Sample records for tmpn
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 1 shown.



1

Mortalidade infantil em uma amostra de nascimentos do município do Rio de Janeiro, 1999-2001: "linkage" com o Sistema de Informação de Mortalidade/ Infant mortality in a sample of births in the municipality of Rio de Janeiro 1999-2001: linkage with the Mortality Information System

Pereira, Ana Paula Esteves; Gama, Silvana Granado Nogueira da; Leal, Maria do Carmo
2007-03-01

Resumo em português OBJETIVOS: estimar as taxas de mortalidade neonatal (TMN) e pós-neonatal (TMPN) em uma amostra de nascimentos do município do Rio de Janeiro, durante o perído de 1999-2001, compará-las segundo o tipo de maternidade e acesso ao parto hospitalar e descrever os óbitos segundo a sua causa básica. MÉTODOS: a identificação dos óbitos infantis no Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM) foi realizada por meio do método de relacionamento probabilístico de regis (mais) tros. A análise foi bivariada, sendo calculados os riscos relativos (RR) e seus respectivos intervalos de confiança 95%. RESULTADOS: as taxas de mortalidade neonatal e pós-neonatal foram sete e seis vezes maiores nas maternidades públicas que nas privadas, respectivamente. Para as puérperas não residentes no município e aquelas que tentaram "parir" em outros estabelecimentos, sem sucesso, a TMN foi duas vezes maior. Observou-se elevada TMN por afecções do período perinatal (APP), mesmo em crianças com mais de 1500 g (2,3 por mil NV). Óbitos neonatais por APP foram seis vezes mais freqüentes nos hospitais públicos que nos privados. CONCLUSÕES: a enorme diferença nas taxas de mortalidade neonatal e pós-neonatal entre os hospitais públicos e privados aponta, como fatores primordiais a sofrerem intervenção para a retomada da redução dessas taxas no município do Rio de Janeiro, a redução das desigualdades sociais e de acesso. Resumo em inglês OBJECTIVES: to estimate neonatal and post-neonatal mortality rates (NMR and PNMR) of a sample of births in the municipality of Rio de Janeiro, 1999-2001, and to compare them according to the type of maternity and access to hospital delivery and to describe deaths according to their primary cause. METHODS: the identification of infant deaths in the Mortality Information System (MIS) was accomplished through a probabilistic record linkage method. Bivariate analysis was appl (mais) ied with calculation of relative risks (RR) and respective 95% confidence intervals. RESULTS: neonatal and post-natal mortality rates were seven and six times higher in public than in private maternities respectively. For puerperal women non-resident in the municipality and those who were denied hospital admittance in other maternity hospitals, IMR was twice as high. High IMR caused by affections of the perinatal period (PPA) even in children weighing over 1500 grams (2.3 of 1.000 born alive infants). Neonatal deaths by PPA were six times more frequent in public maternity hospitals than in private ones. CONCLUSIONS: the enormous differences in neonatal and post-neonatal mortality rates between public and private hospitals point towards the need for reduction of social inequalities and improvement of the access to healthcare as fundamental issues to be approached in the municipality of Rio de Janeiro.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)