WorldWideScience

Sample records for postepujac naciekowa oftalmopatia

  1. Auto-estima na forma inativa da oftalmopatia de Graves Inactive Graves' ophthalmopathy and self-esteem

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos Henrique de Toledo Magalhães

    2008-04-01

    Full Text Available OBJETIVOS: Avaliar a auto-estima dos pacientes com oftalmopatia de Graves na fase inativa. MÉTODOS: Foram avaliados 30 pacientes portadores de oftalmopatia de Graves, eutireoideanos, na fase inativa, com idade variando entre 26 e 65 anos, média 43 ± 11,0 anos, denominado grupo estudo e 39 indivíduos que não apresentavam oftalmopatia de Graves, com idade variando entre 18 e 67 anos, média de 41 ± 13,4 anos, selecionados na população geral denominado grupo controle. Para avaliar a auto-estima foi utilizada a escala de auto-estima Rosenberg Unifesp-EPM aplicada por meio de entrevista. Os valores dos escores de auto-estima nos dois grupos estudados foram comparados pelo teste não paramétrico de Mann-Whitney. O mesmo teste foi aplicado com objetivo de comparar os resultados obtidos no grupo oftalmopatia de Graves considerando a gravidade da doença. RESULTADOS: Não foi observada alteração com significância estatística na auto-estima dos pacientes com oftalmopatia de Graves (p=0,057. O grupo estudo apresentou, em média, valores inferiores de auto-estima, comparado ao grupo controle. Não houve diferença da auto-estima entre os pacientes dos subgrupos leve e moderado-grave (P=0,2710. CONCLUSÃO: A oftalmopatia de Graves na fase inativa não afetou a auto-estima dos pacientes, no grupo estudado.PURPOSE: To assess the self-esteem of Graves' ophthalmopathy patients in the inactive phase. METHODS: Thirty euthyroid patients were evaluated in the inactive phase of disease with age ranging from 26 to 65 years, average of 43 ± 11,0 years, called study group and 39 individuals without Graves' ophthalmopathy with age ranging from 18 to 67 years, average of 41 ± 13,4 years, selected from the general population called control group. To evaluate the self-esteem the Rosenberg UNIFESP/EPM self-esteem scale, applied by means of an interview, was utilized. The self-esteem scores in the two studied groups were compared by means of the non

  2. Prevalência de ametropias e oftalmopatias no quilombo São José da Serra - Valença - RJ

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Abelardo Souza Couto Jr.

    2013-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Determinar a prevalência das ametropias e oftalmopatias na população do Quilombo São José da Serra - Valença - RJ. MÉTODOS: Foram examinados 92 indivíduos de uma população de 102 pessoas da comunidade Quilombola em São José da Serra. Todos foram submetidos à avaliação oftalmológica completa, incluindo anamnese, ectoscopia ocular, medida da acuidade visual, teste de estereopsia, reflexo vermelho, cobertura monocular, Hirschberg, refração objetiva, subjetiva, biomicroscopia, tonometria de aplanação de GoldmannR, tonometria de sopro e fundoscopia direta ou binocular indireta usando lente de 20D. RESULTADOS: Foram examinados cerca de 90,19% da população quilombola, sendo 61,95% do sexo feminino e 38,04% do sexo masculino. A idade variou de 6 meses a 89 anos. Foram encontrados ametropias com necessidade de correção óptica em 23,91% dos indivíduos sendo mais frequente a presbiopia associada à hipermetropia, miopia e/ou astigmatismo com prevalência de 59,09% dos indivíduos examinados, seguido da presbiopia isolada em 22,72%, do astigmatismo hipermetrópico em 13,63% e do astigmatismo miópico em 4,54% dos examinados. Em relação às oftalmopatias encontraram-se catarata senil em 7,61%, ambliopia refracional em 6,52%, atrofia do epitélio pigmentar da retina e atrofia peripapilar em 2,17%, glaucoma em 1,09%, pterígio em 1,09%, retinocoroidite por toxoplasmose em 1,09% e hipopigmentação retiniana (albinismo ocular em 1,09%. CONCLUSÃO: A prevalência das ametropias e doenças oculares no Quilombo São José da Serra foi de 23,9%(22/92 e 20,6%(19/92, respectivamente.

  3. Protein expression of VEGF, IGF-1 and FGF in retroocular connective tissues and clinical correlation in Graves' ophthalmopathy Expressão protéica de VEGF, IGF-1 e FGF no tecido conjuntivo retro-ocular e correlação clínica na oftalmopatia de Graves

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Kimble Matos

    2008-08-01

    Full Text Available PURPOSE: To investigate the immunohistochemical expression (IGF-1, EGFr, EGF, c-erbB-2/HER-2/neu, PDGF-A, PDGF-B, FGF and VEGF in patients with Graves' ophthalmopathy. METHODS: Twenty-four samples (Graves' ophthalmopathy patients underwent lateral rectus muscle and surrounding fibrous and adipose tissue biopsy. The control group was obtained by strabismus surgery. Correlation between clinical- ophthalmologic, endocrinological, ultrasonographic findings, and immunohistochemical expression was performed. RESULTS: IGF-1: There were 7 positive cases (29.2%. There was a direct relation with higher CAS (clinical activity score in all of them and if only CAS equal or higher than 5 was considered, this was 54.5%. FGF: There was expression in 5 cases (20.8% with a direct relation in all those with higher CAS (>5 (45.4%. VEGF: There were two positive cases (8.3% for VEGF in endothelial cells, in these cases the patients also presented CAS higher than 5. There was no expressions of all growth factors in the control group. CONCLUSIONS: All patients, except one, with positive expression of FGF, IGF-1 and VEGF showed CAS greater than 5, suggesting in this way an important role of these growth factors in the pathogenesis and severity of Graves' ophthalmopathy. However, statistical analysis revealed only significant association between IGF-1 and male sex (P=0.034. Low ultrasound reflectivity and endocrine status may not correlate directly with disease activity or with immunoexpression of growth factors and c-erbB-2/HER-2/neu.OBJETIVO: Investigar a expressão imuno-histoquímica de IGF-1, EGFr, EGF, c-erbB-2/HER-2/neu, PDGF-A, PDGF-B, FGF e VEGF na oftalmopatia de Graves. MÉTODOS: Vinte e dois pacientes (oftalmopatia de Graves foram submetidos à biópsia do músculo reto lateral e tecido fibroso e adiposo adjacente. O grupo controle foi de pacientes de cirurgia de estrabismo. Foi feita correlação entre achados clínico-oftalmológicos, endocrinol

  4. Thyroid ophthalmopathy revisited; Oftalmopatia tireoidea revisitada

    Energy Technology Data Exchange (ETDEWEB)

    Machado, Karina Freitas Soares; Garcia, Marcelo de Mattos [Colegio Brasileiro de Radiologia e Diagnostico por Imagem (CBR), Sao Paulo, SP (Brazil); Axial Centro de Imagem, Belo Horizonte, MG (Brazil)], e-mail: marcelomgarcia@superig.com.br, e-mail: ce@axialmg.com.br

    2009-07-15

    Thyroid ophthalmopathy is an autoimmune orbital disorder closely associated with Graves' disease, although both conditions may also occur isolatedly. Thyroid ophthalmopathy may precede, coincide or follow the thyroid dysfunction onset and may rarely occur in euthyroid and hypothyroid patients. The extra ocular muscles are most frequently involved and become enlarged resulting in ophthalmoplegia and proptosis. Other relevant signs include palpebral retraction, conjunctival hyperemia and periorbitary edema. Visual loss may occur in association with compressive optic neuropathy at the orbital apex. Thyroid ophthalmopathy is characterized by inflammation, congestion, hypertrophy and fibrosis involving fat and the orbital muscles. The disease activity is divided into two phases: an acute or inflammatory phase and a second one corresponding to an inactive phase associated with fibrotic changes and fat infiltration of the retrobulbar tissues. The diagnosis is based on clinical findings and imaging methods are indicated in case of doubt or suspicion of optic neuropathy. Computed tomography and magnetic resonance imaging can confirm the diagnosis, allowing the evaluation of the critical region of the orbital apex. Magnetic resonance imaging is the method of choice considering the superior tissue contrast resolution, besides the capacity of evaluating the disease activity by means of long TR sequences and detecting inflammatory changes, with a relevant role in a timely therapeutic planning, which may improve the prognosis. (author)

  5. Prevalência das ametropias e oftalmopatias em crianças pré-escolares e escolares em favelas do Alto da Boa Vista, Rio de Janeiro, Brasil Prevalence of the ametropias and eye diseases in preschool and school children of Alto da Boa Vista favelas, Rio de Janeiro, Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Abelardo de Souza Couto Júnior

    2007-10-01

    Full Text Available OBJETIVO: Estabelecer a prevalência das ametropias e oftalmopatias, no ano de 2001, em população pré-escolar e escolar de favelas do Alto da Boa Vista, Rio de Janeiro, Brasil. MÉTODOS: Estudo observacional do tipo transversal, durante campanha de saúde ocular na rede pública de ensino. Crianças com acuidade visual inferior a 0,8 ou com anormalidades foram triadas por voluntários treinados para serem avaliadas por oftalmologistas no Instituto Benjamin Constant. RESULTADOS: Foram avaliadas 1800 crianças no total. Destas, 306 (17,00 % do total foram encaminhadas ao IBC. Houve 183 (10,17% do total e 59,80% das triadas que receberam alta por apresentarem visão melhor que 0,8. A prevalência dos erros refrativos foi de 3,50% (ametropias positivas , 1,78%; ametropias negativas, 1,06% e astigmatismos mistos, 0,67%. A prevalência das oftalmopatias foi de 4,83%. (ambliopia teve prevalência de 2,00%, manifestações do estrabismo, 1,72% e outras causas 1,11%. CONCLUSÃO: Demonstrou-se a prevalência dos principais distúrbios oftalmológicos infantis nas favelas do Alto da Boa Vista e ressaltou-se a necessidade de campanhas para bom êxito no desenvolvimento da acuidade visual das crianças.PURPOSE: To estabilish the prevalence of the ametropias and eye diseases, in the year 2001, within a preschool and school population in Alto da Boa Vista favelas (slum, in the city of Rio de Janeiro, Brazil. METHODS: Transversal observational study during an ocular health campaign in public education schools. The children that have shown visual acuity fewer than 0.8 or abnormally were referred by trained volunteers to avaliation by ophthalmologists from the Benjamin Constant Institute. RESULTS: From the 1800 children who were examined, 306 (17.00% were referred to the ophthalmologic examination. There were 183 children (10.17% from total and 59.80% from referred that were dismissed for presenting visual acuity better than 0.8. The refractive errors

  6. Radiation therapy for Graves' ophthalmopathy: a systematic review and meta-analysis of randomized controlled trials Radioterapia para oftalmopatia de Graves: uma revisão sistemática e meta-análise de ensaios clínicos randomizados e controlados

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gustavo Arruda Viani

    2012-10-01

    Full Text Available PURPOSE: To evaluate the efficacy of radiotherapy (RT with total dose of 20 Gy (RT 20 Gy in the treatment of Graves' ophthalmopathy. METHODS: A systematic review and meta-analysis of randomized controlled trials was performed comparing RT 20 Gy with or without glucocorticoid to clinical treatments for Graves' ophthalmopathy. The MEDLINE, EMBASE, Cochrane Library databases and recent relevant journals were searched. Relevant reports were reviewed by two reviewers. Response to radiotherapy was defined as clinical success according to each trial. We also evaluated the quality of life and whether RT to produce fewer side effects than other treatments. RESULTS: A total of 8 randomized controlled trials (439 patients were identified. In the subgroup analysis, the overall response to treatment rates was better for: RT 20 Gy plus glucocorticoid vs glucocorticoids alone, OR=17.5 (CI95% 1.85-250, p=0.04, RT 20 Gy vs sham RT, OR= 3.15 (CI95%1.59-6.23, p=0.003 and RT 20Gy plus intravenous glucocorticoid vs RT 20Gy plus oral glucocorticoid, OR=4.15(CI95% 1.34-12.87, p=0.01. There were no differences between RT 20 Gy versus other fractionations and RT 20 Gy versus glucocorticoid alone. RT 20 Gy with or without glucocorticoids showed an improvement in diplopia grade, visual acuity, optic neuropathy, lid width, proptosis and ocular motility. No difference was seen for costs, intraocular pressure and quality of life. CONCLUSION: Our data have shown that RT 20 Gy should be offered as a valid therapeutic option to patients with moderate to severe ophthalmopathy. The effectiveness of orbital radiotherapy can be increased by the synergistic interaction with glucocorticoids. Moreover, RT 20 Gy is useful to improve a lot of ocular symptoms, excluding intraocular pressure, without any difference in quality of life and costs.OBJETIVO: Avaliar a eficácia da radioterapia (RT com dose total de 20 Gy (RT 20 Gy no tratamento da oftalmopatia de Graves. MÉTODOS: Uma revis

  7. A síndrome de Charles Bonnet e o problema dos transtornos de percepção visual nos idosos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    German E. Berrios

    2011-09-01

    Full Text Available A literatura, clássica ou recente, sobre os transtornos de percepção nos idosos é revisada. A utilidade do conceito de Síndrome de Charles Bonnet, um epônimo originalmente proposto para descrever as alucinações visuais nos idosos na ausência de prejuízos cognitivos e de oftalmopatia periférica é contestada, principalmente devido à síndrome ter sido progressivamente ampliada. Descrevemos três casos representativos de pacientes idosos que desenvolveram diferentes tipos de transtornos de percepção visual. Propomos a condução de estudos sistemáticos da frequência de tais transtornos nos idosos e de quais outras patologias, particularmente cognitivas e visuais que possam estar associadas a eles.

  8. Detección de las complicaciones en los pacientes diabéticos que asisten a la unidad básica la libertad, durante los meses de abril y mayo del año 2006

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Elisa Katie Vergel-Arevalo

    2006-12-01

    Full Text Available La diabetes continua siendo uno de los mayores problemas de salud pública en el mundo, coma consecuencia de complicaciones tales como neuropatías, oftalmopatias, nefropatías, Hipertensión Arterial (HTA, alteraciones micro y macrovasculares. La presente revisión pretende exponer las complicaciones encontradas en una muestra de 14 pacientes diabéticos de la Unidad Básica la Libertad de la ciudad de Cúcuta (Colombia, con el objetivo de detectar tempranamente las complicaciones propias de la Diabetes. El principal respaldo de esta investigación se basa en los grandes estudios epidemiológicos que han demostrado que el control adecuado de la glicemia previene o retarda las complicaciones. Al valorar los pacientes diabéticos se tomaron variables sociodemográficas como sexo, edad, estrato, ocupación y nivel educativo; alteraciones en los niveles de glicemia casual en sangre, en el estado neurológico, oftalmológico, factores que puedan propiciar pie diabético, antecedentes de complicaciones agudas, valores de presión arterial y prácticas como dieta balanceada y ejercicios

  9. Patologias genitais associadas à leishmaniose visceral canina Genital pathologies associated with canine visceral leishmaniasis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vinícius Vasconcelos Gomes de Oliveira

    2012-09-01

    Full Text Available A leishmaniose visceral canina (LVC é uma doença parasitária crônica causada por protozoários pertencentes ao gênero Leishmania. No Brasil, a transmissão se dá, principalmente, pela ação hematófaga de insetos vetores pertencentes à subfamília Phlebotominae, particularmente, a espécie Lutzomyia longipalpis. Todavia, a trasmissão vertical e venérea da LVC está presente. Os principais sinais clínicos observados nos animais acometidos pela LVC são linfoadenomegalia, dermatopatias, hepatoesplenomegalia, onicogrifose e oftalmopatias, contudo quadros atípicos podem ser observados, inclusive com o envolvimento do sistema genital. Dessa forma, o objetivo deste artigo é realizar revisão sobre as principais patologias genitais em cães machos e fêmeas com leishmaniose visceral (LV.The canine visceral leishmaniasis (CanL is a chronic parasitic disease caused by protozoa belonging to the genus Leishmania. In Brazil, the transmission occurs mainly by the action of blood-sucking insects belonging to the subfamily Phlebotominae, particularly the Lutzomyia longipalpis species. However, the venereal and vertical transmission of the CanL is present. The main clinical signs observed in animals affected by the CanL are lymphadenopathy, skin diseases, hepatosplenomegaly, onychogryphosis and ophthalmopathy, however atypical manifestations can be observed, including the involvement of the genital system. Thus, the aim of this paper is to review on the major pathologies in genital male and female dogs with visceral leishmaniasis (VL.

  10. Prevalência de doenças oculares e causas de comprometimento visual em crianças atendidas em um Centro de Referência em Oftalmologia do centro-oeste do Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Nice Araujo Moraes Rocha

    2014-08-01

    Full Text Available Objetivo: Identificar os níveis de comprometimento visual e a prevalência de oftalmopatias e ametropias em crianças atendidas em um centro de referência em oftalmologia do centro-oeste brasileiro. Comparar os achados com dados publicados referentes a outras regiões do Brasil. Métodos: Estudo transversal, descritivo e retrospectivo com análise de prontuários de crianças atendidas no Centro de Referência em Oftalmologia (CEROF da Universidade Federal de Goiás, no período compreendido entre abril de 2009 e março de 2010. Resultados: Foram avaliados 2408 prontuários, sendo 2128 (88,4% de atendimento eletivo e 280 (11,6% de atendimento no setor de urgências do CEROF. Houve predomínio na faixa etária de 6 a 10 anos (44,2%, seguido pela de 11 a 14 anos (29,6%. O exame foi considerado normal em 12,9% (n=274 dos atendimentos eletivos e em 6,8 (n=19 dos atendimentos de urgência. As doenças mais encontradas nas crianças foram as conjuntivites infecciosas (248 casos, 26,4% e alérgicas (204 casos, 21,7%, blefarite (69 casos, 7,3%, calázio (34 casos, 3,6%, estrabismo (133 casos, 12,06%, as doenças de retina e vítreo (24 casos, 2,6%, catarata e alterações de cristalino (20 casos, 2,1%. As ametropias mais frequentes, contadas por olho, foram a hipermetropia (46,9% e o astigmatismo (42,2% e as doenças sistêmicas mais informadas foramprematuridade (30 casos e diabete melito (26 casos. Conclusão: Este estudo identificou as principais causas de doenças oculares em crianças atendidas em um centro universitário de referência. O grupo de doenças mais prevalente foi o das doenças de córnea e conjuntiva (conjuntivites alérgicas, olho seco e ceratites. As doenças de pálpebra ocuparam o segundo lugar (blefarite, calázio, e obstrução de vias lacrimais. As ametropias mais frequentes foram a hipermetropia e o astigmatismo. Os achados na população estudada mostram-se semelhantes aos observados na literatura nacional.

  11. Descompressão orbitária antro-etmoidal na orbitopatia distireoidiana Antro-ethmoidal orbital decompression in dysthyroid orbitopathy

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mário Luiz Ribeiro Monteiro

    2001-06-01

    Full Text Available Objetivo: Avaliar os resultados e as complicações da descompressão orbitária antro-etmoidal em pacientes com orbitopatia distireoidiana. Métodos: 14 pacientes sendo 10 do sexo feminino, com média de idade de 41,7 anos, foram submetidos a 22 cirurgias de descompressão orbitária. Em 3 cirurgias (2 pacientes, na fase ativa da oftalmopatia a indicação cirúrgica foi ulceração de córnea, com risco de perfuração corneana. Estes pacientes estavam recebendo corticosteróides associados a ciclofosfamida e radioterapia tendo o tratamento prosseguido após a cirurgia. Dezenove órbitas foram operadas em fase inativa da orbitopatia por indicação cosmética associada a desconforto ocular por exposição corneana. Resultados: A redução da proptose oscilou entre 1 e 6 mm (média 3,91 mm. Nos pacientes operados na fase aguda a redução média foi de 5,33 ± 0,27 mm e na fase sequelar foi de 3,68 ± 0,25 mm. Nenhum paciente apresentou diplopia conseqüente a cirurgia. Correção de estrabismo prexistente foi realizada em 2 pacientes e tarsorrafia temporária foi associada a cirurgia descompressiva nas 3 cirurgias realizadas na fase aguda. Seis pacientes foram subseqüentemente submetidos à correção de retração palpebral prexistente. Em uma paciente houve piora da retração palpebral inferior como conseqüência da descompressão orbitária. Houve diminuição transitória da sensibilidade na região malar em quase todos os pacientes mas em nenhum deles ela foi definitiva. Conclusões: A descompressão óssea antro-etmoidal da órbita é eficiente em reduzir a proptose em pacientes com orbitopatia distireoidiana e apresenta baixa incidência de complicações. Associada a outras modalidades terapêuticas pode ser um procedimento útil em casos graves na fase congestiva. Da mesma forma, se mostrou benéfica na reabilitação cosmética de indivíduos na fase seqüelar.Purpose: To evaluate the results and complications of a restricted