Sample records for flow blockage
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 2 shown.



1

Priapismo em crianças: revisão de fisiopatologia e tratamento/ Priapism in children: review of pathophysiology and treatment

Jesus, Lisieux Eyer de; Dekermacher, Samuel
2009-06-01

Resumo em português OBJETIVOS: O priapismo pode causar sequelas graves em relação à vida sexual futura do paciente, pois pode determinar impotência, disfunção erétil ou aversão sexual psicogênica. É um sintoma comum da doença falciforme em crianças e adolescentes. Há poucos estudos com evidências de qualidade sobre esse problema na literatura médica atual. FONTES DOS DADOS: Revisão da literatura utilizando as bases de dados MEDLINE e LILACS no período de 1966 a 2008. SÍNTES (mais) E DOS DADOS: A base para o tratamento de priapismo de baixo fluxo inclui o tratamento da doença falciforme e o uso de agentes adrenérgicos por administração intracavernosa conforme necessário. Indica-se cirurgia em uma minoria de casos. O tratamento de casos pediátricos exige ajuste de doses, escolha adequada de medicamentos e sedoanalgesia para procedimentos envolvendo dor ou trauma. CONCLUSÕES: Uma nova teoria fisiopatológica relativa à doença falciforme, que questiona os mecanismos tradicionais de bloqueio vascular por hemácias deformadas e propõe que a ativação inflamatória endotelial é a principal causa de problemas clínicos, permite propor novas manobras terapêuticas para lidar com o priapismo na doença falciforme. A ausência de evidência de qualidade para tratar o priapismo na doença falciforme sugere a necessidade de conduzir bons protocolos prospectivos multicêntricos para investigar essa condição. Resumo em inglês OBJECTIVES: Priapism may cause serious sequelae concerning the future sex life of the patient, as it can determine impotence, erectile dysfunction or psychogenic sexual aversion. It is a common symptom of sickle cell disease in children and adolescents. There are few good quality evidence manuscripts about the problem in current medical literature. SOURCES: Literature review on the databases MEDLINE and LILACS covering the period from 1966 to 2008. SUMMARY OF THE FINDINGS (mais) : The basis for the treatment of low flow priapism includes treating sickle cell disease and the usage of intracavernous adrenergic agents as necessary. Surgery is indicated in a minority of cases. The treatment of pediatric cases demands dose adjustments, adequate drug choice and sedoanalgesia to cover procedures involving pain or trauma. CONCLUSIONS: A new physiopathologic theory concerning sickle cell disease, which questions the traditional vascular blockage mechanisms by deformed red cells and proposes that endothelial inflammatory activation is the main cause of clinical problems allows to propose new therapeutic maneuvers to solve sickle cell priapism. The absence of good quality evidence to treat sickle cell priapism suggests the necessity to conduct good prospective multicenter protocols to investigate the condition.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

2

Infiltração da água no solo no sistema pedológico Campus do Arenito, cidade gaúcha, noroeste do estado do Paraná/ Water infiltration in the soil system Campus do Arenito in cidade gaucha county, northeastern Parana state

Cunha, José Edézio; Nóbrega, Maria Teresa de; Castro, Selma Simões de
2008-10-01

Resumo em português Considerando a importância do conhecimento do comportamento hídrico das coberturas pedológicas para os estudos de prevenção e contenção dos processos erosivos, o presente trabalho foi realizado em uma vertente com sistema pedológico "Latossolo Vermelho eutrófico/Argissolo Vermelho eutrófico", oriundo do arenito Caiuá, localizado na fazenda experimental da Universidade Estadual de Maringá, município de Cidade Gaúcha, noroeste do Estado do Paraná. Após abord (mais) agem morfológica detalhada do sistema pedológico, realizaram-se ensaios de infiltrometria nos principais horizontes diagnósticos e suas respectivas transições em seis perfis de solos dispostos ao longo da vertente. A dinâmica hídrica da cobertura latossólica encontra-se marcada por um comportamento distinto entre a superfície e a subsuperfície. Os horizontes superficiais Ap, AB e, ou, BA exibem ao longo do tempo uma alternância de condições de umidade, ora mais úmidos, ora mais secos, devido à distribuição e intensidade das chuvas. Em profundidade, no horizonte Bw, as condições hídricas dependem da movimentação da água vertical e lateral, não respondendo, portanto, diretamente às variações atmosféricas como na superfície. Na cobertura argissólica, o bloqueio da drenagem vertical ocorre no topo do Bt, gerando acima (horizonte AE) uma zona mais constantemente úmida. De modo geral, os horizontes superficiais dos Argissolos não apresentam as alternâncias de umedecimento e secamento verificadas nos Latossolos; permanecem sempre mais úmidos do que aqueles, em razão dos fluxos hídricos laterais de montante. Resumo em inglês Considering the importance of understanding the water status of pedological covers for studies of prevention and containment of erosive processes, this study was conducted on a slope with a pedological system composed of Red Latossol (Oxisol)/Red Argisol (Ultisol) derived from Caiuá sandstone, on an experimental farm of the Universidade Estadual de Maringá, Cidade Gaúcha, in Northwestern Paraná State. After a detailed morphologic description of the pedologic system, i (mais) nfiltration experiments were carried out in the main diagnostic horizons and the respective transitions of six soil profiles along the slope. The pattern of water dynamics in the latosolic cover is different in the surface and subsurface. Over the course of time, the surface horizons AP, AB and/or BA have alternating humidity conditions, sometimes more humid and sometimes drier, according to the rain distribution and intensity. In deeper layers of the Bw horizon the water conditions depend on the vertical and lateral water movement, and are therefore not directly related to the atmospheric variations, as occur on the surface. In the podzolic cover a vertical drainage blockage was observed in the top of Bt horizon, generating above it (horizon AE) a more constantly humid zone. In general, unlike in the Latosols, humidity and dryness do not alternate in the surface horizons of the Argisol. As a result the Argisols are constantly more humid than Latosols due to lateral water flow from upslope.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)