Sample records for human immune deficiency virus
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 10 shown.



1

Risco de infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) em profissionais da saúde/ Risk of infection by the human immune deficiency virus (HIV) among health professionals

Machado, Alcyone Artioli; Costa, João Carlos da; Gir, Elucir; Moriya, Tokiko Murakawa; Figueiredo, José Fernando de Castro
1992-02-01

Resumo em português A fim de investigar o risco ocupacional de infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) em profissionais da saúde, foram estudados 35 casos de acidentes com material potencialmente contaminado pelo HIV, ocorridos em funcionários do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (HCFMRP-USP). Dos 36 profissionais de saúde estudados, 52,8% (19/36) eram auxiliares de enfermagem, 19,4% (7/36) enfermeiras, 13,9% (mais) (5/36) atendentes de enfermagem, e 5,5% (2/36) técnicos de enfermagem. Em 47,2% (17/36) dos casos houve exposição parenteral a sangue (acidente com agulha). As mãos e os dedos foram as áreas do corpo mais atingida. Foi empregado o teste imunoenzimático (ELISA) para detecção de anticorpos anti-HIV, sendo realizado em todos os profissionais por ocasião do acidente e com 1,2, 6 e 12 meses após a exposição. Os resultados foram negativos não sendo registrada nenhuma soroconversão. Recomenda-se que a educação continuada para o trabalhador de saúde deve reforçar o uso das precauções universais, especialmente os cuidados com agulhas e outros instrumentos perfurantes. Resumo em inglês To investigate the occupational risk of infection by HIV among health professionals, 36 cases of occupational accidents involving exposure to material potentially infected with HIV, reported at a Brazilian General Hospital (HCFMRP), were studied. Of the injured workers 75% were female and 25% male (ranging from 23 to 49 years old) and just one of them had high-risk behavior of HIV infection. Of these health professionals, 52.8% were nursing auxiliaries, 19.4%, nurses, 13. (mais) 9%, nursing attendants, 5.5%, laboratory technicians, 2.8% surgery instrumentalist, 2.8% accountants and 2.8% nursing technicians. In 47.2% of cases the workers had a parenteral exposure to blood (needlestick injuries). The right hand and fingers were the body areas most effected. The serologic test to detect HIV antibodies by the ELISA method was required of all the workers. The results were negative and no seroconversion was registered during the one year follow-up period. The professionals were retested one month, 2 months, 6 months and one year after the exposure. In conclusion, the risk of infection by HIV among health professionals of HCFMRP seems to be very low. Continuing education should be provided for health care workers with a view to reinforcing the use of universal precaution, especially those to prevent injuries cause by needles or other sharp instruments

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

2

Risco de infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) em profissionais da saúde/ Risk of infection by the human immune deficiency virus (HIV) among health professionals

Machado, Alcyone Artioli; Costa, João Carlos da; Gir, Elucir; Moriya, Tokiko Murakawa; Figueiredo, José Fernando de Castro
1992-02-01

Resumo em português A fim de investigar o risco ocupacional de infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) em profissionais da saúde, foram estudados 35 casos de acidentes com material potencialmente contaminado pelo HIV, ocorridos em funcionários do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (HCFMRP-USP). Dos 36 profissionais de saúde estudados, 52,8% (19/36) eram auxiliares de enfermagem, 19,4% (7/36) enfermeiras, 13,9% (mais) (5/36) atendentes de enfermagem, e 5,5% (2/36) técnicos de enfermagem. Em 47,2% (17/36) dos casos houve exposição parenteral a sangue (acidente com agulha). As mãos e os dedos foram as áreas do corpo mais atingida. Foi empregado o teste imunoenzimático (ELISA) para detecção de anticorpos anti-HIV, sendo realizado em todos os profissionais por ocasião do acidente e com 1,2, 6 e 12 meses após a exposição. Os resultados foram negativos não sendo registrada nenhuma soroconversão. Recomenda-se que a educação continuada para o trabalhador de saúde deve reforçar o uso das precauções universais, especialmente os cuidados com agulhas e outros instrumentos perfurantes. Resumo em inglês To investigate the occupational risk of infection by HIV among health professionals, 36 cases of occupational accidents involving exposure to material potentially infected with HIV, reported at a Brazilian General Hospital (HCFMRP), were studied. Of the injured workers 75% were female and 25% male (ranging from 23 to 49 years old) and just one of them had high-risk behavior of HIV infection. Of these health professionals, 52.8% were nursing auxiliaries, 19.4%, nurses, 13. (mais) 9%, nursing attendants, 5.5%, laboratory technicians, 2.8% surgery instrumentalist, 2.8% accountants and 2.8% nursing technicians. In 47.2% of cases the workers had a parenteral exposure to blood (needlestick injuries). The right hand and fingers were the body areas most effected. The serologic test to detect HIV antibodies by the ELISA method was required of all the workers. The results were negative and no seroconversion was registered during the one year follow-up period. The professionals were retested one month, 2 months, 6 months and one year after the exposure. In conclusion, the risk of infection by HIV among health professionals of HCFMRP seems to be very low. Continuing education should be provided for health care workers with a view to reinforcing the use of universal precaution, especially those to prevent injuries cause by needles or other sharp instruments

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

3

Estudo da síndrome da ceratoconjuntivite seca de pacientes soropositivos para o vírus da imunodeficiência adquirida humana tipo 1 e com síndrome da imunodeficiência adquirida, em uso ou não de terapia anti-retroviral combinada (HAART)/ Study of keratoconjunctivitis sicca in patients infected with the human immunodeficiency virus type 1 and acquired immune deficiency syndrome, in use or not of highly active anti-retroviral therapy (HAART)

Rodrigues, Márcia Lopes; Rodrigues, Maria de Lourdes Veronesi; Freitas, João Alberto Holanda de
2004-04-01

Resumo em português OBJETIVOS: Verificar a presença de olho seco e de alterações no epitélio conjuntival em pacientes com sorologia positiva para o HIV-1 e com AIDS; relacionar as eventuais alterações com as características e com outras condições oculares e sistêmicas dos pacientes; estudar a influência da terapia anti-retroviral combinada na ceratoconjuntivite seca (KCS), nos pacientes com AIDS. MÉTODOS: Foram estudados pacientes com confirmação laboratorial da infecção pelo (mais) HIV, divididos em 2 grupos: I. HIV+ (sem diagnóstico clínico e com contagem de CD4+ acima de 200 células/mm³) e II. pacientes com AIDS (contagem de CD4+ abaixo de 200 células e/ou manifestação clínica). Foram estudadas alterações oculares, dados laboratoriais, análise do filme lacrimal e estudo da citologia de impressão conjuntival. Método estatístico: qui-quadrado. RESULTADOS: Incluídos 43 pacientes do grupo I e 77 do grupo II. Após a introdução do HAART houve queda significativa das manifestações oculares internas; entretanto, o mesmo não ocorreu com as externas. Dos pacientes que apresentaram quadro clínico de olho seco, 65,1% eram do sexo masculino. As alterações do teste de Schirmer e tempo de ruptura do filme lacrimal não estiveram relacionados com a gravidade da doença pelo HIV e nem com a contagem de CD4+.Todos os pacientes com alterações na citologia de impressão apresentavam KCS e 88,8% pertenciam ao grupo II. Observou-se aumento da freqüência dessas alterações nos pacientes com tempo de doença superior a 4 anos. CONCLUSÃO: O decréscimo da produção lacrimal não esteve relacionado com a gravidade da infecção pelo HIV e a introdução do HAART não interferiu na freqüência da síndrome de olho seco nos pacientes HIV positivos. Resumo em inglês PURPOSE: To determine the presence of dry eye and the changes in the conjunctival epithelium of patients infected with HIV-1 and with AIDS; to investigate the relation of the changes with the characteristics and with other ocular conditions of patients; to study the influence of HAART an eyes with keratoconjunctivitis sicca in patients with AIDS. METHODS: Patients with laboratory diagnosis of HIV infection, were examined and divided into two groups: I. HIV+ (without clini (mais) cal diagnosis and with a CD4+ count of more than 200 cells/mm³); II. Patients with AIDS (CD4+ count less than 200 cells/mm³ and/or with clinical manifestations). The following were assessed: modes of transmission of HIV; ocular manifestations; laboratory findings, tear production and conjunctival impression cytology. RESULTS: 43 patients of group I e 77 patients of group II were studied. The internal ocular findings were decreased significantly after the use of HAART; however, this did not occur regarding external findings. 65,1% of the patients with dry eye were men. The changes of the Schirmer test and the tear film break up time were neither related to the severity of HIV disease nor to CD4+ count. All patients with changes in the conjunctival impression cytology showed KCS, and 88,8% of the patients were of the group II. Increase in frequency of these changes was found in patients with disease time of more than 4 years. CONCLUSION: The decrease in tear production has not been related to the severity of HIV infection and the use of HAART did not affect the frequency of dry eye syndrome in HIV- positive patients.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

4

Comunicação não-verbal durante cuidados prestados aos filhos por mães com Vírus da Imunodeficiência Humana/ Non-verbal communication during child care by mothers with Human Inmunodeficiency Virus/ Comunicación no-verbal durante cuidados prestados a los hijos por madres con Virus de la Inmunodeficiencia Humana

Paiva, Simone de Souza; Galvão, Marli Teresinha Gimeniz; Pagliuca, Lorita Marlena Freitag; Almeida, Paulo César de
2010-01-01

Resumo em português OBJETIVO: Analisar a comunicação não verbal durante os cuidados prestados a filhos menores de seis meses por mães portadoras do vírus da imunodeficiência humana (HIV). MÉTODOS: Estudo desenvolvido em ambiente experimental com cinco mães HIV+, no segundo semestre de 2007. Utilizou-se como recurso de coleta de dados a filmagem de cuidados maternos (banho, troca de roupas, mamadeira, brincar e ninar) dispensados ao filho. As cenas foram analisadas em face dos aspecto (mais) s da comunicação não-verbal. RESULTADOS: Analise estatística indica diferença entre os cuidados em todas as manifestações da comunicação. Entre os cuidados, a troca de roupas e o banho foram os cuidados mais instrumentais. A comunicação não-verbal é utilizada pela mãe para demonstrar apego ao filho e para perceber anormalidades. CONCLUSÃO: Os resultados demonstram necessidade de incentivar a mãe a interagir com seu filho durante todos os cuidados, promovendo estímulos para o desenvolvimento infantil. Resumo em espanhol OBJETIVO: Analizar la comunicación no verbal durante los cuidados prestados a hijos menores de seis meses por madres portadoras del virus de la inmunodeficiencia humana (HIV). MÉTODOS: Estudio desarrollado en ambiente experimental con cinco madres HIV+, durante el segundo semestre de 2007. Se utilizó como recurso de recolección de datos la filmación de cuidados maternos (baño, cambio de ropas, mamadera, jugar y arrullar) dados al hijo. Las escenas fueron analizadas (mais) bajo los aspectos da comunicación no-verbal. RESULTADOS: El análisis estadístico indica una diferencia entre los cuidados en todas las manifestaciones de la comunicación. Entre los cuidados, el cambiar de ropas y el baño fueron los cuidados más instrumentales. La comunicación no-verbal es utilizada por la madre para demostrar apego a su hijo y para percibir anormalidades. CONCLUSIÓN: Los resultados demuestran la necesidad de incentivar a la madre a interactuar con su hijo durante todos los cuidados, promoviendo estímulos para el desarrollo infantil. Resumo em inglês PURPOSE: To examine the non-verbal communication during child care by mothers with the human immune deficiency virus (HIV). METHODS: This study was conducted in the second semester of 2007 in an experimental setting with 5 HIV positive mothers. Data were collected through videotaping during child care such as bathing, clothes changes, feeding, playing, and cuddling. Data analysis focused on the aspects of non-verbal communication. RESULTS: Statistical analysis indicated d (mais) ifferences between the mother and the child in all aspects of non-verbal communication during child care. Clothes changes and bathing were the most instrumental child care. Non-verbal communication is used by mothers to show affection and to perceive abnormalities. CONCLUSION: The study's findings suggest the need to encourage mothers to interact with the child during all aspects of child care to promote normal child development.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

5

Saúde auditiva, o vírus da imunodeficiência humana e a síndrome da imunodeficiência adquirida: uma revisão/ Hearing health, the human immunodeficiency virus and the acquired immunodeficiency syndrome: a review

Morata, Thais Catalani; Bevilaqua, Maria Cecília; Zeigelboim, Bianca Simone
2010-08-01

Resumo em português TEMA: a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (SIDA/AIDS) é causada pelo Vírus da Imunodeficiência Humana (VIH/HIV), e resulta numa imunidade reduzida, o que torna o indivíduo mais susceptível a doenças e infecções oportunistas. Com o avanço da doença as estruturas do sistema auditivo central podem ser comprometidas pela ação direta do vírus ou decorrente de infecções secundárias e neoplasias. O portador do HIV/AIDS pode também se tornar mais vulneráv (mais) el a outras patologias do ouvido. OBJETIVO: o objetivo desta revisão foi exploratório, visando identificar os possíveis pontos de interseção entre distúrbios auditivos e a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida. Realizou-se uma revisão da literatura sobre a saúde auditiva dos portadores de HIV/AIDS e foi discutido o impacto potencial de patologias auditivas na qualidade de vida. CONCLUSÃO: a literatura sugere que várias possiveis associações existam entre os distúrbios auditivos e a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida e o Vírus da Imunodeficiência Humana. Profissionais de saúde, inclusive aqueles dos serviços públicos no Brasil, deveriam examinar a necessidade de iniciativas de saúde auditiva dirigida aos portadores de HIV/AIDS para prevenir patologias auditivas ou reduzir seu impacto na qualidade de vida. Resumo em inglês BACKGROUND: Acquired Immunodeficiency Syndrome (or Acquired immune deficiency syndrome or AIDS) is caused by the Human Immunodeficiency Virus (HIV) and results in reduced immunity, leaving affected individuals more susceptible to illness and opportunistic infections. As the disease progresses, structures within the central auditory system can be affected either by the direct action of the virus or as a consequence of secondary infections. Other areas of the auditory syste (mais) m may also be more vulnerable to pathology in people living with HIV or AIDS. PURPOSE: the goal of this review was exploratory, to identify possible points of intersection between auditory disorders and Acquired Immune Deficiency Syndrome. This paper reports the results of a literature review on auditory disorders associated with HIV and AIDS and discusses the potential impact of ear pathologies among HIV/AIDSinfected populations. CONCLUSION: literature suggests several possible types of association between auditory disorders and the Acquired Immune Deficiency Syndrome and the Human Immunodeficiency Virus, and that people with HIV/AIDS may require hearing care interventions. Health professionals, including those from the Brazilian public health system, should examine the need for hearing-related services among HIV/AIDS patients in order to reduce the impact of the disease on daily life activities and prevent insofar, further auditory deterioration.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

6

Avaliação da qualidade de vida em soropositivos para o HIV/ Life quality evaluation in HIV serum-positive individuals

Castanha, Alessandra Ramos; Coutinho, Maria da Penha de Lima; Saldanha, Ana Alayde Werba; Ribeiro, Cristiane Galvão
2007-03-01

Resumo em português A Síndrome da Imunodeficiência Adquirida tem tratamento e possibilidades efetivas de controle, motivando estudos e intervenções profissionais direcionados para a melhoria da qualidade de vida. Este artigo objetiva avaliar a percepção da Síndrome da Imunodeficiência Adquirida e da qualidade de vida por soropositivos para o Vírus da Imunodeficiência Humana. Participaram deste estudo 91 sujeitos de ambos os sexos. Foi utilizado o teste de associação livre de pala (mais) vras, cujos dados foram processados pelo software Tri-Deux-Mots e interpretados por meio da análise fatorial de correspondência. A Síndrome da Imunodeficiência Adquirida foi representada como uma doença que pode trazer inúmeras conseqüências psicossociais, profissionais, familiares e orgânicas. A qualidade de vida, por sua vez, foi representada em elementos que possuem características tanto subjetivas quanto objetivas, abrangendo, dessa maneira, diferentes domínios presentes no conceito de qualidade de vida preconizado pela Organização Mundial de Saúde, tais como: domínio psicológico, relações sociais, ambiente e aspectos espirituais. Os antiretrovirais, apesar de propiciarem uma melhora global, não são suficientes, havendo, ainda, a necessidade de uma abordagem dos transtornos psicológicos para que haja uma qualidade de vida num sentido mais amplo. Resumo em inglês Acquired Immune Deficiency Syndrome has treatment and effective possibilities of control, hence motivating studies and professional interventions towards the improvement of the quality of life. To evaluate the perception of Acquired Immune Deficiency Syndrome and quality of life by Human Immunodeficiency Virus serumápositive individuals. Ninety-one subjects of both genders participated of this study. It was utilized the test of free association of words and the data were (mais) processed by the Tri-deux-mots software and interpreted through the factorial analysis of correspondence. The Acquired Immune Deficiency Syndrome was represented as a disease that can cause numerous consequences such as psychosocial, professional, familyçand organicrelated. The quality of life was represented by elements that have both subjective and objective characteristics, enclosing this way, different matters present in the concept of life quality advocated by the World Health Organization, such as: the psychological aspect, social relations, environment, and spiritual aspects. Even though the antiretroviral drugs propitiate a general health improvement, they are not enough. Thus there is the necessity of an approach toward the psychological disturbs in order to obtain life quality in a more plentiful way.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

7

Perfil clínico-laboratorial de crianças vivendo com HIV/AIDS por transmissão vertical em uma cidade do Nordeste brasileiro/ Clinical and laboratory profile of children living with vertically transmitted HIV/AIDS in a city in northeastern Brazily

Silva, Margareth Jamil Maluf e; Mendes, Wellington Da Silva; Gama, Mônica Elinor Alves; Chein, Maria Bethânia da Costa; Veras, Daniele Soares
2010-02-01

Resumo em português INTRODUÇÃO: a transmissão vertical constitui a principal via de infecção infantil pelo vírus HIV-1 (vírus da imunodeficiência humana). A presente pesquisa tem como objetivo estudar a evolução clínica e laboratorial de crianças vivendo com HIV/AIDS decorrente da transmissão vertical. MÉTODOS: trata-se de um estudo descritivo, retrospectivo, realizado a partir da coleta de dados em prontuário médico de todas as crianças atendidas em um Serviço de Assistên (mais) cia Especializada, no período de janeiro de 1998 a junho de 2006. RESULTADOS: foram avaliadas 80 crianças que preencheram critérios de inclusão. Observou-se que em 56 (70%) crianças, o diagnóstico da infecção pelo HIV na mãe deu-se após o parto e que em 44 (55%) o parto foi via vaginal. Amamentação ao seio materno foi documentada em 56 (70%) crianças e esta variou de um mês até mais de 12 meses. A não utilização ou uso incompleto do Protocolo ACTG 076 foi documentado em 63 (78,5%) casos. CONCLUSÕES: os dados observados em nosso estudo são bastante preocupantes e revelam falha na assistência materno-infantil, especialmente voltada para prevenção da transmissão. Resumo em inglês INTRODUCTION: Vertical transmission constitutes the main route for child infection by the HIV-1 virus (human immune deficiency virus). This study aimed to investigate the clinical and laboratory evolution of children with vertically transmitted HIV/AIDS. METHODS: This was a retrospective descriptive study based on data gathered from the medical records of all the children who were seen at a specialized care unit between January 1998 and June 2006. RESULTS: Eighty children (mais) who met the inclusion criteria were evaluated. In the cases 56 (70%) of the children, their mothers were diagnosed as HIV-positive after childbirth. The delivery was vaginal for 44 (55%) of the children. Fifty-six children (70%) were breastfed by their mothers for periods ranging from one to more than 12 months. Failure to use or incomplete use of the ACTG 076 protocol was documented in 63 (78.5%) of the cases. CONCLUSIONS: The findings from our study are a cause for considerable concern and show failures of medical care for mothers and children, particularly with regard to prevention of transmission.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

8

Portadores de VIH/SIDA e HCC: dar voz a relatos de sofrimento

Gandra, Sofia Santanna; Teixeira, Zélia
2010-01-01

Resumo em português É inquestionável que o diagnóstico de se ser portador de uma doença crónica alberga muitas implicações. Contudo, o diagnóstico de Vírus da Imunodeficiência Humana (VIH)/ Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (SIDA) tem um impacto particular na vida do portador, e nas relações com as pessoas para si significativas, nomeadamente quando consideramos o estigma a ele associado. O contacto com estes sujeitos fez-nos perceber que mesmo quando estes são internados (mais) por complicações relacionadas com a hepatite, culpabilizam o VIH e não a Hepatite C Crónica (HCC). A principal implicação psicológica é a ansiedade, encontrada em todos os sujeitos, o que nos surpreendeu dado que a literatura coloca a depressão como sintoma psicológico mais frequentemente associado à infecção pelo VIH/SIDA, não se tendo encontrado idên­tica constatação em relação à HCC. A metodologia qualitativa utilizada visou dar a este trabalho um contorno exploratório, descritivo e analítico das experiências e vivências de 17 indivíduos portadores de VIH/SIDA e de HCC, a quem tentamos dar voz, na expressão do seu sofrimento físico, psicológico e social. Resumo em espanhol Es incuestionable que serse portador de una enfermedad crónica engloba muchas implicaciones. Sin embargo, el diagnóstico del virus de la inmunodeficiencia humana (VIH) / Síndrome de inmunodeficiencia adquirida (SIDA) tiene un impacto particular en la vida del portador y en las relaciones con las personas significativas, sobre todo considerando el estigma que está asociado a él. El contacto con estos sujetos permitió que entendiéramos que mismo cuando estos son inte (mais) rnados debido a complicaciones relacionadas con la hepatitis, culpabilizan el VIH e no la hepatitis C Crónica (HCC). La principal implicación psicológica es la ansiedad, percibida en todos los sujetos, facto que nos sorprendió ya que la literatura coloca la depresión como síntoma psicológico más frecuentemente asociado a la infección por vía VIH/SIDA, no se verificando idéntica constatación relativamente a la HCC. La metodología cualitativa utilizada se fijó en dar a este trabajo un carácter exploratorio, descriptivo y analítico de las experiencias y vivencias de 17 sujetos portadores de VIH/SIDA y de HCC, a los cuales intentamos dar voz, en la expresión de su sufrimiento físico, psicológico y social. Resumo em inglês It is undeniable that being diagnosed with a chronic disease sets numerous implications. However, the diagnosis of Human Immunodeficiency Virus (HIV)/ Acquired Immune Deficiency Syndrome (AIDS) seems to have a particular impact on the person’s life and relationships, especially if considering the stigma associated to it. Being in touch with these individuals made us realize that, even when hospitalized due to complications related to hepatitis, they tend to blame the HIV (mais) instead of the Chronic Hepatitis C (CHC). The main psychological condition found in all patients was, unexpec­tedly, anxiety, given the fact that literature places depression as the most frequent psychological symptom associated to HIV/AIDS, not having found any similar information relating to CHC. The qualitative methodology we applied meant to give this article an exploratory, descriptive and analytical outline of the experiences of 17 HIV/AIDS and CHC infected, to whom we gave voice to express their physical, psychological and social anguish.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

9

Co-fatores do HPV na oncogênese cervical/ HPV Cofactors in cervical carcinogenesis

PINTO, ÁLVARO P.; TULIO, SIUMARA; CRUZ, OLÍVIA RUSSO
2002-03-01

Resumo em português O papilomavírus humano (HPV) exerce um papel central na carcinogênese do colo uterino. Em torno a ele orbitam outros fatores que influenciam direta ou indiretamente a instalação deste mecanismo no epitélio escamoso cervical. Investigações a respeito dos mecanismos de atuação e interação desses co-fatores com os elementos virais encontram-se na literatura dos últimos 20 anos. O presente artigo de revisão explora os possíveis co-fatores do HPV na gênese do ca (mais) rcinoma escamoso do colo uterino, levando em conta apenas os fatores cuja associação com o vírus ou câncer cervical tenha sido documentada experimentalmente, e não apenas clínica ou epidemiologicamente. Dentre os parâmetros abordados estão os fatores imunológicos (resposta imune local e humoral), a associação com a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida Humana, fatores genéticos como o polimorfismo da proteína p53, o tabagismo e o uso de contraceptivos orais. Todos estes fatores interagem em menor ou maior intensidade com oncoproteínas e outros elementos do HPV, potencializando a ação do vírus na célula hospedeira e facilitando o desenvolvimento dos processos de imortalização e carcinogênese. Resumo em inglês Human papillomavirus (HPV) plays a central rule in uterine cervix carcinogenesis. Other factors direct or indirectly influence the installation of this mechanism in cervical squamous epithelium. Investigations regarding mechanisms of interaction of these factors with viral elements are found in the literature of the last 20 years. The present review article discusses possible co-factors of HPV in the genesis of the squamous carcinoma of uterine cervix, taking into account (mais) only the factors whose association with the virus or cervical cancer has been documented by experimental studies, and not based just on clinical or epidemiological data. Among the approached parameters are immunological factors (local and humoral immune response), the association with Acquired Immune Deficiency Syndrome, genetic factors as protein p53 polymorphism, tabagism and the use of oral contraceptives. All these factors interact in variable intensity with oncoproteins and other HPV elements, increasing and facilitating the virus action in host cells, leading to the development of immortalization and carcinogenesis.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

10

Comparação da vulnerabilidade de estudantes da escola pública e particular em relação ao HIV/ HIV vulnerability comparison between public and private high school students

Camargo, Brigido Vizeu; Bertoldo, Raquel Bohn
2006-12-01

Resumo em português Os adolescentes fazem parte de uma população vulnerável à Síndrome da Imunodeficiência Adquirida, pois demandam emancipação, o que implica riscos. O presente estudo compara adolescentes de meios socioculturais distintos (escola pública - diurno e noturno - e privada) quanto ao conhecimento, comunicação, risco sobre a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida e atitude quanto ao preservativo. Utilizou-se um survey com 1 386 estudantes de ensino médio. O ambiente (mais) dos alunos do noturno é mais similar ao do adulto. Apesar de eles apresentarem atitudes positivas em relação ao uso do preservativo, essas não foram tão positivas quanto aquelas dos alunos do diurno. Apresentaram também mais problemas de conhecimento que os do diurno, estando tais problemas associados a atitudes menos positivas diante do preservativo, menor intenção em usá-lo, menor uso efetivo, e maior medo de contrair o vírus. O comportamento de risco dos alunos do turno noturno, associado a fatores cognitivos e ambientais, indica sua maior vulnerabilidade perante o Vírus da Imunodeficiência Adquirida. Resumo em inglês The youth is a vulnerable population to Acquired Immune Deficiency Syndrome, as they demand freedom for their emancipation and, as a consequence, risk behaviors. This study compares adolescents from different socio-cultural backgrounds (public - diurnal and nocturnal - and private schools) about their Acquired Immune Deficiency Syndrome communication context, knowledge, risk behavior concerning Human Immunodeficiency Virus and attitudes towards the preservative. A survey (mais) was applied to a 1 386 high school student's sample. The environment of the students from the nocturnal period is more similar to the adult's; even though they show positive attitudes, they are not as positive as the diurnal students. They also showed more problems regarding the knowledge of Acquired Immune Deficiency Syndrome, which is related to their less positive attitudes towards the preservative and intention to use , lower frequency of use and more fear of acquiring the Human Immunodeficiency Virus. This group's risky behavior associated to cognitive and environmental indicators show us its greater vulnerability regarding the Human Immunodeficiency Virus.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)