Sample records for invariance principles
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 2 shown.



1

O estilo científico de Einstein na exploração do domínio quântico (uma visão da relação entre a teoria e seu objeto)/ Einstein's scientific style in the exploration of the quantum domain (a view on the relationship between theory and its object)

Paty, Michel
2005-12-01

Resumo em português As primeiras pesquisas físicas de Einstein (principalmente aquelas do ano de ouro de 1905) concentraram-se em dois domínios que ele tratava independentemente: o domínio atômico e radioativo, de um lado, e a teoria eletromagnética, de outro. Posteriormente essas duas direções de pesquisa cristalizaramse na direção da teoria quântica para a primeira, e das teorias da relatividade e do campo contínuo para a segunda. Pode-se discernir desde o início, ao seguir o t (mais) rabalho de Einstein nessas duas direções (que ele conduzirá constantemente em paralelo), dois tipos de aproximações diferentes: uma, heurística, que põe em obra um método probabilista de investigação suscitado pela termodinâmica (cálculos de flutuações), tendo em vista caracterizar as propriedades específicas do novo domínio da física quântica; a outra, imediatamente fundamental, que organiza o trabalho teórico em torno de princípios físicos, em particular, de invariância. Esses dois modos de abordagem não correspondem a uma oposição entre duas atitudes de pensamento, empirista de um lado e teórico-racional do outro (como muitos comentadores quiseram crer, reportando-os a dois períodos distintos da obra de Einstein), mas a uma maneira diferenciada que lhe é própria de conceber o trabalho teórico, em função da inteligibilidade possível de seu objeto, em termos de conceitos e de princípios sempre pensados fisicamente. Essa maneira define o estilo próprio de Einstein enquanto pesquisador em física, ao mesmo tempo crítico e construtivo, que se constitui desde seus primeiros trabalhos. Resumo em inglês Einstein's first researches in physics (particularly those of the golden year 1905) delt with two domains which he treated independently: the atomic and radiative domain on one side, electrodynamics on the other side. Later on, these two directions would cristallize, the first one towards quantum theory, the second one towards the theories of relativity and of the continuous matter field. When looking at Einstein's works in both directions (which he always maintained in p (mais) arallel), one sees already at the beginning two different ways of approach: a heuristic one, making use of a probabilistic method of investigation raised up from thermodynamics (calculation of fluctuations), with the aim of characterizing specific properties of the new domain of quantum physics that was breaking with known theories and concepts; and another one, decidedly fundamental, organizing the theoretical work around sound physical principles, in particular invariance principles. These two modes of approach do not show a splitting between two different attitudes of thought, an empiricist one on one side, and a theoretical-rational one on the other side (as many commentators believed, referring them to two distinct periods of Einstein's achievements), but to a differenciated manner, proper to him, of conceiving the theoretical work, in function of the possible intelligibility of its object, in terms of concepts and principles that were always thought physically. This manner defines Einstein's own style as a searcher in physics, at the same time critical and constructive, a style which was being constituted since his first works.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

2

Matéria e necessidade no conhecimento científico/ Matter and necessity in scientific knowledge

Paty, Michel
2006-12-01

Resumo em português Este artigo examina o papel da idéia de necessidade no conhecimento científico, principalmente contemporâneo, levando em conta a dificuldade de invocá-la como princípio para um conhecimento construído e de natureza simbólica, que não dispõe senão de um acesso indireto à realidade do mundo. A tese defendida aqui é que, mesmo que se atribua ao sujeito todo seu papel, o movimento da ciência só adquire sentido da imanência e seu motor é a necessidade. As ciên (mais) cias contemporâneas, em particular a física, parecem comportar essa visão, com suas avaliações das limitações inerentes aos sistemas teóricos de conceitos, com a superação e a reorganização dos últimos (ver, em particular, o papel dos princípios de invariância e de simetria, ou ainda, a significação do critério de "completude teórica relativa"). Os saberes científicos são formas simbólicas no mundo que possuem em si mesmas uma dimensão temporal e evolutiva: são postas à prova no tempo da história acompanhadas de uma modificação correlativa das estruturas da inteligibilidade, no sentido de uma adaptação das condições de possibilidade do conhecimento ao mundo imanente. A parte contingente dos conhecimentos científicos enquanto formas simbólicas parece, no fim das contas, dirigida subterraneamente pela necessidade da matéria do mundo. Resumo em inglês We examine the role of the idea of necessity in scientific knowledge, in particular in contemporary sciences, taking into account the difficulty to invoke it as a principle for a knowledge considered as symbolic and built-up, with only an indirect access to the reality of the world. We propose here the thesis that, while keeping full consideration of the subject (of knowledge), the movement of science receives its meaning from immanence alone, and that its dynamics is giv (mais) en from necessity. Contemporary science, and particularly physics, support this view, considering how they evaluate the inherent limitations of theoretical systems of concepts, how they overcome and reorganize the latter (see for instance the role of invariance and symmetrie principles, or again the meaning of the criterium of «relative theoretical completeness »). Scientific knowledges are symbolic forms in the world that are themselves endowed with a temporal and evolutive dimension : they are submitted to proof in the time of history while being accompanied by a correlative modification of the structures of intelligibility, i.e. an adaptation of the conditions of possibility of knowledge to the immanent world. The contingent part of scientific knowledges as symbolic forms appears finally underground-oriented by the necessity of the world-matter.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)