Sample records for fibrinolysis
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 20 shown. Select sample records:



1

Avaliação de coagulação, fibrinólise e proteína C em pacientes de risco e com doenças coronarianas/ Evaluation of coagulation, fibrinolysis and protein C in risk patients and patients presenting coronarian diseases

Reis, Christiane Vieira; Vieira, Lauro Mello; Dusse, Luci Maria Sant'Anna; Coelho, Eduardo Ferraz; Freitas, Milton Luiz de; Diniz, Márcio Ribeiro; Costa, Cyntia do Carmo; Carvalho, Maria das Graças
2003-01-01

Resumo em português A hemostasia é resultante do equilíbrio entre pró-coagulantes e anticoagulantes, envolvendo vasos, plaquetas, proteínas da coagulação e da fibrinólise e anticoagulantes naturais. Todos estes componentes estão inter-relacionados, constituindo os sistemas de coagulação, anticoagulação e fibrinólise. Muitos fatores, genéticos ou adquiridos, podem contribuir para romper este equilíbrio, levando a estados de hipo ou hipercoagulabilidade. Em doenças coronarianas (mais) como a angina e o infarto, há uma maior ativação das plaquetas e das proteínas da coagulação, favorecendo a formação de trombos. Na tentativa de restaurar a hemostasia, ocorre a intervenção do sistema fibrinolítico, o qual promove a lise do coágulo e desobstrui o vaso. Neste trabalho foram avaliados os mecanismos da coagulação e da fibrinólise e a proteína C, um anticoagulante natural. Foram estudados 20 pacientes com doenças coronarianas, notadamente angina de peito (n = 8) e infarto agudo do miocárdio (n = 12), além de pacientes potencialmente em risco de desenvolver doença cardiovascular (n = 17). O grupo infarto foi pareado com indivíduos sadios do ponto de vista clinicolaboratorial (grupo-controle, n = 12). Os resultados revelaram uma diferença significativa nos níveis de fibrinogênio nos grupos de angina e infarto quando comparados ao grupo-controle. Níveis de proteína C ativada também mostraram diferença significativa entre os grupos de risco e infarto. Os demais parâmetros hemostáticos avaliados não diferiram significativamente entre os grupos estudados, porém foi observada uma tendência à hipercoagulabilidade nos grupos de pacientes quando comparados ao grupo-controle. Resumo em inglês Hemostasia consists of a balance between procoagulants and anticoagulants involving vessels, platelets, clot and fibrinolysis proteins and natural anticoagulants. All the components are interrelated constituting the coagulation, anticoagulation and fibrinolysis systems. Many genetic or acquired factors may contribute to break this balance leading to hypo or hypercoagulability states. In coronarian diseases, such as angina pectoris and acute myocardial infarction, an exace (mais) rbated activation of the platelets and clot proteins occurs, favouring thrombus formation. In order to restore hemostasia, the fibrinolytic system intervention occurs, what promotes the clot lysis removing obstruction from the vessels. In this work, the clot and fibrinolysis systems and protein C, a natural anticoagulant, were evaluated. Twenty patients with coronarian diseases including angina pectoris (n = 8) and acute myocardial infarction (n = 12) were studied, besides patients showing potential risk for developing cardiovascular disease (n = 17). The group of infarcted patients was matched to healthy subjects under the clinical and laboratory points of view (control group, n = 12). The results for angina and infarction groups revealed a significant difference in fibrinogen plasma levels compared to control group. Activated protein C plasma levels also showed a significant difference between the risk and infarction groups. The other hemostatic evaluated parameters did not differ significantly between the studied groups. However, a tendency to hypercoagulability was observed in the patient groups compared to the control group.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

2

Lipoproteína(a) e inibição da fibrinólise na doença arterial coronariana/ Lipoprotein(a) and fibrinolysis inhibition in coronary artery disease

Lima, Luciana M.; Carvalho, Maria G.; Sabino, Adriano P.; Sousa, Marinez O.
2006-03-01

Resumo em português O envolvimento da lipoproteína(a) nas doenças ateroscleróticas tem sido alvo de muitos estudos que têm demonstrado que esta lipoproteína é um fator de risco independente para a doença arterial coronariana (DAC). Devido à semelhança estrutural com o plasminogênio, a Lp(a) pode competir com os sítios de ligação deste, diminuindo a geração de plasmina e inibindo a fibrinólise. O trombo formado numa placa aterosclerótica rompida dispara a maioria dos eventos (mais) cardiovasculares isquêmicos. Como o trombo é dissolvido através do sistema fibrinolítico, surgiu a hipótese de que uma diminuição da atividade fibrinolítica poderia ser um fator de risco para eventos isquêmicos. Entretanto, alguns estudos demonstraram ausência de associação entre Lp(a) e DAC, enquanto alguns atribuem o real valor preditivo à uma sub-população de Lp(a) com alta afinidade por fibrina. Essa hipótese sugere que alguns fenótipos de Lp(a) não estão associados à aterotrombose. Sendo assim, as pesquisas envolvendo Lp(a) e DAC apresentam resultados controversos, altamente dependentes da população estudada. Na população brasileira, a qual apresenta uma heterogeneidade de etnias, são raros os estudos deste tipo. Diante das notáveis controvérsias, espera-se que a presente revisão possa contribuir para suscitar ânimos no sentido da realização de estudos adicionais envolvendo a dosagem da Lp(a) em pacientes com DAC na nossa população. O conhecimento acumulado ao longo do tempo sobre a associação entre Lp(a) e DAC foi obtido através de estudos conduzidos fora do nosso meio. Assim, estudos fundamentados dentro da nossa realidade poderão trazer respostas mais fidedignas e adequadas para a nossa população. Resumo em inglês The role of lipoprotein(a) [Lp(a)] in atherogenesis has been the target of many studies that have demonstrated that this lipoprotein is an independent risk factor for coronary artery disease (CAD). Due to the structural likeness with plasminogen, Lp(a) can compete with binding sites, reducing the plasmin generation and inhibiting fibrinolysis. Thrombus formed due to ruptured atherosclerotic plaque trigger most ischemic cardiovascular events. As the thrombus are dissolved (mais) by the fibrinolytic system, the hypothesis that a decrease in fibrinolytic activity might be a risk factor for ischemic events has been suggested. However, some studies have not demonstrated any correlation between Lp(a) and CAD while others attribute the real predictive value to a subpopulation of Lp(a) with high affinity for fibrin. This hypothesis suggests that some Lp(a) phenotypes are not associated with atherothrombosis. Furthermore, research on Lp(a) and CAD is controversial and highly dependent on the studied population. In the Brazilian population, which presents heterogeneity of the ethnic groups, studies of this type are rare. Based on the controversies, it is expected that a contribution of the present review will motivate investigators to develop studies involving the measurement of Lp(a) in patients with CAD in the Brazilian population. The accumulated knowledge on the association between Lp(a) and CAD was obtained through foreign studies. Thus, such studies must be performed in our setting in order to bring a better understanding for a more adequate management of CAD.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

3

Efeitos do contraceptivo oral contendo 20 µg de etinilestradiol e 150 µg de desogestrel sobre os sistemas de coagulação e fibrinólise/ Effects of the oral contraceptive containing 20 µg of etinilestradiol and 150 µg of desogestral on the coagulation and fibrinolise systems

Ferreira, Ana C.P.; Montes, Marlise B.A.; Franceschini, Silvio A.; Toloi, Maria R.T.
2000-08-01

Resumo em português O uso de contraceptivos orais está associado a um risco aumentado de doenças tromboembólicas, o que pode ser explicado pelos seus efeitos sobre o sistema hemostático. Tem sido descrito que o uso de contraceptivos orais promovem alterações pró-coagulantes, e que essas alterações são acompanhadas dos aumentos da atividade fibrinolítica e dos inibidores naturais da coagulação, o que causaria um restabelecimento do equilíbrio hemostático. O objetivo deste estud (mais) o foi avaliar os efeitos do contraceptivo oral contendo 20 µg de etinilestradiol e 150 µg de desogestrel sobre os sistemas de coagulação e fibrinólise. Participaram do estudo 11 voluntárias que foram avaliadas antes e após seis meses de uso do contraceptivo oral. Os parâmetros analisados foram: atividades dos fatores VII, VIII, IX, X e XII (plasmas deficientes em fatores com detecção foto-óptica do coágulo), atividades da antitrombina, plasminogênio e a2-antiplasmina (ensaios cromogênicos), quantificação dos antígenos t-PA, produtos de degradação da fibrina e proteínas C e S (ELISA), TP, TTPA e concentração plasmática de fibrinogênio (detecção foto-óptica do coágulo). Observamos as seguintes alterações estatisticamente significantes (nível de significância de p Resumo em inglês The aim of this work is to evaluate the effects on coagulation and fibrinolysis of the oral contraceptives of third generation in Brazilian women and the impact on these effects by reducing ethinyl estradiol dosage. Eleven Brazilian women taking monophasic oral contraceptive containing 20 µg of ethinyl estradiol combined with 150 µg of desogestrel for six cycles consecutively entered this study. The effects on parameters pro-coagulants, anticoagulants, pro-fib (mais) rinolytics and fibrin turnover index were evaluated. The results from oral contraceptive increased significatively the factors VIII, IX, X and XII. With respect to coagulation inhibitors, no antithrombin changes were noted in both groups, increase in the levels of protein C and decrease in the levels of protein S total were noted. Concerning the fibrinolytic parameters, the oral contraceptive increased the plasminogen activity, although no changes on t-PA, and alpha-2-antiplasmin were observed. Similary, no changes on the levels of fibrin degradation products were observed, thus indicating that oral contraceptives did not interfere with generation and degradation of fibrin. The results obtained indicate that the oral contraceptives studied did not promote enough pro-fibrinolytic changes so as to state that a re-establishment occurs on haemostatic balance. Therefore, we suggest the use of this oral contraceptive can result in thromboembolic episode mainly in association with other factors such as congenital deficiency of natural clotting inhibitor antithrombin, protein C or protein S.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

4

Vasculite ou vasculopatia livedóide?/ Livedoid vasculopathy or vasculitis?

Zanini, Maurício; Wulkan, Cláudio; Bertino, Danielle; Ito, Lúcia
2003-12-01

Resumo em português Vasculite livedóide ou atrofia branca não é uma vasculite verdadeira. Acredita-se ser um distúrbio primário na fibrinólise que estabelece uma vasculopatia oclusiva. Assim, não sendo uma vasculite, a expressão vasculopatia livedóide é preferível. Essa definição fisiopatológica reflete-se em novas perspectivas terapêuticas. Resumo em inglês Livedoid vasculitis or atrophie blanche is not a true vasculitis. It is believed to be a primary disturbance in fibrinolysis that establishes an occlusive vasculopathy. As it is not a vasculitis, use of the term 'livedoid vasculopathy' is preferable. Moreover, this physiopathological definition reflects new therapeutic perspectives.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

5

Derivação com veias de membro superior após trombólise de aneurisma de artéria poplítea: alternativa para salvamento de membro/ Arm vein bypass after popliteal artery aneurysm thrombolysis: an alternative for limb salvage

Corrêa, João Antonio; Dias, Maria Carolina Cozzi Pires de Oliveira; Fioretti, Alexandre César; Yamazaki, Yumiko Regina; Maffei Jr., João Paulo; Almeida, Rogério Duque de; Batistela, Fabio Roberto; Kafejian, Ohannes
2007-06-01

Resumo em português Os autores relatam um caso de aneurisma de artéria poplítea trombosado em que se realizou fibrinólise com sucesso na fase aguda. Foram utilizadas veias de braço para realização do enxerto e exclusão do aneurisma, pois o paciente havia sido previamente submetido à safenectomia bilateral e revascularização do miocárdio com as veias do outro braço. Apesar das dificuldades, o salvamento do membro foi alcançado. Resumo em inglês The authors report a case of a thrombosed popliteal artery aneurysm successfully treated by fibrinolysis in its acute stage. Arm veins were used to perform a bypass and aneurysm exclusion, since the patient had previously been submitted to bilateral saphenous vein stripping and myocardial revascularization using the veins of the other arm. Despite the difficulties, limb salvage was achieved.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

6

O endotélio na síndrome metabólica/ The endothelium in the metabolic syndrome

Bahia, Luciana; Aguiar, Luiz G. K. de; Villela, Nivaldo Ribeiro; Bottino, Daniel; Bouskela, Eliete
2006-04-01

Resumo em português O endotélio é responsável pela manutenção da homeostase vascular. Em condições fisiológicas, mantém o tônus vascular, o fluxo sangüíneo laminar, a fluidez da membrana plasmática, o equilíbrio entre coagulação e fibrinólise, a inibição da proliferação e da migração celulares e o controle da resposta inflamatória. A disfunção endotelial é definida como uma alteração do relaxamento vascular por diminuição da biodisponibilidade de fatores de rel (mais) axamento derivados do endotélio, principalmente o óxido nítrico (NO). Estas respostas vasomotoras anormais ocorrem na presença de inúmeros fatores de risco para a aterosclerose. A síndrome metabólica é considerada um estado de inflamação crônica que se acompanha de disfunção endotelial e ocasiona aumento na incidência de eventos isquêmicos cardiovasculares e elevada mortalidade. Essa revisão abordará o processo fisiológico de regulação da função vascular pelo endotélio, os métodos disponíveis para avaliação in vivo da disfunção endotelial e as terapias capazes de melhorar a função vascular e conseqüentemente minimizar o risco cardiovascular dessa síndrome tão prevalente no nosso meio. Resumo em inglês The endothelium is responsible for the maintenance of vascular homeostasis. In physiological conditions it acts keeping vascular tonus, laminar blood flow, plasmatic membrane fluidity, the balance between coagulation and fibrinolysis and the inhibition of cellular proliferation, migration and the inflammatory response. Endothelial dysfunction is defined as an alteration of vascular relaxation induced by reduction of endothelium-derived relaxing factors (ERRFs), mainly nit (mais) ric oxide. These abnormal vasomotor responses occur in the presence of various risk factors for atherosclerosis. The metabolic syndrome is considered a state of chronic inflammation accompanied of endothelial dysfunction causing an increased incidence of ischemic cardiovascular events and high mortality. This revision will encompass the physiological process of vascular function regulation, methods for in vivo assessment of endothelial dysfunction and therapies capable to improve vascular function and consequently minimize the cardiovascular risk due to metabolic syndrome.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

7

Antifibrinolíticos e cirurgia cardíaca com circulação extracorpórea/ Antifibrinolytics and cardiac surgery with cardiopulmonary bypass/ Antifibrinolíticos y cirugía cardíaca con circulación extracorpórea

Santos, Ari-Tadeu Lírio dos; Splettstosser, João Carlos; Warpechowski, Paulo; Gaidzinski, Mariana Mariz Pinto
2007-10-01

Resumo em português JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A cirurgia cardíaca é a especialidade cirúrgica que com mais freqüência está associada a sangramento, coagulopatia e necessidade de derivados de sangue. Os agentes farmacológicos aprotinina, ácido epsilon-aminocapróico e ácido tranexâmico são os mais utilizados para auxiliar na hemostasia dos pacientes submetidos à circulação extracorpórea. O objetivo deste trabalho foi apresentar a fisiopatologia do sangramento em cirurgia card� (mais) �aca e a atual situação dos antifibrinolíticos quanto à sua eficácia e complicações quando usados nesses procedimentos, dando maior ênfase ao ácido tranexâmico e à aprotinina. CONTEÚDO: São discutidos os mecanismos pelos quais a circulação extracorpórea provoca alteração na hemostasia e de que maneira os antifibrinolíticos agem para diminuir o sangramento e o uso de sangue alogênico em cirurgia cardíaca. É dada ênfase ao problema do tromboembolismo que pode ocorrer com o emprego desses antifibrinolíticos, com revisão da literatura. CONCLUSÃO: A fibrinólise é um dos principais fatores relacionados com o aumento do sangramento em cirurgia cardíaca com circulação extracorpórea. A inibição da fibrinólise, juntamente com a preservação da função plaquetária, é, provavelmente, o mecanismo pelo qual os antifibrinolíticos diminuem o sangramento. O emprego desses fármacos reduz o sangramento em cirurgia cardíaca com circulação extracorpórea num percentual que pode chegar a 50%. Com relação à preocupação com o tromboembolismo, os ácidos tranexâmico e epsilon-aminocapróico são opções que oferecem maior segurança que a aprotinina. Resumo em espanhol JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La cirugía cardiaca es la especialidad quirúrgica que más frecuentemente está asociada al sangramiento, cuagulopatía y con necesidad de derivados de sangre. Los agentes farmacológicos aprotinina, ácido epsilon-aminocapróico y el ácido tranexámico son los más utilizados para auxiliar en la hemostasia de los pacientes sometidos a la circulación extracorpórea. El objetivo de este trabajo fue presentar la fisiopatología del sangramient (mais) o en cirugía cardiaca y la actual situación de los antifibrinolíticos en cuanto a su eficacia y complicaciones cuando usados en estos procedimientos dando más énfasis al ácido tranexámico y a la aprotinina. CONTENIDO: Son discutidos los mecanismos por los cuales la circulación extracorpórea provoca alteración en la hemostasia y de que manera los antifibrinolíticos actúan para disminuir el sangramiento y el uso de sangre alogénica en cirugía cardiaca. Se le da énfasis al problema del trombo embolismo que puede ocurrir con el uso de esos antifibrinolíticos, con revisión de la literatura. CONCLUSIONES: La fibrinólisis es uno de los principales factores relacionados con el aumento del sangramiento en cirugía cardiaca con circulación extracorpórea. La inhibición de la fibrinólisis, conjuntamente con la preservación de la función plaquetaria es probablemente el mecanismo por el cual los antifibrinolíticos disminuyen el sangramiento. El uso de esos fármacos reduce el sangramiento en cirugía cardiaca con circulación extracorpórea en un porcentaje que puede alcanzar el 50%. Con relación a la preocupación con el trombo embolismo, el ácido tranexámico y el ácido epsilon-aminocapróico son opciones que ofrecen una mayor seguridad que la aprotinina. Resumo em inglês BACKGROUND AND OBJECTIVES: Cardiac surgery is the surgical subspecialty most often associated with bleeding, bleeding disorders, and the need of blood products. Agents such as aprotinin, episilon-aminocaproic acid, and tranexamic acid are frequently used to aid the hemostasis of patients undergoing cardiopulmonary bypass. The objective of this report is to present the physiopathology of bleeding during cardiac surgeries and the current role of antifibrinolytics regarding (mais) their efficacy and complications when used in those procedures, with emphasis on tranexamic acid and aprotinin. CONTENTS: The mechanisms of changes in hemostasis caused by cardiopulmonary bypass, how antifibrinolytics decrease bleeding, and the use of alogenic blood in cardiac surgery are discussed. A review of the literature emphasizes the thromboembolism secondary to the use of those antifibrinolytics. CONCLUSION: Fibrinolysis is one of the main factors related with increased bleeding during cardiac surgery with cardiopulmonary bypass. Inhibition of fibrinolysis associated with the preservation of platelet function is, probably, the mechanism by which anti-fibrinolytics decrease bleeding. Those agents reduce bleeding in up to 50% in cardiac surgeries with cardiopulmonary bypass. Tranexamic acid and episilon-aminocaproic acid are safer than aprotinin in the prevention of thromboembolism.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

8

Alterações da hemostasia em crianças submetidas a cirurgia cardíaca com circulação extracorpórea/ Hemostatic changes in children undergoing heart surgery with cardiopulmonary bypass

Silveira, Fernanda Maria Rebouças da Costa; Lourenço, Dayse Maria; Maluf, Miguel; Carvalho, Werther B.; Buffolo, Enio; Carvalho, Antonio Carlos
1998-01-01

Resumo em português OBJETIVO: Avaliar as alterações de hemostasia encontradas em crianças submetidas a cirurgia cardíaca com circulação extracorpórea (CEC). MÉTODOS: Estudamos 17 crianças no pré e pós-operatório (PO) imediato, no 1° PO e entre o 4º e 7º PO, analisando o hematócrito, tempo de protrombina (TP), tempo de tromboplastina parcial ativado, fibrinogênio, contagem de plaquetas, fator V e tempo de lise de euglobulina (TLE). Os pacientes foram divididos em grupos com e (mais) sem sangramento excessivo no PO. RESULTADOS: Houve alterações significantes no intra-operatório com aumento do TP e tempo de tromboplastina parcial ativado e redução do fibrinogênio, fator V e do TLE. Seis (35%) crianças sangraram excessivamente. A contagem de plaquetas foi significantemente menor no intra-operatório; neste grupo o tempo de CEC foi maior. CONCLUSÃO: Alterações de hemostasia no intra e PO ocorrem como conseqüência da ativação da cascata de coagulação e fibrinólise. A incidência de sangramento excessivo é alta nesta faixa etária. Os grupos com e sem sangramento excessivo diferenciaram-se pelo maior tempo de CEC e contagem reduzida de plaquetas. Resumo em inglês PURPOSE: We evaluated hemostasic changes in children undergoing open heart surgery with cardiopulmonary bypass (CPB). METHODS: We studied 17 children before, during surgery, in the immediate, first and between the 4th and 7th postoperative days, measuring hematocrit, prothrombin time, activated partial thromboplastin time, fibrinogen, platelet count, factor V and euglobulin lysis time. Children were divided in those with and without excessive bleeding in the postoperative (mais) period. RESULTS: We observed significant prolongation of prothrombin time and activated partial thromboplastin time, reduction of fibrinogen and factor V, and shortening of euglobulin lysis time. Six (35%) children bled excessively. Platelet count reduction was greater in the intra operative period in these cases and the duration of CPB was longer in this group. CONCLUSION: Changes in hemostasis during open heart surgery are due to coagulation cascade disorders as well as fibrinolysis. The incidence of excessive bleeding is higher in the pediatric group. Prolonged CPB time and greater reduction in platelet count differentiated both groups.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

9

Influência do ácido épsilon aminocapróico no sangramento e na hemotransfusão pós-operatória em cirurgia valvar mitral/ Epsilon-aminocaproic acid influence in bleeding and hemotransfusion postoperative in mitral valve surgery

Benfatti, Ricardo Adala; Carli, Amanda Ferreira; Silva, Guilherme Viotto Rodrigues da; Dias, Amaury Edgardo Mont'serrat Ávila Souza; Goldiano, José Anderson; Pontes, José Carlos Dorsa Vieira
2010-12-01

Resumo em português INTRODUÇÃO: O ácido épsilon aminocapróico é um antifibrinolítico usado em cirurgia cardiovascular a fim de inibir a fibrinólise e reduzir o sangramento após circulação extracorpórea (CEC). OBJETIVO: Analisar a influência do uso do ácido aminocapróico no sangramento e na necessidade de hemotransfusão nas primeiras 24 horas em pós-operatório de cirurgias valvares mitrais. MÉTODOS: Estudo prospectivo, 42 pacientes, randomizados e divididos em dois grupos, (mais) de igual número: grupo I - controle e grupo II - ácido épsilon aminocapróico. No grupo II, foram infundidos 5 gramas de AEAC na indução anestésica, após heparinização plena, no perfusato da CEC, após reversão da heparina e uma hora após o final da cirurgia, totalizando 25 gramas. No grupo I, foi infundido apenas soro fisiológico nestes mesmos momentos. RESULTADOS: O grupo I apresentou volume de sangramento médio de 633,57 ± 305,7 ml e o grupo II média de 308,81 ± 210,1 ml, com diferença estatisticamente significativa (P=0,0003). O volume médio de hemotransfusão nos grupos I e II foi, respectivamente, de 942,86 ± 345,79 ml e de 214,29 ± 330,58 ml, havendo diferença significativa (P Resumo em inglês INTRODUCTION: The epsilon aminocaproic acid is an antifibrinolytic used in cardiovascular surgery to inhibit the fibrinolysis and to reduce the bleeding after CBP. OBJECTIVE: To analyze the influence of the using of epsilon aminocaproic acid in the bleeding and in red-cell transfusion requirement in the first twenty-four hours postoperative of mitral valve surgery. METHODS: Prospective studying, forty-two patients, randomized and divided in two equal groups: group #1 cont (mais) rol and group #2 - epsilon aminocaproic acid. In Group II were infused five grams of EACA in the induction of anesthesia, after full heparinization, CPB perfusate after reversal of heparin and one hour after the surgery, totaling 25 grams. In group I, saline solution was infused only in those moments. RESULTS: Group #1 showed average bleeding volume of 633.57 ± 305,7 ml, and Group #2, an average of 308.81 ± 210.1 ml, with significant statistic difference (P=0.0003). Average volume of red-cell transfusion requirement in Groups 1 and 2 was, respectively, 942.86 ± 345.79 ml and 214.29 ± 330.58 ml, with significant difference (P

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

10

Microangiopatia livedóide associada à síndrome do anticorpo antifosfolípide (SAF)/ Livedoid microangiopathy associated to antiphospholipid antibody syndrome (APS)

Sanches, Carla Munhoz; L'Abbate, Fernanda de Carvalho; Trevisani, Virginia Fernandes Moça; Goulart, Lucia Stella de Assis; Bruns, Alessandra
2005-12-01

Resumo em português A microangiopatia livedóide é uma síndrome de hialinização segmentar crônica dos vasos da derme, de causa desconhecida, que afeta principalmente os membros inferiores. Histopatologicamente, tanto as lesões iniciais quanto as tardias são caracterizadas por infiltrado com escassas células inflamatórias, mas com importante angiogênese capilar e microtrombos, aglomerados nodulares de pequenos capilares misturados com hemácias e depósitos de hemossiderina na derme (mais) . A ausência de infiltrado perivascular suficiente ou leucocitoclasia argumenta contra vasculite, favorecendo mais um processo trombótico. A microangiopatia livedóide acomete principalmente mulheres jovens e de meia idade. Pode ser idiopática, ou estar associada a alterações na coagulação, incluindo mutação no fator V de Leiden, deficiência da proteína C, aumento na homocisteína plasmática, anormalidades na fibrinólise, ativação plaquetária e síndrome do anticorpo antifosfolípide (SAF). Nós apresentamos um caso de uma paciente com microangiopatia livedóide, associada à presença de SAF com múltiplas úlceras em membros inferiores, que só apresentou melhora clínica após a anticoagulação plena com warfarina e posterior associação com danazol. A microangiopatia livedóide pode representar uma manifestação clínica inicial de um grupo de doenças que causam vasculopatia oclusiva. Logo, todo paciente deve ser investigado para presença de anticorpo antifosfolípide ou de outra causa de trombofilia. Resumo em inglês Livedoid microangiopathy is a chronic segmental hyalinizing syndrome of dermal blood vessels, of unknown origin, that affects mainly the lower limbs. Histopathologically, both initial as well as late lesion are characterized by few inflammatory cells infiltrate, with prevalent capillary angiogenesis and microthrombi, agglomerate of small capillaries, and dermal deposits of hemosiderin. The absence of a substantial perivascular infiltrate or leukocytoclasia argues against (mais) vasculitis, favouring a thrombotic process. Livedoid microangiopathy attacks mainly young and middle-aged women; can be idiopathic, or associated with coagulation alterations including the factor V Leiden mutation, protein C deficiency, increased plasmatic homocysteine, fibrinolysis abnormalities, platelet activation and antiphospholipid antibody syndrome (APS). We describe a case of a patient with livedoid microangiopathy associated with the presence of APS with multiple ulcers in the lower limbs who showed a clinical improvement only after total anticoagulation with warfarin and association with danazol. Livedoid vasculitis can represent an initial clinical manifestation of a group of diseases which cause occlusive vasculopathy; so, every patient should be investigated for the presence of antiphospholipid antibody or of another cause of thrombophilia.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

11

Estudo comparativo do emprego da aprotinina em baixas doses X placebo, durante a circulação extracorpórea/ Comparative study of low-dose aprotinin x placebo during cardiopulmonary bypass

PONTES, José Carlos D. V.; MATOS, Maria de Fátima C.; MEDEIROS, Carlos Geraldo S.; SILVA, Arino F.; DUARTE, João J.; GARDENAL, Neimar; VIOLA, Marcos Douglas Z.
2002-03-01

Resumo em português FUNDAMENTOS: A aprotinina, um antifibrinolítico de natureza protéica, tem sido proposta pela literatura, no intuito de minimizar os efeitos adversos da circulação extracorpórea ao sistema fibrinolítico, permitindo assim uma hemostasia mais adequada. OBJETIVO: Estudar comparativamente o efeito da utilização profilática de baixas doses de aprotinina em pacientes submetidos à circulação extracorpórea. MÉTODO: Dezessete pacientes portadores de valvopatia mitral (mais) submetidos a correção cirúrgica utilizando-se circulação extracorpórea foram aleatoriamente divididos em dois grupos: I (controle) -- 9 pacientes nos quais foi administrado placebo no perfusato e a cada hora de CEC; II (aprotinina) -- 8 pacientes nos quais foram administrados 30000 KIU/kg e 7500 KIU/kg de aprotinina adicionados ao volume do perfusato a cada hora de CEC. O volume total de sangramento pós-operatório nas primeiras 24 horas foi monitorado, assim como amostras sangüíneas foram colhidas após indução anestésica e após a neutralização da heparina com sulfato de protamina para que os seguintes parâmetros fossem avaliados: atividade de protrombina (AP), tempo de tromboplastina parcial ativado (TTPA), tempo de trombina (TT), dosagem de fibrinogênio, concentração de antitrombina III (ATIII), tempo de lise da euglobulina (TLE) e dosagem do dímero --D (DDi). RESULTADOS: O volume médio total de sangramento nas primeiras 24 horas no grupo controle foi 690,67 ± 377,12, enquanto que no grupo da aprotinina em baixas doses foi de 248,75 ± 103,13 (p=0,0017). No quadro abaixo estão apresentados os resultados obtidos a partir das análises das amostras sangüíneas pré e pós-operatórias comparativas dos grupos controle (I) e aprotinina (II). CONCLUSÃO: A utilização da aprotinina, em baixa dose, foi eficaz na redução do sangramento, assim na diminuição da fibrinólise. Resumo em inglês BACKGROUND: The use of aprotinin, a antifibrinolytic agent, has been shown to decrease damaging effects on cardiopulmonary bypass in fibrinolytic system, which may improve hemostasis. OBJECTIVE: To study the effect of low dose aprotinin in patients undergoing extracorporeal circulation. METHOD: Seventeen patients, underwent cardiopulmonary bypass to mitral valve replacement, was ramdomized in two groups: I (control) -- 9 patients received placebo after anesthesia inductio (mais) n and each hour in the priming; II (aprotinin) -- 8 patients received after anesthesia induction 30,000 KIU/kg and 7.500 KIU/kg each hour in the priming during the perfusion. The blood loss was observed through the first 24 hours postoperatively. Arterial blood samples were taken after anesthesia induction and after administration of protamina in order to analyse: prothrombin activity (PA), partial thomboplastin time (PTT), thrombin time (TT), euglobulin lysis time (ELT) and to measure levels of fibrinogen (F), d-dimer (dD) and antithrombin III (ATIII). RESULTS: Mean postoperative bleeding at the 24th hours was 690.67±377 in the control group and 248,.75±105 in the aprotinin group (p=0.0017). The results taken from the blood samples were shown above. CONCLUSION: It follows that aprotinin, in low dose, was able to inhibit fibrinolysis and reduced bleeding after cardiopulmonary bypass.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

12

Escore TIMI no infarto agudo do miocárdio conforme níveis de estratificação de prognóstico/ TIMI risk score for acute myocardial infarction according to prognostic stratification/ Score TIMI en el infarto agudo de miocardio según niveles de estratificación de pronóstico

Pereira, Jaqueline Locks; Sakae, Thiago Mamôru; Machado, Michele Cardoso; Castro, Charles Martins de
2009-08-01

Resumo em português FUNDAMENTO: O escore de risco TIMI (thrombolysis in myocardial infarction) é derivado de ensaio clínico envolvendo pacientes elegíveis para fibrinólise. Como o perfil de risco desses casos difere do encontrado em populações não selecionadas, é importante que se analise a aplicabilidade do escore em condições clínicas habituais. OBJETIVO: Avaliar o manejo e a evolução hospitalar de pacientes internados com infarto agudo do miocárdio conforme estratificação (mais) de risco pelo escore TIMI. MÉTODOS: Foram avaliados, retrospectivamente, 103 casos de infarto agudo do miocárdio com supradesnivelamento do segmento ST, admitidos no Hospital Nossa Senhora da Conceição, em Tubarão, nos anos de 2004 e 2005. Os casos foram analisados em três grupos de risco de acordo com o escore TIMI. RESULTADOS: A mortalidade hospitalar pós-infarto foi de 17,5%. No grupo de baixo risco não houve óbito. A mortalidade foi de 8,1% no grupo de médio risco e de 55,6% no de alto risco. O risco de morte para casos de alto risco foi 14,1 vezes maior em relação aos casos de médio e baixo risco (IC95% = 4,4 a 44,1 e p Resumo em espanhol FUNDAMENTO: El score de riesgo TIMI (thrombolysis in myocardial infarction) se derivó de ensayo clínico que implicó a pacientes elegibles para fibrinólisis. Como el perfil de riesgo de esos casos difiere del encontrado en poblaciones no seleccionadas, es importante que se analice la aplicabilidad del score en condiciones clínicas habituales. OBJETIVO: Evaluar el manejo y la evolución hospitalaria de pacientes internados con infarto agudo de miocardio de acuerdo con (mais) la estratificación de riesgo mediante la puntuación TIMI. MÉTODOS: Se evaluaron, retrospectivamente, 103 casos de infarto agudo de miocardio con supradesnivelamiento del segmento ST, ingresados en el Hospital Nossa Senhora da Conceição, en Tubarão, en los años de 2004 y 2005. Se analizaron los casos en tres grupos de riesgo según el score TIMI. RESULTADOS: La mortalidad hospitalaria postinfarto fue de un 17,5%. En el grupo de bajo riesgo no hubo óbito. La mortalidad fue del 8,1% en el grupo de medio riesgo y de un 55,6% en el de alto riesgo. El riesgo de muerte para casos de alto riesgo fue 14,1 veces mayor con relación a los casos de medio y bajo riesgo (IC95% = 4,4 a 44,1 y p Resumo em inglês BACKGROUND: The TIMI (Thrombolysis in Myocardial Infarction) risk score is derived from clinical trial involving patients who are eligible for fibrinolysis. As the risk profiles of these cases differ from those found in non-selected populations, it is important to review the applicability of the score in usual clinical conditions. OBJECTIVES: To evaluate the management and clinical evolution of hospital inpatients with acute myocardial infarction, according to risk strati (mais) fication by the TIMI score. METHODS: We evaluated, retrospectively, 103 cases of acute myocardial infarction with ST-segment elevation admitted to the Hospital Nossa Senhora da Conceição - Tubarão, in 2004 and 2005. The cases were analyzed in three risk groups according to the TIMI score. RESULTS: The hospital mortality after infarction was 17.5%. In the low-risk group there was no death. The mortality was 8.1% in the medium risk group and 55.6% in the high-risk group. The risk of death in cases of high risk was 14.1 times higher than in the cases of medium and low risk (95% CI = 4.4 to 44.1 and p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

13

Adipocitocinas: uma nova visão do tecido adiposo/ Adipokines: a new view of adipose tissue

Guimarães, Daniella Esteves Duque; Sardinha, Fátima Lúcia de Carvalho; Mizurini, Daniella de Moraes; Carmo, Maria das Graças Tavares do
2007-10-01

Resumo em português A identificação da leptina, hormônio secretado pelos adipócitos, cujo efeito sobre o sistema nervoso simpático e a função endócrina confere participação ativa no controle do dispêndio energético, bem como do apetite, acrescentou às funções do tecido adiposo no organismo humano o papel de órgão multifuncional, produtor e secretor de inúmeros peptídeos e proteínas bioativas, denominadas adipocitocinas. Alterações na quantidade de tecido adiposo, como o (mais) correm na obesidade, afetam a produção da maioria desses fatores secretados pelos adipócitos. Ainda que essas alterações estejam freqüentemente associadas às inúmeras disfunções metabólicas e ao aumento do risco de doenças cardiovasculares, permanece sob investigação o envolvimento do tecido adiposo no desenvolvimento dessas complicações, considerada a sua função endócrina. As concentrações de várias adipocitocinas elevam-se na obesidade e têm sido relacionadas à hipertensão (angiotensinogênio), ao prejuízo da fibrinólise (inibidor do ativador de plasminogênio-1) e à resistência à insulina (proteína estimuladora de acilação, fator de necrose tumoral-alfa, interleucina-6 e resistina). De outro modo, leptina e adiponectina têm efeitos sobre a sensibilidade à insulina. Na obesidade, a resistência insulínica também está relacionada à resistência à leptina e aos teores plasmáticos reduzidos de adiponectina. Leptina e adiponectina ainda exercem efeitos orgânicos adicionais distintos: frente à participação da leptina no controle da ingestão alimentar, a adiponectina apresenta potente ação anti-aterogênica. Algumas drogas utilizadas no controle do diabetes elevam a produção endógena de adiponectina, em roedores e humanos, indicando que o desenvolvimento de novos medicamentos com alvo nas adipocitocinas pode representar uma alternativa terapêutica de prevenção da resistência insulínica e da aterosclerose em indivíduos obesos. Resumo em inglês Leptin is a hormone secreted by adipocytes whose effect on the sympathetic nervous system and endocrine function confers active participation in the control of energy expenditure and appetite. Its identification added to the fat tissues in the human body the role of a multifunctional organ that produces and secretes a number of bioactive peptides and proteins, called adipocytokines. Changes in the amount of fat tissue, such as the ones that occur in obesity, affect the pr (mais) oduction of most of these factors secreted by adipocytes. Even if these changes are frequently associated with many metabolic disorders and increased risk for cardiovascular diseases, the role of fat tissue in the development of these complications, considered its endocrine function, continue to be investigated. The concentration of various adipocytokines increase in obesity and have been associated with hypertension (angiotensinogen), fibrinolysis impairment (plasminogen activator inhibitor-1) and insulin resistance (protein that stimulates acylation, tumor necrosis factor-alpha, interleukine-6 and resistin). On the other hand, leptin and adiponectin affect insulin sensitivity. In obesity, insulin resistance is also associated with leptin resistance and reduced plasma levels of adiponectin. Leptin and adiponectin still have complementary and distinct organic functions: adiponectin has potent antiatherogenic activity while leptin participates in the control of food intake. Some medications used to control diabetes increase adiponectin production in rodents and humans, suggesting that the development of new medications that target the adipocytokines can represent a new therapeutic alternative to prevent insulin resistance and atherosclerosis in obese individuals.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

14

Tromboelastógrafo em cirurgia cardíaca: estado atual/ Thromboelastograph in cardiac surgery: state of the art/ Tromboelastógrafo en cirugía cardíaca: estado actual

Maia, Plínio Vasconcelos; Araújo, Graciana Zerbini de; Faria, Marcos Daniel de
2006-02-01

Resumo em português JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O manuseio da hemostasia do paciente submetido à circulação extracorpórea (CEC) permanece como um grande desafio. Novos métodos de monitorização, novas drogas hemostáticas e inibidores da função plaquetária vêm sendo incorporados no pré, intra e pós-operatório. A natureza multifatorial dos distúrbios da hemostasia causados pela circulação extracorpórea exige conhecimento da fisiopatologia desses processos e avaliação acurada (mais) da hemostasia para anticoagulação eficaz durante a CEC e manutenção de hemostasia adequada após a cirurgia. Tempo de coagulação ativado (TCA) e coagulograma não bastam para esse manuseio. É necessária avaliação mais ampla através de monitores capazes de medir a função plaquetária e a dinâmica do processo hemostático como um todo. CONTEÚDO: A hemostasia é resultado do equilíbrio entre os componentes dos sistemas de coagulação, anticoagulação e fibrinólise. Esse equilíbrio sofre ruptura durante a CEC, tornando o paciente susceptível a sangramento microvascular. A CEC induz alteração no crescimento da força plaquetária e nas propriedades elásticas do coágulo, de etiologia multifatorial. O uso de hemoderivados é constante e surge a necessidade de protocolos para orientar decisões para terapia transfusional. É importante determinar a função plaquetária, através de monitores que medem as propriedades visco-elásticas do coágulo, como tromboelastógrafo (TEG) e Sonoclot. CONCLUSÕES: O tromboelastógrafo é um importante monitor da hemostasia na abordagem dos pacientes submetidos a CEC. Tem sido incorporado com bons resultados nos protocolos de avaliação dos distúrbios hemostáticos e de terapêutica transfusional. Resumo em espanhol JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El manejo de la hemostasia en el paciente durante circulación extra-corpórea (CEC) permanece como un gran desafío. Nuevos métodos de monitorización, nuevas drogas hemostáticas y nuevos inhibidores de la función plaquetaria están siendo incorporados en la práctica perioperatoria. La naturaleza multi-factorial de los disturbios de la hemostasia causados por la CEC exige conocimiento de la fisiopatología causal y correcta evaluación de l (mais) a hemostasia para obtener una anti-coagulación eficaz durante la CEC y una coagulación normal con hemostasia adecuada luego de la cirugía. Tiempo de coagulación activado (TCA) y coagulograma no son suficientes en este manejo. Es necesaria la evaluación amplia, con monitores capaces de medir la función de las plaquetas y la dinámica del proceso hemostático en su totalidad. CONTENIDO: La hemostasia resulta del equilibrio entre los sistemas de coagulación, anti-coagulación y fibrinólisis. Este equilibrio se rompe durante la CEC, tornando al paciente susceptible a sangrados microvasculares. La CEC por varios caminos altera el crecimiento de la fuerza plaquetaria y de las propiedades elásticas del coágulo. El uso e hemoderivados es frecuente y por eso es necesario desarrollar protocolos para orientar la terapia transfusional. Es importante monitorizar la función de las plaquetas con monitores que evalúen las propiedades del coágulo, como el tromboelastógrafo (TEG) y el Sonoclot. CONCLUSIONES: El TEG es un monitor importante para evaluar la hemostasia de pacientes en CEC. Ha sido incorporado con buenos resultados para orientar la evaluación de disturbios de la hemostasis y de la terapia transfusional. Resumo em inglês BACKGROUND AND OBJECTIVES: Management of hemostasis of cardiopulmonary bypass (CPB) patients is still a major challenge. New monitoring methods, new hemostatic drugs and new platelet function inhibitors are being added to the pre, intra and postoperative periods. The multifactorial nature of CBP-induced hemostasis disorders requires the understanding of their pathophysiology and the accurate hemostasis evaluation for effective coagulation during CPB, in addition to the ma (mais) intenance of adequate postoperative hemostasis. Activated clotting time (ACT) and coagulogram are not enough for this management. A broader evaluation is needed with monitors able to measure platelet function and hemostatic process dynamics as a whole. CONTENTS: Hemostasis is the result of the balance of coagulation, anticoagulation and fibrinolysis systems components. This balance is disrupted during CPB making patients susceptible to microvascular bleeding. CPB induces multifactorial changes in platelet force growth and clot elastic properties. Blood products are often used and there is the need for protocols to guide transfusion decisions. It is important to determine platelet function with monitors measuring clot visco-elastic properties, such as thromboleastograph (TEG) and Sonoclot. CONCLUSIONS: Thromboelastograph is an important hemostasis monitor for patients submitted to CPB. It has been incorporated to hemostatic disorders evaluation protocols and transfusion therapy, with good results.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

15

Anestesia para tratamento de aspergilose cardíaca em paciente com trombocitopenia: o uso criterioso da aprotinina/ Anesthesia for treatment of cardiac aspergillosis in a patient with thrombocytopenia and the judicious use of aprotinin/ Anestesia para tratamiento de aspergilosis cardiaca en paciente con trombocitopenia: el uso con criterio de la aprotinina

Soares, Raquel Reis; Albergaria, Viviane Ferreira; Lorentz, Michelle Nacur; Valadares, Friederike W.
2007-12-01

Resumo em português JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A aprotinina tem sido muito utilizada em intervenções cirúrgicas cardíacas como recurso terapêutico para redução dos efeitos da circulação extracorpórea (CEC) sobre a coagulação e fibrinólise. A recuperação da hemostasia adequada ao final do procedimento é um dos objetivos do anestesiologista. Porém, o uso da aprotinina tem indicação específica. O objetivo deste trabalho foi apresentar o caso de um paciente com plaquetopenia (mais) intensa submetido à intervenção cirúrgica cardíaca no qual a interconsulta com a Hematologia e o planejamento adequado permitiram o sucesso do procedimento. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, 18 anos, 64 kg, estado físico ASA IV, portador de aplasia de medula, em investigação para ser submetido a transplante de medula. Apresentava febre persistente, de um mês de evolução, sem melhora com antibioticoterapia. Na investigação com métodos de imagem, diagnosticou-se massa intra-atrial esquerda. Ao exame laboratorial apresentava hemoglobina de 9 g.dL-1 e trombocitopenia - 6.000 plaquetas.mm-3. Foi submetido à esternotomia com CEC para retirada de trombo intracavitário. Com objetivo de controlar o sangramento intra-operatório foram administrados: plaquetaférese, hidrocortisona e aprotinina. Durante a intervenção cirúrgica não houve aumento do sangramento nem instabilidade hemodinâmica e o paciente foi encaminhado à Unidade de Terapia Intensiva (UTI) sem intercorrências. O exame anatomopatológico revelou trombo repleto de Aspergillus (massa fúngica). No sétimo dia de pós-operatório o paciente evoluiu com insuficiência respiratória e parada cardiorrespiratória sem resposta às manobras de reanimação. CONCLUSÕES: Apesar do grande risco de sangramento no paciente descrito, conseguiu-se realizar intervenção cirúrgica cardíaca com CEC sem intercorrências graças ao uso de aprotinina e plaquetoaférese. Resumo em espanhol JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La aprotinina ha sido muy utilizada en intervenciones quirúrgicas cardiacas como recurso terapéutico para la reducción de los efectos de la circulación extracorpórea (CEC) sobre la coagulación y la fibrinólisis. La recuperación de la hemostasia adecuada al final del procedimiento es uno de los objetivos del anestesiólogo. Sin embargo, el uso de la aprotinina tiene una indicación específica. El objetivo de este trabajo fue presentar el (mais) caso de un paciente con plaquetopenia intensa sometido a la intervención quirúrgica cardiaca en el cual la interconsulta con hematología y la planificación adecuada permitieron el éxito del procedimiento. RELATO DEL CASO: Paciente del sexo masculino, 18 años, 64 kg, estado físico ASA IV, portador de aplasia de medula, en investigación para ser sometido al transplante de médula. Presentaba fiebre persistente, de un mes de evolución, sin mejoría con antibioticoterapia. En la investigación con métodos de imagen, se diagnosticó masa intra atrial izquierda. En el examen de laboratorio presentaba hemoglobina de 9 g.dL-1 y trombocitopenia - 6.000 plaquetas mm-3. Se sometió a la esternotomía con CEC para retirada de trombo intracavitario. Con el objetivo de controlar el sangramiento intraoperatorio fueron administrados: plaqueto-aferesis, hidrocortisona y aprotinina. Durante la intervención quirúrgica no hubo aumento del sangramiento ni inestabilidad hemodinámica y el paciente fue llevado a la Unidad de Terapia Intensiva (UTI) sin intercurrencias. El examen anátomo patológico reveló trombo repleto de Aspergilus (masa fúngica). Al sétimo día del postoperatorio el paciente evolucionó con insuficiencia respiratoria y parada cardiorrespiratoria sin respuesta a las maniobras de reanimación. CONCLUSIONES: A pesar del gran riesgo de sangramiento en el paciente descrito, se logró realizar la intervención quirúrgica cardiaca con CEC sin intercurrencias gracias al uso de aprotinina y plaquetoaféresis. Resumo em inglês BACKGROUND AND OBJECTIVES: Aprotinin has been widely used in cardiac surgeries as a therapeutic resource for reducing the effects of cardiopulmonary bypass (CPB) on coagulation and fibrinolysis. Recovery of adequate hemostasia at the end of the procedure is one of the objectives of the anesthesiologist. However, aprotinin has specific indications. The objective of this report was to present the case of a patient with severe thrombocytopenia undergoing cardiac surgery in w (mais) hich consultation with Hematology and adequate planning were responsible for the success of the procedure. CASE REPORT: An 18-year old male patient, weighing 64 kg, physical status ASA IV, with a diagnosis of bone marrow aplasia, was being investigated to undergo bone marrow transplantation. He had persistent fever for a month, which did not improve with antibiotics. During the investigation with imaging exams, a left atrial mass was discovered. Laboratory exams revealed hemoglobin 9 g.dL-1 and thrombocytopenia with 6,000 platelets.mm³. He underwent a sternotomy with CPB to remove the intracavitary thrombus. In order to control intraoperative bleeding, the following was administered: plateletpheresis, hydrocortisone, and aprotinin. Increased bleeding and hemodynamic instability did not develop during the surgery, and the patient was transferred to the Intensive Care Unit (ICU) without intercurrences. The anatomo-pathologic exam revealed the thrombus to be filled with Aspergillus (fungal mass). On the seventh postoperative day the patient developed respiratory failure and cardiorespiratory arrest that did not respond to resuscitation maneuvers. CONCLUSIONS: Despite the increased risk of bleeding in this patient, cardiac surgery with CPB was performed without intercurrences due to the use of aprotinin and plateletpheresis.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

16

Anestesia na população negra/ Anesthesia in the afro-american population/ Anestesia en la población negra

Vale, Nilton Bezerra do; Delfino, José
2003-06-01

Resumo em português JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Percentual significativo dos 12 milhões de negros americanos pode apresentar modificações fisiológicas, fisiopatológicas e farmacológicas capazes de modificar o bom desenvolvimento do ato anestésico; a população brasileira que se considera afro-descendente (40%) pode também apresentá-las por causa da mesma origem étnica e geográfica. O objetivo desta revisão é reavaliar o viés da diferença racial em eventuais mudanças no efeito (mais) das drogas anestésicas e adjuvantes no ato anestésico. CONTEÚDO: A análise dos estudos fisiopatológicos inerentes à histórica migração do gene africano em relação aos caucasianos mostra significativas diferenças raciais entre o negro americano ou africano, sugerindo uma estreita interface entre a genética e o ambiente, capaz de modificar o procedimento anestésico. As condições sócio-econômicas desfavoráveis da população negra das Américas como resultado de 400 anos de história de escravidão continuam sempre a influenciar na preservação de diferenças culturais e fisiológicas, além da cor da pele: disfunções de sistemas orgânicos estão relacionados com o SNC, SCV, respiratório e renal. No entanto, modificações de efeito de drogas anestésicas e seus adjuvantes, como diminuição do efeito analgésico local do creme anestésico EMLA, aumento do efeito hipnótico do propofol e da toxicidade do paracetamol, menor efeito anti-hipertensivo das drogas que reduzem renina (IECA, bloqueadores beta2 e de AT1), menor ação dos vasodilatadores beta2 e menor fibrinólise do t-PA podem afetar a conduta pré e pós-anestésica, sobretudo em pacientes negros hipertensos, renais, asmáticos ou com acidente vascular cerebral. CONCLUSÕES: Resposta a drogas pode variar entre diferentes populações devido a fatores biológicos (idade, sexo, doença), genéticos, culturais e ambientais. O fator demográfico raça deve ser valorizado na visita ou consulta pré-anestésica para assegurar a profilaxia de reações idiossincrásicas peri-operatórias e salvaguardar o êxito do ato anestésico-cirúrgico. Resumo em espanhol JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Porcentual significativo de los 12 millones de negros americanos puede presentar modificaciones fisiológicas, fisiopatológicas y farmacológicas, capaces de modificar el buen desenvolvimiento del acto anestésico; la población brasileña que se considera afro-decendiente (40%) puede también presentarlas por causa del mismo origen étnico y geográfico. El objetivo de esta revisión es reevaluar el bies de la diferencia racial en eventuales c (mais) ambios en el efecto de las drogas anestésicas y coadyuvantes en el acto anestésico. CONTENIDO: El análisis de los estudios fisiopatológicos inherentes a la histórica migración del gen africano en relación a los caucasianos muestra significativas diferencias raciales entre el negro americano o africano, sugiriendo una estrecha interfaz entre la genética y el ambiente, capaz de modificar el procedimiento anestésico. Las condiciones socioeconómicas desfavorables de la población negra de las Américas como resultado de 400 años de historia de esclavitud continúan siempre a influenciar en la preservación de diferencias culturales y fisiológicas, más allá del color de la piel: disfunciones de sistemas orgánicos están relacionados con el SNC, SCV, respiratorio y renal. No obstante, modificaciones de efecto de drogas anestésicas y sus coadyuvantes, como disminución del efecto analgésico local de la crema anestésica EMLA, aumento del efecto hipnótico del propofol y de la toxicidad del paracetamol, menor efecto anti-hipertensivo de las drogas que reducen renina (IECA, bloqueadores beta2 e de AT1), menor acción de los vasodilatadores beta2 y menor fibrinólisis del t-PA pueden afectar la conducta pré y pós-anestésica, sobretodo en pacientes negros hipertensos, renales, asmáticos o con AVC. CONCLUSIONES: La respuesta a las drogas puede variar entre diferentes poblaciones debido a factores biológicos (edad, sexo, enfermedad), genéticos, culturales y ambientales. El factor demográfico raza debe ser valorizado en la visita o consulta pré-anestésica para seguridad de la profilaxis de reacciones idiosincrásicas peri-operatorias y salvaguardar el éxito del acto anestésico-quirúrgico. Resumo em inglês BACKGROUND AND OBJECTIVES: A significant percentage of the 12 million Afro-Americans may present physiological, pathophysiological and pharmacological changes able to impact the success of anesthesia; Brazilian Afro-American population (40%) is subject to those changes for having the same ethnic and geographic origin. This review aimed at re-evaluating racial differences bias on potential anesthetic drug and adjuvant effect changes during anesthesia. CONTENTS: The analysi (mais) s of pathophysiological studies inherent to the historical migration of the African gene as compared to Caucasians shows significant racial differences between Afro-American and African populations, suggesting a close interface between genetics and environment able to affect anesthesia. Unfavorable Afro-American socio-economic conditions, as a result of 400 years of slavery, are still influencing the preservation of cultural and physiological differences beyond the color of the skin: organic system dysfunctions are related to CNS, CVS, respiratory and renal systems. However, different effects of anesthetic drugs and adjuvants, such as decreased local analgesic effect of the anesthetic ointment EMLA, increased propofol hypnotic effect and paracetamol toxicity, less anti-hypertensive effects of renin-decreasing drugs (ACEI, beta2 blockers and AT1), decreased beta2-vasodilator effects and less t-PA fibrinolysis, may affect pre and postanesthetic approaches, especially in hypertensive, renal, asthma or stroke Afro-American patients. CONCLUSIONS: Drug response may vary among different populations due to biological (age, gender, disease), genetic, cultural and environmental factors. Race should be taken into account during preanesthetic evaluation to prevent perioperative idiosyncratic reactions and assure the anesthetic-surgical success.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

17

Síndromes coronarianas agudas: tratamento e estratificação de risco/ Acute coronary syndromes: treatment and risk stratification

Pesaro, Antonio Eduardo Pereira; Campos, Paulo Cesar Gobert Damasceno; Katz, Marcelo; Corrêa, Thiago Domingos; Knobel, Elias
2008-06-01

Resumo em português JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: As síndromes coronarianas agudas são resultado da ruptura de uma placa coronariana instável, complicada pela formação de trombo intraluminal, embolização e graus variáveis de obstrução coronária. Pacientes com oclusão total de uma artéria coronária apresentam infarto agudo do miocárdio (IAM) com supradesnivelamento do segmento ST. Uma oclusão parcial do vaso pode resultar em IAM sem supradesnivelamento do segmento ST ou angina in (mais) stável. As manifestações clínicas e as alterações eletrocardiográficas são componentes fundamentais para identificação dos pacientes portadores destas síndromes. A triagem rápida e eficaz desses pacientes, quanto à presença ou não do supradesnivelamento do segmento ST, é fundamental para a determinação da estratégia terapêutica a ser empregada. O objetivo deste estudo foi realizar uma revisão da literatura sobre as evidências atuais e as recomendações para avaliação e tratamento das síndromes coronarianas agudas. CONTEÚDO: Revisão da literatura, utilizando as bases eletrônicas de dados MedLine e LILACS, no período de janeiro de 1990 a setembro de 2007. CONCLUSÕES: A reperfusão da artéria responsável pelo infarto é a etapa fundamental no tratamento de pacientes com infarto agudo do miocárdio com supradesnivelamento do segmento ST. A terapia trombolítica ou a intervenção coronariana percutânea são duas opções terapêuticas bem estabelecidas na literatura. Pacientes portadores de IAM sem supradesnivelamento do segmento ST ou angina instável necessitam de estratificação de risco precoce. Pacientes de alto risco devem ser submetidos à estratégia invasiva precoce, que consiste na realização do cateterismo cardíaco nas primeiras 24-48 horas do início dos sintomas. Resumo em inglês BACKGROUND AND OBJECTIVES: Acute coronary syndromes result from a disruption of a vulnerable coronary plaque complicated by intraluminal thrombus formation, embolisation, and variable degrees of coronary obstruction. Patients with total occlusion may present with acute ST Elevation Myocardial Infarction (STEMI). Partial vessel obstruction may result in Non-ST-Elevation Acute Myocardial Infarction (NSTEMI) or unstable angina (UA). Clinical symptoms and electrocardiographic (mais) changes are the main components of identification of ACS. The rapid and effective triage of such patients regarding presence or absence of ST-segment elevation is critical to dictate further therapeutic strategies. The objective of this chapter was to review current evidence and recommendations for the evaluation and early treatment of acute coronary syndromes. CONTENTS: We performed a clinical review using the electronic databases MedLine and LILACS from January 1990 to September 2007. CONCLUSIONS: Reperfusion of the infarct-related artery is the cornerstone of therapy for STEMI. Fibrinolysis and percutaneous coronary intervention are both well established as effective options. Management of UA/NSTEMI patients requires early risk stratification. High-risk patients should undergo an early invasive strategy that consists in performance of cardiac catheterization in the first 24 to 48 hours of presentation.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

18

Fatores de risco de sangramento no pós-operatório de cirurgia cardíaca em pacientes adultos/ Risk factors for postoperative bleeding after adult cardiac surgery

Miana, Leonardo Augusto; Atik, Fernando Antibas; Moreira, Luiz Felipe; Hueb, Alexandre Ciappina; Jatene, Fabio Biscegli; Auler Junior, José Otávio; Oliveira, Sérgio Almeida de
2004-09-01

Resumo em português OBJETIVO: Determinar os fatores de risco de sangramento no pós-operatório de cirurgia cardíaca, na tentativa de racionalizar as medidas preventivas em populações específicas. MÉTODO: No período outubro de 2001 a março de 2002, foram estudados prospectivamente 411 pacientes consecutivos submetidos a tratamento cirúrgico de cardiopatias adquiridas, excluindo o transplante cardíaco. No intuito de identificar os fatores preditores de sangramento excessivo, foram an (mais) alisadas 20 variáveis pré-operatórias, 17 operatórias e seis pós-operatórias por análise univariada e regressão linear múltipla. RESULTADOS: Os procedimentos cirúrgicos incluíram a revascularização do miocárdio em 227 (55,2%) pacientes, cirurgia valvar em 198 (48,2%), tratamento cirúrgico de doenças da aorta em 25 (6,1%) e procedimentos combinados em 60 (14,6%). A circulação extracorpórea foi empregada em 335 (81,5%) pacientes e o uso de drogas antifibrinolíticas em 148 (36%). A mortalidade em 30 dias foi de 5,6% (23 pacientes). O volume médio de sangramento em 24 horas foi de 610 ± 500 ml (variação 10-4900). A revisão cirúrgica de hemostasia foi necessária em 15 (3,7%) pacientes. Os fatores preditores independentes de sangramento excessivo pós-operatório foram a operação de emergência (p=0,049), acidose metabólica pós-operatória (p=0,001), plaquetopenia pré-operatória (p=0,034) e tempo prolongado de circulação extracorpórea (p=0,021). CONCLUSÕES: Pacientes submetidos a operações de emergência e aqueles com plaquetopenia necessitam, na medida do possível, de otimização das condições clínicas pré-operatórias. O uso de circulação extracorpórea deve ser minimizado ao máximo, principalmente em relação a sua duração. A acidose metabólica no pós-operatório deve ser corrigida agressivamente, na busca da sua causa principal. Resumo em inglês OBJECTIVE: To determine predictors of postoperative bleeding after cardiac surgery, in order to focus on preventive measures for high-risk populations. METHODS: From October 2001 to March 2002, 411 consecutive adult cardiac surgery patients were prospectively studied, with the exception of those submitted to heart transplantation. In order to determine risk factors for postoperative bleeding, 20 preoperative, 17 operative and six postoperative variables were analyzed usin (mais) g univariate methods and multiple linear regression. RESULTS: Operative procedures included coronary artery bypass grafting in 227 (55.2%) patients, valvar operations in 198 (48.2%), aortic surgery in 25 (6.1%) and combined procedures in 60 (14.6%). Cardiopulmonary bypass was used in 335 (81.5%) patients and anti-fibrinolysis agents in 148 (36%). The thirty-day mortality was 5.6% (23 patients). Mean 24-hour postoperative blood loss was 610 ± 500 ml (range 10-4900). Re-exploration for bleeding was required in 15 (3.7%) patients. Independent predictors of postoperative bleeding were emergency operations (p=0.049), postoperative metabolic acidosis (p=0.001), preoperative thrombocytopenia (p=0.034) and prolonged cardiopulmonary bypass (p=0.021). CCONCLUSIONS: When possible, preoperative stabilization and correction of coagulation disturbances should be achieved in patients requiring urgent or emergent surgery and in those with thrombocytopenias. The duration of cardiopulmonary bypass should be minimized as long as this is practical. Postoperative metabolic acidosis must be actively corrected, especially the main determining cause.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

19

Efeito da vacinação estreptocócica sobre a produção de antiestreptofibrinolisina

Lacorte, J. Guilherme; Santos, Mario
1946-03-01

Resumo em inglês The vaccination with hemolytic streptococci washed in saline doesn't give to the plasma of vaccinated people resistence against fibrinolysis, when in presence of antistreptofibrinolysin. The A. A. believe that the fibrinolysin in solube is the culture medium and that it is necessary to the formation of the antifibrinolysin. This fact is important in the preparation of the antistreptococcal serum which must be antibacterian, antitoxic and antifibrinolytic.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

20

Antitrombóticos nas síndromes coronarianas agudas: diretrizes atuais e novas evidências/ Antithrombotics in acute coronary syndromes: actual guidelines and new evidences

Ritt, Luiz Eduardo Fonteles; Flato, Uri Prync; Guimarães, Hélio Penna; Avezum, Álvaro; Piegas, Leopoldo Soares
2008-06-01

Resumo em português JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: As síndromes coronarianas agudas (SCA) estão entre as principais causas de admissão em unidades de terapia intensiva (UTI). Novos fármacos vêem sendo desenvolvidos para o manuseio das SCA. O uso combinado destes medicamentos tem reduzido de forma considerável a morbimortalidade desta síndrome, no entanto seus efeitos adversos ou mesmo seu manuseio incorreto podem levar à maior incidência de sangramento. O objetivo deste estudo foi apres (mais) entar os principais aspectos terapêuticos, indicações e manuseio dos fármacos em síndromes coronárias agudas. MÉTODO: Foi realizada uma busca por artigos originais cruzando os unitermos acute coronary syndromes e antitrombotic therapy na base de dados -MedLine; busca de artigos e diretrizes nacionais e internacionais no endereço eletrônico: http://sumsearch.uthscsa.edu. RESULTADOS: No tratamento de angina instável e infarto sem supradesnivelamento de ST, a enoxaparina mostrou-se tão eficaz quanto à heparina não fracionada (HNF) e de manuseio mais simples (estudos SYNERGY e A a Z). Neste cenário, o fondaparinux também não foi inferior à enoxaparina e; no entanto, promoveu menor taxa de sangramento (OASIS-5), a bivalirudina também foi não inferior combinada ou não à GPIIB/IIIa comparada a outras heparinas (ACUITY). No infarto com supradesnivelamento do segmento ST, a enoxaparina foi superior à HNF em pacientes submetidos à trombólise (EXTRACT TIMI 25), e no estudo OASIS 6, o fondaparinux foi superior à HNF em pacientes submetidos à trombólise e os não submetidos à reperfusão. CONCLUSÕES: A correta administração das doses dos antitrombóticos e a escolha individualizada da combinação de fármacos são imprescindíveis para a redução de óbito e eventos cardiovasculares maiores, reduzindo o desconfortável risco de sangramento adicional. Resumo em inglês BACKGROUND AND OBJECTIVES: Acute coronary syndromes (ACS) are one of the most common causes of ICU admissions. New drugs have been developed for management of ACS. These drugs reduced morbidity and mortality; however their adverse effects or their incorrect use may cause excessive bleeding. The objective of this review is to present the principal peculiarities, doses, and indications of these drugs in ACS settings. METHODS: Original articles were retrieved crossing the te (mais) rms acute coronary syndromes and antithrombotic therapy in the MedLine database as well as search for Brazilian and international guidelines in http://sumsearch.uthscsa.edu. RESULTS: In the treatment of acute coronary syndromes with non-ST-segment elevation enoxaparin was as efficient as UFH, but with a simpler management (SYNERGY and A to Z studies). In this same setting, fondaparinux was non inferior to enoxaparin and had lesser bleedings (OASIS 5), bivalirudin, combined or not with GPIIbIIIa blockers, was not inferior when compared with other heparins (ACUITY). In ST-segment elevation ACS, enoxaparin was superior to HNF in patients treated with fibrinolysis (EXTRACT TIMI 25); in OASIS 6 fondaparinux was superior to UFH in patients treated with thrombolytic therapy and not submitted to reperfusion. CONCLUSIONS: The correct management and individual combination of antithrombotic drugs are mandatory for decreased mortality and of major cardiovascular events, reducing the undesirable risk of additional bleeding.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)