Sample records for folinic acid
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 4 shown.



1

Ressecção alargada para o adenocarcinoma colorretal localmente invasivo: relato de caso e revisão da literatura/ Enlarged resection for locally advanced colorectal adenocarcinoma: case report and literature review

Horta, Sergio Henrique Couto; Wolf, Juliana Suarez; Balsamo, Flávia; Oliveira, Luiz Carlos Neves de; Formiga, Galdino José Sitonio
2009-03-01

Resumo em português O câncer colorretal localmente invasivo, que acomete por contiguidade estruturas adjacentes e sem metástases à distância, ocorre de 5 a 18% dos casos. São adequadamente tratados com ressecção do tumor e órgãos comprometidos em monobloco e margens livres. É relatado o caso de paciente de 27 anos, masculino, portador de adenocarcinoma de retossigmóide com extensa invasão para bexiga e ceco. Tratado com colectomia total, cistectomia radical em monobloco e ileosto (mais) mia. O trânsito urinário foi reconstituído com reservatório ileal e anastomose com a uretra prostática. O estudo anátomo-patológico da peça cirúrgica revelou adenocarcinoma moderadamente diferenciado, invasão perineural e invasão da parede da bexiga (T4, N0). Realizou no pós-operatório quimioterapia adjuvante, 6 ciclos, com 5-Fluorouracil e ácido folínico. Após 36 meses de seguimento, o paciente encontra-se livre de doença neoplásica, função urinária preservada, porém com ejaculação retrógrada. Resumo em inglês The locally advanced colorectal cancer compromises adjacent structures and do not disseminate distant metastasis, occur in 5 to 18% of patients. It is properly treated with tumour resection as well as other compromised organs in an "en bloc" resection with free margins. We report a 27 year old, male patient with colorectal adenocarcinoma invading the urinary bladder and cecum. He was treated with total colectomy associated with radical cistectomy and ileostomy. The urinar (mais) y transit was established building an ileal reservatory anastomosed to the urethra. The tumour histopathologic study showed adenocarcinoma moderate differentiated, invading urinary bladder (T4N0). Postoperative treatment was 5-fluorouracil and folinic acid chemotherapy. After 36 months of outcome, patient is improving and preserves urinary function but has ejaculatory dysfunction.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

2

Toxoplasmose congênita em filho de mãe cronicamente infectada com reativação de retinocoroidite na gestação/ Congenital toxoplasmosis from a chronically infected woman with reactivation of retinochoroiditis during pregnancy an underestimated event?

Andrade, Gláucia M. Q.; Vasconcelos-Santos, Daniel V.; Carellos, Ericka V. M.; Romanelli, Roberta M. C.; Vitor, Ricardo W. A.; Carneiro, Ana C. A. V.; Januario, Jose N.
2010-02-01

Resumo em português OBJETIVO: Apresentar um caso raro de toxoplasmose congênita de uma mãe imunocompetente com infecção crônica que teve reativação da doença ocular durante a gestação. DESCRIÇÃO: O recém-nascido estava assintomático no nascimento e foi identificado através de triagem neonatal (IgM anti-Toxoplasma gondii em sangue seco) entre outros 190 bebês com toxoplasmose congênita durante um período de 7 meses. Sua mãe tinha tido um episódio não tratado de reativaç� (mais) �o de retinocoroidite toxoplásmica durante a gestação, com títulos de IgG estáveis e resultados negativos para IgM. Os resultados de IgM e IgG no soro do recém-nascido e o teste de immunoblotting para IgG foram positivos, e detectou-se lesões retinocoroideanas ativas na periferia da retina. O recém-nascido foi tratado com sulfadiazina, pirimetamina e ácido folínico. Aos 14 meses de vida, a criança permanecia assintomática, com regressão das lesões retinocoroideanas e persistência de IgG. COMENTÁRIOS: É possível que a triagem neonatal sistemática em áreas com alta prevalência de infecção possa identificar esses casos. Resumo em inglês OBJECTIVES: To report a rare case of congenital toxoplasmosis from an immunocompetent mother with chronic infection who had reactivation of ocular disease during pregnancy. DESCRIPTIONS:The newborn was asymptomatic at birth and identified by neonatal screening (IgM anti-Toxoplasma gondii in dried blood) among other 190 infants with congenital toxoplasmosis during a 7-month period. His mother had had a non-treated episode of reactivation of toxoplasmic retinochoroiditis du (mais) ring pregnancy, with stable IgG titers and negative IgM results. Results of IgM and IgG in the newborn’s serum, as well as IgG immunoblotting were positive and active retinochoroidal lesions were detected in his peripheral retina. The neonate was treated with sulfadiazine, pyrimethamine and folinic acid. At 14 months of life, the child remained asymptomatic, with regression of retinochoroidal lesions and persistence of IgG. COMMENTS: It is possible that systematic neonatal screening in areas with high prevalence of infection may identify these cases.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

3

Monitoramento e avaliação dos efeitos colaterais da quimioterapia em pacientes com câncer de cólon/ Monitoring and evaluation of side effects of chemotherapy in patients with colon cancer/ Monitoreo y evaluación de los efectos colaterales de la quimioterapia en pacientes con neoplasia de colon

Almeida, Elizabeth Pinto Magalhães de; Gutiérrez, Maria Gaby Rivero de; Adami, Nilce Piva
2004-10-01

Resumo em português Este estudo objetivou monitorar e avaliar a ocorrência e grau de intensidade da náusea, vômito e diarréia em pacientes com neoplasia de cólon, submetidos à quimioterapia ambulatorial, que receberam informações de enfermagem para o manejo desses sintomas. Fizeram parte do estudo 17 pacientes tratados com 5-Fluorouracil e baixas doses de ácido folínico, no Ambulatório de Quimioterapia de Adultos do Hospital São Paulo/Universidade Federal de São Paulo. Foram ela (mais) borados instrumentos para o registro da ocorrência e grau de intensidade desses sintomas e folhetos com informações sobre o seu manejo. As informações e o seguimento foram realizados pela enfermeira do setor, durante as consultas de enfermagem. Os resultados evidenciaram que a maioria dos pacientes (82,4%) apresentou pelo menos um dos sinais e sintomas estudados, entre o primeiro e o 21º dias do ciclo de tratamento. A náusea foi o sintoma mais freqüente (76,5%), com pico no 4º e 5º dias do ciclo, seguida da diarréia (70,5%), com pico no 7º dia e, por último o vômito (53,0%), com pico no 5º dia. Quanto ao grau de intensidade desses sintomas, a maioria dos pacientes situou-se no grau 1, estabelecido como aceitável para o estudo, indicando que as orientações de enfermagem e o acompanhamento contínuo contribuíram para a maior efetividade do manejo desses sintomas por parte dos pacientes. Resumo em espanhol Este estudio tuvo como objetivo monitorear y evaluar la frecuencia y el grado de intensidad de la náusea, vómito y diarrea en pacientes con neoplasia de colon sometidos a quimioterapia ambulatoria que recibieron información de enfermería para el manejo de esos síntomas. Participaron del estudio 17 pacientes tratados con 5-Fluorouracil y bajas dosis de ácido folínico, en el Ambulatorio de Quimioterapia de Adultos del Hospital São Paulo / Universidad Federal de São (mais) Paulo, Brasil. Para el registro de la frecuencia e intensidad de esos síntomas fueron elaborados instrumentos y guías con informaciones de cómo manejarlos. Las informaciones y seguimiento de los pacientes fueron realizados por la enfermera del sector durante la consulta de enfermería. Los resultados evidenciaron que la mayoría de los pacientes (82,4%) presentó por lo menos uno de los síntomas estudiados, entre el primero y 21º día del ciclo de tratamiento. La náusea fue el síntoma más frecuente (76,5%), presentando pico en el 4º y 5º días del ciclo. Enseguida la diarrea (70,5%) con pico en el 7º día y, por ultimo, el vómito (53,0%) con pico en el 5º día. Cuanto al grado de intensidad de los síntomas, la mayoría de los pacientes se situó en el grado 1, establecido como aceptable para este estudio, indicando que las orientaciones de enfermería y el seguimiento continuo contribuyeron para la mayor efectividad del manejo de esos síntomas por parte de los pacientes. Resumo em inglês This study aimed to monitor and evaluate the occurrence and intensity level of nausea, vomiting and diarrhea in patients with colon cancer, submitted to outpatient chemotherapy, who received nursing information for handling these symptoms. Study participants were 17 patients, who were treated with 5-Fluorouracil and low doses of folinic acid, at the Adult Outpatient Chemotherapy Clinic of the Hospital São Paulo/Federal University of São Paulo, Brazil. Instruments were e (mais) laborated for registering these symptoms' occurrence and intensity level and a patient guide for handling them. The information and patient monitoring were carried out by the nurse during the consultations. The results showed that most of the patients (82.4%) displayed at least one of the signs and symptoms under study between the first and the 21st day of the treatment cycle. Nausea was the most frequent symptom (76.5%), with a peak on the 4th and 5th day of the cycle, followed by diarrhea (70.5%), with a peak on the 7th day, and vomiting (53.0%), with a peak on the 5th day. Regarding the intensity of these symptoms, most patients were classified as level 1, which was established as acceptable for this study. These results indicate that the nursing instructions and the continuous monitoring contributed to the effectiveness of the patient's symptom management.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

4

Avaliação da qualidade de vida e toxicidades em pacientes com câncer colorretal tratados com quimioterapia adjuvante baseada em fluoropirimidinas/ Evaluation of the toxicity and quality of life in patients with colorectal cancer treated with chemotherapy

Roque, Vanessa Maria Nunes; Forones, Nora Manoukian
2006-06-01

Resumo em português RACIONAL: O câncer colorretal é a quarta causa de câncer no Brasil e o 5-fluourouracil uma das principais drogas usadas no tratamento adjuvante e paliativo dessa doença. A toxicidade da quimioterapia e as alterações de qualidade de vida, causadas pela própria doença e pelo tratamento, são motivo de muitos estudos. OBJETIVO: Avaliar nos doentes com câncer colorretal em tratamento quimioterápico, a toxicidade e possíveis alterações da qualidade de vida. MÉTOD (mais) OS: Durante o período de março de 2001 a maio de 2003 no Ambulatório de Oncologia da Disciplina de Gastroenterologia Clínica da Universidade Federal de São Paulo, foram acompanhados 45 pacientes com câncer colorretal em tratamento quimioterápico adjuvante ou paliativo com 5-fluourouracil e ácido folínico durante seis ciclos. A toxicidade gastrointestinal e hematológica foi analisada utilizando-se as Recomendações para a Graduação da Toxicidade Aguda e Subaguda. Após o término de cada ciclo quimioterápico, os resultados foram anotados de acordo com os respectivos graus que variaram entre 0 e 4. A qualidade de vida foi pesquisada pelo questionário WHOQOL bref (World Health Organization Quality of Life) que consta de 26 questões e é composto por 4 domínios: físico, psicológico, relações sociais e meio ambiente, no início, no 3° e no 6° ciclo de tratamento. RESULTADOS: Entre os 45 pacientes, 28 eram do sexo masculino, a média de idade foi de 58,4 anos (34 a 79 anos). Segundo a classificação da União Internacional Contra o Câncer, 34 (75,6%) eram estádio II ou III e 11 estádio IV (24,4%). Quanto à localização, 64,4% eram de cólon. Em 57,7% a quimioterapia foi adjuvante e nos demais paliativa. As toxicidades mais comumente encontradas foram náuseas (42%), diarréia (38%) e neutropenia (15,7%). Não houve diferença significante entre os graus de toxicidade nos diferentes ciclos, assim como entre os doentes em tratamento adjuvante ou paliativo. Quanto à qualidade de vida foram observadas alterações significantes nos domínios físico e psicológico quando comparadas a primeira com a segunda ou a primeira com a terceira aplicação do questionário. Não foi encontrada alteração da qualidade de vida entre os doentes em quimioterapia adjuvante quando comparada aos em tratamento paliativo. Independente da indicação terapêutica, a média dos escores de qualidade de vida diminuiu em relação aos domínios físico e social na terceira aplicação do teste. CONCLUSÃO: As toxicidades gastrointestinais foram mais freqüentes que as hematológicas com o esquema utilizado. A qualidade de vida diminuiu após o início da quimioterapia em relação à atividade física e psicológica. No estudo da média dos escores observou-se queda dos mesmos nos domínios físico e social. A análise do questionário não mostrou alteração de qualidade vida quando comparados os doentes em tratamento paliativo com os em adjuvância. Resumo em inglês BACKGROUND: The colorectal cancer is the fourth cause of cancer in Brazil and 5-fluorouracil is the drug most commonly used in the adjuvant or palliative treatment of this disease. AIM - Evaluating in patients with colorectal cancer and chemotherapy, the toxicity and the quality of life. PATIENTS AND METHODS: From March 2001 and May 2003, 45 patients treated with colorectal cancer treated with 5-fluourouracil and folinic acid were followed closely during six cycles. The g (mais) astrointestinal and hematologic toxicity was analysed making use of the chart "Recommendations for the Graduation of Acute and Subacute Toxicity". After the end of each cycle of chemotherapy, the results were registered according to the respectives degrees that vary from 0 to 4. The quality of life was researched through the WHOQOL bref (World Health Organization Quality of Life) questionary that consists of 26 questions and 4 domains: physical, psychological, social relations and environmental, in the beginning, on the 3rd and 6th cycles of treatment. RESULTS: Among the 45 patients, 28 were male, the average age was 58.4 years old (from 34 to 79 years old). According to the International Union Against Cancer classification, 34 patients (75.6%) had tumors stage II or III and 11 had tumors stage IV (24.4%), 64.4% were in the colon. In 57.7% the chemotherapy was adjuvant and in the others palliative. The toxicities more commonly found were nauseas (42%), diarrhea (38%), and neutropenia (15.7%). There was no significant difference among the degrees of toxicity in the different cycles as well as among the patients in adjuvant or palliative treatment. Significant alterations was found among the quality of life in the physical and psychological domains when the 1st and the 2nd or the 1st and the 3rd application of the test were done. Alterations of the quality of life were also found in the social domain when the first evaluation was compared with the last one. There was no difference between the quality of life and the treatment.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)