Sample records for lisp
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 4 shown.



1

A ocorrência de ceceio em crianças de oito a 11 anos em escolas municipais/ The occurrence of lisp in eight- to 11-year-old children from municipal schools

Monteiro, Vanessa Roses; Brescovici, Silvana Maria; Delgado, Susana Elena
2009-01-01

Resumo em português OBJETIVOS: Verificar a ocorrência de ceceio em crianças de oito a 11 anos das escolas municipais de Itaqui/RS, de acordo com sexo e faixa etária, além de verificar a associação do ceceio com possíveis fatores de risco, tais como hábitos de sucção (chupeta, dedo e mamadeira) até os seis anos de idade, má oclusão dentária, respiração oral e praxias de língua. MÉTODOS: Foi realizado um estudo observacional, exploratório, contemporâneo, prospectivo e de gr (mais) upo, por meio de questionário com os responsáveis e de avaliação fonoaudiológica das estruturas, das praxias da língua, da presença de sinais sugestivos de respiração oral e articulação dos sons da fala. Utilizou-se estatística não-paramétrica (Qui-quadrado) para verificar associação entre as variáveis. RESULTADOS: Participaram 200 crianças (50% meninos e 50% meninas) de oito a 11 anos. A frequência de ceceio foi de 19%, maior nas meninas e observou-se que ceceio anterior diminui com o aumento da idade o que não ocorreu com o ceceio lateral. Os sinais sugestivos de respiração oral (p=0,037), o uso prolongado da mamadeira (p=0,027), as alterações de praxias de língua (p=0,002), e as alterações de oclusão (p=0,0001), foram os fatores de risco que mostraram associação estatística. CONCLUSÕES: Foi alta a frequência de ceceio e maior no sexo feminino. A maioria dos fatores de risco associou-se significativamente. Resumo em inglês PURPOSE: To verify the occurrence of lisp in eight- to 11-year-old children from public schools in Itaqui/RS (Brazil), according to gender and age group, and to associate the lisp with possible risk factors, such as sucking habits (pacifier, finger and bottle) up to six years of age, malocclusion, oral breathing and tongue praxis. METHODS: An observational, exploratory, contemporary, prospective, group study was conducted using a questionnaire applied to caregivers and a (mais) speech-language evaluation that included examination of oral structures, tongue praxis, signs suggestive of oral breathing, and speech sounds articulation. Non-parametric statistics (Chi-square) was used in order to verify the association between variables. RESULTS: Two hundred children with ages ranging from eight to 11 years took part in the study (50% male and 50% female). The occurrence rate of lisp was 19%, higher for female subjects. It was observed that anterior lisp decreases with age, but the same did not occur for lateral lisp. Suggestive signs of oral breathing (p=0.037), prolonged use of bottle (p=0.027), tongue praxis alterations (p=0.002), and malocclusion (p=0.0001) were the risk factors that showed statistical association. CONCLUSION: The occurrence of lisp was high, and affected more female subjects. Most of the risk factors were significantly associated.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

2

Caracterização do ceceio em pacientes de um Centro Clínico de Fonoaudiologia/ Lisp characterization of patients from the Centro Clínico de Fonoaudiologia

Leite, Antonelle Ferreira; Silva, Sabrina Barros; Britto, Ana Teresa Brandão de Oliveira e; Di Ninno, Camila Queiroz de Moraes Silveira
2008-03-01

Resumo em português OBJETIVO: Este estudo pretendeu verificar e caracterizar a ocorrência de ceceio, investigando a correlação entre o ceceio e a tonicidade da sílaba com [s] em diferentes contextos silábicos, observar se alguns desses contextos facilitam a produção correta de [s] e devem ser indicados como recurso terapêutico. MÉTODOS: Dos 54 pacientes em tratamento na clínica de Motricidade Oral do Centro Clínico de Fonoaudiologia foram selecionados, por meio da análise de pron (mais) tuários, 16 pacientes na faixa etária entre 5 e 19 anos, de ambos os sexos e que apresentavam ceceio. Estes foram submetidos a teste de fala constituído da emissão de 79 palavras com [s] nas posições iniciais, finais e dentro da palavra, em sílabas átonas e tônicas seguidas das vogais [a], [e], [e], [i], , [o] e [u], registrado por meio de filmagem e gravação. Para análise estatística dos dados, foi utilizado o Teste Z para comparação de proporções e o software Minitab versão 14.0. RESULTADOS: Doze (75%) sujeitos pesquisados apresentaram ceceio anterior e 4 (25%), ceceio lateral. Não se observou diminuição do ceceio em relação à tonicidade da sílaba ou à co-articulação. Houve diminuição significativa do ceceio nas posições ataque inicial e ataque medial em relação às posições coda medial e final. CONCLUSÃO: A tonicidade silábica e a co-articulação com as diferentes vogais não alteram a incidência do ceceio. As posições iniciais de sílaba, porém, parecem ser facilitadoras da produção de [s] e devem, portanto ser consideradas na escolha do recurso e material a ser utilizado em terapia. Resumo em inglês PURPOSE: This study had the aim to verify and characterize the lisp occurrence, investigating its correlation with the tonicity of the syllable in which the phoneme [s] occurred, either in initial or final position. The study also had the aim to observe whether some of these contexts would facilitate the correct production of the phoneme [s] and would be indicated as a valid therapeutic resource. METHODS: From the 54 patients in speech therapy, 16 were selected through re (mais) cords analysis. These subjects (both male and female) had ages ranging from five to 19 years and presented lisp. Data were gathered through a speech test that had the aim to verify the production of the phoneme [s] in 79 words, in initial, middle and final syllable positions, in both stressed and unstressed syllables followed by the vowels [a], [e], [e], [i], , [o] and [u]. The productions were recorded on audio and video. Statistical analysis used the Minitab software, version 14.0, and the Z Test for comparison of ratio. RESULTS: Twelve patients (75%) presented frontal lisp and four (25%), lateral lisp. Reduction of the lisp was not observed in relation to syllable stress or coarticulation with different vowels. The initial and middle syllable positions reduced significantly the lisp, when compared to middle and final coda positions. CONCLUSION: Syllable stress and coarticulation with different vowels do not modify the incidence of lisp. Initial syllable positions, however, seem to facilitate the production of [s] and must be considered in the choice of the resource and material to be used in therapy.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

3

Correlações entre alterações de fala, respiração oral, dentição e oclusão/ Correlations between speech disorders, mouth breathing, dentition and occlusion

Martinelli, Roberta Lopes de Castro; Fornaro, Érica Fabiana; Oliveira, Charlene Janaina Milanello de; Ferreira, Liege Maria Di Bisceglie; Rehder, Maria Inês Beltrati Cornacchioni
2011-02-01

Resumo em português OBJETIVO: verificar as correlações entre alterações de fala e sinais de respiração oral ao tipo de dentição e oclusão, utilizando-se registros em vídeo. MÉTODOS: estudo retrospectivo, de 397 pacientes, por meio de levantamento do roteiro de filmagem ROF. Tipos de alterações de fala e de sinais de respiração oral foram avaliados por Fonoaudiólogos Especialistas em Motricidade Orofacial e comparados com os tipos oclusais propostos por Angle e com parâmetros (mais) da dentição, ambos avaliados por Ortodontista. Para a análise estatística foi utilizado o programa SPSS (Statistical Package for Social Sciences), em sua versão 13.0. Para a análise de correlação de Spearman, todos os dados da avaliação foram pareados e analisados. Foi adotado o nível de significância de 5%. RESULTADOS: Considerando alterações de fala e dados de dentição e oclusão, observou-se paralelismo entre distorção e mordida cruzada, imprecisão e desvio ósseo de linha média inferior, travamento e sobressaliência, travamento e sobremordida, ceceio anterior e Classe III de Angle, ceceio anterior e mordida aberta, ceceio anterior e mordida cruzada; e ceceio anterior e desvio de linha média inferior. Observou-se ainda correlação de oposição entre travamento e mordida aberta, travamento e desvio ósseo de linha média inferior, ceceio anterior e Classe II-1 de Angle, ceceio anterior e sobressaliência; e ceceio anterior e sobremordida. Considerando os sinais de respiração oral e dados de dentição e oclusão, observou-se sinal de paralelismo entre eversão de lábio inferior e sobressaliência, acúmulo de saliva nas comissuras labiais e mordida cruzada, acúmulo de saliva nas comissuras labiais e falta de espaço intra-oral; e lábios entreabertos no repouso e Classe II-1 de Angle. Olheira e classe II-1 de Angle, eversão de lábio inferior e Classe II-1 de Angle; e lábio superior encurtado e sobremordida apresentaram correlação de oposição. CONCLUSÕES: o ceceio anterior está correlacionado a alterações de dentição e à Classe III de Angle; olheira, eversão do lábio inferior e lábios entreabertos no repouso são adaptações presentes na Classe II-1, não caracterizando respiração oral neste grupo; o acúmulo de saliva nas comissuras labiais foi o sinal de respiração oral que se correlacionou às alterações de dentição. Resumo em inglês PURPOSE: to check the correlations among speech disorders and mouth breathing symptoms with the type of dentition and occlusion, using video recordings. METHODS: a retrospective study with 397 patients, by studying the shooting script - ROF. Types of speech disorders and mouth breathing symptoms were assessed by Orofacial Motricity Specialist Speech and Language Pathologists and compared with the occlusal types proposed by Angle and with the dentition parameters, both eva (mais) luated by an Orthodontist. For the statistical analysis we used the program SPSS (Statistical Package for Social Sciences), version 13.0. For analyzing Spearman correlation, all assessment data were matched and analyzed. The adopted significance level was 5%. RESULTS: Considering speech disorders and dentition and occlusion data, we noted parallelism between distortion and crossbite, imprecision and bone deviation of lower midline line, locking and overjet, locking and overbite, frontal lisp and Angle Class III malocclusion, frontal lisp and malocclusion, frontal lisp and open bite, frontal lisp and crossbite; and frontal lisp and lower midline deviation. We also noted correlated opposition between locking and openbite, locking and bone deviation of lower bone midline, frontal lisp and Angle Class II-1 malocclusion, frontal lisp and overjet; and frontal lisp and overbite. Considering mouth breathing symptoms and dentition and occlusion data, we noted a symptom of parallelism between the protrusion of lower lip and overjet, accumulation of saliva on the labial commissures and crossbite, accumulation of saliva on the labial commissures and lack of intra-oral room; Half-opened lips at rest and Angle Class II-1 malocclusion. Dark eye circle and Angle Class II-1 malocclusion, protrusion of lower lip and Class II-1 malocclusion; and shortened upper lip and overbite show correlated opposition. CONCLUSIONS: the anterior lisp is correlated to dentition disorders and Angle Class III malocclusion; dark eye circle, protrusion of lower lip and half-opened lips in rest are adaptations found in Angle Class II-1 malocclusion, not characterizing oral breathing in this group; the accumulation of saliva on the labial commisures was a symptom of mouth breathing that was correlated with the disorders in dentition.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

4

A fala nas diferentes modalidades de reabilitação oral protética em idosos/ Speech in different oral prosthetic rehabilitation modalities for elderly individuals

Rodrigues, Lidiane Cristina Barraviera; Pegoraro, Luiz Fernando; Brasolotto, Alcione Ghedini; Berretin-Felix, Giédre; Genaro, Katia Flores
2010-06-01

Resumo em português TEMA: a produção da fala nas modalidades de reabilitação oral protética. OBJETIVO: verificar se o tipo de reabilitação oral interfere na produção da fala. MÉTODO: 36 idosos (média = 68 anos), divididos em 3 grupos, foram avaliados: 13 com dentes naturais (A), 13 com prótese total mucosossuportada superior e inferior (B) e 10 com prótese total mucosossuportada superior e implantossuportada inferior (C). A estabilidade das próteses foi avaliada por um dentista (mais) e amostras de fala foram analisadas por 5 fonoaudiólogos. Para determinar a freqüência de alteração dos sons da fala utilizou-se o cálculo da Porcentagem de Consoantes Corretas (PCC). RESULTADOS: observou-se poucos casos com alteração de fala, com maior freqüência no grupo C (23,08%), sendo a articulação travada presente em todos os grupos, a redução dos movimentos labiais em dois grupos (A e B) e a articulação exagerada e a falta de controle salivar em um dos grupos (C e B). Quanto à PCC, menor valor foi observado para os fones linguodentais nos grupos B e C (maior ocorrência de alteração), seguido dos fones alveolares, predominando casos sem alteração no grupo A, contrariamente aos demais grupos, sendo a projeção lingual e o ceceio as alterações mais encontradas. Não houve diferença entre os grupos e a maioria do grupo B estava com a prótese inferior insatisfatória, não havendo associação entre alteração de fala e prótese insatisfatória. CONCLUSÃO: apesar da amostra pequena, indivíduos reabilitados com prótese total apresentam alteração nos fones linguodentais e alveolares e o tipo de prótese, bem como a estabilidade desta parece não interferir na produção da fala. Resumo em inglês BACKGROUND: speech production in different modalities of oral prosthetic rehabilitation. AIM: to study the speech production of subjects submitted to different oral rehabilitation modalities. METHOD: 36 elderly individuals (average = 68 years) of both gender were evaluated. Participants were divided in three groups: 13 subjects with natural teeth (A); 13 edentate using maxillary and mandibular conventional dentures (B); and 10 edentate using maxillary conventional denture (mais) s and mandibular implant-supported prosthesis (C). Prosthesis stability was evaluated by a dentist and speech samples were analyzed by five speech-language pathologists. In order to determine the frequency of speech sound alterations, the Percentage of Correct Consonants (PCC) was used. RESULTS: few individuals presented speech alterations. Group C presented a higher occurrence of speech alterations (23.08%). Locked articulation was present in all groups; the reduction in lip movement was observed for groups A and B; exaggerated articulation and absence of saliva control was observed for group C. A smaller Percentage of Correct Consonants value was observed for the linguodental phonemes, in groups B and C, followed by the alveolar phonemes. Group A presented the majority of individuals with no speech alterations. On the other hand, for groups B and C, lisp and tongue projection was frequently observed. No statistical difference was found between the groups. Most of the individuals in group B presented unsatisfactory prosthesis stability, but no association was identified between speech alterations and prosthesis stability. CONCLUSION: despite the small sample, the results of the study suggest that individuals using dentures present alterations in linguodental and alveolar phonemes. The type of prosthesis and its stability do not seem to interfere in speech production.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)