimento e crítica das manifestações preconceituosas expressas por pré-escolares na prática de sua atividade principal. A pesquisa se orientou por pressupostos do materialismo histórico, na perspectiva histórico-cultural de Vygotsky, e a coleta de dados foi realizada em uma pré-escola pública. Os resultados obtidos apontaram para a existência de manifestações preconceituosas relacionadas às categorias gênero, raça e beleza; além de destacar a importância assumida pela mediação docente na contestação destas atitudes e na compreensão da diferença não como desigualdade, mas como a expressão histórica da humanidade, contida nas mais diversas culturas, sociedades e seres humanos.

  14. Measuring and explaining health and health care inequalities in Jamaica, 2004 and 2007 Medición e interpretación de las desigualdades en la salud y la atención sanitaria en Jamaica, 2004 y 2007

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ewan Scott

    2013-02-01

    Full Text Available OBJECTIVE: This study addresses the need to measure and explain the inequalities and inequities of Jamaica's health system to generate evidence to support policy development, monitoring, and evaluation. METHODS: The nationally representative Jamaica Survey of Living Conditions data sets for 2004 and 2007 were used to produce concentration curves and concentration indices for three health outcome variables (probability of any illness or injury, duration of latest episode of -illness, and self-assessed health status and two health care utilization variables (probability of a curative visit to a health practitioner and number of curative visits to measure income-related inequalities. Their standardized counterparts were used to measure inequities. Decomposition of the concentration index provides a basis for explaining the contributions of socioeconomic and demographic factors to overall inequalities. RESULTS: Probability of illness and duration of illness were concentrated among the poor, while there was a distinct pro-rich inequality with respect to utilization of heath care services. These inequalities and inequities became more pronounced over the period 2004 - 2007. The level of household welfare was found to be the single most significant factor contributing to these inequalities. Other significant contributing factors were unemployment and rural location for health outcomes and insurance coverage for utilization of services. CONCLUSIONS: In spite of measures taken ostensibly to address health equity in Jamaica, income-related inequalities in health outcomes and health care have increased and the population group that needs health services most is using them least. These findings suggest a need for more innovative programs geared toward improving equity in health in Jamaica.OBJETIVO. Medir y explicar las desigualdades y las inequidades del sistema de -salud de Jamaica a fin de obtener evidencia que apoye el desarrollo, el seguimiento y la

  15. At NA2

    CERN Multimedia

    1977-01-01

    One of the NA2 calorimeter sections is moved in. The NA2 calorimeter was divided in two halves, to the left and the right of the beam, each half consisting of sheets of passive high Z material interleaved with blades of plastic scintillators. The photo shows on the right, the upstream 'electron' module with eleven lead plates for a total radiation length of 20.

  16. DESIGUALDAD EN LA PREVALENCIA DE SEDENTARISMO DURANTE EL TIEMPO LIBRE EN POBLACIÓN ADULTA ESPAÑOLA SEGÚN SU NIVEL DE EDUCACIÓN. DIFERENCIAS ENTRE 2002 Y 2012

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Clara Maestre-Miquel

    2015-01-01

    Full Text Available Fundamentos: Las desigualdades sociales en salud son un fenómeno creciente a nivel mundial. El objetivo del estudio fue comparar en 2002 y 2012 tanto la magnitud de las desigualdades en sedentarismo en tiempo libre según el nivel de estudios en España como la evolución de la percepción de la salud en población físicamente inactiva. Métodos: Estudio transversal a partir de las Encuestas Nacionales de Salud en España de 2002 (n=21.650 y 2012 (n=21.007. Datos de población adulta de 25 a 64 años. En la primera fase, la inactividad física en tiempo libre fue la variable dependiente y el nivel educativo la variable independiente. En la segunda, la auto-percepción de salud en los últimos doce meses fue la variable dependiente. Se realizó una regresión logística ajustando con edad, estado civil, situación laboral y clase social del cabeza de familia. Resultados: La prevalencia de inactividad física en tiempo libre en 2012 fue del 53,9% (hombres y 67,5% (mujeres en el grupo 25-44 años con estudios primarios. Descendió en todos los grupos de edad y sexo, en 2012 respecto a 2002 (hasta -18,7 puntos porcentuales. Hubo tres veces más mujeres inactivas entre las que tenían estudios primarios o menos: OR 3,27 (2,35-4,55 en 2012. La salud percibida entre mujeres con bajo nivel educativo fue peor respecto a las de estudios universitarios y empeoró con el tiempo: OR 1,45 en 2002 a OR 1,91 en 2012 (grupo de 45-64 años. Conclusiones: A pesar de que la prevalencia de inactividad física descendió en el período estudiado, la desigualdad social, según nivel educativo, en dicho comportamiento aumentó en 2012 respecto a 2002.

  17. Desigualdades en la distribución de factores de riesgo en enfermedades cardiovasculares en la Argentina. Un estudio a partir de la Encuesta Nacional de Factores de Riesgo (ENFR de 2005, 2009 y 2013

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Daniel Ferrante

    2016-04-01

    Full Text Available Introducción: Las desigualdades en salud cardiovascular se han documentado en la literatura tanto en países desarrolladoscomo no desarrollados y existe una asociación inversa entre la incidencia y mortalidad por causa específica de enfermedadescardiovasculares y los niveles de ingreso, educación y empleo. Objetivo: Identificar la existencia de desigualdades en la prevalencia de factores de riesgo por nivel socioeconómico en laArgentina. Material y métodos: Análisis de los datos de la Encuesta Nacional de Factores de Riesgo (ENFR de 2005, 2009 y 2013. Seestudió la prevalencia de obesidad, tabaquismo, hipertensión arterial y colesterol. Se estimaron las brechas para cada factor de riesgo en relación con el nivel socioeconómico (medido con educación, ingreso y cobertura de salud. La asociación independiente entre nivel socioeconómico y factores de riesgo se evaluó con modelos de regresión logística. Resultados: El nivel educativo se asoció inversamente con la prevalencia de obesidad (p < 0,01, hipercolesterolemia (p < 0,01,hipertensión arterial (p < 0,01 y tabaquismo (p < 0,05 y el efecto varió por grupos de edad y sexo. El nivel de ingreso se asoció significativamente y de manera inversa con la prevalencia de hipertensión (p < 0,01. La evolución temporal de lasdesigualdades indica que no hubo atenuación de estas entre las encuestas y, por el contrario, muestra un incremento en lasbrechas de tabaquismo. Conclusiones: Se registraron profundas desigualdades en la distribución de factores de riesgo cardiovascular por niveleseducativos. Los grupos con elevada carga de factores de riesgo constituyen poblaciones vulnerables sobre las cuales deberíanorientarse políticas preventivas.

  18. Polarization dependence of Na* + Na* associative ionization revisited

    NARCIS (Netherlands)

    Meijer, H.A.J.; Meulen, H.P. v.d.; Morgenstern, R.; Hertel, I.V.; Meyer, E.; Witte, R.

    1986-01-01

    The dependence of the associative ionization process Na 3 2P3/2 + Na 3 2P3/2 → Na2+ + e- on the polarization of the laser light used for Na excitation was independently investigated in Utrecht and Berlin. The purpose of this paper is to clarify discrepancies between two other earlier experimental

  19. Against inequality Contra la desigualdad

    OpenAIRE

    Dugger William

    1998-01-01

    William Dugger questions the conventional idea that inequality is necessary for economic development through a historical and institutional examination of five of the major systems of inequality currently existing: racism, sexism, classism, jingoism, and antisemitismo It puts forward various reasons to justify that redistribution is not the solution; that inequality is pathological, cumula tive, and social; that it rests on myth and that current economic doctrine is a mythological
    ...

  20. O sobre-desemprego e a inatividade das mulheres na metrópole paulista

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Guiomar de Haro Aquilini

    2003-12-01

    Full Text Available SE, POR um lado, o crescimento contínuo da participação das mulheres no mercado de trabalho consolida sua presença economicamente ativa na sociedade, por outro, exacerbam-se as desigualdades de gênero refletidas principalmente no patamar de desemprego, cuja taxa se mantém por longo período superior à dos homens. Este texto pretende caracterizar o desemprego das mulheres, que atualmente representam mais da metade dos desempregados, e introduzir algumas questões a respeito da linha tênue que as separa da inatividade, sempre contrapondo sua situação à dos homens no mercado de trabalho da Região Metropolitana de São Paulo (RMSP.IF, ON one hand, the continuous increase in the number of women in the labor market consolidates their active economic presence in society, on the other, gender-based inequalities are exacerbated, as reflected particularly in their historically higher unemployment rates. This essay attempts to characterize unemployment among women (who currently account for more than half of the unemployed and to introduce some issues pertaining to the fuzzy line that separates them from inactivity, comparing their situation vis-à-vis men's in the labor market of the São Paulo Metropolitan Region.

  1. Gênero e violência contra a mulher na literatura de enfermagem: uma revisão

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maiara Cardoso Duarte

    2015-04-01

    Full Text Available RESUMO Na produção científica sobre desigualdades na relação homens e mulheres destacam-se estudos sobre violência contra a mulher e a premência do seu reconhecimento como problema de saúde pública. Objetivo: considerando o potencial da Enfermagem para um olhar ampliado desta temática, pretendeu-se conhecer o que está sendo veiculado sobre gênero e violência contra a mulher nas principais revistas de enfermagem brasileiras. Método: realizou-se revisão integrativa, de publicações online, entre 2000 e 2012. Dos 138 artigos selecionados, 25 tratavam gênero e violência contra a mulher como construtos sociais. Resultados: predominaram as abordagens qualitativas (60%, investigações empíricas (60%, acadêmicas (100%, autorias envolvendo enfermeira(os (96%, violências conjugal (32% e doméstica (20%. A violência contra a mulher à luz de gênero foi associada em apenas 32% das publicações. Conclusão: há necessidade de incremento de estudos em parceria com o serviço e a ampliação das discussões que envolvem dinâmicas de poder e de resistência, que constituem a base do conceito de gênero.

  2. Candidatos corruptos são punidos?: accountability na eleição brasileira de 2006

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mônica Mata Machado de Castro

    2014-04-01

    Full Text Available Um dos principais temas da teoria democrática é o processo por meio do qual os cidadãos controlam a atividade de seus representantes. Neste artigo, analisam-se o sistema político brasileiro em termos gerais e as eleições de 1998 e 2006 em particular, com o objetivo de discutir se o processo de accountability vertical nos interstícios eleitorais torna os cidadãos capazes de punir ou recompensar seus representantes na eleição seguinte. A importância deste artigo está na análise dos efeitos do envolvimento de políticos nos escândalos do Mensalão e dos Sanguessugas, que abalaram a sociedade brasileira nos dois anos que precederam a eleição de 2006. Apesar dos custos de informação, dos baixos interesse e envolvimento político, da desigualdade social e pobreza característicos da sociedade brasileira, os eleitores foram capazes de punir grande parte dos políticos denunciados nos escândalos.

  3. Differences of the efficacy values in simple temporary numerical inequality between loser teams in male and female waterpolo Diferencias de los valores de eficacia en desigualdad numérica temporal simple entre equipos perdedores en waterpolo masculino y femenino

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    J. I. Alonso

    2010-09-01

    Full Text Available With this study has intended to obtain two objectives: the first one, to investigate the efficacy values in the playing microsituations in simple temporary numerical inequality with or without ball possession, and the second, to analyze the relation between these and the condition of loser at the end of the match and in both sexes. For the empirical part were recorded in video all the matches of the X Water polo World Championship celebrated in Barcelona during the month of July of 2003, for its subsequent analysis arrived at by consensus between two specialists previously coached, continuing the guidelines of the observational methodology. Valued themselves, by means of some coefficients, the efficacy in all the playing microsituations in simple temporary numerical inequality with or without ball possession obtaining some efficacy values. In the condition of loser at the end of the match differences were revealed among both sexes in the coefficient of shots exactness without possession (.008; taking as reference a value of p <.05. To conclude, to affirm that in one of the fourteen coefficients of efficacy proposed for evaluate the playing microsituations in simple temporary numerical inequality with or without ball possession in water polo are significant differences among sexes in teams with the condition of loser at the end of the match.
    Key words: water polo, efficacy, loser, simple temporary numerical inequality.

    Con este estudio se ha pretendido conseguir dos objetivos: el primero, indagar en los valores de eficacia en las microsituaciones de juego en desigualdad numérica temporal simple con o sin posesión del balón, y el segundo, analizar la relación entre los valores de eficacia en equipos con la condición de perdedor al finalizar el partido y en ambos sexos. Para la parte empírica se filmaron en vídeo todos los partidos de waterpolo del X

  4. Desigualdade de renda e situação de saúde: o caso do Rio de Janeiro Income inequality and health: the case of Rio de Janeiro

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Célia Landmann Szwarcwald

    1999-01-01

    Full Text Available Este estudo ecológico testa a associação entre desigualdade de renda e condições de saúde no Município do Rio de Janeiro. Utilizaram-se técnicas de geoprocessamento e de regressão múltipla, além do coeficiente de mortalidade infantil, da taxa de mortalidade padronizada por idade, da esperança de vida ao nascer e da taxa de homicídios. Os padrões de desigualdade de renda foram avaliados por meio do índice de Gini, do índice de Robin Hood e da razão da renda média entre os 10% mais ricos e os 40% mais pobres. Os resultados evidenciam correlações significativas dos indicadores de desigualdade de renda com todos os indicadores de saúde, demonstrando que as piores condições de saúde não podem ser dissociadas das disparidades de renda. Para os homicídios, a concentração de indivíduos residentes em favelas se mostrou relevante, sugerindo uma piora adicional das condições de saúde através da deterioração das interações comunitárias e do aumento da criminalidade. A análise geoepidemiológica aponta para o vínculo entre as piores condições de saúde e a concentração residencial de pobreza. Conclui-se que há necessidade urgente de se implementarem políticas compensatórias para amenizar os efeitos danosos da desigualdade social.This ecological analysis addresses the association between income inequality and health status in the municipality of Rio de Janeiro. Data were analyzed using geo-processing and multiple regression techniques. The following health indicators were used: infant mortality rate; standardized mortality rate; life expectancy at birth; and homicide rate among 15-29-year-old males. Patterns of income inequality were assessed through income distribution indicators: Gini index, Robin Hood index, and top 10%/bottom 40% average income ratio. The results indicate significant correlations between income distribution indicators and health indicators, providing additional empirical evidence of the

  5. Evolución de las desigualdades socioeconómicas en la mortalidad en áreas pequeñas de la Comunidad Autónoma del País Vasco

    OpenAIRE

    Montoya Arroniz, Imanol

    2015-01-01

    221 p. El análisis de la distribución geográfica de la salud en áreas pequeñas es útil para generar hipótesis etiológicas, estudiar el papel de los factores de riesgo, y servir de guía para la planificación sanitaria. El presente trabajo ha analizado la evolución de las desigualdades socioeconómicas en la mortalidad en áreas pequeñas de la Comunidad Autónoma del País Vasco (CAPV). Para ello ha estudiado la asociación entre la mortalidad y la privación socioeconómica en dos períodos de tiem...

  6. Impacto do sistema de tributos e benefícios sociais sobre a desigualdade de renda e a pobreza : uma análise para as grandes regiões brasileiras e o Estado de Pernambuco

    OpenAIRE

    Rocha da Silva, Bruno

    2005-01-01

    Apesar de ter uma carga tributária como proporção do PIB equivalente a de países desenvolvidos e um gasto social que não pode ser considerado desprezível, o Brasil não consegue utilizar seu sistema de tributos e benefícios sociais de forma que a incidência do mesmo se traduza em um nível satisfatório de desigualdade de renda e de pobreza. Tendo em vista as disparidades existentes entre as regiões brasileiras, este sistema teria diferentes impactos sobre a renda da população por conta da heter...

  7. Desigualdades sociales en educación políticas sociales frente a la equidad en la educación pública básica y media en Colombia 2002-2009

    OpenAIRE

    Londoño Orozco, Mariana; Mesa León, Sandra Patricia

    2010-01-01

    El propósito de este trabajo es analizar las desigualdades sociales de la educación pública en los niveles de preescolar, básica y media en el periodo 2002 a 2009 en Colombia. Se realiza un análisis en el que se recurre a la revisión documental y normativa y también al análisis estadístico y de indicadores de educación. El trabajo arroja tres productos fundamentales: 1) un análisis del contexto socioeconómico de la población en edades escolares en condición de pobreza y vulnerabilidad, así co...

  8. Difference and proliferation: race in the poetry of Elizabeth Bishop = Diferença e proliferação: o conceito de raça na poesia de Elizabeth Bishop

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Terry Caesar

    2010-01-01

    Full Text Available The current paper deals with the whole imagination of race in the work of a major American poet. The very subject of race intersects with the question of national identity, also neglected in Bishop’s work, although not in the same way. The aim of the discussion is to align the racial text with the national text. How can we understand Bishop’s consistent interest in race throughout her poetry, and what effect can be observed in it as a result of her exposure to racial constructs in Brazil that are so different from those of her native United States? We can see this effect manifest even in the controversy over her 1965 magazine article on the quatercentenary of Rio de Janeiro. What does this controversy demonstrate, finally, but that national experience with respect to race turns out to be mutually exclusive? One cannot be in this respect both Brazilian and American—in prose. In poetry, however, it is quite another matter. The subject of race is all of a piece, and has been all along conducted in Bishop’s work according to a logic ultimately apart fromnational construction. Analisa-se a imaginação de raça na obra de Elizabeth Bishop, uma poetisa importante da literatura estadunidense. O assunto ‘raça’ cruza com o problema da identidade nacional, também negligenciado na obra de Bishop, embora de modo diferente. A presente discussão alinha o texto racial ao texto nacional. Como pode-se compreender o seu interesse constante sobre ‘raça’ e quais são os efeitos em sua poesia como resultado de sua exposição às construções raciais no Brasil, as quais são tão diferentes daquelas nos Estados Unidos? Este efeito manifesta-se também em seu artigo numa revista de 1965 referente ao quatrocentenário do Rio de Janeiro. Esta controvérsia parece mostrar que a experiência nacional sobre ‘raça’ é mutuamente exclusiva. Na prosa não se pode ser brasileiro ou estadunidense ao mesmo tempo. Na poesia, parece que os parâmetros s

  9. NAKUPOVANJE NA SPLETU

    OpenAIRE

    Visenjak, Monika

    2013-01-01

    Nakupovanje na spletu je prihodnost poslovanja. Za podjetja pomeni manjše stroške, lažje prilagajanje tržnim pogojem. Hitreje lahko razvijajo odnose in analizirajo uporabnike, saj jim je dan dostop o nakupnih podatkih uporabnika. Za potrošnike je nakupovanje na spletu možnost hitrega, preprostega in učinkovitega nakupovanja od doma ali pisarne. Pomembno je, da se seznanijo z vsemi informacijami in pogoji spletnih trgovin, saj se lahko le tako izognejo nezadovoljstvu ob nakupu v spletni trgovi...

  10. A sociedade de rostos: Mulheres sem rosto como indício de novo humanismo nas redes sociais

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    ISABELLE ANCHIETA

    Full Text Available Resumo Neste artigo busco entender de que forma a crescente importância da imagem humana “gradativamente individualizada” instaura e testemunha novas formas de organização e integração social no século XXI. Mostro como as imagens nas redes sociais podem agenciar mudanças na relação de poder entre os indivíduos, os Estados-nação, a cultura local e as desigualdades estereotípicas (étnicas, raciais e sexuais em defesa de algo que os transcende e os liga. Momento em que o rosto emerge como imagem da humanidade. Parto para essa reflexão de seu avesso: a ausência de uma face – drama de mulheres paquistanesas que tiveram seus rostos desfigurados por ácido por seus companheiros, uma prática cultural que se agrava desde 1999. Problematizo a circulação, o debate e a solidariedade que essa incômoda imagem despertou nas redes sociais brasileiras. Discuto de que forma a violência contra a expressão mais visível da identidade social promove uma comoção para além das fronteiras nacionais e simbólicas, instaurando a ideia de humanidade.

  11. Qual a classe, a cor e o gênero da justiça? Reflexões sobre as (impossibilidades de combate à violência doméstica e familiar contra as mulheres negras pelo Poder Judiciário brasileiro

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Tatyane Guimarães Oliveira Oliveira

    2016-06-01

    Full Text Available Forçado a se pronunciar sobre problemas sociais antes ignorados, o Poder Judiciário tem sido desafiado a atuar na proteção de grupos historicamente excluídos e reconhecer a existência das desigualdades raciais, sociais, econômicas e de gênero. Neste contexto, o presente trabalho propõe lançar algumas reflexões sobre as (impossibilidades de combate à violência doméstica e familiar contra as mulheres negras por parte do Poder Judiciário Brasileiro, considerando os marcadores sociais de raça, gênero e classe e os dados apresentados no Mapa da Violência 2015 – Homicídio de Mulheres no Brasil. O mito da democracia racial ainda tem fortes impactos na invisibilidade da questão junto ao Sistema de Justiça e influencia consideravelmente a recusa deste em olhar de forma mais atenta para as mulheres negras no âmbito da violência doméstica e familiar.

  12. O espaço social e o tempo histórico na era global: entre dinâmicas culturais inclusivas e excludentes

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    James Washington Alves dos Santos

    2017-12-01

    Full Text Available Este artigo buscou estudar com base em pesquisa bibliográfica os conceitos de espaço social e tempo histórico trazendo para o debate a contribuição de diversos autores das Ciências Humanas. No nosso objetivo é problematizar temas como: espaço social, tempo histórico, globalização e cosmopolitismo, populismo e xenofobia, elementos que geram nos ajudam a entender a crise da pertença e das origens. Na medida em que o tribalismo aumenta, reforça a existência de Estados murados na tentativa de manter uma soberania em declínio. Os ideais da luta de classes enquanto uma história política e filosófica perdem sentido e o ser humano se atomiza cada vez mais. Estes sinais para Domenico Losurdo e F. V. Paleólogo revelam a emergência de um direito social sob sequestro. Assim, fomos da emergência humanitária ao estado de exceção, como disse S. Sassen, gerando migrações massivas a Europa, pulsões, brutalidade e complexidade na economia global. São os tempos dos muros caídos (fronteiras e dos muros erguidos (desigualdades.   Palavras-Chave: espaço social, tempo histórico, globalização, populismo, xenofobia

  13. Efeitos da divisão municipal na oferta de bens públicos e indicadores sociais

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Enlinson Mattos

    2013-09-01

    Full Text Available Este artigo busca avaliar os efeitos da secessão de diversos municípios ocorrida no Brasil durante as últimas duas décadas, período que sucedeu a promulgação da constituição de 1988, sobre a oferta de bens públicos e indicadores sociais destes municípios. Consideramos o comportamento da provisão dos seguintes bens e serviços públicos -coleta de lixo, rede esgoto e iluminação - e nos seguintes indicadores sociais - renda per capita, índice de desenvolvimento humano (IDH, anos de escolaridade, taxa de analfabetismo e índice gini de desigualdade de renda. Ao compararmos municípios que se dividiram com os que não se dividiram antes e depois do período da secessão, usando dados dos censos de 1991 e 2000, encontramos um efeito negativo da divisão municipal sobre esses indicadores. Especificamente, encontramos uma redução de mais de 1 ponto percentual na provisão de coleta de lixo, esgotamento sanitário e eletrificação; redução na escolaridade média em torno de 0,16 anos; aumento de mais de 1 ponto percentual no analfabetismo para os municípios que se dividiram em relação aos que não se dividiram; queda na renda per capita de cerca de R$6; e queda no IDH por volta de 0,007. Os resultados sugerem a existência de ganhos de escala na provisão de bens públicos municipais.

  14. Esferas (ocultas de participação política dos jovens na cidade da Praia, Cabo Verde: do político ao parapolítico

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Aquilino José Varela

    2014-10-01

    Full Text Available Trabalhar esferas de participação política dos jovens na Praia, capital de Cabo Verde, constitui o objetivo deste artigo. Partindo de uma análise qualitativa e quantitativa, mapeamos as instâncias reservadas à participação política juvenil e exumamos a trajetória emergente forjada pelos jovens no sentido de expressarem o seu relacionamento com as instituições políticas, sobretudo o Governo e os Partidos Políticos. Esferas mercantilistas e parapolíticas expressas em grupos de rap e gangues de rua constituem novas tendências organizacionais e participacionistas dos jovens praienses que, num contexto marcado por desigualdades e dificuldades de acesso às oportunidades sociais, encontram no mercado eleitoral possibilidades de afirmação social.

  15. Política social, gestão e negócio na produção das cidades: o programa minha casa minha vida "entidades"

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cibele Saliba Rizek

    Full Text Available Este texto apresenta resultados de pesquisa sobre o Programa Minha Casa Minha Vida - Entidades, uma das modalidades da política de habitação inaugurada em 2009, no âmbito da sua apreensão como parte da constelação de programas sociais dos governos Lula e Dilma Roussef. Esses resultados de pesquisa ainda em curso apontam para dilemas, paradoxos e dimensões que envolvem a demanda, os operadores, os processos de produção dos conjuntos habitacionais e a produção e reprodução das formas de desigualdade e segregação socioespacial na cidade de São Paulo, assim como a constituição de um campo de consensos que permeia as relações entre movimentos de moradia e Estado, no interior do que se pode denominar de "lulismo".

  16. Desigualdades sociais e homicídios em adolescentes e adultos jovens na cidade de São Paulo em 1995 Social inequalities and homicide in adolescents and young adults in S. Paulo, 1995

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rita Barradas Barata

    1999-08-01

    Full Text Available Análise das correlações entre taxas de homicídio por sexo para adolescentes (10-19 a e adultos jovens (20 a 39 a em São Paulo, 1995, e áreas definidas segundo indicador socioeconômico. Os 96 distritos da cidade de São Paulo foram agrupados em 5 clusters de acordo com o índice socioeconômico construído através da soma de postos atribuídos às variáveis: renda média mensal dos chefes de famílias, taxa de analfabetos (>5 anos, número médio de cômodos por domicílio e tamanho médio das famílias. Os clusters foram formados pela análise hierárquica por proximidade de vizinhança baseada no cálculo da distância euclidiana para contagens (Programa SPSS. As taxas de homicídio segundo idade e sexo foram calculadas para cada cluster. A correlação de Spearman e o valor de R² foram calculados para cada grupo de idade e sexo. As taxas de homicídios são altas tanto para homens quanto para mulheres, entretanto, o risco é de 12 a 19 vezes maior para os homens, conforme a faixa etária. Há forte correlação negativa entre as taxas de homicídio e o índice socioeconômico (r = -0,81 em todos os grupos analisados. Parte importante das diferenças entre as taxas pode ser atribuída às condições socioeconômicas das áreas de residência (R² = 0,65. Os grupos mais afetados foram os homens de 20 a 29 anos, residentes nas áreas intermediárias ou periféricas da cidade Comparados ao anel central os RR são: 1,7 no anel intermediário interno; 1,9 no anel intermediário externo; 2,8 no anel periférico interno e 4 no anel periférico externo.Analysis of the correlation between homicide rates by gender for adolescents (10-19 years and young adults (20 to 39 years in São Paulo, 1995, and areas defined according to a socioeconomic indicator. The 96 districts of the city of São Paulo were grouped into 5 clusters according to a socioeconomic index constructed by adding up classifications given to variables: average monthly income of head of family, illiteracy rate (for those over 5 years of age, average number of rooms per household, and average size of families. Clusters were formed by the hierarchy analysis technique based on neighborhood proximity (similarity, by calculating the square of the Euclidean distance for counts, (SPSS Program. Homicide rates according to age and gender were calculated for each cluster. The Spearman correlation and the R² value were calculated for each age and gender group. Homicide rates are high for both men and women, although the risk is 12 to 19 times greater for men, according to age groups. There is a strong negative correlation between homicide rates and the socioeconomic index (r = -0.81 for all groups analyzed. An important part of the differences between rates may be attributed to the socioeconomic conditions of residence areas (R² = 0,65. Men between 20 and 29 years of age living in intermediate or peripheral areas of the city were the most affected group. RRs in relation to the central ring are: 1.7 in the internal intermediate ring; 1.9 in the external intermediate ring; 2.8 in the internal peripheral ring, and 4 in the external peripheral ring.

  17. Riso na epilepsia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Edymar Jardim

    1967-06-01

    Full Text Available São estudados três casos de síndrome convulsiva temporal, com manifestações concomitantes de riso na sua fase inicial. As características principais foram a imotivação e á incoercibilidade do riso. Esses sintomas desapareceram com o uso de anticonvulsivantes.

  18. Eqüidade em áreas sócio-econômicas com impacto na saúde em países da União Européia Equity in socioeconomic sectors with an impact on health in European Union member countries

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria do Rosário Giraldes

    2001-06-01

    Full Text Available Pode ser eventualmente mais adequado corrigir desigualdades no domínio da educação, estilos de vida ou nutrição do que no domínio da saúde. O presente artigo propõe-se medir as desigualdades existentes, em países da União Européia, em áreas sócio-econômicas com impacto na saúde da população. Utilizou-se o coeficiente de Gini para quantificar as desigualdades entre países da União Européia no que respeita a educação e atividades culturais, estilos de vida, nutrição, desemprego, utilização de serviços de saúde e despesa em saúde. Os indicadores que apresentam coeficientes de Gini mais elevados são a percentagem da população com ensino secundário elevado, o consumo per capita de manteiga e o consumo per capita de embalagens de medicamentos. Consiste motivo de preocupação para o setor saúde que a área da educação apresente uma tão grande desigualdade em relação à percentagem de inscritos no ensino secundário elevado, em países da União Européia. A desigualdade que existe no consumo per capita de manteiga é igualmente de salientar por causa do impacto que a nutrição tem, por exemplo, na incidência de doenças cárdio e cerebrovasculares e do peso que essas doenças têm na estrutura de mortalidade.It may sometimes be more appropriate to correct inequalities in the domains of education, lifestyles, or nutrition than that of health. The current study proposes to measure existing inequalities in European Union member countries in socioeconomic areas with an impact on the population's health. The Gini coefficient was used to quantify inequalities among member countries with regard to education and cultural activities, lifestyles, nutrition, unemployment, use of health care services, and health expenditures. The indicators with the highest Gini coefficients are the percentage of the population with a secondary school education (level of schooling just preceding the university, per capita butter

  19. Formação e trabalho coletivo na saúde mental: Intersetoriadade e sinergia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Edna Maria Goulart Joazeiro

    2018-04-01

    Full Text Available O artigo apoia-se em bibliografia sobre o tema, na experiência docente no Ensino Superior e na produção discente de Trabalhos de Conclusão de Curso de Serviço Social da UFPI sobre o campo da Saúde Mental nos anos 1991-2016. O estudo analisa a questão da formação nesse campo de saber e de intervenção, considerando os aspectos inerentes ao trabalho na Saúde Mental, o arcabouço legal do Sistema Único de Saúde (SUS relativo à produção do cuidado à pessoa com transtorno mental, as interfaces com as diversas políticas sociais indispensáveis à defesa da vida num espaço de trabalho, necessariamente coletivo, que precisa ser sinérgico. A experiência de vida dessa população tende a ser profundamente marcada pela desigualdade no acesso aos bens materiais, culturais e ao cuidado com a vida. A discussão é apresentada em três partes, no primeiro momento, discutimos os marcos conceituais e legais presentes na história recente desta Política no Brasil e em Teresina. Em seguida, confrontam-se as análises da produção dos formandos sobre esse campo de saber. Por último, destacam-se as narrativas na sua relação com os dispositivos de cuidado e as políticas sociais existentes no decorrer do tempo, visando discutir como o processo de compreensão do território, das políticas sociais e dos horizontes do cuidado destes dispositivos comunitários substitutivos ao hospital psiquiátrico, pode impactar e retroalimentar o processo de formação, abrindo espaço para uma compreensão ampliada do valor do trabalho coletivo em consonância com as necessidades de saúde e com as necessidades sociais desta população.

  20. Gender inequalities in health among older Brazilian adults Desigualdades en función del género entre adultos brasileños de edad avanzada

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sandhi Maria Barreto

    2004-08-01

    ística multifactorial, teniendo en cuenta el efecto del diseño basado en un muestreo polietápico. RESULTADOS: Entre hombres y mujeres de edad más avanzada se observaron diferencias en el estado de salud y las condiciones de vida que no dependían de la edad ni del lugar de residencia. Las mujeres mayores mostraron peores indicadores en lo referente a escolaridad e ingresos personales, pero tuvieron mejores indicadores en cuanto a los estándares de la vivienda y al ingreso domiciliario per cápita. Las mujeres mayores también notificaron más enfermedades crónicas y peores indicadores respecto de la independencia y movilidad física, acudieron a servicios de salud con más frecuencia y notificaron más consultas médicas durante el año anterior a la encuesta. Aunque parecían estar en peor situación de salud, las mujeres de edad avanzada residentes de zonas urbanas tuvieron menos tasas de ingreso hospitalario durante el año anterior a la encuesta (razón de posibilidades = 0,89; intervalo de confianza de 95%: 0,82­0,96 que los hombres de edad avanzada que vivían en zonas urbanas. CONCLUSIONES: Nuestros resultados indican que entre las personas de edad avanzada en el Brasil hay desigualdades de salud entre los sexos que no pueden explicarse en función de la edad o del lugar de residencia. Estos hallazgos dan lugar a interrogantes acerca de la influencia de factores sanitarios, socioeconómicos y culturales sobre la forma en que las personas de un sexo u otro en el país buscan y utilizan la atención de salud en etapa avanzada de la vida. A medida que se incrementan las presiones sobre el sistema de atención de la salud y su financiamiento como resultado del envejecimiento de la población, se torna necesario mirar el asunto desde el punto de vista del género.

  1. Social inequality and child malnutrition in four Andean countries Desigualdad social y malnutrición infantil en cuatro países andinos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos Larrea

    2002-06-01

    en los cuatro países, el peso de los factores étnicos y regionales señala la necesidad de reducir la desigualdad, así como de mejorar globalmente la educación y el alojamiento, dirigir mejor los programas de salud y nutrición, y poner en práctica programas de participación integrados en las culturas indígenas.

  2. Desigualdad y relaciones de género en las organizaciones: diferencias numéricas, acción positiva y paridad Desigualdad y relaciones de género en las organizaciones: diferencias numéricas, acción positiva y paridad

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    RAQUEL Osborne

    2006-01-01

    positivas y la paridad. Partimos de desigualdades reales sustantivas entre hombres y mujeres en cuanto al acceso a los recursos, el poder de los amigos, el tiempo disponible y los modelos de socialización. Para contrarrestar las desigualdades entre miembros de grupos con diferente poder social se han utilizado, en primer lugar, las acciones positivas, cuyo objetivo es el de desmasculinizar los sistemas de cooptación existentes; más recientemente, se acuñó el término de democracia paritaria tras la constatación de que, en democracia, lo números cuentan: se necesita una masa crítica, es decir, incrementar la cantidad relativa de mujeres para lograr un cambio cualitativo en las relaciones de poder, objetivo de ambas iniciativas. Para comprender su necesidad comentaremos qué sucede cuando las mujeres, un grupo con menor poder que los hombres, forman una minoría y se convierten en mujeres símbolo. Se romperán de esta manera algunos mitos o especulaciones relativas a si las mujeres en el poder o en altos cargos se asimilan a la dinámica existente sin más transformaciones —como si ello dependiera de una mera decisión voluntarista—, al igual que se entenderán los costes que supone el estar en minoría en un lugar donde la mayoría está formada por varones. Pasar a ser una minoría menos minoritaria —para situarse en torno al 30-35%— va a permitir comenzar a influir en la cultura del grupo y lograr el establecimiento de alianzas entre los partícipes del grupo minoritario. De esta forma, sus miembros podrán empezar a cambiar la estructura de poder y, por añadidura, el propio estatus como minoría

  3. Tendência secular da doença diarréica na infância na cidade de São Paulo (1984-1996

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Benicio Maria Helena D'Aquino

    2000-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Estimar a prevalência e a distribuição social da doença diarréica na infância, estabelecer a tendência secular dessa enfermidade e analisar sua determinação, através dos dados coletados por dois inquéritos domiciliares realizados na cidade de São Paulo, SP, em 1984/85 e 1995/96. MÉTODOS: Os inquéritos estudaram amostras probabilísticas da população residente na cidade com idades entre zero e 59 meses (1.016 em 1984/85 e 1.280 em 1995/96. Nos dois inquéritos foram estimadas a prevalência instantânea da diarréia (proporção de crianças com três ou mais evacuações líquidas no dia da entrevista domiciliar e a incidência anual de internações hospitalares pela doença. Esses dois indicadores foram calculados a partir de entrevistas domiciliares feitas por médicos pediatras e respondidas pelas mães das crianças. Nos dois inquéritos, as entrevistas foram distribuídas ao longo de um período de cerca de 12 meses, de modo a garantir uma varredura uniforme das várias áreas da cidade ao longo das quatro estações do ano. O estudo da distribuição social da doença diarréica levou em conta tercis da renda familiar per capita em cada um dos inquéritos. A estratégia analítica para estudar os determinantes da evolução da prevalência da doença na população empregou modelos hierárquicos de causalidade, análises multivariadas de regressão e procedimentos análogos aos utilizados para calcular riscos atribuíveis populacionais. RESULTADOS/CONCLUSÕES: Houve entre os inquéritos reduções expressivas na prevalência instantânea da diarréia (de 1,70% para 0,90% e na incidência anual de hospitalizações pela doença (de 2,21 para 0,79 internações por 100 crianças-ano. O declínio desses indicadores foi mais intenso no terço mais pobre da população, o que contribuiu para reduzir a desigualdade social quanto à ocorrência da doença. Melhorias no poder aquisitivo das famílias e na cobertura da

  4. Development, territory and inequality in nowadays' globalization: Current conflicts in the family farming sector in Northeast Misiones, Argentina Desarrollo, territorio y desigualdad en la globalización: Conflictos actuales en la agricultura familiar del nordeste de Misiones, Argentina

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mabel Manzanal

    2011-01-01

    Full Text Available In this paper we call into question the relationship between development, inequality and territory in the current context of globalization and within the framework of public policies designed, supposedly, to benefit those social actors with fewer resources.In order to do this, we focus on a case study in the northeast of the province of Misiones, Argentina. Here tobacco production, forestry and alternative family farming (AF (dedicated to food production are in dispute over the territory, leading to conflict over private land occupation. The analysis evidences: (a The territorial changes resulting from globalization processes in local areas. (b The ways in which these changes affect and limit the development proposals arising from public policy aimed at alleviating social inequality (... The study is based on a qualitative methodology focused on a case study and centered in interviews conducted during 2008 and 2009 to the main actors involved in the conflict over land in the northeast area of the province of Misiones, Argentina.The study shows the contradictions of public policy that proclaim productive growth and development in a legal framework for liberalization and deregulation in favor of large-scale transnational investment, underpinned by large-scale productive activities, highly demanding of land and water. Such investments, by contrast, have an insubstantial labor requirement (...En el presente trabajo buscamos poner en cuestión la relación entre desarrollo, desigualdad y territorio en el contexto actual de la globalización y en el marco de las políticas públicas dirigidas, supuestamente, a favorecer a los actores sociales de menores recursos. Para ello nos centramos en un estudio de caso en el nordeste de la provincia de Misiones, Argentina. Aquí la actividad tabacalera, la forestación y la agricultura familiar (AF alternativa (orientada a la producción de alimentos entran en disputa por el territorio, dando lugar a conflictos

  5. Atletismo na escola : realidade?

    OpenAIRE

    Sampaio, Alessandro Oliveira de

    2012-01-01

    O correr, saltar, lançar e arremessar são elementos básicos do atletismo, sendo fundamentais para o ser humano, devido ao favorecimento do desenvolvimento físico e motor. Sendo um dos conteúdos principais do desporto e da educação física escolar, foi realizado um estudo relacionado à prática do atletismo na escola, na qual o objetivo desta pesquisa foi verificar se entre os professores de educação física da rede pública de ensino fundamental de 5ª a 8ª séries, da cidade satélite de Samambaia ...

  6. Preparing for NA4

    CERN Multimedia

    CERN PhotoLab

    1977-01-01

    Here, in one of the EF workshop, Albert Duchêne works on a pretty piece of mechanics. A few others await to be attended on the left. There are indications that the pipes were meant to house the carbon target (subdivided in eight sections) to be installed inside the toroid magnet of the NA4 experiment. The external strips were designed to possibly correct the magnetic field (???).

  7. Geografia da desigualdade social: Uma perspectiva de geografia urbana crítica apresentada a partir do exemplo da produção social da favela em Salvador-BA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Veronika Deffner

    2011-01-01

    Full Text Available Para a análise empírica do fenômeno da reprodução invisível das desigualdades sociais e espaciais nas cidades brasileiras, elaborou-se a proposta, aqui apresentada, de uma geografía da desigualdade social, a fim de embasar uma investigação das desigualdades, destacando o espaço como força poderosa no processo de reprodução social. Trata-se de uma geografía urbana hermenêutica, no sentido de entender a textura da cidade em sua construção social. O conceito foi operacionalizado a partir do exemplo idiográfico da cidade de Salvador-BA, com o intuito de disponibilizar um modelo operacional e aplicável também a outras metrópoles, tanto no Brasil como em outras formações sociais caraterizadas por mecanismos ocultos que disfarçam e perpetuam a lógica da dominação social, as sociedades da chamada “perifería da modernidade”, segundo o sociólogo brasileiro Jessé Souza (2000, 2006. O papel da Geografia nessa perspectiva é o de buscar compreender a textura urbana fragmentada e dividida pelas disposições sociais, a partir do exame do fenômeno específico das favelas. Abstract GEOGRAPHY OF SOCIAL INEQUALITY: APPROACH FOR A CRITICAL URBAN GEOGRAPHY PRESENTED BY THE SOCIAL PRODUCTION OF THE FAVELA IN SALVADOR (BAHIA The empirical analysis of the invisible reproduction of social and spatial inequalities in Brazilian cities demands a specific approach. The following article highlights this approach while taking a critical view on a geography of social inequality. It intends to conceptually contribute to the ongoing research into the causes of perpetuating injustices and examining space as a powerful factor in the reproduction of social inequality. This approach, which is one of hermeneutical geography, aims to understand the structure of the city in its social construction. Taking the idiographic example of Salvador in Brazil background knowledge was acquired following the principles of grounded theory. The approach should be

  8. Ressituando a gentrificação: a classe popular, a ciência e o estado na pesquisa urbana recente

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Loïc Wacquant

    Full Text Available Este artigo amplia o diagnóstico de Tom Slater sobre as causas da gentrificação da pesquisa recente sobre gentrificação. Ele argumenta que o deslocamento de denúncia para celebração da gentrificação, a elisão do deslocamento dos residentes estabelecidos e o foco eufemístico em "mesclagem social" participam de um padrão de invisibilidade da classe operária na esfera pública e na investigação social. Essa obliteração do proletariado na cidade é reforçada pela heteronomia crescente da pesquisa urbana, na medida em que ela se torna mais ligada estreitamente aos interesses dos governantes da cidade. Ambas as tendências revelam e incitam a transformação do papel do Estado, de provedor de assistência social para populações de renda mais baixa para o de fornecedor de serviços e amenidades empresariais para urbanitas de classe média e alta , entre os quais a limpeza, no ambiente construído e nas ruas, dos detritos físicos e humanos engendrados pela desregulação econômica e o corte de gastos de previdência social. Para construir melhores modelos do nexo em transformação entre classe e espaço na cidade neoliberal, precisamos ressituar a gentrificação numa perspectiva mais ampla, revisando a análise de classe para capturar a (deformação do proletariado pós-industrial, resistindo às seduções das problemáticas pré-fabricadas das ações políticas e dando destaque ao Estado como produtor da desigualdade socioespacial.

  9. Desigualdades de género en la Sociedad Española de Salud Pública y Administración Sanitaria (2000-2009 Gender inequalities in the Spanish Public Health and Health Administration Society (2000-2009

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Joana Morrison

    2010-08-01

    Full Text Available Objetivo: Describir las desigualdades de género en las posiciones de liderazgo y de reconocimiento científico en la Sociedad Española de Salud Pública y Administración Sanitaria (SESPAS, la Sociedad Española de Epidemiología (SEE y la Asociación de Economía de la Salud (AES, de 2000 a 2009. Métodos: Estudio descriptivo de la distribución por sexo de juntas directivas, comités científicos, comité organizador y moderadores de mesa de congresos de la SESPAS, la SEE y la AES, así como del comité editorial de Gaceta Sanitaria, de los editoriales de la revista, y de editores del Informe SESPAS. Resultados: En el periodo 2000-2009, en la SESPAS se produjo un ligero aumento de participación de las mujeres, la SEE cuenta con más paridad de género, y la AES tiene una baja representación de mujeres. Conclusiones: La persistencia de desigualdades de género en las sociedades profesionales de salud pública requiere seguir analizando sus causas, así como promover acciones que permitan cambiar la presente situación.Objective: To describe gender inequalities in positions of leadership and scientific recognition in activities carried out by the Spanish Public Health and Health Administration Society (SESPAS, the Spanish Epidemiology Society (SEE and the Health Economics Association (AES for 2000-2009. Methods: We performed a descriptive study of the gender distribution of the boards of directors, scientific and conference organization committees and chairpersons of the SESPAS, SEE and AES. The gender distribution of the editorial board of Gaceta Sanitaria, and of the authors of editorials published in the journal, as well as that of the editors of SESPAS Reports, was also analyzed. Results: Between 2000 and 2009, there was a slight increase in women's participation in the SESPAS and there was greater gender parity in the SEE. However, representation of women in the AES was low. Conclusions: The causes of gender inequalities in public

  10. La construcción de desigualdades en el mercado de trabajo de los investigadores en México The construction of inequality in the job market of the researchers in Mexico

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Guillermo Campos Ríos

    2011-03-01

    Full Text Available Este artículo muestra como un segmento de mercado como el de los investigadores en México - caracterizado por su alto nivel de educación- también se rige ciegamente por estructuras institucionales que finalmente reproducen inequidades similares a las que se encontrarían en cualquier otro segmento de trabajadores con menor nivel de educación; aunque, evidentemente la intensidad de las desigualdades es menor y en ocasiones aparecen metamorfoseadas. Este segmento está en una dinámica de crecimiento que avanza en sentido contrario a lo que ocurre en el actual contexto de destrucción masiva del empleo. Las desigualdades manifiestas están orientadas hacia las investigadoras y los jóvenes investigadores. A pesar de que en este mercado se mantienen condiciones laborales excepcionales respecto a otros segmentos, éstas son extraordinariamente frágiles. El principal obstáculo al crecimiento absoluto y racional de la actividad de investigación en México -dejando de lado la persistentemente baja inversión en I+D del gobierno mexicano- es la concentración de la investigación en el D.F. y en tres instituciones: la UNAM, La UAM y el Politécnico Nacional (IPN. Se concluye con la necesidad de pasar a una segunda fase de institucionalización de la investigación en México.This article shows how the labor market of researchers in Mexico - characterized by a high level of education - is also ruled by blind institutional structures that, finally, reproduce inequities in a similar way to those which we would encounter in any other workers' segment with a lesser level of education. Though, evidently, the intensity of inequities is smaller and in some occasions they turn out to be transfigured. This segment has a growth dynamic that advances in the opposite direction to what happens in the current context of the massive destruction of employment. Inequities are orientated towards female and young researchers and, although we can find exceptional

  11. Índices para medir las desigualdades de salud de carácter social basados en la noción de entropía Indices based on the notion of entropy for measuring social inequalities in health

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jorge Bacallao

    2002-12-01

    Full Text Available Los índices descritos en la literatura para medir las desigualdades de salud de carácter social tienen facetas positivas pero también algunas insuficiencias, según las circunstancias de su aplicación. El objetivo de este artículo es proponer y demostrar, en los planos teórico y práctico, las ventajas de las mediciones de la desigualdad basadas en la noción de entropía, conocida ampliamente en la física y la teoría de la información. Se definen y exponen las principales propiedades de los índices basados en las nociones de entropía y redundancia. Se ilustra su aplicación en dos conjuntos de datos ficticios y en datos reales, derivados de los indicadores básicos de salud para las Américas, de la Organización Panamericana de la Salud. Los índices basados en la noción de entropía poseen, entre otras, las siguientes propiedades: a no varían con los cambios de escala; b son simétricos; c incorporan la dimensión social, y d son fáciles de interpretar gracias a la condición de equivalencia entre la entropía y un sistema con dos clases.As described in the scientific literature, indices used to measure social inequalities in health have positive features, but they also have shortcomings, depending on how they are applied. The objective of this article is to put forward and to demonstrate, in both theoretical and practical terms, the advantages of measurements of inequality based on the notion of entropy, which is well known in physics and in information theory. The article defines and presents the main properties of indices based on the notions of entropy and redundancy. The application of the indices is illustrated with two fictitious data sets and also with real data derived from basic health indicators for the Americas, from the Pan American Health Organization. Indices based on the notion of entropy have properties that include: a not varying with scale changes, b being symmetrical, c incorporating a socioeconomic dimension

  12. The CERES / NA45 experiment

    CERN Multimedia

    Laurent Guiraud

    2000-01-01

    Ceres is one of the second generation heavy ion experiments at CERN's SPS. It is dedicated to the study of electron-positron pairs in relativistic nuclear collisions. NA45 is one of the seven experiments (NA44, NA45, NA49, NA50, NA52, WA97/NA57 and WA98) involved in CERN's Heavy Ion programme which provided evidence for the existence of a new state of matter, the quark-gluon plasma. In this state, quarks, instead of being bound up into more complex particles such as protons and neutrons, are liberated and roam freely. Theory predicts that this state must have existed at about 10 microseconds after the Big Bang, before the formation of matter as we know it today.

  13. Um continente entortado (América Latina The lopsided continent (Latin America

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Kelly Hoffman

    2006-11-01

    Full Text Available Em todo o mundo, a América Latina é a região que apresenta a mais desequilibrada distribuição de recursos. O artigo define um conjunto comum de elementos que caracterizam as estruturas sociais do continente, sugere algumas linhas de análise e teorização e defende a integração dos estudos regionais nas discussões mais amplas a respeito da estratificação. Na primeira parte, examina-se a situação do continente como um todo, com uma breve discussão sobre a relação entre pobreza e desigualdade, e sobre o problema da disponibilidade de dados. Em seguida, analisa-se classe, gênero e raça. A conclusão identifica três fatores críticos que explicam a desigualdade latino-americana: sua posição no interior do sistema econômico global, o colonialismo interno que mantém as categorias raciais e o subdesenvolvimento das estruturas estataisLatin America has the most unbalanced distribution of resources of all regions in the world. This review defines a set of common elements characterizing social structures on this continent, suggests some approaches for analysis and theorizing, and supports the integration of regional studies into broader discussions of stratification. An overview of the situation on the continent as a whole, including a short discussion of the relationship between poverty and inequality, allows to address some concerns with data availability. We then devote a section each to class, gender, and race, and conclude by identifying three critical factors that explain Latin American inequality: its position within a global economic system, internal colonialism with maintenance of racial categories, and the underdevelopment of state structures.

  14. Envolvimento pulmonar na polimiosite

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Direndra Hasmucrai

    2010-07-01

    Full Text Available Resumo: Introdução: A polimiosite (PM e a dermatomiosite são classificadas como miopatias inflamatórias idiopáticas. O envolvimento pulmonar por PM é pouco frequente, estando descrito na literatura em cerca de 10% de casos.Os autores apresentam um caso de uma mulher de 75 anos, com queixas de febre, perda ponderal, artralgias, mialgias e diminuição simétrica e proximal da força muscular com impotência funcional dos membros superiores e inferiores, com início um mês antes do internamento. Apresentava infiltrados pulmonares na telerradiografia de tórax. Após estudo exaustivo estabeleceu-se o diagnóstico de envolvimento pulmonar na forma de pneumonia organizativa por PM. Efectuou-se corticoterapia e terapêutica com micofenolato com melhoria clínica, analítica e radiológica. Conclusão: Neste caso, foi a alteração na telerradiografia de tórax numa doente sem sintomatologia respiratória que levou ao estudo exaustivo até ao diagnóstico de PM, realçando mais uma vez a importância da telerradiografia no rastreio de patologias de outros foros. Abstract: Introduction: Polymyositis and dermatomyositis are classified as idiopathic inflammatory myopathies. Interstitial lung disease is rare and is described in the literature in about 10% of cases.The authors describes a case of 75 year old woman presenting with one month evolution of fever, weight loss, arthralgia, myalgia and symmetric and proximal muscle weakness of upper and lower limbs. Nonspecific interstitial changes was found in chest X-ray. After exhaustive study, the diagnosis of pulmonary envolvement in the form of organizing pneumonia by polymyositis, was established. Glucocorticoids and mycophenolate were prescribed with good clinical, analytical and radiological outcome. Conclusion: In this case, it was the changes in the chest X-ray in a patient without respiratory symptomatology, that conducted to exhaustive study to polymyositis diagnosis, enhancing once again the

  15. Políticas e permanência para estudantes na educação superior

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carina Elisabeth Maciel

    2016-12-01

    Full Text Available O presente artigo tem por objetivo analisar as políticas de permanência nas Instituições Federais e Estaduais de Educação Superior - IES, a partir de estudo realizado com as seguintes universidades: Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS, Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT, Universidade Federal da Grande Dourados - UFGD, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - UEMS e Universidade do Estado de Mato Grosso - UNEMAT. Para o desenvolvimento da pesquisa analisaram-se ações e programas desenvolvidos pelas IES em destaque. Os dados foram coletados por meio de documentos institucionais e nacionais. Resultados indicam ações desenvolvidas com base em orientações nacionais e estaduais que se materializam como ações que apontam que a expansão universitária pode ampliar o acesso da população à educação superior. Com efeito, as políticas de permanência nas IES são identificadas como estratégias para minimizar os efeitos da desigualdade social e seguem as orientações do Plano Nacional de Assistência Estudantil - PNAES e Programa Nacional de Assistência Estudantil para as Universidades Estaduais - PNAEST, sendo preciso compreender vários fatores que interferem na permanência do estudante em seus respectivos cursos de graduação.

  16. Comprometimento pulmonar na leptospirose

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jorge Eduardo Manhães de Carvalho

    1992-03-01

    Full Text Available Em 23 pacientes com leptospirose apresentando comprometimento pulmonar, internados no Hospital Universitário Antônio Pedro da XJFF, Niterói, hemoptise e hemoptóicos foram observados em 21,7% e 30,4%, respectivajnente. Gasometria arterial revelou hipoxemia e hipocapnia na maioria dos casos. Radiografia de tórax em 15 pacientes mostrou comprometimento alveolar em 60%, comprometimento intersticial-reticular em 6%, padrão misto (alveolar e intersticial em20%e ausência de alterações radiológicas em 14%. A necrópsiade 13 pacientes mostrou edema, congestão e hemorragia nos pulmões em 100% dos casos. A hemorragia foi focal em 46% e difusa em 54% dos casos. Houve formação de membrana hialina em 30% e trombos de fibrina em 46% dos pulmões estudados, o que estabelece o diagnóstico da coagulação intravascular disseminada e a ocorrência da síndrome de angústia respiratória na leptospirose.

  17. Measurement of exchangeable sodium: 22Na or 24Na

    International Nuclear Information System (INIS)

    Smith, T.; Edmonds, C.J.

    1987-01-01

    A case is made for the use of 22 Na in low activities in preference to 24 Na for routine diagnostic estimation of exchangeable sodium, and is based chiefly on considerations of availability, cost and radiation dosimetry. A method in which only 37 kBq (1 μCi) 22 Na is administered orally is shown to be sufficiently accurate and to possess distinct advantages in terms of cost and convenience with a committed radiation dose no greater than that for a measurement using 24 Na. (author)

  18. Income-related inequality in health and health care utilization in Chile, 2000 - 2009 Desigualdades en salud y en la atención sanitaria relacionadas con los ingresos en Chile, 2000 - 2009

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Felipe Vásquez

    2013-02-01

    intended direction. The significant income inequality in the use of specialized and dental services, which favor the rich, deserves policy makers' attention and further investigation related to the quality of these services.OBJETIVO: Medir y explicar las desigualdades en salud y en la utilización de la atención sanitaria relacionadas con los ingresos en Chile durante el período 2000 - 2009, evaluar sus factores determinantes y las variaciones dentro del país. MÉTODOS: Se usaron datos de las Encuestas de Caracterización Nacional Socio-económica de 2000, 2003 y 2009. La desigualdad en la utilización de la atención sanitaria relacionada con los ingresos se evaluó con los índices estandarizados de concentración para la probabilidad y el total de consultas de atención especializada, general, de urgencia, odontológica, de salud mental y hospitalaria. El estado de salud autoevaluado y las limitaciones físicas se usaron como mediciones indirectas de la necesidad de atención sanitaria. Se estandarizó por variables demográficas y de necesidad; se utilizó el método de descomposición para calcular la contribución de cada uno de los factores usados para calcular el índice de concentración, entre ellos la etnia, el estado de empleo, el seguro de salud y la región de residencia. RESULTADOS: Las personas en los quintiles de menores ingresos refirieron peor estado de salud y más limitaciones físicas que las de los quintiles superiores. Se encontraron desigualdades a favor de las personas de mayores ingresos para las consultas especializadas y odontológicas, y una leve utilización mayor en este grupo de consultas generales y totales, aunque todas han disminuido en el tiempo. La atención en salas de emergencias y las hospitalizaciones se concentraron en los quintiles de menores ingresos y han aumentado en el tiempo. Los ingresos y tener mayor educación y seguro de salud privado contribuyen a la inequidad a favor de las personas de mayores ingresos respecto de

  19. Desigualdad regional en el centro de México. Una exploración espacial de la productividad en el nivel municipal durante el período 1988-2003

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcos Valdivia López

    2008-01-01

    polarización económica entre regiones ricas (zona metropolitana de la ciudad de México y pobres (sur del Puebla, pero también ha experimentado el surgimiento de nuevas regiones, como la del corredor Puebla-Tlaxcala-Apizaco y el valle de Toluca. Otros estudios han detectado una reorganización territorial de la Región Centro a partir de la apertura comercial, a la que se le asocia un proceso de "desindustrialización" de la zona metropolitana de la Ciudad de México, así como una dinámica de consolidación de nuevas subregiones metropolitanas en la Región Centro. Con base en los resultados de este trabajo, se concluye que la reorganización territorial que ha experimentado la Región Centro, independientemente de sus causas, mantiene un importante componente de dependencia espacial y desigualdad regional de la productividad laboral de los municipios que forman la región.

  20. Desigualdades de oportunidades e segregação residencial: a metropolização da questão social no Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Cesar de Queiroz Ribeiro

    Full Text Available O presente artigo objetiva analisar a relação entre vulnerabilidade social e as tendências à segmentação e segregação residencial em nossas grandes cidades. Tem-se como pressuposto que, em todas as sociedades capitalistas, existiram diferentes sistemas de gestão dos riscos à reprodução material e à coesão social. Nas metrópoles brasileiras, a vulnerabilidade social decorre da crise de um regime de bem-estar social dual, fundado a partir da combinação das livres forças de mercado e da mobilização das estruturas familiar-comunitárias, particularidades do nosso desenvolvimento capitalista. Escolhemos como indicador de vulnerabilidade social os segmentos da população de 4 a 24 anos, que correspondem a vários ciclos de socialização e de aquisição dos recursos necessários à reprodução e à integração sociais, cuja situação de vulnerabilidade se diferencia de acordo com a importância da família, da escola e (ou do mercado na reprodução social desse grupo. Os resultados indicam que, independentemente da localização da moradia, se no centro ou na periferia das metrópoles, se nas regiões mais favorecidas ou não, o contexto social do "bairro" onde há pouco capital social na forma de relações estáveis com o mercado de trabalho aumenta os riscos de que essa população esteja em situação de vulnerabilidade. Portanto, é possível pensar num padrão de sociabilidade marcado por um isolamento social com baixo grau de exposição aos ativos que permitem superar essa situação que, ao mesmo tempo, é marcada pela instabilidade da vida social.

  1. The NA27 trigger

    International Nuclear Information System (INIS)

    Bizzarri, R.; Di Capua, E.; Falciano, S.; Iori, M.; Marel, G.; Piredda, G.; Zanello, L.; Haupt, L.; Hellman, S.; Holmgren, S.O.; Johansson, K.E.

    1985-05-01

    We have designed and implemented a minimum bias trigger together with a fiducial volume trigger for the experiment NA27, performed at the CERN SPS. A total of more than 3 million bubble chamber pictures have been taken with a triggered cross section smaller than 75% of the total inelastic cross section. Events containing charm particles were triggered with an efficiency of 98 +2 sub(-3)%. With the fiducial volume trigger, the probability for a picture to contain an interaction in the visible hydrogen increased from 47.3% to 59.5%, reducing film cost and processing effort with about 20%. The improvement in data taking rate is shown to be negligible. (author)

  2. Na Cauda do Cometa

    Science.gov (United States)

    Voelzke, M. R.

    2009-01-01

    Quando viam um cometa, os antigos gregos imaginavam uma estrela com uma vasta cabeleira. Não à toa, a palavra deriva do termo koma, que significa cabelo. Constituídos por fragmentos de gelo e gases, os cometas possuem um núcleo sólido, que pode ter vários quilômetros de diâmetro, e uma cauda que sempre aponta na direção contrária ao Sol, devido aos ventos solares. Graças à aparência de pontos luminosos em movimento (ao contrário de outros astros, que parecem estáticos), esses corpos celestes foram interpretados por diferentes povos com muito misticismo, inspirando mitos tanto de boas-novas como de maus presságios. Conheça algumas dessas histórias:

  3. NA48 prototype calorimeter

    CERN Multimedia

    1990-01-01

    This is a calorimeter, a detector which measures the energy of particles. When in use, it is filled with liquid krypton at -152°C. Electrons and photons passing through interact with the krypton, creating a shower of charged particles which are collected on the copper ribbons. The ribbons are aligned to an accuracy of a tenth of a millimetre. The folding at each end allows them to be kept absolutely flat. Each shower of particles also creates a signal in scintillating material embedded in the support disks. These flashes of light are transmitted to electronics by the optical fibres along the side of the detector. They give the time at which the interaction occurred. The photo shows the calorimeter at NA48, a CERN experiment which is trying to understand the lack of anti-matter in the Universe today.

  4. A ENGENHARIA NA ESCOLA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Valéria Pelizzer Casara

    2015-04-01

    Full Text Available Este projeto teve por objetivo principal mostrar às jovens do ensino médio, como as áreas de exatas e de engenharia podem estar inseridas em situações rotineiras por elas vivenciadas e incentivá-las para ingressarem nessas áreas. O projeto foi executado na escola de ensino Médio Nelson Horostecki na cidade de Chapecó, Santa Catarina. Mostrou-se de forma simples que as áreas de exatas e de engenharia têm aplicações práticas nas nossas vidas. No desenvolvimento do projeto, realizaram-se oficinas na escola cujo tema principal abordado foi o processo de fabricação do chocolate, visto que o mesmo é um produto muito apreciado pelas adolescentes. Dentro dessa temática, foram trabalhadas as questões que envolvem conhecimentos das áreas de exatas e de engenharia, mais especificamente a Engenharia Ambiental. O projeto auxiliou na formação cidadã e também na escolha profissional das meninas. Muitas das alunas participantes nunca haviam tido contato direto com alunos graduandos de cursos na área das exatas. Mais ainda, este projeto oportunizou a aproximação da universidade com a comunidade externa. Palavras-chave: Extensão Universitária, Ciências Exatas e Engenharia, Chocolate, Oficinas.   Engineering in the school Abstract: The main objective of this project was to show high school female students how the exact sciences and engineering can be included in their routine situations encouraging them to entering in these areas. The project was carried out at the Nelson Horostecki High School in Chapecó, Santa Catarina State, Brazil. It was showed in a simple manner how exact sciences and engineering have practical applications in our lives. Workshops were conducted in the school during the execution of the project in which the main subject was the chocolate manufacturing process, since chocolate is a product greatly appreciated by the young female people. Within this matter, the activities were performed using the knowledge of

  5. A implantação do princípio do destino na cobrança do ICMS e suas implicações dinâmicas sobre os Estados

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Nelson Leitão Paes

    2009-09-01

    Full Text Available Neste artigo, utilizou-se um modelo de equilíbrio geral dinâmico para estimar os efeitos econômicos e sobre a arrecadação dos Estados da adoção do princípio do destino na tributação do ICMS, de longe o principal tributo brasileiro. Os resultados mostram impactos importantes sobre a arrecadação dos Estados, com ganhos de quase 40% no Piauí, e perda de mais de 13% no Espírito Santo, o maior prejudicado. De maneira geral, os Estados menos desenvolvidos são beneficiados pela nova sistemática, contribuindo para a redução das desigualdades na distribuição da arrecadação na federação, mas com pouco efeito sobre o produto e o consumo.In this paper, we used a dynamic general equilibrium model to estimate the effects of the adoption of destination principle at ICMS, the most important Brazilian tax, on the states public finance. The results had shown that Piauí could increase its revenue from ICMS by almost 40%, while Espírito Santo could suffer a loss by more than 13%. In general, less developed states will gain with the adoption of destination principle, contributing to reduce the inequality of tax revenues between states in Brazil, with little effect in output and consumption.

  6. Políticas públicas, juventude e desigualdades sociais: uma discussão sobre o ProJovem Urbano em Belo Horizonte Public policies, youth and social inequalities: a discussion about ProJovem Urbano in the city of Belo Horizonte (Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Geraldo Leão

    2012-12-01

    Full Text Available O artigo discute alguns resultados de uma pesquisa qualitativa realizada entre 2009 e 2011 que investigou as trajetórias de jovens participantes do Programa ProJovem Urbano (Programa Nacional de Inclusão de Jovens no ano de 2009, em Belo Horizonte, Minas Gerais. Procurou-se compreender a vivência da condição juvenil pelos participantes do programa a partir de suas experiências de escolarização e trabalho e de seus projetos de futuro, para assim compreender os significados e sentidos do programa para eles. Na primeira etapa da pesquisa, foram aplicados 103 questionários a fim de construir um breve perfil socioeconômico dos alunos. Após o levantamento inicial dos dados, duas turmas foram selecionadas e observadas. Posteriormente, foram selecionados dez jovens para a realização de entrevistas semiestruturadas. A pesquisa revelou uma maioria de mulheres, negros e jovens em condições precárias de trabalho ou desempregados e com uma sociabilidade restrita em relação a outros estratos da população. Evidenciou-se que as desigualdades sociais têm uma importância central nas trajetórias de vida desses jovens, com impactos marcantes em suas experiências atuais e em suas expectativas em relação ao futuro. Com base nesse solo comum, foi possível perceber uma diversidade de experiências a partir das quais são produzidos diferentes significados e motivações em relação à escolarização, o que delimitava também a relação construída com o programa. De uma maneira geral, a busca pela certificação escolar era o principal interesse dos participantes.This paper discusses some of the outcomes of a qualitative research carried out between 2009 and 2011 which investigated the trajectories of young participants in the Program ProJovem Urbano (National Program for Youth Inclusion in 2009, in the city of Belo Horizonte, state of Minas Gerais, in Brazil. The attempt was to understand the experience of juvenile status by the program

  7. Investigation on U - O - Na, Pu - O - Na and U,Pu - O - Na phase diagrams

    International Nuclear Information System (INIS)

    Pillon, S.

    1989-03-01

    The thermochemical interaction between the nuclear fuel (uranium and plutonium mixed oxides) and the sodium has been investigated and particularly the three phase diagrams: U - O - Na; Pu - O - Na; U,Pu - O - Na. High temperature neutron diffraction, microcalorimetry and powder X-ray diffraction were used for the characterization of the compounds synthetized. This study allowed to complete the knowledge about each of these diagrams and to measure some physical and thermal properties on the compounds. The limits on the modelization of the fuel-sodium interaction are discussed from the results of the UO 2 - Na reaction [fr

  8. POBREZA Y DESIGUALDADES SOCIALES: UN DEBATE OBLIGATORIO EN SALUD ORAL POBREZA E DESIGUALDES SOCIAIS: UM DEBATE OBRIGATORIO EM SAUDE ORAL POVERTY AND INEQUALITIES: AN OBLIGATORY DENTAL HEALTH DEBATE

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    César Ernesto Abadía Barrero

    2006-01-01

    Full Text Available Las reformas al sector salud de las últimas décadas en Latinoamérica están fomentando la privatización de los servicios siguiendo principios de corte liberal. A diferencia de un sistema de medicina social, en sistemas privados el acceso de las personas a los servicios depende de la capacidad adquisitiva y su énfasis es más terapéutico que preventivo. El resultado es que personas con más recursos tienen menos riesgo de enfermar y de que sus enfermedades se agraven. De otro lado, quienes viven en la pobreza no solamente son más vulnerables a padecer enfermedades, sino que tienen menos acceso a los servicios de salud y, al no recibir tratamientos adecuados y oportunos, sus enfermedades se agravan. Esta situación es peor aún en temas de salud oral, donde se requiere un debate con la bioética como interlocutora para proponer sistemas de equidadAs reformas do setor saúde das últimas décadas na América Latina estão fomentando a privatização dos serviços, seguindo princípios de cunho liberal. Diferentemente de um sistema de medicina social, em sistemas privados, o acesso das pessoas aos serviços depende da capacidade de aquisiçãoe sua ênfase é mais terapêutica que preventiva. O resultado é que as pessoas com mais recursos tem menos risco de ficarem doentes e de que suas enfermidades se agravem. Por outro lado, as pessoas que vivem na pobreza, não somente são mais vulneráveis em sofrer enfermidades, mas também têm menos acesso aos serviços de saúde e, ao não receber tratamentos adequados e oportunos, suas enfermidades se agravam com o tempo. Esta situação se encontra agravada em temas de saúde oral, onde se exige um debate com a bioética como interlocutora para propor sistemas de equidadeLatinamerican last decades' health reforms have encouraged liberal principles where access to services depend on purchasing power, and where emphasis is placed more on therapeutics than on prevention. Therefore, people with high

  9. Equipamentos de saneamento e desigualdades no espaço metropolitano do Rio de Janeiro Basic sanitary systems and social inequalities in the Rio de Janeiro metropolitan area

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eduardo Cesar Marques

    1996-06-01

    Full Text Available Este artigo trata da distribuição dos investimentos em equipamentos de saneamento básico na Região Metropolitana do Rio de Janeiro no período 1975-91. Distribuímos as inversões realizadas pela concessionária estadual, a Cedae, em uma base espacial produzida especialmente para a realização da presente pesquisa. Esta base foi construída utilizando como indicadores sociais informações do Censo demográfico de 1980, único realizado no decorrer do período estudado. As transformações recentes observadas são explicadas a partir das conjunturas sócio-espaciais e políticas da metrópole e do país, assim como da própria forma de organização dos serviços. O trabalho acrescenta importantes argumentos aos debates sobre a reestruturação dos espaços metropolitanos e as políticas públicas urbanas. A distribuição espacial e social dos investimentos observada no período diferiu do padrão vigente até então, mas, embora tenha ocorrido uma substancial democratização na alocação dos recursos públicos, o padrão não foi subvertido.This article deals with the distribution of financial resources allocated to the basic sanitary systems in the Rio de Janeiro metropolitan area during the 1975-1991 period. The study analyzes the investments allocated by the local utility company, known as Cedae, using a spatial model produced especially for this research. The model was produced using information from the national demographic census of 1980, the only one developed within the study period. The recent changes as observed are explained on the basis of their relationship to the spatial and political contexts in the metropolis and the country, as well as from the organization of the services themselves. The paper adds important arguments to the discussion over the restructuring of metropolitan areas and urban public policies. The spatial and social distribution of resources observed during the period differed from the preexisting pattern

  10. Valores na escola

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Menin Maria Suzana De Stefano

    2002-01-01

    Full Text Available Neste texto pretende-se discorrer sobre valores morais na escola e suas implicações para a formação de professores. Para tanto discutir-se-á, em primeiro lugar, e brevemente, o que são valores morais, ou éticos, e como a escola pode situar-se em relação a eles. Em seguida, serão relatadas algumas observações a respeito de valores de professores e práticas daí decorrentes. São comentados resultados de pesquisa que ilustram a transmissão de valores de forma doutrinal e a educação moral e cívica tal como realizada na ditadura militar, e, por outro lado, a posição relativista e/ou de laissez-faire que certas escolas podem adotar, metodologicamente, sobre a educação em valores. Finalmente, defender-se-á a idéia de que é necessária uma discussão sobre valores pelos diversos membros da escola e uma opção por uma metodologia para ensiná-los, seja os professores, em sua formação inicial e continuada, seja os alunos. A teoria de desenvolvimento moral de Jean Piaget será apresentada como uma referência possível para a educação em valores. Exemplos de situações escolares de conflito de valores entre direção, pais e alunos são discutidas para ilustrar como uma escola pode adotar um procedimento democrático de educação em valores, que se apresenta como um terceiro caminho possível de educação moral nas escolas, além das posições doutrinárias ou relativistas.

  11. A aposta na filosofia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Márcio Suzuki

    2011-12-01

    Full Text Available Para Hume, filosofar é uma atividade semelhante às demais ocupações humanas. A decisão que leva à atividade filosófica é menos resultado de uma argumentação teórica do que fruto de um cálculo prático, que é entendido como uma caça ou um jogo. O objetivo deste trabalho será o de mostrar que no jogo filosófico perde quem joga sério demais. A aposta na filosofia tem que passar pelo bom humor e pela diversão: uma resposta a Pascal?For Hume, philosophy is in itself neither more nor less important than other human activities. On the contrary, it can be explained from its resemblance with game and hunting. If one chooses to dedicate himself to philosophy, his decision is not the consequence of logical reasoning, but depends on practical evaluation, which has something to do with gambling. The following text tries to show that in philosophy, like in other games, the loser will be the one who plays too earnestly. The philosophical game requires good humour and some relaxation: Is this a good answer to Pascal's pari?

  12. Media, youth, and education: modes of constructing the “other” in culture Mídia, juventude e educação: modos de construir o "outro" na cultura.

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rosa Maria Bueno Fischer

    2008-01-01

    Full Text Available The aim of this paper is to discuss a research project conducted between 2002-2005 in Porto Alegre, Brazil. The focus was exploring how a group of 90 students perceived media?s discourse ? especially television ? about ?youth.? Through the analysis of the discourse of both media and students, the research team selected a main theme for inquiry: the construction of the ?other? in the mass media and the perception of differences among these groups in relationship to social, economic, generational, racial, ethnic, and physical appearance dynamics. This research uses Foucaltian categories of analysis, specifically the concepts of normality, abnormality, and modes of subjectivity, and Hannah Arendt conceptualization about public and private spheres ? which allows for discussion of the multiple performances and images operating through media mechanisms. This work also uses other concepts like difference and alterity, follwoing Carlos Skliar studies. Este artículo presenta un estudio llevado a cabo en una escuela de Educación PrimNeste artigo, o propósito é discutir um projeto de pesquisa realizado de 2002 a 2005, em Porto Alegre, Brasil, com um grupo de 90 estudantes, cujos depoimentos tratam de diferentes produtos da mídia, especialmente a televisão, e que têm como objeto questões sobre juventude. A partir dos dados coletados através da escuta de estudantes de escolas públicas e privadas e do estudo de produtos televisivos, selecionou-se um tema principal para a análise dos modos de existência jovem: a construção do "outro" nos meios de comunicação e a relação desses grupos com as diferenças sociais, econômicas, geracionais, raciais e étnicas, de gênero e de aparência física. Com apoio em Michel Foucault, particularmente nos conceitos de normalidade, anormalidade e modos de subjetivação, e também em Hannah Arendt e suas elaborações sobre vida pública e vida privada, discutimos as formas pelas quais a sociedade do espet

  13. Evolução da oferta de fonoaudiólogos no SUS e na atenção primária à saúde, no Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria de Fátima Silva de Sousa

    Full Text Available RESUMO Objetivo: descrever a evolução da oferta de Fonoaudiólogos no Sistema Único de Saúde e na atenção primária à saúde no Brasil, entre 2008/2013. Métodos: estudo ecológico, com as 27 Unidades Federativas do Brasil. Foram utilizados os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde. Calculou-se a oferta de fonoaudiólogo no SUS, na Atenção Primária à Saúde, a proporção de fonoaudiólogo na Atenção Primária à Saúde e a evolução relativa do coeficiente de fonoaudiólogo na Atenção Primária à Saúde. Resultados: registrou-se aumento na oferta de Fonoaudiólogo no Sistema Único de Saúde e na Atenção Primária, em todas as unidades federativas. Em 2013, a oferta de Fonoaudiólogo no Sistema Único de Saúde variou de 7.73/105 habitantes no Amapá a 2.12/105 habitantes no Amazonas e a oferta na Atenção Primária à Saúde variou de 2.86/105 habitantes no Amapá a 0.19/105 habitantes no Distrito Federal. Sergipe e Piauí apresentaram os maiores incrementos na evolução relativa do coeficiente de fonoaudiólogo na Atenção Primária, respectivamente, 800% e 788%. Conclusão: houve aumento na oferta de fonoaudiólogo no Sistema Único de Saúde e na Atenção Primária à Saúde, no entanto evidenciaram-se desigualdades nessa ampliação entres as unidades federativas do Brasil.

  14. Políticas de inclusión educativa para los jóvenes en México. Un análisis desde un contexto de desigualdad y violencia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jorge Arzate Salgado

    2015-06-01

    Full Text Available Este artículo realiza un análisis sobre la propuesta general y particular de política educativa para los niveles educativos de Secundaria y Media Superior en relación con el tema de la inclusión educativa. La propuesta de política analizada es la del Gobierno Federal mexicano para los años 2013-2018. Para realizar el análisis del conjunto de políticas (Programas, acciones y tendencias de gobierno se realiza una analítica de la arquitectura institucional, tanto de las políticas de calidad o de naturaleza estructural, como las dirigidas a la inclusión o de naturaleza transversal, todo desde una perspectiva de las desigualdades educativas. Como resultado se encuentra que, en su conjunto, la política educativa para estos niveles configura un dispositivo de intervención en lo social y lo educativo, en donde hay elementos novedosos y virtuosos en combinación con zonas de ambigüedad u omisión, con lo cual el dispositivo para la calidad-inclusión resulta poco coherente, incompleto e inconexo; por lo que finalmente dicho dispositivo de política pública no logra producir, a pesar de sus esfuerzos en términos de numerosas acciones e inversión, un nuevo formato de Escuela Secundaria, ni de Escuela Media Superior cercano a la idea de escuela inclusiva o para todos.

  15. Justicia, capacidades diversas y acceso igualitario a las tecnologías de la información y comunicación: el impacto de la desigualdad relativa en el cuidado de la salud

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    María Graciela De Ortúzar Urrutia

    2018-06-01

    Full Text Available El objetivo del presente trabajo es analizar el marco filosófico de justicia social (Sen-Nussbaum que se aplica en derechos humanos para fundamentar el acceso igualitario a las tecnologías de la información y comunicación (TIC y tecnologías asistivas (TA de personas con capacidades diversas, considerado este acceso como uno de los determinantes sociales del derecho a la salud. La hipótesis que inspira esta investigación tiene como eje subrayar que el no acceso igualitario a TIC y a TA origina —en la mayoría de los casos— no sólo la misma situación de ‘discapacidad’ por entorno social desfavorable, sino que también incide en la salud psicosocial del citado grupo como consecuencia del estrés crónico generado por la desigualdad relativa. Este enfoque social integral, vincula las necesidades individuales, familiares y del medio ambiente con el fin de identificar mejor los problemas complejos de inclusión y acceso a la salud de las personas y/o grupos en sociedades no igualitarias, para no descuidar las enfermedades psicosociales producto de diferencias sociales y estigmatizaciones. Se trata de brindar un marco de justicia social en políticas públicas integrales e interseccionales, que tenga en cuenta las implicancias del acceso y uso social adaptado de TIC en personas con capacidades diversas en sociedades no igualitarias.

  16. Desigualdades de género y estrategias de paridad en la educación: Resultados de una investigación=Gender Inequalities and Equality Strategies in Education: Results of a Research

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Manuel Carlos Silva

    2017-06-01

    Full Text Available Resumen Varios estudios apuntan hacia la reproducción de la desigualdad por territorio, clase y género, destacando la discriminación femenina en el pasado, especialmente en Portugal, con altas tasas de analfabetismo, sobre todo durante el Estado Novo. Las prioridades de la política educativa desde 1974 han producido una reducción de las disparidades educativas.  En este texto, se exponen algunos resultados de un proyecto de investigación, en el que se comprueba la hipótesis de trabajo de que cuanto mejor provistas de recursos están las familias más cualificados son los individuos y cuanto menos equipadas y con más edad menos cualificados son, así como cuanto más jóvenes más cualificados son. Más, se verifica entre las mujeres una más intensa movilidad educativa, aunque no profesional, que entre los hombres. Abstract Several studies sustain the thesis of reproduction of inequalites by territory, class and gender, highlighting female discrimination in the past, namely in Portugal, with high rates of illiteracy, specially during the Estado Novo of Salazar dictatorship.  The priorities of education policies since 1974 have produced a reduction of educational disparities. In this text, I will give account of some results of a research project, in which is verified that the working hypothesis that the more well-resourced are the families more qualified the individuals are and the less well-resourced and older less qualified they are, as well as younger people are more qualified. In addition, among women, there is a more intense educational mobility, although not a profesional one, that among men.

  17. Desigualdad regional en el centro de México. Una exploración espacial de la productividad en el nivel municipal durante el período 1988-2003

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcos Valdivia López

    2008-11-01

    Full Text Available Este ensayo estudia la productividad laboral de la Región Centro de México en el nivel municipal utilizando una serie de técnicas no paramétricas y espaciales de uso recurrente en la literatura de la economía espacial. En particular, se mide la autocorrelación espacial de la productividad laboral y se adoptan enfoques espaciales para estudiar los cambios intradistribucionales de la productividad. Los resultados empíricos indican que la productividad de los municipios de la Región Centro muestra marcadas disparidades locales y dependencia espacial. Al definir las subregiones por medio de la autocorrelación espacial de la productividad, se encuentra que la Región Centro de México ha mantenido desde la apertura comercial una notable polarización económica entre regiones ricas (zona metropolitana de la ciudad de México y pobres (sur del Puebla, pero también ha experimentado el surgimiento de nuevas regiones, como la del corredor Puebla-Tlaxcala-Apizaco y el valle de Toluca. Otros estudios han detectado una reorganización territorial de la Región Centro a partir de la apertura comercial, a la que se le asocia un proceso de “desindustrialización” de la zona metropolitana de la Ciudad de México, así como una dinámica de consolidación de nuevas subregiones metropolitanas en la Región Centro. Con base en los resultados de este trabajo, se concluye que la reorganización territorial que ha experimentado la Región Centro, independientemente de sus causas, mantiene un importante componente de dependencia espacial y desigualdad regional de la productividad laboral de los municipios que forman la región.

  18. La cocina del trabajo periodístico. Desigualdades de género y distribución de poder en las redacciones informativas de la provincia de Santa Fe

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Florencia Laura Rovetto

    2015-12-01

    Full Text Available En este trabajo abordamos las condiciones de producción de los mensajes periodísticos y las prácticas laborales teniendo en cuenta la distribución de poder y su articulación con los condicionantes de género en los medios informativos de la provincia de Santa Fe en un contexto determinado por planes y normativas provinciales y nacionales destinadas a fomentar el acceso y la participación de las mujeres en la producción de contenidos mediáticos. Para ello, en primer lugar, revisamos los antecedentes sobre la temática y su grado de desarrollo en el país con el fin de analizar las posibilidades que brindan para abordar este campo problemático en la actualidad. En segundo lugar, presentamos los resultados obtenidos a partir de la realización de una encuesta destinada a relevar el perfil de los profesionales que trabajan en los medios informativos de las principales ciudades de la provincia, así como sus percepciones en torno a desigualdades de género en las organizaciones y rutinas periodísticas. Hemos podido constatar que la participación diferenciada de varones y mujeres en las "cocinas" informativas de la provincia de Santa Fe pone en evidencia la persistencia de una "cultura periodística" masculina que lejos está de aproximarse a los principios emanados de las legislaciones sobre la igualdad de oportunidades y acceso equilibrado del conjunto de profesionales en las organizaciones mediáticas.

  19. VPLIV OSEBNOSTI NA STILE VODENJA

    OpenAIRE

    Vučak, Petra

    2009-01-01

    Nekatere naše vrline krasijo zlate lastnosti, druge pa kvarijo sivi odtenki. Če bi ljudje razumeli in spoznali svojo osebnost, ter osebnostne tipe drugih ljudi, bi se problemi pri komunikaciji občutno zmanjšali. Takrat bi namreč lažje uvideli, zakaj je nekdo reagiral na način, kot je ali zakaj je nekdo dejal to, kar je. Smisel tega je, da spoznamo svoje dobre lastnosti, ki jih lahko še bolj razvijemo, slabe pa poskušamo nadzorovati in tako zmanjšati njihov vpliv. Iskanje uspešnih in učink...

  20. SPOLNO NADLEGOVANJE NA DELOVNEM MESTU

    OpenAIRE

    Rubič, Gašper

    2016-01-01

    V diplomskem delu smo v uvodu predstavili problem spolnega nadlegovanja na delovnem mestu in predstavili podjetje TEKSTIL d.d. V nadaljevanju smo z anketo raziskali, ali problem spolnega nadlegovanja na delovnem mestu v obravnavanem podjetju obstaja in če, kako se nanj odziva okolje. V teoretičnem delu smo nadaljevali in predstavili definicijo spolnega nadlegovanja, ki je kakršna koli oblika nezaželenega verbalnega in neverbalnega ali fizičnega ravnanja spolne narave z učinkom ali nameno...

  1. Active transport of Na+ by reconstituted Na,K-ATPase

    International Nuclear Information System (INIS)

    Boldyrev, A.A.; Svinukhova, I.A.

    1987-01-01

    The ability of ATP, CTP, ITP, GTP, and UTP to support ouabain-sensitive accumulation of Na + by proteoliposomes with a reconstituted Na/K-pump was investigated. At a low [Na + ]/[K + ] ratio in the medium (20 mM/50 mM), a correlation is observed between the proton-a