Sample records for kruskal limit
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 1 shown.



1

Fisiomotricidade e limiares de dor: efeitos de um programa de exercícios na autonomia funcional de idosas osteoporóticas/ Fisiomotricity and threshold of pain: effects of a physical exercise program in the functional autonomy of osteoporotic elderly woman

Castro, Karla Virgínia Bezerra de; Silva, André Luiz dos Santos; Lima, Jacqueline Maria Maranhão Pinto; Nunes, Walter Jacinto; Calomeni, Maurício Rocha; Silva, Vernon Furtado da
2010-03-01

Resumo em português INTRODUÇÃO: A atividade física é importante para a manutenção da autonomia funcional do homem e crucial em idosos. Todavia, alguns fatores, como a dor, limitam a participação deles em programas de atividade física. OBJETIVO: Investigar se, em função de um programa de atividades físicas estruturado de maneira a limitar a dor, poder-se-ia garantir a aderência de idosas sofrendo de osteoporose/osteopenia e, dessa forma, promover melhoras na autonomia funcional d (mais) estas. DESENVOLVIMENTO: A amostra foi composta por 30 mulheres, entre 65 e 70 anos, divididas em dois grupos definidos em função de um diagnóstico de dor. MATERIAIS E MÉTODOS: Aplicou-se um programa definido pelo termo fisiomotriz, de baixo impacto, caracterizado por lentidão nas mudanças articulares, progredindo em quatro níveis que foram distribuídos em 48 encontros. Os dados da dor e da autonomia funcional, obtidos por meio do teste de dor em escala analógica visual e do protocolo de GDLAM foram estudados por estatística descritiva e inferencial, com o índice ALFA ± 0,05. O instrumento foi uma Análise de Variância de Kruskal Wallis com índice Qui-quadrado (Chi²). RESULTADOS: Os resultados revelaram melhora da autonomia funcional e diminuição de dor relatada pelas participantes, fato que consequentemente implementou a aderência destas até ao final do programa. CONCLUSÃO: Conclui-se que o programa fisiomotriz, aplicado em idosas com osteopenia e/ou osteoporose, foi uma forma eficaz na promoção da melhora de sua autonomia funcional, que pode ser atribuída, pelo menos em parte, à diminuição de dor antes relatada pelas idosas. Resumo em inglês INTRODUCTION: Physical activity that is important for people functional autonomy at old ages is crucial. Some factors limit elderly people in this kind of programs. Pain is one of them. This study examined whether a physical activity program, structured for limiting pain feeling would ensure the adderence of an elderly group suffering from osteoporosis/osteopenia, and therefore, promote improvements in their functional autonomy. DEVELOPMENT: Thirty women with the above sp (mais) ecified problem, 65 to 70 years old, divided into two groups defined on the basis of a pain diagnosis. METHODS: An exercises program previously defined by the fisiomotriz term was applied, being of low impact, characterized by slow changes in the joints, progressing to four difficult levels, distributed in 48 meetings. Data from the pain and functional autonomy, measured by the pain visual analogue scale and the GDLAM protocol were statistically studied and the index ALFA fixed was ± 0.05. The analisys of variance was the Kruskal Wallis, with the chi-square index of independence. RESULTS: The results revealed improved functional independence and decrease in pain, as reported by the participants with osteopenia/osteoporosis. This fact consequently implemented the adhesion of these by the end of the program. CONCLUSION: It was conclude the program fisiomotriz applied in elderly women with osteopenia and/or osteoporosis was an effective way in promoting the improvement of the functional autonomy of the elderly woman studied. This improvement can be attributed, at least in part, to decrease in pain as compared to levels reported priorly to the program initiation.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)