Sample records for fuel use act
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 3 shown.



1

UCP-3: regulação da expressão gênica no músculo esquelético e possível relação com o controle do peso corporal/ UCP-3: regulation of genic expression on skeletal muscle and possible role on body weight control

Depieri, Tatiane Z.; Pinto, Roberta R.; Catarin, Juliana K.; Carli, Magda C.L. de; Garcia Júnior, Jair R.
2004-06-01

Resumo em português As UCPs constituem um subgrupo das proteínas carreadoras mitocondriais que estão localizadas na membrana mitocondrial interna. Por meio da dissipação do gradiente de próton, elas desacoplam a fosforilação oxidativa e convertem combustível em calor. Foram identificadas quatro isoformas da UCP. A UCP-1 foi a primeira a ser descoberta, sendo encontrada exclusivamente no tecido adiposo marrom, a UCP-2 é encontrada em vários tecidos, a UCP-3 encontra-se no músculo e (mais) squelético em humanos e tecido adiposo marrom e músculo esquelético em roedores, enquanto a UCP-4 é expressa no cérebro. A expressão da UCP-3 no músculo esquelético e no tecido adiposo marrom pode fazer destes tecidos importantes mediadores da termogênese adaptativa. No entanto, o papel da UCP-3 quanto ao gasto de energia e como causa da obesidade ainda não passa de uma hipótese. Há evidências de que a UCP-3 seja regulada pelos substratos energéticos, tais como ácidos graxos e glicose que, ao entrarem no músculo, provocam aumento da UCP-3 e aumento no gasto de energia. Nosso objetivo nesta revisão foi descrever e discutir as informações disponíveis sobre a regulação da UCP-3, e sua possível relação com o controle do peso corporal. Resumo em inglês Uncoupling proteins constitute a subgroup of mitochondrial carrier proteins that are located in the inner mitochondrial membrane. By dissipating proton gradients, they act to uncouple respiration from oxidative phosphorylation and convert fuel to heat. Four homologous UCP isoforms have been identified. UCP-1, the first UCP to be described, is found exclusively in brown adipose tissue, UCP-2 in several tissues, UCP-3 in human skeletal muscle and rat brown adipose tissue an (mais) d skeletal muscle, whereas UCP-4 is expressed in the brain. Expression of UCP-3 in the skeletal muscle and the brown adipose tissue may place these tissues as important mediators for adaptative thermogenesis. However, the role of UCP-3 in energy expenditure and as a cause of obesity has been controversial. There are evidences that UCP-3 can be regulated by energy substrates as fatty acids and glucose, by entering the muscle and stimulating UCP-3 to increase energy expenditure. Our aim in this review was to describe and discuss the available information on UCP-3 regulation and its possible relation with body weight control.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

2

A inconstitucional administração pós-constitucional do SUS através de normas operacionais/ The unconstitutional post-constitutional administration of the Unified Health System by operational norms

Carvalho, Gilson
2001-01-01

Resumo em português Este artigo é uma opinião de quem, seja por motivo de ofício e cargo público, seja por militância profissional no campo da saúde, acompanhou e acompanha os passos da reforma sanitária brasileira. Trata do desenho institucional do setor saúde, no interior da seguridade social, um dos capítulos da Constituição Federal; da lei 8.080 que constituiu os desdobramentos expressos na Constituição; e analisa uma por uma as chamadas Normas Operacionais Básicas que fora (mais) m criadas com a justificativa de dar seqüência, ou como o próprio nome indica, operar as transformações previstas na Constituição e na Lei Orgânica. Apresenta um olhar crítico que, possivelmente destoará da visão de outros atores também engajados neste processo. Mas sua intenção é incrementar o debate e contribuir para que, de uma vez por todas, a saúde seja considerada, no Brasil, direito de todos e dever do estado. Resumo em inglês This paper is the opinion of a health professional holding public office and participating directly in the health field, where he has accompanied the various phases in the Brazilian health reform process. The author analyzes the health sector's institutional design within the sphere of social security, a chapter in the Federal Constitution; Act 8.080, expressing the legislative development of the Constitutional concepts; and the so-called Basic Operational Norms that were (mais) created as the justification to proceed with (or as the term itself suggests, to operate with) the changes provided for under the Constitution and the National Health Act. The paper provides a critical view which may not coincide with that of other actors involved in this process, but the goal is to fuel the debate and contribute to a process by which, once and for all, health in Brazil will be considered the right of all and the duty of the state.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

3

A inconstitucional administração pós-constitucional do SUS através de normas operacionais/ The unconstitutional post-constitutional administration of the Unified Health System by operational norms

Carvalho, Gilson
2001-01-01

Resumo em português Este artigo é uma opinião de quem, seja por motivo de ofício e cargo público, seja por militância profissional no campo da saúde, acompanhou e acompanha os passos da reforma sanitária brasileira. Trata do desenho institucional do setor saúde, no interior da seguridade social, um dos capítulos da Constituição Federal; da lei 8.080 que constituiu os desdobramentos expressos na Constituição; e analisa uma por uma as chamadas Normas Operacionais Básicas que fora (mais) m criadas com a justificativa de dar seqüência, ou como o próprio nome indica, operar as transformações previstas na Constituição e na Lei Orgânica. Apresenta um olhar crítico que, possivelmente destoará da visão de outros atores também engajados neste processo. Mas sua intenção é incrementar o debate e contribuir para que, de uma vez por todas, a saúde seja considerada, no Brasil, direito de todos e dever do estado. Resumo em inglês This paper is the opinion of a health professional holding public office and participating directly in the health field, where he has accompanied the various phases in the Brazilian health reform process. The author analyzes the health sector's institutional design within the sphere of social security, a chapter in the Federal Constitution; Act 8.080, expressing the legislative development of the Constitutional concepts; and the so-called Basic Operational Norms that were (mais) created as the justification to proceed with (or as the term itself suggests, to operate with) the changes provided for under the Constitution and the National Health Act. The paper provides a critical view which may not coincide with that of other actors involved in this process, but the goal is to fuel the debate and contribute to a process by which, once and for all, health in Brazil will be considered the right of all and the duty of the state.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)