Sample records for threshold dose
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 10 shown.



1

Estudo da circulação retrobulbar e do campo visual após dose única oral de citrato de sildenafil (Viagra®)/ The effects of a single dose of sildenafil citrate (Viagra®) on the retrobulbar circulation and visual field

Kurahashi, Alessandra; Nascimento, Maurício; Marcondes, Ana Maria; Macchiaverni Filho, Nelson; Baracat, Jamal; Costa, Vital Paulino
2001-08-01

Resumo em português Objetivo: Estudar os efeitos na circulação retrobulbar e no campo visual de uma dose oral única de 100 mg de citrato de sildenafil (Viagra®). Métodos: Um estudo duplo-mascarado e controlado por placebo foi realizado em 10 voluntários do sexo masculino, com idade média de 27,7 + 5,68 anos. O olho direito de cada voluntário foi submetido aos exames de Doppler colorido de órbita e análise de campo visual por meio de perimetria computadorizada (Humphrey, programa 30 (mais) -2, estratégia "Full Threshold") em 3 ocasiões: "baseline", 1 hora após placebo e 1 hora após 100 mg de sildenafil via oral. No campo visual, analisaram-se o limiar foveal e o "mean deviation" (MD) nas 3 ocasiões. No Doppler colorido, medimos a velocidade sistólica máxima (VSM), a velocidade diastólica final (VDF) e o índice de resistência (IR) da artéria central da retina (ACR) e da artéria oftálmica (AO) nas 3 ocasiões. Resultados: A administração do sildenafil não alterou significativamente o limiar foveal e o "mean deviation" em relação ao "baseline" e ao placebo. Houve um aumento significativo da velocidade sistólica máxima e velocidade diastólica final na artéria oftálmica após a administração do citrato de sildenafil (p Resumo em inglês Purpose: To analyze the effects of 100 mg of sildenafil citrate (Viagra®) on the retrobulbar circulation and visual field. Methods: A double masked, placebo controlled study was conducted in 10 males with a mean age of 27.7 + 5.68 years. The right eye of each volunteer underwent orbital color Doppler imaging and automated perimetry (Humphrey, program 30-2, Full-Threshold Strategy) at 3 occasions: baseline, 1 hour after placebo and 1 hour after 100 mg of sildenafil. The f (mais) oveal threshold and the mean deviation (MD) were analyzed by automated perimetry on the three occasions. Color Doppler imaging allowed the measurement of the peak systolic velocity (PSV), end diastolic velocity (EDV) and Pourcelot index (PI) in the central retinal artery and ophthalmic artery. Results: The foveal threshold and the mean deviation did not show a significant change following the administration of sildenafil. The ophthalmic artery peak systolic velocity and end diastolic velocity significantly increased after the administration of sildenafil (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

2

Tratamento farmacológico das psicoses na epilepsia/ Pharmacological treatment of psychosis in epilepsy

Guarnieri, Ricardo; Hallak, Jaime Eduardo Cecílio; Walz, Roger; Velasco, Tonicarlo Rodrigues; Alexandre Júnior, Veriano; Terra-Bustamante, Vera Cristina; Wichert-Ana, Lauro; Sakamoto, Américo Ceiki
2004-03-01

Resumo em português A epilepsia é uma das causas mais comuns de incapacidade funcional. Comorbidades psiquiátricas, como as psicoses, estão freqüentemente associadas à epilepsia. Psicoses na epilepsia (PNE) requerem tratamento farmacológico mais cuidadoso, levando-se em conta a propensão dos antipsicóticos (AP) em provocar crises convulsivas e o risco de interação farmacocinética com as drogas antiepilépticas (DAE). Após uma breve descrição da classificação e das principais (mais) características clínicas das PNE, foram discutidos alguns aspectos gerais do tratamento farmacológico das PNE e o uso de AP típicos e atípicos, destacando seu potencial para diminuir o limiar epileptogênico (LE), bem como possíveis interações AP/DAE. Os AP atípicos, à exceção da clozapina, demonstraram exercer menor influência sobre o LE. Quanto às interações farmacocinéticas, as principais DAE estiveram relacionadas com um aumento importante do metabolismo dos AP. Portanto, apesar do risco para convulsões por AP ser dose-dependente, doses mais elevadas de AP podem ser necessárias no tratamento das PNE. Resumo em inglês Epilepsy is one of the main causes of functional disability, and it is usually associated to psychiatric comorbidity, such as psychosis of epilepsy (POE). POE requires more careful pharmacological treatment, considering the propensity of the antipsychotics (AP) to provoke seizures and the risk of pharmacokinetic interaction with anti-epileptic drugs (AEDs). We discussed the classification and the main types of POE, as well as some characteristics of AP typical and atypica (mais) l, its potential to decrease the epileptogenic threshold (ET) and possible interactions between AP and AED. Atypical AP, except clozapine, disclosed smaller influence on ET than typical AP. Regarding pharmacokinetic interactions, AEDs are related with a significant increase of the AP metabolism. Therefore, in spite of the risk for AP induced convulsions be dose-dependent, higher doses of AP can be necessary in the treatment of POE.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

3

Efeito do estradiol sobre as respostas cardiopulmonar e metabólica em mulheres normotensas após a menopausa submetidas à cicloergoespirometria/ Effect of estradiol on cardiopulmonary and metabolic responses of postmenopausal normotensive women undergoing cardiopulmonary exercise testing

Calvoso Júnior, Roberto; Aldrighi, José Mendes; Negrão, Carlos Eduardo; Trombetta, Ivani Credidio; Ramires, José Antonio F.
2005-01-01

Resumo em português OBJETIVO: Avaliar pela cicloergoespirometria as respostas cardiopulmonar e metabólica, em 30 usuárias de estrogênio após a menopausa, durante exercício físico máximo, sendo que 25 completaram o estudo. MÉTODOS: Em estudo prospectivo, duplo-cego, randomizado, controlado por placebo foram avaliados dois grupos de mulheres: um, constituído por 14 mulheres (57,6±4,8 anos) após a menopausa, usuárias de estradiol na dose de 2 mg/dia por via oral durante 90 dia (mais) s, e, outro, por 11 mulheres (55,8±6,7 anos) usuárias de placebo no mesmo período. Ambos os grupos foram submetidos a testes cicloergoespirométricos e analisadas as variáveis: volume de oxigênio consumido por kg/min no pico do exercício (VO2 pico), limiar anaeróbio (LA), volume de oxigênio consumido por Kg/min no limiar anaeróbio (VO2 no LA), ponto de descompensação respiratória (PDR), tempo de exercício (TE), carga máxima atingida (CM), freqüência cardíaca máxima (FC), pressão arterial sistólica (PAS), pressão arterial diastólica (PAD), antes e após administração dos medicamentos. RESULTADOS: Constataram-se reduções estatisticamente significantes em VO2 pico (p=0,002), LA (p=0,01), VO2 no LA (p=0,001) e TE (p=0,05) somente no grupo de usuárias de estradiol. As outras variáveis não sofreram alterações. CONCLUSÃO: O estradiol não promoveu melhora nas respostas cardiopulmonar e metabólica, quando comparado ao placebo. Resumo em inglês OBJECTIVE: To assess the cardiopulmonary and metabolic responses of 30 postmenopausal women using estrogen during maximum physical activity during cardiopulmonary exercise testing. Twenty-five women completed the test. METHODS: A prospective, double-blind, randomized, placebo-controlled study was carried out to assess 2 groups of women: estradiol group - comprising 14 postmenopausal women (57.6±4.8 years) receiving oral estradiol at the dosage of 2 mg/day for 90 da (mais) ys; and placebo group - comprising 11 women (55.8±6.7 years) receiving placebo during the same period. Both groups underwent cardiopulmonary exercise testing on a cycloergometer, during which the following variables were assessed: volume of oxygen consumption per kilogram per minute during peak exercise (VO2peak); anaerobic threshold (AT); volume of oxygen consumption per kilogram per minute in the anaerobic threshold (VO2 in AT); point of respiratory decompensation (PRD); duration of exercise (DE); maximum load achieved (ML); maximum heart rate (HR); systolic blood pressure (SBP); and diastolic blood pressure (DBP) before and after drug administration. RESULTS: The following variables showed statistically significant reductions only in the group of women receiving estradiol: VO2peak (P=0.002); AT (P=0.01); VO2 in AT (P=0.001); and DE (P=0.05). The other variables did not change. CONCLUSION: Estradiol did not improve the cardiopulmonary and metabolic responses when compared with placebo.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

4

Sensibilidade de Blumeria graminis f.sp. tritici a alguns fungicidas/ Sensibility of Blumeria graminis f. sp. tritici to some fungicides

CASA, RICARDO T.; HOFFMANN, LAÉRCIO L.; PANISSON, EDIVAN; MENDES, CRISTIANO C.; REIS, ERLEI M.
2002-11-01

Resumo em português Em experimentos conduzidos no campo, na safra 2000, avaliou-se a sensibilidade do oídio do trigo nas cultivares de trigo (Triticum aestivum) BR 23 e OR 1 a alguns fungicidas. As avaliações da intensidade da doença foram feitas com base na incidência, severidade e área abaixo da curva de progresso da doença, realizadas aos sete, 14 e 21 dias após a pulverização dos fungicidas. O fungo agente causal do oídio, Blumeria graminis f.sp. tritici, mostrou-se sensível (mais) aos fungicidas sistêmicos em ambas as cultivares. A maior sensibilidade foi ao fungicida triadimenol, considerando-se os valores absolutos na porcentagem de controle da doença. O enxofre, pelo curto período de proteção, não tem potencial de uso em trigo. Os danos no rendimento de grãos foram de 32% e 79% respectivamente para 'BR 23' e 'OR 1'. O controle do oídio, mesmo em cultivares altamente suscetíveis, como 'OR 1', pode ser eficientemente realizado com fungicidas sistêmicos recomendados pela pesquisa, não sendo detectada insensibilidade do fungo aos mesmos. No entanto, deve-se evitar o uso de sub-dose e controlar a doença com a incidência recomendada pela pesquisa com base no limiar de dano econômico. Resumo em inglês Sensitivity of Blumeria graminis f.sp. tritici to some fungicides in wheat (Triticum aestivum) cultivars BR 23 and OR 1 was evaluated in field experiments in the 2000 growing season. Disease intensity, based on incidence, severity and area under the disease progress curve, was assessed in seven, 14, and 21 days after fungicide was sprayed. The powdery mildew fungus showed sensitivity to systemic fungicides on both cultivars. The highest sensitivity of the fungus, based on (mais) the percent of disease control was to the fungicide triadimenol. Due to its short protection period sulfur showed no control potential for use in wheat. The yield reduction due to disease was 32% and 79% for cultivars BR 23 and OR 1, respectively. The disease control, even for susceptible cultivars such as 'OR 1', may be efficiently achieved using the recommended systemic fungicides. Insensitivity of the pathogen to the tested fungicides was not detected in the present experiments. Nevertheless, the use of low rates of fungicides to control disease should be avoided and the time of application should be at the economic damage threshold.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

5

Ingestão de flúor por crianças pela água e dentifrício/ Fluoride intake by children from water and dentifrice

Lima, Ynara Bosco de Oliveira; Cury, Jaime Aparecido
2001-12-01

Resumo em português OBJETIVO: Determinar a dose total de flúor proporcionada por dieta (líquidos e sólidos) e escovação com dentifrícios fluoretados a crianças na idade crítica para o desenvolvimento da fluorose dental em uma região de água fluoretada. MÉTODOS: Para realização de um estudo-piloto, foram selecionadas 39 crianças (20 a 30 meses de idade) de uma creche de Piracicaba, SP, Brasil. Elas bebiam água fluoretada de abastecimento e comiam alimentos preparados com ela. F (mais) oi feita a coleta da dieta-duplicada e dos produtos da escovação por dois dias seguidos, em quatro períodos do ano. A concentração de flúor nas amostras foi determinada utilizando-se eletrodo específico. Foi realizada análise de variância (Anova) com nível de 5% de significância. RESULTADOS: A dose total média encontrada foi de 0,090 mg F/dia/kg, tendo a dieta contribuído com 45%, e o dentifrício, com 55%. CONCLUSÕES: Aceitando-se o limite de 0,07 mg F/kg para exposição sistêmica ao flúor, conclui-se que as crianças estão expostas a uma dose total de risco em termos de fluorose dental clinicamente aceitável. Entre as várias medidas de precaução que poderiam ser tomadas para diminuir a ingestão de flúor, a redução da quantidade de dentifrício utilizada para escovar os dentes foi considerada a mais apropriada, contemplando risco/benefício para a saúde pública. Resumo em inglês OBJECTIVE: To determine the total fluoride dose to which children were exposed during the critical age of developing dental fluorosis, in an optimally fluoridated region, having diet (liquids and solids) and dentifrice as fluoride sources. METHODS: For the pilot study, 39 children (aged 20 to 30 months) were selected from a day care center in Piracicaba, Brazil. They drank and ate food prepared with fluoridated water. To determine the total dose of fluoride exposure, dupl (mais) icate-plate samples and products from tooth brushing were collected for two consecutive days, in four periods of the year. Fluoride was determined using an ion specific electrode. A 5% level of significance variance analysis (Anova) was carried out. RESULTS: Children were exposed to a total fluoride dose of 0.090 mg/day/kg of body weight, of which 45% came from the diet and 55% from dentifrice. CONCLUSIONS: Assuming 0.07 mg/kg as a threshold value of fluoride systemic exposure, children were exposed to a risk dose for dental fluorosis. Thus, measures to reduce fluoride intake at the studied age range would be recommended. Reducing the amount of dentifrice used for tooth brushing seems to be the best measure, given the risk/benefits of fluoride use from the public health perspective.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

6

Ingestão de flúor por crianças pela água e dentifrício/ Fluoride intake by children from water and dentifrice

Lima, Ynara Bosco de Oliveira; Cury, Jaime Aparecido
2001-12-01

Resumo em português OBJETIVO: Determinar a dose total de flúor proporcionada por dieta (líquidos e sólidos) e escovação com dentifrícios fluoretados a crianças na idade crítica para o desenvolvimento da fluorose dental em uma região de água fluoretada. MÉTODOS: Para realização de um estudo-piloto, foram selecionadas 39 crianças (20 a 30 meses de idade) de uma creche de Piracicaba, SP, Brasil. Elas bebiam água fluoretada de abastecimento e comiam alimentos preparados com ela. F (mais) oi feita a coleta da dieta-duplicada e dos produtos da escovação por dois dias seguidos, em quatro períodos do ano. A concentração de flúor nas amostras foi determinada utilizando-se eletrodo específico. Foi realizada análise de variância (Anova) com nível de 5% de significância. RESULTADOS: A dose total média encontrada foi de 0,090 mg F/dia/kg, tendo a dieta contribuído com 45%, e o dentifrício, com 55%. CONCLUSÕES: Aceitando-se o limite de 0,07 mg F/kg para exposição sistêmica ao flúor, conclui-se que as crianças estão expostas a uma dose total de risco em termos de fluorose dental clinicamente aceitável. Entre as várias medidas de precaução que poderiam ser tomadas para diminuir a ingestão de flúor, a redução da quantidade de dentifrício utilizada para escovar os dentes foi considerada a mais apropriada, contemplando risco/benefício para a saúde pública. Resumo em inglês OBJECTIVE: To determine the total fluoride dose to which children were exposed during the critical age of developing dental fluorosis, in an optimally fluoridated region, having diet (liquids and solids) and dentifrice as fluoride sources. METHODS: For the pilot study, 39 children (aged 20 to 30 months) were selected from a day care center in Piracicaba, Brazil. They drank and ate food prepared with fluoridated water. To determine the total dose of fluoride exposure, dupl (mais) icate-plate samples and products from tooth brushing were collected for two consecutive days, in four periods of the year. Fluoride was determined using an ion specific electrode. A 5% level of significance variance analysis (Anova) was carried out. RESULTS: Children were exposed to a total fluoride dose of 0.090 mg/day/kg of body weight, of which 45% came from the diet and 55% from dentifrice. CONCLUSIONS: Assuming 0.07 mg/kg as a threshold value of fluoride systemic exposure, children were exposed to a risk dose for dental fluorosis. Thus, measures to reduce fluoride intake at the studied age range would be recommended. Reducing the amount of dentifrice used for tooth brushing seems to be the best measure, given the risk/benefits of fluoride use from the public health perspective.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

7

Entropia: um novo método de mensuração da profundidade da anestesia. Estudo comparativo com o índice bispectral na avaliação clínica da intubação traqueal com sevoflurano/ Entropy: a new method of measuring depth of anesthesia. Comparative study with bispectral index during clinical evaluation in tracheal intubation of patients anesthetized with sevoflurane/ Entropía: un nuevo método de mensuración de la profundidad de la anestesia. Estudio comparativo con el índice bispectral en la evaluación clínica de la entubación traqueal con sevoflurano

Nunes, Rogean Rodrigues
2004-06-01

Resumo em português JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Entropia espectral, um novo método de análise do EEG, baseado na quantificação do caos do EEG, foi desenvolvido para monitorização da profundidade anestésica. Ele separa a monitorização em dois tipos de análise: entropia de estado (SE), que inclui sinais de baixa freqüência ((mais) respostas sub-corticais à intubação orotraqueal, em pacientes submetidos à anestesia geral com sevoflurano. MÉTODO: Participaram do estudo 36 pacientes com idades entre 20 e 44 anos, ASA I, distribuídos em quatro grupos de nove, submetidos à intubação orotraqueal (IOT). Em todos os grupos, a anestesia foi induzida com sevoflurano, associado ou não ao fentanil, de acordo com o seguinte: (G1 = sevoflurano e 2,5 µg.kg-1 de fentanil; G2 = sevoflurano e 5 µg.kg-1 de fentanil; G3 = sevoflurano e 7,5 µg.kg-1 de fentanil e G4 = sevoflurano e solução fisiológica). Foram avaliados os seguintes parâmetros: PAS, PAD, FC, BIS, SE, RE, concentração expirada do sevoflurano (CE) e resposta motora à IOT em três momentos: M1 = imediatamente antes da indução; M2 = imediatamente antes da intubação traqueal e M3 = um minuto após a intubação traqueal. RESULTADOS: Os valores de BIS e SE variaram de maneira linear em todos os grupos, com diferenças significativas entre M2 e M3 nos grupos G1 e G4, tendo ambos (BIS e SE) apresentado valores acima dos limítrofes entre consciência e inconsciência no momento M3 do G4. Em relação ao RE, apenas o G3 não mostrou variações estatisticamente significativas entre os momentos M2 e M3. As variações hemodinâmicas não ultrapassaram valores clinicamente significativos, exceto elevações da FC no G4 entre os momentos M1 e M3 (p Resumo em espanhol JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Entropía espectral, un novo método de análisis del EEG, fundamentado en la cuantificación del caos del EEG, fue desarrollado para monitorización de la profundidad anestésica. Él separa la monitorización en dos tipos de análisis: entropía de estado (SE), que incluye señales de baja frecuencia ((mais) entropía con los del BIS y respuestas sub-corticales a entubación orotraqueal, en pacientes sometidas a la anestesia general con sevoflurano. MÉTODO: Participaron del estudio 36 pacientes con edades entre 20 y 44 anos, ASA I, distribuidos en cuatro grupos de nueve, sometidos a la entubación orotraqueal (IOT). En todos los grupos, la anestesia fue inducida con sevoflurano, asociado o no al fentanil, de acuerdo con lo siguiente: (G1 = sevoflurano y 2,5 µg.kg-1 de fentanil; G2 = sevoflurano y 5 µg.kg-1 de fentanil; G3 = sevoflurano y 7,5 µg.kg-1 de fentanil y G4 = sevoflurano y solución fisiológica). Fueron evaluados los siguientes parámetros: PAS, PAD, FC, BIS, SE, RE, concentración expirada del sevoflurano (CE) y respuesta motora a la IOT en tres momentos: M1 = inmediatamente antes de la inducción; M2 = inmediatamente antes de la entubación traqueal y M3 = un minuto después a entubación traqueal. RESULTADOS: Los valores de BIS y SE variaron de manera linear en todos los grupos, con diferencias significativas entre M2 y M3 en los grupos G1 y G4, teniendo ambos (BIS y SE) presentando valores arriba de los limítrofes entre consciencia e inconsciencia en el momento M3 del G4. En relación al RE, apenas el G3 no mostró variaciones estadísticamente significativas entre los momentos M2 y M3. Las variaciones hemodinámicas no ultrapasaron valores clínicamente significativos, excepto elevaciones de la FC en el G4 entre los momentos M1 y M3 (p Resumo em inglês BACKGROUND AND OBJECTIVES: Spectral entropy, a new EEG analysis method based on the quantification of EEG chaos, was developed to monitor anesthetic depth. The spectral entropy involves two distinct types of analysis: state entropy (SE), which includes low frequency signals ((mais) ecorded during tracheal intubation in patients submitted to general anesthesia with sevoflurane. METHODS: Participated in this study 36 patients ASA I, aged 20 to 44 years, assigned to four groups (G1-G4) of nine patients submitted to tracheal intubation (TI). In all groups anesthesia was induced with sevoflurane, associated or not to fentanyl, according to the following regimens: G1 = sevoflurane plus 2.5 µg.kg-1 fentanyl; G2 = sevoflurane plus 5 µg.kg-1 fentanyl; G3 = sevoflurane plus 7.5 µg.kg-1 fentanyl; and G4 = sevoflurane plus saline solution. The following parameters were monitored: SBP, DBP, HR, BIS, SE, RE, sevoflurane expired concentration (EC) and motor response to TI at three moments: M1 = immediately before induction; M2 = immediately before tracheal intubation and M3 = one minute after tracheal intubation. RESULTS: BIS and SE values have linearly varied in all groups, with significant differences between M2 and M3 for Groups 1 and 4. At M3, BIS and SE values in G4 were above those for the threshold between consciousness and unconsciousness. Hemodynamic changes were not clinically significant, with the exception of HR increase between M1 and M3 for G4 (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

8

Crescimento e desenvolvimento do tomateiro cultivado em substrato com reutilização da solução nutritiva drenada/ Growth and development of tomato plants in substrate with re-use of drained nutrient solution

Andriolo, Jerônimo L.; Witter, Marcio; Ross, Tiago Dal; Godói, Rodrigo dos S.
2003-09-01

Resumo em português Dois experimentos foram conduzidos em ambiente protegido no outono e na primavera de 2001, com semeaduras em 17 de fevereiro e 3 de julho. O transplante foi feito aos 41 (1º experimento) e 36 dias (2º experimento) após a semeadura, em sacolas de polietileno com 5,5 dm³ de substrato comercial, instaladas no interior de calhas, com 3,3 plantas m-2. Os tratamentos constituíram-se de três soluções nutritivas, contendo o tratamento T1, em mol L¹: 0,04 de KNO3; 0,027 d (mais) e Ca(NO3)2; 0,012 de MgSO4, com adição de 1,5 g L-1 de superfosfato simples e solução de micronutientes. Em T1, forneceu-se uma vez por semana o volume de 1 L de solução nutritiva por planta, totalizando 14,9 g L-1 de macronutrientes. Os tratamentos T2 e T3 consistiram na dose duplicada e triplicada T1, totalizando, respectivamente, 29,8 e 44,7 g L-1 de macronutrientes, fornecidos também uma vez por semana. Os volumes drenados em cada irrigação foram recolhidos e reutilizados nas fertirrigações seguintes, completando-se as quantidades de fertilizantes necessárias para atingir as doses de cada tratamento. Os valores médios de condutividade elétrica (CE) da solução drenada foram de 3,7; 6,8 e 8,9 dS m-1 no primeiro e de 3,3; 5,2 e 7,4 dS m-1 no segundo experimento, respectivamente em T1, T2 e T3. Entre os 40 e 82 dias após o transplante (DAT) no outono e os 37 e 79 DAT na primavera, foram feitas coletas de plantas para determinar o crescimento e o desenvolvimento. Na primavera, os frutos maduros nas plantas remanescentes foram colhidos e pesados para determinação da produtividade. Não foram observadas diferenças significativas no número de frutos entre os tratamentos. No outono, a massa seca total e vegetativa foi mais baixa no tratamento T3, enquanto a massa seca de frutos foi mais elevada nesse tratamento. Na primavera, as médias das duas primeiras variáveis foram mais baixas em T3, porém a massa seca de frutos não diferiu entre os tratamentos. A produtividade de frutos maduros decresceu com o aumento da CE. Concluiu-se que é possível reutilizar integralmente a solução nutritiva drenada no cultivo do tomateiro em substrato e que os efeitos negativos da CE elevada sobre a produtividade de frutos são observados somente com valores superiores a 4,9 dS m-1. Resumo em inglês Two experiments were carried out in a plastic greenhouse in autumn and spring 2001. Sowing dates were February 17th and July 3rd, respectively. At 41 (1st experiment) and 36 days (2nd experiment) after sowing, plantlets were transplanted to 5.5 dm³ bags placed inside gullies, using a commercial substrate, in a plant density of 3.3 plants m-2. Treatments consisted of three nutrient solutions. In T1 treatment, fertilizer concentrations were, in mol. L-1: KNO3, 0.04: Ca(NO3 (mais) )2, 0.027; MgSO4, 0.012. Phosphorus (P) was added by 1.5 g L-1 of superphosphate (20% P2O5), and micronutrients by a commercial mixture. For T1 plants, 1 L of the above nutrient solution was supplied once a week, containing 14.9 g L-1 of macronutrients. For T2 and T3 treatments the amounts of nutrients from T1 were applied in duplicate and triplicate, resulting in a total of macronutrient of 29.8 and 44.7 g L-1, respectively, supplied once a week. Drained volumes from each irrigation were collected and re-used in the next fertigations, after correcting nutrient concentrations in order to reach the original threshold level previously fixed for each treatment. Average electrical conductivity (EC) values of drained nutrient solution were 3.7; 6.8 and 8,9 dS m-1 at the first and 3.3; 5.2 and 7.4 dS m-1 at the second experiment, respectively for T1, T2 and T3. From 40 to 82 days after planting date (DAP) in autumn and 37 to 79 DAP in spring. Plants were periodically harvested to determine growth and development. In spring, ripe fruits on remaining plants were harvested and weighed to determine fruit yield. No significant differences were found for the number of fruits among treatments. In autumn, total and vegetative dry mass were lower on T3 plants, whereas fruit dry mass was higher. In spring, means of total and vegetative dry mass were lower on T3 plants, but fruit dry mass did not differs among treatments. Fruit yield decreased by effect of increasing values of EC. Based upon these results we concluded that it is possible to re-use drained nutrient solutions, when growing the tomato crop in substrates, and negative effects of salinity on fruit yield are observed only for EC values up to 4.9 dS m-1.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

9

Concentração de fluoreto em arroz, feijão e alimentos infantis industrializados/ Fluoride concentrations in typical Brazilian foods and in infant foods

Casarin, Renato C V; Fernandes, Daniel R M; Lima-Arsati, Ynara B O; Cury, Jaime A
2007-08-01

Resumo em português OBJETIVO: Determinar a concentração de fluoreto na refeição brasileira típica (arroz e feijão) e em alimentos infantis industrializados e estimar suas contribuições para fluorose dental. MÉTODOS: Os alimentos foram adquiridos de supermercados das cidades de Piracicaba e Campinas, SP, Brasil. Os alimentos infantis industrializados foram comprados em 2001 e o arroz e feijão em 2003, e imediatamente analisados. Foram analisadas três marcas de arroz, três de feij� (mais) �o e 36 amostras de alimentos infantis divididos em cinco grupos: prontos para o consumo; mingaus; alimentos formulados; leites em pó e outros alimentos. No arroz e feijão, foram determinadas as concentrações de fluoreto nas sementes "in natura" e após cozimento com água destilada ou fluoretada (0,7 ppm). Todas as análises de fluoreto foram feitas com eletrodo específico. Considerou-se 0,07 mg/kg/dia como a dose limite de exposição a fluoreto para risco de fluorose. RESULTADOS: A concentração de fluoreto encontrada nos grãos de arroz e feijão foi baixa. Porém, a concentração aumentou 100-200 vezes após cozimento em água fluoretada e mesmo assim, foi menor que a encontrada em alguns alimentos industrializados. Uma refeição com arroz e feijão preparada com água fluoretada seria responsável por 29% da dose limite de ingestão de fluoreto em termos de fluorose aceitável; a contribuição de alguns alimentos industrializados atingiria 45%. CONCLUSÕES: A alimentação típica brasileira, mesmo preparada com água fluoretada, é mais segura em termos de risco de fluorose dental que alguns alimentos infantis industrializados. Resumo em inglês OBJECTIVE: To determine fluoride concentrations in the typical Brazilian meal (rice with beans) and in processed infant foods, and to estimate their contribution towards dental fluorosis. METHODS: The foods were purchased at supermarkets in the cities of Piracicaba and Campinas, Southeastern Brazil. The processed infant foods were bought in 2001 and the rice and beans in 2003, and they were analyzed immediately. Three brands of rice, three brands of beans and 36 samples o (mais) f infant foods were analyzed, divided into five groups: ready-to-eat, porridges, formulated foods, powdered milk and others. For the rice and beans, fluoride concentrations were determined in the raw grains and after they were cooked with fluoridated (0.7 ppm) or distilled water. All the fluoride analyses were performed using a specific electrode. A dose of 0.07 mg/kg/day was considered to be the upper limit of fluoride exposure in terms of fluorosis risks. RESULTS: The fluoride concentrations found in the grains of rice and beans were low. However, they increased 100 to 200-fold after cooking in fluoridated water. Even so, they were lower than what is found in some processed foods. A meal of rice and beans prepared with fluoridated water would be responsible for 29% of the threshold dose for fluoride intake in terms of acceptable fluorosis; the contribution from some processed foods reaches 45%. CONCLUSIONS: The typical Brazilian food, even when prepared with fluoridated water, is safer in terms of the risk of dental fluorosis than are some processed infant foods.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

10

Concentração de fluoreto em arroz, feijão e alimentos infantis industrializados/ Fluoride concentrations in typical Brazilian foods and in infant foods

Casarin, Renato C V; Fernandes, Daniel R M; Lima-Arsati, Ynara B O; Cury, Jaime A
2007-08-01

Resumo em português OBJETIVO: Determinar a concentração de fluoreto na refeição brasileira típica (arroz e feijão) e em alimentos infantis industrializados e estimar suas contribuições para fluorose dental. MÉTODOS: Os alimentos foram adquiridos de supermercados das cidades de Piracicaba e Campinas, SP, Brasil. Os alimentos infantis industrializados foram comprados em 2001 e o arroz e feijão em 2003, e imediatamente analisados. Foram analisadas três marcas de arroz, três de feij� (mais) �o e 36 amostras de alimentos infantis divididos em cinco grupos: prontos para o consumo; mingaus; alimentos formulados; leites em pó e outros alimentos. No arroz e feijão, foram determinadas as concentrações de fluoreto nas sementes "in natura" e após cozimento com água destilada ou fluoretada (0,7 ppm). Todas as análises de fluoreto foram feitas com eletrodo específico. Considerou-se 0,07 mg/kg/dia como a dose limite de exposição a fluoreto para risco de fluorose. RESULTADOS: A concentração de fluoreto encontrada nos grãos de arroz e feijão foi baixa. Porém, a concentração aumentou 100-200 vezes após cozimento em água fluoretada e mesmo assim, foi menor que a encontrada em alguns alimentos industrializados. Uma refeição com arroz e feijão preparada com água fluoretada seria responsável por 29% da dose limite de ingestão de fluoreto em termos de fluorose aceitável; a contribuição de alguns alimentos industrializados atingiria 45%. CONCLUSÕES: A alimentação típica brasileira, mesmo preparada com água fluoretada, é mais segura em termos de risco de fluorose dental que alguns alimentos infantis industrializados. Resumo em inglês OBJECTIVE: To determine fluoride concentrations in the typical Brazilian meal (rice with beans) and in processed infant foods, and to estimate their contribution towards dental fluorosis. METHODS: The foods were purchased at supermarkets in the cities of Piracicaba and Campinas, Southeastern Brazil. The processed infant foods were bought in 2001 and the rice and beans in 2003, and they were analyzed immediately. Three brands of rice, three brands of beans and 36 samples o (mais) f infant foods were analyzed, divided into five groups: ready-to-eat, porridges, formulated foods, powdered milk and others. For the rice and beans, fluoride concentrations were determined in the raw grains and after they were cooked with fluoridated (0.7 ppm) or distilled water. All the fluoride analyses were performed using a specific electrode. A dose of 0.07 mg/kg/day was considered to be the upper limit of fluoride exposure in terms of fluorosis risks. RESULTS: The fluoride concentrations found in the grains of rice and beans were low. However, they increased 100 to 200-fold after cooking in fluoridated water. Even so, they were lower than what is found in some processed foods. A meal of rice and beans prepared with fluoridated water would be responsible for 29% of the threshold dose for fluoride intake in terms of acceptable fluorosis; the contribution from some processed foods reaches 45%. CONCLUSIONS: The typical Brazilian food, even when prepared with fluoridated water, is safer in terms of the risk of dental fluorosis than are some processed infant foods.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)