Sample records for gibbsite
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 20 shown. Select sample records:



1

Comparação de procedimentos de quantificação de caulinita e gibbsita na fração argila desferrificada de Latossolos/ Comparison of procedures for quantification of kaolinite and gibbsite in iron-free clay in Latosols

Alves, Marcelo Eduardo; Mascarenhas, Yvonne Primerano; Vaz, Carlos Manoel Pedro
2008-04-01

Resumo em português A acurada determinação dos teores dos minerais que constituem a fração argila dos Latossolos pode contribuir para o aprimoramento de seu uso e manejo. Neste trabalho, teores de caulinita e gibbsita da fração argila desferrificada de Latossolos foram determinados por calorimetria exploratória diferencial (CED) e pela aplicação do método de Rietveld a dados de difratometria de raios X (DRX), e comparados com seus respectivos teores calculados pelo método da aloca (mais) ção. Possivelmente, diferenças cristalográficas entre a caulinita e a gibbsita utilizadas na calibração da CED e suas respectivas contrapartidas encontradas nas amostras analisadas tenham contribuído para a menor exatidão dos teores de caulinita e de gibbsita determinados pelo referido método térmico. Os teores de gibbsita das argilas desferrificadas quantificados com a abordagem DRX-Rietveld foram praticamente idênticos aos calculados por alocação, ao passo que os de caulinita foram similares aos respectivos teores determinados com o método de Rietveld. Resumo em inglês The accurate determination of the clay component contents of Latosols can contribute for the improvement of both use and management of such soils. In this research, the kaolinite and gibbsite contents of iron-free clay in Latosols were determined by differential scanning calorimetry (DSC) and with the application of the Rietveld method to X-ray diffraction data for comparison with mineral contents calculated by the allocation method. It is likely that crystallographic dif (mais) ferences between kaolinite and gibbsite used in the DSC calibrations and the kaolinites and gibbsites in the samples were responsible for the inaccuracy of the mineral contents evaluated by this thermal method. The Rietveld method determined gibbsite contents almost identical to those calculated by the allocation method and kaolinite contents with acceptable similarity to the ones calculated by the allocation of total SiO2 iron-free clay contents.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

2

Adsorção e dessorção aniônicas individuais por gibbsita pedogenética/ Individual anionic adsorption and desorption by pedogenic gibbsite

Pozza, Adélia A. A.; Curi, Nilton; Guilherme, Luiz R. G.; Marques, João J. G. S. M.; Costa, Enio T. S.; Zuliani, Daniela Q.; Motta, Paulo E. F.; Martins, Rodrigo S.; Oliveira, Luiz C. A.
2009-01-01

Resumo em inglês Anion adsorption/desorption dynamics was studied as individual processes on surface of particles of a gibbsitic clay. The data suggest a remarkable gibbsite role as nitrate leaching retardant in soil. The opposite behavior of gibbsite towards adsorption/desorption of silicate and phosphate suggests the need of an adequate compromise solution regarding interval and rate applications of anions in cultivated gibbsitic soils. The high P adsorption verified in pH values lower (mais) than that reported for the point of zero charge of synthetic Al-hydroxides implies that this process takes place in pedogenic gibbsites through inner sphere complexation.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

3

Retenção e dessorção competitivas de ânions inorgânicos em gibbsita natural de solo/ Competitive retention and desorption of inorganic anions on natural soil gibbsite

Pozza, Adélia Aziz Alexandre; Curi, Nilton; Costa, Enio Tarso de Souza; Guilherme, Luiz Roberto Guimarães; Marques, João José Granate de Sá e Melo; Motta, Paulo Emílio Ferreira da
2007-11-01

Resumo em português O objetivo deste trabalho foi quantificar a retenção e a dessorção competitivas dos ânions nitrato, sulfato, silicato e fosfato na fração argila gibbsítica de um Gleissolo Melânico. Amostras da fração argila foram agitadas em tubos de centrífuga com solução de NaCl 30 mmol c L-1 contendo estes ânions em quantidades equivalentes a 30% das respectivas capacidades máximas de retenção exibidas pela argila. Para fins comparativos, as amostras foram agitadas c (mais) om a mesma solução contendo 1 mmol c L-1 de cada um dos ânions citados. Os tubos foram centrifugados e determinaram-se as concentrações aniônicas nos sobrenadantes. A dessorção foi realizada agitando-se a fração argila remanescente nos tubos de centrífuga com a solução de NaCl, quantificando-se os ânions liberados. Em outro ensaio, com o silício e o fósforo previamente adsorvidos à gibbsita, adicionou-se, na seqüência, o fósforo e o silício intercalados para avaliar a capacidade de dessorver o ânion previamente adsorvido. O fosfato foi preferencialmente adsorvido em relação aos demais ânions estudados e a aplicação prévia de silício reduziu a fixação de fosfato. Desse modo, a aplicação de silício previamente à de fósforo favorece a fitodisponibilidade deste em solos altamente intemperizados. Resumo em inglês The objective of this work was to quantify the competitive retention and desorption of nitrate, sulfate, silicate and phosphate anions on gibbsitic clay fraction of a Melanic Gleisol. Samples of clay fraction were shaken in centrifuge tubes with 30 mmol c L-1 NaCl solution containing these anions in quantities equivalent to 30% of the respective maximum adsorption capacity exhibited by clay. For comparative purposes, samples were also shaken with the same solution contain (mais) ing 1 mmol c L-1 of each mentioned anion. The tubes were centrifuged and the anionic concentrations in supernatants were determined. The dessorption was performed by shaking the residual clay fraction in centrifuge tubes with NaCl solution and quantifying the released anions. In another experiment, with the silicon phosphorus previously adsorbed to gibbsite, P and Si were added in the sequence, intercalated for evaluating the capacity of desorpting the previously adsorbed anion. The phosphate was preferentially adsorbed in relation to the other studied anions and the previous silicon application reduced the phosphate fixation. The silicon application previously to phosphate favours the bioavailability of P in highly weathered soils.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

4

Gênese e classificação de alguns solos da bacia do Ribeirão Tijuco Preto, Município de Rio das Pedras, SP: I - Análise mineralógica quantitativa da fração argila/ Genesis and classification of some soils from the hydrographic basin of Tijuco Preto Stream, Rio das Pedras county, SP: I - Quantitative mineralogical analysis of clay fraction

Escobar, E. H.; Demattê, J. L. I.; Moniz, A. C.
1973-01-01

Resumo em português Foi empregada a análise mineralógica quantitativa no estudo das frações argila fina e argila grossa de quatro perfis de solos. Dois perfis são originados de um siltito da formação Corumbataí, e foram coletados numa mesma encosta. O primeiro deles, um Litossolo fase folhelho-argilito (TP-12), se encontra num estádio de intemperização inferior ao Podzólico Vermelho-Amarelo variação Piracicaba (TP-13), indicado pelo seu menor conteúdo de caulinita (31,5% na fr (mais) ação argila grossa do B2) em relação ao perfil TP-13 (52% no B22t). Esse resultado é confirmado pelo valor do intemperismo médio do TP-12, que é inferior ao do TP-13. Fazendo parte da mesma toposseqüência. numa posição mais elevada, encontra-se um Latossolo Vermelho-Escuro orto (TP-17), proveniente de um material de origem não identificado, que contém contribuição de rochas básicas, revelado pelo teor de 14% de Fe2O3. Esse latossolo apresentou como componente principal da fração argila grossa a caulinita (74,5%), seguindo-se a alofana (14,0%), gibbsita (3,7%), mica (2,9%) e vermiculita (0,3%). Esses valores representam a média do perfil. As partes mais altas da bacia são ocupadas por um Latossolo Roxo, cujo perfil TP-18 apresentou a caulinita como principal componente (70,0%) da fração argila grossa, seguindo-se-lhe a alofana (20,0%), a gibbsita (9,2%), a mica (0,9%) e a vermiculita (0,6%). Tendo tomado o teor de gibbsita, ou o valor do Ki, como índice de intemperismo, verificou-se que esse latossolo é menos intemperizado do que um perfil de Latossolo Roxo de Campinas, situado também na depressão periférica. O mesmo acontece em relação a 10 perfis de Latossolo Roxo do planalto ocidental de São Paulo. Resumo em inglês The four soil profiles studied occur on a toposequence. The less weathered soils, a Lithosol-argilite-shale substratum phase (TP-12) and a Red-Yellow Podzolic Soil Piracicaba variation (TP-13) are located on the lower part of the toposequence. Both soils are derived from the same kind of parent material, a siltstone of the Corumbataí formation. The more weathered soils, an Ortho Dark Red Latosol (TP-17) and a Latosol Roxo (TP-18) are located on the upper part of the topo (mais) sequence. The parent material of the latter is igneous basic rock while the former had some contribution of igneous basic rock. According to the weathering mean data obtained, the intensity of weathering is the following: TP-12

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

5

Óxidos de ferro e de alumínio e a mineralogia da fração argila deferrificada de latossolos ácricos/ Iron and aluminium oxides and the mineralogy of iron free clay fraction of acric oxisols

Alleoni, L.R.F.; Camargo, O.A.
1995-12-01

Resumo em português Foram obtidos os teores totais e também os livres e amorfos de óxidos de ferro e alumínio de dois latossolos roxos (LR) e de um latossolo variação Una (LU) ácricos do norte do Estado de São Paulo, que se caracterizam por avançado estado de intemperismo, exibindo CTC efetiva menor que 15 mmolc/kg de argila. Para os três solos, a mineralogia da fração argila foi dominada por caulinita e gibbsita, aparecendo também vermiculita com hidroxila entrecamadas em pequen (mais) a quantidade. Nos latossolos roxos ácricos, os teores de ferro e alumínio totais, livres e amorfos foram maiores do que no LU. Nesses solos, a gibbsita respondeu por mais da metade da fração argila deferriflcada, enquanto que no LU a participação da caulinita foi mais significativa (54 x 46%). No latossolo variação Una, que apresenta coloração amarelada, as formas de alumínio extraídas com ditionito responderam por uma porcentagem maior do alumínio total (25%) do que nos LRs (13%, em média), sendo que a relação superfície específica/ Fe livre foi maior do que nos latossolos roxos. Resumo em inglês Total, free and amorphous iron and aluminium oxides were obtained from three acric Oxisols (two dusky-red latosol - LR and one Una variant latosol - LU) from the State of São Paulo, Brazil. These soils are in an advanced stage of weathering, having an effective CEC lower than 15 mmolc/kg clay. For all soils, the clay mineralogy was dominated by kaolinite and gibbsite, showing also some peaks of hidroxy-interlayered vermiculite. The LR had total, free and amorphous iron a (mais) nd aluminium contents higher than in the LU. In those soils, gibbsite represented more than 50% of iron free clay fraction of the Bw horizon, while in the LU the participation of kaolinite was higher (54% x 46%). In the Una variant latosol, with more intense yellow color, free aluminium represented 25% of the total, while in the LR it was 13%. The ratio specific surface area/free Fe-oxide was higher in the LU than in the dusky-red ones.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

6

Variabilidade espacial de atributos mineralógicos de um latossolo sob diferentes formas do relevo: I - mineralogia da fração argila/ Spatial variability of mineralogical attributes of an oxisol under different relief forms: I - clay fraction mineralogy

Camargo, Livia Arantes; Marques Júnior, José; Pereira, Gener Tadeu; Horvat, Renata Alves
2008-12-01

Resumo em português A distribuição dos minerais da fração argila depende de condições pedoambientais específicas. O estudo das relações entre atributos desses minerais e locais específicos de sua ocorrência na paisagem torna-se importante para o entendimento das relações entre a mineralogia e os demais atributos do solo. Este trabalho teve como objetivo avaliar os atributos cristalográficos, as razões Gt/(Gt+Hm) e Ct/(Ct+Gb) dos minerais da fração argila (hematita, goethita, (mais) caulinita e gibbsita) e o padrão de distribuição espacial destes em um Latossolo Vermelho eutroférrico sob cultivo de cana-de-açúcar há mais de 30 anos, com colheita no sistema cana crua. As amostras de solo foram coletadas nos pontos de cruzamento de uma malha, georreferenciados, com intervalos regulares de 10 m, e dimensão de 100 x 100 m, na profundidade de 0,2-0,4 m, totalizando 119 pontos, em uma área de 1 ha. As amostras de solos foram analisadas quimicamente. Posteriormente, a fração argila foi submetida à difração de raios X. Foram feitas as análises estatísticas e geoestatísticas dos atributos cristalográficos dos minerais analisados. Mapas de krigagem foram realizados para a visualização da variabilidade espacial dos atributos. Todos os atributos estudados apresentaram dependência espacial, e os atributos mineralógicos apresentaram-se relacionados com variações das formas do relevo. A gibbsita apresentou o maior diâmetro médio do cristal (DMC) entre os minerais da fração argila estudados, e a goethita foi o mineral que apresentou a maior variação do DMC e da largura à meia altura. Os maiores valores do DMC da goethita, hematita e gibbsita foram encontrados no compartimento II, caracterizado por uma área côncavo-convexa. Resumo em inglês The distribution of the clay fraction minerals depends on specific soil-environmental conditions. The study of the relationship between properties of these minerals and specific sites of landscape occurrence is important to understand the relationship between the mineralogy and other soil attributes. This study aimed to evaluate the degree of cristallinity of goethite, hematite, kaolinite and gibbsite and the spatial pattern in an Oxisol under sugar cane for 30 years. In (mais) a grid with regular 10 m - intervals, 119 samples were collected at a depth of 0.2-0.4 m. The crystallographic attributes of the minerals were analyzed statistically and geostatistically. Kriging maps were drawn to visualize the spatial variability of attributes. All attributes were spatially dependent, and the mineralogical attributes were related to variations in the relief forms. The largest mean crystal diameter (MCD) among the studied clay minerals was observed for gibbsite, and the greatest variation in the MCD and full width at half maximum in the mineral goethite. The highest values of the MCD of goethite, hematite and gibbsite were found in the compartment II characterized by a concave-convex area.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

7

Gênese de horizonte coeso, fragipã e duripã em solos do tabuleiro costeiro do sul da Bahia/ Genesis of hardened horizons, fragipan and duripan in soils of the coastal tablelands of south Bahia

Moreau, Ana Maria Souza dos Santos; Costa, Liovando Marciano da; Ker, João Carlos; Gomes, Felipe Haenel
2006-12-01

Resumo em português A gênese de horizontes coesos em solos tem explicações não consistentes e, em muitos casos, contraditórias. Objetivou-se avaliar, em solos dos tabuleiros costeiros, os possíveis mecanismos físicos, químicos e mineralógicos que ocasionam o endurecimento em horizonte coeso, fragipã e duripã. Para isso, coletaram-se amostras de solos em duas toposseqüências. Na primeira, foram reconhecidas as classes Latossolo Vermelho eutrófico argissólico e Argissolo Amarelo (mais) distrófico latossólico e, na segunda, Argissolos Amarelo abrúptico e típico, e Espodossolo Cárbico órtico dúrico. As análises químicas consistiram da extração de Fe, Si e Al com ditionito-citrato-bicarbonato de sódio e oxalato ácido de amônio. A mineralogia da fração argila foi avaliada por difratometria de raios-X. Os teores de Fe, Si e Al recuperados com o ditionito e com o oxalato foram bastante baixos nos solos com presença de horizonte coeso. Por outro lado, no solo com fragipã e duripã, os teores de Si e Al do oxalato foram elevados, indicando a participação desses elementos como agentes cimentantes. A fração argila dos Argissolos é predominantemente caulinítica, sendo registrada a gibbsita apenas nos horizontes Bt1, Bt2 e Bw do Argissolo Amarelo latossólico. Para o solo com fragipã e duripã (Espodossolo Cárbico órtico dúrico), identificou-se a presença de gibbsita, e, apesar de ser a gibbsita considerada como desorganizadora do ajuste entre as lâminas de caulinita, a manifestação de endurecimento foi mantida. Assim, os mecanismos de endurecimento parecem distintos para horizonte coeso, fragipã e duripã. Resumo em inglês The genesis of cohesive horizons in some soils is not well known yet and, in many cases, it is conflicting. The purpose of this study was to evaluate physical, chemical and mineralogical mechanisms that cause hardening in soils with cohesive horizons, fragipan and duripan in Brazilian Coastal Plain soils. Soil samples of two toposequences were sampled and the taxonomic classes of the soils were identified as Argisolic Eutrophic Red Latosol, Latosolic Dystrophic Yellow Arg (mais) isol for the first toposequence, and Abruptic Dystrophic Yellow Argisol, Dystrophic Typic Yellow Argisol and Duric Orthic Carbic Spodosol, for the second sequence. The chemical analysis performed were Fe, Si, and Al extraction with sodium dithionite-citrate-bicarbonate (DCB) and ammonium oxalate. The clay fraction mineralogy was evaluated by X-ray diffraction. Soils with cohesive horizons presented very low Fe, Si, and Al contents extracted with both DCB and oxalate. Nevertheless, soil with fragipan and duripan showed high Si and Al content extracted with oxalate, indicating their role as cementing agents. The Argisol clay fraction is predominantly kaolinitic, and gibbsite was only found in the Bt1, Bt2 and Bw horizons of the Latosolic Yellow Argisol. Gibbsite was found in soils with fragipan and duripan (Duric Orthic Carbic Spodosol), and despite being considered a disorganizing agent of kaolinite adjustment, the hardpan characteristics were maintained. Thus, the hardening mechanisms of these soils seem different for cohesive, fragipan and duripan horizons.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

8

Estudo por microscopia eletrônica das transformações durante a queima de argilas altamente aluminosas brasileiras/ Electron microscopy study of the transformations during firing of Brazilian high-alumina clays

Santos, H. S.; Kiyohara, P.; Coelho, A. C. V.; Santos, P. S.
2006-06-01

Resumo em português Duas argilas altamente aluminosas gibbsíticas, utilizadas em produtos refratários, foram estudadas por métodos óptico-eletrônicos, com a finalidade de caracterizar a seqüência de fases formadas durante transformações térmica. As argilas na forma de pós foram queimadas sobre placas de platina entre 200 ºC e 1500 ºC e com resfriamento programado. Após o aquecimento a 300 ºC, foi possível distinguir no microscópio eletrônico de transmissão entre cristais h (mais) exagonais de gibbsita e de caulinita, tendo o mesmo tamanho e forma. As transformações de fase da gibbsita e os cristais de caulinita pouco defeituosos seguem series independentes até 1100 ºC / 1200 ºC. Foi fácil distinguir morfologicamente os pseudomorfos das aluminas-chi e -kapa dos pseudomorfos dos cristais da caulinita e da metacaulinita no intervalo 400 ºC / 800 ºC. Cristais de espinélio alongados podem ser caracterizados dentro dos pseudomorfos da metacaulinita a 900 ºC. A mulita, em ambas as argilas, aumenta em teor e nas dimensões dos cristais de 900 ºC / 1550 ºC, enquanto o teor de alumina-alfa cresce até 1300 ºC e decresce em seguida até 1550 ºC, indicando haver interações entre as diversas fases, especialmente entre sílica e alumina-alfa. Resumo em inglês Two high alumina gibbsitic / kaolinite clays, extensively used in Brazil for refractory products, were studied to characterize the phase sequences formed during thermal transformation employing electron optical methods. The clays as powders were fired on platinum foils between 200 ºC and 1500 ºC and program cooled. After heating at 300 ºC, it is possible to distinguish in the TEM, between gibbsite and kaolinite crystals of the same hexagonal size and shape. The phase c (mais) hanges of gibbsite and the low-defect kaolinite crystals follow independent series up to 1100 ºC / 1200 ºC. Morphologically it is easy to distinguish at 400 ºC - 800 ºC interval -chi and kappa-alumina pseudomorphs from kaolinite crystals and metakaolin pseudomorphs at 900 ºC. Mullite content increases in both clays from 900 ºC to 1550 ºC, while alpha-alumina increases up to 1300 ºC and decreases to 1550 ºC, indicating interactions between the several phases, in special between silica and alpha-alumina.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

9

Gênese de latossolos e cambissolos desenvolvidos de rochas pelíticas do grupo Bambuí - Minas Gerais/ Genesis of latosols and cambisols developed from pelitic rocks of the Bambui group, Minas Gerais state - Brazil

Pereira, Thiago Torres Costa; Ker, João Carlos; Schaefer, Carlos Ernesto Gonçalves Reynaud; Barros, Nairam Félix de; Neves, Júlio César Lima; Almeida, Cecília Calhau
2010-08-01

Resumo em português Considerando a expressividade de Cambissolos (rasos, adensados e siltosos) e Latossolos argilosos e muito argilosos desenvolvidos de rochas pelíticas do Grupo Bambuí, bem como os poucos estudos relacionados à gênese e potencialidade agrícola desses solos, selecionaram-se duas áreas no município de Curvelo-MG, cujo objetivo foi estudar suas características físicas, químicas e mineralógicas. Para isso, foram descritos e coletados perfis de Cambissolos Háplicos ( (mais) CX), Latossolos Vermelho-Amarelos (LVA) e Latossolos Vermelhos (LV), sendo a TFSA submetida às análises físicas e químicas de rotina, digestão total e sulfúrica, além das análises mineralógicas. Os difratogramas de raios X (DRX) e o índice de intemperismo (Ki) dos CX indicaram menor grau de pedogênese e maior proporção de caulinita e ilita na fração argila (comparativamente aos Latossolos), que coexistem com gibbsita (Gb) e vermiculita com Al-hidroxi entrecamadas (VHE). Nesse caso, a ocorrência de gibbsita não é um bom indicativo de intemperização acentuada. Nos CX, os elevados teores de silte associados à possibilidade de forte ajuste face a face de caulinita/ilita podem ser os principais fatores que interferem na quase ausência de organização estrutural, no adensamento, na pouca percolação de água e na formação de selamento superficial. Na fração argila dos Latossolos foi constatada coexistência de argilominerais e óxidos de Fe e Al muito semelhante à encontrada para os CX, porém com menores proporções de ilita e maiores de gibbsita, inferidos pelos resultados do Ki em torno de 1,4. Ainda que não haja diferenciações químicas e físicas marcantes entre os Latossolos, constatou-se em LV magnetização considerável na fração areia, cujo DRX confirmou a presença de magnetita, fato pouco comum em Latossolos desenvolvidos de rochas pelíticas do Grupo Bambuí, mas constatado em estudos anteriores. Resumo em inglês The widespread occurrence of Cambisols (shallow, dense and silty) and of clayey and very clayey Latosols is typical of pelitic rocks of the pre-Cambrian Bambui Group landscape, but few studies are focused on the genesis and agricultural potential of these soils. Two areas were selected in Curvelo, state of Minas Gerais, for a detailed study of physical, chemical and mineralogical properties of these soils, to deepen the understanding of the pedogenesis of this area. Soils (mais) classified as Haplic Cambisols (Inceptisols), Red-Yellow latosol (Xanthic Haplustox) and Red latosol (Rhodic Haplustox) were selected and sampled, and analyzed for the chemical, mineralogical and physical properties. The XRD data coupled with the calculated weathering index indicated a lower degree of weathering in the shallow Cambisols, with higher proportion of illite and kaolinite in the clay fraction, in comparison to the Latosols, where kaolinite, gibbsite and hydroxy-interlayered vermiculite (HIV) coexist. In this case, the occurrence of gibbsite is not a good indicator of severe weathering. In the shallow Cambisols, higher silt content combined with a face-to-face arrangement of clay particles (kaolinite/illite) may have resulted in poor structural organization, denseness, low water infiltration and soil sealing. In the clay fraction of Latosols, we observed the coexistence of kaolinite/illite and Fe/Al oxides, similarly to the Cambisols, but with much less illite and higher gibbsite contents, as inferred from the results of Ki of around 1.4. Although there are no remarkable physical and chemical differences among Latosols, the Rhodic Latosols displayed considerable magnetization in the sand fraction, where XRD confirmed the presence of magnetite, an uncommon fact in the supposedly magnetite-free pelitic lithologies of the Bambuí Group, but reported in previous studies as well.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

10

Estudo pedológico de três perfis da série Guamium/ Pedological study of three profiles of the series Guamium

Demattê, J. L. I.; Moniz, A. C.
1971-05-01

Resumo em português Tendo em vista um estudo genético da série Guamium, foram analisados três perfis de solo de Piracicaba, SP. A série Guamium é um Latossolo Vermelho Escuro orto, proveniente de um siltito do Grupo Tubarão, de origem glacial. Os perfis P1 e P2 apresentaram variações: a) nos teores de mica, os quais diminuem, da rocha para os horizontes superiores, de 28% a 2% no P1 e de 22% a 0% no P2; b) nos teores de caulinita, os quais aumentam, no mesmo sentido, de 54% a 87% no (mais) P1 e de 50% a 73% no P2; c) nos teores de gibbsita, os quais aumentam, no mesmo sentido, de 0% a C,6% no P1 e de 0% a 8,9% no P2; d) nos teores de alofana, os quais decrescem, no mesmo sentido, de 15% a 1,2% no P1 e de 22,5% a 14,0% no P2. O perfil P3 apresentou variação na composição mineralógica, em profundidade, não significativa, indício de que o seu material de origem foi previamente meteorizado e, ao ser transportado ao local que ocupa atualmente, foi homogenizado. Os perfis P1 e P2, ao contrário, provêm de um material de origem alterado in situ. Com base nos dados mineralógicos obtidos para os perfis P1 e P2 foi constatada a seguinte seqüência de meteorização: siltito -> caulinita e alofana -> gibbsita, que vem à ser a mesma encontrada na alteração de rochas básicas, rochas alcalinas, ardósia (de Brasília) e arenito Bauru. Resumo em inglês This paper presents results of studies on the genesis of three soil profiles, which has been classified as series Guamium. This is an Ortho Dark Latosol which has developed from a siltstone of the Tubarão Group (Carboniferous period). Samples studied are from Piracicaba, SP. Statistical analysis of the sand fraction were performed, as well as, quantitative mineralogical analysis of the clay fraction. According to the sorting coefficient data, the two profiles (Pt and P2) (mais) are poorer sorting than the third one (P3). Both profiles, P1 and P2, have similar mineralogical features. The mean contents of kaolinite and gibbsite of Ap to R horizons, decreased from 87 to 50% and from 89% to zero, respectively, while the mica and allophane contents increased from 0 to 28% and from 1.2 to 22.5%, respectively. The profile P3 almost did not present any variation in the mineralogical analysis on depth. The kaolinite content presented an average of 74.8% and the others minerals presented the following averages: gibbsite 6.8%; mica 0.6% and allophane 16.9%. According to both mineralogical analysis of the clay fraction and statistical analysis of the sand fraction, the profiles P1 and P2 are similar and belong to the series Guamium, while the profile P3 have different features and does not fit in that series. The following weathering sequence were found from the mineralogical data of the profiles P1 and P2: Siltstone -> Kaolinite and Allophane -> Gibbsite.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

11

Séries monotípicas da bacia de Taubaté 1: pinhão e pinda/ Monotypical series of Taubate basin 1: pinhão and pinda

Verdade, Francisco da Costa; Hungria, Luiz Soares
1962-01-01

Resumo em português Neste trabalho, foram estudados as séries monotípicas Pinhão e Pinda, para definição das características necessárias à sua identificação no campo, as propriedades químicos e morfológicas, visando a sua classificação. A série Pinhão, origina-se de sedimento terciário com estratificação horizontal, ocorrendo em profundidade e exposto pela erosão. Aparece, em geral, na meia encosto de zona ondulada. Além dos solos associados com drenagem moderada e imper (mais) feita, surgem outros formando litossequência de distribuição constante. O perfil, tem um horizonte A profundo e pequeno horizonte B, ambos apresentando pouca variação de côr dentro da respectiva camada. A textura, de barrenta, nas superfície, passa a argilosa em profundidade. O solo, tem pequeno teor em nutrientes das plantas, quer na forma assimilável, quer na forma total. A fração coloidal apresenta-se com caulinita, goethita e gibbsita. A análise espectrográfica ondica, que êste solo pode apresentar deficiências de micronutrientes para as culturas e também para os animais. A série Pinda, tem as mesmas características da série Pinhão quanto ao material original, porém ambas são sedimentos argilosos. Distribui-se mais pelos altos dos morros, por ser derivada de sedimentos que cobrem os primeiros. Apresenta a mesma sucessão de horizontes que a anterior, com uma distribuição de matéria orgânica mais profunda. Quimicamente, são solos semelhantes ao primeiro, porém de maior produtividade. A fração argila, também é caulinita associada à goethita, estando ausente a gibbsita. Êsses solos são clossificados na subordem Latossolo, mas, apesar de se definir a morfologia e a gênese assinalando-se os pontos de contacto entre as séries, não se procurou definir um Grande Grupo. Resumo em inglês Both monotypical series were studied to determine the most important characteristics for their field determination and chemical, physical and morphological properties necessary for soil classification. The Pinhão soil is originated from Terciary sediments with horizontal stratification and exposed by erosinon. It is located at the middle of the slopes. This well-drained upland soil forms a catena, litho-sequence and topo-litho sequences of relatively constant distributio (mais) n. The profile has a deep A horizon and small B, both with little color variation within the layer. The texture is loam at surface and becomes clay at depth. The mineral plant nutrients are in low status. Kaolinite, goethite (?) and gibbsite are the most important components of clay fraction. The soil belongs to the sub-order Latosol. The Pinda series has the same origin as Pinhão but it's layers covers the latter, Its distribution is in the upper port of rolling topography and it forms catena, litho-sequence with the serie Pinhão and other soil. The horizon sequence is the same as Pinhão, but the organic content is higher, even at one meter deep carbon is around 1%. This porperty determines dark colors to the upper part of sollum. The mineral plant nutrients are low; in the clay fraction kaolinite and goethite were found but gibbsite was absent. It is considered as a Latosol.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

12

Caracterização e determinação do comportamento de consolidação da polpa de bauxita/ Characterization and consolidation behavior of the bauxite slurry

Nascimento, Christine Rabello
2010-06-01

Resumo em português A sedimentação e a consolidação do minério decorrente de uma parada no processo de bombeamento de polpas em dutos podem ocasionar dificuldades numa nova partida operacional. Nesse contexto, a coesão do material sedimentado tem relevância e está relacionada a determinados fatores, tais como a composição dos minerais na polpa, as características dos minerais e a distribuição de tamanhos das partículas. Esse trabalho tem por objetivo avaliar, mediante medidas r (mais) eológicas, a variação da coesão das partículas sedimentadas de uma polpa de bauxita em função do tempo. O minério de bauxita utilizado foi devidamente caracterizado, sendo composto, predominantemente, por gibbsita, hematita e caulinita e contendo um elevado teor de finos - cerca de 45% das partículas tem tamanho inferior a 38 µm. Pelas curvas de tensão versus tempo, foi observado que antes de 4 horas, praticamente, todo material já havia se sedimentado. Após 24 horas de assentamento, ocorreu um ligeiro acréscimo da tensão na ruptura do sedimento. Resumo em inglês Ore particle settling and consolidation due a stop of slurry pumping may cause troubles in the restarting process. So, the cohesion of the sediment is an important issue, which is related to the mineral composition and the size's distribution of the particles in the slurry. The objective of this study is to evaluate by rheological measurements the changes in the cohesion of bauxite settled particles in function of time. The ore sample is comprised mainly of gibbsite, hema (mais) tite and kaolinite, whose amount of fine grounded material is very high - about 45% of the particles are smaller than 38 µm. The settling practically finished before four hours and an increment of the tension in the rupture of the sediment was observed after 24 hours of rest.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

13

Variabilidade espacial de atributos mineralógicos de um latossolo sob diferentes formas do relevo: II - correlação espacial entre mineralogia e agregados/ Spatial variability of mineralogical attributes of an oxisol under different relief forms: II - correlation between mineralogy and aggregation

Camargo, Livia Arantes; Marques Júnior, José; Pereira, Gener Tadeu; Horvat, Renata Alves
2008-12-01

Resumo em português A caulinita (Ct), a gibbsita (Gb), a goethita (Gt) e a hematita (Hm) são os principais minerais da fração argila dos Latossolos brasileiros. A cristalinidade desses minerais interfere nos atributos físicos do solo, que são dependentes do relevo. Este trabalho teve como objetivo correlacionar espacialmente a estabilidade e o diâmetro médio geométrico dos agregados com os atributos cristalográficos dos minerais da fração argila de um Latossolo Vermelho eutroférr (mais) ico sob cultivo de cana-de-açúcar com colheita no sistema cana crua. As amostras de solo foram coletadas nos pontos de cruzamento de uma malha, georreferenciados, com intervalos regulares de 10 m e dimensão de 100 x 100 m, na profundidade de 0,2- 0,4 m, totalizando 119 pontos, em uma área de 1 ha, onde as variações da forma do relevo foram mapeadas. Foram determinados o diâmetro médio geométrico e a percentagem de agregados retidos nas classes > 2 e Resumo em inglês Kaolinite, gibbsite, goethite and hematite are the main clay fraction components in Brazilian Oxisols. The abundance of these mineral influence the physical-chemical properties of such soils, which is thought to depend on the relief. This study aimed to characterize the spatial dependence of the crystallinity of kaolinite, gibbsite, goethite and hematite and aggregates of an Oxisol under sugar cane and to assess the spatial correlation between the attributes. In a grid wi (mais) th regular 10 m intervals 119 samples were collected from a depth of 0.2-0.4 m. in an area of 1 ha, where the relief variations were mapped. The mean geometric diameter and the percentage of aggregates in the classes > 2 and

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

14

Topolitossequências de solos do Alto Paranaíba: atributos físicos, químicos e mineralógicos/ Topolitosequences of soils in Alto Paranaíba region: physical, chemical and mineralogical properties

Rolim Neto, Fernando Cartaxo; Schaefer, Carlos Ernesto G.R; Fernandes Filho, Elpidio Inácio; Corrêa, Marcelo Metri; Costa, Liovando Marciano da; Parahyba, Roberto da Boa Viagem; Guerra, Sergio Monthezuma Santoianni; Heck, Richard
2009-12-01

Resumo em português Pouco se conhece sobre a diferenciação pedogenética no Alto Paranaíba (MG), quando são comparados materiais de composição química tão variada, como tufitos, rochas ígneas alcalinas e ultramáficas e carbonatitos, todos de ocorrência na região. Dessa forma, este trabalho teve como objetivo caracterizar física, química e mineralogicamente os solos representativos de três topolitossequências do Alto Paranaíba. Para isso, foram descritos e coletados 11 perfis (mais) de solos, entre os municípios de Serra do Salitre, Patrocínio e Coromandel, representando as variações litológicas na faixa do contato geológico entre os grupos Bambuí, rochas vulcânicas ultramáficas e Araxá. Nas amostras de solos foram realizadas análises físicas e químicas de rotina, além de determinações de Fe, Al e Si após extração por ataque sulfúrico; Fe por DCB e oxalato; Fe, Ca, Mg, K, P, Ti e outros metais pesados após digestão total (ataque triácido); e determinação dos diferentes componentes da fração argila por difratometria de raios X. Os Latossolos do Alto Paranaíba são extremamente intemperizados e com índices Ki e Kr muito baixos, indicativos de solos ricos em óxidos de Fe e de Al, não possuindo uma filiação definida com os materiais de origem subjacente, indicando intensa pedoturbação e provável mistura com materiais alóctones. As assinaturas geoquímicas indicativas da natureza ultramáfica são os teores elevados de Cr, Ni, Mn, Fe e Mg. A mineralogia da fração argila dos Latossolos indica a coexistência de vermiculita com hidroxi-Al entrecamadas, caulinita, gibbsita e anatásio, evidenciando uma gênese policíclica dos minerais da fração mais fina e o elevado grau de intemperismo. Nos Cambissolos, a rápida dessilificação atual conduz à coexistência de gibbsita e óxidos de Fe com esmectitas e illitas, em virtude da rápida ação do intemperismo nos substratos de rochas máficas ou ultramáficas-alcalinas, pobres em sílica. Resumo em inglês Little is known bout the pedogenetic differentiation in Alto Paranaíba, western Minas Gerais, Brazil, when materials with such a variety of chemical compositions as tufite, alkaline-ultramafic igneous rocks and carbonatites are compared, which are all found in this region. The purpose of this study was to characterize the physical, chemical and mineralogical properties of three representative soil topolitosequences of the Alto Paranaíba region. Therefore, 11 soil profil (mais) es were described and collected in the Serra do Salitre, Patrocínio and Coromandel counties, representing the influence of mafic-ultramafic bodies along the geological interface between Bambuí and Araxá groups. Soil samples were routinely analyzed for physical and chemical properties, besides determinations of Fe, Al and Si after sulfuric extraction; Fe after extraction by DCB and oxalate; Fe, Ca, Mg, K, P, Ti, and other heavy metals after total digestion (triacid attack); and determination of the different components in the clay fraction by DRX. The Latosols (Oxisols) of the Alto Paranaíba are extremely weathered and have very low Ki and Kr indexes, indicators of soils with high iron and aluminum oxides contents, with no defined relationship with the underlying parent materials, indicating intense pedoturbation and mixture with alloctonous materials. The geochemical signatures of the ultramafic nature are the unusual high content of Cr, Ni, Mn, Fe, and Mg. The clay fraction mineralogy of the Latosols shows the coexistence of VHE, kaolinite, gibbsite, and anatase, indicating a polycyclic genesis of the minerals from the finer fraction and the high weathering degree. In the Cambisols, the current rapid desilification indicates the coexistence of gibbsite and iron oxides with smectites and illite because of the fast weathering in the silicon-poor mafic or alkaline-ultramafic rock substrates.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

15

Mineralogia de um latossolo vermelho distrófico submetido a diferentes manejos por 24 anos/ Mineralogy of a red latosol under different management systems for twenty-four years

Gonçalves, Daniele; Leite, Wellington Claiton; Brinatti, André Maurício; Saab, Sérgio da Costa; Iarosz, Kelly Cristiane; Mascarenhas, Yvone Primerano; Carneiro, Paulo Irajara Borba; Rosa, Jadir Aparecido
2008-12-01

Resumo em português Atualmente, procuram-se sistemas de manejo que preservem ou melhorem as qualidades do solo, tanto mineralógicas como orgânicas, priorizando maior produtividade. Este trabalho teve como objetivo verificar qualitativamente, por meio das técnicas de fluorescência de raios X, difração de raios X e infravermelho com transformada de Fourier, os efeitos provocados pela utilização dos manejos: plantio convencional, preparo mínimo e plantio direto, por 24 anos, na mineral (mais) ogia de um Latossolo Vermelho distrófico de Ponta Grossa, PR. Não foram observadas mudanças significativas na mineralogia do Latossolo estudado, por meio das técnicas utilizadas, quanto aos diferentes manejos durante os anos de sua aplicação. Pôde-se verificar, qualitativamente, a presença dos minerais gibbsita, caulinita, haloisita, montmorilonita, hematita, rutilo, anatásio, goethita e quartzo. Resumo em inglês The search for management systems that preserve or improve soil qualities, the mineralogical as well as the organic composition, with a view to higher yields, is becoming more and more intense. The objective this study was to qualitatively verify the mineralogical effects of different management types: conventional , minimum and no-tillage for 24 years on a Red Latosol in Ponta Grossa, PR, Brazil, by the following techniques: X-ray diffraction, X-ray fluorescence and Four (mais) ier transform infrared. No significant changes in the mineralogy of the Red Latosol were observed by the techniques applied, as a result of the different management types. It was however possible to qualitatively verify the presence of the following minerals: gibbsite, kaolinite, halloysite, montmorillonite, hematite, rutile, anatase, goethite and quartz.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

16

Caracterização mineralógica de Latossolos em diferentes feições do relevo na região de Jaboticabal, SP/ Characterization mineralogical of Oxisol in different relief form in the region of Jaboticabal, SP

Montanari, Rafael; Marques Júnior, José; Campos, Milton César Costa; Souza, Zigomar Menezes de; Camargo, Lívia Arantes
2010-06-01

Resumo em português As diferentes feições da superfície terrestre, expressas pelo relevo, são capazes de provocar variações nos atributos do solo em magnitudes diferenciadas, dependentes, principalmente, de um local específico da paisagem. Sendo assim, o objetivo deste trabalho foi realizar a caracterização mineralógica de Latossolos em diferentes feições do relevo na região de Jaboticabal, SP. Foram abertas três trincheiras nas pedoformas convexa, linear e côncava e, em segui (mais) da, foram realizadas a descrição morfológica dos horizontes e coleta de solo para caracterização física, química e mineralógica. Constatou-se que a mineralogia oxídica é dependente do tipo de pedoforma, com dominância de goethita na pedoforma côncava e a hematita dominou em pedoforma linear. Os minerais da fração argila desferrificada exibiram domínio de gibbsita na pedoforma côncava, em comparação as pedoformas convexas e lineares que predominam a mineralogia caulinítica. Resumo em inglês Different surface land form expressed by the relief can cause variations in soil properties in different magnitudes, depending mainly on a specific location in the landscape. Therefore, the objective of this study was to make the mineralogical characterization of Oxisols in different relief forms in the region of Jaboticabal, SP. Three trenches were opened in the convex, linear and concave landforms, done morphological description of the soil horizons and collected soil s (mais) amples for physical, chemical and mineralogical characterization. It was found that the oxidic mineralogy is dependent on the type of landform, with the dominance of goethite on the concave landform and hematite on the linear landform. The desferrific clay minerals exhibited dominance of gibbsite in the concave, compared to convex and linear landforms that were dominated by the kaolinitic mineralogy.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

17

Mineralogia, química e estabilidade de agregados do tamanho de silte de solos da Região Sudeste do Brasil/ Mineralogy, chemistry and stability of silt-size aggregates of soils from the Southeast Region of Brazil

Vitorino, Antonio Carlos Tadeu; Ferreira, Mozart Martins; Curi, Nilton; Lima, José Maria de; Silva, Marx Leandro Naves; Motta, Paulo Emílio Ferreira da
2003-01-01

Resumo em português Com o objetivo de avaliar a relação da composição mineralógica e química do solo com a estabilidade de agregados do tamanho de silte, foram realizados estudos utilizando-se amostras de horizontes A e B de diversos solos da Região Sudeste do Brasil. Amostras de TFSA foram dispersas a 12.000 rpm por 20 minutos e a fração silte foi separada por esgotamento da fração argila, constituindo-se na fração denominada pseudo-silte, a qual foi sonificada, separando-se a (mais) fração argila desagregada (por sifonamento) da fração silte propriamente dita. Estudos de correlação mostraram que as composições mineralógica e química dos solos têm efeito marcante na dispersão de argila, com reflexos na fração silte. Maiores teores de gibbsita refletem em maior estabilidade dos agregados do tamanho de silte ao passo que a caulinita proporciona efeito inverso. As formas de Al determinadas na fração pseudo-silte estão associadas à maior dificuldade de dispersão da fração argila dos solos. Resumo em inglês The objective of this work was to evaluate the relationship of soil mineralogical and chemical composition with stability of silt-size aggregates. The studies were carried out using samples of A and B horizons of some soils from the Southeast Region of Brazil. Fine-earth samples were dispersed at 12,000 rpm during 20 minutes and the silt fraction was separated through clay fraction drain, constituting the fraction named pseudo-silt, which was sonificated, separating the d (mais) esegregated clay fraction (by sonication) from the properly named silt fraction. Correlation analyses showed that the soil mineralogical and chemical compositions have marked influence upon clay dispersion, with reflections on the silt fraction. Higher amounts of gibbsite reflect in higher stability of silt-size aggregates, while the kaolinite promotes inverse effect. The Al forms determined on the pseudo-silt fraction are associated with higher difficult of dispersion of clay fraction of soils.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

18

Seqüência de evolução de solos derivados do arenito Bauru e de rochas básicas da região noroeste do estado de São Paulo/ Mineralogical study of soils derived from Bauru sandstone and basic rocks in the north-western region of São Paulo state

Moniz, A. C.; Carvalho, Adilson
1973-01-01

Resumo em português Foram estudados 24 perfis de solos derivados do arenito e quatro de rochas básicas, tendo-se realizado análise mincralógica quantitativa da fração argila em amostras representativas dos horizontes B e C. Efetuou-se ainda análise granulométrica, do horizonte B, de solos derivados do arenito Bauru. Os perfis estudados fazem parte do levantamento detalhado, em nível de série, dos municípios de Sud Mennucci, Itapura. Rubinéia, Marinópolis e Andradina, situados na (mais) região noroeste do Estado de São Paulo. Encontrou-se grande variação no teor da caulinita nos solos derivados do arenito Bauru, de 25% a 90%, acompanhada de um decréscimo no teor de mica, num intervalo menor, de 25% a 1%, respectivamente no Litossolo fase substrato arenito-calcário e no Latossolo Vermelho-Escuro fase arenosa. Tomando como base a composição mineralógica dos perfis típicos de cada uma das unidades taxonômicas. verificou-se ser possível separar cada um desses grupamentos pelo teor de caulinita da fração argila do horizonte B, tendo-se encontrado o intervalo de 30-70% para o Podzolizado variação Marília; 70-80% para o Podzolizado variação Lins; e 80-90% para o Latossolo Vermelho-Escuro fase arenosa. A gibbsita não foi encontrada em nenhum dos perfis estudados. O estudo granulométrico evidenciou uma variação considerável na composição dos solos, principalmente entre os perfis de latossolo. As curvas granulo-métricas padrão, obtidas para as unidades taxonômicas, mostraram, à exceção de alguns perfis de latossolo, uma boa concordância com a curva do arenito Bauru, indicando que o material de origem desses solos ter-se-ia formado provavelmente a partir daquele arenito, através de processos coluvionares e/ou pedimentação. Os perfis de latossolo discordantes estariam provavelmente ligados a depósitos do tipo terraços fluviais Foi estabelecida, tentativamente, uma relação entre os solos derivados do arenito Bauru e os elementos da catena de Milne, como foram denominados por Ruhe. Verificou-se que os solos do grupamento Marília estariam relacionados à região correspondente às terras altas, onde ocorre o arenito Bauru sem recobri-mento; os do grupamento Lins ao pedimento de encosta, sobre recobrimento do tipo coluvial; e os do grupamento latossolo ao pedimento de sopé, sobre material pedimeutar. O Litossolo fase substrato basaltito apresentou a cauliuita como principal componente, com 43% no horizonte B. Nos solos mais desenvolvidos, como a Terra Roxa Estruturada, houve enriquecimento daquele mineral, com valores entre 72% a 74%, uo horizonte 1¾. não tendo sido detectada gibbsita. Resumo em inglês Quantitative mineralogical analysis were carried out in the clay fraction of the B and C horizons of 24 soil profiles developed from the Bauru sandstone, as well as in four profiles derived from basic rocks. Granulometric analysis was also performed in the same B horizons of the soils developed from the Bauru sandstone. The clay fraction of the soils derived from the Bauru sandstone presented a wide variation in kaolinite content, from 25% to 90%, along with a decrease in (mais) mica content, from 25% to 1% for the Lithosol-calcareous sandstone substratum phase and Dark-Red Latosol sandy phase, respectively. Based on the mineralogical composition of the typic profiles of the taxonomic units, it was possible to characterize each group according to the kaolinite content of the B horizon. The variation of the mineral was between 30% and 70% for the Podzolized Soil Marília variation, between 70% and 80% for the Podzolized Soil Lins variation, and between 80% and 90% for the Dark Red Latosol sandy phase. Gibbsite was not detected in any soil profile. The granulometric analysis showed considerable variation specially among the Latosols. The soils, except for four Latosol profiles out of 10, are very similar to the Bauru sandstone, which seems to indicate that their parent materials were developed from the sandstone itself, through a coluvial and/or pedimentation process. The odd profiles of Latosol seem to be related to fluvial terrace deposits. A relationship between the soils derived from the Bauru sandstone and the landscape elements, defined by Milne and denominated by Ruhe, was established. The Marília variation was related with the upland region, where the sandstone occurs with no significant drift material, while the Lins variation can be related to the pediment backslope, formed on a drift material of coluvial type. Finally, the Latosol is related to the pediment footslope, develope mainly from a pedimental material. The Lithosol-basaltite substratum phase presented kaolinite as the main component of the soil clay, with 43% in the B horizon. The more developed soils, as Terra Roxa Estruturada, showed a higher kaolinite content, ranging from 72% to 74% in the clay of the B horizon. No gibbsite was detected.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

19

Reversibilidade de fósforo não-lábil em solos submetidos à redução microbiana e química: II - extrações sucessivas do fósforo pela resina de troca aniônica/ Reversibility of non-labile phosphorus in soils under microbial and chemical reduction: II - successive anion exchange resin extraction of phosphorus

Fernández R., Iván Ernesto; Novais, Roberto Ferreira; Nunes, Flancer Novais; Ker, João Carlos
2008-12-01

Resumo em português A formação de P não-lábil a partir de formas lábeis, adsorvidas aos oxihidróxidos de Fe e Al, é razão para o baixo efeito residual da fertilização fosfatada em solos tropicais. A reversibilidade do P não-lábil para formas lábeis nesses solos pode ser favorecida pela redução do Fe3+ e, ou, pela diminuição da atividade dos oxihidróxidos de Fe e Al. Neste trabalho, objetivou-se avaliar a adsorção e dessorção de P, sua transformação em não-lábil e re (mais) versibilidade dessa forma em amostras de solos submetidas à redução microbiana ou química. Para isso, amostras de 11 solos foram homogeneizadas com 300 mg kg-1 de P na forma de NaH2PO4 em solução, incubadas por 30 dias e, então, submetidas a dez extrações sucessivas de P com resina de troca aniônica (RTA) (tratamento sem redução). Em seguida, outras amostras dos solos foram submetidas à ambiente redutor em solução de sacarose 0,1 mol L-1 com posterior aplicação da doses de P (300 mg kg-1) e as dez extrações sucessivas de P (tratamento redução microbiana). Depois, outras amostras foram reduzidas/complexadas com oxalato de amônio (Ox) ou com citrato-ditionito-bicarbonato (CDB), e os solos/resíduos receberam a mesma dose de P dos experimentos anteriores. Foram então incubados por 30 dias e submetidos às extrações sucessivas com RTA (tratamento redução química). A capacidade máxima de adsorção de P (CMAP) dos solos mostrou-se mais dependente da goethita (com 70,8 % de contribuição para seu valor) do que da gibbsita (com contribuição de 29,2 %). A correlação negativa entre os teores de P obtidos na segunda extração com a RTA, nos solos em condição natural, sem redução, e os teores de gibbsita sugere que este, e não a goethita, é o oxihidróxido responsável pela maior restrição à dessorção do P. Os valores de CMAP, estimados por meio do P remanescente (P-rem), mostraram, nas amostras submetidas ao tratamento com redução microbiana, pequena alteração para o grupo dos solos menos oxídicos, com menor CMAP. Todavia, nos solos mais oxídicos, com maior CMAP, o efeito prévio da sacarose foi o aumenta do P-rem (diminuição da CMAP) 10 vezes em relação aos solos para o tratamento sem redução. Entretanto, a redução gerada pela sacarose não alterou a dessorção do P anteriormente adsorvido. A expectativa de que ocorreria significativa reversibilidade de P não-lábil com a redução microbiana ou química dos solos não se concretizou, demonstrando a grande estabilidade dessas formas. Resumo em inglês The formation of non-labile from labile P forms, adsorbed onto Fe and Al oxyhydroxides, is the reason for low residual of phosphate fertilization in tropical soils. The reversibility of non-labile P to labile forms in these soils may be favored by the reduction of Fe3+ and, or,by the reduced activity of Fe and Al oxyhydroxides. This study aimed to evaluate P adsorption and desorption, the transformation into non-labile forms and reversibility of these forms in soil sample (mais) s from environments of microbial or chemical reduction. Samples of 11 soils were homogenized with 300 mg kg-1 P (NaH2PO4) in solution and incubated for 30 days. P was extracted in 10 successive extractions with anion-exchange resin (AER) (treatment without reduction). In a second experiment, the soil samples were treated with 0.1 mol L-1 sucrose solution to create a reduction enrviroment and subsequent application of P dose (300 mg kg-1) and 10 successive P extractions (treatment microbial reduction). In a third experiment, the samples were complexed/reduced with ammonium oxalate (Ox) or with citrate-dithionite-bicarbonate (CDB). The soils/residues were treated with the above P dose, incubated for 30 days and subjected to successive extractions with AER (chemical reduction). It was observed that maximum P adsorption capacity (MPAC) of the soils was closer related with goethite, (which accounted for 70.8 % of the value), than gibbsite (with a contribution of 29.2 %). The negative correlation between the P contents in the second AER extraction for the soils in natural condition without reduction, and the contents of gibbsite only, indicated that gibbsite and not goethite is the oxyhydroxide that restricts P desorption most. The MPAC values estimated by equilibrium P showed, in the samples treated with microbial reduction, a slight alteration for the group of the less oxidic soils, with lower MPAC. But for more oxidic soils with higher MPAC, the previous effect of sucrose, which increased equilibrium P (reducing the MPAC), was high, about 10 times higher than in soils of the treatment without reduction. However, the reduction caused by sucrose did not alter the desorption of previously adsorbed P. The expectation of a significant reversibility of non-labile P due to microbial or chemical reduction of the soils was not confirmed, demonstrating the great stability of this form.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

20

Avaliação do nível de chumbo, em solo de várzea, proveniente da reciclagem de baterias/ Evaluation of the lead level, in low land soil, originated from a recycling of batteries

Wowk, Gisele I. T. H.; Melo, Vander de F.
2005-12-01

Resumo em português Visando caracterizar e quantificar os minerais da fração argila e avaliar a contaminação por chumbo (Pb) ocasionada por efluentes de uma empresa recicladora de sucatas de baterias no município de Paula Freitas, PR, coletaram-se amostras de solo de várzea em cinco perfis. Além dos teores totais, as amostras de solo foram submetidas a análises químicas seqüenciais para determinação de diferentes formas de Pb: solúvel, trocável, ligado à matéria orgânica, li (mais) gado aos óxidos de alumínio e ferro e residual. A fração argila, estudada por difratometria de raios-X e análise termogravimétrica diferencial, apresentou altos teores de caulinita e menores de gibbsita, material amorfo e goethita. Todos os solos da várzea apresentaram teores de Pb superiores aos encontrados no solo sob mata (testemunha), evidenciando a contaminação ambiental. O perfil P2 indicou o maior potencial de contaminação do nível freático, pois continha maior teor de Pb total (2.399,6 µg cm-3) associado ao elevado teor do metal, na forma trocável (adsorção não específica). A alta superfície específica dos óxidos de Fe e Al de baixa cristalinidade promoveram maior retenção de Pb nos solos contaminados. Resumo em inglês In order to characterize and to quantify the minerals of the clay fraction and to evaluate the contamination by lead (Pb) caused by effluents from a recycling company of waste batteries in Paula Freitas, Paraná state, Brazil , samples of low land soil were collected from five profiles. Besides the total levels, the soil samples were submitted to sequential chemical analyses for the determination of different Pb forms: soluble, exchangeable, linked to organic matter, link (mais) ed to alluminiun and iron oxides and residual. The clay fraction, studied by X-ray diffraction and differential thermogravimetric analysis, presented high levels of kaolinite and small amounts of gibbsite, amorphous material and goethite. All samples of low land soil presented Pb levels superior to the ones found in the soil under forest (control), showing clearly the environmental contamination. The P2 profile showed the greatest potential of contamination of the freatic level because it had the highest level of total Pb (2,399.6 µg cm-3) associated with the high level of metal in the exchangeable form (non-specific adsorption). The high specific surface of Al and Fe oxides of low crystalinity was responsible for a higher retention of Pb in the contaminated soils.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

21

Comparação entre métodos para o estudo da estabilidade de agregados em solos/ Comparison of methods for aggregate stability studies in soils

SÁ, MARCOS AURÉLIO CAROLINO DE; LIMA, JOSÉ MARIA DE; SILVA, MARX LEANDRO NAVES; DIAS JUNIOR, MOACIR DE SOUZA
2000-09-01

Resumo em português A estabilidade de agregados constitui-se em importante parâmetro na avaliação do efeito de manejo na agregação de solos. Entretanto, os resultados obtidos pelos diferentes métodos são, às vezes, contrastantes, e alguns desses métodos não permitem a definição do nível de energia envolvido na análise. Objetivou-se, com este estudo, comparar diferentes métodos para determinação da estabilidade de agregados em solos. Agregados de horizontes A e B de Latossolo (mais) Roxo (LR) e Terra Roxa Estruturada (TR) foram submetidos a peneiramento úmido, três testes de impacto de gotas, e sonificação a oito níveis de energia ultra-sônica; o primeiro foi comparado aos últimos, que permitem a quantificação da energia aplicada. De modo geral, o LR apresentou agregados mais estáveis do que a TR; a resistência dos agregados a altos níveis de energia ultra-sônica foi relacionada a teores de matéria orgânica, óxidos de ferro e gibbsita. Os resultados de diâmetro médio ponderado e porcentagem de agregados maiores que 2 mm foram semelhantes nos horizontes A de ambos os solos. O impacto de gotas causou maior desagregação no material de horizonte B do LR, enquanto o material de horizonte B da TR foi mais afetado pelo peneiramento úmido. O nível de 15,88 J mL-1 se apresentou, na sonificação, como mais sensível para detectar diferenças entre solos estudados. Resumo em inglês Aggregate stability is an important parameter to express the effect of management on soil aggregation. However, the results from different methods are sometimes contrasting. Some of them do not express the aggregate stability in terms of level of energy needed for aggregate disruption. The objective of this study was to compare methods for determining soil aggregate stability. Aggregates of Dusky-Red Latossol (DRL) and a Structured Dusky-Red Earth (SDR) were submitted to (mais) wet sieving (WS), three water drop tests, and eight levels of sonication energy. Correlation was obtained between the wet sieving and the two other methods. The DRL samples had more stable aggregates than did SDR samples. The resistance to sonication was related to amount of organic matter, Fe oxides and gibbsite. The results of weighted mean diameter and amount of aggregates larger than 2 mm were the same for the A horizons of both soils. Water dropping caused more disruption on DRL B than on SDR B-horizon material which was more affected by the wet sieving method. The level of 15.88 J mL-1 allowed to detect more differences between the soils.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

22

Métodos de concentração de minerais 2:1 secundários na fração argila visando sua identificação por difratometria de raios x/ Methods for concentrating secondary 2:1 minerals in the clay fraction for subsequent identification by x-ray difractometry

Melo, Vander de Freitas; Mattos, Julian Martins S.M.; Lima, Valmiqui Costa
2009-06-01

Resumo em português Além dos baixos teores normalmente encontrados na fração argila dos solos sob clima tropical e subtropical, o tamanho reduzido e a baixa cristalinidade dos minerais 2:1 secundários dificultam sua identificação por difratometria de raios X (DRX). Este estudo objetivou avaliar métodos químicos e físico de concentração de minerais 2:1 secundários na fração argila para facilitar a identificação por DRX, incluindo a natureza dos minerais quanto ao local de form (mais) ação de cargas permanentes (lâmina tetraedral ou octaedral). Coletaram-se amostras de dois Cambissolos originados de argilito da Formação Guabirotuba na Bacia Sedimentar de Curitiba (PR): horizontes A, Bi, C1 (1,2 a 1,5 m), C2 (2,2 a 2,5 m), C3 (3,2 a 3,5 m) e C4 (4,2 a 4,5 m). Após remoção da matéria orgânica e dispersão da terra fina seca ao ar, a fração argila foi submetida a tratamentos sequenciais com ditionito-citratobicarbonato (DCB) (amostra desferrificada - remoção de óxidos de Fe pedogenéticos) e com soluções de NaOH a quente, em diferentes concentrações (0,5; 1,0; 1,5; 2,5; 3,5; 4,0; 4,5 e 5,0 mol L-1), para extração de gibbsita e caulinita, em diferentes graus. A fração argila desferrificada também foi submetida à separação física (centrifugação) em argila grossa (0,2 a 2 m) e fina ( Resumo em inglês Besides the typically low levels of secondary 2:1 minerals found in the clay fraction of soils in tropical and subtropical climates, the small mineral size and low crystallinity make their analyses by X-ray difractometry (XRD) difficult. This study aimed to evaluate physical and chemical methods for concentrating secondary 2:1 minerals in the clay fraction to facilitate their identification by XRD. Also, it was sought to analyze the nature of the minerals regarding the si (mais) tes of origin of permanent charges (tetrahedral or octahedral sheets). Samples were collected in two Cambisols originated from argillite of the Guabirotuba formation in the sedimentary basin of Curitiba (PR), Brazil, in the horizons: A, Bi, C1 (1.2 to 1.5 m), C2 (2.2 to 2.5 m), C3 (3.2 to 3.5 m) and C4 (4.2 to 4.5 m). After removing the organic matter and dispersing the airdried fine earth, the clay was sequentially treated with dithionite-citrate-bicarbonate (DCB) (iron-free sample - removal of pedogenetic iron oxides) and with hot NaOH solutions at different concentrations (0.5, 1.0, 1.5, 2.5, 3.5, 4.0, 4.5, and 5.0 mol L-1) for kaolinite and gibbsite extraction at different degrees. The iron-free clay fraction was also physically separated (centrifugation) in coarse (0.2 to 2 µm) and fine clay (

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

23

Reflectância espectral e mineralogia de materiais formados sobre diabásio/ Spectral reflectance and mineralogy of soil materials developed from diabase

Clemente, Celso Augusto; Demattê, José Alexandre Melo; Mafra, Álvaro Luiz; Bentivenha, Sérgio Ricardo Portes
2000-03-01

Resumo em português O presente estudo teve por objetivo caracterizar diferentes fases de intemperismo de um solo e relacioná-las com seu comportamento espectral. Um perfil pedológico desenvolvido sobre diabásio da região de Capivari-SP, foi descrito morfologicamente, identificando-se seis fases de alteração. Os atributos analisados foram granulometria, composição química e mineralógica. A reflectância espectral do solo foi avaliada em laboratório através de espectrorradiômetro (mais) na faixa de 300 a 2500 nm. O perfil apresentou grau de intemperismo moderado, o que foi evidenciado pela alta relação silte/argila observada abaixo do horizonte Bi. Os horizontes subsuperficiais também apresentaram alto teor de nutrientes, especialmente P, Ca e Mg, que estavam relacionados com a presença em subsuperfície de saprolito com razoável reserva de minerais intemperizáveis. A evolução dos minerais primários iniciou pela formação de óxidos de ferro e de argilas 2:1, como vermiculita ou vermiculita-esmectita, que foram transformadas em caulinita e gibbsita em direção ao topo do perfil. Na medida em que ocorreram alterações na composição mineralógica no perfil, foram verificadas variações nos dados espectrais. Basicamente a reflectância foi influenciada diferenciadamente pela ocorrência de óxidos de ferro, diferentes tipos de argilas e minerais primários como piroxênios e magnetita. Resumo em inglês The aim of this study was to characterize soil materials with different degrees of weathering and then associate their composition with their spectral behavior. One pedological profile developed from diabase was studied in Capivari-SP, Brazil. The morphological description allowed to separate six phases of rock-soil alteration. Afterwards, granulometry, chemical and mineralogical analysis were carried out. The soil spectral reflectance was evaluated with a laboratory spec (mais) troradiometer using the wavelength range of 300 to 2500 nm. The profile was moderately weathered as evidenced by a high silt/clay ratio, found below the Bi horizon. Subsurface horizons also presented high nutrient status, especially for P, Ca and Mg, which was related to the occurence of saprolite with an abundance of easily weathered minerals. The mineral evolution began with the precipitation of iron oxides and 2:1 clay minerals, like vermiculite and vermiculite-smectite, and this led to the formation of kaolinite and gibbsite in the upper part of the soil profile. Spectral behavior generally was in conformity with their mineralogical composition, pointing out to the presence of iron oxides, various groups of clays and primary minerals, such as pyroxenes and magnetite.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

24

Óxidos de ferro de solos formados sobre gnaisse do Complexo Bação, Quadrilátero Ferrífero, Minas Gerais/ Iron oxides of soils formed on gneiss of the Bação Complex geodomain, Quadrilátero Ferrífero, Minas Gerais, Brazil

Figueiredo, Múcio do Amaral; Fabris, José Domingos; Varajão, Angélica Fortes Drummond Chicarino; Couceiro, Paulo Rogério da Costa; Loutfi, Ivan Soares; Azevedo, Izabel de Souza; Garg, Vijayendra Kumar
2006-02-01

Resumo em português O objetivo deste trabalho foi efetuar a caracterização mineralógica dos óxidos de ferro de horizontes B de três perfis de solos desenvolvidos sobre gnaisse do geodomínio do Complexo Bação, no Quadrilátero Ferrífero, em Minas Gerais. As amostras foram coletadas ao longo dos segmentos de alta, média e baixa vertente. As frações de terra fina (diâmetro médio, fi = 2 mm) foram separadas, em todas as amostras. A composição química dos elementos maiores foi de (mais) terminada por meio da técnica de fluorescência de raios X; a análise mineralógica foi realizada com difratometria de raios X e espectroscopia Mössbauer. Todas as amostras têm composição mineralógica similar, cuja ocorrência geral corresponde à seqüência quartzo >> gibbsita > caulinita > goethita. Os resultados Mössbauer a 4,2 K confirmam a coexistência de goethita (majoritária) e hematita. Os conteúdos de alumínio isomórfico foram deduzidos dos valores de campos hiperfinos e correspondem às seguintes fórmulas químicas das goethitas: alfaFe0,79Al0,21OOH (alta vertente), alfaFe0,75Al0,25OOH (meia vertente) e alfaFe0,78Al0,22OOH (baixa vertente). A dinâmica de transformação dos óxidos de ferro nos horizontes B ao longo da vertente é um indicador das oscilações paleoclimáticas na área: goethita mais aluminosa é um indicador do paleoambiente úmido, e goethita menos aluminosa revela condições pedogênicas mais secas. Resumo em inglês The objective of this work was to characterize iron oxides from B-horizons of three soil profiles developing on gneiss of the Bação Complex geodomain in the Quadrilátero Ferrífero, Minas Gerais, Brazil. Samples were collected from the uppest, middle and lowest segments along the slope. The earth fine fractions (mean diameter, phi = 2 mm) were separated for all samples. The chemical composition of the major elements was determined with the X-ray fluorescence technique; (mais) the mineralogical analysis was performed with powder X-ray diffractomer and Mössbauer spectroscopy. All samples have similar mineralogical composition, with a general occurrence corresponding to the sequence quartz >> gibbsite > kaolinite > goethite. From the 4.2 K-Mössbauer results, the coexistence of goethite (major) and hematite is confirmed. The isomorphic aluminum contents, as they were deduced from the hyperfine fields, lead to the following chemical formulas for goethites: alphaFe0.79Al0.21OOH (upslope), alphaFe0.75Al0.25OOH (midslope) and alphaFe0.78Al0.22OOH (downslope). The iron oxides transformation dynamics in B horizons along the slope is a useful indicator of the paleo-climatic oscillations in this area: aluminous goethite is an indicator of humid paleo-environments, whereas aluminous-poorer goethite reveals drier pedogenic conditions.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

25

Influência da granulometria e da mineralogia sobre a retenção do fósforo em latossolos sob pastagens no cerrado/ Influence of soil texture and mineralogy on phosphorus retention in cerrado oxisols under pasture

Eberhardt, Diogo Néia; Vendrame, Pedro Rodolfo Siqueira; Becquer, Thierry; Guimarães, Maria de Fátima
2008-06-01

Resumo em português As pastagens abrangem cerca de 50 milhões de hectares na região do Cerrado. Os Latossolos, ocupando aproximadamente a metade da área, são solos intemperizados, constituídos, principalmente de caulinita, óxidos de Fe e Al e estes óxidos têm grande influência na retenção de P. O objetivo deste trabalho foi avaliar os teores totais de P, assim como sua disponibilidade e retenção em Latossolos sob pastagens do Cerrado, e relacionar estes dados com suas caracterí (mais) sticas mineralógicas, granulométricas e químicas. As relações entre as características estudadas foram avaliadas por meio da análise de componentes principais e correlações de Pearson. O P disponível resina mostrou-se correlacionado negativamente com as características mineralógicas e granulométricas e positivamente com os teores de matéria orgânica do solo. Tanto os óxidos livres totais como os amorfos tiveram correlações negativas com o P remanescente (Prem). Os teores de gibbsita, goethita e hematita apresentaram correlações negativas com o Prem. Por outro lado, a caulinita não exerceu influência sobre o Prem, indicando a baixa participação desta na adsorção de P nos Latossolos do Cerrado. Observou-se correlação negativa entre o Prem e o C total, explicada pelo fato de o estoque de C aumentar linearmente com o conteúdo de argila e silte no solo. Os óxidos de Fe e Al foram os componentes mineralógicos que exerceram maior influência sobre o Prem. Resumo em inglês Pastures cover nearly 50 million hectares in the Cerrado region. The Oxisols, which cover approximately half this area, are highly weathered soils composed mainly of kaolinite, iron and aluminum oxides. Iron and aluminum oxides have a great influence on the retention of phosphorus (P) in these soils. The aim of this study was to quantify the total phosphorus levels, as well as P availability and retention in Oxisols under pasture in the Cerrado region and to relate the da (mais) ta with soil mineralogical, textural and chemical characteristics. The relations between the studied parameters were analyzed by principal component analysis and linear correlation analysis. The ion-exchange resin extractable P was negatively correlated with mineralogical and texture soil characteristics, and positively with soil organic matter contents. Both the total free and the poorly crystalline oxides were negatively correlated with equilibrium P (Prem). Gibbsite, goethite as well as the total free and poorly crystalline oxides were negatively correlated with Prem, indicating their effects on P adsorption to Cerrado Oxisols. Conversely, kaolinite was not significantly correlated with Prem. The negative correlation between Prem and total carbon (C total) was due to the linear increase of soil carbon with the clay and silt contents. The iron and aluminum oxides were the characteristics that most influenced Prem of Cerrado Oxisols.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

26

Alteração de plagioclásios dos riodacitos da formação serra geral (JKsg) da região de Piraju - SP/ Alterations of plagioclases of the rhyodacites from the serra geral formation (JKsg) of Piraju (SP) Brazil

Truffi, Silvia Alessandra; Clemente, Celso Augusto
2002-06-01

Resumo em português A região de Piraju -- SP é caracterizada geologicamente por apresentar uma grande distribuição de rochas básicas e ácidas da Formação Serra Geral. Os processos e produtos de alteração das rochas básicas são apresentados em muitos trabalhos, mas estudos envolvendo alteração de rochas vulcânicas ácidas são raros. Apresentam-se os resultados de estudos petrológicos, químicos e mineralógicos nas rochas vulcânicas ácidas (riodacitos da Formação Serra Ge (mais) ral), nos produtos de alteração dessas rochas, dando ênfase para a evolução mineralógica dos plagioclásios. Os riodacitos da Fm. Serra Geral (JKsg) possuem em sua composição mineralógica cerca de 60-65% de plagioclásios configurando assim a parte mais importante de sua constituição. O estudo da alteração desses plagioclásios oferece informações importantes em relação a própria alteração da rocha e dos solos relacionados. Resultados obtidos a partir de análises de microscopia óptica, difratometria de raios-X aliados a determinações químicas qualitativas e semi-quantitativas obtidas por microscopia eletrônica de varredura (MEV) permitiram importantes interpretações e conclusões sobre a evolução da alteração nos plagioclásios, a saber: a) por meio de intemperismo não muito intenso, isto é, processo de hidrólise parcial (monossialitização) os cristais de plagioclásio evoluem principalmente para caulinita e secundariamente para mica e haloisita; b) por meio de intemperismo intenso, isto é, processo de hidrólise total (alitização) os cristais de plagioclásio evoluem para gibbsita. Resumo em inglês The Piraju (SP) Brazil area is geologicaly characterized by a great distribution of basic and acid rocks from the "Serra Geral" Formation. Basic rocks have been extensively studied as to their processes and products of alteration. However, published material on the same subject related to volcanic acid rocks is scarce. This research exposes results of studies made in petrologic, mineralogical and micromorphological volcanic acid rocks (rhyodacites of the Serra Geral Forma (mais) tion), in the alterations developed above these rocks, making the mineralogical evolution of plagioclases clear. The rhyodacites of the Serra Geral Formation (JKsg) possess in their mineralogical composition about 60-65% of plagioclases, (macro and fenocrystals) configuring the most important part of their constitution. The study of the alteration of these plagioclases offers important information in relation to the alteration of the rock and related soils. Results obtained by optic microscopy, X-ray diffraction allied to chemical qualitative and semi-quantitative determinations by scanning eletronic microscopy (SEM) analyses allowed important interpretations and conclusions on the evolution of the alteration of the plagioclases: a) through not very intense weathering processes, that is, through a partial hydrolysis process (monossialitization) the plagioclase crystals developed mostly to kaolinite and secondarily to mica and haloysite; b) through, intense weathering processes, that is, through a total hydrolysis process (alitization) the plagioclase crystals developed to gibbsite.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

27

Toposseqüências de Latossolos originados de rochas basálticas no Paraná: II - relação entre mineralogia da fração argila e propriedades físicas dos solos/ Oxisol toposequences developed from basaltic rocks in Paraná State, Brazil: II - relationship between clay fraction mineralogy and physical soil properties

Ghidin, André Ademir; Melo, Vander de Freitas; Lima, Valmiqui Costa; Lima, Jane Maria Jonasson Costa
2006-04-01

Resumo em português A estrutura do solo (tipo, tamanho e grau de desenvolvimento) define a porosidade total do solo e a distribuição relativa entre macro e microporos, sendo considerada uma das mais importantes propriedades do solo do ponto de vista agrícola. O objetivo deste estudo foi avaliar a influência da mineralogia da fração argila, incluindo as características cristalográficas dos minerais, sobre as propriedades físicas de duas classes de Latossolos provenientes de rochas ba (mais) sálticas, em diferentes posições no relevo (toposseqüência) no Estado do Paraná. Para tal, procedeu-se à descrição morfológica dos perfis, e as amostras dos horizontes Bw1 e Bw2 foram submetidas a análises físicas e micromorfológicas. A hematita (Hm), goethita (Gt) e Gibbsita (Gb) foram responsáveis pelo aumento na macroporosidade, porosidade total (PT) e pela redução na densidade do solo (Ds) para o Latossolo Bruno ácrico (LBw). Verificou-se influência oposta para a caulinita (Ct). As correlações entre os atributos físicos e os teores de Ct, Hm, Gt e Gb na fração argila não foram significativas para o Latossolo Vermelho distroférrico (LVdf). Aparentemente, os óxidos de Fe e Al de baixa cristalinidade foram mais importantes no incremento da macroporosidade e PT dos horizontes do LVdf. Com relação às características cristalográficas dos minerais da fração argila, para o LVdf, apenas os coeficientes de correlação entre o tamanho médio do cristal da Gb [DMC(110)] e a PT (correlação negativa) e a Ds (correlação positiva) foram significativos. Verificou-se comportamento semelhante para o diâmetro médio do cristal da Hm no domínio (104) para o LBw. Resumo em inglês Soil structure (type, size and development) defines the total soil porosity and macro and microporosity distribution, and is considered to be one of the most important agricultural soil properties. The aim of this work was to study the effect of the clay fraction mineralogy, including the crystallographic mineral characteristics, in the soil physical properties of two Oxisols developed from the basaltic rocks, in different landscape positions (toposequence) in Paraná Sta (mais) te, Brazil. With this objective, the soil profile was morphologically described and the Bw1 and Bw2 horizons samples were submitted to physical and micromorphological characterizations. The hematite (Hm), goethite (Gt) and gibbsite (Gb) were responsible for the increased macroporosity and total porosity (TP) and reduced bulk density (BD) in the Red-Yellow Latosol (LBw). The effect of kaolinite (Ka) was opposite. The correlation between physical properties and Ka, Hm, Gt, Gb concentration in the clay fraction were not significant for the Dusky Red Latosol (LVdf). The amorphous Fe and Al oxides apparently were more important for the increased macroporosity and improved TP of the LVdf horizons. The only significant correlation in crystallographic characteristics of the clay fraction minerals was observed between Gb crystal size [MCD(110)] and TP (negative correlation) and BD (positive correlation) for the LVdf. A similar behavior was observed for mean crystal diameter of Hm (104 direction) for the LBw.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

28

Adsorção de fósforo, superfície específica e atributos mineralógicos em solos desenvolvidos de rochas vulcânicas do Alto Paranaíba (MG)/ Phosphorus adsorption, specific surface, and mineralogical attributes of soils developed from volcanic rocks from the Upper Paranaíba, MG (Brazil)

Rolim Neto, F. C.; Schaefer, C. E. G. R.; Costa, L. M.; Corrêa, M. M.; Fernandes Filho, E. I.; Ibraimo, M. M.
2004-12-01

Resumo em português Muitos solos tropicais com grau avançado de intemperismo, apesar de apresentarem teores totais de P relativamente elevados, mostram-se deficientes em P disponível, pela baixa solubilidade das principais formas de P encontradas. Neste trabalho, estudou-se o processo de adsorção de P em solos desenvolvidos de rochas vulcânicas básicas e ultrabásicas do Alto Paranaíba em Minas Gerais, algumas das quais ricas em apatita, estabelecendo-se relações com atributos de so (mais) lo, como superfície específica (SE) e mineralogia. Foram estudados onze horizontes B diagnósticos de perfis de solos da região, por meio de análises químicas, físicas e mineralógicas; foram determinadas as capacidades máximas de adsorção do fósforo (CMAF), SE pelo método direto BET-N2 e indiretamente por cálculos, bem como foi feita a quantificação dos minerais de argila pelo método de alocação. Os valores da SE obtidos indiretamente de cada mineral, foram superestimados em relação à SE determinada pelo método BET-N2 na fração argila total. Nos Latossolos estudados, com texturas e materiais de origem variáveis, desde rochas básico-alcalinas até ultrabásicas, a proporção e a área superficial da gibbsita e goethita têm participação destacada na adsorção de P. A faixa de valores de CMAF TFSA encontrada está consistente com os valores na literatura reportados para Latossolos, embora os valores de CMAF TFSA e CMAF ARG corrigida, de 2,98 e 4,38 mg g-1, respectivamente, do Latossolo Vermelho-Amarelo de rocha ultrabásica (P6), sejam comparáveis àqueles de solos subtropicais alofânicos derivados de cinzas vulcânicas. A CMAF ARG corrigida para percentagem de argila evidenciou expressivos valores nos Cambissolos de rochas vulcânicas ultrabásicas (4,32 e 5,52), com valor menor naquele derivado do tufito (3,16 mg g-1). Os valores de substituição isomórfica de Al na goethita são mais elevados que nas hematitas. Em contraste com os Latossolos, os Cambissolos mostraram variações grandes nos atributos químicos, mineralógicos e na CMAF, em virtude da natureza diversificada de materiais de origem e do menor grau de intemperismo. Resumo em inglês Despite relatively high levels of total P, most deeply-weathered tropical soils have very low levels of available P due to the low solubility of most P forms found in these soils. In this research we studied P adsorption of soils, some of which were rich in apatite, developed from basic to ultrabasic volcanic rocks in the Upper Paranaíba region of Minas Gerais State, in relation to the specific surface and clay mineralogy. Samples of eleven B horizons from representative (mais) Latosols (Oxisols) and Cambisols (Inceptisols) were used. Standard chemical, physical, and mineralogical characterizations were realized, as well as the determination of maximum P adsorption capacity (PMAC), specific surface (SS) by the BET-N2 and indirect methods, and the quantification of individual clay minerals by allocation. The sum of the SS values obtained by the indirect method for each mineral overestimated the results, compared with the SS values obtained by the BET-N2 method for the total clay fraction. Among the studied Latosols, exhibiting varying textures and basic-alkaline to ultrabasic parent materials, the proportion and surface area of gibbsite and goethite appeared closely related to P adsorption. The range of PMAC values for the fine earth (

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

29

Adsorção de boro em solos ácricos em função da variação do pH/ Boron adsorption in acric soils as a function of pH variation

Soares, Marcio Roberto; Casagrande, José Carlos; Alleoni, Luis Reynaldo Ferracciú
2008-02-01

Resumo em português A adsorção de B pelo solo é o principal fenômeno que afeta sua disponibilidade e seu potencial de contaminação. Os objetivos deste estudo foram: (a) investigar os efeitos do pH na adsorção de B em amostras superficiais e subsuperficiais de um Latossolo Vermelho Acriférrico (LVwf) e de um Latossolo Amarelo Ácrico (LAw) - ambos com balanço positivo de cargas no horizonte Bw - e de um Nitossolo Vermelho eutroférrico (NVef); (b) avaliar a adequação do modelo de (mais) Langmuir em simular os resultados experimentais de adsorção; e (c) correlacionar os atributos químicos, físicos e mineralógicos dos solos com os valores de adsorção máxima (Ads máx) e do coeficiente de afinidade (K L), derivados das isotermas. Experimentos do tipo "batch" foram realizados para determinação da quantidade de boro adsorvido, tendo como eletrólito-suporte soluções de NaCl 0,01 mol L-1 com 0,1; 0,2; 0,4; 0,8; 1,2; 1,6; 2,0; e 4,0 µg mL-1 de B. Houve aumento da adsorção de B com a elevação do pH e da concentração inicial de B adicionado. Maiores quantidades de B foram adsorvidas na amostra superficial do NVef e nos horizontes Bw positivamente carregados dos Latossolos ácricos. A adsorção de B foi representada por isotermas dos tipos C (linear) e L (exponencial) e adequadamente ajustada pelo modelo de Langmuir. Os parâmetros Ads máx e K L estimados por regressão não-linear não se correlacionaram com o pH. No pH natural, teores de matéria orgânica (MO) e de argila foram as variáveis que mais influenciaram a Ads máx nas camadas superficiais. Nas camadas subsuperficiais, a Ads máx correlacionou-se negativamente com os teores de MO e positivamente com os de gibbsita. Teores de (hidr)óxidos de Fe cristalinos e amorfos estiveram correlacionados aos valores de K L obtidos nas amostras subsuperficiais e ao pH natural, bem como à Ads máx das camadas superficiais após aumento do pH. Resumo em inglês Boron (B) adsorption by soils affects its bioavailable contents and contamination potential. The objectives of this study were: (a) to investigate the effects of pH variation on B adsorption by topsoil and subsoil samples from an Anionic "Rhodic" Acrudox (RA), an Anionic "Xanthic" Acrudox (XA) - both with a positive balance of charge in Bw horizon - and a Rhodic Kandiudalf (RK); (b) to evaluate the ability of the Langmuir model of simulating the experimental results of B (mais) adsorption; and (c) to correlate chemical, physical and mineralogical soil attributes with the values of maximum adsorption (Ads max) and affinity coefficient (K L), derived from the isotherms. To quantify the amount of adsorbed B, batch experiments were carried out using a 0.01 mol L-1 NaCl solution as a support electrolyte containing 0.1; 0.2; 0.4; 0.8; 1.2; 1.6; 2.0 and 4.0 µg mL-1 of B. An increase of B adsorption was observed after raising the pH (between 3.5 and 8.0) and the initial concentration of added B. Larger amounts of B were adsorbed in topsoil samples from RK and in Bw positively charged horizons from acric Oxisols. Boron adsorption was represented by type-C (linear) and type-L (exponential) isotherms and well fitted by the Langmuir model. Ads max and K L, estimated by nonlinear regressions, were not correlated with the pH. At a natural pH, the organic matter (OM) and clay contents influenced Ads max most in the topsoil samples. In the subsoil layers, Ads max was negatively correlated with OM contents and positively correlated with gibbsite contents. At a natural pH, the contents of free and amorphous Fe (hydr)oxides were correlated with K L values from subsoil samples. After pH increase, the oxide contents were correlated with Ads max values from the topsoil samples.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

30

Toposseqüências de Latossolos originados de rochas basálticas no Paraná: I - mineralogia da fração argila/ Oxisol toposequences developed from basaltic rocks in Paraná State, Brazil: I - clay fraction mineralogy

Ghidin, André Ademir; Melo, Vander de Freitas; Lima, Valmiqui Costa; Lima, Jane Maria Jonasson Costa
2006-04-01

Resumo em português Com o objetivo de estudar o efeito de diferentes posições do relevo e materiais de origem sobre as características mineralógicas da fração argila dos solos, foram estudadas duas toposseqüências de Latossolos (Latossolo Bruno ácrico LBw e Latossolo Vermelho distroférrico LVdf) no Estado do Paraná. A fração argila foi estudada por difratometria de raios X, análise termodiferencial, análise termogravimétrica diferencial e análises químicas. Os teores totais (mais) de Si, Al e Fe foram determinados após a digestão das amostras com água régia (mistura 3:1 de HCl 36 %: HNO3 68 %). Nos extratos resultantes da extração com oxalato de amônio ácido (OAA) e ditionito-citrato-bicarbonato (DCB), determinaram-se os teores de Fe e Al. O teor de Si no material de origem e a posição dos perfis na paisagem foram importantes na definição da mineralogia da fração argila. O LBw e o LVdf foram classificados como caulinítico/goethítico e gibbsítico/hematítico, respectivamente. Verificaram-se maiores teores de SiO2 total e de caulinita (Ct) (373,3 a 574,3 g kg-1) para o LBw nos horizontes mais profundos (Bw2) e nos perfis mais baixos na toposseqüência. A maior presença de água associada à drenagem limitada no perfil 4 do LBw (ponto mais baixo da toposseqüência) favoreceu os maiores teores de óxidos de Fe e Al de baixa cristalinidade (OAA) e os menores teores de Fe2O3 DCB (óxidos de Fe mais cristalinos). De maneira geral, não houve variação consistente nos valores dos atributos cristalográficos da hematita e goethita de acordo com a profundidade do solo e posição do perfil na toposseqüência. Os menores índices de cristalinidade da Ct foram verificados nas amostras do LVdf, associados ao maior teor de Fe total no solo (r = 0,79**). O menor crescimento da gibbsita [menor valor do diâmetro médio do cristal no domínio (110)] foi observado no perfil 4 do LBw (posição mais baixa da toposseqüência). Resumo em inglês Two Oxisol (Red-Yellow Latosol LBw and Dusky Red Latosol LVdf) toposequences in Paraná State, Brazil, were evaluated regarding the effect of different relief positions and parent material on mineralogical characteristics of the soil clay fraction. The clay fraction was investigated by X-ray diffraction, differential thermal analysis, thermogravimetry, and chemical analysis. Total Si, Al and Fe contents were determined after clay sample digestion with a 3:1 mixture of 36% (mais) HCl and 68% HNO3 acids. The Fe and Al contents were determined in acid ammonium oxalate (AAO) and citrate-bicarbonate-dithionite (CBD) extracts. The concentration of Si in the parent material and the position of the profile in the landscape were important in defining the clay fraction composition. LBw and LVdf were classified as kaolinitc/goethitic and gibbsitic/hematitic, respectively. Higher total SiO2 and kaolinite (Ka) contents (373.3 to 574.3 g kg-1) were observed in the deeper horizons (Bw2) and lower profile positions in the toposequence for the LBw. The higher water content and smaller soil permeability in LBw profile 4 (lowest position in the landscape) resulted in higher concentration of amorphous Al and Fe oxide (AAO) and reduced concentration of more crystalline Fe oxide (CDB). In general, the crystallographic characteristics of hematite and goethite were not influenced by soil depth and profile position. The lowest crystallinity indexes of Ka were found in the LVdf samples, and were related to the higher concentration of total Fe (r = 0.70**). The lowest gibbsite growth (smallest mean crystal diameter in the (110) direction) was observed in the LBw profile 4 (lowest position in the toposequence).

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

31

Caracterização e gênese de perfis plínticos desenvolvidos de arenito do Grupo Bauru: II - mineralogia/ Characterization and genesis of plinthic profiles developed on sandstone (Bauru Group): II - mineralogical properties

Coelho, M. R.; Vidal-Torrado, P.
2003-06-01

Resumo em português Nas paisagens do norte e oeste do estado de São Paulo, plintita e petroplintita constituem feições que se repetem com freqüência sobre os arenitos cretácicos da Formação Adamantina (Grupo Bauru). Com o objetivo de avaliar as características mineralógicas desses materiais e estudar sua gênese, selecionaram-se dois perfis de solos representativos da paisagem local e constituídos por feições plínticas, petroplínticas e mosqueados. O estudo foi realizado na ba (mais) ixa meia encosta de uma vertente situada na Estação Experimental de Agronomia de Pindorama, do Instituto Agronômico (IAC), região norte do estado de São Paulo. Com base nas observações em microscópio de varredura e microanálise pontual realizadas em glébulas selecionadas, bem como nas análises mineralógicas da fração argila desferrificada e dos óxidos de ferro de todos os horizontes dos perfis estudados, constatou-se que caulinita, hematita e goethita são os principais constituintes da fração argila dos nódulos e horizontes estudados. Os minerais mica, gibbsita e anatásio complementam a mineralogia da fração argila das glébulas, assemelhando-se em constituição ao material interglebular e aos demais horizontes dos perfis. Quartzo, feldspatos potássicos, traços de feldspatos sódicos e ilmenita foram identificados como componentes da fração silte e areia dos nódulos. A presença constante de minerais alteráveis nas glébulas petroplínticas é evidência de que a gênese desses materiais está relacionada com a ferruginização do saprolito. Este fato, associado aos baixos teores de Al na estrutura dos óxidos de ferro das glébulas, evidencia sua formação em condições hidromórficas, supostamente relacionadas com a solubilização e mobilização do ferro ferroso, lixiviado da paisagem a montante e reprecipitado na zona de vadosa, onde os maiores potenciais de oxidação favoreceram a segregação e a precipitação do ferro. Resumo em inglês In northern and western landscapes of São Paulo State, plinthite and petroplinthite are features observed commonly above the cretaceous Adamantina Formation sandstones (Bauru Group). Two representative soil profiles with plinthic, petroplinthic and mottling features were selected in the local landscape to evaluate the mineralogical characteristics and to study their formation. The study was carried out at the foot of a mountainside in the Experimental Station Pindorama o (mais) f the Agronomic Institute Campinas (IAC), in the north of São Paulo State, Brazil. Scanning microscopy and pontual microanalysis of selected glaebules, as well as the mineralogical analyses of the ironfree clay fraction and the iron oxides of all studied soil profiles were carried out. It was concluded that the main clay fraction minerals of the nodules and the soil are kaolinite, hematite, and goethite. Mica, gibbsite, and anatase also contribute to the mineralogy of the clay fraction of these glaebules, being similar in composition to the surrounding soil material of the profiles. The silt and sand fraction of the nodules is composed by quartz, potassium feldspars, traces of sodium feldspars, and ilmenite. The constant presence of weatherable minerals in the petroplinthic glaebules clearly indicates that the formation of these features was related to iron segregation in the saprolite. This phenomenon, associated with low levels of aluminum in the structure of the glaebules iron oxides suggests their formation under hydromorphic conditions. The hydromorphic environment is probably related to the solubilization and mobilization of ferrous iron that was removed from the upper landscape and precipitated into the vadose zone, where oxidative conditions were favorable for iron segregation and precipitation.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

32

Contribuição dos constituintes da fração argila de solos subtropicais à área superficial específica e à capacidade de troca catiônica/ Contribution of clay fraction minerals of subtropical soils to the specific surface area and cation exchange capacity

Souza Junior, Ivan Granemann de; Costa, Antonio Carlos Saraiva da; Sambatti, José Alexandre; Peternele, Wilson Sacchi; Tormena, Cássio Antonio; Montes, Célia Regina; Clemente, Celso Augusto
2007-12-01

Resumo em português A área superficial específica (ASE) está relacionada com diversas propriedades que definem o comportamento físico-químico dos solos. Neste trabalho, foi estudada a fração argila de 23 amostras de solos desenvolvidos a partir de diferentes materiais de origem, encontrados na região Sul do Brasil, a fim de estabelecer a contribuição dos principais constituintes para a ASE e a capacidade de troca de cátions efetiva (CTCe). Foram identificados os minerais por difra (mais) tometria de raios X (DRX); quantificados por análise termogravimétrica (ATG); determinados os valores de CTCe e de ASEt (total), pelo método do etilenoglicol mono-etil éter (EGME); de ASEe (externa), pelo método BET-N2; e de ASEi, pela diferença dos valores obtidos entre os dois métodos. Essas determinações foram feitas antes e após os procedimentos seqüenciais de dissolução seletiva, que visavam remover: a matéria orgânica (argila-NaOCl); a matéria orgânica e os óxidos de Fe livres (argila NaOCl + DCB); e a matéria orgânica, os óxidos de Fe livres, a caulinita, a gibbsita e os minerais aluminossilicatados de baixa cristalinidade (argila-NaOCl+DCB+NaOH 5 mol L-1). Os solos estudados apresentaram grande variação na mineralogia da fração argila; para a maioria deles, a caulinita foi o mineral predominante, seguido dos argilominerais do tipo 2:1 expansíveis ou dos óxidos e hidróxidos de Fe e Al. Entre a ASEe e a CTCe da fração argila-natural não se constatou relação de dependência, devido ao recobrimento da superfície da amostra pela matéria orgânica. O efeito agregante dos óxidos de Fe promoveu diminuição de 21 % da ASEe. Os argilominerais do tipo 2:1 encontram-se em concentrações variando de 3 a 65 % da fração silicatada, contribuindo com valores médios de 1.054 mmol c kg-1 e de 202 m² g-1 para CTCe e ASEt, respectivamente. A ASEi contribui com 58 % da ASEt na fração argila com remanescentes de argilominerais do tipo 2:1. Resumo em inglês The specific surface area (SSA) is related to several properties that define the soil physico-chemical behavior. In this research, 23 soil samples developed from different parent materials found in the southern Brazil were used. They were evaluated for the contribution of the main soil constituents to the effective cation exchange capacity (CECe) and SSA. The clay fraction minerals were identified by X ray diffraction (XRD) and quantified by thermal analysis; the CECe, th (mais) e SSAt (total) by the ethylene glycol monoethyl ether method (EGME), the SSAe (external) by the BET-N2 method, and the ASEi (internal) by the difference of the values obtained with the two methods. The clay fraction samples were determined before and after the following sequential selective dissolution procedures: removal of organic matter (clay-NaOCl); removal of organic matter and free iron oxides (clay-NaOCl + DCB); removal of kaolinite, gibbsite and low cristalinity aluminosilicate minerals (clay-NaOCl+DCB + NaOH 5 mol L-1). The mineralogy of the clay fraction of the soils varied considerably, as verified by X ray diffraction, thermogravimetric analysis, and SSA and CECe values. For most soils kaolinite is the predominant mineral in the clay fraction, followed by expandable 2:1 clay mineral or iron and aluminum oxihydroxides. SSA and CECe of the natural clay fraction were not correlated due to the occlusion of the clay surface by organic matter. Iron oxide aggregate effects reduced SSAe by 21 %. For the studied samples, the 2:1 clay minerals were present in concentrations varying from 3 to 65 % of the silicate fraction and presented average values of 1.054 mmol c kg-1 and 202 m² g-1 for CECe and SSEt, respectively. SSAi contributed with 58 % of SSAt of the clay fraction, mostly due to 2:1 clay type minerals.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

33

Influência da qualidade da água de irrigação na dispersão da argila de Latossolos/ Irrigation water quality influence on clay dispersive behavior of Oxisols

Almeida Neto, Onofre Barroca de; Matos, Antonio Teixeira de; Abrahão, Walter Antônio Pereira; Costa, Liovando Marciano da; Duarte, Alfredo
2009-12-01

Resumo em português O fenômeno de dispersão da argila do solo pode ser provocado pela qualidade da água de irrigação. Objetivou-se estudar o efeito da irrigação com água com diferentes condutividades elétricas (CE), combinadas com diferentes valores de Relação de Adsorção de Sódio (RAS), na dispersão da argila de solos, de diferentes mineralogias, do Estado de Minas Gerais. As amostras foram coletadas no horizonte B de solos das cidades de Viçosa, Belo Horizonte e Barroso, cl (mais) assificados como Latossolo Vermelho-Amarelo distrófico típico (LVA), Latossolo Vermelho perférrico típico (LV) e Latossolo Vermelho distroférrico típico (LVd) destacados, respectivamente, pela presença de argilominerais caulinita, hematita e gibbsita. Os tratamentos corresponderam à percolação, nos três solos, de soluções de NaCl e CaCl2 preparadas de forma a se obter seis diferentes valores de CE (20; 50; 100; 200; 400 e 800 mS m-1) e cinco de RAS (0, 5, 10, 20 e 40 mmol c L-1), em três repetições, dispostos em um delineamento em blocos casualizados. A aplicação das soluções foi feita em permeâmetros de coluna vertical e carga constante. A solução foi aplicada até o momento em que a CE do efluente se aproximou daquela da solução aplicada (C/C0 = 1,0). Para avaliar o efeito das soluções aplicadas na estrutura do solo, foram quantificados os teores de argila dispersa em água (ADA). Os valores de ADA nas amostras de solo submetido à percolação das diferentes soluções salino-sódicas (ADA-S) foram relacionados com a CE e a RAS da solução percolada, ajustando-se superfícies de resposta com este fim. O comportamento dos solos foi diferenciado, no que se refere à dispersividade da argila, o que estava associado à mineralogia, mas, também, ao grau de intemperismo do solo. O LVA apresentou comportamento não dispersivo em todos os tratamentos e, no geral, todas as soluções de percolação, notadamente as de maiores CE, independentemente dos valores de RAS, proporcionaram diminuição no teor de argila dispersa (ADA-S) nos solos LV e LVd. Resumo em inglês The phenomenon of dispersion of soil clay can be caused by the quality of irrigation water. This study investigated the effect of irrigation water with different electric conductivities (EC), combined with different Sodium Adsorption Relation (SAR) values on clay dispersion in soil commonly found in the state of Minas Gerais, with different mineralogies. The samples were collected from the B horizon of three soils (Oxisols) in Viçosa, Belo Horizonte and Barroso, respecti (mais) vely, with high levels of the clay minerals kaolinite, hematite, and gibbsite, and are classified as Yellow-Red Latosol, Red Latosol and dystroferric Red Latosol. The physical, chemical, and mineralogical properties of the soils were characterized. The treatments corresponded to percolation, through the three soils, of NaCl and CaCl2 solutions with six different EC values (20; 50; 100; 200; 400, and 800 mS m-1) and five SAR values (0, 5, 10, 20, and 40 mmol c L-1), in a randomized block design with three replications. The solutions were applied in vertical column and constant load permeameters. The solution was applied until the EC of the effluent approached that in the applied solution (C/C0 = 1.0). To evaluate the effect of the solutions applied to the soil structure, the contents of clay dispersed in water (CDW) were quantified. The values of CDW in the soil materials percolated with the different sodic-saline solutions (CDW-S) were related to EC and SAR of the percolated solutiona. The soil behavior was distinct regardint clay dispersion, which was ascribed to its mineralogy as well as to the degree of weathering. The Yellow-Red Latosol showed a non-dispersive pattern in all treatments. In general, all percolation solutions, especially those with highest EC, regardless of the SAR value, indicated reduced dispersed clay (CDW-S) in the Red Latosol and dystroferric Red Latosol.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

34

Importância das espécies minerais no potássio total da fração argila de solos do Triângulo Mineiro/ Importance of mineral species in total potassium content of clay fraction in soils of the Triângulo Mineiro, Minas Gerais State, Brazil

Melo, V. F.; Corrêa, G. F.; Maschio, P. A.; Ribeiro, A. N.; Lima, V. C.
2003-10-01

Resumo em português Poucos trabalhos relacionam a reserva de K em solos desenvolvidos sob clima tropical úmido com os minerais presentes na fração argila. Com esse propósito, coletaram-se amostras de 19 solos no Triângulo Mineiro, originados de diferentes materiais de origem e estádios de desenvolvimento. Dada a significativa ocorrência, tomou-se maior número de amostras no Grupo Bauru, abrangendo todas as formações geológicas encontradas na região. Os teores totais de K foram de (mais) terminados após digestão das amostras de terra fina e das frações areia, silte e argila com ácidos concentrados (HF, HNO3 e H2SO4). Para avaliar a contribuição de cada espécie mineral nos teores totais de K, amostras da fração argila saturadas por Na foram submetidas a extrações seqüenciais e seletivas de minerais, na seguinte ordem: extração de Al e óxidos de Fe de baixa cristalinidade; extração de óxidos de Fe mais cristalinos; extração de gibbsita e caulinita; extração de minerais do tipo 2:1; extração de feldspatos e minerais resistentes. A composição mineralógica da fração argila refletiu o intenso grau de intemperismo e lixiviação dos solos do Triângulo Mineiro, com baixos teores de minerais de baixa cristalinidade, predomínio de caulinita e presença de outros minerais secundários resistentes. Mesmo com essa mineralogia, a fração argila apresentou o maior teor de K total, principalmente para os solos mais intemperizados. Considerando a abundância de caulinita na fração argila, este mineral foi uma importante fonte de formas não-trocáveis do nutriente. Por outro lado, a contribuição dos óxidos de Fe e de Al de baixa cristalinidade e dos óxidos de Fe mais cristalinos nos teores totais de K da fração argila foi inexpressiva. Em geral, os minerais primários facilmente intemperizáveis (mica e feldspato) contribuíram em grande proporção para o K total da fração argila, principalmente para os solos mais jovens desenvolvidos de arenito da Formação Uberaba, migmatito/micaxisto do Grupo Araxá e basalto da Formação Serra Geral. Resumo em inglês Few studies relate the K reserve in soils developed in a humid tropic climate with the minerals found in the clay fraction. Nineteen soils were collected for this purpose in the Triângulo Mineiro region, Minas Gerais State, Brazil, developed from different parent materials and different weathering degrees. Due to the greater occurrence, a larger number of samples of the Bauru Group was collected, comprising all the geological formations found in the region. The total K c (mais) ontent in soil and the sand, silt, and clay fractions were determined after the digestion of the soil samples by HF, HNO3 and H2SO4. To quantify the contribution of each mineral species to the total K content, Na-saturated clay samples were submitted by a sequential and selective mineral extraction procedure, following the order: amorphous Al and Fe oxides; crystalline Fe oxides; kaolinite and gibbsite; mica and other 2:1 minerals and; feldspar and resistant minerals. The clay mineralogy composition reflects the high weathering and leaching degree in soils of the Triângulo Mineiro, with low contents of amorphous minerals, a predominant proportion of kaolinite and the presence of other secondary resistant minerals. In spite of this mineral composition, the clay fraction presented the highest total K content, mainly in the most weathered soils. Due to the high proportion of kaolinite in the clay fraction, this mineral was an important source of non-exchangeable K forms. On the other hand, the contribution of amorphous Fe and Al oxides and crystalline Fe oxides to the total K content of the clay fraction was negligible. In general, easily weathered primary minerals (mica and feldspar) contributed largely to the total K of the clay fraction, principally to the youngest soils developed from the Uberaba (sandstone) and Serra Geral (basalt) Formations, and the Araxá Group (migmatite/micaschist).

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

35

Solos com morfologia latossólica e caráter câmbico na região de Governador Valadares, Médio Rio Doce, Minas Gerais: gênese e micromorfologia/ Soils with latosolic morphology and cambic properties in Governador Valadares, Middle Rio Doce river, Minas Gerais region, Brazil: genesis and micromorphology

Albuquerque Filho, Manoel Ricardo de; Muggler, Cristine Corole; Schaefer, Carlos Ernesto G.R.; Ker, João Carlos; Santos, Flavia Cristina dos
2008-02-01

Resumo em português Nas regiões do Médio Vale do Rio Doce marcadas por fortes alterações seco-úmidas sazonais do clima, coexistem Latossolos, Cambissolos e Argissolos, com maior fertilidade nos últimos. Observações gerais da região indicam Latossolos com certa reserva em minerais primários, conferindo-lhes caráter câmbico, bem como Cambissolos com morfologia latossólica. Neste trabalho, foram estudadas a gênese e características pedológicas de Latossolos, Cambissolos associad (mais) os e um Argissolo, em duas toposseqüências na microbacia do córrego do Desidério, no Planalto Soerguido/maciço montanhoso do divisor Suaçui Pequeno/Corrente Grande, região noroeste do município de Governador Valadares. Além de características químicas e físicas de rotina, foram investigadas as feições micromorfológicas de seis perfis de solos em duas toposseqüências e feitos exames microquímicos por microscopia eletrônica (EDS) nos diversos tipos de minerais amostrados. Tanto os Latossolos quanto os Cambissolos mostraram microestrutura granular típica, com relação silte/argila abaixo do limite requerido para diferenciar Latossolos de Cambissolos. O processo de coluvionamento associado à encosta onde há afloramento de rochas enriquece os solos a jusante, conferindo características câmbicas. Mesmo nos Latossolos mais profundos ocorrem alguns grãos residuais de feldspato potássico e, principalmente, micas degradadas, indicando relativa reserva de K não-trocável nestes solos. Nos Cambissolos latossólicos estudados há diversidade mineralógica muito maior na fração grosseira, com a coexistência de minerais instáveis (biotita, anfibólio, feldspato) e minerais resistentes (minerais de Ti, gibbsita), denotando a intensa pedoturbação atuando sobre o material coluvial proveniente de afloramentos de rochas a montante. As áreas de Cambissolos com morfologia latossólica são preferencialmente utilizadas com cultivos de subsistência, devido à maior fertilidade química e profundidade destes solos. Resumo em inglês In the middle Rio Doce Valley, with strong seasonal dry-wet alterations, Latosols, Cambisols and Argissols coexist, with greater chemical fertility in the latter. General regional observations indicate a certain mineral reserve in Latosols, which gives them a "cambic" character, as well a "Latosolic" morphology in the Cambisols. In this study, we analyzed the genesis and pedological characteristics of Latosols, associated Cambisols and an Argisol in two toposequences from (mais) the Desidério catchment, in the Upper Plateau of the Suaçui Pequeno/Corrente Grande watershed, in the NW of Governador Valadares. A microchemical EDS examination of various types of mineral grain and clay plasma showed that both Latosols and Cambisols have a typical microgranular structure, with a silt/clay ratio below the required limit for a differentiation of Latosols from Cambisols. This was attributed to the intense pedobiological mixture of little weathered rock fragments containing primary minerals and a pre-weathered, latosolic clay plasma. The colluviation process in slopes with rocky outcrop greatly enriches downslope soils, resulting in their "cambic" properties. Even deeper Latosols have some scattered residual grain of K-feldspar and mostly illites, suggesting a relatively high non-exchangeable K-reserve. In the studied latosolic Cambisols (Inceptsols), the mineralogical diversity of the coarse fraction is much higher. Unstable minerals (biotite, amphibole and feldspars) coexist with resistant minerals (titanium minerals and gibbsite), evidencing intense pedoturbation of the colluvial material originated from the rocky outcrops situated upslope. Areas of Cambisols with "Latosols" mineralogy are the preferred sites of low-input subsistence farming, due to higher chemical fertility and depth of the soils.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

36

Reversibilidade do fósforo não-lábil em solos submetidos à redução microbiana e química: I - alterações químicas e mineralógicas/ Reversibility of non-labile phosphorus in soils under microbial and chemical reduction: I - chemical and mineralogical alterations

Fernández R., Iván Ernesto; Novais, Roberto Ferreira; Nunes, Flancer Novais; Ker, João Carlos
2008-12-01

Resumo em português Alterações no potencial redox (Eh) de solos, como ocorrem em solos hidromórficos, causam alterações significativas nas características químicas e mineralógicas dos solos e têm forte influência sobre o comportamento do P, alterando a relação entre suas formas lábil e não-lábil. O objetivo deste trabalho foi verificar o efeito de condições de baixo Eh na dissolução/reversibilidade de formas não-lábeis de P e solubilização/comportamento dos oxihidróxi (mais) dos de Fe e Al. Para isso, amostras de 11 solos foram incubadas com 300 mg kg-1 de P por 30 dias, com posterior exaustão do P-lábil por extrações sucessivas com resina de troca aniônica (RTA). Posteriormente, elas foram submetidas a um tratamento denominado redução microbiana com 0,1 mol L-1 de sacarose, por 60 dias, com trocas desta solução a cada 15 dias. Os resultados obtidos foram comparados com outros quando a mesma dose de P foi aplicada após essa redução microbiana, seguida por extrações sucessivas do P-lábil com RTA. Mediram-se, ainda, em ambas as condições, na solução de sacarose em equilíbrio com os solos, os valores de Eh e pH, teores de Fe, Al e P, ao final de cada período de 15 dias, por ocasião da troca da solução. As amostras originais - não tratadas - dos solos foram, também, submetidas à complexação/redução com oxalato de amônio (Ox) ou com citrato-ditionito-bicarbonato de sódio (CDB). Foram feitas quatro extrações sucessivas com Ox e duas como CDB, determinando-se, após cada extração, em ambos os métodos, os valores de Eh, pH e os teores de Fe, Al e P. Posteriormente, as amostras residuais dos solos submetidos aos tratamentos com Ox e CDB receberam 300 mg kg-1 de P. A diminuição dos valores de Eh pela adição de sacarose ou pelas extrações com Ox e CDB não favoreceu a reversibilidade de formas não-lábeis de P. A adição de P aos solos aparentemente promoveu maior estabilidade para a goethita, restringindo sua interferência no valor de Eh do solo, como, também, estabilizou a gibbsita, que passou a não interferir no pH do solo. Os resultados permitem aventar a hipótese de que o P aplicado proporcionaria efeito restritivo ao comportamento de oxihidróxidos. Resumo em inglês Alterations in the redox potential (Eh) of soils, as observed in hydromorphic soils, cause significant alterations in the chemical and mineralogical soil characteristics and have a strong influence on the behavior of P, altering the ratio of the labile and non-labile forms. The purpose of this study was to verify the effect of conditions of low Eh on the dissolution/reversibility of non-labile P forms and solubilization/behavior of Fe and Al oxyhydroxides. Samples of 11 s (mais) oils were incubated with 300 mg kg-1 P for 30 days. Then the labile P was exhausted by successive extractions with anion exchange resin (AER). In a next step, the samples were treated by microbial reduction with 0.1 mol L-1 sucrose for 60 days, with solution exchanges every 15 days. The results were compared with others where the same P dose was applied after microbial reduction, followed by successive AER extractions of labile P. In both conditions the Eh and pH values, Fe, Al and P contents were measured in the sucrose solution in equilibrium with the soils, at the end of each period of 15 days when the solution was changed. The original untreated soil samples were also subjected to complexation/reduction with ammonium oxalate (Ox) or with sodium citrate-dithionite-bicarbonate (CDB). Four successive extractions with Ox and two with CDB were performed and values of Eh and pH and Fe, Al and P concentrations were determined after each extraction for both methods. Thereafter, 300 mg kg-1 P was applied to the residual soil samples of the Ox and CDB treatments. The decrease of Eh values due to sucrose addition or extractions with Ox and CDB did not favor the reversibility of non-labile P forms. P addition to the soil apparently resulted in a greater stability of goethite, which restricted the interference with Eh value, and also stabilized gibbsite, which ceased to influence the soil pH. Results led to the hypothesis that the applied P has a restrictive effect on the behavior of oxyhydroxides.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

37

Gênese e micromorfologia de solos sob vegetação xeromórfica (caatinga) na região dos Lagos (RJ)/ Genesis and micromorphology of soils under xeric vegetation in the Lakes region, State of Rio de Janeiro (Brazil)

Ibraimo, M. M.; Schaefer, C. E. G. R.; Ker, J. C.; Lani, J. L.; Rolim-Neto, F. C.; Albuquerque, M. A.; Miranda, V. J.
2004-08-01

Resumo em português Na região dos Lagos do Rio de Janeiro, a existência de um clima mais seco condiciona um ambiente peculiar no sudeste brasileiro, com forte tendência à salinização e xerofitismo. Foram realizados estudos físicos, químicos, mineralógicos e micromorfológicos em transectos de solos da região. Os solos são eutróficos, considerando a ciclagem de nutrientes, o baixo grau de intemperismo e a presença de minerais primários com reserva de nutrientes. Os perfis mais d (mais) esenvolvidos e latolizados são eutróficos e mostram evidências de pré-intemperismo em condições mais úmidas, nos topos mais conservados da região. Estes Latossolos (P2 e P7) são cauliníticos, com microestrutura granular, e apresentam índice Ki, feições micromorfológicas e submicroscópicas, relação Fe o/Fe d e valores de Fe-ataque sulfúrico típicas da classe. Apresentam também goethita, ilita e gibbsita, subordinadamente. A presença de ilita, a reserva em K e o caráter "intergrade" indicam menor grau de evolução dos Latossolos da região em relação aos Latossolos típicos da região Sudeste. Todos os solos estudados são geneticamente policíclicos e revelam uma tendência atual à acidificação superficial, mostrando que, em tempos subatuais relativamente recentes, prevaleceram condições de sazonalidade mais pronunciadas. Em subsuperfície, a acidificação provoca a desestabilização dos minerais 2:1 expansíveis e liberação de Al e Mg estruturais para formas mais solúveis, originando desbalanço da relação Ca:Mg no horizonte B. Há um papel destacado do Na e, ou, Na + Mg na dispersão de colóides, tendo como conseqüências os valores de argila dispersa nos solos e o gradiente textural observados. Teores elevados de Na e K trocáveis são atribuíveis a "sprays" salinos da laguna nos horizontes superficiais, além do intemperismo de plagioclásios de Na e Ca e feldspatos potássicos em subsuperfície. Pelo fracionamento de substâncias húmicas, observou-se uma tendência à formação e migração de complexos orgânicos por soluções ricas em sódio, como fulvatos e humatos de sódio, conforme mostram as altas e significativas correlações entre o Na trocável e as frações fúlvicas e húmicas. Resumo em inglês In the Lakes Region of Rio de Janeiro State, the occurrence of a drier climate creates a peculiar environment where there is a trend of salinization and presence of xeric vegetation. Physical, chemical, mineralogical and micromorphological properties were studied in selected soil transects. The soils are eutrophic as result of nutrient cycling, low weathering degree, and presence of primary minerals with nutrient reserves in their composition. The occurrence of well devel (mais) oped eutrophic soils (Oxisols) under caatinga (xeromorphic vegetation) on the flat tops all over the region is evidence of a paleo-weathering under wetter conditions. These Oxisols (P2 and P7 pedons) are kaolinitic and have a microgranular structure, while the Ki index, Fe o/Fe d ratio, Fe levels, and micromorphological and submicroscopic features are typical for this soil class. In the clay fraction they also contain gibbsite, illite, and goethite. The presence of illite, the K reserve, and the intergrade character indicate a low degree of weathering, contrasting with other typical Oxisols of more humid areas of Southeastern Brazil. All studied soils are pedogenetically polycyclic, revealing a current acidification trend at the surface, suggesting the occurrence of a more seasonal climate in a recent past. This trend of acidification induces the destabilization and breakdown of expansible 2:1 clays in subsurface and release of structural Mg and Al to more soluble fractions. This causes a Ca:Mg imbalance in B horizon. There is a marked influence of Na and/or Na + Mg on clay dispersion, causing a textural gradient and higher amount of dispersed clay in the soils. The high Na and K exchangeable amounts were ascribed to marine lagoon sprays to the soil surface, besides the Na and K coming from subsurface K-feldspar and Na/Ca plagioclase weathering. Based on the humic substance fractionation, it was observed a trend towards the formation and migration of organic complex such as Na-fulvates and Na-humates in Na-rich solutions, as indicated by a highly significant correlation between exchangeable Na and the fulvic and humic fractions.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

38

Variáveis relacionadas à estabilidade de complexos organo-minerais em solos tropicais e subtropicais brasileiros/ Selected soil-variables related to the stability of organo-minerals complexes in tropical and subtropical brazilian soils

Inda Junior, Alberto Vasconcellos; Bayer, Cimélio; Conceição, Paulo Cesar; Boeni, Madalena; Salton, Júlio César; Tonin, Alano Tiago
2007-10-01

Resumo em português A estabilidade de complexos organo-minerais é uma característica importante quanto à química e física de solos tropicais e subtropicais. O objetivo deste estudo foi identificar variáveis relacionadas à estabilidade de complexos organo-minerais, avaliada pela energia de ultra-som necessária para a dispersão total do solo em partículas primárias, em seis solos das regiões Sul e Centro-Oeste do Brasil com textura e mineralogia distintas. A energia de ultra-som ne (mais) cessária para dispersão total dos solos variou de 239 a 2.389J mL-1, sendo diretamente relacionada aos teores de carbono orgânico (R²=0,799, P Resumo em inglês The stability of organo-mineral complexes is an important characteristic related to the soil chemistry and physics of tropical and subtropical soils. This study was aimed at identifing the variables related to the stability of organo-mineral complexes, evaluated by ultrasonic energy necessary to complete soil dispersion, of six soils from South and West-Center regions of Brazil with distint texture and mineralogy. The ultrasonic energy to complete soil dispersion varied f (mais) rom 239 a 2389J mL-1, and was positively related to the soil organic carbon concentrations (R²=0.799, P

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

39

Síntese, caracterização e avaliação catalítica de Vo x/Mg yAlo x na reação de decomposição do isopropanol/ Synthesis, characterization and catalytic evaluation of Vo x/Mg yAlo x in the decomposition of isopropanol

Cortez, Gilberto G.; Meira, Débora M.
2008-01-01

Resumo em inglês Vanadium oxide supported on hydrotalcite-type precursors was studied in the decomposition of isopropanol. Hydrotalcite-type compounds with different y = Mg+2/Al+3 ratios were synthesized by the method of coprecipitating nitrates of Mg+2 and Al+3 cations with K2CO3 as precipitant. The X-ray diffraction patterns of Al-rich hydrotalcite precursors showed the presence of crystalline phases of brucite and gibbsite. It was shown that chemical composition, texture, acid-base pro (mais) perties of the active sites and also Mg/Al ratio strongly affect the formation of the products in the oxidation of isopropanol. The Al-rich catalysts were much more active than the Mg-rich ones, converting isopropanol mainly to propylene.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

40

Séries monotípicas da bacia de Taubaté: 4 - Ipiranga, coruja e feital/ Monotypical series of Taubaté basin: 4 - Ipiranga, coruja and feital

Verdade, Francisco da Costa; Hungria, Luiz Soares
1964-01-01

Resumo em português Neste trabalho, prosseguem os estudos dos solos da Bacia de Taubaté, no Vale do Rio Paraíba, sob os pontos de vista químico, morfológico e genético. A série Ipiranga desenvolve-se em depósitos barrentos da sedimentação terciária, em topografia levemente ondulada. São solos friáveis com grande desenvolvimento do horizonte A e as camadas superficiais de coloração 10 YR, passam em profundidade a 7,5 YR. Possuem pequenos teores de bases totais e trocáveis; são (mais) ácidos e têm a relação sílica/alumina ao redor de 1,6. Apesar da dominância de caulinita, encontra-se na superfície um mineral de estrutura da mica. Aventa-se a possibilidade de influência da formação pré-Cambriana em período recente.A série Coruja está situada em posições de maior influência do fator água, apesar de ser considerada como solo de boa drenagem. Sua origem é de sedimentos barrentos da formação terciária e de coloração amarela em todo o perfil (10 YR). O horizonte B não pode ser considerado textural ou colorido e o horizonte A é proeminente. É solo depauperado em bases trocáveis, sem potencial e ácido. O seu uso em agricultura deve estar condicionado à correção da acidez e à elevação dos níveis de nutrientes das plantas. A fração argila é constituída dominantemente de caulinita, com goethita e gibsita. A série Feital apresenta as mesmas propriedades das anteriores, tendo um A proeminente, mas o horizonte B pode ser considerado colorido. Diferencia-se das anteriores, pois as camadas profundas caem dentro da classe textural argilosa. É solo poroso, muito ácido e com baixos teores de base trocável e total. Na fração argila, encontra-se dominantemente a caulinita, com gibsita, goethita e quartzo de dimensão coloidal, numa camada. Resumo em inglês This paper reports a study of three soil series occurring in the Taubaté basin, located at Rio Paraíba Valley, and it characterizes them from chemical, morphological and genetic points of view. The Ipiranga series develops in sandy-clay sediments of the tertiary period on slightly undulated topography. They are friable soils with a deep A horizon in relation to the B and the surface layers of coloration 10 YR become reddisher in depth (7.5 YR). They are acid and the hav (mais) e small contents of total and exchangeable bases. The SiO2/Al2O3 ratio in clay fraction is around 1.6. Kaolinite is the dominant clay mineral but one of mica structure is found at surface. It is possible that sediments from pre-Cambrian formation were settled in recent periods of time. The Coruja series occurs at a lower position where water influence is noted, although not being considered as of moderate drainage. Its origin is of sandy-clay sediments of tertiary period and of yellow color in its whole profile (10 YR). Its B horizon cannot be considered textural or colored, and the deep A horizon is remarkable. The soil is exhausted in exchangeable or total bases and its use in agriculture should depend on liming and fertilizers to improve the levels of plant nutrients. The clay fraction is domtnantly built up by kaolinite with small content of goethite and gibbsite. The Feital series follows the properties of the other two, having a deep A, and a colored B horizon. This series differs from the others on account of the depth, color and clay texture in the B. It is a porous, very acid soil and with low contents of exchangeable or total bases. In the clay fraction the most important clay mineral is kaolinite, with gibbsite, goethite and quartz (in a layer).

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

41

Estudo geoquímico da disposição de lodo de estação de tratamento de água em área degradada/ Geochemistry of the final disposal of the water treatment residuals on degraded area

Moreira, Ricardo Cosme Arraes; Guimarães, Edi Mendes; Boaventura, Geraldo Resende; Momesso, Alessandra Morales; Lima, Gilmar Lopes de
2009-01-01

Resumo em inglês This survey determined the physical and chemical properties of the gravel place where urban sludge from Rio Descoberto's Water Treatment Plant is disposed. Physical, chemical and biological analysis of the soil samples (n=54), sludge samples (n=2), chemical coagulant (n=20) and samples from superficial waters (n=9) and water table (n=60) were performed. As results we can emphasize the horizontal distribution of mineral phases like gibbsite, organic material, exchanged Ca, (mais) available Mn and P on the soils are originated from the sludge. Some of these mobile elements could stimulate the growing of the vegetation, but they also could contaminate the water table.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

42

Características e efeito da fração granulométrica < 2 µm no comportamento de queima de uma argila/ Characteristics and effect of the granulometric fraction < 2 µm on the firing behavior of a clay

Vieira, C. M. F.; Terrones, L. A.; Sánchez, R.; Monteiro, S. N.
2007-09-01

Resumo em português Este trabalho tem por objetivo caracterizar a chamada "fração argila", isto é, com fração granulométrica < 2 µm, e avaliar por meio de dilatometria, análise termogravimétrica e térmica diferencial, e difração de raios X, seu efeito no comportamento de queima de uma argila sedimentar caulinítica. A amostra foi obtida por técnica de sedimentação baseada na lei de Stokes e submetida à caracterização mineralógica, química e morfológica por meio de dif (mais) ração de raios X, fluorescência de raios X e microscopia eletrônica de transmissão. Os resultados indicaram que a fração granulométrica < 2 µm da argila apresenta uma composição mineralógica constituída de caulinita, haloisita, mineral micáceo, goetita e gibsita. Durante a queima, a "fração argila" é a principal responsável pela sinterização da argila. Resumo em inglês This work has for objective to characterize the so-called "clay fraction", i.e., that fraction with particle size < 2 µm, and to evaluate by dilatometry, thermogravimetric and differential thermal analysis, and X-Ray diffraction, its effect on the firing behavior of a sedimentary kaolinitic clay. The "clay fraction" sample was obtained by the sedimentation technique based on the Stokes law and submitted for mineralogical, chemical and morphological characterization by (mais) X-Ray diffraction, X-Ray fluorescence and transmission electron microscopy. The results showed that the clay's granulometric fraction with size < 2 µm displays a mineralogical composition formed by kaolinite, haloisite, micaceous mineral, goethite and gibbsite. During the firing, this "clay fraction" is the main responsible for the sintering of the clay body.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

43

Caracterização química e mineralógica de agregados de diferentes classes de tamanho de Latossolos Bruno e Vermelho localizados no estado do Paraná/ Chemical and mineralogical characterization of the different structure size classes of Red-Yellow and Dusky Red Latosols in Paraná, Brazil

Melo, Vander de Freitas; Toledo, Fernando Henrique; Moura, Rodrigo de; Lima, Valmiqui Costa; Ghidin, André Ademir
2008-02-01

Resumo em português O teor e a forma dos minerais da fração argila são determinantes na definição da morfologia dos agregados do solo. Objetivando estudar a mineralogia da fração argila e as propriedades químicas de diferentes classes de agregados de Latossolos (Latossolo Bruno Ácrico húmico - LBd e Latossolo Vermelho Distroférrico húmico - LVdf) originados de rochas basálticas no Estado do Paraná, coletaram-se amostras indeformadas em diferentes profundidades (horizontes Bw1 e (mais) Bw2) em perfis de solos localizados em duas toposseqüências (quatro perfis no LBd e três no LVdf). Após secagem e separação das amostras indeformadas em seis classes de agregados (2-4; 1-2; 0,5-1; 0,25-0,5; 0,105-0,25; Resumo em inglês The content and shap of clay minerals are important in the definition of soil structure morphology. To evaluate the clay mineralogy and chemical properties of different aggregate size-classes of Latosols (Red-Yellow - LBd and Dusky Red - LVdf) derived from basalt in the state of Paraná, Brazil, soil samples of the Bw1 and Bw2 horizons were collected in four LBd and three LVdf profiles, distributed across two distinct toposequences. Dried and undisturbed soil samples were (mais) separated into six size-classes (2-4; 1-2; 0.5-1; 0.25-0.5; 0.105-0.25;

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

44

Caracterização mineralógica de solos tropicais por sensoriamento remoto hiperespectral/ Mineralogical characterization of tropical soils by hyperspectral remote sensing

Pizarro, Marco Antonio; Epiphanio, José Carlos Neves; Galvão, Lênio Soares
2001-10-01

Resumo em português Dados hiperespectrais coletados no Brasil pelo sensor AVIRIS (Airborne Visible/Infrared Imaging Spectrometer) foram utilizados para a caracterização espectral de uma típica cena agropastoril e para testar o uso da técnica Spectral Feature Fitting (SFF) na identificação de minerais argilosos na imagem. Utilizou-se um modelo linear de mistura espectral, usando como membros de referência a vegetação verde e seca, a água, e os solos Nitossolo Vermelho, Latossolo Ver (mais) melho e Neossolo Quartzarênico órtico. Na identificação dos minerais, foram selecionados espectros de referência da biblioteca espectral do JPL/NASA. Os espectros dos pixels e das referências foram normalizados pelo método do contínuo espectral, entre 2.100 e 2.330 nm, e depois comparados quanto à similaridade com o uso da técnica SFF. A caulinita predomina na cena, cuja identificação remota é dependente do tipo de solo e das proporções dos componentes da cena no interior do pixels. Os melhores resultados foram obtidos em solos de reflectância intermediária a alta e em pixels com valor de abundância da fração solo superior a 70%. Isto ocorreu devido, respectivamente, à menor quantidade de substâncias opacas nestes solos e à redução nos pixels dos efeitos espectrais da lignina-celulose. Estes fatores tendem a mascarar as bandas de absorção das argilas. Resumo em inglês AVIRIS (Airborne Visible/Infrared Imaging Spectrometer) data collected in Brazil were used for the spectral characterization of a typical crop-pasture scene, and for the evaluation of the Spectral Feature Fitting (SFF) technique for clay mineral identification in the image. A six-endmember linear spectral unmixing model was applied, consisting of green and senescent vegetation, water, and the soils Alfisol, Oxisol and Entisol. For mineral identification of kaolinite, mont (mais) morillonite and gibbsite in the AVIRIS image, reference spectra from the JPL/NASA spectral library were selected. Pixel and reference spectra were normalized by the continuum removal method, in the 2,100-2,330 nm interval, and then compared by the use of the SFF technique. Kaolinite is the dominant mineral in the scene, whose identification is dependent on the soil type and on the spectral mixture at sub-pixel level. The best results were obtained for soils with intermediate to high overall reflectance and for pixels with soil abundance values greater than 70%, due, respectively, to the lower amount of opaque substances of these soils and to the reduction of spectral effects of the lignin-cellulose features. These factors tend to obliterate the absorption bands of clay minerals.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

45

Caracterização de uma tipologia de minério de manganês do Brasil/ Characterization of a Brazilian manganese ore typology

Reis, Érica Linhares; Faria, Geraldo Lúcio; Araújo, Fernando Gabriel da Silva; Tenório, Jorge Alberto Soares; Vieira, Claúdio Batista; Jannotti Júnior, Nelson
2010-09-01

Resumo em português Visando a melhorias no beneficiamento e no processo de fabricação de ferroligas de manganês, foi realizada a caracterização de uma tipologia predominante de minério de manganês, de ocorrência na região de Carajás, PA, BR. Obteve-se uma amostra representativa da tipologia e foram realizadas análise granulométrica por peneiramento e análise química, por ICP-AES. Foram identificadas por difratometria de raios X as fases minerais majoritárias. Um estudo termogr (mais) avimétrico foi desenvolvido para verificar a estabilidade térmica, ao ar, das fases minerais majoritárias. Observou-se que 19,3% da amostra encontram-se abaixo de 6,3mm. O teor de manganês no minério foi de 52,63% em peso, com 1,92% de sílica, 0,17% de fósforo e 3,13% de ferro. Foram identificados, na amostra, os óxidos de manganês criptomelana, todorokita e pirolusita, com goethita, quartzo, gibbisita e caolinita compondo a ganga. Para a amostra estudada, observou-se a decomposição térmica dos óxidos criptomelana e pirolusita, em torno de 600ºC, ao ar. Em torno de 950ºC, teve início a transformação de Mn2O3 em Mn3O4. Resumo em inglês In order to improve manganese-iron alloy production processes, an important Brazilian manganese ore typology, placed in Carajás, PA, was characterized. A representative sample was obtained from mine. The particle size determination was performed by screening, followed by chemical analysis using plasma spectrometry (ICP-AES). The physical properties studied included density, surface area and porosity measurements (BET). The mineral constituents was identified and quantifi (mais) ed by X-ray diffraction. A termogravimetrical study was done in order to verify the thermal stability of major mineral constituents in the air. It was observed that 19.3% of studied typology was below 6.3mm. The manganese, silica and phosphorus contents were 52.63%, 1.92% and 0.17%, respectively. The oxides identified were cryptomelane, todorokite and pyrolusite. The other constituents were goethite, quartz, gibbsite, and kaolinite. According to the thermal study, the cryptomelane and pyrolusite start their decomposition in the air, at approximately 600ºC. At around 950ºC, Mn2O3 decomposition and Mn3O4 growth were observed.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

46

CARACTERIZAÇÃO E GÊNESE DE UMA TOPOSSEQUÊNCIA LATOSSOLO AMARELO-PODZOL ORIGINADO DE MATERIAL DA FORMAÇÃO BARREIRAS - ESTADO DE ALAGOAS

DEMATTÊ, J.L.I.; MAZZA, J.A; DEMATTÊ, J.A.M
1996-01-01

Resumo em português Características morfológicas, físicas, químicas e mineralógicas foram determinadas em 5 perfis ao longo de uma topossequência numa depressão fechada de Latossolo Amarelo até Podzol em tabuleiro a 60 km de Maceió, Estado de Alagoas, no sentido de elucidar os principais processos envolvidos na formação dos solos. A formação dos solos está diretamente relacionada às condições de drenagem devido as posições que eles ocupam no relevo. O Latossolo Amarelo ocu (mais) pa a posição de transição tabuleiro-encosta, o que permite uma boa drenagem e intenso intemperismo, enquanto que no outro extremo menos intemperizado ocorre o Podzol, ocupando posições de depressão no relevo, de drenagem imperfeita. Os solos Podzólico Amarelo Latossólico, Podzólico Amarelo com fragipãs e Podzólico Acinzentado, ocupam posições intermediárias no relevo com mineralogia essencialmente caulinítica. As formações especiais, fragipã, duripã e lamelas de concentração de ferro são também relevo (drenagem) dependente, aumentando seu desenvolvimento a medida que a drenagem tende a ficar mais imperfeita. Resumo em inglês Morphological, physical, chemical and mineralogical characteristics studies were carried out in a Yellow Latosol - Grey Podzol toposequence developed from the Barreiras Formation, in the so-called "Tabuleiro Region" in Maceió, Alagoas State, Brazil. The aim of this study was to help understanding the pedological differences among the soils in the toposequence. The observations suggested that the soil formation processes were controled by drainage conditions due to the po (mais) sition of the profiles in the landscape, with very good drainage and kaolinite/gibbsite mineralogy on one side, and in the other, were the Podzol occurs, prevail poor drainage and kaolinite/vermiculite-mica mineralogy. The Yellow Podzolic Latosol, Yellow Podzolic and Gray Podzolic soils occur interposed in the landscape and the soil formation process is drainage dependent. The an fragipan, duripan and the iron concentration are also drainage related.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)