Sample records for fetal membranes
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 20 shown. Select sample records:



1

Caracterização das membranas fetais em búfalas no terço inicial da gestação/ Characterization of the fetal membranes in buffalo cows in the first three months of gestation

Morini, Adriana C.; Barbosa, Pedro Luiz G.; Melnic, Rodrigo V.; M. Junior, João Carlos; Franciolli, André Luis R.; Martins, Daniele S.; Pereira, Flávia T. Verechia; Favaron, Phelipe O.; Ambrósio, Carlos E.; Miglino, Maria Angélica
2008-09-01

Resumo em português Este estudo visou à caracterização das membranas fetais em búfalas (Bubalus bubalis, Linnaeus 1758) no terço inicial da gestação. As membranas fetais foram analisadas macroscópica e microscopicamente (luz e microscopia eletrônica de transmissão). O córion possui uma camada simples de células circulares, com núcleos de forma esférica, denominadas trofobláticas; há outro tipo celular, as células trofoblásticas gigantes, com dois ou mais núcleos. Ambas pos (mais) suem uma grande quantidade de vesículas no citoplasma e retículo endoplasmático à microscopia de transmissão. O alantóide possui vasos preenchidos com eritrócitos, e contêm células alongadas, que formam um epitélio estratificado simples. O âmnion é uma membrana transparente, ou esbranquiçada; constituído por epitélio estratificado simples. A diferença principal entre o alantóide e o âmnion é que o último é avascular. O saco vitelínico é uma membrana opaca que desaparece durante a gestação; é a única membrana que não está em contato com as outras e apresenta três tipos diferentes de células que dão forma a três camadas distintas (endoderma, mesotélio, mesênquima). Resumo em inglês The aim of the study was to characterize the fetal membranes in buffalo cows (Bubalus bubalis, Linnaeus 1758) in the first 3 months of the gestation. The fetal membranes were analyzed gross and microscopically (light and ultrastructural analysis). The corion is a simple layer of circle cells, with spherical nucleus, named trofoblastics; there is another cellular type, named trophoblastic giant cells, with two or more nucleus. Both of them have many cytoplasmic and reticul (mais) e endoplasmic vesicles on transmission electron microscopy. The allantoic has many vessels filled with eritrocytes, elongated cells which form a stratified simple epithelium. The amnion is transparent or sometimes whitish, consisting of a stratified simple epithelium. The main difference between the allantoic and amnion is that the latter is avascular. The yolk sac is an opaque membrane that disappears during gestation, and is the only membrane that is not in contact with the others; it presents three different types of cells which form three distinct layers (endoderm, mesothelium and mesenquimal).

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

2

Perfil Biofísico Fetal na Ruptura Prematura das Membranas/ Fetal Biophysical Profile in Premature Rupture of the Membranes

Moraes, Vardeli Alves de; Kulay Jr., Luis; Bertini, Anna Maria
2000-05-01

Resumo em português Objetivo: avaliar as modificações decorrentes da ruptura prematura das membranas sobre as variáveis do perfil biofísico fetal comparando-as às encontradas em gestantes com membranas íntegras. No grupo com ruptura prematura das membranas foi analisada, ainda, a associação das variáveis biofísicas com os índices de Apgar no 1º e 5º minutos e com a presença ou não de corioamnionite clínica e infecção neonatal. Pacientes e Métodos: em estudo prospectivo for (mais) am realizados 112 perfis biofísicos fetais em 60 gestantes com ruptura prematura das membranas entre a 28ª e a 40ª semana de gestação, sendo que apenas o último perfil biofísico fetal foi analisado e comparado com 60 perfis biofísicos fetais de gestantes com idades gestacionais idênticas às do grupo estudo e com membranas íntegras. Resultados: a análise estatística revelou que a ruptura prematura das membranas diminuiu a reatividade fetal, não interferiu nos movimentos corpóreos fetais, diminuiu a freqüência dos movimentos respiratórios fetais, não determinou modificações no tônus fetal e diminuiu consideravelmente o índice de líquido amniótico. Quanto à predição de corioamnionite e infecção neonatal, o perfil biofísico fetal não demonstrou ter validade estatisticamente significativa; no entanto, quando as variáveis biofísicas estavam presentes, ficou demonstrada de forma evidente a correlação com a ausência de corioamnionite e infecção neonatal. O resultado do último perfil biofísico fetal associou-se significativamente com o índice de Apgar no 5º minuto. Conclusão: o perfil biofísico fetal deve ser utilizado rotineiramente em gestantes com ruptura prematura das membranas com o propósito de se avaliar a vitalidade fetal e para se detectarem os fetos com menor probabilidade de infecção, principalmente aqueles com idades gestacionais abaixo da 34ª semana, nos quais se toma a conduta conservadora. Resumo em inglês Purpose: to evaluate the modifications due to premature rupture of the membranes of variables of the fetal biophysical profile, comparing them to the ones found in pregnant women with intact membranes. In the group with premature rupture of the membranes, the association of biophysical variables with the Apgar score at the first and fifth minutes and with the occurrence or not of clinical chorioamnionitis and neonatal infection was analyzed. Patients and Methods: in a pro (mais) spective study, 112 fetal biophysical profiles were established in 60 pregnant women with premature rupture of the membranes at a period between the 28th and the 40th week of pregnancy, and only the last fetal biophysical profile was analyzed and compared to other 60 fetal biophysical profiles of pregnant women with gestational ages identical to the group of study and with intact membranes. Results: statistical analysis of the results revealed that the premature rupture of the membranes diminished the reactivity, not interfering with the body movements of the fetus. It also diminished the frequency of the respiratory movements of the fetus, not determining modifications of the fetal tonus, and considerably decreasing the amniotic fluid index. In terms of prediction of chorioamnionitis and neonatal infection, the fetal biophysical profile did not show any significant statistic validity; however, when the biophysical variables were present, the correlation with the absence of chorioamnionitis and neonatal infection was clearly shown. The result of the last fetal biophysical profile was strongly associated with the Apgar score at the 5th minute. Conclusion: the fetal biophysical profile should be used routinely in pregnant women with premature rupture of the membranes with the purpose of evaluating fetal vitality, and in order to detect those fetuses at a higher risk of infection, specially those with gestational ages of less than 34 weeks. Regarding those fetuses it is best to use a conservative approach.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

3

Síndrome de Ehlers-Danlos e gravidez: relato de caso/ Ehlers-Danlos syndrome and pregnancy: a case report

Nomura, Marcelo Luís; Surita, Fernanda Garanhani de Castro; Parpinelli, Mary Angela
2003-12-01

Resumo em português A síndrome de Ehlers-Danlos é doença do tecido conjuntivo cuja associação com a gestação é extremamente rara, mas com complicações potencialmente fatais no ciclo gravídico-puerperal, como roturas vasculares e intestinais. Pode estar associada a dor e frouxidão articular na mulher; quanto às alterações gestacionais, há risco maior de prematuridade, secundária a rotura prematura de membranas e/ou insuficiência cervical. Roturas e inversões uterinas també (mais) m podem estar associadas a esta síndrome. Neste artigo, descrevemos o caso de uma grávida de 23 anos, com síndrome de Ehlers-Danlos tipo III, com evolução pré-natal favorável, sem complicações fetais e bom resultado perinatal. Resumo em inglês Ehlers-Danlos syndrome is a connective tissue disease that is rarely associated with pregnancy, but with potentially fatal complications during pregnancy and puerperium, such as vascular and intestinal ruptures. It can also be associated with joint laxity and pain in women; during pregnancy there is a greater risk of prematurity, because of premature rupture of membranes and/or cervical insufficiency. Uterine rupture and inversion can also be associated with this syndrome (mais) . In the present study, we describe the case of a pregnant woman with Ehlers-Danlos syndrome, with a favorable evolution, without fetal complications and a good perinatal outcome.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

4

A prova de trabalho e a via de parto em primíparas com uma cesárea anterior/ Factors associated with mode of delivery among primipara women with one previous cesarean section and undergoing a trial of labor

Matias, Jacinta Pereira; Parpinelli, Mary Angela; Cecatti, José Guilherme
2007-04-01

Resumo em português OBJETIVO: Identificar fatores associados à cesárea em mulheres com um único parto anterior por cesárea e submetidas à prova de trabalho de parto. MÉTODOS: Estudo de corte transversal retrospectivo, incluindo 1746 mulheres com uma cesárea anterior submetidas à prova de trabalho de parto no segundo parto ocorrendo entre 1986 e 1998. Foram excluídos os casos com atual gestação múltipla e/ou com malformações fetais incompatíveis com a vida. Elas foram divididas (mais) pelo tipo de parto atual em dois grupos: cesárea (n=731) e parto vaginal após cesárea (PVAC, n=1015). A análise estatística para a identificação de fatores associados ao tipo de parto foi feita por meio do cálculo da razão de prevalência (RP) e IC 95%, sendo feito também o ajuste por idade, excluindo-se os casos com informações ignoradas em cada análise. RESULTADOS: A taxa total de parto vaginal após cesárea foi de 58,1%. Os fatores significativamente associados com parto por cesárea foram: maior idade materna, maior altura uterina (RP 1,5; IC 95% 1,19-1,88), rotura prematura de membranas (1,3; 1,08-1,54), líquido amniótico não claro (1,22; 1,04-1,43) ou com quantidade alterada (1,32; 1,01-1,73), alteração dos batimentos cardíacos fetais (1,96; 1,68-2,28), apresentação não cefálica (2,03; 1,54-2,66), indução do parto (1,74; 1,42-2,11) e ausência de analgesia (2,57; 2,11-3,11). CONCLUSÃO: Os fatores associados ao parto por cesárea foram a maior idade, apresentação não-cefálica, rotura prematura de membranas, fetos grandes, necessidade de indução do trabalho de parto, e sinais de comprometimento da vitalidade fetal. Resumo em inglês OBJECTIVE: To identify factors associated with cesarean section in women with only one previous delivery by cesarean section and undergoing a trial of labor. METHODS: A retrospective cross sectional study was performed from 1986 to 1998 including a total of 1746 women with one prior cesarean section and delivering after a trial of labor. Cases with a current twin pregnancy or with malformation incompatible with life were excluded. Women were divided in two groups accordin (mais) g to the mode of the second delivery: Cesarean (n=731) or Vaginal Birth After Cesarean (VBAC, n=1015). To identify factors associated to the mode of delivery, the prevalence ratios (PR) and the 95%CI for each isolated factor, adjusted according to age, were assessed. In each analysis, cases with missing information were excluded. RESULTS: The total rate of Vaginal Birth After Cesarean was 58.1%. The factors significantly associated with cesarean section were: higher maternal age, greater fundal height (PR 1.5; 95%CI 1.19-1.88), premature rupture of membranes (1.3; 1.08-1.54), amniotic fluid with an altered aspect (1.22; 1.04-1.43) or volume (1.32; 1.01-1.73), altered fetal heart rate (1.96; 1.68-2.28), non cephalic presentation (2.03; 1.54-2.66), induction of labor (1.74; 1.42-2.11) and no labor analgesia (2.57; 2.11-3.11). CONCLUSION: The factors associated with cesarean section were older age, non-cephalic presentation, premature rupture of membranes, signs of large fetus, the need of induction of labor and signs of compromised fetal wellbeing.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

5

Repercussões perinatais do oligoidrâmnio sem ruptura prematura das membranas detectado até a 26ª semana de gravidez/ Perinatal outcomes of oligohydramnios without premature rupture of membranes detected until the 26th week of pregnancy

Bastos, Germana Zélia Gomes; Nogueira, Régis Oquendo; Alencar Júnior, Carlos Augusto
2003-07-01

Resumo em português OBJETIVO: avaliar as repercussões perinatais da oligoidramnia não decorrente da ruptura prematura das membranas (RPM), diagnosticada até a 26ª semana de gravidez. MÉTODOS: análise retrospectiva dos casos de oligoidramnia ocorridos entre janeiro de 1994 e dezembro de 2000, diagnosticados até a 26ª semana de gravidez, empregando como critério índice de líquido amniótico igual ou inferior a 5 cm. Após o diagnóstico, as grávidas foram acompanhadas com exames ec (mais) ográficos seriados, atentando-se para a manutenção do quadro. Havendo regressão da oligoidramnia, as pacientes permaneceram na pesquisa. As pacientes com RPM, as com óbito fetal ao primeiro exame e as que tiveram parto em outra instituição foram excluídas. Em relação às grávidas interessou-nos, especialmente, a presença de doenças e complicações obstétricas associadas. Quanto ao recém-nascido, avaliaram-se, dentre outros, o peso ao nascimento, tempo de internação/óbito, ocorrência de óbito ou malformação. RESULTADOS: foram incluídos vinte e sete casos de oligoidramnia. Treze fetos apresentaram malformações, sendo oito do trato urinário, quatro do sistema nervoso central e um higroma cístico. Quatorze gestantes apresentaram complicações clínicas ou obstétricas, principalmente hipertensão (10 casos). Além destes, encontramos três casos de placenta prévia e um de tiroidopatia. Houve 13 óbitos fetais e 14 neonatais. CONCLUSÃO: a oligoidramnia não decorrente da RPM, ocorrendo no segundo trimestre da gestação, independente da etiologia ou presença de anomalias congênitas, apresenta prognóstico sombrio e associou-se a resultado perinatal fatal em todos os casos. Resumo em inglês PURPOSE: to evaluate the perinatal outcomes of pregnancies complicated by oligohydramnios, not due to premature rupture of membranes (PRM), diagnosed until the 26th week of gestation. PATIENTS AND METHODS: we analyzed retrospectively the cases of oligohydramnios that occurred from January 1994 to December 2000, and were diagnosed until the 26th week of gestation. Oligohydramnios was present when the amniotic fluid index was less or equal to 5.0 cm. After diagnosis the pat (mais) ients were followed-up with serial ultrasound evaluation, with emphasis on the maintenance of the oligohydramnios state. When remission of the oligohydramnios occurred, patients remained in the study. Cases due to PRM, fetal death detected on the first examination and the women who gave birth in another institution were excluded from the study. Concerning the patients, the presence of clinical and obstetric diseases was investigated. As regards the newborns, we evaluated birth weight, time of admission/death, occurrence of death or malformations. RESULTS: twenty-seven cases of oligohydramnios were analyzed. Thirteen fetuses had congenital anomalies, and among them, eight had anomalies of the urinary tract, four of the nervous system and one had cystic hygroma. Fourteen patients had a clinical or an obstetric disease, mainly hypertension (10 cases). In addition, we found three cases of placenta previa and one case of thyropathy. There were thirteen fetal deaths and fourteen neonatal deaths. CONCLUSION: oligohydramnios not due to PRM, occurring in the second trimester of gestation, independent of the etiology or the presence of congenital anomalies, was associated with a fatal perinatal result.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

6

Repercussões maternas e perinatais da ruptura prematura das membranas até a 26ª semana gestacional/ Maternal and perinatal outcomes of premature rupture of the membranes up to the 26th week of gestation

Pierre, Alessandra Maria Mont'Alverne; Bastos, Germana Zélia Gomes; Oquendo, Régis; Alencar Júnior, Carlos Augusto
2003-03-01

Resumo em português OBJETIVO: avaliar o prognóstico materno e perinatal em casos com amniorrexe prematura ocorridas até a 26ª semana de gravidez. MÉTODOS: análise retrospectiva dos casos de ruptura prematura das membranas ocorridas até a 26ª semana gestacional, sem sinais de trabalho de parto, sem qualquer tratamento para esta condição antes da admissão, acompanhados no período de janeiro de 1994 a dezembro de 1999. Os casos com idade gestacional menor que 22 semanas e peso ao nas (mais) cimento inferior a 500 gramas foram excluídos. A amniorrexe foi confirmada pelo exame especular. Em caso de dúvida realizaram-se o teste da cristalização e a determinação do pH. Todas as grávidas foram submetidas a exame ultra-sonográfico para determinação da idade gestacional e índice de líquido amniótico. Os dados referentes ao resultado final da gravidez e as conseqüências para mãe, feto e neonato foram tabulados. RESULTADOS: preencheram os critérios de inclusão 29 casos de amniorrexe prematura. A ruptura ocorreu entre a 17ª e a 26ª semana, com média de 23,6 semanas. A duração média do período de latência foi de 21,7 dias. Ocorreram 22 partos vaginais espontâneos e três induzidos, além de quatro cesarianas. Houve sinais de infecção antes do parto em seis casos. Em 37,9% dos casos foram administrados antibióticos e em 6,9%, corticóides. Nenhuma paciente foi submetida a tocólise. Ocorreram três óbitos fetais e 25 neonatais. Apenas um recém-nascido sobreviveu, tendo permanecido na unidade de neonatologia por 19 dias devido a infecção e síndrome do desconforto respiratório. Não ocorreram óbitos maternos. CONCLUSÃO: a amniorrexe prematura até a 26ª semana gestacional tem sido doença com prognóstico extremamente sombrio para fetos e neonatos em nossa instituição. Resumo em inglês PURPOSE: to evaluate maternal and perinatal outcomes of premature rupture of membranes up to the 26th week of gestation. METHODS: retrospective analysis of the cases of premature rupture of membranes up to the 26th week of gestation, without signs of labor or treatment for this condition before admission, followed up at the Obstetric Pathology Infirmary of the "Maternidade Escola Assis Chateaubriand", Federal University of Ceará, from January 1994 to December 1999. The c (mais) ases with gestational age less than 22 weeks and birth weight lower than 500 g were excluded. Premature rupture of membranes was confirmed by sterile speculum examination. In doubt, amniotic fluid crystallization test and pH determination were performed. All pregnant women underwent ultrasound examination to determine gestational age and amniotic fluid volume. Data concerning the result of gestation and consequences for the mother, fetus and neonate were analyzed. RESULTS: a total of 29 cases of premature rupture of membranes fulfilled inclusion criteria. The mean gestational age at rupture of membranes was 22 weeks. The mean duration of the latency period was 21.7 days. There Were 22 spontaneous vaginal and 3 induced deliveries, besides 4 cesarean sections. In six pregnant women there were signs of infection before labor. Antibiotics were administered in 37.9% of the cases and corticosteroids in 6.9%. No patient underwent tocolysis. There were 3 fetal and 25 neonatal deaths. Only one infant survived. This child remained at the neonatal care unit for 19 days due to infection and respiratory distress syndrome. There was no maternal death. CONCLUSION: the premature rupture of membranes up to the 26th week of gestation has been a fatal discase for fetuses and newborns in our institution.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

7

Evolução morfométrica dos anexos embrionários e fetais bovinos obtidos por monta natural, com 10 a 70 dias da gestação/ Biometrics evolution of the embryonic and fetal annexes in cows obtained by natural mating, at 10 to 70 days of gestation

Assis Neto, Antônio C. de; Morceli, José Antônio B.; Fonseca, Ricardo da; Ambrósio, Carlos Eduardo; Pereira, Flávia T.V.; Miglino, Maria Angélica
2009-10-01

Resumo em português O período inicial da gestação de bovinos é caracterizado por grandes perdas embrionárias. Considerando a importância deste fator no âmbito da reprodução animal foram estudados os anexos embrionários e fetais bovinos fecundados por monta natural de 15-70 dias de gestação, com o objetivo de estabelecer parâmetros morfométricos da placenta na fase inicial da gestação. Com uso de um paquímetro foram realizadas mensurações do comprimento (crânio caudal), la (mais) rgura (latero lateral) e altura (dorso ventral) das membranas corioalantóide e amniótica. O início da formação dos cotilédones foi observado e quantificado, assim como, o peso placentário. O peso médio do saco gestacional aumentou com o evoluir da idade gestacional, entretanto, o crescimento foi acelerado a partir de 20-30 dias de gestação. O comprimento crânio caudal e dorso ventral da membrana corioalantóide e do âmnio apresentaram crescimento lento e gradual com o evoluir dos períodos gestacionais analisados. Com 30-40 dias de gestação, os primeiro cotilédones já eram visualizados e contatos com facilidade na superfície coriônica. Os períodos de crescimento coincidiram com os maiores índices de perdas gestacionais em bovinos. Os parâmetros aqui analisados poderão servir para futuras investigações dos anexos embrionários de organismos manipulados em laboratório. Resumo em inglês The main goal of this morphometrical study was to characterize the development of the extra-embryonic membranes of 15 to 70-day-old bovine embryos obtained by natural mating. With a millimeter paquimeter the cranio-caudal, latero-lateral and dorso-ventral measurements of chorion and amnion were determined. The development of the cotyledons and weight of the gestational sac were observed and quantified. The weight of the gestational sac increased during gestation; however, (mais) the growth was faster then 20 to 30 days. The cranial-caudal and dorsal-ventral length of the choriallantois and the amnion developed slowly and gradually with progress of the gestational period, and the cranio-caudal length decreased after 50 to 60 days of gestation, increasing in the next period. After 30 to 40 days of gestation, the first cotyledons were visualized and counted easily in the chorionic surface. The growth periods were the same of the main gestational losses in cattle. The parameters analyzed could be useful for investigations of extra-embryonic membranes in organisms manipulated in the laboratory.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

8

Utilização da Amnioinfusão na Propedêutica do Oligoidrâmnio Acentuado/ The use of Diagnostic Amnioinfusion in Severe Oligohydramnios

Leite, Juliana Moysés; Silva, Marcus Vinícius Rodrigues; Melo, Renato Nunes; Furtado, Mariana; Gonçalves, Ana Paula Cançado; Abrantes, Ana Cristina Militão; Couto, Júlio César de Faria
2002-07-01

Resumo em português Objetivo: avaliar a eficácia da amnioinfusão para a propedêutica do oligoidrâmnio acentuado. Metodologia: foram incluídas neste estudo 12 gestantes com diagnóstico de oligoidrâmnio acentuado no 2º e 3º trimestre da gestação encaminhadas para realização de amnioinfusão. O procedimento foi realizado utilizando-se soro fisiológico a 37ºC a uma velocidade de 20 mL/min seguido da injeção de 5 mL de corante. A avaliação do índice de líquido amniótico (ILA (mais) ) foi realizada antes e 30 minutos após o procedimento e as anomalias fetais quando presentes foram registradas. A idade gestacional das pacientes variou de 18 a 34 semanas (média 25 ± 4 semanas). O ILA inicial variou de zero a 7,3 cm (média 10,3 cm) e o final de 10,0 a 25,4 cm (média 16,36 ± 6 cm). O volume infundido variou de 300 a 1000 mL (média 605,4 ± 224,1 mL). Resultados: em nove pacientes (75%) o exame permitiu o diagnóstico etiológico: quatro roturas de membranas e malformações fetais em cinco casos. Em duas pacientes o oligoidrâmnio era idiopático e em uma gestante o estudo anatomopatológico revelou infarto placentário. Nove gestações (75%) foram interrompidas após o diagnóstico e três foram mantidas sob observação por tempo médio de 8,8 semanas após a amnioinfusão. Todos fetos evoluíram para o óbito, sendo sete natimortos e os demais neomortos. Conclusão: a amnioinfusão mostrou ser método propedêutico de alta acurácia permitindo o diagnóstico etiológico do oligoidrâmnio acentuado em 75% dos casos. Resumo em inglês Purpose: to evaluate the effectiveness of diagnostic amnioinfusion in severe oligohydramnios. Methods: twelve patients with severe oligohydramnios in the second and third trimester of pregnancy were submitted to amnioinfusion. The procedure was done using a warm physiological saline at a rate of 20 mL/min followed by the instillation of 5 mL of dye. The amniotic fluid index (AFI) was measured before the procedure and 30 min afterwards and in case of fetal anomalies, it wa (mais) s documented. The gestational age ranged from 18 to 34 weeks (average 25 ± 4 weeks). The average of the initial ILA was 10.3cm and after the procedure was 16.4 cm. The volume of saline solution infused ranged from 300 to 1000 mL (605.4 ± 224.1 mL). Results: in nine patients (75%) the procedure led to an etiologic diagnosis: four cases of premature rupture of membranes and major malformations in five fetuses. In two patients the oligohydramnios was considered idiopathic and in one patient the pathological examination revealed a placental infarct. Nine pregnancies (75%) were interrupted after the diagnosis and in three cases it was maintained for 8.8 weeks after the amnioinfusion. All fetuses died, seven of them had neonatal death and the remaining had intrauterine death. Conclusion: amnioinfusion is an effective method with high precision, enabling the etiologic diagnosis of severe oligohydramnios in 75% of the cases.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

9

Estudo Longitudinal, Bioquímico e Histoquímico, de Placentas de Ratas Diabéticas: Relação com a Macrossomia e o Retardo de Crescimento Intra-uterino/ Biochemical and Histochemical Longitudinal Analysis of Placentas of Diabetic Rats: Relationship with Macrosomatia and Intrauterine Growth Retardation

Calderon, Iracema de Mattos Paranhos; Rudge, Marilza Vieira Cunha; Ramos, Maria Delgi; Peraçoli, José Carlos
1999-03-01

Resumo em português Objetivo: o estudo longitudinal, entre o 18º e o 21º dias de prenhez, das alterações bioquímicas e histoquímicas das placentas de ratas diabéticas, cujos fetos tiveram macrossomia e retardo de crescimento intra-uterino (CIUR). Material e Método: usando modelo experimental em ratas, foram estudados 3 grupos: controle, diabete moderado e grave. A prenhez foi resolvida por cesárea no 18º ou no 21º dia. Compararam-se as glicemias materna e fetal; a incidência de r (mais) ecém-nascidos (RN) de peso pequeno (PIP), adequado (AIP) e grande (GIP) para tempo de prenhez; peso, índice e conteúdo de DNA, RNA e proteínas placentários e quantidade de glicogênio na superfície de trocas materno-fetais. Resultados: no diabete moderado houve maior proporção de RN-GIP com placentas ricas em DNA e diminuição progressiva de glicogênio em suas membranas no final da prenhez. No diabete grave houve predomínio de RN-GIP e as placentas exibiram menor conteúdo de DNA, síntese aumentada de RNA e tendência a maior produção protéica, com manutenção dos depósitos de glicogênio. Conclusões: concluiu-se que, entre o 18º e o 21º dias, os desvios do crescimento fetal no diabete materno, moderado e grave relacionam-se a alterações placentárias distintas. No moderado há apenas hiperplasia celular, com desaparecimento do glicogênio no final da prenhez. No grave, a superfície de trocas materno-fetais é mais espessada e, além de hiperplasia, há hipertrofia das células, com manutenção dos estoques placentários de glicogênio. Resumo em inglês Purpose: placental alterations were evaluated in macrosomatia and fetal growth retardation in pregnancy complicated by diabetes. Three groups of rats, used as experimental models, were studied: control, moderate and severe diabetes. Material and Method: cesarian sections were carried out on the 18th or 21st day of pregnancy. Maternal and fetal glycemia, newborn weight, placental weight, relationship between placental and fetal weight, DNA, RNA and protein contents and the (mais) glycogen deposited on placental membranes were analyzed. Results: there was a higher number of macrosomic newborns in the moderate diabetes group, whose placentas were rich in DNA with progressive decrease of glycogen in their membranes towards the end of pregnancy. There was a predominance of small for date newborns in the severe diabetes group. Their placentas showed a small DNA proportion, an increase in RNA synthesis and a tendency to higher protein production, with no change in the glycogen deposit. Conclusions: we conclude that fetal growth deviation in moderate and severe maternal diabetes between the 18th and 21st days of pregnancy is related to several placental alterations. In the moderate form there were only cellular hyperplasia and disappearance of placental glycogen at the end of pregnancy. In the severe diabetes group there was thickening of maternal-fetal membranes during this period. There was cellular hyperplasia and hypertrophy associated with the maintenance of glycogen reserves in the placental membranes.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

10

Indução do Parto com Misoprostol: Comparação entre duas Doses/ Labor Induction with Misoprostol: Comparison of Two Dose Regimens

Araújo, Dimas Augusto Carvalho de; Oliveira, Luiz Carlos Navarro de; Oliveira, Isabel Cristina Navarro de; Porto, Daniela Dias Paiva; Oliveira, Sérgio Vilela de; Junqueira, Frederico Henrique Oliveira; Andrade, Amaury Teixeira Leite
1999-10-01

Resumo em português Objetivo: comparar a eficácia e segurança entre duas doses de misoprostol administradas por via vaginal para amadurecimento cervical e indução do parto. Pacientes e Métodos: sessenta e uma pacientes com indicação médica para indução do parto e colo desfavorável foram incluídas neste estudo. Vinte e oito pacientes receberam 25 µg e trinta e três 50 µg de misoprostol, a intervalos de 4 horas, até um período máximo de 24 horas. Resultados: a rotura prematur (mais) a de membranas, gestação prolongada e doença hipertensiva específica da gestação foram as principais indicações para a indução do parto. O intervalo de tempo, em minutos, entre inserção do misoprostol até o parto vaginal foi similar nos grupos de 25 µg (416,3 ± 148,1) e 50 µg (425 ± 135,9). A porcentagem de parto vaginal foi de 82,2% e 81,9% nos grupos de 25 e 50 µg, respectivamente. Não houve diferença significativa entre os grupos no que se refere a complicações maternas e fetais. Conclusões: a administração de misoprostol por via vaginal mostrou-se um método eficiente e seguro para o amadurecimento cervical e indução do parto. A dose de 25 µg mostrou ter eficácia e segurança comparável à de 50 µg. Resumo em inglês Purpose: to compare the efficacy and safety between two doses of intravaginal misoprostol for cervical ripening and induction of labor. Patients and Methods: sixty-one patients with medical indication for induction of labor and unfavorable cervix were included in this study. Twenty-eight of them received 25 µg and thirty-three 50 µg misoprostol, every four hours until delivery. Results: premature rupture of membranes, prolonged gestation and preeclampsia were the main i (mais) ndications for labor induction. The time interval, in minutes, from insertion of misoprostol until delivery was similar for the 25 µg (416.3 ± 148.1) and 50 µg (425.0 ± 135.9) groups. The percentage of vaginal delivery was 82.2% and 81.9% in the groups of 25µg and 50 µg, respectively. There was no significant difference between the two groups regarding fetal or maternal complications. Conclusions: the administration of intravaginal misoprostol was shown to be an efficient and safe method for cervical ripening and induction of labor. The dose of 25 µg was similarly effective and safe when compared to 50 µg.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

11

O atosibano como agente tocolítico: uma nova proposta de esquema terapêutico/ Atosiban as a tocolytic agent: a new proposal of a therapeutic approach

Cabar, Fábio Roberto; Bittar, Roberto Eduardo; Gomes, Cláudia Messias; Zugaib, Marcelo
2008-02-01

Resumo em português OBJETIVO: avaliar um novo esquema terapêutico de emprego do atosibano quanto ao efeito tocolítico, eficácia e efeitos colaterais maternos e fetais. MÉTODOS: Estudo prospectivo com 80 gestantes em trabalho de parto prematuro admitidas para tocólise. Critérios de inclusão: gestação única, presença de contrações uterinas regulares, dilatação cervical >1 cm e 50%, idade gestacional entre 23 e 33 semanas e seis dias, membranas ovula (mais) res íntegras, índice de líquido amniótico >5 e Resumo em inglês PURPOSE: to test a therapeutic approach using atosiban for tocolysis, evaluating its safety and maternal and fetal side effects. METHODS: prospective study with 80 pregnant women with preterm labor admitted for tocolysis. Inclusion criteria: singleton pregnancy, regular uterine activity, cervical dilatation between 1 to 3 cm, cervical enfacement greater than 50%, 23 to 33 weeks and six days of gestational age, intact membranes, amniotic fluid index between 5 and 25, no ma (mais) ternal, fetal or placental diseases, no fetal growth restriction, no cervical incompetence, no fever. Exclusion criteria: chorioamnionitis or fever during tocolysis. Atosiban group: women received 6.75 mg atosiban iv in bolus, 300 mcg/min for three hours, then 100 mcg/min for three hours and thirty minutes. If uterine activity persisted, it was maintained iv infusion of 100 mcg/min for 12.5 hand that so for as long as 45 hours. Control group: women received terbutaline (five ampoules, 500 mL crystalloid solution) iv infusion, 20 mL/h. If uterine activity persisted, infusion velocity was raised (20 mL/h) until uterine contractions were absent. The dose was maintained for 24 hours. RESULTS: gestational age at birth was 29 weeks and five days to 40 weeks and six days. In atosiban group, the proportion of women who had not delivered at 48 hours was 97.5%, mean interval between tocolysis and birth of 28.2 days. In control group, birth occurred before 48 hours in 22.5% of the cases; mean interval between tocolysis and birth of 5.3 days. Maternal side effects were observed in 27.5% of cases of the atosiban group, none with tachycardia, dyspnea or tachypnea. In the control group, 75% of the cases referred palpitations, tachycardia, tachypnea or headache (drug infusion was interrupted in four cases). Fetal tachycardia was observed in 22.5% of the cases (n=9). No early neonatal death was observed. CONCLUSIONS: the therapeutic approach used showed to be effective for tocolysis, with low incidence of maternal, fetal and neonatal side effects.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

12

Aspectos morfológicos da placenta da preguiça, Bradypus variegatus Shinz, 1825/ Morphological aspects of placenta of the Bradypus variegatus Shinz, 1825

Amorin, Marleyne José Afonso Accyoli Lins; Miglino, Maria Angélica; Amorin Júnior, Adelmar Afonso; Santos, Tatiana Carlesso dos
2003-01-01

Resumo em português Estudaram-se os aspectos morfológicos da placenta e das membranas fetais de 03 placentas de bichos-preguiça (Bradypus variegatus), adultas e prenhes, originárias da Zona da Mata do Estado de Pernambuco. Essas estruturas foram obtidas de 03 fêmeas doadas pela Universidade Federal de Pernambuco, das quais duas encontravam-se congeladas e a terceira foi colhida mediante realização de cirurgia cesariana, onde mãe e feto foram preservados. Depois de descongeladas, as pl (mais) acentas foram fixadas em solução aquosa de formol 10,00%. Da placenta obtida da cesariana colheram-se pequenos fragmentos da região placentária e do funículo umbilical, os quais foram fixados em paraformoldeido 4,00%, tampão fosfato pH 7,4. Os fragmentos passaram pela rotina histológica, onde foram coradas em Hematoxilina e Eosina e Tricrômio de Masson. A placenta da preguiça é corioamniótica, com o cório viloso constituindo os lobos placentários, que se localizam na região fúndica do útero, e o cório liso relacionando-se com a face interna do útero. Nas placentas de final de prenhez os lobos aglomeram-se e fundem-se aumentando de tamanho, formando uma massa principal discóide, caracterizando uma placenta zonária discoidal, que se une ao feto pelo funículo umbilical, constituído por duas artérias e uma veia umbilical. Os resultados histológicos demonstraram que a placenta desses animais é labiríntica e endoteliocorial. Assim, a placenta da preguiça pode ser classificada como labiríntica, endoteliocorial, múltipla, discóide (a termo) e corioamniótica. Resumo em inglês The morphological aspects of the placenta and fetal membranes were investigated in 03 sloth originated from the forestal zone in the state of Pernambuco, Brazil. These structures were obtained in 03 pregnant females from Universidade Federal de Pernambuco, two of them were frozen and the third placenta was collected by caesarian, and mother and fetus were preserved. After defrost the placenta were fixed in formaldehyde 10,00% water solution. The small fragments were colle (mais) cted in the placenta and umbilical cord from caesarian. These fragments were fixed in 4,00% paraformoldehyde and processed, as usual, for light microscopy; the specimens were embedded in paraplast. HE and Masson stained 5 mm thick sections. The sloth placenta is chorioamniotic, with villous chorion composing the placental lobes, localized in the fundic uterus region. The smooth chorion has relationship with intern face of the uterus. In late gestation the lobes of placenta fused and increase the size in a unique discoid mass, characterizing the placenta discoid. The umbilical cord connect the fetus with placenta, two arteries and one umbilical vein compose it. The histological result suggests a labirinthic and endotheliochorial placenta in these animals. Therefore, the sloth placenta may be classified as labyrinth, endotheliochorial, multiple, discoid (at term) and chorioamniotic.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

13

Resultados gestacionais e perinatais de gestações com insuficiência cervical submetidas a circlagem eletiva/ Gestational and perinatal outcomes of pregnancies with cervical incompetence submitted to elective cerclage

Nomura, Marcelo Luís; Passini Júnior, Renato; Silva, José Carlos Gama da; Vaz, Mariangela Sousa; Amaral, Eliana; Pereira, Belmiro Gonçalves
2003-08-01

Resumo em português OBJETIVO: descrever os resultados gestacionais de uma série de gestantes submetidas a circlagem cervical eletiva. MÉTODOS: estudo retrospectivo descritivo de 123 gestações em 116 pacientes submetidas a circlagem eletiva por insuficiência cervical, pelas técnicas de Espinosa-Bahamondes, Palmer ou MacDonald, e acompanhadas no Ambulatório de Pré-Natal Especializado do CAISM/UNICAMP. As variáveis foram analisadas por meio frequência, média e desvio-padrão e compar (mais) adas pelo teste de c² ou o teste exato de Fisher. RESULTADOS: 73% das pacientes apresentavam pelo menos um abortamento prévio, 17,9% tinham 3 ou mais abortamentos anteriores e 48% tinham antecedente de parto prematuro. A idade gestacional média de realização da circlagem foi 16 semanas. Houve predomínio de utilização da técnica cirúrgica de Espinosa modificada por Bahamondes (94,3%). A incidência de complicações durante a gestação foi de 69%; a do trabalho de parto prematuro (31,7%) foi a mais freqüente, seguido de vaginites/vaginose (26%), ruptura prematura pré-termo de membranas (10,5%) e óbito fetal (8,7%), As principais intercorrências clínicas associadas foram infecção do trato urinário (5,6%), síndromes hipertensivas (4%) e diabete gestacional (2,4%). O índice de perdas gestacionais foi de 8,9% (11 óbitos fetais). Houve 18% de partos prematuros e o antecedente de parto prematuro associou-se à ocorrência de partos prematuros na gestação em estudo. CONCLUSÕES: os antecedentes obstétricos compatíveis com insuficiência istmocervical foram freqüentes e o antecedente de parto prematuro associou-se a ocorrência de partos prematuros na gestação em estudo. A utilização de circlagem a Espinosa-Bahamondes resultou em taxa de 18% de partos prematuros e de 104 em mil de morte perinatal. São necessários estudos prospectivos controlados para avaliar o real benefício da circlagem cervical durante a gravidez. Resumo em inglês PURPOSE: to describe the pregnancy outcome of women submitted to cervical cerclage during pregnancy. METHODS: a series of 123 pregnancies in 116 women submitted to elective cervical cerclage by Espinosa-Bahamondes, Palmer and MacDonald techniques and followed at the High-Risk Antenatal Care Unit at CAISM/UNICAMP is described. Variables were analyzed through frequency, mean and standard deviation, comparisons were made using c² or Fisher exact tests. RESULTS: 73% had at l (mais) east one previous abortion, 17.9% had had 3 prior abortions, and 48% had prior preterm deliveries. The mean gestational age at cerclage was 16 weeks. Cerclage by the Espinosa-Bahamondes technique predominated (94.3%). The overall complication rate was 69%, with preterm labor as the most frequent (31.7%), followed by vaginitis (26%), preterm premature rupture of membranes (10.5%) and fetal death (8.7%). Other clinical complications were less common and included urinary tract infections (5.6%), hypertensive disorders (4%) and gestational diabetes (2.4%). Fetal loss occurred in 8.9% of pregnancies (11 stillbirths). Premature deliveries were present in 18%. History of previous premature deliveries was associated with the occurrence of premature deliveries. CONCLUSION: Obstetrical history compatible with cervical incompetence was frequent, and prior preterm delivery was associated with a preterm delivery in the pregnancy under analysis. The use of cerclage by the Espinosa-Bahamondes technique resulted in 18% of premature newborns, and 104 per thousand rate of perinatal death. Prospective, controlled trials are needed to evaluate the real benefits of cervical cerclage performed during pregnancy.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

14

Tratamento das uropatias obstrutivas fetais: experiência com novo cateter/ A new catheter in the treatment of fetal obstructive uropathies

Lopes, Ana Paula B.M.; Cabral, Antônio Carlos V.; Leite, Henrique Vitor
1998-04-01

Resumo em português A abordagem das uropatias diagnosticadas no período pré-natal é controversa, principalmente, porque o prognóstico desses fetos é variável. Contudo, trabalhos pioneiros têm demonstrado que a drenagem pré-natal do trato urinário obstruído pode melhorar o resultado em fetos selecionados. O objetivo deste trabalho é relatar a experiência do Serviço no tratamento das lesões obstrutivas do trato urinário, utilizando o cateter desenvolvido no Centro de Medicina Fe (mais) tal do Hospital das Clínicas da UFMG. No total, 25/25 fetos com uropatia obstrutiva receberam o cateter. Três fetos necessitaram de mais de uma inserção; 10 dos 25 fetos que receberam o cateter (40%) sobreviveram com boa função renal e pulmonar pós-natal. Ocorreram complicações em 12/25 casos (48%) incluindo 6 com drenagem inadequada ou migração do cateter (24%); 1/25 (4%) ascite urinária; 1/25 (4%) descolamento prematuro de placenta; 1/25 (4%) rutura prematura de membrana; 2/25 (08%) trabalho de parto prematuro; 01/25 (04%) fibrose ou cicatrização do parênquima renal. Três dos 25 fetos (12%) morreram intra-útero e 12 (48%) fetos morreram no período neonatal. Concluindo, a drenagem do trato urinário com esse cateter provou ser tecnicamente possível e segura para mãe e feto, com uma taxa de sobrevida de 40%. Resumo em inglês Management of prenatally diagnosed uropathies is controversial, mainly because the prognosis for these fetuses is quite different. However pioneering studies have shown that prenatal drainage of obstructed urinary tract can improve the outcome of selected fetuses. The aim of this study is to describe the experience of the Service with the treatment of fetal obstrutive uropathy with the catheter developed by the Centro de Medicina Fetal do Hospital das Clínicas da UFMG. A (mais) total of 25 fetuses with obstructive uropathy received the catheter. Three fetuses required more than one insertion. Ten of 25 (40%) shunted fetuses survived with good postnatal renal and pulmonary function. Complications occurred in 12/25 (48%) cases including: 06/25 (24%) inadequate shunt drainage or migration; 01/25 (04%) urinary ascitis; 01/25 (04%) DPP, 01/25 (04%) premature rupture of membranes, 02/25 (08%) premature labor, 01/25 (04%) scarring and fibrosis of the renal parenchyma. Three of 25 (12%) fetuses died intra-utero and 12 (48%) died during the neonatal period. In conclusion, the drainage of the obstructed urinary tract with this catheter proved to be technically feasible and safe for both mother and fetus, with a survival rate of 40%.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

15

Óbito fetal no descolamento prematuro da placenta: comparação entre dois períodos/ Fetal death in placental abruption: comparison of two different time periods

Cabar, Fábio Roberto; Nomura, Roseli Mieko Yamamoto; Machado, Tânia Regina Schupp; Zugaib, Marcelo
2008-06-01

Resumo em português OBJETIVOS: Comparar a incidência de descolamento prematuro da placenta (DPP), de óbito fetal e o perfil dos fatores maternos associados ao óbito fetal em casos acometidos por DPP em dois períodos, num mesmo serviço médico terciário. MÉTODOS: Avaliação retrospectiva dos casos de DPP ocorridos entre 1º de janeiro de 1994 a 31 de dezembro de 1997 (período 94-97) e 1º de abril de 2001 a 31 de março de 2005 (período 01-05), em gestações únicas com peso do rec (mais) ém-nascido superior a 500g e idade gestacional acima da 20ª semana. Foram analisados os fatores: idade materna, cor, antecedentes obstétricos, ocorrência de hipertensão arterial ou ruptura prematura de membranas ovulares, presença de sangramento genital, hemoâmnio, características do tônus uterino, ocorrência de CIVD, insuficiência renal, anemia puerperal, bem como a idade gestacional e peso do RN no parto. RESULTADOS: No período 94-97, foram realizados 7.692 partos e o DPP ocorreu em 0,78% (60 casos), e no período 01-05 foram 8.644 partos com 0,59% (51 casos) de DPP, sem diferença significativa. No período 94-97, a proporção de casos sem sangramento genital foi significativamente maior no grupo que evoluiu com óbito fetal quando comparado aos casos cujo feto nasceu vivo (57,9% vs 22,0%; p=0,01). No período 01-05, a proporção de casos com hipertonia uterina foi significativamente maior no grupo que evoluiu com óbito fetal quando comparado aos casos com recém-nascido nativivo (66,7% vs 29,3%; p=0,04). As complicações maternas no pós-parto foram mais freqüentes nos casos de óbito fetal, em ambos os períodos 94-97 e 01-05 (31,6% vs 4,9%, p=0,009, e, 50,0% vs 5,1%, p=0,001, respectivamente). CONCLUSÃO: O DPP permanece grave problema obstétrico com conseqüências potencialmente fatais, principalmente nos casos com maior área de descolamento da placenta. Maior gravidade do quadro clínico materno é observada nos casos de óbito fetal. Resumo em inglês OBJECTIVE: To compare the incidence of placental abruption (PA), fetal death and the profile of maternal factors associated with fetal death in pregnancies affected by placental abruption during two different time periods in the same hospital. METHODS: retrospective study between January 1, 1994 and December 31, 1997 and April 1, 2001 and March 31, 2005, including singleton pregnancies with a birth weight higher than 500g and gestational age of more than 20 weeks. Factors (mais) analyzed were maternal age, race, obstetric history, presence of arterial hypertension or premature rupture of membranes, presence of genital bleeding, presence of amniotic fluid contaminated with blood, characteristics of uterine tonus, occurrence of renal insufficiency, postpartum coagulopathy, puerperal anemia, gestational age and weight at birth. RESULTS: there were7692 births in the 1994-1997 period, placental abruption incidence of 0.78% (60 cases); 8644 births occurred in the 2001-2005 period, placental abruption incidence of 0.59% (51 cases), with no statistical difference. During the 1994-1997 period, proportion of cases without genital bleeding was significantly higher in the group whose fetuses died compared to cases of live born fetuses (57.9% vs 22.0%; p=0.01). During the 2001-2005 period, proportion of cases with uterine hypertonia was significantly higher in the group whose fetuses died compared to cases of live born fetuses (66.7% vs 29.3%; p=0.04). Postpartum maternal complications were more frequent in cases of fetal death during both periods (31.6% vs 4.9%; p=0.009; and 50% vs 5.1%; p=0.001, respectively). CONCLUSION: Placental abruption continues to be a serious obstetric problem, with fatal consequences, especially when the placental abruption area is large. Maternal clinical symptoms are more severe in cases of fetal death.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

16

Sonda de Foley cervical versus misoprostol vaginal para o preparo cervical e indução do parto: um ensaio clínico randomizado/ Cervical Foley catheter versus vaginal misoprostol for cervical ripening and induction of labor: a randomized clinical trial

Oliveira, Maria Virginia de Oliveira e; Oberst, Priscilla Von; Leite, Guilherme Karam Corrêa; Aguemi, Adalberto; Kenj, Grecy; Leme, Vera Denise de Toledo; Sass, Nelson
2010-07-01

Resumo em português OBJETIVO: comparar a efetividade da sonda e Foley com o uso de misoprostol vaginal para o preparo cervical e indução do parto. MÉTODOS: ensaio clínico randomizado, não cego, realizado entre Janeiro de 2006 a Janeiro de 2008. Foram incluídas 160 gestantes com indicação de indução do parto, divididas em dois grupos: 80 para uso da sonda de Foley e 80 para misoprostol vaginal. Os critérios de inclusão foram: idade gestacional a partir de 37 semanas, feto único, (mais) vivo, cefálico e índice de Bishop igual ou menor que 4. Foram excluídas pacientes com cicatriz uterina, ruptura das membranas, peso fetal estimado maior que 4000 g, placenta prévia, corioamnionite e condições que impunham o término imediato da gestação. Os testes estatísticos utilizados foram Mann-Whitney, χ2 de Pearson ou exato de Fischer, sendo considerado significativo se menor que 0,005. RESULTADOS: o misoprostol desencadeou mais vezes o parto de forma espontânea (50,0 versus 15,0% para Foley p Resumo em inglês PURPOSE: to compare the effectiveness of the Foley balloon with vaginal misoprostol for cervical ripening and labor induction. METHODS: randomized clinical trial, not blind, conducted from January 2006 to January 2008. A total of 160 pregnant women with indication for induction of labor were included and divided into two groups, 80 for Foley and 80 for vaginal misoprostol. Inclusion criteria were: gestational age of 37 weeks or more, a live single fetus with cephalic pres (mais) entation and a Bishop score of four or less. We excluded patients with a uterine scar, ruptured membranes, estimated fetal weight greater than 4000 g, placenta previa, chorioamnionitis and conditions that imposed the immediate termination of pregnancy. Statistical tests employed were Mann-Whitney, χ2 test or Fisher's exact test, and p value was significant if less than 0.005. RESULTS: misoprostol triggered more frequently spontaneous delivery (50.0 versus 15.0% for Foley, p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

17

Sepse e choque séptico no período neonatal: atualização e revisão de conceitos/ Neonatal sepsis and septic shock: concepts update and review

Silveira, Rita de Cássia; Giacomini, Clarice; Procianoy, Renato Soibelmann
2010-09-01

Resumo em português A sepse neonatal e a síndrome da resposta inflamatória sistêmica, que antecede o choque séptico, se manifestam como um estado não específico, o que pode retardar o diagnóstico precoce do choque séptico, razão pela qual a mortalidade desta condição permanece elevada. O diagnóstico precoce envolve a suspeita de choque séptico em todo recém nascido apresentando taquicardia, desconforto respiratório, dificuldade de alimentação, tônus alterado, cor alterada, (mais) taquipnéia e perfusão reduzida, especialmente na presença de histórico materno de infecção periparto, como corioamnionite ou ruptura prolongada de membranas ovulares. O presente artigo tem como objetivo revisar o conhecimento atual a respeito das peculiaridades do período neonatal, da dinâmica da circulação fetal e da variável idade gestacional. O choque séptico no recém-nascido não é choque séptico do adulto pequeno. No recém-nascido, o choque séptico é predominantemente frio, caracterizado por redução do débito cardíaco e alta resistência vascular sistêmica (vasoconstrição). O tempo é fundamental no tratamento para reversão do choque séptico. A revisão da literatura, baseada em buscas em bases indexadas, fornece subsídios para o manejo do recém-nascido. Resumo em inglês The nonspecific presentation of neonatal sepsis and systemic inflammatory response syndrome preceding septic shock delay the early diagnosis of septic shock and increase its mortality rate. Early diagnosis involves suspecting septic shock in every newborn with tachycardia, respiratory distress, difficult feeding, altered tonus and skin coloration, tachypnea and reduced perfusion, specially in case of maternal peripartum infection, chorioamnionitis or long-term membranes r (mais) upture. This article aims to review current knowledge on neonatal period peculiarities, fetal circulation dynamics, and the pregnancy age variable. Newborn septic shock is not just a small adult shock. In the newborn, the septic shock is predominantly cold and characterized by reduced cardiac output and increased systemic vascular resistance (vasoconstriction). Time is fundamental for septic shock reversion. The indexed-databases literature review provides subside for the newborn management.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

18

Ruptura prematura das membranas amnióticas no pré-termo: fatores associados à displasia broncopulmonar/ Preterm premature rupture of the fetal membranes: factors associated with bronchopulmonary dysplasia

Gonçalves, Danieli Dias; Silva, Luiz Guilherme Pessoa da; Paula, Glaucio de Moraes; Bonfim, Olga; Moreira, Maria Elizabeth Lopes; Assumpção, Augusta Maria Batista; Figueira, Valéria Seild
2010-10-01

Resumo em português OBJETIVO: identificar os fatores obstétricos e neonatais associados ao desfecho de displasia broncopulmonar em pacientes com amniorrexe prematura no pré-termo. MÉTODOS: foram analisados 213 prontuários do Instituto Fernandes Figueira, entre 1998 e 2002, cujas pacientes evoluíram com quadro de amniorrexe prematura (mais) ho de displasia broncopulmonar. Os dados foram submetidos à análise bivariada, sendo os valores que exibiam significância estatística (p Resumo em inglês PURPOSE: to analyze obstetric and neonatal factors associated with bronchopulmonary dysplasia outcome in patients with preterm premature amniorrhexis. METHODS: we analyzed 213 medical records of patients of Fernandes Figueira Institute who suffered premature amniorrhexis ((mais) . Data were subjected to bivariate analysis, and the values showing statistical significance (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

19

Repercussões da amniorrexe prematura no pré-termo sobre a morbimortalidade neonatal/ Repercussions of premature rupture of fetal membranes on neonatal morbidity and mortality

Paula, Glaucio de Moraes; Silva, Luiz Guilherme Pessoa da; Moreira, Maria Elizabeth Lopes; Bonfim, Olga
2008-11-01

Resumo em português O objetivo foi analisar os fatores associados ao óbito e sobrevida com seqüela em neonatos egressos de gestações que cursaram com amniorrexe prematura. Estudo observacional do tipo coorte histórica analisou prontuários de pacientes que evoluíram com quadro de amniorrexe prematura (mais) do os valores que exibem significância estatística submetidos à regressão logística. No modelo multivariado final em relação ao óbito fetal tiveram significância estatística: corioamnionite; índice de Apgar Resumo em inglês The objective of this study was to analyze factors associated with death and survival with sequelae in neonates after premature rupture of fetal membranes (PROM). An observational historical cohort study analyzed charts of patients with PROM at (mais) to logistic regression. The final multivariate model for fetal death showed statistical significance for the following: chorioamnionitis; 5-minute Apgar score

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

20

Repercussões da amniorrexe prematura no pré-termo sobre a morbimortalidade neonatal/ Repercussions of premature rupture of fetal membranes on neonatal morbidity and mortality

Paula, Glaucio de Moraes; Silva, Luiz Guilherme Pessoa da; Moreira, Maria Elizabeth Lopes; Bonfim, Olga
2008-11-01

Resumo em português O objetivo foi analisar os fatores associados ao óbito e sobrevida com seqüela em neonatos egressos de gestações que cursaram com amniorrexe prematura. Estudo observacional do tipo coorte histórica analisou prontuários de pacientes que evoluíram com quadro de amniorrexe prematura (mais) do os valores que exibem significância estatística submetidos à regressão logística. No modelo multivariado final em relação ao óbito fetal tiveram significância estatística: corioamnionite; índice de Apgar Resumo em inglês The objective of this study was to analyze factors associated with death and survival with sequelae in neonates after premature rupture of fetal membranes (PROM). An observational historical cohort study analyzed charts of patients with PROM at (mais) to logistic regression. The final multivariate model for fetal death showed statistical significance for the following: chorioamnionitis; 5-minute Apgar score

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

21

Quantificação dos níveis de endotelina-1 em placentas e mebranas fetais humanas/ Quantification of endothelin-1 level in placentae and human fetal membranes

Apolinário, Agnes Vânia; Miglino, Maria Angélica; Pacheco, Yolanda Galindo; Verechia, Flávia T.; Ambrosio, Carlos Eduardo
2003-01-01

Resumo em português A endotelina é um peptídeo vasoconstrictor potente que possui funções angiogênicas, mitogênicas e neurotróficas. Neste estudo procurou-se quantificar os níveis de Endotelina -1 (ET-1) em vilos coriônicos placentários e no âmnio de placentas de fetos gemelares, cujas mães submeteram-se à reprodução assistida e fecundação espontânea. Foram colhidas oito amostras de placentas, que após o delivramento placentário, foram colocadas em nitrogênio líquido e, (mais) posteriormente, congeladas e mantidas à -80ºC até o processamento por ensaio imunoenzimático (ELISA). Os níveis de concentração de ET-1 em amostras de vilos coriônicos de placentas de fetos gemelares variaram de 0,52 a 0,70fmol/ml, enquanto que de fetos únicos variou de 0,47 a 0,86fmol/ml. A mesma determinação em amostras de âmnio de placentas de gemelares variou de 0,61 a 1,16 fmol/ml, enquanto que de fetos únicos variou de 0,65 a 1,04fmol/ml. Estes achados indicam que em vilos coriônicos, os níveis de concentração de ET-1 não variaram entre gemelares e fetos únicos. No âmnio, os níveis de ET-1 são mais elevados em gemelares que em fetos únicos, dados que sugerem que o âmnio é a principal fonte de ET-1 presente no líquido amniótico. Resumo em inglês The endothelin is a potent vasoconstricor that possess angiogenic, mitogenic and neurotrophical functions. In this study we aimed to quantify the Endothelin-1 (ET-1) levels in chorionic placental villi and amnion of placentae of twins childbirths whose women were submitted to an assisted pregnancy and spontaneal fecundation. Were collected 08 placental samples. After the placental delivery the samples had been placed in liquid nitrogen and later in a -80ºC until the Enzy (mais) me-Linked Immunosorbent Assay (ELISA) technique. The concentration levels of ET-1 in samples of chorionic villi in twins placentae varied from 0,52 to 0,70 fmol/ml, while in chorionic villi single gestation varied from 0,47 to 0,86 fmol/ml. The same determination in samples of amnion of twins placentae varied from 0,65 to 1,16 fmol/ml, while in single gestation varied from 0,65 to 1,04 fmol/ml. These findings suggests that in the chorionic villi the levels of ET-1 didn't vary between twins and single gestation. In the amnion the levels of ET-1 are higher in twins than in single gestation, suggesting that the amnion is the source of ET-1 in the amniotic fluid.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

22

Proteína C ativada no tratamento de recém-nascido com sepse, choque e disfunção de múltiplos órgãos e sistemas: relato de caso e revisão de literatura/ Activated C protein in the treatment of a newborn with sepsis, shock and multiple organ dysfunction systems: case report and literature review

Georgetti, Flávia Carolina Davini; Eugênio, Gisela de Rezende
2006-12-01

Resumo em português JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A sepse grave representa a síndrome de resposta inflamatória sistêmica resultante de uma infecção, na presença de disfunção cardiovascular, síndrome do desconforto respiratório agudo ou duas ou mais disfunções orgânicas. Embora a mortalidade atribuída à sepse em crianças tenha sido reduzida de maneira significativa nas últimas décadas, a incidência de óbitos em recém-nascidos permanece elevada (20% a 40%), a despeito dos ava (mais) nços em cuidados intensivos. O objetivo deste estudo foi descrever o caso de um recém-nascido com sepse, choque e disfunção de múltiplos órgãos e sistemas (DMOS) que se beneficiou do uso da proteína C ativada. RELATO DO CASO: Recém-nascido prematuro, do sexo masculino, nascido de cesariana em decorrência de ruptura prematura de membranas e sofrimento fetal agudo. Internado na UTI-Neonatal por insuficiência respiratória aguda secundária à pneumonia intra-útero. Recebeu assistência ventilatória, surfactante pulmonar exógeno e antibioticoterapia precocemente, evoluindo, no entanto, com hipertensão pulmonar persistente e choque. Houve difícil controle do quadro infeccioso, a despeito de ajustes no esquema de antibioticoterapia, evoluindo com DMOS. No 28º dia, foi iniciado o uso da proteína C ativada. O paciente evoluiu favoravelmente à medicação, com resolução das disfunções orgânicas e ausência de sangramentos. CONCLUSÕES: A proteína C ativada não pode ser prescrita de maneira rotineira no tratamento de recém-nascidos com sepse grave. No caso relatado, no entanto, acredita-se que ela tenha contribuído para a resolução das disfunções orgânicas apresentadas pelo paciente. Resumo em inglês BACKGROUND AND OBJECTIVES: Severe sepsis represents the systemic inflammatory response resulting from an infection, associated with one of the following: cardiovascular organ dysfunction, acute respiratory distress syndrome or two or more organ dysfunctions. Although the mortality rate from sepsis in children has steadily decreased in the last decades, the mortality rate in newborns remains high (20% to 40%) despite the development in intensive care. The authors describe (mais) a newborn who suffered from sepsis, shock and multiple organ dysfunction syndromes (MODS) that recovered after the administration of activated C protein. CASE REPORT: A premature newborn underwent cesarean section because of a premature rupture of membranes and acute fetal distress. The newborn developed acute respiratory distress due to intrauterine pneumonia and was taken to the Neonatal Intensive Care Unit. The patient was given mechanical ventilation, exogenous pulmonary surfactant and antibiotics early in the treatment. Nevertheless, he developed persistent pulmonary hypertension and shock. The control of the infection was difficult, despite the adjustment of the antibiotics, resulting in the development of MODS. On the 28th day, activated C protein was given to the patient. The administration of the drug was successful and the patient recovered from the organ dysfunction without bleeding. CONCLUSIONS: The activated C protein can't be recommended as a routine in the treatment of newborns with severe sepsis. However, in this case, it contributed to the recovery of the organ dysfunctions presented by the patient.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

23

Oligodramnia sem rotura das membranas amnióticas: resultados perinatais/ Oligohydramnios without premature rupture of membranes: perinatal outcomes

Madi, José Mauro; Morais, Edson Nunes de; Araújo, Breno Fauth de; Rombaldi, Renato Luís; Madi, Sônia Regina Cabral; Ártico, Luciano; Machado, Natacha Araújo
2005-02-01

Resumo em português OBJETIVO: avaliar os resultados perinatais em casos de oligodramnia sem rotura de membranas amnióticas. MÉTODOS: foram estudados retrospectivamente 51 casos consecutivos de oligodramnia (índice de líquido amniótico (ILA) menor que 5 cm) em nascimentos ocorridos no período de março de 1998 a setembro de 2001. Compararam-se os dados obtidos aos de 61 casos com quantidade intermediária e normal de líquido amniótico (ILA >5 cm). Analisaram-se variáveis maternas e n (mais) eonatais, bem como taxas de mortalidade fetal, neonatal precoce e perinatal. As avaliações estatísticas foram realizadas mediante a aplicação do teste não paramétrico do c² com a correção de Yates, e do teste t de Student. Adotou-se o nível de significância de 5%. RESULTADOS: não houve diferença significante entre os grupos estudados, ao se analisar a ocorrência de síndrome hipertensiva, presença de mecônio, índice de Apgar inferior a sete no primeiro e quinto minuto, internação na unidade de tratamento intensivo neonatal e prematuridade. A oligodramnia associou-se significantemente ao tipo de parto (p Resumo em inglês PURPOSE: to evaluate perinatal outcomes in cases of oligohydramnios without premature rupture of membranes. METHODS: a total of 51 consecutive cases of oligohydramnios (amniotic fluid index, AFI 5). Maternal and neonatal variables, as well as fetal mortality, early neonatal, and perinatal mortality rates (mais) were analyzed. For statistical analysis the c² test with Yates correction and Student's t test were used with level of signicance set at 5%. RESULTS: there were no significant differences between groups when the presence of gestational hypertensive syndromes, meconium-stained amniotic fluid, 1- and 5-minute Apgar score, need of neonatal intensive center unit, and preterm birth were analyzed. Oligohydramnios was associated with the way of delivery (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

24

Oclusão da artéria umbilical como opção terapêutica em gestações com gêmeo acárdio/ Umbilical artery occlusion as a therapeutic option in pregnancy with acardiac twin

Couto, Júlio César de Faria; Leite, Juliana Moysés
2004-07-01

Resumo em português Gestação gemelar com gêmeo acárdio é um evento raro que se caracteriza pela presença de uma anastomose placentária entre o gêmeo doador, morfologicamente normal, e o gêmeo acárdio, levando à perfusão contra-corrente de um dos gêmeos. As principais complicações encontram-se associadas à prematuridade e insuficiência cardíaca do gêmeo normal secundária à sobrecarga circulatória. Várias modalidades terapêuticas têm sido propostas, mas não há consen (mais) so em relação aos resultados observados. A oclusão intra-fetal da artéria umbilical do gêmeo acárdio tem se mostrado um método de baixo custo, fácil execução e alta eficácia no controle da sobrecarga circulatória. Apresentamos dois casos com ablação intra-fetal e boa evolução. Uma gestação trigemelar na qual se realizou a ablação intra-fetal com 29 semanas, evoluindo com parto prematuro e nascimento de um recém-nascido em boas condições. Uma gestação gemelar cuja ablação foi realizada com 31 semanas e que evoluiu com rotura prematura de membranas e parto prematuro com nascimento de uma criança saudável. Resumo em inglês Twin pregnancy with an acardiac twin is a rare event characterized by the presence of a placentary arterial anastomosis between the pump twin, morfologically normal, and the acardiac twin, causing a reverse circulation in one of the twins. The major complications are associated with cardiac failure in the normal twin, which is due to circulatory overload and prematurity. Many therapeutic options have been proposed, but there is no consensus about which one is the best the (mais) rapy. However, intrafetal ablation of the umbilical artery of the acardiac fetus proved to be an inexpensive method that is easy to perform and highly efficient in controlling circulatory overload. We presented two cases of intra-fetal ablation and good evolution. A triplet pregnancy in which the intra-fetal ablation was done in a 29-week-old fetus that evolved to premature delivery of a healthy baby, and a twin pregnancy in which intra-fetal ablation was done in a 31-week-old fetus that evolved to premature rupture of membranes and the premature delivery of a healthy baby.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

25

O tratamento da insuficiência istmocervical com protrusão de membranas/ Management of cervical incompetence with prolapsed membranes

Mattar, Rosiane; Matheus, Elisabeth D'Elia; Mendes, Eliane T. R.; Stefano, Tadeu; Kobayashi, Sérgio; Santana, Renato M.; Camano, Luiz
1999-04-01

Resumo em português Nas gestantes com insuficiência istmocervical (IIC) nas quais já houve cervicodilatação e prolabamento das membranas existe dificuldade técnica para realizar-se a circlagem para conseguir o prolongamento da gravidez até que haja maturidade fetal suficiente para garantir a sobrevida do concepto. Descrevemos um caso de IIC com prolabamento de membranas na 21ª semana, em que se realizou a diminuição da pressão intra-uterina por amniocentese com drenagem de líquido (mais) amniótico até a reintrodução das membranas para o interior da cavidade uterina, o que permitiu a tração dos lábios do colo e a realização da circlagem com menor trauma mecânico. Esta medida proporcionou a evolução da gravidez por 12 semanas e a sobrevida do concepto. Resumo em inglês In pregnant women with cervical incompetence in whom there is also dilatation of the cervix and prolapsed membranes there are technical difficulties in performing cerclage in order to prolongate pregnancy until sufficient fetal maturity assures survival of the newborn. We describe a case of cervical incompetence with prolapsed membranes at 21 weeks of gestation, in which we caused the decrease of intrauterine pressure with drainage of amniotic fluid by amniocentesis, unti (mais) l reintroduction of membranes into the uterine cavity was possible. This procedure allowed traction of cervical lips and cerclage with less mechanical trauma, warranting the evolution of pregnancy for 12 weeks and fetal survival

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

27

Leiomiomas uterinos e gravidez/ Uterine leiomyomas and pregnancy

Simon, Selvio Machado; Nogueira, Antônio Alberto; Almeida, Elza Carvalho Sant'Ana de; Poli Neto, Omero Benedicto; Silva, Júlio César Rosa e; Reis, Francisco Candido dos
2005-02-01

Resumo em português OBJETIVO: avaliar a evolução da gestação e o prognóstico materno-fetal em gestantes com leiomiomas uterinos. MÉTODOS: análise retrospectiva descritiva de 75 prontuários de gestantes com leiomiomas atendidas em hospital terciário, no período de janeiro de 1992 a janeiro de 2002. RESULTADOS: foram identificadas 75 gestantes com leiomiomas numa população de 34.467 gestantes atendidas neste período (incidência de 0,2%). Dezoito pacientes (24%) tiveram os diagnó (mais) sticos feitos previamente à gestação, 41 (54,6%) tiveram os diagnósticos durante a gestação e 16 (21,3%) durante a cesariana, das quais apenas seis não haviam sido submetidas à ultra-sonografia durante o pré-natal. Foram observados 10 partos com feto pré-termo e cinco casos de rotura prematura das membranas. Quarenta e sete pacientes (75,8%) foram submetidas à cesariana, sendo as indicações diretamente relacionadas aos leiomiomas em 38,3% delas (apresentação anômala, obstrução do canal de parto ou cicatriz uterina por miomectomia prévia). Foram diagnosticados quatro casos de necrose central do leiomioma, dois casos de degeneração hialina e um caso com potencial de malignidade nas pacientes submetidas à miomectomia ou histerectomia após a gestação. Sessenta e um recém-nascidos (98,4%) tiveram índices de Apgar maior que 7 no 5º minuto, e a cirurgia para miomectomia, quando realizada durante a gestação, não piorou o prognóstico materno-fetal. CONCLUSÕES: a incidência de leiomiomas na gestação foi de 0,2% no período, tendo a ultra-sonografia falhado no diagnóstico em 10 pacientes. A cesariana foi freqüentemente indicada neste grupo de pacientes, mas a presença de leiomiomas na gestação não comprometeu o índice de Apgar dos recém-nascidos. Resumo em inglês PURPOSE: to evaluate the evolution of pregnancy and the maternofetal prognosis in women with uterine leiomyomas. METHODS: a descriptive retrospective analysis of the medical records of 75 pregnant women with leiomyomas attended at the University Hospital, Faculty of Medicine of Ribeirão Preto, University of São Paulo, from January 1992 to January 2002. RESULTS: seventy-five pregnant women with leiomyomas were identified in a population of 34,467 pregnant women attended (mais) during this period (incidence of 0.2%). The diagnosis was made before pregnancy in 18 patients (24%), during the current pregnancy in 41 (54.6%), and during cesarean section in 16 (21.3%), of whom only six were not submitted to ultrasound scan during the prenatal period. Ten deliveries with preterm fetuses and five cases of premature rupture of the amniotic membranes were observed. Forty-seven patients (75.8%) were submitted to cesarean section, with the indication being directly related to the leiomyomas in 38.3% of them (anomalous presentation, obstruction of the birth canal, or uterine scar due to a previous myomectomy). Four cases of central necrosis, two cases of hyaline degeneration and one case of malignant potential of the leiomyoma were identified in patients submitted to postpartum myomectomy or hysterectomy. Sixty-one newborns (98.4%) had an Apgar score above 7 at the fifth minute of life, and surgery did not lead to a worse maternofetal prognosis when performed during pregnancy. CONCLUSIONS: the incidence of leiomyomas during pregnancy was 0.2% during the study period, with ultrasonography failing to diagnose 10 patients. Cesarean section was frequently indicated for this group of patients, but the presence of leiomyomas during pregnancy did not compromise the Apgar score of the newborns.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

28

Influência da retenção dos anexos fetais no hemograma de fêmeas bovinas da raça Holandesa/ The influence of retained fetal membranes on the hemogram of Holstein cows

Saut, J.P.E.; Birgel Junior, E.H.
2008-12-01

Resumo em português Analisou-se o hemograma de 177 amostras de sangue de fêmeas bovinas da raça Holandesa nos primeiros 90 dias pós-parto. As amostras foram colhidas de vacas não reagentes ao antígeno (GP 51) do vírus da leucose dos bovinos, distribuídas em dois grupos (I: puerpério fisiológico; II: puerpério com retenção dos anexos fetais) e subdivididas em quatro grupos de acordo com o momento de colheita. Nos primeiros 10 dias após o parto, o eritrograma não sofreu influênc (mais) ia da retenção dos anexos fetais. Com a evolução do puerpério, observou-se, nas vacas com retenção dos anexos fetais, anemia de grau leve entre o 10º e 30º dia pós-parto. O leucograma dos animais com retenção dos anexos fetais foi predominantemente linfocitário, caracterizado por leucopenia, neutropenia com desvio à esquerda degenerativo e eosinopenia. A partir do 10º dia após o parto, o leucograma não foi influenciado pela retenção dos anexos fetais. Resumo em inglês Hematological profiles of 177 blood samples from Holstein cows were determined during the first 90 days after parturition. Blood samples were collected from cows that were non-reactive to the bovine leukosis virus (GP 51) antigen. The animals were divided into two groups (group I: physiological puerperium and group II: puerperim with retained fetal membranes), and subdivided into four groups, based on the time that the samples were collected. During the first 10 days afte (mais) r parturition, retained fetal membranes did not influence the erythrogram. However, with the evolution of the puerperium period, a mild anemia was observed from the 10th to the 30th day postpartum in cows with retained fetal membranes. The leukocyte profile was predominantly lymphocytic, characterized by leucopenia induced by neutropenia with a left degenerative shift and eosinopenia. From the 10th day postpartum, the retained fetal membranes did not influence the leukogram.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

29

Hepatite C e gestação: análise de fatores associados à transmissão vertical/ Hepatitis C and pregnancy: an analysis of factors associated with vertical transmission

Gardenal, Renata Vidal Cardoso; Figueiró-Filho, Ernesto Antonio; Luft, Juliana Libman; Paula, Gregori Lucas Steimback Alves de; Vidal, Fábio Galvão; Turine Neto, Plínio; Souza, Renê Augusto Almeida de
2011-02-01

Resumo em português INTRODUÇÃO: Informações sobre hepatite C durante a gestação em serviços brasileiros são escassas. O objetivo deste estudo foi verificar os fatores associados à transmissão vertical do vírus da hepatite C em gestantes. MÉTODOS: Estudo observacional, transversal, realizado em gestantes procedentes do município de Campo Grande/MS, que apresentaram sorologia reagente e confirmada para VHC, no período de 2002 a 2005. Considerou-se transmissão vertical sorologia (mais) VHC positiva por ELISA, confirmada com PCR, após os 18 meses de vida do recém-nascido. Considerou-se fatores associados a TV: tipo de parto, tempo de rotura de membranas, amamentação, histórico de transfusões sanguíneas prévias, uso de drogas ilícitas, número de parceiros sexuais e presença de tatuagens pelo corpo. RESULTADOS: Identificou-se 58 gestantes portadoras do VHC, revelando prevalência de infecção de 0,2% (58/31.187). Das 58 pacientes, 23 (39,6%) preencheram os critérios de inclusão no estudo. A taxa de TV foi de 13% (3/23), sendo os subtipos virais mais frequentes: 1a (53%), 1b (30%), 2b (4%) e 3a (13%). Duas (8,7%) pacientes apresentaram co-infecção pelo HIV. Houve associação (p Resumo em inglês INTRODUCTION: Data concerning hepatitis C virus infection during pregnancy in Brazilian medical services are scarce. This study aimed to verify factors associated with vertical transmission (VT) of HCV in pregnant women. METHODS: Observational transversal study of pregnant women from Campo Grande, MS, central Brazil, with confirmed reagent serology for HCV infection from 2002 to 2005. Vertical transmission was considered to be positive HCV serology by ELISA, confirmed by (mais) PCR, after 18 months of life of the newborn. The factors studied associated with VT were: delivery mode, time of premature rupture of membranes, breastfeeding, blood transfusion history, drug addiction, number of sexual partners and the presence of body tattoos. RESULTS: Fifty-eight pregnant women with HCV infection were identified, indicating a prevalence rate of 0.2% (58/31,187). Of these 58 pregnant women,23 (39.6%) fulfilled the inclusion criteria. The VT rate was 13% (3/23), and the most frequent HCV viral subtypes were 1a (53%), 1b (30%), 2b (4%) e 3a (13.0%). Two (8.7%) patients were coinfected with HIV. A significant association (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

30

Fatores maternos e resultados perinatais no descolamento prematuro da placenta: comparação entre dois períodos/ Maternal factors and perinatal results in placental abruption: a comparative study of two periods

Nomura, Roseli Mieko Yamamoto; Cabar, Fabio Roberto; Machado, Tânia Regina Schupp; Martins, Aparecido Nakano; Ruocco, Rosa Maria de Souza Aveiro; Zugaib, Marcelo
2006-06-01

Resumo em português OBJETIVOS: comparar o perfil dos fatores maternos, aspectos clínicos e os resultados perinatais no descolamento prematuro da placenta (DPP), em dois períodos. MÉTODOS: avaliação retrospectiva dos casos de DPP ocorridos entre 01 de janeiro de 1994 e 31 de dezembro de 1997 (período 94-97), e entre 1 de abril de 2001 e 31 de março de 2005 (período 01-05), em gestações únicas com peso do recém-nascido superior a 500 g e idade gestacional acima da 20ª semana. Fora (mais) m analisados os fatores: idade materna, cor, antecedentes obstétricos, pré-natal, rotura prematura de membranas, intercorrências clínicas e/ou obstétricas, sangramento, tônus uterino, malformação fetal, tipo de parto, hemoâmnio e complicações maternas (histerectomia, atonia uterina, CIVD, insuficiência renal aguda e morte materna), e os resultados perinatais. RESULTADOS: no período 94-97, foram realizados 7692 partos e o DPP ocorreu em 0,78% (60 casos), e, no período 01-05, foram 8644 partos com 0,59% (51 casos) de DPP (sem diferença significativa). Observou-se diferença significativa entre os períodos 94-97 e 01-05 em relação à média do número de gestações (3,5±2,4 e 2,6±1,8; p=0,04), não realização de pré-natal (13,3 e 2,0%; p=0,03) e intercorrências maternas (38,3 e 64,7%; p=0,01). Não foram observadas diferenças significativas quanto ao sangramento, à alteração no tônus e aos resultados perinatais, entre os períodos, verificando-se apenas maior proporção de hemoâmnio no período 94-97 que no 01-05 (28,3 e 11,8%, p=0,03). CONCLUSÕES: apesar dos avanços da obstetrícia, as complicações maternas e os resultados perinatais foram semelhantes nos períodos analisados. A gravidade e a imprevisibilidade do fenômeno alertam para a prevenção e controle adequados diante dos fatores associados ao DPP, na abordagem desta doença. Resumo em inglês PURPOSE: to compare the maternal factors, clinical aspects and perinatal results in placental abruption during two periods. METHODS: retrospective analysis of placental abruption cases that occurred from January 1, 1994 through December 31, 1997 (period 94-97), and from April 4, 2001 through March 3, 2005 (period 01-05), in singleton delivery with birthweight higher than 500 g and after 20 weeks of gestation. The following factors were analyzed: maternal age, previous obs (mais) tetric history, prenatal care, premature rupture of membranes, obstetric and/or clinical intercurrent events, vaginal bleeding, uterine tonus, fetal anomaly, mode of delivery, hemoamnion and maternal complication (hysterectomy, uterine atony, disseminated intravascular coagulation, acute renal failure, and maternal death), and the perinatal results. RESULTS: the rate of placental abruption was 0.78% (60 cases) in the period 94-97 (n=7692 deliveries), and 0.59% (51 cases) in the period 01-05 (n=8644 deliveries), without significant difference. A significant difference was observed between the periods 94-97 and 01-05 regarding mean number of previous gestations (3.5±2.4 and 2.6±1.8, p=0.04), patients without prenatal care (13.3 and 2.0%, p=0.03) and maternal intercurrences (38.3 and 64.7%, p=0.01). No significant difference was observed related to vaginal bleeding, tonus abnormalities and perinatal results, between the periods, but a higher proportion of hemoamnion in 94-97 was found when compared to 01-05 (28.3 and 11.8%, p=0.03). CONCLUSIONS: in spite of obstetrical advances, maternal complications and perinatal results were similar in the analyzed periods. The severity and the unexpected results emphasize the importance of prevention and adequate control of associated factors, when this pathology is approached.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

31

Fatores Associados à Realização de Cesárea em Primíparas com uma Cesárea Anterior/ Factors Associated with Cesarean Section in Primipara Women with One Previous Cesarean Section

Cecatti, José Guilherme; Andreucci, Carla Betina; Cacheira, Pilar Souza; Pires, Helaine Maria Besteti; Silva, João Luiz Pinto e; Aquino, Márcia Maria Auxiliadora de
2000-04-01

Resumo em português Objetivo: avaliar a via de parto em um grupo de gestantes primíparas de baixa renda com uma cesárea anterior e os fatores associados à repetição da cesárea no segundo parto. Pacientes e Métodos: realizou-se um estudo caso-controle com 356 gestantes atendidas de janeiro de 1993 a janeiro de 1996 na Maternidade do CAISM/UNICAMP. Constituíram os casos as 153 gestantes que tiveram o segundo parto por cesárea, e os controles, as 203 que tiveram o segundo parto vaginal (mais) . Para a análise utilizaram-se médias, desvio padrão, teste t de Student, teste de Mann-Whitney, chi² e "odds ratio" (OR) e IC 95% para cada possível fator associado à realização de cesárea no segundo parto. Resultados: a via do segundo parto foi vaginal em 57% das vezes. Dentre as diversas variáveis estudadas, as que mostraram estar significativamente associadas à realização de cesárea no segundo parto foram: maior idade materna (para mulheres com 35 anos ou mais, OR = 16,4), antecedente de abortamento (OR = 2,09), indução do trabalho de parto (OR = 3,83), rotura prematura de membranas (OR = 2 ,83), a não-realização de analgesia durante o período de dilatação (OR = 5,3), o diagnóstico de algum sinal de vitalidade fetal alterada (OR = 2,7) e a ocorrência do parto à tarde (OR = 1,92). Conclusões: os resultados indicam que os fatores associados à repetição de cesárea em mulheres com uma cicatriz de cesárea nesta população são predominantemente médicos, mas há a possibilidade de se proporem intervenções dirigidas a diminuir o índice de repetição de cesáreas. Resumo em inglês Purpose: to evaluate the route of delivery in a group of low-income primipara pregnant women with a previous cesarean section, and the factors associated with the repetition of the cesarean section on the second delivery. Patients and Methods: it was a case-control study including 356 women who were assisted at the Maternity of CAISM/UNICAMP during the period between January 1993 and January 1996. The cases were 153 women whose second delivery was through a cesarean secti (mais) on and the controls were 203 women whose second delivery was vaginal. For analysis, means, standard deviation, Student's t-test, Mann-Whitney test, chi² test and odds ratio (OR) with 95% CI for each factor possibly associated with cesarean section on the second delivery were used. Results: the route of the second delivery was vaginal for 57% of the women. Among the several variables studied, those which showed to be significantly associated with a cesarean section on the second delivery were: higher maternal age (for women over 35 years, OR = 16.4), previous abortions (OR = 2.09), induced labor (OR = 3,83), premature rupture of membranes (OR = 2.83), not having an epidural analgesia performed during labor (OR = 5.3), the finding of some alteration in fetal well-being (OR = 2.7) and the delivery occurring during the afternoon (OR = 1.92). Conclusions: these results indicate that the factors associated with the repetition of cesarean section in women with a previous scar of cesarean section in this population are predominantly medical; however, there is still the possibility of proposing interventions directed to decreasing the rates of repeated cesarean sections.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

32

Estudo Comparativo dos Resultados Maternos e Perinatais entre Pacientes com Diabetes Pré-gestacional Tipo I e Tipo II/ Comparative Study of Maternal and Perinatal Outcomes among Patients with Pregestational Type I and Type II Diabetes

Carvalho, Micheline Monte de; Mendonça, Veruska Andrade de; Alencar Júnior, Carlos Augusto; Augusto, Ana Paula Andrade; Nogueira, Marcelo Bezerra
2000-06-01

Resumo em português Objetivos: avaliar a evolução da gestação, controle metabólico e resultados perinatais de pacientes diabéticas pré-gestacionais e fazer um estudo comparativo entre os resultados de pacientes com diabetes insulino-dependente e não-insulino-dependente. Métodos: análise retrospectiva de prontuários de 57 pacientes com diagnóstico de diabetes pré-gestacional que iniciaram pré-natal no Serviço de Medicina Materno-Fetal da Maternidade-Escola Assis Chateaubriand d (mais) a Universidade Federal do Ceará, no período de janeiro 1995 a dezembro de 1998. As 57 grávidas incluídas no estudo foram divididas em dois grupos: grupo I, composto de 28 pacientes portadoras de diabetes insulino-dependente (tipo I), e grupo II, com 29 gestantes com diabetes não-insulino-dependente (tipo II) controladas com dieta ou com hipoglicemiante oral antes da gestação. Resultados: não houve diferença estatisticamente significante entre os dois grupos em relação à necessidade de internamento para controle glicêmico (39,2% x 27,5%) e complicações maternas, tais como: hipertensão arterial crônica (14,2% x 27,5%), doença hipertensiva específica da gravidez (14,2% x 17,2%), amniorrexe prematura (3,5% x 10,3%), infecção do trato urinário (10,7% x 6,8%) e trabalho de parto prematuro (3,5% x 6,8%). Foi observado, porém, maior número de episódios de hipoglicemia materna entre as pacientes insulino-dependentes (35,7% x 3,4%). Os resultados perinatais foram semelhantes. Observamos elevados índices de malformações e morbimortalidade perinatal. Conclusão: não houve diferença na incidência de intercorrências clínicas e obstétricas entre as pacientes insulino-dependentes e não-insulino-dependentes, excluindo-se hipoglicemia materna. Resumo em inglês Purpose: to evaluate the evolution of gestation, metabolic control and perinatal outcome of pregestational diabetic patients and to perform a comparative study of the results of patients with insulin-dependent diabetes (type I) and non-insulin-dependent diabetes (type II). Methods: retrospective analysis of 57 pregestational diabetic woman charts who began a prenatal follow-up in the Service of Maternofetal Medicine of the Maternidade-Escola Assis Chateaubriand of the Uni (mais) versidade Federal do Ceará, in the period from January 1995 to December 1998. The 57 pregnant women included in the study were divided into groups: the first, composed of 28 patients with insulin-dependent diabetes (type I), and the second with 29 pregnant women with non-insulin-dependent diabetes (type II), controlled with diet or with oral hypoglycemics before pregnancy. Results: there was no statistically significant difference between the two groups in relation to the need of hospitalization for glycemia control (39.2% x 27.5%) and maternal complications, such as: chronic arterial hypertension (14.2% x 27.5%), pregnancy-induced hypertension (14.2% x 17.2%), premature rupture of membranes (3.5% x 10.3%), urinary tract infection (10.7% x 6.8%), and preterm labor (3.5% x 6.8%). However, episodes of maternal hypoglycemia were more frequent among insulin-dependent patients (35.7% x 3.4%). The perinatal results were similar. We observed a great number of congenital anomalies and increased perinatal morbidity and mortality. Conclusion: there was no difference in the incidence of obstetric and clinical complications between insulin-dependent and non-insulin-dependent patients, except for maternal hypoglycemia.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

33

Efeitos do fumo na gravidez/ Health effects of smoking in pregnancy

Aleixo Neto, Antonio
1990-10-01

Resumo em português Foi feita atualização da literatura quanto aos efeitos do fumo na gravidez, na saúde do feto e do recém-nascido. São mostrados dados recentes sobre a prevalência do fumo durante a gravidez, principalmente dos Estados Unidos da América, já que não há dados disponíveis do Brasil. É ressaltada a importância da fumante passiva e dos possíveis malefícios que poderiam ser causados pela aspiração de fumo pelas grávidas, tanto em casa quanto nos locais de trabal (mais) ho. São revisados dados recentes mostrando que o fumo durante a gravidez aumenta o risco de mortalidade infantil e fetal, após o controle de variáveis, e que este risco está relacionado com a quantidade de fumo aspirado. São relacionados os fatores pelos quais o fumo causa aumento da mortalidade fetal e infantil, salientando-se: o baixo peso, a ruptura prematura de membranas, a placenta prévia, o deslocamento prematuro de placenta e a prenhez tubária. Resumo em inglês A review of the literature on the effects of smoking on the health during pregnancy has been undertaken. Recent data on smoking patterns in the USA are listed and the gravity of the effects of passive smoking is bronght out. The review of some new data shows that smoking in pregnancy increases the risk of fetal and infant mortality, and that the risk is dose-related. The factors by means of which smoking leads to the increase of fetal and infant mortality are given and include: low birthweight, premature rupture of membranes, abruptio placentae, placenta previa and tubal pregnancy.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

34

Efeitos do fumo na gravidez/ Health effects of smoking in pregnancy

Aleixo Neto, Antonio
1990-10-01

Resumo em português Foi feita atualização da literatura quanto aos efeitos do fumo na gravidez, na saúde do feto e do recém-nascido. São mostrados dados recentes sobre a prevalência do fumo durante a gravidez, principalmente dos Estados Unidos da América, já que não há dados disponíveis do Brasil. É ressaltada a importância da fumante passiva e dos possíveis malefícios que poderiam ser causados pela aspiração de fumo pelas grávidas, tanto em casa quanto nos locais de trabal (mais) ho. São revisados dados recentes mostrando que o fumo durante a gravidez aumenta o risco de mortalidade infantil e fetal, após o controle de variáveis, e que este risco está relacionado com a quantidade de fumo aspirado. São relacionados os fatores pelos quais o fumo causa aumento da mortalidade fetal e infantil, salientando-se: o baixo peso, a ruptura prematura de membranas, a placenta prévia, o deslocamento prematuro de placenta e a prenhez tubária. Resumo em inglês A review of the literature on the effects of smoking on the health during pregnancy has been undertaken. Recent data on smoking patterns in the USA are listed and the gravity of the effects of passive smoking is bronght out. The review of some new data shows that smoking in pregnancy increases the risk of fetal and infant mortality, and that the risk is dose-related. The factors by means of which smoking leads to the increase of fetal and infant mortality are given and include: low birthweight, premature rupture of membranes, abruptio placentae, placenta previa and tubal pregnancy.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

35

Efeito da aplicação de prostaglandina (PGF2alfa ) no pós-parto imediato sobre a incidência de retenção de placenta em vacas de leite/ The effect of Prostaglandin (PGF2alpha) injection in the early post partum period on the incidence of retained placenta in dairy cows

Santos, R.M.; Vasconcelos, J.L.M.; Souza, A.H.; Meneghetti, M.; Ferreira Jr., N.
2002-02-01

Resumo em português Este trabalho teve como objetivo avaliar o efeito da aplicação de prostaglandina na primeira hora pós-parto sobre a incidência de retenção de placenta 8 e 12 horas pós-parto. Foram utilizadas 82 vacas como controle e 82 vacas tratadas com 25mg de prostaglandina (LUTALYSE®, 5ml). Vacas tratadas com PGF2alfa liberaram a placenta mais rápido (P(mais) foi 30,5% no grupo-controle e 17,1% no grupo-tratado (P Resumo em inglês The purpose of this study was to evaluate the effect of an intramuscular injection of prostaglandin, within the first hour post partum, on the incidence of retained fetal membranes in cows, at 8 and 12 hours post-partum. Eighty-two cows were used as controls and 82 were treated with 25mg of prostaglandin (LUTALYSE®, 5ml), in two different farms. Cows treated with PGF2alpha released the placenta faster (P(mais) The incidence of retained placenta with more than 8h post partum was 30.5% in the control group and 17.1% in the treated group (P

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

36

Diagnóstico laboratorial do líquido amniótico/ Laboratory diagnosis of amniotic fluid

Campana, Sabrina Gonçalves; Chávez, Juliana Helena; Haas, Patrícia
2003-09-01

Resumo em português O presente trabalho tem como objetivos a definição e a fisiologia do líquido amniótico, ressaltando aspectos citológicos e principais técnicas para diagnóstico laboratorial das patologias mais freqüentes. A metodologia utilizada foi a revisão bibliográfica atualizada relacionando os aspectos citológicos com a idade gestacional e técnicas laboratoriais para diagnóstico das principais patologias em que são observadas alterações do líquido amniótico, conclu (mais) indo-se que este é um importante componente do ambiente intra-uterino. Sua produção e absorção dependem de uma série de mecanismos interdependentes entre o feto, a placenta, as membranas e o organismo materno. Atualmente este fluido pode fornecer inúmeras informações sobre a saúde fetal, realizando-se diversas técnicas, entre elas a amniocentese e a dosagem de alfafetoproteína, que pode detectar defeitos do tubo neural e trissomia do cromossomo 21. A análise do líquido amniótico reforça a importância da realização adequada de um pré-natal, sendo importante relacionar os resultados laboratoriais com a clínica. Resumo em inglês This present paper aims the definition of the amniotic fluid and its physiology standing out cytological aspects and main techniques for laboratorial diagnosis of the most frequent pathologies. The methodology was based on updated bibliographical research relating the cytological aspects with the pregnancy age and laboratorial techniques for diagnosis of the main pathologies in which alterations of the amniotic fluid are observed, concluding that this is an important comp (mais) onent of the intrauterine environment. Its production and absorption depend on a series of interdependent mechanisms among the fetus, the placenta, the membranes and the maternal organism. Currently this fluid can supply innumerable information on the fetal health by the use of diverse techniques, among which, amniocentesis and dosage of alpha-fetoprotein, which can detect defects of the neural tube and trissomia of chromosome 21. The analysis of the amniotic fluid strengthens the importance of the adequate prenatal care, being important to relate the laboratorial results to clinical practice.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

37

Complicações maternas decorrentes das cirurgias endoscópicas em Medicina fetal/ Maternal complications following endoscopic surgeries in fetal Medicine

Peralta, Cleisson Fábio Andrioli; Sbragia, Lourenço; Corrêa-Silva, Eloisa Pedroso de Barros; Young Oh, Gabriela Hae; Braga, Angélica de Fátima Assunção; Gomes, Débora Alessandra de Castro; Barini, Ricardo
2010-06-01

Resumo em português OBJETIVO: descrever as complicações maternas decorrentes dos procedimentos endoscópicos terapêuticos em Medicina fetal, realizados em um centro universitário no Brasil. MÉTODOS: estudo observacional retrospectivo que incluiu gestantes atendidas no período de Abril de 2007 a Maio de 2010. Esses casos foram submetidos aos seguintes procedimentos: ablação vascular placentária com laser (AVPL) por síndrome de transfusão feto-fetal (STFF) grave; oclusão traqueal f (mais) etal (OTF) e retirada de balão traqueal por via endoscópica por hérnia diafragmática congênita (HDC) grave e AVPL, com ou sem cauterização bipolar do cordão umbilical, por síndrome da perfusão arterial reversa (SPAR) em gêmeo acárdico. As principais variáveis descritas para cada condição clínica/tipo de cirurgia foram as complicações maternas e a sobrevida (alta do berçário) do neonato/lactente. RESULTADOS: cinquenta e seis gestantes foram submetidas a 70 procedimentos: STFF grave (34 pacientes; 34 cirurgias); HDC grave (16 pacientes; 30 cirurgias) e SPAR (6 pacientes; 6 cirurgias). Entre as 34 gestantes tratadas com AVPL por STFF, duas (2/34=5,9%) apresentaram perda de líquido amniótico para a cavidade peritoneal e sete (7/34=20,6%) tiveram abortamento após os procedimentos. A sobrevida de pelo menos um gêmeo foi de 64,7% (22/34). Entre as 30 intervenções realizadas para HDC, houve perda de líquido amniótico para a cavidade peritoneal materna em um caso (1/30=3,3%) e rotura prematura pré-termo de membranas após três (3/30=30%) fetoscopias para retirada do balão traqueal. A sobrevida com alta do berçário foi de 43,8% (7/16). Entre os seis casos de SPAR, houve sangramento materno para a cavidade peritoneal após uma cirurgia (1/6=16,7%) e a sobrevida com alta do berçário foi de 50% (3/6). CONCLUSÕES: em concordância com os dados disponíveis na literatura, em nosso centro, os benefícios relacionados às intervenções endoscópicas terapêuticas em casos de STFF, HDC e SPAR parecem superar os riscos de complicações maternas que, raramente, foram consideradas graves. Resumo em inglês PURPOSE: to describe the maternal complications due to therapeutic endoscopic procedures in fetal Medicine performed at an university center in Brazil. METHODS: retrospective observational study including patients treated from April 2007 to May 2010 who underwent laser ablation of placental vessels (LAPV) for severe twin-twin transfusion syndrome (TTTS); fetal tracheal occlusion (FETO) and endoscopic removal of tracheal balloon in cases of severe congenital diaphragmatic (mais) hernia (CDH); LAPV with or without bipolar coagulation of the umbilical cord in cases of twin reversed arterial perfusion (TRAP) sequence. The main variables described for each disease/type of surgery were maternal complications and neonatal survival (discharge from nursery). RESULTS: fifty-six patients underwent 70 procedures: Severe TTTS (34 patients; 34 surgeries); severe CDH (16 patients; 30 surgeries), and TRAP sequence (6 patients; 6 surgeries). Among 34 women who underwent LAPV for TTTS, two (2/34=5.9%) experienced amniotic fluid leakage to the peritoneal cavity and seven (7/34=20.6%) miscarried after the procedure. Survival of at least one twin was 64.7% (22/34). Among 30 interventions performed in cases of CDH, there was amniotic fluid leakage into the maternal peritoneal cavity in one patient (1/30=3.3%) and premature preterm rupture of membranes after three (3/30=30%) fetoscopies for removal of the tracheal balloon. Infant survival with discharge from nursery was 43.8% (7/16). Among six cases of TRAP sequence, there was bleeding into the peritoneal cavity after surgery in one patient (1/6=16.7%) and neonatal survival with discharge from nursery was 50% (3/6). CONCLUSIONS: in agreement with the available data in literature, at our center, the benefits related to therapeutic endoscopic interventions for TTTS, CDH and TRAP sequence seem to overcome the risks of maternal complications, which were rarely considered severe.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

38

Colonização bacteriana do canal cervical em gestantes com trabalho de parto prematuro ou ruptura prematura de membranas/ Cervical bacterial colonization in women with preterm labor or premature rupture of membranes

Lajos, Giuliane Jesus; Passini Junior, Renato; Nomura, Marcelo Luís; Amaral, Eliana; Pereira, Belmiro Gonçalves; Milanez, Helaine; Parpinelli, Mary Ângela
2008-08-01

Resumo em português OBJETIVO: estudar a colonização bacteriana do canal cervical em gestantes com trabalho de parto prematuro ou com ruptura prematura de membranas. MÉTODOS: foram avaliadas 212 gestantes com trabalho de parto prematuro ou ruptura prematura de membranas. Na admissão hospitalar foram coletadas duas amostras do conteúdo endocervical e realizadas bacterioscopia e cultura em meios ágar sangue e ágar chocolate. Foram analisadas associações da colonização endocervical co (mais) m infecção do trato urinário materno, corioamnionite, utilização de antibióticos, sofrimento fetal, prematuridade e infecção e óbito neonatais. RESULTADOS: a prevalência de colonização endocervical foi 14,2% (IC95%=9,5-18,9%), com resultados similares entre os casos com trabalho de parto prematuro ou ruptura prematura de membranas. O microorganismo mais prevalente na população estudada foi o estreptococo do grupo B (9,4%), sendo também isolados Candida sp, Streptococcus sp, Streptococcus pneumoniae, Escherichia coli e Enterococcus sp. Das bacterioscopias analisadas, os achados mais freqüentes foram baixa prevalência de bacilos de Döderlein e elevado número de leucócitos. Em mulheres colonizadas, houve maior prevalência de infecção do trato urinário (23,8 versus 5,4%; p Resumo em inglês PURPOSE: to study cervical colonization in women with preterm labor or premature rupture of membranes. METHODS: two hundred and twelve pregnant women with preterm labor or premature rupture of membranes were studied. Two cervical samples from each woman were collected and bacterioscopy and culture were performed. Association of cervical microorganisms and urinary tract infection, chorioamnionitis, fetal stress, antibiotic use, prematurity, neonatal infection, and neonatal (mais) death were evaluated. RESULTS: the prevalence of endocervical colonization was 14.2% (CI95%=9.5-18.9%), with similar results in preterm labor or premature rupture of membranes. Group B streptococcus was the most prevalent organism (9.4%). Other organisms isolated were Candida sp, Streptococcus sp, Streptococcus pneumoniae, Escherichia coli and Enterococcus sp. The most common findings of bacterioscopy were a reduced number of lactobacilli and a great number of leukocytes. Endocervical colonization was associated with a higher occurrence of urinary tract infection (23.8 versus 5.4%; p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

39

Asma e Gravidez: Tratamento Hospitalar/ Asthma and Pregnancy: Hospital Admission

Mauad Filho, Francisco; Dias, Cleusa Cascaes; Ramos, Deborah; Nogueira, Antonio Alberto; Berezowski, Aderson Tadeu; Duarte, Geraldo
2001-09-01

Resumo em português Objetivo: avaliar as complicações perinatais decorrentes da associação de asma e gravidez em pacientes que necessitaram hospitalização para controle da crise asmática. Método: análise retrospectiva de 12 casos de asma e gravidez que necessitaram de internação hospitalar e foram assistidos no Departamento de Ginecologia e Obstetrícia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, no período compreendido entre 1992 e 1996. Os parâmetr (mais) os analisados foram: idade materna, acompanhamento pré-natal, tempo de permanência hospitalar, tratamento instituído, intercorrências gravídicas, idade gestacional ao parto, tipo de parto, peso ao nascer e índice de Apgar. Resultados: das 12 gestantes asmáticas, 7 não haviam iniciado o seguimento pré-natal antes da internação para o tratamento da crise asmática. Três pacientes apresentaram doença hipertensiva específica da gravidez, sendo um dos casos associado a rotura prematura de membranas e corioamnionite e outro associado a descolamento prematuro de placenta. Foram diagnosticados 2 casos de insuficiência placentária, um deles associado a trabalho de parto prematuro e transfusão feto-fetal em gestação gemelar e outro associado a oligoâmnio. Foi detectado 1 caso de oligoâmnio associado a pneumonia materna e óbito fetal e também 1 caso de polidrâmnio. Além disso, ocorreram 2 casos de parto prematuro e 3 recém-nascidos foram considerados pequenos para a idade gestacional. Conclusões: a prevenção das complicações da asma na gravidez deve ser instituída antes mesmo da concepção, enfatizando-se os aspectos educativos da paciente em relação à doença e afastando-se quando possível os fatores desencadeantes das crises, como os alergênios ambientais e o tabagismo. O tratamento deve ser instituído precocemente e a paciente deve ser acompanhada em conjunto pelo obstetra e pelo pneumologista. Resumo em inglês Purpose: to study perinatal outcome in asthmatic pregnant patients who required hospital admission to control acute exacerbations. Patients and Method: retrospective study of 12 pregnant asthmatic patients admitted at the Hospital das Clínicas, Department of Obstetrics and Gynecology, FMRP-USP, during the period between 1992 and 1996. The analyzed data included: maternal age, prenatal care, length of hospitalization, gestational age at delivery, type of delivery, neonata (mais) l weight and Apgar score. Results: among the 12 asthmatic pregnant patients 7 did not have prenatal care for acute exacerbation treatment before hospitalization. Three of 12 developed preeclampsia (one with premature rupture of membranes and infection of the amniotic cavity and one with premature separation of the placenta); 2 of 12 were diagnosed with premature placental aging (one with premature labor and twin-to-twin transfusion syndrome and one with oligohydramnios); 1 of 12 was diagnosed with oligohydramnios and fetal death and had pneumonia, and 1 of 12 was diagnosed with polyhydramnios. Among the infants, 3 were small for gestational age. Conclusions: perinatal complications were more frequent in asthmatic pregnant patients who required hospital care for the acute exacerbations. Chronic asthmatic patients in reproductive age should be advised before pregnancy about the prophylactic measures to reduce the incidence of acute crises and exacerbations during pregnancy should be treated promptly.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

40

Alterações morfológicas placentárias de recém-nascidos pequenos para a idade gestacional/ Changes in placental morphology of small for gestational age newborns

Oliveira, Lúcio H.; Xavier, César C.; Lana, Ana M.A.
2002-09-01

Resumo em português Objetivo: verificar a morfologia placentária de recém-nascidos a termo pequenos para a idade gestacional, tendo como hipótese a existência mais freqüente de alterações placentárias em recém-nascidos pequenos para a idade gestacional do que em adequados para a idade gestacional. Métodos: realizou-se estudo transversal, na maternidade Terezinha de Jesus, em Juiz de Fora, MG, no período compreendido entre fevereiro e novembro de 1996, no qual foram coletados dados (mais) referentes a cinqüenta recém-nascidos a termo, estimados como pequenos para a idade gestacional. Como grupo controle, foram incluídos recém-nascidos a termo, estimados como adequados para a idade gestacional, randomizados na proporção de um controle para cada caso. Dos 100 recém-nascidos participantes do estudo, foram obtidas as placentas, cordão umbilical e membranas, que foram examinados no Laboratório de Histologia e Embriologia do Departamento de Morfologia da UFJF e no Departamento de Anatomia Patológica e Medicina Legal da UFMG. As mães foram entrevistadas, e os recém-nascidos avaliados quanto à idade gestacional, peso, comprimento e perímetro cefálico. Resultados: as placentas dos recém-nascidos pequenos para a idade gestacional apresentaram maior incidência de corioamnionite, infarto placentário, deposição perivilosa extensa de fibrina e vilosite crônica em focos múltiplos de localização parabasal, além de mostrarem menor peso e menores diâmetros em relação às placentas do grupo de recém-nascidos adequados para a idade gestacional (p Resumo em inglês Objective: to verify changes in placental morphology of small for gestational age newborns, considering that the occurrence of placental alterations is more frequent in small for gestational age (SGA) infants than in appropriate for gestational age (AGA) infants. Methods: fifty SGA newborns were included in a cross-sectional study, which involved gross anatomy and light microscopy of placenta, membranes and umbilical cord. An equal size sample of randomized AGA newborns w (mais) as used. All children were born at Maternidade Terezinha de Jesus, Juiz de Fora - MG, between February and November, 1996. After an informed consent was given by the mothers, the newborns were weighted at birth with assessment of length and head circumference. Every child's placenta, membranes and umbilical cord were sent to the laboratory of histology and embryology of the Department of Morphology of Universidade Federal de Juiz de Fora and Department of Pathology and Forensic Medicine of Universidade Federal de Minas Gerais. Results: placentas of SGA newborns differed significantly with greater incidence of chorioamniotitis, placental infarction, extensive perivillous fibrin deposition and multiple foci of parabasal chronic villitis. They were also lighter and had smaller diameters. Placentary index (placental weight/newborn's weight ratio) was also significantly greater, indicating that although both placenta and small for gestational age newborn presented low weight, placentas impairment was smaller. Conclusions: placentas of small for gestational age newborns differed significantly if compared to those of adequate gestational age.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)