Sample records for exons
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 13 shown.



1

Diagnóstico genético na síndroma de Lynch: implicações da localização de mutações germinais em genes de reparação do ADN

Ferreira, S.; Claro, I.; Francisco, I.; Sousa, R.; Lage, P.; Albuquerque, C.; Filipe, B.; Suspiro, A.; Rodrigues, P.; Cravo, M.; Fidalgo, P.; Leitão, C. Nobre
2006-03-01

Resumo em português Introdução: O diagnóstico clínico da Síndroma de Lynch (SL) baseia-se nos critérios de Amesterdão (CA); adicionalmente, algumas famílias são identificadas com base nos critérios de Bethesda (CB). A SL resulta de mutações germinais em genes de reparação do ADN, sobretudo no MLH1 e MSH2, mas também no MSH6, PMS1 e PMS2. Não foram ainda identificadas localizações preferenciais das mutações nestes genes que permitam orientar o diagnóstico genético. Objec (mais) tivos: Em doentes de famílias com SL com mutações identificadas nos genes MLH1, MSH2 ou MSH6, correlacionar as características clínicas com a localização das mutações. Doentes e Métodos: Incluíram-se 58 doentes (21 H/37 M) pertencentes a 33 famílias com CA e 7 famílias com CB, todos com mutação germinal identificada num dos genes de reparação do ADN. Registou-se o tipo de tumor desenvolvido, a idade de diagnóstico e as características patológicas dos carcinomas do cólon e recto (CCR). A análise mutacional nos genes MLH1, MSH2 e MSH6 foi efectuada por DGGE, seguida de sequenciação directa a partir do produto de PCR. Nas famílias cujo diagnóstico genético foi inconclusivo por DGGE, procedeu-se a MLPApara identificação de grandes delecções. Resultados: Desenvolveram CCR 48/58 (83%) doentes, com uma média de idades de 45 anos (25-74). Os restantes 10 doentes apresentaram outros tumores do espectro da SL (6 endométrio, 2 ovário, 1 urotélio e 1 estômago). Foram identificadas 22 famílias com mutações no gene MLH1, 17 no gene MSH2 e uma no gene MSH6. A maioria (76%) das mutações patogénicas no gene MLH1 encontrava-se entre os exões 10 e 19, sendo neste grupo a média de idades de desenvolvimento do CCR mais tardia, 49,8 versus 32,5 anos (p=0,01) e mais frequente a presença de tumores extra-cólicos. No gene MSH2, 71% das mutações patogénicas encontravam-se entre os exões 1 e 8, tendo também estas predominado em famílias com tumores extra-cólicos. Conclusões: Os resultados observados sugerem que, de acordo com as características das famílias, se deva iniciar o diagnóstico genético pelos exões mais frequentemente mutados em cada gene. Resumo em inglês Background: HNPCC diagnosis is based on the Amsterdam criteria (AC), although some families are also identified using the Bethesda guidelines (BG). HNPCC is associated with germline mutations in the DNA mismatch repair genes, particularly MLH1 and MSH2, but also MSH6, PMS1 and PMS2. At present, no "hot-spots" have been identified that could direct genetic diagnosis. Aims: In patients belonging to HNPCC families with identified mutations in MLH1, MSH2 or MSH6 genes, to cor (mais) relate tumor characteristics with the location of the mutation. Patients and Methods: We studied 58 patients (21M/37F) belonging to 33 families with AC and 7 families with BG, all with an identified germline mutation. Age of diagnosis and pathological characteristics of the colorectal cancer (CRC) were recorded, as well as the presence of HNPCC extracolonic cancers. Mutational analysis in MLH1, MSH2 and MSH6 genes was performed by DGGE and direct sequencing. In families with no identified point mutations, we also performed MLPA for detection of large deletions. Results: A total of 48/58 (83%) of the patients had CRC, with a mean age at diagnosis of 45 years (25-74). The remaining 10 patients had an HNPCC-associated cancer other than CRC (6 endometrial, 2 ovarian, 1 urinary tract and 1 stomach). We identified 22 families with MLH1 mutations, 17 with MSH2 mutations and one with a MSH6 mutation. Most (76%) of the pathogenic mutations in MLH1 gene were located between exons 10 and 19. In this location mean age of CRC diagnosis was higher, 49.8 versus 32.5 years (p=0.01) and more associated HNPCC extracolonic tumors were found. In MSH2, 71% of the mutations were located between exons 1 and 8 and, in this group, more extra-colonic tumors belonging to HNPCC spectrum were identified. Conclusions: Our results suggest that based on family characteristics, genetic diagnosis should be started by the more frequently mutated exons in each gene.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

2

Variabilidade do fenótipo de pacientes com síndrome de Noonan com e sem mutações no gene PTPN11/ Phenotype variability in Noonan syndrome patients with and without PTPN11 mutation

Ferreira, Lize V.; Souza, Silvia A.L.; Montenegro, Luciana R.; Arnhold, Ivo J.P.; Pasqualini, Titania; Heinrich, Juan Jorge; Keselman, Ana Claudia; Mendonça, Berenice B.; Jorge, Alexander A.L.
2007-04-01

Resumo em português INTRODUÇÃO: Aproximadamente 50% dos pacientes com síndrome de Noonan (SN) apresentam mutações em heterozigose no gene PTPN11. OBJETIVO: Avaliar a freqüência de mutações no PTPN11 em pacientes com SN e analisar a correlação fenótipo-genótipo. PACIENTES: 33 pacientes com SN. MÉTODO: Extração de DNA de leucócitos periféricos e seqüenciamento dos 15 exons do PTPN11. RESULTADOS: Nove diferentes mutações missense no PTPN11, incluindo a mutação P491H, aind (mais) a não descrita, foram encontradas em 16 dos 33 pacientes. As características clínicas mais freqüentes dos pacientes com SN foram: pavilhão auricular com rotação incompleta e espessamento da helix (85%), baixa estatura (79%), prega cervical (77%) e criptorquidismo nos meninos (60%). O Z da altura foi de -2,7 ± 1,2 e o do IMC foi de -1 ± 1,4. Os pacientes com mutação no PTPN11 apresentaram maior freqüência de estenose pulmonar do que os pacientes sem mutação (38% vs. 6%, p Resumo em inglês INTRODUCTION: Around 50% of Noonan syndrome (NS) patients present heterozygous mutations in the PTPN11 gene. AIM: To evaluate the frequency of mutations in the PTPN11 in patients with NS, and perform phenotype-genotype correlation. PATIENTS: 33 NS patients (23 males). METHODS: DNA was extracted from peripheral blood leukocytes, and all 15 PTPN11 exons were directly sequenced. RESULTS: Nine different missense mutations, including the novel P491H, were found in 16 of 33 NS (mais) patients. The most frequently observed features in NS patients were posteriorly rotated ears with thick helix (85%), short stature (79%), webbed neck (77%) and cryptorchidism (60%) in boys. The mean height SDS was -2.7 ± 1.2 and BMI SDS was -1 ± 1.4. Patients with PTPN11 mutations presented a higher incidence of pulmonary stenosis than patients without mutations (38% vs. 6%, p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

3

Sistema de grupo sangüíneo Duffy: biologia e prática transfusional/ Duffy blood group system: biology and transfusion practice

Jens, Eduardo; Pagliarini, Thiago; Novaretti, Marcia C. Z.
2005-06-01

Resumo em português Após a introdução da técnica de antiglobulina indireta por Coombs em meados da década de 40, vários anticorpos antieritrocitários foram descobertos. O grupo sanguíneo Duffy foi descoberto quando Cutbush e Ikin detectaram, no início da década de 50, os primeiros anticorpos desse sistema. Os anticorpos Duffy são clinicamente significantes na prática transfusional, pois mostraram ser causadores de reação hemolítica transfusional e de doença hemolítica do rec (mais) ém-nascido, sendo de ocorrência mundial. O gene FY é constituído por dois exons e seu lócus foi mapeado no cromossomo 1q22-q23. Os antígenos Fyª e Fy b são codificados pelos alelos FYA e FYB e são responsáveis pelos fenótipos Fy(a+b-), Fy(a-b+) e Fy(a+b+). São carreados por uma glicoproteína de 336 aminoácidos também chamada DARC (Duffy Antigen/Receptor for Chemokines), que tem alta afinidade a quimiocinas, sendo também os receptores para Plasmodium vivax. Os polimorfismos relacionados aos seus alelos permitiram o desenvolvimento da técnica de genotipagem por PCR, que é de grande utilidade para a segurança transfusional e incompatibilidade feto-materna. Na última década, inúmeras pesquisas têm sido feitas quanto ao papel biológico dos antígenos de grupos sangüíneos. Nesse artigo iremos revisar o sistema de grupo sangüíneo Duffy, em especial quanto à prática transfusional e suas funções biológicas. Resumo em inglês After the introduction of the indirect antiglobulin technique by Coombs in the middle of the 1940's, several antibodies have been discovered. Duffy blood group system came to light when Cutbush and Ikin detected the first antibodies related to this system in the beginning of the 1950's. The antibodies of this system are clinically significant in transfusional practice as they have been involved in hemolytic transfusion reactions and hemolytic disease of the newborn, showi (mais) ng them to be of worldwide occurrence. The FY gene is constituted of two exons and its locus was mapped on chromosome 1q22-q23. The Fyª and Fy b antigens are encoded by FYA and FYB alleles, and are responsible for the Fy(a+b-), Fy(a-b+) and Fy(a+b+) phenotypes. They are carried by a 336 amino acid glycoprotein called DARC (Duffy Antigen/Receptor for Chemokines) which has high affinity to chemokines, also being Plasmodium vivax receptors. The polymorphisms related to its alleles have led to the development of a PCR genotyping technique, which is useful for the safety of blood transfusion, and determining fetus-maternal incompatibilities. In the last decade, much research has been done to determine the biological role of blood group antigens. In this paper we reviewed the Duffy Blood Group System, especially in respect to transfusional practice and biological functions.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

4

Rastreamento genético do carcinoma medular de tireóide: identificação de mutações no proto-oncogene ret/ Molecular screening of medullary thyroid carcinoma: idenfication of ret proto-oncogene mutations

Puñales, Marcia Khaled; Graf, Hans; Gross, Jorge Luiz; Maia, Ana Luiza
2002-12-01

Resumo em português O carcinoma medular de tireóide (CMT) pode apresentar-se na forma esporádica (75%) ou hereditária (25%) como componente das síndromes de neoplasia endócrina múltipla (NEM2A e 2B), carcinoma medular de tireóide familiar (CMTF) ou outros. Diferentes mutações no proto-oncogene Ret foram identificadas e estudos recentes sugerem uma correlação entre o genótipo-fenótipo. O presente estudo realizou a análise molecular do Ret em indivíduos com CMT e avaliou a corre (mais) lação genótipo-fenótipo nos afetados e seus familiares. Foram incluídos 48 indivíduos com diagnóstico histopatológico e imunohistoquímico de CMT, sendo 7 esporádicos e 41 hereditários, provenientes de 14 famílias independentes. DNA genômico foi extraído de leucócitos periféricos e os exons 10, 11, 13, 14 e/ou 16 do Ret amplificados por PCR. As mutações foram identificadas por SSCP, restrição enzimática, e/ou seqüenciamento. Das famílias com CMT hereditário, 7 apresentavam NEM2A, 2 NEM2A associada à líquen amilóide cutâneo (CLA), 2 NEM2B, 2 CMTF e 1 como outros. Em 6 famílias com NEM2A, a mutação estava presente no codon 634, troca de TGC->CGC ou TGC->TAC. Uma família com NEM2A apresentava mutação no codon 618 (TGC->CGC). Ambas famílias com CMTF e nos casos de NEM2A+CLA, a mutação também ocorreu no codon 634 (TGC->CGC). Nos indivíduos afetados com NEM2B foi detectada uma mutação de novo no códon 918 (ATG->ACG). Na família classificada como outros, a mutação localizava-se no códon 634 (TGC->TAC). O diagnóstico molecular identificou mutações em todos os indivíduos com história de doença hereditária, em 8 carreadores sem evidência clínica de neoplasia, e em 2 indivíduos com CMT aparentemente esporádico. Nossos resultados confirmam dados da literatura e demonstram que o rastreamento genético é fundamental na conduta terapêutica. Resumo em inglês Medullary carcinoma of the thyroid (MTC) may occur either as sporadic (75%) or hereditary (25%) disease. Hereditary MTC can occur either alone – familial MTC (FMTC) – or as the thyroid manifestation of multiple endocrine neoplasia type 2 (MEN2) syndromes (MEN2A and MEN2B) or others. Germline mutations in the Ret proto-oncogene cause MEN2 and recent studies suggest a relationship between specific mutations and different phenotypes in MEN2 syndromes. The purpose of this s (mais) tudy was to identify Ret mutations and analyze the relationship between genotype-phenotype. A total of 48 individuals with MTC were enrolled in this study, 7 with apparent sporadic carcinoma and 41 from 14 separate hereditary MTC families. DNA was extracted from leukocytes and exons 10, 11, 13, 14 and 16 were amplified by PCR. The mutation was determined by SSCP, enzymatic restriction analysis and/or sequencing. The phenotypes of hereditary MTC were as follows: 7 MEN2A, 2 MEN2A+CLA, 2 MEN2B, 2 FMTC and 1 other forms. We identified mutations at codon 634 (TGC->CGC or TGC->TAC) in 6 of the 7 families with MEN2A. One kindred had the mutation in codon 618 (TGC->CGC). The 2 kindred with MEN2A+CLA presented the mutation in codon 634 (TGC->CGC). In both cases of FMTC the mutation was also found in the codon 634 (TGC->CGC). A mutation at codon 918 (ATG->AGC) was identified in the 2 subjects with MEN2B, whereas in the other hereditary forms of the MTC, we identified a mutation at codon 634 (TGC->TAC). The genetic screening was able to identify mutations in all individuals with a hereditary pattern, in 8 assymptomatic carriers and in 2 subjects with apparently sporadic tumors. Our results confirm the literature in that genetic testing is a fundamental tool for the management of hereditary MTC.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

5

Polimorfismos genéticos: implicações na patogênese do carcinoma medular de tireóide/ Genetic polymorphisms: implications in the pathogenesis of medullary thyroid carcinoma

Rocha, Andreia Possatti da; Magalhães, Patrícia K. Ribeiro; Maia, Ana Luiza; Maciel, Lea Maria Zanini
2007-07-01

Resumo em português O carcinoma medular de tireóide (CMT) é uma neoplasia maligna rara, ocorrendo na forma esporádica ou hereditária. Mutações germinativas no proto-oncogene RET são responsáveis pelo CMT hereditário. No entanto, a maioria dos casos de CMT ocorre em indivíduos sem história familiar, na qual a patogênese da doença ainda é pouco compreendida. Os polimorfismos do gene RET são descritos na população geral assim como em pacientes com CMT. Embora estas variações (mais) alélicas aparentemente não confiram qualquer atividade transformadora no receptor RET, estudos sugerem que essas alterações genéticas podem modificar a suscetibilidade à doença e o fenótipo clínico em pacientes com CMT esporádico ou hereditário. Uma maior freqüência dos polimorfismos localizados nos exons 11 (G691S), 13 (L769L), 14 (S836S) e 15 (S904) é descrita em pacientes com CMT provenientes de países americanos e europeus. Na presente revisão, analisamos criticamente os resultados obtidos nos diferentes estudos e descrevemos a freqüência dos polimorfismos do RET em pacientes brasileiros com CMT esporádico. Resumo em inglês Medullary thyroid carcinoma (MTC) is a rare malignant neoplasia, which may occur on sporadic form or on a hereditary basis. Germ line mutations in the RET proto-oncogene is responsible for hereditary MTC. However, most MTC occur in individuals without family history where the pathogenesis is still unclear. Single nucleotide polymorphisms (SNPs) of the RET gene have been described in the general population as well as in patients with MTC. Even though these allelic variants (mais) do not seem to confer any transforming activity to the tyrosine kinase domain of the RET protein, cumulative studies suggest that they could modify disease susceptibility and clinical phenotype in patients with sporadic or hereditary MTC. Polymorphisms located in exons 11 (G691S), 13 (L769L), 14 (S836S), and 15 (S904S) seem to be over-represented in sporadic MTC patients from American and European countries. Here, we discuss the results obtained in different studies as well as describe the frequency of RET polymorphisms in Brazilian patients with sporadic MTC.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

6

Padronização da técnica de extração de DNA de células de mucosa oral com NaCl: aplicação no estudo do gene PROP1/ Standardization of DNA extraction with NaCl from oral mucosa cells: application in PROP1 gene study

Abrão, Milena Garcia; Billerbeck, Ana Elisa C.; Nishi, Mirian Yumie; Marui, Suemi; Mendonça, Berenice B. de
2005-12-01

Resumo em português A extração de DNA de leucócitos periféricos é o meio de obtenção de DNA mais amplamente utilizado. Entretanto, a coleta de células a partir de swab oral, geralmente utilizada em medicina forense, é útil para obtenção de amostras de DNA de recém-nascidos, crianças e de pacientes que vivem em locais onde a coleta e o envio da amostra de sangue não é factível. Nosso objetivo foi padronizar a técnica de extração de DNA a partir de swab de células de mucos (mais) a oral utilizando NaCl, comparando-a com a extração pelo kit comercial. Para testar a qualidade do DNA, amplificamos os 3 éxons do gene PROP1 de 12 pacientes com hipopituitarismo hipofisário em DNA extraído simultaneamente de células da mucosa oral e de sangue periférico. A amplificação de fragmentos maiores foi testada em DNA de mucosa oral de indivíduos normais utilizando-se primers do éxon 10 do gene do FSHR (1000pb) e do gene CYP21A2 (1200pb). Ambos os métodos resultaram em DNA de boa qualidade, permitindo o estudo molecular. O método por NaCl mostrou-se mais rápido e barato, resultando em maior quantidade de DNA quando comparado ao kit comercial. Nos pacientes com hipopituitarismo, identificamos a mutação delAG301-302 em 6 pacientes, 4 em homozigose (33%) e 2 em heterozigose (16%), e a mutação G51A em heterozigose em uma paciente. Em conclusão, padronizamos a técnica de extração de DNA de células de swab oral com NaCl que, quando comparada à extração com kit comercial, apresentou menor custo e maior rapidez, indicando ser esta uma forma confiável de obtenção de DNA para estudos genéticos. Resumo em inglês DNA extraction of peripheral leukocytes is the most broadly used technique to obtain DNA. However, cell collection from an oral swab, frequently used in forensics, is useful to obtain DNA samples, mainly in newborns, children and patients who live far from the collection sites, where blood sample collection and sending is not feasible. Our objective was to standardize DNA extraction from an oral swab, using the NaCl method, comparing it with a commercial kit. To test DNA (mais) quality, we amplified the 3 exons of PROP1 gene of 12 patients with hypopituitarism in DNA obtained from oral cells and peripheral blood cells. Amplification of larger fragments was tested in oral DNA of normal subjects using primers of exon 10 of FSHR gene (1000bp) and of CYP21A2 gene (1200bp). Both methods yielded good quality DNA, allowing the amplification of 3 exons of PROP1 gene. The NaCl method showed to be faster and less expensive, resulting in a larger amount of DNA when compared to the commercial kit. We identified the delAG301-302 mutation in 6 patients, 4 in homozygous (33%) and 2 in heterozygous (16%) state and G51A mutation in heterozygous state in a single patient. In conclusion, we standardized the DNA extraction of oral cells with NaCl, which presented lower costs and faster results, when compared with the extraction by a commercial kit indicating that DNA from oral swabs are a reliable source for genetic studies.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

7

Imunorreatividade da p53 associada à ausência de mutações no gene TP53 em linfomas caninos/ Immunostaing of p53 associated with absence of mutations in TP53 gene in dogs with lymphoma

Calazans, Sabryna Gouveia; Rodigheri, Sabrina Marin; Fernandes, Simone Crestoni; Amorim, Reneé Laufer; Sequeira, Júlio Lopes; Sena, Janete Apparecida Desidério; Daleck, Carlos Roberto
2010-06-01

Resumo em português Sabendo-se da influência das mutações no gene TP53 no desenvolvimento das neoplasias e da discrepância entre os resultados obtidos pelas técnicas de sequenciamento e imunoistoquímica, esta pesquisa teve como objetivo relacionar a sequência do TP53 com a imunorreatividade da p53. Foram obtidas amostras de linfoma de 12 cães. O diagnóstico histopatológico foi determinado pela classificação de Kiel. O imunofenótipo e a imunomarcação da p53 foram determinados p (mais) or imunoistoquímica. Para reação com a p53, utilizou-se anticorpo policlonal anti-p53 (CM1) na diluição de 1:500. A região do gene TP53 compreendida entre os exons quatro e nove foi amplificada por PCR e submetida ao sequenciamento. Apesar dos resultados obtidos pela imunoistoquímica, nenhuma mutação foi encontrada nas sequências analisadas. Conclui-se que a imunorreatividade da p53 pela imunoistoquímica não pode ser atribuída à presença de mutações no domínio central do gene TP53. Resumo em inglês TP53 mutations are usually involved in cancer, but sequencing and immunohistochemistry results are often controversial. Thus, the aim of this study was to associate TP53 sequence with p53 immunostaining in dogs with lymphoma. Tumor samples were collected from 12 dogs with lymphoma and were included in this study. Histopathological diagnosis was performed according to Kiel classification. Immunohistochemistry was performed to identify immunophenotype as well as p53 express (mais) ion. Polyclonal antibody anti-p53 (CM1) was used at a 1:500 dilution. The region that encompasses exons 4-9 was amplified by f PCR reactions and sequencing was then performed. Nevertheless, gene mutations were not observed in any sequence. In conclusion, immunoreactivity of p53 by means of immunohistochemistry should not be indicator of presence of mutations in the core domain of TP53 gene.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

8

Estudo genético do gene p16 pela técnica de PCR-SSCP e expressão de proteína p16 em melanomas de mucosa oral e melanomas cutâneos/ Genetic analysis of p16 gene by PCR-SSCP technique and protein p16 expression in oral mucosa and skin melanomas

Hsieh, Ricardo; Sousa, Fabrício Bitu; Firmiano, Aline; Nunes, Fabio Daumas; Magalhães, Marina Helena Cury Gallottini de; Sotto, Mírian Nacagami
2006-10-01

Resumo em português FUNDAMENTOS: A deleção e mutação do gene CDKN2a que codifica um inibidor específico da ciclina dependente de quinase 4, a proteína p16, têm sido implicadas na tumorigênese do melanoma cutâneo. Entretanto, pouco se conhece sobre essas alterações genéticas em melanomas de mucosa oral. OBJETIVOS: Verificar a presença de alterações no gene p16 e sua expressão protéica em melanomas esporádicos orais e cutâneos. MATERIAL E MÉTODOS: Avaliaram-se 36 espécimes (mais) de melanoma primário (sete orais e 29 cutâneos). Analisaram-se três exons do gene p16, pela técnica da reação em cadeia da polimerase/polimorfismo conformacional de fita simples do DNA.Verificou-se a expressão tecidual de proteína p16 por técnica imuno-histoquímica. Relacionaram-se os resultados com a espessura dos melanomas cutâneos. RESULTADOS: Cinco dos sete melanomas orais e 17 dos 29 melanomas cutâneos apresentaram indício de alteração no gene p16. Alterações do exon 2 foram as mais freqüentes, sendo 19 casos nos produtos obtidos com o mesmo iniciador. Observou-se expressão tecidual de p16 em apenas um melanoma oral, em 10/13 (76,9%) casos de melanoma cutâneo de espessura até 1mm e em sete de oito (87,5%) casos de espessura superior a 1mm. CONCLUSÃO: A freqüência de indícios de alteração na análise genética de p16 nos melanomas de mucosa oral foi de 71,42% e de 58,6% nos cutâneos. É possível sugerir a participação de alterações do gene p16 na patogenia do melanoma esporádico de mucosa oral. Não houve relação da sugestão de alteração genética do gene p16 e de sua expressão tecidual com a espessura dos melanomas cutâneos de diferentes subtipos histológicos. Resumo em inglês BACKGROUND: Deletion and mutation of gene CDKN2a, which encodes a specific inhibitor of cyclin-dependent kinase 4 (CDK4), the protein p16, has been regarded as related to cutaneous melanoma tumorigenesis. However, little is known about those alterations in oral mucosa melanomas. OBJECTIVES: To verify possible p16 gene mutations and its protein expression in sporadic melanomas in oral mucosa and skin. MATERIALS AND METHODS: 36 primary sporadic melanoma paraffin-embedded sp (mais) ecimens (seven oral mucosa and 29 skin lesions) were subjected to molecular analysis of exons 1, 2 and 3 of p16 gene using polymerase chain reaction/single strand conformational polymorphism technique. p16 protein expression was demonstrated by an immunohistochemical technique. Data obtained were correlated with tumor thickness. RESULTS: Five out of seven oral melanomas, and 17 out of 29 skin lesions displayed signs of alteration in p16 gene molecular analysis. Alterations in exon 2 of p16 gene were the most frequent. Protein p16 expression was observed in only one oral melanoma and in 10/13 (76.9%) skin melanomas up to 1.0 mm-thick and in 7/8 (87.5%) lesions thicker than 1.0 mm. CONCLUSIONS: Frequency of alterations disclosed by p16 gene molecular analysis in oral mucosa melanomas was 71.42% and 58.6% in cutaneous lesions. The obtained data suggest that p16 gene alterations play a role in the pathogenesis of sporadic melanoma of the oral mucosa. Neither protein p16 expression, nor p16 gene alteration had correlation with tumor thickness.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

9

Estudo de mutações causadoras de cardiomiopatia hipertrófica em um grupo de pacientes no Espírito Santo, Brasil/ Study of mutations causing hypertrophic cardiomyopathy in a group of patients from Espirito Santo, Brazil/ Estudio de mutaciones causadoras de cardiomiopatía hipertrófica en un grupo de pacientes en Espírito Santo, Brasil

Marsiglia, Júlia Daher Carneiro; Batitucci, Maria do Carmo Pimentel; Paula, Flávia de; Barbirato, Clara; Arteaga, Edmundo; Araújo, Aloir Queiroz de
2010-01-01

Resumo em português FUNDAMENTO: A cardiomiopatia hipertrófica (CH) é a doença cardíaca hereditária mais frequente, causada por mutações nos genes codificadores para proteínas do sarcômero. Embora mais de 430 mutações tenham sido identificadas em vários continentes e países, não há relato de que isso tenha sido estudado no Brasil. OBJETIVO: Conduzir um estudo genético para identificar mutações genéticas que causam a CH em um grupo de pacientes no estado do Espírito Santo, (mais) Brasil. MÉTODOS: Usando a técnica SSCP, 12 exons dos três principais genes envolvidos com a CH foram estudados: exons 15, 20, 21, 22 e 23 do gene da cadeia pesada da β-miosina (MYH7), exons 7, 16, 18, 22 e 24 do gene da proteína C ligada à miosina (MYBPC3) e exons 8 e 9 do gene da troponina T (TNNT2). RESULTADOS: 16 alterações foram encontradas, incluindo duas mutações, uma delas possivelmente patogênica no gene MYBPC3 gene (p. Glu441Lys) e a outra patogênica já descrita no gene TNNT2 (p.Arg92Trp); 8 variações de seqüência raras e 6 variações de seqüência com frequência alélica maior do que 1% (polimorfismos). CONCLUSÃO: Com esses dados, é possível concluir que a genotipagem dos pacientes é factível em nosso meio. É possível que a variante p.Glu441Lys no exon 16 do gene MYBPC3 seja patogênica, resultando em um fenótipo mais leve do que o encontrado em associação com outras mutações. A variante p.Arg92Trp no exon 9 do gene TNNT2 não resulta em um fenótipo tão homogêneo como descrito anteriormente e pode levar à hipertrofia grave. Resumo em espanhol FUNDAMENTO: La cardiomiopatía hipertrófica (CH) es la enfermedad cardíaca hereditaria más frecuente, causada por mutaciones en los genes codificadores para proteínas del sarcómero. Aunque se hayan identificado más de 430 mutaciones en varios continentes y países, no hay relato de que esto se haya estudiado en Brasil. OBJETIVO: Conducir un estudio genético para identificar mutaciones genéticas que causan la CH en un grupo de pacientes en el estado de Espírito Sa (mais) nto, Brasil. MÉTODOS: Usando la técnica SSCP, se estudiaron 12 exones de los tres principales genes involucrados con la CH: exones 15, 20, 21, 22 y 23 del gen de la cadena pesada de la β-miosina (MYH7), exones 7, 16, 18, 22 y 24 del gen de la proteína C unida a la miosina (MYBPC3) y exones 8 y 9 del gen de la troponina T (TNNT2). RESULTADOS: Se encontraron 16 alteraciones, incluyendo dos mutaciones, una de ellas posiblemente patogénica en el gen MYBPC3 gen (p. Glu441Lys) y otra patogénica ya descrita en el gen TNNT2 (p. Arg92Trp); 8 variaciones de secuencia raras y 6 variaciones de secuencia con frecuencia alélica mayor que el 1% (polimorfismos). CONCLUSIONES: Con estos datos, es posible concluir que el genotipaje de los pacientes es factible en nuestro medio. Es posible que la variante p.Glu441Lys en el exón 16 del gen MYBPC3 sea patogénica, resultando en un fenotipo más leve que el encontrado en asociación con otras mutaciones. La variante p.Arg92Trp en el exón 9 del gen TNNT2 no resulta en un fenotipo tan homogéneo como el descrito anteriormente y puede llevar a hipertrofia grave. Resumo em inglês BACKGROUND: Hypertrophic cardiomyopathy (HC) is the most frequent cardiac hereditary disease, caused by mutations in sarcomere protein coding genes. Although more than 430 mutations have been identified in several continents and countries, there have been no reports of mutations in Brazil. OBJECTIVE: To carry out a genetic study to identify genetic mutations that cause HC in a group of patients in Espirito Santo, Brazil. METHODS: Using the SSCP technique, 12 exons from th (mais) e three main genes involved in HC were studied: exons 15, 20, 21, 22 and 23 of the β-myosin heavy chain gene (MYH7), exons 7, 16, 18, 22 and 24 of the myosin binding protein C gene (MYBPC3) and exons 8 and 9 of troponin T gene (TNNT2). RESULTS: 16 alterations were found, including two mutations, one of them possibly pathogenic in the MYBPC3 gene (p. Glu441Lys) and another pathogenic one, previously described in the TNNT2 gene (p.Arg92Trp), 8 rare sequence variations and 6 sequence variations with allelic frequency higher than 1% (polymorphisms). CONCLUSION: These data allow the conclusion that the genotyping of patients is feasible in our country. It is possible that the isolated p.Glu441Lys variant identified in exon 16 of the MYBPC3 gene is pathogenic, promoting a milder phenotype than that found when in association with other mutations. The p.Arg92Trp variant in the exon 9 of TNNT2 gene does not promote such a homogeneous phenotype as previously described and it can lead to severe hypertrophy.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

10

Efeito fundador da mutação E180splice no gene do receptor de hormônio de crescimento identificada em pacientes brasileiros com insensibilidade ao GH/ Founder effect of E180splice mutation in growth hormone receptor gene (GHR) identified in brazilian patients cith GH insensitivity

Jorge, Alexander A. de Lima; Menezes Filho, Hamilton C. de; Lins, Theresa S. Soares; Guedes, Dulce Rondini; Damiani, Durval; Setian, Nuvarte; Arnhold, Ivo J. Prado; Mendonça, Berenice B. de
2005-06-01

Resumo em português Estudamos o gene do receptor de hormônio de crescimento (GHR) de 6 pacientes com síndrome de Laron (SL) provenientes de 4 famílias distintas. Os exons 2 a 10 foram amplificados por pares de primers intrônicos. Os produtos de PCR foram seqüenciados diretamente. Os 6 pacientes possuíam no exon 6, codon 180, a troca GGA>GAA em homozigose. Esta mutação não altera o aminoácido traduzido, porém cria um novo sítio de splice que causa a deleção de 8 aminoácidos do (mais) domínio extracelular do GHR. Para avaliar um efeito fundador da mutação E180splice, os membros das 4 famílias foram genotipados para 4 regiões intragênicas polimórficas: a presença ou ausência do exon 3, dois polimorfismos de um único nucleotídeo presentes nos exons 6 e 10 e o sítio polimórfico no intron 9. Todos os pacientes apresentavam o mesmo haplótipo destas 4 regiões. A mutação E180splice foi descrita anteriormente em uma comunidade andina no sul do Equador descendente de espanhóis e também numa família judia de Israel. Nossas famílias compartilham o mesmo haplótipo do intron 9 observado nestes pacientes. Concluímos que a mutação E180splice é uma importante causa de IGH no Brasil e a presença do mesmo haplótipo em nossos pacientes, nos pacientes equatorianos e israelenses com a mutação E180splice é forte indício do efeito fundador desta mutação. Resumo em inglês We studied the growth hormone receptor (GHR) gene in 6 patients with Laron syndrome (LS) from 4 unrelated families. Exons 2 to 10 were amplified by PCR using specific intronic pairs of primers. The PCR products were directly sequenced. Our results showed that all 6 patients carried a homozygous GAG>GAA mutation in codon 180 of exon 6. This mutation did not change the translated amino acid, but created an abnormal splice site deleting 8 amino acids from the extracellular d (mais) omain of GHR. Members of all 4 kindreds with the E180splice mutation were genotyped for 4 polymorphic intragenic sites: The retention or exclusion of exon 3, single nucleotide polymorphisms present in exons 6 and 10, and intron 9 polymorphic site. All 6 patients presented the same haplotype. The E180splice mutation was first described in a population of Spanish descendants from the Andes of Southern Ecuador. This mutation was also found in oriental Jewish patients from Israel. Our families share the same intron-9 haplotype observed in Ecuadorian and Israeli patients. We conclude that the E180splice mutation is an important cause of LS in Brazil and there is probably a founder effect since our patients, Ecuadorian and Israeli patients share the same haplotype in intron 9.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

11

Deficiência de 5alfa-redutase tipo 2: experiências de Campinas (SP) e Salvador (BA)/ 5alpha-reductase type 2 deficiency: experiences from Campinas (SP) and Salvador (BA)

Hackel, Christine; Oliveira, Luiz Eduardo C. de; Toralles, Maria Betania; Nunes-Silva, Daniela; Tonini, Maria Manuela O.; Ferraz, Lúcio Fábio Caldas; Steinmetz, Leandra; Damiani, Durval; Oliveira, Laurione Cândido de; Maciel-Guerra, Andréa T.; Stuchi-Perez, Eliana Gabas; Guerra-Júnior, Gil
2005-02-01

Resumo em português OBJETIVO: Apresentar a experiência relativa a pacientes com deficiência da enzima 5alfa-redutase tipo 2 provenientes de três serviços distintos no Brasil. CASUÍSTICA E MÉTODOS: Foram incluídos 25 pacientes com sinais clínicos e hormonais de deficiência da 5alfa-redutase 2 pertencentes a 23 famílias, 15 oriundas da Bahia, 7 de São Paulo e 1 de Minas Gerais. Foram avaliados dados clínicos, hormonais e moleculares. A análise molecular dos 5 éxons do gene SRD5A2 (mais) foi feita por meio da técnica de PCR, seguida de seqüenciamento automático ou manual. RESULTADOS: Em 10 famílias havia mutações no gene SRD5A2 em homozigose (5 com G183S, 2 com R246W, 1 com G196S, 1 com del642T, 1 com 217_218insC) e em 3 em heterozigose composta (1 com Q126R/IVS3+1G>A, 1 com Q126R/del418T e 1 com Q126R/G158R); em 3 casos os afetados eram heterozigotos, apresentando apenas uma mutação deletéria (1 com G196S, 1 com A207D e 1 com R246W). Em 7 casos não foram detectadas anormalidades ao seqüenciamento. Observou-se maior freqüência da G183S em pacientes miscigenados (Afro-Euro-Brasileiros) oriundos da Bahia. Os achados clínicos e hormonais não diferiram entre os casos com e sem mutação, à exceção da freqüência de consangüinidade e da maior gravidade da ambigüidade genital nos primeiros. CONCLUSÕES: Os resultados encontrados salientam a importância da investigação molecular para o diagnóstico dessa doença, ressaltando o achado de uma mutação bastante freqüente em nosso meio (G183S), especialmente em pacientes miscigenados oriundos da Bahia, e a descrição de mutações que até o momento só foram relatadas em pacientes brasileiros. Resumo em inglês OBJECTIVE: To report the experience regarding patients with steroid 5alpha-reductase type 2 deficiency from three different clinical services in Brazil. CASUISTIC AND METHODS: Twenty five patients with clinical and hormonal features of 5alpha-reductase deficiency from 23 families (15 from Bahia, 7 from São Paulo and 1 from Minas Gerais) were included in this study. Clinical, hormonal and molecular data were evaluated. The molecular analysis of the five exons of the SRD5A (mais) 2 gene was done by automatic or manual sequencing of PCR products. RESULTS: In ten families, SRD5A2 mutations were found in homozygosis (5 with G183S, 2 with R246W, 1 with G196S, 1 with del642T, 1 with 217_218insC), in three in compound heterozygosis (1 with Q126R/IVS3+1G>A, 1 with Q126R/del418T, 1 with Q126R/G158R) while other three were heterozygous, with only one deleterious mutation (1 with G196S, 1 with A207D, and 1 with R246W). In seven cases, no sequencing abnormalities were detected. The G183S substitution was the most frequently found among miscigenated patients (Afro-Euro-Brazilians) from Bahia. Hormonal and clinical findings did not differ between patients with or without mutations, exception made to a higher frequency of consanguinity and greater severity of genital ambiguity in the first group. CONCLUSION: Our results reinforce the importance of molecular investigation for the diagnosis of this disease and point out to the finding of a very frequent mutation (G183S) in our series, especially in patients with mixed ethnic background from Bahia, and the description of mutations that have only been reported in Brazilian patients so far.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

12

Bases Moleculares da Hiperplasia Adrenal Congênita/ Molecular Bases of Congenital Adrenal Hyperplasia

Mello, Maricilda Pallandi de; Bachega, Tânia A.S.S.; Costa-Santos, Marivânia da; Mermejo, Lívia Mara; Castro, Margaret de
2002-08-01

Resumo em português Hiperplasia adrenal congênita (HAC) é uma doença autossômica recessiva decorrente da alteração de enzimas que participam da síntese do cortisol. As manifestações podem ser causadas pela deficiência do cortisol e, em alguns casos, aldosterona e pelo acúmulo de precursores. O objetivo desta revisão é apresentar os mecanismos moleculares dos principais defeitos enzimáticos envolvidos na etiopatogênese da HAC. A deficiência da 21-hidroxilase (21OH) ocorre em 9 (mais) 5% dos casos de HAC. Existem dois genes que codificam o P450c21: um ativo, CYP21, e um pseudogene CYP21P. Ambos são altamente homólogos (98%), o que favorece o emparelhamento desigual dos cromossomos homólogos durante a meiose, levando a duplicações e/ou deleções ou conversões desses genes. Adicionalmente, foram também descritas mutações de ponto, muitas delas presentes no pseudogene sugerindo microconversões. Mutações no gene CYP11B1 causam HAC por deficiência da 11beta-hidroxilase, forma esta que corresponde a 5% dos casos. Algumas mutações são recorrentes, situando-se principalmente entre os exons 6-8 que representaria uma área hot-spot no gene CYP11B1. A deficiência de 17-hidroxilase é causada por mutações no gene CYP17, que codificam uma proteína alterada, levando a deficiência total ou parcial de 17-hidroxilação e 17,20-liase ou deficiência isolada de 17,20-liase. Finalmente, deficiência de 3beta-HSD é causada por mutações no gene HSD3B2, que codifica a enzima 3beta-HSD tipo II e estas mutações têm sido associadas tanto com a forma clássica como com a forma não clássica da deficiência da 3beta-HSD. Resumo em inglês Congenital adrenal hiperplasia (CAH) is a recessive autossomic disease caused by inherited defects in cortisol biosynthesis. The manifestations are caused both by the deficient synthesis of cortisol, and sometimes of aldosterone, and by accumulation of the precursor steroids. The objective of this review is to present the molecular mechanisms of the main enzymatic defects involved in the etiopathogenesis of CAH. Deficiency of 21-hydroxylase (21OH) accounts for more than 9 (mais) 5% of all cases of CAH. The human genome contains two CYP genes: one active, CYP21, and a pseudogene, CYP21P. Both are highly homologous (98%), facilitating recombination events during meiosis, leading to duplication and/or deletion or conversion of these genes. Additionally, point mutations have also been described. Deficiency of 11beta-hydroxylase (11betaOH) is caused by mutations in the CYP11B1 gene, and accounts for 5% of all cases. Some mutations are recurrent, and mainly located on exons 6-8, which is considered a hot-spot area in CYP11B1 gene. Deficiency of 17alpha-hydroxylase (17OH) is caused by mutations in the CYP17 gene, producing a truncated or impaired protein. These mutations have been described in patients with combined deficiencies of 17OH and 17,20-lyase or with isolated 17,20-lyase. Finally, CAH caused by 3beta-HSD deficiency is the consequence of mutations in the gene HSD3B2 that encodes 3beta-HSD type II. In the classical form of the disease nonsense mutations, insertion and deletions have been described, while in non classical forms, mutations result in diminished enzyme affinity and loss of enzyme activity.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

13

Análise de polimorfismo do gene da somatotropina em vacas Nelore e seu efeito sobre o peso à desmama de suas progênies/ Polimorphism analisys of somatotropin gene on Nelore cows and effect on weaning weight of the calf

Faria, F.J.C.; Guimarães, S.E.F.; Lima, R.M.G.; Mourão, G.B.; Pinheiro, L.E.L.
1999-12-01

Resumo em português Informações sobre peso à desmama de um rebanho Nelore foram utilizadas após ajuste para idade padrão de 205 dias, sexo da cria, idade da mãe, touro e mês de desmama, para separar as reprodutrizes em dois grupos, cujos filhos diferiam nesse peso. As médias ajustadas pelo método dos quadrados mínimos foram para os grupos pesado (P) e leve (L) de 163,21± 2,18kg e 134,44± 2,18kg, respectivamente, com 41 animais em cada grupo. Essas reprodutrizes foram submetidas � (mais) � coleta de sangue para estudo de polimorfismos do gene da somatotropina bovina, pela técnica de PCR-RFLP (polymerase chain reaction-restriction fragment length polymorphism). A amplificação de uma região entre o éxon III e V do gene da somatotropina permitiu analisar dois sítios de restrição. Para o sítio do éxon V, todos os animais foram identificados como monomórficos (Leu-Leu). Quanto ao sítio do íntron 3, foi possível identificar os seguintes genótipos 21 (+/-) e 60 (-/-), com as freqüências de 0,13 e 0,87 para os alelos (+) e (-), respectivamente. O peso dos filhos dos animais com o genótipo +/- foi de 152,42± 4,41kg e os -/- 147,60± 2,61kg. Os grupos P e L não diferiram entre si quanto às freqüências alélicas apresentadas. O genótipo das reprodutrizes não afetou o peso à desmama de suas crias, existindo portanto outros efeitos genéticos e não genéticos de maior magnitude. Resumo em inglês Data from a Nelore herd were used after adjustment of the weaning weight for 205 days of age, sex, age of dam, sire and weaning month and resulted into two groups of cows according to the in weaning weight of their calves (heavy and light groups). The least square means (LSM) for weaning weights were 163.21± 2,18kg and 134,44± 2.18kg, for heavy (H) and light (L) groups, with 41 animals each one. These animals were genotyped for DNA polymorphisms of the bovine somatotrop (mais) in gene, using PCR-RFLP (polymerase chain reaction-restriction fragment length polymorphism). Amplification of a region between exons III and V of somatotropin gene allowed analysis of two restriction sites. All animals showed monomorphism for the V exon site, showing the (Leu-Leu) genotype. At intron 3 site, there were identified the 21+/- and 60 -/- genotypes, with 0.13 and 0.87 frequencies to (+) and (-) alleles, respectively. The calves from +/- counts was of 152.42± 4.41kg and of calves from -/- cows was 147.60± 2.61kg. Heavy and light groups were similar for the allelic frequencies. The dam’s genotype did not affect the weaning weight of the calves. This suggests the existence of another genetic or non-genetic factors with major magnitude.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)