Sample records for jails
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 3 shown.



1

A infecção tuberculosa e o tempo de prisão da população carcerária dos Distritos Policiais da zona oeste da cidade de São Paulo/ Tuberculosis infection and the length of stay of County Jails prisoners in the western sector of the city of São Paulo

Nogueira, Péricles Alves; Abrahão, Regina Maura Cabral de Melo
2009-03-01

Resumo em português INTRODUÇÃO: A tuberculose sempre foi um grave problema de saúde para grupos de pessoas confinadas, especialmente em presídios, devido à sua transmissão respiratória. OBJETIVO: Verificar a associação entre o tempo de prisão e a taxa de infecção tuberculosa na população carcerária dos Distritos Policiais da zona oeste da cidade de São Paulo. METODOLOGIA:Foi realizado um estudo observacional, no período de março de 2000 a maio de 2001, com a aplicação de (mais) um inquérito individual e da prova tuberculínica (PPD-RT23 - 2UT/0.1ml) nos detentos. RESULTADOS E DISCUSSÃO: Do total de 1.052 presos entrevistados, 932 concordaram em fazer a prova tuberculínica e, destes, 64,5% estavam infectados. Para as análises, os detentos foram classificados como primários e reincidentes e como não reatores e reatores à prova tuberculínica, segundo o tempo de prisão. Entre os 134 detentos primários que estavam presos há menos de 60 dias, 40,3% foram reatores ao PPD e dos 53 com mais de 366 dias de prisão a percentagem de reatores foi de 62,3%. Entre os 146 detentos reincidentes presos há menos de 60 dias, 72,6% foram reatores ao PPD e dos 25 com mais de 366 dias de prisão, 100,0% estava infectado. Em todos os períodos de permanência na prisão, os detentos reincidentes tiveram maior percentagem de infecção tuberculosa do que os detentos primários. A associação entre tempo de prisão e reatividade ao PPD foi confirmada pelo Teste de Tendência (p Resumo em inglês INTRODUCTION: Tuberculosis has always been a serious health problem for groups of confined individuals, especially in prisons, due to its respiratory transmission. OBJECTIVE: To verify the association between the length of stay in prison and the rate of tuberculosis infection in County Jail prisoners in the western sector of the city of São Paulo. METHODS:An observational study was conducted in 2000 and 2001 by interviewing prisoners and by conducting Tuberculin Skin Tes (mais) t (TST). RESULTS AND DISCUSSION: Of the 1,052 prisoners interviewed, 932 agreed to submit to TST (PPD-RT23 - 2TU/0.1 ml) and of these, 64.5% were reactors. For analyses, offenders were classified as first-time or recidivists, and as non- reactors and reactors to TST, according to the length of stay in prison. Among 134 first-time offenders who were imprisoned for less than 60 days, 40.3% were positive to TST and of the 53 with more than 366 days in prison, the percentage of reactors was of 62.3%. Among 146 recidivists who were imprisoned less than 60 days, 72.6% were reactors to TST and of the 25 with more than 366 days in prison, 100.0% were infected. In all periods of prison stays, recidivists registered a higher percentage of infectious tuberculosis than first-time offenders. The association between length of stay in prison and reactivity to TST was confirmed by the Epi-Info-6 Program Tendency Test (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

2

A infecção tuberculosa e o tempo de prisão da população carcerária dos Distritos Policiais da zona oeste da cidade de São Paulo/ Tuberculosis infection and the length of stay of County Jails prisoners in the western sector of the city of São Paulo

Nogueira, Péricles Alves; Abrahão, Regina Maura Cabral de Melo
2009-03-01

Resumo em português INTRODUÇÃO: A tuberculose sempre foi um grave problema de saúde para grupos de pessoas confinadas, especialmente em presídios, devido à sua transmissão respiratória. OBJETIVO: Verificar a associação entre o tempo de prisão e a taxa de infecção tuberculosa na população carcerária dos Distritos Policiais da zona oeste da cidade de São Paulo. METODOLOGIA:Foi realizado um estudo observacional, no período de março de 2000 a maio de 2001, com a aplicação de (mais) um inquérito individual e da prova tuberculínica (PPD-RT23 - 2UT/0.1ml) nos detentos. RESULTADOS E DISCUSSÃO: Do total de 1.052 presos entrevistados, 932 concordaram em fazer a prova tuberculínica e, destes, 64,5% estavam infectados. Para as análises, os detentos foram classificados como primários e reincidentes e como não reatores e reatores à prova tuberculínica, segundo o tempo de prisão. Entre os 134 detentos primários que estavam presos há menos de 60 dias, 40,3% foram reatores ao PPD e dos 53 com mais de 366 dias de prisão a percentagem de reatores foi de 62,3%. Entre os 146 detentos reincidentes presos há menos de 60 dias, 72,6% foram reatores ao PPD e dos 25 com mais de 366 dias de prisão, 100,0% estava infectado. Em todos os períodos de permanência na prisão, os detentos reincidentes tiveram maior percentagem de infecção tuberculosa do que os detentos primários. A associação entre tempo de prisão e reatividade ao PPD foi confirmada pelo Teste de Tendência (p Resumo em inglês INTRODUCTION: Tuberculosis has always been a serious health problem for groups of confined individuals, especially in prisons, due to its respiratory transmission. OBJECTIVE: To verify the association between the length of stay in prison and the rate of tuberculosis infection in County Jail prisoners in the western sector of the city of São Paulo. METHODS:An observational study was conducted in 2000 and 2001 by interviewing prisoners and by conducting Tuberculin Skin Tes (mais) t (TST). RESULTS AND DISCUSSION: Of the 1,052 prisoners interviewed, 932 agreed to submit to TST (PPD-RT23 - 2TU/0.1 ml) and of these, 64.5% were reactors. For analyses, offenders were classified as first-time or recidivists, and as non- reactors and reactors to TST, according to the length of stay in prison. Among 134 first-time offenders who were imprisoned for less than 60 days, 40.3% were positive to TST and of the 53 with more than 366 days in prison, the percentage of reactors was of 62.3%. Among 146 recidivists who were imprisoned less than 60 days, 72.6% were reactors to TST and of the 25 with more than 366 days in prison, 100.0% were infected. In all periods of prison stays, recidivists registered a higher percentage of infectious tuberculosis than first-time offenders. The association between length of stay in prison and reactivity to TST was confirmed by the Epi-Info-6 Program Tendency Test (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

3

"Escolas cheias, cadeias vazias" nota sobre as raízes ideológicas do pensamento educacional brasileiro

Patto, Maria Helena Souza
2007-12-01

Resumo em português Sobre o pano de fundo do desemprego, da violência e da precariedade do ensino público fundamental e médio brasileiros atuais, vem ganhando força um discurso que atribui à escola a missão social de prevenção da criminalidade juvenil, não pelo ensino de conteúdos e habilidades ou de preparação para o trabalho, mas como espaço de permanência dos alunos que supostamente os protege dos "caminhos da criminalidade". Uma pesquisa documental - com destaque para os pa (mais) receres de Rui Barbosa sobre a educação nacional, datados de 1882-1883, mas voltados para o projeto republicano que estava em andamento - revela, no entanto, que o lema "escolas cheias, cadeia vazias" é antigo no discurso educacional do país e data da passagem do Império à República e de suas conseqüências sobre a vida nas cidades: a chamada "questão social" da Primeira República, tida por alguns como "caso de polícia", e por outros como "caso de educação". Embora ciente de que a história é também descontinuidade, a análise destaca a continuidade do processo histórico brasileiro, na qual idéias e ações oficiais, aparentemente diversas, repõem-no sob novas vestes. O texto termina apontando algumas medidas que se fazem necessárias e urgentes se não quisermos permanecer reféns do poder do atraso inerente à lentidão da história do Brasil. Resumo em inglês In the current background of unemployment, violence and precariousness of Brazilian secondary education system, a new discourse has been gaining strength. According to this discourse, the school has the social mission of preventing juvenile criminality. This is not expected to be done by teaching content and skills or by preparing for the job market, but by being a hangout area where students are protected from the "criminal paths". A documentary survey - highlighting Rui (mais) Barbosa’s judgments about national education, which date from 1882-1883 and are centered on the republican project that was taking place - reveals, however, that the motto "full schools, empty jails" is an old one in the educational discourse of the country. It dates from the transition from Empire to Republic and from its consequences on the lives of the cities: the so-called "social issue" of the First Republic, considered by some a "police matter" and by others an "education matter". In spite of our awareness that history is also discontinuity, the analysis will emphasize the continuity of Brazilian historical process, in which ideas and official action - apparently dissimilar - display the same core in different outerwear. In the end of the article, we indicate necessary and urgent measures to be taken if we are not to be held as hostages of the loitering power that is inherent in Brazilian history.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)