Sample records for ius
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 5 shown.



1

Variação de peso em usuárias de sistema intra-uterino liberador de levonorgestrel, DIU T-cobre e acetato de medroxiprogesterona no Brasil/ Weight variation in users of the levonorgestrel-releasing intrauterine system, of the copper IUD and of medroxyprogesterone acetate in Brazil

Yela, Daniela Angerame; Monteiro, Ilza Maria Urbano; Bahamondes, Luis Guillermo; Del Castillo, Soledad; Bahamondes, Maria Valeria; Fernandes, Arlete
2006-02-01

Resumo em português OBJETIVO: Determinar a variação de peso corpóreo em mulheres usuárias de sistema intra-uterino liberador de 20 mg/dia de levonorgestrel (SIU-LNG, Mirena®) e compará-la com a variação de peso de usuárias de dispositivo intra-uterino T cobre 380A (DIU Tcu) e usuárias de acetato de medroxiprogesterona de depósito (AMP-D) ao longo de cinco anos. MÉTODOS: Foram analisadas 163 mulheres usuárias de SIU-LNG que tiveram a inserção do mesmo em 1998 durante a admissã (mais) o para o estudo. Cada mulher foi pareada por peso (± 1kg) e por idade (± 1 ano) no início do estudo, com as usuárias de DIU Tcu e AMP-D. Todas as mulheres foram seguidas por até cinco anos. Nesse período foram medidos seus pesos e calculados os índices de massa corpórea (IMC). RESULTADOS: A média de idade das usuárias de SIU-LNG foi 27±6,7 anos, enquanto que das usuárias de DIU Tcu foi 28±6,6 anos e das usuárias de AMP-D foi de 26,9±6,5 anos. O peso inicial era 62,9 ± 0,8 kg, 62,8 ± 0,8 kg e 62,5 ± 0,9 kg para as usuárias de SIU-LNG, DIU Tcu e AMP-D, respectivamente. O IMC no início do estudo era 25 (±0,3), 26,4 (±0,3) e 25,5 (±0,4) para as usuárias de SIU-LNG, DIU Tcu e AMP-D, respectivamente. Foi observado um aumento de peso de 3,1 kg, 4,9 kg e 8,2 kg para as usuárias de SIU-LNG, DIU Tcu e AMP-D, respectivamente, ao final do quinto ano (p=0,009). O IMC também apresentou um aumento em todos os grupos (IMC final de 26,3 ± 0,7, 28,5 ± 0,8 e 28,7 ± 1,3 para as usuárias de SIU-LNG, DIU Tcu e AMP-D, respectivamente). A análise multivariada mostrou que o uso de AMP-D e seu tempo de uso foram significativos em relação ao ganho de peso. CONCLUSÃO: O uso de SIU-LNG não mostrou aumento significativo no ganho de peso ao longo dos cinco anos, bem como diferença na variação de peso quando comparado com o uso de DIU Tcu. Resumo em inglês BACKGROUND: Assess weight variations in Brazilian users of the 20 µg/day levonorgestrel-releasing intrauterine system (LNG-IUS, Mirena®) for comparison with a cohort of users of the TCu 380A intrauterine device (IUD) and a cohort of users of the injectable contraceptive, depot-medroxyprogesterone acetate (DMPA) over a period of five years. METHODS: A total of 163 users of the LNG-IUS, who had the device inserted in 1998, were admitted to the study. At the time of enroll (mais) ment, each woman was matched by weight (± 1kg) and age (± 1year) to a woman using a TCu 380A IUD and to another woman using DMPA. All women were followed up for a period of five years. Each year weight was measured and the body mass index (BMI, kg/m²) was calculated. RESULTS: Age of the LNG-IUS users was 27.0 ± 6.7 years (mean ± SD), while age of the copper IUD users was 28.0 ± 6.6 years and that of DMPA users was 26.9 ± 6.5 years. Weight recorded at the onset of the study was 62.9 ± 0.8 kg, 62.8 ± 0.8 kg, and 62.5 ± 0.9 kg (Mean ± SD) for users of the LNG-IUS, the copper IUD, and DMPA, respectively. The BMI of women was initially 25.0 (±0.3), 26.4 (±0.3), and 25.5 (±0.4), (Mean ± SD), for users of the LNG-IUS, copper IUD, and DMPA, respectively. Weight increases of 3.1 kg, 4.9kg and 8.2kg were observed at the end of the fifth year among users of the LNG-IUS, copper IUD, and DMPA, respectively (p = 0.009). Increase of the BMI was also observed among all groups (final BMI was 26.3 ± 0.7, 28.5 ± 0.8 and 28.7 ± 1.3 for users of the LNG-IUS, copper IUD and DMPA, respectively). Multivariate analysis showed that there was a significant association between weight increase and length of use of the contraceptive method and of the DMPA. CONCLUSION: The use of a LNG-IUS during five years caused no significant weight increase and the difference in weight was of the same magnitude as that of copper IUD users.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

2

Medida da espessura do segmento uterino inferior em gestantes com cesárea prévia: análise da reprodutibilidade intra- e interobservador por ultra-sonografia bi- e tridimensional/ Lower uterine segment thickness measurement in pregnant women with previous caesarean section: intra- and interobserver reliability analysis using bi- and tridimensional ultrasonography

Barra, Daniela de Abreu; Martins, Wellington de Paula; Gallarretta, Francisco Maximilliano; Nastri, Carolina Oliveira; Nicolau, Luis Guilherme; Mauad Filho, Francisco
2008-03-01

Resumo em português OBJETIVO: comparar a reprodutibilidade intra- e interobservador da medida da espessura total do segmento uterino inferior (SUI), por via abdominal, e da medida da camada muscular, por via vaginal, usando ultra-sonografia bi- e tridimensional. MÉTODOS: foi estudada a medida da espessura do SUI de 30 gestantes com cesárea anterior, entre a 36ª e a 39ª semanas, por dois observadores. Foi efetuada abordagem ultra-sonográfica abdominal com a paciente em posição supina e (mais) vaginal em posição de litotomia. No corte sagital, foi identificado SUI e foram coletadas quatro imagens bidimensionais e dois blocos tridimensionais da espessura total por via abdominal e o mesmo da camada muscular por via vaginal. As aquisições tridimensionais foram manipuladas no modo multiplanar. O tempo foi cronometrado. A reprodutibilidade foi avaliada pelo cálculo da diferença absoluta entre todas as medidas, proporção de diferenças menores que 1 mm, coeficiente de correlação intraclasse (ICC) e limites de concordância de Bland e Altman. RESULTADOS: a medida da espessura média do SUI por via abdominal bidimensional foi de 7,4 mm e, por via vaginal, de 2,7 mm; a tridimensional foi 6,9 mm abdominal e 5,1 mm vaginal. Reprodutibilidade intra- e interobservador da via vaginal versus abdominal: menor diferença absoluta (0,2-0,4 versus 0,8-1,5 mm), maior proporção de diferenças (85,8-97,8 versus 48,7-72,8%) com p0,05 e menores limites de concordância (-3,8 a 3,4 versus -3,6 a 4 mm) para ultra-sonografia tridimensional e ICC semelhantes (0,6-0,9 versus 0,7-0,9). CONCLUSÕES: do exposto, concluímos que a medida da espessura da camada muscular do SUI por via vaginal utilizando a ultra-sonogafia tridimensional é mais reprodutível. Nossos resultados, porém, não indicam que essa medida tenha implicação clínica para predição de rotura uterina, que não foi objeto deste estudo. O único trabalho que correlacionou a espessura do SUI com risco de rotura uterina, sem interferir na conduta do obstetra ou antecipar o parto, foi feito por medidas bidimensionais abdominais da espessura total. Resumo em inglês PURPOSE: to compare the intra and interobserver reproducibility of the total thickness measurement of the inferior uterine segment (IUS), through the abdominal route, and of the muscle layer measurement, through the vaginal route, using bi and tridimensional ultrasonography. METHODS: the IUS thickness measurement of 30 women, between the 36th and 39th weeks of gestation with previous caesarean section, done by two observers, was studied. Abdominal ultrasonography with the (mais) patient in both supine and lithotomy position was performed. In the sagittal section, the IUS was identified and four bidimensional images and two tridimensional blocks of the total thickness were collected through the abdominal route, and the same for the muscle layer, through the vaginal route. Tridimensional acquisitions were manipulated in the multiplanar mode. The time was measured with a chronometer. Reproducibility was evaluated by the computation of the absolute difference between measurements, the ratio of differences smaller than 1 mm, the intraclass coefficient (ICC), and the Bland and Altman's concordance limits. RESULTS: the average bidimensional measurement of IUS thickness was 7.4 mm through the abdominal and 2.7 mm through the vaginal route, and the tridimensional measurement was 6.9 mm through the abdominal and 5.1 mm through the vaginal route. Intra- and interobserver reproducibility of vaginal versus abdominal route: smaller absolute difference (0.2-0.4 mm versus 0.8-1.5 mm), greater ratio of differences (85.8-97.8% versus 48.7-72,8%), with p0.05[A1] and similar lower concordance limits (-38 to 3.4 versus -3.6 to 4 mm) for tridimensional ultrasonography and ICC (0.6-0.9 versus 0.7-0.9). CONCLUSIONS: from the above, we came to the conclusion that the measurement of the IUS muscle layer, through the vaginal route using tridimensional ultrasonography is more reproducible. Nevertheless, our results do not indicate that this measurement shows any clinical evidence to predict uterine tear, as that was not the aim of this study. The only work that has correlated the UIS thickness with risk of uterine tear, without interfering in the obstetrician behavior or anticipating delivery, was done by bidimensional abdominal measurements of the total thickness.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

3

Positivo/natural: sátira barroca e anatomia política

Hansen, João Adolfo
1989-08-01

Resumo em português Na sátira barroca atribuída a Gregorio de Matos e Guerra (Bahia, 1682/1694), a ordem do conceito engenhoso dramatiza o conceito de ordem, segundo a doutrina neo-escolástica do corpo místico do Estado como vontade unificada no pacto de sujeição à persona mystiça do Rei. Nele, os vários topoi teológico-políticos elaboram e confirmam o conceito moderno de poder soberano absoluto. Não são mera ornamentação de uma retórica do poder "voltando" à Idade Média, m (mais) uito menos oposição nacionalista, libertina, herética, etc. aos poderes constituídos, como o anacronismo costuma postular. Segundo a doutrina das duas pessoas do Rei, a sátira intervém na circunscrição do poder ordinário tendo por fundamento o poder absoluto da razão de Estado soberana. Providencialista, é anamnese do Ditado: nela, o ius é sempre lei natural expressa em leis positivas - portanto, Razão. Não se opõe ao privilégio, enfim, mas aos efeitos de seu excesso ou falta. O abuso é paixão retoricamente efetuada, a que se opõe o bom uso pré-formado na vontade real, que a enunciação prudente da persona satírica metaforiza.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

4

Sintomas do trato urinário inferior três anos após o parto: estudo prospectivo/ Lower urinary tract symptoms three years after delivery: a prospective study

Scarpa, Kátia Pary; Herrmann, Viviane; Palma, Paulo César Rodrigues; Ricetto, Cássio Luiz Zanettini; Morais, Sirlei
2008-07-01

Resumo em português OBJETIVO: avaliar a freqüência de sintomas do trato urinário inferior (STUI) três anos após o parto em mulheres previamente entrevistadas no terceiro trimestre da gestação e comparar o impacto da gestação e do parto no desencadeamento dos STUI. Analisar o desconforto social e higiênico associado às queixas miccionais. MÉTODOS: estudo prospectivo analítico. Em 2003, 340 gestantes foram selecionadas em um ambulatório de atendimento Pré-natal e responderam ao (mais) questionário pré-testado, com perguntas sobre STUI e dados obstétricos.Em 2006, três anos após o parto foi possível contatar por telefone 120 mulheres das 340 entrevistadas no primeiro estudo. As mesmas responderam ao segundo questionário, com perguntas sobre dados obstétricos, STUI e seu impacto social. Os STUI foram divididos em incontinência urinária de esforço (IUE) e sintomas urinários irritativos (SUI). Para análise foram utilizados os testes de McNemar e qui-quadrado (p Resumo em inglês PURPOSE: to evaluate the frequency of lower urinary tract symptoms (LUTS), three years after delivery in women previously interviewed at the third gestation trimester, and to compare the gestation and delivery impact on LUTS, analyzing the social and hygienic discomfort associated with micturition complaints. METHODS: analytical prospective study. In 2003, 340 pregnant women were selected in the pre-natal outpatient unit, and asked to answer a pre-tested questionnaire abo (mais) ut LUTS and obstetric data. Three years after delivery, it was possible to get in touch by telephone with 120 of the 340 women who had been interviewed in the first study. They answered a second questionnaire about obstetric data, LUTS and its social impact. LUTS have been divided into stress urinary incontinence (SUI) and irritative urinary symptoms (IUS). McNemar's and chi-square tests were used for statistical analysis (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

5

Identificação dos insulinomas pela ecoendoscopia/ Identification of insulinomas by endoscopic ultrasonography

Ardengh, José Celso; Valiati, Loana Heuko; Geocze, Stephan
2004-04-01

Resumo em português OBJETIVO: Demonstrar a sensibilidade da ecoendoscopia (EE) no diagnóstico pré-operatório dos insulinomas e comparar com outros testes diagnósticos como tomografia helicoidal e ressonância magnética. MÉTODOS: Trinta pacientes foram examinados prospectivamente pela ecoendoscopia com o diagnóstico clínico de insulinoma antes de serem submetidos ao tratamento cirúrgico. O exame ecoendoscópico sempre foi precedido pelo US, TC helicoidal e em 10 pacientes pela RM. Em (mais) 12 casos foi indicada a punção aspirativa com agulha fina eco-guiada para confirmar a suspeita de insulinoma. RESULTADOS: A sensibilidade da EE na identificação dessas lesões foi de 86,6% (26/30 tumores). Vinte e seis tumores foram benignos (86,6%) e quatro malignos (13,4%). Realizamos punção biópsia aspirativa em 12 pacientes (40%) e o diagnóstico histológico foi feito em 10/12 pacientes (83,3%). Nessa casuística, 25 tumores foram menores que 2 cm (83,3%) e cinco maiores que 2 cm (16,7%). Os tumores detectados pela EE tinham tamanho médio de 1,5 cm (0,6 a 5,4 cm). A identificação dos tumores pela EE na cabeça, corpo e cauda foi de 100%, 100% e 55,5%, respectivamente. CONCLUSÃO: A EE tem alta sensibilidade na identificação e localização dessas lesões e deve ser recomendada quando os métodos tradicionais de imagem empregados falham no diagnóstico. A PAAF é uma tentativa para evitarmos falso-positivos. Resumo em inglês BACKGROUND: The aim of this study is to compare EUS and the others diagnostics tests in the correct localization of insulinomas. METHODS: We prospectively investigated 30 patients with endoscopic ultrasound with a clinical diagnosis of insulinomas prior to surgical exploration. They were submitted to abdominal ultrasonography, spiral computed tomography and four patients were submitted to magnetic ressonance before EUS. Surgery was the gold standard for tumor localization (mais) . RESULTS: Twenty-six tumors were benign (86.6%) and four were malign (13.4%). The median size tumors detected by EUS was 1.5 cm. The overall sensitivity of EUS in identifying insulinomas was 86.6% compared to 33% for CT, 40% to MRI and 90.9% to IUS. In 12 patients we were able to perform EUS-guided fine needle aspiration. Insulinoma was diagnosed in ten cytological specimens (83.3%). Tumors located in the head and body of the pancreas were seen by EUS in all patients, respectively but those located in the tail were diagnosed only in 55.5% of the cases. CONCLUSIONS: EUS has a high sensibility in the identification and localization of pancreatic insulinomas and should replace traditional methods of image when clinical suspicion is high.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)