Sample records for hepatitis
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 20 shown. Select sample records:



1
2

Hepatite E/ Hepatitis E

Paraná, Raymundo; Schinoni, Maria Isabel
2002-06-01

Resumo em português O vírus da hepatite E (VHE) é o segundo vírus de transmissão fecal-oral com hepatotropismo confirmado, após o vírus da hepatite A. As grandes epidemias de hepatite das décadas de 50 e 60 na Índia foram causadas pelo VHE. Observaram-se surtos da infecção na África Central, América Latina, Oriente Médio e Repúblicas independentes da ex-União Soviética. O quadro clínico da doença assemelha-se ao de outras hepatites virais. Não há casos descritos de hepati (mais) te E crônicas. Cerca de 20% das mulheres que adquirem a doença durante a gravidez desenvolvem formas graves, com insuficiência hepática fulminante. Confirma-se o diagnóstico quando se encontra no soro anticorpos (método de ELISA) das classes IgM (fase aguda) e/ou IgG (curados). O imunoblot e o PCR-RNA podem ser usados quando necessário. Não há tratamento específico. O uso de imunoglobulina hiperimune tem sido aconselhado por alguns autores. A prevenção se faz pelos cuidados higiênicos e dietéticos habituais. Não há vacina eficaz contra a doença. Resumo em inglês Hepatitis E virus (HEV) is the second most frequent hepatotropic virus transmitted via fecal-oral route, following closely behind hepatitis A virus. The great epidemics of hepatitis described during the 50s and 60s, in India, were caused by this virus. Epidemic bursts have also been described in Central Africa, Latin America, Middle East and in the independent Republics of the ex-Soviet Union. The clinical features of the disease do not differ from those reported for othe (mais) r viral hepatitides. There have been no cases of chronic hepatitis E reported. Around 20% of women infected during pregnancy develop a severe form of hepatitis which courses to liver failure. Diagnosis of hepatitis is confirmed when antibodies (using ELISA) of the IgM class (acute phase) and/or IgG (infected and cured) are found in the serum. Immunoblot and PCR-RNA may be used as necessary. There is no specific treatment for hepatitis E. Hyperimmune serum has been tried by some authors. Prevention is achieved by following the habitual hygienic and dietetic recommendations valid for diseases transmitted by contaminated water. There is no effective vaccine against the disease.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

3

Hepatite A/ Hepatitis A

Pereira, Fausto E.L.; Gonçalves, Carlos S.
2003-06-01

Resumo em português A hepatite A é conhecida desde as antigas civilizações chinesa, grega e romana, mas o primeiro relato escrito se deu no século 18. O agente é um picornavírus, do genêro Hepatovírus e o RNA viral possui fita simples. Existem sete genótipos. Nas infecções naturais, os anticorpos das classes IgM e IgA são os mais precoces, aparecendo junto com as primeiras manifestações clínicas, mas podem surgir apenas no final da primeira semana de doença. A infecção pelo (mais) vírus da hepatite A resulta em infecção assintomática, infecção sintomática anictérica, ou em infecção sintomática ictérica. A forma fulminante da hepatite não é freqüente. O diagnóstico etiológico é feito pela pesquisa dos anticorpos anti-VHA da classe IgM, geralmente, pelo método de ELISA. Nenhum medicamento, exceto os sintomáticos, devem ser prescritos. A imunoprofilaxia passiva é feita pela injeção intramuscular de gamaglobulina anti-A e a imunoprofilaxia ativa através da vacinação. Resumo em inglês Hepatitis A infection is known since the ancient Chinese, Greek and Roman civilizations but the first documented report was published in the eighteenth century. The hepatovirus belongs to the Picornaviridae family, and carries a single strand RNA. There are 7 genotypes. Antibodies of the IgM and IgA classes, during natural infections, appear early in the serum, together with the first clinical manifestations of the disease, but they may also appear at the end of the first (mais) week of infection. There is a spectrum of clinical presentation: asymptomatic infection, symptomatic without jaundice and symptomatic jaundiced. A rare fatal form of hepatitis has been described. Diagnosis of the hepatitis A infection is confirmed by the finding of IgM anti-HAV antibodies, routinely performed using an ELISA test. Treatment is supportive. Intramuscular anti-A gamma globulin is used for passive immune prophylaxis, and there is an efficient vaccine for active immune prophylaxis.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

4

Dupla hepatite aguda por vírus da hepatite C

Cruz, A.; Lima, S. C.; Cotter, J.
2006-11-01

Resumo em português Apresenta-se o caso clínico de um doente toxicómano, com diagnóstico de hepatite aguda por vírus da hepatite C (genótipo 3a). Após iniciar tratamento com interferão alfa 2b e se assistir a uma boa resposta terapêutica, às 12 semanas de tratamento verificou-se um súbito agravamento, cuja investigação mostrou tratar-se de nova hepatite aguda por vírus C (genótipo 1a). O doente tinha mantido consumo de drogas intravenosas. A continuação da terapêutica anteri (mais) ormente iniciada levou à recuperação clínica e analítica. Aos 6 meses de tratamento, teve aquela de ser interrompida devido a depressão grave. Apesar disto, na avaliação trinta e seis meses após suspensão da terapêutica, o doente mantinha-se assintomático, com aminotransferases normais e determinação negativa do RNA do vírus da hepatite C. Os autores destacam a raridade do caso, nomeadamente a dupla infecção aguda sequencial por diferentes genótipos do vírus da hepatite C e o facto da segunda infecção ocorrer em pleno período de tratamento com interferão, salientando-se mais uma vez a reconhecida importância da abstinência de consumo de drogas. Resumo em inglês The authors report a case of an intravenous drug user diagnosed with acute hepatitis C virus (genotype 3a). After initial improvement when treatment was begun, sudden decompensation occurred, compatible with the onset of a new acute hepatitis C virus (genotype 1a). The patient had continued using intravenous drugs. Clinical recovery and normalisation of laboratory values were achieved with continuation of the initial therapy. Six months later, treatment had to be disconti (mais) nued because of the patient’s severe depression. Nevertheless, thirty-six months after treatment was stopped, serum HCV RNA levels were undetectable, ALT levels were normal and the patient was symptom free. This case shows a rare clinical course, namely double acute sequential infection by different genotypes of hepatitis C virus with the second infection occurring during treatment with interferon. This once again highlights the importance of drug abstinence.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

5
9

Hepatite auto-imune no idoso: A propósito de um caso clínico

Nunes, J.; Ferreira, C. Noronha; Marinho, R. T.; Ramalho, F.; Monteiro, E.
2008-11-01

Resumo em português Introdução: A hepatite auto-imune ocorre com maior frequência na mulher jovem sendo, no entanto, cada vez mais frequentemente diagnosticada em idades avançadas. Tal facto deve-se ao aumento da esperança média de vida, bem como a uma maior sensibilização para o seu diagnóstico. Caso clínico: Mulher de 81 anos, admitida por icterícia. Laboratorialmente, apresentava padrão de “hepatite aguda”. A investigação revelou tratar-se de hepatite auto-imune, já com e (mais) vidência de cirrose hepática. Iniciou terapêutica imunosupressora com prednisolona e azatioprina, verificando-se uma rápida resposta. Discussão: São revistos os diagnósticos diferenciais de hepatite aguda no idoso. Discutem-se as particularidades da hepatite autoimune neste grupo etário. Conclusão: O diagnóstico de hepatite autoimune deve ser considerado em qualquer idade, já que a instituição de terapêutica adequada reduz a mortalidade associada a esta entidade. Resumo em inglês Introduction: Autoimmune hepatitis occurs more frequently in young women; however, it is increasingly diagnosed in advanced age. This is due to the increase in average life expectancy and a greater awareness of this diagnosis. Case Report: A 81 year-old woman was admitted with jaundice. Laboratory studies showed a pattern of “acute hepatitis.” Further investigations revealed auto-immune hepatitis, with evidence of liver cirrhosis. She started immunosuppressive therapy w (mais) ith prednisone and azathioprine, with a rapid response. Discussion: The differential diagnosis of acute hepatitis in the elderly is discussed, and some specific features of autoimmune hepatitis in this age group. Conclusion: The diagnosis of autoimmune hepatitis should be considered at any age, since appropriate therapy significantly reduces mortality associated with this entity.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

13

Hepatite C: Casuística da Consulta de Hepatologia de um Hospital Distrital

Vieira, A. M.; Freire, R.; Mangualde, J.; Pinho, C.; Fernandes, V.; Alves, A. L.; Augusto, F.; Lobato, C.; Oliveira, A. P.
2007-05-01

Resumo em português Introdução: A hepatite C é um importante problema de saúde pública. Em Portugal desconhece-se a verdadeira magnitude do problema e dispomos de poucos dados caracterizadores da doença, o que limita a eficácia de potenciais medidas preventivas. Objectivos: Caracterização da população seguida na consulta de hepatologia com o diagnóstico de hepatite C. Avaliação da eficácia terapêutica. Doentes e Métodos: Análise retrospectiva dos doentes com o diagnóstico (mais) de hepatite C seguidos na consulta de hepatologia, por um período de 10 anos (1995 - 2004). Resultados: Dos 618 doentes avaliados com idade média de 36,7 anos, 74% eram do sexo masculino, em 74% a via de transmissão foi a parentérica e 60,8% apresentavam genótipo 1. A associação Peginterferon e Ribavirina obteve taxas de resposta sustentada de 38% e 85% para os genótipos 1 e 3a, respectivamente. Foram observados 13 doentes com hepatite aguda C; em 83% dos casos em que se efectuou terapêutica houve negativação do ARN do vírus da hepatite C. Conclusão: A nossa série é composta maioritariamente por adultos jovens com hábitos toxicofílicos. Os genótipos predominantes foram os 1a/1b. A eficácia terapêutica foi semelhante à descrita na literatura. A terapêutica da hepatite C aguda acompanhou-se de uma elevada taxa de resposta sustentada. Resumo em inglês Introduction: Hepatitis C is an important public health problem. Very limited data is available on Portuguese Hepatitis C patient population, which limits the effectiveness of potentials preventive measures. Aims: Characterization of the hepatitis C outpatients. Evaluation of the therapeutic effectiveness. Patients and Methods: Retrospective analysis of outpatients with hepatitis C diagnosis between January 1995 and December 2004. Results: A total of 618 patients were eva (mais) luated with a mean age of 36,7 years, 74% was male, in 74 % the transmission route was the parenteric and 60,8% was genotype 1. With the association Peginterferon and Ribavirin the sustained virologic response rates were 38% and 85% for genotypes 1 and 3a, respectively. Acute hepatitis C was observed in 13 patients; 83% of the treated patients achieved sustained virologic response. Conclusion: Our study group is composed mainly by young adults with history of intravenous drug use. Genotypes 1a/1b were the most prevalent. The therapeutic effectiveness was similar to other series. The treatment of acute hepatitis C had a high sustained virologic response rate.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

14

Hepatite crônica por virus C. Parte 2. Tratamento/ Hepatitis C virus. Part 2. Therapy

CONTE, Vinício Paride
2000-10-01

Resumo em português São revistos aspectos relativos às drogas utilizadas, suas dosagens, tempo de duração dos tratamentos, as diferentes respostas terapêuticas obtidas, segundo os vários tipos de doença e de doentes estudados, assim como os fatores que podem modificar os resultados obtidos. Resumo em inglês Several aspects are revised on the subject related to drugs used, their doses, duration of treatment, different responses obtained, according diferent types of diseases and patients studied, as the factors able to modify the results obtained.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

15

Hepatite crônica por vírus C: Parte 1. Considerações gerais/ Hepatitis C virus: Part 1. General considerations

CONTE, Vinício Paride
2000-07-01

Resumo em português O vírus da hepatite C foi identificado em 1989 como sendo o principal agente causador das hepatites não-A não-B e o seu reconhecimento como agente de alta prevalência nas infecções pós-tranfusionais e/ou uso de derivados do sangue ou em associação com o abuso de drogas endovenosas. A descoberta e a maior disponibilidade de novas técnicas para a seleção adequada de doadores de sangue, reduziu sensivelmente a incidência das hepatites pós-transfusionais. Cerca (mais) de 95% dos indivíduos infectados pelo vírus da hepatite C podem ser identificados pelos testes anti-vírus da hepatite C de terceira geração. Os estudos retrospectivos de infecções pelo vírus da hepatite C iatrogênicas, são as principais fontes de reconhecimento da história natural da doença. A distribuição dos diferentes genótipos do vírus da hepatite C varia de acordo com as regiões geográficas. Na América do Sul, Europa, Estados Unidos e Japão 1, 2, e 3 representam a maioria das infecções, sendo o subtipo 1-b o mais prevalente. Os parâmetros epidemiológicos (idade, fatores de risco e duração da infecção) podem estar associados com os genótipos do vírus da hepatite C, sendo os tipos 1-a e 3-a mais freqüentes nos drogaditos endovenosos e o 1-b nas hepatites pós-transfusionais. O subtipo 1-b ocasiona lesões hepáticas mais graves e prolongadas, com alterações ultraestruturais mitocondriais freqüentes e grande comprometimento dos processos de fosforilização oxidativa. A produção aumentada de radicais livres pode influenciar negativamente a evolução da doença hepática pelo reforço da ação citopática do vírus da hepatite C que provoca. O significado clínico dos níveis de vírus C no interior do fígado, nesses pacientes, não é determinado pelos fatores hospedeiro (idade, tipo e duração da infecção) ou pelos fatores virais (genótipos) e os repetidamente vírus da hepatite C RNA RT-PCR negativos no soro, não indicam necessariamente ausência de vírus da hepatite C no fígado. A associação de autoimunidade à hepatite C é questionável. Os marcadores imunes são freqüentemente detectados em baixos níveis. A modulação da resposta imune ao envelope protéico E2, após injeção de plasmídios DNA, tem sido usada para induzir respostas imunes específicas ao vírus da hepatite C. O espectro de tais respostas poderia ser ampliada mediante combinação de plasmídios, vias de administração e outras formas de imunógenos codificados (vacinas a base de peptídios). Tais estratégias podem vir a ser importantes, em breve, no combate aos altamente mutantes vírus da hepatite C. O papel patogênico dos novos vírus G e TT das hepatites está em estudos, porém é de consenso que suas associações com doença hepática ativa é fortuita. Resumo em inglês Hepatitis C virus was identified in 1989 as the main causative agent of non-A, non-B and was followed by the recognition of a high prevalence of hepatitis C virus infection after transfusion of infected blood or blood products and in association with intravenous drug abuse. The availability of sensitive and reliable techniques to screen blood for hepatitis C virus has reduced the incidence of post-transfusion hepatitis. True healthy carriers of hepatitis C virus did not e (mais) xist. Aproximately 95% of hepatitis C virus infected individuals can be identified by third generation anti- hepatitis C virus testing. Retrospective studies of iatrogenic hepatitis C virus infection are the main source of the natural history of the disease. The distribution of different hepatitis C virus genotypes varies according to the grographic region. In South America, Europe, The United States and Japan hepatitis C virus genotypes 1, 2 and 3 account for the majority of the infections, being (sub)type 1b the most prevalent. Epidemiological parameters (age, risk factors and duration of infection) may be associated with hepatitis C virus genotypes (intravenous drug abuse with types 1-a and 3-a and 1-b with post-transfusion hepatitic C). Subtype 1-b, lead to a more severe course of viral infection, with ultrastructural alterations of the mitochondria, and greater impairment of the process of oxidative phosphorylation. No increased production of free radicals may influence the evolution of the liver disease by an enhancement of the cytopathic effect of hepatitis C virus. The clinical significance of intrahepatic hepatitis C virus level in patients with chronic hepatitis C virus infection is not determined by host factors (age of patient, mode or duration of infection) or by virus factors (hepatitis C virus genotypes) and, repeatedly negative RT-PCR for hepatitis C virus RNA in serum does not indicate absence of hepatitis C virus from the liver. The association between autoimmunity and hepatitis C virus is questioned. Markers of its does occur with high frequency in these patients. Modulation of immune responses to hepatitis C virus envelope E2 protein following injection of plasmid DNA, has been used for induction of specific response to hepatitis C virus. The spectrum of such responses could likely be broadened by combining plasmids, delivery routes, and other forms of encoded immunogens (peptide vaccines). These may be important to the development of a vaccine against the high mutable hepatitis C virus. The pathogenic role of novel DNA virus (TTV) is under spotlight. As with hepatitis G, however, the association of TTV with disease is far from clear.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

16

Surto de hepatite A em área urbana de Luziânia, Estado de Goiás, 2009/ Hepatite A outbreak in an urban area of Luziânia, State of Goiás, Brazil, 2009

Tauil, Márcia de Cantuária; Ferreira, Patrícia Marques; Abreu, Maria Cristina Ferreira de; Lima, Helena Cristina Alves Vieira; Nóbrega, Aglaêr Alves da
2010-12-01

Resumo em português INTRODUÇÃO: Os objetivos desse estudo foram confirmar a existência de um surto de hepatite A, descrever o evento por pessoa, tempo e lugar, formular hipóteses sobre modo de transmissão e propor medidas de prevenção e controle. MÉTODOS: Realizado um estudo descritivo do tipo série de casos e investigação ambiental. RESULTADOS: Ocorreu um surto a partir de março de 2009. Quarenta e uma (71%) pessoas recebiam água sem tratamento no seu domicílio. Foram detectad (mais) os coliformes termotolerantes em 20/58 (34%) amostras de água. CONCLUSÕES: A investigação sugere que a hipótese principal para esse surto foi à ingestão de água contaminada. Resumo em inglês INTRODUCTION: This paper describes the investigation to confirm an outbreak of hepatitis A, presents the case distribution by person, time and place, formulates a hypothesis concerning the mode of transmission and presents the recommended measures for prevention and control. METHODS: A descriptive study of a case series and an environmental research were conducted. RESULTS: An outbreak of hepatitis A was confirmed beginning in March 2009. Forty one (71%) individuals in th (mais) e town received untreated water in their households. Thermotolerant coliform bacteria were detected in 20/58 (34%) water samples. CONCLUSIONS: Consumption of contaminated water was the main hypothesis of virus transmission.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

17

Hepatite aguda colestática pelo propiltiouracil: relato de caso/ Acute cholestatic hepatitis induced by propylthiouracil: case report

PAROLIN, Mônica Beatriz; LOPES, Reginaldo Werneck; TELLES, José Ederaldo Queiroz; IOSHII, Sergio Ossamu; HAJAR, Nemer
2000-04-01

Resumo em português Propiltiouracil é uma droga amplamente utilizada no tratamento do hipertiroidismo. A hepatotoxicidade é um dos efeitos colaterais mais raros e também mais graves associados a ela. Relata-se um caso de hepatite aguda colestática que acomete um jovem de 15 anos em uso de propiltiouracil para tratamento de hipertiroidismo. Causas virais, metabólicas e autoimunes foram excluídas e a biopsia hepática revelou achados histopatológicos sugestivos de hepatite colestática (mais) induzida por droga. Com a suspensão da droga, houve remissão dos sintomas e normalização progressiva das provas de função hepática. Raramente, os pacientes em uso de propiltiouracil podem desenvolver injúria hepática grave. Resumo em inglês Propylthiouracil is widely used to treat patients with hyperthyroidism. However, propylthiouracil-induced hepatitis is an uncommon entity. The case of a 15-year-old boy treated with propylthiouracil for hyperthyroidism who developed a cholestatic acute hepatitis is reported. Viral, metabolic and autoimmune liver diseases were excluded and liver biopsy showed a pattern suggestive of drug-induced cholestatic hepatitis. After discontinuating the drug, there was a progressive (mais) resolution of symptoms and normalization of liver biochemical tests. Despite its rarity, patients receiving propylthiouracil are exposed to develop severe hepatotoxicity.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

18

Hepatite Delta no Estado de Mato Grosso: apresentação de cinco casos/ Hepatitis Delta in the State of Mato Grosso, Brazil: report of five cases

Ribeiro, Luciano Corrêa; Souto, Francisco José Dutra
2000-12-01

Resumo em português Cinco casos graves de infecção pelos vírus das hepatites B e D foram diagnosticados em jovens oriundos do norte do Mato Grosso, onde é comum a ocorrência de hepatite B, mas não de hepatite D. A proximidade com os Estados do Acre e do Amazonas e a migração interna podem explicar a introdução do vírus da hepatite D na região. Os autores salientam a necessidade de manter vigilância epidemiológica para casos de hepatite D na região. Resumo em inglês Five cases of hepatitis B and D superinfection in teenagers from the northernmost region of Mato Grosso State are reported. Hepatitis B is high prevalent there, but not hepatitis D. The proximity to the States of Acre and Amazonas and intense migration may be introducing the virus into the region. Necessity for the surveillance of hepatitis D in northern Mato Grosso is emphasized.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

19

Esteato-hepatite relacionada ao vírus da hepatite C: perfil clínico-histológico/ Steatohepatitis related to hepatitis C virus: clinical and histological profiles

Pereira, João Eduardo; Cotrim, Helma Pinchemel; Freitas, Luiz Antônio Rodrigues de; Paraná, Raymundo; Portugal, Marcelo; Lyra, Luiz Guilherme
2006-04-01

Resumo em português INTRODUÇÃO: Esteatose ocorre com freqüência na hepatite crônica pelo vírus C (HCV) e parece estar relacionada a fatores clínicos e/ou virológicos. Contudo, a presença de esteato-hepatite, uma condição indutora de fibrose, tem sido pouco estudada. OBJETIVO: Estudar a associação de HCV com esteato-hepatite em material de biópsia hepática, correlacionando-a com dados clínicos. MÉTODOS: As biópsias hepáticas de pacientes com HCV foram avaliadas quanto a ati (mais) vidade, estádio e presença de alterações morfológicas de esteato-hepatite. Os dados morfológicos foram correlacionados a parâmetros clínicos que incluíam: consumo alcoólico, IMC, colesterol, triglicérides, glicemia, exposição a petroquímicos e genótipo viral. RESULTADOS: Esteato-hepatite foi encontrada em 42 de 252 (16,6%) pacientes com HCV. Entre os 42 casos, critérios para obesidade, diabetes e dislipidemia foram encontrados em 16,7%; 16,7% e 21,4%, respectivamente. O genótipo 3 esteve presente em 38,1% dos casos. Fatores de risco para esteato-hepatite não-alcoólica (NASH) foram encontrados em 73% dos casos em genótipos diferentes do 3, enquanto tais fatores foram presentes em 37,5% dos casos com genótipo 3 (p = 0,05). O padrão morfológico mais freqüente foi a esteatose macrovacuolar de moderada intensidade (61,9%) com distribuição difusa (64,3%). Tanto o padrão de fibrose de NASH quanto o de HCV foram notados: fibrose perissinusoidal (87,8%), portal (87,8%), septal (69,0%) e cirrose (30,9%). CONCLUSÕES: Esteato-hepatite é freqüente em pacientes com HCV, apresentando padrão peculiar de distribuição da esteatose e alta freqüência de cirrose. Em genótipos diferentes do 3, a esteato-hepatite parece estar relacionada à sobreposição de fatores de risco para NASH. Resumo em inglês INTRODUCTION: Steatohepatitis and hepatitis C virus (HCV) have been related to several clinical and virological factors and fibrosis progression. OBJECTIVE: To describe clinical and morphological aspects of steatohepatitis associated to HCV. METHODS: The study included patients with HCV without treatment. Biopsies were evaluated by METAVIR score and steatohepatitis was evaluated according to criteria of Sociedade Brasileira de Patologia (SBP). Clinical parameters included (mais) alcoholic intake history and determination of risk factors for non-alcoholic steatohepatitis (NASH). RESULTS: Steatohepatitis was observed in 42 out of 252 patients (16.6%) with HCV, and 76.2% were male. Risk factors for NASH were present in 37.5% of the patients with genotype 3 and in 73% of the patients with other genotypes (p = 0.05). Obesity was present in 16.7%, diabetes in 16.7%, hyperlipidemia in 21.4%, and genotype 3 in 38.1%. Macrovacuolar steatosis presented mild intensity in 61.9% and was diffuse in 64.3%. Cirrhosis was present in 33.3% of the patients. CONCLUSIONS: Diffuse steatosis and ballooning of mild to moderate intensity characterized steatohepatitis related to HCV. Patients with genotype different from genotype 3 presented with known risk factors for NASH, whereas most of the patients with genotype 3 had only viral genotype as risk factor for steatosis. The frequency of cirrhosis was relevant and suggests that the association of steatohepatitis with HCV contribute to fibrosis progression.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

20

Hepatite C aguda no profissional de saúde - revisão a propósito de um caso clínico/ Acute viral hepatitis C in the health care worker - review based on a clinical case

Valente, Cristina; Fernandes, Cláudia; Trindade, Luís
2010-11-01

Resumo em português O vírus da hepatite C (VHC) representa actualmente uma das causas mais importantes de hepatite crónica, cirrose e carcinoma hepatocelular. A hepatite C aguda sintomática manifesta-se em cerca de 10 a 15% dos indivíduos, podendo ocorrer uma resolução espontânea em quase metade dos casos; por outro lado a grande maioria das formas assintomáticas tende a evoluir para a cronicidade. A transmissão do VHC, seguindo-se a uma picada acidental, constitui uma importante pr (mais) eocupação para os Profissionais de Saúde. A monitorização destes profissionais constitui a melhor forma de avaliar a necessidade do tratamento da fase aguda, de forma a prevenir a evolução para formas crónicas. Todos aqueles que mantêm um RNA-VHC positivo à 12ª semana após o acidente são potenciais candidatos ao tratamento. Tem sido claramente demonstrado, em vários estudos, o benefício do tratamento da Hepatite C aguda, atingindo-se taxas de cura de 90 a 95%. Resumo em inglês Hepatitis C virus infection (HCV) is a major cause of chronic hepatitis, cirrhosis and hepatocellular carcinoma. Symptomatic acute hepatitis C occurs in only about 10 - 15% and in these individuals spontaneous clearance happens in almost half of the patients; on the other hand the majority of asymptomatic cases progress to chronicity. HCV transmission following a needle stick is an important threat to health care workers. Monitoring these professionals, is the best way to (mais) provide the rationale for treating them in the acute phase in order to prevent chronic evolution. Those patients who have detectable HCV-RNA at week 12 after exposure are potential candidates to treatment. Several studies have shown that treatment of acute HCV hepatitis is beneficial, achieving rates of success of 90 - 95%.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

21

Hepatite crônica B oculta: prevalência e aspectos clínicos em população de elevada endemicidade de infecção pelo vírus da hepatite B na Amazônia Ocidental Brasileira/ Occult hepatitis B: prevalence and clinical characteristics in a population with high endemicity of hepatitis B infection in the western Brazilian Amazon region

Barros Júnior, Gildo Maia; Braga, Wornei Silva Miranda; Oliveira, Cintia Mara Costa de; Castilho, Márcia da Costa; Araújo, José de Ribamar
2008-12-01

Resumo em português Recentemente é descrito estado de persistência do vírus da hepatite B denominado hepatite crônica B oculta. Sua prevalência e fisiopatologia são desconhecidas. O objetivo deste estudo foi avaliar a ocorrência dessa entidade clínica em pacientes da Amazônia brasileira. De 51 pacientes anti-HBc total reativos testados pela reação em cadeia da polimerase, 17% foram positivos. Não observamos associação com fatores de risco clássicos de infecção pelo vírus da (mais) hepatite B, testes bioquímicos, hematológicos e histopatologia. No entanto, os pacientes ictéricos e reativos para o anti-HIV apresentaram associação com a presença do ADN-vírus da hepatite B. Os resultados demonstram a ocorrência da hepatite crônica B oculta, entre nossos doentes, porém, com taxas de prevalência abaixo do esperado para a região. Acreditamos que, apesar do tamanho da amostra avaliada ser pequeno, sua ocorrência poderia ter sido maior se empregássemos primers para a região S, C e X do genoma do vírus da hepatite B, aumentando a sensibilidade do teste. Resumo em inglês A persistent form of the hepatitis B virus called occult chronic hepatitis B has recently been described. Its prevalence and physiopathology are unknown. The aim of this study was to evaluate the occurrence of this clinical entity among patients in the Brazilian Amazon region. Out of 51 anti-HBc total-positive patients who were tested using the polymerase chain reaction, 17% were positive. We did not find any associations with classical risk factors for hepatitis B virus (mais) infection or with biochemical tests, hematological tests or histological patterns. However, the jaundiced and HIV-positive patients showed a statistical association with the presence of hepatitis B virus-DNA. The results demonstrated that occult hepatitis B occurred among our patients, but at prevalence rates lower than expected for this region. We believe that despite the small sample size, the occurrence might have been found to be greater if we had used primers for the S, C and X regions of the hepatitis B virus genome, thereby increasing the sensitivity of the test.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

22

Hepatite C e gestação: análise de fatores associados à transmissão vertical/ Hepatitis C and pregnancy: an analysis of factors associated with vertical transmission

Gardenal, Renata Vidal Cardoso; Figueiró-Filho, Ernesto Antonio; Luft, Juliana Libman; Paula, Gregori Lucas Steimback Alves de; Vidal, Fábio Galvão; Turine Neto, Plínio; Souza, Renê Augusto Almeida de
2011-02-01

Resumo em português INTRODUÇÃO: Informações sobre hepatite C durante a gestação em serviços brasileiros são escassas. O objetivo deste estudo foi verificar os fatores associados à transmissão vertical do vírus da hepatite C em gestantes. MÉTODOS: Estudo observacional, transversal, realizado em gestantes procedentes do município de Campo Grande/MS, que apresentaram sorologia reagente e confirmada para VHC, no período de 2002 a 2005. Considerou-se transmissão vertical sorologia (mais) VHC positiva por ELISA, confirmada com PCR, após os 18 meses de vida do recém-nascido. Considerou-se fatores associados a TV: tipo de parto, tempo de rotura de membranas, amamentação, histórico de transfusões sanguíneas prévias, uso de drogas ilícitas, número de parceiros sexuais e presença de tatuagens pelo corpo. RESULTADOS: Identificou-se 58 gestantes portadoras do VHC, revelando prevalência de infecção de 0,2% (58/31.187). Das 58 pacientes, 23 (39,6%) preencheram os critérios de inclusão no estudo. A taxa de TV foi de 13% (3/23), sendo os subtipos virais mais frequentes: 1a (53%), 1b (30%), 2b (4%) e 3a (13%). Duas (8,7%) pacientes apresentaram co-infecção pelo HIV. Houve associação (p Resumo em inglês INTRODUCTION: Data concerning hepatitis C virus infection during pregnancy in Brazilian medical services are scarce. This study aimed to verify factors associated with vertical transmission (VT) of HCV in pregnant women. METHODS: Observational transversal study of pregnant women from Campo Grande, MS, central Brazil, with confirmed reagent serology for HCV infection from 2002 to 2005. Vertical transmission was considered to be positive HCV serology by ELISA, confirmed by (mais) PCR, after 18 months of life of the newborn. The factors studied associated with VT were: delivery mode, time of premature rupture of membranes, breastfeeding, blood transfusion history, drug addiction, number of sexual partners and the presence of body tattoos. RESULTS: Fifty-eight pregnant women with HCV infection were identified, indicating a prevalence rate of 0.2% (58/31,187). Of these 58 pregnant women,23 (39.6%) fulfilled the inclusion criteria. The VT rate was 13% (3/23), and the most frequent HCV viral subtypes were 1a (53%), 1b (30%), 2b (4%) e 3a (13.0%). Two (8.7%) patients were coinfected with HIV. A significant association (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

23

Hepatite C em profissionais da saúde: prevalência e associação com fatores de risco/ Hepatitis C in health care professionals: prevalence and association with risk factors

Ciorlia, Luiz Alberto de Souza; Zanetta, Dirce Maria Trevisan
2007-04-01

Resumo em português OBJETIVO: Avaliar a prevalência do vírus da hepatite entre profissionais da área da saúde e analisar fatores de risco. MÉTODOS: O estudo foi realizado em hospital universitário no município de São José do Rio Preto, SP, de janeiro 1994 a dezembro 1999. Participaram do estudo 1.433 profissionais da área da saúde, 872 funcionários da área administrativa e 2.583 candidatos a doador de sangue. Os dados foram coletados durante exames admissionais, periódicos e ap (mais) ós acidentes de trabalho. Informações ocupacionais e não-ocupacionais foram obtidas por meio de questionário. Foram utilizados os testes qui-quadrado, Kruskal-Wallis e análise por regressão logística. RESULTADOS: A prevalência do vírus da hepatite entre os profissionais da saúde (1,7%) foi significativamente maior que nos funcionários administrativos (0,5%; p=0,007) e em candidatos a doadores (0,2%; p=0,001). Entre fatores ocupacionais, o tempo de serviço dos profissionais da saúde com sorologia positiva foi significativamente maior (p=0,016) que naqueles com sorologia negativa. A análise de regressão múltipla revelou que a cada cinco anos na idade, o risco aumenta em 50%. Houve associação significativa entre transfusão de sangue e profissionais de saúde com sorologia positiva. CONCLUSÕES: Profissionais da saúde apresentaram maior prevalência de vírus da hepatite que os profissionais administrativos e candidatos a doador. Naqueles com sorologia positiva, fatores ocupacionais e não-ocupacionais de maior risco foram idade, tempo de serviço e transfusão de sangue. Resumo em inglês OBJECTIVE: To evaluate the prevalence and risk factors for hepatitis C virus infection among health care professionals. METHODS: The study was carried out at a university hospital in the municipality of São José do Rio Preto, Southeastern Brazil, between January 1994 and December 1999. There were included 1,433 health care professionals, 872 administrative workers, and 2,583 blood donor candidates. Data were collected during admission examinations, periodic screenings, (mais) and after occupational accidents. Occupational and non-occupational information was obtained by means of a questionnaire. Data were analyzed using Chi-square and Kruskal-Wallis tests and logistic regression analysis. RESULTS: Prevalence of hepatitis C infection among health care professionals (1.7%) was significantly higher than among administrative workers (0.5%; p=0.007) and blood donor candidates (0.2%; p=0.001). Regarding occupational factors, time in the job was significantly longer (p=0.016) among health care professionals with positive serology than among those with negative serology. Multiple regression analysis showed a 50% increase in risk for every five years of age. There was a significant association between blood transfusion and positive serology among health care workers. CONCLUSIONS: Health care professionals show greater prevalence of hepatitis C than administrative workers and blood donation candidates. Among those with positive serology, occupational and non-occupational factors of greatest risk were age, time in the job, and blood transfusion.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

24

Hepatite C em profissionais da saúde: prevalência e associação com fatores de risco/ Hepatitis C in health care professionals: prevalence and association with risk factors

Ciorlia, Luiz Alberto de Souza; Zanetta, Dirce Maria Trevisan
2007-04-01

Resumo em português OBJETIVO: Avaliar a prevalência do vírus da hepatite entre profissionais da área da saúde e analisar fatores de risco. MÉTODOS: O estudo foi realizado em hospital universitário no município de São José do Rio Preto, SP, de janeiro 1994 a dezembro 1999. Participaram do estudo 1.433 profissionais da área da saúde, 872 funcionários da área administrativa e 2.583 candidatos a doador de sangue. Os dados foram coletados durante exames admissionais, periódicos e ap (mais) ós acidentes de trabalho. Informações ocupacionais e não-ocupacionais foram obtidas por meio de questionário. Foram utilizados os testes qui-quadrado, Kruskal-Wallis e análise por regressão logística. RESULTADOS: A prevalência do vírus da hepatite entre os profissionais da saúde (1,7%) foi significativamente maior que nos funcionários administrativos (0,5%; p=0,007) e em candidatos a doadores (0,2%; p=0,001). Entre fatores ocupacionais, o tempo de serviço dos profissionais da saúde com sorologia positiva foi significativamente maior (p=0,016) que naqueles com sorologia negativa. A análise de regressão múltipla revelou que a cada cinco anos na idade, o risco aumenta em 50%. Houve associação significativa entre transfusão de sangue e profissionais de saúde com sorologia positiva. CONCLUSÕES: Profissionais da saúde apresentaram maior prevalência de vírus da hepatite que os profissionais administrativos e candidatos a doador. Naqueles com sorologia positiva, fatores ocupacionais e não-ocupacionais de maior risco foram idade, tempo de serviço e transfusão de sangue. Resumo em inglês OBJECTIVE: To evaluate the prevalence and risk factors for hepatitis C virus infection among health care professionals. METHODS: The study was carried out at a university hospital in the municipality of São José do Rio Preto, Southeastern Brazil, between January 1994 and December 1999. There were included 1,433 health care professionals, 872 administrative workers, and 2,583 blood donor candidates. Data were collected during admission examinations, periodic screenings, (mais) and after occupational accidents. Occupational and non-occupational information was obtained by means of a questionnaire. Data were analyzed using Chi-square and Kruskal-Wallis tests and logistic regression analysis. RESULTS: Prevalence of hepatitis C infection among health care professionals (1.7%) was significantly higher than among administrative workers (0.5%; p=0.007) and blood donor candidates (0.2%; p=0.001). Regarding occupational factors, time in the job was significantly longer (p=0.016) among health care professionals with positive serology than among those with negative serology. Multiple regression analysis showed a 50% increase in risk for every five years of age. There was a significant association between blood transfusion and positive serology among health care workers. CONCLUSIONS: Health care professionals show greater prevalence of hepatitis C than administrative workers and blood donation candidates. Among those with positive serology, occupational and non-occupational factors of greatest risk were age, time in the job, and blood transfusion.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

25

Hepatite grave e icterícia durante a evolução de infecção pelo vírus da dengue: relato de caso/ Severe hepatitis and jaundice during the evolution of dengue virus infection: case report

Oliveira, Gérson Sobrinho Salvador de; Nicodemo, Antonio Carlos; Carvalho, Vladimir Cordeiro de; Zambrini, Héverton; Siqueira, André Machado; Amato, Valdir Sabbaga; Mendes-Correa, Maria Cássia
2010-06-01

Resumo em português Apresentamos o caso de uma paciente do sexo feminino, que apresentou quadro de febre hemorrágica da dengue, evoluindo com icterícia e importantes alterações da coagulação. O diagnóstico de dengue foi realizado pela presença de anticorpos IgM antidengue (MAC-ELISA). Esta doença deveria ser considerada no diagnóstico diferencial das icterícias febris agudas. Resumo em inglês We describe the case of a female patient who presented a condition of dengue hemorrhagic fever that evolved with jaundice and significant coagulation abnormalities. Dengue was diagnosed through the presence of anti-dengue IgM antibodies (MAC-ELISA). This disease needs to be taken into consideration in the differential diagnosis for acute febrile jaundice.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

26

Hepatite granulomatosa em bovino causada por Mycobacterium avium subsp. paratuberculosis/ Granulomatous hepatitis in cattle caused by Mycobacterium avium subsp. paratuberculosis

Rodrigues, A.B.F; Ristow, P; Santos, A.S.O; Lilenbaum, W; Fonseca, L.S; Carvalho, C.B; Carvalho, E.C.Q
2010-12-01

Resumo em inglês Samples from intestines, liver, and lymph nodes were collected from a dairy steer with clinical suspicion of paratuberculosis. The samples were processed for histologic examination with hematoxylin-eosin and Zihel-Neelsen (ZN) staining for the detection of acid-fast bacilli (AFB), and submitted to immunohistochemistry (IHC). Macroscopic changes were observed in the small intestines, with thickening and corrugation of the mucosa. The main microscopic changes were found in (mais) small intestines, lymph vessels in the mesentery, and mesenteric lymph nodes characterized by enteritis, lymphangiectasia, and lymphadenitis. Liver presented with granulomatous hepatitis, an uncommon histopathological feature for paratuberculosis. The clinical features associated with positive culture of Mycobacterium avium subsp. paratuberculosis and detection of AFB by ZN and IHC in the cytoplasm of macrophages (epithelioid) in the intestinal mucosa and submucosa, lymph nodes, and liver were important to confirm the diagnosis of paratuberculosis.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

27

Hepatite infecciosa canina em cães naturalmente infectados: achados patológicos e diagnóstico imuno-histoquímico/ Infectious canine hepatitis in naturally infected dogs: pathological findings and immunohistochemical diagnosis

Oliveira, Eduardo C.; Almeida, Paula R.; Sonne, Luciana; Pavarini, Saulo P.; Watanabe, Tatiane T.N.; Driemeier, David
2011-02-01

Resumo em português Vinte e três cães com hepatite infecciosa canina (HIC) foram analisados com base nos seus dados gerais, achados clínicos, patológicos e imuno-histoquímicos. As principais lesões macroscópicas encontradas foram palidez do fígado (17/23), hepatomegalia (10/23) e hemorragia (21/23). Observou-se também edema da parede da vesícula biliar (11/23), malhas de fibrina cobrindo a superfície capsular hepática (8/23) e icterícia (6/23). Acentuada necrose hepatocelular fo (mais) i encontrada associada à identificação de corpúsculos intranucleares anfofílicos e basofílicos em hepatócitos e células endoteliais (22/23) característicos de adenovírus. Identificou-se no baço e linfonodos necrose linfoide, hemorragia e menor ocorrência de corpúsculos intranucleares em células reticuloendoteliais. A imuno-histoquímica (IHQ) foi positiva para adenovírus canino tipo 1 em todos os animais analisados. Os principais órgãos positivos na IHQ foram fígado (23/23), telencéfalo (22/22), cerebelo (16/20) e rim (16/21). Maior marcação de antígenos viral foi observada em hepatócitos e no endotélio vascular do encéfalo e dos tufos glomerulares renais. Resumo em inglês Twenty-three dogs with infectious canine hepatitis (ICH) were analyzed, based on general data, clinicopathological findings, and immunohistochemistry. The main gross lesions were hepatic paleness (17/23), hepatomegaly (10/23), and hemorrhage (21/23). Gallbladder edema (11/23), fibrinous material on the hepatic capsular surface (8/23), and jaundice (6/23) were also found. Severe hepatic necrosis was observed in association with amphophilic or basophilic intranuclear inclus (mais) ions inside hepatocytes and endothelial cells (22/23). Splenic and nodal lymphoid necrosis and hemorrhage associated with small number of intranuclear inclusions inside reticuloendothelial cells were identified. Immunohistochemistry (IHC) was positive for adenovirus type 1 in all animals, with the best staining pattern occurring in the liver (23/23), brain (22/22), cerebellum (16/20), and kidney (16/21). Greater amount of viral antigen was identified in hepatocytes and vascular endothelial cells from the brain and glomerular tuft.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

29

Hepatite A no Município do Rio de Janeiro, Brasil: padrão epidemiológico e associação das variáveis sócio-ambientais. Vinculando dados do SINAN aos do Censo Demográfico/ Hepatitis A in the city of Rio de Janeiro, Brazil: epidemiological pattern and socio-environmental variables. Cross-analysis of SINAN and population census data

Silva, Patrícia de Castro; Vitral, Cláudia Lamarca; Barcellos, Christovam; Kawa, Helia; Gracie, Renata; Rosa, Maria Luiza Garcia
2007-07-01

Resumo em português Objetivamos discutir a vinculação do Sistema de Informações de Agravos de Notificação (SINAN) e do Censo Demográfico para conhecer o contexto sócio-ambiental da hepatite A, analisando a contribuição das variáveis ambientais e sócio-demográficas para ocorrência de casos notificados e confirmados da infecção. Também, com base nas informações individuais sobre os casos de hepatite A notificados e confirmados, obtidos no SINAN, discutimos o padrão de endem (mais) icidade no Município do Rio de Janeiro, Brasil. No estudo agregado, a unidade de análise foi o setor censitário e as informações do Censo 2000, associadas à localização dos 1.553 casos notificados e confirmados de hepatite A ocorridos na cidade entre 1999-2001. Observou-se um padrão epidemiológico entre alta e média endemicidades, indicando situação menos favorável do que a observada nos estudos soro-epidemiológicos. A média rank do número de domicílios com condições sócio-ambientais desfavoráveis foi maior nos setores censitários de sobre-risco para hepatite A (dois ou mais casos) com significância estatística pelo teste de Mann-Whitney. As variáveis sócio-demográficas mostraram ter maior influência do que as ambientais na ocorrência de casos: maior percentual de pobreza e de menores de cinco anos apresentou as maiores diferenças de médias rank. Resumo em inglês This article discusses the linking of data from SINAN (the Reportable Diseases Database) and population census in Brazil to identify the socio-environmental context of hepatitis A, analyzing the contribution by environmental and socio-demographic variables to reported and confirmed cases of hepatitis A. Also, based on individual case data provided by SINAN, we discuss the pattern of hepatitis A endemicity in the city of Rio de Janeiro. At the aggregate level, the unit of (mais) analysis was the census tract and census data, associated with the location of 1,553 cases in the city from 1999 to 2001. The observed pattern was high to medium endemicity, indicating a less favorable situation than observed by sero-epidemiological studies. The mean rank of number of households with unfavorable conditions was higher in the census tracts with excess risk of hepatitis A (two or more cases), a statistically significant result according to the Mann-Whitney Test. Socio-demographic variables had more impact than environmental ones (poverty and children in the household less than 5 years of age showed the highest mean ranks).

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

30

Hepatite A no Município do Rio de Janeiro, Brasil: padrão epidemiológico e associação das variáveis sócio-ambientais. Vinculando dados do SINAN aos do Censo Demográfico/ Hepatitis A in the city of Rio de Janeiro, Brazil: epidemiological pattern and socio-environmental variables. Cross-analysis of SINAN and population census data

Silva, Patrícia de Castro; Vitral, Cláudia Lamarca; Barcellos, Christovam; Kawa, Helia; Gracie, Renata; Rosa, Maria Luiza Garcia
2007-07-01

Resumo em português Objetivamos discutir a vinculação do Sistema de Informações de Agravos de Notificação (SINAN) e do Censo Demográfico para conhecer o contexto sócio-ambiental da hepatite A, analisando a contribuição das variáveis ambientais e sócio-demográficas para ocorrência de casos notificados e confirmados da infecção. Também, com base nas informações individuais sobre os casos de hepatite A notificados e confirmados, obtidos no SINAN, discutimos o padrão de endem (mais) icidade no Município do Rio de Janeiro, Brasil. No estudo agregado, a unidade de análise foi o setor censitário e as informações do Censo 2000, associadas à localização dos 1.553 casos notificados e confirmados de hepatite A ocorridos na cidade entre 1999-2001. Observou-se um padrão epidemiológico entre alta e média endemicidades, indicando situação menos favorável do que a observada nos estudos soro-epidemiológicos. A média rank do número de domicílios com condições sócio-ambientais desfavoráveis foi maior nos setores censitários de sobre-risco para hepatite A (dois ou mais casos) com significância estatística pelo teste de Mann-Whitney. As variáveis sócio-demográficas mostraram ter maior influência do que as ambientais na ocorrência de casos: maior percentual de pobreza e de menores de cinco anos apresentou as maiores diferenças de médias rank. Resumo em inglês This article discusses the linking of data from SINAN (the Reportable Diseases Database) and population census in Brazil to identify the socio-environmental context of hepatitis A, analyzing the contribution by environmental and socio-demographic variables to reported and confirmed cases of hepatitis A. Also, based on individual case data provided by SINAN, we discuss the pattern of hepatitis A endemicity in the city of Rio de Janeiro. At the aggregate level, the unit of (mais) analysis was the census tract and census data, associated with the location of 1,553 cases in the city from 1999 to 2001. The observed pattern was high to medium endemicity, indicating a less favorable situation than observed by sero-epidemiological studies. The mean rank of number of households with unfavorable conditions was higher in the census tracts with excess risk of hepatitis A (two or more cases), a statistically significant result according to the Mann-Whitney Test. Socio-demographic variables had more impact than environmental ones (poverty and children in the household less than 5 years of age showed the highest mean ranks).

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

31

Vírus da hepatite B: avaliação da resposta sorológica à vacina em funcionários de limpeza de hospital-escola/ Hepatitis B virus: serum response to vaccine in teaching hospital cleaners

Osti, Cristina; Marcondes-Machado, Jussara
2010-06-01

Resumo em português A hepatite viral B constitui um dos mais importantes problemas de saúde pública em todos os continentes. O vírus da hepatite B se transmite por via parenteral e, sobretudo, por via sexual. O objetivo foi avaliar a população ativa dos funcionários de limpeza do hospital da Faculdade de Medicina de Botucatu-UNESP, que receberam esquema completo de vacinação contra a hepatite B, medir os níveis de anticorpo contra o AgHBs (anti-HBs) e avaliar a sua relação com as (mais) condições epidemiológicas gerais, de vida pessoal e profissional e de risco de infecção pelo vírus da hepatite B. Resumo em inglês Viral hepatitis B is one of the major public health problems in all continents. The hepatitis-B virus is transmitted parenterally and mainly sexually. The objective of this study was to evaluate the population composing the active cleaning staff of the Botucatu School of Medicine Hospital - UNESP who had received a complete vaccination scheme against hepatitis B, to measure their levels of antibodies against AgHBs (anti-HBs) and to evaluate their relationship with general (mais) epidemiological conditions, personal and professional life conditions and risk of infection by the hepatitis-B virus.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

32

Vírus da hepatite B: avaliação da resposta sorológica à vacina em funcionários de limpeza de hospital-escola/ Hepatitis B virus: serum response to vaccine in teaching hospital cleaners

Osti, Cristina; Marcondes-Machado, Jussara
2010-06-01

Resumo em português A hepatite viral B constitui um dos mais importantes problemas de saúde pública em todos os continentes. O vírus da hepatite B se transmite por via parenteral e, sobretudo, por via sexual. O objetivo foi avaliar a população ativa dos funcionários de limpeza do hospital da Faculdade de Medicina de Botucatu-UNESP, que receberam esquema completo de vacinação contra a hepatite B, medir os níveis de anticorpo contra o AgHBs (anti-HBs) e avaliar a sua relação com as (mais) condições epidemiológicas gerais, de vida pessoal e profissional e de risco de infecção pelo vírus da hepatite B. Resumo em inglês Viral hepatitis B is one of the major public health problems in all continents. The hepatitis-B virus is transmitted parenterally and mainly sexually. The objective of this study was to evaluate the population composing the active cleaning staff of the Botucatu School of Medicine Hospital - UNESP who had received a complete vaccination scheme against hepatitis B, to measure their levels of antibodies against AgHBs (anti-HBs) and to evaluate their relationship with general (mais) epidemiological conditions, personal and professional life conditions and risk of infection by the hepatitis-B virus.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

33

Impacto da hepatite C na mortalidade de pacientes em hemodiálise/ Impact of hepatitis C in mortality in patients on hemodialysis

Rabanal, Cristian Paul Leon; Zevallos, Javier Cieza; Cusato, Roberto Cieza
2010-12-01

Resumo em português OBJETIVO: As causas mais importantes de mortalidade em pacientes com Doença Renal Crônica Terminal (DRCT) são as doenças cardiovasculares. No entanto, existem doenças infecciosas virais (hepatite B e C) que se tornaram uma questão de grande importância para pacientes em hemodiálise, pois afetam a sua sobrevida aumentando a morbidade e a mortalidade. Nosso objetivo foi estudar a influência da hepatite C na mortalidade em pacientes em hemodiálise. MÉTODOS: Realiz (mais) amos um estudo de coorte não concorrente durante 10 anos. RESULTADOS: Foram estudados 74 pacientes em cada coorte. A hepatite C não aumentou o risco de morte nos pacientes e a sobrevida dos pacientes com essa infecção foi melhor do que no grupo sem hepatite C. A sobrevida em pacientes não infectados no primeiro e quinto anos foi de 93,9% e 52,3%; e para os não infectados foi de 95,5% e 73,1%, respectivamente (Log Rank Mantel Cox, p = 0,02). CONCLUSÃO: Não encontramos aumento no risco de mortalidade. A hepatite C não se correlaciona com aumento de mortalidade em pacientes com DRCT em programa de hemodiálise. Resumo em inglês OBJECTIVE: Cardiovascular diseases are the most important causes of mortality in patients with end-stage renal disease. However, viral infections (hepatitis B and C) have acquired great importance for patients undergoing hemodialysis, because they affect patients' survival and increase morbidity and mortality. This study aimed at assessing the influence of hepatitis C on the mortality of patients undergoing hemodialysis. METHODS: This is a non-concurrent cohort study duri (mais) ng a period of ten years. RESULTS: Each cohort comprised 74 patients. Hepatitis C did not increase the risk of death, and the survival of infected patients was better than that of patients without hepatitis C. The one-year and five-year survivals of non-infected patients were 93.9% and 52.3%, respectively, while those of noninfected patients were 95.5% and 73.1%, respectively (Cox-Mantel log-rank, p = 0.02). CONCLUSION: No increase in mortality risk was observed. Hepatitis C did not correlate with an increase in mortality in patients with end-stage renal disease undergoing hemodialysis.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

34

Cobertura vacinal contra hepatite B entre usuários de drogas ilícitas/ Hepatitis B vaccination use and risk behaviors among users of illicit drugs/ Cobertura vacinal contra hepatite B entre usuários de drogas ilícitas

Attilio, Juliana Santos; Rodrigues, Fabiana Perez; Renovato, Rogério Dias; Sales, Cibele de Moura; Alvarenga, Márcia Regina Martins; Moreira, Marjorie Thomaz; Pereira, Nathalia Cristina Alves
2011-01-01

Resumo em português OBJETIVO: Identificar a cobertura vacinal contra a hepatite B e os comportamentos de risco entre usuários de drogas ilícidas (UDI) em Dourados-MS. MÉTODOS: Trata-se de uma pesquisa de campo, descritiva de corte transversal realizada mediante aplicação de questionário em 49 usuários atendidos pelos centros de recuperação e programas de apoio desse Município. RESULTADOS: Identificou-se predomínio de homens jovens que utilizavam drogas não injetáveis. A históri (mais) a de prisão, e de hepatite na família, tatuagens, múltiplos parceiros sexuais e realização de todas as formas de relação sexual, foram os fatores de risco mais frequentes. CONCLUSÃO: Estes fatores combinados com a baixa cobertura vacinal e a falta de término do esquema confirmam a vulnerabilidade do grupo em adquirir a hepatite B. Resumo em espanhol OBJETIVO: Identificar la cobertura de vacunas contra la hepatitis B y los comportamientos de riesgo entre usuarios de drogas ilícidas (UDI) en Dourados-MS. MÉTODOS: Se trata de una investigación de campo, descriptiva de corte transversal realizada mediante la aplicación de un cuestionario a 49 usuarios atendidos por los centros de recuperación y programas de apoyo de ese Municipio. RESULTADOS: Se identificó predominio de hombres jóvenes que utilizaban drogas no iny (mais) ectables. La historia de prisión, y de hepatitis en la familia, tatuajes, parejas sexuales múltiples y realización de todas las formas de relación sexual, fueron los factores de riesgo más frecuentes. CONCLUSIÓN: Estos factores sumados a la baja cobertura de vacunas y la falta de término del esquema confirman la vulnerabilidad del grupo para adquirir la hepatitis B. Resumo em inglês OBJECTIVE: To identify hepatitis B vaccine use and risk behaviors among users of illicit drugs (IDU) in Dourados (Mato Grosso do Sul, Brasil). METHODS: A descriptive cross-sectional field study was conducted by questionnaire with 49 users of illicit drugs who were receiving assistance through rehabilitation centers and support programs within the city. RESULTS: A predominance of young men using non-injectable drugs was identified. A history of imprisonment, hepatitis, tat (mais) tooing, multiple sexual partners and participation in all forms of sexual intercourse were the most common risk factors. CONCLUSION: These factors, combined with low vaccination rates and lack of completion of the recovery and support programs, confirm the vulnerability of users of IDUs for acquiring hepatitis B.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

35

Recurrência da Hepatite C após transplante hepático de doador vivo e falecido/ Hepatitis C recurrence after living donor and cadaveric liver transplantation

Coelho, Júlio Cezar Uili; Okawa, Luciano; Parolin, Mônica Beatriz; Freitas, Alexandre Coutinho Teixeira de; Matias, Jorge E. Fouto; Matioski, Alysson Rogério
2009-03-01

Resumo em português OBJETIVO: Determinar a recurrência da hepatite C em pacientes submetidos a transplante hepático de doador vivo comparados com os submetidos a transplante hepático de doador falecido. MÉTODOS: Do total de 333 transplantes hepáticos, 279 (83,8%) eram de doador falecido e 54 (16,2%) de doador vivo. Hepatopatia crônica pelo vírus da hepatite C foi a indicação mais comum tanto de transplante hepático de doador falecido (82 pacientes) como de doador vivo (19 pacientes (mais) ). O protocolo de estudo eletrônico de todos pacientes com hepatopatia crônica pelo vírus da hepatite C foi avaliado. Os dados coletados foram analisados estatisticamente conforme a idade, sexo, resultado dos exames laboratoriais, recidiva do vírus da hepatite C e rejeição aguda. RESULTADOS: O total de 55 transplantes hepáticos de doador falecido e 10 de doador vivo realizados em pacientes com cirrose hepática pelo vírus da hepatite C, foi incluído no estudo. As características clínicas e laboratoriais pré-transplante dos dois grupos foram similares, exceto o tempo de atividade de protrombina que foi maior no grupo de transplante hepático de doador falecido do que no de doador vivo (P = 0,04). A recidiva da hepatite C foi similar nos grupos de transplante hepático de doador falecido (n = 37; 69,3%) e de doador vivo (n = 7; 70%) (P = 0,8). A incidência de rejeição aguda foi igual no grupo de transplante hepático de doador falecido (n = 27; 49%) e no grupo de doador vivo (n = 2; 20%) (P = 0,08). A recurrência do vírus da hepatite C nos pacientes do grupo de transplante hepático de doador falecido que receberam pulsoterapia (9 de 11 pacientes) foi similar aos demais pacientes (28 de 44 pacientes) (P = 0,25). A recurrência também foi similar nos pacientes do grupo de transplante hepático de doador vivo que receberam pulsoterapia (1 de 1 paciente) em relação aos que não receberam (6 de 9 pacientes) (P = 0,7). CONCLUSÕES: A recurrência do vírus da hepatite C é similar nos receptores de transplante hepático de doador falecido e de doador vivo. Resumo em inglês OBJECTIVE: To determine the recurrence of hepatitis C in patients subjected to living donor liver transplantation compared to those subjected to cadaveric liver transplantation. METHODS: Of a total of 333 liver transplantations, 279 (83.8%) were cadaveric liver transplantation and 54 (16.2%) living donor liver transplantation. Hepatic cirrhosis due to hepatitis C virus was the most common indication of both cadaveric liver transplantation (82 patients) and living donor li (mais) ver transplantation (19 patients). The electronic study protocols of all patients with hepatic cirrhosis due to hepatitis C virus were reviewed. All data, including patients' age and sex, laboratory tests, hepatitis C virus recurrence and acute rejection were evaluated statistically. RESULTS: A total of 55 cadaveric liver transplantation and 10 living donor liver transplantation performed in patients with liver cirrhosis due to hepatitis C virus was included in the study. Clinical and laboratory characteristics of the two groups before the transplantation were similar, except for the prothrombin time that was higher for the cadaveric liver transplantation than the living donor liver transplantation (P = 0.04). Hepatitis C virus recurrence was similar in the cadaveric liver transplantation (n = 37; 69.3%) and living donor liver transplantation (n = 7; 70%) groups (P = 0.8). The incidence of acute rejection was similar in cadaveric liver transplantation (n = 27; 49%) and living donor liver transplantation (n = 2; 20%) groups (P = 0.08). Hepatitis C virus recurrence in patients of the cadaveric liver transplantation group who received bolus doses of corticosteroids (9 of 11 patients) was similar to the remained patients (28 of 44 patients) (P = 0.25). Recurrence was also similar in patients of the living donor liver transplantation group who received bolus doses of corticosteroids (one of one patient) in relation to those who did not receive them (six of nine patients) (P = 0.7). CONCLUSION: Hepatitis C recurrence is similar in patients who underwent living donor liver transplantation or cadaveric liver transplantation.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

36

Vacina contra hepatite B/ Hepatitis B vaccine

Divisão de Imunização; Divisão de Hepatites; Centro de Vigilância Epidemiológica "Prof. Alexandre Vranjac"; Coordenadoria de Controle de Doenças; Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo
2006-12-01

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

37

Vacina contra hepatite B/ Hepatitis B vaccine

Divisão de Imunização; Divisão de Hepatites; Centro de Vigilância Epidemiológica "Prof. Alexandre Vranjac"; Coordenadoria de Controle de Doenças; Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo
2006-12-01

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

38

Infecção pelo vírus da hepatite B em doentes sujeitos a terapêutica imunossupressora ou quimioterapia citotóxica - a propósito de um caso clinico/ Hepatitis B virus infection in patients submitted to immunosupressive therapy or cytotoxic chemotherapy - a case report

Redondo, Isabel; Sousa, Maria Isabel; Ramos, Gonçalo; Fernandes, Ana Teresa; Côrte-Real, Rita; Botelho, Aida; Neves, Manuel Martins
2010-08-01

Resumo em português A reactivação do vírus da hepatite B em doentes com neoplasias hematológicas é uma complicação frequente da quimioterapia ou da terapêutica imunomoduladora. Os autores descrevem o caso dum doente com linfoma não-Hodgkin e história de infecção passada pelo VHB que desenvolveu hepatite fulminante após quimioterapia. Os mecanismos de reactivação do VHB são discutidos e as recomendações sobre profilaxia são apresentadas. Resumo em inglês Reactivation of hepatitis B virus in patients diagnosed with hematological malignancies is a frequent complication of chemotherapy or immunomodulatory therapy. The authors describe the case of a non-Hogkin’s lymphoma patient who had a past history of hepatitis B and developed fulminant hepatitis after chemotherapy. Mechanisms of HBV reactivation are discussed and recommendations are reviewed concerning prophylaxis and preemptive therapy.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

39

Ocorrência de um surto de hepatite A em três bairros do município de Vitória (ES) e sua relação com a qualidade da água de consumo humano/ Occurrence of a hepatitis A outbreak in three neighborhoods of the city of Vitória, Espírito Santo State, and its relation with the quality of the water for human consumption

Silva, Lindalva Marques da; Souza, Edna Hollunder de; Arrebola, Tânia Maria; Jesus, Gabriel dos Anjos de
2009-12-01

Resumo em português Este trabalho teve como finalidade analisar os possíveis fatores relacionados com as ocorrências de hepatite A nos bairros Grande Vitória, Estrelinha e Inhanguetá, localizados no município de Vitória, Estado do Espírito Santo, de abril a junho do ano de 2006, e a qualidade da água consumida pela população. Foram usados como indicadores de qualidade da água as concentrações de cloro residual livre (CRL) e a presença de coliformes termotolerantes. As análises (mais) microbiológicas realizadas na água consumida pelas comunidades estudadas não apresentaram resultados indicadores de contaminação por coliformes termotolerantes e os teores de CRL determinados nos meses de janeiro a junho estiveram sempre acima do limite mínimo exigido pela legislação (Portaria nº 518/2004). Os resultados mostraram que a ocorrência do surto de hepatite A pode estar relacionada com a ausência de barreiras físicas que impeçam o contato das pessoas com água contaminada e às deficiências nas práticas higiênicas adotadas, individualmente, pela população local. Resumo em inglês This work had as purpose to analyze the possible factors related with the occurrences of Hepatitis in the neighborhoods of Grande Vitória, Estrelinha and Inhanguetá located in the city of Vitória, State of the Espírito Santo, from April the June, 2006, and the quality of the water consumed by the population. The indicators for the water quality used were the Free Residual Chlorine concentrations (FRC) and the presence of thermotolerant coliforms. The microbiological a (mais) nalyses performed in the water consumed for the studied communities did not presented results indicating contamination by thermotolerants coliforms and the percentage of FRC determined between January and June were always above of the minimum limit demanded by the legislation (Act 518/2004). The results showed that the occurrence of a Hepatitis A outbreak can be related with the absence of physical barriers that impede the contact of people with the contaminated water and the practical deficiencies in the hygienic practices adopted, individually, by the local population.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

40

Ocorrência de um surto de hepatite A em três bairros do município de Vitória (ES) e sua relação com a qualidade da água de consumo humano/ Occurrence of a hepatitis A outbreak in three neighborhoods of the city of Vitória, Espírito Santo State, and its relation with the quality of the water for human consumption

Silva, Lindalva Marques da; Souza, Edna Hollunder de; Arrebola, Tânia Maria; Jesus, Gabriel dos Anjos de
2009-12-01

Resumo em português Este trabalho teve como finalidade analisar os possíveis fatores relacionados com as ocorrências de hepatite A nos bairros Grande Vitória, Estrelinha e Inhanguetá, localizados no município de Vitória, Estado do Espírito Santo, de abril a junho do ano de 2006, e a qualidade da água consumida pela população. Foram usados como indicadores de qualidade da água as concentrações de cloro residual livre (CRL) e a presença de coliformes termotolerantes. As análises (mais) microbiológicas realizadas na água consumida pelas comunidades estudadas não apresentaram resultados indicadores de contaminação por coliformes termotolerantes e os teores de CRL determinados nos meses de janeiro a junho estiveram sempre acima do limite mínimo exigido pela legislação (Portaria nº 518/2004). Os resultados mostraram que a ocorrência do surto de hepatite A pode estar relacionada com a ausência de barreiras físicas que impeçam o contato das pessoas com água contaminada e às deficiências nas práticas higiênicas adotadas, individualmente, pela população local. Resumo em inglês This work had as purpose to analyze the possible factors related with the occurrences of Hepatitis in the neighborhoods of Grande Vitória, Estrelinha and Inhanguetá located in the city of Vitória, State of the Espírito Santo, from April the June, 2006, and the quality of the water consumed by the population. The indicators for the water quality used were the Free Residual Chlorine concentrations (FRC) and the presence of thermotolerant coliforms. The microbiological a (mais) nalyses performed in the water consumed for the studied communities did not presented results indicating contamination by thermotolerants coliforms and the percentage of FRC determined between January and June were always above of the minimum limit demanded by the legislation (Act 518/2004). The results showed that the occurrence of a Hepatitis A outbreak can be related with the absence of physical barriers that impede the contact of people with the contaminated water and the practical deficiencies in the hygienic practices adopted, individually, by the local population.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

41

Prevalência elevada de hepatite C no distrito de Botafogo, cidade de Bebedouro, interior do Estado de São Paulo, Brasil, 2007/ High prevalence of hepatitis C in the district of Botafogo, municipality of Bebedouro, São Paulo State, Brazil, 2007

Ferrão, Sabrina de Brito Ramalho Luz; Figueiredo, José Fernando de Castro; Yoshida, Clara Fumiko Tachibana; Passos, Afonso Dinis Costa
2009-02-01

Resumo em português O objetivo deste artigo foi estimar a prevalência de hepatite C nos moradores de Botafogo, distrito de Bebedouro, São Paulo, Brasil, e estudar possíveis fatores associados. Em cada domicílio foi sorteado um indivíduo com idade mínima de 18 anos, submetido a um questionário que levantava variáveis sócio-demográficas e fatores associados à infecção por hepatite C. Ao mesmo tempo, foi coletada uma amostra de sangue para realização de exames imunoenzimáticos. (mais) As amostras positivas ao anti-HCV foram submetidas à detecção do RNA viral. A prevalência de hepatite C encontrada foi 8,8% (IC95%: 5,8-11,7) e as variáveis preditoras independentes para o risco de infecção foram: sexo masculino, tempo de residência no local superior a trinta anos e uso de medicações parenterais com material não descartável, esterilizado com técnica de fervura. A prevalência elevada de infecção pela hepatite C nessa população relativamente isolada, de características rurais, parece ser resultado de exposições pregressas a injeções com material não adequadamente esterilizado, com algumas evidências apontando para a possibilidade de envolvimento de um antigo farmacêutico prático, que centralizava a aplicação desses produtos e era possivelmente um portador crônico da infecção. Resumo em inglês This article aimed to estimate the prevalence of hepatitis C in Botafogo, a district of Bebedouro, São Paulo State, Brazil, and investigate possible risk factors. One individual over 18 years of age was selected from each household to answer a questionnaire on socio-demographic variables and factors associated with hepatitis C. Blood samples were also drawn for immunoenzymatic tests. Positive HCV-antibody samples were submitted to viral RNA detection. HCV prevalence was (mais) 8.8% (95%CI: 5.8-11.7), and independent variables associated with risk of infection were: male gender, time of local residence > 30 years, and history of injected medication using non-disposable material, sterilized by boiling. The high prevalence of hepatitis C infection in this relatively isolated rural population appears to result from previous exposure to injections with inadequately sterilized material, with some evidence suggesting a specific elderly pharmacy employee who customarily applied such injections and may have been a chronic HCV carrier.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

42

Prevalência elevada de hepatite C no distrito de Botafogo, cidade de Bebedouro, interior do Estado de São Paulo, Brasil, 2007/ High prevalence of hepatitis C in the district of Botafogo, municipality of Bebedouro, São Paulo State, Brazil, 2007

Ferrão, Sabrina de Brito Ramalho Luz; Figueiredo, José Fernando de Castro; Yoshida, Clara Fumiko Tachibana; Passos, Afonso Dinis Costa
2009-02-01

Resumo em português O objetivo deste artigo foi estimar a prevalência de hepatite C nos moradores de Botafogo, distrito de Bebedouro, São Paulo, Brasil, e estudar possíveis fatores associados. Em cada domicílio foi sorteado um indivíduo com idade mínima de 18 anos, submetido a um questionário que levantava variáveis sócio-demográficas e fatores associados à infecção por hepatite C. Ao mesmo tempo, foi coletada uma amostra de sangue para realização de exames imunoenzimáticos. (mais) As amostras positivas ao anti-HCV foram submetidas à detecção do RNA viral. A prevalência de hepatite C encontrada foi 8,8% (IC95%: 5,8-11,7) e as variáveis preditoras independentes para o risco de infecção foram: sexo masculino, tempo de residência no local superior a trinta anos e uso de medicações parenterais com material não descartável, esterilizado com técnica de fervura. A prevalência elevada de infecção pela hepatite C nessa população relativamente isolada, de características rurais, parece ser resultado de exposições pregressas a injeções com material não adequadamente esterilizado, com algumas evidências apontando para a possibilidade de envolvimento de um antigo farmacêutico prático, que centralizava a aplicação desses produtos e era possivelmente um portador crônico da infecção. Resumo em inglês This article aimed to estimate the prevalence of hepatitis C in Botafogo, a district of Bebedouro, São Paulo State, Brazil, and investigate possible risk factors. One individual over 18 years of age was selected from each household to answer a questionnaire on socio-demographic variables and factors associated with hepatitis C. Blood samples were also drawn for immunoenzymatic tests. Positive HCV-antibody samples were submitted to viral RNA detection. HCV prevalence was (mais) 8.8% (95%CI: 5.8-11.7), and independent variables associated with risk of infection were: male gender, time of local residence > 30 years, and history of injected medication using non-disposable material, sterilized by boiling. The high prevalence of hepatitis C infection in this relatively isolated rural population appears to result from previous exposure to injections with inadequately sterilized material, with some evidence suggesting a specific elderly pharmacy employee who customarily applied such injections and may have been a chronic HCV carrier.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

43

Tratamento de pacientes com hepatite crônica pelo vírus C com interferon-alfa e ribavirina: a experiência da Secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul/ Interferon-alpha and ribavirin therapy on chronic hepatitis C virus infection: the experience of Rio Grande do Sul State Health Department, Brazil

Alves, Alexandro Vaesken; Azevedo, Andrea Prates da Cunha de; Perin, Chistiano; Ramos, Gabriel Zatti; Brandão, Ajacio Bandeira de Mello; Mattos, Angelo Alves de; Almeida, Paulo Roberto Leiria de
2003-12-01

Resumo em português RACIONAL: A infecção crônica pelo vírus da hepatite C é importante problema de saúde pública. OBJETIVOS: Analisar os resultados do tratamento combinado interferon-alfa/ribavirina e identificar fatores preditivos de resposta em pacientes adultos com hepatite crônica C de um programa público de fornecimento de medicamentos. PACIENTES E MÉTODOS: Estudo retrospectivo de registros consecutivos de 400 pacientes com hepatite crônica C tratados com interferon/ribavirin (mais) a em programa estabelecido pela Secretaria Estadual de Saúde do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, no período de 1999 a 2000. RESULTADOS: A distribuição entre homens e mulheres foi similar, e a média de idade foi de 46,5 ± 10,3 anos. Observou-se resposta ao final do tratamento e resposta sustentada em 49% e 32% dos pacientes, respectivamente. Resposta sustentada foi significativamente maior nas mulheres e em pacientes infectados com genótipos não-1, não se tendo observado diferença quando avaliada a idade e o grau de atividade e estágio histológico. CONCLUSÃO: Em pacientes adultos com hepatite crônica C, a resposta ao tratamento combinado interferon-alfa/ribavirina foi observada em um terço deles. Taxas maiores de resposta foram observadas em mulheres e em pacientes infectados com genótipos não-1. Resumo em inglês BACKGROUND: Chronic infection by hepatitis C virus is an important public health issue. AIMS: To assess the effectiveness of a combination therapy with interferon-alpha plus ribavirin and to identify predictive factors of response in adult patients with chronic hepatitis C in a public drug supply program. PATIENTS AND METHODS: A retrospective study of consecutive records of 400 patients with chronic hepatitis C treated with interferon-a plus ribavirin therapy, as part of (mais) a health program conducted by the Department of Health of the State of Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, southern Brazil, between 1999 and 2000, was carried out. RESULTS: Sex distribution was similar, and the average age was 46.5 ± 10.3 years. Response at the end of the treatment was observed in 49% of patients, and sustained response was observed in 32% of them. Sustained response was significantly higher in females and in patients infected by genotypes other than 1. We did not observe significant differences in terms of age or histological stage and activity score. CONCLUSION: In adult patients with chronic hepatitis C, combination therapy with interferon-alpha plus ribavirin was effective in one third of patients. Higher rates of response were observed in women and in patients infected by genotypes other than 1.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

44

Vacinação contra a hepatite B entre trabalhadores da atenção básica à saúde/ Hepatitis B vaccination among primary health care workers

Garcia, Leila Posenato; Facchini, Luiz Augusto
2008-05-01

Resumo em português A vacinação dos trabalhadores da saúde contra a hepatite B é fundamental para evitar a transmissão ocupacional do vírus nas unidades de atenção básica à saúde. Os objetivos deste inquérito epidemiológico foram verificar a prevalência da vacinação completa contra a hepatite B, estimar a prevalência da confirmação da imunidade e investigar os fatores associados à realização do esquema vacinal completo entre trabalhadores de unidades de saúde do Munic� (mais) �pio de Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. Participaram do estudo 1.249 trabalhadores. A prevalência da vacinação completa contra a hepatite B foi de 64,61% e 29,82% dos trabalhadores indicaram saber que estavam imunizados após a realização de exame sorológico para confirmação da imunidade. Na análise ajustada, a vacinação foi positivamente associada com maior escolaridade e contato com material biológico ou materiais perfurocortantes durante o trabalho, e negativamente associada com regimes de trabalho precários e fumo atual. São recomendadas medidas educativas visando à vacinação daqueles que não o fizeram ou não completaram o esquema vacinal e informação sobre a necessidade do monitoramento da resposta vacinal. Resumo em inglês Health care workers' immunization against hepatitis B is an essential measure to avoid occupational transmission of hepatitis B virus at primary health care centers. The aims of this study were to investigate the prevalence of complete-series vaccination against hepatitis B, estimate the prevalence of confirmed immunity, and verify the factors associated with complete-series vaccination among primary health care workers in Florianópolis, Santa Catarina State, Southern Br (mais) azil. A total of 1,249 primary health care workers participated in this study. The prevalence of complete hepatitis B vaccination was 64.61%, and 29.82% of workers indicated knowing they were immunized after taking a serological test to confirm immunity. In the adjusted analysis, complete-series vaccination was positively associated with higher level of schooling and contact with potentially infectious materials or sharps, and negatively associated with precarious employment status and current smoking. Educational measures are recommended to achieve vaccination of health workers who have not been vaccinated or have not completed the series and to inform on the need for vaccine response monitoring.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

45

Vacinação contra a hepatite B entre trabalhadores da atenção básica à saúde/ Hepatitis B vaccination among primary health care workers

Garcia, Leila Posenato; Facchini, Luiz Augusto
2008-05-01

Resumo em português A vacinação dos trabalhadores da saúde contra a hepatite B é fundamental para evitar a transmissão ocupacional do vírus nas unidades de atenção básica à saúde. Os objetivos deste inquérito epidemiológico foram verificar a prevalência da vacinação completa contra a hepatite B, estimar a prevalência da confirmação da imunidade e investigar os fatores associados à realização do esquema vacinal completo entre trabalhadores de unidades de saúde do Munic� (mais) �pio de Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. Participaram do estudo 1.249 trabalhadores. A prevalência da vacinação completa contra a hepatite B foi de 64,61% e 29,82% dos trabalhadores indicaram saber que estavam imunizados após a realização de exame sorológico para confirmação da imunidade. Na análise ajustada, a vacinação foi positivamente associada com maior escolaridade e contato com material biológico ou materiais perfurocortantes durante o trabalho, e negativamente associada com regimes de trabalho precários e fumo atual. São recomendadas medidas educativas visando à vacinação daqueles que não o fizeram ou não completaram o esquema vacinal e informação sobre a necessidade do monitoramento da resposta vacinal. Resumo em inglês Health care workers' immunization against hepatitis B is an essential measure to avoid occupational transmission of hepatitis B virus at primary health care centers. The aims of this study were to investigate the prevalence of complete-series vaccination against hepatitis B, estimate the prevalence of confirmed immunity, and verify the factors associated with complete-series vaccination among primary health care workers in Florianópolis, Santa Catarina State, Southern Br (mais) azil. A total of 1,249 primary health care workers participated in this study. The prevalence of complete hepatitis B vaccination was 64.61%, and 29.82% of workers indicated knowing they were immunized after taking a serological test to confirm immunity. In the adjusted analysis, complete-series vaccination was positively associated with higher level of schooling and contact with potentially infectious materials or sharps, and negatively associated with precarious employment status and current smoking. Educational measures are recommended to achieve vaccination of health workers who have not been vaccinated or have not completed the series and to inform on the need for vaccine response monitoring.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

47

Soroprevalência da hepatite C em pacientes hemodialisados/ Hepatitis C serum prevalence in hemodialyzed patients

Mello, Luciano de Albuquerque; Melo-Junior, Mario Ribeiro de; Albuquerque, Ana Cecília Cavalcanti de; Coelho, Maria Rosângela Cunha Duarte
2007-06-01

Resumo em português Os objetivos deste estudo foram estimar a soroprevalência da infecção pelo vírus da hepatite C em um centro de diálise da grande Recife; e associar a soropositividade para o vírus da hepatite C em relação a alguns fatores de risco. Foram analisados 250 pacientes com idade variando de 17 a 92 anos e de ambos os sexos. Dados epidemiológicos desses pacientes foram obtidos para a determinação dos fatores de riscos para esta infecção. A pesquisa de anticorpos anti (mais) -HCV foi realizada pelo ELISA de 4ª geração. Foi observado que em relação aos fatores de riscos, como o tempo de hemodiálise, número e período das transfusões de hemocomponentes, foi encontrada uma associação estatisticamente significante (p Resumo em inglês The objectives of this study were to estimate the serum prevalence of hepatitis C virus (HCV) infection in a dialysis center in the greater Recife region, and to correlate HCV serum positivity with some risk factors. Analyses were performed on 250 patients of both sexes, with ages ranging from 17 to 92 years old. Epidemiological data on these patients were obtained in order to determine the risk factors for this infection. Anti-HCV antibodies were investigated using fourt (mais) h-generation ELISA. Statistically significant associations (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

48

Aspectos evolutivos da hepatite C pós-transfusional. Revisão de 175 casos/ Evolutive aspects of post-transfusion hepatitis C. Revision of 175 cases

Coelho, Henrique Sérgio Moraes; Figueiredo, Fátima Aparecida Ferreira; Segadas, Jorge André; Panaim, Vera Lúcia; Nogueira, Carmem Martins; Silva, Cledson Reis; Mussi, Tatiana Jardim
1998-06-01

Resumo em português O vírus da hepatite C é o principal responsável pela hepatite pós-transfusional e sua progressão para hepatite crônica, cirrose e carcinoma hepatocelular é muito comum. A fim de avaliar frequência, tempo e fatores relacionados à progressão da hepatite C, estudamos 175 pacientes com hepatite C pós-transfusional. Estes foram divididos em 2 grupos com cirrose (n = 92) e sem cirrose (n = 83). O tempo médio de desenvolvimento de cirrose foi de 11 ± 6 anos. Pacient (mais) es com cirrose eram mais velhos à época da transfusão, apresentavam maior prevalência de alcoolismo e tinham tempo de evolução mais longo. O prognóstico foi pior no grupo com cirrose com 28,4% de mortalidade e 9,1% de carcinoma hepatocelular, comparados a 5,5% e 0% no grupo sem cirrose, respectivamente. Concluímos que a hepatite C pós-transfusional é uma doença progressiva, que se agrava com o passar do tempo, progridindo mais rapidamente em idosos e pacientes com outros fatores de agressão hepática. Resumo em inglês Hepatitis C virus is the main agent responsable for post-transfusion hepatitis. Progression to chronic hepatitis, cirrhosis and hepatocellular carcinoma is very commom. The aim of this study was to evaluate the frequency, timing and factors related to progression of hepatitis C. One hundred seventy five patients with chronic post-transfusion hepatitis C were grouped in a cirrhosis group (n = 92) and a non-cirrhosis group (n = 83). The medium time of development to cirrhos (mais) is was 11 ± 6 years. Patients with cirrhosis were older at the time they received transfusion, used more alcohol and had longer times of evolution. The prognosis was worse in the cirrhosis group with a mortality rate of 28.4% and 9.1% of evolution towards hepatocellular carcinoma, comparing with 5.5% and 0% in the non-cirrhosis group respectively. It is shown that post-tranfusion hepatitis C is slowly developing progressive disease which progress is much more rapidly in elderly patients and patients with others factors of liver damage.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

49

Influência da infecção pregressa pelo vírus da hepatite B na fibrose hepática em portadores de hepatite C crônica: avaliação retrospectiva de uma série de casos/ Influence of previous hepatitis B virus infection on liver fibrosis in patients with chronic hepatitis C: a retrospective case series evaluation

Lisboa Neto, Gaspar; Tengan, Fatima Mitiko; Cavalheiro, Norma de Paula; Barone, Antonio Alci
2010-08-01

Resumo em português INTRODUCÃO: A hepatite C é uma das principais causas de doença hepática em todo mundo. Apresenta um curso evolutivo dinâmico e influenciável por diversos co-fatores. Dentre eles, a infecção pregressa pelo vírus B (anti-HBcAg [+] e HBsAg [-]) tem se associado a pior prognóstico histológico e terapêutico. Este trabalho teve como objetivo analisar a associação entre a infecção pregressa pelo vírus B e fibrose hepática em portadores de hepatite C crônica, d (mais) e maneira independente. MÉTODOS: Foram revistos retrospectivamente prontuários médicos de pacientes infectados cronicamente pelo vírus C, atendidos consecutivamente durante um ano no ambulatório de Doenças Infecciosas e Parasitárias - HC FMUSP, quanto aos dados epidemiológicos, clínicos, laboratoriais e histológicos. A análise de independência do impacto da infecção pregressa pelo vírus B foi realizada através de modelo estatístico de regressão logística multivariado, considerando a detecção do anti-HBcAg como variável de exposição, sendo o desfecho a alteração estrutural histopatológica graus 3 e 4 (septos com formação de nódulos e cirrose).0 RESULTADOS: 145 indivíduos foram avaliados pelo estudo, 47.2% com anti-HBcAg (+). O fator de risco mais comumente relatado foi transfusão de sangue e hemoderivados (35,9%). Embora necrose em saca-bocado tenha sido encontrada com maior frequência no grupo de infecção pregressa, a sorologia anti-HBcAg (+) não se associou à fibrose hepática avançada. CONCLUSÕES: A infecção pregressa pelo vírus B não parece acentuar a lesão estrutural desencadeada pela hepatite C crônica, após controle estatístico para outros co-fatores sabidamente capazes de influenciar a história natural desta infecção. Resumo em inglês INTRODUCTION: Hepatitis C is a major cause of liver disease worldwide. Its evolutionary course is dynamics and may be influenced by several cofactors. Among them, previous hepatitis B virus infection (anti-HBcAg [+] and HBsAg [-]) has been associated with worse histological and therapeutic prognosis. This study had the objective of independently assessing the relationship between previous hepatitis B infection and liver fibrosis in patients with chronic hepatitis C. METHO (mais) DS: The medical records of patients chronically infected with the hepatitis C virus who had been seen consecutively during a one-year period at the infectious and parasitic diseases outpatient clinic of HC FMUSP were retrospectively reviewed in relation to epidemiological, clinical and histological data. Analysis on the independence of the previous hepatitis B infection was performed using the statistical model of multivariate logistic regression. Detection of anti-HBcAg was taken to be the independent variable. The outcome was taken to be grade 3 and 4 histopathological abnormality (septa with nodule formation and cirrhosis). RESULTS: 145 subjects were evaluated in this study. 47.2% of them were anti-HBcAg (+). The main risk factor for infection was blood and blood derivative transfusion (35.9%). Findings of anti-HBcAg (+) were not related to advanced liver fibrosis, although piecemeal necrosis has been found frequently in patients with this serological marker. CONCLUSIONS: Previous hepatitis B infection does not seem to increase the structural liver damage triggered by chronic hepatitis C virus infection, after statistical control for other co-factors capable to impact the natural history of this infection.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

51

Soroprevalência de infecções por vírus da hepatite B e vírus da hepatite C em indivíduos do Estado do Pará/ Seroprevalence of hepatitis B virus and hepatitis C virus infections among individuals in the State of Pará

Aquino, José Américo; Pegado, Katia Abrahim; Barros, Lílian Patrícia; Machado, Luiz Fernando Almeida
2008-08-01

Resumo em português As hepatites B e C continuam sendo um importante problema de saúde pública no Brasil. Neste estudo, determinou-se a prevalência de marcadores sorológicos para as hepatites B e C em indivíduos do Estado do Pará, atendidos no Laboratório Central de Saúde Pública do Pará, no período de janeiro de 2002 a dezembro de 2005. Foram realizados 11.282 exames para a pesquisa do HBsAg, 2.342 para o anti-HBc e 5.542 para o anti-vírus da hepatite C. A prevalência de HBsAg (mais) foi de 3,6% e predominou na faixa etária de 20 a 29 anos, enquanto que o anti-HBc foi observado em 37,7% dos indivíduos. A prevalência do antivírus da hepatite C foi de 3,6% e predominou entre indivíduos acima de 50 anos. Assim, as freqüências dos marcadores encontradas no Pará foram mais altas que em vários outros estados do país, sugerindo a necessidade de medidas de saúde publica mais eficazes no combate a estes agravos na região. Resumo em inglês Hepatitis B and C continue to be important public health problems in Brazil. In this study, the prevalence of serological markers for hepatitis B and C in individuals from the State of Pará, attended at the Central Public Health Laboratory of Pará between January 2002 and December 2005, was determined. 11,282 tests to investigate HBsAg, 2,342 for anti-HBc and 5,542 for anti-HCV were performed. The prevalence of HBsAg was 3.6% and it was predominantly found in the age ra (mais) nge of 20 to 29 years old, while anti-HBC was observed in 37.7% of the subjects. The prevalence of anti-hepatitis C virus was 3.6% and it was predominantly found in individuals over 50 years old. Thus, the frequencies of the markers found in Pará were higher than many other states in Brazil, hence suggesting that there is a need for public health measures of greater effectiveness for combating these illnesses in this region.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

52

Análise da produção científica sobre Hepatite B na pós-graduação de enfermagem/ Analysis of the scientific production on Hepatitis B in post-graduate nursing/ Análisis de la producción cientifica sobre Hepatitis B en el post-grado de enfermería

Carvalho, Ayla Maria Calixto de; Araújo, Telma Maria Evangelista de
2008-08-01

Resumo em português Pesquisa bibliográfica, com enfoque na hepatite B, com o objetivo de identificar onde estão sendo realizadas estas pesquisas; qual a natureza, o tipo e a ênfase de estudo. Pesquisou-se na base de dados CEPEn e Banco de Teses da CAPES, no período de 2000 a 2006, utilizando os descritores: hepatite B e vacina contra hepatite B. Encontrou-se 21 pesquisas, dois centros de pesquisa concentram os estudos, Universidade de São Paulo (47,6%) e Universidade Federal de Goiás ( (mais) 23,8%). Os estudos foram desenvolvidos em curso de mestrados (95,2 %) e doutorado (4,8%), a maioria deles é de natureza quantitativa (95,2%). Quanto à ênfase do estudo, 61,9 % são relacionados a acidente ocupacional e 19,0 % a estudos com soroprevalência da hepatite B. Resumo em espanhol Investigación bibliográfica, con enfoque en la hepatitis B, con el objetivo de identificar dónde están siendo realizadas estas investigaciones; cuál es la naturaleza, el tipo y el énfasis del estudio. Se investigó en la base de datos CEPEn y Banco de Tesis de la CAPES, en el período de 2000 a 2006, utilizando las palabras clave: hepatitis B y vacuna contra hepatitis B. Se encontró 21 investigaciones, dos centros de investigación concentran los estudios, Universi (mais) dad de San Paulo (47,6%) y Universidad Federal de Goiás (23,8%). Los estudios desarrollados en el curso de maestría (95,2%) y doctorado (4,8%), la mayoría de ellos son de naturaleza cuantitativa (95,2%). En cuanto el énfasis del estudio, 61,9% son relacionados a accidente ocupacional y 19,0% a estudios con soroprevalência de la hepatitis B. Resumo em inglês A bibliographic study focusing on Hepatitis B, aiming to identify where the studies are taking place, their nature, type and the emphasis of the studies was undertaken. Research was done through the CEPEn Thesis Bank for the period of 2000 through 2006,using the descriptors: "Hepatitis B" and "Hepatitis B Vaccine". Twenty-one (21) studies were found concentrated in two centers of study: University of São Paulo (47.6%) and Federal University of Goiás (23,8%). The studies (mais) were developed as master's(95.2%) and doctorate (4.8%) works, the majority (95,2%) being quantitative in nature. Of the studies found, 61.9% are related to occupational accidentsand19.0% refer to the seroprevalence of Hepatitis B.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

54

História natural da hepatite crônica B/ Natural history of chronic hepatitis B

Fonseca, José Carlos Ferraz da
2007-12-01

Resumo em português Estima-se que existam 350 milhões de portadores crônicos do VHB distribuídos ao redor do mundo. Três fases de infecção crônica pelo VHB são reconhecidas: fase de imunotolerância (HBsAg e HBeAg positivos, altos títulos de HBV-DNA, ALT normal e não evidência de doença hepática ativa); fase imunoativa ou de hepatite crônica B (HBsAg e HBeAg positivos, altos títulos de HBV-DNA, ALT elevada e evidência de doença hepática ativa); fase de portador inativo do V (mais) HB ou assintomático (HBsAg no soro sem o HBeAg , títulos do HBV-DNA Resumo em inglês An estimated 350 million people worldwide are chronically infected with hepatitis B virus (HBV). Three phases of chronic hepatitis B virus infection is are recognized: the immune tolerant phase (HBeAg-positive, high levels of serum HBV-DNA, normal ALT, and no evidence of active liver diseases), the immune clearance phase or chronic hepatitis phase (HBeAg-positive, high levels of serum HBV-DNA, elevated ALT, and active liver disease ), and the inactive carrier state or asy (mais) mptomatic phase (HBsAg-positive in serum without HBeAg, HBV-DNA levels than

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

55

O coração em portadores do vírus da hepatite C: avaliação Dopplerecocardiográfica/ Cardiac morphofunctional injuries in patients with hepatitis C virus: doppler echocardiographic evaluation

Tosta, Carlos; Ladeira, Ricardo; Guz, Betty; Pimenta, João
2006-11-01

Resumo em português OBJETIVO: Avaliar possíveis alterações morfofuncionais cardíacas em portadores crônicos do vírus da hepatite C pela Dopplerecocardiografia. MÉTODOS: Estudo observacional caso-controle com análise de parâmetros Dopplerecocardiográficos de 31 pacientes portadores crônicos do vírus da hepatite C numa fase não avançada da doença, diagnosticados por biópsia (sem cirrose, carcinoma hepatocelular ou disfunção hepática) e 20 casos-controle. RESULTADOS: Não hou (mais) ve diferenças estatisticamente significantes da espessura parietal, diâmetros cavitários, fração de ejeção, encurtamento circunferencial e nas velocidades de fluxo mitral e teciduais sistólica e diastólica do anel mitral entre os dois grupos estudados. CONCLUSÃO: Nas fases não avançadas, portadores do vírus da hepatite C não apresentaram alterações morfo-funcionais cardíacas, sob análise do ventrículo esquerdo. Resumo em inglês OBJECTIVE: To evaluate the possible morphological and functional heart injuries in hepatitis C virus patients. METHODS: Control-case study analyzing Doppler echocardiographic aspects in 31 hepatitis C virus patients and 20 controls. RESULTS: There were no significant difference in relation to the myocardial thickening, left ventricular diameters, circumferential shortening, ejection fraction, mitral valve flow velocities, tissue sistolic and diastolic mitral annular ones. (mais) CONCLUSION: Individuals with hepatitis C virus in the initial phases of the disease did not show morpho-functional abnormalities of the heart when evaluated by doppler echocardiography.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

56

Prevalência de anticorpos contra o vírus da hepatite A em crianças e adolescentes expostos e/ou infectados pelo HIV/ The prevalence of hepatitis A antibodies in HIV exposed and/or infected children and adolescents

Gouvêa, Aída F. T. B.; Moraes-Pinto, Maria Isabel de; Machado, Daisy M.; Carmo, Fabiana B. do; Beltrâo, Suênia C. V.; Cunegundes, Kelly S.; Pessoa, Silvana D.; Weckx, Lily Yin; Succi, Regina Célia M.
2005-06-01

Resumo em português OBJETIVO: Avaliar a prevalência de anticorpos contra o vírus da hepatite A em crianças e adolescentes expostos e/ou infectados pelo HIV. MÉTODOS: Entre setembro de 1996 e agosto de 2002, foram incluídos neste estudo 352 crianças e adolescentes, filhos de mães soropositivas para o HIV (200 expostos e não-infectados pelo HIV, e 152 expostos e infectados pelo HIV). Essas crianças e adolescentes, com idade entre 1 e 14 anos, acompanhados no Ambulatório de AIDS Pedi� (mais) �trica da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), fizeram teste sorológico contra hepatite A como parte da avaliação de rotina. A dosagem de anticorpos anti-HAV (anticorpos totais e IgM) foi realizada através do método ELISA (Dia Sorin e Radim). A comparação das faixas etárias entre os grupos foi feita utilizando o teste do qui-quadrado e, para comparar as médias de idade das categorias clínicas entre as crianças infectadas, utilizou-se o teste t. RESULTADOS: A prevalência de anticorpos contra o vírus da hepatite A foi de 34% nos pacientes infectados e expostos ao HIV e 19,7% no grupo de soro-revertidos (expostos ao HIV e não-infectados). Estratificando a amostra por faixa etária, observamos que, para as crianças de 2 a 10 anos, o grupo de infectados pelo HIV apresentou prevalência de anticorpos para o vírus hepatite A (35,5%) maior do que o grupo de soro-revertidos (16,7%) (p = 0,005). Dentro do grupo de infectados pelo HIV, estratificando a amostra em relação à categoria clínica da infecção pelo HIV, observamos que as crianças pertencentes às categorias B e C apresentaram prevalência de anticorpos para o vírus da hepatite A maior (40,5%) do que aquelas pertencentes às categorias N e A (24,1%) (p = 0,042), apesar de apresentarem média de idade sem diferença estatística: 5,66 anos para as categorias N e A e 5,18 anos para as categorias B e C (p = 0,617). CONCLUSÕES: A prevalência de anticorpos contra o vírus da hepatite A na população de crianças e adolescentes infectados e/ou expostos ao HIV na faixa etária de 1 a 14 anos foi de 26%. Considerando-se a possibilidade de agravamento da infecção pelo HIV quando associada à infecção pelo vírus da hepatite A, sugerimos a profilaxia vacinal nesse grupo de indivíduos. Resumo em inglês OBJECTIVE: To evaluate the prevalence of hepatitis A virus antibodies in HIV-exposed and/or HIV-infected children and adolescents. METHODS: Between September 1996 and August 2002, 352 patients (200 exposed, but not HIV-infected and 152 HIV exposed and infected) were included in this study. These children and adolescents (age ranged between 1 and 14 years) were all followed up at the Pediatric AIDS Clinic of the Federal University of São Paulo (UNIFESP) and had anti-HAV a (mais) ntibodies determined by a commercially available ELISA method (tests for total anti-HAV antibodies and specific IgM antibodies) (Dia Sorin and Radim). Statistical analyses were done with chi-squared and t test. RESULTS: The prevalence of hepatitis A virus antibodies in HIV-infected and HIV-exposed, but uninfected patients was 34% and 19.7%, respectively. We noticed that in the age range between 2 years and 10 years, the group of HIV-infected children presented a higher prevalence of hepatitis A virus antibodies (35.5%) than the group of uninfected children (16.7%) (p = 0.005). In the HIV infected group, children from B and C categories had a prevalence of hepatitis A virus antibodies (40.5%) higher than N and A categories (24.1%) (p = 0.042). Mean age did not differ when children from B and C categories were compared with N and A categories (5.18 and 5.66 years, respectively) (p = 0.617). CONCLUSIONS: The prevalence of hepatitis A virus antibodies in HIV exposed and/or infected children and adolescents between 1 and 14 years old was 26%. Considering the possibility of HIV infection aggravation when associated with hepatitis A virus infection, we suggest that hepatitis A virus inactivated vaccine should be administered to these patients.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

58

Teste da função tiroidiana na hepatite crônica viral/ Thyroid function tests in patients with viral chronic liver disease

NOVIS, Mônica; VAISMAN, Mario; COELHO, Henrique Sérgio Moraes
2001-10-01

Resumo em português Racional - Foram estudados 125 pacientes com hepatite crônica ativa e cirrose pós-hepatite por vírus B ou C, e diferentes graus de acometimento funcional hepático. Objetivo - Traçar um perfil hormonal tiroidiano nesses pacientes. Material e Métodos - Os pacientes foram divididos em quatro grupos: a) 31 com hepatite crônica ativa; b) 41 com cirrose pós-hepatite Child A; c) 35 com cirrose pós-hepatite Child B e d) 18 com cirrose pós-hepatite Child C. Além das dos (mais) agens séricas de albumina e bilirrubina, determinação do tempo de atividade da protrombina e avaliação da presença de ascite e encefalopatia hepática, todos foram submetidos a dosagens séricas de triiodotironina (T3), tiroxina (T4), hormônio estimulador da tiróide (TSH), tiroxina livre (FT4), triiodotironina reversa (rT3), cálculo do índice rT3/T3 (IrT3) e realização do teste do TRH. Resultados - Quando se compararam as médias dos resultados dos testes entre os diferentes grupos, observou-se que o T3 foi o exame mais expressivo, gradativamente mais baixo, quanto mais avançada a doença (hepatite crônica ativa: 149,2 ± 42,3 ng/dL; cirrose pós-hepatite Child A: 137,4 ± 37,2 ng/dL; cirrose pós-hepatite Child B: 88,0 ± 28,4 ng/dL e cirrose pós-hepatite Child C: 41,8 ± 21,9 ng/dl). Os níveis do TSH, T4 e FT4 foram normais na maioria dos pacientes, porém níveis séricos baixos do T4 (4,5 ± 2,0 µg/dL) e FT4 (0,7 ± 0,4 ng/dL) e elevados do TSH (7,2 ± 11,5 µIU/mL), rT3 (60,8 ± 52,1 ng/dL) e IrT3 (2,2 ± 2,6) eram mais freqüentes nos pacientes com cirrose pós-hepatite Child C. O teste do TRH foi normal na maioria dos pacientes. Conclusão - O estudo mostra relação direta entre os níveis séricos baixos do T3 e elevados do rT3 e do IrT3 com o grau de disfunção hepática, segundo a classificação de Child-Pugh. Resumo em inglês Background - One hundred and twenty five patients with virus B or C chronic active hepatitis and postnecrotic cirrhosis and different degrees of liver dysfunction were studied. Aim - 1) To determine a thyroid hormonal profile; 2) to evaluate the prognostic value of these tests in relation to the progression of the disease and mortality; 3) compare these findings with Child-Pugh classification. Patients and Methods - The patients were divided in four groups: a) 31 with chr (mais) onic active hepatitis; b) 41 with postnecrotic cirrhosis Child A; c) 35 with postnecrotic cirrhosis Child B and d) 18 with postnecrotic cirrhosis Child C. The protocol comprised serum measurements of albumin and bilirrubin, estimates of prothrombin time and clinical evaluation of ascites and encephalopathy, measurement of total serum triiodothyronine, thyroxine, thyroid-stimulating hormone, free thyroxine, reverse triiosothyronine, calculated rT3/T3 index (IrT3) and thyrotropin-releasing hormone test. Results - Total serum triiodothyromnine showed the most significant difference among the groups, gradually lower as the disease became more advanced (CAH: 149,2 ± 42,3 ng/dL; PNC-A: 137,4 ± 37,2 ng/dL; PNC-B: 88,0 ± 28,4 ng/dL and PNC-C: 41,8 ± 21,9 ng/dL). Low levels of T4 (4,5 ± 2,0 µg/dL) and FT4 (0,7 ± 0,4 ng/dL) and elevated levels of thyroid-stimulating hormone (7,2 ± 11,5 µIU/mL), reverse triiosothyronine (60,8 ± 52,1 ng/dL) and calculated rT3/T3 index (2,2 ± 2,6) were more frequent in patients with postnecrotic cirrhosis Child C. Thyrotropin-releasing hormone test was normal in the majority of the patients. Conclusion - The present study shows a positive relationship between the low serum levels of T3 and elevated serum levels of rT3 and IrT3/T3 with the degree of hepatic dysfunction according to the Child-Pugh classification.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

59

Avanços no tratamento da hepatite pelo vírus B/ Advances in the treatment of hepatitis B

Ferreira, Marcelo Simão; Borges, Aércio Sebastião
2007-08-01

Resumo em português Nos últimos anos, houve um grande progresso no tratamento da hepatite B crônica. Cinco drogas são hoje aprovadas para tratamento dessa virose: intérferon alfa, lamivudina, adefovir, entecavir e telbivudina. Os intérferons (convencionais ou peguilados) foram as primeiras drogas utilizadas no tratamento dessas infecções podendo levar a resposta sustentada (perda do DNA-VHB e do AgHbe) em até um terço dos casos tratados. Um grande número de análogos de nucleosíde (mais) os/nucleotídeos estão no momento, disponíveis para tratar a hepatite B; a eficácia da lamivudina, o primeiro análogo de nucleosídeo utilizado, é limitada pela elevada incidência de resistência. O adefovir tem eficácia comparável à lamivudina porém baixa freqüência de resistência. Entecavir e tenofovir também se mostram muito ativos em controlar a replicação do vírus da hepatite B, e estão associados com mínimo desenvolvimento de resistência, mesmo em tratamento prolongados. Outras drogas, tais como telbivudina, emtricitabina e clevudine, se tornarão em futuro próximo, novas armas no controle dessa virose. Co-infectados HIV/VHB representam um grupo de doentes de difícil manuseio e que hoje se beneficiam com combinações de drogas no esquema anti-retroviral potente que devem atuar em ambas as viroses. O desenvolvimento de antivirais mais potentes e novas associações de medicamentos, conjuntamente com a melhor compreensão dos mecanismos de resistência do vírus da hepatite B a terapia são importantes conquistas para melhorar a eficácia do tratamento e diminuir no futuro, a carga global de portadores do vírus da hepatite B. Resumo em inglês Over the last years there has been considerable progress in the treatment of chronic hepatitis B. Five drugs are now approved for the treatment of this virosis: interferon alpha, lamivudine, adefovir, entecavir and telbivudine. Interferons (conventional or PEG) were the first medicine used in the treatment of hepatitis being able to lead the persistent response (loss of DNA-HBV and of AgHbe) to up to one third of treated cases. A large number of nucleoside/nucleotide anal (mais) ogues are, at present, available to treat hepatitis B. The efficacy of lamivudine, the first nucleoside analogue used, is limited by the high rate of resistance. Adefovir has efficacy comparable to that of lamivudine, but with low resistance rate. Entecavir and tenofovir have also been particularly active in the control of hepatitis B virus replication and are associated with minimal resistance development, even during long treatment regimens. Other drugs, such as telbivudine, emtricitabine and clevudine, will become new treatment options in the near future. Individuals co-infected with HIV/HBV are particularly difficult to manage and are nowadays able to benefit from combinations of drugs of the HAART therapy, which should be effective towards both viruses. The development of more potent antiviral drugs as well as new drug combinations, together with a better understanding of hepatitis B virus resistance mechanisms are important milestones to improve treatment efficacy and to diminish, in the future, the global burden of hepatitis B virus.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

60

Associação de leishmaniose visceral e hepatite B de curso fulminante: relato de um caso/ Visceral leishmaniasis and B fulminant hepatitis association: case report

Godoy, Pérsio; Salles, Paulo Guilherme de Oliveira
2002-10-01

Resumo em português É relatado o caso de paciente de 20 anos com hepatoesplenomegalia, febre e grave insuficiência hepática. Estudos histopatológicos e imunohistoquímicos de fragmentos hepáticos obtidos em necropsia permitiram o diagnóstico de leishmaniose visceral e hepatite fulminante pelo vírus B. Os autores apontam possível influência da resposta imunitária relacionada com a leishmaniose visceral no desenvolvimento de grave lesão hepática pelo vírus B da hepatite. Resumo em inglês The case of a 20-year-old man with hepatoesplenomegaly, fever and severe hepatic insufficiency is reported. Histopathological and immunohistochemical studies of tissue specimens obtained at autopsy led to diagnosis of visceral leishmaniasis and fulminant hepatitis B. The authors pointed out a possible influence of immunological response related with visceral leishmaniasis in development of severe hepatic involvement by hepatitis B virus

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

61

A identidade do doente com hepatite C crónica/ The identity of The patient with cronic hepatitis C

Maia, Marta
2006-05-01

Resumo em português O tratamento da hepatite C consiste numa biterapia de interferão pegilado e ribavirina. Este tratamento acarreta efeitos secundários numerosos e pesados. Neste contexto, procurei avaliar que percepção de si e dos outros tem o doente, qual a influência da doença, do tratamento e da cura não só no seu quotidiano mas também na sua identidade enquanto doente. A investigação assenta em testemunhos em fóruns de discussão na internet e de entrevistas a alguns doentes encontrados a partir destes fóruns. Resumo em inglês The treatment of hepatitis C consists of a bitherapy of pegylated interferon and ribavirin. This treatment causes numerous and strong side effects. In this context, I tried to evaluate the perception that the patient has of himself and of the others, the influence of the illness, of the treatment and the cure not only in his daily life but also in his identity as a patient. The investigation assembles on testimonies in internet discussion forums and interviews of patients found at these forums.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

62

Perfil epidemiológico e genotípico da infecção pelo vírus da hepatite B no Norte de Portugal/ Epidemiological and genotypic profile of hepatitis B virus infection in Northern Portugal/ Perfil epidemiológico y genotípico de la infección por el virus de la hepatitis B en el Norte de Portugal

Mota, Ana; Guedes, Fátima; Areias, Jorge; Pinho, Luciana; Cardoso, Margarida Fonseca
2010-12-01

Resumo em português OBJECTIVO: Descrever o perfil epidemiológico e genotípico da infecção crônica pelo vírus da hepatite B na Região Norte de Portugal. MÉTODOS: Foram incluídos 358 indivíduos oriundos das consultas de especialidade que apresentavam resultados positivos para o antígeno da hepatite B durante pelo menos seis meses em dois hospitais do Norte de Portugal em 2008 e 2009. Os dados foram obtidos a partir dos processos clínicos, determinações laboratoriais feitas quando (mais) da genotipagem do vírus, ecografia e/ou ultra-sonografia e biópsia hepática. As características demográficas, marcadores víricos, carga viral e genótipos, e severidade da doença hepática foram avaliadas e comparadas entre sexos. RESULTADOS: Os genótipos A e D predominaram. A transmissão intrafamiliar ocorreu predominantemente nas mulheres. Um terço das mulheres apresentava ingestão alcoólica superior a 20 g/dia, aumentando para 58,9% nos homens. A ausência do AgHBe foi semelhante nos dois sexos (p = 0,662). Os parâmetros bioquímicos em geral apresentaram-se com valores mais altos nos homens, assim como nos estágios necro-inflamatório e de esteatose hepática (p = 0,003). CONCLUSÕES: As diferenças relativas às vias de transmissão da infecção pelo vírus da hepatite B entre homens e mulheres podem ser conseqüência de comportamentos de risco associadas ao género. A ingestão excessiva de álcool é predominante nos indivíduos do sexo masculino, assim como maior severidade da doença hepática em relação às mulheres. Resumo em espanhol OBJETIVO: Describir el perfil epidemiológico y genotípico de la infección crónica por el virus de la hepatitis B en la Región Norte de Portugal. MÉTODOS: Se incluyeron 358 individuos oriundos de las consultas de especialidad que presentaban resultados positivos para el antígeno de la hepatitis B durante por lo menos seis meses en dos hospitales del Norte de Portugal en 2008 y 2009. Los datos fueron obtenidos a partir de los procesos clínicos, determinaciones labor (mais) atoriales hechas a partir del genotipaje del virus, ecografía y/o ultrasonografía y biopsia hepática. Las características demográficas, marcadores virales, carga viral y genotipos, y severidad de la enfermedad hepática fueron evaluados y comparados entre sexos. RESULTADOS: Los genotipos A y D predominaron. La transmisión intrafamiliar ocurrió predominantemente en las mujeres. Un tercio de las mujeres presentaba ingestión alcohólica superior a 20g/día, aumentando para 58,9% en los hombres. La ausencia del AgHBe fue semejante en los dos sexos (p=0,662). Los parámetros bioquímicos en general se presentaron con valores más altos en los hombres, así como en las fases necro-inflamatoria y de esteatosis hepática (p=0,003). CONCLUSIONES: Las diferencias relativas a las vías de transmisión de la infección por el virus de la hepatitis B entre hombres y mujeres poden ser consecuencias de comportamientos de riego asociada al género. La ingestión de alcohol excesiva es predominante en los individuos del sexo masculino, así como mayor severidad de la enfermedad hepática con relación a las mujeres. Resumo em inglês OBJECTIVE: To describe the epidemiological and genotypic profile of chronic hepatitis B infection in Northern Portugal. METHODS: This survey comprised 358 subjects with positive serology for hepatitis B antigen for at least six months, recruited from specialist appointments in two hospitals in Northern Portugal between 2008 and 2009. Data were obtained from patient files, laboratory tests performed at the time of viral genotyping, echograms and/or ultrasonogram results, a (mais) nd liver biopsies. Demographic characteristics, viral markers, viral load and genotype, and severity of liver disease were evaluated and compared between sexes. RESULTS: Genotypes A and D were predominant in both sexes. Intrafamilial transmission occurred mostly among female patients. One-third of females and 58,9% of males showed alcohol intake above 20 g/day. Absence of AgHBe was similar in both sexes (p = 0.662). Elevated biochemical parameters and presence of necroinflammatory activity and steatosis in liver biopsies were more frequent among male patients (p=0.003). CONCLUSIONS: Differences in terms of route of HBV infection between men and women may be a consequence of gender-associated risk behaviors. Excessive alcohol intake is more frequent among males than females, as is more severe liver disease.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

63

Perfil epidemiológico e genotípico da infecção pelo vírus da hepatite B no Norte de Portugal/ Epidemiological and genotypic profile of hepatitis B virus infection in Northern Portugal/ Perfil epidemiológico y genotípico de la infección por el virus de la hepatitis B en el Norte de Portugal

Mota, Ana; Guedes, Fátima; Areias, Jorge; Pinho, Luciana; Cardoso, Margarida Fonseca
2010-12-01

Resumo em português OBJECTIVO: Descrever o perfil epidemiológico e genotípico da infecção crônica pelo vírus da hepatite B na Região Norte de Portugal. MÉTODOS: Foram incluídos 358 indivíduos oriundos das consultas de especialidade que apresentavam resultados positivos para o antígeno da hepatite B durante pelo menos seis meses em dois hospitais do Norte de Portugal em 2008 e 2009. Os dados foram obtidos a partir dos processos clínicos, determinações laboratoriais feitas quando (mais) da genotipagem do vírus, ecografia e/ou ultra-sonografia e biópsia hepática. As características demográficas, marcadores víricos, carga viral e genótipos, e severidade da doença hepática foram avaliadas e comparadas entre sexos. RESULTADOS: Os genótipos A e D predominaram. A transmissão intrafamiliar ocorreu predominantemente nas mulheres. Um terço das mulheres apresentava ingestão alcoólica superior a 20 g/dia, aumentando para 58,9% nos homens. A ausência do AgHBe foi semelhante nos dois sexos (p = 0,662). Os parâmetros bioquímicos em geral apresentaram-se com valores mais altos nos homens, assim como nos estágios necro-inflamatório e de esteatose hepática (p = 0,003). CONCLUSÕES: As diferenças relativas às vias de transmissão da infecção pelo vírus da hepatite B entre homens e mulheres podem ser conseqüência de comportamentos de risco associadas ao género. A ingestão excessiva de álcool é predominante nos indivíduos do sexo masculino, assim como maior severidade da doença hepática em relação às mulheres. Resumo em espanhol OBJETIVO: Describir el perfil epidemiológico y genotípico de la infección crónica por el virus de la hepatitis B en la Región Norte de Portugal. MÉTODOS: Se incluyeron 358 individuos oriundos de las consultas de especialidad que presentaban resultados positivos para el antígeno de la hepatitis B durante por lo menos seis meses en dos hospitales del Norte de Portugal en 2008 y 2009. Los datos fueron obtenidos a partir de los procesos clínicos, determinaciones labor (mais) atoriales hechas a partir del genotipaje del virus, ecografía y/o ultrasonografía y biopsia hepática. Las características demográficas, marcadores virales, carga viral y genotipos, y severidad de la enfermedad hepática fueron evaluados y comparados entre sexos. RESULTADOS: Los genotipos A y D predominaron. La transmisión intrafamiliar ocurrió predominantemente en las mujeres. Un tercio de las mujeres presentaba ingestión alcohólica superior a 20g/día, aumentando para 58,9% en los hombres. La ausencia del AgHBe fue semejante en los dos sexos (p=0,662). Los parámetros bioquímicos en general se presentaron con valores más altos en los hombres, así como en las fases necro-inflamatoria y de esteatosis hepática (p=0,003). CONCLUSIONES: Las diferencias relativas a las vías de transmisión de la infección por el virus de la hepatitis B entre hombres y mujeres poden ser consecuencias de comportamientos de riego asociada al género. La ingestión de alcohol excesiva es predominante en los individuos del sexo masculino, así como mayor severidad de la enfermedad hepática con relación a las mujeres. Resumo em inglês OBJECTIVE: To describe the epidemiological and genotypic profile of chronic hepatitis B infection in Northern Portugal. METHODS: This survey comprised 358 subjects with positive serology for hepatitis B antigen for at least six months, recruited from specialist appointments in two hospitals in Northern Portugal between 2008 and 2009. Data were obtained from patient files, laboratory tests performed at the time of viral genotyping, echograms and/or ultrasonogram results, a (mais) nd liver biopsies. Demographic characteristics, viral markers, viral load and genotype, and severity of liver disease were evaluated and compared between sexes. RESULTS: Genotypes A and D were predominant in both sexes. Intrafamilial transmission occurred mostly among female patients. One-third of females and 58,9% of males showed alcohol intake above 20 g/day. Absence of AgHBe was similar in both sexes (p = 0.662). Elevated biochemical parameters and presence of necroinflammatory activity and steatosis in liver biopsies were more frequent among male patients (p=0.003). CONCLUSIONS: Differences in terms of route of HBV infection between men and women may be a consequence of gender-associated risk behaviors. Excessive alcohol intake is more frequent among males than females, as is more severe liver disease.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

64

Avaliação da pré-triagem sorológica para o marcador do vírus da hepatite B (anti-HBc total) em candidatos à doação de sangue no Estado do Acre, 2002/ Evaluation of the sorologic pre-selection for the hepatitis B virus marker (total anti-HBc) in candidates to blood donation in the state of Acre, 2002

Silva, Rita do Socorro Uchôa da; Ribeiro, Sandra Albuquerque Lima; Silveira, Rodrigo Pinheiro; Freitas, Milton dos Santos
2006-04-01

Resumo em português O objetivo da pesquisa foi avaliar a pré-triagem sorológica para hepatite B (anti-HBc total) em candidatos à doação de sangue, verificando a associação entre as variáveis sexo, faixa etária, escolaridade e naturalidade. Estudo transversal com dados retrospectivos, tendo como população-alvo candidatos à doação de sangue naturais dos municípios do interior do Acre, que procuraram o Centro de Hematologia e Hemoterapia do Acre, no período de janeiro a dezembro (mais) de 2002. Dos 673 candidatos incluídos foi constatado reatividade ao anti-HBc total em 54,8%. Sendo observado maior reatividade ao anti-HBc total entre os candidatos do sexo masculino, faixa etária mais avançada e menor grau de escolaridade (p Resumo em inglês The aim of this research was to evaluate previous serum screening for hepatitis B (total anti-HBc) among blood donation candidates, verifying the link between the variables: gender, age, degree of education and native-born. A transverse study with retrospective data carried out on a target population, blood donation candidates from districts of the interior of Acre State, who came to the Acre Hematology and Hemoterapy Center during the period January to December, 2002. Th (mais) e research indicated reactivity in 54.8% of the total anti-HBc among the 673 candidates included. Greater reactivity of total anti-HBc was observed among males, older candidates and those with lower education levels (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

65

Esteatose e esteatohepatite não-alcoólica nos pacientes com hepatite crônica pelo vírus da hepatite C/ Steatosis and non-alcoholic steatohepatitis in patients with chronic hepatitis due to hepatitis C virus infection

Coral, Gabriela; Mattos, Angelo Alves de; Mattos, Ângelo Zambam de; Santos, Diogo Edele dos
2006-12-01

Resumo em português RACIONAL: Esteatose hepática é achado comum na hepatite pelo vírus C (VHC), principalmente nos pacientes com genótipo 3, podendo estar relacionada à resposta ao tratamento antiviral e prognóstico da hepatite crônica OBJETIVO: Determinar a presença de esteatose e de esteatohepatite não-alcoólica na hepatite crônica pelo VHC, correlacionando-as com o genótipo do VHC e com o grau de fibrose hepática. PACIENTES E MÉTODOS: Foram avaliados retrospectivamente 120 p (mais) acientes com hepatite crônica pelo VHC. A genotipagem foi avaliada em 102 pacientes. Todos os espécimes de biopsia hepática foram submetidos as colorações: picrosirius, hematoxilina-eosina e perls. O estádio da hepatite C foi realizado de acordo com a Classificação Brasileira e o diagnóstico de esteatohepatite não-alcoólica estabelecido de acordo com os critérios da American Association for the Study of Liver Diseases. O nível de significância considerado na analise estatística foi de 5% RESULTADOS: A esteatose foi encontrada em 65 dos 120 pacientes (54,2%), sendo leve em 37/65 (56,9%), moderada em 12/65 (18,5%) e intensa em 10/65 (15,4%). Quanto à fibrose, 80 de 120 pacientes (66,6%) tinham fibrose entre F0 e F2, e 40 (33,3%) tinham fibrose F3 ou F4. Esteatose foi mais freqüente no genótipo 3 (76,7%) em relação aos demais genótipos (49,0%). Não houve diferença na freqüência de esteatose quando comparados os pacientes com F3/F4 (52,5%) e demais graus de fibrose (54,4%). Esteatohepatite não-alcoólica foi diagnosticada em 8/120 casos (6,7%), sendo significativamente correlacionada com o genótipo 3 e com fibrose avançada (F3/F4) CONCLUSÕES: A presença de esteatose, assim como de esteatohepatite não-alcoólica na hepatite C, estão relacionados ao genótipo 3, sendo a esteatohepatite não-alcoólica correlacionada a graus mais avançados de fibrose. Resumo em inglês BACKGROUD: Hepatic steatosis is a common finding in patients with hepatitis C, mainly virus C genotype 3. Steatosis in these cases might be associated with antiviral treatment response and with prognosis of chronic hepatitis. AIMS: To determine the presence of steatosis and non-alcoholic steatohepatitis in chronic hepatitis C and its correlation with genotype and hepatic fibrosis. PATIENTS AND METHODS: One hundred and twenty patients with chronic hepatitis C were retrospe (mais) ctively evaluated; genotype was done in 102 patients. All specimens were stained with hematoxylin-eosin, picrosirius and perls. Staging of hepatitis C was scored by Brazilian Classification and the diagnosis of non-alcoholic steatohepatitis by the American Association for the Study of Liver Diseases criteria RESULTS: Steatosis was found in 65 of 120 cases (54.2%); it was mild in 37/65 (56.9%), moderate in 12/65 (18.5%) and severe in 10/65 (15.4%). In relation to fibrosis, 80 of 120 patients had mild fibrosis F0-F2 (66.6%) and 40 (33.3%) had more advanced fibrosis (F3 or F4). Steatosis was associated with genotype 3 (76.7%) in comparison with other genotypes (49,0%). There were no relationship between steatosis and advanced fibrosis F3/F4 (52,5%) or mild fibrosis (54,4%). Non-alcoholic steatohepatitis was diagnosed in 8/120 cases (6.7%) and was significantly associated with hepatitis C virus genotype 3 and with advanced fibrosis (F3 and F4) CONCLUSIONS: The presence of steatosis and non-alcoholic steatohepatitis in chronic hepatitis C are associated to genotype 3; moreover non-alcoholic steatohepatitis was correlated with more advanced fibrosis.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

66

Detecção do genótipo 4 do vírus da hepatite C em Salvador, BA/ Detection of genotype 4 of the hepatitis C virus in Salvador, BA

Zarife, Maria Alice Sant' Anna; Oliveira, Eline Carvalho Pimentel de; Romeu, Jane Maria Santos Leal; Reis, Mitermayer Galvão dos
2006-12-01

Resumo em português É descrito o primeiro caso de detecção do genótipo 4 do vírus da hepatite C (VHC) em Salvador, BA. Foram utilizados os testes de RT-PCR para detecção do VHC-RNA, e o LIPA para genotipagem. O genótipo 4 responde mal ao tratamento, sendo portanto importante a busca ativa dos contactantes. Resumo em inglês The first detected case of genotype 4 of the hepatitis C virus (HCV) in Salvador, Bahia, is described. RT-PCR tests were used to detect HCV-RNA, and LIPA was used for genotyping. Genotype 4 responds poorly to treatment, and it is therefore important to actively search for people who have been in contact with it.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

67

Freqüência das infecções pelo HIV-1, rubéola, sífilis, toxoplasmose, citomegalovírus, herpes simples, hepatite B, hepatite C, doença de Chagas e HTLV I/II em gestantes, do Estado de Mato Grosso do Sul/ Frequency of HIV-1, rubella, syphilis, toxoplasmosis, cytomegalovirus, simple herpes virus, hepatitis B, hepatitis C, Chagas’ disease and HTLV I/II infection in pregnant women of State of Mato Grosso do Sul

Figueiró-Filho, Ernesto Antonio; Senefonte, Flávio Renato de Almeida; Lopes, Alessandro Henrique Antunes; Morais, Orlando Oliveira de; Souza Júnior, Virgílio Gonçalves; Maia, Tamara Lemos; Duarte, Geraldo
2007-04-01

Resumo em português Objetivou-se avaliar a freqüência das infecções por sífilis, rubéola, hepatite B, hepatite C, toxoplasmose, doença de Chagas, HTLV I/II, herpes simples, HIV-1 e citomegalovírus em gestantes e relacionar a faixa etária das pacientes com a freqüência das infecções. Estudo transversal de 32.512 gestantes submetidas à triagem pré-natal no período de novembro de 2002 a outubro de 2003. As freqüências encontradas foram de 0,2% para infecção pelo vírus HIV-1 (mais) , 0,03% para rubéola, 0,8% para sífilis, 0,4% para toxoplasmose, 0,05% para infecção aguda pelo citomegalovírus, 0,02% pelo vírus herpes simples, 0,3% para hepatite B (HBsAg), 0,1% para hepatite C, 0,1% para HTLV I/II e 0,1% para doença de Chagas. Houve associação significativa entre faixa etária e infecções por rubéola, citomegalovírus, doença de Chagas e herpes vírus. As freqüências de rubéola, sífilis, toxoplasmose, doença de Chagas e citomegalovírus nas gestantes encontram-se abaixo dos valores descritos na literatura. Resumo em inglês It was aimed to estimate the frequency of syphilis, rubella, hepatitis B, hepatitis C, toxoplasmosis, Chagas’ disease, HTLV I/II, simple herpes virus, HIV-1 and cytomegalovirus in pregnant women and to evaluate the relationship between age and the frequency of the infections studied. A transversal study of 32,512 pregnant women submitted to pre-natal sreening in the period of November 2002 to October 2003. The frequency of the tried infections among the pregnant women we (mais) re 0.2% of HIV-1, 0.03% of rubella, 0.8% of syphilis, 0.4% of toxoplasmosis, 0.05% of cytomegalovirus, 0.02% of simple herpes virus, 0.3% of HBsAg, 0.1% of hepatitis C, 0.1% of HTLV and 0.1% of Chagas’ disease. There was significative statistical association between age and prenatal infection of rubella, cytomegalovirus, Chagas’ disease and herpes virus. The rates of frequency of rubella, syphilis, toxoplasmosis, Chagas’ disease and cytomegalovirus in pregnant women studied were lower than the compared rates.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

68

Alta prevalência do genótipo 1 em portadores de hepatite C crônica em Belo Horizonte, MG/ High prevalence of genotype 1 in individuals with hepatitis C in Belo Horizonte, MG

Perone, Carlos; del Castillo, Dora Mendez; Pereira, Gilsimary Lessa; Carvalho, Nara de Oliveira; Januário, José Nélio; Teixeira, Rosângela
2008-06-01

Resumo em português O vírus da hepatite C é caracterizado pela significativa heterogeneidade genética e é atualmente classificado em seis genótipos principais e diversos subtipos. A determinação do genótipo do vírus tem importância na prática clínica para orientar o tratamento dos pacientes portadores de hepatite C crônica. A prevalência dos diferentes genótipos e subtipos do vírus da hepatite C não tem sido amplamente estudada em algumas regiões do Brasil. Neste estudo for (mais) am analisadas 788 amostras de pacientes portadores de hepatite C crônica atendidos nos Centros de Referência em Hepatites Virais de Belo Horizonte, entre 2002 e 2006. A genotipagem do vírus foi realizada por seqüenciamento direto da região 5’ UTR. Adicionalmente, foi realizada análise filogenética incluindo todas as variantes genotípicas obtidas. Observou-se alta prevalência do genótipo 1 (78,4%; 1b [40,4%], 1a [37,5%] e 1a/b [0,5 %]), seguida pelo genótipo 3a (17,9%) e pelo 2b (3,1%). Foram identificadas três amostras (0,4%) com o genótipo 2a/c e duas amostras (0,2%) com o genótipo 4. A análise filogenética mostrou a segregação esperada das seqüências obtidas junto às seqüências de referência para os genótipos 1, 2, 3 e 4, exceto em duas amostras do genótipo 1a. A alta prevalência do genótipo 1 (78,4%), encontrada na população de Belo Horizonte é semelhante à previamente descrita em outras cidades, como Rio de Janeiro, mas superior à encontrada em São Paulo e no Sul do país. A presença de raras seqüências atípicas da região 5’UTR sugere a presença de variantes do vírus da hepatite C nesta população. Resumo em inglês The hepatitis C virus is characterized by significant genetic heterogeneity. It is currently classified into six main genotypes and several subtypes. Determining the genotype of the virus is important in clinical practice for guiding the treatment for individuals with chronic hepatitis C. The prevalence of different genotypes and subtypes of the hepatitis C virus has not been fully studied in some regions of Brazil. In this study, 788 samples from patients with chronic he (mais) patitis C who were attended at the Viral Hepatitis Reference Centers in Belo Horizonte were analyzed between 2002 and 2006. The genotyping of the virus was performed by direct sequencing of the 5’ UTR region. Additionally, phylogenetic analysis was performed, including all of the genotypic variants obtained. High prevalence of genotype 1 (78.4%; 1b [40.4%], 1a [37.5%] and 1a/b [0.5%]) was observed, followed by genotypes 3a (17.9%) and 2b (3.1%). Three samples were identified as genotype 2a/c (0.4%) and two as genotype 4 (0.2%). The phylogenetic analysis showed the expected segregation of the sequences obtained, with regard to the reference sequences for genotypes 1, 2, 3 and 4, except for two samples of genotype 1a. The high prevalence of genotype 1 (78.4%) found in this population from Belo Horizonte was similar to previous reports from other cities such as Rio de Janeiro, but it was higher than what has been described in São Paulo and in the south of the country. The presence of rare atypical sequences from the 5’ UTR region suggests that variants in the hepatitis C virus exist in this population.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

69

Análise de fatores associados à não aceitação da vacina contra hepatite B em adolescentes escolares de baixa renda/ Analysis of factors associated with non-acceptance of hepatitis B vaccine among low income adolescent students

Oliveira, Michelle Dias da Silva; Paggoto, Valéria; Matos, Marcos André de; Kozlowski, Aline Garcia; Silva, Nádia Rúbia da; Junqueira, Ana Luiza Neto; Souza, Sandra Maria Brunini; Martins, Regina Maria Bringel; Teles, Sheila Araujo
2007-10-01

Resumo em português Para avaliar os fatores de predição da não adesão à vacina contra o vírus da hepatite B (VHB) em adolescentes escolares de baixa renda da Região Metropolitana de Goiânia, Goiás, 304 indivíduos suscetíveis ao VHB, matriculados em duas escolas, foram entrevistados e a vacina contra hepatite foi oferecida. Somente 195 (64%) adolescentes aceitaram a primeira dose da vacina. Por outro lado, 182/195 (93,3%) receberam o esquema completo. Verificou-se que fatores escol (mais) ares exerceram um papel na aceitação da vacina, uma vez que a escola B e turno noturno foram independentemente associados à não adesão à vacina. Os achados deste estudo ratificam a baixa aceitação da vacina contra hepatite B em adolescentes e evidenciam a necessidade de programas de educação em saúde para sensibilização desse grupo em relação à vacinação, e reforçam a importância de estratégias de imunização na escola para o cumprimento do esquema completo da vacina contra o VHB nesta população-alvo. Resumo em inglês To evaluate the predictor factors for non-acceptance of hepatitis B vaccine among low-income adolescent students in the Goiânia Metropolitan Region, Goiás State, Brazil. In this study, 304 HBV-susceptible individuals enrolled in two schools were interviewed, and the HBV vaccine was offered. Only 195 (64%) of adolescents accepted the first dose of vaccine. On the other hand, 182/195 (93.3%) received the full HBV vaccine scheme. School factors played a role in vaccine acc (mais) eptance, as School B and night classes were independently associated with non-acceptance of hepatitis B vaccination. The findings of this study ratify the low acceptance of hepatitis B vaccine among adolescents, highlighting the need for health education programs aiming at this group for hepatitis B vaccinations, while buttressing the importance of school-based vaccination strategies for attaining full HBV immunization of this target population.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

70

Análise de fatores associados à não aceitação da vacina contra hepatite B em adolescentes escolares de baixa renda/ Analysis of factors associated with non-acceptance of hepatitis B vaccine among low income adolescent students

Oliveira, Michelle Dias da Silva; Paggoto, Valéria; Matos, Marcos André de; Kozlowski, Aline Garcia; Silva, Nádia Rúbia da; Junqueira, Ana Luiza Neto; Souza, Sandra Maria Brunini; Martins, Regina Maria Bringel; Teles, Sheila Araujo
2007-10-01

Resumo em português Para avaliar os fatores de predição da não adesão à vacina contra o vírus da hepatite B (VHB) em adolescentes escolares de baixa renda da Região Metropolitana de Goiânia, Goiás, 304 indivíduos suscetíveis ao VHB, matriculados em duas escolas, foram entrevistados e a vacina contra hepatite foi oferecida. Somente 195 (64%) adolescentes aceitaram a primeira dose da vacina. Por outro lado, 182/195 (93,3%) receberam o esquema completo. Verificou-se que fatores escol (mais) ares exerceram um papel na aceitação da vacina, uma vez que a escola B e turno noturno foram independentemente associados à não adesão à vacina. Os achados deste estudo ratificam a baixa aceitação da vacina contra hepatite B em adolescentes e evidenciam a necessidade de programas de educação em saúde para sensibilização desse grupo em relação à vacinação, e reforçam a importância de estratégias de imunização na escola para o cumprimento do esquema completo da vacina contra o VHB nesta população-alvo. Resumo em inglês To evaluate the predictor factors for non-acceptance of hepatitis B vaccine among low-income adolescent students in the Goiânia Metropolitan Region, Goiás State, Brazil. In this study, 304 HBV-susceptible individuals enrolled in two schools were interviewed, and the HBV vaccine was offered. Only 195 (64%) of adolescents accepted the first dose of vaccine. On the other hand, 182/195 (93.3%) received the full HBV vaccine scheme. School factors played a role in vaccine acc (mais) eptance, as School B and night classes were independently associated with non-acceptance of hepatitis B vaccination. The findings of this study ratify the low acceptance of hepatitis B vaccine among adolescents, highlighting the need for health education programs aiming at this group for hepatitis B vaccinations, while buttressing the importance of school-based vaccination strategies for attaining full HBV immunization of this target population.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

71

Diagnóstico e tratamento da hepatite B/ Diagnosis and treatment of hepatitis B

Ferreira, Marcelo Simão
2000-08-01

Resumo em português A hepatite B constitui grave problema de saúde pública. Estima-se que 350 milhões de pessoas, ou seja, 5% da população mundial sejam portadores dessa virose. Admite-se que a infecção evolui para a cura em 90% a 95% dos casos e para o estado de portador crônico nos restantes 5% a 10%; a infecção persistente pode resultar também em cirrose, insuficiência hepática e carcinoma hepatocelular. O diagnóstico de qualquer das formas clínicas da hepatite B realiza-se (mais) através de técnicas sorológicas. Os médicos, hoje, possuem acesso a modernas técnicas laboratoriais capazes de avaliar a carga viral, o índice de replicação do agente infeccioso e a eficácia das novas medicações utilizadas. Vários agentes antivirais têm sido usados no tratamento dos indivíduos com hepatite crônica, como o intérferon alfa, a lamivudina, o famciclovir, e o adefovir dipivoxil, entre outros. A imunização ativa utilizando as modernas vacinas recombinantes constitui, na atualidade, a arma mais importante no combate à infecção pelo vírus da hepatite B. Resumo em inglês Hepatitis B constitutes a serious public health problem. It has been estimated that 350 million people - approximately 5% of the world population - have been infected by this virus. Of the people infected, in 90% to 95% of them there will be a spontaneous resolution of the disease. In 5% to 10% of the cases, though, the infection will persist and a chronic hepatitis will develop that may evolve leading, in the end, to liver cirrhosis, liver failure and/or carcinoma of the (mais) liver. The diagnosis of the different stages of the disease (i.e., acute, chronic infection) is performed using modern serologic techniques. Physicians, more recently, are having access to a series of laboratory tests which permit them to evaluate the viral load, replication of the virus and to testing of the efficacy of new anti-viral drugs. For the treatment of chronic hepatitis B new agents have been tested and some are being used with different degrees of success, such as, alfa-interferon, lamivudine, famciclovir, and adefovir dipivoxil, among others. Active immunization, using modern recombinant vaccines, are lately, the most important instrument of control of the infection caused by the hepatitis B virus.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

72

Avaliação da imunidade celular nos pacientes Co-Infectados pelo vírus da hepatite C e vírus da imunodeficiência humana/ Evaluation of the cellular immunity in patients coinfected by the hepatitis C virus and the human immunodeficiency virus

Tovo, Cristiane Valle; Santos, Diogo Edele dos; Mattos, Angelo Zambam de; Mattos, Angelo Alves de; Santos, Breno Riegel; Galperim, Bruno
2007-06-01

Resumo em português RACIONAL: O estado de ativação imune provocado pelo vírus da hepatite C pode agir deleteriamente em indivíduos portadores do vírus da imunodeficiência humana, favorecendo a destruição mais rápida dos linfócitos CD4. Por outro lado, a recuperação imune observada após o início da terapia antiretroviral pode ser parcialmente embotada em indivíduos co-infectados pelo vírus da hepatite C. OBJETIVO: Avaliar o impacto da co-infecção pelo vírus da hepatite C na (mais) imunidade celular dos pacientes infectados pelo vírus da imunodeficiência humana. MÉTODOS: Foram avaliados pacientes co-infectados por ambos os vírus, atendidos prospectivamente no Ambulatório de Gastroenterologia do Hospital Nossa Senhora da Conceição, Porto Alegre, RS (grupo 1 - 385 pacientes), e monoinfectados pelo vírus da imunodeficiência humana cujos dados foram obtidos através da revisão dos prontuários do Serviço de Infectologia do mesmo Hospital (grupo 2 - 198 pacientes). Foram avaliados dados demográficos (gênero, raça, idade), contagem de células CD4 e CD8, relação CD4/CD8 e carga viral do vírus da imunodeficiência humana. O nível de significância adotado foi de 5%. RESULTADOS: Não houve diferença estatisticamente significativa quando avaliados os valores médios da contagem de células CD4 (374,7 ± 215,7 x 357,5 ± 266,0), CD8 (1.512,4 ± 7.274,6 x 986,7 ± 436,4) e da carga viral do vírus da imunodeficiência humana (83.744,2 ± 190.292,0 x 104.464,0 ± 486.880,5), respectivamente nos grupos 1 e 2, bem como na proporção de pacientes com relação CD4/CD8 menor que 1. CONCLUSÃO: A co-infecção por estes vírus não trouxe impacto negativo relevante em relação aos monoinfectados pelo vírus da imunodeficiência humana e as características de imunidade foram semelhantes. Resumo em inglês BACKGROUND: The immune activation provoked by the hepatitis C virus can be deleterious in patients with human immunodeficiency virus, favouring the destruction of CD4 cells. By the other side, the immune restoration observed after the onset of antiretroviral therapy can be partially obscured in patients with the hepatitis C virus. AIM: The objective of the present study was to evaluate the impact of coinfection by hepatitis C virus and the human immunodeficiency virus in (mais) the cellular immunity. METHODS: Two groups of patients were considered: coinfected patients were prospectively evaluated in the gastroenterology clinic at "Hospital Nossa Senhora da Conceição", Porto Alegre, RS, Brazil (group 1 - 385 patients), and monoinfected patients by human immunodeficiency virus based on the review of the charts from the infectious diseases clinic (group 2 - 198 patients). Demographic (gender, race, age) CD4 and CD8 cell count, CD4/CD8 index and human immunodeficiency virus viral load were evaluated. A 5% significance level was adopted. RESULTS: There were no difference between the parameters evaluated: mean CD4 count (374,7 ± 215,7 x 357,5 ± 266,0), CD8 (1.512,4 ± 7.274,6 x 986,7 ± 436,4) and HIV viral load (83.744,2 ± 190.292,0 x 104.464,0 ± 486.880,5) respectively in both groups evaluated, as well as the proportion of patients with CD4/CD8 rate below 1. CONCLUSION: Coinfection by both viruses did not have a negative impact in relation to monoinfection by human immunodeficiency virus, and the immune profile was similar in all groups.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

73

Estimativa de áreas de risco para hepatite A/ Estimation of risk areas for hepatitis A

Braga, Ricardo Cerqueira Campos; Valencia, Luís Iván Ortiz; Medronho, Roberto de Andrade; Escosteguy, Claudia Caminha
2008-08-01

Resumo em português Este estudo estimou áreas de risco de hepatite A e de variáveis associadas em região de Duque de Caxias, Rio de Janeiro, Brasil. Foi realizado um inquérito soroepidemiológico para hepatite A e domiciliar em 19 setores censitários. Destes, foram selecionados 11 setores contíguos com diferentes cotas altimétricas e todas as 1.298 crianças com idade menor que dez anos foram incluídas no estudo. Construiu-se semivariogramas para a hepatite A, não uso de filtro, nú (mais) mero de pontos de água e tempo de encanamento de água. A estimativa espacial foi obtida por krigagem indicadora e ordinária. O ajuste dos modelos foi avaliado por meio de validação cruzada. Os quatro modelos ajustados de semivariogramas do desfecho e das três variáveis sócio-econômicas apresentaram um padrão isotrópico; mapas do risco estimado segundo a krigagem para hepatite A e para as variáveis sócio-econômicas foram construídos; a validação cruzada mostrou um bom ajuste. A utilização do método de estimativa espacial usando-se a krigagem possibilitou a detecção de áreas com maior probabilidade de ocorrência da hepatite A, independentemente da divisão político-administrativa dos setores censitários. Resumo em inglês This study estimated hepatitis A risk areas in a region of Duque de Caxias, Rio de Janeiro State, Brazil. A cross-sectional study consisting of a hepatitis A serological survey and a household survey were conducted in 19 census tracts. Of these, 11 tracts were selected and 1,298 children from one to ten years of age were included in the study. Geostatistical techniques allowed modeling the spatial continuity of hepatitis A, non-use of filtered drinking water, time since i (mais) nstallation of running water, and number of water taps per household and their spatial estimation through ordinary and indicator kriging. Adjusted models for the outcome and socioeconomic variables were isotropic; risk maps were constructed; cross-validation of the four models was satisfactory. Spatial estimation using the kriging method detected areas with increased risk of hepatitis A, independently of the urban administrative area in which the census tracts were located.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

74

Estimativa de áreas de risco para hepatite A/ Estimation of risk areas for hepatitis A

Braga, Ricardo Cerqueira Campos; Valencia, Luís Iván Ortiz; Medronho, Roberto de Andrade; Escosteguy, Claudia Caminha
2008-08-01

Resumo em português Este estudo estimou áreas de risco de hepatite A e de variáveis associadas em região de Duque de Caxias, Rio de Janeiro, Brasil. Foi realizado um inquérito soroepidemiológico para hepatite A e domiciliar em 19 setores censitários. Destes, foram selecionados 11 setores contíguos com diferentes cotas altimétricas e todas as 1.298 crianças com idade menor que dez anos foram incluídas no estudo. Construiu-se semivariogramas para a hepatite A, não uso de filtro, nú (mais) mero de pontos de água e tempo de encanamento de água. A estimativa espacial foi obtida por krigagem indicadora e ordinária. O ajuste dos modelos foi avaliado por meio de validação cruzada. Os quatro modelos ajustados de semivariogramas do desfecho e das três variáveis sócio-econômicas apresentaram um padrão isotrópico; mapas do risco estimado segundo a krigagem para hepatite A e para as variáveis sócio-econômicas foram construídos; a validação cruzada mostrou um bom ajuste. A utilização do método de estimativa espacial usando-se a krigagem possibilitou a detecção de áreas com maior probabilidade de ocorrência da hepatite A, independentemente da divisão político-administrativa dos setores censitários. Resumo em inglês This study estimated hepatitis A risk areas in a region of Duque de Caxias, Rio de Janeiro State, Brazil. A cross-sectional study consisting of a hepatitis A serological survey and a household survey were conducted in 19 census tracts. Of these, 11 tracts were selected and 1,298 children from one to ten years of age were included in the study. Geostatistical techniques allowed modeling the spatial continuity of hepatitis A, non-use of filtered drinking water, time since i (mais) nstallation of running water, and number of water taps per household and their spatial estimation through ordinary and indicator kriging. Adjusted models for the outcome and socioeconomic variables were isotropic; risk maps were constructed; cross-validation of the four models was satisfactory. Spatial estimation using the kriging method detected areas with increased risk of hepatitis A, independently of the urban administrative area in which the census tracts were located.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

75

Eficácia do adefovir dipivoxil, entecavir e telbivudina para o tratamento da hepatite crônica B: revisão sistemática/ The efficacy of adefovir dipivoxil, entecavir and telbivudine for chronic hepatitis B treatment: a systematic review

Almeida, Alessandra Maciel; Ribeiro, Andréia Queiroz; Pádua, Cristiane Aparecida Menezes de; Brandão, Cristina Mariano Ruas; Andrade, Eli Iôla Gurgel; Cherchiglia, Mariângela Leal; Carmo, Ricardo Andrade; Acurcio, Francisco de Assis
2010-08-01

Resumo em português INTRODUÇÃO: A hepatite crônica B é uma das doenças infecciosas mais frequentes no mundo e constitui um grave problema de saúde pública MÉTODOS: Para avaliar a eficácia dos análogos de núcleosídeo/nucletídeo utilizados no seu tratamento (adefovir dipivoxil, entecavir e telbivudina) foi conduzida uma revisão sistemática de ensaios clínicos randomizados. Foram consultadas, dentre outras, as bases de dados PubMed e LILACS RESULTADOS: Foram selecionados 29 arti (mais) gos entre os publicados de janeiro/1970 até dezembro/2009 CONCLUSÕES: Todos os análogos de núcleosídeo/nucletídeo apresentam eficácia superior ou similar à lamivudina. O entecavir pode ser indicado para o tratamento da hepatite B crônica como alternativa à lamivudina em pacientes HBeAg positivo e negativo virgens de tratamento, considerando seu baixo potencial de resistência viral. A adição de adefovir à lamivudina apresentou bons resultados em pacientes resistentes à lamivudina. O uso de entecavir e telbivudina nesses pacientes apresenta risco de resistência cruzada. Telbivudina é um dos mais recentes antivirais disponíveis, mas resistência antiviral já documentada representa limitação ao seu uso como opção terapêutica à lamivudina. Eventos adversos aos análogos de núcleosídeo/nucletídeo foram similares em características, gravidade e incidência quando comparados à lamivudina e placebo. Resumo em inglês INTRODUCTION: Chronic hepatitis B is one of the most frequent infectious disease in the world and represents a serious problem of public health METHODS: A systematic review of randomized clinical trials was conducted to evaluate the efficacy of the nucleoside/nucleotide analogues (adefovir, entecavir and telbivudine) used for the treatment of chronic hepatitis B. The databases PubMed and LILACS were consulted, among others RESULTS: Twenty nine articles published between J (mais) anuary/1970 to December/2009 were selected CONCLUSIONS: All nucleoside/nucleotide analogues demonstrate upper or similar efficacy to lamivudine. The entecavir can be appropriate for patients with chronic hepatitis B, HBeAg positive and negative treatment-naive as alternative to lamivudine, considering its low potential of viral resistance. The addition of adefovir to lamivudine presented good results in lamivudine resistant patients. The use of entecavir and telbivudine in those patients presents risk of crossed resistance. TBV is one of the most recent antivirals available, but antiviral resistance already documented represents limitation to its use as therapeutic option to LAM. Adverse events of nucleoside/nucleotide analogues were similar in characteristics, gravity and incidence when compared to the lamivudina and placebo.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

77

Importância da resitência insulínica na hepatite C crônica/ Insulin resistance in chronic hepatitits C

Parise, Edison Roberto; Oliveira, Ana Cláudia de
2007-06-01

Resumo em português OBJETIVO: Revisar a importância da resistência insulínica no desenvolvimento da hepatite C crônica e sua interferência na resposta ao tratamento antiviral de pacientes infectados pelo vírus da hepatite C. FONTE DE DADOS: Revisão bibliográfica de trabalhos publicados pelo MEDLINE e dados dos próprios autores. SÍNTESE DE DADOS: Nos últimos anos, grande número de publicações tem demonstrado importante associação entre resistência insulínica e hepatite C cr� (mais) �nica. Aumento na prevalência de diabetes mellitus tipo 2, desenvolvimento de esteatose hepática (principalmente nos pacientes com infecção pelo genótipo não-3), progressão mais rápida da doença e redução na taxa de resposta virológica sustentada ao tratamento com interferon peguilado e ribavirina, têm sido todos associados à presença de resistência insulínica nos pacientes infectados pelo vírus da hepatite C. A produção aumentada de fator de necrose tumoral pelo core do vírus da hepatite C é o principal mecanismo responsável pelo aparecimento da resistência insulínica. O fator de necrose tumoral afetaria a fosforilação do substrato do receptor de insulina diminuindo a captação de glicose e acarretando hiperinsulinemia compensatória. Aumento da siderose hepática e alterações dos níveis circulantes das adipocitocinas podem ter efeito adicional sobre a sensibilidade à insulina na hepatite C crônica. CONCLUSÕES: O diagnóstico e o tratamento da resistência insulínica nesses pacientes podem não só evitar o aparecimento das complicações, mas também prevenir a progressão da doença e, possivelmente, aumentar a taxa de resposta virológica sustentada ao tratamento com interferon peguilado e ribavirina. Resumo em inglês OBJECTIVE: To revise the importance of insulin resistance in the development of chronic hepatitis C and its interference in the response to the antiviral treatment of these patients. DATA SOURCE: Bibliographic revision of published papers in the MEDLINE and the authors’ data. DATA SYNTHESIS: In the last years several published papers have demonstrated an important relationship between insulin resistance and chronic hepatitis C. Increased prevalence of type 2 diabetes mel (mais) litus, the development of hepatic steatosis (specially in non-3 genotype), a more rapid progression of hepatic disease and reduction in the sustained virological response to treatment with pegylated interferon plus ribavirin have been associated with insulin resistance in patients infected with HCV. The mechanism implied in the insulin resistance is the enhanced production of tumor necrosis factor by the HCV core. Tumor necrosis factor affects insulin receptor substrate phosphorylation, resulting in decreased glucose uptake and compensatory hyperinsulinemia. Increased liver iron accumulation and modification in the levels of adipocytokinemia can have an additional effect on insulin sensitivity in chronic C hepatitis. CONCLUSIONS: Diagnosing and treating insulin resistance in patients with chronic hepatitis C could not only avoid complications but also prevent disease progression and increased the sustained virological rate to treatment with pegylated interferon plus ribavarin.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

78

Associação dos antígenos leucocitários humanos com a ausência de resposta humoral à vacina da hepatite B em pacientes renais crônicos hemodialisados/ Association of humans leucocitary antigens with humoral nonresponsive to hepatitis B vaccine in chronic hemodialysis patients

Sousa Júnior, Joaquim Xavier de; Monte Neto, José Tibúrcio do; Castro, José Adail Fonseca de; Andrade, Hélida Monteiro de; Monte, Semiramis Jamil Hadad do
2004-02-01

Resumo em português A vacinação com antígeno de superfície do vírus da hepatite B não tem eficácia satisfatória em pacientes hemodialisados. O objetivo do estudo foi investigar uma possível associação entre antígenos leucocitários humanos e a baixa capacidade de produção de anticorpos protetores (anti-HbS) contra o antígeno de superfície do vírus da hepatite B em pacientes renais crônicos de programa de hemodiálise. Os antígenos HLA DR e DQ foram determinados em 76 pacie (mais) ntes hemodialisados por meio da técnica clássica de microlinfocitotoxicidade. Os resultados demonstraram que 34,2% dos pacientes eram não-respondedores à vacina VHB. As especificidades HLA mais freqüentes foram: HLA-DR3, DR7 e DQ2, com associação significante para a especificidade HLA-DR3 (p=0,0025; OR 5,1; IC95% 1,36-19,10). Estes dados sugerem a associação dos genes HLA de classe II com a incapacidade de resposta humoral à vacina VHB. Resumo em inglês Vaccination using surface antigen from hepatitis B virus has not been successfully responded by hemodialysis patients. The present study was aimed at assessing a possible relationship between human leukocyte antigens and the low production of protective antibodies (anti-HbS) against the surface antigen from hepatitis B by patients with chronic renal failure submitted to hemodialysis programs. The antigens HLA-DR and HLA-DQ were identified in 76 hemodialysis patients throu (mais) gh classic microlymphotoxicity. Our results showed that 34.2% of the patients were non-responsive to the vaccine VHB. The most frequent HLA specificity were: HLA-DR3, DR-7 and DQ2 with a significant association for HLA-DR3 (p=0.0025; OR 5.1; IC 95% 1.36-19.10). Such data suggest an association between genes from HLA class II antigens and the humoral non-response to the vaccine VHB.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

79

Resultado do inquérito nacional sobre condutas no acompanhamento e no tratamento da recurrência da hepatite C em portadores de vírus C submetidos a transplante de fígado/ National survey about management and treatment options of hepatitis C recurrence after liver transplantation

Bittencourt, Paulo Lisboa; Silva, Rita de Cássia Silva Martins Alves da; Pessoa, Mário Guimarães; Marroni, Cláudio Augusto
2007-03-01

Resumo em português RACIONAL: A recurrência da hepatite C no período pós-operatório do transplante hepático é um dos principais desafios atualmente enfrentados pela comunidade transplantadora. O tratamento com interferon peguilado e ribavirina tem sido associado à resposta virológica sustentada em 21% a 45% dos casos e constitui a única conduta eficaz, até o momento, para mudar o curso da progressão acelerada da doença no período pós-operatório do transplante hepático, que po (mais) de levar à perda do enxerto e à necessidade de retransplante. No entanto, a portaria n° 863 do Ministério da Saúde não disponibiliza esse tratamento para pacientes com recidiva da hepatite C após o transplante hepático. OBJETIVOS: Avaliar as condutas de acompanhamento e tratamento de pacientes com vírus C submetidos a transplante hepático em diferentes centros nacionais. MÉTODOS: Foram enviados questionários à maioria dos centros de transplante hepático nacionais de adultos sobre condutas acerca de acompanhamento e/ou tratamento de pacientes com hepatite C. RESULTADOS: Dezenove centros nacionais que congregam mais de 2 800 pacientes (51% com hepatite C) submetidos a transplante hepático responderam o questionário. A maioria (53%) usa tacrolimus e prednisona como esquema de indução e 32% usam esquemas diferenciados para hepatite C. Treze centros fazem biopsia protocolar para seguimento, sendo empregados diferentes critérios histológicos para diagnóstico de recurrência. Todos os centros indicam tratamento com interferon peguilado e ribavirina apenas na recurrência histológica da hepatite C e 46% empregam estádios de fibrose inferiores a F2 de acordo com a classificação METAVIR, mais leves do que aqueles preconizados para tratamento de pacientes não transplantados. A duração do tratamento é de 1 ano em 32% dos centros, baseada no genótipo em 21% e a la carte em 47%. A maioria dos centros (84%) não interrompe o tratamento na 12ª semana, na ausência de resposta virológica. CONCLUSÕES: A despeito da portaria nº. 863 do Ministério da Saúde, todos os centros estão viabilizando tratamento mediante acordo com secretarias regionais de saúde ou por intermédio de liminares concedidas aos pacientes pela justiça comum. Resumo em inglês BACKGROUND: Recurrence of hepatitis C after orthotopic liver transplantation is one of the major clinical challenges faced by the liver transplantation community. Treatment of hepatitis C recurrence with peguilated interferon and ribavirin has been associated with sustained virological response in 21% to 45% of treated patients. Furthermore, it has been shown to halt disease progression after orthotopic liver transplantation and to prevent graft failure and the need for r (mais) etransplantation at least in those subjects with sustained virological response. However, treatment of hepatitis C recurrence after orthotopic liver transplantation in Brazil was not recommended according to ministerial Law number 863. AIMS: To assess the management and treatment options of hepatitis C recurrence after orthotopic liver transplantation in different liver transplantation centers in Brazil. METHODS: Inquiries were sent to active liver transplantation centers throughout the country. RESULTS: Nineteen centers accepted to participate and answered the questionnaire. Altogether they transplanted around 2,800 subjects, half of them with hepatitis C. Immunosuppressive regimen is comprised by tacrolimus and short-term prednisone in 53% of the centers. One third of them claim to use different schedules for hepatitis C patients. Protocol biopsies for diagnosis of recurrence are employed by 13 centers. Different histological criteria are used for the either diagnosis or decision for treatment in most of the centers. Approximately half of them (42%) indicate treatment in subjects with less severe stages of fibrosis (less than F2 according to METAVIR classification). All centers are referring patients for treatment with peguilated interferon and ribavirin, for 1 year, for 6 months or 1 year based on the genotype, or a la carte based on response, respectively, in 32%, 21% and 47% of the centers. Most of them (84%) do not stop treatment in early non-responders at the 12th week. CONCLUSIONS: Even in the absence of national guidelines and federal support, most of the liver transplantation centers in Brazil are treating patients with hepatitis C recurrence after orthotopic liver transplantation.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

80

Epidemiologia da infecção pelo vírus da hepatite C/ Epidemiology of hepatitis C virus infection

Martins, Tatiana; Narciso-Schiavon, Janaína Luz; Schiavon, Leonardo de Lucca
2011-02-01

Resumo em português A hepatite C é uma das principais causas de doença hepática crônica em todo o mundo. Existe grande variação na prevalência da infecção pelo vírus da hepatite C (HCV) de acordo com a região geográfica estudada, refletindo não só características epidemiológicas distintas entre as populações, mas diferenças nas metodologias utilizadas para a realização das estimativas. Apesar dos dados escassos, estimativas indicam que o Brasil é um país com prevalênc (mais) ia intermediária, variando entre 1% e 2%. Os principais fatores de risco para a infecção pelo HCV são a transfusão de hemoderivados de doadores não rastreados com anti-HCV, uso de drogas intravenosas, transplante de órgãos, hemodiálise, transmissão vertical, exposição sexual e ocupacional. Pela ausência de vacina ou profilaxia pós-exposição eficaz, o foco principal da prevenção está no reconhecimento e controle desses fatores de risco. Neste artigo será feita uma revisão da literatura com enfoque na prevalência da hepatite C, especialmente no Brasil. Além disso, serão discutidos aspectos relacionados à distribuição da infecção pelo HCV de acordo com as faixas etárias e também os principais fatores de risco para a hepatite C. Resumo em inglês Hepatitis C is a major cause of chronic liver disease worldwide. There is a significant variation in the prevalence of hepatitis C virus (HCV) infection according to the geographic region studied. These discrepancies reflect not only distinct epidemiological characteristics among the populations, but also differences in the methodologies used for the estimates. Despite scarce data, estimates indicate that Brazil is a country with an intermediate prevalence of HCV infectio (mais) n, ranging from 1% to 2%. The most important risk factors for HCV acquisition include injection drug use, blood product transfusion, organ transplantation, hemodialysis, occupational injury, sexual transmission and vertical transmission. Because there is no vaccine and no post-exposure prophylaxis for HCV, the focus of primary prevention efforts should be identification and removal of the risk factors. In this article we review literature regarding the prevalence of HCV infection, particularly in Brazil. In addition, we discuss the pattern of HCV infection according to the age groups and risk factors for HCV acquisition.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

81

Conhecimento dos obstetras sobre a transmissão vertical da hepatite B/ Knowledge of obstetricians about the vertical transmission of hepatitis B virus

Conceição, Joseni Santos da; Diniz-Santos, Daniel Rui; Ferreira, Cibele Dantas; Paes, Fernanda Nunes; Melo, Clotildes Nunes; Silva, Luciana Rodrigues
2009-03-01

Resumo em português CONTEXTO: A transmissão vertical é responsável por 35% a 40% dos novos casos de hepatite B no mundo e a infecção precoce pelo vírus da hepatite B aumenta o risco de evolução para a hepatite crônica, cirrose e carcinoma hepatocelular. OBJETIVO: Determinar o conhecimento dos obstetras sobre as práticas para o diagnóstico da infecção pelo vírus da hepatite B em gestantes e as condutas para a prevenção desta infecção em recém-nascidos de mães infectadas. M (mais) ÉTODOS: Foram sorteados aleatoriamente profissionais de saúde cadastrados na Sociedade de Obstetrícia e Ginecologia da Bahia, que foram convidados a responder um questionário anônimo com informações sobre sua formação acadêmica, o local de trabalho, o contato com estudantes e as suas práticas profissionais em relação ao vírus da hepatite B. Adotou-se como critério de exclusão o não exercício atual da obstetrícia e a não residência na Bahia. A análise dos dados foi feita através do programa estatístico Epiinfo e para análise das correlações foi adotado intervalo de confiança de 95%. RESULTADOS: Foram entrevistados 301 obstetras, dos quais 90,3% reconheciam a transmissibilidade vertical do vírus da hepatite B e 81,7% solicitavam algum exame para detecção de hepatite B durante o pré-natal de suas pacientes. Sessenta e seis por cento dos médicos entrevistados referiram o AgHBs como o marcador sorológico mais adequado para avaliar a presença de infecção pelo VHB. Apenas 13,0% destes profissionais indicavam de modo sistemático a vacina contra a hepatite B e a administração de imunoglobulina nas primeiras 12 horas de vida do recém-nascido de mães infectadas. O número de respostas corretas quanto à transmissibilidade vertical do VHB, ao marcador sorológico mais adequado e à conduta para o recém-nascido de mãe infectada foi maior entre os obstetras que possuíam o Título de Especialista em Ginecologia e Obstetrícia que entre os demais profissionais (P = 0,018; P = 0,001 e P = 0,002, respectivamente). CONCLUSÕES: Observou-se a inadequação do conhecimento dos obstetras sobre as medidas eficazes para a detecção da infecção pelo vírus da hepatite B na gravidez e prevenção da transmissão vertical desse vírus para os recém-nascidos e a necessidade de educação continuada sobre as infecções passíveis de transmissão vertical. Resumo em inglês CONTEXT: Vertical transmission is responsible for 35%-40% of the new cases of hepatitis B worldwide and it is associated with an increased risk of chronic hepatitis B, cirrhosis and hepatocellular carcinoma. OBJECTIVE: To describe obstetricians' knowledge on the recommended measures to the diagnosis of the infection by the hepatitis virus B in pregnant women and to prevent the transmission of this infection to the babies of infected mothers. METHODS: Obstetricians registe (mais) red at the "Sociedade de Ginecologia e Obstetrícia da Bahia", Salvador, BA, Brazil were randomly selected and invited to answer a questionnaire with questions regarding their academic formation, workplace, contact with medical students and their practices about the hepatitis virus B. Individuals who were not currently working as obstetricians or were not living in the state of Bahia were excluded from the study. Data were analyzed with the EpiInfo software with a 95% confidence interval. RESULTS: Three hundred and one obstetricians answered the questionnaire: 90.3% of them recognized that the hepatitis virus B could be transmitted vertically and 81.7% routinely screened their patients for hepatitis virus B infection during prenatal consultations; 66.0% considered HBsAg the best serological marker to be employed on the screening. Only 13.0% systematically recommended the vaccination against hepatitis virus B and the administration of immunoglobulin to the newborns of infected mothers in the first 12 hours of life. The frequency of correct answers about the vertical transmission of hepatitis virus B, the best serological marker for screening and the management of infected mothers and their newborns was higher among professionals who had the "Título de Especialista em Ginecologia e Obstetrícia (TEGO)" than among the remaining ones (P = 0.018, P = 0.001 and P = 0,002, respectively). CONCLUSION: We observed that the knowledge of the obstetricians about the diagnosis and management of hepatitis virus B infection during pregnancy is not adequate, reinforcing the need of continuous medical education programs on the infections that can be transmitted vertically.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

82

A importância do perfil clínico-laboratorial no diagnóstico diferencial entre malária e hepatite aguda viral/ Importance of clinical and laboratory profiles for the differential diagnosis of malaria and acute viral hepatitis

Amaral, Cacyane Naiff do; Albuquerque, Yael Duarte de; Pinto, Ana Yecê das Neves; Souza, José Maria de
2003-10-01

Resumo em português OBJETIVOS: Destacar o perfil clínico-laboratorial de malária e hepatite aguda viral em dois grupos de crianças, ressaltando semelhanças e diferenças entre os dois quadros; subsidiar o aumento da sensibilidade clínica de presunção diagnóstica precoce de malária na infância. MÉTODOS: Foram estudados dois grupos de 30 crianças, de dois a dez anos de idade, portadoras de primo infecção malárica ou hepatite viral aguda, confirmados pela pesquisa de plasmódio e (mais) pesquisa de marcadores virais de hepatite A e B. As crianças foram submetidas às seguintes avaliações no primeiro dia de atendimento: hemograma, contagem de plaquetas, dosagem de enzimas hepáticas, uréia, creatinina e bilirrubinas. Os achados clínicos e laboratoriais foram descritos e comparados entre os dois grupos. Proporções de indivíduos com exames físicos alterados foram comparadas nos dois grupos, pelo teste exato de Fisher. RESULTADOS: A apresentação clínica inicial da doença foi semelhante em todos os pacientes: febre, cefaléia, sintomas digestivos e colúria. Metade dos portadores de malária não apresentou a tríade clássica, apesar de todos terem apresentado febre moderada ou alta, ao contrário dos portadores de hepatite. Na avaliação laboratorial, os portadores de malária apresentaram mais anemia e plaquetopenia quando comparados aos portadores de hepatite. Foram marcantes, nos portadores de hepatite, as elevações de bilirrubinas e enzimas hepáticas. CONCLUSÕES: A propedêutica detalhada e a avaliação criteriosa dos exames laboratoriais inespecíficos constituem peças fundamentais para a diferenciação clínica entre os dois diagnósticos, reforçando a identificação precoce do parasita e, conseqüentemente, o tratamento rápido de malária em crianças. Resumo em inglês OBJECTIVE: To establish clinical and diagnostic findings of malaria and acute viral hepatitis in children, stressing similarities and differences, so as to enhance the sensitivity of early malaria diagnosis in childhood. METHODS: Two groups were studied, each including 30 children between 2 and 10 years of age. The patients presented either primary malaria infection or acute viral hepatitis, confirmed by thick blood film and tests for markers of viral hepatitis A and B. T (mais) he patients were submitted to the following evaluations: erythrocyte, leucocyte and platelet counts, hemoglobin and hematocrit dosage, hepatic enzymes, urea, creatinine and bilirubin dosage. Clinical and laboratory findings were described for both groups and compared. Individuals with alterations on the physical exam in both groups were compared using Fisher's exact test. RESULTS: Baseline clinical findings were the same in all patients: fever, headache, digestive problems and dark urine. One half of malaria patients did not present the classical malaria signs, but all of them presented fever, differently from patients with hepatitis. In malaria patients, anemia and thrombocytopenia were significantly more frequent than in hepatitis patients. A remarkable increase of bilirubin and hepatic enzyme levels was found in hepatitis patients. CONCLUSIONS: A detailed physical examination and a thorough evaluation of non-specific laboratory tests are sufficient to allow the presumptive diagnosis of both malaria and viral hepatitis, and to reinforce the early diagnosis and treatment of malaria.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

84

Anticorpos anti-Leptospira em pacientes de Mato Grosso do Sul com suspeita clínica de dengue ou hepatite viral/ Anti-Leptospira antibodies in patients in the State of Mato Grosso do Sul with clinical suspicion of dengue or viral hepatitis

Souza, Alda Izabel de; Nogueira, Joseli Maria da Rocha; Pereira, Martha Maria
2007-08-01

Resumo em português Considerando a carência de dados clínicos e epidemiológicos da leptospirose humana no Estado de Mato Grosso do Sul e a possibilidade de confusão com outras doenças, soros de pacientes com suspeita clínica inicial de dengue e hepatite viral, porém, sem confirmação laboratorial, foram examinados, através de soroaglutinação microscópica para leptospirose. Os índices de sororreagentes nas amostras com suspeita clínica de dengue e hepatite viral foram, respectiv (mais) amente, 15,9% e 9%. A maior ocorrência foi para o sorovar hurstbridge (70,4%) e o maior título para o sorovar canicola (1:51. 200). Não se observou associação entre positividade e sexo, idade ou ocupação dos pacientes. O estudo demonstrou que, embora as atuais notificações de casos de leptospirose em Mato Grosso do Sul sejam irrisórias, a prevalência de anticorpos foi elevada nos grupos investigados e, portanto, a hipótese de subnotificação de casos de leptospirose humana em Mato Grosso do Sul e dificuldades no diagnóstico diferencial com dengue e hepatite viral devem ser consideradas. Resumo em inglês In view of the lack of clinical and epidemiological data on human leptospirosis in the State of Mato Grosso do Sul, and the possibility of confounding it with other diseases, sera from patients with a preliminary clinical suspicion of dengue or viral hepatitis but without laboratory confirmation were examined by means of microscopic seroagglutination techniques for leptospirosis. The seroreactivity rates among the samples with clinically suspected dengue or viral hepatiti (mais) s were 15. 9% and 9%. The most frequent serovar was Hurstbridge (70. 4%) and the serovar with the highest titer was Canicola (1:51,200). No association was found between seropositivity and the patients’ sex, age or occupation. This study demonstrated that, although the present notifications of leptospirosis cases in Mato Grosso do Sul are negligible, the prevalence of antibodies was high in the groups investigated. Therefore, the hypothesis that there is undernotification of human leptospirosis cases in this State and difficulties in the differential diagnosis between dengue and viral hepatitis should be considered.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

86

Hibridização reversa e sequenciamento na genotipagem do vírus da hepatite C/ Reverse hybridization and sequencing for genotyping the hepatitis C virus

Levada, Patrícia Martinez; Moraes, Camila Fernanda Verdichio de; Corvino, Silvia Maria; Grotto, Rejane Maria Tommasini; Silva, Giovanni Faria; Pardini, Maria Inês de Moura Campos
2010-04-01

Resumo em português INTRODUÇÃO: Os métodos de genotipagem do vírus da hepatite C têm sido muito discutidos. O objetivo deste trabalho foi comparar as metodologias de hibridização reversa e sequenciamento direto para a genotipagem do vírus da hepatite C. MÉTODOS: Noventa e uma amostras de plasma de pacientes assistidos na Faculdade de Medicina de Botucatu da Universidade Estadual Paulista foram utilizadas. A genotipagem por hibridização reversa foi realizada utilizando o kit comerc (mais) ial INNO-LiPA® v.1.0. O sequenciamento direto foi efetuado em sequenciador automático utilizando protocolos in house. RESULTADOS: A genotipagem por sequenciamento direto mostrou-se eficiente na resolução dos resultados inconclusivos pelo kit comercial. O kit mostrou resultados errôneos em relação à subtipagem viral. Além disso, a genotipagem por sequenciamento direto revelou um erro do kit com relação à determinação genotípica questionando a eficiência do método também para a identificação do genótipo viral. CONCLUSÕES: A genotipagem realizada por meio de sequenciamento direto permite uma maior acurácia na classificação viral quando comparada à hibridização reversa. Resumo em inglês INTRODUCTION: The methods for genotyping the hepatitis C virus have been much discussed. The aim of this study was to compare the methodologies of reverse hybridization and direct sequencing for genotyping the hepatitis C virus. METHODS: Ninety-one plasma samples from patients attended at the Botucatu Medical School, São Paulo State University, were used. Genotyping by reverse hybridization was performed using the INNO-LiPA® v.1.0 commercial kit. Direct sequencing was p (mais) erformed in an automated sequencer using in-house protocols. RESULTS: Genotyping by direct sequencing was shown to be efficient for resolving cases that had remained inconclusive after using the commercial kit. The kit showed erroneous results in relation to virus subtyping. Moreover, direct sequencing revealed an error of the kit regarding the genotypic determination, thereby raising doubts about the efficiency of reverse hybridization for identifying the virus genotype. CONCLUSIONS: Genotyping by direct sequencing allowed greater accuracy of virus classification than did reverse hybridization.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

87

Fatores de risco para infecção pelo HIV em pacientes com o vírus da hepatite C/ Risk factors for HIV infection among patients infected with hepatitis C virus

Silva, Anita Campos Mendonça; Barone, Antônio Alci
2006-06-01

Resumo em português OBJETIVO: Os vírus da imunodeficiência humana e o vírus da hepatite C apresentam fatores de transmissão em comum. Atualmente, há alta freqüência da co-infecção, principalmente em indivíduos usuários de drogas injetáveis e com história de transfusões. O objetivo do estudo foi avaliar os fatores de risco para infecção pelo HIV em pacientes infectados pelo vírus da hepatite C. MÉTODOS: Trata-se de estudo epidemiológico do tipo caso-controle, realizado com (mais) 118 pacientes (casos) infectados pelos vírus HIV e vírus da hepatite C e 233 pacientes (controles) infectados somente pelo vírus da hepatite C. Entre janeiro de 1999 a novembro de 2001, os pacientes foram submetidos a questionário sobre características sociodemográficas, profissionais, e principais fatores de risco para infecção pelos vírus. Após descritas e comparadas, as variáveis foram submetidas à análise univariada, e em seguida à análise de regressão logística para variáveis selecionadas pelo teste da razão da máxima verossimilhança. RESULTADOS: A co-infecção está associada ao sexo feminino (OR=2,89; IC 95%: 1,16-7,08), aos estados civis separado/viúvo (OR=3,91; IC 95%: 1,34-11,35), ao uso pregresso ou atual de drogas ilícitas (OR=3,96; IC 95%: 1,55-0,13) e ao hábito de compartilhar canudos ou seringas (OR=10,28; IC 95%: 4,00-6,42). CONCLUSÕES: Em pacientes infectados pelo vírus da hepatite C, o sexo feminino é fator de risco para a infecção pelo HIV quando ajustado à variável compartilhar canudos ou seringas. Os estados civis separado/viúvo, uso de drogas ilícitas e hábito de compartilhar canudos ou seringas são, também, fatores associados ao risco para esta co-infecção. Resumo em inglês OBJECTIVE: Human immunodeficiency virus and hepatitis C virus share the same routes of transmission. Currently, there is a high frequency of co-infection worldwide, especially among users of injectable drugs and in subjects with history of blood transfusions. The aim of the present study was to evaluate risk factors associated to human immunodeficiency virus infection in patients infected with hepatitis C virus. METHODS: We carried out an epidemiological case-control stud (mais) y, including 118 patients (cases) infected by both viruses and 233 patients (controls) infected only by the hepatitis C virus. Between January 1999 and November 2001, patients responded to a questionnaire assessing sociodemographic and professional characteristics, and major risk factors for virus infection. After description and initial comparison, variables were evaluated by univariate analysis and then by multivariate logistic regression for variables selected through the maximum likelihood test. RESULTS: Co-infection was associated with female sex (OR=2.89; 95% CI: 1.16-7.08), being divorced/widow (OR=3.91; 95% CI: 1.34-11.35), past or current use of illegal drugs (OR=3.96; 95% CI: 1.55-10.13) and to the habit of sharing pipes or needles (OR=10.28; 95% CI: 4.00-6.42). CONCLUSIONS: Among patients infected with hepatitis C virus, female sex is a risk factor for HIV infection after adjustment for the habit of sharing pipes and needles. Being divorced/widow, use of illegal drugs, and the habit of sharing pipes and syringes were associated to co-infection.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

88

Fatores de risco para infecção pelo HIV em pacientes com o vírus da hepatite C/ Risk factors for HIV infection among patients infected with hepatitis C virus

Silva, Anita Campos Mendonça; Barone, Antônio Alci
2006-06-01

Resumo em português OBJETIVO: Os vírus da imunodeficiência humana e o vírus da hepatite C apresentam fatores de transmissão em comum. Atualmente, há alta freqüência da co-infecção, principalmente em indivíduos usuários de drogas injetáveis e com história de transfusões. O objetivo do estudo foi avaliar os fatores de risco para infecção pelo HIV em pacientes infectados pelo vírus da hepatite C. MÉTODOS: Trata-se de estudo epidemiológico do tipo caso-controle, realizado com (mais) 118 pacientes (casos) infectados pelos vírus HIV e vírus da hepatite C e 233 pacientes (controles) infectados somente pelo vírus da hepatite C. Entre janeiro de 1999 a novembro de 2001, os pacientes foram submetidos a questionário sobre características sociodemográficas, profissionais, e principais fatores de risco para infecção pelos vírus. Após descritas e comparadas, as variáveis foram submetidas à análise univariada, e em seguida à análise de regressão logística para variáveis selecionadas pelo teste da razão da máxima verossimilhança. RESULTADOS: A co-infecção está associada ao sexo feminino (OR=2,89; IC 95%: 1,16-7,08), aos estados civis separado/viúvo (OR=3,91; IC 95%: 1,34-11,35), ao uso pregresso ou atual de drogas ilícitas (OR=3,96; IC 95%: 1,55-0,13) e ao hábito de compartilhar canudos ou seringas (OR=10,28; IC 95%: 4,00-6,42). CONCLUSÕES: Em pacientes infectados pelo vírus da hepatite C, o sexo feminino é fator de risco para a infecção pelo HIV quando ajustado à variável compartilhar canudos ou seringas. Os estados civis separado/viúvo, uso de drogas ilícitas e hábito de compartilhar canudos ou seringas são, também, fatores associados ao risco para esta co-infecção. Resumo em inglês OBJECTIVE: Human immunodeficiency virus and hepatitis C virus share the same routes of transmission. Currently, there is a high frequency of co-infection worldwide, especially among users of injectable drugs and in subjects with history of blood transfusions. The aim of the present study was to evaluate risk factors associated to human immunodeficiency virus infection in patients infected with hepatitis C virus. METHODS: We carried out an epidemiological case-control stud (mais) y, including 118 patients (cases) infected by both viruses and 233 patients (controls) infected only by the hepatitis C virus. Between January 1999 and November 2001, patients responded to a questionnaire assessing sociodemographic and professional characteristics, and major risk factors for virus infection. After description and initial comparison, variables were evaluated by univariate analysis and then by multivariate logistic regression for variables selected through the maximum likelihood test. RESULTS: Co-infection was associated with female sex (OR=2.89; 95% CI: 1.16-7.08), being divorced/widow (OR=3.91; 95% CI: 1.34-11.35), past or current use of illegal drugs (OR=3.96; 95% CI: 1.55-10.13) and to the habit of sharing pipes or needles (OR=10.28; 95% CI: 4.00-6.42). CONCLUSIONS: Among patients infected with hepatitis C virus, female sex is a risk factor for HIV infection after adjustment for the habit of sharing pipes and needles. Being divorced/widow, use of illegal drugs, and the habit of sharing pipes and syringes were associated to co-infection.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

89

Apresentação incomum de vasculite associada à infecção por vírus C da hepatite/ Uncommon presentation of vasculitis associated to infection with hepatitis C vírus

Santos-Neto, Leopoldo Luiz dos; Andrade, Elvis Henrique Santos; Watanabe-Silva, Carlos Hirokatsu; Yamakawa, Patrícia Eiko
2007-12-01

Resumo em português A vasculite é uma síndrome pleomórfica composta por um grupo heterogêneo de processos inflamatórios que acometem principalmente a parede dos vasos sangüíneos. A infecção pelo vírus C da hepatite (VCH) pode associar-se a manifestações extra-hepáticas, incluindo doenças auto-imunes. Duas formas de vasculite podem associar-se ao VCH: a crioglobulinemia mista e a semelhante à poliarterite nodosa. O diagnóstico e o manuseio terapêutico nessas condições são (mais) desafios. Existem poucos dados a respeito da eficácia da terapia antiviral em pacientes com VCH crônica e doenças auto-imunes. Apresentamos um relato de caso de vasculite de pequenos vasos de apresentação incomum associado ao VCH. Resumo em inglês Vasculitis is a pleomorfic inflammatory syndrome that involves mainly the wall of blood vessels. The hepatitis C virus infection may be associated to extra-hepatic manifestations, including autoimmune diseases. Two forms of vasculitis have been associated to hepatitis C virus, namely: mixed cryoglobulinemia and polyarteritis nodosa. The diagnosis and the therapeutic management of these conditions are clinical challenges. There are few data available in the literature abou (mais) t the antiviral treatment efficacy in patients with hepatitis C virus and autoimmune diseases. We describe an unusual patient displaying vasculitis of small vessels and with hepatitis C virus infection.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

91

Revisão sistemática da eficácia do interferon alfa (convencional, peguilado) e lamivudina para o tratamento da hepatite crônica B/ Efficacy of interferon (conventional, pegylated) and lamivudine for treatment of chronic hepatitis B: a systematic review

Almeida, Alessandra Maciel; Silva, Dirce Inês da; Guerra Jr, Augusto Afonso; Silva, Grazielle Dias; Acurcio, Francisco de Assis
2009-08-01

Resumo em português A hepatite crônica B constitui um grave problema de saúde pública e vem demonstrando crescentes gastos com financiamento de medicamentos de dispensação em caráter excepcional e de alto custo no Sistema Único de Saúde (SUS). O objetivo do estudo foi comparar a eficácia do interferon (convencional; peguilado - PEG2a) e lamivudina (LAM) para o tratamento da hepatite crônica B, pelo método de revisão sistemática selecionando ensaios clínicos randomizados e contr (mais) olados identificados nas bases PubMed e LILACS. As medidas de resultado consideradas foram resposta virológica, soroconversão, resposta bioquímica, resposta histológica e efeitos adversos. Foram selecionados 35 artigos. A presença ou ausência do HBeAg e os níveis de alanina amino transferase (ALT) no pré-tratamento demonstraram papel fundamental na indicação terapêutica inicial. O tratamento com interferons convencionais permite a inativação da doença por longos períodos de tempo, podendo resultar em soroconversão HBsAg. O PEG 2a demonstrou eficácia superior ao interferon e LAM e efeitos colaterais semelhantes ao interferon. A LAM apresenta vantagem de ser sensível para os pacientes HBeAg negativo e apresenta como maior desvantagem o desenvolvimento de resistência. Resumo em inglês Chronic hepatitis B is considered a major public health problem, and its treatment entails increasing health budget expenses with high-cost drugs covered by Unified National Health System. The objective of this study was to compare the efficacy of interferon (conventional; pegylated - PEG2a) and lamivudine (LAM) for the treatment of chronic hepatitis B through a systematic review, selecting randomized, controlled clinical trials identified in PubMed and LILACS. Target out (mais) comes were virological, biochemical, and histological response, seroconversion, and adverse effects. The review selected 35 articles. Presence or absence of HBeAg and pre-treatment alanine aminotransferase (ALT) levels were considered important factors in the initial therapeutic indication. Treatment with conventional interferon enables lasting disease inactivation and can result in HBsAg seroconversion. PEG2a showed better efficacy than interferon and LAM and similar side effects to interferon. LAM presents advantages such as its sensitivity in the HbeAg-negative phenotype, while its main disadvantage is the development of resistance.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

92

Revisão sistemática da eficácia do interferon alfa (convencional, peguilado) e lamivudina para o tratamento da hepatite crônica B/ Efficacy of interferon (conventional, pegylated) and lamivudine for treatment of chronic hepatitis B: a systematic review

Almeida, Alessandra Maciel; Silva, Dirce Inês da; Guerra Jr, Augusto Afonso; Silva, Grazielle Dias; Acurcio, Francisco de Assis
2009-08-01

Resumo em português A hepatite crônica B constitui um grave problema de saúde pública e vem demonstrando crescentes gastos com financiamento de medicamentos de dispensação em caráter excepcional e de alto custo no Sistema Único de Saúde (SUS). O objetivo do estudo foi comparar a eficácia do interferon (convencional; peguilado - PEG2a) e lamivudina (LAM) para o tratamento da hepatite crônica B, pelo método de revisão sistemática selecionando ensaios clínicos randomizados e contr (mais) olados identificados nas bases PubMed e LILACS. As medidas de resultado consideradas foram resposta virológica, soroconversão, resposta bioquímica, resposta histológica e efeitos adversos. Foram selecionados 35 artigos. A presença ou ausência do HBeAg e os níveis de alanina amino transferase (ALT) no pré-tratamento demonstraram papel fundamental na indicação terapêutica inicial. O tratamento com interferons convencionais permite a inativação da doença por longos períodos de tempo, podendo resultar em soroconversão HBsAg. O PEG 2a demonstrou eficácia superior ao interferon e LAM e efeitos colaterais semelhantes ao interferon. A LAM apresenta vantagem de ser sensível para os pacientes HBeAg negativo e apresenta como maior desvantagem o desenvolvimento de resistência. Resumo em inglês Chronic hepatitis B is considered a major public health problem, and its treatment entails increasing health budget expenses with high-cost drugs covered by Unified National Health System. The objective of this study was to compare the efficacy of interferon (conventional; pegylated - PEG2a) and lamivudine (LAM) for the treatment of chronic hepatitis B through a systematic review, selecting randomized, controlled clinical trials identified in PubMed and LILACS. Target out (mais) comes were virological, biochemical, and histological response, seroconversion, and adverse effects. The review selected 35 articles. Presence or absence of HBeAg and pre-treatment alanine aminotransferase (ALT) levels were considered important factors in the initial therapeutic indication. Treatment with conventional interferon enables lasting disease inactivation and can result in HBsAg seroconversion. PEG2a showed better efficacy than interferon and LAM and similar side effects to interferon. LAM presents advantages such as its sensitivity in the HbeAg-negative phenotype, while its main disadvantage is the development of resistance.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

93

Vasculite cutânea crioglobulinêmica induzida por infecção crônica pelo vírus da hepatite C/ Cutaneuos cryoglobulinemic vasculitis induced by chronic hepatitis C virus infection

Paixão, Maurício Pedreira; Miot, Hélio Amante
2008-04-01

Resumo em português As vasculites cutâneas podem representar grande desafio clínico, mesmo após exame dermatológico cuidadoso e realização de exames complementares. Os autores apresentam caso de vasculite crioglobulinêmica cutânea associada à infecção crônica pelo vírus da hepatite C, salientando a importância do exame dermatológico na investigação diagnóstica. Discutem ainda a importância da busca da etiologia e da correta classificação no prognóstico e terapêutica das vasculites cutâneas. Resumo em inglês Cutaneous vasculitis may represent a great clinical challenge, even after careful dermatological examination and laboratory assessment. The authors present a case of cutaneous cryoglobulinemic vasculitis associated to chronic hepatitis C virus infection, pointing out the importance of the dermatological examination for diagnostic investigation. They discuss about the importance of defining the etiology and making correct classification for appropriate prognosis and treatment of cutaneous vasculitis.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

94

Infecção pelo HIV, hepatites B e C e sífilis em moradores de rua, São Paulo/ HIV infection, hepatitis B and C and syphilis in homeless people, in the city of São Paulo, Brazil

Brito, Valquiria O. C.; Parra, Deolinda; Facchini, Regina; Buchalla, Cassia Maria
2007-12-01

Resumo em português OBJETIVO: Estimar a prevalência das infecções pelo HIV, vírus das hepatites B e C, e da sífilis em moradores de rua. MÉTODOS: Estudo transversal com intervenção educativa, realizado no município de São Paulo, de 2002 a 2003. Selecionou-se amostra de conveniência de moradores de rua que utilizavam albergues noturnos, segundo os critérios: >18 anos e não apresentar distúrbios psiquiátricos. Em entrevistas, foram coletados dados sociodemográficos e de comport (mais) amento, e realizados exames laboratoriais para HIV, hepatite B e C e sífilis, e aconselhamento pós-teste. RESULTADOS: Participaram 330 usuários dos albergues, com 40,2 anos (média), 80,9% homens, nas ruas, em média, há um ano. Observaram-se prevalências de 1,8% de HIV, 8,5% de vírus de hepatite C, 30,6% de infecção pregressa por hepatite B, 3,3% de infecção aguda ou crônica pelo vírus hepatite B e 5,7% de sífilis. Uso consistente de preservativo foi referido por 21,3% e uso de droga injetável, por 3% dos entrevistados. A positividade para HIV foi de 10% e 50% para vírus da hepatite C entre usuários de drogas injetáveis, versus 1,5% para HIV e 7,3% para hepatite C nos demais, evidenciando associação entre esse vírus e uso de droga injetável. Prisão anterior foi referida por 7,9% das mulheres e 26,6% dos homens, com prevalência de 2,6% para HIV e 17,1% para vírus da hepatite C. CONCLUSÕES: As elevadas prevalências de HIV e vírus de hepatite B e C requerem programas de prevenção baseados na vacinação contra hepatite B, diagnóstico precoce dessas infecções e inserção dos moradores de rua em serviços de saúde. Resumo em inglês OBJECTIVE: To estimate the prevalence of HIV infections, as well as hepatitis B and C and syphilis viruses in homeless people. METHODS: Cross-sectional study with educational intervention, conducted in the city of São Paulo, between 2002 and 2003. A convenience sample of homeless people who used night shelters was selected, according to the following criteria: aged 18 or older and not showing psychiatric disturbances. During interviews, sociodemographic and behavioral da (mais) ta were gathered and HIV, hepatitis B and C and syphilis laboratorial tests and post-test counseling were carried out. RESULTS: A total of 330 shelter users participated, with an average age of 40.2 years, 80.9% of them male, having lived on the streets for one year in average. Prevalences of 1.8% for HIV, 8.5% for hepatitis C virus, 30.6% for previous hepatitis B infection, 3.3% for chronic or acute infection by hepatitis B virus, and 5.7% for syphilis. The consistent use of condoms was referred to by 21.3% of interviewees and the use of injecting drugs by 3% of them. Positivity was 10% for HIV and 50% for hepatitis C virus among injectable drug users, versus 1.5% for HIV and 7.3% for hepatitis C among the others, showing an association between the virus and the use of injecting drugs. Previous imprisonment was referred to by 7.9% of women and 26.6% of men, with a prevalence of 2.6% for HIV and 17.1% for hepatitis C virus. CONCLUSIONS: The high prevalences of HIV and hepatitis B and C viruses require prevention programs based on vaccination against hepatitis B, early diagnosis of these infections and placement of homeless people into health services.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

95

Infecção pelo HIV, hepatites B e C e sífilis em moradores de rua, São Paulo/ HIV infection, hepatitis B and C and syphilis in homeless people, in the city of São Paulo, Brazil

Brito, Valquiria O. C.; Parra, Deolinda; Facchini, Regina; Buchalla, Cassia Maria
2007-12-01

Resumo em português OBJETIVO: Estimar a prevalência das infecções pelo HIV, vírus das hepatites B e C, e da sífilis em moradores de rua. MÉTODOS: Estudo transversal com intervenção educativa, realizado no município de São Paulo, de 2002 a 2003. Selecionou-se amostra de conveniência de moradores de rua que utilizavam albergues noturnos, segundo os critérios: >18 anos e não apresentar distúrbios psiquiátricos. Em entrevistas, foram coletados dados sociodemográficos e de comport (mais) amento, e realizados exames laboratoriais para HIV, hepatite B e C e sífilis, e aconselhamento pós-teste. RESULTADOS: Participaram 330 usuários dos albergues, com 40,2 anos (média), 80,9% homens, nas ruas, em média, há um ano. Observaram-se prevalências de 1,8% de HIV, 8,5% de vírus de hepatite C, 30,6% de infecção pregressa por hepatite B, 3,3% de infecção aguda ou crônica pelo vírus hepatite B e 5,7% de sífilis. Uso consistente de preservativo foi referido por 21,3% e uso de droga injetável, por 3% dos entrevistados. A positividade para HIV foi de 10% e 50% para vírus da hepatite C entre usuários de drogas injetáveis, versus 1,5% para HIV e 7,3% para hepatite C nos demais, evidenciando associação entre esse vírus e uso de droga injetável. Prisão anterior foi referida por 7,9% das mulheres e 26,6% dos homens, com prevalência de 2,6% para HIV e 17,1% para vírus da hepatite C. CONCLUSÕES: As elevadas prevalências de HIV e vírus de hepatite B e C requerem programas de prevenção baseados na vacinação contra hepatite B, diagnóstico precoce dessas infecções e inserção dos moradores de rua em serviços de saúde. Resumo em inglês OBJECTIVE: To estimate the prevalence of HIV infections, as well as hepatitis B and C and syphilis viruses in homeless people. METHODS: Cross-sectional study with educational intervention, conducted in the city of São Paulo, between 2002 and 2003. A convenience sample of homeless people who used night shelters was selected, according to the following criteria: aged 18 or older and not showing psychiatric disturbances. During interviews, sociodemographic and behavioral da (mais) ta were gathered and HIV, hepatitis B and C and syphilis laboratorial tests and post-test counseling were carried out. RESULTS: A total of 330 shelter users participated, with an average age of 40.2 years, 80.9% of them male, having lived on the streets for one year in average. Prevalences of 1.8% for HIV, 8.5% for hepatitis C virus, 30.6% for previous hepatitis B infection, 3.3% for chronic or acute infection by hepatitis B virus, and 5.7% for syphilis. The consistent use of condoms was referred to by 21.3% of interviewees and the use of injecting drugs by 3% of them. Positivity was 10% for HIV and 50% for hepatitis C virus among injectable drug users, versus 1.5% for HIV and 7.3% for hepatitis C among the others, showing an association between the virus and the use of injecting drugs. Previous imprisonment was referred to by 7.9% of women and 26.6% of men, with a prevalence of 2.6% for HIV and 17.1% for hepatitis C virus. CONCLUSIONS: The high prevalences of HIV and hepatitis B and C viruses require prevention programs based on vaccination against hepatitis B, early diagnosis of these infections and placement of homeless people into health services.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

96

Histórico das hepatites virais/ History of viral hepatitis

Fonseca, José Carlos Ferraz da
2010-06-01

Resumo em português INTRODUÇÃO: A história das hepatites virais remonta milhares de anos e é fascinante. Quando o ser humano sofreu pela primeira vez a invasão do seu organismo por tais agentes, iniciou-se um ciclo natural e repetitivo capaz de infectar bilhões de seres humanos, dizimar e sequelar milhares de vida. MÉTODOS: Este artigo rever informações científicas disponíveis sobre o histórico das hepatites virais. Todas as informações foram obtidas através de extensa revisã (mais) o bibliográfica, compreendendo artigos originais e de revisão e consultas na rede internet. RESULTADOS: Existem relatos de surtos de icterícia epidêmica na China há mais de 5.000 anos e na Babilônia, há mais de 2.500 anos. A história catastrófica das grandes epidemias ou pandemias ictéricas são conhecidas e geralmente estão associadas às grandes guerras. Na guerra da Secessão Americana, 40 mil casos ocorreram entre militares da União. Em 1885, um surto de icterícia catarral acometeu 191 trabalhadores do estaleiro de Bremen (Alemanha) após vacinação contra varíola. Em 1942, 28.585 soldados contraíram hepatite após inoculação da vacina contra a febre amarela. O número de casos de hepatite durante a Segunda Grande Guerra foi estimado em 16 milhões. Somente no século XX, foram identificados os principais agentes causadores das hepatites virais. O vírus da hepatite B foi o primeiro a ser descoberto. CONCLUSÕES: Neste artigo, a revisão da história das grandes epidemias ocasionadas pelos vírus das hepatites e a descoberta desses agentes revelam singulares peculiaridades, citando como exemplo, a descoberta acidental ou por acaso dos vírus da hepatite B e D. Resumo em inglês INTRODUCTION: The history of viral hepatitis goes back thousands of years and is a fascinating one. When humans were first infected by such agents, a natural repetitive cycle began, with the capacity to infect billions of humans, thus decimating the population and causing sequelae in thousands of lives. METHODS: This article reviews the available scientific information on the history of viral hepatitis. All the information was obtained through extensive bibliographic revi (mais) ew, including original and review articles and consultations on the internet. RESULTS: There are reports on outbreaks of jaundice epidemics in China 5,000 years ago and in Babylon more than 2,500 years ago. The catastrophic history of great jaundice epidemics and pandemics is well known and generally associated with major wars. In the American Civil War, 40,000 cases occurred among Union troops. In 1885, an outbreak of catarrhal jaundice affected 191 workers at the Bremen shipyard (Germany) after vaccination against smallpox. In 1942, 28,585 soldiers became infected with hepatitis after inoculation with the yellow fever vaccine. The number of cases of hepatitis during the Second World War was estimated to be 16 million. Only in the twentieth century were the main agents causing viral hepatitis identified. The hepatitis B virus was the first to be discovered. CONCLUSIONS: In this paper, through reviewing the history of major epidemics caused by hepatitis viruses and the history of discovery of these agents, singular peculiarities were revealed. Examples of this include the accidental or chance discovery of the hepatitis B and D viruses.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

97

Comparação do perfil epidemiológico das hepatites B e C em um serviço público de São Paulo/ Comparison between hepatitis B and C epidemiological profiles at a public institution in São Paulo, Brazil

Cruz, Camila Rodrigues Bressane; Shirassu, Miriam Matsura; Martins, Wellington P.
2009-09-01

Resumo em português CONTEXTO: As hepatites virais constituem doença de notificação compulsória e apresentam grande importância em nosso meio devido à elevada prevalência. OBJETIVO: Comparar o perfil epidemiológico dos casos confirmados de hepatites B e C notificados no Núcleo de Vigilância Epidemiológica do Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo, São Paulo, SP, no período entre janeiro de 2004 e abril de 2007. MATERIAL: Os resultados foram analisados através do te (mais) ste do qui ao quadrado. RESULTADOS: Observou-se 112 casos confirmados de hepatite B e 651 de hepatite C. Houve predominância do sexo masculino dentre os casos de hepatite B e do sexo feminino entre os de hepatite C, com significância estatística. A faixa etária mais frequente foi de 30 a 39 anos, considerando-se hepatite B (P Resumo em inglês CONTEXT: Viral hepatitis is a disease of compulsory notification and is very important due to its high prevalence. OBJECTIVE: To analyze the epidemiological profiles of hepatitis B and C, reported through surveillance at the "Hospital do Servidor Público Estadual", São Paulo, SP, Brazil, from January 2004 to April 2007. METHODS AND RESULTS: The study revealed 112 confirmed cases of hepatitis B and 651 of hepatitis C. Male gender predominated among hepatitis B while fema (mais) le gender predominated among hepatitis C, statistically significant. Hepatitis B occurred mainly among patients from 30 to 39 years old (P

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

98

Conectivite Mista: a propósito de um caso clínico/ Mixed connestivite tissue disease

Veiga, Mariana Novais; Sousa, Ana Olívia; Martins, Joana; Carvalho, Claudina; Quintas, Conceição; Mota, Margarida; Gonçalves, Manuel; Cunha, Emília
2005-07-01

Resumo em português Os autores apresentam um caso clínico de Conectivite Mista numa primigesta de 24 anos portadora de hepatite B e pertencente a uma família de risco (Cônjuge Hepatite C Crónica e irmão co-infecção vírus hepatite C (VCH) - vírus imunodeficiência humana (VIH), toxicodependente). O diagnóstico de Conectivite Mista tinha sido confirmado há 3 anos e estava em fase de remissão há mais de 6 meses. Neste caso, e em contraste com o descrito na literatura, houve atingim (mais) ento grave do Sistema Nervoso Central pondo em risco a sobrevivência materna, pelo que a equipa multidisciplinar que acompanhou a grávida se debateu com dúvidas em relação ao tratamento e eventual uso de fármacos potencialmente teratogénicos assim como quanto aos meios auxiliares de diagnóstico a utilizar e o momento mais indicado para interromper a gestação. Será aconselhável o tratamento agressivo das doenças imunológicas a fim de prevenir uma exacerbação durante a gravidez? Resumo em inglês The authors report a case of a 24 -year-old female in is first pregnancy, hepatitis B carrier, with mixed connective tissue disease, wich belongs to a very problematic family (husband with chronic hepatitis C and brother with co-infection HIV-HCV and toxicodependent). The diagnosis was confirmed 3 years ago and the disease was in remission for more than 6 months ago. In this case, in constrast to what we found in the literature, there was a very serious complication in th (mais) e central nervous system putting at risk the mother’s life. The multidisciplinary team had many doubts in decide the best treatment, the use or not of teratogenic drugs and the moment to interrupt the gestation. We wonder if agressive treatment to prevent mixed connective tissue disease exacerbation may be appropriate during pregnancy.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

99

Prevalência da soropositividade do anti-HCV em pacientes dialisados/ Anti-HCV seropositivity in dialysis patients

Gomes, Marcia; Gigante, Luciana Petrucci; Gomes, Jane; Boschetti, Jaqueline; Carvalho, Glayds
2006-10-01

Resumo em português Estudo transversal para verificar a prevalência de anticorpos contra hepatite em pacientes dialisados e fatores associados. Foi realizada revisão de prontuários de todos os pacientes dialisados (n=1.261) de Porto Alegre, RS, de agosto a dezembro de 2003. Os testes estatísticos aplicados foram o qui-quadrado e o teste de tendência linear. A medida de efeito foi a razão de prevalências. A análise de regressão logística múltipla foi realizada por regressão de Cox (mais) . A prevalência de anticorpos contra hepatite foi 29,1%, com prevalência maior entre pacientes atendidos em hemodiálise onde não havia separação dos soropositivos e existia reutilização do dialisador. Essa associação permaneceu mesmo após controle para fatores de confusão. Pacientes que receberam transfusão sangüínea tiveram acréscimo linear na prevalência de anticorpos. O tempo de diálise mostrou associação do tipo dose-resposta com os anticorpos contra hepatite. Resumo em inglês This cross-sectional study evaluated the prevalence of anti-hepatitis antibodies and associated factors in dialysis patients. Data were collected from records of all patients receiving dialysis treatment [n=1,261] in the city of Porto Alegre, in Southern Brazil, from August to December 2003. The statistical analyses used Chi-squared and the linear tendency test. Prevalence ratios were also calculated. Multiple logistic regression analysis was performed through Cox regress (mais) ion. The prevalence of anti-hepatitis antibodies was of 29.1%, and was higher among patients treated by hemo-dialysis where there was no segregation of seropositive and seronegative patients and where dialyzers were reused. This association remained even when controlling for confounding factors. Patients who received blood transfusions had a linear increase in the prevalence of anti-hepatitis antibodies. The duration of dialysis treatment showed a dose-response curve with the prevalence of anti-hepatitis antibodies.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

100

Prevalência da soropositividade do anti-HCV em pacientes dialisados/ Anti-HCV seropositivity in dialysis patients

Gomes, Marcia; Gigante, Luciana Petrucci; Gomes, Jane; Boschetti, Jaqueline; Carvalho, Glayds
2006-10-01

Resumo em português Estudo transversal para verificar a prevalência de anticorpos contra hepatite em pacientes dialisados e fatores associados. Foi realizada revisão de prontuários de todos os pacientes dialisados (n=1.261) de Porto Alegre, RS, de agosto a dezembro de 2003. Os testes estatísticos aplicados foram o qui-quadrado e o teste de tendência linear. A medida de efeito foi a razão de prevalências. A análise de regressão logística múltipla foi realizada por regressão de Cox (mais) . A prevalência de anticorpos contra hepatite foi 29,1%, com prevalência maior entre pacientes atendidos em hemodiálise onde não havia separação dos soropositivos e existia reutilização do dialisador. Essa associação permaneceu mesmo após controle para fatores de confusão. Pacientes que receberam transfusão sangüínea tiveram acréscimo linear na prevalência de anticorpos. O tempo de diálise mostrou associação do tipo dose-resposta com os anticorpos contra hepatite. Resumo em inglês This cross-sectional study evaluated the prevalence of anti-hepatitis antibodies and associated factors in dialysis patients. Data were collected from records of all patients receiving dialysis treatment [n=1,261] in the city of Porto Alegre, in Southern Brazil, from August to December 2003. The statistical analyses used Chi-squared and the linear tendency test. Prevalence ratios were also calculated. Multiple logistic regression analysis was performed through Cox regress (mais) ion. The prevalence of anti-hepatitis antibodies was of 29.1%, and was higher among patients treated by hemo-dialysis where there was no segregation of seropositive and seronegative patients and where dialyzers were reused. This association remained even when controlling for confounding factors. Patients who received blood transfusions had a linear increase in the prevalence of anti-hepatitis antibodies. The duration of dialysis treatment showed a dose-response curve with the prevalence of anti-hepatitis antibodies.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

101

Deficiência de tiamina como causa de cor pulmonale reversível/ Thiamin deficiency as a cause of reversible cor pulmonale

Coelho, Liana S.; Hueb, João C.; Minicucci, Marcos F.; Azevedo, Paula S.; Paiva, Sergio A. R.; Zornoff, Leonardo A. M.
2008-07-01

Resumo em português A deficiência de tiamina pode apresentar quatro formas clássicas de apresentação clínica: polineuropatia periférica, anorexia e fraqueza muscular (beribéri seco); insuficiência cardíaca de alto débito com sinais congestivos (beribéri úmido); beribéri associado ao choque (Shoshin beribéri) e encefalopatia de Wernicke. Neste relato, descrevemos quadro sugestivo de hipertensão pulmonar grave e cor pulmonale, com estase jugular, hepatite congestiva e edema generalizado, que apresentou reversão completa após administração de tiamina. Resumo em inglês Thiamine deficiency may present four classic clinical forms: peripheral polyneuropathy, anorexia and muscular weakness (dry beriberi); high output heart failure with signs of congestion (wet beriberi); beriberi associated with shock (Shoshin beriberi) and Wernicke's encephalopathy. In this report we describe a picture that is suggestive of severe pulmonary hypertension and cor pulmonale, with jugular stasis, congestive hepatitis and generalized edema that reversed completely after the administration of thiamine.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)