Sample records for exercise
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 20 shown. Select sample records:



1

Exercício físico e menopausa/ Physical exercise and menopause

Zanesco, Angelina; Zaros, Pedro Renato
2009-05-01

Resumo em português A deficiência de estrógenos, as alterações do perfil lipídico, o ganho de peso e o sedentarismo são considerados os principais fatores para a maior prevalência de hipertensão arterial em mulheres na menopausa. Na tentativa de reduzir a incidência da hipertensão arterial nessa população, diversas abordagens têm sido empregadas, porém a maioria dos trabalhos mostra que, nesse momento, a mudança de estilo de vida parece ser a melhor estratégia para o controle (mais) da hipertensão arterial e de seus fatores de risco nessa fase de vida da mulher - entre elas a prática de atividade física regular. O exercício físico contínuo, no qual a intensidade é mantida constante (leve/moderada), tem sido empregado na maioria dos trabalhos dentro da área de Saúde, com evidentes efeitos benéficos sobre as doenças cardiovasculares e endócrino-metabólicas. A prescrição do exercício contínuo caracteriza-se por atividades de pelo menos 30 minutos, três dias por semana, numa intensidade de 50 a 70% da frequência cardíaca máxima. O exercício físico intermitente caracteriza-se por alterações em sua intensidade durante a realização do treinamento, podendo variar de 50 a 85% da frequência cardíaca máxima, durante dez minutos. Atualmente, o exercício físico intermitente tem sido também empregado como forma de treinamento físico em diversas clínicas de controle de peso e em treinamentos personalizados, o que é devido ao menor tempo de execução do exercício físico intermitente. Além disso, trabalhos mostram que as adaptações metabólicas e o condicionamento físico são similares aos observados no exercício contínuo, que exigem maior tempo de execução para obter as mesmas adaptações celulares. Assim, essa revisão abordou a importância do exercício físico no controle da pressão arterial bem como os principais estudos conduzidos em modelos experimentais de menopausa e em mulheres, relacionando a hipertensão arterial e os mecanismos envolvidos em sua gênese e as perspectivas futuras. Resumo em inglês It is believed that estrogen deficiency, lipid profile alterations, body weight gain, and sedentary lifestyle are strongly associated with the increased incidence of arterial hypertension in postmenopausal women. In an attempting to reduce the incidence of arterial hypertension in this population, a variety of approaches has been used, but the results are conflicting and the changing in lifestyle has been proposed and an important preventive action to control the arterial (mais) hypertension and associated risk factors in this women age - mainly practice of physical exercise. Continuous exercise has been used as an important approach in management cardiovascular disease and endocrine-metabolic disorders. Continuous exercise prescription is characterized by, at least, 30 minutes of moderate-intensity physical activity (60 to 70% of maximum heart rate), three days of the week. Intermittent exercise is characterized by low intensity exercise periods, alternating with high-intensity exercise periods, ranging of 50 to 85% of the maximum heart rate, during ten minutes. Intermittent exercise has been employed as training program in weight loss therapy and personal training because previous studies have shown similar metabolic adaptations and aerobic capacity after continuous or intermittent exercise. This review focused on the relevance of continuous and intermittent exercise on the blood pressure control, discussion of the data found in experimental model of menopause and in women and the relationship between incidence of arterial hypertension and its genesis in postmenopausal women.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

3

Exercício físico em pacientes dialisados/ Physical exercise in dialyzed patients

Reboredo, Maycon de Moura; Henrique, Diane Michela Nery; Bastos, Marcus Gomes; Paula, Rogério Baumgratz de
2007-12-01

Resumo em português Pacientes portadores de doença renal crônica (DRC) submetidos a tratamento dialítico apresentam alterações físicas e psicológicas que predispõem ao sedentarismo. Nesta população, a prescrição rotineira de exercícios físicos não é uma prática freqüente, especialmente no nosso país. No entanto, alguns autores têm demonstrado que um programa de exercícios para estes pacientes contribui para o melhor controle da hipertensão arterial, da capacidade funcio (mais) nal, da função cardíaca, da força muscular e, conseqüentemente, da qualidade de vida. Além dos benefícios relacionados ao sistema cardiovascular, a realização do exercício traz benefícios secundários, pois quebra a monotonia do procedimento, melhora aderência e pode aumentar a eficácia da diálise. Na presente revisão, os autores discutem aspectos da realização de exercícios físicos em pacientes portadores de DRC em diálise e apresentam dados iniciais de sua experiência com a aplicação de exercícios supervisionados durante as sessões de hemodiálise. Resumo em inglês Patients with chronic kidney disease (CKD) on dialysis present physical and psychological limitations that induce to a sedentary life stile. The prescription of exercise for this population has not been common, especially in our country. In the last few years though, some authors have shown that exercising for these patients improves hypertension control, cardiac function, muscular strength, functional capacity and, consequently, their quality of life. Besides the benefit (mais) s related to the cardiovascular system, exercise training during hemodialysis reduces the monotony of the procedure, improves adherence and contributes to the increase of dialysis efficacy. In this review, the authors discuss some aspects of exercise training in patients with CKD on dialysis and present their preliminary data of supervised exercises during hemodialysis sessions.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

4

Exercício físico, receptores β-adrenérgicos e resposta vascular/ Physical exercise, β-adrenergic receptors, and vascular response

Silva, Alexandre Sérgio; Zanesco, Angelina
2010-06-01

Resumo em português O exercício aeróbio promove efeitos benéficos na prevenção e tratamento de doenças como hipertensão arterial, aterosclerose, insuficiência venosa e doença arterial periférica. Os receptores β-adrenérgicos estão presentes em várias células. No sistema cardiovascular, promovem inotropismo e cronotropismo positivo cardíaco e relaxamento vascular. Embora os efeitos do exercício tenham sido investigados em receptores cardíacos, estudos focados nos vasos s (mais) ão escassos e controversos. Esta revisão abordará os efeitos do exercício físico sobre os receptores β-adrenérgicos vasculares em modelos animais e humanos e os mecanismos celulares envolvidos na resposta relaxante. Em geral, os estudos mostram resultantes conflitantes, onde observam diminuição, aumento ou nenhum efeito do exercício físico sobre a resposta relaxante. Assim, os efeitos do exercício na sensibilidade β-adrenérgica vascular merecem maior atenção, e os resultados mostram que a área de fisiopatologia vascular é um campo aberto para a descoberta de novos compostos e avanços na prática clínica. Resumo em inglês Aerobic exercise promotes beneficial effects on the prevention and treatment of diseases such as arterial hypertension, atherosclerosis, venous insufficiency, and peripheral arterial disease. β-adrenergic receptors are present in a variety of cells. In the cardiovascular system, β-adrenergic receptors promote positive inotropic and chronotropic response and vasorelaxation. Although the effect of exercise training has been largely studied in the cardiac tissue, s (mais) tudies focused on the vascular tissue are rare and controversial. This review examines the data from studies using animal and human models to determine the effect of physical exercise on the relaxing response mediated by β-adrenergic receptors as well as the cellular mechanisms involved in this response. Studies have shown reduction, increase, or no effect of physical exercise on the relaxing response mediated by β-adrenergic receptors. Thus, the effects of exercise on the vascular β-adrenergic sensitivity should be more deeply investigated. Furthermore, the physiopathology of the vascular system is an open field for the discovery of new compounds and advances in the clinical practice.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

5

Exercício físico e o controle da pressão arterial/ Physical exercise and blood pressure control/ Ejercício físico y el control de la presion arterial

Monteiro, Maria de Fátima; Sobral Filho, Dário C.
2004-12-01

Resumo em português O exercício físico provoca uma série de respostas fisiológicas, resultantes de adaptações autonômicas e hemodinâmicas que vão influenciar o sistema cardiovascular. Diversos estudos demonstraram o seu efeito benéfico sobre a pressão arterial. Sendo a hipertensão arterial sistêmica uma entidade de alta prevalência e elevada morbimortalidade na população, o exercício físico tem importante papel como elemento não medicamentoso para o seu controle ou como adjuvante ao tratamento farmacológico. Resumo em espanhol El ejercicio físico provoca una serie de respuesta fisiológicas, resultantes de adaptaciones autonómicas y hemodinámicas que van a influenciar en el sistema cardiovascular. Diversos estudios demonstraron el efecto benéfico sobre la presión arterial. Siendo así, la hipertensión arterial sistémica una entidad de alta prevalencia y elevada morbi-mortalidad en la población, el ejercicio físico tiene un papel muy importante como elemento no medicamentoso para su control y como adyuvante al tratamiento farmacológico tambien. Resumo em inglês Physical exercise causes a series of physiological responses resulting from autonomic and hemodynamic adaptation that affect the cardiovascular system. Many studies have demonstrated its beneficial effect on blood pressure. Bearing in mind that hypertension is a very prevalent condition causing high morbidity and mortality rate, the physical exercise plays an important role as a non-drug measure for its control or as an adjuvant to drug treatment.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

6

Exercício resistido na avaliação da disfunção endotelial na insuficiência cardíaca/ Resistive exercise in the evaluation of endothelial dysfunction in heart failure

Carvalho, Ricardo Tavares de; Vieira, Marcelo Luis Campos; Romano, Ângela; Kopel, Liliane; Lage, Silvia G.
2006-06-01

Resumo em português OBJETIVO: Avaliar o uso de exercício físico resistido no estudo da disfunção endotelial na insuficiência cardíaca comparativamente à hiperemia reativa (HR). MÉTODOS: Dezoito portadores de insuficiência cardíaca (IC) e 15 voluntários realizaram esforço físico manual de preensão intermitente em bolsa pneumática com intensidade correspondente a 75% da carga máxima previamente avaliada. Foram avaliados por ultra-sonografia vascular de alta resolução para an� (mais) �lise dos diâmetros da artéria braquial e fluxos bem como determinação do débito cardíaco em repouso, após HR e após exercício. Foram calculados o índice de fluxo sistólico na artéria braquial e o índice cardíaco. RESULTADOS: Houve aumento do índice de fluxo sistólico na artéria braquial nas condições HR e exercício físico sendo maior nessa última. Houve aumento do índice cardíaco nas condições de estudo comparativamente ao repouso. CONCLUSÃO: O exercício físico resistido, na carga avaliada, aumenta o fluxo sanguíneo local de forma mais intensa que a HR, constituindo-se numa opção fisiológica à avaliação da disfunção endotelial na IC . Resumo em inglês OBJECTIVE: To evaluate the use of resistive exercise in the study of endothelial dysfunction in heart failure (HF) comparatively to reactive hyperemia (RH). METHODS: Eighteen patients with heart failure and 15 normal volunteers were submitted to intermittent handgrip exercise in a pneumatic bag, at an intensity that corresponds to 75% of the previously assessed maximum load. Patients underwent high-resolution vascular ultrasonography for brachial artery diameter and flow (mais) evaluation as well as cardiac output determination at rest, RH and after exercise. The systolic flow index in the brachial artery and cardiac index were calculated. RESULTS: Systolic flow index increase in the brachial artery was observed after RH and physical exercise, with the latter presenting the highest increase. There was an increase in the cardiac index after the study conditions in comparison to resting conditions. CONCLUSION: Resistive exercise, performed at the assessed load, increases blood flow more intensively than RH, constituting a physiological option for the evaluation of endothelial function in HF.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

7

Exercício físico reduz a hiperglicemia de jejum em camundongos diabéticos através da ativação da AMPK/ Physical exercise decreases fasting hyperglycemia in diabetic mice through AMPK activation

Pádua, Mônica F. de; Pádua, Thomas F. de; Pauli, José R.; Souza, Cláudio T. de; Silva, Adelino S. R. da; Ropelle, Eloize C. C.; Cintra, Dennys E.; Carvalheira, José Barreto C.; Ropelle, Eduardo R.
2009-06-01

Resumo em português INTRODUÇÃO: A deficiência na captação de glicose em tecidos periféricos e o aumento da gliconeogênese hepática são fenômenos fisiopatológicos observados em pacientes diabéticos do tipo 2. O exercício físico é considerado um importante aliado para a melhora do perfil glicêmico em pacientes diabéticos; entretanto, os mecanismos envolvidos nesse processo não estão completamente elucidados. OBJETIVO: Avaliar o papel da proteína AMPK no controle glicêmico (mais) em camundongos diabéticos após o exercício físico. MÉTODOS: Durante o jejum, o teste de tolerância à insulina (ITT) e a técnica de Western blot foram combinados para avaliar a homeostase da glicose em camundongos diabéticos (ob/ob e db/db) submetidos a uma única sessão de natação. RESULTADOS: A hiperglicemia de jejum, a severa resistência à insulina e a deficiência na sinalização da via AMPK/ACC no músculo e no fígado observadas nos camundongos diabéticos foram revertidas após a sessão de exercício. A restauração da via AMPK/ACC reduziu a expressão da enzima gliconeogênica PEPCK no fígado e aumentou a translocação do GLUT4 no músculo esquelético. Esses dados apontam que a ativação da via AMPK/ACC induzida pelo exercício físico é importante para a redução da glicemia de jejum em modelos experimentais de diabetes tipo 2. Esses dados abrem novas frentes para o entendimento de como a atividade física controla da homeostase da glicose em pacientes diabéticos. Resumo em inglês INTRODUCTION: The deficiency in glucose uptake in peripheral tissues and increased hepatic gluconeogenesis are physiopathological phenomena observed in type 2 diabetes patients. Physical exercise plays an important role in the improvement of glycemic profile in diabetic patients; however, the mechanisms involved in these processes have not been fully elucidated. OBJECTIVE: to assess the role of AMPK protein in the glycemic control of diabetic mice after exercise. METHODS: (mais) During fasting condition, the insulin tolerance test (ITT) and Western blot technique, were combined to assess the glucose homeostasis in diabetic mice (ob/ob and db/db) after a single swimming session. RESULTS: Fasting hyperglycemia, severe insulin resistance and deficiency in the AMPK/ACC signaling in muscle and liver observed in the diabetic mice were reversed after the exercise session. The restoration of AMPK/ACC signaling reduced the expression of the gluconeogenic enzyme, PEPCK in the liver, and increased the translocation of GLUT4 in the skeletal muscle. These data indicate that the activation of AMPK/ACC pathway induced by physical exercise is important to reduce fasting glucose levels in experimental models of type 2 diabetes. These data open new insights for determination of physical activity control on the glucose homeostasis in diabetic patients.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

8

Exercício concorrente: análise do efeito agudo da ordem de execução sobre o gasto energético total/ Concurrent exercise: analysis of the acute effect of the performance order on the total energy expenditure

Panissa, Valéria Leme Gonçalves; Bertuzzi, Rômulo Cássio de Moraes; Lira, Fábio Santos de; Júlio, Ursula Ferreira; Franchini, Emerson
2009-04-01

Resumo em português O objetivo do presente estudo foi analisar o efeito da ordem de execução dos exercícios de força e aeróbio sobre o gasto energético total na sessão. Para isso, dez homens tiveram seu consumo de oxigênio medido continuamente durante as seguintes sessões: aeróbio-força (AF) e força-aeróbio (FA). O exercício aeróbio consistiu de 30 minutos de corrida na esteira a 90% da velocidade do limiar anaeróbio. A sessão de força foi composta de quatro exercícios, na (mais) qual os participantes realizavam três séries de 12 repetições a 70% de 1RM. A concentração de lactato sanguíneo [La] foi mensurada após cada exercício de força e nos minutos 10, 20 e 30 do exercício aeróbio. A [La] durante a execução do exercício aeróbio permaneceu maior (p 0,05), indicando que a ordem de execução não afetou significativamente o gasto energético. Resumo em inglês The aim of present study was to analyze the effect of aerobic and strength exercises order on the total energy expenditure in an exercise session. Ten male subjects had their VO2 continuously measured during two sessions: aerobic-resistance (AR) and resistance-aerobic (RA) to estimate caloric expenditure. The aerobic session was a 30-min treadmill run at 90% of anaerobic threshold velocity. The strength exercise session had four exercises, where participants performed thr (mais) ee sets of 12 repetitions at 70% of 1RM. Blood lactate concentration (LA) was measured after each strength exercise and at 10, 20 and 30 min during the aerobic exercise. LA during aerobic exercise was higher (p 0.05), indicating that performance order did not affect energy expenditure.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

9

A duração do exercício determina a magnitude e a duração da hipotensão pós-exercício/ Exercise duration determines the magnitude and duration of post-exercise hypotension

Forjaz, Cláudia Lúcia de Moraes; Santaella, Danilo Forghieri; Rezende, Liliane Onda; Barretto, Antonio Carlos Pereira; Negrão, Carlos Eduardo
1998-02-01

Resumo em português OBJETIVO: Considerando-se que a duração do exercício físico possa influenciar a hipotensão pós-exercício, testamos a hipótese de que o exercício submáximo mais prolongado provoca queda pressórica de maior magnitude e duração que o exercício mais curto.MÉTODOS: Protocolo experimental - 10 indivíduos realizaram duas sessões de exercício (25 e 45min) no cicloergômetro em 50%VO2 pico. Protocolo controle - 12 indivíduos permaneceram em repouso por 45min. A (mais) pressão arterial (PA) foi aferida antes (20min) e após (90min) o exercício ou o repouso. RESULTADOS: Protocolo experimental - a PA sistólica diminuiu significantemente pós-exercício e essa queda foi maior e mais prolongada após 45min de exercício. A PA média e diastólica diminuíram significantemente pós-exercício e foram significantemente menores na sessão de 45min. Protocolo controle - a PA não se alterou durante a sessão controle. CONCLUSÃO: O exercício físico de maior duração provoca hipotensão pós-exercício maior e mais prolongada. Resumo em inglês PURPOSE: Considering that exercise duration may play a role in post-exercise hypotension, we tested the hypothesis that a prolonged submaximal exercise would lead to a greater and longer blood pressure fall after exercise than a shorter exercise bout. METHODS: Experimental protocol - 10 subjects were submitted to two cycle ergometer exercise trials (25 and 45min) at 50% of VO2 peak. Control protocol - 12 subjects rested in the sitting position for 45min. Blood pressure (B (mais) P) was measured before (20min) and after (90min) rest or exercise bouts. RESULTS: Systolic BP decreased significantly after exercise and this reduction was greater and lasted longer after 45min of exercise. Mean and diastolic BP decreased after exercise and they were significantly lower during the 45min session. Control protocol - no change in BP was observed after resting condition. CONCLUSION: A longer exercise bout leads to a greater and longer post-exercise hypotension.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

10

Hipotensão pós-exercício em hipertensos submetidos ao exercício aeróbio de intensidades variadas e exercício de intensidade constante/ Post-exercise hypotension in hypertensive individuals submitted to aerobic exercises of alternated intensities and constant intensity-exercise/ Hipotensión pós ejercicio en hipertensos sometidos a ejercicio aerobio de intensidades variadas y ejercicio de intensidad constante

Cunha, Gisela Arsa da; Rios, Aline Cristina Santos; Moreno, Juliano Rodrigues; Braga, Pedro Luiz; Campbell, Carmen Silvia Grubert; Simões, Herbert Gustavo; Denadai, Mara Lucy Dompietro Ruiz
2006-12-01

Resumo em português O exercício agudo pode resultar em hipotensão pós-exercício (HPE), que tem sido observada em normotensos e hipertensos, especialmente após exercícios contínuos (intensidade baixa a moderada). O objetivo foi comparar os efeitos hipotensores de exercícios de intensidade variada (EIV) e constante (EIC) e verificar se EIV potencializa a HPE. Onze hipertensos (56,8 ± 2,6 anos; IMC = 26,5 ± 0,3kg/m²) foram submetidos a teste ergométrico (TE) e a duas sessões de exe (mais) rcícios submáximos em esteira (45 min), em dias distintos e com intervalo de 48h, sendo uma sessão de EIV alternando-se 2 min a 55,9 ± 2,6% e 1 min a 74,5 ± 4,0% da reserva de freqüência cardíaca (RFC) e uma sessão de EIC a 60 ± 2,5% da RFC. Em ambas as sessões os participantes permaneciam em repouso por 10 min (rep) para aferição da pressão arterial (PA) e freqüência cardíaca (FC), e então executaram 5 min de aquecimento seguidos de 45 min de EIV ou EIC. A PA e a FC foram monitoradas a cada 5 min de exercício e aos 5, 10, 15, 30, 60, 90 e 120 min de recuperação pós-exercício (rec). ANOVA e teste t de Student evidenciaram HPE de pressão arterial sistólica (PAS) após ambas as sessões (p Resumo em espanhol El ejercicio agudo puede resultar en hipotensión pos ejercicio (HPE), que ha sido observada en normotensos e hipertensos, especialmente después de ejercicios continuos (intensidad baja a moderada). El objetivo ha sido comparar los efectos hipotensores de Ejercicios de Intensidad Variada (EIV) y Constante (EIC) y verificar si EIV potencia la HPE. Once hipertensos (56,8 ± 2,6 años; IMC 26,5 ± 0,3kg/m²) fueron sometidos a test ergométrico (TE) y a dos sesiones de ejer (mais) cicios submáximos en cinta ergométrica (45 min), en días distintos y con intervalo de 48h, con una sesión de EIV alternándose 2 min a 55,9 ± 2,6% e 1 min a 74,5 ± 4,0% de la reserva de frecuencia cardíaca (RFC) y una sesión de EIC a 60 ± 2,5% de RFC. En ambas sesiones, los participantes permanecían en reposo por 10 min (rep) para medir la presión arterial (PA) y frecuencia cardíaca (FC), y a 5 min de calentamiento seguidos de 45 min de EIV o EIC. La PA y la FC fueron monitoreadas a cada 5 min de ejercicio y también a los 5, 10, 15, 30, 60, 90 y 120 min de recuperación pos ejercicio (rec). ANOVA y test-t de Student evidenciaron HPE de presión arterial sistólica (PAS) después de las dos sesiones (p Resumo em inglês Acute exercise may result in post-exercise hypotension (PEH), which has been observed both for normotensive and hypertensive individuals, especially after continuous exercise (low to moderate intensity). The purposes were to compare the hypotensive effects of continuous exercise performed with alternated (AI) and constant intensities (CI) and verify if AI is more effective on inducing PEH. Eleven hypertensive subjects (56.8 ± 2.6 years; BMI of 26.5 ± 0.3 kg/m²) perform (mais) ed, on different days, an incremental test (IT) and two submaximal exercise sessions (45 min) on treadmill (AI and CI). The AI consisted of 2 min at 55.9 ± 2.6% and 1 min at 74.5 ± 4.0% of heart rate reserve (HRR) while the CI consisted of 45 min at 60 ± 2.5% of HRR. On both sessions participants rested for 10 min before exercise for blood pressure (BP) and heart rate (HR) measurements and then performed a 5 min warm-up followed by 45 min of either AI or CI. BP and HR were monitored at each 5 min of exercise and at the 5th, 10th, 15th, 30th, 60th, 90th and 120th min of post-exercise recovery (rec). ANOVA and Student t-test evidenced PEH of systolic blood pressure (SBP) after both sessions when compared to resting (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

11

Efeito do exercício físico sobre o volume nasal/ Effects of physical exercise in nasal volume

Fonseca, Marconi Teixeira; Machado, Juliana Altavilla van Petten; Pereira, Soraya Alves; Pinto, Kelerson Moura; Voegels, Richard Louis
2006-04-01

Resumo em português A variação da permeabilidade nasal tem sido demonstrada usando-se várias técnicas de exame. As estruturas nasais geram uma resistência que representa cerca de 50% da resistência respiratória total. O exercício físico é um dos fatores que pode causar um efeito vasoconstritor sobre a mucosa nasal. OBJETIVO: O objetivo deste estudo é avaliar o grau de mudança do volume nasal após exercício físico e o tempo de retorno aos níveis basais. MATERIAIS E MÉTODOS: D (mais) ezenove indivíduos foram submetidos à realização de teste físico em bicicleta ergométrica. O volume nasal foi obtido através da rinometria acústica, realizada em repouso, após o fim do exercício físico, e nos minutos décimo e vigésimo de seu final. RESULTADOS: Os resultados rinométricos mostram um aumento estatisticamente significativo do volume nasal (p Resumo em inglês The nasal permeability has been demonstrated using several exams. Nasal structures produces a resistance to the nasal air flux that represents over 50% of the total respiratory resistance. Physical exercises is a factor that brings a vasoconstrictor effect over nasal mucosa. AINS: Evaluate the improvement degree of nasal volume after aerobic physical exercises and time to return to previous levels. SUBJECTS AND METHODS: Nineteen heathly subjects were submitted to aerobic (mais) exercise in ergometric bike. The nasal volume was obtained by Acoustic Rhinometry perfomed in rest, after aerobic exercise, 10o and 20o minutes after the aerobic exercise. RESULTS: Rhynometrics results shows a statically and significant increase of nasal volume (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

12

Treino de exercício na doença pulmonar crónica/ Exercise training in chronic pulmonary disease

Pamplona, Paula; Morais, Luísa
2007-01-01

Resumo em português O treino de exercício tornou-se a pedra basilar dos programas de reabilitação respiratória. Desde os anos 90, está comprovada a sua eficácia na melhoria da capacidade para o exercício e qualidade de vida. As normas actuais recomendam exercício contínuo de alta intensidade dos membros inferiores, como a modalidade de exercício mais eficaz (evidência A); no entanto, para alguns doentes é por vezes difícil iniciar este tipo de programa, dada a limitação por di (mais) spneia ou fadiga dos membros inferiores. Nos últimos anos, têm-se dado especial relevância à integração de outras modalidades de exercício (contínuo versus intervalado, aeróbico versus força, inclusão ou não de treino dos músculos respiratórios). Os autores revêem a actual literatura sobre treino de exercício na doença respiratória crónica, certos de que a dispneia e a inactividade condicionam um ciclo vicioso que pode ser revertido pelo treino de exercício, planeado individualmente e de forma exacta. Resumo em inglês Exercise training has become a cornerstone of Pulmonary Rehabilitation. Since the nineties, the effectiveness in clinically relevant improvements in exercise capacity and health-related quality of life has been proved. Current guidelines (Evidence A) recommend high intensity continuous exercise for lower extremities as the most effective exercise modality, however, for some patients it is often difficult to initiate such an exercise programme due to the limitation of dysp (mais) noea or leg fatigue. In recent years, special relevance has been given to the integration of other modalities of exercise (continuous versus interval, aerobic versus strength, inclusion or not of respiratory muscle training). The authors carry out a review of the current literature concerning exercise training in chronic pulmonary disease and this highlights the role of tailored exercise to break the vicious cycle of dyspnoea and inactivity.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

13

Efeito do exercício físico nos fatores de risco de doenças crônicas em mulheres obesas/ Effect of physical exercise on risk factors for chronic diseases in obeses women

Rocca, Silvia Vieira da Silva; Tirapegui, Julio; Melo, Camila Maria de; Ribeiro, Sandra Maria Lima
2008-06-01

Resumo em português O presente estudo teve por objetivo avaliar os efeitos do exercício físico em um programa de emagrecimento. Durante 12 semanas, 22 mulheres obesas (IMC>30 kg/m²) foram submetidas a um programa de exercícios físicos. Ao início e ao final do programa foram avaliados: IMC, circunferências da cintura (CC) e do quadril (CQ), e a relação cintura/quadril (RCQ); composição corporal por DEXA; hemoglobina, eritrócitos, colesterol total, HDL, LDL, triacilgliceróis e gli (mais) cose; potência aeróbia. Ao final do programa, os valores de potência aeróbia, hemácias e eritrócitos foram significativamente elevados, comprovando os efeitos do treinamento. Nos valores de antropometria e composição corporal, apenas os valores relacionados à gordura visceral (CC, CQ e RCQ) sofreram redução significativa. O exercício mostrou-se um importante coadjuvante nos processos de emagrecimento, não por promover redução da massa corporal total, mas em diminuir fatores de risco para o desenvolvimento de doenças crônicas. Resumo em inglês This study aimed to evaluate the effects of physical exercise on body weight reduction. For 12 weeks, 22 obese women (BMI>30 kg/m²) were submitted to a physical exercise program. At the beginning and at the final of the program there were evaluated: BMI, waist (WC) and hip circumferences (HC), and waist-hip ratio (WHR); body composition by DEXA; hemoglobin and erythrocyte, total cholesterol, HDL and LDL, triacylglycerol and blood glucose; aerobic power. At the final of t (mais) he program, aerobic power, hemoglobin and erythrocyte values were significantly increased, confirming the physical training effects. Related to anthropometric values, only the visceral fat (WC, HC and WHR) were reduced. The exercise shows to be an important supporting in the body weight loss program, not exactly promoting body weight loss, but lowering risk factors to develop chronic diseases.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

14

Leptina e exercício físico aeróbio: implicações da adiposidade corporal e insulina/ Leptin and endurance exercise: implications of adiposity and insulin

Benatti, Fabiana Braga; Lancha Junior, Antonio H.
2007-08-01

Resumo em português Atualmente, a obesidade pode ser classificada como uma pandemia e suas conseqüências vão desde o diabetes mellitus até a doença cardíaca. Tanto fatores genéticos como ambientais contribuem para isso, porém, em humanos, o componente genético ainda é pouco definido. Com a clonagem do gene ob de ratos e do seu receptor, foi descoberta a leptina, o "hormônio da saciedade". A leptina é secretada, principalmente, pelo tecido adiposo e reflete a quantidade de gordura (mais) depositada no tecido adiposo de um indivíduo. Entretanto, diversos fatores influenciam sua expressão e síntese, tais como jejum, atividade simpática, exercício físico e alterações no balanço energético. Os efeitos da atividade física aeróbia sobre esse hormônio ainda não estão muito claros, visto que existem muitas contradições na literatura sobre sua possível ação na regulação da leptina. Estudos transversais sugerem que as concentrações plasmáticas de leptina não são alteradas após uma sessão de exercício aeróbio. Entretanto, se o esforço físico for extremo, como em uma ultramaratona, na qual há um balanço energético negativo, induzido pela atividade física extenuante, ocorre diminuição dessas concentrações. Além disso, exercícios de longa duração (> 60 min) parecem estar associados à diminuição tardia das concentrações de leptina, aproximadamente 48h após a atividade, provavelmente em função de um possível desequilíbrio energético. Em relação aos estudos longitudinais, após o treinamento aeróbio, alguns autores não observam alterações na leptina plasmática, outros encontram alterações em função apenas das alterações da adiposidade e, por fim, alguns estudos observam diminuição da concentração plasmática e/ou expressão de leptina, independentemente de alterações da massa gorda. Tal fato sugere que haja outro, ou outros, fatores, além do conteúdo de gordura corporal, que modulam a diminuição das concentrações plasmáticas de leptina após o treinamento aeróbio, sendo a insulina a principal candidata a tal modulação. Dessa forma, esta revisão aborda os principais aspectos do hormônio leptina, sua ação, função e regulação, associação com a insulina, além dos efeitos do exercício físico agudo e crônico na síntese e secreção da leptina, e possíveis implicações da insulina e adiposidade em função desse estímulo. Resumo em inglês Obesity currently is qualified as a worldwide health epidemic and its consequences include diabetes mellitus as far as cardiac disease. Genetic and environmental factors contribute to obesity, although the genetic component is still poorly understood in humans. With the cloning of mouse ob gene and its receptor, leptin was discovered, the "satiety hormone". Leptin is expressed and secreted primarily by adipose tissue and is highly correlated to body fat mass. Nevertheless (mais) , many factors can regulate leptin synthesis and expression, such as fasting, sympathetic activity, insulin, exercise and changes in energy balance. Aerobic physical activity effects on leptin are still not very clear, seeing that there are contradictory studies about its effects on leptin regulation. Transversal studies suggest that leptin concentrations are not acutely affected after an exercise bout. However, reductions in leptin concentrations are observed following extreme bouts of exercise such as ultramarathons, where the extenuating physical activity induces a deficit in energy balance. Also, long-term (> 60 min) exercise seems to be associated with a delayed reduction in leptin concentrations 48 hr after the exercise bout, possibly due to an energy imbalance. Some longitudinal studies show that aerobic exercise training does not affect leptin levels, others that any changes in leptin levels are due to possible changes in body fat, and, lastly, some studies show a reduction in leptin levels and/or expression independently of any changes in adiposity. That suggests there may be other factors besides adiposity that regulate the reduction in leptin levels after exercise training, being insulin the main candidate for such role. Therefore, this review analyses the main aspects of leptin, its action, function and regulation, its association with insulin, and also the effects of acute and chronic endurance exercise on leptin synthesis and secretion and possible implications of insulin and adiposity.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

15

Efeitos da leitura, exercício e exercício sob leitura na pressão intra-ocular de portadores de glaucoma primário de ângulo aberto ou hipertensão ocular controlados clinicamente com medicação tópica/ Effects of reading, exercise and exercise combined with reading on intraocular pressure for patients sustaining primary glaucoma (open angle) or ocular hypertension, both clinically controlled with topic medication

Medina, Alice Maria Corrêa; Lima, Núbia Vanessa dos Anjos; Santos, Regina Cândida Ribeiro dos; Pereira, Marco César Araújo; Santos, Procópio Miguel dos
2007-02-01

Resumo em português OBJETIVO: Verificar a pressão intra-ocular (Po) em indivíduos usuários de análogos de prostaglandina, prostamida ou beta-bloqueador em portadores de glaucoma primário de ângulo aberto ou hipertensão ocular após leitura, exercício e exercício sob leitura. MÉTODOS: Quarenta indivíduos (79 olhos), subdivididos em 5 grupos: G1 (portadores de hipertensão arterial e glaucoma ou hipertensão ocular usando análogos de prostaglandinas ou prostamidas); G2 (portadores (mais) de hipertensão arterial e glaucoma ou hipertensão ocular usando beta-bloqueador); G3 (indivíduos sem hipertensão arterial e portadores de glaucoma ou hipertensão ocular em uso de análogos de prostaglandinas ou prostamidas); G4 (indivíduos sem hipertensão arterial e portadores de glaucoma ou hipertensão ocular em uso de beta-bloqueador) e G5 (indivíduos sem hipertensão arterial e sem glaucoma ou hipertensão ocular), tiveram a pressão intra-ocular verificada antes e após realizarem leitura, exercício e exercício sob leitura. Cada teste foi realizado em dia distinto e sempre no período vespertino. RESULTADOS: Não houve diferença estatisticamente significante na média da pressão intra-ocular inicial e final nos diferentes grupos do estudo quando submetidos à leitura, exercício e exercício sob leitura. CONCLUSÃO: Ler e fazer exercícios individualmente ou concomitantemente, não representa fator de agravo da pressão intra-ocular em portadores de glaucoma primário de ângulo aberto ou hipertensão ocular em usuários de análogos de prostaglandinas ou prostamidas ou beta-bloqueador. Resumo em inglês PURPOSE: To check intraocular pressure (IOP) in individuals using prostaglandin, prostamide or beta-blocker analogues, who sustain either primary open angle glaucoma or ocular hypertension after reading, exercise or exercise combined with reading. METHODS: 40 individuals (79 eyes), subdivided in to five groups: G1 (with arterial hypertension and either glaucoma or ocular hypertension, all users of prostaglandin or prostamide analogues); G2 (with arterial hypertension and (mais) either glaucoma or ocular hypertension, all users of beta-blockers); G3 (not sustaining arterial hypertension but suffering from either glaucoma or ocular hypertension, all users of prostaglandin or prostamide analogues); G4 (not sustaining arterial hypertension but suffering from either glaucoma or ocular hypertension, all users of beta-blockers) and G5 (not sustaining arterial hypertension and also not suffering from either glaucoma or ocular hypertension) had their intraocular pressure checked before and after undergoing reading, exercise, and exercise combined with reading. Each type of test was conducted in a different day, always in the afternoon. RESULTS: No significant statistical difference has been noticed between the initial and final intraocular pressure mean in the different groups, when reading, performing exercises or exercises combined with reading. CONCLUSION: To read and to work out - either separately or jointly - does not pose an aggravating factor to the intraocular pressure of patients with primary open glaucoma or ocular hypertension, using prostaglandin, prostamide or beta-blocker analogues.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

16

Efeito do exercício físico sobre peso corporal em crianças com excesso de peso: ensaio clínico comunitário randomizado em uma favela no Brasil/ Effect of physical exercise on bodyweight in overweight children: a randomized controlled trial in a Brazilian slum

Alves, João Guilherme B.; Galé, Catharine R.; Souza, Edvaldo; Batty, G. David
2008-01-01

Resumo em português Associação da obesidade com doenças crônicas tem se mostrado mais intensa nas áreas carentes. Examinamos o efeito de um programa de exercício físico para crianças com excesso de peso, em uma favela do Recife, Pernambuco, Brasil, por meio de um ensaio comunitário, randomizado, com 78 crianças. Um grupo (n = 39) recebeu três aulas semanais de exercícios físicos durante seis meses. Não foi realizada nenhuma intervenção em relação à alimentação. A anális (mais) e por intenção de tratamento demonstrou que todas as crianças apresentaram aumento significativo de peso. Entretanto, esse aumento foi menor no grupo que sofreu a intervenção (diferença média entre os grupos; -1.37; IC95%: -2,00; -0,74). Em relação ao índice de massa corporal (IMC), também foi verificada uma diferença significativa (p = 0,049) entre os dois grupos (diferença média entre os grupos; -0,53; IC95%: -1,06; -0,002). Na análise restrita às crianças que completaram o estudo (intervenção = 30 e controle = 38), os resultados foram similares. Concluímos que um programa regular de exercícios físicos para crianças com excesso de peso em áreas carentes seja eficaz, sem a necessidade de intervenções dietéticas, na redução do ganho ponderal e do IMC. Resumo em inglês Given the increase in obesity in developed and developing countries and its concomitant morbidity, successful treatment approaches are needed. We examined the effect of a structured exercise intervention in overweight children in a slum in Recife, Pernambuco State, Brazil. This was a randomized, controlled efficacy trial. Seventy-eight children were randomized. Exercise was supervised, consisting of three 50' group aerobics sessions per week for six months. All participan (mais) ts maintained ad libitum diets. Based on intention-to-treat analyses, children in both groups had a significant increase in weight at follow-up (p-value for within-group increase

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

17

Efeito do exercício físico sobre peso corporal em crianças com excesso de peso: ensaio clínico comunitário randomizado em uma favela no Brasil/ Effect of physical exercise on bodyweight in overweight children: a randomized controlled trial in a Brazilian slum

Alves, João Guilherme B.; Galé, Catharine R.; Souza, Edvaldo; Batty, G. David
2008-01-01

Resumo em português Associação da obesidade com doenças crônicas tem se mostrado mais intensa nas áreas carentes. Examinamos o efeito de um programa de exercício físico para crianças com excesso de peso, em uma favela do Recife, Pernambuco, Brasil, por meio de um ensaio comunitário, randomizado, com 78 crianças. Um grupo (n = 39) recebeu três aulas semanais de exercícios físicos durante seis meses. Não foi realizada nenhuma intervenção em relação à alimentação. A anális (mais) e por intenção de tratamento demonstrou que todas as crianças apresentaram aumento significativo de peso. Entretanto, esse aumento foi menor no grupo que sofreu a intervenção (diferença média entre os grupos; -1.37; IC95%: -2,00; -0,74). Em relação ao índice de massa corporal (IMC), também foi verificada uma diferença significativa (p = 0,049) entre os dois grupos (diferença média entre os grupos; -0,53; IC95%: -1,06; -0,002). Na análise restrita às crianças que completaram o estudo (intervenção = 30 e controle = 38), os resultados foram similares. Concluímos que um programa regular de exercícios físicos para crianças com excesso de peso em áreas carentes seja eficaz, sem a necessidade de intervenções dietéticas, na redução do ganho ponderal e do IMC. Resumo em inglês Given the increase in obesity in developed and developing countries and its concomitant morbidity, successful treatment approaches are needed. We examined the effect of a structured exercise intervention in overweight children in a slum in Recife, Pernambuco State, Brazil. This was a randomized, controlled efficacy trial. Seventy-eight children were randomized. Exercise was supervised, consisting of three 50' group aerobics sessions per week for six months. All participan (mais) ts maintained ad libitum diets. Based on intention-to-treat analyses, children in both groups had a significant increase in weight at follow-up (p-value for within-group increase

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

18

Efeito do exercício aeróbico e resistido no controle autonômico e nas variáveis hemodinâmicas de jovens saudáveis/ Effect of resistance and aerobic exercise on the autonomic control and hemodynamic variables in health young individuals

Cal Abad, César Cavinato; Silva, Ricardo Severino da; Mostarda, Cristiano; Silva, Ivana Cinthya de Moraes da; Irigoyen, Maria Cláudia
2010-12-01

Resumo em português A prática de exercícios aeróbicos e resistidos provoca ajustes agudos e crônicos distintos. Já foram documentadas diferenças hemodinâmicas e musculares entre os exercícios; todavia, quanto aos ajustes autonômicos, os estudos são escassos e controversos. O objetivo deste estudo foi analisar as adaptações hemodinâmicas e autonômicas após uma sessão de exercício aeróbico (30 minutos, bicicleta ergométrica) e resistido (três séries de 12 repetições para (mais) os principais grupamentos musculares), em indivíduos jovens e saudáveis. Para tanto, utilizamos medidas da pressão arterial (PA), frequência cardíaca (FC), cálculo do duplo produto e análise da variabilidade da FC (VFC) nos domínios do tempo e da frequência e a Plotagem de Poincaré. Neste protocolo, a FC durante o exercício aeróbico foi maior do que no resistido (153,32 ± 2,76 vs. 143,10 ± 3,38 bpm, respectivamente). O exercício aeróbico gerou aumento da PA sistólica durante o exercício (7,25 ± 1,97 mmHg). Já o exercício resistido provocou aumento tanto da PA sistólica quanto da diastólica durante sua execução (14,83 ± 1,53; 11,92 ± 1,69 mmHg, respectivamente). Não foi observada hipotensão pós-exercício para nenhuma das sessões. Ao comparar o exercício aeróbico com o resistido na fase de recuperação, verificamos diminuição na VFC no resistido nas variáveis: RMSSD (37,74 ± 5,30 vs. 19,50 ± 2,32), NN50 (94,13 ± 23,65 vs. 27,63 ± 6,68), PNN50 (16,10 ± 4,72 vs. 3,53 ± 0,89), SD1 (26,65 ± 3,85 vs. 13,73 ± 1,66), SD2 (88,98 ± 10,71 vs. 61,88 ± 5,49) e HF (257,25 ± 45,08 vs. 102,75 ± 18,75 ms²). Concluiu-se que, para os protocolos investigados, o trabalho cardiovascular durante o exercício foi semelhante, resultando principalmente do aumento da FC no exercício aeróbico e do aumento da PAS no resistido. No período de recuperação, o exercício resistido promoveu maior alteração autonômica, compatível com manutenção do balanço simpatovagal aumentado. Resumo em inglês The practice of aerobic and resistance exercises provokes distinct acute and chronic adjustments. Hemodynamic and muscular differences between both exercises have been already documented; nevertheless, regarding the autonomic adjustments, there are few and controversial studies. Therefore, the aim of this study was to analyze the hemodynamic and autonomic adaptations after one bout of aerobic exercise (30 minutes, ergometric bicycle) and resistance exercise (three series (mais) of 12 repetitions to the main muscle groups), in young and healthy individuals. For this purpose, blood pressure (BP) and heart rate (HR) were measured, as well as the calculation of the double product and analysis of heart rate variability in time and frequency domains and by Poincaré's Plot. In this protocol, HR during the aerobic exercise was higher than in the resistance exercise (153.32 ± 2.76 vs. 143.10 ± 3.38 bpm, respectively). Aerobic exercise caused an increase in systolic BP during the exercise (7.25 ± 1.52 mmHg) whereas resistance exercise provoked an increase in both, systolic and diastolic BP during its execution (14.83 ± 1.53; 11.92 ± 1.69 mmHg, respectively). Post-exercise hypotension was not observed after none of the exercise sessions. When comparing aerobic exercise with resistance exercise in the recovery phase, it was verified a decrease in HR variability in the resistance session for the following variables: RMMSD (37.74 ± 5.30 vs. 19.50 ± 2.32), NN50 (94.13 ± 23.65 vs. 27.63 ± 6.68), PNN50 (16.10 ± 4.72 vs. 3.53±0.89), SD1 (26.65 ± 3.85 vs. 13.73 ± 1.66), SD2 (88.98 ± 10.71 vs. 61.88 ± 5.49) e HF (257.25 ± 45.08 vs. 102.75 ± 18.75 ms²). In conclusion, in the investigated protocol, the cardiovascular work during the exercise sessions was similar, due to HR increase in the aerobic exercise and of systolic BP increase in the resistance exercise. In the recovery phase, resistance exercise promoted enhanced autonomic alteration, compatible with the maintenance if an increased sympatho-vagal balance.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

19

O papel do exercício no tratamento do diabetes melito tipo 1/ The role of exercise in the treatment of type 1 diabetes

Ramalho, Ana Claudia R.; Soares, Sabrina
2008-03-01

Resumo em português Apesar de o exercício ser associado à redução da mortalidade cardiovascular em pacientes com diabetes melito tipo 1 (DM1), vários pontos do tópico exercício em DM1 merecem discussão. Por exemplo: resultados contraditórios têm sido relatados sobre os benefícios da atividade física no controle metabólico desses pacientes. Ainda controverso também é o tipo de exercício mais benéfico neste grupo. Outro ponto refere-se ao melhor ajuste na dose de insulina reco (mais) mendada para a prática de exercício. Este artigo propõe-se a discutir esses e outros tópicos. O efeito do exercício no controle metabólico em DM1 permanece controverso. Alguns autores encontrando um efeito benéfico na hemoglobina glicada e outros não. Outro ponto controverso é o tipo de exercício mais indicado: resistido ou aeróbico. Existem poucos trabalhos na literatura sobre o efeito do exercício resistido no controle metabólico em DM1. Ainda sem esclarecimento é o efeito do exercício no perfil lipídico em DM1. A intensidade e a duração do exercício, o grau de atividade do indivíduo, a presença de complicações do diabetes, o tempo de doença e o quadro clínico são algumas variáveis que devem ser analisadas antes de se iniciar um programa de exercício. Um esquema de ajuste na dose de insulina e/ou reposição de carboidrato devem ser estratégias utilizadas para se evitar a hipoglicemia relacionada ao exercício. Outros dois aspectos importantes são hidratação e a monitorização que deve ser realizada antes, durante e após o exercício. Ainda neste artigo é discutida avaliação médica pré-exercício. Resumo em inglês Although physical activity has been associated with cardiovascular mortality reduction in type-1 diabetes (DM1) patients, many points in the topic 'exercise' deserve a closer look. For example: contradictory data have been reported regarding the benefits of physical activity on metabolic control in these patients. Still contradictory is the type of exercise that brings more benefit in this group. Another issue is the best way of reducing insulin doses for exercise. This a (mais) rticle intent to discuss these topics. The effect of exercise on metabolic control in DM1 is still contradictory. Some authors show a beneficial effect on glycated hemoglobin (A1c) and others do not. Another point to be analized is which type of exercise is better for these patients: aerobic or of resistance. There is a lack of information related to the effect of resistance exercises without the aerobic training on metabolic control in type-1 diabetes. The effect of exercise on lipid profile in DM1 is another issue. The intensity and duration of the exercises, the level of physical activity, the duration of the disease and the presence of cronic complications are some points that might be taken into consideration before starting an exercise program. Guidelines for the reduction in insulin dose or the use of carbohydrate are strategies to avoid hypoglycemia related to exercises. Hydration and self-monitored blood glucose levels are also very important topics. This article will also discuss the clinical evaluation before doing any exercise.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

20

Impacto do exercício físico isolado e combinado com dieta sobre os níveis séricos de HDL, LDL, colesterol total e triglicerídeos/ Impact of isolated and combined with diet physical exercise on the HDL, LDL, total cholesterol and triglycerides plasma levels

Fagherazzi, Sanmira; Dias, Raquel da Luz; Bortolon, Fernanda
2008-08-01

Resumo em português Adequados hábitos alimentares e a prática de exercícios físicos exercem efeito benéfico sobre as dislipidemias. Se associados, podem ainda otimizar as mudanças do perfil lipoprotéico plasmático, sendo, além disso, intervenções de custo moderado quando comparados com tratamentos medicamentosos e dependentes de alta tecnologia. Este estudo tem por objetivo avaliar o impacto do exercício físico isolado e combinado com dieta sobre o perfil lipídico em indivíduo (mais) s com sobrepeso/obesos. O presente trabalho é do tipo retrospectivo analítico observacional. Nele foi analisada a evolução do perfil lipídico e do peso, por período entre três e seis meses, de 30 indivíduos, divididos em dois grupos: grupo exercício (prática de exercício físico) e grupo dieta (prática de exercício físico associada à intervenção nutricional). Foram encontradas reduções estatisticamente significativas no CT (-14,4mg/dl; P = 0,022) e no LDL-c (-20,9mg/dl; P = 0,013) para os componentes do grupo exercício. Tal redução também ocorreu em relação à razão CT/HDL-c (-0,9; P = 0,005) para os componentes do grupo dieta. Foi observada elevação dos níveis de HDL-c, apenas no grupo dieta (+4,2 mg/dl). Nesse mesmo grupo verificou-se diminuição no CT (-8mg/dl) e no LDL-c (-9,8mg/dl), bem como redução de peso (-2,6kg), no entanto, tais resultados não foram estatisticamente significativos. Quanto aos níveis de TG, não foi verificada evolução positiva em ambos os grupos. Concluiu-se que o efeito isolado do exercício físico foi mais evidente em relação às variáveis CT e LDL-c. Os TG não sofreram modificações positivas com a prática exclusiva de exercícios físicos ou com sua associação à dieta. Para as variáveis HDL-c e peso, a combinação da dieta com o exercício físico apresentou maiores benefícios. Resumo em inglês Adequate eating habits and physical exercise have a beneficial effect on dislipidemies. When associated, they might even optimize changes to the plasmatic lipoproteic profile, apart of which they are moderate-cost interventions if compared to drug-based and high-tech depending treatments. The present study aims at assessing the impact of physical exercise as isolated and combined with a diet on the lipidic profile of overweight/obese individuals. Tn observational analytic (mais) al retrospective study has looked into the evolution of the lipidic profile and weight over a period of 3 to 6 months of 30 individuals divided in two groups: the exercise group (physical exercise practice) and the diet group (physical exercise associated with a nutritional intervention). Significant statistical reductions were found in the CT (-14.4 mg/dl; P=0,022) and in the LDL-c (-20.9 mg/dl; P = 0,013) for the components in the exercise group. Such reduction has also occurred regarding the CT/HDL-c (-0,9; P = 0,005) ratio for the components of the diet group. The increase in the HDL-c levels was observed only in the diet group (+4.2 mg/dl). In this same group a decrease in the CT (-8 mg/dl) and in the LDL-c (-9,8 mg/dl) was observed as well as a weight reduction (-2.6 Kg), however, such results have not been statistically significant. Regarding the TG levels, there was no evidence for a positive evolution in either group. As a conclusion, the isolated effect of physical exercise was more evident concerning the variables CT and LDL-c. The TG did not undergo positive modifications upon the exclusive practice of physical exercise or with their association with the diet. As for variables HDL-c and weight, the combination of diet and physical exercise has proven to bring enhanced benefits.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

21

Efeitos do exercício físico na expressão e atividade da AMPKα em ratos obesos induzidos por dieta rica em gordura/ Effects of physical exercise in the Ampkα expression and activity in high-fat diet induced obese rats

Pauli, José Rodrigo; Ropelle, Eduardo Rochete; Cintra, Dennys Esper; Souza, Cláudio Teodoro de
2009-04-01

Resumo em português INTRODUÇÃO: A ingestão de dieta hiperlipídica é um fator de risco singular no desenvolvimento de resistência à insulina e diabetes do tipo 2. OBJETIVO: O estudo investigou os efeitos do exercício físico na expressão e atividade da AMPKα em ratos obesos. MÉTODOS: Foram utilizados ratos Wistar, aleatoriamente divididos em quatro grupos, que receberam dieta padrão de manutenção (grupo controle) ou dieta hiperlipídica (DHL) (grupos sedentários e exercitad (mais) os), por período de quatro meses. Dois diferentes protocolos de exercícios foram utilizados: exercício agudo ou crônico de natação. O teste de tolerância à insulina foi realizado para estimar a sensibilidade à insulina. Os níveis protéicos da AMPKα e do GLUT4 e também de p-AMPKα e pACC no músculo esquelético dos ratos foram determinados através da técnica de Western blot. RESULTADOS: O teste de tolerância à insulina revelou significativo prejuízo na ação da insulina após a alimentação com a DHL, indicando insulino-resistência quando comparado com grupo controle (p Resumo em inglês INTRODUCTION: High-fat diet is a special risk factor in the development of insulin resistance and type 2 diabetes. OBJECTIVE: To investigate the effects of physical exercise on the AMPK expression and activity in high-fat diet induced obese rats. METHODS: Wistar rats were randomly divided into four groups and received either a rat maintenance diet (control group) or an isocaloric high-fat diet (HFD) (sedentary groups and exercised groups) for four months. Two different ex (mais) ercise protocols were utilized: acute or chronic swimming exercise. Insulin tolerance test was performed to estimate whole-body insulin sensitivity. AMPKα and GLUT4 as well as p-AMPKα and pACC of rats' skeletal muscle levels were determined using Western blot. RESULTS: Insulin tolerance test revealed a significantly impaired insulin action after HFDt feeding, indicating high-fat induced insulin resistance when compared to control group. Four months of HFD treatment induced to significant decrease of AMPKα (2.2-fold) and GLUT4 (2.5-fold) protein contents and also of p-AMPKα (2.4-fold) and p-ACC (2.5-fold) in sedentary rats' skeletal muscle when compared with the control group. Both exercise protocols resulted in increase of AMPKα and ACC phosphorylation and increase in insulin sensitivity, while chronic physical exercise alone provoked increase in these proteins expression (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

23

Efeitos do exercício físico sobre o estado redox cerebral/ Effects of physical exercise over the redox brain state

Aguiar Jr., Aderbal S.; Pinho, Ricardo A.
2007-10-01

Resumo em português A atividade física é conhecida por promover saúde e bem-estar. O exercício também é responsável por aumentar a produção de Espécies Reativas de Oxigênio (ERO) pelo acréscimo do consumo de oxigênio mitocondrial nos tecidos. O desequilíbrio entre a produção de EROs e as defesas oxidantes dos tecidos pode provocar danos oxidativos a proteínas, lipídios e DNA. O dano oxidativo cerebral é um mecanismo etiopatológico comum da apoptose e da neurodegeneração (mais) . O fator de crescimento cérebro-derivado desempenha um importante papel neste contexto. Nesta revisão, apresentamos os resultados de diferentes modelos de exercício físico no metabolismo oxidativo e neurotrófico do Sistema Nervoso Central (SNC). Também revisamos estudos que utilizaram suplementação antioxidante para prevenir danos oxidativos exercício-induzido ao SNC. Os modelos de exercício físico mais comuns foram as rodas de correr, a natação e a esteira com configurações de treinamento muito diferentes como a duração e a intensidade. Os resultados do treinamento físico no tecido cerebral são muito controversos, mas geralmente demonstram ganhos na plasticidade sináptica e na função cognitiva com exercícios de intensidade moderada e baixa. Resumo em inglês Physical activity is known for promoting health and well-being. Exercise is also responsible for increasing the production of Oxygen Reactive Species (ORS) by increasing mitochondrial oxygen consumption causing tissue oxidative stress. The imbalance between ORS production and tissue antioxidant defenses can cause oxidative damage to proteins, lipids and DNA. Brain oxidative damage is a common etiopathology mechanism of apoptosis and neurodegeneration. The brain-derived ne (mais) urotrophic factor plays an important role in this context. In this review, we showed the results of different models and configurations of physical exercise in oxidative and neurotrophic metabolism of the Central Nervous System (CNS). We also reviewed studies that utilized antioxidant supplementation to prevent exercise-induced oxidative damage to CNS. The commonest physical exercise models were running wheels, swimming and treadmill with very different configurations of physical training such as duration and intensity. The results of physical training on brain tissues are very controversial, but generally show improvement in synaptic plasticity and cognition function with low and moderate intensity exercises.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

24

Efeitos do exercício agudo na lipemia pós-prandial em homens sedentários/ Effects of acute exercise on postprandial lipemia in sedentary men

Teixeira, Mônica; Kasinski, Nelson; Izar, Maria Cristina de Oliveira; Barbosa, Luiz Alberto; Novazzi, José Paulo; Pinto, Leonor Almeida; Tufik, Sérgio; Leite, Turíbio Ferreira; Fonseca, Francisco Antonio Helfenstein
2006-07-01

Resumo em português OBJETIVO: Examinar os efeitos de uma sessão isolada de exercício físico isométrico na trigliceridemia pós-prandial em homens sedentários com valores de triglicérides em jejum 150 mg/dl (TG ALT). MÉTODOS: Foram avaliados 27 indivíduos (10 NTG e 17 TG ALT), com idade entre trinta e 55 anos. Os triglicérides foram determinados no início, e após duas, quatro e seis horas da ingestão oral de uma solução com 50g/m² de gordura em duas oport (mais) unidades, em repouso e após exercício isométrico em esteira. RESULTADOS: O exercício agudo não modificou os níveis pós-prandiais de triglicérides, ou a área sob a curva (AUC) de triglicérides. Entretanto, o padrão anormal da curva de lipemia pós-prandial associou-se a maior trigliceridemia basal com exercício (TG basais: 147 ± 90 versus 238 ± 89 mg/dl, p = 0,02) e sem exercício (TG basais: 168 ± 93 versus 265 ± 140 mg/dl, p = 0,04). A análise das curvas ROC (receive operating characteristics) mostrou valores de corte de triglicérides basais com atividade física de 166,5 mg/dl (sensibilidade: 0,78; especificidade: 0,72) e AUC de 0,772 [IC 95%: 0,588-0,955], e sem atividade física de 172 mg/dl (sensibilidade: 0,78; especificidade: 0,61) e AUC de 0,722 [IC 95%: 0,530-0,914]. CONCLUSÃO: A trigliceridemia pós-prandial em homens sedentários não foi modificada pelo exercício agudo, sendo os valores basais de triglicérides preditores de uma resposta anormal dos triglicérides pós-prandiais. Resumo em inglês OBJECTIVE: To examine the effects of a single session of isometric physical exercise on postprandial triglyceridemia in sedentary male individuals with fasting triglycerides values " 150 mg/dl (TG ALT). METHODS: Twenty-seven individuals (10 NTG and 17 TG ALT), aged between 30-55 years were assessed in the study. Triglycerides were determined in the beginning, and at two, four and six hours after the oral ingestion of a solution with 50g/m² of fat i (mais) n two occasions: at rest and after treadmill isometric exercise. RESULTS: Acute exercise did not affect the levels of postprandial triglycerides or the area under the curve (AUC) of triglycerides. However, the abnormal pattern of postprandial lipemia curve was associated with higher basal triglyceridemia with exercise (basal TG: 147 ± 90 vs. 238 ± 89 mg/dl, p = 0.02) and without exercise (basal TG: 168 ± 93 vs. 265 ± 140 mg/dl, p = 0.04). Analysis of the receiver operating characteristics (ROC) curves showed cut-off values for basal triglycerides with exercise of 166.5 mg/dl (sensitivity: 0.78; specificity: 0.72) and AUC of 0.772 [CI 95%: 0.588-0.955], and without exercise of 172 mg/dl (sensitivity: 0.78; specificity: 0.61) and AUC: 0.722 [CI 95%: 0.530-0.914]. CONCLUSION: Acute exercise did not affect postprandial triglyceridemia in sedentary male individuals, and basal triglyceride levels are predictors of an abnormal response of postprandial triglycerides.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

25

Efeitos do exercício físico sobre o trato gastrintestinal/ Effects of physical exercise on the gastrointestinal tract

Lira, Claudio Andre Barbosa de; Vancini, Rodrigo Luiz; Silva, Antonio Carlos da; Nouailhetas, Viviane Louise Andree
2008-02-01

Resumo em português O impacto do exercício sobre o trato gastrintestinal (TGI), apesar de pouco investigado, é uma área de grande interesse. O exercício aeróbio intenso e de longa duração pode provocar sintomas gastrintestinais. Estes podem ser divididos em sintomas superiores (vômitos, náuseas e pirose retroesternal - azia) e inferiores (diarréia, cólica abdominal, perda de apetite, sangramento, aceleração dos movimentos intestinais e vontade de defecar). A etiologia desses sin (mais) tomas durante o exercício é multifatorial e inclui a redução do fluxo sanguíneo intestinal, a liberação de hormônios gastrintestinais, o estresse mecânico sobre o TGI, a desidratação, os fatores psicológicos, a idade, o sexo, a dieta e o nível de treinamento do indivíduo. Por outro lado, o exercício de baixa intensidade tem efeito protetor sobre o TGI, principalmente com relação à predisposição a certas doenças como o câncer de cólon, a diverticulite, a colelitíase e a constipação. Diversos mecanismos são postulados para explicar os efeitos do exercício sobre o TGI, contribuindo para o desenvolvimento de estratégias terapêuticas no tratamento de indivíduos com sintomas e doenças gastrintestinais. Resumo em inglês The impact of exercise on the gastrointestinal tract (GI tract), although being little investigated, is a field of high interest. Intense endurance aerobic exercise can lead to gastrointestinal symptoms. These symptoms can be classified into upper symptoms (vomiting, nausea and retrosternal pyrosis - heartburn) and lower symptoms (diarrhea, abdominal cramps, loss of appetite, bleeding, accelerated bowel transit time, urge to defecate). These symptoms’ etiology during exe (mais) rcise is multifactorial and includes: reduction of intestinal blood flow, release of gastrointestinal hormones, mechanical stress on the GI tract, dehydration, psychological factors, age, gender, diet, and training status. On the other hand, low intensity exercise has a protective effect on the GI tract; mainly, with certain diseases, such as, colon cancer, diverticular disease, cholelithiases, and constipation. A variety of mechanisms have been postulated to explain the effects of exercise on the GI tract, contributing to the development of therapeutic strategies in the treatment of patients with gastrointestinal symptoms and diseases.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

26

Influência do exercício na indução da apoptose e necrose das células do líquido sinovial de eqüinos atletas/ Exercise induced apoptosis and necrosis in the synovial fluid cells of athletic horses

Rasera, Luciane; Massoco, Cristina O.; Landgraf, Richardt G.; Baccarin, Raquel Y.A.
2008-05-01

Resumo em português Examinaram-se os efeitos do estresse mecânico na resposta inflamatória e adaptativa dos tecidos articulares de cavalos atletas. O líquido sinovial foi colhido das articulações metacarpofalangeanas de eqüinos atletas antes, 3, 6 e 24 horas após o exercício, assim como de um grupo controle (cavalos não exercitados). A porcentagem de apoptose/necrose, o TNF-a e a PGE2 foram determinados pelo ensaio de AnexinaV/Iodeto de Propídeo, bioensaio (L929) e ELISA, respectiv (mais) amente. Os resultados mostraram que a contagem total de células nucleadas foi sempre menor no grupo controle em relação ao grupo atleta (P Resumo em inglês The effects of biomechanical stress on inflammatory and adaptative responses of articular tissues in athletic horses were investigated. Synovial fluid was collected from the metacarpophalangeal joints of athletic horses before exercise and 3, 6, 24 hours after exercise, and as well as from the control group (without exercise). Apoptosis/necrosis percentage, TNF-a and PGE2 were determined by annexin V/PI assay, bioassay (L929) and ELISA, respectively. The results showed th (mais) at total leukocyte count was higher in the athletic group when is compared with the control group. Three hours after the exercise was done there were increases of cellular apoptosis (P>0.05) and necrosis (P

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

27

Relação entre exercício físico, depressão e índice de massa corporal/ Relation between exercise, depression and body mass index

Vasconcelos-Raposo, J.; Fernandes, H.M.; Mano, M.; Martins, E.
2009-01-01

Resumo em português O objectivo deste estudo é conhecer a relação entre o exercício físico, a depressão e o índice de massa corporal (IMC). A amostra do estudo foi constituída por 175 participantes (43 do sexo masculino e 132 do sexo feminino) com idades compreendidas entre os 18 e 27 anos. Os instrumentos utilizados foram o Inventário de Depressão de Beck (BDI), numa versão adaptada e validada para a língua portuguesa, e uma adaptação da escala de exercício físico proposta p (mais) or Prochaska, Sallis, e Long (2001). Os resultados apontam para um correlação negativa entre o exercício físico e a depressão, com significância estatística. O grupo que não atinge a prática de exercício físico recomendado apresenta valores médios de depressão superiores. Em conclusão, este estudo permitiu confirmar estudos prévios que evidenciaram os efeitos positivos do exercício físico sobre a depressão. Resumo em inglês The purpose of this study is to determine the relationship between physical exercise, depression, and body mass index (BMI). The sample of the study consisted of 175 participants (43 male and 132 female) with ages between the 18 and 27 years. The used instruments were: an adapted and validated Portuguese version of the Beck Depressive Inventory (BDI) and an adaptation of the physical exercise scale developed by Prochaska, Sallis and Long (2001). The results suggested a ne (mais) gative correlation between the physical exercise and depression, with statistical significance. The group that does not reach the recommended level of physical exercise presents higher scores of depression in comparison with the group that reaches. This study corroborates previous studies that suggested positive effects of physical exercise on depression.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

28

Hipotensão pós-exercício em indivíduos hipertensos: uma revisão/ A review on post-exercise hypotension in hypertensive individuals

Anunciação, Paulo Gomes; Polito, Marcos Doederlein
2011-01-01

Resumo em português Após uma sessão de exercícios físicos, pode ocorrer hipotensão pós-exercício (HPE). Esse efeito possui elevada relevância clínica em hipertensos. Embora a literatura reporte vários estudos sobre o tema, ainda falta uma análise sobre o estado da arte, considerando-se os diferentes tipos de exercícios. Assim, o objetivo deste estudo foi verificar, por meio de uma revisão na literatura, a relação entre o exercício aeróbio e o resistido na HPE em hipertensos. (mais) Para tanto, realizaram-se buscas nas bases Scielo e Medline, considerando os estudos em inglês e a amostra de humanos adultos hipertensos os principais critérios de inclusão. Foram encontrados 126 estudos. Porém, fizeram parte das análises 32 artigos, dos quais cinco envolveram o exercício resistido, e 27, o exercício aeróbio. Sobre o exercício resistido, embora os estudos utilizassem modelos diferentes de prescrição, houve HPE principalmente no ambiente laboratorial. Após o exercício aeróbio, observou-se HPE por maiores períodos de tempo. Contudo, ocorrem conflitos sobre a melhor intensidade e duração para a prescrição dessa atividade. Portanto, aparentemente, ocorrem maiores reduções na pressão arterial após o exercício aeróbio em comparação com o exercício resistido em hipertensos. Não obstante, para maiores conclusões, são necessários estudos que acompanhem a pressão arterial de forma ambulatorial. Resumo em inglês Post-exercise hypotension (PEH) may follow a session of physical exercises. This effect has high clinical relevance for hypertensive individuals. Although there are several studies on the subject, an analysis is still lacking on a state-of-art approach considering different types of exercises. Using a review of literature, the aim of this paper was to verify the relationship between aerobic exercise and resistance exercise in PEH in hypertensive people. For the purpose of (mais) this study, Scielo and Medline databases were surveyed, and the main inclusion criteria were studies on the subject in English language and a sample of hypertensive adults. One hundred and twenty-six studies were found. However, only 32 papers, 5 of which on resistance exercise and 27 on aerobic exercise were used for this study. Although the studies surveyed used different prescription models for resistance exercise, PEH was observed mainly in the laboratory setting. After aerobic exercise, it was noted that PEH occurred for longer periods. However, there are differences of opinion as to the best intensity and duration of the exercise to be prescribed. Therefore, in hypertensive individuals declines in arterial pressure following aerobic exercise are apparently greater than those observed with resistance exercise. Nevertheless, in order to achieve sounder conclusions, further studies on ambulatory blood pressure monitoring should be conducted.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

29

Hipotensão pós-exercício em indivíduos hipertensos: uma revisão/ A review on post-exercise hypotension in hypertensive individuals

Anunciação, Paulo Gomes; Polito, Marcos Doederlein
2011-01-01

Resumo em português Após uma sessão de exercícios físicos, pode ocorrer hipotensão pós-exercício (HPE). Esse efeito possui elevada relevância clínica em hipertensos. Embora a literatura reporte vários estudos sobre o tema, ainda falta uma análise sobre o estado da arte, considerando-se os diferentes tipos de exercícios. Assim, o objetivo deste estudo foi verificar, por meio de uma revisão na literatura, a relação entre o exercício aeróbio e o resistido na HPE em hipertensos. (mais) Para tanto, realizaram-se buscas nas bases Scielo e Medline, considerando os estudos em inglês e a amostra de humanos adultos hipertensos os principais critérios de inclusão. Foram encontrados 126 estudos. Porém, fizeram parte das análises 32 artigos, dos quais cinco envolveram o exercício resistido, e 27, o exercício aeróbio. Sobre o exercício resistido, embora os estudos utilizassem modelos diferentes de prescrição, houve HPE principalmente no ambiente laboratorial. Após o exercício aeróbio, observou-se HPE por maiores períodos de tempo. Contudo, ocorrem conflitos sobre a melhor intensidade e duração para a prescrição dessa atividade. Portanto, aparentemente, ocorrem maiores reduções na pressão arterial após o exercício aeróbio em comparação com o exercício resistido em hipertensos. Não obstante, para maiores conclusões, são necessários estudos que acompanhem a pressão arterial de forma ambulatorial. Resumo em inglês Post-exercise hypotension (PEH) may follow a session of physical exercises. This effect has high clinical relevance for hypertensive individuals. Although there are several studies on the subject, an analysis is still lacking on a state-of-art approach considering different types of exercises. Using a review of literature, the aim of this paper was to verify the relationship between aerobic exercise and resistance exercise in PEH in hypertensive people. For the purpose of (mais) this study, Scielo and Medlinedatabases were surveyed, and the main inclusion criteria were studies on the subject in English language and a sample of hypertensive adults. One hundred and twenty-six studies were found. However, only 32 papers, 5 of which on resistance exercise and 27 on aerobic exercise were used for this study. Although the studies surveyed used different prescription models for resistance exercise, PEH was observed mainly in the laboratory setting. After aerobic exercise, it was noted that PEH occurred for longer periods. However, there are differences of opinion as to the best intensity and duration of the exercise to be prescribed. Therefore, in hypertensive individuals declines in arterial pressure following aerobic exercise are apparently greater than those observed with resistance exercise. Nevertheless, in order to achieve sounder conclusions, further studies on ambulatory blood pressure monitoring should be conducted.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

30

Hipotensão pós-exercício aeróbio: uma revisão sistemática/ Post-exercisehypotension: a systematic review

Casonatto, Juliano; Polito, Marcos Doederlein
2009-04-01

Resumo em português Diversos estudos investigaram os efeitos hipotensores após uma sessão de exercício aeróbio em humanos. No entanto, vários aspectos permanecem obscuros em relação à hipotensão pós-exercício (HPE), uma vez que diversas variáveis podem influenciar a resposta hipotensora, como intensidade, duração, tipo de exercício, estado clínico, faixa etária, etnia, sexo e estado de treinamento. Nesse sentido, o objetivo do presente estudo foi revisar sistematicamente a l (mais) iteratura, relacionando as principais variáveis da prescrição de uma sessão de exercício aeróbio e a HPE, assim como apresentar os possíveis mecanismos envolvidos. Foram encontrados 55 estudos que abrangeram a temática HPE e exercício aeróbio em humanos. A ocorrência da HPE está bem estabelecida na literatura, já que vários estudos identificaram reduções da pressão arterial em normotensos e hipertensos. Porém, os possíveis moduladores das respostas hipotensoras, como intensidade e duração da sessão de exercício, ainda são contraditórios. Em relação ao tipo de exercício, porém, existem indicativos de que os realizados de forma intermitente e que utilizam maior massa muscular podem acarretar maior HPE. Além disso, hipertensos devem apresentar maior magnitude e duração da HPE. Contudo, existem lacunas em relação aos diversos mecanismos fisiológicos envolvidos, que parecem ser diferentes entre normotensos e hipertensos. Resumo em inglês Several studies have investigated the hypotensor effects after an aerobic exercise session in humans. However, many aspects remain unclear concerning post-exercise hypotension (PEH), once many variables can influence on the hypotensor response, such as intensity, duration, type of exercise, clinical status, age, ethnic group, sex and training level. Therefore, the aim of the present study was to systematically review the literature, relating the main prescription variable (mais) s of an aerobic exercise session to PEH, as well as to present the possible mechanisms involved. Fifty-five studies which approached PEH and aerobic exercise in humans have been found. PEH occurrence is well-established in the literature, once many studies have identified reduction in blood pressure in normotensive and hypertensive individuals. Nevertheless, the possible modulators of the hypotensive responses, such as intensity and duration of the exercise session, are contradictory yet. Concerning the type of exercise, there are indications that intermittent exercise which uses greater muscular mass may lead to higher PEH. Additionally, hypertensive patients should present greater magnitude and PEH duration. However, there are some gaps regarding the several physiological mechanisms involved, which seem to be different between normotensive and hypertensive individuals.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

31

Influências do exercício na resposta imune/ Exercise influence on immune response

Costa Rosa, Luiz Fernando Pereira Bicudo; Vaisberg, Mauro W
2002-08-01

Resumo em português RESUMO O estudo da relação entre o exercício e a resposta imune teve grande impulso a partir da metade da década de 70, tendo como principais áreas de interesse o estudo da infecção de vias aéreas superiores em atletas submetidos a grandes esforços, o exercício como modelo de estresse e a resposta do treinamento como resposta adaptativa frente a situações de estresse. A descrição da interação entre os sistemas imune e neuroendócrino foi de importância ca (mais) pital no desenvolvimento desses estudos. O exercício gerando um desvio da homeostase orgânica leva à reorganização das respostas de diversos sistemas, entre eles o sistema imune. É adequado dividir a resposta ao exercício em resposta aguda, resposta transitória ao estresse e resposta de adaptação crônica, na qual o treinamento capacita o organismo a lidar com o estímulo estressante de maneira mais adequada. Ambas as respostas afetam os diversos componentes do sistema imune, tanto a resposta inata em seu componente celular compreendendo neutrófilos, macrófagos e células natural killer, como em seu componente humoral, proteínas de fase aguda, sistema do complemento e enzimas, como o sistema imune adaptativo, em seu componente celular (linfócitos T e B), como no componente humoral (anticorpos e citocinas). Apesar das incorreções que cometemos quando das generalizações, podemos dizer que, de modo geral, o exercício de intensidade moderada, praticado com regularidade, melhora a capacidade de resposta do sistema imune, enquanto o exercício de alta intensidade praticado sob condições estressantes provoca um estado transitório de imunodepressão. Resumo em inglês ABSTRACT The study of the influence of exercise on immune response is a field in constant grow since the 1970s. The main areas studied are infection of upper respiratory airways in athletes submitted to extenuating exercises, the exercise as a model of stress and the effects of training as an adaptive mechanism to cope with stress. Exercise promotes an imbalance in organic homeostasis, and all of the systems, including the immune system, must adequate their function to th (mais) is new situation. The responses to exercise can be expressed as acute response, a transitory response to stress and chronic adaptive response, when training provides better conditions for the organism to cope with stress. In both situations the components of the immune system, the cellular and humoral arms of the innate and adaptive systems, are affected by exercise. Not as a rule, one can say that moderate exercise is associated with a better function of the immune system and high intensity exercise in stressful situations is associated with a transitory state of immunodepression.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

32

Respostas cardiopulmonares ao exercício em pacientes com insuficiência cardíaca congestiva de diferentes faixas etárias/ Cardiopulmonary responses to exercise in patients of different age group with congestive heart failure

César, Marcelo de Castro; Montesano, Fábio Tadeu; Diniz, Rosiane Vieira Zuza; Almeida, Dirceu Rodrigues; Tebexreni, Antonio Sérgio; Barros, Turíbio Leite de
2006-01-01

Resumo em português OBJETIVOS: Comparar a capacidade funcional cardiorrespiratória no exercício, representada pelos índices de limitação funcional, consumo máximo de oxigênio (VO2máx) e limiar anaeróbico, em pacientes com insuficiência cardíaca congestiva (ICC) de diferentes faixas etárias, e comparar as respostas cardiopulmonares ao exercício máximo. MÉTODOS: Foram avaliados 54 pacientes com ICC, agrupados por faixa etária, como segue: grupo I - idade entre trinta e 39 anos (mais) (n = 12); grupo II - idade entre quarenta e 49 anos (n = 18); grupo III - idade entre cinqüenta e 59 anos (n = 17); grupo IV - idade igual ou maior que sessenta anos (n = 7). Os pacientes foram submetidos a um teste cardiopulmonar máximo, em esteira rolante. Para a comparação entre os diferentes grupos etários foi realizada uma análise de variância com um fator. RESULTADOS: Não houve diferença significante dos valores obtidos de consumo máximo de oxigênio e de limiar anaeróbico entre os grupos etários, bem como dos valores máximos das variáveis produção de dióxido de carbono, pulso de oxigênio, razão de trocas gasosas, ventilação pulmonar, equivalentes ventilatórios para o oxigênio e para o dióxido de carbono. CONCLUSÕES: Os resultados obtidos sugerem que a capacidade funcional cardiorrespiratória no exercício de pacientes com ICC, assim como as variáveis cardiopulmonares obtidas no exercício máximo podem ser afetadas de forma semelhante pela doença cardíaca em todas as faixas etárias estudadas. Resumo em inglês OBJECTIVES: This paper aims at comparing cardiorespiratory functional capacity during exercise - represented by indicators of functional limitation, maximal oxygen uptake (VO2max), and anaerobic threshold - plus cardiopulmonary responses to maximal exercise in congestive heart failure (CHF) patients belonging to different age groups. METHODS: Fifty-four CHF patients, stratified by age group, were evaluated as follows: group I - 30 to 39 years (n = 12); group II - 40 to 49 (mais) years (n = 18); group III - 50 to 59 years (n = 17); and group IV - 60 years and above (n = 7). All patients underwent maximal cardiopulmonary exercise testing (CPET) on treadmills. A single-factor analysis of variance (ANOVA) was performed to compare different age groups. RESULTS: No significant differences were found in maximal oxygen uptake and anaerobic threshold among the age groups, nor in maximal values for carbon dioxide production, oxygen pulse, respiratory exchange ratio, pulmonary ventilation, and ventilatory equivalents for oxygen and carbon dioxide. CONCLUSIONS: These findings suggest that cardiorespiratory functional capacity during exercise in patients with CHF, as well as cardiopulmonary variables at maximal exercise, may be similarly affected by the heart disease in all studied age groups.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

33

Respostas fisiológicas ao exercício agudo em ratos obesos tratados com metformina/ Physiological responses to intense exercise in obese rats treated with metformin

Araujo, Gustavo Gomes de; Araújo, Michel Barbosa de; Mota, Clécia Soares de Alencar; Ribeiro, Carla; D'Angelo, Ricardo Antonio; Manchado, Fúlvia de Barros; Luciano, Eliete
2007-12-01

Resumo em português O objetivo do presente estudo foi investigar as respostas fisiológicas ao exercício agudo em ratos Wistar obesos, tratados com metformina. Os animais receberam injeção subcutânea de glutamato monossódico (4mg/g peso corporal), para indução da obesidade. Os animais foram divididos em 4 grupos, conforme o tratamento recebido: obesos controles (OC); obesos metformina (OM); obesos controles exercitados (OCE) e obesos metformina exercitados (OME). Foram analisados, ant (mais) es e após uma sessão de exercício agudo: glicose sérica (mg/dL), triglicerídeos (g/100g), colesterol total (mg/dL) e hematócrito (%). Os valores de glicose sérica e colesterol total foram reduzidos significativamente no grupo controle exercitado (OCE - 68,4 ± 14,7 e 70,8 ± 18,3) em comparação ao grupo controle sedentário (OC - 83,6 ± 12,8 e 91,3 ± 9,6). A administração de metformina isoladamente diminuiu a concentração de glicose de 83,6 ± 12,8 (OC) para 70,8 ± 5,9 (OM). Por outro lado, a associação de metformina com exercício aumentou a disponibilidade de triacilgliceróis livres após a atividade (OM - 166,6 ± 11,3, OME - 184,0 ± 4,3). Em conclusão o programa de intervenção utilizado (exercício físico agudo) mostrou-se eficiente na homeostasia glicêmica, bem como, nos níveis circulantes de lipídios em ratos obesos tratados com metformina. Resumo em inglês The purpose of the present study was to investigate the physiological responses to intense exercise in obese Wistar rats treated with metformin. To induce obesity, all animals were infused with monosodic glutamate (4 mg/g of body weight) via subcutaneous injection. The rats were divided in 4 groups according to the received treatment: obese control (OC); obese metformin ( OM); obese control exercise (OCE) and obese metformin exercise (OME). Before and after one session of (mais) intense exercise the following parameters were measured: serum glucose (mg/dl), triglycerides (g/100g), total cholesterol (mg/dl) and haematocrit (%). The values of serum glucose and total cholesterol were significantly reduced in control exercise group (OCE - 68.4 ± 14.7 and 70.8 ±18.3) compared to obese control sedentary group (OC - 83.6 ± 12.8 and 91.3 ± 9.6). The isolate metformin infusion decreased the glucose concentration from 83.6 ± 12.8 (OC) to 70.8 ± 5.9 (OM). On the other hand, metformin associated with exercise increased the availability of free triglycerides after exercise (OM - 166.6 ± 11.3, OME - 184.0 ± 4.3). In conclusion, the present intervention program (intense physical exercise) showed to be efficient on glicemic homeostasis, as well as on lipids circulatory levels in obese rats treated with metformin.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

34

Novos mecanismos pelos quais o exercício físico melhora a resistência à insulina no músculo esquelético/ New mechanisms by which physical exercise improves insulin resistance in the skeletal muscle

Pauli, José Rodrigo; Cintra, Dennys Esper; Souza, Claudio Teodoro de; Ropelle, Eduardo Rochette
2009-06-01

Resumo em português O prejuízo no transporte de glicose estimulada por insulina no músculo constitui um defeito crucial para o estabelecimento da intolerância à glicose e do diabetes tipo 2. Por outro lado, é notório o conhecimento de que tanto o exercício aeróbio agudo quanto o crônico podem ter efeitos benéficos na ação da insulina em estados de resistência à insulina. No entanto, pouco se sabe sobre os efeitos moleculares pós-exercício sobre a sinalização da insulina no (mais) músculo esquelético. Assim, esta revisãoapresenta novos entendimentos sobre os mecanismos por meio dos quais o exercício agudo restaura a sensibilidade à insulina, com destaque ao importante papel que proteínas inflamatórias e a S-nitrosação possuem sobre a regulação de proteínas da via de sinalização da insulina no músculo esquelético. Resumo em inglês Insulin resistance of skeletal muscle glucose transport is a key-defect for the development of impaired glucose tolerance and type 2 diabetes. However, it is known that both an acute bout of exercise and chronic endurance exercise training can bring beneficial effects on insulin action in insulin-resistant states. However, little is currently known about the molecular effects of acute exercise on muscle insulin signaling in the post-exercise state in insulin-resistant org (mais) anisms. This review provides new insight into the mechanism through which acute exercise restores insulin sensitivity, highlighting an important role for inflammatory proteins and S-nitrosation in the regulation of insulin signaling proteins in skeletal muscle.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

35

Efeito do Vinho Tinto Associado ao Exercício Físico no Sistema Cardiovascular de Ratos Espontaneamente Hipertensos/ Effect of Red Wine Associated with Physical Exercise in the Cardiovascular System of Spontaneously Hipertensive Rats

Soares Filho, Paulo Roberto; Castro, Iran; Stahlschmidt, Adriene
2011-01-01

Resumo em português FUNDAMENTO: Prática de exercício físico (EF) é eficiente no tratamento e na prevenção da hipertensão, associada à melhora do perfil lipídico e da função contrátil cardíaca. Consumo moderado e regular de bebidas alcoólicas, como vinho tinto, desempenha efeito cardiovascular protetor. Polifenóis da bebida apresentam propriedades antioxidantes, beneficiando vasos sanguíneos. Há poucas evidências sobre o consumo de vinho tinto associado ao EF e as influênci (mais) as no sistema cardiovascular. OBJETIVO: Investigar o efeito da interação entre o EF e o consumo moderado de vinho tinto na pressão arterial sistólica (PAS), lipoproteína de alta densidade (HDL), desempenho físico e fração de ejeção do ventrículo esquerdo (FEVE) de ratos espontaneamente hipertensos (SHR). MÉTODOS: Amostra de 32 SHR distribuídos em quatro grupos: grupo vinho e exercício (GVE), grupo vinho (GV), grupo exercício (GE) e grupo controle (GC). Doses de vinho tinto, equivalentes ao consumo moderado em humanos, foram administradas por gavagem, durante dez semanas, simultâneas ao período de EF, realizado em esteira. Os SHR receberam 3,715 ml/kg/dia de vinho. O desempenho físico foi analisado por teste de esforço (TE), e a FEVE foi obtida por medidas ecocardiográficas. A aferição da PAS ocorreu antes e após o protocolo do EF. RESULTADOS: Demonstrou-se redução significativa da PAS nos grupos de intervenção, comparados ao GC. Ao final do protocolo, o GVE apresentou a maior redução. Assim como na PAS, o GVE apresentou melhor resultado nos níveis de HDL. Não houve diferença significativa no desempenho físico e na FEVE entre os grupos. CONCLUSÃO: O EF associado à ingesta moderada de vinho tinto exerce efeito cardioprotetor na PAS e na HDL de SHR. O desempenho físico e a FEVE não são alterados. Resumo em inglês BACKGROUND: Physical exercise (PE) is effective in the treatment and prevention of hypertension associated with improved lipid profile and cardiac contractile function. Regular and moderate consumption of alcoholic beverages such as red wine brings a cardiovascular protective effect. Beverage-derived polyphenols have antioxidant properties benefiting blood vessels. There is little evidence on the consumption of red wine associated with PE and the influences on the cardiov (mais) ascular system. OBJECTIVE: To investigate the effect of physical exercise (PE) and moderate red wine intake interaction on systolic blood pressure (SBP), high density lipoprotein (HDL) levels, physical performance (PP) and left ventricular ejection fraction (LVEF) in spontaneously hypertensive rats (SHR). METHODS: Sample of 32 SHRs divided into four groups: wine and exercise group (WEG), wine group (WG), exercise group (EG) and control group (CG). Red wine doses were given by intra-gastric gavage, during ten weeks, coincident with PE period, performed on treadmills. The SHRs received red wine doses of 3.715 ml/kg/day. Physical performance was analyzed by maximal exercise test (MET) and LVEF by echocardiographic measures. SBP measurement was made before and after the PE protocol. RESULTS: Demonstrated that the three groups which suffered intervention presented significant SBP reduction compared to CG. At the end of the protocol, WEG showed the largest reduction. Like in SBP results, WEG showed the best outcome on HDL levels at the experiment end. There was no significant difference of physical performance and LVEF between groups. CONCLUSION: PE associated with moderate red wine intake has cardioprotective effects on SBP and HDL levels in SHR. Their physical performance and LVEF are not modified.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

36

Imunoglobulina A salivar (IgA-s) e exercício: relevância do controle em atletas e implicações metodológicas/ Salivary immunoglobulin A (s-lgA) and exercise: relevance of its control in athletes and methodological implications

Silva, Rafael Pires da; Natali, Antônio José; Paula, Sérgio Oliveira de; Locatelli, Jamille; Marins, João Carlos Bouzas
2009-12-01

Resumo em português O objetivo do presente estudo é realizar uma análise e discussão dos principais achados envolvendo o comportamento da imunoglobulina A salivar (IgA-s) em relação ao estímulo do exercício e evidenciar a importância de seu controle em atletas. O exercício físico é um importante modulador das características do sistema imune, sobretudo do comportamento da IgA-s, componente fundamental na proteção de infecções do trato respiratório superior (ITRS). No entanto (mais) , a relação direta entre baixas concentrações de IgA-s e ITRS precisa de mais evidências para ser confirmada. As concentrações de IgA-s durante e logo após um exercício intenso diminuem, deixando o indivíduo mais suscetível à infecção, porém, atletas envolvidos em atividades extenuantes não são clinicamente imunodeficientes, comparados com indivíduos sedentários. Essas modificações são transitórias, com retorno aos valores normais após aproximadamente 48 horas de repouso. A razão dessas alterações não é clara, mas se apresenta multifatorial: elevação de hormônios estressores; fatores nutricionais; ação de espécies reativas de oxigênio; e estresse psicológico. Apesar do efeito transitório das alterações provocadas nos elementos do sistema imune frente ao exercício, observa-se diferença na variabilidade da IgA-s em populações com diferentes níveis de condicionamento. Diferenças metodológicas - como o protocolo de exercício, o método de coleta, armazenamento e manipulação da saliva, a forma de expressão da IgA-s, o nível de hidratação, o controle da dieta, a sazonalidade do período de competição, a aclimatação entre outros fatores - devem ser levadas em consideração para comparação entre os estudos. Além disso, ajudam a explicar, em parte, os resultados adversos envolvendo exercício moderado e os intermitentes, em que se encontram aumento, redução e até ausência de alteração nos níveis de IgA-s. Investigações de elementos inovadores, como os toll-like receptors, e o avanço tecnológico podem colaborar para aumentar as evidências sobre o tema. Resumo em inglês The present study aimed to discuss the main findings involving salivary immunoglobulin A (s-IgA) and exercise and evidence the importance of the control in athletes. Exercise is a great modulator of immune system characteristics such as the s-IgA that exerts important defense against upper respiratory tract infections (URTI). However, more evidence is needed to confirm a direct association between low levels of s-IgA and URTI. The level of s-IgA decreases after a high-int (mais) ense exercise, increasing thus, the individual's susceptibility to infection, but athletes engaged in exhausting exercise are not clinically immune-deficient compared with sedentary subjects. The changes in s-IgA are transitory returning to normal status in approximately 48-h rest. The reason of these alterations remains unclear, but many causes have been investigated: hormones stressors rise; nutrition influences; action of reactive oxygen species, psychological stress. Despite the transitory effects of the exercise on the immune system, the variability in s-IgA differs in populations with different fitness levels. Differences in exercise protocols, saliva collection, manipulation or storage methods, the method used to assess s-IgA, subject's hydration status, dietary control, competition's seasonality, acclimatization, among other factors should be considered to compare different studies. In addition, these factors could partially explain the adverse results of studies involving moderate and intermittent exercise that have found increase, decrease and no changes in s-IgA levels. Investigations of recent immunologic issues such as the toll like-receptors and the advances in technology may contribute to increase the evidence on this issue.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

37

Hormônio do crescimento e exercício físico: considerações atuais/ Growth hormone and physical exercise: current considerations

Cruzat, Vinicius Fernandes; Donato Júnior, José; Tirapegui, Julio; Schneider, Claudia Dornelles
2008-12-01

Resumo em português Embora o hormônio do crescimento (GH) seja um dos hormônios mais estudados, vários de seus aspectos fisiológicos ainda não estão integralmente esclarecidos, incluindo sua relação com o exercício físico. Estudos mais recentes têm aumentado o conhecimento a respeito dos mecanismos de ação do GH, podendo ser divididos em: 1) ações diretas, mediadas pela rede de sinalizações intracelulares, desencadeadas pela ligação do GH ao seu receptor na membrana plasm� (mais) �tica; e 2) ações indiretas, mediadas principalmente pela regulação da síntese dos fatores de crescimento semelhantes à insulina (IGF). Tem sido demonstrado que o exercício físico é um potente estimulador da liberação do GH. A magnitude deste aumento sofre influência de diversos fatores, em especial, da intensidade e do volume do exercício, além do estado de treinamento. Atletas, normalmente, apresentam menor liberação de GH induzida pelo exercício que indivíduos sedentários ou pouco treinados. Evidências experimentais demonstram que o GH: 1) favorece a mobilização de ácidos graxos livres do tecido adiposo para geração de energia; 2) aumenta a capacidade de oxidação de gordura e 3) aumenta o gasto energético. Resumo em inglês Although growth hormone (GH) is one of the most extensively studied hormones, various aspects related to this hormone have not been completely established, including its relationship with physical exercise. Recent studies have contributed to the understanding of the mechanisms of action of GH, which can be divided into 1) direct actions mediated by intracellular signals that are triggered by the binding of GH to its receptor on the plasma membrane, and 2) indirect actions (mais) mediated mainly by the regulation of the synthesis of insulin-like growth factors (IGF). Physical exercise has been shown to be a potent stimulator of GH release, especially in young men and women. The magnitude of this increase is influenced by several factors, especially the intensity and volume of exercise, in addition to training status. In this respect, athletes normally present a lower exercise-induced GH release than sedentary or poorly trained individuals. Experimental evidence indicates that GH may 1) favor the mobilization of free fatty acids from adipose tissue for energy generation, 2) increase the capacity of fat oxidation, and 3) increase energy expenditure.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

38

Aspectos atuais da relação entre exercício físico, estresse oxidativo e magnésio/ Current aspects of the relationship between physical exercise, oxidative stress and magnesium

Amorim, Aline Guimarães; Tirapegui, Julio
2008-10-01

Resumo em português Este trabalho visa a contribuir com informações atualizadas sobre a relação entre exercício, estresse oxidativo e magnésio. São escassos os trabalhos que discutem a produção de radicais livres nesse contexto. A deficiência de magnésio altera a fluidez das membranas celulares e mitocondriais e promove perturbações na homeostase do cálcio e na atividade das defesas antioxidantes. No exercício, a falta de magnésio nos tecidos musculares os torna mais suscetí (mais) veis à infiltração de macrófagos e neutrófilos e ao rompimento do sarcolema, dificultando o processo de regeneração e podendo ocasionar queda no desempenho físico. Conclui-se que o papel metabólico da deficiência de magnésio no estresse oxidativo induzido pelo exercício deve ser mais pesquisado, focalizando os seus efeitos na musculatura esquelética em indivíduos que praticam exercício regular e na deficiência marginal de magnésio. Resumo em inglês This article contributes to updated information about the relationship between exercise, oxidative stress and magnesium. There are few studies that discuss free radical production in this context. Magnesium deficiency alters cellular and mitochondrial membrane fluidity and promotes disturbances on calcium homeostasis and on the activity of antioxidant defenses. During exercise, lack of magnesium in muscle tissue turns them more susceptible to macrophage and neutrophil inf (mais) iltration and to sarcolema damage, impairing the regeneration process and leading to decreased physical performance. In conclusion, the metabolic role of magnesium deficiency on exercise-induced oxidative stress should be further researched, focusing on its effects on skeletal muscle in individuals who practice regular physical exercise and in marginal magnesium deficiency.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

41

Comparação das respostas cardiorrespiratórias de um exercício de hidroginástica com e sem deslocamento horizontal nos meios terrestre e aquático/ Comparisons of cardiorrespiratory responses in a hydrogymnastics exercise with and without horizontal movement on land and in aquatic environment

Kanitz, Ana Carolina; Silva, Eduardo Marczwski da; Alberton, Cristine Lima; Kruel, Luiz Fernando Martins
2010-09-01

Resumo em português O objetivo do estudo foi comparar as respostas cardiorrespiratórias de um exercício de hidroginástica (corrida estacionária) realizado com e sem deslocamento horizontal no meio terrestre (MT), em piscina funda (PF) e em piscina rasa (PR). Seis mulheres jovens realizaram os exercícios durante 4 min numa cadência de 80 bpm. O exercício consistia em flexão e extensão de quadril com os braços simulando um movimento de corrida. A frequência cardíaca (FC) e o consum (mais) o de oxigênio (VO2 ) foram coletados no último minuto de exercício e a percepção de esforço (PE) foi coletada ao término do exercício. Para a comparação das variáveis utilizou-se ANOVA two-way para medidas repetidas com fatores meio e forma de execução (p Resumo em inglês The aim of the study was to compare the cardiorespiratory responses during an hydrogymnastics exercise performed with and without horizontal movement on land environment (LE) and in a deep (DS) and in a shallow swimming pool (SS). Six YOUNG women performed the exercise during four minutes in each environment (LE, DS and SS) and situation (with and without horizontal movement) in a cadence of 80 bpm. The exercise consisted in a hip flexion/extension while the arms simulati (mais) ng a running movement. The heart rate (HR) and oxygen uptake (VO2 ) were veriefied during the last minute in each exercise and the rate of perceived exertion (RPE) was collected in the ending of the exercise. To variables comparisons was used ANOVA two-way for repeated measures with factors environment and situation (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

42

Métodos de recuperação pós-exercício: uma revisão sistemática/ Post-exercise recovery methods: a systematic review

Pastre, Carlos Marcelo; Bastos, Fábio do Nascimento; Netto Júnior, Jayme; Vanderlei, Luiz Carlos Marques; Hoshi, Rosangela Akemi
2009-04-01

Resumo em português A recuperação pós-exercício consiste em restaurar os sistemas do corpo a sua condição basal, proporcionando equilíbrio e prevenindo a instalação de lesões e, nesse sentido, torna-se aspecto importante de todo programa de condicionamento físico, em quaisquer níveis de desempenho, mas, sobretudo nos mais elevados. O objetivo desta revisão foi reunir informações e descrever as respostas proporcionadas por métodos recuperativos pós-exercício, como crioterapi (mais) a, contraste, massagem e recuperação ativa, constituindo uma fonte de atualização do referido tema. Utilizaram-se os bancos de dados MedLine, Scielo e Lilacs, como lista de periódicos, o SportsDiscus. Foram incluídos no estudo somente ensaios clínicos randomizados controlados e não-controlados, além de artigos de revisão referentes ao tema proposto. Optou-se por procurar os termos: cryotherapy, massage, active recovery, thermotherapy, immersion e exercise, individualmente e em cruzamentos. Como achado, observou-se que alguns estudos relatam que a crioterapia é prejudicial em se tratando de recuperação pós-exercício, pois reduz o desempenho imediatamente após a aplicação da técnica. Por outro lado, estudos apontam como sendo benéfica, pois reduzem o nível de creatinaquinase após alta intensidade de esforço, evitando danos musculares. Para o contraste, embora apresente significância em se tratando de remoção de lactato sanguíneo, sua efetividade necessita ser mais bem discutida. Na massagem e na recuperação ativa, os principais vieses descritos dizem respeito à pressão exercida e à intensidade do exercício, respectivamente. Entre as técnicas, as que parecem ter efeitos semelhantes são o contraste e a recuperação ativa, no que tange à remoção de lactato e diminuição da creatinaquinase. Ressalta-se que o tempo de exposição é de fundamental importância para todos os métodos. Entretanto, diversos estudos não se propõem a identificar os reais efeitos fisiológicos promovidos pelas técnicas, utilizando-as de modo inipiente. Portanto, a inconsistência dos resultados encontrados sugere que a análise das variáveis utilizadas como método de recuperação deve ser mais bem controlada. Resumo em inglês The post-exercise recovery consists in restoring the body systems to baseline condition, providing balance and preventing injuries installation and, in that sense; it becomes an important aspect of every fitness program, at any levels of performance, but especially in higher levels. The objective of this review was to gather information and to describe the responses provided by post-exercise recovery methods, such as cryotherapy, contrast water immersion, massage and acti (mais) ve recovery, providing an update on this issue. MedLine, Scielo and Lilacs databases were used, as well as the SportsDiscus list of journals. Only randomized controlled and non-controlled clinical essays, in addition to review articles concerning the proposed topic were included. Our choice was for the search terms: cryotherapy, massage, active recovery, thermotherapy, immersion and exercise, individually and combined. It was observed that some studies report that cryotherapy is harmful concerning post-exercise recovery, once it reduces performance immediately after the technique application. On the other hand, studies point it as being beneficial due to its reduction in the creatine kinase level after exercise, avoiding hence muscle damage. Concerning contrast water immersion, although it presents significance when it comes to blood lactate removal, its effectiveness needs to be better discussed. Regarding massage and active recovery, the main described biases relate to the pressure and intensity of the exercise, respectively. Among the techniques, contrast water immersion and active recovery seem to have similar effects concerning lactate removal and creatine kinase decrease. It is highlighted that the exposure time is crucial for all methods. However, several studies do not try to identify the real physiological effects promoted by the techniques, having them in limited use. Therefore, the inconsistency of the results found suggests that the assessed variables used as a recovery method should be better controlled.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

43

Efeito de um programa misto de intervenção nutricional e exercício físico sobre a composição corporal e os hábitos alimentares de mulheres obesas em climatério/ The effects of a mixed program of nutritional intervention and physical exercise on body composition and feeding habits of obese climacteric women

Monteiro, Rita de Cássia de Assunção; Riether, Priscila Trapp Abbes; Burini, Roberto Carlos
2004-12-01

Resumo em português OBJETIVO: Foi avaliar o efeito de programa misto de intervenção nutricional e exercício físico sobre a composição corporal e hábitos alimentares de mulheres obesas em climatério. MÉTODOS: Trabalhou-se com 2 grupos de 15 pessoas por 40 semanas: Grupo Dieta (intervenção nutricional) e Grupo Exercício (intervenção nutricional e exercício). RESULTADO: As reduções do peso (-2,3kg para Grupo Dieta e -5,3kg para o Grupo Exercício) e da circunferência da cintur (mais) a (-4,8cm para Grupo Dieta e -7,6cm para Grupo Exercício), foram maiores para o Grupo Exercício. Foi verificada evolução positiva na classificação do Índice de Massa Corporal para ambos os grupos, sendo que o Grupo Exercício respondeu melhor ao tratamento. O padrão alimentar foi considerado monótono e com baixo consumo de alimentos regionais. CONCLUSÃO: O programa foi efetivo para perda de peso, em maior intensidade na presença de exercício. A educação alimentar proposta foi capaz de acarretar mudanças nos hábitos alimentares. Resumo em inglês OBJECTIVE: The effects of a mixed program of nutrition intervention and physical exercise on body composition and feeding habits were evaluated in obese climacteric women. METHODS: Thirty participants were randomly assigned in 2 groups during 40 weeks: Diet Group (nutritional intervention) and Exercise Group (nutritional intervention and exercise). RESULTS: Weight reductions (Diet Group 2,3kg/Exercise Group -5,3kg) and waist circunference (Diet Group -4,8cm/Exercise Group (mais) 7,6cm) were greater in Exercise Group. A positive evolution was noticed in the Body Mass Index in both groups, with Exercise Group having better answer to treatment. It was observed a monotonous feeding pattern and low compliance to the consumption of regional typical foods. CONCLUSION: We concluded that the program was effective for weight loss at a higher intensity in the presence of exercise and the feeding education was able to modify the feeding habits.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

44

Testes de broncoprovocação com metacolina e com exercício em bicicleta e corrida livre em crianças com asma intermitente/ Bronchial provocation tests using methacholine, cycle ergometer exercise and free running in children with intermittent asthma

Souza, Ana C. T. G.; Pereira, Carlos A. C.
2005-02-01

Resumo em português OBJETIVO: Comparar a responsividade de vias aéreas à metacolina e ao teste de exercício na bicicleta ergométrica e corrida livre em crianças com asma intermitente. MÉTODOS: Estudo randomizado. Trinta crianças de ambos os sexos com asma intermitente participaram do estudo. Cada teste foi realizado em 3 dias diferentes, através de randomização: a) broncoprovocação com metacolina, método do dosímetro; b) teste de exercício: corrida livre em um corredor de 50 m (mais) ; c) teste de exercício: bicicleta ergométrica com ar seco. A freqüência cardíaca atingida foi 80 a 90% da freqüência cardíaca máxima. A espirometria foi realizada aos 3, 6, 10, 15, 20 e 30 minutos após o exercício. Broncoespasmo induzido por exercício foi definido como a queda de volume expiratório forçado no primeiro segundo (VEF1) > 10% em relação aos valores pré-teste. RESULTADOS: A média de idade foi 11±3 anos. O VEF1 e VEF1/CVF (capacidade vital forçada) foram normais e similares antes dos três testes de broncoprovocação. A freqüência cardíaca máxima foi de 178±7 bpm durante o exercício na bicicleta e 181±6 bpm na corrida livre (p > 0,05). Broncoespasmo significante foi visto em 23 crianças após o teste com metacolina, em 19 após a corrida livre e em 14 crianças após exercício em bicicleta (p Resumo em inglês OBJECTIVE: To compare airway responsiveness to methacholine, cycle ergometer exercise and free running in children with intermittent asthma. METHODS: A randomized study was conducted with 30 children of both genders with intermittent asthma. Each child was submitted to challenge testing on three separate days, in random order: a) Methacholine challenge using a dosimeter; b) Exercise challenge testing - free running along a 50-meter-long corridor; c) Dry-air exercise chall (mais) enge on a cycle ergometer. Target heart rate during exercise was 80 to 90% of the maximum predicted value. Spirometry was performed 3, 6,10,15,20 and 30 minutes after exercise. Exercise-induced bronchospasm was defined as a decrease in FEV1 of >10% in comparison to pretest values. RESULTS: Mean age was 11±3 years. FEV1 and FEV1/FVC ratios were normal and similar before all provocation tests. The maximum heart rate was 178±7 bpm during cycling and 181±6 bpm during the free running test (p > 0.05). Significant bronchospasm was observed with methacholine in 23 cases, after free running in 19 and after cycling in 14 children (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

45

Transtornos de ansiedade e exercício físico/ Anxiety disorders and physical exercise

Araújo, Sônia Regina Cassiano de; Mello, Marco Túlio de; Leite, José Roberto
2007-06-01

Resumo em português OBJETIVO: A maioria dos estudos sobre os efeitos ansiolíticos do exercício físico, até meados da década de 90, foram realizados avaliando-se estados de ansiedade, com indivíduos jovens, universitários ou atletas, que podem ser considerados pré-condicionados, limitando a validade das conclusões para populações com ansiedade patológica. Na atualidade, o número de estudos envolvendo pacientes com transtorno de ansiedade aumentou. O presente estudo tem por objeti (mais) vo a revisão de artigos que discutem a influência do exercício físico nos transtornos de ansiedade. MÉTODO: Foi realizada uma pesquisa no Medline, no período de 1966-1995 e 1996-2006, utilizando-se os descritores: anxiety, panic, phobic disorders, exercise, physical fitness, além de referências cruzadas dos artigos selecionados e análise adicional de referências na literatura específica do tema. RESULTADOS: Os achados demonstraram desenhos heterogêneos assim como limitações metodológicas. As publicações mais recentes são promissoras e acenam para a utilização de exercícios físicos aeróbios como auxiliares das terapêuticas tradicionais no tratamento dos transtornos de ansiedade. CONCLUSÃO: Verificou-se que os exercícios aeróbios cuja intensidade não ultrapasse o limiar de lactato podem ser os mais apropriados, mas ainda não esclarecem as implicações dos exercícios anaeróbios, sugerindo cautela na prescrição de exercícios para indivíduos com ansiedade patológica, principalmente em relação aos exercícios anaeróbios. Resumo em inglês OBJECTIVE: Until the mid 90's, most of the studies on the anxiolytic effects of exercise were carried out through the evaluation of the anxiety state of young individuals. They were college students or athletes who might be considered pre-fit, thus limiting the validity of the conclusions as regards populations with pathological anxiety. The number of studies involving patients with anxiety disorder is increasing nowadays. Therefore, the objective of the study is to revie (mais) w the articles that discuss the influence of physical exercise on anxiety disorders. METHOD: We ran a MEDLINE search between 1966-1995 and 1996-2006 using the keywords anxiety, panic, phobic disorders, exercise, and physical fitness, in addition to the cross-reference of the articles selected and further analyses of bibliographical references on the topic. RESULTS: Our findings showed heterogeneous designs and methodological limitations. The latest publications are promising and point to the use of physical exercise as an aid to traditional therapies in the treatment of anxiety disorders. CONCLUSION: We observed that aerobic exercises below the lactate threshold might be the most adequate. However, they do not clarify the implications of anaerobic exercise, which suggests caution in the prescription of exercise, mainly the anaerobic kind, to individuals with pathologic anxiety.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

46

Gasto energético e consumo de oxigênio pós-exercício contra-resistência/ Energy expenditure and excess post-exercise oxygen consumption of resistance exercise

Matsuura, Cristiane; Meirelles, Cláudia de Mello; Gomes, Paulo Sérgio Chagas
2006-12-01

Resumo em português O aumento do gasto energético com a atividade física é reconhecido como um importante coadjuvante em programas para redução da massa corporal. Porém, o impacto do exercício contra-resistência, incluindo o consumo de oxigênio em excesso pós-exercício sobre o gasto energético ainda é questionável. O objetivo desta revisão foi discutir a influência das variáveis do exercício contra-resistência (isto é, intensidade, intervalo de recuperação, velocidade d (mais) e execução, número de séries, e modo - circuito ou contínuo) sobre o gasto energético durante e após uma sessão de exercícios, envolvendo uma discussão sobre os possíveis mecanismos do consumo de oxigênio em excesso pós-exercício. As inúmeras possibilidades de combinação entre tais variáveis podem favorecer uma variabilidade bastante grande no gasto energético de uma sessão de exercício contra-resistência (aproximadamente de 3 a 10kcal.min-1). Contudo, o volume total de trabalho parece ser determinante no gasto energético da sessão. O consumo de oxigênio em excesso pós-exercício, por outro lado, parece ser afetado pela intensidade. A manipulação das variáveis do exercício contra-resistência pode afetar os processos metabólicos subjacentes ao consumo de oxigênio em excesso pós-exercício, o que inclui ressíntese dos estoques de fosfato de alta energia, ressaturação da oximioglobina e oxihemoglobina, efeitos termogênicos, remoção de lactato, aumento no turnover protéico, e processos desencadeados pela estimulação simpática. Conclui-se que, para indivíduos destreinados e com sobrepeso, a prescrição de escolha poderia ser a de sessões de baixa intensidade e alto volume. Contudo, para indivíduos treinados, o aumento do gasto energético, a partir da execução de sessões de exercício contra-resistência mais intensas, pode ser adequado, dada a influência da intensidade sobre o consumo de oxigênio em excesso pós-exercício. Dessa forma, para a prescrição dietética, o nutricionista deve considerar e se beneficiar dos efeitos do treinamento com exercício contra-resistência sobre o aumento do gasto energético. Resumo em inglês The increase in energy expenditure through physical activity is recognized as an important component in weight loss programs. The impact of resistance exercise, including excess post-exercise oxygen consumption (correspond to the post-exercise energy expenditure), on energy expenditure, however, remains inconclusive. The purpose of the present review was to discuss the influence of the resistance exercise variables (intensity, rest interval, movement velocity, number of s (mais) ets, and type - circuit or continuous) on energy expenditure during and after an exercise bout. The excess post-exercise oxygen consumption mechanisms were also discussed. The innumerous possibilities of combinations among resistance exercise variables result in a wide range of energy expenditure values for an exercise session (approximately between 3 to 10kcal·min-1). Nevertheless, volume appears to be determinant in the energy expenditure of resistance exercise itself, excess post-exercise oxygen consumption, on the other side, may be affected by exercise intensity. The manipulation of resistance exercise variables may affect the metabolic processes underlying excess post-exercise oxygen consumption, including resynthesis of high energy phosphates stores, resaturation of oxyhemoglobin and oxymyoglobin, thermogenic effects, lactate removal, increased protein turnover, and effects mediated by sympathetic activity. In conclusion, it might be advisable to use low intensity and high volume exercises in a training session for untrained and overweight subjects. However, trained individuals could benefit from more intense resistance exercise, due to the effects of intensity on excess post-exercise oxygen consumption. Thus, nutritionists should consider the effects of resistance exercise on total energy expenditure in order to prescribe effective diets for weight loss purposes.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

47

Relações entre leptina, puberdade e exercício no sexo feminino/ Correlations among leptin, puberty and exercise in females

Meira, Tatiana de Barros; Moraes, Fernanda Lopes de; Böhme, Maria Tereza Silveira
2009-08-01

Resumo em português O processo de puberdade feminina envolve vários fenômenos anatômico-fisiológicos, sendo o acontecimento da menarca o indicador da maturidade sexual feminina. A idade média de menarca gira em torno de 12 anos. Para meninas atletas, a menarca pode ocorrer mais tarde, e dependendo do estresse causado pelo exercício, pode resultar em um quadro de amenorreia hipotalâmica. O hormônio leptina, além de apresentar relação com a obesidade, também tem relação com o sis (mais) tema reprodutor. Os estudos mais recentes em humanos demonstram existir relações importantes entre as concentrações de leptina plasmática e o processo de puberdade feminino. Este estudo teve por objetivo verificar a influência da leptina no processo pubertário feminino relacionado com exercício, do ponto de vista fisiológico, por meio de uma pesquisa de revisão bibliográfica. Os resultados das pesquisas apresentadas demonstram que o aumento de leptina sanguínea foi relatado como tendo correlação inversamente proporcional à idade de menarca. Além disso, verificou-se que a leptina tem correlação inversa com o exercício físico; as baixas concentrações de leptina plasmática estão diretamente ligadas à desregulação do sistema reprodutor em mulheres atletas. Conclui-se que a leptina relaciona-se com o sistema reprodutor feminino, fato que fica evidente durante o processo de puberdade. Já em meninas e mulheres atletas, as concentrações de leptina encontradas foram inferiores às daquelas não-atletas, demonstrando a relação tecido adiposo/leptina/sistema reprodutor/exercício. Resumo em inglês The female puberty process involves many anatomic-physiological phenomena from which menarche is the indicator of sexual maturity. Mean age of menarche is around 12 years. Girl athletes may reach menarche later, and depending on the stress caused by exercise, it may result in hypothalamic amenorrhea. The leptin hormone, besides presenting relation with obesity, has also a relationship with the reproductive system. More recent studies with humans demonstrate important rela (mais) tionships between plasma leptin concentrations and the female puberty process. This study had the aim to verify leptin influence in the female puberty process concerned with exercise from the physiological point of view, through a bibliographic review research. The results of the presented research demonstrate that increase of blood leptin was reported as having a proportionally reverse correlation with menarche age. Moreover, it was verified that leptin has an inverse correlation with physical exercise; low concentrations of plasma leptin are directly linked to deregulation of the reproductive system in women athletes. As a conclusion, leptin is related with the female reproductive system, a fact which becomes evident during the puberty process. In girl and women athletes though, the leptin concentrations found were lower than those found for non-athletes, demonstrating hence the adipose tissue/leptin/reproductive system/exercise relationship.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

48

Influência da cafeína na resposta pressórica ao exercício aeróbio em sujeitos hipertensos/ Caffeine influence on blood pressure response to aerobic exercise in hypertensive subjects

Cazé, Raquel Freire; Franco, Gisele Augusto Maciel; Porpino, Suênia Karla Pacheco; Souza, Alesandra Araújo de; Padilhas, Orranette Pereira; Silva, Alexandre Sérgio
2010-10-01

Resumo em português A redução da pressão arterial (PA) promovida pelo exercício físico é evidente segundo a literatura atual. Mecanismos neuro-humorais explicam essa resposta hipotensora, em que a diminuição da atividade simpática apresenta-se como um dos principais mecanismos. Porém, a ingestão de alimentos ricos em cafeína (CA) pode suprimir esta atenuação simpática. O objetivo desse estudo foi elucidar o impacto da ingestão de CA na resposta pressórica ao exercício em pe (mais) ssoas hipertensas. Sete hipertensos (52,3 ± 3,3 anos), sendo cinco mulheres, realizaram duas sessões de caminhada com 40 minutos de duração, em dois dias de treinamento, tendo previamente ingerido CA (4mg/kg de peso corporal) ou placebo (PL). A PA e a frequência cardíaca foram verificadas anteriormente a ingestão, após 15, 30, 45, 60 minutos da ingestão em estado de repouso e com 10, 20 e 30 minutos após o exercício. Os dados foram tratados por meio de estatística descritiva, e pelo teste não paramétrico de Wilcoxon (p Resumo em inglês Blood pressure reduction (BP) promoted by physical exercise is evident according to the current literature. Neurohumoral mechanisms explain this hypotensive response, in which decrease of the sympathetic activity appears as one of its main mechanisms. However, the ingestion of caffeine-rich food (CA) can suppress this sympathetic attenuation. The objective of this study was to elucidate the impact of CA ingestion in BP after exercise, in hypertensive individuals. Seven hy (mais) pertensive subjects (52.3 +/-3.3 years), being 5 women, accomplished two walk sessions with 40 minutes of duration, in two days of training, having previously ingested CA (4 mg/kg of body weight) or placebo (PL). BP and heart rate were verified previously to the ingestion, after 15, 30, 45, 60 minutes of the ingestion, at rest and with 10, 20 and 30 minutes after exercise. Data were treated through descriptive statistics and by the non-parametric Wilcoxon test (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

49

Respostas cardiovasculares pós-exercício de natação/ Swimming post-exercise cardiovascular responses

Esteves, Leandro Monteiro Zein Sammour; Simões, Herbert Gustavo; Oliveira, Samantha Maria Lemes de; Cunha, Verusca Najara de Carvalho; Coelho, João Maurício de Oliveira; Botelho Neto, Willson; Lima, Laila Cândida de Jesus; Almeida, Wesley Salazar de; Silva, Carla Britto da; Campbell, Carmen Sílvia Grubert
2010-12-01

Resumo em português INTRODUÇÃO: A crescente procura da natação como um tratamento não-farmacológico da hipertensão arterial tem aumentado. Objetivo: Analisar as respostas da pressão arterial (PA) após o exercício de natação e durante a rotina diária de trabalho de indivíduos pré-hipertensos. MÉTODOS: Oito indivíduos pré-hipertensos (128,2 ± 7,8 / 77,8 ± 6,0mmHg; 41,8 ± 3,2 anos; 84,7 ± 17,9kg; 180,4 ± 4,8cm; 27,3 ± 5,8kg.m2(-1)) foram submetidos a duas sessões, sendo (mais) uma de natação (SN) e a outra de controle (SC). A PA foi medida no repouso pré-exercício e durante 12 horas de recuperação pós-exercício. Na SN, os pacientes nadaram por 45min em uma intensidade moderada a alta (PSE 14,5 ± 1,6), e, durante a SC, os sujeitos permaneceram em repouso na posição sentada pelo mesmo período de tempo. RESULTADOS: ANOVA para medidas repetidas evidenciou diminuição significativa (p Resumo em inglês INTRODUCTION: The increasing demand for swimming as a non-pharmacological treatment of hypertension has increased. PURPOSE: To analyze the blood pressure (BP) responses after swimming and during the daily work routine of pre-hypertensive individuals. METHODS: Eight male borderline hypertensive individuals (128.2 ± 7.8 / 77.8 ± 6.0 mmHg; 41.8 ± 3.2 years; 84.7 ± 17.9 kg; 180.4 ± 4.8 cm; 27.3 ± 5.8 kg.m2 (-1)) were submitted to a swimming exercise (SS) and control (CS (mais) ) sessions. BP was measured at pre-exercise rest and during 12 hours of the post-exercise recovery. In SS, patients swan for 45 minutes in a moderate-high intensity (PSE 14.5 ± 1.6), and during CS the subjects remained at seated rest for 45 min. RESULTS: ANOVA for repeated measures evidenced significant decrease (P

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

50

Leptina: aspectos sobre o balanço energético, exercício físico e amenorréia do esforço/ Leptin: aspects on energetic balance, physical exercise and athletic amenorhea

Ribeiro, Sandra Maria Lima; Santos, Zirlene Adriana dos; Silva, Renata Juliana da; Louzada, Eliana; Donato Junior, José; Tirapegui, Julio
2007-02-01

Resumo em português O presente manuscrito teve por objetivo realizar uma revisão bibliográfica acerca do papel da leptina no balanço energético, no exercício físico e na incidência da amenorréia do esforço. A leptina é um hormônio secretado pelo tecido adiposo, reconhecido principalmente por sua ação adipostática sobre o sistema nervoso central. Esse hormônio sinaliza o hipotálamo a respeito das reservas energéticas, modulando o funcionamento dos eixos hormonais que envolvam (mais) o hipotálamo e a hipófise. A leptina tem ainda ações periféricas importantes, incluindo seu papel sobre o tecido ovariano. Os mecanismos de sinalização intracelular desse hormônio foram identificados no hipotálamo, porém em tecidos periféricos há necessidade de maiores investigações. Existe certo consenso de que quando o exercício e a ingestão alimentar são capazes de promover um balanço energético negativo, as concentrações plasmáticas de leptina diminuem, alterando conseqüentemente: a liberação hipotalâmica de GnRH (fator hipotalâmico de liberação de gonadotrofinas); a liberação hipofisária de LH (hormônio luteinizante) e FSH (hormônio folículo-estimulante). Como resultado, há menor liberação de estrógenos ovarianos. Esse processo pode iniciar a chamada amenorréia hipotalâmica funcional, com repercussões na saúde da mulher. Nessa perspectiva, a avaliação do gasto energético e a elaboração de um plano alimentar adequado em atletas são fundamentais. Resumo em inglês The aim of this manuscript was to review the knowledge about leptin, detailing its relationship with energetic intake and physical activity. Leptin is an adipocyte hormone, recognized mainly for its putative role in control of energy expenditure, food intake, body weight and reproductive function. Leptin has still important peripheral actions, including its role on the ovarian tissue. The intracellular signaling mechanisms are recognized in hypothalamus, but in peripheral (mais) tissue are not fully understood. The exercise, when practiced by women, if not appropriately planned according to food intake, can modify the leptin release. When energy imbalances induced by exercise and/or deficient food ingestion occurs, low leptin levels are observed, leading to a reduction in GnRH (gonadotropin-release hormone), in LH (luteinizing hormone) and FSH (follicle-stimulating hormone) in pituitary, and consequently a minor release of ovarian estrogens. This process is named hypothalamic amenorrhea, and has repercussions in the woman's health. In this perspective, it is important to emphasize the need to evaluate the energy expenditure from exercise and to formulate adequate alimentary plans to these individuals.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

51

Níveis de beta-endorfina em resposta ao exercício e no sobretreinamento/ Levels of beta-endorphin in response to exercise and overtraining

Cunha, Giovani S.; Ribeiro, Jerri L.; Oliveira, Alvaro R.
2008-06-01

Resumo em português O sobretreinamento (ST) é um fenômeno esportivo complexo e multifatorial; e atualmente não existe nenhum marcador independente que possa diagnosticá-lo. Interessantemente, alguns sintomas do ST apresentam relação com os efeitos da b-endorfina (b-end1-31). Alguns de seus efeitos são importantes para o treinamento, como analgesia, maior tolerância ao lactato e euforia do exercício. Esses efeitos podem ser revertidos por destreinamento ou por ST, ocasionando diminui (mais) ção no desempenho, redução da tolerância à carga e depressão. O exercício físico é o principal estímulo da b-end1-31, pois sua secreção é volume/intensidade dependente, tanto para exercícios aeróbios quanto anaeróbios. No entanto, o treinamento excessivo pode diminuir suas concentrações, alterando assim seus efeitos benéficos para o treinamento. Portanto, a b-end1-31 poderia ser utilizada como um marcador adicional de ST, principalmente porque seus efeitos apresentam extensa relação com os sintomas do ST. Resumo em inglês Overtraining (OT) is a complex and multifactorial sport phenomenon, and there is no independent marker that can diagnose OT. Interestingly, some symptoms of OT are related to b-endorphin (b-end1-31) effects. Some of its effects, such as analgesia, increasing lactate tolerance, and exercise-induced euphoria, are important for training. These effects can be reverted by detraining or OT, which may cause decrease in performance, reduced load tolerance, and depression. The mai (mais) n stimulus for b-end1-31 secretion is to exercise because its secretion is volume/intensity dependent for both aerobic and anaerobic exercise. Excess training, however, may reduce b-end1-31 concentrations, thus altering its beneficial effects. Therefore, b-end1-31 could be used as an additional OT marker, mainly because its effects are strongly related to OT symptoms.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

52

Metabolismo do glicogênio muscular durante o exercício físico: mecanismos de regulação/ Muscle glycogen metabolism during exercise: mechanism of regulation

Lima-Silva, Adriano Eduardo; Fernandes, Tony Charles; De-Oliveira, Fernando Roberto; Nakamura, Fábio Yuzo; Gevaerd, Monique da Silva
2007-08-01

Resumo em português Uma série de estudos tem sido realizada para compreensão do metabolismo de glicogênio muscular durante o exercício. Estudos clássicos apontaram uma associação entre as reservas iniciais de glicogênio muscular e o tempo de sustentação do esforço. O glicogênio muscular diminui de forma semi-logarítmica em função do tempo, mas a concentração desse substrato não chega a zero, o que sugere a participação de outros mecanismos de fadiga na interrupção do ex (mais) ercício prolongado. Nesse tipo de atividade, a depleção de glicogênio, primeiro, ocorre nas fibras de contração lenta, seguida pela depleção nas de contração rápida. A diminuição na taxa de utilização de glicogênio muscular está sincronicamente ligada ao aumento no metabolismo de gordura, mas o mecanismo fisiológico é pouco compreendido. Estudos recentes sugerem que uma diminuição da insulina durante o exercício limitaria o transporte de glicose pela membrana plasmática, causando um aumento no consumo de ácidos graxos. Alguns estudos têm demonstrado, também, que a própria estrutura do glicogênio muscular pode controlar a entrada de ácidos graxos livres na célula, via proteína quinase. Fisicamente, a molécula de glicogênio se apresenta de duas formas, uma com estrutura molecular menor (aproximadamente, 4,10(5) Da, Proglicogênio) e outra maior (aproximadamente, 10(7) Da, Macroglicogênio). Aparentemente, a forma Proglicogênio é metabolicamente mais ativa no exercício e a Macroglicogênio mais suscetível a aumentar com dietas de supercompensação. Maior concentração de hipoxantinas e amônia no exercício com depleção de glicogênio muscular também foi relatada, mas estudos com melhor controle da intensidade do esforço podem ajudar a elucidar essa questão. Resumo em inglês A large number of studies have been conducted to understand muscle glycogen metabolism during exercise. Classical studies demonstrated a relationship between the pre-exercise muscle glycogen content and duration of exercise. Muscle glycogen declines in a semilogarithmic manner in function of time, but glycogen concentration does not reach zero, which suggests that other fatigue mechanisms participate in the interruption of prolonged exercise. In this type of activity, gly (mais) cogen depletion occurs first in slow twitch fibers followed by fast twitch fibers. The decrease in the rate of muscle glycogen utilization is synchronized with an increased rate of fat uptake, but the physiological mechanism is not well understood. Recent studies suggest that the decline of insulin during exercise could be a limiting factor of glucose transport through the plasma membrane, which increases the uptake of fatty acids. Others studies have also demonstrated that the structure of muscle glycogen itself can regulate the cellular uptake of free fatty acids via protein kinase. Physically, the glycogen molecule has two forms, one with a smaller molecular structure (approximately 4.10(5) Da, proglycogen) and another one with a larger molecular structure (approximately 10(7) Da, macroglycogen). Apparently, the proglycogen form is more metabolically active during exercise and the macroglycogen form is more susceptible to increase with supercompensation diets. Higher concentrations of hypoxanthines and ammonia during exercise with muscle glycogen depletion have been reported, but studies that control exercise intensity better are necessary to help shed light on this issue.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

53

Respostas metabólicas à suplementação com frutose em exercício de força de membros inferiores/ Metabolic responses to fructose supplementation in strength exercise of lower limbs

Sá, Clodoaldo Antônio de; Fernández, Juan Marcelo; Silva-Grigoletto, Marzo Edir Da
2010-06-01

Resumo em português A frutose, por seu metabolismo independente da insulina, realiza significativas alterações no metabolismo hepático, promovendo um entorno metabólico favorável ao metabolismo tanto da glicose como dos lipídios, durante o exercício. Essa condição tem sido bastante estudada em exercício de endurance; no entanto, nenhum estudo sobre a suplementação com frutose no exercício de força (EF) foi encontrado. O objetivo do presente estudo foi avaliar os efeitos agudos (mais) da adição de frutose a um suplemento de glicose sobre o metabolismo de lipídios em EF. Vinte homens treinados ingeriram suplemento de glicose (G) ou glicose mais frutose (G+F), 15 minutos antes de realizar exercício de força (10 séries de 10 repetições). Os sujeitos foram testados em ordem randômica em um desenho cruzado e com uma semana de intervalo em duas condições experimentais: EF+(G) e EF+(G+F). A análise dos resultados mostrou que os valores de triglicérides durante o exercício foram maiores (p 0,05), mas foi maior em G+F que em G (p Resumo em inglês Due to its insulin-independent metabolism, fructose promotes significant changes in liver metabolism, promoting a metabolic surrounding favorable to the glucose as well as lipids metabolism during the exercise. This condition has been widely studied in endurance exercises; however, none study about fructose supplementation in strength exercise (SE) was found. This study aimed to assess the acute effects of the fructose addition to a glucose supplement on lipid metabolism (mais) in strength exercise. Twenty trained male subjects ingested a glucose (G) or glucose plus fuctose (G+F) supplement, 15 minutes before practicing a strength exercise (10 sets of 10 repetitions). The subjects were tested randomly in a crossover design and with a week of pause in two experimental conditions: SE+(G) and SE+(G+F). The analysis of the results showed that values of triglycerides during the exercise were higher (p 0.05), but they were higher in G+F than in G (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

55

Efeitos cardiovasculares da abstinência do fumo no repouso e durante o exercício submáximo em mulheres jovens fumantes/ Cardiovascular effects of smoking abstinence at rest and during submaximal exercise in young female smokers

Pureza, Demilto Yamaguchi da; Sargentini, Lina; Laterza, Rose; Flores, Lucinar Jupir Forner; Irigoyen, Maria Cláudia; Angelis, Kátia de
2007-10-01

Resumo em português OBJETIVO: O objetivo do presente estudo foi verificar o efeito da abstinência do fumo nas respostas cardiovasculares ao exercício físico progressivo submáximo em mulheres sedentárias fumantes. MÉTODOS: A pressão arterial sistólica (PAS) e diastólica (PAD) e a freqüência cardíaca (FC) foram medidas de forma não invasiva em mulheres jovens não fumantes (MNF, n = 7) e fumantes (MF, n = 7), sem e com abstinência do fumo por 24 horas, em repouso, durante a reali (mais) zação do teste submáximo em bicicleta ergométrica e na recuperação. RESULTADOS: Em repouso, a PAD e a FC foram maiores nas MF (76 ± 1mmHg e 86 ± 5bpm) quando comparadas com as MNF (68 ± 2mmHg e 72 ± 2bpm). Após 24 horas sem o tabaco essas medidas foram normalizadas. Durante o exercício, a PAS e a FC aumentaram nos grupos estudados. A PAD foi maior nas MF (~15%) em relação às MNF em todos os estágios do exercício. Na situação de abstinência, a PAD aumentou somente no último estágio de exercício. Na recuperação tanto a PAD quanto a FC foram maiores nas MF, na situação basal e com abstinência de 24h, quando comparadas as MNF. CONCLUSÃO: Estes resultados demonstram que mulheres jovens fumantes apresentam prejuízo em parâmetros hemodinâmicos em repouso e em resposta ao exercício submáximo, os quais, podem ser em parte revertidos pela abstinência em curto prazo do uso do tabaco. Resumo em inglês OBJECTIVE: The objective of the present study was to verify the effect of tobacco smoking abstinence on cardiovascular responses to progressive submaximal physical exercise in sedentary female smokers. METHODS: Systolic blood pressure (SBP), diastolic blood pressure (DBP) and heart rate (HR) were non-invasively measured in young non-smoking women (NSW, n = 7) and smoking women (SW, n = 7), with and without tobacco abstinence for 24 hours, at rest, during the accomplishmen (mais) t of a submaximal bicycle ergometric test and recovery period. RESULTS: At rest, DBP and HR were higher in the SW group (76 ± 1 mmHg and 86 ± 5 bpm) when compared to the NSW group (68 ± 2 mmHg and 72 ± 2 bpm). After 24 hours of no tobacco use, the groups presented similar values. During exercise, SBP and HR increased in the studied groups. DBP was higher in the SW group (~15%) in relation to the NSW group in all periods of exercise training. In the abstinence period, DBP only increased in the last load of exercise. During recovery period, in basal condition and 24h-abstinence, both DBP and HR were higher in the SW group when compared to the NSW group. CONCLUSION: These results show that young female smokers present harmful consequences in hemodynamic parameters at rest and in response to submaximal exercise. These findings can be partly reverted by short-term abstinence from tobacco use.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

58

Influência da ordem de execução de exercícios resistidos na hipotensão pós-exercício em idosos hipertensos/ Influence of resistance exercises order performance on post-exercise hypotension in hypertensive elderly

Jannig, Paulo Roberto; Cardoso, Ana Claudia; Fleischmann, Eriberto; Coelho, Carla Werlang; Carvalho, Tales de
2009-10-01

Resumo em português Existem evidências de que exercícios resistidos contribuem para o controle de hipertensão arterial sistêmica, porém, são necessários estudos que indiquem a melhor forma de utilizá-los. O objetivo deste estudo foi analisar a influência da ordem de execução de exercícios resistidos na hipotensão pós-exercício em idosos com hipertensão arterial bem controlada. A amostra foi composta por oito idosos com hipertensão arterial sistêmica bem controlada (quatro h (mais) omens e quatro mulheres). No protocolo 1 (P1) foram realizados inicialmente três exercícios para membros superiores e, posteriormente, três exercícios para membros inferiores. No protocolo 2 (P2) a sequência foi inversa. Já no protocolo 3 (P3) os exercícios foram realizados de forma alternada. Todos os exercícios foram realizados em três séries de 12 RM. Após cada protocolo a pressão arterial (PA) foi verificada em intervalos de 10 minutos, até 60 minutos pós-exercício. Os dados obtidos foram analisados através da ANOVA de fator duplo e fator único com post-hoc de Tukey e teste t de Student pareado com distribuição bicaudal (p Resumo em inglês There is evidence that resistance training can help to control hypertension, although further studies are needed to show the best way to perform it. The objective of this study was to analyze the influence of the resistance exercises order performance in post-exercise hypotension in elderly with controlled hypertension. The study sample consisted of eight elderly with controlled hypertension (four men and four women). In exercise protocol 1 (P1), they performed three uppe (mais) r limb exercises and then three lower limb exercises. In exercise protocol 2 (P2) the sequence was reversed. In exercise protocol 3 (P3) the subjects performed the same exercises in an alternate way. All exercises were performed in three sets of 12RM. Blood pressure (BP) was measured after each protocol at every 10 min until 60 min post-exercise. The data obtained were assessed using two-way ANOVA with post-hoc Tukey and paired Student's t test (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

59

Efeito de um programa de condicionamento físico no broncoespasmo induzido pelo exercício em mulheres obesas/ Effect of a physical fitness program on the exercise-induced bronchospasm in obese women

Matteoni, Simone Padilha Cavalcante; Bueno Júnior, Carlos Roberto; Teixeira, Luzimar Raimundo
2009-06-01

Resumo em português O broncoespasmo induzido pelo exercício físico (BIE) é uma síndrome clínica caracterizada pelo estreitamento brônquico e ocorre mais frequentemente em indivíduos obesos. OBJETIVO: Avaliar o possível efeito de um programa de condicionamento físico em relação ao BIE em mulheres obesas. MÉTODOS: Trinta e duas mulheres foram divididas em três grupos: grupo A (obesidade ou sobrepeso + treinamento físico), grupo B (obesidade ou sobrepeso) e grupo C (controle). Foi (mais) aplicado um teste de caminhada de seis minutos antes e após um período de 12 semanas. O BIE foi verificado por meio de um monitor de pico de fluxo expiratório após a aplicação do teste de caminhada. Durante essas 12 semanas, para o grupo A um programa de atividade física foi conduzido três vezes por semana e cada sessão de 60 minutos foi composta por 10 minutos de alongamento, seguidos por 30 de exercícios aeróbios (50% da frequência cardíaca de reserva como intensidade), 15 de exercícios de força de baixa intensidade e cinco de relaxamento e alongamento. RESULTADOS: O programa de treinamento físico causou aumento significativo no pico de fluxo expiratório mínimo após o teste de esforço (pré: 379 ± 16l/min; pós: 405 ± 12l/min; p Resumo em inglês Exercise-induced bronchospasm (EIB) is a syndrome characterized by reduced bronchial lumen and happens more often in obese subjects. OBJECTIVE: To evaluate the possible effect of an exercise training program on EIB in obese women. METHODS: 32 women were divided in three groups: group A (obesity + exercise training), group B (obesity) and group C (control). A six-minute walking test was applied before and after 12 weeks. EIB was measured through a monitor of peak of expira (mais) tory flow used after the application of the walking test. During the12 weeks, an exercise training program was delivered to group A, three times a week, 60 minutes a day. Each exercise session consisted of 10 minutes of stretching exercises, followed by 30 minutes of aerobic exercise (50% of reserve heart rate as intensity), 15' of low-intensity strength training and 5' of stretching and relaxing exercises. RESULTS: Exercise training significantly increased minimum peak of expiratory flow after the walking test (before: 379±16 l/min; after: 405±12 l/min; p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

60

Determinação eletroquímica da capacidade antioxidante para avaliação do exercício físico/ Electrochemical determination of antioxidant capacity for physical exercise evaluation

Gandra, Paulo Guimarães; Alves, Armindo Antônio; Macedo, Denise Vaz de; Kubota, Lauro Tatsuo
2004-12-01

Resumo em inglês Physical training can adapt or cause injury to skeletal muscles implicating metabolic alterations, which can be detected by biochemical analysis. Apparently the increase in the production of reactive oxygen species (ROS) is involved in both processes. Enzymatic and low molecular weight antioxidants (LMWA) minimize ROS's deleterious action through redox reactions. Cyclic voltammetry (CV) has been suggested as a tool to quantify the antioxidant capacity conferred by LMWA. T (mais) he use of CV to evaluate the modulation of the antioxidant capacity conferred by LMWA in response to physical exercise is discussed here.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

61

Efeito do tratamento clínico de um corredor de longa distância com broncoespasmo induzido pelo exercício: relato de caso/ Effect of clinical treatment of a long distance runner presenting exercise-induced bronchoespasm: a case report

Teixeira, Renata Nakata; Gonçalves, Raquel Calvo; Costa, Luiz Augusto Riani; Silva, Leonardo Borges de Barros e; Martins, Milton de Arruda; Teixeira, Luzimar Raimundo; Carvalho, Celso Ricardo Fernandes
2009-04-01

Resumo em português O broncoespasmo induzido pelo exercício (BIE) é uma condição que se caracteriza pelo estreitamento transitório das vias aéreas durante ou após o esforço físico e afeta principalmente portadores de asma. Em atletas profissionais que praticam esportes de alta intensidade, a prevalência também é alta; no entanto, seu diagnóstico permanece subestimado. O presente estudo descreve o caso de um atleta do sexo masculino, 23 anos, corredor de longa distância sem hist (mais) órico de asma, que após um teste gradual de exercício apresentou chiado no peito e queda da função pulmonar. Após um teste específico, o atleta foi diagnosticado como BIE positivo. Iniciou-se, então, um tratamento clínico com broncodilatador e após 30 dias verificou-se melhora importante em seu consumo máximo de oxigênio, obtido no pico do esforço (VO2 pico). Resumo em inglês Exercise induced bronchoconstriction (EIB) is characterized by a transient airway constriction during or after vigorous physical activity. This clinical condition is more prevalent in asthmatic patients. The prevalence of EIB in competitive athletes is high; however, EIB is under-diagnosed in this specific athlete population. The present study described a case report of a male 23 year-old long distance runner who, despite not presenting previous asthma history, presented (mais) chest squeak and decline on spirometric performance after a cardiopulmonary exercise testing. After specific testing, the athlete was diagnosed as positive EIB. A clinical treatment with bronchodilator was then initiated and after 30 days an important increase in his oxygen uptake peak (VO2peak) was observed.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

62

Ciclo de Krebs como fator limitante na utilização de ácidos graxos durante o exercício aeróbico/ The Krebs cycle as limiting factor for fatty acids utilization during aerobic exercise

Curi, Rui; Lagranha, Cláudia J.; G. Jr, Jair Rodrigues; Pithon-Curi, Tania Cristina; Lancha Jr, Antonio Herbert; Pellegrinotti, Ídico L.; Procopio, Joaquim
2003-04-01

Resumo em português Os ácidos graxos (AG) representam uma fonte importante de energia durante exercícios de intensidade leve ou moderada, e principalmente naqueles de duração prolongada. A utilização dos AG pelos músculos esqueléticos depende de passos importantes como a mobilização, transporte via corrente sangüínea, passagem pelas membranas plasmática e mitocôndrial, beta-oxidação e, finalmente, a oxidação no ciclo de Krebs e atividade da cadeia respiratória. O exercíci (mais) o agudo e o treinamento induzem adaptações que possibilitam maior aproveitamento dos AG como fonte de energia, ao mesmo tempo em que o glicogênio muscular é preservado. Contudo, as tentativas de manipulação da dieta e suplementação com agentes ativos para aumentar a mobilização e utilização dos AG durante o exercício não apresentam resultados conclusivos. Nesse trabalho, a hipótese de que o ciclo de Krebs é o fator limitante da utilização de ácidos graxos pelo tecido muscular no exercício prolongado é apresentada. Resumo em inglês Fatty acids are important fuels for muscle during moderate and prolonged exercise. The utilization of fatty acids by skeletal muscle depends on important key steps such as lipolysis in the adipose tissue, plasma fatty acids transport, and passage through plasma and mitochondrial membranes, beta-oxidation, and finally oxidation through the Krebs cycle and respiratory chain activity. Acute exercise and exercise training induce adaptations that lead to an increase in fatty a (mais) cid oxidation. As a result muscle glycogen is preserved. Nevertheless, diet manipulation and supplementation with lipolytic agents that raise fatty acids mobilization and oxidation during exercise failed to show beneficial results on exercise performance. The hypothesis that Krebs cycle is a limiting factor for fatty acid oxidation by the skeletal muscle during prolonged exercise is presented herein.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

63

Alterações do pH, da P O2 e da P CO2 arteriais e da concentração de lactato sangüíneo de cavalos da raça Árabe durante exercício em esteira de alta velocidade/ Changes in arterial pH, P O2, P CO2 and blood lactate concentration in Arabian horses during exercise on a high-speed treadmill

Watanabe, M.J.; Thomassian, A.; Teixeira Neto, F.J.; Alves, A.L.G.; Hussni, C.A.; Nicoletti, J.L.M.
2006-06-01

Resumo em português Avaliaram-se as alterações do pH, da P O2 e da P CO2 do sangue arterial e da concentração de lactato sangüíneo de 11 cavalos adultos da raça Árabe, submetidos a exercício progressivo em esteira de alta velocidade. Antes do exercício, no intervalo dos 15 segundos finais de cada mudança de velocidade e aos 1, 3 e 5 minutos após o término do exercício foram coletadas amostras de sangue arterial e venoso para a mensuração dos gases sangüíneos e da concentra� (mais) �ão de lactato. O exercício resultou em diminuição do pH, da pressão parcial de O2 (P O2) e da pressão parcial de CO2 (P CO2). A concentração de lactato sangüíneo elevou-se exponencialmente a partir da velocidade de 8,0m/s até os momentos após término do exercício. Resumo em inglês Changes in arterial blood pH, P O2 and P CO2, and blood lactate concentration in Arabian horses during exercise on a high-speed treadmill were investigated. Eleven horses were submitted to a conditioning period as well as to the incremental exercise test. The arterial and venous blood samples were obtained to evaluate the blood gas values and lactate concentration, prior to the beginning of the exercise, on the last 15 final seconds between every change of speed and at th (mais) e 1, 3 and 5 minutes after the exercise. A decrease in pH, partial pressure of oxygen (P O2), and partial pressure of carbon dioxide (P CO2) and the blood lactate levels exponentially increase beyond the speed of 8m/s, during the incremental exercise test.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

64

Determinação de eletrólitos, gases sanguíneos, osmolalidade, hematócrito, hemoglobina, base titulável e anion gap no sangue venoso de equinos destreinados submetidos a exercício máximo e submáximo em esteira rolante/ Determination of electrolytes, hemogasometry, osmalility, hematocrit, hemoglobin, base concentration, and anion gap in detrained equines submitted a maximum and submaximum exercise on treadmill

Silva, M.A.G.; Martins, C.B.; Gomide, L.M.W.; Albernaz, R.M.; Queiroz-Neto, A.; Lacerda-Neto, J.C.
2009-10-01

Resumo em português Estudaram-se as alterações nos eletrólitos, nos gases sanguíneos, na osmolalidade, no hematócrito, na hemoglobina, nas bases tituláveis e no anion gap no sangue venoso de 11 equinos da raça Puro Sangue Árabe, destreinados, submetidos a exercício máximo e submáximo em esteira rolante. Esses animais passaram por período de três dias de adaptação à esteira rolante e posteriormente realizaram dois exercícios testes, um de curta e outro de longa duração. For (mais) am coletadas amostras de sangue venoso antes, imediatamente após e 30 minutos após o término dos exercícios. Após a realização do exercício máximo, observou-se diminuição significativa no pHv, na PvCO2, no HCO3, na cBase além de elevação no AG. Detectou-se também aumento do K+, do Ht e da Hb. Ao final do exercício submáximo, constatou-se somente aumento significativo no pHv, na cBase, na SatvO2 e na PvO2. Conclui-se que os equinos submetidos a exercício máximo desenvolveram acidose metabólica e alcalose respiratória compensatória, hipercalemia e aumento nos valores de hematócrito e hemoglobina. No exercício submáximo, os animais apresentaram alcalose metabólica hipoclorêmica e não ocorreram alterações no equilíbrio hidroeletrolítico. Resumo em inglês Changes in electrolytes, blood gas, osmolality, hematocrit, hemoglobin, base concentration, and anion gap in 11 detrained Arabian horses during exercise on a high-speed treadmill were investigated. After a period of three days of adaptation on the rolling mat, the animals were submitted to two exercises: one of short (maximum) and other of long duration (submaximum). Venous blood samples were obtained right before, and 30 minutes after the exercise. After the maximum exer (mais) cise, it was observed a significative decrease in pHv, PvCO2, HCO3, and cBase and an increase in AG. It was also observed hypercalemia and increase in Ht and Hb. At the final of the submaximum exercise, it was observed significative increase in pH, cBase, SatvO2, and PvO2. So, maximum exercises can lead equines to present metabolic acidosis with respiratory alkalosis as response, hypercalemia and increase in hematocrit and hemoglobin, values. Submaximum exercises can present hypochloremic metabolic alkalosis but no alterations in the hydroelectrolitic balance.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

65

Influência das variáveis do treinamento contra-resistência sobre o consumo de oxigênio em excesso após o exercício: uma revisão sistemática/ Influence of resistance training variables on post-exercise oxygen consumption: a systematic review

Castinheiras Neto, Antonio Gil; Silva, Nádia Lima da; Farinatti, Paulo de Tarso Veras
2009-02-01

Resumo em português O exercício contra-resistência (ECR) pode contribuir para o aumento da taxa metabólica de repouso (TMR). É consenso na literatura que o volume da sessão de ECR pode repercutir em maior gasto calórico e que, após o exercício, o consumo de oxigênio em excesso (EPOC) pode variar de acordo com a característica do programa de exercício. Contudo, ainda não é possível definir qual ou quais variáveis de prescrição têm maior impacto sobre o EPOC em sessões de EC (mais) R. O objetivo do estudo foi efetuar uma revisão sistemática sobre os estudos que se propuseram a investigar as relações entre o EPOC e variáveis de treinamento em ECR. Os 17 estudos selecionados foram agrupados por similaridade de tratamento (número de séries, intensidade, intervalos de recuperação, velocidade da contração muscular e ordem dos exercícios). Técnicas de estatística descritiva foram utilizadas na tentativa de estabelecer possíveis tendências nas relações dose-resposta. Posteriormente, os dados foram analisados de forma qualitativa. De todas as variáveis analisadas, o curto intervalo de recuperação e o modo de prescrição no formato em circuito foram aquelas com maior impacto provável sobre a magnitude do EPOC. Quanto às demais variáveis, limitações metodológicas não permitem estabelecer tendências, principalmente no tocante à duração do EPOC. Adicionalmente, constata-se a necessidade de padronização de aspectos importantes para a quantificação do EPOC, como o tempo de observação do após o exercício e a forma de aferição da TMR. Resumo em inglês Resistance training (RT) may influence resting metabolic rate (RMR) increase. There is a consensus that the volume of the RT session may produce higher caloric expenditure and that the excess post-exercise oxygen consumption (EPOC) may vary according to the characteristics of the exercise program. However, it is not possible yet to define which prescription variables have greater impact on the EPOC. The aim of the present study was to systematically review the studies tha (mais) t investigated the relationship between EPOC and training variables. A total of 17 studies were selected, being organized according to treatment similarity (number of sets, intensity, rest interval, speed of muscle contraction and exercise order). Descriptive statistical techniques were used to establish possible tendency in dose-response relationships. Subsequently, data were qualitatively analyzed. The available evidence suggested that a short rest interval and the circuit training prescription mode had the greatest impact on the EPOC magnitude. As for the other variables, it was not possible to establish any tendency due to methodological limitations, especially concerning EPOC duration. In addition, it seems to be necessary to standardize important aspects of the EPOC assessing, such as the period of observation after exercise and criteria for measuring RMR.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

66

Obesidade e adipocinas inflamatórias: implicações práticas para a prescrição de exercício/ Obesity and inflammatory adipokines: practical implications for exercise prescription

Prado, Wagner Luiz do; Lofrano, Mara Cristina; Oyama, Lila Missae; Dâmaso, Ana Raimunda
2009-10-01

Resumo em português A obesidade é uma doença complexa de etiologia multifacetada, com sua própria fisiopatologia, comorbidades e capacidades desabilitantes. Aceitar a obesidade como uma doença é fundamental para o seu tratamento. Atualmente, o tecido adiposo é um dos principais focos das pesquisas em obesidade, devido a uma revolução no entendimento da função biológica desse tecido desde a última década. Já está muito claro que o tecido adiposo branco secreta múltiplos peptí (mais) deos bioativos, denominados adipocinas (proteínas sintetizadas e secretadas pelo tecido adiposo). Dessa forma, o objetivo deste trabalho de revisão foi investigar a relação entre obesidade e adipocinas inflamatórias, buscando discutir o papel do exercício físico no tratamento dessa patologia. Os resultados demonstram que uma das mais importantes descobertas das pesquisas recentes em obesidade é o conceito de que ela é caracterizada por uma inflamação crônica. Dentre todas as adipocinas, sem dúvida, a IL-6, o TNF-α, a leptina (pró-inflamatórias) e a adiponectina (anti-inflamatória) vêm recebendo atenção especial da literatura especializada. O aumento da concentração dessas adipocinas promove grande impacto em diversas funções corporais que estão fortemente correlacionadas com doenças cardiovasculares. Uma vez que a obesidade é considerada uma doença inflamatória e o exercício físico modula de forma direta tais processos, é essencial que tenhamos como um dos objetivos principais de nossos programas de exercícios físicos a melhora da resposta inflamatória de obesos. Resumo em inglês Obesity is a complex disease with a multifaceted etiology with its own physiopathology, co-morbidities and disabiliting capacities. It is crucial that obesity is acknowledged as a disease in order to treat it. Nowadays, the adipose tissue is the main focus of obesity research due to the improvement in the last decade on biological function of this tissue. It is now clear that white adipose tissue release a large amount of bioactive peptides called adipokines (which are pr (mais) oteins synthesized and released by adipose tissue). Thus, the aim of this review was to investigate the relationship between obesity and inflammatory adipokines, trying to discuss the role of physical exercise in the treatment of this pathology. The results have shown that one of the most important recent discoveries is the concept that obesity is characterized by a chronic inflammation state. Among all adipokines, IL-6, TNF- α, leptin (pro-inflammatory) and adiponectin (anti-inflammatory), have received special attention from the specialized literature. High concentration of these adipokines promotes impact in several body functions, which is strongly linked with cardiovascular diseases. Since obesity is considered an inflammatory disease, and exercise directly modulates this process, it is essential that one of the main aims of exercise therapies is the improvement of the inflammatory response of obese individuals.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

67

Prevenção primária de doenças cardiovasculares na obesidade infantojuvenil: efeito anti-inflamatório do exercício físico/ Early prevention of cardiovascular diseases in juvenile obesity: the anti-inflammatory effect of physical exercise

Rossetti, Márcia Braz; Britto, Raquel Rodrigues; Norton, Rocksane de Carvalho
2009-12-01

Resumo em português A pandemia da obesidade juvenil e do sedentarismo está relacionada com o maior risco de doenças cardiovasculares no futuro. Ambas com fisiopatologia inflamatória, essas condições têm atraído significativa atenção científica. O início dos eventos que agridem o endotélio vascular pode ocorrer na infância, porém, sinais clínicos da aterosclerose geralmente só aparecem na fase adulta. O tecido adiposo é hoje reconhecido por seu papel ativo, induzindo a produ� (mais) �ão de citocinas pró e anti-inflamatórias, como o fator de necrose tumoral-alfa, as interleucinas 1, 6 e 10, a proteína C-reativa e outras. Há várias evidências de que os níveis sanguíneos dessas citocinas se encontram mais altos em indivíduos com excesso de peso, inclusive crianças e adolescentes. A prevenção precoce, desde a infância, apresenta-se como a melhor maneira de evitar os danos da obesidade na fase adulta, enquanto o potencial da prática regular de exercícios físicos tem se mostrado surpreendente. Sua ação anti-inflamatória se manifesta através de menores concentrações séricas de interleucina 6, de proteína C-reativa e leptina, além de aumentos na adiponectina. Observa-se escassez de estudos randomizados e controlados avaliando as relações entre obesidade, inflamação e exercícios para a população jovem. Com resultados às vezes controversos, a maioria das conclusões é procedentede estudos com adultos. O objetivo desta revisão é avaliar o papel anti-inflamatório, e assim cardioprotetor, da atividade física regular na obesidade infantojuvenil. Resumo em inglês Nowadays, juvenile obesity and physical inactivity are pandemic conditions which relate to a greater future risk of cardiovascular diseases. From an inflammatory point of view, they have attracted massive scientific attention. The beginning of the events related to atherosclerosis may occur in childhood, generating endothelial and metabolic dysfunction; however, the symptoms usually only appear later on, in adulthood. The fat tissue is recognized as being metabolically ac (mais) tive, stimulating the production of inflammatory cytokines, such as the tumoral necrosis factor, interleukines 1, 6 and 10, C-reactive protein, among others. There is plenty of evidence that the serum levels of these citokines are higher in overweight individuals, including children and adolescents. Early prevention as young as possible is the best way to avoid future consequences of obesity. In this context, the potential benefits of regular physical exercise have been surprising. Researchers have shown evidence of anti-inflammatory responses, including lower levels of interleukine 6, C-reactive protein, leptin, besides higher levels of adiponectins after engagement in regular physical activity. However, we still have few controlled randomized studies addressing the relations between obesity, inflammation and exercise for the pediatric population. There are controversial findings in this field, and many of them come from adult studies. Thus, the purpose of the present review is to evaluate the metabolic role of physical exercise in juvenile obesity, aiming at heart protection.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

68

A prática de exercícios físicos em pacientes com transtornos alimentares/ Physical exercises in patients with eating disorders

Teixeira, Paula Costa; Costa, Roberto Fernandes da; Matsudo, Sandra M. M.; Cordás, Táki Athanássios
2009-01-01

Resumo em português CONTEXTO: Diferentes estudos discutem a relação da prática excessiva de exercícios físicos com transtornos alimentares como estratégia para perda de peso. OBJETIVO: Revisar a literatura sobre a prática de exercícios físicos em pacientes com transtornos alimentares, discutindo definições, critérios diagnósticos e propostas terapêuticas. MÉTODOS: Levantamento bibliográfico foi realizado por meio de MedLine, LiLacs e Cochrane Library, com os termos "transtorn (mais) os alimentares", "anorexia", "bulimia", "exercício físico excessivo", "atividade física", "exercício obrigatório", "exercício compulsivo" e "exercício excessivo". RESULTADOS: Dos 80 artigos encontrados, foram selecionados 12 que incluíam a investigação de um padrão de atividade física considerado excessivo em indivíduos acima dos 18 anos e uso de algum instrumento de avaliação para essa finalidade. A prática de exercícios físicos em pacientes com transtornos do comportamento alimentar é revisada. CONCLUSÃO: Não há consenso sobre critérios diagnósticos e instrumentos para considerar o exercício físico como inadequado ou excessivo e seu uso como recurso para perder peso. Por outro lado, a prática de exercícios físicos durante o tratamento de pacientes com transtornos alimentares pode ser benéfica desde que orientada e supervisionada. Resumo em inglês BACKGROUND: Several studies discuss the relationship between excessive physical exercises and eating disorder patient as a strategy to lose weight. OBJECTIVE: Review the literature concerning physical exercises in eating disorder patients including definitions, diagnostic criteria and therapeutic proposals. METHODS: A literature review was done through MedLine, LILACS and Cochrane databases using the terms "eating disorders", "anorexia nervosa", "bulimia nervosa", "physic (mais) al activity", "obligatory exercise", "compulsive exercise" and "excessive exercise". RESULTS: 12 articles in a sampling of 80 were selected. These articles include the investigation of a physical pattern that was considered excessive in adults over 18 and the use of evaluation instruments. The practice of physical exercises in patients with disturbed eating behaviors is revised. DISCUSSION: There is no consensus in literature about diagnostic criteria and instruments to consider the physical exercise as inadequate or excessive and its use as a way to lose weight. On the other hand the practice of physical exercises along the treatment of eating disorder patients could be beneficial if oriented and supervised.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

69

Benefícios dos exercícios físicos na fibromialgia/ Benefits of exercise in the fibromyalgia

Valim, Valéria
2006-02-01

Resumo em português O exercício é uma intervenção de baixo custo que pode promover saúde em vários aspectos e é capaz de reduzir a dor e outros sintomas da fibromialgia (FM). Nos últimos 20 anos, muitos ensaios clínicos sobre exercício para a FM foram publicados. Apesar dos erros metodológicos, há forte nível de evidência de que exercícios aeróbios supervisionados são eficazes na redução da dor, número de pontos dolorosos, qualidade de vida e depressão. Neste artigo de r (mais) evisão, os ensaios clínicos de exercício no tratamento da FM são relatados e comentados, e orientações para a prescrição de exercícios foram apresentadas. Foram sugeridos que outros estudos sejam desenvolvidos para melhorar a prescrição de exercício para FM, assim como quais são as principais perguntas a serem respondidas e cuidados metodológicos a serem observados. Resumo em inglês Exercise is an inexpensive intervention that can improve health in several aspects and it can alleviate chronic pain and other symptoms in fibromyalgia (FM). In the last 20 years many trials have been published. In spite of methodological errors, the evidences strongly support a beneficial role for supervised aerobic exercise training toward reducing pain, number of tender point, quality of life and depression. In this review, the trials on exercise for the fibromyalgia t (mais) reatment are described and orientations of exercise programs in FM patients are presented. Design and aims of further studies are suggested in order to improve exercise prescription to people with FM.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

70

Influência da ordem dos exercícios sobre o número de repetições e percepção subjetiva do esforço em mulheres jovens e idosas/ Influence of exercise order on the number of repetitions and perceived exertion in young and older women

Silva, Nádia Souza Lima da; Monteiro, Walace David; Farinatti, Paulo de Tarso Veras
2009-06-01

Resumo em português Estudos sobre a influência da ordem de execução dos exercícios no desempenho da força em idosos são escassos. O objetivo do presente estudo foi comparar a influência da ordem de execução dos exercícios sobre o número de repetições e percepção de esforço de oito idosas (69 ± 7 anos) e 12 jovens (22 ± 2 anos) praticantes de treinamento resistido. As voluntárias executaram sessões com três séries até a exaustão com cargas estabelecidas em 10 repetiç� (mais) �es máximas (RM), em sequências invertidas de exercícios: sequência A - supino horizontal (SH), desenvolvimento em pé (DP) e rosca tríceps no pulley baixo (TP); sequência B - TP, DP e SH. A ANOVA de duas entradas com medidas repetidas revelou que o número de repetições no grupo de jovens foi sempre menor no último exercício, independentemente da sequência ou grupamento muscular envolvido (p Resumo em inglês There are few studies about the effects of exercise order on strength training performance in elderly subjects. This study compared the influence of exercise order in resistive training on the number of repetitions and perceived exertion of 8 older (69±7 years) and 12 young women (22±2 years). The subjects performed three sets until exhaustion with loads established at 10 maximum repetitions (10 RM) with inverted sequences of the following exercises: Sequence A - bench (mais) press (BP), military press (MP), pulley triceps extension (TP); Sequence B - TP, MP, and BP. The two-way ANOVA for repeated measurements showed that the number of repetitions in the young group was always smaller for the last exercise, regardless of the sequence or muscle group involved (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

71

Efetividade de um programa de exercícios no condicionamento físico, perfil metabólico e pressão arterial de pacientes hipertensos/ Exercise program effectiveness on physical fitness, metabolic profile and blood pressure of hypertensive patients

Monteiro, Henrique L.; Rolim, Lívia M.C.; Squinca, Daniela A.; Silva, Fernando C.; Ticianeli, Carla C.C.; Amaral, Sandra L.
2007-04-01

Resumo em português HISTÓRICO E OBJETIVO: Tem sido mostrado que exercícios aeróbios são úteis na redução da pressão arterial. Contudo, a efetividade de um programa de exercícios ainda é controversa e não foi bem analisada em populações de baixa renda. O objetivo do presente estudo foi estabelecer um programa de condicionamento físico individualizado - Projeto Hipertensão - focado em pessoas hipertensas, pacientes da Unidade Básica de Saúde (UBS) e, logo após, investigar os (mais) efeitos deste programa no condicionamento físico, perfil metabólico e níveis de pressão. MÉTODOS: Dezesseis mulheres hipertensas (56 ± 3 anos) sob tratamento farmacológico regular foram submetidas a 4 meses de um programa de exercícios aeróbios e de alongamento (3 sessões/semana, 90 min/sessão, 60% de VO2max.) Diversas variáveis físicas e metabólicas foram comparadas antes e depois de 4 meses de treinamento. RESULTADOS: O treinamento diminuiu significativamente a pressão arterial sistólica (PAS, -6%); melhorou o condicionamento cardiorrespiratório (+42% do VO2max), flexibilidade (+11%) e conteúdo de glicose plasmática (-4%). IMC e % de gordura não tiveram modificação. Além de modificar o perfil metabólico, observou-se que o treinamento apresentou correlações significativas entre os valores iniciais individuais de nível de colesterol total (CT), lipoproteína de alta densidade (HDL-C) e lipoproteína de baixa densidade (LDL-C) e suas respostas após exercício. CONCLUSÕES: O estudo mostra que programas de exercício podem ser personalizados para pacientes hipertensos da UBS e confirma a efetividade do exercício na PA, condicionamento físico, flexibilidade e perfil lipídico em pacientes hipertensos. A redução expressiva de PA em sujeitos hipertensos sugere que esta intervenção de exercícios deve ser enfatizada em outros centros que assistam populações de baixa renda. Resumo em inglês BACKGROUND AND OBJECTIVE: It has been shown that aerobic exercise is useful to reduce arterial pressure, however, the effectiveness of an exercise program is still controversial and not very well analyzed among populations with low-income. The objective of the present study was to set up an individualized physical fitness program - Projeto Hipertensão - focused on hypertensive people, patients from a Health Basic Unit (HBU) and, after that, to investigate the effects of (mais) this program on physical fitness, metabolic profile and pressure levels. METHODS: Sixteen hypertensive women (56 ± 3yrs) under regular pharmacological treatment underwent 4 months of a supervised aerobic and stretching exercise program (3 sessions/wk, 90 min/session, 60% of VO2 max). Several physical and metabolic variables were compared before and after 4 months of training. RESULTS: Training significantly reduced systolic arterial pressure (SAP, -6%), improved cardiorespiratory fitness (+42% of VO2max), flexibility (+11%) and plasma glucose content (-4%). BMI and % fat did not change. Besides modifying metabolic profile, it was found that training presented significant correlations between individual initial values of cholesterol total level (CT), high density lipoprotein (HDL-C) and low density lipoprotein (LDL-C) and its responses after exercise. CONCLUSIONS: The study shows that exercise programs can be personalized for hypertensive patients from a HBU and confirms the effectiveness of exercise on AP, physical fitness, flexibility and lipid profile on hypertensive patients. The expressive reduction of AP in hypertensive subjects suggests that this exercise intervention should be emphasized on other health centers which assist low-income population.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

72

Aspectos atuais sobre estresse oxidativo, exercícios físicos e suplementação/ Current aspects about oxidative stress, physical exercise and supplementation

Cruzat, Vinicius Fernandes; Rogero, Marcelo Macedo; Borges, Maria Carolina; Tirapegui, Julio
2007-10-01

Resumo em português As espécies reativas de oxigênio (ERO) são normalmente produzidas pelo metabolismo corporal. Todavia, ERO apresentam a capacidade de retirar elétrons de outros compostos celulares, sendo capazes de provocar lesões oxidativas em várias moléculas, fato que leva à perda total da função celular. A realização de exercícios físicos aumenta a síntese de ERO, além de promover lesão muscular e inflamação. Após uma sessão de exercícios físicos, inicia-se norm (mais) almente a fase de recuperação, quando são observados diversos efeitos positivos à saúde, incluindo o aumento da resistência a novas lesões induzidas ou não por exercícios, fato que é considerado como um processo "adaptativo". Diversos estudos, porém, relatam que essa recuperação não é alcançada por indivíduos que se submetem a exercícios intensos e prolongados, ou, ainda, que possuem elevada freqüência de treinamento. Alternativas nutricionais têm sido muito estudadas, a fim de reduzir os efeitos promovidos pelo exercício extenuante, dentre as quais está a suplementação com vitamina E, vitamina C, creatina e glutamina. Esta revisão tem como objetivo abordar os aspectos atuais envolvendo a formação das ERO, os processos de lesão celular e inflamação, a adaptação aos tipos de exercício aeróbio e anaeróbio e possíveis intervenções nutricionais. Resumo em inglês Oxygen reactive species (ORE) are usually produced by the body metabolism. However, ORE present the ability to remove electrons from other cellular composites, being able to cause oxidative injuries in several molecules. Such fact leads to a total loss of cellular function. Physical exercise practice increases ORE synthesis, besides promoting muscular injury and inflammation. After a physical exercise set, the recovery phase begins, where several effects positive to healt (mais) h are observed, including increase in resistance to new injuries induced or not by exercise, a fact which is considered an 'adaptation' process. Many studies though, have reported that this recovery is not reached by individuals who are submitted to intense and extended exercises, or even, who have high training frequency. Nutritional alternatives have been widely studied, in order to reduce the effects promoted by extenuating exercise, among which vitamin E, vitamin C, creatine and glutamine supplementation is included. This review has the aim to approach the current aspects concerning the ORE formation, the cellular injury and inflammation processes, the adaptation to the kinds of aerobic and anaerobic exercise, besides possible nutritional interventions.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

73

Avaliação da produção de óxido nítrico em ratos, submetidos aos exercícios aeróbio e anaeróbio/ Evaluation of the production of nitric oxide in mice, submitted to aerobic and anaerobic exercises

D'Ávila, Vanessa Guimarães de Freitas Cruvelo; Sousa Júnior, Nozelmar Borges de; Sousa, Fábio Borges de; Guillo, Lídia Andreu
2008-12-01

Resumo em português Óxido nítrico (NO) exerce influências muito importantes em vários processos fisiológicos. Neste trabalho avaliamos a produção de NO sanguíneo em ratos Wistar, submetidos ao nado aeróbio e anaeróbio agudos. A formação do óxido nítrico foi verificada através da dosagem dos produtos de oxidação estáveis do metabolismo do óxido nítrico (nitratos). Para isso utilizamos o método colorimétrico de Griess. Verificamos a existência de uma diferença significa (mais) tiva (p = 0,000261) na produção de óxido nítrico entre a realização do nado aeróbio e o anaeróbio, na qual o aeróbio mostrou-se mais eficiente na promoção de níveis mais elevados. O exercício aeróbio agudo com duração de no mínimo 10 minutos mostrou-se mais eficaz no quesito produção de NO em relação ao exercício de 5 minutos. A positiva relação observada entre o exercício aeróbio e a formação de NO pode ajudar a explicar os efeitos benéficos do exercício na saúde cardiovascular. Sabemos que a prática de exercício aeróbio e sua duração aumentam a biodisponibilidade de NO, o qual é considerado importante regulador fisiológico da pressão arterial. Resumo em inglês Nitric Oxide (NO) exerts important influences in several physiological processes. In this work we evaluated the production of sanguine NO in Wistar rats, submitted to the acute aerobic and anaerobic exercises. The formation of nitric oxide was verified through the dosage of the end products of oxidation of the metabolism of nitric oxide (nitrates). For this we used the colorimetric Griess method. We verified the existence of a significant difference (p = 0.000261) in the (mais) production of NO among the accomplishment of the aerobic swimming and the anaerobic, where the aerobic was shown more efficient in the promotion of higher levels. The acute aerobic exercise with duration of at least 10 minutes was shown more effective in the requirement production of NO in relation to the 5 minutes exercise. The positive relationship observed between the aerobic exercise and the formation of NO can help to explain the beneficial effects of the exercise in the cardiovascular health. We know that the practice of aerobic exercise and your duration increases the biodisponibility of NO, which is an important physiologic regulator of the blood pressure.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

74

Influência do estado de treinamento sobre o comportamento da pressão arterial após uma sessão de exercícios com pesos em idosas hipertensas/ Influence of the training status on the blood pressure behavior after a resistance training session in hypertensive older females

Costa, João Bruno Yoshinaga; Gerage, Aline Mendes; Gonçalves, Cássio Gustavo Santana; Pina, Fábio Luiz Cheche; Polito, Marcos Doederlein
2010-04-01

Resumo em português INTRODUÇÃO: São escassas as investigações envolvendo o efeito hipotensivo pós-esforço dos exercícios com pesos em idosos e hipertensos. OBJETIVO: Verificar o comportamento da pressão arterial sistólica (PAS), diastólica (PAD) e média (PAM) após uma sessão de exercícios com pesos em idosas hipertensas treinadas e não treinadas. MÉTODOS: Participaram do estudo 15 mulheres (66 ± 4 anos; 63,9 ± 9,1kg; 1,6 ± 0,1m) divididas em grupo treinadas (GT; n = 6) e (mais) grupo não treinadas (GNT; n = 9). A amostra foi submetida aleatoriamente a uma sessão controle (SC), na qual permaneceram sentadas em repouso por 40 min e a uma sessão experimental (SE), realizando sete exercícios com pesos executados em duas séries de 10-15 repetições máximas. A pressão arterial foi verificada pelo método auscultatório após 10 min de repouso no período pré-exercício e em ciclos de 15 min durante 1h após o término da sessão. RESULTADOS: Não foram encontradas diferenças entre os grupos para as variáveis analisadas no período pré-exercício. A análise de variância para medidas repetidas identificou, no GT, PAS significativamente menor no 30º min após o exercício comparado com o repouso (P = 0,03) durante a SE e nenhuma diferença na SC. O GNT apresentou reduções na PAS (P Resumo em inglês BACKGROUND: There are few studies on post-resistance exercise hypotension in hypertensive older females. PURPOSE: To verify the acute systolic (SBP), diastolic (DBP), and mean arterial pressure (MAP) response after a resistance exercise session performed by hypertensive elderly subjects with and without experience in resistance training. METHODS: Fifteen elderly women (66 ± 4 yrs; 63.9 ± 9.1 kg; 1.6 ± 0.1 m) were divided in trained group (TG; n = 6) and non-trained gro (mais) up (NTG; n = 9). The sample performed a control session (CS - seated during 40 min) and experimental session (ES - seven resistance exercises; two sets; 10-15 RM). Blood pressure was assessed by auscultation after 10 min at rest (pre-exercise) and every 15 min during 60 min post-exercise. RESULTS: No difference was identified between groups at rest. The analysis of variance showed drop to SBP at 30 min after exercises (P = 0.03) in ES and no difference for CS. NTG showed drop to SBP (P

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

75

Monitorização ambulatorial da pressão arterial em indivíduos normotensos submetidos a duas sessões únicas de exercícios: resistido e aeróbio/ Ambulatory blood pressure monitoring in normotensive individuals undergoing two single exercise sessions: resistive exercise training and aerobic exercise training

Bermudes, Ambrosina Maria Lignani de Miranda; Vassallo, Dalton Valentim; Vasquez, Elisardo Corral; Lima, Eliudem Galvão
2004-01-01

Resumo em português OBJETIVO: Investigar a influência de duas sessões únicas de exercício resistido (circuito com pesos) e aeróbio sobre as alterações pressóricas, em indivíduos sedentários e normotensos. MÉTODOS: Foram avaliados pela monitorização numa situação controle, sem realização de exercícios (MAPA 1) 25 indivíduos, após exercício resistido (MAPA 2) e após exercício aeróbio (MAPA 3). Os exercícios resistidos foram realizados sob forma de circuito com pesos, c (mais) om intensidade de 40% da força máxima individual e os exercícios aeróbicos em cicloergômetro, com intensidade entre 60% e 70% da freqüência cardíaca (FC) máxima alcançada no teste ergométrico. RESULTADOS: A pressão arterial sistólica (PAS) de 24h e sub-períodos vigília e sono não apresentaram variações estatisticamente significantes quando comparada à MAPA2 e MAPA3 e MAPA2 e MAPA3 entre si. A pressão arterial diastólica (PAD) de 24h e diurna apresentaram reduções significantes (P Resumo em inglês OBJECTIVE: To assess the influence of 2 single exercise sessions on blood pressure in sedentary normotensive individuals: one of resistive exercise training (circuit weight training) and the other of aerobic exercise training. METHODS: Using ambulatory blood pressure monitoring, this study assessed 25 individuals as follows: in a controlled situation at rest (ABPM 1); after resistive exercise training (ABPM 2); and after aerobic exercise training (ABPM 3). Resistive exerc (mais) ise training was performed as circuit weight training with an intensity of 40% of each individual's maximum strength. The aerobic exercise training was performed on a cycloergometer with intensity between 60% and 70% of the maximum heart rate (HR) reached during previous exercise testing. RESULTS: Systolic blood pressure (SBP) values during 24 hours and during subperiods of wakefulness and sleep showed no statistically significant variations when the results obtained at rest were compared with those of ABPM2 and ABPM3, and when the results of ABPM2 were compared with those of ABPM3. The mean heart rate during 24 hours and in the wakefulness period showed significant increases (P

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

76

Prevalência e características da cefaléia em uma população de praticantes regulares de exercícios físicos/ Prevalence and characteristics of headache in a population of regular physical exercise practitioners

Miranda, Fabrício; Dantas, Bernardo; Krymchantowski, Abouch V.
2006-09-01

Resumo em português MOTIVO: O impacto causado pela cefaléia pode impedir a aderência a um programa regular de atividade física. OBJETIVO: Avaliar a prevalência e as características da cefaléia em uma população de praticantes de exercícios físicos. MÉTODO: Cem alunos de uma academia foram avaliados. Todos eram alunos regulares por pelo menos 12 meses e praticavam exercícios aeróbicos pelo menos 3 vezes por semana. Um questionário sobre a prevalência e características da cefal� (mais) �ia foi aplicado a todos aqueles que apresentaram nos últimos 12 meses. O questionário de avaliação de impacto MIDAS também foi aplicado. RESULTADOS: 57 homens e 43 mulheres foram incluídos. Oitenta apresentaram cefaléia no período avaliado. Em 63% a dor era pulsátil. Em 73% da amostra a freqüência de crises situava-se em menos de 1 vez a cada 10 dias. O escore do questionário MIDAS foi inferior a 5 em 83% desses pacientes. CONCLUSÃO: Embora não avaliados por médico e baseado em recall, os dados sugerem alta prevalência de cefaléia com critérios de migrânea. É incerto se a prática regular de exercícios físicos reduz a freqüência de crises ou se os sofredores de cefaléia com baixa freqüência de crises são os que fazem atividade física regular. Resumo em inglês BACKGROUND: The burden of headache may impede sufferers from adhering to a routine of physical activity. OBJECTIVE: To evaluate the prevalence and characteristics of headache in a health club population. METHOD: One hundred attendees of a health club were interviewed. They all were regular attendees for the previous 12 months and practiced aerobic exercises no less than 3 times a week. A questionnaire with characteristics of headache was applied to all who had a headache (mais) attack during the previous 12 months. MIDAS questionnaire was used as well. RESULTS: 57 men and 43 women were included. Eighty subjects had a headache attack, which was pulsatile in 63% of the sufferers. MIDAS was lower than 5 days in 83% of the subjects. CONCLUSION: Although retrospective and based on recall, this study suggests that most of the regular exercise practitioners presented clinical characteristics of migraine. It is uncertain whether the regular practice of physical exercise has a role in reducing the impact life or those suffering less are the ones who practice exercise.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

77

Uso do alongamento estático como fator interveniente na dor muscular de início tardio/ Use of static stretching as an intervenient factor in delayed onset muscle soreness

Bonfim, Aline Evans de Oliveira; Ré, Daniela De; Gaffuri, Juliana; Costa, Marcela Medeiros de Almeida; Portolez, José Luiz Marinho; Bertolini, Gladson Ricardo Flor
2010-10-01

Resumo em português INTRODUÇÃO: A dor muscular de início tardio consiste em uma sensação de desconforto muscular consequente da prática de exercício físico intenso, que perdura durante alguns dias. O alongamento estático pode ser usado para tentar amenizar esse efeito pós-exercício, mantendo-o durante cerca de 10-30 segundos e repetindo o procedimento por três a cinco vezes. OBJETIVO: Verificar, em indivíduos sedentários, o efeito do alongamento estático para o alívio da dor (mais) muscular de início tardio. MÉTODOS: Este estudo foi um ensaio clínico randomizado, prospectivo, cego por parte do avaliador, composto por 20 estudantes que foram divididos em dois grupos: GAL (exercício + alongamento) e GC (exercício). O exercício foi constituído de cinco séries com 20 repetições de planti/dorsiflexão, exercitando o grupo tríceps sural. Ambos os grupos foram avaliados antes do exercício e reavaliados após 24, 48 e 72 horas, quanto ao seu grau de dor utilizando-se a escala visual analógica (VAS) e um dolorímetro de pressão. RESULTADOS: A VAS mostrou que no grupo controle (GC) houve diferença significativa na sensação de dor no pré-exercício comparado a 24, 48 e 72 horas, entre 24 e 72 horas e entre 48 e 72 horas após o exercício. No grupo alongamento (GAL), a VAS mostrou diferenças significativas no período pré-exercício comparado com 24, 48 e 72 horas e entre 48 e 72 horas após o exercício. O dolorímetro mostrou que no grupo controle (GC), houve diferença significativa na sensação de dor no pré-exercício comparado a 24 e 48 horas e entre 24 e 72 horas após o exercício. No grupo alongamento (GAL), as diferenças significativas se mostraram no período pré-exercício comparado com 24 e 48 horas após o mesmo. CONCLUSÃO: O alongamento estático não foi eficaz para o alívio da dor muscular de início tardio no grupo avaliado. Resumo em inglês INTRODUCTION: The Delayed Onset Muscle Soreness consists in a sensation of muscle discomfort resulting from the practice of intense physical exercise that lasts for some days. Static stretching can be used to try to diminish this post-exercise effect, holding it for about 10-30 seconds and repeating the procedure three to five times. OBJECTIVE: To verify, in sedentary individuals, the effect of the static stretching to relieve the Delayed Onset Muscle Soreness. METHODS: T (mais) his study was a randomized, prospective, blind by the evaluator clinical trial, composed of 20 students divided in two groups: STG (exercise + stretching) and CG (exercise). The exercise was composed of five sets of 20 repetitions of plantar/dorsiflexion, exercising the triceps sural group. Both groups were evaluated before exercising and again after 24, 48 and 72 hours, as to their pain degree using the Visual Analog Scale (VAS) and a Dolorimeter pressure. RESULTS: The VAS showed that control group (CG) presented significant difference in pain sensation in the pre-exercise compared to 24, 48 and 72 hours, between 24 and 72 hours and between 48 and 72 hours after exercising. Stretching group (STG) VAS showed significant differences in the pre exercise period compared to 24, 48 and 72 hours and between 48 and 72 hours after exercising. The dolorimeter showed that in control group (CG) there was significant difference in pain sensation in pre exercise compared to 24 and 48 hours and between 24 and 72 hours after exercising. In stretching group (STG), the significant differences were evident in the pre exercise period compared to 24 and 48 hours after it. CONCLUSION: Static stretching was not effective in relieving Delayed Onset Muscle Soreness.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

78

Treinamento de força para pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica/ Strength training for patients with chronic obstructive pulmonary disease

Silva, Evelise Guimarães da; Dourado, Victor Zuniga
2008-06-01

Resumo em português Pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica apresentam comumente fraqueza muscular periférica associada à intolerância ao exercício. Embora efetivo, o exercício aeróbio apresenta pouco ou nenhum efeito na fraqueza e atrofia muscular, além de não ser tolerado pela maioria dos pacientes com DPOC. Nesse sentido, o treinamento de força é opção racional para aumentar a força muscular, além de já ter se mostrado mais tolerável que o exercício aeróbio. O (mais) aumento de força muscular periférica é o benefício mais consistente do treinamento de força e, quando este é associado ao exercício aeróbio, não resulta em melhora adicional da capacidade de exercício, da dispnéia e da qualidade de vida. Contudo, observa-se que o treinamento combinado é fisiologicamente mais completo e pode ser uma opção de condicionamento físico mais diversificado. O treinamento de moderada a alta intensidade resulta em maiores adaptações fisiológicas, entretanto o exercício de baixa intensidade é tolerável, simples, de fácil execução domiciliar, não requer equipamentos sofisticados e resulta em benefícios significativos. Este exercício é indicado, sobretudo, para os pacientes com DPOC mais avançada. Finalmente, há evidências recentes de que o treinamento de força para os músculos do tronco é alternativa válida para melhorar a capacidade funcional de exercício e a função pulmonar em pacientes com DPOC. A presente revisão de literatura sugere a incorporação do treinamento de força como estratégia de rotina nos programas de reabilitação pulmonar. Pesquisas futuras são necessárias para avaliar os efeitos do treinamento de força na saúde mental, no desempenho em atividades de vida diária, na saúde osteoarticular, no risco de quedas e na função pulmonar, entre outros. Resumo em inglês Patients with chronic obstructive pulmonary disease commonly present peripheral muscular weakness associated with intolerance to exercise. Although being effective, aerobic exercise presents little or no effect on the muscular weakness and atrophy, besides not being tolerated by the majority of patients with COPD. Within this context, strength training is a rational option for increasing muscular strength; it is also more tolerable than aerobic exercise. The increase in p (mais) eripheral muscular strength is the most consistent benefit of strength training and, when it is added to aerobic exercise; it does not result in additional improvement in exercise capacity, dyspnea or quality of life. Nevertheless, it has been observed that combined training is physiologically more complete and can be a reasonable option of a more diverse physical conditioning. Training of moderate to high intensity results in greater physiological adaptations; however, low-intensity exercise is tolerable, simple and easy to be performed at home, does not require any sophisticated equipment and results in significant benefits. This exercise is indicated, above all, to patients with more advanced COPD. Finally, there is recent evidence that strength training for trunk muscles is a valid alternative for improving functional exercise capacity and pulmonary function in patients with COPD. The present review suggests the incorporation of strength training as a routine strategy in pulmonary rehabilitation programs. Future studies are necessary to evaluate the effects of strength training in the mental health, in the performance of daily tasks, in the bone and joint health, in the risk of falls and in the pulmonary function, among others.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

79

Efeitos do consumo agudo de cafeína sobre parâmetros metabólicos e de desempenho em indivíduos do sexo masculino/ Effects of caffeine acute consumption on the metabolic and performance parameters in male individuals

Brunetto, Daniela; Ribeiro, Jerri Luiz; Fayh, Ana Paula Trussardi
2010-06-01

Resumo em português O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito do consumo agudo de cafeína sobre a oxidação de lipídeos e desempenho durante o exercício aeróbico. Foram avaliados 15 indivíduos do sexo masculino, com idade média de 22,3 ± 2,7 anos, que realizaram teste de cargas progressivas em esteira rolante para determinação do consumo máximo de oxigênio (VO2máx) e limiares ventilatórios (LV). Cada voluntário realizou três testes submáximos na intensidade de 10% abaixo (mais) do segundo LV, sendo orientados a permanecer em exercício até a exaustão. Trinta minutos antes de cada teste submáximo, foram ingeridos 250ml de uma das bebidas compostas por: café com adoçante (CAD), café com açúcar (CA) e café descafeinado com adoçante (CD). Durante o exercício, os indivíduos foram monitorados pelo ergoespirômetro e frequencímetro. A oxidação de lipídeos foi predita pelo quociente respiratório (QR) durante o teste, e o desempenho foi verificado pelo tempo de exercício. Para comparar os resultados de QR e tempo de exercício entre os grupos, foi utilizado Anova fatorial, e considerou-se significância estatística um valor de p Resumo em inglês The purpose of this study was to evaluate the effect of acute caffeine consumption on lipid oxidation and performance during aerobic exercise. Fifteen healthy male individuals, 22.3 ± 2.7 years old, performed a progressive test on treadmill for determination of maximal oxygen uptake (VO2max) and ventilatory thresholds. Each volunteer performed three submaximal tests at the intensity of 10% below the second ventilatory threshold, being guided to remain on exercise until e (mais) xhaustion. Thirty minutes before each submaximal test, the subjects ingested 250ml of one of following drinks: coffee with sweetener (CSW), coffee with sugar (CS) or decaffeinated coffee with sweetener (CD). During the exercise, the individuals's heart rate was monitored and respiratory gases analyses were done. The lipid oxidation was predicted by the respiratory quotient (RQ) during the test and performance was verified by exercise duration. In order to compare the RQ results and time of exercise among the three groups, factorial Anova was used, and a value of p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

80

Biomarcadores de estresse em ratos exercitados por natação em intensidades igual e superior à máxima fase estável de lactato/ Biomarkers of stress in rats exercised in swimming at intensities equal and superior to the maximal estable lactate phase

Contarteze, Ricardo Vinicius Ledesma; Manchado, Fúlvia de Barros; Gobatto, Claudio Alexandre; Mello, Maria Alice Rostom de
2007-06-01

Resumo em português INTRODUÇÃO: O estresse alcançado durante exercício agudo/crônico é relevante, pois altos índices de estresse podem prejudicar o bem-estar dos animais. As concentrações dos hormônios adrenocorticotrófico (ACTH) e corticosterona, bem como as concentrações de ácido ascórbico e colesterol das glândulas adrenais são importantes biomarcadores de estresse. OBJETIVO: Analisar a sensibilidade de diferentes biomarcadores de estresse em ratos durante exercício agud (mais) o de natação em diferentes intensidades. MÉTODO: Ratos (18) adaptados à natação foram submetidos a três testes de 25 minutos suportando cargas 5,0; 5,5 e 6,0% do peso corporal (PC), para obtenção da máxima fase estável de lactato (MFEL). Em seguida, os animais foram divididos em dois grupos: M (n = 9), sacrificado após 25 minutos de exercício na intensidade de MFEL e S (n = 9), sacrificado após exercício exaustivo, em intensidade 25% superior a MFEL. Para comparações, um grupo controle C (n = 10) foi sacrificado em repouso. RESULTADOS: As concentrações séricas de ACTH e corticosterona foram superiores após exercício em ambas as intensidades comparadas com o grupo controle (P Resumo em inglês INTRODUCTION: The level of stress during acute/chronic exercise is important, since higher levels of stress may impair animal welfare. The adrenocorticotrophic (ACTH) and corticosterone hormone concentrations, as well as cholesterol and ascorbic acid concentrations in adrenal gland, are considered an important stress biomarker. PURPOSE: To analyze the sensitivity of the different biomarkers during acute swimming exercise in different intensities performed by rats. METHODS (mais) : Male Wistar adult rats (n = 18) previously adapted to swimming were submitted to three 25 min. swimming tests with loads of 5.0; 5.5 and 6.0% of their body weight (BW), for maximum lactate steady state (MLSS) determination. After MLSS attainment, the animals were divided into two groups: M (n = 9) sacrificed shortly after a 25 min. session of exercise at the MLSS intensity or S (n = 9) sacrificed after exhaustive exercise at intensity 25% above MLSS. For comparison purposes, a control group C (n = 10) was sacrificed in rest. RESULTS: Serum ACTH and corticosterone concentrations were higher after exercise for the two groups (M and S) when compared with control group C (P

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

81

Avaliação hematológica e bioquímica de equinos suplementados com óleo de arroz semirrefinado, rico em gamaorizanol/ Hematological and biochemical evaluation of horses supplemented with semi-refined rice oil enriched with gamma orizanol

Oliveira, R.N.; Marques Jr, A.P.; Xavier, P.R.; Alves, G.E.S.; Paes, P.R.O.; Gobesso, A.A.O.
2010-10-01

Resumo em português Avaliou-se o efeito da suplementação com óleo de arroz sobre o peso e perfil hematológico de equinos submetidos a exercício físico moderado. Foram utilizados 14 equinos machos, com peso aproximado de 411kg, distribuídos entre o grupo tratado (GT; n=7), suplementado com óleo de arroz adicionado diariamente à dieta (0,5ml/kg/PV), e o grupo-controle (GC; n=7), tratado com óleo de soja (0,5ml/kg/PV). Foram feitas três avaliações: antes do início e aos 20 e 40 di (mais) as após o início do tratamento, as quais consistiram de determinação do peso, exame clínico e coleta de amostras de sangue dos animais, antes e após o exercício, para hematócrito, hemograma, dosagem de glicose, lactato e proteína total. Não houve diferença entre grupos e nem entre avaliações quanto às variáveis peso e proteína total. A glicose aumentou significativamente após o exercício na segunda coleta no GC e na terceira no GT. No GC, o lactato aumentou nas coletas após o exercício, enquanto no GT, os valores foram semelhantes antes e após. A suplementação com óleo de arroz na dieta foi determinante para impedir o aumento de lactato em equinos submetidos a exercício, o que pode ser relevante para aumentar o seu desempenho atlético. Resumo em inglês The effect of the supplementation with rice oil was evaluated on the weight and hematologic profile of equines submitted moderate physical exercise. Fourteen male equines, averaging 411kg, were distributed into treated group (GT; n=7), supplemented daily with rice oil added to the diet (0.5ml/kg/BW); and control group (GC; n=7), treated with soybean oil (0.5ml/kg/BW). Three evaluations were made before the treatment, and 20 and 40 days after the beginning of the treatment (mais) , consisting of the determination of the weight, the clinical examination, and the collection of blood samples before and after the exercise for hematocrit, hemogram, glucose, lactate, and total protein determinations. There was no difference between the groups, neither between evaluations for weight nor total protein. The glucose increased significantly after the exercise in the second collection in the GC and in the third in the GT. The GC lactate increased significantly in the collections after exercise; while in the GT, the results were similar before and after treatments. The supplementation of the diet with rice oil was determinant to hinder the lactate increase in the animals submitted to exercise, what could be relevant to increase their athletic performance.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

82

Efeitos do treinamento resistido na lipoproteína de baixa densidade/ Effects of resistance training on low density lipoprotein

Silva, Jeferson Luis da; Maranhão, Raul Cavalcante; Matos Vinagre, Carmen Guilherme Christiano de
2010-02-01

Resumo em português Os benefícios da prática regular do exercício físico estão claramente estabelecidos na literatura. Entretanto, a escolha do tipo de exercício ideal pode ser mais salutar para indivíduos com doenças específicas e patologias associadas. O propósito desta revisão foi verificar se o treinamento resistido (TR) exerce alguma alteração no colesterol da lipoproteína de baixa densidade (LDL-C). Foram observadas grandes diferenças na literatura, dificultando uma conc (mais) lusão em relação aos benefícios do TR nesta revisão. No entanto, foi visto que o TR pode ser promissor na redução dos níveis de LDL-C, principalmente em homens e mulheres adultos, em pacientes com diabetes mellitus tipo 1 e tipo 2 e em mulheres pré-menopausa, não mostrando diferenças na população idosa. Os autores concluem que o TR é uma boa opção de exercício físico para indivíduos, principalmente quando o treinamento aeróbio (TA) é contraindicado. Resumo em inglês The benefits of exercise regular practice are clearly established in the literature. However, the choice of the ideal exercise may be more beneficial for individuals with specific diseases and associated pathologies. The aim of this review was to determine whether resistance training (RT) promotes any change on low density lipoprotein cholesterol. Important differences were observed in research protocols, making it difficult to define the benefits of RT in this review. Ho (mais) wever, it was noticed that RT may be promising in reducing LDL-C levels mainly in adult men and women, in patients with diabetes mellitus type 1 and type 2 and in pre-menopausal women, not presenting differences in the elderly population. It was concluded that the RT is an option good of physical exercise for individuals, especially when the aerobic training (AT) is contra-indicated.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

83

Pressão arterial em adolescentes durante teste ergométrico/ Arterial blood pressure in adolescents during exercise stress testing

Becker, Mônica de Moraes Chaves; Silva, Odwaldo Barbosa e; Moreira, Isaura Elaine Gonçalves; Victor, Edgar Guimarães
2007-03-01

Resumo em português OBJETIVO: Descrever a resposta da pressão arterial em adolescentes submetidos ao teste de esforço. MÉTODOS: Foi realizado estudo transversal de 218 adolescentes entre 10 e 19 anos (131 do sexo masculino) submetidos a teste ergométrico, e descrita a freqüência cardíaca máxima, tempo de exercício, consumo máximo de oxigênio, pressão arterial sistólica (PAS) e diastólica (PAD) de repouso, no esforço máximo e aos seis minutos da recuperação. RESULTADOS: No r (mais) epouso, a PAS teve valores maiores no sexo masculino e a PAD não mostrou diferença entre os sexos, porém ambas aumentaram com a idade. No exercício ocorreu elevação da PAS e queda da PAD em ambos os sexos. A variação da PAS foi maior no sexo masculino, principalmente acima dos 14 anos. CONCLUSÃO: A análise dos resultados demonstrou que a PAS durante o exercício teve relação direta com idade, peso, altura e índice de massa corpórea do indivíduo e a PAD teve relação apenas com a idade. Resumo em inglês OBJECTIVE: Describe arterial blood pressure response in adolescents undergoing exercise stress testing. METHODS: This was a cross-sectional study conducted with 218 adolescents (131 of whom were males), aged between 10 to 19 years, undergoing exercise stress testing. Maximum heart rate, total exercise time, maximum oxygen uptake, systolic blood pressure (SBP) and diastolic (DBP) at rest, during maximal physical exertion and at six minutes of recovery were measured. RESULT (mais) S: At rest, SBP values were greater in males and no difference was found in DBP between genders, although both increased with age. During exercise, SBP rose and DBP fell in both genders. SBP variation was greater in men, particularly in those over 14 years of age. CONCLUSION: Analysis of results showed that during physical exercise, SBP had a direct relationship with the individual’s age, weight, height and body mass index, whereas DBP bore a relationship to age only.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

84

Caminhada em ambiente aquático e terrestre: revisão de literatura sobre a comparação das respostas neuromusculares e cardiorrespiratórias/ Walking on land and in water: a review study about the comparison of neuromuscular and cardiorespiratory responses

Silva, Eduardo Marczwski da; Kruel, Luiz Fernando Martins
2008-12-01

Resumo em português O objetivo deste estudo foi realizar uma revisão de literatura sobre a comparação das respostas neuromusculares e cardiorrespiratórias durante a caminhada em meio aquático e em meio terrestre. As respostas foram apresentadas para a caminhada em piscina rasa e para a caminhada em piscina funda. Em relação à caminhada em piscina rasa, as respostas neuromusculares (sinal EMG) e cardiorrespiratórias (FC e VO2) são muito dependentes da velocidade do exercício. As re (mais) spostas neuromusculares podem ser menores no meio aquático quando a velocidade da caminhada é menor nesse ambiente. Por outro lado, quando o exercício é realizado com velocidades similares, a atividade dos músculos propulsores pode ser superior durante a caminhada aquática. Da mesma forma, respostas cardiorrespiratórias maiores são registradas no exercício aquático quando velocidades similares de caminhada são utilizadas. Contudo, com velocidades menores, essas respostas são semelhantes ou menores que as encontradas em meio terrestre. No que diz respeito à caminhada em piscina funda, as respostas neuromusculares diferem daquelas encontradas durante a caminhada em meio terrestre devido à ausência das forças de reação com o solo. Essa característica possivelmente modifica os músculos envolvidos na produção de força propulsiva nesse exercício. Além do mais, durante a caminhada em piscina funda, as respostas cardiorrespiratórias parecem sempre mais baixas devido à grande redução no peso hidrostático e à menor atividade dos músculos posturais e pela utilização do cinturão flutuador nessa modalidade. Resumo em inglês The purpose of this review was to analyze neuromuscular and cardiorespiratory responses during walking in water and on dry land. The responses were presented during walking in shallow and in deep water. During walking in shallow water, neuromuscular (EMG signal) and cardiorespiratory (HR and VO2) responses are very dependant on the exercise speed. Neuromuscular responses can be lower in aquatic environment when speed is lower. On other hand, when the exercise is performed (mais) in similar speeds, propulsive muscles activity can be higher walking in shallow water. Similary, higher cardiorespiratory responses are registered when similar speeds are used during the aquatic exercise. However, when it is performed at lower speeds, cardiorespiratory responses are similar or lower than the ones found on land. Concerning walking in deep water, neuromuscular responses are different from walking on land due to the absence of the ground reaction forces. This characteristic probably modifies the muscles involved in propulsive forces production during the exercise. Moreover, cardiorespiratory responses always seem to be lower than those during walking on land due to the effect of hidrostatic pressure as well as the lower posture muscles activity observed by the use of the floating belt in this modality.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

85

Poderia a atividade física induzir analgesia em pacientes com dor crônica?/ Can exercise induce analgesia in patients with chronic pain?

Souza, Juliana Barcellos de
2009-04-01

Resumo em português A dor crônica caracteriza-se pela persistência do sintoma além do período fisiológico de recuperação do tecido lesado. Essas dores causam incapacidade física e redução da performance cognitiva, reduzem a qualidade de vida e o bem-estar dos pacientes, cujo tratamento proposto contradiz o clássico binômio da terapia da dor aguda (repouso e fármacos). Para a dor crônica prescrevem-se exercícios físicos e sugerem-se tratamentos multidisciplinares. Embora a ati (mais) vidade física seja prescrita há mais de 20 anos, os mecanismos neurofisiológicos envolvidos ainda não são compreendidos. Descrevemos brevemente os mecanismos endógenos de controle da dor crônica e evidências da literatura científica que defendem o sistema opioide como mecanismo de ação na analgesia induzida pelo exercício em indivíduos sadios e atletas. Esse mecanismo também parece agir na população com dor crônica, embora haja controvérsias. Finalizamos o artigo com considerações clínicas para a prescrição do exercício para a população com dor crônica. Resumo em inglês Chronic pain is defined as persistent pain beyond normal tissue healing time. Chronic pain syndromes have a considerable impact on functional capacity, resulting in disrupted work and social activities; therefore, the impact of these syndromes affect the society at large and at a high economic cost. In contrast to rest and pharmacological treatment, multidisciplinary programs with exercises have shown to improve pain and function in chronic pain patients. A number of stud (mais) ies reported analgesia induced by exercise; however, the neurological mechanisms involved are not known yet. To explore this phenomenon, we describe endogenous pain control relating some studies on general population and chronic pain subjects, and we conclude this paper with some clinical consideration to determine optimal intensity of exercise to produce hypoalgesia.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

86

Efeitos da ingestão prévia de carboidrato de alto índice glicêmico sobre a resposta glicêmica e desempenho durante um treino de força/ Effects of pre-exercise ingestion of high glycemic level carbohydrate over the glycemic response and performance during strength training

Fayh, Ana Paula Trussardi; Umpierre, Daniel; Sapata, Katiuce Borges; Dourado Neto, Fernando Matos; Oliveira, Alvaro Reischak de
2007-12-01

Resumo em português O objetivo deste estudo foi examinar os efeitos da ingestão prévia de carboidrato no desempenho físico e comportamento glicêmico durante o treino de força. Oito voluntários realizaram 2 sessões de exercício de força (7 exercícios com 3 séries na intensidade de 70% de 1 repetição máxima), nas quais ingeriram bebida composta de carboidrato (maltodextrina) ou placebo. A bebida foi ingerida 15 minutos antes do início da sessão, a ordem das sessões foi randomi (mais) zada, e essas foram separadas por 7 dias de intervalo. A glicemia foi mensurada em 4 momentos: antes da ingestão da bebida, 15 minutos após a ingestão da bebida, na metade do treino, e ao final do mesmo. O desempenho físico nos dois dias de treino foi influenciado somente pela variação no número das repetições executadas, as quais foram inseridas no cálculo da tonelagem total de treino executada nas respectivas sessões (repetições · séries · carga). A freqüência cardíaca foi continuamente monitorada e a concentração de lactato foi mensurada ao término da sessão. A glicemia esteve aumentada somente aos 15 minutos após a ingestão da bebida com carboidrato (de 98,25 ± 17,77mg/dL para 133,12 ± 22,76mg/dL, p = 0,015), enquanto que no dia da bebida placebo não foram observadas alterações significativas nestes momentos (de 98,25 ± 13,69mg/dL para 94,38 ± 12,21mg/dL, p = 1,000). A tonelagem total de treino, freqüência cardíaca e concentração final de lactato foram semelhantes nos dois treinos de força. Mesmo com o aumento da glicemia pré-exercício após a ingestão da bebida com carboidrato, os resultados do estudo não indicam que a ingestão prévia de carboidrato à sessão de exercício de força pode ser uma suplementação eficaz para aumentar o desempenho físico. Resumo em inglês The aim of this study was to examine the effects of pre-exercise carbohydrate ingestion on performance and glycemic response during a strength training session. Eight male volunteers performed 2 strength exercise sessions with the ingestion of a carbohydrate (maltodextrin) or placebo drink 15 minutes before each session (7 exercises with 3 sets at 70% of 1 maximum repetition). The trials were performed 7 days apart from each other and their order was randomized. Glycemia (mais) was measured at 4 times: before the drink ingestion, 15 minutes after the drink ingestion, halfway through the training and at the end of the exercise session. The total performance was affected by variation on achieved repetitions in the different days, which were inserted in the total load rate analysis performed in the respective sessions (repetitions · sets · load). Heart rate was continuously monitored and lactate concentration was measured at the end of session. Glycemia increased only at 15 minutes after the carbohydrate drink ingestion (from 98.25 ± 17.77mg/dL to 133.12±22.76 mg/dL, p= 0.015) , while on the placebo drink day no significant changes were observed (from 98.25 ± 13.69 mg/dL to 94.38 ± 12.21 mg/dL, p=1.000). The total load rate, heart rate and final lactate concentration were not different in the two strength exercise sessions. Although pre-exercise glycemia was increased after the carbohydrate drink ingestion, the results do not indicate that carbohydrate ingestion before strength exercise session can be an efficient supplementation in order to improve physical performance.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

87

Recuperação da freqüência cardíaca após teste de esforço em esteira ergométrica e variabilidade da freqüência cardíaca em 24 horas em indivíduos sadios/ Heart rate recovery after treadmill electrocardiographic exercise stress test and 24-hour heart rate variability in healthy individuals

Antelmi, Ivana; Chuang, Eliseu Yung; Grupi, Cesar José; Latorre, Maria do Rosário Dias de Oliveira; Mansur, Alfredo José
2008-06-01

Resumo em português FUNDAMENTO: A recuperação da freqüência cardíaca após o eletrocardiograma de esforço em esteira ergométrica é modulada pelo sistema nervoso autônomo. A análise da variabilidade da freqüência cardíaca (VFC) pode fornecer informações valiosas sobre o controle do sistema nervoso autônomo sobre o sistema cardiovascular. OBJETIVO: O objetivo deste estudo foi testar a hipótese de associação entre a recuperação da freqüência cardíaca após teste de esfor (mais) ço em esteira ergométrica e a variabilidade da freqüência cardíaca. MÉTODOS: Foram estudamos 485 indivíduos sem evidência de cardiopatia com média de idade de 42± 12,1 (faixa etária de 15 a 82) anos, 281 (57.9%) dos quais do sexo feminino, submetidos a um teste de esforço em esteira ergométrica e avaliação da VFC nos domínios do tempo (SDNN, SDANN, SDNNi, rMSSD e pNN50) e da freqüência (LF, HF, VLF e razão LF/HF) durante monitoramento eletrocardiográfico ambulatorial de 24 horas. RESULTADOS: A recuperação da freqüência cardíaca foi de 30 ± 12 batimentos no 1º minuto e 52± 13 batimentos no 2º minuto após o exercício. Os indivíduos mais jovens de recuperaram mais rápido do 2º ao 5º minuto após o exercício (r = 0,19-0,35, P Resumo em inglês BACKGROUND: Heart rate recovery after treadmill electrocardiographic exercise stress test is modulated by the autonomic nervous system. Analysis of heart rate variability can provide useful information about autonomic control of the cardiovascular system. OBJECTIVE: The aim of the study was to test the hypothesis of association between heart recovery after treadmill electrocardiographic exercise test and heart rate variability. METHODS: We studied 485 healthy individuals (mais) aged 42± 12.1 (range 15-82) years, 281(57.9%) women, submitted to treadmill electrocardiographic exercise stress tests and heart rate variability evaluations over time (SDNN, SDANN, SDNNi, rMSSD, pNN50) and frequency (LF, HF, VLF, LF/HF ratio) domains in 24-hour ambulatory electrocardiographic monitoring. RESULTS: Heart rate recovery was 30± 12 beats in the 1st minute and 52± 13 beats in the 2nd minute after exercise. Younger individuals recovered faster from the 2nd to the 5th minute after exercise (r= 0.19-0.35, P

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

88

Avaliação do sistema locomotor de pacientes de programas de reabilitação cardiopulmonar e metabólica/ Evaluation of the musculoskeletal system of patients in cardiopulmonary and metabolic rehabilitation programs

Carvalho, Tales de; Mozerle, Angelise; Ulbrich, Anderson Zampier; Andrade, Alexsandro Luiz de; Moraes, Emmanuele Elise Campos de; Mara, Lourenço Sampaio de
2010-08-01

Resumo em português FUNDAMENTO: Participantes dos programas de reabilitação cardiopulmonar e metabólica (RCPM) podem apresentar alterações locomotoras que prejudiquem a aderência e a efetividade do tratamento. OBJETIVO: Desenvolver instrumento para avaliar o sistema locomotor e identificar problemas, principalmente aqueles relacionados com o exercício, possibilitando a triagem dos pacientes, ou seja, liberação sem restrições, liberação com restrições e não liberação antes d (mais) e aval especializado. MÉTODOS: Construção e validação (segundo o alfa de Cronbach) de inventário de avaliação do sistema locomotor (IASL), para subsequente aplicação em participantes da RCPM. RESULTADOS: Por meio do IASL, cuja avaliação interna apresentou parâmetros de validade e confiabilidade satisfatórios, foram avaliados 103 indivíduos participantes de programas de RCPM, sendo 33 homens (32%) e 70 mulheres (68%), com idades entre 36 e 84 anos, dos quais 47 (45,6%) já haviam recebido diagnóstico de problema do sistema locomotor, 39 (37,9%) já haviam recebido tratamento específico para o sistema locomotor, 33 (32%) costumavam usar fármacos para alívio de sintomas do sistema locomotor, e 10 (9,7%) haviam recebido proibição médica para algum tipo de exercício. Ressalte-se que 48 indivíduos (46,6%) relataram sentir dor no sistema locomotor que, em 14 (13,6%) deles, piorava com o exercício, o que deveria impedir a participação em programa de exercícios antes de aval de especialista. CONCLUSÃO: O IASL, que apresentou parâmetros de validade e confiabilidade satisfatórios, evidenciou que, para praticamente metade dos participantes de programas de RCPM, existia alguma restrição para a prática de exercícios e que alguns não deveriam ter sido liberados sem o aval de especialista. Resumo em inglês BACKGROUND: Participants of cardiopulmonary and metabolic rehabilitation (CPMR) programs may present with musculoskeletal changes that may affect treatment compliance and effectiveness. OBJECTIVE: To develop an instrument for evaluation of the musculoskeletal system and identification of problems, especially those related to exercise, so that patients can be cleared to exercise with no restrictions, cleared with restrictions, or not cleared before approval from a speciali (mais) st. METHODS: Construction and validation (according to Cronbach’s alpha) of a musculoskeletal system assessment inventory (MSSAI), for subsequent administration to participants in CPMR programs. RESULTS: A total of 103 individuals participating in CPMR programs were evaluated by means of the MSSAI, whose internal validity and reliability proved to be satisfactory. Of these, 33 were men (32%) and 70 were women (68%), with age ranging from 36 to 84 years; 47 (45.6%) had already been diagnosed with musculoskeletal system disorders; 39 (37.9%) had already received specific treatment for the musculoskeletal system; 33 (32%) used to take medications to relieve symptoms related to the musculoskeletal system; and 10 (9.7%) had a medical restriction for performing some type of exercise. We should point out that 48 individuals (46.6%) reported pain in the musculoskeletal system; in 14 (13.6%) of them, the pain worsened by exercise, and this should have prevented them from participating in exercise programs before receiving approval from a specialist. CONCLUSION: The MSSAI, whose internal validity and reliability proved satisfactory, showed that there was some restriction to exercise practice for almost half of the individuals participating in CPMR programs, and that some of them should not have been cleared without approval from a specialist.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

89

Treino de corrida não interfere no desempenho de força de membros superiores/ Endurance exercise bout does not interfere in strength performance of upper limbs

Raddi, Leandro Luís Oliveira; Gomes, Rodrigo Vitasovic; Charro, Mário Augusto; Bacurau, Reury Frank Pereira; Aoki, Marcelo Saldanha
2008-12-01

Resumo em português OBJETIVO: O presente estudo avaliou o efeito do exercício de endurance (corrida) sobre o subseqüente desempenho de força de músculos dos membros superiores e do tronco. METODOLOGIA: A amostra foi composta por 13 universitárias, saudáveis e fisicamente ativas. A primeira fase do experimento consistiu na realização de um teste de corrida, simulando uma sessão de treino, com duração de 45 minutos a 70% da FC MAX. Imediatamente após a corrida, foram aplicados test (mais) es de força (dinamometria - preensão palmar, teste de 1-RM e teste de repetições máximas a 70%-1RM no supino). A glicemia foi mensurada no início do experimento e imediatamente antes dos testes de força. RESULTADOS: Não foi observada diferença significativa no desempenho dos testes de força após o treino de corrida (dinamometria, 1-RM e REPMAX - sem a prévia execução do treino de corrida - 29,9 ± 3,8 kgf; 34,4 ± 3,1 kg; 1ºset: 12,5 ± 3,3 reps e 2ºset: 11,7 ± 2,7 reps vs. com a prévia execução do treino de corrida - 29,2 ± 3,1 kgf; 33,9 ± 2,5 kg; 1ºset: 13,2 ± 2,1 reps e 2ºset: 12,2 ± 2,8 reps). Com relação à glicemia, não foi detectada alteração significativa durante o experimento. CONCLUSÃO: A execução do treino de corrida não afetou o subseqüente desempenho de força dos membros superiores e do tronco. Esse dado sugere que a interferência, freqüentemente, observada no exercício concorrente, é dependente do grupo muscular treinado. Possivelmente, o efeito adverso induzido pelo treino concorrente, realizado, exclusivamente, com membros inferiores, é decorrente da fadiga residual instalada nos músculos recrutados na atividade anterior. É importante ressaltar que a atividade de endurance não promoveu alteração na concentração plasmática de glicose. A manutenção da glicemia associada à ausência de interferência sobre o desempenho dos testes de força reforça, mais ainda, a hipótese de que o efeito adverso do treinamento concorrente é, provavelmente, causado por alterações periféricas músculo-específicas. Resumo em inglês AIM: the present study evaluated the effect of endurance exercise (running) on the subsequent strength performance of muscles of upper limbs and trunk. METHODOLOGY: Thirteen healthy female, university students, physically active were selected to compose the sample. The first phase of the experiment the subjects were submitted to an endurance exercise bout (treadmill), simulating a training session, with duration of 45 minutes at 70% of the HRmax. Immediately after the end (mais) urance exercise bout, the subjects performed strength tests (Dynamometry test - handgrip, 1RM test and maximal repetitions test at 70%-1RM in the bench press). Glycemia was measured in the beginning of the experiment and immediately before the strength tests. RESULTS: No significant difference was observed in the strength tests performance after the endurance exercise bout (Dynamometry, 1-RM and REPMAX - with no previous endurance exercise - 29.9 ± 3.8 kgf; 34.4 ± 3.1 kg; 1st set 12.5 ± 3.3 reps and 2nd set 11.7 ± 2.7 reps vs. with previous endurance exercise - 29.2 ± 3.1 kgf; 33.9 ± 2.5 kg; 1st set 13.2 ± 2.1 reps and 2nd set 12.2 ± 2.8 reps). Regarding glycemia, no significant alteration was observed during the experiment. CONCLUSION: the endurance exercise bout did not affect the subsequent strength performance of the upper limbs and trunk. This data suggests that the common interference observed in the concurrent training is dependent on which muscular group has been recruited. Possibly, the adverse effect induced by the concurrent training, exclusively performed with lower extremities, is due to the residual fatigue installed in the muscles recruited in the previous activity. It is important to highlight that endurance exercise did not promote alteration in the glucose plasma concentration. The glycemia maintenance associated with the lack of interference on the performance of the strength tests reinforces even more the hypothesis that the adverse effect of the concurrent training is probably caused by muscle-specific peripheral alterations.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

90

Monitorização ambulatorial da pressão arterial em indivíduos com resposta exagerada dos níveis pressóricos em esforço. Influência do condicionamento físico/ Ambulatory blood pressure monitoring in individuals with exaggerated blood pressure response to exercise, influence of exercise training

Lima, Eliudem Galvão; Herkenhoff, Fernando; Corral Vasquez, Elisardo
1998-04-01

Resumo em português OBJETIVO: Avaliar em indivíduos hiper-reatores ao teste ergométrico (TE), a influência de um programa regular de exercícios sobre os parâmetros ergométricos e da MAPA. MÉTODOS: Estudaram-se 22 indivíduos (44±1 anos), sedentários, assintomáticos, normotensos e que apresentavam elevação exagerada da pressão sistólica (PAS >220mmHg) durante o TE, divididos, através de amostragem casual simples, em dois grupos: grupo hiper-reator sedentário (GHS) e grupo hipe (mais) r-reator condicionado (GHC). Os indivíduos do GHS foram orientados a não realizar qualquer tipo de exercício físico regular durante o período de 4 meses e o GHC composto de 10 indivíduos submetidos a programa de condicionamento físico aeróbico durante o mesmo período. RESULTADOS: Um programa de exercícios aeróbicos de moderada intensidade não promove redução significativa dos níveis pressóricos durante a monitorização (P>0,05); mas, durante a realização do TE nesses indivíduos, verificamos redução (p Resumo em inglês PURPOSE: To evaluate the effects of exercise training on ergometric test and Ambulatory Blood Pressure Monitoring (ABPM) in normotensive individuals with exaggerated blood pressure response to exercise. METHODS: We studied 22 sedentary and normotensive subjects (mean 44±1 years old) showing an exaggerated systolic blood pressure response (SBP>220mmHg) during a cycloergometric test. These individuals were divided in two groups: sedentary hyperreactive group (SHG) and trai (mais) ned hyperreactive group (THG). The THG was submitted to a 4 month aerobic exercise training program. RESULTS: A program of moderate aerobic exercise did not reduce (P>0.05) ABPM blood pressure levels. However, in the submaximal loads of dynamic exercise we observed a significant fall in the SBP and heart rate (P

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

91

Hidratação e Nutrição no Esporte/ Hydration and Nutrition in Sports

Carvalho, Tales de; Mara, Lourenço Sampaio de
2010-04-01

Resumo em português Existem distúrbios decorrentes de falhas nos esquemas de alimentação e reposição hídrica, eletrolítica e de substrato energético, que prejudicam sobremaneira a tolerância ao esforço e colocam em risco a saúde dos praticantes de exercícios físicos, podendo até mesmo causar a morte. Esses distúrbios, mais frequentemente observados em atividades de longa duração, são bastante influenciados pelas condições ambientais. Este artigo, direcionado aos profissio (mais) nais que militam no esporte e atuam em programas de exercícios físicos destinados à população em geral, apresenta informações, embasadas em evidências científicas, visando a uma prática de exercícios desenvolvida com segurança e preservação da saúde. São informações que devem ser consideradas por todos os praticantes de exercícios físicos, sejam os atletas competitivos, sejam os anônimos frequentadores de academias e outros espaços destinados à prática de exercícios. O artigo aborda alguns dos aspectos essenciais da hidratação e da nutrição do esporte, por razões didáticas distribuídos em seis sessões: compartimento dos líquidos corporais; termorregulação no exercício físico; composição do suor; desidratação; reposição hidroglicoeletrolítica; e recomendações nutricionais. Resumo em inglês Some disorders derived from flaws in eating as well as hydric, electrolytic and energetic substrate reposition greatly harm tolerance to exertion and respond for health risk and even death to practitioners of physical exercise. Such disorders, which are more commonly observed in long-duration activities, are strongly influenced by environmental conditions. This article, which is focused on professionals from the sports field who work with physical exercise programs to the (mais) general population, presents data based on scientific evidence, with the aim to present safe exercise practice and health maintenance. This information should be considered by all sports practitioners, either competitive or simply health clubs goers. This article approaches some of the essential aspects of sports hydration and nutrition which were didatically sorted in six sessions: body fluid compartments; thermorregulation in physical exercise; sweat composition; dehydration; hydrogluco electrolytic reposition and nutritional recommendations.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

92

Treinamento aeróbio em natação melhora a resposta de parâmetros metabólicos de ratos durante teste de esforço/ Aerobic swimming training improves metabolic parameters response during exertion test in rats

Freitas, Juliana Silveira; Carneiro-Junior, Miguel Araújo; Franco, Frederico Souzalima Caldoncelli; Rezende, Levy Silva; Santos, Andreza Soares dos; Maia, Hugo de Oliveira; Marins, João Carlos Bouzas; Natali, Antônio José
2010-04-01

Resumo em português Foram investigados os efeitos do treinamento aeróbio em natação com baixa intensidade sobre as respostas do lactato e da glicose sanguíneos de ratos durante teste de esforço. Ratos Wistar adultos foram distribuídos aleatoriamente em dois grupos: sedentário (n = 6) e treinado (n = 6). Todos receberam água e ração ad libitum e foram mantidos em ambiente com temperatura de 22 ± 2ºC e ciclo claro/escuro de 12 horas. O grupo treinado foi submetido a um programa de (mais) natação contínua sem sobrecarga, 30 min/dia, cinco dias/semana, por seis semanas. Três dias após a última sessão de treino, as concentrações sanguíneas de lactato e glicose foram medidas em três momentos durante dois testes de esforço de 20 minutos (repouso, 10 min e 20 min), sendo um sem carga e outro com carga (5% do peso corporal), separados por dois dias. Observou-se correlação inversa entre lactato e glicose durante o exercício (ρ = - 0,74; P 0,05). Conclui-se que o treinamento aeróbio em natação aplicado foi capaz de alterar as respostas do lactato e glicose sanguíneos de ratos durante os testes de esforço. Resumo em inglês The effects of low intensity aerobic swimming training on blood lactate and glucose responses in rats were investigated during exertion test. Twelve adult male Wistar rats were randomly divided into two groups: sedentary (n= 6) and trained (n= 6). All animals received water and food ad libitum and were kept in a room with temperature of 22 ± 2ºC and dark/light cycle of 12 hours. Animals from trained group were submitted to a swimming training protocol of 30 min/day, 5 d (mais) ays/week, for 6 weeks. Sedentary animals did not exercise. Three days after the last training session all animals were submitted to two 20-minute swimming tests with 48 hour-interval, being one unloaded and the other with a load of 5 % of body weight. Blood lactate and glucose were measured at rest, 10 min and 20 min of exercise. Negative correlation between blood lactate and glucose levels was observed during the exertion tests (ρ = - 0.74, P0.05). It was concluded that aerobic swimming training changed blood lactate and glucose response in rats during exertion test.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

93

Treinamento aeróbico melhora a capacidade funcional de pacientes em hemodiálise crônica/ Aerobic exercise improves physical capacity in patients under chronic hemodialysis

Henrique, Diane Michela Nery; Reboredo, Maycon de Moura; Chaoubah, Alfredo; Paula, Rogério Baumgratz de
2010-06-01

Resumo em português FUNDAMENTO: Na população geral, a prática regular de exercícios físicos se associa à melhora da capacidade funcional e à redução de eventos cardiovasculares. Já em portadores de doença renal crônica, uma população com significativo comprometimento da capacidade funcional e elevadas taxas de mortalidade cardiovascular, poucos estudos avaliam os efeitos da atividade física. OBJETIVO: Avaliar o efeito do treinamento aeróbico durante as sessões de hemodiális (mais) e, sobre a capacidade funcional e a pressão arterial de pacientes renais crônicos. MÉTODOS: Foram avaliados 14 pacientes portadores de doença renal crônica sob tratamento hemodialítico, antes e depois de 12 semanas de treinamento aeróbico realizado durante as sessões de hemodiálise. Os pacientes foram submetidos a monitorização ambulatorial da pressão arterial de 24 horas, teste de caminhada de 6 minutos e teste cardiopulmonar de exercício antes e depois do período de treinamento. RESULTADOS: Após o treinamento, observou-se aumento significativo da distância percorrida no teste de caminhada de 6 minutos de 509 ± 91,9 m para 555 ± 105,8 m, além de redução significativa da pressão arterial sistólica de 151 ± 18,4 mmHg para 143 ± 14,7 mmHg, da pressão arterial diastólica de 94 ± 10,5 mmHg para 91 ± 9,6 mmHg e da pressão arterial média de 114 ± 13,0 mmHg para 109 ± 11,4 mmHg. CONCLUSÃO: O treinamento aeróbico realizado durante as sessões de hemodiálise contribuiu para a melhora da capacidade funcional e para o controle da hipertensão arterial dos pacientes portadores de doença renal crônica. Resumo em inglês BACKGROUND: In the general population, regular practice of physical exercises is associated with improved physical capacity and reduction of cardiovascular events. Concerning patients with chronic kidney disease, a population with significant impairment of physical capacity and high rates of cardiovascular mortality, few studies have evaluated the effects of physical activity. OBJECTIVE: To evaluate the effect of aerobic exercise during hemodialysis on the physical capaci (mais) ty and blood pressure of patients with chronic renal failure. METHODS: We evaluated 14 patients with chronic kidney disease under hemodialysis, before and after 12 weeks of aerobic exercise performed during hemodialysis sessions. Patients underwent ambulatory blood pressure monitoring for 24 hours, 6-minute walk test and cardiopulmonary exercise test before and after the exercise period. RESULTS: After the exercise, there was a significant increase in the distance walked during the 6-minute walk test from 509 ± 91.9 m to 555 ± 105.8 m, and a significant reduction in systolic blood pressure of 151 ± 18.4 mmHg to 143 ± 14.7 mmHg, diastolic blood pressure of 94 ± 10.5 mmHg to 91 ± 9.6 mmHg and average arterial pressure from 114 ± 13.0 mmHg to 109 ± 11.4 mmHg. CONCLUSION: Aerobic exercise conducted during hemodialysis sessions contributed to the improvement of physical capacity and control of hypertension in patients with chronic kidney disease.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

94

Teste ergométrico precoce após infarto do miocárdio: comparação com ecocardiograma, monitorização eletrocardiográfica e arteriografia coronariana/ Exercise testing early after myocardial infarction: comparison with echocardiography, electrocardiographic monitoring and coronary arteriography

Leite, Wagner Aparecido; Gil, Manoel Adan; Lima, Valter Correia; Luna Filho, Bráulio; Servantes, Denise Maria; Paola, Angelo Amato Vincenzo de; Oliveira Filho, Japy Angelini
2008-03-01

Resumo em português FUNDAMENTO: O teste ergométrico precoce após infarto do miocárdio, realizado antes da alta hospitalar, é útil na estratificação de risco, na prescrição de exercício e na avaliação do prognóstico e do tratamento. OBJETIVO: O objetivo deste estudo foi comparar os achados do teste ergométrico precoce pós-infarto aos resultados do ecocardiograma, da monitorização eletrocardiográfica pelo sistema holter (24 horas) e da cinecoronariografia. MÉTODOS: Avaliaram (mais) -se 60 casos (51,42 ± 9,34 anos), 46 do sexo masculino (77%). O teste ergométrico foi máximo sintoma limitante, realizado pelo protocolo de Naughton, entre o sexto dia de internação e a alta hospitalar, realizado em uso de medicação. Durante a internação, os pacientes foram submetidos a ecocardiograma, eletrocardiografia dinâmica e cinecoronariografia. Adotou-se o nível de significância de 0,05 (a=5%). RESULTADOS: O desempenho do teste ergométrico na detecção de doença coronária multiarterial foi reduzido (sensibilidade, 42%; especificidade, 69%). Não houve diferenças significativas quando se comparou a presença de isquemia no teste ergométrico com doença coronária de múltiplos vasos, arritmias ventriculares complexas na eletrocardiografia dinâmica e ocorrência de fração de ejeção inferior a 60% no ecocardiograma (p = 0,56), bem como com a presença de lesões multiarteriais, arritmias ventriculares complexas na eletrocardiografia dinâmica e fração de ejeção anormal no ecocardiograma (p = 0,36). CONCLUSÃO: Durante o teste, a presença de isquemia se associou à ocorrência de arritmias ventriculares na eletrocardiografia dinâmica, à redução da fração de ejeção no ecocardiograma e à presença de lesões coronárias multiarteriais, o que representou um indicador de elevado risco coronário. Resumo em inglês BACKGROUND: Predischarge exercise testing early after myocardial infarction is useful for risk stratification, exercise prescription, and assessment of prognosis and treatment. OBJECTIVE: The objective of this study was to compare the findings of exercise testing early after myocardial infarction with those of echocardiography, electrocardiographic monitoring (24-hour Holter monitoring) and coronary angiography. METHODS: We evaluated 60 cases (mean age of 51.42 ± 9.34 ye (mais) ars), of which 46 were males (77%). The symptom-limited maximal exercise test according to the Naughton protocol12 was performed between the sixth day of hospitalization and hospital discharge, with the patients on medication. During hospitalization, the patients underwent echocardiography, electrocardiographic monitoring and coronary angiography. The significance level was set at 0.05 (a = 5%). RESULTS: Exercise testing had a poor performance in the detection of multivessel coronary artery disease (sensitivity, 42%; specificity, 69%). No significant differences were found when the presence of ischemia on exercise test was compared with multivessel coronary disease, complex ventricular arrhythmias on electrocardiographic monitoring, and the finding of an ejection fraction lower than 60% on echocardiography (p = 0.56), as well as with the presence of multivessel lesions, complex ventricular arrhythmias on electrocardiographic monitoring and abnormal ejection fraction on echocardiography (p = 0.36). CONCLUSION: The presence of ischemia during exercise testing was associated with the occurrence of ventricular arrhythmias on electrocardiographic monitoring, with reduced ejection fraction on echocardiography, as well as with the presence of multivessel coronary lesions, which constitutes an indicator of a high coronary risk.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

95

Adaptação transcultural para o Brasil da Exercise Benefits/Barriers Scale (EBBS) para aplicação em idosos: uma avaliação semântica/ Cross-cultural adaptation of the Exercise Benefits/Barriers Scale (EBBS) for application in elderly Brazilians: preliminary version

Victor, Janaina Fonseca; Ximenes, Lorena Barbosa; Almeida, Paulo Cesar de
2008-12-01

Resumo em português Este artigo descreve a adaptação transcultural da Exercise Benefits/Barriers Scale (EBBS) para o idioma português para aplicação em idosos. A EBBS foi originalmente desenvolvida nos Estados Unidos com o objetivo de identificar a percepção quanto às barreiras e benefícios da prática de exercícios e, assim, conhecer os fatores que interferem nesta prática. O processo de adaptação transcultural envolveu as seguintes fases: tradução inicial; síntese da tradu� (mais) �ão; tradução de volta à língua de origem (back-translation); revisão por um comitê de juízes para avaliar a equivalência semântica, idiomática, experimental e conceitual; e pré-teste da versão final com trinta idosos. A partir da adaptação transcultural da EBBS foi possível propor uma versão preliminar em português. No entanto, para se aceitar com garantia que a equivalência transcultural entre o original e a versão traduzida tenha sido inteiramente conseguida, faz-se necessária a comparação entre as propriedades psicométricas da versão em português e do instrumento original, uma tarefa primordial que já está sendo realizada e oportunamente será apresentada. Resumo em inglês This article describes the cross-cultural adaptation of the Exercise Benefits/Barriers Scale (EBBS) to the Portuguese language and its application in elderly Brazilians. The EBBS was originally developed in the United States to identify perceptions concerning the barriers to (and benefits of) physical exercise, and thus to determine factors affecting this practice. Cross-cultural adaptation involved the following phases: initial translation, summary of the translation, re (mais) translation into the original language (back-translation), review by an expert panel to evaluate semantic, idiomatic, experimental, and conceptual equivalence, and pre-test of the final version with 30 elderly subjects. The EBBS cross-cultural adaptation allowed proposing a preliminary Portuguese-language version. However, to ensure that the cross-cultural equivalence between the original version and the translation has been fully achieved, it is necessary to compare the psychometric properties of the Portuguese version and the original instrument, a crucial task that is now being performed and will soon be published.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

96

Adaptação transcultural para o Brasil da Exercise Benefits/Barriers Scale (EBBS) para aplicação em idosos: uma avaliação semântica/ Cross-cultural adaptation of the Exercise Benefits/Barriers Scale (EBBS) for application in elderly Brazilians: preliminary version

Victor, Janaina Fonseca; Ximenes, Lorena Barbosa; Almeida, Paulo Cesar de
2008-12-01

Resumo em português Este artigo descreve a adaptação transcultural da Exercise Benefits/Barriers Scale (EBBS) para o idioma português para aplicação em idosos. A EBBS foi originalmente desenvolvida nos Estados Unidos com o objetivo de identificar a percepção quanto às barreiras e benefícios da prática de exercícios e, assim, conhecer os fatores que interferem nesta prática. O processo de adaptação transcultural envolveu as seguintes fases: tradução inicial; síntese da tradu� (mais) �ão; tradução de volta à língua de origem (back-translation); revisão por um comitê de juízes para avaliar a equivalência semântica, idiomática, experimental e conceitual; e pré-teste da versão final com trinta idosos. A partir da adaptação transcultural da EBBS foi possível propor uma versão preliminar em português. No entanto, para se aceitar com garantia que a equivalência transcultural entre o original e a versão traduzida tenha sido inteiramente conseguida, faz-se necessária a comparação entre as propriedades psicométricas da versão em português e do instrumento original, uma tarefa primordial que já está sendo realizada e oportunamente será apresentada. Resumo em inglês This article describes the cross-cultural adaptation of the Exercise Benefits/Barriers Scale (EBBS) to the Portuguese language and its application in elderly Brazilians. The EBBS was originally developed in the United States to identify perceptions concerning the barriers to (and benefits of) physical exercise, and thus to determine factors affecting this practice. Cross-cultural adaptation involved the following phases: initial translation, summary of the translation, re (mais) translation into the original language (back-translation), review by an expert panel to evaluate semantic, idiomatic, experimental, and conceptual equivalence, and pre-test of the final version with 30 elderly subjects. The EBBS cross-cultural adaptation allowed proposing a preliminary Portuguese-language version. However, to ensure that the cross-cultural equivalence between the original version and the translation has been fully achieved, it is necessary to compare the psychometric properties of the Portuguese version and the original instrument, a crucial task that is now being performed and will soon be published.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

97

Teste ergométrico: valor prognóstico em pacientes idosos com doença aterosclerótica coronariana estável/ Exercise stress test: prognostic value for elderly patients with stable coronary atherosclerosis

Ochiai, Marcelo Eidi; Gebara, Otávio C. E.; Serro-Azul, João Batista; Pinto, Lígia B.; Nussbacher, Amit; Pierri, Humberto; Wajngarten, Mauricio
2006-05-01

Resumo em português OBJETIVO: Estudar o valor prognóstico das variáveis do teste ergométrico em pacientes idosos com doença aterosclerótica coronariana e isquemia induzida pelo esforço. MÉTODOS: Foram estudados 64 pacientes idosos (61 homens, idade de 73 ± 5 anos) com doença aterosclerótica coronariana, comprovada por coronariografia, clinicamente estável, fração de ejeção de ventrículo esquerdo maior ou igual a 0,40 e isquemia miocárdica durante o teste ergométrico. (mais) A cada seis meses, os pacientes foram avaliados para eventos cardíacos (morte, infarto do miocárdio, angina instável, angioplastia e revascularização do miocárdio). RESULTADOS: Após seguimento médio de 48 meses, 23 (36%) pacientes sofreram eventos cardíacos. Não houve diferença clínica e angiográfica entre os pacientes que sofreram o evento e os que não o sofreram. Pela análise multivariada, a presença de dor precordial durante o teste ergométrico (risco relativo de 2,668 e p = 0,031) e a freqüência cardíaca no início da isquemia (risco relativo de 0,966 e p = 0,009) foram associadas a eventos cardíacos. CONCLUSÃO: Nessa população idosa, a presença de dor precordial durante o teste ergométrico e a freqüência cardíaca no início da isquemia foram associadas a eventos cardíacos. Essas variáveis podem ser úteis para avaliação do risco de pacientes com doença aterosclerótica coronariana estável. Resumo em inglês OBJECTIVE: To study the prognostic value of exercise stress test variables in elderly patients with coronary atherosclerosis and exercise-induced ischemia. METHODS: Sixty-four elderly patients (61 men, 73 ± 5 years old) with coronary atherosclerosis, verified by cardiac catheterization, that were clinically stable, had a left ventricle ejection fraction greater than or equal to 0.40 and developed myocardial ischemia during the exercise stress test were studied. The (mais) patients were evaluated every six months for cardiac events (death, myocardial infarction, unstable angina, angioplasty and myocardial revascularization). RESULTS: After a mean follow-up period of 48 months, 23 (36%) patients suffered cardiac events. There was no clinical or angiographical differences among the patients that suffered cardiac events and those that did not. Using multivariate analysis, the presence of chest pain during the exercise stress test (relative risk 2.668, p = 0.031) and the heart rate at the onset of ischemia (relative risk 0.966, p = 0.009) were associated with cardiac events. CONCLUSION: In this elderly population, the presence of chest pain during the exercise stress test and the heart rate at the onset of ischemia were associated with cardiac events. These variables could be useful for risk evaluation in patients with stable coronary atherosclerosis.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

99

Physical activity assessed by accelerometry in rural African school-aged children and adolescents

Prista, A.; Nhantumbo, L.; Saranga, S.; Lopes, Vítor P.; Maia, José A.R.; Seabra, André; Vinagre, V.; Conn, C.; Beunen, G.

Physical activity (PA) in children/adolescents of both genders from a rural community in Mozambique was estimated by accelerometry and by questionnaire and was compared with PA of Portuguese youth. Total PA, moderate (MPA), vigorous (VPA) and very vigorous (VVPA) were evaluated. Mozambican boys wer...

DRIVER (Portuguese)

101

Lei e poder concelhio : as posturas : o exemplo de Lisboa (sécs. XIV-XV) (primeira abordagem)

Homem, Armando Luís de Carvalho; Homem, Maria Isabel de Carvalho

Within the framework of the underlying enquiries about the acts that translate the exercise of normative powers, the authors focus on the municipal by-laws of the Portuguese Late-Medieval Age – particularly the ones from Lisbon, already published –, according to possibly aggregating perspectives of ...

DRIVER (Portuguese)

103

Effects of school aerobic exercise intervention on children’s health-related physical fitness : a portuguese middle school case study

GuoYong Wang

This dissertation study was primarily designed to (a) determine the current healthrelated physical fitness and health-enhancing physical activity of Portuguese middle school children and (b) determine the effects on Portuguese middle school children’s health-related physical fitness of a one-school-...

DRIVER (Portuguese)

104

Efeitos fisiológicos do treinamento físico em pacientes portadores de diabetes tipo 1/ Physiological effects of exercise training in patients with type 1 diabetes

De Angelis, Kátia; Pureza, Demilto Y. da; Flores, Lucinar J.F.; Rodrigues, Bruno; Melo, Karla F.S.; Schaan, Beatriz D.; Irigoyen, Maria C.
2006-12-01

Resumo em português Insulinoterapia, atividade física regular e planejamento alimentar, em conjunto, consistem na abordagem mais completa no tratamento de portadores de diabetes mellitus tipo 1 (DM1). Estudos clínicos e experimentais têm evidenciado os benefícios do treinamento físico em indivíduos com DM1, tais como melhora na sensibilidade à insulina, redução das doses de insulina e atenuação das disfunções autonômicas e cardiovasculares. Essa revisão aborda as adaptações (mais) fisiológicas ao treinamento físico no indivíduo com DM1 e discute as recomendações e prescrição de atividade física para esta população. Resumo em inglês Insulin therapy, regular physical activity and an individualized dietary plan are considered to be the ideal approach for the treatment plan of type 1 diabetes mellitus (T1DM) patients. Clinical and experimental studies have shown the benefits of exercise training in T1DM, as demonstrated by insulin sensitivity improvement, reduction in insulin requirement and an attenuation of autonomic and cardiovascular dysfunction. This review explores the physiological adaptations to (mais) exercise training in T1DM, and discuss the guidelines for physical activity recommendations and prescription in this setting.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

105

Atividade física sistematizada e sintomas de depressão na demência de Alzheimer: uma revisão sistemática/ Systematized physical activity and depressive symptoms in Alzheimer's dementia: a systematic review

Vital, Thays Martins; Hernandez, Salma Stéphany Soleman; Gobbi, Sebastião; Costa, José Luiz Riani; Stella, Florindo
2010-01-01

Resumo em português OBJETIVO: Realizar uma revisão sistemática de artigos científicos que analisaram os efeitos da atividade física sistematizada nos sintomas de depressão de pacientes com demência de Alzheimer. MÉTODOS: Foi realizada uma busca nas seguintes bases de dados: Web of Science, PubMed, PsycINFO, MedLine e Biological Abstracts, utilizando-se as seguintes palavras-chave: "Alzheimer dementia" , "Alzheimer disease" , "Alzheimer, physical activity", "physical exercise", "motor (mais) intervention" , "physical therapy" , "exercise" , "aerobic" , "strength" , "fitness" , "depression" , "dysphoria" , "depressive symptoms" e "depressive episodes". Além da busca nas bases de dados, foi realizada também uma busca manual nas listas de referências dos artigos selecionados. RESULTADOS: Foram encontrados quatro estudos que preencheram todos os critérios de inclusão adotados para o presente trabalho. Dois estudos apresentaram reduções dos sintomas depressivos, e outros dois não encontraram redução desses sintomas. CONCLUSÃO: Com a realização desta revisão sistemática, observou-se que não há consenso em relação aos benefícios da atividade física aos sintomas depressivos em pacientes com demência de Alzheimer. Resumo em inglês OBJECTIVE: To develop a systematic review of scientific articles that have been analyzed the effects of systematic physical activity in depression of patients with Alzheimer's disease. METHODS: We performed a search in the following databases: Web of Science, PubMed, PsycINFO, MedLine and Biological Abstracts, we used the following keywords: "Alzheimer dementia", "Alzheimer disease", "Alzheimer's, physical activity", "physical exercise", "motor intervention", "physical th (mais) erapy", "exercise", "aerobic", "strength", "fitness", "depression", "dysphoria", "depressive symptoms" and "depressive episodes", and also a manual search in references of the selected articles. RESULTS: Have been found four studies that met all criteria of this study. Two studies presented reductions in depressive symptoms, and two others no reduction of these symptoms. CONCLUSION: In conducting this systematic review, it was observed that there is not consensus regarding the benefits of physical activity on depressive symptoms in patients with Alzheimer dementia.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)