Sample records for infants
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 20 shown. Select sample records:



1

Anemia em lactentes de baixa renda em aleitamento materno exclusivo/ Anemia in low-income exclusively breastfed infants

Torres, Marco Antonio A.; Braga, Josefina A. P.; Taddei, José Augusto A. C.; Nóbrega, Fernando J.
2006-08-01

Resumo em português OBJETIVO:Verificar o comportamento dos valores da hemoglobina e a prevalência de anemia entre lactentes de termo de 3 a 6 meses de idade em aleitamento materno exclusivo. MÉTODOS: Estudo transversal em 242 lactentes de 3 a 6 meses de idade com peso de nascimento superior a 2.500 g, em aleitamento materno exclusivo e em acompanhamento no Programa de Promoção do Crescimento e Desenvolvimento do Lactente do Programa Einstein na Comunidade de Paraisópolis. A dosagem de h (mais) emoglobina foi realizada por meio de punção digital entre o terceiro e o sexto meses de vida. Adotaram-se os valores de Hb Resumo em inglês OBJECTIVE: To verify the behavior of hemoglobin levels and anemia prevalence in full term infants, aged 3 to 6 months and on exclusive breastfeeding. METHODS: A cross-sectional study of 242 infants aged 3 to 6 months with birth weights of more than 2,500 g, on exclusive breastfeeding and monitored by the Program for the Promotion of Infant Growth and Development, part of the Paraisópolis Einstein Community Program. Hemoglobin was assayed by finger prick between the third (mais) and sixth months of life. Anemia was defined as Hb

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

2

Comportamento de lactentes nascidos a termo pequenos para a idade gestacional no primeiro trimestre da vida/ Behavior of full term infants small for gestational age in the first three months of life

Mello, Bernadete Balanin A.; Gonçalves, Vanda M. Gimenes; Souza, Elisabete Abib P.
2004-12-01

Resumo em português O objetivo foi comparar o comportamento de lactentes nascidos a termo com peso adequado (AIG) a lactantes pequenos para a idade gestacional (PIG), no primeiro trimestre de vida. A amostra foi de 20 lactentes, avaliados no 1º, 2º e 3º meses. Foram utilizadas as Escalas Bayley de Desenvolvimento Infantil - II, com ênfase na Escala de Classificação do Comportamento (ECC). Houve diferença significativa entre os grupos no 2º mês, com maior número de lactentes PIG cla (mais) ssificados como alterados na ECC. O Fator Qualidade Motora demonstrou valores da mediana significativamente menores no grupo PIG, nos itens Motricidade Axial, Controle de Movimentos e Hipertonia Muscular. O Fator Atenção/Vigília não mostrou diferença entre os grupos. Entretanto, quando analisados os itens Exploração de Objetos e de Ambiente e Interação com o Examinador, houve diferença significativa no 2º mês, com valores da mediana menores no grupo PIG. Resumo em inglês The objective was to compare the behavior of full-term infants small-for-gestational age (SGA) with full-term appropriate-for-gestational age (AGA). The sample considered 20 infants in the 1st, 2nd and in the 3rd months of life. The Bayley Scales of Infant Development-II were used, with attention to items related to Behavior Rate Scale (BRS). It was found that SGA infants showed lower average values in the BRS in the 2nd month. The Motor Quality Factor displayed significa (mais) ntly lower average values in SGA group, in the items Gross-motor Movement Required by Tasks, Control of Movements and Hypertonicity. The Attention/Arousal Factor in the items Exploration of Objects/Surroundings and Orientation to Examiner displayed significantly lower average values in the SGA group.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

3

Acompanhamento de lactentes com baixo peso ao nascimento: aquisição de linguagem/ Follow-up of low birth weight infants: language acquisition

Oliveira, Luciana Nardelli de; Lima, Maria Cecília Marconi Pinheiro; Gonçalves, Vanda Maria Gimenes
2003-09-01

Resumo em português O objetivo deste estudo foi acompanhar mensalmente o desenvolvimento de linguagem de lactentes a termo, pequenos para a idade gestacional (RNT/PIG) comparados a lactentes pré-termo, adequados para a idade gestacional (RNPT/AIG), até o 18º mês de vida. Foram avaliados 20 lactentes, 10 de cada grupo. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da instituição. Utilizou-se o Roteiro Informatizado de Anamnese e a Escala de Aquisições Iniciais de Linguagem (mais) . Os grupos foram comparados com 47 lactentes RNT/AIG. Verificou-se que até o 6º mês, os lactentes apresentaram o desempenho esperado para a idade. No 9º mês foi observado atraso na expressão de balbucios. No 12º mês houve atraso estatisticamente significativo no grupo RNT/PIG, que permaneceu com balbucio polissilábico e no grupo RNPT/AIG, na produção de primeiras palavras. No 18º mês, o atraso persistiu em um lactente do grupo RNT/PIG. Resumo em inglês The objective of this work was to follow-up language development of full-term infants/small for gestational age (RNT/PIG) and preterm infants/adequate for gestational age (RNPT/AIG). The assessments were done monthly, up to their 18th months of age. Twenty infants were evaluated, 10 of each group. The Ethical Committee of the institution approved the project. It was used the Protocol for Anamneses and the Early Language Milestone Scale - ELM Scale. Both groups were compar (mais) ed with 47 full term, adequate for gestational age infants. The results had shown that up to the 6th month, the infants showed a normal performance for their age. In the 9th month, there was a delay in babbling production. In the 12th month, infants of the RNT/PIG group showed a significant statistically delay expressing polysyllabic babbling and infants of the RNPT/AIG group showed delay in the production of the first words. In the 18th month, the delay persisted in one infant of the RNT/PIG group.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

5

Reconhecimento verbal de lactentes com fissura labiopalatina com e sem história de indicadores de risco para a audição/ Verbal recognition of infants with cleft lip and palate with and without history of risk indicators for hearing loss

Feniman, Mariza Ribeiro; Daniel, Bárbara Tavares; De Vitto, Luciana Paula Maximino; Lemos, Isabel Cristina Cavalcanti; Lauris, José Roberto Pereira
2008-08-01

Resumo em português Os primeiros dois anos de vida são críticos para a aquisição e desenvolvimento de habilidades auditivas e linguagem. OBJETIVO: Verificar o desempenho de lactentes com fissura labiopalatina (FLP) com e sem indicadores de risco à audição (IRA) no teste de reconhecimento verbal (TRV). Estudo prospectivo. MATERIAL E MÉTODOS: Pais de 100 lactentes (9 a 18 meses) com FLP foram entrevistados para verificar a presença de IRA e à constituição dos grupos em estudo. Todo (mais) s os lactentes foram submetidos ao TRV. Resultados: Doenças otológicas, não-amamentação natural, tabagismo dos pais, insuficiência das vias aéreas superiores, permanência na incubadora e antecedentes com surdez foram os IRA mais freqüentes. 85 lactentes apresentaram IRA e 40% deles TRV alterado. 15 não apresentaram IRA e 73% apresentaram desempenho no TRV esperado para a sua idade. Não foi encontrada significância (p=0,326) entre os grupos. 54 lactentes apresentaram história de otite média (OM) e 31% deles tiveram alteração no TRV. 46 não apresentaram OM e apresentaram desempenho no TRV esperado para a sua idade. Encontrada diferença significativa (p=0,000). CONCLUSÃO: Identificou-se a presença de outros IRA além FLP. O desempenho dos lactentes com e sem histórico de IRA não diferiu no TRV. A presença de doenças otológicas interferiu significativamente no TRV. Resumo em inglês The first two years of life are critical for the acquisition and development of hearing and speaking skills. AIM: This prospective study aims to verify the performance of infants with cleft lip and palate (CLP) with and without risk factors for hearing (RFH) in the verbal recognition test (VRT). MATERIAL AND METHOD: The parents of 100 infants (9 to 18 months of age) with CLP were interviewed to investigate the presence of RFH and to sort out the characteristics of the stu (mais) dy groups. All infants underwent VRT. RESULTS: Otologic diseases, lack of breastfeeding, parental smoking, upper airway insufficiency, stay in an incubator, and family history of hearing impairment were the most frequent RFH. Eighty-five infants had RFH, among which 40% had altered VRT results; fifteen did not have any RFH and 73% performed as expected for their age range in the VRT. There was no significant difference (p=0.326) between groups. Fifty-four infants had history of otitis media (OM), among which 31% had altered VRT results; forty-six had no history of OM and performed as expected for their age range in the VRT; Statistically significant difference (p=0.000) was found. CONCLUSION: Other risk factors for hearing aside CLP were found. Infants with and without history of RFH performed similarly in the VRT. The presence of otologic diseases significantly interfered with the VRT.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

6

Fatores de risco para anemia em lactentes atendidos nos serviços públicos de saúde: a importância das práticas alimentares e da suplementação com ferro/ Risk factors for anemia in infants assisted by public health services: the importance of feeding practices and iron supplementation

Silva, Danielle G.; Priore, Silvia E.; Franceschini, Sylvia do C. C.
2007-04-01

Resumo em português OBJETIVO: Investigar os fatores de risco para anemia em lactentes atendidos nos serviços públicos de saúde. MÉTODOS: Em estudo transversal, foram avaliadas 205 crianças de 6 a 12 meses no município de Viçosa (MG). A coleta de dados envolveu variáveis socioeconômicas, ambientais e biológicas, bem como aquelas relacionadas ao estado nutricional, à mãe, ao nascimento, ao cuidado com a saúde infantil, às práticas alimentares e à suplementação com ferro. O di (mais) agnóstico da anemia baseou-se nos valores de hemoglobina inferiores a 11 g/dL, utilizando o fotômetro portátil Hemocue. Na análise da associação das variáveis com a anemia, foi utilizada a regressão logística múltipla hierarquizada. RESULTADOS: A prevalência de anemia foi de 57,6%. Apresentaram maior chance de anemia os lactentes que pertenciam às famílias com renda per capita inferior a 0,5 salário mínimo, não consumiam frutas diariamente e não ingeriam suplementos medicamentosos com ferro. CONCLUSÃO: A adequada assistência à saúde e nutrição das famílias de baixa renda, o incentivo às práticas alimentares saudáveis e a prescrição de suplementos medicamentosos com ferro são medidas de grande importância para a prevenção e o controle da anemia entre os lactentes atendidos nos serviços públicos de saúde. Resumo em inglês OBJECTIVE: To investigate risk factors for anemia in infants assisted by public health services. METHODS: In a cross-sectional study carried out in Viçosa, state of Minas Gerais, Brazil, 205 children from 6 to 12 months were evaluated. Socioeconomic, environmental and biological data were collected, as well as information on child's birth, nutritional status, maternal data, child health care practices, feeding practices, and iron supplementation. Diagnosis of anemia was (mais) based on hemoglobin levels under 11 g/dL, using a portable Hemocue photometer. To analyze variables associated with anemia, a hierarchical logistic regression model was used. RESULTS: The prevalence of anemia was 57.6%. Family income per capita less than 0.5 minimum wage, frequency of fruit intake less than daily and lack of iron supplementation increased the chance of anemia among infants. CONCLUSION: Adequate health and nutrition support to low income families, promotion of healthy nutritional habits and prescription of iron supplements are of great importance to prevent and manage anemia in infants assisted by public health services.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

8

Medidas de imitância acústica em lactentes com 226hz e 1000hz: correlação com as emissões otoacústicas e o exame otoscópico/ Accoustic immitance measures in infants with 226 and 1000 hz probes: correlation with otoacoustic emissions and otoscopy examination

Garcia, Michele Vargas; Azevedo, Marisa Frasson de; Testa, José Ricardo
2009-02-01

Resumo em português A avaliação audiológica do lactente deve ser composta pela verificação das condições de orelha média (medidas de imitância acústica e otoscopia) e pela avaliação coclear (Emissões Otoacústicas). OBJETIVO: Verificar qual tom teste da timpanometria (226Hz ou 1000Hz) tem maior correlação com o exame otoscópico e com o resultado das Emissões Otoacústicas por estímulo transiente. MÉTODO: Realizou-se emissões otoacústicas nos 60 lactentes da amostra, com (mais) idade entre de zero e quatro meses. Foram distribuídos em dois grupos, sendo o grupo I 30 lactentes com EOA presente e o grupo II 30 lactentes com EOA ausente. Foram submetidos à timpanometria de múltiplas freqüências, com tom teste de 226Hz e 1000Hz e avaliação otoscópica. RESULTADOS: Na timpanometria, o tom teste de 1000Hz apresentou mais sensibilidade para identificar as alterações de orelha média. Nas crianças com curva timpanométrica dentro da normalidade, ambos os tons-teste (226 e 1000Hz) apresentaram alta especificidade. Todas as correlações foram significantes com o tom teste de 1000Hz. CONCLUSÃO: O tom teste de 1000Hz apresentou maior correlação estatisticamente significante com as EOA e com a avaliação otoscópica para lactentes de zero a quatro meses. Resumo em inglês Audiological evaluation in infants should include the middle ear (immitance measures and otoscopy) and also a cochlear evaluation. AIM: To check which tympanometry tone test (226 Hz or 1000 Hz), transient otoacoustic emissions and otoscopy. METHODS: Transient otoacoustic emissions were taken from sixty infants ranging from zero to four months of age. The babies were assigned to two groups of 30 infants each, according to the presence or absence of otoacoustic emissions (O (mais) AE). All babies have undergone tympanometry with probe tones of 226 and 1000 Hz and ENT evaluation. RESULTS: Tests performed with 1000 Hz probe tone were more sensitive in identifying middle ear disorders. In children with normal tympanograms, both probe tones (226 and 1000 Hz) showed high specificity. All correlations were significant when the 1000 Hz probe tone was used. CONCLUSION: The high frequency probe tone (1000 Hz) presented the most significant correlation with OAE and otoscopy in infants from zero to four months of age.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

9

Níveis de ácido fólico sérico em lactentes eutróficos, alimentados com leite materno, leite de vaca ou fórmula modificada/ Serum folic status in eutrophic infants nourished with breast milk, cow milk or milk modified formula

Tâmega, Izilda das Eiras; Costa, Clóvis Duarte
2007-06-01

Resumo em português OBJETIVO: Verificar os níveis de ácido fólico em três grupos de lactentes e comparar os valores encontrados; avaliar a necessidade de suplementação dessa vitamina aos quatro meses, quando as reservas teciduais são escassas e as fontes dietéticas pobres em folatos, em um período no qual a alimentação é exclusivamente láctea. MÉTODOS: Foram analisados os níveis de ácido fólico sérico, obtidos pelo método de radioimunoensaio, em 120 lactentes eutróficos, (mais) aos quatro meses, com alimentação láctea exclusiva, sendo 40 com aleitamento materno, 40 com leite de vaca pasteurizado e fervido e 40 com fórmula láctea industrializada e enriquecida com ácido fólico. RESULTADOS: Os níveis de ácido fólico sérico nos lactentes alimentados exclusivamente com leite de vaca pasteurizado e fervido foram significativamente menores do que os dos lactentes alimentados com leite materno e os alimentados com fórmula láctea modificada, enriquecida com folatos. Estes dois últimos grupos não mostraram diferenças entre si. CONCLUSÕES: O estudo ressalta a necessidade de suplementação de ácido fólico nos lactentes aos quatro meses alimentados exclusivamente com leite de vaca. A pasteurização e a fervura do leite de vaca, habitualmente utilizadas, levam à deficiência dessa vitamina, tão importante na nutrição humana. Resumo em inglês OBJECTIVE: To study and to compare the status of serum folic acid in three groups of infants and to evaluate the need of supplying this vitamin in 4-month old infants, when tissue reserves are low and dietetic resources (exclusive milk feeding) are poor in folates. METHODS: Serum folic acid levels were analyzed by radioimmunoassay method in 120 eutrophic infants with four months of age. These infants were exclusively milk fed. Among them, 40 were nourished with human milk (mais) , 40 with boiled pasteurized cow milk and 40 with industrialized milk formula enriched with folic acid. RESULTS: Folic acid levels in infants exclusively nourished with boiled and pasteurized cow milk were significantly lower than those found in infants fed with either breast milk or formula enriched with folates. These last two groups did not show differences between them. CONCLUSIONS: The study shows the need of the folic acid supplementation in 4-month old infants exclusively nourished with boiled pasteurized, since its use can led to deficiency of this vitamin so important in human nutrition.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

11

Resultados timpanométricos: lactentes de seis meses de idade/ Timpanometric findings: six-month-old infants

Melo, Juliana Jandre; Lewis, Dóris Ruth; Marchiori, Luciana Lozza de Moraes
2008-03-01

Resumo em português OBJETIVO: verificar os achados timpanométricos em lactentes de seis meses de idade, sendo ou não amamentados com aleitamento materno exclusivo e/ou predominante. MÉTODOS: foram avaliados 46 lactentes que estavam com seis meses na data da avaliação, sendo que 30 (61,22%) lactentes estavam sendo submetidos à amamentação exclusiva por um período mínimo de seis meses e 16 (34,78%) lactentes não estavam em aleitamento exclusivo. Os lactentes foram submetidos à insp (mais) eção do meato acústico externo e a realização da timpanometria. RESULTADOS: houve diferença estatisticamente significante (p=0,0084) nos achados de alteração timpanométrica em lactentes amamentados por mais tempo. Em relação ao sexo dos lactentes relacionados ao tempo de amamentação, apenas o masculino apresentou resultados estatisticamente significantes (p=0,0006) em relação ao fator de proteção de curvas timpanométricas normais. Em relação aos outros fatores analisados, não foi possível encontrar relação entre tempo de amamentação exclusiva e alterações timpanométricas. CONCLUSÃO: apesar de existirem outros fatores de risco, a amamentação exclusiva por um período de seis meses, atua como um fator de proteção contra alterações timpanométricas, não necessitando da introdução de outros alimentos antes deste período recomendado como ideal pela Organização Mundial de Saúde. Resumo em inglês PURPOSE: to check the timpanometric findings in six-month-old infants, who were exclusively and/or predominantly breast fed. METHODS: 46 six-month-old infants were studied. From this total, 30 (61.22%) of the infants were submitted exclusively to breast feeding during six months and 16 (34.78%) infants were not submitted to exclusive breast feeding. The infants were submitted to external acoustic meatho and eardrum inspection. RESULTS: there were statistically significant (mais) (p=0.0084) differences in the findings for timpanometry alterations in breast fed infants for a longer time period. Considering the infant's gender related to breast feeding period, only the male infants presented statistically significant (p=0,0006) results related to normal tympanometric curve protection. Concerning other analyzed factors, it was possible to find a relation between exclusive breast feeding period and tympanometric alterations. CONCLUSION: despite other risk factors, exclusive breast feeding for a period of six months is the ideal way for breast feeding and it acts as an important factor to prevent tympanometric alterations. It is not necessary to insert other types of food before this period which has been recommended to be an ideal breast feeding period by the World Health Organization.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

12

Febre hemorrágica do dengue em lactentes: relato de dois casos/ Dengue hemorrhagic fever in infants: report of two cases

Mourão, Maria Paula Gomes; Lacerda, Marcus Vinícius Guimarães de; Bastos, Michele de Souza; Albuquerque, Bernardino Cláudio de; Alecrim, Wilson Duarte
2004-03-01

Resumo em português Dois casos de lactentes atendidos na Fundação de Medicina Tropical do Amazonas, com síndrome febril exantemática aguda, extravasamento capilar e manifestações hemorrágicas de pequena magnitude, caracterizando quadro de febre hemorrágica do dengue. O diagnóstico etiológico foi confirmado pelo MAC-ELISA e pelo ELISA de inibição para IgG, realizados nos lactentes e nas respectivas mães. Resumo em inglês Two cases of infants assisted at the Tropical Medicine Foundation of Amazonas with febrile exanthematic syndrome and mild hemorrhagic manifestations, defining a picture of dengue hemorrhagic fever. The etiologic diagnose was confirmed by the MAC-ELISA and the Inhibition - ELISA, performed in both infants and respective mothers.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

13

Padrão e ritmo de aquisição das habilidades motoras de lactentes pré-termo nos quatro primeiros meses de idade corrigida/ Pattern and rate of motor skill acquisition among preterm infants during the first four months corrected age

Raniero, Elaine P.; Tudella, Eloisa; Mattos, Rosana S.
2010-10-01

Resumo em português OBJETIVOS: Este estudo objetivou caracterizar o padrão e o ritmo de aquisição das habilidades motoras de lactentes nascidos pré-termo nos quatro primeiros meses de idade corrigida, comparando-os com um grupo de lactentes a termo. MÉTODOS: Participaram do estudo 12 lactentes pré-termo saudáveis, (MD=33,6 semanas de idade gestacional, ± 1,25) e 10 lactentes a termo saudáveis (MD=39,1 semanas de idade gestacional, ± 0,73). Eles foram avaliados mensalmente (zero a q (mais) uatro meses de idade) com o Test of Infant Motor Performance (TIMP). RESULTADOS: O padrão de desempenho motor aumentou ao longo dos meses em ambos os grupos, constatando variabilidade nos escores totais em todas as idades. O grupo pré-termo apresentou escore médio mais elevado do que o a termo entre um e quatro meses de idade. Nesse grupo, o ritmo de aquisição motora foi maior de zero a um do que de três a quatro meses. Verificou-se também que os cuidadores desses lactentes iniciaram a estimulação com brinquedos anteriormente aos cuidadores do grupo a termo. Ambos os grupos apresentaram escores médios inferiores aos do TIMP. CONCLUSÕES: Os lactentes pré-termo apresentaram padrão de desenvolvimento motor semelhante aos típicos quanto à sequência de habilidades adquiridas e ritmo acelerado no período de recém-nascido (RN) a um mês de idade. Sugere-se que lactentes pré-termo com essas características não necessitam de correção do grau de prematuridade e que programas de acompanhamento orientem os pais e cuidadores a estimulá-los, desde o primeiro mês, com brinquedos, propiciando a exploração precoce de diversos padrões motores. Resumo em inglês OBJECTIVES: This study aimed to characterize the pattern and rate of motor skill acquisition among preterm infants from newborn to four months corrected age, in comparison with a group of full-term infants. METHODS: Twelve healthy preterm infants (mean gestational age=33.6 weeks ± 1.25) and 10 healthy full-term infants (mean gestational age=39.1 weeks ± 0.73) participated in the study. These infants were assessed monthly (0-4 months of age) using the Test of Infant Moto (mais) r Performance (TIMP). RESULTS: The motor performance pattern increased over the months in both groups, with variability in the total scores at all ages. The preterm group presented a higher mean score than shown by the full-term group between one and four months of age. In the full-term group, the motor acquisition rate was higher from age newborn to one month than from age three to four months. It was also found that the caregivers of the preterm infants began toy stimulation earlier than did the caregivers of the full-term infants. Both groups presented mean scores below the TIMP values. CONCLUSIONS: The preterm infants presented a pattern of motor development similar to the typical pattern regarding the sequence of abilities achieved. The preterm infants also presented a faster rate during the neonate period at one month of age. This suggests that correction for prematurity is unnecessary for preterm infants with these characteristics and that follow-up programs should instruct parents and caregivers to begin stimulation with toys at one month of age, thereby providing early exploration of various motor skills.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

14

Achados otoscópicos e timpanométricos em lactentes com fissura labiopalatina/ Otoscopic and tympanometric findings in infants with cleft lip and palate

Feniman, Mariza Ribeiro; Souza, Adriana Guerta de; Jorge, José Carlos; Lauris, José Roberto Pereira
2008-04-01

Resumo em português A timpanometria tem papel fundamental na identificação de alterações de orelha média, as quais são de grande ocorrência na população com fissura labiopalatina. OBJETIVO: Analisar de maneira retrospectiva os resultados dos exames otoscópicos e timpanométricos de lactentes com fissura labiopalatina não operados. Estudo retrospectivo. MATERIAL E MÉTODO: Foram analisados 273 prontuários de lactentes, portadores de fissura labiopalatina, submetidos de março de 1 (mais) 996 a abril de 2002 a otoscopia pneumática e a timpanometria com a sonda 226Hz. RESULTADOS: Não foi encontrada significância estatística nos achados otoscópicos e timpanométricos considerando os gêneros e orelhas. Observou-se 84% de alteração na otoscopia (opacificação/83,4%, fluido visível na orelha média/1,5%, imobilidade de membrana timpânica na insuflação/1,8 e retração/0,7) e 65% nas curvas timpanométricas (B/38%), A/36,5%, As/21%, C/4% e Ad/0,5%). CONCLUSÃO: Os lactentes portadores de fissura labiopalatina do gênero feminino e do masculino não diferiram nas curvas timpanométricas e nos achados otoscópicos. Todos os tipos de curvas timpanométricas estiveram presentes, sendo as do tipo B e A de maior ocorrência. A opacificação de membrana timpânica foi o achado otoscópico mais freqüente. A otoscopia pneumática identificou maior número de alteração que a timpanometria convencional. Resumo em inglês Tympanometry plays a fundamental role in the identification of middle ear alterations, which are frequent in the population with cleft lip and palate. AIM: do a retrospective analysis of the otoscopy and tympanometric exams of infants with cleft lip and palate who were not operated. Retrospective study. MATERIALS AND METHODS: we analyzed 273 charts from infants with cleft lip and palate whom, from March 1996 to April of 2002 underwent pneumatic otoscopy and tympanometry w (mais) ith a 226 Hz probe. RESULTS: We did not find statistical significance in the otoscopic and tympanometric findings considering ears and genders. We observed 84% of alterations in otoscopy (opacification/83.4%, visible fluid in the middle ear /1.5%, the ear drum does not move during inflation /1.8 and retraction/0.7) and 65% in tympanometric curves (B/38%), A/36.5%, As/21%, C/4% and Ad/0.5%). CONCLUSION: female and male infants with cleft lip and palate did not differ as far as otoscopic and tympanometry findings are concerned. All types of tympanometric curves were present, and types A and B were the most frequent ones. Ear drum opacification was the most frequent otoscopic finding. Pneumatic otoscopy identified a larger number of alterations when compared to conventional tympanometry.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

18

Acompanhamento do desenvolvimento da linguagem de lactentes de risco para surdez/ Follow-up of language development in infants with risk factors for hearing loss

Fernandes, Denise Maria Zaratini; Lima, Maria Cecília Marconi Pinheiro; Gonçalves, Vanda Maria Gimenes; Françozo, Maria de Fátima de Campos
2011-01-01

Resumo em português OBJETIVO: Comparar o desenvolvimento da linguagem, de acordo com o gênero, idade gestacional e peso ao nascimento, aos quatro, oito e 12 meses, de lactentes que permaneceram em UTI Neonatal e que apresentaram um ou mais indicadores de risco para perda auditiva de aparecimento tardio. MÉTODOS: Estudo longitudinal de lactentes nascidos entre agosto de 2007 e julho de 2008 que, na UTI, apresentaram resultado normal no Potencial Evocado Auditivo de Tronco Encefálico, e que (mais) necessitaram de monitoramento audiológico e de linguagem, por apresentarem indicadores de risco para perda auditiva. Os lactentes foram avaliados no 4º, 8º e 12° meses de vida por meio da Escala de Aquisições Iniciais de Linguagem. RESULTADOS: Compareceram a todas as avaliações 87 lactentes e 60 (69%) apresentaram como indicador de risco a permanência na UTI associada à hipertensão pulmonar. Na Escala de Aquisições Iniciais de Linguagem, nove lactentes apresentaram alterações aos quatro meses e 11 lactentes aos oito meses de idade. Aos 12 meses, 18 (20,6%) lactentes apresentaram alteração e desses, cinco tiveram atraso nos meses anteriores. Os dados estatísticos demonstraram que resultados alterados aos quatro e oito meses podem predizer dificuldades nas respostas dos lactentes aos 12 meses. Houve o aparecimento de desvios transitórios no desenvolvimento da linguagem oral, normalizados na maioria dos casos. CONCLUSÃO: Deve-se realizar a avaliação de linguagem no primeiro ano de vida a fim de monitorar possíveis atrasos em lactentes com indicador de risco para surdez. Resumo em inglês PURPOSE: To compare language development, according to gender, gestational age and birth weight, at four, eight and 12 months of life, of infants who remained in the Neonate Intensive Care Unit, who presented at least one risk factor for hearing loss with delayed onset. METHODS: Longitudinal study of infants born between August 2007 and July 2008, who, in the Intensive Care Unit (ICU), showed normal results in the Automated Auditory Brainstem Evoked Potential test, and re (mais) quired audiological and language monitoring for presenting risk factors for hearing loss. The infants were assessed at four, eight and 12 months, using the Early Language Milestone Scale. RESULTS: Eighty-seven infants were evaluated, and 60 (69%) of them presented, as a risk factor, the permanence at the ICU associated with pulmonary hypertension. In the Early Language Milestone Scale, nine infants showed alterations at four months, and 11 at eight months of age. At 12 months, 18 (20.6%) infants showed alterations, and five of these had showed delays in the previous evaluations. Statistical analyses demonstrated that altered results at four and eight months can predict difficulties in the infant's responses at 12 months. The infants showed transitory alterations in oral language development, which were overcome in most cases. CONCLUSION: The first language evaluation of children with risk factors for hearing loss should be carried during the first year of life, allowing early detection of language development issues.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

19

Avaliação do comportamento auditivo e neuropsicomotor em lactentes de baixo peso ao nascimento/ Assessment of auditory behaviour and neuropsychomotor development of low weight infants

Lichtig, I.; Monteiro, S.R.G.; Couto, M.I.V.; Haro, F.M.B. de; Campos, M.S.C. de; Vaz, F.A.C.; Okay, Y.
2001-03-01

Resumo em português OBJETIVOS E MÉTODOS: Este estudo teve como objetivos detectar a presença de deficiência auditiva (DA) de moderada a profunda em 60 lactentes de baixo peso ao nascimento, e na ausência desta, acompanhar o desenvolvimento da função auditiva (localização da fonte sonora), e acompanhar o desenvolvimento neuropsicomotor destas crianças durante os dois primeiros anos de vida, através da avaliação comportamental da audição (Hear Kit, Downs - 1984), avaliação clí (mais) nica do desenvolvimento neuropsicomotor e ultra-sonografia de crânio. RESULTADOS: Os resultados obtidos mostraram que dos 60 lactentes, em um caso foi levantada a hipótese de DA e em nove crianças foi verificado atraso no desenvolvimento neuropsicomotor. Na análise transversal dos dados obtidos da avaliação auditiva, verificou-se que o comportamento auditivo dos lactentes apresentou respostas diferentes do que aquelas citadas na literatura americana. CONCLUSÃO: Concluiu-se que 5% dos lactentes apresentaram atraso na localização auditiva da fonte sonora e que os atendimentos médico e fonoaudiológico precoces, no berçário e ambulatório, nos dois primeiros anos de vida destas crianças de alto - risco são necessários. Resumo em inglês PURPOSES AND METHODS: The aims of this study were: to detect moderate to profound hearing loss in high risk infants for deafness, to follow up their auditory development (localization of the sound source- Hear Kit - Downs, 1984); and their neuropsychomotor development during the two first years of life. All subjects were submitted to cerebral ultra sound assessment. RESULTS: An infant with a suspected hearing loss was identified and nine infants presented neuropsychomotor (mais) development delay. In a transversal analysis of the hearing assessment data it was verified that infants in this study presented different response than the referred in the American literature. CONCLUSIONS: It was concluded that 5% of the infants were delayed in localizing the sound source. Medical peech and hearing follow up during the two first years of life of high risk infants for deafness is important and advisable.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

21

Abscesso retrofaríngeo e estridor em lactentes/ Retropharyngeal abscess and stridor in infants

Martins, Regina Helena Garcia; Castilho, Emanuel Celice; Weber, Silke Tereza; Semenzati, Graziela de Oliveira; Campos, Lígia M. P. de
2009-04-01

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

22

Validade concorrente e confiabilidade da Alberta Infant Motor Scale em lactentes nascidos prematuros/ Concurrent validity and reliability of the Alberta Infant Motor Scale in premature infants

Almeida, Kênnea Martins; Dutra, Maria Virginia Peixoto; Mello, Rosane Reis de; Reis, Ana Beatriz Rodrigues; Martins, Priscila Silveira
2008-10-01

Resumo em português OBJETIVO: Verificar a validade concorrente e a confiabilidade interobservador da Alberta Infant Motor Scale (AIMS) em lactentes prematuros acompanhados no ambulatório de seguimento do Instituto Fernandes Figueira, Fundação Oswaldo Cruz (IFF/Fiocruz). MÉTODOS: Foram avaliados 88 lactentes nascidos prematuros no ambulatório de seguimento do IFF/Fiocruz entre fevereiro e dezembro de 2006. No estudo de validade concorrente, 46 lactentes com 6 (n = 26) ou 12 (n = 20) mese (mais) s de idade corrigida foram avaliados pela AIMS e pela escala motora da Bayley Scales of Infant Development, 2ª edição, por dois observadores diferentes, utilizando-se o coeficiente de correlação de Pearson para análise dos resultados. No estudo de confiabilidade, 42 lactentes entre 0 e 18 meses foram avaliados pela AIMS por dois observadores diferentes, utilizando-se o intraclass correlation coefficient (ICC) para análise dos resultados. RESULTADOS: No estudo de validade concorrente, a correlação encontrada entre as duas escalas foi alta (r = 0,95) e estatisticamente significativa (p Resumo em inglês OBJECTIVE: To verify the concurrent validity and interobserver reliability of the Alberta Infant Motor Scale (AIMS) in premature infants followed-up at the outpatient clinic of Instituto Fernandes Figueira, Fundação Oswaldo Cruz (IFF/Fiocruz), in Rio de Janeiro, Brazil. METHODS: A total of 88 premature infants were enrolled at the follow-up clinic at IFF/Fiocruz, between February and December of 2006. For the concurrent validity study, 46 infants were assessed at either (mais) 6 (n = 26) or 12 (n = 20) months' corrected age using the AIMS and the second edition of the Bayley Scales of Infant Development, by two different observers, and applying Pearson's correlation coefficient to analyze the results. For the reliability study, 42 infants between 0 and 18 months were assessed using the Alberta Infant Motor Scale, by two different observers and the results analyzed using the intraclass correlation coefficient. RESULTS: The concurrent validity study found a high level of correlation between the two scales (r = 0.95) and one that was statistically significant (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

23

Prevalência de sibilância recorrente em lactentes/ Prevalence of recurrent wheezing in infants

Chong Neto, Herberto José; Rosário, Nelson Augusto; Solé, Dirceu; Mallol, Javier
2007-08-01

Resumo em português OBJETIVO: Verificar a prevalência da sibilância recorrente em lactentes na cidade de Curitiba (PR). MÉTODOS: Estudo transversal pela aplicação de questionários aos pais de lactentes, idade entre 12 e 15 meses, que procuraram unidades de saúde para imunização no período entre agosto de 2005 e dezembro de 2006. Este instrumento padronizado e validado consiste de perguntas sobre características demográficas, sibilância, infecções respiratórias e fatores de ri (mais) sco. Durante o período de estudo, a Secretaria Municipal de Saúde possuía 107 unidades de saúde, das quais 35 foram selecionadas por sorteio e distribuídas homogeneamente no território municipal. RESULTADOS: Um total de 1.364 lactentes (45,4%) apresentou um ou mais episódios de sibilância nos primeiros 12 meses de vida, com início aos 5,5±3,1 meses (média ± desvio padrão), e 678 (22,6%) tiveram três ou mais episódios. Utilizaram β2-agonistas, corticóides inalatórios, corticóides orais e antagonistas do receptor de leucotrienos 84,6, 18,5, 24,3 e 5,4% dos sibilantes, respectivamente. Sintomas noturnos, dificuldade intensa para respirar e visitas a emergência estiveram presente em 58,9, 46,2 e 57,6% dos lactentes que sibilaram; destes, 12,7% foram hospitalizados por asma e 10,9% tiveram diagnóstico médico de asma. Sintomas noturnos, visitas à emergência, gravidade dos sintomas, hospitalização por asma e diagnóstico médico de asma foram mais freqüentes entre os que apresentaram três ou mais crises (p Resumo em inglês OBJECTIVE: To identify the prevalence of recurrent wheezing in infants in the city of Curitiba, PR, Brazil. METHODS: A cross-sectional study carried out by means of administering questionnaires to the parents of infants aged 12 to 15 months attending health centers for immunization during the period between August 2005 and December 2006. This is a standardized and validated instrument consisting of questions on demographic characteristics, wheezing, respiratory infections (mais) and risk factors. At the time of the study the City Health Department had 107 health centers, 35 of which were selected by lots and distributed homogeneously across the municipal territory. RESULTS: A total of 1,364 infants (45.4%) had episodes of wheezing during their first 12 months of life, with onset at 5.5±3.1 months (mean ± standard deviation), and 678 (22.6%) had had three or more episodes. In 84.6% of the wheezing children treatment was with β2-agonists, with inhaled corticosteroids in 18.5%, oral corticosteroids in 24.3% and leukotriene receptor antagonists were used with 5.4%. The wheezing children exhibited nocturnal symptoms, intense difficulty breathing and visits to emergency services in the proportions of 58.9, 46.2 and 57.6%, respectively; 12.7% were admitted to hospital for asthma and 10.9% had had a medical diagnosis of asthma. Nocturnal symptoms, visits to emergency, severity of symptoms, hospital admissions for asthma and medical diagnoses of asthma were all more common among those who had suffered three or more crises (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

24

Efetividade da suplementação semanal com ferro sobre a concentração de hemoglobina, estado nutricional e o desenvolvimento de lactentes em creches do Recife, Pernambuco, Brasil/ Effectiveness of weekly iron supplementation on hemoglobin concentration, nutritional status and development of infants of public daycare centers in Recife, Pernambuco State, Brazil

Eickmann, Sophie H.; Brito, Cristiana M. M.; Lira, Pedro I. C.; Lima, Marilia C.
2008-01-01

Resumo em português Esse estudo teve como objetivo investigar a efetividade da suplementação semanal de ferro na concentração de hemoglobina, no estado nutricional e no desenvolvimento mental e motor de lactentes em quatro creches municipais do Recife, Pernambuco, Brasil. O estudo consistiu de uma intervenção do tipo antes-depois realizada com suplementação semanal com ferro por seis meses, em uma amostra de 76 crianças com idade entre 4 e 24 meses, no período de fevereiro a dezemb (mais) ro de 2005. Os desenvolvimentos mental e motor foram avaliados pela Escala de Desenvolvimento Infantil de Bayley II. Após a suplementação observou-se um aumento significante na concentração de hemoglobina, apenas no grupo de lactentes com hemoglobina inicial Resumo em inglês This study analyzed the effectiveness of weekly iron supplementation on hemoglobin concentration, nutritional status, and mental and motor development of infants at four public daycare centers in Recife, Pernambuco State, Brazil. This was a before-after intervention study conducted with weekly iron supplementation for six months in a sample of 76 infants in the 4 to 24 month age group, from February to December 2005. Mental and motor development was assessed through the B (mais) ayley Scale of Infant Development II. After supplementation, a significant increase was observed in hemoglobin concentration in the group of infants with initial hemoglobin level

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

25

Efetividade da suplementação semanal com ferro sobre a concentração de hemoglobina, estado nutricional e o desenvolvimento de lactentes em creches do Recife, Pernambuco, Brasil/ Effectiveness of weekly iron supplementation on hemoglobin concentration, nutritional status and development of infants of public daycare centers in Recife, Pernambuco State, Brazil

Eickmann, Sophie H.; Brito, Cristiana M. M.; Lira, Pedro I. C.; Lima, Marilia C.
2008-01-01

Resumo em português Esse estudo teve como objetivo investigar a efetividade da suplementação semanal de ferro na concentração de hemoglobina, no estado nutricional e no desenvolvimento mental e motor de lactentes em quatro creches municipais do Recife, Pernambuco, Brasil. O estudo consistiu de uma intervenção do tipo antes-depois realizada com suplementação semanal com ferro por seis meses, em uma amostra de 76 crianças com idade entre 4 e 24 meses, no período de fevereiro a dezemb (mais) ro de 2005. Os desenvolvimentos mental e motor foram avaliados pela Escala de Desenvolvimento Infantil de Bayley II. Após a suplementação observou-se um aumento significante na concentração de hemoglobina, apenas no grupo de lactentes com hemoglobina inicial Resumo em inglês This study analyzed the effectiveness of weekly iron supplementation on hemoglobin concentration, nutritional status, and mental and motor development of infants at four public daycare centers in Recife, Pernambuco State, Brazil. This was a before-after intervention study conducted with weekly iron supplementation for six months in a sample of 76 infants in the 4 to 24 month age group, from February to December 2005. Mental and motor development was assessed through the B (mais) ayley Scale of Infant Development II. After supplementation, a significant increase was observed in hemoglobin concentration in the group of infants with initial hemoglobin level

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

26

Potencial Evocado Auditivo de Tronco Encefálico: padrão de respostas de lactentes termos e prematuros/ Auditory Brainstem Evoked Response: response patterns of full-term and premature infants

Casali, Raquel Leme; Santos, Maria Francisca Colella dos
2010-12-01

Resumo em português O Potencial Evocado Auditivo de Tronco Encefálico (PEATE) é um teste de grande importância na detecção precoce de alterações auditivas em crianças. OBJETIVOS: Analisar as respostas de neonatos e lactentes termos e prematuros para o PEATE, considerando gênero e orelha. MATERIAL E MÉTODOS: Estudo de coorte transversal e prospectivo. Foram avaliados 36 lactentes termos e 30 prematuros sem indicadores de risco para perda auditiva além da prematuridade,que permanece (mais) ram no alojamento conjunto, passaram nas Emissões Otoacústicas Transientes e apresentaram curva timpanométrica tipo A. As avaliações ocorreram entre a alta hospitalar e o terceiro mês de vida, sendo constituídas por anamnese, medidas de imitância acústica e pelo PEATE. RESULTADOS: Na comparação das latências absolutas e interpicos das ondas I, III e V quanto às orelhas direita e esquerda observou-se diferença estatisticamente significante para o interpico I-III. Quanto ao gênero masculino e feminino, não houve diferença significante. Na comparação entre prematuros e termos observou-se diferença significante para as latências absolutas das ondas I, III e V em 80 dB e da onda V em 60 e 20 dB. Verificou-se correlação inversa entre idade gestacional e latências absolutas. CONCLUSÃO: A maturação do sistema auditivo influencia as respostas do PEATE de lactentes. Para evitar a interpretação equivocada dos resultados deve-se considerar a idade gestacional na análise do PEATE nessa população. Resumo em inglês Auditory Brainstem Response (ABR) is important for the early diagnosis of hearing impairment in infants. AIM: To compare ABR responses in full-term and premature infants; gender and ear were taken into account. METHODS: A cross-sectional prospective cohort study was carried out. We evaluated 36 full-term and 30 premature infants that had passed the Transient Otoacoustic Emissions test, had type A tympanometric curves, and had no risk factor for hearing loss besides premat (mais) urity. The evaluations were done from the time of hospital discharge to the third month of life, and consisted of a clinical history, acoustic immittance testing and ABR evaluation. RESULTS: The comparison of absolute and interpeak wave I, III and V latencies in right and left ears revealed a statistically significant difference at the interpeak I-III. There was no significant gender differences in the comparison of results. Significant difference in wave I, III and V absolute latencies at 80 dB and in wave V at 60 db and 20 db were observed in a comparison of absolute and interpeak latencies between full-term and premature infants. An inverse correlation was found between age and absolute latencies. CONCLUSIONS: The maturity of the auditory system influences ABR responses in infants. To avoid misinterpretation of results, gestational age must be taken into account in the analysis of ABR in pediatric population.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

27

Método para avaliação da conduta visual de lactentes/ A method to evaluate visual ability in infants

Gagliardo, Heloisa G.R. Gardon; Gonçalves, Vanda M. Gimenes; Lima, Maria Cecília Marconi Pinheiro
2004-06-01

Resumo em português O objetivo deste estudo é apresentar um método para avaliação de funções visuais em lactentes no primeiro trimestre de vida. Utilizou-se o Roteiro de Avaliação da Conduta Visual em Lactentes, modificado de Gagliardo (1997). O material foi aro suspenso por cordão. Realizou-se estudo piloto com 33 lactentes, segundo os critérios de inclusão: neonatos assintomáticos, sem necessidade de cuidados especiais nas primeiras 48 horas; idade cronológica variando entre 1 (mais) e 3 meses; avaliação mensal sem nenhuma falta; procedência da região de Campinas/SP. No 1º mês destacaram-se as provas: fixação visual-93,9%; contato de olho-90,9%; seguimento visual horizontal-72,7% e exploração visual do ambiente-97,0%. No 3º mês: exploração visual da mão-42,4% e aumento da movimentação de braços-36,4%. Este Roteiro permitiu observar a função visual segundo a idade cronológica; desvio dessa função possibilitará pronto encaminhamento a serviços médicos para diagnóstico. Resumo em inglês The purpose of this study is to introduce a method to evaluate visual functions in infants in the first three months of life. An adaptation of the Guide for the Assessment of Visual Ability in Infants (Gagliardo, 1997) was used. The instrument was a ring with string. It was implemented a pilot study with 33 infants, selected according to the following criteria: neonates well enough to go home within two days of birth; 1 to 3 months of chronological age; monthly evaluation (mais) with no absence; subjects living in Campinas/SP metropolitan area. In the first month we observed: visual fixation (93,9%); eye contact (90,9%); horizontal tracking (72,7%); inspects surroundings (97,0%). In the third month, we observed: inspects own hands (42,4%) and increased movements of arms (36,4%). This method allowed the evaluation of visual functions in infants, according to the chronological age. Alterations in this function will facilitate immediate referral to medical services for diagnoses.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

28

Alimentação complementar: práticas inadequadas em lactentes/ Complementary feeding: inappropriate practices in infants

Caetano, Michelle Cavalcante; Ortiz, Thaís Tobaruela Ortiz; Silva, Simone Guerra Lopes da; Souza, Fabíola Isabel Suano de; Sarni, Roseli Oselka Saccardo
2010-06-01

Resumo em português OBJETIVO: Avaliar as práticas e o consumo alimentar de lactentes saudáveis de três metrópoles do Brasil. MÉTODOS: Por meio de estudo prospectivo, analisaram-se registros alimentares de 7 dias consecutivos de amostra intencional, por cotas e ponderada, das cidades de Curitiba, São Paulo e Recife, de 179 lactentes saudáveis, entre 4 e 12 meses, que não se encontravam em aleitamento materno (AM) exclusivo. As mães receberam orientação verbal e escrita, por nutrici (mais) onista, visando a uniformização da anotação do registro alimentar. Para o cálculo de ingestão, utilizou-se o Programa de Apoio à Nutrição (NutWin). RESULTADOS: A mediana de idade dos lactentes foi de 6,8 meses (4,0-12,6 meses). Observou-se que 50,3% já não recebiam AM. Destes, 12,0 e 6,7% dos menores e maiores de 6 meses, respectivamente, utilizavam fórmulas infantis em substituição ao leite materno. A maioria dos lactentes, portanto, recebia leite de vaca integral. A diluição da fórmula infantil foi correta em apenas 23,8 e 34,7% das crianças menores e maiores de 6 meses, respectivamente. Em relação à alimentação complementar, observou-se que a mediana de idade foi de 4 meses para sua introdução e de 5,5 meses para a alimentação da família. Verificou-se elevada inadequação quantitativa na ingestão de micronutrientes para lactentes de 6 a 12 meses que não recebiam AM, destacando-se as de zinco (75%) e ferro (45%). CONCLUSÃO: O presente estudo mostrou elevada frequência de práticas e consumo alimentar inadequados em lactentes muito jovens. É possível que essas práticas levem a aumento no risco de desenvolvimento futuro de doenças crônicas. Resumo em inglês OBJECTIVE: To assess feeding practices and dietary intake of healthy infants in three Brazilian municipalities. METHODS: By means of a prospective study, we analyzed the food record of 7 consecutive days of an intentional sample (quota and weighted sampling) of 179 healthy infants, aged between 4 and 12 months, from the municipalities of Curitiba, São Paulo, and Recife, who were not being exclusively breastfed. Mothers received oral and written information provided by a (mais) nutritionist with the purpose of standardizing the feeding data. The computer program NutWin was used to calculate the dietary intake. RESULTS: The median of the infants' age was 6.8 months (4.0-12.6 months). We found that 50.3% of the infants were no longer being exclusively breastfed. Of these, 12.0 and 6.7% among the infants younger and older than 6 months, respectively, were fed with infant formulae instead of breast milk. Therefore, most infants received whole cow's milk. Infant formula dilution was correct in only 23.8 and 34.7% of the infants younger and older than 6 months old, respectively. With regards to complementary feeding, we found that the median age was 4 months for its introduction and 5.5 months for the introduction of family diet. There was high quantitative inappropriateness of micronutrient intake for infants between 6 and 12 months old who were not exclusively breastfed, mainly in terms of zinc (75%) and iron (45%). CONCLUSION: The present study showed a high frequency of inappropriate feeding practices and dietary intake in very young infants. These practices may lead to an increased risk of development of chronic diseases in the future.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

29

Aspectos clínicos e laboratoriais de meningite piogênica em lactentes/ Clinical and laboratorial aspects of acute bacterial meningitis in infants

Lucena, Rita; Gomes, Irenio; Cardoso, Eduardo; Goes, Julieta; Nunes, Luciana; Cardoso, Adriana; Rodrigues, Bernardo; Souza, Murilo; Novaes, Marco Antônio; Melo, Ailton
2002-06-01

Resumo em português OBJETIVO: descrever as características clínicas e laboratoriais da meningite piogênica em lactentes. MÉTODO: informações obtidas a partir do acompanhamento prospectivo dos lactentes com meningite piogênica, admitidos no Hospital Couto Maia no período de março a dezembro de 1997, foram inseridas em um banco de dados e analisadas com auxílio de programas estatísticos. RESULTADOS: meningite piogênica foi mais prevalente em lactentes com idade entre 6 meses e 1 an (mais) o, sendo o agente etiológico mais freqüente o Haemophilus influenzae. A letalidade global foi de 25,9% e, entre os sobreviventes, 39,3% deixaram o hospital apresentando alguma anormalidade compatível com envolvimento encefálico ao exame neurológico. CONCLUSÃO: meningite piogênica em lactentes se constitui em enfermidade com taxa de letalidade elevada, sendo, na maioria dos casos, passível de prevenção. Consideramos de grande relevância a adoção de medidas profiláticas de saúde visando redução da incidência desta enfermidade. Resumo em inglês OBJECTIVE: to describe clinical and laboratorial characteristics of acute bacterial meningitis in infants. METHOD: data from the prospective follow-up of infants with acute bacterial meningitis, admitted at the Hospital Couto Maia between March and December 1997, were analyzed with specific statistical software. RESULTS: acute bacterial meningitis was more prevalent in infants with ages varying from 6 months to 1 year. The most frequent etiologic agent was Haemophilus inf (mais) luenzae. The global lethality was 25.9% and among the survivors 39.3% left the hospital with some abnormality in the neurological exam compatible with the brain involvement. CONCLUSION: acute bacterial meningitis in infants is a high lethality disease that in the majority of cases can be prevented. We consider of great relevance the adoption of health prevention strategies in order to reduce the incidence of this disease.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

30

Fatores de risco para diárreia persistente em lactentes/ Risk factors to persistent diarrhea in infants

Lins, Maria das Graças Moura; Motta, Maria Eugênia Farias Almeida; Silva, Giselia Alves Pontes da
2003-12-01

Resumo em português RACIONAL: A diarréia persistente é uma doença multicausal. A análise do risco para o prolongamento do quadro diarréico envolve variáveis ambientais, biológicas e do manejo clínico. OBJETIVO: Identificar fatores de risco para a diarréia persistente em crianças hospitalizadas na fase aguda do quadro diarréico. PACIENTES E MÉTODOS: O estudo foi do tipo caso-controle. A amostra consistiu de 216 crianças menores de 24 meses hospitalizadas por diarréia de início (mais) abrupto, no Instituto Materno-Infantil de Pernambuco, Recife, PE. O grupo de casos incluiu as crianças com diarréia persistente e o de controles aquelas com diarréia aguda. Foram analisadas variáveis socioeconômicas, biológicas, de morbidade anterior, clínicas e do manejo terapêutico prévio à admissão. Utilizou-se o odds ratio não ajustado e ajustado, com seus respectivos intervalos de confiança de 95%, observando-se o nível de significância de 5%. A análise multivariada foi feita através de regressão logística. RESULTADOS: O risco de persistência da diarréia foi maior nas crianças com: disenteria, febre no início do quadro, dieta suspensa e uso de antibiótico à admissão hospitalar. O risco de diarréia persistente foi cerca de três vezes maior para crianças sem geladeira no domicílio e que apresentavam hiperemia perianal ao exame físico na admissão hospitalar, sendo estas as variáveis que apresentaram significância estatística após o ajuste para fatores de confusão. CONCLUSÕES: A melhoria das condições ambientais e o manejo adequado e individualizado da criança hospitalizada por diarréia pode contribuir para a redução da morbidade da doença. Resumo em inglês BACKGROUND: Persistent diarrhea is a multicausal disease. The analysis of risk factors for persistent diarrhea includes environmental and biological variables as well as therapeutical management. AIM: To identify risk factors for persistent diarrhea among children hospitalized with acute diarrhea. PATIENT AND METHODS: This is a case-control study. The sample consisted of 212 infants under 24 months, hospitalized with acute diarrhea, at the "Instituto Materno-Infantil de P (mais) ernambuco", Recife, PE, Brazil. Cases were infants with persistent diarrhea and controls those with acute diarrhea. Cases and controls were compared to a series of socio-economic, biological and clinical variables, previous morbidities and therapeutic management prior to hospital admission. Unadjusted and adjusted odds ratio were used with the respective 95% confidence intervals. It was adopted the level of significance of 5%. Logistic regression analysis was conducted to control for potential confounding factors. RESULTS: The risk of persistent diarrhea was higher for infants with: dysentery, fever at the onset of diarrhea, fasting and taking antibiotics prior to hospital admission. The variables that showed the highest adjusted odds ratios for persistent diarrhea were infants living in households without refrigerator and perianal hyperemia at hospital admission. CONCLUSIONS: The improvement of environmental conditions and an adequate clinical management of diarrhea for hospitalized infants may contribute to the reduction of diarrhea morbidity.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

31

Desenvolvimento do sistema sensório motor oral e motor global em lactentes pré-termo/ Sensory oral motor and global motor development of preterm infants

Castro, Adriana Guerra de; Lima, Marilia de Carvalho; Aquino, Rebeca Raposo de; Eickmann, Sophie Helena
2007-04-01

Resumo em português TEMA: avaliação do desenvolvimento de lactentes nascidos pré-termo. OBJETIVO: avaliar associação entre a idade gestacional (IG) de lactentes nascidos pré-termo com o desenvolvimento motor global e com sinais precoces de alteração do desenvolvimento do sistema sensório motor oral, verificando uma possível associação entre eles. MÉTODO: estudo exploratório que avaliou o desenvolvimento de 55 lactentes com idade cronológica corrigida entre quatro e cinco meses (mais) , nascidos pré-termo no Instituto Materno Infantil Professor Fernando Figueira (IMIP) e acompanhados no Ambulatório de Egressos do Programa Mãe Canguru, no período de março a agosto de 2004. A avaliação do desenvolvimento do sistema sensório motor oral foi realizada através de indicadores pré-selecionados e a do desenvolvimento motor global através da Alberta Infant Motor Scale (AIMS). RESULTADOS: os lactentes com menor IG ao nascer (29 a 34 semanas) apresentaram uma mediana mais elevada do índice de sinais de risco na avaliação do desenvolvimento sensório motor oral, quando comparados com os nascidos com maior IG (35 a 36 semanas). Em relação ao desenvolvimento motor, os lactentes com menor IG ao nascer apresentaram um maior percentual de escore da AIMS abaixo do percentil 10 (26%), quando comparado com os nascidos com maior IG (4%) (p = 0,009). A mediana do índice dos sinais de risco para o desenvolvimento sensório motor oral foi significantemente maior entre os lactentes com escore total da AIMS inferior ao percentil 25, quando comparada com os que apresentaram escore igual ou maior que o percentil 25. CONCLUSÃO: a idade gestacional dos lactentes ao nascer influenciou o desenvolvimento do sistema sensório motor oral e motor global em detrimento dos RN com menor IG. Esses achados sugerem uma possível associação entre ambos aspectos do desenvolvimento infantil. Resumo em inglês BACKGROUND: development assessment of preterm infants. AIM: to evaluate the association between the gestational ages (GA) of premature infants with the global motor development as well as with early signs of sensory oral motor development delay, and to verify a possible association between them. METHOD: an exploratory study that assessed the development of 55 infants with corrected chronological ages between four to five months, born preterm at the Instituto Materno Infan (mais) til Professor Fernando Figueira (IMIP) and who were followed at the Kangaroo Mother Program Clinic between March and August of 2004. The assessment of the sensory oral motor development was performed through pre-selected indicators and of the global motor development through the Alberta Infant Motor Scale (AIMS). RESULTS: infants with lower GA (29 to 34 weeks) presented a higher median of risk signs in the sensory oral motor development assessment when compared to those with higher GA (35 to 36 weeks). Regarding the global motor development, infants born with lower GA presented a higher number of scores in the AIMS below percentile 10 (26%) when compared to those with a higher GA (4%) (p=0.009). The median index of the risk signs for the sensory oral motor development were significantly higher among infants with total AIMS scores below percentile 25 when compared to those with scores equal to or above percentile 25. CONCLUSION: the gestational age of infants at birth influenced the sensory oral motor and global motor development - infants with lower gestational ages presented worse performances. These findings suggest a possible association between both aspects of infant development.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

33

Efeitos do clampeamento tardio do cordão umbilical sobre os níveis de hemoglobina e ferritina em lactentes aos três meses de vida/ Effects of delayed cord clamping on hemoglobin and ferritin levels in infants at three months of age

Venâncio, Sonia Isoyama; Levy, Renata Bertazzi; Saldiva, Sílvia Regina Dias Médici; Mondini, Lenise; Alves, Maria Cecília Goi Porto; Leung, Siu Lum
2008-01-01

Resumo em português Este estudo verificou o efeito do clampeamento tardio (um minuto após o nascimento) do cordão umbilical sobre os níveis de hemoglobina e ferritina em crianças aos três meses de vida. Foram alocadas 325 mães e crianças, nascidas a termo, de parto vaginal e sem patologias (164 no grupo do clampeamento imediato e 161 no tardio) em um hospital do Município de São Paulo, Brasil, em 2006. Realizaram-se dosagens de hemoglobina da mãe no pré-parto e de hemoglobina e fe (mais) rritina do cordão umbilical. As crianças (69%) foram acompanhadas no ambulatório, após três meses, ocorrendo coleta de sangue venoso para dosagem de hemoglobina e ferritina. Variáveis sócio-econômicas, reprodutivas, antropométricas e de alimentação da criança foram estudadas. Utilizou-se a regressão linear múltipla para a análise dos dados. O efeito do clampeamento tardio do cordão umbilical foi significativo somente para os níveis de ferritina das crianças aos três meses de idade (p = 0,040), sendo superior em 23,29ng/mL quando comparado às crianças submetidas ao clampeamento imediato. O procedimento pode se constituir em uma estratégia para prevenir a deficiência de ferro em lactentes. Resumo em inglês This study assessed the effect of delayed (1 minute after delivery) clamping of the umbilical cord on hemoglobin and ferritin levels in infants at three months of age. Mothers and their infants born through vaginal delivery, at term, and without congenital anomalies (325 pairs) were recruited at a hospital in São Paulo, Brazil, in 2006 (164 in the delayed clamping subgroup and 161 in the early clamping subgroup). Maternal hemoglobin at delivery, umbilical cord hemoglobin (mais) , and ferritin were recorded. At three months follow-up, venous blood samples were drawn from 224 (69%) infants for hemoglobin and ferritin measurement. Socioeconomic, maternal reproductive, anthropometric, and infant feeding variables were studied. Multiple linear regression models were used to analyze the data. The effect of delayed clamping at birth, measured at three months, was only significant for ferritin (p = 0.040), and the concentration was higher (23.29ng/mL) in this subgroup as compared to the early clamping subgroup. Delayed umbilical cord clamping can serve as a strategy to improve infant iron status and prevent iron deficiency.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

34

Efeitos do clampeamento tardio do cordão umbilical sobre os níveis de hemoglobina e ferritina em lactentes aos três meses de vida/ Effects of delayed cord clamping on hemoglobin and ferritin levels in infants at three months of age

Venâncio, Sonia Isoyama; Levy, Renata Bertazzi; Saldiva, Sílvia Regina Dias Médici; Mondini, Lenise; Alves, Maria Cecília Goi Porto; Leung, Siu Lum
2008-01-01

Resumo em português Este estudo verificou o efeito do clampeamento tardio (um minuto após o nascimento) do cordão umbilical sobre os níveis de hemoglobina e ferritina em crianças aos três meses de vida. Foram alocadas 325 mães e crianças, nascidas a termo, de parto vaginal e sem patologias (164 no grupo do clampeamento imediato e 161 no tardio) em um hospital do Município de São Paulo, Brasil, em 2006. Realizaram-se dosagens de hemoglobina da mãe no pré-parto e de hemoglobina e fe (mais) rritina do cordão umbilical. As crianças (69%) foram acompanhadas no ambulatório, após três meses, ocorrendo coleta de sangue venoso para dosagem de hemoglobina e ferritina. Variáveis sócio-econômicas, reprodutivas, antropométricas e de alimentação da criança foram estudadas. Utilizou-se a regressão linear múltipla para a análise dos dados. O efeito do clampeamento tardio do cordão umbilical foi significativo somente para os níveis de ferritina das crianças aos três meses de idade (p = 0,040), sendo superior em 23,29ng/mL quando comparado às crianças submetidas ao clampeamento imediato. O procedimento pode se constituir em uma estratégia para prevenir a deficiência de ferro em lactentes. Resumo em inglês This study assessed the effect of delayed (1 minute after delivery) clamping of the umbilical cord on hemoglobin and ferritin levels in infants at three months of age. Mothers and their infants born through vaginal delivery, at term, and without congenital anomalies (325 pairs) were recruited at a hospital in São Paulo, Brazil, in 2006 (164 in the delayed clamping subgroup and 161 in the early clamping subgroup). Maternal hemoglobin at delivery, umbilical cord hemoglobin (mais) , and ferritin were recorded. At three months follow-up, venous blood samples were drawn from 224 (69%) infants for hemoglobin and ferritin measurement. Socioeconomic, maternal reproductive, anthropometric, and infant feeding variables were studied. Multiple linear regression models were used to analyze the data. The effect of delayed clamping at birth, measured at three months, was only significant for ferritin (p = 0.040), and the concentration was higher (23.29ng/mL) in this subgroup as compared to the early clamping subgroup. Delayed umbilical cord clamping can serve as a strategy to improve infant iron status and prevent iron deficiency.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

35

Observação do desenvolvimento de linguagem e funções auditiva e visual em lactentes/ Observation of language, visual and hearing function development in infants

Lima, Maria Cecília Marconi Pinheiro; Barbarini, Grasiela Conceição; Gagliardo, Heloisa Gagheggi Ravanini Gardon; Arnais, Magali Aparecida de Oliveira; Gonçalves, Vanda Maria Gimenes
2004-02-01

Resumo em português OBJETIVO: Investigar o desenvolvimento da linguagem e das funções auditiva e visual em lactentes de creche, a partir da avaliação realizada por educadores. MÉTODOS: Foram avaliados 115 lactentes, nos anos de 1998 a 2001, usuários de uma creche da área da saúde de uma universidade do Estado de São Paulo. Foi utilizado o "Protocolo da Observação do Desenvolvimento de Linguagem e das Funções Auditiva e Visual", com 39 provas no total, para a avaliação dos lact (mais) entes de 3 até 12 meses de idade. A aplicação desse Protocolo foi feita pelas educadoras da creche, devidamente treinadas. Utilizou-se o teste de Qui-quadrado ou Exato de Fisher. O nível de significância adotado foi de 5%. RESULTADOS: Os lactentes apresentaram um padrão diferente no desenvolvimento da linguagem quanto ao início do balbucio e das primeiras palavras, bem como na função visual, quanto à imitação e uso de jogos gestuais e de seguir ordem com uso de gestos. CONCLUSÕES: O ambiente creche propicia condições para um outro padrão de desenvolvimento de linguagem e das funções auditiva e visual. Ações de prevenção na creche devem integrar as áreas de saúde e educação num objetivo comum. Resumo em inglês OBJECTIVE: To investigate language, visual and hearing function development among infants in a day-care center based on educators' assessments. METHODS: One hundred and fifteen infants who attended a day-care center at one university of the São Paulo State, Brazil, were assessed during the period between 1998 and 2001. The "Protocol for Observation of Language, Visual and Hearing Function Development," containing a total of 39 standardized tests, was utilized to assess i (mais) nfants from three to twelve months old. The protocol was applied by trained educators, members of the day-care center staff. Statistical analysis was carried out using Chi-square test or Fischer's exact test at p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

36

Observação do desenvolvimento de linguagem e funções auditiva e visual em lactentes/ Observation of language, visual and hearing function development in infants

Lima, Maria Cecília Marconi Pinheiro; Barbarini, Grasiela Conceição; Gagliardo, Heloisa Gagheggi Ravanini Gardon; Arnais, Magali Aparecida de Oliveira; Gonçalves, Vanda Maria Gimenes
2004-02-01

Resumo em português OBJETIVO: Investigar o desenvolvimento da linguagem e das funções auditiva e visual em lactentes de creche, a partir da avaliação realizada por educadores. MÉTODOS: Foram avaliados 115 lactentes, nos anos de 1998 a 2001, usuários de uma creche da área da saúde de uma universidade do Estado de São Paulo. Foi utilizado o "Protocolo da Observação do Desenvolvimento de Linguagem e das Funções Auditiva e Visual", com 39 provas no total, para a avaliação dos lact (mais) entes de 3 até 12 meses de idade. A aplicação desse Protocolo foi feita pelas educadoras da creche, devidamente treinadas. Utilizou-se o teste de Qui-quadrado ou Exato de Fisher. O nível de significância adotado foi de 5%. RESULTADOS: Os lactentes apresentaram um padrão diferente no desenvolvimento da linguagem quanto ao início do balbucio e das primeiras palavras, bem como na função visual, quanto à imitação e uso de jogos gestuais e de seguir ordem com uso de gestos. CONCLUSÕES: O ambiente creche propicia condições para um outro padrão de desenvolvimento de linguagem e das funções auditiva e visual. Ações de prevenção na creche devem integrar as áreas de saúde e educação num objetivo comum. Resumo em inglês OBJECTIVE: To investigate language, visual and hearing function development among infants in a day-care center based on educators' assessments. METHODS: One hundred and fifteen infants who attended a day-care center at one university of the São Paulo State, Brazil, were assessed during the period between 1998 and 2001. The "Protocol for Observation of Language, Visual and Hearing Function Development," containing a total of 39 standardized tests, was utilized to assess i (mais) nfants from three to twelve months old. The protocol was applied by trained educators, members of the day-care center staff. Statistical analysis was carried out using Chi-square test or Fischer's exact test at p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

37

Anemia do lactente: etiologia e prevalência/ Anemia in infancy: etiology and prevalence

Hadler, Maria Claret C.M.; Juliano, Yara; Sigulem, Dirce M.
2002-01-01

Resumo em português Objetivo: verificar a prevalência de anemia, anemia ferropriva e deficiência de ferro em lactentes, de unidade pública de saúde, no município de Goiânia, Brasil, analisar e correlacionar as variáveis bioquímicas e hematológicas. Métodos: realizou-se estudo transversal. De 120 mães entrevistadas, foram incluídos 110 lactentes de 6 a 12 meses de idade, a termo e não gemelares. Dados socioeconômicos e hematológicos foram obtidos. Colheu-se sangue venoso dos la (mais) ctentes em jejum para realização do hemograma completo por contagem eletrônica, ferro sérico, ferritina sérica e proteína C-reativa, os quais foram utilizados na avaliação da etiologia ferropriva nos anêmicos. Crianças com hemoglobina Resumo em inglês Objective: To verify the prevalence of anemia, iron deficiency anemia and iron deficiency in infants, at a Public Health Unit in the city of Goiânia - Brazil; to analyze and to correlate the hematologic and biochemical variables. Methods: A cross-sectional study was carried out. One hundred and ten full-term infants of the 120 mothers interviewed were included. The infants aged between six and twelve months and there were not twins. Socioeconomic and hematologic data was (mais) obtained. Venous blood was taken from fasting infants in order to carry out a complete hemogram through electronic cell counting, serum iron, serum ferritin and C-reactive protein, which were used in the evaluation of the etiology of iron deficiency in the anemic infants. Children with hemoglobin

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

39

Sibilância no lactente: epidemiologia, investigação e tratamento/ Wheezing in infancy: epidemiology, investigation, and treatment

Chong Neto, Herberto José; Rosário, Nelson Augusto
2010-06-01

Resumo em português OBJETIVO: Realizar revisão de aspectos epidemiológicos, de investigação e tratamento da sibilância em lactentes. FONTES DOS DADOS: Foram avaliados os estudos disponíveis na base de dados MEDLINE utilizando os descritores "sibilosc, "lactentes", "diagnóstico", "tratamento" e "crianças", e estudos encontrados com a ferramenta Google utilizando o tema "Estudio Internacional de Sibilancias en Lactantes". SÍNTESE DOS DADOS: Foi observada globalmente grande variabilida (mais) de na prevalência de sibilância em lactentes. Os fatores associados à sibilância na infância diferem entre os centros. O tratamento de lactentes sibilantes ainda é controverso e depende de diagnóstico preciso. A história clínica e o exame físico são fundamentais para o diagnóstico. CONCLUSÕES: A padronização de método pode demonstrar dados relevantes sobre a epidemiologia e o tratamento da sibilância em nosso país para comparação entre os centros envolvidos. Resumo em inglês OBJECTIVE: To perform a review of the epidemiological aspects of investigating and treating wheezing in infants. SOURCES: A search was run on MEDLINE using the keywords "wheezing," "infants," "diagnosis," "treatment," and "children," and Google was also used to search for "Estudio Internacional de Sibilancias en Lactantes." SUMMARY OF THE FINDINGS: The prevalence of wheezing in infants varies greatly around the world. The factors associated with wheezing in infants are di (mais) fferent at different research centers. Treatment of wheezing infants is still controversial and is dependent on a precise diagnosis. Clinical history and physical examination are fundamental to diagnosis. CONCLUSIONS: A standardized method could reveal data of relevance to the epidemiology and treatment of wheezing in Brazil and allow comparisons between different participating centers.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

40

Fatores de risco para doença diarréica no lactente: um estudo caso-controle/ Risk factors for diarrheal disease in infants: a case-control study

Silva, Gisélia Alves Pontes da; Lira, Pedro I. C.; Lima, Marilia de Carvalho
2004-04-01

Resumo em português O objetivo deste estudo foi identificar os fatores de risco associados à presença de episódios diarréicos em lactentes menores de seis meses, residentes na Zona da Mata Meridional do Estado de Pernambuco, Brasil. O desenho do estudo foi do tipo caso-controle, aninhado numa coorte. Foi estudado um total de 397 crianças, sendo 239 casos e 158 controles (1,5:1). Foi calculado o odds ratio(OR), intervalo de confiança (IC) de 95%, e realizada análise de regressão logí (mais) stica para identificar fatores preditores da variável a ser explicada. Na análise multivariada, a ausência de água canalizada (OR = 3,60; IC95% 1,49-8,74) e aleitamento materno por menos de 6 meses (OR = 2,06; IC95% 1,26-3,38) foram os fatores significantemente associados com a ocorrência de diarréia, após o ajuste pelas demais variáveis. Resumo em inglês This study aims to identify risk factors associated with episodes of diarrhea among infants under six months from the Southern Zona da Mata region in the State of Pernambuco, Brazil. This was a case-control study nested in a cohort. A total of 397 infants were studied, with 239 infants classified as cases and 158 as controls (1.5:1). Odds ratios (OR) and 95% confidence intervals were calculated. Logistic regression analysis was conducted to identify predictive factors for (mais) the outcome, showing that lack of piped water in the house (OR = 3.60; 95% CI 1.49-8.74) and duration of breastfeeding less than six months (OR = 2.06; 95% CI 1.26-3.38) were the significant risk factors associated with occurrence of diarrhea, after adjusting for other variables.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

41

Fatores de risco para doença diarréica no lactente: um estudo caso-controle/ Risk factors for diarrheal disease in infants: a case-control study

Silva, Gisélia Alves Pontes da; Lira, Pedro I. C.; Lima, Marilia de Carvalho
2004-04-01

Resumo em português O objetivo deste estudo foi identificar os fatores de risco associados à presença de episódios diarréicos em lactentes menores de seis meses, residentes na Zona da Mata Meridional do Estado de Pernambuco, Brasil. O desenho do estudo foi do tipo caso-controle, aninhado numa coorte. Foi estudado um total de 397 crianças, sendo 239 casos e 158 controles (1,5:1). Foi calculado o odds ratio(OR), intervalo de confiança (IC) de 95%, e realizada análise de regressão logí (mais) stica para identificar fatores preditores da variável a ser explicada. Na análise multivariada, a ausência de água canalizada (OR = 3,60; IC95% 1,49-8,74) e aleitamento materno por menos de 6 meses (OR = 2,06; IC95% 1,26-3,38) foram os fatores significantemente associados com a ocorrência de diarréia, após o ajuste pelas demais variáveis. Resumo em inglês This study aims to identify risk factors associated with episodes of diarrhea among infants under six months from the Southern Zona da Mata region in the State of Pernambuco, Brazil. This was a case-control study nested in a cohort. A total of 397 infants were studied, with 239 infants classified as cases and 158 as controls (1.5:1). Odds ratios (OR) and 95% confidence intervals were calculated. Logistic regression analysis was conducted to identify predictive factors for (mais) the outcome, showing that lack of piped water in the house (OR = 3.60; 95% CI 1.49-8.74) and duration of breastfeeding less than six months (OR = 2.06; 95% CI 1.26-3.38) were the significant risk factors associated with occurrence of diarrhea, after adjusting for other variables.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

43

Expandindo a aplicação de questionário padronizado para sibilância recorrente no lactente/ Expanding the application of a standardized questionnaire on recurrent wheezing in infancy

Chong Neto, Herberto José; Rosário, Nelson Augusto
2009-04-01

Resumo em português OBJETIVO: Estender a aplicação de um instrumento para avaliar a prevalência e as características clínicas da sibilância em lactentes. MÉTODOS: Estudo transversal, como parte do projeto Estudio Internacional de Sibilancias en Lactantes (EISL), aplicando questionário aos pais de lactentes entre 12 e 15 meses (grupo I) e 16 e 24 meses de vida (grupo II). RESULTADOS: Mil trezentos e sessenta e quatro lactentes (45,4%) do grupo I e 250 (46,7%) do grupo II apresentaram (mais) pelo menos um episódio de sibilância (p = 0,58). O uso de β2-agonistas inalados, corticoides inalatórios ou orais e modificadores de leucotrienos foi semelhante entre os grupos (p = 0,52, 0,12, 0,06 e 0,75). Sintomas noturnos, dificuldade para respirar, visitas à emergência, hospitalização por sibilância e diagnóstico médico de asma não foram diferentes nos grupos (p = 0,09, 0,28, 0,69, 0,54 e 0,45). CONCLUSÃO: A aplicação do questionário pode ser estendida aos lactentes com até 24 meses de vida. Resumo em inglês OBJECTIVE: To verify the possibility of extending the application of an instrument to investigate the prevalence and clinical characteristics of wheezing in infants. METHODS: A cross-sectional study conducted as part of the International Study on Wheezing in Infants (EISL, Estudio Internacional de Sibilancias en Lactantes). A questionnaire was administered to parents of infants aged 12 to 15 months (group I) and 16 to 24 months (group II) infants. RESULTS: One thousand, t (mais) hree hundred and sixty-four infants (45.4%) in group I and 250 (46.7%) in group II had had at least one episode (p = 0.58). The numbers of patients on inhaled β2-agonists, inhaled or oral steroids and/or leukotriene modifiers were similar in both groups (p = 0.52, 0.12, 0.06, and 0.75). There were no differences between the groups in terms of night-time symptoms, shortness of breath, emergency room visits, asthma hospitalization or asthma diagnosed by a doctor (p = 0.09, 0.28, 0.54, and 0.45). CONCLUSION: The application of the questionnaire can be extended to include infants up to 24 months of age.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

45

Prevalência e fatores de risco para sibilância no primeiro ano de vida/ Prevalence of and risk factors for wheezing in the first year of life

Lima, João Antonio Bonfadini; Fischer, Gilberto Bueno; Sarria, Edgar Enrique; Mattiello, Rita; Solé, Dirceu
2010-10-01

Resumo em português OBJETIVO: Determinar a prevalência e os fatores de risco para sibilância em lactentes com até um ano de idade e residentes na cidade de Porto Alegre (RS). MÉTODOS: Estudo transversal, parte de um projeto multicêntrico e multinacional. Os pais ou responsáveis dos lactentes foram entrevistados em unidades básicas de saúde ou durante visitas domiciliares. Utilizamos um questionário padronizado e validado para uso no Brasil. Potenciais fatores de risco foram avaliado (mais) s mediante um modelo de regressão de Poisson com estimativa robusta de variância, utilizando-se o teste de Wald para determinar a significância de cada variável no modelo. RESULTADOS: Foram incluídos 1.013 lactentes. A maioria era do sexo masculino (53%), e a média de idade foi de 13,5 ± 1,2 meses. Houve pelo menos um episódio de sibilância em 61% dos lactentes, e houve recorrência do sintoma em pelo menos três ocasiões em um terço daqueles lactentes. A média de idade no início dos episódios de sibilância foi de 5,16 meses (mediana, 5 meses). Mais de 40% dos lactentes com sibilância visitaram serviços de urgência em função desse sintoma, e 17% tiveram pelo menos uma hospitalização por essa causa no primeiro ano de vida. Na análise multivariada, os fatores de risco para sibilância foram os seguintes: sexo masculino, história de pneumonia, tabagismo na gravidez, frequência a creches, baixo nível de escolaridade da mãe, desmame precoce, número elevado de resfriados, primeiro quadro viral antes dos 3 meses, presença de irmãos e história familiar de asma. CONCLUSÕES: A prevalência de sibilância em lactentes no município de Porto Alegre é elevada. Vários fatores de risco para sibilância em lactentes foram identificados. Resumo em inglês OBJECTIVE: To determine the prevalence of and the risk factors for wheezing in infants under one year of age and residing in the city of Porto Alegre, Brazil. METHODS: This was a cross-sectional study and is part of a multicenter, multinational project. The parents or legal guardians of the infants were interviewed at primary health care clinics or during home visits. We used a standardized questionnaire, validated for use in Brazil. Potential risk factors were assessed b (mais) y means of a Poisson regression model with robust variance estimation, using the Wald test to determine the significance of each variable in the model. RESULTS: The sample comprised 1,013 infants. The majority of those were male (53%), and the mean age was 13.5 ± 1.2 months. In 61% of the infants, there had been at least one episode of wheezing, which had recurred at least three times in one third of those infants. The mean age at the first episode of wheezing was 5.16 months (median, 5 months). Over 40% of the infants with wheezing visited emergency rooms due to wheezing, and 17% of those were hospitalized at least once in the first year of life because of this symptom. In the multivariate analysis, the risk factors for wheezing were as follows: male gender; history of pneumonia; maternal smoking during pregnancy; day care center attendance; low maternal level of education; early weaning; multiple episodes of cold; first viral infection prior to 3 months of age; existence of siblings; and history of asthma in the nuclear family. CONCLUSIONS: The prevalence of wheezing is high among infants in the city of Porto Alegre. We identified various risk factors for wheezing in infants.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

46

Medidas imitanciométricas em crianças com ausência de emissões otoacústicas/ Acoustic immittance in children without otoacoustic emissions

Linares, Ana Emilia; Carvallo, Renata Mota Mamede
2008-06-01

Resumo em português Partindo da hipótese de que alterações da função de orelha média possam prejudicar a captação das EOAs, é possível que a ausência destas, em lactentes, esteja associada a discretas alterações timpanométricas. OBJETIVO: Verificar a associação entre resposta de EOAT e alteração imitanciométrica com a sonda de 226Hz em lactentes. MÉTODOS: Estudo de coorte contemporânea com corte transversal. Foram avaliados 20 lactentes com ausência de EOAT (grupo pesqu (mais) isa) e 101 lactentes com presença de EOAT (grupo comparação), com idades variando entre o nascimento e oito meses. Os lactentes foram submetidos a: timpanometria; pesquisa dos limiares de reflexo acústico contralateral com estímulos de 0,5k, 1k, 2k, 4kHz e ruído de faixa larga; emissões otoacústicas (transiente e por produtos de distorção). O potencial evocado auditivo de tronco encefálico para pesquisa do limiar de resposta foi realizado no grupo pesquisa. RESULTADOS: Observou-se diferença estatisticamente significante entre os grupos (p Resumo em inglês Considering the hypothesis that middle ear changes can impair the recording of otoacoustic emissions, it is possible that absent otoacoustic emissions in infants could be associated with a light tympanometric change. AIM: To study the association between transient otoacoustic emissions and changes in acoustic immittance measurements with 226Hz probe tone in neonates. METHODS: Cross-sectional contemporary cohort study. 20 infants with no transient otoacoustic emissions (st (mais) udy group) and 101 infants with transient otoacoustic emissions (control group), with ages ranged from birth to eight months, were assessed. Infants were submitted to: admittance tympanometry; contralateral acoustic reflex threshold with stimulus of 0.5, 1, 2, 4 kHz and broad band noise; transient and distortion product otoacoustic emissions. The auditory brain response was used to study the threshold in neonates without transient otoacoustic emissions. RESULTS: Significant statistical differences were observed between the groups (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

47

Prevalência e gravidade da sibilância no primeiro ano de vida/ Prevalence and severity of wheezing in the first year of life

Dela Bianca, Ana Caroline Cavalcanti; Wandalsen, Gustavo Falbo; Mallol, Javier; Solé, Dirceu
2010-08-01

Resumo em português OBJETIVO: Avaliar a prevalência e a gravidade da sibilância, bem como sua relação com o diagnóstico médico de asma, em lactentes no primeiro ano de vida, utilizando o protocolo padronizado do "Estudio Internacional de Sibilancias en Lactantes" (EISL, Estudo Internacional de Sibilâncias em Lactentes). MÉTODOS: Entre março de 2005 e agosto de 2006, os pais ou responsáveis de lactentes que procuraram unidades básicas de saúde na região centro-sul de São Paulo ( (mais) SP) para procedimentos de rotina e imunização responderam ao questionário escrito do EISL. RESULTADOS: A amostra foi constituída por 1.014 lactentes (média de idade = 5,0 ± 3,0 meses), 467 (46,0%) dos quais apresentaram sibilância no primeiro ano de vida, sendo que 270 (26,6%) tiveram três ou mais episódios. Entre esses últimos, o uso de β2-agonista inalatório, corticosteroide inalatório e antileucotrieno, assim como a presença de sintomas noturnos, dificuldade para respirar, pneumonia, idas ao pronto socorro e internação por sibilância grave, foram significantemente mais frequentes (p Resumo em inglês OBJECTIVE: To determine the prevalence and severity of wheezing in infants, using the standardized protocol devised for the "Estudio Internacional de Sibilancias en Lactantes" (EISL, International Study of Wheezing in Infants), as well as to determine the relationship between such wheezing and physician-diagnosed asthma, in the first year of life. METHODS: Between March of 2005 and August of 2006, the EISL questionnaire was administered to the parents or legal guardians o (mais) f infants undergoing routine procedures or immunization at public primary health care clinics in the southern part of the city of São Paulo, Brazil. RESULTS: Our sample comprised 1,014 infants (mean age = 5.0 ± 3.0 months), 467 (46.0%) of whom had at least one wheezing episode, 270 (26.6%) having three or more such episodes, in their first year of life. The use of inhaled β2 agonists, inhaled corticosteroids, or antileukotrienes, as well as the occurrence of nocturnal symptoms, difficulty breathing, pneumonia, emergency room visits, and hospitalization due to severe wheezing, was significantly more common among those with recurrent wheezing (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

48

Comparação entre dois métodos de suplementação de ferro para a prevenção da anemia ferropriva no primeiro ano de vida em crianças nascidas prematuras/ Comparison between two methods of supplemental iron intake to prevent iron deficiency anemia in the first year of life of preterm infants

Vianna, Gisele M.C.; Gonçalves, Arthur L.
2002-01-01

Resumo em português Objetivo: comparar dois métodos de suplementação de ferro (fórmula fortificada versus gotas de sulfato ferroso) para prevenir a anemia por carência de ferro em prematuros. Métodos: foram incluídos sessenta e seis lactentes, nascidos com até 36 semanas de gestação e peso de 1.000g até 2.000g. Quarenta crianças completaram o seguimento previsto, do 2º ao 12º mês de vida, divididas em dois grupos - grupo A: 20 lactentes que receberam fórmula fortifica (mais) da, com 11mg Fe/litro; e grupo B: 20 lactentes alimentados com leite de vaca em pó integral, suplementado com sulfato ferroso em gotas (2mg Fe/kg/dia). Foi coletado sangue aos dois e 12 meses de idade (2ml) para dosagens de hemoglobina, hematócrito, ferro sérico, TIBC, ferritina sérica e protoporfirina eritrocitária livre; e aos seis meses (1 ml), para hemoglobina e hematócrito. Para análise estatística, usou-se o teste "t" de Student e o do "qui-quadrado" (chi2), com p £ 10ng/ml, contra doze (60%) do grupo B (p Resumo em inglês Objective: to compare 2 methods of iron supplementation (fortified formula versus medicinal iron drops) to prevent iron deficiency anemia in preterm infants. Methods: sixty six premature infants weighing between 1000-2000g were included in the study. Forty infants completed the whole follow-up period, divided into 2 groups: Group A: 20 infants fed with iron fortified formula (11mg Fe/l); Group B: 20 infants fed powder cow's milk supplemented with 2mg Fe/kg/day, as drops o (mais) f ferrous sulphate. At 2 and 12 months 2 ml of blood were collected to measure hemoglobin, hematocrit, serum iron, TIBC, serum ferritin and free erythrocyte porphyryns. At the 6th month 1ml of blood was drawn for hemoglobin and hematocrit determinations. Statistical analysis used the Student "t" test and (chi2), with p£ 10ng/ml, against 12 (60%) of the Group B (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

49

Infecções do trato respiratório inferior pelo vírus sincicial respiratório em crianças hospitalizadas menores de um ano de idade/ Respiratory syncytial vírus - associated lower respiratory tract infections in hospitalized infants

D'Elia, Cláudio; Siqueira, Marilda Mendonça; Portes, Silvana Augusta; Sant'Anna, Clemax Couto
2005-02-01

Resumo em português Analisou-se características clínicas e evolutivas em crianças menores de um ano internadas com infecção do trato respiratório inferior por vírus sincicial respiratório (VSR). Feito estudo transversal com 89 lactentes hospitalizados durante as épocas de maior incidência do VSR, em 1997 e 1998, na cidade do Rio de Janeiro. Foram pesquisados antígenos virais, nas secreções de nasofaringe, com anticorpos monoclonais anti-VSR, antiinfluenza A e B e antiparainfluen (mais) za tipo 3, por ensaio de imunofluorescência indireta. Formaram-se três grupos: bronquiolite ou bronquite sibilante (n=44), pneumonia (n=26) e bronquiolite e pneumonia (n=19). Houve positividade para o VSR em 42 (47,1%) pacientes. Em 1997 a média de dias de oxigenoterapia foi de 5,2 e em 1998, de 2,5 dias (p> 0,05). Não houve diferença de apresentação clínica entre os lactentes que apresentaram positividade para o VSR e aqueles cujo resultado foi negativo. A sensibilidade e especificidade da sibilância em relação ao isolamento de VSR foram 85% e 65%, respectivamente. O VSR foi o principal causador de infeções do trato respiratório inferior em lactentes que necessitaram de hospitalização. Resumo em inglês For analysis of clinical features and outcome of hospitalized infants with respiratory syncytial virus lower respiratory tract infection, was carried out. Cross-sectional study with 89 infants, hospitalized in two public hospitals during the 1997 and 1998 RSV seasons, in Rio de Janeiro city. Nasopharyngeal secretions were obtained and specimens processed for viral antigens detection by indirect immunofluorescence assay with the use of anti RSV, antiinfluenza A and B and a (mais) nti parainfluenza type 3 monoclonal antibodies. Patients were allocated into three diagnostic groups: bronchiolitis or wheeze bronchitis (n = 44); Pneumonia (n = 26) and bronchiolitis or wheeze bronchitis and pneumonia (n = 19). Positivity for RSV was found in 42 (47.1%) patients. More days of hospitalization were seen in 1997 in comparison with the follow year (p >0.05). No clinical differences were found between RSV positive and negative children. The sensitivity and specificity for wheezing concerning the isolation of RSV were, respectively, 85% and 65%. RSV was the major cause of LRTI in hospitalized infants.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

50

Influência do tipo de aleitamento materno e da presença de anemia na mãe na concentração de hemoglobina aos 6 meses de idade/ Influence of breastfeeding type and maternal anemia on hemoglobin concentration in 6-month-old infants

Teixeira, Maria de Lourdes P. D.; Lira, Pedro I. C.; Coutinho, Sonia B.; Eickmann, Sophie H.; Lima, Marília de C.
2010-02-01

Resumo em português OBJETIVO: Verificar a influência do tipo de aleitamento materno e da presença de anemia na mãe no nível de hemoglobina de lactentes aos 6 meses de idade. MÉTODOS: Estudo transversal, aninhado em estudo de intervenção de base comunitária, randomizado, controlado, que objetivou aumentar a duração do aleitamento materno exclusivo nos primeiros 6 meses de vida. O estudo foi realizado em quatro cidades do estado de Pernambuco, sendo os recém-nascidos recrutados no p (mais) eríodo de março a agosto de 2001. Seis meses após o parto, avaliou-se a concentração da hemoglobina de 330 mães/lactentes e o tipo de aleitamento. A identificação dos fatores que, de modo independente, contribuíram na concentração de hemoglobina das crianças foi realizada utilizando análise de regressão linear multivariada. RESULTADOS: O tipo de aleitamento não influenciou a concentração de hemoglobina na amostra como um todo. No entanto, ao se analisar o grupo de crianças em aleitamento exclusivo/predominante, verificou-se uma diferença significante na mediana da hemoglobina de 0,7 g/dL em detrimento das filhas de mães anêmicas. A hemoglobina materna, o tipo de piso da residência, o tipo de parto e o peso ao nascer contribuíram significantemente na variação da concentração de hemoglobina das crianças. CONCLUSÕES: Ao contrário do observado em relação ao tipo de aleitamento materno, a anemia materna exerceu influência sobre os valores de hemoglobina de lactentes aos 6 meses, mesmo quando consideradas apenas as crianças em aleitamento exclusivo/predominante, apontando para a necessidade de prevenção da anemia materna antes da concepção, durante a gravidez e na lactação. Resumo em inglês OBJECTIVE: To verify the influence of breastfeeding type and of maternal anemia on hemoglobin concentration in 6-month-old infants. METHODS: This was a cross-sectional study nested in a community-based, randomized and controlled intervention study that aimed to prolong the duration of exclusive breastfeeding during the first 6 months of life. This study was conducted in four towns in the Brazilian state of Pernambuco and newborn infants were recruited from March to August (mais) of 2001. The hemoglobin concentrations of 330 mothers and infants were assayed and type of breastfeeding was assessed 6 months after delivery. Multivariate linear regression analysis was used to identify factors that independently contributed to the infants hemoglobin concentration. RESULTS: The type of feeding had no influence on the hemoglobin concentration in the sample as a whole, however, there was a significant difference when the exclusive + predominant breastfeeding” subset of infants was analyzed, with the children of anemic mothers exhibiting a reduction of 0.7g/dL in median hemoglobin. Mothers hemoglobin level, type of flooring at home, type of delivery, and birthweight all significantly contributed to the variation in the infants hemoglobin concentration. CONCLUSIONS: In contrast with type of breastfeeding, maternal anemia did have an influence on the hemoglobin levels of 6-month-old infants, even when only children on exclusive + predominant breastfeeding” were analyzed. These findings highlight the need to prevent maternal anemia before conception, during pregnancy and throughout lactation.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

51

Crescimento de nascidos a termo com peso baixo e adequado nos dois primeiros anos de vida/ Growth of full term low and adequate birth weight infants during the first two years of life

Eickmann, Sophie H; Lima, Marília de C; Motta, Maria Eugênia F A; Romani, Sylvia de Azevedo Mello; Lira, Pedro I C
2006-12-01

Resumo em português OBJETIVO: Verificar o padrão de crescimento de crianças nascidas a termo com peso baixo e adequado nos primeiros dois anos de vida e identificar fatores determinantes no momento de desaceleração máxima do crescimento. MÉTODOS: Estudo de coorte prospectiva com 148 lactentes nascidos a termo, em cinco municípios do Estado de Pernambuco. Os recém-nascidos foram recrutados nas maternidades no período de janeiro de 1993 a janeiro de 1994 e tiveram as medidas antropom� (mais) �tricas aferidas com um, dois, quatro, seis, 12 e 24 meses. Os fatores de risco foram avaliados por análise de regressão linear multivariada. RESULTADOS: Houve incremento na média dos índices peso/idade e comprimento/idade mais evidente nas crianças com baixo peso do que nas com peso adequado ao nascer, especialmente nos dois primeiros meses de vida. A partir desta idade, observou-se desaceleração progressiva do crescimento até os 12 meses. O padrão de crescimento pôndero-estatural foi semelhante entre todas as crianças. Contudo, as nascidas com peso adequado mantiveram peso e comprimento acima das nascidas com baixo peso. As variáveis socioeconômicas explicaram 23% da variação do índice peso/idade, e o peso ao nascer, 4%. A condição socioeconômica explicou 28% da variação do índice comprimento/idade, seguido do peso ao nascer, altura materna e ocorrência de diarréia. CONCLUSÕES: Intervenções visando ao crescimento adequado devem ser direcionadas à assistência pré-natal e aos fatores socioambientais durante a infância, como forma de garantir a expressão máxima do potencial genético neste grupo populacional. Resumo em inglês OBJECTIVE: To assess the growth pattern of full term low and adequate birth weight infants during the first two years of life and to identify the determinants at the time of the greatest growth deceleration. METHODS: A prospective cohort study was conducted with 148 full term infants in five small towns of the state of Pernambuco, Northeastern Brazil. Newborns were recruited from maternities between January 1993 and January 1994 and their anthropometric measurements were (mais) taken at one, two, four, six, 12 and 24 months of life. Risk factors were analyzed using multivariable linear regression. RESULTS: The increment of mean weight-for-age and length-for-age were more evident for low birth weight when compared with adequate weight infants, especially during the first two months after birth. From this point onward it was observed a progressive mean growth deceleration in both indexes up to 12 months of life. All infants had similar weight and length growth patterns. However, adequate birth weight infants remained in an upper level. Socioeconomic variables explained 23% of variation for weight-for-age, followed by 4% for birth weight. Socioeconomic condition was also the factor mostly affecting length-for-age, explaining 28% of its variation, followed by birth weight, maternal height and diarrhea. CONCLUSIONS: The study results suggest that interventions aiming to adequate growth should focus on prenatal care and social and environmental factors during childhood as a way of ensuring full expression of the genetic potential of this population.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

52

Crescimento de nascidos a termo com peso baixo e adequado nos dois primeiros anos de vida/ Growth of full term low and adequate birth weight infants during the first two years of life

Eickmann, Sophie H; Lima, Marília de C; Motta, Maria Eugênia F A; Romani, Sylvia de Azevedo Mello; Lira, Pedro I C
2006-12-01

Resumo em português OBJETIVO: Verificar o padrão de crescimento de crianças nascidas a termo com peso baixo e adequado nos primeiros dois anos de vida e identificar fatores determinantes no momento de desaceleração máxima do crescimento. MÉTODOS: Estudo de coorte prospectiva com 148 lactentes nascidos a termo, em cinco municípios do Estado de Pernambuco. Os recém-nascidos foram recrutados nas maternidades no período de janeiro de 1993 a janeiro de 1994 e tiveram as medidas antropom� (mais) �tricas aferidas com um, dois, quatro, seis, 12 e 24 meses. Os fatores de risco foram avaliados por análise de regressão linear multivariada. RESULTADOS: Houve incremento na média dos índices peso/idade e comprimento/idade mais evidente nas crianças com baixo peso do que nas com peso adequado ao nascer, especialmente nos dois primeiros meses de vida. A partir desta idade, observou-se desaceleração progressiva do crescimento até os 12 meses. O padrão de crescimento pôndero-estatural foi semelhante entre todas as crianças. Contudo, as nascidas com peso adequado mantiveram peso e comprimento acima das nascidas com baixo peso. As variáveis socioeconômicas explicaram 23% da variação do índice peso/idade, e o peso ao nascer, 4%. A condição socioeconômica explicou 28% da variação do índice comprimento/idade, seguido do peso ao nascer, altura materna e ocorrência de diarréia. CONCLUSÕES: Intervenções visando ao crescimento adequado devem ser direcionadas à assistência pré-natal e aos fatores socioambientais durante a infância, como forma de garantir a expressão máxima do potencial genético neste grupo populacional. Resumo em inglês OBJECTIVE: To assess the growth pattern of full term low and adequate birth weight infants during the first two years of life and to identify the determinants at the time of the greatest growth deceleration. METHODS: A prospective cohort study was conducted with 148 full term infants in five small towns of the state of Pernambuco, Northeastern Brazil. Newborns were recruited from maternities between January 1993 and January 1994 and their anthropometric measurements were (mais) taken at one, two, four, six, 12 and 24 months of life. Risk factors were analyzed using multivariable linear regression. RESULTS: The increment of mean weight-for-age and length-for-age were more evident for low birth weight when compared with adequate weight infants, especially during the first two months after birth. From this point onward it was observed a progressive mean growth deceleration in both indexes up to 12 months of life. All infants had similar weight and length growth patterns. However, adequate birth weight infants remained in an upper level. Socioeconomic variables explained 23% of variation for weight-for-age, followed by 4% for birth weight. Socioeconomic condition was also the factor mostly affecting length-for-age, explaining 28% of its variation, followed by birth weight, maternal height and diarrhea. CONCLUSIONS: The study results suggest that interventions aiming to adequate growth should focus on prenatal care and social and environmental factors during childhood as a way of ensuring full expression of the genetic potential of this population.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

54

Vilosite de etiologia desconhecida em placentas de gestações com hipertensão arterial e de gestações com recém-nascidos pequenos para a idade gestacional/ Villitis of unknown etiology in placentas of pregnancies with hypertensive disorders and of small-for-gestational-age infants

Altemani, Albina Milani; Gonzatti, Adriana Rocha
2003-01-01

Resumo em português OBJETIVOS: Analisar a freqüência da vilosite de etiologia desconhecida (VED) e suas características histológicas em placentas de gestações com hipertensão arterial materna e de gestações com recém-nascidos (RN) pequenos para a idade gestacional. MÉTODOS: Foram estudadas 213 placentas de mães e RN sem evidências clínicas ou sorológicas de infecção. Estas placentas foram subdivididas conforme a condição materna em: normotensas - 151 casos, doença hiperte (mais) nsiva específica da gravidez (DHEG) - 37 e hipertensão crônica - 25 e, de acordo com o peso do RN, em: pequenos (PIG)- 38 casos e adequados para a idade gestacional (AIG) - 175. Destas placentas, 81 pertenciam a uma amostra aleatória, que foi utilizada para determinar a freqüência de VED na população estudada. Foram retirados oito fragmentos do parênquima placentário e as secções histológicas foram coradas por HE. Para análise estatística foram utilizados os testes de qui-quadrado e exato de Fisher, sendo p Resumo em inglês BACKGROUND: The objectives of this study are to analyze the frequency and the histopathological features of the villitis of unknown etiology (VUE) in placentas of pregnancies with hypertensive disorders and of small-for-gestational-age infants (SGA). METHODS: Two hundred and thirteen placentas from pregnancies without clinical or laboratorial evidence of infection were studied. These cases were subdivided according to: a) maternal condition in: non-complicated pregnancy ( (mais) NCP)- 151 cases, pregnancy-induced hypertension (PIH)- 37 and sustained chronic hypertension (SCH)- 25 and b) newborn weight in: small for gestational age (SGA)- 38 cases and adequate for gestational age (AGA)- 175. Of these placentas, 81 belong to the random sample, which was used to determine the frequency of VUE in the population studied. Eight blocks were taken from placental parenchyma and the histological sections were stained with hematoxylin and eosin. Frequency tables of categorical data were analyzed using the chi- square test and Fisher test; statistical significance was considered for p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

55

Validade preditiva do movement assessment of infants para crianças pré-termo brasileiras/ Predictive validity of the Movement Assessment of Infants (MAI) for Brazilian preterm children

Cardoso, Ana Amélia; Magalhães, Lívia C.; Amorim, Regina Helena C.; Paixão, Maria Lúcia; Mancini, Marisa C.; Rossi, Luciana D.F.
2004-12-01

Resumo em português A validade preditiva da Avaliação do Movimento do Bebê (Movement Assessment of Infants - MAI), para detecção precoce de paralisia cerebral, foi analisada em 89 crianças brasileiras nascidas com idade gestacional (mais) valor de predição positiva (0,48 a 0,73) e valor de predição negativa (0,79 a 1,0), aos 4 e 8 meses, para escores > 13 e > 10 pontos de risco. Os melhores índices preditivos foram obtidos aos 8 meses e para o ponto de corte > 13 pontos de risco. Um critério menos restritivo (> 10 pontos) pode ser útil para predição de transtornos da coordenação motora, na idade escolar. Resumo em inglês The predictive validity of the Movement Assessment of Infants (MAI) for the detection of cerebral palsy was analyzed in 89 Brazilian infants, born with gestational age (mais) predictive value (0.79 - 1.0) were calculated at 4 and 8 months, for risk points > 13 and > 10. The best predictive values were obtained at 8 months, with a cut off > 13 risk points. A less restrictive criteria (> 10 points) might be useful for the prediction of motor coordination problems at school age.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

60

Reactividade infantil e a qualidade da interacção mãe-filho

Faria, Anabela; Fuertes, Marina
2007-10-01

Resumo em português No quadro dos estudos sobre o relacionamento mãe-filho, procurámos averiguar a relação entre a reactividade infantil observada em condições de stress e a qualidade do comportamento interactivo infantil e materno em jogo livre. Para o efeito, seleccionámos uma amostra de 40 díades mãe-filho cujos bebés tinham cerca de 3 meses e não apresentavam nenhuma condição declarada de risco. A qualidade da interacção mãe-filho foi avaliada em jogo livre através da es (mais) cala CARE-Index. Para testar a reactividade infantil submetemos os bebés à situação experimental Still-Face. Os resultados mostram que a reactividade infantil expressa naquela situação laboratorial não é independente do comportamento dos bebés em jogo livre. Com efeito, os bebés com maior dificuldade em conformar-se com a ausência de resposta materna apresentam um comportamento menos cooperativo e difícil em jogo livre. Em sentido inverso, os bebés que em jogo livre são menos participativos apresentam menores índices de reactividade negativa quando a mãe mantém a cara inexpressiva. Em termos diádicos, verificamos que existe uma forte correlação entre o comportamento cooperativo do bebé e a sensibilidade materna em jogo livre. Os resultados são discutidos no quadro do desenvolvimento dos processos de interacção mãe e filho. Resumo em inglês The aim of this study is to explore the relation between infants’ reactivity under stress and the quality of mother-infant interaction in free play. Our sample consisted of 40 infants with 3 months old and their mothers. Infants’ reactivity under stress was assessed during Tronick’s Face-to-Face Still-Face paradigm. The quality of mother-infant interaction was evaluated during free play using the CARE-Index. Our results indicated that infants’ reactivity in Still-Face (mais) is not independent from infants’ behavior in free play. Thus, more reactive infants in Still-Face were more difficult with their mothers in free play. In turn, more passive infants in free play were less likely than other infants to present negative responses in Still-Face. Mothers’ sensitivity and infants’ cooperative behavior in free play was highly correlated. Our findings will be discussed in the light of mother-infant relational approaches.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

62

Práticas alimentares no primeiro ano de vida de filhos de adolescentes/ Adolescents' infant feeding practices in the first year of life

Cruz, Myrian Coelho Cunha da; Almeida, João Aprígio Guerra de; Engstrom, Elyne Montenegro
2010-04-01

Resumo em português OBJETIVO: Estudar as práticas alimentares de menores de um ano, filhos de adolescentes, residentes no município de Volta Redonda (RJ). MÉTODOS: Estudo transversal com 1 014 crianças selecionadas aleatoriamente na Campanha de Multivacinação de 2006, com aplicação de questionário fechado (recordatório de 24h). Foram analisadas características das mães e de seus filhos. As prevalências de aleitamento materno, aleitamento materno exclusivo, aleitamento materno pr (mais) edominante, a oferta de outros leites, a alimentação no primeiro dia em casa, a alimentação complementar oportuna, a oferta de sólidos ou semi-sólidos, e o uso de chupetas e mamadeiras foram investigadas. RESULTADOS: As prevalências aleitamento materno, aleitamento materno exclusivo e aleitamento materno predominante foram 85,5%, 32,0% e 9,6%, respectivamente, sem diferenças entre filhos de adolescentes e adultas. A oferta de outros leites, entretanto, foi significativamente maior junto aos filhos de adultas (45,3%, contra 31,2% observados entre adolescentes). Maiores de seis meses, filhos de adolescentes, revelaram menor prevalência de aleitamento materno que os de adultas (49,2% e 66,0%, respectivamente), assim como maior frequência no uso de chupetas, com diferenças significativas. A alimentação complementar foi similar entre filhos de adolescentes e adultas, com predominância da oferta de sopas ou papas. Carne e feijão foram utilizados com mais frequência em sólidos. CONCLUSÃO: Não foram observadas diferenças no aleitamento considerando a variável idade materna, adolescente ou não, antes de seis meses de vida e sim após esse período. Nos maiores de seis meses, chama também a atenção o maior no uso de chupetas, assim como a oferta e as características da alimentação complementar de filhos de adolescentes. Estudos de natureza compreensiva mostram-se necessários. Resumo em inglês OBJECTIVE: The objective of this work was to study the feeding practices of adolescent mothers' infants under one year of age living in the city of Volta Redonda (RJ). METHODS: This cross-sectional study included 1,014 infants selected randomly at the 2006 Multiple Vaccination Campaign. The 24-hour recall was used. Characteristics of the mothers and infants were analyzed. The prevalences of breastfeeding, exclusive and predominant breastfeeding and the use of other kinds (mais) of milk, in addition to the feeding practices in the first day at home and use of complementary foods, solid or semi-solid foods and pacifiers and bottles were investigated. RESULTS: The prevalences of breastfeeding and exclusive and predominant breastfeeding were 85.5%, 32.0% and 9.6%, respectively, with no differences between adolescents' and adults' children. Adult mothers were significantly more likely to offer other kinds of milk than adolescent mothers (45.3% and 31.2% respectively). Infants at six or more months of age of adolescent mothers were significantly less likely to be breastfed than those of adult mothers (49.2% and 66.0% respectively) and more likely to be given pacifiers. Adult and adolescent mothers presented similar complementary feeding practices, with soups and soft foods prevailing. Meat and beans were the most common solid foods given to the infants. CONCLUSION: There are no differences in breastfeeding practices among mothers of different ages, whether adolescent or not, in the first six months of an infant's life but the practices do differ after this age. Among the six-monthold infants or older of adolescent mothers, the extensive use of pacifiers and the characteristics of the complementary foods deserve attention. Comprehensive studies are necessary.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

63

Programa de triagem auditiva neonatal: associação entre perda auditiva e fatores de risco/ Newborn hearing screening program: association between hearing loss and risk factors

Pereira, Priscila Karla Santana; Martins, Adriana de Souza; Vieira, Márcia Ribeiro; Azevedo, Marisa Frasson de
2007-09-01

Resumo em português TEMA: perda auditiva em neonatos. OBJETIVOS: verificar a prevalência de alterações auditivas em neonatos do Hospital São Paulo, observando se há correlação com as variáveis: peso de nascimento, idade gestacional, relação peso e idade gestacional e fatores de risco para deficiência auditiva. MÉTODO: realizou-se uma análise retrospectiva dos prontuários de 1696 recém nascidos, sendo 648 nascidos pré-termo e 1048 a termo. Todas as crianças foram submetidas � (mais) � avaliação audiológica constituída por pesquisa das emissões otoacústicas transientes e do reflexo cocleopalpebral e medidas de imitância acústica, estabelecendo-se o diagnóstico do tipo e grau de perda. RESULTADOS: a perda auditiva neurossensorial foi identificada em 0,82% das crianças nascidas a termo, e 3,1% das crianças pré-termo (com diferença estatisticamente significante). A perda auditiva condutiva foi a mais freqüente nas duas populações sendo observada em 14,6% das crianças nascidas a termo e 16,3% das crianças pré-termo. Houve suspeita de alterações do sistema auditivo central em 5,8% das crianças pré-termo e 3,3% das crianças a termo. Na população de crianças nascidas a termo, houve correlação significante entre falha na triagem auditiva e os riscos antecedente familiar e síndrome, sendo 37 vezes maior a chance de uma criança com síndrome falhar na triagem e sete vezes maior a chance de falhar na orelha direita quando esta tiver antecedente familiar de perda auditiva. Quanto menor a idade gestacional ( Resumo em inglês BACKGROUND: hearing loss in newborns. Aim: to verify the prevalence of auditory alterations in newborns of Hospital São Paulo (hospital), observing if there are any correlations with the following variables: birth weight, gestational age, relation weight/gestational age and risk factors for hearing loss. METHOD: A retrospective analysis of the hospital records of 1696 newborns; 648 records of preterm infants and 1048 records of infants born at term. All of the infants ha (mais) d been submitted to an auditory evaluation consisting of: Transient Otoacoustic Emissions, investigation of the cochleal-palpebral reflexes and acoustic imittance tests, identifying the type and level of hearing loss. RESULTS: sensorineural hearing loss was identified in .82% of the infants who were born at term and in 3.1% of the preterm infants - with a statistically significant difference. Conductive hearing loss was the most frequent type of hearing loss in both groups, occurring in 14.6% of the term infants and in 16.3% of the preterm infants. Alteration of the central auditory system was considered as a possible diagnosis for 5.8% of the preterm infants and for 3.3% of the term infants. For the group of infants who were born at term, a significant correlation was observed between failure in the hearing screening test and the presence of risk factors such as family history and presence of a syndrome - the child who presented a syndrome had 37 times more chances of failing in the hearing screening test and seven times more chances of failing in the right ear when there was a family history for hearing loss. The lower the gestational age (

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

64

Prevalência de retinopatia da prematuridade em recém-nascidos de muito baixo peso/ The prevalence of retinopathy of prematurity in very low birth weight newborn infants

Lermann, Viviane Levy; Fortes Filho, João Borges; Procianoy, Renato S.
2006-02-01

Resumo em português OBJETIVO: Avaliar a prevalência de retinopatia da prematuridade e os fatores de risco em recém-nascidos de muito baixo peso internados em uma unidade de tratamento intensivo neonatal. MÉTODOS: Estudo transversal incluindo todos os recém-nascidos com peso ao nascimento > 1.500 g e/ou idade gestacional > 32 semanas, admitidos na unidade de tratamento intensivo neonatal do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, entre outubro de 2002 e março de 2004. Os pacientes foram s (mais) ubmetidos a exame de fundo de olho sob oftalmoscopia binocular indireta na sexta semana de vida. Foi realizado tratamento a laser nos que atingiram a doença limiar RESULTADOS: Foram estudados 114 recém-nascidos. Em 83 pacientes, não se diagnosticou retinopatia da prematuridade; 18 apresentaram retinopatia da prematuridade 1; sete, retinopatia da prematuridade 2; seis, retinopatia da prematuridade em doença. A prevalência de retinopatia da prematuridade foi de 27,2% (IC 95%: 19,28-36,32), afetando 31 recém-nascidos, e a prevalência de retinopatia da prematuridade que atingiu doença limiar foi de 5,26% (IC 95%: 1,96-11,10), afetando seis pacientes. Verificou-se retinopatia da prematuridade em 50% dos pacientes com peso inferior a 1.000 g e em 71,5% dos recém-nascidos com idade gestacional inferior a 28 semanas. A idade gestacional e o peso de nascimento foram significativamente menores nos pacientes com retinopatia da prematuridade em comparação aos normais. CONCLUSÕES:Embora os resultados deste estudo mostrem que a prevalência encontrada foi semelhante à encontrada na literatura, a ocorrência de retinopatia da prematuridade ainda é alta nos recém-nascidos de muito baixo peso. O desenvolvimento da retinopatia da prematuridade foi inversamente proporcional ao peso e à idade gestacional ao nascimento. Resumo em inglês OBJECTIVE: To evaluate the prevalence of retinopathy of prematurity and the risk factors affecting very low birth weight infants at a neonatal intensive care unit. METHODS: A cross-sectional study investigating all newborn infants with birth weights > 1,500 g and/or gestational ages > 32 weeks, admitted to the Neonatal ICU at the Hospital de Clínicas de Porto Alegre, from October 2002 to March 2004. Patients underwent indirect binocular ophthalmoscopy of the fundus at si (mais) x weeks postpartum. Infants who progressed to threshold disease were given laser therapy. RESULTS: One hundred and fourteen newborn infants were studied. Eighty-three patients were not diagnosed with retinopathy of prematurity, 18 had stage I retinopathy of prematurity, seven stage II retinopathy of prematurity and six patients had threshold retinopathy of prematurity. The prevalence of retinopathy of prematurity was 27.2% (95% CI: 19.28-36.32) affecting 31 newborn infants, and the prevalence of retinopathy of prematurity progressing to threshold disease was 5.26% (95% CI: 1.96-11.10), affecting six patients. Retinopathy of prematurity was confirmed in 50% of the patients with weights below 1,000 g and 71.5% of newborn infants born at gestational ages of less than 28 weeks. Gestational age and birth weight were significantly lower among patients with retinopathy of prematurity than among those without. CONCLUSIONS: Although the results of this study demonstrate that the observed prevalence was similar to that described in literature, this ROP frequency remains elevated among very low birth weight infants. The development of retinopathy of prematurity was inversely proportional to weight and gestational age at birth.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

65

Prevalência de alterações auditivas em crianças de risco/ Prevalence of hearing impairment in children at risk

Botelho, Fernanda Alves; Bouzada, Maria Cândida Ferrarez; Resende, Luciana Macedo de; Silva, Cynthia Francisca Xavier; Oliveira, Eduardo Araújo
2010-12-01

Resumo em português A deficiência auditiva é prevalente na população e a intervenção precoce possibilita o desenvolvimento adequado. OBJETIVO: Verificar a prevalência de alterações auditivas em neonatos com risco, nascidos em maternidade de um hospital terciário entre junho de 2006 e julho de 2008, correlacionar as variáveis apresentadas à deficiência auditiva. FORMA DE ESTUDO: Descritivo e transversal. MATERIAL E MÉTODO: Avaliou-se 188 recém-nascidos através de Emissões Oto (mais) acústicas Evocadas por Produto de Distorção e observação do comportamento auditivo. Em caso de alterações, o teste foi repetido. Nos casos em que as alterações persistiram, a criança foi encaminhada para imitanciometria e, quando necessário, para avaliação otorrinolaringológica. Aquelas que não apresentavam alteração condutiva foram encaminhadas para avaliação diagnóstica pelo Potencial Evocado Auditivo de Tronco Encefálico. RESULTADOS: Entre as 188 crianças acompanhadas, duas (1,1%) foram excluídas e 174 (92,6%) exibiram resultados dentro dos padrões de normalidade. Em 12 crianças (6,3%) foram constatadas alterações auditivas, sendo que em três delas (25%) o deficit foi retrococlear. Alteração auditiva unilateral ocorreu em duas crianças (16,7%) e em 10 (83,3%) o déficit foi bilateral. CONCLUSÃO: A alta prevalência de alterações auditivas na população estudada demonstrou a importância de se realizar precocemente a avaliação audiológica. Resumo em inglês Hearing impairment is prevalent in the general population; early intervention facilitates proper development. AIM: To establish the prevalence of hearing impairment in infants at risk, born between June 2006 and July 2008, and to correlate the variables with hearing loss. TYPE OF STUDY: descriptive and cross-sectional. MATERIALS AND METHODS: 188 newborns were evaluated using evoked otoacoustic emissions and distortion product and auditory behavior. Tests were repeated if (mais) the results were altered. If altered results persisted, the child was referred for impedance testing and, when necessary, for medical evaluation. Infants with normal conduction were referred for brainstem auditory evoked potential testing. RESULTS: Of 188 children two (1.1%) were excluded, and 174 (92.6%) had results within normal limits. Hearing impairment was found in 12 children (6.3%); hearing loss was retrocochlear in three infants (25%). Unilateral hearing loss was present in two infants (16.7%); bilateral hearing loss was present in 10 infants (83.3%). CONCLUSION: The high prevalence of hearing impairment in this population underlines the importance of early audiological testing.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

66

Neurocomportamento de recém-nascidos a termo, pequenos para a idade gestacional, filhos de mães adolescentes/ Neurobehavior of full-term small for gestational age newborn infants of adolescent mothers

Barros, Marina C. de Moraes; Guinsburg, Ruth; Mitsuhiro, Sandro S.; Chalem, Elisa; Laranjeira, Ronaldo R.
2008-06-01

Resumo em português OBJETIVO: Comparar o neurocomportamento de recém-nascidos a termo pequenos (PIG) e adequados (AIG) para a idade gestacional, filhos de mães adolescentes. MÉTODOS: Estudo transversal prospectivo de nascidos a termo AIG e PIG, com 24-72 horas de vida, sem afecções do sistema nervoso central. Os neonatos foram avaliados por meio da Neonatal Intensive Care Unit Network Neurobehavioral Scale (NNNS) para: habituação, atenção, despertar, controle, manobras para a orient (mais) ação, qualidade dos movimentos, excitabilidade, letargia, reflexos não ótimos, assimetria, hipertonia, hipotonia e sinais de estresse e abstinência. A comparação dos grupos AIG e PIG foi feita por análise de variância e teste do qui-quadrado. Aplicou-se a regressão multivariada para analisar os fatores associados ao escore de cada variável do NNNS. RESULTADOS: Dos 3.685 nascidos no local do estudo, 928 (25%) eram de mães adolescentes. Desses, 477 satisfizeram os critérios de inclusão, sendo 419 (88%) AIG e 58 (12%) PIG. A análise univariada não mostrou diferença em nenhuma das variáveis da NNNS entre os PIG e os AIG. Na análise multivariada, os PIG nascidos de parto vaginal apresentaram menor escore na variável qualidade de movimentos do que os nascidos por cesárea. Os PIG nascidos com anestesia local ou sem anestesia apresentaram maior escore na variável excitabilidade do que os nascidos sob anestesia loco-regional. Os PIG femininos tiveram menor escore na variável sinais de estresse/abstinência que os masculinos. CONCLUSÃO: Os recém-nascidos PIG de mães adolescentes mostraram menor qualidade de movimento, mais excitabilidade e mais sinais de estresse, em associação com o sexo do neonato e com variáveis relacionadas ao parto. Resumo em inglês OBJECTIVE: To compare the neurobehavior of small (SGA) and adequate (AGA) for gestational age full-term neonates born to adolescent mothers. METHODS: This prospective cross-sectional study included full-term newborn infants aged 24-72 hours, free from central nervous system malformations and born to adolescent mothers at a single center in Brazil. Infants were assessed with the Neonatal Intensive Care Unit Network Neurobehavioral Scale (NNNS) for: habituation, attention, (mais) arousal, regulation, handling, quality of movement, excitability, lethargy, nonoptimal reflexes, asymmetry, hypertonia, hypotonia, and stress/abstinence signals. The chi-square test and analysis of variance were used to compare SGA and AGA infants. Multivariate regression was used to analyze factors associated with the score of each NNNS variable. RESULTS: Of 3,685 infants born in the study hospital, 928 (25%) had adolescent mothers. Of these, 477 infants met the inclusion criteria: 419 (88%) were AGA and 58 (12%) were SGA. Univariate analysis did not show any differences between AGA and SGA neonates in terms of NNNS variables. Multivariate analysis showed that SGA neonates born by vaginal delivery had lower scores for quality of movements than those born by caesarean section. The SGA neonates born with local or without anesthesia had higher scores for excitability than those born with spinal anesthesia. Additionally, female SGA neonates had lower scores for stress/abstinence signals than males. CONCLUSION: SGA neonates born to adolescent mothers showed poorer quality of movements, more excitability and more signals of stress in association with sex of infant and variables related to delivery.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

67

Mortalidade hospitalar dos recém-nascidos com peso de nascimento menor ou igual a 1.500 g no município de Fortaleza/ Hospital mortality rates of infants with birth weight less than or equal to 1,500 g in the northeast of Brazil

Castro, Eveline C. M.; Leite, Álvaro J. M.
2007-02-01

Resumo em português OBJETIVO: Obter informações sobre a mortalidade de recém-nascidos com peso de nascimento menor ou igual a 1.500 g em Fortaleza e comparar com a Rede Vermont Oxford, uma das melhores referências de cuidados neonatais. MÉTODOS: Estudo de coorte prospectivo. Incluídos todos os recém-nascidos com peso de nascimento menor ou igual a 1.500 g em Fortaleza no período de 01/03/02 a 28/02/03 em todos os hospitais-maternidades com unidade de terapia intensiva neonatal. Os re (mais) cém-nascidos foram seguidos do nascimento até a alta domiciliar ou morte hospitalar, utilizando o questionário da Rede Vermont Oxford. RESULTADOS: Foram analisados 774 recém-nascidos. O coeficiente de mortalidade neonatal foi de 477‰, e o coeficiente de mortalidade pós-neonatal foi de 35‰, elevando o coeficiente de mortalidade hospitalar total para 512‰. O coeficiente de mortalidade neonatal precoce foi de 335‰, e o coeficiente de mortalidade neonatal tardio foi de 142‰. Para todas as faixas de peso, os coeficientes de mortalidade em Fortaleza foram superiores aos da rede Vermont Oxford e também aos de Montevidéu, excetuando-se a faixa de peso menor ou igual a 600 g. CONCLUSÕES: Os resultados mostram elevadas taxas de mortalidade hospitalar de recém-nascidos de muito baixo peso com uma maior concentração na primeira semana de vida, sugerindo tanto deficiência na assistência prestada nas unidades de terapia intensiva neonatal quanto na atenção antenatal e no momento do parto. Resumo em inglês OBJECTIVE: To obtain information on the hospital mortality of infants born in Fortaleza with birth weight less than or equal to 1,500 g, and to compare it with data from the Vermont Oxford Network, a center of excellence for neonatal care. METHODS: Prospective cohort study, enrolling all infants with birth weight less than or equal to 1,500 g born in Fortaleza between March 1, 2002 and February 28, 2003 from all the hospitals and maternity units with neonatal intensive ca (mais) re units. Infants were followed from birth until hospital discharge or hospital death, using the Vermont Oxford Network questionnaire.. RESULTS: A total of 774 newborn infants were analyzed. The neonatal mortality coefficient was 477‰, and the postneonatal mortality coefficient was 35‰, taking the hospital mortality coefficient to 512‰. The coefficient of early neonatal mortality was 335‰, and the coefficient of late neonatal mortality was 142‰. Mortality coefficients were higher in Fortaleza for all weight ranges than on the Vermont Oxford Network and were also, with the exception of the less than or equal to 600 g weight range, higher than in Montevideo. CONCLUSIONS: The results demonstrate high rates of hospital mortality among very low birth weight infants, with a greater concentration during the first week of life, suggesting that not only the care provided at the neonatal intensive care units is deficient, but also that prenatal and delivery-room care is inadequate.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

69

Morbidade respiratória no primeiro ano de vida de prematuros egressos de uma unidade pública de tratamento intensivo neonatal/ Respiratory morbidity in the first year of life of preterm infants discharged from a neonatal intensive care unit

Mello, Rosane R. de; Dutra, Maria Virgínia P.; Lopes, José Maria de A.
2004-12-01

Resumo em português OBJETIVO: Verificar a incidência de morbidade respiratória no primeiro ano de vida de prematuros de muito baixo peso e verificar se existe diferença na incidência de morbidade respiratória no primeiro ano de vida segundo os fatores de risco neonatais. MÉTODOS: O desenho foi de coorte prospectivo. Foram estudados neonatos com peso de nascimento inferior a 1.500 g e idade gestacional inferior a 34 semanas nascidos entre 1998 e 2000. As crianças foram acompanhadas men (mais) salmente no Ambulatório de Seguimento até os 12 meses de idade corrigida para a prematuridade. A cada consulta, foi verificada a presença de síndrome obstrutiva de vias aéreas e/ou pneumonia e/ou internação por problemas respiratórios. Foi calculada a taxa de incidência de morbidade respiratória ocorrida no primeiro ano de vida. Utilizou-se teste estatístico para a diferença de proporções (qui-quadrado). RESULTADOS: A amostra compreendeu 97 prematuros. As médias do peso de nascimento e da idade gestacional foram 1.113 g e 28 semanas. Durante o acompanhamento, 28% deles apresentaram síndrome obstrutiva de vias aéreas, 36% apresentaram pneumonia e 26% necessitaram de internação. Morbidade respiratória ocorreu em 53% das crianças. Houve diferença significativa entre as taxas de morbidade respiratória nas crianças que fizeram uso prolongado de oxigênio (83%) e nas que não fizeram (43%). CONCLUSÃO: Mais de 50% das crianças acompanhadas apresentaram intercorrência respiratória no curso do primeiro ano de vida. A incidência de pneumonia e de internação foi elevada. As crianças que fizeram uso prolongado de oxigênio apresentaram significativamente maior taxa de incidência de morbidade respiratória do que as crianças que não usaram oxigênio prolongadamente. Resumo em inglês OBJECTIVE: The objective of this study was to verify the incidence of respiratory morbidity in the first year of life in very low birth weight preterm infants and also to compare the presence of respiratory morbidity in the first year of life according to neonatal risk factors. METHODS: This is a prospective cohort study. We studied preterm newborn infants weighing less than 1,500 g and with gestational age less than 34 weeks who were born between 1998 and 2000. During th (mais) e first year of life, the infants received monthly medical follow-up and during each visit we evaluated the patients considering the presence of obstructive airway syndrome and/or pneumonia and/or hospital admission due to respiratory conditions. The incidence rate of respiratory morbidity in the first year of life was measured. Chi-squared test was used to compare proportions. RESULTS: The cohort was constituted of 97 preterm infants with mean birthweight of 1,113 g and mean gestational age of 28 weeks. The incidence rates of obstructive airway syndrome, pneumonia and hospital admission were 28, 36 and 26%, respectively. The incidence rate of respiratory morbidity was 53%. There was a significant difference between the incidence rates of respiratory morbidity among infants who had a prolonged use of oxygen (83%) and those who did not (43%). CONCLUSION: More than 50% of the infants presented respiratory morbidity in the first year of life and there was a high percentage of pneumonia and hospitalization due to respiratory conditions. Infants who had a prolonged use of oxygen presented with higher respiratory morbidity incidence rate than infants who did not use oxygen for a long period.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

70

Medidas do índice de resistência ao Doppler craniano em recém-nascidos pré-termo com lesão da substância branca cerebral/ Cranial Doppler resistance index measurement in preterm newborns with cerebral white matter lesion

Argollo, Nayara; Lessa, Ines; Ribeiro, Suely
2006-06-01

Resumo em português OBJETIVO: Investigar se o índice de resistência (IR), nas primeiras 72 horas de vida de neonatos com lesão da substância branca (LSB) cerebral, correlaciona-se com evolução desfavorável da LSB. MÉTODOS: Estudo retrospectivo. Identificaram-se os neonatos com LSB pelo laudo da ultra-sonografia craniana e foram selecionados aqueles com estudo do Doppler e medida do IR. Os neonatos foram divididos em três grupos: aqueles com IR baixo ((mais) to (> 0,85). A amostra foi analisada como um todo, e, posteriormente, estratificada por peso de nascimento. RESULTADOS: O fluxo sangüíneo cerebral medido pelo IR foi anormal em 46 (68,7%), sendo que em 42 (62,7%) estava baixo, e em quatro (6%), alto. Dentre aqueles com baixo IR, 15 (35,7%) tiveram evolução desfavorável, com sinais ultra-sonográficos de atrofia cerebral em 10 (23,8%) e hemorragia intraventricular em cinco (11,9%). Os quatro neonatos com alto IR tiveram evolução desfavorável, sendo um (25%) com sinais de atrofia cerebral e três (75%) com hemorragia intraventricular. Não houve diferenças estatisticamente significantes entre os grupos de IR em relação à evolução para o óbito. CONCLUSÃO: O estudo demonstrou que, entre neonatos com LSB cerebral, o IR alterado nas primeiras 72 horas esteve associado com complicações na evolução dessa lesão. A alteração do IR não se associou à evolução para o óbito. Portanto, a medida do IR é importante parâmetro a ser avaliado em neonatos. Resumo em inglês OBJECTIVE: To investigate whether the resistance index (RI) within the first 72 hours of life of newborn infants with cerebral white matter lesion (WML) is correlated with the adverse outcome of WML. METHODS: Retrospective study. Newborn infants with WML were identified based on cranial ultrasound results, and those with Doppler imaging and RI measurement were selected. The newborn infants were placed in three groups: low ( 0.85) RI. (mais) The sample was analyzed as a whole at first and then stratified according to birth weight. RESULTS: According to the RI, cerebral blood flow was abnormal in 46 (68.7%) patients, low in 42 (62.7%), and high in four (6%). Among those with a low RI, 15 (35.7%) had an adverse outcome, with ultrasonographic signs of cerebral atrophy in 10 (23.8%) and intraventricular hemorrhage in five (11.9%) patients. The four newborn infants with a high RI also had an adverse outcome, one (25%) with signs of cerebral atrophy and three (75%) with intraventricular hemorrhage. No statistically significant differences were observed between RI groups and the group with a fatal outcome. CONCLUSION: The study showed that abnormal RI within the first 72 hours was associated with healing complications in newborn infants with cerebral WML. Abnormal RI results were not correlated with the fatal outcome. Therefore, RI is an important parameter that should be measured in newborn infants.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

72

Freqüência do emprego de analgésicos em unidades de terapia intensiva neonatal universitárias/ The frequency of pharmacological pain relief in university neonatal intensive care units

Prestes, Ana Claudia Y.; Guinsburg, Ruth; Balda, Rita C. X.; Marba, Sergio T. M.; Rugolo, Ligia M. S. S.; Pachi, Paulo R.; Bentlin, Maria Regina
2005-10-01

Resumo em português OBJETIVO: Verificar a freqüência com que são empregados analgésicos para o alívio da dor desencadeada por procedimentos invasivos em recém-nascidos internados em UTI universitárias e verificar o perfil de uso de medicamentos para o alívio da dor. MÉTODOS: Coorte prospectiva, avaliada entre 1° e 31 de outubro de 2001, de todos os recém-nascidos internados em quatro UTI. Dados coletados: características gerais das unidades; dados demográficos dos recém-nascido (mais) s; morbidade clínica e freqüência do emprego de analgésicos. Realizaram-se a análise estatística descritiva e a regressão linear múltipla por meio do SPSS 8.0, para analisar os fatores associados ao uso de analgésicos nesta coorte. RESULTADOS: No período, foram internados 91 recém-nascidos (1.025 pacientes-dia). Apenas 25% dos 1.025 pacientes-dia receberam alguma dose de analgésico por via sistêmica. Não foi administrada nenhuma medicação específica para o alívio da dor aguda durante os seguintes eventos dolorosos: intubações traqueais, punções arteriais, venosas, capilares e lombares. Na inserção de dreno de tórax, 100% dos recém-nascidos receberam analgesia específica e, para a passagem de cateteres centrais, apenas 8%. De 17 recém-nascidos submetidos a procedimentos cirúrgicos, somente nove receberam analgésicos no pós-operatório. O medicamento mais utilizado foi o fentanil (93%). A presença de ventilação mecânica elevou em 6,9 vezes, e a de dreno de tórax em cinco vezes a chance do recém-nascido receber alguma dose de analgésico. CONCLUSÃO: Há necessidade de melhorar a formação dos profissionais de saúde para diminuir a distância entre os conhecimentos científicos existentes a respeito da dor no recém-nascido e a prática clínica. Resumo em inglês OBJECTIVE: To evaluate the use of drugs to relieve the pain of invasive procedures newborn infants cared for at a university hospital NICU. METHODS: A prospective cohort study of all newborn infants hospitalized in four NICU during October 2001. The following data were collected: demographic data of the hospitalized newborn infants; clinical morbidity; number of potentially painful procedures and frequency of analgesic administration. Factors associated with the use of an (mais) algesia in this cohort of patients were studied by multiple linear regression using SPSS 8.0. RESULTS: Ninety-one newborn infants were admitted to the NICU during the study period (1,025 patient-days). Only 25% of the 1,025 patient-days received systemic analgesia. No specific drugs were administered to relieve acute pain during any of the following painful events: arterial punctures, venous, capillary and lumbar punctures or intubations. For chest tube insertion, 100% of newborn infants received specific analgesia. For the insertion of central catheters 8% of the newborn infants received painkillers. Only nine of the 17 newborn infants that underwent surgical procedures received any analgesic dosage during the postoperative period. For 93% of patients under analgesia the drug of choice was fentanyl. The presence of mechanical ventilation increased the chance of newborn infants receiving painkillers by 6.9 times and the presence of chest tube increased this chance by five times. CONCLUSION: It is necessary to train health professionals in order to bridge the gap between scientific knowledge regarding newborn infant pain and clinical practice.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

73

Fatores associados à morbidade respiratória entre 12 e 36 meses de vida de crianças nascidas de muito baixo peso oriundas de uma UTI neonatal pública/ Risk factors for respiratory morbidity at 12 to 36 months in very low birth weight premature infants previously admitted to a public neonatal intensive care unit

Chalfun, Geórgia; Mello, Rosane Reis de; Dutra, Maria Virginia Peixoto; Andreozzi, Valeska Lima; Silva, Kátia Silveira da
2009-06-01

Resumo em português O objetivo do estudo foi estimar a morbidade respiratória entre 12 e 36 meses em crianças prematuras e identificar os fatores associados. A população compreendeu 84 crianças de uma coorte de prematuros de muito baixo peso. O desfecho foi a taxa de incidência de morbidade respiratória. A associação entre as variáveis independentes e morbidade respiratória foi verificada por modelo linear generalizado. Entre 12 e 24 meses, 56,3% das crianças apresentaram morbida (mais) de respiratória. Entre 24 e 36 meses, 38,1% das crianças foram acometidas. As variáveis associadas à morbidade respiratória foram: displasia broncopulmonar (RT = 1,9; IC95%: 1,2-2,9), complacência pulmonar alterada (RT = 1,6; IC95%: 1,1-2,2), pneumonia neonatal (RT = 2,8; IC95%: 2,0-4,0), persistência do canal arterial (RT = 1,6; IC95%: 1,1-2,4) e morbidade respiratória no primeiro ano de vida (RT = 1,8; IC95%: 1,3-2,6). A incidência de morbidade respiratória entre 12 e 36 meses se manteve elevada neste grupo de crianças de alto risco, o que reforça a necessidade de acompanhamento e de intervenções efetivas na prevenção do adoecimento e na melhora da qualidade de vida destas crianças e suas famílias. Resumo em inglês The aim of this paper was to estimate respiratory morbidity and its determinants for premature infants aged 12 to 36 months. The population comprised 84 infants from a cohort of very low birth weight premature infants. The outcome was the respiratory morbidity incidence rate. The relationship between the independent variables and respiratory morbidity was estimated using a Poisson regression model. From 12 to 24 months of age, 56.3% of children had experienced at least on (mais) e episode of respiratory disease. >From 24 to 36 months, 38.1% of children were affected. Variables significantly associated with respiratory morbidity were bronchopulmonary dysplasia (RR = 1.9; 95%CI: 1.2-2.9), abnormal lung compliance (RR = 1.6; 95%CI: 1.1-2.3), neonatal pneumonia (RR = 2.8; 95%CI: 1.9-4.0), patent ductus arteriosus (RR = 1.6; 95%CI: 1.1-2.5), and respiratory morbidity in the first year of life (RR = 1.7; 95%CI: 1.2-2.5). The incidence of respiratory morbidity remains high in this group of high-risk infants, which calls for regular follow-up and effective interventions to prevent respiratory disease and to improve the quality of life of these children and their families.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

74

Fatores associados à morbidade respiratória entre 12 e 36 meses de vida de crianças nascidas de muito baixo peso oriundas de uma UTI neonatal pública/ Risk factors for respiratory morbidity at 12 to 36 months in very low birth weight premature infants previously admitted to a public neonatal intensive care unit

Chalfun, Geórgia; Mello, Rosane Reis de; Dutra, Maria Virginia Peixoto; Andreozzi, Valeska Lima; Silva, Kátia Silveira da
2009-06-01

Resumo em português O objetivo do estudo foi estimar a morbidade respiratória entre 12 e 36 meses em crianças prematuras e identificar os fatores associados. A população compreendeu 84 crianças de uma coorte de prematuros de muito baixo peso. O desfecho foi a taxa de incidência de morbidade respiratória. A associação entre as variáveis independentes e morbidade respiratória foi verificada por modelo linear generalizado. Entre 12 e 24 meses, 56,3% das crianças apresentaram morbida (mais) de respiratória. Entre 24 e 36 meses, 38,1% das crianças foram acometidas. As variáveis associadas à morbidade respiratória foram: displasia broncopulmonar (RT = 1,9; IC95%: 1,2-2,9), complacência pulmonar alterada (RT = 1,6; IC95%: 1,1-2,2), pneumonia neonatal (RT = 2,8; IC95%: 2,0-4,0), persistência do canal arterial (RT = 1,6; IC95%: 1,1-2,4) e morbidade respiratória no primeiro ano de vida (RT = 1,8; IC95%: 1,3-2,6). A incidência de morbidade respiratória entre 12 e 36 meses se manteve elevada neste grupo de crianças de alto risco, o que reforça a necessidade de acompanhamento e de intervenções efetivas na prevenção do adoecimento e na melhora da qualidade de vida destas crianças e suas famílias. Resumo em inglês The aim of this paper was to estimate respiratory morbidity and its determinants for premature infants aged 12 to 36 months. The population comprised 84 infants from a cohort of very low birth weight premature infants. The outcome was the respiratory morbidity incidence rate. The relationship between the independent variables and respiratory morbidity was estimated using a Poisson regression model. From 12 to 24 months of age, 56.3% of children had experienced at least on (mais) e episode of respiratory disease. >From 24 to 36 months, 38.1% of children were affected. Variables significantly associated with respiratory morbidity were bronchopulmonary dysplasia (RR = 1.9; 95%CI: 1.2-2.9), abnormal lung compliance (RR = 1.6; 95%CI: 1.1-2.3), neonatal pneumonia (RR = 2.8; 95%CI: 1.9-4.0), patent ductus arteriosus (RR = 1.6; 95%CI: 1.1-2.5), and respiratory morbidity in the first year of life (RR = 1.7; 95%CI: 1.2-2.5). The incidence of respiratory morbidity remains high in this group of high-risk infants, which calls for regular follow-up and effective interventions to prevent respiratory disease and to improve the quality of life of these children and their families.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

78

Estimulação da sucção não nutritiva na "mama vazia" em bebês prematuros: relato de casos/ Non-nutritive sucking stimulation on the "emptied breast" in preterm infants: case report

Venson, Crisiane; Fujinaga, Cristina Ide; Czluniak, Gilsane Raquel
2010-01-01

Resumo em português Atualmente, o leite materno é o principal alimento a ser oferecido ao pré-termo segundo as recomendações de organizações nacionais e internacionais de proteção, apoio e incentivo ao aleitamento materno. O uso de mamadeiras e chupetas é desaconselhável por provocar confusão de bicos e aumentar o desmame precoce. A literatura aponta a sucção na "mama vazia" como um método alternativo de estimulação da sucção não nutritiva em prematuros. O objetivo deste r (mais) elato de casos é descrever a sucção na "mama vazia" em prematuros quanto ao tempo de utilização de sonda gástrica, tempo de internação hospitalar, ganho de peso e prevalência do aleitamento materno exclusivo na alta hospitalar. Trata-se de estudo de caso. A amostra foi composta por 19 prematuros com idade gestacional média de 32 semanas assistidos na Unidade de Cuidados Intensivos da instituição de origem, que receberam a estimulação na "mama vazia". Quando a mãe estava ausente, foi realizada a estimulação com dedo mínimo enluvado. Para análise dos dados, utilizou-se estatistica descritiva. Verificou-se que os prematuros permaneceram em média 22 dias utilizando a sonda gástrica. Com relação ao tempo de internação hospitalar, os bebês permaneceram em média 30 dias internados. O ganho de peso foi em média 23 gramas/dia. A prevalência do aleitamento materno na alta hospitalar foi de 100%. Percebe-se que a sucção não nutritiva na "mama vazia" pode ser um método eficaz no aumento da prevalência do aleitamento materno na alta hospitalar e como uma técnica alternativa de estimulação da sucção não-nutritiva. Resumo em inglês Currently, breast milk is the main nourishment to be offered to preterm infants, according to the recommendation of national and international organizations for breastfeeding protection, support and incentive. The use of bottles and pacifiers is inadvisable for causing nipple confusion and increasing early weaning. Literature indicates "emptied breast" sucking as an alternative method of non-nutritive sucking stimulation in preterm infants. The aim of this case report was (mais) to describe "emptied breast" sucking in premature infants according to duration of gastric tube feeding, length of hospital stay, weight gain and prevalence of exclusive breastfeeding at discharge. The sample consisted of 19 infants with mean gestational age of 32 weeks, assisted in the Neonatal Intensive Care Unit of the hospital where the study took place. The infants received "emptied breast" sucking stimulation. When the mother was absent, stimulation was performed with a gloved finger. Data analysis used descriptive statistics. The premature infants remained, in average, for 22 days with gastric tube feeding. The preterm infants were, in average, for 30 days in the hospital. Mean weight gain was 23 grams/day. Prevalence of breastfeeding at hospital discharge was 100%. It was observed that non-nutritive sucking on the "emptied breast" can be an effective method to increase the prevalence of breastfeeding at hospital discharge, and as an alternative technique for stimulation of non-nutritive sucking.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

79

Engasgamento em bebês após busca às cegas com os dedos/ Infants choking following blind finger sweep

Abder-Rahman, Hasan A.
2009-06-01

Resumo em português OBJETIVO: Em situações estressantes, as pessoas geralmente usam os dedos para retirar corpos estranhos de faringe da boca. Este artigo relata três casos de óbito de bebês após o uso dessa técnica. MÉTODOS: Um total de 26 casos de engasgamento causado por aspiração de corpos estranhos nas vias respiratórias superiores e inferiores envolvendo crianças menores de 11 anos submetidas a autopsia no Departamento de Medicina Forense da Universidade da Jordânia entre (mais) 1996 e 2006 foram revisados. RESULTADOS: O uso de busca às cegas com os dedos para retirar corpos estranhos de faringe foi relatado em três bebês durante o choro. Todas as crianças eram menores de 1 ano e haviam se engasgado com grãos-de-bico, uma bola de gude e um lápis curto. A diversidade, o tamanho, a forma, e a maciez da superfície são as principais características que fazem com que esses corpos estranhos sejam mais difíceis de ser removidos com os dedos e facilitam sua entrada via respiratória. CONCLUSÃO: Esses casos mostraram que a busca às cegas com os dedos na boca de bebês durante o choro não é somente uma manobra perigosa, mas também pode ser fatal. Resumo em inglês OBJECTIVE: In stressful situations, people usually use finger sweep to remove pharyngeal foreign bodies from the mouth. This article reports on three cases of death of infants following the use of this technique. METHODS: A total of 26 cases of choking caused by foreign bodies aspiration in the upper and lower respiratory passages involving children younger than 11 years of age autopsied at the Forensic Department of University of Jordânia between 1996 and 2006 were revi (mais) ewed. RESULTS: Blind finger sweep to remove pharyngeal foreign bodies were reported in three crying infants. All of these cases were younger than 1 year of age and choked on a chickpea, a marble and a short pencil. Diversity, size, shape and smoothness of the surface are the main characteristics that render the foreign bodies less easily caught by fingers and make them easily enter the respiratory passage. CONCLUSION: These cases showed that blind finger sweep in crying infants is not only dangerous but can be a fatal maneuver.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

80

Eficácia de um programa de promoção da saúde em infantes de pré-escola na cidade de Anápolis, Goiás/ Effectiveness of a health promotion in pre-school infants program in the city of Anápolis, Goiás State

Oliveira, Thaís Bueno Machado de; Presoto, Lúcia Helena
2009-12-01

Resumo em português Este trabalho objetivou analisar a assistência prestada por um programa de promoção da saúde em infantes de pré-escola na cidade de Anápolis, Goiás, bem como as formas de participação dos seus envolvidos. Para tanto, foram levantados dados estatísticos de atendimentos, bem como a realização de entrevistas com os respectivos pais e/ou responsáveis por esses infantes (119 entrevistados), como também com os responsáveis pela sua execução (19 entrevistados). (mais) Pelos dados obtidos, pode-se concluir que a eficácia do programa, considerando-se as percepções acerca do mesmo, pelos entrevistados, sinaliza como satisfatória em seu aspecto global. Resumo em inglês This work aimed to analyze the assistance given by a health promotion in pre-school infants program in the city of Anápolis, Goiás State, as well as the forms of participation of the ones involved. Thus, statistical attendance dates were collected, as well as the realization of interviews with the respective parents and/or responsible for the infants, and also the ones, showing a sample of 119 and 19 people, respectively. Analyzing the collected data, it can be conclude (mais) d that the effectiveness of the program, considering the perceptions of the interviewed ones, is showed as satisfactory on its global aspect.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

81

Eficácia de um programa de promoção da saúde em infantes de pré-escola na cidade de Anápolis, Goiás/ Effectiveness of a health promotion in pre-school infants program in the city of Anápolis, Goiás State

Oliveira, Thaís Bueno Machado de; Presoto, Lúcia Helena
2009-12-01

Resumo em português Este trabalho objetivou analisar a assistência prestada por um programa de promoção da saúde em infantes de pré-escola na cidade de Anápolis, Goiás, bem como as formas de participação dos seus envolvidos. Para tanto, foram levantados dados estatísticos de atendimentos, bem como a realização de entrevistas com os respectivos pais e/ou responsáveis por esses infantes (119 entrevistados), como também com os responsáveis pela sua execução (19 entrevistados). (mais) Pelos dados obtidos, pode-se concluir que a eficácia do programa, considerando-se as percepções acerca do mesmo, pelos entrevistados, sinaliza como satisfatória em seu aspecto global. Resumo em inglês This work aimed to analyze the assistance given by a health promotion in pre-school infants program in the city of Anápolis, Goiás State, as well as the forms of participation of the ones involved. Thus, statistical attendance dates were collected, as well as the realization of interviews with the respective parents and/or responsible for the infants, and also the ones, showing a sample of 119 and 19 people, respectively. Analyzing the collected data, it can be conclude (mais) d that the effectiveness of the program, considering the perceptions of the interviewed ones, is showed as satisfactory on its global aspect.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

82

Efeitos da sucção não-nutritiva e da estimulação oral nas taxas de amamentação em recém-nascidos pré-termo de muito baixo peso ao nascer: um ensaio clínico randomizado/ Effects of non-nutritive sucking and oral stimulation on breastfeeding rates for preterm, low birth weight infants: a randomized clinical trial

Pimenta, Hellen P.; Moreira, Maria E. L.; Rocha, Adriana Duarte; Gomes Junior, Saint Clair; Pinto, Liana W.; Lucena, Sabrina Lopes
2008-10-01

Resumo em português OBJETIVO: Determinar a influência da sucção não-nutritiva e da estimulação oral nas taxas de amamentação na alta hospitalar, aos 3 meses e 6 meses de idade corrigida em recém-nascidos pré-termo de muito baixo peso ao nascer. MÉTODOS: Foram randomizados 98 recém-nascidos pré-termo de muito baixo peso ao nascer, e 96 permaneceram no estudo até o 6º mês de idade corrigida. Os recém-nascidos foram randomizados em grupo experimental e grupo controle. O grupo e (mais) xperimental recebeu um programa de estimulação (sucção não-nutritiva associado à estimulação sensório-motora-oral), e o grupo controle, um procedimento simulado a partir do momento em que atingiam alimentação plena até a alimentação oral completa. RESULTADOS: Observou-se que 59 (61,5%) recém-nascidos estavam em amamentação na alta, 31 (32,6%) aos 3 meses e apenas 18 (18,75%) aos 6 meses de idade corrigida. Na alta, 47% dos recém-nascidos do grupo controle e 76% do grupo estimulado estavam em amamentação. Aos 3 meses, 18% do grupo controle e 47% do grupo estimulado continuavam em amamentação, e aos 6 meses, 10% do grupo controle e 27% do grupo estimulado. Houve diferença estatística nos três períodos estudados, favorecendo o grupo estimulado (p Resumo em inglês OBJECTIVE: To determine the influence of non-nutritive sucking and oral stimulation programs on breastfeeding rates at discharge, at 3 and at 6 months of corrected age in preterm infants with very low birth weight. METHODS: Preterm infants were randomized into experimental and control groups. Ninety-eight preterm infants were randomized and 96 remained in the study until reaching the corrected age of 6 months. The experimental group received sensory-motor-oral stimulation (mais) and non-nutritive sucking, while infants in the control group received a sham stimulation program. Both were administered from reaching enteral feeding (100 kcal/kg/day) until the beginning of oral feeding. RESULTS: Fifty-nine infants (61.5%) were breastfeeding at the time of hospital discharge, 31 (36.9%) at 3 months, and only 18 (20.5%) at 6 months of corrected age. At discharge, 46.9% of the control group and 76.5% of the experimental group were breastfeeding. There were statistically significant differences between rates of breastfeeding at discharge (47 vs. 76%), 3 months (18 vs. 47%) and 6 months after discharge (10 vs. 27%). The experimental group showed significantly higher rates of breastfeeding (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

83

Ecografia transfontanelar com fluxo a cores em recém-nascidos prematuros/ Intracranial blood flow velocities evaluated by color doppler (duplex) in preterm infants

Assis, Marcelo Cardoso de; Machado, Helio Rubens
2004-03-01

Resumo em português Com o objetivo de determinarmos, evolutivamente, a medida da velocidade do fluxo sangüíneo nas artérias intracranianas, em recém-nascidos prematuros (RNP) normais e com hemorragia intracerebral, avaliamos - no período de junho de 1994 a março de 1999 - 73 recém-nascidos prematuros. A idade gestacional variou de 28 a 36 semanas e o peso ao nascimento variou de 720g a 2530g. O diagnóstico da hemorragia intracerebral foi realizado utilizando-se a ecografia transfonta (mais) nelar (EGT). Para avaliação seqüencial da medida da velocidade do fluxo sangüíneo nas artérias intracranianas os 73 foram submetidos a EGT, com Doppler pulsátil, no 3º, 7º, 30º e 90º dias de vida. Após obtermos os valores numéricos destas velocidades determinamos o indice de resistência (IR). Ao analisarmos os valores do IR, comparando-se os 2 grupos de RNP, concluimos que os valores do IR são sempre mais elevados nos RNP normais (RNP-N) que nos RNP com hemorragia intracerebral (RNP-HIC); que tanto no grupo de RNP normais quanto no grupo de RNP com hemorragia intracerebral os valores do IR decrescem significativamente com o acréscimo da idade dos neonatos. Analisando-se ainda, comparativamente, os valores do IR nos RNP com hemorragia intracerebral, em seus diversos graus, observamos não haver, evolutivamente, diferença estatisticamente significante. Analisando-se também , comparativamente, os valores do IR nos RNP com hemorragia intracerebral localizada no hemisfério cerebral direito ou esquerdo concluimos não haver diferença estatisticamente significante entre os valores do IR obtidos das artérias localizadas no hemisfério cerebral acometido comparados aos valores do IR obtidos do hemisfério cerebral não afetado. Resumo em inglês In order to ascertain the blood flow velocities in the intracranial arteries we evaluated 73 preterm neonates during a period ranging from June 1994 to March 1999. These preterm infants were divided in two separate groups, 18 healthy and 55 with intracranial hemorrhage. They were subjected to sequencial measurements of blood flow velocities in the intracranial arteries. The gestational age of the whole group varied from 28 to 36 weeks and birth weights between 720 and 253 (mais) 0 g. The diagnosis of the intracerebral hemorrhages in these preterm neonates were done using high resolution gray and color scale transfontanellar ultrasonography brain scans . The ultrasound evaluations were performed in the initial 3rd, 7th and 14th day of life. The 73 preterm infants were evaluated with sequencial measurements of blood flow velocity in the intracranial arteries using the Doppler technique through the anterior fontanelle. Doppler evaluation of the cerebral vessels were performed on days 3, 7, 30 and 90 of life. These evaluations were performed in the six intracranial arteries, meaning: right and left anterior and middle cerebral arteries and right and left internal carotid arteries. Doppler recordings were made using Duplex Color-Doppler system, pulse echo probe of 3,5; 5,0 and 7,5 MHz. Measuring the blood flow velocity in the cerebral arteries we obtained a maximum systolic velocity and end diastolic velocity with a rate in meters per second (m/s) for each cardiac cycle. After obtaining these numerical values for these velocities we obtained the resistance index (RI) or Pourcelot index. In a progressive way as the resistance index (RI) values were being obtained in each stage of this study they were also being checked in the cerebral arteries of healthy preterm infants and infants with intracranial hemorrhages. We also analyzed in a comparative method the values of the resistive index between the two groups of preterm infants observing their behaviour.The results obtained when comparing the RI values in the various arteries during the different stages of the study permitted us to conclude that the RI values of healthy pre-term infants were always larger than the RI values of pre-term infants with intracranial hemorrhage. We also conclude that the RI values in the healthy pre-term infants and in the pre-term infants with intracranial hemorrhages decreased progressively with the increasing age of neonates.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

84

Dilemas nutricionais no pré-termo extremo e repercussões na infância, adolescência e vida adulta/ Nutritional dilemmas in extremely low birth weight infants and their effects on childhood, adolescence and adulthood

Camelo Jr., José Simon; Martinez, Francisco Eulógio
2005-03-01

Resumo em português OBJETIVO: Rever a literatura atual sobre a alimentação do recém-nascido pré-termo extremo, enfocando os principais dilemas nutricionais e repercussões na infância, adolescência e vida adulta. FONTE DOS DADOS: Foi realizada revisão bibliográfica utilizando os bancos de dados MEDLINE, Cochrane Database of Systematic Reviews e Best Evidence. SÍNTESE DOS DADOS: Cada vez mais fica evidente que as práticas alimentares estabelecidas com os pré-termo podem afetar não (mais) só o desenvolvimento imediato, mas também sua evolução a longo prazo. A nutrição neste período pode determinar se o adulto será mais ou menos saudável. Existe um longo caminho de aprendizado sobre a segurança e eficácia dos nutrientes administrados para os pré-termo; sobre as técnicas para avaliar as diferentes estratégias alimentares; e sobre os efeitos a longo prazo destes regimes no desenvolvimento, crescimento e aparecimento de doenças. CONCLUSÃO: Apesar dos grandes avanços na área, ainda são necessários estudos básicos e clínicos para aprofundar a compreensão das necessidades nutricionais do recém-nascido pré-termo e a forma mais adequada de supri-las, evitando-se conseqüências indesejáveis a longo prazo. Resumo em inglês OBJECTIVE: To review the recent medical literature on nutrition of extremely low birth weight infants, focusing on nutritional disorders and their effects on childhood, adolescence and adulthood. SOURCES OF DATA: An extensive review of the related literature was performed using MEDLINE, the Cochrane Database of Systematic Reviews and the Best Evidence database. SUMMARY OF THE FINDINGS: There is a growing body of evidence that early nutritional practices may affect short-t (mais) erm growth and development outcome. In addition, these practices may play a role in determining adult health and disease. There is still much to be learned about safe and efficacious nutrient administration in preterm infants; about techniques to assess the effect of different nutritional strategies; and about the long-term effects of these regimens on development outcome, growth and disease. CONCLUSION: Despite recent progress in neonatal nutrition, there is a lack of basic and clinical research to better define the nutritional requirements of preterm infants and the best way to meet these requirements, avoiding long-term undesirable consequences.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

85

Desenvolvimento de bebês nascidos pré-termo e indicadores emocionais maternos/ Development of preterm infants and mothers' emotional indicators

Fraga, Daniele Abruzzi de; Linhares, Maria Beatriz Martins; Carvalho, Ana Emília Vita; Martinez, Francisco Eulógio
2008-01-01

Resumo em português O objetivo do presente estudo longitudinal foi comparar o desenvolvimento de crianças nascidas pré-termo, em dois grupos diferenciados quanto à presença (G1) ou ausência (G2) de sintomas de ansiedade e depressão materna no período neonatal do bebê. A amostra foi composta por 32 crianças nascidas pré-termo, atendidas em seguimento psicológico desde a internação na UTI Neonatal até o final do primeiro ano de vida, sendo 11 do G1 e 21 do G2. Foram aplicados o T (mais) este de Denver-II e a Escala do Desenvolvimento do Comportamento da Criança com as crianças, e o Inventário de Ansiedade Traço-Estado e o Inventário de Depressão Beck com as mães. As crianças de ambos os grupos apresentaram indicadores de desenvolvimento no primeiro ano de vida classificados como Normal, independentemente da presença de ansiedade e depressão materna. Resumo em inglês The aim of this longitudinal study was to compare the developmental outcomes of preterm infants allocated into two different groups taking into account the presence (G1) or lack (G2) of mothers' anxiety and depression symptoms during the neonatal period of the babies. The sample was based on 32 preterm infants who had a psychological follow up from the NICU internship period the end of first year of life. Group 1 included 11 infants and mothers with clinical anxiety and d (mais) epression symptoms and Group 2 included 21 infants and mothers without clinical symptoms (control group). The infants were assessed by the Denver-II Test and Infant Scale of Development and Behavior and the mothers by the Inventory State- Trait Anxiety and Beck Depression Inventory. The children of both groups showed indicators of development on the first year of life classified as normal, regardless of the anxiety and depression symptoms of their mothers.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

86

Defeitos de fechamento do tubo neural e fatores associados em recém-nascidos vivos e natimortos/ Neural tube defects and associated factors among liveborn and stillborn infants

Aguiar, Marcos J.B.; Campos, Ângela S.; Aguiar, Regina A.L.P.; Lana, Ana Maria A.; Magalhães, Renata L.; Babeto, Luciana T.
2003-04-01

Resumo em português OBJETIVOS: avaliar a prevalência e fatores associados aos defeitos de fechamento do tubo neural em recém-nascidos vivos e natimortos, na maternidade do Hospital das Clínicas da UFMG, entre 01/08/1990 e 31/07/2000. MÉTODOS: trata-se de trabalho descritivo, baseado em banco de dados, seguindo normas do Estudo Colaborativo Latino-Americano de Malformações Congênitas (ECLAMC). São confeccionadas fichas dos recém-nascidos vivos e natimortos com anomalias congênitas, (mais) com descrição morfológica, resultados de necropsia, exames complementares, história familiar, social, da gravidez, e outros dados clínicos. Cada recém-nascido vivo malformado dá origem a um controle, do mesmo sexo, sem malformações. Os recém-nascidos vivos e natimortos com defeitos de fechamento do tubo neural, no período, foram classificados de acordo com o defeito apresentado e com a presença ou ausência de outros defeitos associados. Foram comparados sexo, peso, idade e paridade materna com os demais recém-nascidos vivos e natimortos do período. A análise estatística utilizou o programa Epi-Info 6.0. RESULTADOS: a prevalência dos defeitos de fechamento do tubo neural foi de 4,73:1.000 partos (89:18.807), tendo sido maior entre os natimortos (23,7:1.000) que entre os recém-nascidos vivos (4,16:1.000), p 3 gestações), p=0,007. Não houve associação com sexo ou idade materna. Entre os natimortos não houve associação com sexo, peso, paridade ou idade materna. Os defeitos de fechamento do tubo neural mais freqüentes foram mielomeningocele (47,2%), anencefalia (26,9%) e encefalocele (16,9%). Os defeitos se encontravam como anomalia isolada em 71,1% dos recém-nascidos vivos e 38,5% dos natimortos; faziam parte de uma síndrome em 9,2% dos recém-nascidos vivos e em 7,7% dos natimortos. CONCLUSÃO: a prevalência dos defeitos de fechamento do tubo neural foi maior do que a descrita na literatura internacional e na literatura latino-americana. Resumo em inglês OBJECTIVES: to evaluate the prevalence and factors associated to neural tube defects in liveborn and stillborn infants delivered at the Hospital das Clínicas, UFMG, from January 8, 1999 to July 31, 2000. METHODS: this is a descriptive study, based on a database, according to the Latin-American Collaborative Study of Congenital Malformation (ECLAMC) rules. Reports on liveborn and stillborn infants with congenital anomalies were prepared including information about morphol (mais) ogical description, necropsy results, complementary exams, family, social and pregnancy histories and other clinical data. Each malformed liveborn infant originated a control of the same sex, without malformations. The liveborn and stillborn infants with neural tube defects delivered during that period were classified according to their defect and the presence or absence of associated defects. The liveborn and stillborn infants with neural tube defects were compared to newborns without neural tube defects according to their weight and sex and their mother's age and parity. Epi-Info 6.0 Program was used for the statistical analysis of the results. RESULTS: the prevalence of neural tube defects was 4.73 to 1,000 deliveries (89:18,807); it was significantly higher among stillborn infants (23.7:1,000) than among liveborn infants (4.16:1,000), p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

88

Controvérsias a respeito da sepse fúngica no pré-termo extremo: profilaxia e esquemas terapêuticos/ Controversies about the management of invasive fungal infections in very low birth weight infants

Moreira, Maria E. L.
2005-03-01

Resumo em português OBJETIVO: Rever as mais recentes publicações sobre infecção fúngica no recém-nascido de muito baixo peso ao nascer, com objetivo de fornecer aos profissionais de saúde atualização sobre um crescente problema nas unidades neonatais. A revisão se dirige especificamente às questões relacionadas a incidência, manuseio clínico, tratamento e profilaxia. FONTES DE DADOS: Artigos originais e de revisão, publicados nos últimos 15 anos no MEDLINE e Lilacs, foram ide (mais) ntificados usando como palavras-chave: recém-nascido, prematuro, baixo peso ao nascer, infecção fúngica, sepse, cândida, anfotericina e fluconazol. SÍNTESE DOS DADOS: A incidência de sepse fúngica vem aumentando nas unidades de terapia intensiva neonatal. Embora novas drogas venham se tornando disponíveis (echinocandinas), a anfotericina B continua sendo a droga de escolha para o tratamento inicial. Atualmente, existem quatro classes de drogas disponíveis para o tratamento: os polienos macrolídeos (anfotericina B e formulações lipídicas), os azoles (fluconazol e voriconazol), as pirimidinas fluorinadas (flucitosina) e as echinocandinas (micafungin e caspofungin). Duas drogas vêm sendo descritas na prevenção da doença invasiva: nistatina e fluconazol. Fluconazol é a droga sobre a qual mais se conhece da farmacocinética no período neonatal, e a sua administração profilática em recém-nascidos com menos de 1.000 g por 6 semanas está associada a menor incidência de infecção fúngica. CONCLUSÕES: Um melhor entendimento sobre a incidência da sepse fúngica, diagnóstico, manuseio clínico, tratamento e profilaxia é uma importante arma na morbidade e mortalidade. A identificação de recém-nascidos prematuros de alto risco para o desenvolvimento da doença e a instituição de medidas profiláticas e tratamento precoce podem diminuir a morbimortalidade. Resumo em inglês OBJECTIVE: This review encompasses the most recent publications about fungal infection in very low birth weight infants, keeping health professionals updated about this growing problem observed in neonatal units. SOURCES OF DATA: Original and review articles published over the past 15 years were searched in MEDLINE and Lilacs, using the following keywords: preterm infant, very low birth weight infants, sepsis, fungal infection, antifungal, Candida, amphotericin and flucon (mais) azole. SUMMARY OF THE FINDINGS: Invasive fungal infections affect especially preterm infants. Although new drugs (echinocandins) to treat fungal infection are available, amphotericin is the most widely used drug for the treatment of systemic candidiasis at this stage of life. Currently, there are four types of antifungal agents used in the treatment of fungal infections in neonates: polyene macrolides (amphotericin B deoxycholate and lipid preparations), azoles (triazoles), fluorinated pyrimidines (flucytosine) and echinocandins (caspofungin and micafungin). Two drugs capable of preventing invasive fungal infection are described: nystatin and fluconazole. The pharmacokinetics of fluconazole in the neonatal period is widely known and its prophylactic administration during the first six weeks of life has been associated with less invasive fungal infection in infants weighing less than 1,000 g at birth. CONCLUSIONS: Fungal infections constitute an important problem in the neonatal intensive care unit and a better understanding of the incidence, diagnosis, clinical management, treatment, and prophylaxis is important in order to reduce morbidity and mortality. The identification of high-risk preterm infants and the implementation of prophylactic measures and early treatment may improve the outcome of these patients.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

89

Comportamento exploratório de bebês nascidos pré-termo em situação de brincar/ Exploratory behavior of infants born preterm in playing context/ Comportamiento exploratorio de bebés nacidos pretérmino en situación de jugar

Lopes, Daniela Vincci; Martinez, Francisco Eulógio; Linhares, Maria Beatriz Martins
2008-12-01

Resumo em português O presente estudo teve por objetivo avaliar o comportamento exploratório em situação de brincar de 20 bebês nascidos pré-termo com muito baixo peso, aos 10 meses de idade cronológica corrigida, em grupos diferenciados quanto ao risco para problemas de desenvolvimento. A amostra foi dividida em dois grupos, de acordo com o desempenho no Teste de Denver-II, sendo oito bebês em risco de atraso no desenvolvimento (MBPR) e 12 bebês com desenvolvimento normal (MBPN). Fo (mais) i realizada a observação sistemática da latência de resposta e dos comportamentos exploratórios dos bebês diante de brinquedos padronizados. Os resultados mostraram semelhanças entre os grupos quanto ao tempo de latência de resposta para explorar os brinquedos, a direção do olhar e vocalização. No entanto, os bebês MBPN olharam significativamente mais para a observadora, sorriram mais e permaneceram mais estáveis na posição sentada do que os bebês MBPR, o que facilitou a exploração dos brinquedos. Resumo em espanhol El presente estudio tiene por objeto evaluar el comportamiento exploratorio en situación de jugar de 20 bebés nacidos pretérmino, a los 10 meses de edad corregida, en grupos diferenciados en cuanto al riesgo para problemas de desarrollo. La muestra se ha dividido en dos grupos, de acuerdo con el desempeño en el Denver-II, con ocho bebés en riesgo de retraso en el desarrollo (MBPR) y 12 bebés con desarrollo normal (MBPN). Se ha realizado la observación sistemática (mais) de la latencia de respuesta y de los comportamientos exploratorios de los bebés frente a juguetes. Hubo semejanzas entre los grupos en cuanto al tiempo de latencia de respuesta para explorar los juguetes, la dirección de la mirada y vocalización. Sin embargo, los bebés MBPN miraron más significativamente hacia la observadora, sonrieron más y permanecieron más estables en la posición sentada que los bebés MBPR, lo que facilitó la exploración de los juguetes. Resumo em inglês The exploratory behavior within a playing setting of 20 preterm newborn infants, with low weight at birth, corrected chronological age of 10 months, is evaluated. Infants were organized in groups which were differentiated according to their development risks. The sample was divided into two groups according to the infants' Denver-II Test performance, or rather, 8 infants with delayed development risks (VLBW-R) and 12 infants with normal development (VLBW-N). Systematic ob (mais) servation of infants' response latency and exploratory behaviors with standard toys was carried out. Results showed similarities between the groups with regard to response latency time in toy exploration, gazing direction and vocalization. However, VLBW-N infants looked significantly more at the observer, smiled more and remained more stable in the sitting position than VLBW-R infants. These behaviors facilitated toy exploration.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

90

Comparação de técnicas não invasivas para medir a pressão arterial em recém-nascidos/ Comparison of noninvasive techniques to measure blood pressure in newborns

Ribeiro, Manoel A. S.; Fiori, Humberto H.; Luz, Jorge H.; Piva, Jefferson P.; Ribeiro, Nilza M. E.; Fiori, Renato M.
2011-02-01

Resumo em português OBJETIVO: Comparar a pressão arterial pelos métodos do flush, da oximetria de pulso e da oscilometria utilizando o Doppler em neonatos. MÉTODOS: Foram realizadas medidas de pressão arterial não invasiva utilizando três métodos distintos (flush, oximetria de pulso e oscilometria automática) em três grupos de recém-nascidos selecionados por sorteio: 15 a termo e normais, 16 prematuros estáveis e 14 doentes. Todas as medidas foram filmadas, editadas separadamente, (mais) codificadas e analisadas independentemente por três neonatologistas. RESULTADOS: Realizaram-se 57 medidas por cada método. Os métodos do flush e da oximetria de pulso mostraram melhor correlação com o Doppler do que a oscilometria (coeficiente de correlação 0,89, 0,85 e 0,71, respectivamente, p Resumo em inglês OBJECTIVE: To compare blood pressure measurements in newborn infants using the flush method, pulse oximetry and oscillometry according to Doppler findings. METHODS: Noninvasive blood pressure measurements were made using three techniques (flush method, pulse oximetry and oscillometry) in three groups of newborns: 15 normal term infants, 16 stable preterm infants, and 14 critically ill infants. All measurements were video recorded, edited separately, coded and analyzed ind (mais) ependently by three neonatologists. RESULTS: Fifty-seven measurements were made using each method. The flush method and pulse oximetry had a better correlation with Doppler findings than oscillometry (correlation coefficients: 0.89, 0.85, 0.71; p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

91

Como minimizar a lesão pulmonar no prematuro extremo: propostas/ Strategies to minimize lung injury in extremely low birth weight infants

Suguihara, Cleide; Lessa, Andrea Cacho
2005-03-01

Resumo em português OBJETIVO: Apresentar uma revisão das principais causas da nova displasia broncopulmonar e as estratégias utilizadas para diminuir sua incidência nos prematuros extremos. FONTES DOS DADOS: Para essa revisão, pesquisas foram feitas na MEDLINE (1996 a outubro de 2004), no Cochrane Database, em resumos da Society for Pediatric Research e recentes conferências sobre o tema. SÍNTESE DOS DADOS: A tecnologia e os novos conhecimentos científicos têm aumentado significantem (mais) ente a sobrevida de prematuros extremos. Esse aumento da sobrevida resultou em aumento da incidência de displasia broncopulmonar. Atualmente, a displasia broncopulmonar é mais freqüentemente observada em recém-nascidos Resumo em inglês OBJECTIVE: To review the main causes of new bronchopulmonary dysplasia and the strategies utilized to decrease its incidence in extremely low birth weight infants. DATA SOURCES: For this review a MEDLINE search from 1966 to October 2004, the Cochrane Database, abstracts from the Society for Pediatric Research and recent meetings on the topic were used. SUMMARY OF FINDINGS: The survival of extremely low birth weight infants has increased significantly due to improvement in (mais) both scientific knowledge and technology. This improvement in survival has therefore resulted in an increased incidence of bronchopulmonary dysplasia. The characteristics of bronchopulmonary dysplasia in extremely low birth weight infants, the so called "new" bronchopulmonary dysplasia are quite different from the classic bronchopulmonary dysplasia described by Northway. This new bronchopulmonary dysplasia has a multifactorial etiology, which includes volutrauma, atelectrauma, oxygen toxicity and lung inflammation. Therapy such as prenatal corticosteroids, exogenous surfactant, nasal continuous positive airway pressure, new mechanical ventilation modalities and gentle ventilation have been used in attempts to decrease lung injury severity. CONCLUSIONS: In order to prevent lung injury in extremely low birth weight infants, it is necessary to minimize several factors that induce bronchopulmonary dysplasia and to utilize less aggressive therapeutic strategies. In addition to the current therapy used to decrease lung injury, knowledge of these causative factors may create new therapies that may be fundamental in improving the clinical outcomes of premature infants.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

93

Calorimetria indireta: uma ferramenta para adequação das necessidades energéticas dos recém-nascidos de muito baixo peso ao nascer/ Indirect calorimetry: a tool to adjust energy expenditure in very low birth weight infants

Soares, Fernanda V. M.; Moreira, Maria E. L.; Abranches, Andrea D.; Ramos, José R. M.; Gomes Junior, Saint C. S.
2007-12-01

Resumo em português OBJETIVO: Verificar o gasto energético de repouso dos recém-nascidos de muito baixo peso ao nascer através da calorimetria indireta. MÉTODOS: Estudo transversal com 29 recém-nascidos de muito baixo peso ao nascer, clinicamente estáveis, recebendo dieta > 100 kcal/kg/dia. A desnutrição foi determinada como todo escore z do peso para idade ≤ -2 DP. A aferição do gasto energético de repouso foi realizada através da calorimetria indireta com o sistema aberto. R (mais) ESULTADOS: No momento do exame, o peso médio foi de 1.564±393 g, idade corrigida de 35±3 semanas, e a desnutrição estava presente em 62,1%. O valor médio da taxa metabólica basal foi de 57,01±7,76 kcal/kg/dia, maior do que o usado como referência. CONCLUSÃO: O elevado gasto energético de repouso pode estar exercendo um forte impacto no desenvolvimento da desnutrição no período de hospitalização, pois o gasto energético de repouso é o principal componente calórico do gasto energético total. Resumo em inglês OBJECTIVE: To determine the resting metabolic rate in very low birth weight infants through indirect calorimetry. METHODS:Cross-sectional study including 29 clinically stable very low birth weight infants receiving an enteral diet > 100 kcal/kg/day. Malnutrition was defined as weight-for-age z score ≤ - 2 SD. Resting energy expenditure was measured using open circuit indirect calorimetry. RESULTS: At the time of the examination, mean weight was 1,564±393 g and c (mais) orrected gestational age was 35±3 weeks. Malnutrition was diagnosed in 62.1% of the preterm infants. The mean resting metabolic rate was 57.01±7.76 kcal/kg/day. CONCLUSION: Since resting energy expenditure is the main caloric component of total energy expenditure, the high resting metabolic rate observed may have a strong impact on the development of malnutrition during hospitalization.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

94

Avaliação neurológica pelo método Dubowitz em recém-nascidos prematuros com idade corrigida de termo comparada a de nascidos a termo/ Neonatal neurological assessment by the Dubowitz method in preterm infants at term corrected age compared with term infants

Golin, Marina Ortega; Souza, Fabíola Isabel S. de; Sarni, Roseli Oselka S
2009-12-01

Resumo em português OBJETIVO: Comparar a avaliação neurológica de recém-nascidos pré-termo em idade de termo com a de recém-nascidos a termo e verificar a presença de associação entre alterações na avaliação neurológica e características e intercorrências clínicas nos prematuros. MÉTODO: Estudo transversal de 60 nascidos a termo e 30 prematuros do Hospital Estadual Mário Covas, em Santo André (SP), avaliados pelo método Dubowitz. Os pontos de corte da pontuação total f (mais) oram 30,5 e 26 para comparar recém-nascidos pré-termo e a termo, respectivamente. Os prematuros foram avaliados com idade correspondente ao termo, na 37ª semana, e os do grupo controle, 48 horas após o nascimento. Todos os neonatos foram avaliados pela mesma examinadora, entre as mamadas, nos estágios 4 e 5 de sono e vigília. Para análise estatística, utilizaram-se testes de associação. RESULTADOS: 90% dos nascidos pré-termo não atingiram a pontuação esperada para a idade de termo (p Resumo em inglês OBJECTIVE: To compare neonatal neurological assessment of preterm newborn infants at term corrected age with term infants, and to identify the presence of association between neurologic abnormalities in preterm infants and demographic characteristics and neonatal clinical conditions. METHODS: This cross-sectional study enrolled 60 term and 30 preterm infants born at the Mario Covas State Hospital in Santo André, São Paulo, Brazil. The Dubowitz method was applied to asse (mais) ss neurobehavior. The total score cut-offs of 30.5 and 26 were used to compare respectively preterm and term infants and to analyze the variables related to performance in the preterm group. Preterm newborns were evaluated at 37 post-conceptual weeks and the control group was evaluated 48 hours after birth. All newborns were evaluated by the same neurologist, between feedings and at sleep-awake stages 4 or 5. Statistical analysis was performed by association tests. RESULTS: 90% of the preterm infants did not reach the expected score for term age. Underachievement was seen mainly in the domains of muscle tonus, type of muscle tonus and movements. Among the 30 preterm infants included in the study, 57% did not reach a total score > 26. Sepsis was the only complication significantly associated with neurological impairment (p=0.009). CONCLUSION: Preterm newborn infants at 37 weeks corrected age do not accomplish the neurologic performance of term infants. Sepsis was the only clinical variable associated with neurological disabilities.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

96

Análise da validade dos itens do Movement Assessment of Infants - MAI - para crianças pré-termo/ Item validity analysis of Movement Assessment of Infants - MAI - to preterm infants

Lacerda, Tatiana Teixeira Barral de; Magalhães, Lívia de Castro
2006-09-01

Resumo em português OBJETIVOS: examinar a validade de constructo do Movement Assessment of Infants (MAI), teste composto por 65 itens, agrupados em quatro seções, que é usado para detectar paralisia cerebral. MÉTODOS: a amostra incluiu 73 bebês pré-termo brasileiros, avaliados aos quatro e aos oito meses de idade corrigida. Foram feitas análises individuais para as duas idades, com uso do modelo estatístico Rasch. RESULTADOS: o MAI é uma escala fácil para o nível de habilidade dos (mais) bebês avaliados, tanto aos quatro quanto aos oito meses de idade. Alguns itens não se enquadram nas expectativas de unidimensionalidade do modelo estatístico, o que compromete a validade de constructo do teste. CONCLUSÕES: diferenças no nível de dificuldade dos itens aos quatro e oito meses reafirmam a necessidade de perfis distintos de desempenho para cada idade. Apesar das limitações, o teste tem aspectos positivos, sendo apresentadas sugestões para revisão, visando melhorar sua validade. Resumo em inglês OBJECTIVES: to assess the validity of the Movement Assessment of Infants (MAI) test, comprised of 65 items, grouped into four sections, used to detect cerebral palsy. METHODS: the sample included 73 preterm babies, assessed between four and eight months of corrected age. Individual assessments were made for the two ages, using Rasch's statistical model. RESULTS: MAI is an easy scale for the level of ability of the babies assessed, including both age groups, four and eight (mais) months old. Some of the items do not fit the one-dimensional expectations of the statistical model, compromising test construction validity. CONCLUSIONS: differences in the difficulty level of the items at four and eight months old reaffirm the need of different performance profiles for each age. Notwithstanding the restrictions, the test has positive aspects and review suggestions are offered aiming at validity improvement.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

97

Amamentação e crescimento infantil: um estudo longitudinal em crianças do Rio de Janeiro, Brasil, 1999/2001/ Breastfeeding practices and infant growth: a longitudinal study in Rio de Janeiro, Brazil, 1999/2001

Spyrides, Maria Helena Constantino; Struchiner, Cláudio José; Barbosa, Maria Tereza Serrano; Kac, Gilberto
2005-06-01

Resumo em português Vários estudos vêm demonstrando diferenças significativas no padrão de crescimento entre crianças amamentadas ao seio e com fórmulas. O objetivo deste estudo é avaliar o efeito da duração da amamentação predominante sobre o perfil antropométrico e identificar os determinantes do crescimento infantil em uma coorte de crianças brasileiras. Foram acompanhadas 479 crianças em um centro de saúde do Rio de Janeiro, através de um estudo longitudinal envolvendo qu (mais) atro seguimentos: 0,5; 2; 6 e 9 meses. As variáveis dependentes foram o peso e o comprimento, coletados de acordo com procedimentos padronizados. A análise longitudinal foi desenvolvida através do modelo linear de efeitos mistos. A idade gestacional, o peso e o comprimento ao nascer mostraram associação significativa com a evolução de peso e de comprimento. Constatou-se que quanto maior a duração da amamentação predominante, maior o peso infantil. As crianças nascidas por parto cesáreo apresentaram pesos mais elevados do que aquelas nascidas por parto normal. Estes resultados reforçam a necessidade de programas que encorajem o aleitamento materno até os seis meses. Resumo em inglês Various studies have shown significant differences in growth patterns between breastfed and formula-fed infants. This paper aims to evaluate the effect of predominant breastfeeding duration on anthropometric profile and to detect determinants associated with growth in Brazilian infants. Four hundred and seventy nine infants were studied in a health center in Rio de Janeiro through a longitudinal study with four follow-up waves at 0.5, 2, 6, and 9 months. The response vari (mais) ables were body weight and length, collected according to a standardized procedure. Data analysis was performed having longitudinal mixed-effects model as the main statistical procedure. Gestational age, birth weight, and birth length were positively associated with weight and length gains. The positive effect showed that the longer breastfeeding lasts, the greater the weight gains. Infants born through vaginal delivery presented lower weight gains than those born by cesarean delivery. The results emphasize the need for health programs encouraging breastfeeding practices up to the sixth month of life.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

98

Amamentação e crescimento infantil: um estudo longitudinal em crianças do Rio de Janeiro, Brasil, 1999/2001/ Breastfeeding practices and infant growth: a longitudinal study in Rio de Janeiro, Brazil, 1999/2001

Spyrides, Maria Helena Constantino; Struchiner, Cláudio José; Barbosa, Maria Tereza Serrano; Kac, Gilberto
2005-06-01

Resumo em português Vários estudos vêm demonstrando diferenças significativas no padrão de crescimento entre crianças amamentadas ao seio e com fórmulas. O objetivo deste estudo é avaliar o efeito da duração da amamentação predominante sobre o perfil antropométrico e identificar os determinantes do crescimento infantil em uma coorte de crianças brasileiras. Foram acompanhadas 479 crianças em um centro de saúde do Rio de Janeiro, através de um estudo longitudinal envolvendo qu (mais) atro seguimentos: 0,5; 2; 6 e 9 meses. As variáveis dependentes foram o peso e o comprimento, coletados de acordo com procedimentos padronizados. A análise longitudinal foi desenvolvida através do modelo linear de efeitos mistos. A idade gestacional, o peso e o comprimento ao nascer mostraram associação significativa com a evolução de peso e de comprimento. Constatou-se que quanto maior a duração da amamentação predominante, maior o peso infantil. As crianças nascidas por parto cesáreo apresentaram pesos mais elevados do que aquelas nascidas por parto normal. Estes resultados reforçam a necessidade de programas que encorajem o aleitamento materno até os seis meses. Resumo em inglês Various studies have shown significant differences in growth patterns between breastfed and formula-fed infants. This paper aims to evaluate the effect of predominant breastfeeding duration on anthropometric profile and to detect determinants associated with growth in Brazilian infants. Four hundred and seventy nine infants were studied in a health center in Rio de Janeiro through a longitudinal study with four follow-up waves at 0.5, 2, 6, and 9 months. The response vari (mais) ables were body weight and length, collected according to a standardized procedure. Data analysis was performed having longitudinal mixed-effects model as the main statistical procedure. Gestational age, birth weight, and birth length were positively associated with weight and length gains. The positive effect showed that the longer breastfeeding lasts, the greater the weight gains. Infants born through vaginal delivery presented lower weight gains than those born by cesarean delivery. The results emphasize the need for health programs encouraging breastfeeding practices up to the sixth month of life.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

99

Aleitamento materno em prematuros: manejo clínico hospitalar/ Breastfeeding in premature infants: in-hospital clinical management

Nascimento, Maria Beatriz R. do; Issler, Hugo
2004-11-01

Resumo em português OBJETIVO: Abordar a importância do aleitamento materno e sua promoção no manejo clínico-hospitalar de recém-nascidos pré-termo. FONTE DOS DADOS: Foi realizada extensa revisão bibliográfica sobre o tópico, sendo selecionado material oriundo de livros-texto, teses, publicações de organismos nacionais e internacionais e artigos publicados selecionados a partir de pesquisa na base de dados MEDLINE referente ao período de 1990 a 2003, utilizando as palavras-chave b (mais) reastfeeding and low birth weight e breastfeeding and preterm infant. Algumas referências relevantes dos trabalhos selecionados também foram utilizadas. SÍNTESE DOS DADOS: A partir da literatura levantada, verifica-se que vários aspectos tornam o leite materno particularmente adequado para a alimentação do recém-nascido prematuro. No entanto, observa-se, de modo geral, uma baixa incidência de êxito na amamentação de prematuros, especialmente em unidades neonatais de risco, apesar de haver evidências de que uma postura hospitalar favorável possibilite o aleitamento nessas crianças. CONCLUSÕES: Amamentar prematuros ainda é um desafio, mas é factível desde que haja apoio e suporte apropriados, principalmente pelos profissionais de saúde. As mães de prematuros necessitam de mais informações sobre a importância da amamentação para que possam tomar decisões sobre a nutrição dos seus filhos. Resumo em inglês OBJECTIVE: To describe the importance of breastfeeding and its promotion in the in-hospital clinical management of premature newborns. SOURCE OF DATA: The authors made an extensive literature review on the topic, including technical books, theses, publications of national and international organizations, and search on MEDLINE database (1990 to 2003), using the following key words and boolean operators: "breastfeeding AND low birth weight" and "breastfeeding AND preterm in (mais) fant". Some significant references cited in the reviewed publications were used as well. SUMMARY OF THE FINDINGS: After this review we conclude that many aspects make the breast milk particularly suitable to the premature newborn feeding. Despite being highly desirable, little success in breastfeeding preterm infants is generally observed, particularly in special care neonatal units, although there are evidences suggesting that a highly supportive hospital environment can make it possible to breastfeed these infants. CONCLUSIONS: Although breastfeeding premature infants represents a challenge, it is feasible if appropriate help and support are provided. Mothers of premature infants need information and support to make informed decisions about their infants feeding.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

100

A relação entre posicionamento do prematuro no Método Mãe-Canguru e desenvolvimento neuropsicomotor precoce/ Relationship between positioning of premature infants in Kangaroo Mother Care and early neuromotor development

Barradas, Juliana; Fonseca, Antonietta; Guimarães, Carmen Lúcia N.; Lima, Geisy Maria de S.
2006-12-01

Resumo em português OBJETIVO: Analisar as posturas adotadas pelos prematuros em decúbito ventral (DV) e lateral (DL) no Método Mãe-Canguru, relacionando-as com o desenvolvimento neuromotor precoce da criança. MÉTODOS: Uma amostra de 80 bebês prematuros, nascidos no Instituto Materno-Infantil de Pernambuco e que permaneceram na Unidade Mãe-Canguru no período de julho a outubro de 2004, foi dividida em dois grupos. Um grupo de 40 bebês foi posicionado em DV, e o outro, também de 40 b (mais) ebês, em DL. Ambas as amostras foram homogêneas entre si. Os bebês foram avaliados no dia da admissão na Unidade Mãe-Canguru e no dia da alta, através de uma avaliação biomecânica do posicionamento no canguru e do exame neurocomportamental de Dubowitz. A análise estatística dos resultados foi realizada pelo programa Epi-Info versão 6.04; o intervalo de confiança foi de 95%, sendo p significante quando apresentava valor inferior a 0,05. RESULTADOS: Os resultados da pesquisa demonstram que as amostram foram homogêneas entre si e que os bebês em DL assumiram uma postura de maior flexão, associada a um maior enrolamento do tronco. Além disso, esses bebês apresentaram evolução em 13 dos 16 itens avaliados no exame de Dubowitz, enquanto o grupo DV apresentou evolução em 5 dos 16 itens avaliados. CONCLUSÃO: Observou-se que a posição em DL trouxe maiores benefícios com relação ao desenvolvimento neuromotor precoce dos bebês que compuseram a amostra. Porém, a realização de novos estudos de acompanhamento a longo prazo é importante. Resumo em inglês OBJECTIVE: To evaluate the relationship between prone and lateral positioning of preterm infants in Kangaroo Mother Care and early neuromotor development. METHODS: Eighty preterm infants born at Instituto Materno-Infantil de Pernambuco, Brazil, admitted to the Kangaroo Mother Care Unit between July and October 2004 were divided into two groups. Forty infants was placed in prone position (PP), while the remaining 40 children were kept in lateral decubitus (LD). On admissio (mais) n and at discharge from the Kangaroo Mother Care Unit, all infants underwent a biomechanical and a neurobehavioral assessment (Dubowitz exam). Statistical analyses were performed using Epi-Info 6.4, with calculation of 95% confidence intervals and significance established at p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)