Sample records for lymphoid cells
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 20 shown. Select sample records:



1

Ação do soro de cabra anti-soro de coelho imunizado ou não com células linfóides do doador sobre o alotransplante cardíaco em ratos: immunosupression of goat antiserum against rabbit serum immunized or not with donor lymphoid cells/ Cardiac allograft in rats

Suaid, Haylton Jorge; Martins, Antonio Carlos Pereira; Tucci Jr, Silvio; Rocha, Jeova Nina; Rodrigues Júnior, Antonio Antunes; Gonçalves, Marco Antonio; Cologna, Adauto José
2002-01-01

Resumo em português INTRODUÇÃO: A rejeição imunológica é uma das principais causas da perda de órgãos transplantados. A tentativa do controle da reação imunológica é clinicamente feita através da imunossupressão inespecífica e experimentalmente também por bloqueio específico. O alotransplante cardíaco em ratos pela técnica de ONO,K é um bom método para avaliação clínica da rejeição e de estudos voltados para o controle da rejeição. Objetivo : estudar o efeito de u (mais) m anti-antisoro linfocitário, anti-linfócitos do doador sobre a rejeição do alotransplante cardíaco de ratos Wistar para ratos Holtzman. MÉTODOS: o soro anti-linfocitário (SAL) foi obtido através da imunização de coelhos com linfócitos obtidos de gânglios linfáticos da cadeia mesentérica de ratos Wistar, em solução de Tyrode, contendo 3x10(9) células/ ml. A inoculação de 3 coelhos foi feita com 1 ml da suspensão celular e 1 ml de adjuvante completo de Freund. Duas semanas após a primeira inoculação fez-se 4 doses semanais de reforço. Os coelhos foram sangrados na 5ª semana, quando então foram separados os soros. A titulação dos soros foi realizada pelo teste de citotoxicidade, sendo verificado que ambos apresentaram título de 1:1024. A dosagem de proteínas mostrou albumina com 3,1 e 2,7 g% e globulinas com 3,5 e 2,9 g%, sendo o normal 3,7 e 2,2 g% respectivamente. Os dois SAL foram misturados. Duas cabras foram inoculados, com 3 ml da mistura desses SAL, associados a 2 ml de adjuvante de Freund. As doses de reforço com 5 ml do SAL foram iniciadas 2 semanas após. A cabra A recebeu 8 doses (1,4 g de globulinas). A cabra B recebeu 4 doses de reforço (0,7 g de globulinas). Uma semana após a última inoculação retirou-se 125 ml de sangue de cada cabra, fazendo a separação dos anti-soro anti-SAL (ASAL). Uma terceira cabra C foi imunizada com soro normal de coelho. A determinação de precipitinas foi feita pelo método de OUCHTERLONY. O ASAL A teve título de 1:64 e B e C título de 1:128. Os ASAL A e B foram capazes de bloquear "in vitro" a atividade citotóxica do SAL até a diluição de 1:2 do SAL. O soro de cabra anti-soro normal de coelho (SCANC) não foi capaz de bloquear a citotoxicidade do SAL. Os animais submetidos a transplante cardíaco foram divididos em 2 grupos controles um normal com 10 ratos (C1) e outro (C2) com 5 ratos que recebeu 1,0 ml endovenoso de SCANC. O grupo de ratos testes A foi composto por 19 ratos distribuídos em 3 subgrupos. Subgrupo A1 com 5 ratos recebeu 0,5 ml do ASAL A, via endovenosa, logo após a cirurgia,o subgrupo A2 com 7 ratos recebeu 1.0 ml do ASAL A nas mesmas condições e o subgrupo A3 também com 7 ratos recebeu 1,0 ml no dia da cirurgia e 1,0 ml nos outros 2 dias consecutivos. O grupo de ratos testes B que recebeu o ASAL B foi igual ao grupo A. A avaliação dos corações transplantados foi diária através da palpação abdominal. O tempo máximo de seguimento foi de 243 dias. Os corações considerados rejeitados foram retirados e feito estudos histológicos. RESULTADOS: o período de rejeição dos grupos foi : controles C1 e C2 foram 11,9 e 14,6 dias, respectivamente; no subgrupo A1 apenas um rato teve sobrevida cardíaca significante (153 dias), nos demais ela variou de 9 a 15 dias; no subgrupo A2 a sobrevida do coração foi significante e variou de 23 a 230 dias; no subgrupo A3 apenas 5 corações tiveram sobrevida significante que variou de 29 a 190 dias. A sobrevida dos corações transplantados do grupo B foi significante para um animal de cada subgrupo (120,132 e 129 dias). Os corações com sobrevida longa foram retirados batendo. Os demais corações foram rejeitados dentro do período de variação dos grupos controles. CONCLUSÕES: O soro de cabra anti-soro anti-linfócitos do doador, com maior período de imunização, foi capaz de bloquear a resposta imune de rejeição dos corações transplantados nas doses de 1,0 e 3,0 ml. Os ratos que não promoveram a rejeição aguda dos corações transplantados não apresentaram anticorpos citotóxicos circulantes. O fator causador do bloqueio parace não estar vinculado aos bloqueios de citotoxicidade "in vitro" e do teor de precepitinas do SAL. Resumo em inglês OBJECTIVE: To study the immunosupression efficacy an specific anti-antilymphocytic serum prepared in goats in a model of cardiac allografts in rats. METHODS: Three rabbits were immunized with lymphoid cells obtained from mesenteric lymphatic nodes of Wistar rats. Each one received subcutaneously 3x10(9) cells mixed with Freund's adjuvant. After 2 weeks, they were injected with the same amount of cells at weekly intervals for 4 additional times. In the 5th week they were b (mais) led and their serum were mixed. This serum, which had a cytotoxic titer of 1:1024, was used to immunize 2 goats that gave rise to the anti-antilymphocytic serum (AAS-1 and AAS-2). As control we immunized 1 additional goat with normal rabbit serum (ANS). The gel diffusion technique (AAS x rabbit serum) showed precipitation bands against till the following dilution: AAS-1 - 1/64, AAS-2 - 1/128 and ANS 1/124. Both AAS were able to block the in vitro lymphocytotoxity of goat antilymphocytic serum till dilution of 1:2 while ANS did not. The hearts from Wistar rats (donors) were transplanted in Holtzman rats. The transplanted rats were divide in groups: C1 - 11 animals (control that received no serum); C2 - 5 animals (control that received 1ml of goat normal serum); A- 19 animals - A1 with 5 rats injected intravenously in the day of surgery with 0.5ml of AAS-1, A2 with 7 rats injected with 1ml of AAS-1 only in the of surgery, and A3 with 7 rats that received 1ml of AAS-1 in days 0, 1 and 2 postoperatively; and group B with 19 rats (B1, B2 and B3) treated as group A except with the AAS-2 serum. RESULTS: Mean heart survival in groups C1 and C2 was respectively 11.9 and 14.6 days Survival range in the subgroups A1 and A2 were respectively 9 to 230 days and 23 to 230 days. In subgroup A3 heart survival was prolonged till 29 to 190 days in 5 animals. In group B only 3 animals had prolonged (120, 130 and 129 days) heart survival in comparison with the control groups. CONCLUSION: Anti-antilymphocytic serum against donor antigen is able to suppress rejection of cardiac allograft in rats.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

2

Linfoma de células da zona do manto em anexos oculares: relato de caso/ Mantle-cell lymphoma of the ocular adnexa: a case report

Albuquerque, Anna Paula Lemos de; Aguni, Jonathan Seiji; Correia, Renato José Bett; Vegini, Franciele; Souza, André Dalsasso Borges de
2006-06-01

Resumo em português Os tumores linfóides dos anexos oculares são neoplasias de crescimento lento que acometem principalmente idosos. O objetivo deste trabalho é relatar um caso de linfoma não-Hodgkin de células da zona do manto, um subtipo raro de linfoma de células B nos anexos oculares. RELATO DO CASO: Paciente masculino de 62 anos com tumoração em pálpebras superiores, região maxilar e cavidade oral, tendo o diagnóstico inicial de doença de Mikulics, evoluiu com acentuado aume (mais) nto das lesões, apesar da terapêutica imunossupressora. Biopsias da pálpebra superior esquerda e medula óssea revelaram linfoma não-Hodgkin de células B da zona do manto. Apesar da disseminação (estadiamento grau IV), quimioterapia e transplante de medula óssea conduziram à remissão da doença. COMENTÁRIOS CONCLUSIVOS: Apesar da disponibilidade de avançados métodos diagnósticos complementares como a imunofenotipagem e a análise genética molecular, o linfoma representa, para clínicos e patologistas, um desafio quanto ao diagnóstico e ao prognóstico. Resumo em inglês Ocular adnexal lymphoid tumors are slow-growing neoplasms that affect predominantly the elderly. The purpose of this study is to report a non-Hodgkin lymphoma from mantle zone cells, a rare ocular annexal B-cell lymphoma subtype. CASE REPORT: A 62-year-old male patient with superior eyelid, maxillary and oral tumours, had an initial diagnosis of Mikulics disease, developed lesion enlargement, despite immunosuppressant therapy. Left superior eyelid and bone marrow biopsy r (mais) evealed non-Hodgkin lymphoma the mantle zone. In spite of dissemination (stage IV), chemotherapy and bone marrow transplant led to disease remission. CONCLUSIVE COMMENTARIES: Despite the availability of advanced complementary diagnostic methods, like immunophenotyping and molecular genetic analysis, lymphoma represents, for physicians and pathologists, a challenge regarding diagnosis and prognosis.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

3

Avaliação imunológica nas pregas vestibulares de pacientes autopsiados com a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida/ Immunological evaluation of vestibular folds in autopsies of patients with the Acquired Immunodeficiency Syndrome

Olegário, Janaínna Grazielle Pacheco; Rossi, Renata Calciolari; Salge, Ana Karina Marques; Corrêa, Rosana Rosa Miranda; Teixeira, Vicente de Paula Antunes; Castro, Eumenia Costa da Cunha
2008-06-01

Resumo em português Em pacientes com Síndrome da Imunodeficiência Adquirida há uma diminuição das células envolvidas na resposta imune, o que influencia na população celular dos folículos linfóides encontrados nas pregas vestibulares, favorecendo o aparecimento de infecções nas vias aéreas destes pacientes. Estas infecções são a principal causa de mortalidade e morbidade nestes pacientes. OBJETIVO: Caracterizar a população de células nos folículos linfóides localizados n (mais) as pregas vestibulares de adultos autopsiados com Síndrome da Imunodeficiência Adquirida, com e sem infecções respiratórias associadas. MATERIAIS E MÉTODOS: Foi realizado um estudo retrospectivo transversal em 64 laringes de adultos coletadas na rotina das autopsias. Para a imunohistoquímica foram utilizados os anticorpos: Anti-B cells, Anti-CD3, Anti-CD68 e Anti-follicular dendritic cells. RESULTADOS: 46 (71,87%) dos pacientes estudados tinham diagnóstico de Síndrome da Imunodeficiência Adquirida. Nestes pacientes, a celularidade dos folículos linfóides foi estatisticamente menor em relação ao grupo controle em todos os fenótipos estudados. Nos pacientes imunodeprimidos com infecção respiratória associada, o número de células estava diminuído, sendo significante no caso dos linfócitos T (p=0,024). CONCLUSÃO: Em nosso estudo demonstramos que os folículos linfóides das pregas vestibulares são afetados pela infecção viral e representam com fidedignidade o estado imunológico de imunodepressão destes pacientes. Resumo em inglês Immune response cells are decreased in patients with the Acquired Immunodeficiency Syndrome. This alters the cell population in vestibular fold lymphoid follicles, leading to respiratory infections in these patients. Such infections are the main cause of mortality and morbidity in these patients. AIM: to characterize lymphoid follicle cell populations in the vestibular folds of adults with the Acquired Immunodeficiency Syndrome and associated or not respiratory infection. (mais) MATERIALS AND METHODS: A retrospective study was made of 64 adult larynges harvested during routine autopsies. Anti-B cell, Anti-CD3, Anti-CD68 and Anti-follicular dendritic cell antibodies were used for immunological testing. RESULTS: 46 (71.87%) of the sample patients had the Acquired Immunodeficiency Syndrome. In these patients, lymphoid follicle cellularity was lower compared to the control group. The cell number was decreased in patients with the Acquired Immunodefficiency Syndrome and associated respiratory tract infection. CONCLUSION: We demonstrated in this study that vestibular fold lymphoid follicles were affected by viral infections, and may be considered as a reliable marker of immunodepression in these patients.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

4

Infiltração cutânea na leucemia megacariocítica aguda com expressão de CD56/ Cutaneous infiltration in acute megakaryocytic leukemia with CD56 expression

Farias, Mariela G.; Biermann, Maristela B.; Matos, Ana Lígia S.; Dal Bo, Suzane; Santos, Katia S. D.
2007-06-01

Resumo em português A LMA-M7 é um subtipo raro de leucemia mielóide aguda (LMA). Está freqüentemente associada a mielofibrose e representa um subtipo de mau prognóstico. Raramente apresenta infiltração em sítios extramedulares. O aspirado de medula óssea ou biópsia mostra uma população de células pleomórficas e basofílicas, que podem apresentar projeções citoplasmáticas. A utilização da imunofenotipagem é essencial para o diagnóstico de LMA-M7. O imunofenótipo caracter (mais) ístico apresenta uma população de células leucêmicas com ausência da maioria dos marcadores linfóides e mielóides de superfície, porém com expressão para os antígenos da linhagem megacariocítica: CD41a (complexo glicoprotéico IIb/IIIa), CD42b (glicoproteína Ib) e/ou CD61 (glicoproteína IIIa), ou antígeno relacionado ao fator VIII. Freqüentemente, a coloração citoquímica Sudan Black para os blastos megacariocíticos é negativa; neste caso, foi positiva para 40% das células analisadas. A presença de CD56, cuja expressão aberrante em algumas leucemias mielóides é indicativo de mau prognóstico, pode estar associada à infiltração da pele. Resumo em inglês AML-M7 is a rare subtype of acute myeloid leukemia (AML). It is frequently associated with myelofibrosis and corresponds to a poor prognosis subtype. It rarely presents with infiltration at extramedullary sites. The bone marrow aspirate or biopsy identifies pleomorphic and basophilic cell populations that may present with cytoplasmatic projections. The use of immunophenotyping is essential for the diagnosis of AML-M7. The characteristic immunophenotype presents a leukemic (mais) cell population without most lymphoid and myeloid surface markers, but with an expression of the megakaryocytic antigens: CD41a (glycoprotein complex IIb/IIIa), CD42b (glycoprotein Ib) and/or CD61 (glycoprotein IIIa), or the factor VIII-related antigen. The cytochemical stain Sudan Black is frequently negative for megakaryocytic blasts; in this case, it was positive in 40% of the analyzed cells. The presence of CD56, whose aberrant expression in some myeloid leukemias indicates poor prognosis, might be associated with skin infiltration.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

5

Análise morfológica, imunofenotípica e molecular na identificação da leucemia megacariocítica aguda (LMA-M7)/ Morphologic, cytogenetic and molecular analyses in the identification of acute megakaryocytic leukemia (AML-M7)

Farias, Mariela G.; Biermann, Maristela B.
2007-12-01

Resumo em português A leucemia megacariocítica aguda (LMA-M7) é um subtipo raro de leucemia mielóide aguda (LMA) que foi recentemente incorporada na classificação Franco-Americana-Britânica (FAB). Ela representa 3% a 5% dos casos de LMA, sendo freqüentemente associada a mielofibrose e retrata um subtipo de mau prognóstico. O diagnóstico da LMA-M7 baseia-se, inicialmente, nas características morfológicas das células leucêmicas. O aspirado de medula óssea, ou biópsia, mostra uma (mais) população de células pleomórficas e basofílicas, podendo apresentar projeções citoplasmáticas (blebs). A utilização apenas de critérios morfológicos e citoquímicos não é suficiente para um diagnóstico correto, por isso faz-se necessária uma diferenciação de leucemia megacariocítica aguda com os outros subtipos de leucemia mielóide aguda, principalmente nos casos em que as células blásticas se apresentam indiferenciadas, como é o caso da leucemia mielóide aguda, minimamente diferenciada (LMA-M0), da leucemia mielóide aguda sem maturação (LMA-M1) e da leucemia linfóide aguda, subtipo L1 e L2. Sendo assim, a utilização de técnicas de imunofenotipagem é essencial para o diagnóstico diferencial, pois mostra uma população de células leucêmicas com ausência da maioria dos marcadores linfóides e mielóides de superfície, mas com expressão para os antígenos da linhagem megacariocítica: CD41a (complexo glicoproteíco IIb/IIIa), CD42b (glicoproteína Ib) e/ou CD61 (glicoproteína IIIa), permitindo uma classificação correta em 98% dos casos. Acrescenta-se também o estudo das anormalidades cromossômicas identificadas por técnicas de citogenética e análise molecular que passa a ser importante para a determinação do prognóstico e definição do regime terapêutico. Resumo em inglês Acute megakaryocytic leukemia (AML-M7) is a rare subtype of acute myeloid leukemia (AML), which has recently been incorporated in the FAB (French-American-British) classification. It represents from 3 to 5% of AML cases, is frequently associated to myelofibrosis and is a subtype with poor prognosis. The diagnosis of AML-M7 is initially based on the morphologic characteristics of leukemic cells. Bone marrow aspirates or biopsy shows a population of pleomorphic and basophil (mais) ic cells which may present cytoplasmatic blebs. Morphologic and cytochemical criteria are not enough for a correct diagnosis. It is necessary to differentiate acute megakaryocytic leukemia with other subtypes of acute myeloid leukemia mainly in cases in which blast cells are undifferentiated, as are the cases of AML-M0, AML-M1 and of acute lymphoid leukemia, subtypes L1 and L2. The use of immunopherotypic techniques is essential for a differential diagnosis showing a population of leukemia cells with the absence of most surface lymphoid and myeloid markers, yet relevant for the antigen of the megakaryocytic expression: CD41a (complex glycoproteic IIb/IIIa), CD42b (glycoprotein Ib) and/or CD61 (glycoprotein IIIa), there by providing the for correct classification in 98% of the cases. Chromosomal abnormalities identified by cytogenetic techniques and molecular analysis are important for determining the prognosis and definition of the therapheutic regime.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

6

Nódulos linfóides medulares/ Bone marrow lymphoid nodules

Magalhães, Silvia M. M.; Rocha Filho, Francisco D.; Vassallo, José; Lorand-Metze, Irene
2003-06-01

Resumo em português A biópsia de medula óssea é parte integrante do estadiamento e seguimento de pacientes com doenças hematológicas. Nódulos linfóides são um achado comum, usualmente observados em associação com doenças inflamatórias crônicas, infecção, hemólise, síndromes mieloproliferativas e doenças auto-imunes. São, em geral, considerados reacionais. Sendo a medula óssea o sítio extranodal mais comumente envolvido nos linfomas foliculares, o diagnóstico diferencial (mais) mais importante é a infiltração medular por doença linfoproliferativa. Do ponto de vista prático, os infiltrados linfóides são, em geral, facilmente distinguíveis ao estudo histológico. Agregados reacionais são pequenos, têm bordas delimitadas, são compostos por uma população celular heterogênea e têm localização central. Nódulos malignos infiltram a medula óssea na região paratrabecular e são compostos por células clivadas. A análise imunofenotípica, utilizando um painel de anticorpos monoclonais, é capaz de definir a linhagem celular, subpopulação e estágio de diferenciação da população neoplásica, contribuindo para a confirmação do diagnóstico. Nos casos controversos, a análise molecular da proliferação linfóide pode ser útil. A monoclonalidade pode ser demonstrada pela restrição de cadeias leves ou através do rearranjo do DNA da cadeia pesada das imunoglobulinas. Idealmente, os resultados da análise molecular devem ser interpretados em conjunto com a análise morfológica e imunofenotípica. A morfologia continua sendo o padrão-ouro na avaliação da infiltração medular por linfoma folicular e as análises imunofenotípica e molecular devem ser consideradas complementares. Resumo em inglês Bone marrow trephine biopsies are an integral part of the diagnosis, staging and follow-up of patients with haematologic disorders. Lymphoid nodules are a common finding, usually reported in association with chronic inflammatory syndromes, infection haemolysis, myeloproliferative disorders and autoimmune diseases. They are usually considered to be a reactional feature. As bone marrow is the most common site of extranodal involvement of follicular lymphoma, the most import (mais) ant differential diagnosis is represented by bone marrow involvement by malignant lymphoma. From a practical point of view bone marrow lymphoid infiltrates are easy to diagnose on a histological basis. Benign aggregates are typically smaller, well distinguishable, contain a mixed population of cells and are nonparatrabecular. Neoplastic aggregates involving bone marrow as a paratrabecular infiltrate composed of cleaved cells. Immunophenotyping using a panel of monoclonal antibodies is capable of determining the lineage, subset and stage of differentiation of neoplastic lymphoid cells and may therefore contribute to confirm diagnosis. Especially in controversial cases, immunogenotypic analysis of the lymphoid proliferation may be helpful. Monoclonality may be detected by monotypic expressions of immunoglobulins or clonal rearrangements in the immunoglobulin heavy chain or T cell receptor genes. Ideally, the results of immunogenotypic analysis should be interpreted only in conjunction with the results of morphologic evaluation and immunophenotypic analysis. Morphology is still the gold standard in evaluating bone marrow infiltration by follicular lymphoma and immunophenotypic and immunogenotypic analysis should be considered as useful complementary investigations.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

7

Timoma em cão. Relato de caso/ Thymoma in the dog. Case report

BANDARRA, Enio Pedone; SEQUEIRA, Julio Lopes; MOURA, Veridiana Maria Brianezi Dignani de; FERREIRA, Helena
2000-01-01

Resumo em português Uma cadela, Dachshund, quatro anos, foi encaminhada ao H.V. da FMVZ-UNESP-Botucatu-SP com histórico de prostração, emagrecimento progressivo, anorexia, cansaço e tosse seca. Ao exame clínico observou-se apatia, secreção nasal serosa bilateral e dispnéia intensa. Radiografia torácica demonstrou efusão pleural, edema pulmonar acentuado, desvio dorsal da traquéia e possível massa mediastinal. A ultra-sonografia, após drenagem torácica, confirmou a presença de (mais) massa mediastinal, sendo classificada como neoplasia maligna de origem epitelial pela citologia aspirativa por agulha fina. O animal veio a óbito logo após o diagnóstico de neoplasia. À necropsia constatou-se massa mediastinal encapsulada, consistência macia e superfície de corte com coloração branco-acinzentada e áreas necrótico-hemorrágicas, localizada na região ântero-ventral do tórax. O exame histopatológico demonstrou células epiteliais neoplásicas, células linfóides (timócitos) com morfologia normal, vasos sangüíneos de pequeno e médio calibre, formações císticas com conteúdo eosinofílico e corpúsculos de Hassall. A imunohistoquímica apresentou positividade para citoqueratina AE1/AE3 e UCHL, confirmando o diagnóstico de timoma. Resumo em inglês A four years old Dachshund female dog was guided to the Veterinary Hospital of FMVZ-UNESP-Botucatu-SP with history of prostration, progressive weigh loss, anorexia, fatigue and drought coughs. Apathy, serous bilateral nasal discharge, intense dyspneia and lung edema were observed in the clinical exam. Thoracic X-ray showed pleural effusion and dorsal deviation of trachea and the presence of a mediastinal mass. The ultrasonography, after thoracic drainage and fine needle a (mais) spiration cytology, confirmed the presence of mediastinal mass classified as malignant neoplasm of epithelial origin. The animal died soon after the exams due to its bad clinical conditions. At necropsy mediastinal mass was located in the antero-ventral area of the thorax. It was encapsulated, with soft consistency and gray coloration with hemorragic and necrotic areas in the cut surface. The histopathology demonstrated neoplastic epithelial cells, lymphoid cells (thymocytes) with normal morphology, blood vessels of small and medium caliber, cystic formations with eosinophilic contents and Hassall corpuscles. The immunohistochemistry reaction was positive for cytokeratin AE1/AE3 and UCHL, confirming the thymoma diagnosis.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

8

Doença de Castleman localizada abdominal/ Abdominal Castleman's disease

Oliveira, Cássio V. C.; Gonçalves, Cezar E. F.; Almeida, Virgínia F. S.; Oliveira, Alexandre M. P.; Pimenta, Flávia C. F.
2005-06-01

Resumo em português A doença de Castleman é um distúrbio linfoproliferativo raro. Há três tipos histológicos: hialino-vascular (mais comum), variante de células plasmáticas e forma mista. A forma hialino-vascular é caracterizada tipicamente por apresentar uma evolução clínica benigna, sem sintomas constitucionais (doença localizada). É geralmente tratada com cirurgia e/ou radioterapia. A doença multicêntrica apresenta sintomas sistêmicos. Ainda não há um consenso sobre qua (mais) l a melhor abordagem terapêutica. Nós reportamos o caso de um homem de 47 anos de idade com uma massa abdominal e sintomas compressivos. Após ressecção cirúrgica parcial, os exames histopatológico e imuno-histoquímico revelaram doença de Castleman variante hialino vascular. Como as células foliculares eram CD20+, administramos rituximab (anticorpo monoclonal anti-CD20). A maioria dos casos revisados não consideram este tipo de abordagem, exceto no caso de doença de Castleman multicêntrica associada a infecção pelo HHV-8 e sarcoma de Kaposi. Geralmente considera-se o paciente curado após retirada cirúrgica da massa na doença localizada, mas realmente há um risco do paciente desenvolver um linfoma não-Hodgkin no seguimento a longo prazo. O objetivo deste relato é apresentar um caso raro que deve ser incluído no diagnóstico diferencial de desordens linfóides e discutir o tratamento desta doença. Resumo em inglês Castleman's disease is an uncommon lymphoproliferative disorder. There are three histologic types, hyaline vascular (the most common), plasma cell variant and mixed form. The hyaline vascular variant is typically characterized by a benign clinical course without constitutional symptoms (localized disease). It is usually managed with surgery and/or radiotherapy. Multicentric disease is a systemic disorder. An optimal management is still unknown. We report a case of a 47-ye (mais) ar-old man with an abdominal mass and compressive symptom. After partial surgical resection, histopathological and immunohistological studies revealed the hyaline vascular variant of localized Castleman's disease. Because the follicular cells were CD20+ we administered rituximab (anti-CD20 monoclonal antibody). Most of the cases reviewed do not consider this approach, except for HHV-8 and sarcoma of Kaposi associated multicentric Castleman's disease. They usually consider the patient free from disease after surgical resection of localized Castleman's disease, but there is a risk of developing non-Hodgkin lymphoma in the long-term. The purpose of this report is to present this rare case, to stress that Castleman's disease should be included in the differential diagnosis of lymphoid disorders and to discuss the management of this disorder.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

9

Intoxicação experimental por Sida carpinifolia (Malvaceae) em ovinos/ Experimental poisoning by Sida carpinifolia (Malvaceae) in sheep

Seitz, Anderson L.; Colodel, Edson M.; Barros, Severo S.; Driemeier, David
2005-03-01

Resumo em português Administrou-se Sida carpinifolia L.f. secada à sombra e moída, em doses diárias de 11 a 30g/kg/dia, para sete ovinos. Um animal foi encontrado morto aos 18 e outro morreu apresentando sinais clínicos aos 53 dias do início do experimento. Outros quatro animais adoeceram e foram eutanasiados aos 30, 45, 75 e 100 dias do experimento. O fornecimento de S. carpinifolia foi interrompido em um ovino ao 80º dia do experimento, e o animal foi eutanasiado 70 dias após. Todos (mais) os animais foram necropsiados. O consumo variou entre 11 e 30 g/kg/dia da planta seca. As principais alterações clínicas iniciaram a partir do 20º dia com emaciação progressiva e leve diarréia. Os sinais neurológicos iniciaram no 25º dia e eram caracterizados por ataxia com dismetria, tremores da cabeça, posturas atípicas, quedas freqüentes, lentidão dos movimentos, dificuldade em apreender e deglutir os alimentos. Esses sinais clínicos se acentuavam quando os animais eram forçados a se movimentar. O ovino que parou de consumir Sida carpinifolia, recuperou-se clinicamente e 11 dias após a interrupção não apresentava mais alterações clínicas. Na necropsia havia aumento de volume dos linfonodos mesentéricos em cinco dos sete ovinos. Ao exame histológico as alterações mais significativas estavam presentes no sistema nervoso central e constavam de distensão e vacuolização citoplasmáticas afetando principalmente as células de Purkinje do cerebelo, os neurônios do córtex cerebral, do tálamo, do mesencéfalo e dos cornos ventrais da medula espinhal. Também foram observados esferóides axonais mais freqüentes na camada granular do cerebelo. A vacuolização citoplasmática foi observada também no epitélio dos ácinos pancreáticos e dos túbulos renais, nas células foliculares da tireóide, nos hepatócitos e macrófagos de órgãos linfóides. As lesões ultra-estruturais observadas foram vacuolizações citoplasmáticas, algumas envoltas por membranas, em neurônios de Purkinje do cerebelo e nas células foliculares da tireóide. O ovino que permaneceu 70 dias sem consumir S. carpinifolia não apresentou alterações histológicas. Resumo em inglês Seven sheep received dry crushed Sida carpinifolia L.f. One of them died at 18 and other at 53 days of the experiment. Four others were euthanatized and necropsied at 30, 45, 75 and 100 days. For one sheep the supply of S. carpinifolia was interrupted on the 80th day of the experiment, and 70 days later the animal was euthanized and necropsied. The minimal amount of the dry plant consumed was 11 g/kg and the maximum was 30 g/kg. The progression of clinical findings was si (mais) milar in six animals with slight diarrhea at 20 days of experiment. Neurological signs were observed at 25 days and included ataxia with dysmetria, muscle tremors of the head, atypical postural reactions, frequent falls, sluggish of movements, difficulty in grazing and swallowing. These signs were enhanced when the animals were forced to walk. Four of the animals presented progressive emaciation. The sheep whose supply of the plant was interrupted recovered gradually, and 11 days after the animal returned to normal. During necropsy, only enlarged mesenteric lymph nodes were observed. The histological alterations were more significant in the central nervous system, with multiple and severe cytoplasmic distention and vacuolation which affects specially Purkinje cells of the cerebellum, neurons of cerebral cortex, thalamus, midbrain and the ventral horn of spinal cord. Axonal spheroids in the brain, more frequently in the granular layer of cerebellum were also observed. The cytoplasmic vacuolation was also found in pancreatic acinar cells, renal tubules, thyroid follicular epithelium, hepatocytes and macrophages of lymphoid organs. The ultrastructural lesions observed were cytoplasmic vacuolation, some surrounded by membranes in Purkinje cells of cerebellum and thyroid follicular cells. The sheep, which had S. carpinifolia withdrawn from its diet for 70 days, had no significant histological alterations.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

10

Lesões articulares em frangos de corte (Gallus gallus) na infecção experimental pelo reovírus aviário/ Articular lesion in experimental infeccion with avian reovirus in broiler (Gallus gallus)

VASCONCELOS, Simone Bertozi de Souza; BOTTINO, José Américo; GUERRA, José Luiz; JEREZ, José Antonio
2001-01-01

Resumo em português Este trabalho descreve as lesões articulares induzidas pela inoculação oral e podal de uma amostra de reovírus aviário (S-1133) em pintos de corte de um dia de idade. Realizou-se o exame histopatológico de fragmentos da articulação tibiotársica utilizando-se cinco aves dos grupos inoculados e grupo controle nos períodos de 24, 48, 72 horas e semanalmente até a oitava semana após a inoculação. A primeira alteração observada foi um infiltrado inflamatório m (mais) isto nas bainhas tendinosas uma semana após a inoculação. Na segunda semana após a inoculação, houve fibroplasia, formação de folículos linfóides e hiperplasia das células da membrana sinovial, alterações progressivas observadas até o final do período experimental. As lesões articulares foram similares, ocorrendo simultaneamente nos dois grupos inoculados, contudo as alterações foram mais severas no grupo inoculado no coxim plantar. Resumo em inglês This paper describes articular lesions induced by inoculation of one-day-old broiler chicks with an avian reovirus strain (S-1133) by oral and foodpad routes. The hock joint of five birds from inoculated and control groups were collected in the periods of 24, 48, 72 hours and at weekly intervals from 1 to 8 weeks post inoculation for histopathological examination. The first inflammatory changes were seen in tendon sheaths one week post inoculation. On the second week post (mais) inoculation there were fibroplasia, formation of lymphoid follicles and sinovial membrane cells hyperplasia, progressive lesions seen until the end of experiment. The articular lesions were similar occurring simultaneously in both inoculated groups, nevertheless the lesions were more severe in the group inoculated via footpad.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

11

Efeito do tratamento com própolis de Scaptotrigona aff. postica sobre o desenvolvimento do tumor de Ehrlich em camundongos/ Effect of propolis of Scaptotrigona aff. postica on the development of the tumor of Ehrlich in mice

Araújo, Maria José A. M.; Dutra, Richard P.; Costa, Graciomar C.; Reis, Aramys S.; Assunção, Anne K. M.; Libério, Silvana A.; Maciel, Márcia C. G.; Silva, Lucilene A.; Guerra, Rosane N. M.; Ribeiro, Maria N. S.; Nascimento, Flávia R. F.
2010-09-01

Resumo em português Neste trabalho foi investigado o efeito do extrato hidroalcoólico de própolis (EHP) de Scaptotrigona aff. postica sobre o desenvolvimento do tumor de Ehrlich na forma sólida, sobre a celularidade dos órgãos linfóides dos animais portadores de tumor, bem como, sobre a produção de óxido nítrico (NO) pelos macrófagos destes animais. Camundongos Swiss foram divididos em quatro grupos: controle, EHP 0,5; EHP 5 e EHP 50, os quais foram tratados por via intraperitonea (mais) l com dose única de solução salina (NaCl 0,9%); 0,5; 5 ou 50 mg de EHP/kg de animal, respectivamente. Depois de 48 h do tratamento, os animais foram inoculados com 10(5) células do tumor de Ehrlich nas patas. Os resultados mostraram que o tratamento com EHP nas doses de 5 e 50 mg/kg inibiu de forma significativa o desenvolvimento do tumor a partir do 6º dia pós-inóculo quando comparado ao controle e ao EHP 0,5. Além disso, houve aumento significativo da celularidade do baço e da medula óssea nos grupos EHP 0,5 e EHP 5 em relação ao controle. A produção de NO estimulada com concanavalina A (ConA) apresentou uma significante diminuição nos grupos tratados com EHP em relação ao controle. Pode-se concluir que o tratamento com EHP apresentou efeito antitumoral quando administrado nas doses de 5 e 50 mg/kg, o que pode estar relacionado com a sua composição química e com a inibição da produção de NO. Resumo em inglês It was investigated the effect of hydroalcoholic extract (HEP) of propolis from Scaptotrigona aff. postica on the solid Ehrlich tumor, on the tumor-bearing mice lymphoid organs and on the nitric oxide (NO) production. Swiss mice were divided in 4 groups: control, HEP 0.5; HEP 5 and HEP 50 that was treated by intraperitoneal route with a single dose of saline solution (NaCl 0.9%) or 0.5 or 5 or 50 mg of HEP/kg body weight, respectively. After 48 h of treatment, the animals (mais) were inoculated with 10(5) tumor cells in their footpad. The results showed that the treatment with HEP in the doses of 5 and 50 mg/kg inhibited the development of the tumor from the 6th day post inoculums when compared to the control and to the HEP 0.5 groups. Besides, there was an increase of spleen and bone marrow cell number in HEP 0.5 and HEP 5 as compared to the control. Concanavalin A (ConA)-stimulated NO production was decreased in all HEP-treated groups when compared to the control. In conclusion, the treatment with HEP had an anti-tumor effect what may be related to its chemical composition and to the inhibition of NO production.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

12

Intoxicação experimental por Baccharis coridifolia (Compositae) em bovinos/ Experimental poisoning by Baccharis coridifolia (Compositae) in cattle

Varaschin, Mary Suzan; Barros, Claudio S.L.; Jarvis, Bruce B.
1998-04-01

Resumo em português Treze terneiros receberam Baccharis coridifolia recém-colhida ou dessecada, em doses únicas que variaram entre 0,5 e 5g/kg. Um terneiro recebeu quatro administrações diárias de 0,5g/kg da planta dessecada. Dois terneiros não receberam a planta e serviram como controles. A planta foi colhida mensalmente de julho de 1991 a maio de 1992 e em março de 1993, e foi analisada para seu conteúdo em tricotecenos macrocíclicos. Quando em floração, as amostras dos espécim (mais) es macho e fêmea da planta foram analisadas e administradas aos terneiros separadamente. Os níveis de tricotecenos macrocíclicos e seus glicosídeos foram muito maiores nas plantas fêmeas em floração do que os níveis observados nas plantas não em floração e nas plantas machos em floração. Dez bovinos morreram espontaneamente ou foram sacrificados devido à toxicose. Dois terneiros que receberam a planta fêmea em floração, adoeceram e morreram, enquanto que três terneiros que receberam a planta macho em floração não adoeceram. Os sinais clínicos nos terneiros intoxicados foram anorexia, desidratação, atonia ruminal, tensão e dores abdominais, diarréia líquida, focinho seco, instabilidade dos membros posteriores e decúbito esternal. Os achados patológicos incluiram lesões necróticas no tubo gastrintestinal, particularmente nos pré-estômagos, e nos tecidos linfóides com exceção do timo. Esse último achado sugere um efeito sobre as células B do tecido linfóide. A distribuição das lesões nos sistemas digestivo e linfóide foi sistematicamente determinada. Conclui-se que os tricotecenos macrocíclicos presentes na planta são responsáveis pelas lesões observadas na toxicose e que a planta fêmea em floração é substâncialmente mais tóxica que a planta macho em floração ou das plantas que não estão em floração. Essa diferença em toxicidade é devida à diferença no conteúdo de tricotecenos macrocíclicos. Resumo em inglês Thirteen calves were fed single doses varying from 0.5 to 5g/kg of either freshly harvested or dried Baccharis coridifolia. One calf was fed 4 daily doses of 0,5g/kg of the dried plant. Two calves did not receive the plant and served as controls. The plant material was harvested each month from July 1991 to May 1992 and then in March 1993, and was analysed for its content in macrocyclic trichothecenes. When in flower the female and male plant specimens were both analysed (mais) and fed separately to calves. The levels of macrocyclic trichothecenes and their glucosides were much higher in the flowering female plants compared with the levels observed in those plants not in flower and in the flowering male plants. Ten calves either died or were euthanatized due to the toxicosis. Two calves fed the female flowering plant got sick and died, while 3 calves fed the flowering male plant did not develop the toxicosis. Clinical signs in the poisoned calves were anorexia, dehydration, ruminal atony, abdominal distension and pain, liquid diarrhea, dry muzzle, imbalance in the hindlimbs and sternal recumbency. Main pathological findings included necrosis of the gastrointestinal tube, particularly in the forestomachs and in the lymphoid tissues except for the thymus. The latter suggests an effect upon the B cells of the lymphoid tissue. The distribution of the lesions in the digestive and lymphoid systems was sistematically determined. It is concluded that the macrocyclic trichothecenes present in the plant account for the lesions observed in the toxicosis and that the female flowering plant is substantially more toxic than the flowering male plants or plants not in flower. This difference in toxicity is due to the difference in macrocyclic trichothecenes contents.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

13

Enterite granulomatosa associada a larvas de ciatostomíneos em eqüinos no Rio Grande do Sul/ Granulomatous enteritis associated with larval cyathostomiasis in horses in Rio Grande do Sul, Brazil

Pierezan, Felipe; Rissi, Daniel R.; Oliveira Filho, José C.; Lucena, Ricardo B.; Tochetto, Camila; Flores, Mariana M.; Rosa, Fábio B.; Barros, Claudio S.L.
2009-05-01

Resumo em português São descritos cinco casos de enterite granulomatosa associada a larvas de ciatostomíneos em eqüinos provenientes de três propriedades rurais do Rio Grande do Sul. Os casos ocorreram entre janeiro de 1999 e dezembro de 2007. A evolução clínica nos dois casos cujo seguimento clínico foi acompanhado foi de 10 e 14 dias. Os sinais clínicos apresentados por três eqüinos foram semelhantes e consistiam de diarréia (3/3), emagrecimento (2/3), pirexia (1/3), taquicardi (mais) a (1/3) e taquipnéia (1/3). Os achados macroscópicos incluíram espessamento da parede do cólon maior e ceco por edema e ocorrência de numerosos pontos marrom-escuros com 1-4mm, levemente salientes, disseminados pela mucosa. A incisão desses pontos revelou pequenas larvas de nematódeos marrom-avermelhadas de 1-2mm. Numerosos parasitas, compatíveis morfologicamente com pequenos estrôngilos, foram observados na luz intestinal ou aderidos à mucosa do cólon maior e ceco. Histologicamente, na mucosa e submucosa do cólon maior e ceco, foram observados múltiplos granulomas constituídos por moderado ou acentuado infiltrado inflamatório, composto por macrófagos, macrófagos epitelióides e eosinófilos circundados por linfócitos e plasmócitos. No centro desses granulomas, observaram-se cortes transversais de parasitas com morfologia compatível com ciatostomíneos. Adicionalmente, havia edema e infiltrado inflamatório linfo-histioplasmocitário e eosinofílico, leve ou moderado na submucosa e mucosa do cólon maior e ceco; necrose e proliferação linfo-histiocítária em folículos linfóides na submucosa e hiperplasia de células caliciformes na mucosa. O diagnóstico de enterite granulomatosa associada a ciatostomíneos foi realizado com base nos achados epidemiológicos, clínicos e macroscópicos e confirmado pela histologia. Resumo em inglês Five cases of granulomatous enteritis associated with cyathostomes are described in horses from three farms in Rio Grande do Sul, Brazil. The cases occurred from January 1999 to December 2007. The clinical course in two cases in which clinical follow-up was available was 10-14 days. Clinical signs presented by two horses were similar and included diarrhea (3/3), weight loss (2/3), pyrexia (1/3), tachycardia (1/3), and tachypnea (1/3). Gross changes consisted of thickening (mais) of the wall of large colon and cecum by edema and the occurrence of numerous 1-4mm, dark-tan, slightly raised multifocal pinpoints disseminated throughout the mucosa. Up on the incision of these pinpoints, brown-reddish, small (1-2mm) nematode larvae emerged. Large numbers of parasites with morphology compatible with small strongyles were observed in the lumina of large colon and cecum or adhered to the mucosae of these organs. Histologically, multiple granulomas were seen in the mucosa and submucosa of large colon and cecum. These granulomas consisted of moderate to severe inflammatory infiltrate of macrophages, epithelioid macrophages, and eosinophils surrounded by fewer lymphocytes and plasma cells. In the center of these granulomas, transversal cut sections of parasites with morphology compatible with cyathostomes larvae were observed. Additionally, there was edema and moderate to marked lymphohistioplasmacytic and eosinophilic inflammatory infiltrate throughout the mucosa and submucosa of the large colon and cecum; necrosis and lymphohistiocytic proliferation in the submucosal lymphoid follicles, with hyperplasia of goblet cells in the epithelial lining of these organs were also observed. The diagnosis of granulomatous enteritis associated with larval cyathostomiasis was made based on epidemiological, clinical, and gross findings which were confirmed by histopathology.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

14

Determinação imunohistoquímica da presença de células mióides em pacientes submetidos à timectomia/ Determination of the presence of myoid cells in the thymus by immunohistochemistry after thymectomy for myasthenia gravis

Ladipo, Olanrewaju Muisi Adedamola; Carvalho, Marcos Brasilino de; Rapoport, Abrão; Arias, Victor Eduardo Arrua; Leiro, Luiz Carlos Filgueiras
2004-08-01

Resumo em português OBJETIVO: Detectar e quantificar células mióides em timos de pacientes com miastenia grave, estabelecendo possível correlação entre a quantidade de células mióides com variáveis demográficas e clínico-patológicas. MÉTODO: Foram analisados por meio de método imuno-histoquímico com anticorpo antidesmina (clone D33; marca Dako), timos de 22 pacientes (16 mulheres e seis homens, entre 12 e 61 anos) submetidos à timectomia, entre 1981 e 1995, no Serviço de Ciru (mais) rgia Torácica do Hospital Heliópolis como parte do tratamento de miastenia grave. RESULTADOS: As maiores médias de células mióides foram encontrados em timos dos pacientes da raça negra (29,4:17,8), do sexo feminino (23,2:13,0) e com faixa etária entre 60 e 80 anos (média de 33,0). Pela classificação clínica da Fundação de Miastenia Grave da América (MGFA), a maior média de células mióides (26,7) encontra-se na classe IIIa, sendo do tipo histológico de hiperplasia verdadeira (média 42,0). As células mióides foram identificadas em 11 timos com hiperplasia linfóide, três hiperplasias verdadeiras e em quatro timos normais. Os timomas malignos (três) e um timo normal não apresentaram células mióides. CONCLUSÕES: As células mióides podem ser identificadas e quantificadas pelo método imuno-histoquímico com anticorpo antidesmina, porém não existe correlação entre a quantidade de células mióides e as variáveis demográficas, clínico-patológicas. Elas não foram identificadas no timoma fusocelular. Resumo em inglês BACKGROUND: To detect and quantify myoid cells in thymus of patients with myasthenia gravis, establishing possible correlation between the amount of myoid cells and demographics, clinics, and pathological variables. METHODS: thymic specimens of 22 patients (16 women and six men, age ranging from 12 to 61 years, were analyzed through immunohistochemistry with monoclonal antibody anti- desmin (Dako - D33). They were submitted to tymectomy, between 1981 and 1995, in the Thor (mais) acic Surgery Department of Hospital Heliópolis, São Paulo, Brazil, as part of the treatment for myasthenia gravis. RESULTS: The largest mean valves of myoid cells were found in the thymus of patients from the black race (29.4: 17.8), female (23,2: 13,0) and with ages between 60 and 80 years old (average of 33.0) years old according to the the clinical classification of the Myasthenia Gravis Foundation of America (MGFA), the largest average of myoid cells (26.7) was found in class III and being the histological type of True Hyperplasia (average 42.0). The myoid cells were identified in 11 thymus with Lymphoid Hyperplasia, in three with True Hyperplasias and in four with Normal thymus. The malignant thymoma (three) and a normal thymus did not present myoid cells. CONCLUSION: The myoid cells can be identified and quantified by the immunohistochemistry method with monoclonal antibody anti- desmin, however there is no correlation between the amount of myoid cells and demographic, clinics, pathological variables. They were not identified in spindle cells tymoma.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

15

Caracterização imunofenotípica das subpopulações de linfócitos do lavado broncoalveolar de pacientes com silicose/ Phenotypic characterization of lymphocyte subsets in bronchoalveolar lavage of patients with silicosis

FERREIRA, ÂNGELA; MOREIRA, JOSE DA SILVA; CAETANO, REGINA; GABETTO, JOSÉ MANOEL; QUIRICO-SANTOS, THEREZA
2000-06-01

Resumo em português A lavagem broncoalveolar é um procedimento simples e seguro, na avaliação das pneumopatias relacionadas à exposição a poeiras minerais. O objetivo do estudo foi caracterizar as subpopulações celulares no lavado broncoalveolar (LBA) de pacientes silicóticos. A lavagem broncoalveolar foi realizada em 26 trabalhadores com diferentes formas de silicose: forma simples (n = 12), complicada (n = 13) e um paciente com a forma aguda da doença. Como grupo controle, foram (mais) incluídos sete indivíduos sadios. Os pacientes com silicose apresentaram intensa pleocitose com predomínio de macrófagos alveolares e tendência à linfocitose. As subpopulações de linfócitos presentes no lavado broncoalveolar (LBA) dos indivíduos sadios apresentaram fenótipo de células maduras. A grande maioria era constituída por células CD2+TCRab (87,3%) e somente 2,9% das células T apresentaram marcação CD2+TCRgd. A relação CD4/CD8 foi de 1,8, com poucas (16%) células T imaturas duplo-negativas CD4-CD8-. Em contraste, pacientes com silicose apresentaram redução acentuada das subpopulações dos linfócitos maduros CD2+CD4+, CD2+CD8+ e aumento marcante (47%) de células imaturas (DN) duplo-negativas (CD4-CD8-). Não foi observado aumento das células NK (CD56+). A análise do conteúdo protéico e a determinação da relação Ig/albumina permitiram caracterizar produção local de imunoglobulinas no microambiente pulmonar. Como não foi observado aumento percentual de plasmócitos e linfócitos B (CD19+) no LBA desses pacientes, é possível concluir que as células produtoras de imunoglobulinas estão possivelmente localizadas no interstício pulmonar. Estes resultados sugerem que, durante a evolução da silicose, ocorre o desenvolvimento de linfopoese extratímica e surgimento de órgão linfóide terciário, no microambiente pulmonar desses pacientes. Resumo em inglês Bronchoalveolar lavage is a safe and simple technique to evaluate lung disease related to exposure to mineral dusts. The aim of this study was to characterize the lymphocyte subsets in bronchoalveolar lavage of patients with silicosis. Bronchoalveolar lavage was carried out in 26 workers with different forms of silicosis: simple form (n = 12), complicated (n = 13) and 1 patient with acute form of the disease. As a control group, 7 healthy individuals were included. Compar (mais) ed to the control group, silicotic patients showed intense pleocytosis constituted mainly by alveolar macrophages with slight lymphocytosis. Lymphocyte subsets present in the bronchoalveolar fluid (BAL) of normal individuals were mature lymphocytes with phenotype CD2+TCRab (87.3%) and only 2.9% were CD2+TCRgd. CD4/CD8 ratio was 1.8 with few (16%) immature double negative T cells subsets (CD4-CD8-). In contrast, silicotic patients showed reduction of the more mature lymphocyte subset CD2+CD4+, CD2+CD8+ and a great increase (47%) of immature (CD4-CD8-) T cell subsets. No increase in the NK (CD56+) cell population was observed. Biochemical analysis of protein contents and determination of the Ig/albumin ratio characterized local immunoglobulin production within the pulmonary microenvironment. Furthermore, lack of increase of plasma cells, as well as the maintenance of the percentage of B lymphocyte population (CD19+) in the BAL of silicotic patients, favors the hypothesis that the cells responsible for Ig production are possibly located in the interstitial space. Altogether the results suggest development of lymphopoiesis and tertiary lymphoid tissue within the pulmonary microenvironment during the clinical course of silicosis.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

16

Patogênese da leucemia linfóide crônica/ Pathogenesis of chronic lymphocytic leukemia

Garicochea, Bernardo
2005-12-01

Resumo em português A leucemia linfóide crônica foi durante muito tempo entendida como uma doença relativamente homogênea causada pela acumulação de linfócitos B monoclonais, imuno-incompetentes e com graves distúrbios nos mecanismos normais de apoptose. Evidências recentes demonstram que as células leucêmicas LLC constituem-se em linfócitos B previamente expostos a antígenos, ou seja, provavelmente imuno­competentes. Além disso, ao contrário do que se acreditava, o aparat (mais) o de apoptose destas células parece estar intacto. Pelo menos dois subgrupos distintos de LLC podem ser caracterizados por particularidades imunobiológicas, cursos clínicos e prognósticos distintos. A presença de mutações somáticas em genes da região variável de imunoglobulina define estes dois subtipos, onde o grupo não mutado apresenta melhor prognóstico, ao passo que o grupo com mutações indica cursa com pior prognóstico. A célula de origem da LLC, ou seja, a célula em que o evento leuce­mogênico inicial ocorre provavelmente é um progenitor linfóide, com boa parte da sua maquinaria transcipcinal comprometida com a linhagem B, mas com algumas características de linfócitos T anormalmente expressas. A progressão destas células para os linfócitos tipicamente LLC depende de estimulação antigênica. Tanto as formas não mutada como mutada expressam BCR, mas, aparentemente, as células com mutação são anérgicas. Células de LLC não mutada apresentam telômeros mais curtos que nos casos com mutação, indicando que os primeiros devem sofrer um número maior de divisões celulares e, portanto, uma maior probabilidade de adquirirem mutações. A expressão anômala de ZAP70, uma tirosina-quinase importante no processo de fosforilação de CD3 em linfócitos T, associa-se fortemente com o status não mutado e pode ser utilizado como um possível "surrogate" para a avaliação prognóstica. Alterações citogenéticas são freqüentes em LLC, mas provavelmente são fenômenos tardios da doença e a sua aquisição apresenta correlações prognósticas. Resumo em inglês For decades, chronic lymphocytic leukemia (CLL) has been regarded as homogeneous entity caused by the accumulation of monoclonal and immunoincompetent B cells with dysfunctional apoptotic pathways. Recently, many of these certainties have been questioned by evidence that demonstrate that CLL cells have been previously challenged by antigens, and therefore are immuno­competent cells. Moreover, in proliferative compartments, like the mantle zone of lymphoid organs or ps (mais) eudo-follicles in the bone marrow, defects in proliferation seems to be as important as apoptosis impairment in the pathogenesis of the disorder. Two distinct subgroups of CLL can be segregated based on immuno­biologic characteristics, clinical course and outcomes. The two subgroups can be identified by the presence of somatic mutations in the variable region of the heavy chain gene. The unmutated group presents a better outcome and is probably composed of anergized B cells previously exposed to an antigen which frequently affects a common segment of the variable region. The mutated group courses with a poorer prognosis and commonly presents an abnormal expression of ZAP70, a typical T-cell tyrosine kinase. The cell which originates CLL is a very early lymphocyte that still bears some T-cell characteristics, such as CD5 and ZAP70 expressions, but with the transcriptional machinery committed to the B-lineage. The original genetic lesion in this CLL primary cell is unknown. Cytogenetic abnormalities are frequently seen in the circulating lymphocytes and are probably late events in the pathogenesis of CLL.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

17

Diagnóstico laboratorial das leucemias linfóides agudas/ In vitro diagnosis of acute lymphoid leukemias

Farias, Mariela Granero; Castro, Simone Martins de
2004-04-01

Resumo em português A leucemia linfóide aguda (LLA) é a forma mais comum de câncer na infância, compreendendo 70% dos casos; em adultos a incidência é de apenas 20%. A abordagem inicial do diagnóstico consiste no exame citomorfológico do sangue periférico e da medula óssea. O estudo imunofenotípico eleva para 99% o percentual de casos corretamente classificados, permitindo identificar a linhagem celular (T ou B) e os diferentes estágios de maturação da célula. Aproximadamente (mais) 20% dos casos são de origem de célula T; 75%, precursores de célula B; e 5%, de célula B madura. As técnicas citogenéticas têm contribuído de maneira fundamental para a compreensão da biologia molecular e do tratamento da LLA. As anormalidades cromossômicas, quando associadas ao painel de imunofenotipagem, constituem o parâmetro mais importante para a classificação das leucemias, e, juntamente com outros fatores clínicos e laboratoriais, possibilitam a estratificação dos pacientes em diferentes grupos de risco, tendo importância fundamental para determinar o prognóstico e estabelecer o tratamento adequado. O objetivo deste trabalho é fazer uma revisão bibliográfica dos métodos laboratoriais através dos critérios morfológicos, citoquímicos, imunológicos, citogenéticos e de genética molecular, que são úteis para a classificação e o diagnóstico das leucemias linfóides agudas. Resumo em inglês Acute lymphoid leukemia (ALL) is the commonest type of cancer in childhood, representing 70% of cases. In adults its incidence is 20% only. The initial diagnosis approach consists of a peripheral blood and bone marrow cytomorphological examination. The rate of correctly classified cases is increased up to 99% through immunophenotypic study, which allows to identify the cell line (T or B) and the different stages of cell maturation. Nearly 20% derive from T cells, 75% from (mais) B-cell precursors and 5% from mature B-cells. The cytogenetic techniques have markedly contributed to the better understanding of molecular biology and ALL treatment. Chromosomal abnormalities, associated with the immunophenotyping panel, are the most important parameter for leukemia classification. Together with clinical and in vitro factors, this parameter allows the patients stratification in different risk groups, which is of great importance for establishing a prognosis and a suitable treatment. The aim of this study was to perform a bibliographic review of the laboratory methods by morphological, cytochemical, immune, cytogenetic and molecular genetic patterns, which are useful tools for acute lymphoid leukemia classification and diagnosis.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

18

Avaliação dos métodos de detecção das alterações do gene e proteína P53 nas neoplasias linfóides/ Evaluation of detection methods of alterations of the P53 gene and protein in lymphoid neoplasms

Klumb, Claudete E.; Cavalcanti Júnior, Geraldo B.
2002-04-01

Resumo em português A proteína p53 desempenha um papel central na resposta celular que inclui a parada do ciclo celular permitindo o reparo do dano no DNA, ou indução da morte celular. A perda da função dessa proteína pode levar à proliferação celular desordenada, aumento da sobrevida da célula e resistência às drogas quimioterápicas. O gene supressor de tumor p53 é alterado em diversas neoplasias, entre as quais se incluem as neoplasias hematológicas. Estas alterações são, (mais) em sua maioria, mutações que levam à perda da capacidade da proteína p53 de regular a transcrição de diversos genes envolvidos em importantes processos da célula. Ao contrário da proteína selvagem, cuja degradação ocorre rapidamente depois da síntese, as formas mutadas da proteína têm a meia vida aumentada e se acumulam dentro da célula possibilitando a detecção por imunohistoquímica. As mutações do gene p53 ocorrem com uma freqüência em torno de 12.5% nas neoplasias hematológicas, no entanto, em alguns tipos de linfomas não Hodgkin (LNH), particularmente, nos linfomas de Burkitt, freqüências superiores têm sido observadas. A maior parte das mutações do gene p53 são mutações do tipo missense e ocasionam perda da função e estabilização da proteína. Entretanto, alta expressão da proteína selvagem também tem sido detectada por imunohistoquímica, o que indica uma discrepância entre mutações do gene e detecção da proteína. O objetivo deste trabalho é realizar uma revisão dos métodos usados para identificar as alterações do gene e da proteína p53 com ênfase nas neoplasias linfóides, visando determinar o seu envolvimento nessas neoplasias. Resumo em inglês The p53 protein plays a central role in cellular responses, including cycle arrest and cell death in response to DNA damage. Dysfunction of this protein can induce abnormal cell growth, increased cell survival, and drug resistance. The p53 tumor suppressor gene is altered in many types of human cancer including hematological malignancies. Most of the p53 biologically significant mutations impair the ability of protein to act as a transcriptional regulator. Unlike function (mais) al p53, which is rapidly degraded after its synthesis, mutated forms tend to accumulate in the cells, thus becoming detectable by immunohistochemistry. Its has been reported that mutations of p53 gene occur with a frequency of approximately 12.5% in lymphoid malignancies. However, aggressive non-Hodgkin's lymphomas (NHL), especially Burkitt's lymphoma, show higher frequencies. Most p53 gene mutations in NHL are missense mutations, stabilising the functionally defective protein, but wild-type form of p53 protein also has a high p53 expression detected by immunohistochemistry indicating a discrepancy between gene mutation and protein detection. The aim of this work is to perform a comprehensive review of the methods used to identify gene alterations and p53 protein expression in lymphoid neoplasias in order to investigate its involvement in these neoplasias.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

19

Células dendríticas foliculares: imunofenotipagem no linfoma de Hodgkin clássico esclerose nodular/ Dendritic follicular cells: immunophenotyping in classic Hodgkin’s lymphoma nodular sclerosis

Almeida, Julieta M. M. F.; Pitombeira, Maria H.; Magalhães, Sílvia M. M.; Rocha Filho, Francisco D.; Ferreira, Francisco V. A.; Mota, Rosa M. S.
2006-03-01

Resumo em português O linfoma de Hodgkin clássico esclerose nodular (LHCEN), de origem linfóide da célula B do centro germinativo (CG), apresenta agregados de células dendríticas foliculares (CDF), célula Hodgkin/Reed Sternberg e variantes, células B formando complexos relacionados ao CG, sugerindo uma associação entre esclerose nodular e formação do centro germinativo. O objetivo desse estudo foi avaliar a célula dendrítica folicular, por imunofenotipagem com o anticorpo fascin (mais) a, em biópsia de linfonodo periférico ou massa do mediastino de pacientes com LHCEN previamente diagnosticados, procurando identificar critérios como fatores prognósticos. Foram selecionados 38 pacientes, 55,2% do sexo masculino com relação M:F de 1,23: 1 e a idade com média de 29,3 anos; 52,6% em estádios clínicos I-II, sendo 68,4% com sintomas B. Foram analisados 38 espécimes de biópsias, sendo 57,9% do subtipo esclerose nodular II. O estudo imuno-histoquímico mostrou 100% de positividade para o CD30 e 68,4% para o CD15. As CDFs foram identificadas pelo anticorpo fascina, considerado padrão-ouro, através da técnica imunoenzimática indireta peroxidase-anti-peroxidase estreptavidina-avidina-biotina (PAP-Strept ABC), realizada em lâminas pré-tratadas do material de biópsia incluído em blocos de parafina. Foi evidenciado padrão CDF1 em 7,9%, CDF2 em 47,4% e CDF3 em 44,7%. Não houve relação entre a presença da CDF e sexo, idade, estádio clínico e resposta ao tratamento, mas foi demonstrada uma tendência para associação (p=0,056) entre CDF os subtipos LHCEN. Os pacientes com presença de célula dendrítica folicular foram acompanhados por maior período, com média de 32,9 meses, com associação estatisticamente significativa (p=0,001). Resumo em inglês Classic nodular sclerosis Hodgkin’s lymphoma (CNSHL) is a lymphoid neoplasm of germinal center (GC) B cells, presenting with aggregates of follicular dendritic cells (FDC), Hodgkin/Reed Sternberg cells and variants and B cells forming complexes related to the GC. This suggests an association between nodular sclerosis and GC formation. The goal of this study was to evaluate the follicular dendritic cells by immunophenotyping with fascin from lymph node or mediastinal mass (mais) biopsies of patients previously diagnosed as having CNSHL, in order to attempt to identify criteria as prognostic factors. Thirty-eight patients were selected. A total of 55.2% were male with a M:F ratio of 1.23:1 and a mean age of 29.3 years. 52.6% were in clinical stage I-II and 68.4% had symptoms B. Thirty-eight biopsy specimens were analysed and 57.9% were nodular sclerosis II. Immuno­phenotyping showed 100% positivity for CD30 and 68.4% for CD15. The FDC were identified by fascin, using the peroxidase-antiperoxidase streptavidin-avidin-biotin indirect immuno­enzimatic technique, which was performed on pre-treated slides with the biopsy specimens embedded in paraffin blocks. Fascin was considered to be the gold-standard. The CDF1 pattern was present in 7.9%, CDF2 in 47.4% and CDF3 in 44.7%. There was no association between the presence of the FDC and gender, age, clinical stage, response to treatment, but a tendency for association (p=0.056) between the subtypes of CNSHL. Patients with FDC present in their biopsies were followed up for a longer period of time - about 32.9 months. This enabled a significant statistical association (p=0.001) between the presence of FDC and length of follow-up.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

20

Enfermidade gastroentérica e respiratória em bezerros inoculados com amostras brasileiras do vírus da diarréia viral bovina tipo 2 (BVDV-2)/ Gastroenteric and respiratory disease in calves inoculated with brazilian isolates of bovine viral diarrhea virus type 2 (BVDV - 2)

Brum, Mário Celso Sperotto; Scherer, Charles Fernando Capinos; Flores, Eduardo Furtado; Weiblen, Rudi; Barros, Claudio Severo Lombardo de; Langohr, Ingeborg Maria
2002-10-01

Resumo em português Duas amostras brasileiras do vírus da Diarréia Viral Bovina tipo 2 (BVDV-2) foram inoculadas em bezerros com o objetivo de avaliar a sua virulência e estudar a patogenia da infecção. Previamente à inoculação, os animais foram imunodeprimidos com dexametasona. Quatro bezerros com idades entre 45 e 90 dias (grupo A) foram inoculados com a amostra SV-260 (n=2) ou LV-96 (n=2) e quatro bezerros com 6 a 8 meses de idade foram inoculados com a amostra SV-260 (grupo B). A (mais) pós a inoculação, os bezerros do grupo A apresentaram anorexia, depressão, hipertermia, sinais de infecção respiratória e diarréia profusa, acompanhada de melena em dois animais. Os sinais respiratórios e digestivos progrediram, e os animais morreram ou foram sacrificados in extremis entre os dias 7 e 12 pós-inoculação. Úlceras e erosões no trato digestivo (língua, n=4; esôfago, n=1; rúmen, n=1 e abomaso, n=3), edema pulmonar (n=4) e na mucosa do abomaso (n=3); equimoses e sufusões na serosa do baço (n=2), no rúmen, no intestino delgado e no ceco (n=1), no coração (n=1) e na mucosa da bexiga (n=1) e intussuscepção intestinal (n=1) foram os achados macroscópicos mais marcantes. Úlceras e erosões, acompanhadas de infiltrado mononuclear na mucosa e submucosa do trato digestivo e depleção linfóide nos linfonodos e placas de Peyer, foram as alterações microscópicas mais freqüentes. O vírus foi detectado em vários tecidos e órgãos. Antígenos virais foram demonstrados por imuno-histoquímica, principalmente em células epiteliais do trato digestivo; em células mononucleares nos espaços perivasculares e peribronquiais; na cápsula e septos de linfonodos; e em linfócitos e células mononucleares das placas de Peyer e baço. Os animais do grupo B apresentaram depressão, hipertermia, sinais moderados de infecção respiratória e digestiva, ulcerações na língua e bochecha, mas recuperaram-se após alguns dias. Esses resultados demonstram que as amostras de BVDV-2 foram capazes de reproduzir a enfermidade aguda quando inoculadas em bezerros e que as conseqüências clínico-patológicas da infecção foram mais severas nos animais mais jovens. Resumo em inglês Two Brazilian isolates of bovine viral diarrhea virus type 2 (BVDV-2) were inoculated in calves to evaluate their virulence and to study the pathogenesis of the infection. Previously to virus inoculation, the calves were immunossupressed with dexamethasone. Four 45 to 90-days-old calves (group A) were inoculated with isolate SV-260 (n=2) or LV-96 (n=2), and four 6 to 8-months-old calves (group B) were inoculated with isolate SV-260. Following virus inoculation, group A ca (mais) lves showed anorexia, depression, hyperthermia, signs of respiratory infection and profuse diarrhea, bloody in two cases. The respiratory and digestive signs progressed and the animals died or were euthanized in extremis between days 7 and 12 post-inoculation. Ulcers and erosions in the digestive tract (tongue, n=4; esophagus, n=1; rumen, n=1 and abomasum, n=3), edema of the lung (n=4) and abomasal mucosa (n=3); echimosis and suffusions in the spleen serosa (n=2), rumen, small intestine and ceccum (n=1), heart (n=1) and urinary bladder mucosa (n=1) and intestinal intussuseption (n=1) were the most prominent findings. Ulcerations and erosions accompanied by mononuclear cell infiltrates in the digestive tract mucosa and submucosa, and lymphoid depletion in lymph nodes and Peyer’s patches were frequently observed. Infectious virus was detected in several tissues and organs. Viral antigens were detected by immunohistochemistry mainly in epithelial cells of the digestive tract, in mononuclear cells of the perivascular and peribronchial spaces; in lymph node septae and capsule; and in lymphocytes and other mononuclear cells of the spleen and Peyer’s patches. Group B calves showed depression, hyperthermia, moderate signs of respiratory and digestive infection, small ulcerations in the tongue and recovered after a few days. These results demonstrate that the Brazilian BVDV-2 isolates were capable of producing an acute disease in calves upon experimental inoculation, and that the clinical and pathological consequences of the infection were more severe in young calves.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

21

O uso de um painel restrito de anticorpos monoclonais no diagnóstico diferencial das síndromes linfoproliferativas/ The value of a small panel of monoclonal antibodies for the differential diagnosis of lymphoproliferative syndromes.

Lorand-Metze, Irene; Chiari, Ana C.; Pereira, Fernanda G.
2000-04-01

Resumo em português O uso da imunofenotipagem, ao lado da morfologia do sangue periférico, é um elemento imprescindível no diagnóstico diferencial das síndromes linfoproliferativas. Empregamos com este propósito um painel de anticorpos monoclonais: CD19/CD10, CD20/CD5, CD23, CD3/CD4, CD3/CD8, além de anticorpos contra cadeias leves de imunoglobulina de superfície lidos em citometria de fluxo. Aplicamos este painel em 44 pacientes do nosso Serviço usando como confirmação a morfolog (mais) ia do sangue periférico. Em 29 pacientes foi encontrado o fenótipo típico de Leucemia Linfóide Crônica-B e dois casos foram Leucemia Linfóide Crônica-T. Em oito casos o imunofenótipo foi insuficiente para fechar o diagnóstico que foi confirmado pela morfologia do sangue periférico: seis casos de imunocitoma e dois de leucemia prolinfocítica. Nos cinco casos de linfoma de células do manto, em três deles a imunofenotipagem do sangue periférico ou do aspirado de linfonodo fechou o diagnóstico. Nos outros dois o diagnóstico foi confirmado pela biópsia de linfonodo. Estes achados ressaltam o papel da imunofenotipagem no diagnóstico correto das síndromes linfoproliferativas. O painel usado, apesar de pequeno, foi suficiente, necessitando do apoio da morfologia em poucos casos. Resumo em inglês The immunological profile and the morphology of lymphoid cells are the main diagnostic clues for a correct differential diagnosis of chronic lymphoproliferative disorders. In the present study, we used a small panel of monoclonal antibodies for this purpose: CD19/CD10, CD20/CD5, CD23, CD3/CD4, CD3/CD8, kappa chain/lambda chain (for the detection of surface immunoglobulin). This panel was applied in 44 patients seen at our Service, using peripheral blood or lymph node morp (mais) hology as a confirmatory element. Among them 29 had a typical immunologic profile of B-CLL (16 with kappa light chain and 13 with lamba chain restriction) and 2 were T-CLL. In 8 cases, immunologic study needed peripheral blood morphology for diagnostic confirmation: 6 cases of immunocytoma and 2 prolymphocytic leukemias. The 5 patients with mantle cell lymphoma were diagnosed based on the immunologic profile of peripheral blood or lymph node aspirates. The present observation underlines the importance of the immunophenotype in the correct diagnosis of the chronic lymphoproliferative syndromes. The small panel used was sufficient, when morphological examination of peripheral blood or lymph node was used for diagnostic confirmation if necessary.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

22

Características morfométricas do desenvolvimento do timo em cães/ Morphometric characteristics of thymus development in dogs

Agreste, Fernanda R.; Bombonato, Pedro P.; Hernandez-Blazquez, Francisco J.
2007-06-01

Resumo em português O timo é um órgão de grande importância imunológica durante a vida fetal e o período neonatal. Ele é o precursor da linfopoiese e apresenta alta atividade linfopoiética, sendo também o maior órgão linfóide durante a vida intrauterina e até o nascimento. Neste estudo, os aspectoso morfológicos do desenvolvimento prenatal de timos de cães foram descritos em fetos de diferentes idades e sexos. Vinte e quatro fetos de cães domésticos, sem raça definida, mach (mais) os e fêmeas, foram divididos em 4 grupos etários. O timo apresentou-se composto por dois lobos unidos por um tecido de conexão, com coloração rósea, localizados no espaço mediastinal cranial. A porção cranial estendeu-se pouco além do primeiro par de costelas. As células que formavam o parênquima do timo estavam bem organizadas. Agrega dos concêntricos chamados Corpúsculos de Hassal foram observados, envolvidos por uma delgada cápsula de tecido conjuntivo que é espessada por tecido adiposo. O tamanho dos vasos aumentou gradativamente com a idade dos fetos, sendo maior nos animais próximos ao nascimento. Os timos das fêmeas apresentaram maior volume (Vref) e dimensões de tamanho que nos machos. Resumo em inglês The thymus is an organ with great immunological relevance during foetus life and neonatal period, It is the predecessor of lymphopoiesis and shows high lymphopoietic activity, being also the largest lymphoid organ during intrauterine life and at birth. In this study, the morphological aspects of the prenatal development of dog thymus were described in foetus of different ages and sexes. Twenty-four foetus of mongrel domestic dogs, males and females, were divided into four (mais) age groups. The thymus presented two lobes linked by a rose-colored tissue connection that was localized in the cranial mediastinal space. The cranial portion protrudes slightly beyond the first pair of ribs. The cells that formed the thymus parenchyma were well organized. Concentric aggregates named Hassal corpuscles were observed, involved by a thin capsule of connective tissue thickened by adipose tissue. The vessels size gradually increased with the foetus age, being larger in animals that were closer to birth. The volume (Vref) and size parameters of female thymus were larger than in males.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

23

Surtos de tripanossomíase por Trypanosoma evansi em eqüinos no Rio Grande do Sul: aspectos epidemiológicos, clínicos, hematológicos e patológicos/ Outbreaks of trypanosomiasis in horses by Trypanosoma evansi in the state of Rio Grande do Sul, Brazil: epidemiological, clinical, hematological, and pathological aspects

Rodrigues, Aline; Fighera, Rafael A; Souza, Tatiana M; Schild, Ana Lucia; Soares, Mauro P; Milano, Joaquim; Barros, Claudio S.L.
2005-12-01

Resumo em português Casos de tripanossomíase por Trypanosoma evansi foram diagnosticados em eqüinos no Rio Grande do Sul entre 2003 e 2004. Em uma propriedade (Propriedade A) com 125 eqüinos, 52 morreram. A Propriedade A recebeu ao redor de 80 éguas de outras propriedades para cobertura. Dessas, 66 adoeceram e 56 morreram após voltarem para suas propriedades de origem. A doença clínica observada em 21 eqüinos caracterizava-se por emagrecimento (apesar de apetite voraz), letargia, inc (mais) oordenação e instabilidade dos membros pélvicos, atrofia das grandes massas musculares dos membros pélvicos, fraqueza muscular e palidez das mucosas. Exemplares de T. evansi foram observados na corrente sangüínea de 4 eqüinos. Anemia normocítica normo-crômica, com hematócritos que variavam de 15-31%, e leuco-citose por linfocitose associada à presença de linfócitos atípicos foram observadas em vários eqüinos. Altos níveis de anticorpos contra T. evansi foram detectados em 6 eqüinos da Propriedade A. Oito eqüinos desenvolveram um quadro neurológico encefálico caracterizado por andar em círculos, ataxia, cegueira, hiperexcitabilidade, quedas, embotamento, déficits proprioceptivos e desvio da cabeça. Um eqüino desenvolveu "posição de cão sentado". Nas 13 necropsias, havia espleno-megalia, linfadenomegalia, hiperplasia linfóide no baço e linfo-nodo, atrofia das grandes massas musculares dos membros pélvicos, edema e malacia na substância branca e cinzenta do encéfalo. Histologicamente, uma panencefalite devastadora foi observada nos 7 casos e caracterizada por marcado edema, desmielinização, necrose e infiltrado perivascular de 6-10 camadas de células linfoplasmocitárias afetando tanto a substância branca quanto a cinzenta. Muitos plasmócitos do infiltrado inflamatório continham numerosos grânulos eosinofílicos no citoplasma (células de Mott). Lesões semelhantes foram observadas na medula espinhal do eqüino que desenvolveu "posição de cão sentado". Os encéfalos de 5 eqüinos com quadro encefálico foram submetidos à técnica de imunoistoquímica estrepto-avidina-biotina; em todos eles observou-se a marcação de números moderados ou elevados de espécimes de T. evansi pelo anticorpo específico nos espaços intravasculares e na neurópila. Os aspectos epidemiológicos, clínicos, hematológicos e patológicos da tripanossomíase por T. evansi em eqüinos são discutidos. Resumo em inglês Cases of trypanosomiasis by Trypanosoma evansi were diagnosed in horses in the state of Rio Grande do Sul, Brazil, between 2003 and 2004. In one stud farm (Farm A) with 125 horses, 52 died. Additionally, around 80 mares were sent to Farm A to be bred. Of those, 66 became ill and 56 died after being returned to their farms of origin. Twenty one horses clinically affected by the disease were observed. Clinical signs included loss of weight (despite voracious appetite), leth (mais) argy, incoordination and instability of hindlimbs, atrophy of the large muscles of the hindlimbs, muscle weakness and paleness of mucosae. Specimens of T. evansi were detected in the blood drawn from four affected horses. Normocytic normochromic anemia with PCVs ranging from 15 to 31%, leucocytosis due to lymphocytosis associated to large atypical lymphocytes was observed in several affected horses. High levels of antibodies against T. evansi were detected in the serum of six horses from Farm A. Eight horses presented encephalic neurological signs such as circling, ataxia, blindness, excitation, falls, listlessness, proprioception deficits and head tilt. One horse assumed a "dog-seating position". Necropsy findings included muscle atrophy, enlargement and lymphoid hyperplasia of the spleen and lymphnodes, edema and softening of the white and grey matter of the brain. Histologically, an overwhelming necrotizing panencephalitis was observed in the seven horses with encephalic signs. This panencephalitis was characterized by marked edema, demyelination and necrosis and perivascular infiltrates of 6-10 layers of lymphocytes and plasm cells affecting both the white and gray matter. Several plasm cells in the inflammatory infiltrate contained numerous eosinophilic globules in their cytoplasm (Mott cells). Similar histological lesions were observed in the spinal cord of the horse with the "dog-seating position". The brains of five horses with the encephalic signs were submitted to immunohistochemistry stain by the streptavidin-biotin technique. In all of those five brains moderate to abundant specimens of T. evansi in the perivascular spaces and neuropile were marked by the specific antibody. Epidemiological, clinical, hematological, and pathological aspects of equine trypanosomiasis caused by T. evansi are discussed.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

24

Pneumonia intersticial em bovinos associada à ingestão de batata-doce (Ipomoea batatas) mofada/ Interstitial pneumonia in cattle fed moldy sweet potatoes (Ipomoea batatas)

Fighera, Rafael A.; Rozza, Daniela B.; Piazer, José V.; Copetti, Marina V.; Irigoyen, Luiz F.; Barros, Claudio S. L.
2003-12-01

Resumo em português Uma doença respiratória foi diagnosticada em cinco dentre 23 bovinos (21,7%) após terem sido alimentados com batata-doce (Ipomoea batatas) mofada em uma pequena propriedade rural em São Vicente do Sul, Rio Grande do Sul, Brasil. Três dos cinco bovinos afetados morreram espontaneamente, e o quarto foi sacrificado para necropsia quando mostrava sinais clínicos respiratórios avançados. A manifestação clínica iniciara cerca de 24 horas após a ingestão das batatas (mais) -doces e a evolução clínica foi de 1 a 4 dias. Os sinais clínicos incluíam dispnéia (respiração laboriosa e abdominal), taquipnéia, pescoço estendido com cabeça baixa e dilatação ritmada das narinas. Dois bovinos foram necropsiados. Os achados de necropsia incluíam pulmões distendidos, pálidos e de consistência borrachenta, que não colapsavam quando o tórax era aberto; enfisema e edema acentuados eram evidentes no pulmão. Os linfonodos e o baço apresentavam alterações características de hiperplasia linfóide. Histologica-mente, as lesões eram típicas de pneumonia intersticial. Os septos alveolares estavam espessados por fibroblastos e células inflamatórias, havia hipertrofia e hiperplasia de pneumócitos tipo II; os septos interlobulares estavam distendidos por edema e enfisema. A cultura de amostras das batatas-doces mofadas produziu Fusarium solani e F. oxysporum. Resumo em inglês Cases of respiratory disease were diagnosed in five out of 23 cattle (21.7%) after they were fed moldy damaged sweet potatoes (Ipomoea batatas) on a small farm in the county of São Vicente do Sul, state of Rio Grande do Sul, Brazil. Of those five cattle, three died spontaneously and another one was euthanatized for necropsy while showing advanced respiratory clinical signs. The disease manifested itself approximately 24 hours after the ingestion of the sweet potatoes and (mais) lasted from 1 to 4 days. Clinical signs included dyspnea (labored breathing and abdominal respiration), tachypnea, extended neck with low carriage of the head and rhythmical flaring of the nostrils. Two cows were necropsied. Necropsy findings included distended pale and rubbery lungs which failed to collapse when the thorax was open, and marked pulmonary interstitial emphysema and edema. Lymphoid hyperplasia was observed in the hilar nodes and spleen. Histologically, the lesions were those of interstitial pneumonia. Alveolar septa were thickened by fibroblasts and inflammatory cells, and there was hypertrophy and hyperplasia of type II pneumocytes; the interlobular septa were distended by edema and emphysema. The culture of the moldy sweet potatoes yielded Fusarium solani and Fusarium oxysporum.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

25

Surto de Circovirose (Síndrome Definhante Multissistêmica de Suínos Desmamados) no estado do Rio de Janeiro/ Outbreak of Circovirosis (Porcine Postweaning Multisystemic Wasting Syndrome) in the state of Rio de Janeiro, Brazil

França, Ticiana do Nascimento; Peixoto, Paulo Vargas; Brito, Marilene Farias; Morés, Nelson; Zanella, Janice; Driemeier, David
2005-03-01

Resumo em português Descreve-se o primeiro surto de Síndrome Definhante Multissistêmica de Suínos Desmamados (SDMSD) na Região Sudeste do Brasil, no estado do Rio de Janeiro. A enfermidade que afetou principalmente suínos desmamados com idade em torno de 4 meses, levou a morte pelo menos 14 animais. A granja onde o surto ocorreu, tinha péssimas condições sanitárias e de manejo. Clinicamente, a doença caracterizou-se por má condição corporal, pouco desenvolvimento, tosse, taquipn (mais) éia, dispnéia, diarréia, ataxia, tremores após estímulo, decúbito e convulsões, com evolução aguda a subaguda. À necropsia, os achados mais importantes foram um aumento de volume de linfonodos e pulmões não-colapsados, com áreas consolidadas, principalmente nos lobos craniais e porção anterior dos lobos médios. O exame histológico revelou, com maior freqüência, infiltração linfo-histiocítica com células sinciciais em linfonodos, baço, placas de Peyer, rim, pulmão e fígado, depleção ou hiperplasia linfóide, bem como pneumonia bronco-intersticial linfo-histiocitária e áreas de broncopneumonia secundária. O diagnóstico firmou-se pela observação dos sintomas e das lesões histológicas típicas e foi confirmado por exame imunohistoquímico e PCR. O estudo teve por objetivo caracterizar os aspectos epidemiológico e clínico-patológico desse surto, já que a mesma tem causado grandes perdas econômicas, diretas ou indiretas, à suinocultura mundial. Resumo em inglês The first outbreak of Postweaning Multisystemic Wasting Syndrome (PMWS) in swine, which occurred in southeastern Brazil, in the state of Rio de Janeiro, is described. The disease, which affects mainly weaned about 4 month-old pigs, caused the death of at least 14 animals. The property, where the outbreak occurred, had inadequate sanitary and management conditions. Clinically the disease was characterized by wasting, poor development, cough, tachypnoea, dispnoea, diarrhoea (mais) , ataxia, tremors after stimulation, decubitus and convulsions. The course of the disease was acute or subacute. The most important post-mortem findings were enlarged lymphnodes, non-collapsed lungs, with consolidated areas mainly in the cranial lobes. Histological lesions consisted mainly of lymphohistiocytic infiltration with multinucleate giant cells in lymph nodes, spleen, Peyer's patches, kidney, lung and liver, depletion or lymphoid hyperplasia, as well as lymphohistiocytic interstitial pneumonia and areas of secondary bronchopneumonia. The diagnosis was established through observations of the symptoms and typical lesions, and was confirmed by immunohistochemical examination and PCR. The objective of this study was to characterize the epidemiological, clinical and pathological aspects of the outbreak of PMWS, because of the severe direct or indirect economical losses caused by the disease to the world pig industry.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

26

Achados patológicos e imuno-histoquímicos em cães infectados naturalmente pelo vírus da cinomose canina/ Pathologic and immunohistochemistry findings in dogs naturally infected by canine distemper virus

Sonne, Luciana; Oliveira, Eduardo C.; Pescador, Caroline A.; Santos, Adriana S.; Pavarini, Saulo P.; Carissimi, André S.; Driemeier, David
2009-02-01

Resumo em português A cinomose canina é uma doença viral e afeta principalmente os sistemas respiratório, gastrintestinal e nervoso. Neste trabalho foram analisados os achados patológicos e imuno-histoquímicos de 54 cães com cinomose de um total de 760 cães necropsiados no período de julho de 2006 a outubro de 2007. As lesões macroscópicas observadas foram caracterizadas por corrimento ocular e nasal mucopurulentas, hiperqueratose dos coxins digitais, pulmões avermelhados e não c (mais) olapsados, atrofia do timo, conteúdo intestinal diarréico e placas de Peyer proeminentes. Os achados histológicos caracterizavam-se principalmente por pneumonia intersticial, rarefação linfóide, desmielinização da substância branca, manguitos perivasculares e corpúsculos de inclusão intranucleares e intracitoplasmáticos, que se localizam principalmente na mucosa do estômago, epitélios da bexiga, brônquios e bronquíolos, pelve renal, coxins digitais, pálpebra, orelha e tonsila no sistema nervoso central e em células mononucleares dos linfonodos, baço e tonsilas. Os tecidos foram marcados pela técnica imuno-histoquímica utilizando anticorpo monoclonal anti-cinomose canina. O coxim digital foi o tecido com maior número de casos marcados positivamente (67,4% dos casos), seguido pelo estômago com 62,7%. A imuno-histoquímica mostrou ser uma ferramenta importante para o estudo da distribuição do antígeno em cães infectados pela cinomose bem como indicou o melhor tecido para a confirmação do diagnóstico de casos suspeitos. Resumo em inglês Canine distemper is a viral disease that affects mainly respiratory, gastrointestinal and nervous system. The present study analyzes pathologic and immunohistochemical findings in 54 dogs with canine distemper of a total of 760 canine necropsies performed from July 2006 to October 2007. The gross lesions were characterized by mucopurulent oculonasal discharge, hyperkeratosis of footpads, red and not collapsed lungs, thymic atrophy, watery intestinal content, hyperemia and (mais) enlarged Peyer's patches. The histological findings were characterized by interstitial pneumonia, lymphoid depletion, white matter demyelization, perivascular cuffs and intracytoplasmatic and intranuclear inclusion bodies located in epithelial cells of gastric mucosa, urinary bladder, bronchial, renal pelvis, footpads, eyelid, skin of the ear, tonsil, central nervous system and mononuclear cells in lymph nodes, spleen, and tonsils. Viral antigen was detected by an immunohistochemical procedure using a mouse monoclonal anti-canine distemper antibody. The footpads were the more constantly (67.4% of the cases) immunolabeled tissue, followed by stomach with 62.7%. Immunohistochemistry was demonstrated to be a useful tool for the study of viral antigen distribution in distemper affected dogs as well as it indicated which is the best tissue to be examined in order to confirm a suspected case of canine.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

27

Avaliação morfológica e imuno-histoquímica de linfomas gástricos primários/ Morphologic and immunohistochemical evaluation of primary gastric lymphomas

Thomé, Jorge Alberto; Fett-Conte, Agnes Cristina; Cordeiro, José Antonio
2005-04-01

Resumo em português INTRODUÇÃO: Os linfomas gástricos primários representam cerca de 50% dos linfomas não-Hodgkin extranodais e de 2% a 8% das neoplasias malignas do estômago. A maioria é formada pela proliferação de linfócitos B, que ocorre a partir do tecido linfóide associado à mucosa. Esse tecido, inexistente no estômago em condições normais, surge como conseqüência de gastrite crônica, na maioria das vezes associada à bactéria Helicobacter pylori. A inflamação crô (mais) nica provocada pela infecção bacteriana parece sensibilizar linfócitos T, levando a estímulo constante de linfócitos B, que passam a proliferar inicialmente em padrão reacional. Posteriormente surgem alterações genômicas nessas células, que provocam ganho proliferativo, seleção clonal e transformação neoplásica, dando origem a linfoma de baixo grau. Alterações genéticas adicionais, como mutações em p53, podem induzir transformação para alto grau. MATERIAL E MÉTODOS: Foram estudados 32 casos de linfomas gástricos: 15 de baixo e 17 de alto grau. Foram investigados sexo e idade dos pacientes, características morfológicas das lesões,índice de proliferação celular e colonização pelo Helicobacter pylori. Verificou-se a expressão de CD20, Ki-67, p53, BCL-2 e BCL-6 por imuno-histoquímica. RESULTADOS: Os linfomas gástricos ocorreram mais freqüentemente em homens, e a faixa etária mais elevada foi observada no grupo de baixo grau. Lesões linfoepiteliais foram observadas em 93% dos linfomas desse grupo. O índice de proliferação celular e a expressão do p53 foram mais elevados no grupo de alto grau. A expressão do BCL-2 foi mais elevada nos linfomas de baixo grau. Não houve diferença significante quanto à expressão do BCL-6 nos dois grupos. CONCLUSÃO: Os resultados sugerem a participação dos genes p53 e BCL-2 na patogênese e na evolução dos linfomas gástricos. Resumo em inglês INTRODUCTION: Primary gastric lymphomas account for 50% of the extranodal non-Hodgkin lymphoma and for 2% to 8% of the malignant gastric neoplasms. Most of them arise from B lymphocytes proliferation of the mucosaassociated lymphoid tissue. This tissue is not present in stomach in normal conditions; it arises secondarily to chronic gastritis, frequently associated to the bacterium Helicobacter pylori. Chronic inflammation of the bacterium infection seems to induce T lymph (mais) ocytes, leading to persistent stimulation of B lymphocytes that initially proliferate in a reactive fashion. After that, there are some genomic changes in the lymphoid cells, including BCL-2 and BCL-6 mutation inducing some proliferating gain, clonal selection and neoplastic transformation, originating the lowgrade gastric lymphoma. Additional genetic changes, like p53 mutation, can induce high-grade transformation. MATERIAL AND METHODS: We revised 32 cases of gastric lymphomas: 15 low and 17 high-grade. The age and the gender of those patients were investigated. The morphological characteristics of the lesions and Helicobacter pylori colonization were assessed. Immunohistochemistry to CD20, Ki-67, p53, BCL-2 and BCL-6 was performed. RESULTS: Gastric lymphomas occur more frequently in males and patients' age is more advanced in the low grade group. Lymphoepithelial lesions were observed in 93% of this lymphoma group. The proliferative rate and p53 expression were greater in the high grade group. The BCL-2 expression was higher in the low grade lymphoma group. There were no significant differences in BCL-6 expression in both groups. CONCLUSION: The results suggest that genes P53 and BCL-2 play a role in the pathogenesis and evolution of gastric lymphomas.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

28

Use of the Dorfman-Warnke classification (modified by Burke) in veterinary pathology in the evaluation of the lymphadenitis induced through canine parvovirus in guinea -pigs (Cavia porcellus )/ Utilização da classificação de Dorfman-Warnke (modificada por Burke) em patologia veterinária na avaliação da linfadenite induzida por parvovírus canino em cobaias (Cavia porcellus )

XAVIER, José Guilherme; LONGATTO FILHO, Adhemar; KANAMURA, Cristina Takami; GUERRA, José Luiz
1998-01-01

Resumo em português Em patologia humana, a análise e interpretação das linfadenopatias reacionais baseia-se na caracterização morfológica das várias regiões do linfonodo. Em patologia veterinária não há essa padronização. No presente estudo, utilizamos as bases da classificação de Dorfman-Warnke (modificada por Burke), utilizada na área médica humana para avaliarmos uma linfadenite viral experimental em cobaias. Parvovírus canino foi inoculado em coxim plantar de cobaias e (mais) a resposta dos linfonodos poplíteos avaliada. No fim de cada período experimental, linfonodos foram excisados, pesados e processados histologicamente em cortes corados pelos métodos de Giemsa, Mallory, Gordon & Sweets e Hematoxilina-Eosina e por meio de imunoistoquímica com anticorpos pan-T e pan-B. Foi observado aumento de peso significante (p Resumo em inglês In human pathology the adequate system used to analyze and interprete reactive lymphadenopathies is based on the morphological characterization of the various areas within the lymphoid node. In veterinary pathology there is no standardization of histopathological evaluation of lymph nodes. Therefore, in this study, we applied the Dorfman-Warnke (modified by Burke) human classification of reactive lymphadenopathies to evaluate virus-induced lymphadenitis in guinea-pigs. Ca (mais) nine parvovirus was inoculated into the footpads of guinea-pigs and the response of popliteal lymph nodes was histologically studied. The footpads were excised after different periods of time, processed, and stained with HE, Mallory, Gordon & Sweets, Giemsa and by immunohistochemical methods. A significant increase in the weight of ipsilateral lymph nodes to the inoculation site (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

29

Prevalência do herpes-vírus humano tipo 1 em neoplasias cutâneas epiteliais malignas/ Prevalence of human herpes virus type 1 in epithelial skin cancer

Ypiranga, Sylvia; Moraes, Aparecida Machado de
2009-04-01

Resumo em português FUNDAMENTOS - O DNA viral pode atuar como oncogene, favorecendo o desenvolvimento de neoplasias, como as linfoides e da pele. Entre esses vírus, encontram-se alguns herpes-vírus humanos. OBJETIVO - Identificar a presença de DNA do herpes-vírus humano tipo 1 em neoplasias epiteliais pré-malignas,malignas e pele normal de indivíduos controle, avaliando seu papel na carcinogênese. MÉTODOS - Identificação, por reação em cadeia da polimerase, do DNA viral do tumor (mais) e pele sã de 41 pacientes e comparação com grupo controle, sem neoplasia. Análise estatística: Testes de Fisher e de McNemar. RESULTADOS - O vírus foi identificado em 20 indivíduos sem e em 21 com neoplasia. Destes últimos, 11 o expessaram apenas nas células tumorais. A diferença, entretanto, não foi estatisticamente significante. CONCLUSÕES - Parece não haver relação direta entre o encontro do DNA viral na pele sã e na pele tumoral. Sua presença pode facilitar o desenvolvimento da neoplasia ou apenas coincidir de se localizar onde esta já ocorreu. Resumo em inglês BACKGROUND - Viral DNA may act as an oncogene, especially in skin and lymphoid organs. This group includes some human herpes virus. OBJECTIVE - To identify human herpes virus type 1 DNA in pre-malignant and malignant skin samples of epithelial tumors comparing to normal skin to determine its role in carcinogenesis. METHODS - Forty-one patients with epithelial tumors were submitted to biopsies from tumor and normal skin. The control group comprised 41 biopsies from patient (mais) s with other dermatoses than cancer. After DNA extraction, polymerase chain reaction was performed to identify 199-bp band. The results were statistically evaluated by Fisher and McNemar tests. RESULTS - The virus was identified in 20 subjects without cancer and in 21 with skin cancer. From these, 11 expressed it only in tumor cells. This difference was not significant. CONCLUSION - There seem to be no direct relation between viral findings in normal skin and skin cancer cells. It may act as a promoter or just coexist at the same site where a neoplastic transformation has already occurred.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

30

Linfoma nasossinusal de células T Natural Killer: relato de caso/ Nasosinusal lymphoma of T Natural Killer cells: case report

Castro, Victor Labres da Silva; Ferreira, João Batista; Guimarães, Valeriana de Castro; Nery, Gustavo Vasconcelos; Aires, Tiago Fernando Côrrea; Alves, Wilder
2011-03-01

Resumo em português INTRODUÇÃO: O linfoma nasal primário é um tumor extranodal raro e representa 0,44% de todos os linfomas extranodais nessa localização. O linfoma nasal primário deriva da linhagem T em torno de 75% dos casos. OBJETIVO: Descrever um caso de Linfoma nasossinusal de células T Natural Killer, atendido no Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás. RELATO DO CASO: Paciente de 48 anos, sexo feminino, apresentando tumefação difusa na hemiface esquerda, de (mais) consistência firme-elástica e dolorosa a compressão digital. Tomografia dos seios da face identificou um velamento maxilar total à esquerda e de algumas células etmoidais posteriores. Com a hipótese diagnóstica de uma afecção tumoral, optou-se por remoção cirúrgica via transmaxilar, sendo encaminhado o material para biopsia. O exame histopatológico diagnosticou um tumor altamente necrótico padrão angiocêntrico, população linfoide polimórfica e atípica (Linfoma T/NK), diante do diagnóstico a paciente foi submetida à quimioterapia com regressão total do edema facial. COMENTÁRIOS FINAIS: O otorrinolaringologista deve estar atento para a existência dos linfomas entre as doenças nasossinusais, pois o diagnóstico precoce melhora a sobrevida na medida em que previne metástases, crescimento e destruição local. Resumo em inglês INTRODUCTION: The primary nasal lymphoma is an uncommon extranodal tumor and represents 0.44% of all Extranodal lymphomas in this region. The primary nasal lymphoma derives from the T-lineage in nearly 75% of the cases. OBJECTIVE: To describe a case of nasosinusal lymphoma of T Natural Killer cells, attended in the Clinical Hospital of the Federal University of Goiás. CASE REPORT: 48-year-old female patient with diffuse tumefaction in the left hemiface of firm-elastic co (mais) nsistency and painful upon digital compression. Face sinuses tomography identified a total maxillary veiling to the left and some posterior ethmoidal cells. With the diagnostic hypothesis of a tumor affection, we opted for the surgical removal via a transmaxillary approach and the material was sent for biopsy. The histopathological exam diagnosed a highly necrotic tumor of angiocentric pattern, polymorphic and atypical lymphoid population (T /NK Lymphoma); with the prognosis, the patient was submitted to chemical therapy with total regression of the facial edema. FINAL COMMENTS: The otorhinolaryngologist must be attentive as regards the existence of lymphomas among the nasosinusal diseases, because the early diagnosis improves the survival as it prevents metastases, growth and local destruction.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

31

Linfoma B intravascular: comprometimento bilateral da suprarrenal em paciente adulta jovem/ Intravascular large B cell lymphoma: impairment of bilateral adrenal in young woman

Felipe, Marília Sena de; Alves, Chrystian Junqueira; Farias, Rogerio Estevam
2010-02-01

Resumo em português O linfoma B intravascular de grandes células (IVLBCL) é uma doença rara caracterizada pela proliferação neoplásica de células linfoides no interior de capilares. Relatamos um caso de IVLBCL em paciente jovem do sexo feminino com comprometimento bilateral da glândula suprarrenal. O exame imuno-histoquímico confirmou o IVLBCL. A afinidade entre órgãos endócrinos e células linfoides é uma hipótese levantada para explicar a correlação verificada entre o IVLBC (mais) L e o comprometimento da glândula suprarrenal. Além disso, a associação entre o IVLBCL e a sintomatologia descrita parece refletir um padrão que poderá auxiliar em um diagnóstico mais eficaz. Resumo em inglês The Intravascular Large B-cell Lymphoma (IVLBCL) is a rare disease characterized by neoplastic proliferation of lymphoid cells within capillaries. We report a case of IVLBCL in a young female patient with bilateral involvement of the adrenal gland. Immunohistochemical examination confirmed IVLBCL. The relationship between endocrine organs and lymphoid cells is a hypothesis to explain the correlation observed between IVLBCL and the involvement of the adrenal gland. Moreove (mais) r, the association between IVLBCL and the described symptomatology seems to reflect a pattern that may assist in a more effective diagnosis.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

32

Leucose linfóide hemocitoblástica da galinha

Salles, Jônio F. de
1943-12-01

Resumo em inglês The author presents two cases of hemacytoblastic lymphoid leukosis of the hen. The lesion is principally characterized by big enlargement in size of the liver and by intense lymphocytic infiltration. The cells are classified as hemocytoblastic cells, because they produce erythrocytes, myelocytes and lymphocytes.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

33

Lesões viscerais induzidas experimentalmente pela inoculação de uma amostra artrotrópica de reovírus em frangos de corte (Gallus gallus)/ Visceral lesion induced experimentally by an artrotropic strain of reovirus in broiler (Gallus gallus)

VASCONCELOS, Simone Bertozi de Souza; BOTTINO, José Américo; GUERRA, José Luiz; JEREZ, José Antonio
2001-01-01

Resumo em português Este trabalho descreve as lesões viscerais induzidas pela inoculação oral e podal de uma amostra artrotrópica de reovírus aviário (S-1133) em pintos de corte de um dia de idade. Realizou-se o exame histopatológico de fragmentos da Bursa de Fabricius, intestinos, fígado, baço e miocárdio utilizando-se cinco aves dos grupos inoculados e do grupo controle, nos períodos de 24, 48, 72 horas e semanalmente até a oitava semana após a inoculação. No miocárdio, obs (mais) ervou-se miocardite intersticial 48 horas pós-inoculação, miocardite necrótica e pericardite na primeira semana após a inoculação. Houve no pericárdio, na segunda semana após a inoculação, a formação de folículos linfóides e seu espessamento fibroso em períodos subseqüentes até a oitava semana. No fígado, foi observado um infiltrado inflamatório misto 72 horas após a inoculação e degeneração vacuolar e necrose dos hepatócitos na primeira semana pós-inoculação. Observou-se, ainda, a presença de tecido linfóide ativo e de infiltrado heterofílico na segunda semana após a inoculação, persistindo até o final do experimento. Verificou-se necrose progressiva do tecido esplênico de 48 horas até a primeira semana após a inoculação e a partir da segunda semana observou-se hiperplasia dos folículos linfóides esplênicos. Os demais órgãos examinados não apresentaram alterações. As lesões viscerais foram similares ocorrendo simultaneamente nos dois grupos inoculados, contudo as alterações foram mais severas no grupo inoculado no coxim plantar. Resumo em inglês This paper describes visceral lesions induced by inoculation of one-day-old broiler chicks with an avian reovirus strain (S-1133) by oral and foodpad routes. The bursa of Fabricius, intestine, liver, spleen and heart of five birds from inoculated and control groups were collected in the periods of 24, 48, 72 hours and at weekly intervals from 1 to 8 weeks post inoculation for histopathological examination. Interstitial myocarditis was observed 48 hours post inoculation, p (mais) ericarditis and necrotic myocarditis were seen in the first week post inoculation. The pericardium presented lymphoid follicles at 2 weeks post inoculation and in the subsequent periods there was progressive fibrosis seen until 8 weeks post inoculation. In the liver, infiltration of heterophils and mononuclear cells was observed 72 hours post inoculation, followed by degeneration and necrosis of hepatocytes at one week post inoculation. Lymphoid follicles and heterophilic infiltration were seen from 2 to 8 weeks post inoculation. The spleen presented a progressive necrosis from 48 hours to one week post inoculation and at 2 weeks post inoculation hyperplasia lymphoid was observed in the splenic tissue. No lesions were seen in the other examinated organs. Visceral lesions were similar occurring simultaneously in both inoculated groups, nevertheless the lesions were more severe in the group inoculated via footpad.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

34

Imunofenotipagem e rearranjo gênico em doenças pulmonares linfocíticas e linfoproliferativas/ Immunophenotyping and gene rearrangement analysis in lymphoid/lymphoproliferative disorders of the lungs

Ishikawa, Camila Cristina; Ab'Saber, Alexandre Muxfeldt; Parra, Edwin Roger; Lin, Chin Jia; Barbas, Carmen Silvia Valente; Capelozzi, Vera Luiza
2007-12-01

Resumo em português OBJETIVO: Determinar a utilidade, na prática rotineira, da análise da clonalidade dos linfócitos T e B nos tecidos pulmonares por reação em cadeia da polimerase no diagnóstico das doenças linfoproliferativas pulmonares. MÉTODOS: Avaliaram-se, mediante análise imunohistoquímica e rearranjo molecular dos genes, 8 casos de pneumonia intersticial linfocítica (PIL) e 7 casos de doenças linfoproliferativas pulmonares. RESULTADOS: Todos os 8 casos de PIL expressaram (mais) imunocoloração moderada a forte para CD3, em contraste com apenas 2 casos de linfoma e 1 caso de pseudolinfoma. Rearranjo gênico foi detectado em 4 de 8 casos de PIL, o que mudou o diagnóstico de PIL para linfoma, indicando, assim, a importância da detecção de rearranjo gênico em casos de PIL. Nesta situação, rearranjo gênico usando-se os pares de primers VH/JH e Vgama11/Jgama12 foi detectado em 3 e 1 casos de PIL, respectivamente, e não foram detectadas anormalidades gênicas usando-se as pares Dbeta1/Jbeta2 e Vgama101/Jgama12. Uma associação positiva foi detectada entre a intensidade de imunoexpressão CD20 e CD68 e rearranjo gênico usando-se o par de primers VH/JH. Antes do rearranjo gênico, 4 pacientes com PIL morreram rapidamente, enquanto que, após o rearranjo gênico, apenas 1 paciente com PIL morreu. CONCLUSÕES: A detecção de células B e T monoclonais por imunofenotipagem e reação em cadeia da polimerase mostrou impacto no diagnóstico de linfomas pulmonares em pacientes previamente diagnosticados com PIL. Portanto, imunofenotipagem e reação em cadeia da polimerase devem ser incluídas como métodos de 'padrão ouro' na rotina diagnóstica. Resumo em inglês OBJECTIVE: To determine the usefulness, in routine practice, of using polymerase chain reaction to analyze B and T lymphocyte clonality in pulmonary tissue as a tool for the diagnosis of pulmonary lymphoproliferative disorders. METHODS: Immunohistochemistry and molecular gene rearrangement analysis were performed in order to assess 8 cases of lymphoid interstitial pneumonia (LIP) and 7 cases of pulmonary lymphoproliferative disorders. RESULTS: All 8 cases of LIP presented (mais) moderate to strong immunostaining for CD3, compared with only 2 cases of lymphoma and 1 case of pseudolymphoma (p = 0.02). Gene rearrangement was detected in 4 of the 8 cases, which changed the diagnosis from LIP to lymphoma, showing the importance of gene rearrangement detection in cases of LIP. In this situation, gene rearrangement using the VH/JH and Vgamma11/Jgamma12 primer pairs was detected in 3 cases and 1 case, respectively, and no gene abnormalities were found using the Dbeta1/Jbeta2 and Vgamma101/Jgamma12 primer pairs in any of the cases. A significant positive association was found between the intensity of CD20 and CD68 expression and gene rearrangement using the VH/JH primer pair. Prior to the gene rearrangement, 4 patients with LIP died quickly, whereas only one patient with LIP died after the gene rearrangement. CONCLUSIONS: Detection of monoclonal B and T cells by immunophenotyping and polymerase chain reaction had an impact on the diagnosis of pulmonary lymphomas in patients previously diagnosed with LIP. Therefore, immunophenotyping and polymerase chain reaction should be used as 'gold standard' techniques in routine practice.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

35

Importância da detecção das mutações no gene FLT3 e no gene NPM1 na leucemia mieloide aguda - Classificação da Organização Mundial de Saúde 2008/ Importance of detecting FLT3 and NPM1 gene mutations in acute myeloid leukemia -World Health Organization Classification 2008

Licínio, Marley Aparecida; Silva, Maria Cláudia Santos da
2010-01-01

Resumo em português As leucemias mieloides agudas (LMA) constituem um grupo de neoplasias malignas caracterizadas pela proliferação descontrolada de células hematopoéticas, decorrente de mutações que podem ocorrer em diferentes fases da diferenciação de células precursoras mieloides. Em 2008, a Organização Mundial da Saúde (OMS-2008) publicou uma nova classificação para neoplasias do sistema hematopoético e linfoide. De acordo com essa classificação, para um diagnóstico mai (mais) s preciso e estratificação de prognóstico de pacientes com leucemias mieloides agudas, devem-se pesquisar mutações nos genes FLT3 e NPM1. Sabe-se que a presença de mutações no gene FLT3 é de prognóstico desfavorável e que as mutações no gene NPM1 do tipo A são de prognóstico favorável. Assim, nos países desenvolvidos, a análise das mutações no gene FLT3 e NPM1 tem sido considerada como um fator de prognóstico importante na decisão terapêutica em pacientes com diagnóstico de leucemias mieloides agudas. Considerando essas informações, é de extrema importância a análise das mutações no gene FLT3 (duplicação interna em tandem - DIT - e mutação pontual D835) e no gene NPM1 como marcadores moleculares para o diagnóstico, o prognóstico e a monitoração de doença residual mínima em pacientes com leucemias mieloides agudas. Resumo em inglês Acute myeloid leukemia (AML) is a group of malignancies characterized by uncontrolled proliferation of hematopoietic cells resulting from mutations that occur at different stages in the differentiation of myeloid precursor cells. In 2008, the World Health Organization (WHO-2008) published a new classification for cancers of the hematopoietic and lymphoid system. According to this classification, FLT3 and NPM1 gene mutations should be investigated for a more precise diagno (mais) sis and prognostic stratification of AML patients. It is well known that the presence of FLT3 gene mutations is considered an unfavorable prognostic factor and type-A NPM1 gene mutations are considered to be favorable. In developed countries, an analysis of FLT3 and NPM1 mutations is considered important for therapeutic decisions in AML patients. Hence, an analysis of FLT3 (internal tandem duplication - ITD- and D835 point mutation) and NPM1 gene mutations is extremely important as molecular markers for diagnosis, prognosis and monitoring of minimal residual disease in LMA patients.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

36

Histiocitomas fibrosos: revisão histopatológica de 95 casos/ Fibrous histiocytomas: histopathologic review of 95 cases

Canelas, Maria Miguel Camelo Amaral; Cardoso, José Carlos Pereira da Silva; Andrade, Pedro Filipe; Reis, José Pedro Gaspar dos; Tellechea, Oscar
2010-04-01

Resumo em português O histiocitoma fibroso é tumor heterogéneo composto por fibroblastos, histiócitos e vasos sanguíneos. Efectuamos uma revisão histopatológica retrospectiva de 95 biopsias de histiocitomas fibrosos do nosso arquivo dos últimos 3,5 anos, com o objectivo de avaliar a localização, delimitação, alteração da epiderme, indução folículo-sebácea, celularidade, vascularização, padrão do colagénio e tipo de células constituintes. Na maioria das biopsias, confirm (mais) amos as características histopatológicas clássicas dos histiocitomas fibrosos. Achados interessantes observados no nosso estudo foram presença de células nódulos linfoides, mastócitos e infiltrado de células inflamatórias. Resumo em inglês Fibrous histiocytoma (FH) is a heterogeneous tumor composed of fibroblasts, histiocytes, and blood vessels. We conducted a retrospective histopathologic analysis of 95 biopsies, performed over the last 3.5 years, of fibrous histiocytomas to analyze the location, delimitation, epithelial changes, induction of folliculo-sebaceous structures, cellularity, vascularity, collagen pattern, and types of composite cells of the FH. In the majority of the biopsies, we confirmed the (mais) classical histopathologic features of fibrous histiocytomas. The presence of lymphoid nodules, mast cells, and sparse infiltrate of inflammatory cells was an interesting finding observed in our study.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

37

Hiperplasia linfóide angiofolicular - Doença de Castleman - do mediastino: Apresentação de um caso clínico/ Mediastinal angiofolicular lymphoid hyperplasia - Castleman’s disease: Case report

Sousa, Vitor; Carvalho, Lina
2006-05-01

Resumo em português A hiperplasia linfóide angiofolicular foi inicialmente descrita por Castleman como uma hiperplasia do gânglio linfático, caracterizada por folículos anormais, com centros germinativos pequenos e marcada proliferação capilar. Os autores apresentam o caso de um homem de 37 anos com toracalgia e massa mediastínica com 4 cm de diâmetro, constituída por tecido vermelho-escuro e carnudo, com pequena área central branca. Foi diagnosticada a variante plasmocitária da h (mais) iperplasia infóide angiofolicular em gânglio linfático mediastínico. Apresentava mais dois gânglios "diafragmáticos" envolvidos pela mesma doença. A hiperplasia linfóide angiofolicular, ou doença de Castleman, é uma doença linfoproliferativa rara que atinge frequentemente o mediastino ou os gânglios linfáticos do hilo pulmonar. Pode ter, no entanto, outras localizações, na forma multisistémica. Estão descritas duas variantes morfológicas: a vascular hialina e a plasmocitária. A IL-6 parece ter um papel importante na sua patogenia, quando se trata da variante plasmocitária. A doença de Castleman deve ser considerada no diagnóstico diferencial de massas mediastínicas, nomeadamente com linfomas. Resumo em inglês Angiofolicular lymphoid hyperplasia was first described by Castleman as a lymph node hyperplasia characterized by abnormal follicles with small germinal centres and high capillary proliferation. The authors present a case of a 37 year old man with thoracalgy and a mediastinal mass of 4 cm diameter, fleshy and red with a white central area. The diagnosis of plasma cell type of angiofolicular lymphoid hyperplasia in an mediastinal lymph node was made. He also had involvemen (mais) t of two "diaphragmatic" lymph nodes. Angiofolicular lymphoid hyperplasia - Castleman’s disease - is a rare lymphoproliferative disease that involves the mediastine or the pulmonary hilus when of solitary form but it can also have other localizations (multicentric or systemic form). Two histological variants are described, the hyaline vascular type and the plasma cell type. IL-6 seems to be in the plasma cell type, due to plasma cells proliferation. Castleman’s Disease must be considered in the differential diagnosis of mediastinal masses, namely lymphomas.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

38

Hepatite infecciosa canina em cães naturalmente infectados: achados patológicos e diagnóstico imuno-histoquímico/ Infectious canine hepatitis in naturally infected dogs: pathological findings and immunohistochemical diagnosis

Oliveira, Eduardo C.; Almeida, Paula R.; Sonne, Luciana; Pavarini, Saulo P.; Watanabe, Tatiane T.N.; Driemeier, David
2011-02-01

Resumo em português Vinte e três cães com hepatite infecciosa canina (HIC) foram analisados com base nos seus dados gerais, achados clínicos, patológicos e imuno-histoquímicos. As principais lesões macroscópicas encontradas foram palidez do fígado (17/23), hepatomegalia (10/23) e hemorragia (21/23). Observou-se também edema da parede da vesícula biliar (11/23), malhas de fibrina cobrindo a superfície capsular hepática (8/23) e icterícia (6/23). Acentuada necrose hepatocelular fo (mais) i encontrada associada à identificação de corpúsculos intranucleares anfofílicos e basofílicos em hepatócitos e células endoteliais (22/23) característicos de adenovírus. Identificou-se no baço e linfonodos necrose linfoide, hemorragia e menor ocorrência de corpúsculos intranucleares em células reticuloendoteliais. A imuno-histoquímica (IHQ) foi positiva para adenovírus canino tipo 1 em todos os animais analisados. Os principais órgãos positivos na IHQ foram fígado (23/23), telencéfalo (22/22), cerebelo (16/20) e rim (16/21). Maior marcação de antígenos viral foi observada em hepatócitos e no endotélio vascular do encéfalo e dos tufos glomerulares renais. Resumo em inglês Twenty-three dogs with infectious canine hepatitis (ICH) were analyzed, based on general data, clinicopathological findings, and immunohistochemistry. The main gross lesions were hepatic paleness (17/23), hepatomegaly (10/23), and hemorrhage (21/23). Gallbladder edema (11/23), fibrinous material on the hepatic capsular surface (8/23), and jaundice (6/23) were also found. Severe hepatic necrosis was observed in association with amphophilic or basophilic intranuclear inclus (mais) ions inside hepatocytes and endothelial cells (22/23). Splenic and nodal lymphoid necrosis and hemorrhage associated with small number of intranuclear inclusions inside reticuloendothelial cells were identified. Immunohistochemistry (IHC) was positive for adenovirus type 1 in all animals, with the best staining pattern occurring in the liver (23/23), brain (22/22), cerebellum (16/20), and kidney (16/21). Greater amount of viral antigen was identified in hepatocytes and vascular endothelial cells from the brain and glomerular tuft.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

39

Efeitos da deficiência de cobre, zinco e magnésio sobre o sistema imune de crianças com desnutrição grave/ Effects of copper, zinc and magnesium deficiency on the immune system of severely malnourished children

Macêdo, Érika Michelle C. de; Amorim, Marco Antônio F.; Silva, Alyne Cristine S. da; Castro, Célia Maria M. B. de
2010-09-01

Resumo em português OBJETIVO: Esclarecer as repercussões da deficiência de cobre, zinco e magnésio sobre o sistema imune de crianças desnutridas graves. FONTES DE DADOS: Foi realizada revisão bibliográfica mediante consulta às bases de dados Pubmed Medline, Lilacs e SciELO, selecionando-se publicações científicas recentes, da última década, e representativas do tema por meio dos descritores: desnutrição infantil, cobre, zinco, magnésio e sistema imune. SÍNTESE DE DADOS: Os mi (mais) cronutrientes são compostos orgânicos essenciais. Além de sua função regulatória, atuam de maneira decisiva na modulação da resposta imune. Sua deficiência pode ocorrer devido à ingestão inadequada ou associada a doenças específicas. Quando associada à desnutrição, a multideficiência de minerais pode acarretar disfunções imunológicas e aumento na suscetibilidade a infecções, afetando gravemente a eficácia de intervenções terapêuticas. Cobre, zinco e magnésio atuam como cofatores de enzimas responsáveis tanto por diversas atividades metabólicas como na resposta imune inata e adquirida, além do papel importante na maturação dos tecidos e células linfoides. Sua deficiência acarreta neutropenia e linfopenia, comprometendo a imunocompetência. CONCLUSÕES: As alterações ocasionadas pelos déficits séricos dos minerais cobre, zinco e magnésio comprometem o funcionamento do sistema imune, levando à imunossupressão. A reposição desses elementos no manejo da desnutrição grave, como preconizada pela Organização Mundial da Saúde, é essencial, uma vez que tais alterações podem ser reversíveis. Resumo em inglês OBJECTIVE: To report the effects of the deficiency of copper, zinc and magnesium on the immune system of severely malnourished children. DATA SOURCE: A literature review was performed by consulting the databases Pubmed Medline, Lilacs and SciELO, using the descriptors: child malnutrition, copper, zinc, magnesium and immune system. Representative studies published during the last decade were chosen. DATA SYNTHESIS: Micronutrients are essential organic compounds. Besides th (mais) eir regulatory function, the minerals act on the modulation of the immune response. Their deficiency may be due to inadequate intake or associated with specific diseases. When combined with malnutrition, a multimineral deficiency can cause immune dysfunction and increased susceptibility to infections, altering the effectiveness of therapeutic interventions. Copper, zinc and magnesium act as co-factors of both enzymes responsible for several metabolic activities and associated to the innate and acquired immune response. These minerals also play an important role in the maturation of lymphoid tissues and cells. Their deficiency causes neutropenia and lymphopenia, decreasing the immunocompetence. CONCLUSIONS: Deficits of serum copper, zinc and magnesium affect the function of the immune system, leading to immunosuppression. The replacement of these elements in the management of severe malnutrition, as recommended by the World Health Organization, is essential, since such changes may be reversible.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

40

Desnutrição experimental: resultados anátomo-patológicos e bioquímicos da administração de dietas hipoprotéicas a ratos albinos jovens

Madi, K.; Campos, S. D.
1975-01-01

Resumo em português Na tentativa de reproduzir experimentalmente os achados morfológicos e eletroforéticos (proteínas no soro) observados na desnutrição infantil, dois grupos de experiências foram realizados em ratos albinos jovens, submetendo-os a uma dieta pobre em proteínas (2%) por períodos de 41 a 88 dias. O modelo experimental reproduz em linhas gerais os principais danos estruturais vistos na patologia humana, ficando num meio termo entre kwashiorkor e marasmo. Alterações at (mais) róficas tegumentares foram assinaladas como achado tardio. O achado mais conspícuo foi metamorfose gordurosa hepática do tipo perilobular. A regeneração hepatocelular foi abortiva, aparecendo nos estágios finais das experiências ao lado dos fenômenos regressivos. Foi possível estabelecer seqüência lesional nas alterações estruturais do pâncreas, desde mofificações da quantidade de grânulos de zimogênio nos estágios iniciais até a atrofia acinosa acentuada, subvertendo a arquitetura do órgão, nos estágios finais. As alterações intestinais culminaram com o quadro de atrofia, não comparável em intensidade com a patologia humana, correspondem à diminuição da altura do epitélio mucoso, hipocelularidade da lâmina própria, criptas pequenas, pobreza em mitoses, que encurtam as vilosidades, assemelhando-se ao padrão mucoso dos chamados animais "germ-free". Além disso, os autores chamam a atenção para a intensa dimuição das célular muco-secretoras ao nível do epitélio do intestino delgado e grosso. No modelo surpreende-se também uma depleção linfo-histiocitária, representada por atrofia das placas de Peyer, diminuição das célular de Kupffer, atrofia do timo e depleção linfóide ganglionar e esplênica. O estudo bioquímico do soro revelou baixa das proteínas totais e do colesterol. A eletroforese de proteínas demonstrou acentuada baixa da fração albumina, com inversão A/G. Entre as globulinas, as frações alfa1 e alfa2 estão aumentadas no grupo desenutrido. Estes achados podem ser atribuídos à carência protéica, porquanto os controles utilizados, mesmo aqueles com restrição calórica, não apresentaram alterações histológicas ou hipoalouminemia. Resumo em inglês Using a low protein diet (aproximately 2%), two experiments were performed trying to reproduce the morphologic and electrophoretic (serum proteins) findings known to ocurr in infantile malnutrition. The model shows in young albino rats the major lesion seen in humans, standing between kwashiorkor and marasmus. The consequence of the diet is well seen by the stationary body weight. Atrophic dermal lesions were seen after 30 days. The most striking lesion was a perilobular (mais) fatty liver. Hepatocellular regeneration was abortive appearing in the final stages with regressive changes. It was possible to stablish a gradation of pancreatic changes, from small zimogenic degranulation in the begining to severe acinar atrophy after 30 days of diet, with subversion of its normal frame. The intestinal changes which ended in atrophy not comparable with that of humans, correspnd to reduction in height of the mucous epithelium, hipocellularity of the lamina propria, small crypts, decreased number of mitoses, shortening of the villi giving them a resemblance of the "germ free" animals mucosal pattern. Besides this, the authors call attention for the important decrease in size and number of the goblet cells in the ileum and in the large bowel. The model also shows a lympho-histiocitic depletion, seen by the atrophy of Peyer's patches, decrease of Kuppfer cells, thymic, lumph node and spleen lymphoid depletion. The biochemical study of the serum, has revealed a low total protein and cholesterol. The electrophoretic study has shown a decrease o albumin, with A/G inversion. Alfa1 and Alfa2 globulins were increased in the deprived animals, while Beta and Gama did not show significant difference. These findings may be atributed to protein deficiency because the control groups, even those with caloric restriction, have not presented lesions or changes of the serum proteins.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

41

Comprometimento musculoesquelético como primeira manifestação de neoplasias/ Musculoskeletal involvement as a first manifestation of neoplasm disease

Campos, Lúcia Maria de Arruda; Goldstein, Silvia; Santiago, Rosabraulia Acioly; Jesus, Adriana Almeida de; Cristofani, Lílian Maria; Odone Filho, Vicente; Silva, Clovis Artur Almeida
2008-04-01

Resumo em português OBJETIVO: Identificar pacientes portadores de neoplasias encaminhados ao ambulatório de reumatologia pediátrica por apresentarem sintomas musculoesqueléticos como manifestação inicial, bem como apontar os achados clínicos, laboratoriais e radiológicos que contribuíram para o esclarecimento diagnóstico. MÉTODOS: Foi realizada análise retrospectiva dos prontuários dos pacientes com diagnóstico final de neoplasia, que foram avaliados na Unidade de Reumatologia d (mais) o Instituto da Criança - FMUSP entre janeiro de 1983 e dezembro de 2006. Foram registrados os dados referentes às queixas musculoesqueléticas, exame físico, provas laboratoriais e procedimentos radiológicos e invasivos realizados. RESULTADOS: Dos 4876 pacientes, 25 (0,5%) crianças foram estudadas, sendo que 52% apresentavam leucemia linfóide aguda - LLA e 24% neuroblastoma. Vinte crianças (80%) apresentaram artrite e/ou artralgia no início da doença. Todos os pacientes apresentavam sintomas constitucionais, sendo febre o mais prevalente (22 casos - 88%). O hemograma inicial estava alterado em 16 pacientes (64%), mas presença de blastos no sangue periférico foi observada em apenas dois pacientes. Onze pacientes demonstraram alterações evolutivas nos hemogramas seriados. Radiografias simples se mostraram alteradas em 11/14 pacientes, ultra-som em 12/18, cintilografia em 5/5, tomografia em 7/9 e ressonância em 3/3. O mielograma estava alterado em 18/22 pacientes, três deles apenas na repetição do exame. CONCLUSÃO: Queixas musculoesqueléticas são manifestações iniciais freqüentes das neoplasias, em especial da LLA, que devem ser consideradas no diagnóstico diferencial das doenças reumatológicas. Os hemogramas podem ser inicialmente normais, sendo necessário seu seguimento evolutivo. Exames de imagem e punção de medula óssea demonstraram ser fundamentais no diagnóstico. Resumo em inglês OBJECTIVE: To describe the clinical and laboratory findings that contributed for the diagnosis of neoplasia in patients with musculoskeletal symptoms at presentation. METHODS: Retrospective analysis of medical records from patients with final diagnosis of neoplasia attended at the "Unidade de Reumatologia do Instituto da Criança - FMUSP" between January 1983 and December 2006. Data on musculoskeletal complaints, clinical examination, laboratory tests, radiological studie (mais) s and diagnostic procedures were obtained. RESULTS: From 4876 patients, 25 (0.5%) children were studied (52% with acute lymphoid leukemia and 24% with neuroblastoma). Twenty children (80%) presented arthritis and/or arthralgia at onset of the disease. All patients presented systemic symptoms, such as fever (22 cases - 88%). The initial blood cell count was abnormal in 16 patients (64%), showing anemia and thrombocytopenia (12 and 5 cases, respectively). Blast cells were present in only two patients and eleven patients developed blood cell count abnormalities during follow-up. X-ray studies showed abnormalities in 11/14 patients, ultrasound in 12/18, scintigraphy in 5/5, CT in 7/9 and MRI in 3/3. Bone marrow smear was abnormal in 18/22 patients, but in three of them the abnormalities were not detected by the first test. CONCLUSION: Musculoskeletal symptoms are common at the onset of neoplasia, especially for acute lymphoid leukemia, and this possibility should be considered in the differential diagnosis of rheumatic diseases. Laboratory tests may be normal at the onset of the disease, therefore serial exams should be performed. For a correct diagnosis. radiological studies and bone marrow aspiration have proven to be essential.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

42

Colheita de células progenitoras hematopoiéticas periféricas em doentes pediátricos/ Peripheral blood progenitor cells collection in paediatric patients

Bini-Antunes, Marika; Roncon, Susana; Campilho, Fernando; Barbosa, Isabel; Leal, Helena; Ávila, Alcina; Ferreira, Sara; Campos, António; Vaz, Carlos Pinho; Ferreira, Rosa Branca; Pimentel, Pedro; Norton, Lucília; Carvalhais, Alzira
2006-02-01

Resumo em português A evolução das técnicas de aférese tem permitido a colheita de células progenitoras hematopoiéticas periféricas (CPHP) em crianças candidatas a autotransplante. Neste trabalho analisamos retrospectivamente 71 crianças (37 de sexo masculino e 34 de sexo feminino) propostas para autotransplante no IPO-Porto entre Dezembro 1995 e Setembro 2005. Os doentes tinham uma mediana de 10 anos de idade e um peso mediano de 29 kg. Apresentavam os seguintes diagnósticos: neur (mais) oblastoma 20, doença de Hodgkin 13, leucemia mielóide aguda 9, leucemia linfoblastica aguda 8, linfoma não Hodgkin 6, sarcoma de Ewing 5, outros diagnósticos 10. Todos os doentes foram tratados com quimioterapia antes da primeira mobilização (mediana de 2 protocolos) e em 9 deles também foi efectuada radioterapia. As crianças foram mobilizadas com G-CSF com uma dose diária mediana de 11,1 µg/kg (mínimo 5-máximo 20) na primeira mobilização e 18.1 µg/kg (mínimo 6, máximo 25-21) na segunda mobilização. Iniciamos as colheitas ao 5º dia de mobilização e uma hora após a injecção de G-CSF. Foram realizadas, no máximo, três aféreses por mobilização. Em 22 crianças (28,2%) foi necessária uma segunda mobilização e em 4 (5,6%) uma terceira para atingir uma dose alvo de 2x10(6)/kg células CD34+. Foi efectuado priming com eritrócitos em 32 doentes (45%). Em cada aférese foram processadas uma mediana de 4 volemias, sendo o tempo mediano de duração de cada procedimento de 141 minutos. A mediana do débito sanguíneo mantido foi de 59 ml/min. Uma mediana de 0,94x10(6)/kg e 0,80x10(6)/kg células CD34+ foi colhida por aférese, na primeira e na segunda mobilização, respectivamente. Encontramos uma correlação estatisticamente significativa entre o número de células CD34+ no sangue periférico pré aférese e na colheita (coeficiente de Pearson 0,834, p Resumo em inglês Advances in aphaeresis technology allowed the collection of peripheral blood progenitor cell (PBPC) in children candidates to autologous transplantation. We retrospectively analysed clinical and analytical data from 71 children (37 males; 34 females) proposed for autologous PBPC transplantation between 1995 and September 2005. Patients (median age 10 years, range 2-16; median weight 29 kg, range 10-72) presented the following malignancies: neuroblastoma 20, Hodgkin diseas (mais) e 13, acute myeloid leukaemia 9, acute lymphoid leukaemia 8, non-Hodgkin lymphoma 6, Ewing sarcoma 5, others 10. Prior to mobilization, all patients received chemotherapy (median number of 2 protocols, range 1-5) and 9 patients also received radiotherapy. All children were mobilized with G-CSF with a median daily dose of 11,1 µg/kg (range 5-20) in the first mobilization and 18.1 µg/kg (range 6,25-21) in the second mobilization. Collections started on day 5 and a maximum of three aphaeresis per mobilization was performed to obtain at least 2x10(6)/kg CD34+ cells. Twenty children (28,2%) needed a second mobilization and 4 children (5.6%) a third one to achieve the CD34+ cell target. For the aphaeresis collections, red blood cell priming was performed in 32 patients (45%). The median procedure time was 141 minutes and the rate of inlet flow 59 ml/min. We processed a median of 4 blood volumes (range 1.7-4.2) in a single session. A median number of 0,94x10(6)/kg and 0.80x106/kg CD34+ cells was collected per aphaeresis in the first and second mobilization, respectively. The highest CD34+ cell number was obtained in the first day of collection. By linear regression analysis, a significant correlation was observed between peripheral blood CD34+ cell count and CD34+ cells/kg patient body weight collected (Pearson coefficient 0.834, p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

43

Classificação da Organização Mundial da Saúde para os tumores dos tecidos hematopoético e linfoide, 4ª edição, 2008: principais modificações introduzidas em relação à 3ª edição, 2001/ World Health Organization classification of tumors of hematopoietic and lymphoid tissues, 4th edition, 2008: major changes from the 3rd edition, 2001

Zerbini, Maria Claudia Nogueira; Soares, Fernando Augusto; Velloso, Elvira Deolinda Rodrigues Pereira; Chaufaille, Maria de Lourdes L. F; Paes, Roberto Pinto
2011-02-01

Resumo em português A Classificação da Organização Mundial da Saúde (OMS) para os tumores do tecido hematopoético e linfoide (4ª edição, 2008)¹ representa uma atualização da 3ª edição, 2001². Apresentamos a seguir um resumo dessas alterações nos grupos das doenças mieloproliferativas, mileodisplásicas, leucemias mieloides agudas, neoplasias de células precursoras B e T, e neoplasias de células B, T e NK maduras. O entendimento das alterações genético-moleculares e os (mais) resultados alcançados com propostas terapêuticas inovadoras nesses grupos de doenças demandam constante reavaliação de sua classificação, justificando as alterações importantes aqui discutidas1,3-5. Resumo em inglês The World Health Organization (WHO) Classification of tumors of hematopoietic and lymphoid tissues (4th edition, 2008)¹ presents an updated version of the 3rd edition published in 2001². A summary of these changes relates to the groups of chronic myeloproliferative disorders, myelodisplasia, acute myeloid leukemias, neoplasms of precursor B and T cells and neoplasms derived of mature B, T and NK cells. A better understanding of molecular genetic changes and results achi (mais) eved with innovative therapeutic approaches in these groups of diseases requires constant reassessment of the classifications, supporting the major changes discussed here, including interesting comments from literature1, 3-5.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

44

Caracterização imunofenotípica das células plasmáticas em pacientes portadores de mieloma múltiplo/ Immunophenotypic characterization of plasma cells in patients with multiple myeloma

Leite, Luiz Arthur Calheiros; Almeida, Manuela S.; Kimura, Elisa S.; Bigonha, Jandey G.; Colleoni, Gisele W. B.; Chauffaille, Maria de Lourdes L. F.; Yamamoto, Mihoko
2010-08-01

Resumo em português INTRODUÇÃO E OBJETIVO: O mieloma múltiplo (MM) é uma doença maligna incurável caracterizada pela proliferação de um único clone de plasmócitos na medula óssea. O objetivo deste estudo foi avaliar a frequência e o valor prognóstico da expressão dos fenótipos aberrantes em pacientes com MM por meio de citometria de fluxo multiparamétrica. MÉTODOS: O estudo foi realizado no Hospital São Paulo/Disciplina de Hematologia e Hemoterapia da Universidade Federal d (mais) e São Paulo (UNIFESP), sendo analisados de maneira prospectiva 30 pacientes portadores de MM ao diagnóstico. Na tentativa de identificar as células mielomatosas por citometria de fluxo (FACScalibur, BD), foram utilizados anticorpos monoclonais anti-CD138, anti-CD38, anti-CD45 específicos para seleção dos plasmócitos. O grupo controle consistiu em quatro doadores saudáveis de medula óssea. RESULTADOS: Todos os plasmócitos mielomatosos expressaram pelo menos um fenótipo aberrante, e CD56+++, CD117++, CD33++, CD13++, CD28++ foram os marcadores mais frequentes, observados em 88% dos pacientes. Os marcadores linfoides foram encontrados nos casos com maior número de fenótipos aberrantes. DISCUSSÃO: Os antígenos CD56+++ e CD28++ apresentaram altos níveis de β2-microglobulina, sendo estes associados a estágios mais agressivos da doença e maior massa tumoral. A ausência da molécula de adesão CD56 foi relacionada com altos níveis de β2M e de cálcio iônico, mostrando que este achado pode ter valor prognóstico. CONCLUSÃO: A partir deste estudo concluiu-se que os fenótipos aberrantes estão presentes na maioria dos casos de MM e que a imunofenotipagem por citometria de fluxo multiparamétrica é uma boa ferramenta para distinguir células plasmáticas normais dos plasmócitos mielomatosos. Resumo em inglês INTRODUCTION AND OBJECTIVE: Multiple myeloma is an incurable malignancy characterized by the proliferation of a single clone of plasma cells in bone marrow. The aim of this study was to evaluate the frequency and prognostic value of the expression of aberrant phenotypes in patients with multiple myeloma by multiparametric flow cytometry. METHODS: The study was carried out at Department of Hematology and Hemotherapy of Federal University of São Paulo and 30 patients with (mais) MM were analyzed prospectively. In an attempt to identify myeloma cells by flow cytometry (FACSCalibur, BD), specific monoclonal antibodies anti-CD138, anti-CD38 and anti-CD45 were used for the selection of plasma cells. The control group comprised four healthy bone marrow donors. RESULTS: All myeloma plasma cells expressed at least one aberrant phenotype and CD56+++, CD117++, CD33++, CD13++ and CD28++ markers were more frequently observed in 88% of patients. Lymphoid markers were found in cases with a higher number of aberrant phenotypes. DISCUSSION: CD56+++ and CD28++ antigens showed high levels of β2-microglobulin, which are associated with more aggressive stages of the disease and larger tumor mass. The absence of adhesion molecule CD56 was associated with high levels of β2M and calcium ion, showing that this finding may have prognostic value. CONCLUSION: From this study it was concluded that the aberrant phenotypes are present in most cases of MM, and immunophenotyping by multiparametric flow cytometry is a useful tool to distinguish normal plasma cells from myeloma plasma cells.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

45

Análise histomorfométrica da matriz extracelular do linfonodo poplíteo de cães naturalmente infectados por Leishmania (L.) chagasi

Kondo, Kris Régia J.; Fonseca, Cláudio César; Matta, Sérgio Luis P. da; Viloria, Marlene Isabel V.
2009-08-01

Resumo em português Nas Américas, a leishmaniose visceral canina é causada por Leishmania (Leishmania) chagasi, um protozoário intracelular obrigatório do sistema fagocítico mononuclear; as principais alterações histológicas associadas a essa doença ocorrem nos em órgãos linfóides. Apesar de o cão ser considerado o principal mantenedor e disseminador da leishmaniose no ambiente urbano, são escassos estudos dos aspectos histopatológicos e histomorfométricos, em cães naturalme (mais) nte infectados com L. chagasi, que investiguem a interação entre o parasito e a matriz extracelular. Este estudo visou caracterizar e quantificar as alterações dos componentes celulares e da matriz extracelular (colágenos I e III) do linfonodo poplíteo de 22 cães com infecção natural por L. chagasi detectada através da reação de imunofluorescência indireta (RIF) e compará-las com as alterações encontradas no linfonodo poplíteo de 10 cães não-infectados, negativos na RIF e clinicamente saudáveis. Fragmentos dos linfonodos foram seccionados longitudinalmente, processados rotineiramente para exame histológico e corados por hematoxilina-eosina. Cortes adicionais do mesmo linfonodo incluídos em glicol metacrilato foram corados pelo azul de toluidina para histomorfometria. Linfonodos de cães infectados apresentaram linfadenopatia generalizada, aumento do tamanho e do número dos folículos linfóides, hipertrofia da cápsula e hiperplasia linfóide significativa. Nos linfonodos de cães do grupo infectado, a análise quantitativa de fibras colágenas mostrou significativo predomínio do colágeno I sobre o colágeno III. Esses resultados demonstram que cães infectados por L. chagasi apresentam degradação dos constituintes da matriz extracelular e conseqüente destruição do arcabouço linfóide, alterando a morfologia do órgão. Resumo em inglês In the Americas, canine visceral leishmaniasis is caused by Leishmania (Leishmania) chagasi, an obligatory intracellular parasite of the phagocytic-monocytic system; the main histological changes associated with this disease occur in the lymphoid organs. Although dogs are considered to be the main carriers and disseminators of leishmaniasis in urban areas, there are few studies on the histopathologic and histomorphometric aspects in dogs naturally infected by L.chagasi an (mais) alyzing the interaction between parasite and extracellular matrix. The current study characterize and quantify changes in the cellular and extracellular matrix (collagens type I and III) components of the popliteal lymph node from of 22 dogs with the natural infection by L. chagasi confirmed by indirect immuno-fluorescence assay (IFA) and compare theses findings with those fund in the popliteal lymph node from 10 non-infected dogs, that reacted negative in the IFA, and were clinically healthy. Lymph node fragments were longitudinally sliced and sections were processed for routine histopathology and stained by hematoxylin and eosin. For histomorphometry, additional sections from the same lymph node were fixed in glycol methacrylate and stained with toluidine blue. Lymph nodes from affected dogs were systemically enlarged, had increased numbers of lymphoid follicles, capsule hyperplasia and hypertrophy, and significant hyperplasia of lymphoid cells. In the lymph nodes from infected dogs, quantitative analyses of collagen fibers revealed predominance of type I collagen over type III fibers. These results demonstrate that dogs infected by L.chagasi experience degradation of the extracellular matrix components and consequently destruction of the lymphoid framework, thus altering nodal morphology.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

46

Achados clínicos e patológicos em cães infectados naturalmente por herpesvírus canino

Oliveira, Eduardo C.; Sonne, Luciana; Bezerra Júnior, Pedro S.; Teixeira, Elisa M.; Dezengrini, Renata; Pavarini, Saulo P.; Flores, Eduardo F.; Driemeier, David
2009-08-01

Resumo em português Descrevem-se os achados clínicos e patológicos e os exames laboratoriais de filhotes de cães com diagnóstico post mortem de infecção por herpesvírus canino. Os casos ocorreram em duas propriedades da Cidade de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, em abril de 2007 e julho de 2008. Clinicamente, os cães apresentaram anorexia, apatia, choro e dispneia. A morte dos cães ocorreu após 24-72 horas do início dos sinais clínicos. Na necropsia observaram-se hemorragia multi (mais) focal renal e hepatomegalia com petéquias e pontos brancos na superfície natural do fígado. Os pulmões se apresentaram não-colapsados e vermelhos. Havia esplenomegalia e, em alguns cães, petéquias na superfície capsular do baço. Aumento dos linfonodos mesentéricos e do timo foi observado. Lesões microscópicas incluíram hemorragia e necrose multifocal em células epiteliais tubulares renais, hepatócitos e tecidos linfoides. Nos pulmões, havia necrose alveolar multifocal acentuada com abundante material fibrinoso e infiltrado inflamatório misto de intensidade variada. Ocasionais corpúsculos de inclusão intranucleares em áreas periféricas à necrose foram identificados em hepatócitos, células epiteliais de túbulos renais e células alveolares. Amostras de fígado, rim e pulmão foram positivas na imunofluorescência direta para herpesvírus canino tipo 1 (CHV-1). O diagnóstico de infecção por herpesvírus foi baseado nos achados de necropsia, histológicos e de imunofluorescência positiva em tecidos usando anticorpo anti-CHV-1. De nosso conhecimento, este é o primeiro relato da identificação do CHV-1 no Brasil, embora achados clínico-patológicos anteriores já sugerissem a presença do agente na população canina do país. Resumo em inglês The clinic and pathological findings and laboratorial testing of puppies with postmortem diagnosis of canine herpesvirus infection are described. The cases occurred in two households of Porto Alegre, RS, in April 2007 and July 2008. The puppies presented anorexia, depression, cry and dyspnea, followed by death about 24-72 hours after the onset of clinical signs. At necropsy multifocal pin point hemorrhages were observed in the kidneys. The liver was enlarged with petechia (mais) e and white foci on the surface. The lungs were red and did not collapse. The spleen was enlarged and, in some cases, with petechiae on the capsular surface. Mesenteric lymph nodes and thymus were enlarged. Microscopic lesions included hemorrhages and multifocal necrosis of the renal tubular epithelial cells, hepatocytes and lymphoid tissues. In the lungs there was severe multifocal alveolar necrosis with abundant fibrin deposits and a mixed inflammatory infiltrate of variable intensity. Intranuclear inclusion bodies were identified in the periphery of necrotic areas in hepatocytes, renal tubular epithelial cells and alveolar cells. Samples of liver, kidney and lung were positive in the direct immunofluorescence test for canine herpes virus type 1 (CHV-1). The diagnosis was based on epidemiological data, necropsy findings, histological lesions and positive immunofluorescence results using CHV-1 antibody in tissue samples. To our knowledge, this is the first report of the identification of CHV-1 in Brazil, although previous clinic and pathological findings already suggested the presence of the virus in Brazilian canine population.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)