Sample records for korea south
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 9 shown.



1

Levando o jogo pós-fordista ao extremo oriente: a futebolização da China, do Japão e da Coreia do Sul/ La progression du jeu post-fordiste en Extrême-Orient: la footballisation de la Chine, du Japon et de la Corée du Sud/ Playing the post-Fordist game in/to the Far East: the footballisation of China, Japan and South Korea

Manzenreiter, W.; Horne, J.
2006-01-01

Resumo em português O presente artigo explora as dimensões globais, as aspirações nacionais e as pré-condições da ascensão do futebol na China, no Japão e na Coreia do Sul. A emergente popularidade do futebol na zona do mundo de maior crescimento económico indica, por um lado, o êxito da integração da «periferia futebolística» nos mercados globais e, por outro, a mudança das relações de consumo em áreas onde, no passado, o futebol era praticamente inexistente. As condiçõ (mais) es locais são profundamente marcadas pelos sistemas tradicionais de desporto e entretenimento, no sentido em que estes se associam às identidades locais e à competição entre cidades. Com a aparente intensificação das ambições nacionais por todo o Leste asiático, o futebol enquanto projecto nacional tem adquirido proeminência nas modernas China e Coreia do Sul. Resumo em inglês This paper explores the global dimensions, national aspirations, and local preconditions of the rise of football in China, Japan and Korea. The burgeoning popularity of football in the world’s most vital growth region (in terms of production and consumption power) indicates both the successful integration of the «football periphery» into global commodity markets as well as changing relations of consumption in areas where football previously was close to non-existent. L (mais) ocal conditions are deeply tainted by the traditional arrangement of sport and entertainment, the way these are linked to local identity and inter-city competition. While national ambitions seem to be more to the front throughout East Asia, football as national project stands out in modernizing China and Korea.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

2

Estado e economia na Coreia do Sul - do Estado desenvolvimentista à crise asiática e à recuperação posterior

Guimarães, Alexandre Queiroz
2010-03-01

Resumo em inglês The State and the economy in South Korea: from the developmentist state to the Asian crisis and later recovery. The article focuses on the institutions of South Korean capitalism and on the interactions between the state and the economy. The economic model in South Korea was characterized by a very interventionist state, which played a very active role in the process of industrialization. However, South Korea suffered a severe crisis in 1997, attributed by many authors to (mais) the distortions inherent to strong state intervention. The article shows that the crisis was a result of the combination between internal economic fragilities and a rapid process of financial deregulation, which undermined the state's capacity of control. The crisis, nevertheless, does not disqualify the role of the national institutions in the very successful process of industrialization. Despite the reforms, the Korean capitalism conserves much of the previous model of business organization and industrial relations. The state continues strong and played active role in the process of economic reforms. There are, nevertheless, doubts about the impacts of the reforms and the new configuration of Korean capitalism. They will depend on the current transformations in world economy and in the East Asian countries.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

3

Coréia: "Tigre" em turbulências, mistérios no norte/ Korea: "Tiger" in trouble, misteries from the north

Sukup, Viktor
2009-12-01

Resumo em português O desenvolvimento industrial da Coréia do Sul nas últimas décadas foi impressionante, mesmo que várias crises graves, como a atual, ilustram certos pontos fracos, trata-se de um modelo econômico muito bem-sucedido em termos gerais. Este modelo é essencialmente uma combinação eficiente de mecanismos de mercado com forte intervenção do Estado. Porém, a liberalização financeira, introduzida a partir dos anos 80, contribuiu fortemente a lhe dar maior fragilidade. Resumo em inglês South Korea's industrial development in the last decades has been impressive. Even if several heavy crisis, like the present one, show some weak points of its economic model, it has been very successful. This model is essentially an efficient combination of market mechanisms with State interventionism, but the financial liberalization introduced since the 80s has strongly contributed to make it more fragile.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

4

Os blocos asiáticos e o relacionamento Brasil-Ásia

OLIVEIRA, HENRIQUE ALTEMANI DE
2002-01-01

Resumo em português Até pouco tempo não se podia falar em relações brasileiras com a Ásia, já que estavam basicamente restritas ao relacionamento com o Japão. Somente na década de 90 são ampliadas as relações com a Coréia do Sul, Sudeste Asiático, além da China. Assim, o relacionamento brasileiro com os blocos asiáticos restringe-se às tentativas de aproximação do Mercosul com a Asean, adquirindo agora maior intensidade política através do processo de institucionalização do relacionamento entre Ásia e América Latina com o Focalal. Resumo em inglês Until recently, the only Asian country with which Brazil had any significant relations was Japan. Only in the 1990´s was this scope widened to include South Korea, Southeast Asia and China. Up until now, the relationship between Brazil and the Asian blocks has been limited to Mercosul´s overtures to Asean. This relationship is currently gaining in political intensity through the institutionalization of the relationship between Asia and Latin America, through Focalal.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

5

Estado, instituições e desenvolvimento: o modelo coreano e a interpretação da crise asiática/ State, institutions and development: the Korean model and the interpretation of the Asian crisis/ État, institutions et développement: le modèle coréen et l'interprétation de la crise asiatique

Guimarães, Alexandre Queiroz
2009-10-01

Resumo em português O presente artigo insere-se em uma linha voltada a investigar as relações entre as instituições, o Estado e o desempenho econômico. Tem como objeto central o estudo dos Estados Desenvolvimentistas (Developmental States), isto é, estados intervencionistas que desempenharam papel central nas estratégias de desenvolvimento de alguns países. A despeito de inúmeras análises históricas sobre essas experiências, o tema é considerado controverso e muitos economistas (mais) relutam em aceitar que tais estados tiveram uma contribuição positiva. O artigo lida, portanto, com um tema muito caro à ciência econômica desde os seus primórdios, a relação entre o Estado e o mercado e seus impactos sobre a "riqueza das nações". O presente artigo pretende contribuir para essa temática por meio de uma crítica às análises mais abstratas voltadas a interpretar o modelo asiático e a crise de 1997. Identificando uma falha metodológica nessas análises, argumenta-se que a crise não pode ser deduzida de eventuais fraquezas institucionais do modelo sul coreano. As características institucionais, incluindo o Estado desenvolvimentista e os grandes grupos empresariais, foram variáveis centrais para explicar o grande êxito alcançado pela Coréia do Sul nas décadas que se seguiram a 1960. Nesse sentido, as dificuldades dos anos 1990 devem ser interpretadas como resultado de um processo apressado de liberalização e desregulamentação econômica, implementado antes que uma nova estrutura de regulação estivesse pronta para substituir as formas de coordenação vigentes no período anterior. Ao recusar certas interpretações da crise, o artigo enfatiza a importância de reconhecer as especificidades institucionais dos países e a existência de diferentes tipos de capitalismo. O caso sul coreano, assim como o japonês, ilustra um modelo de capitalismo em que o Developmental State desempenhou um papel muito ativo, constituindo-se em uma variável fundamental para explicar o grande sucesso obtido pela estratégia de desenvolvimento nesses países. Resumo em inglês The present article is part of a theoretical line that researches the relationship between institutions, the State and economic performance. Its central object is the study of Developmental States, that is, interventionist states that performed a central role in the development strategies of certain countries. In spite of the numerous historical analyses that have been carried out regarding these experiences, the theme is considered controversial and many economists are r (mais) eluctant in accepting that such states made any positive contribution. The article therefore deals with a theme that is very dear to economic science from the upstart, the relationship between State and market and its impact on the "wealth of nations". It attempts to contribute to this issue through a critique of more abstract analyses geared toward interpretation of the Asian model and the 1997 crisis. Identifying a methodological flaw in these analyses, we argue that the crisis cannot be deduced from possible institutional weaknesses in the South Korean model. Institutional characteristics, including the developmental State and large entrepreneurial groups, were the central variables used to explain South Korea's major success in the decades that followed 1960. In this regard, the difficulties of the 1990s should be interpreted as the result of a hurried process of economic liberalization and deregulation, implemented before a new regulatory structure to substitute earlier forms of regulation could be established. In refusing certain interpretations of the crisis, this article emphasizes the importance of recognizing the institutional specificities of different countries and the existence of different types of capitalism. The South Korean case, just as the Japanese one, reveals a model of capitalism in which the Developmental State played an extremely active role, constituting a fundamental variable for explaining the major success that these countries' development strategies were able to achieve.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

6

O aumento da lucratividade expande a acumulação de capital? Uma análise de causalidade de Granger para países da OCDE/ Does increasing profitability rise capital accumulation? A Granger causality analysis on OECD countries

Marquetti, Adalmir; Koshiyama, Daniel; Alencastro, Denilson
2009-12-01

Resumo em português O objetivo deste trabalho é testar a hipótese clássico-marxiana de ligação causal entre a taxa de lucro e a taxa de acumulação de capital para um conjunto de 20 países da OCDE. A metodologia utilizada baseia-se no procedimento proposto por Toda e Yamamoto (1995) para testar a hipótese de não causalidade de Granger. A especificação de teste empregada, derivada a partir da equação de Cambridge, envolve três variáveis: a taxa de lucro, a taxa de acumulação (mais) e a taxa de investimento. A consideração da variável investimento permite comparações entre as tradições clássico-marxiana e pós-keynesianas. Os resultados para a Austrália, a Dinamarca, os eua, a Finlândia e a Irlanda são consistentes com a concepção clássico-marxiana. Por outro lado, os resultados para o Canadá, a Coreia do Sul, a Grécia e a Suécia são parcialmente consistentes com a tradição pós-keynesiana. Resumo em inglês The purpose of this paper is to test the classical-Marxian hypothesis of causal linkages between profit rate and the accumulation of capital for a dataset of 20 OECD countries. The procedure proposed by Toda and Yamamoto (1995) to test for the Granger non-causality hypotheses is employed in the statistical procedure. The test specification, derived from the Cambridge equation, involve three variables: profit rate, accumulation of capital and investment rate. The considera (mais) tion of the investment rate allows a comparison between the classical-Marxian and the post-Keynesian traditions. For the cases of Australia, Denmark, usa, Finland and Ireland, the results provide empirical support for the classical-Marxian conception. On the other hand, in the cases of Canada, South Korea, Greece and Sweden, the results support the post-Keynesian tradition.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

7

Infecção por clonorchis sinensis em imigrantes asiáticos no Brasil: tratamento com praziquantel/ Clonorchis sinensis infection in asian immigrants in Brazil: treatment with praziquantel

Leite, O. H. M.; Higaki, Y.; Serpentini, S. L. P.; Carvalho, S. A.; Amato Neto, V.; Torres, D. M. A.; Dias, R. M. D. S.; Chieffi, P. P.
1989-12-01

Resumo em português Estudaram-se quinze pacientes com infecção assintomática por Clonorchis sinensis, revelada através de exame parasitológico de fezes. Todos eram de origem asiática e procuraram o Laboratório Central do Instituto Adolfo Lutz para se submeterem a exames laboratoriais necessários à regularização de sua situação, face à nova legislação sobre imigrantes. Eram todos indivíduos adultos, seis pertencendo ao sexo feminino e nove ao masculino. Os quinze pacientes co (mais) m clonorquíase foram internados no Hospital das Clínicas da FMUSP e tratados com Praziquantel, na dosagem de 60 mg/kg de peso corporal, dividida em duas tomadas. Foram realizados exames coprológicos quantitativos (método de Kato-Katz), antes do tratamento específico e no 15º, 30º e 60º dias após a terapêutica. Na última avaliação (60? dia após terapêutica), em nove pacientes (60,0%) não se encontraram ovos do trematódeo nas fezes e nos seis (40,0%), que continuavam eliminando ovos, notou-se redução na quantidade eliminada (superior a 90% em cinco e a 30% no paciente restante). Os pacientes foram também submetidos a exames subsidiários, para avaliação do estado geral e função hepática, antes da administração de Praziquantel e, posteriormente, no seguimento ambulatorial. A medicação foi relativamente bem tolerada pelos pacientes, verificando-se a ocorrência de efeitos colaterais representados por náuseas e vômitos (dois casos), vertigens e tonturas (dois casos), epigastralgia (dois casos) e diarréia no 3? dia após tratamento (um caso). Resumo em inglês Fifteen adult patients with assymptomatic infection due to Clonorchis sinensis, diagnosed by coprological examination, were studied. They all came from Asia (twelve from Taiwan, two from South Korea and one from Hong Kong) and were examined at the Adolfo Lutz Institute and the Department of Infectious Diseases, School of Medicine, University of São Paulo, in São Paulo, Brazil. Six patients were women and nine men. All studied patients were admitted to hospital and treat (mais) ed with praziquantel (60 mg/ kg). Previous to treatment and on the 15th, 30th and 60th days after praziquantel administration, patients were submitted to quantitative stool examinations, according to Kato-Katz's technique and to hematological and biochemical serum analysis. After a 60 day follow-up nine patients (609c) were negative for C. sinensis eggs in stools. Those not cured after praziquantel administration (six patients, 40%) revealed a sharp decline in faecal elimination of C. sinensis eggs.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

8

A distribuição do conhecimento científico público em informação, comunicação e informática em saúde indexado nas bases de dados MEDLINE e LILACS/ Public scientific knowledge distribution in health information, communication and information technology indexed in MEDLINE and LILACS databases

Packer, Abel Laerte; Tardelli, Adalberto Otranto; Castro, Regina Célia Figueiredo
2007-06-01

Resumo em português Este artigo apresenta estudo exploratório sobre a distribuição da produção científica internacional, regional e nacional na área de informação e comunicação em saúde, referenciada nas bases de dados MEDLINE e LILACS, de 1996 a 2005. Para a seleção dos artigos, foi usada a estrutura hierárquica do vocabulário DeCS na área de Ciência da Informação. Foram determinados quatro domínios específicos: informação em saúde, informática médica, comunicaç� (mais) �o científica em saúde e comunicação em saúde. As variáveis analisadas foram: os assuntos e periódicos mais representativos, a produção por país de afiliação dos autores e por país de publicação e os idiomas, em ambas as bases de dados. Cerca de 5% dos artigos correspondeu à categoria Ciência da Informação. Os quatro domínios tiveram aumento relativo anual em MEDLINE. O domínio Informática Médica foi o que apresentou maior número de registros em MEDLINE, representando pouco mais da metade de todos os artigos indexados. A importância da Ciência da Informação é mais visível nas publicações dos países desenvolvidos e os resultados confirmaram a predominância dos Estados Unidos e o crescimento significativo da produção científica da China e Coréia do Sul e, em menor escala, do Brasil. Resumo em inglês This study explores the distribution of international, regional and national scientific output in health information and communication, indexed in the MEDLINE and LILACS databases, between 1996 and 2005. A selection of articles was based on the hierarchical structure of Information Science in MeSH vocabulary. Four specific domains were determined: health information, medical informatics, scientific communications on healthcare and healthcare communications. The variables (mais) analyzed were: most-covered subjects and journals, author affiliation and publication countries and languages, in both databases. The Information Science category is represented in nearly 5% of MEDLINE and LILACS articles. The four domains under analysis showed a relative annual increase in MEDLINE. The Medical Informatics domain showed the highest number of records in MEDLINE, representing about half of all indexed articles. The importance of Information Science as a whole is more visible in publications from developed countries and the findings indicate the predominance of the United States, with significant growth in scientific output from China and South Korea and, to a lesser extent, Brazil.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

9

A distribuição do conhecimento científico público em informação, comunicação e informática em saúde indexado nas bases de dados MEDLINE e LILACS/ Public scientific knowledge distribution in health information, communication and information technology indexed in MEDLINE and LILACS databases

Packer, Abel Laerte; Tardelli, Adalberto Otranto; Castro, Regina Célia Figueiredo
2007-06-01

Resumo em português Este artigo apresenta estudo exploratório sobre a distribuição da produção científica internacional, regional e nacional na área de informação e comunicação em saúde, referenciada nas bases de dados MEDLINE e LILACS, de 1996 a 2005. Para a seleção dos artigos, foi usada a estrutura hierárquica do vocabulário DeCS na área de Ciência da Informação. Foram determinados quatro domínios específicos: informação em saúde, informática médica, comunicaç� (mais) �o científica em saúde e comunicação em saúde. As variáveis analisadas foram: os assuntos e periódicos mais representativos, a produção por país de afiliação dos autores e por país de publicação e os idiomas, em ambas as bases de dados. Cerca de 5% dos artigos correspondeu à categoria Ciência da Informação. Os quatro domínios tiveram aumento relativo anual em MEDLINE. O domínio Informática Médica foi o que apresentou maior número de registros em MEDLINE, representando pouco mais da metade de todos os artigos indexados. A importância da Ciência da Informação é mais visível nas publicações dos países desenvolvidos e os resultados confirmaram a predominância dos Estados Unidos e o crescimento significativo da produção científica da China e Coréia do Sul e, em menor escala, do Brasil. Resumo em inglês This study explores the distribution of international, regional and national scientific output in health information and communication, indexed in the MEDLINE and LILACS databases, between 1996 and 2005. A selection of articles was based on the hierarchical structure of Information Science in MeSH vocabulary. Four specific domains were determined: health information, medical informatics, scientific communications on healthcare and healthcare communications. The variables (mais) analyzed were: most-covered subjects and journals, author affiliation and publication countries and languages, in both databases. The Information Science category is represented in nearly 5% of MEDLINE and LILACS articles. The four domains under analysis showed a relative annual increase in MEDLINE. The Medical Informatics domain showed the highest number of records in MEDLINE, representing about half of all indexed articles. The importance of Information Science as a whole is more visible in publications from developed countries and the findings indicate the predominance of the United States, with significant growth in scientific output from China and South Korea and, to a lesser extent, Brazil.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)