Sample records for stomata
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 20 shown. Select sample records:



1

Observações citológicas em citrus: V. poliploidia em relação à densidade e ao tamanho dos estomas em Citrus e outros gêneros das Aurantioideae.

Krug, C. A.; Bacchi, O.
1944-01-01

Resumo em português No presente trabalho dois aspectos diversos são analisados referentes às relações entre poliploidia e os caracteres dos estomas em Citrus e outros gêneros próximos. Na primeira parte analisam-se os dados apresentados por Hirano (5) sôbre a densidade dos estomas em numerosos representantes da sub-família das Aurantioidex à luz da sua constituição citológica. Esperava-se poder explicar a grande variabilidade desta densidade, pela possível existência de formas (mais) poliplóides. A contagem dos cromosômios de muitas plantas por êle utilizadas na Estação Experimental de Riverside, Califórnia, e uma extensa pesquisa bibliográfica, visando esclarecer a constituição cromosômica daquelas variedades, espécies e gêneros que não puderam ser analisados, revelaram, porém, que, provàvelmente, apenas no grupo de Citrus aurantifolia Swingle, existem duas variedades triplóides, sendo tôdas as demais diplóides. Sòmente naquele caso é que a variabilidade na densidade dos estornas pôde ser explicada pela diferença no número de cromosômios. No restante do material estudado por Hirano, as diferenças no número de estornas por unidade de área devem ser atribuídas, de preferência, a grande variabilidade da constituição genética. Na segunda parte apresentam-se os resultados de uma detalhada análise sôbre a área dos estomas e a sua variabilidade em formas cítricas di- tri- e tetraplóides, numa tentativa de separar êstes poliplóides sem recorrer à contagem dos cromosômios. Um total de 36 indivíduos pertencendo a 5 espécies diferentes foram estudados. Agrupando-se cs valores obtidos em ordem decrescente de área dos estornas, verifica-se uma série contínua, associando-se, entretanto, os di- tri- e tetraplóides em três grupos separados. Notaram-se diferenças estatisticamente significantes tanto entre as médias dos três grupos, como entre os limites extremos de grupos consecutivos e também dentro dêles. A variabilidade dêste caráter também se manifesta dentro de cada uma da maioria das espécies e grupos di- e tetraplóides. A-pesar disso, entretanto, chegou-se à conclusão de que a determinação da área dos estornas poderá ser útil mesmo no caso em que se queira separar triplóides de tetraplóides, da mesma progênie, conhecendo-se a área dos estornas das respectivas formas diplóides em idênticas condições de meio. Resumo em inglês In the present article two aspects dealing with the relations of polyploidy and stcmata characters in Citrus and related genera are dealt with. First the data of Hirano (5) concerning stomata density in numerous forms of the sub-family Aurantioidex are analysed in relation to their chromosomal constitution. It was thought that the- great variability of stomata number per unit area, could possibly be explained by differences in chromosome numbers. Chromosome counts of nume (mais) rous plants utilized by Hirano at the Citrus Exp. Sta., Riverside, California, were made and all available bibliographical informations concerning the cytological constitution of those species and genera were gathered, whose chromosomes could not be counted at Riverside ; it was concluded that all types studied by Hirano, have 18 somatic chromosomes except for two varieties of Citrus aurantifolia, Swingle, which are triploid. This was the only instance in which differences in chromosome numbers where primarily responsable for the differences in stomata density. In the rest of the material the variability of this character must bo due to differences in genetic constitution. In the succeding chapters the results of a detailed analysis of stomata area and its variability in diploid, triploid and tetraploid Citrus forms are presented; this was done in order to find a simple method of identifying these, polyploids without making aciual chromosome counts. A total of 36 individuals of 5 different species were examined. Listing the average stomata areas, starting with the largest and finishing with the smallest, a continous series is obtained, the diploids, triploids and tetraploids being however associated in three groups, no overlapping from one group to the other having been noticed. Significant differences have been found not only between the general averages of the three groups, but also between the extremes at the limits of two succeeding groups and also in each of them. Conspicuous variability of this character is also noticed in each cf most of the species and its diploid and tetraploid groups. In spite of this variability it is concluded that the determination of stomata area can be useful to geneticists and plant breeders working with Citrus, even when one has to distinguish between triploids and tetraploids in the same progeny, if one knows the stomata area of the related diploids grown under identical circumstances.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

3

Observações citolúgicas em Citrus: VI. Resultados preliminares do efeito da colchicina sôbre sementes em germinação

Bacchi, Osvaldo
1944-11-01

Resumo em português Salientamos, em linhas gerais, as possibilidades econômicas da triplcidia em Citrus. Citamos a constatação de um tetraplóide (2n = 36) e de um pentaplóide (2n = 45), que constituem os únicos poliplóides naturais por nós observados. Apresentamos, a seguir, as observações preliminares sôbre uma experiência de tratamento de sementes com a colchicina, para a obtenção de plantas poliplóides. Nos tratamentos efetuados não notamos qualquer influência da mesma so (mais) bre a percentagem de germinação. As contagens do número de cromosômios em pontas de raízes e as medições das áreas dos estornas nas fôlhas nos revelaram os seguintes resultados : 1) Das plantas examinadas, três (C.3, C.9 e C.15) têm raízes di-tetraplóides, e apresentam, a julgar pela área dos seus estornas, epiderme tetraplóide. 2) Uma outra planta, a C.12, além de hiperdiplóide, com 2n=19 (e 20?), apresentou uma raiz de natureza quimérica, pois em uma de suas células contamos, aproximadamente, 38 cromosômios somáticos ; a despeito dessa alteração cromosômica, não verificamos, nesta planta, qualquer modificação no tamanho dos seus estomas. Resumo em inglês Attention is drawn to the economic importance of triploidy in Citrus. During his investigations, the author only found one tetraploid (2n = 36) and one pentaploid (2n = 45) as natural polyploids in Citrus. Preliminary results are then presented of an experiment to produce polyploids through the treatment of seeds with colchicine. Germination was not influenced by these treatments. Chromosome counts in root tips and the mensurement of stomata area gave the following result (mais) s : 1) Three of the examined plants (C.3, C.9 and C.15) had diploid and tetraploid roots and a tetraploid epidermis, to judge from its stomata area. 2) Another plant, C.12, besides being an hyperdiploid (2n=19 and 20?), had one root which was a chimera, as in one of its cells approximated 38 chromosomes were counted; in spite of this chromosomal alteration, the epidermis of its leaves were of normal size, as in diploids.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

4

Variação na estrutura foliar de Mikania glomerata Spreng. (Asteraceae) sob diferentes condições de luminosidade/ Variation on leaf structure of Mikania glomerata Spreng. (Asteraceae) under different light conditions

Espindola Junior, Ari; Boeger, Maria Regina Torres; Maccari Júnior, Agenor; Reissmann, Carlos Bruno; Rickli, Fernanda Lessa
2009-12-01

Resumo em português As variações estruturais foliares de Mikania glomerata Spreng. foram investigadas em distintas condições de luminosidade (pleno sol, meia-sombra e sombra; 100%, 26,4% e 13,8% de intensidade luminosa, respectivamente) associadas a diferentes tipos de coberturas vegetais numa região de Floresta com Araucária, Município de Castro, PR (25°50'64"S e 49°43'69"W). Este estudo buscou subsidiar os produtores de plantas medicinais na escolha da melhor condição de luz par (mais) a plantio, gerando informações sobre o potencial das plantas medicinais na recomposição e manejo do sub-bosque da área. Após dois anos de crescimento nos tratamentos, 37 folhas foram coletadas em cada tratamento, para a análise de massa foliar fresca e seca, teor de água, área foliar, área foliar específica, densidade de estômatos e de tricomas, espessura da lâmina e pecíolo e concentração de clorofila. Os maiores valores médios de massa foliar fresca, teor de água, área foliar e área foliar específica ocorreram nas folhas do tratamento sombra, enquanto a densidade estomática e de tricomas e a espessura da lâmina apresentaram maiores valores nas folhas do tratamento pleno sol. A análise dos componentes principais mostrou uma similaridade entre as folhas do tratamento meia-sombra e pleno sol, sugerindo que baixas intensidades luminosas são suficientes para estimular as respostas expressas pela morfologia foliar. Os maiores valores médios de área e massa fresca foliar sugerem uma maior produtividade no tratamento sombra, mas estudos referentes às taxas de crescimento da planta, respostas sazonais e condições nutricionais diferenciadas são necessários para complementar as informações para adoção de métodos de cultivo mais eficientes. Resumo em inglês Variations in the leaf structure of Mikania glomerata Spreng. were investigated in distinct light regimes (high light, half-shade; shade; 100%, 26,4% and 13,8% of light intensity, respectively) associated to different vegetation types in the Araucaria Forest, Municipality of Castro, PR (25°50'64"S and 49°43'69"W). This study was designed to orient medicinal-plant producers to choose the best light condition for planting and to evaluate the potential use of medicinal spe (mais) cies as an alternative to restore and to manage the understorey. After two years of the experiment, thirty seven leaves were collected from each treatment and the following parameters were analyzed: fresh and dry leaf mass, water content, leaf area, specific leaf area, stomata and trichome densities, lamina and petiole thickness and chlorophyll concentration. The higher mean values of fresh and dry mass, water content, leaf area and specific leaf area occurred in the leaves of the shade treatment, while the stomata and trichome densities, and lamina thickness presented higher values in leaves of the open-field treatment. The principal component analysis showed similarities between the leaves of the half-shade and high light treatments, suggesting that low light conditions are sufficient to stimulate leaf morphology responses. The higher mean values of leaf area and dry mass suggest a higher productivity on shade treatment. However, studies concerning growth rates, seasonal responses, and distinct nutrient conditions are necessary to complement information about more efficient cultivation methods.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

5

Variabilidade morfológica foliar de Miconia sellowiana (DC.) Naudin (Melastomataceae) em diferentes fitofisionomias no Estado do Paraná/ Leaf morphology variation of Miconia sellowiana (DC.) Naudin (Melastomataceae) in distinct vegetation types at the state of Paraná

Boeger, Maria Regina Torres; Gluzezak, Renata Maria; Pil, Maria Wilhelmina; Goldenberg, Renato; Medri, Moacyr
2008-09-01

Resumo em português Este estudo investigou a morfologia foliar de Miconia sellowiana, ocorrente em quatro diferentes fitofisionomias: Estepe Gramíneo-Lenhosa (EGL), Floresta Ombrófila Densa Montana (FODM), Floresta Ombrófia Mista (FOM) e Floresta Ombrófila Densa Alto-Montana (FODAM), no Estado do Paraná, Brasil. Ramos de seis indivíduos de cada fitofisionomia foram coletados, sendo selecionadas 20 folhas por indivíduo. A área foliar, massa seca foliar, área foliar específica, densi (mais) dades de tricomas e de estômatos, espessura da cutícula, espessura total e dos tecidos da lâmina foliar foram analisados. As características morfológicas foliares variaram significativamente para os parâmetros analisados. As folhas de M. sellowiana da EGL e FODAM apresentaram características mais xeromórficas, com os maiores valores médios para densidade estomática e de tricomas, maiores espessuras da cutícula da face adaxial, do parênquima esponjoso e espessura total da lâmina e os menores valores médios para a área e massa seca foliar e área foliar específica. A análise de variância e a análise dos componentes principais detectaram um gradiente de mesofilia/xeromorfia entre as quatro fitofisionomias: FOM>FODM>EGL>FODAM. Aparentemente, as diferenças encontradas estão associadas com vários fatores ambientais, principalmente com as características do solo e a intensidade luminosa. Resumo em inglês This study investigated the leaf morphology of Miconia sellowiana, in four different vegetation types: Grassland (EGL), Montane Atlantic Forest (FODM), Upper Montane Atlantic Forest (FODAM), and Araucaria Forest (FOM), at the state of Paraná, Brazil. Twenty leaves were selected from six individuals from each vegetation type. Several leaf parameters were analyzed including leaf area, leaf dry mass, specific leaf area (SLA), trichomes and stomata densities, and anatomical (mais) measurements. The leaves of M. sellowiana from EGL and FODAM presented pronounced xeric characteristics, with higher mean values for stomata density, trichome density on the adaxial surface, thickness of the cuticle of adaxial epidermis, spongy parenchyma, and total lamina thickness; and lower mean values for leaf area, dry leaf mass, and specific leaf area. The use of ANOVA and PCA detected a mesophylly-to-xeromorphy gradient among the four vegetation types: FOM>FODM>EGL>FODAM. The differences are apparently associated to several environmental conditions, mainly soil characteristics and light intensity.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

6

Utilização da análise de FOURIER no estudo de variáveis micrometeorológicas de uma floresta de transição do norte de Mato Grosso/ Use of FOURIER analysis for studying micrometeorological variables of a northern Mato Grosso transition forest

Pinheiro, Mariele Regina; Paulo, Sérgio Roberto de
2011-03-01

Resumo em português Este trabalho foi realizado utilizando dados coletados em uma Floresta de Transição, em uma área pertencente à Fazenda Maracaí no Noroeste de Sinop, MT, com dados micrometeorológicos obtidos com o sistema de correlação de vórtices turbulentos (Eddy Covarience) instalado numa torre de 40 metros. Teve como objetivo principal estudar as potencialidades da análise de Fourier aplicada a dados de fluxo de Calor Latente (LE), Calor Sensível (H) e Temperatura (T). Para (mais) os cálculos foram feitas médias de 3 em 3 horas para cada mês, ao longo do período de 1999 a 2005, para as variáveis estudadas. Os períodos dominantes encontrados foram de 24; 12; 4 e 3,4 horas. Os dois primeiros são atribuíveis ao movimento de rotação da Terra, ou seja, à periodicidade dia/noite. Quanto aos dois períodos menores, há indícios que estão relacionados com a dinâmica de abertura dos estômatos. Assim sendo, os resultados deste trabalho indicam que os fatores que influenciam predominantemente as variáveis microclimatológicas durante o dia (freqüências entre 10-5 a 10-4 Hz) são a radiação solar e a dinâmica de abertura dos estômatos, um resultado que destaca as potencialidades da aplicação do método de Fourier no estudo da dinâmica de microclimas em ecossistemas. Resumo em inglês In this work, we employed data collected in a transition forest, on the Maracaí farm, northwest of Sinop, MT, Brazil. The data was obtained by the eddy covariance method, using equipment installed on a 42m high tower. Its main purpose was to study the potentialities of Fourier analysis applied to data of latent (H) and sensible (Le) heat flux and the air temperature (T). We investigated the main frequencies presented by the data, and obtained mean values for the variable (mais) s corresponding to every 3 hours, between 1999 and 2005. The main periods obtained with the Fourier method were 24; 12; 4 and 3.4 hours. The first two are attributed to the solar radiation and to the Earth rotation. The last two periods, as indicated by the data, are related to stomata dynamics. In this way, the results indicate that the main factors that predominantly influence the microclimatological variables during the day (frequencies between 10-5 a 10-4 Hz), were the solar radiation and the stomata dynamics. These results reinforce the importance of employing the Fourier method in studying microclimatic dynamics of ecosystems.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

7

Trocas gasosas e fluorescência da clorofila a em variedades de cana-de-açúcar submetidas à deficiência hídrica/ Gas exchange and chlorophyll a fluorescence of sugarcane varieties submitted to water stress

Gonçalves, Eduardo R.; Ferreira, Vilma M.; Silva, José V.; Endres, Laurício; Barbosa, Tadeu P.; Duarte, Weverton de G.
2010-04-01

Resumo em português O estresse hídrico afeta grande parte da agricultura mundial, razão por que se propôs, através deste trabalho, avaliar o comportamento, em casa-de-vegetação, de quatro variedades de cana-de-açúcar (SP79-1011, RB72454, RB98710 e RB92579) submetidas a déficit hídrico durante a fase inicial de crescimento vegetativo. As plantas foram cultivadas em vasos plásticos contendo 15 kg de solo. O estudo foi um fatorial (4 variedades x 3 níveis de água disponível no sol (mais) o), em delineamento inteiramente casualizado, com cinco repetições. Os níveis de água no solo foram baseados na capacidade de água disponível (CAD) ficando assim definidos: controle (80 a 100% da CAD), estresse hídrico moderado (40 a 60% da CAD) e estresse hídrico severo (0 a 20% da CAD). A deficiência hídrica provocou reduções significativas na condutância estomática (gs), transpiração foliar (E), fotosíntese líquida (A) e na eficiênca de uso da água de produção (EUAp), independente da variedade. As variedades SP79-1011 e RB98710 apresentaram maior sensibilidade estomática, reduzindo gs e E aos 71 dias após início do estresse, mesmo sob condições controle; entretanto, em tais condições A foi pouco afetada, indicando que as plantas são capazes de manter a taxa fotossintética, mesmo com os estômatos parcialmente fechados. O estresse hídrico provocou pouca redução na eficiência fotoquímica potencial das variedades estudadas. Resumo em inglês Water stress affects a great part of the world's agriculture. Thus, this work was conducted to evaluate photosynthetic traits in four varieties of sugarcane (SP79-1011, RB72454, RB98710 and RB92579) submitted to water stress during the early stage of the vegetative period. The plants were cultivated in plastic pots (15 kg of soil). The study was a factorial (4 varieties x 3 levels of soil water content based on available water capacity (AWC)), in a completely randomized d (mais) esign with 5 replications. The levels of water content in the soil were as follows: control (80 to 100% of AWC), moderate water stress (40 to 60% of AWC) and severe water stress (0 to 20% of AWC). Water stress provoked a significant reduction in stomatic condutance (gs), foliar transpiration (E), net photosynthesis (A) and in the water use efficiency of production (WUEy), irrespective of varieties. The varieties SP79-1011 and RB98710 showed greater stomatal sensitivity, reducing gs and E by the 71 days after the beginning of the water stress treatments, even in the control. However, under such conditions A was little affected, indicating that the plants are capable to fixing CO2 with stomata partially closed. Water stress caused a small reduction in the potential photochemical efficiency (Fv/Fm ratio) in the studied varieties.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

8

Tratamento de mandioca pela colchicina: II. formas poliplóides obtidas

Graner, E. A.
1942-02-01

Resumo em inglês The methods used in obtaining polyploid cassava (Manihot utilissima Pohl) by colchicine treatment were described in detail. Two solutions of colchicine were tried, one at 0.5% and other at 1.0%, both giving identical results in producing many altered plants. The chromosome number of the altered plants was determined and [a correlation between chromosome duplication and increase of the major diameter of stomata was found. Size of stomata in cassava serves to identify polip (mais) loids individuals if the plant produced by treatment is not a chimera, a very frequent event in producing polyploid cassava by colchicine. It was emphasized that the plants obtained by treatment were a type of chimera, with the aerial part polyploid and the subterranean base diploid. The development of polyploid individuals obtained from the polyploid aerial part of the treated was analyzed. A comparison between the tetraploid and the diploid control plants was made, the octoploid plant being too slow in development. There are many groups of polivalents in the first meiotic metaphase of the autopoly-ploid individuals obtained. By an analysis of the polen grains it was assumed that the diploid plant may be a structural hybrid. The production of the tetraploid plants was computed preliminarly, other detailed experiments involving spacing being necessary for estimating the commercial production,, since the diploid produces more branched plants than the tetraploid ones.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

9

Toxicidade e acúmulo de flúor em hortaliças nas adjacências de uma fábrica de alumínio/ Toxicity and fluoride accumulation in herbs grown in the vicinity of an aluminum plant

Sant'Anna-Santos, Bruno Francisco; Azevedo, Aristéa Alves
2010-12-01

Resumo em português Com o objetivo de avaliar o potencial de acumulação de flúor e o percentual deste elemento removido pela lavagem, quatro espécies de hortaliças foram expostas em área poluída. Spondias dulcis foi utilizada como bioindicadora de reação e apresentou sintomas típicos em resposta ao poluente. Somente a salsa apresentou sintomas. Apesar de aparentemente sadias, as folhas das outras espécies utilizadas para estudos microscópicos, exceto da cebolinha, evidenciaram al (mais) terações na superfície, principalmente associados aos estômatos. Houve redução na espessura do limbo, mais acentuada no manjericão e na cebolinha, havendo formação de tecido de cicatrização na couve e condensação do conteúdo das células epidérmicas na salsa. As folhas subuladas e eretas da cebolinha favoreceram o menor acúmulo do poluente; já na salsa, as folhas laminares, recortadas e paralelas ao solo contribuíram para a maior retenção. A lavagem das folhas removeu 34,1 e 73,9% do flúor na cebolinha e na salsa, respectivamente, indicando que a maior parte do poluente encontrava-se internamente na cebolinha e externamente na salsa. O cultivo destas hortaliças em áreas poluídas por flúor é inadequado, pois os teores do poluente estão acima do recomendado para o consumo, mesmo após a lavagem das folhas. Resumo em inglês To assess fluoride accumulation potential and the percentage of fluoride removed by washing, four herb species were exposed to a polluted area. Spondias dulcis was used as a responsive bioindicator and showed typical fluoride response symptoms. Symptoms were observed only in parsley. Although apparently healthy, the leaves of the remaining herbs, except for chives, showed surface damage associated mainly with stomata when observed under the microscope. A reduction in leaf (mais) thickness was also observed, most prominently in basil and chives. Scar tissue was observed in kale, and a retraction of the protoplast of the epidermal cells was observed in parsley. The subulate, erect leaves of chives accumulated less fluoride; on the other hand, parsley leaves are laminar, lobed and parallel to the soil, which contributed to higher pollutant retention. Washing the leaves removed 34.1 and 73.9% of the fluoride on chives and parsley, respectively, indicating that for chives, most of the pollutant was found inside the leaves, while for parsley, the pollutant was located on the outside. Growing these herbs in fluoride-polluted areas is not recommended, since pollutant percentages are above levels recommended for consumption, even after washing the leaves.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

10

Smallanthus sonchifolius (Poepp.) H. Rob. (yacón): identificação microscópica de folha e caule para o controle de qualidade farmacognóstico/ Smallanthus sonchifolius (Poepp.) H. Rob. (yacon): microscopical identification of the leaf and stem for the pharmacognostic quality control

Duarte, Márcia do Rocio; Wolf, Samantha; Paula, Bruna Gruskoski de
2008-03-01

Resumo em português Yacón é a denominação popular da erva perene nativa dos Andes, Smallanthus sonchifolius (Poepp.) H. Rob. (Asteraceae), cultivada em diferentes países como recurso alimentar e medicinal. Raízes tuberosas e partes vegetativas aéreas são freqüentemente empregadas como coadjuvante no tratamento do diabetes. Este trabalho objetivou estudar os caracteres anatômicos de folha e caule, a fim de fornecer informações para a identificação microscópica no controle de qu (mais) alidade farmacognóstico. O material botânico foi fixado e preparado de acordo com técnicas usuais de microscopia de luz e eletrônica de varredura. A folha é anfiestomática, com predominância de estômatos anomocíticos. Tricomas tectores e glandulares estão presentes, sendo os primeiros pluricelulares e unisseriados. Os tricomas glandulares são curtos e pluricelulares, com duas séries de células. O mesofilo é dorsiventral e a nervura central possui vários feixes vasculares colaterais em disposição cêntrica. O caule jovem apresenta epiderme persistente, colênquima angular, parênquima cortical, endoderme e cilindros contínuos de floema e xilema. Dutos secretores encontram-se na folha e no caule. O conjunto dos caracteres observados, como a presença de tricomas tectores e glandulares, dutos secretores e endoderme com estrias de Caspary, é útil para o controle de qualidade dessa espécie. Resumo em inglês Yacon is the common name of the perennial herb native to the Andes, Smallanthus sonchifolius (Poepp. ) H. Rob. (Asteraceae), cultivated in different countries as food and medicinal resource. Fleshy roots and aerial vegetative organs are often used in the treatment of diabetes. This work has aimed to study the anatomical characters of the leaf and stem, aiming to supply information for microscopic identification of the pharmacognostic quality control. The botanical materia (mais) l was fixed and prepared according to standard techniques of light and scanning electron microscopy. The leaf is amphistomatic, predominantly with anomocytic stomata. Non-glandular and glandular trichomes are present, being the former multicellular and uniseriate. The glandular ones are short and multicellular, with two series of cells. The mesophyll is dorsiventral and the midrib has various collateral vascular bundles in centric arrangement. The young stem has remaining epidermis, angular collenchyma, cortical parenchyma, endodermis and continuous cylinders of phloem and xylem. Secretory ducts are found in the leaf and stem. The assembled characters, such as non-glandular and glandular trichomes as well as secretory ducts and endodermis with Casparian strips, are useful for the quality control of this species.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

11

Plasticidade anatômica da folha de taro cultivado sob diferentes condições de sombreamento/ Leaf plasticity in taro plants under different shade conditions

Gondim, Ancélio Ricardo de Oliveira; Puiatti, Mário; Ventrella, Marília Contin; Cecon, Paulo Roberto
2008-12-01

Resumo em português O cultivo consorciado pode levar ao sombreamento de uma das culturas acarretando alterações morfológicas externas e internas e na produtividade da cultura sombreada. O taro [Colocasia esculenta (L.) Schott], é uma Araceae de ciclo cultural longo, o que dificulta seu cultivo em propriedades com limitação de área. A associação do taro com outras culturas é uma opção para situações dessa natureza; todavia, definir o nível de tolerância das plantas de taro ao (mais) sombreamento é de fundamental importância para se planejar seu cultivo no sistema de consórcio. O trabalho teve como objetivo avaliar as alterações anatômicas quantitativas em folhas e rizomas de taro 'Japonês', cultivadas sob intensidades de sombreamento de 0%, 18%, 30% e 50%, visando obter subsídios para entender a redução de produtividade quando consorciada com espécies de maior porte. O aumento do sombreamento promoveu mudanças na proporção de células e tecidos, como redução da espessura da folha, do parênquima paliçádico e do aerênquima e da densidade de estômatos. Pode-se concluir que o taro possui plasticidade anatômica da lâmina foliar quando submetido a diferentes intensidades de sombreamento, o que provavelmente interfere na sua capacidade fotossintética e na redistribuição de fotoassimilados nos órgãos vegetativos. Resumo em inglês The intercropping system can cause shading of one associated crop, leading to morphological, anatomical and yield changes in the shaded crop. The taro [Colocasia esculenta (L.) Schott] crop, is a long cicle Araceae species, that is difficult for cultivated in small properties. The association of taro plants with other crops is an option in these situations. However defining the tolerance level of taro plants to shading is an important point to design the associated system (mais) . The aim of this work was to evaluate quantitative anatomical characteristics in taro 'Japonês' leaves and rhyzomes. In order to understand the yield decrease in intercropping with other taller species taro plants were grown under 0%, 18%, 30% and 50% of shading. The increase on shadding induced changes in cells and tissues proportion, such as a reduction on leaf thickness, palisade parenchyma and aerenchyma thickness and on stomata density. It is concluded that taro plants show leaf anatomical plasticity under different shade levels, what probabily changes the photosynthetic capacity and photosynthate distribution in vegetative organs.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

12

Perda de água e modificações anatômicas em folhas de plantas de bananeiras micropropagadas durante a aclimatização/ Water loss and anatomical modifications in leaves of micropropagated banana plants during acclimatization

Costa, Frederico Henrique da Silva; Pereira, Jonny Everson Scherwinski; Pasqual, Moacir; Castro, Evaristo Mauro de; Santos, Adriene Matos
2009-06-01

Resumo em português Estudos sobre os fatores envolvidos na adaptação das plantas micropropagadas ao ambiente ex vitro são imprescindíveis para definir quais os procedimentos devem ser utilizados durante a fase de aclimatização. O objetivo deste trabalho foi avaliar a contribuição da densidade estomática e da presença de cera epicuticular no controle da perda de água, em folhas de bananeiras micropropagadas. Para tanto, brotações axilares oriundas da etapa de multiplicação in v (mais) itro foram enraizadas por 24 dias, em meio MS, contendo 1mg L-1 de ácido naftalenoacético (ANA) e 6g L-1 de ágar e, posteriormente, foram aclimatizadas por 120 dias. Os tratamentos consistiram de folhas formadas in vitro e em diferentes estádios de aclimatização, tais como: T1 - folhas de plantas ao final da fase de enraizamento in vitro; T2 - folhas persistentes de plantas aos 30 dias de aclimatização; T3 - novas folhas de plantas aos 30 dias de aclimatização (folhas de transição); T4 - folhas de transição de plantas aclimatizadas por 60 dias; T5 e T6 - novas folhas de plantas aclimatizadas por 60 dias e 120 dias, respectivamente. Foram avaliados os seguintes parâmetros: a densidade estomática, o conteúdo relativo de água e a presença de cera epicuticular. Foi verificado que folhas de plantas provenientes da fase de enraizamento in vitro, em ambiente mixotrófico, apresentam reduzido controle sobre a perda de água e alta densidade estomática. A reduzida transpiração das folhas formadas na fase de aclimatização pode ser atribuída ao menor número de estômatos por unidade de área foliar, à maior capacidade destes em restringir a perda de água e à presença de cera epicuticular. Resumo em inglês Studies concerning factors involved in the adaptation of micropropagated plants to ex vitro conditions are indispensable to define which procedures should be used during the acclimatization phase. The objective of this research was to evaluate the presence of stomata and epicuticular wax on water loss control in micropropagated banana plants. For 24 days axillary buds were rooted in MS medium supplemented with NAA (1mg L-1) and agar (6g L-1), and afterwards the plantlets (mais) were acclimatized for 120 days. The treatments consisted of the evaluation of in vitro leaves and at different acclimatization stages, as follows: T1 - leaves of plants at the end of the in vitro rooting phase T2 - persistent leaves of plants after 30 days of acclimatization; T3 - new leaves from plants after 30 days of acclimatization (transition leaves); T4 - transition leaves from plants after 60 days of acclimatization; T5 and T6 - new leaves from plants after 60 and 120 days of acclimatization, respectively. Data regarding stomatal density, relative water content and presence of epicuticular wax were also evaluated. It was verified that new leaves from plants rooted in vitro under mixotrophic condition presented hight stomatal density and hence a reduced control of water loss. The reduced transpiration of leaves formed during the acclimatization phase can be attributed to the small number of stomata per unit of leaf area associated to the largest capacity of these in restricting water loss, and the presence of epicuticular wax.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

13

Penetração e colonização de Acidovorax avenae subsp. citrulli em folhas, frutos e sementes de melão amarelo/ Penetration and colonization of Acidovorax avenae subsp. citrulli in leaves, seeds and fruits of melon type yellow

Silva Neto, Edson B.; Silveira, Elineide B.; Mariano, Rosa L. R.; Nogueira, Neusa L.; Rossi, Mônica L.; Santos, Liliana A.
2006-02-01

Resumo em português Folhas, frutos e sementes de melão (Cucumis melo) Amarelo foram inoculados com Acidovorax avenae subsp. citrulli (Aac1) com o objetivo de estudar a colonização e penetração desse patógeno, utilizando microscopia eletrônica de varredura. Nas folhas coletadas 24, 48, 72, 96 e 120 h após a inoculação foram observadas células bacterianas agregadas e interligadas por fibrilas e muito raramente isoladas. Células bacterianas foram localizadas predominantemente nos fl (mais) anges cuticulares da epiderme abaxial, na base dos tricomas tectores, próximas aos estômatos diacíticos e no interior dos poros estomáticos. Nos frutos com 37 dias de idade, 24 h após a inoculação, bactérias foram observadas na superfície e concentradas ao redor de estômatos e lenticelas, e nas amostras com 48 h, na polpa do fruto. Nas demais amostras (72 e 96 h) foram encontradas poucas ou até mesmo nenhuma bactéria na superfície dos frutos. Nos frutos com 51 dias de idade foi constatada uma expressiva colonização da superfície, estômatos e lenticelas até 72 h após a inoculação. Na polpa, a bactéria só foi encontrada nas amostras com 96 h. Os resultados sugerem que A. avenae subsp. citrulli penetrou nos frutos através de estômatos e lenticelas. Nas sementes a bactéria colonizou tegumentos interno e externo, embrião e endosperma. Resumo em inglês Leaves, fruits and seeds of melon (Cucumis melo) type Yellow were inoculated with Acidovorax avenae subsp. citrulli (Aac1) in order to study the penetration and colonization of this pathogen using scanning electron microscopy. Leaves sampled at 24, 48, 72, 96 and 120 h after inoculation showed clusters of bacterial cells interconnected by fibrils, and very rarely isolated. Bacterial cells were located mainly on the cuticular flange of the abaxial epidermis, on the base of (mais) tector trichomes, near the diacytic stomata, and inside the stomat pores. Twenty-four hours after inoculation bacteria were observed mainly on the surface of 37 day-old fruits concentrated around stomata and lenticels; after 48 h bacteria were detected in the fruit pulp as well. In the other samples (72 and 96 h) few or no bacteria were found on fruit surfaces. Fruits 51 days old showed expressive colonization of the surface, stomata and lenticels until 72 h after inoculation. The pathogen was only found in the pulp of the 96-hour samples. These results suggest that A. avenae subsp. citrulli penetrated the fruits through the stomata and lenticels. In seeds, the bacteria colonized the internal and external teguments, embryo and endosperm.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

14

Padrão sazonal do regime estomático em azinheiras (Quercus rotundifolia Lam.) regadas/ Seasonal pattern of the stomatal regime of irrigated holm-oak (Quercus rotundifolia Lam.)

Melhorado, F.; Moreira, T.
2007-01-01

Resumo em português O estudo realizado visou analisar a possível variação de regime estomático entre azinheiras regadas e azinheiras sob o clima natural ao longo das estações do ano. O projecto teve lugar num montado situado na Mitra, pólo universitário localizado a cerca de 13 km da cidade de Évora, região sudeste de Portugal. Recorremos a duas árvores isoladas, dentro do montado, para melhor caracterizar o padrão sazonal do regime estomático entre azinheiras regadas e padrão. (mais) As resistências estomáticas foram medidas com um porómetro (?AP4) em três períodos diurnos (manhã, meio-dia e ocaso) ao longo do ano hidrológico de 2001-02. Durante o período de Verão as resistências estomáticas da árvore regada foram significativamente diferentes (99%; alfa = 0,01) da árvore padrão, apresentando sempre o dobro da abertura estomática relativamente à árvore padrão. Verificando-se esta relação ao longo dos três períodos de medição diários. As resistências médias do período de Verão, seguem ao longo do dia, uma curva exponencial (com r² = 0,99) em ambas árvores, com um máximo de resistência no ocaso. No Inverno as diferenças nas resistências estomáticas entre a azinheira regada e a padrão são significativas (a 99%; alfa = 0,01) ao longo do dia. Verificando-se uma alteração no padrão diário das resistências, tornando-se mais visível o “middayclosure”, particularmente na azinheira padrão. As curvas de resistência seguem um padrão bimodal (r² = 1) em ambas azinheiras com o pico máximo ao meio-dia. Na azinheira regada, apesar da resistência máxima se verificar também ao meio-dia, a diferença para o período da manhã e ocaso não é muito pronunciada. Na análise da variação sazonal do regime estomático verifica-se a existência de diferenças significativas entre a azinheira regada e a padrão, no que concerne à amplitude de abertura estomática sendo o padrão comportamental diurno entre as duas azinheiras idêntico tanto no Verão como no Inverno. Conclui-se que a diferença entre o Verão e o Inverno no padrão comportamental da espécie, ou seja, a passagem de aumento exponencial das resistências para bimodal no Inverno, onde se evidencia o “midday-closure”, se deve, provavelmente, à menor solicitação evaporativa durante o ocaso no período de Inverno. Confirmou-se a existência do “middayclosure” na espécie como uma adaptação não rígida, dependente da disponibilidade hídrica do solo. Resumo em inglês This project aims to study the possible variation in stomata regime between irrigated oak trees Quercus rotundifolia Lam. and the same trees under natural environmental conditions at the different seasons of the year. The study was carried in a montado situated in Mitra, southeast of Portugal, at 13 km from Évora. For this project two isolated trees were selected, one irrigated to keep the plant regularly water supplied and the other subjected to the typical dryness of o (mais) ur summer (we will call this the standard tree). The stomatal resistance was measured with a porometer (?AP4) at three daily periods (morning, noon and sunset) in the hydrologic year of 2001-02. During the summer the stomata resistances of the irrigated tree were significantly different from the standard (99%; alfa = 0,01), presenting always the double of the stomatic aperture of the standard tree. This relation lasted through all daily periods of the season. In the summer the average of stomata resistances in both trees follows an exponential curve (r² = 0,99), with a maximum of resistance at the sunset. In winter, the differences in stomata resistance between the two trees are significative (at 99%; alfa = 0,01) over all daily period. And we have observed a change in the daily variation pattern of the resistances, becoming more visible a midday-closure, especially in the standard tree. The resistance curves follow a bimodal pattern (r² = 1) in both trees with the maximum at noon. In the irrigated tree, however, the maximum resistance occurs at noon as in the standard tree, but with a much lower value, and not very different from the values that occur in the morning and at the sunset. In the analysis taken to the variation of seasonal pattern in stomatal regime, we have saw the existence of significant differences between irrigated and standard Quercus rotundifolia Lam. in stomatal aperture, but the daily behavior over the seasons (Summer-Winter) is identical in both trees, following the same type of curves. We have concluded that the difference between summer and winter in the behavior of the species, that is, the passage of an exponential type of stomata response in summer to the bimodal in winter, is due, probably, to the inferior evaporative demand at sunset during wintertime. We have confirmed the existence of stomata midday-closure in this species, showing that adaptation of the specie isn’t rigid and depends on the water availability in the soil.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

15

Padrão estomático de Capsicum ssp. resistentes e suscetíveis a Oidiopsis haplophylli/ Stomatal patterns of Capsicum genotypes resistant or susceptible to Oidiopsis haplophylli

Lima, Milton Luiz Paz; Lopes, Carlos Alberto; Café Filho, Adalberto Corrêa
2010-03-01

Resumo em português Visando relacionar a reação de Capsicum spp. resistentes e suscetíveis à Oidiopsis haplophylli com o padrão dos respectivos complexos estomáticos, foram analisados em dois ensaios, 5 e 15 genótipos de Capsicum spp. em delineamento inteiramente casualizado. Avaliou-se a abertura do ostíolo, a morfometria do estômato (comprimento, largura e área), o número de estômatos.mm-2 e a freqüência de estômatos (unidades de estômatos por células da epiderme) nas supe (mais) rfícies adaxial e abaxial da epiderme foliar de plantas cultivadas em casa-de-vegetação. A variável abertura ostiolar não explicou a reação dos genótipos ao oídio, nem na face adaxial (R²=0,16) nem na abaxial (R²=0,13). Entretanto, o número de estômatos.mm-2 explicou a reação ao oídio em 84 % (face adaxial) ou 74 % (face abaxial). Para a freqüência de estômatos, o modelo ajustou-se melhor na face adaxial (R² = 0,76), do que na face abaxial (R²=0,48). Maiores números e freqüências de estômatos em ambas as faces foliares ocorreram em pimentão 'Magali' (altamente suscetível), com valores significativamente maiores do que em 'HV-12' (altamente resistente). Sugere-se que a suscetibilidade de genótipos de Capsicum a O. haplophylli está parcialmente relacionada a mecanismos de defesa estruturais pré-formados, como o número e freqüência de estômatos, os quais se relacionam com o número de sítios de infecção. Por outro lado, para alguns genótipos, esta relação não foi significativa, indicando que outros mecanismos de resistência também estejam envolvidos. Resumo em inglês This work reports the reaction of Capsicum genotypes to the powdery mildew pathogen with variables of the stomatal complex, from samples of five to 15 Capsicum genotypes in a complete randomized experiments. Ostiolum size, stomatal morphometry (length, width and surface area), the number of stomata.mm-2, and the frequency of stomata (stomatal units per unit of epidermal cells) were evaluated on both leaf epidermal surfaces of plants growing in greenhouse. The variable ost (mais) iolum size did not explain the genotype reaction to the mildew, neither in the upper (R²=0.16) or lower leaf surfaces (R²=0.13). Nevertheless, the number of stomata.mm-2, on the upper or lower leaf surfaces, explained 84 % to 74 % of the genotype reaction, respectively. For the relation between stomatal frequency and host reaction, a better fit was found with the number of stoma in the upper leaf surface (R²=0.76), than with number in the lower leaf surface (R²=0.48). Sweet pepper 'Magali' (highly susceptible) had the largest numbers and frequency of stomata on both leaf surfaces at both experiments, which were significantly higher than in 'HV-12' (highly resistant). We suggest that the susceptibility of Capsicum to O. haplophylli may be partially related to pre-formed structural defense mechanisms, such as number of stomata, which relates to the number of infection sites. However, the low correlation of the disease and variables of the stomatal complex among some genotypes, indicates that other mechanisms might be involved with the expression of resistance in Capsicum to powdery mildew.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

16

Organização estrutural da folha de Pimenta pseudocaryophyllus (Gomes) L.R. Landrum, Myrtaceae/ Leaf structural organization of Pimenta pseudocaryophyllus (Gomes) L.R. Landrum, Myrtaceae

Farias, Vanessa de; Rocha, Ledyane Dalgallo; Preussler, Karla Heloise; Maranho, Leila Teresinha
2009-06-01

Resumo em português Com grande distribuição no Brasil e ocorrência principalmente no cerrado, caatinga e floresta atlântica, Pimenta pseudocaryophyllus (Gomes) L.R. Landrum, que está inclusa em um dos menores gêneros de Myrtaceae, é popularmente conhecida como craveiro-do-mato, louro-cravo ou chá-de-bugre. Trata-se de uma espécie nativa e suas folhas são usadas na culinária substituindo o cravo-da-índia (Syzygium aromaticum) devido ao aroma semelhante. O estudo tem o objetivo de (mais) caracterizar anatomicamente a folha dessa espécie. Para a confecção do laminário, amostras da região mediana da folha e do pecíolo foram seccionadas em micrótomo de rotação e coradas com azul de toluidina a 1%. Em vista frontal, a epiderme é glabra na face adaxial e pilosa na face abaxial, com tricomas unicelulares. A folha é hipoestomática e os complexos estomáticos são anomocíticos. Em secção transversal, a epiderme é uniestratificada revestida por cutícula espessa e camada subepidérmica formada por 1-2 estratos celulares. O mesofilo é dorsiventral e bainha esclerenquimática envolve o feixe vascular bicolateral. Na folha e no pecíolo observam-se colênquima lacunar, flanges cuticulares, canais secretores e idioblastos contendo drusas e monocristais. Concluise que a espécie possui características freqüentes para Myrtaceae, com exceção da camada subepidérmica e flanges cuticulares, e que os resultados obtidos contribuem com novas informações que podem subsidiar estudos futuros no que se refere à identificação e delimitação do táxon. Resumo em inglês Pimenta pseudocaryophyllus (Gomes) L.R. Landrum is a native species from Brazil and occurs mainly in cerrado, caatinga and Atlantic rainforest vegetation. It is commonly known as "craveiro-do-mato", "louro-cravo" or "chá-de-bugre". It is a tree species whose leaves are used for cooking; they smell and taste like cloves (Syzygium aromaticum). This study describes the leaf anatomy of the species. The leaves were sliced with a microtome, stained with 1% toluidine blue and p (mais) repared on slides. The histological sections were from the medium section, between the edge and the midrib of the leaves The lower leaf epidermis has anomocytic stomata complexes and non-glandular coats. The epidermis is unicellular; its cells are covered by a thick cuticle. The mesophyll is dorsiventral. The bicollateral vascular bundles are sheathed. Idioblasts with druses, monocrystals and lisigenous secretory canals were found along the entire leaf blade. We conclude that leaf anatomy provides new information on the species, with structures common in leaves of Myrtaceae.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

17

Ontogenia foliar de três espécies de Erythroxylum P. Browne (Erythroxylaceae) ocorrentes no Cerrado/ Foliar ontogeny of three species of Erythroxylum P. Browne (Erythroxylaceae) from Cerrado

Bieras, Angela C.; Sajo, Maria das Graças
2004-03-01

Resumo em português Com o objetivo de descrever a ontogenia foliar e natureza das cicatrizes, encontradas em lâminas adultas de Erythroxylum, foram analisadas as folhas de Erythroxylum campestre, E. nanum e E. tortuosum, em diferentes estágios de desenvolvimento. Para as três espécies, verificou-se a ocorrência de um crescimento foliar marginal do tipo "submarginal mediano". No início do desenvolvimento do órgão, a atividade do meristema adaxial é intensa e leva à formação de uma (mais) saliência nessa face, enquanto que a porção laminar se desenvolve de forma involuta, devido à atividade do meristema marginal. Os estômatos se diferenciam junto com as camadas do mesofilo e a expansão final do órgão é dada por um crescimento intercalar. Durante a ontogenia não foi registrado o aparecimento de cicatrizes laminares que, quando presentes, se assemelham a injúrias superficiais, dispostas na face inferior e paralelamente à nervura principal. Resumo em inglês Leaves of Erythroxylum campestre, E. nanum,and E. tortuosum have been studied in different developmental stages in order to describe the leaf ontogeny and the structure of scars found in mature blades of Erythroxylum. The marginal growth of the leaves is of the "median submarginal" type. At early stages, intense activity in the adaxial meristem leads to the formation of a crest on this surface, while the laminar portion has an involuted aspect, due to the activity of the (mais) marginal meristem. The stomata develop at the same time as the mesophyll layers and the final expansion of the blade results from an intercalary growth. Blade scars were not observed during ontogeny. When present these scars appear to result from shallow injuries parallel to the midrib on the abaxial surface.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

18

Morfologia foliar de Theobroma grandiflorum Schum/ Foliar morphology of Theobroma grandiflorum Schum

Ferreira, Maria das Graças Rodrigues; Nogueira, Adriana Ema; Damião Filho, Carlos Ferreira
2008-04-01

Resumo em português As folhas de Theobroma grandiflorum Schum. são morfologicamente descritas. A espécie apresenta elementos histológicos comuns para a família, destacando-se tipos de tricomas, estômatos e contornos das células epidérmicas em visão frontal. Empregou-se microscopia eletrônica de varredura para a caracterização de segmentos foliares jovens, em que ficou evidenciada a presença de tricomas estrelados nas superfícies adaxial e abaxial dos mesmos. As folhas de cupuaç (mais) u são hipoestomáticas com número elevado de estômatos anomocíticos. As nervuras principais apresentaram-se desprovidas de tricomas, com estômatos esparsamente distribuídos. Resumo em inglês The cupuassu leaves are morphologically described. The species present common histological elements in the family, showing types of trichomes, stomata and epidermal cells on the surface view. Young foliar segments were photographed with scanning electron microscopy, where trichomes with star form were detected in the adaxial and abaxial epidermis. The cupuassu leaves are hypostomatic with high numbers anomocytic stomata. The main veins of the cupuassu leaves did not show trichomes, and stomata were sparsely distributed.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

19

Morfologia e anatomia da flor de Pilocarpus pennatifolius Lem. (Rutaceae)/ Floral morphology and anatomy of Pilocarpus pennatifolius Lem. (Rutaceae)

Souza, Luiz A.; Mourão, Kátia S.M.; Moscheta, Ismar S.; Rosa, Sônia M.
2003-06-01

Resumo em português Pilocarpus pennatifolius Lem. (Rutaceae) apresenta flores actinomorfas, diclamídeas, nectaríferas e monoclinas, reunidas em cacho pendente. Apresenta antese basípeta na inflorescência e preferencialmente noturna. A flor possui cinco estames com anteras tetrasporangiadas, cuja parede é constituída de epiderme, endotécio, duas camadas médias e tapete binucleado; o conectivo mostra epiderme estomatífera. O gineceu é unipistilado e composto por cinco carpelos unidos (mais) na região basal do ovário e no estilete e estigma. O estilete é curto e sólido e o estigma tem epiderme papilosa. O rudimento seminal (óvulo) é hemítropo, bitegumentado, crassinucelado e provido de hipóstase e possui obturador de origem funicular. O nectário envolve completamente a base do ovário. Cada sépala recebe três traços vasculares e as pétalas e estames apenas um; cada carpelo recebe um feixe vascular dorsal e dois ventrais, que mantêm individualidade em todo seu curso. Resumo em inglês Pilocarpus pennatifolius Lem. (Rutaceae) presents actinomorphics, dichlamydeous, nectariferous and monoclinous flowers, disposed in pendulous racemes. The anthesis is basipetal in the inflorescence and it is preferentially nocturne. The flower presents five stamens with tetrasporangiate anthers. The anther wall presents epidermis, endothecium, two middle layers and binucleate tapetum; the connective shows epidermis with stomata. The unipistilate gynoecium and compound by (mais) five carpels, which are joined at the base of the ovary and at the style and stigma. The style is short and solid and the stigma presents a papilose epidermis. The hemitropous, bitegmic and crassinucelate ovule presents a hypostasis and an obturator, which arises from funicle. The nectary surrounds completely the ovary base. Each sepal receives three vascular traces and the petals and stamens one trace. Each carpel receives a dorsal vascular bundle and two vascular ventral bundles that maintain their individuality throughout their course.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

20

Morfologia dos estômatos em folíolos de amendoim, cultivares tatu e SO-909/ Stomata leaflet morphology of peanut, cultivars tatu and SO-909

Veiga, Renato Ferraz de Arruda; Corso, Graci Mirian; Curl, Paulo Roberto
1992-01-01

Resumo em português Procurando conhecer a variabilidade dos estômatos ocorrentes nos folíolos do amendoim (Arachis hypogaea L.), cultivares Tatu e SO-909, estudaram-se os tipos de estômatos, o índice estomático e dimensões, com os germoplasmas SO-53 ('Tatu') e SO-909 (PI-259747), obtidos do Banco Ativo de Germoplasma do Instituto Agronômico (IAC). Nas seções paradérmicas dos folíolos, observaram-se quatro tipos básicos de estômatos: anomocítico, anisocítico, diacítico e later (mais) ocíclico, além de estômatos geminados. Os laterocíclicos apresentaram-se com maior freqüência. Os diacíticos não são citados na literatura consultada sobre o gênero Arachis. A largura dos estômatos e o índice estomático mostraram diferenças entre os genótipos. Resumo em inglês The variability in the stomata of peanut (Arachis hypogaea L) were studied in two cultivars with different responses to some of the peanut foliar diseases. The results of analysis showed four types of stomata, namely anomocytic, anisocytic, diacytic, and laterocyclic; in addition, the geminate stomata was also found. The highest frequencies were observed for the laterocyclics. The diacytic type has not been cited in the literature, either in the Leguminosaea family or in (mais) the genus Arachis. Differences between cultivars as the stomata width and index might produce different peanut cultivars responses to foliar fungal diseases.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

21

Morfologia do fruto, da semente e morfo-anatomia da plântula de Vitex megapotamica (Spreng.) Moldenke (Lamiaceae)/ Fruit and seed morphology and morpho-anatomy of seedlings of Vitex megapotamica (Spreng.) Moldenke (Lamiaceae)

Cosmo, Nelson Luiz; Gogosz, Alessandra Mara; Nogueira, Antônio Carlos; Bona, Cleusa; Kuniyoshi, Yoshiko Saito
2009-06-01

Resumo em português Vitex megapotamica (tarumã) é espécie arbórea, decídua, com ocorrência, no Brasil, desde Minas Gerais até o Rio Grande do Sul. Visando à caracterização morfológica do fruto, da semente e morfo-anatômica da plântula, frutos desta espécie foram coletados e as sementes postas para germinar em laboratório. As plântulas foram coletadas desde a protrusão da raiz até o desenvolvimento do primeiro par de eofilo. Foram realizadas medições e pesagem de frutos, e (mais) contagem do número de sementes por frutos. As características morfológicas do fruto e da semente são aqui descritas e ilustradas, assim como a morfo-anatomia da plântula. O fruto é drupóide, nuculânio, tetralocular, contendo apenas uma ou duas sementes com fina camada de endosperma e embrião axial, foliáceo. O diásporo (pirênio) é constituído pelo endocarpo mais a semente. O endocarpo lenhoso parece exercer restrição sobre a germinação das sementes desta espécie. A plântula é epigea, fanerocotiledonar, com paracotilédones elípticos, com margem inteira, e eofilos opostos, simples, elípticos, com margem serreada, apresentando tricomas tectores. Tanto o paracotilédone quanto o eofilo apresentam mesofilo heterogêneo, dorsiventral, feixe colateral em forma de arco e estômatos anomocíticos. A raiz é poliarca, com córtex parênquimático; o hipocótilo possui tricomas glandulares e não-glandulares, colo distinto, e com cerca de 20 dias encontra-se em início de crescimento secundário. Diversas das características da plântula de Vitex megapotamica estão relacionadas à sua condição de espécie heliófila. Resumo em inglês Vitex Megapotamica (tarumã) is a deciduous tree occurring in Brazil from Minas Gerais to Rio Grande do Sul States. In order to characterize fruit and seed morphology and morpho-anatomy of seedlings, fruits of this species were collected and seeds were germinated in the laboratory. Seedlings were collected from root protrusion to development of the first pair of eophylls. The fruits were measured and weighed and the number of seeds per fruit counted. Fruit and seed morpho (mais) logy were described and illustrated, as well as morphoanatomy of the seedling. The fruit is a 4-locular drupe containing only one or two seeds with a thin layer of endosperm and an axial, foliate embryo. The woody endocarp seems to restrict germination in this species. The seedling has epigeal, phanerocotylar development; elliptical paracotyledons with entire margins, and opposite, simple, elliptical eophylls with serrate margins, and simple multicelullar trichomes. Paracotyledons and eophylls have heterogeneous dorsiventral mesophyll, collateral bundle, and anomocytic stomata. The root is polyarc, with parenchymatous cortex; the hypocotyl has glandular and non-glandular trichomes, a distinct collet, and within 20 days it starts secondary growth. Many characteristics of seedlings in V. megapotamica are related to the fact that it is a heliophyte.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

22

Morfodiagnose da anatomia foliar e caulinar de Camellia sinensis (L.) Kuntze, Theaceae/ Leaf and stem anatomical morpho-diagnosis of Camellia sinensis (L.) Kuntze, Theaceae

Duarte, Márcia R.; Menarim, Daniele O.
2006-12-01

Resumo em português Camellia sinensis é um arbusto ou árvore de pequeno porte, de origem asiática, denominado de chá-da-índia, chá-verde ou chá-preto. Possui atividades antioxidante, antiinflamatória, antimicrobiana e hepatoprotetora. A comercialização dessa espécie é relevante, como droga farmacognóstica e insumo na indústria de bebidas. O presente trabalho trata da caracterização estrutural de folha e caule, de modo a contribuir na morfodiagnose para o controle de qualidade (mais) . Amostras do material vegetal foram fixadas, seccionadas e coradas com azul de astra e fucsina básica. Testes microquímicos usuais foram realizados. A folha apresenta estômatos anomocíticos na face abaxial, tricomas tectores unicelulares em ambas as superfícies, mesofilo dorsiventral, drusas de oxalato de cálcio, nervura central biconvexa e pecíolo plano-convexo, ambos percorridos por feixe vascular colateral. O caule, no nível analisado, possui epiderme unisseriada, camada subepidérmica de células colabadas, bainha esclerenquimática, estrato de células com paredes espessadas em U, organização vascular colateral e medula com células parenquimáticas e esclerenquimáticas. Esclereídes são encontradas na folha e no caule. Resumo em inglês Camellia sinensis is a shrub or small tree, of Asian origin and commonly called Chinese tea, green tea or black tea. This species has antioxidant, anti-inflammatory, antimicrobial and hepatic protective activities. Its trade is relevant, either as pharmacognostic drug or raw material in food industry. This work has dealt with the structural diagnosis of the leaf and stem, in order to contribute to its quality control. Samples of the botanical material were fixed, sectione (mais) d and stained with astra blue and basic fuchsine. Microchemical tests were also conducted. The leaf has anomocytic stomata on the abaxial side, unicellular non-glandular trichomes on both surfaces, dorsiventral mesophyll, calcium oxalate druses, biconvex midrib and plain-convex petiole, both traversed by a collateral vascular bundle. The stem, on the level analysed, shows uniseriate epidermis, sub-epidermal layer of dehydrated cells, sclerenchymatic sheath, strand of cells with U-thickened walls, collateral vascular organization and pith consisting of parenchymatic and sclerenchymatic cells. Sclereids are found in the leaf and stem.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

23

Morfoanatomia, histoquímica e perfil fitoquímico de Priva lappulacea (L.) Pers. (Verbenaceae)/ Morphoanatomy, histochemistry and phytochemical screening of Priva lappulacea (L.) Pers. (Verbenaceae)

Braga, Jovita Maria de Farias; Pimentel, Rejane Magalhães de Mendonça; Ferreira, Clébio Pereira; Randau, Karina Perrelli; Xavier, Haroudo Satiro
2009-06-01

Resumo em português Este estudo descreve a anatomia e analisa a histoquímica dos órgãos vegetativos de Priva lappulacea (L.) Pers. Secções transversais e paradérmicas, à mão livre, de material fresco e fixado foram utilizadas para as análises anatômicas e histoquímicas, usando microscopia óptica. Os caracteres anatômicos são comuns àqueles descritos para a família, podendo ser utilizados como diagnóstico na sua identificação. Destacam-se, nas folhas, os tricomas, glandular (mais) e não-glandular, estômatos anomocíticos, em ambas as faces da epiderme, e mesofilo dorsiventral. As expansões no pecíolo são acrescentadas à diagnose da espécie. Estudo fitoquímico realizado com as partes aéreas mostrou a presença de triterpeno (ácido ursólico) e esteróide (β-sitosterol), iridóides (ipolamida e catalpol), açúcar redutor (glucose), flavonóide (luteolina) e fenilpropanóide (verbascosídeo). Nas raízes foi encontrada apenas glucose e dois iridóides estiveram presentes no caule e folhas. Alcalóides, saponinas, cumarinas, derivados cinâmicos, proantocianidinas condensadas e leucoantocianidinas não foram constatados nas partes analisadas. A descrição anatômica e os testes histoquímicos são inéditos para P. lappulacea. Resumo em inglês This study describes the anatomy and analyzes the histochemistry of the vegetative organs of Priva lappulacea (L.) Pers. Freehanded transversal and paradermal sections of fresh and fixed material were used for the anatomical and histochemical analyses, using optical microscopy. The anatomical characters are common to those described for the family, being able to be used to diagnosis in its identification. The leaves are highlighted by the presence of glandular and non-gla (mais) ndular trichomes, anomocytic stomata on both faces of the epidermis and dorsiventral mesophyll. The expansions in the petiole are added to the diagnosis of this species. The phytochemical study carried out with aerial organs showed the presence of triterpene (ursolic acid) and steroid (β-sitosterol), iridoids (ipolamide and catalpol), reducing sugar (glucose), flavonoid (luteolin) and fenilpropanoid (verbascosides). In the roots only glucose was found and two iridoids are present in stem and leaves. Alkaloids, saponins, cumarines, cinamic acid derivates, condensed proantocianidines and leucoantocianidines were not checked in the analyzed parts. The anatomical description and the histochemical tests are unpublished for P. lappulacea.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

24

Morfoanatomia foliar de microorquídeas de Ornithocephalus Hook. e Psygmorchis Dodson & Dressler/ Leaf anatomy of micro-orchids of Ornithocephalus Hook. and Psygmorchis Dodson & Dressler

Della Colleta, Rayza Carla Lopes; Silva, Ivone Vieira da
2008-12-01

Resumo em português Analisou-se a morfoanatomia foliar de Ornithocephalus bicornis Lindl. ex Benth., Ornithocephalus myrticola Lindl., Psygmorchis pusilla (L.) e Psygmorchis glossomystax (Rchb. f.), a fim de identificar caracteres de valor taxonômico e significado ecológico. Folhas expandidas foram coletadas na região de Alta Floresta, MT. As amostras foram incluídas em metacrilato, cortadas em micrótomo de mesa e corados com azul de toluidina. As lâminas foram montadas em resina sint� (mais) �tica ou gelatina glicerinada. Epidermes foliares foram dissociadas e testes histoquímicos aplicados. As plantas observadas neste estudo são epífitas, carnosas e não apresentam pseudobulbos. A epiderme é uniestratificada e delgada com exceção de O. bicornis que é espessa, apresentando cutícula delgada e lisa. As espécies estudadas apresentam folhas anfiestomáticas com os estômatos presentes no mesmo nível das células epidérmicas. Os estômatos geralmente são anomocíticos e tetracíticos em O. myrticola, P. pusilla e P. glossomystax. Em O. bicornis ocorrem tetracítico, anisocítico e actinocítico. As células-guarda são de paredes periclinais espessas e as câmaras subestomática são pequenas, exceto em P. pusilla. Com exceção de O. bicornis, o mesofilo das espécies é heterogêneo, sendo constituído de diferentes tipos de parênquima. Os feixes vasculares são colaterais. As espécies foram consideradas mesófilas. Resumo em inglês Leaf anatomy of O. bicornis Lindl. ex Benth., O. myrticola Lindl., P. pusilla (L.) and P. glossomystax (Rchb. f.) was analyzed to identify valuable taxonomic and ecological traits. Expanded leaves were collected in the Alta Floresta, Mato Grosso State, region. Leaf samples embedded in methacrylate were cut with a table microtome and stained with toluidine blue. Slides were mounted in synthetic resin or in glycerin gelatin. Leaf tissues were dissociated and histochemical t (mais) ests applied. Plants observed in this study are succulent epiphytes without pseudobulbs. The epidermis is uniseriate and thin, with the exception of O. bicornis which has a relatively thick epidermis, and a thin, smooth cuticle. The species have amphistomatic leaves and the stomata are at the same level as the epidermal cells. Stomata are generally anomocytic and tetracytic in O. myrticola, P. pusilla and P. glossomystax. O. bicornis has tetracytic, anisocytic and actinocytic stomata. Guard cells have thick periclinal walls and small substomatic chambers, except in P. pusilla. With the exception of O. bicornis, species have heterogeneous mesophyll with different types of parenchyma. All vascular bundles are collateral. The species are mesophytic.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

25

Morfoanatomia foliar da reófita Raulinoa echinata R.S. Cowan - Rutaceae/ Leaf morphoanatomy of the rheophyte Raulinoa echinata R. S. Cowan - Rutaceae

Arioli, Tagiane; Voltolini, Caroline Heinig; Santos, Marisa
2008-09-01

Resumo em português Reófitas são espécies vegetais confinadas aos leitos de rios e riachos de fortes corredeiras, crescendo acima do nível das inundações, mas não além do alcance da ocorrência regular das rápidas enchentes. A morfoanatomia foliar de Raulinoa echinata R.S.Cowan (Rutaceae) foi investigada objetivando compreender a adaptação às peculiaridades do hábitat reofítico. As folhas de R. echinata são dorsiventrais e hipoestomáticas. A epiderme é uniestratificada e os (mais) estômatos são anomocíticos. As células-guarda estão dispostas acima do nível das demais células epidérmicas (característica hidromórfica), mas com átrio externo conspícuo (característica xeromórfica). Aspectos mais marcantes relacionados ao hábitat reofítico são estenofilia e presença de suberina nas paredes periclinais internas das células epidérmicas. A área foliar varia com a intensidade de exposição ao sol, a densidade estomática varia com o fluxo do rio; as espessuras dos tecidos do mesofilo variam com ambas condições. Ductos secretores e idioblastos com cristais de fosfato de cálcio ocorrem no mesofilo. Os dados revelaram plasticidade da estrutura foliar às condições peculiares do ambiente reofítico e as condições sombreadas ou expostas ao sol. Resumo em inglês Rheophytes are plants confined to the beds of swift-running streams and rivers, growing above flood level but not beyond the normal reach of flash floods. Leaf morphoanatomy of the rheophyte Raulinoa echinata R.S.Cowan (Rutaceae) was investigated with a focus on understanding adaptation to the peculiarities of the rheophytic habitat. R. echinata leaves are dorsiventral and hypostomatic. The epidermis has a single layer of cells and the stomata are anomocytic. The guard ce (mais) lls rise above the level of the other epidermal cells (a hydromorphic characteristic), but with a conspicuous outer cavity (a xeromorphic characteristic). Prominent traits related to the rheophytic habitat are stenophylls and the presence of suberin on the inner periclinal walls of the epidermal cells. Leaf area varies with sun exposure while stomatal density varies with river flow. In R. echinata, mesophyll tissue thickness varies with light intensity and river flow. Secretory cavities and idioblasts with calcium phosphate crystals occur in the mesophyll. The data revealed leaf-structure plasticity in relation to the singular conditions of the rheophytic environment as well as to shade or sunlight.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

26

Morfoanatomia dos órgãos vegetativos de Piper hispidum Sw. (Piperaceae)/ Morphology and anatomy of the vegetative organs of Piper hispidum Sw. (Piperaceae)

Albiero, Adriana L.M.; Paoli, Adelita A.S.; Souza, Luis A.; Mourão, Káthia S.M.
2006-09-01

Resumo em português O presente trabalho teve por objetivo o estudo morfoanatômico dos órgãos vegetativos de Piper hispidum, visando a estabelecer características marcantes para a sua identificação e auxiliar estudos taxonômicos e farmacobotânicos. O material vegetal fresco e fixado foi estudado segundo as técnicas usuais de corte e coloração, incluindo análise em MEV. Piper hispidum é um arbusto com caule cilíndrico, nodoso, verde claro, com folhas alternas, ovadas, de cor verd (mais) e-escura na face adaxial e verde claro na abaxial. Dentre as características anatômicas importantes para sua identificação destacam-se: parênquima cortical da raiz apresentando grupos de esclereídes. Córtex caulinar com faixas descontínuas de colênquima do tipo angular e tecido vascular organizado em dois círculos descontínuos de feixes colaterais. A folha é dorsiventral, hipoestomática, com estômatos tetracíticos. Hipoderme adaxial descontínua e abaxial frouxa com número variável de camadas; tricomas tectores e glandulares ocorrem nas duas faces. Epiderme uniestratificada e idioblastos oleíferos ocorrem em todos os órgãos. Resumo em inglês The morphology and anatomy of the vegetative organs of Piper hispidum are described, detaching remarkable strutural aspects and contributing to taxonomical and pharmacobotanical studies. The material was studied according to the usual techniques, including SEM (Scaning Eletron Microscopy). Piper hispidum is a shrub with cylindrical and green stem, which has alternate leaves. The main anatomical characteristics that can be used in its identification are: root with sclereid (mais) s on cortical parenchyma, stem cortex with discontinuous strands of angular collenchyma, and vascular tissue constituted by two discontinous circles of collateral vascular bundles. The leaf is dorsiventral and hypostomatic with tetracytic stomata. The hypodermis is discontinuous in adaxial face, loose in abaxial one and presents a variable number of layers. Uniseriate epidermis and oil idioblasts occur in all organs.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

27

Morfoanatomia dos órgãos vegetativos de Piper crassinervium H.B. & K. (Piperaceae)/ Morphology and anatomy of vegetative organs of Piper crassinervium H.B. & K. (Piperaceae)

Albiero, Adriana Lenita Meyer; Paoli, Adelita Aparecida Sartori; Souza, Luiz Antonio de; Mourão, Káthia Socorro Mathias
2005-06-01

Resumo em português Objetivando auxiliar trabalhos taxonômicos e farmacobotânicos, foram realizados estudos morfoanatômicos dos órgãos vegetativos de Piper crassinervium H.B. & K. (jaborandi). O material foi analisado seguindo-se técnicas usuais de corte e coloração. P. crassinervium é um arbusto de caule ereto, de folhas estipuladas e alternas. Dentre as características anatômicas importantes para a sua identificação destacam-se: parênquima cortical radical com esclereídes; c (mais) órtex caulinar com faixas descontínuas de colênquima e tecido vascular organizado em dois círculos descontínuos de feixes colaterais, delimitados por endoderme com estrias de Caspary; folha dorsiventral, hipoestomática, com estômatos ciclocíticos e tetracíticos e hipoderme unisseriada, porém, com 1-3 camadas de células na região da nervura principal; parênquima clorofiliano com idioblastos oleíferos; tricomas glandulares na epiderme unisseriada e idioblastos com pequenos cristais aciculares no parênquima em todos os órgãos. Resumo em inglês The morphology and anatomy of the vegetative organs of Piper crassinervium H.B & K. (jaborandi) are here described with the purpose of contributing to taxonomical and pharmacobotanical studies. The material was analyzed according to usual techniques in these researches. The species is a shrub, with erect and cylindrical stem. The leaves are stipulate and alternate. The main characteristics that can be used in its identification are: cortical parenchyma of the root with sc (mais) lereids, stem cortex with discontinuous strands of collenchyma, and vascular tissue constituted of two discontinuous circles of collateral vascular bundles; dorsiventral and hypostomatic leaves, with ciclocytic, and tetracytic stomata, and uniseriate hypodermis, but with 1-3 cells layers in midrib; chlorophilian parenchyma contains lipid idioblasts; glandular trichomes occur in uniseriate epidermis of the leaf and idioblasts with small acicular crystals occur in all organs.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

28

Morfoanatomia de folha e caule de Genipa americana L., Rubiaceae/ Leaf and stem morpho-anatomy of Genipa americana L., Rubiaceae

Erbano, Marianna; Duarte, Márcia R.
2010-12-01

Resumo em português Genipa americana L., conhecida como jenipapo, é uma Rubiaceae nativa do Brasil e as suas folhas são utilizadas pela população como antidiarreico e febrífugo, e o caule como anti-hemorrágico, contra luxações e contusões. Com o objetivo de caracterizar macro e microscopicamente folhas adultas e caules jovens para o controle de qualidade farmacognóstico, essa planta medicinal foi analisada segundo a metodologia clássica de morfoanatomia vegetal. Genipa americana a (mais) presenta folhas simples, opostas, de formato obovado a oblanceolado e pecíolos curtos. A epiderme foliar é uniestratificada e revestida por cutícula delgada e levemente estriada. Os estômatos são paracíticos e restritos à superfície abaxial. Há tricomas tectores uni e pluricelulares predominantemente na superfície abaxial. O mesofilo é dorsiventral. Em secção transversal, a nervura central é plano-convexa e o pecíolo é circular, ambos apresentando um feixe vascular colateral em disposição cilíndrica e outros menores. O caule possui felogênio localizado nas camadas subepidérmicas, colênquima anelar e um cilindro floemático externo ao de xilema, sendo ambos percorridos por raios parenquimáticos estreitos. Ocorrem idioblastos contendo compostos fenólicos, areia cristalina e drusas de oxalato de cálcio na folha e no caule. Resumo em inglês Genipa americana L., known as jenipapo, is a Rubiaceae species native to Brazil. Its leaves are used by the population as anti-diarrheic and febrifuge, and its stem as anti-hemorrhagic and for trauma injuries. Aiming to identify macro and microscopically mature leaves and young stems for the pharmacognostic quality control, this medicinal plant was investigated according to standard morpho-anatomical techniques. The leaves are simple, opposite, obovate-oblanceolate, prese (mais) nting short petiole. The epidermis is uniseriate and coated with thin and slightly striate cuticle. The stomata are paracytic and restricted to the abaxial surface. It occurs non-glandular trichomes, uni and multicellular, predominantly on the abaxial surface. The mesophyll is dorsiventral. In cross-section, the midrib is plane-convex and the petiole is circular, both presenting one collateral vascular bundle in centric arrangement and minor ones. The stem shows phellogen installed superficially, annular collenchyma and a phloem cylinder outside the xylem one, both traversed by narrow parenchymatic rays. It is encountered idioblasts containing phenolic substances and calcium oxalate crystal-sand and druses.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

29

Morfoanatomia de Memora nodosa (Silva Manso) Miers, Bignoniaceae/ Morpho-anatomy of Memora nodosa (Silva Manso) Miers, Bignoniaceae

Tresvenzol, Leonice M. F.; Fiuza, Tatiana S.; Rezende, Maria Helena; Ferreira, Heleno D.; Bara, Maria Teresa F.; Zatta, Daniel T.; Paula, José R.
2010-12-01

Resumo em português Memora nodosa (Silva Manso) Miers, Bignoniaceae, é uma planta do Cerrado utilizada popularmente como cicatrizante de úlceras e feridas externas (folhas e caules). O objetivo deste trabalho foi caracterizar morfologicamente essa espécie e fazer o estudo anatômico de suas folhas. O estudo morfológico foi realizado à vista desarmada e com o auxílio de microscópio estereoscópico. Para o estudo anatômico as folhas foram seccionadas e as lâminas histológicas confecc (mais) ionadas de acordo com as técnicas convencionais. Memora nodosa é um arbusto com folhas opostas cruzadas, recompostas, bipinadas, imparipinadas, com foliólulos pequenos, lanceolados, verde-escuros e brilhantes. A inflorescência é racemosa com flores infundibuliformes e corola amarelo-ouro; glândulas nectaríferas são observadas no terço superior do cálice; androceu com quatro estames férteis, didínamos e um estaminódio reduzido; gineceu com estilete terminal, ovário súpero, assentado sobre um disco nectarífero. O fruto é do tipo cápsula septífraga achatada, com sementes aladas. Anatomicamente a lâmina do foliólulo é hipoestomática com estômatos predominantemente paracíticos. O parênquima paliçádico é pluriestratificado, ocupando cerca de dois terços do mesofilo dorsiventral. Tricomas glandulares e tectores são observados, em maior número, nas folhas jovens. Resumo em inglês Memora nodosa (Silva Manso) Miers, Bignoniaceae, is a Brazilian Savannah plant, popularly used as external wound and ulcer healing (leaves and stems). The goal of this research was to perform the morphological study of M. nodosa species and the anatomical study of its leaves. The morphological study was done to the naked eye and with the aid of a stereoscopic microscope. For the anatomical study leaves were sectioned and histological slides made in accordance with convent (mais) ional techniques. Memora nodosa is a shrub with decussate leaves recomposed, bipinnate, imparipinnate with small leaflets, lanceolate, dark green and shining. The inflorescence is racemose with infundibuliform flowers and gold yellow corolla; nectar glands are observed in the upper third calyx; androecium with four fertile stamens, didynamus and one staminode; gynoecium with terminal style, superior ovary, seated on a nectary disc. The fruit is flattened septifragal capsule with winged seeds. Anatomically, the blade leaflet is hypostomatic with predominantly paracytic stomata. The palisade parenchyma is pluriseriate, occupying about two thirds of the dorsiventral mesophyll. Glandular and non-glandular trichomes are observed in greater numbers in the young leaves.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

30

Morfoanatomia das brácteas em Heliconia (Heliconiaceae) ocorrentes no Estado de São Paulo, Brasil/ Morphology and anatomy of the bracts in Heliconia (Heliconiaceae), occurring in the São Paulo State, Brazil

Simão, Daniela Guimarães; Scatena, Vera Lucia
2004-06-01

Resumo em português Foram estudados os caracteres morfoanatômicos das brácteas em H. rivularis, H. spathocircinata e H. velloziana (subg. Heliconia) e em H. angusta, H. hirsuta e H. subulata subsp. gracilis (subg. Stenochlamys), ocorrentes no Estado de São Paulo. As espécies do subg. Heliconia apresentam brácteas cimbiformes, enquanto as do subg. Stenochlamys apresentam brácteas lanceolado-conduplicadas. Todas as espécies apresentam brácteas com epiderme unisseriada, com células de (mais) paredes finas, estômatos tetracíticos em H. hirsuta e H. subulata e policíticos nas demais espécies; feixes vasculares e canais de ar distribuídos em forma de arco; e feixes de fibras situados próximos à superfície abaxial. A forma das brácteas, associada à distribuição e localização dos feixes de fibras na região abaxial e ao tamanho dos canais de ar no mesofilodifere nos dois subgêneros estudados, constituindo caracter de valor taxonômico. Foi elaborada uma chave de identificação usando os caracteres morfoanatômicos. Resumo em inglês The morphological and anatomical features of the inflorescence bracts were studied in H. rivularis, H. spathocircinata and H. velloziana (subg. Heliconia) and in H. angusta, H. hirsuta and H. subulata subsp. gracilis (subg. Stenochlamys). All species are found in São Paulo State. In the subg. Heliconia the bracts are cymbiform and in Stenochlamys they are lanceolate-conduplicated. All species have bracts with uniseriate epidermis, with thin-walled cells, tetracytical sto (mais) mata in H. hirsuta and H. subulata, and polycytical in the others; the vascular bundles and air canals are distributed in arc-shaped and the fiber bundles are situated close to the abaxial surface. The bract shape, associated with the distribution of the fiber bundles and with the size of the air canals were different in both studied subgenera. An identification key was made based on morphological and anatomical features.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

31

Morfo-anatomia das folhas de Vernonia condensata Baker (Asteraceae), o "figatil"

Lolis, M.I.G.A.; Milaneze-Gutierre, M.A.
2003-01-01

Resumo em português As folhas de Vernonia condensata Baker, popularmente denominada de figatil foram analisadas morfoanatomicamente com objetivo de fornecer subsídios à farmacognosia. As folhas são ovaladas, de ápice agudo, base atenuada, bordo serrilhado, hipoestomáticas com estômatos do tipo anomocítico e dois tipos de tricomas glandulares. O mesofilo é dorsiventral e os feixes vasculares são colaterais. Ocorrem drusas no pecíolo. Resumo em inglês The leaves of Vernonia condensata Baker, popularly known as figatil were analyzed in its morphology and anatomy with the aim to provide information to pharmacological studies. The leaves are ovate with acute apex, atenuate base, serriate margin and hypostamatic anomocytic stomata and two types of glandular trichomes. The mesophyll is dorsiventral and the vascular bundles are colateral. Druses occur in the petiole.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

32

Microscopia eletrônica de varredura do processo infeccioso de Ramularia areola em folhas de algodoeiro/ Scanning microscopy of the infectious process of Ramularia areola on cotton leaves

Curvelo, Carmen R. S; Rodrigues, Fabrício A; Berger, Paulo G; Rezende, Dalilla C
2010-04-01

Resumo em português Este trabalho teve como objetivo estudar o processo infeccioso de Ramularia areola, agente causal da ramulária, em folhas de algodoeiro utilizando-se a microscopia eletrônica de varredura. Plantas de algodoeiro da cultivar Nu-Opal no estádio V4 foram inoculadas com uma suspensão de 1,5 × 10(5) conídios mL-1 de R. areola. Amostras de folhas foram coletadas 12 horas após a inoculação (h.a.i.) e aos 12 e 22 dias após a inoculação (d.a.i.) e preparadas para ob (mais) servação no microscópio eletrônico de varredura. A partir das 12 h.a.i. após a inoculação das plantas, conídios de R. areola germinaram sem a formação de apressório e a maioria deles produziram dois tubos germinativos que cresceram em direção aos estômatos na tentativa de penetrá-los. Aos 12 e 22 d.a.i., as hifas de R. areola colonizaram, inter e intracelularmente, o mesófilo foliar e a esporulação ocorreu através dos estômatos presentes nas faces adaxial e abaxial da epiderme foliar. Resumo em inglês This study aimed to elucidate the infectious process of Ramularia areola, the causal agent of ramularia leaf spot, on cotton leaves by using scanning microscopy. Plants from cotton cultivar Nu-Opal at growth stage V4 were inoculated with a 1.5 × 10(5) conidial suspension of R. areola. Leaf samples were collected at 12 hours after inoculation (h.a.i.) and also at 12 and 22 days after inoculation (d.a.i.) and prepared to be observed under scanning electron microscope. (mais) At 12 h.a.i., conidia of R. areola started to germinate without formation of appressoria and most of them produced two germ tubes that grew towards the stomata in an attempt to penetrate them. At 12 and 22 d.a.i., hifa of R. areola colonized, inter and intracellularly, the mesophyll cells and sporulation occurred through the stomata present on both adaxial and abaxial leaf epidermis.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

33

Luz natural e concentrações de sacarose no cultivo in vitro de Cattleya walkeriana/ Sunlight and sucrose concentrations on in vitro culture of Cattleya walkeriana

Dignart, Samantha Léa; Castro, Evaristo Mauro de; Pasqual, Moacir; Ferronato, Alessandro; Braga, Francyane Tavares; Paiva, Renato
2009-06-01

Resumo em português Cattleya walkeriana é uma das mais apreciadas orquídeas do mundo, possuindo grande valor ornamental. A micropropagação é uma importante ferramenta para reprodução dessa espécie. Pelos altos custos de produção através da micropropagação convencional, relacionados à perdas durante aclimatização e alto consumo de energia em salas de crescimento, objetivou-se com este trabalho avaliar estratégias alternativas no cultivo in vitro. Foram testados dois diferente (mais) s fatores, sendo eles luz (em sala de crescimento convencional, casa de vegetação com sombreamento de 50%, e casa de vegetação sem sombreamento) e concentrações de sacarose (0, 15 e 30 g.L-1). O material se constitui de plântulas previamente germinadas in vitro, em meio MS e cultivadas em sala de crescimento por 90 dias. Luz natural em casa de vegetação, resultou em aumento no número de brotos, na espessura foliar e na freqüência e diâmetro dos estômatos, e ocasionou diminuição do comprimento das plântulas e dos teores de clorofila. Um menor número de raízes e brotações foram formados na concentração de 15 g.L-1 de sacarose. A ausência de sacarose resultou em menores teores de clorofila. Pela análise dos resultados, foi possível concluir que o ambiente de cultivo altera as respostas de plântulas cultivadas in vitro e pode-se recomendar o uso da luz natural e redução nas concentrações de sacarose pela metade para a micropropagação de Cattleya walkeriana, observando-se a fase da propagação e os objetivos da mesma. Resumo em inglês Cattleya walkeriana is one of the most important orchids in the world and has high ornamental value. Micropropagation plays an important role in the reproduction of this species. Based on high production costs of the standard micropropagation regarding the losses during acclimatization and high energy consumption in growth chambers, this paper aimed at evaluating alternative strategies for the in vitro cultivation. Two different factors were tested: light (standard growth (mais) chamber, greenhouse with 50% shading, and greenhouse without shading) and sucrose concentrations (0, 15, and 30g.L-1). The material was composed by plantlets previously germinated in vitro on MS medium and cultivated in a growth chamber for 90 days. Natural light in greenhouse induced an increase in the number of shoots, leaf thickness, stomata frequency and diameter and, on the other hand, caused decrease in the plantlet length and chlorophyll levels. Lower number of roots and shoots were formed at the concentration of 15g.L-1 sucrose. The absence of sucrose resulted in lower chlorophyll levels. Based on these results, it was possible to conclude that the cultivation environment modifies the response of in vitro cultivated plantlets and the natural light and reduction of sucrose concentrations by half can be recommend for the micropropagation of Cattleya walkeriana, taking in consideration the propagation phases and their goals.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

34

Himatanthus lancifolius (Müll. Arg.) Woodson, Apocynaceae: estudo farmacobotânico de uma planta medicinal da Farmacopeia brasileira 1ª edição/ Himatanthus lancifolius (Müll. Arg.) Woodson, Apocynaceae: morpho-anatomical study of a medicinal plant described in the Brazilian Pharmacopoeia 1st edition

Baratto, Leopoldo C.; Hohlemwerger, Sandra V. A.; Guedes, Maria Lenise S.; Duarte, Márcia R.; Santos, Cid A. M.
2010-11-01

Resumo em português Himatanthus lancifolius (Müll. Arg.) Woodson é um arbusto nativo do Brasil, latescente, popularmente conhecido como agoniada e utilizado principalmente para distúrbios menstruais. O presente trabalho teve como objetivo caracterizar morfoanatomicamente a folha, o caule e a casca caulinar dessa planta medicinal, a fim de contribuir para o controle de qualidade e a autenticidade dessa espécie. O material vegetal foi fixado e submetido às microtécnicas usuais. A folha � (mais) � simples, glabra e obovado-lanceolada. A epiderme é uniestratificada, revestida por cutícula estriada e possui estômatos anisocíticos na face abaxial. O mesofilo é dorsiventral. A nervura central é biconvexa e o pecíolo é circular, ambos apresentando feixes vasculares bicolaterais. Laticíferos, amiloplastos e idioblastos fenólicos estão presentes no parênquima fundamental da nervura central e do pecíolo. O sistema vascular do caule é tipicamente bicolateral. Laticíferos e idioblastos fenólicos ocorrem no córtex, no floema e na medula. Esses caracteres morfoanatômicos, em conjunto, podem ser utilizados como parâmetros para o controle de qualidade dessa espécie. Resumo em inglês Himatanthus lancifolius (Müll. Arg.) Woodson is a Brazilian native shrub, laticiferous, popularly known as "agoniada" and it is mainly used for uterine disorders. The present work aimed to study the leaf, stem and stem bark morpho-anatomy of this medicinal plant, in order to contribute to its quality control and identification. The plant material was fixed and submitted to standard microtechniques. The leaf is simple, glabrous and obovate-lanceolate. The epidermis is uni (mais) seriate, coated with striated cuticle and it has anysocitic stomata on the abaxial surface. The mesophyll is dorsiventral. The midrib is biconvex and the petiole is circular, both presenting bicollateral vascular bundles. Laticiferous ducts, amyloplasts and phenolic idioblasts are found in ground parenchyma of the midrib and petiole. The vascular system of the stem is tipically bicollateral. Laticiferous ducts and phenolic idioblasts are present in the cortex, phloem and pith. These morpho-anatomical characters, all together, can be used as quality control parameters of this species.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

35

Expressão de caracteres reprodutivos e vegetativos de Senna velutina (Vogel) H. S. Irwin & Barneby (Leguminosae, Caesalpinioideae) em dois ambientes distintos de cerrado/ Expression of reproductive and vegetative characters of Senna velutina (Vogel) H. S. Irwin & Barneby (Leguminosae, Caesalpinioideae) in two distinct "cerrado" environments

Saiki, Patrícia Thieme Onofri; Silva, Bethayne; Lomônaco, Cecília
2008-06-01

Resumo em português Este trabalho verificou a influência de dois ambientes distintos de cerrado na expressão de caracteres reprodutivos e vegetativos de Senna velutina. Casualmente, dez indivíduos de cada área foram escolhidos para caracterização de altura, número de flores, frutos e sementes, comprimento dos frutos, biomassa de sementes, fenofases de floração, formato foliolar, densidade e dimensões estomáticas. A densidade de ocorrência da espécie e o tipo de distribuição es (mais) pacial foram também verificados. Na área de cerrado, o número e comprimento de frutos, o número e biomassa das sementes foram maiores quando comparados aos valores obtidos na borda de vereda. Por outro lado, o número de flores e botões foi maior no ambiente de borda de vereda. Não foram detectadas diferenças entre as áreas quanto à altura dos indivíduos, comprimento e largura dos folíolos, índice foliolar, comprimento das inflorescências, número de sementes viáveis, comprimento e largura dos estômatos e densidade estomática. O período de floração na vereda iniciou-se mais tardiamente, mas o período reprodutivo observado no cerrado sensu stricto foi mais longo do que na borda de vereda. Ambas subpopulações apresentaram padrão agregado de distribuição espacial. As respostas fenotípicas às diferenças ambientais registradas restringiram-se às estruturas reprodutivas, indicando haver maior canalização e, portanto, maior herdabilidade nas estruturas somáticas. O cerrado ofereceu condições mais favoráveis ao sucesso reprodutivo de S. velutina do que a borda de vereda. Resumo em inglês The objective of this work was to verify the influence of two distinct "cerrado" environments in the expression of reproductive and vegetative characters of Senna velutina. Ten individuals were randomly selected in each area in order to characterize plant height, number of flowers and fruits, fruit length, seed number and biomass, flowering period, foliole shape, stomata density and dimensions. Population density and spatial distribution were also verified. Fruit number a (mais) nd length, seed number and biomass were significant larger in the "cerrado" area when compared to palm swamp border area. On the other hand, the number of flowers and buds was significantly larger in the palm-swamp border area. No difference was detected between areas on plant height, foliole length and width, foliolar index, inflorescence length, number of viable seeds, stomata length and width and stomata density. The flowering period started lately in the palm swamp border area, but the reproductive period in the "cerrado" area was longer than the in palm swamp border area. A contagious spatial distribution was verified in both subpopulations. The phenotypic variations registered in S. velutina were restricted to reproductive traits, indicating large canalization and herdability on its somatic characteristics. The "cerrado" area offered better conditions for S. velutina reproductive success comparing to the palm swamp border area.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

36

Eventos do processo de infecção de Colletotrichum gloeosporioides inoculados em folhas de Coffea arabica L

Ferreira, Josimar Batista; Abreu, Mario Sobral de; Alves, Eduardo; Pereira, Igor Souza; Fernandes, Katiúcia Dias
2009-12-01

Resumo em português O presente trabalho teve por objetivo obter informações sobre os eventos de pré-penetração, penetração e colonização de isolados de C. gloeosporioides, obtidos de mangueira e cafeeiro, quando inoculados em folhas de cafeeiros (Coffea arabica L.) da cultivar Catucaí Vermelho. As folhas foram selecionadas, padronizadas e lavadas, demarcando-se áreas circulares de 0,5 cm de diâmetro na face abaxial, inoculando-se uma alíquota de 20 µL da suspensão de conídios (mais) . Utilizou-se um isolado obtido de mangueira e dois isolados obtidos de cafeeiro com mancha manteigosa. Realizaram-se avaliações com 3, 6, 8, 12, 24, 36, 48, 72, 96, 144 e 240 horas após a inoculação (hai). Todos os materiais foram processados e observados em microscópico eletrônico de varredura. Os conídios de todos os isolados aderiram freqüentemente nas depressões das células da epiderme e células-guarda dos estômatos, formando septo antes da germinação. A penetração, na maior parte, se deu por via direta e algumas vezes por estômatos. Isolados de cafeeiro germinaram em folhas de 6 a 8 hai, produzindo apressórios 12 hai e acérvulos de 96 a 144 hai. O isolado de mangueira germinou de 6 a 8 hai com formação de apressório de 8 a 12 hai e produziu novos conídios diretamente em hifas conidiogênicas. Não foi observada a formação acérvulos para este isolado. Resumo em inglês The present study was carried out with the objective to provide information on the pre-penetration, penetration and colonization events of isolates of Colletotrichum gloeosporioides from mango and coffee, when inoculated in coffee leaves. The cultivar Catucaí Vermelho was used in all experiments. Coffee leaves were selected, standardized and washed in sterile water. After that, circular areas of 0.5 cm in diameter were marked on the undersurface of the leaves. In the cen (mais) ter of each circular area, 20 µL of spore suspension was deposited. One isolate from mango and two from coffee presenting blister spot were used in all trials. The time course of the experiments was 3, 6, 8, 12, 24, 36, 48, 72, 96, 144 and 240 hours after inoculation (h.a.i.). All materials were analyzed in scanning electron microscopy. The conidia of all isolates adhered more frequently on the plant tissue depressions and guard-cells forming septum before germination. The most common penetration via was the direct, although some penetration through stomata also occurred. Isolates obtained from blister spot symptoms germinated on coffee leaves after 6 to 8 h.a.i., producing appressoria after 12 h.a.i., and acervuli after 96 to 144 h.a.i. The isolate from mango germinated on the coffee leaves after 6 to 8 h.a.i. and formed appressoria after 8 to 12 h.a.i., but was unable to form acervuli, bearing conidia directly from conidiogenous hypha on the mycelium.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

37

Estudos histoplásticos da interação Colletotrichum gloeosporioides: cafeeiro/ Histopathological studies of the interaction Colletotrichum gloeosporioides: coffee tree

Pereira, Igor Souza; Abreu, Mario Sobral de; Alves, Eduardo; Ferreira, Josimar Batista
2009-01-01

Resumo em português Nos estudos envolvendo a interação Colletotrichum gloeosporioides-cafeeiro (Coffea arabica L.), poucas são as informações a respeito do modo de penetração e colonização deste patógeno. Estudou-se por meio da microscopia eletrônica de varredura (MEV), os eventos de pré-penetração e penetração de C. gloeosporioides em hipocótilos de cafeeiros e a colonização natural de ramos e frutos provenientes de plantas com mancha manteigosa. Realizaram-se três ensai (mais) os. No primeiro, fez-se a observação dos eventos de pré-penetração de C. gloeosporioides inoculados em hipocótilos de plântulas da cv. Acaiá Cerrado com e sem ferimentos; no segundo, observou-se a colonização de ramos enfermos em que havia murcha drástica e necrose local e, no terceiro, a colonização de frutos enfermos. A germinação dos conídios nos hipocótilos feridos ocorreu 6 horas após a inoculação, com a formação de um ou dois tubos germinativos terminais e a adesão dos conídios nas depressões dos hipocótilos. Apressórios globosos a subglobosos e de contorno regular surgiram 12 horas após a inoculação. Até 72 horas, não foi possível observar a formação de acérvulos sobre os tecidos submetidos à inoculação. Nos ramos observava-se colonização nos vasos floema e parênquima cortical. Nos frutos em diferentes estádios de maturação foi observada a colonização do tecido próximo à epiderme e colapso dos estômatos na área lesionada. Resumo em inglês In studies involving the interaction Colletotrichum gloeosporioides - coffee trees (Coffea arabica L.) there is little information regarding the pre-penetration, penetration and colonization pathways of this pathogen. The objectives of this work were: 1. to study through scanning electron microscopy (SEM) the pre-penetration and penetration events of C. gloeosporioides in hypocotyls of coffee plantlets; 2. to observe the colonization of Colletotrichum spp. in branches and (mais) fruits of coffee trees with blister spot symptoms. The study took place in three trials. In the first trial, it was observed and reported the pre-penetration events of C. gloeosporioides inoculated on hypocotyls of coffee cv. Acaiá Cerrado with and without wounds. The second trial was performed to investigate the colonization of diseased coffee branches that presented drastic wilt and local necrosis was observed. Finally the third trial investigated the colonization of this pathogen in diseased coffee fruits. When C. gloeosporioides was inoculated, germination could be observed in wounded hypocotyls 6 hours after inoculation. Better adhesion of conidia was evident at surface depressions of hypocotyls and germination started by emission of one or two terminal germ tubes. Round or sub-round shaped apressoria appeared 12 hours after inoculation. Up to 72 hours, acervula formation was not observed on inoculated tissues. The wilted branches presented colonization in the phloem and cortical tissues. In fruits at different stages of maturation, it was observed colonization in tissues near the epidermis and collapse of the stomata in the affected area.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

38

Estudo morfoanatômico preliminar do caule e da folha de Acanthospermum australe (Loefl.) Kuntze (Asteraceae-Heliantheae)/ A preliminary morphological and anatomical study of the stem and leaf of Acanthospermum australe (Loefl.) Kuntze (Asteraceae-Heliantheae)

Martins, Lúcia R. Rocha; Mourão, Káthia S. Mathias; Albiero, Adriana L. Meyer; Cortez, Diógenes A. Garcia; Dias-Filho, Benedito P.; Nakamura, Celso V.
2006-03-01

Resumo em português Descrições morfoanatômicas preliminares do caule e da folha de Acanthospermum australe (Loefl.) Kuntze foram realizadas a partir de material vegetal fresco e fixado. Secções transversais e paradérmicas, coradas com safranina/azul de astra e azul de toluidina foram analisadas ao microscópio. As superfícies do caule e da folha foram observadas através de microscopia eletrônica de varredura. A. australe apresenta, tanto no caule quanto na folha, tricomas tectores p (mais) luricelulares, unisseriados e de extremidades afiladas, e glandulares discóides, com pedúnculo curto unicelular, no qual se prendem cinco séries de células. A folha é anfiestomática e os estômatos são do tipo anomocítico, levemente proeminentes em relação ao nível das demais células epidérmicas. O caule apresenta crescimento secundário inicial, destacando-se os ductos secretores no parênquima cortical e medular. Resumo em inglês Preliminary morphological and anatomical descriptions of stem and leaf of Acanthospermum australe (Loefl.) Kuntze were made in fresh and fixed material. Cross and superficial sections, stained with safranin/astra blue and Toluidine blue were analyzed at the light microscopic and the images were acquired by means the program Image Pro-Plus, version 4.0 (Media Cybertecnics). The surface of the stem and leaf were observed through scanning electronic microscopy. The species p (mais) resents in the stem and leaf surface multicellular nonglandular trichome, uniseriate with a pointed edge and multicellular glandular trichome like a disk with a unicellular peduncle, in which is attached a series of five cells. The leaf presents anomocytic stomata in both surfaces a little prominent in relation to the level of the epidermal cells. The stem presents an initial secondary growth with evident secretory ducts in the cortex and pith.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

39

Estudo farmacobotânico de partes vegetativas aéreas de Baccharis anomala DC., Asteraceae/ Pharmacobotanical study of aerial vegetative parts of Baccharis anomala DC., Asteraceae

Budel, Jane M.; Duarte, Márcia R.
2008-12-01

Resumo em português O gênero Baccharis pertence à família Asteraceae e se destaca por incluir espécies medicinais. Baccharis anomala DC., conhecida como "uva-do-mato" e "cambará-de-cipó", é utilizada popularmente como diurético e estudos fitoquímicos constataram a presença de taninos e saponinas. Este trabalho objetivou realizar estudo farmacobotânico de folha e caule dessa espécie. O material foi submetido a microtécnicas fotônica e eletrônica de varredura usuais. A lâmina f (mais) oliar possui epiderme uniestratificada revestida por cutícula delgada e estriada. Estômatos anomocíticos ocorrem somente na face abaxial. Em ambas as faces aparecem dois tipos de tricomas tectores pluricelulares unisseriados, um com ápice agudo e outro com célula apical flageliforme. O mesofilo é isobilateral e a nervura central é plano-convexa, sendo percorrida por um feixe vascular colateral. O pecíolo mostra três feixes vasculares que se dispõem em arco aberto. O caule tem secção circular e epiderme unisseriada, com tricomas similares aos da folha. Colênquima angular e clorênquima alternam-se no córtex e fibras perivasculares apõem-se ao floema. Evidencia-se uma zona cambial, cujas células formam xilema no sentido centrípeto e floema, centrifugamente, e a medula compõe-se de células parenquimáticas. Dutos secretores acompanham o sistema vascular na folha e no caule. Resumo em inglês The genus Baccharis belongs to the family Asteraceae and includes medicinal species. Baccharis anomala DC., popularly known as "uva-do-mato" and "cambará-do-cipó" in Portuguese, is used as diuretic in folk medicine and phytochemical studies have demonstrated the presence of tannins and saponins. This work has aimed at studying the macro and microscopic aspects of the leaf and stem of this species. The botanical material was prepared according to standard light and scann (mais) ing microtechniques. The leaf blade has uniseriate epidermis coated with a thin and striate cuticle. Anomocytic stomata are encountered on the abaxial surface. On both sides there are two types of non-glandular trichomes. They are multicellular and uniseriate, one type ending with an acute apical cell and the other with a flagelliform cell. The mesophyll is isobilateral and the midrib is plain-convex, being traversed by one collateral vascular bundle. The petiole shows three collateral vascular bundles arranged in open arc. The stem exhibits circular cross-section and uniseriate epidermis, with trichomes similar to those of the leaf. Angular collenchyma and chlorenchyma alternate in the cortex and perivascular fibres adjoin the phloem. The cambial zone is evident and the phloem is formed outwards and the xylem inwards. The pith is parenchymatic. Secretory ducts are associated with the vascular system in the leaf and stem.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

40

Estudo farmacobotânico das folhas de amoreira-preta, Morus nigra L., Moraceae

Padilha, Marina M.; Moreira, Lucimara Q.; Morais, Fernanda F.; Araújo, Tomáz. H.; Alves-da-Silva, Geraldo
2010-09-01

Resumo em português Morus nigra L., Moraceae, é uma espécie pertencente à família Moraceae, conhecida comumente como amoreira-preta. Na medicina popular é empregada nos casos de ondas de calor e até mesmo indicada como terapia de reposição hormonal. Possui atividade antioxidante, hipoglicemiante, antiinflamatória e antimicrobiana. O presente trabalho trata da caracterização estrutural da folha, de modo a contribuir na morfodiagnose para o controle de qualidade. Amostras do materia (mais) l vegetal foram seccionadas, fixadas e coradas com fucsina e toluidina. A folha apresenta estômatos anomocíticos na face abaxial, tricomas tectores, mesofilo bifacial, drusas, nervura central semi-convexa e o pecíolo exibe feixes vasculares em arco fechado. Resumo em inglês Morus nigra L., Moraceae, is a species usually known as a black mulberry tree. In traditional medicine, M. nigra is used in cases of heat waves and even suitable as a therapy of hormonal replacement. This specie has antioxidant, hypoglycemic, anti-inflammatory and antimicrobial activities. This work has dealt with the structural diagnosis of the leaf, in order to contribute to its quality control. Samples of the botanical material were sectioned, fixed and stained with fu (mais) chsine and toluidine. The leaf has anomocytic stomata on the abaxial side, non-glandular trichomes, biface mesophyll, druses, semiconvex midrib and the petiole exhibits a vascular bundle in a closed arch shape.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

41

Estudo farmacobotânico das folhas de Tocoyena formosa (Cham. & Schltdl.) K.Schum. (Rubiaceae)/ Pharmacobotanical study of the leaves of Tocoyena formosa (Cham. & Schltdl.) K.Schum. (Rubiaceae)

Coelho, Victor Peçanha de Miranda; Agra, Maria de Fátima; Barbosa, Maria Regina de Vasconcellos
2006-06-01

Resumo em português Este trabalho teve como objetivo um estudo farmacobotânico das folhas de Tocoyena formosa (Cham. & Schltdl.) K. Schum., espécie usada na medicina popular do Nordeste do Brasil no tratamento das dores reumáticas. Realizaram-se estudos morfológicos para a identificação da espécie e para a morfodiagnose macroscópica. Cortes paradérmicos e transversais do pecíolo e da lâmina foliar, à mão livre, foram corados com safranina ou com uma mistura de safranina e azul d (mais) e astra para a morfodiagnose microscópica. A lâmina foliar é subcoriácea, oblongo-lanceolada a elíptica, densamente tomentosa na face abaxial. T. formosa possui folhas hipoestomáticas, com estômatos do tipo paracítico; epiderme unisseriada com células de paredes poligonais; mesofilo dorsiventral com idioblastos cristalíferos, esparsos, isolados ou aos pares, no estrato superior do parênquima paliçádico; tricomas simples são evidentes na epiderme, em ambas faces. A vascularização é formada por dois feixes assessórios na posição adaxial e um feixe central em arco com as terminações invaginadas, na porção proximal do pecíolo, ou em forma de "V-fechado" na porção distal e na nervura principal. A morfologia das estruturas vegetativas e reprodutivas associada à anatomia do mesofilo e do sistema vascular, em conjunto, são caracteres distintivos para esta espécie. Resumo em inglês This work constitutes a pharmacobotanical study of Tocoyena formosa (Cham. & Schltdl.) K. Schum., a species used in folk medicine for rheumatic pains in Northeastern Brazil. The botanical identification and macroscopical morphodiagnosis were carried out by morphological studies. The microscopical morphodiagnosis were realized byparadermic and transversal cuts of the leaves (blades and petiole) and stained with safranin or mixture of safranin and astrablue. The blade leaf (mais) is subcoriaceous and oblong-lanceolate to elliptic, densely tomentose in the abaxial surface. T. formosa has hypostomatic leaves with stomata of the paracitic type; unisseriate epidermis with polygonal cells; the mesophyll is dorsiventral and the parenchyma palisade has sparse idioblasts crystallifer, isolated or paired; trichomes simple were evident in the epidermis of both faces. The vascular system was formed by two accessories bundles in the adaxial surface and by one central vascular bundle in arc with invaginate extremities on the proximal portion of petiole, and in shape of "V-closed" on distal portion of the petiole and main vein. The vegetative and reproductive morphologies associate to the anatomy of mesophyll and vascular system constitute a set of characters distinctive for this species.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

42

Estudo farmacobotânico comparativo de folhas de Solanum crinitum Lam., Solanum gomphodes Dunal e Solanum lycocarpum A. St.-Hil., Solanaceae/ The pharmacobotanical comparative study of leaves of Solanum crinitum Lam., Solanum gomphodes Dunal and Solanum lycocarpum A. St-Hil, (Solanaceae)

Araújo, Nathalia Diniz; Coelho, Victor Peçanha de Miranda; Agra, Maria de Fátima
2010-11-01

Resumo em português Neste trabalho realizou-se um estudo farmacobotânico de Solanum crinitum Lam., Solanum gomphodes Dunal e Solanum lycocarpum A. St-Hil, espécies pertencentes à Solanum sect. Crinitum Child, com o objetivo de efetuar morfodiagnoses macroscópicas e microscópicas que possibilitem suas caracterizações. As três espécies são conhecidas popularmente como "jurubeba", fruta-de-lobo" e "lobeira" e usadas na medicina popular contra o diabetes e também para outros fins. Ess (mais) as espécies compartilham vários caracteres morfológicos, dentre os quais se destacam o hábito arbustivo a arbóreo, o indumento velutino às vezes cerdoso, a corola é pentagonal-estrelada, roxa a púrpura, e o fruto globoso acima de 5 cm de diâmetro. Entretanto, apesar da grande semelhança morfológica entre as espécies estudadas, destacaram-se como parâmetros distintivos: a morfologia do pecíolo, a base do limbo, o indumento da face adaxial, a anatomia do mesofilo, os tipos de estômatos e a morfologia do bordo foliar. Resumo em inglês In this work, a pharmacobotanical study of Solanum crinitum Lam., S. gomphodes Dunal and S. lycocarpum A. St-Hil., all belonging to the Solanum sect. Crinitum Child. has been realized with the objective of providing a macroscopical and microscopical morphodiagnosis for their characterizations. The three species are commonly named "jurubeba", "fruta-de-lobo" and "lobeira", and they are used in the folk medicine for the treatment of diabetes and others diseases. The three s (mais) pecies studied share various morphological characters, like shrub and tree forms, the velutinous abaxial indument, the presence of bristles, the flower with stellate-pentagonal corollas ranging from violet to purple, and the fruit reaching up to 5 cm in diameter. The principal parameters to distinct the three species studied were the morphology of petiole and base of the blade leaf, the indument of adaxial surface, the anatomy of mesophyll, the types of stomata and the leaf margin.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

43

Estrutura foliar de curauá em diferentes intensidades de radiação fotossinteticamente ativa/ Leaf structure of curaua in different intensities of photosynthetically active radiation

Oliveira, Elaine Cristina Pacheco de; Lameira, Osmar Alves; Sousa, Fernanda Ilkiu Borges de; Silva, Rolf Junior Ferreira
2008-02-01

Resumo em português O objetivo deste trabalho foi caracterizar a anatomia foliar de Ananas comosus var. erectifolius e comparar as características anatômicas de suas fibras foliares, quando submetidas a dois índices de radiação fotossinteticamente ativa (54 e 100%). Para a análise das estruturas anatômicas, especialmente as fibras, foram utilizadas técnicas de dissociação da epiderme foliar, contagem do número de estômatos por milímetro quadrado, cortes histológicos e microscop (mais) ia eletrônica de varredura no material botânico fixado. A epiderme estava revestida por cutícula espessa e bem desenvolvida nas folhas nos dois índices de radiação. Nas folhas a 100% de radiação fotossinteticamente ativa, foi observado aumento de espessura nas regiões apical e basal. Foram observadas diferenças no número de camadas e altura do parênquima paliçádico e na quantidade de feixes fibrosos relativas aos índices de radiação. A quantidade de feixes fibrosos foi maior na condição de 54% do que em 100% de radiação fotossinteticamente ativa. Resumo em inglês The aim of this work was to characterize the leaf anatomy of Ananas comosus var. erectifolius and to compare the anatomical characterists of its leaf fibres, when submitted to two levels of photosynthetically active radiation (54 and 100%). For the analysis of the anatomical structures, specially the fibres, the settled botanical material was submitted to techniques of dissociation of the foliar epidermis, microscopic number of stomata per square millimeter, cuts and scan (mais) ning electron microscopy. The epidermis was coated for thick cuticle and developed well in leaves in the two intensity indexes of radiation. For leaves at 100% PAR a fast increase of thickness was observed in the apical and basal regions. Regarding the radiation levels, differences were observed in the number of layers, the height of palisade parenchyma, and in the amount of fibre beams. The amount of fibre beams was bigger at 54% than at 100% PAR.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

44

Estrutura foliar de Aechmea Ruiz & Pav. subgênero Lamprococcus (Beer) Baker e espécies relacionadas (Bromeliaceae)/ Leaf structure of Aechmea Ruiz & Pav. subgenus Lamprococcus (Beer) Baker and related species (Bromeliaceae)

Aoyama, Elisa M.; Sajo, Maria das Graças
2003-12-01

Resumo em português Com o objetivo de colaborar na delimitação taxonômica de Aechmea, subgênero Lamprococcus, foram estudadas as folhas de 25 táxons morfologicamente relacionados entre si (13 de Aechmea, três de Ronnbergia E. Morren & André, quatro de Araeococcus Brongn. e cinco de Lymania Read). Apesar das folhas serem todas hipoestomáticas e possuírem mesofilo dorsiventral portador de hipoderme, elas exibem características que podem ser utilizadas na delimitação de cada represe (mais) ntante. Essas características incluem: posição dos estômatos na superfície foliar, presença ou não de oclusão nas câmaras subestomáticas, ocorrência ou não de grupos de fibras dispersos no mesofilo, natureza da parede das células que compõem as bainhas e extensões dos feixes vasculares e morfologia das células dos diafragmas, que interrompem os canais de aeração. A distribuição desses caracteres, nos diferentes táxons, permitiu elaborar uma chave de identificação, com base apenas na estrutura foliar. Resumo em inglês With the aim of recognising useful features for taxonomic purposes, we studied the leaf anatomy of 25 taxa that are morphologically related (13 of Aechmea subgenus Lamprococcus, three of Ronnbergia E. Morren & André, four of Araeococcus Brongn. and five of Lymania Read). Although all leaves are hypostomatic and have a dorsiventral mesophyll with a hypodermis, they show some features that characterise each species. These features include, the stomata position on leaf surf (mais) ace, the presence or absence of substomatic occlusions, the occurrence or not of fibre clusters in the mesophyll, the nature of the cell walls of the vascular bundle sheaths and the cell morphology of the diaphragm that interrupt the air channels. By associating these characters we have elaborated an identification key for the studied taxa, based on the leaf structure.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

45

Estabilidade da sílica biogênica extraída de capim Jaraguá (Hyparrhenia rufa) em solução de NaOH/ Stability of biogenic silica extract of Jaraguá grass (Hyparrhenia rufa) in NaOH solution

Costa, Liovando M.; Moreau, Ana Maria S. S.; Moreau, Mauricio S.
2010-01-01

Resumo em inglês Biogenic silica is used to describe compounds of hydrated silica (SiO2.nH2O), with specific shapes and sizes, deposited in plants. The chemical composition of biogenic silica and its stability in Jaraguá grass was studied in increasing concentration of NaOH. The analytical results demonstrated high concentration of Si, Al, Fe, Mg, P and low of Cu, Cd and Zn in the phytoliths composition. The silica bodies stability in NaOH solution with increasing concentration was diffe (mais) rent among the shapes and sizes. Silicified stomata and silicified plant tissues were dissolved along with the dumbbells because they are the less stable forms of biogenic silica.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

46

Efeitos da radiação ultravioleta-B sobre a morfologia foliar de Arabidopsis thaliana (L.) Heynh. (Brassicaceae)/ Effects of ultraviolet-B radiation on leaf morphology of Arabidopsis thaliana (L.) Heynh. (Brassicaceae)

Boeger, Maria Regina Torres; Poulson, Mary
2006-06-01

Resumo em português A redução da camada de ozônio resulta no aumento da radiação ultravioleta que atinge a superfície terrestre, especialmente a radiação ultravioletaB (UV-B). O aumento da radiação poderá induzir a mudanças estruturais e fisiológicas nas plantas, influenciando no seu crescimento e desenvolvimento. O objetivo deste trabalho foi determinar os efeitos da radiação UV-B ambiente sobre a morfologia das folhas de Arabidopsis thaliana desenvolvidas em condições cont (mais) roladas. As sementes de A. thaliana cresceram em câmaras de crescimento, com 300 µmol m-2s-1 de radiação fotossinteticamente ativa (PAR) com ou sem 6 kJ m-2 s-1 de radiação UV-Bbe (UV-Bbe; UV-B biologicamente efetiva). Após 21 dias, 10 folhas de cada tratamento (com e sem radiação UV-B) foram coletadas para avaliar área foliar, massa fresca e seca, AEF, densidades estomáticas e de tricomas de ambas as faces da folha, espessura da lâmina foliar e concentração de compostos fenólicos e de clorofila total, a e b. As folhas tratadas com radiação UV-B apresentaram menor área foliar, massa fresca e seca, densidade de tricomas na face adaxial e densidade de estômatos na face abaxial da folha. Entretanto, apresentaram os maiores valores médios de espessura total da lâmina e do mesofilo, maior concentração de clorofila total, clorofila a e clorofila b e compostos fenólicos foliares do que as folhas não tratadas com radiação UV-B. Essas diferenças morfológicas significativas (p Resumo em inglês Reduction of the ozone layer results in the increase in ultraviolet radiation reaching the earth's surface, especially the ultraviolet-B (UV-B). The increase of radiation may induce structural and physiological changes in plants, influencing their growth and development. This paper evaluates the effects of ambient UV-B radiation upon to the leaf morphology of Arabidopsis thaliana developed under controlled conditions. The seeds of A. thaliana grown in environmental chambe (mais) r, with 300 µmol m-2s-1 de photosynthetically active radiation (PAR) with and without 6 kJ m-2 s-1 of radiation UV-Bbe (UV-Bbe; UV-B biologically effective). After 21 days, ten leaves of each treatment (with and without UV-B radiation) were collected to measure leaf area, fresh and dry mass, AEF, stomata and trichome densities of both leaf surfaces, leaf thickness and concentration of phenolic compounds and total chlorophyll, and chlorophyll a and b. Leaves treated with UV-B radiation presented smaller leaf area, fresh and dry weight, hair density, and stomata density on the adaxial epidermis. However, leaves treated with UV-B presented higher mean values for total thickness, mesophyll thickness, higher concentration of total chlorophyll, chlorophyll a and b, and phenolic compounds when compared to leaves without UV-B radiation. These significant morphological differences (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

47

Efeito da secagem, do armazenamento e da germinação sobre a micromorfologia de sementes de Eugenia pyriformis Camb/ The effect of drying, storage and germination on the ultra-structure of Eugenia pyriformis Camb. seeds

Justo, Cristina Filomena; Alvarenga, Amauri Alves de; Alves, Eduardo; Guimarães, Renato Mendes; Strassburg, Rosali Constantino
2007-09-01

Resumo em português Eugenia pyriformis Camb. é uma espécie arbórea frutífera de porte mediano, cujos frutos saborosos apresentam sementes grandes de tegumento delgado (cartáceo), as quais perdem rapidamente a viabilidade quando submetidas à dessecação. O objetivo foi investigar a estrutura do embrião das sementes, bem como as alterações ultra-estruturais resultantes de secagem, germinação e armazenamento. O eixo embrionário tem menos de 1,0 mm de comprimento, enquanto os cotil� (mais) �dones carnosos podem variar de 1,0 a 2,0 cm. O embrião é maciço, globoso, de cor esbranquiçada e preenche todo o espaço delimitado pelo tegumento. A dessecação das sementes provocou gradativa desestruturação celular, a qual também ocorreu com o envelhecimento das sementes. Durante a germinação, o meristema apical do caule altera-se da forma côncava para a cônica e ocorre alongamento do eixo hipocótilo radicular, com protrusão da raiz. Nessa fase, as células apresentam conteúdo íntegro e hidrólise de reservas. Foi avaliada a variação no conteúdo de água das sementes e discutem-se as conseqüências fisiológicas dessa variação. Resumo em inglês Eugenia pyriformis Camb. is a tree species of medium height that produces savory fruits with large thin-coated seeds. These seeds quickly lose viability when submitted to desiccation. Our aim was to investigate embryo structure in E. pyriformis seeds and the ultra-structural changes that result from drying, germination and storage. The axis was less than 1.0 mm long, while the fleshy cotyledons varied from 1.0 to 2.0 cm. The apical and radicular meristem lie in opposing p (mais) ositions. There is a procambium and a medulla of parenchymatous nature, rich in starch grains. Leafy primordia were identified around the stem meristem and there were unicellular trichomes and stomata on the adaxial epidermis of the cotyledons. The gradual desiccation of the seeds provoked cellular structure disarrangement, which also occurred as the seeds aged. Apical meristem form changed from concave to conical during germination and the radicular hypocotyl axis became elongated, with root protrusion. In this phase, the cells have structured content and hydrolysis of reserves. Seed water content variation was evaluated and the physiological consequences of this change are discussed.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

48

Diferenciação de espécies daninhas aquáticas pela análise multivariada de caracteres estruturais foliares/ Differentiation of aquatic weeds by multivariate analysis of foliar structural characters

Costa, N.V.; Rodella, R.A.; Martins, D.
2006-01-01

Resumo em português Algumas espécies de plantas aquáticas têm-se tornado problemáticas em reservatórios hidrelétricos no Brasil, devido a sua grande capacidade de reprodução. O objetivo destes trabalho foi diferenciar Brachiaria mutica, Brachiaria subquadripara, Panicum repens, Eichhornia crassipes, Heteranthera reniformis, Typha ubulata e Enhydra anagallis, utilizando-se 19 caracteres estruturais quantitativos do limbo foliar, que se relacionassem com a penetração e translocação (mais) de herbicidas. Amostras do terço médio do limbo foram fixadas em FAA 50, cortadas transversalmente em micrótomo com 8 mm de espessura e coradas com azul-de-toluidina. Foram quantificados (%) os seguintes caracteres estruturais da nervura central (NC) e da região internervural (IN): epidermes adaxial e abaxial, feixe vascular, bainha do feixe vascular, esclerênquima, parênquima e lacunas do aerênquima, além da espessura da folha, do número de estômatos e do número de tricomas nas faces adaxial e abaxial. Os 19 caracteres estruturais foram submetidos à Análise de Agrupamento e Análise de Componentes Principais. Houve a formação de três grupos principais: grupo 1 B. mutica, B. subquadripara e P. repens (Poaceae); grupo 2 E. crassipes e H. reniformis (Pontederiaceae) e E. anagallis (Asteraceae); e grupo 3 apenas T. subulata (Typhaceae). Os caracteres com maior poder discriminatório foram: porcentagem de epiderme adaxial (IN); porcentagem de epiderme abaxial; feixe vascular; bainha do feixe vascular; esclerênquima e lacunas do aerênquima (NC e IN); espessura da folha e número de estômatos das faces adaxial e abaxial. Concluiu-se que os caracteres estruturais quantitativos permitiram diferenciar essas espécies daninhas aquáticas em fase vegetativa. Resumo em inglês Some aquatic plant species have caused great damage to hydroelectric power dams in Brazil, due to their great capacity of reproduction. Nineteen quantitative structural characters of leaf blades were used to differentiate Brachiaria mutica, Brachiaria subquadripara, Panicum repens, Eichhornia crassipes, Heteranthera reniformis, Typha subulata, and Enhydra anagallis. Leaf blade samples were collected, fixed in FAA 50, infiltrated in glycol metacrylate resin, cut transversa (mais) lly with 8 mm thickness, and stained with toluidine blue. Structural characters in vein and internerval regions were quantitatively evaluated (%) for adaxial and abaxial epidermis, vascular bundle, vascular bundle sheath, esclerenchyma, parenchyma, and spongy aerenchyma. Leaf thickness, stomata and trichome number were determined at the internerval region. The quantitative structural characters of the leaf were submitted to Clusters Analysis and Principal Components Analysis. Three groups were formed according to similarity levels: group 1 - B. mutica, B. subquadripara, and P. repens (Poaceae); group 2 - E. crassipes and H. reniformis (Pontederiaceae), and E. anagallis (Asteraceae); group 3 - only for T. subulata (Typhaceae). The structural characters with high discriminatory degree were: adaxial epidermis (internerval region); abaxial epidermis, vascular bundle, vascular bundle sheath, esclerenchyma and spongy aerenchyma (middle vein and internerval region); leaf thickness; and stomata number. The quantitative structural characters allowed the differentiation of these aquatic weed species during the vegetative period.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

49

Deficiência hídrica no solo e seu efeito sobre transpiração, crescimento e desenvolvimento de mudas de duas espécies de eucalipto/ Soil water defcit affecting transpiration, growth and development of seedlings of two eucalyptus species

Martins, Fabrina Bolzan; Streck, Nereu Augusto; Silva, Joel Cordeiro da; Morais, Weslley Wilker; Susin, Felipe; Navroski, Márcio Carlos; Vivian, Magnos Alan
2008-06-01

Resumo em português A água é fundamental no metabolismo das plantas e uma redução na sua disponibilidade no solo pode afetar o crescimento, o desenvolvimento e a produtividade das culturas. O objetivo deste trabalho foi quantificar a influência do déficit hídrico no solo sobre a transpiração e sobre alguns parâmetros de crescimento (altura de planta e diâmetro do caule) e desenvolvimento (número de folhas acumuladas na haste principal), em mudas de Eucalyptus grandis (Hill ex Mai (mais) den) e Eucalyptus saligna (Smith). Para realização deste estudo, foi instalado um experimento em casa de vegetação, no Departamento de Fitotecnia da Universidade Federal de Santa Maria (Santa Maria, RS), que consistiu em duas épocas de semeadura, sendo a primeira em 1/10/2005 (E1) e a segunda em 12/5/2006 (E2). A água disponível, representada pela fração de água transpirável no solo (FATS), e os demais parâmetros foram medidos diariamente durante o período de imposição da deficiência hídrica. O início do decréscimo da transpiração, indicativo do fechamento dos estômatos, ocorreu quando a FATS foi de 0,9 (E2) e 0,7 (E1), para E. grandis, e de 0,7, para E. saligna, em ambas as épocas, indicando que o fechamento estomático em resposta ao déficit hídrico no solo é mais rápido nessas espécies perenes do que em culturas agrícolas anuais. Os parâmetros de crescimento e desenvolvimento das mudas decresceram imediatamente após o início do déficit hídrico no solo, antes mesmo de ser a transpiração afetada pela redução da água no solo. Resumo em inglês Water is a critical component of plant metabolism, and a reduction in soil water availability may affect crop growth, development and yield. The objective of this study was to quantify the influence of soil water deficit on transpiration and on some growth (plant height and stem diameter) and development (main stem leaf number) parameters of Eucalyptus grandis (Hill ex Maiden) and E. saligna (Smith) seedlings. For this purpose, a greenhouse experiment was conducted at the (mais) Federal University of Santa Maria, RS, Brazil). The seedlings were planted on 10/1/2005 (PD1) and 5/12/2006 (PD2). Soil available water, expressed as the fraction of transpirable soil water (FTSW), and other parameters were measured daily during the period of water stress. Transpiration, which is an indicator of stomata closure, started to decrease at a FTSW of 0.9 (PD2) or 0.7 (PD1) in E. grandis, and at 0.7 for planting dates for E. saligna. These results suggest that stomata closure, in response to soil water deficit, occurs earlier in these two perennial species than in annual agricultural crops. Seedling growth and development parameter values began to decrease immediately after the onset of soil water deficit, even before transpiration was affected by the reduced soil water availability.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

50

Controle pelo glyphosate e caracterização geral da superfície foliar de Commelina benghalensis, Ipomoea hederifolia, Richardia brasiliensis e Galinsoga parviflora/ Control with glyphosate and general leaf surface characterization of Commelina benghalensis, Ipomoea hederifolia, Richardia brasiliensis and Galinsoga parviflora

Monquero, P.A.; Cury, J.C.; Chistoffoleti, P.J.
2005-03-01

Resumo em português Este trabalho teve como objetivos caracterizar a superfície foliar das plantas daninhas Commelina benghalensis, Ipomoea hederifolia, Richardia brasiliensis e Galinsoga parviflora e determinar a porcentagem de controle dessas plantas pelo herbicida glyphosate. As ceras epicuticulares das plantas daninhas foram extraídas com clorofórmio e quantificadas (µg cm²). Partes centrais das folhas foram submetidas à microscopia eletrônica de varredura, para caracterizaç (mais) ão da superfície foliar. A fim de avaliar a suscetibilidade dessas plantas daninhas ao glyphosate, foi instalado experimento inteiramente casualizado composto por sete tratamentos (0, 360, 540, 720, 900, 1.440 e 2.160 g e.a. ha-1 de glyphosate) e quatro repetições em casa de vegetação, na Universidade de São Paulo, ESALQ/USP, PiracicabaSP, Brasil. A eficácia do herbicida foi avaliada aos 14, 21 e 28 dias após aplicação dos tratamentos. As plantas daninhas não diferiram muito com relação à quantidade de ceras epicuticulares. Em G. parviflora a superfície foliar apresenta tricomas tectores multicelulares e estômatos anomocíticos. I. hederifolia apresenta superfície foliar rugosa, tricomas tectores unicelulares e glandulares e estômatos paracíticos. Em C. benghalensis, a superfície foliar apresenta dois tipos de tricomas tectores, estômatos tetracíticos e ceras dispersas na superfície adaxial. A planta daninha R. brasiliensis apresenta estômatos paracíticos e tricomas unicelulares. As plantas daninhas C. benghalensis e R. brasiliensis são mais tolerantes ao glyphosate do que as outras espécies estudadas. Com base nos dados obtidos, pode-se concluir que as plantas daninhas apresentam características foliares diferentes, sendo C. benghalensis e R. brasiliensis as mais tolerantes ao glyphosate, mesmo quando se utiliza a maior dose herbicida. Resumo em inglês This work aimed to characterize the foliar surface of the weeds Commelina benghalensis, Ipomoea hederifolia, Richardia brasiliensis and Galinsoga parviflora and the percentage of control by the herbicide glyphosate. The epicuticular waxes were extracted by chloroform and quantified (µg cm-2). Central parts of the leaves of these weeds were submitted to electron microscopy to characterize the foliar surface. To evaluate the susceptibility of these weeds to glyphosate (mais) an experiment was arranged in a randomized complete design, 7 treatments (0, 360, 540, 720, 900, 1440 and 2160 g a.e. ha-1 of glyphosate) and four replications under greenhouse conditions at the University of São Paulo - ESALQ/USP - Piracicaba-SP, Brazil. Herbicide efficacy was assessed at 14, 21 and 28 days after treatment. In G. parviflora the foliar surface presents multicellular trichomes, and anomocytic stomata. In I. Hederifolia, the foliar surface is rough, with multicellular and glandular trichomes and paracytic stomata. In C. benghalensis, the foliar surface presents two types of trichomes and a lower number of tetracytic stomata. The presence of disperse wax was observed on the adaxial surface. R. brasiliensis presents great number of unicellular trichomes and paracytic stomata. The weeds C. benghalensis and R. brasiliensis were more tolerant to glyphosate than the other species studied. Based on the data obtained, it can be concluded that the weeds showed differences in the foliar characteristics, with C. benghalensis and R. brasiliensis being tolerant to the highest dose of glyphosate.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

51

Características morfoanatômicas da epiderme foliar de plantas variantes e não variantes somaclonais de bananeiras (Musa sp. Colla cv. Prata-anã) cultivadas in vitro/ Morphoanatomical characteristics of the leaf epidermis of variant plants and somaclonal non-variants of banana trees (Musa sp. Colla cv. Prata-anã) cultivated in vitro

Lacerda, Guilherme Araújo; Silva, Janaina de Oliveira Costa e; Abreu, Juscélio Clemente de; Alves, Eduardo; Paiva, Luciano Vilela
2008-03-01

Resumo em português A variação somaclonal corresponde ao aparecimento de plantas anormais durante o processo de multiplicação in vitro, principalmente relacionada à estatura, no caso o gigantismo. O objetivo deste trabalho foi averiguar as diferenças morfoanatômicas da epiderme foliar na tentativa de diferenciar as plantas de 'Prata-anã' em relação aos seus variantes somaclonais. A análise por microscopia eletrônica de varredura mostrou uma diferença significativa entre o diâme (mais) tro polar dos estômatos da 'Prata-anã' não variante e suas variantes, ambas em condições in vitro, observando-se que o mesmo não ocorre para as plantas in vivo. O número médio de estômatos é menor nas plantas variantes somaclonais, porém sem diferenças significativas a não ser para a planta PIII. A descamação de cera é evidente somente nas plantas variantes de ambos os materiais (in vitro e in vivo). Conclui-se que os caracteres morfoanatômicos da epiderme foliar, como densidade estomática, diâmetro estomático polar e a uniformidade da cera atuam como marcadores morfológicos para caracterizar as plantas micropropagadas de 'Prata-anã' em relação aos seus variantes somaclonais para a característica gigantismo. Resumo em inglês Somaclonal variation corresponds to the emergence of abnormal plants during the process of multiplication in vitro, mainly related to stature, in the case the gigantism. The aim of this work was to discover morphoanatomical differences of the leaf epidermis in an attempt to differentiate plants of "Prata-anã" from their somaclonal variants. Analysis by scanning electronic microscopy showed significant difference between the polar diameter of the stomata of the "Prata-an� (mais) �" non-variant and its variants, both in vitro. The same does not happen for plants in vivo. The average number of stomata is lower in the somaclonal variant plants, but without significant differences except for plant PIII. Wax peeling is only evident in the variant plants of both the in vitro and in vivo material. We concluded that morphoanatomical characters of the leaf epidermis, such as stomatal density, polar stomatal diameter and wax uniformity act as morphological markers to characterize the micropropagated plants of "Prata-anã" in relation to the somaclonal variants for the characteristic gigantism.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

52

Características estomáticas de pares congenéricos de cerrado e mata de galeria crescendo numa região transicional no Brasil central/ Stomatal traits of cerrado and gallery forest congeneric pairs growing in a transitional region in central Brazil

Rossatto, Davi Rodrigo; Hoffmann, William Arthur; Franco, Augusto César
2009-06-01

Resumo em português Em áreas protegidas do fogo, espécies arbóreas predominantemente florestais conseguem se estabelecer no cerrado e crescer lado a lado com espécies do mesmo gênero que são características destas formações savânicas. Devido às condições ambientais diferenciadas encontradas nas formações de cerrado e de mata, estas espécies congenéricas podem se comportar como grupos funcionais distintos. Neste trabalho foi realizado um estudo comparativo da anatomia dos est (mais) ômatos e da condutância estomática e taxas de transpiração foliar em 10 pares de espécies congenéricas do cerrado e de mata de galeria e das relações entre as características estomáticas selecionadas e a condutância estomática, já que a morfologia dos estômatos e sua densidade afetam a área para difusão dos gases e sua trajetória através dos poros estomáticos. Cada par foi de uma família diferente. Para a maioria das espécies, a área do poro estomático foi o fator de maior influencia no processo de trocas gasosas, pela sua correlação com a condutância estomática, enquanto a densidade estomática mostrou uma correlação negativa significativa tanto com o comprimento da célula-guarda quanto com a área do poro estomático. As espécies do cerrado apresentaram valores significativamente maiores do comprimento da célula-guarda e do poro estomático. No entanto, para a maioria dos outros parâmetros estomáticos examinados, a maior parte da variação pode ser atribuída a diferenças entre os gêneros, sendo que a variação entre as espécies dos dois ambientes parece ser um produto da historia evolutiva de cada grupo e não reflete uma especialização ao ambiente de cerrado ou de mata de galeria. Resumo em inglês In fire-protected sites of Central Brazil, forest trees can establish in the neighbouring savanna and grow side by side with cerrado trees of the same genera. Because of the large differences in their native environment, the cerrado and forest species may represent two distinct functional types. In this study we performed a comparative study of stomata anatomical characteristics, stomatal conductance and transpiration of 10 congeneric species pairs of cerrado and gallery (mais) forest species. Each pair was from a different family. Because stomatal anatomy and density affect the area and the path for gas diffusion through the stomatal pores, we also assessed possible relationships among the selected stomata traits and stomatal conductance. The area of the stomatal pore was the anatomical trait with the largest influence on gas exchange. Increases in pore area were correlated with an increase in stomatal conductance for most species. On the other hand, stomatal density was negatively correlated with both the length of the guard-cell and the area of the stomatal pore. The length of the stomatal pore and of the guard cell was significantly greater for cerrado species. However, most of the observed variation could be attributed to differences among genera, indicating that these stomatal traits are the product of the particular evolutionary history of each genus, and not the result of specialization to the cerrado or forest environment.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

53

Características da epiderme foliar de eucalipto e seu envolvimento com a tolerância ao glyphosate/ Characteristics of eucalypt leaf epidermis and its role in glyphosate tolerance

Tuffi Santos, L.D.; Iarema, L.; Thadeo, M.; Ferreira, F.A.; Meira, R.M.S.A.
2006-09-01

Resumo em português Em áreas de reflorestamento, a deriva do glyphosate causa injúrias nas plantas de eucalipto. Trabalhos preliminares de pesquisa e observações de campo apontam para uma tolerância diferencial ao glyphosate entre os genótipos cultivados. Nesse contexto, objetivou-se estudar as estruturas anatômicas da epiderme foliar de cinco espécies de eucalipto, correlacionando com a tolerância ao glyphosate em deriva simulada. Utilizou-se o esquema fatorial, sendo cinco espéci (mais) es (Eucalyptus urophylla, E. grandis, E. pellita, E. resinifera e E. saligna) e cinco subdoses (0; 43,2; 86,4; 172,8 e 345,6 g e.a. ha-1 de glyphosate), simulando uma deriva. Imediatamente antes da aplicação do herbicida, coletaram-se folhas, totalmente expandidas, para análise anatômica da superfície epidérmica segundo metodologia de dissociação. Entre as espécies estudadas, E. resinifera mostrou-se mais tolerante à deriva de glyphosate, apresentando os menores valores de porcentagem de intoxicação aos 45 dias após aplicação, não sendo encontrada diferença entre as demais espécies. As cinco espécies apresentam folhas glabras, anfiestomáticas, com estômatos do tipo anomocítico e cutícula proeminente. Apesar de presentes em ambas as faces, os estômatos são raros na face adaxial, apresentando baixo índice e densidade estomática. Os maiores valores para índice estomático foram observados em E. resinifera, enquanto E. saligna apresentou a maior densidade estomática. Cavidades subepidérmicas evidenciadas na superfície pelas células de cobertura estão presentes nas cinco espécies, com maior densidade em E. pellita. Houve alta correlação entre a porcentagem de intoxicação por glyphosate e o número de células epidérmicas da superfície adaxial, indicando envolvimento desta característica com a tolerância diferencial ao herbicida. Estudos sobre absorção, translocação e metabolismo do glyphosate em eucalipto devem ser realizados para elucidar o comportamento diferencial de genótipos diante da deriva de glyphosate. Resumo em inglês In reforestation areas, glyphosate drift causes injuries in Eucalyptus plants. Preliminary research work and field observations point out a differential tolerance to glyphosate among cultivated genotypes. Within this context, the anatomical structures of leaf epidermis of five species of eucalypt, correlated to glyphosate tolerance under simulated drift were studied. The factorial design was used, with the species (Eucalyptus urophylla, E. grandis, E. pellita, E. resinife (mais) ra and E. saligna) and 05 subdoses (0, 43.2, 86.4, 172.8 and 345.6 g e.a. ha-1 of glyphosate) simulating a drift. Immediately before herbicide application, totally expanded leaves were collected for anatomical analysis of epidermal surface through dissociation methodology. Among the studied species, E. resinifera was found to be the most tolerant to glyphosate drift, presenting the lowest values for intoxication percentage 45 days post-application, with no difference among the others. The five species present glabrous, amphistomatic leaves with anomocytic type stomata and prominent cuticle. Despite being present on both faces, stomata are rare on the adaxial face, exhibiting low index and stomatic density. The highest values for stomatic index were observed on E. resinifera, while E. saligna presented the highest stomatic density. Subepidermic cavities evidenced on the surface by the overlying cells are present in the five species, with the highest density on E. pellita. A high correlation was found between intoxication percentage and number of epidermic cells on the adaxial surface, indicating the involvement of this characteristic with differential tolerance to the herbicide. Studies on absorption, translocation and metabolism of glyphosate in eucalypt must be undertaken to elucidate the differential behaviour of genotypes concerning glyphosate drift.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

54

Caracterização morfológica de minas foliares em espécies de Melastomataceae de Mata Atlântica, PE/ Morphological characterization of leaf mines in species of Melastomataceae in Atlantic Forest, Pernambuco, Brazil

Brito-Ramos, Aretuza B; Almeida-Cortez, Jarcilene S; Alves, Marccus
2010-09-01

Resumo em português Este trabalho descreve a morfologia e a anatomia de folhas íntegras e minadas de cinco espécies de Melastomataceae, ocorrentes em um fragmento de Mata Atlântica, PE. As minas foram visualizadas em uma ou ambas as faces das folhas, possuindo padrão sinuoso ou retilíneo, distribuídas entre as nervuras ou por toda a lâmina, sendo estas características distintas para cada espécie. As folhas apresentam epiderme uniestratificada com estômatos presentes na face abaxial (mais) e tricomas dendríticos, multicelulares, estrelados e com mais de cinco ramos, em ambas ou apenas uma das faces. O mesofilo é dorsiventral e o sistema vascular em forma de arco. As larvas minadoras observadas em Miconia minutiflora (Bonpl.) DC., M. albicans (Sw.) Triana e Clidemia capitellata (Bonpl.) D. Don consomem o parênquima paliçádico e esponjoso, enquanto as de M. prasina (Sw.) DC. e M. ciliata (Rich.) DC. se alimentam do conteúdo e das paredes anticlinais das células epidérmicas, caracterizando-as como do tipo epidérmica. Entretanto, em M. minutiflora, M. albicans e C. capitellata a epiderme permaneceu intacta formando uma proteção para o minador, enquanto que em M. prasina e M. ciliata a proteção é realizada pelas paredes periclinais externas e cutícula da folha. Tecido de cicatrização foi observado ao longo das minas em M. prasina. Resumo em inglês This study describes the morphology and anatomy of whole and mined leaves of five species of Melastomataceae native to an Atlantic Forest fragment in Pernambuco, Brazil. Mines can be found on one or both sides of the leaves, with a sinuous or rectilinear pattern, and distributed between the veins or throughout the entire leaf blade. These characteristics are distinct for each species. The leaves, in cross section, have a uniseriate epidermis, stomata on the abaxial surfac (mais) e, and unbranched hairs on both or at least one side. The mesophyll is bifacial and the vascular bundle is semi-circular. The leaf-miner larvae observed in Miconia minutiflora (Bonpl.) DC., M. albicans (Sw.) Triana and Clidemia capitellata (Bonpl.) D. Don consume the palisade and spongy parenchyma, while those found in M. prasina (Sw.) DC. and M. ciliata (Rich.) DC. feed only on the anticlinal walls of epidermal cells. All of these larvae, therefore, are characterized as parenchymatic miners. In Miconia minutiflora, M. albicans and C. capitellata the epidermis remains intact and offers some protection to the miners, while in M. prasina and M. ciliata only the periclinal walls of epidermal cells and leaf cuticle remain to offer protection. Wound tissue was observed along mines in M. prasina.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

55

Caracterização morfoanatômica de folhas e caules de Microlicia hatschbachii Wurdack, Melastomataceae

Cassiano, Dayse Santos Almeida; Branco, Alexsandro; Silva, Tânia Regina dos Santos; Santos, Andrea Karla Almeida dos
2010-09-01

Resumo em português Este trabalho apresenta o estudo morfoanatômico das folhas e caules de Microlicia hatschbachii Wurdack, Melastomataceae. Esta espécie possui folhas elípticas a oval-elípticas, margem inteira, ápice agudo e base simétrica e arredondada. A lâmina foliar é anfiestomática, com estômatos do tipo anisocítico e anomocítico, a epiderme é uniestratificada, com células isodiamétricas em secção transversal, e presença de inúmeros tricomas glandulares. O mesofilo � (mais) � do tipo isobilateral com feixe vascular bicolateral envolvido por algumas células esclerenquimáticas na nervura central. O caule tem secção quadrangular a circular e epiderme unisseriada, com tricomas similares aos da folha. Drusas de oxalato de cálcio foram encontradas nas folhas e no caule. Resumo em inglês This work shows the morpho-anatomical study of leaf and stem of Microlicia hatschbachii Wurdack (Melastomataceae). Its leaves are elliptic to oval-elliptic, with entire margin, acute apex and rounded symmetrical base. The leaf blade is amphistomatical with anisocytic and anomocytic stomata, in transection the epidermis is uniseriate with isodiametric cells and presence of several glandular trichomes. The mesophyll is isobilateral with bicollateral vascular bundles surroun (mais) ded by some sclerenchymatic cells in midrib. The stem has a quadrangular to circular transection and uniseriate epidermis with trichomes like ones of leaf. Several druses of calcium oxalate are found in the leaf and stem.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

56

Caracterização morfoanatômica de Ageratum fastigiatum (Asteraceae)/ Morpho-anatomical characterization of Ageratum fastigiatum (Asteraceae)

Del-Vechio-Vieira, Glauciemar; Barbosa, Max V. D.; Lopes, Bruno C.; Sousa, Orlando V.; Santiago-Fernandes, Lygia D. R.; Esteves, Roberto L.; Kaplan, Maria A. C.
2008-12-01

Resumo em português Ageratum fastigiatum (Gardn.) R. M. King et H. Rob. (Asteraceae), conhecido como "matapasto", é uma planta usada na medicina popular como cicatrizante e antimicrobiano. O objetivo deste trabalho foi realizar caracterização morfoanatômica da folha, dos ramos e da raiz de A. fastigiatum. Secções transversais e paradérmicas, coradas com safranina/azul de astra e azul de toluidina foram analisadas ao microscópio. As folhas são alternas ou fasciculadas; a inflorescên (mais) cia é constituída de capítulos; as flores com corola lilás; ausência de pápus. A raiz apresenta crescimento secundário na zona de ramificação com estruturas secretoras. O caule possui epiderme uniestratificada, estômatos, tricomas tectores simples e tricomas glandulares capitados. O pecíolo exibe contorno côncavo-convexo e a epiderme é unisseriada. A lâmina foliar é anfiestomática e o mesófilo dorsiventral. A epiderme possui células de contorno sinuoso e os estômatos são do tipo anomocítico. Os caracteres morfoanatômicos permitiram estabelecer parâmetros para identificação do A. fastigiatum. Resumo em inglês Ageratum fastigiatum (Gardn.) R. M. King et H. Rob. (Asteraceae), known as "matapasto", is a plant used in the popular medicine as cicatrizant and antimicrobial. The aim of this work was to perform a morpho-anatomical characterization of the leaves, the stems and the roots from A. fastigiatum. Transversal and paradermic sections, stained with astra safranin/blue and toluidine blue were analyzed under a microscope. The leaves are alternate or fasciculate; the inflorescence (mais) is constituted of chapters; the flowers with lilac corolla; papus is absence. The root presents secondary growth in the ramification area with secretor structures. The stem possesses epidermis unistratified, stomata, simple non-glandular trichomes and capitates glandular trichomes. The petiole exhibits concave-convex outline and the epidermis is uniseriate. The blade leaf is hypostomatic; the mesophyll is dorsiventral. The epidermis possesses cells of sinuous outline and the stomata of the anomocytic type. The morpho-anatomical characters allowed establishing parameters for identification of A. fastigiatum.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

57

Caracterização morfoanatômica das folhas de Eremanthus erythropappus (DC.) MacLeisch, Asteraceae/ Leaf morpho-anatomical characterization of Eremanthus erythropappus (DC.) MacLeisch, Asteraceae

Dutra, Rafael C.; Ferraz, Sávio O.; Pimenta, Daniel S.; Sousa, Orlando V.
2010-12-01

Resumo em português Eremanthus erythropappus (DC.) MacLeisch (Asteraceae), popularmente conhecida como "candeia-da-serra", é uma espécie utilizada na medicina tradicional como cicatrizante e antimicrobiano. O objetivo do presente trabalho foi comparar o número de tricomas glandulares nas folhas jovens e adultas de E. erythropappus, assim como realizar a caracterização morfoanatômica destas folhas. Secções transversais e paradérmicas das folhas foram submetidas às microtécnicas fot (mais) ônicas e à microscopia eletrônica de varredura. A quantificação dos tricomas glandulares foi realizada em folhas jovens e adultas com auxílio de câmara clara. As folhas são alternas ou fasciculadas e a lâmina foliar possui epiderme uniestratificada, revestida por cutícula delgada e lisa e mesofilo dorsiventral. Em ambas as faces da epiderme, ocorrem estômatos predominantemente anomocíticos e tricomas glandulares inseridos em depressões. Na face abaxial observam-se numerosos tricomas tectores. O parênquima paliçádico é uniestratificado e o parênquima voltado para a face abaxial é formado por três a cinco camadas de células com disposição compacta. As folhas jovens e adultas apresentam respectivamente 21,78±5,83 e 17,80±6,69 tricomas glandulares na face adaxial. A análise morfoanatômica das folhas de E. erythropappus mostra-se um método rápido e prático para a identificação e controle de qualidade de espécies vegetais utilizadas na terapêutica. Resumo em inglês Eremanthus erythropappus (DC.) MacLeisch (Asteraceae), commonly known as 'candeia-da-serra', is a plant used in folk medicine as wound healing and antimicrobial. The aim of this study was to compare the number of glandular trichomes between the young and the mature leaves, as well as to perform the morpho-anatomical characterization of E. erythropappus leaves. Transverse and paradermal sections of the leaves were prepared according to light and scanning microtechniques fo (mais) r the morpho-anatomical characterization. The quantification of glandular trichomes on the adaxial surface of the epidermis was evaluated in young and mature leaves with camera lucida. The leaves are alternate or fasciculate and the blade has uniseriate epidermis coated with thin and smooth cuticle and dorsiventral mesophyll. There are predominantly anomocytic stomata on both surfaces, as well as glandular trichomes located in epidermal depressions. Various non-glandular trichomes are encountered on the abaxial surface. The palisade parenchyma consists of a single layer of cells and the parenchyma which is faced to the abaxial surface comprehends three to five layers of cells in compact arrangement. The young and mature leaves showed, respectively, 21.78±5.83 e 17.80±6.69 glandular trichomes on the adaxial side. The morpho-anatomical analysis of E. erythropappus leaves has proved to be a practical and rapid method for the identification and quality control of the vegetal species used for medical purposes.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

58

Caracterização da superfície foliar e das ceras epicuticulares em Commelina benghalensis, Ipomoea grandifolia e Amaranthus hybridus/ Leaf surface characterization and epicuticular wax composition in Commelina benghalensis, Ipomoea grandifolia and Amaranthus hybridus

Monquero, P.A.; Christoffoleti, P.J.; Matas, J.A.; Heredia, A.
2004-06-01

Resumo em português Este estudo teve o objetivo de caracterizar a superfície foliar e a composição de ceras epicuticulares das plantas daninhas Commelina benghalensis, Ipomoea grandifolia e Amaranthus hybridus. As ceras foram extraídas, quantificadas e empregadas em cromatografia de camada delgada, a fim de se determinar a composição química. Partes centrais das folhas foram submetidas à microscopia eletrônica de varredura, para caracterização da superfície foliar adaxial e abaxi (mais) al. Em A. hybridus as ceras foram constituídas basicamente por substâncias hidrofílicas (álcool, ésteres); a superfície foliar não apresentou tricomas ou glândulas, com grande quantidade de estômatos e as ceras formando pequenos grânulos. I. grandifolia apresentou ceras epicuticulares essencialmente hidrofílicas e superfície foliar rugosa, sem tricomas e sem a presença de cristais de ceras. Em C. benghalensis, as ceras apresentaram na sua constituição química os hidrocarbonos (n-alcanos), sendo, portanto, relativamente mais hidrofóbicas, o que pode influenciar a menor penetração de herbicidas hidrofílicos, como o glyphosate. A superfície foliar apresentou tricomas e estômatos recobertos pela cera epicuticular. Foi observada também a presença de ceras dispersas na superfície adaxial. Com base nos dados obtidos, concluiu-se que um dos mecanismos de tolerância em C. benghalensis a herbicidas é a penetração diferencial devido à composição química das ceras epicuticulares, que apresentam componentes de natureza lipofílica em maior concentração que as demais espécies estudadas. Resumo em inglês This study aimed to characterize the foliar surface and the epicuticular wax composition of the weeds Commelina benghalensis, Ipomoea grandifolia and Amaranthus hybridus. The epicuticular waxes were extracted, quantified and submitted to thin layer chromatography in order to determine the chemical composition. Central parts of the leaves were submitted to electron microscopy to characterize the adaxial and abaxial foliar surface. In A. hybridus the waxes were constituted (mais) mostly by hydrophilic substances (alcohols, steres), and absence of tricomes and glandules on the foliar surface, with a great number of stomata and waxes were in the small grains. I. grandfolia presented epicuticular waxes formedchemically by alcohols and esters and a coarse e foliar surface, without trichomess and wax crystals. In C. benahalensis, the waxes presented hydrocarbons (n-alkenes) in their chemical constitution, being relatively more hydrophobic, what can influence the lower penetration of hydrophilic herbicides such as glyphosate. The foliar surface presents trichomess and a lower number of stomata. All the stomata were recovered by epicuticular wax, being possible to observe the presence of dispersed wax on the adaxial surface. Based on the data obtained, it can be concluded that one of the tolerance mechanisms to herbicides in C. benghalensis is the differential penetration due to the chemical composition of the epicuticular waxes, which contain lipophilic components in higher concentration than the other studied species.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

59

Caracterização anatômica, química e antibacteriana de folhas de Brunfelsia uniflora (manacá) presentes na Mata Atlântica/ Anatomical, chemical and antibacterial characterization of leaves of Brunfelsia uniflora (manacá) in the Atlantic Rainforest (Mata Atlântica)

Martins, Maria Bernadete Gonçalves; Graf, Rebeca de René; Cavalheiro, Alberto J.; Rodrigues, Selma D.
2009-03-01

Resumo em português Brunfelsia uniflora é uma espécie pertencente à família Solanaceae conhecida popularmente como manacá e empregada em medicina popular, suas folhas são empregadas contra artrite, reumatismo, sífilis, picadas de cobra, febre amarela, e ainda como diurética e antitérmica. Objetivou-se realizar um estudo anatômico foliar, através de microscopia de luz e de eletrônica de varredura, bem como análises químicas do extrato foliar através de cromatografia e testes mi (mais) crobiológicos com os extratos foliares para atividade antibacteriana frente a Escherichia coli e Staphylococcus aureus. O material biológico foi coletado em área de Mata Atlântica, nas proximidades da cidade de São Vicente - SP. O estudo da anatomia foliar de Brunfelsia uniflora, evidenciou parênquima paliçádico com duas camadas celulares e o parênquima lacunoso com seis camadas de células; foi observada grande quantidade de drusas no parênquima clorofiliano e predominância de esclerênquima na região da nervura central da folha. A epiderme abaxial apresentou grande quantidade de estômatos, sendo estes quase que ausentes na epiderme adaxial. Estudos através de microscopia eletrônica de varredura permitiram evidenciar uma camada de cera epicuticular ornamental bem característica na epiderme adaxial da folha, predominância de estômatos paracíticos, presença de tricomas capitados e muitos tricomas peltados na epiderme abaxial da folha. A análise química evidenciou alguns picos nos cromatogramas que correspondem a grupos de substâncias que não puderam ser analisadas de forma qualitativa, mas que se pode inferir a ocorrência de derivados de ácido cafeico. Os testes microbiológicos obtidos apresentaram resultados negativos no controle das espécies de bactérias testadas, nas concentrações utilizadas. Resumo em inglês Brunfelsia uniflora is a species that belongs to the family Solanaceae, popularly known as manacá. In popular medicine the leaves are used for arthritis, rheumatism, syphilis, snake bites, yellow fever, and even as a diuretic and anti-thermal. The main objective of this work was the anatomical study through optical and electronic scanning microscopy, chemical analysis and microbiological tests using Escherichia coli and Staphylococcus aureus and Brunfelsia uniflora leave (mais) s extracts. The plants were collected in the Atlantic Rainforest (Mata Atlântica), nearby the city of São Vicente, SP. Brunfelsia uniflora presented palisade parenchyma with two cellular layers and lacunary parenchyma with six cellular layers; large quantities of crystals in mesophyll and sclerenchyma were observed. The lower epidermis presented large quantities of stomata while they were almost absent in the adaxial epidermis. The electronic scanning microscopy showed the presence of paracitic stomata, a waxy layer ornamented in the adaxial epidermis as well as the presence of few trichomes in the central vein region in the abaxial surface. However, in the vein region the trichomes were absent. A chemical analysis showed evidence of some spectral peaks concerning the occurrence of caffeic acid derivatives. The microbiological tests presented negative results for the two species of bacteria.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

60

Caracterização anatômica e fitoquímica de folhas e rizomas de Hedychium coronarium J. König (Zingiberaceae)/ Anatomical and phytochemical characterization of leaves and rhizomes from Hedychium coronarium J. König (Zingiberaceae)

Martins, M.B.G; Caravante, A.L.C; Appezzato-Da-Glória, B; Soares, M.K.M; Moreira, R.R.D; Santos, L.E
2010-06-01

Resumo em português Devido a grande potencialidade na utilização de Hedychium coronarium, na medicina popular e também como biorremediadora no tratamento de efluentes, objetivou-se uma diagnose dos órgãos, folha e rizoma, para elucidar resultados estruturais e fitoquímicos. A folha é anfiestomática, com predominância de estômatos na face abaxial. Em ambas as superfícies foliares há projeções de cera epicuticular sobre as paredes anticlinais das células epidérmicas. O mesofilo (mais) dorsiventral apresenta hipoderme multisseriada (3 camadas) em ambos os lados. O parênquima clorofiliano é diferenciado em paliçádico (1-2 camadas) e lacunoso (4-5 camadas) com muitos espaços intercelulares e ocorrência de idioblastos cristalíferos. Na nervura central, o aerênquima ocorre em único arco na região abaxial. Os feixes vasculares distribuem-se aleatoriamente e são de diferentes tamanhos, pequenos, médios e grandes, envolvidos por fibras. Os feixes menores localizam-se no lado abaxial da nervura. A triagem fitoquímica das folhas mostrou a presença de saponinas e ausência de taninos, antraquinonas, alcalóides e flavonóides. Por meio de Cromatografia em Camada Delgada foram identificadas as presenças de cariofileno e mirceno no óleo essencial bruto obtido a partir das folhas de H. coronarium. Resumo em inglês Due to the great potentiality regarding the use of Hedychium coronarium in folk medicine and also as a bioremediator in effluent treatment, this study aimed to diagnose leaf and rhizome in order to elucidate structural and phytochemical results. Hedychium coronarium leaf is amphistomatal, with predominance of stomata on the abaxial surface. On both leaf surfaces, there are epicuticular wax projections over the anticlinal walls from epidermal cells. The dorsiventral mesoph (mais) yll presents multiseriate (3 layers) hypoderm on both sides. The chlorophyllian parenchyma is differentiated into palisade (1-2 layers) and spongy (4-5 layers) with many intercellular spaces and some crystalliferous idioblasts. In the midrib, the aerenchyma occurs in a single arc on the abaxial surface. The vascular bundles are randomly distributed and present different sizes: small, medium and large, involved by fibers. The smallest bundles are found on the abaxial rib surface. The leaf phytochemical analysis showed the presence of saponins and lack of tannins, anthraquinones, alkaloids and flavonoids. Using thin-layer chromatography, the presence of caryophyllene and myrcene was detected in the crude essential oil obtained from H. coronarium leaves.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

61

Caracterização anatômica de órgãos vegetativos do mamoeiro/ Anatomical characterization of vegetative organs of papaya plants

Carneiro, Cláudia Elena; Cruz, Jailson Lopes
2009-06-01

Resumo em português O mamoeiro (Carica papaya L.) é uma planta cuja importância econômica cresceu bastante nos últimos anos, bem como os trabalhos científicos relacionados ao seu crescimento e à sua fisiologia. Infelizmente, foram realizados poucos trabalhos em relação à sua anatomia. Assim, o objetivo deste trabalho é caracterizar anatomicamente plantas do mamoeiro em estádios iniciais do crescimento. Esses estudos são importantes porque podem ser utilizados, principalmente, par (mais) a correlações com o crescimento e a fisiologia dessa planta. Após coletadas, amostras frescas de raiz, caule e folha foram seccionadas transversalmente à mão livre, e os cortes submetidos ao processo de coloração com safranina e azul de astra. Observou-se que a raiz apresenta estrutura hexarca e caracteriza-se como sendo não axial. A estrutura anatômica do caule, nas regiões mais maduras, assemelha-se à estrutura do pecíolo. A lâmina foliar apresenta epiderme uniestratificada com mesofilo dorsiventral, e os estômatos anomocíticos são observados na face abaxial. Resumo em inglês Papaya (Carica papaya L.) is a plant whose economic importance and scientific studies related to its growth and its physiology have greatly increased in recent years. Unfortunately, few researches in relation to its anatomy were performed. Thus, it was aimed to characterize the anatomically papaya plants in the early stages of growth. These studies are important because they can be used, mainly, for correlations with the growth and the physiology of this plant. After coll (mais) ected, the anatomical cuts of fresh root, stem and leaf were manually performed and their visualization were made through a coloration process using safranine and astra blue. The root structure is hexarc and is characterized as non-axial. The anatomical structure of the stem is similar to petiole in the mature parts. Leaf blade showed an uniestratified epidermis with dorsiventral mesophyll and anomocytic stomata were observed in the leaf abaxial surface.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

62

Caracterização anatômica de folha, colmo e rizoma de Digitaria insularis/ Anatomical characterization of the leaf, stem and rhizome of Digitaria insularis

Machado, A.F.L.; Meira, R.M.S.; Ferreira, L.R.; Ferreira, F.A.; Tuffi Santos, L.D.; Fialho, C.M.T.; Machado, M.S.
2008-03-01

Resumo em português A anatomia da folha, de colmo e do rizoma de Digitaria insularis foi investigada, visando identificar características que possam estar relacionadas à sua tolerância ao glyphosate. Sementes e rizomas de plantas adultas foram coletadas em campo, em área de plantio direto, onde o herbicida glyphosate vem sendo utilizado repetidamente há vários anos. As plantas provenientes dessas sementes e desses rizomas foram cultivadas em vasos com capacidade de 3 L, contendo solo d (mais) e textura média, em casa de vegetação. Quando as plantas atingiram o estádio fenológico de pré-florescimento, foram coletadas três folhas totalmente expandidas por planta, entre o terceiro e o quinto nó. Simultaneamente, coletaram-se fragmentos dos rizomas e os entrenós recobertos pelas bainhas das folhas amostradas. As amostras foram fixadas em FAA50 e estocadas em etanol, para obtenção de cortes histológicos e montagem das lâminas, conforme metodologia usual. Para obtenção do índice estomático e da densidade estomática nas superfícies da epiderme, amostras das folhas foram diafanizadas, conforme método utilizado usualmente. Verificou-se que plantas provenientes de rizomas apresentavam maior índice estomático e maior número de estômatos por mm², maior espessura na epiderme das faces adaxial e abaxial e maior espessura da lâmina foliar. Foi observada coloração intensa nos rizomas submetidos ao Lugol, indicando presença de grande quantidade de amido, independentemente da origem do material. Resumo em inglês The anatomy of the leaf, stem and rhizome of Digitaria insularis was studied, evaluating characteristics that could be related to its tolerance to glyphosate. Seeds and rhizomes of adult plants were collected in the field, area of no-till system, where the herbicide glyphosate had been repeatedly used for several years. The plants derived from these seeds and rhizomes were cultivated in 0.003 m³ vases, containing soil, under a greenhouse conditions. When the plants reach (mais) ed the preflowering stage, three totally expanded leaves were collected per plant, between the third and fifth nodes. Fragments of the internodes covered by the sheaths of the sampled leaves were collected together with the rhizomes. The samples were fixed in FAA50 and embedded in ethanol to obtain histological sections and mount the slider, according to the methodology. Leaf samples were diaphanized, following the usual methodology, to obtain the stomatal index and stomatal density at the epidermal surfaces. Plants derived from rhizomes had higher stomatal index and larger number of stomata per mm², thicker adaxial and abaxial epidermis faces and thicker leaf lamina. The intense coloration in the rhizomes treated with lugol indicated the presence of a great amount of starch, regardless of the origin of the material.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

63

Caracterização anatômica das folhas de Cunila microcephala Benth. (Lamiaceae)/ Anatomic characterization of Cunila microcephala Benth. (Lamiaceae) leaves

Toledo, Maria da Graça Teixeira de; Alquini, Yedo; Nakashima, Tomoe
2004-12-01

Resumo em português No presente trabalho fez-se a análise da organização estrutural das folhas de Cunila microcephala em microscopia fotônica e microscopia eletrônica de varredura. Seguiram-se as técnicas convencionais no preparo do material para obtenção das lâminas semipermanentes. Para a preparação de lâminas permanentes utilizou-se a técnica de inclusão em glicol metacrilato (GMA). A organização estrutural das folhas desta espécie revela: estômatos em ambas as faces com (mais) predominância na face abaxial (folha anfi-hipoestomática). Os estômatos da face adaxial são do tipo diacítico. As paredes anticlinais das células epidérmicas da face adaxial são sinuosas e apresentam espessamentos irregulares. As epidermes de ambas as faces são uniestratificadas. Tricomas tectores unisseriados e tricomas glandulares do tipo capitado unicelular e pluricelular se fazem presentes em ambas as faces. O mesofilo é heterogêneo dorsiventral. Idioblastos contendo cristais de inulina se fazem presentes em toda a extensão do limbo. A nervura principal em secção transversal, na porção mediana da lâmina foliar revela uma organização bastante simples, pouco saliente, na qual o parênquina clorofiliano paliçádico apresenta solução de continuidade. Os feixes vasculares são colaterais. Resumo em inglês This work has focused on the structural organization analysis of Cunila microcephala leaves in photonic microscopic and electronic scanning. Conventional techniques have been used to prepare the material for obtaining semi-permanent plates. For the preparation of permanent plates, the immersion into glycol methacrylate (GMA) has been performed. The structural organization of leaves belonging to this species reveals stomata in both faces with predominance in the abaxial fa (mais) ce (amphihypostomatic leaf). The adaxial face stomata belongs to the diacytic type. The anticlinal walls of the epidermis cells of the adaxial face are sinuous and present irregular thickening. The epidermis of both faces is single layered. Uniserial tectorial trichomes and single celled and multicelled capitate glandular trichomes are present in both faces. The mesophyll is heterogeneous dorsi-ventral. Idioblasts containing inulin crystals are present throughout the foliar plate. The central veins in cross-section, in the medium portion of the foliar plate, have shown a very simple organization, not an outstanding one, where the chlorophyllian palisade parenchyma presents a solution of continuity. The vascular fagots are collateral.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

64

Caracteres anatômicos de folha e caule de Calea uniflora Less., Asteraceae/ Anatomical characters of the leaf and stem of Calea uniflora Less., Asteraceae

Budel, Jane M.; Duarte, Márcia R.; Farago, Paulo V.; Takeda, Inês J.M.
2006-03-01

Resumo em português Diversas espécies de Calea são utilizadas como medicinais e vários estudos químicos têm sido conduzidos para identificar compostos relevantes no gênero, no entanto, poucos enfocam aspectos morfoanatômicos. Este trabalho tem por objetivo caracterizar morfologicamente a folha e o caule de Calea uniflora Less., a fim de fornecer subsídios para a identificação da espécie. O material foi submetido às microtécnicas fotônica e eletrônica de varredura usuais. A lâ (mais) mina foliar possui epiderme uniestratificada revestida por cutícula delgada e estriada. Em ambas as faces, ocorrem estômatos anomocíticos e anisocíticos, além de tricomas glandulares e tectores. Estes são pluricelulares e unisseriados, com ápice agudo. Os glandulares podem ser pluricelulares e plurisseriados ou capitados e inseridos em depressão na epiderme. O mesofilo é isobilateral e a nervura central é biconvexa, sendo percorrida por um feixe vascular colateral. O caule mostra secção circular e epiderme unisseriada, com tricomas similares aos da folha. Colênquima angular e clorênquima alternam-se no córtex, fibras perivasculares apõem-se ao floema, o arranjo vascular é colateral e a medula compõe-se de células parenquimáticas. Dutos secretores acompanham o sistema vascular na folha e no caule. Resumo em inglês Various species of Calea are considered medicinal and several investigations have been carried out to identify relevant chemical substances in the genus, however, few studies have dealt with morpho-anatomical aspects. This work aimed to analyse the morphological characters of the leaf and stem of Calea uniflora Less., in order to contribute for the species identification. The plant material was prepared according to usual light and scanning microtechniques. The blade has (mais) uniseriate epidermis coated with thin and striate cuticle. Anomocytic and anisocytic stomata are seen on both surfaces, as well as glandular and non-glandular trichomes. The latter is pluricellular and uniseriate, with acute apex. The glandular trichomes are pluricellular and multiseriate or capitate and located in epidermal depression. The mesophyll is isobilateral, and the midrib is biconvex and traversed by a collateral vascular bundle. The stem shows circular transection and uniseriate epidermis, with trichomes similar to the leaf. Angular collenchyma and chlorenchyma alternate in the cortex, perivascular fibres adjoin the phloem, the vascular arrangement is collateral and the pith consists of parenchymatic cells. Secretory ducts are associated with the vascular system of the leaf and stem.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

65

Ação do enxofre em chuva ácida simulada sobre parâmetros morfofisiológicos de Phaseolus vulgaris L. (Fabaceae)/ Sulfur effect by simulated acid rain on morphophysiological parameters of the bean plant

Dias, Bruna Borba; Leite, Maysa de Lima; Farago, Paulo Vitor; Oliveira, André Vicente de; Beruski, Gustavo Castilho
2010-09-01

Resumo em português O presente trabalho teve o objetivo de analisar os efeitos do enxofre e da chuva ácida simulada sobre a estrutura foliar do feijoeiro (Phaseolus vulgaris L), nos aspectos morfoanatômicos, teores de clorofila a, b, total e feofitina. As plantas-controle sofreram simulações de chuva com pH 6,0 e as plantas-teste sofreram simulação de chuva ácida com pH 3,0. As concentrações de clorofila a, b e total diminuíram no estádio de floração (R6). Já, no estádio R7, o (mais) nde surgem as primeiras vagens, os teores aumentaram, indicando possível resistência e/ou adaptação dos espécimes às simulações ácidas. O tratamento ácido afetou a concentração de clorofila que foi degradada por processos oxidativos sem a sua conversão em feofitina. Também se observou diminuição na frequência de tricomas tectores e glandulares, assim como de estômatos. As injúrias visualizadas foram classificadas como de caráter leve, provavelmente pela existência de anexos epidérmicos para proteção foliar e peciolar. Resumo em inglês The goal of this work was to evaluate the effects of sulfur and simulated acid rain on the leaf of Phaseolus vulgaris. Acid rain (pH 3.0) and an aqueous solution (Ph 6.0) were performed on test and control plants, respectively. A decrease in chlorophyll a, chlorophyll b and total chlorophyll concentrations was observed in the flowering stage (R6). However, increased rates were determined in the maturation stage (R7), which can suggest a resistance and/or adjustment of the (mais) plants to the acid simulation conditions. The acid treatment achieved chlorophyll degradation by oxidative processes without conversion to pheophytin. A reduction was also seen in the number of glandular and non-glandular trichomes and stomata on the test plants. Moreover, only small injuries were verified on the blade and peciolar areas of the tested individuals of P. vulgaris, probably due to the presence of the reported epidermal structures.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

66

Avaliações anatômicas foliares em mudas de café 'catuaí' e 'siriema' submetidasao estresse hídrico/ Leaf anatomical evaluations in 'Catuaí' and 'Siriema' coffee seedlings submitted to water stress

Grisi, Fernanda Almeida; Alves, José Donizeti; Castro, Evaristo Mauro de; Oliveira, Cynthia de; Biagiotti, Gabriel; Melo, Lucas Amaral de
2008-12-01

Resumo em português Objetivou-se verificar a existência de características de resistência à seca em mudas da cultivar Siriema em relação à cv. Catuaí. O experimento foi conduzido em viveiro com sombrite e plástico na área experimental do DBI/UFLA, MG. Foram utilizadas mudas de cafeeiros com seis meses de idade, seis a oito pares de folhas, provenientes do viveiro da Fundação Procafé, em Varginha, MG. Antes da indução dos tratamentos, as mudas foram irrigadas diariamente; depoi (mais) s, os tratamentos foram estabelecidos: um grupo continuava irrigado e outro grupo submetido à suspensão de rega. O período experimental foi de 10 dias e a unidade experimental foi composta por uma planta, sendo cinco repetições, dispostas em Delineamento Inteiramente Casualizado (DIC). Para a epiderme adaxial e abaxial, índice estomático e razão PP/LF não houve diferenças significativas em nenhuma situação estudada. Para o parênquima esponjoso no tratamento irrigado, o 'Siriema' apresentou maior espessura em relação à cv. Catuaí, enquanto que o parênquima paliçádico não apresentou diferenças. O limbo foliar do 'Siriema' foi mais espesso que o da cv. Catuaí, independentemente do tratamento. Os diâmetros polar e equatorial dos estômatos foram maiores no tratamento não irrigado para o 'Siriema'. Para a relação DP/DE e densidade estomática, o 'Siriema' não irrigado apresentou-se maior em relação à cv. Catuaí não irrigada. Nas condições deste experimento, os diâmetros polar e equatorial dos estômatos, relação DP/DE e densidade estomática permitiram discriminar satisfatoriamente os dois cafés estudados em termos de tolerância diferencial à seca, a favor do material 'Siriema'. Resumo em inglês This paper aimed to verify the existence of the drought characteristics of resistance in seedlings during coffee development. The material Siriema was compared to Catuaí cultivar. The experiment was conducted in greenhouse, with mesh screen and plastic in experimental area of DBI/UFLA/MG. One used coffee seedlings of 'Siriema' and 'Catuaí' of six months age, containing six to eight pairs of leaves, from the nursery house of Fundação Procafé in Varginha, MG. Before th (mais) e treatment induction, the seedlings were daily irrigated, then the treatments were estabilished: one group continued to be irrigated and another one was submitted to irrigation suspension. The experimental period lasted 10 days. The experimental unit was composed by one plant with 5 replicates, disposed in freely randomized design. For the adaxial and abaxial epidermis, stomatic index and PP/LF ratio, and no significative differences were found. Considering the spongy perenchym in irrigated treatment, the 'Siriema' showed higher thickness than Catuaí cv., while for the palisada parenchyma there was no difference. The 'Siriema' leaf blade was thicker than 'Catuaí' independent of the treatment. The polar and equatorial diameters of the stomata were higher in non-irrigated treatment for 'Siriema'. For the DP/DE ratio for stomatic density the non- irrigated 'Siriema' showed higher in relation to non-irrigated Catuaí cv. In this experiment conditions, the polar and equatorial diameters of the stomata, DP/DE ratio and stomatic density allowed to discriminate satisfactory both coffee genotype studied in relation to differential tolerance, favoring the material Siriema.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

67

Atividade fotossintética e peroxidação de lipídios de membrana em plantas de aroeira-do-sertão sob estresse hídrico e após reidratação/ Photosynthetic activity and membrane lipid peroxidation of aroeira-do-sertão plants under water stress and after rehydration

Queiroz, Cristina G. S.; Garcia, Queila S.; Lemos Filho, José Pires
2002-01-01

Resumo em português Avaliaram-se os efeitos do estresse hídrico e da reidratação sobre parâmetros de fluorescência, condutância estomática e peroxidação de lipídios em plantas de Myracrodruon urundeuva Fr. All. (Anacardiaceae). As plantas foram cultivadas em casa de vegetação e a seca foi induzida por suspensão da irrigação durante 14 dias. Sob estresse hídrico, observou-se queda acentuada no conteúdo relativo de água foliar, o qual alcançou valores próximos a 60 %. Essa (mais) queda foi acompanhada por grande diminuição na condutância estomática e na taxa aparente de transporte de elétrons (ETR) e extensivos danos às membranas evidenciados por aumentos na peroxidação de lipídios. Apesar do decréscimo nos valores de ETR, não se observaram alterações nos valores do rendimento quântico potencial do fotossistema II (Fv/Fm) em conseqüência do estresse hídrico. Durante a fase de recuperação, as plantas apresentaram valores de condutância estomática, parâmetros de fluorescência e peroxidação lipídica similares àqueles verificados antes do período de seca. Todos os parâmetros fotossintéticos investigados mostraram valores normais 6h após o início de reidratação. O ajuste linear entre os valores de condutância e ETR mostrou alta correlação entre essas duas variáveis, sugerindo que os estômatos representam o principal fator limitante da fotossíntese em plantas de Myracrodruon urundeuva sob estresse hídrico. Resumo em inglês The effects of water stress and rehydration on the fluorescence parameters, stomatal conductance, lipid peroxidation of Myracrodruon urundeuva Fr. All. (Anacardiaceae) plants were investigated. The plants were grown under greenhouse conditions and drought was induced by 14 days of witholding water. Under water stress the relative leaf water content decreased by up to 60 %. This decrease was associated with the decrease in stomatal conductance values and apparent photosynt (mais) hetic electron transport rates (ETR) and extensive damage to membranes due to lipid peroxidation. Despite the decrease in ETR, no change in the potential quantum yield of Photosystem II (Fv/Fm) was observed as consequence of water stress. Following a recovering phase, the plants showed stomatal conductance, fluorescence parameters and lipid peroxidation values similar to those prior to drought induction. All photosynthetic parameters investigated showed normal values up to 6 h after the onset of rehydration. A linear relationship fitted to stomatal conductance and ETR showed that these two variables are highly correlated suggesting that stomata are the main limiting factor to photosynthesis in M. urundeuva plants under water stress.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

68

Arquitetura, anatomia e histoquímica das folhas de Gomphrena arborescens L.f. (Amaranthaceae)/ Architecture, anatomy and histochemistry of the leaves of Gomphrena arborescens L.f. (Amaranthaceae)

Fank-de-Carvalho, Suzane Margaret; Graciano-Ribeiro, Dalva
2005-06-01

Resumo em português As folhas de Gomphrena arborescens L.f., nativa do Cerrado, são utilizadas contra dismenorréia na medicina popular. As investigações morfológica, anatômica e histoquímica das folhas visam fornecer elementos para taxonomia, para controle de qualidade de drogas e identificação microscópica de fitoterápicos. Folhas foram coletadas em Brasília, DF, nas áreas de Cerrado do Centro Olímpico da Univesidade de Brasília e na Reserva Ecológica do IBGE. Foram efetuada (mais) s análises morfológicas, anatômicas e histoquímicas. Os estudos de arquitetura foliar, densidade estomática e de vênulas terminais foram efetuados em folhas diafanizadas, apresentando médias de 42,39±15,50 estômatos mm-2 e 11,7±3,55 vênulas terminais mm². As folhas apresentaram duas formas de tricomas tectores. O mesofilo bilateral apresenta tecido clorenquimático disposto radialmente à bainha parenquimática completa que envolve os feixes vasculares, características da síndrome Kranz associada ao ciclo fotossintético C4. O amido concentra-se na bainha parenquimática. As folhas são ricas em celulose, drusas de oxalato de cálcio, proteínas, lignina e outros compostos fenólicos, entre eles os flavonóides. As folhas apresentam morfologia variável, mas o padrão anatômico e de venação são constantes. Resumo em inglês Leaves of the Brazilian Cerrado plant Gomphrena arborescens L.f. are used against dismenorea in popular medicine. The morphological, anatomical and histochemical investigation aims to help taxonomy, quality control of drugs and microscopical identification of phytotherapics. The leaves have been collected in Brasília, DF, in the Olympical Center of the University of Brasilia and in the Ecological Reserve of IBGE. The leaf architecture, stomatal and veinlet densities have (mais) been studied in clarified leaves, presenting average of 42,39±15,50 stomata mm² and 11,7±3,55 veinlet mm-2. Leaves presented two forms of tector trichomes. The bilateral mesophyll surrounds the complete bundle sheat, features of the Kranz syndrome associated with C4 photosynthetic pathway. The starch is concentrated in the bundle sheat cells. Leaves are rich in cellulose, calcium oxalate druses, proteins, lignin and other phenolic compounds, such as flavonoids. Leaves present variable morphology, but steady pattern of anatomy and veination.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

69

Aplicações taxonômicas da anatomia foliar de espécies amazônicas de Oenocarpus Mart. (Arecaceae)/ Leaf anatomy applied to the taxonomy of Amazonian species of Oenocarpus Mart. (Arecaceae)

Silva, Rolf Junior Ferreira; Potiguara, Raimunda Conceição de Vilhena
2008-12-01

Resumo em português Neste trabalho, objetivou-se estudar a anatomia foliar de Oenocarpus bacaba Mart., O. distichus Mart., O. mapora H. Karst. e O. minor Mart., visando verificar se existem entre as espécies diferenças anatômicas qualitativas úteis a sua delimitação taxonômica. Observou-se que as pinas de todos os representantes são anfiestomáticas e apresentam tecido epidérmico heteromórfico revestido por cutícula lisa, sobre a qual há depósitos de cera epicuticular nas formas (mais) filamentosas de extremidade gancheiforme e em placas retangulares; possuem estômatos tetracíticos e tricomas tectores bifilamentosos. O mesofilo é dorsiventral com braquiesclereídes, estruturas secretoras de mucilagem e feixes vasculares colaterais secundários e terciários, para os secundários diagnosticou-se quatro tipos, sendo o tipo III, com três vasos metaxilemáticos, o único comum às espécies. Características como: estômatos ciclocíticos; número de estratos do tecido de expansão; formas da nervura central e margem das pinas, mostraram-se peculiares a determinados taxa. Para o axis foliar, constatou-se que a forma e organização celulares do tecido parenquimático, nas regiões central e mediana, difere entre as espécies. Elaborou-se uma chave de identificação anatômica para as espécies de Oenocarpus Mart. analisadas, demonstrando que há entre estas diferenças estruturais significativas a nível qualitativo. Resumo em inglês Our aim was to study the leaf anatomy of Oenocarpus bacaba Mart., O. distichus Mart., O. mapora H. Karst. and O. minor Mart. in order to verify if there are qualitative anatomical features useful in taxonomy. Common features of the four species' leaflets are amphistomatic lamina; heteromorphic epidermal tissue; smooth cuticle; epicuticular wax in the form of hooked filaments and rectangular plates; tetracytic stomata; non-glandular, two-filamented trichomes; dorsiventral (mais) mesophyll with brachysclereids, mucilage secretory structures, type III secondary, with three metaxylem vessels, and tertiary vascular bundles. However, cyclocytic stomata; number of expansion tissue layers; shape of midrib and edge were peculiar to some taxa. The middle and central regions of the leaf axis differ among Oenocarpus Mart. species in cell shape and organization of the parenchyma tissue. An anatomical key is given for the species of Oenocarpus Mart., showing that there are significant qualitative structural differences among these species.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

70

Aplicação de ácido giberélico (GA3) e anatomia da epiderme foliar visando à detecção de variantes somaclonais de bananeira Musa sp. Colla cv. Prata-anã (Musaceae)/ Gibberellic acid (GA3) and anatomy of the leaf epidermises to detect somaclonal variants of the banana tree Musa sp. Colla cv. Prata-anã (Musaceae)

Silva, Janaína de Oliveira Costa; Lacerda, Guilherme Araújo; Castro, Evaristo Mauro de; Chalfun-Júnior, Antonio; Paiva, Luciano Vilela; Oliveira, Cynthia de
2010-03-01

Resumo em português A micropropagação de indivíduos do gênero Musa vem sendo aplicada em larga escala para obtenção de mudas de qualidade fitossanitária. O cultivo in vitro pode levar a ocorrência de variação somaclonal que pode acarretar em prejuízos aos produtores. Atualmente, a diferenciação das plantas variantes somaclonais é possível somente quando as mesmas encontram-se em condições de campo, mediante crescimento exagerado, conhecido como gigantismo. Mutantes para a pr (mais) odução de giberelina apresentaram fenótipo anão e esta mutação já foi revertida com a aplicação de ácido giberélico exógeno. A anatomia de plântulas cultivadas in vitro e ex vitro fornece informações que podem auxiliar na melhoria das técnicas de micropropagação e na sua seleção precoce. Objetivou-se verificar a diferenciação das estruturas anatômica entre plantas normais e variantes somaclonais. Para tal, utilizaram-se folhas de 'Prata-anã' cultivadas in vitro, em fase de aclimatização e no campo após a constatação da variação somaclonal. Secções paradérmicas foram realizadas para avaliação do complexo estomático. Secções transversais foram realizadas para medições da espessura das faces adaxial e abaxial da epiderme, medições dos parênquimas clorofilianos e da nervura central. Os resultados permitiram verificar diferenças estruturais das plantas ao longo das fases de cultivo. Foi possível também determinar marcadores anatômicos baseados no diâmetro da nervura central e na hipoderme inferior que permiti distinguir as plantas normais das variantes somaclonais. Resumo em inglês Micropropagation of Musa plants is applied on a wide scale in order to obtain plantlets with high sanitary quality. In vitro cultivation may lead to somaclonal variation that can cause harm the producers. Currently, differentiation of somaclonal variants is possible only in the field based on the exaggerated growth of the plants. Mutants for gibberellin production are dwarfed and this mutation is reverted by applying gibberellic acid. The anatomy of plants cultivated in v (mais) itro and ex vitro can give information to improve micropropagation techniques. The objective of this work was to differentiate normal plants from variant ones by anatomic structures. For this propose, leaves of banana plants 'Prata-anã' cultivated in vitro, during the acclimatization phase and in the field after the visual detection of somaclonal variation, were used. Paradermic sections were produced to evaluate the stomata complex. Transverse sections were done to measure adaxial and abaxial epidermal-face thickness, chlorophyll parenchyma andmidrib. Structural differences were detected in plants during developmental phases. Moreover, in this work it was possible to determine anatomical markers to distinguish normal from variant plants based on midrib diameter and inferior hypodermis.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

71

Análise morfoanatômica de folhas de Ocotea puberula (Rich.) Nees, Lauraceae/ Leaf morpho-anatomical analysis of Ocotea puberula (Rich.) Nees, Lauraceae

Farago, Paulo V.; Budel, Jane M.; Duarte, Márcia R.; Nakashima, Tomoe
2005-09-01

Resumo em português Ocotea puberula (Rich.) Nees é uma espécie arbórea nativa, que ocorre por toda a América tropical e subtropical, em quase todas as formações florestais. É conhecida como guaicá, canela-guaicá e canela-sebo, sendo utilizada por comunidades indígenas no tratamento de tumores e afecções da pele. Este trabalho analisou a morfoanatomia das folhas da espécie, a fim de fornecer subsídios anatômicos à sua identificação. O material botânico foi fixado e submetid (mais) o a técnicas usuais de microscopia fotônica e eletrônica de varredura. As folhas são alternas, simples, inteiras, elípticas ou elíptico-lanceoladas e revolutas na base. A anatomia foliar revela a ocorrência de estômatos paracíticos e tricomas tectores unicelulares na face abaxial, mesofilo dorsiventral, nervura mediana biconvexa, com sistema vascular constituído de feixe único do tipo colateral em arco aberto. Na estrutura anatômica da folha, são observadas células secretoras de substâncias lipofílicas e mucilaginosas. Resumo em inglês Ocotea puberula (Rich.) Nees is a native woody species. It occurs all over tropical and subtropical America, in almost all the forest formations. It is known as guaicá, canela-guaicá and canela-sebo, being used by indigenous communities to treat skin diseases and tumours. This work has analysed the leaf morpho-anatomy of the species, in order to supply anatomical information for its identification. The botanical material was fixed and prepared according to usual optical (mais) and scanning microtechniques. The leaves are alternate, simple, entire, elliptical or elliptical-lanceolate and revolute at the base. The leaf anatomy shows paracytic stomata and unicellular non-glandular trichomes on the abaxial surface, dorsiventral mesophyll and biconvex midrib consisting of a collateral bundle in open arc. Oil and mucilage cells are found in leaf anatomical structure.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

72

Análise morfoanatômica das partes aéreas de Wedelia paludosa DC. (Acmela brasiliensis, Sphagneticola trilobata), Asteraceae/ Morphoanatomic analysis of aerial parts of Wedelia paludosa DC. (Acmela brasiliensis, Sphagneticola trilobata), Asteraceae

Baccarin, Thaisa; Czepula, Alexandra I.; Ferreira, Renê A.; Lucinda-Silva, Ruth M.
2009-06-01

Resumo em português O presente trabalho teve por objetivo o estabelecimento de parâmetros para análise morfo-anatômica das partes aéreas (caule e folhas) da planta Wedelia paludosa DC., Asteraceae. A droga vegetal e o respectivo pó foram submetidos às análises macro e microscópica após preparação de lâminas semi-permanentes de cortes transversais e paradérmicos. O pó foi analisado após diafanização com cloral hidratado. É uma planta herbácea com caule castanho-avermelhado, (mais) folhas opostas, curto-pecioladas e membranáceas, apresentando pêlos nas duas faces, estreitada em direção à base acima do meio provida de dois pequenos lobos laterais e um terminal, maior e denteado. A planta apresenta secção circular de caule, que em crescimento primário, possui epiderme, colênquima angular, parênquima cortical e cilindro vascular, assim como oxalato de cálcio (várias drusas e alguns cristais prismáticos). A folha é simples, contendo tricomas tectores e estômato anomocítico. O mesofilo possui organização dorso-ventral e a nervura central, em corte transversal, apresenta-se côncavo-convexo com três feixes colaterais e presença de drusas de oxalato de cálcio nas células parenquimáticas. No pó obtido da droga vegetal foram verificadas as mesmas estruturas microscópicas observadas na droga vegetal rasurada. Os parâmetros morfo-anatômicos estabelecidos neste trabalho permitem o controle de qualidade macro e microscópico da planta tanto rasurada como na forma de pó. Resumo em inglês This study aimed to establish parameters for morphoanatomical analysis of the aerial parts (stem and leaves) of the plant Wedelia paludosa DC., Asteraceae. The drug and its respective powder were characterized by macro and microscopic analysis after obtaining semi-permanent lamina of transverse and paradermal sections. The powder was analyzed after being cleared with chloral hydrate. It is an herbaceous plant with reddish-brown stems, opposite leaves, short-petiolated and (mais) membranous, with hair on both faces, narrowed towards the base up the middle provided with two small lateral lobes and a, large and jagged terminal. The plant has circular cross-section of stem, in which the primary growth, has epidermis, angular collenchyma, cortical parenchyma and vascular cylinder, as well as calcium oxalate (several clusters and some prismatic crystals). The leaf is simple, containing trichomes and stomata. The mesophyll has dorsiventral organization and the midrib, in cross section presents concave-convex face with three bundles and presence of calcium oxalate in parenchymal cells. In the powder was found the same structures observed in microscopic drug erased. The morphoanatomical parameters established in this work allow the macro and microscopic quality control of power and sectioned drug.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

73

Análise morfoanatômica comparativa da folha de Bauhinia forficata Link e B. variegata Linn. (Leguminosae, Caesalpinioideae)/ Comparative morphogical and anatomycal analyses of Bauhinia forficata Link and B. variegata Linn. (Leguminosae, Caesalpinioideae) leaves

Lusa, Makeli Garibotti; Bona, Cleusa
2009-03-01

Resumo em português Esse trabalho foi desenvolvido com o propósito de subsidiar o controle de qualidade das espécies medicinais Bauhinia forficata Link e B. variegata Linn. Essas foram coletadas em jardins e terrenos baldios de Curitiba, Paraná, Brasil. As amostras do limbo, pecíolo e pulvino foram fixadas em F.A.A. 50 e conservadas em etanol 70%. O seccionamento do material foi feito em micrótomo de rotação (material incluído em historresina) ou a mão livre e as lâminas foram mont (mais) adas de forma permanente ou semipermanente. Foram realizadas análises em microscopia fotônica e eletrônica de varredura. A folha de B. forficata é alongada, com folíolos unidos em torno da metade do limbo, ápices agudos, superfície adaxial lisa e mucro entre os folíolos. Enquanto que, B. variegata possui folha mais larga que longa, com folíolos unidos na porção terminal do limbo e ápices obtusos. Nos pulvinos de B. variegata ocorrem camadas de colênquima, ausentes em B. forficata. O formato e a bainha de fibras dos pecíolos, em secção transversal, são distintos entre as espécies, assim como a distribuição dos estômatos e tricomas no limbo e a forma do bordo em secção transversal. B. variegata possui maior quantidade de idioblastos com drusas e compostos fenólicos. As características morfológicas e anatômicas de B. forficata e B. variegata contribuem para a identificação e diferenciação das espécies, sendo importantes para o controle de qualidade do material destinado à pesquisa e à indústria farmacêutica. Resumo em inglês This work has been developed with the purpose of helping the quality control of the medicinal species Bauhinia forficata Link and B. variegata Linn., which were collected in gardens and vacant lots in Curitiba, Paraná, Brazil. The samples of leaf blade, petiole and pulvinus were fixed in FAA 50 and preserved in alcohol 70. The sectioning of the material was made in rotational microtome (with the material included in historesine) or manually and the blades were mounted in (mais) permanent or semipermanent way. Analyses in photonic and scanning electronic micros betscopy were performed. The leaf of B. forficata is elongated, with the leaflets united around the middle of the leaf blade, acute apices, smooth adaxial surface and mucroween the leaflets. The B. variegata, on the other hand, possesses a broader than long leaf, with the leaflets united in the terminal portion of the blade and obtuse apices. In the pulvinus of B. variegata there are collenchyma layers, which are absent in B. forficata. The shape and the petiole fibers sheath, in cross section, are distinct in both species, as well as the distribution of the stomata and trichomes in the leaf blade and the shape of the border in transversal section. B. variegata possesses a higher quantity of idioblasts with druses and phenolic compounds. The morphologic and anatomic characteristics of B. forficata an B. variegata contribute to the identification and distinction of the species and they are important for the control of the material destined to research and to the pharmaceutical industry.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

74

Anatomia foliar de seis espécies de anonáceas cultivadas in vitro e em casa de vegetação/ Leaf anatomy of six species of Annonacea cultivated in vitro and greenhouse

Santana, José Raniere Ferreira de; Oliveira, Lenaldo Muniz de; Paiva, Renato; Resende, Rodrigo Kelson Silva; Castro, Evaristo Mauro; Pereira, Flávia Dionísio
2008-11-01

Resumo em português A micropropagação de anonáceas poderá contribuir para a obtenção de plantios mais homogêneos e a inserção de novas espécies em sistemas produtivos. Entretanto, plantas cultivadas in vitro freqüentemente exibem alterações anatômicas e sua quantificação poderá auxiliar na obtenção de protocolos de cultivo mais eficientes. Realizou-se neste trabalho o estudo comparativo da anatomia foliar de seis espécies de anonáceas cultivadas in vitro e em casa de veg (mais) etação. Annona coriacea foi a única espécie que não apresentou variação na densidade e na dimensão dos estômatos quando cultivada in vitro, enquanto que, Annona bahiensis, Annona glabra, Annona squamosa e Rolinia silvatica apresentaram aumento na densidade estomática e na redução na espessura das epidermes foliares nesse tipo de cultivo. Resumo em inglês Micropropagation of Annonaceae can produce homogeneous plants and bring new species into commercial production. Plants cultivated in vitro, however, frequently demonstrate anatomical alterations, and the quantification of these changes should aid in determining more efficient culture protocols. The present work undertook a comparative study of the leaf anatomy of six species of Annonaceae cultivated in vitro and in greenhouses. Annona coriacea was the only species that di (mais) d not show variations in the density or the dimensions of their stomata when cultivated in vitro, while Annona bahiensis, Annona glabra, Annona squamosa, and Rolinia silvatica demonstrated increases in leaf stomatal density and a reduction of the leaf epidermis under these conditions.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

75

Anatomia foliar de plantas transgênicas e não transgênicas de Carica papaya L. (Caricaceae)/ Leaf anatomy of genetically modified and wild-type Carica papaya L. (Caricaceae)

Leal-Costa, Marcos Vinicius; Munhoz, Márcia; Meissner Filho, Paulo Ernesto; Reinert, Fernanda; Tavares, Eliana Schwartz
2010-06-01

Resumo em português O mamoeiro, Carica papaya L. (Caricaceae) é uma espécie americana, cujos frutos são largamente consumidos em todo mundo. Devido às perdas de produção provocadas por viroses e a dificuldade em controlá-las por métodos convencionais, a espécie tem sido alvo de pesquisas de melhoramento genético envolvendo transgenia para resistência a vírus. O presente trabalho descreve a anatomia foliar de plantas de mamoeiro convencional e transgênico resistente ao vírus da (mais) mancha anelar-Papaya ringspot virus (PRSV) com inserção da capa protéica viral. As duas cultivares apresentam pecíolo com endoderme e fibras pericíclicas. As folhas são hipoestomáticas e dorsiventrais, com laticíferos acompanhando os feixes vasculares e grande concentração de idioblastos com drusas de oxalato de cálcio. A epiderme é glabra, possuindo estômatos anomocíticos e anisocíticos, com células de paredes anticlinais retas na face adaxial e levemente sinuosas na face abaxial. O presente trabalho concluiu que o processo de transformação genética não alterou as características anatômicas das folhas de C. papaya, servindo de subsídio para avaliação da conformidade anatômica da cultivar transgênica. Resumo em inglês Papaya, Carica papaya L. (Caricaceae), is an American species, consumed worldwide. A major limitation to papaya production is attack by viruses, like the papaya ringspot virus (PRSV). Papaya has been genetically modified to increase its resistance to PRSV. The aim of this research was to compare the leaf anatomy of wild-type and genetically modified (GM) C. papaya plants to evaluate the influence of genetic modification on leaf anatomy. Wild-type and GM plants showed peti (mais) ole with endodermis and pericycle fibers. The leaves are hypostomatic and dorsiventral, with laticifers along vascular system and abundant druses of calcium oxalate. The epidermis was glabrous and presented anomocytic and anisocytic stomata, straight anticlinal walls on the adaxial face and sinuous on the abaxial face. Anatomical differences between wild-type and GM C. papaya leaves were not observed. These data contribute to risk assessments regarding the anatomical conformity of GM plants.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

76

Anatomia foliar de espécies de Myrtaceae: contribuições à taxonomia e filogenia/ Leaf anatomy of Myrtaceae species: contributions to the taxonomy and phylogeny

Gomes, Sueli Maria; Somavilla, Nádia Sílvia Dalla Nora; Gomes-Bezerra, Kadja Milena; Miranda, Sabrina do Couto de; Carvalho, Plauto Simão; Graciano-Ribeiro, Dalva
2009-03-01

Resumo em português Trabalhos taxonômicos e filogenéticos têm utilizado informações anatômicas e para contribuir com estes estudos examinaram-se cortes paradérmicos e transversais da porção mediana foliar de Campomanesia adamantium (Camb.) O. Berg, Myrcia cordiifolia DC., M. decrescens O. Berg e M. torta D.C. Os caracteres anatômicos foram comparados com os de outras espécies descritas na literatura. São características comuns às quatro espécies examinadas: epiderme uniestrati (mais) ficada, tricomas unicelulares, folhas hipoestomáticas, estômatos paracíticos, cavidades secretoras em ambas as faces, mesofilo dorsiventral e nervura mediana com feixes bicolaterais. Destacam-se os seguintes caracteres úteis para a taxonomia da família: formato das células comuns da epiderme, tricomas dibraquiados ou não, camadas celulares incolores subepidérmicas e formato da nervura mediana. O formato e número das células teto das glândulas foliares têm utilidade taxonômica. O exame de 144 exsicatas evidenciou que a glabrescência é um fenômeno comum. A queda dos tricomas pode ser devido à sua base estreita e à ausência de célula pedal nos mesmos. Analisaram-se os caracteres à luz de estudos filogenéticos recentes e do ponto de vista ecológico, destacando a hipótese relacionada às células epidérmicas com possível função de célula de transferência. As características anatômicas forneceram dados para análises comparativas mais amplas entre os táxons de Myrtaceae e possibilitaram a construção de um cladograma, onde espécies de Leptospermum e Eucalyptus ocuparam posição basal, em consonância com filogenias relatadas na literatura. Resumo em inglês Taxonomical and phylogenetical studies have used anatomical information. In order to contribute to these studies, paradermal and cross sections of the median leaf blade portion of Campomanesia adamantium (Camb.) O. Berg, Myrcia cordiifolia DC., M. decrescens O. Berg and M. torta D.C. were examined. The anatomical characters were compared to the other species described in the literature. Some characteristics were irrespective of the four examined species: unistratified epi (mais) dermis, unicellular trichomes, hypostomatic leaves, paracytic stomata, oil glands on both sides, dorsiventral mesophyll and bicollateral bundles on the midrib. The following characters appear to be taxonomically useful in the family: epidermal common cell format, presence of dibrachiate trichomes, presence of colorless subepidermal cell layers and midrib shape. The morphology and number of overlying cells associated with the glands have taxonomic utility. The 144 exsicates examination showed that the glabrescence is a widespread phenomenon in the Myrtaceae. The trichome fall can be due to its narrow base and to the foot cell absence. The characters were analyzed in the light of recent phylogenetic studies, highlighting the hypothesis related to the presence of epidermal cells with possible transfer cell function. The anatomical features provided data for wider comparative analysis amongst Myrtaceae taxa and ensured the construction of a cladogram, where Leptospermum and Eucalyptus species occupied the basal position, in line with reported phylogenies.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

77

Anatomia foliar de espécies brasileiras de Aechmea subg. Chevaliera (Gaudich. ex Beer) Baker, Bromelioideae-Bromeliaceae/ Leaf anatomy of Brazilian species of Aechmea subgenus Chevaliera (Gaudich. ex Beer) Baker, Bromelioideae-Bromeliaceae

Souza, Gardene Maria de; Estelita, Maria Emília Maranhão; Wanderley, Maria das Graças Lapa
2005-09-01

Resumo em português O subgênero Chevaliera está representado por 21 espécies, das quais grande parte ocorre no Brasil, habitando diferentes ecossistemas. Com o objetivo de auxiliar a taxonomia das espécies, são apresentados dados da anatomia foliar de 11 espécies do subgênero. Entre os caracteres mais relevantes destacam-se: posição dos estômatos, câmara subestomática com células espessadas, hipoderme, número de camadas do parênquima aqüífero, o formato das células dos canais de aeração e distribuição das fibras no mesofilo. Resumo em inglês The subgenus Chevaliera comprises 21 species most of them occuring in several Brazilian ecosystems. In order to expand the taxonomic knowledge of this subgenus, data on the leaf anatomy of 11 species is presented. Among the characters which were described in this study, the most relevant ones are: stomata position, the thickeness of the substomatic chamber cells, hypodermis, number of layers of the water storage tissue, the shape of the cells that form air channels and the distribution of the fibers in the mesophyll.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

78

Anatomia foliar de bromélias ocorrentes em áreas de cerrado do Estado de São Paulo, Brasil/ Leaf anatomy of bromeliads from the cerrado of São Paulo State, Brazil

Proença, Suzana Lúcia; Sajo, Maria das Graças
2007-09-01

Resumo em português Visando apontar características inerentes à família Bromeliaceae e indicar possíveis adaptações anatômicas encontradas nas espécies de cerrado, foram estudadas as folhas de cinco Bromelioideae, sete Tillandsioideae e uma Pitcairnioideae. Em geral, nas Bromelioideae, os estômatos estão aprofundados na epiderme e verifica-se um tecido mecânico epidérmico e subepidérmico; observa-se um tecido parenquimático armazenador de água, células esclerificadas não rel (mais) acionadas aos tecidos vasculares, além de canais de aeração percorrendo longitudinalmente o mesofilo. Nas Tillandsioideae, as folhas são densamente recobertas por escamas, os estômatos ocorrem nas duas superfícies e o mesofilo é bastante compacto. Em Pitcairnioideae, a estrutura foliar é bastante semelhante à das Bromelioideae, embora os estômatos sejam ligeiramente elevados em relação à epiderme e não ocorram grupos de células esclerificadas extravasculares. Os resultados foram avaliados dentro de um contexto adaptativo e taxonômico. Resumo em inglês Our aim was to indicate typical features of Bromeliaceae as well as possible adaptive features found in cerrado species. We studied the leaves of five Bromelioideae, seven Tillandsioideae and one Pitcairnoideae. Usually the stomata of Bromelioideae are located only on the abaxial leaf surface, there is epidermal and subepidermal mechanical tissue present, as well as water-storage parenchyma, sclerified cells not related to the vascular tissues, and longitudinal air canals (mais) . The leaves in Tillandsioideae are densely covered by peltate trichomes, and there are stomata on both surfaces and a compact mesophyll. In Pitcairnioideae, the leaf structure is very similar to that of the Bromelioideae but the stomata are slightly raised above epidermal cell level and there are no sclerified cell groups. The results were evaluated in an adaptive and taxonomic context.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

79

Anatomia foliar de Trilepis lhotzkiana Nees e Trilepis ciliatifolia T. Koyama (Cyperaceae) Juss./ Leaf anatomy of Trilepis lhotzkiana Nees and Trilepis ciliatifolia T. Koyama (Cyperaceae) Juss.

Arruda, Rosani do Carmo de Oliveira; Neves, Lea de Jesus
2005-12-01

Resumo em português São apresentadas informações sobre a anatomia foliar de Trilepis lhotzkiana e Trilepis ciliatifolia, duas espécies de Cyperaceae que ocorrem em formações graníticas do Estado do Rio de Janeiro e que apresentam grande semelhança morfológica. Os resultados mostram que as espécies possuem algumas características em comum, tais como: epiderme uniestratificada com corpos cônicos de sílica, estômatos do tipo paracítico, tricomas unicelulares, feixes vasculares co (mais) laterais. O esclerênquima é bastante desenvolvido estando particularmente associado ao sistema vascular, formando extensões de bainha lignificadas. O tecido clorofiliano é restrito a câmaras situadas entre os feixes vasculares. A organização e características das células epidérmicas, a presença de hipoderme lignificada contínua e a de fibras dispersas no mesofilo são caracteres úteis na separação das espécies estudadas. A estrutura foliar em ambas as espécies mostra caracteres anatômicos xeromorfos que podem estar relacionados às condições ambientais em que vivem. Resumo em inglês The present study deals with the leaf anatomy of two species of Cyperaceae: Trilepis lhotzkiana and Trilepis ciliatifolia. Both species grow on granitic outcrop from Rio de Janeiro State, Brazil. The results reveal that they present commom features as: single-layered epidermis, with conical silica bodies, paracitic stomata, unicellular hairs and collateral vascular bundles. The sclerenchyma is well developed and is associated with the vascular tissues forming lignified bu (mais) ndles sheath extensions. Chlorenchyma is restricted to sectors between vascular bundles. The arrangement and particularities of epidermal cells and the presence of a continuous lignified hypodermis are particularly important for taxonomic use. The leaf structure of both species have shown xeromorphic characters that can be related environmental conditions.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

80

Anatomia foliar de Tillandsia L. (Bromeliaceae) dos Campos Gerais, Paraná, Brasil/ Leaf anatomy of Tillandsia L. (Bromeliaceae) from "Campos Gerais", Paraná, Brazil

Scatena, Vera Lucia; Segecin, Simone
2005-09-01

Resumo em português Foi estudada a anatomia foliar de Tillandsia crocata (E. Morren) Baker, T. gardneri Lindl., T. geminiflora Brongn., T. linearis Vell., T. lorentziana Griseb., T. mallemontii Glaziou ex Mez, T. recurvata L., T. streptocarpa Baker, T. stricta Soland ex Sims, T. tenuifolia L. T. usneoides L. e Tillandsia sp., dos Campos Gerais, Paraná, Brasil. Em vista frontal a epiderme apresenta células com paredes lineares até sinuosas, corpos silicosos e escamas epidérmicas que prote (mais) gem os estômatos anomocíticos. A epiderme e o primeiro estrato da hipoderme apresentam células lignificadas na maioria das espécies. Em secção transversal observa-se estômatos que ocorrem um pouco abaixo do nível das demais células da epiderme; presença de parênquima aqüífero; canais de ar longitudinais e feixes vasculares colaterais circundados por bainha dupla. Essas estruturas anatômicas são xeromórficas e usualmente consideradas como adaptações ao hábito epifítico das Tillandsia atmosféricas. Além disso, elas poderiam também ser usadas com finalidades diagnósticas para as espécies. Forma do limbo da folha em secção transversal, ornamentação da cutícula, estrutura das escamas epidérmicas, espessamento das paredes das células epidérmicas, distribuição dos estômatos, estrutura e distribuição das células do parênquima aqüífero, presença de canais de ar e tamanho de feixes vasculares são caracteres que podem auxiliar na delimitação taxonômica das espécies dentro do gênero. Resumo em inglês The leaf anatomy of Tillandsia crocata (E. Morren) Baker, T. gardneri Lindl., T. geminiflora Brongn., T. linearis Vell., T. lorentziana Griseb., T. mallemontii Glaziou ex Mez, T. recurvata L., T. streptocarpa Baker, T. stricta Soland ex Sims, T. tenuifolia L., T. usneoides L., and Tillandsia sp. were studied. They occur in the "Campos Gerais", State of Paraná, southern Brazil. In surface view epidermis presents cells with linear to sinuous anticlinal walls, silica bodies (mais) and scales covering anomocytic stomata. Epidermis and first hypodermal layer are lignified. Transversal view reveals below surface stomata, aqüiferous parenchyma, longitudinal air canals and collateral vascular bundles with double sheath. These anatomical features are xeromorphic and usually considered as an adaptation to the epiphytic habit of the atmospheric Tillandsia. Moreover, they could be also used for diagnostic purposes. Leaf shape in cross section, cuticle ornamentation, epidermal scale structures, thickening of the epidermal wall cells, stomata distribution, structure and distribution of the aqüiferous parenchyma cells, presence of air canals, and size of vascular bundle could help the taxonomic delimitation of the species within the genus.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

81

Anatomia foliar de Tabebuia serratifolia (Vahl) Nich. (Bignoniaceae) propagadas in vitro, in vivo e durante a aclimatização/ Leaf anatomy of Tabebuia serratifolia (Vahl) Nich. (Bignoniaceae) propagated in vitro, in vivo and during the acclimatization

Dousseau, Sara; Alvarenga, Amauri Alves de; Castro, Evaristo Mauro de; Soares, Roberta Pereira; Emrich, Eduardo Bucsan; Melo, Lucas Amaral de
2008-12-01

Resumo em português As mudas propagadas por técnicas de micropropagação geralmente apresentam alterações significativas induzidas pelas condições in vitro, que diminuem a capacidade de sobrevivência após a transferência para o ambiente ex vitro, sendo fundamental a avaliação da mudança estrutural durante o processo de adaptação. Objetivou-se com este trabalho, identificar as diferenças anatômicas foliares entre plantas de Tabebuia serratifolia (Vahl) Nich. (ipê amarelo), cu (mais) ltivadas in vitro, in vivo e durante a aclimatização. Foram utilizadas plântulas mantidas por 43 dias em sala de crescimento, com 20, 40, 60 e 80 dias de aclimatização e mudas de 90 dias cultivadas em viveiro. As plântulas foram obtidas via cultura de embriões em meio MS e transplantadas para tubetes contendo plantmax®, para aclimatização em viveiro, sob 50% de sombreamento. Nas mesmas condições da aclimatização, foram produzidas as mudas in vivo. Cortes transversais e paradérmicos foram preparados de acordo com técnicas usuais em microtecnia vegetal. As plântulas in vitro apresentam os tecidos foliares pouco diferenciados e estômatos maiores e mais abertos, exigindo maiores cuidados na etapa inicial de aclimatização. Aos 60 dias de aclimatização as novas folhas produzidas possuem alguns aspectos anatômicos que podem conferir maior eficiência fotossintética e maior capacidade de regulação hídrica das plantas. Resumo em inglês The seedlings spread by micropropagation techniques, usually show significant alterations induced by the conditions in vitro, which decrease the survival capacity after the transfer to conditions ex vitro. The evaluation of the structural change during the acclimatization is necessary for the understanding of this adaptation process. The objective of this research was to identify the anatomical differences among the seedlings cultivated in vitro, in vivo and acclimatized (mais) plants of Tabebuia serratifolia (Vahl) Nich. (yellow ipe), species with great medicinal and ornamental interest. One used seedlings maintained for 43 days in growth chamber, with 20, 40, 60 and 80 days of acclimatization and seedlings after 90 days of cultivation in vivo. Seedlings were obtained from culture of embryos in half BAD and transplanted to tubes containing plantmax®, for aclimatização in nursery house under 50% of shad. In the same conditions of the acclimatization the seedlings in vivo were produced. Transversal and paradermal sections were prepared using the usual microthecniques. The results showed that the seedlings in vitro have the leaf tissue little differed and the stomata are open and bigger, demanding greater cares in the initial stage of acclimatization. At 60 days of acclimatization the new leaves produced have some anatomical aspects that can originate higher photosynthetic efficiency and better water regulation capacity of the plants.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

82

Anatomia foliar de Richterago Kuntze (Mutisieae, Asteraceae)/ Leaf anatomy of Richterago Kuntze (Mutisieae, Asteraceae)

Melo-de-Pinna, Gladys Flávia de A.
2004-09-01

Resumo em português A estrutura interna da folha de espécies de Richterago mostrou-se bastante variável em relação à organização do mesofilo e à distribuição dos estômatos. Como caráter de valor taxonômico, apenas o tipo de tricoma tector foi utilizado nas relações entre R. arenaria e R. lanata,R. conduplicata e R. radiata, cujas folhas são morfologicamente semelhantes. Caracteres relacionados com adaptações ao ambiente xérico, como a ocorrência de extensões da bainha da (mais) s unidades vasculares e traqueídes terminais, foram encontrados em todas as espécies. Hidatódios foram observados apenas nas duas espécies ribeirinhas (R. polymorpha e R. riparia), sendo o primeiro registro de hidatódios em representantes da tribo Mutisieae. Resumo em inglês Leaf anatomy of Richterago species revealed rather variability concerning mesophyll organization and stomata arrangement. As a character of taxonomic value, only non-glandular thricomes were used to compare R. arenaria and R. lanata,R. conduplicata and R. radiata, whose leaves are morphologically similar. Anatomical xeromorphic characters, e.g. the bundles sheath extensions and terminal tracheids were observed in all species. The waterside species (R. polymorpha e R. riparia) showed hydathodes in the leaves, which represent the first record in Mutisieae.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

83

Anatomia foliar de Melastomataceae do cerrado do Estado de São Paulo/ Leaf anatomy of Melastomataceae from the cerrado of São Paulo State

Reis, Claudia dos; Bieras, Angela C.; Sajo, Maria das Graças
2005-09-01

Resumo em português Foi estudada a estrutura foliar de 22 espécies de Melastomataceae (tribos Miconieae, Tibouchinieae e Microlicieae) encontradas no cerrado do estado de São Paulo. Em todos os representantes, as folhas são dorsiventrais e hipostomáticas e a nervura principal é formada por xilema e por floema nas duas faces (exceto por uma única espécie). Determinados caracteres presentes nesses órgãos, como tipo e posição dos estômatos e aspecto das superfícies adaxial e abaxia (mais) l, na região da nervura principal, variam consideravelmente dentro de um mesmo gênero. Outros como espessura da cutícula nas duas superfícies, tipo e morfologia dos tricomas, presença ou não de emergências, porcentagem de parênquima paliçádico e posição e forma do sistema vascular principal, quando considerados em conjunto podem auxiliar na caracterização dos diferentes gêneros dentro das tribos. Esses aspectos são descritos para os 22 representantes estudados e discutidos dentro de um contexto sistemático. Resumo em inglês We studied the leaf of 22 species of Melastomataceae (tribe Miconieae, Tibouchinieae e Microlicieae) from the cerrado of São Paulo State. In all representatives the leaves are dorsiventral and hypostomatic and present bicollateral vascular bundles in the midrib (except for one species). Some features such as type and position of the stomata and the aspect of the midrib surface vary even within a single genus. Other features like cuticle thickness, thricomes morphology, a (mais) nd occurrence or not of emergences, percentage of palisade parenchyma and position and shape of the main vascular bundle may help on the characterization of each genus when analyzed as a hole, within the tribes. These features are described for the 22 species and discussed in a systematic context.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

84

Anatomia foliar de Eugenia brasiliensis Lam. (Myrtaceae) proveniente de áreas de restinga e de floresta/ Foliar anatomy of Eugenia brasiliensis Lam. (Myrtaceae) from restinga and forest areas

Donato, Ana Maria; Morretes, Berta Lange de
2007-09-01

Resumo em português O presente trabalho apresenta a anatomia foliar de Eugenia brasiliensis Lam., cujo óleo essencial possui propriedades anti-reumática, diurética, anti-inflamatória, além de ser ativo contra o Tripanosoma cruzi. O estudo foi feito, comparando-se folhas coletadas em áreas de restinga e de floresta, registrando-se as diferenças estruturais resultantes da influência dos fatores ambientais. Anatomicamente, a folha de E. brasiliensis é hipostomática, glabra, dorsiventr (mais) al, com tendência à isobilateralidade. A epiderme apresenta notável espessamento da cutícula e seus estratos. Em posição subepidérmica, ocorrem numerosas cavidades secretoras de óleos essenciais, nas duas faces da lâmina foliar. No parênquima lacunoso situam-se drusas de oxalato de cálcio. As folhas provenientes da restinga apresentam, em relação àquelas coletadas na floresta, maior quantidade de estruturas secretoras de óleos essenciais, maior concentração de substâncias ergásticas, maior espessamento da cutícula e da lâmina foliar, maior quantidade de estômatos, mesofilo mais compacto, fibras esclerenquimáticas e elementos xilemáticos com maior grau de lignificação e maior densidade da rede vascular. Os dados obtidos são indicativos que a escolha do local de coleta de E. brasiliensis é relevante, tendo em vista que, na área da restinga, observa-se maior produção de óleos essenciais e demais substâncias associadas aos seus efeitos terapêuticos. Resumo em inglês The present paper presents the foliar anatomy of Eugenia brasiliensis Lam. The essential oils produced by this species present anti-reumathic, diuretic and anti-inflammatory properties and show activity against Tripanosoma cruzi. This study was carried out by comparison between leaves developed in restinga and forest areas, in order to register the main differences in the structure of this organ related to environmental conditions. Anatomically, the leaf of E. brasiliensi (mais) s is hipostomatic, glabrous, with dorsiventral mesophyll, whit tendency towards the isobilateral type. Thickness of the cuticle and cutinized wall is noteworthy. In sub-epidermical position, there are many secretory cavities that produce essential oils, in both sides of the foliar blade. In the spongy parenchyma there are calcium oxalate druses crystals. E. brasiliensis leaves developed in restinga area present, in relation to that proceeding from forest, a larger amount of secretory structures, a higher ergastic substances concentration, thicker cuticle and foliar blade, more abundant stomata, a more compact mesophyll, sclerenchyma fibers and xilem elements with a deeper lignification and a greater development of the vascular system. The data obtained in this research suggest that the choice of the area where E. brasiliensis should be collected is important, because in restinga area it presents a greater production of essential oils and other substances associated with therapeutic effects.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

85

Anatomia foliar de Corymbia calophylla (Lindl.) K.D.Hill & L.A.S. Johnson, Myrtaceae/ Leaf anatomy of Corymbia calophylla (Lindl.) K.D. Hill e L.A.S. Johnson (Myrtaceae)

Döll-Boscardin, Patrícia Mathias; Farago, Paulo Vitor; Paula, Josiane Padilha de; Nakashima, Tomoe
2010-07-01

Resumo em português Corymbia pertence à família Myrtaceae e envolve mais de 100 espécies arbóreas. Particularmente, a espécie Corymbia calophylla (Lindl.) K.D.Hill & L.A.S. Johnson é um dos taxa transferidos de Eucalyptus para Corymbia, com utilização para a fabricação de mobiliário requintado e para o tratamento de disfunções digestivas, segundo a medicina tradicional australiana. O presente trabalho teve por objetivo avaliar as características anatômicas da folha de C. calop (mais) hylla, a partir de espécimes coletados na Embrapa Florestas (Colombo-PR, Brasil). As análises anatômicas foram conduzidas a partir dos métodos usuais de microscopia fotônica e microscopia eletrônica. A anatomia foliar revelou a presença de estômatos anomocíticos na face abaxial da folha, mesofilo dorsiventral e nervura mediana com cavidades secretoras inseridas no sistema vascular. Em secção transversal, o pecíolo apresentou formato plano-convexo. Na estrutura anatômica do limbo foliar, da nervura mediana e do pecíolo foram observadas cavidades secretoras contendo material de natureza lipofílica, além de idioblastos de conteúdo fenólico. Alguns idioblastos contendo drusas de oxalato de cálcio foram também observados no parênquima da nervura mediana de C. calophylla. Resumo em inglês Corymbia, a genus of Myrtaceae, shows more than 100 tree species. In particular, Corymbia calophylla (Lindl.) K.D.Hill & L.A.S. Johnson is one of the taxa changed from Eucalyptus to Corymbia. C. calophylla has been used for fine furniture and for treating digestive upsets according to the Australian traditional medicine. The goal of this paper was to study the anatomical data of leaves from C. calophylla. The botanical material was collected from Embrapa Forest (Colombo-P (mais) R, Brazil). The anatomical analyses were performed by the usual light and scanning microtechniques. Anomocytic stomata were observed on the abaxial surface. The foliar blade showed dorsiventral mesophyll. Midrib having secretory cavities included on the vascular system was seen. In transection, a plane-convex petiole was found. Secretory cavities with oil content were verified in the anatomical structures of the foliar blade, midrib and petiole, as well as idioblasts with phenolic substances. Some calcium oxalate druses were observed in parenchymatous tissue of the midrib of C. calophylla.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

86

Anatomia foliar de Bauhinia blakeana Dunn.

Ferreira, J.L.P.; Velasco, E.; Paula, A.E.S.; Araújo, R.B.; Pacheco, J.M.
2003-01-01

Resumo em português São observadas as características microscópicas das folhas de Bauhinia blakeana Dunn., espécie conhecida no Brasil como "Pata de vaca" e usada pela população como hipoglicemiante. As análises dos cortes transversais e das dissociações epidérmicas indicam a presença de um mesofilo dorsiventral contendo espaços intercelulares, protegido por epidermes com tricomas de diversos aspectos e estômatos paracíticos e anomocíticos. O pecíolo, plano-convexo, pubescent (mais) e, apresenta duas saliências, colênquima angular e feixes vasculares colaterais e bicolaterais. Resumo em inglês The paper describes the microscopic characteristics of the leaves of Bauhinia blakeana Dunn., known in Brazil as "pata de vaca" and used as a hypoglycemic remedy. Transverse sections and epidermal dissociations indicate the presence of a dorsiventral mesophyll protected by epidermis with trichomes of diverse types and paracytic and anomocytic stomata. The petiole, which is plane-convex, pubescent, shows two excrescences, an angular collenchyma and collateral and bicollateral vascular bundles.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

87

Anatomia foliar das espécies de Pteridaceae do Parque Estadual do Rio Doce (PERD) - MG/ Leaf anatomy of Pteridaceae species from Rio Doce State Park (PERD) - MG

GRAÇANO, DEUSÂNGELA; AZEVEDO, ARISTÉA ALVES; PRADO, JEFFERSON
2001-09-01

Resumo em português O objetivo desse estudo foi selecionar caracteres que possam auxiliar na taxonomia das espécies de Pteridaceae ocorrentes no PERD. Durante levantamento preliminar realizado no PERD, foram coletadas 15 famílias, 27 gêneros e 57 espécies de Pteridophyta. A família que apresentou maior número de representantes foi Pteridaceae com 17 espécies, distribuídas em quatro gêneros (Adiantum, Hemionitis, Pityrogramma e Pteris). As folhas destas espécies apresentam pecíolo (mais) glabro, piloso ou escamoso cuja epiderme é uniestratificada, córtex constituído por esclerênquima e parênquima e o sistema vascular representado por um meristelo, em Pteris e Hemionitis, e dois ou três meristelos em Adiantum e Pityrogramma. Na região distal do pecíolo, esses meristelos são classificados como do tipo "Onoclea" e "Asterochlaena" em Adiantum, "Grammitis" em Hemionitis, "Onoclea" em Pityrogramma e "Loxsoma" e "Pteris podophylla" em Pteris. A lâmina foliar apresenta epiderme uniestratificada com idioblastos esclerenquimáticos paralelos, oblíquos ou restritos às nervuras, em Adiantum e Pityrogramma e reforçando as margens, em Pteris; os idioblastos estão ausentes em Hemionitis. Algumas espécies apresentam a lâmina foliar pilosa ou escamosa. Os estômatos ocorrem na face abaxial das pínulas sendo anomocíticos, às vezes associados a diacíticos, em Adiantum, Hemionitis e Pityrogramma e polocíticos, associados a copolocíticos, em Pteris. O mesofilo homogêneo é constituído por células braciformes, na maioria das espécies de Adiantum, ou por células lobadas, tendendo a isodiamétricas, nos demais gêneros. Os caracteres anatômicos mais relevantes para a identificação das Pteridaceae do PERD foram: presença de pêlos ou escamas; tipos de estômatos; presença e distribuição de idioblastos na epiderme e tipo e disposição do(s) feixe(s) vascular(es) no pecíolo. Resumo em inglês This study was carried out with the objective of selecting leaf anatomical characters that can help the taxonomy of Pteridaceae species growing in the PERD. During a preliminary survey, carried out in PERD, 57 species of ferns within 27 genera from 15 families were collected. The most representative family was Pteridaceae, with 17 species distributed in four genera (Adiantum, Hemionitis, Pityrogramma and Pteris). The leaves of these species showed glabrous, hairy or scale (mais) d petioles with unistratified epidermis and cortex composed by parenchyma and sclerenchyma. One meristele, in Pteris and Hemionitis, and two or three meristeles in Adiantum and Pityrogramma represent the petiole vascular system. In the distal region, these meristeles are classified in Adiantum as "Onoclea" and "Asterochlaena" types, in Hemionitis as "Grammitis" type, in Pityrogramma as "Onoclea" type, and in Pteris as "Loxsoma" and "Pteris podophylla" types. Leaf blade showed an uniestratified epidermis with idioblasts (sclereides). Idioblasts were parallel, oblique or restricted to veins in Adiantum and Pityrogramma, and reinforcing the leaf margins in Pteris. Idioblasts were absent only in Hemionitis. In some species, leaf blades were hairy or scaled. Anomocytic stomata sometimes associated to diacytic type were observed in the leaf abaxial surface in Adiantum, Hemionitis and Pityrogramma. In Pteris, stomata polocytic occur associated to copolocytic type. The mesophyll was homogeneous with "armed" cells in most Adiantum species or with lobed cells tending to isodiametric in the other genera. Hairs or scales, stomata type, presence and idioblasts distribution in the epidermis, type and disposition of petiole vascular tissue were the most relevant anatomical characters for the Pteridaceae identification in the PERD.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

88

Anatomia foliar comparativa das cultivares de Nicotiana tabacum L. (Solanaceae) sensível e tolerante ao ozônio/ Comparative leaf anatomy of Nicotiana tabacum L. (Solanaceae) cultivars sensitive and tolerant to ozone

Pedroso, Andrea Nunes Vaz; Alves, Edenise Segala
2008-03-01

Resumo em português O ozônio troposférico causa necroses foliares em Nicotiana tabacum. Cultivares de tabaco são muito utilizadas como bioindicadoras de ozônio, em programas de biomonitoramento da qualidade do ar. Dentre elas destacam-se as cultivares Bel-W3 (sensível) e Bel-B (tolerante). Este estudo teve como objetivo verificar se as duas cultivares apresentam variações na estrutura foliar que possam ajudar a explicar a diferença na sensibilidade ao ozônio que ambas apresentam. Em (mais) plantas que cresceram em ambiente isento de poluentes aéreos foram coletadas folhas do terceiro nó e que foram processadas segundo técnicas usuais empregadas em anatomia vegetal. Realizaram-se análises quantitativas e qualitativas dos tecidos foliares. A cultivar Bel-W3, quando comparada à Bel-B, apresentou menor densidade estomática na superfície abaxial e maior espessura do mesofilo. Qualitativamente as células de ambas cultivares mostraram aspecto sadio, com os vacúolos ocupando praticamente todo o volume celular. A cultivar sensível apresentou visivelmente mais espaços intercelulares, câmaras estomáticas maiores e estômatos ligeiramente salientes em ambas superfícies foliares. Tais características, que facilitam a entrada e a difusão dos poluentes na folha, podem explicar, do ponto de vista estrutural, a maior sensibilidade da cultivar Bel-W3. Resumo em inglês Tropospheric ozone produces symptoms such as leaf injury in Nicotiana tabacum. Tobacco cultivars are often used as ozone indicators in air-quality biomonitoring programs. Bel-W3 (sensitive) and Bel-B (tolerant) cultivars are better known. The aim of this study was to verify if the two cultivars show variation in leaf structure that may help to explain differences in ozone sensitivity. Expanded leaves from plants growing in pollutant-free air were collected, processed acco (mais) rding to the usual techniques of plant anatomy, and analyzed quantitatively and qualitatively. The sensitive cultivar showed lower stomatal density on the abaxial leaf surface and thicker mesophyll cells when compared to the tolerant cultivar. Qualitatively speaking, both cultivars had healthy cells with unaltered vacuoles. In the sensitive cultivar, we could see more intercellular spaces, larger substomatal chambers and slightly prominent stomata on both leaf surfaces. From a structural view point, these features explain why cultivar Bel-W3 is more sensitive.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

89

Anatomia foliar como subsídio à taxonomia de Hippocrateoideae (Celastraceae) no Sudeste do Brasil/ Leaf anatomy as taxonomic tool for Hippocrateoideae (Celastraceae) in the Southeast of Brazil

Gomes, Sandra Maria Alvarenga; Silva, Eldo Antônio Monteiro da; Lombardi, Julio Antonio; Azevedo, Aristéa Alves; Vale, Fernando Henrique Aguiar
2005-12-01

Resumo em português A anatomia foliar de treze espécies pertencentes a nove gêneros da subfamília Hippocrateoideae (Celastraceae) foi estudada visando a seleção de caracteres anatômicos para subsidiar a taxonomia dos gêneros e espécies. As espécies estudadas foram: Anthodon decussatum Ruiz & Pav., Cheiloclinium cognatum (Miers) A.C. Sm., Cheiloclinium serratum (Cambess.) A.C. Sm., Cuervea crenulata Mennega, Elachyptera micrantha (Cambess.) A.C. Sm., Hippocratea volubilis L., Peritas (mais) sa flaviflora A.C. Sm., Peritassa mexiae A.C.Sm., Pristimera nervosa (Miers) A.C. Sm., Salacia crassifolia (Mart. ex Schult.) G. Don, Tontelea fluminensis (Peyr.) A.C. Sm., Tontelea leptophylla A.C. Sm. e Tontelea miersii (Peyr.) A.C. Sm. Os caracteres anatômicos selecionados como diagnósticos para a taxonomia dos diferentes gêneros e espécies são: o tipo de esclereíde presente no pecíolo ou na lâmina foliar, o tipo de estômato, a conformação do sistema vascular do pecíolo, a sinuosidade das paredes anticlinais das células epidérmicas, a presença de hipoderme, a ocorrência de laticíferos, dentre outros. Resumo em inglês Leaf anatomy of thirteen species belonging to nine genera of the subfamily Hippocrateoideae (Celastraceae) was studied, in order to select anatomical characters to help the taxonomy at genera and species levels. The species studied were: Anthodon decussatum Ruiz & Pav., Cheiloclinium cognatum (Miers) A.C. Sm., Cheiloclinium serratum (Cambess.) A.C. Sm., Cuervea crenulata Mennega, Elachyptera micrantha (Cambess.) A.C. Sm., Hippocratea volubilis L., Peritassa flaviflora A.C (mais) . Sm., Peritassa mexiae A.C. Sm., Pristimera nervosa (Miers) A.C. Sm., Salacia crassifolia (Mart. ex Schult.) G. Don, Tontelea fluminensis (Peyr.) A.C. Sm., Tontelea leptophylla A.C. Sm. and Tontelea miersii (Peyr.) A.C. Sm. The selected anatomical characters that can be used as diagnostic for the taxonomy of the distinct genera and species are: the type of sclereids in petiole or leaf blade, stomata type, the conformation of the petiole vascular system, shape of epidermal cell walls, presence of hypodermis, occurrence of laticifers, among others.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

90

Anatomia e ultra-estrutura foliar de Cyperus maritimus Poir. (Cyperaceae): estratégias adaptativas ao ambiente de dunas litorâneas/ Leaf anatomy and ultrastructure of Cyperus maritimus Poir. (Cyperaceae): adaptive strategies for coastal dune environment

Martins, Shirley; Machado, Silvia Rodrigues; Alves, Marccus
2008-06-01

Resumo em português Foram analisados aspectos anatômicos e ultra-estruturais foliares de Cyperus maritimus Poir. visando identificar caracteres adaptativos ao ambiente de dunas litorâneas. Para isto, indivíduos ocorrentes nas dunas da Praia de Pipa, Rio Grande do Norte, Brasil, tiveram as folhas submetidas a diferentes análises: microscopia de luz, eletrônica de varredura e de transmissão. Em vista frontal, a epiderme possui tricomas unicelulares, corpos de sílica, cutícula estriada (mais) e depósitos de cera. Em secção transversal, a epiderme é unisseriada com parede periclinal externa espessa. Os estômatos são paracíticos, podendo o ostíolo estar obstruído por cera. Abaixo da face adaxial observa-se o parênquima aqüífero. Os feixes vasculares ocorrem em múltiplas fileiras, sendo as periféricas compostas por feixes de diâmetro menor que os feixes da fileira central. Foram observados caracteres relacionados à síndrome Kranz do tipo clorociperóide. Aspectos ultra-estruturais, como cloroplastos presentes na bainha do feixe, esses sem grana evidentes, entre outras características, reforçam a possível ocorrência da via C4 nesta espécie. É a primeira citação para o gênero Cyperus de cloroplasto nas celulas do tecido vascular. Neste trabalho foi possível observar vários caracteres importantes para plantas submetidas a estresse hídrico e salino, como: cera, células epidérmicas com parede periclinal externa espessada, parênquima aqüífero e síndrome Kranz. Resumo em inglês Anatomical and ultrastructural aspects of Cyperus maritimus Poir. were analyzed with the aim of identifying adaptive features for the dune environment. Collections were made at Pipa beach, Rio Grande do Norte, Brazil. Leaves were submitted to different analyses: light microscopy, scanning and transmission electron microscopy. In frontal view, the epidermis has unicellular trichomes, silica bodies, a striate cuticle and wax deposits. In transverse section, the epidermis is (mais) uniseriate with thickened outer periclinal walls. The stomata are paracitic and the pore sometimes obstructed by wax. Under the adaxial epidermis, there are several layers of aqueous parenchyma. The vascular bundles occur in multiple rows, the peripheral row having bundles with narrower diameters than the central row. Characters related to Kranz syndrome of the chlorocyperoid type were observed. Ultrastructural features support a possible C4 pathway in this species. This work is the first citation of chloroplasts in the cells of the vascular system for the genus. In this study, it was possible to observe several important features of plants submitted to water and salt stress, such as: wax, thickened outer periclinal walls of the epidermal cells, aqueous parenchyma and Kranz syndrome.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

91

Anatomia e histoquímica dos órgãos vegetativos de Polygonum hydropiperoides Michx., Polygonaceae/ Anatomical and histochemical characters of Polygonum hydropiperoides Michaux, Polygonaceae

Lopes, Daniela E. Silva; Oliveira, Virgínia Del Carmen; Macedo, João F.; Oliveira, Alaíde Braga de; Jácome, Rose Lisieux R. Paiva
2009-09-01

Resumo em português Polygonum hydropiperoides Michaux é uma espécie conhecida popularmente como "erva-de-bicho", amplamente utilizada na medicina tradicional como anti-hemorroidal, antiinflamatória e antidiarréica. O presente trabalho tem como objetivo a caracterização anatômica e histoquímica da folha, caule e raiz, que constituem a droga vegetal, visando estabelecer parâmetros para o controle de qualidade. O material vegetal foi fixado e submetido às técnicas usuais de microscop (mais) ia de luz e aos testes histoquímicos. A folha é anfiestomática, dorsiventral e com estômatos paracíticos e anisocíticos. É comum a presença de estruturas secretoras como: tricomas glandulares capitados e glândulas epidérmicas e subepidérmicas em ambas as faces da lâmina foliar e também no caule. O material secretado pelas glândulas apresenta composição heterogênea de lipídios e flavonóides, segundo análises histoquímicas. Cristais de oxalato de cálcio e grãos de amido são freqüentes em células parenquimáticas da folha e do caule. Compostos fenólicos estão presentes na folha (parênquima paliçádico), no caule (parênquima cortical e floema) e na raiz (parênquima cortical). Resumo em inglês P. hydropiperoides is popularly known as "erva-de-bicho", and it is used in traditional medicine as anti-hemorroidal, anti-inflammatory and antidiarrhoeic. The present work has as objective the anatomical and histochemical characterization of leaf, stem and root that are used as drug in order to offer elements for quality control. The botanical material was prepared for the usual optical and histochemical microtechniques. The leaf is amphistomatic, dorsiventral and paracy (mais) tic and anisocytic stomata. It is common to find the presence of secretory structures as: capitate glandular trichomes and secretory glands on both epidermis, that are also present in stem. The secretion material is heterogeneous composition of lipids and flavonoids. Druses of calcium oxalate and starch are common in parenchyma cells of leaf and stem. Phenolic compounds are present in leaf (palisade parenchyma), in stem (cortical parenchyma and phloem) and root (cortical parenchyma).

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

92

Anatomia e análise de óleo essencial das folhas de Hennecartia omphalandra J. Poisson (Monimiaceae)/ Anatomy and essential oil analysis of the leaves from Hennecartia omphalandra J. Poisson (Monimiaceae)

Marques, Carlos A.; Leitão, Gilda G.; Bizzo, Humberto R.; Peixoto, Ariane L.; Vieira, Ricardo C.
2009-03-01

Resumo em português Descreve-se a morfo-anatomia e a análise de óleo essencial das folhas de Hennecartia omphalandra J. Poisson (Monimiaceae), uma planta tóxica. A ocorrência de tricomas unicelulares, estômatos paracíticos; braquiesclereídes em grupos no pecíolo e na lâmina foliar, além de esclereídes vermiformes e ramiformes; sistema vascular em arco, com extremidades voltadas para o centro no pecíolo e na forma de arco atenuado na lâmina foliar, sendo o padrão de venação um (mais) a variação do tipo craspedódromo-semicraspedódromo, além de óleo essencial armazenado em idioblastos oleíferos não especializados no mesofilo, foram considerados caracteres importantes que podem auxiliar na sua morfo-diagnose. A análise do óleo essencial das folhas revelou a presença de monoterpenos, sesquiterpenos e álcoois sesquiterpênicos, sendo este o grupo mais significativo. Os componentes majoritários identificados foram β-felandreno (24,0%), seguido por germacreno D (10,5%), sabineno (9,3%), biciclogermacreno (8,4%) e β-elemeno (5,3%). Resumo em inglês This paper describes the morphological and anatomical aspects and the essential oil analysis of the leaves from Hennecartia omphalandra J. Poisson (Monimiaceae), a toxic plant. The presence of trichomes formed by a single cell, paracitic stomata, groups of braquisclereids in the petiole and leaf blade; vermiform and ramiform sclereids, vascular system in arc softly invaginated at ends in the petiole, and in a flat arc in the middle vein, being the venation pattern a varia (mais) tion of craspedodromous-semicraspedodromous type, and essential oil stored in oil idioblasts in the mesophyll were the most important characters that can help the morphological diagnosis. The analysis of essential oil of the leaves showed the presence of monoterpenes, as well as sesquiterpenes hydrocarbons and alcohols, being the latter the most significant group. The major identified compounds were β-phelandrene (24.0%), germacrene D (10.5%), sabinene (9.3%), bicyclogermacrene (8.4%) and β-elemene (5.3%).

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

93

Anatomia dos órgãos vegetativos de Cactaceae da caatinga pernambucana/ Anatomy of the vegetative organs of Cactaceae of the caatinga from Pernambuco

Arruda, Emilia; Melo-de-Pinna, Gladys Flávia; Alves, Marccus
2005-09-01

Resumo em português Secções de raízes e cladódios de cinco espécies de Cactaceae ocorrentes em uma região de caatinga de Pernambuco (Harrisia adscendens (Gürke) Britton & Rose; Melocactus × horridus Wedermann Notizbl.; M. zenhtneri (Britton & Rose) Luetzelb.; Tacinga inamoena (Schumann) Taylor & Stuppy e T. palmadora (Britton & Rose) Taylor & Stuppy), foram analisadas para verificação de caracteres diagnósticos e adaptativos. As secções foram coradas com safranina e azul de (mais) astra e montadas em glicerina. As observações feitas mostraram que a estrutura interna das raízes é bastante similar não sendo observados caracteres diagnósticos. No xilema secundário das raízes ocorrem amplos raios pericíclicos representando um importante caracter adaptativo. O cladódio apresenta os seguintes caracteres diagnósticos e adaptativos: tipos de espinho; tipo e posição dos estômatos; estrutura da hipoderme; tipo e posição das estruturas mucilaginosas; aspecto geral do sistema vascular; ocorrência de feixes corticais e medulares; presença de cristais na epiderme e hipoderme e presença de parênquima aqüífero. Os resultados deste trabalho mostram que as espécies estudadas são cactos típicos apresentando caracteres, que podem ser responsáveis pelo sucesso destas plantas em ambientes adversos como a caatinga. Resumo em inglês Root and cladode transections of five species of Cactaceae from a "caatinga" of Pernambuco (Harrisia adscendens (Gürke) Britton & Rose; Melocactus × horridus Wedermann; M. zenhtneri (Britton & Rose) Luetzelb.; Tacinga inamoena (Schumann) Taylor & Stuppy, and T. palmadora (Britton & Rose) Taylor & Stuppy), were analyzed to verify diagnostic and adaptative features. The sections were stained with safranin and astrablue and mounted in glycerine. The surveys did not sh (mais) ow great differences in the roots inner structure among studied species. In the secondary xylem of the roots broad pericyclic rays occur, representing an important adaptative character in xerophytes. The cladodes present the following diagnostic and adaptative features: type of spines; type and position of stomata; hypodermis structure; presence of crystals in epidermis and hypodermis; type and position of mucilaginous structures; general aspects of the vascular system; occurrence of cortical and medular vascular bundles; and presence of storage parenchyma. The results of this work show that the studied species are typical cacti presenting anatomical features, which can be responsible for the success of these plants in adverse environments as the "caatinga".

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

94

Anatomia do escapo e rizoma de espécies brasileiras de Bulbostylis Kunth (Cyperaceae)/ Scape anatomy and rhizome of Brazilian species of Bulbostylis Kunth (Cyperaceae)

Prata, Ana Paula; Menezes, Nanuza Luiza de; Mazzoni-Viveiros, Solange C.; Wanderley, Maria das Graças L.; Thomas, William Wayt
2007-06-01

Resumo em português Bulbostylis Kunth (subfamília Cyperoideae) é um gênero neotropical, com centros de distribuição na América do Sul e África. Está representado por aproximadamente 150 espécies, das quais 44 ocorrem no Brasil, principalmente nas formações de cerrado e campo rupestre. São apresentados na chave de identificação, dados da anatomia do escapo com valor diagnóstico na delimitação específica para 40 espécies de Bulbostylis. Entre eles, destacam-se: formato do es (mais) capo em seção transversal, presença de costelas e sulcos, aspecto das células epidérmicas e estômatos, forma dos cordões esclerenquimáticos corticais, número de unidades vasculares, medula fistulosa e a ocorrência de parênquima radiado. Além disso, ressaltou-se que o escapo de Bulbostylis se trata de um monostelo, e o rizoma de um atactostelo. Resumo em inglês Bulbostylis Kunth (subfamily Cyperoideae) comprises approximately 150 species with centers of distribution in South America and Africa. The anatomy of the scapes was studied in 40 species of Bulbostylis. The characters found to be of taxonomic value in the key species are: the shape of the scape in transverse section, the presence of ribs and furrows, the aspect of the epidermal cells and stomata, the shape of the cortical sclerenchymatous strands, the number of vascular (mais) unit, a fistulose medulla, and the occurrence of radiate parenchyma. These characters were found to be diagnostically useful at the specific level. We also show that the scape should be considered a monostele. The atactostele appears in the rhizome.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

95

Anatomia de espécies anfíbias de Cyperaceae de lagoas do semi-árido, BA, Brasil/ Anatomy of amphibious Cyperaceae species from lakes in the semi-arid region of Bahia State, Brazil

Leite, Kelly Regina Batista; França, Flávio; Scatena, Vera Lúcia
2009-09-01

Resumo em português Foi estudada a anatomia de raízes, rizomas, folhas e escapos de Cyperus odoratus L., Oxycaryum cubense (Poep. & Kunth) Lye e Pycreus macrostachyos (Lam.) Raynal (Cyperaceae-Poales) de lagoas do semi-árido da Bahia visando caracterizar anatomicamente as espécies e levantar estruturas adaptativas à forma de vida anfíbia. As espécies apresentam raízes com epiderme unisseriada, córtex com exoderme e lacunas de ar. Os rizomas apresentam feixes vasculares anfivasais ou (mais) colaterais no cilindro vascular. As folhas apresentam epiderme unisseriada, com células de parede periclinal externa mais espessada que a interna, estômatos somente na face abaxial, parênquima clorofiliano alternado com lacunas de ar e feixes vasculares colaterais. Os escapos apresentam epiderme unisseriada, feixes de fibras distribuídos perifericamente alternados com parênquima clorofiliano, lacunas de ar e feixes vasculares colaterais. Oxycaryum cubense difere de Cyperus odoratus e Pycreus macrostachyos por apresentar raízes com pêlos longos, rizomas e estolões com feixes vasculares colaterais, folhas com bordo agudo, e ausência de estrutura Kranz nas folhas e escapos. Características anatômicas como: lacunas de ar observadas principalmente nas raízes, células buliformes na face adaxial da epiderme foliar, hipoderme, reduzido número de elementos xilemáticos e pouca lignificação nas paredes celulares dos tecidos nos diferentes órgãos estudados são consideradas importantes na adaptação dessas plantas anfíbias às lagoas temporárias do semi-árido da Bahia. Resumo em inglês We examined the anatomy of roots, rhizomes, leaves, and scapes of Cyperus odoratus L., Oxycaryum cubense (Poep. & Kunth) Lye, and Pycreus macrostachyos (Lam.) Raynal (Cyperaceae-Poales) from temporary lakes in the semi-arid region of Bahia in order to characterize the anatomy and examine structural adaptations to amphibious lifestyle. All species had roots with uniseriate epidermal cells, cortex with exoderm and air canals. The rhizomes had amphivasal or collateral vascul (mais) ar bundles in the vascular cylinder. The leaves had uniseriate epidermal cells with external periclinal cell walls thicker than the inner walls, stomata on the abaxial leaf surface, chlorenchyma alternating with air canals, and collateral vascular bundles. The scapes had uniseriate epidermal cells, fibrous groups distributed peripherally, alternating with chlorenchyma, air canals, and collateral vascular bundles. Oxycaryum cubense differs from Cyperus odoratus and Pycreus macrostachyos by having roots with long hairs; rhizomes and stolons with collateral vascular bundles; leaf blades with acute margins, and lacking Kranz structures in leaves and scapes. Anatomic characters such as the presence of large air canals principally in the roots, bulliform cells on the adaxial face of the leaf epidermis, hypodermis, reduced numbers of xylem vascular elements and little lignification of the cell walls of the different plant organs are considered important features in the adaptation of these amphibious plants that inhabit temporary lakes in the semi-arid region of Bahia state.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

96

Anatomia das folhas, brácteas e escapos de Actinocephalus (Koern.) Sano (Eriocaulaceae)/ Anatomy of the leaves, bracts and scapes of Actinocephalus (Koern.) Sano (Eriocaulaceae)

Oriani, Aline; Scatena, Vera Lucia; Sano, Paulo Takeo
2005-06-01

Resumo em português Estudou-se a anatomia das folhas, brácteas e escapos de 20 espécies (41 espécimes) de Actinocephalus, que ocorrem nos campos rupestres do Brasil, visando caracterizar anatomicamente o novo gênero proposto para a família, além de elucidar alguns aspectos ecológicos do grupo. As folhas e as brácteas são anatomicamente semelhantes entre si e apresentam epiderme unisseriada, com células alongadas no sentido longitudinal; estômatos na face abaxial, com câmaras sube (mais) stomáticas; parênquima clorofiliano frouxo; feixes vasculares colaterais envolvidos por bainha dupla e extensão de bainha dos feixes constituída por células parenquimáticas alongadas. Os escapos apresentam epiderme unisseriada; câmaras subestomáticas; parênquima clorofiliano frouxo; endoderme descontínua; periciclo sinuoso e feixes vasculares colaterais. A presença de células alongadas tanto na epiderme como nas extensões de bainha dos feixes vasculares nas folhas e nas brácteas, assim como endoderme descontínua nos escapos e câmara subestomática nos três órgãos estudados são caracteres consistentes para o gênero. As características anatômicas dos órgãos estudados são mesomórficas. Resumo em inglês The anatomy of the leaves, bracts and scapes of 20 species (41 specimens) of Actinocephalus from the "campos rupestres" of Brazil were studied. Our aim was the characterization of this new genus in an anatomical basis, besides elucidating some ecological aspects of the group. The leaves and bracts are similar, presenting an uniseriate epidermis, with elongated cells in longitudinal orientation; stomata on the abaxial surface, with substomatal chambers; loosely aggregated (mais) chlorenchyma; collateral vascular bundles enclosed in a double sheath, and parenchymatous bundles sheath extensions. The scapes present an uniseriate epidermis; substomatal chambers; loosely aggregated chlorenchyma; discontinuous endodermis; sinuous pericycle and collateral vascular bundles. The presence of elongated cells in longitudinal orientation in the epidermis as well as in the vascular bundles sheath extensions in the leaves and bracts, besides discontinuous endodermis in the scapes and substomatal chambers in the three organs studied are consistent characters for the genus. The anatomical characteristics of the organs studied are mesomorphic.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

97

Anatomia comparada das folhas de espécies de Peperomia (Piperaceae): I. Ontogênese do tecido aqüífero e dos estômatos/ Comparative leaf anatomy of Peperomia (Piperaceae): I. Ontogenesis of the aquiferous tissue and the stomata

Takemori, Nathieli Keila; Bona, Cleusa; Alquini, Yedo
2003-09-01

Resumo em português A maioria das espécies de Peperomia apresenta tecido que reserva água na face adaxial de suas folhas. Esse tecido pode variar em espessura, determinando maior ou menor suculência à folha. A fim de se determinar a origem de estruturas anatômicas relevantes ao grupo, o presente trabalho descreveu o desenvolvimento do tecido especializado na reserva de água, bem como a ontogênese dos estômatos de P. catharinae Miquel, P. emarginella (Sw.) C.DC., P. quadrifolia (L.) K (mais) unth e P. rotundifolia (L.) Kunth. Para tanto, foram observadas folhas jovens do ápice caulinar e do primeiro nó subseqüente, em secções transversais e paradérmicas. As técnicas utilizadas foram as usuais para microscopia fotônica. Todas as espécies apresentaram tecido especializado na reserva de água, originado de divisões periclinais das células protodérmicas. A ontogênese estomática é mesoperígena, dando origem a estômatos anisocíticos, tetracíticos e estaurocíticos. Resumo em inglês Most species of Peperomia presents a water reservoir tissue on the adaxial surface of the leaf. This tissue can vary in thickness determining more or less succulence to the leaf. On purpose of determining the origin of important anatomic structures for this group, the present work describes the development of the water reservoir specialized tissue, as well as the stomata ontogenesis for P. catharinae Miquel, P. emarginella (Sw.) C.DC., P. quadrifolia (L.) Kunth and P. rot (mais) undifolia (L.) Kunth. Young leaves from the stem apex and the first node were observed in cross and paradermic sections. The techniques were the usual for light microscopy. All the species presented the water reservoir specialized tissue originated from periclinal divisions of protodermal cells. The stomata ontogenesis is mesoperigenous and it gives rise to anisocytic, tetracytic and staurocytic stomata.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

98

Anatomia comparada da folha e espata de espécies de Anthurium (Araceae) ocorrentes na Mata Atlântica/ Comparative anatomy of leaf and spathe of Anthurium (Araceae) species from the Atlantic Rain Forest

Mantovani, André; Filartiga, Arinawa Liz del Prado; Coelho, Marcus Alberto Nadruz
2010-03-01

Resumo em português São apresentados dados relativos à anatomia da lâmina foliar e espata de nove espécies do gênero Anthurium (seções Urospadix e Leptanthurium). Os indivíduos foram coletados em diversas partes do Brasil e aclimatados no Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro. O objetivo deste estudo foi comparar as características anatômicas da lâmina foliar e da espata, detectando caracteres que sejam potenciais para subsidiar e contribuir aos estudos taxonô (mais) micos do gênero Anthurium. Observa-se nas folhas a presença tanto de cutícula lisa quanto estriada, células epidérmicas dispostas ao acaso, estômatos no mesmo nível das demais células da epiderme ou elevados, glândulas epidérmicas e divisões periclinais em células epidérmicas, além de ráfides, drusas, cristais de caroteno e diosmina, parênquima paliçádico na face adaxial da nervura central e bainha de fibras esclerenquimáticas nos feixes. Quanto à espata observa-se cutícula lisa e estriada, células epidérmicas ordenadas de forma paralela, estômatos no mesmo nível das demais células da epiderme ou elevados, glândulas epidérmicas, ráfides, drusas e cristais de natureza flavonoídica; o mesofilo é uniforme, apresentando apenas calotas de fibras associadas aos feixes vasculares, quando não ausentes. As espécies de Anthurium avaliadas mostraram-se distintas quanto à anatomia de folha e espata, mas as análises de agrupamento não permitiram separar espécies de acordo com a respectiva seção. Os resultados indicam ser a espata a estrutura cuja anatomia apresenta maior potencial diagnóstico para segregação de grupos de espécies em Anthurium. Resumo em inglês Leaf and spathe anatomy of nine species of the genus Anthurium (sections Urospadix and Leptanthurium) were analyzed. Plant material was collected from different locations in Brazil and cultivated under identical conditions in the Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Our objective was to evaluate the diagnostic potential of leaf and spathe anatomy for taxonomic purposes. Leaves presented smooth and striated cuticle, epidermal cells randomly disposed, (mais) raised and non-raised stomata, epidermal glands, periclinal divisions of epidermal cells, raphides, druses, carotene and diosmin crystals, palisade parenchyma on the adaxial surface of the midrib and sclerenchymatic fibre sheath in the bundle. The spathes also presented smooth and striated cuticle, epidermal cells in parallel rows, raised and non-raised stomata, epidermal glands, raphides, druses and flavonoidic crystals, uniform mesophyll, and presence of sclerenchyma as fibre caps associated to the vascular bundles. The Anthurium species have differences between leaves and spathes based on anatomical characters, but clustering analysis did not separate the species from different sections. Results indicate that spathe can give a better resolution than leaves for segregation of species groups in Anthurium.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

99

Alterações anatômicas de bananeiras micropropagadas em resposta a aclimatização ex vitro/ Anatomic modifications of micropropagated banana plants in response to ex vitro acclimatization

Costa, Frederico Henrique da Silva; Castro, Evaristo Mauro de; Pasqual, Moacir; Pereira, Jonny Everson Scherwinski; Oliveira, Cynthia de
2009-04-01

Resumo em português Pesquisas acerca das modificações estruturais e fisiológicas inerentes ao processo de micropropagação são fundamentais para compreender os efeitos desta técnica, desenvolver protocolos mais eficientes e, sobretudo, reduzir perdas ex vitro. O objetivo neste trabalho foi avaliar e quantificar as modificações na anatomia foliar de bananeiras provenientes de micropropagação, durante a fase de aclimatização em casa de vegetação. Para tanto, brotações axilares (mais) de bananeira cv. Japira, provenientes da multiplicação in vitro, foram enraizadas em meio MS, acrescido de ANA (1mg L-1) e ágar (6g L-1), e mantidas à temperatura de 25°C±2°C e 16 horas de irradiância a 35µmol m-2 s-1, por 35 dias. Posteriormente, as plantas foram submetidas a diferentes períodos de aclimatização (zero, 21, 42, 63, 84 e 120 dias) e avaliadas quanto à anatomia, por meio de seções transversais e paradérmicas foliares. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado. Verificou-se que as maiores alterações anatômicas ocorrem após 42 dias do transplantio ex vitro, com acentuado espessamento dos parênquimas clorofilianos e limbo foliar, bem como diferenciação da maioria dos tecidos. Quanto aos estômatos, estes estão distribuídos em ambas às faces da epiderme, com maior número na face abaxial e em folhas oriundas de primórdios foliares formados in vitro. Resumo em inglês Researches about structural and physiological modifications in different stages of the micropropagation are fundamental to understand the effects of this technology to improve protocols and to reduce losses in the acclimatization. The objective of this study was to assess and to quantify the variations in the foliar anatomy of micropropagated banana plants during the ex vitro acclimatization in greenhouse. Thus, axillary buds from in vitro multiplication of Japira cultiva (mais) r, were rooted in MS medium, added of NAA (1mg L-1) and agar (6g L-1), and kept at room temperature (25°C ±2°C) under 16 hours photoperiod and irradiation of 35µmol m-2 s-1, for 35 days. Subsequently, the plants were submitted to different acclimatization periods (zero, 21, 42, 63, 84 e 120 days) being the leaf anatomy of the plants evaluated by transversal and paradermal sections. A completely randomized design was used. The largest anatomical alterations it were verified after 42 days of the transplantation to ex vitro conditions, with pronounced thickness of chlorophyllian parenchyma and leaf blade, as well, as the differentiation of the majority of foliar tissues. The stomata were distributed on both sides of the leaves, with higher number on the undersurface and on leaves formed from in vitro foliar primordia.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

100

Acúmulo e efeitos fitotóxicos do flúor em folhas de boldo-gambá e capim-cidreira utilizadas para chás/ Fluorine accumulation and its phytotoxic effects in blue coleus and lemongrass leaves used for tea

Campos, Naiara Viana; Azevedo, Aristéa Alves; Sant'Anna-Santos, Bruno Francisco
2010-07-01

Resumo em português O objetivo deste trabalho foi avaliar o potencial de acúmulo de fluoreto em folhas de boldo-gambá (Plectranthus neochilus) e capim-cidreira (Cymbopogon citratus), determinar o percentual de liberação do poluente por meio da infusão e caracterizar, visual e microscopicamente, os danos foliares causados pelo poluente. Mudas das duas espécies foram submetidas a nevoeiro simulado com fluoreto de potássio. O acúmulo de fluoreto na matéria seca foi mensurado com eletro (mais) do específico em folhas lavadas e não lavadas, infundidas e não infundidas. O percentual de flúor disponibilizado nos chás foi superior para capim-cidreira, embora essa espécie apresente acúmulo de flúor menor que o boldo-gambá. Não foram observados sintomas visuais nas folhas das espécies estudadas, mas ao microscópio eletrônico de varredura, constatou-se a alteração da turgidez das células epidérmicas, ruptura da cutícula e deformação de estômatos e tricomas. O elevado teor de fluoreto nas folhas de C. citratus e P. neochilus e a ausência de sintomas visuais evidenciam que as espécies são tolerantes ao poluente. A lavagem das folhas em água é ineficiente para a remoção do flúor. O acúmulo e a liberação diferenciais de flúor estão relacionados às características morfoanatômicas das espécies analisadas. Resumo em inglês The objective of this work was to evaluate the fluoride accumulation in leaves of blue coleus (Plectranthus neochilus) and lemongrass (Cymbopogon citratus), the percentage of fluoride released through infusion and to characterize visually and through microscopy the injuries caused by the pollutant. Saplings of the species were subjected to a simulated fog with potassium fluoride. Fluoride accumulation in dry matter was measured by a specific electrode in washed and unwash (mais) ed leaves, subjected and not subjected to infusion. The percentage of available fluorine in teas was higher for lemongrass leaves, even though this species shows a lower fluorine accumulation than blue coleus. No visible symptoms were observed in leaves of either species, although changes in turgidity of the epidermal cells, cuticle rupture and trichome and stomata deformation were observed through scanning electron microscopy. The high contents of fluoride in leaves of C. citratus and P. neochilus and the absence of visual toxicity symptoms reveal that these species are tolerant to the pollutant. Washing the leaves in water is inefficient to remove fluoride. Differences in accumulation and release of fluorine are related to the morpho-anatomical characteristics of the species studied.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)