Sample records for hydrodynamics
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 11 shown.



1

Hidrodinâmica e transporte de material particulado em suspensão sazonal em um estuário dominado por maré: Estuário de Caravelas (BA)/ Seasonal hydrodynamic and suspended particulate matter transport in a tidally dominated estuary: Caravelas Estuary, Bahia, Brazil

Pereira, Marçal D.; Siegle, Eduardo; Miranda, Luiz B. de; Schettini, Carlos A.F.
2010-09-01

Resumo em português O objetivo do presente estudo é caracterizar a hidrodinâmica e o transporte de material particulado em suspensão (MPS) no estuário de Caravelas sob diferentes condições de maré e vazão fluvial. Foram realizadas quatro campanhas hidrográficas durante ciclos completos de maré, sendo em condições de maré de sizígia e quadratura, e durante os períodos seco e chuvoso. Dados de nível de água, velocidade e direção de correntes, salinidade, temperatura e turbid (mais) ez foram obtidos em uma estação fixa próxima da desembocadura do estuário. A partir destes dados foram obtidos os transportes residuais de MPS e calculado os mecanismos de transporte. As maiores concentrações médias de material particulado em suspensão ocorreram em condições de sizígia. Em condições de maré de quadraturao transporte resultante de MPS foi com sentido estuário acima, porém de pequena intensidade. Em condições de sizígia o estuário é caracterizado por correntes mais intensas e assimétricas, com dominância de vazante. Durante a condição de sizígia o estuário pode atuar como importador ou exportador de MPS. O estuário do rio Caravelas foi classificado como bem misturado e fracamente estratificado. A hidrografia e o balanço sedimentar são principalmente modulados pela altura da marée o aporte de água doce é irrelevante. Resumo em inglês The objective of the present paper is to characterize the hydrodynamics and the suspended particulate matter (SPM) in the Caravelas Estuary under different tidal and river regimes. Four hydrographic campaigns were carried out comprising a complete semi-diurnal tidal cycle, comprising neap and spring tidal phases, and during dry and wet seasons. Water level, current speed and direction, salinity, temperature and turbidity were recorded in an anchored station near to the es (mais) tuarine mouth. The residual SPM flux and the mechanisms of transport were calculated. The higher SPM concentrations were recorded during the spring tidal phase. During neap tides, the net SPM flux was up-estuary, although with low scale. During spring tides the tidal currents are strongly ebb dominant, and the net flux can be either up- or down-estuary. The estuary was classified as well mixed or weakly stratified. The hydrography and the sediment balance are firstly modulated by the tidal range, and the fresh water inflow is negligible.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

2

Importância da hidrodinâmica na cinética de flotação de partículas grossas/ Importance of hydrodynamics in coarse particle flotation kinetics

Rodrigues, Wendel Johnson; Leal Filho, Laurindo Salles
2010-12-01

Resumo em português Os processos básicos que governam a recuperação de partículas em uma célula de flotação compreendem os consecutivos subprocessos de colisão, adesão e estabilidade do agregado partícula/bolha. Entre eles, a colisão é controlada pelo ambiente hidrodinâmico na célula de flotação, enquanto que a adesão é dominada pelo comportamento físico-químico da interface entre partícula e bolha. Por sua vez, a eficiência da estabilidade depende, tanto dos eventos hi (mais) drodinâmicos, como dos físico-químicos. A recuperação de partículas grossas de apatita (densidade 3,08 g/cm³) e esferas de vidro (densidade 2,48 g/cm³) foi medida através de ensaios de microflotação e flotação em escala de bancada, variando-se diferentes parâmetros hidrodinâmicos na célula, como rotação e geometria do impelidor e números adimensionais (Reynolds & Froude). Os resultados indicam que velocidades apropriadas do impelidor produziram níveis de turbulência capazes de manter as partículas em completa suspensão, otimizando, assim, a eficiência de colisão entre partículas e bolhas, sem prejudicar a estabilidade dos agregados. Resumo em inglês The processes that govern the rate of particle recovery in a flotation cell include the following sub-processes: collision, attachment, and stability of the aggregate formed by particles and bubbles. Collision is controlled by bulk hydrodynamics inside the flotation cell, while attachment is largely dominated by variables that belong to the domain of surface chemistry (contact angle, induction time). As for the stability of the particle/bubble aggregate, its efficiency de (mais) pends on both hydrodynamics plus surface chemistry variables of the system. The flotation recovery of coarse particles of apatite and glass spheres was measured by micro-flotation and batch flotation tests in which hydrodynamic parameters were evaluated, such as impeller rotational speed, diameter, and geometry, as well as particle size and density. Results revealed that a proper impeller rotational speed yielded turbulence levels, which enabled to keep particles fully suspended, this way optimizing the collision efficiency between particles and bubbles, without jeopardizing the stability of the particle-bubble aggregates.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

3

Caracterização hidrodinâmica de células mecânicas de flotação: capacidade de bombeamento de célula denver de laboratório

Lima, Odair Alves de; Leal Filho, Laurindo de Salles; Barbosa, Flávio Spínola
2006-12-01

Resumo em português A capacidade de bombeamento de rotores pode ser expressa em função de sua vazão de bombeamento (Qb) ou de seu número de bombeamento (N Q). Ambos parâmetros são muito úteis na caracterização hidrodinâmica de células mecânicas de flotação. Nesse trabalho, utilizou-se o micromolinete, para determinar Qb, N Q e, também, a velocidade de escoamento da água (v b), na descarga do sistema rotor/estator de uma célula Denver, modelo de laboratório. Em sua faixa de (mais) trabalho (900rpm Resumo em inglês The ability of impellers to produce bulk fluid flow may be expressed by the impeller flow rate (Qb) or the pumping number (N Q). Both parameters are very useful to characterize the hydrodynamics of mechanical flotation cells. In this work, an apparatus composed of a micromolen attached to an optic sensor was used to determine the impeller's water flow velocity (v b), Qb and N Q of a Denver laboratory flotation cell from the Laboratory of Mineral Processing, University of (mais) São Paulo. Under usual working conditions (1,100-1,300 rpm), in the presence and absence of air, the equipment operates at v b=20-30 cm/s, Qb=298-454 cm³/s e N Q~0,05. The value of N Q related to a laboratory cell was similar to an industrial one (N Q~0.05). Since Denver cells are sub-aerated, the presence of air in the system decreased the magnitude of v b and Qb when the impeller operated under higher rotational speed.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

4

Morfodinâmica praial: uma breve revisão/ Beach morphodynamics: a brief review

Calliari, Lauro Júlio; Muehc, Dieter; Hoefel, Fernanda Gemael; Toldo Jr., Elírio
2003-01-01

Resumo em português Desde o início dos anos 30 perfis de praia foram classificados em um dos dois tipos: perfis de tempestade ou perfis de ondulação associados, respectivamente, com ondas de alta e baixa esbeltez. Mudanças no perfil praial envolvem muitas variáveis, tornando muito difícil a formulação de modelos de prediçâo de comportamento praial. Somente a partir da década de 70, as características dos sedimentos c os processos de transformação de ondas operantes na plataform (mais) a interna e antepraia, acoplados com a morfologia tridimensional e a hidrodinâmica da praia, começaram a ser estudados de maneira integrada. Tais estudos levaram a um melhor entendimento do comportamento de sistemas praiais e zonas de arrebentação e também à formulação de modelos seqüenciais de comportamento morfodinâmico daqueles sistemas. Apresenta-se aqui uma breve síntese dos principais trabalhos e modelos introduzidos pela escola australiana de geomorfologia costeira na área de morfodinâmica praial e o resultado de sua aplicação em algumas praias do sul e sudeste do Brasil. Resumo em inglês Since the early 1930's, beach profiles have been broadly classified in one of the two types: storm profiles or swell profiles associated, respectively, with steep or low waves. Changes in beach profiles involves so many variables that becomes very difficult to obtain a model which can account for a sucessfull explanation or prediction of these changes. Only in the early 1970's. the sediment characteristics, the process of wave transformation in shallow waters and the coup (mais) ling between the three-dimensional morphology and the hydrodynamics were sistematically analyzed in order to get a better understanding of the processes responsible for beach changes and its evolutionary sequences. In this paper a brief review about the sucessfull beach morphodynamic models developed by the Australian school of coastal geomorphology is presented as well as some results of this approach applied to some of the southern and southeastern Brazilian beaches.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

5

Palinologia holocênica do testemunho Bom Jesus, margem leste da ilha do Marajó, Pará, Amazônia/ Palynological study of Holocene sediments of Bom Jesus core, east margin of the Marajó Island, Pará, Amazonia

Rodrigues, Lívia Cardoso da Silva; Senna, Cristina do Socorro Fernandes de
2011-03-01

Resumo em português A porção superior (1,25m) do testemunho de sondagem Bom Jesus (TBJ), coletado no limite campo-mangue da Fazenda Bom Jesus, município de Soure, ilha do Marajó, Pará, Brasil, foi estudada através de análise palinológica de alta resolução objetivando a determinação da composição, abundância e diversidade de tipos polínicos bioindicadores de modificações na paleovegetação durante o Holoceno. 16 amostras sedimentares de 2cm³ foram tratadas de acordo com me (mais) todologia padrão em palinologia. Os programas Tilia e Tilia Graph foram utilizados para a construção dos diagramas palinológicos de abundância e concentração. A base do testemunho foi datada por 14C em 2730 ± 40 anos A.P. Foram definidas três zonas palinológicas. A presença de pólen de Rhizophora com abundância máxima de 88% apontou dominância de mangue ao longo de todo o testemunho sedimentar. Variações recorrentes na hidrodinâmica da baía do Marajó, caracterizadas por pulsos erosivos de curto período, parecem ter provocado redução na dominância de mangue. O incremento na abundância de tipos polínicos bioindicadores de campo inundável associados a elementos de restinga e floresta, evidenciam a migração do campo inundável sobre o manguezal. Os dados indicam correlação com outros registros polínicos holocênicos de transgressão marinha para a costa norte amazônica no Holoceno Superior. Resumo em inglês The upper portion (1.25 m) of the sediment core Bom Jesus (TBJ), was collected in the field-mangrove limit of Bom Jesus Farm, municipality of Soure, island of Marajó, Pará, Brazil, was studied through pollen analysis high resolution aimed at determining the composition, abundance and diversity of the pollen types bioindicators of changes in the palaeobotany. 16 samples of sedimentary 2cm³ were treated according to standard methodology. Tilia and Tilia Graph software we (mais) re used for to construct abundance and concentration palinological diagrams. The core base was dated by 14C in 2730 ± 40 years AP. Three palynological zones were identified. The mangrove ecosystem was dominant all sedimentary sequence of the TBJ core and was represented mainly for Rhizophora pollen type, which reaches 88% of the maximum relative abundance. Variations applicant hydrodynamics in the Marajó bay, characterized by short pulses of erosive period, seem to have caused reduction in the dominance of mangroves. The increase in the abundance of types growth bioindicators of field associated with elements of swamp forest and restinga, indicate the migration of the field on the mangrove swamp. The data show correlation with other palynological records of Holocene marine transgression to the north coast in the Upper Amazon Holocene.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

6

Variação espaço-temporal de Rotifera em um reservatório eutrofizado no sul do Brasil/ Spatial-temporal variation of Rotifera in an eutrophic reservoir in southern Brazil

Serafim-Júnior, Moacyr; Perbiche-Neves, Gilmar; Brito, Lineu de; Ghidini, André R; Casanova, Silvia M. C
2010-09-01

Resumo em português A variação espacial e temporal de rotíferos foi analisada em um reservatório pequeno, raso e eutrófico, com intensas florações de algas Cyanobacteria, em sete pontos de amostragem durante 17 meses (março/2002 a julho/2003). Foram identificados 52 táxons em 16 famílias, sendo Brachionidade, Conochilidae, Synchaetidae, Lecanidae, Collothecidae, Trichocercidae e Gastropodidae as mais frequentes. Collotheca sp. foi abundante no inverno (período seco), enquanto Cono (mais) chilus coenobasis Skorikov, 1914 e Keratella cochlearis Gosse, 1851 apresentaram baixas abundâncias. Brachionus mirus var. reductus (Koste, 1972), Filinia longiseta (Ehrenberg, 1834) e Keratella lenzi (Hauer, 1953) apresentaram picos de abundância no verão (período chuvoso), e Kellicottia bostonensis (Rousselet, 1908), Ploesoma truncatum (Levander, 1894), Polyarthra remata (Skorikov, 1896), Polyarthra vulgaris Carlin, 1943 e Ptygura sp. no inverno, entretanto, relacionados a chuvas atípicas. Diferenças significativas do número de táxons e da abundância total dos rotíferos ocorreram entre os meses amostrados. A análise de correspondência canônica explicou 46% da relação da abundância dos rotíferos e variáveis ambientais, correlacionados com a pluviosidade, nitrito, temperatura da água, nitrogênio orgânico, nitrato e temperatura do ar. Houve flutuações na abundância dos rotíferos um mês após oscilações na abundância do fitoplâncton. A maior parte das correlações entre as abundâncias de espécies de rotíferos e do fitoplâncton foi positiva. Alguns táxons como Filinia longiseta, Keratella lenzi e K. cochlearis apresentaram variação temporal definida e semelhante a outros reservatórios eutróficos. A ausência de padrões claros de distribuição em algumas espécies foi atribuída a hidrodinâmica do reservatório, o qual foi construído recentemente, e as condições climáticas adversas durante o período de estudo, como as chuvas intensas no inverno. Resumo em inglês We analyzed the spatial and temporal variation of rotifers in a small, shallow and eutrophic reservoir, with intense Cyanobacteria blooms, in seven sampling stations during 17 months (March/2002 to July/2003). Fifty-two taxa were identified, comprising 16 families. Brachionidae, Conochilidae, Synchaetidae, Lecanidae, Collothecidae, Trichocercidae, and Gastropodidae were the most commonly found. Collotheca sp. was abundant in the winter (dry period), while numbers of Conoc (mais) hilus coenobasis and Keratella cochlearis were low. The abundance of Brachionus mirus var . reductus, Filinia longiseta and Keratella lenzi peaked in the summer (rainy season), while for Kellicottia bostonensis, Ploesoma truncatum, Polyarthra remata, Polyarthra vulgaris and Ptygura sp., abundance was highest in the winter, mainly associated with atypical rainfall. Significant differences in the number of taxa and abundance of rotifers were observed during the sampling period. The canonical correspondence analysis explained 46% of the relationship between rotifer abundance and environmental variables, positively correlated with rainfall, nitrite, water temperature, organic nitrogen, nitrate and air temperature. Variations in rotifer abundance were observed a month after changes in the phytoplankton community. Taxa, such as Filinia longiseta, Keratella lenzi and Keratella cochlearis, showed a temporal variation similar to that of other eutrophic reservoirs, while the heterogeneous distribution pattern observed in most taxa could be due to the hydrodynamics of the recently built reservoir and the adverse climatic conditions.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

7

Zonação de comunidade bêntica do entremarés em molhes sob diferente hidrodinamismo na costa norte do estado do Rio de Janeiro, Brasil/ Zonation of intertidal benthic communities on breakwaters of different hydrodynamics in the north coast of the state of Rio de Janeiro, Brazil

Masi, Bruno P.; Zalmon, Ilana R.
2008-12-01

Resumo em português O presente estudo pretende comparar a distribuição vertical da comunidade bêntica na zona entremarés em dois locais compostos por matacões graníticos caracterizados por hidrodinâmica distinta, reflexo da diferença na orientação dos molhes nas praias do Farol de São Tomé (Píer) e na Barra do Furado (Barra), norte do Estado do Rio de Janeiro. Quadrados de 400 cm² foram sobrepostos ao longo de três perfis verticais de ambos os sítios e amostrados através do (mais) método de fotoquadrats, desde o nível 0,2 m da maré até o limite superior de Littorina spp. O limite superior dos organismos marinhos foi ampliado na Barra (3,8 m) em relação ao Píer (2,2 m). Quanto à composição taxonômica, nove espécies foram comuns. Chaetomorpha sp., Chondracanthus teedii (Mertens ex Roth) Fredericq e Grateloupia sp. foram exclusivas na Barra, enquanto Tetraclita stalactifera (Lamarck, 1818), Fissurella clench, Gracilaria domingensis (Kützing) Sonder ex Dickie e Hypnea musciformis (Wulfen in Jacqu.) Lamouroux ocorreram somente no Píer. Em ambos os locais, a riqueza e a diversidade de espécies foram superiores nos quadrados intermediários. Os maiores valores foram registrados na Barra. As maiores diferenças nos agrupamentos entre faixas equivalentes de locais distintos ocorreram na faixa eulitorânea superior, seguida pela faixa eulitorânea inferior e franja sublitorânea. Apenas a orla litorânea não revelou diferença significativa entre os locais, mas uma maior extensão desta franja e da faixa eulitorânea superior era bastante evidente. As demais faixas na Barra do Furado foram caracterizadas em grande parte por espécies típicas de ambientes mais expostos como Chaetomorpha sp. na faixa eulitorânea superior e Perna perna (Linnaeus, 1758) na eulitorânea inferior, além de C. teedii e Ulva fasciata Delile, 1813 na franja sublitorânea. No Píer, as diferentes faixas apresentavam distribuição eqüitativa, refletindo um ambiente menos estressante. As diferenças observadas na distribuição vertical dos organismos bênticos, principalmente na extensão das faixas superiores, evidenciam condições de exposição a ondas variáveis. Resumo em inglês The present study aims to compare the vertical distribution of intertidal benthic communities in two sites composed by granitic boulders with distint hydrodynamics due to different wave swells at Farol de São Tomé (Pier) and Barra do Furado beaches (Barra), both in northern state of Rio de Janeiro. Quadrats of 400 cm² were overlapped along three vertical profiles on each site and were sampled by the photoquadrat method from 0.2 m of the tide level to the upper limit of (mais) Littorina spp. The upper limit of the marine organisms was higher at Barra site (3.8 m) than at Píer site (2.2 m). Nine species were common to both sites. Chaetomorpha sp., Chondracanthus teedii (Mertens ex Roth) Fredericq, and Grateloupia sp. were unique to Barra, whereas Tetraclita stalactifera (Lamarck, 1818), Fissurella clench, Gracilaria domingensis (Kützing) Sonder ex Dickie, and Hypnea musciformis (Wulfen in Jacqu.) Lamouroux occurred only at Píer boulders. On both sites species richness and diversity were superior at the intermediate quadrats of the intertidal zone. The highest values were recorded at Barra. The most pronounced assemblage differences between equivalent areas of either site occurred on the lower upper eulittoral band followed by the lower eulittoral and the sub-littoral fringe, respectively. The littoral fringe assemblage was the only one that did not show significant differences among the studied sites, yet a larger range of this fringe and the upper eulittoral band at Barra was quite evident. This site was mostly characterized by species of more exposed areas, such as Chaetomorpha sp. and Perna perna (Linnaeus, 1758) on upper and lower eulittoral bands, and by C. teedii and Ulva fasciata Delile, 1813 on the sub-littoral fringe. At Píer, the intertidal zone showed an even distribution, reflecting a less stressful environment. The differences on vertical distribution of the local benthic, particularly in the extent of the upper bands, indicate the variable conditions of wave exposure.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

8

Transferência de massa gás-líquido em coluna de aeração/ Mass transfer gas-liquid in column of aeration

Salla, Marcio Ricardo; Schulz, Harry Edmar
2008-06-01

Resumo em português Neste trabalho estuda-se a transferência de massa gás-líquido a partir de bolhas de ar para a água, geradas por um difusor de ar, em uma coluna de aeração, mudando a vazão de ar de 400 L/h a 2000 L/h, o nível de água de 0,50 m a 1,80 m, cujas taxas de aplicação superficial de ar variaram de 3,1 L/m².s a 15,4 L/m².s. Várias características hidrodinâmicas foram medidas, tal como a velocidade ascensional das bolhas de ar e seus diâmetros, fundamentais para v (mais) erificar o coeficiente de transferência de massa que estão na literatura, usando um equipamento laser para velocimetria não-intrusiva. Após os estudos da transferência de massa, foi concluído que a vazão de ar entre 400 L/h e 800 L/h e o nível de água de 1,80 m apresentou a maior eficiência de transferência de massa, garantindo para estas medidas, dentro da coluna em estudo, maior quantidade de oxigênio dissolvido. Resumo em inglês The present work is a study of the mass transfer gas-liquid from air bubbles into water, generated by a diffuser of air, in a column of aeration, changing the air flow from 400 L/h to 2000 L/h, the level of water from 0.50 m to 1.80 m, whose taxes of superficial application of air had varied of 3.1 L/m².s to 15.4 L/m².s. Several hydrodynamics characteristics were measured, such as the velocity range of the air bubbles and their diameter, fundamental to check the mass tr (mais) ansfer coefficient that are in literature, by using a laser equipment for non-intrusive velocimetry. After of the study of the mass transfer, it was concluded that the air flow between 400 L/h and 800 L/h and the level of water of 1.80 m was the most efficient of mass transfer, guaranteeing for these measure, into of the column in study, most quantity of dissolved oxygen.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

9

Variação temporal do fitoplâncton em três praias urbanas do litoral sul do estado de Pernambuco, Nordeste do Brasil/ Phytoplankton temporal variation on three urban beaches of Pernambuco's South coast, Brazilian Northeast

Ferreira, Leandro Cabanez; Cunha, Maria da Glória Gonçalves da Silva; Koening, Maria Luise; Feitosa, Fernando Antônio do Nascimento; Santiago, Marilene Felipe; Muniz, Kátia
2010-03-01

Resumo em português Este trabalho teve como objetivo efetuar uma análise comparativa da estrutura da comunidade fitoplanctônica, variação da biomassa e dados ambientais, na zona de arrebentação das praias arenosas de Brasília Formosa (8º04'S; 34º52'W), Boa Viagem (8º07'S; 34º53'W) e Piedade (8º10'S; 34º54'W) no litoral pernambucano. Amostras com garrafa e com rede foram coletadas durante o período chuvoso (maio, junho e julho/2005) e de estiagem (novembro, dezembro/2005 e janei (mais) ro/2006), simultaneamente com os dados ambientais (temperatura da água e do ar, salinidade, material em suspensão, nitrito, nitrato, fosfato, silicato, precipitação pluviométrica, velocidade e direção do vento). Do total de 119 táxons infragenéricos, as diatomáceas obtiveram maior representatividade, em termos de frequência e abundância, destacando-se Asterionellopsis glacialis (Castracane) Round, Bellerochea malleus (Brightwell) Van Heurck, Dactyliosolen fragilissimus (Bergon) Hasle, Helicotheca tamesis (Shrubsole) Ricard e Licmophora abbreviata Agardh. A. glacialis foi dominante durante o período chuvoso e H. tamesis durante o período de estiagem. Os resultados indicaram que as condições ambientais de cada período sazonal refletiram sobre a composição específica, clorofila a e densidade total, propiciando florescimentos esporádicos (2,3 x 10(6) cél.L-1) no período de estiagem. A morfologia e o hidrodinamismo dos ambientes de praia analisados não favoreceram a formação de manchas por acumulação de microalgas. Resumo em inglês This study aimed to make a comparative analysis of phytoplankton community structure, biomass variation and environmental data in the surf-zone of Brasilia Formosa (8º04'S; 34º52'W), Boa Viagem (8º07'S; 34º53'W) and Piedade (8º10'S; 34º54'W) sandy beaches, on the Pernambuco coast. Bottle and net samples were collected during the rainy season (May, June and July/2005) and the dry season (November, December/2005 and January/2006) with simultaneous environmental data c (mais) ollection (water temperature, salinity, suspended material, nitrite, nitrate, phosphate, silicate, rainfall, wind speed and direction). Among the 119 infrageneric taxa identified, diatoms were the most representative group regarding abundance and frequency, notably Asterionellopsis glacialis (Castracane) Round, Bellerochea malleus (Brightwell) Van Heurck, Dactyliosolen fragilissimus (Bergon) Hasle, Helicotheca tamesis (Shrubsole) Ricard and Licmophora abbreviata Agardh. A. glacialis was dominant in the rainy season while H. tamesis was more numerous in the dry one. Study results indicate that specific composition, chlorophyll a and total density evidenced the seasonal environmental conditions, with occasional blooms (2.3 x 10(6) cells.L-1) in the dry season. Morphology and hydrodynamics were unfavorable to the formation of microalgae patches.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

10

Mathematical modelling of salt water intrusion in a Northern Portuguese estuary

Pinho, José L. S.; Vieira, J. M. Pereira

Salinity intrusion is a key issue for estuarine water quality management. Aquatic ecosystem sustainability is highly dependent on salinity concentration dynamics and must be studied for each particular environment. Salinity intrusion into the estuary of the river Lima, in the north-western region of...

DRIVER (Portuguese)

11

Distribuição das larvas de Mylossoma aureum e M. duriventre (Pisces: Serrasalmidae) nas margens do rio Solimões, AM/ Larvae distribution of Mylossoma aureum and M. duriventre (Pisces: Serrasalmidae) on the Solimões river banks

OLIVEIRA, EDINBERG CALDAS DE; ARAUJO-LIMA, CARLOS A. R. M.
1998-08-01

Resumo em português A distribuição das larvas de Mylossoma aureum e M. duriventre (Pisces: Serrasalmidae) foi estudada em um trecho de aproximadamente 60 km do rio Solimões durante dois anos (19951996). Foi analisada a distribuição vertical e por hábitats. Os hábitats estudados foram praias (áreas de sedimentação), barrancos (áreas de erosão), canais de lagos e foz de canais (áreas de ligação). Apenas larvas próximas ao estádio de primeira alimentação exógena foram encont (mais) radas derivando no rio. A distribuição de larvas entre hábitats não foi homogênea. A menor abundância de larvas das duas espécies foi registrada nas praias, e as maiores abundâncias ocorreram nos barrancos e foz de canais. As abundâncias de larvas nos canais de lago foram iguais às da foz para M. aureum, mas inferiores às da foz para M. duriventre. Os resultados sugerem que o padrão de distribuição está ligado a processos hidrodinâmicos e de desovas. Em todos os hábitats marginais, M. aureum foi mais abundante na superfície e M. duriventre, no fundo. Esta estratificação vertical sugere um comportamento larval ativo. Resumo em inglês The larvae distribution of Mylossoma aureum and M. duriventre were analyzed on the Solimões river comprising 60 km long, during two years (19951996). Distributions between habitats and in the vertical strata were considered. The main habitats considered were cutting banks, filling banks, mouth lake channels and lake channels. The distribution was not homogeneous between habitats. The lowest densities were found in the filling banks and the highest in the cutting banks an (mais) d mouth of lake channels. Lake channels present higher larval abundance than filling banks. This pattern seems to be related to hydrodynamics processes associated with the spawning and larval behavior of the two species. In the most habitats M. aureum was more abundant at the surface samples than the bottom samples, but M. duriventre showed the opposite vertical distribution. The vertical stratification seems to be due to swimming abilities of the larvae.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)