Sample records for interferometry
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 2 shown.



1

Simulação de desgaste abrasivo via eventos múltiplos

Silva, W. M. da; Mello, J. D. B. de
2006-01-01

Resumo em português A otimização de processos abrasivos é alvo constante de estudos científicos, seja no sentido de minimizar a perda de massa de um sistema tribológico sujeito à presença de abrasivos, seja no sentido de melhorar a qualidade superficial em processo de fabricação, que utilizam abrasivos para remover material. Recentemente, os sistemas de desgaste abrasivo têm sido classificados em função da dinâmica das partículas atuantes: (a) deslizamento das partículas sobre (mais) a superfície produzindo sulcamento e/ou riscamento; (b) rolamento dos abrasivos entre as superfícies, levando a formação de indentações múltiplas. O predomínio de uma destas dinâmicas é função das características do sistema, destacando-se a carga por abrasivo, geometria da partícula abrasiva e relação de dureza entre as superfícies. O presente trabalho propõe uma metodologia que relaciona os principais parâmetros dos ensaios laboratoriais de desgaste abrasivo através de uma simulação instrumentada. O equipamento utilizado nesta simulação é um esclerômetro retilíneo que reproduz a atuação de um grão abrasivo sobre a superfície de uma amostra. A partir das informações contidas na superfície desgastada original realiza-se uma seqüência de indentações e riscos/sulcos em posições aleatórias dentro de uma área pré-determinada obtendo uma nova superfície. É possível dimensionar a quantidade, intensidade e direção (no caso de riscos/sulcos) dos eventos. Usando interferometria laser e MEV constatou-se a semelhança entre a topografia e os mecanismos de desgaste da superfície produzida na simulação e a superfície original. Observou-se, também, que a simulação é sensível ao direcionamento dos eventos e mecanismos de desgaste. Resumo em inglês The optimisation of the abrasive process is the constant aim of scientific studies, either to minimize the mass lost of any tribological system submitted to abrasive presence, or to improve the superficial quality in the machining and/or finishing processes which use abrasives to remove materials. Recently, the wear system has been classified in two different groups, according to its particle dynamic: (a) sliding of the acting particles on the sample surface producing the (mais) mechanism of microcutting and/or microploughing or microcracking; (b) the rolling of the abrasives between the surfaces leading to multiple indentation formation. Predominance of one or the other dynamic is due to system features, especially the force by particle, abrasive particle geometry and hardness ratio between the surfaces. The present work proposes a methodology that shows the principal parameters of laboratory abrasive wear tests by instrumented simulation. The equipment used in this simulation is a rectilinear esclerometer that reproduces the act of one abrasive particle on a sample surface. By an original wear surface analysis, a sequence of indentations and scratchs/grooves in random positions inside a pre-defined area can be obtained. It is possible to dimension the quantity, intensity and direction (in case of scratch) of the events. A surface similar to the original can be obtained by simulation. The wear mechanism and topography of this new surface can be described using laser interferometry and SEM. It can also be observed that the simulation is sensible to the direction of events and wear.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

2

Uso da tomografia de coerência ótica intracoronariana para caracterização precisa da aterosclerose/ Use of optical coherence tomography for accurate characterization of atherosclerosis/ Uso de la tomografía de coherencia óptica intracoronaria para caracterización precisa de la aterosclerosis

Coletta, John; Suzuki, Nobuaki; Nascimento, Bruno R.; Bezerra, Hiram G.; Rosenthal, Noah; Guagliumi, Giulio; Rollins, Andrew M.; Costa, Marco A.
2010-02-01

Resumo em português A Tomografia de Coerência Ótica (TCO) é uma nova tecnologia de imagem baseada em interferometria de baixa coerência que utiliza a dispersão de luz quase-infravermelha como uma fonte de sinal para fornecer imagens transversais vasculares com definição muito superior à de qualquer outra modalidade disponível. Com uma resolução espacial de até 10μm, a TCO fornece uma resolução 20 vezes maior do que o ultrassom intravascular (USIV), a modalidade atualmente (mais) mais utilizada para obter imagens intra-coronárias. A TCO tem uma capacidade de fornecer um entendimento das várias fases da doença aterosclerótica e a resposta vascular ao tratamento. Estudos tem mostrado a capacidade da TCO em detectar estruturas arteriais e ajudar na determinação de diferentes constituintes histológicos. Sua capacidade de distinguir diferentes graus de alterações ateroscleróticas e os vários tipos de placas, quando comparada à histologia, tem sido recentemente demonstrada com correlações inter e intra-observador aceitáveis para esses achados. A TCO fornece uma resolução endovascular excepcional em tempo real in vivo, que tem sido explorada para avaliar as estruturas vasculares e a resposta ao uso do equipamento. Embora a profundidade permaneça uma limitação para a caracterização de placa além de 2 mm através da TCO, uma resolução próxima à histológica pode ser obtida dentro do primeiro milímetro da parede do vaso, permitindo uma avaliação extraordinária das características e espessura da capa fibrosa. Além disso, a avaliação da cobertura de neoíntima, padrões de tecido para-haste e aposição de stent podem agora ser escrutinizados para hastes individuais na escala de mícrons, a assim chamada análise em nível de haste. A TCO levou a imagem intravascular ao nível de mícron na análise vascular in vivo e espera-se que breve se torne uma ferramenta valiosa e indispensável para cardiologistas em aplicações clínicas e de pesquisa. Resumo em espanhol La Tomografía de Coherencia Óptica (TCO) es una nueva tecnología de imagen basada en interferometría de baja coherencia que utiliza la dispersión de luz casi infrarroja como una fuente de señal para suministrar imágenes transversales vasculares con definición muy superior a la de cualquier otra modalidad disponible. Con una resolución espacial de hasta 10 μm, la TCO ofrece una resolución 20 veces mayor que la ecografía intravascular (EIV), la modalidad act (mais) ualmente más utilizada para obtener imágenes intracoronarias. La TCO tiene capacidad de suministrar comprensión de las varias fases de la enfermedad aterosclerótica y la respuesta vascular al tratamiento. Estudios han mostrado la capacidad de la TCO para detectar estructuras arteriales y ayudar en la determinación de diferentes constituyentes histológicos. Su capacidad para distinguir diferentes grados de alteraciones ateroscleróticas y los varios tipos de placas, cuando se la compara con la histología, ha sido demostrada recientemente con correlaciones inter e intra observador aceptables para esos hallazgos. La TCO ofrece una resolución endovascular excepcional en tiempo real in vivo, que se ha explorado para evaluar las estructuras vasculares y la respuesta al auso del equipamiento. Aunque la profundida continúe siendo una limitación para la caracterización de placa más allá de 2 mm a través de la TCO, una resolución próxima a la histológica puede obtenerse dentro del primer milímetro de la pared del vaso, permitiendo una evaluación extraordnaria de las característica y espesor de la capa fibrosa. Además de ello, la evaluación de la cobertura de neoíntima, patrones de tejido para vástago y aposición de stent pueden ahora ser escrutados para vástagos individuales en la escala de micrones, el llamado análisis a nivel de vástago. Resumo em inglês Optical coherence tomography (OCT) is a novel imaging technology based on low-coherence interferometry that uses scattering of near-infrared light as a signal source to provide vascular cross-sectional imaging with definition far superior to any other available modality. With spatial resolution of up to 10μm, OCT provides 20-fold higher resolution than intravascular ultrasound (IVUS), currently the most used modality for intra-coronary imaging. OCT has the capacity t (mais) o provide invaluable insight into the various phases of atherosclerotic disease and vascular response to therapeutics. Studies have shown the ability of OCT to detect arterial structures and assist in the determination of different histological constituents. Its capacity to distinguish different grades of atherosclerotic changes and the various types of plaques, as compared to histology, has recently been demonstrated with acceptable intra-observer and inter-observer correlations for these findings. OCT provides unrivaled real-time in vivo endovascular resolution, which has been exploited to assess the vascular structures and response to device deployment. While depth remains a limitation for OCT plaque characterization beyond 2-mm, near-histological resolution can be achieved within the first millimeter of the vessel wall allowing unique assessment of fibrous cap characteristics and thickness. In addition, assessment of neointimal coverage, para-strut tissue patterns and stent apposition can now be scrutinized for individual struts on the micron scale, the so-called strut-level analysis. OCT has propelled intravascular imaging into micron-level in vivo vascular analysis and is expected to soon become a valuable and indispensable tool for the cardiologists on both clinical and research applications.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)