Sample records for heat-shock proteins
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 7 shown.



1

Expressão de proteínas de choque térmico na epilepsia do lobo temporal mesial/ Heat shock protein expression in mesial temporal lobe epilepsy

Kandratavicius, Ludmyla; Hallak, Jaime Eduardo Cecílio; Leite, João Pereira
2006-09-01

Resumo em português OBJETIVOS: Em modelos animais de epilepsia, heat shock protein 70 (HSP70) tem sua expressão proporcional à intensidade de crises. A HSP90, dentre diversas ações, regula a sintase neuronal do óxido nítrico e proteínas do citoesqueleto. Devido ao provável papel protetor de HSP70 e à relação de HSP90 com proteínas envolvidas na epileptogênese, decidimos investigar a expressão imunohistoquímica destas proteínas na epilepsia do lobo temporal mesial (ELTM). MÉT (mais) ODOS: Hipocampos de pacientes ELTM fármaco-resistentes foram obtidos durante o procedimento cirúrgico e hipocampos controle foram obtidos de necrópsias. Os espécimes obtidos foram tratados igualmente e submetidos a imunohistoquímica. Medidas de imuno-reatividade positiva foram obtidas com o software ImageJ. RESULTADOS: Nossas medidas mostraram menor expressão de HSP70 e HSP90 no hipocampo de pacientes epilépticos do que nos controles em praticamente todas as regiões do hipocampo. Para HSP70 as diferenças significativas foram encontradas na região subicular e para HSP90 em todas, exceto fascia dentata e subículo. CONCLUSÃO: Diferente dos achados em modelos animais, nossos resultados indicam que crises crônicas nos pacientes ELTM não são estímulo suficiente para ativação exacerbada de HSP70 e HSP90. Condições inerentes à ELTM podem ser determinantes desta menor expressão. Ainda, nossos achados sugerem que a baixa expressão de HSPs pode estar relacionada a manutenção das crises. Resumo em inglês OBJECTIVE: In animal models of epilepsy, heat shock protein 70 (HSP70) has its expression proportional to seizure severity. Among several functions on biological systems, HSP90 regulates nitric oxide synthase and cytoskeletal proteins. Due to the plausible protective role of HSP70 and the relationship of HSP90 with proteins involved in epileptogenesis, we looked at HSP70 and 90 immunohistochemical expression in temporal lobe epilepsy (TLE). METHODS: Hippocampi were obtain (mais) ed from medically intractable TLE patients and control hippocampi were from necropsy cases. Specimens were equally treated and submitted to imunohistochemistry to HSP70 and HSP90. Positive immunoreactivity was estimated using the software ImageJ. RESULTS: Our results showed significant lower expression of HSP70 and HSP90 in epileptic patients when compared to controls in almost all hippocampal regions. To HSP70 subicular region exhibited significant difference and to HSP90 all regions, except fascia dentata and subiculum. CONCLUSION: Unlike the reports in animal models the present results indicate that chronic seizures in TLE patients are not sufficient to induce HSP70 and HSP90 activation. Typical attributes inherent to TLE condition may be determinants of low HSP expression. In Addition, our results suggest that low expression of HSPs in epileptic groups may be related to seizure maintenance.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

2

Crescimento micelial e síntese de proteínas de choque térmico em três isolados de fungos ectomicorrízicos sob condições de temperaturas supra-ótimas/ Mycelial growth and synthesis of heat shock proteins by ectomicorrhizal fungi under supra-optimal temperature conditions

Ferreira, Adão de Siqueira; Tótola, Marcos Rogério; Parreira, Adriano Guimarães; Borges, Arnaldo Chaer
2007-02-01

Resumo em português A síntese de proteínas de choque térmico é uma alteração fisiológica transiente na célula de organismos expostos a temperaturas supra-ótimas. A resposta fisiológica ao choque térmico é dependente, particularmente, do tipo de célula e da capacidade dos organismos em responder às alterações do meio. O presente trabalho teve como objetivo avaliar o crescimento micelial e a síntese de proteínas de choque térmico de dois isolados de Pisolithus sp. (RV82 e RS (mais) 24) e de um isolado de Paxillus involutus em temperaturas supra-ótimas. No trabalho, foram feitas análises de crescimento micelial em placa de Petri com meio apropriado para o crescimento sob condições de temperaturas subletais, letais e de choque térmico. As proteínas nos micélios dos isolados foram marcadas com aminoácido radioativo (³H-leucina), e a radioatividade, quantificada em solução de cintilação. A síntese das proteínas de choque térmico (HSPs) foi avaliada em gel de poliacrilamida (SDS-PAGE e 2D-PAGE). Demonstrou-se, com ³H-leucina, que os fungos ectomicorrízicos apresentaram respostas diferenciadas em relação ao crescimento micelial quando expostos a temperaturas supra-ótimas. Os dois isolados de Pisolithus sp., RS24 e RV82, mostraram-se mais tolerantes a altas temperaturas, quando comparado ao isolado de P. involutus. Os isolados de Pisolithus sp. diferem quanto à síntese de proteínas de estresse, com a síntese de HSPs de alta e de baixa massa molecular. Em resposta ao choque térmico, o isolado RV82 sintetizou proteínas putativas dos grupos HSP70, HSP28 e HSP26 e as sHSPs (15-18 kDa), enquanto o isolado RS24 sintetizou as dos grupos HSP86, HSP60, HSP55 e HSP35 e as sHSPs (12-18 kDa). A baixa tolerância a temperaturas elevadas do isolado de P. involutus foi atribuída à ausência de síntese de proteínas putativas do grupo HSPs em condições de choque térmico. Os resultados sugerem que os isolados de fungos ectomicorrízicos diferem quanto ao mecanismo de indução de termotolerância. Resumo em inglês In most organisms, the synthesis of heat shock proteins is a transient physiological change in the cell exposed to supra-optimal temperatures. The physiological response to heat shock is particularly dependent on the cell type and on the capacity of the organisms to respond to environmental alterations. In this study the mycelial growth and synthesis of heat shock proteins of two Pisolithus isolates (RV82 and RS24) and one Paxillus involutus isolate to supra-optimal tempe (mais) ratures was evaluated. Mycelial growth was evaluated under sublethal, lethal and heat shock temperature conditions with appropriate growth medium on Petri plates. Proteins in the mycelium of the isolates were marked using radioactive amino acid (³H-leucine) and the radioactivity was quantified in scintillation solution. Synthesis of heat shock proteins (HSPs) were evaluated by polyacrylamide gels (SDS-PAGE and 2D-PAGE). The two Pisolithus isolates RS24 and RV82 were more tolerant to high temperatures than P. involutus. The Pisolithus isolates differed regarding the synthesis of stress proteins since high and low molecular mass proteins were synthesized. In response to the heat shock, the RV82 isolate synthesized putative heat shock proteins of the groups HSP70, HSP28, HSP26 and sHSPs (15-18 kDa), while the RS24 isolate synthesized putative heat shock proteins of the groups HSP86, HSP60, HSP55, HSP35 and sHSPs (12-18 kDa). The low heat tolerance of the P. involutus isolate was attributed to its incapacity of synthesizing HSPs. Our results suggest that the induction of the thermotolerance mechanism differs among ectomicorrhizal fungi isolates.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

3

É possível uma vacina gênica auxiliar no controle da tuberculose?/ Could a DNA vaccine be useful in the control of tuberculosis?

Rodrigues Júnior, José Maciel; Lima, Karla de Melo; Castelo, Arlete Aparecida Martins Coelho; Martins, Vânia Luiza Deperon Bonato; Santos, Sandra Aparecida dos; Faccioli, Lucia Helena; Silva, Célio Lopes
2004-08-01

Resumo em português Vacinas de DNA, ainda em fase de experimentação e testes clínicos, podem se tornar uma importante ferramenta de combate a doenças infecciosas para as quais, até hoje, não existe prevenção segura e eficaz, como a tuberculose. Nos últimos anos vários estudos têm sido dedicados ao desenvolvimento de vacinas de DNA que codificam proteínas de micobactérias, entre as quais destacam-se as que codificam o antígeno 85 (Ag 85) e a proteína de choque térmico de 65 kD (mais) a (hsp65). Estes dois antígenos foram os mais estudados apresentando resultados bastante satisfatórios em ensaios pré-clínicos e com grande volume de dados registrados na literatura. Além de proteger contra infecção experimental por Mycobacterium tuberculosis virulenta, a vacina DNA-hsp65 também apresenta atividade terapêutica, ou seja, é capaz de curar os animais previamente infectados, inclusive aqueles com bacilos resistentes a múltiplas drogas. Esta vacina, hoje em avaliação clínica no Brasil também para o tratamento de câncer, é capaz de induzir a produção de citocinas de padrão Th1 tal como IFN- interferon-gama, associadas ao controle da doença. Além disso, a vacina de DNA-hsp65 é capaz de estimular clones de células CD8 citotóxicos e CD4 que podem ser caracterizados como células de memória sendo responsáveis por conferir imunidade duradoura contra a infecção. Quando utilizada na terapia da infecção, a vacina de DNA-hsp65 faz com que haja uma mudança no padrão de resposta imune, induzindo a secreção de citocinas de padrão Th1 criando um ambiente favorável à erradicação do bacilo. Os resultados demonstram ainda que a via de administração e a formulação na qual a vacina é administrada exerce fundamental influência no padrão e duração da resposta imune desencadeada. O conjunto de resultados hoje disponíveis mostra que uma vacina de DNA contra a tuberculose contribuirá de maneira significativa no controle desta doença. Resumo em inglês The DNA vaccines currently under pre-clinical and clinical development may prove to be important tools in combating infectious diseases, such as tuberculosis, for which no safe and effective form of prevention has yet been developed. In recent years, several studies have aimed to develop a DNA vaccine encoding mycobacterial proteins such as antigen 85 (Ag85) and the 65-kDa mycobacterial heat shock protein (hsp65). The latter is protective against virulent infection with M (mais) ycobacterium tuberculosis (including multidrug-resistant strains). The hsp65 DNA vaccine, currently under clinical evaluation in Brazil for cancer therapy, is able to induce the secretion of Th1 cytokines, such as gamma-interferon, associated with disease control. Furthermore, this vaccine stimulates cytotoxic CD8 and CD4 T-cell clones that can be characterized as memory cells, which are responsible for effective and long-lasting immunity against tuberculosis. When used as a therapeutic agent in inoculated mice, the hsp65 DNA vaccine promotes changes in the immunity profile, triggering the secretion of Th1 cytokines and establishing a favorable environment for the elimination of bacilli. The results also demonstrate that the route of administration, as well as the formulation in which the vaccine is administered, fundamentally influence the pattern and duration of the immune response induced. Taking all currently available data into account, we can conclude that a DNA vaccine against tuberculosis could contribute significantly to the control of the disease.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

4

Glutamina: aspectos bioquímicos, metabólicos, moleculares e suplementação/ Glutamine: biochemical, metabolic, molecular aspects and supplementation

Cruzat, Vinicius Fernandes; Petry, Éder Ricardo; Tirapegui, Julio
2009-10-01

Resumo em português A glutamina é o aminoácido livre mais abundante no plasma e no tecido muscular. Nutricionalmente é classificada como um aminoácido não essencial, uma vez que pode ser sintetizada pelo organismo a partir de outros aminoácidos. A glutamina está envolvida em diferentes funções, tais como a proliferação e desenvolvimento de células, o balanço acidobásico, o transporte da amônia entre os tecidos, a doação de esqueletos de carbono para a gliconeogênese, a part (mais) icipação no sistema antioxidante e outras. Por meio de técnicas de biologia molecular, estudos demonstram que a glutamina pode também influenciar diversas vias de sinalização celular, em especial a expressão de proteínas de choque térmico (HSPs). As HSPs contribuem para a manutenção da homeostasia da célula na presença de agentes estressores, tais como as espécies reativas de oxigênio (ERO). Em situações de elevado catabolismo muscular, como após exercícios físicos intensos e prolongados, a concentração de glutamina pode tornar-se reduzida. A menor disponibilidade desse aminoácido pode diminuir a resistência da célula a lesões, levando a processos de apoptose celular. Por essas razões, a suplementação com L-glutamina, tanto na forma livre, quanto como dipeptídeo, tem sido investigada. Alguns aspectos bioquímicos, metabólicos e mecanismos moleculares da glutamina, bem como os efeitos de sua suplementação, são abordados no presente trabalho. Resumo em inglês Glutamine is the most frequent free amino acid in the serum and muscular tissue. Nutritionally, it is classified as a non-essential amino acid, once it can be synthesized by the body from other amino acids. Glutamine is involved in different functions, such as cell proliferation and development, basic acid balance, ammonia transportation between tissues, carbon skeleton donation to the gluconeogenesis, participation in the antioxidant system, among others. Molecular biolo (mais) gy techniques show that it may also influence several cell signaling ways, especially the expression of heat shock proteins (HSP). The HSPs contribute to the maintenance of the cellular homeostasis in the presence of stress agents such as oxygen reactive species (ORE). In situations of high cellular catabolism, as after intense and prolonged physical exercises, the glutamine concentration may become reduced. Lower availability of this amino acid may decrease the cell resistance to injuries, leading to cellular apoptosis processes. Therefore, L-glutamine supplementation either in free form or as dipeptide has been investigated. Some biochemical and metabolic aspects, molecular mechanism of glutamine, as well as the effects of its supplementation are approached in the present article.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

5

Associação entre lúpus eritematoso sistémico e tuberculose - Revisão crítica/ Systemic lupus erythematosus association with tuberculosis - Critical review

Pereira, João Cláudio Barroso
2008-12-01

Resumo em português Uma análise crítica sobre a associação lúpus eritematoso sistémico e tuberculose é proposta. É feita uma breve revisão sobre lúpus e sobre prováveis factores que desencadeiam a tuberculose nestes doentes, incluindo tópico sobre proteínas de choque térmico da família HSP 70KDa e HSP65KDa do Mycobacterium tuberculosis e receptores Toll TLR2, TLR4 e TLR9 que podem estar envolvidos na interacção entre antigénio do bacilo e tecido do hospedeiro causando indu� (mais) �ão autoimune no lúpus. Uma revisão de séries clínicas sobre o assunto é mostrada e ressalta as formas extrapulmonares como as mais comuns nestes casos. O autor conclui que diagnóstico precoce e tratamento apropriado são mandatórios em situações nas quais o LES está associado a TB, principalmente em áreas endémicas para esta doença. Resumo em inglês The author provides a critical analysis of systemic lupus erythematosus associated with tuberculosis. A brief review of the lupus-tuberculosis association is also given, and stresses that extra-pulmonary TB is the most usual form of TB in these cases. Other issues considered are the heat shock proteins of Mycobacterium tuberculosis HSP70KDa and HSP65KDa families and TLR2, TLR4, TLR9 that can be involved in interaction between bacilli antigen and host tissue causing autoim (mais) mune induction by lupus. The author concludes that early diagnosis and appropriate management are mandatory in SLE associated with TB, in areas where TB is endemic.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

6

Resistência à Síndrome Ascítica, Competência Homeotérmica e Níveis de Hsp70 no Coração e Pulmão de Frangos de Corte/ Resistance to Ascites Syndrome, Homoeothermic Competence and Levels of Hsp70 in the Heart and Lung of Broilers

Hernandes, Renata; Ferro, Jesus Aparecido; Gonzales, Elisabeth; Macari, Marcos; Bernal, Francisco Ernesto Moreno; Ferro, Maria Inês Tiraboschi
2002-06-01

Resumo em português Como em outros seres vivos, também nas células das aves ocorre a síntese das proteínas de baixo peso molecular (Hsp), cujo aumento é induzido sob condições de estresse. As Hsps têm um papel importante na manutenção da integridade celular, questiona-se o seu envolvimento no mecanismo de proteção celular de órgãos alvos na ocorrência da síndrome ascítica (SA). Este trabalho objetivou avaliar a temperatura corporal e os níveis da Hsp70 no coração e pulmã (mais) o de frangos de corte Hubbard (sensível à SA) e caipira de pescoço-pelado (resistente), criados em termoneutralidade (25°C) e frio (16°C) entre 10 e 45 dias de idade. Foram utilizados 192 pintos machos, 96 de cada linhagem. Não houve mortalidade por SA nas aves caipiras. Nas aves Hubbard, a mortalidade devida à SA foi de 4% e 41% em ambiente termoneutro e frio, respectivamente. Em ambiente frio, a temperatura corporal das aves Hubbard foi menor que a das caipiras. A temperatura corporal e o nível de Hsp70 do coração das aves Hubbard diminuíram com o aumento da idade, mas não nas aves caipiras, os quais se mantiveram constantes, inclusive a Hsp70 do pulmão. Independente da idade ou da temperatura, o nível de Hsp70 no pulmão das aves caipiras era superior ao das aves Hubbard. Em relação às aves Hubbard, as caipiras são homeotérmicas mais competentes e apresentam uma maior indução de Hsp70 nos órgãos primariamente afetados na SA, mas este não parece ser o sistema de proteção contra SA, a qual as aves de pescoço pelado são resistentes. Resumo em inglês Similar to other living animals, the cells of the birds also synthesize small proteins (heat shock protein, Hsp), which increasing levels can be induce by stress. The Hsp have a relevant function in maintaining the integrity of the cell, and we question if they are involved in the mechanism of the cellular protection of target organs affected by ascites syndrome (AS). The objective of this study was to evaluate the body temperature, and the Hsp70 levels in the heart and l (mais) ungs of broilers Hubbard (sensitive to AS) and naked-neck (resistant), raised under thermo-neutral (25C) or cold (16C) environments between 10 and 45 days of raising. We used 192 male chicks, 96 from each broiler strain. No AS mortality occurred among naked-neck birds, but 4% and 41% of Hubbard broilers submitted, respectively, to thermo-neutral and cold temperatures died due to AS. The body temperatures of cold-exposed-Hubbard-birds were lowers than that of naked-necks. The Hsp70 levels of heart and the body temperature of Hubbard chicks decreased as the age increased, for naked-neck these variables were constant during their lives, including the Hsp70 level in the lung cells. Independently from age or temperature effects, the lung cells of naked-neck birds had higher Hsp70 levels than those of Hubbard chickens. Comparing to Hubbard broilers, the naked-neck birds are more competent homoeothermics, and present superior level of Hsp70 in the organs firstly affected by AS, but it did not seem the system of protection against AS, in which the naked-neck birds are resistant.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

7

Biomarcadores prognósticos no traumatismo crânio-encefálico grave/ Outcome biomarkers following severe traumatic brain injury

Oliveira, Carla Oliveira de; Ikuta, Nilo; Regner, Andrea
2008-12-01

Resumo em português O trauma é a principal causa de morte em pessoas entre 1 e 44 anos de idade. O traumatismo crânio-encefálico é o principal fator determinante da mortalidade e da morbidade decorrentes do trauma. A predição do prognóstico é um dos principais problemas associados ao traumatismo crânio-encefálico grave, já que o valor preditivo variável da avaliação clínica complica a identificação de pacientes com maior risco para desenvolvimento de lesões secundárias e d (mais) esfecho fatal. Devido a estas questões, há considerável interesse no desenvolvimento de biomarcadores que reflitam a gravidade do dano cerebral e que se correlacionem com mortalidade e prognóstico funcional em longo prazo. As proteínas S100B e enolase neuronal específica estão entre os marcadores mais estudados para este fim, mas há também estudos com a proteína glial fibrilar ácida, a creatinino quinase cerebral, a proteína mielina básica, o ácido desoxirribonucléico plasmático, a proteína de choque quente 70, o fator von Willebrand, as metaloproteinases, o fator neurotrófico derivado do cérebro, dentre outros. Evidências sugerem que a inflamação, o estresse oxidativo, a excitotoxicidade, as respostas neuroendócrinas e a apoptose têm um importante papel no desenvolvimento de lesões secundárias. Marcadores envolvidos nestes processos também estão sendo estudados no traumatismo crânio-encefálico. Revisamos estes marcadores, muitos dos quais apresentam resultados promissores para uma futura aplicação clínica. Resumo em inglês Trauma is the leading cause of death of people from 1 to 44 years of age. Traumatic brain injury is the main determinant for mortality and morbidity caused by trauma. Outcome prediction is one of the major problems related to severe traumatic brain injury because clinical evaluation has an unreliable predictive value and complicates identification of patients with higher risk of developing secondary lesions and fatal outcome. That is why, there is considerable interest in (mais) development of biomarkers that reflect the severity of brain injury and correlate with mortality and functional outcome. Proteins S100B and neuron specific enolases are among the markers most studied for this purpose, however some studies are investigating glial fibrillary acidic protein, creatinine phospokinase, isoenzime B, myelin basic protein, plasma desoxiribonucleic acid, heat shock protein 70, von Willebrand factor, metalloproteinases and brain-derived neurotrophic factor, among others. Evidence suggests that inflammation, oxidative stress, excitotoxicity, neuroendocrine responses and apoptosis play an important role in the development of secondary lesions. Markers involved in these processes are being studied in traumatic brain injury. We reviewed these biomarkers, some of which present promising results for future clinical application.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)