Sample records for tranquilizers
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 20 shown. Select sample records:



1

Aspectos epidemiológicos do uso de drogas entre estudantes do ensino médio no município de Palhoça 2003/ Epidemiologic aspects of drug use among 5th grade to 12th grade students in the city of Palhoça 2003

Sanceverino, Sérgio Luiz; Abreu, José Luiz Crivelatti de
2004-12-01

Resumo em português Este estudo teve como objetivo conhecer a prevalência do uso de drogas entre estudantes do ensino médio em um município do Sul do Brasil, em 2003, além de averiguar se houve utilização de algum serviço de saúde. Foi realizado em nove - entre dez - escolas de ensino médio da rede pública e particular. A amostra foi de 889 (18, 1%) em um universo de 4.909 estudantes - 4.139 (84,3%) da rede pública e 770 (15,7%) da rede particular. Os participantes responderam a q (mais) uestionário que seguiu o modelo utilizado por Galduróz, Noto e Carlini no IV Levantamento sobre o Uso de Drogas entre Estudantes de 1º e 2º graus em Dez Capitais Brasileiras. Os dados foram inseridos no Programa Epi Info 6.04d e observou-se que as drogas de maior prevalência foram o álcool, o tabaco, os inalantes, a maconha e as anfetaminas. Excetuando-se o álcool e o tabaco, as drogas mais consumidas entre as mulheres foram os inalantes, a maconha, os tranqüilizantes, as anfetaminas e os sedativos; e entre os homens, os inalantes, a maconha, as anfetaminas, os tranqüilizantes e a cocaína. O consumo de drogas também é maior entre estudantes de maior faixa etária e os que freqüentam as aulas no período noturno. Não se verificaram diferenças significativas entre os níveis socioeconômicos. Foram feitas comparações com outras pesquisas. Resumo em inglês The main objectives of this work were to investigate the prevalence of drug use among 5th grade to 12th grade students in a small city in the south of Brazil and to verify if they use any kind of health service. The study was carried out in nine out of a total of ten public and private schools. The sample consisted of 889 (18,10%) students out of a total of 4,909 students, 4,139 (84,31%) in public schools and 770 (15,69%) in private ones. The participants answered a quest (mais) ionnaire that followed a model used by Galduróz, Noto and Carlini (1997) in the 4th Study of Drug Use Among Elementary and High School Students in Ten Brazilian Capital Cities. The collected data was inserted in the Epi Info 6.04d software and we have observed that the most used drugs were alcohol, tobacco, inhalants, marijuana, and amphetamines. With the exception of alcohol and tobacco, the most used drugs among women were inhalants, marijuana, tranquilizers, amphetamines and sedatives. Among men the most used drugs were inhalants, marijuana, amphetamines, tranquilizers and cocaine. Drug use is more frequent among older students and those who attend classes at night. There was no significant consumption difference among students of different socioeconomic levels. In addition, we have compared our results with other researches.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

2

Aspectos epidemiológicos do uso de drogas entre estudantes do ensino médio no município de Palhoça 2003/ Epidemiologic aspects of drug use among 5th grade to 12th grade students in the city of Palhoça 2003

Sanceverino, Sérgio Luiz; Abreu, José Luiz Crivelatti de
2004-12-01

Resumo em português Este estudo teve como objetivo conhecer a prevalência do uso de drogas entre estudantes do ensino médio em um município do Sul do Brasil, em 2003, além de averiguar se houve utilização de algum serviço de saúde. Foi realizado em nove - entre dez - escolas de ensino médio da rede pública e particular. A amostra foi de 889 (18, 1%) em um universo de 4.909 estudantes - 4.139 (84,3%) da rede pública e 770 (15,7%) da rede particular. Os participantes responderam a q (mais) uestionário que seguiu o modelo utilizado por Galduróz, Noto e Carlini no IV Levantamento sobre o Uso de Drogas entre Estudantes de 1º e 2º graus em Dez Capitais Brasileiras. Os dados foram inseridos no Programa Epi Info 6.04d e observou-se que as drogas de maior prevalência foram o álcool, o tabaco, os inalantes, a maconha e as anfetaminas. Excetuando-se o álcool e o tabaco, as drogas mais consumidas entre as mulheres foram os inalantes, a maconha, os tranqüilizantes, as anfetaminas e os sedativos; e entre os homens, os inalantes, a maconha, as anfetaminas, os tranqüilizantes e a cocaína. O consumo de drogas também é maior entre estudantes de maior faixa etária e os que freqüentam as aulas no período noturno. Não se verificaram diferenças significativas entre os níveis socioeconômicos. Foram feitas comparações com outras pesquisas. Resumo em inglês The main objectives of this work were to investigate the prevalence of drug use among 5th grade to 12th grade students in a small city in the south of Brazil and to verify if they use any kind of health service. The study was carried out in nine out of a total of ten public and private schools. The sample consisted of 889 (18,10%) students out of a total of 4,909 students, 4,139 (84,31%) in public schools and 770 (15,69%) in private ones. The participants answered a quest (mais) ionnaire that followed a model used by Galduróz, Noto and Carlini (1997) in the 4th Study of Drug Use Among Elementary and High School Students in Ten Brazilian Capital Cities. The collected data was inserted in the Epi Info 6.04d software and we have observed that the most used drugs were alcohol, tobacco, inhalants, marijuana, and amphetamines. With the exception of alcohol and tobacco, the most used drugs among women were inhalants, marijuana, tranquilizers, amphetamines and sedatives. Among men the most used drugs were inhalants, marijuana, amphetamines, tranquilizers and cocaine. Drug use is more frequent among older students and those who attend classes at night. There was no significant consumption difference among students of different socioeconomic levels. In addition, we have compared our results with other researches.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

3

Lacan e a toxicomania: efeitos da ciência sobre o corpo/ Lacan and drug addiction: effects of the science on the body

Santiago, Jésus
2001-06-01

Resumo em português Ao retomar a interrogação sobre a relação existente entre os objetos da ciência e o gozo, Lacan propõe-se também a postular, nesse contexto, o fenômeno toxicomaníaco presente no uso metódico e ordenado dos diversos produtos que vão desde os tranqüilizantes até os alucinógenos. A materialização do efeito real da ciência sobre o corpo, no caso do uso destas substâncias tóxicas, torna-se objeto de uma hipótese que se inscreve no horizonte da chamada dimen (mais) são ética do gozo. Abordar a toxicomania sob o ponto de vista ético do gozo do corpo, leva, certamente, a concebê-la como um modo particular de satisfação, distinto da dependência biológica própria de toda concepção repreensiva do problema. Esse modo de satisfação que cativa certos sujeitos é considerado uma tentativa de enfrentar as perturbações do gozo do corpo e, diante do corpo inseparável do gozo, a toxicomania poderia ser vista como um mais-gozar particular, correlativo a uma mudança operada, pela ciência, no real. Resumo em inglês Returning to the question of the relationship between science objects and jouissance, Jacques Lacan's purpose, in this context, is to claim the drug addiction phenomenon which is present in the methodic and ordered use of several products from tranquilizers to hallucinogens. The real effect of science materializing over the body when under the use of these toxic substances, becomes the object of a hypothesis inserted in the horizon of the so called ethical dimension of jo (mais) uissance. The drug addiction approach under the ethical dimension of the body jouissance is certainly conceived as an idea of private satisfaction which is different from the biological dependency peculiar to every reprehensive idea of the problem. This way of satisfaction that captivates some types of subjects is seen as an attempt to face the jouissance disturbances in the body, and when facing the inseparable body from jouissance, drug addiction could be seen as a particular plus jouissance, correlative to an operated change by the science, in the real.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

4

Uso de substâncias psicoativas entre estudantes de Medicina de Salvador (BA)/ Psychoactive substance use by medical students from Salvador (BA)

Lemos, Kleuber Moreira; Neves, Nedy Maria Branco Cerqueira; Kuwano, André Yoichi; Tedesqui, Gustavo; Bitencourt, Almir Galvão Vieira; Neves, Flávia Branco Cerqueira Serra; Guimarães, Andréia Nunes; Rebello, Andrea; Bacellar, Fernanda; Lima, Mônica Motta
2007-01-01

Resumo em português CONTEXTO: Estudos indicam que estudantes de Medicina, apesar do seu dedutível conhecimento sobre os efeitos das substâncias psicoativas, consomem-nas em proporção semelhante à dos jovens de mesma idade na população geral. OBJETIVO: Analisar o padrão local do consumo dessas substâncias entre graduandos de Medicina e contribuir na formulação de atividades preventivas. MÉTODOS: Aplicação de questionário semi-estruturado no qual foi avaliada a freqüência de u (mais) so das substâncias psicoativas entre os estudantes, assim como as principais razões apontadas para o consumo. Foram analisados 404 questionários obtidos entre alunos dos seis anos de curso das duas maiores escolas médicas de Salvador. RESULTADOS: As drogas mais utilizadas no critério uso na vida foram álcool (92,8%) e lança-perfume (46,2%). O uso de álcool apresentou-se constante nos seis anos de curso. Entretanto, o uso de tabaco, lança-perfume e tranqüilizantes aumentou significativamente para os alunos dos últimos anos (p Resumo em inglês BACKGROUND: Studies have shown that medical students consume psychoactive substances at the same rates as the same age youth on general population, despite their predictable knowledge about drugs effects. OBJECTIVE: To analyze the local pattern of psychoactive substances use among medical students and contribute for the formulation of preventive activities. METHODS: The frequency of psychoactive substances use was evaluated by a self-administered anonymous questionnaire t (mais) hat also asked the main reasons for that use. Four hundred and four students in the first to sixth year from the two biggest medical schools in Salvador answered the questionnaire. RESULTS: The lifetime use was bigger for alcohol (92.8%) and inhalant (46.2%). Alcohol use was constant for the students from first to sixth year of course, but it was not statistically significant (p > 0.05). However, tobacco, inhalants and tranquilizers use had a significant increase at the last two years of course students (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

5

Perfil das tentativas de suicídio por sobredose intencional de medicamentos atendidas por um Centro de Controle de Intoxicações do Paraná, Brasil/ Profile of suicide attempts using intentional overdose with medicines, treated by a poison control center in Paraná State, Brazil

Bernardes, Sara Santos; Turini, Conceição Aparecida; Matsuo, Tiemi
2010-07-01

Resumo em português Este trabalho apresenta o perfil das tentativas de suicídio atendidas pelo Centro de Controle de Intoxicações da cidade de Londrina, Paraná, Brasil. Foi realizado um estudo retrospectivo dos casos atendidos entre 1997-2007. As tentativas de suicídio foram significativas entre homens desempregados e mulheres donas-de-casa/aposentadas, e houve associação com outras substâncias em 51,5% dos casos, sendo a freqüência maior entre os homens. 51,1% dos homens associara (mais) m o medicamento com bebida alcoólica, e entre as mulheres, 84,8% das associações se referiram a medicamentos. Os grupos farmacológicos de maior freqüência foram os tranqüilizantes (25,5%), antidepressivos (17%), anticonvulsivos (15%) e AINES (11,9%), respectivamente. Os prescritores devem avaliar corretamente o paciente antes de receitar psicofármacos, uma vez que esse é o grupo farmacológico mais freqüente nas tentativas de suicídio. Campanhas de conscientização para o uso racional de medicamentos, juntamente com programas sociais de atendimento ao paciente suicida, também poderiam contribuir na diminuição da freqüência desses casos. Resumo em inglês This study presents the profile of suicide attempts using intentional overdose with medicines, treated at the Poison Control Center in Londrina, Paraná State, Brazil. A retrospective study of cases treated from 1997 to 2007 was performed. Suicide attempts were significant among unemployed men, housewives, and retired women, and there was an association with other substances in 51.5% of the cases, with a higher frequency among men. 51.1% of the men combined the medicine w (mais) ith an alcoholic beverage, while in women, 84.8% of the associations involved other medicines. The most frequent pharmacological groups were tranquilizers (25.5%), antidepressants (17%), anticonvulsants (15%), and NSAIDs (11.9%). Prescribers must evaluate patients correctly before prescribing psychoactive drugs, since this is the pharmacological group most frequently associated with suicide attempts. Awareness-raising campaigns for rational use of medicines and social programs for suicidal patients should also help decrease the frequency of such cases.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

6

Perfil das tentativas de suicídio por sobredose intencional de medicamentos atendidas por um Centro de Controle de Intoxicações do Paraná, Brasil/ Profile of suicide attempts using intentional overdose with medicines, treated by a poison control center in Paraná State, Brazil

Bernardes, Sara Santos; Turini, Conceição Aparecida; Matsuo, Tiemi
2010-07-01

Resumo em português Este trabalho apresenta o perfil das tentativas de suicídio atendidas pelo Centro de Controle de Intoxicações da cidade de Londrina, Paraná, Brasil. Foi realizado um estudo retrospectivo dos casos atendidos entre 1997-2007. As tentativas de suicídio foram significativas entre homens desempregados e mulheres donas-de-casa/aposentadas, e houve associação com outras substâncias em 51,5% dos casos, sendo a freqüência maior entre os homens. 51,1% dos homens associara (mais) m o medicamento com bebida alcoólica, e entre as mulheres, 84,8% das associações se referiram a medicamentos. Os grupos farmacológicos de maior freqüência foram os tranqüilizantes (25,5%), antidepressivos (17%), anticonvulsivos (15%) e AINES (11,9%), respectivamente. Os prescritores devem avaliar corretamente o paciente antes de receitar psicofármacos, uma vez que esse é o grupo farmacológico mais freqüente nas tentativas de suicídio. Campanhas de conscientização para o uso racional de medicamentos, juntamente com programas sociais de atendimento ao paciente suicida, também poderiam contribuir na diminuição da freqüência desses casos. Resumo em inglês This study presents the profile of suicide attempts using intentional overdose with medicines, treated at the Poison Control Center in Londrina, Paraná State, Brazil. A retrospective study of cases treated from 1997 to 2007 was performed. Suicide attempts were significant among unemployed men, housewives, and retired women, and there was an association with other substances in 51.5% of the cases, with a higher frequency among men. 51.1% of the men combined the medicine w (mais) ith an alcoholic beverage, while in women, 84.8% of the associations involved other medicines. The most frequent pharmacological groups were tranquilizers (25.5%), antidepressants (17%), anticonvulsants (15%), and NSAIDs (11.9%). Prescribers must evaluate patients correctly before prescribing psychoactive drugs, since this is the pharmacological group most frequently associated with suicide attempts. Awareness-raising campaigns for rational use of medicines and social programs for suicidal patients should also help decrease the frequency of such cases.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

7

A dor torácica em mulheres no atendimento de emergência: conduta e evolução/ Chest pain in women in the emergency room: management and evolution

Santos, Janice Jardim; Pellanda, Lucia C.; Castro, Iran
2005-02-01

Resumo em português OBJETIVO: Avaliar o diagnóstico de dor torácica em mulheres atendidas em um serviço de emergência em relação à evolução clínica, descrevendo sua influência sobre o manejo terapêutico, quando comparadas aos homens. MÉTODOS: Estudo de coorte contemporâneo, comparando 67 pacientes entre 50 e 65 anos (35 mulheres e 32 homens) atendidos de forma consecutiva por dor torácica na sala de emergência (SE) e acompanhados por 120 dias. Os desfechos avaliados foram: di (mais) agnóstico de infarto agudo do miocárdio (IAM), angina instável (AI), angina estável (AE), isquemia cerebral, cirurgia de revascularização miocárdica (CRM), angioplastia (ACTP), morte e hospitalizações. RESULTADOS: Na SE, não houve diferença significativa relacionada ao sexo quanto aos exames realizados para diagnóstico da dor torácica; entretanto, proporcionalmente, as mulheres receberam menos medicação cardiológica e mais tranqüilizantes. Ao término do atendimento na SE, as mulheres foram significativamente menos hospitalizadas (p=0,02). Na evolução clínica posterior, não houve diferença entre os dois sexos quanto à ocorrência de IAM, AI, AE, isquemia cerebral, CRM, ACTP e morte. CONCLUSÃO: Comparando a acurácia diagnóstica da dor torácica na SE entre mulheres e homens, não houve diferença significativa quanto ao número de exames realizados, mas a hospitalização foi menos indicada e o manejo terapêutico cardiológico foi menos intenso entre o sexo feminino. A evolução clínica evidenciou incidência igual de desfechos entre os dois sexos, o que sinaliza para a necessidade de atenção ao sintoma dor torácica independentemente do sexo. Resumo em inglês OBJECTIVE: To evaluate the diagnosis of chest pain in women receiving medical care in the emergency room in relation to follow-up, as well as describing its influence on the therapeutic management when compared to men. METHODS: A current cohort study compared 67 patients of ages ranging from 50 to 65 years (35 women and 32 men) with chest pain, consecutively examined in the emergency room and followed up for 120 days. The outcomes assessed were: acute myocardial infarctio (mais) n, unstable angina, stable angina, cerebral ischemia, myocardial revascularization surgery, angioplasty, death and hospitalization. RESULTS: During diagnostic investigation of chest pain in the emergency room, no significant gender related difference was perceived. However, proportionally, women were given less cardiologic medication and more tranquilizers. Women were less likely to be referred for hospitalization than men (p=0.02). As for the occurrence of acute myocardial infarction, unstable angina, stable angina, cerebral ischemia, myocardial revascularization surgery, angioplasty and death, no differences between genders were noted during follow-up. CONCLUSION: Comparing the diagnostic accuracy of chest pain in the emergency room between women and men, there was no significant difference in relation to the number of tests. Nevertheless, women were less often referred for hospitalization and their therapeutic cardiologic management was less aggressive. The follow-up presented the same rate of outcome for both genders, therefore attention must be given to the chest pain symptom irrespective of gender.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

8

Prevalência e fatores de risco relacionados ao uso de drogas entre escolares/ Prevalence and risk factors associated with drug use among school students, Brazil

Baus, José; Kupek, Emil; Pires, Marcos
2002-02-01

Resumo em português OBJETIVO: Analisar a prevalência e os fatores de risco relacionados ao uso indevido de drogas entre estudantes de uma escola pública de primeiro e segundo graus. MÉTODOS: Foi realizado estudo descritivo transversal, utilizando, como instrumento de pesquisa, um questionário anônimo, padronizado e amplamente testado no Brasil para levantamento do uso de drogas. A população estudada foi constituída de 478 estudantes de escola pública de primeiro e segundo graus, de (mais) Florianópolis, SC. Os questionários foram aplicados por estudantes universitários devidamente treinados. Entre os estudantes pesquisados, 43% e 32% foram de faixa etária de 13 a 15 anos e de 16 a 18 anos, respectivamente, com predomínio de classes socioeconômicas mais altas. RESULTADOS: A prevalência de uso de maconha na vida (19,9%), solventes (18,2%), anfetamínicos (8,4%) e álcool (86,8%) foi elevada em Florianópolis, comparada a outras capitais da região Sul e à média brasileira. Notou-se elevado e freqüente uso (seis ou mais vezes por mês) de álcool (24,2%), maconha (4,9%), solventes (2,5%) e anfetamínicos (2,3%). Os fatores demográficos relacionados ao uso de drogas na vida foram idade, sexo, classe socioeconômica e vida junto aos pais. A chance de garotas usarem remédios para emagrecer ou ficarem acordadas foi o dobro da chance de garotos e, quanto ao uso de tranqüilizantes, quase o triplo. Os garotos tinham um risco quase duas vezes maior de uso de solvente do que as garotas. A classe socioeconômica alta foi associada a um risco duas vezes maior do uso de álcool do que a classe baixa. O risco de uso de cigarro e maconha na vida foi 84% e 67% maior, respectivamente, para alunos cujos pais estavam separados. CONCLUSÃO: Constatou-se alta prevalência de uso de várias drogas entre os alunos de primeiro e segundo graus. Resumo em inglês OBJECTIVE: To assess prevalence and risk factors associated with drug abuse among public elementary and high school students in the southern city of Florianópolis, Brazil. METHODS: A descriptive cross-sectional study was carried out using a standardized questionnaire created during the 4th National Survey on Drug Abuse. Four hundred and seventy-eight students were interviewed by trained college students. Of the interviewees, 43% aged 13--15 years and 32% aged 16--18 year (mais) s and they had a higher socioeconomic status than the national average. RESULTS: Ever use prevalence for alcohol, marijuana, solvent drugs and amphetamines was 86.8%, 19.9%, 18.2% and 8.4%, respectively. Regular use (6 or more times per month) of alcohol, marijuana, solvent drugs and amphetamines was found in 24.2%, 4.9%, 2.5% and 2.3% of students, respectively, a higher percentage when compared to other southern states' capitals and the national average. Age, sex, social status and living with both parents were significantly associated with drug abuse. Girls were twice as likely to consume weight loss drugs and stimulants, and almost three times more likely to use tranquilizers without medical prescription. Boys were almost twice as likely to use solvent drugs. Higher social students were twice as likely to consume alcohol than those of lower social status. Cigarette and marijuana smoking, respectively, were 84% and 67% more likely among students whose parents were separated. CONCLUSIONS: There is a high prevalence of drug use among elementary and high school students in Florianópolis.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

9

Prevalência e fatores de risco relacionados ao uso de drogas entre escolares/ Prevalence and risk factors associated with drug use among school students, Brazil

Baus, José; Kupek, Emil; Pires, Marcos
2002-02-01

Resumo em português OBJETIVO: Analisar a prevalência e os fatores de risco relacionados ao uso indevido de drogas entre estudantes de uma escola pública de primeiro e segundo graus. MÉTODOS: Foi realizado estudo descritivo transversal, utilizando, como instrumento de pesquisa, um questionário anônimo, padronizado e amplamente testado no Brasil para levantamento do uso de drogas. A população estudada foi constituída de 478 estudantes de escola pública de primeiro e segundo graus, de (mais) Florianópolis, SC. Os questionários foram aplicados por estudantes universitários devidamente treinados. Entre os estudantes pesquisados, 43% e 32% foram de faixa etária de 13 a 15 anos e de 16 a 18 anos, respectivamente, com predomínio de classes socioeconômicas mais altas. RESULTADOS: A prevalência de uso de maconha na vida (19,9%), solventes (18,2%), anfetamínicos (8,4%) e álcool (86,8%) foi elevada em Florianópolis, comparada a outras capitais da região Sul e à média brasileira. Notou-se elevado e freqüente uso (seis ou mais vezes por mês) de álcool (24,2%), maconha (4,9%), solventes (2,5%) e anfetamínicos (2,3%). Os fatores demográficos relacionados ao uso de drogas na vida foram idade, sexo, classe socioeconômica e vida junto aos pais. A chance de garotas usarem remédios para emagrecer ou ficarem acordadas foi o dobro da chance de garotos e, quanto ao uso de tranqüilizantes, quase o triplo. Os garotos tinham um risco quase duas vezes maior de uso de solvente do que as garotas. A classe socioeconômica alta foi associada a um risco duas vezes maior do uso de álcool do que a classe baixa. O risco de uso de cigarro e maconha na vida foi 84% e 67% maior, respectivamente, para alunos cujos pais estavam separados. CONCLUSÃO: Constatou-se alta prevalência de uso de várias drogas entre os alunos de primeiro e segundo graus. Resumo em inglês OBJECTIVE: To assess prevalence and risk factors associated with drug abuse among public elementary and high school students in the southern city of Florianópolis, Brazil. METHODS: A descriptive cross-sectional study was carried out using a standardized questionnaire created during the 4th National Survey on Drug Abuse. Four hundred and seventy-eight students were interviewed by trained college students. Of the interviewees, 43% aged 13--15 years and 32% aged 16--18 year (mais) s and they had a higher socioeconomic status than the national average. RESULTS: Ever use prevalence for alcohol, marijuana, solvent drugs and amphetamines was 86.8%, 19.9%, 18.2% and 8.4%, respectively. Regular use (6 or more times per month) of alcohol, marijuana, solvent drugs and amphetamines was found in 24.2%, 4.9%, 2.5% and 2.3% of students, respectively, a higher percentage when compared to other southern states' capitals and the national average. Age, sex, social status and living with both parents were significantly associated with drug abuse. Girls were twice as likely to consume weight loss drugs and stimulants, and almost three times more likely to use tranquilizers without medical prescription. Boys were almost twice as likely to use solvent drugs. Higher social students were twice as likely to consume alcohol than those of lower social status. Cigarette and marijuana smoking, respectively, were 84% and 67% more likely among students whose parents were separated. CONCLUSIONS: There is a high prevalence of drug use among elementary and high school students in Florianópolis.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

10

Consumo de substâncias psicoativas por adolescentes escolares de Ribeirão Preto, SP (Brasil). I - Prevalência do consumo por sexo, idade e tipo de substância/ The consumption of psychoactive substances by adolescents in schools in an urban area of Southeastern region of Brazil. I - Prevalence by sex, age and kind of substance

Muza, Gilson M.; Bettiol, Heloísa; Muccillo, Gerson; Barbieri, Marco A.
1997-02-01

Resumo em português INTRODUÇÃO: A preocupação suscitada quanto ao consumo de substâncias psicoativas pelos adolescentes tem mobilizado grandes esforços em todo o mundo na produção de conhecimento sobre este fenômeno. Decidiu-se estudar as taxas de prevalência de consumo de substâncias psicoativas de uso lícito e ilícito, sua distribuição por idade, sexo e a idade da primeira experiência com essas substâncias, entre adolescentes escolares do Município de Ribeirão Preto, SP, (mais) Brasil. MATERIAL DE MÉTODO: Um questionário devidamente adaptado e submetido a um teste de confiabilidade foi auto-aplicado a uma amostra proporcional de 1.025 adolescentes matriculados na oitava série do primeiro grau e primeiro, segundo e terceiro anos do segundo grau, das escolas públicas e privadas do município estudado. O questionário continha questões sobre o uso de dez classes de substâncias psicoativas, questões demográficas e informações de validação, além de questões de percepção e comportamento intrínseco ao consumo de drogas. RESULTADOS: Da amostra 88,9% consumiram bebidas alcoólicas alguma vez na vida; 37,7% utilizaram o tabaco; 31,1% os solventes; 10,5% os medicamentos; 6,8% a maconha; 2,7% a cocaína; 1,6% os alucinógenos e 0,3% consumiu alguma substância a base de opiácios. As taxas de consumo cresceram com a idade, para todas as substâncias; no entanto, o uso de tabaco e de substâncias ilícitas mostrou uma desaceleração nos anos que compreendem o final da adolescência. Verificou-se que os meninos consumiram mais do que as meninas, exceto para os medicamentos, com as meninas consumindo barbitúricos, anfetaminas e tranqüilizantes em proporções semelhantes ou maiores que os meninos. A idade da primeira experiência mostrou que o acesso às substâncias psicoativas ocorreu em idades bastante precoces. CONCLUSÕES: As substâncias psicoativas, sejam lícitas ou ilícitas, são freqüentemente experimentadas na adolescência, tanto pelos meninos como pelas meninas, muitas vezes em idades bem precoces. Resumo em inglês INTRODUCTION: Concern over the consumption of psychoactive substances by teenagers has given rise to a great wordwide effort to produce information about this phenomenon. This study set out to investigate the prevalence of consumption of legal and illegal psychoactive substances, its distribution by age, sex and age at first experience of them, among teenage pupils in county, Ribeirão Preto, SP, Southeastern Brazil. MATERIAL AND METHOD: A self-applicable questionnaire du (mais) ly adapted and submitted to a reliability test was applied to a proportional sample of 1,025 teenagers enrolled in 8th, 9th, 10th and 11th grads at public and private city schools. The questionnaire contained questions about the use of ten classes of psychoactive substances, demographic questions and validation information, as well as questions about the perception and intrinsic behavior related to drug consumption. RESULTS: The sample of 88.9% had consumed alcoholic beverages sometime in their lives, 37.7% had used tobacco, 31.1% solvents, 10.5% medicines, 6.8% marihuana, 2.7% cocaine, 1.6% hallucinogens, and 0.3% of the sample had consumed some opiate substance. The rates of consumption increased with age for all substances; however, the use of tobacco and of illegal substances was less intense during the later years of adolescence. As to sex distribution, boys consumed more than girls, except for medicines, with girls consuming barbiturates, amphetamines and tranquilizers in proportions similar to or higher than those observed among boys. Age at first experience showed that access to psychoactive substances occurred at very early ages. CONCLUSIONS: Experimenting with psychoactive substances, whether legal or illegal, is a frequent phenomenon during adolescence, both among boys and girls, often at very early ages.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

11

Consumo de substâncias psicoativas por adolescentes escolares de Ribeirão Preto, SP (Brasil). I - Prevalência do consumo por sexo, idade e tipo de substância/ The consumption of psychoactive substances by adolescents in schools in an urban area of Southeastern region of Brazil. I - Prevalence by sex, age and kind of substance

Muza, Gilson M.; Bettiol, Heloísa; Muccillo, Gerson; Barbieri, Marco A.
1997-02-01

Resumo em português INTRODUÇÃO: A preocupação suscitada quanto ao consumo de substâncias psicoativas pelos adolescentes tem mobilizado grandes esforços em todo o mundo na produção de conhecimento sobre este fenômeno. Decidiu-se estudar as taxas de prevalência de consumo de substâncias psicoativas de uso lícito e ilícito, sua distribuição por idade, sexo e a idade da primeira experiência com essas substâncias, entre adolescentes escolares do Município de Ribeirão Preto, SP, (mais) Brasil. MATERIAL DE MÉTODO: Um questionário devidamente adaptado e submetido a um teste de confiabilidade foi auto-aplicado a uma amostra proporcional de 1.025 adolescentes matriculados na oitava série do primeiro grau e primeiro, segundo e terceiro anos do segundo grau, das escolas públicas e privadas do município estudado. O questionário continha questões sobre o uso de dez classes de substâncias psicoativas, questões demográficas e informações de validação, além de questões de percepção e comportamento intrínseco ao consumo de drogas. RESULTADOS: Da amostra 88,9% consumiram bebidas alcoólicas alguma vez na vida; 37,7% utilizaram o tabaco; 31,1% os solventes; 10,5% os medicamentos; 6,8% a maconha; 2,7% a cocaína; 1,6% os alucinógenos e 0,3% consumiu alguma substância a base de opiácios. As taxas de consumo cresceram com a idade, para todas as substâncias; no entanto, o uso de tabaco e de substâncias ilícitas mostrou uma desaceleração nos anos que compreendem o final da adolescência. Verificou-se que os meninos consumiram mais do que as meninas, exceto para os medicamentos, com as meninas consumindo barbitúricos, anfetaminas e tranqüilizantes em proporções semelhantes ou maiores que os meninos. A idade da primeira experiência mostrou que o acesso às substâncias psicoativas ocorreu em idades bastante precoces. CONCLUSÕES: As substâncias psicoativas, sejam lícitas ou ilícitas, são freqüentemente experimentadas na adolescência, tanto pelos meninos como pelas meninas, muitas vezes em idades bem precoces. Resumo em inglês INTRODUCTION: Concern over the consumption of psychoactive substances by teenagers has given rise to a great wordwide effort to produce information about this phenomenon. This study set out to investigate the prevalence of consumption of legal and illegal psychoactive substances, its distribution by age, sex and age at first experience of them, among teenage pupils in county, Ribeirão Preto, SP, Southeastern Brazil. MATERIAL AND METHOD: A self-applicable questionnaire du (mais) ly adapted and submitted to a reliability test was applied to a proportional sample of 1,025 teenagers enrolled in 8th, 9th, 10th and 11th grads at public and private city schools. The questionnaire contained questions about the use of ten classes of psychoactive substances, demographic questions and validation information, as well as questions about the perception and intrinsic behavior related to drug consumption. RESULTS: The sample of 88.9% had consumed alcoholic beverages sometime in their lives, 37.7% had used tobacco, 31.1% solvents, 10.5% medicines, 6.8% marihuana, 2.7% cocaine, 1.6% hallucinogens, and 0.3% of the sample had consumed some opiate substance. The rates of consumption increased with age for all substances; however, the use of tobacco and of illegal substances was less intense during the later years of adolescence. As to sex distribution, boys consumed more than girls, except for medicines, with girls consuming barbiturates, amphetamines and tranquilizers in proportions similar to or higher than those observed among boys. Age at first experience showed that access to psychoactive substances occurred at very early ages. CONCLUSIONS: Experimenting with psychoactive substances, whether legal or illegal, is a frequent phenomenon during adolescence, both among boys and girls, often at very early ages.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

12

Perfil dos internos no sistema prisional do Rio de Janeiro: especificidades de gênero no processo de exclusão social/ Profile of prisoners in the Rio de Janeiro prison system: specifities of gender in the social exclusion process

Carvalho, Márcia Lazaro de; Valente, Joaquim Gonçalves; Assis, Simone Gonçalves de; Vasconcelos, Ana Glória Godoi
2006-06-01

Resumo em português O estudo do perfil sociodemográfico, história penal, uso de drogas e doenças sexualmente transmissíveis da população carcerária do Estado do Rio de Janeiro, em 1998, permitiu conhecer diferentes características da população prisional por sexo. O objetivo deste estudo é identificar se o perfil de exclusão social a que essa população é submetida difere quanto ao sexo. Foram entrevistados 2.039 presos por estudo seccional, e utilizada a razão de prevalência (mais) como medida de associação entre sexo e as demais variáveis. A análise multivariada, através de regressão logística, compõe um modelo final de explicação dessas diferenças. A população é jovem, de baixa escolaridade, e apresenta ruptura de vínculos da vida social em várias dimensões para ambos os sexos. Fatores mais fortemente associados ao sexo masculino: visita íntima na prisão, estar preso por sete anos ou mais, ser casado, condenação por roubo, ter ainda três anos ou mais a cumprir de pena e uso de maconha antes de ser preso; para o sexo feminino: doença sexualmente transmissível, ser viúva, estrangeira, usar tranqüilizante na prisão, ter visitado alguém na prisão antes de ser presa e ter 35 anos ou mais. A análise dos dados permitiu concluir que embora esses homens e mulheres sejam igualmente excluídos da "vida social" muito antes e também depois da prisão, existem algumas características que os diferenciam nesse processo de injustiça social. Resumo em inglês The study of the social and demographic profile, criminal records, drug use and sexually transmitted diseases of the prison population of Rio de Janeiro State in 1998 offered a view of different aspects of this population by gender. The objective of this study is to identify if the profile of social exclusion this population is submitted differs by gender. Through a sectional study, 2,039 prisoners were interviewed, using the prevalence ratio as an association measure bet (mais) ween gender and the other variables. Multivariate analysis, using logistical regression, explains these differences in a final model. This population is young and poorly educated, with breakdowns in the links of social life at various levels for both men and women. Factors most strongly associated with men: marital visits in jail, imprisoned for seven years or more, married, sentenced for robbery, have three years or more of the sentence to complete, and having smoked marijuana prior to being arrested; for women: sexually transmitted disease, widowed, non-Brazilian, take tranquilizers in jail, visited someone in jail before being arrested, 35 years old or more. Data analysis permits to conclude that although these men and women are just as excluded from "social life" long before and also after their imprisonment, there are some aspects that make them different in this process of social injustice.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

13

Perfil dos internos no sistema prisional do Rio de Janeiro: especificidades de gênero no processo de exclusão social/ Profile of prisoners in the Rio de Janeiro prison system: specifities of gender in the social exclusion process

Carvalho, Márcia Lazaro de; Valente, Joaquim Gonçalves; Assis, Simone Gonçalves de; Vasconcelos, Ana Glória Godoi
2006-06-01

Resumo em português O estudo do perfil sociodemográfico, história penal, uso de drogas e doenças sexualmente transmissíveis da população carcerária do Estado do Rio de Janeiro, em 1998, permitiu conhecer diferentes características da população prisional por sexo. O objetivo deste estudo é identificar se o perfil de exclusão social a que essa população é submetida difere quanto ao sexo. Foram entrevistados 2.039 presos por estudo seccional, e utilizada a razão de prevalência (mais) como medida de associação entre sexo e as demais variáveis. A análise multivariada, através de regressão logística, compõe um modelo final de explicação dessas diferenças. A população é jovem, de baixa escolaridade, e apresenta ruptura de vínculos da vida social em várias dimensões para ambos os sexos. Fatores mais fortemente associados ao sexo masculino: visita íntima na prisão, estar preso por sete anos ou mais, ser casado, condenação por roubo, ter ainda três anos ou mais a cumprir de pena e uso de maconha antes de ser preso; para o sexo feminino: doença sexualmente transmissível, ser viúva, estrangeira, usar tranqüilizante na prisão, ter visitado alguém na prisão antes de ser presa e ter 35 anos ou mais. A análise dos dados permitiu concluir que embora esses homens e mulheres sejam igualmente excluídos da "vida social" muito antes e também depois da prisão, existem algumas características que os diferenciam nesse processo de injustiça social. Resumo em inglês The study of the social and demographic profile, criminal records, drug use and sexually transmitted diseases of the prison population of Rio de Janeiro State in 1998 offered a view of different aspects of this population by gender. The objective of this study is to identify if the profile of social exclusion this population is submitted differs by gender. Through a sectional study, 2,039 prisoners were interviewed, using the prevalence ratio as an association measure bet (mais) ween gender and the other variables. Multivariate analysis, using logistical regression, explains these differences in a final model. This population is young and poorly educated, with breakdowns in the links of social life at various levels for both men and women. Factors most strongly associated with men: marital visits in jail, imprisoned for seven years or more, married, sentenced for robbery, have three years or more of the sentence to complete, and having smoked marijuana prior to being arrested; for women: sexually transmitted disease, widowed, non-Brazilian, take tranquilizers in jail, visited someone in jail before being arrested, 35 years old or more. Data analysis permits to conclude that although these men and women are just as excluded from "social life" long before and also after their imprisonment, there are some aspects that make them different in this process of social injustice.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

14

Uso não-médico de medicamentos psicoativos entre escolares do ensino fundamental e médio no Sul do Brasil/ Non-medical use of psychoactive medicines among elementary and high school students in Southern Brazil

Dal Pizzol, Tatiane da Silva; Branco, Mirna Maria Nicolai; Carvalho, Rejane Maria Agne de; Pasqualotti, Adriano; Maciel, Elizabeth Nunes; Migott, Ana Maria Bellani
2006-01-01

Resumo em português O objetivo do presente estudo é investigar a prevalência de uso não-médico de medicamentos entre escolares da rede de ensino público e privado de Passo Fundo, Rio Grande do Sul, Brasil, e sua distribuição em relação a fatores sócio-demográficos. Por meio de um delineamento transversal, foi aplicado um questionário de autopreenchimento a 5.057 estudantes a partir da quinta série do ensino fundamental até o terceiro ano do ensino médio. O questionário contin (mais) ha perguntas sobre o uso, sem receita médica, de anfetamínicos, ansiolíticos, barbitúricos, anticolinérgicos, opiáceos, orexígenos e anabolizantes. Da amostra, 7,7% consumiram ansiolíticos alguma vez na vida, 6,4% consumiram anfetamínicos, 2,2%, anabolizantes, e 1,1%, barbitúricos. Estudantes do sexo feminino apresentaram maior consumo de ansiolíticos e anfetamínicos, enquanto que o consumo de anabolizantes foi maior no sexo masculino. O padrão de consumo de medicamentos psicoativos é semelhante ao observado em adultos, sugerindo a necessidade de inclusão de crianças e adolescentes nas campanhas educativas para prevenção do uso indevido de medicamentos. Resumo em inglês The objective of this study is to assess the prevalence of and risk factors for the non-medical use of psychoactive medicines among students at public and private schools of Passo Fundo, Southern Brazil. A cross-sectional study was carried out using a questionnaire administered to 5,057 students from the 5th grade of elementary school to the 3rd year of high school. The questionnaire contained questions about the use of amphetamines, tranquilizers, barbiturates, anticholi (mais) nergics, opioids, appetite stimulants, and anabolic steroids. Of the sample total, 7.7% had consumed tranquilizers sometime during their lives, 6.4% had used amphetamines, 2.2% had used anabolic steroids, and 1.1% had used barbiturates. Female students reported significantly greater consumption of tranquilizers and amphetamines, while anabolic steroid use was more prevalent among males. The pattern of psychoactive medicine consumption among children and adolescents students is comparable with the pattern among adults. The findings of this research suggest the need to include children and adolescents in media campaigns and other education programs to prevent the non-medical use and abuse of psychoactive medicines.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

15

Uso não-médico de medicamentos psicoativos entre escolares do ensino fundamental e médio no Sul do Brasil/ Non-medical use of psychoactive medicines among elementary and high school students in Southern Brazil

Dal Pizzol, Tatiane da Silva; Branco, Mirna Maria Nicolai; Carvalho, Rejane Maria Agne de; Pasqualotti, Adriano; Maciel, Elizabeth Nunes; Migott, Ana Maria Bellani
2006-01-01

Resumo em português O objetivo do presente estudo é investigar a prevalência de uso não-médico de medicamentos entre escolares da rede de ensino público e privado de Passo Fundo, Rio Grande do Sul, Brasil, e sua distribuição em relação a fatores sócio-demográficos. Por meio de um delineamento transversal, foi aplicado um questionário de autopreenchimento a 5.057 estudantes a partir da quinta série do ensino fundamental até o terceiro ano do ensino médio. O questionário contin (mais) ha perguntas sobre o uso, sem receita médica, de anfetamínicos, ansiolíticos, barbitúricos, anticolinérgicos, opiáceos, orexígenos e anabolizantes. Da amostra, 7,7% consumiram ansiolíticos alguma vez na vida, 6,4% consumiram anfetamínicos, 2,2%, anabolizantes, e 1,1%, barbitúricos. Estudantes do sexo feminino apresentaram maior consumo de ansiolíticos e anfetamínicos, enquanto que o consumo de anabolizantes foi maior no sexo masculino. O padrão de consumo de medicamentos psicoativos é semelhante ao observado em adultos, sugerindo a necessidade de inclusão de crianças e adolescentes nas campanhas educativas para prevenção do uso indevido de medicamentos. Resumo em inglês The objective of this study is to assess the prevalence of and risk factors for the non-medical use of psychoactive medicines among students at public and private schools of Passo Fundo, Southern Brazil. A cross-sectional study was carried out using a questionnaire administered to 5,057 students from the 5th grade of elementary school to the 3rd year of high school. The questionnaire contained questions about the use of amphetamines, tranquilizers, barbiturates, anticholi (mais) nergics, opioids, appetite stimulants, and anabolic steroids. Of the sample total, 7.7% had consumed tranquilizers sometime during their lives, 6.4% had used amphetamines, 2.2% had used anabolic steroids, and 1.1% had used barbiturates. Female students reported significantly greater consumption of tranquilizers and amphetamines, while anabolic steroid use was more prevalent among males. The pattern of psychoactive medicine consumption among children and adolescents students is comparable with the pattern among adults. The findings of this research suggest the need to include children and adolescents in media campaigns and other education programs to prevent the non-medical use and abuse of psychoactive medicines.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

16

O papel de mulheres idosas consumidoras de calmantes alopáticos na popularização do uso destes medicamentos/ The role of elderly female consumers of allopathic tranquilizers in the popularization of the use of these medicines/ El papel de mujeres adultas mayores consumidoras de calmantes alopáticos en la popularización del uso de estes medicamentos

Mendonça, Reginaldo Teixeira; Carvalho, Antonio Carlos Duarte de
2005-12-01

Resumo em português O consumo de calmantes alopáticos (benzodiazepínicos) possui dimensão social e cultural, e não está restrito a uma relação entre médico e paciente. Objetivamos mostrar, portanto, que o consumo de calmantes é particularizado de acordo com os contextos social e cultural em que seus consumidores estão envolvidos. Buscamos então, utilizando abordagem qualitativa com entrevistas semi-estruturadas, as concepções sobre calmantes alopáticos de 18 mulheres idosas, pa (mais) cientes psiquiátricas do Núcleo de Saúde Mental do Centro Saúde Escola da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (FMRP-USP), da cidade de Ribeirão Preto-SP, Brasil, consumidoras de benzodiazepínicos há mais de um ano. Concluímos que o consumo de calmantes está envolvido em uma rede de relações sociais, enredando vizinhos, parentes e amigos. As mulheres entrevistadas mostraram ter autonomia e conhecimento sobre o uso dos calmantes, sentindo-se capazes de utilizar, indicar, oferecer, emprestar, ou não, esses medicamentos, de acordo com suas concepções. Resumo em espanhol El consumo de calmantes alopáticos (benzodiazepinas) posee dimensión social y cultural, y no está restricto a una relación entre médico y paciente. Objetivamos mostrar, por tanto, que el consumo de calmantes es particularizado de acuerdo con los contextos social y cultural en que sus consumidores están envueltos. Investigamos entonces, utilizando aproximación cualitativa con entrevistas semi-estructuradas, las concepciones sobre calmantes alopáticos de 18 mujeres (mais) ancianas, pacientes psiquiátricas del Núcleo de Salud Mental del Centro de Salud Escuela de la Facultad de Medicina de Ribeirão Preto de la Universidad de São Paulo (FMRP-USP), ubicado en la ciudad de Ribeirão Preto-SP, Brasil, consumidoras de benzodiazepinas desde hace más de un año. Concluimos que el consumo de calmantes está involucrado en una red de relaciones sociales, enmarañando vecinos, parientes y amigos. Las mujeres entrevistadas mostraron tener autonomía y conocimiento sobre el uso de los calmantes, sintiéndose capaces de utilizar, indicar, ofrecer, prestar, o no, esos medicamentos, de acuerdo con sus concepciones. Resumo em inglês The consumption of allopathic tranquilizers (benzodiazepines) has social and cultural dimensions, not being restricted to a relation between physician and patient. Therefore, we aimed to show that the consumption of tranquilizers is particularized according to the social and cultural contexts their consumers are involved in. Using a qualitative approach with semistructured interviews, we search for conceptions about allopathic tranquilizers in 18 elderly women, psychiatri (mais) c patients attended to in the Mental Health Centre of the Health Teaching Centre at the, University of São Paulo at Ribeirão Preto Medical School, (FMRP-USP), in the city of Ribeirão Preto (SP), Brazil, who were consumers of benzodiazepines for more than one year. We concluded that the consumption of tranquilizers is entangled in a network of social relations, including neighbors, relatives and friends. The interviewed women showed to have autonomy, feeling able to use, indicate, offer and lend, or not, these medicines, according to their conceptions.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

17

O consumo de calmantes e o "problema de nervos" entre lavradores/ The use of tranquilizers "attacks of bad nerves" among rural workers

Rozemberg, Brani
1994-08-01

Resumo em português O "problema de nervos" surgiu como tema de estudo durante inquérito de morbidade referida, quando foram entrevistados 93 adultos, lavradores, em 25 comunidades rurais da região serrana do Estado do Espirito Santo, Brasil, sobre os problemas de saúde nas últimas 48h. Dentre os entrevistados, 30% relataram "problema de nervos" para si e/ou familiares, o que resultou em 34 depoimentos sobre esse problema distribuídos proporcionalmente entre colonos e proprietários e en (mais) tre os sexos. Em 11 relatos (32%) o excesso de trabalho aparece como desencadeador privilegiado de "nervos". Em 88% dos casos, o uso de pelo menos uma dentre 26 drogas psicotrópicas referidas é regular, sendo a dependência explicitada em 47% deles. A referência a esses remédios sobrepõe-se ou substitui a descrição do problema em 18 relatos (53%), refletindo a introjeção do discurso e práticas médicas pela população. A fragilidade dos limites entre normal e patológico, evidente nas descrições de "nervos" obtidas, reforça o caráter de síndrome interpretada culturalmente. O consumo de calmantes concorre para a manutenção de "nervos" como fenômeno individual e do "nervoso" no papel de "doente crônico", obscurecendo os motivos de seu sofrimento. A facilidade de obtenção das drogas é discutida em relação aos macro-determinantes do consumo de medicamentos. Resumo em inglês "Attacks of bad nerves" appeared as a subject for study during an Inquiry into Refered Morbidity in 25 small villages of a rural area of the State of Espirito Santo, Brazil, which have subsisted by virtue of the labor needed for the harmsting of the coffee crops since the beginning of the century. Through the systematic sampling proceduce, 93 adults were interviewed about health problems which had occurred in their families during the previous 48 hours and about their att (mais) itudes concerning these problems. "Attacks of nerves" or simply "nerves" were reported in the cource of 28 (30%) interviews, resulting in 34 reports on the problem, proportionately distributed among settlers and owners of small properties; 14 were men and 20 women; all were rural workers. In 11 (32%) reports, over-work was quoted as the main couse of "nerves", either due to its direct effects, or to the affliction releted with the coexistence of great efforts to cope with responsibilities, and the small return on all their efforts. In 30 cases (88%) the use of at least one of the 26 psychotropic drugs mentioned was constant (being dauly in 68%). Dependence was explicit by confessed in 47% of them. The reference to "nerves pills" came first or even replaced the description of "attacks of nerves" in 18 (53%) of the interviews, reflecting the strong influence of medical practice and speech on the population. The more common expressions of "nerves" described were: insomnia, body pains, dizziness, trembling and weakness, as well as behaviours expressing emotions varying from sadness to fury. This the fragility of the threshold between normal and pathological is clearly brought out and suggests thak "nerves" syndrome which is culturally is a interpreted. The medicalization of "nerves" creates a chronic sick role for patients, obscuring the reasons for their suffering, and keeping the problem on the individual level. The facilities for the obtaining of medical prescriptions are here discussed in relation to the social determinants of the use of medicines.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

18

O consumo de calmantes e o "problema de nervos" entre lavradores/ The use of tranquilizers "attacks of bad nerves" among rural workers

Rozemberg, Brani
1994-08-01

Resumo em português O "problema de nervos" surgiu como tema de estudo durante inquérito de morbidade referida, quando foram entrevistados 93 adultos, lavradores, em 25 comunidades rurais da região serrana do Estado do Espirito Santo, Brasil, sobre os problemas de saúde nas últimas 48h. Dentre os entrevistados, 30% relataram "problema de nervos" para si e/ou familiares, o que resultou em 34 depoimentos sobre esse problema distribuídos proporcionalmente entre colonos e proprietários e en (mais) tre os sexos. Em 11 relatos (32%) o excesso de trabalho aparece como desencadeador privilegiado de "nervos". Em 88% dos casos, o uso de pelo menos uma dentre 26 drogas psicotrópicas referidas é regular, sendo a dependência explicitada em 47% deles. A referência a esses remédios sobrepõe-se ou substitui a descrição do problema em 18 relatos (53%), refletindo a introjeção do discurso e práticas médicas pela população. A fragilidade dos limites entre normal e patológico, evidente nas descrições de "nervos" obtidas, reforça o caráter de síndrome interpretada culturalmente. O consumo de calmantes concorre para a manutenção de "nervos" como fenômeno individual e do "nervoso" no papel de "doente crônico", obscurecendo os motivos de seu sofrimento. A facilidade de obtenção das drogas é discutida em relação aos macro-determinantes do consumo de medicamentos. Resumo em inglês "Attacks of bad nerves" appeared as a subject for study during an Inquiry into Refered Morbidity in 25 small villages of a rural area of the State of Espirito Santo, Brazil, which have subsisted by virtue of the labor needed for the harmsting of the coffee crops since the beginning of the century. Through the systematic sampling proceduce, 93 adults were interviewed about health problems which had occurred in their families during the previous 48 hours and about their att (mais) itudes concerning these problems. "Attacks of nerves" or simply "nerves" were reported in the cource of 28 (30%) interviews, resulting in 34 reports on the problem, proportionately distributed among settlers and owners of small properties; 14 were men and 20 women; all were rural workers. In 11 (32%) reports, over-work was quoted as the main couse of "nerves", either due to its direct effects, or to the affliction releted with the coexistence of great efforts to cope with responsibilities, and the small return on all their efforts. In 30 cases (88%) the use of at least one of the 26 psychotropic drugs mentioned was constant (being dauly in 68%). Dependence was explicit by confessed in 47% of them. The reference to "nerves pills" came first or even replaced the description of "attacks of nerves" in 18 (53%) of the interviews, reflecting the strong influence of medical practice and speech on the population. The more common expressions of "nerves" described were: insomnia, body pains, dizziness, trembling and weakness, as well as behaviours expressing emotions varying from sadness to fury. This the fragility of the threshold between normal and pathological is clearly brought out and suggests thak "nerves" syndrome which is culturally is a interpreted. The medicalization of "nerves" creates a chronic sick role for patients, obscuring the reasons for their suffering, and keeping the problem on the individual level. The facilities for the obtaining of medical prescriptions are here discussed in relation to the social determinants of the use of medicines.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

19

Medida da ansiedade e da depressão em pacientes no pré-operatório. Estudo comparativo/ Measurement of anxiety and depression in preoperative patients. Comparative study/ Medida de la ansiedad y de la depresión en pacientes en el preoperatorio

Marcolino, José Álvaro Marques; Suzuki, Fernando Mikio; Alli, Luís Augusto Cunha; Gozzani, Judymara Lauzi; Mathias, Ligia Andrade da Silva Telles
2007-04-01

Resumo em português JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Os pacientes que vão ser submetidos a um procedimento cirúrgico experimentam ansiedade. A ansiedade e a depressão são os distúrbios mais associados às doenças físicas. Na Escala Hospitalar de Ansiedade e Depressão (HADS) não figuram itens que poderiam estar presentes em doenças físicas e na ansiedade e na depressão. O objetivo deste estudo foi medir a freqüência e o nível da ansiedade e da depressão em pacientes no pré-operató (mais) rio e em um grupo-controle. MÉTODO: Setenta e nove pacientes internados no Departamento de Cirurgia da Santa Casa de São Paulo e 56 acompanhantes responderam a um questionário de dados sociodemográficos e a HADS. RESULTADOS: A avaliação dos sintomas mostrou que 35 (44,3%) pacientes e 36 (64,3%) acompanhantes foram considerados com ansiedade (teste Exato de Fisher - p = 0,03) e 21 (26,6%) pacientes e 23 (41,1%) acompanhantes foram considerados com depressão (p = 0,09). Com relação ao impacto das variáveis sociodemográficas sobre a medida da ansiedade e da depressão, foi observado apenas que os pacientes desempregados apresentaram nível mais elevado de ansiedade. CONCLUSÕES: Este estudo confirmou a possibilidade do uso da escala HADS de ansiedade e depressão em pacientes cirúrgicos internados. Ele mostrou também que a avaliação da ansiedade no período pré-operatório deve ser realizada, independentemente de o paciente apresentar ou não doença clínica e/ou cirúrgica grave, pois a freqüência de pacientes com ansiedade é relevante e estes merecem algum tipo de cuidado diferenciado no mínimo o uso de medicação ansiolítica antes da intervenção cirúrgica. Foram encontrados níveis muito maiores de ansiedade entre os acompanhantes dos pacientes. Essas pessoas, avaliadas sem que houvesse um concomitante problema clínico, possivelmente demonstraram estar expostas a um considerável nível de estresse, o que resultou em estado ansioso maior do que os pacientes que seriam submetidos a procedimento cirúrgico. Resumo em espanhol JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Los pacientes que serán sometidos a un procedimiento quirúrgico tuvieron ansiedad. La ansiedad y la depresión son los disturbios más asociados a las enfermedades físicas. En la Escala Hospitalaria de Ansiedad y Depresión (HADS) no figuran ítems que podrían estar presentes en enfermedades físicas y en la ansiedad y en la depresión. El objetivo de este estudio fue medir la frecuencia y el nivel de la ansiedad y de la depresión en pacien (mais) tes en el preoperatorio y en un grupo control. MÉTODO: Setenta y nueve pacientes internados en el Departamento de Cirugía de la Santa Casa de São Paulo y 56 acompañantes respondieron a un cuestionario de datos socio demográficos y la HADS. RESULTADOS: La evaluación de los síntomas mostró que 35 (44,3%) pacientes y 36 (64,3%) acompañantes fueron considerados con ansiedad (teste exacto de Fisher - p = 0,03) y 21 (26,6%) pacientes y 23 (41,1%) acompañantes fueron considerados con depresión (p = 0,09). En relación al impacto de las variables socio demográficas sobre la medida de la ansiedad y de la depresión, se observó apenas que los pacientes sin empleo presentaron un nivel más elevado de ansiedad. CONCLUSIONES: Este estudio confirmó la posibilidad del uso de la escala HADS de ansiedad y depresión en pacientes quirúrgicos internados. También nos mostró que la evaluación de la ansiedad en el período preoperatorio debe ser realizada, independientemente de que el paciente presente o no enfermedad clínica y/o quirúrgica grave, pues la frecuencia de pacientes con ansiedad es relevante y ellos merecen algún tipo de cuidado diferenciado, como mínimo el uso de medicación ansiolítica antes de la intervención quirúrgica. Fueron encontrados niveles significativamente mayores de ansiedad entre los acompañantes de los pacientes. Esas personas, evaluadas sin que existiese un concomitante problema clínico, posiblemente demostraron estar expuestas a un nivel ostensible de estrés, lo que conllevó a un estado de ansiedad mayor que el que tendrían los pacientes que serían sometidos a procedimiento quirúrgico. Resumo em inglês BACKGROUND AND OBJECTIVES: Patients scheduled for surgeries experience anxiety. Anxiety and depression are the disorders most commonly associated with organic diseases. The Hospital Anxiety and Depression Scale (HADS) does not include items that could be present in organic diseases and in anxiety and depression. The objective of this study was to measure the frequency and the level of anxiety and depression in preoperative patients and in a control group. METHODS: Seventy (mais) -nine patients admitted to the Surgical Department of Santa Casa de São Paulo and 56 caretakers answered a questionnaire on socio-demographic data and the HADS. RESULTS: The evaluation of the symptoms showed that 35 (44.3%) patients and 36 (64.3%) caretakers had anxiety (Fisher Exact test - p = 0.03) and 21 (26.6%) patients and 23 (41.1%) caretakers had depression (p = 0.09). Regarding the impact of the socio-demographic data on the measurement of anxiety and depression, it was only observed that patients that were unemployed had higher anxiety levels. CONCLUSIONS: This study confirmed that the HADS could be used in hospitalized surgical patients. It also showed that patients should be evaluated preoperatively for anxiety and depression, regardless of the presence of severe clinical and/or surgical disorders, because the frequency of patients with anxiety is relevant and they deserve a differentiated approach - at least the administration of tranquilizers before surgery. Caretakers presented significantly higher levels of anxiety. Those people, evaluated in the absence of concomitant clinical problems, probably demonstrated to be exposed to a considerable level of stress, resulting in a higher anxiety state than the patients scheduled for surgeries.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

20

Medicalização de mulheres idosas e interação com consumo de calmantes/ Medicalization of elderly females and interaction with consumption of tranquilizers

Mendonça, Reginaldo Teixeira; Carvalho, Antônio Carlos Duarte de; Vieira, Elisabeth Meloni; Adorno, Rubens de Camargo Ferreira
2008-06-01

Resumo em português Investigamos neste estudo a interação entre gênero, envelhecimento e consumo particularizado de calmantes (benzodiazepínicos), procurando entender como, dentro do processo de medicalização da sociedade, essa interação interfere nos modos de utilizar e nas concepções sobre os calmantes e como são (re)significados pelas consumidoras. No estudo, foram realizadas entrevistas semi-estruturadas com 18 mulheres idosas, que a partir de uma análise qualitativa foram in (mais) terpretadas, à luz dos enfoques teóricos de gênero, transição de idades e medicalização. Essas mulheres eram pertencentes a classes populares da cidade de Ribeirão Preto-SP, pacientes psiquiátricas do serviço público ambulatorial do Núcleo de Saúde Mental, vinculado ao Centro de Saúde Escola da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (FMRP-USP). Observamos que o consumo de calmantes é intensificado entre as mulheres idosas, que passam a tratar conflitos e questões cotidianas por meio do uso de medicamentos. As mulheres idosas, com experiência de freqüência dos serviços de saúde, entre eles os psiquiátricos, durante vários anos, conseguem incorporar conhecimentos e experiências sobre o uso dos calmantes, promovendo a sua difusão no meio social. Resumo em inglês In this study we researched into the interaction between gender, aging and particularized consumption of tranquilizers (benzodiazepines), aiming to understand how, within the process of medicalization of society, this interaction interferes in the way of using and in conceptions about tranquilizers, and how they are (re)signified by their consumers. In the study, semi-structured interviews with 18 elderly females were performed and a qualitative approach was used in the a (mais) nalysis of the collected data. These women belonged to low-income classes in the city of Ribeirão Preto (state of São Paulo). They were psychiatric patients assisted in the public outpatient clinic of the Mental Health Nucleus of the Health Teaching Centre at the Ribeirão Preto Medical School, University of São Paulo (FMRP-USP). We observed that the consumption of tranquilizers is intensified among elderly females, as they begin to deal with conflicts and daily matters by using medications. As the elderly females have been attending the health services for several years, the psychiatric ones among them, they manage to incorporate knowledge and experiences about the use of tranquilizers, promoting their diffusion in the social circle.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

21

A interpretação dos profissionais de saúde acerca das queixas de "nervos" no meio rural: uma aproximação ao problema das intoxicações por agrotóxicos/ Occupational exposure to pesticides and health professionals' interpretation of "nervousness" among rural residents

Levigard, Yvonne Elsa; Rozemberg, Brani
2004-12-01

Resumo em português O problema da exposição ocupacional aos agrotóxicos adquire uma dimensão de forte impacto no que diz respeito à Saúde Pública, uma vez que o Brasil situa-se entre os maiores consumidores mundiais de agrotóxicos. O presente trabalho focaliza a interpretação que os profissionais do Programa Saúde da Família, atuantes no 5º e no 7º distritos do Município de Nova Friburgo, Rio de Janeiro, atribuem às queixas de nervoso no meio rural, de modo a verificar (1) se (mais) é estabelecido um elo entre as manifestações de nervoso e os sintomas de intoxicação, (2) de verificar a repercussão deste entendimento sobre as notificações de acidente de trabalho, (3) assim como de discutir a medicalização do nervoso (uso de calmantes) como possível fator de acomodação social, tal como ocorre nos grupos urbanos, e como possível desencadeador de uma dupla intoxicação nos trabalhadores expostos a agrotóxicos. Foram realizadas entrevistas, observações, anotações de campo e levantamento de pesquisas realizadas na área. Destaca-se no discurso dos profissionais a associação entre as queixas de nervos e a exposição a agrotóxicos, sendo discutidos os fatores a isso relacionados e esboçadas algumas recomendações para futuras investigações. Resumo em inglês Occupational exposure to pesticides has a strong impact on Public Health in Brazil, since the country is one of the world's largest pesticide consumers. Harm to the rural population is reflected in high pesticide poisoning and case-fatality rates. The present paper focuses on the perspective of health professionals working in districts 5 and 7 of the Municipality of Nova Friburgo, Rio de Janeiro State, in the Family Health Program, concerning rural residents' complaints o (mais) f "nervousness", verifying (1) whether health professionals perceive a link between "nervousness" and symptoms of pesticide poisoning, (2) the implications of their understanding on the reporting of work-related illnesses, and (3) medication for "nervousness" (use of tranquilizers) as a potential factor of social accommodation (as occurs elsewhere in urban groups) and as a potential cause of dual poisoning among workers exposed to pesticides. The methodology included interviews, participant observation, field notes, and consultation of previous studies in the area. The study highlights health professionals' discourse in relation to the association between "nervousness" and pesticides. The authors discuss factors related to this perception and make several suggestions for future research.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

22

A interpretação dos profissionais de saúde acerca das queixas de "nervos" no meio rural: uma aproximação ao problema das intoxicações por agrotóxicos/ Occupational exposure to pesticides and health professionals' interpretation of "nervousness" among rural residents

Levigard, Yvonne Elsa; Rozemberg, Brani
2004-12-01

Resumo em português O problema da exposição ocupacional aos agrotóxicos adquire uma dimensão de forte impacto no que diz respeito à Saúde Pública, uma vez que o Brasil situa-se entre os maiores consumidores mundiais de agrotóxicos. O presente trabalho focaliza a interpretação que os profissionais do Programa Saúde da Família, atuantes no 5º e no 7º distritos do Município de Nova Friburgo, Rio de Janeiro, atribuem às queixas de nervoso no meio rural, de modo a verificar (1) se (mais) é estabelecido um elo entre as manifestações de nervoso e os sintomas de intoxicação, (2) de verificar a repercussão deste entendimento sobre as notificações de acidente de trabalho, (3) assim como de discutir a medicalização do nervoso (uso de calmantes) como possível fator de acomodação social, tal como ocorre nos grupos urbanos, e como possível desencadeador de uma dupla intoxicação nos trabalhadores expostos a agrotóxicos. Foram realizadas entrevistas, observações, anotações de campo e levantamento de pesquisas realizadas na área. Destaca-se no discurso dos profissionais a associação entre as queixas de nervos e a exposição a agrotóxicos, sendo discutidos os fatores a isso relacionados e esboçadas algumas recomendações para futuras investigações. Resumo em inglês Occupational exposure to pesticides has a strong impact on Public Health in Brazil, since the country is one of the world's largest pesticide consumers. Harm to the rural population is reflected in high pesticide poisoning and case-fatality rates. The present paper focuses on the perspective of health professionals working in districts 5 and 7 of the Municipality of Nova Friburgo, Rio de Janeiro State, in the Family Health Program, concerning rural residents' complaints o (mais) f "nervousness", verifying (1) whether health professionals perceive a link between "nervousness" and symptoms of pesticide poisoning, (2) the implications of their understanding on the reporting of work-related illnesses, and (3) medication for "nervousness" (use of tranquilizers) as a potential factor of social accommodation (as occurs elsewhere in urban groups) and as a potential cause of dual poisoning among workers exposed to pesticides. The methodology included interviews, participant observation, field notes, and consultation of previous studies in the area. The study highlights health professionals' discourse in relation to the association between "nervousness" and pesticides. The authors discuss factors related to this perception and make several suggestions for future research.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)