Sample records for south west africa
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 4 shown.



2

O vírus do Nilo Ocidental/ West Nile virus

Flores, Eduardo Furtado; Weiblen, Rudi
2009-04-01

Resumo em português O vírus do Nilo Ocidental (WNV) é um flavivírus que se mantém na natureza em ciclos alternados de infecção, em pássaros e mosquitos hematófagos, principalmente do gênero Culex. A infecção natural já foi demonstrada em mais de 200 espécies de aves, sendo que a susceptibilidade à infecção e à doença varia amplamente. Os corvídeos e os passeriformes são particularmente susceptíveis, desenvolvendo altos níveis de viremia e também elevada mortalidade. Oc (mais) asionalmente, a infecção pode ser transmitida para mamíferos pela picada de mosquitos que realizaram o repasto sangüíneo em aves virêmicas. Os humanos e os eqüinos estão entre os mamíferos mais susceptíveis e freqüentemente desenvolvem um quadro febril, que pode ser acompanhado de infecção neurológica e meningoencefalite fatal. A infecção pelo WNV, inicialmente identificada em Uganda (1937), durante décadas ficou restrita ao Norte da África, ao Oeste da Ásia, ao Oriente Médio e à Europa Mediterrânea, com relatos de casos isolados ou pequenos surtos de doença em humanos e eqüinos. Em 1999, o vírus foi introduzido em Nova Iorque, nos Estados Unidos, onde causou mortalidade de milhares de aves e infectou centenas de pessoas, levando 21 a óbito. A partir de então, a infecção se disseminou por praticamente todos os Estados norte-americanos, causando infecção e/ou doença em mais de 27 mil pessoas (1100 mortes), eqüinos (mais de 25.000 casos) e provocando mortalidade e redução da população de algumas espécies de aves silvestres. Evidências da infecção têm sido progressivamente detectadas em várias espécies animais no México, na América Central, no Caribe e no Norte da América do Sul, indicando a sua disseminação na direção sul. O WNV foi identificado como o agente de meningoencefalite fatal em três eqüinos na Argentina (2006), onde parece estar presente em pássaros nativos pelo menos desde 2005. Pesquisadores e autoridades sanitárias brasileiras da área humana e animal temem que a infecção seja introduzida no país, onde provavelmente encontraria condições ecológicas para a sua disseminação e manutenção. Este artigo apresenta uma breve revisão dos principais aspectos epidemiológicos e clínico-patológicos da infecção pelo WNV, com ênfase na infecção de humanos, aves e eqüinos. Resumo em inglês West Nile virus (WNV) is a Flavivirus maintained in nature through alternate cycles of infection in wild birds and haematophagus mosquitoes, mainly Culex sp. Natural infection by WNV has been demonstrated in more than 200 bird species, which present variable susceptibility to infection and disease. Corvids and passeriformes are particularly susceptible and develop high levels of viremia and mortality. Occasionally, the virus may be transmitted to mammals by mosquitoes fee (mais) ding previously on viremic birds. Human and horses are highly susceptible to WNV infection and often develop fever, which may be followed by neurological infection and fatal meningoencephalitis. Originally identified in Uganda (1937), WNV infection remained for decades restricted to North Africa, East Asia, Middle East and Mediterranean Europe. In these areas, isolated cases of human and horse disease, or small outbreaks were occasionally reported. In 1999, the virus was introduced in New York, USA, where it caused mortality in thousands of wild and captive birds and infected hundreds of people, killing 21. Thereafter, the infection rapidly spread out over the US territory, causing thousands of human infections (more than 27.000 - around 1100 deaths) and equine infections (more than 25.000 cases). WNV infection has also been detected in wild and domestic birds, horses and other mammals across Mexico, Central America and the Caribbean, and northern South America, indicating its dissemination southwards. In 2006, WNV was first identified as the agent of fatal neurological disease in three horses in Argentina, where it has been shown to be circulating in wild birds at least since 2005. Brazilian's human and animal health authorities are concerned with a possible introduction of the virus in the country, where it would find ideal ecological conditions for transmission and spread. This article presents a brief review on the main epidemiological and clinico-pathological aspects of WNV infection, with emphasis to human, horse and avian infections.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

3

Métodos para identificação e controle da tristeza dos citros/ Methods of identification and control of tristeza disease of citrus

Moreira, S.; Costa, A. S.; Grant, T. J.
1954-01-01

Resumo em português Algumas regiões citrícolas, especialmente no continente europeu, ainda não foram, ao que parece, atingidas pela moléstia tristeza dos citros. Os conhecimentos adquiridos durante as investigações feitas sôbre a moléstia permitem indicar como identificá-la e prevenir suas desastrosas conseqüências nos laranjais. Os sintomas gerais nas plantas afetadas são semelhantes aos causados pela podridão do pé (gomose), podendo-se distinguí-la da tristeza examinando as (mais) raízes. Há combinações cavalo-enxêrto tolerantes e não tolerantes ao vírus. É, porisso, muito importante o reconhecimento da espécie cavalo, o que se pode fazer no pomar examinando a sua brotação ou observando o grau de congenialidade entre cavalo e enxerto. O teste colorimétrico feito com a casca da raiz também auxilia o reconhecimento. Os sintomas chamados "pitting" das limas ácidas e pomelos, permitem identificação da tristeza no pomar. O teste de Schneider, Wallace & Dimitan combinado com observações de campo, pode substituir, nas regiões onde a moléstia já foi constatada, os testes de transmissibilidade, mais rigorosos porém demorados, feitos no viveiro ou em estufas. A transmissão por enxertia ou por insetos vetores é feita da planta suspeita para plantas sadias de combinações não tolerantes ao vírus (laranjeira doce sobre azeda) ou para pés francos do limoeiro galego. É de interesse conhecer qual a estirpe do vírus predominante na região, para orientação dos citricultores quanto aos métodos de contrôle da moléstia. A identificação da espécie de afídios predominante na região permite prever a velocidade da disseminação da tristeza, porquanto umas são vetores muito eficientes, outras pouco. O contrôle da tristeza é obtido por métodos indiretos. Nas novas plantações evitam-se as combinações não tolerantes, empregando-se como variedade-cavalo as laranjeiras doces, as tangerineiras, os limoeiros Cravo (Rangpur) e Rugoso. Ãs vezes é possível o emprego de pés francos provenientes dos embriões nucelares. Nas plantações já existentes pode-se fazer a substituição total ou parcelada (individual) das plantas, conforme se constate predominância de afídios muito ou pouco eficientes e de estirpes fortes ou fracas do vírus. A sub-enxertia ("inarching"), a sôbre-enxertia ("topworking") e o afrancamento do enxerto são outras tantas modalidades de controle da tristeza, as quais podem ser vantajosamente empregadas em determinadas condições. Medidas de quarentena podem retardar a invasão das zonas ainda livres da tristeza, -sendo de interesse o esclarecimento do público quanto ao perigo representado pela importação de plantas ou suas partes vivas, exceto as sementes. Resumo em inglês The tristeza disease of citrus has not yet been reported from European countries nor from various other citrus growing areas of the world. Investigations on the disease have been carried out in various countries, such as Argentina, Australia, Brazil, South Africa, and United States. Knowledge obtained from these investigations enables citrus experts from areas not invaded by tristeza to recognize its presence in the orchards and to prevent disastrous losses for the indust (mais) ry. General decline symptoms of tristeza resemble those caused by foot rot, but root examination permits the differentiation of the two diseases. Presence of pitting symptoms in trees of West Indian limes or of grapefruits permits easy diagnosis of tristeza in the orchards. Stock-scion combinations may be tolerant or intolerant to tristeza. Thus, it be comes important to determine the rootstock in case of plants showing decline symptoms. This fact can be established by direct examination of sprouts from the rootstock or by observing the degree of congeniality of rootstock and scion. The colorimetric tests made with bark of the rootstock may help to determine it. Field observation of symptoms complemented by Schneider's histological tests may replace the transmission tests for field surveys of the disease in areas where tristeza is already known to be present. Transmission tests are usually carried out by methods of tissue union or by means of the vectors. Young plants of non-tolerant combinations (such as sweet orange on sour orange rootstock) or seedlings of West Indian limes may be used as test plants in these tests. A knowledge of the predominance of the various strains of the tristeza virus complex in the invaded areas is very important in regard to the application of control measures. Also the determination of the aphid vector or vectors in the areas concerned will permit forecasting the rate of spread of tristeza because efficiency varies considerably according to the vector species. Control of tristeza in citrus orchards is obtained by indirect methods. In new plantings made in invaded areas, non-tolerant stock-scion combinations should be avoided. Only tolerant rootstocks such as sweet oranges, mandarins, rangpur lime, and rough lemons should be used for most commercial tops. In some instances it may be possible to use unbudded trees originated from nucellar embryos. In established orchards, where a non-tolerant rootstock was employed, individual affected trees may be replaced or the whole planting may be interplanted with trees of a tolerant stock-scion combination. The first method is used in areas where the disease is disseminated by a poor vector, whereas the second method is more advisable in areas where spread of the disease is very rapid. Inarching or rooting the scion (by mounding the soil around its base) are used to control tristeza under some conditions. Top working with lemon may also be used. Quarantine barriers may prevent the introduction of tristeza in uninvaded areas. It is highly desirable to inform travellers about the risk represented by the introduction of citrus budwood material or cuttings from areas where the disease is known to be present.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

4

Gravity map of part of Northeast Brazil and adjacent continental margin and its interpretation based on the hypothesis of isostasy/ Mapa gravimétrico do Nordeste Setentrional do Brasil e margem continental adjacente: interpretação com base na hipótese de isostasia

Castro, D. L.; Medeiros, W. E.; Jardim de Sá, E. F.; Moreira, J. A. M.
1998-07-01

Resumo em português A integração de 37.435 dados gravimétricos (11.814 em terra e 25.621 no mar), provenientes de vários levantamentos independentes, permitiu a confecção de um mapa de anomalias Bouguer do Nordeste Setentrional do Brasil, com densidade média de cerca de 1 estação gravimétrica por cada 13 km2. Este mapa está limitado pelas longitudes 33° 30' W e 43° W e pelas latitudes 2° 55' S e 7° 30' S, cobrindo uma área com cerca de 1.000 km na direção leste-oeste por 50 (mais) 0 km na direção norte-sul. O mapa abrange a porção da Província Borborema que está a norte do lineamento Patos, bem como a parte leste da Bacia do Parnaíba e a margem continental adjacente. A anomalia mais expressiva do mapa Bouguer é um forte gradiente, margeando toda a costa, originado pela subida da Moho na transição da crosta continental para a crosta oceânica, implantada na separação América do Sul - África. As anomalias de médio a curto comprimento de onda são causadas por heterogeneidades intracrustais, representadas por blocos de idade precambriana, bem como granitóides brasilianos e bacias sedimentares mesozóicas. A utilização da hipótese de isostasia, associada a um modelo flexural, permitiu estimar, em caráter preliminar, o relevo da interface crosta-manto, com delimitação da zona de afinamento crustal associada à implantação do trend Cariri-Potiguar, definido pelos riftes intracontinentais mesozóicos. Além disso, foi identificada uma área de relativo espessamento crustal, na borda leste da Bacia do Parnaíba, que foi interpretada como estando associada a uma antiga colisão de blocos, durante o Ciclo Brasiliano. O mapa de anomalias isostáticas residuais, que ressalta a contribuição ao campo gravimétrico das bacias interiores, dos maciços granitóides e das faixas de supracrustais proterozóicas, permite identificar importantes variações laterais de densidade, que podem estar associadas com cisalhamentos de escala litosférica e limites dos terrenos que compõem o arcabouço estrutural da Província Borborema. Resumo em inglês Several independent gravity surveys were integrated to produce a gravity map of the northernmost portion of Northeast Brazil and its continental margin. At present, 37,435 gravity measure-ments were used (11,814 in land and 25,621 in sea), covering the area limited by longitudes 33° 30' W and 43° W and latitudes 2° 55' S and 7° 30' S, with an approximate density of 1 gravity station per 13 km2. The area has about 1,000 km (west-east direction) by 500 km (north-south d (mais) irection) and covers the portion of the Borborema Province located north of the Patos Lineament, the easternmost portion of the Parnaíba basin, and the adjacent continental margin. The dominant long wavelength anomaly in the Bouguer anomaly map is an expressive gradient, grossly parallel to the continental margin, caused by the Moho uplift in the transition from the continental crust to the oceanic crust originated by the separation between South America and Africa. Medium to small wavelength anomalies are due to intracrustal heterogeneities such as different Precambrian crustal blocks, Brasiliano-age granites and Mesozoic sedimentary basins. Based on a flexural model for isostasy, a preliminar estimate was obtained of the relief of the crust-mantle interface using the topographic/bathymetric data. It was possible to delineate a zone of crustal thinning associated to the Cariri-Potiguar trend of Mesozoic intracontinental rift basins. Around the eastern border of the Parnaíba basin, a zone of relatively thick crust was also identified, possibly representing a collision suture during the Brasiliano Cycle. The isostatic residual anomaly map displays a complex pattern of anomalies, some of them implying expressive lateral density changes possibly associated with lithospheric scale shear zones and terrane sutures which make up the structural framework of the Borborema Province.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)