Sample records for streptokinase
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 11 shown.



1

Angioedema relacionado ao uso de estreptoquinase/ Angioedema related to the use of streptokinase

Oliveira, Daniela Camargo de; Coelho, Otávio Rizzi; Paraschin, Karen; Ferraroni, Natasha Rebouças; Zolner, Ricardo de Lima
2005-08-01

Resumo em português O angioedema é uma reação rara, aguda e potencialmente fatal, à estreptoquinase, devendo ser diagnosticada prontamente e tratada para garantir melhor prognóstico ao paciente. Descrevemos aqui o caso de um homem de 65 anos, que apresentou reação anafilática após o início de trombólise com estreptoquinase, sendo rapidamente tratado, permaneceu uma semana internado em Unidade de Terapia Intensiva. Resumo em inglês Angioedema is a rare reaction to streptokinase, acute and potentially fatal, which should be quickly diagnosed and treated to guarantee the best prognosis for the patient. We describe here the case of a 65-year-old man, who displayed an anaphylactic reaction after the beginning of thrombolysis with streptokinase, which was quickly treated, and remained hospitalized for one week in the Intensive Care Unit.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

2

Revascularização cirúrgica do miocárdio sem utilização do circuito extracorpóreo em pacientes com infarto agudo do miocárdio tratados previamente com estreptoquinase intravenosa/ Coronary artery bypass grafting without cardiopulmonary bypass in patients with myocardial infarction innitially treated with intravenous streptokinase

Vega, Hermínio; Leão, Luiz Eduardo V; Fonseca, José Honório de Almeida Palma da; Gomes, Walter José; Silva, Lélio Alves; Branco, João Nelson Rodrigues; Maluf, Miguel Angel; Ribeiro, Expedito E; Buffolo, Ênio
1991-12-01

Resumo em português A utilização de agentes trombolíticos nas primeiras horas do infarto agudo do miocárdio tem sido aceita como um dos principais métodos de limitar-se a extensão do infarto. Entretanto, a persistência de estenose residual necessita de método complementar de revascularização. Em nosso Serviço, temos realizado a revascularização cirúrgica do miocárdio sem a utilização do circuito extracorpóreo de modo eletivo, com bons resultados. Utilizamos o método em 25 (mais) pacientes com diagnóstico de infarto agudo do miocárdio tratados dentro de seis horas do início dos sintomas com estreptoquinase intravenosa e um a 21 dias após (média de oito dias) a revascularização cirúrgica sem a utilização do circuito extracorpóreo. A média de idade do grupo foi de 53,8 anos, sendo a média da fração de ejeção medida pelo método de Dodge de 60%; dez pacientees eram uniarteriais, 14 biarteriais e um triarterial, em 15 pacientes, o infarto localizava-se em parede anterior e em dez em parede posterior. Oito pacientes receberam uma ponte e 17, duas pontes. Em 15 casos utilizou-se a artéria torácica interna. A mortalidade hospitalar foi 0% e em nenhum caso houve necessidade de reoperação por sangramento. A revascularização cirúrgica do miocárdio sem a utilização do circuito extracorpóreo é, pois, uma opção tática que pode ser utilizada em alguns pacientes com esse tipo de doença, com excelentes resultados em termos de morbidade e mortalidade hospitalares. Resumo em inglês The authors have performed coronary artery bypass grafting without cardiopulmonary bypass in 25 patients with myocardial infarction treated innitially with intravenous streptokinase. Our goal is to offer a tatic option to this kind of patients. Our satisfactory results authorize us to continue to perform this procedure, particulary in patients who need one or two bypass graftings.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

3

Estreptoquinase e oxigênio hiperbárico em congestão após reimplante de membro/ Effects of streptokinase and hyperbaric oxygen therapy on venous occlusion after limb reimplantation in rats

Cunha, Marcelo Sacramento; Silva, José Carlos Faes da; Nakamoto, Hugo Alberto; Fels, Klaus Werner; Ferreira, Marcus Castro
2007-02-01

Resumo em português OBJETIVO: Foram testados os efeitos do fármaco estreptoquinase e da terapia com oxigênio hiperbárico em modelo experimental de oclusão venosa após reimplante de membro. MÉTODOS: Foram realizadas amputações com preservação de vasos e nervos dos membros posteriores direitos de 140 ratos. Os grupos GM0, GM1, GM2, GM3 e GM4 foram submetidos a tempos de oclusão venosa de zero, uma, duas, três e quatro horas. Os grupos GE1 e GE2 foram tratados com estreptoquinase e (mais) terapia com oxigênio hiperbárico, respectivamente, após oclusão venosa de três horas. Os resultados foram analisados estatisticamente pelo teste do Qui-quadrado (p Resumo em inglês OBJECTIVE: The effectiveness of streptokinase and hyperbaric oxygen therapy on venous occlusion after limb reimplantation was tested in rats. METHODS: Amputation with preservation of vessels and nerves of the right hind limb was carried out in 140 rats. Groups MG0, MG1, MG2, MG3 and MG4 were submitted to 0, 1, 2, 3 and 4 hours of venous occlusion. MG3 was elected as control for the experimental groups. Groups EG1 and EG2 were submitted to 3 hours of venous occlusion and w (mais) ere treated with streptokinase and hyperbaric oxygen therapy. Limbs were observed for 7 days and their mortality and survival rates were studied. RESULTS: Trans-operatory mortality rates in groups MG0, MG1, MG2, MG3 and MG4 were 0, 10, 15, 30 and 60% respectively and the postoperatory mortality rates were 5; 11.1; 11.7; 14.2 and 100% respectively. The limb survival rates were 100%, 87.5%, 80% and 66.67% respectively and 76.9% and 100% in EG1 and EG2. Model groups were statistically different, except for MG1 and MG2 in trans-operatory mortality rates. There were no statistical differences in postoperatory mortality rates between model groups except for MG3 and MG4. Model groups were statistically different, with the exception of MG1 and MG2, in limb survival rates. EG1 and MG3 showed no statistical difference in limb survival and EG2 had a better limb survival than MG3. CONCLUSION: Results suggest that the administration of streptokinase does not change effects of venous occlusion and that hyperbaric oxygen therapy may decrease the effects of venous occlusion in limbs.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

4

Estudo da ação da estreptoquinase e do alopurinol em retalhos cutâneos em ilha submetidos à isquemia prolongada: estudo experimental em ratos/ Study of the effect of streptokinase and allopurinol in island skin flaps submitted to prolonged ischemia: experimental study in rats

Moura, Tatiana de; Marques, Ary de Azevedo; Bernal, Sabrina Oliveira; Gagliocca, Gustavo Damaggio; Gemperli, Rolf; Ferreira, Marcus Castro
2009-01-01

Resumo em português OBJETIVO: Estabelecer relação entre a sobrevivência de retalhos cutâneos em ilha submetidos à isquemia prolongada e o uso da estreptoquinase e do alopurinol administrados após o período de isquemia prolongado. MÉTODOS: Foram utilizados 48 ratos machos da raça Wistar, com peso entre 300 e 350g, divididos em quatro grupos com 12 cada um, sendo; grupo controle, alopurinol, estreptoquinase e associação de alopurinol com estreptoquinase, submetidos à dissecção de (mais) retalho epigástrico em ilha, seguido de clampeamento do feixe vascular, por oito horas em isquemia mista normotérmica. Após este período, as pinças foram retiradas e cada animal recebeu o esquema terapêutico proposto através de injeção intravenosa. A análise da sobrevivência dos retalhos foi realizada no sétimo dia de pós-operatório. Foram realizadas análises descritivas (% de área necrótica) e de variâncias, bem como comparações múltiplas de Dunnett T3 entre os quatro grupos e o teste da mediana. RESULTADOS: O grupo controle apresentou em média 79,88% de necrose da área total. Aqueles que receberam alopurinol apresentaram em média 64,05% de necrose e o grupo que recebeu estreptoquinase apresentou em média 55,52% de necrose. Com a associação das duas drogas, os ratos apresentaram 54,30% em média de necrose do retalho. Aplicando o teste Dunnett e o teste da mediana verificou-se de que o grupo estreptoquinase é o com menor percentual de necrose neste estudo. CONCLUSÃO: A administração sistêmica da estreptoquinase após oito horas de isquemia mista normotérmica resultou em aumento da sobrevivência de retalhos epigástricos em ilha em ratos, quando comparada à administração de alopurinol, associação do alopurinol e estreptoquinase e do grupo controle. Resumo em inglês BACKGROUND: To establish a relation between the survival rate of island skin flaps submitted to prolonged ischemia and the effect of streptokinase and allopurinol administered after the ischemic period. METHODS: A total of 48 male Winstar rats, each weighing between 300 and 350 grams,were separated into four groups of twelve as follows: control, allopurinol, streptokinase and association of allopurinol and streptokinase, were submitted to an epigastric island flap dissect (mais) ion followed by epigastric vessel bundle clamping. Flaps remained this way for 8 hours in normothermic mixed ischemia. After the ischemic period, clamps were removed and each rat received the therapeutical scheme proposed for the group by intravenous injections. Flap survival analysis was performed on the seventh post operative day. Variance and descriptive analyses (as a percentage of the necrotic area) as well as Dunnett-T3 multiple comparisons among the 4 groups and median tests were carried out. RESULTS: Rats in the control group presented an average of 79.88% of necrosis in the flap total area; those which received allopurinol presented an average of 64.05% of necrosis whereas the group which received streptokinase showed an average of 55.52% of necrosis. With the association of both drugs, rats presented an average of 54.30% of necrosis in the flap total area. By applying Dunnet test and the median test, it could be verified that, in this study the streptokinase group had the lowest necrosis rate. CONCLUSION: The systemic administration of streptokinase after 8 hours of normothermic global ischemia resulted in an increased survival rate of epigastric island skin flaps in rats, when compared to the administration of allopurinol, association of the two drugs and the control group.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

5

O uso da estreptoquinase no tratamento da oclusão arterial aguda pós-cateterização da artéria femoral em crianças com menos de 10 kg/ The use of streptokinase in the treatment of acute arterial occlusion after catheterization of the femoral artery in children weighing less than 10 kg

Mandelli, Nilo César Barbosa; Nhuch, Cláudio; Fontes, Paulo Roberto; Paiva, Haroldo Diez; Rossi, Raul; Pereira, Mario Frederico Chagas; Perini, Silvio
2007-03-01

Resumo em português CONTEXTO: O tratamento da oclusão arterial aguda em menores de 5 kg tem constituído tema de discussão. OBJETIVOS: Avaliar o tratamento do quadro da oclusão arterial aguda pós-cateterismo da artéria femoral em crianças com menos de 10 kg com o uso de heparina isolada e também associada com estreptoquinase, e comparar os resultados do exame físico (como diagnóstico), da reversão da oclusão arterial, de complicações e de exames laboratoriais nos dois métodos M (mais) ÉTODOS: Trinta casos de oclusão da artéria femoral foram identificados em 1.583 cateterismos em crianças no Instituto de Cardiologia de Porto Alegre, entre 1992 e 2000. Os pacientes foram divididos em dois grupos: um usou apenas heparina (14 casos), e o outro usou heparina associada com estreptoquinase (16 casos). Os exames laboratoriais (tempo de protrombina, tempo de tromboplastina parcial ativado e fibrinogênio) coletados antes e durante a infusão intravenosa foram avaliados estatisticamente, assim como o tempo de uso da medicação, as complicações e os resultados. RESULTADOS: O exame físico mostrou-se método fidedigno para avaliar a oclusão; no grupo que utilizou a associação de heparina e estreptoquinase, houve a resolução de 87% dos casos de oclusão arterial, e a principal complicação foi sangramento no sítio de punção em 56,3% dos pacientes. Os resultados apresentaram p Resumo em inglês BACKGROUND: The treatment of acute arterial occlusion in children weighing less than 5 kg has been widely discussed. OBJECTIVES: To evaluate the treatment of acute arterial occlusion after catheterization of the femoral artery in children weighing less than 10 kg using heparin alone and associated with streptokinase, and to compare the results of physical examination (such as diagnosis), reversal of the arterial occlusion, complications and laboratory tests between both m (mais) ethods. METHODS: Thirty cases of femoral artery occlusion were identified among 1,583 catheterizations in children at Instituto de Cardiologia de Porto Alegre between 1992 and 2000. The patients were divided into two groups: one used heparin alone (14 cases) and the other used heparin associated with streptokinase (16 cases). The laboratory tests (prothrombin time, activated partial thromboplastin time and fibrinogen) performed before and during the intravenous infusion were statistically analyzed, as well as period of drug administration, complications and results. RESULTS: Physical examination proved to be reliable to evaluate occlusion; in the group using heparin associated with streptokinase, there was resolution of the arterial occlusion in 87% of cases, and the main complication was bleeding at the puncture site, which was present in 56.3% of the patients. These results showed p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

6

Revascularização cirúrgica após reperfusão no infarto agudo do miocárdio/ Surgical revascularization following SK or PTCA reperfusion in acute myocardial infartion

Mattos, Luiz Alberto; Piegas, Leopoldo S; Pinto, Ibraim Francisco; Tanajura, Luiz Fernando Leite; Moraes, Amanda Guerra de; Pimentel, Wilson; Buchler, Jorge; Dinjuysen, Jarbas J; Souza, Luiz Carlos Bento de; Paulista, Paulo P; Jatene, Adib D; Sousa, J. Eduardo M. R
1987-08-01

Resumo em português A cirurgia de revascularização do miocárdio (CRM) é freqüentemente empregada como método complementar no tratamento da lesão coronária residual, após a reperfusão, no infarto agudo do miocárdio (IAM). Pode ser feita tanto na fase aguda como tardiamente. Neste trabalho, são analisados os resultados obtidos em 45/159 (28%) pacientes (p) submetidos a CRM após reperfusão miocárdica, com sucesso. Foram divididos em dois grupos, segundo o método de reperfusão u (mais) tilizado: I) 27 (60%) reperfundidos com estreptoquinase (STK), sendo intracoronária em 22 (81%) e intravenosa em 5 (18%); II) 18 (40%) reperfundidos através da angioplastia coronária (AC), isolada em 10 (55%) e precedida de STK em 8 (45%). Estes pacientes foram analisados quanto ao momento da cirurgia, à evoluão clínica, reestudos angiográficos, avaliação da função ventricular e óbitos. Os mesmos foram seguidos num período de 2 a 55 meses. Os autores discutem os achados encontrados, assim como a capacidade da CRM de complementar a reperfusão, com sucesso, no IAM. Resumo em inglês The coronary artery bypass surgery is frequently used to treat the residual lesion after myocardial infarction reperfusion. Patients may undergo surgery during the acute or late phase. This study analyses the results of 45/159 (28%) patients who underwent a coronary bypass surgery after successful myocardial reperfusion with streptokinase or percutaneous transluminal coronary angioplasty (PTCA). Patients were divided into two groups accordingly to the reperfusion techniqu (mais) e: I) 27 (60%) reperfused with the use of streptokinase, intracoronary in 22 (81%) and intravenous in 5 (18%); II) 18 (40%) reperfused with the aid of PTCA, alone in 10 (55%) and following previous streptokinase in 8 (45%). Patientes were analysed at the moment of surgery, clinical evolution, late cinecoronariography and death, and were followed from 2 to 55 months. Authors analise the results and the capacity of bypass surgery complement successfull myocardial reperfusion during acute myocardial infarction.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

7

Contribuição ao estudo da reação á tricofitina nas dermatofitoses/ Contribution to the study of the tricophytin reaction in dermatophytosis

Vilani-Moreno, Fátima Regina; Arruda, Maria Sueli Parreira de
1992-12-01

Resumo em português Os autores investigaram a competência imunológica específica de 31 indivíduos portadores de dermatofitose, utilizando o antígeno tricofitina. Destes, 54,8% mostraram-se reatores à fase tardia dessa prova (48 h) nas seguintes proporções: tinea inguinale, 75%; tinea pedis, 61,5%; tinea unguium, 50% e tinea corporis, 20%. 62,5% dos casos apresentaram positividade à fase imediata (30 m) da reação. A associação entre essas reações revelou que, embora a maioria d (mais) os pacientes com reação imediata positiva apresentasse negatividade à reação tardia, 20,8% apresentaram positividade para as duas fases da reação. Dos pacientes não reatores à fase tardia, oito foram submetidos a outros testes cutâneos: PPD, estreptoquinase, candidina, vacínia e DNCB, verificando-se imunidade celular conservada em 75% dos casos. Estes resultados sugerem que, quando da utilização dessa prova na avaliação imunológica de pacientes com dermatofitose, deve-se considerar o estado imune geral do paciente, a presença de hipersensibilidade imediata e a localização da infecção. Resumo em inglês The authors investigated the specific immunological competence of 31 patients with dermatophytosis using tricophytin antigen. Among them, 54.8% showed reaction to the delay phase (48 h) in the following proportions: tinea inguinale, 75%; tinea pedis, 61.5%; tinea unguium, 50% and tinea corporis, 20%. Other 62.5% showed positive result to the early phase (30 m). The association between these reactions revealed that, although the majority of cases with early positive reacti (mais) on showed negativity to the delayed reaction, 20.8% presented positivity to both phases of the reaction. Out of the non-reactive patients to the delayed phase, 8 were submitted to the other cutaneous tests such as PPD, streptokinase, candidin, vaccinia and DNCB and showed preserved cellular immunity in 75%. These results suggest that, while using this reaction for immunological evaluation of patients with dermatophytosis, one should consider the overall immune status of the patient, the presence of early hypersensibility and the localization of the infection.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

8

Hematoma retroesofágico com grave disfagia após estreptoquinase para tratamento da trombose venosa axilo-subclávia/ Severe dysfagia due to retroesophageal hematoma after thrombolytic therapy for right axillosubclavian vein thrombosis

Baruzzi, Antonio Claudio do Amaral; Gadelha, Maria Emília Cardoso; Cirenza, Claudio; Knobel, Elias
1997-08-01

Resumo em português Homem de 72 anos, portador de neoplasia de próstata estádio IV, submetido à osteossíntese da coluna cervical para descompressão metastática da raiz nervosa, responsável por dor intensa no membro superior direito. Após três meses da internação, apresentou trombose total da veia axilo-subclávia direita, complicação da cateterização prolongada da veia subclávia direita para controle de septicemia secundária a pneumonia hospitalar. Foi submetido a terapia tr (mais) ombolítica com estreptoquinase por via venosa, no membro superior contra-lateral, na dose de 250.000UI em 15min, seguida de 100.000UI/h durante cinco dias, com total recanalização do trombo e redução do edema. Após 24h do término da trombólise, apresentou disfagia a líquidos e o esofagograma mostrou extensa compressão extrínseca do esôfago, por provável hematoma retroesofágico. Necessitou de nutrição enteral durante três meses, quando ocorreu normalização da deglutição, reabsorção do hematoma retroesofágico e passagem adequada do contraste pelo esôfago. No seguimento evolutivo não apresentou seqüelas da trombose venosa profunda, não tem disfagia e permaneceu em uso profilático de meias elásticas e heparina de baixo peso molecular. Resumo em inglês We report the case of a 72 year-old man with advanced, stage IV, prostate cancer who underwent osteosynthesis of the cervical spine for nerve root decompression due to metastasis which was causing severe pain in his right upper limb. After three months in the hospital, he developed occlusive thrombosis of the right axillosubclavian vein as a complication of prolonged catheterization of the right subclavian vein for treatment of septicemia secondary to a hospital acquired (mais) pneumonia. The patient received thrombolytic therapy with IV streptokinase in the contralateral arm in the following dosage: 250,000 units in 15 minutes followed by 100,000 units per hour during five days. This led to total recanalization of the thrombus, with significant reduction of the arm edema. Twenty-four hours after the end of the thrombolytic therapy, the patient started to complain of dysfagia to solids and liquids and a contrasted esophagogram revealed extensive extrinsic compression of the esophagus due to a probable retroesophageal hematoma. The patient required enteral nutrition via nasoenteral tube during three months after which swallowing returned to normal and a repeat upper GI series confirmed that the hematoma had been reabsorbed, with normal passage of contrast through the esophagus. On late follow-up, the patient did not show evidence of any sequelae of deep venous thrombosis nor any residual dysfagia and is currently in use of elastic stockings and low molecular weight heparin.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

9

Remoção cirúrgica de trombos em próteses valvulares mecânicas/ Surgical removal of thrombi in mechanical valvular prostheses

Pomerantzeff, Pablo M. A; Silveira, Wilson Luiz da; Afiuni, Jorge Y; Ikari, Nana; Snitkowsky, Raquel; Grinberg, Max; Ebaid, Munir; Barbero-Marcial, Miguel; Verginelli, Geraldo; Jatene, A. D
1993-03-01

Resumo em português É relatada a retirada cirúrgica de trombos em próteses mecânicas em dois pacientes, manobra rara e inédita em nossa Instituição. O primeiro paciente, do sexo masculino, de 19 anos de idade, com história de doença reumática na infância, tendo sido submetido a duas duplas trocas mitro-aórticas, com duas próteses metálicas na última operação, realizada em 1988. Tendo descontinuado o uso de anticoagulantes por conta própria, deu entrada no pronto-socorro em (mais) edema agudo dos pulmões, com diagnóstico de trombose nas próteses. Foi levado ao centro cirúrgico, optando-se pela limpeza cirúrgica das próteses, diminuindo, desta forma, o tempo de circulação extracorpórea em paciente de extrema gravidade. Outra paciente, de 2 anos e 6 meses de idade, com diagnóstico de insuficiência mitral por degeneração mixomatosa, foi submetida a troca da valva mitral por prótese mecânica em 13/10/92. Apesar de bem anticoagulada, apresentou trombose da prótese e, no dia 12/1/93, foi submetida a trombectomia cirúrgica. Os dois pacientes apresentaram boa evolução pós-operatória, sendo que a segunda paciente, 3 meses após a trombectomia, apresentou nova trombose aguda, sendo administrada estreptoquinase, com sucesso. A trombectomia cirúrgica pode ser uma boa opção em pacientes com alto risco e portadores de trombose de próteses metálicas. Resumo em inglês We report the surgical procedure which was adopted in two patients exhibiting thrombosis of mechanical prosthesis, a rare procedure and unprecedent in our Institution. A 19 years old male patient with a history of rheumatic fever in childhood, who had been submitted to two mitro-aortic substitutions, two metalic prostheses, having been introduced in the last surgery, which occurred in 1988. The patient, having of his own free will discontinued taking the anticoagulant, wa (mais) s admitted into the Emergency Department whith a condition of acute pulmonary oedema, with a diagnosis of thrombosis of the prosthesis. He was directed to the Surgical Centre where surgical depletion of the prosthesis was opted for, thus reducing the period of extracorporeal circulation of the patient in an extemely critical condition. Another patient, a two and a half years old female with a diagnosis of mitral insufficiency resulting from mixomatous degeneration, underwent mitral valve substitution for a mechanical prosthesis, on October 13, 1992. Despite satisfactory anticoagulation, the patient exhibited thrombosis of the prosthesis on January 12, 1993, and was also submitted to surgical thrombectomy. Both patients presented satisfactory pastoperative evolution. Three months following the thrombectomy, the second above mentioned patient exhibited a further acute thrombosis, which was followed by sucessful streptokinase. Surgical thrombectomy could be a satisfactory surgical option in high risk surgical patients exhibiting thrombi in metal prosthesis.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

10

Adenite equina: sua etiologia, diagnóstico e controle/ Strangles: etiology, diagnosis and control

Moraes, Carina Martins de; Vargas, Agueda Palmira Castagna de; Leite, Fábio Pereira Leivas; Nogueira, Carlos Eduardo Wayne; Turnes, Carlos Gil
2009-09-01

Resumo em português A adenite equina, também conhecida como garrotilho, é uma enfermidade bacteriana contagiosa, causada por Streptococcus equi, subsp. equi, bactéria β hemolítica do grupo C de Lancefield, que afeta o trato respiratório anterior de equinos de todas as idades, com maior prevalência entre um e cinco anos de idade. Caracteriza-se por produzir secreção mucopurulenta das vias aéreas anteriores e linfadenite dos gânglios retrofaríngeos e submandibulares com formaç (mais) ão de abscessos. Fatores de virulência de S. equi, subsp. equi, incluem cápsula de ácido hialurônico, hialuronidase, estreptolisina O, estreptoquinase, receptores para Fc de IgG, peptidoglicano e proteína M. Dentre esses fatores, a proteína M tem especial importância por ser de membrana com propriedades antifagocitárias e de aderência. A doença tem baixa letalidade e alta morbidade e seus prejuízos econômicos devem-se à perda de performance e custo do tratamento. O diagnóstico clínico e o tratamento não apresentam dificuldades, mas a profilaxia é prejudicada pela baixa eficiência das vacinas disponíveis, com índices de proteção de 50%. O garrotilho pode ocorrer em todas as épocas do ano, mas o frio e a umidade facilitam a sobrevivência do agente e sua disseminação, portanto animais que vivem nos estados mais frios e úmidos do país são mais vulneráveis à infecção. Novas vacinas utilizando antígenos purificados ou de subunidades estão sendo desenvolvidas com a finalidade de incrementar sua potência e evitar efeitos indesejáveis. A comprovação de diferenças de antigenicidade, entre estirpes, alerta sobre a importância da seleção apropriada das cepas vacinais. Resumo em inglês Strangles is a contagious disease of the respiratory tract of horses produced by Streptococcus equi subsp. equi, a Lancefield's group C β haemolytic bacterium. It produces a mucopurulent secretion of the anterior airways, as well as lymphadenitis and abscesses. The bacteria synthesizes several pathogenicity factors such a hyaluronic acid capsule, hyaluronidase, streptolisin O, streptokinase, IgG Fc receptors, peptidoglican and protein M. Among these factors, protein (mais) M deserves special importance due to its antifagocitic and adherence properties. The disease has high morbidity and low lethality, and produces economic losses due to low performance and treatment. Clinical diagnosis and treatment are done easily, but prophylaxis is hampered by the low potency of vaccines, that protect around 50 % of vaccinated animals. Strangles may occur during all the year, but cold and humid weather favors the survival of streptococci, making animals that live in regions with those characteristics more prone to infection. New vaccines using purified or subunit antigens have been developed aiming to increase their potency and to avoid undesirable side effects. The demonstration that bacteria strains show differences in their antigenicity, called attention on the selection of appropriate strains to use as antigens.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

11

Prótese de carbono de disco basculante com revestimento de material biológico em posição mitral com baixa dose de anticoagulante oral: 3 anos de experiência

MAGALHÃES, Hélio Pereira de; MACHADO, Ana Lúcia; RAOUL, Artur J.; SOUTELLO FILHO, Ary Fernandes; VAIDERGORN, Jairo
1998-01-01

Resumo em português Introdução: Análise clínica após três anos de observação com a válvula de disco Magalhães - HP. Casuística e métodos: Receberam alta hospitalar, a partir de 1994, um total de 34 pacientes. Todos os sobreviventes foram contatados nos últimos três meses e o tempo médio de observação foi de 24,5 meses (variação de 2 a 35 meses), somando 834 meses-paciente (69,5 anos-paciente). Resultados: A curva atuarial de sobrevida foi de 85,3%. Houve uma complicaçã (mais) o fatal não relacionada com a válvula (insuficiência renal) (0,98 por 100 pacientes-ano) (PCPA) e três complicações fatais relacionadas com a válvula (trombose - 2,9 PCPA) (1 caso em outro hospital, 1 caso reoperado e 1 caso tratado por estreptoquinase com bom resultado inicial evoluindo com complicação pulmonar). Houve três complicações hemorrágicas (2,94 PCPA) de importância, sendo uma fatal (0,98 PCPA), uma complicação de grau moderado (0,98 PCPA) e 8 casos de menor importância (7,8 PCPA). Houve nove complicações não fatais relacionadas com a válvula (8,8 PCPA): sopros, 6 casos (5,8 PCPA); Tromboembolismo sem seqüela, 2 casos (1,96 PCPA); trombose, 1 caso (0,98 PCPA), reoperado com boa evolução. Conclusão: O revestimento da válvula de disco com material biológico heterólogo com uso de menor dose de anticoagulante parece reduzir após o 1º ano a incidência de trombose, tromboembolia e acidentes hemorrágicos. Nos três primeiros meses houve maior incidência de trombose e acidentes hemorrágicos devido a desvios no protocolo de anticoagulação, quando há necessidade de anticoagulação plena e efetiva para propiciar mínima deposição de fibrina e cicatrização lenta e fina. A dose média semanal segura de fenprocumona foi de 4,5 comprimidos (mínimo de 2,5 e máximo de 7 comprimidos). O excelente resultado nos três últimos anos de observação clínica justifica plenamente o uso da válvula, porém redobrada atenção deve ser tomada nos três primeiros meses para proteção anticoagulante efetiva. Resumo em inglês Introduction: Clinical analysis after three years of observation of the Magalhães-HP pivoting disc valve. Material and Methods: Since 01/94, 34 patients were discharged from the hospital. All the survivors were contacted during the last three months and the average time of observation was 24.5 months (ranging from 2 to 35 months), with a total of 834 months-patient (69.5 years patient). Results: The survival actuarial curve was 85.3%. There was a fatal complication unr (mais) elated to the valve (kidney insufficiency) (0.98 PCPY) (percent patient per year) and three fatal complications related to the prosthesis (thrombosis - 2.94 PCPY) (one case in another hospital, one case reoperated, and one case treated with streptokinase with initial good results and fatal pulmonary complications). There were three significant hemorrhagic episodes (2.94 PCPY), one of them fatal (0.98 PCPY), one moderate complications (0.98 PCPY), and eight cases of lesser importance (7.8 PCPY). There were nine non-fatal complications related to the valve (8.8 PCPY), heart murmurs - six cases (5.8 PCPY), small thromboembolism without sequelae - two cases (1.96 PCPY), and thrombosis - one case (0.98 PCPY) (reoperated with success, maintaining the same prosthesis with excellent evolution). Conclusion: The covering of the pivoting disc valve with heterologous biological material with a minor dose of anticoagulant seems to reduce, after one year, the incidence of thrombosis (zero cases), thromboembolism (two cases with low repercussion, transitory, and without sequelae) and hemorrhagic events (two small epistaxe cases). In the first three months after the operation, occured the major incidence of thrombosis and hemorrhagic events due to deflections in the anticoagulant protocol. In this period there must be a full and effective anticoagulation to allow the least of fibrin deposit, and a thin slow cicatrization. The secure weekly average dose of phenprocoumon was 4.5 tablets (minimum of 2.5 and maximum of 7 tablets). The excellent results in the last two years of clinical observation completely justify the use of the valve, but double attention must be taken in the first three months to have an effective anticoagulant protection.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)