Sample records for schists
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 7 shown.



1

Estruturação "em rosário" dos depósitos de quartzo hidrotermal do Morro do Juá (Gouveia, MG)

Chaves, Mario Luiz de Sá C.; Karfunkel, Joachim; Tupinambá, Miguel
2003-03-01

Resumo em português Veios de quartzo hidrotermal ocorrem na área a oeste do Morro do Juá (Gouveia-MG), definindo uma forma típica "em rosário", controlada pela estratigrafia e estruturas da área. Os veios, normalmente zonados, ocorrem em quartzitos grossos da Formação São João da Chapada (Supergrupo Espinhaço), que sobrepõem xistos do Supergrupo Rio Paraúna e são capeados por metabasitos. Apresentam atitudes preferenciais com pólos centralizados em N05ºE/73ºNW e N18&o (mais) rdm;E/74ºSE, os quais indicam, respectivamente, suas prováveis direções de condução e alojamento. A gênese desses veios condiciona-se à formação de zonas de cisalhamento durante o Ciclo Brasiliano. Resumo em inglês Hydrothermal quartz veins occur west of the Juá Hill (Gouveia-MG). They form a typical "rosario"- shape structure, which is controlled by the stratigraphy and tectonic setting of the area. The veins are usually zoned and have been observed emplaced in quartzites of the São João da Chapada Formation (Espinhaço Supergroup). The latter covers mica-schists of the Rio Paraúna Supergroup and is overlain by a sill of metabasic rock. Main attitude of the quartz veins (around (mais) N05ºE/73ºNW e N18ºE/74ºSE) indicate possible conduction direction and emplacement. Genetically these veins are related to the formation of shear zones during the Brasiliano Cycle.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

2

Deficiências de magnésio em solos e culturas do Norte de Portugal/ Magnesium deficiencies in soils and crops in Northern Portugal

Portela, E.; Louzada, J.
2007-07-01

Resumo em português Diversos estudos realizados no Norte de Portugal têm alertado para a ocorrência de carências de magnésio ou para a possibilidade de deficiente nutrição magnesiana nalgumas culturas. A partir de Julho-Agosto, pode observar-se a sintomatologia de carência de Mg em diversas zonas daquela região em culturas como o milho, em arbóreas e arbustivas, e ainda em espécies florestais. Em Trás-os-Montes e Alto Douro e no Entre-Douro e Minho, as deficiências de Mg nas cult (mais) uras têm-se observado sobretudo em solos desenvolvidos em xistos do Silúrico e do Ordovício, em xistos do Precâmbrico e Câmbrico do complexo Xistograuváquico e em solos provenientes de granitos predominantemente alcalinos de duas micas. Nas formações silúricas, ordovícias e do complexo Xisto-grauváquico dominam as seguintes litologias: quartzofilitos feldspáticos, filitos, micaxistos, xistos grafitosos, ampelitos, liditos, psamitos, grauvaques, siltitos e, ainda, quartzitos xistóides e quartzitos. As unidades-solo onde, frequentemente, se tem observado baixas concentrações foliares de Mg, ou mesmo sintomas da carência de Mg são: os Cambissolos e Leptossolos úmbricos; os Cambissolos e Leptossolos dístricos; os Regossolos úmbricos; os Fluvissolos dístricos e úmbricos; e, ainda, os Antrossolos úmbricos, cumúlicos e áricos. Alguns dos dados aqui apresentados foram coligidos, não só em estudos em que o principal objectivo foi o da confirmação da deficiência de Mg, mas também em levantamentos do estado nutritivo de diversas culturas. Na maioria dos estudos utilizou-se como método de diagnóstico as concentrações foliares de Mg, mas também foram identificadas razões entre nutrientes, nomeadamente Mg/N e Mg/K, associadas à carência de Mg. Nalguns deles determinou-se o limiar a partir do qual se observaram as deficiências de Mg. Em quase todos os trabalhos se encontraram correlações entre as concentrações foliares de Mg e diversos parâmetros químicos do solo, como os teores de Mg2+ na solução do solo e o Mg2+ de troca, com as razões Mg2+/K+, Mg2+/Ca2+, Mg2+/Ca2+ + Mg2+, Mg2+/Ca2+ + Mg2+ + K+, Mg2+/CTC, Mg2+/NH4+ e Mg2+/Al3++H+, ou com o efeito combinado destas razões. A carência de Mg parece ser clássica em solos ácidos provenientes de material originário pobre em Mg, mas também pode ser despoletada por factores locais, ou por práticas culturais desajustadas. Resumo em inglês Several studies carried out in Northern Portugal have drawn attention to the occurrence of magnesium deficiencies or deficient Mg nutrition in different crops. From July-August onwards symptoms of Mg deficiency can be observed in certain areas of this region in maize, fruit crops, fruit-trees and forest species. In the Trás-os-Montes and Alto Douro region and in the Entre-Douro and Minho region, Mg deficiencies in crops have been detected predominantly in soils located o (mais) n schists of the Siluric and Ordovician, on schists of Precambrian and Cambrian of the Schist and Greywacke complex, and soils derived from two-mica alkaline granite. The following lithology is found in the schists and in the Schist and Greywacke complex: feldspar quartz-phyllites, phyllites, micaschists, graphytic slates, siltstones, ampelites, lydites, psamites, greywackes, phyllito-quartzites and quartzites. The soil units where low foliar Mg concentrations or visible Mg deficiencies in crops more often observed are: Dystric and Umbric Leptosols, Umbric Regosols, Dystric and Umbric Cambisols, Dystric and Umbric Fluvisols, Umbric and Aric Anthrosols and Cumulic Anthrosols. Some of the data presented here were gathered from studies where the main purpose was the confirmation of Mg deficiencies and surveys to assess the nutritional status of various crops. The majority of the studies used, as a diagnostic tool, both the foliar Mg concentrations and, in some cases, the nutrient ratios Mg/N and Mg/K. In some studies, the threshold values for the occurrence of Mg deficiencies were determined. Most studies showed correlations between foliar Mg concentrations and several soil chemical parameters, such as soil solution Mg2+, exchangeable Mg2+, ratios between exchangeable cations Mg2+/K+, Mg2+/Ca2+, Mg2+/Ca2+ + Mg2+, Mg2+/Ca2+ + Mg2++K+, Mg2+/CTC, Mg2+/NH4+ and Mg2+/Al3++H+ or the combination of some of these ratios. Mg deficiency seems to be a classic problem in acid soils derived from parent material poor in Mg, but it can also be triggered by local factors or by inappropriate management practices.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

3

Fertilidade e contaminação por metais pesados e microrganismos fecais de um solo sob pastagem pela aplicação de lama residual urbana/ Soil fertility and contamination by heavy metals and faecal microorganisms as affected by biosolids application in pasture

Serrão, M. G.; Varela, A.; Fareleira, P.; Castelo Branco, M. A.; Fernandes, M.; Martins, J.; Pires, F.; Ramos, J. B.; Monteiro, O.; Dordio, A.
2009-01-01

Resumo em português Em vastas áreas do Alentejo, os solos sob pastagem natural apresentam baixa fertilidade. A aplicação de lama residual urbana (LRU) veicula matéria orgânica (M.O.) e nutrientes para o solo, mas também pode introduzir metais pesados e bactérias de origem fecal, pelo que é conveniente monitorizar o solo após a adição destes resíduos. Comparam-se as fertilizações orgânica com LRU e a mineral, nos efeitos em alguns índices de fertilidade e contaminação metál (mais) ica e fecal de um solo derivado de xistos e grauvaques, no Alentejo, no 1º ano de um campo experimental com pastagens. O campo, com um esquema experimentalem “split-plot”, foi constituído por seis talhões de 0,5 ha, correspondentes a três tratamentos de fertilização (nula, mineral e orgânica, com LRU), em dois tipos de pastagem, natural e semeada. Aplicaram-se cerca de 13 t/ha de uma mistura de LRU das ETARs de tratamento secundário de Alvito e de Vila Nova de Baronia, com teores apreciáveis de M.O., N e Ca. A adubação incluiu N, P, K, Zn e Mo. Determinaram-se os valores de pH (H2O) e os teores de M.O. total, N total, P e K “assimiláveis”, catiões de troca e de Cd, Cr, Cu, Ni, Pb e Zn extraíveis por água régia, em amostras de terra (fracção Resumo em inglês In wide areas of Alentejo, soils under natural pasture have low fertility. Urban biosolids (UB) application introduce organic matter (O.M.) and nutrients in the soil, but it can also add heavy metals and bacteria of faecal origin. Thus, soil monitoring after the application of these residues is required. Organic with UB and mineral fertilisations were compared regarding their effects on some fertility and metallic and faecal pollution indicators of a soil derived from sch (mais) ists and grauwacks, in the 1st year of a field experiment with pastures. The experimental layout was a split-plot design, with six plots of 0.5 ha, referring to three fertilisation treatments (“nil”, mineral, and organic, with UB), in natural and sown pastures. The UB application was about 13 t/ha of a UB mixture from the Alvito and Vila Nova de Baronia plants, rich in O.M., N, and Ca. Mineral fertilisation included N, P, K, Zn, and Mo. Soil samples (fraction

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

4

Estudo computacional do mecanismo de tombamento flexural em filitos

Diláscio, Marcus Vinícius; Figueiredo, Rodrigo Peluci de
2005-03-01

Resumo em português Taludes escavados em filito, sejam para obras civis ou de mineração, são conspícuos na região do Quadrilátero Ferrífero, MG. Em sua grande maioria, verifica-se a ocorrência de mecanismos de instabilização não usuais em taludes escavados em outros materiais rochosos, como, por exemplo, o tombamento flexural. Foram realizadas 255 análises paramétricas, correspondendo a uma combinação de geometrias de talude com ângulos variando de 30º a 60º e alturas de 50 (mais) a 200 m, de ângulos da foliação variando de 40º a 80º, e de quatro diferentes classes geomecânicas de maciços. Utilizou-se o método computacional de diferenças finitas implementado no software FLAC, que permite a consideração de grandes deformações do maciço analisado (o que pode ocorrer em um talude de filito/xisto), e é especialmente apto a modelar o processo dinâmico de instabilização de um talude. Os resultados permitiram a criação de três cartas de estabilidade para as classes de maciço II, III e IV, com curvas que delimitam zonas estáveis e instáveis ao tombamento flexural, para diferentes alturas de talude. Tais cartas são adequadas para análises preliminares de projeto, nos taludes de filitos e xistos do Quadrilátero Ferrífero. Permitiram, ainda, uma melhor compreensão da mecânica do processo de instabilização de tais taludes. Resumo em inglês Slopes in phylite, of civil works or of mining, are conspicuous in the region of the Quadrilátero Ferrífero, MG. In the great majority it verifies the occurrence of instabilization mechanisms, such as flexural toppling, not usual in slopes of other rocky materials. We used the computational method of finite differences implemented in the software FLAC who allows the consideration of great deformations of the analyzed massif (what it can occur in a slope of phylite/schis (mais) t), and it is especially apt to model the dynamic process of instabilization of a slope. They were accomplished 255 parametric analyses, corresponding to a combination of slopes geometries with angles varying from 30º to 60º and heights from 50 to 200m, of angles of the foliation varying from 40º to 80º, and of four different geomechanical classes of massifs. The results allowed the creation of three stability charts for the geomechanical classes II, III and IV, with curves that define stable and unstable zones of flexural toppling, for different heights of slope. Such charts are adequate for preliminary analyses of slopes designing, in phylites and schists of the Quadrilátero Ferrífero. The computational analyses allowed, yet, a better comprehension of the mechanics of the instabilization process of such slopes.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

5

Estruturação da seqüência vulcano-sedimentar Rio Mata Cavalo (Morro do Pilar, MG, Brasil) baseada na análise qualitativa de dados geofísicos/ Structure of the Rio Mata Cavalo volcano-sedimentary sequence (Morro do Pilar, MG, Brazil) based on qualitative analysis of geophysical data

Machado, Sérgio Augusto Morais; Penha, Ulisses Cyrino
1997-07-01

Resumo em português Geofísica terrestre (magnetometria e radiometria) foi utilizada como ferramenta de apoio ao mapeamento geológico em uma área de pesquisa mineral da Companhia Mineradora de Minas Gerais (COMIG), denominada Alvo Bueiro, localizada a sudeste da cidade de Morro do Pilar, na Serra do Espinhaço, Estado de Minas Gerais. A integração de informações de geologia de superfície com os dados geofísicos correspondentes permitiu definir quatro zonas: A, B, C e D. A Zona A, car (mais) acterizada por altos valores de susceptibilidade magnética e baixos valores de radiometria, é composta por itabiritos do Grupo Serra da Serpentina. A Zona B, pertencente ao mesmo grupo, é constituída por filitos cinza e metassiltitos e mostra baixa susceptibilidade magnética; interrupções nas linhas de contorno foram interpretadas como decorrentes de falhas de empurrão. A Zona C, relacionada à Seqüência Vulcano-Sedimentar Rio Mata Cavalo, é caracterizada por uma expressiva anomalia do campo magnético total em xistos máficos e ultramáficos com lentes de formações ferríferas e filitos carbonosos negros; esta zona hospeda as mais importantes anomalias geoquímicas de ouro conhecidas na área em estudo. A Zona D, correspondente a ortognaisses cisalhados do Complexo Dona Rita, mostra os mais elevados valores de radiometria do Alvo Bueiro e baixas respostas magnéticas. Resumo em inglês Ground geophysics, magnetometry and radiometry have been used to support geological survey of the prospecting area named Bueiro Target, of the Companhia Mineradora de Minas Gerais (COMIG), located southeast from Morro do Pilar, Serra do Espinhaço, Minas Gerais State. The integration of surface geological information and corresponding geophysical data defined four zones, named A, B, C and D. The A Zone, characterized by high magnetic susceptibility and low radiometric val (mais) ues, is composed by itabirites belonging to the Serra da Serpentina Group. The B Zone, part of this Group, is constituted by gray phyllites and meta-siltites, showing low magnetic susceptibility with interruptions in the contour lines, which are interpreted as due to the presence of thrust faults. The C Zone, related to the Rio Mata Cavalo Volcano-Sedimentary Sequence, is characterized by an expressive anomaly of total magnetic field, associated with mafic and ultramafic schists containing several lenses of iron formation and black carbonaceous phyllites; this zone hosts the most important gold geochemical anomalies in the studied area. The D Zone, which corresponds to sheared orthogneisses of the Dona Rita Complex, shows the highest radiometric values of Bueiro Target but has a very low magnetic response.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

6

Uso de dados aerogeofísicos de alta densidade para mapeamento geológico em terrenos altamente intemperizados: o estudo de caso da região de Cláudio, porção sul do Cráton São Francisco

Ruy, Andréia Cristina; Silva, Adalene Moreira; Toledo, Catarina L. Benfica; Souza Filho, Carlos Roberto de
2006-12-01

Resumo em português Este artigo apresenta uma alternativa para o mapeamento de regiões fortemente intemperizadas, utilizando produtos extraídos da interpretação de dados aerogeofísicos de alta densidade de amostragem. Os produtos derivados permitiram refinar a feições geológicas importantes e apoiaram o mapeamento geológico na escala 1:100.000. A região de Cláudio, porção sul do Cráton São Francisco, é constituída por terrenos gnáissicos arqueanos (TTG), unidade anfibolíti (mais) ca e unidade supracrustal composta de rochas ultramáficas, anfibolitos, xistos, granada-silimanita quartzitos e formações ferríferas bandadas. O trabalho integrado incorpora o uso dos dados aerogeofísicos do Projeto Ipatinga São João Del Rey e orbitais multiespectrais (Landsat-7/ Enhanced Thematic Mapper plus (ETM+)). Os produtos gerados foram validados em campo e verificou-se a eficiência da resposta radiométrica e magnetométrica na delimitação dos domínios geológicos. Mapas magnetométricos proveram informações para a caracterização estrutural dos domínios e delimitação de unidades litológicas específicas, tais como corpos máficos e ultramáficos, enquanto mapas gamaespectrométricos foram eficientes no mapeamento de unidades litológicas. A integração dos produtos, os quais mostram simultaneamente assinaturas geofísicas e geomorfológicas de grupos litológicos, mostra alto potencial para definição de contatos geológicos e estruturas tectônicas em terrenos arqueanos muito intemperizados. Resumo em inglês This paper presents an alternative way for mapping in highly weathered terrains using derivative products of high-density airborne geophysical data and their integration with geological data. The new products allowed a better definition of important geological features and supported the geological mapping in 1:100.000 scale. The region of Cláudio, south part of São Francisco Craton is comprised by Archean granite-gneissic terrains (TTG), an amphibolite unit and a suprac (mais) rustal unit comprised by ultramafic rocks, amphibolites, schists, garnet-sillimanite quartzite and banded iron formation. The integrated approach incorporates the use of Ipatinga São João Del Rey airborne geophysical project and remote sensing data (Landsat-7/ Enhanced Thematic Mapper plus (ETM+)). The derivative products were grounded-checked to examine the efficiency of the magnetic and gamma-ray responses to delineate geological domains. The magnetometric maps provided information to the structural framework and about specific lithological units like mafic and ultramafic bodies, while the gamaespectrometric data brought strong insights about lithological units and boundaries. The data integration, which presents the geophysical and geomorphological characteristics of the lithological groups, shows high potential to better define geological contacts and tectonic structures in highly weathered Archean terrains.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

7

Geoambientes do Parque Estadual do Ibitipoca, município de Lima Duarte-MG/ Geoenvironments of the Ibitipoca State Park, Lima Duarte, Minas Gerais

Dias, Herly Carlos Teixeira; Fernandes Filho, Elpídio Inácio; Schaefer, Carlos Ernesto Gonçalves Reynaud; Fontes, Luiz Eduardo Ferreira; Ventorim, Leonardo Barros
2002-11-01

Resumo em português Foram identificados, mapeados e caracterizados os geoambientes do Parque Estadual do Ibitipoca (PEI), Minas Gerais, com o objetivo de subsidiar o manejo ecológico da área. Para este fim, realizaram-se coletas de solos, em pontos georreferenciados por GPS (Global Positioning System), fotointerpretações a partir de ortofotos e uso de mapas planialtimétricos, além de intenso reconhecimento de solos no campo. Oito geoambientes foram identificados e caracterizados: (1) P (mais) atamares com Espodossolos, 2) Cristas Ravinadas, 3) Escarpas, 4) Grotas, 5) Mata Baixa com Candeia, 6) Mata Alta sobre Xisto, 7) Topos Aplainados e 8) Rampas com Vegetação Aberta. Em cada ambiente a vegetação associada é fortemente condicionada pela profundidade do solo e pelo tempo de permanência de água no sistema. Os ambientes de mata, tanto sobre xistos quanto sobre quartzitos, sofrem menor estresse hídrico, seja por melhores condições físicas do solo e maior retenção de água, seja pela presença de ambiente mais ombrófilo e úmido, como nas Grotas. Os geoambientes florestados possuem concentrações de P e K mais elevadas do que nos ambientes campestres abertos. No geoambiente de Mata Baixa com Candeia, a pobreza química do substrato parece ser o impedimento à ocorrência de uma floresta mais densa. Os Campos de Altitude ocorrem nas altitudes mais elevadas no PEI, sendo desenvolvidos sobre solos mais profundos do que sob campos rupestres, onde há freqüente exposição da rocha ou solos muito rasos. Resumo em inglês The geoenvironments of the Ibitipoca State Park, Minas Gerais were characterized and mapped to provide sound, sustainable ecological management of the area. Soil samples were collected and analyzed, with emphasis on chemical and physical attributes. Photo-analyses were carried out on ortophotographs and plani-altimetric maps, compled with extensive soil survey in the field. Eight geo-environments were identified: (1) The podzol slopes and plains, (2) the ridges with ravin (mais) es, (3) escarpments, (4) concave gullies, (5) lowstand "Candeia" forest, (6) tall forest on schist, (7) upslope flat tops and (8) pediments with open vegetation. In each geoenvironment, the vegetation is closely associated with soil depth and soil moisture regime. The geoenvironments under forest, both on schists and quartzites, are subjected to lower water deficit compared with the others. This is either due to physical properties such as higher moisture or less evapotranspiration or with ombrophilous environments. This latter characteristic is typical of the concave deep gullies. In forest geoenvironments, P and K concentrations were generally higher than in the open grass geoenvironments. The low-stand "Candeia" forest is closely related to its very low nutrient status and less dense forest cover. "Campo de Altitude" (high altitude grasslands) is favoured by both high topographical position and exposure to cold winds, contrasting with the "campo rupestre" (rupiculous field grasslands). The former occurs in deeper soils, whereas the latter is associated with shallow soils and rock outcrops.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)