Sample records for hydrocortisone
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 20 shown. Select sample records:



1

Ritmo de crescimento de crianças com hiperplasia congênita da supra-renal em tratamento com baixas doses de hidrocortisona/ Growth rate of children with congenital adrenal hyperplasia during treatment with low doses of hydrocortisone

Silva, Ivani Novato; Cunha, Cristiane F.; Antônio, Samuel D.; Andrade, Guilherme F.M.P.
2005-02-01

Resumo em português O crescimento de 27 crianças com hiperplasia congênita da supra-renal (HCSR) tratadas com baixas doses de hidrocortisona foi avaliado por um período de 6,1 ± 1,8 anos. As crianças receberam acetato de hidrocortisona na dose diária de 10,8 ± 2,0mg/m² e 24 delas utilizaram também acetato de fludrocortisona, 0,1mg/dia. Vinte e três eram do sexo feminino. No início do estudo a idade cronológica (IC) era 6,1 ± 2,9 anos e a idade óssea (IO) 6,9 ± 3,3 (r= 0,66). C (mais) inco crianças apresentavam avanço da IO> 2 anos em relação à IC. Utilizando os dados do NCHS como referência foram calculados os desvios-padrão da média para estatura em relação à IC (DP/E) e à IO (DP/IO). O DP/E inicial era -0,8 ± 1,9 e ao final do estudo -0,17 ± 1,5 (p= 0,02). O DP/IO inicial era -1,5 ± 2,1 e o final -1,34 ± 1,2 (p= 0,51). O grupo de crianças com diferença entre IO e IC > 2 anos apresentou DP/IO inicial -4,55 ± 0,9 e final de -2,48 ± 0,4 (p= 0,003). A IO avançou 1,3 ± 0,3 por ano de IC e o grupo de crianças com IO inicialmente avançada apresentou melhora do DP/IO final em relação ao inicial. As concentrações plasmáticas de 17-OH Progesterona (17OHP) e androstenediona estavam acima dos valores de referência e se elevaram durante o período de avaliação. Concluímos que o crescimento das crianças com HCSR, em uso de doses reduzidas de hidrocortisona, foi adequado no período de avaliação, sem excessivo avanço da maturação óssea, mesmo com supressão incompleta da concentração plasmática da 17-OHP e dos compostos androgênicos. Resumo em inglês We evaluated linear growth of 27 children with congenital adrenal hyperplasia (CAH) treated with low doses of oral hydrocortisone. They were followed-up during 6.1 ± 1.8 years with daily hydrocortisone doses of 10.84 ± 2.0mg/m² and 0.1mg fludrocortisone (24 of them). Twenty-three were female. Mean chronological age (CA) was 6.1 ± 2.9 years and bone age (BA) 6.9 ± 3.3 (r= 0.66) at the beginning of the study. Five children showed BA advancement > 2 years relating to CA (mais) . It was calculated Height SD for CA (SD/H) and for BA (SD/BA) were calculated using NCHS as reference pattern. At the beginning of the study SD/H was -0.8 ± 1.9 and corresponding SD/BA was -1.5 ± 2.1; at the end SD/H was -0.17 ± 1.5 and SD/BA was -1.34 ± 1.2 (p= 0.02 and p= 0.51, respectively for the beginning and the end). BA changed 1.3 ± 0.3 per year during this period. Children with advanced BA showed an improvement of SD/BA, from -4.55 ± 0.9 at from the beginning, -4.55 ± 0.9 to -2.48 ± 0,4 at the end of follow-up, -2.48 ± 0,4 (p= 0.003). The elevated plasma levels of 17-OH Progesterone (17OHP) and androstenedione showed further increase during follow-up. We conclude that children with CAH receiving low doses of hydrocortisone showed adequate growth during the follow-up, without excessive BA advancement, even though full suppression of plasma levels of 17OHP and androgens wasere not achieved.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

2

Envenenamento ofídico em crianças: frequência de reações precoces ao antiveneno em pacientes que receberam pré-tratamento com antagonistas H1 e H2 da histamina e hidrocortisona/ Snake envenomation in children: early reactions frequency at antivenom in patients pretreated with histamine antagonists HI and H2 and hydrocortisone

Bucarethi, Fábio; Douglas, Joyce L.; Fonseca, Márcia R. C. C.; Zambrone, Flávio A. D.; Vieira, Ronan J.
1994-10-01

Resumo em português Foram estudadas 24 crianças, com idade entre 2 a 14 anos, de 1989 a 1993, vítimas de acidentes ofídicos, submetidas a pré-tratamento com antagonistas H1 (dextroclorfeniramina) e H2 (cimetidine ou ranitidina) da histamina e hidrocortisona, com objetivo de avaliar a frequência e o tipo de reações precoces (RP) ao antiveneno (AV). Em nenhum paciente havia antecedente de atopia ou uso prévio de algum tipo de antiveneno ou antitoxina heteróloga. Das 24 crianças 15 re (mais) ceberam AV botrópico (RP em 5), 7 AV crotálico (RP em 5), 1 AV crotálico e AV botrópico-crotálico e 1 AV elapídico (RP). Foram observadas RP graves em 3 crianças, as 3 classificadas como acidente crotálico grave. A análise dos resultados sugere que o pré-tratamento realizado não ofereceu uma proteção segura quanto ao aparecimento de RP. Resumo em inglês Type and frequency of early reactions (ER) were studied in 24 children aging 2-14 years victims of snake bites who received pretreatment with histamine antagonists H1 (dextrochlorfenirarnine) and H2 (cimetidine or ranitidine) and hydrocortisone from 1989 to 1993. None of them had atopy nor received any type of anti-venoms(AV) and antitoxins before. Of 24 children, 15 received bothropic AV (ER in 5), 7 crotalic AV (ER in 5), 1 crotalic plus crotalic-bothropic AV, and 1 ela (mais) pidic AV (ER in 1). In 3 children severe early reactions were observed and they were classified as severe crotalic accident. Results suggest that pre-treatment did not offer safety protection at the appearance of early reactions.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

3

Efeito da hidrocortisona sobre a resistência cicatricial da pele em camundongos/ Effect of hydrocortisone on tensil skin cicatrization in mouse

Vasconcellos, Leonardo de Souza; Alberti, Luiz Ronaldo; Nunes, Cristiana Buzelin; Petroianu, Andy
2001-12-01

Resumo em português OBJETIVO: O efeito da corticoterapia sobre a cicatrização de feridas cirúrgicas vem apresentando resultados conflitantes na literatura, principalmente quando usada por tempo prolongado. O objetivo do presente trabalho foi comparar a resistência cicatricial da pele de camundongos submetidos à administração de hidrocortisona, em distintos períodos pós-operatórios. MÉTODO: Foram estudados 150 camundongos machos submetidos à incisão e sutura da pele dorsal, divid (mais) idos em cinco grupos. No Grupo 1 (n=6) avaliou-se apenas a resistência da pele íntegra. Nos demais grupos (n = 36) realizaram-se incisão e sutura na pele, sendo que o Grupo 2 (controle) submeteu-se apenas à operação, enquanto o Grupo 3 recebeu, ainda, solução salina a 0,9% e os Grupos 4 e 5 receberam 10mg/kg/dia de hidrocortisona local e sistêmica, respectivamente. Avaliaram-se a resistência cicatricial e a variação ponderal nos sétimo e 21º dias pós-operatórios. RESULTADOS: Os camundongos que receberam corticóide, Gupos 4 e 5, apresentaram decréscimo ponderal significativo (p Resumo em inglês BACKGROUND: The effect of a corticotherapy on skin wound healing is conflitant in the literature. The objective of the our research was to compare the resistance of mice skin wound healing submitted to hydrocortisone administration, in different postoperative periods. METHOD: A skin incision and sutures were performed on 150 male mice. The animals were divided into five groups. The Group 1 (n=6) was assessed on resistance of the integre skin. The other groups (n=36) were (mais) submitted to incision on their dorsal skin. The Group 2 was submitted only to operation. The Group 3 received 0.9% saline solution. The groups 4 and 5 received 10 mg/kg/day local or sistemic hydrocortisone. The resistance of the wound healing and the weight variation were studied on the 7th and 21st postoperative days. RESULTS: The mice that received corticoid, groups 4 and 5, presented significant decreases on their weight (P

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

5

Uso da hidrocortisona no tratamento e na prevenção da cefaléia pós-punção da dura-máter: relato de casos/ Hydrocortisone treatment and prevent post-dural puncture headache: case reports/ Uso de la hidrocortisona en el tratamiento y en la prevención de la cefalea después-punción de la dura-máter: relato de casos

Neves, José Francisco Nunes Pereira das; Vieira, Vinícius La Rocca; Saldanha, Rodrigo Machado; Vieira, Francisco de Assis Duarte; Coutinho Neto, Michele; Magalhães, Marcos Gonçalves; Neves, Mariana Moraes Pereira das; Araújo, Fernando Paiva
2005-06-01

Resumo em português JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A cefaléia pós-punção da dura-máter é a complicação mais freqüente após a raquianestesia ou a sua perfuração acidental durante tentativa de bloqueio peridural. O objetivo deste relato é descrever o uso da hidrocortisona no tratamento e na prevenção da cefaléia pós-punção da dura-máter (CPPD). RELATO DOS CASOS: São relatados três casos em que a hidrocortisona foi utilizada no tratamento e na prevenção da cefaléia pós-pun (mais) ção da dura-máter. O primeiro foi de uma paciente obstétrica submetida à cesariana, que apresentou cefaléia no pós-operatório, não responsiva à medicação convencional e ao tratamento com tampão sangüíneo peridural (TSP), mas que apresentou remissão completa do quadro com hidrocortisona por via venosa. Outras duas pacientes, em quem ocorreu perfuração acidental da dura-máter durante a tentativa de localização do espaço peridural e que tratadas com hidrocortisona, por via venosa, com fins preventivos, não desenvolveram quadro de cefaléia. CONCLUSÕES: Nos casos observados a hidrocortisona mostrou eficácia no tratamento da CPPD após falha das medidas conservadoras e do TSP. A utilização da hidrocortisona em pacientes com perfuração acidental da dura-máter pode ser útil, pois não é técnica invasiva e a incidência e a gravidade das CPPD nesse grupo de pacientes é elevada. São necessários estudos controlados para estabelecer o real papel da hidrocortisona na prevenção e tratamento da CPPD. Resumo em espanhol JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La cefalea después-punción de la dura-máter es la complicación más frecuente después de la raquianestesia o su perforación accidental durante tentativa de bloqueo peridural. El objetivo de este relato es describir el uso de la hidrocortisona en el tratamiento y en la prevención de la cefalea después-punción de la dura-máter (CPPD). RELATO DE LOS CASOS: Se relatan tres casos en que la hidrocortisona fue utilizada en el tratamiento y en (mais) la prevención de la cefalea después-punción de la dura-máter. El primero fue de una paciente obstétrica sometida a cesárea, que presentó cefalea en el postoperatorio, no respondente a la medicación convencional y al tratamiento con tampón sanguíneo peridural (TSP), sin embargo, presentó remisión completa del cuadro con hidrocortisona por vía venosa. Otras dos pacientes, en quien ocurrió perforación accidental de la dura-máter durante la tentativa de localización del espacio peridural y que tratadas con hidrocortisona, por vía venosa, con fines preventivos, no desarrollaron cuadro de cefalea. CONCLUSIONES: En los casos observados la hidrocortisona mostró eficacia en el tratamiento de la CPPD después de falla de las medidas conservadoras y del TSP. La utilización de hidrocortisona en pacientes con perforación accidental de la dura-máter puede ser de utilidad, pues no es una técnica invasiva y la incidencia y la gravedad de las CPPD en ese grupo de pacientes es elevada. Se hacen necesarios estudios controlados para establecer el papel real de la hidrocortisona en la prevención y tratamiento de la CPPD. Resumo em inglês BACKGROUND AND OBJECTIVES: Post-dural puncture headache is the most frequent complication after spinal anesthesia or accidental dural perforation during attempted epidural block. This report aimed at describing the use of hydrocortisone to treat and prevent post-dural puncture headache (PDPH). CASE REPORTS: Three cases in which hydrocortisone was used to treat and prevent post-dural puncture headache are reported. The first is an obstetric patient submitted to Cesarean se (mais) ction with postoperative headache not responding to conventional medication and epidural blood patch (EBP), however with total remission after intravenous hydrocortisone. The other two patients, who suffered accidental dural perforation during attempted epidural space location, were preventively treated with intravenous hydrocortisone and have not developed headache. CONCLUSIONS: In our cases, hydrocortisone was effective to treat PDPH after failed conservative measures and EBP. Hydrocortisone for accidental dural perforation patients may be useful since it is a noninvasive technique and the incidence of PDPH in this group of patients is high. Controlled studies are needed to determine the actual role of hydrocortisone in preventing and treating PDPH.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

6

Insuficiência adrenal relativa no choque séptico: comparação da resposta ao tratamento com hidrocortisona em pacientes diagnosticados através de dosagem única do cortisol plasmático versus teste da corticotropina/ Relative adrenal insufficiency in septic shock: comparison of the response to hydrocortisone in patients diagnosed through random cortisol measurement versus corticotropin test

Azevedo, José Raimundo A. de; Azevedo, Renato Palácio de; Cossetti, Rachel Jorge D.; Lima, Eduardo Rodrigues M.; Sousa, Gescirene Borges de
2008-03-01

Resumo em português JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A incidência de insuficiência adrenal relativa (IAR) no paciente com choque séptico é elevada e tem impacto significativo na sobrevida. O objetivo deste estudo foi determinar se a dosagem única do cortisol (mais) orizados para dosagem única do cortisol ou teste da corticotropina com 1 mg. Após a coleta de sangue para dosagem do cortisol, os pacientes passaram a receber 100 mg de hidrocortisona, por via venosa a cada 8 horas, durante 36 horas. IAR foi definida por uma dosagem única do cortisol 25 mg/dL. No grupo 2, os pacientes com D cortisol 9 mg/dL (6 dias). CONCLUSÕES: O teste da corticotropina com 1 mg foi mais eficiente que a dosagem única do cortisol plasmático Resumo em inglês BACKGROUND AND OBJECTIVES: The incidence of relative adrenal insufficiency (RAI) in patients with septic shock is high and has a significant impact on survival. The purpose of this study was to determine whether a random cortisol concentration (mais) le cortisol determination or to a low dose corticotrophin stimulation test. After blood collection to cortisol determinations, hydrocortisone (100 mg every 8 hrs) was administered for all patients in the first 36 hours. RAI was defined by a random cortisol concentration 25 mg/dL. In group 2 patients with D cortisol 9 (6 days). CONCLUSIONS: This study suggests that 1 mg corticotrophin test is better than a random cortisol determination

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

7

Influência da hidrocortisona no desenvolvimento do Schistosoma mansoni em Biomphalaria glabrata/ Influence of hydrocortisone on Schistosoma mansoni development in Biomphalaria glabrata

Serrano, Deborah Regina; Zanotti-Magalhães, Eliana Maria; Magalhães, Luiz Augusto; Carvalho, José Ferreira de
2002-04-01

Resumo em português Foi avaliado o efeito da hidrocortisona no desenvolvimento do Schistosoma mansoni da linhagem BH em Biomphalaria glabrata. Moluscos escolhidos ao acaso foram tratados com hidrocortisona durante quatro dias. No segundo dia de tratamento, os moluscos foram expostos a 10 miracídios de S. mansoni. Um outro grupo, não tratado com hidrocortisona, foi exposto aos miracídios e observados da mesma forma. Os seguintes dados foram observados: taxa de infecção, tempo de sobreviv (mais) ência, período pré-patente e número de cercárias liberadas. Os resultados mostraram que os moluscos no grupo tratado com hidrocortisona apresentaram maior taxa de infecção, menor período pré-patente, maior produção de cercárias e maior tempo de sobrevivência. Estas observações sugerem que a hidrocortisona atuou nos moluscos diminuindo a resistência à infecção esquistossomótica, facilitando o desenvolvimento do trematódeo, atenuando os efeitos lesivos da infecção e proporcionando maior sobrevivência. Resumo em inglês The effect of hydrocortisone on the development of BH strain of S. mansoni in B. glabrata snails is evaluated. Snails in a randomly chosen group were submitted to hydrocortisone during four days. In the second day of hydrocortisone exposure, the snails were exposed, each, to ten S. mansoni miracidia. Another group, not treated with hydrocortisone, was exposed to miracidia and observed in the same manner. Various items of data were observed: the infection rate, survival ti (mais) me, prepatent period and total number of cercariae released. It was found that the snails in the group treated with hydrocortisone had a higher infection rate, shorter prepatent periods, produced more cercariae and also had longer survival times. This suggests that the hydrocortisone in snails induces a decrease in resistance to schistosome infection and facilitates the development of the trematode, while also reducing adverse infection effects, thereby leading to longer snail survival.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

8

Estudo comparativo do uso de prednisolona versus acetato de hidrocortisona no tratamento da hiperplasia adrenal congênita por deficiência da 21-hidroxilase forma clássica/ Comparative study of prednisolone versus hydrocortisone acetate for treatment of patients with the classic congenital adrenal hyperplasia due to 21-hydroxylase deficiency

Leite, Flavia M.; Longui, Carlos A.; Kochi, Cristiane; Faria, Claudia; Borghi, Mauro; Calliari, Luis Eduardo P.; Monte, Osmar
2008-02-01

Resumo em português O tratamento da hiperplasia adrenal congênita (HAC) por deficiência da 21-hidroxilase forma clássica é habitualmente realizado com acetato de hidrocortisona. A hidrocortisona oral, em nosso meio, só está disponível em farmácias de manipulação. A prednisolona possui solução oral estável, comercialmente disponível, e tem como vantagem poder ser utilizada em dose única diária. O objetivo desse estudo foi comparar a eficácia da prednisolona aos resultados obt (mais) idos com o acetato de hidrocortisona. Foram estudados 15 pacientes, idade cronológica média (DP) de 7,2 anos (3,6), em dois períodos consecutivos de um ano, inicialmente utilizando a hidrocortisona (17,5 mg/m²/dia, divididos em três doses), seguida do uso de prednisolona (3 mg/m²/dia, dose única matinal). A avaliação dos tratamentos foi realizada por meio das variações do escore Z de estatura para idade cronológica (deltaZE), do escore Z de estatura para a idade óssea (deltaZEIO) e do escore Z do Índice de massa corporal (IMC) (deltaZIMC), bem como os valores da androstenediona em cada período. Não houve diferença na deltaZE, na deltaZEIO e na deltaZIMC entre os dois períodos, assim como nos valores de androstenediona. Concluiu-se que a prednisolona em dose única diária apresenta eficácia semelhante à obtida com a hidrocortisona utilizada três vezes ao dia, podendo ser considerada uma opção terapêutica nos pacientes com HAC por deficiência da 21-hidroxilase. Resumo em inglês Hydrocortisone acetate is usually employed in the treatment of classic congenital adrenal hyperplasia (CAH) due to 21-hydroxylase deficiency. In Brazil, however, oral hydrocortisone acetate is only available from manipulation pharmacies. Prednisolone has stable oral pharmaceutical formulations commercially available, with the advantage of a single daily dose. The aim of this study was to compare the efficacy of oral prednisolone and oral hydrocortisone in the treatment of (mais) CAH due to 21-hydroxylase deficiency. Fifteen patients with mean (SD) chronological age of 7.2 (3.6) years, were evaluated in two consecutive 1-year periods. In the first year, hydrocortisone (17.5mg/m²/day, divided in three doses) was used in the treatment, followed by the use of prednisolone (3 mg/m²/day, once in the morning) in the second year. The comparison between the two treatments was assessed after a one-year treatment period by: variation of height standard deviation score (SDS) (delta Height SDS), variation of height SDS according to bone age (delta BA SDS), variation of body mass SDS (delta BMI SDS) and serum levels of androstenedione. No significant difference was observed in relation to the delta Height SDS, delta BA SDS and delta BMI SDS. No significant difference was observed in the serum levels of androstenedione. We conclude that the efficacy of prednisolone administered once a day orally is comparable to the oral use of hydrocortisone three times a day. Oral prednisolone may be an option for patients with CAH due to 21-hydroxylase deficiency.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

9

Utilização de hidrocortisona em eqüinos submetidos a isquemia e reperfusão no jejuno e suas conseqüências sobre o cório laminar/ Hydrocortisone in horses submitted to jejunal isquemia and reperfusion and its effects in the laminar corium

Rio Tinto, J.J.M.; Alves, G.E.S.; Faleiros, R.R.; Santos, R.L.; Marques Júnior, A.P.; Melo, E.G.
2004-06-01

Resumo em português Estudou-se o efeito da administração de succinato sódico de hidrocortisona (SSH) no desenvolvimento de lesões no cório laminar de eqüinos. Doze animais foram submetidos à laparotomia sob anestesia geral e à isquemia total em dois segmentos do jejuno, enquanto três foram usados como controle. Após uma hora de isquemia, seis animais receberam 4,0mg/kg de SSH por via intravenosa (grupo T) e seis receberam placebo (grupo NT). Após duas horas de isquemia foi restabe (mais) lecido o fluxo de sangue local e, decorridas duas horas de reperfusão, foi realizada a laparorrafia e permitiu-se a recuperação anestésica. Após 12 horas do início da reperfusão, os animais foram sacrificados e deles colhidas amostras de tecido laminar para avaliação histomorfológica. As alterações avaliadas ao microscópio óptico foram quantificadas por escores que variaram de 0 a 3. Os escores para lesão no tecido laminar foram semelhantes nos animais dos grupos T (0,41) e NT (0,54), permitindo concluir que a hidrocortisona não acentuou as lesões produzidas no tecido laminar após a isquemia e reperfusão no jejuno. Resumo em inglês To evaluate whether hydrocortisone sodium succinate (HSS) aggravates lesions in the laminar tissue secondary to intestinal ischemia and reperfusion (IR), two segments of the jejunum were isolated in 12 halothane-anesthetized horses, and total ischemia was induced on them. Three other horses were used as controls. One hour after the onset of the ischemia, HSS (4.0mg/kg) was administered intravenously to six animals (T group) and saline to the others (NT group). After two h (mais) ours of ischemia and two hours of reperfusion the abdomen was closed and the horses were allowed to recover from anesthesia. After 12 hours of reperfusion the horses were euthanatized and biopsy specimens were taken from the laminar tissue and the lesions were evaluated and scored. No significant differences between T (0.41) and NT (0.54) groups for laminar lesion scores were observed. The results indicate that HSS did not produce harmful effects in the laminar tissue, suggesting that the occurrence of undesirable effects in the digit are not a limiting factor for using this drug to treat equine patients with acute abdomen.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

10

Efeito da hidrocortisona sobre a lesão de reperfusão e reparação da mucosa após isquemia venosa experimental no jejuno de eqüinos/ Effect of hydrocortisone on reperfusion injury and on mucosal repair after experimental venous ischemia in the equine jejunum

Alves, G.E.S.; Matos, J.J.R.T.; Faleiros, R.R.; Santos, R.L.; Marques Júnior, A.P.
2003-10-01

Resumo em português Os efeitos do succinato sódico de hidrocortisona (SSH) nas lesões de isquemia e reperfusão no jejuno foram estudados em 12 eqüinos submetidos a isquemia total arteriovenosa e venosa no jejuno. Após uma hora de isquemia, seis eqüinos receberam 4,0mg/kg/IV de SSH (grupo T) e os demais receberam placebo (grupo NT). Foram colhidas amostras para avaliação histomorfológica após uma e duas horas de isquemia e uma, duas e 12 horas de reperfusão, sendo as alterações q (mais) uantificadas por meio de escores. Os escores para infiltração de neutrófilos, edema e hemorragia foram equivalentes entre os grupos T e NT. No segmento submetido a isquemia venosa o agravamento da lesão na mucosa durante a reperfusão foi significativo (P Resumo em inglês In order to evaluate the effect of hydrocortisone sodium succinate (HSS) for treatment of intestinal ischemia-reperfusion, 12 halothane-anesthetized horses were subjected to both venous and arteriovenous ischemia of the jejunum. After one hour of ischemia, HSS (4.0 mg/kg/IV) was administered to six animals (T group). The other six horses received saline (NT group). Biopsy specimens were obtained after one and two hours of ischemia, and one, two and 12 hours after reperfus (mais) ion. These samples were evaluated to assess the degree of mucosal damage and infiltration of neutrophils, hemorrhage, and edema. The scores for neutrophil infiltration, edema and hemorrhage did not differ between T and NT groups in both models of ischemia. However, in the jejunum subjected to venous ischemia, the scores for mucosal lesion increased significantly (P

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

11

Crescimento de pacientes com hiperplasia congênita das supra-renais, forma perdedora de sal, nos dois primeiros anos de vida/ Growth in patients with the salt-wasting form of congenital adrenal hyperplasia during the first two years of life

Mendes-dos-Santos, Carolina T.; Lemos-Marini, Sofia H. V. de; Baptista, Maria Tereza M.; Guerra-Junior, Gil; De-Mello, Maricilda P.; Morcillo, André M.
2009-12-01

Resumo em português OBJETIVOS: avaliar crescimento e recuperação nutricional de pacientes com hiperplasia congênita supra-renal, forma clássica perdedora de sal, nos dois primeiros anos de vida. MÉTODOS: analisamos escores z de peso e comprimento de 21 pacientes ao nascimento, primeira consulta, com um e dois anos de idade. Determinamos concentrações de 17-hidroxiprogesterona, androstenediona e doses de hidrocortisona prescritas da primeira consulta até um e dois anos de idade (perí (mais) odos 1 e 2, respectivamente). RESULTADOS: a média de idade na primeira consulta foi 36,7 dias. Escore z do peso ao nascimento foi -0,23±1,4; na primeira consulta -2,31±1,3; com um ano -1,43±1,6 e dois anos -0,77± 1,3. Escore z do comprimento ao nascimento foi -0,69±2,3; na primeira consulta -1,87±1,7; com um ano -1,68±1,1 e dois anos -1,07±1,0. A diferença entre os escores aos dois anos e na primeira consulta foi 1,54±1,7 para o peso e 0,80±1,6 para o comprimento. Média de hidrocortisona prescrita foi 21,3 e 19,9 mg/m2/dia nos períodos 1 e 2 e concentrações (ng/dL) de 17-hidroxiprogesterona e androstenediona foram 9,1 e 0,14 no período 1 e 4,4 e 0,27 no 2, respectivamente. CONCLUSÕES: foram observados recuperação nutricional com o tratamento e, aos dois anos, peso e comprimento normais, embora inferiores aos da população. Resumo em inglês OBJECTIVES: to assess the growth and nutritional recovery of patients with the classical salt-wasting form of congenital adrenal hyperplasia in the first two years of life. METHODS: z scores for weight and height were calculated for 21 patients at birth, on the occasion of the first medical consultation and at one and two years of age. The concentrations of 17-hydroxyprogesterone, androstenedione and the doses of hydrocortisone prescribed at the first medical concentratio (mais) ns up to the age of two years were determined (at one and two years of age respectively). RESULTS: the mean age for the first medical consultation was 36.7 days. The z score for weight at birth was -0.23±1.4; on the occasion of the first consulta tion -2.31±1.3; at the age of one year -1.43±1.6 and at the age of two years -0.77± 1.3. The z score for height at birth was -0.69±2.3; on the occasion of the first consultation -1.87±1.7; at one year of age 1.68±1.1 and at two years -1.07±1.0. The difference between the scores at two years of age and on the occasion of the first medical consultation was 1.54±1.7 for weight and 0.80±1.6 for height. The mean dosage of hydrocortisone prescribed was 21.3 and 19.9 mg/m2/day for periods 1 and 2 and the concentrations (ng/dL) of 17-hydroxyprogesterone and androstenedione were 9.1 and 0.14 for period 1 and 4.4 and 0.27 for period 2. CONCLUSIONS: nutritional recovery was observed to occur on treatment and, at two years of age, weight and height are normal, although below the average for the population at large.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

12

Efeitos da sinvastatina na hipertrofia lipídica da medula óssea induzida pelo uso de corticóides em ratos/ Effects of simvastatin in steroid-induced bone marrow lipidic hypertrophy in rats

Oliveira, Liszt Palmeira de; Penteado, Luiz Otávio Sampaio; Carvalho, Jorge José de; Mesquita, Karlos Celso de
2007-12-01

Resumo em português OBJETIVOS: Avaliar o efeito do uso da sinvastatina (SV) sobre a área da medula ocupada por adipócitos (AMOA) na cabeça femoral de ratos com hipertrofia lipídica induzida pelo uso de hidrocortisona (HC). MÉTODOS: Foram utilizados 40 ratos (Rattus norvegicus albinus), machos, da linhagem Wistar, distribuídos em cinco grupos, cada um contendo oito animais, de acordo com a medicação administrada diariamente por 14 dias: HC (25mg), HC (25mg) + SV, HC (1mg), HC (1mg) + (mais) SV e soro fisiológico (SF). Foram realizadas dosagens séricas de triglicerídeos (TRI), colesterol total (COL), aspartato aminotransferase (AST) e alanina aminotransferase (ALT), antes e depois do tratamento. A AMOA da cabeça femoral foi determinada por morfometria. RESULTADOS: Os grupos foram semelhantes no início do experimento, com relação aos valores séricos de TRI, COL, AST e ALT. Os animais em que foi administrado HC apresentaram maior AMOA, quando comparados com os que receberam SF (p Resumo em inglês OBJECTIVES: To evaluate the effects of using simvastatin (SV) on the medullary area occupied by adipocytes (MAOA) in the femoral head of rats with lipidic hypertrophy induced by hydrocortisone (HC). METHODS: 40 male Wistar rats (Rattus norvegicus albinos) were distributed into five groups, each group with eight animals, according to the medication given daily during 15 days: HC (25 mg), HC (25 mg) + SB, HC (1 mg), HC (1 mg) + SV, and saline solution (SF). Serum triglyceri (mais) de (TRI), total cholesterol (COL), aspartate aminotransferase (AST), and alanine aminotransferase (ALT) tests were performed before and after treatment. Femoral head MAOA was determined by morphometry. RESULTS: the groups had similar results of serum values of TRI, COL, AST, and ALT in the beginning of the experiment. The animals that received HC had greater MAOA when compared to those receiving SF (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

13

Coma hiponatrêmico como manifestação de doença de Addison/ Hyponatremic coma as a manifestation of Addison's disease

Esperon, Paulo S.M.
2001-08-01

Resumo em português OBJETIVO: alertar sobre a importância de distúrbio hidroeletrolítico grave devido a doença crônica não previamente diagnosticada. MÉTODO: relato de um caso de coma hiponatrêmico devido a crise adrenal em criança portadora de doença de Addison não diagnosticada previamente, apesar de história clínica sugestiva desta doença há cerca de quatro anos. RESULTADO: Após atendimento inicial à emergência, com correção da hiponatremia grave com hipovolemia discre (mais) ta, hipernatriúria e hiperpotassemia, o diagnóstico diferencial deste distúrbio hidroeletrolítico revelou tratar-se de uma crise adrenal secundária a uma insuficiência adrenal primária crônica. O tratamento com hidrocortisona oral possibilitou alta hospitalar com correção total dos distúrbios metabólicos. CONCLUSÃO: é importante manter um alto grau de suspeita de doença de Addison para evitar as graves conseqüências de seu diagnóstico tardio, como distúrbios hidroeletrolíticos graves, além de atraso de crescimento e desenvolvimento. Resumo em inglês OBJECTIVE: To show the importance of severe hydroelectrolytic disorder as a consequence of previously undiagnosed chronic disease. DESCRIPTION: Case report of hyponatremic coma caused by adrenal crisis in a child with previously undiagnosed Addison's disease despite suggestive clinical findings of this disease in the last four years. After correction of severe hyponatremia, mild hypovolemia, hypernatriuria and hyperkalemia, the differential diagnosis of this hydroelectrol (mais) ytic disorder revealed an adrenal crisis resulting from a primary chronic adrenal insufficiency. Oral treatment with hydrocortisone was efficient in correcting the metabolic disorder and the patient was then discharged. COMMENTS: It is very important to highly suspect of Addison's disease in order to avoid the dangerous consequences of late diagnosis such as severe hydroelectrolytic disorders and retarded growth and development.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

14

Prevenção de aderências pélvicas: estudo experimental em ratas com diferentes modalidades terapêuticas/ Pelvic adhesion prevention: experimental study on rats with different therapeutic agents

Pacheco, José Fernando; Dias, Rogério; Silva, Márcia Guimarães da; Tristão, Andréa da Rocha; De Luca, Laurival Antônio
2003-06-01

Resumo em português OBJETIVOS: avaliar o grau de aderências pélvicas em função do tempo e da utilização de diferentes substâncias empregadas na sua profilaxia. MATERIAL E MÉTODOS: estudo prospectivo com 120 ratas Wistar, albinas, virgens, 3 a 4 meses de idade, pesando aproximadamente 250 gramas, divididas aleatoriamente em 10 grupos de 12 animais cada: controle, sem lesão; lesões e sem tratamento; lesões + solução fisiológica 0,9%; lesões + Ringer-lactato; lesões + dextrano 7 (mais) 0 a 32%; lesões + Ringer-lactato/heparina; lesões + Ringer-lactato/dexametasona; lesões + Ringer-lactato/hidrocortisona/dexametasona/ampicilina; lesões + Ringer-lactato/albumina e lesões + carboximetilcelulose 1%. Após anestesiados os animais, realizaram-se dois tipos de lesões nos cornos uterinos (escarificação e eletrocauterização), seguidos de tratamento profilático intraperitoneal com as soluções citadas. No 7º, 14º e 28º dia pós-operatório, momentos M1, M2 e M3, respectivamente, avaliaram-se quatro ratas de cada grupo quanto à presença de aderências. Os métodos empregados na quantificação das aderências encontradas basearam-se na classificação de Cohen, com escores variando de 0 a 4+ de acordo com a quantidade, características e localização das aderências. Foram usadas provas paramétricas para análise da variância e Kruskal-Wallis. RESULTADOS: os melhores tratamentos para prevenção de aderência pélvica em ratas foram: Ringer-lactato/dexametasona (predomínio do escore 1+), dextrano 70 a 32% (predomínio do escore 2+) e Ringer-lactato/hidrocortisona/dexametasona/ampicilina (predomínio do escore 2+). O período pós-operatório, representado pelo momento M3, e a técnica cirúrgica, predominantemente com escore 0, influíram na adesiólise e manutenção de aderências pélvicas em ratas. CONCLUSÕES: a prevenção de aderências pélvicas em ratas inicia-se no processo cirúrgico de baixo dano tecidual; o uso de substâncias profiláticas (soluções) tem eficácia variada, sendo que algumas mostraram-se mais eficazes que outras. Resumo em inglês PURPOSE: to evaluate the degree of pelvic adhesions in function of time and the different substances used in its prophylaxis. MATERIAL AND METHODS: prospective study with 120 female, albino, virgin Wistar rats, 3 to 4 months of age, weighing approximately 250 g, randomly divided into 10 groups of 12 animals each: control, without lesion; lesions and without treatment; lesions + 0.9% physiologic saline, lesions + Ringer lactate; lesions + 32% dextran 70; lesions + Ringer l (mais) actate/heparin; lesions + Ringer lactate/dexamethasone; lesions + Ringer lactate/hydrocortisone/dexamethasone/ampicillin; lesions + Ringer lactate/albumin, and lesions + 1% carboxymethylcellulose. The animals were anesthetized and two types of lesions (scarification and electrocauterization) were performed in the uterine horns, followed by treatment with the solutions, intraperitoneally, to prevent pelvic adhesions. On the 7th, 14th and 28th postoperative days, moments M1, M2 and M3, respectively, the presence of adhesions was evaluated in 4 rats of each group. The methods applied to the quantification of the adhesions were based on Cohen's classification, with scores varying from 0 to 4+ according to the amount, characteristics and location of the adhesions. Statistical analysis was performed by parametric tests for analysis of variance and the Kruskal-Wallis test. RESULTS: the best treatments for prevention of pelvic adhesions in female rats were Ringer lactate/dexamethasone (score 1+ prevalence), 32% dextran 70 to (score 2+ prevalence) and Ringer lactate/hydrocortisone/dexamethasone/ampicillin (score 2+ prevalence). The postoperative period, represented by moment M3, and the surgical technique, predominantly with score 0, influenced adhesiolysis and maintenance of pelvic adhesions in female rats. CONCLUSIONS: the prevention of pelvic adhesions in female rats begins with the surgical process at a smaller extent of tissue damage. The use of prophylactic substances (solutions) had a varied effectiveness, since some were more efficient than others.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

15

Transtorno de estresse pós-traumático em pacientes de unidade de terapia intensiva/ Post-traumatic stress disorder in intensive care unit patients

Caiuby, Andrea Vannini Santesso; Andreoli, Paola Bruno de Araújo; Andreoli, Sergio Baxter
2010-03-01

Resumo em português O transtorno de estresse pós-traumático tem sido descrito em pacientes após tratamento em unidade de terapia intensiva. O objetivo foi revisar estudos sobre os aspectos psicológicos e as intervenções terapêuticas destes pacientes após internação em unidade de terapia intensiva. Trinta e oito artigos foram incluídos. A prevalência de transtorno de estresse pós-traumático variou de 17% a 30% e a incidência de 14% a 24%. Os fatores de risco foram: história pr (mais) évia de ansiedade, depressão ou pânico, ter memórias traumáticas ilusórias (memórias derivadas de formações psíquicas como sonho e delirium), tempo de ventilação mecânica, experiências estressantes, crenças e comportamentos de característica depressiva. Doses altas de opióides, sintomas na retirada da sedação ou analgesia e o uso de lorazepam foram relacionados ao aumento de delirium e de memória ilusória. A sintomatologia do transtorno pode ser reduzida com a administração de hidrocortisona, com a interrupção diária da sedação e não foram encontrados estudos de efetividade de intervenção psicológica. Resumo em inglês Post-traumatic stress disorder has been detected in patients after treatment in intensive care unit. The main goal of this study is to review the psychological aspects and therapeutic interventions on those patients after their treatment on intensive care unit. Thirty eight articles have been included. The prevalence of post-traumatic stress disorder has varied from 17% up to 30% and the incidence from 14% to 24%. The risk factors were: previous anxiety historic, depressi (mais) on or panic, having delusional traumatic memories (derived from psychic formations as dreams and delirium), belief effects, depressive behavior, stressing experiences and mechanical ventilation. High doses of opiates, symptoms caused by sedation or analgesia reduction and the use of lorazepam were related with the increase of delirium and delusional memory. The disorder sintomatology can be reduced with hydrocortisone administration, with daily sedation interruption. No other effectiveness psychological intervention study was found.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

16

Tensão de ruptura dos órgaos que constituem o tubo digestório com e sem o uso de corticóide em camundongos/ Rupture tension of digestive tract organs with and without the administration of corticosteroid in mice

Petroianu, Andy; Cavalcante, Alessandro M. T.; Fagundes-Pereyra, Walter José; Santos, Bruno Mello Rodrigues dos
2000-04-01

Resumo em português Ruptura dos órgãos que constituem o tubo digestório pode ocorrer em presença de aumento tensórico intraluminar ou quando sua parede estiver enfraquecida. É possível que as diferenças histológicas entre as diversas partes desse tubo interfiram na pressão necessária para que ocorra sua ruptura. Acredita-se que o uso prolongado de corticosteróides possa diminuir a resistência da parede digestória. Com o objetivo de se avaliarem as pressões de ruptura dos órg� (mais) �os pertencentes ao tubo digestório, realizou-se o presente trabalho. Foram utilizados 20 camundongos de ambos os sexos, com peso variando entre 38 e 52 g, divididos aleatoriamente em dois grupos (n=10): grupo sem corticóide e grupo com administração subcutânea de hidrocortisona (1mg/kg/dia) durante 28 dias. Após esse período, os camundongos foram mortos e, em seguida, foram retirados os diversos segmentos do tubo digestório correspondentes a seus órgãos para avaliação da tensão de ruptura. Não houve diferença significativa entre os grupos com e sem corticóide. As tensões de ruptura do esôfago e do cólon foram maiores do que a do estômago, duodeno, jejuno e íleo (p Resumo em inglês Rupture of digestive tract organs may be due to an increased intraluminal pressure or to a weakened wall. The histological characteristics of each part of the digestive tract seems to play an important role in the tension required to cause a rupture. It has been reports suggesting that the intestinal wall resistance may be lowered by the use of steroids. The present study has the purpose to assess the rupture pressure of distinct segments of the digestive tract. Twenty mi (mais) ce of both sexes, weighing between 38 and 52 g were randomly assigned two groups; the first (n=10) without corticosteroid and the second (n=10) with the administration of subcutaneous hydrocortisone (1 mg/kg/day) during 28 days. After this period, all organs of the digestive tract were removed and submitted to an intraluminal hypertension until rupture was achieved. There was no significant difference between groups. Rupture resistances at the esophagus and colon were greater than that at the stomach, duodenum, jejunum and ileum (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

17

Efeitos dos corticoesteroides nas lesões por radiofrequência na coxa de ratos em diferentes faixas etárias/ Effects of the corticosteroids in the lesions by radiofrequency on rats' thigh in different age groups

Okada, Mieko; Araújo, Sérgio de; Franco, Marcello; Paola, Angelo de; Fenelon, Guilherme
2010-08-01

Resumo em português FUNDAMENTO: Os corticosteroides limitam o crescimento tardio das lesões por radiofrequência (RF) no músculo da coxa de ratos filhotes, mas seus efeitos em ratos púberes e adultos são desconhecidos. OBJETIVO: Avaliar os efeitos dos corticoesteroides na cicatrização das lesões por RF no músculo da coxa de ratos em diferentes faixas etárias. MÉTODOS: Realizou-se ablação no músculo da coxa de 30 ratos (1 lesão por animal): infantis (30 dias de idade, peso 73 g, (mais) n = 10), púberes (60 dias de idade, peso 230 g, n = 10) e 10 adultos (90 dias de idade, 310 g, n = 10), subdivididos em controles e tratados, que receberam Hidrocortisona (10 mg/kg IM pós-RF) e Betametasona (3,5 mg/kg IM, duas vezes por semana, por 29 dias). Os ratos foram sacrificados 60 dias após a ablação para análise histopatológica e planimétrica com software específico (ImageJ®). RESULTADOS: Nos infantis, púberes e adultos o ganho de peso no seguimento não diferiu entre controles e tratados. Nos controles, as lesões dos infantis e púberes eram maiores (p = 0,01) que as dos adultos. O tratamento reduziu o tamanho da lesão nos infantis (5,58+0,61 mm² vs 4,02+0,23 mm²; p Resumo em inglês BACKGROUND: The corticosteroids limit the late growth of the lesions by radiofrequency (RF) on the rats' infants' thighs, but the effects on the pubescent and adult rats are unknown. OBJECTIVE: Evaluate the effects of the corticosteroids in the healing of the lesions by RF on the rats' thighs muscles in different age groups. METHODS: Ablation was performed on the thigh muscle of 30 rats (1 lesion per animal): infants (30 days old, weight 73 g, n = 10), pubescents (60 days (mais) old, weight 230 g, n = 10) and 10 adults (90 days old, 310 g, n = 10), subdivided in control and treated groups, that received Hydrocortisone (10 mg/kg IM post-RF) and Betametasone (3.5 mg/kg IM, twice a week, for 29 days). The rats were sacrificed 60 days after the ablation for hystopathological and planimetric analysis with specified software (ImageJ®). RESULTS: In the infant, pubescent and adult groups, the weight gain in the follow up did not differ between the control and the treated ones. In the control group, the lesions of the infants and pubescents were superior (p = 0.01) to the adults'. The treatment reduced the size of the lesion in the infants (5.58+0.61 mm² vs 4.02+0.23 mm²; p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

18

Tratamento da hiperplasia supra-renal congênita por deficiência da 21-hidroxilase

Bachega, Tânia A.S.S.; Madureira, Guiomar; Brenlha, Enecy M.L.; Ueti, Rosy C.; Inácio, Marlene; Dènis, Francisco T.; Silva, Frederico A. Queiroz; Arnhold, Ivo J.P.; Mendonça, Berenice B.
2001-02-01

Resumo em português O tratamento da hiperplasia supra-renal congênita por deficiência da 21-hidroxilase (HSRC-21OH) tem como objetivos repor glico e mineralocorticóides, evitar a virilização dos genitais externos, prevenir a desidratação por perda de sal, controlar o hiperandrogenismo sem afetar a velocidade de crescimento, preservar a função gonadal, fertilidade e estatura final. Relatamos a nossa experiência no acompanhamento de 96 pacientes com HSRC-21OH. Nas crianças utilizamo (mais) s como glicocorticóide o acetato de cortisona (18-20 mg/m²/dia) e nos adultos a dexametasona (0,25-0,75 mg/dia). Quando necessário, a reposição do mineralocorticóide foi feita com 9alfa-fluor-hidrocortisona 50-250 µg/dia dependendo da faixa etária. Apesar da substituição adequada com glico e/ou mineralocorticóides o resultado final do tratamento da HSRC-21OH ainda deixa a desejar, principalmente em relação ao crescimento, já que a estatura final na maior parte das casuísticas está entre -1 e -2 DP em relação a estatura alvo. Novas terapêuticas da HSRC-21OH, como a associação de hidrocortisona, fludrocortisona, flutamida e testolactona ou a suprarrenalectomia cirúrgica ainda estão em fase experimental e a evolução a longo prazo é necessária para avaliar seu real efeito. Resumo em inglês The purpose of the treatment for congenital adrenal hyperplasia due to 21-hydroxylase deficiency (CAH-21OH) is to replace gluco and mineralocorticoids, prevent virilization of the external genitalia, salt loss and hyperandrogenism and preserve gonadal function, fertility and final height. Our experience in the treatment of 96 patients with CAH-21OH is presented. Children have been treated with cortisone acetate (18-20 mg/m2/day) and adults with dexamethasone (0.25-0.75 mg (mais) /day). If necessary, mineralocorticoid replacement was accomplished with 9alpha-fludrocortisone, 50-250 µg/day, according to chronological age. Despite therapy with gluco and mineralocorticoids the end results for CAH-21OH is still inadequate, especially when growth is concerned; in most reports final height reaches between 1 to 2 SD bellow target height. New therapeutic approaches for CAH-21OH, such as the association of flutamide and testolactone to hydrocortisone and fludrocortisone, and even surgical or chemical adrenalectomy, are still experimental and long-term follow-up is necessary to evaluate their validity.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

19

Avaliação prognóstica precoce da asma aguda na sala de emergência/ Early prognosis of acute asthma in the emergency room

Piovesan, Deise Marcela; Menegotto, Diego Milan; Kang, Suzie; Franciscatto, Eduardo; Millan, Thaís; Hoffmann, Cristine; Pasin, Lílian Rech; Fischer, Josiane; Barreto, Sérgio Saldanha Menna; Dalcin, Paulo de Tarso Roth
2006-02-01

Resumo em português OBJETIVO: Estudar medidas clínicas e funcionais pulmonares utilizadas nos primeiros quinze minutos de manejo da asma aguda em um serviço de emergência, para predição prognóstica. MÉTODOS: Estudo de coorte, prospectivo, que incluiu pacientes consecutivos com asma aguda, com idades entre doze e 55 anos e medida do pico de fluxo expiratório menor ou igual a 50% do previsto. Realizaram-se avaliações na admissão, aos quinze minutos e em quatro horas após o início (mais) do tratamento. O tratamento incluiu salbutamol e ipratrópio, administrados por aerossol dosimetrado com espaçador, e 100 mg de hidrocortisona intravenosa. O desfecho favorável foi definido pelo pico de fluxo expiratório maior ou igual a 50% do previsto após a quarta hora de tratamento, e o desfecho desfavorável pelo pico de fluxo expiratório menor que 50% do previsto. RESULTADOS: Tiveram desfecho favorável 27 pacientes e desfavorável 24. A análise multivariada identificou o pico de fluxo expiratório em porcentagem do previsto aos quinze minutos como variável mais preditiva. O pico de fluxo expiratório maior ou igual a 40% aos quinze minutos mostrou significativa contribuição em predizer desfecho favorável (sensibilidade = 0,74, especificidade = 1,00 e valor preditivo positivo = 1,00). O pico de fluxo expiratório menor que 30% aos quinze minutos contribuiu para predizer desfecho desfavorável (sensibilidade = 0,54, especificidade = 0,93 e valor preditivo positivo = 0,87). CONCLUSÃO: O estudo sugeriu que a medida do pico de fluxo expiratório aos quinze minutos do manejo da asma aguda em um serviço de emergência é um instrumento útil para avaliação prognóstica. Resumo em inglês OBJECTIVE: To evaluate clinical and pulmonary function measurements taken in the first fifteen minutes of the assessment of acute asthma in the emergency room and used for prognostic purposes. METHODS: A prospective cohort study involving consecutive patients with acute asthma. Only patients who were between the ages of 12 and 55 and presented peak expiratory flow rates (mais) tes and 4 hours after the initiation of treatment. Treatment included albuterol and ipratropium delivered by metered-dose inhaler with a spacer, together with 100 mg of intravenous hydrocortisone. Favorable outcomes were defined as peak expiratory flow > or = 50% of predicted after 4 hours of treatment, and unfavorable outcomes were defined as peak expiratory flow or = 40% after 15 minutes of treatment showed significant power in predicting a favorable outcome (sensitivity = 0.74, specificity = 1.00, and positive predictive value = 1.00). A peak expiratory flow

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

20

Fatores que interferem no crescimento e na altura final de pacientes com hiperplasia congênita das supra-renais por deficiência da 21-hidroxilase

Menezes Filho, Hamilton C. de; Dichtchekenian, Vaê; Kuperman, Hilton; Della Manna, Thais; Damiani, Durval; Setian, Nuvarte
2001-12-01

Resumo em português A hiperplasia congênita das supra-renais (HCSR) representa um grupo de doenças genéticas que comprometem a síntese de cortisol devida à deficiência em uma das enzimas responsáveis pela esteroidogênese supra-renal. Na deficiência da 21-hidroxilase (D21OH), responsável por mais de 90% dos casos de HCSR, a secreção androgênica supra-renal está aumentada. A forma clássica de D21OH é tratada com glicocorticóide, repondo-se mineralocorticóide quando necessári (mais) o. O uso continuado de corticosteróides pode comprometer o crescimento através de diferentes mecanismos. Por outro lado, a excessiva secreção adrenocortical dos esteróides sexuais pode levar à redução do tempo de crescimento, tanto por aceleração da idade óssea quanto pela possibilidade de indução de puberdade precoce central. A combinação dos efeitos da corticoterapia e do excesso de esteróides sexuais sobre o crescimento faz com que as crianças com HCSR estejam sob risco de baixa estatura. Daí a importância da cuidadosa avaliação e monitorização do crescimento e da evolução puberal desses pacientes. Igualmente importante é o emprego de glicocorticóides com menor capacidade em suprimir o crescimento. Desse modo, acreditamos que a melhor opção terapêutica para crianças com HCSR é representada pela hidrocortisona ou acetato de cortisona, empregadas na dose fisiológica e administrando-se a maior dose pela manhã. Resumo em inglês Congenital adrenal hyperplasia (CAH) represents a group of genetic diseases where the synthesis of cortisol is compromised by deficiency in one of the enzymes involved in adrenal steroidogenesis. In CAH owing to 21-hydroxylase deficiency (21OHD), responsible for more than 90% of all cases, the adrenal androgen secretion is increased. The classic form of 21OHD is treated with glucocorticoids, and mineralocorticoid is replaced if necessary. The chronic use of corticosteroid (mais) s may compromise growth by different means. Otherwise, the excessive adrenocortical secretion of sex steroids reduces the duration of growth, by both accelerating bone age and the possible induction of central precocious puberty. The associated effects of prolonged glucocorticoid therapy and excessive amounts of sex steroids upon growth render children with CAH specially at risk for short stature. Therefore their growth and pubertal evolution must be carefully evaluated and monitored. It is also important to use glucocorticoids with less growth suppressive potential. Thus, we believe that the best therapeutic option for children with CAH is the use of hydrocortisone ou cortisone acetate in physiologic doses, the larger dose given in the morning.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

21

Intoxicação aguda por nitrogênio através de inalação em paciente com insuficiência respiratória e coma: relato de caso/ Acute nitrogen intoxication by patient inhalation with breathing insufficiency and coma: case report

Torrecillas, Pedro Henrique Masjuan; Barros, Maria Aparecida Nogueira de; Cruz, Valeria Lima; Martins, Audineia Aparecida; Coelho, João Antônio Aidar
2006-06-01

Resumo em português JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Apresentação de um caso único não encontrado na literatura nacional. O objetivo deste relato foi apresentar um caso de grave intoxicação por nitrogênio líquido (NO), com edema agudo de pulmão e encefalopatia isquêmica, em que se obteve bom desfecho, provavelmente, pela rapidez no atendimento e na administração adequada da terapêutica. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, 26 anos, encontrado desacordado havia aproximadamente u (mais) ma hora, em sala fechada onde havia uma máquina utilizada para manutenção do gelo de pista de patinação. Constatou-se aspiração de conteúdo gástrico e edema das vias respiratórias altas. A intubação na emergência foi difícil pelo intenso edema de laringe. O paciente desenvolveu edema agudo de pulmão e sinais de edema encefálico por encefalopatia anóxica. Evoluiu com melhora pulmonar lenta com ventilação protetora para síndrome da angústia respiratória aguda (volume corrente de 5 mL/kg, PEEP de 15 cmH2O) e corticoterapia com hidrocortisona (200 mg) a cada seis horas para tratamento de broncoespasmo. CONCLUSÕES: Trata-se do primeiro caso publicado em nosso meio de intoxicação por nitrogênio. Na literatura internacional encontram-se várias citações de situações semelhantes ao deste caso pelo fato de existir varias pistas de gelo para prática de esportes como por exemplo o hockey. Há relatos de exacerbações de quadros de broncoespasmo nas pessoas que assistem ao jogo, apresentando-se de forma tardia, por vezes até sete a dez horas após a exposição aos vapores que exalam destas pistas que são ricas em nitrogênio. Resumo em inglês BACKGROUND AND OBJECTIVES: To present the first case reported in the Brazilian literature of liquid nitrogen intoxication. The objective of this report was to present a case of severe intoxication by liquid nitrogen, with acute lung edema and ischemic encephalopathy, which a good outcome, due to a fast diligence and a proper therapy administration. CASE REPORT: Male patient, 26 years, unconscious for one hour, in a close room with a machine to keep frozen the ice-roller r (mais) ing. There was evidence of gastric aspiration and laryngeal edema. The intubation was difficult. The patient developed acute lung edema and brain edema due to hypoxia. There was a slow lung resolution with a protective ventilatory strategy for ARDS (VT 5 mL/kg, PEEP de 15 cmH2O) and corticotherapy with hydrocortisone (200 mg) every 6 h to treat bronchospasm. CONCLUSIONS: This the first case published in Brazil of nitrogen intoxication. In the international literature there are several reports of similar cases occurred in gymnasiums for hockey game. There are reports of bronchospasm exacerbations in people after the matches, even up to 10h after exposal to the gases riches in nitrogen.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

22

AVALIAÇÃO HISTOPATOLÓGICA E MORFOMÉTRICA INTESTINAL DOS EFEITOS DA ADMINISTRAÇÃO PROLONGADA DE CORTICOSTERÓIDE EM CÃES

LOUZADA, MURILO; MENESES, FLÁVIA SANTANA E; FERNANDES, LUÍS CÉSAR; KIM, SU BONG; MORA, OSWALDO ALVES; EGAMI, MISUE IMOTO; STÁVALE, JOÃO NORBERTO; SILVA, MARIA REGINA RÉGIS; MATOS, DÉLCIO
1999-01-01

Resumo em português Corticosteróides são de largo uso na prática médica. Porém, apresentam efeitos colaterais, que condicionam um fator de risco para procedimentos cirúrgicos gastrointestinais. O presente estudo visou avaliar as alterações da mucosa e submucosa em cólon de cães submetidos a administração prolongada de corticosteróides. Quinze cães machos, sem raça definida, 15 kg, randomizados, 6 de grupo controle e 9 de grupo experimental, foram submetidos à aplicação int (mais) ramuscular de hidrocortisona, 35 mg/Kg/dia, 30 dias. Foi realizada ressecção do segmento distal do cólon, fixado em Bouin, com cortes corados pelos métodos: PAS, alcian blue e HE. Na análise morfométrica, foi realizada contagem de: células caliciformes (CAL), células absortivas (ABS), células totais (TOT = CAL+ABS), mitoses (MIT) e linfócitos (LINF) presentes em cada cripta; mastócitos (MAST) na submucosa. A avaliação histopatológica revelou infiltrado linfoplasmocitário, desorganização das criptas, presença de células picnóticas, ulcerações na mucosa; edema, congestão vascular e linfática na submucosa. Houve diminuição significante do número de CAL, ABS, TOT e LINF, aumento de MIT no grupo experimental e não alteração do número de MAST. Conclui-se que a administração prolongada de corticosteróides em cães induziu alterações histopatológicas e morfométricas significantes na mucosa cólica, que podem se constituir em importante fator de risco cirúrgico. Resumo em inglês Corticosteroids are largely used in the medical practice. However, they present side effects, that condition a risk factor for gastro-intestinal surgical procedures. The present study seeks to evaluate the histologycal changes of the mucosa and submucosa in colon of dogs submitted to the extended administration of corticosteroids. Fifteen male dogs with no defined pedigree, weighing 15 kg, randomized, being 6 dogs of the control group and 9 dogs of the experimental group (mais) , were submitted to the intramuscular application of hydrocortisone, 35 mg/kg/day for 30 days. The colonic distal segment was resected, fixed in Bouin and the courts were stained by the methods: PAS, alcian blue and HE. In the morphometric analysis, was accomplished the counting of: globet cells (GLO), absorptive cells (ABS), total cells (TOT= GLO+ABS), mitosis (MIT) and lymphocytes (LYMP) in each crypt; mast cells (MAST) in the submucosa. The histopathologycal evaluation revealed lymphocytic and plasma cells infiltrated, disorganization of the crypts, presence of pictotic cells, ulcerations in the mucosa; edema, vascular and lymphatic congestion in the submucosa. Analysis revealed: significant decrease of the number of GLO, ABS, TOT and LYMP, increase of MIT in the experimental group and non alteration of the number of MAST. It was concluded that the extended administration of corticosteroids in dogs induced significant histopathologycal and morphometric alterations in the colonic mucosa, that can be constituted important factors of surgical risk.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

23

Estudo comparativo entre anastomoses intestinais com sutura manual e com anel biofragmentável em cães sob a administração de corticosteróides/ Comparative study of intestinal anastomoses with manual suture and biofragmentable ring in dogs under corticosteroid administration

Fernandes, L. C.; Matos, D.; Novelli, M. D.; Kim, S. B.
2000-06-01

Resumo em português OBJETIVO: Este estudo analisou anastomoses intestinais por sutura manual e por compressão com anel biofragmentável, sob retardo cicatricial pela administração parenteral de corticosteróides. MATERIAL E MÉTODOS: Vinte cães, entre 15 e 20 kg, foram divididos em grupos controle e teste, este submetido à administração intramuscular de hemissuccinato de hidrocortisona, de 25 a 33 mg/kg/dia, do 30º dia pré-operatório ao 7º dia pós-operatório. Em ato cirúrgico, (mais) cada animal foi submetido a duas secções cólicas, com anastomoses por sutura manual em plano único extramucoso e por compressão com anel biofragmentável. Os espécimes foram sacrificados sete dias após o procedimento para avaliação das anastomoses. RESULTADOS: No pós-operatório ocorreram um óbito no grupo teste e dois óbitos no grupo controle por fístula não bloqueada nas anastomoses por compressão com anel. Houve, estatisticamente, incidência semelhante de aderências, fístulas, dilatação aferente e obstrução, nos métodos em comparação. À microscopia, houve deficiência de regeneração mucosa nas anastomoses por compressão. Análise histológica por computador evidenciou nas anastomoses por compressão, maior reação inflamatória, maior edema de submucosa e formação de cicatrizes alargadas. CONCLUSÕES: Com o anel biofragmentável, em anastomoses colocólicas sob retardo de cicatrização induzido por corticosteróides, foram obtidos resultados semelhantes aos da sutura manual quanto à incidência de complicações pós-operatórias; o anel, entretanto, determinou pior regeneração mucosa e maior reação inflamatória cicatricial. Resumo em inglês BACKGROUND: This study analyzed intestinal anastomoses by manual suture and by compression with biofragmentable ring under delay of cicatrization administering parenteral corticoids. MATERIAL AND METHODS: Twenty dogs were divided into two groups: control and test, the latter submitted to intramuscular administration of hydrocortisone hemisuccinate, 25 to 33 mg/kg/day, on the 30th preoperative and 7th postoperative days. During surgery, each animal underwent two colon sect (mais) ions with anastomosis by manual suture in a single extramucous plane and compression with biofragmentable ring. The animals were sacrificed 7 days after the procedure to evaluate the anastomoses. RESULTS: In the postoperative period, one death occurred in the test group and two in the control group, caused by nonblocked fistula in the anastomoses by ring compression. Statistically, there was a similar incidence of adherences, fistulas, afferent dilatation and obstruction using comparison methods. On microscopy, deficiency in mucous regeneration of the anastomoses by compression was observed. Computerized histological analysis evidenced in the anastomoses by compression, a greater inflammatory reaction, greater edema of the submucous membrane and enlarged scars. CONCLUSIONS: It was concluded that, with the biofragmentable ring, in colonic anastomosis under delay of cicatrization induced by corticoids, similar results to manual suture regarding to postoperative complications incidence were obtained; ring, however, determined worse mucous regeneration and greater cicatricial inflammatory reaction.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

24

Características e evolução dos pacientes tratados com drotrecogina alfa e outras intervenções da campanha "Sobrevivendo à Sepse" na prática clínica/ Characteristics and outcomes of patients treated with drotrecogin alpha and other interventions of the "Surviving Sepsis" campaign in clinical practice

Hecksher, Cristiano Augusto; Lacerda, Heloisa Ramos; Maciel, Maria Amélia
2008-06-01

Resumo em português JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Para reduzir a mortalidade da sepse foram sugeridas intervenções agrupadas na campanha "Sobrevivendo à Sepse". O objetivo do estudo foi descrever a aplicação destas intervenções: controle glicêmico, corticóide no choque séptico, inotrópicos e drotrecogina-alfa na sepse. MÉTODO: Foram estudados 110 pacientes com sepse de sete hospitais do Recife/Brasil, que receberam drotrecogina alfa entre 2003/2006. Foram obtidos dados no manuseio d (mais) a sepse conforme a campanha "Sobrevivendo a Sepse", uso da drotrecogina alfa, mortalidade aos 28 dias e sangramentos intensos. RESULTADOS: O APACHE II médio foi 25,6 e o SOFA médio foi 9,2; 95% dos pacientes apresentaram duas ou mais disfunções orgânicas e 98% apresentavam choque séptico; 56% tinham menos de 65 anos. O foco de infecção mais comum foi abdominal (48%) e respiratório (28%). Utilizou-se hidrocortisona em 61% dos pacientes, e 29(48,3%) morreram. Dos 38 pacientes com choque séptico prolongado que não o receberam, 28(73,7%) faleceram. Cerca de 97 pacientes apresentaram glicemia não controlada, destes, 65% atingiram controle glicêmico estrito e a mortalidade foi 51,6%. O ganho de fluídos variou de 600 ml a 9.400ml nas primeiras 24h. Disfunção miocárdica foi detectada em 30 pacientes. A infusão da drotrecogina-alfa foi iniciada em 24h em 45%, entre 24 e 48h em 35% e após 48h em 20%. Morte ocorreu em 57% e sangramento intenso em 9%. CONCLUSÕES: Observaram-se divergências entre as recomendações da campanha "Sobrevivendo à Sepse" e a prática clínica. A mortalidade foi 57%, similar à encontrada na literatura para pacientes com choque séptico, independente do uso da drotrecogina-alfa. Resumo em inglês BACKGROUND AND OBJECTIVES: To face the high mortality of sepsis, interventions grouped as "Surviving Sepsis Campaign" have been suggested. The aim of the study was to describe the application of glycemic control, corticoid use in septic shock, inotropics and drotrecogin-alpha in sepsis. METHODS: We studied 110 patients with sepsis from Recife/Brazil, who received drotrecogin-alpha between 2003/2006. Data on management of sepsis considering Surviving Sepsis Campaign, drotr (mais) ecogin-alpha, mortality at 28 days and severe bleeding were recorded. RESULTS: Mean APACHE II was 25.6 and mean SOFA was 9.2. Around 95% of the patients presented two or more organ dysfunctions and 98% presented septic shock. The majority (56%) were under 65 years. Abdominal (48%) and respiratory (28%) focus of infection were the most prevalent. Hydrocortisone was used in 61% of the patients, and 29 (48.3%) died. Of the 38 patients with prolonged shock that did not receive it, 28 (73.7%) died. Of the 97 patients who presented uncontrolled glycemia only 65% achieved strict glycemic control and the mortality was 51.6%. Fluid gain ranged from 600 ml to 9,400 ml in the first 24h. In only 30 patients was myocardial dysfunction detected. The infusion of drotrecogin alpha started within 24h in 45%, between 24 and 48h in 35% and after 48h in 20%. Death occurred in 57% and severe bleeding in 9%. CONCLUSIONS: Discrepancy between the recommendations of Surviving Sepsis Campaign and clinical practice was observed. Death rate was 57%, similar to that found in the literature for septic shock irrespective of the use of drotrecogin-alpha.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

25

Complicações na rede venosa de mulheres com câncer de mama durante tratamento quimioterápico/ Complications in the venous network of women with breast cancer during chemotherapy treatment/ Complicaciones en la red venosa de mujeres con cáncer de mama durante tratamiento quimioterapéutico

Martins, Elga Zacharias; Friedrich, Natália; Gozzo, Thais de Oliveira; Prado, Maria Antonieta Spinoso; Almeida, Ana Maria de
2010-01-01

Resumo em português OBJETIVOS: Identificar as reações da rede venosa, investigar a frequência e as características dessas reações em mulheres com câncer de mama durante o tratamento quimioterápico. MÉTODOS: Foram avaliados 339 prontuários de mulheres submetidas à quimioterapia, de 2003 a 2007. RESULTADOS: Durante os tratamentos neoadjuvantes e adjuvantes 17,1% e 22,4% mulheres apresentaram intercorrências registradas no prontuário, sendo as frequentes: extravasamento, dor e alte (mais) ração na coloração da pele. As condutas mais citadas na neoadjuvância foram: utilização de compressas frias (2,9%) e aplicação de glicocorticoide subcutâneo no local (3,5%) e na adjuvância foram: aplicação de hidrocortisona subcutâneo no local (3,2%), aplicação do protocolo de extravasamento (6,2%) e utilização de compressas de gelo (7,1%). CONCLUSÃO: O registro das intercorrências e o relato da equipe de enfermagem são essenciais para o acompanhamento dos sítios de punções venosas utilizados durante o tratamento quimioterápico, além de mensuração e registro fotográfico do local. Resumo em espanhol OBJETIVOS: Identificar las reacciones de la red venosa e investigar la frecuencia y las características de esas reacciones en mujeres con cáncer de mama durante el tratamiento quimioterapéutico. MÉTODOS: Fueron evaluadas 339 fichas de mujeres sometidas a quimioterapia, de 2003 a 2007. RESULTADOS: Durante los tratamientos neo-adyuvantes y adyuvantes (17,1% y 22,4%) las mujeres presentaron ocurrencias registradas en fichas, siendo las más frecuentes: infiltración exte (mais) rna, dolor y, alteración en la coloración de la piel. Las conductas neo-adyuvantes más citadas fueron: utilización de compresas frías (2,9%) y aplicación de glucocorticoide subcutáneo en el local (3,5%), y las adyuvantes fueron: aplicación de hidrocortisona subcutánea en el local (3,2%), aplicación del protocolo de infiltración externa (6,2%) y utilización de compresas de hielo (7,1%). CONCLUSIÓN: El registro de las ocurrencias y el relato del equipo de enfermería son esenciales para el acompañamiento de los sitios de punciones venosas utilizados durante el tratamiento quimioterapéutico, además se recomienda mensurar y registrar fotográficamente el local de punción. Resumo em inglês OBJECTIVES: To identify the reactions of the venous network and investigate the prevalence and characteristics of these reactions in women with breast cancer during chemotherapy treatment. METHODS: It were evaluated 339 records of women undergoing chemotherapy, from 2003 to 2007. RESULTS: During neo-adjuvant and adjuvant treatments (17.1% and 22.4%) the women presented several occurrences, the most common were: external infiltration, pain and alteration in skin color. The (mais) neo-adjuvant treatments most often cited were: use of cold packs (2.9%) and subcutaneous application of local glucocorticoid (3.5%), and the adjuvants were: local subcutaneous application of hydrocortisone (3.2 %), implementation of external infiltration protocol (6.2%) and use of ice packs (7.1%). CONCLUSION: The recording of occurrences and the nursing report are essential to supervise the venipuncture sites used during chemotherapy; also it is recommended measuring and record photographically the place of puncture.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

26

Insuficiência adrenal na criança com choque séptico/ Adrenal insufficiency in children with septic shock

Casartelli, Carlos H.; Garcia, Pedro Celiny Ramos; Piva, Jefferson P.; Branco, Ricardo Garcia
2003-11-01

Resumo em português OBJETIVO: Revisar os critérios para o diagnóstico e o tratamento da insuficiência adrenal nos pacientes com choque séptico. FONTES DOS DADOS: Artigos publicados em revistas nacionais e internacionais, selecionados nas suas páginas eletrônicas e através do Medline, bem como referências citadas em artigos chaves. SÍNTESES DOS DADOS: Nos trabalhos publicados na literatura, o achado de insuficiência adrenal em pacientes com choque séptico tem variado entre 17% a 54 (mais) %. Os dados publicados até a presente data, na literatura consultada, revelam a inexistência de um consenso para o diagnóstico da insuficiência adrenal em pacientes com doenças críticas, particularmente naqueles com choque séptico. A presença de choque refratário a volume e resistente a catecolaminas pode ser aceito como sugestivo, enquanto que um cortisol basal inferior a 25 µg/dl é um critério diagnóstico indicativo de insuficiência adrenal. O teste de estimulação adrenal é um recurso útil na identificação dos pacientes com insuficiência adrenal relativa. Nossa opção de teste para estimulação adrenal em pediatria é a utilização de corticotropina em baixas doses (0,5 µg/ 1,73 m²). Um aumento inferior a 9 µg/dl no valor do cortisol pós-teste sugere a presença de insuficiência adrenal oculta (relativa). Nos pacientes com choque séptico apresentando insuficiência adrenal, suspeita ou confirmada, a utilização de hidrocortisona em dose de choque ou de estresse pode ser vital na sua evolução favorável. CONCLUSÕES: Os dados existentes na literatura, embora controversos, já nos permitem especular sobre quando iniciar o tratamento de reposição hormonal, sobre qual o nível sérico de cortisol aceito como adequado e em relação à escolha da dose de corticotropina, para a realização do teste de estimulação adrenal e diagnóstico de insuficiência adrenal oculta ou relativa nos pacientes com choque séptico. Resumo em inglês OBJECTIVE: To review the criteria for diagnosing and treating adrenal insufficiency in patients with septic shock. SOURCES OF DATA: Articles published in Brazilian and foreign journals selected through these publications' websites and Medline, as well as references cited in key articles. SUMMARY OF THE FINDINGS: The literature reports a range betwen 17 and 54 % for the finding of adrenal insufficiency in patients with septic shock. There is no consensus for diagnosing adr (mais) enal insufficiency in patients suffering from critical diseases, particularly in patients with septic shock. The presence of volume-refractory and catecholamine-resistant septic shock suggests this condition, while basal cortisol under 25 µg/dl is a diagnostic criterion indicating adrenal insufficiency. The adrenal stimulation test is a useful resource for identifying patients with relative adrenal insufficiency. Our testing option for adrenal stimulation in children is the use of corticotropin in low doses (0.5 µg/1,73 m²). An increase of less than 9 µg/dl in the value of postcorticotropin-stimulated cortisol suggests the presence of occult (relative) adrenal insufficiency. In patients with septic shock presenting adrenal insufficiency, either suspected or confirmed, the administration of hydrocortisone in shock or stress doses can be vital for a favorable clinical outcome. CONCLUSIONS: The existing data, although controversial, already provides a basis to determine when to begin hormone replacement therapy, the serum level of cortisol accepted as adequate, and the choice of corticotropin doses for performing the adrenal stimulation test and diagnosing occult or relative adrenal insufficiency in patients with septic shock.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

27

Estratégia anestesiológica para cesariana em paciente portadora de deficiência de fator XI: relato de caso/ Anesthetic strategy for cesarean section in a patient with factor XI deficiency: case report/ Estrategia anestesiológica para cesárea en paciente portadora de discapacidad de Factor XI: relato de caso

Módolo, Norma Sueli P; Azevedo, Vera Lucia Fernandes de; Santos, Paulo Sérgio S; Rosa, Márcia Leal; Corvino, Dina Rita; Alves, Lucas Jorge S. Castro
2010-04-01

Resumo em português JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A deficiência do fator XI é uma doença hematológica rara na população. A hemofilia C (deficiência do fator XI) ocorre em ambos os sexos e normalmente não apresenta qualquer sintomatologia, podendo manifestar-se apenas como hemorragia pós-cirúrgica. É uma doença autossômica recessiva, homozigótica ou heterozigótica, e sua gravidade depende dos níveis de fator XI. O objetivo desse relato foi apresentar a estratégia anestésica em (mais) paciente portadora de hemofilia C. RELATO DO CASO: Paciente com 32 anos, gesta I/para 0, 39 semanas de gestação programada para cesariana eletiva. Paciente portadora de deficiência de fator XI. Exame clínico e laboratorial sem alterações. Conforme orientação do hematologista, no dia da cesárea a paciente usou prometazina 25 mg; hidrocortisona 500 mg, devido a reações transfusionais prévias, e plasma 10 mL-1.kg-1 num total de 700 mL. Após 2 horas foi submetida ao bloqueio subaracnóideo sob monitorização de rotina. Hidratação com RL 2000 mL. Procedimento anestésico-cirúrgico sem intercorrências. A paciente evoluiu no pós-operatório sem intercorrências, sendo que no 3º DPO fez uso de plasma fresco congelado (PFC) 10.mL-1.kg-1 com o objetivo de evitar sangramento pós cirúrgico tardio. CONCLUSÕES: O objetivo do caso foi apresentar o protocolo anestésico para pacientes portadores de hemofilia C e alertar para a necessidade de investigação em caso de antecedente de sangramento pós-operatório, quando um estudo da coagulação deve ser realizado antes de qualquer procedimento invasivo e, se um TTPA prolongado for encontrado, torna-se imperativo pesquisar a deficiência desse fator. Resumo em espanhol JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La discapacidad del factor XI es una enfermedad hematológica rara en la población. La hemofilia C (discapacidad del factor XI), ocurre en los dos sexos y normalmente no presenta ninguna sintomatología, y se puede manifestar apenas como hemorragia post-quirúrgica. Es una enfermedad autosómica recesiva, homocigótica o heterocigótica, y su gravedad depende de los niveles de factor XI. El objetivo de este relato fue presentar la estrategia an (mais) estésica en paciente portadora de hemofilia C. RELATO DEL CASO: Paciente con 32 años, gesta I/para 0, 39 semanas de gestación programada para cesárea electiva. Paciente portadora de discapacidad de factor XI. Examen clínico y laboratorial sin alteraciones. Conforme a la orientación del hematólogo, el día de la cesárea, la paciente usó prometazina 25 mg; hidrocortisona 500 mg, debido a reacciones transfusionales previas, y plasma 10 mL-1. kg-1 llegando a un total de 700 mL. Después de 2 horas, se sometió al bloqueo subaracnoideo bajo monitorización de rutina. Hidratación con RL 2000 mL. Procedimiento anestésico-quirúrgico sin intercurrencias. La paciente evolucionó en el postoperatorio sin intercurrencias, y en el 3º DPO usó plasma fresco congelado (PFC) 10.mL-1.kg-1 para evitar el sangramiento post-quirúrgico tardío. CONCLUSIONES: El objetivo del caso fue presentar el protocolo anestésico para pacientes portadores de hemofilia C y alertar sobre la necesidad de investigación en caso de antecedente de sangramiento postoperatorio. También avisar cuando un estudio de coagulación debe ser realizado antes de cualquier procedimiento invasivo y si un TTPA prolongado se encuentra, es un imperativo investigar la discapacidad de ese factor. Resumo em inglês BACKGROUND AND OBJECTIVES: Factor XI deficiency is a rare hematologic disorder. Hemophilia C (factor XI deficiency) affects both genders and it is usually asymptomatic, manifesting only as postoperative hemorrhage. It is an autosomal recessive, homozygous or heterozygous, disorder, and its severity depends on the levels of factor XI. The objective of this report was to present the anesthetic strategy in a patient with hemophilia C. CASE REPORT: This is a 32 years old fema (mais) le, gravida 1/para 0, on the 39th week of pregnancy, scheduled for elective cesarean section. Physical and laboratorial exams did not show any abnormalities. According to the recommendations of the hematologist, on the day of the procedure, the patient was given promethazine, 25 mg, hydrocortisone, 500 mg, due to prior transfusion reaction, and plasma, 10 mL.kg-1 for a total of 700 mL. Two hours later, the patient underwent subarachnoid block under routine monitoring. Ringer's lactate, 2000 mL, was administered for hydration. The anesthetic-surgical procedure proceeded without intercurrences. Postoperatively, the patient was doing well when, on the 3rd PO day, fresh frozen plasma (FFP), 10 mL.kg-1, was administered to prevent late postoperative bleeding. CONCLUSIONS: The objective of this report was to present the anesthetic protocol for patients with hemophilia C and to alert for the need of investigation in patients with a history of postoperative bleeding, when a coagulation study should e be done before any invasive procedure and, in the case of prolonged aPTT, one should investigate the presence of factor XI deficiency.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

28

Uso do azul de metileno no tratamento de choque anafilático durante anestesia: relato de caso/ Methylene blue to treat anaphylaxis during anesthesia: case report/ Uso del azul de metileno en el tratamiento de choque anafiláctico durante anestesia: relato de caso

Stocche, Renato Mestriner; Garcia, Luís Vicente; Reis, Marlene Paulino dos; Klamt, Jyrson Guilherme; Évora, Paulo Roberto B.
2004-12-01

Resumo em português JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: No período peri-operatório, o risco de anafilaxia deve sempre ser considerado. A incidência de reações alérgicas em anestesia é controversa, variando entre 1/3000 a 1/20.000, com mortalidade entre 3% e 9 %. Neste caso, relata-se o uso do azul de metileno como coadjuvante ao tratamento do choque anafilático refratário à terapêutica tradicional. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, 53 anos, submetido a herniorrafia inguinal sob r (mais) aquianestesia. No final do procedimento, ao receber dipirona (1,5 g), por via venosa, o paciente imediatamente apresentou broncoespasmo, cianose, diminuição da SpO2 e da PAS, culminando com parada cardiorrespiratória. Foi iniciada reanimação cardiorrespiratória com massagem cardíaca externa, seguida de IOT e injeção de adrenalina (1 mg), atropina (1 mg), restabelecendo-se FC de 150 bpm, porém sem pulso palpável. Administrou-se mais 1 mg de adrenalina além de 1 g de hidrocortisona, com restabelecimento de pulso central (8 minutos). Apesar de receber dopamina (20 µg.kg-1.min-1), o paciente manteve-se hipotenso (60 mmHg) até 80 minutos. Administraram-se 100 mg de azul de metileno por via venosa, quando houve aumento da PAS para 85 e 105 mmHg, após a segunda dose. Seguiu-se da diminuição da dose de dopamina de 20 para 10, 7, 5 e, finalmente, 2 µg.kg-1.min-1. CONCLUSÕES: A anafilaxia tem como principal mediador a liberação de histamina, que induz a produção de óxido nítrico (NO), com conseqüente aumento da guanilato ciclase que promove vasodilatação arteriolar por aumento do GMP cíclico. O azul de metileno pode ser útil nestas situações, pois inibe a guanilato ciclase e conseqüentemente a vasodilatação, o que resulta em melhora hemodinâmica. Resumo em espanhol JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: En el período peri-operatorio, el riesgo de anafilaxis siempre debe ser considerado. La incidencia de reacciones alérgicas en anestesia es polémica, variando entre 1/3000 a 1/20.000, con mortalidad entre 3% y 9%. En este caso, se relata el uso del azul de metileno como coadyuvante al tratamiento del choque anafiláctico refractario a la terapéutica tradicional. RELATO DEL CASO: Paciente del sexo masculino, 53 años, sometido a herniorrafia i (mais) nguinal bajo raquianestesia. Al final del procedimiento, al recibir dipirona (1,5 g), por vía venosa, el paciente inmediatamente presentó broncoespasmo, cianosis, disminución de la SpO2 y de la PS, culminando con parada cardiorrespiratoria. Fue iniciada la reanimación cardiorrespiratoria con masaje cardíaco externo, seguida de IOT e inyección de adrenalina (1 mg), atropina (1 mg), restableciéndose FC de 150 lpm, sin embargo sin pulso palpable. Se administró más 1 mg de adrenalina además de 1 g de hidrocortisona, con restablecimiento de pulso central (8 minutos). A pesar de recibir dopamina (20 µg.kg-1.min-1), el paciente se mantuvo hipotenso (60 mmHg) hasta 80 minutos. Se administraron 100 mg de azul de metileno por vía venosa, cuando hubo aumento de la PS para 85 y 105 mmHg, después de la segunda dosis. Se siguió a la disminución de la dosis de dopamina de 20 para 10, 7, 5 y, finalmente, 2 µg.kg-1.min-1. CONCLUSIONES: La anafilaxis tiene como principal mediador la liberación de histamina, que induce la producción de óxido nítrico (NO), con consecuente aumento de guanilato ciclase que promueve vasodilatación arteriolar por aumento del GMP cíclico. El azul de metileno puede ser útil en estas situaciones, pues inhibe la guanilato ciclase y consecuentemente la vasodilatación, lo que resulta en una mejoría hemodinámica. Resumo em inglês BACKGROUND AND OBJECTIVES: The risk of perioperative anaphylaxis should always be considered. The incidence of anesthetic allergic reactions is controversial, varying from 1/3,000 to 1/20,000, with mortality range between 3 and 9%. This report describes the use of methylene blue as coadjuvant drug to treat anaphylaxis refractory to conventional therapy. CASE REPORT: A 53-year-old male patient was submitted to inguinal hernia correction under spinal anesthesia. After recei (mais) ving 1.5 g intravenous dipirone at surgery completion, he immediately developed bronchospasm, cyanosis, decreased SpO2 and SBP, culminating with cardiac arrest. Resuscitation was started with external cardiac massage followed by tracheal intubation, as well as 1 mg epinephrine and 1 mg atropine injections. Heart rate returned (150 bpm) with no palpable pulse though. Additional 1 mg epinephrine and 1 g hydrocortisone were administered with central pulse recovery (8 minutes). Although receiving dopamine (20 µg.kg-1.min-1), patient remained hypotensive (60 mmHg) until 80 minutes. Intravenous 100 mg methylene blue was then administered with increased SBP to 85 and 105 mmHg after the second dose. Dopamine dose was tapered from 10 to 7, 5 and finally 2 µg.kg-1.min-1. CONCLUSIONS: Histamine is the major anaphylaxis mediator. Inducing nitric oxide (NO) production, it consequently increases guanylate cyclase, which promotes arteriolar vasodilation by increasing cyclic GMP. Methylene blue may be helpful in such situations because it inhibits guanylate cyclase and consequently vasodilation, resulting in hemodynamic improvement.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

29

Embolia amniótica durante parto normal sob analgesia: relato de caso/ Amniotic fluid embolism during vaginal delivery under analgesia: case report/ Embolia amniótica durante parto normal bajo analgesia: relato de caso

Meletti, José Fernando Amaral; Miranda, Reinaldo Vargas Bastos de
2008-08-01

Resumo em português JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A embolia amniótica é rara, sendo quadro clínico de início súbito e elevada morbidade. O objetivo deste trabalho foi apresentar um caso de embolia amniótica em paciente primigesta, submetida à analgesia para parto normal. RELATO DO CASO: Gestante de 38 anos, bolsa rota e 5 cm de dilatação do colo uterino. Apresentava-se com muita dor, agitação, sudorese, taquissistolia e venóclise com Ringer com lactato associado a 5 UI de ocitocina (mais) em gotejamento lento, pressão arterial (PA) de 110 × 70 mmHg, freqüência cardíaca (FC) 115 bpm, em ritmo sinusal e SpO2 de 98%. Optou-se por técnica combinada, empregando-se 2,5 mg de bupivacaína pesada e 20 µg de fentanil no espaço subaracnóideo e cateter no espaço peridural. Após 20 minutos do início da analgesia a paciente referiu prurido súbito e intenso, apresentou agitação, vômito e palidez, FC 160 bpm, taquipnéia, SpO2 80% e PA inaudível. Administrou-se solução fisiológica a 0,9% (500 mL) associada à hidrocortisona, efedrina (50 mg) e oxigênio sob máscara facial com fluxo de 10 L.min-1. Nesse momento, a PA era 60 × 30 mmHg, a FC 150 bpm e a SpO2 92%. Como a PA tendia a diminuir, foi administrado um total de 7 mg de metaraminol, divididos em várias doses. Após o parto vaginal, a paciente foi encaminhada à UTI com PA 90 × 60 mmHg, FC 110 bpm e taquipnéia. Duas horas após apresentou sangramento e hipotensão arterial, sendo diagnosticado coagulação intravascular disseminada (CIVD), tratada com cristalóides, concentrado de hemácias e plasma fresco congelado. Alta da UTI no terceiro dia de pós-operatório. CONCLUSÕES: Em decorrência da dramaticidade, gravidade e instalação abrupta do quadro, a rapidez e objetividade de medidas para manter sinais vitais são fundamentais e decisivos para a sobrevida das gestantes. Alerta-se para a importância de monitoração durante a analgesia de parto. Resumo em espanhol JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La embolia amniótica es rara siendo un cuadro clínico de inicio súbito y de elevada morbidez. El objetivo de este trabajo fue presentar un caso de embolia amniótica en paciente primigesta, sometida a la analgesia para parto normal. RELATO DEL CASO: Embarazada de 38 años, bolsa rota y 5 cm de dilatación del cuello uterino. Se presentó con mucho dolor, agitación, sudoración, taquisistolia y venoclisis con Ringer con lactato asociado a 5 U (mais) I de ocitocina en goteo lento, presión arterial (PA) de 110 × 70 mmHg, frecuencia cardíaca (FC) 115 lpm, en ritmo sinusal y SpO2 de un 98%. Se optó por técnica combinada: empleando 2,5 mg de bupivacaína pesada y 20 µg de fentanil en el espacio subaracnoideo y catéter en el espacio epidural. Después de 20 minutos del inicio de la analgesia la paciente refirió prurito súbito e intenso, presentó agitación, vómito y palidez, FC 160 lpm, taquipnea, SpO2 80% y PA inaudible. Se administró una solución fisiológica a un 0,9% (500 mL) asociada a la hidrocortisona, efedrina (50 mg) y oxígeno bajo máscara facial con flujo de 10 L.min-1. En ese momento la PA era 60 × 30 mmHg, la FC 150 lpm y la SpO2 un 92%. Como la PA tendía a disminuir, se administró un total de 7 mg de metaraminol, divididos en varias dosis. Después del parto vaginal, la paciente se remitió a la UCI con PA 90 × 60 mmHg, FC 110 lpm y taquipnea. Dos horas después presentó sangramiento e hipotensión arterial, siendo diagnosticado coagulación intravascular diseminada (CIVD) y tratada con cristaloides, concentrado de glóbulos rojos y plasma fresco congelado. Alta de la UCI en el 3° PO. CONCLUSIONES: Debido al dramatismo, a la gravedad e instalación abrupta del cuadro, la rapidez y objetividad de las medidas para mantener las señales vitales son fundamentales y decisivas para la sobrevida de las embarazadas. Se avisa sobre la importancia de la monitorización durante la analgesia de parto. Resumo em inglês BACKGROUND AND OBJECTIVES: Amniotic fluid embolism is a rare occurrence; it has a sudden onset and high morbidity. The objective of this report was to present a case of amniotic fluid embolism in a primipara undergoing analgesia for vaginal delivery. CASE REPORT: This is a 38-year old pregnant woman with amniotic sac ruptured, cervix with 5-cm dilation, complaining of severe pain; the patient was agitated, diaphoretic, and with tachysystoly. After venipuncture, Ringer's l (mais) actate with 5 IU of oxytocin was infused slowly, blood pressure (BP) 110 × 70 mmHg, heart rate (HR) 115 bpm with sinus rhythm, and SpO2 98%. It was decided to use a combined technique: 2.5 mg of heavy bupivacaine and 20 µg of fentanyl were administered in the subarachnoid space and a catheter was inserted into the epidural space. Twenty minutes after the institution of analgesia, the patient complained of sudden onset of severe pruritus, she was agitated, with nausea and vomiting, pale, HR 160 bpm, tachypneic, SpO2 80%, and BP could not be detected. Normal saline (500 mL) associated with hydrocortisone, ephedrine (50 mg), and oxygen with a face mask at 10 L.min-1 were administered. At that moment, she presented BP 60 × 30 mmHg, HR 150 bpm, and SpO2 92%. Since BP tended to decrease, a total of 7 mg of metaraminol were administered divided in several doses. After vaginal delivery, the patient was transferred to the ICU with BP 90 × 60 mmHg, HR 110, and tachypnea. Two hours later, she developed bleeding and hypotension; disseminated intravascular coagulation (DIC) was diagnosed and the patient treated with crystalloid solutions, packed red blood cells and fresh frozen plasma. She was discharged from the ICU in the 3rd postoperative day (PO). CONCLUSIONS: Due to the dramatic presentation, severity, and fast installation of the symptoms, the speed and objectivity of the measures instituted to maintain vital signs are fundamental and decisive for survival of pregnant patients. We alert for the importance of monitoring during labor analgesia.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

30

Reação anafilática durante transplante renal intervivos em criança alérgica ao látex: relato de caso/ Anaphylaxis during renal transplantation of live donor graft in a child with latex allergy: case report/ Reacción anafiláctica durante transplante renal intervivos en niño alérgico al látex: relato de caso

Potério, Glória Maria Braga; Braga, Angélica de Fátima de Assunção; Santos, Regina Maria da Silva Feu; Gomes, Ilka de Fátima Santana Ferreira Boin; Luchetta, Maria Inez
2009-04-01

Resumo em português JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A alergia ao látex vem se tornando frequente, atingindo pacientes e profissionais de saúde. O objetivo deste relato foi apresentar um caso de criança alérgica ao látex que desenvolveu crise anafilática durante anestesia para transplante renal e destacar algumas condutas multiprofissionais empregadas para diminuir o risco de choque anafilático após a reperfusão do transplante. RELATO DO CASO: Criança do sexo masculino, com 5 anos e 10 m (mais) eses, P3 pela classificação da ASA, com história de alergia ao látex, diagnosticada após contato com bexigas de festa e confirmada por testes Rast específico para o látex e Prick teste, foi submetida a transplante renal intervivos, por insuficiência renal terminal em consequência de malformação urológica. Os cuidados para evitar a exposição da criança ao látex seguiram os protocolos para paciente alérgico ao látex, adotados pelo Serviço de Anestesia e de Enfermagem do Hospital das Clínicas da UNICAMP. Foram iniciados na véspera da operação com a limpeza terminal das salas cirúrgicas e a substituição de todos os produtos médico-hospitalares por produtos isentos de látex. Os equipamentos e materiais utilizados durante o procedimento possuíam laudo técnico de isenção completa de látex, fornecido pelo fabricante. A operação foi realizada sob anestesia geral com ventilação controlada mecânica. Ao final da operação necessitou de transfusão de concentrado de hemácias administrado com auxílio de pressurizador, apresentando rash cutâneo, cessou-se a transfusão, administrou-se hidrocortisona e aumentou-se a infusão de cristaloides. A resposta ao tratamento foi satisfatória e imediata. CONCLUSÕES: A alergia ao látex tornou-se um problema de saúde pública e o conhecimento de condutas terapêuticas específicas possibilita o pronto atendimento e menor risco para os pacientes Resumo em espanhol JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La alergia al látex ha venido alcanzando a menudo a pacientes y a profesionales de la salud. El objetivo de este relato, fue presentar un caso de niño alérgico al látex que debutó con una crisis anafiláctica durante la anestesia para transplante renal, y destacar algunas conductas multiprofesionales usadas para reducir el riesgo de choque anafiláctico después de la reperfusión del transplante. RELATO DEL CASO: Niño del sexo masculino, (mais) con 5 años y 10 meses, P3 por la clasificación de la ASA, con historial de alergia al látex diagnosticado después de haber tenido contacto con globos de fiesta y confirmado por tests Rast específico para el látex y Prick test. Se le sometió a transplante renal intervivos, por insuficiencia renal terminal, como consecuencia de una malformación urológica. Los cuidados para evitar la exposición del niño al látex, secundaron los Protocolos para paciente Alérgico al Látex, adoptados por el Servicio de Anestesia y de Enfermería del Hospital de las Clínicas de la UNICAMP. Esos cuidados fueron iniciados en la víspera de la operación, con la limpieza terminal de las salas quirúrgicas, y el reemplazo de todos los productos médico hospitalarios, por productos exentos de látex. Los equipos y materiales utilizados durante el procedimiento poseían un laudo técnico, de exención completa de látex, suministrado por el fabricante. La operación fue realizada bajo anestesia general con ventilación controlada mecánica. Al final de la operación, necesitó una transfusión de concentrado de hematíes, administrado con la ayuda de presurizador, presentando rash cutáneo, se suspendió la transfusión, se le administró hidrocortisona y se le aumentó la infusión de cristaloides. La respuesta al tratamiento fue satisfactoria e inmediata. CONCLUSIONES: La alergia al látex se convirtió en un problema de salud pública y el conocimiento de conductas terapéuticas específicas, posibilita la rápida atención y un menor riesgo para los pacientes. Resumo em inglês BACKGROUND AND OBJECTIVES: Latex allergy is becoming increasingly more frequent, affecting patients and health care professionals. The objective of this report was to present the case of a child with allergy to latex, who developed anaphylaxis during anesthesia for renal transplantation, and emphasize some of the multidisciplinary conducts used to decrease the risk of anaphylactic shock after graft reperfusion. CASE REPORT: A male child, 5 years and 10 months old, P3 by t (mais) he ASA classification, with a history of allergy to latex diagnosed after contact with balloons and confirmed by Rast test specific for latex and Prick test, underwent renal transplantation of a live donor graft for end-stage renal disease secondary to urologic malformation. The protocols for patients with Latex Allergy adopted by the Anesthesiology and Nursing Departments of the Hospital das Clínicas da UNICAMP were observed to avoid exposure of the child to latex. They started the day before the surgery by cleaning the operating rooms and substituting of all medical-hospital products by latex-free material. The equipment and materials used during the procedure were latex-free according to a technical report provided by the manufacturers. The surgery was done under general anesthesia and controlled mechanical ventilation. At the end of the surgery, the patient required blood transfusion, which was administered by a pressurizer; he developed cutaneous rash and the blood transfusion was discontinued, hydrocortisone was administered, and the infusion of crystalloids was increased. The child had an immediate and satisfactory response to the treatment. CONCLUSIONS: Latex allergy has become a public health problem and the knowledge of specific therapeutic conducts allows immediate treatment and decreases patient risks.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

31

Anestesia para tratamento de aspergilose cardíaca em paciente com trombocitopenia: o uso criterioso da aprotinina/ Anesthesia for treatment of cardiac aspergillosis in a patient with thrombocytopenia and the judicious use of aprotinin/ Anestesia para tratamiento de aspergilosis cardiaca en paciente con trombocitopenia: el uso con criterio de la aprotinina

Soares, Raquel Reis; Albergaria, Viviane Ferreira; Lorentz, Michelle Nacur; Valadares, Friederike W.
2007-12-01

Resumo em português JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A aprotinina tem sido muito utilizada em intervenções cirúrgicas cardíacas como recurso terapêutico para redução dos efeitos da circulação extracorpórea (CEC) sobre a coagulação e fibrinólise. A recuperação da hemostasia adequada ao final do procedimento é um dos objetivos do anestesiologista. Porém, o uso da aprotinina tem indicação específica. O objetivo deste trabalho foi apresentar o caso de um paciente com plaquetopenia (mais) intensa submetido à intervenção cirúrgica cardíaca no qual a interconsulta com a Hematologia e o planejamento adequado permitiram o sucesso do procedimento. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, 18 anos, 64 kg, estado físico ASA IV, portador de aplasia de medula, em investigação para ser submetido a transplante de medula. Apresentava febre persistente, de um mês de evolução, sem melhora com antibioticoterapia. Na investigação com métodos de imagem, diagnosticou-se massa intra-atrial esquerda. Ao exame laboratorial apresentava hemoglobina de 9 g.dL-1 e trombocitopenia - 6.000 plaquetas.mm-3. Foi submetido à esternotomia com CEC para retirada de trombo intracavitário. Com objetivo de controlar o sangramento intra-operatório foram administrados: plaquetaférese, hidrocortisona e aprotinina. Durante a intervenção cirúrgica não houve aumento do sangramento nem instabilidade hemodinâmica e o paciente foi encaminhado à Unidade de Terapia Intensiva (UTI) sem intercorrências. O exame anatomopatológico revelou trombo repleto de Aspergillus (massa fúngica). No sétimo dia de pós-operatório o paciente evoluiu com insuficiência respiratória e parada cardiorrespiratória sem resposta às manobras de reanimação. CONCLUSÕES: Apesar do grande risco de sangramento no paciente descrito, conseguiu-se realizar intervenção cirúrgica cardíaca com CEC sem intercorrências graças ao uso de aprotinina e plaquetoaférese. Resumo em espanhol JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La aprotinina ha sido muy utilizada en intervenciones quirúrgicas cardiacas como recurso terapéutico para la reducción de los efectos de la circulación extracorpórea (CEC) sobre la coagulación y la fibrinólisis. La recuperación de la hemostasia adecuada al final del procedimiento es uno de los objetivos del anestesiólogo. Sin embargo, el uso de la aprotinina tiene una indicación específica. El objetivo de este trabajo fue presentar el (mais) caso de un paciente con plaquetopenia intensa sometido a la intervención quirúrgica cardiaca en el cual la interconsulta con hematología y la planificación adecuada permitieron el éxito del procedimiento. RELATO DEL CASO: Paciente del sexo masculino, 18 años, 64 kg, estado físico ASA IV, portador de aplasia de medula, en investigación para ser sometido al transplante de médula. Presentaba fiebre persistente, de un mes de evolución, sin mejoría con antibioticoterapia. En la investigación con métodos de imagen, se diagnosticó masa intra atrial izquierda. En el examen de laboratorio presentaba hemoglobina de 9 g.dL-1 y trombocitopenia - 6.000 plaquetas mm-3. Se sometió a la esternotomía con CEC para retirada de trombo intracavitario. Con el objetivo de controlar el sangramiento intraoperatorio fueron administrados: plaqueto-aferesis, hidrocortisona y aprotinina. Durante la intervención quirúrgica no hubo aumento del sangramiento ni inestabilidad hemodinámica y el paciente fue llevado a la Unidad de Terapia Intensiva (UTI) sin intercurrencias. El examen anátomo patológico reveló trombo repleto de Aspergilus (masa fúngica). Al sétimo día del postoperatorio el paciente evolucionó con insuficiencia respiratoria y parada cardiorrespiratoria sin respuesta a las maniobras de reanimación. CONCLUSIONES: A pesar del gran riesgo de sangramiento en el paciente descrito, se logró realizar la intervención quirúrgica cardiaca con CEC sin intercurrencias gracias al uso de aprotinina y plaquetoaféresis. Resumo em inglês BACKGROUND AND OBJECTIVES: Aprotinin has been widely used in cardiac surgeries as a therapeutic resource for reducing the effects of cardiopulmonary bypass (CPB) on coagulation and fibrinolysis. Recovery of adequate hemostasia at the end of the procedure is one of the objectives of the anesthesiologist. However, aprotinin has specific indications. The objective of this report was to present the case of a patient with severe thrombocytopenia undergoing cardiac surgery in w (mais) hich consultation with Hematology and adequate planning were responsible for the success of the procedure. CASE REPORT: An 18-year old male patient, weighing 64 kg, physical status ASA IV, with a diagnosis of bone marrow aplasia, was being investigated to undergo bone marrow transplantation. He had persistent fever for a month, which did not improve with antibiotics. During the investigation with imaging exams, a left atrial mass was discovered. Laboratory exams revealed hemoglobin 9 g.dL-1 and thrombocytopenia with 6,000 platelets.mm³. He underwent a sternotomy with CPB to remove the intracavitary thrombus. In order to control intraoperative bleeding, the following was administered: plateletpheresis, hydrocortisone, and aprotinin. Increased bleeding and hemodynamic instability did not develop during the surgery, and the patient was transferred to the Intensive Care Unit (ICU) without intercurrences. The anatomo-pathologic exam revealed the thrombus to be filled with Aspergillus (fungal mass). On the seventh postoperative day the patient developed respiratory failure and cardiorespiratory arrest that did not respond to resuscitation maneuvers. CONCLUSIONS: Despite the increased risk of bleeding in this patient, cardiac surgery with CPB was performed without intercurrences due to the use of aprotinin and plateletpheresis.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

32

Pneumoencéfalo intraventricular após perfuração acidental de dura-máter: relato de caso/ Intraventricular pneumocephalus after accidental perforation of the dura mater: case report/ Pneumoencéfalo intraventricular después de la perforación accidental de dura-mater: relato de caso

Barbosa, Fabiano Timbó; Cunha, Rafael Martins da; Rocha, Anita Perpétua Carvalho; Silva Júnior, Hélio José Leal
2006-10-01

Resumo em português JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O uso de ar para a realização do teste da perda da resistência com a finalidade de identificar o espaço peridural é extremamente difundido no mundo inteiro, porém uma das complicações possíveis é a perfuração acidental de dura-máter que apresenta incidência estimada entre 1% e 2%. O objetivo deste relato foi descrever um caso de paciente com pneumoencéfalo intraventricular após perfuração acidental de dura-máter usando a técn (mais) ica da perda da resistência com ar. RELATO DO CASO: Paciente do sexo feminino, 26 anos, 75 kg, 1,67 m, estado físico ASA I, com 38 semanas de gestação foi encaminhada ao centro obstétrico para realização de cesariana. Após monitorização foi realizada punção venosa. A paciente foi posicionada na posição sentada para realização de anestesia peridural. Durante a realização da identificação do espaço peridural com a técnica da perda da resistência usando-se ar, foi diagnosticada perfuração acidental da dura-máter por meio da observação de fluxo livre de líquor pela agulha. Foi modificada a técnica para raquianestesia e administradas medicações anestésicas através da agulha que já estava posicionada no espaço subaracnóideo. Nas primeiras 24 horas a paciente evoluiu com cefaléia que foi tratada com cafeína, dipirona, hidratação, hidrocortisona e repouso; mesmo assim, houve piora do quadro, passando a apresentar cefaléia até na posição de decúbito. Foi realizada tomografia computadorizada de crânio que evidenciou presença de pneumoencéfalo. Após consulta com especialista foi adotada conduta expectante com melhora progressiva do sintoma, com alta hospitalar no quinto dia de evolução, sem seqüelas. CONCLUSÕES: O pneumoencéfalo após perfuração acidental da dura-máter apresentou um quadro de cefaléia com características semelhantes àquela produzida pela perda liquórica, porém com resolução espontânea após absorção do ar, dispensando medidas mais invasivas como a realização do tampão sangüíneo peridural. Resumo em espanhol JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El uso de aire para la realización de la prueba de la pérdida de la resistencia con la finalidad de identificar el espacio peridural está extremadamente difundido en el mundo entero, pero una de las complicaciones posibles es la perforación accidental de dura-mater que presenta incidencia estimada entre 1% y 2%. El objetivo de ese relato fue el describir un caso de paciente con pneumoencéfalo intraventricular después de la perforación acc (mais) idental de dura-mater usando la técnica de la pérdida de la resistencia con aire. RELATO DEL CASO: Paciente del sexo femenino, 26 años, 75 kg, 1,67 m, estado físico ASA I, con 38 semanas de embarazo, llevada al centro obstétrico para la realización de cesariana. Después de la monitorización se realizó la punción venosa. La paciente fue posicionada en la posición sentada para la realización de anestesia peridural. Durante la realización de la identificación del espacio peridural con la técnica de la pérdida de la resistencia usando aire, fue diagnosticada una perforación accidental da dura-mater a través de la observación de flujo libre de licuor por la aguja. Se modificó entones la técnica para raquianestesia y administradas medicaciones anestésicas a través de la aguja que ya estaba posicionada en el espacio subaracnoideo. En la primeras 24 horas la paciente evolucionó con cefalea que fue tratada con cafeína, dipirona, hidratación, hidrocortisona y reposo, e incluso así, hubo un empeoramiento del cuadro, pasando a presentar cefalea hasta en la posición de decúbito. Fue realizada una tomografía computadorizada de cráneo que evidenció una presencia de pneumoencéfalo. Después de la consulta con especialista fue adoptada una conducta de espera con mejora progresiva del síntoma, con alta hospitalaria al quinto día de evolución, sin observar secuelas. CONCLUSIONES: El pneumoencéfalo después de la perforación accidental de dura-mater presentó un cuadro de cefalea con características similares a aquella producida por la pérdida licuórica, pero con resolución espontánea después de la absorción del aire, dispensando medidas de invasión como la realización del tapón sanguíneo peridural. Resumo em inglês BACKGROUND AND OBJECTIVES: The loss of resistance to air to identify the epidural space is widely used. However, the accidental perforation of the dura mater is one of the possible complications of this procedure, with an estimated incidence between 1% and 2%. The objective of this report was to describe the case of a patient with intraventricular pneumocephalus after the accidental perforation of the dura mater using the loss of resistance with air technique. CASE REPORT (mais) : Female patient, 26 years old, 75 kg, 1.67 m, physical status ASA I, with a 38-week pregnancy, was referred to the obstetric service for a cesarean section. Venipuncture was performed after placement of the monitoring. The patient was placed in a sitting position for administration of the epidural anesthesia. During the identification of the epidural space with the loss of resistance with air technique, an accidental perforation of the dura mater was diagnosed by observing free flow of CSF through the needle. The technique was modified to epidural anesthesia and anesthetics were administered by the needle placed in the subarachnoid space. In the first 24 hours, the patient developed headache and she was treated with caffeine, dypirone, hydration, hydrocortisone, and bed rest; despite those measures, the patient's symptoms worsened and evolved to headache in decubitus. A CT scan of the head showed the presence of pneumocephalus. After evaluation by a specialist, the patient remained under observation, with progressive improvement of the symptoms and was discharged from the hospital in the fifth day, without complications. CONCLUSIONS: Pneumocephalus after accidental perforation of the dura mater presented headache with the characteristics of headache secondary to loss of CSF, but with spontaneous resolution after the air was absorbed. Invasive measures, such as epidural blood patch, were not necessary.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)