Sample records for hydrogen sulfides
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 3 shown.



1

A geração de maus odores na rede coletora de esgotos do município de Pereira Barreto: um problema de saúde pública/ The creation of bad odors in the sewer system in the city of Pereira Barreto: a public health problem

Liliamtis, Teodosia Basile; Mancuso, Pedro Caetano Sanches
2003-12-01

Resumo em português A presença de sulfetos, principalmente o de hidrogênio, é responsável pela geração de odores e pelo processo de corrosão nas instalações de coleta e tratamento de esgotos. O presente trabalho foi desenvolvido com base em uma pesquisa com a população do município de Pereira Barreto. O resultado desse estudo foi utilizado para identificar e analisar os problemas causados pela geração de maus odores na rede coletora de esgotos local, devido a formação do sulf (mais) eto de hidrogênio, focalizando a questão como problema de saúde pública e também avaliar o método de controle de qualidade implantado, para minimizar os intensos odores exalados. Dessa pesquisa, concluiu-se que o método da aplicação do nitrato de amônia mostrou-se eficaz em inibir a produção de concentrações de gás sulfídrico (H2S) superiores a 1,0 mg/L. Entretanto, para a região onde se encontra a lagoa de estabilização, a dosagem desse sal apresentou-se inadequada, sendo necessário reavalia-la. Os sintomas apresentados pelos entrevistados decorrentes da exposição ao odor freqüente e ofensivo, como dor de cabeça, náuseas, ardor nasal, tontura e alterações no estado de humor, desapareceram quando o odor passou a ser controlado e sua intensidade diminuída. Resumo em inglês The presence of sulfides, particularly hydrogen sulfide, is responsible for the emanation of odors and corrosive attack on pipe line of wastewater treatment facilities. The present research was developed based on a research with the population of the city of Pereira Barreto. The result of this study has been used to identify and analyze the problems caused by the generation of bad odors in the local sewerage system, due to the formation of hydrogen sulfide, focusing on it (mais) as a public health problem, and also evaluating the quality control method implemented to reduce the emanation of intense odors. This research concluded that the nitrification method with ammonia nitrate is efficient to inhibit the production of sulphydric gas (H2S) concentrations over 1,0 mg/L H2S. However in, the area where the stabilization lagoon is found, the dosage of said salt was inadequate, therefore, it is necessary to evaluate it again. The symptoms presented by the interviewed people who had been exposed to the frequent and offensive odors were: headache, nausea, nose irritation, dizziness and mood alterations. These symptoms disappeared as soon the odor was controlled and the intensity was reduced.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

2

Eletroquímica da pirita e da arsenopirita na presença de amil xantato de potássio

Albuquerque Júnior, Carlos Roberto Falcão de; Dutra, Achilles Junqueira Bourdot; Monte, Marisa Bezerra de Mello
2004-12-01

Resumo em português O ouro é encontrado freqüentemente na natureza associado a sulfetos, como pirita e arsenopirita. Geralmente, tais sulfetos são concentrados por flotação para posterior tratamento hidrometalúrgico. A flotabilidade dos sulfetos minerais depende do balanço hidrofílico/hidrofóbico, que é induzido, respectivamente, pelos produtos de oxidação formados nas superfícies minerais e pelo processo de adsorção do coletor, que, por sua vez, não pode ser completamente in (mais) terrompido pela presença da camada de produtos de oxidação. No presente trabalho, foram tomadas medidas de potencial de repouso de pirita e de arsenopirita, indicando que tais minerais, após adição de solução de H2O2 10 % v/v a 1 mL/min, são oxidados a Fe(OH)3 e FeOOH, respectivamente. As voltametrias cíclicas indicaram que, tanto para a pirita, quanto para a arsenopirita, as espécies responsáveis por conferir hidrofobicidade aos sulfetos (xantato férrico e dixantógeno, respectivamente) se formam em potenciais mais elevados, na presença de produtos de oxidação em suas superfícies. Medidas de potencial de repouso indicaram que a pirita sofre oxidação com formação de Fe(OH)3, entretanto, ao ser interligada à arsenopirita, torna-se catodicamente protegida e, portanto, menos suscetível à oxidação. Quando nitrogênio foi borbulhado na solução, o potencial de repouso da arsenopirita, ao ser interligada à pirita, atingiu valores mais elevados, sugerindo que nessa interação ela se comporta anodicamente. Resumo em inglês Gold is frequently found in nature associated with sulfides, as pyrite and arsenopyrite. Usually, these sulfides are concentrated by flotation and submitted to posterior hydrometallurgical treatment. The flotability of the sulfide minerals depends on the hydrophilic/hydrophobic balance, which is induced respectively by the oxidation products formed on the minerals surface and by the collector adsorption that can not be completely interrupted by the presence of oxidation p (mais) roducts. In the present work, rest potentials measurements for pyrite and arsenopyrite indicated that after the addition of hydrogen peroxide solution 10 % v/v in a 1 mL/min rate, these minerals were oxidized to Fe(OH)3 and FeOOH, respectively. Cyclic voltammetries indicated that ferric xanthate and dixanthogen are the species responsible for the hydrophobicity of pyrite and arsenopyrite respectively. Furthermore, the minerals oxidation leads to the formation of those species at more elevated potentials. Rest potentials measurements indicated that the formation of Fe(OH)3 on the pyrite surface due its oxidation is inhibited when this mineral is connected to arsenopyrite. The rest potential of arsenopyrite in the presence of nitrogen bubbling is more elevated when connected to pyrite, indicating its anodic behavior.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

3

Contribuição ao estudo do magmatismo Paleo e Mesoproterozóico do SW do Craton Amazônico através da aplicação de isótopos estáveis de O, H e S/ Contribution to the study of the Paleo and Mesoproterozoic magmatism of the SW Amazonian craton based on stable isotopes of O, H and S

Geraldes, Mauro Cesar; Teixeira, Wilson; Valladares, Claudia Sayão
2008-01-01

Resumo em português Os isótopos estáveis de O, H e S foram utilizados para investigar a origem das rochas magmáticas nos Terrenos Jauru e Pontes e Lacerda do SW do Craton Amazônico, estado de Mato Grosso, Brasil. No Terreno Jauru as rochas granitóides do Greenstone belt Alto Jauru e da Suíte Cachoeirinha apresentam valores de δ18O entre +9,0‰ e +6,3‰ que indicam derivação a partir de magmas juvenis. Na Suíte Intrusiva Rio Branco valores de δ18O para rochas básicas estã (mais) o entre +5,4‰ e +5,8‰ e para rochas félsicas entre +8,7‰ e +9,0‰; rochas intermediárias apresentam valores entre +7,3‰ e +8,3‰. Os valores mais baixos de δ18O, obtidos nas rochas básicas, são compatíveis com derivação mantélica, porém as rochas félsicas apresentam valores de δ18O compatíveis com origem crustais. Análises de isótopos estáveis de H (rocha total) forneceram valores de δD entre - 83‰ e -92‰, diferente das assinaturas de rochas metamórficas e de águas meteóricas. Resultados em sulfetos para isótopos estáveis de S em rochas básicas e intermediárias desta suíte apresentam valores de δ34S coerentes com uma fonte mantélica (entre + 0,7‰ e +3,8‰), enquanto os valores de δ34S (entre +5,2‰ e +6,1‰) obtidos nas rochas félsicas sugerem participação crustal na sua gênese. Na Suíte Santa Helena (Terreno Pontes e Lacerda) os resultados obtidos para δ18O se agrupam entre +4,4‰ e +8,9‰ indicando uma origem mantélica. O presente estudo confirma a importância da aplicação de isótopos estáveis para a compreensão de processos magmáticos e evolução crustal. Resumo em inglês Stable isotopes of O, H and S were used to investigate the origin of magmatic rocks of the Jauru and the Pontes e Lacerda Terrains, SW portion of the Amazonian craton, Mato Grosso state, Brazil. Granitic rocks of the Alto Jauru Greenstone belt and Cachoeirinha Suite, Jauru terrain, present δ18O values between +9.0‰ and +6.3‰, indicative of derivation from juvenile magmas. The Rio Branco Intrusive Suite basic and felsic rocks' δ18O values fall, respectively, wi (mais) thin +5.4‰ to +5.8‰ and +8.7‰ to +9.0‰ ranges; the intermediate rocks present δ18O between +7.3‰ and +8.3‰. The lower values of δ18O, obtained from basic rocks, are compatible with a mantle source, however the felsic rocks present δ18O values indicative of crustal source. The stable isotopes of hydrogen yielded δD values between - 83‰ and - 92‰, different from the δD signatures of metamorphic rocks and rain water. Sulphur isotopes in sulfides from basic and intermediate rocks of the Rio Branco suite presented δ34S values coherent with a mantle source (between + 0.7‰ and +3.8‰), whereas δ34S values between + 5.2‰ and + 6.1‰, obtained from the felsic rocks, suggest crustal participation in their genesis. For the Santa Helena Suite (Pontes e Lacerda Terrain) the δ18O values fall between +4.4‰ and +8.9‰. The present study confirms the advantages of using stable isotopes to understand magmatic processes and crustal evolution.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)