Sample records for gas cooling
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 8 shown.



1

Secagem estacionária de sementes de trigo com utilização de gás liquefeito de petróleo/ Stationary drying of wheat seeds using petroleum liquified gas

Berti, Melissa; Ahrens, Dirk Cláudio; Beusso, Daniele Regina
2005-12-01

Resumo em português O objetivo deste trabalho foi verificar a qualidade física e fisiológica das sementes de trigo em função da utilização de gás liquefeito de petróleo (GLP) na secagem estacionária e determinar a curva de secagem em comparação à secagem estacionária em estufa. Sementes de trigo, cultivar OR-I, com teor de água inicial de 15,3%, foram secas até 12,6%, em um secador estacionário de tubo central horizontal perfurado. A amostragem das sementes foi realizada em i (mais) ntervalos de 45 minutos durante a secagem, em três posições diferentes do cilindro central (proximal, mediana e distal da fonte de calor). A qualidade física da semente foi avaliada pelo teor de água, peso de mil sementes e temperatura da massa de semente em pontos distintos. A qualidade fisiológica foi avaliada por testes de vigor e germinação. A velocidade média obtida na secagem a gás foi de 0,9 pontos percentuais por hora (pph-1). O tempo dispendido para a redução do teor de água de 15,3% para 12,6%, foi de três horas, além de mais uma hora usada para o resfriamento da semente. A velocidade de secagem reduz a medida que aumenta a distância das sementes ao cilindro central (no ponto proximal à fonte de calor 1,00pph-1 e no ponto distal 0,73pph-1), em função da temperatura da massa de sementes ser maior no ponto proximal. A temperatura na massa de semente aumenta gradativamente nos pontos mais próximos à fonte de calor durante a secagem. A temperatura de secagem permanece estável durante o processo com a utilização de gás liquefeito de petróleo. Os resultados dos testes de germinação e vigor mostram a possibilidade de utilização do gás liquefeito de petróleo como combustível na secagem estacionária de sementes de trigo. Resumo em inglês The purpose of this study was to verify wheat seed physiological and physical quality while using petroleum liquified gas (LPG) for stationary drying and to determine the drying curve in comparison to the stationary drying in an oven. Wheat seeds, variety OR-I, with 15,3% initial water contents were dried down to 12,6%, in a stationary dryer with a perforated horizontal central tube. Samples were taken at 45 min. intervals of the seeds set in three different positions fro (mais) m the central cylinder (proximal, median and distal from the heat source), during the drying process. The physical seed quality was evaluated by water contents, weight of one thousand seeds, temperature of the seeds mass at different points. The physiological seed quality was evaluated by germination and vigor. The average speed obtained in the drying by gas was 0,9 percent points per hour (pph-1). The seeds were dried down from 15,3% to 12,6%, taking three hours, plus one more hour for cooling. The drying speed was reduced as the distance of the seeds from the central cylinder increased (at the proximal point to the heat source 1,00pph-1 and at the distal point 0,73pph-1) because the temperature of the seed mass was higher at the proximal point. The temperature of the seed mass increased gradually in the points closer to the heat source during the drying process. The seed physiological quality was assessed by tests of germination and vigor, which demonstrated the possibility of using petroleum liquefied gas in the drying process with the temperatures applied.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

2

Resfriamento rápido de fornos de carbonização/ Fast cooling of mud ovens of carbonization

Oliveira Filho, Delly; Teixeira, Carlos A.; Silva, Juarez de S. e; Reis, Hamilton O.; Vorobieff, Cristhian L.
2010-12-01

Resumo em português A importância dos recursos naturais renováveis no mundo é crescente. No processo produtivo do carvão vegetal, é possível aumentar a eficiência global de transformação da lenha de eucalipto em carvão vegetal. Em processos industriais, o tempo de resfriamento da massa de carvão varia de 6 a 8 dias, com a utilização do resfriamento natural da massa de carvão, sendo que a temperatura para a abertura dos fornos de carbonização é de cerca de 60 ºC, e a tempera (mais) tura inicial da massa de carvão em torno de 480 ºC. Sendo assim, foi estudado um sistema de resfriamento de fornos de carbonização utilizando injeção de vapor de água, com o objetivo de reduzir o tempo de resfriamento do carvão. Foram construídos um forno tipo contêiner em escala de laboratório, de dimensões iguais a 3,0 x 2,0 x 1,6 m e um sistema de queima dos gases provenientes da carbonização da lenha, instrumentado com termopares tipo K e um sistema de aquisição de dados, nos Laboratórios de Energia na Agricultura e de Pré-Processamento de Produtos Agrícolas do Departamento de Engenharia Agrícola da Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, Minas Gerais. Foi utilizada também uma caldeira para geração de vapor para o resfriamento rápido do forno. O tempo de resfriamento da massa de carvão foi reduzido em cerca de dois dias pela injeção de vapor de água, quando comparado com o processo de resfriamento natural. Resumo em inglês The importance of renewable natural resources in the world is growing. In the production process of charcoal it is possible to increase the overall efficiency of transformation of eucalyptus wood in charcoal. In industrial process cooling time of the charcoal mass varies from 6 to 8 days, using the natural cooling of the charcoal mass, and the temperature for the opening of the mud ovens is about 60 ºC and the initial temperature of the charcoal mass is around 480 ºC. T (mais) hus, it was studied a system of cooling oven carbonization using injection of steam, with the goal of reducing the cooling time of the charcoal. It was built an oven type container in a test scale with the following dimensions 3.0 x a 2.0 x 1.6 m, as well as a system burner for exhaustion gases from the wood carbonization, instrumented thermocouples type K and a data acquisition system at the Laboratories of the Energy Area and Pre Processing of Agricultural Products of the Agricultural Engineering Department of Federal University of Viçosa, Viçosa, Minas Gerais, Brazil. It was built an oven container type on a laboratory scale of dimensions equal to 3.0 x 2.0 x 1.6 m and a firing system of gas exhaustion from the carbonization of wood, instrumented with temperature sensors type k, connected to a data system acquisition. It was also used a boiler to generate steam for the fast cooling of the oven. The cooling time of the coal mass was reduced to about two days by the injection of water vapor when compared to the natural cooling process.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

3

Processamento e caracterização morfológica do compósito Al2O3-YAG aditivado com nióbia/ Processing and morphological characterization of Al2O3-YAG composite with niobia addition

Cabral, R. F; Prado da Silva, M. H.; Louro, L. H. L; Campos, J. B; Costa, C. R. C; Lima, E. S
2010-06-01

Resumo em português O compósito Al2O3-YAG possui alta resistência a fluência em elevadas temperaturas, o que permite vislumbrar aplicações no campo da engenharia aeronáutica e espacial, tais como motores a jato e turbinas a gás de alto desempenho. Este compósito também apresenta algumas propriedades favoráveis a seu emprego na área de blindagem balísticas, como por exemplo elevada dureza e alta resistência à abrasão. Nesse estudo foram produzidas amostras de Al2O3-YAG e Al2O3- (mais) YAG com Nb2O5 e Al2O3 com Nb2O5. Os pós precursores foram homogeneizados em moinho planetário de bolas por 4 h, secos em estufa a 120 ºC por 48 h, desaglomerados e peneirados. Os pós foram prensados uniaxialmente a 70 MPa. A sinterização foi realizada a 1450 ºC, com taxa de aquecimento e resfriamento de 10 ºC/min, durante 2, 3 e 4 h. Os materiais sinterizados foram caracterizados quanto à densidade pelo método de Arquimedes e avaliados microestruturalmente por microscopia eletrônica de varredura e difração de raios X com refinamento por Rietveld. As amostras Al2O3-YAG e Al2O3 aditivadas com Nb2O5 revelaram a presença da fase niobato de ítrio (YNbO4) e niobato de alumínio (AlNbO4) na ordem de 5 e 1% em peso, respectivamente. Não há registro na literatura desta adição a esse compósito. Os resultados mostraram que são necessários ainda ajustes nas condições de sinterização da composição Al2O3-YAG com Nb2O5 para maximizar a baixa densificação, da ordem de 60%. O Al2O3 aditivado com Nb2O5, por sua vez, apresentou uma densificação satisfatória, de 96%. Resumo em inglês The Al2O3-YAG composite has high mechanical strength at high temperatures which allows its use in air craft applications, since it increases the thermal efficiency of jet engines and helps the development of high performance gas turbines. This composite also exhibits some favorable properties toward military applications such as armor, due to its high hardness. In this study, Al2O3-YAG and Al2O3-YAG with 4wt.% Nb2O5 (niobia) samples were produced. The precursors powders w (mais) ere ground in a planetary ball mill for 4 h, dried in an oven at 120 ºC during 48 h, deagglomerated and sieved. The powder mixtures were then uniaxially pressed at 70 MPa. Sintering was carried out at 1450 ºC for 2, 3, and 4 h, with heating and cooling rates of 10 ºC/min. The materials were characterized by scanning electron microscopy (SEM) in order to characterize the microstructure. X-ray diffraction with Rietveld refinement was performed to determine and quantify the structural phases, whereas density was measured by the Archimede´s method. The samples with niobia addition revealed approximately 5wt.% of yttrium niobate (YNbO4) phase. It is worth pointing out that there is no citation in the literature involving niobia addition to the Al2O3-YAG composite. On the other hand, the obtained results indicated that additional experiments regarding the sintering conditions are necessary to optimize density.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

4

Modelagem da cinética de formação de hidratos utilizando o Modelo do Campo de Fase em condições similares a dutos de petróleo/ Modeling the kinetics of hydrates formation using phase field method under similar conditions of petroleum pipelines

Oliveira, Mabelle Biancardi; Castro, José Adilson de; Silva, Alexandre José da
2008-12-01

Resumo em português Os hidratos de gás são compostos cristalinos que se formam nas tubulações de petróleo causando problemas na sua extração e transporte. O Modelo do Campo de Fase mostra-se adequado para simular o crescimento dos hidratos de gás no interior de tubulações. O modelo fundamenta-se na solução simultânea das equações de transporte de energia e transformação utilizando-se da técnica de volumes finitos. Para a determinação da cinética de formação dos hidrato (mais) s, deve-se determinar a mobilidade da interface, que reproduz a morfologia e a velocidade local de avanço da mesma. Baseando-se em resultados experimentais, alguns parâmetros do modelo foram ajustados para representar as condições de formação dos hidratos em um ensaio controlado. Objetivando a verificar a sensibilidade do Modelo do Campo de Fase, foram realizadas simulações variando-se o super-resfriamento e a nucleação. Os resultados de morfologia e cinética de formação dos hidratos foram comparados com resultados experimentais, apresentando boa concordância. Parâmetros tais como super-resfriamento e pressão foram decisivos no avanço da interface. Resumo em inglês Natural hydrates are crystalline compounds that are ice-like formed under oil extraction transportation and processing. This paper deals with the kinetics of hydrate formation by using the phase field approach coupled with the transport equation of energy. The kinetic parameters of the hydrate formation were obtained by adjusting the proposed model to experimental results in similar conditions of oil extraction. The effect of thermal and nucleation conditions were investi (mais) gated while the rate of formation and morphology were obtained by numerical computation. Model results of kinetics growth and morphology presented good agreement with the experimental ones. Simulation results indicated that super-cooling and pressure were decisive parameters for hydrates growth, morphology and interface thickness.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

5

Influência da taxa de resfriamento na corrosão em aço inoxidável fundido/ Influence of cooling rate on corrosion of casting stainless steel

Mariano, N.A.; Murolo, J.P.; Pereira, V.F.; Pallone, A.S.N.; Tommaselli, M.A.G.
2008-06-01

Resumo em português As indústrias de extração de petróleo e produção de gás têm utilizado de forma crescente os aços inoxidáveis, por serem ligas que combinam boa propriedade mecânica a resistência à corrosão e são economicamente viáveis, para aplicações em linha de escoamento onshore e offshore. Estes materiais geralmente exibem excelente resistência à corrosão, tenacidade e soldabilidade. Entretanto, de todos os tipos de corrosão, a corrosão de localizada por pite é (mais) o processo mais difícil de controlar. O presente trabalho estuda o efeito da taxa de resfriamento na corrosão dos aços inoxidáveis martensíticos 13Cr-4Ni-0,02C e 13Cr-2Ni-0,1C. Foi observado que o aumento da taxa de resfriamento levou a formação de uma microestrutura refinada e com estruturas dendríticas. A taxa de corrosão foi determinada por ensaio de imersão e foi observado que quanto maior a taxa de resfriamento, maior a taxa de corrosão para os aços estudados. A densidade de pite, profundidade de pite e taxa de corrosão foram maiores para o aço 13Cr-2Ni-0,1C. Isto se deve por apresentar uma microestrutura mais refinada e maior quantidade de estruturas dendríticas, que podem atuar como sítios nucleantes no processo de corrosão. Resumo em inglês The oil drilling and gas production industries has been making increasing use of stainless steels because of their good combination of mechanical propriety and corrosion resistance and economically-viables alloys for onshore and offshore pipeline applications. These materials usually exhibit excellent corrosion resistance, toughness and weldability. However, of all the different types of corrosion, localized pitting corrosion is the most difficult process to control. The (mais) present work studies the effect of the cooling rate on corrosion of martensitics stainless steels 13Cr-4Ni-0,02C and 13Cr-2Ni-0,1C. It was observed that higher cooling rate led to the formation of a finer microstructure and with dendritics structures presence. The corrosion rate was determined by immersion tests and it was observed that the higher cooling rate, the higher the corrosion rate for the studied steels. Pitting density, pitting depth, and corrosion rates were all higher for 13Cr-2Ni-0,1C steel. This is due to its more refined microstructure and more dendritics structures that can act as nucleation sites for the corrosion process.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

6

Influência da deformação na região de não recristalização da austenita sobre a transformação em resfriamento contínuo em um aço bainítico de baixo carbono

Cota, André Barros; Rodrigues, Paulo César M.; Barbosa, Ronaldo A. N. M.; Santos, Dagoberto B.
2005-06-01

Resumo em português Estudaram-se os efeitos da deformação na região de não recristalização da austenita e da taxa de resfriamento sobre a temperatura Bi (temperatura de início de transformação bainítica) e sobre a microestrutura final, de um aço ARBL bainítico de baixo carbono submetido a resfriamento contínuo, usando ensaios de torção a quente e resfriamento a gás He. As amostras foram submetidas a quatro programas de ensaios de torção, sendo quatro taxas de resfriamento a (mais) celerado para cada um. A evolução microestrutural com a taxa de resfriamento foi estudada por microscopia eletrônica de varredura e por medição de dureza Vickers. Os resultados mostram que, para a taxa de resfriamento de 2ºC/s, a microestrutura é constituída de ferrita poligonal e bainita, independente do grau de deformação. Para taxas de resfriamento mais altas, a microestrutura é, predominantemente, bainítica, com uma pequena quantidade de ferrita poligonal fina. Verifica-se que, para um mesmo grau de deformação, uma maior taxa de resfriamento implica uma menor temperatura Bi, sendo esse efeito mais pronunciado para as amostras não deformadas; e que, para uma mesma taxa de resfriamento, uma maior deformação na região de não recristalização resulta em uma maior temperatura Bi. Resumo em inglês The influence of deformation in the non-recrystallization region of austenite and cooling rates on the bainitic transformation temperature (Bi) and final microstructure were studied in HSLA low carbon bainitic steel by means of hot torsion tests and accelerated cooling. The samples were submitted to four programs of torsion tests with four accelerated cooling rates for each one. The microstructure change from the cooling rate was studied by scanning electron microscopy an (mais) d Vickers hardness. The results show that for a 2ºC/s cooling rate, the microstructure is composed of bainite and polygonal ferrite, independent of the deformation degree. For higher cooling rates, the microstructure is predominantly bainitic with a small quantity of fine polygonal ferrite. It was observed that for the same amount of deformation, a higher cooling rate induced a smaller Bi temperature, and this effect is more pronounced in samples without deformation. Otherwise, for the same cooling rate, the higher deformation amount in non-recrystallization region caused a higher Bi temperature.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

7

Ação inibidora do gás carbonico sobre as convulsões experimentais: III) experiências na crioepilepsia da rã: mecanismo da ação inibidora do gás carbonico nas convulsões/ Inhibitory action of carbon dioxide on experimental convulsions: III) experiments on cryoepilepsy in the frog: mechanism of the inhibitory action of carbon dioxide on convulsion

Moussatché, H.
1950-01-01

Resumo em português Neste trabalho descrevemos experiencias destinadas a mostrar a influência do pH nas crises convulsivas por resfriamento da medula espinhal da rã e estudar o mecanismo da ação inibidora do gás carbonico sobre estas conculsões. Verificamos que o CO² não age atravez um abaixamento do pH do sangue ou do meio intercelular. O gás carbonico teria uma ação específica que estaria ligada á sua grande difusibilidade. Essa sua propriedade permitiria que penetrasse ràpid (mais) amente no interior de neurônio, abaixando sensìvelmente o pH intracelular, sem que houvesse nítida variação do pH do sangue. Resumo em inglês In this work described experiments to show the influence of the pH on convulsions caused by cooling the spinal cord of frogs, and to study the mechanism of the inhibitory action of carbon dioxide on these convulsions. We found that carbon dioxide does not act by lowering the pH of the blood or intercellular medium. Carbon dioxide would have a specific action which would be connected with its great diffusibility. This property would enable it to penetrate rapidly into the (mais) interior of the neurone, appreciably lowering the intracellular pH, in the absence of a clear variation in the pH of the blood.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

8

"Winterização" de óleo de pescado via solvente/ Winterization of fish oil with solvent

Cunha, Daniele Colembergue; Crexi, Valéria Texeira; Pinto, Luiz Antonio de Almeida
2009-03-01

Resumo em português O fracionamento de óleos via "winterização" consiste numa cristalização fracionada, na qual os triacilgliceróis de óleos e gorduras são separados pela cristalização parcial na fase líquida. O objetivo deste trabalho consistiu na determinação das variáveis significativas e das condições operacionais do processo de "winterização" via solvente do óleo de pescado. Como matéria-prima empregou-se o óleo de pescado bruto de indústrias pesqueiras, o qual foi (mais) branqueado. Na etapa de "winterização", o óleo branqueado foi resfriado progressivamente em três estágios, de 30 ºC até -5 ºC. Foram estudados os seguintes fatores: tipo de solvente, proporção de solvente e agitação no segundo estágio do resfriamento. As composições de ácidos graxos dos óleos de pescado foram determinadas através de cromatografia gasosa. Foram analisadas as variações percentuais dos ácidos graxos insaturados e dos ácidos graxos saturados. As condições recomendadas para o processo foram o emprego de hexano como solvente, na proporção de 40% em relação à massa de óleo, e sem o emprego de agitação no segundo estágio do resfriamento. Sob tais condições, obteve-se um óleo com teor de ácidos graxos poli-insaturados (PUFA) de 64,3%, sendo observado um aumento no percentual dos ácidos graxos insaturados de aproximadamente 9,2% e uma redução de 13,4% dos saturados, em relação ao óleo branqueado de pescado. Resumo em inglês The process of winterization consists of fractional crystallization, in which the triglycerides of oils and fats are separate by the partial crystallization in the liquid phase. The objective of this work was to evaluate significant variables and the operational conditions in the solvent winterization process of the fish oil. The crude fish oil from fishery industries was bleached and used as raw material. During the winterization step, the bleached oil was cooled progres (mais) sively from 30 ºC to 5 ºC in three phases. The solvent type, solvent proportion, and agitation in the second cooling stage were studied. The fatty acid compositions were determined through gas chromatography. Percentage variations of the contents of unsaturated and saturated fatty acids were analyzed. As a result, the use of hexane as solvent, 40% in relation to the oil mass without agitation in the second step of the cooling were recommended. Under such conditions, it were obtained an oil with polyunsaturated fatty acid content (PUFA) of 64.3%. A percentage increase of approximately 9.2 % in the content of unsaturated fatty acids and a percentage reduction of 13.3% in the content of saturated fatty acids in relation to bleached fish oil was observed.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)