Sample records for thermoregulation
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 15 shown.



1

Uso da termografia infravermelha na análise da termorregulação de cavalo em treinamento/ Infrared thermography to evaluate the training horse thermoregulation

Moura, Daniella J. de; Maia, Ana Paula de A; Vercellino, Rimena do A; Medeiros, Brenda B. L; Sarubbi, Juliana; Griska, Paulo R
2011-02-01

Resumo em português O estresse térmico em equinos aciona mecanismos termorregulatórios, como mudanças no fluxo sanguíneo periférico, para a manutenção da homeostase corporal. A termografia infravermelha permite detectar estas alterações, sendo uma ferramenta útil para avaliar o estresse em animais. Assim, o objetivo deste estudo foi avaliar o uso da termografia infravermelha na termorregulação de equino em condição de treinamento. Foi utilizado um cavalo anglo-árabe, exercitad (mais) o uma vez ao dia. Foram captadas imagens termográficas da axila, garupa, peito e virilha do cavalo e registrados os parâmetros fisiológicos antes e após exercício e 0; 5 e 10 minutos após o banho, durante 8 dias. A temperatura, a umidade relativa e a velocidade do ar foram monitoradas. A temperatura de superfície da garupa e do peito não diferiu entre os tratamentos, indicando baixa participação destas partes na termorregulação. Em contrapartida, a temperatura superficial da axila e da virilha aumentou após o exercício e diminuiu após o banho, sugerindo evidência dos mecanismos vasomotores para a troca térmica do cavalo. Comportamento semelhante foi observado para as variáveis fisiológicas, o que demonstra tentativas orgânicas do organismo para sair das condições de estresse térmico. Concluiu-se que a termografia infravermelha permitiu determinar com precisão a temperatura de superfície corporal do cavalo, sendo possível inferir sobre a termorregulação. Resumo em inglês Heat-regulation mechanisms, such as changes in peripheral blood flow, are activated by thermal stress to maintain body homeostasis. The infrared thermography enables to identify changes in blood flow and it has been valuable for recognizing stress in animals. This research aimed to evaluate the use of infrared thermography in the training horse thermoregulation. An Anglo-Arab horse was studied and exercised once a day. Infrared thermography images of horse´s armpit, crou (mais) p, breast and groin and physiological parameters were taken before and after exercise and 0, 5 and 10 minutes after shower for eight days. The air temperature, relative humidity and air velocity were also registered. There were no differences between the surface temperature of croup and breast and the treatments, implying low participation in thermoregulation. However, the armpit and groin temperature increased after the exercise and decreased after shower, suggesting that vasomotor mechanisms were activated to heat exchange. Similar results were found for physiological parameters which show organism thermal responses for heat loss. It was concluded that infrared thermography allowed accuracy in determining the horse body surface temperature and it was possible to infer on thermoregulation.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

2

Parâmetros fisiológicos de bovinos cruzados submetidos ao estresse calórico/ Physiologic parameters of crossbred cattle subjected to heat stress

Ferreira, F.; Pires, M.F.A.; Martinez, M.L.; Coelho, S.G.; Carvalho, A.U.; Ferreira, P.M.; Facury Filho, E.J.; Campos, W.E.
2006-10-01

Resumo em português Caracterizaram-se as respostas fisiológicas de termorregulação em conforto e estresse calórico de bovinos cruzados F2 (½ Gir x ½ Holandês), machos e fêmeas, com idade entre 14 e 20 meses. Os animais foram alocados, em número de cinco, e submetidos ao conforto térmico (22°C a 70% de umidade relativa) por 12 horas e ao estresse calórico (42ºC e 60% de umidade relativa) durante seis horas, logo após o período de conforto, nas estações de verã (mais) o e inverno, em câmara bioclimática. Nas duas etapas, foram registradas a temperatura retal (TR), a freqüência respiratória (FR) e a temperatura de superfície corporal (TSC) às 6 e 16 horas. Os animais apresentaram aumento da TR, da FR e da TSC no período de estresse calórico (P Resumo em inglês The thermoregulation physiological responses in thermoneutrality and heat stress of crossbred calves (½Gir x ½Holstein), males and females, with age between 14 and 20 months were studied. The animals were submitted to thermoneutrality (22°C and 70% of relative humidity) and to heat stress (42ºC and 60% of relative humidity) in summer and winter season's in bioclimatic chamber. Rectal temperature (TR), respiratory rate (FR) and body surface temperature ( (mais) BST) were registered at 6 AM and 4 PM. It was observed increase in TR, FR and BST in the heat stress period (P0.05) was observed for BST.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

3

Análise de algumas variáveis fisiológicas para avaliação do grau de adaptação de ovinos submetidos ao estresse por calor/ Analysis of some physiological variables for the evaluation of the degree of adaptation in sheep submitted to heat stress

Starling, Josiane Maria Cardoso; Silva, Roberto Gomes da; Cerón-Muñoz, Mario; Barbosa, Geraldo Sérgio Senra Carneiro; Costa, Mateus José Rodrigues Paranhos da
2002-09-01

Resumo em português Investigaram-se a temperatura retal, a freqüência respiratória e a taxa de evaporação total de ovinos Corriedale sob três temperaturas ambientes, visando uma melhor compreensão dos mecanismos de termorregulação desses animais. Inicialmente, 21 animais adultos foram alojados em câmara climática à temperatura de 45ºC, e pressão parcial de vapor (PV) variável, registrando-se a freqüência respiratória (FR) e a temperatura retal (TR). Baseando-se na FR e TR, (mais) foram selecionados 10 animais, cinco com os valores mais baixos, assumindo-os como mais adaptados ao calor (grupo 1) e cinco com valores mais altos, assumindo-os como menos adaptados (grupo 2). Os animais selecionados foram mantidos em câmara climática, onde mediram-se novamente TR, FR e taxa de evaporacão total (TET), sob 20, 30 e 40ºC de temperatura do ar e PV variável. Não houve diferença estatística entre os grupos classificados, para todas as variáveis medidas. Concluiu-se que a utilização das variáveis fisiológicas TR e FR como parâmetros únicos para a seleção destes animais não é suficiente para avaliar o grau de adaptação a temperaturas elevadas. Resumo em inglês It was investigated the rectal temperature, respiratory frequency and total evaporative heat loss rate in Corriedale sheep under three air temperatures, aiming a better comprehension of thermoregulation mechanisms of these animals. Initially, 21 adult animals were housed in climatic chamber under 45ºC and variable air humidity (PV), recording the respiratory frequency (FR) and rectal temperature (TR). Basing on the FR and TR, it was selected 10 animals, five of the l (mais) owest values, assuming as being the best heat adapted (group 1) and five of the highest values, assuming as the worst heat adapted (group 2). The selected animals were maintained in climatic chamber, where it was measured again TR, FR and total evaporation rate (TET), under 20, 30 and 40ºC of air temperature and variable PV. There was no statistical difference between the classified groups, for all the measured variables. In conclusion, the use of the physiological variables TR and FR as mainly parameters for these animals selection, is not enough for evaluate the level of adaptation under high temperatures.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

4

Efeitos do banho logo após o nascimento sobre as adaptações térmica e cardiorrespiratória do recém-nascido a termo/ Effects of bathing after birth on term newborn's thermal and cardiorespiratory adaptation

Pugliesi, Vania Elisa M.; Deutsch, Alice D'Agostini; Freitas, Marcia de; Dornaus, Maria Fernanda P.S.; Rebello, Celso Moura
2009-12-01

Resumo em português OBJETIVO: Determinar se o banho dado ao recém-nascido (RN) logo após o nascimento interfere na transição para a vida extrauterina, especialmente nas adaptações cardiorrespiratória e na termorregulação. MÉTODOS: Estudo retrospectivo realizado por meio de levantamento de prontuários de RN admitidos em maternidade de São Paulo, entre janeiro e março de 2006. Foram incluídos RN com boletim de Apgar >8 no quinto minuto de vida: peso de nascimento >2500g; idade ge (mais) stacional >37 semanas e sem malformações congênitas, divididos em dois grupos: 'banho', banhados na sala de parto, e 'controle', banhados após a terceira hora de vida. Na admissão do RN na unidade neonatal, as seguintes variáveis foram analisadas: temperatura axilar, frequência cardíaca e respiratória, pressão arterial média e saturação de oxigênio. Analisou-se também o tipo de parto, o tempo decorrido entre o parto e a admissão no berçário e a taxa de aleitamento na sala de parto. RESULTADOS: Incluíram-se 194 RN, 98 no grupo banho e 96 no grupo controle. Em ambos os grupos, a temperatura corpórea na admissão era similar (36,6±0,4 e 36,6±0,3ºC; p=0,68); frequência cardíaca (143±13 e 146±14 bpm; p=0,26) e respiratória (51±6 e 51±9 mov/min; p=0,90), pressão arterial média (44±6 e 47±9 mmHg; p=0,13) e saturação de oxigênio (98±2 e98±3%; p=0,99) foram semelhantes. A taxa de aleitamento materno (91 e 57%; p Resumo em inglês OBJECTIVE: To determine the effect of bathing right after birth on newborn's transition to extra-uterine life, mainly regarding thermoregulation and cardiorespiratory adaptation. METHODS: A retrospective comparative study enrolled infants admitted between January and March 2006 in a private tertiary care maternity hospital in the city of São Paulo, Brazil. Inclusion criteria were: Apgar score > 8 (5th minute), birth weight >2500g; gestational age >37 weeks, no congenital (mais) anomalies. Newborns were divided in two study groups: 'bath' (bath right after birth) and 'control' (bath after the 3rd hour of life). Outcome variables were evaluated at neonatal unit arrival: body temperature, heart and respiratory rate, oxygen saturation, mean arterial pressure. The time interval from birth to admission in the neonatal unit, the rate of breastfeeding in delivery room and mode of delivery were also analyzed. RESULTS: 194 newborns were included: 98 in the bath and 96 in the control group. Both groups had similar temperature at admission in the neonatal unit (36.6±0.4 and 36.6±0.3ºC; p=0.68); heart rate (143±13 and 146±14 bpm; p=0.26) respiratory rate (51±6 and 51±9 mov/min; p=0.90) mean blood pressure (44±6 and 47±9 mmHg; p=0.13) and oxygen saturation (98±2 and 98±3%; p=0.99) were also similar. The breastfeeding rate (91% and 57%; p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

5

Respostas fisiológicas e produtivas de vacas holandesas em lactação submetidas a diferentes ambientes/ Physiologic and performance responses of holstein cows in milking under different environments

Martello, Luciane Silva; Savastano Júnior, Holmer; Silva, Saulo da Luz e; Titto, Evaldo Antonio Lencioni
2004-02-01

Resumo em português Este trabalho foi realizado, no verão de 2002, com o objetivo de avaliar a influência de alguns recursos de climatização na produção de leite e na termorregulação dos animais. Foram utilizadas 10 primíparas e 17 multíparas em lactação, distribuídas em instalação controle (ICO), instalação com nebulizador associado a ventiladores (ICL) e instalação com tela de sombreamento (IT). A produção de leite e o consumo individual foram medidos diariamente para (mais) cada animal. A temperatura retal foi medida três vezes ao dia, em três animais de cada instalação; a temperatura de superfície da pele, três vezes ao dia em todos os animais; e a freqüência respiratória, duas vezes ao dia em todos os animais. Os dados climáticos de cada instalação foram registrados e posteriormente calculados os índices de temperatura e umidade (ITU) e de globo negro e umidade (ITGU). Foram selecionados e analisados 26 dias com entalpia elevada. O ITU entre 75 e 76, apesar de considerado estressante por diversas fontes da literatura, não foi associado à condição de estresse pelos animais. As multíparas da instalação climatizada apresentaram freqüência respiratória e temperatura de pele significativamente menor em relação às multíparas das demais instalações. As primíparas apresentaram freqüências respiratórias e temperaturas retais mais altas que as multíparas, nos horários mais quentes do dia. A maior produção de leite das multíparas foi observada no tratamento com tela. Resumo em inglês This work was carried out during the summer of 2002 to evaluate the influence of some cooling systems on the milk yield and animal thermoregulation. Ten heifers and seventeen milking cows were assigned to the control housing (ICO), mist & fan housing (ICL) and shade cloth (80%) (IT). The milk yield and the individual intake were daily measured for each animal. The rectal temperature was measured three times a day with three animals from each treatment. The skin surface te (mais) mperature was collected three times a day for all the animals and the respiratory frequency two times a day for all the animals. The climatic data of each housing were registered to calculate the temperature humidity index (ITU) and the black globe humidity index (ITGU). Twenty six days of high enthalpy were selected and analyzed. The study showed that temperature humidity index from 75 to 76 was not associated with stress conditions for the animals, although many researches propose this situation as stressing. The milking cows in the mist & fan treatment showed respiratory frequency and skin surface temperature significantly lower than the cows in the other treatments. The heifers presented respiratory frequency and rectal temperature higher than the cows in all the registration times. The higher milk yield of the cows was observed in the shade cloth treatment.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

6

Descrição histológica do escroto de caprinos nativos do Estado do Piauí, segundo o grau de bipartição escrotal/ Scrotum histological description in native goats from Piaui State, according to scrotal bipartition level

Nunes, Aline Soares; Cavalcante Filho, Miguel Ferreira; Machado Júnior, Antonio Augusto Nascimento; Silva, Ana Lúcia Abreu; Conde Júnior, Airton Mendes; Souza, José Adalmir Torres; Carvalho, Maria Acelina Martins
2010-08-01

Resumo em português Esta pesquisa teve por objetivo avaliar as características histológicas do escroto de caprinos com diferentes graus de divisão escrotal. Foram utilizados 15 caprinos distribuídos em três grupos (GI, escroto não bipartido; GII, escroto bipartido até 50% do comprimento testicular; e GIII, escroto bipartido superior a 50% do cumprimento do testículo). Fragmentos do escroto foram submetidos a processamento histológico e analisados em microscópio de luz. Na pele do e (mais) scroto, a epiderme apresentava-se composta por epitélio pavimentoso estratificado queratinizado, organizado nos estratos basal, espinhoso, granuloso e córneo. Sua espessura, independentemente da divisão escrotal, aumentou gradativamente da região proximal à distal, sendo mais espessa nos caprinos do GIII (68,91µm) e mais fina na região da rafe escrotal do grupo GI. A derme apresentava-se escassa em tecido adiposo e possuía uma maior quantidade de glândulas sudoríparas apócrinas nos animais do GIII (18,12GS mm-2), quando comparado com os do GI (16,14GS mm-2) e GII (14,82GS mm-2). Com relação às glândulas sebáceas, não foi encontrada diferença numérica significativa entre os animais pesquisados. Concluiu-se que os caprinos que apresentam bipartição escrotal mais acentuada (GIII) podem apresentar uma maior produção de suor, pois contém maior quantidade de glândulas sudoríparas no escroto, fato que pode favorecer a perda de calor por evaporação, colaborando no processo de termorregulação testicular. Resumo em inglês Among male goats in tropical regions, a bipartition in scrotum happens frequently Studies have shown that goats with bigger accented division in scrotum have reproductive advantages in relation to those that had not presented this characteristic, giving them a better thermoregulation for testis in the animals with bipartite scrotum. This research aimed to evaluate histological characteristics of the scrotum, in 15 goats, distributed in three groups, according to scrotal c (mais) onfiguration (GI, unique scrotum; GII, scrotum bipartite up to 50% of the testicular length; GIII, scrotum bipartite upper than 50%). It was removed fragments of the organ and they were processed, according to histological routine and analyzed in light microscope. The scrotum skin is constituted of epidermis and dermis, and the epidermis is formed by stratified keratinizing epithelium, organized in basale, spinosum, granulosum, and corneum stratums. The epidermis width, independent of the scrotum configuration, increased gradually from the proximal to the distal region, being wider (average = 68,91µm) in GIII's animals. In the medial region of bipartite scrotum the epidermis showed to be thinner than on the raphe in animals of unique scrotum. The dermis, rare in fat tissue, showed a greater quantity of sweat apocrine glands in the animal of GIII, average of 18,12GS mm-2, while in the GI's, 16,14GS mm-2 and GII, 14,82GS mm-2, suggesting a greater production of sweat that could favor the lost of heat by evaporation. About the number of sebaceous glands, there was no statistic difference among the groups.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

7

Desidratação e recomendações para a reposição hídrica em crianças fisicamente ativas/ Dehydration and rehydration recommendations for physically active children

Rossi, Luciana; Reis, Vanessa Aparecida de B.; Azevedo, Camila Ortis E. de
2010-09-01

Resumo em português OBJETIVO: A prática de exercícios físicos, devido à produção inerente de calor, pode conduzir à desidratação. A maioria dos estudos que abordam os riscos da desidratação e fornecem recomendações de reposição hídrica é direcionada a indivíduos adultos residentes em regiões de clima temperado, porém, em regiões tropicais, pouco é conhecido sobre as necessidades de reposição hídrica em crianças fisicamente ativas. Esta revisão discute as recomenda� (mais) �ões para esta população e estabelece os riscos da prática esportiva em ambiente de clima tropical. FONTES DE DADOS: Análise sistemática com levantamento da literatura nacional (SciELO) e internacional (Medline) de artigos publicados entre 1972 e 2009, com os seguintes descritores isolados ou em combinação: hidratação, crianças, desidratação e reposição hídrica. Foram selecionados artigos publicados nas línguas portuguesa e inglesa. SÍNTESES DE DADOS: Observou-se que há riscos de desidratação e possível desenvolvimento de um quadro de hipertermia principalmente se as crianças são submetidas a condições climáticas desfavoráveis sem reposição hídrica adequada. O principal fator desencadeante da hipertermia é a menor adaptação das crianças aos extremos de temperatura, em comparação aos adultos, por possuírem área maior de superfície corporal e capacidade menor de termorregulação por evaporação. CONCLUSÕES: Conhecidos os fatores intervenientes da desidratação, a melhor recomendação, perante uma condição climática sabidamente desfavorável, é estabelecer um plano impositivo de hidratação com bebida com sabor e acréscimo de carboidratos e sódio, evitando-se uma perda hídrica significativa, diminuição da performance e, principalmente, com o objetivo de reduzir os riscos à saúde impostos pela hipertermia e desidratação a crianças fisicamente ativas. Resumo em inglês OBJECTIVE: The practice of physical exercises leads to dehydration due to heat production. Most studies that address the risks of dehydration and provide recommendations for restoring water are directed to adults living in temperate climate regions, but little is known about the needs of restoring water to physically active children in tropical regions. This review discusses the recommendations for this population and the risks of sports practice in tropical climate areas (mais) . DATA SOURCE: Systematic analysis of the national (SciELO) and international (Medline) literature from 1972 to 2009, with the following keywords, alone or in combination, in Portuguese and English: hydration, children, dehydration and water replacement. DATA SYNTHESIS: There are risks related to dehydration and possible development of hyperthermia especially in adverse weather conditions without adequate fluid replacement. The main trigger for hyperthermia is that, compared to adults, children are less able of adapting to extremes of temperature due to their higher body surface area and lower capacity of thermoregulation by evaporation. Studies on this subject are scarce in face of the questions still open. CONCLUSIONS: Once dehydration factors are known, the best recommendation to aggressive climatic conditions is to establish a replacement program using flavored hydration beverage added with carbohydrates and sodium in order to avoid significant water losses and reduced performance, and to decrease health risks posed by hyperthermia and dehydration to physically active children.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

8

Hipotermia no período peri-operatório/ Perioperative hypothermia/ Hipotermia en el período perioperatorio

Biazzotto, Camila B.; Brudniewski, Márcio; Schmidt, André P.; Auler Júnior, José Otávio Costa
2006-02-01

Resumo em português JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A hipotermia ocorre freqüentemente durante o período peri-operatório, sendo, porém, raramente diagnosticada e tratada. A hipotermia pode ser benéfica ou prejudicial ao paciente dependendo da situação e do procedimento específicos. Este artigo teve como objetivo realizar uma revisão da literatura sobre as indicações e complicações da hipotermia, assim como seu diagnóstico, prevenção e tratamento. CONTEÚDO: São apresentadas as pr (mais) incipais causas e complicações da hipotermia peri-operatória, bem como os seus benefícios. CONCLUSÕES: A hipotermia pode ocorrer durante o ato anestésico-cirúrgico devido à inibição direta da termorregulação pelos anestésicos, à diminuição do metabolismo e à perda de calor para o ambiente frio das salas cirúrgicas, mesmo com a utilização de aquecimento ativo. Quando ocorre de forma inadvertida, pode estar associada a numerosas complicações, mas, quando bem indicada, pode proteger órgãos vitais, como o sistema nervoso central e o miocárdio. A manutenção da normotermia reduz os efeitos indesejáveis da hipotermia, sendo a prevenção através do aquecimento, o método mais efetivo. Estratégias de aquecimento ativo ou passivo devem ser empregadas e os tremores musculares devem ser adequadamente tratados, prevenindo desconforto e o aumento da demanda metabólica. Resumo em espanhol JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La hipotermia ocurre frecuentemente durante el período perioperatorio, siendo, sin embargo, raramente diagnosticada y tratada. La hipotermia puede ser benéfica o perjudicial al paciente dependiendo de la situación y del procedimiento específico. Este artículo tiene como objetivo hacer una revisión de la literatura sobre las indicaciones y complicaciones de la hipotermia, así como su diagnóstico, prevención y tratamiento. CONTENIDO: Son (mais) presentadas las principales causas y complicaciones de la hipotermia perioperatoria, bien como sus beneficios. CONCLUSIONES: La hipotermia puede ocurrir durante el acto anestésico-quirúrgico debido a la inhibición directa de la termorregulación por los anestésicos, a la disminución del metabolismo y a la pérdida de calor para el ambiente frío de las salas quirúrgicas, mismo con la utilización de calentamiento activo. Cuando ocurre de forma inadvertida, puede estar asociada a numerosas complicaciones, pero cuando bien indicada puede proteger órganos vitales, como el sistema nervioso central y el corazón. La manutención de la normotermia reduce los efectos indeseables de la hipotermia, siendo la prevención a través del calentamiento el método más efectivo. Estrategias de calentamiento activo o pasivo deben ser empleadas y los temblores musculares deben ser adecuadamente tratados, previniendo el malestar y el aumento de la demanda metabólica. Resumo em inglês BACKGROUND AND OBJECTIVES: Perioperative hypothermia is a common event, however seldom diagnosed and treated. Hypothermia may be beneficial or noxious for the patient depending on specific situations and procedures. This paper is a literature review of hypothermia indications and complications, as well as its diagnosis, prevention and treatment. CONTENTS: Major perioperative causes and complications of hypothermia are presented, in addition to its benefits. CONCLUSIONS: P (mais) erioperative hypothermia may be due to direct anesthetic inhibition of thermoregulation, decreased metabolism and loss of heat to the cold environment of operating rooms, even with active warming. When it is inadvertent, it may be associated to several complications, but when adequately indicated, it may protect vital organs such as central nervous system and heart. Normothermia decreases undesirable hypothermia effects, being warming the most effective preventive method. Active or passive warming approaches should be adopted and muscle shivering should be adequately treated to prevent discomfort and increased metabolic demand.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

9

Hidratação durante o exercício: a sede é suficiente?/ Exercise fluid replacement: is thirst enough?/ Hidratación durante el ejercicio: ¿la sed es suficiente?

Machado-Moreira, Christiano Antônio; Vimieiro-Gomes, Ana Carolina; Silami-Garcia, Emerson; Rodrigues, Luiz Oswaldo Carneiro
2006-12-01

Resumo em português O objetivo deste trabalho é fazer uma revisão sobre a hidratação e discutir se, durante o exercício, a reposição de líquidos de acordo com a sede é suficiente para hidratar o indivíduo. A perda hídrica pela sudorese induzida pelo exercício, especialmente realizado em ambientes quentes, pode levar à desidratação, pode alterar o equilíbrio hidroeletrolítico, dificultar a termorregulação e, assim, representar um risco para a saúde e/ou provocar uma diminu (mais) ição no desempenho esportivo. Tem sido citado que os atletas não ingerem voluntariamente água suficiente para prevenir a desidratação durante uma atividade física. Em função disso, têm sido propostas recomendações internacionais sobre a hidratação. Segundo o American College of Sports Medicine (ACSM), deve-se ingerir aproximadamente 500mL de líquidos nas duas horas antecedentes ao exercício. Durante o exercício, os atletas devem começar a beber desde o início e em intervalos regulares, em volume suficiente para repor as perdas pela sudorese ou o máximo tolerado. A National Athletic Trainer's Association (NATA) faz as seguintes recomendações: ingerir 500 a 600mL de água ou outra bebida esportiva duas a três horas antes do exercício e 200 a 300mL 10 a 20 minutos antes do exercício; durante o exercício, a reposição deve aproximar as perdas pelo suor e pela urina e pelo menos manter a hidratação, com perdas máximas correspondentes a 2% de perda de peso corporal; após o exercício a hidratação deve ter como objetivo corrigir quaisquer perdas líquidas acumuladas. Além disso, o ACSM e o NATA fazem referências sobre temperatura e palatabilidade do líquido, adição de carboidratos e eletrólitos de acordo com a intensidade e duração do exercício e estratégias de hidratação para facilitar a acessibilidade do atleta ao líquido. No entanto, outros autores questionam o uso da reidratação em volumes predeterminados e sugerem que a ingestão de líquidos de acordo com a sede seja capaz de manter a homeostase. Resumo em espanhol El objetivo de este trabajo es hacer una revisión sobre la hidratación y discutir si, durante el ejercicio, la reposición de líquidos de acuerdo con la sed es suficiente para hidratar al individuo. La pérdida hídrica por la sudoración inducida por el ejercicio, especialmente realizado en ambientes calurosos, puede llevar a la deshidratación, puede alterar el equilibrio hidroelectrolítico, dificultar la termorregulación y, así, representar un riesgo para la salu (mais) d y/o provocar una disminución en el desempeño deportivo. Ha sido citado que los atletas no ingieren voluntariamente agua suficiente para prevenir la deshidratación durante una actividad física. En función de eso, han sido propuestas recomendaciones internacionales sobre la hidratación. Según American College of Sports Medicine (ACSM), se debe ingerir aproximadamente 500 ml de líquidos durante las dos horas antecedentes al ejercicio. Durante el ejercicio, los atletas deben comenzar a beber desde el inicio y a intervalos regulares, en volumen suficiente para reponer las pérdidas por la sudoración o el máximo tolerado. La National Athletic Trainer's Association (NATA) hace las siguientes recomendaciones: ingerir 500 a 600 ml de agua u otra bebida deportiva dos a tres horas antes del ejercicio y 200 a 300 ml de 10 a 20 minutos antes del ejercicio; durante el ejercicio, la reposición debe aproximarse a las pérdidas por el sudor y por la orina y por lo menos mantener la hidratación, con pérdidas máximas correspondientes a 2% de pérdida de peso corporal; después del ejercicio la hidratación debe tener como objetivo corregir cualesquier pérdidas líquidas acumuladas. Además de esto, la ACSM y la NATA hacen referencias sobre temperatura y palatabilidad del líquido, adición de carbohidratos y electrólitos de acuerdo con la intensidad y duración del ejercicio y estrategias de hidratación para facilitar la accesibilidad del atleta al líquido. A pesar de esto, otros autores cuestionan el uso de la rehidratación en volúmenes predeterminados y sugieren que la ingestión de líquidos de acuerdo con la sed sea capaz de mantener la homeostasis. Resumo em inglês The present work proposes a review about exercise fluid replacement and a discussion whether, during exercise, the fluid ingested according to thirst is sufficient to maintain hydration. Exercise sweat loss, mainly in the heat, can cause dehydration, can alter the hidroelectrolyte balance, disturb thermoregulation, presenting a health risk and/or impairing the athletic performance. It has been asserted that athletes do not drink, spontaneously, the sufficient fluid volume (mais) to prevent dehydration during the physical activity. Thus, international recommendations to fluid replacement during physical activities have been proposed. According to the American College of Sports Medicine (ACSM), about 500 mL of fluid on the two hours before the exercise must be ingested. During exercise, they propose that athletes should start fluid replacement since the beginning in regular periods and should drink enough fluid to restore all the sweating losses or ingest the maximal volume tolerated. The National Athletic Trainer's Association (NATA) proposes the following recommendations: ingestion of 500 to 600 mL of water two or three hours before exercise or other sport drink and ingestion of 200 to 300 mL 10 to 20 minutes before exercise starting. During exercise, the fluid replacement should match the sweating and urine losses and at least should maintain hydration status reaching maximal body weight losses of 2%. After the exercise, fluid replacement must restore all the fluid losses accumulated. In addition, ACSM and NATA asserted about fluid temperature and palatability, beverage carbohydrate and electrolyte additions according to exercise duration and intensity and recommended hydration schedules to provide easier access to fluid ingestion. However, other authors contest the use of hydration schedules based on predetermined fluid volumes and suggest that fluid replacement according to thirst is enough to maintain body homeostasis.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

10

Índices de conforto térmico e respostas fisiológicas de bezerros da raça holandesa em bezerreiros individuais com diferentes coberturas/ Thermal comfort indexes and physiological responses of holstein calves in individual houses with different roofings

Kawabata, Celso Y.; Castro, Rafael C. de; Savastano Júnior, Holmer
2005-12-01

Resumo em português Este trabalho avaliou a eficiência de abrigos para bezerros, a partir de índices de conforto térmico (carga térmica radiante, índice de temperatura de globo e umidade e índice de globo negro), pela comparação entre abrigos cobertos por telha de cimento-amianto e telha de cimento- celulose. O experimento foi implantado num sistema de abrigos convencionais, tipo boxe, com cinco tratamentos: telhados de cimento-amianto, cimento-celulose, cimento-celulose pintado de b (mais) ranco e telhado duplo de cimento-celulose, todos expostos ao sol, e telhado de cimento-celulose em área sombreada. Foram realizadas cinco repetições (um bezerro por repetição), de setembro a novembro de 2002, em Pirassununga - SP. As variáveis fisiológicas registradas foram freqüência respiratória e temperatura retal. Os abrigos expostos ao sol e com telha de cimento-amianto apresentaram os índices menos satisfatórios quanto ao conforto térmico animal, em relação aos demais abrigos ao sol. Os abrigos com telhas de cimento-celulose e em área sombreada apresentaram os melhores índices de conforto térmico animal. Os resultados das variáveis fisiológicas foram melhores para o tratamento posicionado à sombra. Encontrou-se relação entre os resultados de conforto térmico e os fisiológicos, em especial para a freqüência respiratória. Resumo em inglês This work was focused in the efficiency of housing for calves, based on thermal comfort indexes (radiant thermal load, black globe humidity index and black globe index). It was compared animal housing covered with commercial corrugated sheets produced with asbestos cement and cellulose cement tiles. The experiment was carried out in a system of conventional housing, box type, with five treatments: roofs with asbestos cement tiles, cellulose cement tiles, cellulose cement (mais) painted tiles and double layer of cement cellulose tiles, all of them exposed to the sunlight and cement cellulose roof under shade. The experiment involved five replications (one calf per replication), during the spring time of 2002, in Pirassununga, State of São Paulo, Brazil. Physiological variables of thermoregulation (respiration rate and rectal temperature) were registered. The housing directly exposed to the sunlight and covered with asbestos cement sheets presented the less satisfactory results for the animal thermal comfort in comparison with the other treatments also exposed to the sun. The housing covered with cellulose cement tiles under shade showed the best results of thermal comfort. The results of the physiological variables were significantly better for the treatment positioned under shade. A satisfactory relation between the thermal comfort indexes and the physiological results (especially respiration rate) were found for the conditions of the present work.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

11

Substituição parcial ou total de óleo de canola por lecitina de soja em rações para larvas de jundiá (Rhamdia quelen), pisces, Pimelodidae/ Partial or total replacement of canola oil by soybean lecithin in diets for South American catfish (Rhamdia quelen) larvae , pisces, Pimelodidae

Uliana, Oclecio; Silva, José Henrique Souza da; Radünz Neto, João
2001-08-01

Resumo em português O trabalho foi realizado no Setor de Piscicultura do Departamento de Zootecnia da Universidade Federal de Santa Maria, em um sistema para criação de larvas com recirculação de água termoregulada. O objetivo foi avaliar a substituição de óleo de canola por lecitina de soja na alimentação de larvas de jundiá durante os primeiros 21 dias de vida. No experimento, testaram-se sete tratamentos com três repetições, usando-se diferentes proporções de óleo de cano (mais) la (0 a 5%) e lecitina de soja (0 a 4%), incorporadas em uma ração preparada com fígado bovino e levedura de cana. Os melhores resultados foram obtidos no tratamento com 2% de lecitina de soja. Com ele, as larvas de jundiá apresentaram 80,25% de sobrevivência, peso médio individual de 184,89mg e 28,03mm de comprimento total, diferindo significativamente dos demais tratamentos. De acordo com os resultados obtidos no experimento, conclui-se que a lecitina de soja em nível de 2% é mais eficiente que a lecitina usada em combinação com óleo de canola na nutrição de larvas de jundiá. Resumo em inglês This report was carried out at the Animal Sciences Department - Fish Culture Sector of the Federal University of Santa Maria, RS, Brazil, in a system for larvae raising with thermoregulation and recirculation of water, in order to assess the replacement of canola oil for soy lecithin in the feeding of south american catfish (Rhamdia quelen) larvae during their 21 days of life. In the experiment, seven treatments with three replications were tested by using different propo (mais) rtions of canola oil (0-5%) and soybean lecithin (0-4%), added to a diet prepared with beef liver and sugar canne yeast. The best results were obtained in treatment containing 2% of soy lecithin, in which catfish larvae presented 80.25% survival rate, 184.89mg average individual weight and 28.03mm total length, what significantly differs from the other treatments. According to the results obtained in the experiment, it is concluded that soy lecithin (2%) is more efficient as a lecithin - canola oil combination in south american catfish larvae nutrition.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

12

Incidência de tremor em anestesia peridural com ou sem fentanil: estudo comparativo/ Shivering during epidural anesthesia with and without fentanyl: comparative study/ Incidencia de tremor en anestesia peridural con y sin fentanil: estudio comparativo

Abreu, Múcio Paranhos de; Vieira, João Lopes; Lutti, Marcelo Negrão; Montarroyos, Emily Santos; Rossi, Randal de Tarso; Moraes, Rodrigo
2004-04-01

Resumo em português JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A maioria dos trabalhos encontrados na literatura, relacionando a influência dos opióides administrados por via peridural com o tremor intra e pós-operatório, foram realizados com grupos de pacientes obstétricas, nas quais a resposta do centro termorregulador pode ser diferente das pacientes não grávidas. O objetivo deste trabalho foi comparar o bloqueio peridural com e sem fentanil, quanto à incidência de tremores e outras complicaçõ (mais) es no intra e pós-operatório em pacientes submetidos à cirurgia de varizes sob anestesia peridural com bupivacaína a 0,5% com adrenalina a 1:200.000. MÉTODO: Trinta e quatro pacientes, estado físico ASA I e II, submetidos à cirurgia para tratamento de varizes de membros inferiores, foram divididos aleatoriamente em 2 grupos (n = 17), e receberam midazolam (0,05 mg.kg-1), por via venosa seguido de anestesia peridural lombar, utilizando-se no grupo S, 20 ml bupivacaína a 0,5% (com vasoconstritor) associado a 2 ml de solução fisiológica a 0,9% e no grupo F, 20 ml de bupivacaína a 0,5% (com vasoconstritor) associada ao fentanil (100 µg). Foram estudados: incidência de tremor, temperatura dos pacientes, necessidade do uso de meperidina, e a incidência de náuseas e vômitos nos seguintes momentos: M1 - admissão do paciente na sala de operação; M2 - imediatamente antes da anestesia; M3 - 30 minutos após o término da injeção do anestésico local; M4 - 60 minutos após o término da injeção do anestésico local; M5 - 90 minutos após o término da injeção do anestésico local; M6 - final da anestesia; M7 - antecedendo a alta da sala de recuperação pós-anestésica. RESULTADOS: Quanto aos dados antropométricos, estado físico, tempo médio de duração da anestesia e cirurgia, temperatura dos pacientes e da sala de operação e incidência de náuseas e vômitos não houve diferença estatística entre os grupos. Houve diferença estatística aos 60 minutos (M4) e 90 minutos (M5) após o bloqueio peridural, com maior incidência de tremor no Grupo S que no Grupo F. Houve maior necessidade de utilização de meperidina nos pacientes submetidos ao bloqueio peridural não associado ao fentanil. CONCLUSÕES: Nas condições deste estudo, a adição de 100 µg de fentanil ao anestésico local, por via peridural, mostrou que o opióide não tem a propriedade de abolir o tremor, mas de reduzir sua incidência e a intensidade, sem aumentar a incidência de náuseas e vômitos. Resumo em espanhol JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La mayoría de los trabajos encontrados en la literatura, relacionando la influencia de los opioides administrados por vía peridural con el tremor per y pos-operatorio, fueron realizados con grupos de pacientes obstétricas, en las cuales la respuesta del centro termorregulador puede ser diferente de las pacientes no embarazadas. El objetivo de este trabajo fue comparar el bloqueo peridural con y sin fentanil, cuanto a la incidencia de tremores (mais) y otras complicaciones en el intra y pos-operatorio en pacientes sometidos a cirugía de várices bajo anestesia peridural con bupivacaína a 0,5% con adrenalina a 1:200.000. MÉTODO: Treinta y cuatro pacientes, estado físico ASA I y II, sometidos a cirugía para tratamiento de várices de miembros inferiores, fueron divididos aleatoriamente en 2 grupos (n = 17), y recibieron: midazolam (0,05 mg.kg-1), por vía venosa seguido de anestesia peridural lumbar, utilizandose: en el grupo S, 20 ml bupivacaína a 0,5% (con vasoconstrictor) asociado a 2 ml de solución fisiológica a 0,9% y en el grupo F, 20 ml de bupivacaína a 0,5% (con vasoconstrictor) asociada al fentanil (100 µg). Fueron estudiados: incidencia de tremor, temperatura de los pacientes, necesidad del uso de meperidina, y la incidencia de náuseas y vómitos en los siguientes momentos: M1 - admisión del paciente en la sala de operación; M2 - inmediatamente antes de la anestesia; M3 - 30 minutos después del término de la inyección del anestésico local (AL); M4 - 60 minutos después del término de la inyección de AL; M5 - 90 minutos después del término de la inyección de AL; M6 - final de la anestesia; M7 - antecediendo al alta de la sala de recuperación pos-anestésica. RESULTADOS: Cuanto a los datos antropométricos, estado físico, tiempo medio de duración de la anestesia y cirugía, temperatura de los pacientes y de la sala de operación e incidencia de náuseas y vómitos no hubo diferente estadística entre los grupos. Hubo diferencia estadística a los 60 minutos (momento 4) y 90 minutos (momento 5) después del bloqueo peridural, con mayor incidencia de tremor en el Grupo-S que en el Grupo-F. Hubo mayor necesidad de utilización de meperidina en los pacientes sometidos al bloqueo peridural no asociado al fentanil. CONCLUSIONES: En las condiciones de este estudio, la adición de 100 µg de fentanil al anestésico local, por vía peridural, mostró que el opioide no tiene la propiedad de suprimir el tremor, más de reducir su incidencia y la intensidad, sin aumentar la incidencia de náuseas y vómitos. Resumo em inglês BACKGROUND AND OBJECTIVES: Most studies in the literature correlating epidural opioids to postoperative shivering were carried out with obstetric patients whose thermoregulation center response might be different from non-pregnant patients. Our study aimed at comparing intra and postoperative shivering and other complications of epidural block with and without fentanyl in patients submitted to varicose vein surgery under epidural anesthesia with 0.5% bupivacaine and 1:200 (mais) ,000 epinephrine. METHODS: Participated in this study 34 patients, physical status ASA I and II, submitted to lower limbs varicose vein surgery, who were randomly distributed in 2 groups (n = 17) and received intravenous midazolam (0.05 mg.kg-1) followed by lumbar epidural anesthesia. Group S received 20 mL of 0.5% bupivacaine (with epinephrine) associated to 2 mL of 0.9% saline solution, and Group F received 20 mL of 0.5% bupivacaine (with epinephrine) associated to fentanyl (100 µg). Shivering, temperature, meperidine need, nausea and vomiting were evaluated in the following moments: M1 - admission to the operating room; M2 - immediately before anesthesia; M3 - 30 minutes after local anesthetic injection; M4 - 60 minutes after local anesthetic injection; M5 - 90 minutes after local anesthetic injection; M6 - end of anesthesia; M7 - immediately before PACU discharge. RESULTS: There have been no statistically significant differences between groups in demographics, physical status, mean anesthesia and surgery duration, patients and operating room temperature, and the incidence of nausea and vomiting. There have been statistically significant differences in shivering occurrence at 60 (M4) and 90 minutes (M5) after epidural block, with higher incidence of shivering in Group S as compared to Group F. A greater demand for meperidine was observed in patients submitted to epidural block without fentanyl. CONCLUSIONS: In the conditions of our study, 100 µg fentanyl associated to epidural local anesthetics did not abolish shivering but is able to decrease its incidence without increasing the incidence of nausea and vomiting.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

13

Estufas climatizadas para experimentos ambientais com rãs, em gaiolas/ Acclimatized incubators for environmental experiments with frogs, in cages

Figueiredo, Mario Roberto Chim; Lima, Samuel Lopes; Agostinho, Claudio Angelo; Baêta, Fernando da Costa; Weigert, Stefan Cruz
2001-07-01

Resumo em português Foram construídas seis estufas climatizadas, instaladas inicialmente no Ranário Experimental da Universidade Federal de Viçosa e, posteriormente, no Ranário Experimental da Fundação Universidade Federal do Rio Grande, com o objetivo de realizar experimentos para avaliar os efeitos do ambiente sobre o desempenho de rãs em gaiolas de fibra de vidro. Ambientes com temperaturas de 25ºC e fotoperíodo de 12/12 horas de luz/horas de escuridão (h L/E) serviram para adap (mais) tação das rãs por 15 dias antes de cada experimento. Os tratamentos consistiram em simular ambientes com temperaturas variando de 20 a 35ºC e fotoperíodos de 8/16, 12/12 e 16/8 h L/E. Foram realizados experimentos com rã-touro (Rana catesbeiana Shaw, 1802) e rã-manteiga (Leptodactylus ocellatus Linnaeus, 1758). Nessas estufas foi possível estimar que: a) os maiores ganhos de peso de rã-touro foram obtidos entre 27,6 e 29,7ºC, com melhor crescimento entre 28,2 e 30,1ºC; para rã-manteiga os melhores ganhos e conversão alimentar foram observados a 28,6 e 28ºC, respectivamente; b) a temperatura interage com fotoperíodo sobre o desempenho das rãs e seu desenvolvimento gonadal; c) a 27,7ºC (temperatura de conforto térmico) haverá menos rãs dentro d'água; d) a maior temperatura cloacal de rã-touro, 32,1ºC no seco e 33,8ºC dentro d'água, a 35ºC, evidenciou que as rãs se termorregulam; e) os níveis de tetraiodotironina (T4) no plasma decrescem na temperatura de conforto térmico; f) rã-manteiga condiciona-se ao manejo de rotina, reunindo-se ao redor do cocho na hora da alimentação. Resumo em inglês Six acclimatized incubators were initially installed in the Experimental Frog Farm of the Federal University of Viçosa and later in Experimental Frog Farm of the Federal University of Rio Grande, with the objective of accomplishing experiments to evaluate the effects of the environment on frogs performance in cages of fiber glass. Environments with temperatures of 25ºC and photoperiod of 12/12 hours of light/hours of darkness (h L/D) were available to frogs adaptation d (mais) uring 15 days before each experiment. The treatments consisted to simulate environments with temperatures varying from 20 to 35ºC and photoperiods of 8/16, 12/12 and 16/8 h L/D. They were accomplished experiments with bullfrog (Rana catesbeiana Shaw, 1802) and with butterfrog (Leptodactylus ocellatus Linnaeus, 1758). In these incubators it was possible to estimate that: a) the highest weight gain of bullfrog was obtained between 27.6 and 29.7ºC, with better growth between 28.2 and 30.1ºC; for butterfrog the best gain and alimentary conversion were verified at 28.6 and 28ºC, respectively; b) temperature interact with photoperiod affecting the frogs performance and gonadal development; c) at 27.7ºC (temperature of thermal comfort) there will be less frogs inside of water; d) the highest cloacal temperature: 32.1ºC, in the dry part, and 33.8ºC, inside of water, at 35ºC, evidenced the bullfrog thermoregulation; e) the tetraiodotironine (T4) level in the plasm decreases in the temperature of thermal comfort; f) butterfrog was conditioned to the routine handling, coming around feeder at eater time.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

14

Ecologia da interação entre as pequenas flores de quilha de Stylosanthes viscosa Sw. (Faboideae) e as grandes abelhas Xylocopa (Neoxylocopa) cearensis Ducke, 1910 (Apoidea, Hymenoptera), em duna tropical/ Ecological interaction between the tiny keel flowers of Stylosanthes viscosa Sw. (Faboideae) and the large bee Xylocopa (Neoxylocopa) cearensis Ducke, 1910 (Apoidea, Hymenoptera), in tropical sand dune

Ramalho, Mauro; Rosa, Jaqueline Figuerêdo
2010-09-01

Resumo em português Stylosanthes viscosa é uma herbácea comum nas dunas tropicais da costa brasileira, com distribuição agregada nas dunas urbanas de Salvador, BA. Suas flores de quilha diminutas, com uma pequena quantidade de néctar escondido no tubo da corola, a abertura de uma única flor/inflorescência/dia e a baixa densidade floral, juntos, não deveriam ser atrativos para as abelhas de grande porte. Isso deve ser verdadeiro, principalmente, sob a alta demanda energética para ter (mais) morregulação em dunas tropicais. Ao contrário do esperado, a grande maioria das espécies de abelhas amostradas nas flores de S. viscosa tem tamanho médio a grande e coletou néctar em visitas legítimas, acionando o mecanismo de polinização da quilha. Entretanto, a quilha sempre ficava inutilizada após as visitas das grandes e frequentes (78%) abelhas Xylocopa. Todas as flores visitadas por essas abelhas (inclusive aquelas com a quilha inutilizada) e as protegidas experimentalmente das visitas das abelhas produziram frutos regularmente (100%). O mecanismo de êmbolo das anteras assegura a autopolinização. Como há autopolinização autônoma e o sistema é autocompatível ainda não foi possível discriminar a importância relativa da autopolinização facilitada e da polinização cruzada por abelhas. Entretanto, as grandes abelhas Xylocopa não limitam a autopolinização. Xylocopa cearensis foi a abelha mais abundante (63%) e visitou várias flores (13,0 ± 4,27) em cada rota de vôo, numa mesma mancha, apesar da baixa densidade floral (5 a 20 flores.m-2). A distância de vôo entre flores sucessivas variou entre um e dois metros (49%), acima do que seria possível (15 a 70 cm) dada a densidade floral nas manchas. As rotas de vôo foram direcionais, isto é, a maioria dos ângulos de mudança de direção entre flores sucessivas foram abaixo de 90°, com alta frequência de ângulos pequenos ( Resumo em inglês Stylosanthes viscosa is a common 'herb' in the tropical sand dunes of the Brazilian coast with clumped distribution in urban sand dunes of Salvador, BA. Its tiny keel flower with a very small amount of nectar hidden inside the corolla tube, a single open flower/inflorescence/day and the low floral density altogether should not be attractive to large bees. This should be true mainly upon the high-demanded energy for thermoregulation within the tropical sand dunes. Contrary (mais) to this expectation, most of the bee species sampled on S. viscosa flowers were medium to large sized bees and harvested nectar in legitimate visits by activating the keel's pollination mechanism of flowers. However, the keel was always inactivated after being visited by the enormous and frequent (78%) Xylocopa bees. All the flowers visited by these bees (including those with inactivated keels), and those experimentally protected from bee visiting produced fruits (100%). The specialized embolus mechanism of the anthers assures self-pollination. Because of this autonomous self-pollination and self-compatibility it was not possible to discriminate the relative importance of both facilitated self-pollination and cross-pollination by bees. Nevertheless, the large Xylocopa bees didn't limit self-pollination. Xylocopa cearensis was the most abundant bee (63%) and it visited several flowers (13.0 ± 4.27) in each flight route in the same clump, in spite of the low floral density therein (5 to 20 flowers.m-2). Flight distances between successive flowers varied between one and two meters (49%), and so they were higher than would be possible (15 to 70 cm) given the floral density in the clumps. The flight routes were directional, and most of shifting direction between successive flowers was below 90° with high frequency of small angles (

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

15

DIFERENTES FONTES DE LIPÍDIOS TESTADAS NA CRIAÇÃO DE LARVAS DE JUNDIÁ (Rhamdia quelen), PISCES, PIMELODIDAE/ DIFFERENT SOURCES OF FAT TESTED ON LARVAE CULTURE OF JUNDIA (Rhamdia quelen), PISCES, PIMELODIDAE

Uliana, Oclecio; Silva, José Henrique Souza da; Radünz Neto, João
2001-02-01

Resumo em português O presente trabalho foi desenvolvido para avaliar a influência de diferentes fontes de lipídios sobre o desempenho de larvas de jundiá (Rhamdia quelen). Foi realizado no Setor de Piscicultura do Departamento de Zootecnia da Universidade Federal de Santa Maria, utilizando-se um sistema de criação de larvas com recirculação d'água, termorregulada. O experimento teve duração de 21 dias, testando-se 7 tratamentos com três repetições. Testaram-se diferentes fontes (mais) de lipídios: óleo de canola, óleo de soja, óleo de fígado de bacalhau, óleo de girassol e óleo de milho, incorporados na proporção de 5% de uma dieta base (fígado e levedura). O tratamento com óleo de canola resultou em 94% de sobrevivência e larvas com 19,97mm de comprimento total e 54,3mg de peso médio. De acordo com os resultados obtidos no experimento, conclui-se que os óleos de canola e fígado de bacalhau são mais eficientes como suplemento lipídico na nutrição de larvas de jundiá (Rhamdia quelen). Resumo em inglês The present study was developed in order to evaluate the influence of different sources of fat on the Rhamdia quelen larvae performance. It was carried out at the Animal Husbandry Department - Fish culture Section of the Federal University of Santa Maria, using a system of larvae culture with thermoregulation and recirculation of water. There were seven (7) treatments, with three replicates each one and the different sources of fat tested during 21 days were: canola oil, (mais) soybean oil, cod liver oil, sunflower oil or corn oil incorporated in the rate of 5% of a basal diet (liver and yeast). The treatment with canola oil resulted in a 94% survival rate, and larvae with 19.97mm of total length and 54,3mg of individual body weight. According to the results obtained in the experiment, it was concluded that canola and cod liver oil are more efficient as fat supplement in Rhamdia quelen larvae nutrition.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)