Sample records for heat of adsorption
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 9 shown.



1

Isotermas de adsorção e calor isostérico da palma forrageira enriquecida proteicamente/ Adsorption isotherms and heat isosteric of protein enriched cactus pear

Campos, Ana R. N.; Silva, Flávio L. H. da; Gomes, Josivanda P.; Oliveira, Líbia S. C.; Oliveira, Marinévea M.
2009-12-01

Resumo em português O enriquecimento protéico da palma forrageira através de fermentação semissólida com a utilização de leveduras visou aumentar o valor nutricional dessa forragem a fim de que possa ser utilizada como suplemento protéico para ração animal, que poderá ser oferecida ainda úmida ou ser secada e armazenada sob condições adequadas. O presente trabalho foi realizado com o objetivo de estudar as isotermas de adsorção da palma forrageira enriquecida proteicamente, n (mais) as temperaturas de 30, 35 e 40 °C, escolher o modelo matemático que melhor se ajusta aos dados experimentais e determinar o calor isostérico de adsorção, buscando-se parâmetros para o estudo do armazenamento deste material. A partir dos resultados obtidos verificou-se que o modelo de Henderson foi o que melhor se ajustou aos dados experimentais das isotermas de adsorção nas três temperaturas estudadas e que o calor isostérico de adsorção do produto diminui com o aumento da umidade de equilíbrio. Para o armazenamento da palma enriquecida é necessário que a faixa ideal de atividade de água esteja compreendida entre 0,25-0,35, que corresponde a uma umidade (b.s.) menor que 0,03 eliminando, desta forma, qualquer crescimento de micro-organismos. Resumo em inglês The protein enrichment of cactus pear through solid-state fermentation with the use of yeasts sought to increase the nutritional value of this forage so that it may be used as protein supplement for animal feed which may be offered either wet or dried and stored under appropriate conditions. The present work had its objective to study the adsorption isotherms of the protein enriched cactus pear, at temperatures of 30, 35 and 40 °C, to choose the mathematical model that b (mais) est adjusted to experimental data and to determine the adsorption heat isosteric, looking for parameters for study of storage of this material. Starting from the obtained results, it was verified that the Henderson model was better if it was adjusted to experimental data adsorption isotherms at the three studied temperatures and that adsorption heat isosteric of studied product decreases with the increase of moisture content. For the storage of the enriched cactus pear it is necessary that the ideal range of activity of water should be between 0.25 - 0.35, which corresponds to moisture content (d.b.) smaller than 0.03, eliminating, this way, any growth of microorganisms.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

2

Comportamento higroscópico da farinha de pupunha (Bactris gasipaes)/ Hygroscopic behavior of the pupunha flour (Bactris gasipaes)

Ferreira, Cristiane D.; Pena, Rosinelson S.
2003-08-01

Resumo em português Avaliou-se o comportamento higroscópico da farinha de pupunha obtida por secagem em estufa a 70°C. Obteve-se dados de equilíbrio de adsorção de umidade a 15°C e 35°C, através de um método estático, onde recipientes de 500mL, contendo soluções saturadas de sais, foram utilizados como ambientes geradores de umidades relativas constantes, na faixa de 11% a 97%, aos quais foram submetidas amostras do produto. A partir dos dados de equilíbrio foram construídas is (mais) otermas de adsorção de umidade, sendo observadas isotermas do tipo III e, ainda, que a umidade de equilíbrio diminui com o aumento da temperatura. Determinou-se o calor isostérico de adsorção para diferentes níveis de umidade de equilíbrio e a umidade equivalente à monocamada, observando-se valores inferiores a 5g H2O/100 g s.s. Verificou-se a aplicabilidade do modelo GAB na predição de dados de equilíbrio do produto. De acordo com os resultados obtidos, a farinha de pupunha apresenta baixa higroscopicidade, ou seja, baixa afinidade por moléculas de água. Resumo em inglês It was studied the hygroscopic behavior of the pupunha flour obtained by drying in the oven at 70°C. It was collected data of moisture adsorption for two temperatures (15°C and 35°C), using the static method, where the recipients with the capacity of 500mL, having saturated salt solutions, it was used as environment generators of constant relative humidity, ranging from 11% to 97%, which were submitted the samples of the product. From the equilibrium data, it was built (mais) isotherms of moisture adsorption, being observed type III isotherms, but even that the equilibrium moisture for the product decreases with the temperature increase. It was determined the isosteric heat of adsorption for different levels of equilibrium moisture and the equivalent moisture to the monolayer, which were inferior of 5g H2O/100 g s.s. It was verified the application of the GAB model in the equilibrium data prediction for the product. According to the results obtained, the pupunha flour shows low hygroscopicity, low affinity for water molecule.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

3

Característica higroscópica e termodinâmica do coentro desidratado/ Hygroscopic and thermodynamic features of dehydrated coriander

Silva, Adriano Sant'Ana; Almeida, Francisco de Assis Cardoso; Alves, Niédja Marizze Cezar; Melo, Karla dos Santos; Gomes, Josivanda Palmeira
2010-06-01

Resumo em português A determinação das isotermas de adsorção de umidade constitui fator essencial nos projetos e estudos de sistemas de secagem, processamento, armazenagem, embalagem e predição tempo de prateleira de produtos alimentícios. A obtenção das isotermas dar-se por meio da variação do conteúdo de umidade de equilíbrio em função da atividade de água a uma dada temperatura constante. A predição das curvas das isotermas é realizada por meio da aplicação de modelos (mais) matemáticos aos dados experimentais. Através das isotermas de adsorção podem ser calculadas propriedades termodinâmicas, como o calor isostérico de adsorção, que é utilizado na análise, desenvolvimento de processos alimentícios e estudo das interações umidade-sólido. Assim, desenvolveu-se o presente estudo com o objetivo de estudar o comportamento das isotermas de adsorção da folha e do caule de coentro desidratados, definir o modelo que melhor representa o comportamento das curvas e determinar o comportamento do calor isostérico de adsorção. Os dados experimentais obtidos foram ajustados por regressão não linear, pelos modelos de GAB, Oswin, Smith, BET, Peleg e Halsey. Os modelos que melhor representaram o comportamento das curvas de adsorção da folha e do caule foram os de Smith e Peleg. O calor isostérico de adsorção obtido para folha desidratada é maior que o do caule. Resumo em inglês The determination of adsorption isotherms of moisture is an essential factor in the projects and studies of systems for drying, processing, storage, packaging and shelf-time prediction of food products. The adsorption isotherms are obtained by means of variation of moisture content in terms of equilibrium water activity at a constant temperature, and its prediction is performed by the application of mathematical models to experimental data. Through the adsorption isotherm (mais) s it can be calculated some thermodynamic properties such as isosteric heat of adsorption, which is used in the analysis, development of case study of food and moisture-solid interactions. Thus, this work aimed to study the behavior of adsorption isotherms of leaves and stems of dehydrate coriander, evaluate the model that represents the behavior of the curves and determine the isosteric heat of adsorption. The experimental data were fitted by nonlinear regression, the GAB, Oswin, Smith, BET, Halsey and Peleg models had been used. The models which best represented the behavior of the adsorption curves of the leaf and stem were from Smith and Peleg. The isosteric heat of adsorption obtained from dried leaf is larger than the stem.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

4

Comportamento higroscópico do resíduo seco de camarão-rosa/ Hygroscopic behavior of the dry residue of pink shrimp

Assunção, Alan Barros; Pena, Rosinelson da Silva
2007-12-01

Resumo em português Estudou-se o comportamento higroscópico do resíduo seco de camarão-rosa (Peneaus subtilis), o qual foi caracterizado como sendo rico em proteínas totais (42,59%) e resíduo mineral fixo (22,01%). Foram construídas isotermas de adsorção e dessorção de umidade a 10, 25, e 40 °C. Determinou-se o valor da monocamada e o calor de dessorção, e testou-se a aplicabilidade de treze modelos matemáticos na predição dos dados de sorção. O produto apresentou isoter (mais) mas do Tipo II. Os dados de adsorção mostraram que para que o produto apresente estabilidade microbiológica (a w Resumo em inglês A study was made of the hygroscopic behavior of the dry residue of pink shrimp (Peneaus subtilis), characterized as being rich in total proteins (42.59%) and ash (22.01%). Adsorption and desorption isotherms were plotted at 10, 25 and 40 °C. The monolayer and desorption heat values were determined and thirteen mathematical models were fitted to experimental data to predict the sorption data. The product presented Type II isotherms. The adsorption data indicated that t (mais) he product's microbiological stability (a w

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

5

Comportamento higroscópico do açaí e cupuaçu em pó/ Hygroscopic behavior of açaí and cupuaçu powders

Silva, Alessandra Eluan da; Silva, Luiza Helena Meller da; Pena, Rosinelson da Silva
2008-12-01

Resumo em português Neste trabalho, isotermas de adsorção e dessorção do açaí (Euterpe oleracea Mart.) e do cupuaçu (Theobroma grandiflorum Schum.) em pó foram determinadas experimentalmente com o auxílio de higrômetro AQUAlab3TE da Decagon nas temperaturas de 15, 25 e 35 °C. As curvas obtidas apresentaram um comportamento do tipo III, característico de materiais ricos em carboidratos. Os dados experimentais de adsorção e dessorção dos produtos foram ajustados, por análise d (mais) e regressão não-linear, usando o aplicativo STATISTICA para Windows 5.1B, aos modelos matemáticos de Handerson, Oswin, GAB e BET-modificado. Os modelos de Oswin e GAB foram os que melhor se ajustaram aos dados experimentais de sorção de umidade para o açaí e cupuaçu em pó, respectivamente. Determinou-se ainda a monocamada para os dois produtos e o calor de dessorção para o açaí em pó. Resumo em inglês The aim of this work was to evaluate experimentally the adsorption and desorption isotherm of açaí (Euterpe oleracea) and cupuaçu (Theobroma grandiflorum) powders using a hygrometer AQUAlab3TE of Decagon. Three levels of temperature (15, 25 and 35 °C) were tested. The type III curves obtained suggest the materials are rich in carbohydrates. Four mathematical models were fitted to the experimental data, Handerson, Oswin, GAB, and modified BET by nonlinear regression an (mais) alysis using the software STATISTICA for Windows 5.1B. The Oswin and GAB models were better fitted to the açaí and cupuaçu powder sorption data, respectively. The monolayer for açaí and cupuaçu powders was determined. The desorption heat of the açaí powder was also determined.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

6

Utilização de alumina para a remoção de fluoretos em águas e efluentes/ The use of alumina to remove fluorine from water and effluents

Alvarinho, S. B.; Martinelli, J. R.
2000-06-01

Resumo em português Foram produzidos 12 tipos de adsorventes de flúor a base de alumina granular seguindo duas rotas de processamento distintas. A primeira rota consistiu na precipitação de hidróxido de alumínio utilizando a técnica de sol-gel e a obtenção de microesferas por geleificação interna e externa. Utilizou-se como matéria prima nitrato de alumínio. A segunda rota consistiu na micropelotização mecânica utilizando-se hidróxido de alumínio produzido pelo processo Baye (mais) r e o uso de bauxita. Microesferas e micropelotas foram submetidas a diferentes tratamentos térmicos e avaliadas quanto ao seu desempenho no processo de adsorção de flúor em água. Os adsorventes produzidos no presente trabalho apresentaram parâmetros cinéticos e de carga de flúor superiores aos adsorventes de alumina reportados na literatura. Os adsorventes na forma de micropelotas apresentaram propriedades similares aos obtidos pela técnica de sol-gel. O maior valor relacionado à adsorção de flúor (100 h-1) foi obtido com microesferas de alumina produzidas pelo processo de geleificação interna, posteriormente calcinadas a 550 ºC. Microesferas de alumina contendo carvão ativo foram também preparadas e apresentaram capacidade de adsorção de flúor relativamente elevada (88 h-1). Micropelotas de alumina calcinadas a 400 ºC apresentaram a maior razão de flúor adsorvido por tonelada de adsorvente (27855). Resumo em inglês Twelve different types of fluorine adsorbents based on alumina granules were produced following two processing routes. The first route consisted on the precipitation of aluminum hydroxide by sol-gel technique followed by microsphere production by internal and external gelation. Aluminum nitrite was used as raw material. The second route consisted on the mechanical micro pelletization of aluminum hydroxide produced by the Bayer process, and bauxite. Microspheres and microp (mais) ellets were heat treated at different conditions and their fluorine adsorption performance was evaluated. Kinetic parameters and fluorine charge determined for those adsorbents were better than the ones reported in the literature for alumina based fluorine adsorbents. Micropellet adsorbents showed similar properties when compared to the ones produced by the sol-gel technique. Alumina microspheres produced by internal gelation followed by calcination at 550 ºC showed the highest fluorine adsorption (100 h-1). Alumina microspheres containing active coal were also produced and showed relatively high fluorine adsorption (88 h-1). Alumina micropellets calcined at 400 ºC showed the highest ratio of adsorbed fluorine per ton of adsorbent (27855).

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

7

Inibição da tripsina de bicho-mineiro do cafeeiro por um fator não-protéico presente em extratos de folhas de mamona/ Coffee leaf miner trypsin inhibition with castor bean leaf extracts mediated by a non-protein agent

Rossi, Guilherme Duarte; Santos, Custódio Donizete dos; Cardoso, Maria das Graças; Corrêa, Angelita Duarte; Abreu, Celeste Maria Patto de; Paiva, Luciano Vilela
2010-04-01

Resumo em português Inibidores de tripsina representam uma estratégia de controle de insetos e, por isso, a identificação e caracterização desses inibidores são etapas muito importantes para que novas formas de controle de pragas sejam desenvolvidas. Os inibidores de tripsina atuam na digestão primária de proteínas e comprometem o processo digestivo por completo, reduzindo a disponibilidade de aminoácidos ao inseto. A incorporação de inibidores de tripsina na dieta de insetos-pra (mais) ga é uma forma de controle cuja eficácia foi verificada por diferentes autores. Este projeto foi conduzido a fim de se observar a eficiência de extratos de folhas de mamona na inibição "in vitro" de proteinases do tipo tripsina do bicho-mineiro do cafeeiro. Após testes realizados com os extratos de folhas de mamona não-fervidos e fervidos com e sem a adição de β-mercaptoetanol 0,2% (v/v) e mediante precipitações com acetona, verificou-se que o inibidor é uma molécula termoresistente e não-protéica. Desta forma, iniciou-se um processo de purificação da molécula inibidora por meio de cromatografia de adsorção com posterior análise em espectrômetro de massas. Os resultados dos testes de inibição indicaram a presença de um inibidor de tripsina eficaz contra o bicho-mineiro do cafeeiro nos extratos de folhas de mamona capaz de inibir 2,48 + 0,15 UTI, o que representa aproximadamente 40% de inibição. Em testes realizados com tripsina bovina observou-se que o extrato de folhas de mamona não apresenta poder de inibição sobre essa enzima. Resumo em inglês Trypsin inhibitors stand for a strategy of insect control and, therefore, the identification and characterization of these inhibitors are very important steps for new forms of pest control to be developed. Trypsin inhibitors act in the primary digestion of proteins and endanger the digestive process wholly, reducing the availability of aminoacids to the insect. The incorporation of trypsin inhibitors in the diet of pest insects is a control form whose efficacy was verifie (mais) d by different authors. In order to observe the efficiency of castor bean leaf extracts in inhibiting trypsin-like enzymes of the coffee leaf miner, an experiment was carried out with the purpose of observing an "in vitro" inhibition phenomenon. The results of the trypsin inhibition tests with normal and boiled with and without β-mercaptoethanol 0.2% (v/v) castor bean leaf extracts and the results of the acetone precipitation process indicated that the inhibitor is a heat-resistant molecule and it is not a protein. This way, the purification process was made by adsorption chromatography with later analysis in mass spectrometer. The reached results indicated that the presence of a trypsin inhibitor of the coffee leaf miner in the castor bean leaf extracts is capable of inhibiting 2.48 + 0.15 UTI, which stands for about 40% of inhibition. Tests performed with bovine trypsin indicated that the castor bean leaf extract have no inhibiting power on this enzyme.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

8

FABRICAÇÃO DE QUEIJO PETIT SUISSE POR ULTRAFILTRAÇÃO DE LEITE COAGULADO: EFEITO DO TRATAMENTO TÉRMICO DO LEITE NO DESEMPENHO DA MEMBRANA/ PETIT SUISSE CHEESE PRODUCED BY ULTRAFILTRATION OF COAGULATED MILK

VEIGA, Pricila Grego; VIOTTO, Walkiria Hanada
2001-12-01

Resumo em português Leite desnatado coagulado foi ultrafiltrado em membrana tubular cerâmica de 0,08mim com objetivo de avaliar a influência de diferentes tratamentos térmicos do leite sobre o fluxo, o coeficiente de retenção protéico, o coeficiente de retenção de cálcio e o rendimento protéico no processamento de queijo petit suisse. Os tratamentos térmicos utilizados foram 85°C/30min e 72°C/15seg. O efeito do tratamento térmico não foi significativo (p(mais) proteína e cálcio, e no rendimento protéico. Houve aumento significativo do fluxo de permeado durante a ultrafiltração do leite coagulado quando o leite foi submetido ao tratamento térmico menos intenso (72°C/15seg). O tratamento térmico mais intenso pode ter resultado em uma maior atração entre as micelas de caseína e, entre micelas e a superfície da membrana, aumentando a adsorção das proteínas à superfície da membrana, conseqüentemente reduzindo o fluxo de permeado. Também pode ter ocorrido entupimento dos poros da membrana por alfa-lactoalbumina e beta-lactoglobulina desnaturadas, agravando o "fouling". Resumo em inglês Coagulated skim milk was ultrafiltered in ceramic tubular membrane with cut off 0.08mum with the objective of evaluating the influence of different milk heat treatments on permeate flux, on protein retention coefficient, on calcium retention coefficient and on protein yield during the petit suisse cheese process. Heat treatment of milk was 85°C/30min and 72°C/15sec. No differences in the retention of protein and calcium, nor in the protein yield due to heat treatment of (mais) milk, were observed. A significant increase in permeate flux was observed when the milk was heated to 72°C/15sec. The most intense heat treatment could result in a higher attraction between the casein micelles and between the micelles and the membrane surface, increasing the protein adsorption on the membrane surface and, consequently, reducing the permeate flux. Denaturated alpha-lactoalbumin and beta-lactoglobulin may have plugged the membrane pores, which would also help to increase fouling.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

9

Constituição da alexina e mechanismo da hemolyse especifica/ Constitution of alexin and mechanism of specific haemolysis

Cruz, J. da Costa; Penna, H. de Azevedo
1932-08-01

Resumo em português Os autores observam que após a inactivação de sôro de cobaya a 54° durante 30 minutos permanecem no sôro as fracções thermolabeis em quantidade apreciavel; um tal sôro conservado na temperatura de 6°, por espaço de 18 horas, regenera parte da sua actividade alexica perdida. 2° Confirma-se a existencia de 4 componentes do complemento. 3° O chamado terceiro componente de Ritz e Coca é na verdade constituidos por dois elementos, pelos menos, differentes: um des (mais) tructivel pelo formol e outro destructivel pelo hydrosulphito de sodio. 4° A ammonia, o formol e o hydrosulpito de sodio são capazes de destruir os constituintes thermoresistentes da alexina do sôro inactivado a 56° 30 minutos, ao passo que as emulsões de levedos, de orgãos ou de gelose não o são. 5° As emulsões de levedo addicionadas a uma mistura em partes eguaes de sôro fresco de cobaya e de sôro aquecido a 56°, 30 m., são capazes de retirar não só o terceiro componente contido no sôro fresco da mistura, mas tambem o terceiro componente contido no sôro inactivado pelo calor. 6° Sem excluir a hypothese de uma floculação em que o sôro aquecido exerça o papel de um colloide protector, os autores admittem que a inactivação do complemento pelas emulsões de levedo ou pela gelose seja devida a substancias thermolabeis, do sôro, depois de adsorpção por essas emulsões, de substancias anti-tripticas. 7° Os diversos elementos que constituem a alexina são adsorvidos pelos globulos sensibilizados na seguinte ordem: Globulos-sensibilizadora-Fracção thermo-resistente sensivel á ammonia-Fracção thermolabil Globulina-Fracção thermolabil albumina-Fracção thermoresistente sensivel ao formol-Fracção thermoresistente sensivel ao hydrosulphito de sodio. 8° Na reacção de Bordet-Wassermann fortemente positiva é fixada sobretudo a fracção globulina thermolabil do complemento e não sómente o terceiro componente como seria licito esperar; a fracção thermolabil albumina permanece de regra livre e activa no liquido. 9° Os autores acham que se deve considerar como demonstrada a origem hepatica da alexina. Segundo experiencias procedidas em cães intoxicados pelo chloroformio não só baixa consideravelmente o titulo alexico global do sôro mas tambem os titulos, de todos os constituintes da alexina separadamente, soffrem, com a excepção da fracção thermolabil globulina, uma reducção muito accentuada. Resumo em inglês 1) The writers state that after the inactivation of fresh Guinea pig'serum at 54°C, for 30 minutes, this serum keeps the thermolable fractions in noticeable quantities. Such serum if mantained at 6°C. for 18 hours, reacquires part of the lost alexic activity. 2) The Ritz's, and Coca's 3rd component is formed at least by distinct elements, one sensible to tje action of formaline and the other to the action of sodium hydrosulphite. 4) Ammonia, formaline and sodium hydrosu (mais) lphite are able to destroy the thermostable components of the serum inactivated by heat (56°C., 30 minutes). The emulsions of yeast, organs and gelose are not able to do so. 5) The yeats emulsions added to a mixture o equal parts of G. p. fresh serum and serum inactivated by heat are capable to destroy the 3rd component present not only in the fresh serum as also in the inactivated one. 6) The writers do not exclude the hypothesis of a flocculation in which the inactivated serum exerts the rôle of a protector colloid, but they believe that the inactivation of the complement by yeast emulsions is due to the action of thermolable substances of fresh serum after the adsorption of antitriptic substances by said emulsions. 7) The different components which form the alexin adhere to the sensitized blood cells in the following order: Blood cells-sensitizer-Thermostable fraction sensible to ammonia -Thermolable globulin fraction - Thermolable albumin fraction - Thermostable fraction sensible to formaline and thermostable fraction sensible to sodium hydrosulphite. 8) In the Bordet-Wassermann's reaction, stark positive, is fixated especially the thermolable globulin fraction and not only the 3rd component as it could be supposed. The thermolable albumin fraction remains free and active in the fluid. 9) The writers think that the hepatic origin of the alexin must be accepted. According to experiments on dogs intoxicated by chloroform one observes not only the diminution of the alexic activity but also the decrease of all components of the alexin, with, perhaps, the exception of the thermolable globulin fraction.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)