Sample records for transfusions
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 20 shown. Select sample records:



2

Transfusão sangüínea no intra-operatório, complicações e prognóstico/ Complications and prognosis of intraoperative blood transfusion/ Transfusión sanguínea en el intraoperatorio, complicaciones y pronóstico

Silva Junior, João Manoel; Cezario, Thiago Abreu; Toledo, Diogo O.; Magalhães, Danielle Dourado; Pinto, Marco Aurélio Cícero; Victoria, Luiz Gustavo F.
2008-10-01

Resumo em português JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Transfusões sangüíneas no intra-operatório estão associadas a aumento de complicações no pós-operatório e custos hospitalares. Portanto, este estudo avaliou as características, complicações e possíveis fatores de riscos para morte em pacientes cirúrgicos que necessitaram de transfusões sangüíneas no intra-operatório. MÉTODO: Coorte prospectiva, durante período de um ano, no centro cirúrgico de hospital terciário. Incluíram (mais) -se pacientes com idade acima de 18 anos que necessitaram de transfusões sangüíneas no intra-operatório. Testemunhas de Jeová, pacientes que receberam transfusões prévias, falência coronariana e lesão encefálica aguda foram excluídos. RESULTADOS: O estudo envolveu 80 pacientes, com idade média de 68,4 ± 14,1 anos. Os pacientes ASA II foram prevalentes com 69,6% dos casos, os escores APACHE II e POSSUM foram em média, respectivamente, 13,6 ± 4,4 e 37,5 ± 11,4. A hemoglobina média no momento da transfusão era 8,2 ± 1,8 g.dL-1 e 19% dos pacientes apresentavam hemoglobina maior que 10 g.dL-1. Os pacientes receberam em média 2,2 ± 0,9 UI de concentrados de hemácias. A mortalidade hospitalar foi 26,3%. As complicações pós-transfusões totalizaram 57,5% dos casos no pós-operatório e a mais freqüente foi infecção. Foram fatores independentes de morte na regressão logística os escores APACHE II (OR = 1,34; IC 95% 1,102 - 1,622), POSSUM (OR = 1,08; IC 95% 1,008 - 1,150) e número de unidades de concentrados de hemácias recebidas (OR = 2,22; IC 95% 1,100 - 4,463). Quanto maior o número de transfusões sangüíneas, maiores as incidências de complicações e mortalidade. CONCLUSÕES: O valor de hemoglobina e o número de unidades de concentrados de hemácias utilizados foram elevados comparados com os estudos que preconizam estratégias restritivas. Foi encontrada nesta amostra alta incidência de complicações, principalmente infecções, e elevada mortalidade. Os escores APACHE II, POSSUM e maior número de transfusões foram fatores de riscos independentes de pior prognóstico no pós-operatório. Resumo em espanhol JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Transfusiones sanguíneas en el intraoperatorio están asociadas al aumento de complicaciones en el postoperatorio y costes hospitalarios. Por tanto, este estudio evaluó las características, complicaciones y los posibles factores de riesgos para muerte en pacientes quirúrgicos que necesitaron transfusiones sanguíneas en el intraoperatorio. MÉTODO: Categoría prospectiva, durante el período de un año, en el centro quirúrgico de hospital t (mais) erciario. Se incluyeron pacientes con edad por encima de los 18 años que necesitaron transfusiones sanguíneas en el intraoperatorio. Testigos de Jeová, pacientes que recibieron transfusiones previas, fracaso coronario y lesión encefálica aguda quedaron excluidos del estudio. RESULTADOS: El estudio involucró a 80 pacientes, con una edad promedio entre los 68,4 ± 14,1 años. Los pacientes ASA II eran prevalecientes con 69,6% de los casos, las puntuaciones APACHE II y POSSUM fueron, como promedio respectivamente de 13,6 ± 4,4 y 37,5 ± 11,4. La hemoglobina promedio al momento de la transfusión era de 8,2 ± 1,8 g.dL-1 y un 19% de los pacientes tuvieron hemoglobina por encima de 10 g.dL-1. Los pacientes recibieron como promedio 2,2 ± 0,9 UI de concentrados de hematíes. La mortalidad hospitalaria fue de un 26,3%. Las complicaciones postransfusiones totalizaron un 57,5% de los casos en el postoperatorio y la más frecuente fue la infección. Fueron factores independientes de muerte en la regresión logística las puntuaciones APACHE II (OR = 1,34; IC 95% 1,102-1,622), POSSUM (OR = 1,08; IC 95% 1,008 - 1,150) y número de unidades de concentrados de hematíes recibidos (OR = 2,22; IC 95% 1,100 - 4,463). Mientras mayor es el número de transfusiones sanguíneas, mayores son las incidencias de las complicaciones y de la mortalidad. CONCLUSIONES: El valor de la hemoglobina y el número de unidades de concentrados de hematíes utilizados fueron elevados comparados con los estudios que preconizan estrategias restrictivas. Fue encontrada en esa muestra una alta incidencia de complicaciones, principalmente infecciones, y una elevada mortalidad. Los puntajes APACHE II, POSSUM y mayor número de transfusiones fueron factores de riesgos independientes de un peor pronóstico en el postoperatorio. Resumo em inglês BACKGROUND AND OBJECTIVES: Intraoperative blood transfusions are associated with an increase in postoperative complications and hospital costs. Thus, this study evaluated the characteristics, complications, and probable risk factors for death in surgical patients who needed intraoperative blood transfusions. METHODS: This is a prospective study that spanned a one-year period, undertaken at the surgical suite of a tertiary hospital. Patients older than 18 years who needed (mais) intraoperative blood transfusions were included in this study. Jehovah witnesses, patients with a history of prior blood transfusions, coronary failure, and acute brain lesions were excluded. RESULTS: Eighty patients with mean age of 68.4 ± 14.1 years participated in the study. Most patients were ASA II, representing 69.6% of the study group; APACHE and POSSUM scores were 13.6 ± 4.4 and 37.5 ± 11.4, respectively. Mean hemoglobin at the time of transfusion was 8.2 ±1.8 g.dL-1 and 19% of the patients had hemoglobin levels higher than 10 g.dL-1. Patients received an average of 2.2 ± 0.9 IU of packed red blood cells. Hospital mortality was 26.3%. Post-transfusion complications totaled 57.5% of the cases in the postoperative period, and most of them were due to infections. In the logistic regression, independent factors for death included APACHE II (OR = 1.34; 95% CI 1.102-1.622), POSSUM (OR = 1.08; 95% CI 1.008-1.150) and the number of packed red blood cells received (OR = 2.22; 95% CI 1.100-4.463). Thus, the higher the number of transfusions, the greater the incidence of complications and mortality. CONCLUSIONS: Hemoglobin level, and the number of packed red blood cells used were elevated when compared with studies that suggest restrictive strategies. This sample presented a high incidence of complications, especially infections, and complications. APACHE II and POSSUM scores and the number of transfusions were independent risk factors for a worse postoperative prognosis.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

3

Freqüência de anticorpos irregulares em politransfundidos no Hemocentro Regional de Uberaba-MG, de 1997 a 2005/ Frequency of irregular antibodies in multiple-transfused patients at the Regional Blood Bank of Uberaba, from 1997 to 2005

Martins, Paulo Roberto J.; Alves, Vítor M.; Pereira, Gilberto A.; Moraes-Souza, Helio
2008-08-01

Resumo em português A fenotipagem eritrocitária pré-transfusional é um importante procedimento para aumentar a segurança das transfusões sangüíneas, sendo realizada rotineiramente no Hemocentro Regional de Uberaba-MG (HRU) desde 1996. O presente trabalho tem como objetivo geral avaliar a freqüência de anticorpos antieritrocitários irregulares em politransfundidos, de 1997 a 2005. Através de estudo retrospectivo foram levantados dados no arquivo do HRU de todos os pacientes aloimun (mais) izados, realizou-se análise estatística descritiva e comparam-se as proporções pelo teste "Z". Dos 23.220 transfundidos no período, com média de 5,7 transfusões por paciente, observou-se a ocorrência de aloimunização em 173 (0,75%). Os sistemas Rh e Kell juntos tiveram freqüência superior a 70%. A proporção do anti-D foi significativamente maior nas mulheres (p Resumo em inglês Testing of the pre-transfusional blood phenotype, which has been carried out at the Regional Blood Bank in Uberaba since 1996, is an important procedure to improve safety of blood transfusions. This study aims to describe the frequency of irregular red blood cell antibodies in multiple-transfused patients from 1997 to 2005. In a retrospective study, data from all alloimmunized patients were collected from the blood bank files. Descriptive statistical analysis was performe (mais) d and a comparison of proportions was made using the Z test. Alloimmunization was observed in 173 (0.75%) of the 23,220 transfused patients, with an average of 5.7 transfusions per patient. The frequency of the Rh and Kell systems jointly was over 70%. The proportion of anti-D was significantly higher in women (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

4

Parto vertical em hospital universitário: série histórica, 1996 a 2005/ Vertical-position births at a University Hospital: a time-series study, 1996 to 2005

Brüggemann, Odaléa Maria; Knobel, Roxana; Siebert, Eli Rodrigues Camargo; Boing, Antônio Fernando; Andrezzo, Halana Faria de Aguiar
2009-06-01

Resumo em português OBJETIVOS: descrever a evolução do número de partos horizontais e verticais na maternidade do Hospital da Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil, e avaliar a associação dos mesmos com a taxa de cesárea, de internações dos recém-nascidos em unidade de tratamento intensivo e semi-intensivo e as transfusões sanguíneas maternas. MÉTODOS: estudo descritivo -série histórica. Foram incluídos todos os partos, as internações dos recémnascidos na Unidade d (mais) e Terapia Intensiva e as transfusões sanguíneas maternas ocorridas de 1996 até 2005. Para testar as tendências, utilizou-se o método de Prais-Winsten para regressão linear generalizada. RESULTADOS: em 1996 a porcentagem de partos verticais era 5,4% e em 2005 foi 52,3%. A variação média anual dos partos verticais foi de +20,8% (p=0,007) e dos partos horizontais de -15,2% (p Resumo em inglês OBJECTIVES: to describe the evolution of the number of horizontal and vertical births in the maternity ward of the University Hospital of the Federal University of Santa Catarina, Brazil and to evaluate their correlation with the rates for caesarian, for transfer of newborns to intensive and semi-intensive care units, and maternal blood transfusions. METHODS: a time-series study. All births resulting in newborns being transferred to the Intensive Care Unit, and the matern (mais) al blood transfusions obstetrics ward between 1996 and 2005 were included in this study. In order to test the tendencies, the Prais-Winsten generalized linear regression method was used. RESULTS: in 1996 the percentage for vertical births was 5.4% and in 2005 52.3%. The average annual variance for vertical births was +20.8% (p=0.007), and for horizontal births -15.2% (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

5

Acidente vascular cerebral e outras complicações do sistema nervoso central nas doenças falciformes/ Stroke and other vascular complications of the central nervous system in sickle cell disease

Angulo, Ivan L.
2007-09-01

Resumo em português A principal complicação da doença falciforme na infância é a das artérias cerebrais, mas após os 20 anos também pode se manifestar, como seqüela de lesões anteriores ou neoformadas. A vasculopatia tem a maior importância no desenvolvimento da criança e na qualidade de vida. Além do acidente vascular cerebral completo ou incompleto ("silencioso"), existem outras complicações do sistema nervoso central, porém não exclusivas. O diagnóstico da vasculopatia c (mais) erebral falciforme necessita auxílio neurorradiológico. O tratamento se faz basicamente com transfusões de eritrócitos contendo hemoglobina A. O objetivo deste trabalho é rever a literatura médica, procurando selecionar a melhor conduta em diagnóstico e tratamento que seja possível empregar de imediato, para reduzir a morbidade e mortalidade da vasculopatia cerebral e elevar a qualidade de vida dos pacientes, principalmente na infância. Os fatores de risco clínicos e laboratoriais, incluindo a triagem por ultra-sonografia Doppler das artérias cerebrais e imagens de ressonância magnética, devem influenciar a decisão de instituir transfusões crônicas e a quelação do ferro transfusional deve acompanhar este tratamento. Resumo em inglês In children with sickle cell disease, cerebral arteries are prone to lesions that may cause deficiencies and poor quality of life. After the age of 20, new lesions may also occur. Besides stroke and silent cerebral ischemia, other lesions may occur. Radiologic images are necessary to diagnose and blood transfusions to treat. We reviewed the literature to choose best practices and guidelines to reduce morbidity and mortality and improve the quality of life of children with (mais) sickle cell disease. Risk factors identified from clinical and laboratory data and screening by Doppler ultrasonography and magnetic resonance must be used in order to make decisions about transfusion and iron chelation therapy.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

6

Complicações cardiopulmonares das doenças falciformes/ Cardiopulmonary complications of sickle cell disease

Gualandro, Sandra F. M.; Fonseca, Guilherme H. H.; Gualandro, Danielle M.
2007-09-01

Resumo em português O pulmão é um dos principais alvos de complicações agudas e crônicas nas doenças falciformes (DF). A síndrome torácica aguda é a segunda causa de internação hospitalar apresentando considerável morbimortalidade. O suporte clínico de alta qualidade é a base do tratamento bem sucedido. A administração adequada de fluidos, a analgesia, a oxigenioterapia, a fisioterapia respiratória ativa e o uso criterioso de transfusões sanguíneas são elementos essenciai (mais) s do tratamento. A hipertensão pulmonar (HP), por sua vez, tem sido recentemente reconhecida como uma das complicações mais graves e freqüentes destes pacientes. A pressão de artéria pulmonar deve ser medida periodicamente por meio de ecocardiografia. Se o diagnóstico de HP for confirmado, o uso de hidroxiuréia, anticoagulação, transfusões e oxigênio deveriam ser considerados. As manifestações cardíacas nas DF incluem cardiomegalia, isquemia miocárdica, disfunção ventricular e cor pulmonale. O tratamento destas complicações deve seguir as recomendações das diretrizes atuais. Resumo em inglês The lung is a major target organ for acute and chronic complications in sickle cell disease. Acute chest syndrome is the second most common cause of hospital admission resulting in considerable morbidity and mortality. The mainstay of successful treatment remains high quality supportive care. Fluid management, analgesia, oxygenation, bronchodilators, incentive spirometry and judicious use of transfusion therapy are essential elements of supportive care management. Pulmona (mais) ry hypertension (PHT) has emerged as one of the most frequent and serious complications in these patients. The pulmonary artery pressure should be evaluated periodically by echocardiography. If the PHT diagnosis is positive the use of hydroxiurea, anticoagulation, transfusions and oxygen therapy should be considered. Cardiac manifestations are common including enlargement of the heart, myocardial ischaemia, ventricular dysfunction and cor pulmonale. The management of these complications follows the current guidelines.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

7

Transfusão de concentrado de hemácias em Unidade de Terapia Intensiva/ Red blood cell transfusion in the Intensive Care Unit

Ferreira, Jovino S.; Ferreira, Vera L. P. C.; Pelandré, Gustavo L.
2005-09-01

Resumo em português HISTÓRIA E OBJETIVOS: A indicação de transfusão sangüinea em pacientes criticamente enfermos é complexa e pode ser influenciada por muitos fatores. Embora seja prática freqüente, poucos estudos são disponibilizados sobre o uso de sangue e hemocomponentes em pacientes sob cuidados intensivos. O objetivo deste trabalho é analisar a taxa e a incidência-densidade de transfusão de concentrado de hemácias (CH) na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Unive (mais) rsitário Prof. Polydoro Ernani de São Thiago (HU/UFSC), bem como descrever os critérios clínicos utilizados e os valores de hemoglobina pré-transfusionais. MÉTODOS: Foram selecionados os pacientes admitidos na UTI do HU/UFSC entre janeiro de 2003 e dezembro de 2004. RESULTADOS: Dos 654 pacientes analisados, 108 (16,51%) receberam transfusão de CH, com incidência-densidade de 3,80 por 100 pacientes-dia. O CH foi o hemocomponente mais utilizado, com um total de 257 eventos transfusionais e 549 unidades. Baixo nível de hemoglobina foi o critério mais utilizado (58%). Valores de hemoglobina pré-transfusional inferiores a 7,0 g/dL foram verificados em 51,75% das transfusões. INTERPRETAÇÃO E CONCLUSÕES: Nos últimos 15 anos, diversos autores analisaram taxas de transfusões de CH em UTIs, encontrando percentuais entre 19% e 85%. Atualmente, em pacientes criticamente enfermos, recomendam-se transfusões quando os níveis de hemoglobina são inferiores a 7,0 g/dL e evitam-se quando são superiores a 10,0 g/dL. Na UTI do HU/UFSC, o hemocomponente mais utilizado é o CH, com percentuais inferiores aos de UTIs de outras instituições. Baixa concentração de hemoglobina com valor pré-transfusional inferior a 7,0 g/dL é o principal critério de indicação. Resumo em inglês HISTORY AND OBJECTIVES: Many factors influence the indication of blood transfusion for critical ill patients. Nevertheless there are few studies concerning the transfusion of blood components in patients under intensive care. This study is aimed at analyzing the rate and the transfusion incidence-density of red blood cells (RBC) in an Intensive Care Unit (ICU) of the University Hospital of Federal University of Santa Catarina and to describe the clinical criteria and the (mais) haemoglobin values applied to indicate transfusions. METHOD: For this study, patients admitted into the ICU between January 2003 and December 2004 were included. RESULTS: A total of 654 patients were studied. From those 108 (16.51%) received RBC transfusions with an incidence-density of 3.8 per 100 patients day. RBC was the most commonly used blood component (257 transfusions were performed using 549 RBC units). The criterion most frequently used for RBC transfusion was a low haemoglobin level (58%). Pre-transfusion haemoglobin levels lower than 7.0 g/dL were observed in 51.75% patients. ANALYSIS AND CONCLUSIONS: Over the last 15 years many authors found that RBC transfusion percentages in the ICU were between 19 and 85%. Currently, RBC transfusion is indicated for haemoglobin levels of less than 7.0 g/dL and transfusions should be avoided when the level is higher than 10.0 g/dL. In the ICU of the University Hospital, RBC is the most commonly used blood component with a lower percentage when compared to ICUs of other institutions. Low haemoglobin levels with pre-transfusion values less than 7.0 g/dL is the main criterion to indicate this conduct.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

8

Mieloma Múltiplo e anemia/ Multiple Myeloma and anemia

Cançado, Rodolfo D.
2007-03-01

Resumo em português Anemia é uma complicação comum em pacientes com mieloma múltiplo (MM) e ocorre em mais de 2/3 dos pacientes. Anemia de doença crônica, deficiência de eritropoetina (EPO) devido à insuficiência renal e efeito mielossupressivo da quimioterapia são os principais mecanismos patofisiológicos que contribuem para o desenvolvimento de anemia no MM. Nos pacientes que obtêm remissão completa com tratamento quimioterápico, anemia usualmente se normaliza. Nos pacientes (mais) que não respondem ou apresentam recaída do mieloma, anemia freqüentemente persiste. As opções de tratamento dos pacientes anêmicos com MM incluem transfusões de hemácias e EPO recombinante humana. Essa proteína é biologicamente equivalente à EPO endógena e sua administração promove aumento dos valores de hemoglobina por tempo mais prolongado sem os riscos das transfusões de sangue. Vários estudos têm relatado melhora significante da eritropoese, redução da necessidade transfusional e melhora da qualidade de vida com o uso da EPO como tratamento a longo prazo da anemia associada ao mieloma. Nesse artigo, propomos o tratamento da anemia do MM baseado nas recomendações propostas pela Sociedade Americana de Hematologia (ASH) em conjunto com a Sociedade Americana de Oncologia Clínica (ASCO), pela Organização Européia para Pesquisa e Tratamento do Câncer (EORTC), pelo IMF (Internacional Myeloma Foundation) e pelo NCCN (National Comprehensive Cancer Network). Resumo em inglês Anemia is a common complication in patients with multiple myeloma (MM) occurring in more than two thirds of all patients. Anemia of chronic diseases, erythropoietin (EPO) deficiency due to renal impairment and the myelosuppressive effect of chemotherapy are the most important pathophysiological mechanisms contributing to the development of anemia in MM. In patients who achieve complete remission after chemotherapy, anemia usually normalizes. Non-responders and relapsing m (mais) yeloma patients often continue to suffer from anemia. Treatment options for anemic myeloma patients include red blood cell transfusions and recombinant human EPO. This protein is biologically equivalent to the human endogenous hormone EPO, and its application leads to an increase in hemoglobin levels over an extended time without the risks presented by blood transfusions. Several studies reported a significant improvement of erythropoiesis, reduction in transfusion need, and improved quality of life by using EPO as long-term treatment of myeloma-associated anemia. In this article we propose the treatment of myeloma-associated anemia based on recommendations by the American Society of Hematology (ASH) and American Society of Clinical Oncology (ASCO); European Organisation for Research and Treatment of Cancer (EORTC); International Myeloma Foundation (IMF) and the National Comprehensive Cancer Network (NCCN).

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

9

Soroprevalência da hepatite C em pacientes hemodialisados/ Hepatitis C serum prevalence in hemodialyzed patients

Mello, Luciano de Albuquerque; Melo-Junior, Mario Ribeiro de; Albuquerque, Ana Cecília Cavalcanti de; Coelho, Maria Rosângela Cunha Duarte
2007-06-01

Resumo em português Os objetivos deste estudo foram estimar a soroprevalência da infecção pelo vírus da hepatite C em um centro de diálise da grande Recife; e associar a soropositividade para o vírus da hepatite C em relação a alguns fatores de risco. Foram analisados 250 pacientes com idade variando de 17 a 92 anos e de ambos os sexos. Dados epidemiológicos desses pacientes foram obtidos para a determinação dos fatores de riscos para esta infecção. A pesquisa de anticorpos anti (mais) -HCV foi realizada pelo ELISA de 4ª geração. Foi observado que em relação aos fatores de riscos, como o tempo de hemodiálise, número e período das transfusões de hemocomponentes, foi encontrada uma associação estatisticamente significante (p Resumo em inglês The objectives of this study were to estimate the serum prevalence of hepatitis C virus (HCV) infection in a dialysis center in the greater Recife region, and to correlate HCV serum positivity with some risk factors. Analyses were performed on 250 patients of both sexes, with ages ranging from 17 to 92 years old. Epidemiological data on these patients were obtained in order to determine the risk factors for this infection. Anti-HCV antibodies were investigated using fourt (mais) h-generation ELISA. Statistically significant associations (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

10

Reação transfusional hiper-hemolítica em pacientes portadores de anemia falciforme: relato de dois casos/ Hyper-hemolytic transfusional reaction in sickle cell patients: two case reports

Naufel, Cláudia C.S.; Braga, Josefina A.P.; Cançado, Rodolfo D.; Langhi Jr., Dante M.; Bordin, José O.
2002-12-01

Resumo em português O caráter crônico da anemia, nos pacientes portadores de anemia falciforme, associado à maior capacidade de liberação de oxigênio pela Hb S, faz com que sejam pouco sintomáticos em relação à anemia e não necessitem de forma rotineira de transfusão de hemácias. Contudo, na vigência de complicações agudas, a queda adicional da hemoglobina pode precipitar descompensação da função cardio-respiratória e colocar em risco a vida do paciente, tornando a trans (mais) fusão de sangue um recurso terapêutico de grande importância. Em virtude da elevada freqüência de transfusões a que esses pacientes são submetidos, é de fundamental importância o conhecimento dos principais riscos e o diagnóstico adequado das complicações decorrentes da terapia transfusional. Uma forma atípica de reação transfusional, denominada reação transfusional hiperhemolítica, foi descrita recentemente em pacientes com anemia falciforme após transfusão de hemácias aparentemente compatíveis. (4,5,6,7) Nesta condição, transfusões ulteriores podem exacerbar o quadro hemolítico e colocar em risco a vida do paciente. Os mecanismos patofisiológicos exatos dessa entidade ainda não são bem conhecidos e o tratamento consiste na suspensão da transfusão, corticoterapia e/ou administração de imunoglobulina. O objetivo deste trabalho é apresentar o relato de dois casos de reação transfusional hiperhemolítica em pacientes portadores de anemia falciforme. Resumo em inglês The chronic character of sickle cell anemia associated with the greater capacity to liberate oxygen by the Hb S, results in patients exhibiting few symptoms in relation to the anemia and they do not require regular hemacias transfusions. Nevertheless, in the face of acute complications, the additional drop in hemoglobin can precipitate an imbalance in the cardio-respiratory function and put the life of the patient at risk, making blood transfusion therapy of utmost import (mais) ance. In the light of the increased frequency of transfusions to which these patients are submitted, knowledge of the main risks and an adequate diagnosis of the complications caused by transfusional therapy are of fundamental importance. An atypical form of transfusional reaction, denominated hyperhemolytic transfusional reaction was recently described in sickle cell anemia patients after the transfusion of apparently compatible hemacias. In this case, previous conditions can exacerbate the hemolytic condition and put the life of the patient at risk. The pathophysiological conditions of this disease are not yet understood well and the treatment consists of suspending transfusions, corticoid therapy and / or administration of immunoglobulin. The aim of this work is o present two case reports of hyperhemolytic transfusional reaction in sickle cell anemia patients.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

11

Transfusão de hemocomponentes em recém-nascidos de termo e prematuros/ Blood transfusion in term and preterm infants

Albiero, A.L.; Diniz, E.M.A.; Novaretti, M.C.Z.; Vaz, F.A.C.; Chamone, D.A.F.
1998-09-01

Resumo em português OBJETIVO: Comparar o consumo de hemocomponentes entre recém-nascidos (RN) de termo (RNT) e pré-termo (RNPT) e correlacionar esse consumo ao tipo de tratamento dispensado à sua patologia: clínico ou cirúrgico; acidentes hemorrágicos e sobrevida. CASUÍSTICA E METODOLOGIA: 48 RNs classificados em dois grupos: 26 RNT e 22 RNPT receberam 251 unidades de hemocomponentes: 177 unidades de concentrado de hemácias (CH), 36 de concentrado de plaquetas (CP), 30 de plasma fres (mais) co congelado (PFC) e oito de sangue total (ST), no período de 186 dias. Foi analisado o consumo de hemocomponentes em cada grupo, e na razão do número de RNs vivos por dia, até o 120º dia. RESULTADOS: O consumo médio de hemocomponentes foi de 7,31 unidades para RNPT e 3,46 para RNT. A análise de consumo diário revelou que a maior parte ocorreu em RNs sob tratamento clínico antes do 60º dia de vida (d.v.) e que um aumento após o 86º d.v. pode ser atribuído a um aumento de cirurgias nessa fase. Os acidentes hemorrágicos predominaram em RNPT com plaquetometria inferior a 60.000/mm³. Foi constatada uma tendência inversamente proporcional entre o número de transfusões e a sobrevida. CONCLUSÕES: Os RNPT consumiram mais hemocomponentes que os RNT. Esse consumo estava ligado à patologia de base. Foi sugerido que a transfusão profilática de CP em RNPT poderia reduzir o número de hemorragias, além do consumo de CH nesse grupo. Mais de dez transfusões de hemocomponentes nos primeiros 120 d.v., em ambos os grupos, parece constituir marcador de mau prognóstico. Resumo em inglês BACKGROUND: Blood transfusion requirements for preterm infants are greater than for newborn ones. We compare blood transfusion requirements for newborn and premature infants and their pathology: clinical or surgical; hemorragic accidents and survival. METHODS: 48 newborns classified in 2 groups: 26 newborn and 22 preterm infants received 251 units of blood components: 177 units of red cell concentrates, 36 of platelet concentrates, 30 of fresh frozen plasma and 8 of total (mais) blood in a 186 days period. We analyzed total requirements of components in each group and daily, under a live-infant/day rate until 120 days. RESULTS: The all-components median requirements were 7.31 units for premature and 3.46 for newborn infants. Daily requirements analyzes reveal that requirements were greater before 60th day of life (d.l.) on clinical patients and after 86th d.l. may be caused by surgical acts. Hemorragic accidents happen on premature with less than 60.000 platelets/mm³. The survival wave by number of transfusions, until 186 d.l., shows an inversely proportional trend between the number of transfusions done and the hope of life. CONCLUSIONS: Blood requirements for preterm infants are greater than for term ones. Those requirements are related to their pathology. Prophylatic platelet transfusions may reduce hemorrhagic accidents then red blood cell transfusions in preterm infants group. The number of transfusions over 10 is a surrogate marker of bad prognosis for both groups up to 120 d.l.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

12

Influência da migração na prevalência de marcadores sorológicos de hepatite B em comunidade rural: 2 - Análise comparativa de algumas características das populações estudadas/ Influence of migration on prevalence of serological hepatitis B markers in a rural community: 2 - Comparative analysis of some characteristics of the population studied

Passos, Afonso D. C.; Gomes, Uilho A.; Figueiredo, José F. de C.; Nascimento, Margarida M. P. do; Oliveira, Jaqueline M. de; Gaspar, Ana M. C.; Yoshida, Clara F. T.
1993-02-01

Resumo em português A associação entre prevalência de marcadores sorológicos de hepatite B e local de nascimento, verificado em estudo realizado num município de características rurais do Estado de São Paulo, Cássia dos Coqueiros, sugere existirem diferenças entre migrantes e não-migrantes no que diz respeito a fatores de risco para hepatite B. Esses dois grupos foram analisados segundo as variáveis escolaridade, ocupação profissional, número de hospitalizações, antecedente d (mais) e transfusões sangüíneas e tipo de tratamento dentário prévio. A comparação entre os grupos mostra que migrantes, particularmente de outros Estados do País, apresentam baixos níveis de escolaridade, elevadas proporções de lavradores empregados, maior número de internações prévias e maiores exposições a transfusões sangüíneas e a procedimentos odontológicos mais agressivos. Observaram-se ainda associações entre a prevalência de marcadores de hepatite B e as variáveis escolaridade, ocupação profissional, número de hospitalizações e tipo de tratamento odontológico, muito embora as duas últimas não justifiquem as maiores prevalências entre os migrantes. A distribuição diferenciada de marcadores de hepatite B parece ser resultado da pior condição socioeconômica dos migrantes, refletida pelo seu nível inferior de escolaridade e pela predominância de ocupações secundárias. Resumo em inglês The association between prevalence of hepatitis B serological markers and birthplace, in a study carried out in a small rural county of S. Paulo State, Brazil, suggests different risk factors for hepatitis B between migrants and nonmigrant populations. These two groups were compared with regard to the following variables: level of education, professional occupation, number of previous hospitalizations, past history of blood transfusions and type of dental treatment. Migra (mais) nts, mainly those from other states of Brazil, showed a low-level of education, a high proportion of people employed in agricultural activities, a higher number of past hospitalizations and higher exposure to blood transfusion and to more aggressive dental procedures. Associations were observed between the prevalence of serological markers and the following variables: level of education, professional occupation, number of previous hospitalizations and type of dental procedures, even though the last two associations did not justify the higher prevalences observed among migrants. The different distribution of hepatitis B markers seems to be dependent on the migrants' worse socio-economic condition, demonstrated by their lower level of education and by the predominance of secondary occupations.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

13

Influência da migração na prevalência de marcadores sorológicos de hepatite B em comunidade rural: 2 - Análise comparativa de algumas características das populações estudadas/ Influence of migration on prevalence of serological hepatitis B markers in a rural community: 2 - Comparative analysis of some characteristics of the population studied

Passos, Afonso D. C.; Gomes, Uilho A.; Figueiredo, José F. de C.; Nascimento, Margarida M. P. do; Oliveira, Jaqueline M. de; Gaspar, Ana M. C.; Yoshida, Clara F. T.
1993-02-01

Resumo em português A associação entre prevalência de marcadores sorológicos de hepatite B e local de nascimento, verificado em estudo realizado num município de características rurais do Estado de São Paulo, Cássia dos Coqueiros, sugere existirem diferenças entre migrantes e não-migrantes no que diz respeito a fatores de risco para hepatite B. Esses dois grupos foram analisados segundo as variáveis escolaridade, ocupação profissional, número de hospitalizações, antecedente d (mais) e transfusões sangüíneas e tipo de tratamento dentário prévio. A comparação entre os grupos mostra que migrantes, particularmente de outros Estados do País, apresentam baixos níveis de escolaridade, elevadas proporções de lavradores empregados, maior número de internações prévias e maiores exposições a transfusões sangüíneas e a procedimentos odontológicos mais agressivos. Observaram-se ainda associações entre a prevalência de marcadores de hepatite B e as variáveis escolaridade, ocupação profissional, número de hospitalizações e tipo de tratamento odontológico, muito embora as duas últimas não justifiquem as maiores prevalências entre os migrantes. A distribuição diferenciada de marcadores de hepatite B parece ser resultado da pior condição socioeconômica dos migrantes, refletida pelo seu nível inferior de escolaridade e pela predominância de ocupações secundárias. Resumo em inglês The association between prevalence of hepatitis B serological markers and birthplace, in a study carried out in a small rural county of S. Paulo State, Brazil, suggests different risk factors for hepatitis B between migrants and nonmigrant populations. These two groups were compared with regard to the following variables: level of education, professional occupation, number of previous hospitalizations, past history of blood transfusions and type of dental treatment. Migra (mais) nts, mainly those from other states of Brazil, showed a low-level of education, a high proportion of people employed in agricultural activities, a higher number of past hospitalizations and higher exposure to blood transfusion and to more aggressive dental procedures. Associations were observed between the prevalence of serological markers and the following variables: level of education, professional occupation, number of previous hospitalizations and type of dental procedures, even though the last two associations did not justify the higher prevalences observed among migrants. The different distribution of hepatitis B markers seems to be dependent on the migrants' worse socio-economic condition, demonstrated by their lower level of education and by the predominance of secondary occupations.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

14

Transfusão de hemácias em terapia intensiva: controvérsias entre evidências/ Red blood cell transfusion in the intensive care setting: controversies amongst evidence

Costa Filho, Rubens Carmo; Gutierrez, Fernando; Fernandes, Haggéas; Mendes, Ciro; Lobo, Suzana
2009-08-01

Resumo em português A anemia é um problema prevalente nas unidades de terapia intensiva. Ela surge nos primeiros dias e pode sustentar-se, ou agravar-se, durante a internação. A etiologia normalmente é multifatorial. A transfusão de hemácias é a intervenção mais comumente utilizada para combatê-la. Aproximadamente 12 milhões de unidades de sangue são utilizadas para transfusões nos Estados Unidos, sendo 25% a 30% dentro das terapias intensivas. A maior segurança com a diminuiç (mais) ão das infecções provocadas por transfusões permitiu uma ampliação de indicações clínicas. No entanto, a terapia transfusional está associada a outros efeitos adversos, como infecções nosocomiais, comprometimento imunológico, injúria pulmonar, reações hemolíticas e aumento da incidência de câncer. Alguns trabalhos já tentaram demonstrar associação entre a correção da anemia, mortalidade e morbidade, entretanto a literatura ainda não alcançou um consenso. Atualmente, uma das propostas de segurança da Organização Mundial de Saúde é a redução de transfusões potencialmente desnecessárias, promovendo uma postura de transfusão racional. Esta revisão narrativa pretende abordar como objetivo primário as controvérsias referentes ao limiar transfusional, de acordo com estudos recentes, e como objetivos secundários citar aspectos da anemia iatrogênica e da variabilidade de atitudes entre intensivistas para a implementação das melhores práticas relativas à transfusão. Não faz parte de nossos objetivos discutir as complicações transfusionais, embora tenham sido mencionadas. Foi feita busca em fontes eletrônicas da literatura médica (PubMed - Clinical Queries), e UpToDate versão 16.2 e consulta adicional em livros texto Mostrou-se que a prática transfusional ainda é extremamente variada dentro das terapias intensivas. São escassas as evidências de que a hemotransfusão de rotina em pacientes não-hemorrágicos deva ser aplicada naqueles com hemoglobina superiores a 7 g/dL. Não existe um consenso sobre o limiar transfusional em pacientes críticos. Os pacientes com doença cardiovascular parecem apresentar um maior risco de morte do que aqueles sem doença cardiovascular, para qualquer nível de hemoglobina. A transfusão guiada por níveis de hemoglobina e parâmetros fisiológicos, oxi-hemodinâmicos individualizados e contexto clínico parece ser atualmente estratégia mais aceita do que a correção arbitrária e isolada da hemoglobina. Resumo em inglês Anemia is a prevalent issue in intensive care units. It appears in the first days, and may continue or worsen during hospital stay. Its etiology is generally multifactorial. Red blood cell transfusion is the most common intervention for treating anemia. Approximately 12 million blood units are used for transfusions in the United States, 25% to 30% in the intensive care units. Due to reduction of transfusion infections the increased safety has allowed an expansion of clini (mais) cal indications. However, transfusion therapy is associated with other adverse effects such as nosocomial infections, immunological impairment, lung injury, hemolytic reactions and higher cancer incidence. Various papers have tried to show an association between correction of anemia and mortality-morbidity, but no consensus has been reached in literature. One of the current World Health Organization's proposals is to reduce potentially unnecessary transfusions, promoting a rational transfusion attitude. The primary objective of this narrative review is to approach controversies regarding the transfusion threshold according to recent studies, and as a secondary objective, it aims to discuss iatrogenic anemia aspects and the different behaviors among intensivists on the best practices for implementation of transfusion practices. It is not within our objectives to discuss transfusion complications, although they are mentioned. A search was conducted on electronic literature databases (PubMed - Clinical Queries), and UpToDate 16.2, and additional consultation to textbooks. It became clear that transfusion practices are widely variable among intensive care units. Evidence is scarce that routine transfusion in non-hemorrhagic patients should be used in those with > 7 g/dL hemoglobin. There is no consensus on the transfusion threshold in critically ill patients. Cardiovascular disease patients seem to present a higher risk of death than non-cardiovascular patients, for any level of hemoglobin. Transfusion guided by hemoglobin levels and individual oxy-hemodynamic physiologic parameters and clinical context is apparently, the current best accepted strategy, rather than arbitrary and isolated hemoglobin correction.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

15

Efeitos da eritropoetina recombinante humana em recém-nascidos pré-termo com doenças infecciosas/ Effects of recombinant human erythropoietin in preterm newborns with infectious diseases

Aguiar, Iara Flávia de Vasconcelos P.; Krebs, Vera Lúcia Jornada; Gualandro, Sandra F. M.; Silveira, Paulo A. A.; Vaz, Flávio Adolfo Costa
2007-02-01

Resumo em português OBJETIVO: Analisar os efeitos da eritropoetina recombinante humana (rHuEpo) em recém-nascidos pré-termo com doenças infecciosas graves. MÉTODOS: Foi realizado um estudo controlado, não randomizado, em 34 recém-nascidos com diagnóstico de patologias infecciosas graves, peso de nascimento igual ou inferior a 1500 g, idade gestacional inferior a 35 semanas e estabilidade clínica. Os recém-nascidos designados para o tratamento com rHuEpo receberam a eritropoetina ß (mais) na dose de 400 UI/kg, duas vezes por semana, por via subcutânea. A suplementação oral com ferro foi iniciada quando os níveis de ferritina sérica foram inferiores a 60 mcg/L. O estudo foi realizado durante seis semanas ou até a alta hospitalar do paciente. Foram avaliados a eritropoese, o número de transfusões, o número de neutrófilos, a contagem de plaquetas e os episódios de novas infecções durante o tratamento com o hormônio. RESULTADOS: Houve aumento significativo do número de reticulócitos no grupo tratado; entretanto, não houve impacto sobre o número ou volume de transfusões. Não foram observadas alterações no número de neutrófilos ou plaquetas. CONCLUSÃO: O uso de rHuEpo em RNPT com doenças infecciosas, na dose de 800 UI/Kg/semana, foi efetivo para induzir eritropoese, sem ocorrerem alterações significativas sobre o número de neutrófilos ou plaquetas. Essa estratégia, associada ao controle rigoroso do volume de sangue retirado para exames, poderá ser benéfica na prevenção da anemia em RNPT com infecção grave. Resumo em inglês OBJECTIVE: To study the effects of recombinant human erythropoietin (rHuEpo) in preterm newborns (PTNs) with serious infectious diseases. METHODS: A not randomized case-control study was carried out in 34 preterm newborns with diagnosis of serious infectious pathologies, gestational age up to 35 weeks, birth weight less than 1500 g and clinical stability. Newborns selected for treatment with rHuEpo received 400 U/kg erythropoietin ß, subcutaneously twice a week. Oral iro (mais) n supplementation was initiated when the levels of serum ferritin were lower than 60 mcg/l. The study was continued for six weeks or until the patient was discharged from the hospital. Erythropoiesis, granulopoiesis, thrombocytopoiesis, the need for transfusions and the occurrence of new episodes of infectious disease were analyzed. RESULTS: In the treated group there was a significant increase in the number of reticulocytes, although there was no statistically significant difference between the groups with regard to the number or volume of transfusions. There was no significant difference in neutrophils and platelet values. CONCLUSION: The use of rHuEpo, 800 U/kg/week, in PTNs with infectious diseases was effective in inducing erythropoiesis, without significant changes in the number of neutrophils or platelets. This strategy, and the accurate control of the blood collected for laboratory exams, may be beneficial for prevention of the anemia in PTNs with serious infectious diseases.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

16

Transfusão intra-uterina em fetos afetados pela doença hemolítica perinatal grave: um estudo descritivo/ Intrauterine transfusion in fetuses affected by severe perinatal hemolytic disease: a descriptive study

Vitorello, Dorival Antônio; Parente, Luiz Miguel Mitri; Ramos, Rodolfo João; Gonçalves, Luís Flávio de Andrade; Baumgarten, Cláudia Diniz; Saab Neto, Jorge Abi
1998-04-01

Resumo em português Objetivo: analisar 54 transfusões intravasculares intra-uterinas (TIVs), ressaltando complicações do procedimento e morbimortalidade perinatal. Material e Métodos: fetos submetidos a TIVs na Clínica Materno-Fetal e Maternidade Carmela Dutra (Florianópolis, SC), entre janeiro de 1992 e agosto de 1997, foram incluídos no estudo. As características das gestantes, dados relativos ao procedimento e ao recém-nascido foram tabulados para análise e apresentados de forma (mais) descritiva, utilizando-se percentagem, média, desvio padrão, mediana, variação e risco relativo (RR) com intervalo de confiança de 95% (IC) conforme apropriado. Resultados: foram realizadas 50 TIVs e quatro ex-sangüíneo transfusões em 21 fetos. Houve quatro óbitos (20%), três dos quais (75%) ocorridos em fetos hidrópicos. A idade gestacional média quando da primeira transfusão foi de 29,1 semanas. A concentração média de hemoglobina foi de 5,69 mg/dl. A taxa de mortalidade decorrente do procedimento foi de 7,4%. A idade gestacional média ao nascimento foi 33,9 semanas e o peso médio foi 2.437 gramas. Sessenta e cinco por cento dos recém-nascidos receberam ex-sangüíneo transfusão complementar. Conclusão: a taxa de mortalidade por procedimento (7,4%) foi semelhante à relatada na literatura mundial. A taxa de mortalidade perinatal (20%) foi mais elevada do que a relatada na literatura estrangeira, mas inferior à relatada em estudo conduzido no Brasil, no qual a prevalência de fetos hidrópicos foi semelhante. Resumo em inglês Objective: to report 54 intrauterine intravascular transfusions (IITs), describing procedure related complications and associated perinatal morbidity and mortality. Methods: fetuses undergoing IITs at Clínica Materno-Fetal and Maternidade Carmela Dutra, Florianópolis, SC, between January 1992 and August 1997 were included in the study. Patients demographics, procedure and newborn related data were tabulated for analysis and presented in descriptive form, using percentag (mais) e, mean, standard deviation, median, range and relative risk (RR) with 95% confidence interval as appropriate. Results: fifty IITs and four exchange transfusions were performed in twenty-one fetuses. There were four deaths (20%), three of which occurred (75%) in hydropic fetuses. Mean gestational age at the time of the first IIT was 29.1 weeks, the mean hemoglobin concentration was 7.1 mg/dl and the mean rise in hemoglobin level per procedure was 5.69 mg/dl. Procedure related mortality rate was 7.4%. Mean gestational age at birth was 33.9 weeks and mean birth weight was 2,437 grams. Sixty-five percent of the newborns received complementary exchange transfusions. Conclusion: the procedure related mortality rate was 7.4%, similar to the mortality rate reported in the world literature. The perinatal mortality rate (20%) was higher than that reported in other countries but lower than the perinatal mortality rate reported in a study conducted in Brazil, with a similar prevalence of hydropic fetuses.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

17

O efeito da eritropoetina humana recombinante no tratamento da anemia da prematuridade/ The effect of recombinant human erythropoietin on the treatment of anemia of prematurity

Rocha, Vera Lúcia L.; Benjamin, Ana Cláudia W.; Procianoy, Renato S.
2001-04-01

Resumo em português OBJETIVOS: a proposta do presente estudo foi avaliar a eficácia da eritropoetina na prevenção e tratamento da anemia da prematuridade, correlacionar o uso desta medicação com o ganho de peso, comprimento e perímetro cefálico dos pacientes. Foi realizada também uma comparação entre o uso de eritropoetina diariamente e o uso duas vezes por semana, na mesma dose semanal. MÉTODOS: ensaio clínico que avaliou 42 recém-nascidos prematuros, com até 33 semanas de ida (mais) de gestacional, peso de nascimento até 1550g e idade pós-natal entre 10 e 35 dias de vida. Os recém-nascidos foram randomizados em três grupos. Os pacientes do grupo 1 receberam 7 doses diárias, de 100U/kg cada, de eritropoetina, por semana, enquanto nos pacientes do grupo 2 foram administradas duas doses, na semana, de 350U/kg cada, e os pacientes do grupo 3 não receberam a medicação. Durante o tratamento foram quantificados índices hematológicos, as transfusões sangüíneas realizadas e o crescimento das crianças. RESULTADOS: os bebês dos grupos tratados e os do grupo controle não apresentaram diferença quanto ao peso, ao comprimento, ao perímetro cefálico e ao tempo de internação. Ao término do estudo não foi observada nenhuma diferença estatisticamente significativa quanto às médias dos valores das plaquetas, leucócitos totais e ferritina entre os três grupos estudados. Já a média final do hematócrito e da hemoglobina dos pacientes que não receberam a eritropoetina foi significativamente menor em relação àqueles que receberam a medicação. A média da contagem absoluta de reticulócitos, no final da segunda semana de tratamento, foi significativamente maior nos pacientes que receberam a medicação, quando comparada à dos que não utilizaram a eritropoetina. Os grupos 1 e 2 foram significativamente menos transfundidos excessivamente (2 ou mais ) que o grupo 3. A administração de eritropoetina, na dose de 700/kg/semana diminuiu de forma significativa o número de transfusões excessivas. Não houve diferença significativa quanto à quantidade de sangue transfundido entre os pacientes que recebem a eritropoetina diariamente quando comparados aos que recebem a droga duas vezes por semana. CONCLUSÕES: o uso da eritropoetina não influenciou o ganho de peso e o crescimento. A eritropoetina administrada na dose semanal de 700UI/kg em prematuros com peso até 1550g e idade gestacional de até 33 semanas estimula a eritropoese e reduz de forma significativa o número de transfusões sanguíneas excessivas. Esta medicação mostrou ser segura, bem tolerada e sem paraefeitos a curto prazo. Resumo em inglês OBJECTIVE: to assess the efficacy of erythropoietin in the prevention and treatment of anemia of prematurity, correlating the use of this drug with weight gain, length, and head circumference and comparing two administration schemes of he same weekly dose: daily use and twice a week. METHODS: the study comprised 42 premature newborns with gestational age up to 33 weeks, birthweight up to 1550 g, and postnatal age between 10 and 35 days. The newborns were randomized into t (mais) hree groups: patients in group 1 received seven daily doses of 100 U/kg erythropoietin per week; patients in group 2 received two 350 U/kg erythropoietin doses per week; and patients in group 3 did not receive the drug. Hematologic measurements, blood transfusion requirements, and growth rates were followed during therapy. RESULTS: cases and controls did not differ with respect to weight, length, head circumference, and total time of hospital stay. At the end of the study, no significant difference was observed in the platelet count measurement means, white blood cell count, and ferritin levels in the three groups. However, the final hematocrit and hemoglobin values of patients who did not receive erythropoietin were significantly lower than those of patients who received the drug. The absolute reticulocyte count mean was significantly higher in patients who received erythropoietin after two weeks of treatment when compared with those patients who did not receive the drug. Patients in group 1 e 2 received fewer excessive transfusions (2 or more) than patients in group 3. The administration of 700 U/kg/week erythropoietin significantly reduced the number of excessive blood transfusions. There is no significant difference in blood transfusion volume between patients who received erythropoietin on a daily basis and those who received the drug twice weekly. CONCLUSIONS: the use of erythropoietin did not influence weight gain and growth. The administration of 700 U/kg/week erythropoietin in premature infants with gestational age up to 33 weeks and birthweight up to 1550 g stimulates erythropoiesis and significantly reduces excessive blood transfusion requirements. Erythropoietin showed to be a safe and well tolerated medication, with no short-term side effects in the study population.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

18

Úlcera de membros inferiores na anemia falciforme/ Leg ulcers in sickle cell disease

Paladino, Silvia F.
2007-09-01

Resumo em português A úlcera de membros inferiores é uma complicação usualmente observada na doença falciforme. Ocorre com maior freqüência em pacientes SS do sexo masculino acima de 10 anos de idade. Seu aparecimento depende de vários fatores como o fenômeno de vaso-oclusão, hipóxia tecidual, hemólise, fatores genéticos e é inconclusiva a participação da insuficiência venosa na sua gênese. A cicatrização da úlcera é geralmente lenta e a taxa de recorrência é alta. Se (mais) u tratamento consiste em limpeza local e aplicação de produtos tópicos, como antibióticos, papaína, colágeno, entre outros. Podem-se utilizar medicamentos sistêmicos, transfusões periódicas e intervenção cirúrgica em casos especiais, mas não existe um consenso para a indicação de cada um deles. Não foram realizados estudos controlados e comparativos entre os diversos tipos de tratamento, a fim de se determinar qual a melhor conduta para as úlceras recorrentes ou refratárias. Resumo em inglês Leg ulcers are a common cutaneous manifestation in sickle cell disease. They are more common in homozygous patients (SS) and in over 10-years-old male patients. Their development depends on several factors such as the vaso-occlusion phenomenon, tissue hypoxia, hemolisis and genetic factors. Venous incompetence may play a role in their pathogenesis and persistence. Topical treatment and elevation of the affected leg are recommended. Dressings, surgical interventions, trans (mais) fusions and systemic medications are used in special cases. There have been no studies published comparing the different therapies and their efficacies.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

19

Soroprevalência do vírus da hepatite C na população em diálise de Goiânia, GO

Naghettini, Alessandra Vitorino; Daher, Roberto Ruhman; Martin, Regina M.B.; Doles, Jarbas; Vanderborght, Bart; Yoshida, Clara F.T.; Rouzere, Caroline
1997-04-01

Resumo em português Um estudo soroepidemiológico para anticorpo do vírus da hepatite C (anti-VHC) foi realizado na população em diálise de Goiânia ,com objetivo de avaliar a soroprevalência do vírus e sua associação com possíveis fatores de risco. Foram estudados 173 pacientes com idade variando de 10­70 anos, 35,3% (61/173) apresentaram soropositividade pelo ELISA de segunda geração e 25% (44/173) pelo INNO-LIA.Uso de drogas, hábitos sexuais, número de transfusões e ativida (mais) de de transaminases não apresentaram relação significativa com a soropositividade. A permanência no tratamento e o uso da hemodiálise apresentaram correlação positiva com o anti-VHC (p < 0,05).Os dados sugerem que a hepatite C tem alta prevalência nos pacientes em hemodiálise e que o tempo em tratamento é um fator de risco para adquirir a infecção. Resumo em inglês A cross-sectional study was performed to determine the prevalence of HCV among dialysis population in Goiânia and its association with possible risk factors. The patients were 173, aged 10 to 70 years old. An Elisa II test was undertaken and 61 of 173 (35.3%) had positive test; when INNO-LIA test was made, soropositivity was 26% (44/173). Patients with anti-VHC antibodies have been kept on hemodialysis treatment for periods longer than negatives (p < 0.05). Neither dr (mais) ugs users, blood transfusions, sexual and aminotransferase activity were significantly correlated with the infection. There is an elevated prevalence of anti-VHC antibodies among chronic hemodialysis patients which seems to be related to the time that patients are on dialysis treatment.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

20

Controle da hemoterapia e da doença de Chagas transfusional: 1988 e 1990/ Inquiry into the control of hemotherapy and transfusional Chagas' disease: 1988 and 1990

Wanderley, Dalva Marli Valério; Gonzales, Thelma T.; Pereira, Maria Silvia C.A.; Nascimento, Rodrigo Delfino; Moraes-Souza, Helio
1993-12-01

Resumo em português Com o objetivo de atualizar o estudo da situação da hemoterapia no Estado de São Paulo, Brasil foi realizado inquérito em 1990, comparando-o com outro realizado em 1988. Foram pesquisados 79 municípios, sendo que (77,4%) realizavam transfusões de sangue, envolvendo 104 serviços, dos quais 13,5% se utilizavam de sangue proveniente de Hemocentros. Em 1988, o inquérito envolveu 57 municípios, 40 com atividade hemoterápica e 71 serviços, sendo que em 8,5% foi const (mais) atada a participação de Hemocentros. O número de doadores, transfusões e prevalência de sorologia positiva para a doença de Chagas foi de, respectivamente: 105.170, 79.544 e 1,24%, enquanto que em 1988 estes números foram: 51.614, 49.211 e 1,52%. Avaliando a triagem sorológica evidenciaram-se 94,2%; 94,2%; 94,2%; 94,3% e 20,2% dos serviços que realizavam, respectivamente, testes sorológicos para doença de Chagas, sífilis, hepatite, HIV e malária, enquanto que em 1988, 69,0%; 70,4%; 67,6%; 63,4% e 16,9% dos serviços empregavam tais testes, respectivamente. Em relação à triagem sorológica específica para doença de Chagas, observou-se que: a reação de fixação do complemento era realizada por 4,9% dos serviços; látex por 4,0%, imunofluorescência indireta 80%; hemaglutinação direta 24%; hemaglutinação indireta 69% e ELISA 59,0%. No inquérito precedente apenas 14,3% dos serviços realizavam teste ELISA, e a fixação do complemento era utilizada em 28,6% dos serviços. Os resultados mostram que os serviços estão utilizando, a cada dia, técnicas mais sensíveis na rotina sorológica. Foi observado ainda que em 1988, 77,6% de todos os serviços estudados realizavam apenas uma técnica para o diagnóstico da doença de Chagas, enquanto que em 1990, 92,9% empregavam duas ou mais diferentes técnicas. Conclui-se que a qualidade da hemoterapia praticada no Estado de São Paulo foi significativamente melhorada nos dois últimos anos. Resumo em inglês An inquiry with the objective of bringing the study of the hemotherapy situation in the state of S. Paulo, up-to-date was undertaken in 1990 and compared with that carried out in 1988. In 1990 research was undertaken in 62 counties, 48 of which performed blood transfusions through 104 services, with hemocenter participation in 13.5% of these latter. In 1988 the respective figures were 57, 40, 71 and 8.5%. The number of donors and transfusions and prevalence of serological (mais) positivity for Chagas' disease were, respectively: 105,170; 79,544 and 1.24%, while in 1988 the corresponding numbers were: 51,614; 49,211 and 1.52%. Evaluating the serological selection it was found that the following percentages of the services performed serological tests: for Chagas' disease (94.2%), siphylis (94.2%), hepatitis (94.2%), HIV (92.3%) and malaria (20.2%) while in 1988 only 69.0%; 70.4%; 67.6%, 63.4% and 16.9%, respectively, of the services utilized these same tests. In respect of the serological trial specific for Chagas' disease the results were: complement fixation-4.9%; latex - 4.0%; indirect immunofluoresce - 80%; direct hemaglutination -24.0%, indirect hemaglutination - 69.0% and ELISA -59.0% of all services. In the preceding inquiry only 14.3% of the services performed the ELISA test, and complement fixation was utilized in 28.6%. The results show that the services are utilizing ever more sensitive techniques in the scrological routine. Further it was observed that in 1988, 77.6% of all the services studied used only one tecnique for the diagnosis of Chagas' disease while in 1990 92.9% utilized two or more different tecniques. It is concluded that the quality of the hemotherapy undertaken in the state of S. Paulo has improved significantly.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

21

Controle da hemoterapia e da doença de Chagas transfusional: 1988 e 1990/ Inquiry into the control of hemotherapy and transfusional Chagas' disease: 1988 and 1990

Wanderley, Dalva Marli Valério; Gonzales, Thelma T.; Pereira, Maria Silvia C.A.; Nascimento, Rodrigo Delfino; Moraes-Souza, Helio
1993-12-01

Resumo em português Com o objetivo de atualizar o estudo da situação da hemoterapia no Estado de São Paulo, Brasil foi realizado inquérito em 1990, comparando-o com outro realizado em 1988. Foram pesquisados 79 municípios, sendo que (77,4%) realizavam transfusões de sangue, envolvendo 104 serviços, dos quais 13,5% se utilizavam de sangue proveniente de Hemocentros. Em 1988, o inquérito envolveu 57 municípios, 40 com atividade hemoterápica e 71 serviços, sendo que em 8,5% foi const (mais) atada a participação de Hemocentros. O número de doadores, transfusões e prevalência de sorologia positiva para a doença de Chagas foi de, respectivamente: 105.170, 79.544 e 1,24%, enquanto que em 1988 estes números foram: 51.614, 49.211 e 1,52%. Avaliando a triagem sorológica evidenciaram-se 94,2%; 94,2%; 94,2%; 94,3% e 20,2% dos serviços que realizavam, respectivamente, testes sorológicos para doença de Chagas, sífilis, hepatite, HIV e malária, enquanto que em 1988, 69,0%; 70,4%; 67,6%; 63,4% e 16,9% dos serviços empregavam tais testes, respectivamente. Em relação à triagem sorológica específica para doença de Chagas, observou-se que: a reação de fixação do complemento era realizada por 4,9% dos serviços; látex por 4,0%, imunofluorescência indireta 80%; hemaglutinação direta 24%; hemaglutinação indireta 69% e ELISA 59,0%. No inquérito precedente apenas 14,3% dos serviços realizavam teste ELISA, e a fixação do complemento era utilizada em 28,6% dos serviços. Os resultados mostram que os serviços estão utilizando, a cada dia, técnicas mais sensíveis na rotina sorológica. Foi observado ainda que em 1988, 77,6% de todos os serviços estudados realizavam apenas uma técnica para o diagnóstico da doença de Chagas, enquanto que em 1990, 92,9% empregavam duas ou mais diferentes técnicas. Conclui-se que a qualidade da hemoterapia praticada no Estado de São Paulo foi significativamente melhorada nos dois últimos anos. Resumo em inglês An inquiry with the objective of bringing the study of the hemotherapy situation in the state of S. Paulo, up-to-date was undertaken in 1990 and compared with that carried out in 1988. In 1990 research was undertaken in 62 counties, 48 of which performed blood transfusions through 104 services, with hemocenter participation in 13.5% of these latter. In 1988 the respective figures were 57, 40, 71 and 8.5%. The number of donors and transfusions and prevalence of serological (mais) positivity for Chagas' disease were, respectively: 105,170; 79,544 and 1.24%, while in 1988 the corresponding numbers were: 51,614; 49,211 and 1.52%. Evaluating the serological selection it was found that the following percentages of the services performed serological tests: for Chagas' disease (94.2%), siphylis (94.2%), hepatitis (94.2%), HIV (92.3%) and malaria (20.2%) while in 1988 only 69.0%; 70.4%; 67.6%, 63.4% and 16.9%, respectively, of the services utilized these same tests. In respect of the serological trial specific for Chagas' disease the results were: complement fixation-4.9%; latex - 4.0%; indirect immunofluoresce - 80%; direct hemaglutination -24.0%, indirect hemaglutination - 69.0% and ELISA -59.0% of all services. In the preceding inquiry only 14.3% of the services performed the ELISA test, and complement fixation was utilized in 28.6%. The results show that the services are utilizing ever more sensitive techniques in the scrological routine. Further it was observed that in 1988, 77.6% of all the services studied used only one tecnique for the diagnosis of Chagas' disease while in 1990 92.9% utilized two or more different tecniques. It is concluded that the quality of the hemotherapy undertaken in the state of S. Paulo has improved significantly.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

22

Protocolo clínico e diretrizes terapêuticas para uso de hidroxiureia na doença falciforme/ Clinical protocol and therapeutic guidelines for the use of hydroxyurea in sickle cell disease

Cançado, Rodolfo D.; Lobo, Clarisse; Angulo, Ivan L.; Araújo, Paulo I. C.; Jesus, Joice A.
2009-01-01

Resumo em português Hidroxiureia (HU) constitui o avanço mais importante no tratamento de pacientes com doença falciforme (DF). Fortes evidências confirmam a eficácia da HU em pacientes adultos diminuindo os episódios de dor intensa, hospitalização, número de transfusões e síndrome torácica aguda. Embora a evidência da eficácia do tratamento com HU em crianças não seja tão forte, os recentes resultados são encorajadores. Os dados atuais em relação aos riscos a curto e long (mais) o prazos da terapia com HU em adultos são aceitáveis comparado aos riscos dos pacientes não tratados com HU. Neste artigo, apresentamos revisão detalhada sobre os principais aspectos quanto à eficácia, efetividade, toxicidade e barreiras ao uso de HU em pacientes com DF e propomos um protocolo clínico e diretrizes terapêuticas para o uso de HU em pacientes com DF. Resumo em inglês Hydroxyurea (HU) is an important major advance in the treatment of sickle cell disease (SCD). Strong evidence supports the effectiveness of HU in adults; severe painful episodes, hospitalizations, number of blood transfusions, and acute chest syndrome are reduced. Although the evidence of its effectiveness in the treatment of children is not as strong, the emerging data is encouraging. Current data on the risks of both short- and long-term HU therapy in adults are accepta (mais) ble when compared to the risks of untreated SCD. In this article, we present a detailed review of the main aspects of the efficacy, effectiveness, toxicity, and barriers to the use of HU for SCD and propose a clinical protocol and therapeutic guidelines for the use of HU in patients with SCD.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

23

Doença do enxerto contra hospedeiro pós-transfusional-guia para irradiação gama de hemocomponentes/ Transfusion-associated graft-versus-host disease-guideline on gamma irradiation of blood components

Landi, E.P.; Oliveira, J.S.R. de
1999-07-01

Resumo em português A doença enxerto contra hospedeiro transfusional (DECHT) é síndrome rara e geralmente fatal. É caracterizada por febre, eritema cutâneo, náuseas, vômitos, diarréia, hepatite e pancitopenia. Pode ocorrer em pacientes com imunossupressão severa e em pacientes imunocompetentes após a transfusão de hemocomponente celular de doador homozigoto para proteínas HLA às quais o receptor é heterozigoto. O diagnóstico é feito pelo quadro clínico e exame histopatológi (mais) co da pele. A gamaglobulina antitimocítica associada a altas doses de corticosteróides é a terapêutica mais empregada. O desconhecimento da síndrome, o retardo no diagnóstico, o curso rápido e a ausência de resposta ao tratamento estão relacionados à má evolução dos pacientes. A melhor forma de abordagem da DECHT é a prevenção através da irradiação gama dos hemocomponentes. A dose necessária para completa inativação dos linfócitos T é de 2500 cGy. A principal alteração decorrente da irradiação é o aumento da concentração de potassio nos concentrados de hemácias. Os filtros de leucócitos não previnem o desenvolvimento da DECHT e a irradiação não previne a aloimunizaçao e as reaçoes transfusionais. Apenas hemocomponentes celulares como sangue total, concentrado de hemácias, concentrado de plaquetas e concentrado de granulócitos, necessitam ser irradiados. Devem ser irradiados os hemocomponentes para transfusão entre familiares, transfusões HLA compatíveis, pacientes submetidos a transplante de medula óssea, portadores de doença de Hodgkin, pacientes tratados com análogos da purina, transfusões intra-útero, recém nascidos pré-termo e pacientes com síndrome de imunodeficiência congênita. É recomendável a irradiação de hemocomponentes destinados a pacientes com doenças neoplásicas quando submetidos a protocolos de quimioterapia agressivos. Resumo em inglês Transfusion-associated graft-versus-host disease (TA-GVHD) is a rare and usuailly fatal syndrome. Clinical manifestations are fever, maculopapular skin rash, nausea, vomiting, diarrhea, hepatitis and pancytopenia owing to bone marrow hypoplasia. lt can occur in recipients with severe immunossuppression and in immunocompetent recipients after transfusion of ceillular components from HLA homozygous donor to recipients heterozygous for that HLA haplotype. The diagnosis is ma (mais) de by clinical manifestation and skin biopsy. Antithymocyte globulin and high dose systemic corticosteroids are both the most used therapy. The back of knowledge about this syndrome, the rapid evolution and the absence of treatement response are related to patients bad evolution. Gamma irradiation of blood products has been the mainstay of TA-GVHD prevention. Dose of 2500 cGy is required to completly inactivate T cells. lrradiation damage red cells membrane and the red celis units can not be storage for long time after irradiation. High potassium levels is the mainly change in red cells units.White cell-reduction filters do not prevent TA-GVHD and gamma irradiation does not prevent alloimmunization or blood reactions. Oniy cellular components like whole blood, red cells, platelets and granulocytes need be irradiated. Ali blood components should be irradiated to: first or second-degree relatives, patients need HLA-matched platelets, recipients of allogeneic or autologous bone marrow transplantation, patients with Hodgkin's disease, patients treated with purine analogue drugs, intrauterine transfusions, pre-term infants and when congenítal immunodeficiency states is suspected. lt is recomended irrradiated blood to patients with neoplastic disease when they receive intensive chemoterapy.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

24

Avaliação da protamina na neutralização da heparina após circulação extracorpórea/ Evaluation of the protamine in the neutralization of heparin after cardiopulmonary bypass

BARROSO, Roberto Cardoso; MENDONÇA, José Teles de; CARVALHO, Marcos Ramos; COSTA, Rika Kakuda; SANTOS, José Edivaldo dos
2002-03-01

Resumo em português INTRODUÇÃO: A protamina é o antídoto universalmente usado para neutralizar a heparina no final da circulação extracorpórea; porém não existe até o momento consenso sobre uma dose ideal necessária. OBJETIVO: Avaliar a efetividade da neutralização da heparina, com doses variadas de protamina após circulação extracorpórea, com três protocolos diferentes. CASUÍSTICA E MÉTODOS: Foram randomizados prospectivamente 45 pacientes, no período de abril a agosto (mais) de 2000, e divididos em três protocolos: I, II e III, com 15 pacientes cada. O protocolo I avalia a neutralização da heparina, com dose de protamina calculada pela dose inicial de heparina. O protocolo II avalia a neutralização da dose total de heparina usada durante a circulação extracorpórea. O protocolo III avalia a neutralização da dose total de heparina mais um reforço de 30% dessa dose, administrada em veia periférica durante 4 horas. RESULTADOS: No protocolo I, 60% dos pacientes tiveram necessidade de reforço da dose de protamina e 20% apresentaram complicações hemorrágicas, necessitando de reoperação. Desses 20%, um paciente foi a óbito e outro apresentou acidente vascular cerebral; 53% dos pacientes do protocolo II tiveram necessidade de reforço da dose de protamina. Os pacientes dos protocolos II e III não apresentaram complicações hemorrágicas nem reoperações. CONCLUSÕES: 1- A dose de protamina para neutralizar a heparina na proporção menor que 1:1 não é suficiente. Os pacientes necessitam de doses de reforço, apresentam mais complicações hemorrágicas e maior necessidade de transfusões. 2 - A neutralização da heparina com dose de protamina na proporção de 1:1 não é totalmente eficaz; 53% dos pacientes necessitaram de doses complementares nas primeiras horas do pós-operatório. 3 - Uma dose adicional de 30% da dose de protamina na proporção de 1:1 em infusão contínua nas primeiras horas do pós-operatório reduz a perda sangüínea e a necessidade de transfusões. Resumo em inglês INTRODUCTION: The protamine is the antidote universally used to neutralize the heparin at the end of the cardiopulmonary bypass; however there isn't a consensus about the ideal necessary dosage so far. OBJECTIVE: To evaluate the effectiveness of the neutralization of heparin, with variable dosages of protamine after cardiopulmonary bypass, using three different protocols. MATERIAL AND METHODS: From April to August 2000, 45 patients were randomized prospectively, and divid (mais) ed into three Protocols: I, II e III with 15 patients each. The protocol I evaluates the neutralization of heparin, with dosage of protamine calculated by the initial dosage of heparin. The protocol II evaluates the neutralization of the full dosage of heparin used during cardiopulmonary bypass.The protocol III evaluates the neutrlization of the full dosage of heparin, plus a reinforcement of 30% of this dosage, administered in peripheral vein during four hours. RESULTS: In the protocol I, 60% of the patients had necessity of reinforcement of the dosage of protamine and 20% showed hemorrhagics complications, requiring reoperation. From these 20%, one patient passed away and another had cerebrovascular accident; 53% of the patients of the protocol II had necessity of reinforcement of the dosage of protamine. The patients from protocols II and III didn't have neither hemorrhagics complications nor necessity of reoperation. CONCLUSIONS: 1- The dosage of protamine to neutralize heparin in the proportion less than 1:1, isn't sufficient. The patients that need of doses of reinforcement, have more hemorrhagics complications and greater necessity of blood transfusions. 2 - The neutralization of heparin, with dosage of protamine in the proportion of 1:1 isn't totaly effective; 53% of the pacients needed complementary doses in the frist hours affter surgery. 3 - An additional dose of 30% in the dosage of protame in the proportion of 1:1 in continual infuse in the frist hours after surgery, decreases the loss of blood and the necessity of transfusions.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

25

Ultrafiltração convencional com modificação técnica no tratamento cirúrgico dos defeitos cardíacos congênitos/ Conventional ultrafiltration with technical modification in congenital heart defect surgery

Castro, Reginaldo Pereira de; Croti, Ulisses Alexandre; Machado, Maurício de Nassau; Murillo, Harold Gonzalez; Rincon, Omar Yesid Prieto; Policarpo, Sebastião Rodrigues; Finoti, Renata Geron; Braile, Domingo Marcolino
2006-03-01

Resumo em português OBJETIVO: Comparar pacientes submetidos à ultrafiltração convencional (UFC), sem e com modificação técnica que permite aproveitamento do sangue residual do circuito de tubos e do oxigenador. MÉTODO: No período de março de 2002 a janeiro de 2005, 301 pacientes submetidos à correção de cardiopatias congênitas com circulação extracorpórea (CEC) foram analisados, retrospectivamente, e divididos em dois grupos: A - constituído de 130 pacientes submetidos à UF (mais) C clássica e grupo B - constituído de 171 pacientes submetidos à UFC com modificação técnica para aproveitamento do sangue residual. Foram comparadas variáveis demográficas, diagnóstico, tratamento cirúrgico, dados do período intra-operatório e pós- operatório, necessidade e volume de transfusões, exames laboratoriais e permanência hospitalar. RESULTADOS: Não houve diferença no valor inicial de hematócrito antes da CEC (p = 0,06), mas no grupo B, os valores após a ultrafiltração foram maiores (p Resumo em inglês OBJECTIVE: To compare patients submitted to the conventional ultrafiltration (CUF) with and without a technical modification that allows use of residual blood from the circuit tubes and oxygenator. METHOD: From March 2002 to January 2005, 301 patients undergoing to congenital heart defects surgery with cardiopulmonary bypass (CPB) were retrospectively analyzed and divided in two groups: Group A - 130 submitted to CUF and Group B, 171 patients submitted to CUF with a techn (mais) ical modification that uses residual blood. Demographic data, diagnosis, surgical treatment, intra-operative and postoperative data, the need and amount of blood transfusions, laboratorial results and length of hospital stay were compared between the groups. RESULTS: There was no differences in the initial hematocrit before CPB (p = 0.06), but in the Group B, the values after ultrafiltration were higher (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

26

Monitoração e avaliação clínica da eficácia da transfusão de sangue total e concentrado de hemácias em cães/ Monitoring and evaluation of the efficacy of whole blood and packed red cells transfusion in dogs

Morikawa, Marcel K.; Bochio, Mariana M.; Pincelli, Vanessa A.; Freire, Roberta L.; Pereira, Patrícia M.
2010-08-01

Resumo em português A terapia transfusional tem grande potencial de salvar vidas na clínica de pequenos animais, e é usada principalmente na terapêutica de emergência em animais anêmicos, entretanto este procedimento está associado a vários riscos. Uma das formas de minimizá-los é pela monitoração constante durante a transfusão sanguínea, permitindo assim avaliar a melhora clínica do paciente. O objetivo deste trabalho foi avaliar a eficácia da transfusão de sangue total e de (mais) concentrado de hemácias em cães anêmicos, por meio da monitoração dos parâmetros vitais. Foram avaliadas 77 transfusões em cães, sendo 52 de sangue total armazenado e 25 de concentrado de hemácias. Durante todo o procedimento aferiu-se (a cada 15-30 minutos) a temperatura, frequência cardíaca, frequência respiratória e a coloração de mucosas dos pacientes, além do tempo de preenchimento capilar. Os resultados obtidos mostraram que ambos os componentes promoveram melhora dos parâmetros avaliados a partir de 45 minutos do início da transfusão sanguínea, principalmente da frequência cardíaca, coloração de mucosas e tempo de preenchimento capilar (p Resumo em inglês Transfusion therapy has a great potential to save lives in small animals practice, and it has been used mainly in the emergency treatment for anemic animals, although this procedure is related to certain risks. A manner to minimize these risks is through keeping close monitoring during the time of transfusion, which furthermore allows an evaluation of recovering of the patient. The aim of the present research was to evaluate the efficacy of whole blood and packed red cell (mais) s transfusions in anemic dogs. Seventy-seven transfusions in dogs have been done, 52 of whole blood and 25 of packed red cells, measuring (every 15-30 minutes) temperature, cardiac and breathing frequency, mucous tissue color and capillaries filling time throughout the procedure. The outcome shows that both compounds, may cause improvements to every assessed parameters 45 minutes from the start of the transfusion mainly to cardiac frequency, mucous tissue color and capillaries filling time (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

27

Avaliação do conhecimento sobre hemoterapia e segurança transfusional de profissionais de enfermagem/ Evaluation of knowledge about hemotherapy and transfusional care of nurses

Ferreira, Oranice; Martinez, Edson Z.; Mota, Celso A.; Silva, Antônio M.
2007-06-01

Resumo em português Os riscos envolvidos na transfusão de sangue e hemoderivados podem ser conseqüentes de procedimentos inadequados, erros ou omissões dos profissionais responsáveis pela transfusão. O presente estudo objetivou determinar o nível de conhecimento sobre o assunto e a adequação das práticas transfusionais dos profissionais de Enfermagem que atuam em um grande hospital universitário do interior de São Paulo. O estudo foi realizado durante um treinamento teórico em He (mais) moterapia, onde foi aplicado um instrumento de coleta de dados antes e após o treinamento, caracterizando estes profissionais e avaliando seus conhecimentos sobre o tema. Participaram enfermeiros, auxiliares e técnicos de enfermagem responsáveis pela administração de transfusões. Mais da metade se sente pouco ou mal informada sobre o assunto. Grande parte referiu que os pacientes não são orientados sobre sinais e sintomas de reações transfusionais, ainda referindo procedimentos incorretos para aquecimento do sangue. A avaliação de conhecimentos evidenciou lacunas importantes na capacitação destes profissionais. Resumo em inglês The risks involved in blood and blood component transfusion can be caused by inadequate procedures and mistakes or omissions by professionals responsible for transfusion. The present study aims at evaluating the level of knowledge on this issue and about the adequacy of the transfusional practices of nurses at a large university hospital in the State of São Paulo, Brazil. The study was conducted during an in-service training course on hemotherapy. A data collection instr (mais) ument was applied before and after the training, when the professionals were asked about their knowledge of transfusion practices. Study participants were nurses and nursing assistants, all of whom were responsible for transfusion procedures. More than half the participants felt that they were given little information or were badly informed about transfusions. A large portion of the professionals mentioned that the signs and symptoms of transfusion reactions are not explained to patients. Many participants reported inadequate blood warming procedures. The evaluation of the knowledge showed significant defects in the education of these nursing professionals.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

28

Complicações hepáticas na doença falciforme/ Hepatic complications in sickle cell disease

Traina, Fabíola; Saad, Sara T. O.
2007-09-01

Resumo em português Doentes falciformes podem apresentar alterações hepáticas agudas ou crônicas. As agudas são caracterizadas por dor no quadrante superior direito e icterícia. O diagnóstico diferencial inclui crise aguda de falcização hepática, seqüestro hepático, colestase intra-hepática, colelitíase, coledocolitíase, colecistite e hepatite viral aguda. Estas complicações devem ser diagnosticadas precocemente, através de história clínica, testes de função hepática e (mais) exames radiológicos, e o tratamento deve ser prontamente iniciado. Transfusão sangüínea é essencial para o tratamento das manifestações agudas causadas pelo processo de vaso-oclusão, como seqüestro hepático e colestase intra-hepática. As alterações hepáticas crônicas são freqüentemente causadas pela hemólise crônica e múltiplas transfusões. Para prevenção, diagnóstico precoce e orientação terapêutica da alteração hepática crônica, os doentes falciformes devem ser submetidos a exames de rotina: testes de função hepática, sorologia para hepatite B e C, dosagem sérica de ferritina e ultra-sonografia de abdômen. A biópsia hepática deve ser realizada em pacientes com hepatite viral e em pacientes com alterações hepáticas crônicas acentuadas e persistentes, afora das manifestações agudas. Resumo em inglês Patients with sickle cell disease may present acute or chronic hepatopathy. The acute syndrome is characterized by right upper quadrant abdominal pain and jaundice. The differential diagnoses include acute sickle hepatic crises, hepatic sequestration, sickle cell intrahepatic cholestasis, cholecystitis, choledocholithiasis and acute viral hepatitis. These alterations can be differentiated by a careful history, liver function tests and hepatobiliary imaging studies. The sp (mais) ecific treatment must be promptly initiated. Red blood cell transfusion is essential for the treatment of the clinical syndromes caused by the sickling process such as hepatic sequestration and sickle cell intrahepatic cholestasis. Chronic liver disease is frequently caused by chronic hemolysis and multiple transfusions. In an attempt to prevent, early diagnosis and treatment of chronic liver disease, sickle cell disease patients must be routinely submitted to liver function tests, serologic tests for hepatitis B and C, serum ferritin levels and abdominal ultrasound. Liver biopsy may be indicated in patients with virus hepatitis and in patients with persistent and accentuated alterations in liver function tests, out of acute sickle cell hepatic crises.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

29

Transfusão Intra-uterina na Isoimunização Materna pelo Fator Rh/ Intrauterine Transfusion in Maternal Rh Immunization

Cabral, Antonio Carlos Vieira; Taveira, Marcos Roberto; Lopes, Ana Paula Brum Miranda; Pereira, Alamanda Kfoury; Leite, Henrique Vitor
2001-06-01

Resumo em português Objetivos: avaliar os resultados do tratamento intra-útero de fetos anêmicos devido a isoimunização materna pelo fator Rh. Pacientes e Métodos: foram acompanhados 61 fetos submetidos a transfusão intra-uterina seja por via intraperitoneal, intravascular ou combinada. Os casos de fetos hidrópicos corresponderam a 19,7% do total, sendo que nestes a via de tratamento sempre foi a intravascular. Foram realizadas em média 2,7 transfusões por feto, com um total de 163 (mais) procedimentos. A indicação para a transfusão se baseou na espectrofotometria do líquido amniótico (método de Liley) ou quando a dosagem de hemoglobina em sangue de cordão obtido por cordocentese fosse menor que 10 g/dl. Resultados: em metade dos casos submetidos a transfusão intra-uterina, empregou-se a via intravascular. Em relação aos casos de fetos hidrópicos a sobrevida foi de 46% e nos fetos não-hidrópicos, de 84%. Não ocorreram complicações maternas relacionadas ao procedimento. A idade média da interrupção da gestação foi de 34,8 semanas. Conclusões: apesar da melhora do resultado com a transfusão intra-uterina guiada pelo ultra-som e da cordocentese, a isoimunização materna pelo fator Rh permanece como causa de elevada morbimortalidade perinatal. Resumo em inglês Purpose: to evaluate the intrauterine treatment of anemic fetuses that underwent intrauterine transfusions due to rhesus isoimmunization. Methods: the authors studied sixty-one fetuses undergoing intrauterine transfusions by the intravascular, intraperitoneal or both routes. The hydropic fetuses (19.7%) received only intravascular intrauterine transfusions. There was an overall number of 163 intrauterine transfusions with a mean of 2.7 procedures for each case. The indica (mais) tions for intrauterine transfusions were high values of bilirubin in amniotic fluid analyses by the Liley method or a hemoglobin concentration of cord blood below 10.0 g/mL. Results: the overall perinatal survival rate was 46% for hydropic fetuses and 84% for the nonhydropic ones. There were no maternal side effects related to the procedures. Half of the intrauterine transfusions were performed by the intravascular route. The mean gestational age at the delivery was 34.8 weeks. Conclusions: despite better perinatal results with intrauterine transfusions guided by ultrasound, especially using intravascular procedures, rhesus isoimmunization remains as an important cause of high rates of perinatal morbidity and mortality.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

30

Anemia aplásica adquirida e anemia de Fanconi - Diretrizes Brasileiras em Transplante de Células-Tronco Hematopoéticas/ Acquired aplastic anemia and Fanconi anemia - Brazilian Guidelines in Hematopoietic Stem Cell Transplantation

Medeiros, Larissa A.; Pasquini, Ricardo
2010-05-01

Resumo em português As diretrizes apresentadas neste trabalho foram elaboradas e aprovadas na I Reunião de Diretrizes Brasileiras em Transplante de Células-Tronco Hematopoéticas (TCTH) realizada no Rio de Janeiro, entre os dias 19 e 21 de julho de 2009. O evento foi promovido pela SBTMO (Sociedade Brasileira de Transplante de Medula Óssea). Neste artigo, tratamos da anemia aplásica severa (AAS), considerada uma urgência hematológica, que, identificada e manejada de forma precoce, apre (mais) senta grande possibilidade de recuperação da hematopoese seja através de transplante de medula óssea ou terapia imunossupressora. Objetiva-se nortear o manejo terapêutico no contexto do transplante e indicar formas de condicionamento, de acordo com as características clínicas dos pacientes, como o número de transfusões, com intuito de minimizar a rejeição primária e secundária, garantindo a melhora da sobrevida global e livre de doença (observadas pela literatura e já validadas por resultados na população brasileira). No que concerne à anemia de Fanconi, o transplante é a única modalidade curativa para o componente aplásico de medula óssea; embora não modificando as outras características da síndrome também demanda perícia e agilidade na busca de um doador com resultados expressivos de sobrevida. Resumo em inglês The guidelines presented in this article have been prepared and approved in the I Meeting of Brazilian Guidelines in Hematopoietic Stem Cell Transplantation (HSCT) - Rio de Janeiro, July 19-21, 2009. The event was sponsored by SBTMO (Brazilian Society of Bone Marrow Transplantation). In this paper, we treat the severe aplastic anemia (SAA), considered a hematological emergency, that when identified and medically treated early, shows a great chance of recovery of the hemat (mais) opoiesis, either through bone marrow transplantation or immunosuppressive therapy. Its objective is to guide the management of the transplantation, and indicate methods of conditioning, according to clinical characteristics of each patient, including the number of transfusions, in order to minimize the primary and secondary rejection, ensuring better overall and disease-free survival observed in literature and already validated by the results in our population. In the Fanconi Anemia, transplantation is the only curative option for the aplastic bone marrow component, although insignificant for the other components of the syndrome, it also requires skill and agility in finding a donor with important results.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

31

Aloimunidade contra antígenos HLA de classe I em pacientes com síndromes mielodisplásicas e anemia aplástica/ Aloimmunity against HLA class I antigens in patients with myelodisplastic syndrome and aplastic anemia

Arruda, Daisy M. M.; Silva, Silvia F. R.; Silva, Sônia L.; Pitombeira, Maria Helena; Campos, Henry H.; Mota, Rosa M. S.; Naidu, Talapala G.
2008-02-01

Resumo em português As síndromes mielodisplásicas (SMD) e a anemia aplástica (AA) apresentam citopenias periféricas necessitando, com freqüência, de reposições transfusionais contínuas de concentrados de hemácias e/ou de concentrados de plaquetas. O objetivo do presente estudo foi verificar a ocorrência de anticorpos anti-HLA de classe I em pacientes portadores das SMD e AA atendidos no ambulatório de Hematologia do Hemoce/UFC. Foram analisados 110 pacientes, sendo 70 com SMD e 4 (mais) 0 com AA. A pesquisa de anticorpos anti-HLA de classe I foi realizada frente a um painel (PRA), utilizando-se a técnica de microlinfocitotoxicidade dependente do complemento. Vinte (28,6%) dos 70 pacientes com as SMD e 18 (45%) dos 40 pacientes com AA desenvolveram anticorpos anti-HLA contra o PRA. Esses pacientes que receberam uma carga de antígenos estranhos advindos de múltiplas transfusões de vários doadores de CH e/ou CP, geralmente desenvolvem aloanticorpos contra os antígenos HLA presentes na superfície das plaquetas e dos leucócitos que contaminam esses concentrados. A produção desses anticorpos pode trazer sérias complicações para o tratamento dos pacientes com SMD e AA. As avaliações sistemáticas para detecção de anticorpos anti-HLA após a reposição transfusional podem ser valiosas para adoção de estratégias transfusionais mais adequadas para esta população de pacientes. Resumo em inglês Patients with myelodysplastic syndromes (MDS) or aplastic anemia (AA) present peripheral cytopenias and require continuous transfusions of red cell and/or platelet concentrates. The objective of this study is to verify the existence of anti-HLA class 1 antibodies in patients with MDS and AA treated at the hematology Out patient Clinic of Hemoce/UFC. A total of 110 patients were analyzed, 70 with MDS and 40 with AA. Anti-HLA class 1 antibody detection was achieved with an (mais) antibody reactivity panel using the complement-dependent microlymphocytotoxicity technique. A total of 20 (28.6%) of the 70 patients with MDS and 18 (45%) of the 40 patients with AA developed anti-HLA antibodies against the antibody panel. In general, patients who received a load of foreign antigens originating from multi-donor red cell and platelet concentrate transfusions, developed alloantibodies against the HLA antigens that exist on the surface of platelets and on white blood cells that contaminate these concentrates. The production of these antibodies may cause serious complications in the treatment of MDS and AA patientss.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

32

Cálculo do volume de sangue necessário para a correção da anemia fetal em gestantes isoimunizadas/ Blood volume calculation required for the correction of fetal anemia in pregnant women with alloimmunization

Santiago, Mônica Deolindo; Rezende, Cezar Alencar de Lima; Cabral, Antônio Carlos Vieira; Leite, Henrique Vitor; Vitral, Zilma Nogueira dos Reis; Apocalypse, Isabela Melo
2008-04-01

Resumo em português OBJETIVO: obter uma equação capaz de estimar o volume de concentrado de hemácias a ser infundido para correção da anemia em fetos de gestantes portadoras de isoimunização pelo fator Rh, baseado em parâmetros alcançados durante a cordocentese prévia à transfusão intra-uterina. MÉTODOS: em estudo transversal, foram analisadas 89 transfusões intra-uterinas para correção de anemia em 48 fetos acompanhados no Centro de Medicina Fetal do Hospital das Clínicas d (mais) a Universidade Federal de Minas Gerais. A idade gestacional mediana, no momento da cordocentese, foi de 29 semanas e a média de procedimentos por feto foi de 2,1. A hemoglobina fetal foi dosada antes e após a cordocentese, sendo verificado o volume de concentrado de hemácias transfundido. Para determinação de uma fórmula para estimar o volume sanguíneo necessário para correção da anemia fetal, tomou-se como base o volume necessário para elevar em 1 g% a hemoglobina fetal (diferença entre a concentração de hemoglobina final e a inicial, dividida pelo volume transfundido) e o volume de quanto seria necessário para se atingir 14 g%, em análise de regressão múltipla. RESULTADOS: a concentração da hemoglobina pré-transfusional variou entre 2,3 e 15,7 g%. A prevalência de anemia fetal (Hb Resumo em inglês PURPOSE: to obtain an equation to estimate the volume of red blood cells concentrate to be infused to correct anemia in fetuses of pregnant women with Rh factor isoimmunization, based in parameters obtained along the cordocentesis previous to intrauterine transfusion. METHODS: a transversal study analyzing 89 intrauterine transfusions to correct anemia in 48 fetuses followed-up in the Centro de Medicina Fetal do Hospital das Clínicas da Universidade de Minas Gerais. The (mais) median gestational age at the cordocentesis was 29 weeks and the average number of procedures was 2.1. Fetal hemoglobin was assayed before and after cordocentesis, leading to the volume of transfused red blood cells concentrate. The determination of an equation to estimate the blood volume necessary to correct the fetal anemia was based in the blood volume necessary to raise the fetal hemoglobin in 1 g% (the difference between the final and the initial hemoglobin concentration divided by the transfused volume) and in the volume of the amount necessary to reach 14 g%, in the multiple regression analysis. RESULTS: the concentration of pre-transfusion hemoglobin varied between 2.3 and 15.7 g%. The prevalence of fetal anemia (Hb

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

33

Frequência de retinopatia da prematuridade em recém-nascidos no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo/ Frequency of retinopathy of prematurity at newborns at the Clinical Hospital, Ribeirão Preto Medical School, University of São Paulo

Shinsato, Rogério Neri; Paccola, Letícia; Gonçalves, Walusa Assad; Barbosa, José Carlos; Martinez, Francisco Eulógio; Rodrigues, Maria de Lourdes Veronese; Jorge, Rodrigo
2010-02-01

Resumo em português OBJETIVOS: Determinar a frequência de retinopatia da prematuridade no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (HCFMRP-USP) e verificar a associação da retinopatia da prematuridade com fatores de risco conhecidos. MÉTODOS: Foi realizada análise prospectiva de 70 pacientes, nascidos no HCFMRP-USP, com peso inferior a 1.500 gramas, no período de um ano. Os pacientes foram divididos em dois grupos (Retinopatia da prematuridade e Normal) para r (mais) ealização de análise estatística com relação a fatores de risco conhecidos. Adotou-se nível de significância de 5%. RESULTADOS: A frequência de retinopatia da prematuridade foi de 35,71% entre os pré-termos estudados. Os fatores pesquisados que apresentaram relação de risco para o desenvolvimento da doença foram: peso (p=0,001), idade gestacional (p=0,001), escore SNAPPE II (p=0,008), uso de oxigenoterapia por intubação (p=0,019) e por pressão positiva de vias aéreas (p=0,0017), múltiplas transfusões sanguíneas (p=0,01) e uso de diuréticos (p=0,01). CONCLUSÃO: A frequência de retinopatia da prematuridade foi de 35,71% entre os prétermos nascidos com menos de 1.500 g. Vários fatores de risco foram identificados nos recém-nascidos do HCFMRP-USP, sendo constatado que crianças mais pré-termos apresentam formas mais graves de retinopatia da prematuridade. Resumo em inglês PURPOSE: To determine the frequency of retinopathy of prematurity at the Clinical Hospital of Ribeirão Preto Medical School (HCFMRP-USP) and verify the association of retinopathy of prematurity with known risk factors. METHODS: Prospective analysis of 70 patients born in the HCFMRP-USP, weighing less than 1,500 grams, in a period of 1 year. The patients were divided into 2 groups (Retinopathy of prematurity and Normal) to verify the association of retinopathy of prematur (mais) ity and known risk factors. Significance level of 5% was used. RESULTS: The frequency of retinopathy of prematurity was 35.71% among the study population. The studied risk factors significantly related to the development of the disease were: weight (p=0.001), gestational age (p=0.001), score SNAPPE II (p=0.008), use of oxygen by intubation (p=0.019) and continuous positive airway pressure (p=0.0017), multiple blood transfusions (p=0.01), and the use of diuretics (p=0.01). CONCLUSION: The frequency of retinopathy of prematurity was 35.71% and several risk factors have been identified in newborns in the HCFMRP-USP, being evidenced that the more preterm, the more severe retinopathy of prematurity is likely to be.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

34

Análise do perfil de solicitações para transfusão de hemocomponentes no Hospital de Clínicas de Porto Alegre no ano de 2005/ Blood-based products request profile analysis in Hospital de Clínicas de Porto Alegre in 2005

Sekine, Leo; Wirth, Letícia F.; Faulhaber, Gustavo A. M.; Seligman, Beatriz G. S.
2008-01-01

Resumo em português O uso de hemocomponentes em hospitais de alta complexidade é elevado, sendo necessário controle e racionalização de sua utilização, dada sua escassez e alto custo. Para tal, muitos hospitais desenvolveram protocolos para uso de hemocomponentes. O objetivo deste trabalho foi descrever as características epidemiológicas das solicitações de hemoderivados e sua adequação em conformidade ao protocolo vigente no Hospital de Clínicas de Porto Alegre. Por meio de est (mais) udo retrospectivo transversal, foram avaliadas a freqüência de transfusões e suas indicações no ano de 2005 em três áreas (Internação Clínica, Cirúrgica e Centro de Terapia Intensiva). Analisaram-se as justificativas de cada solicitação em conformidade com o protocolo vigente. Foram identificadas 12.175 solicitações de hemoderivados no ano de 2005. O hemocomponente mais solicitado foi o concentrado de hemácias (6.578 solicitações), seguido do concentrado de plaquetas (4.133), plasma fresco (1.296) e do crioprecipitado (168). As perdas representaram 2,96% dos eventos. As três áreas foram responsáveis por 59,77% das solicitações de hemocomponentes. A internação clínica apresentou 85,57% de solicitações em conformidade com o protocolo, seguida da CTI com 81,4% e da cirurgia com 71,42%. A maioria das solicitações de hemocomponentes esteve de acordo com o protocolo da instituição no ano de 2005. A internação clínica teve o perfil mais adequado de solicitações no ano de 2005, seguida do CTI e, por fim, da internação cirúrgica. Resumo em inglês The use of blood-based products in a tertiary hospital is elevated so control and rational use is necessary. Many hospitals have protocols for the use of blood components. The aim of this work was to describe the epidemiological characteristics of blood-based product requests and their adjustment to the protocol of Hospital de Clínicas in Porto Alegre. Using a cross-sectional retrospective study, we analyzed the frequencies and indications of transfusion requests in 2005 (mais) in three different sectors (Clinical, Surgical and Intensive Care Unit). Each transfusion request was analyzed according to the current protocol. A total of 12,175 transfusion requests were analyzed. Requests for blood (6,578) were the commonest, followed by platelets (4,133), fresh frozen plasma (1296) and cryoprecipitate (168). Lost data represented 2.96% of the total events. The three sectors were responsible for 59.77% of blood-based product requests. The Clinical Sector requested 85.57% of its transfusions satisfactorily, followed by the ICU (81.4%) and finally the Surgical Sector (71.42%). The majority of transfusion requests in HCPA in 2005 were adequate according to the protocol. The Clinical Sector had the best request profile, followed by the ICU and the Surgical Sectort.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

35

Prevalência da infecção por Trypanosoma cruzi, em 1975, em dois bancos de sangue de Londrina, Paraná, Brasil/ Prevalence of infection by Trypanosoma cruzi in 1975, in two blood banks in Londrina, Paraná, Brazil

Baldy, José Luís da Silveira; Takaoka, Lauro; Pereira, José Dirceu; Calixto, Arnaldo Antônio; Duarte, Eliane de Fátima
1978-12-01

Resumo em português Foi realizado inquérito sobre a positividade de reações sorológicas para o diagnóstico de tripanossomíase americana, em 4.500 candidatos a doadores não selecionados, atendidos em 1975, em dois bancos de sangue de Londrina, Paraná, Brasil. Observou-se resultado positivo da reação de fixação do complemento em 299 (7,9%) dos 3.774 candidatos a doadores atendidos no Banco de Sangue do Hospital Universitário (indivíduos residentes predominantemente na zona rural) (mais) , tendo também sido positivos os resultados da reação de fixação do complemento e do teste de imunofluorescência indireta em 38 (5,2%) dos 726 candidatos a doadores atendidos no Instituto de Hematologia e Hemoterapia (indivíduos residentes predominantemente na zona urbana). Na casuística global a positividade observada foi de 7,4%. Dentre os 337 candidatos a doadores com reação sorológica positiva, 97 (28,7%) informaram ter doado sangue anteriormente, em outro local, 71 (21,0%) dos quais em período prévio menor que um ano, e 42 (12,4%) em período prévio menor que seis meses, em relação à data do nosso exame. Comparando os dados obtidos nesta avaliação com os de inquéritos semelhantes efetuados em 1958 em bancos de sangue deste município, concluiu-se que não houve, nesse período, alteração significativa nos índices de infecção por Trypanosoma cruzi em Londrina. Chamam a atenção para a discrepância entre o reduzido número de casos de doença de Chagas pós-transfusional relatados na literatura e os altos índices de positividade de reações sorológicas para o diagnóstico de tripanossomíase americana registrados em bancos de sangue de diversas regiões do Brasil. Foi ressaltada, a importância de exigir-se maior rigor e parcimônia nas indicações de transfusões de sangue, e dada ênfase às normas que devem ser respeitadas quando o uso desse recurso terapêutico tiver indicação formal. Resumo em inglês The results of an American Trypanosomiasis serologic survey, carried out in 1975 in two blood banks (4,500 unselected blood donor candidates) in Londrina, Paraná (state), Brazil are presented. Positive results were obtained in 299 (7.9%) of 3,774 blood donor candidates observed in the University Hospital and in 38 (5.2%) of 726 candidates observed in Londrina's Hematology and Hemotherapy Institute. Among the 337 positive blood donor candidates, 97 (28.7%) were found to h (mais) ave donated blood before, 42 (12.4%) less than six months earlier. There has been no significant change in the positivity of Chagas' disease serological reactions during the last 17 years in Londrina. Attention is called to the discrepancy between the small number of acute cases of Chagas' disease reported and the high rate of positive serologic reactions of American Trypanosomiasis in numerous blood banks in Brazil. Finally, the need to more sparingly prescribe the use of blood transfusions in this country, mainly in the endemic areas of Chagas disease, is emphasized.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

36

Prevalência da infecção por Trypanosoma cruzi, em 1975, em dois bancos de sangue de Londrina, Paraná, Brasil/ Prevalence of infection by Trypanosoma cruzi in 1975, in two blood banks in Londrina, Paraná, Brazil

Baldy, José Luís da Silveira; Takaoka, Lauro; Pereira, José Dirceu; Calixto, Arnaldo Antônio; Duarte, Eliane de Fátima
1978-12-01

Resumo em português Foi realizado inquérito sobre a positividade de reações sorológicas para o diagnóstico de tripanossomíase americana, em 4.500 candidatos a doadores não selecionados, atendidos em 1975, em dois bancos de sangue de Londrina, Paraná, Brasil. Observou-se resultado positivo da reação de fixação do complemento em 299 (7,9%) dos 3.774 candidatos a doadores atendidos no Banco de Sangue do Hospital Universitário (indivíduos residentes predominantemente na zona rural) (mais) , tendo também sido positivos os resultados da reação de fixação do complemento e do teste de imunofluorescência indireta em 38 (5,2%) dos 726 candidatos a doadores atendidos no Instituto de Hematologia e Hemoterapia (indivíduos residentes predominantemente na zona urbana). Na casuística global a positividade observada foi de 7,4%. Dentre os 337 candidatos a doadores com reação sorológica positiva, 97 (28,7%) informaram ter doado sangue anteriormente, em outro local, 71 (21,0%) dos quais em período prévio menor que um ano, e 42 (12,4%) em período prévio menor que seis meses, em relação à data do nosso exame. Comparando os dados obtidos nesta avaliação com os de inquéritos semelhantes efetuados em 1958 em bancos de sangue deste município, concluiu-se que não houve, nesse período, alteração significativa nos índices de infecção por Trypanosoma cruzi em Londrina. Chamam a atenção para a discrepância entre o reduzido número de casos de doença de Chagas pós-transfusional relatados na literatura e os altos índices de positividade de reações sorológicas para o diagnóstico de tripanossomíase americana registrados em bancos de sangue de diversas regiões do Brasil. Foi ressaltada, a importância de exigir-se maior rigor e parcimônia nas indicações de transfusões de sangue, e dada ênfase às normas que devem ser respeitadas quando o uso desse recurso terapêutico tiver indicação formal. Resumo em inglês The results of an American Trypanosomiasis serologic survey, carried out in 1975 in two blood banks (4,500 unselected blood donor candidates) in Londrina, Paraná (state), Brazil are presented. Positive results were obtained in 299 (7.9%) of 3,774 blood donor candidates observed in the University Hospital and in 38 (5.2%) of 726 candidates observed in Londrina's Hematology and Hemotherapy Institute. Among the 337 positive blood donor candidates, 97 (28.7%) were found to h (mais) ave donated blood before, 42 (12.4%) less than six months earlier. There has been no significant change in the positivity of Chagas' disease serological reactions during the last 17 years in Londrina. Attention is called to the discrepancy between the small number of acute cases of Chagas' disease reported and the high rate of positive serologic reactions of American Trypanosomiasis in numerous blood banks in Brazil. Finally, the need to more sparingly prescribe the use of blood transfusions in this country, mainly in the endemic areas of Chagas disease, is emphasized.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

37

Transfusão de eritrócitos em crianças internadas em unidade de terapia intensiva pediátrica/ Red blood cell transfusion in children admitted in a pediatric intensive care unit

Marvulo, Nelise Luciano; Bonatto, Rossano César; Carpi, Mário Ferreira; Ricchetti, Sandra Mara Queiroz; Moraes, Marcos Aurélio de; Fioretto, José Roberto
2006-12-01

Resumo em português JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: As indicações de transfusão de eritrócitos não estão bem estabelecidas em crianças gravemente enfermas. O objetivo deste estudo foi descrever a prática da transfusão de eritrócitos na UTI Pediátrica do Hospital de Clínicas da Universidade Estadual Paulista (HC-UNESP). MÉTODO: Estudo retrospectivo observacional realizado durante o ano de 2003. RESULTADOS: Setenta e cinco pacientes receberam transfusão, havendo registro de 105 indica (mais) ções. Mais da metade dos pacientes (53,3%) tinha menos que um ano de idade. Taquipnéia (75,2%), palidez (65,7%) e hipotensão (51,4%) foram os registros mais freqüentemente observados antes da transfusão. Além disso, a gasometria evidenciou acidose metabólica (68,08%) e hipoxemia (63,8%). Dos 93 registros de valores de hemoglobina (Hb), 54 (58,1%) estavam entre 7 e 10 g/dL e dos 90 registros de hematócrito (Ht) observou-se que 66 (73,3%) apresentavam valores entre 21% e 30%. As principais indicações de transfusão foram anemia em 75 crianças (71,4%) e sangramento ativo em 26 (24,7%). O valor médio de Hb antes da transfusão foi de 7,82 ± 2,82 g/dL. Sete transfusões foram indicadas para pacientes com valores de Hb > 10 g/dL, crianças estas em pós-operatório imediato de intervenção cirúrgica cardíaca e casos de choque séptico. CONCLUSÕES: A transfusão de eritrócitos vem sendo utilizada criteriosamente, com indicações restritivas (Hb entre 7 e 10 g/dL). Nem sempre há anotação dos valores de Hb imediatamente antes da transfusão. A partir deste estudo, foi elaborado um protocolo de indicação de transfusão na unidade. Resumo em inglês BACKGROUND AND OBJECTIVES: Indications of red blood cell transfusion in critically ill children are not very well determined. This study aims to describe red blood cells transfusion practice at the PICU of UNESP-Botucatu Medical School. METHODS: Retrospective observational study of all patients who received transfusion during 2003. RESULTS: Seventy five patients received transfusion and 105 indications were recorded. 53.3% of the patients were less than one year of age. I (mais) ncreased respiratory rate (75.2%), paleness (65.7%), and hypotension (51.4%) were the alterations more frequently recorded, before transfusion. Also, metabolic acidosis (68.08%) e and hipoxemia (63.8%) were very frequently observed. From 93 hemoglobin (Hb) values recorded, 54 (58.1%) varied from 7 to 10 g/dL and from 90 records of hematocrit (Ht) 66 (73.3%) varied from 21% to 30%. The main indications of the transfusion were anemia, in 75 children (71.4%), and active bleeding in 26 (24.7%). The mean value of Hb before transfusion was 7.82 ± 2.82 g/dL. Seven transfusions were indicated for patients with Hb levels higher than 10 g/dL (postoperative heart surgery and septic patients). CONCLUSIONS: red blood cells transfusion is carefully prescribed at the PICU by using restrictive indications (Hb between 7 and 10 g/dL). Not always is possible to find out records of the Hb levels immediately before transfusion. Hence, a protocol to better prescribe red blood cell transfusion at the PICU was adopted.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

38

Fatores de risco para infecção pelo HIV em pacientes com o vírus da hepatite C/ Risk factors for HIV infection among patients infected with hepatitis C virus

Silva, Anita Campos Mendonça; Barone, Antônio Alci
2006-06-01

Resumo em português OBJETIVO: Os vírus da imunodeficiência humana e o vírus da hepatite C apresentam fatores de transmissão em comum. Atualmente, há alta freqüência da co-infecção, principalmente em indivíduos usuários de drogas injetáveis e com história de transfusões. O objetivo do estudo foi avaliar os fatores de risco para infecção pelo HIV em pacientes infectados pelo vírus da hepatite C. MÉTODOS: Trata-se de estudo epidemiológico do tipo caso-controle, realizado com (mais) 118 pacientes (casos) infectados pelos vírus HIV e vírus da hepatite C e 233 pacientes (controles) infectados somente pelo vírus da hepatite C. Entre janeiro de 1999 a novembro de 2001, os pacientes foram submetidos a questionário sobre características sociodemográficas, profissionais, e principais fatores de risco para infecção pelos vírus. Após descritas e comparadas, as variáveis foram submetidas à análise univariada, e em seguida à análise de regressão logística para variáveis selecionadas pelo teste da razão da máxima verossimilhança. RESULTADOS: A co-infecção está associada ao sexo feminino (OR=2,89; IC 95%: 1,16-7,08), aos estados civis separado/viúvo (OR=3,91; IC 95%: 1,34-11,35), ao uso pregresso ou atual de drogas ilícitas (OR=3,96; IC 95%: 1,55-0,13) e ao hábito de compartilhar canudos ou seringas (OR=10,28; IC 95%: 4,00-6,42). CONCLUSÕES: Em pacientes infectados pelo vírus da hepatite C, o sexo feminino é fator de risco para a infecção pelo HIV quando ajustado à variável compartilhar canudos ou seringas. Os estados civis separado/viúvo, uso de drogas ilícitas e hábito de compartilhar canudos ou seringas são, também, fatores associados ao risco para esta co-infecção. Resumo em inglês OBJECTIVE: Human immunodeficiency virus and hepatitis C virus share the same routes of transmission. Currently, there is a high frequency of co-infection worldwide, especially among users of injectable drugs and in subjects with history of blood transfusions. The aim of the present study was to evaluate risk factors associated to human immunodeficiency virus infection in patients infected with hepatitis C virus. METHODS: We carried out an epidemiological case-control stud (mais) y, including 118 patients (cases) infected by both viruses and 233 patients (controls) infected only by the hepatitis C virus. Between January 1999 and November 2001, patients responded to a questionnaire assessing sociodemographic and professional characteristics, and major risk factors for virus infection. After description and initial comparison, variables were evaluated by univariate analysis and then by multivariate logistic regression for variables selected through the maximum likelihood test. RESULTS: Co-infection was associated with female sex (OR=2.89; 95% CI: 1.16-7.08), being divorced/widow (OR=3.91; 95% CI: 1.34-11.35), past or current use of illegal drugs (OR=3.96; 95% CI: 1.55-10.13) and to the habit of sharing pipes or needles (OR=10.28; 95% CI: 4.00-6.42). CONCLUSIONS: Among patients infected with hepatitis C virus, female sex is a risk factor for HIV infection after adjustment for the habit of sharing pipes and needles. Being divorced/widow, use of illegal drugs, and the habit of sharing pipes and syringes were associated to co-infection.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

39

Fatores de risco para infecção pelo HIV em pacientes com o vírus da hepatite C/ Risk factors for HIV infection among patients infected with hepatitis C virus

Silva, Anita Campos Mendonça; Barone, Antônio Alci
2006-06-01

Resumo em português OBJETIVO: Os vírus da imunodeficiência humana e o vírus da hepatite C apresentam fatores de transmissão em comum. Atualmente, há alta freqüência da co-infecção, principalmente em indivíduos usuários de drogas injetáveis e com história de transfusões. O objetivo do estudo foi avaliar os fatores de risco para infecção pelo HIV em pacientes infectados pelo vírus da hepatite C. MÉTODOS: Trata-se de estudo epidemiológico do tipo caso-controle, realizado com (mais) 118 pacientes (casos) infectados pelos vírus HIV e vírus da hepatite C e 233 pacientes (controles) infectados somente pelo vírus da hepatite C. Entre janeiro de 1999 a novembro de 2001, os pacientes foram submetidos a questionário sobre características sociodemográficas, profissionais, e principais fatores de risco para infecção pelos vírus. Após descritas e comparadas, as variáveis foram submetidas à análise univariada, e em seguida à análise de regressão logística para variáveis selecionadas pelo teste da razão da máxima verossimilhança. RESULTADOS: A co-infecção está associada ao sexo feminino (OR=2,89; IC 95%: 1,16-7,08), aos estados civis separado/viúvo (OR=3,91; IC 95%: 1,34-11,35), ao uso pregresso ou atual de drogas ilícitas (OR=3,96; IC 95%: 1,55-0,13) e ao hábito de compartilhar canudos ou seringas (OR=10,28; IC 95%: 4,00-6,42). CONCLUSÕES: Em pacientes infectados pelo vírus da hepatite C, o sexo feminino é fator de risco para a infecção pelo HIV quando ajustado à variável compartilhar canudos ou seringas. Os estados civis separado/viúvo, uso de drogas ilícitas e hábito de compartilhar canudos ou seringas são, também, fatores associados ao risco para esta co-infecção. Resumo em inglês OBJECTIVE: Human immunodeficiency virus and hepatitis C virus share the same routes of transmission. Currently, there is a high frequency of co-infection worldwide, especially among users of injectable drugs and in subjects with history of blood transfusions. The aim of the present study was to evaluate risk factors associated to human immunodeficiency virus infection in patients infected with hepatitis C virus. METHODS: We carried out an epidemiological case-control stud (mais) y, including 118 patients (cases) infected by both viruses and 233 patients (controls) infected only by the hepatitis C virus. Between January 1999 and November 2001, patients responded to a questionnaire assessing sociodemographic and professional characteristics, and major risk factors for virus infection. After description and initial comparison, variables were evaluated by univariate analysis and then by multivariate logistic regression for variables selected through the maximum likelihood test. RESULTS: Co-infection was associated with female sex (OR=2.89; 95% CI: 1.16-7.08), being divorced/widow (OR=3.91; 95% CI: 1.34-11.35), past or current use of illegal drugs (OR=3.96; 95% CI: 1.55-10.13) and to the habit of sharing pipes or needles (OR=10.28; 95% CI: 4.00-6.42). CONCLUSIONS: Among patients infected with hepatitis C virus, female sex is a risk factor for HIV infection after adjustment for the habit of sharing pipes and needles. Being divorced/widow, use of illegal drugs, and the habit of sharing pipes and syringes were associated to co-infection.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

40

Revascularização miocárdica por minitoracotomia esquerda: série de casos/ Left mini-thoracotomy off-pump coronary revascularization

Gauze, Theófilo; Rosa, Flávio de Almeida; Salvi Jr, Waldir Ferreira de; Tamazato, Elzio
2007-03-01

Resumo em português OBJETIVO: A reestenose é uma das complicações freqüentes das angioplastias. Estudos demonstraram superioridade da anastomose de Artéria Torácica Interna Esquerda (ATIE) para Coronária Interventricular Anterior (DA). Discute-se a indicação, técnica operatória e resultados da Revascularização do Miocárdio por Minitoracotomia Esquerda (MTE) sem extracorpórea. MÉTODO: Foram operados 18 pacientes (três mulheres), idade de 56,6±9,2 anos, com "shunt" intr (mais) acoronário, para anastomose da ATIE para DA (14 casos) ou Diagonal (DI) e DA (4 homens). Exposição e estabilização foram obtidas com dispositivo Access (CardioThoracicSystems®). O enxerto foi dissecado esqueletizado e anastomosado com fio único de polipropileno 7-0. RESULTADOS: Não ocorreu óbito, conversão para esternotomia, transfusões ou alterações enzimáticas. As altas hospitalares ocorreram entre 3 e 5 dias e todos os pacientes retomaram suas atividades em até 20 dias. Houve uma reinternação por oclusão do enxerto, tratada com angioplastia, e outra por infecção incisional. Seis pacientes reestudados voluntariamente apresentaram angiografia com enxertos pérvios. CONCLUSÃO: A abordagem mostrou-se segura e sem obstáculos técnicos. Houve tempo de hospitalização curto e baixa morbidade, sem uso de hemoderivados. O instrumental apropriado e, casualmente, a aptidão manual esquerda do cirurgião facilitaram a técnica. Estudos randomizados poderão demonstrar se há benefício econômico e/ou clínico, no longo prazo, desta abordagem como tratamento preferencial. Resumo em inglês OBJECTIVES: Stent restenosis is a common complication in angioplasty. Studies have shown better outcomes when the left internal thoracic artery (LITA) is anastomosed to the left anterior descending artery (LAD). Patient selection, operative technique and results for off-pump left mini-thoracotomy (LME) coronary surgery, as a pilot study, are presented. METHODS: Eighteen patients (three women) with a mean age of 56.6 ± 9.2 were operated on through a 9-14 cm LME to p (mais) erform off-pump LITA to LAD anastomoses (14 patients) or diagonalis (DI) and LAD sequential anastomoses (4 men). The grafts were skeletonized during dissection and anastomoses were performed using 7-0 polypropylene running sutures. An access device (CardioThoracic Systems®) allowed approach and coronary stabilization. RESULTS: There were no deaths, conversion to sternotomy, transfusions or high enzyme levels. All patients were released from hospital on the 3rd to 5th postoperative days and returned to their day-to-day activities within 30 days. One woman was readmitted for angina, presented with graft occlusion, and a stent was implanted and one man was readmitted for wound infection. Future angiography was performed on six patients and showed patent grafts. CONCLUSION: The operation was performed with low morbid-mortality, short hospital stays and without transfusions. Appropriate instruments and the ability of the surgeon to use his left hand, made this operation technically easy. Randomized studies may prove if there are sufficient clinical and economic benefits over the long term to make this surgery the first choice.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

41

Oportunidades perdidas de avaliação sorológica para a infecção pelo vírus da imunodeficiência humana na rotina de atendimento ambulatorial do Hospital Universitário de Brasília, Distrito Federal/ Missed opportunities for serological evaluation of human immunodeficiency virus infection during routine outpatient care at the University Hospital of Brasilia, Federal District

Oliveira, Maria Helena Pereira Pires de; Muniz, Karolinne Cardoso; Borges, Adriano Evangelista; Belêsa, Flávia de Azevedo; Seidl, Eliane Maria Fleury; Carvalho, Wania Maria do Espírito Santo; Romero, Gustavo Adolfo Sierra
2009-04-01

Resumo em português Foram estudados os fatores envolvidos na oferta de sorologia para detectar a infecção pelo vírus de imunodeficiência humana, no atendimento de adultos no ambulatório do Hospital Universitário de Brasília, por meio de aplicação de questionários específicos a 53 médicos e 347 usuários. Os resultados revelaram que 96,8% dos usuários identificaram como fator de risco para adquirir a infecção as relações sexuais desprotegidas e 13,6% desconheciam a possibilid (mais) ade de transmissão vertical. Em relação à exposição dos usuários aos fatores de risco, 88,2% praticaram relações sexuais desprotegidas, 22,2% tiveram diagnóstico de outras doenças de transmissão sexual e 22,2% tinham recebido transfusões sangüíneas. Os fatores de risco mais questionados pelos médicos foram a prática de relações sexuais desprotegidas e o diagnóstico prévio de hepatite B ou C (35,9% para ambos). Dezoito por cento dos usuários receberam oferta de testes no Hospital Universitário de Brasília; 15,8% foram testados e 7,4% dos indivíduos testados não tiveram acesso ao resultado. Noventa e um por cento dos médicos referiram sentir-se confortáveis ao oferecer testes e apenas 30,4% oferecem-nos rotineiramente. O estudo confirma a perda de oportunidades de testagem sorológica para detectar a infecção no Hospital Universitário de Brasília e reforça a necessidade de implementar medidas para corrigir o problema. Resumo em inglês The factors involved in the provision of serological testing to detect human immunodeficiency virus infection, for adults within the outpatient care setting at the University Hospital of Brasilia, were studied. Specific questionnaires were applied to 53 physicians and 347 users. The results showed that 96.8% of the users identified unprotected sexual intercourse as a risk factor for acquiring this infection and that 13.6% were unaware of possibility of vertical transmissi (mais) on. Regarding users' exposure to risk factors, 88.2% practiced unprotected sexual intercourse, 22.2% had a diagnosis of other sexually transmitted diseases and 22.2% had received blood transfusions. The risk factors that physicians asked about most frequently were unprotected sexual practices and previous diagnoses of hepatitis B or C (35.9% for each). Eighteen percent of the users had been offered tests at the University Hospital of Brasilia; 15.8% underwent tests and 7.4% of the individuals tested had not had access to the results. Ninety-one percent of the physicians said that they felt comfortable about offering tests, while only 30.4% offered them routinely. The study confirms that opportunities for serological testing to detect this infection at the University Hospital of Brasilia have been missed and reinforces the need to implement measures to correct this problem.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

42

Utilização de sistema fechado para coleta de sangue e necessidade de transfusão em pacientes graves/ Closed system for blood sampling and transfusion in critically ill patients

Rezende, Ederlon; Ferez, Marcus Antonio; Silva Junior, João Manoel da; Oliveira, Amanda Maria Ribas Rosa de; Viana, Renata Andréa Pietro Pereira; Mendes, Ciro Leite; Toledo, Diogo de Oliveira; Ribeiro Neto, Miguel Costa; Setoyama, Tatiane Akemi
2010-03-01

Resumo em português OBJETIVO: A anemia é desordem comum em pacientes graves e as coletas de sangue ocupam papel de destaque como causa. Consequentemente, a transfusão de sangue é freqüente e está relacionada a várias complicações. Na tentativa de reduzir o risco associado à transfusão é necessário minimizar as perdas sanguíneas e para tal, este estudo avaliou o sistema fechado para coleta de sangue como estratégia para diminuir perdas desnecessárias e transfusão sanguínea. M (mais) ÉTODOS: Estudo clínico prospectivo, randomizado, controlado, multicêntrico, durante 6 meses. Os pacientes foram alocados em dois grupos, grupo VAMP (Venous Arterial Blood Management Protection) que utilizou sistema fechado para coleta de sangue e o grupo controle que não utilizou. O percentual de pacientes transfundidos, assim como a variação da hemoglobina (Hb) e hematócrito (Ht), foram comparados entre os grupos na ao longo de 14 dias. RESULTADOS: Foram incluídos 127 pacientes, sendo 65 controles e 62 VAMP. Durante a internação na unidade de terapia intensiva, ambos os grupos apresentaram queda nos valores de hemoglobina e hematócrito. Entretanto, quando comparados o Ht final e Hb final entre os grupos houve diferença, com maiores valores no grupo VAMP (p=0,03; p=0,006). Não houve diferença estatística entre a proporção de pacientes transfundidos nos dois grupos, embora o grupo VAMP tenha apresentado redução absoluta de 12% na transfusão sanguínea. CONCLUSÃO: A utilização de sistema fechado para coleta de sangue conseguiu minimizar a queda nos valores hematimétricos sem, contudo, reduzir o número de transfusões. Resumo em inglês OBJECTIVE: Anemia is common in severely ill patients, and blood sampling plays a relevant causative role. Consequently, blood transfusions are frequent an related to several complications. Trying to reduce the transfusion-related risk, minimizing blood loss is mandatory. Thus, this work aimed to evaluate a closed blood sampling system as a strategy to spare unnecessary blood losses and transfusions. METHODS: This was a prospective, randomized, controlled, multicenter, 6 m (mais) onths, clinical trial. The patients were assigned to either VAMP (Venous Arterial Blood Management Protection) group, using a closed blood sampling system, or control group. The groups' transfusion rate, as well as hemoglobin (Hb) and Hematocrit (Ht) changes were compared for 14 days. RESULTS: Were included 127 patients, 65 assigned to the control group, and 62 to VAMP. During the intensive care unit stay, both groups experienced both hemoglobin and hematocrit drops. However, when the final Ht and Hb were compared between the groups, a difference was identified with higher values in the VAMP group (p=0.03; p=0.006, respectively). No statistical difference was found for both groups transfusion rates, although the VAMP group had an absolute 12% blood transfusion reduction. CONCLUSION: The use of a closed blood sampling system was able to minimize blood count values changes, however failed to reduce transfusions rate.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

43

Anticorpo contra o vírus C da hepatite em pacientes sob programa de hemodiálise em Salvador, BA, Brasil/ Anti-HCV in patients undergoing hemodialysis in Salvador, BA, Brazil

SANTANA, Genoile Oliveira; COTRIM, Helma P.; MOTA, Eduardo; PARANÁ, Raymundo; SANTANA, Nelma Pereira; LYRA, Luiz
2001-01-01

Resumo em português Racional - A prevalência da infecção pelo vírus da hepatite C em pacientes sob programa de hemodiálise tem sido amplamente variável. Objetivos -- Determinar a prevalência do anticorpo contra o vírus C da hepatite (anti-VHC) em pacientes sob hemodiálise em Salvador, BA e sua associação com transfusão de sangue, duração de hemodiálise e elevação de alaninoaminotransferase. Métodos - Durante um período de 17 meses, foram avaliados todos os pacientes em pro (mais) grama de hemodiálise, totalizando 395 indivíduos, que responderam a questionário e forneceram soro para análise laboratorial (alaninoaminotransferase sérica e anti-VCH pelo ELISA II com confirmação pelo Immunoblotting (RIBA III). Resultados - O anti-VHC foi positivo em 23,8% (94/395). A presença de transfusão mostrou associação com o anti-VHC e quanto maior o número de transfusões, mais freqüente o anti-VHC. Dos pacientes que nunca foram transfundidos, 12,5% (6/48) foram anti-VHC positivos. A duração do tratamento dialítico foi de 53,44 ± 36,45 meses no grupo anti-VHC positivo e de 22,10 ± 22,75 meses no grupo negativo. A elevação de alaninoaminotransferase foi mais freqüente no grupo positivo para o anti-VHC. A positividade para as frações do RIBA III foi de 79,8%, 100%, 80,9% e 52,1% para o c100-3, c33, c22 e NS5, respectivamente. O anti-NS5 foi ainda menos freqüente no grupo com alaninoaminotransferase elevada. Conclusões - A prevalência do anti-VHC em pacientes sob hemodiálise crônica de Salvador, BA é elevada e está associada com transfusão de sangue, maior duração de tratamento dialítico e elevação de alaninoaminotransferase. Resumo em inglês Background -- Hepatitis C infection in hemodialysis units has been evaluated in different grographic regions. Aims - The prevalence of anti-HCV in patients undergoing hemodialysis program in the city of Salvador, State of Bahia, Brazil, was studied and its association with transfusions, duration of hemodialysis and ALT elevation. Method - During a period of 17 months, all patients undergoing dialytic treatment, were evaluated. The total number of patients was 395, all of (mais) whom completed a questionnaire and provided serum samples for laboratory analysis. Serological levels were measured for ALT and the samples were tested for anti-HCV using ELISA II with a further confirmation using RIBA III. Results - Anti-HCV was positive in 23,8% (94/395). The presence of transfusions was associated with anti-HCV and as the number of transfusions used increased, so did the frequency of anti-HCV. Of the patients who never received transfusions, 12,5% (6/48) were anti-HCV positive. The duration of dialytic treatment lasted from 53,44 ± 36,45 months in the anti-HCV positive group and 22,10 ± 22,75 months for the group testing negative. ALT elevation was more frequent in the anti-HCV positive group. Positivity for the RIBA III fractions was 79,8%, 100%, 80,9% and 52,1%, for c100-3, c33, c22 and NS5, respectively. The anti-NS5 was even less frequent in the group with elevated ALT. Conclusions - The prevalence of anti-HCV in patients undergoing chronic hemodialysis in Salvador, Bahia, is elevated and it is associated with transfusions, a longer duration of dialytic treatment and ALT elevation.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

44

Anemia ancilostomótica: estudo da fisiopatologia/ Ancylostomotic anemia: a contribution to the study of its physiopathology

Maspes, Victório; Tamigaki, Michiru
1981-12-01

Resumo em português Foram estudados 17 casos de ancilostomose e determinados alguns parâmetros hematológicos como: dosagem de hemoglobina, do ferro sérico e da transferrina, contagem de hemácias, hematócrito, volume corpuscular médio (VCM) e hemoglobina corpuscular média (HCM). O estudo incluiu também a obtenção de alguns dados eritrocinéticos, como a determinação da velocidade de decaimento do ferro plasmático (T1V2 do 59Fe) e da incorporação do ferro à hemoglobina. O estud (mais) o radioisotópico permitiu ainda determinar o volume de sangue e a quantidade de hemoglobina perdida nas fezes, bem como o teor de ferro reabsorvido dessa hemoglobina. Estabeleceram também o grau de infecção através da contagem de ovos e de vermes nas fezes. Os doentes não apresentaram evidente alteração nutricional. A carência de ferro foi o fator comum a todos os casos que exibiram anemia, constituindo a base fisiopatológica da anemia ancilostomótica. O verme fixado à mucosa duodenal suga o sangue do hospedeiro e esta espoliação de sangue a longo prazo provoca a anemia. O volume de sangue perdido é geralmente proporcional ao grau de infecção, mas a quantidade de hemoglobina perdida mostrou ser independente do volume de sangue espoliado. A reabsorção de grande parte do ferro da hemoglobina perdida na luz intestinal concorre para que a anemia se estabeleça mais tardiamente que em outras hemorragias como a vaginal. Os indivíduos anêmicos foram submetidos a transfusões de sangue e com isso apresentaram melhora clínica e laboratorial, imediata mas temporária. A cura clínica foi estabelecida somente após tratamento adequado com vermífugos. Resumo em inglês Seventeen ancylostomotic patients was studied and several hematological parameters: hemoglobin level, serum iron level and transferrin, erythrocyte count, hematocrit, mean corpuscular volume (VCM) and mean corpuscular hemoglobin (HCM) was established. This study also included the determination of several erythrokinetic data such as plasma iron turnover and red cell iron turnover. Radioisothopic assays also permitted the estimation of blood volume and hemoglobin lost throu (mais) gh feces, as well as the amount of iron absorbed from this hemoglobin. The authors also established the intensity of the patient's infection by egg and worm counts. The patients presented no evident nutritional abnormality. Iron deficiency was the common factor found among those who had anemia, and it constitutes the physiopathologic basis of ancylostomotic anemia. The worms fixed on the intestinal epithelium suck the host's blood and this long-term blood spoliation produces anemia. The volume of blood lost is generally proportional to the degree of infection, but the fall in the patient's hemoglobin level was found to be independent of the spoliated blood volume. The great amount of iron which is absorved from the hemoglobin shed into the feces contributes to the later establishment of anemia as compared to that of other hemorrhages, as for instance, vaginal hemorrhages. The anemic patients were submitted to blood transfusions and thereafter presented an immediate although temporary clinical and laboratorial improvement. A steady clinical improvement, however, was established only after adequate worm therapy.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

45

Anemia ancilostomótica: estudo da fisiopatologia/ Ancylostomotic anemia: a contribution to the study of its physiopathology

Maspes, Victório; Tamigaki, Michiru
1981-12-01

Resumo em português Foram estudados 17 casos de ancilostomose e determinados alguns parâmetros hematológicos como: dosagem de hemoglobina, do ferro sérico e da transferrina, contagem de hemácias, hematócrito, volume corpuscular médio (VCM) e hemoglobina corpuscular média (HCM). O estudo incluiu também a obtenção de alguns dados eritrocinéticos, como a determinação da velocidade de decaimento do ferro plasmático (T1V2 do 59Fe) e da incorporação do ferro à hemoglobina. O estud (mais) o radioisotópico permitiu ainda determinar o volume de sangue e a quantidade de hemoglobina perdida nas fezes, bem como o teor de ferro reabsorvido dessa hemoglobina. Estabeleceram também o grau de infecção através da contagem de ovos e de vermes nas fezes. Os doentes não apresentaram evidente alteração nutricional. A carência de ferro foi o fator comum a todos os casos que exibiram anemia, constituindo a base fisiopatológica da anemia ancilostomótica. O verme fixado à mucosa duodenal suga o sangue do hospedeiro e esta espoliação de sangue a longo prazo provoca a anemia. O volume de sangue perdido é geralmente proporcional ao grau de infecção, mas a quantidade de hemoglobina perdida mostrou ser independente do volume de sangue espoliado. A reabsorção de grande parte do ferro da hemoglobina perdida na luz intestinal concorre para que a anemia se estabeleça mais tardiamente que em outras hemorragias como a vaginal. Os indivíduos anêmicos foram submetidos a transfusões de sangue e com isso apresentaram melhora clínica e laboratorial, imediata mas temporária. A cura clínica foi estabelecida somente após tratamento adequado com vermífugos. Resumo em inglês Seventeen ancylostomotic patients was studied and several hematological parameters: hemoglobin level, serum iron level and transferrin, erythrocyte count, hematocrit, mean corpuscular volume (VCM) and mean corpuscular hemoglobin (HCM) was established. This study also included the determination of several erythrokinetic data such as plasma iron turnover and red cell iron turnover. Radioisothopic assays also permitted the estimation of blood volume and hemoglobin lost throu (mais) gh feces, as well as the amount of iron absorbed from this hemoglobin. The authors also established the intensity of the patient's infection by egg and worm counts. The patients presented no evident nutritional abnormality. Iron deficiency was the common factor found among those who had anemia, and it constitutes the physiopathologic basis of ancylostomotic anemia. The worms fixed on the intestinal epithelium suck the host's blood and this long-term blood spoliation produces anemia. The volume of blood lost is generally proportional to the degree of infection, but the fall in the patient's hemoglobin level was found to be independent of the spoliated blood volume. The great amount of iron which is absorved from the hemoglobin shed into the feces contributes to the later establishment of anemia as compared to that of other hemorrhages, as for instance, vaginal hemorrhages. The anemic patients were submitted to blood transfusions and thereafter presented an immediate although temporary clinical and laboratorial improvement. A steady clinical improvement, however, was established only after adequate worm therapy.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

46

Anestesia para ressecção transuretral de próstata: comparação entre dois períodos em hospital universitário/ Anesthesia for transurethral resection of the prostate: comparison between two periods in a university hospital/ Anestesia para resección transuretral de próstata: comparación entre dos períodos en un hospital universitario

Araújo, Liana Maria Torres de; Klamt, Jyrson Guilherme; Garcia, Luís Vicente
2005-04-01

Resumo em português JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A anestesia para Ressecção Transuretral de Próstata (RTU) é objeto, há anos, de diversos estudos devido às singularidades do procedimento cirúrgico. Este estudo teve a finalidade de comparar as técnicas anestésicas utilizadas e as possíveis intercorrências peri-operatórias em dois períodos de tempo distintos, com intervalo de 10 anos, visando detectar evolução da técnica anestésica e redução da morbimortalidade neste tipo de p (mais) rocedimento. MÉTODO: De modo retrospectivo, foram avaliados os prontuários de todos os pacientes submetidos à RTU de próstata no HC-FMRP-USP em dois períodos distintos, de quatro anos: GI - ressecções transuretrais de próstata (RTU) realizadas entre os anos de 1989 a 1992; GII - ressecções transuretrais de próstata (RTU) realizadas entre os anos de 1999 a 2002. Foram excluídos os pacientes portadores de neoplasias malignas de próstata ou bexiga. Foram analisados os prontuários de 300 pacientes, sendo 120 no GI e 180 no GII. RESULTADOS: Observou-se que a anestesia regional predominou em ambos os grupos, sendo a raquianestesia a mais freqüentemente utilizada. A duração média do procedimento foi maior no grupo II e a incidência de eventos adversos no período intra-operatório, como hipotensão, disritmias cardíacas e hipotermia, não divergiu significativamente entre os grupos. Entretanto, observou-se maior número de pacientes do grupo I com diagnóstico de infarto agudo do miocárdio nas primeiras 24 horas do período pós-operatório, provavelmente atribuídos à escassez de exames complementares e de avaliação cardiológica prévia nos pacientes submetidos à cirurgia naquele período. O tempo de permanência dos pacientes na sala de recuperação pós-anestésica foi semelhante nos dois grupos, mas a incidência de complicações foi maior no grupo I. O número de transfusões sangüíneas e a mortalidade peri-operatória não diferiram nos dois grupos. CONCLUSÕES: Embora, após este intervalo de 10 anos, tenha havido melhora em relação ao instrumental cirúrgico, à monitorização anestésica e à técnica anestésica (novas drogas e equipamentos), não se pôde observar redução no número de complicações (intra ou pós-operatórias), transfusões sangüíneas ou mortalidade nas primeiras 24 horas após a cirurgia. Resumo em espanhol JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La anestesia para Resección Transuretral de Próstata (RTU) hace años, es objeto de diversos estudios debido a las singularidades del procedimiento quirúrgico. Este estudio tuvo la finalidad de comparar las técnicas anestésicas utilizadas y las posibles intercorrencias peri-operatorias en dos períodos de tiempo distintos, con intervalo de 10 años, visando detectar la evolución de la técnica anestésica y reducción de la morbimortalidad (mais) en este tipo de procedimiento. MÉTODO: De modo retrospectivo, fueron evaluados los prontuarios de todos los pacientes sometidos a la RTU de próstata en el HC-FMRP-USP en dos períodos distintos, de cuatro años: GI - resecciones transuretrales de próstata (RTU) realizadas entre los años de 1989 a 1992; GII - resecciones transuretrales de próstata (RTU) realizadas entre los años de 1999 a 2002. Fueron excluidos los pacientes portadores de neoplasias malignas de próstata o vejiga. Fueron analizados los prontuarios de 300 pacientes, siendo 120 en el GI y 180 en el GII. RESULTADOS: Se observó que la anestesia regional predominó en ambos grupos, siendo la raquianestesia la más frecuentemente utilizada. La duración media del procedimiento fue mayor en el grupo II y la incidencia de eventos adversos en el período intra-operatorio, como hipotensión, disritmias cardíacas e hipotermia, no discrepó significativamente entre los grupos. Mientras, se observó mayor número de pacientes del grupo I con diagnóstico de infarto agudo del miocardio en las primeras 24 horas del período postoperatorio, probablemente atribuidos a la escasez de exámenes complementarios y de evaluación cardiológica previa en los pacientes sometidos a la cirugía en aquel período. El tiempo de permanencia de los pacientes en la sala de recuperación pos-anestésica fue semejante en los dos grupos, pero la incidencia de complicaciones fue mayor en el grupo I. El número de transfusiones sanguíneas y la mortalidad peri-operatoria no difirieron en los dos grupos. CONCLUSIONES: Aunque, después de este intervalo de 10 años, haya habido mejora con relación al instrumental quirúrgico, a la monitorización anestésica y a la técnica anestésica (nuevas drogas y equipos), no se pudo observar reducción en el número de complicaciones (intra o postoperatorias), transfusiones sanguíneas o mortalidad en las primeras 24 horas después de la cirugía. Resumo em inglês BACKGROUND AND OBJECTIVES: Anesthesia for transurethral resection of the prostate (TURP) has been studied for years due to the uniqueness of the surgical procedure. This study aimed at comparing TURP anesthetic techniques and possible surgical complications in two different time periods with a ten-year interval, to detect evolution of those techniques and decrease in morbidity-mortality rates. METHODS: Medical records of all patients submitted to TURP in HC-FMRP-USP in tw (mais) o different 4-year periods were retrospectively evaluated: GI - surgical procedures (TURP) performed between 1989 and 1992; GII - surgical procedures (TURP) performed between 1999 and 2002. Malignant prostate and bladder neoplasias were excluded. A total of 300 medical records were included: 120 in GI and 180 in GII. RESULTS: Regional anesthesia was predominant in both groups and spinal anesthesia was more frequently used. Mean procedure length was higher in GII and the incidence of intraoperative adverse events such as hypotension, arrhythmias and hypothermia was not statistically different between groups. In the first 24 postoperative hours however, more GI patients had acute myocardial infarction, probably due to lack of preoperative exams and cardiologic evaluation of patients submitted to surgery during this period. Length of stay in post-anesthetic care unit was similar between groups, but complications were more frequent in GI. Blood transfusions and perioperative mortality were not different between groups. CONCLUSIONS: Although there was improvement in anesthetic techniques (new drugs and equipment) and in surgical apparatus after this 10-year interval, decrease in blood transfusions, surgical complications (intra or postoperative) or mortality rates could not be observed in the first 24 postoperative hours.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

47

Prevalência e fatores de risco para a retinopatia da prematuridade: estudo com 450 pré-termos de muito baixo peso/ Prevalence and risk factors for retinopathy of prematurity: study with 450 very low birth weight preterm infants

Fortes Filho, João Borges; Eckert, Gabriela Unchalo; Valiatti, Fabiana Borba; Costa, Marlene Coelho da; Bonomo, Pedro Paulo; Procianoy, Renato Soibelmann
2009-02-01

Resumo em português OBJETIVO:Analisar prevalência e fatores de risco para a retinopatia da prematuridade (ROP) entre pré-termos com peso de nascimento (PN) d"1.500 gramas e/ou idade gestacional (IG) d"32 semanas admitidos em uma instituição hospitalar universitária de nível terciário. MÉTODOS: Estudo de coorte institucional, prospectivo e descritivo, realizado entre outubro de 2002 e julho de 2008, incluindo todos os pré-termos com PN d"1.500 gramas e/ou com IG d"32 semanas, que sob (mais) reviveram até a 42ª semana de IG corrigida. Foram determinadas a prevalência da ROP em seus vários estadiamentos evolutivos. Os principais fatores de risco para o surgimento da ROP no período pós-natal foram comparados por análises uni e multivariadas entre os pacientes que desenvolveram e os que não desenvolveram a doença. Para a análise das variáveis contínuas entre os dois grupos, foi usado o Teste t (Student) para amostras independentes e para a comparação das variáveis categóricas, o Qui-Quadrado. A regressão logística incluiu as variáveis com significância após a análise univariada. RESULTADOS:Foram estudadas 450 crianças cuja média de PN e IG foram 1.213,50 gramas (± 277,4) e 30,3 semanas (± 2,2), respectivamente. A ROP, em qualquer estadiamento, afetou 24,2% das crianças. Doença limiar, necessitando de tratamento pela fotocoagulação, ocorreu em 24 pacientes (5,3%). Após análise univariada, a IG, o PN, o ganho ponderal do nascimento até a 6ª semana de vida, o uso de oxigenioterapia em ventilação mecânica e de indometacina, as ocorrências de sepse e hemorragia intraventricular e a necessidade de transfusões sanguíneas, estiveram associados com a ROP. A regressão logística confirmou a importância da IG (OR: 0,856; IC95%: 1,141-1,447; P=0,014), do baixo ganho ponderal (OR: 0,997; IC95%: 0,996-0,999; P Resumo em inglês PURPOSE: This study aims to analyze prevalence and risk factors for retinopathy of prematurity (ROP) among preterms with birth weight (BW) d"1,500 grams and/or gestational age (GA) d"32 weeks, admitted in an University level 3 institution. METHODS: An institutional, prospective and descriptive cohort study including all preterms with BW d"1,500 grams and/or GA d"32 weeks, who survived from birth to the 42nd week of postmentrual age, was carried out from October 2002 to Ju (mais) ly 2008. The prevalence of any stage ROP and the main risk factors of postnatal period for ROP were compared by uni and multivariate analysis. Continuous variables were analysed by Student's t - Test. Chi-square was used to compare cathegoric variables. To the logistic regression were included all of the significant variables after univariate analysis. RESULTS:Retinopathy in any evolutive stage has affected 24.2% of the babies. Threshold disease needing treatment has appeared in 24 patients (5.3%). After univariate analysis, GA, BW, use of mechanical ventilation and indomethacin, occurrence of intraventricular hemorrhage and sepsis, and need of blood transfusions, have been associated with ROP. Logistic regression has confirmed the great importance of GA (OR: 0,856; IC95%: 1,141-1,447; P=0,014), low weight gain from birth to the 6th week of life (OR: 0,997; IC95%: 0,996-0,999; P

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

48

Instituição de protocolo de tratamento padronizado pelo Grupo Cooperativo Brasileiro de Síndrome Mielodisplástica em Pediatria/ The development and institution of a therapeutic program by the Brazilian Pediatric Myelodysplastic Syndrome Co-operative Group

Valera, Elvis T.; Lee, Maria L. M.; Marques, Maria G. A.; Cardinelli, Izilda A.; Toledo, Sílvia; Tone, Luiz G.; Melo, Ligia N.; Lopes, Luiz F.
2002-12-01

Resumo em português O tratamento da Síndrome Mielodisplásica (SMD) na criança ainda é assunto de debate e controvérsias. O atrelamento histórico da doença na infância com a SMD do adulto levou a um retrocesso em diversas áreas do conhecimento desta patologia, sendo talvez as questões relativas ao tratamento as mais afetadas. Dado a origem clonal da doença, postula-se que ela seja virtualmente incurável com as terapias convencionais. Muito se tem estudado a respeito do transplante (mais) de células-tronco hematopoéticas, nas suas mais diversas fontes e possibilidades, com alguns resultados promissores. O Grupo Cooperativo Brasileiro de Síndrome Mielodisplásica em Pediatria (GCB-SMD-PED) foi criado em 1997, com o objetivo de estudar esta doença na população brasileira, em seus mais diversos aspectos, quer sejam clínicos, epidemiológicos, citológicos, patológicos, citogenéticos ou moleculares. Após cinco anos de atividades, o Grupo Cooperativo iniciou discussões afim de propor protocolo terapêutico para suas crianças. Para tanto, como passo inicial, fez-se ampla revisão de literatura sobre o assunto, a qual é aqui discutida. Ainda com este fim, o grupo analisou a sobrevida dos pacientes matriculados no GCB-SMD-PED, os diagnósticos realizados na instituição de origem e as mais diversas abordagens terapêuticas seguidas, as quais variaram desde tratamento conservador, medidas de suporte, transfusões sangüíneas à transplante de medula óssea. Os autores descrevem as mais diferentes abordagens utilizadas para o tratamento da SMD em crianças, bem como o racional do emprego de cada modalidade terapêutica e os estudos pertinentes na área. Resumo em inglês The management of Myelodysplastic Syndrome (MDS) in childhood is still a matter of debate and controversy. The historic relationship of this illness in children with MDS in adulthood delayed development in different areas, where perhaps knowledge related to treatment was the most affected. Due to the clonal origin of this illness, it is thought that it is virtually incurable with conventional therapies. There have been plenty of studies related to hematopoetic stem-cell t (mais) ransplantation with some promising results. The Brazilian Pediatric Myelodysplastic Cooperative Group (GCB-SMD-PED) was created in 1997, with the aim of studying this disease in the Brazilian population and its different aspects, whether clinical, epidemiological, cytological, pathological, cytogenetical or molecular. After five years of activities, the Co-operative Group has initiated discussions to propose therapeutic protocols for children. For this, as an initial step, a review of publications was performed about this subject, which is discussed in this article. The group also analysed the overall survival of patients referred to the Bra-PMD-CG and the different diagnostic and treatment schedules employed in each institution, varying from simply conservative treatment, palliative measures, blood transfusions to bone marrow transplantation. The authors describe the different ways used for MDS treatment in childhood, as well as the rationale employed of each therapeutic modality and the studies related to this area.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

49

Transfusão de concentrado de hemácias na unidade de terapia intensiva/ Red blood cells transfusion in intensive care unit

Volpato, Solange Emanuelle; Ferreira, Jovino dos Santos; Ferreira, Vera Lúcia Paes Cavalcanti; Ferreira, David Cavalcanti
2009-12-01

Resumo em português INTRODUÇÃO: A anemia é um problema comum na admissão dos pacientes nas unidades de terapia intensiva, sendo a prática de transfusão de concentrado de hemácias uma terapêutica freqüente. As causas de anemia em pacientes críticos que realizam transfusão de concentrado de hemácias são várias: perda aguda de sangue após trauma, hemorragia gastrointestinal, cirurgia, dentre outras. Atualmente, poucos estudos são disponibilizados sobre o uso de hemocomponentes e (mais) m pacientes sob cuidados intensivos. Embora as transfusões sangüíneas sejam freqüentes em unidades de terapia intensiva, os critérios de manejo otimizados não são claramente definidos, não existindo, inclusive, guidelines específicos. OBJETIVOS: Analisar as indicações clínicas do uso do concentrado hemácia na unidade de terapia intensiva. MÉTODOS: Foram analisados os prontuários dos pacientes internados na unidade de terapia intensiva que realizaram transfusão de concentrado de hemácias no período de 1º de janeiro de 2005 a 31 de dezembro de 2005. O trabalho foi aceito pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL). RESULTADOS: A taxa de transfusão foi de 19,33%, tendo predomínio do gênero masculino. Prevalência de paciente com idade superior ou igual a 60 anos. A taxa de óbitos nos pacientes transfundidos com concentrado de hemácias foi de 38,22%. O critério de indicação de transfusão mais freqüente foi por baixa concentração de hemoglobina (78%) com média da hemoglobina pré-transfusional de 8,11g/dl. CONCLUSÕES: Os diagnósticos pré-transfusão mais frequentes são politrauma e sepse/choque séptico. Baixa concentração de hemoglobina é o principal critério clínico com média pré-transfusional de 8,11g/dl. Resumo em inglês BACKGROUND: The anemia is a common problem upon admission of the patients in the intensive care unit being the red blood cell transfusion a frequent therapeutic. The causes of anemia in critical patients who under go red blood cell transfusion are several: acute loss of blood after trauma, gastrointestinal hemorrhage, surgery amongst others. Currently, few studies are available regarding the use of blood components in patients at intensive care unit. Although blood transf (mais) usions are frequent in intensive care unit, the optimized criteria for handling are not clearly defined, with no available guidelines. OBJECTIVES: To analyze the clinical indications of the use of the red blood cell in the intensive care unit. METHODS: The clinical history of the patients admitted in the intensive care unit were analyzed, revisiting which had have red blood cell transfusion in the period between January 1st 2005 and December 31 2005. The study was accepted by the Research Ethics Committee - Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) - of the University of South of Santa Catarina (UNISUL). RESULTS: The transfusion rate was 19,33, and the majority of the patients were of the male gender. Their age prevalence was of 60 years old or older. The mortality rate among patients who under went red blood cell transfusion died was of 38,22%. The transfusions criterias were low serum hemoglobin (78%) and the hemoglobin pre - transfusion was 8,11 g/dL. CONCLUSIONS: Politrauma and sepsis/sepsis chock were the pre diagnosis criteria. A low hemoglobin level is the main clinical criteria with average hemoglobin pre - transfusion was 8,11 g/dL.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

50

Aspectos epidemiológicos e clínicos das gestações ectópicas em serviço universitário no período de 2000 a 2004/ Epidemiological and clinical aspects of ectopic pregnancies at a university service between 2000 and 2004

Fernandes, Arlete Maria dos Santos; Moretti, Tomás Bernardo Costa; Olivotti, Bruna Romano
2007-06-01

Resumo em português OBJETIVOS: Comparar a freqüência de gestações ectópicas (GE) internadas anualmente em relação às inserções de DIU e o número de nascidos vivos, avaliar possíveis variáveis associadas e características do diagnóstico e tratamento. MÉTODOS: Estudo de coorte transversal; foram utilizados dados de 151 mulheres com GE internadas entre 2000 e 2004, relacionou-se o número de GE com o de nascidos vivos e inserções de DIU, anualmente. As variáveis analisadas fo (mais) ram idade, escolaridade, estado marital, uso atual e antecedente de uso de DIU, antecedentes de aborto, esterilidade e GE, tratamento e cirurgia realizada, sítio de inserção, GE íntegra/ rota, tempo de internação, transfusão sangüínea e complicações. Realizou-se análise de freqüências e regressão linear múltipla para as variáveis que poderiam estar associadas à variação nas razões estudadas a cada ano. O estudo teve a aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa. RESULTADOS: A freqüência de GE não cresceu significativamente nos cinco anos estudados e somente a percentagem de mulheres com GE anterior esteve associada à prevalência de GE. A idade de 80% das mulheres foi 20 a 34 anos, 61% não utilizavam MAC, 4,6% utilizavam e 10% haviam utilizado DIU, 42% referiram aborto, 18% esterilidade e 15% GE anterior. Foram internadas 69,5% com GE rota, o tratamento foi conservador para 20% e cirúrgico ablativo para 80%, 47% permaneceram internadas por > 4 dias. Houve 20,5% de transfusões e cinco complicações. CONCLUSÃO: A freqüência de GE manteve-se estável no período estudado e somente a percentagem de antecedente de GE foi associada à freqüência de GE. Resumo em inglês OBJECTIVE: To compare the frequency of ectopic pregnancies (EP) in women hospitalized yearly in relation to IUD insertions and number of live births, evaluating possible associated variables and characteristics of diagnosis and treatment. METHODS: In a cohort cross-sectional study, data was obtained from 151 women with EP hospitalized between 2000 and 2004, comparing the number of EP with that of live births and IUD insertions, annually. Variables studied were: age, schoo (mais) ling, marital status, current use and history of previous IUD use, history of abortions, infertility and EP, treatment and surgery performed, site of insertion, unruptured/ruptured EP, length of hospitalization, blood transfusion and complications. Analysis of frequencies was performed and multiple linear regression procedures were used for variables that could be associated with variation in the ratios studied each year. The study was approved by the Research Ethics Committee. RESULTS: The frequency of EP did not increase in the five years studied. Only the percentage of women with previous EP was associated with prevalence of EP. Age of 80% of the women ranged from 20 to 34 years, 61% did not use contraceptive methods, 4.6% currently used and 10% had used IUD, 42% reported having had an abortion, 18% infertility and 15% a previous EP. Hospital admissions occurred in 69.5% of women with ruptured EP. Treatment was conservative for 20% and radical surgery for 80% of these women, 47% of women remained hospitalized for > 4 days. There were 20.5% of transfusions and five complications. CONCLUSION: Frequency of ectopic pregnancies remained unchanged in the period under study and only the percentage of women with previous EP was associated with frequency of EP.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

51

Freqüência de hemolisinas anti-A e anti-B em doadores de sangue do Hemocentro de Botucatu/ Anti-A and anti-B hemolysin frequencies in blood donors from the Hemotherapy Center of Unesp, Botucatu

Gambero, Sheley; Secco, Valéria N. D. P.; Ferreira, Rosana R.; Deffune, Elenice; Machado, Paulo E. A.
2004-03-01

Resumo em português O Sistema ABO foi descoberto em 1900 e permanece até hoje como sendo o sistema mais importante dentro da prática transfusional. A transfusão ABO incorreta pode resultar na morte do paciente, com uma reação hemolítica intravascular, seguida de alterações imunológicas e bioquímicas. Os anticorpos ABO estão presentes nos soros dos indivíduos, dirigidos contra os antígenos A e/ou B ausentes nas hemácias. Embora as transfusões com pequenas quantias de plasmas in (mais) compatíveis sejam geralmente consideradas uma prática segura, alguns casos de reações hemolíticas por plasma incompatível são encontrados na literatura. Tendo em vista a pequena quantidade de estudos sobre as hemolisinas anti-A e anti-B e a importância desses anticorpos na prática transfusional, objetivamos neste trabalho verificar a freqüência dessas hemolisinas em doadores de sangue do Hemocentro da Unesp de Botucatu. Foram analisadas 600 amostras de soros de doadores do grupo "O" para presença ou ausência das hemolisinas anti-A e anti-B. Desses doadores, 77 (12,8%) foram classificados como perigosos por apresentarem em seu soro altos títulos de hemolisinas e 523 (87,2%) como não perigosos por apresentarem baixos títulos. No grupo dos doadores perigosos, 45 (58,4%) foram reativos para hemolisina anti-A, 11 (14,2%) reativos para hemolisina anti-B e 21 (27,2%) reativos para ambas. O título de aglutininas superior a 1/100 já considera o doador "O" como perigoso. Assim, o teste realizado em nossa rotina é suficiente para detecção de altos títulos fazendo com que os pacientes dos outros grupos sangüíneos não corram o risco de reação transfusional se necessitarem de transfusão sangüínea não-isogrupo. Resumo em inglês The ABO system was discovered in 1990 and remains until today the most important system in transfusional practice. The wrong ABO transfusion can result in death of the patient after a hemolytic reaction followed by immunological and biochemical changes. ABO antibodies are found in the serum of individuals, and are directed against the A and B antigens absent in the red cells. Although transfusions with low quantities of incompatible plasma are generally considered a safe (mais) practice, some cases of hemolytic reactions owing to incompatible plasma are described in the literature. Despite the lack of information about anti-A and anti-B hemolysins and the importance of this antibody in transfusional practice, we proposed in this work to investigate the frequencies of these hemolysins in blood donors from de Hemotherapy Center of Unesp Botucatu. Six hundred samples of blood sera from voluntary donors of the "O" blood group were analyzed to test for the presence or absence of anti-A and anti-B hemolysins. A total of 77 (12.8%) of the donors were classified as high-risk donors with the presence of high serum levels of hemolysins and 523 (87.2%) were classified as safe, presenting with low levels of hemolysins. In the group of high-risk donors, 45 (58.4%) reacted with anti-A hemolysin, 11 (14.2%) reacted with anti-B hemolysin and 21 (27.2%) reacted with both of the hemolysins. Donors with a hemolysin level of over 1/100 were considered as high-risk "O" donors. The tests performed in our daily routine is enough to detect high levels thereby avoiding the risk of other blood group patients having transfusional reactions when there is a need of receiving blood transfusions from other blood group donors.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

52

Ser pequeno para a idade gestacional é um fator de risco para a retinopatia da prematuridade? Estudo com 345 pré-termos de muito baixo peso/ Is being small for gestational age a risk factor for retinopathy of prematurity? A study with 345 very low birth weight preterm infants

Fortes Filho, João Borges; Valiatti, Fabiana Borba; Eckert, Gabriela Unchalo; Costa, Marlene Coelho da; Silveira, Rita C.; Procianoy, Renato Soibelmann
2009-02-01

Resumo em português OBJETIVO: Comparar a prevalência e os fatores de risco para a retinopatia da prematuridade entre pré-termos pequenos para a idade gestacional e pré-termos apropriados para a idade gestacional. MÉTODOS: Estudo de coorte, prospectivo, incluindo pré-termos com peso de nascimento ≤ 1.500 g e idade gestacional ≤ 32 semanas divididos em dois grupos: apropriados para a idade gestacional ou pequenos para a idade gestacional. As prevalências da retinopatia da pre (mais) maturidade e os fatores de risco foram estudados nos dois grupos. Regressão logística foi utilizada após análise univariada. RESULTADOS: Foram examinados um total de 345 pacientes: 199 no grupo apropriados para a idade gestacional e 146 no grupo pequenos para a idade gestacional. As médias do peso de nascimento e da idade gestacional na coorte de 345 pacientes foram 1.128,12 g (±239,9) e 29,7 semanas (±1,9), respectivamente. A prevalência da retinopatia da prematuridade em qualquer estadiamento e da retinopatia da prematuridade severa (necessitando tratamento) foi 29,6 e 7%, respectivamente. A retinopatia da prematuridade em qualquer estadiamento ocorreu em 66 apropriados para a idade gestacional (33,2%) e em 36 pequenos para a idade gestacional (24,7%) (p = 0,111). A retinopatia da prematuridade severa ocorreu em 15 apropriados para a idade gestacional (7,5%) e em nove pequenos para a idade gestacional (6,2%) (p = 0,779). Após regressão logística ajustada, o ganho ponderal do nascimento até a sexta semana de vida e a necessidade de transfusões sanguíneas foram fatores de risco significativos para a retinopatia da prematuridade nos dois grupos. CONCLUSÕES: Este estudo mostrou que ser pequenos para a idade gestacional não foi um fator de risco significativo para o surgimento da retinopatia da prematuridade e que os fatores de risco para a retinopatia da prematuridade são semelhantes em pré-termos pequenos para a idade gestacional e apropriados para a idade gestacional. Resumo em inglês OBJECTIVE: To analyze prevalence and risk factors for retinopathy of prematurity (ROP) among preterm infants born small for gestational age (SGA) and appropriate for gestational age (AGA). METHODS: A prospective cohort study included preterm infants with birth weight (BW) ≤ 1,500 grams and gestational age (GA) ≤ 32 weeks, divided into two groups: AGA or SGA. Prevalences and risk factors for ROP were determined in both groups. Logistic regression was used for t (mais) he significant variables after univariate analysis. RESULTS: A total of 345 patients were examined: 199 included in the AGA group and 146 in the SGA. Mean BW and GA in the whole cohort (345 patients) were 1,128.12 grams (±239.9) and 29.7 weeks (±1.9), respectively. The prevalence of any stage ROP and severe ROP (needing treatment) was 29.6 and 7.0%, respectively. ROP in any evolutive stage developed in 66 AGA (33.2%) and in 36 SGA (24.7%) (p = 0.111). Severe ROP occurred in 15 AGA (7.5%) and in nine SGA (6.2%) (p = 0.779). After adjusted logistic regression, weight gain from birth to sixth week of life and need for blood transfusions were found to be significant risk factors for ROP in both groups. CONCLUSIONS: This study has shown that being SGA was not a significant risk factor for any stage ROP or for severe ROP in this cohort and, also, that the risk factors for ROP were similar among SGA and AGA very-low-birth-weight preterm babies.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

53

Fatores associados à aptidão clínica para a doação de sangue: determinantes demográficos e socioeconômicos/ Factors associated to clinical aptness for blood donation: demographic and socioeconomic determinants

Brener, Stela; Caiaffa, Waleska T.; Sakurai, Emília; Proietti, Fernando A.
2008-04-01

Resumo em português Crescimento significativo da preocupação com a segurança transfusional vem sendo observado nas últimas décadas, paralelo às alterações demográficas e sociais da população, além dos avanços técnico-científicos, que aumentam naturalmente a demanda por transfusões de sangue. Entretanto, apesar dos investimentos na captação de doadores, seu déficit continua sendo crônico. Este trabalho teve como objetivo comparar aspectos demográficos e socioeconômicos e (mais) ntre indivíduos aptos, inaptos temporários e inaptos permanentes na triagem clínica para a doação de sangue, visando identificar fatores diferenciais. Constou de estudo caso-referente realizado no Hemocentro de Belo Horizonte (1994-1995), a partir de um inquérito envolvendo 3.527 candidatos à doação. Comparações das características dos candidatos aptos e inaptos foram realizadas, estratificadas por sexo. Regressão logística multinomial foi utilizada para investigar os fatores associados à aptidão para a doação. Os candidatos à doação se assemelhavam quanto ao nível socioeconômico e eram dissimilares na distribuição por sexo, faixa etária e tipo de doação. Para ambos os sexos, as seguintes características se associaram estatisticamente à aptidão: ser mais jovem (18 a 29 anos), ter união estável, estar trabalhando e não possuir automóvel. Para homens incluiu-se, ainda, ter até duas pessoas por dormitório na residência. Distintos perfis demográficos e socioeconômicos foram identificados, de acordo com o sexo e categorias de aptidão, com maior similaridade entre o perfil dos indivíduos inaptos clínicos temporários, principalmente mulheres, com o dos aptos clínicos. Portanto, justifica-se a adoção de múltiplas estratégias de captação de doadores para atingir públicos alvos específicos. Resumo em inglês Over the last decades, growing concern regarding transfusional safety has been observed, parallel to demographic and social changes as well as technological advances and increasing demand for blood transfusions. However, despite investment to increase the number of blood donors, there is a chronic shortage of blood. The aim of this study was to compare demographic and social-economic characteristics comparing individuals that were considered eligible with temporarily and (mais) permanent non-eligible blood donors. A case-comparison study was carried out at the Blood Donation Center (Hemocentro) of Belo Horizonte from a survey involving 3,527 candidates for blood donation. Comparisons stratified by gender were made for all characteristics. Multinomial logistic regression was used to verify the association between the variables and eligibility for blood donation. Candidates for blood donation were similar according to the socio-economic level and dissimilar according to gender, age and type of donation. For both genders, the following characteristics were statistically associated in respect to eligibility for blood donation: to be young (18 to 29 years), to have a stable relationship and employment and not to own an automobile. For men, the presence of less than two people per bedroom of their residence was also statistically significant. Distinct demographic and social-economic profiles were identified in relation to gender and eligibility category. Similar profiles were found between temporarily non-eligible and eligible candidates, especially among women. Therefore, adopting multiple strategies in blood donor recruitment is justified in order to make contact with the different groups.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

54

Soroprevalência e perfil imunofenotípico de células linfóides T em indivíduos soropositivos para o vírus linfotrópico de células T humanas/ Seroprevalence and immunophenotypic profile of T lymphocyte cells in human T lymphotropic virus seropositive individuals

Sóuza, Geane F. de; Magalhães, Silvia M. M.; Costa, Carlos M. C.; Rocha Filho, Francisco D.; Mota, Rosa M. S.
2003-03-01

Resumo em português O vírus linfotrópico de células T humana (HTLV) é transmitido por transfusões, uso compartilhado de agulhas contaminadas, aleitamento e contato sexual. A prevalência varia de acordo com a região geográfica, grupo racial e população estudada. Cerca de 1% a 4% dos indivíduos infectados desenvolvem algum tipo de doença em decorrência da infecção. É reconhecida a associação entre o HTLV-I e leucemia de células T do adulto e paraparesia espástica tropical ( (mais) PET). Embora a maioria dos portadores permaneça assintomática, existem evidências de comprometimento funcional da resposta imune celular. Os objetivos desse trabalho foram avaliar a prevalência de soropositividade para HTLV-I/II na população de doadores de sangue do HEMOCE e analisar o perfil imunofenotípico de células linfóides circulantes em 26 doadores soronegativos, 11 soropositivos para HTLV-I sintomáticos e 24 assintomáticos, comparando-os entre si. A prevalência da soropositividade para HTLV-I/II foi de 0,66%. No grupo de indivíduos contaminados pelo HTLV-I houve predomínio do sexo feminino e a maior média de idade. O grupo soropositivo apresentou menor valor de hemoglobina e o grupo sintomático evidenciou contagem de neutrófilos significativamente mais elevada. A contagem média de linfócitos não diferiu entre os grupos. A análise imunofenotípica mostrou que os valores médios de células CD3+, CD4+, CD8+ e relação CD4/CD8 não diferiram significativamente entre os grupos. Uma elevação de células CD8+ no grupo soropositivo foi observada embora não alcançasse significância estatística. A ativação de linfócitos CD8+ está envolvida na patogênese das doenças associadas ao HTLV-I. A definição do valor preditivo desse achado requer confirmação posterior. Resumo em inglês Human T lymphotropic virus (HTLV) can be transmitted by transfusions of cellular blood products, shared use of contaminated syringes, breast feeding and sexual intercourse. The prevalence of the infection varies according to geographic region, racial group, and population under risk. About 1% to 4% of the infected individuals develop some form of infection-related disease. The association of HTLV-I with Adult T-Cell Leukaemia, as well as the Tropical Spastic Paraparesis, (mais) is presently well recognised. Although most HTLV-I-infected individuals remain asymptomatic, there are indications that cellular immune responses are functionally impaired. The aims of this study were to determine the prevalence of HTLV-I/II seropositivity among blood donors in HEMOCE and analyse the immunophenotypic profile of peripheral lymphocytes in 26 HTLV-I seronegative blood donors, 11 symptomatic and 24 asymptomatic HTLV-I soropositive individuals. The prevalence of HTLV-I/II was 0,66%. In the infected group a predominance of females was observed as well as a higher average age. The mean hemoglobin value was found to be significantly lower in this group and the mean polymorphonuclear neutrophil count was significantly higher among the symptomatic individuals. The mean lymphocyte and platelet count were not significantly different between the groups. Immunophenotyping evaluation revealed that the mean CD3+, CD4+, CD8+ T cell counts, as well as the CD4+/CD8+ ratio were not significantly different between the groups. A slightly higher mean CD8+ T lymphocyte count was observed in the seropositive individuals, although it did not reach statistical significance. The activation of CD8+ subset is known to be part of pathogenesis of HTLV-I-related diseases. The predictive value of this immunological finding needs further and long-range studies.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

55

Resultados perinatales en gestaciones isoinmunizadas por el anticuerpo anti-rh(d), sometidas a transfusión fetal intrauterina en Rio de Janeiro, Brasil: Una serie de casos entre 1996 y 2006/ Resultados perinatais em gestações aloimunizadas pelo anticorpo anti-Rh(D) e submetidas à transfusão intra-uterina no Rio de Janeiro, Brasil: Uma série de casos entre 1996 e 2006/ Perinatal results in Rh(D) alloimmunised pregnancies submitted to intrauterine foetal transfusion in Rio de Janeiro, Brazil: A case series from 1996 to 2006

Lobato, Gustavo; Silveira Soncini, Cristina
2009-03-01

Resumo em português Objetivo: avaliar os resultados perinatais de gestantes isoimunizadas submetidas à transfusão intra-uterina no Instituto Fernandes Figueira (Rio de Janeiro, Brasil). Material e métodos: estudodescritivo,retrospectivo,oqualincluiugestantessubmetidasàtransfusão intra-uterina para correção da anemia hemolítica fetal entre 1996 e 2006. Foi analisado o histórico perinatal, os dados referentes à assistência pré-natal durante a gestação e os resultados perinatais. (mais) Resultados: 85 mulheres foram submetidas à transfusão intra-uterina, totalizando 90 gestações, 94 fetos (4 gestações gemelares) e 316 transfusões. Todas as gestantes tinham anticorpos anti-Rh(D). Doze fetos (12,8%) estavam hidrópicos quando da primeira transfusão e 5 (5,3%) tinham ascite isolada. Houve dez óbitos perinatais (4 óbitos fetais e 6 neomortos), totalizando uma sobrevida de 89,4%. Fetos sem hidropisia tiveram sobrevida de 92,2%, porémfetoshidrópicosapresentaramumpiorprognóstico, com sobrevida de 76,5%. Conclusões: os resultados descritos confirmam a eficácia e a segurança da transfusão intra-uterina para o tratamento da anemia hemolítica fetal quando realizadas em uma unidade de referência para a assistência perinatal. Resumo em espanhol Objetivo: evaluar los resultados perinatales de las pacientes isoinmunizadas sometidas a transfusión fetal intrauterina en el Instituto Fernandes Figueira (Río de Janeiro, Brasil). Materiales y métodos: estudio descriptivo retrospectivo, que incluyó a mujeres que requirieron transfusión fetal intrauterina entre 1996 y 2006. Se analizaron la historia perinatal, los datos de la asistencia prenatal durante la gestación actual y los resultados perinatales. Resultados: a (mais) un total de 85 madres isoinmunizadas, 90 gestaciones y 94 fetos (4 gestaciones gemelares) se les hicieron 316 transfusiones intrauterinas. Todas las 90 gestaciones exhibían anticuerpos anti-Rh(D). Doce fetos (12,8%) demostraban hidropesía en la primera transfusión y cinco (5,3%) tenían ascitis. Ocurrieron diez óbitos perinatales (4 óbitos fetales y 6 óbitos neonatales), totalizando una sobrevida de 89,4%. Fetos sin hidropesía tuvieron una sobrevida de 92,2% y fetos que presentaron hidropesía tuvieron un peor pronóstico, con sobrevida de 76,5%. Conclusiones: los resultados descritos confirman la eficacia y seguridad de la transfusión fetal intrauterina para el tratamiento de la anemia hemolítica inmune, realizada en centros de referencia para enfermedades perinatales. Resumo em inglês Objective: evaluating the perinatal results of isoimmunised pregnancies submitted to intrauterine foetal transfusion at the Fernandes Figueira Institute (Rio de Janeiro, Brazil). Patients and methods: this was a retrospective descriptive review of the charts of isoimmunised pregnant women submitted to intrauterine foetal transfusion from 1996 to 2006. Perinatal history, antenatal assistance at the index pregnancy and perinatal outcomes were assessed. Results: 316 intra-ut (mais) erine transfusions were given to 85 pregnant women (to correct foetal anaemia), 90pregnanciesand94foetuses(4twinpregnancies). All 90 pregnancies had the anti-Rh(D) antibody. Twelve foetuses (12.8%) were hydropic at the first intrauterine transfusion and 5 (5.3%) presented ascitis. Survival rate was 89.4%, with 4 foetal deaths and 6 neonatal deaths. However, perinatal survival was 92.2% for non-hydropic foetuses and 76.5% for hydropic ones. Conclusions: these results confirmed the safetyand efficacy of intrauterine transfusion when treating immune haemolytic anaemia if these procedures are performed in reference units for perinatal assistance when high-risk conditions are involved.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

56

Infecção pelo vírus da hepatite c em pacientes em hemodiálise: prevalência e fatores de risco

Leão, José Rafael; Pace, Fabio Heleno de Lima; Chebli, Julio Maria Fonseca
2010-03-01

Resumo em português CONTEXTO: Doentes com doença renal crônica em tratamento hemodialítico apresentam risco aumentado de aquisição do vírus da hepatite C (VHC). Elevadas taxas de prevalência têm sido detectadas em unidades de diálise do mundo inteiro. Estudos recentes têm demonstrado que a infecção pelo VHC interfere de forma negativa na sobrevida dos pacientes em hemodiálise e naqueles submetidos ao transplante renal. OBJETIVOS: Determinar a prevalência e os fatores de risco d (mais) a infecção pelo VHC em pacientes submetidos a hemodiálise. MÉTODOS: Realizou-se estudo transversal entre janeiro e dezembro de 2007. Neste período, 236 pacientes em hemodiálise foram testados pelo ELISA de terceira geração. Os casos positivos foram submetidos a pesquisa qualitativa do HCV-RNA pelo método de PCR. Consideraram-se como portadores de infecção pelo VHC aqueles pacientes com anti-VHC e HCV-RNA positivos. Dosagens mensais de ALT e a média do valor de 12 meses foram obtidas em 195 pacientes. Do total de pacientes, 208 (88,1%) responderam ao questionário padronizado visando a identificação de fatores de risco associados à infecção pelo VHC. RESULTADOS: A prevalência de pacientes anti-VHC positivos encontrada entre os 236 testados foi de 14,8% (35/236); destes, a pesquisa do HCV-RNA foi positiva em 71,6% (25/35). Portanto, a prevalência da infecção crônica pelo VHC foi de 10,6% (25/236) dos pacientes. Pela análise bivariada, os principais fatores de risco associados à infecção pelo VHC foram o tempo de hemodiálise, o número de transfusões de sangue, a realização prévia de diálise peritonial e história de doença sexualmente transmissível. Contudo, após análise multivariada, somente o tempo de hemodiálise e história de doença sexualmente transmissível foram significativamente associados à infecção pelo VHC. Pacientes com mais de 10 anos de hemodiálise apresentaram risco de aquisição do VHC 73,9 (IC de 17,5 a 311,8) vezes maior quando comparados a pacientes com até 5 anos de tratamento. Indivíduos com doença sexualmente transmissível prévia apresentaram risco 4,8 (IC de 1,1 a 19,9) vezes superior de contaminação pelo VHC quando comparados àqueles sem doença sexualmente transmissível. O valor médio da ALT foi significantemente maior nos pacientes infectados pelo VHC (44,0 ± 13,5 U/L versus 33,5 ± 8,0 U/L, P Resumo em inglês CONTEXT: Chronic renal disease patients on hemodialysis are at increased risk of infection by hepatitis C virus (HCV). High prevalence rates have been reported from dialysis units worldwide. Recent studies have shown an inverse relation between HCV infection and life expectancy of patients on hemodialysis and those undergoing renal transplant. OBJECTIVES: Assess the prevalence of and risk factors for HCV infection in patients undergoing hemodialysis. METHODS: A cross-sect (mais) ional study was undertaken from January to December, 2007. During this period, 236 patients were tested for anti-HCV antibodies with third generation ELISA. Those who tested positive further underwent qualitative PCR testing for HCV-RNA. A subject was considered HCV-infected if both tests (anti-HCV and HCV-RNA) were positive. Monthly serum ALT and the mean for the 12-month period were obtained from 195 patients. Two hundred eight (88.1%) patients answered a standardized questionnaire aiming to identify risk factors for HCV infection. RESULTS: Of the 236 subjects studied, 14.8% (35/236) tested positive for anti-HCV antibodies. Of these, 71.6% (25/35) tested positive for HCV-RNA. Chronic HCV infection was thus prevalent in 10.6% (25/236). Bivariate analysis showed time on hemodialysis, number of blood transfusions, previous peritoneal dialysis and previous sexually transmitted diseases to be the main risk factors for HCV infection. Yet multivariate analysis showed that just time on hemodialysis and previous sexually transmitted diseases were significantly associated with HCV infection. Patients on hemodialysis for over 10 years were 73.9 (CI 17.5-311.8) times as likely to have acquired HCV, compared with those on hemodialysis for up to 5 years. Patients with previous sexually transmitted diseases had a 4.8 times higher risk of HCV infection compared with those without previous sexually transmitted diseases. Mean serum ALT was significantly higher in HCV-infected patients (44.0 ±13.5 U/L versus 33.5 ± 8.0 U/L, P

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

57

Reposição volêmica intraoperatória: cristaloides versus coloides em revascularização cirúrgica do miocárdio sem circulação extracorpórea/ Intraoperative volume replacement: crystalloids versus colloids in surgical myocardial revascularization without cardiopulmonary bypass/ Reposición volémica intraoperatoria: cristaloides versus coloides en revascularización quirúrgica del miocardio sin circulación extracorpórea

Soares, Raquel Reis; Ferber, Leonardo; Lorentz, Michelle Nacur; Soldati, Marjorie Taboada
2009-08-01

Resumo em português JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O uso de cristaloides ou coloides na reposição volêmica de intervenções cirúrgicas de grande porte é assunto controverso. O objetivo deste trabalho foi comparar os efeitos do cristaloide (solução fisiológica a 0,9% SF) com coloide (gelatina fluida modificada) quando administrados no intraoperatório de revascularização cirúrgica do miocárdio (RVCM) sem circulação extracorpórea (CEC). MÉTODO: Quarenta pacientes submetidos à RVC (mais) M sem CEC foram divididos aleatoriamente em dois grupos similares. O primeiro grupo recebeu gelatina fluida modificada e SF e o segundo grupo recebeu somente SF. Registrou-se a diurese, nível da hemoglobina, sangramentos intra e pós-operatórios, valores de glicemia e lactato do intraoperatório em quatro medidas distintas. Foram avaliados a morbimortalidade pós-operatória, o tempo de internação na unidade de terapia intensiva (UTI) e o tempo de internação hospitalar. RESULTADOS: O tempo de extubação do grupo da gelatina foi de 6,6 horas contra 7,3 horas do grupo do SF. O tempo de internação no CTI foi de 2,4 dias no grupo da gelatina contra 3,3 dias no grupo do SF. O tempo de internação hospitalar no grupo da gelatina foi de 10,3 dias contra 6,8 dias no grupo do uso exclusivo de SF. A ocorrência de complicações renais, respiratórias, disritmias cardíacas, infartos, infecções, reintubações, transfusões sanguíneas e reoperações foi a mesma. CONCLUSÕES: O uso de coloides, representados pela gelatina fluida modificada associada a cristaloides ou o uso de cristaloides exclusivamente não alterou o prognóstico pós-operatório de pacientes submetidos à RVCM sem CEC nos pacientes estudados. Talvez mais importante que o tipo de líquido administrado ao paciente cirúrgico seja a manutenção de estabilidade hemodinâmica adequada durante o procedimento. Resumo em espanhol JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El uso de cristaloides o coloides en la reposición volémica de intervenciones quirúrgicas de gran envergadura es un asunto controvertido. El objeto de este trabajo fue comparar los efectos del cristaloide (solución fisiológica al 0,9% SF), con coloide (gelatina fluida modificada), cuando se administran en el intraoperatorio de revascularización quirúrgica del miocardio (RVCM) sin circulación extracorpórea (CEC). MÉTODO: Cuarenta pacien (mais) tes sometidos a la RVCM sin CEC fueron divididos aleatoriamente en dos grupos similares. El primer grupo recibió gelatina fluida modificada y SF, el segundo grupo recibió solo SF. Se registró la diuresis, el nivel de la hemoglobina, el sangramiento intra y postoperatorio, y los valores de glicemia y lactato del intraoperatorio en cuatro medidas distintas. Se evaluaron la morbimortalidad postoperatoria, el tiempo de internación en la Unidad de Cuidados Intensivos (UCI) y el tiempo de internación hospitalaria. RESULTADOS: El tiempo de extubación del grupo de la gelatina fue de 6,6 horas contra 7,3 horas del grupo del SF, el tiempo de internación en UCI fue de 2,4 días en el grupo de la gelatina contra 3,3 días en el grupo del SF. El tiempo de internación hospitalaria en el grupo de la gelatina fue de 10,3 días contra 6,8 días en el grupo del uso exclusivo de SF. El aparecimiento de complicaciones renales, respiratorias, arritmias cardíacas, infartos, infecciones, reintubaciones, transfusiones sanguíneas y reoperaciones, fue la misma. CONCLUSIONES: El uso de coloides, representados por la gelatina fluida modificada, asociada a cristaloides o el uso de cristaloides exclusivamente, no alteró el pronóstico postoperatorio de pacientes sometidos a la RVCM sin CEC en los pacientes estudiados. Tal vez, más importante que el tipo de líquido administrado al paciente quirúrgico, sea el mantener la estabilidad hemodinámica adecuada durante el procedimiento. Resumo em inglês BACKGROUND AND OBJECTIVES: The use of crystalloids or colloids for volume replacement in large size surgeries is controversial. The objective of this study was to compare the effects of the intraoperative administration of crystalloids (normal saline - NS) with those of colloids (modified fluid gelatin) for surgical myocardial revascularization (SMR) without cardiopulmonary bypass (CPB). METHODS: Forty patients undergoing SMR without CPB were randomly divided in two simil (mais) ar groups. The first group received modified fluid gelatin and NS and the second group received only NS. Urine output, hemoglobin level, intra- and postoperative bleeding, blood glucose levels, and intraoperative lactate in four distinct measurements were recorded. Postoperative morbidity and mortality, length of stay in the intensive care unit (ICU), and length of hospitalization were analyzed. RESULTS: Time to extubation in the gelatin group was 6.6 hours versus 7.3 hours in the NS group. The length of stay in the ICU was 2.4 days in the gelatin group versus 3.3 days in the NS group. The length of hospitalization was 10.3 days in the gelatin group versus 6.8 days in the NS group. The incidence of renal and respiratory complications, cardiac arrhythmias, myocardial infarctions, infections, reintubations, blood transfusions, and reoperation was the same in both groups. CONCLUSIONS: The use of colloids represented here by modified fluid gelatin associated with crystalloids or the use of crystalloids alone did not change the postoperative prognosis of patients undergoing SMR without CPB. Perhaps maintenance of the hemodynamic balance during the surgery is more important than the type of fluid administered.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

58

Microangiopatias trombóticas: púrpura trombocitopênica trombótica e síndrome hemolítico-urêmica/ Thrombotic microangiopathies: thrombotic thrombocytopenic purpura / hemolytic uremic syndrome

Polito, Maria Goretti; Kirsztajn, Gianna Mastroianni
2010-09-01

Resumo em português As microangiopatias trombóticas (MATs) são condições caracterizadas por oclusão microvascular generalizada por trombos de plaquetas, trombocitopenia, e anemia hemolítica microangiopática. Duas manifestações fenotípicas típicas das MATs são a síndrome hemolítica urêmica (SHU) e a púrpura trombocitopênica trombótica (PTT). Outras doenças ocasionalmente apresentam manifestações similares. Na dependência de prevalecer a lesão renal ou a cerebral, duas e (mais) ntidades patologicamente indistinguíveis, mas de alguma forma clinicamente diferentes, têm sido descritas: a SHU e a PTT. Injúria das células endoteliais é o fator desencadeante central na sequência de eventos que levam a MAT. Perda da trombo resistência fisiológica, adesão de leucócitos no endotélio lesado, consumo de complemento, liberação e fragmentação anormais do fator de von Willebrand (FvW), e aumento do estresse de cisalhamento vascular podem sustentar e ampliar o processo microangiopático. Anormalidades intrínsecas do sistema do complemento e do FvW podem acompanhar a predisposição genética à doença, que pode ter um papel chave, em particular nas formas recorrentes e familiares. Nos casos de SHU associada à diarreia (SHU+D), o dano endotelial renal é mediado (pelo menos em parte) pela Shigatoxina (Stx) bacteriana, uma família de toxinas elaboradas por certas cepas da Escherichia coli e Shigella dysenteriae. A evolução é geralmente boa na criança, na SHU associada a Stx, enquanto sequelas renais e neurológicas são mais frequentemente encontradas em adultos, formas familiares e atípicas da SHU e na PTT. Estudos recentes têm demonstrado que a deficiência na clivagem do FvW pela proteinase ADAMTS13 pode ser genética ou mais comumente adquirida, resultante da produção de anticorpos inibidores da ADAMTS13, causando a PTT. Durante a última década, demonstrou-se que a SHU atípica (SHU-D) é uma doença de desregulação da via alternativa do complemento. Uma série de mutações e polimorfismo em genes que codificam proteínas reguladoras do complemento sozinhas ou em combinação podem levar a SHU atípica. Aproximadamente 60% dos casos de SHU atípica têm mutações do tipo "perda da função" em genes que codificam as proteínas reguladoras do complemento, as quais protegem as células hospedeiras da ativação do complemento: fator H do complemento (FHC), fator I (FIC) e proteína cofator de membrana (PCM ou CD46), ou mutações do tipo "ganho da função" em genes que codificam o FHC ou C3. Além disso, aproximadamente 10% dos pacientes com SHU atípica têm deficiência na função do FHC devido a anticorpos anti-FHC. Mesmo que as MATs sejam condições altamente heterogêneas, um terço dos pacientes tem deficiência severa da ADA-MTS13. Transfusões de plaquetas são contraindicadas nesses pacientes. Infusão de plasma ou plasma exchange (PE) é o único tratamento eficiente. Resumo em inglês Thrombotic microangiopathies (TMAs) are pathological conditions characterized by generalized microvascular occlusion by platelet thrombi, thrombocytopenia, and microangiopathic hemolytic anemia. Two typical phenotypes of TMAs are hemolytic- uremic syndrome (HUS) and thrombotic thrombocytopenic purpura (TTP). Other disorders occasionally present with similar manifestations. Depending on whether renal or brain lesions prevail, two pathologically indistinguishable but someho (mais) w clinically different disorders have been described: HUS and TTP. Injury to the endothelial cell is the central and likely inciting factor in the sequence of events leading to TMA. Loss of physiological thromboresistance, leukocyte adhesion to damaged endothelium, complement consumption, abnormal von Willebrand factor release and fragmentation, and increased vascular shear stress may then sustain and amplify the microangiopathic process. Intrinsic abnormalities of the complement system and of the von Willebrand factor pathway may account for a genetic predisposition to the disease that may play a paramount role in particular in familial and recurrent forms. In the case of diarrhea-associated HUS (D+HUS), renal endothelial damage is mediated (at least in large part) by the bacterial agent Shigatoxin (Stx), which is actually a family of toxins elaborated by certain strains of Escherichia coli and Shigella dysenteriae. Outcome is usually good in childhood, Shiga toxin-associated HUS, whereas renal and neurological sequelae are more frequently reported in adult, atypical, and familial forms of HUS and in TTP. Recent studies have demonstrated that deficiency in the von Willebrand factor cleaving protease ADAMTS13, due to deficiency of ADAMTS13 can be genetic or more common, acquired, resulting from autoimmune production of inhibitory anti-ADAMTS13 antibodies, that causes TTP. During the last decade, atypical HUS (aHUS) has been demonstrated to be a disorder of the complement alternative pathway dysregulation, as there is a growing list of mutations and polymorphisms in the genes encoding the complement regulatory proteins that alone or in combination may lead to aHUS. Approximately 60% of aHUS patients have so-called 'loss-of-function' mutations in the genes encoding the complement regulatory proteins, which normally protect host cells from complement activation: complement factor H (CFH), factor I (CFI) and membrane cofactor protein (MCP or CD46), or have 'gain-of-function' mutations in the genes encoding the complement factor B or C3. In addition, approximately 10% of aHUS patients have a functional CFH deficiency due to anti-CFH antibodies. Although TMAs are highly heterogeneous pathological conditions, one-third of TMA patients have severe deficiency of ADAMTS13. Platelet transfusions are contraindicated. Plasma infusion or exchange (PE) is the only treatment of proven efficacy.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

59

Alterações pós-anestésicas do hematócrito em cirurgias ortognáticas/ Postanesthetic hematocrit changes in orthognathic surgery/ Alteraciones pos-anestésicas del hematócrito en cirugías ortognáticas

Grando, Tailur Alberto; Puricelli, Edela; Bagatini, Airton; Gomes, Cláudio Roberto; Baião, Carolina Guerra; Ponzoni, Deise
2005-02-01

Resumo em português JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Com o aumento de doenças transmissíveis através das transfusões sangüíneas, as suas indicações estão sendo muito questionadas. Os objetivos deste trabalho são avaliar a perda sangüínea peri-operatória, e a recuperação do hematócrito após 14 dias, em pacientes submetidos à cirurgia ortognática, realizada sob anestesia geral e hipotensão controlada, com três diferentes técnicas de reposição volêmica. MÉTODO: Foi realizado (mais) um estudo prospectivo em pacientes submetidos consecutivamente à cirurgia ortognática, no período entre agosto de 1985 a julho de 2003. Os pacientes foram divididos em três grupos; grupo I, com autodoação prévia de 7 dias; grupo II, com autodoação intra-operatória; e grupo III, com hemodiluição normovolêmica. A medicação pré-anestésica, a indução, a manutenção, os fármacos e a monitorização foram padronizados. Os pacientes foram submetidos à anestesia geral com hipotensão arterial induzida e controlada. Foram analisados a perda sangüínea, o tempo anestésico, as pressões sistólica, diastólica e média, a freqüência cardíaca, o hematócrito e a hemoglobina antes da indução anestésica, e o hematócrito e a hemoglobina após 60 horas e 14 dias do pós-operatório bem como as complicações peri-operatórias. RESULTADOS: A perda sangüínea foi de 1340,03 ± 427,97 no grupo I; 1098,08 ± 429,30 no grupo II; e 1044,71 ± 526,56 no grupo III, com diferença estatística significativa no grupo I em relação aos grupos II e III. Houve diminuição significativa do hematócrito antes da indução da anestesia (24%), comparado aos resultados obtidos em 60 horas, e restauração de 83% do hematócrito, em 14 dias. CONCLUSÕES: A perda sangüínea peri-operatória nos três grupos foi considerável, com mínima necessidade de transfusão de sangue alogênico. A quase totalidade dos pacientes tolerou a perda sangüínea, pois eram em geral jovens, estado físico ASA I e II e sem grande comorbidade associada. O hematócrito em 14 dias não recuperou o valor pré-operatório. Resumo em espanhol JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Con el aumento de enfermedades transmisibles a través de las transfusiones sanguíneas, sus indicaciones están siendo muy cuestionadas. Los objetivos de este trabajo son evaluar la pérdida sanguínea peri-operatoria, y la recuperación del hematócrito después de 14 días, en pacientes sometidos a la cirugía ortognática, realizada bajo anestesia general e hipotensión controlada, con tres diferentes técnicas de reposición volemica. MÉTO (mais) DO: Fue realizado un estudio prospectivo en pacientes sometidos consecutivamente a cirugía ortognática, en el período entre agosto de 1985 a julio de 2003. Los pacientes fueron divididos en tres grupos; grupo I, con autodonación previa de 7 días; grupo II, con autodonación intra-operatoria; y grupo III, con hemodiluición normovolemica. La medicación pre-anestésica, la inducción, el mantenimiento, los fármacos y a monitorización fueron estandarizados. Los pacientes fueron sometidos a la anestesia general con hipotensión arterial inducida y controlada. Fueron analizados la pérdida sanguínea, el tiempo anestésico, la presión sistólica, diastólica y media, la frecuencia cardiaca, el hematócrito y la hemoglobina antes de la inducción anestésica, y el hematócrito y la hemoglobina después de 60 horas y 14 días del post-operatorio bien como las complicaciones peri-operatorias. RESULTADOS: La pérdida sanguínea fue de 1340,03 ± 427,97 en el grupo I; 1098,08 ± 429,30 en el grupo II; y 1044,71 ± 526,56 en el grupo III, con diferencia estadística significativa en el grupo I con relación a los grupos II y III. Hubo disminución significativa del hemoglobina antes de la inducción de la anestesia , comparado a los resultados logrados en 60 horas, y restauración del 83% del hematócrito, en 14 días. CONCLUSIONES: La pérdida sanguínea peri-operatoria en los tres grupos fue considerable, con mínima necesidad de transfusión de sangre alogénico. La casi totalidad de los pacientes toleró la pérdida sanguínea, pues en general eran jóvenes, estado físico ASA I y II y sin grande comorbidade asociada. El hematócrito en 14 días no recobró el valor pre-operatorio. Resumo em inglês BACKGROUND AND OBJECTIVES: Blood transfusions have been heavily questioned due to the increased number of transfusion-transmitted diseases This study aimed at evaluating perioperative blood loss and hematocrit recovery in 14 days, in patients submitted to orthognathic surgery under induced hypotensive anesthesia, with three different volume replacement techniques. METHODS: This was a prospective study of consecutive patients submitted to orthognathic surgery in the period (mais) August 1985 to July 2003. Patients were distributed in three groups: group I with pre-operative self-donation of blood 7 days before surgery; group II with intraoperative self-donation; and group III with normovolemic hemodilution. Pre-medication, induction, maintenance, drugs and monitoring were standardized. Patients were submitted to induced hypotensive general anesthesia. The following data were evaluated: blood loss, anesthetic length, systolic, diastolic and mean blood pressure, heart rate, hematocrit and hemoglobin at pre-induction, 60 hours after the first sample and at 14th the postoperative day, as well as perioperative complications. RESULTS: Blood loss was 1340.03 ± 427.97 in group I; 1098.08 ± 429.30 in group II; and 1044.71 ± 526.56 in group III, with statistical significance in group I as compared to groups II and III. There was significant decrease in pre-induction hemoglobin as compared to 60 hours and 83% hematocrit recovery in 14 days. CONCLUSIONS: Perioperative blood loss for all groups was high, with need for allogeneic blood transfusion. Virtually all patients have tolerated blood loss since in general they were young patients, physical status ASA I and II without associated diseases. Hematocrit has not returned to preoperative values after 14 days.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

60

Triagem neonatal para hemoglobinopatias no Rio de Janeiro, Brasil/ Neonatal screening for hemoglobinopathies in Rio de Janeiro, Brazil

Lobo, Clarisse Lopes de Castro; Bueno, Leíse Marcelo; Moura, Patricia; Ogeda, Leila Loureiro; Castilho, Shirley; Carvalho, Silvia Maia Farias de
2003-03-01

Resumo em português OBJETIVO: Descrever os principais resultados do programa de triagem neonatal para a doença falciforme do Estado do Rio de Janeiro em 15 meses de funcionamento (agosto de 2000 a novembro de 2001). MÉTODOS: A partir de agosto de 2000, amostras de sangue passaram a ser coletadas de todos os recém-nascidos atendidos em postos de atenção básica à saúde no Estado para triagem neonatal da doença falciforme. Essas amostras são submetidas a cromatografia líquida de alta (mais) resolução. Se o cromatograma resultante for compatível com a doença falciforme, a criança e seus pais são encaminhados para confirmação diagnóstica e tratamento. RESULTADOS: De agosto de 2000 a novembro de 2001, 99 260 recém nascidos participaram da triagem. Houve um caso de homozigose para Hb C. Um em cada 27 recém-nascidos triados pelo programa apresentou o traço falciforme (Hb AS). A doença falciforme foi constatada em 83 casos (um caso novo para cada 1 196 nascimentos): 62 Hb S, 18 Hb SC, 3 Hb SD. Uma criança não compareceu para confirmação diagnóstica. As 82 crianças acompanhadas apresentaram 15 intercorrências (infecções de vias aéreas superiores, febre, seqüestro esplênico, síndrome mão-pé e crises de vaso-oclusão), motivando sete internações. Houve necessidade de transfusão sangüínea em 15 crianças, mas nenhuma tornou-se alo-imunizada. Os demais bebês estão evoluindo satisfatoriamente com o uso de penicilina profilática. CONCLUSÕES: Nossos dados evidenciam a importância do diagnóstico precoce da doença falciforme, de forma a prevenir e evitar as freqüentes complicações infecciosas enfrentadas por esses pacientes. Resumo em inglês OBJECTIVE: To describe the main results obtained in the first 15 months of neonatal screening for sickle cell disease in the state of Rio de Janeiro, Brazil, from August 2000 to November 2001. METHODS: Starting in August 2000, blood samples began to be collected for sickle cell disease screening from all newborns receiving care in primary health care clinics in the state of Rio de Janeiro. The samples were submitted to high-resolution liquid chromatography. If the resulti (mais) ng chromatogram was compatible with sickle cell disease, the child and the parents were referred for diagnostic confirmation and treatment. RESULTS: Between August 2000 and November 2001, 99 260 newborns were screened. There was one case of homozygous Hb C. On average, one of every 27 newborns who were screened presented sickle cell trait (Hb AS). Sickle cell disease was observed in 83 cases, or one new case in each 1 196 births. The 83 consisted of: 62 Hb S, 18 Hb SC, and 3 Hb SD. One child did not appear for diagnostic confirmation. The 82 children who were followed up by the program presented 15 intercurrent illnesses (upper respiratory infections, fever, splenic sequestration crises, hand-foot syndrome, and vascular occlusion), resulting in seven hospital admissions. Blood transfusions were necessary with 15 children, but none developed alloimmunization. All the other babies were doing well with the use of prophylactic penicillin. CONCLUSIONS: Our data show the importance of early diagnosis for sickle cell disease, so as to prevent the frequent infectious complications faced by these patients.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

61

Tratamento de suporte e quelação de ferro em pacientes com síndromes mielodisplásicas/ Supportive care, tranfusion and chelation therapy for patients with myelodysplastic syndromes

Souto, Elizabeth X.
2006-09-01

Resumo em português As síndromes mielodisplásicas (SMD) são um grupo heterogêneo de distúrbios hematológicos que ocorrem mais freqüentemente em pacientes idosos e que cursa, na maioria dos casos, com anemia crônica dependente de transfusão de hemoderivados. Conseqüentemente, muitos destes pacientes passam a apresentar sobrecarga de ferro, que pode levar a danos teciduais graves. Ambas as terapias, transfusional e de quelação de ferro, quando indicadas, são importantes para mante (mais) r a sobrevida e a qualidade de vida destes pacientes. A terapia de quelação de ferro está indicada especialmente nos subtipos de SMD com melhor prognóstico e sobrevida longa o suficiente para o desenvolvimento de sobrecarga de ferro com relevância clínica. A terapia de quelação de ferro apresenta algumas limitações relacionadas à necessidade de longo tempo de infusão da deferoxamina, da dificuldade de adesão pelo paciente, bem como da aquisição da bomba de infusão. O uso da deferiprona, que é um quelante oral de ferro, está contra-indicado neste grupo de pacientes, pelo risco de neutropenia e agranulocitose. O deferasirox é um novo quelante oral de ferro em estudo e que poderá, no futuro, ser uma opção adequada para os pacientes com SMD e sobrecarga de ferro. Novos estudos em pacientes com síndromes mielodisplásicas são necessários para melhor estabelecer critérios de diagnóstico da sobrecarga de ferro, bem com da terapia de quelação neste grupo. Resumo em inglês Myelodysplastic syndromes (MDSs) are a heterogeneous group of hematological disorders which are more common in the elderly and related to chronic anemia dependent on blood transfusions. Consequently, many of these patients develop iron overload which may lead to severe injury to tissues. Transfusions and chelation therapy, when indicated, are important for survival and to maintain the quality of life. Chelation therapy is indicated especially for MDS subtypes with a bette (mais) r prognosis and a sufficiently long survival to develop clinically relevant iron overload. Chelation therapy presents with some limitations in particular the long time required for deferoxamine infusion and the difficulties of patients to comply with treatment and to acquire an infusion pump. The clinical use of deferiprone, an oral chelator, is not indicated for MDS patients because of the risk of neutropenia and agranulocytosis. Deferasirox is a new oral chelator currently under clinical development that will probably be, in the future, an adequate option for MDS patients with iron overload. Additional studies in MDS patients are necessary to establish better diagnostic and chelation therapy criteria.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

62

Transplante autólogo de células-tronco hematopoiéticas sem uso de hemocomponentes/ Hematopoietic stem cell transplantation without the use of blood transfusions

Silva, Roberto L.; Macedo, Maria Cristina M. A.
2006-06-01

Resumo em português O transplante de células-tronco hematopoéticas (TCTH) é terapia consolidada para tratamento de algumas doenças onco-hematológicas, e o suporte transfusional tem, tradicionalmente, sido fundamental para a realização do mesmo. Descrevemos um caso de paciente testemunha de Jeová, portadora de linfoma Hodgkin em terceira remissão parcial, que foi submetida a quimioterapia de altas doses com regime de condicionamento clássico (carmustina, etoposide, citarabina, melfa (mais) lan) e posterior infusão de células-tronco hematopoéticas sem o uso de hemocomponentes. A paciente apresentou toxicidade hematológica inerente ao procedimento e medidas clínicas de suporte tais como a utilização de eritropoetina, IL 11, antifibrinolítico, entre outras, foram utilizadas na tentativa de minimizar o risco de sangramento e anemia grave. O curso do transplante transcorreu sem complicações graves. Este caso demonstra que o transplante autólogo de células-tronco hematopoéticas sem o uso de hemocomponentes é factível em situações especiais, onde há clara expressão do desejo do paciente associado a condições clínicas favoráveis e acompanhamento médico especialista rigoroso. Resumo em inglês Hematopoietic stem cell transplantation (HSCT) is standard therapy for the treatment of some hematological neoplasms and support with blood transfusions is considered essential for this procedure. Herein we describe the case of a Jeovah's witness who had Hodgkin's lymphoma in third partial remission and was submitted to high-dose chemotherapy using a classic conditioning regimen (carmustine, etoposide, cytarabine, melphalan) with posterior infusion of autologous periphera (mais) l blood stem cells without the use of blood transfusions. The patient had the usual degree of hematological toxicity and was treated with clinical support measures, such as the use of erythropoietin, IL-11 and antifibrinolytics, with the goal of minimizing the risk of bleeding and serious anemia. The HSTC coursed without major complications. This report shows that the autologous peripheral blood stem cell transplantation without the use of blood and platelet transfusions is feasible in special situations, where patients clearly express their wishes and where there is a favorable clinical condition with rigorous medical care provided by specialists.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

63

Transfusão de sangue em terapia intensiva: um estudo epidemiológico observacional/ Blood transfusion in intensive care: an epidemiological observational study

Rocco, José Rodolfo; Soares, Márcio; Espinoza, Rodolfo Andrade
2006-09-01

Resumo em português JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A transfusão de concentrado de hemácias (CHA) é muito freqüente no centro de tratamento intensivo (CTI), mas as conseqüências da anemia nos pacientes gravemente enfermos ainda são obscuras. Os objetivos desse estudo foram avaliar a freqüência, as indicações, os limiares transfusionais e o prognóstico dos pacientes criticamente enfermos que receberam CHA. MÉTODO: Estudo prospectivo de coorte realizado no CTI médico-cirúrgico de um (mais) Hospital Universitário durante 16 meses. Foram coletados dados demográficos, clínicos e os relacionados a transfusão de CHA. Regressão logística binária foi utilizada após as análises univariadas. RESULTADOS: Dos 698 pacientes internados, 244 (35%) foram transfundidos com CHA. Os pacientes clínicos e em pós-operatório de urgência foram mais transfundidos. Os limiares transfusionais foram: hematócrito = 22,8% ± 4,5% e hemoglobina = 7,9 ± 1,4 g/dL. Os pacientes transfundidos receberam em média 4,4 ± 3,7 CHA e apresentaram maior letalidade no CTI (39,8% versus 13,2%; p 5 unidades e escore SAPS II. CONCLUSÕES: A transfusão de CHA é freqüente no CTI, particularmente nos pacientes internados por problemas clínicos e após cirurgias de emergência, com internação prolongada, em VM e com cirrose hepática. O limiar transfusional observado foi mais baixo que aquele assinalado pela literatura. A transfusão de CHA foi associada com maior letalidade. Resumo em inglês BACKGROUND AND OBJECTIVES: Packed red blood cell (PRBC) transfusion is frequent in intensive care unit (ICU). However, the consequences of anemia in ICU patients are poorly understood. Our aim was to evaluate the prevalence, indications, pre-transfusion hematocrit and hemoglobin levels, and outcomes of ICU patients transfused with PRBC. METHODS: Prospective cohort study conducted at a medical-surgical ICU of a teaching hospital during a 16-month period. Patients' demograp (mais) hic, clinical, laboratory and transfusion-related data were collected. Logistic regression was used after univariate analyses. RESULTS: A total of 698 patients were evaluated and 244 (35%) received PRBC, mainly within the first four days of ICU (82.4%). Transfusion was more frequent in medical and emergency surgical patients. The mean pre-transfusion hematocrit and hemoglobin were 22.8% ± 4.5% and 7.9 ± 1.4 g/dL, respectively. Transfused patients received 4.4 ± 3.7 PRBC during ICU stay and 2.2 ± 1 PRBC at each transfusion. The ICU (39.8% versus 13.2%; p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

64

Substâncias carreadoras de oxigênio à base de hemoglobina: situação atual e perspectivas/ Hemoglobin-based blood substitutes: current status and perspectives/ Substancias cargadoras de oxígeno a la base de hemoglobina: situación actual y perspectivas

Tanaka, Pedro Paulo; Tanaka, Maria Aparecida Almeida
2003-08-01

Resumo em português JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Soluções alternativas à transfusão de sangue têm sido estudadas desde a década de 50. O objetivo deste estudo é apresentar a situação atual e as perspectivas futuras das substâncias carreadoras de oxigênio à base de hemoglobina. CONTEÚDO: São apresentadas as potenciais áreas de aplicação, bem como estudos clínicos envolvendo as principais moléculas de hemoglobina desenvolvidas, suas vantagens e limitações. CONCLUSÕES: Vári (mais) os estudos aleatórios demonstraram eficácia com o propósito de evitar ou reduzir a transfusão sangüínea; entretanto, algumas limitações existem, sendo que o futuro substituto sangüíneo deverá, no mínimo, retratar a segurança e a eficácia do sangue em si. Resumo em espanhol JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Soluciones alternativas a la transfusión de sangre han sido estudiadas desde la década de 50. El objetivo de este estudio es presentar la situación actual y las perspectivas futuras de las substancias cargadoras de oxígeno a la base de hemoglobina. CONTENIDO: Son presentadas las áreas potenciales de aplicación, bien como estudios clínicos envolviendo las principales moléculas de hemoglobina desarrolladas, sus ventajas y limitaciones. CON (mais) CLUSIONES: Varios estudios aleatorios demostraron eficacia con el propósito de evitar o reducir la transfusión sanguínea; entretanto, algunas limitaciones existen, siendo que el futuro substituto sanguíneo deberá, en lo mínimo, retratar la seguridad y la eficacia de la sangre en si. Resumo em inglês BACKGROUND AND OBJECTIVES: Alternatives to red blood cells transfusion have been studied since the fifties. This study aimed at presenting current status and perspectives of hemoglobin-based blood substitutes. CONTENTS: Potential application areas are presented, in addition to clinical studies involving major hemoglobin molecules developed, their advantages and limitations. CONCLUSIONS: Several randomized trials have shown efficacy in avoiding or decreasing red blood cell (mais) s transfusions, however there are some limitations and the future blood substitute shall at least have the same safety and efficacy of blood itself.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

65

Sobrecarga e quelação de ferro na anemia falciforme/ Iron overload and iron chelation in sickle cell disease

Cançado, Rodolfo D.
2007-09-01

Resumo em português Pacientes cronicamente transfundidos desenvolvem sobrecarga de ferro que ocasiona lesão orgânica e morte. Nos últimos trinta anos, pacientes com sobrecarga de ferro transfusional dependem de infusões noturnas de desferroxamina para quelação de ferro. Apesar da dramática melhora da expectativa de vida na era da desferroxamina para pacientes com anemias dependentes de transfusão, 50% dos pacientes com talassemia maior morrem antes dos 30 anos de idade, predominantem (mais) ente devido à insuficiência cardíaca induzida pelo ferro. A difícil natureza desse tratamento com infusão subcutânea prolongada por meio de aparelho infusor portátil motivou o desenvolvimento de formas alternativas de tratamento que facilitasse a aderência do paciente. Estratégias para reduzir a sobrecarga de ferro e suas conseqüências, através da melhora dos regimes de quelação, foram as prioridades mais importantes nos últimos anos. Nesta revisão, descrevemos os avanços mais importantes da terapia quelante de ferro. Em particular, analisamos os dois quelantes de ferro ativos por via oral: deferiprona e o novo quelante de ferro oral deferasirox. Resumo em inglês Patients who are chronically dependent on transfusions will develop iron overload that leads to organ damage and eventually to death. For nearly 30 years, patients with transfusional iron overload have been subject to overnight deferoxamine infusions for iron chelation. Despite dramatic gains in terms of life expectancy in the deferoxamine era for patients with transfusion-dependent anemias, 50% of patients with thalassemia major die before the age of 35 years, predominan (mais) tly due to iron-induced heart failure. The very demanding nature of this treatment with prolonged subcutaneous infusion via portable pump infusions has been the motivation for attempts to develop alternative forms of treatment that would facilitate the patients' compliance. Strategies to reduce iron overload and its consequences by improving chelation regimens have been of the highest priority in the last years.In this review, the most important advances in iron-chelating therapy are described, particularly the analysis of the two orally active iron chelators: deferiprone and the novel oral chelator deferasirox.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

66

Setorectomia posterior direita laparoscópica no tratamento dos tumores hepáticos/ Laparoscopic right posterior sectioniectomy for treating hepatic tumors

Costa, Sergio Renato Pais; Araújo, Sergio Luiz Melo; Teixeira, Olímpia Alves; Pereira, Alexandre Chartuni
2010-12-01

Resumo em português INTRODUÇÃO: A ressecção de neoplasias no setor posterior direito costuma ser um desafio técnico pela dificuldade de sua abordagem. Adicionalmente, as hepatectomias laparoscópicas tem se tornado alternativa interessante em virtude de muitas vantagens (baixa morbidade, curto tempo de internação, retorno precoce as atividades laborais e bons resultados cosméticos). OBJETIVO: Relatar experiência em doentes submetidos à setorectomia posterior direita laparoscópica (mais) por uma única equipe. MÉTODOS: Cinco doentes foram operados entre novembro de 2008 a agosto de 2010. A idade variou de 21 a 63 anos com mediana de 43 anos. Foram quatro mulheres e um homem. A causa das neoplasias foi: adenoma (n=2), hepatocarcinoma (n=1) e metástases (n=2). A lesão foi solitária em três casos (60 %). A média do tamanho das lesões foi 3,3 cm (1,8-5). Foram analisados: tempo cirúrgico, sangramento operatório, morbimortalidade, tempo de internação e tempo de retorno à atividade habitual. RESULTADOS: A média de tempo cirúrgico foi de 160 minutos (90-260). A de sangramento intra-operatório foi de 200 ml (0-500). Nenhum doente foi transfundido. Não houve mortalidade e a morbidade foi nula. A mediana de internação foi de três dias (2-5). A mediana de retorno às atividades cotidianas foi de 12 dias (7-20). A mediana de seguimento foi de 13 meses (1-20). Não houve recidiva de lesão. CONCLUSÃO: A setorectomia posterior direita laparoscópica representa boa opção tática para o tratamento dos tumores hepáticos situados no setor posterior do lobo direito. É opção segura que evita grandes incisões com morbimortalidade. Também apresenta bom resultado cosmético e retorno precoce ao trabalho. Resumo em inglês BACKGROUND: Resection of neoplasms arising in the posterior right sector is usually a technical challenge due to approach difficulties. Additionally, laparoscopic hepatectomy has become an interesting alternative with several advantages (low morbidity, short hospital stay, early return work activities and good cosmetic results). AIM: To report a series of patients who underwent laparoscopic right posterior sectioniectomy performed by a single surgical team. METHODS: Five (mais) patients were operated. Their ages ranged from 21 to 63 years (median 43 years). There were four women and one man. Etiology of the neoplasm was: adenoma (n=2), hepatocellular carcinoma (n=1) and metastasis (n=2). There was a single lesion in three cases (60 %). The mean lesion diameter was 3,3 cm (1,8-5). It was analyzed: operative time, intraoperative bleeding, morbidity, length of stay and time of return to usual activity. RESULTS: The mean surgical time was 160 minutes (90-260). The mean intraoperative blood loss was 200 ml (0-500). None of the patients received transfusions. There was no mortality and no morbidity. The median hospital stay was three days (2-5). The median length of time taken to return to day-to-day activities was 12 days (7-20). The median follow-up period was 13 months (1-20). There was no tumor recurrence. CONCLUSION: Laparoscopic right posterior sectioniectomy (bi-segmentectomy VI + VII) is a good option to treat hepatic tumors located in the posterior sector of the right lobe. It is a safe procedure that avoids large incisions with no mortality or morbidity is this series. This approach also bring good cosmetic result and early return to work.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

68

Prevalência da soropositividade do anti-HCV em pacientes dialisados/ Anti-HCV seropositivity in dialysis patients

Gomes, Marcia; Gigante, Luciana Petrucci; Gomes, Jane; Boschetti, Jaqueline; Carvalho, Glayds
2006-10-01

Resumo em português Estudo transversal para verificar a prevalência de anticorpos contra hepatite em pacientes dialisados e fatores associados. Foi realizada revisão de prontuários de todos os pacientes dialisados (n=1.261) de Porto Alegre, RS, de agosto a dezembro de 2003. Os testes estatísticos aplicados foram o qui-quadrado e o teste de tendência linear. A medida de efeito foi a razão de prevalências. A análise de regressão logística múltipla foi realizada por regressão de Cox (mais) . A prevalência de anticorpos contra hepatite foi 29,1%, com prevalência maior entre pacientes atendidos em hemodiálise onde não havia separação dos soropositivos e existia reutilização do dialisador. Essa associação permaneceu mesmo após controle para fatores de confusão. Pacientes que receberam transfusão sangüínea tiveram acréscimo linear na prevalência de anticorpos. O tempo de diálise mostrou associação do tipo dose-resposta com os anticorpos contra hepatite. Resumo em inglês This cross-sectional study evaluated the prevalence of anti-hepatitis antibodies and associated factors in dialysis patients. Data were collected from records of all patients receiving dialysis treatment [n=1,261] in the city of Porto Alegre, in Southern Brazil, from August to December 2003. The statistical analyses used Chi-squared and the linear tendency test. Prevalence ratios were also calculated. Multiple logistic regression analysis was performed through Cox regress (mais) ion. The prevalence of anti-hepatitis antibodies was of 29.1%, and was higher among patients treated by hemo-dialysis where there was no segregation of seropositive and seronegative patients and where dialyzers were reused. This association remained even when controlling for confounding factors. Patients who received blood transfusions had a linear increase in the prevalence of anti-hepatitis antibodies. The duration of dialysis treatment showed a dose-response curve with the prevalence of anti-hepatitis antibodies.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

69

Prevalência da soropositividade do anti-HCV em pacientes dialisados/ Anti-HCV seropositivity in dialysis patients

Gomes, Marcia; Gigante, Luciana Petrucci; Gomes, Jane; Boschetti, Jaqueline; Carvalho, Glayds
2006-10-01

Resumo em português Estudo transversal para verificar a prevalência de anticorpos contra hepatite em pacientes dialisados e fatores associados. Foi realizada revisão de prontuários de todos os pacientes dialisados (n=1.261) de Porto Alegre, RS, de agosto a dezembro de 2003. Os testes estatísticos aplicados foram o qui-quadrado e o teste de tendência linear. A medida de efeito foi a razão de prevalências. A análise de regressão logística múltipla foi realizada por regressão de Cox (mais) . A prevalência de anticorpos contra hepatite foi 29,1%, com prevalência maior entre pacientes atendidos em hemodiálise onde não havia separação dos soropositivos e existia reutilização do dialisador. Essa associação permaneceu mesmo após controle para fatores de confusão. Pacientes que receberam transfusão sangüínea tiveram acréscimo linear na prevalência de anticorpos. O tempo de diálise mostrou associação do tipo dose-resposta com os anticorpos contra hepatite. Resumo em inglês This cross-sectional study evaluated the prevalence of anti-hepatitis antibodies and associated factors in dialysis patients. Data were collected from records of all patients receiving dialysis treatment [n=1,261] in the city of Porto Alegre, in Southern Brazil, from August to December 2003. The statistical analyses used Chi-squared and the linear tendency test. Prevalence ratios were also calculated. Multiple logistic regression analysis was performed through Cox regress (mais) ion. The prevalence of anti-hepatitis antibodies was of 29.1%, and was higher among patients treated by hemo-dialysis where there was no segregation of seropositive and seronegative patients and where dialyzers were reused. This association remained even when controlling for confounding factors. Patients who received blood transfusions had a linear increase in the prevalence of anti-hepatitis antibodies. The duration of dialysis treatment showed a dose-response curve with the prevalence of anti-hepatitis antibodies.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

70

Preparação e caracterização de substratos SERS ativos: um estudo da adsorção do cristal violeta sobre nanopartículas de prata/ Preparation and characterization of SERS-active substrates: a study of the crystal violet adsorption on silver nanoparticles

Santana, Henrique de; Zaia, Dimas A. M.; Corio, Paola; El Haber, Fady; Louarn, Guy
2006-04-01

Resumo em inglês The structural characterization of molecules used in the sterilization of blood for transfusions, such as crystal violet (CV), is relevant for understanding the action of these prophylactic drugs. The characterization is feasible by surface enhanced resonance Raman spectroscopy (SERRS) of CV in solution or on surfaces. The limit of detection of CV by SERRS, in the presence of colloidal particles, using 514.5 nm as excitation radiation, was found to be around 1 ppb. The ch (mais) aracterization of CV was also made by SERS, by using different active-particles-containing substrates, proving the versatility of this technique for the study of such structures. The results suggest that the controlled production of highly efficient SERS-active substrates may allow qualitative and quantitative analysis, with high sensitivity, with potential applications in medical and environmental fields.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

71

Perfil clínico, laboratorial e complicações de pacientes com síndrome HELLP admitidas em uma unidade de terapia intensiva obstétrica/ Clinical and laboratorial profile and complications of patients with HELLP syndrome admitted in an obstetric intensive care unit

Katz, Leila; Amorim, Melania Maria Ramos de; Miranda, Giselly Veríssimo; Silva, João Luiz Pinto e
2008-02-01

Resumo em português OBJETIVO: descrever o perfil clínico e laboratorial e complicações de pacientes com síndrome HELLP internadas em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) obstétrica e incluídas em um ensaio clínico randomizado para avaliar a eficácia do uso da dexametasona. MÉTODOS: O PRESente estudo corresponde a uma análise secundária das pacientes submetidas a um ensaio clínico randomizado realizado entre agosto de 2005 e novembro de 2006. A amostra foi composta de puérperas com (mais) diagnóstico de síndrome HELLP (pré ou pós-parto), que não fossem usuárias crônicas de corticosteróides ou portadoras de doenças crônicas que pudessem alterar os parâmetros laboratoriais da doença. Pacientes muito graves ou que não tivessem condições de consentir em participar também não foram incluídas no estudo. Os dados foram coletados por meio de formulários padronizados preparados especialmente para serem utilizados no estudo. As variáveis analisadas foram: idade, paridade, idade gestacional na admissão e na interrupção da gestação, época do diagnóstico de síndrome HELLP, classificação da síndrome HELLP (completa ou incompleta), pressão arterial e diurese na admissão. Os resultados laboratoriais analisados no momento do diagnóstico da síndrome HELLP foram: hemoglobina, contagem de plaquetas e dehidrogenase lática, transaminases e bilirrubinas séricas. Analisaram-se ainda as complicações apresentadas: oligúria, insuficiência renal aguda, manifestações hemorrágicas, edema agudo de pulmão, óbito, necessidade de hemotransfusão e tempo de internamento hospitalar. A digitação e a análise estatística foram realizadas usando-se o programa Epi-Info 3.3.2. RESULTADOS: foram avaliadas 105 pacientes. A idade variou de 14 a 49 anos, com média de 26,7. Em relação à paridade, 56 pacientes (53,8%) eram primigestas. O diagnóstico da síndrome HELLP foi feito no período pré-parto em 47 pacientes (45,2%) com idade gestacional média de 32,4 semanas. Entre as complicações, encontraram-se manifestações hemorrágicas em 36 pacientes (34,3%), oligúria em 49 (46,7%) e os critérios de insuficiência renal aguda se aplicaram em 21 (20%) dos casos. Hemotransfusão foi necessária em 35 (33,3%) das pacientes. Sete (6,7%) apresentaram edema agudo de pulmão. Quatro mulheres evoluíram para o óbito, correspondendo a 3,8% dos casos. O tempo médio entre o diagnóstico da síndrome HELLP e o egresso (alta ou óbito) foi de 10,3 dias, variando de 1 a 33 dias. CONCLUSÕES: A SÍNDrome HELLP é uma doença grave, que cursa com elevada morbimortalidade materna. Dentre as complicações mais encontradas, destacam-se a oligúria e as manifestações hemorrágicas, com freqüente indicação de hemotransfusão. A letalidade foi de 3,8%. Resumo em inglês PURPOSE: to describe the clinical and laboratorial profile of HELLP syndrome patients admitted at an Obstetric Intensive Care Unit (ICU) and included in a randomized clinical trial to evaluate the efficacy of dexamethasone in this clinical setting. METHODS: the present study is a secondary analysis of a randomized clinical trial design to evaluate the efficacy of dexamethasone in patients with HELLP syndrome. This sample of patients was composed of patients in the puerper (mais) ium, with the diagnosis of HELLP syndrome (diagnosis made before or after delivery) who were not chronic corticosteroid users and not carriers of any chronic disease which could modify HELLP syndrome's laboratorial parameters. Patients who were too critical or whose condition did not allow them to consent to participate were not included. Data were extracted from the records used in the randomized clinical trial. Age, parity, gestational age at admission and delivery, time of diagnosis (before or after delivery), HELLP syndrome classification (partial or complete), arterial blood pressure, and diuresis at admission were considered for analysis. Among laboratorial findings, hemoglobin, platelet count, liver enzymes, LDH, and serum bilirubin were analyzed. Complications presented by the patients were also analyzed as well as need of blood transfusions and duration of hospitalization. Analysis was made by the Epi-Info 3.3.2 program. RESULTS: one hundred and five patients were analyzed. Age varied from 14 to 49 years (means of 26.7). Regarding parity, 56 patients (53.8%) were primiparas. Analyzing the timing of the diagnosis, 47 patients (45.2%) had the diagnosis before delivery. The mean gestational age in these patients was 32.4 weeks. Hemorrhagic manifestations were observed in 36 patients (34.3%), oliguria was present in 49 patients (46.7%) and criteria for acute renal failure were seen in 21 (20%) of the cases. Hemotransfusions were necessary in 35 (33.3%) patients. Seven patients (6.7%) had pulmonary edema and four patients died, corresponding to 3.8% of the cases. The mean time from diagnosis of HELLP syndrome to discharge or death was 10.3 days, varying from 1 to 33 days. CONCLUSIONS: HELLP syndrome is an ominous diagnosis, which implicates in elevated maternal morbimortality. Among complications, oliguria and hemorrhagic manifestations were the most common findings and hemotransfusions were frequently required. Lethality reached 3.8%.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

72

Padronização de modelo de coração isolado "working heart" com circulação parabiótica/ Development of isolated swine "working heart model" with parabiotic circulation

Silveira Filho, Lindemberg da Mota; Petrucci Junior, Orlando; Carmo, Marcio Roberto do; Oliveira, Pedro Paulo Martins de; Vilarinho, Karlos Alexandre de Sousa; Vieira, Reinaldo Wilson; Braile, Domingo Marcolino
2008-03-01

Resumo em português OBJETIVO: Desenvolver modelo de coração isolado de suíno "working heart" sob suporte por circulação parabiótica e verificar se o mesmo é estável e se possibilitou de forma efetiva a mensuração dos dados propostos. MÉTODOS: O modelo foi padronizado durante preparação para estudo de associação de agente à solução cardioplégica. Foram realizados 18 experimentos com um animal suporte e um animal doador em cada. O coração do animal doador foi perfundido co (mais) mo coração isolado pelo animal suporte em modo de execução de trabalho ("coração ejetante"). O coração isolado foi submetido à isquemia regional por pinçamento da artéria interventricular anterior seguido de isquemia global. Durante reperfusão, com o coração ejetante (em modo "working heart"), aos 30, 60 e 90 minutos foram medidos parâmetros hemodinâmicos de contratilidade e metabólicos, obtendo-se assim a elastância máxima (Emáx), o trabalho sistólico pré-recrutável (PRSW), rigidez do ventrículo (EDPRV), fluxo coronariano, consumo de oxigênio e dosagens de lactato e glicose. RESULTADOS: Os animais suporte ficaram estáveis durante todo o experimento. O pH, a pressão parcial de oxigênio e o hematócrito foram mantidos estáveis e dentro da faixa fisiológica. O coração isolado foi perfundido de forma adequada durante todo o experimento. Os dados hemodinâmicos e metabólicos propostos puderam ser mensurados adequadamente e sempre com o coração ejetante, em modo de execução de trabalho ("working heart"). CONCLUSÃO: O modelo de coração isolado desenvolvido tipo "working heart" se manteve estável durante todo o experimento, sem a administração de drogas cardiotônicas e possibilitou a mensuração de todos os dados propostos de forma efetiva com o coração executando trabalho. Resumo em inglês OBJECTIVE: To develop an isolated working heart model with parabiotic circulaton in swines and verify its stability and possibility to allow effective measurements of hemodinamic and metabolic data. METHODS: This model was developed during study of association of agents to cardiolegia. There were performed 18 experiments, each with a support animal and a donor animal. Donor animal heart was perfused as isolated working heart with parabiotic circulation from support animal (mais) . Isolated heart underwent regional ischemia by interventricular artery clamping, followed by global ischemia. During reperfusion in working heart state mode at 30, 60 and 90 minutes, contractility indices such as elastance, preload recruitable stroke work index and metabolic data were acquired. RESULTS: Support animals were kept stable throughout the procedures without use of blood transfusions or vasoactive drugs. pH, oxygen partial pressure and hematocrit were kept stable and within physiologic ranges. Isolated heart was perfused adequately throughout the experiment. All hemodinamic and metabolic data proposed were adequately measured in working heart state mode. CONCLUSION: This swine isolated "working heart" model was kept stable throughout the experiments with no administration of vasoactive drugs and it allowed adequate measurements of metabolic and hemodinamic data.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

73

Novo método para tratamento da angiodisplasia de cólon/ New method of treating colonic angiodysplasia

Freitas, Antônio Hilário Alves; Santos, Derival Nelmo dos; Todeschi, Cássia de Melo; Vital, Sérgio Aparecido; Borges, Kanthya Arreguy de Sena; Babo, Patrícia Ribeiro de
2009-12-01

Resumo em português A utilização da colonoscopia como método de diagnóstico e tratamento possibilitou avanços na abordagem da angiodisplasia de cólon, anomalia vascular responsável por um terço das hemorragias gastrointestinais baixas. Trata-se de paciente com 65 anos, insuficiência renal crônica dialítica e coronariopata grave, apresentando episódios de hematoquezia volumosa ao iniciar uso de agregantes plaquetários, necessitando múltiplas hemotransfusões. Colonoscopia diagno (mais) sticou lesões vasculares no ceco, onde existe grande risco de perfuração durante intervenções terapêuticas. Há descrições na literatura do uso de agentes hemostáticos tais como plasma de Argônio e vasoconstrictores, aplicados separadamente. Foi realizado tratamento endoscópico das angiodisplasias com aplicação de Argônio, após elevação das lesões com soro fisiológico, e pela primeira vez descrita no Brasil, acrescentado vasoconstrictor à solução. Resumo em inglês The utilization of colonoscopy as a diagnostic and treatment tool allowed for advances in the approach of colonic angiodysplasia. This entity is responsible for one third of the cases of lower gastrointestinal bleeding. We discuss a 65 year old patient who suffered from coronary heart disease and chronic renal insufficiency that required dialysis. This patient developed massive hematochezia after starting the use of platelet aggregation inhibitors and required multiple tr (mais) ansfusions. The colonoscopy identified vascular lesions in the cecum, where exist a high risk of perforation during therapeutics interventions. There are descriptions in medical literature of the use of hemostatic agents such as argon plasma coagulation and vasoconstrictors used separately. The angiodysplasia was treated endoscopically by the application of argon plasma laser after elevating the lesions with saline and, described for the first time in Brazil, adding vasoconstrictor to the saline solution.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

74

Morbidade materna grave em UTI obstétrica no Recife, região nordeste do Brasil/ Severe maternal morbidity in an obstetric ICU in Recife, Northeast of Brasil

Amorim, Melania Maria Ramos de; Katz, Leila; Valença, Mariana; Araújo, Daniella Ericsson
2008-06-01

Resumo em português OBJETIVO: Avaliar as pacientes admitidas na UTI obstétrica do serviço com critérios near miss ou morbidade materna grave. MÉTODOS: Realizou-se análise secundária de um estudo realizado na UTI obstétrica do IMIP, no período de fevereiro de 2003 a fevereiro de 2007, selecionando-se 291 casos com critérios near miss. Analisaram-se causas de admissão, momento da admissão em relação ao parto, idade, paridade, escolaridade, assistência pré-natal, doenças clínic (mais) as pré-existentes, idade gestacional na admissão e parto, diagnósticos, complicações e procedimentos durante a estadia e tempo de internamento na UTI. RESULTADOS: As causas mais comuns de admissão foram síndromes hipertensivas (78,4%), hemorragia (25,4%) e infecção (16,5%). A maioria das pacientes foi admitida no puerpério (80,4%) e transferida de outras unidades. A idade variou de 12 a 44 anos e a mediana de paridade foi um. Não havia relato de consultas pré-natais em 9,9% dos casos. A cesárea foi a via de parto em 68,4% das pacientes. Condições clínicas preexistentes estavam presentes em 18,7% das pacientes, 37% necessitaram de hemotransfusões, 10,8% drogas vasoativas, 9,1% ventilação mecânica e 13,4% punção venosa central. Observou-se eclâmpsia em 38,8 % das pacientes, choque hemorrágico em 27,1%, insuficiência renal em 11,7% edema pulmonar em 9,1% e insuficiência respiratória em 6,5%. CONCLUSÃO: Pacientes classificadas como near miss constituem um grupo importante nas admissões em UTI obstétrica. A obtenção de informações acerca desse grupo é fundamental para melhorar o cuidado e prevenir a mortalidade maternal. Resumo em inglês OBJECTIVES: To evaluate patients admitted with near miss maternal mortality criteria to an Obstetric ICU. METHODS: This is a secondary analysis of a study conducted in an Obstetric ICU of IMIP (Recife, Pernambuco), from February 2003 to February 2007, from which 291 patients with near miss criteria or severe maternal morbidity were selected. Data concerning cause of admission, time of admission related to delivery, age, parity, education, prenatal care, associated clinica (mais) l conditions, gestational age at admission and delivery, diagnosis, complications and procedures as well as length of ICU stay were collected. RESULTS: The most common reasons of admission were hypertensive disorders (78.4%), haemorrhage (25.4%) and infection (16.5%). The great majority of patients was admitted after delivery (80.4%) and transferred from other units. Patient age ranged from 12 to 44 years, median of parity was 1 and prenatal care was absent in 9.9% of cases. Cesarean section was the mode of delivery in 68.4%. Medical conditions were present in 18.7% of the patients, 37% required blood product transfusions, 10.8% vasoactive infusions, 9.1% mechanical ventilation and 13.4% a central line. Eclampsia was present in 38.8 % of the patients, hemorrhagic shock in 27.1%, renal failure in 11.7%, and pulmonary edema in 9.1% and respiratory failure in 6.5%. CONCLUSION: Patients classified as near miss maternal mortality constitute an important group admitted to an Obstetric ICU. Better information about these patients is fundamental to improve care and prevent maternal mortality.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

75

Manuseio de grave diminuição de hemoglobina em paciente jovem, testemunha de Jeová, submetido à proctocolectomia total: relato de caso/ Extreme intraoperative hemodilution in Jehovah’s witness patient submitted total proctocolectomy: case report/ Manoseo de grave disminución de hemoglobina en paciente joven, testigo de Jehová, sometido a la proctocolectomia total: relato de caso

Imbelloni, Luiz Eduardo; Beato, Lúcia; Ornellas, Arídio; Borges, Carlos Roberto Junqueira
2005-10-01

Resumo em português JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Os riscos de transfusão homóloga de sangue são bem conhecidos e alguns pacientes recusam esta transfusão por motivos religiosos. O objetivo foi relatar um caso de proctocolectomia total em Testemunha de Jeová onde o nível de hemoglobina foi de 4 g/dL. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, 17 anos, história de polipose intestinal familiar. Iniciada aos oito anos, caracterizada por sangramento. Aos 13 anos colectomia total. Aos 17 ano (mais) s proctocolectomia total. Preparado com eritropoietina, ácido fólico, infusão de ferro e vitamina B12. Hemograma revelou: hemácias 4.200.000/mm³, hemoglobina 10,5 g/dL e hematócrito de 37%. Plaquetas 273.000/mm³, tempo de protrombina normal. Monitorização com PANI, oximetria de pulso, capnografia e ECG continuamente. Anestesia com propofol, sufentanil, pancurônio e enflurano em circuito fechado. Infusão de 7.000 mL de solução de Ringer com lactato e 150 mL de albumina humana a 20%. Diurese de 2.900 mL. Duração de 10 horas e 30 minutos. Na UTI Ht de 20%, hemácias 2.300.000/mm³, Hb de 4,2 g/dL e mantido com propofol e atracúrio. Exame no dia seguinte revelou: Ht de 18%, hemácias de 2.050.000/mm³, Hb de 4 g/dL. Extubado 18 horas após o término da cirurgia. Segundo dia encaminhado para o quarto. Quarto dia iniciada alimentação por via oral. Alta hospitalar no décimo dia de PO. No 30º PO Ht de 35%, hemácias de 4.000.000/mm³ e Hb de 9,5 g/dL. Seis meses após, fechamento da ileostomia. Submetido a 12 cirurgias sem transfusão sangüínea. CONCLUSÕES: Um planejamento de toda a equipe (clínico, cirurgião, anestesiologista e médicos de terapia intensiva) permite realizar procedimentos cirúrgicos associados com importantes perdas sangüíneas, sem administração de sangue. Resumo em espanhol JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Los riesgos de transfusión homóloga de sangre son bien conocidos y algunos pacientes recusan esta transfusión por motivos religiosos. El objetivo fue relatar un caso de proctocolectomia total en un paciente Testigo de Jehová donde el nivel de hemoglobina fue de 4 g/dL. RELATO DEL CASO: Paciente masculino, 17 años, historia de poliposis intestinal familiar. Iniciada a los ocho años, caracterizada por sangramiento. A los 13 años colectomia (mais) total. A los 17 años proctocolectomia total. Preparado con eritropoietina, ácido fólico, infusión de hierro y vitamina B12. El hemograma reveló: hematíes 4.200.000/mm3, hemoglobina 10,5 g/dL y hematócrito del 37%. Plaquetas 273.000/mm3, tiempo de protrombina normal. Monitorización con PANI, oximetría de muñeca (pulso) capnografia y ECG continuamente. Anestesia con propofol, sufentanil, pancuronio y enflurano en circuito cerrado. Infusión de 7.000 mL de solución de Ringer con lactato y 150 mL de albúmina humana a 20%. Diuresis de 2.900 mL. Duración de 10 horas y 30 minutos. En la UTI Ht del 20%, hematíes 2.300.000/mm3, Hb de 4,2 g/dL y mantenido con propofol y atracúrio. En examen al día siguiente reveló: Ht del 18%, hematíes de 2.050.000/mm3, Hb de 4 g/dL. Extubado 18 horas después del término de la cirugía. Al segundo día fue encaminado para el cuarto. Al cuarto día iniciada con alimentación por vía oral. Alta hospitalario al décimo día de PO. En el 30º PO Ht del 35%, hematíes de 4.000.000/mm3 y Hb de 9,5 g/dL. Seis meses después, encerramiento de la ileostomia. Sometido a 12 cirugías sin transfusión sanguínea. CONCLUSIONES: Una planificación de todo el equipo (clínico, cirujano, anestesista y médicos de terapia intensiva) permite realizar procedimientos quirúrgicos asociados con importantes pierdas sanguíneas, sin administración de sangre. Resumo em inglês BACKGROUND AND OBJECTIVES: Homologous blood transfusion risks are well known and some patients may refuse blood transfusions on religious grounds. This report aimed at describing a case of total proctocolectomy in Jehovah’s Witness patient with 4 g/dL hemoglobin. CASE REPORT: Male patient, 17 years old, with family history of adenomatous polyposis. The disease was manifested at eight years of age, characterized by bleeding. At 13 years of age he was submitted to total co (mais) lectomy. At 17 years of age he was submitted to total proctocolectomy. Patient was prepared with erythropoietin, folic acid, infusion of iron and vitamin B12. Red blood cell count revealed He = 4,200,000/mm³, hemoglobin = 10.5 g/dL, hematocrit = 37% platelets = 273,000/mm³ and normal prothrombin time. Patient was continuously monitored with NIBP, pulse oximetry, capnography and ECG. Anesthesia was induced with propofol, sufentanil, pancuronium and enflurane in closed system. Patient received 7,000 mL lactated Ringer’s and 150 mL of 20% human albumin. Total diuresis was 2,900 mL. Surgery lasted 10 hours and 30 minutes. Patient was referred to the ICU with 20% hematocrit, 2,300,000/mm³ red cells, 4,2 g/dL hemoglobin and was maintained with propofol and atracurium. Next day evaluation revealed 18% hematocrit, 2,050,000/mm³ red cells and 4 g/dL hemoglobin. Patient was extubated 18 hours after surgery and was referred to the ward. Patient started eating four days after surgery and was discharged the 10th postoperative day. Thirty days later patient presented 35% hematocrit, 4,000,000/mm³ red cells and 9.5 g/dL hemoglobin. Six months later he returned for ileostomy closing. Patient was submitted to 12 surgeries without a single blood transfusion. CONCLUSIONS: A good planning of the whole team (clinician, surgeon, anesthesiologist, intensive care staff) allows us to perform surgical procedures associated to major blood losses without administering blood.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

76

Influência do trauma cirúrgico no comportamento dos níveis séricos de albumina após cirurgia da coluna vertebral/ Influence of surgical trauma on the behavior of serum albumin after spine surgery/ Influencia del trauma quirúrgico sobre el comportamiento de los niveles de albúmina sérica después de cirugía de columna vertebral

Luciano, Rafael Paiva; Leite, Marcio Squassoni; Martins, Délio Eulálio; Wajchenberg, Marcelo; Puertas, Eduardo Barros
2010-12-01

Resumo em português OBJETIVO: avaliar a variação da concentração da albumina nas cirurgias de coluna vertebral e relacioná-la às repercussões clínicas no pós-operatório. MÉTODOS: estudo prospectivo observacional sobre os valores do nível sérico da albumina de 55 pacientes submetidos à cirurgia na coluna vertebral. As amostras de sangue foram coletadas um dia antes da cirurgia e 24 horas após o procedimento. Foi aplicado o teste t pareado na avaliação da variação (pré vers (mais) us pós) nos parâmetros albumina, hemoglobina e hematócrito. A presença de associação entre grau de variação nos níveis de albumina ( Resumo em espanhol OBJETIVO: evaluar la variación de la concentración de albúmina en las cirugías de la columna vertebral y relacionarla con los efectos clínicos en el período postoperatorio. MÉTODOS: estudio observacional prospectivo sobre los valores de los niveles de la albúmina de suero de 55 pacientes sometidos a cirugía de la columna vertebral. Muestras de sangre fueron tomadas un día antes de la cirugía y 24 horas después del procedimiento. Se aplicó la prueba de t para (mais) muestras apareadas para evaluar el cambio (pre versus post) en los parámetros albúmina, la hemoglobina y el hematocrito. La presencia de asociación entre el grado de variación en los niveles de albúmina ( Resumo em inglês OBJECTIVE: to evaluate the variation of serum albumin concentration in surgery of the spine and its relation to clinical effects in the postoperative. METHODS: prospective observational study on the values of serum albumin of 55 patients undergoing spine surgery.Blood samples were collected one day before and 24 hours after the procedure. The paired t test was performed to evaluate the change parameters albumin, hemoglobin and hematocrit. The presence of association betwe (mais) en the degree of variation in levels of albumin (

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

77

Infecção pelo vírus da hepatite B em hemofílicos em Goiás: soroprevalência, fatores de risco associados e resposta vacinal/ Seroprevalence, vaccination response and risk factors for hepatitis B virus infection in hemophiliacs in Goiás

Tavares, Renato S.; Barbosa, Adriana P.; Teles, Sheila A.; Carneiro, Megmar A. S.; Lopes, Carmen L. R.; Silva, Simonne A.; Yoshida, Clara F. T.; Martins, Regina M. B.
2004-01-01

Resumo em português Objetivando determinar a prevalência da infecção pelo vírus da hepatite B (HBV) em hemofílicos em Goiás, analisar os fatores de risco associados e avaliar a resposta vacinal contra hepatite B, 102 pacientes foram entrevistados e amostras sangüíneas coletadas para detecção dos seguintes marcadores sorológicos: HBsAg, anti-HBs e anti-HBc. Uma prevalência global de 43,7% (IC 95%: 33,5-54,2) para infecção pelo HBV foi encontrada. A análise multivariada dos fato (mais) res de risco mostrou que o número de episódios transfusionais e sorologia positiva para o vírus da hepatite C estiveram significantemente associados à positividade ao HBV. Foram identificados 49 (48,1%) hemofílicos susceptíveis a esta infecção, sendo imunizados 30 pacientes com a vacina recombinante Euvax-B. Destes, 28 (93,3%) indivíduos apresentaram títulos de anti-HBs maiores que 10 UI/L, o que mostra uma boa resposta à vacina. Os achados deste estudo ressaltam a importância das medidas de controle e prevenção da hepatite B nesta população. Resumo em inglês In order to study the prevalence and risk factors for hepatitis B in hemophiliacs in Goiás, 102 patients were interviewed and blood samples collected and screened for the following serological markers: HBsAg, anti-HBs and anti-HBc. An overall prevalence of 43.7% (95% IC: 33.5-54.2) was found to hepatitis B virus (HBV) infection. Multivariate analysis of risk factors showed that the number of transfusions and positive serology for hepatitis C virus were significantly asso (mais) ciated with HBV positivity. There were 48 (48.1%) susceptible patients for this infection, of whom 30 were immunized with the Euvax-B vaccine. Among them, 28 (93.3%) individuals developed anti-HBs titers higher than 10 IU/L. Thus, a good response was observed in the studied population. The findings of this study emphasize the importance of strategies of control and prevention of hepatitis B in this population.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

78

Hiperbilirrubinemia neonatal prolongada devido à associação entre síndrome de Gilbert e doença hemolítica por incompatibilidade RhD/ Persistent neonatal hyperbilirubinemia resulting from Gilbert's syndrome in association with RhD hemolytic disease

Facchini, Fernando P.; Assis, Angela Maria de
2005-10-01

Resumo em português OBJETIVO: Relatar associação infreqüente de patologia que cause aumento considerável de produção de bilirrubina e outra diminuição importante na sua excreção. DESCRIÇÃO: Mãe tercigesta, Rh negativo. Na primeira gestação, gerou recém-nascido normal, de termo, não tendo recebido imunoglobulina humana anti-RhD. A segunda gestação complicou-se por isoimunização Rh, dando à luz neonato de termo, o qual necessitou três exsanguinotransfusões e faleceu com (mais) 8 dias de vida. Na gestação atual, conseguiu dar à luz a termo recém-nascido tipo ORh positivo, Coombs direto positivo, bilirrubina de cordão 6,5 mg/dl e hematócrito 44%. Com 5 horas de vida, estava ictérico, tendo sido iniciados fenobarbital (por 3 dias) e fototerapia intensiva. A hiperbilirrubinemia foi logo controlada, porém ascendia rapidamente sempre que a fototerapia era suspensa. No 10° dia de vida, a criança foi transfundida por anemia importante. Em vista da persistência da icterícia, no 13° dia de vida pensou-se em associação com síndrome de Gilbert, e o seqüenciamento de DNA foi solicitado. O resultado mostrou genótipo mutante homozigoto UDPT1A1[TA]7TAA. Permaneceu em fototerapia até o 17° dia de vida. Recebeu alta no dia seguinte, após controle de bilirrubinemia. Voltou para acompanhamento ambulatorial e apresentou desenvolvimentos pondo-estatural e neurológico normais. COMENTÁRIOS: O caso ressalta a importância da associação do aumento de produção/diminuição de excreção de bilirrubina na gênese de hiperbilirrubinemias prolongadas, intensas e passíveis de causar kernicterus, se não tratadas vigorosamente. Demonstra, ainda, a eficácia da fototerapia intensiva, reduzindo os riscos de tratamentos mais agressivos. Ressalta, também, a importância do acompanhamento das icterícias neonatais até a completa remissão dos sintomas. Resumo em inglês OBJECTIVE: To report on an infrequent association of pathologies causing considerable increase in bilirubin production and a signifiant decrease in its excretion. DESCRIPTION: The third pregnancy of an RhD negative woman. Her first child was normal and delivered to term and did not receive Rhogam. The second pregnancy was problematic due to Rh isoimmunization. She delivered a child to term, who required three exchange transfusions, but died on the 8th day of life. The thi (mais) rd child was delivered at term, ORh positive, direct Coombs positive and had stump bilirubin of 6.5 mg/dl and hematocrit at 44%. Five hours after birth the child was jaundiced. Phenobarbital and intensive phototherapy were introduced. Hyperbilirubinemia was soon controlled, but relapsed whenever phototherapy was discontinued. On the 10th day of life the child received a transfusion for significant anemia. As jaundice persisted to the 13th day, associated Gilbert syndrome was considered and DNA sequence analysis was requested. The test demonstrated a mutant homozygote genotype UDPT1A1[TA]7TAA. Phototherapy remained necessary until the 17th day of life and she was discharged from hospital the following day, after bilirubinemia had been controlled. She returned for follow-up and exhibited normal growth and neurological development. COMMENTS: This case demonstrates the significance of increased bilirubin production/decreased bilirubin excretion causing intense hyperbilirubinemias and, in the abnsence of vigorous treatment, kernicterus. The effectiveness of intense phototherapy has also been demonstrated, reducing the risks of more aggressive treatments such as exchange transfusion. It also provides evidence of the importance of bilirubinemia follow-up until complete resolution.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

79

Hemodiluição normovolêmica aguda em crianças submetidas a artrodese de coluna vertebral pela via posterior/ Hemodilución normovolémica aguda en niños sometidos a artrodesis de columna vertebral por la vía posterior/ Acute normovolemic hemodilution in children submitted to posterior spinal fusion

Oliveira, Gizelda S de; Tenório, Sérgio Bernardo; Cumino, Débora O; Gomes, Daniela B Garcia; Namba, Edson N; Maidana, José Luis A; Rocha, Luiz Eduardo Munhoz da
2004-02-01

Resumo em português JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A hemodiluição normovolêmica aguda (HNA) é um método de transfusão autóloga simples e de baixo custo. O objetivo deste estudo foi verificar se a HNA pode reduzir a necessidade de sangue homólogo em crianças submetidas à artrodese da coluna vertebral pela via posterior e avaliar as complicações decorrentes da hemodiluição nesse tipo de paciente. MÉTODO: Participaram do estudo 25 crianças, estado físico ASA I e II, submetidas a ar (mais) trodese de coluna pela via posterior, e que receberam HNA (grupo H). Foram registrados os valores do hematócrito no início e fim da cirurgia, na alta da terapia intensiva e do hospital, o percentual de crianças que recebeu transfusão homóloga durante e após a cirurgia e as complicações ocorridas no intra e no pós-operatório. Os dados do grupo H foram comparados com outro grupo de crianças submetidas ao mesmo tipo de cirurgia, mesma técnica anestésica, porém sem HNA (grupo S). RESULTADOS: As medianas de idade e peso dos dois grupos H e S foram respectivamente 13 e 12 anos e 41,5 e 34 kg. Foram retirados 523 ml de sangue do grupo H, no início da cirurgia, equivalente a 17,1% da volemia, e reinfundida simultaneamente solução de Ringer com lactato, reduzindo o hematócrito para 28,8% ± 3.72%. No final da cirurgia, após a reinfusão do sangue autólogo, hematócrito atingiu o valor médio de 27% no grupo H e 30,4% no grupo S (p = 0,01). Na alta da unidade de terapia intensiva e na alta do hospital, as diferenças entre os hematócritos não eram estatisticamente significativas. Transfusão de sangue homólogo foi utilizada em 28% das crianças do grupo H e 79% do grupo S (p = 0,001). Hipotensão arterial ocorreu em 28% dos pacientes do grupo H e 37,5% do grupo S (p = 0,9). No grupo S, 4 pacientes tiveram complicações infecciosas importantes no pós-operatório. A duração da internação hospitalar nos grupos H e S foram, respectivamente, 7,56 ± 3,203 dias e 9,75 ± 4,245 dias (p = 0,009). O grupo H recebeu 3.948 ± 1.334 ml de Ringer com lactado e o grupo controle 2.234 ± 953 ml (p Resumo em espanhol JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La hemodilución normovolémica aguda (HNA) es un método de transfusión autóloga simples y de bajo costeo. El objetivo de este estudio fue verificar se la HNA puede reducir la necesidad de sangre homólogo en niños sometidos a artrodesis de la columna vertebral por vía posterior y evaluar las complicaciones resultantes de la hemodilución en ese tipo de paciente. MÉTODO: Participaron del estudio 25 niños, estado físico ASA 1 y 2, sometid (mais) os a artrodesis de columna por la vía posterior, y que recibieron HNA (grupo H). Fueron registrados los valores del hematócrito en el inicio y fin de la cirugía, en el alta de la terapia intensiva y del hospital, el percentual de niños que recibieron transfusión homóloga durante y después de la cirugía y las complicaciones ocurridas en el intra y pos-operatorio. Los datos del grupo H fueron comparados con otro grupo de niños sometidos al mismo tipo de cirugía, igual técnica anestésica, sin embargo sin HNA (grupo S). RESULTADOS: Las medias de edad y peso de los dos grupos H y S fueron respectivamente 13 y 12 años y 41,5 y 34 kg. Fueron retirados 523 ml de sangre del grupo H, en el início de la cirugía, equivalente a 17,1% de la volemia, y reinfundida simultaneamente en solución de Ringer con lactato, reducindo el hematócrito para 28,8% ± 3.72%. En el final de la cirugía, después de la reinfusión de la sangre autóloga, el hematócrito chegó al valor médio de 27% en el grupo H y 30,4% en el grupo S (p = 0,01). En el alta de la unidad de terapia intensiva y en el alta del hospital, las diferencias entre los hematócritos no eran estadisticamente significativas. Transfusión de sangre homóloga fue utilizada en 28% de los niños del grupo H y 79% del grupo S (p = 0,001). Hipotensión arterial ocurrió en 28% de los pacientes del grupo H y 37,5% del grupo S (p = 0,9). En el grupo S, 4 pacientes tuvieron complicaciones infecciosas importantes en el pos-operatorio. La duración del internamiento hospitalar en los grupos H y S fueron, respectivamente, 7,56 ± 3,203 días y 9,75 ± 4,245 días (p = 0,009). El grupo H recibió 3.948 ± 1.334 ml de Ringer con lactato y el grupo control 2.234 ± 953 ml (p Resumo em inglês BACKGROUND AND OBJECTIVES: Acute Normovolemic Hemodilution (ANH) is a simple and low-cost autologous transfusion method. This study aimed at evaluating whether ANH is able to decrease homologous transfusions in children undergoing posterior spinal fusion and at verifying hemodilution-induced complications in those patients. METHODS: Participated in this study 25 children, physical status ASA I and II, submitted to posterior spinal fusion and receiving ANH (group H). Hemat (mais) ocrit values were recorded at surgery beginning and completion, at PACU and hospital discharge. The number of children receiving homologous transfusions during and after surgery, as well as intra and postoperative complications were also recorded. Group H data were compared to other group of children submitted to the same surgical technique, however without ANH (group S). RESULTS: Median age and weight for both groups were, respectivelly 13 and 12 years and 41.5 and 34 kg. Immediately after anesthetic induction, 523 ml (mean) of blood were collected from group H, or the equivalent to 17.1% of volemia. Simultaneously, lactated Ringer's solution was started to decrease hematocrit to 28.8% ± 3.72%. At surgery completion and after autologous blood infusion, hematocrit has reached mean values of 27% in group H and 30.4% in Group S (p = 0.01). At PACU and hospital discharge, differences between hematocrits were not statistically significant. Homologous blood was transfused in 28% of Group H children and 79% of Group S children (p = 0.001). There has been arterial hypotension in 28% of Group H patients and 37.5% of Group S patients (p = 0.9). Four Group S patients had severe postoperative infectious complications. Hospital stay for Groups H and S was, respectively 7.56 ± 3.203 days for group H, and 9.75 ± 4.245 days for group S (p = 0.009). Group H has received 3.948 ± 1.334 ml lactated Ringer's and group S has received 2.234 ± 953 (p = 0.0001). CONCLUSIONS: Normovolemic hemodilution is a safe method to decrease homologous blood needs in children submitted to posterior spinal fusion. There have been no anemia-related complications.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

80

Hemangioendotelioma kaposiforme e síndrome de Kasabach-Merritt/ Kaposiform haemangioendothelioma and Kasabach-Merritt syndrome

Mukai, Adriana de Oliveira; Zanlochi, Ana Glenda S.; Elias, Chelna Paolichi F.; Rolim, Christine Holtz; Baida, Luciana Lucatto; Tutia, Patrícia Cavalcante; Marcitelli, Ricardo
2008-06-01

Resumo em português OBJETIVO: Descrever a apresentação e a evolução de um caso de hemangioendotelioma kaposiforme complicado por síndrome de Kasabach-Merritt. DESCRIÇÃO DO CASO: Lactente masculino de 45 dias, com febre, irritabilidade e choro, associados ao aparecimento de nodulações em tronco e membros. Evoluiu rapidamente com coagulopatia de consumo e queda do estado geral, necessitando de internação em Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica (UTIP). Tomografia computadorizada (mais) revelou condensações parenquimatosas intra e extrapulmonares compatíveis com hemangiomas múltiplos e ausência de lesões em crânio e abdome. Houve complicação para síndrome Kasabach-Merritt em conseqüência de uma hemangiomatose kaposiforme. Optado por iniciar tratamento conservador, associando terapia de suporte com concentrado de glóbulos vermelhos, criopreciptado, plasma fresco, concentrado de plaquetas e uso das seguintes drogas: ácido tranexâmico e dexametasona. Após 20 dias em UTIP, já se encontrava em bom estado geral, em processo de remissão dos hemangiomas e normalização dos exames laboratoriais, sendo transferido para a enfermaria. Recebeu alta em tratamento com ácido tranexâmico e prednisona, com acompanhamento ambulatorial e laboratorial semanal. COMENTÁRIOS: A doença apresenta curso clínico rápido e grave, com necessidade de diagnóstico e tratamento precoces, para melhor prognóstico e sobrevida. Resumo em inglês To describe the clinical presentation of kaposiform hemangioendothelioma that was complicated by Kasabach-Merritt syndrome. CASE DESCRIPTION: A 45-day-old male infant presented fever, irritability and crying associated with the eruption of nodules in trunk and members. Soon after admission, the patient developed a consumptive coagulopathy, requiring admission in the Pediatric Intensive Care Unit (PICU). Computed tomography scans showed intra and extrapulmonary condensatio (mais) ns suggestive of multiple thoracic hemangiomas, without the central nervous system and abdominal lesions. The diagnosis of Kasabach-Merritt syndrome in consequence of kaposiform hemagioendothelioma was established. Treatment option was conservative, including red blood cells, cryoprecipited, fresh frozen plasma and platelets transfusions associated to tranexamic acid and dexamethasone. After 20 days, patient recovered and he was discharged from PICU with significant remission of the hemangiomas. The child continued to receive tranexamic acid and prednisone at home, with weekly follow-up. COMMENTS: The disease presents quick and severe clinical course. Therefore, early diagnosis and treatment are needed to improve the outcome.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

81

HTLV-1/2 transfusional e hemovigilância: a contribuição dos estudos de look-back/ Transfusion-transmitted HTLV-1/2 and hemovigilance: the contribution of look-back studies

Lopes, Maria Sueli S. N.; Proietti, Anna Barbara F. C.
2008-01-01

Resumo em português Os vírus linfotrópicos de células T humana tipo 1 (HTLV-1) e tipo 2 (HTLV-2) foram os primeiros retrovírus identificados em humanos, em 1980 e 1982, respectivamente. O HTLV-1 é associado à leucemia/linfoma de células T do adulto (ATL) e mielopatia associada ao HTLV-1/ paraparesia espástica tropical (HAM/TSP). Tais vírus podem ser transmitidos por via vertical (mãe para criança) principalmente pela amamentação; por via sexual e via parenteral (usuários de dro (mais) gas e transfusão de sangue e componentes). Nas áreas endêmicas, as transmissões vertical e sexual têm sido as principais vias para a disseminação da infecção por HTLV-1. Porém, a hemotransfusão parece ter importante participação na introdução do HTLV em populações não endêmicas. A via mais eficaz de transmissão transfusional do HTLV-1 é através de componentes celulares do sangue contaminado. No passado, isso ocorria principalmente através da transfusão de sangue não testado para o HTLV-1/2. Eficiência de transmissão transfusional da ordem de 60% foi descrita nos primeiros trabalhos japoneses. Subseqüentemente, extremos de 13% a 80% foram descritos nos estudos retrospectivos realizados nos Estados Unidos. Tamanha variação na eficiência da transmissão transfusional foi influenciada pelos parâmetros: tipo do produto sangüíneo, tempo decorrido entre a coleta dos componentes celulares até seu uso transfusional e carga proviral do HTLV no doador. Estima-se que 4% a 8% dos receptores de unidades celulares infectados por HTLV-1 possam desenvolver HAM/TSP, sendo raros os casos descritos de ATL nestes receptores. "Look-back"é o termo usado em hemovigilância para um programa que notifica grupos de receptores de hemotransfusão, de seus riscos quanto à exposição a um agente infeccioso por ocasião de transfusão prévia. "Look-back targeted"é o programa para identificar receptores de unidades previamente doadas por doadores específicos e que subseqüentemente tenham sido identificados como infectados por um agente específico (por exemplo, HTLV). Isto engloba identificação das unidades de hemocomponentes previamente utilizadas. Os receptores vivos e localizáveis são então notificados de seu risco potencial, habitualmente por seu médico. Testes laboratoriais são oferecidos para verificar se houve a transmissão da infecção. Vários estudos de "look-back"realizados em áreas endêmicas de HTLV motivaram a implementação de testes de triagem universal para doadores de sangue. Durante os últimos vinte anos, o teste de triagem para o HTLV-1/2 foi implantado em vários países do mundo. Essa importante medida de saúde pública exclui indivíduos soropositivos do grupo de doadores e resulta em menor taxa de infecção entre receptores de hemocomponentes e de novas infecções na população geral. Resumo em inglês In 1980 and 1982, respectively human T-Lymphotropic virus type 1 (HTLV-1) and type 2 (HTLV-2) were the first retroviruses identified in human beings. HTLV-1 is associated with adult T cell leukemia/lymphoma (ATL) and HTLV-associated myelopathy/Tropical Spastic Paraparesis (HAM/TSP). These viruses can be transmitted vertically (from mother to child), mainly by breast feeding; by sexual relationships and parenteral drug delivery (intravenous drug users and transfusion of bl (mais) ood and blood components). In endemic areas, vertical and sexual transmission has been the principal manner of dissemination of HTLV-1 infection. However, blood transfusion seems to have an important role in introducing HTLV in non-endemic populations. The most efficient way of transmission of HTLV-1 is through cell components of contaminated blood. In the past, this occurred chiefly through blood transfusions not tested for HTLV-1. An efficiency of transfusion transmission of 60% was described in the first reports of Japanese research. Thereafter, extremes of 13% to 80% were described in retrospectives studies performed in the USA. Such variations in the efficiency of transmission by transfusions were influenced by parameters such as: blood product type, time spent from collection of the cell components until its transfusion and proviral load of the donor. It is estimated that about 4 to 8% of receptors of HTLV infected cell units can develop HAM/TSP, with ATL being rare in these receptors. Look-back is the term used in hemovigilance for a program that notifies blood transfusion receptors of the risks involved in exposure to infectious agents due to a preceding transfusion. "Targeted look-back"is the program used to identify receptors of blood units donated by specific individuals that subsequently have been identified as infected by a specific agent (for example HTLV). This involves identification of previous blood component units transfused. The receptors that are alive and located are notified of the possible risk of being infected, usually by their physician. Laboratorial tests are performed to check the receptor serostatus. Many look-back studies accomplished in endemic areas of HTLV promoted the improvement of universal screening tests of blood donors. During the last 20 years, screening tests for HTLV-1/2 were implemented in many countries worldwide. This important public health measure excluded seropositive individuals from the donor pool and has resulted in a reduction of the infection rate among blood component receptors, thereby decreasing the HTLV infection rates in the general population.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

82

Fatores prognósticos relacionados à falha do tratamento não-operatório de lesões esplênicas no trauma abdominal fechado/ Prognostic factors related to non surgical treatment failure of splenic injuries in the abdominal blunt trauma

Carvalho, Fábio Henrique de; Romeiro, Paula Christina Marra; Collaço, Iwan Augusto; Baretta, Giorgio Alfredo Pedroso; Freitas, Alexandre Coutinho Teixeira de; Matias, Jorge Eduardo Fouto
2009-04-01

Resumo em português OBJETIVO: Identificar fatores prognósticos relacionados com a falha do tratamento não-operatório (TNO) de lesões esplênicas no trauma abdominal fechado. MÉTODOS: Análise prospectiva de 56 pacientes adultos submetidos à TNO e divididos em um grupo de sucesso e outro de falha, que foi definida como necessidade de laparotomia por qualquer indicação. As lesões foram diagnosticadas por tomografia computadorizada e classificadas de acordo com os critérios da AAST (A (mais) merican Association for Surgery of Trauma). Os parâmetros estudados foram: na admissão - pressão arterial sistólica, frequências cardíaca e respiratória, nível de consciência (Escala de Glasgow) e RTS (Revised Trauma Score); durante a hospitalização - presença de lesões associadas, transfusão sanguínea e parâmetros hematológicos, tempo de internação e ISS (Injury Severity Score). RESULTADOS: As falhas do TNO (19,6%) foram devidas à dor abdominal (45,4%), instabilidade hemodinâmica (36,4%), queda do volume globular associada a hematoma esplênico (9,1%) e abscesso esplênico (9,1%). Não foram observadas diferenças entre os grupos de sucesso e de falha nos dados na admissão. A taxa de falha de acordo com o grau da lesão esplênica foi 0% nos graus I e II agrupados; 17,5% nos graus III e IV agrupados e 80% no grau V (p = 0,0008). O uso de hemoderivados foi maior e mais frequente no grupo de falha (p=0,05). As relação do ISS (Injury Severity Score) com as taxas de falha foram 0% nos pacientes com ISS = 8; 15,9% nos com ISS entre 9 e 25, e 50% nos com ISS = 26 (p = 0,05). Não houve mortalidade e nem lesões de vísceras ocas despercebidas. CONCLUSÃO: O Injury Severity Score e grau da lesão esplênica relacionaram-se com a falha do tratamento não-operatório. Resumo em inglês OBJECTIVE: Identify prognostic factors related to treatment failure of blunt splenic injuries managed by non surgical treatment (NST). METHODS: Fifty six adult patients submitted to NST were prospectively studied. The injuries were diagnosed by computed axial tomography scan and classified according to AAST (American Association for Surgery of Trauma) criteria. Patients were divided in success and failure groups. NST failure was defined as the need for laparotomy for any (mais) reason. RESULTS: NST failures (19.6%) were due to: abdominal pain (45.4%), hemodinamic instability (36.4%), splenic haematoma associated to a fall in hematocrit (9.1%) and splenic abscess (9.1%). There were no failures in grade I and II of the splenic injuries; failure rate was 17.5% in grade III and IV injuries grouped, and 80% in grade V injuries (p = 0,0008). In the success group, 31.3% patients received red cell transfusions, versus 63.6% patients in the failure group (p = 0,05). Failure rate in patients with ISS = 8 was zero; 15.9% in patients with ISS 9 to 25; and 50% in patients with ISS = 26 (p = 0,05). There were no deaths or missed bowel injuries. CONCLUSION: ISS and splenic injury grade were related to failure of NST.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

83

Fatores preditivos da transfusão de concentrado de hemácias em pacientes submetidos a cirurgias eletivas do aparelho digestivo: uma análise interinstitucional/ Predictive factors associated with packed red cell transfusions in patients submitted to elective surgery of the digestive tract: an inter-institutional analysis

Jorge, Antonio Sergio Barcala; Silva, Marco Aurélio Severo da; Pereira Júnior, Jason Costa; Silva, Camila Xavier e; Silva, Leonel Ribeiro; Gomes, Marcos Sílvio; Bonan, Paulo Rogério Ferreti
2010-01-01

Resumo em português O objetivo desse estudo foi compreender os fatores determinantes da prática transfusional de concentrado de hemácias em cirurgias eletivas do aparelho digestivo em quatro unidades hospitalares em Montes Claros, Minas Gerais, Brasil. Foi realizado um estudo descritivo, analítico e retrospectivo através do levantamento de dados em prontuários clínicos de quatro unidades hospitalares de onde foram catalogados os dados de pacientes a partir de junho de 2007 a dezembro d (mais) e 2008, referentes às cirurgias citadas. Os resultados evidenciaram 81 casos, sendo 42% do gênero feminino e 58% do masculino. A idade média foi de 55,5 anos (±19,11 anos). As enfermidades de base reportadas mais comuns foram os processos neoplásicos (42%). Desses 81 pacientes, 38 (47%) foram hemotransfundidos no pré-operatório imediato, 28 (18%) foram transfundidos no transcirúrgico e 37 (45,7%) no pós-operatório imediato. Na análise univariada houve diferenças entre a prática transfusional pré-cirúrgica interinstitucional. Na fase cirúrgica houve relação entre a prática transfusional com a citação de motivos, fator RH (Rhesus), prática institucional e doença de base. Na fase pós-cirúrgica não foram demonstradas relações. Em todas as fases, não houve associação da prática transfusional com os tipos de procedimentos cirúrgicos, com o índice ASA (American Society of Anesthesiology) e valores de hemoglobina e hematócrito. Concluindo, esse estudo revelou que a prática transfusional foi heterogênea entre instituições hospitalares, careceu de valores laboratoriais específicos, relacionou-se com a patologia de base mas não com o tipo de procedimento cirúrgico e foi norteada pelo critério de escolha do profissional. Resumo em inglês The objective of this study was to understand the determinative factors for packed red cell transfusions in elective digestive tract surgeries in four hospital units in Montes Claros, Minas Gerais, Brazil. Retrospective analyses were performed by collecting data from the clinical records of patients submitted to elective digestive tract surgeries from June 2007 to December 2008 at these four hospital units. Eighty-one cases (42% females and 58% males) were included in thi (mais) s study. The average age was 55.5 years old (Standard deviation ± 19.11 years). The commonest reported underlying disease was neoplasia (42%). Of these patients, 38 (47%) were transfused in the immediate preoperative period, 28 (34.6%) during the surgery and 37 (45.7%) in the immediate postoperative period. In the univariate analysis, there was an association between the data of transfusions and the different institutions. In the surgical phase, there were correlations between transfusion and the reason for transfusion, RH factor (Rhesus), institutional policy and the underlying disease. In the postoperative phase, no association was identified. In all phases, there were not correlations between the type of surgical procedures, ASA index (American Society of Anesthesiology), and hemoglobin and hematocrit values. Therefore, this study demonstrated that the blood transfusions in elective digestive tract surgeries were heterogeneous between hospitals and were not related to specific laboratorial values; they were associated to the underlying pathology, but not with the type of surgical procedure and generally followed the criteria of the healthcare specialist.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

84

Fatores preditivos da transfusão de concentrado de hemácias em pacientes submetidos a cirurgias eletivas do aparelho digestivo: uma análise interinstitucional/ Predictive factors associated with packed red cell transfusions in patients submitted to elective surgery of the digestive tract: an inter-institutional analysis

Jorge, Antonio Sergio Barcala; Silva, Marco Aurélio Severo da; Pereira Júnior, Jason Costa; Silva, Camila Xavier e; Silva, Leonel Ribeiro; Gomes, Marcos Sílvio; Bonan, Paulo Rogério Ferreti
2010-01-01

Resumo em português O objetivo desse estudo foi compreender os fatores determinantes da prática transfusional de concentrado de hemácias em cirurgias eletivas do aparelho digestivo em quatro unidades hospitalares em Montes Claros, Minas Gerais, Brasil. Foi realizado um estudo descritivo, analítico e retrospectivo através do levantamento de dados em prontuários clínicos de quatro unidades hospitalares de onde foram catalogados os dados de pacientes a partir de junho de 2007 a dezembro d (mais) e 2008, referentes às cirurgias citadas. Os resultados evidenciaram 81 casos, sendo 42% do gênero feminino e 58% do masculino. A idade média foi de 55,5 anos (±19,11 anos). As enfermidades de base reportadas mais comuns foram os processos neoplásicos (42%). Desses 81 pacientes, 38 (47%) foram hemotransfundidos no pré-operatório imediato, 28 (18%) foram transfundidos no transcirúrgico e 37 (45,7%) no pós-operatório imediato. Na análise univariada houve diferenças entre a prática transfusional pré-cirúrgica interinstitucional. Na fase cirúrgica houve relação entre a prática transfusional com a citação de motivos, fator RH (Rhesus), prática institucional e doença de base. Na fase pós-cirúrgica não foram demonstradas relações. Em todas as fases, não houve associação da prática transfusional com os tipos de procedimentos cirúrgicos, com o índice ASA (American Society of Anesthesiology) e valores de hemoglobina e hematócrito. Concluindo, esse estudo revelou que a prática transfusional foi heterogênea entre instituições hospitalares, careceu de valores laboratoriais específicos, relacionou-se com a patologia de base mas não com o tipo de procedimento cirúrgico e foi norteada pelo critério de escolha do profissional. Resumo em inglês The objective of this study was to understand the determinative factors for packed red cell transfusions in elective digestive tract surgeries in four hospital units in Montes Claros, Minas Gerais, Brazil. Retrospective analyses were performed by collecting data from the clinical records of patients submitted to elective digestive tract surgeries from June 2007 to December 2008 at these four hospital units. Eighty-one cases (42% females and 58% males) were included in thi (mais) s study. The average age was 55.5 years old (Standard deviation ± 19.11 years). The commonest reported underlying disease was neoplasia (42%). Of these patients, 38 (47%) were transfused in the immediate preoperative period, 28 (34.6%) during the surgery and 37 (45.7%) in the immediate postoperative period. In the univariate analysis, there was an association between the data of transfusions and the different institutions. In the surgical phase, there were correlations between transfusion and the reason for transfusion, RH factor (Rhesus), institutional policy and the underlying disease. In the postoperative phase, no association was identified. In all phases, there were not correlations between the type of surgical procedures, ASA index (American Society of Anesthesiology), and hemoglobin and hematocrit values. Therefore, this study demonstrated that the blood transfusions in elective digestive tract surgeries were heterogeneous between hospitals and were not related to specific laboratorial values; they were associated to the underlying pathology, but not with the type of surgical procedure and generally followed the criteria of the healthcare specialist.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

85

Eventos adversos associados à exsanguíneotransfusão na doença hemolítica perinatal: experiência de dez anos/ Adverse events related to exchange transfusion in newborn infants with hemolytic disease: ten years of experience

Sá, Cynthia Amaral M.; Santos, Maria Cristina P.; Carvalho, Manoel de; Moreira, Maria Elisabeth L.
2009-06-01

Resumo em português OBJETIVO:Determinar a incidência dos eventos adversos atribuíveis à exsanguíneotransfusão ocorridos em uma Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN) e sua associação com a gravidade clínica do paciente. MÉTODOS: Foram incluídos no estudo todos os recém-nascidos internados com diagnóstico de doença hemolítica perinatal por aloimunização Rh em uma unidade neonatal no período de dez anos. Os pacientes foram separados em dois grupos de acordo com o quadro (mais) clínico anterior à exsanguíneotransfusão e calculou-se o risco relativo para cada evento adverso entre os grupos. RESULTADOS: 300 recém-nascidos foram internados com diagnóstico de anemia hemolítica por aloimunização Rh durante o período do estudo. Desses, 143 foram submetidos a 207 exsanguíneotransfusões, sendo que 93 (65%) realizaram apenas um procedimento. A principal indicação da exsanguíneotransfusão foi a velocidade de hemólise (57%). A incidência de eventos adversos foi 22,7% e a mortalidade associada ao procedimento ocorreu em 0,7% dos pacientes. Os eventos adversos, em sua maioria, foram assintomáticos e o mais comum foi a plaquetopenia. Os pacientes do Grupo 2, que apresentarem icterícia associada a outros agravos clínicos antes do procedimento, tiveram um risco 2,1 vezes maior de apresentar eventos adversos graves (RR: 2,1; IC 95%: 1,3-3,4). Houve apenas um óbito relacionado ao procedimento no período. CONCLUSÕES: Apesar de a exsanguíneotransfusão ser um procedimento frequentemente utilizado em casos de hiperbilirrubinemia grave, é alta a incidência de eventos adversos a ela relacionada, principalmente se a condição clínica do paciente for instável antes do procedimento. Resumo em inglês OBJECTIVE:To determine the incidence of adverse events associated with exchange-transfusions performed during the past ten years and to evaluate if there is association between the severity of patient's clinical condition before the procedure and the incidence of adverse events. METHODS: All infants admitted to treat hemolytic disease secondary to Rhesus Alloimunoization in the Neonatal Intensive Care Unit were enrolled in the study. Patients were divided into two groups: (mais) Group 1, neonates admitted solely for asymptomatic hyperbilirubinemia before the exchange transfusion; Group 2, neonates with other medical conditions besides the hemolytic jaundice. Incidence of adverse events was determined, as well as the relative risk of each adverse event. RESULTS: 300 newborn infants with Rh hemolytic jaundice were studied. A total of 143 patients underwent 207 exchange transfusions. The rate of increase in the serum bilirubin levels (>0,5mg/dL/hour) was the main indication for exchange transfusion. Adverse events occurred in 22.7% of the cases and the mortality rate was 0.7%. The majority of adverse events were asymptomatic, and low platelet count was the most frequent one. The incidence of serious adverse events (bradycardia or heart arrhythmias and thrombocytopenia) was 2.1 times higher in Group 2 than in Group 1 (RR: 2.1; CI: 95% 1.3-3.4). There was one death during the study period associated to the procedure. CONCLUSIONS: Although exchange transfusion is a frequent procedure for treating severe neonatal hyperbilirubinemia, the incidence of adverse events is high, especially if patients' clinical condition is unstable before the procedure.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

86

Doação de sangue: uma visão de marketing/ Blood donation: a marketing perspective

Ludwig, Silvia Terra; Rodrigues, Alziro César de Morais
2005-06-01

Resumo em português Este trabalho enfatiza como o marketing pode fazer diferença no retorno do doador de sangue voluntário, pois o maior desafio enfrentado pelas instituições de saúde é manter e incrementar a doação de sangue. Nesse contexto, compreender a motivação do doador voluntário é de suma importância e os estudos apresentados demonstram que diversas variáveis são importantes na doação de sangue. O grande número de pacientes necessitados de transfusão de sangue e a (mais) carência de sangue no setor justificam o interesse por este estudo, não só do ponto de vista do doador, mas, sobretudo, das instituições. Além disso, o reconhecimento da importância das ações e da orientação para o doador é fundamental quando se pensa em estratégia de marketing. Dessa maneira, torna-se relevante para as instituições de saúde a identificação das reais necessidades e desejos do doador. Resumo em inglês This paper emphasizes how marketing can make a difference in repeat donations by volunteer blood donors, since the greatest challenge for health institutions is to maintain and increase blood donation. In this context, understanding volunteer donors' motivations is highly important, and the studies reported here demonstrate that several variables are relevant to blood donation. The huge number of patients in need of blood transfusions and the lack of sufficient blood and (mais) blood products justify the interest in this study, considering both donors' and blood banks' perspectives. Moreover, recognition of the importance of actions and orientation for donors is fundamental for developing a marketing strategy. It is thus relevant for health institutions to identify donors' actual needs and wishes.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

87

Doação de sangue: uma visão de marketing/ Blood donation: a marketing perspective

Ludwig, Silvia Terra; Rodrigues, Alziro César de Morais
2005-06-01

Resumo em português Este trabalho enfatiza como o marketing pode fazer diferença no retorno do doador de sangue voluntário, pois o maior desafio enfrentado pelas instituições de saúde é manter e incrementar a doação de sangue. Nesse contexto, compreender a motivação do doador voluntário é de suma importância e os estudos apresentados demonstram que diversas variáveis são importantes na doação de sangue. O grande número de pacientes necessitados de transfusão de sangue e a (mais) carência de sangue no setor justificam o interesse por este estudo, não só do ponto de vista do doador, mas, sobretudo, das instituições. Além disso, o reconhecimento da importância das ações e da orientação para o doador é fundamental quando se pensa em estratégia de marketing. Dessa maneira, torna-se relevante para as instituições de saúde a identificação das reais necessidades e desejos do doador. Resumo em inglês This paper emphasizes how marketing can make a difference in repeat donations by volunteer blood donors, since the greatest challenge for health institutions is to maintain and increase blood donation. In this context, understanding volunteer donors' motivations is highly important, and the studies reported here demonstrate that several variables are relevant to blood donation. The huge number of patients in need of blood transfusions and the lack of sufficient blood and (mais) blood products justify the interest in this study, considering both donors' and blood banks' perspectives. Moreover, recognition of the importance of actions and orientation for donors is fundamental for developing a marketing strategy. It is thus relevant for health institutions to identify donors' actual needs and wishes.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

88

Diagnóstico não invasivo da anemia fetal pela medida do pico de velocidade sistólica na dopplervelocimetria da artéria cerebral média/ Noninvasive fetal anemia diagnosis by middle cerebral artery peak systolic velocity waveform measurement

Taveira, Marcos Roberto; Cabral, Antônio Carlos Vieira; Leite, Henrique Vítor; Melo, Isabela Gomes de; Lopes, Ana Paula Brum de Miranda
2004-09-01

Resumo em português OBJETIVO: avaliar se existe associação entre a medida do pico de velocidade sistólica (PVS) na dopplervelocimetria da artéria cerebral média (ACM) e a concentração de hemoglobina fetal e determinar a sua capacidade diagnóstica. MÉTODOS: entre janeiro de 2000 e maio de 2003, 44 gestantes isoimunizadas foram submetidas a transfusão intra-uterina. Realizou-se estudo dopplervelocimétrico da ACM antes de cada transfusão fetal, sempre com intervalo inferior a 3 hora (mais) s, antecedendo o procedimento. O PVS da ACM foi considerado alterado quando seu valor era superior a 1,5 múltiplo da mediana para a respectiva idade gestacional. A concentração de hemoglobina do cordão foi aferida antes de se iniciar a infusão de sangue, realizada no Hemocue® (B-Hemoglobin Photometer Hemocue AB; Angelholm, Sweden). O estudo estatístico foi feito pelo teste do chi2 e também foram calculados os valores de sensibilidade, especificidade, valores preditivos positivo e negativo. RESULTADOS: foram realizados 83 procedimentos, sendo que em 33 a hemoglobina fetal era inferior a 10,0 g/dL. Houve associação significativa entre as variáveis estudadas, p Resumo em inglês PURPOSE: to assess the correlation between middle cerebral artery peak systolic velocity and umbilical cord blood hemoglobin concentration and to determine its diagnostic value. PATIENTS AND METHODS: a cross-sectional prospective study was performed from January 2000 to May 2003. Forty-four isoimmunized pregnant women underwent a protocol for the identification of fetal hemolysis. When intrauterine transfusions were indicated, the umbilical cord blood hemoglobin concentra (mais) tion was measured at the beginning of the procedure. Each intrauterine transfusion preceded by Doppler velocimetry of the middle cerebral artery was regarded as one case, summing up eighty-three procedures. In all cases, the middle cerebral artery Doppler examinations were performed within the three hours preceding fetal blood sample collection. The systolic velocity peak was recorded and considered abnormal when its value was above 1.5 times the median for the corresponding gestational age. Hemocue® (B-Hemoglobin Photometer Hemocue AB; Angelholm, Sweden) was the device used to measure fetal hemoglobin concentration. The relationship between middle cerebral artery peak systolic velocity and cord blood hemoglobin was obtained by the chi2 test, considered significant at p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

89

Dez anos de experiência em controle de qualidade em imuno-hematologia/ Ten years of experience of quality control in immunohematology

Novaretti, Marcia C. Z.; Bonifácio, Sílvia L.; Medeiros, Vitor R.; Ruiz, Azulamara S.; Dorlhiac-Llacer, Pedro E.; Chamone, Dalton A. F.
2009-01-01

Resumo em português A medicina transfusional tem como objetivo garantir a qualidade e quantidade do sangue, componentes e serviços oferecidos à comunidade, e, dentro desse contexto, a análise dos reagentes imuno-hematológicos é crítica para a realização dos testes pré-transfusionais e, consequentemente, uma transfusão segura. É responsabilidade do controle de qualidade o constante aperfeiçoamento de testes que analisam a qualidade dos reagentes e equipamentos utilizados. Esse tra (mais) balho tem por objetivo apresentar os resultados alcançados em dez anos de experiência do Departamento de Controle de Qualidade em Imuno-hematologia da Fundação Pró-Sangue / Hemocentro de São Paulo. No período de janeiro de 1997 a dezembro de 2007 foram realizadas análises em 3.417 reagentes imuno-hematológicos por ocasião da aquisição do reagente e por solicitação de reavaliação (durante o uso). As análises incluíram desde a inspeção visual no recebimento a testes laboratoriais específicos para cada tipo de reagente. Dos 3.417 lotes analisados (média=310/ano, mediana=252/ano), 94 (2,7%) foram reprovados (média=8,54/ano, mediana=7,00 ± 7,79/ano). Uma vez aprovado pelo controle de qualidade à aquisição, nenhum reagente imunohematológico foi reprovado durante o uso desde 2004. Podemos concluir que, para implementação de um sistema de controle de qualidade de reagentes imuno-hematológicos, não é necessário uso de reagentes ou equipamentos altamente especializados, pois os mesmos são utilizados na rotina laboratorial, como também não envolvem alta complexidade na execução das análises. Podemos enfim considerar que a implementação do controle de qualidade em Imuno-hematologia contribui para o aumento da segurança transfusional e é factível de realização nos mais diferentes níveis de complexidade dos serviços hemoterápicos. Resumo em inglês Transfusion medicine has the purpose of guaranteeing the quality and quantity of blood, blood derivatives and services offered to the community. Thus, the analysis of serological reagents is critical in pre-transfusion testing and, consequently, reliable transfusions. A constant improvement in the tests that analyze the quality of reagents and equipment utilized is the responsibility of quality control. This paper aims at presenting the results and experience achieved ove (mais) r 10 years in the Department of Quality Control in Immunohematology at Fundação Pró-Sangue / Hemocentro de São Paulo. In the period of January 1997 to December 2007 we carried out analyses of 3,417 serological reagents at acquisition and/or during their use. The analyses included from visual inspection to specific laboratory tests for each kind of reagent. Of the 3,417 lots analyzed (mean = 310/year, median = 252/year), 94 (2.7% - median=8.54/year) failed the tests. From 2004 to date, once the reagents were approved, none failed during use. The implementation of a quality control system with standardized techniques is important for the adequate utilization of serological reagents. This system accomplished by retroactive control of the reagents, contributed to the safety and reliability of results in immunohematology testing.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

90

Deficiência de ferro nas afecções gastrointestinais do adulto/ Iron deficiency related to gastrointestinal diseases in adults

Zaltman, Cyrla; Costa, Marcia H. M.
2010-06-01

Resumo em português A anemia por deficiência de ferro (ADF) ou a deficiência de ferro (DF) isolada são comuns em crianças e mulheres pré-menopausa. Entretanto, em adultos do sexo masculino e mulheres pós-menopausa, essa condição se associa frequentemente a perdas sanguíneas gastrointestinais ou mal absorção. A prevalência das lesões gastrointestinais torna essencial o exame do aparelho digestório superior e inferior através da endoscopia. Investigações complementares devem s (mais) er realizadas se os procedimentos endoscópicos não evidenciarem sangramento em situações clínicas, tais como a necessidade de múltiplas hemotransfusões, a ausência de sangramento visível à endoscopia digestiva alta e colonoscopia e a falta de resposta à reposição de ferro.Esses casos devem ser direcionados para investigação do intestino delgado com métodos radiológicos ou, mais recentemente, com a cápsula endoscópica e da enteroscopia com duplo balão. A cintigrafia com hemácias marcadas e a angiografia têm papel restrito, sendo utilizadas apenas no sangramento aberto. O tratamento varia de acordo com a etiologia, a intensidade da perda sanguínea e da deficiência de ferro. Resumo em inglês Iron deficiency anaemia and isolated iron deficiency are common in children and pre-menopausal women. However, in male adults and post-menopausal women this condition is most frequently caused by gastrointestinal blood loss or malabsorption. The prevalence of gastrointestinal lesions makes the examination by endoscopy of both upper and lower gastrointestinal tracts essential. Further investigations, when the initial exams are negative, are only warranted in cases of multi (mais) ple transfusions, visible blood loss or lack of response to oral iron supplementation. In these cases examinations should be focused on the small bowel by radiological methods or more recently using capsule endoscopy and double balloon enteroscopy. Nuclear medicine and angiography have a limited role to play in this investigation as both have restricted indications for visible gastrointestinal hemorrhages not detected by endoscopic methods. Treatment varies according to the source and severity of bleeding and iron deficiency.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

91

Curso clínico da anemia hemolítica auto-imune: um estudo descritivo/ Clinical course of autoimmune hemolytic anemia: an observational study

Oliveira, Maria Christina L. A.; Oliveira, Benigna M.; Murao, Mitiko; Vieira, Zilma Maria; Gresta, Letícia T.; Viana, Marcos B.
2006-02-01

Resumo em português OBJETIVO: A anemia hemolítica auto-imune é caracterizada pela produção de auto-anticorpos contra antígenos de superfície das hemácias. O objetivo do estudo foi identificar as características clínicas, imunológicas e evolutivas dos pacientes com anemia hemolítica auto-imune acompanhados no serviço de hematologia pediátrica do HC-UFMG e no Hemocentro de Belo Horizonte. MÉTODOS: Foram avaliadas 17 crianças menores de 15 anos, diagnosticadas entre 1988 e 2003. (mais) O diagnóstico de anemia hemolítica auto-imune foi baseado no quadro de hemólise adquirida e confirmado por meio do teste de Coombs direto poliespecífico. Os dados clínicos, demográficos, laboratoriais e referentes à evolução dos pacientes foram obtidos retrospectivamente nos prontuários médicos. RESULTADOS: A mediana de idade ao diagnóstico foi de 10,5 meses. O teste de Coombs direto poliespecífico foi positivo em 13 pacientes e negativo em quatro. Em 14 pacientes, foi realizado o teste de Coombs direto monoespecífico. Nestes, a classe de anticorpo mais freqüente foi IgG (cinco pacientes), seguida pela IgM em dois. Em 13 (76%) pacientes, a anemia foi considerada grave, o que tornou necessária a hemotransfusão. Em quatro pacientes, foi identificada uma doença de base: lúpus eritematoso sistêmico, linfoma de Hodgkin, hepatite auto-imune e histiocitose de células de Langerhans. Os demais casos foram considerados como primários. A mediana de seguimento foi de 11 meses (5 a 23 meses). Ocorreram três óbitos, sendo dois após esplenectomia e um pela doença de base. CONCLUSÃO: A anemia hemolítica auto-imune é rara em crianças e adolescentes. Apesar de apresentar resposta ao corticóide e imunoglobulina, casos fatais têm sido relatados. O prognóstico é pior na presença de uma doença crônica de base. Resumo em inglês OBJECTIVE: Autoimmune hemolytic anemia is characterized by the production of autoantibodies against erythrocyte membrane antigens. This study was carried out to identify the clinical, immunological and outcome characteristics of autoimmune hemolytic anemia patients treated at the (HC-UFMG) Pediatric Hematology Unit and the Hemocentro de Belo Horizonte. METHODS: We evaluated 17 patients younger than 15 years old admitted from 1988 to 2003 were evaluated. Autoimmune hemolyt (mais) ic anemia diagnosis was based on the presence of acquired hemolysis and confirmed by positive direct Coombs polyspecific test results. Clinical, laboratory, and outcome data were obtained from patient records. RESULTS: The median age at diagnosis was 10.5 months. The direct Coombs polyspecific test was positive in 13 and negative in four patients. Monospecific testing was performed for 14 patients. The most frequent red cell autoantibody was IgG (five patients), followed by IgM in two. Thirteen patients had severe anemia and needed blood transfusions. Underlying diseases were identified in four patients: systemic lupus erythematosus, Hodgkin's lymphoma, autoimmune hepatitis and Langerhans cell histiocytosis. The remaining patients were classified as having primary disease. The median follow-up period was 11 months (5 to 23 months). Three children died, two after splenectomy and one with complications of the underlying disease. CONCLUSION: Autoimmune hemolytic anemia is rare in children and adolescents. Although patients usually respond to corticosteroids and/or immunoglobulin, fatal cases can occur. Prognosis is worse in patients with chronic underlying diseases.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

92

Consenso brasileiro de monitorização e suporte hemodinâmico - Parte V: suporte hemodinâmico/ Brazilian consensus of monitoring and hemodynamic support - Part V: hemodynamic support

Lobo, Suzana Margareth Ajeje; Rezende, Ederlon; Mendes, Ciro Leite; Rea-Neto, Álvaro; David, Cid Marcos; Dias, Fernando Suparregui; Schettino, Guilherme
2006-06-01

Resumo em português JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O choque ocorre quando o sistema circulatório não consegue manter a perfusão celular adequada. Caso ele não seja revertido a lesão celular irreversível instala-se. A terapia do choque tem como prioridade inicial à rápida recuperação da pressão arterial média e do debito cardíaco, e vigorosa para manter a vida e evitar ou diminuir as disfunções orgânicas. A reposição de fluídos, freqüentemente associada a fármacos vasoativas, (mais) é necessária para garantir adequada perfusão tecidual e a manutenção da função dos diferentes órgãos e sistemas, sempre guiados por monitorização cardiovascular. As recomendações listadas visam orientar o suporte hemodinâmico necessário para manter uma adequada perfusão celular. MÉTODO: O processo de desenvolvimento de recomendações utilizou o método Delphi modificado para criar e quantificar o consenso entre os participantes. A AMIB determinou um coordenador para o Consenso, o qual escolheu seis especialistas para comporem o Comitê Consultivo. Outros 18 peritos de diferentes regiões do país foram selecionados para completar o painel de 25 especialistas, médicos e enfermeiros. Um levantamento bibliográfico na MedLine de artigos na língua inglesa foi realizado no período de 1966 a 2004. RESULTADOS: Foram apresentadas recomendações referentes a 17 questões sobre suporte hemodinâmico, com ênfase em reposição volêmica, transfusão de concentrados de hemácias, fármacos vasoativos e terapia de otimização hemodinâmica. CONCLUSÕES: A monitorização hemodinâmica per se não é capaz de reduzir a mortalidade de pacientes graves. Os possíveis benefícios serão conseqüência da correta interpretação dos dados obtidos e do uso de protocolos de tratamento que permitam obtenção de metas hemodinâmicas adequadas. Resumo em inglês BACKGROUND AND OBJECTIVES: Shock occurs when the circulatory system cannot maintain adequate cellular perfusion. If this condition is not reverted irreversible cellular injury establishes. Shock treatment has as its initial priority the fast and vigorous correction of mean arterial pressure and cardiac output to maintain life and avoid or lessen organic dysfunctions. Fluid challenge and vasoactive drugs are necessary to warrant an adequate tissue perfusion and maintenance (mais) of function of different organs and systems, always guided by cardiovascular monitorization. The recommendations built in this consensus are aimed to guide hemodynamic support needed to maintain adequate tisular perfusion. METHODS: Modified Delphi methodology was used to create and quantify the consensus between the participants. AMIB indicated a coordinator who invited more six experts in the area of monitoring and hemodynamic support to constitute the Consensus Advisory Board. Twenty five physician and two nurses selected from different regions of the country completed the expert panel, which reviewed the pertinent bibliography listed at the MEDLINE in the period from 1996 to 2004. RESULTS: Recommendations were made answering 17 questions about hemodynamic support with focus on fluid challenge, red blood cell transfusions, vasoactive drugs and perioperative hemodynamic optimization. CONCLUSIONS: Hemodynamic monitoring by itself does not reduce the mortality of critically ill patients, however, we believe that the correct interpretation of the data obtained by the hemodynamic monitoring and the use of hemodynamic support protocols based on well defined tissue perfusion goals can improve the outcome of these patients.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

93

Como o anestesiologista pode contribuir para a prevenção de infecção no paciente cirúrgico/ Ways the anesthesiologist can contribute to the prophylaxis of infection in the surgical patient/ Cómo el anestesiólogo puede contribuir para la prevención de infección en el paciente quirúrgico

Ferreira, Fabiana Aparecida Penachi Bosco; Marin, Maria Ligia Gomes; Strabelli, Tânia Mara V; Carmona, Maria José Carvalho
2009-12-01

Resumo em português JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O paciente cirúrgico com infecção hospitalar, além de aumentar os custos hospitalares, pode não recuperar sua condição prévia e até morrer. Além dos riscos individuais bem estabelecidos, o desenvolvimento de infecção pósoperatória depende do procedimento a que será submetido, das condições hospitalares e do cirurgião. Apesar de haver muitos protocolos visando o controle da infecção, falta padronização de intervenções intr (mais) aoperatórias visando a otimização desse paciente. Assim, esta revisão teve como objetivo discutir algumas dessas intervenções que são eficazes e necessárias, alertando o anestesiologista da sua importância na prevenção da infecção hospitalar. CONTEÚDO: Nesta revisão foram abordadas as causas de infecção no paciente cirúrgico e discutiu-se como a adequada administração de antibióticos, o controle térmico e glicêmico e as estratégias de ventilação mecânica, hidratação e transfusão podem reduzir as taxas de infecção no paciente cirúrgico. CONCLUSÕES: O anestesiologista é o profissional que deve intervir no intraoperatório com medidas simples para otimizar o atendimento do paciente cirúrgico e diminuir índices de infecção. Resumo em espanhol JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El paciente quirúrgico con infección hospitalaria, además de aumentar los costes hospitalarios, puede que no recupere su condición previa e incluso muera. Además de los riesgos individuales ya establecidos, el desarrollo de la infección postoperatoria depende del procedimiento a que será sometido, de las condiciones hospitalarias y del cirujano. A pesar de haber muchas medidas para controlar la infección, falta una estandarización de la (mais) s intervenciones intraoperatorias para optimizar ese paciente. Esta revisión tuvo el objetivo de discutir algunas de esas intervenciones que son eficaces y necesarias, alertando al anestesiólogo sobre su importancia en la prevención de la infección hospitalaria. CONTENIDO: En esta revisión, fueron abordadas las causas de infección en el paciente quirúrgico, y se discutió también como una adecuada administración de antibióticos, el control térmico y glucémico y las estrategias de ventilación mecánica, hidratación y transfusión, pueden reducir los niveles de infección en el paciente quirúrgico. CONCLUSIONES: El anestesiólogo es el profesional que debe intervenir en el intraoperatorio con medidas sencillas para optimizar la atención del paciente quirúrgico y reducir sus indicadores de infección. Resumo em inglês BACKGROUND AND OBJECTIVES: Besides the increase in hospital costs, surgical patients with nosocomial infection may not recover their previous condition and their condition can even evolve to death. Besides well-established patient-related risks, postoperative infection is also dependent on the surgical procedure, the hospital conditions and the surgeon. Despite several protocols to prevent nosocomial infections, standardization of intraoperative interventions to optimize (mais) those patients does not exist. Thus, the objective of this review was to discuss some of those interventions that are effective and necessary, alerting anesthesiologists of their importance in preventing nosocomial infections. CONTENTS: In this review, the causes of infections in surgical patients as well as the adequate administration of antibiotics, temperature and blood glucose control, and strategies of mechanical ventilation, hydration, and transfusions that can reduce the incidence of infections in surgical patients are discussed. CONCLUSIONS: The anesthesiologist is the professional who should intervene in the intraoperative period with simple measures to optimize the care of surgical patients and to reduce the incidence of infections.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

94

Avaliação do polimorfismo de grupos sanguíneos e fenótipo de hemoglobinas em um grupo de universitários de São José do Rio Preto, SP/ Evaluation of the blood groups and hemoglobin phenotypes in a group of university students of São José do Rio Preto, SP, Brazil

Alves, Renata T.; Mattos, Luiz C. de; Ferrari, Fernando; Bonini-Domingos, Claudia R.
2003-03-01

Resumo em inglês The studies of the phenotypes of the blood groups are important for blood transfusions, for obstetrics, neonatology and law medicine, apart from its application in anthropology where it can be used as genetic markers in population studies. Works with hemoglobin polymor-phisms as a genetic marker of populations has been increased over the last few years, particularly for different population groups of Brazil. In the investigation the hemoglobin polymorphisms of 200 univers (mais) ity students from São José do Rio Preto, Brazil were studied to establish a possible relation between the different phenotypes. Statistical analysis of the phenotypes showed that the differences observed were not significant, without a relationship among the polymorphisms of blood groups and hemoglobins.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

95

Avaliação da eficácia do uso intravenoso de sacarato de hidróxido de ferro III no tratamento de pacientes adultos com anemia ferropriva/ Evaluation of the efficacy of intravenous iron III-hydroxide saccharate for treating adult patients with iron deficiency anemia

Cançado, Rodolfo D.; Brasil, Sérgio A. B.; Noronha, Tatiana G.; Chiattone, Carlos S.
2007-06-01

Resumo em português O objetivo desse estudo foi avaliar a eficácia do uso intravenoso de sacarato de hidróxido de ferro III no tratamento de pacientes adultos com anemia ferropriva. No período de janeiro de 2003 a dezembro de 2005, estudamos cinqüenta pacientes com anemia ferropriva que apresentaram intolerância e/ou resposta inadequada ao tratamento com ferro por via oral e/ou valor de hemoglobina inferior a 7,0 g/dL. Os principais exames laboratoriais realizados foram: hemograma compl (mais) eto, contagem de reticulócitos, ferro sérico, capacidade total de ligação de ferro e ferritina sérica. Os pacientes receberam uma dose semanal de 200 mg de sacarato de hidróxido de ferro III diluído em 250 mL de soro fisiológico a 0,9%, administrado por via intravenosa em trinta minutos. O tratamento foi realizado até a obtenção do valor de hemoglobina igual ou maior que 12,0 g/dL para mulheres e 13,0 g/dL para homens, ou até a administração da dose total de ferro parenteral recomendada para cada paciente. A idade mediana dos cinqüenta pacientes estudados foi de 45 anos, variando entre 28 e 76 anos; quarenta (80,0%) eram do sexo feminino. A causa mais comum de anemia ferropriva no sexo feminino foi sangramento uterino anormal observado em 25/40 pacientes (62,5%) e, no sexo masculino, gastrectomia parcial em 7/10 (70,0%). Vinte e quatro (48,0%) pacientes foram incluídos nesse estudo por falta de resposta à terapia com ferro oral, 22 (44,0%) por intolerância ao ferro oral e quatro (8,0%) por hemoglobina Resumo em inglês The objective of this study was to evaluate the efficacy of intravenous iron III-hydroxide saccharate to treat adult patients with iron deficiency anemia. Between January 2003 and December 2005 we studied 50 patients with iron deficiency anemia who presented intolerance or inadequate response to oral iron therapy, or hemoglobin level < 7 g/dL. The main laboratory tests performed were: complete blood cell count, reticulocyte count, serum iron, total iron-binding capacit (mais) y and serum ferritin. The patients received a weekly dose of 200 mg of iron diluted in 250 mL of 0.9% sodium chloride solution administered intravenously during 30 minutes. It was performed until a hemoglobin level = 12.0 g/dL for women or13.0 g/dL for men was reached or completing the administration of the total dose of parenteral iron recommended for each patient. The median age of the patients studied was 45 years (age range from 18 to 76). Forty out of 25 patients (80%) were women. The most common cause of iron deficiency anemia was abnormal uterine bleeding observed in 62.5% of female patients (25 out of 40) and partial gastrectomy in 70% of male patients (7 out of 10). Twenty-four (48%) patients were included in this study due to a lack of response to oral iron therapy, 22 (44%) showed intolerance to oral iron and 2 (8%) presented with a hemoglobin level

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

96

Avaliação da antissepsia cutânea por quatro métodos em doadores de sangue/ Evaluation of skin antisepsis of blood donors by four methods

Fonseca, Luciana G.; Langhi Júnior, Dante M.; Carvalho, Rozane L. B.; Mimica, Lycia M. J.; Chiattone, Carlos S.
2009-02-01

Resumo em português A contaminação de hemocomponentes por bactérias presentes na pele do doador de sangue pode levar à infecção pós-transfusional no receptor da transfusão. O objetivo deste estudo foi avaliar a eficiência de quatro produtos antissépticos utilizados na antissepsia da pele do antebraço de doadores de sangue. Avaliamos 363 doadores que foram distribuídos em quatros grupos (A a D) de acordo com o produto utilizado. Grupo A: álcool e tintura de iodo; grupo B: álcool (mais) e clorexidine; grupo C: álcool e grupo D: álcool e polivilpirrolidona (PVPI). Foram realizadas culturas de swabs de pele antes e após a aplicação dos produtos e hemocultura do sangue coletado para avaliação da contaminação bacteriana. Observamos que os grupos A (82/94) e D (68/78), bem como a associação dos grupos B (69/91) e C (72/100) foram semelhantes quanto ao nível de redução bacteriana pré e pós-aplicação dos antissépticos. Houve maior redução no número de colônias bacterianas nos grupos A e D quando comparados ao B e C (p Resumo em inglês Bacterial contamination of blood products from blood donor's skin can lead to infection after transfusions. The objective of this study was to evaluate the effect of four antiseptic products used on the antecubital skin of blood donors. We evaluated 363 blood donors who were divided into four groups (A to D) according to the product used. Group A: alcohol and iodine tincture; Group B: alcohol and chlorhexidine; Group C: alcohol; and Group D: alcohol and polyvinylpyrrolido (mais) ne (PVPI). Culture skin swabs were taken before and after the application of the products and blood cultures were collected for an assessment of bacterial contamination. We observed that Groups A (82/94) and D (68/78), and the association of the agents of Groups B (69/91) and C (72/100) were similar in the level of bacterial reduction comparing before and after the application of the antiseptic. There was a greater reduction in the number of bacterial colonies in Groups A and D when compared to B and C (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

97

Aspectos estruturais da membrana eritrocitária/ Structural aspects of the erythrocyte membrane

Murador, Priscila; Deffune, Elenice
2007-06-01

Resumo em português Este artigo descreve as estruturas e funções da membrana eritrocitária e sua importância na medicina transfusional. A membrana eritrocitária é uma das membranas mais conhecidas em termos de estrutura, função e genética. Como qualquer membrana plasmática, tem como função mediar transportes e, ainda, fornece ao eritrócito resistência e maleabilidade. De acordo com a International Society of Blood Transfusion (ISBT), são mais de 500 antígenos expressos na mem (mais) brana das hemácias e, destes, cerca de 270 estão envolvidos nos casos de reação transfusional e doença hemolítica do feto e do recém-nascido. Na classificação feita pela ISBT, destaca-se a série de alta freqüência representada por antígenos presentes em mais de 99% dos indivíduos de uma população. Estes antígenos são conhecidos também como antígenos públicos e a maioria, quando ausente, determina problemas graves do ponto de vista transfusional. Como exemplo dessa problemática, uma gestante com ausência do antígeno P já sofreu seis abortos de repetição por insuficiência placentária devido ao anticorpo formado pela ausência do antígeno. Proteínas importantes são descritas nesta revisão como: banda 3, glicoforinas, espectrina e outras. A banda 3 é a mais abundante proteína integral da membrana do eritrócito e sua principal função é mediar a troca de cloro e ânions de bicarbonato através da membrana plasmática. A segunda proteína integral mais abundante é a sialoglicoproteína glicoforina A (GPA). Com um alto conteúdo de ácido siálico, a GPA contribui com a rede de carga negativa na superfície da membrana do eritrócito, minimizando, assim, a interação célula-célula e prevenindo sua agregação. Glicoforina C (GPC) é o receptor para PfEBP-2 (baebl, EBA-140), o mais novo local de ligação identificado para o Plasmodium falciparum.O complexo terciário - espectrina, actina e 4.1R - define a rede de citoesqueleto da membrana do eritrócito e é ainda responsável pela estabilidade sob mecanismos de estresse. Essa revisão da membrana eritrocitária é importante para um melhor entendimento das reações transfusionais, onde a formação de anticorpos contra antígenos de alta freqüência dificulta a transfusão compatível. O estudo da diversidade antigênica, a caracterização bioquímica de diferentes proteínas trará uma contribuição para o estabelecimento da saúde, assim como para o diagnóstico, desenvolvimento de tecnologias, como a produção de anticorpos monoclonais e conduta terapêutica para muitas enfermidades. Resumo em inglês This article describes the structures and functions of the erythrocyte membrane and its importance in transfusional medicine. The erythrocyte membrane is one of the best known membranes in terms of structure, function and genetic disorders. As any other plasma membrane, it mediates transport functions. It also provides the erythrocytes with their resilience and deformability. According to the International Society of Blood Transfusion (ISBT), more than 500 antigens are ex (mais) pressed in the erythrocyte membrane, and around 270 are involved in transfusion reaction cases and hemolytic diseases of the fetus and newborn. In the ISBT classification, the high frequency series is represented by antigens in more than 99% of population (high prevalence antigen). In transfusion, the absence of these antigens determines severe problems as for example, one woman without the P antigen suffered 6 repetitive miscarriages due to placental insufficiency, which was caused by an antibody formed against the absent P antigen. Some important erythrocyte membrane proteins are described here including Band 3, Glycophorins and spectrin. The most abundant integral membrane protein is Band 3 and its main function is to mediate exchange of chloride and bicarbonate anions across the plasma membrane. The second most abundant integral membrane protein in the human erythrocyte is sialoglycoprotein glycophorin A (GPA). With its high sialic acid content, GPA is the main contributor to the net negative cell-surface charge and is thus critical for minimizing cell-cell interactions and preventing red cell aggregation. Glycophorin C (GPC) is the receptor for PfEBP-2 (baebl, EBA-140), the newly identified erythrocyte binding ligand of Plasmodium falciparum. The ternary complex of spectrin, actin and 4.1R defines the nodes of the erythrocyte membrane skeletal network, and is inseparable from membrane stability when under mechanical stress. This erythrocyte membrane review is important for a better understanding of transfusion reactions, where the antibody formation against high prevalence antigens makes compatible transfusions difficult. The study of antigen diversity and biochemical characterization of different proteins will contribute to healthcare, as well as diagnosis, development of technology such as monoclonal antibody production and the therapeutic conduct of many diseases.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

98

Acompanhamento da icterícia neonatal em recém-nascidos de termo e prematuros tardios/ Follow-up of neonatal jaundice in term and late premature newborns

Facchini, Fernando Perazzini; Mezzacappa, Maria Aparecida; Rosa, Izilda Rodrigues Machado; Mezzacappa Filho, Francisco; Aranha Netto, Abimael; Marba, Sergio Tadeu Martins
2007-08-01

Resumo em português OBJETIVO: Relatar os resultados de um projeto de acompanhamento de recém-nascidos de termo e próximos ao termo ictéricos no período neonatal. MÉTODOS: Foram encaminhados a ambulatório especializado neonatos com peso > 2.000 g e/ou idade gestacional > 35 semanas, cuja icterícia na alta foi avaliada inicialmente com o icterômetro de Ingram, Bilicheck® e, se indicado, com bilirrubinômetro Unistat (Leica). A bilirrubinemia destes recém-nascidos situava-se no ou aci (mais) ma do percentil 40 do nomograma elaborado por Bhutani. Todos recém-nascidos tratados com fototerapia durante internação foram reavaliados laboratorialmente 24 horas após suspensão do tratamento. A indicação de reinternação para tratamento fototerápico intensivo foi para paciente com nível > 20 mg/dL. RESULTADOS: De um total de 11.259 neonatos, 2.452 (21,8%) foram encaminhados para acompanhamento, dos quais 87,2% (2.140) retornaram. Oitenta neonatos retornados foram reinternados. Dos 2.452 encaminhados para retorno, 180 (7,3%) tinham bilirrubinemia > 15 mg/dL na alta. Destes, 151 retornaram para acompanhamento. Vinte (13,2%) foram reinternados para tratamento. Do total de reinternados, dois recém-nascidos apresentaram nível > 25 mg/dL e nenhum > 30 mg/dL. Todos responderam rapidamente à fototerapia intensiva, e não houve necessidade de utilizar exsangüinotransfusões. CONCLUSÕES: Nossos resultados sugerem que o esquema adotado é eficiente na detecção e prevenção de hiperbilirrubinemias de risco para produzir encefalopatia bilirrubínica em recém-nascidos de termo e próximos ao termo. Resumo em inglês OBJECTIVE: To report on the results of a project following term and near term newborn infants who were jaundiced during the neonatal period. METHODS: Neonates were referred to the follow-up clinic with weight > 2,000 g and/or gestational age > 35 weeks, and jaundice at discharge was initially assessed with an Ingram icterometer or Bilicheck and, if indicated, with a Unistat bilirubinometer (Leica). These newborn infants had bilirubinemia at or above the 40th percentile on (mais) the nomogram developed by Bhutani. All infants treated with phototherapy while in hospital were reassessed by laboratory methods 24 hours after withdrawal of treatment. Patients were rehospitalized for intensive phototherapy if their level was greater than or equal to 20 mg/dL. RESULTS: From a total sample of 11,259 neonates, 2,452 (21.8%) were referred to the follow-up clinic, 87.2% (2,140) of whom did return. Eighty returned neonates were readmitted. Return appointments were set for 2,452 patients, 180 (7.3%) of whom had bilirubinemia > 15 mg/dL at discharge. Of these 180, 151 returned for follow-up. Twenty (13.2%) were readmitted for treatment. Of the total number of readmitted patients, two newborn infants had levels > 25 mg/dL and none > 30 mg/dL. All responded rapidly to intensive phototherapy, and there was no need for exchange transfusions. CONCLUSIONS: Our results suggest that the regime adopted is effective for detecting and preventing hyperbilirubinemia at risk of causing bilirubin-induced encephalopathy in term and near term newborn infants.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

99

A prática transfusional e a formação dos profissionais de saúde/ Transfusion practice and the instruction of healthcare professionals

Silva, Karla F. N.; Soares, Sheila; Iwamoto, Helena H.
2009-01-01

Resumo em português A terapêutica transfusional é uma das mais importantes intervenções da medicina. Sendo a transfusão de sangue um procedimento complexo, não isento de riscos e frequente no Centro de Terapia Intensiva - CTI, torna-se essencial uma atuação profissional competente. O objetivo deste estudo é descrever a formação dos profissionais médicos e de enfermagem que atuam em CTI, relacionada à prática transfusional. A pesquisa foi realizada em um hospital universitário (mais) localizado no Triângulo Mineiro. Foi aplicado um instrumento estruturado e confeccionado para conhecer a participação dos profissionais na prática transfusional e qual a sua abordagem no processo de formação. Referem participar do processo transfusional 64% dos profissionais de saúde, os quais se sentem informados sobre o assunto. No entanto, 54% não participaram de atualização, 73% não participaram de programas de capacitação e 89% receberam informação sobre alguns aspectos da transfusão através de aulas teóricas. Considerando os resultados, torna-se necessário rever o processo de formação destes profissionais, bem como dos programas de capacitação sobre medicina transfusional oferecidos pelas instituições. Resumo em inglês Transfusion therapy is one of the most important interventions in medicine. However, blood transfusion is a complex proceeding, which is not devoid of risk but as it is common in the Intensive Care Unit (ICU), professional experience is essential. The objective of this study is to describe the level of instruction of medical and nursing professionals who work with transfusions in the Intensive Care Unit. This study was carried out in a University Hospital located in the T (mais) riângulo Mineiro region. A structured instrument was developed and applied to discover the professionals' participation in the transfusion practice and their approach to the process of instruction. About 64% of healthcare professionals participate in the transfusion process, all of whom felt they were informed about this subject. However, 54% did not participate in recycling training courses, 73% did not participate in training programs and 89% received information on some theoretical aspects of transfusion in classes. In light of the results, it is important to review the education of these professionals, as well as training programs on transfusion medicine offered by institutions.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

100

A doença oncológica não deve ser um fator limitante para admissão na UTI de pacientes submetidos a cirurgias de alto risco/ Cancer disease should not be a limitative factor for admission of high risk surgical patients to an intensive care unit

Amendola, Cristina P.; Almeida, Samantha L. S.; Horta, Vanessa M.; Sousa, Érica; Gusmão, Célio A. B.; Sousa, José M A.; Silva Júnior, João M.; Rezende, Ederlon
2006-09-01

Resumo em português JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A doença oncológica per se é uma condição que muitas vezes influencia no tratamento dispensado ao paciente. O objetivo do presente estudo foi comparar o desfecho hospitalar de pacientes oncológicos e não oncológicos submetidos à procedimentos cirúrgicos eletivos com alto risco de óbito. MÉTODO: Estudo de coorte prospectivo observacional, realizado em UTI de hospital terciário no período de 01 de abril a 31 de julho de 2005. Foram c (mais) oletados dados demográficos, escore APACHE II, MODS, variáveis hemodinâmicas, laboratoriais e avaliadas complicações definidas como re-operação, necessidade de ventilação mecânica, transfusão sangüínea e uso de cateter de artéria pulmonar no pós-operatório desses pacientes. Todos foram acompanhados até alta ou o óbito hospitalar. Para variáveis numéricas foi utilizado o teste t de Student e Mann-Whitney, para variáveis categóricas o teste do Qui-quadrado sendo considerado significativo o valor de p Resumo em inglês BACKGROUND AND OBJECTIVES: Oncologic diseases are conditions that have influence in the treatment offered to affected patients. The aim of this study was to compare hospitalar outcome of oncologic and non oncologic patients submitted to high risk elective surgery. METHODS: Prospective, observational cohort study realized in an ICU of a tertiary hospital during the period between 04/01/2005 and 07/31/2005. Demographic data, APACHE II and MODS scores and laboratorial and he (mais) modynamic variables were collected and complications like re-intervention need for mechanical ventilation, red blood cell transfusions and pulmonary artery catheter use during the post-operative period were evaluated. All patients were followed until hospital discharge or death. T student and Mann Whitney tests were used to compare numerical variables. Chi-square test was used to compare categorical variables. A p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)