Sample records for hypothalamus
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 20 shown. Select sample records:



1

Avaliação do eixo hipotálamo-hipófise-gônada e prevalência de hipogonadismo central em homens e mulheres com cirrose hepática/ Evaluation of the hypothalamic-pituitary-gonadal axis and prevalence of hypogonadism in men and women with liver cirrhosis

Oliveira, Miriam C.; Cassal, Alvaro; Pizarro, Cristina B.
2003-10-01

Resumo em português A cirrose hepática (CH) é uma das doenças crônicas associadas ao hipogonadismo (HG), o qual tem etiologia variada em relação ao órgão-alvo do eixo gonadal que é acometido. Neste estudo avaliamos o HG intercorrente na CH de diferentes etiologias, em 82 pacientes (49 M/33 F). O diagnóstico de HG foi estabelecido em bases clínicas e hormonais e correlacionado com a gravidade da doença hepática. HG não fisiológico foi diagnosticado em 63 casos (76,8%). Nos home (mais) ns, detectou-se diminuição da libido (68,8%), disfunção erétil (53,8%), pêlos de distribuição ginecóide (53,1%), atrofia testicular (55,3%) e ginecomastia (48%); entre as mulheres, 18 (78,2%) apresentavam amenorréia em idade fértil. HG foi confirmado por níveis baixos de testosterona livre nos homens e de estradiol nas mulheres. Níveis altos de gonadotrofinas basais estabeleceram a etiologia gonadal do HG. O diagnóstico de alteração hipotálamo-hipofisária só foi possível através do teste do GnRH, onde o valor de pico do LH foi significativamente menor nos hipogonádicos. HG central foi predominante: 90,4% dos casos. A duração da hepatopatia não diferiu entre hipo e eugonádicos. A gravidade da CH, avaliada através da classificação de CHILD, mostrou correlação significativa com o HG. Não houve associação significativa entre HG e sintomas isolados como diminuição da libido ou ginecomastia, concomitância de outras doenças, hiperprolactinemia ou uso de drogas. Em conclusão, foram proeminentes os achados em relação à freqüência de HG, especialmente nas mulheres, e a predominância da etiologia central do mesmo, possivelmente em resposta às más condições metabólicas dos pacientes. O diagnóstico de HG nos pacientes com CH demanda atenção médica contínua. Resumo em inglês Liver cirrhosis (LC) is one of the chronic diseases associated to hypogonadism (HG), which has a varied etiology in relation to the target organ of the gonadal axis affected. We evaluated 82 patients with LC of different etiologies, to ascertain the prevalence of HG. Non-physiological HG was diagnosed in 63 cases (76,8%). This diagnosis was initially established on clinical bases. In men, loss of libido (68,8%), erectile dysfunction (53,8%), female distribution of pubic h (mais) air (53,1%), testicular atrophy (55,3%), and gynecomastia (48%) were detected. In women, amenorrhea during fertile age was present in 18 cases (78,2%). Diagnosis of hypothalamus-pituitary alteration was possible only through GnRH testing, where the LH peak was significantly lower in hypogonadal patients. The frequency of central HG predominated: 90,4% of the cases. There was no difference in the duration of liver disease between HG and eugonadal patients. Severity of cirrhosis, evaluated according to CHILD’s classification, significantly correlated to the presence of central HG. There was no significant association between the presence of HG or isolated symptoms, as reduced libido or gynecomastia, and concomitance of acute or chronic illnesses, hyperprolactinemia or the use of drugs. In conclusion, the findings were prominent in relation to the frequency of HG, especially in women, and the predominance of a central etiology, possibly as a response to the poor metabolic conditions of the patients. Diagnosis of HG in patients with LC demands continued medical attention.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

2

Efeitos tardios na função hipotálamo-hipófise após tratamento de tumores parasselares/ Late effects on hypothalamic-pituitary function following treatment of paraselar tumours

Motta, Luiz A. Casulari Roxo da; Martinelli, Claudio; Motta, Lucília Domingues Casulari da; Abrahão, André L. Andrade; Farage Filho, Miguel; Gagliardi, Antônio R. de Toledo
1991-09-01

Resumo em português O acompanhamento a longo prazo de pacientes submetidos a tratamento de tumores da região parasselar é importante para detectar complicações tardias da terapêutica. Neste estudo avaliamos 6 pacientes com craniofaringioma, 1 com meningioma, 1 com germinoma e 1 com cisto epidermóíde, localizados na região parasselar. Eles haviam sido tratados, em média, 3,8±3,2 anos antes, por cirurgia e radioterapia (6 casos) ou somente cirurgia (3 casos). Cinco pacientes eram do (mais) sexo feminino e a média de idade era de 24,3±18,8 anos. A avaliação consistiu na infusão endovenosa de TRH (200 mg), GnRH (100 mg) e insulina regular (0,1 UI Kg/peso), bem como na dosagem dos hormônios hipofisários antes (0) e após 20, 40, 60 e 80 minutos. Encontramos os seguintes resultados: (a) resposta deficitária do GH e do cortisol era todos pacientes; (b) 7/9 pacientes não tiveram respostas adequadas do FSH e 3/9 do L.H; (c) 4/9 tiveram respostas inadequadas da prolactina e 2/8 do TSH. Concluimos que: (a) o déficit de GH e cortisol são os mais frequentes nestes pacientes; (b) a lesão após radioterapia pode localizar-se tanto no hipotálamo quanto na hipófise ou, ainda, em ambos; (c) a sensibilidade das células hipofisárias e hipotalâmicas à irradiação é diferente de acordo com os hormônios que produzem; (d) é necessário o acompanhamento endocrinológico frequente dos pacientes submetidos a tratamento de tumores parasselares, a fim de detectar déficits hormonais tardios. Resumo em inglês Long term follow-up of patients submitted to treatment of paraselar tumours region is important for the detection of late therapeutic complications. In this study the authors conducted an evaluation of six patients with craniopharyngioma, one with germinoma, one with meningioma, and one epidermoid cyst. All above tumours were localized at paraselar region. Six out of nine patients had been treated both by surgery and by radiotherapy and the other three surgically only, on (mais) an average 3.8±3.2 years before this observation was carried out. Five patients were female with their ages average 24.3±18.8 years old. Evaluation consisted: in the first place, an intravenous infusion of thyrotropin-releasing hormone (TRH, 200 mg), gonadotropin-releasing hormone (GnRH, 100 mg), and insulin tolerance test (0,1 IU/Kg, regular insulin); and secondly, in measurements of pituitary hormones secretion at different time points - 0, 20,40, 60 and 80 minutes. We found both diminished response of growth hormone and Cortisol in all the patients. Seven out of nine patients did not have adequate response to follicle-stimulating hormone. Three out of nine responded unsatisfactory to luteinizing hormone. Four out of nine showed inadequate responses to prolactin as well as, two out of eight to thyrotropin. We concluded that: (a) growth hormone and Cortisol deficiency are the most frequent finding in these patients; (b) post-radiotherapy lesions can be located in the hypothalamus or pituitary, or even in both; (c) hypophsial and hypothalamic cell sensitivity to irradiation is different, according to their respective hormones; and (d) it is necessary a frequent endocrinologic follow-up of patients to detect late hormonal deficiences.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

3

Estresse e função reprodutiva feminina/ Stress and female reproductive function

Moreira, Simone da Nóbrega Tomaz; Lima, Josivan Gomes de; Sousa, Maria Bernardete Cordeiro de; Azevedo, George Dantas de
2005-03-01

Resumo em português Este artigo discute a relação do estresse sobre a função reprodutiva, considerando que a infertilidade pode ter causas psicológicas (hipótese da psicogênese) ou pode ser a origem do estresse psicológico. A presença do estresse tem o potencial de ativar o eixo hipotálamo-hipófise-adrenal, o qual, inibe o eixo hipotálamo-hipófise-ovariano, levando à paralisação temporária das menstruações. Esse processo pode resultar em infertilidade transitória para as (mais) mulheres. Os autores enfatizam a necessidade de uma abordagem psicológica nos serviços de reprodução, objetivando trabalhar as tensões e frustrações advindas da infertilidade e do seu tratamento. Resumo em inglês This article discusses the relationship between stress and reproduction considering that infertility could bear psychological causes (psychogenesis hypothesis) or could be caused by psychological stress. Stress has the potential of activating the hypothalamus-hypophisis-adrenal axis inhibiting the hypothalamus-hypophisis-ovarian axis leading to temporary menstruation paralysis. This process could result in a transitory infertility of women. The authors emphasize the need (mais) of a psychological approach in reproduction services with the objective of treating tensions and frustrations derived from infertility and its treatment.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

4

Leptina: aspectos sobre o balanço energético, exercício físico e amenorréia do esforço/ Leptin: aspects on energetic balance, physical exercise and athletic amenorhea

Ribeiro, Sandra Maria Lima; Santos, Zirlene Adriana dos; Silva, Renata Juliana da; Louzada, Eliana; Donato Junior, José; Tirapegui, Julio
2007-02-01

Resumo em português O presente manuscrito teve por objetivo realizar uma revisão bibliográfica acerca do papel da leptina no balanço energético, no exercício físico e na incidência da amenorréia do esforço. A leptina é um hormônio secretado pelo tecido adiposo, reconhecido principalmente por sua ação adipostática sobre o sistema nervoso central. Esse hormônio sinaliza o hipotálamo a respeito das reservas energéticas, modulando o funcionamento dos eixos hormonais que envolvam (mais) o hipotálamo e a hipófise. A leptina tem ainda ações periféricas importantes, incluindo seu papel sobre o tecido ovariano. Os mecanismos de sinalização intracelular desse hormônio foram identificados no hipotálamo, porém em tecidos periféricos há necessidade de maiores investigações. Existe certo consenso de que quando o exercício e a ingestão alimentar são capazes de promover um balanço energético negativo, as concentrações plasmáticas de leptina diminuem, alterando conseqüentemente: a liberação hipotalâmica de GnRH (fator hipotalâmico de liberação de gonadotrofinas); a liberação hipofisária de LH (hormônio luteinizante) e FSH (hormônio folículo-estimulante). Como resultado, há menor liberação de estrógenos ovarianos. Esse processo pode iniciar a chamada amenorréia hipotalâmica funcional, com repercussões na saúde da mulher. Nessa perspectiva, a avaliação do gasto energético e a elaboração de um plano alimentar adequado em atletas são fundamentais. Resumo em inglês The aim of this manuscript was to review the knowledge about leptin, detailing its relationship with energetic intake and physical activity. Leptin is an adipocyte hormone, recognized mainly for its putative role in control of energy expenditure, food intake, body weight and reproductive function. Leptin has still important peripheral actions, including its role on the ovarian tissue. The intracellular signaling mechanisms are recognized in hypothalamus, but in peripheral (mais) tissue are not fully understood. The exercise, when practiced by women, if not appropriately planned according to food intake, can modify the leptin release. When energy imbalances induced by exercise and/or deficient food ingestion occurs, low leptin levels are observed, leading to a reduction in GnRH (gonadotropin-release hormone), in LH (luteinizing hormone) and FSH (follicle-stimulating hormone) in pituitary, and consequently a minor release of ovarian estrogens. This process is named hypothalamic amenorrhea, and has repercussions in the woman's health. In this perspective, it is important to emphasize the need to evaluate the energy expenditure from exercise and to formulate adequate alimentary plans to these individuals.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

5

Ghrelina e secretagogos do hormônio de crescimento (GHS): modulação da secreção do hormônio de crescimento e perspectivas terapêuticas/ Ghrelin and growth hormone secretagogues (GHS): modulation of growth hormone secretion and therapeutic applications

Correa-Silva, Silvia R.; Sá, Larissa Bianca Paiva Cunha de; Lengyel, Ana-Maria J.
2008-07-01

Resumo em português A secreção do hormônio de crescimento (GH) é modulada pelo hormônio liberador de hormônio de crescimento (GHRH) e pela somatostatina. Na última década foi descoberto um terceiro mecanismo de controle, envolvendo os secretagogos de GH (GHS). A ghrelina, o ligante endógeno do receptor dos GHS, é um peptídeo acilado produzido no estômago, que também é sintetizado no hipotálamo. Este peptídeo é capaz de liberar GH, além de aumentar a ingesta alimentar. A ghr (mais) elina endógena parece amplificar o padrão básico de secreção de GH, ampliando a resposta do somatotrofo ao GHRH, estimulando múltiplas vias intracelulares interdependentes. Entretanto, seu local de atuação predominante é o hipotálamo. Neste trabalho, será apresentada revisão sobre a descoberta da ghrelina, os mecanismos de ação e o possível papel fisiológico dos GHS e da ghrelina na secreção de GH e, finalmente, as possíveis aplicações terapêuticas destes compostos. Resumo em inglês Growth hormone-releasing hormone (GHRH) and somatostatin modulate growth hormone (GH) secretion. A third mechanism was discovered in the last decade, involving the action of growth hormone secretagogues (GHS). Ghrelin, the endogenous ligand of the GHS-receptor, is an acylated peptide mainly produced by the stomach, but also synthesized in the hypothalamus. This compound increases both GH release and food intake. Endogenous ghrelin might amplify the basic pattern of GH sec (mais) retion, optimizing somatotroph responsiveness to GHRH, activating multiple interdependent intracellular pathways. However, its main site of action is the hypothalamus. In the current paper it is reviewed the available data on the discovery of this peptide, the mechanisms of action and possible physiological roles of the GHS and ghrelin on GH secretion, and finally, the possible therapeutic applications of these compounds.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

6

Puberdade Precoce Secundária a Hipotireoidismo Primário: Relato de Caso/ Precocious Puberty Secondary to Primary Hypothyroidism: A Case Report

Queiroz, Janaina L.; Drumond, Luciana S.; Castro, Rodrigo F.
2002-04-01

Resumo em português Na criança, o hipotireoidismo é uma das causas raras de puberdade precoce. Relatamos o caso de uma criança que desenvolveu puberdade incompleta (sem ativação do eixo hipotálamo-hipofisário, demonstrada por resposta negativa ao teste de estímulo com LH-RH), hiperprolactinemia e redução da velocidade de crescimento conseqüentes ao hipotireoidismo primário. O tratamento da doença tireoidiana com levotiroxina sódica levou a regressão do desenvolvimento puberal e retomada do crescimento. Resumo em inglês In children, hypothyroidism is a rare cause of precocious puberty. We report the case of a child with incomplete precocious puberty (no activation of the hypothalamus-pituitary axis demonstrated by a negative LH-RH stimulation test), hyperprolactinemia and reduction of growth velocity as a consequence of primary hypothyroidism. Treatment of the thyroid disease led to regression of the pubertal development and resumption of growth.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

7

Aspectos neuroendócrinos da síndrome metabólica/ Neuroendocrinology of the metabolic syndrome

Matos, Amélio F. Godoy; Moreira, Rodrigo O.; Guedes, Erika P.
2003-08-01

Resumo em português A síndrome metabólica (SM) é caracterizada por alterações no metabolismo glicídico, obesidade, hipertensão e dislipidemia. Estas alterações metabólicas interrelacionam-se com diversos eixos endócrinos controlados pelo hipotálamo e pela hipófise. A obesidade central parece relacionar-se a uma hiperativação do eixo hipotálamo-hipófise-adrenal, como também do sistema nervoso simpático, que poderia levar a um quadro de hipercortisolismo sub-clínico e hiper (mais) tensão arterial. A SM é também um estado de hipo-somatotropismo relativo relacionado à gordura visceral. Além disso, níveis elevados de ácidos graxos livres e a hiperinsulinemia, secundários à resistência insulínica, estão relacionadas a um bloqueio do eixo somatotrófico. Em homens, a SM relaciona-se a um hipogonadismo tanto por diminuição de gonadotrofinas como por inibição direta da produção de testosterona. Já nas mulheres, existe um excesso de produção de androgênios, principalmente relacionado à hiperinsulinemia, aumento da atividade da aromatase e da liberação de LH. Desta forma, a SM é um estado relacionado a importantes modificações nos mecanismos de feedback responsáveis pelo correto funcionamento dos eixos neuroendócrinos. Resumo em inglês The metabolic syndrome (MS) is characterized by alterations in carbohydrate metabolism, obesity, hypertension and dislipidemia. These metabolic alterations interfere with some endocrine axes controlled by the hypothalamus and the pituitary. Central obesity might be associated to a state of subclinical hypercortisolism and hypertension, secondary to an activation of the hypothalamic-pituitary-adrenal axis and the sympathetic nervous system. MS is also a state of relative h (mais) yposomatotropism, probably related to visceral fat. Furthermore, high levels of free fat acids and hyperinsulinemia, secondary to insulin resistance, can contribute to a blockade of the somatotropic axis. In men, MS is related to a state of hypogonadism caused by impairment in gonadotropin secretion and testosterone production. Women exhibit excessive androgen production, secondary to hyperinsulinemia, high levels of LH and to an increase in aromatase activity. In summary, MS is a condition linked to important modifications in feedback mechanisms responsible for the correct functioning of the neuroendocrine axes.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

8

Síndrome de Horner após cirurgia estereotáxica para doença de Parkinson/ Horner syndrome after stereotactic Parkinson's surgery

Rogano, Luiz A.; Assis, Marushcka; Teixeira, Manoel J.
2003-06-01

Resumo em português Apresentamos estudo de dez pacientes com doença de Parkison, que foram submetidos a procedimentos ablativos estereotáxicos percutâneos e que desenvolveram síndrome de Horner ipsilateral imediatamente após a lesão. Sete pacientes foram submetidos a palidotomia, dois a subtalamotomia (campotomia de Forel) e talamotomia e um paciente a subtalamotomia. Sete desenvolveram miose e os dez desenvolveram semiptose ipsilateral à lesão. A ocorrência da síndrome de Horner resulta possivelmente de lesão de fibras simpáticas entre o hipotálamo, campo de Forel e tálamo. Resumo em inglês We present ten patients with Parkinson's disease who underwent stereotactic ablative radiofrequency procedures. Seven patients underwent pallidotomy, two subthalamotomy and VIM, and one subthalamotomy. Seven developed miosis and all semiptosis ipsilateral immediately after the procedure. The occurrence of Horner's syndrome is probably due to the lesion of sympathetic fibers among hypothalamus, Forel's field and thalamus after the stereotactic procedure.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

9

As bases neuroanatômicas do comportamento: histórico e contribuições recentes/ Neuroanatomical basis of behavior: history and recent contributions

Ribas, Guilherme Carvalhal
2007-03-01

Resumo em português Tendo em vista as mais recentes contribuições, as áreas corticais límbicas - originalmente denominadas em conjunto de grande lobo límbico -, além dos giros do cíngulo e parahipocampal, são constituídas pelas regiões mais posteriores do córtex fronto-orbitário e pelo córtex insular. Em contraposição ao restante do córtex cerebral, que se projeta sobre os gânglios da base (particularmente sobre as porções mais dorsais e mais extensas do striatum, constitu (mais) ídas fundamentalmente pelo núcleo caudado e pelo putame), as áreas corticais límbicas se caracterizam por se projetarem principalmente sobre o hipotálamo e também sobre a porção mais ventral do striatum (principalmente sobre o núcleo accumbens). Uma vez que todo o striatum se projeta para o globo pálido - e este para o tálamo, que se projeta para o córtex cerebral, constituindo-se, assim, circuitos córtico-subcorticais reentrantes -, tem-se que, enquanto as alças relacionadas com o striatum e o pallidum dorsais são responsáveis por atividades e rotinas motoras, as alças relacionadas com o striatum e o pallidum ventrais caracterizam circuitos córtico-subcorticais reentrantes e segregados que se relacionam particularmente com funções comportamentais. A amígdala estendida (amígdala centromedial, componente dorsal ou estria terminal, componente ventral e núcleo da estria terminal), por sua vez, também recebe aferências de todas as áreas corticais límbicas, é particularmente modulada pelas áreas corticais pré-frontais e, ao invés de se projetar sobre o striatum, projeta-se diretamente sobre o hipotálamo e o tronco encefálico. Ao receber também conexões diretas do tálamo, a amígdala estendida pode ainda desencadear respostas principalmente autonômicas, de forma inespecífica, porém rápida, através da ativação de centros do tronco encefálico. Os sistemas macro-anatômicos fronto-basais, estriatal-palidal ventral e amígdala estendida, em conjunto com o núcleo basal de Meynert e com o sistema septo-banda diagonal, constituem as principais estruturas e sistemas que possuem conexões com as áreas corticais límbicas e que, em conjunto com estas, atuam sobre o hipotálamo e o tronco encefálico que, por sua vez, geram os componentes autonômicos, endócrinos e somatomotores das experiências emocionais e que regulam as atividades básicas de beber, comer e pertinentes ao comportamento sexual. Resumo em inglês Considering the most recent contributions, the limbic cortical areas, originally known as the greater limbic lobe, besides the cingulated and the parahippocampal gyri also includes the insula and the posterior orbital cortex. In contrast to the nonlimbic cortical areas that project to the basal ganglia (particularly over the dorsal aspects of the striatum, constituted by the caudate nucleus and by the putamen), the limbic cortical areas are characterized by projecting to (mais) the hypothalamus and also to the ventral striatum (particularly to the nucleus accumbens). Once all the striatum projects to the globus pallidus which projects to the thalamus and then to the cortex, generating cortical-subcortical reentrant circuits, while the dorsal striatum and pallidum related cortico-subcortical loops are involved with motor activities, the ventral cortical-striatal-pallidal system is particularly related with behavior functions. The extended amygdala (central medial amygdala, stria terminalis or dorsal component, ventral component, and bed nucleus of stria terminalis) receives inputs primarily from the limbic cortical areas, is particularly modulated by the prefrontal cortex, and receives also direct connections from the thalamus that enables the amygdala to generate nonspecific and quick responses through its projections to the hypothalamus and to the brainstem. The ventral striatal-pallidal and the extended amygdala are then two basal forebrain macro-anatomical systems, that together with the basal nucleus of Meynert and with the septal-diagonal band system, constitute the main structures that are particularly connected with the limbic cortical areas, and that altogether project to the hypothalamus and to the brainstem which give rise to the autonomic, endocrine and somatosensory components of the emotional experiences, and that regulate the basic activities of drinking, eating, and related to the sexual behavior.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

10

Bradicardia como manifestação epiléptica em epilepsia temporal: relato de caso/ Bradycardia during temporal lobe seizure: case report

JORGE, CARMEN L.; VALÉRIO, ROSA M. F.; YACUBIAN, ELZA M. T.
2000-09-01

Resumo em português Descrevemos um caso de arritmia cardíaca como manifestação epiléptica. A monitorização video-eletrencefalográfica de uma paciente com 34 anos de idade que apresentava episódios de perda de consciência permitiu a detecção de períodos de assistolia como principal manifestação clínica, exigindo a implantação de marca-passo. O registro eletrencefalográfico concomitante mostrou atividade rítmica a 6-7 Hz de projeção na região temporal esquerda. A ressonâ (mais) ncia magnética mostrou lesão expansiva no giro para-hipocampal esquerdo. Alterações do ritmo cardíaco como taquicardia sinusal são frequentes em crises epilépticas. A descrição de bradicardia e/ou assistolia é rara. As conexões das estruturas mesiais temporais com estruturas profundas como o hipotálamo devem ser responsáveis pelas manifestações vegetativas durante crises epilépticas temporais. Resumo em inglês We describe a patient who had cardiac arrhythmia as epileptic manifestation. In a 34-year-old woman who had many episodes of loss of consciousness, the simultaneous ECG and video-EEG monitoring recorded bradycardia with a short episode of asystolia (4 seconds) and left temporal rhythmic teta activity on EEG. MRI showed a small mass lesion in the left parahippocampal gyrus. Alterations in cardiac rhythm have been reported in epileptic seizures and taquycardia is the most c (mais) ommon finding associated with them; bradyarrhythmia during seizures was uncommon. Many interconnections among insular cortex, limbic system and hypothalamus, may be responsible for vegetative manifestations in temporal lobe epilepsy.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

11

Deficiência de GH na vida adulta: como diagnosticar e quando tratar?/ Growth hormone deficiency in adulthood: how to diagnose and when to treat?

Jallad, Raquel S.; Bronstein, Marcello D.
2008-07-01

Resumo em português A deficiência de hormônio do crescimento (DGH) na vida adulta (DGHA) é entidade clínica bem estabelecida, com características heterogêneas e na qual as principais etiologias são as neoplasias da região hipotálamo-hipofisária e/ou seus tratamentos. O seu diagnóstico deve ser considerado em indivíduos com evidência de comprometimento na região hipotálamo-hipofisária, e naqueles com DGHA de início na infância. Nos indivíduos que preencham estes critérios, (mais) o diagnóstico bioquímico é realizado por meio de testes dinâmicos de estímulo da secreção de GH, uma vez que seus marcadores de ação: IGF-1 e IGFBP-3 podem não distinguir indivíduos normais e pacientes com DGH. Comparado à reposição de GH realizada com dose calculada, segundo o peso ou a superfície corpórea, o tratamento atual, usando dose inicial baixa seguida pelo ajuste individualizado da dose de acordo com os níveis séricos de IGF-1, determina efeito benéfico similar com incidência menor de efeitos colaterais, melhor tolerância ao tratamento e menor dose de manutenção. Os potenciais benefícios da reposição devem ser analisados de maneira crítica e individualizada, pois nem todo o paciente apresentará benefício suficiente para justificar o tratamento. A disponibilidade de alternativas terapêuticas igualmente eficazes deve ser levada em consideração. A atividade física programada pode ocasionar melhora na composição corpórea, na capacidade cardiovascular e no bem-estar psicológico de indivíduos com DGHA sem reposição. O impacto do tratamento com hrGH sobre a qualidade de vida do paciente é importante por tornar o indivíduo mais apto social e economicamente. Os dados epidemiológicos indicam redução na expectativa de vida em pacientes com DGHA, mas a sua normalização com hrGH permanece questionável. Resumo em inglês Adult growth hormone deficiency (AGHD) is a well-established clinical entity with heterogeneous characteristics, in which the main causes are hypothalamus-pituitary tumors and/or their treatment. The diagnosis of ADGH should be considered in patients with a prior history of childhood-onset GH deficiency or a history of organic hypothalamus-pituitary disease. In these patients diagnosis is performed biochemically by provocative tests of GH secretion, once the measurement o (mais) f the biological markers for GH action:IGF-l and IGFBP-3 levels, can be in the normal range in an important percentage of AGHD patients. The current treatment using an initial low dose of hrGH followed by individualised dose titration adjusted according to serum IGF-1 levels, leads to similar beneficial effects with less incidence of side effects, improved tolerance to treatment and a lower stable GH dose as compared to hrGH replacement therapy based on body weight or body surface area. As some patients might not profit from hrGH therapy, the potential beneficial effects of hrGH replacement therapy should be analyzed on individualized basis. Alternative available therapies with similar efficacy should be taken into consideration. Physical activity may improve body compostion, cardiovascular perfomance and well being in ADGH subjects not submitted to hrGH treatment. An important target of hrGH replacement therapy is its impact on quality of life, leading to social and professional improvement. Epidemiological evidence points to a decreasing life expectancy in ADGH patients but data regarding the impact of hrGH replacement on life expectancy are still lacking.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

12

Influência dos níveis de prolactina e tamanho tumoral na função hipofisária pós-operatória em macroadenomas hipofisários clinicamente não-funcionantes/ Influence of hyperprolactinemia and tumoral size in the postoperative pituitary function in clinically nonfuncioning pituitary macroadenomas

Fonseca, Ana Luiza Vidal; Chimelli, Leila; Santos, Mario José C. Felippe; Santos, Alair Augusto S.M. Damas dos; Violante, Alice Helena Dutra
2002-09-01

Resumo em português OBJETIVO: Estudar a influência da hiperprolactinemia e de tamanho tumoral na função hipofisária em macroadenomas hipofisários clinicamente não funcionantes. MÉTODOS: Foram analisados 23 pacientes com macroadenomas hipofisários clinicamente não funcionantes, com exames de imagem (tomografia computadorizada ou ressonância magnética) e dosagens hormonais basais; 16 tinham provas de função hipotálamo-hipofisária (megateste) pré-operatórios. Todos os tumores t (mais) iveram diagnóstico histológico e em 17 foi realizado também estudo imuno-histoquímico para os hormônios adeno-hipofisários. A análise estatística foi feita por meio dos testes t de Student, qui-quadrado, exato de Fisher e de Mc Neman. O nível de significância adotado foi 5% (p Resumo em inglês OBJECTIVE: To study the influence of hyperprolactinemia and tumoral size in the pituitary function in clinically nonfuncioning pituitary macroadenomas. METHODS: Twenty three patients with clinically nonfuncioning pituitary macroadenomas were evaluated by image studies (computed tomography or magnetic resonance) and basal hormonal level; 16 had preoperative hypothalamus-hypophysial function tests (megatests). All tumors had histological diagnosis and in seventeen immunohis (mais) tochemical study for adenohypophysial hormones was also performed. Student's t test, chi square test, exact test of Fisher and Mc Neman test were used for the statistics analysis . The level of significance adopted was 5% (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

13

Alterações hormonais da mulher atleta

Pardini, Dolores P.
2001-08-01

Resumo em português O propósito desta revisão é focalizar o exercício como modulador da reprodução humana, resumir e integrar os dados atuais referentes ao eixo hipotálamo-hipófise-gonadal na mulher atleta. A prevalência de disfunção menstrual, tal como fase lútea deficiente, oligomenorréia, amenorréia e retardo puberal, é maior entre o grupo de mulheres atletas quando comparado à população geral. Vários fatores podem predispor e contribuir para o desenvolvimento das irreg (mais) ularidades menstruais durante o programa de atividade física, sendo considerados fatores de risco, entre eles, baixo peso, teor de gordura corporal e estados hipoestrogênicos. O hipoestrogenismo pode afetar o pico de massa óssea na puberdade e acarretar perda óssea prematura irreversível. O artigo revisa os efeitos fisiológicos do treinamento físico nos vários sistemas endócrinos e aborda informações clínicas a respeito dos distúrbios hormonais específicos da mulher atleta. Resumo em inglês The purpose of this review is to focus the exercise as a modulator of human reproduction and to summarize and integrate current data concerning the hypothalamus-pituitary-gonadal axis in exercising women. The prevalence of menstrual dysfunctions, as the luteal phase deficiency, oligomenorrhea, amenorrhea and menarcheal delay are greater among athletes than in the general population. Many factors undergo changes during the course of an athletic training program and any or (mais) all of these may contribute to disturbances in menstrual cyclicity. A number of risk factors have been identified as predisposing women to the development of menstrual irregularities, such as low body weight, body fat and hypoestrogenic status. Hypoestrogenism may affect peak bone mass in the puberty and lead to irreversible premature bone loss. This paper reviews the physiologic effects of fitness training on various endocrine systems and provides clinical information about specific endocrine disturbances in athlete women.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

14

Neuroanatomia do transtorno de pânico/ Neuroanatomy of panic disorder

Mezzasalma, Marco Andre; Valença, Alexandre M; Lopes, Fabiana L; Nascimento, Isabella; Zin, Walter A; Nardi, Antonio E
2004-09-01

Resumo em português OBJETIVOS: O Transtorno de Pânico (TP) é um transtorno de ansiedade que permite um estudo comparativo de modelos animais visando à elucidação dos circuitos cerebrais envolvidos na sua gênese, embora estes ainda tenham sido pouco discutidos. MÉTODOS: Os autores realizam uma revisão da literatura sobre neurobiologia e neuroanatomia do TP. RESULTADOS: Uma revisão de dados demonstra a existência de uma "rede de medo", que tem como ponto principal o núcleo central d (mais) a amígdala e compreende o hipotálamo, o tálamo, o hipocampo, a substância cinzenta periaquedutal, o locus ceruleus e outras estruturas do tronco cerebral. Sua presença é evidenciada em estudos de modelos animais de estados emocionais e comportamentais, e sua presença e importância podem ser extrapoladas para o TP em humanos. CONCLUSÃO: Esta rede de medo pode permitir que novos avanços e estudos utilizando técnicas de neuroimagem e/ou psicofármacos possam auxiliar na maior elucidação da circuitos cerebrais do TP. Resumo em inglês OBJECTIVES: Animal model studies may allow greater elucidation of the cerebral circuits involved in the genesis of panic disorder (PD), but these studies have not yet been fully analyzed. METHODS: The authors review recent literature on the neurobiology and neuroanatomy of PD. RESULTS: In this update, the authors present a revision of data that demonstrates the existence of a "fear network", which has as its main point the central nucleus of the amygdale and includes the (mais) hypothalamus, the thalamus, the hippocampus, the periaqueductal gray region, the locus ceruleus and other brainstem structures. Its existence is evidenced in animal studies of emotional and behavioral states, and its presence and importance can be extrapolated to the study of PD in humans. CONCLUSION: This fear network can allow new progresses and studies using neuroimaging techniques and/or psychopharmacological trials, further elucidating the cerebral circuits of PD.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

15

Germinomas cerebrais (teratomas atípicos da pineal)/ Cerebral germinomas (atipical teratomas of the pineal region)

Alencar, Alexandre
1981-12-01

Resumo em português São estudados três casos de germinomas cerebrais, sendo um tópico, da região pineal, e dois ectópicos, chamados germinomas supra-selares ou quiasmáticos. Estes últimos parecem ser mais agressivos que os seus congeneres tópicos, pois alem de se disseminarem pelas cisternas basais, costumam infiltrar as paredes do III ventrículo, fórnix, hipotálamo, nervos e quiasma ópticos. Caracteristicamente produzem um enorme aumento das proteínas liquóricas, desacompanhad (mais) o de uma pleocitose proporcional. As proteínas liquóricas aumentadas sao globulinas cujas reações mostram-se fortemente positivas, possivelmente produzidas pelas celulas de aspecto linfocitario que constituem parte desta neoplasia. O aumento das proteinas liquoricas e tao acentuado que em presenca de uma crianca ou adolescente com sindrome de hipertensão intracraniana, hiperproteinoraquia sem pleocitose e sinais clínicos ou radiológicos sugestivos de localização na base do crânio a possibilidade de um germinoma quiasmático deve ser seriamente considerada, pois o quadro e muito sugestivo. Resumo em inglês Three cases of Cerebral Germinomas, one of them situated in the pineal region (topical) and two ectopical of the so called suprasellar or chiasmal Germinomas are studied. These last ones may be more aggressive than the congeneral topical ones, since besides it's dissemination throughout the basal cisternas they usually infilstrate into de walls of the III Ventricle, Fornix, Hypothalamus, Chiasma and Optic nervs. A high level of proteins in the spinal fluid without proport (mais) ional increase of the cells is characteristic. Globulins are the predominant fraction of the increased spinal fluid proteins, as indicated by the highly positive laboratory test. These globulins are possibly produced by the lymphocytes which are part of this neoplasm. The high level of protein in the spinal fluid without proportional increase of the cells, in the presence of intracranial syndrome in a child or adolescent, with anatomical signs of basal localization make the possibility of a Chiasmal Germinona highly probable.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

16

Aspectos genéticos do hipotireoidismo congênito/ Genetic aspects in congenital hypothyrodism

Perone, Denise; Teixeira, Silvânia S.; Clara, Sueli A.; Santos, Daniela C. dos; Nogueira, Célia R.
2004-02-01

Resumo em português Hipotireoidismo congênito (HC) afeta cerca de 1:3000 a 1:4000 recém-nascidos (RN). Numerosos genes são essenciais, tanto para o desenvolvimento normal do eixo hipotálamo-hipófise-tireóide quanto para a produção hormonal, e estão associados ao HC. Cerca de 85% do hipotireoidismo primário é denominado disgenesia tireoidiana e evidências sugerem que mutações nos fatores de transcrição (TTF2, TTF1 e PAX-8) e no gene do receptor de TSH podem ser responsáveis p (mais) ela doença. Os defeitos hereditários da síntese hormonal podem ser devidos a mutações nos genes NIS (natrium-iodide symporter), pendrina, tireoglobulina (TG), peroxidase (TPO). Mais recentemente, mutações no gene THOX-2 têm sido descritas para defeitos na organificacão. O hipotireoidismo central afeta cerca de 1:20.000 RN e tem sido associado com mutações nos fatores transcricionais hipofisários (POUIF1, PROP1, LHX3, HESX1). A síndrome de resistência periférica ao hormônio tireoidiano é uma doença rara que cursa com hipotireoidismo em alguns tecidos e, freqüentemente, está associada a mutações autossômicas dominantes no receptor beta (TRß). Resumo em inglês Congenital hypothyroidism (CH) affects between 1:3,000 and 1:4,000 newborns. Many genes are essential for normal development of the hypothalamus-pituitary-thyroid axis and hormone production, and are associated with CH. About 85% of primary hypothyroidism is called thyroid digenesis and evidence suggests that mutations in transcription factors (TTF2, TTF1, and PAX-8) and TSH receptor gene could be responsible for the disease. Genetic defects of hormone synthesis could be (mais) caused by mutations in the following genes: NIS (natrium-iodide symporter), pendrine, thyreoglobulin (TG), peroxidase (TPO). Recently, mutations in the THOX-2 gene have also been related to organification defects. Central hypothyroidism affects about 1:20,000 newborns and has been associated with mutations in pituitary transcriptional factors (POUIF1, PROP1, LHX3, and HESX1). The syndrome of resistance to thyroid hormone is rare, implies a hypothyroidism state for some tissues and is frequently associated with dominant autosomal mutations in the beta-receptor (TRß).

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

17

O sistema apelinérgico: papel na fisiologia e patologia humanas e potenciais aplicações terapêuticas/ The apelinergic system: the role played in human physiology and pathology and potential therapeutic applications

Ladeiras-Lopes, Ricardo; Ferreira-Martins, João; Leite-Moreira, Adelino F.
2008-05-01

Resumo em português A apelina é um peptídeo recentemente descoberto e identificado como o ligando endógeno do receptor APJ. A apelina e o receptor APJ são expressos numa grande variedade de tecidos, tais como coração, cérebro, rins e pulmões, onde a sua interação pode ter importantes efeitos fisiopatológicos. Com efeito, a última década foi fértil no esclarecimento de possíveis papéis desempenhados pela apelina na fisiologia humana, nomeadamente como peptídeo regulador dos s (mais) istemas cardiovascular, hipotálamo-hipófisário, gastrointestinal e imunitário. Um possível envolvimento da apelina na patogênese de doenças com elevada prevalência e co-morbilidades, como a hipertensão arterial, a insuficiência cardíaca e o diabete melito tipo 2, perspectivam-na como um possível alvo terapêutico a explorar no futuro. Este trabalho fornece uma visão geral dos efeitos fisiológicos da apelina e apresenta o possível papel desse peptídeo na patogênese de várias doenças, associado a implicações terapêuticas que poderão vir a ser, assim, exploradas. Resumo em inglês Apelin is a recently discovered peptide, identified as an endogenous ligand of receptor APJ. Apelin and receptor APJ are expressed in a wide variety of tissues including heart, brain, kidneys and lungs. Their interaction may have relevant pathophysiologic effects in those tissues. In fact, the last decade has been rich in illustrating the possible roles played by apelin in human physiology, namely as a regulating peptide of cardiovascular, hypothalamus-hypophysis, gastroi (mais) ntestinal, and immune systems. The possible involvement of apelin in the pathogenesis of high prevalence conditions and comorbidities - such as hypertension, heart failure, and Diabetes Mellitus Type 2 (T2DM) - rank it as a likely therapeutic target to be investigated in the future. The present paper is an overview of apelin physiologic effects and presents the possible role played by this peptide in the pathogenesis of a number of conditions as well as the therapeutic implications that might, therefore, be investigated.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

18

Aspectos psicobiológicos do comportamento alimentar/ Psychobiological aspects of feeding behavior

Cambraia, Rosana Passos Beinner
2004-06-01

Resumo em português Esta revisão aborda alguns aspectos psicobiológicos ligados à manifestação do comportamento alimentar, e tem como objetivo evidenciar a relação entre os principais processos neuropsicológicos e a neurociência nutricional. Algumas estruturas neurais estão associadas ao controle alimentar por mecanismos distintos e correlatos que ocorrem no hipotálamo, hipocampo e em outras áreas como no cerebelo, bulbo olfatório, glândulas pituitária e pineal que exercem fun (mais) ções distintas, porém influênciam o comportamento alimentar, intermediadas geralmente por neurotransmissores comuns. Os precursores dos neuroquímicos apresentam funções específicas, sendo a influência na alimentação relevante no contexto comportamental da escolha de alimentos. Os processos sensoriais na alimentação como paladar, olfato, visão e audição interagem entre si e com outras estruturas e vias neurais, participando também do controle do apetite e da saciedade, que culminam na iniciação e no término da alimentação. A interação entre aspectos neurais no processo de consumo de alimento promove a manifestação do comportamento alimentar específico para cada espécie em seu ambiente. Resumo em inglês This review shows how some psychobiological aspects are related to feeding behavior manifestation, and has as it objective to provide evidence as to the relation between neuropsychological processes and nutritional neuroscience. Several neural structures are associated with alimentary controls, which are distinct but correlated mechanisms; for example: hypothalamus, hypocampus, cerebellum, olfactory bulb, pituitary and pineal glands, all presenting distinct functions, but (mais) affecting feeding behavior directly or indirectly through common neurotransmitters. Neurochemical precursors present specific functions and their influence on feeding is evident in behavioral food selection. The sensory processes in feeding, principally taste, olfaction, vision and hearing, interact with other neural structures and pathways, thus participating in appetite and satiety, which results in the beginning and end of feeding. The interaction between neural aspects concerning food consumption promotes the manifestation of specific feeding behavior for each specie in their environment.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

19

Estimulação tátil-cinestésica: uma integração entre pele e sistema endócrino?/ Tactile-kinesthetic stimulation: integration between skin and endocrine system?

Fogaça, Monalisa C.; Carvalho, Werther B. de; Verreschi, Ieda T. N.
2006-09-01

Resumo em português Apresenta-se uma revisão da literatura sobre os aspectos neuroendócrinos da pele e as conseqüências da estimulação tátil-cinestésica sobre o córtex adrenal. Os artigos foram identificados a partir das bases de dados MEDLINE e LILACS, usando as palavras-chave "córtex supra-renal", "pele", "massagem", "lactentes", "glicocorticóide" e "ritmo circadiano". O período pesquisado foi de 1990 a 2003. Foram também consultados artigos de destaque publicados antes desse (mais) período. Estudos reconhecem o hipotálamo, a hipófise e a glândula adrenal como órgãos dinâmicos durante o desenvolvimento fetal e neonatal, e que respostas de estresse estão presentes ao nascer. A maioria dos estudos revisados, utilizando a estimulação tátil-cinestésica, seja em humanos ou animais, evidencia a capacidade da pele em metabolizar, coordenar e organizar estímulos externos, procurando manter a homeostase interna e externa, demonstrando a interação entre sistema neuroendócrino e a pele. A estimulação tátil-cinestésica parece ter um efeito sobre a reatividade hormonal, porém essa questão merece uma investigação mais aprofundada. Resumo em inglês A literature review on skin neuroendocrine aspects and the consequences of the tactile- kinesthetic stimulation on the adrenal cortex are presented. The articles were identified through MEDLINE and LILACS data bases, using the keywords "suprarenal cortex", "skin", "massage", "infants", "glucocorticoid" and "circadian rhythm". Single articles published between 1990 and 2003 were considered, as well as outstanding ones prior to this period. Studies recognize that the hypoth (mais) alamus, the pituitary and the adrenal gland are dynamic organs during fetal and neonatal development, and that stress responses are active at birth. Most of the studies reviewed, using tactile-kinesthetic stimulation, both in humans and animals, confirm skin's ability to metabolize, coordinate and organize external stimuli, attempting to maintain both external and internal homeostasis, demonstrating an interaction between the neuroendocrine system and tactile stimulation. Tactile-kinesthetic stimulation seems to have an effect on hormonal reactivity, although the issue demands further investigation.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

20

Tumorigênese hipofisária/ Pituitary tumorigenesis

Bronstein, Marcello D.; Melmed, Shlomo
2005-10-01

Resumo em português Os tumores hipofisários, adenomas na sua quase totalidade, representam de 10% a 15% das neoplasias intracranianas (1) e são encontrados em até 27% de autópsias não selecionadas, como achado incidental (2). Morfologicamente são classificados em microadenomas ((mais) ar dois ou mais hormônios) e clinicamente não secretores ou "não funcionantes". O diagnóstico é feito pelo fenótipo da hipersecreção (acromegalia, Cushing etc.) e, nos macroadenomas com efeito de massa, por hipopituitarismo e/ou distúrbios neurológicos, onde predominam as queixas visuais e cefaléia. Quanto aos mecanismos de tumorigênese hipofisária, a disputa entre causa primária hipotalâmica versus hipofisária ganhou força a favor da segunda graças às evidências da monoclonalidade dos tumores, juntamente com outros argumentos como a ausência de tecido hiperplásico circundando o adenoma cirurgicamente removido e a relativa independência do controle hipotalâmico. No entanto, admite-se que um papel permissivo do hipotálamo é importante para a progressão tumoral. Muitos mecanismos moleculares envolvidos na tumorigenese hipofisária já foram desvendados, incluindo oncogenes, genes supressores tumorais e fatores de crescimento, e serão descritos neste artigo de revisão. Resumo em inglês Pituitary adenomas, almost invariably adenomas, account for 10% to 15% of all intracranial neoplasms and are incidentally detected in up to 27% of non selected autopsies. They are morphologically classified as microadenomas (diameter (mais) "non functioning" tumors. Diagnosis is based on the hypersecretion phenotype (acromegaly, Cushing, etc), and on mass effect of macroadenomas leading to neurological disturbances, mainly visual complaints and headache. Pituitary tumorigenesis mechanisms include those of primary hypothalamic versus pituitary origin, the latter is supported by evidence of pituitary adenoma monoclonality, as well as the absence of hyperplastic tissue surrounding the surgically removed tumor, and the relative independence of tumor hypothalamic control. Nevertheless, a permissive role of the hypothalamus on tumor progression is also postulated. Several molecular mechanisms involved in pituitary tumorigenesis have been unraveled including oncogenes, tumor suppressor genes and growth factors involved in neoplastic development, and will be described in this review.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

21

Modelos experimentais de resistência à insulina e obesidade: lições aprendidas/ Experimental models of insulin resistance and obesity: lessons learned

Cesaretti, Mario Luís Ribeiro; Kohlmann Junior, Osvaldo
2006-04-01

Resumo em português Para melhor compreender o papel de cada um dos elementos envolvidos na fisiopatologia da obesidade e da resistência à insulina, pesquisadores utilizam-se de modelos experimentais, que podem determinar de maneira controlada o papel de cada um dos componentes da resistência à insulina e obesidade e, desta maneira, fornecer subsídios para a melhor compreensão da fisiopatolologia e tratamento da resistência à insulina e obesidade. A obesidade e a resistência à insul (mais) ina experimentais podem ser verificadas quando ocorre diminuição da resposta à leptina, seja por menor produção ou alteração no seu receptor, modificações no receptor de insulina, por deleção do receptor ou alteração da transdução dos seu sinal, exacerbação do efeito de peptídeos orexígenos e/ou menor ação de peptídeos anorexígenos no hipotálamo, ou ainda secundária à hipertensão arterial, como nos ratos espontaneamente hipertensos. O excesso de glicocorticóides, a adição de uma dieta rica em frutose, ou ainda uma dieta hipercalórica, além da lesão hipotalâmica induzida pela administração neonatal de monoglutamato de sódio, são exemplos de obesidade e resistência à insulina induzidos. Resumo em inglês For better understanding the role of each element involved in the physiopathology of obesity and insulin resistance, researchers can use experimental models, which may in controlled manner evaluate the participation of each element on the obesity and insulin resistance and provide information for better understanding the physiopathology and treatment of obesity and insulin resistance. Experimental obesity and insulin resistance can be due to a deficient response to leptin (mais) , secondary to hypoleptinemia and/or mutations on leptin receptor, by modifications on insulin receptor, deletion or diminished insulin signal transduction, enhancement of the effects of orexigen peptides and/or diminution of anorexigen peptides actions on hypothalamus, as well as secondary to arterial hypertension, as in the spontaneously hypertension. Obesity and insulin resistance can also be induced by glucocorticoid excess, frutose enriched and cafeteria diet and due to hypothalamus lesions induced by neonatal administration of monossodium glutamate.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

22

Estados hiperprolactinêmicos: inter-relações com o psiquismo/ Hyperprolactinemic conditions: relationships with psychiatric disorders

Nahas, Eliana Aguiar Petri; Nahás-Neto, Jorge; Pontes, Anaglória; Dias, Rogério; Fernandes, César Eduardo
2006-01-01

Resumo em português A hiperprolactinemia é o distúrbio endócrino mais freqüente do eixo hipotálamo-hipofisário, observado em mulheres na idade reprodutiva. Caracteriza-se pela elevação consistente dos valores plasmáticos de prolactina. A regulação da produção da prolactina dá-se por meio da ação inibitória de um neurotransmissor, a dopamina. As manifestações clínicas são distúrbios do ciclo menstrual, amenorréia, galactorréia, infertilidade e diminuição da libido. E (mais) ntretanto, sintomas psicológicos, especialmente ansiedade e depressão, têm sido associados à hiperprolactinemia. Contudo, há poucos estudos clínicos publicados sobre o tema. O papel da prolactina na patogênese dos distúrbios psiquiátricos pode refletir ação direta sobre o sistema nervoso central, efeito indireto por meio dos hormônios gonadais ou constituir fatores independentes, resultantes da depleção de dopamina. Assim, detectada a prevalência de distúrbios psiquiátricos em pacientes com hiperprolactinemia, conclui-se pela necessidade de maior número de pesquisas que investiguem as bases da possível inter-relação entre os estados hiperprolactinêmicos e o psiquismo. Resumo em inglês Hyperprolactinemia is the most frequent endocrine disorder of the hypothalamus-hypophysis axis observed in women of reproductive age. It is characterized by elevated serum prolactin levels. Prolactin production is regulated by the inhibitory action of a neurotransmitter, dopamine. Clinical manifestations include irregular menstrual cycle, amenorrhea, galactorrhea, infertility and libido decrease, but psychological symptoms, especially anxiety and depression, have also bee (mais) n associated with hyperprolactinemia. Nonetheless, few studies about this condition are available. In the pathogenesis of psychiatric disorders, prolactin may have either a direct action on the central nerve system or an indirect effect via gonadal hormones or function as independent factors as a result of dopamine depletion. Thus, since the prevalence of psychiatric disorders in patients with hyperprolactinemia was detected, it was concluded that further studies are necessary to investigate the basis of a potential relationship between both hyperprolactinemic and psychiatric conditions.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

23

Ocorrência de cisticercose (Cysticercus cellulosae) encefálica e cardíaca em necropsias/ Occurrence of encephalic and cardiac cysticercosis (Cysticercus cellulosae) in necropsy

Lino Jr, Ruy S; Reis, Marlene A; Teixeira, Vicente PA
1999-10-01

Resumo em português OBJETIVO: Realizar estudo retrospectivo relativo ao achado de lesões de cisticercose e às localizações mais comumente atingidas em exames usuais de necropsias. MÉTODOS: Foram revistos, retrospectivamente, 1.596 protocolos de necropsias em Uberaba, MG, Brasil, no período de 1974 a 1997, registrando-se: a idade, o sexo, a cor, o índice de massa corporal (IMC) e a localização do cisticerco. RESULTADOS: Encontraram-se relatos de cisticercose em 53 (3,3%) protocolos. (mais) A média das idades foi de 50 ± 15,4 anos (variando de 15 a 86 anos), 62,3% eram homens, 64,1% brancos. As localizações encontradas foram: encefálica (79,2%), cardíaca (22,6%), muscular esquelética (11,3%) e outras (5,7%). Não houve diferença estatística das variáveis entre os grupos positivos ou negativos para o diagnóstico de cisticercose. Observaram-se dois casos de neurocisticercose localizados no núcleo ventromedial do hipotálamo. CONCLUSÃO: A ocorrência de cisticercose, bem como a localização cardíaca foram mais freqüentemente encontradas em relação a outros estudos da região. Em dois casos de cisticercose hipotalâmica havia associação com obesidade. Resumo em inglês OBJECTIVE: To review the incidence and pathologic findings of cysticercosis diagnosed at autopsies, with emphasis on the most common organs affected. METHODS: Reports of 1.596 autopsies performed between 1974 and 1997 at a school hospital in Uberaba, MG, Brazil were studied. The following data were obtained: age, sex, ethnic group, body mass index, and the site of the cysticercosis. RESULTS: The study found diagnosis of cysticercosis in 53 autopsies (3.3%). The average ag (mais) e of patients with cysticercosis was 50 (range: 15 to 86 years); 62.3% were male, and 64.1% Caucasian. The most affected organs were: brain (79.2%), heart (22.6%), skeletal muscle (11.3%), and other organs (5.7%). No statistical differences were found comparing age, gender, ethnic group, and body mass index of the affected and the non-affected patients. In two cases of neurocysticercosis the lesions were located in the ventromedial nucleus of the hypothalamus. CONCLUSION: Both the overall incidence of cysticercosis and the incidence of cardiac cysticercosis were greater in the study than in other autopsy series from the same geographic areas. In two cases there was an association between hypothalamic cysticercosis and obesity.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

24

Ocorrência de cisticercose (Cysticercus cellulosae) encefálica e cardíaca em necropsias/ Occurrence of encephalic and cardiac cysticercosis (Cysticercus cellulosae) in necropsy

Lino Jr, Ruy S; Reis, Marlene A; Teixeira, Vicente PA
1999-10-01

Resumo em português OBJETIVO: Realizar estudo retrospectivo relativo ao achado de lesões de cisticercose e às localizações mais comumente atingidas em exames usuais de necropsias. MÉTODOS: Foram revistos, retrospectivamente, 1.596 protocolos de necropsias em Uberaba, MG, Brasil, no período de 1974 a 1997, registrando-se: a idade, o sexo, a cor, o índice de massa corporal (IMC) e a localização do cisticerco. RESULTADOS: Encontraram-se relatos de cisticercose em 53 (3,3%) protocolos. (mais) A média das idades foi de 50 ± 15,4 anos (variando de 15 a 86 anos), 62,3% eram homens, 64,1% brancos. As localizações encontradas foram: encefálica (79,2%), cardíaca (22,6%), muscular esquelética (11,3%) e outras (5,7%). Não houve diferença estatística das variáveis entre os grupos positivos ou negativos para o diagnóstico de cisticercose. Observaram-se dois casos de neurocisticercose localizados no núcleo ventromedial do hipotálamo. CONCLUSÃO: A ocorrência de cisticercose, bem como a localização cardíaca foram mais freqüentemente encontradas em relação a outros estudos da região. Em dois casos de cisticercose hipotalâmica havia associação com obesidade. Resumo em inglês OBJECTIVE: To review the incidence and pathologic findings of cysticercosis diagnosed at autopsies, with emphasis on the most common organs affected. METHODS: Reports of 1.596 autopsies performed between 1974 and 1997 at a school hospital in Uberaba, MG, Brazil were studied. The following data were obtained: age, sex, ethnic group, body mass index, and the site of the cysticercosis. RESULTS: The study found diagnosis of cysticercosis in 53 autopsies (3.3%). The average ag (mais) e of patients with cysticercosis was 50 (range: 15 to 86 years); 62.3% were male, and 64.1% Caucasian. The most affected organs were: brain (79.2%), heart (22.6%), skeletal muscle (11.3%), and other organs (5.7%). No statistical differences were found comparing age, gender, ethnic group, and body mass index of the affected and the non-affected patients. In two cases of neurocysticercosis the lesions were located in the ventromedial nucleus of the hypothalamus. CONCLUSION: Both the overall incidence of cysticercosis and the incidence of cardiac cysticercosis were greater in the study than in other autopsy series from the same geographic areas. In two cases there was an association between hypothalamic cysticercosis and obesity.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

25

Ocitocina em cesarianas: qual a Melhor Maneira de Utilizá-la?/ Oxytocin in cesarean sections: what is the best way to use it?/ Ocitocina en cesáreas: ¿cuál es la mejor manera de utilizarla?

Yamaguchi, Eduardo Tsuyoshi; Cardoso, Mônica Maria Siaulys Capel; Torres, Marcelo Luis Abramides
2007-06-01

Resumo em português JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A ocitocina é uterotônico utilizado em anestesia obstétrica, cuja administração, tanto profilática quanto terapêutica, justifica-se por reduzir a incidência de hemorragia após o parto. No entanto, ainda não está estabelecido o regime ideal de infusão em cesarianas eletivas. Este estudo tem o intuito de revisar as principais características fisiológicas e farmacológicas da ocitocina e discutir o seu uso racional pelos anestesiologi (mais) stas, tendo em vista os seus efeitos colaterais. CONTEÚDO: A ocitocina é produzida pelo hipotálamo e armazenada pela hipófise posterior. No útero ela determina contração da musculatura lisa que é bastante importante para o controle de hemorragia após a dequitação. Ela atua, também, em outros sistemas, sendo relevante a diminuição da resistência vascular periférica com conseqüente hipotensão arterial. As ações extra-uterinas passam a ser importantes quando a ocitocina é feita em altas doses ou em bolus, especialmente em gestantes sob anestesia (seja bloqueio espinal ou anestesia geral) apresentando hipovolemia, ou com alteração prévia no sistema cardiovascular. Diversos regimes de infusão têm sido estudados, variando-se a dose e/ou velocidade de infusão na tentativa de se estabelecer qual a maneira mais adequada de sua utilização. CONCLUSÕES: A ocitocina permanece como fármaco de primeira escolha para a prevenção e tratamento da atonia uterina após cesariana, especialmente por seu amplo espectro terapêutico. Apesar de estar disponível para a prática clínica há quase 50 anos, ainda não está estabelecido qual o regime adequado de sua infusão em cesarianas. A tendência atual é a utilização em infusão contínua de doses reduzidas, devendo ser evitada a administração em bolus. Resumo em espanhol JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La ocitocina es un uterotónico utilizado en anestesia obstétrica, cuya administración, tanto profiláctica, como terapéutica, se justifica por reducir la incidencia de hemorragia después del alumbramiento. Sin embargo, todavía no se estableció el régimen ideal de infusión en cesáreas electivas. Este estudio tiene la intención de revisar las principales características fisiológicas y farmacológicas de la ocitocina y discutir su uso (mais) racional por parte de los anestesiólogos, teniendo en cuenta sus efectos colaterales. CONTENIDO: La ocitocina es producida por el hipotálamo y almacenada por la hipófisis posterior. En el útero, hay una contracción de la musculatura lisa que es bastante importante para el control de la hemorragia después de la expulsión de la placenta. Actúa también en otros sistemas, siendo relevante la reducción de la resistencia vascular periférica con la consecuente hipotensión arterial. Las acciones extra-uterinas pasan a ser importantes cuando la ocitocina se crea en altas dosis o en bolus, especialmente en embarazadas bajo anestesia (sea bloqueo espinal o anestesia general) presentando hipovolemia, o con alteración previa en el sistema cardiovascular. Diversos regímenes de infusión han sido estudiados, variando la dosis y/o la velocidad de infusión en la tentativa de establecer cuál es la manera más adecuada para su utilización. CONCLUSIONES: La ocitocina permanece como fármaco de primera elección para la prevención y el tratamiento de la atonía uterina después de la cesárea, especialmente por su amplio espectro terapéutico. A pesar de estar disponible para la práctica clínica hace casi 50 años, todavía no está establecido cuál es el régimen adecuado de su infusión en cesáreas. La tendencia actual es la utilización en infusión continua de dosis reducidas, debiendo ser evitada la administración en bolus. Resumo em inglês BACKGROUND AND OBJECTIVES: Oxytocin is the uterotonic used in obstetric anesthesia, and its prophylactic and therapeutic administration is justified because it reduces the incidence of post-partum hemorrhage. However, the ideal infusion regimen in elective cesarean sections has not been determined yet. The objective of this study was to review the main physiological and pharmacological characteristics of oxytocin and to discuss its rational use by anesthesiologists in vie (mais) w of its side effects. CONTENTS: Oxytocin is produced by the hypothalamus and stored in the posterior lobe of the pituitary gland. In the uterus, is causes contraction of the smooth muscle, which is very important to control hemorrhage after uterine emptying. It also affects other systems, and the reduction in peripheral vascular resistance with consequent hypotension is very important. The extra-uterine actions of oxytocin are important when administered in high doses or in bolus, especially in parturients under anesthesia (spinal block or general anesthesia) with hypovolemia or preexistent alterations in the cardiovascular system. Several infusion regimens have been studied, varying the dose and/or the speed of administration, in an attempt to establish the most adequate. CONCLUSIONS: Due to its wide therapeutic spectrum, oxytocin remains the drug of choice to prevent uterine atony after cesarean sections. Although it has been used for almost 50 years, the adequate infusion regimen in cesarean sections has not been determined yet. The current tendency is to use continual infusion of low doses, and bolus administration should be avoided.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

26

Evolucionismo e genética do transtorno de estresse pós-traumático/ Evolutionism and genetics of posttraumatic stress disorder

Valente, Nina Leão Marques; Fiks, Jose Paulo; Vallada, Homero; Mello, Marcelo Feijó de
2008-01-01

Resumo em português Os autores discutem, a partir do conceito evolutivo, como a resposta de estresse, nas suas possibilidades de fuga e luta e de imobilidade tônica, pode levar a uma nova compreensão etiológica do transtorno de estresse pós-traumático. Através da análise dos agrupamentos de sintomas desse diagnóstico - revivência, evitação e hiperexcitação -, procuram correlacionar os achados neurobiológicos e evolutivos. As descobertas atuais sobre a genética do transtorno de (mais) estresse pós-traumático são resumidas e colocadas nessa perspectiva evolutiva, dentro de conceitos que possibilitam o entendimento da interação gene/ambiente, como a epigenética. Propõem que a pesquisa dos fatores de risco do transtorno de estresse pós-traumático deva ser investigada do ponto de vista fatorial, onde a somatória destes aumenta o risco de desenvolvimento do quadro, não sendo possível a procura da causa do transtorno de forma única. A pesquisa de genes candidatos no transtorno de estresse pós-traumático deve levar em consideração todos os sistemas associados aos processos de respostas ao estresse, sistemas dos eixos hipotálamo-hipofisário-adrenal e simpático, mecanismos de aprendizado, formação de memórias declarativas, de extinção e esquecimento, da neurogênese e da apoptose, que envolvem vários sistemas de neurotransmissores, neuropeptídeos e neuro-hormônios. Resumo em inglês The authors discuss, from the evolutionary concept, how flight and fight responses and tonic immobility can lead to a new understanding of posttraumatic stress disorder. Through the analysis of symptom clusters (revivals, avoidance and hyperexcitation), neurobiological and evolutionary findings are correlated. The current discoveries on posttraumatic stress disorder genetics are summarized and analyzed in this evolutionary perspective, using concepts to understand the gen (mais) e-environment interaction, such as epigenetic. The proposal is that the research of susceptibility factors in posttraumatic stress disorder must be investigated from the factorial point of view, where their interactions increase the risk of developing the disorder, preventing a unique search of the cause of this disorder. The research of candidate genes in posttraumatic stress disorder must take into consideration all the systems associated with processes of stress response, such as the hypothalamus-pituitary-adrenal and sympathetic axes, mechanisms of learning, formation and extinguishing of declarative memories, neurogenesis and apoptosis, which involve many systems of neurotransmitters, neuropeptides and neurohormones.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

27

Diagnóstico Laboratorial da Síndrome de Cushing

Castro, Margaret; Moreira, Ayrton C.
2002-02-01

Resumo em português A suspeita clínica de síndrome de Cushing leva obrigatoriamente a uma avaliação laboratorial, baseada nas dosagens de cortisol e de ACTH. Entretanto as dosagens basais destes hormônios não são suficientes para confirmar o diagnóstico, sendo necessários testes dinâmicos que estimulem ou inibam o eixo hipotálamo-hipófise-adrenal (HHA). A adequada interpretação das dosagens requer o conhecimento dos princípios básicos da regulação do eixo HHA, o meio e a fo (mais) rma (ligada ou livre) onde o hormônio será quantificado, além das características dos ensaios empregados. Numa primeira fase do diagnóstico laboratorial, é feita a documentação do hipercortisolismo endógeno, através de dosagens salivares, urinárias ou séricas de cortisol, em amostras coletadas em horários apropriados e/ou após uso de dexametasona em doses baixas (1 mg). Numa segunda fase procede-se ao diagnóstico etiológico da síndrome de Cushing empregando-se basicamente dosagens de ACTH e de cortisol após uso de doses maiores de dexametasona. Muitas vezes a complexidade da patologia exige o uso de testes funcionais mais sofisticados, como o emprego de CRH, chegando até à necessidade de cateterismo do seio petroso inferior com coleta de amostras para a dosagem de ACTH. Apresentamos também o esquema utilizado na Divisão de Endocrinologia e Metabologia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto para a confirmação da existência de síndrome de Cushing e determinação de sua etiologia. Resumo em inglês The clinical suspicion of Cushing's syndrome leads to an obligatory laboratory evaluation, based on measurements of cortisol and ACTH. However, basal determination of these hormones is not sufficient to confirm the diagnosis, so that dynamic tests based on stimulation or inhibition of the hypothalamus-pituitary-adrenal axis (HPA) are necessary. An adequate interpretation of the laboratory results needs the understanding of the basic principles that regulate the HPA axis, (mais) the media and the form (bound or free) where the measurement will be perfomed, as well as the characteristics of the assays employed. The initial diagnostic phase, a documentation of the presence of endogenous hypercortisolism is done with the use of salivary, urinary or serum cortisol measurements, using samples collected with appropriate timing and/or after the use of low doses (1 mg) of dexamethasone. In a second phase we proceed to the etiologic diagnosis of Cushing's syndrome, using ACTH and cortisol measurements after higher doses of dexamethasone. The complexity of the syndrome frequently prompts the use of sophisticated functional tests, with the use of CRH and even samples collected during inferior petrosous sinus catheterization for the measurement of ACTH. We present the diagnostic scheme employed at the Division of Endocrinology and Metabolism of the Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto for the confirmation of Cushing's syndrome and determination of its etiology.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

28

Consequências metabólicas na SAOS não tratada/ Metabolic consequences of untreated obstructive sleep apnea syndrome

Carneiro, Glaucia; Fontes, Francisco Hora; Togeiro, Sônia Maria Guimarães Pereira
2010-06-01

Resumo em português A associação entre SAOS e a síndrome metabólica é reconhecida, sendo denominada síndrome Z. Os critérios para a síndrome metabólica incluem pelo menos três dos seguintes fatores: obesidade central (circunferência da cintura > 102 cm em homens e > 88 cm em mulheres); triglicérides > 150 mg/dL; HDL colesterol (mais) sociada a SAOS e síndrome metabólica, havendo evidências de que a apneia do sono seja um fator de risco independente da obesidade, intolerância à glicose e resistência insulínica. Embora a obesidade central seja um fator de risco para ambas as condições, há evidências de que a apneia do sono seja um fator de risco independente para a intolerância à glicose e a resistência à insulina. Os mecanismos implicados decorrem da ativação do sistema nervoso simpático e do eixo hipotálamo-hipófise-adrenal; da ativação de fatores pró-inflamatórios, como IL-6 e TNF-α; e da diminuição dos níveis de adiponectina mediados principalmente pela hipoxemia intermitente relacionada às apneias. Apesar dessas evidências, os resultados dos estudos são controversos em relação aos benefícios do tratamento da apneia do sono com CPAP nas alterações metabólicas. Adicionalmente, os poucos estudos que abordaram a apneia do sono obstrutiva como um fator de risco para as dislipidemias apresentaram resultados discordantes. Estudos controlados, populacionais e longitudinais são necessários para esclarecer a interação entre a apneia do sono e as consequências metabólicas no sentido de se tratar adequadamente esses indivíduos. Resumo em inglês There is a recognized association between obstructive sleep apnea syndrome and metabolic syndrome, designated syndrome Z. The criteria for metabolic syndrome include at least three of the following factors: central obesity (waist circumference > 102 cm for males and > 88 cm for females); triglycerides > 150 mg/dL; HDL cholesterol (mais) obesity is associated with OSAS and metabolic syndrome, and there is evidence that obstructive sleep apnea is an independent risk factor for obesity, glucose intolerance and insulin resistance. The implied mechanisms result from the activation of the sympathetic nervous system and of the hypothalamus-hypophysis-adrenal axis; activation of pro-inflammatory markers, such as IL-6 and TNF-α; and the reduction in adiponectin levels, principally triggered by intermittent hypoxemia related to apnea. Despite such evidence, the results are controversial regarding the benefits of treating sleep apnea with CPAP in the presence of these metabolic alterations. In addition, the few studies that have addressed sleep apnea as a risk factor for dyslipidemia have presented conflicting results. Population-based, longitudinal controlled studies are necessary in order to elucidate the interaction between sleep apnea and metabolic consequences so that these individuals are properly treated.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

29

A relação entre a função tireoidiana e a depressão: uma revisão/ The relation between thyroid function and depression: a review

Bahls, Saint-Clair; Carvalho, Gisah Amaral de
2004-03-01

Resumo em português OBJETIVO: O papel da função tireoidiana nas doenças depressivas é pouco claro. Embora existam algumas evidências de que discretas alterações tireoidianas predisponham a casos de depressão, as anormalidades específicas envolvendo a tireóide e os quadros depressivos permanecem pouco conhecidas. Serão destacados nesta revisão os principais achados envolvendo os quadros depressivos e a função tireoidiana, com especial atenção na participação das monoaminas c (mais) erebrais nesta relação. MÉTODO: Foram realizados levantamento no sistema Medline e na literatura. RESULTADOS: Existem evidências de atividade alterada do eixo hipotálamo-hipófise-tireóide (HHT) em alguns casos de depressão, que incluem: aumento dos níveis de T4, resposta alterada do TSH pós-estímulo com TRH, presença de anticorpos antitireoidianos e concentração elevada de TRH no LCR. A relação entre estas anormalidades, as principais monoaminas cerebrais e os subtipos de quadros depressivos é complexa e ainda não permite o estabelecimento de hipóteses diretas de compreensão. CONCLUSÕES: Após anos de pesquisas, permanece pouco esclarecida a importância da relação entre o eixo HHT e as depressões, assim como os mecanismos subjacentes às alterações tireoidianas encontradas nos pacientes deprimidos. Portanto, mais pesquisas serão necessárias para uma melhor compreensão do papel do eixo HHT na patogênese e no tratamento dos quadros depressivos. Resumo em inglês OBJECTIVE: The role of the thyroid gland in primary depressive disorder is unclear. Although there is evidence that patients with subtle underlying defects in thyroid function may be more prone to developing depressive disease, the specific abnormality in thyroid function associated with depressive disorders remains poorly understood. In this review, we outline the major findings concerning depression and thyroid function, with particular attention on the relationship bet (mais) ween thyroid function and cerebral monoamines. METHODS: Literature searches were performed by Medline, with secondary-source follow-up. RESULTS: The documented hypothalamus-pituitary-thyroid (HPT) axis abnormalities in some depressed patients are: elevated T4 concentrations, abnormal TSH responses to TRH; presence of antithyroid antibodies and elevated CSF - TRH concentrations. The relation of these abnormalities of HPT function, the main monoamines and the diagnostic subtypes of patients with depression is complex and does not directly support a linear relationship. CONCLUSIONS: After many years of research, the precise relationship between the HPT axis and depressive disorders remains obscure, and the mechanism underlying the thyroid abnormalities in depressive patients remains indeterminate. Thus, considerable further investigation will be necessary to understand the role of the HPT axis in the pathogenesis and treatment of depressive disorders.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

30

Vias dopaminérgicas e somatostatinérgicas diminuem o TSH sérico em ratos portadores de carcinoma mamário walker-256/ Dopaminergic and somatostatinergic pathways decrease serum thyrotropin in rats bearing the 256-walker mammary carcinoma

Monte, Osmar; Zyngier, Szulin; Kimura, Edna T.; Bianco, Antonio C.
2005-04-01

Resumo em português A função do eixo hipotálamo-hipófise-tireóide em animais portadores da "síndrome do T3 baixo", foi estudada em ratos implantados com o tumor de Walker-256. Ratos machos adultos foram injetados com 1 x 106 células tumorais viáveis, por via SC, e sacrificados após 10 dias. A intensidade da síndrome guardou relação positiva com o tamanho do tumor desenvolvido. Houve diminuição da atividade tireoideana documentada pela diminuição da área nuclear das células (mais) foliculares, das concentrações plasmáticas do T4, da rTg e da captação do 131I. Mesmo o implante SC de um pellet de TSH de liberação lenta causou menor estimulação tireoideana, avaliada após 2 e 24h nos ratos com tumor. A secreção do rTSH avaliada através da administração IV de TRH mostrou-se significativamente diminuída nestas condições, indicando aumento do tônus inibidor hipotalâmico sobre a secreção deste hormônio. A participação de outros neuro-mediadores hipotalâmicos foi verificada através da administração prévia de metoclopramida e/ou fisostigmina, com ou sem estímulo subseqüente pelo TRH. Nos animais tratados com metoclopramida, os valores do rTSH aumentaram significativamente, assim como a resposta ao estímulo de secreção pelo TRH. A fisostigmina mostrou-se mais eficiente na mediação da resposta de secreção do rTSH, bem como na resposta ao estímulo de secreção pelo TRH. A administração concomitante dos dois fármacos, seguida do estímulo pelo TRH, normalizou a secreção do rTSH. Conclui-se que, além das alterações conhecidas do metabolismo das iodotironinas, a secreção de TSH encontra-se diminuída nos animais portadores de tumor de Walker-256, sugerindo diminuição global do tônus tireoideano. Resumo em inglês The hypothalamus-pituitary-thyroid axis was studied in rats with the "low T3 syndrome" caused by the implantation of the Walker-256 mammary carcinoma. Male adult rats were injected s.c. with 1 x 106 viable tumoral cells and killed 10 days later. The tumor development was associated with decreased thyroid activity characterized by a ~15% reduction in the nuclear area of the thyrocytes and 131I-thyroid uptake (down by ~50%), as well as about 70% lower serum levels of T4 and (mais) rTg. The functional thyroidal response to exogenous TSH was decreased in the tumor-bearing rats, as well as the rTSH secretion in response to TRH (50ug/kg). To investigate the role of other hypothalamic neuromediators in this process, tumor-bearing rats received an i.v. injection of metoclopramide (5mg/kg) and/or physostigmine (12.5ug/kg), with or without concomitant stimulus with TRH. Each drug improved the rTSH response to TRH, which in the case of physostigmine, almost normalized. When both drugs were injected simultaneously the rTSH response to TRH returned to normal. Thus, in addition to the well known alterations in the extrathyroidal metabolism of thyroid hormones, TSH secretion is decreased in rats with the Walker-256 tumor, indicating a generalized reduction in the thyroid function.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

31

O modelo estrutural de Freud e o cérebro: uma proposta de integração entre a psicanálise e a neurofisiologia/ From Freud's theories to brain function: integrating psychoanalysis and neurophysiology

Lima, Andréa Pereira de
2010-01-01

Resumo em português CONTEXTO: Trabalhos recentes mostram que as visões psicanalítica e neurocientífica podem ser complementares e mutuamente enriquecedoras. Esses trabalhos indicam não só a viabilidade, mas a necessidade de reavaliar o legado psicanalítico de Freud, com uma abordagem conciliadora entre a psicanálise e a neurociência. OBJETIVO: Apresentar uma proposta de integração entre a segunda tópica de Freud e o encéfalo, na tentativa de estabelecer um diálogo entre a psican (mais) álise e a neurofisiologia, para melhor compreensão da mente humana. MÉTODO: Pesquisa bibliográfica e reflexão crítica sobre os dados obtidos. RESULTADOS: Considerando as clássicas descrições de Freud, o id estaria relacionado aos circuitos neurais filogeneticamente mais antigos, como os circuitos do tronco cerebral, o feixe prosencefálico medial, a amígdala medial, o septo pelúcido, o hipotálamo, o núcleo acumbens, o estriado e os núcleos talâmicos. O superego, como um freio modulador dos interesses motivacionais/pulsionais do id, estaria representado principalmente pelo núcleo central da amígdala e pelo córtex da ínsula. O ego, como o mediador entre as forças que operam no id, no superego e as exigências da realidade externa, estaria relacionado principalmente ao córtex pré-frontal, considerado atualmente a sede da personalidade, importante para a tomada de decisões e ajuste social do comportamento. CONCLUSÃO: O modelo de integração aqui proposto não representa, em absoluto, um modelo completo, acabado, mas constitui um diálogo fértil entre a psicanálise e a neurociência, indicando que as clássicas descrições de Freud sobre a mente têm lugar perfeitamente na neurofisiologia de hoje. Resumo em inglês BACKGROUND: Recent studies show that psychoanalytical and neuroscientific contributions to the understanding of human emotions and behavior can be complementary, and the interaction between these two approaches can be fruitful for both perspectives. OBJECTIVE: We revisited Freud's "structural model and encephalus", and propose and integrated reading of related psychoanalytical and neurobiological theories. METHOD: Bibliographic search and critical reflection about the sel (mais) ected papers. RESULTS: Considering Freud's classical descriptions, the id would be related to phylogenetically primitive neural circuits, such as the brain stem, the medial fasciculus of the forebrain (prosencephalon), medial amygdala, septum pellucidum, hypothalamus, nucleus accumbens, basal ganglia and thalamic nuclei. The superego, as a modulator of id's drive/motivations, would be represented mainly by the central nuclei of the amygdala and the insular cortex. The ego, as a mediator between the forces that operate between the id, the superego and the demands of external reality, would be related mainly to the prefrontal cortex, which is nowadays considered as one the underpinning of personality, given its importance to behaviors involving decision making and social adjustment. DISCUSSION: These preliminary notions illustrate the authors' point of view from an integrative reading of psychoanalysis and neuroscience.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

32

Disfunção hormonal em lesões não hipofisárias das regiões selar e periselar/ Hormonal dysfunction of nonpituitary lesions from midline and perisellar area

Fonseca, Ana Luíza Vidal; Souto, Antonio A.D.; Domingues, Flavio; Vaisman, Mario; Gadelha, Monica R.; Chimelli, Leila; Santos, Mario José C.F.; Violante, Alice Helena D.
2001-12-01

Resumo em português OBJETIVO: Analisar a disfunção hormonal pré-operatória, clínica e/ou laboratorial, das lesões intracranianas não hipofisárias da linha média e região peri-selar. MÉTODO: Foram analisados 44 pacientes com lesões intracranianas não hipofisárias, com exames de imagem (tomografia computadorizada ou ressonância magnética) e dosagens hormonais basais; 16 tinham provas de função hipotálamo-hipofisária (megateste) pré-operatórios. Esses pacientes foram divid (mais) idos em dois grupos: Grupo I - 34 lesões da linha média: 11 craniofaringiomas, 8 meningiomas, 3 germinomas, 3 tumores do seio esfenoidal, 2 síndromes sela vazia, 2 astrocitomas pilocíticos, 1 aneurisma gigante, 2 mucoceles, 1 divertículo do III ventrículo e 1 cisto da bolsa de Rathke; Grupo II - 10 lesões da região peri-selar: 9 meningiomas e 1 aneurisma gigante. RESULTADOS: No grupo I, 25/34 (73,5%) pacientes apresentavam déficit hormonal laboratorial (14 sem clínica evidente), 18/34 (52,9%) hiperprolactinemia (apenas 5 com galactorréia) e, dos 15 megatestes realizados nesse grupo, 8 (53,3%) mostraram deficiência do hormônio de crescimento (GH); 3 (8,8 %) pacientes apresentaram diabetes insipidus central (DIC) pré-operatório. No grupo II, 6/10 (60%) pacientes apresentavam déficit hormonal laboratorial (5 sem clínica evidente), 1/10 (10%) hiperprolactinemia e 1 deficiência de GH (único megateste feito nesse grupo); nenhum paciente apresentou DIC pré-operatório. CONCLUSÃO: A presença de manifestações clínicas inespecíficas ou pouco valorizadas não indica ausência de disfunção hormonal laboratorial; na presente série, 19/38 (50%) pacientes com alterações laboratoriais, não apresentavam manifestações clínicas. Disfunção hormonal é frequente em lesões não hipofisárias selares e peri-selares, especialmente, aquelas envolvendo a linha média. Resumo em inglês OBJECTIVE: To analyse clinical and/or laboratorial preoperative hormonal dysfunction , of the nonpituitary intracranial lesions from midline and parasellar area. METHOD: Forty-four patients were evaluated with nonpituitary intracranial lesions, who had images studies (computed tomography or magnetic resonance) and preoperative basal hormonal level; 16 had preoperative hypothalamus-hypophysial function tests (megatests). These patients were divided in two groups. Group I - (mais) 34 lesions from midline: 11 craniopharyngiomas, 8 meningiomas, 3 germinomas, 3 tumors of sphenoid sinus, 2 empty sella syndrome, 2 pylocitic astrocytomas, 1 giant aneurysm, 2 mucoceles, 1 III ventricle diverticulum and 1 Rathke's cleft cyst; Group II - 10 lesions from parasellar area: 9 meningiomas and 1 giant aneurysm. RESULTS: In group I, 25/34 (73.5%) patients showed laboratorial hormonal deficit (14 without clinical manifestations) 18/34 (52.9%) hyperprolactinemia (5 with galactorreia) and 8 (53.3%) showed growth hormone deficiency in 15 megatests avaliable in this group; 3 (8.8 %) patients presented central diabetes insipidus (CDI). In group II, 6/10 (60%) patients showed laboratorial hormonal deficit (5 without clinical manifestations), 1 (10%) hyperprolactinemia and 1 growth hormone deficiency (single megatest realized in this group); no patient had preoperative CID. CONCLUSIONS: The presence of nonspecific or poorly valorized clinical manifestations, does not indicate absence of hormonal dysfunction; in this present serie, 19/38 (50%) patients with laboratorial abnormalities, didn't show clinical manifestations. Hormonal dysfunction is frequent in sellar and perisellar nonpituitary lesions, specially involving midline.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

33

Diagnóstico da Deficiência de Hormônio de Crescimento, a Rigor de IGF-1/ Diagnosis of Growth Hormone (IGF-1) Deficiency

Martinelli Júnior, Carlos E.; Oliveira, Carla R.P.; Brito, Alan V. de O.; Costa, Flavia O.; Silva, Paula R.C.; Serpa, Mariana G.; Aguiar-Oliveira, Manuel H.
2002-02-01

Resumo em português O diagnóstico da deficiência de IGF-1 por anormalidade do eixo GH-IGF deve utilizar os parâmetros diagnósticos mais adequados para cada faixa etária e estágio puberal. Propomos o diagnóstico da deficiência de GH (DGH) baseado em uma hierarquia de dados clínicos e laboratoriais. A avaliação clínica e os exames laboratoriais gerais, incluindo função tireoideana, permitem excluir etiologias de deficiência de IGF que não as intrínsecas ao eixo GH-IGF. Nestas, (mais) a dosagem do IGF-1 sérico deve ser o primeiro hormônio a ser dosado nos grupos pré-púberes, púberes e idosos. No grupo de adultos jovens, a dosagem do ALS livre é a mais adequada. As concentrações de IGF-1 podem caracterizar 4 situações: muito reduzido, reduzido, normal e elevado. IGF-1 menor que 35µg/L ou -2 DP da média para a idade cronológica (EDP-IC) permite o diagnóstico de deficiência de IGF-1. Nesta situação, a realização de apenas um teste de secreção de GH é necessária para diferenciar deficiência e resistência ao GH. O teste de geração de IGF-1 ajuda a confirmar o diagnóstico de resistência ao GH. IGF-1 menor que 70µg/L em pré-púberes ou adultos e menor que 170µg/L em indivíduos púberes, ou entre -2 e -1 EDP-IC indicam provável deficiência de IGF-1. A realização de 2 testes de secreção de GH é recomendada; resposta sub-normal em ambos indica DGH. Exame de imagem da região hipotálamo-hipofisária deve ser realizado nos casos de DGH. Resposta normal ao teste de secreção do GH frente à forte suspeita clínica e laboratorial de deficiência de IGF-1 indica a realização de perfil noturno de GH para afastar o diagnóstico de disfunção neurossecretora de GH. IGF-1 maior que -1 DP, mas menor que a média para idade cronológica sugere ausência de deficiência de IGF-1. Concentrações altas de IGF-1 impõem a dosagem das IGFBPs e consideração da resistência ao IGF-1. Apesar das dificuldades, todo o esforço deve ser feito no sentido de diagnosticar adequadamente as alterações do eixo GH-IGF para instituir a terapia apropriada. Resumo em inglês The diagnosis of IGF-1 deficiency due to GH-IGF abnormalities must use the most appropriate parameters for age and pubertal stage. We propose the diagnosis of growth hormone deficiency (GHD) based in an hierarchy of clinical and laboratory data. Clinical evaluation and general laboratory tests, e.g. thyroid tests, permit to exclude other causes of IGF deficiency that are not intrinsic to the GH-IGF axis. In these, the measurement of serum IGF-1 must be the first step in p (mais) repubertal, pubertal and elderly groups of patients whereas free ALS is better among young adults. IGF-1 analysis can revel 4 different situations: very low, low, normal and high levels. IGF-1 lower than 35µg/L or -2 SD of mean for chronological age (SDS-CA) allows diagnosis of IGF-1 deficiency. In this situation, only 1 test for GH secretion is necessary to differentiate GH deficiency and GH insensitivity. IGF-1 generation test can confirm GH insensitivity. IGF-1 lower than 70µg/L in prepubertal or adult patients and IGF-1 lower than 170µg/L in pubertal subjects, or between -2 and -1 SDS-CA, suggest IGF-1 deficiency. Two tests to assess GH secretion are recommended. Sub-normal GH peak in 2 tests confirm the diagnosis of GHD. These patients should undergo image test in order to search for hypothalamus-pituitary morphological abnormalities. Normal GH peak prompts to nocturnal GH physiological profile in order to run out the possibility of neurosecretory GH dysfunction when there are strong clinical evidences of IGF deficiency and low serum IGF-1 levels. IGF-1 higher than -1 SD but lower than the mean for chronological age suggests no IGF-1 deficiency. High IGF-1 level imposes the IGFBPs determination and consideration of IGF-1 resistance. Although the difficulties, all effort has to be made in order to diagnose properly the abnormalities of GH-IGF axis and install the adequate therapy.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

34

Organização neural de diferentes tipos de medo e suas implicações na ansiedade/ Neural organization of different types of fear: implications for the understanding of anxiety

Brandão, Marcus Lira; Vianna, Daniel Machado; Masson, Sueli; Santos, Júlia
2003-12-01

Resumo em português A natureza das respostas de medo em animais expostos a situações ameaçadoras depende da intensidade e da distância do estímulo aversivo. Esses estímulos podem ser potencialmente perigosos, distais ou proximais ao animal. Esforços têm sido feitos no sentido de identificar os circuitos neurais recrutados na organização das reações defensivas a estas condições aversivas. Neste artigo, sumarizamos evidências que associam os sistemas cerebrais de defesa ao conce (mais) ito de medo-stress-ansiedade. Respostas de orientação ao estímulo de perigo, à esquiva e à preparação para o enfrentamento do perigo parecem estar associados à ansiedade. O giro do cíngulo e o córtex pré-frontal de um lado; o núcleo mediano da rafe, septo e o hipocampo de outro fazem parte dos circuitos cerebrais que integram essas respostas emocionais. No outro extremo, estímulos de medo que induzem formas ativas de defesa, mas pouco elaboradas, determinam estados emocionais de natureza diferente e parecem associadas a manifestações elementares de medo. A substância cinzenta periaquedutal dorsal constitui o principal substrato neural para a integração desses estados aversivos no cérebro. Comportamentos defensivos desse tipo são produzidos pela estimulação elétrica e química desta estrutura. À medida que os estímulos ameaçadores, potenciais e distais dão lugar a estímulos de perigo muito intensos ou são substituídos por estímulos proximais de medo, ocorre uma comutação (switch) dos circuitos neurais usualmente responsáveis pela produção de respostas condicionadas de medo para reações defensivas com baixo nível de regulação e organização que se assemelham aos ataques de pânico. Portanto, dependendo da natureza do evento estressor ou do estímulo incondicionado, o padrão de respostas defensivas orientadas e organizadas cede lugar a respostas motoras incoordenadas e incompletas. A amígdala e o hipotálamo medial podem funcionar como uma espécie de interface comutando os estímulos para os substratos neurais apropriados para elaboração das respostas defensivas condicionadas ou incondicionadas. Resumo em inglês The dangerous stimuli may be potentially dangerous, distal or proximal and the recognition by the animals of each one of these conditions is determinant for the nature of the fear responses. In the present article a parallel with this particular process is drawn taking into account that different fear responses are generated by light, tones and contexts used as conditioned stimuli and by unconditioned stimulation of the dorsal periaqueductal gray (dPAG). In this review we (mais) summarize the efforts that have been made to characterize the neural circuits recruited in the organization of defensive reactions to the conditioned and unconditioned aversive stimulations, particularly evidence linking the brain's defense response systems to the concept of fear-stress-anxiety. The dPAG constitute the main neural substrates for the integration of aversive states in response to proximal aversive stimuli. In fact, panic-like behaviors often result when this structure is electrically or chemically stimulated. On the other hand, successful preparatory processes of danger-orientation and preparedness to flee seem to be linked to anxiety. The pre-frontal and cingulate cortex, median raphe nucleus, septum and hippocampus seem to be implicated in the elaboration and organization of these responses. As a working hypothesis, it is advanced that increasing the intensity and proximity of the danger may lead to an emotional shift. When the animals are submitted to this gradual increase in aversiveness there is a switch from the neural circuits responsible for the production of the orientated and organized motor patterns of appropriate defensive response to a conditioned stimulus towards the incomplete and uncoordinated defense responses related to panic attacks. The circuits in the amygdala and the medial hypothalamus responsible for the organization of the defense reaction may well subserve to this switch process.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

35

Investigação neurorradiológica de pacientes com deficiência idiopática de hormônio do crescimento/ Neuroradiological investigation in patients with idiopathic growth hormone deficiency

Bordallo, Maria Alice N.; Tellerman, Leandro D.; Bosignoli, Rodrigo; Oliveira, Fernando F. R. M.; Gazolla, Fernanda M.; Madeira, Isabel R.; Zanier, José Fernando C.; Henriques, Jodélia L. M.
2004-06-01

Resumo em português OBJETIVO: Avaliar a freqüência e os tipos de alterações observadas à tomografia computadorizada e ressonância magnética em pacientes com deficiência aparentemente idiopática de hormônio do crescimento e investigar a possível relação entre imagem neurorradiológica e presença de deficiência isolada e múltipla de hormônio do crescimento. MÉTODOS: Realizamos tomografia computadorizada e ressonância magnética da região hipotálamo-hipofisária em 37 pacie (mais) ntes com deficiência de hormônio do crescimento. Os pacientes foram divididos em deficiência isolada de hormônio do crescimento (Grupo A) e deficiência múltipla de hormônio do crescimento (Grupo B). RESULTADOS: A tomografia computadorizada foi normal em 25 (68%) e alterada em 12 (32%) pacientes. Observamos sela vazia em 50% dos pacientes, parcialmente vazia em 17% e hipoplasia hipofisária em 33%. Não observamos diferença entre o percentual de alterações à tomografia computadorizada entre os Grupos A e B (p = 0,55). A ressonância magnética foi normal em 17 (46%) e alterada em 20 (54%) pacientes. À ressonância magnética, observamos sela vazia em 10%, parcialmente vazia em 15% e hipoplasia hipofisária em 75% dos pacientes. Entre os pacientes com ressonância magnética alterada, 70% apresentavam neuro-hipófise ectópica, e em 60% a haste hipofisária estava afilada ou ausente. Os pacientes do Grupo B apresentaram maior percentual de alterações à ressonância magnética quando comparados aos do Grupo A (p = 0,03). Houve discordância entre tomografia computadorizada e ressonância magnética em 43%; entretanto, não observamos diferença no percentual de anormalidades quando comparamos tomografia computadorizada e ressonância magnética (p = 0,06). CONCLUSÃO: A hipoplasia hipofisária e a neuro-hipófise ectópica são as alterações mais encontradas em pacientes com deficiência de hormônio do crescimento. A associação de hipoplasia hipofisária com outras anormalidades observadas à ressonância magnética pode sugerir a presença de deficiência múltipla de hormônio do crescimento. Resumo em inglês OBJECTIVE: The aim of this study was to analyze the type and frequency of cranial computed tomography and magnetic resonance imaging anomalies in patients with idiopathic growth hormone deficiency (GHD), and also to investigate the possible relationship between neuroradiological images and the presence of isolated GH or multiple pituitary hormone deficiency. METHODS: Magnetic resonance and computed tomography images were obtained for 37 patients with idiopathic growth hor (mais) mone deficiency (GHD). The patients were divided into two groups: patients with isolated GH (group A) and patients with multiple pituitary hormone deficiencies (group B). RESULTS: Computed tomography was normal in 25(68%), and abnormal in 12(32%) patients. We observed empty sella in 50%, partially empty sella in 17% and anterior pituitary hypoplasia in 33% patients. MRI studies revealed normal findings in the hypothalamus-pituitary area in 17 (46%) and abnormal in 20 (54%) patients. We didn't observed differences in the frequency of computed tomography alterations when groups A and B were compared (p = 0.55). With magnetic resonance imaging we observed, empty sella in 10%, partially empty sella in 15% and anterior pituitary hypoplasia in 75% patients. Among those patients whose magnetic resonance images were altered, the posterior lobe of the pituitary gland was identified in an abnormal position in 70%, and the hypophyseal stalk was thin or interrupted in 60%. The patients from group B presented a higher frequency of magnetic resonance imaging anomalies (90%) when compared to group A (10%), p = 0.03. There was disagreement between the two methods in 43% of cases, but we didn't observe a difference in the frequency of alterations when computed tomography was compared with magnetic resonance imaging (p = 0.06). CONCLUSIONS: The most frequent defects observed using magnetic resonance imaging are anterior pituitary hypoplasia and ectopic posterior pituitary lobe. The association of glandular hypoplasia with other magnetic resonance imaging abnormalities can suggest the presence of multiple anterior pituitary deficiencies.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

36

O controle hipotalâmico da fome e da termogênese: implicações no desenvolvimento da obesidade/ The hypothalamic control of feeding and thermogenesis: implications on the development of obesity

Velloso, Lício A.
2006-04-01

Resumo em português O aumento da prevalência de obesidade em várias regiões do planeta vem se revelando como um dos mais importantes fenômenos clínico-epidemiológicos da atualidade. Fatores como a mudança do hábito alimentar e o estilo de vida sedentário, aliados a determinantes genéticos ainda pouco conhecidos, desempenham um papel relevante na patogênese desta doença. Nos últimos dez anos, desde o descobrimento do hormônio leptina, avanços consideráveis foram obtidos na car (mais) acterização dos mecanismos hipotalâmicos do controle da ingestão alimentar e da termogênese. Tais avanços têm revelado as particularidades de um sistema complexo e integrado, e têm oferecido novas perspectivas para abordagens terapêuticas farmacológicas específicas. Esta revisão apresenta os mais recentes avanços nesta área, tendo como foco a ação hipotalâmica da leptina e da insulina e explorando a hipótese de que a resistência à ação central destes hormônios possa ser o elo entre a obesidade e as outras condições clínicas nas quais a resistência à insulina desempenha um papel patogenético proeminente. Resumo em inglês The worldwide increase in the prevalence of obesity is becoming one of the most important clinical-epidemiological phenomena of the present days. Environmental factors such as changes in life-style and feeding behavior associated with poorly characterized genetic determinants are though to play the most important roles in the pathogenesis of this disease. During the last ten years, since the discovery of leptin, great advances were obtained in the characterization of the (mais) hypothalamic mechanisms involved in the control of food intake and thermogenesis. Such advances are unveiling a complex and integrated system and are opening a wide perspective for the finding of novel therapeutic targets for the treatment of this harming condition. This review will present some of the most recent findings in this field. It will be focused on the actions of leptin and insulin in the hypothalamus and will explore the hypothesis that hypothalamic resistance to the action of these hormones may play a role in the development of obesity and may act as a molecular link between obesity, type 2 diabetes mellitus and other clinical conditions on which insulin resistance plays an important pathogenetic role.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

37

Efeito da vagotomia troncular em ratos injetados na fase neonatal com glutamato monossódico: estudo biométrico/ Effect of vagotomy in rats neonatally injected with monosodium glutamate: biometry study

Souza, Fernando de; Marchesini, João Batista; Campos, Antônio Carlos L.; Malafaia, Osvaldo; Monteiro, Orlando G.; Ribeiro, Fernando B.; Alves, Helvércio F. P.; Siroti, Fernando J.; Meister, Hugo; Mathias, Paulo C. F.
2001-03-01

Resumo em português Obesidade hipotalâmica pode ocorrer em humanos e pode ser reproduzida, experimentalmente, por lesão do VMH em ratos. Esta obesidade pode ser revertida por vagotomia troncular (VT), devido à redução da ingestão alimentar e da insulinemia mediada pelo nervo vago. Experimentalmente, a injeção de MSG causa lesão em nível de ARC. O objetivo deste trabalho é avaliar os efeitos do MSG em ratos e se VT os altera. Estudou-se 52 ratos Wistar machos, divididos em dois gru (mais) pos de 26 animais, um submetido à injeção de MSG na fase neonatal e outro à de solução salina. Aos 30 dias de vida, após nova divisão, obteve-se: grupo MSG, submetido à VT (VTMSG), e outro à laparotomia (LAPMSG); grupo SALINA, submetido à VT (VTSAL), e outro à laparotomia (LAPSAL). Obteve-se peso, CNA e índice de Lee. O consumo alimentar foi obtido dos 30 aos 90 dias de vida. Aos 90 dias, após eutanásia, mensurou-se peso, CNA, índice de Lee e gordura perigonadal. Análise estatística foi realizada pelo "t de Student". Constatou-se que o MSG provoca redução do CNA e aumento do índice de Lee aos 30 dias de vida, e provoca redução do peso e do CNA, aumento do índice de Lee e da gordura perigonadal aos 90 dias e aumento do consumo alimentar dos 30 aos 90 dias de vida. A VT provoca redução do peso, do índice de Lee e da gordura perigonadal, e tendência à redução do CNA no rato injetado com MSG. A VT provoca redução de consumo alimentar nos primeiros 30 dias de pós-operatório, mas com tendência a maior consumo nos 30 dias subseqüentes. Conclui-se que o MSG injetado na fase neonatal provoca aumento do consumo alimentar e da adiposidade e causa redução da estatura e do peso do animal dos 30 aos 90 dias de vida. E que a VT, realizada aos 30 dias de vida, provoca redução do consumo alimentar nos primeiros 30 dias de pós-operatório, da adiposidade e do peso. Resumo em inglês The hypothalamus and autonomic nervous system exert strong influence in food intake. Hypothalamic lesion could cause neuroendocrine obesity. Hypothalamic obesity could be reproduced through ventromedial hypothalamic lesion in animals and attenuated that by subdiafragmatic vagotomy (VT). VT decreased food intake and insulinemia. Injection of monosodium glutamate (MSG) neonatally in rats produces adiposity, hyperphagia, without weight gain because it injures arcuate nucleus (mais) of the hypothalamus, site of growth hormone releasing hormone production. The purpose of this paper is to evaluate the MSG effect on weight, stature, Lee index (3 square root body weight/nasoanal length), gonadal fat (GF) and food intake in rats and the VT effect on these parameters. Fifty-two male Wistar rats were used, divided into two groups of twenty-six animals each. SALINA group was subcutaneously injected with saline solution 12.5% (1.25 mg/g body weight/dayly/5days) and MSG group was injected with MSG solution 24% (4 mg/g body weight/dayly/5 days), after the rats were born, in the posterior cervical region without adverse reaction. On the 30th day of life, the animals were divided into four groups and submitted to operation, sham operated groups (LAPSAL and LAPMSG) and vagotomized groups (VTSAL and VTMSG). On operation day, weight, nasoanal length (NAL) and Lee index were obtained. Food intake were obtained from the 30th day until 90th day. On 90th day, the animals were sacrificed and weight, NAL, Lee index and GF were obtained. Statistic analysis was performed by the Student’s t test. NAL was smaller and Lee index was greater in MSG group than in SALINA group on the 30th day. Weight gain and NAL were smaller and Lee index and GF were greater on the 90th day, and food intake from the 30th to 90th day period was greater in LAPMSG group than in LAPSAL group. Weight gain, Lee index and GF were smaller and NAL trended smaller in VTMSG group than in LAPMSG group on the 90th day. Food intake from the 30th to 60th day period was smaller and trended greater from the 60th to 90th day period in VTMSG group than in LAPMSG. Vagal regeneration could explain that food intake inversion. These results suggest that MSG injected neonatally increases food intake and adiposity, and decreases stature and weight gain from the 30th to 90th day period. VT performed on the 30th day decreases food intake in first 30 days and decreases weight gain, Lee index and GF in MSG injected rats.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

38

Causas da desnutrição pós-gastrectomia/ Causes of malnourishment in post-gastrectomyzed patients

PAPINI-BERTO, Sílvia Justina; BURINI, Roberto Carlos
2001-10-01

Resumo em português Racional — A retirada total ou parcial do estômago resulta em conseqüências nutricionais, agudas ou crônicas, perfeitamente prognosticáveis, mas nem sempre ponderadas na terapia pós-operatória. Objetivo - Rever as participações mecânicas e químicas do estômago no aproveitamento do nutriente dietético, e as conseqüências nutricionais da gastrectomia. Resultados - A deficiência energética, com conseqüente perda de peso, acompanha inversamente o volume (mais) gástrico remanescente e o tempo pós-operatório; tem a anorexia e diarréia (má absorção) como principais causas, sendo a primeira decorrente de fatores emocionais ou de mediadores químicos de ação hipotalâmica. A diarréia pode ser decorrente da maior motilidade ou do supercrescimento bacteriano intestinais, com o agravante da insuficiência pancreática exócrina e maior esvaziamento da vesícula biliar. A má absorção traz conseqüências não apenas energética-protéica com a perda fecal de gordura e nitrogênio, como também vitamínico-mineral pelo menor aproveitamento da vitamina D e cálcio dietéticos. A anemia verificada no gastrectomizado é conseqüente à diminuição da produção de HCl (e menor solubilização do ferro) e do fator intrínseco (com menor absorção da vitamina B12). Conclusão - Perda de peso e anemia são os sinais de desnutrição mais comumente observados nestes pacientes, em intensidade e duração variáveis dependentes do tipo de cirurgia e do tempo e tratamento nutricional pós-operatório, sendo recomendável o tratamento dietético supervisionado. Resumo em inglês Background — The stomach through its mechanical and chemical processes has an unique role in the food processing and bioavailability. Hence gastrectomy has predictable and modifiable nutritional consequences depending upon its knowledge and the post-surgery therapies. Objective - To point out the impact of gastrectomy on the nutritional status focusing on both mechanical and chemical actions of stomach on intaked foods. Results - The protein-energy malnutrition and c (mais) onsequent body-weight loss follow reversely the remainer gastric volume and post-operatory length and have anorexy and intestinal malabsorption as their main causes. Lower food intake is probably due to either emotional factors or chemical mediators acting centrally on hypothalamus. The diarrhea may be due to either increased peristalsis or bacterial overgrowth both aggravated by exocrine-pancreas deficiency and gallbladder overflow. The intestinal malabsorption leading to fecal losses of fat and/or nitrogen as well as lower utilization of dietary calcium and liposoluble vitamins. The gastrectomy-related anemia is consequent to lower secretion of both HCl and intrinsic factor leading to a decreased solubilization of iron and lower absorption of vitamin B12, respectively. Conclusion - Body-weight loss and anemia are the protein-energy malnutrition findings often found in these patients whose severity and lasting depend upon the type of surgery, post-surgery length and received nutritional care, being strongly recommended a supervisioned dietary care.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

39

Aspectos morfológicos da neurossecreção hipotalâmica no homem/ Morphological aspects of hypothalamic neurosecretion, in the man

Alencar, Alexandre
1980-01-01

Resumo em português Foi realizado um estudo histológico da região hipotalâmica anterior humana empregando-se a colocação pela hematoxilina crômica e a impregnação pelo carbonato de prata a fim de comparar os resultados obtidos com os dois métodos. Verificou-se que a impregnação argêntica fornecia imagens equivalentes ás obtidas com a hematoxilina crômica. Todavia, não pode ser empregada isoladamente, devendo-se sempre fazer o controle com a hematoxilina crômica. Em uma segund (mais) a parte do trabalho discute-se o fenômeno da degeneração das porções terminais e subterminais das fibras nervosas do feixe supra-óptico-hipofisário, coincidindo com a formação dos chamados "corpos de Herring". Conceitua-se estes neurônios que formam os núcleos supra-ópticos e paraventricular como um tipo de célula glandular, não obstante sua natureza neuronal, cuja eliminação do produto de elaboração coincide com a desagregação do pólo apical da célula. Resumo em inglês The author perfomed a histological study of the anterior region of the human hypothalamus staining with chrome hematoxylin and silver carbonate in order to compare the results obtained by both methods. The two stains produced similar results. However, it was found that the silver carbonate impregnation should not be used exclusively, but should always be checked with chrome hematoxylin. The second part of this paper deals with the degeneration of the terminal portions of (mais) the nerve fibers of the supra-optical-hypophyseal tract, with formation of the socalled "Herring bodies". The neurons are thought to function as a type of neuroglandular cell, whose production of secretions coincides with the dissolution of the cells's apical pole.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)