Sample records for ferritin
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 20 shown. Select sample records:



1

Ferritina sérica e coronariopatia obstrutiva: correlação angiográfica/ Serum ferritin and obstructive coronary artery disease: angiographic correlation

Godoy, Moacir Fernandes de; Takakura, Isabela Thomaz; Machado, Rafael Dinardi; Grassi, Luciano Vaccari; Nogueira, Paulo Roberto
2007-04-01

Resumo em português OBJETIVO: Verificar a possível associação entre os valores séricos de ferritina e o grau de coronariopatia obstrutiva. MÉTODOS: Foram estudados 115 pacientes com cinecoronariografia e concomitante dosagem sérica de ferritina. Os valores de corte adotados foram 80 ng/ml para mulheres, e 120 ng/ml para homens. RESULTADOS: As ferritinemias médias nos sexos masculino e feminino foram, respectivamente, 133,9±133,8 ng/ml 214,6±217,2 ng/ml (p=0,047). Observo (mais) u-se que 44,1% das mulheres se apresentavam com ferritinemia normal, contra 30,9% dos homens (p=0,254). Nos pacientes sem coronariopatia obstrutivas ou com obstruções discretas (grupo A), a ferritinemia foi de 222,3±325 ng/ml. Já para as obstruções moderadas (grupo B) e graves (grupo C), os níveis foram, respectivamente, 145,6±83,7 ng/ml e 188,9±150,6 ng/ml. Não houve correlação entre o grau de coronariopatia e o nível de ferritina sérica quanto à ferritinemia média. Em relação ao valor de corte, a quantidade de mulheres com ferritina acima de 80 ng/ml que se encontravam nos grupos B+C ou somente C foi significativamente maior que a quantidade de mulheres no grupo A (Odds Ratio 9,71 com IC95% de 1,63 a 57,72). Já no sexo masculino, constataram-se graus similares de coronariopatia tanto acima como abaixo de valor de corte (Odds Ratio 0,92 com IC95% de 0,28 a 2,95). CONCLUSÃO: Constatou-se que mulheres com níveis de ferritinemia acima de 80 ng/ml apresentaram significativamente mais coronariopatia obstrutiva de grau importante que mulheres com taxas abaixo daquele valor. Em homens, a ferritinemia não foi elemento preditor do grau de obstrução. Resumo em inglês OBJECTIVE: To verify the possible association between the levels of serum ferritin and the degree of obstructive coronary artery disease. METHODS: 115 patients with coronary arteriography and concomitant evaluation of serum ferritin were studied. The adopted cut-off values were 80 ng/ml for women and 120 ng/ml for men. RESULTS: The mean ferritin levels for males and females were 133.9±133.8 ng/ml and 214.6±217.2 ng/ml, respectively (p=0.047). It was observed (mais) that 44.1% of the women had normal serum ferritin levels in comparison to 30.9% of the men (p=0.254). In the patients without obstructive coronary artery disease or with less severe obstructions (group A) the serum ferritin level was 222.3±325 ng/ml. On the other hand, for those with moderate (group B) and severe obstructions (group C) the levels were 145.6+-83.7 ng/ml and 188.9±150.6 ng/ml, respectively. There was no correlation between the degree of coronary artery disease and the mean level of serum ferritin. Regarding the cut-off value, the number of women with serum ferritin level > 80 ng/ml in groups B+C or only C was significantly higher than the number of women in group A (ODDS RATIO 9.71 with 95%CI from 1.63 to 57.72). For males there was no significant difference between the number of cases above or below the cut-off values (ODDS RATIO 0.92 with 95%CI from 0.28 to 2.95). CONCLUSION: It was verified that women with serum ferritin levels > 80 ng/mL presented more severe obstructive coronary artery disease than women with lower levels. In men, the serum ferritin level was not a predictor element of the degree of obstruction.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

2

Valores de ferritina sérica em beta talassemia heterozigota/ Serum ferritin levels in beta thalassemia carrier

Estevão, Isabeth F.; Souza, Maria Cristina S.; Manzato, Antonio J.; Bonini-Domingos, Claudia R.
2010-01-01

Resumo em inglês A low iron level, the commonest nutritional deficiency in the world, is a public health problem in developing countries. On the other hand, an excessive amount of iron is toxic, causing several organic dysfunctions, such as diabetes, cirrhosis, endocrinopathies and heart disease. Researchers have reported an association of iron overload with beta-thalassemia. The aim of this paper was to compare the serum ferritin levels of women with the beta-thalassemia trait. The resul (mais) ts of serologic tests of 137 women of childbearing age were analyzed; 63 had the beta-thalassemia trait and 74 had Hb AA. In the beta-thalassemia carriers, the median ferritin value was 51.90 ng/mL and in the non-carriers 31.60 ng/mL (p = 0.0052). Levels of less than 20 and above 150 ng/mL were observed in 28% and 3% of the non-carriers and in 16% and 11% of the carriers, respectively. With these results it is possible to conclude that women in the reproductive age with the beta-thalassemia trait present higher ferritin levels in the northeastern region of São Paulo State. Further studies are necessary to clarify possible genetic and/or environment factors which interfere in iron absorption.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

3

Concentrações de hemoglobina e ferritina sérica em escolares da rede pública municipal de Teresina, Piauí, Nordeste do Brasil/ Hemoglobin and serum ferritin concentrations in public school children from Teresina, in the State of Piauí, in Northeast Brazil

Santos, Marize Melo dos; Diniz, Alcides da Silva; Nogueira, Nadir do Nascimento
2008-12-01

Resumo em português OBJETIVOS: avaliar o estado nutricional de ferro em escolares de instituições públicas de ensino de Teresina, Piauí, Brasil. MÉTODOS: corte transversal, envolvendo amostra aleatória, selecionada em duas etapas, de 747 escolares (7-11 anos), de ambos os sexos, no período de agosto / setembro de 2000. A anemia foi rastreada em 747 escolares e para o diagnóstico adotou-se a concentração de hemoglobina (Hb) (mais) m 207 escolares, mediante análise das concentrações de ferritina sérica (FerS), considerando-se baixas reservas valores Resumo em inglês OBJECTIVES: to assess iron nutritional status of public school children in Teresina, Piauí, Brazil. METHODS: a cross-sectional survey was conducted among 747 school children of both sexes, aged between seven and eleven years, who were randomly selected using a two-step sampling procedure, in August/September 2000. Children with hemoglobin (Hb) concentrations less than 11.5 g/dL were evaluated as anemic and low body iron (Sfer(mais) LTS: the prevalence of anemia was 14.3% (95%CI 12.2-17.4) and of low body iron 20.3% (95%CI 15.2-26.6). Anemia and body iron depletion were not correlated with gender (p=0.60; p=0.96, respectively) or age group (p=0.85; p=0.53, respectively). SFer was not correlated (r=0.1; p=0.168) with Hb concentrations. The prevalence of iron deficiency anemia (Hb

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

4

Folato, vitamina B12 e ferritina sérica e defeitos do tubo neural/ Folate, vitamin B12, serum ferritin and defects of the neural tube

Thame, Gizele; Shinohara, Elvira Maria Guerra; Santos, Hosana Gonçalves dos; Moron, Antonio Fernandes
1998-09-01

Resumo em português Objetivo: verificar os níveis de folatos, vitamina B12 e ferritina em pacientes cujos fetos apresentaram defeitos de tubo neural (DTN). O folato sangüíneo e a vitamina B12 atuam como cofatores para as enzimas envolvidas na biossíntese do DNA. A interrupção deste processo pode impedir o fechamento do tubo neural. A suplementação vitamínica contendo folato pode reduzir as taxas de ocorrência de defeitos de tubo neural, embora exista a preocupação de que esta pre (mais) venção possa mascarar a deficiência de vitamina B12. Métodos: dosagens de vitamina B12 e ferritina pelo método de enzimaimunoensaio com micropartículas e a dosagens de ácido fólico pelo método de captura iônica (IMx ABBOTT). Resultados: a porcentagem de gestantes com deficiência de vitamina B12 (níveis séricos Resumo em inglês Purpose: to determine folate, vitamin B12 and ferritin levels in patients whose fetuses presented neural-tube defects (NTD). Blood folate and vitamin B12 act as cofactors of enzymes involved in DNA biosynthesis. Interruption of this process may block neural-tube closing. Vitamin supplementation with folate may reduce occurrence rates and recurrence of NTD, although there is concern about the fact that this prevention may mask vitamin B12 deficiency. Methods: vitamin B12 a (mais) nd ferritin determinations by enzyme immunoassay with microparticles and folic acid determination using the ion capture method (IMx ABBOTT). Results: the percentage of pregnant women with vitamin B12 deficirncy (serum levels

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

5

Determinação dos valores hematológicos e das concentrações séricas de ferro e ferritina em sangue de cordão umbilical de recém-nascidos de termo e pré-termo no Hospital Israelita Albert Einstein de São Paulo/ Hematologic values and serum concentration of iron and ferritin obtained from umbilical cord blood of newborn babies at the Jewish Hospital Albert Einstein of São Paulo - Brazil

Silber, Marcelo; Segre, Conceição A M; Goldenberg, Saul; Casanova, Lucy Duailibi
2000-12-01

Resumo em português Determinaram-se os valores hematológicos (Hb, Ht, VCM, HCM, CHCM, reticulócitos) e as concentrações séricas de ferro e ferritina no sangue de cordão umbilical de recém-nascidos (RN) no Hospital Albert Einstein. A amostra continha 32 RN de termo (T) e 30 RN pré-termo (PT). Os RN apresentavam-se clinicamente sadios, sendo excluídos os que apresentaram intercorrências clínicas ou no momento do parto. O sangue foi colhido por punção da veia umbilical até 5 minut (mais) os após a dequitação e encaminhado ao laboratório de patologia clínica para processamento laboratorial. Os valores hematológicos encontram-se mais elevados no grupo de RNT em relação ao grupo de RNPT (p Resumo em inglês Several hematologic values (hemoglobin, hematocrit, reticulocyte count, mean concentration of hemoglobin, mean corpuscular concentration) and serum concentration of iron and ferritin were obtained from umbilical cord blood of 32 term newborn babies and 30 preterm newborn babies born at Hospital Albert Einstein. All babies were healthy, with no clinical problems at delivery or in the few hours after birth. Blood was obtained by needle puncture on umbilical vein at least 5 (mais) minutes after the placenta was detached from endometrium, and sent to Central Laboratory to be analised. The hematologic values were more elevated in the group of term babies in comparison with the group of preterm (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

6

Avaliação dos níveis de hiper-homocisteinemia, vitamina E, selênio, cobre, ceruloplasmina e ferritina em pacientes com diagnóstico de acidente vascular cerebral isquêmico/ Assesment of homocysteine, vitamin E, selenium, copper, ceruloplasmin and ferritin levels in patients with ischemic stroke diagnosis

Harboe-Gonçalves, Lillian; Vaz, Luiz Sérgio; Marcelo, Buzzi
2007-02-01

Resumo em português OBJETIVO: Avaliar níveis sangüíneos de hiper-homocisteinemia, vitamina E, selênio, cobre, ceruloplasmina e ferritina em pacientes com diagnóstico de acidente vascular cerebral isquêmico (AVCI). CASUÍSTICA, MATERIAIS E MÉTODOS: Estudo transversal analítico de 104 pacientes diagnosticados com AVCI e 98 controles. Dosagem de homocisteína e vitamina E feita por cromatografia líquida de alta performance. O selênio foi dosado por tecnologia de espectrometria de mass (mais) a por plasma indutivamente acoplado; o cobre o foi por colorimetria; a ceruloplasmina, por nefelometria; e a ferritina, por imunoensaio enzimático conjugado à fluorescência (Elfa). Análise estatística feita com testes t de Student e análise de variância. RESULTADOS: Encontrada hiper-homocisteinemia em 43% dos pacientes e 13% dos controles. Os valores obtidos nas dosagens de vitamina E, cobre, ceruloplasmina e ferritina foram significativamente maiores no grupo paciente do que no grupo controle. Quanto ao selênio, a diferença entre os dois grupos não foi significativa. DISCUSSÃO: Níveis de hiper-homocisteinemia foram maiores que os encontrados na literatura, podendo ser conseqüência da genética ou dos hábitos alimentares da população. Os resultados encontrados para vitamina E, selênio, cobre, ceruloplasmina e ferritina coincidem com os de alguns trabalhos publicados, mas o modelo deste estudo não avalia se os níveis de vitamina E e selênio foram alterados pelo AVCI ou por mudanças nos hábitos dos pacientes. A ferritina e a ceruloplasmina podem ser marcadores de AVCI, e não fator causal da sua patogênese. CONCLUSÃO: A hiper-homocisteinemia é mais prevalente nos pacientes diagnosticados com AVCI. Os níveis de vitamina E, cobre, ceruloplasmina e ferritina mais elevados encontrados nos pacientes não podem ser atribuídos à ocorrência de AVCI. Resumo em inglês OBJECTIVE: To assess blood levels of hyperhomocysteinaemia, vitamin E, selenium, copper, ceruloplasmin and ferritin in patients with diagnosis of ischemic stroke (IS). METHODS: 104 patients with the diagnosis of IS and 98 healthy controls had blood homocysteine, vitamin E, selenium, copper, ceruloplasmin and ferritin analyzed. Homocysteine and vitamin E were analyzed by high performance liquid chromatography, selenium by inductively coupled plasma - mass spectrometry, cop (mais) per by colorimetry, ceruloplasmin by nefelometry and ferritin by enzyme linked fluorescent assay. Statistics was performed with Student’s t test and analysis of variance. RESULTS: Frequency of hyperhomocysteinaemia was 43% for patients and 13% for controls. Concentrations of vitamin E, copper, ceruloplasmin and ferritin were significantly higher in patients. Differences in selenium levels were not statistically significant. DISCUSSION: Hyperhomocysteinaemia levels were higher than those found in literature, possibly due to population’s genetics or its nutritional habits. As to vitamin E, selenium, copper, ceruloplasmin and ferritin, our results match some published papers but this study’s model cannot stablish whether vitamin E and selenium levels were changed by IS or by new habits acquired by the patients. Ferritin and ceruloplasmin can be a marker for IS instead of causative agent of its pathogenesis. CONCLUSION: Hyperhomocysteinaemia is more prevalent in patients with IS diagnosis. Higher levels of vitamin E, copper, ceruloplasmin and ferritin found in patients cannot be imputed to IS.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

7

Efetividade de diferentes estratégias de intervenção com ferro nos níveis de hemoglobina e ferritina em escolares de Teresina, Piauí, Brasil/ Effectiveness of different iron supplementation strategies on hemoglobin and ferritin levels among schoolchildren in Teresina, Piauí State, Brazil

Santos, Marize Melo dos; Nogueira, Nadir do Nascimento; Diniz, Alcides da Silva
2007-07-01

Resumo em português O estudo avaliou o efeito das intervenções com sulfato ferroso e com ferro bisglicina quelato nas concentrações de hemoglobina e ferritina sérica em escolares de 7-11 anos, de ambos os sexos, de Teresina, Piauí, Brasil. Foi desenvolvido ensaio clínico-comunitário, randomizado, envolvendo 138 escolares, com níveis de hemoglobina (mais) o outro (n = 67) 3,8mg de ferro bisglicina quelato, fracionados em biscoitos consumidos três vezes/semana, durante oito semanas. Houve um incremento (p 0,05) na comparação intergrupos. Nenhum impacto foi observado (p > 0,05) nas reservas corporais de ferro. Entretanto, escolares que apresentaram depleção das reservas corporais de ferro ( 0,05) entre os grupos de tratamento. Os resultados confirmam a efetividade das intervenções e ratificam o uso do esquema semanal com sulfato ferroso e com ferro bisglicina quelato no tratamento da deficiência do mineral e da anemia ferropriva. Resumo em inglês This study evaluated the effectiveness of supplementation with ferrous sulfate and iron bis-glycinate chelate on hemoglobin and serum ferritin levels among schoolchildren (7-11 years) of both sexes. A randomized community-based trial including 138 anemic children (hemoglobin (mais) and the other group (n = 67) received 3.8mg of iron bis-glycinate chelate-enriched cookies, 3x/week, for 8 weeks. The interventions showed a significant increase (p 0.05). No effect was observed on body iron for either intervention (p > 0.05). Children with depleted iron stores ( 0.05) was observed. The results confirm the effectiveness of the iron supplementation interventions and corroborate the use of iron salts or ferrous bisglycinate chelate on a weekly basis to overcome iron deficiency and anemia.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

8

Efetividade de diferentes estratégias de intervenção com ferro nos níveis de hemoglobina e ferritina em escolares de Teresina, Piauí, Brasil/ Effectiveness of different iron supplementation strategies on hemoglobin and ferritin levels among schoolchildren in Teresina, Piauí State, Brazil

Santos, Marize Melo dos; Nogueira, Nadir do Nascimento; Diniz, Alcides da Silva
2007-07-01

Resumo em português O estudo avaliou o efeito das intervenções com sulfato ferroso e com ferro bisglicina quelato nas concentrações de hemoglobina e ferritina sérica em escolares de 7-11 anos, de ambos os sexos, de Teresina, Piauí, Brasil. Foi desenvolvido ensaio clínico-comunitário, randomizado, envolvendo 138 escolares, com níveis de hemoglobina (mais) o outro (n = 67) 3,8mg de ferro bisglicina quelato, fracionados em biscoitos consumidos três vezes/semana, durante oito semanas. Houve um incremento (p 0,05) na comparação intergrupos. Nenhum impacto foi observado (p > 0,05) nas reservas corporais de ferro. Entretanto, escolares que apresentaram depleção das reservas corporais de ferro ( 0,05) entre os grupos de tratamento. Os resultados confirmam a efetividade das intervenções e ratificam o uso do esquema semanal com sulfato ferroso e com ferro bisglicina quelato no tratamento da deficiência do mineral e da anemia ferropriva. Resumo em inglês This study evaluated the effectiveness of supplementation with ferrous sulfate and iron bis-glycinate chelate on hemoglobin and serum ferritin levels among schoolchildren (7-11 years) of both sexes. A randomized community-based trial including 138 anemic children (hemoglobin (mais) and the other group (n = 67) received 3.8mg of iron bis-glycinate chelate-enriched cookies, 3x/week, for 8 weeks. The interventions showed a significant increase (p 0.05). No effect was observed on body iron for either intervention (p > 0.05). Children with depleted iron stores ( 0.05) was observed. The results confirm the effectiveness of the iron supplementation interventions and corroborate the use of iron salts or ferrous bisglycinate chelate on a weekly basis to overcome iron deficiency and anemia.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

9

Efeitos do clampeamento tardio do cordão umbilical sobre os níveis de hemoglobina e ferritina em lactentes aos três meses de vida/ Effects of delayed cord clamping on hemoglobin and ferritin levels in infants at three months of age

Venâncio, Sonia Isoyama; Levy, Renata Bertazzi; Saldiva, Sílvia Regina Dias Médici; Mondini, Lenise; Alves, Maria Cecília Goi Porto; Leung, Siu Lum
2008-01-01

Resumo em português Este estudo verificou o efeito do clampeamento tardio (um minuto após o nascimento) do cordão umbilical sobre os níveis de hemoglobina e ferritina em crianças aos três meses de vida. Foram alocadas 325 mães e crianças, nascidas a termo, de parto vaginal e sem patologias (164 no grupo do clampeamento imediato e 161 no tardio) em um hospital do Município de São Paulo, Brasil, em 2006. Realizaram-se dosagens de hemoglobina da mãe no pré-parto e de hemoglobina e fe (mais) rritina do cordão umbilical. As crianças (69%) foram acompanhadas no ambulatório, após três meses, ocorrendo coleta de sangue venoso para dosagem de hemoglobina e ferritina. Variáveis sócio-econômicas, reprodutivas, antropométricas e de alimentação da criança foram estudadas. Utilizou-se a regressão linear múltipla para a análise dos dados. O efeito do clampeamento tardio do cordão umbilical foi significativo somente para os níveis de ferritina das crianças aos três meses de idade (p = 0,040), sendo superior em 23,29ng/mL quando comparado às crianças submetidas ao clampeamento imediato. O procedimento pode se constituir em uma estratégia para prevenir a deficiência de ferro em lactentes. Resumo em inglês This study assessed the effect of delayed (1 minute after delivery) clamping of the umbilical cord on hemoglobin and ferritin levels in infants at three months of age. Mothers and their infants born through vaginal delivery, at term, and without congenital anomalies (325 pairs) were recruited at a hospital in São Paulo, Brazil, in 2006 (164 in the delayed clamping subgroup and 161 in the early clamping subgroup). Maternal hemoglobin at delivery, umbilical cord hemoglobin (mais) , and ferritin were recorded. At three months follow-up, venous blood samples were drawn from 224 (69%) infants for hemoglobin and ferritin measurement. Socioeconomic, maternal reproductive, anthropometric, and infant feeding variables were studied. Multiple linear regression models were used to analyze the data. The effect of delayed clamping at birth, measured at three months, was only significant for ferritin (p = 0.040), and the concentration was higher (23.29ng/mL) in this subgroup as compared to the early clamping subgroup. Delayed umbilical cord clamping can serve as a strategy to improve infant iron status and prevent iron deficiency.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

10

Efeitos do clampeamento tardio do cordão umbilical sobre os níveis de hemoglobina e ferritina em lactentes aos três meses de vida/ Effects of delayed cord clamping on hemoglobin and ferritin levels in infants at three months of age

Venâncio, Sonia Isoyama; Levy, Renata Bertazzi; Saldiva, Sílvia Regina Dias Médici; Mondini, Lenise; Alves, Maria Cecília Goi Porto; Leung, Siu Lum
2008-01-01

Resumo em português Este estudo verificou o efeito do clampeamento tardio (um minuto após o nascimento) do cordão umbilical sobre os níveis de hemoglobina e ferritina em crianças aos três meses de vida. Foram alocadas 325 mães e crianças, nascidas a termo, de parto vaginal e sem patologias (164 no grupo do clampeamento imediato e 161 no tardio) em um hospital do Município de São Paulo, Brasil, em 2006. Realizaram-se dosagens de hemoglobina da mãe no pré-parto e de hemoglobina e fe (mais) rritina do cordão umbilical. As crianças (69%) foram acompanhadas no ambulatório, após três meses, ocorrendo coleta de sangue venoso para dosagem de hemoglobina e ferritina. Variáveis sócio-econômicas, reprodutivas, antropométricas e de alimentação da criança foram estudadas. Utilizou-se a regressão linear múltipla para a análise dos dados. O efeito do clampeamento tardio do cordão umbilical foi significativo somente para os níveis de ferritina das crianças aos três meses de idade (p = 0,040), sendo superior em 23,29ng/mL quando comparado às crianças submetidas ao clampeamento imediato. O procedimento pode se constituir em uma estratégia para prevenir a deficiência de ferro em lactentes. Resumo em inglês This study assessed the effect of delayed (1 minute after delivery) clamping of the umbilical cord on hemoglobin and ferritin levels in infants at three months of age. Mothers and their infants born through vaginal delivery, at term, and without congenital anomalies (325 pairs) were recruited at a hospital in São Paulo, Brazil, in 2006 (164 in the delayed clamping subgroup and 161 in the early clamping subgroup). Maternal hemoglobin at delivery, umbilical cord hemoglobin (mais) , and ferritin were recorded. At three months follow-up, venous blood samples were drawn from 224 (69%) infants for hemoglobin and ferritin measurement. Socioeconomic, maternal reproductive, anthropometric, and infant feeding variables were studied. Multiple linear regression models were used to analyze the data. The effect of delayed clamping at birth, measured at three months, was only significant for ferritin (p = 0.040), and the concentration was higher (23.29ng/mL) in this subgroup as compared to the early clamping subgroup. Delayed umbilical cord clamping can serve as a strategy to improve infant iron status and prevent iron deficiency.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

11

Prevalência e fatores associados à deficiência de ferro em lactentes atendidos em um centro de saúde-escola em Belém, Pará, Brasil/ Prevalence and factors associated with iron deficiency in infants treated at a primary care center in Belém, Pará, Brazil

Neves, Márcia Bitar Portella; Silva, Edina Mariko Koga da; Morais, Mauro Batista de
2005-12-01

Resumo em português Determinar a prevalência de deficiência de ferro e fatores associados em lactentes. Neste estudo transversal, foram estudados 365 lactentes atendidos em um centro de saúde-escola, em Belém, Pará, Brasil. Anemia ferropriva (hemoglobina 11g/dl e ferritina 11g/dl e ferritina > (mais) 12µg/l), em 18,1%. Em 12,5% dos lactentes, não incluídos na avaliação dos fatores associados com a deficiência de ferro, encontraram-se hemoglobina 12µg/l. Os resultados do modelo de regressão logística mostraram associação entre deficiência de ferro (ferritina Resumo em inglês The objective was to verify the occurrence of iron deficiency and associated factors in infants. This cross-sectional study included 365 infants (defined here as 6-24 months of age) treated at a primary care center in Belém, Pará, Brazil. Iron-deficiency anemia (hemoglobin (mais) and ferritin

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

12

Prevalência e fatores associados à deficiência de ferro em lactentes atendidos em um centro de saúde-escola em Belém, Pará, Brasil/ Prevalence and factors associated with iron deficiency in infants treated at a primary care center in Belém, Pará, Brazil

Neves, Márcia Bitar Portella; Silva, Edina Mariko Koga da; Morais, Mauro Batista de
2005-12-01

Resumo em português Determinar a prevalência de deficiência de ferro e fatores associados em lactentes. Neste estudo transversal, foram estudados 365 lactentes atendidos em um centro de saúde-escola, em Belém, Pará, Brasil. Anemia ferropriva (hemoglobina 11g/dl e ferritina 11g/dl e ferritina > (mais) 12µg/l), em 18,1%. Em 12,5% dos lactentes, não incluídos na avaliação dos fatores associados com a deficiência de ferro, encontraram-se hemoglobina 12µg/l. Os resultados do modelo de regressão logística mostraram associação entre deficiência de ferro (ferritina Resumo em inglês The objective was to verify the occurrence of iron deficiency and associated factors in infants. This cross-sectional study included 365 infants (defined here as 6-24 months of age) treated at a primary care center in Belém, Pará, Brazil. Iron-deficiency anemia (hemoglobin (mais) and ferritin

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

13

A anemia por deficiência de ferro na grávida adolescente: comparação entre métodos laboratoriais/ Iron deficiency anemia in pregnant adolescents: comparison between laboratory tests

Papa, Amelia Cirone Esposito; Furlan, Juliana Prestes; Pasquelle, Marisa; Guazzelli, Cristina Aparecida Falbo; Figueiredo, Maria Stella de; Camano, Luiz; Mattar, Rosiane
2003-12-01

Resumo em português OBJETIVO: avaliar, em grávidas adolescentes, a incidência de redução do estoque de ferro, por meio de seus vários indicadores: hemoglobina, ferro sérico, ferritina, índice de saturação de transferrina e receptor de transferrina, e correlacionar os seus resultados. MÉTODOS: foram incluídas 56 adolescentes, que se encontravam na primeira consulta de pré-natal entre a 12ª e a 20ª semana de gestação. Foram consideradas pacientes normais aquelas que apresentava (mais) m valores superiores a: 11 mg/dl para a hemoglobina, 12 mig/dL para a ferritina, 50 mg/L para o ferro sérico, 16% para o índice de saturação de transferrina e inferior a 28,1 nmol/L para o receptor de transferrina. Cada marcador foi avaliado por porcentagem simples e para verificar discordâncias entre os valores obtidos utilizamos o teste de McNemar. RESULTADOS: a incidência de anemia dada pelo nível de hemoglobina foi de 21,4%, sendo essas gestantes anêmicas, portadoras de anemia de grau leve. A ferritina em níveis inferiores a 12 µg/dL apurou deficiência de ferro em 21,4% das gestantes. O ferro sérico encontrou-se diminuído em 3,6% das pacientes e o índice de saturação da transferrina em 26,8% da amostra. Não se pôde valorizar a interpretação do receptor de transferrina, pois não há padronização internacional quanto à unidade de medida de dosagem. Quando se comparou a hemoglobina com os outros parâmetros de avaliação de ferropenia, como a ferritina, o ferro sérico, o índice de saturação de transferrina e o receptor de transferrina, encontrou-se que esses índices não avaliaram melhor que a hemoglobina a deficiência de ferro. CONCLUSÕES: a dosagem de hemoglobina, em pacientes com anemia leve, foi suficiente para avaliação da ferropenia. Resumo em inglês PURPOSE: to evaluate, in pregnant adolescents, the incidence of iron deficiency, using the following blood tests: hemoglobin, ferritin, serum iron, transferrin saturation rate and serum transferrin receptor, and their relationships. METHODS: a total of 56 adolescents were included at the first prenatal evaluation between the 12th and the 20th week of gestation. The normal values for each test were: above 11 mg/dL for hemoglobin, 12 µg/dL for ferritin, 50 mg/L for serum i (mais) ron, 16% for transferrin saturation rate and below 28.1 nmol/L for serum transferrin receptor. Each result was evaluated using percentages and the McNemar test was used to compare the results. RESULTS: incidence of anemia using the hemoglobin concentration test was 21.4%. All pregnant women presented mild anemia. In the present study, 21.4% of the patients had iron deficiency with a ferritin concentration

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

14

Sideropenia sem anemia em doadores de sangue do Hemocentro do Amazonas - Hemoam/ Sideropenia without anemia in blood donors of the Amazon Blood Bank - Hemoam

Passos, Leny N. M.; Yurtserver, Maria S. V.; Silva, Uildéia G.; Cordeiro, George W. O.; Machado, Lyvio F.; Vasques, Fellicien; Figueiredo, Maria S.
2005-03-01

Resumo em português Uma doação de aproximadamente 475mL de sangue depleta em média 242 ± 17 mg de ferro do doador, o que pode ter conseqüências variáveis em suas reservas e na sua saúde. Tivemos por objetivo avaliar se doadores de sangue do Hemocentro do Amazonas - Hemoam desenvolvem sideropenia sem anemia após doações consecutivas. A ferritina sérica foi medida em 528 doadores de sangue, do sexo masculino, com idade entre 18 a 61 anos, divididos em 313 doadores de repetiç (mais) ão, com 4 ou mais doações regulares, e 215 primodoadores, que compareceram ao Hemocentro do Amazonas no período de setembro de 2001 a junho de 2002. Depleção do depósito de ferro, definida por níveis de ferritina menores de 20 ng/L, foi encontrada em 7,4% [16/215] dos primodoadores e em 48,6% [152/313] dos doadores de repetição. Utilizando-se de um critério mais rigoroso, como valores de ferritina Resumo em inglês A blood donation of 475 mL could deplete 242 ± 17 mg of iron from blood donors. The objective of this report is to evaluate if blood donors could develop sideropenia without anemia after several donations. Serum levels of ferritin were measured in 528 male blood donors, with ages ranging from 18 to 61 years old. A total of 313 of them had made 4 or more donations and 215 of them were first time donors. They donated blood in the Hemocentro do Amazonas - Hemoam, from (mais) September 2001 to June 2002. Deletion of iron stores characterized by serum ferritin levels of less than 20 ng/L was found in 7.4% (16/215) of first time donors, and in 48.6% (152/313) of multiple donors. With more stringent criteria of ferritin values less than 12 ng/L, 3.7% (8/215) of first-time donors as opposed to 24.9% (78/313) of multiple donors showed severe depletions. We concluded that multiple donors, after more than 5 repeated donations, are at risk of depleted iron and ferritin levels. It is important to implant protocols of iron supplementation for these donors to avoid damage to their health and consequent loss in quality and quantity in the collected blood.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

15

Anemia e ferropenia em gestantes: dissensos de resultados de um estudo transversal/ Anemia and iron deficiency in pregnant women: disagreements among the results of a cross-sectional study

Bresani, Cristiane Campello; Souza, Bresani Ariani Impieri de; Batista Filho, Malaquias; Figueiroa, José Natal
2007-11-01

Resumo em português OBJETIVOS: descrever as freqüências de anemia e ferropenia em gestantes de baixo risco, de acordo com a ferritina sérica e diferentes pontos de corte da concentração de hemoglobina (Hb). MÉTODOS: estudo transversal, utilizando-se banco de dados com 318 gestantes atendidas no período de maio de 2000 a junho de 2001, no Instituto Materno Infantil Prof. Fernando Figueira-IMIP, em Recife, Pernambuco. Determinou-se a freqüência de anemia e/ou ferropenia em função da (mais) ferritina e dois diferentes pontos de corte da Hb (11,0 e 10,5g/dL). Os dados foram analisados nos programas Epi-Info 6.04b e Minitab v.14.2. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa do IMIP. RESULTADOS: as freqüências de anemia (Hb Resumo em inglês OBJECTIVES: to describe the frequency of anemia and iron deficiency anemia, using two cutoff points for hemoglobin concentration (Hb) as well as serum ferritin levels in women with low-risk pregnancies. METHODS: a cross-sectional study was carried out based on the database records of 318 pregnant women at the Instituto Materno Infantil Professor Fernando Figueira-IMIP, in the city of Recife, State of Pernambuco, Brazil, between May 2000 and June 2001. The frequency of ane (mais) mia and/or iron deficiency anemia were determined using two Hb cutoff points (

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

16

Anemia e marcadores séricos da deficiência de ferro em grávidas atendidas na rede pública municipal de Manaus, Amazonas, Brasil/ Anemia and serum markers of iron deficiency in pregnant women attended by Public Health Service in Manaus, Amazonas, Brazil

Costa, Carolina Marinho da; Brum, Ione Rodrigues; Lima, Emerson Silva
2009-01-01

Resumo em português O presente estudo teve como objetivo avaliar a anemia em grávidas, associando os resultados da dosagem de hemoglobina e hematócrito com a análise de marcadores do perfil sérico do ferro. Participaram do estudo 92 grávidas que estavam realizando pré-natal em unidades de atendimento à saúde no Município de Manaus, Amazonas, Brasil. Foi aplicado um formulário para obtenção dos dados antropométricos e informações sobre estilo de vida, além de serem realizadas (mais) dosagens dos níveis séricos de ferro, capacidade latente de ligação do ferro (CLLF), capacidade total de ligação do ferro (CTLF), índice de saturação da transferrina (IST), transferrina, ferritina e níveis sanguíneos de hemoglobina e hematócrito por metodologia automatizada utilizando kits comerciais disponíveis. Foram encontradas 26,1% de grávidas com níveis de hemoglobina abaixo de 11 g/dL. Observou-se que 17,4% das grávidas com níveis normais de hemoglobina apresentavam níveis inadequados de ferro sérico e 9,8% apresentavam níveis baixos de ferritina sérica. Os níveis de ferritina e de hemoglobina apresentaram diferença significativa entre os trimestres de gestação (p Resumo em inglês This study aimed to evaluate anemia in pregnant women, comparing results of hemoglobin and hemotocrit dosages with analysis of iron serum status markers. 92 pregnant women, in pre-natal attendance in Public Health Service of Manaus, Amazonas, Brazil, participated in this study. A questionnaire was used to access anthropometric data and life style information. Serum levels of iron, latent iron binding capacity (LIBC), total iron binding capacity (TIBC), transferrin saturat (mais) ion (TS), transferrin, ferritin, and blood levels of hemoglobin and hematocrit were measured by automated methods, using commercially available kits. The study showed that 26.1% of the pregnant women had hemoglobin levels below 11 g/dL. Also, of the pregnant women with normal levels of hemoglobin, 17.4% showed inadequate iron levels and 9.8% low levels of ferritin. Ferritin and hemoglobin levels showed a significant statistical difference among the trimester pregnant women (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

17

Ferro, cobre e zinco em adolescentes no estirão pubertário/ Iron, copper and zinc in adolescents during pubertal growth spurt

Urbano, Marcia R.D.; Vitalle, Maria S.S.; Juliano, Yara; Amancio, Olga M.S.
2002-01-01

Resumo em português Objetivo: verificar o estado nutricional relativo ao ferro, cobre e zinco e a correlação entre índice de massa corporal, níveis séricos e dietéticos desses elementos, em adolescentes durante o estirão pubertário. Métodos: estudo descritivo, do tipo corte transversal, envolvendo uma amostra de 47 adolescentes atendidos em ambulatório de adolescência clínica, durante o período de março a dezembro de 1999, que se apresentavam no estirão pubertário, do total d (mais) e 360 que freqüentaram o ambulatório no período, sendo 19 rapazes na faixa etária de 12,3 a 16 anos, e 28 moças na faixa etária de 11,1 a 13,6 anos. Variáveis analisadas: dietética (recordatório de 24 horas, freqüência e registro alimentar) para determinar a ingestão de ferro, cobre e zinco; antropométrica (peso e altura) para aferição do índice de massa corporal; bioquímica (dosagem sérica de ferro pelo kit in vitro Diagnóstica, ferritina pelo kit Immulite, cobre e zinco por espectrofotometria de absorção atômica). Utilizou-se o coeficiente de Spearman para análise estatistíca. Resultados: dos 47 adolescentes em estirão pubertário, apresentaram ingestão adequada de: ferro (95% e 36%), cobre (53% e 57%) e zinco (21% e 21%) nos sexos masculino e feminino, respectivamente. A maioria dos adolescentes era eutrófica segundo os percentis do IMC. Bioquimicamente, os rapazes apresentaram valores normais para ferro e zinco em toda a amostra; para cobre em 95% e para ferritina em 84%. As moças também apresentaram valores normais de ferro e zinco; para cobre em 96,4% e para ferritina em 96%. Não houve correlação estatisticamente significante entre IMC e concentração sérica de ferro, ferritina, cobre e zinco, e entre concentração sérica e ingestão dietética dos minerais estudados, nem tampouco para a relação ferro sérico e ferritina. Conclusões: não se sabe, até o momento, se os níveis séricos de zinco e cobre flutuam durante o crescimento, ou se cada indivíduo tem um nível estável destes minerais durante o estirão. Os níveis séricos normais de ferro, cobre e zinco na maioria dos adolescentes avaliados podem estar refletindo a habilidade do organismo em fazer ajustes homeostáticos. Resumo em inglês Objective: to examine iron, copper and zinc nutritional status and their correlation with Body Mass Index (BMI), serum and dietetic levels in adolescents during the pubertal growth spurt. Methods: a descriptive cross-sectional study involving a sample of 47 adolescents out of 360 patients (19 boys, whose ages ranged from 12.3 to 16 years and 28 girls, whose ages ranged from 11.1 to 13.6 years), who were seen at a clinic for adolescents from March to December 1999. The var (mais) iables analyzed were: Diet (24 hours Dietary Recall, Food Frequency Intake Questionnaire and Food Register Methods) to determine iron, copper and zinc intake; anthropometry (weight and height) to check BMI; biochemistry (measure of serum iron level through a Diagnóstica kit in vitro; ferritin through Immulite kit, and atomic absorption spectrophotometry for biochemical evaluation of serum iron, ferritin, copper and zinc. Spearman coefficient correlation was used for statistical analysis. Results: forty seven adolescents during pubertal growth spurt showed adequate ingestion: iron (95% and 36%), copper (53% and 57%) and zinc (21% and 21%) in males and females, respectively. Most of them were eutrophic according to the BMI percentiles. Biochemically, boys presented normal values for serum iron and zinc in the whole sample, 95% for copper and 84% for ferritin. Girls also presented normal values for iron and zinc values in the whole sample, 96.4% for copper and 96% for ferritin. There were no statistically significant correlation between BMI and serum Fe, ferritin, Cu and Zn concentrations and between serum concentration and dietetic ingestion of the studied minerals, neither between serum iron and ferritin. Conclusions: it is not clear if serum levels of Zn and Cu are floating during the growth process or if each adolescent has a stable level of these minerals during the pubertal growth spurt. Normal Fe, Cu and Zn serum levels in most adolescents evaluated may reflect the organism ability to accomplish homeostatic adjustments.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

18

Anemia e deficiência de ferro em gestantes adolescentes/ Anemia and iron deficiency in pregnant adolescents

FUJIMORI, Elizabeth; LAURENTI, Daniela; NÚÑEZ DE CASSANA, Luz Marina; OLIVEIRA, Ida Maria Vianna de; SZARFARC, Sophia Cornbluth
2000-12-01

Resumo em português Por meio de dosagem de ferritina sérica, transferrina sérica, hemoglobina e hematócrito, caracterizou-se o estado nutricional de ferro de 79 gestantes adolescentes de primeira consulta pré-natal (£ 20 semanas de gestação), atendidas na Rede Básica de Saúde de um Município da Grande São Paulo. Todos os valores hematológicos estudados foram menores entre as gestantes do segundo trimestre gestacional em relação às do primeiro, sendo a (mais) s diferenças estatisticamente significativas (p Resumo em inglês The objective of this study was to characterize iron nutritional status of 79 pregnant adolescents, at first prenatal consultation ((mais) ficant differences (p.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

19

Efeito da terapia de reposição hormonal sobre o estado férrico/ Effect of hormone replacement therapy in iron status

Résio, Maria Paula Zanetti; Souza, Ana Maria de; Toloi, Maria Regina Torqueti; Gregório, Zita Maria de Oliveira; Montes, Marlise Bonetti Agostinho; Franceschini, Silvio Antônio; Castro, Fabíola Attié de
2003-01-01

Resumo em português INTRODUÇÃO: Na literatura, numerosas publicações relatam a determinação do estado férrico em crianças, adolescentes e mulheres em fase reprodutiva, no entanto são raras as pesquisas quanto às alterações do ferro em estoque e eritrograma pós-terapia de reposição hormonal (TRH) em pré-menopausadas e menopausadas. O aumento dos estoques de ferro em mulheres pré-menopausadas e menopausadas pode conduzir à elevação do estresse oxidativo e, conseqüentemente (mais) , ao risco de desenvolvimento de câncer e doenças cardiovasculares. OBJETIVO: Avaliar o efeito da TRH sobre o eritrograma e o estado férrico em mulheres na pré-menopausa e na menopausa. MÉTODOS: Foram determinados os eritrogramas e as dosagens de ferro, capacidade total de ligação do ferro a transferrina (CTLF) e ferritina séricas em 30 mulheres no climatério antes e após seis meses de TRH com medroxiprogesterona e estradiol. Os eritrogramas, as dosagens de ferro e CTLF foram determinados por meio da utilização de métodos clássicos, e a ferritina, por quimiluminescência. RESULTADOS: Após o uso da TRH, constataram-se significante redução do número de eritrócitos, elevação dos índices hematimétricos e tendência à diminuição nos níveis de ferro sérico e CTLF. Nenhuma alteração significante nos níveis de ferritina e no índice de saturação de transferrina foi detectada após a TRH. DISCUSSÃO E CONCLUSÃO: No presente estudo não foram encontradas alterações nos parâmetros hematimétricos e no estado férrico que impeçam a utilização da TRH no climatério e na menopausa. Os resultados sugerem que a TRH exerceu efeito benéfico sobre o estado férrico nas mulheres no climatério deste estudo, mantendo os estoques de ferro normais e promovendo a elevação dos índices hematimétricos. Resumo em inglês BACKGROUND: In literature there are many studies about iron status in children, adolescents and fertile women, but investigations of iron stores and erythrocyte parameters variation after hormone replacement therapy (HRT) are rare. Elevated iron stores, oxidative stress, and estrogen deficiency may place premenopausal and menopausal women in a risk of developing heart disease and cancer. OBJECTIVE: To evaluate the effect of HRT in erythrogram and iron status in premenopau (mais) sal and menopausal women. METHODS: Hematological indices and iron status were assessed by erythrogram, serum ferritin, iron and transferrin iron-binding capacity (TIBC) in 30 pre- and menopausal women before and after HRT with medroxiprogesterone and estradiol. The blood exam, serum iron and iron-binding capacity were determined by laboratory classic methods, while ferritin was measured by quimiluminescent assay. RESULTS: HRT use was followed by a significant reduction in the absolute number of erythrocyte, an increase of hematimetric indexes and a trend towards a reduction of serum iron levels and TIBC. No alterations on serum ferritin and transferrin saturation index were detected after HRT. DISCUSSION AND CONCLUSION: In the present study, alterations in red cell and iron parameters, which could impair the use of HRT in premenopausal and menopausal women, were not observed. Our results suggest that HRT in premenopausal women are beneficial to iron status, maintaining normal iron stores and promoting elevation of red cells indexes.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

20

Fatores associados a anemia por deficiência de ferro em crianças pré-escolares brasileiras/ Factors associated with iron deficiency anemia in Brazilian preschool children

Almeida, Carlos A. N. de; Ricco, Rubens G.; Del Ciampo, Luiz A.; Souza, Ana M.; Pinho, Adriana P.; Oliveira, José E. Dutra de
2004-06-01

Resumo em português OBJETIVO: Avaliar fatores determinantes de anemia e deficiência de ferro em crianças de duas creches da cidade de Pontal, sudeste do Brasil. MÉTODOS: Estudo transversal foi realizado avaliando-se 192 crianças com idades entre 12 e 72 meses. Dados pessoais (idade, sexo, uso de ferro medicamentoso, duração do aleitamento materno, tipo de parto, cuidados pré-natais, peso e estatura) e dados socioeconômicos (número de co-habitantes, escolaridade dos pais e renda per (mais) capita familiar) foram obtidos e correlacionados com hemoglobina, receptores de transferrina, ferritina e anemia ferropriva. RESULTADOS: A idade foi a variável mais afetada pelo estado nutricional de ferro, correlacionando-se com maiores valores de hemoglobina e ferritina e menores valores de receptor de transferrina, sendo que menos anemia ferropriva foi detectada quanto maior a idade. As outras variáveis estudadas não apresentaram correlação com o estado nutricional de ferro. CONCLUSÃO: Os dados sugerem que as estratégias de controle para essa população de crianças pré-escolares devem ser direcionadas especialmente para aquelas de menor idade. Resumo em inglês OBJECTIVE: To examine the determining factors of anemia and iron deficiency in children attending two day care centers in the town of Pontal, southeast of Brazil. METHODS: Cross-sectional study was conducted in 192 children aged 12 to 72 months. Personal data (age, sex, use of medicinal iron supplements, duration of breast-feeding, type of delivery, prenatal care, weight, and height), and socioeconomic data (number of co-inhabitants, parental schooling, and per capita fam (mais) ily income) were obtained and evaluated together with hemoglobin, serum transferrin receptor, ferritin, and iron deficiency anemia. RESULTS: Age was the variable that most affected iron nutritional status, with higher hemoglobin values, lower transferrin receptor concentrations, higher ferritin values and lower iron deficiency anemia being detected with increasing age. The other studied variables did not show any correlation with iron nutritional status. CONCLUSION: The obtained data suggest that control strategies for this preschool population should be especially directed at younger children.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

21

Relação entre deficiência de ferro e anemia em crianças de até 4 anos de idade/ Relationship between iron deficiency and anemia in children younger than 4 years

Bortolini, Gisele Ane; Vitolo, Márcia Regina
2010-12-01

Resumo em português OBJETIVO: Avaliar a prevalência de anemia, deficiência de ferro e anemia por deficiência de ferro em uma coorte de crianças. MÉTODOS: Estudo de coorte aninhado a um ensaio de campo randomizado. As crianças foram selecionadas ao nascimento na maternidade do único hospital público da cidade de São Leopoldo (RS), Brasil. O presente estudo avaliou o estado nutricional de ferro (hemoglobina e ferritina sérica) quando essas crianças apresentavam idade de 12-16 meses (mais) e, posteriormente, na idade de 3-4 anos. A anemia foi definida pela concentração de hemoglobina Resumo em inglês OBJECTIVE: To evaluate the prevalence of anemia, iron deficiency and iron deficiency anemia in a cohort of children. METHODS: A cohort study nested in a randomized field trial. Children were recruited at birth at the maternity unit of the only public hospital in the city of São Leopoldo, southern Brazil. This study assessed iron status (hemoglobin and serum ferritin) when children were 12-16 months old and later at the age of 3-4 years. Anemia was defined as hemoglobin c (mais) oncentration

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

22

Resposta de fase aguda, subnutrição e estado nutricional do ferro em adultos com AIDS/ Iron status, malnutrition and acute phase response in HIV-positive patients

Monteiro, Jacqueline Pontes; Cunha, Daniel Ferreira da; Cunha, Selma Freire de Carvalho da; Santos, Vitorino Modesto dos; Silva-Vergara, Mário León; Correia, Dalmo; Bianchi, Maria de Lourdes Pires
2000-04-01

Resumo em português Foram comparados o estado nutricional e parâmetros do metabolismo do ferro de adultos HIV-positivos, com ou sem resposta de fase aguda (RFA). Adultos HIV-positivos (n = 29) submeteram-se a antropometria, recordatório alimentar e determinação sérica de albumina, proteína C reativa (PCR), ferritina e capacidade total de ligação do ferro (CTLF), além de creatinina urinária. Infecção mais PCR > 7mg/dl foram critérios de positividade da RFA. Índice de massa co (mais) rporal (IMC < 18,5kg/m2) e índice creatinina-altura (ICA < 70%) definiram subnutrição. Subnutrição (77,8 vs 40%) e tuberculose pulmonar (44,4 vs 9,5%) foram mais freqüentes nos pacientes RFA-positivos, que também apresentaram menores níveis de albumina (3,7 ± 0,9 vs 4,3 ± 0,9g/dl), CTLF (165,8 ± 110,7 vs 265,9 ± 74,6mg/dl) e hemoglobina (10,5± 1,8 vs 12,6 ± 2,3g/dl). A ingestão de ferro foi adequada e similar entre RFA-positivos e RFA-negativos, o mesmo ocorrendo, respectivamente, quanto à ferritina sérica (mediana; variação, 568; 45,3-1814 vs 246; 18,4-1577ng/ml). Pacientes HIV-positivos com resposta de fase aguda são nutricionalmente mais comprometidos e têm anemia que parece não depender da ingestão recente de ferro. Resumo em inglês Nutritional status and some iron metabolism parameters of acute phase response (APR) positive and APR-negative AIDS patients were studied. Twenty-nine AIDS patients were submitted to 24h food intake recall, anthropometry, and albumin, C-reactive protein (CRP), hemoglobin, ferritin, and total iron binding capacity (TIBC) measurements. Infection plus serum CRP > 7mg/dl were criteria for APR presence. Protein-energy malnutrition (PEM) was ascertained by body mass index (B (mais) MI) lower than 18.5kg/m2 and height-creatinine index (HCI < 70%). PEM (77.8 vs 40%) and pulmonary tuberculosis (44.4 vs 9.5%) were more frequent in APR-positive patients, which also had lower serum albumin (3.7 ± 0.9 vs 4.3 ± 0.9g/dl), TIBC (165.8 ± 110.7 vs 265.9 ± 74.6mg/dl) and blood hemoglobin (10.5 ± 1.8 vs 12.6 ± 2.3g/dl). Iron intake was similar between groups; however, serum ferritin levels (median, range) were higher among APR-positive (568, 45.3-1814 vs 246, 18.4-1577ng/ml) patients. HIV-positive adults with systemic response to invading pathogens showed worse nutritional status than those APR-negative. In APR-positive AIDS patients, anemia appears to be unrelated to recent iron intake.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

23

Estudo das mutações C282Y, H63D e S65C do gene HFE em doentes brasileiros com sobrecarga de ferro/ Study of C282Y, H63D and S65C mutations in the HFE gene in Brazilian patients with iron overload

Cançado, Rodolfo D.; Guglielmi, Aline C. O.; Vergueiro, Carmen S. V.; Rolim, Ernani G.; Figueiredo, Maria Stella; Chiattone, Carlos S.
2007-12-01

Resumo em português Hemocromatose é uma das doenças genéticas mais freqüentes no ser humano e uma das causas mais importantes de sobrecarga de ferro. Os objetivos deste estudo foram determinar a freqüência das mutações C282Y, H63D e S65C do gene HFE em doentes brasileiros com sobrecarga de ferro, verificar a coexistência de anemia hemolítica hereditária, hepatite C e consumo excessivo de bebida alcoólica nestes doentes e avaliar a influência destas variáveis sobre os depósitos (mais) de ferro do organismo. Saturação da transferrina, ferritina sérica e análise das mutações C282Y, H63D e S65C do gene HFE, pelo método da PCR, foram determinadas em cinqüenta doentes com sobrecarga de ferro atendidos no Hemocentro da Santa Casa de São Paulo entre janeiro de 2000 e maio de 2004. A freqüência de mutação do gene HFE nos doentes com sobrecarga de ferro foi de 76,0% (38/50). Saturação da transferrina e ferritina foram significativamente maiores nos doentes homozigotos para a mutação C282Y confirmando a correlação entre genótipo C282Y/C282Y e maior risco de sobrecarga de ferro. A coexistência de hepatite C, consumo excessivo de bebida alcoólica ou anemia hemolítica hereditária estão implicados em aumento dos estoques de ferro e constituem fator de risco adicional em pacientes com mutação do gene HFE para a condição de sobrecarga de ferro. Resumo em inglês Hemochromatosis is one of the most frequent genetic diseases in humans and one of the most important causes of iron overload. The aims of this study were to determine the frequency of C282Y, H63D and S65C mutations of the HFE gene in Brazilian patients with iron overload, to verify the coexistence of chronic hemolytic anemia, hepatitis C and excessive alcohol consumption and to evaluate the influence of these variables on body iron deposits. Transferrin saturation, serum (mais) ferritin and C282Y, H63D and S65C HFE gene mutations (by PCR method) were determined in 50 patients with iron overload in the Hemocentro da Santa Casa de São Paulo between January 2000 and May 2004. The frequency of the HFE gene mutations in patients with iron overload was 76.0% (38/50). Transferrin saturation and serum ferritin were significantly higher in homozygous patients with the C282Y mutation confirming the correlation between the C282Y/C282Y genotype and a higher risk of iron overload. The coexistence of chronic hemolytic anemia, hepatitis C and excessive alcohol consumption are implicated in increased iron deposits and constitute additional risk factors in patients with HFE gene mutations for iron overload.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

24

Prevalência e fatores associados à anemia e deficiência de ferro em crianças de 18 a 24 meses

Michele Pereira, Netto; Silvia Eloiza, Priore; Pinheiro Sant'Ana, Helena Maria; Gouveia Peluzio, Maria do Carmo; Sabarense, Céphora Maria; Góes da Silva, Danielle; Castro Franceschini, Sylvia do Carmo
2006-09-01

Resumo em português Foi realizado um estudo transversal com 101 lactentes de 18 a 24 meses atendidos em serviços públicos de saúde da cidade de Viçosa, MG, Brasil. Objetivou-se verificar a prevalência e os fatores associados à anemia e deficiência de ferro entre lactentes. As informações foram obtidas através de entrevista aos pais ou responsáveis pelas crianças, realizadas nos domicílios. Foram feitas análises da hemoglobina e ferritina, por um contador automático e pelo mét (mais) odo de doseamento imunométrico, respectivamente. As amostras de fezes foram analisadas pelos métodos de Hoffman, Faust e Ritchie. Caracterizou-se anemia através da concentração de hemoglobina e a deficiência de ferro através da ferritina. Na avaliação da prática alimentar utilizou-se o recordatório de 24 horas. Foram feitas análises de regressão linear e logística para avaliar as variáveis associadas à hemoglobina e a deficiência de ferro, respectivamente. As prevalências de anemia, deficiência de ferro e parasitoses intestinais foram de 30,1; 38,4 e 21%, respectivamente. O número de moradores na casa, idade de introdução de sucos e/ou frutas, escolaridade materna e tempo de aleitamento materno total associaram-se aos níveis plasmáticos de hemoglobina. Para a deficiência de ferro as variáveis associadas foram consumo de leite próximo das refeições e número de moradores na casa. Resumo em inglês A transversal study was carried out with 101 18-to 24-month old infants, attended at public health services in Viçosa, MG, Brazil, The objective of this study was to verify the prevalence and factors associated to anemia and iron deficiency among infants. Data were obtained by interviews of the infants’ parents or guardians at their households. Hemoglobin and ferritin analyses were peformed using an automatic counter and the immunometric dosage method, respectively. Fec (mais) es samples were analyzed by the Hoffman, Faust and Ritchie methods. Anemia was characterized by hemoglobin concentration and iron deficiency by ferritin. For dietary practice, the 24-hour recall was used. Linear regression and logistics analyses were conducted to evaluate the variables associated to hemoglobin and iron deficiency, respectively. Anemia, iron deficiency and intestinal parasite prevalences were 30.1; 38.4, and 21%, respectively. The number of household members, age infants were introduced to juices/or fruit, mother’s level of instruction, and total breastfeeding period were associated to the levels of hemoglobin plasma. The associated variables for iron deficiency were milk consumption near meals and number of household members.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

25

Metabolismo do ferro em suínos recebendo dietas contendo fitase, níveis reduzidos de fósforo inorgânico e sem suplemento micromineral e vitamínico/ Iron metabolism in swine fed phytase-added diets without mineral vitamin supplement and reduced inorganic phosphorus

Almeida, Renzo Freire de; Lopes, Eurípedes Laurindo; Nunes, Romão da Cunha; Matos, Moema Pacheco Chediak; Sobestiansky, Jurij; Fioravanti, Maria Clorinda Soares; Oliveira, Ana Paula Ázara de; Rufino, Luciana Moura
2007-08-01

Resumo em português O presente estudo foi desenvolvido com o objetivo de avaliar o metabolismo do ferro por meio da determinação do eritrograma, contagem de reticulócitos, dosagem de ferro sérico, ferritina sérica e transferrina sérica de suínos em fase de terminação alimentados com dietas contendo fitase, sem suplemento micromineral/vitamínico e redução dos níveis de fósforo inorgânico (Pi). Foram utilizadas 48 fêmeas suínas de linhagem comercial, com peso inicial de 60kg, (mais) distribuídas em seis tratamentos com oito animais em cada grupo. A colheita de sangue foi feita em um grupo de 24 animais com 100kg e em outro grupo de 24 animais com 120kg. Não foram observadas diferenças (P>0,05) nos valores obtidos do eritrograma, da contagem de reticulócitos, de ferro sérico e de transferrina para os animais nos tratamentos testados. Com relação à ferritina, verificou-se que os animais até os 100kg de peso vivo que receberam ração sem suplemento micromineral/vitamínico, sem fósforo inorgânico e com fitase apresentaram valores superiores (P Resumo em inglês This research was aimed at evaluating the effect of mineral-vitamin supplement withdrawal associated to reduction of inorganic phosphorus level and addition of phytase in feed on iron metabolism of finishing-phase pigs. Erythrocyte and reticulocyte count, serum iron, ferritin and transferrin quantification was performed. Forty eight hybrid swine females with initial average weight of 60kg were allotted to a completely randomized experimental design with six with four repl (mais) ications of two animals each. Blood was drawn from a group of twenty four 100kg animals and from a second group of twenty four 120kg animals. No differences (P>0.05) were observed in erythrocyte and reticulocyte count or serum iron and transferrin quantification. However, ferritin levels were increased in 100kg animals fed basal feed without mineral/vitamin supplement and inorganic phosphorus with phytase when compared to animals fed basal feed without mineral/vitamin supplement with inorganic phosphorus with phytase. The enzyme, even in the absence of supplementation, assured the maintenance of iron reserves in the body. Difference as mentioned above was not detected in 120kg animals. The results of this work suggest that withdrawal of vitamin and mineral supplement combined with reduction of inorganic phosphorus and addition of phytase do not lead to significant changes in iron metabolism.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

26

Efetividade de três esquemas com sulfato ferroso para tratamento de anemia em gestantes/ The effectiveness of three regimens using ferrous sulfate to treat anemia in pregnant women

Souza, Ariani Impieri de; Batista Filho, Malaquias; Ferreira, Luiz Oscar Cardoso; Figueirôa, José Natal
2004-05-01

Resumo em português OBJETIVO: Avaliar a efetividade de três esquemas de tratamento utilizando sulfato ferroso em gestantes anêmicas. MÉTODOS: O estudo foi desenvolvido no Centro de Atenção à Mulher do Instituto Materno Infantil de Pernambuco, em Recife, no período de maio de 2000 a dezembro de 2001. Realizou-se um ensaio clínico, aleatório e cego do ponto de vista laboratorial, utilizando comprimidos de 300 mg de sulfato ferroso para administração de 60 mg de ferro elementar. As g (mais) estantes foram alocadas em três grupos de tratamento, conforme a freqüência de administração do ferro: uma vez por semana (n =48); duas vezes por semana (n =53); e uma vez ao dia (n =49). Foram comparadas as concentrações de hemoglobina, volume corpuscular médio e ferritina. RESULTADOS: Antes da intervenção, os grupos eram homogêneos e apresentaram as seguintes médias e desvios-padrão nas concentrações de hemoglobina: 10,2 ± 0,5 g/dL para o grupo que recebeu sulfato ferroso uma vez por semana; 10,2 ± 0,6 g/dL para o grupo que recebeu sulfato ferroso duas vezes por semana; e 10,1 ± 0,6 g/dL para o grupo que recebeu sulfato ferroso uma vez ao dia. As médias de volume corpuscular médio foram, respectivamente: 88,5 ± 5,0; 87,6 ± 5,9; e 88,7 ± 5,1 fL. As medianas de ferritina foram 30,2; 37,1; e 52,9 ng/mL. Houve 27% de cura no esquema de uma vez por semana, 34% no grupo tratado duas vezes por semana e 47% no tratamento diário. Houve fracasso terapêutico (hemoglobina Resumo em inglês OBJECTIVE: To evaluate the effectiveness of three regimens employing ferrous sulfate to treat pregnant women with anemia. METHODS: The study was carried out at the Women's Health Center of the Pernambuco Institute of Maternal and Child Health in the city of Recife, Pernambuco, Brazil, from May 2000 to December 2001. A randomized clinical trial with blinded laboratory analysis was conducted. Iron (60 mg) was administered as 300-mg ferrous sulfate tablets. The women were al (mais) located to three treatment groups, according to the frequency of ingesting the tablets: once a week (48 women), twice a week (53 women), and once a day (49 women). The groups were compared for the values for hemoglobin (Hb) concentration, mean corpuscular volume, and ferritin before and after the treatment. RESULTS: Before the intervention, the groups were homogeneous. They had the following mean (± standard deviation) concentrations of hemoglobin: 10.2 ± 0.5 g/dL for the group receiving iron once a week, 10.2 ± 0.6 g/dL for the group receiving iron twice a week, and 10.1 ± 0.6 g/dL for the group receiving iron once a day. The means of corpuscular volume were, respectively: 88.5 ± 5.0 fL, 87.6 ± 5.9 fL, and 88.7 ± 5.1 fL. The respective medians for ferritin were 30.2 ng/mL, 37.1 ng/mL, and 52.9 ng/mL. The cure rate (Hb > 11 g/dL) was 27% in the patients treated once a week, 34% in those treated twice a week, and 47% in the women treated daily. Treatment failure (hemoglobin

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

27

Estado nutricional e níveis hematológicos e séricos de ferro em pré-escolares de municípios com diferentes índices de desenvolvimento infantil/ Nutritional status, hematological and serum levels of iron in preschool children from cities with different child development indexes

Oliveira, Wilson Luis de; Oliveira, Fernanda Luisa C.; Amancio, Olga Maria S.
2008-09-01

Resumo em português OBJETIVO: Avaliar o estado nutricional e os níveis hematológicos e séricos de ferro em pré-escolares de municípios com diferentes índices de desenvolvimento infantil (IDI). MÉTODOS: Estudo transversal de 34 pré-escolares com idade de três a seis anos do município de Laranjal, Paraná, com IDI baixo e com o mesmo número de crianças pareadas por idade e gênero, provenientes de Presidente Prudente, São Paulo, município com IDI médio. Avaliou-se o estado nutri (mais) cional por meio do escore Z das relações peso/estatura e estatura/idade. A avaliação bioquímica constou de dosagens de hemoglobina, hematócrito, ferro sérico e ferritina. Para a análise estatística foram usados os testes t de Student, Mann-Whitney, qui-quadrado e o exato de Fisher. RESULTADOS: Peso, estatura e escore Z das relações antropométricas foram significantemente menores no grupo de crianças de Laranjal comparados aos de Presidente Prudente. A prevalência de anemia em ambos os grupos foi 8,8%, não havendo diferença significante para a prevalência de ferropenia e para os valores de ferritina sérica. CONCLUSÕES: Pré-escolares do município com IDI baixo apresentam mais desnutrição, enquanto sobrepeso e obesidade são predominantes nos pré-escolares do município com IDI médio. Quanto às alterações dos níveis hematológicos e séricos de ferro, não há diferença entre os pré-escolares dos municípios estudados. Resumo em inglês OBJECTIVE: To evaluate nutritional status and iron hematological and serum levels of preschool children from cities with different child development indexes (CDI). METHODS: This cross-sectional study enrolled 34 preschool children aged between three to six years from two municipalities of Brazil: Laranjal, Paraná, with a low CDI, and Presidente Prudente, Sao Paulo, with a medium CDI. Children of both cities were matched by age and gender. The nutritional status was evalu (mais) ated by Z score for weight/height and height/age. The biochemical evaluation included hemoglobin, hematocrit, seric iron and ferritin levels. The following tests were used for statistical analysis: t test, Mann-Whitney, chi-square and Fisher's exact test. RESULTS: The weight, height and Z score of the anthropometric relationships were significantly lower in the group of Laranjal children. Anemia was present in 8.8% of the children studied in both cities, without significant differences in the prevalence of iron deficiency or in the ferritin levels. CONCLUSIONS: The preschool children from the city with low CDI presented mainly malnutrition, while overweight and obesity were more prevalent on preschool children from the city with a medium CDI. Hematimetric values, iron and ferritin levels were similar between the preschool children of both cities.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

28

Avaliação laboratorial da deficiência de ferro em doadoras de sangue/ Laboratory analysis of iron deficiency in female blood donors

Cançado, Rodolfo D.; Fonseca, Luciana G.; Claro, Marcelo R. C.; Tajara, Flávia S.; Langhi Junior, Dante M.; Chiattone, Carlos S.
2007-06-01

Resumo em português O objetivo deste estudo foi avaliar a freqüência da deficiência de ferro em doadoras de sangue do Hemocentro da Santa Casa de São Paulo segundo o tipo de doador, o número total de doações anteriores e a freqüência de doações realizadas nos últimos 12 meses. No período de 05 a 20 de outubro de 2004 foram estudadas 100 doadoras de sangue utilizando-se a determinação da ferritina sérica e dos índices eritrocitários. A freqüência de doadoras de sangue que (mais) apresentavam deficiência de ferro foi de 16,0 %. Para as doadoras de primeira vez, 10,5% delas já apresentavam deficiência de ferro à primeira doação de sangue e, para aquelas que não eram de primeira vez, essa freqüência foi de 17,7% (p Resumo em inglês The aim of this study was to evaluate the frequency of iron deficiency in blood donors at the Santa Casa Blood Bank and to establish the frequency of iron deficient blood donors according to first-time and multiple donors, the total number of lifetime donations and the frequency of donations per year. Between 5th and 20th October 2004, one hundred blood donors were studied using the biochemical measurement of serum ferritin and red blood cell indices. The frequency of iro (mais) n deficiency in blood donors was 16.0%. The frequency of iron deficiency was higher in non-first-time than in first-time female blood donors (10.5% versus 17.7%; p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

29

Anemia do lactente: etiologia e prevalência/ Anemia in infancy: etiology and prevalence

Hadler, Maria Claret C.M.; Juliano, Yara; Sigulem, Dirce M.
2002-01-01

Resumo em português Objetivo: verificar a prevalência de anemia, anemia ferropriva e deficiência de ferro em lactentes, de unidade pública de saúde, no município de Goiânia, Brasil, analisar e correlacionar as variáveis bioquímicas e hematológicas. Métodos: realizou-se estudo transversal. De 120 mães entrevistadas, foram incluídos 110 lactentes de 6 a 12 meses de idade, a termo e não gemelares. Dados socioeconômicos e hematológicos foram obtidos. Colheu-se sangue venoso dos la (mais) ctentes em jejum para realização do hemograma completo por contagem eletrônica, ferro sérico, ferritina sérica e proteína C-reativa, os quais foram utilizados na avaliação da etiologia ferropriva nos anêmicos. Crianças com hemoglobina Resumo em inglês Objective: To verify the prevalence of anemia, iron deficiency anemia and iron deficiency in infants, at a Public Health Unit in the city of Goiânia - Brazil; to analyze and to correlate the hematologic and biochemical variables. Methods: A cross-sectional study was carried out. One hundred and ten full-term infants of the 120 mothers interviewed were included. The infants aged between six and twelve months and there were not twins. Socioeconomic and hematologic data was (mais) obtained. Venous blood was taken from fasting infants in order to carry out a complete hemogram through electronic cell counting, serum iron, serum ferritin and C-reactive protein, which were used in the evaluation of the etiology of iron deficiency in the anemic infants. Children with hemoglobin

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

30

Baixa resposta da vacinação intradérmica contra hepatite B em pacientes incidentes em hemodiálise/ Low response to intradermal hepatitis B vaccination in incident hemodialysis patients

Medeiros, Regina H.; Figueiredo, Ana Elizabeth PL; Poli-de-Figueiredo, Carlos Eduardo; d'Avila, Domingos Otávio; de los Santos, Carlos Abaeté
2011-03-01

Resumo em português INTRODUÇÃO: A hepatite B pode evoluir para cirrose e hepatocarcinoma. Sua prevalência estimada é de 3,2% em pacientes em hemodiálise (HD). A vacina para hepatite B (HB), quando aplicada por via intramuscular (IM) em pacientes com insuficiência renal crônica fase V, frequentemente não induz produção adequada de anticorpos. A injeção intradérmica (ID) foi sugerida como sendo o método de inoculação mais eficiente. OBJETIVO: Comparar a resposta imune à injeç (mais) ão IM ou ID da vacina em indivíduos em HD. PACIENTES E MÉTODOS: Trinta e um pacientes incidentes em HD foram randomizados alternativamente para vacinação contra HB via IM ou ID. Dezesseis foram designados aleatoriamente para receber vacina IM (40 mg/dose) e 15 ID (4mg /dose). Os níveis de anticorpos de superfície do vírus da hepatite B, parâmetros hematimétricos, ureia sérica, e Kt/V foram avaliados mensalmente. Proteína-C reativa, paratormônio, ferritina, aminotransferases e albumina foram avaliados antes da inoculação inicial e seis meses após a mesma. RESULTADOS: Os níveis de uréia foram maiores no grupo ID (P(1) = 0,031); os níveis de ferritina foram mais elevados no IM (P(2) = 0,037). Houve tendência a aumento nos níveis de proteína C reativa no grupo ID. A avaliação do Comitê de Monitoramento de Segurança dos indivíduos expostos recomendou a suspensão do estudo já que a inoculação por via IM converteu 62,5% e a ID converteu apenas 13,3% dos pacientes expostos. CONCLUSÃO: Com a metodologia utilizada, os resultados da vacina contra HB aplicada por via ID foi inferior à inoculação IM. Tais resultados podem ser decorrentes das doses inoculadas ou de outros fatores, como inflamação. Resumo em inglês INTRODUCTION: Hepatitis B (HB) may progress to cirrhosis and liver carcinoma. Its prevalence is estimated at 3.2 % in hemodialysis (HD) patients. HB vaccine when applied intramuscularly (IM) in end-stage renal disease patients often does not induce appropriate antibody titers. However, there has been suggestion for intradermal (ID) to be a more effective inoculation method. OBJECTIVE: To compare the immune response to IM or ID vaccine administration on HD patients. PATIEN (mais) TS AND METHODS: Thirty one incident HD patients were randomly assigned alternately to IM or ID vaccine inoculation. Vaccine doses were applied at three monthly intervals, with patients being followed-up for six months. Sixteen patients were assigned to IM (40 mg/dose) and 15 to ID (4 mg/dose) vaccine administration. HB-virus surface antibody titer, hematimetric parameters, serum urea level and Kt/V were monthly evaluated. C-reactive protein, parathormone, ferritin, aminotransferases and albumin serum levels were evaluated before and at the sixth month of the initial inoculation. RESULTS: Urea levels were significantly higher in the ID group (P(1) = 0.031); ferritin levels were higher in the IM (P(2) = 0.037) and C-reactive protein levels tended to be higher in the ID group. An interim evaluation by the Safety Monitoring Committee recommended discontinuing the study as IM vaccination had converted 62.5% of the exposed subjects, while ID inoculation converted only 13.3%. CONCLUSION: As performed, ID applied vaccine was inferior to the IM inoculation. Such result may depend on the inoculated doses or some other factor, such as inflammation.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

31

Subpopulações dos reticulócitos e fração de reticulócitos imaturos como indicadores de aumento da eritropoese em doentes com anemia por deficiência de ferro/ Reticulocyte subpopulations and immature reticulocyte fractions as indicators of increased erythropoiesi in patients with iron deficiency anaemia

João, Ana R.; Pinto, Sandra; Costa, Elísio
2008-01-01

Resumo em português O objetivo deste trabalho é o de estudar as subpopulações dos reticulócitos e a fração de reticulócitos imaturos (IFR) enquanto indicadores de atividade eritropoética em pacientes com anemia por deficiência de ferro e determinar o seu grau de correlação com os marcadores tradicionais de deficiência de ferro. Estudamos um total de 96 indivíduos, com idades compreendidas entre os 20 e os 86 anos, divididos em dois grupos: indivíduos controle (n=30) e indivídu (mais) os com anemia por deficiência de ferro (n=66). A todos eles foi efetuado hemograma completo, incluindo contagem de reticulócitos e os seus índices de maturação, ferro, transferrina, ferritina e capacidade total de fixação do ferro. Os indivíduos com anemia por deficiência de ferro mostraram um aumento da proporção de IFR quando comparados com o grupo controle (15.02 ± 9.70% vs 6.43 ± 3.98%, p Resumo em inglês The aim of this work is to investigate reticulocyte subpopulations and immature reticulocyte fractions as indicators of bone marrow erythropoietic activity in patients with iron-deficiency anemia and their correlations with traditional hematological and biochemical markers of iron deficiency. A total of 96 individuals, aged 20 to 86 years old, were included in this study. These individuals were divided into two groups: healthy controls (n=30) and iron-deficiency anemia (n (mais) =66). Complete blood counts including reticulocytes and their subpopulations, iron, ferritin and transferrin and total binding capacity were determined in all individuals. Patients with iron-deficiency anemia had an increased proportion of immature reticulocyte fractions when compared with controls (15.02 ± 9.70% vs. 6.43 ± 3.98%, p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

32

Comparação entre dois métodos de suplementação de ferro para a prevenção da anemia ferropriva no primeiro ano de vida em crianças nascidas prematuras/ Comparison between two methods of supplemental iron intake to prevent iron deficiency anemia in the first year of life of preterm infants

Vianna, Gisele M.C.; Gonçalves, Arthur L.
2002-01-01

Resumo em português Objetivo: comparar dois métodos de suplementação de ferro (fórmula fortificada versus gotas de sulfato ferroso) para prevenir a anemia por carência de ferro em prematuros. Métodos: foram incluídos sessenta e seis lactentes, nascidos com até 36 semanas de gestação e peso de 1.000g até 2.000g. Quarenta crianças completaram o seguimento previsto, do 2º ao 12º mês de vida, divididas em dois grupos - grupo A: 20 lactentes que receberam fórmula fortifica (mais) da, com 11mg Fe/litro; e grupo B: 20 lactentes alimentados com leite de vaca em pó integral, suplementado com sulfato ferroso em gotas (2mg Fe/kg/dia). Foi coletado sangue aos dois e 12 meses de idade (2ml) para dosagens de hemoglobina, hematócrito, ferro sérico, TIBC, ferritina sérica e protoporfirina eritrocitária livre; e aos seis meses (1 ml), para hemoglobina e hematócrito. Para análise estatística, usou-se o teste "t" de Student e o do "qui-quadrado" (chi2), com p £ 10ng/ml, contra doze (60%) do grupo B (p Resumo em inglês Objective: to compare 2 methods of iron supplementation (fortified formula versus medicinal iron drops) to prevent iron deficiency anemia in preterm infants. Methods: sixty six premature infants weighing between 1000-2000g were included in the study. Forty infants completed the whole follow-up period, divided into 2 groups: Group A: 20 infants fed with iron fortified formula (11mg Fe/l); Group B: 20 infants fed powder cow's milk supplemented with 2mg Fe/kg/day, as drops o (mais) f ferrous sulphate. At 2 and 12 months 2 ml of blood were collected to measure hemoglobin, hematocrit, serum iron, TIBC, serum ferritin and free erythrocyte porphyryns. At the 6th month 1ml of blood was drawn for hemoglobin and hematocrit determinations. Statistical analysis used the Student "t" test and (chi2), with p£ 10ng/ml, against 12 (60%) of the Group B (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

33

Densidade mineral óssea em crianças talassêmicas: uma experiência brasileira/ Bone mineral density in thalassemic children: a Brazilian experience

Vicari, Perla; Correa, Margarida M. P.; Szejnfeld, Vera L.; Figueiredo, Maria Stella; Cavalheiro, Rita de Cássia R.; Yamamoto, Mihoko
2008-12-01

Resumo em português A osteoporose, caracterizada por aumento da fragilidade óssea e suscetibilidade a fraturas, é inversamente proporcional ao pico de massa óssea adquirido na infância. Por outro lado, a doença óssea é uma importante causa de morbidade em pacientes portadores de beta-talassemia maior (TM). Apesar de intensamente descrita em pacientes talassêmicos adultos, não existem estudos sobre as alterações de densidade óssea em crianças talassêmicas brasileiras. Foram aval (mais) iados 11 pacientes (idade mediana de 10,0, variando de 5 a 12 anos), portadores de TM, e 24 crianças (idade mediana de 9,5, variando de 6 a 12 anos) saudáveis, utilizando medida de emissão dupla de raios-X para avaliar a densidade mineral óssea (DMO). A análise de marcadores bioquímicos tais como concentração de ferritina sérica, cálcio ionizado, fosfatase alcalina, fósforo, albumina, tempo de protrombina e fator V foi realizada. A estatura foi significativamente diferente entre os dois grupos estudados, p Resumo em inglês Osteoporosis is characterized by low bone mass and disruption of bone architecture, resulting in greater bone fragility with increased risk of fractures. Bone disease is an important cause of morbidity in beta thalassemia major patients. Osteoporosis has been described extensively in adult thalassemia. However, there are no studies describing Brazilian thalassemic children. We evaluated eleven patients with beta thalassemia major (median age of 10.0 years, range from 5 to (mais) 12 years) and twenty-four healthy children (median age of 9.5 years, range from 6 to 12 years), using dual X-ray absorptiometry to assess bone mineral density (BMD). Analysis of biochemical markers such as serum ferritin concentration, ionized calcium, alkaline phosphatase, phosphorus, albumin, prothrombin time and factor V was performed. The height was very different between the groups, p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

34

Eritrograma, metabolismo do ferro e concentração sérica de eritropoetina em fêmeas caprinas da raça Saanen nos períodos de gestação, parto e pós-parto/ Erithrogram, iron metabolism and serum erythropoietin concentration in female Saanen caprine in the pregnancy, parturition and postpartum periods

Fonteque, Joandes Henrique; Takahira, Regina Kiomi; Saito, Mere Erika; Valente, Ana Cláudia dos Santos; Barioni, Graziela; Kohayagawa, Aguemi
2010-11-01

Resumo em português As alterações hematológicas durante o período de gestação, parto e pós-parto são de grande importância em humanos e têm sido estudadas em várias espécies de animais domésticos. O objetivo do trabalho foi determinar as alterações no eritrograma, no metabolismo do ferro e na concentração sérica de eritropoetina durante os períodos de gestação, parto e pós-parto em fêmeas nulíparas Saanen. Foram colhidas amostras de sangue de 20 fêmeas, clinicamente (mais) sadias, aos 49 (M1), 42 (M2), 35 (M3), 28 (M4), 21 (M5), 14 (M6), sete (M7), três (M8) dias antes do parto, no dia do parto (M9), três (M10) e sete (M11) dias após o parto, para a realização do eritrograma, proteína plasmática total, e dosagens séricas de eritropoetina, ferro, capacidade total de ligação do ferro, índice de saturação da transferrina e ferritina. Os dados foram analisados pelo teste de análise de variância (ANOVA) ao nível de 5% de significância (P Resumo em inglês Hematological changes during the pregnancy and parturition are of great importance in humans and have been studied in several species of domestic animals. The objective was to determine changes in erythrogram, iron metabolism and the serum concentration of erythropoietin in nuliparous female Saanen caprine during periods of pregnancy, parturition and postpartum. Blood samples were collected from 20 goats, clinically healthy, the 49 (M1), 42 (M2), 35 (M3), 28 (M4), 21 (M5) (mais) , 14 (M6), seven (M7), three (M8) days in the pregnancy, parturition (M9), three (M10) and seven (M11) days postpartum for the erythrogram, plasma total protein and the serum of erythropoietin, iron, total iron binding capacity, transferrin saturation index and ferritin determination. The data were analyzed by analysis of variance (ANOVA) at 5% level of significance (P

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

35

Parâmetros utilizados na avaliação do metabolismo do ferro em cães/ Iron metabolism parameters in dogs

Pires, Luciana Salini Abrahão; Dittrich, Rosangela Locatelli; Souza, Andressa Cristina; Bertol, Melina Andrea Formighieri; Patricio, Lia Fordiani Lenati
2011-02-01

Resumo em português A avaliação do metabolismo de ferro associado aos resultados hematológicos constitui uma ferramenta importante para o diagnóstico, controle e diferenciação de estados anêmicos. O presente trabalho objetivou determinar os parâmetros utilizados na avaliação do metabolismo do ferro (ferro sérico, capacidade latente de ligação do ferro, capacidade total de ligação do ferro, índice de saturação do ferro, transferrina e ferritina) em cães sadios. Foram seleci (mais) onados 120 cães, divididos em quatro grupos de sexo e faixa etária distintos (30 machos jovens e 30 adultos, 30 fêmeas jovens e 30 adultas). As amostras de sangue foram coletadas das 8h às 11h, com os cães em jejum. Os valores médios para as concentrações de ferro sérico, capacidade latente de ligação do ferro, capacidade total de ligação do ferro, índice de saturação do ferro e transferrina foram 138,2µl dl-1; 371µl dl-1; 232,6µl dl-1; 37,7% e 259,6mg dl-1, respectivamente. Esses índices foram avaliados quanto às variações entre sexo e idade. Os valores médios foram submetidos ao teste de Tukey e não apresentaram variação significativa (P Resumo em inglês The determination of iron metabolism rates associated with hematological findings is an important tool to diagnosis, control and differentiation of anemic states. This study has as objective to determine the iron parameters (serum iron, unsaturated iron binding-capacity, total iron binding-capacity, transferrin saturation rate (IST), transferrin and ferritin) in healthy dogs. It was selected 120 dogs, shared in four different groups of sex and age (30 young males and 30 a (mais) dult males, 30 young females and 30 adult females). The blood samples were collected between 8 and 11h AM, with fasted dogs. The average values to serum iron, unsaturated iron binding-capacity, total iron-binding-capacity, transferring percent saturation and transferrin are 138.2µl dl-1; 371µl dl-1; 232.6µl dl-1; 37.7% e 259.6mg dl-1 respectively. These rates were evaluated according to sex and age variation. The average values submitted to Tukey test it were not significant (P

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

36

A alopecia androgenética na consulta de tricologia do Hospital Geral de Santo António (cidade do Porto, Portugal) entre 2004 e 2006: estudo descritivo com componente analítico/ Androgenetic alopecia in trichology consultation at the Hospital Geral de Santo António (Oporto - Portugal, 2004-2006): a descriptive study with an analytic component

Lobo, Inês; Machado, Susana; Selores, Manuela
2008-06-01

Resumo em português FUNDAMENTOS: A alopecia androgenética é a causa mais comum de perda progressiva de cabelo. Geralmente ocorre em doentes com predisposição hereditária para esse tipo de alopecia e com androgénios circulantes. OBJETIVO: Avaliar aspectos epidemiológicos e clínicos de pacientes com alopecia androgenética pertencentes ao sexo feminino. MÉTODOS: Realizou-se estudo clínico transversal e descritivo em grupo de mulheres com alopecia androgenética observadas na consulta (mais) de tricologia entre 2004 e 2006. Os dados foram analisados com base na estatística descritiva e no teste do qui-quadrado. RESULTADOS: Foram estudadas 200 mulheres com diagnóstico clínico de alopecia androgenética. Em 68% das pacientes foi detectada história familiar e, na maioria das mulheres, a alopecia era frontobiparietal. De acordo com os dados analíticos estudados, 17% delas tiveram níveis baixos de zinco e 9% de albumina e ferritina. Em 20% foi detectada alteração no estudo hormonal. CONCLUSÃO: A alteração analítica mais detectada nas mulheres estudadas com alopecia androgenética foi a alteração hormonal. Resumo em inglês BACKGROUND: Androgenetic alopecia is the most frequent cause of progressive hair loss. It usually affects individuals with genetic predisposition and sufficient circulating androgens. OBJECTIVE: To assess the clinical and epidemiology aspects of androgenetic alopecia in females. METHODS: A cross-sectional and descriptive study was performed. The sample comprised a group of women with androgenetic alopecia seen in trichology consultation from 2004 to 2006. The results were (mais) analyzed using descriptive statistics and the chi-square test. RESULTS: A total of 200 women with clinical diagnosis of androgenetic alopecia were studied. Family history was detected in 68% of patients, and the most common site was frontoparietal hairline. The laboratory tests showed that 17% of females had low zinc and 9% low albumin and ferritin levels. Twenty percent of patients presented changes in hormone levels. CONCLUSION: The most common laboratory finding in the patients studied was hormone changes.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

37

Aspectos nutricionais em obesos antes e após a cirurgia bariátrica/ Nutrition aspects in obese before and after bariatric surgery

Pedrosa, Isabella Valois; Burgos, Maria Goretti Pessoa de Araújo; Souza, Niedja Cristina; Morais, Caroline Neves de
2009-08-01

Resumo em português OBJETIVO: Determinar perfil clínico-nutricional de pacientes obesos submetidos à cirurgia bariátrica, no HC/UFPE. MÉTODOS: Foram avaliados retrospectivamente, 205 pacientes, no período 2002/2006. A análise considerou história clínica para diabetes tipo 2 (DM 2), hipertensão arterial (HA) e síndrome metabólica (SM). O estado nutricional pré-operatório foi avaliado pelo IMC e bioquímica (hemoglobina, hematócrito, albumina, proteínas totais, triglicérides (T (mais) G), colesterol associado à lipoproteína de alta (HDLc) e baixa (LDLc) densidade e glicemia de jejum (GJ). Nos períodos pós-operatórios (6, 12, 18, 24 meses) a avaliação nutricional foi feita pelas medidas de peso, perda ponderal, percentual de perda de peso (%PP), IMC e bioquímica incluindo ferro, ferritina e transferrina. RESULTADOS: 71,2% eram do sexo feminino, idade de 38,4 ± 9,96 anos, 129,66±27,40 Kg e IMC 48,6 ± 8,9 Kg/m², no pré-operatório. Receberam o diagnóstico de SM 26,8%, HA 52,7% e DM 2 11,7%. A bioquímica revelou TG, LDLc, GJ elevados, estando normais os demais parâmetros. Evolução antropométrica demonstrou perda ponderal progressiva, atingindo aos 24 meses IMC 31,7±5,82 Kg/m² (p Resumo em inglês OBJECTIVE: To determine the physical-nutritional profile of obese patients submitted to bariatric surgery at the HC/UFPE. MEHTODS: Two-hundred-and-five patients were evaluated retrospectively during the period of 2002 through 2006. Analysis considered clinical history for diabetes type 2 (DM 2), high blood pressure (HBP) and metabolic syndrome (MS). The preoperative nutritional status was evaluated by MBI and the biochemistry (hemoglobin, hematocrit, albumin, total protei (mais) ns, triglycerides (TG), cholesterol associated with the lipoprotein of high (HDLc) and low (LDLc) density and fasting glycemia (FG). During the postoperative periods (6, 12, 18, 24 months), we evaluated the nutritional status through measures of weight, weight loss, weight loss percentage (%WL), MBI and biochemistry including iron, ferritin, transferrin. RESULTS: Seventy-one and two-tenth percent were female, age was 38.4 ± 9.96 years, and MBI preoperative was 48.6 ± 8.9 Kg /m2. MS diagnosis was present in 26.8%, HBP was present in 52.7% and DM 2 was detected in 11.7%. The biochemistry disclosed TG, it raised LDLc, and FG, and all other parameters were normal. The anthropometrical evolution demonstrated gradual loss, reaching at the 24 months, MBI 31.7±5.82 Kg/m2 (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

38

Complicações hepáticas na doença falciforme/ Hepatic complications in sickle cell disease

Traina, Fabíola; Saad, Sara T. O.
2007-09-01

Resumo em português Doentes falciformes podem apresentar alterações hepáticas agudas ou crônicas. As agudas são caracterizadas por dor no quadrante superior direito e icterícia. O diagnóstico diferencial inclui crise aguda de falcização hepática, seqüestro hepático, colestase intra-hepática, colelitíase, coledocolitíase, colecistite e hepatite viral aguda. Estas complicações devem ser diagnosticadas precocemente, através de história clínica, testes de função hepática e (mais) exames radiológicos, e o tratamento deve ser prontamente iniciado. Transfusão sangüínea é essencial para o tratamento das manifestações agudas causadas pelo processo de vaso-oclusão, como seqüestro hepático e colestase intra-hepática. As alterações hepáticas crônicas são freqüentemente causadas pela hemólise crônica e múltiplas transfusões. Para prevenção, diagnóstico precoce e orientação terapêutica da alteração hepática crônica, os doentes falciformes devem ser submetidos a exames de rotina: testes de função hepática, sorologia para hepatite B e C, dosagem sérica de ferritina e ultra-sonografia de abdômen. A biópsia hepática deve ser realizada em pacientes com hepatite viral e em pacientes com alterações hepáticas crônicas acentuadas e persistentes, afora das manifestações agudas. Resumo em inglês Patients with sickle cell disease may present acute or chronic hepatopathy. The acute syndrome is characterized by right upper quadrant abdominal pain and jaundice. The differential diagnoses include acute sickle hepatic crises, hepatic sequestration, sickle cell intrahepatic cholestasis, cholecystitis, choledocholithiasis and acute viral hepatitis. These alterations can be differentiated by a careful history, liver function tests and hepatobiliary imaging studies. The sp (mais) ecific treatment must be promptly initiated. Red blood cell transfusion is essential for the treatment of the clinical syndromes caused by the sickling process such as hepatic sequestration and sickle cell intrahepatic cholestasis. Chronic liver disease is frequently caused by chronic hemolysis and multiple transfusions. In an attempt to prevent, early diagnosis and treatment of chronic liver disease, sickle cell disease patients must be routinely submitted to liver function tests, serologic tests for hepatitis B and C, serum ferritin levels and abdominal ultrasound. Liver biopsy may be indicated in patients with virus hepatitis and in patients with persistent and accentuated alterations in liver function tests, out of acute sickle cell hepatic crises.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

39

Avaliação do estado nutricional de ferro e anemia em crianças menores de 5 anos de creches públicas/ Nutritional assessment of iron status and anemia in children under 5 years old at public daycare centers

Vieira, Ana Cláudia F.; Diniz, Alcides S.; Cabral, Poliana C.; Oliveira, Rejane S.; Lóla, Margarida M. F.; Silva, Solange M. M.; Kolsteren, Patrick
2007-08-01

Resumo em português OBJETIVO: Avaliar o estado nutricional de ferro e a prevalência de anemia em crianças menores de 5 anos de creches públicas da cidade do Recife (PE). MÉTODOS: Estudo transversal, com amostra aleatória sistemática de 162 crianças, de 6 a 59 meses. O estado nutricional de ferro foi avaliado em termos de reservas corporais (ferritina sérica), transferrinemia (ferro sérico, capacidade total de ligação do ferro e % de saturação da transferrina), eritropoiese (prot (mais) oporfirina eritrocitária livre) e hemoglobinogênese (hemoglobina). RESULTADOS: A prevalência de anemia (hemoglobina 40 µmol/mol heme) em 69,6% (IC95% 61,0-77,1) das crianças. Os parâmetros de ferro não apresentaram correlação com o gênero (p > 0,05). No entanto, crianças 24 meses. A significante correlação observada entre reserva, transferrinemia e eritropoiese representa achado compatível com o esperado ciclo de vida do ferro no organismo. CONCLUSÕES: A deficiência de ferro e a anemia parecem ser um importante problema de saúde pública entre as crianças menores de 5 anos de creches públicas do Recife. Logo, ações efetivas direcionadas à prevenção e ao controle dessa deficiência são fortemente recomendadas nesse contexto ecológico. Resumo em inglês OBJECTIVE: To assess nutritional iron status and anemia prevalence in children less than 5 years old at public daycare centers in the city of Recife, PE, Brazil. METHODS: A cross-sectional study, with a systematic random sampling of 162 children aged 6 to 59 months. Nutritional iron status was assessed in terms of body iron reserves (serum ferritin), transferrinemia (serum iron, total iron binding capacity, and transferrin saturation %), erythropoiesis (free erythrocyte p (mais) rotoporphyrin) and hemoglobin production (hemoglobin). RESULTS: The prevalence of anemia (hemoglobin 40 µmol/mol heme) in 69.6% (95%CI 61.0-77.1) of the children. Iron parameters were not correlated with sex (p > 0.05). However, children 24 months. The significant correlation observed between reserves, transferrinemia and erythropoiesis is a finding that is compatible with the expected lifecycle of iron in the body. CONCLUSIONS: Iron deficiency and anemia appear to be an important public health problem among children less than 5 years old at public daycare centers in Recife. Therefore, effective actions aimed at the prevention and control of this deficiency are strongly recommended in this ecological context.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

40

Anemia e deficiência de ferro em pré-escolares da Amazônia Ocidental brasileira: prevalência e fatores associados/ Anemia and iron deficiency among schoolchildren in the Western Brazilian Amazon: prevalence and associated factors

Castro, Teresa Gontijo de; Silva-Nunes, Mônica; Conde, Wolney Lisboa; Muniz, Pascoal Torres; Cardoso, Marly Augusto
2011-01-01

Resumo em português Estudo transversal de base populacional que investigou prevalênciasde anemia e fatores associados à anemia, anemia ferropriva e deficiência de ferro entre crianças de 6 a 60 meses da área urbana de dois municípios do Acre, Brasil (N = 624). Dosagens de hemoglobina sanguínea, ferritina e receptor solúvel de transferrina plasmáticas foram realizadas mediante sangue venoso. Condições sócio-econômicas, demográficas e de morbidade foram obtidas por questionário. (mais) Razões de prevalências foram calculadas por regressão de Poisson em modelo hierárquico. As prevalências de anemia, anemia ferropriva e deficiência de ferro foram de 30,6%, 20,9% e 43,5%, respectivamente. Menores de 24 meses apresentaram maior risco para anemia, anemia ferropriva e deficiência de ferro. Pertencer ao maior tercil do índice de riqueza conferiu proteção contra anemia ferropriva (RP = 0,62; IC95%: 0,40-0,98). Pertencer ao maior quartil do índice estatura/idade foi protetor contra anemia (0,62; 0,44-0,86) e anemia ferropriva (0,51; 0,33-0,79), e ocorrência recente de diarréia representou risco (anemia: 1,47; 1,12-1,92 e anemia ferropriva: 1,44; 1,03-2,01). A infestação por geohelmintos conferiu risco para anemia, anemia ferropriva e deficiência de ferro. Resumo em inglês This cross-sectional population-based study investigated prevalence rates and associated factors for anemia, iron deficiency anemia, and iron deficiency among children 6 to 60 months of age in two towns in Acre State, Brazil (N = 624). Hemoglobin, plasma ferritin, and soluble transferrin receptor were measured in venous blood samples. Socioeconomic, demographic, and disease data were obtained using a questionnaire. Prevalence ratios were calculated by Poisson regression i (mais) n a hierarchical model. Prevalence rates for anemia, iron deficiency anemia, and iron deficiency were 30.6%, 20.9%, and 43.5%, respectively. Children younger than 24 months showed higher risk of anemia, iron deficiency anemia, and iron deficiency. The highest family income tertile was a protective factor against iron deficiency anemia (PR: 0.62; 95%CI: 0.40-0.98). The highest height-for-age quartile was protective against anemia (0.62; 0.44-0.86) and iron deficiency anemia (0.51; 0.33-0.79), and recent history of diarrhea was associated with increased risk of anemia (1.47; 1.12-1.92) and iron deficiency anemia (1.44; 1.03-2.01). Geohelminth infection was associated with increased risk of anemia, iron deficiency anemia, and iron deficiency.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

41

Anemia e deficiência de ferro em pré-escolares da Amazônia Ocidental brasileira: prevalência e fatores associados/ Anemia and iron deficiency among schoolchildren in the Western Brazilian Amazon: prevalence and associated factors

Castro, Teresa Gontijo de; Silva-Nunes, Mônica; Conde, Wolney Lisboa; Muniz, Pascoal Torres; Cardoso, Marly Augusto
2011-01-01

Resumo em português Estudo transversal de base populacional que investigou prevalênciasde anemia e fatores associados à anemia, anemia ferropriva e deficiência de ferro entre crianças de 6 a 60 meses da área urbana de dois municípios do Acre, Brasil (N = 624). Dosagens de hemoglobina sanguínea, ferritina e receptor solúvel de transferrina plasmáticas foram realizadas mediante sangue venoso. Condições sócio-econômicas, demográficas e de morbidade foram obtidas por questionário. (mais) Razões de prevalências foram calculadas por regressão de Poisson em modelo hierárquico. As prevalências de anemia, anemia ferropriva e deficiência de ferro foram de 30,6%, 20,9% e 43,5%, respectivamente. Menores de 24 meses apresentaram maior risco para anemia, anemia ferropriva e deficiência de ferro. Pertencer ao maior tercil do índice de riqueza conferiu proteção contra anemia ferropriva (RP = 0,62; IC95%: 0,40-0,98). Pertencer ao maior quartil do índice estatura/idade foi protetor contra anemia (0,62; 0,44-0,86) e anemia ferropriva (0,51; 0,33-0,79), e ocorrência recente de diarréia representou risco (anemia: 1,47; 1,12-1,92 e anemia ferropriva: 1,44; 1,03-2,01). A infestação por geohelmintos conferiu risco para anemia, anemia ferropriva e deficiência de ferro. Resumo em inglês This cross-sectional population-based study investigated prevalence rates and associated factors for anemia, iron deficiency anemia, and iron deficiency among children 6 to 60 months of age in two towns in Acre State, Brazil (N = 624). Hemoglobin, plasma ferritin, and soluble transferrin receptor were measured in venous blood samples. Socioeconomic, demographic, and disease data were obtained using a questionnaire. Prevalence ratios were calculated by Poisson regression i (mais) n a hierarchical model. Prevalence rates for anemia, iron deficiency anemia, and iron deficiency were 30.6%, 20.9%, and 43.5%, respectively. Children younger than 24 months showed higher risk of anemia, iron deficiency anemia, and iron deficiency. The highest family income tertile was a protective factor against iron deficiency anemia (PR: 0.62; 95%CI: 0.40-0.98). The highest height-for-age quartile was protective against anemia (0.62; 0.44-0.86) and iron deficiency anemia (0.51; 0.33-0.79), and recent history of diarrhea was associated with increased risk of anemia (1.47; 1.12-1.92) and iron deficiency anemia (1.44; 1.03-2.01). Geohelminth infection was associated with increased risk of anemia, iron deficiency anemia, and iron deficiency.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

42

Fatores associados à ocorrência de anemia em crianças menores de seis anos: uma revisão sistemática dos estudos populacionais/ Associated factors of anemia in children under six years old: a systematic review of the population studies

Leal, Luciana Pedrosa; Osório, Mônica Maria
2010-12-01

Resumo em português OBJETIVOS: revisar os artigos publicados de 1997 a 2010, com amostras populacionais representativas para crianças menores de seis anos, que estimaram a prevalência da anemia e/ou deficiência de ferro e seus fatores associados, por meio da análise laboratorial de hemoglobina ou ferritina. MÉTODOS: os artigos foram revisados sistematicamente, utilizando as palavras-chaves: anemia, iron-deficiency; anemia, iron-deficiency/epidemiology; anemia, iron-deficiency/etiology; (mais) child, preschool e risk factors nas bases de dados PubMed, SciELO e LILACS. RESULTADOS: os fatores mais citados foram: idade da criança, escolaridade materna, renda familiar, diarréia, área geográfica, índice de riqueza do domicílio, peso ao nascer, indicador altura/idade, indicador peso/altura, etnia, sexo, densidade de ferro e calorias provenientes do leite de vaca. A idade da criança foi comum nos estudos nacionais e internacionais. A escolaridade materna e fatores socio-econômicos e ambientais mostraram associação com a anemia nos estudos realizados nas regiões em desenvolvimento. O sobrepeso e a exposição passiva ao fumo surgem como variáveis pouco investigadas. CONCLUSÕES: a análise demonstra a multiplicidade de fatores associados à anemia/deficiência de ferro existentes em diferentes contextos. Resumo em inglês OBJECTIVES: to review the articles published between 1997 and 2010 with representative population samples for children under six years, estimating prevalence of anemia and/or iron deficiency and their associated factors by laboratorial analyses of hemoglobin or ferritin. METHODS: articles were systematically reviewed using the following keywords searched on the PubMed, SciELO and LILACS databases: anemia, iron-deficiency; anemia, iron-deficiency/epidemiology; anemia, iron (mais) -deficiency/etiology; child, preschool e risk factors. RESULTS: factors which presented statistical association to anemia/iron-deficiency included: children's age, maternal scholar, familiar income, diarrhea, geographic area, household wealth index, birth weight, height/age indicator, weight/height indicator, ethnics, sex, iron density and calories from cow milk. Children´s age was a common factor in the international and national studies. Maternal scholar and socioeconomics and environment factors showed association with anemia in the development regions studies. Overweight and passive smoking appear as slow investigated variables. CONCLUSIONS: study analyzes shows the multiplicity of anemia/iron-deficiency associated factors at different contexts.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

43

Utilização de diferentes concentrações de ferro por adolescentes grávidas também suplementadas com zinco e ácido fólico

do Nascimento Nogueira, Nadir; do Nascimento Marreiro, Dilina; Vaz Parente, Joaquim; Franciscato Cozzolino, Sílvia M
2001-09-01

Resumo em português A adolescente grávida é considerada nutricionalmente de risco, tendo em vista que a maioria delas ainda se encontra em processo de crescimento e de desenvolvimento, além de haver demanda extra sobre o seu organismo, para o crescimento e desenvolvimento do feto (1). Ferro, zinco e ácido fólico são nutrientes essenciais que com frequência apresentam-se deficientes em dietas de adolescentes. Além disso, no que diz respeito às quantidades recomendadas desses nutrient (mais) es durante a gravidez, e ainda sobre as possíveis interações entre os mesmos, os dados disponíveis são limitados e merecedores de maiores investigações. Este estudo foi conduzido numa maternidade pública em Teresina -Piauí, Nordeste do Brasil, com o objetivo de se investigar o efeito do uso de diferentes concentrações de ferro (sulfato ferroso) 80mg e 120mg , e constantes em ácido fólico (250µg) e zinco (5mg) na resposta hemoglobínica (concentração de hemoglobina) e reserva de ferro (ferritina plasmática) de adolescentes grávidas suplementadas com os citados nutrientes, iniciando o uso dos suplementos a partir do período de 16 a 20 semanas de gravidez até o parto. Os resultados mostraram que a utilização de 80mg e 120 mg de ferro por adolescentes grávidas provocou similar melhora na resposta hemoglobínica, porém, sem significado estatístico (p Resumo em inglês Utilization of iron at different concentrations on pregnant teenagers also supplemented with zinc and folate. The pregnant teenager is considered at nutritional risk specially due to the fact that most of them still growing and developing. Therefore the demands of pregnancy compete with those of growth causing an extra need for her and the fetus (1). Iron, zinc and folate are essential nutrients that are frequently low on the teenagers diet. Besides that there is not much (mais) specific information available about these nutrient recommendations and their interaction among each other. The data available is limited and demands more investigation. This study was conducted at a Public Maternity Hospital located at Teresina, Piauí, Brazil. The main objective of this study was to investigate the effect of different concentrations of iron supplementation (80 and 120 mg of ferrous sulfate) together with folate (250 mu g) and zinc (5 mg) on the hemoglobin concentration and iron stores (plasma ferritin) of pregnant adolescents. The supplementation was done from the 16th to 20th weeks of gestation until delivery. The data founded proved that either 80 mg or 120 mg of iron supplements had similar effect on the improvement of hemoglobin concentration although results showed no statistical significance.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

44

Caracterização nutricional de jogadores de elite de futebol de amputados/ Nutritional characterization of elite amputee soccer players/ Caracterización nutricional de jugadores de elite de futbol de amputados

Gomes, Ainá Innocencio da Silva; Ribeiro, Beatriz Gonçalves; Soares, Eliane de Abreu
2005-02-01

Resumo em português Apesar de o futebol ser um esporte popular no Brasil, o futebol de amputados não é conhecido pelo público em geral. Este esporte requer um aumento na demanda metabólica e, com a amputação de membros inferiores, o gasto energético da caminhada e corrida pode aumentar consideravelmente. Logo, o aspecto nutricional tem importante papel no desempenho esportivo e na qualidade de vida desses atletas. O objetivo do presente estudo foi avaliar o estado nutricional de quatr (mais) o jogadores de futebol de amputados, com idade entre 21 e 33 anos, participantes da Seleção Brasileira de Futebol de Amputados. O consumo alimentar foi avaliado através do registro alimentar de seis dias para energia, macronutrientes, fibras alimentares e micronutrientes. A avaliação antropométrica consistiu das medidas da estatura, peso, dobras cutâneas e circunferências que permitiram avaliar o estado nutricional. As análises bioquímicas realizadas foram: hemoglobina, hematócrito, ferritina e transferrina para verificar o estado nutricional de ferro; uréia, albumina e creatinina para caracterizar o perfil protéico e colesterol total e frações e triglicerídios para avaliar o perfil lipídico. Os resultados mostraram que os atletas apresentavam grandes variações quanto ao consumo energético (2.179 a 4.294kcal) e de macronutrientes. Os atletas apresentaram consumo lipídico de 25 a 30% do valor energético total (VET), protéico de 1,8 a 3,9g/kg/dia e baixo percentual de carboidratos (48 a 54% do VET) e baixa ingestão de vitamina E. A avaliação bioquímica demonstrou não haver anemia ferropriva, com as reservas protéicas adequadas e perfil lipídico dentro da faixa de normalidade. Conclui-se que os futebolistas amputados necessitam de orientação nutricional para corrigir os hábitos alimentares, observados no período pré-competitivo e para propiciar melhor desempenho atlético. Resumo em espanhol A pesar de que el futbol es un deporte popular en el Brasil, el futbol de amputados no es conocido por el público en general. Este deporte requiere un aumento en la demanda metabólica y, com la amputación de miembros inferiores, el gasto energético de la caminata y la corrida puede aumentar considerablemente. Luego, el aspecto nutricional tiene un papel importante en el desempeño deportivo y en la calidad de vida de estos atletas. El objetivo del presente estudio fu� (mais) � evaluar el estado nutricional de cuatro jugadores de futbol de amputados, con edades entre los 21 y 33 años, participantes de la Seleción Brasilera de Futbol de Amputados. El consumo alimenticio fué evaluado a través del registro alimenticio de 6 dias para energia, macronutrientes, fibras alimentarias y micronutrientes. La avaliación antropométrica consistió en las medidas de estatura, peso, pliuegues cutáneos y circunferencias que permitieron evaluar el estado nutricional. Los análisis bioquímicos realizados fueron: hemoglobina, hematocrito, ferritina y transferrina para verificar el estado nutricional de hierro; urea, albúmina y creatinina para caracterizar el perfil protéico y el colesterol total y fracciones de triglicerídeos para evaluar el perfil lipídico. Los resultados mostraron que los atletas presentaban grandes variaciones en cuanto al consumo energético (2179 a 4294 kcal) y de macronutrientes. Los atletas presentaron consumo lipídico de 25 a 30% do VET, protéico de 1,8 a 3,9 g/kg/dia y un bajo percentual de carbohidratos (48 a 54% de VET) y baja ingesta de vitamina E. La evaluación bioquímica demostró que no existía anemia ferropénica, con las reservas protéicas adecuadas y el perfil lipídico dentro de la faja de normalidad. Se concluye que los futbolistas amputados necesitan de orientacion nutricional, para corregir hábitos alimenticios observados en el periodo pre-competitivo y para propiciar un mejor desempeño atletico. Resumo em inglês Although soccer is a popular sport in Brazil, the amputee soccer is not known by the public in general. This sport requires an increase on the metabolic demand and with the amputation of lower limbs, the energy cost of walking and running can increase dramatically. Thus, the nutritional aspect plays an important role in the athletic performance and quality of life of these athletes. The objective of the present study was to assess the nutritional status of four amputees s (mais) occer players aged between 21 and 33 years old, members of the Brazilian Amputee Soccer Team. Dietary intake was evaluated using the six-day food records for energy, macronutrients, fibers and micronutrients. The anthropometrical evaluation consisted of weight, height, skinfold and circumferences measurements, which allowed to assess the nutritional status. Biochemical analyses were: hemoglobin, hematocrit, ferritin and transferrin to verify the nutritional iron status; urea, albumin and creatinine to feature protein status and the total cholesterol and fractions and triglycerides to evaluate the lipids profile. The results showed that athletes presented high ranges for the energetic intake (2,179 to 4,294 kcal) and the macronutrients. The athletes showed lipid intake between 25 to 30% of daily energy intake, protein intake between 1.8 to 3.9 g/kg/day and a low percentage of carbohydrates (48 to 54% of daily energy intake) and a low ingestion of vitamin E. The biochemical analyses showed no iron anemia, with adequate protein reserves and lipids profile in normal ranges. In conclusion, the amputee soccer athletes need nutritional orientation to correct inadequate food habits, observed in pre-competition period, and to improve the athletic performance.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

45

O uso intravenoso de sacarato de hidróxido de ferro III em pacientes com anemia ferropriva/ Evaluation of the efficacy of intravenous iron III-hydroxide saccharate for treating adult patients with iron deficiency anemia

Cançado, Rodolfo Delfini; Brasil, Sérgio Augusto Buzian; Noronha, Tatiana Gomes; Chiattone, Carlos Sérgio
2005-12-01

Resumo em português OBJETIVO: Avaliar a eficácia do uso intravenoso de sacarato de hidróxido de ferro III no tratamento de pacientes adultos com anemia ferropriva que não obtiveram resposta satisfatória à terapia com ferro oral. MÉTODOS: No período de janeiro de 2003 a janeiro de 2004, estudamos 25 pacientes com anemia ferropriva que apresentaram intolerância e/ou resposta inadequada ao tratamento com ferro por via oral e/ou valor de hemoglobina (mais) oriais realizados foram: hemograma completo, contagem de reticulócitos, ferro sérico, capacidade total de ligação de ferro e ferritina sérica. Os pacientes receberam uma dose semanal de 200 mg de sacarato de hidróxido de ferro III diluído em 250 ml de soro fisiológico 0,9% administrado por via intravenosa em 30 minutos. O tratamento foi realizado até a obtenção dos valores de hemoglobina =12 g/dl para mulheres e =13 g/dl para homens, ou até a administração da dose total de ferro parenteral recomendada para cada paciente. RESULTADOS: A idade mediana dos 25 pacientes estudados foi de 45 anos, variando entre 31 e 70 anos; 19 (76%) eram do sexo feminino. A causa mais comum de anemia ferropriva no sexo feminino foi sangramento uterino anormal observado em 13/19 pacientes (68%) e, no sexo masculino, gastrectomia parcial observada em 4/6 (67%). Dezessete (68%) pacientes foram incluídos neste estudo por falta de resposta à terapia com ferro oral, 6/25 (24%) por intolerância ao ferro oral e 2/25 (8%) por hemoglobina Resumo em inglês OBJECTIVE: To evaluate the efficacy of intravenous iron III-hydroxide saccharate for treating adult patients with iron deficiency anemia lacking satisfactory response to oral iron therapy. METHODS: Between January 2003 and January 2004, 25 patients with iron deficiency anemia who presented intolerance or inadequate response to iron oral therapy, or hemoglobin level (mais) nt, serum iron, total iron-binding capacity, serum ferritin. Patients received a weekly dose of 200 mg of iron diluted in 250 mL of 0.9% sodium chloride solution administered intravenously for 30 minutes. Treatment continued until a hemoglobin level = 12 g/dL for women and = 13 g/dL for men were obtained or until full administration of the total dose of parenteral iron recommended for each patient. RESULTS: Edian age of the patients studied was 45 years (ages ranging from 31 to 70). Nineteen out of 25 patients (76%) were women. The most common cause of iron deficiency anemia was abnormal uterine bleeding observed in 68% of the female patients (13 out of 19) and partial gastrectomy observed in 67% of the male patients (4 out of 6). Seventeen (68%) patients were included in this study because they did not respond to oral iron therapy, 24% (6 out of 25) showed intolerance to oral iron and 8% (2 out of 25) presented hemoglobin level

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

46

Uso de índices hematimétricos no diagnóstico diferencial de anemias microcíticas: uma abordagem a ser adotada?/ Are Red Blood Cells (RBC) indices valuable on differentiating microcytic anemias?: Differential diagnosis of microcytic anemia is a complex task, with considerable cost

MELO, MURILO REZENDE; PURINI, MARIA CRISTINA; CANÇADO, RODOLFO D.; KOORO, FERNANDO; CHIATTONE, CARLOS SÉRGIO
2002-09-01

Resumo em português O diagnóstico diferencial das anemias microcíticas é complexo e sua investigação laboratorial, de custo elevado. O uso de índices hematimétricos para racionalizar a abordagem diagnóstica tem sido proposto para contornar essa problemática. OBJETIVO: Avaliar a utilidade diagnóstica dos índices hematimétricos nas anemias microcíticas, de modo prospectivo, em hospital geral de alta complexidade. MÉTODOS: Foram analisados 2278 hemogramas realizados nos nossos ser (mais) viços. Baseados em eletroforese de hemoglobina e ferritina, estratificamos 52 pacientes adultos com anemia microcítica em três grupos: Anemia ferropriva (AF; n=26 pacientes), Beta-Talassemia Menor (BTM; n=17) e Anemia não-ferropriva e não-beta-Talassemia (ANFNT; n=9). Avaliamos o uso dos seguintes índices hematimétricos na discriminação dos três grupos, por análise de variância e curvas ROC: RBC, VCM, HCM, RDW, índices de England e de Green. RESULTADOS: Nenhum dos índices permitiu a separação integral dos três grupos. Determinamos valores de corte para cada um dos índices e calculamos sensibilidade (S), especificidade(E), valores preditivos positivo e negativo e eficácia, em função de sua melhor discriminação. A discriminação de BTM foi melhor realizada pelo RBC acima de 5 milhões/mL, com S=82,3% e E=82,8%; enquanto a anemia ferropriva, pelo RDW acima de 16%, mas com S de apenas 69,2% e E=80,7%. CONCLUSÕES: A anemia ferropriva apresenta difícil diagnóstico presuntivo pelos índices, devendo ser realizada confirmação laboratorial. Valores elevados de RBC em anêmicos devem fazer suspeitar de traço talassêmico, sendo recomendável confirmação diagnóstica. Resumo em inglês OBJECTIVE: To evaluate prospectively RBC indices as a diagnostic tool at a high complexity general hospital. METHODS: We analyzed 2278 blood cell counts from the core laboratory of our service and we found 343(15%) microcytic anemias. Concomitant serum samples were found from 52 patients above 14 years-old, and ferritin measurement and hemoglobin electrophoresis were performed. We classified our patients in three groups: Iron-deficiency anemia (AF; 26 patients), beta-thal (mais) assemia minor (BTM; n=17) and non-iron-deficiency-non-beta-thalassemia (ANFNT; n=9). We evaluated the following RBC indices for group discrimination, with variance and ROC curve analysis: RBC, MCV, MCH, RDW, England's index and Green's index. RESULTS: None of the indices allowed complete discrimination of all groups. We have established limits for each of the indices, and sensitivity (S), specificity(E), positive and negative predictive values and test efficiency were determined. BTM was better distinguished from the other groups by RBC (above 5 millions/mL) and England's index (

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

47

Avaliação da eficácia do uso intravenoso de sacarato de hidróxido de ferro III no tratamento de pacientes adultos com anemia ferropriva/ Evaluation of the efficacy of intravenous iron III-hydroxide saccharate for treating adult patients with iron deficiency anemia

Cançado, Rodolfo D.; Brasil, Sérgio A. B.; Noronha, Tatiana G.; Chiattone, Carlos S.
2007-06-01

Resumo em português O objetivo desse estudo foi avaliar a eficácia do uso intravenoso de sacarato de hidróxido de ferro III no tratamento de pacientes adultos com anemia ferropriva. No período de janeiro de 2003 a dezembro de 2005, estudamos cinqüenta pacientes com anemia ferropriva que apresentaram intolerância e/ou resposta inadequada ao tratamento com ferro por via oral e/ou valor de hemoglobina inferior a 7,0 g/dL. Os principais exames laboratoriais realizados foram: hemograma compl (mais) eto, contagem de reticulócitos, ferro sérico, capacidade total de ligação de ferro e ferritina sérica. Os pacientes receberam uma dose semanal de 200 mg de sacarato de hidróxido de ferro III diluído em 250 mL de soro fisiológico a 0,9%, administrado por via intravenosa em trinta minutos. O tratamento foi realizado até a obtenção do valor de hemoglobina igual ou maior que 12,0 g/dL para mulheres e 13,0 g/dL para homens, ou até a administração da dose total de ferro parenteral recomendada para cada paciente. A idade mediana dos cinqüenta pacientes estudados foi de 45 anos, variando entre 28 e 76 anos; quarenta (80,0%) eram do sexo feminino. A causa mais comum de anemia ferropriva no sexo feminino foi sangramento uterino anormal observado em 25/40 pacientes (62,5%) e, no sexo masculino, gastrectomia parcial em 7/10 (70,0%). Vinte e quatro (48,0%) pacientes foram incluídos nesse estudo por falta de resposta à terapia com ferro oral, 22 (44,0%) por intolerância ao ferro oral e quatro (8,0%) por hemoglobina Resumo em inglês The objective of this study was to evaluate the efficacy of intravenous iron III-hydroxide saccharate to treat adult patients with iron deficiency anemia. Between January 2003 and December 2005 we studied 50 patients with iron deficiency anemia who presented intolerance or inadequate response to oral iron therapy, or hemoglobin level < 7 g/dL. The main laboratory tests performed were: complete blood cell count, reticulocyte count, serum iron, total iron-binding capacit (mais) y and serum ferritin. The patients received a weekly dose of 200 mg of iron diluted in 250 mL of 0.9% sodium chloride solution administered intravenously during 30 minutes. It was performed until a hemoglobin level = 12.0 g/dL for women or13.0 g/dL for men was reached or completing the administration of the total dose of parenteral iron recommended for each patient. The median age of the patients studied was 45 years (age range from 18 to 76). Forty out of 25 patients (80%) were women. The most common cause of iron deficiency anemia was abnormal uterine bleeding observed in 62.5% of female patients (25 out of 40) and partial gastrectomy in 70% of male patients (7 out of 10). Twenty-four (48%) patients were included in this study due to a lack of response to oral iron therapy, 22 (44%) showed intolerance to oral iron and 2 (8%) presented with a hemoglobin level

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

48

Prevalência de talassemias e hemoglobinas variantes em pacientes com anemia não ferropênica/ Prevalence of thalassemias and variant hemoglobins in patients with non-ferropenic anemia

Wagner, Sandrine C.; Silvestri, Matheus C.; Bittar, Christina M.; Friedrisch, João R.; Silla, Lúcia M. R.
2005-03-01

Resumo em português Para estabelecer a freqüência de hemoglobinopatias e talassemias em pacientes com anemia não ferropênica foram estudados 58 casos de pacientes comprovadamente com anemia não ferropênica e 235 controles obtidos de pessoas sem anemia. Todas as amostras foram obtidas do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA), RS, Brasil. As técnicas realizadas foram eletroforese em acetato de celulose, pH alcalino, pesquisa citológica de Hb H, HPLC, hemograma e ferritina. A an� (mais) �lise dos dados realizada no grupo de pacientes com anemia não ferropênica demonstrou que 63,8% eram portadores de alguma forma de anemia hereditária: 25,9% de talassemia alfa heterozigota, 32,8% de talassemia beta heterozigota, 3,4% de heterozigose para hemoglobina S (Hb AS) e 1,7% de homozigose para hemoglobina C (Hb CC). No grupo dos controles, foram identificados 14,1% de anemias hereditárias, sendo destas 11,5% de talassemia alfa, 0,9% de talassemia beta, 1,3% de heterozigose para hemoglobina S (Hb AS) e 0,4% de heterozigose para hemoglobina C (Hb AC). Os resultados obtidos permitem concluir que a prevalência de talassemias e hemoglobinas variantes no grupo controle é coincidente com a descrita na literatura. Entretanto, a excepcional prevalência dessas hemopatias hereditárias em pessoas com anemia não ferropênica deve ser divulgada entre médicos e serviços de saúde dada a sua importância no diagnóstico definitivo de anemia e dos corretos procedimentos terapêuticos. Resumo em inglês To establish the frequency of hemoglobinopathies and thalassemias in patients with non-ferropenic anemia, 58 patients with confirmed non-ferropenic anemia and 235 non-anemic individuals (control group) were studied. All samples were obtained from the Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA), Rio Grande do Sul, Brazil. The techniques used were Alkaline pH cellulose acetate electrophoresis and cytological screening of Hb, Hl, HPLC, hemogram and ferritin. The data analys (mais) is showed that 63% of the patients with non-ferropenic anemia carried some type of inherited anemia: 25.9% of heterozygous alpha-thalassemia, 32.8% of heterozygous beta-thalassemia, 3.4% of heterozygosity for hemoglobin S (Hb AS) and 1.7% of homozygosity for hemoglobin C (Hb CC). Inherited anemias were detected in 14.1% of the control group: 11.5% of alpha-thalassemia, 0.9% of beta-thalassemia, 1.3% of heterozygosity for hemoglobin S (Hb AS) and 0.4% of heterozygosity for hemoglobin C (Hb AC). The results obtained showed that the prevalence of variant thalassemias and hemoglobins in the control group is coincident with that described in the literature. However, physicians and health services should be informed about the overwhelming prevalence of these inherited homeopathies in individuals with non-ferropenic anemia, due to its importance in the definitive diagnosis of anemia and for the correct therapeutic proceedings.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

49

Estado nutricional e carência de ferro em crianças freqüentadoras de creche antes e 15 meses após intervenção nutricional/ Nutritional status and iron deficiency among children enrolled in a day care center before and after 15 months of nutritional management

Biscegli, Terezinha Soares; Corrêa, Carlos Elysio C.; Romera, João; Candido, André Binotti
2008-06-01

Resumo em português OBJETIVO: Comparar o estado nutricional e a prevalência de carência de ferro em crianças freqüentadoras de creche antes e 15 meses após orientação nutricional e intervenção terapêutica. MÉTODOS: Estudo coorte com 52 crianças de 32 a 78 meses de idade, freqüentadoras de uma creche em Catanduva, São Paulo, avaliadas em dois períodos: antes e 15 meses após receberem tratamento para anemia e correção das alterações no estado nutricional. O estado nutricion (mais) al das crianças foi avaliado por meio da curva da Organização Mundial de Saúde (2006). O diagnóstico de carência de ferro foi realizado por dosagem de hemoglobina e nível de ferritina sérica. Dados adicionais das crianças não eutróficas foram obtidos por meio de entrevistas com suas mães. RESULTADOS: Observou-se 2% de desnutrição aguda e 8% de obesidade, não havendo diferença significante entre os dois períodos. 12% das crianças apresentaram anemia, havendo diminuição do número de crianças com anemia após o tratamento. Dois novos casos de obesidade e cinco de carência de ferro surgiram durante o período de intervenção nutricional. Das oito crianças com alterações nutricionais no período inicial, 63% das mães procuraram atendimento médico para tratamento. CONCLUSÕES: O tratamento dos distúrbios nutricionais e da carência de ferro diminuiu o número de crianças afetadas. O aparecimento de novos casos de obesidade e anemia serve de alerta para a necessidade de outras medidas preventivas tanto na creche como no âmbito familiar. Resumo em inglês OBJECTIVE: To compare the nutritional status and the prevalence of iron deficiency among children enrolled in a day care center before and after 15 months of nutritional management. METHODS: Cohort study of 52 children, aged 32 to 78 months, evaluated before and after treatment of anemia and nutritional disturbs in a no-profit day care center in Catanduva, São Paulo, Brazil. The nutritional status was classified according to World Health Organization (2006) criteria. Iro (mais) n deficiency anemia was detected by hemoglobin and ferritin levels. Additional characteristics of non-eutrophic children were obtained by interview with their mothers. RESULTS: Among the evaluated children, 2% presented acute malnutrition and 8% were obese, without significant difference between the two periods of the study. Abnormal values of hemoglobin and/or ferritin were noted in 12% of the children. During the study period, two new cases of obesity and five cases of iron deficiency were observed. Interview with the mothers of non-eutrophic children prior to intervention showed that 63% of them looked for medical assistance in order to treat the nutritional disorders. CONCLUSIONS: The number of children with nutritional disorders and iron deficiency decreased. New cases of obesity and anemia indicate the need to adopt effective preventive measures, both in the day care center and in the children's homes.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

50

Efeitos da eritropoetina recombinante humana em recém-nascidos pré-termo com doenças infecciosas/ Effects of recombinant human erythropoietin in preterm newborns with infectious diseases

Aguiar, Iara Flávia de Vasconcelos P.; Krebs, Vera Lúcia Jornada; Gualandro, Sandra F. M.; Silveira, Paulo A. A.; Vaz, Flávio Adolfo Costa
2007-02-01

Resumo em português OBJETIVO: Analisar os efeitos da eritropoetina recombinante humana (rHuEpo) em recém-nascidos pré-termo com doenças infecciosas graves. MÉTODOS: Foi realizado um estudo controlado, não randomizado, em 34 recém-nascidos com diagnóstico de patologias infecciosas graves, peso de nascimento igual ou inferior a 1500 g, idade gestacional inferior a 35 semanas e estabilidade clínica. Os recém-nascidos designados para o tratamento com rHuEpo receberam a eritropoetina ß (mais) na dose de 400 UI/kg, duas vezes por semana, por via subcutânea. A suplementação oral com ferro foi iniciada quando os níveis de ferritina sérica foram inferiores a 60 mcg/L. O estudo foi realizado durante seis semanas ou até a alta hospitalar do paciente. Foram avaliados a eritropoese, o número de transfusões, o número de neutrófilos, a contagem de plaquetas e os episódios de novas infecções durante o tratamento com o hormônio. RESULTADOS: Houve aumento significativo do número de reticulócitos no grupo tratado; entretanto, não houve impacto sobre o número ou volume de transfusões. Não foram observadas alterações no número de neutrófilos ou plaquetas. CONCLUSÃO: O uso de rHuEpo em RNPT com doenças infecciosas, na dose de 800 UI/Kg/semana, foi efetivo para induzir eritropoese, sem ocorrerem alterações significativas sobre o número de neutrófilos ou plaquetas. Essa estratégia, associada ao controle rigoroso do volume de sangue retirado para exames, poderá ser benéfica na prevenção da anemia em RNPT com infecção grave. Resumo em inglês OBJECTIVE: To study the effects of recombinant human erythropoietin (rHuEpo) in preterm newborns (PTNs) with serious infectious diseases. METHODS: A not randomized case-control study was carried out in 34 preterm newborns with diagnosis of serious infectious pathologies, gestational age up to 35 weeks, birth weight less than 1500 g and clinical stability. Newborns selected for treatment with rHuEpo received 400 U/kg erythropoietin ß, subcutaneously twice a week. Oral iro (mais) n supplementation was initiated when the levels of serum ferritin were lower than 60 mcg/l. The study was continued for six weeks or until the patient was discharged from the hospital. Erythropoiesis, granulopoiesis, thrombocytopoiesis, the need for transfusions and the occurrence of new episodes of infectious disease were analyzed. RESULTS: In the treated group there was a significant increase in the number of reticulocytes, although there was no statistically significant difference between the groups with regard to the number or volume of transfusions. There was no significant difference in neutrophils and platelet values. CONCLUSION: The use of rHuEpo, 800 U/kg/week, in PTNs with infectious diseases was effective in inducing erythropoiesis, without significant changes in the number of neutrophils or platelets. This strategy, and the accurate control of the blood collected for laboratory exams, may be beneficial for prevention of the anemia in PTNs with serious infectious diseases.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

51

Estado nutricional, ferro, cobre e zinco em escolares de favelas da cidade de São Paulo/ Nutritional status, iron, copper, and zinc in school children of shantytowns of Sao Paulo

Santos, Elisabete B.; Amancio, Olga M. S.; Oliva, Carlos A.G.
2007-08-01

Resumo em português OBJETIVO: Avaliar a antropometria, a composição corporal e o estado nutricional em ferro, cobre e zinco segundo o gênero, de crianças e adolescentes institucionalizados, moradores de duas favelas da cidade de São Paulo. MÉTODOS: Estudo transversal utilizando medidas de peso, estatura, circunferência braquial, dobras cutâneas, bioimpedância elétrica, os escores Z da relação estatura para idade, índice de massa corporal, área do braço, área muscular do braç (mais) o e área de gordura do braço. Os percentuais de gordura corporal e massa magra foram analisados segundo fórmulas de Siri e Slaughter. Foram determinados hemoglobina, hematócrito, ferro, ferritina, cobre e zinco séricos. RESULTADOS: Foram maiores o peso corporal, circunferência do braço, dobras cutâneas do tríceps e subescapular, resistência elétrica, escores Z da área do braço, área muscular do braço e percentual de gordura corporal no sexo feminino em relação ao masculino. Baixa estatura foi encontrada em 8% das meninas e 5,6% dos meninos, sem diferença quanto ao gênero. Houve menor prevalência de desnutrição (2% das meninas e 5,6% nos meninos), do que de sobrepeso e obesidade (30% e 11,2%, respectivamente). Observou-se anemia em 24,4% e ferropenia em 10,5% dos escolares com ou sem anemia. Apresentaram valores abaixo do limite inferior do padrão de referência para cobre e zinco séricos, respectivamente três e sete indivíduos. CONCLUSÃO: Na população estudada, de baixo nível econômico e institucionalizada, ocorre o processo de transição nutricional e alta prevalência de anemia que não resulta da interação ferro, cobre e zinco. Resumo em inglês OBJECTIVE: To assess the anthropometry, body composition and iron, copper and zinc nutritional status, according to gender, of institutionalized children and adolescents living in two shantytowns in the city of Sao Paulo. METHODS: A cross sectional study using weight, height, arm circumference, skinfolds, electrical bioimpedance, Z scores for the relationships: height to age, body mass index, middle-upper arm circumference, muscle area of the arm and fat area of the arm w (mais) as carried out; the body fat and lean mass percentages were analyzed according to the formulas proposed by Siri and Slaughter. Hemoglobin, hematocrit, serum iron ferritin, copper and zinc were determined. RESULTS: Body weight, middle-upper arm circumference, triceps and subescapular skinfolds, electric resistance, Z scores of the arm area, muscle area of the arm, and body fat percentage of girls were higher in relation to boys. Low stature was found in 8% of the girls and in 5.6% of the boys, without differences according to gender. There was a lower prevalence of malnutrition (2% of the girls and 5.6% of the boys), than of overweight and obesity (30% and 11.2%, respectively). Anemia was observed in 24.4% and iron deficiency in 10.5% of the schoolchildren with or without anemia. Values were below the lower limit of the reference standard for serum copper and zinc, respectively, for 3 and 7 individuals. CONCLUSION: In the studied population, institutionalized and of low social economic level, a process of nutritional transition and high prevalence of anemia takes place which does not result from an interaction of iron, copper and zinc.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

52

O efeito da eritropoetina humana recombinante no tratamento da anemia da prematuridade/ The effect of recombinant human erythropoietin on the treatment of anemia of prematurity

Rocha, Vera Lúcia L.; Benjamin, Ana Cláudia W.; Procianoy, Renato S.
2001-04-01

Resumo em português OBJETIVOS: a proposta do presente estudo foi avaliar a eficácia da eritropoetina na prevenção e tratamento da anemia da prematuridade, correlacionar o uso desta medicação com o ganho de peso, comprimento e perímetro cefálico dos pacientes. Foi realizada também uma comparação entre o uso de eritropoetina diariamente e o uso duas vezes por semana, na mesma dose semanal. MÉTODOS: ensaio clínico que avaliou 42 recém-nascidos prematuros, com até 33 semanas de ida (mais) de gestacional, peso de nascimento até 1550g e idade pós-natal entre 10 e 35 dias de vida. Os recém-nascidos foram randomizados em três grupos. Os pacientes do grupo 1 receberam 7 doses diárias, de 100U/kg cada, de eritropoetina, por semana, enquanto nos pacientes do grupo 2 foram administradas duas doses, na semana, de 350U/kg cada, e os pacientes do grupo 3 não receberam a medicação. Durante o tratamento foram quantificados índices hematológicos, as transfusões sangüíneas realizadas e o crescimento das crianças. RESULTADOS: os bebês dos grupos tratados e os do grupo controle não apresentaram diferença quanto ao peso, ao comprimento, ao perímetro cefálico e ao tempo de internação. Ao término do estudo não foi observada nenhuma diferença estatisticamente significativa quanto às médias dos valores das plaquetas, leucócitos totais e ferritina entre os três grupos estudados. Já a média final do hematócrito e da hemoglobina dos pacientes que não receberam a eritropoetina foi significativamente menor em relação àqueles que receberam a medicação. A média da contagem absoluta de reticulócitos, no final da segunda semana de tratamento, foi significativamente maior nos pacientes que receberam a medicação, quando comparada à dos que não utilizaram a eritropoetina. Os grupos 1 e 2 foram significativamente menos transfundidos excessivamente (2 ou mais ) que o grupo 3. A administração de eritropoetina, na dose de 700/kg/semana diminuiu de forma significativa o número de transfusões excessivas. Não houve diferença significativa quanto à quantidade de sangue transfundido entre os pacientes que recebem a eritropoetina diariamente quando comparados aos que recebem a droga duas vezes por semana. CONCLUSÕES: o uso da eritropoetina não influenciou o ganho de peso e o crescimento. A eritropoetina administrada na dose semanal de 700UI/kg em prematuros com peso até 1550g e idade gestacional de até 33 semanas estimula a eritropoese e reduz de forma significativa o número de transfusões sanguíneas excessivas. Esta medicação mostrou ser segura, bem tolerada e sem paraefeitos a curto prazo. Resumo em inglês OBJECTIVE: to assess the efficacy of erythropoietin in the prevention and treatment of anemia of prematurity, correlating the use of this drug with weight gain, length, and head circumference and comparing two administration schemes of he same weekly dose: daily use and twice a week. METHODS: the study comprised 42 premature newborns with gestational age up to 33 weeks, birthweight up to 1550 g, and postnatal age between 10 and 35 days. The newborns were randomized into t (mais) hree groups: patients in group 1 received seven daily doses of 100 U/kg erythropoietin per week; patients in group 2 received two 350 U/kg erythropoietin doses per week; and patients in group 3 did not receive the drug. Hematologic measurements, blood transfusion requirements, and growth rates were followed during therapy. RESULTS: cases and controls did not differ with respect to weight, length, head circumference, and total time of hospital stay. At the end of the study, no significant difference was observed in the platelet count measurement means, white blood cell count, and ferritin levels in the three groups. However, the final hematocrit and hemoglobin values of patients who did not receive erythropoietin were significantly lower than those of patients who received the drug. The absolute reticulocyte count mean was significantly higher in patients who received erythropoietin after two weeks of treatment when compared with those patients who did not receive the drug. Patients in group 1 e 2 received fewer excessive transfusions (2 or more) than patients in group 3. The administration of 700 U/kg/week erythropoietin significantly reduced the number of excessive blood transfusions. There is no significant difference in blood transfusion volume between patients who received erythropoietin on a daily basis and those who received the drug twice weekly. CONCLUSIONS: the use of erythropoietin did not influence weight gain and growth. The administration of 700 U/kg/week erythropoietin in premature infants with gestational age up to 33 weeks and birthweight up to 1550 g stimulates erythropoiesis and significantly reduces excessive blood transfusion requirements. Erythropoietin showed to be a safe and well tolerated medication, with no short-term side effects in the study population.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

53

Síndrome de ativação macrofágica após uso de Leflunomida em paciente com doença de Still do adulto: relato de caso/ Macrophage activation syndrome following the use of Leflunomide in a patient with adult-onset Still disease: case report

Rosa, Dario Júnior de Freitas; Nogueira, Cristianne Medeiros; Bonfante, Herval de Lacerda; Machado, Luana Gerheim; Rodrigues, Daniela de Oliveira Werneck; Fernandes, Guilherme Côrtes; Oliveira, Ricardo Baesso de
2007-06-01

Resumo em português Paciente do sexo feminino, 32 anos de idade, com doença de Still do adulto, após 15 dias da introdução de leflunomida é admitida com quadro de febre persistente e crise convulsiva tônico-clônica generalizada, rapidamente evoluindo com hepatosplenomegalia, distúrbio da função hepática, trombocitopenia, elevação da lactato-desidrogenase, hipertrigliceridemia, hiperferritinemia e insuficiência renal, levando ao diagnóstico de síndrome de ativação macrofági (mais) ca, uma complicação rara das doenças reumatológicas que resulta de ativação e proliferação incontrolada de linfócitos T e de excessiva ativação de macrófagos. Pode evoluir com coagulação intravascular disseminada, sendo o envolvimento renal raro. A terapêutica deve ser por meio de pulsoterapia com metilpredinisolona e ciclosporina. Resumo em inglês A 32-year-old white female, with adult-onset Still disease, was admitted following a 15-day course of leflunomide, with persistent fever and a generalized tonic-clonic seizure. She quickly developed liver and spleen enlargement, impairment of liver function, thrombocytopenia, elevation of lactate-dehydrogenase, trylicerides and ferritin, and renal failure, being diagnosed with the macrophage activation syndrome, a rare complication of rheumatic diseases due to activation (mais) and uncontrolled proliferation of T lymphocytes and excessive macrophage activation. The syndrome may lead to disseminated intravascular coagulation, renal impairment being a rare event. Pulse therapy with methylprednisolone and cyclosporine are the therapeutic options.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

54

Repercussão da perda de peso sobre parâmetros nutricionais e metabólicos de pacientes obesos graves após um ano de gastroplastia em Y-de-Roux/ Nutritional and metabolic evaluation of patients after one year of gastric bypass surgery

Costa, Luziane Della; Valezi, Antonio Carlos; Matsuo, Tiemi; Dichi, Isaias; Dichi, Jane Bandeira
2010-04-01

Resumo em português OBJETIVO: Avaliar a evolução metabólico-nutricional e a atividade inflamatória em pacientes com obesidade grave submetidos à cirurgia bariátrica. MÉTODOS: Realizou-se um estudo prospectivo em 56 pacientes (50 mulheres e seis homens), apresentando média de idade de 40 +/- 9,9 anos, submetidos à RYGB. Avaliação metabólica e nutricional e da atividade inflamatória foram verificadas antes, seis e 12 meses após o procedimento cirúrgico. RESULTADOS: Verificou-se (mais) redução significativa nos valores iniciais, em relação à perda de peso de 138 ± 28,8 to 90 ± 19,5 kg (p Resumo em inglês OBJECTIVE: To assess nutritional and metabolic evolution and inflammatory activity in severe obese patients submitted to bariatric surgery. METHODS: This prospective study evaluated 56 patients (50 female and 6 male), mean age 40 ± 9,9 years, submitted to RYGB. Nutritional, metabolic, and inflammatory parameters were assessed prior to and 12 months postsurgery. RESULTS: It was verified significant decreases in weight loss in relation to baseline values from 138 ± 28,8 t (mais) o 90 ± 19,5 kg (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

55

Impacto da doação de sangue nos depósitos de ferro do organismo de doadores/ Impact of blood donation on donor iron reserves

Mousinho-Ribeiro, Rita C.; Sousa, Gabriella P.; Nunes, Thiago M.; Neves, Marcelo C.
2008-02-01

Resumo em inglês Iron is a vital element in the human metabolism. It plays a central role in erythropoiesis and is also involved in many other intracellular processes in all the tissues of the body. Blood donation results in a substantial (200 to 250 ng) loss of iron at each donation (425 to 475 ml) with subsequent mobilization of iron from body deposits. Repetitive donations of blood my cause the depletion of iron reserves in blood donors and thus cause health disorders. Recent reports h (mais) ave shown that iron reserves are generally small and iron depletion is more common in blood donors than in non-donors. The high frequency of iron deficiency in blood donors reported by these studies suggests a need for more accurate studies, as measurement of hemoglobin and hematicrit alone is insufficient to identify and exclude prospective blood donors with iron deficiency but without anemia. It is important, therefore, that blood banks evaluate the risk-benefit of implanting tests to analyze organism iron reserves such as the measurement of serum ferritin of all individuals who donate more than three times per year in order to make the blood donation process safer for both donors and transfused patients.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

56

Aspectos clínicos e o hemograma em crianças expostas ao HIV-1: comparação entre pacientes infectados e soro-reversores/ Clinical aspects and complete blood counts in children exposed to HIV-1: comparison between infected patients and seroreverters

Silva, Elianete B.; Grotto, Helena Z.W.; Vilela, Maria Marluce S.
2001-12-01

Resumo em português OBJETIVO: analisar evolutivamente aspectos clínicos e hematológicos de crianças expostas à transmissão vertical do HIV-1 e comparar as que se infectaram com aquelas que não se infectaram, ou soro-reversoras. MÉTODOS: trata-se de estudo prospectivo, descritivo, longitudinal. Foram analisadas 79 crianças, filhas de mães infectadas pelo HIV-1, sob seguimento entre março de 1996 a novembro de 1997, no Ambulatório de Imunodeficiência do Hospital de Clínicas da Uni (mais) camp. RESULTADOS: houve comprometimento pôndero-estatural em ambos os grupos, sendo maior nos soro-reversores. No grupo das crianças infectadas, 23 mães não fizeram terapia com AZT na gestação, 16 pacientes (61,5%) foram amamentados ao seio, quatro foram classificadas na categoria clínica N, sete na A, e 15 na B. Manifestações clínicas antes de um ano de idade ocorreram em 18 lactentes (69,2%). Anemia se manifestou em 73,1% das crianças infectadas, e em 41,5% das com soro-reversão (P Resumo em inglês OBJECTIVE: to analyze the evolution of clinical and hematological aspects of children exposed to the vertical transmission of HIV-1, comparing infected patients with uninfected ones or seroreverters. METHODS: prospective, descriptive, longitudinal study. We analyzed 79 children born from HIV-1 infected mothers, under clinical follow up from March, 1996 until November, 1997, at the Immunodeficiency division of the Hospital de Clínicas da Unicamp (State University Hospital (mais) of Campinas). RESULTS: failure to thrive was observed in both groups, but was greater among seroreverters. Among the infected children, 23 mothers did not use AZT during pregnancy, 16 of them (61.5%) had been breastfed, four were classified into clinical category N, seven into A and fifteen into B. Clinical manifestations in patients younger than one year were seen in 18 infected children (69.2%). Anemia was observed in 73.1% of the infected group and in 41.5% of the seroreverters (P

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)