Sample records for follicle stimulating hormone
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 20 shown. Select sample records:



1

Hormônio folículo estimulante como preditor do achado de espermatozóides móveis na biópsia testicular de casos de azoospermia/ Follicle stimulating hormone as predictor of mobile spermatozoa in testicular biopsy of azoospermic patients

Souza, Carlos Augusto Bastos de; Cunha Filho, João Sabino; Santos, Débora; Gratão, Ana Angélica; Filippon, Lauren; Tedesco, Cristiana; Freitas, Fernando; Passos, Eduardo Pandolfi
2003-06-01

Resumo em português OBJETIVO: Determinar fatores preditivos do achado de espermatozóides móveis em casos de azoospermia. MÉTODOS: Sessenta pacientes com diagnóstico de azoospermia tiveram avaliado seu volume testicular e dosagens séricas de hormônio folículo estimulante (FSH), hormônio luteinizante (LH), prolactina e testosterona. Os pacientes foram submetidos à biópsia testicular bilateral com anestesia local. As amostras obtidas foram submetidas à avaliação no laboratório de (mais) biologia de reprodução, sendo classificadas em: ausência de espermatozóides, presença de espermatozóides móveis e imóveis, e à avaliação histológica. Foram comparados: idade, valores hormonais, volume testicular e histologia com o achado de espermatozóides móveis. Foi considerado significativo um P Resumo em inglês OBJECTIVE: To define predictive factors of mobile spermatozoa recovery in azoospermic patients. METHODS: Testicular volume, serum follicle stimulating hormone (FSH), luteinizing hormone (LH), prolactin (PRL) and testosterone levels were assessed in 60 azoospermic patients. Patients underwent bilateral testicular biopsy with local anesthesia. Samples were classified according to absence of spermatozoa, presence of motile and nonmotile spermatozoa, and histological findings (mais) . Age, hormone levels, testicular volume and histology with motile spermatozoa recovery were compared. P

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

3

Associação entre depressão na perimenopausa e níveis séricos de estradiol e hormônio folículo-estimulante/ Association between depression in the perimenopause and serum levels of estradiol (E2) and follicle-stimulating hormone (FSH)

Soares, Cláudio N; Almeida, Osvaldo P
2000-03-01

Resumo em português OBJETIVOS: A perimenopausa é freqüentemente associada ao surgimento de alterações físicas e emocionais. Estudos prévios indicam uma associação entre variações dos hormônios folículo-estimulante (FSH), luteinizante (LH) bem como de estrógenos e o surgimento de transtornos do humor, particularmente depressão. Este estudo investigou a correlação entre mudanças nos níveis de estradiol (E2) e FSH e a sintomatologia depressiva em mulheres na perimenopausa. MÉ (mais) TODOS: Cinqüenta mulheres foram recrutadas nos atendimentos de uma clínica de menopausa e de um serviço psiquiátrico para realização de ensaio clínico com uso de 17 b-estradiol ou placebo. Selecionaram-se mulheres em perimenopausa (idade entre 40 e 55 anos, presença de alterações vasomotoras, irregularidade menstrual nos últimos 6 meses e/ou amenorréia há no máximo 12 meses, níveis de FSH>20 UI/L) e com diagnóstico de transtorno depressivo pelo DSM-IV (transtorno depressivo maior, transtorno distímico ou transtorno depressivo sem outra especificação). Dosagens séricas iniciais e finais (semana 12) de FSH e E2, bem como avaliações da sintomatologia depressiva (escores da MADRS) foram analisadas e suas correlações investigadas. RESULTADOS: As pacientes apresentaram mudanças (p Resumo em inglês OBJECTIVES: Previous studies suggest that the perimenopause is a period of increased risk for physical and emotional disturbances. The intense fluctuation in hormone levels during the perimenopause has been associated with the presence of depressive symptoms. The present study investigated the association between levels of estradiol (E2) and follicle-stimulating hormone (FSH) and the severity of depressive symptoms of women in the perimenopause. METHODS: Fifty perimenopau (mais) sal women (age: 40-55 years, all meeting DSM-IV criteria for depressive disorders [major depressive disorder, dysthymia or depressive disorders NOS], with irregular periods and FSH levels > 20 IU/L) were selected from a larger sample of patients attending specialized gynecologic (n=101) and psychiatric (n=75) outpatient services. They were randomized to receive treatment with patches of placebo or 17 b-estradiol for 12 weeks. Serum levels of estradiol and FSH, and scores on the Montgomery-Åsberg Depression Scale (MADRS) were used as outcome measures. RESULTS: There was a significant correlation between changes in MADRS scores and changes in FSH (r de Pearson=0.554, p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

4

Aspectos moleculares da tumorigênese hipofisária/ Molecular aspects of pituitary tumorigenesis

Pinto, Emilia M.; Bronstein, Marcello D.
2008-06-01

Resumo em português Os tumores hipofisários, adenomas em sua quase totalidade, são de ocorrência freqüente, representando 10% a 15% de todas as neoplasias intracranianas. Estas lesões são classificadas em microadenomas ( 10 mm) e como secretoras ou quiescentes (não-funcionantes). Estes tumores são capazes de secretar, de maneira autônoma, os hormônios adenohipofisários, como o hormônio de crescimento (GH), a prolactina (PRL), o hormônio adrenocorticot (mais) rófico (ACTH), o hormônio tireotrófico (TSH), o hormônio folículo estimulante (FSH) e o hormônio luteinizante (LH). A ocorrência de metástase, caracterizando um carcinoma hipofisário, é bastante rara, mas são relativamente comuns tumores de comportamento agressivo que exibem sinais de invasão local. Embora a sua patogênese ainda não seja plenamente caracterizada, muitos mecanismos moleculares envolvidos na tumorigênese hipofisária já foram desvendados. Nesta revisão, serão descritos avanços consideráveis realizados na última década relativos à compreensão dos fatores envolvidos na progressão tumoral, incluindo a participação de oncogenes, supressores tumorais e fatores de crescimento. Resumo em inglês Pituitary tumors, almost invariably adenomas, are of frequent occurrence, accounting for 10% to 15% of all the intracranial neoplasm. They are classified as microadenomas ( 10 mm) and as secreting or clinically non-secreting (or not functioning) adenomas. These tumors are autonomously capable to release pituitary hormones such as the growth hormone (GH), prolactin (PRL), adrenocorticotropic hormone (ACTH), thyroid stimulating hormone (TSH), fol (mais) licle-stimulating hormone (FSH) and luteinizing hormone (LH). The occurrence of metastases, characterizing a pituitary carcinoma, is exceedingly rare. However tumors with aggressive behavior, leading to local invasion, are relatively common. Although the pathogenesis of pituitary tumors is fully characterized, many molecular mechanisms of pituitary tumorigenesis had already been revealed. This review intents to describe advances in the understanding of the involved advances that have been made in the last decade concerning pituitary tumors progression, including the participation of oncogenes, tumor suppressor genes and growth factors.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

5

Leptina: aspectos sobre o balanço energético, exercício físico e amenorréia do esforço/ Leptin: aspects on energetic balance, physical exercise and athletic amenorhea

Ribeiro, Sandra Maria Lima; Santos, Zirlene Adriana dos; Silva, Renata Juliana da; Louzada, Eliana; Donato Junior, José; Tirapegui, Julio
2007-02-01

Resumo em português O presente manuscrito teve por objetivo realizar uma revisão bibliográfica acerca do papel da leptina no balanço energético, no exercício físico e na incidência da amenorréia do esforço. A leptina é um hormônio secretado pelo tecido adiposo, reconhecido principalmente por sua ação adipostática sobre o sistema nervoso central. Esse hormônio sinaliza o hipotálamo a respeito das reservas energéticas, modulando o funcionamento dos eixos hormonais que envolvam (mais) o hipotálamo e a hipófise. A leptina tem ainda ações periféricas importantes, incluindo seu papel sobre o tecido ovariano. Os mecanismos de sinalização intracelular desse hormônio foram identificados no hipotálamo, porém em tecidos periféricos há necessidade de maiores investigações. Existe certo consenso de que quando o exercício e a ingestão alimentar são capazes de promover um balanço energético negativo, as concentrações plasmáticas de leptina diminuem, alterando conseqüentemente: a liberação hipotalâmica de GnRH (fator hipotalâmico de liberação de gonadotrofinas); a liberação hipofisária de LH (hormônio luteinizante) e FSH (hormônio folículo-estimulante). Como resultado, há menor liberação de estrógenos ovarianos. Esse processo pode iniciar a chamada amenorréia hipotalâmica funcional, com repercussões na saúde da mulher. Nessa perspectiva, a avaliação do gasto energético e a elaboração de um plano alimentar adequado em atletas são fundamentais. Resumo em inglês The aim of this manuscript was to review the knowledge about leptin, detailing its relationship with energetic intake and physical activity. Leptin is an adipocyte hormone, recognized mainly for its putative role in control of energy expenditure, food intake, body weight and reproductive function. Leptin has still important peripheral actions, including its role on the ovarian tissue. The intracellular signaling mechanisms are recognized in hypothalamus, but in peripheral (mais) tissue are not fully understood. The exercise, when practiced by women, if not appropriately planned according to food intake, can modify the leptin release. When energy imbalances induced by exercise and/or deficient food ingestion occurs, low leptin levels are observed, leading to a reduction in GnRH (gonadotropin-release hormone), in LH (luteinizing hormone) and FSH (follicle-stimulating hormone) in pituitary, and consequently a minor release of ovarian estrogens. This process is named hypothalamic amenorrhea, and has repercussions in the woman's health. In this perspective, it is important to emphasize the need to evaluate the energy expenditure from exercise and to formulate adequate alimentary plans to these individuals.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

6

Estudo da atividade hormonal de mulheres tratadas com tamoxifeno no menacme/ A study of hormone activity in premenopausal tamoxifen-treated women

Bernardes Jr, Júlio Roberto de M.; Gebrim, Luiz Henrique; Nazário, Afonso Celso Pinto; Kemp, Claúdio; Lima, Geraldo Rodrigues de; Baracat, Edmund Chada
1998-10-01

Resumo em português Objetivos: Avaliar o efeito do tamoxifeno nos níveis séricos de progesterona, estradiol, prolactina, hormônio luteinizante (LH), hormônio folículo-estimulante (FSH) e da globulina transportadora dos hormônios sexuais (SHBG), quando administrado a mulheres no menacme, nas doses de 10 e 20 mg/dia por 22 dias. Métodos: Estudo aleatório e duplo-cego. Foram incluídas 43 mulheres pré-menopausadas e eumenorréicas. Foram distribuídas em 3 grupos: A (N = 15; placebo), (mais) B (N = 15; 10 mg/dia) e C (N = 13; 20 mg/dia). Foram realizadas duas dosagens hormonais, sendo a primeira no 22º dia do ciclo menstrual que precedeu o uso da droga e a segunda após 22 dias de uso do medicamento. Utilizaram-se os testes de Levene e t-pareado para avaliar a homogeneidade da amostra e a variação das dosagens hormonais, respectivamente. Resultados: As concentrações séricas de estradiol, progesterona e SHBG aumentaram significantemente nos grupos B e C. No grupo C, observou-se ainda elevação no nível sérico de FSH (p Resumo em inglês Purpose: to evaluate the effects of tamoxifen (TAM) on plasma levels of estradiol, progesterone, prolactin, luteinizing hormone (LH), follicle-stimulating hormone (FSH) and steroid hormone-binding globulin (SHBG) when given to premenopausal women in the doses of 10 and 20 mg/day for 22 days. Patients and Methods: a randomized double-blind study was performed with 43 premenopausal eumenorrheic women. The patients were divided into three groups: A (N = 15, placebo); B (N = (mais) 15, TAM 10 mg/day) and C (N = 13, 20 mg/day). They started taking an oral dose of TAM or placebo on the very first day of the menstrual cycle. Two hormone determinations were performed, both on the 22nd day of the menstrual cycle: the first in the cycle that preceded the use of the drug and the second, in the following cycle, after 22 days of using the medication. We used the Levine and Student tests in order to evaluate the homogeneity of the sample and the variation of the hormone determinations respectively. Results:serum levels of estradiol, progesterone and SHBG increased significantly in groups B and C. In group C, we also observed increase in serum level of FSH (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

7

A síndrome dos ovários policísticos pode interferir nos resultados da fertilização in vitro?/ Can polycystic ovary syndrome interfere with the outcome of in vitro fertilization?

Reis, Rosana Maria dos; Ângelo, Alexandre Gonçalves De; Romão, Gustavo Salata; Santana, Laura Ferreira; Moura, Marcos Dias de; Ferriani, Rui Alberto
2004-10-01

Resumo em português OBJETIVO: avaliar os resultados da superindução de ovulação seguida de fertilização in vitro (FIV) em pacientes com síndrome dos ovários policísticos (SOP), comparado-as a mulheres com ovários normais. MÉTODOS: estudo retrospectivo, controlado, no qual foram incluídas 36 mulheres com SOP (grupo SOP) e 44 mulheres que apresentavam infertilidade por fator masculino leve (grupo controle), submetidas à FIV no período de 1997 a 2003. A idade variou de 18 a 36 ano (mais) s. A superindução da ovulação foi realizada com hormônio folículo-estimulante recombinante e agonista do hormônio liberador de gonadotrofinas. As variáveis analisadas foram os folículos com diâmetros médios entre 14 mm e 17 mm e folículos com diâmetros maiores ou iguais a 18 mm no dia da administração de gonadotrofina coriônica humana, porcentagem de folículos >18 mm, número de oócitos captados, taxa de fertilização, taxa de clivagem, incidência de síndrome de hiperestimulação ovariana (SHO), taxa de gravidez clínica e taxa de abortamento. Estas variáveis foram analisadas pelo testes t não pareado, exato de Fisher e Mann-Whitney. RESULTADOS: o grupo SOP apresentou maior número de folículos recrutados, a maioria com diâmetro entre 14 e 17 mm, quando comparado ao grupo controle (64,8 versus 53,9%), menor taxa de fertilização (59,4 versus 79,6%) e maior incidência de SHO (38,9 versus 9,1%) (p Resumo em inglês PURPOSE: to evaluate the results of ovulation hyperinduction followed by in vitro fertilization (IVF) in women with polycystic ovary syndrome (POS), as compared to normal cycle women. METHODS: a controlled retrospective study conducted on 36 women with POS (POS group) and on 44 women with infertility due to mild male factor (control group), submitted to IVF from 1997 to 2003. Subject ages ranged from 18 to 36 years. Ovulation hyperinduction was obtained with recombinant f (mais) ollicle-stimulating hormone and a gonadotrophin-releasing hormone agonist. The analyzed variables were the follicles with a mean diameter of 14 to 17 mm and the follicles with diameters of 18 mm or above on the day of human chorionic gonadotrophin administration, percentage of follicles >18 mm, the number of retrieved oocytes, fertilization rate, cleavage rate, incidence of ovarian hyperstimulation syndrome (OHS), clinical pregnancy rate, and abortion rate. The variables were analyzed by the unpaired t test, Fisher exact test and Mann-Whitney test, with level of significance set at p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

8

Histoarquitetura, função endócrina e taxa de gravidez após auto-implante ovariano ortotópico íntegro e fatiado em coelha/ Histoarchitecture, endocrine function and pregnancy rate after orthotopic intact and sliced ovarian autologous transplantation in the rabbit

Petroianu, Andy; Alberti, Luiz Ronaldo; Vasconcellos, Leonardo de Souza
2004-03-01

Resumo em português OBJETIVOS: verificar a possibilidade de gestação natural em coelha, após ooforectomia total bilateral e auto-implante ovariano ortotópico (íntegro e fatiado), sem pedículo vascular e avaliar os aspectos morfofuncionais dos ovários reimplantados. MÉTODOS: foram utilizadas trinta e duas coelhas da raça Nova Zelândia Branca. No grupo controle (GC) (n=8) foi realizada apenas laparotomia e laparorrafia. No grupo RI (n=8), reimplantou-se o ovário na forma íntegra. N (mais) o grupo RF (n=8), reimplantou-se o ovário na forma fatiada e, no grupo RIF (n=8), reimplantou-se, de um lado, o ovário íntegro e, do outro lado, fatiado. A partir do terceiro mês pós-operatório, cada coelha foi colocada em gaiola junto com um macho fértil, para cópula. Dosou-se o estradiol, a progesterona, o hormônio folículo-estimulante e o hormônio luteinizante de cada animal no nono mês pós-operatório. Foram estudadas as morfologias macro e microscópica dos ovários, tubas e útero, de todos os animais. O número de gestações e de filhotes nascidos em cada grupo foi avaliado por meio do teste chi² e as dosagens hormonais foram comparadas pelo teste t de Student, considerando p Resumo em inglês PURPOSE: to assess the natural pregnancy rates in rabbits submitted to bilateral oophorectomy and orthotopic autologous (both intact and sliced) ovarian transplantation without vascular pedicle and to verify the morphofunctional aspects of reimplanted ovaries. METHOD: thirty-two female New Zealand White rabbits were studied. The ovaries were removed and orthotopically replaced without vascular anastomosis. In the control group (GC) (n=8), only laparotomy was carried out. (mais) In the RI group (n=8) intact ovaries were reimplanted in both sides. In the RF group (n=8) the ovaries were sliced and orthotopically reimplanted. In the RIF group (n=8), in one side the intact ovary and in the other side the sliced ovary was reimplanted.Three months later, the animals were paired with sexually mature males for copulation. Estradiol, progesterone, follicle stimulating hormone and luteinizing hormone levels were assessed nine months after surgery. Histologic study of the transplanted ovaries, tubes and uteri was carried out, and the number of pregnancies and animals per litter in each group was taken into account as well. The chi² test compared the pregnancy and the litters between the groups. Student's t test compared the hormone determinations. Significance was set at p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

9

Avaliação dos efeitos do estradiol e do FSH nos níveis de leptina em mulheres com supressão da função hipofisária/ Effects of estradiol and FSH on leptin levels in women with pituitary suppression

Geber, Selmo; Sampaio, Marcos
2005-04-01

Resumo em português OBJETIVO: identificar a correlação entre os níveis séricos de leptina e os níveis de estradiol e do hormônio folículo-estimulante (FSH) em mulheres com supressão da função hipofisária, e suas possíveis interferências no eixo reprodutivo. MÉTODOS: estudamos prospectivamente 64 pacientes submetidas à hiperestimulação ovariana controlada com FSH recombinante para tratamento pela técnica de reprodução assistida, devido a fator masculino ou tubário, e 20 p (mais) acientes em uso de valerato de estradiol, para preparo endometrial, em tratamento de doação de óvulos, por falha de resposta ovariana em ciclo prévio. Todas as pacientes utilizaram análogo de GnRH no início do tratamento, de forma a obter a supressão da função hipofisária. Para a análise estatística dos resultados, foram utilizados os testes chi2, t de Student e correlação de Pearson, quando adequado. Os resultados foram considerados significativos quando p Resumo em inglês PURPOSE: to identify the relationship between serum levels of leptin and the levels of estradiol and follicle-stimulating hormone (FSH) in women with pituitary suppression and to evaluate its possible interference on the reproductive axis. METHODS: a total of 64 patients submitted to controlled ovarian hyperstimulation with recombinant FSH for assisted reproduction, due to a male or tubal factor, and 20 patients using estradiol valerate, for endometrial preparation in ord (mais) er to be submitted to oocyte donation treatment were studied. All patients used GnRH analogues before starting treatment in order to avoid premature LH surge. Data were analyzed statistically by the chi2 test, Student's t-test and the Pearson correlation test, when appropriate, with the level of significance set at p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

10

O impacto do índice de massa corpórea nos resultados de fertilização in vitro/ Impact of body mass index on in vitro fertilization outcomes

Vilarino, Fabia Lima; Bianco, Bianca; Christofolini, Denise Maria; Barbosa, Caio Parente
2010-11-01

Resumo em português OBJETIVO: avaliar o impacto do índice de massa corpórea (IMC) nos resultados de FIV/ICSI (Fertilização in vitro/injeção intracitoplasmática de espermatozoide) obtidos no Serviço de Reprodução Humana da Faculdade de Medicina do ABC. MÉTODOS: estudo retrospectivo que incluiu 488 ciclos de FIV/ICSI de 385 pacientes. As pacientes foram divididas em dois grupos de acordo com o IMC em peso normal (18,5 > IMC (mais) oram avaliados a dose de hormônio folículo-estimulante recombinante (FSHr) utilizada, as taxas de cancelamento dos ciclos por resposta ovariana, e os resultados do laboratório de reprodução assistida como o número de oócitos, número de embriões de boa qualidade, número de embriões transferidos, e as taxas de gravidez, gestação química, abortamento e nascimentos. Para a comparação das variáveis quantitativas entre os grupos foi utilizado o teste t e o teste χ2 para comparação entre as variáveis qualitativas. Os valores de p Resumo em inglês PURPOSE: to evaluate the impact of body mass index (BMI) on in vitro fertilization/intracytoplasmic sperm injection (IVF/ICSI) outcomes performed at the Human Reproduction Center of Faculdade de Medicina do ABC. METHODS: retrospective data from 488 IVF cycles of 385 patients. Patients were classified into two groups according to BMI: normal weight (18.5-24.9 kg/m²) and overweight/obesity (>25 kg/m²). We evaluated the dose of recombinant follicle stimulating hormone ( (mais) FSHr), the cancellation rates for ovarian cycle response, and the results of the assisted reproduction laboratory such as number of oocytes, number of good quality embryos, number of embryos transferred, and pregnancy rates, chemical pregnancy rates, miscarriage rate and live birth rate. The t test was used for comparison of quantitative variables between groups, and the χ2 test for comparison between qualitative variables. P values

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

11

Falência ovariana prematura: aspectos atuais/ Premature ovarian failure: present aspects

Vilodre, Luiz Cesar; Moretto, Marcelo; Kohek, Maria Beatriz da Fonte; Spritzer, Poli Mara
2007-08-01

Resumo em português A falência ovariana prematura (FOP) acomete aproximadamente 1:1000 mulheres antes dos 30 anos, 1:250 em torno dos 35 anos e de 1:100 aos 40 anos. Manifesta-se como amenorréia primária ou amenorréia secundária, não podendo ser considerada definitiva em todas as pacientes, uma vez que a concepção espontânea pode ocorrer em até 5-10% das FOP. Na maioria dos casos apresenta-se na forma esporádica, pois apenas 5% apresentam história familial. Entre as causas conhec (mais) idas estão as alterações cromossômicas, dos genes ligados ao cromossomo X e cromossomos autossômicos, doenças autoimunes, alterações tóxicas e iatrogênicas. Com relativa freqüência, a causa etiológica não é obtida, sendo então denominada de idiopática. O diagnóstico da FOP é feito baseado na história clínica e níveis elevados do hormônio folículo estimulante (FSH), sendo posteriormente investigadas as causas mais específicas. O manejo clínico visa o suporte emocional, o tratamento hormonal com estrogênios e progestogênios, a abordagem da infertilidade e a prevenção de co-morbidades como a osteoporose e potencial maior risco cardiovascular. Resumo em inglês Premature ovarian failure occurs in approximately 1:1000 women before 30 years, 1:250 by 35 years and 1:100 by the age of 40. It is characterized by primary or secondary amenorrhea and cannot be considered as definitive because spontaneous conception may occur in 5 to 10% of cases. In 95% of cases, premature ovarian failure is sporadic. The known causes of premature ovarian failure include chromosomal defects, autoimmune diseases, exposure to radiation or chemotherapy, su (mais) rgical procedures, and certain drugs. Frequently, however, the etiology is not clear and these cases are considered to be idiopathic. Premature ovarian failure is defined by gonadal failure and high serum follicle-stimulating hormone (FSH) levels. Clinical approach includes emotional support, hormonal therapy with estrogens and progesterone or progestogens, infertility treatment, and prevention of osteoporosis and potential cardiovascular risk.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

12

Gestação obtida em coelha após ooforectomia bilateral e transplante ovariano homógeno/ Pregnancy in rabbits after bilateral oophorectomy and allogenic ovary transplantation

Petroianu, Andy; Vasconcellos, Leonardo de Souza; Leite, Juliana Moysés; Alberti, Luiz Ronaldo; Castro, Lúcia Porto Fonseca de
2003-08-01

Resumo em português OBJETIVO: Verificar a possibilidade de fertilização natural após ooforectomia total bilateral e transplante ovariano homógeno ortotópico sem anastomose vascular e imunossuprimidos pela ciclosporina. MÉTODO: Foram utilizadas dez coelhas da raça Nova Zelândia Branca e Califórnia. Realizou-se ooforectomia total bilateral e transplante ortotópico dos ovários entre pares de animais. De um lado, foi transplantado o ovário íntegro e de outro, o ovário fatiado. Não (mais) houve anastomose vascular. A imunossupressão se deu com a administração ciclosporina através de tubo orogástrico diariamente, durante seis meses. Três meses depois, as fêmeas foram colocadas diariamente para copular com machos sabidamente férteis da raça Nova Zelândia Branca, por outros seis meses. No final do período do experimento, foram realizadas dosagens de estradiol, progesterona, hormônio folículo estimulante e hormônio luteinizante, além de estudo histológico dos ovários, tubas e úteros. RESULTADOS: Gravidezes ocorreram em cinco coelhas, sendo que, em quatro delas, houve nascimento de filhotes. As dosagens hormonais estiveram dentro da faixa de normalidade em todos os animais. Os ovários transplantados estavam rodeados de tecido conjuntivos, bem vascularizados e com folículos ovarianos em vários estádios de desenvolvimento. CONCLUSÕES: Obteve-se, com sucesso, a fertilização natural e manutenção hormonal feminina em coelhas submetidas a transplante homógeno de tecido ovariano sem anastomose vascular e imunossuprimidos pela ciclosporina. Resumo em inglês OBJETIVO: To verify the fertility of rabbits submitted to allogenic ovarian transplantation without vascular pedicle and immunosupressed by cyclosporine. METHODS: Ten New Zealand White and California female rabbits were submitted to ovaries exchanging between pairs of animals. In one side the ovary was intact and in the other side the ovary was sliced. Cyclosporine was administered through a 12 Fr orogastric tube, every day during six months. Three months later, the anima (mais) ls were daily paired with sexually mature New Zealand White males during other six months. At the end of the follow-up period, blood samples were withdrawn for estradiol, progesterone, follicle stimulating hormone and luteinizing hormone assessment. Then, all animals were killed. Hystological studies of uterus, ovaries and tubes were carried out. RESULTS: Pregnancy occurred in five rabbits, and four of them had live litters. Hormones levels were normal in all animals. Transplanted ovaries were surrounded by connective tissue, they were well vascularized and contained follicles in different stages of development. CONCLUSIONS: Rabbits submitted to allogeneic ovarian transplantation without vascular pedicle and immunosupressed by cyclosporine maintain fertility and female hormone function.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

13

Perfil hormonal sexual de mulheres em programa crônico de diálise em tratamento com eritropoetina humana recombinante/ Sex hormones in women on dialysis

Dal Maso, Rosina Conceição Graçaplena; Cavagna Neto, Mário; Yu, Luis; Juliano, Yara; Novo, Neil Ferreira; Cury, Maria Cristina; Bogossian, Miguel
2003-01-01

Resumo em português A IRC (insuficiência renal crônica) terminal é acompanhada por alterações sistêmicas, inclusive do eixo hipotálamo-hipofisário-gonadal. Após o aparecimento da EPO (eritropoetina humana recombinante), surgiram relatos de melhora da disfunção sexual em homens, havendo relativa escassez de dados sobre dosagens hormonais e função sexual das mulheres. No Brasil, há poucos dados sobre o perfil hormonal de mulheres em programa crônico de diálise. OBJETIVOS: Avali (mais) ação e comparação do perfil hormonal sexual, através das dosagens de FSH (hormônio folículo estimulante), LH (hormônio luteinizante), PRL (prolactina) e E2 (estradiol) de mulheres em programa crônico de diálise, sob terapêutica com EPO. MÉTODOS: Foram avaliadas 47 mulheres (uma em diálise peritoneal intermitente, quatro em diálise peritoneal ambulatorial contínua e 42 em hemodiálise), subdivididas em três grupos: (1) Grupo I, de mulheres com menos de 48 anos de idade e menstruando regularmente; (2) Grupo II, de mulheres com menos de 48 anos de idade e amenorreicas; (3) Grupo III, de mulheres com mais de 48 anos de idade e amenorreicas. Os grupos foram comparados entre si através do teste de Mann-Whitney para duas amostras independentes. RESULTADOS: Todos os grupos mostraram valores normais das dosagens séricas de FSH, LH e E2, e não houve diferença estatisticamente significante nos níveis desses hormônios entre as mulheres que menstruam e as amenorreicas com idade inferior a 48 anos. Os níveis de PRL encontravam-se acima da normalidade em todos os grupos, independentemente da idade e do padrão menstrual, não havendo diferenças estatísticas significantes entre os grupos. As pacientes do grupo III apresentaram perfis hormonais compatíveis com a menopausa, ou seja, níveis séricos de FSH e LH elevados e de E2 diminuídos. Resumo em inglês OBJECTIVE: The end stage renal disease has accompaniments in body systems, including hormonal changes. The present study was designed to evaluate the pattern of follicle stimulating hormone (FSH), luteinizing hormone (LH), prolactin (PRL) and estradiol (E2) in 47 women with end stage renal disease (ESRD), on regular dialysis and receiving recombinant human erythropoietin (r-HuEPO). METHODS: One patient was on intermitent peritoneal dialysis, 4 on continuous ambulatory per (mais) itoneal dialysis and 42 on maintenance haemodialysis. They were divided into: Group I consisted of 10 women with regular menses, aged lesser than 48 years; Group II consisted of 15 women with amenorrhea, aged lesser than 48 years and; Group III, consisted of 22 women with amenorrhea, aged 48 years or more. Levels of FSH, LH, PRL e E2 were obtained by ELISA. RESULTS: All groups showed FSH, LH and E2 levels in the normal range for normal women without renal failure, and there was no statistical significance in the levels of these hormones between women with regular menses or women with amenorrhea aged lesser than 48 years. The serum concentrations of PRL were above the normal range in all groups. The patients aged 48 or more showed hormonal profile consistent with post-menopausal (i.e. high FSH, high LH and low estradiol). CONCLUSIONS: We conclude that ovarian function is intact on ESRD and we have to search for other causes for amenorrhea in women that do not have na abnormal hormonal sex profile.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

14

Relative expression of insulin like growth factor I (IGFI) and follicle stimulating hormone receptor (FSHR) in follicles and ovarian tissue from Bos primigenius indicus (Nelore)/ Expressão relativa de fator semelhante a insulina (IGFI) e receptor do homômonio folículo estimulante (FSHR) em folículos e tecido ovariano de Bos primigenius (Nelore)

Ferreira, Jorge Luís; Toniolli, Ricardo; Duarte, Ana Beatriz Graça; Campagnari, Francine; Boscaro, Ariadne Padovez; Pazini, Fabiane Siqueira; Garcia, José Fernando
2002-01-01

Resumo em português O aperfeiçoamento das técnicas que objetivam a exploração do potencial reprodutivo das fêmeas requer a compreensão mais ampla dos mecanismos de controle de desenvolvimento folicular. Uma alternativa de estudo nesta esfera, é a quantificação da expressão relativa de genes envolvidos nos processos de recrutamento, seleção e desenvolvimento folicular, pelo emprego da técnica de transcrição - reversa associado a reação em cadeia pela polimerase (RT - PCR). O (mais) presente trabalho objetivou quantificar a expressão relativa dos genes insulin-like growth factor I (IGF-I) e do receptor do hormônio folículo estimulante (FSHR), tendo como controle interno o gene da gliceraldeído 3-fosfato desidrogenase (GAPDH). Foram utilizados ovários bovinos de animais de matadouro em diferentes fases do ciclo estral. O RNA total dos folículos e tecido ovarianos foi purificado por TRIZOL. As reações de RT-PCR foram realizadas com o "kit" SuperScriptTM First-Strand. Os produtos de PCR foram analisados em gel de agarose e as bandas submetidas à análise densitométrica. Todos os genes foram amplificados observando-se a curva exponencial de amplificação, a validação do método foi realizada através de análise de regressão, sendo estabelecido o coeficiente de amplificação (E). A expressão relativa de mRNA para cada gene de interesse foi calculada pela fórmula estabelecida por Prelle et al.12. Em todos os tecidos analisados, todos os genes foram expressos, sobressaltando-se diferenças nos diferentes ciclos estudados. Com relação os dados referentes ao coeficiente de amplificação (E), observou-se tanto para gene controle (GAPDH), como para o gene IGF-I concordância nos valores encontrados para as diferentes classes analisadas. Quanto ao gene IGF-I, a interpretação dos achados para a expressão relativa de mRNA pode está relacionada ao caráter constitutivo dessa proteína ou devido os transcritos não serem dependentes dos níveis de FSH. Observou-se diferenças na expressão relativa de mRNA de FSHR entre as classes de tecidos analisados, o que pode ser explicado pela variação do número de receptores nas células da granulosa nas diferentes fases do ciclo estral. Pode-se perceber a partir desse estudo que a técnica de RT-PCR semi quantitativo é de grande importância biotecnológica, possibilitando auxílio na compreensão da dinâmica folicular. Entretanto esses estudos devem ser ampliados com outros genes para melhor compreensão das etapas fisiológicas envolvidas na foliculogênese. Resumo em inglês The improvement of techniques to maximize reproductive potential of females needs the whole comprehension of the controlling mechanisms of follicular development. An alternative for this purpose is the quantification of relative gene expression from those genes involved in recruitment, selection and follicular development, using reverse transcriptase - polymerase chain reaction (RT - PCR). The present study aimed to quantify relative gene expression from insulin-like grow (mais) th factor I (IGF-I) and follicle stimulating hormone receptor (FSHR) in cattle (Bos primigenius indicus), using as internal control the gliceraldheyde 3 phosphate dehydrogenase (GAPDH) gene. Ovaries in different estral cycle stages were obtained from slaughtered animals. Total RNA from follicles and ovarian tissue was purified and the RT-PCR conditions were standardized. PCR products were analyzed in ethydium bromide agarose gels and the bands submitted to densitometric analysis. Exponential amplification curves were constructed and the method's validation was performed using regression analysis to determine the amplification coefficient (E) for each of the three genes. Relative expression for each gene was calculated using the formula described by Prelle et al.12. In every sample there was gene expression detected for each gene showing differences related to cycle temperature. Amplification coefficient (E) was similar between control gene (GAPDH) and IGFI, independently of the class analyzed. IGFI linear amplification could be related to the constitutive characteristic of this protein since the transcripts are not dependents of FSH levels. It was observed difference in FSHR mRNA expression between the classes analyzed. It could be due to the variation of the receptor number in granulosa cells for each different phase of estral cycle. Semi-quantitative RT-PCR has a large application in biotechnology since it is useful to help us the better understanding of follicular dynamics. However these studies must be conducted using other genes in order to provide new clues for the physiology of folliculogenesis.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

15

Avaliação dos níveis basais de FSH em pacientes inférteis com endometriose profunda de ovário tratadas cirurgicamente/ Evaluation of basal FSH serum levels in infertile patients with deep ovarian endometriosis who underwent surgery

Frankfurt, Sandra; Nunes, Ana Luiza; Reis, Audrey dos; Christofolini, Denise Maria; Bianco, Bianca; Barbosa, Caio Parente
2009-07-01

Resumo em português OBJETIVO: avaliar a reserva ovariana de pacientes inférteis portadoras de endometriose profunda de ovário, submetidas à cirurgia excisional dos endometriomas, atendidas entre os meses de Fevereiro e Novembro de 2008. MÉTODOS: estudo prospectivo que incluiu 30 pacientes portadoras de endometriose graus III e IV com comprometimento profundo de ovário submetidas à cirurgia excisional dos endometriomas e 30 pacientes portadoras de endometriose graus I e II que foram alo (mais) cadas como Grupo Controle. A reserva ovariana foi avaliada indiretamente a partir do valor do hormônio folículo estimulante (FSH) basal (U/L), entre o terceiro e quinto dias do ciclo, após um período de 12 meses da cirurgia. O índice de massa corpórea (IMC) foi calculado conforme a fórmula de Quetelet [peso (kg)/estatura (cm²)]. Para a comparação das variáveis "idade", "IMC" e "valores de FSH basal" entre os grupos, foi utilizado o teste não paramétrico U de Mann-Whitney. RESULTADOS: não foi encontrada diferença significativa entre os grupos em relação à idade e ao IMC. Em relação ao FSH basal, observou-se que, no grupo das pacientes com endometriose profunda, o valor médio foi de 7,0 U/L, enquanto que, no Grupo Controle, foi de 5,6 U/L (p=0,3), o que demonstra que a diferença no valor médio de FSH encontrado nos dois grupos não foi significativa. CONCLUSÕES: a cirurgia não influenciou de forma deletéria a reserva ovariana das pacientes com endometriose profunda de ovário. Resumo em inglês PURPOSE: to evaluate the ovarian reserve of infertile patients with severe ovarian endrometriosis, submitted to excisional surgery of endometriomas and attended from February to November, 2008. METHODS: prospective study, including 30 patients with endometriosis grades III and IV, with severe ovarian impairment, submitted to excisional surgery of the endometriomas, and 30 patients with endometriosis grades I and II, allocated as a Control Group. The ovarian reserve was in (mais) directly assessed, through the basal (U/L) follicle stimulating hormone (FSH), between the third and fifth days of the cycle, 12 months after the surgery. The body mass index (BMI) was calculated according to Quetelet's formula [weight (kg)/height(cm²)]. The Mann-Whitney non-parametric U test was used to compare the variables "age", "BMI" and "basal SFH" between the groups. RESULTS: there was no significant difference between the groups about age and BMI. Concerning basal FSH, in the group of patients with severe endometriosis, the average value was 7.0 U/L, while in the Control Group, it was 5.6 U/L (p=0.3), what demonstrates that the difference between the two groups was not significant. CONCLUSIONS: the surgery did not affect the ovarian reserve of patients with severe ovarian endometriosis.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

16

Avaliação da aplicabilidade da técnica de maturação in vitro de oócitos humanos e posterior fertilização/ Evaluation of the usefulness of the in vitro maturation technique of human oocyte and subsequent fertilization

Amaral, Maria Clara Magalhães dos Santos; Camargos, Maria das Graças Rocha Santana; Vieira, Marco Aurélio Fernandes; Tavares, Rubens Lene Carvalho; Lemos, Claudia Navarro Carvalho Duarte; Camargos, Aroldo Fernando
2003-08-01

Resumo em português OBJETIVO: avaliar a aplicabilidade da técnica de maturação in vitro de oócitos humanos e posterior fertilização. MÉTODOS: estudo prospectivo não randomizado descritivo realizado no período de novembro de 1999 a março de 2001 no qual foram incluídas 15 pacientes com infertilidade tubária e 20 ciclos de fertilização in vitro. Todas assinaram o termo de consentimento livre e esclarecido antes de iniciar o estudo. As pacientes tinham idade entre 18 e 32 anos inc (mais) ompletos, obstrução tubária como causa exclusiva de infertilidade e índice de massa corporal inferior a 25 kg/m². As pacientes receberam 300 UI de hormônio folículo estimulante (FSH) recombinante por via intramuscular no segundo dia do ciclo e doses adicionais de 150 UI no quarto e no sexto dia do ciclo. A coleta ovular foi realizada no sétimo dia do ciclo. Os oócitos foram colocados em meio TCM 199 acrescido de antibióticos, piruvato, FSH, gonadotrofina coriônica humana e soro (Serum Substitute Supplement - Irvine Scientific®). Após 48 h de cultivo, os oócitos que atingiram o estágio de metáfase II foram inseminados e os fertilizados foram transferidos. RESULTADOS: foram puncionados 144 folículos com a coleta de 67 oócitos imaturos (46,5%). Quarenta e três oócitos atingiram o estágio de metáfase II (64,2%) e foram inseminados. Destes, 30 fertilizaram e 25 embriões foram transferidos para 10 pacientes. Houve uma gravidez com nascimento de um bebê. CONCLUSÃO: concluiu-se que a técnica de maturar oócitos humanos in vitro previamente à fertilização in vitro é técnica exeqüível, capaz de gerar gravidez. Resumo em inglês PURPOSE: to evaluate the usefulness of the in vitro maturation technique of human oocyte and subsequent fertilization. METHODS: this is a prospective nonrandomized, descriptive study, carried out during the period of November 1999 to March 2001, with 20 cycles of in vitro fertilization of 15 patients with tubal infertility. All signed the written informed consent before the beginning of the study. The selected patients were at least 18 and at most 32 years of age, with on (mais) ly tubal infertility, and body mass index less than 25 kg/m². The patients received 300 UI of recombinant follicle stimulating hormone (FSH) by intramuscular injection at the second day of the cycle and additional doses of 150 IU at the fourth and sixth days of cycle. The oocyte retrieval was performed at the seventh day of the cycle. Those oocytes classified as immature were cultured in tissue culture medium 199 (TCM-199) with antibiotics, pyruvate, FSH, human chorionic gonadotropin (hCG) and serum (serum substitute supplement - Irvine Scientific®). After 48 h of culture, the oocytes that achieved metaphase II stage were inseminated, and the fertilized ones were transferred. RESULTS: one hundred and forty-four follicles were aspirated. There were 67 (46.5%) immature retrieved oocytes and 43 (64.2%) reached the metaphase II stage and were inseminated. Thirty fertilized oocytes and 25 embryos were transferred to 10 patients. There was one pregnancy with a baby born. CONCLUSION: we conclude that to mature human oocytes in vitro before in vitro fertilization is a procedure able to achieve pregnancy.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

17

Marcadores séricos de estresse oxidativo e resultados dos procedimentos de reprodução assistida em pacientes inférteis com síndrome dos ovários policísticos e controles/ Serum markers of oxidative stress and assisted reproduction procedures results in infertile patients with polycystic ovary syndrome and controls

Rodrigues, Jhenifer Kliemchen; Dib, Luciana Azôr; Ferriani, Rui Alberto; Jordão Junior, Alceu Afonso; Navarro, Paula Andrea de Albuquerque Sales
2010-03-01

Resumo em português OBJETIVO: comparar os níveis séricos de cinco marcadores de estresse oxidativo e os resultados de reprodução assistida (RA), entre pacientes com infertilidade por fator tubário e/ou masculino e portadoras de síndrome dos ovários policísticos (SOP). MÉTODOS: foram inclusos 70 pacientes, sendo 58 com infertilidade por fator tubário e/ou masculino e 12 com SOP, que foram submetidas à estimulação ovariana controlada para realização de injeção intracitoplasmá (mais) tica de espermatozoide (ICSI). A coleta de sangue foi realizada entre o terceiro e o quinto dia do ciclo menstrual, no mês anterior à realização da estimulação ovariana. Foram analisados os níveis de malondialdeído, hidroperóxidos, produtos de oxidação proteica, glutationa e vitamina E, pela leitura da absorbância em espectrofotômetro e por cromatografia líquida de alta eficiência (HPLC). Para a análise estatística, utilizou-se o teste t de Student e o teste exato de Fisher. RESULTADOS: entre as pacientes com SOP, foi constatado maior índice de massa corporal, volume ovariano e número de folículos antrais e uma menor dose total utilizada de hormônio folículo estimulante. Não observamos diferença em relação à resposta à estimulação ovariana, aos resultados de RA e aos níveis séricos de malondialdeído, hidroperóxidos, produtos de oxidação proteica, glutationa e vitamina E entre os grupos. CONCLUSÕES: no estudo não evidenciamos diferença entre os níveis séricos de marcadores de estresse oxidativo, nem nos resultados de RA, comparando pacientes inférteis não-obesas com SOP e controles. Estes dados sugerem que, neste subgrupo específico de portadoras de SOP, os resultados de RA não estejam comprometidos. Todavia, as interpretações acerca da ação do estresse oxidativo sobre os resultados de RA ainda não estão claras e as implicações reprodutivas do estresse oxidativo precisam ser mais bem avaliadas. Resumo em inglês PURPOSE: to compare the serum levels of five markers of oxidative stress and assisted reproduction (AR) outcomes among infertile patients, with tubal and/or male factor and with polycystic ovary syndrome (PCOS). METHODS: 70 patients were included, 58 with tubal and/or male factor infertility and 12 with PCOS, who underwent controlled ovarian stimulation to perform intracytoplasmic sperm injection (ICSI). A blood sample was collected between the third and fifth day of the (mais) menstrual cycle in the month prior to ovarian stimulation. We analyzed the levels of malondialdehyde, hydroperoxides, protein oxidation products, glutathione and vitamin E, by reading the absorbance with a spectrophotometer and by high performance liquid chromatography (HPLC). Data were analyzed statistically by the Student's t-test and Fisher's exact test. RESULTS: significant increases in the body mass index, ovarian volume and number of antral follicles were observed in PCOS patients, as well as the use of a lower total dose of follicle stimulating hormone for these patients. There were no differences in the response to ovarian stimulation, in the results of AR or serum levels of malondialdehyde, hydroperoxides, advanced oxidation protein products, glutathione and vitamin E between groups. CONCLUSIONS: the present data did not demonstrate a difference in the levels of serum markers of oxidative stress or in AR results when comparing non-obese infertile patients with PCOS and controls. These data suggest that the results of AR may not be compromised in this specific subgroup of patients with PCOS. However, interpretations of the action of oxidative stress on the results of AR are still not clear and the reproductive implications of oxidative stress need to be better evaluated.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

18

Comparação entre a histerossonografia, a histeroscopia e a histopatologia na avaliação da cavidade uterina de mulheres na pós-menopausa/ Comparison between hysterosonography, hysteroscopy and histopathology in the evaluation of postmenopausal woman uterine cavity

Accorsi Neto, Alfeu Cornélio; Gonçalves, Wagner José; Mancini, Sérgio Nicolau; Soares Jr, José Maria; Haidar, Mauro Abi; Lima, Geraldo Rodrigues de; Baracat, Edmund Chada
2003-01-01

Resumo em português OBJETIVOS: comparar os resultados da hístero-sonografia com os da histeroscopia e com os da histopatologia em mulheres na pós-menopausa. MÉTODOS: realizou-se hísterossonografia, histeroscopia e biópsia endometrial dirigida em 58 mulheres que tinham eco endometrial maior que 4 mm, idade superior a 40 anos, tempo de amenorréia superior a um ano e níveis de hormônio folículo-estimulante maiores que 35 mUI/mL. Foram excluídas as pacientes que fizeram uso de hormonio (mais) terapia, assim como aquelas com fatores que impedissem a realização dos exames de hísterossonografia, histeroscopia ou o estudo histopatológico. A análise estatística foi obtida pelos testes G de Cochran e McNemar. Foram calculados os valores de sensibilidade, especificidade e preditivos positivo e negativo da hístero-sonografia comparados com os outros exames. RESULTADOS: as taxas de concordância da hísterossonografia comparada aos achados histerpscópicos e histológicos foram de 94,8 e 77,6%, respectivamente. A sensibilidade e a especificidade na detecção de anormalidade da cavidade endometrial da hísterossonografia comparadas com a histeroscopia foram de 98 e de 75%, respectivamente. Já os valores preditivos positivo e negativo da hístero-sonografia foram de 96 e de 86%, respectivamente. Na comparação ao estudo histopatológico para o diagnóstico de alterações da cavidade endometrial, a hísterossonografia revelou sensibilidade de 98%, especificidade de 33% e os valores preditivos positivo e negativo foram de 76 e de 86%, respectivamente. Ressalta-se que das onze pacientes com sinéquia uterina diagnosticada pela hísterossonografia, duas tiveram hiperplasia endometrial. Houve um caso de cavidade normal pela hístero-sonografia em que o resultado da biópsia foi hiperplasia endometrial simples. CONCLUSÕES: nossos dados sugerem que a hísterossonografia tem boa sensibilidade comparada com a histeroscopia. Contudo, há limitações deste método diagnóstico comparado com o histopatológico, principalmente nos casos de sinéquia uterina. Resumo em inglês PURPOSE: to compare the results of hysterosonography with those of hysteroscopy and the histopathologic study in postmenopausal women. METHODS: hysterosonography, hysteroscopy and endometrial biopsy were performed in 59 women who had an endometrial echo over 4 mm, age above 40 years and amenorrhea over one year, and whose follicle-stimulating hormone levels were over 35 mIU/mL. Patients using hormones were excluded, as well those in whom it was impossible to perform histe (mais) rosonography, histeroscopy or endometrial biopsy. The statistical analysis was performed using the nonparametric "G"-Cochran and McNemar tests. In addition, sensitivity and specificity, as well as positive and negative predictive values were determined. The value of 0.05 or 5% for rejection level of the null hypothesis was applied. RESULTS: the agreement rates of hysterosonographic results compared to hysteroscopy and histopatology were 94.8 ande 77.6%, respectively. Sensitivity and specificity of hysterosonographic evaluation of the abnormal endometrial cavity were 98 and 75%, respectively, when compared to hysteroscopy. In addittion, positive and negative predictive values of hysterosonography were 96 and 86%, respectively. When the histopathologic study was used as the gold standard, sensitivity and specificity were 98 and 33%, with positive predictive value of 76% and negative predictive value of 86%, for the detection of the endometrial cavitary changes. One great concern were the histopathologic results of two patients with uterine synechia who showed endometrial hyperplasia. Also, one patient was diagnosed as normal using histerosonography and the histopatological result showed simple hyperplasia. CONCLUSIONS: our data suggest that hysterosonography presented good sensitivity as compared with hysteroscopy. However, uterine synechia is the great limitation of this method as compared with histopathology.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

19

Estradiol transdérmico e perfil lipídico: efeitos em um grupo específico de mulheres brasileiras pós-menopausadas/ Transdermal estradiol and lipid profile: effects on a specific group of Brazilian postmenopausal women/ Estradiol transdérmico y perfil lipídico: efectos en un grupo específico de mujeres brasileñas posmenopáusicas

Callejon, Daniel R.; Rios, Danyelle Romana. A.; Franceschini, Sílvio A.; Toloi, Maria Regina T.
2009-12-01

Resumo em português FUNDAMENTO: Em mulheres pós-menopausadas, mudanças significantes ocorrem, que podem induzir doenças cardiovasculares, tais como o perfil lipídico aterogênico devido a um aumento nos níveis de colesterol total e LDL, e uma diminuição nos níveis de HDL. A terapia de reposição hormonal (TRH) pode evitar essas mudanças no perfil lipídico. OBJETIVO: Determinar os efeitos da TRH constituída por estradiol transdérmico e acetato de medroxiprogesterona nos parâmetr (mais) os bioquímicos e lipídicos de mulheres brasileiras pós-menopausadas. MÉTODOS: Este é um estudo prospectivo, longitudinal, aberto, no qual trinta mulheres pós-menopausadas receberam estradiol em gel transdérmico (1 mg/dia) de forma contínua, combinado com acetato de medroxiprogesterona (MPA) (5 mg/dia) por 12 dias/mês. Os seguintes parâmetros foram determinados: colesterol total, triglicérides, lipoproteína de alta densidade (HDL-colesterol), lipoproteína de baixa densidade (LDL-colesterol), lipoproteína de muito baixa densidade (VLDL-colesterol), glicose, aspartato aminotransferase (AST), alanina aminotransferase (ALT), gama-glutamil transferase (GGT) e hormônio folículo estimulante (FSH). RESULTADOS: Os parâmetros do perfil lipídico mostraram uma diminuição não-significante, enquanto os níveis de GGT e FSH apresentaram uma diminuição estatisticamente significante. CONCLUSÕES: O tratamento com estradiol em gel transdérmico não mostrou um impacto significante no perfil lipídico, de forma que não resultou em um efeito benéfico nos marcadores de doenças cardiovasculares, sugerindo que a dose, modo de administração e o tempo de tratamento foram importantes para esses resultados. Além disso, o tratamento com dose baixa e modo de administração transdérmico também demonstrou um significante efeito hepático nessa população. Dessa forma, esse tratamento pode fornecer efeitos interessantes sobre o perfil lipídico em mulheres brasileiras pós-menopausadas. Resumo em espanhol FUNDAMENTO: Cambios significantes ocurren en las mujeres posmenopáusicas que pueden inducir enfermedades cardiovasculares, tales como el perfil lipídico aterogénico debido a un aumento en los niveles de colesterol total y LDL y una disminución en los niveles de HDL. La terapia de reemplazo hormonal (TRH) puede evitar esos cambios en el perfil lipídico. OBJETIVO: Determinar los efectos de la TRH constituida por estradiol transdérmico y acetato de medroxiprogesterona (mais) en los parámetros bioquímicos y lipídicos de mujeres brasileñas posmenopáusicas MÉTODOS: Este es un estudio prospectivo, longitudinal, abierto, en el que treinta mujeres posmenopáusicas recibieron estradiol en gel transdérmico (1 mg/día) de forma continua, combinado con acetato de medroxiprogesterona (MPA) (5 mg/día) por 12 días/mes. Se determinaron los seguientes parámetros: colesterol total, triglicéridos, lipoproteína de alta densidad (HDL-colesterol), lipoproteína de baja densidad (LDL-colesterol), lipoproteína de muy baja densidad (VLDL-colesterol), glucosa, aspartato transaminasa (AST), alanina aminotransferasa (ALT), Gammaglutamiltranspeptidasa (GGT) y hormona foliculoestimulante (FSH). RESULTADOS: Los parámetros del perfil lipídico mostraron una disminución insignificante, mientras los niveles de GGT y FSH presentaron una disminución estadísticamente significante. CONCLUSIONES: El tratamiento con estradiol en gel transdérmico no mostró un impacto significante en el perfil lipídico, causando un efecto benéfico en los marcadores de enfermedades cardiovasculares, sugiriendo que la dosis, el modo de administración y el tiempo de tratamiento fueron importantes para esos resultados. Además, el tratamiento con dosis baja y modo de administración transdérmico también demostró un significante efecto hepático en esa población. Así pues, ese tratamiento puede surtir efectos interesantes sobre el perfil lipídico en las mujeres brasileñas posmenopáusicas. Resumo em inglês BACKGROUND: In postmenopausal women, significant changes occur that can induce cardiovascular diseases, such as atherogenic lipid profile, due to an increase in total cholesterol and LDL levels, and a decrease in HDL cholesterol levels. The hormone replacement therapy (HRT) can prevent these changes in lipid profile. OBJECTIVE: Verify the effects of HRT consisting of transdermal estradiol gel associated with medroxyprogesterone acetate on the lipid profile and biochemical (mais) parameters in Brazilian postmenopausal women. METHODS: This study is an open prospective longitudinal study, in which thirty postmenopausal women received transdermal estradiol gel (1 mg/day) continuously combined with oral medroxyprogesterone acetate (MPA) (5 mg/day) for 12 days/month. The following parameters were determined: total cholesterol, triglycerides, high density lipoprotein (HDL), low density lipoprotein (LDL), very low density lipoprotein (VLDL), glucose, aspartate aminotransferase (AST), alanine aminotransferase (ALT), gama glutamyl transferase (GGT) and follicle-stimulating hormone (FSH). RESULTS: The parameters of the lipid profile did not show a significant decrease, while the levels of GGT and FSH had a statistically significant decrease. CONCLUSIONS: the treatment with transdermal estradiol gel did not have a significant impact on the lipid profile, thus not resulting in a beneficial effect on cardiovascular disease markers, suggesting that the dose, administration route and the time of treatment were important for these results. Moreover, the treatment using small dose and the transdermal administration route also had a significant hepatic effect in this population. Therefore, this treatment might provide interesting effects on the lipid profile in Brazilian postmenopausal women.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

20

Avaliação da inibição do eixo neuroendócrino com contraceptivo oral de baixa dosagem/ Evaluation of neuroendocrine axis inhibition with a low-dose oral contraceptive

Ferreira, Dalton; Medeiros, Sebastião Freitas de
2004-07-01

Resumo em português OBJETIVO: avaliar as variações dos hormônios folículo-estimulante (FSH) e luteinizante (LH) na semana de pausa em usuárias de anticoncepcional hormonal oral contendo 20 mg de etinilestradiol combinado com 75 mg de gestodene. MÉTODOS: foram incluídas 31 mulheres, com idade entre 17 e 36 anos, média de 24,5 anos; 19% eram adolescentes. FSH, LH, prolactina (PRL) e estradiol (E2) foram medidos por imunoquimioluminescência em um dos últimos quatro dias de ingestão d (mais) o comprimido de uma cartela de 21 e no 7º dia de pausa entre duas cartelas. Os parâmetros hormonais foram comparados pelo teste t de Student para amostras pareadas. Fez-se correlação entre os níveis de hormônios e dados antropométricos por regressão linear. Valores de p £ 0,05 foram considerados significantes. RESULTADOS: setenta e um porcento das mulheres usavam o anticoncepcional pela primeira vez. As concentrações de FSH aumentaram de 1,3 mUI/ml nos últimos dias da cartela para 5,7 mUI/ml no 7º dia de pausa. O LH aumentou de 0,8 mUI/ml para 4,3 mUI/ml neste mesmo período. O aumento de E2 foi de 20,2 para 28,0 pg/ml. Os níveis de PRL diminuíram de 12,4 para 10,2 ng/ml. Não houve associação entre as variações das gonadotrofinas com parâmetros antropométricos em mulheres com índice de massa corpórea Resumo em inglês OBJECTIVE: to evaluate serum levels of follicle-stimulating hormone (FSH) and luteinizing hormone (LH) in the pill-free interval of a combined oral contraceptive containing 20 mg of ethynylestradiol and 75 mg of gestodene. METHODS: thirty-one women from 17 to 36 years old, mean age of 24.5 years old, 19% adolescents, were included. FSH, LH, prolactin (PRL) and estradiol (E2) levels were measured by immunochemoluminescence. Both FSH and LH levels were measured within the l (mais) ast four days of pill intake and on the 7th day of the pill-free interval between two cycles. Hormonal levels were compared by the Student t-test. Comparisons between hormonal and anthropometric data were made by linear regression; values of p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

21

Fatores associados à densidade mamográfica de mulheres na pós-menopausa/ Factors associated with mammographic density in postmenopausal women

Siqueira, Renata Ferreira Cleto Bittencourt; Sá, Danielle Santos Bezerra; Pinto Neto, Aarão Mendes; Cabello, César; Conde, Délio Marques; Paiva, Lúcia Helena Simões da Costa; Fonsechi-Carvasan, Gislaine Aparecida
2004-02-01

Resumo em português OBJETIVO: avaliar a associação de fatores epidemiológicos, antropométricos, reprodutivos e hormonais com a densidade mamográfica de mulheres na pós-menopausa. MÉTODOS: estudo retrospectivo, tipo corte transversal, incluindo 144 mulheres com idade igual ou superior a 45 anos, com no mínimo 12 meses de amenorréia e não usuárias de terapia de reposição hormonal nos últimos seis meses. Foram revisados os prontuários médicos, avaliando-se: idade, peso, altura, (mais) índice de massa corpórea (IMC), paridade, idade à menarca, idade à menopausa e os níveis dos hormônios estradiol, folículo-estimulante (FSH) e luteinizante. As mamografias foram analisadas nas incidências crânio-caudal e médio-lateral oblíqua por dois examinadores, de forma cega, sendo classificadas em densas e não densas, segundo os critérios de Wolfe. Na análise estatística, utilizou-se a freqüência, mediana, valores mínimo e máximo, teste de Wilcoxon e odds ratio. Foi realizada análise de regressão logística múltipla, utilizando o processo de seleção passo a passo, com nível de significância de 5%. RESULTADOS: a freqüência de mamas densas foi de 45%. As mulheres com mamas consideradas densas apresentaram menor peso (60,5 vs 71,9 kg - p Resumo em inglês PURPOSE: to evaluate the relationship between epidemiologic, anthropometric, reproductive and hormonal factors and mammographic density in postmenopausal women. METHODS: this is a retrospective, cross-sectional study, including 144 women aged 45 years or more, with at least 12 months of amenorrhea and who were non users of hormone replacement therapy during the last six months. Medical charts were reviewed to evaluate age, weight, body mass index (BMI), parity, age at men (mais) arche, age at menopause and levels of estradiol, follicle stimulating (FSH) and luteinizing hormones. Mammograms were analyzed by two blinded investigators. The films were taken in the craniocaudal and mediolateral views and mammography was classified as dense and nondense, according to the Wolfe criteria. For statistical analysis, the frequency, median, minimum and maximum values, the Wilcoxon test and the odds ratio were used. Multiple logistic regression was performed, using the stepwise selection, with a 5% significance level. RESULTS: the frequency of dense breasts was 45%. Women with dense breasts were of lower weight (60.5 vs. 71.9 kg - p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

22

Homocisteinemia em mulheres com síndrome dos ovários policísticos/ Homocysteinemia in polycystic ovary syndrome women

Cerqueira, Joeline Maria Cleto; Costa, Laura Olinda Bregieiro Fernandes; Nogueira, Andrea de Almeida Vasconcelos; Silva, Daniela Celestino Catão da; Torres, Dilênia de Oliveira Cipriano; Santos, Ana Célia Oliveira dos
2010-03-01

Resumo em português OBJETIVOS: comparar os níveis sanguíneos de homocisteína em mulheres com e sem a síndrome dos ovários policísticos (SOP) e correlacioná-los com os parâmetros clínicos, hormonais e metabólicos. MÉTODOS: estudo tipo corte transversal com 110 mulheres: 56 com SOP e 54 controles normais. As pacientes foram submetidas à anamnese, exame físico e ultrassonografia pélvica, dosagens de homocisteína, da proteína C reativa (PCR), glicose, insulina, hormônio folícul (mais) o-estimulante (FSH), hormônio luteinizante (LH), hormônio tireoide-estimulante (TSH), tiroxina livre (T4L), prolactina e testosterona.. Para análise estatística, foram usados os testes t de Student, χ2 e a correlação de Pearson. A realização da análise multivariada, pelo método "enter", foi utilizada para verificar a associação independente entre as variáveis. RESULTADOS: encontrou-se um aumento significativo na média dos níveis plasmáticos de homocisteína nas pacientes com SOP quando comparadas ao Grupo Controle (5,9±2,9 versus 5,1±1,3 µmol/L; p=0,01). Como era esperado, por fazerem parte do quadro clínico da SOP, o índice de massa corpórea, circunferência abdominal, colesterol total, colesterol HDL, triglicerídeos, insulina e HOMA também se mostraram com diferenças significativas entre os dois grupos. Houve correlação da SOP e do IMC com os níveis de homocisteína. A análise multivariada mostrou que a SOP por si só não se correlaciona com altos níveis de homocisteína. CONCLUSÕES: pacientes com SOP estão expostas a níveis significativamente altos de homocisteína, porém outros fatores intrínsecos à síndrome, e não identificados neste estudo, seriam os responsáveis por esta alteração. Resumo em inglês PURPOSE: to compare serum homocysteine levels in polycystic ovary syndrome (PCOS) and non-PCOS women and correlate them with clinical, hormonal and metabolic parameters. METHODS: transverse study with carried out on 110 women, including 56 with PCOS and 54 normal controls. Patients were submitted to anamnesis, physical examination and pelvic sonograms and to the determination of homocysteine, C-reactive protein (CRP), glucose insulin, follicle-stimulating hormone (FSH), l (mais) uteinizing hormone (LH), thyroid-stimulating hormone (TSH), free thyroxin (Free T4), prolactin, and testosterone. For the statistical analysis, we used the Student's t test, Pearson's product-moment correlation coefficient and the χ2 test. The "enter" method was used to determine independent association between variables. RESULTS: there was a significant increase in the average serum homocysteine levels in the group of patients with PCOS compared to controls (5.97±2.95 versus 5,17±1.33 µmol/L; p=0,015). As expected, since they are affected by PCOS, values of body mass index (BMI), waist circumference, total cholesterol, HDL cholesterol, triglycerides, insulin and HOMA were significantly different between groups. Serum homocysteine levels, BMI and PCOS were correlated. Multivariate analysis showed that PCOS, by itself, does not correlate with high serum homocysteine levels. CONCLUSIONS: PCOS women have significantly higher serum levels of homocysteine that may increase their risk for cardiovascular disease. However, other intrinsic PCOS-related factors, not identified in this study, may be responsible for this alteration.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

23

Emprêgo do teste químico para o estudo da eliminação das gonadotropinas durante o ciclo menstrual/ Gonadotropin elimination during menstrual cycle studied by a chemical test

Mello, Maria Isabel
1943-12-01

Resumo em inglês A chemical test previously described for the diagnosis of pregnancy was applied to the study of the excretion of gonadotropin in the urine during menstrual cycle. The chemical test is based on the selective adsorption by kaolim of the reducing substances biologically related to urinary gonadotropin. The active substance when acidified to pH 4.0 is adsorbed by the kolin and eluated with O.1N sodium hydroxide. The alkaline solution is treated by Somogyi's copper reagent and (mais) the excess not reduced is titrated by 0.005 N sodium thiosulfate. Gonadotropin is quantitatively addorbed by kaolin at pH 4.0 and eluated by alkaline solution as previously demonstrated by the A. (1). In the present paper the complete menstrual cycle was studied daily. It was observed that normally there are two distinct maxima of excretion. This study is based on 11 normal cycles (24-30 days) and 34 abnormal ones. Normal cycles showed a intramenstrual estrogens elimination from 200 to 260 mice units determinated by the Allen - Doisy full estrus smear test. The abnormal cycles belonging also to normal women showed much less estrogen excretion (14 to 25 mice units) Table II). In those cases with decreased estrogen excretion no fall in the curve after 14 th. day was observed. The A. suggest that the peaks of gonadotropin excretion is not related to the oculation but possibly due, the first one, to the follicle stimulating hormone and the second to the luteinizing hormone of hormone stimulating of the inerstitial tissue.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

24

Efeitos tardios na função hipotálamo-hipófise após tratamento de tumores parasselares/ Late effects on hypothalamic-pituitary function following treatment of paraselar tumours

Motta, Luiz A. Casulari Roxo da; Martinelli, Claudio; Motta, Lucília Domingues Casulari da; Abrahão, André L. Andrade; Farage Filho, Miguel; Gagliardi, Antônio R. de Toledo
1991-09-01

Resumo em português O acompanhamento a longo prazo de pacientes submetidos a tratamento de tumores da região parasselar é importante para detectar complicações tardias da terapêutica. Neste estudo avaliamos 6 pacientes com craniofaringioma, 1 com meningioma, 1 com germinoma e 1 com cisto epidermóíde, localizados na região parasselar. Eles haviam sido tratados, em média, 3,8±3,2 anos antes, por cirurgia e radioterapia (6 casos) ou somente cirurgia (3 casos). Cinco pacientes eram do (mais) sexo feminino e a média de idade era de 24,3±18,8 anos. A avaliação consistiu na infusão endovenosa de TRH (200 mg), GnRH (100 mg) e insulina regular (0,1 UI Kg/peso), bem como na dosagem dos hormônios hipofisários antes (0) e após 20, 40, 60 e 80 minutos. Encontramos os seguintes resultados: (a) resposta deficitária do GH e do cortisol era todos pacientes; (b) 7/9 pacientes não tiveram respostas adequadas do FSH e 3/9 do L.H; (c) 4/9 tiveram respostas inadequadas da prolactina e 2/8 do TSH. Concluimos que: (a) o déficit de GH e cortisol são os mais frequentes nestes pacientes; (b) a lesão após radioterapia pode localizar-se tanto no hipotálamo quanto na hipófise ou, ainda, em ambos; (c) a sensibilidade das células hipofisárias e hipotalâmicas à irradiação é diferente de acordo com os hormônios que produzem; (d) é necessário o acompanhamento endocrinológico frequente dos pacientes submetidos a tratamento de tumores parasselares, a fim de detectar déficits hormonais tardios. Resumo em inglês Long term follow-up of patients submitted to treatment of paraselar tumours region is important for the detection of late therapeutic complications. In this study the authors conducted an evaluation of six patients with craniopharyngioma, one with germinoma, one with meningioma, and one epidermoid cyst. All above tumours were localized at paraselar region. Six out of nine patients had been treated both by surgery and by radiotherapy and the other three surgically only, on (mais) an average 3.8±3.2 years before this observation was carried out. Five patients were female with their ages average 24.3±18.8 years old. Evaluation consisted: in the first place, an intravenous infusion of thyrotropin-releasing hormone (TRH, 200 mg), gonadotropin-releasing hormone (GnRH, 100 mg), and insulin tolerance test (0,1 IU/Kg, regular insulin); and secondly, in measurements of pituitary hormones secretion at different time points - 0, 20,40, 60 and 80 minutes. We found both diminished response of growth hormone and Cortisol in all the patients. Seven out of nine patients did not have adequate response to follicle-stimulating hormone. Three out of nine responded unsatisfactory to luteinizing hormone. Four out of nine showed inadequate responses to prolactin as well as, two out of eight to thyrotropin. We concluded that: (a) growth hormone and Cortisol deficiency are the most frequent finding in these patients; (b) post-radiotherapy lesions can be located in the hypothalamus or pituitary, or even in both; (c) hypophsial and hypothalamic cell sensitivity to irradiation is different, according to their respective hormones; and (d) it is necessary a frequent endocrinologic follow-up of patients to detect late hormonal deficiences.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

25

Avaliação pós-transplante de ovários íntegros e fatiados sem anastomose vascular/ Endocrinological, morphological and gestational assessment of intact and sliced ovarian orthotopic reimplantation or transplantation without vascular pedicle

Petroianu, Andy; Alberti, Luiz Ronaldo; Vasconcellos, Leonardo de Souza
2006-12-01

Resumo em português OBJETIVO: Avaliar a fertilização, bem como aspectos endócrinos e histológicos do ovário após seu reimplante ou transplante ortotópico, sem anastomose vascular. MÉTODOS: Foram utilizadas 56 coelhas da raça Nova Zelândia Branca e Califórnia distribuídas em: Grupo 1 (n=8) - controle, apenas laparotomia e laparorrafia; Grupo 2A (n=8) - reimplante ortotópico de ovários íntegros; Grupo 2B (n=8) - reimplante ortotópico de ovários fatiados; Grupo 2C (n=8) - reimp (mais) lantes ovarianos de um lado, íntegros, e, do outro lado, fatiados; Grupo Grupo 3A (n=8) - transplante ortotópico de ovários íntegros; Grupo 3B (n=8) - transplante ortotópico de ovários fatiados; Grupo 3C (n=8) - transplantes ovarianos de um lado, íntegros, e, do outro lado, fatiados. A partir do terceiro mês pós-operatório, cada coelha foi colocada para cópula. Dosou-se o estradiol, a progesterona, o FSH e o LH no nono mês pós-operatório. Estudou as morfologias macro e microscópicas dos ovários, tubas e útero, de todas os animais. Os números de gestações e de filhotes foram avaliados por meio do teste Qui-quadrado e as dosagens hormonais foram comparadas pelo one-way Anova, seguido pelo teste de Tukey-Kramer. RESULTADOS: No Grupo 1, sete (87,5%) coelhas engravidaram entre o segundo e terceiro meses após início da cópula. No Grupo 2, as gestações ocorreram entre o quinto e o oitavo meses pós-operatórios e, no Grupo 3, entre o quarto e o oitavo meses pós-operatórios. A porcentagem de gravidez observada foi de 37,5% no Grupo 2A, 50% no Grupo 2B e 2C, 37,5% no Grupo 3A, 50% no Grupo 3B e 62,5% no Grupo 3C. Os níveis hormonais e o estudo morfofuncional dos ovários, tubas e úteros não apresentaram alterações. CONCLUSÃO: O reimplante ou transplante ovariano homógeno ortotópico sem pedículo vascular é eficaz para a manutenção de níveis normais de hormônios ovarianos e permitiu a fertilização natural. Resumo em inglês OBJETIVE: To assess the natural pregnancy and to determine the morphofunctional aspects of ovaries of rabbits submitted to bilateral oophorectomy and orthotopic allogeneic or autologous intact and sliced ovarian transplantation without a vascular pedicle. METHODS: Fifty-six female New Zealand White and California rabbits were studied. The ovaries were removed and orthotopically transplanted or replaced without vascular anastomoses: Group 1 (n = 8), only laparotomy and lap (mais) arorrhaphy were performed; Group 2A (n = 8) intact ovaries were reimplanted on both sides; Group 2B (n = 8) both ovaries were sliced and orthotopically reimplanted; Group 2C (n = 8), an intact ovary was reimplanted on one side and a sliced ovary on the other side; Group 3A (n = 8) intact ovaries were transplanted on both sides, Group 3B (n = 8) both ovaries were sliced and orthotopically transplanted, Group 3C (n = 8), an intact ovary was transplanted on one side and a sliced ovary on the other side. Three months later, the females were paired with males for copulation. Estradiol, progesterone, follicle stimulating hormone and luteinizing hormone levels were assessed. The morphological aspect of the ovaries was studied and the number of pregnancies and litters were also determined.Tthe number of successful pregnancies and the number of litters was compared between the groups by the chi-square test. One-way ANOVA and the Tukey-Kramer tests compared the hormonal dosages. The significance was of p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

26

Avaliação dos Níveis Séricos de Leptina em Mulheres Portadoras da Síndrome dos Ovários Policísticos/ Leptin Levels in Women with Polycystic Ovary Syndrome

Melo, Marco Antônio Barreto de; Sabino, Sandro Magnavita; Sampaio, Marcos Aurélio Coelho; Geber, Selmo
2001-09-01

Resumo em português Objetivos: verificar os níveis de leptina em pacientes com síndrome dos ovários policísticos (SOP) e suas relações com a testosterona, o estradiol, o FSH e a insulina. Métodos: estudo transversal realizado com 40 pacientes portadoras de SOP, divididas em dois grupos, de acordo com o seu índice de massa corporal (IMC): Grupo I (n = 20): pacientes obesas (IMC >28 kg/m²) e Grupo II (n = 20): pacientes não-obesas (IMC (mais) a significativa na relação glicemia/insulina entre os dois grupos (p=0,043). Os níveis de leptina se mostraram fortemente correlacionados com o IMC (p Resumo em inglês Purpose: to investigate leptin levels in patients with polycystic ovary syndrome (PCOS), and relationships with testosterone, estradiol, follicle-stimulating hormone (FSH) and insulin levels. Methods: transversal study on 40 patients with PCOS divided into two groups: Group I (n = 20)- obese women (body mass index - BMI > or = 28 kg/m²), and Group II (n = 20) - non obese women (BMI (mais) leptin concentrations were significantly correlated with BMI (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)