Sample records for hypoxanthine
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 3 shown.



1

Estimativa da produção de proteína microbiana pelos derivados de purinas na urina em novilhos/ Microbial protein production obtained by the urinary purine derivatives in steers

Rennó, Luciana Navajas; Valadares, Rilene Ferreira Diniz; Leão, Maria Ignez; Valadares Filho, Sebastião de Campos; Silva, José Fernando Coelho da; Cecon, Paulo Roberto; Dias, Helder Luiz Chaves; Costa, Marco Antônio Lana; Oliveira, Rodrigo Vidal de
2000-08-01

Resumo em português O trabalho foi realizado para avaliar a determinação da produção de proteína microbiana com a utilização da excreção urinária de derivados de purinas; comparar a produção de proteína microbiana por intermédio dos métodos das bases purinas e da excreção urinária de derivados de purinas; determinar a produção de proteína microbiana em função do consumo de matéria seca e da porcentagem de fibra em detergente neutro da ração; e estabelecer a proporç (mais) ão de alantoína e ácido úrico, em relação à xantina e hipoxantina na urina. Foram realizados cinco experimentos com animais fistulados no rúmen, abomaso e íleo para estudos simultâneos de consumo, digestões totais e parciais de nutrientes e eficiência de síntese de proteína microbiana. Utilizou-se o delineamento experimental em quadrado latino 5x5, à exceção do experimento IV (4x4). Os dados foram agrupados em todos os experimentos, os que envolveram animais mestiços (I, II e III) e zebuínos (IV e V). Utilizou-se, para todos os dados agrupados, o delineamento inteiramente casualizado, em função dos níveis de concentrado da dieta. Da urina total coletada em 24 horas, foram analisados os derivados de purinas (alantoína, ácido úrico, xantina e hipoxantina) para determinar a produção microbiana. Para todos os experimentos agrupados, as excreções de derivados de purinas urinários, representadas pela alantoína e pelas purinas totais, apresentaram comportamento quadrático em função dos níveis de concentrado da ração, acompanhando o comportamento do fluxo de compostos nitrogenados microbianos (N mic) estimado pelos derivados de purinas na urina, usando a relação N purina:N total de 0,116, e o estimado pelas bases purinas no abomaso, encontrando-se valores máximos de 72,07 e 86,08 g N mic/dia, para níveis de 62,91 e 63,60% de concentrado, respectivamente. A relação alantoína e ácido úrico:purinas totais foi de, aproximadamente, 98%, indicando que a concentração de xantina e hipoxantina seria, em torno, de 2%. Resumo em inglês The work was carried out to evaluate the microbial protein production determination by means of the urinary excretion of purine derivatives; to compare the microbial protein production by means of purine base methods and of the urinary excretion of purine derivatives; to determine the microbial protein production on the dry matter intake and percentage of neutral detergent fiber in the diet; and to establish the allantoin: uric acid ratio, in relation to the xanthine and (mais) hypoxanthine in the urine. Five experiments were carried out with steers fistulated in the rumen, abomasum and ileum, for simultaneous studies of intake, total and partial nutrient digestion and efficiency of microbial protein synthesis. An experimental 5 x 5 Latin square design, except for the experiment IV (4 x 4), was used. Data were grouped in all the experiments, the ones that involved crossbred animals (I, II and III) and Zebu animals (IV and V). For all grouped data, a completely randomized design was used in function of the dietary concentrate levels. From the total urine collected in 24 hours, the purine derivatives (allantoin, uric acid, xanthine and hypoxanthine) were analyzed to determine the microbial production. For all experiments urinary purine derivatives excretions, represented by the allantoin and the total purine, presented quadratic behavior on the dietary concentrate levels, according to the N mic flow behavior estimated by the urinary purine derivatives excretions, using purine N: total purine ratio of .116 and the estimated by the purine bases in the abomasum, reaching maximum values of 72.07 and 86.08 N mic/day for concentrate levels of 62.91and 63.60%, respectively. Allantoin: uric acid ratio was nearly to 98%, indicating that the xanthine and hypoxanthine concentration would be around 2%.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

2

Creatina: auxílio ergogênico com potencial antioxidante?/ Creatine: ergogenic aid with antioxidant potential?

Souza Junior, Tácito Pessoa de; Pereira, Benedito
2008-06-01

Resumo em português A creatina é largamente utilizada como auxilio ergogênico, com algumas evidências quanto ao seu efeito positivo na massa magra, força/potência e resistência muscular. Entretanto, esses estudos não conseguiram identificar potenciais mecanismos bioquímicos que pudessem explicar seu efeito na fadiga ou turnover de proteína muscular, existindo a possibilidade de que alguns indivíduos não sejam responsivos a esse suplemento. Outro possível efeito da creatina, que v (mais) em sendo recentemente investigado, é a sua ação antioxidante. Mesmo com poucos trabalhos disponíveis, duas possibilidades existem para explicar esse efeito: 1) Ação indireta como tampão energético, devido ao aumento na concentração tecidual de fosfocreatina, que favoreceria a menor produção de metabólitos do ciclo de degradação de purinas (ciclo de Lowenstein), resultando em queda na formação de hipoxantina, xantina e ácido úrico, assim como em espécies reativas de oxigênio (superóxido, peróxido de hidrogênio e radical hidroxil); 2) Por ação direta, apesar de essa propriedade ser inferior à dos antioxidantes já bem conhecidos, como a glutationa reduzida. Mesmo assim, poderia atuar conjuntamente com estes. O objetivo desta comunicação é relatar dados disponíveis sobre esses dois itens. Resumo em inglês Creatine is largely used as an ergogenic aid with some evidence regarding its positive effect on lean body mass, strength/power and muscle endurance. However, most studies were not capable of identifying biochemical mechanisms that could explain its effect on fatigue or muscle protein turnover. There is also the possibility that some individuals are non-responsive to this supplement. Another possible effect of creatine that has been recently investigated is its antioxidan (mais) t action, but few studies explored this subject. Nonetheless, it can be emphasized that the antioxidant effect of creatine works in the organism in the following way: 1) Indirect action as an energy buffer, due to the increase in muscle phosphocreatine concentrations which would favor a reduced production of metabolites of the purine nucleotide cycle (cycle of Lowenstein) and, as a consequence, a drop in the production of hypoxanthine, xanthine, uric acid, and reactive oxygen species; 2) Direct action (a less powerful action when compared with known antioxidants, such as reduced glutathione). Yet, it could still work in association with them. The objective of this work is to review the available data on the two abovementioned mechanisms.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

3

Farelo da vagem de algaroba em dietas para cabras lactantes: parâmetros ruminais e síntese de proteína microbiana/ Mesquite pod meal in diets of lactating goats: ruminal parameters and microbial efficiency synthesis

Argôlo, Lizziane da Silva; Pereira, Mara Lúcia Albuquerque; Dias, João Carlos Teixeira; Cruz, Jurandir Ferreira da; Del Rei, Antonio Jorge; Oliveira, Carlos Alberto Santana de
2010-03-01

Resumo em português Objetivou-se avaliar os efeitos da adição de farelo da vagem de algaroba (0; 33,3; 66,7 e 100%) em substituição ao fubá de milho sobre a excreção de derivados de purina, estimada com coleta total de urina, e sobre os parâmetros ruminais (pH, amônia e ácidos graxos voláteis) de cabras em lactação. Utilizaram-se oito cabras adultas lactantes distribuídas em dois quadrados latinos 4 × 4 e alimentadas com dietas isoproteicas, compostas de 40% de silagem de capi (mais) m-elefante e 60% de concentrado. Não houve efeito significativo da adição de farelo da vagem de algaroba sobre os parâmetros ruminais. O pH manteve-se em faixa adequada, entre 6,85 e 7,03, e a concentração média de nitrogênio amoniacal ruminal foi de 6,97 mg de N/100 mL de fluido ruminal. As concentrações de acetato e propionato variaram de 9,47 a 10,54 e de 4,79 a 6,58 mM, respectivamente. As excreções (mmol/dia) de alantoína, ácido úrico, xantinahipoxantina, a quantidade (mmol/dia) de purinas absorvidas, o fluxo intestinal (g/dia) de nitrogênio microbiano e a eficiência de síntese microbiana (PM/kg NDT) apresentaram resposta linear negativa à substituição do fubá de milho pelo farelo da vagem de algaroba. A estimativa da síntese de proteína microbiana em cabras deve ser calculada pela excreção de derivados de purinas a partir de equações obtidas com caprinos. Resumo em inglês The objective of this study was to evaluate the effect of adding mesquite pod meal (0, 33.3, 66.7 and 100%) to substitute corn meal on purin derivative the excretion, estimated by total urine collection, and on the ruminal parameters (pH, ammonia and volatile fatty acids). Eight lactating goats were used and distributed in a 4 × 4 Latin square and fed iso-protein diets consisting of 40% elephant grass silage and 60% concentrate. There was no significant effect from addin (mais) g mesquite pod meal on the ruminal parameters. The pH ranged from 6.85 to 7.03 and the ruminal ammonia concentration averaged 6.97 mg/100 mL. The acetate and propionate concentrations ranged from 9.47 to 10.54 and 4.79 to 6.58 mM, respectively. The excretion (mmol/day) of allantoin, uric acid and xanthine-hypoxanthine, the quantity of absorbed purines, the nitrogen microbial intestinal flow (g/day), microbial nitrogen synthesis (g/day) and efficiency of microbial protein synthesis efficiency, expressed in g of microbial crude protein/kg of the total digestible nutrients, presented linear negative response to corn replacement with mesquite pod meal. Microbial synthesis in goats must be estimated by the purine derivatives excretion using equations obtained from goats.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)