Sample records for estradiol
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 20 shown. Select sample records:



1

Estradiol transdérmico e perfil lipídico: efeitos em um grupo específico de mulheres brasileiras pós-menopausadas/ Transdermal estradiol and lipid profile: effects on a specific group of Brazilian postmenopausal women/ Estradiol transdérmico y perfil lipídico: efectos en un grupo específico de mujeres brasileñas posmenopáusicas

Callejon, Daniel R.; Rios, Danyelle Romana. A.; Franceschini, Sílvio A.; Toloi, Maria Regina T.
2009-12-01

Resumo em português FUNDAMENTO: Em mulheres pós-menopausadas, mudanças significantes ocorrem, que podem induzir doenças cardiovasculares, tais como o perfil lipídico aterogênico devido a um aumento nos níveis de colesterol total e LDL, e uma diminuição nos níveis de HDL. A terapia de reposição hormonal (TRH) pode evitar essas mudanças no perfil lipídico. OBJETIVO: Determinar os efeitos da TRH constituída por estradiol transdérmico e acetato de medroxiprogesterona nos parâmetr (mais) os bioquímicos e lipídicos de mulheres brasileiras pós-menopausadas. MÉTODOS: Este é um estudo prospectivo, longitudinal, aberto, no qual trinta mulheres pós-menopausadas receberam estradiol em gel transdérmico (1 mg/dia) de forma contínua, combinado com acetato de medroxiprogesterona (MPA) (5 mg/dia) por 12 dias/mês. Os seguintes parâmetros foram determinados: colesterol total, triglicérides, lipoproteína de alta densidade (HDL-colesterol), lipoproteína de baixa densidade (LDL-colesterol), lipoproteína de muito baixa densidade (VLDL-colesterol), glicose, aspartato aminotransferase (AST), alanina aminotransferase (ALT), gama-glutamil transferase (GGT) e hormônio folículo estimulante (FSH). RESULTADOS: Os parâmetros do perfil lipídico mostraram uma diminuição não-significante, enquanto os níveis de GGT e FSH apresentaram uma diminuição estatisticamente significante. CONCLUSÕES: O tratamento com estradiol em gel transdérmico não mostrou um impacto significante no perfil lipídico, de forma que não resultou em um efeito benéfico nos marcadores de doenças cardiovasculares, sugerindo que a dose, modo de administração e o tempo de tratamento foram importantes para esses resultados. Além disso, o tratamento com dose baixa e modo de administração transdérmico também demonstrou um significante efeito hepático nessa população. Dessa forma, esse tratamento pode fornecer efeitos interessantes sobre o perfil lipídico em mulheres brasileiras pós-menopausadas. Resumo em espanhol FUNDAMENTO: Cambios significantes ocurren en las mujeres posmenopáusicas que pueden inducir enfermedades cardiovasculares, tales como el perfil lipídico aterogénico debido a un aumento en los niveles de colesterol total y LDL y una disminución en los niveles de HDL. La terapia de reemplazo hormonal (TRH) puede evitar esos cambios en el perfil lipídico. OBJETIVO: Determinar los efectos de la TRH constituida por estradiol transdérmico y acetato de medroxiprogesterona (mais) en los parámetros bioquímicos y lipídicos de mujeres brasileñas posmenopáusicas MÉTODOS: Este es un estudio prospectivo, longitudinal, abierto, en el que treinta mujeres posmenopáusicas recibieron estradiol en gel transdérmico (1 mg/día) de forma continua, combinado con acetato de medroxiprogesterona (MPA) (5 mg/día) por 12 días/mes. Se determinaron los seguientes parámetros: colesterol total, triglicéridos, lipoproteína de alta densidad (HDL-colesterol), lipoproteína de baja densidad (LDL-colesterol), lipoproteína de muy baja densidad (VLDL-colesterol), glucosa, aspartato transaminasa (AST), alanina aminotransferasa (ALT), Gammaglutamiltranspeptidasa (GGT) y hormona foliculoestimulante (FSH). RESULTADOS: Los parámetros del perfil lipídico mostraron una disminución insignificante, mientras los niveles de GGT y FSH presentaron una disminución estadísticamente significante. CONCLUSIONES: El tratamiento con estradiol en gel transdérmico no mostró un impacto significante en el perfil lipídico, causando un efecto benéfico en los marcadores de enfermedades cardiovasculares, sugiriendo que la dosis, el modo de administración y el tiempo de tratamiento fueron importantes para esos resultados. Además, el tratamiento con dosis baja y modo de administración transdérmico también demostró un significante efecto hepático en esa población. Así pues, ese tratamiento puede surtir efectos interesantes sobre el perfil lipídico en las mujeres brasileñas posmenopáusicas. Resumo em inglês BACKGROUND: In postmenopausal women, significant changes occur that can induce cardiovascular diseases, such as atherogenic lipid profile, due to an increase in total cholesterol and LDL levels, and a decrease in HDL cholesterol levels. The hormone replacement therapy (HRT) can prevent these changes in lipid profile. OBJECTIVE: Verify the effects of HRT consisting of transdermal estradiol gel associated with medroxyprogesterone acetate on the lipid profile and biochemical (mais) parameters in Brazilian postmenopausal women. METHODS: This study is an open prospective longitudinal study, in which thirty postmenopausal women received transdermal estradiol gel (1 mg/day) continuously combined with oral medroxyprogesterone acetate (MPA) (5 mg/day) for 12 days/month. The following parameters were determined: total cholesterol, triglycerides, high density lipoprotein (HDL), low density lipoprotein (LDL), very low density lipoprotein (VLDL), glucose, aspartate aminotransferase (AST), alanine aminotransferase (ALT), gama glutamyl transferase (GGT) and follicle-stimulating hormone (FSH). RESULTS: The parameters of the lipid profile did not show a significant decrease, while the levels of GGT and FSH had a statistically significant decrease. CONCLUSIONS: the treatment with transdermal estradiol gel did not have a significant impact on the lipid profile, thus not resulting in a beneficial effect on cardiovascular disease markers, suggesting that the dose, administration route and the time of treatment were important for these results. Moreover, the treatment using small dose and the transdermal administration route also had a significant hepatic effect in this population. Therefore, this treatment might provide interesting effects on the lipid profile in Brazilian postmenopausal women.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

2

Efeito do estradiol, dietas e duração do período seco sobre o consumo de matéria seca de vacas holandesas/ Effect of estradiol, diets and lenght of the dry period on feed intake of holstein cows

Teixeira, Lucia De Fátima Andrade Correia; Perez, Juan Ramon Olalquiaga; Ferreira, Daniel Furtado; Souza, José Camisão de; Muniz, Joel Augusto; Head, H. Herbert
2003-08-01

Resumo em português Foram avaliados os efeitos de dietas aniônicas (DA) e catiônicas (DC), associadas ou não ao uso de estradiol em dois períodos secos: período seco curto (30 dias) (PSC) e período seco regular (60 dias) (PSR) sobre o consumo de matéria seca (MS) de 40 vacas Holandesas, nos períodos pré-parto (PREP) e pós-parto (PP), distribuídas aleatoriamente em esquema fatorial 2x2+2. As dietas foram fornecidas por 21 dias no período pré-parto, após o qual, as vacas passaram (mais) a receber uma dieta de lactação. As DA não tiveram efeito sobre o consumo de MS no PREP; entretanto, resultaram em maior consumo quando comparadas à DC no pós-parto. Os contrastes entre tratamentos mostraram que DA fornecidas no PREP produziram aumento no consumo PP, PSR e no PSC associadas ao estradiol (P Resumo em inglês The effects of anionic and cationic diets, associated or not with estradiol injection, and two dry periods (30 days and 60 days), were evaluated in dry matter intake in prepartum and postpartum. The trial was undertaken at Dairy Research Unit of Florida University, in Gainesville, USA. Forty Holstein cows were randomly assigned to the treatments in a factorial design: 1. anionic diet, 30 days dry period (AD30) 2. cationic diet, 30 days dry period (CD30), 3. anionic diet, (mais) 30 days dry period plus estradiol (AD30E) 4. cationic diet, 30 days dry period plus estradiol (CD30E); 5.anionic diet, 60 days dry period (AD60); 6. cationic diet, 60 days dry period (CD60). After calving, a standard early lactation diet was fed to all cows for 21 days. The cows were under two different range of temperatures: up to 260C, that calved in Autumn (season 1) and over 260C, (extreme temperatures) and calved in summer (season 2). AD did not affect prepartum feed intake, however it increases intake when compared to CA in postpartum. The contrasts between treatments showed AD increased postpartum intake in 60 days period (P

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

3

Efeito do estradiol e da progesterona no desenvolvimento e na qualidade de embriões bovinos produzidos in vitro/ Effect of estradiol and progesterone on development and quality of bovine embryos produced in vitro

Reis, A.N; Silva, L.K.X; Silva, A.O.A; Sousa, J.S; Vale, W.G
2010-12-01

Resumo em português Avaliaram-se o desenvolvimento e a qualidade de embriões bovinos, cocultivados com células epiteliais do oviduto bovino (CEOBs) expostas ou não ao estradiol e à progesterona. Os ovócitos foram maturados in vitro por 24h e, então, fertilizados utilizando-se sêmen congelado, em estufa de CO2 a 5% e 38,5ºC. As CEOBs foram cultivadas em TCM-199 com ou sem estradiol (E2) (24 horas), nas mesmas condições da maturação e fertilização in vitro (MIV e FIV), e, em segu (mais) ida, adicionadas aos diferentes grupos em CR2 com ou sem progesterona (P4) (G1=P4+E2); (G2=E2); (G3=P4) e (G4=controle). Após 18h da FIV, as células foram cultivadas nos diferentes sistemas. Nenhuma diferença (P>0,05) foi observada nas taxas de clivagem entre G1, G2 e G4 (53,5%; 56,3%; 51,7%) e nos padrões de blastocistos (BLs) (29,3%; 31,2%, 28,7%). Índices menores (P Resumo em inglês The development and quality of bovine embryos co-cultivated with bovine oviduct epithelial cells (BOEC) supplemented or not with estradiol and progesterone were evaluated. Oocytes were matured and fertilized in vitro (MIV/FIV) (5%CO2/38.5ºC). The BOEC were cultivated in TCM-199 with or without estradiol (E2) (24h), in the same conditions of MIV/FIV. Presumptive zygotes were transferred to BOEC in suspension after in vitro maturation and fertilization of bovine oocytes wi (mais) th thawed percoll-selected sperm. The zygotes were cultivated in CR2 medium containing or not progesterone (P4) (G1=P4+E2), (G2=E2), (G3=P4), and (G4=control). No significant differences (P>0.05) were found in the cleavage rates among G1, G2, and G4 (53.5%, 56.3%, and 51.7%) as well as in relation to the blastocystis (BL) rates (29.3%, 31.2%, and 28.7%). However, significant differences (P

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

4

Efeito do estradiol sobre as respostas cardiopulmonar e metabólica em mulheres normotensas após a menopausa submetidas à cicloergoespirometria/ Effect of estradiol on cardiopulmonary and metabolic responses of postmenopausal normotensive women undergoing cardiopulmonary exercise testing

Calvoso Júnior, Roberto; Aldrighi, José Mendes; Negrão, Carlos Eduardo; Trombetta, Ivani Credidio; Ramires, José Antonio F.
2005-01-01

Resumo em português OBJETIVO: Avaliar pela cicloergoespirometria as respostas cardiopulmonar e metabólica, em 30 usuárias de estrogênio após a menopausa, durante exercício físico máximo, sendo que 25 completaram o estudo. MÉTODOS: Em estudo prospectivo, duplo-cego, randomizado, controlado por placebo foram avaliados dois grupos de mulheres: um, constituído por 14 mulheres (57,6±4,8 anos) após a menopausa, usuárias de estradiol na dose de 2 mg/dia por via oral durante 90 dia (mais) s, e, outro, por 11 mulheres (55,8±6,7 anos) usuárias de placebo no mesmo período. Ambos os grupos foram submetidos a testes cicloergoespirométricos e analisadas as variáveis: volume de oxigênio consumido por kg/min no pico do exercício (VO2 pico), limiar anaeróbio (LA), volume de oxigênio consumido por Kg/min no limiar anaeróbio (VO2 no LA), ponto de descompensação respiratória (PDR), tempo de exercício (TE), carga máxima atingida (CM), freqüência cardíaca máxima (FC), pressão arterial sistólica (PAS), pressão arterial diastólica (PAD), antes e após administração dos medicamentos. RESULTADOS: Constataram-se reduções estatisticamente significantes em VO2 pico (p=0,002), LA (p=0,01), VO2 no LA (p=0,001) e TE (p=0,05) somente no grupo de usuárias de estradiol. As outras variáveis não sofreram alterações. CONCLUSÃO: O estradiol não promoveu melhora nas respostas cardiopulmonar e metabólica, quando comparado ao placebo. Resumo em inglês OBJECTIVE: To assess the cardiopulmonary and metabolic responses of 30 postmenopausal women using estrogen during maximum physical activity during cardiopulmonary exercise testing. Twenty-five women completed the test. METHODS: A prospective, double-blind, randomized, placebo-controlled study was carried out to assess 2 groups of women: estradiol group - comprising 14 postmenopausal women (57.6±4.8 years) receiving oral estradiol at the dosage of 2 mg/day for 90 da (mais) ys; and placebo group - comprising 11 women (55.8±6.7 years) receiving placebo during the same period. Both groups underwent cardiopulmonary exercise testing on a cycloergometer, during which the following variables were assessed: volume of oxygen consumption per kilogram per minute during peak exercise (VO2peak); anaerobic threshold (AT); volume of oxygen consumption per kilogram per minute in the anaerobic threshold (VO2 in AT); point of respiratory decompensation (PRD); duration of exercise (DE); maximum load achieved (ML); maximum heart rate (HR); systolic blood pressure (SBP); and diastolic blood pressure (DBP) before and after drug administration. RESULTS: The following variables showed statistically significant reductions only in the group of women receiving estradiol: VO2peak (P=0.002); AT (P=0.01); VO2 in AT (P=0.001); and DE (P=0.05). The other variables did not change. CONCLUSION: Estradiol did not improve the cardiopulmonary and metabolic responses when compared with placebo.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

5

Determinação do 17beta-estradiol nas formas farmacêuticas gel e adesivo transdérmico/ Determination of 17beta-estradiol in dosage formulations: gel and patch

Yakabe, Clarice; Honda, Akimi Mori; Magalhães, João Fernandes
2005-09-01

Resumo em português Desenvolveu-se um método espectrofotométrico na região do visível para doseamento de 17beta-estradiol em gel e adesivo transdérmico, utilizando-se sulfanilamida diazotada como reagente. O azo-composto formado apresentou absorção máxima em 480 nm, sendo a reação linear na faixa de concentração de 10,0 a 28,0 µg/mL. Quando aplicado a amostras comerciais mostrou-se preciso e exato. Resumo em inglês A visible spectrophotometry method was developed for quantification of 17beta-estradiol in gel and in patch, tranformations by using diazotised sulfanilamide as the colorimetric reagent. The azo-compound formed showed a maximum absorption in 480 nm, and the reaction was linear in a concentration range from 10,0 to 28,0 µg/mL. When applied to dosage formulations it showed to be precise and accurate.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

6

Concentrações de FSH, LH, estradiol, progesterona e histamina no soro, no fluido peritoneal e no fluido folicular de mulheres com e sem endometriose/ FSH, LH, estradiol, progesterone, and histamine concentrations in serum, peritoneal fluid and follicular fluid of women with and without endometriosis

Lima, Andréa Pereira de; Rosa e Silva, Alzira Amélia Martins; Moura, Marcos Dias de
2006-11-01

Resumo em português OBJETIVOS: relatos da literatura mostram que não há dados conclusivos sobre a associação entre a endometriose e as concentrações de hormônios envolvidos no controle da reprodução. Este estudo foi realizado para determinar as concentrações de FSH, LH, estradiol (E), progesterona (P) e histamina (Hi) no soro, no fluido peritoneal e no fluido folicular de mulheres com e sem endometriose. MÉTODOS: a extensão da doença foi estadiada de acordo com a American Ferti (mais) lity Society classification (1997). Para a coleta de soro e de fluido peritoneal foram selecionadas 28 mulheres com endometriose submetidas à laparoscopia diagnóstica (18 mulheres inférteis com endometriose I-II e dez mulheres inférteis com endometriose III-IV). Para o grupo controle, foram selecionadas 21 mulheres férteis submetidas à laparoscopia para esterilização tubárea. O fluido folicular foi obtido de 39 mulheres inférteis submetidas a fertilização in vitro (21 mulheres com endometriose e 18 mulheres sem endometriose). RESULTADOS: as concentrações de FSH e LH no soro, no fluido peritoneal e no fluido folicular não diferiram significativamente entre os grupos. As concentrações de E e P no fluido peritoneal foram significativamente mais baixas em mulheres inférteis com endometriose (E: 154,2±15,3 para estágios I-II e 89,3±9,8 ng/mL para estágios III-IV; P: 11,2±1,5 para estágios I-II e 7,6±0,8 ng/mL para estágios III-IV) em comparação com mulheres controle (E: 289,1±30,1; P: 32,8±4,1 ng/mL) (Testes de Kruskal-Wallis/Dunn; p Resumo em inglês PURPOSE: literature reports show that there are no conclusive data about the association between endometriosis and the concentrations of hormones involved in the control of reproduction. Thus, the present study was undertaken to determine FSH, LH, estradiol (E), progesterone (P), and histamine (Hi) concentrations in serum, peritoneal fluid and follicular fluid of women with and without endometriosis. METHODS: the extent of the disease was staged according to the revised A (mais) merican Fertility Society classification (1997). For the collection of serum and peritoneal fluid, 28 women with endometriosis undergoing diagnostic laparoscopy were selected (18 infertile women with endometriosis I-II and ten infertile women with endometriosis III-IV). For the control group, 21 fertile women undergoing laparoscopy for tubal sterilization were selected. Follicular fluid was obtained from 39 infertile women undergoing in vitro fertilization (21 women with endometriosis and 18 women without endometriosis). RESULTS: FSH and LH levels in serum, peritoneal fluid and follicular fluid did not differ significantly between groups. On the other hand, E and P concentrations in the peritoneal fluid were significantly lower in infertile women with endometriosis (E: 154.2±15.3 for stages I-II and 89.3 ng/mL±9.8 ng/mL for stages III-IV; P: 11.2±1.5 for stages I-II and 7.6 ng/mL±0.8 for stages III-IV) in comparison with control women (E: 289.1 ng/mL±30.1; P: 32.8±4.1 ng/mL) (Kruskal-Wallis/Dunn tests; p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

7

Avaliação dos efeitos do estradiol e do FSH nos níveis de leptina em mulheres com supressão da função hipofisária/ Effects of estradiol and FSH on leptin levels in women with pituitary suppression

Geber, Selmo; Sampaio, Marcos
2005-04-01

Resumo em português OBJETIVO: identificar a correlação entre os níveis séricos de leptina e os níveis de estradiol e do hormônio folículo-estimulante (FSH) em mulheres com supressão da função hipofisária, e suas possíveis interferências no eixo reprodutivo. MÉTODOS: estudamos prospectivamente 64 pacientes submetidas à hiperestimulação ovariana controlada com FSH recombinante para tratamento pela técnica de reprodução assistida, devido a fator masculino ou tubário, e 20 p (mais) acientes em uso de valerato de estradiol, para preparo endometrial, em tratamento de doação de óvulos, por falha de resposta ovariana em ciclo prévio. Todas as pacientes utilizaram análogo de GnRH no início do tratamento, de forma a obter a supressão da função hipofisária. Para a análise estatística dos resultados, foram utilizados os testes chi2, t de Student e correlação de Pearson, quando adequado. Os resultados foram considerados significativos quando p Resumo em inglês PURPOSE: to identify the relationship between serum levels of leptin and the levels of estradiol and follicle-stimulating hormone (FSH) in women with pituitary suppression and to evaluate its possible interference on the reproductive axis. METHODS: a total of 64 patients submitted to controlled ovarian hyperstimulation with recombinant FSH for assisted reproduction, due to a male or tubal factor, and 20 patients using estradiol valerate, for endometrial preparation in ord (mais) er to be submitted to oocyte donation treatment were studied. All patients used GnRH analogues before starting treatment in order to avoid premature LH surge. Data were analyzed statistically by the chi2 test, Student's t-test and the Pearson correlation test, when appropriate, with the level of significance set at p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

8

Concentração de progesterona e de estradiol 17-beta e características ultra-sonográficas da vesícula embrionária no início da gestação em éguas Puro Sangue Inglês/ Progesterone and estradiol 17-beta concentration, and ultrasonic images of the embryonic vesicle during the early pregnancy in Thoroughbred mares

Ferraz, L.E.S.; Vicente, W.R.R.; Ramos, P.R.R.
2001-08-01

Resumo em português Associaram-se dosagens séricas de progesterona e estradiol 17-beta, realizadas durante os primeiros 36 dias de prenhez em 30 éguas PSI, com exames ultra-sonográficos, para verificar fenômenos que ocorrem com a vesícula embrionária. As éguas foram divididas em dois grupos de 15 animais, o primeiro constituído por éguas paridas e o segundo por éguas virgens ou vazias na estação anterior. Por meio da ultra-sonografia foram verificados fenômenos de mobilidade, fi (mais) xação e orientação da vesícula embrionária. As concentrações séricas de progesterona e estradiol 17-B variaram (P Resumo em inglês Measurements of progesterone and estradiol 17-beta concentrations within the first 36 days of pregnancy were taken in order to study the relationship between their concentrations and the ultrasound embryonic vesicle examination in 30 Thoroughbred mares. Two groups of 15 animals each were used, one consisting of maiden or barren mares from the previous breeding season, and the other one of foaling mares. The phenomena of mobility, fixation and orientation of the embryonic (mais) vesicle were studied, and no relationship between hormone concentration and the development of the concept was found. The concentration of oestrogens was higher (P

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

10

Indução da atividade cíclica ovariana pós-parto em vacas de corte submetidas à interrupção temporária do aleitamento associada ou não ao tratamento com norgestomet-estradiol/ Ovarian ciclicity induction in beef cows submited to temporary weaning associated or not with norgestomet-estradiol

Borges, João Batista Souza; Gregory, Ricardo Macedo
2003-12-01

Resumo em português Este experimento teve como objetivo comparar os efeitos do desmame temporário (DT) por 72 horas associado ou não ao uso de Norgestomet (NOR) e estradiol na fertilidade do estro induzido e no período reprodutivo de vacas de corte acíclicas no pós-parto. O grupo DT (n= 38) era constituído por vacas que tiveram os terneiros separados por 72 horas. O grupo NOR (n= 29) foi constituído por vacas que receberam (dia 0) um implante subcutâneo de Norgestomet e uma aplicaç� (mais) �o de Valerato de estradiol (5mg) e Norgestomet (3mg), intramuscular. No momento da retirada dos implantes (dia 9), os terneiros foram separados por 72 horas. O intervalo desmame-estro foi significativamente mais curto (P0,05) entre os grupos. O grupo NOR apresentou uma menor incidência (P Resumo em inglês The present study aims to compare the effects of removing the calf for 72 hours associated or not with Norgestomet (NOR) implant and estradiol upon estrus induction and fertility in postpartum aciclic beef cows. The temporary weaning (DT) group (n=38) was separated from their calves for 72 hours The NOR group (n= 29) received on Day 0 a 3mg Norgestomet implant subcutaneously and 5 mg of estradiol valerate, and 3mg of Norgestomet intramuscular. On Day 9 the implants were r (mais) emoved and the calves were separated for 72 hours. The interval from weaning to estrous was significantly shorter (P

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

11

Efeitos da suplementação do 17beta-estradiol no dano oxidativo cardíaco de ratas submetidas à privação dos hormônios ovarianos/ Effects of 17beta-estradiol replacement on cardiac oxidative damage in rats submitted to ovarian hormone deprivation

Lima, Sônia Maria Rolim Rosa; Belló-Klein, Adriane; Flues, Karin; Paulini, Janaína; Monte, Osmar; Irigoyen, Maria Cláudia; De Angelis, Kátia
2007-01-01

Resumo em português OBJETIVO: avaliar o estresse oxidativo em tecido cardíaco de ratas ooforectomizadas, com ou sem terapia hormonal. MÉTODOS: ratas Wistar foram divididas em três grupos: grupo controle (GC), grupo ooforectomizada (GO) e grupo ooforectomizada + suplementação hormonal (GOS). A privação estrogênica foi obtida pela ooforectomia bilateral. Uma semana após a ooforectomia, um pellet de 1,5 mg de 17beta-estradiol foi implantado nos animais do grupo GOS. Nove semanas após (mais) a ooforectomia, o tecido cardíaco foi obtido para a análise do estresse oxidativo por meio da medida da quimiluminescência e da atividade das enzimas antioxidantes catalase (CAT), superóxido dismutase (SOD) e glutationa peroxidase (GPx). RESULTADOS: a quimiluminescência estava aumentada no GO (7348±312 cps/mg proteína) quando comparado ao GC (6250±41 cps/mg proteína, p Resumo em inglês PURPOSE: to evaluate oxidative stress in cardiac tissue of ovariectomized rats, with and without hormonal therapy. METHODS: female Wistar rats were divided in three groups: control group (CG); ovariectomized group (OG); ovariectomized group with estrogen supplementation (ESG). The estrogen deprivation was done through bilateral ovariectomy. After one week from the ovariectomy, a pellet of 1.5 mg of 17beta-estradiol was implanted in the ESG animals. Nine weeks after the ov (mais) ariectomy, cardiac tissue was obtained for the analysis of the oxidative stress through CL (chemiluminescence), and measurement of antioxidant enzymes catalase (CAT), superoxide dismutase (SOD) and gluthatione peroxidase (GPx). RESULTS: CL was increased in the OG (7348±312 cps/mg protein) when compared with the CG (6250±41 cps/mg protein, p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

13

Feminilização de larvas de tilápia do Nilo (Oreochromis niloticus L.) a partir de banhos de imersão com valerato-de-estradiol/ Feminization of larvae of Nile tilapia (Oreochromis niloticus L.) by immersion baths with estradiol valerate

Bombardelli, Robie Allan; Hayashi, Carmino
2005-04-01

Resumo em português Determinou-se o período ontogênico de maior sensibilidade das larvas de tilápias do Nilo (Oreochromis niloticus) aos tratamentos de feminilização, por banhos de imersão de 36 horas, em solução contendo 2,0 mg de valerato-de-estradiol (VE).L-1. O experimento foi realizado em duas fases - a primeira com tratamentos hormonais e a segunda na fase de alevinagem. Foram utilizadas 1.200 larvas, provenientes de um mesmo lote de reprodutores, distribuídas em 24 recipiente (mais) s plásticos de volume útil de 0,5 L, em um delineamento experimental inteiramente casualizado, composto por seis tratamentos e quatro repetições. Considerou-se a unidade experimental um recipiente plástico contendo 0,5 L de solução hormonal e 50 larvas. Os tratamentos constituíram-se no banho de imersão das larvas em diferentes fases ontogênicas, correspondentes a 175,2 UTAs (dias-grau) ou 6,5 DPE (dias após a eclosão); 217,2 UTAs ou 8 DPE; 273,2 UTAs ou 10 DPE; 329,0 UTAs ou 12 DPE; 383,9 UTAs ou 14 DPE; e 438,1 UTAs ou 16 DPE. Após os tratamentos, as larvas foram cultivadas até atingirem comprimento-padrão de 25,0 mm, para posterior avaliação dos resultados. Os resultados de feminilização foram melhores para larvas mais jovens (6,5 DPE ou 175,2 UTAs), produzindo 39,20% de fêmeas, o que demonstra relação linear negativa entre o período ontogênico e a taxa de feminilização. Os índices de comprimento e peso final médio, fator de condição e sobrevivência não foram afetados pelos tratamentos. O período ontogênico mais adequado para a reversão sexual com VE correspondeu àquele em que as larvas apresentaram 175,2 UTAs ou 6,5 DPE, o que produziu 39,20% de fêmeas. Resumo em inglês An experiment was carried out to in two steps (the first was hormonal treatments and the other the larvae grow up phase) to determine the best ontogenic periods for larvae of the Nile tilapia (Oreochromis niloticus) regarding the feminization hormonal treatments by immersion baths during 36 hours with a 2.0 mg solution of estradiol valerate17 (VE).L-1. One thousand and two hundred larvae of Nile tilapia, from the same reproduction bunch were used. Larvae were allotted to (mais) 24 0.5 L plastic containers in a completely randomized experimental design with six treatments and four replicates. An experimental unit consisted of a 0.5L plastic container with hormonal solution and 50 larvae. Treatments comprised immersion of larvae at different ontogenic phases, or rather, 175.2 UTA (days - degrees) or 6.5 DAE (days after eclosion); 217.2 UTA or 8 DAE; 273.2. UTA or 10 DAE; 329.0 UTA or 12 DAE; 383.9 UTA or 14 DAE; and 438.1 UTA or 16 DAE. After treatments, the larvae were cultivated until they reached a standard length of 25 mm and thus their results could be estimated. Feminization results were best for younger larvae, with 6.5 DAE or 175.2 UTA, with 39.20% females. Results also suggested a negative linear relationship between the ontogenic period and feminization rates. There was no difference in treatments regarding indexes of average final length and weight, final condition factor and mortality. It was concluded that 175.2 UTA or 6.5 DAE is the best period for sexual reversion with EV, with 39.20% females.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

15

Concentrações séricas de progesterona, 17 b-estradiol e cortisol durante o final do próestro, estro e diestro gestacional em cadelas/ Progesterone, estradiol 17 b and cortisol serum concentrations during late proestrus, estrus and gestational diestrus in canine female dogs

Benetti, Ana Helena; Toniollo, Gilson Hélio; Oliveira, João Ademir de
2004-04-01

Resumo em português Neste estudo, foram utilizadas 7 cadelas sem raça definida, adultas e hígidas, copuladas com macho hígido, após exame andrológico, para acompanhamento das variações hormonais de progesterona, 17b-estradiol e cortisol a partir do final do próestro, durante o estro e diestro gestacional em fêmeas da espécie canina. As avaliações séricas do cortisol foram iniciadas no período de estro. A citologia vaginal esfoliativa foi utilizada como parâmetro auxiliar para (mais) a determinação das fases do ciclo estral, mais especificamente para análise do melhor momento para cópula, através da presença das células superficiais queratinizadas visibilizadas nas lâminas. Os resultados obtidos mostraram concentrações médias de progesterona elevando-se discretamente no final do próestro (de 1,56 para 2,85ng ml-1), concomitante com o início do declínio dos valores de estradiol no mesmo período (de 20,93 para 18,81pg ml-1). Durante a gestação pôde-se observar concentrações elevadas de progesterona (36,90ng ml-1), havendo declínio apenas no terço final (4,10ng ml-1), quando também pôde ser notada, por um momento, ligeira elevação das concentrações médias de 17b-estradiol (2,46pg ml-1). O aumento do cortisol sérico foi notado na última semana da gestação havendo, antes disso, alterações significativas (P Resumo em inglês In this study, seven adult crossbred bitches, copulated with healthy dog after andrologic exam, were used with the objective of studying progesterone and estradiol 17-b serum concentrations during late proestrus, estrus and pregnancy. During the phases, except on late proestrus, mean cortisol levels were measured. Vaginal citology were used to indicate the interval to submit the bitch to mate, based on the presence of superficial cells into the smears. By the results, ser (mais) um progesterone concentrations were reduced in late proestrus, reaching gradually ascending levels during estrus up to 36.90ng ml-1 in mid gestation; in late gestation levels were obtained around 4ng ml-1. Serum estradiol was high in late proestrus (18.81pg ml-1) but decreased in estrus (1.57pg ml-1). In late pregnancy estradiol levels were reduced behind the limits of detection, probably because the laboratory methods. Elevations in maternal cortisol levels were seen prepartum (22.27ng ml-1), releasing after whelping (6.52ng ml-1), when progesterone had manteined basal levels.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

18

Utilização de gonadotrofina coriônica humana e cipionato de estradiol associado ao dispositivo de liberação controlada de drogas para sincronização de ovulação em cabras da raça Saanen/ Use of human chorionic gonadodrophin and estradiol cipionate plus controlled internal drug release for synchronization of ovulation in Saanen goats

Maffili, V.V.; Torres, C.A.A.; Pontes, R.A.M.; Guimarães, J.D.; Prosperi, C.P.
2005-04-01

Resumo em português Dezesseis cabras nulíparas da raça Saanen foram distribuídas em dois grupos de tratamentos (T1 e T2) para sincronização da ovulação. Inicialmente, ambos os tratamento consistiram na aplicação concomitante do dispositivo de liberação controlada de drogas (CIDR-G®), de 5mg de dinoprost e de 1mg de cipionato de estradiol (CE) (dia 0). No quarto dia aplicaram-se 250UI de eCG e no quinto dia retirou-se o CIDR-G®. As cabras do T1 (n=8) receberam 1mg de CE 24 horas (mais) depois da retirada do CIDR-G® e as do T2 (n=8) receberam 250UI de hCG 30 horas após. Sete cabras do T1 e oito do T2 entraram em estro depois da retirada do CIDR-G®. Cabras que receberam hCG permaneceram em estro por 42,0± 6,9 horas e as que receberam CE por 45,0± 5,5 horas (P>0,05). As características ovulatórias não foram influenciadas pelos tratamentos. O intervalo da retirada do CIDR-G® à ovulação para ambos os protocolos de sincronização da ovulação não diferiu (P>0,05) entre tratamentos. As ovulações promovidas pelo CE ocorreram em menor intervalo de tempo. Resumo em inglês Saanen nuliparous female goats were distributed in two experimental groups of eight animals each to synchronize the ovulation. On day zero, all animals were treated with controlled internal drug release (CIDR-G®), dinoprost (5mg) and estradiol cipionate (EC; 1mg). On day 4, all animals were treated with eCG (250IU), and on day 5 the CIDR-G® was removed. Group 1 (T1) received 1mg of EC and Group 2 (T2) received 250IU of hCG, 24 and 30 hours after CIDR-G® removal, respec (mais) tively. Onset of estrus was observed in 7 and 8 goats of T1 and T2 groups, respectively. hCG treated goats remained in estrus for 42±6.9 hours, whereas EC-treated goats remained in estrus for 45±5.5 hours (P>0.05). None of the studied ovulatory characteristics were affected by treatments. The intervals between CIDR-G® removal and ovulation in T1 and T2 groups were similar. Both hCG and EC were equally efficient on inducing ovulation synchronically.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

19

O tratamento com isoflavonas mimetiza a ação do estradiol no acúmulo de gordura em ratas ovariectomizadas/ Treatment with isoflavones replaces estradiol effect on the tissue fat accumulation from ovariectomized rats

Torrezan, Rosana; Gomes, Rodrigo M.; Ferrarese, Maria L.; Melo, Fernando Ben-Hur de; Ramos, Aparecida M. D.; Mathias, Paulo C. F.; Scomparin, Dionizia X.
2008-12-01

Resumo em português OBJETIVO: As isoflavonas (ISO) presentes na soja são consideradas fitoestrógenos. A administração de fitoestrógenos tem efeito benéfico nos distúrbios da pós-menopausa que são caracterizados pela suspensão da função ovariana com declínio da secreção de estrogênio e conseqüentes desajustes histomorfológicos e metabólicos. O objetivo do presente estudo foi investigar o efeito da suplementação com ISO sobre a espessura do endométrio uterino, o acúmulo (mais) de gordura tecidual, o colesterol HDL e a glicose plasmática de ratas ovariectomizadas (OVX). MÉTODOS: Ratas Wistar com 60 dias de vida sofreram cirurgia bilateral para retirada dos ovários. Após o período de 8 dias de recuperação foram divididas em três grupos: falso operada (GC), OVX não-tratadas com ISO (GI) e as OVX suplementadas com ISO (GII). Foram retirados e pesados o útero, as gorduras uterinas e retroperitoneais. Também foram coletadas amostras de sangue para dosagem da concentração de HDL e glicose. RESULTADOS: A OVX promoveu atrofia do endométrio, diminuição do peso do útero e diminuição do HDL. O tratamento com ISO promoveu diminuição dos estoques de gorduras uterina e retroperitoneal, aumento de HDL e redução da glicemia, porém não teve efeito uterotrófico. CONCLUSÕES: Os dados do presente estudo mostram que o tratamento com ISO promove redução da adiposidade, o que pode estar relacionado à redução da lipogênese e ao aumento da lipólise. Resumo em inglês OBJECTIVE: Isoflavones (ISO) present in soybean are named phytoestrogens because they show estrogen effect. The use of isoflavones has beneficial effect in disturbance of post-menopause, which is characterized by ovarian function suppression. Decreasing of estrogen secretion and consequent morphologic and metabolic disarrangements are observed in female hormonal decline. The aim of present work was to investigate the effect of ISO on the fat accretion of uterin endometric (mais) tissue, and HDL and glucose blood concentration from ovariectomized rats (OVX). METHODS: Female Wistar rats with 60 days-old were submitted a surgery to remove bilaterally the ovarium. After 8-day recovery period the animals were distributed into three groups: sham operate (GC); OVX ISO untreated (GI) and OVX supplemented with ISO (G II). Total uterus mass, uterus fat and retroperitoneal fat pad, were removed, washed and weighted. Samples of uterus were histological processed to measure endometrium thickness. Blood samples were also collected to analyze the concentration of HDL and glucose. The OVX caused endometric atrophy, decrease of uterus weight and HDL reduction. The treatment with ISO provoked decrease of uterin and retroperitoneal fat pad. HDL increase and glycemia reduction were also observed. However, there was no uterotrophic effect. CONCLUSIONS: ISO treatment causes decrease in tissue fat accretion from ovariectomized rats.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

23

Relação entre os níveis séricos do hormônio anti-Mulleriano, inibina B, estradiol e hormônio folículo estimulante no terceiro dia e o status folicular ovariano/ Relationship of serum anti-Müllerian hormone, inhibin B, estradiol and FSH on day 3 with ovarian follicular status

Scheffer, Juliano Brum; Lozano, Daniel Méndez; Frydman, René; Fanchin, Renato
2007-04-01

Resumo em português OBJETIVO: examinar a hipótese de que o nível sérico do hormônio anti-Mülleriano (HAM) reflete o status folicular ovariano. MÉTODOS: Desenho: estudo prospectivo. Pacientes: foram incluídas 101 candidatas à FIV-TE submetidas à estimulação ovariana controlada com agonista de GnRH e FSH. Depois de atingir a supressão da hipófise e antes da administração de FSH (dia basal), os níveis séricos de HAM, inibina B e FSH foram avaliados. O número de folículos antr (mais) ais foi determinado pela ultra-sonografia (dia basal) (folículo antral precoce; 3-10 mm). RESULTADOS: as médias do nível sérico de HAM, inhibina B, E2, P4 e FSH (dia basal) foram 3,4±0,14 ng/mL, 89±4,8 pg/mL, 34±2,7 pg/mL, 0,22±0,23 ng/mL e 6,6±0,1 mUI/mL, respectivamente, e a média do número de folículos antrais precoces foi 17±0,39. O nível sérico do HAM foi negativamente correlacionado com a idade (r= -0,19, p Resumo em inglês PURPOSE: to examine the hypothesis that serum anti-Müllerian hormone (AMH) levels reflect the ovarian follicular status. METHODS: Design: prospective study. Patients: we studied 101 IVF-ET candidates undergoing controlled ovarian hyperstimulation with GnRH agonist and FSH. After the achievement of pituitary suppression and before FSH administration (baseline), serum AMH, inhibin B, and FSH levels were measured. The number of antral follicles was determined by ultrasound (mais) at baseline (early antral follicles; 3-10 mm). RESULTS: at baseline, median serum levels of AMH, inhibin B, E2, P4 and FSH were 3.42±0.14 ng/mL, 89±4.8 pg/mL, 34±2.7 pg/mL, 0.22±0.23 ng/mL and 6.6±0.1 mIU/mL, respectively, and the mean number of early antral follicles was 17±0.39. Serum levels of AMH were negatively correlated with age (r=-0.19, p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

24

Associação entre depressão na perimenopausa e níveis séricos de estradiol e hormônio folículo-estimulante/ Association between depression in the perimenopause and serum levels of estradiol (E2) and follicle-stimulating hormone (FSH)

Soares, Cláudio N; Almeida, Osvaldo P
2000-03-01

Resumo em português OBJETIVOS: A perimenopausa é freqüentemente associada ao surgimento de alterações físicas e emocionais. Estudos prévios indicam uma associação entre variações dos hormônios folículo-estimulante (FSH), luteinizante (LH) bem como de estrógenos e o surgimento de transtornos do humor, particularmente depressão. Este estudo investigou a correlação entre mudanças nos níveis de estradiol (E2) e FSH e a sintomatologia depressiva em mulheres na perimenopausa. MÉ (mais) TODOS: Cinqüenta mulheres foram recrutadas nos atendimentos de uma clínica de menopausa e de um serviço psiquiátrico para realização de ensaio clínico com uso de 17 b-estradiol ou placebo. Selecionaram-se mulheres em perimenopausa (idade entre 40 e 55 anos, presença de alterações vasomotoras, irregularidade menstrual nos últimos 6 meses e/ou amenorréia há no máximo 12 meses, níveis de FSH>20 UI/L) e com diagnóstico de transtorno depressivo pelo DSM-IV (transtorno depressivo maior, transtorno distímico ou transtorno depressivo sem outra especificação). Dosagens séricas iniciais e finais (semana 12) de FSH e E2, bem como avaliações da sintomatologia depressiva (escores da MADRS) foram analisadas e suas correlações investigadas. RESULTADOS: As pacientes apresentaram mudanças (p Resumo em inglês OBJECTIVES: Previous studies suggest that the perimenopause is a period of increased risk for physical and emotional disturbances. The intense fluctuation in hormone levels during the perimenopause has been associated with the presence of depressive symptoms. The present study investigated the association between levels of estradiol (E2) and follicle-stimulating hormone (FSH) and the severity of depressive symptoms of women in the perimenopause. METHODS: Fifty perimenopau (mais) sal women (age: 40-55 years, all meeting DSM-IV criteria for depressive disorders [major depressive disorder, dysthymia or depressive disorders NOS], with irregular periods and FSH levels > 20 IU/L) were selected from a larger sample of patients attending specialized gynecologic (n=101) and psychiatric (n=75) outpatient services. They were randomized to receive treatment with patches of placebo or 17 b-estradiol for 12 weeks. Serum levels of estradiol and FSH, and scores on the Montgomery-Åsberg Depression Scale (MADRS) were used as outcome measures. RESULTS: There was a significant correlation between changes in MADRS scores and changes in FSH (r de Pearson=0.554, p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

26

Efeitos do estresse térmico nas concentrações plasmáticas de progesterona (P4) e estradiol 17-b (E2) e temperatura retal em cabras da raça Pardo Alpina/ Effects of heat stress on progesterone (P4) and estradiol-17b plasma concentrations and rectal temperature of Alpine Brown goats

Uribe-Velásquez, Luis Fernando; Oba, Eunice; Brasil, Lúcia Helena de Albuquerque; Sousa, Francisneide Neves de; Wechsler, Francisco Stéfano
2001-04-01

Resumo em português Seis cabras lactantes foram distribuídas aleatoriamente em um delineamento experimental em "crossover", em dois grupos: sob condições termoneutras e estresse térmico. Um período de adaptação de 28 dias foi seguido por quatro períodos de 14 dias cada, quando os animais sob estresse térmico foram expostos à temperatura média de 33,84ºC; THI de 86,20; BGT de 36,18 e BT de 32,11ºC das 8 às 17 horas, incluindo radiação solar simulada das 10 às 15 horas. Não h (mais) ouve diferença entre as concentrações plasmáticas de progesterona, mas as fêmeas submetidas ao estresse térmico apresentaram diminuição nas concentrações plasmáticas de estradiol, quando comparados ao grupo termoneutro. A temperatura retal dos animais sob estresse térmico foi mais elevada quando foi comparada à do grupo de animais em condições de termoneutralidade. As cabras mantiveram as concentrações plasmáticas da progesterona, com diminuição na secreção de estradiol, quando expostas a um estresse repetido e intermitente, a despeito de ocorrer hipertermia durante o estresse pelo calor. Resumo em inglês Six lactating goats were randomly assigned to a crossover experimental design in two groups, under thermoneutral and heat stress conditions. An adaptation period of 28 days were followed by 4-periods of 14 days each, when the animals under heat stress were exposed to an average temperature of 33.34ºC; THI of 86.20; BGT of 36.18 and BT of 32.11ºC from 8 to 17 hours, including simulated solar radiation from 10 to 15 hours. There was no difference for progesterone plasma c (mais) oncentrations but the animals under heat stress showed a reduction of estradiol plasma concentrations as compared to the thermoneutral group. The rectal temperature of the animals under heat stress was higher when compared to the animals under thermoneutral conditions. The goats maintained progesterone plasma concentrations with reduction of estradiol secretion when exposed to repeat stress and intermittent in spite of the occurrence of hyperthermia during heat stress.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

28

Efeito da hiperprolactinemia induzida pela metoclopramida na córnea de camundongas/ Effects of metoclopramide-induced hyperprolactinemia on the murine corneal

Verna, Carina; Soares Júnior, José Maria; Martins, Fernanda Watanabe; Teixeira, Regina Célia; Mosquette, Rejane; Simões, Ricardo Santos; Simões, Manuel de Jesus; Baracat, Edmund Chada
2006-10-01

Resumo em português OBJETIVO: Avaliar as alterações morfológicas promovidas pela hiperprolactinemia induzida pela metoclopramida na córnea de camundongas durante a fase de proestro e na gestação. MÉTODOS: Quarenta camundongas adultas foram divididas, aleatoriamente, em dois grupos, a saber: controle (CTR1) e metoclopramida (MET1). Após 50 dias metade dos animais de cada grupo foram sacrificados. O restante dos animais foi acasalado, constituindo dois grupos: controle prenhe (CTR2) e (mais) o metoclopramida prenhe (MET2), que foi sacrificado no 6º dia de gestação. Após decapitação dos animais coletou-se sangue para dosagens de estradiol, progesterona e prolactina, em seguida removidos os globos oculares para estudo histomorfométrico da córnea. RESULTADOS: As espessuras do epitélio, estroma, endotélio e a espessura total das córneas dos grupos experimentais: MET1 e MET2 mostraram-se mais espessados quando comparados com os grupos controles: CTR1 e CTR2, respectivamente. Houve redução dos níveis hormonais do estrogênio e da progesterona nos animais que receberam metoclopramida em comparação com os respectivos controles (CTR1: estradiol = 156,6±42,2 pg/ml; progesterona = 39,4±5,1 ng/ml; prolactina = 130,4±26,2 ng/ml; MET1: estradiol = 108,0±33,1 pg/ml; progesterona = 28,0±6,4 ng/ml; prolactina = 551,5± 23,3 ng/ml; CTR2: estradiol = 354,0±56,0 pg/ml; progesterona = 251,0± 56,0 ng/ml; prolactina = 423,2±28,1 ng/ml; MET2: estradiol = 293,0± 43,0 pg/ml; progesterona = 184,0±33,0 ng/ml; prolactina = 823,1±51,1 ng/ml). CONCLUSÃO: A hiperprolactinemia induzida pela metoclopramida produziu espessamento da córnea, sobretudo, em camundongas prenhes. Possivelmente este efeito está relacionado com a redução da produção hormonal de estrogênio e de progesterona. Resumo em inglês PURPOSE: To evaluate the morphological changes in murine cornea upon metoclopramide-induced hyperprolactinemia during the proestrous phase or pregnancy. METHODS: Forty adult mice were divided into two groups: (control) CTR1 and (treated with metoclopramide (MET1). After fifty days, half of the mice were sacrificed. The remaining animals were mated, and then labeled as pregnant controls (CTR2). Part of these animals were treated with metoclopramide and constituted the meto (mais) clopramide-treated pregnant (MET2) group. The groups CTR2 and MET2 were sacrificed on the 6th day of pregnancy. The hormonal levels were assessed by chemioluminescence and radioimmunoassay methods and the cornea was removed for the histomorphometric study. RESULTS: The epithelial, stromal, endothelial and total thickness in the experimental group was: MET1 and MET2 were higher than one in the control group: CTR1 and CTR2. There was a significant reduction of the hormonal level in the animals that received metoclopramide as compared to controls (CTR1: estradiol = 156.6±42.2 pg/ml; progesterone = 39.4±5.1 ng/ml; prolactin = 130.4±26.2 ng/ml; MET1: estradiol = 108.0±33.1 pg/ml; progesterone = 28.0±6.4 ng/ml; prolactin = 551.5±23.3 ng/ml; CTR2: estradiol = 354.0±56.0 pg/ml; progesterone = 251.0±56.0 ng/ml; prolactin = 423.2±28.1 ng/ml; MET2: estradiol = 293.0±43.0 pg/ml; progesterone = 184.0±33.0 ng/ml; prolactin = 823.1±51.1 ng/ml). CONCLUSION: The metoclopramide-induced hyperprolactinemia may increase corneal layers, mainly in pregnant mice. Possibly, this effect is related to reduction in estrogen and progesterone production.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

29

Efeito da hiperprolactinemia induzida pela metoclopramida na glândula lacrimal: estudo experimental/ Effects of metoclopramide-induced hyperprolactinemia on the lacrimal gland: experimental study

Verna, Carina; Martins, Fernanda Watanabe; Mosquette, Rejane; Simões, Ricardo Santos; Simões, Manuel de Jesus; Soares Júnior, José Maria; Baracat, Edmund Chada
2005-09-01

Resumo em português OBJETIVO: avaliar as alterações morfológicas promovidas pela hiperprolactinemia induzida pela metoclopramida na glândula lacrimal de camundongas durante a fase de proestro e gestação. MÉTODOS: 40 camundongas adultas foram divididas em dois grupos: CTR1 (controle) e MET1 (tratadas com metoclopramida). Após 50 dias, metade dos animais de cada grupo foram sacrificados por decapitação. Os restantes foram acasalados, constituindo os grupos controle prenhe (CTR2) e me (mais) toclopramida prenhe (MET2), que foram sacrificadas no 6º dia de gestação. O sangue foi coletado e submetido à dosagem hormonal dos níveis de estradiol e de progesterona por quimioluminescência. Em seguida as glândulas lacrimais foram removidas, fixadas em formol a 10% e processadas segundo metodologia histológica para inclusão em parafina, sendo as lâminas coradas pelo HE. A análise morfométrica foi realizada com o programa AxionVision (Carl Zeiss), medindo-se os volumes celulares e nucleares das células acinares. RESULTADOS: os volumes nuclear e celular das glândulas lacrimais dos grupos experimentais MET1 (152,2±8,7; 6,3±1,6 µm³) e MET2 (278,3±7,9; 27,5±0,9 µm³) mostraram-se reduzidos em relação aos grupos controles CTR1 (204,2±7,4; 21,9±1,3 µm³) e CTR2 (329,4±2,2; 35,5±2,0 µm³). Houve redução dos níveis hormonais de estrogênio e de progesterona nos animais que receberam metoclopramida em comparação com os respectivos controles (CTR1: estradiol = 156,6±42,2 pg/ml; progesterona = 39,4±5,1 ng/ml; MET1: estradiol = 108,0±33,1 pg/ml; progesterona = 28,0±6,4 ng/ml; CTR2: estradiol = 354,0±56,0 pg/ml; progesterona = 251,0±56,0 ng/ml; MET2: estradiol = 293,0±43,0 pg/ml, progesterona = 184,0±33,0 ng/ml). CONCLUSÃO: a hiperprolactinemia induzida pela metoclopramida produziu sinais de diminuição na atividade das células da glândula lacrimal tanto em camundongas prenhes quanto não prenhes. Este efeito está possivelmente relacionado com a redução da produção hormonal de estrogênio e progesterona. Resumo em inglês PURPOSE: to evaluate the morphological changes in murine lacrimal glands by metoclopramide-induced hyperprolactinemia during the proestrus phase or pregnancy. METHODS: forty adult mice were divided into two groups: CTR1 (control) and MET1 (treated with metoclopramide). After fifty days, half of the mice were sacrificed. The remaining animals were mated, and then labeled as pregnant controls (CTR2). Part of these animals were treated with metoclopramide and constituted the (mais) metoclopramide-treated pregnant (MET2) group. The CTR2 and MET2 groups were sacrificed on the 6th day of pregnancy. The blood was collected for determination of the hormonal levels of estradiol and progesterone by a chemoluminescent method. The lacrimal glands were then removed, fixed in 10% formaldehyde and stained with HE. The morphometric analysis was performed using the Axion Vision program (Carl Zeiss) to measure acinar nuclear and cellular volumes. RESULTS: the nuclear and cellular volumes of the lacrimal glands in the MET1-(152.2±8.7; 6.3±1.6 µm³) and MET2-(278.3±7.9; 27.5±0.9 µm³) treated groups were lower than those in CTR1 (204.2±7.4; 21.9±1.3 µm³) and CTR2 (329.4±2.2; 35.5±2.0 µm³), respectively. There was a significant hormonal level reduction in the animals that received metoclopramide compared to controls (CTR1: estradiol = 156.6±42.2 pg/ml; progesterone = 39.4±5.1 ng/ml; MET1: estradiol = 108.0±33.1 pg/ml; progesterone = 28.0±6.4 ng/ml; CTR2: estradiol = 354.0±56.0 pg/ml; progesterone = 251.0±56.0 ng/ml; MET2: estradiol = 293.0±43.0 pg/ml, progesterone = 184.0±33.0 ng/ml). CONCLUSION: metoclopramide-induced hyperprolactinemia produced morphological signs of reduction of cellular activity in lacrimal glands during the proestrus phase and pregnancy. It is hypothesized that this effect might be related to the hyperprolactinemia-induced decrease in the hormonal production of estrogen and progesterone.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

30

Estrogênios em águas naturais e tratadas da região de Jaboticabal - São Paulo/ Estrogens in natural and treated waters in the region of Jaboticabal - São paulo, Brazil

Lopes, Laudicéia G.; Marchi, Mary R. R.; Souza, João B. G.; Moura, José A.; Lorenzon, Cintia S.; Cruz, Claudinei; Amaral, Luiz A.
2010-01-01

Resumo em inglês The aim of this work was to analyze 17 β estradiol and estrone, natural estrogenic hormones present in domestic effluents and animal excreta, in the public water supply system of Jaboticabal, SP. The results have shown the presence of estrogens in 22% of the samples in concentrations from 6,8 ng L-1 (treated water) to 30,6 ng L-1 (riverhead) for 17 β estradiol and 600 ng L-1 of estrone (stream), respectively. We concluded that animal wastes, discharges from the (mais) wastewater treatment station, and discharges of domestic effluent without treatment from rural proprieties were probably the cause of this contamination.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

31

Histologia mamária após uso de esteróides sexuais - estudo em ratas/ Breast histologic changes in female rats treated with sex steroids

Vicelli, José Tadeu; Gurgel, Maria Salete Costa; Alvarenga, Marcelo
2006-10-01

Resumo em português OBJETIVO: Avaliar as alterações histológicas em mamas de ratas submetidas à terapêutica com estrogênio, progestogênio e tibolona. MÉTODOS: Estudo experimental com 40 ratas, sendo 20 sem prole (grupo A) e 20 com prole (grupo B). Todas as ratas foram castradas e, após quatro semanas, alocadas aleatoriamente em subgrupos: A1, A2, A3, A4, A5 e B1, B2, B3, B4, B5. Os esteróides foram administrados da seguinte forma: A1 e B1 - benzoato de estradiol; A2 e B2 - acetato (mais) de medroxiprogesterona; A3 e B3 - benzoato de estradiol e acetato de medroxiprogesterona; A4 e B4 - tibolona; A5 e B5 - placebo. Após dez semanas de tratamento, os animais foram sacrificados e suas glândulas mamárias submetidas à análise histológica. Os parâmetros avaliados foram: proliferação epitelial, atividade secretora e atipias epiteliais nas unidades de ductos ou alvéolos terminais. A associação entre os achados histológicos e os esquemas terapêuticos foi avaliada por meio do odds ratio e intervalo de confiança de 95%. RESULTADOS: Alterações histológicas foram observadas em 29 ratas: hiperplasia moderada (52,5%), hiperplasia alvéolo-nodular (42,5%), atipia sem proliferação (35%), hiperplasia leve (32,5%), atividade secretora (20%) e hiperplasia severa (5%). Em ratas sem prole observou-se 1,3 mais chance, em relação ao grupo controle, de apresentar hiperplasia alvéolo-nodular no grupo que recebeu estrogênio, hiperplasia moderada no grupo tratado com progestogênio, e hiperplasia alvéolo-nodular e atipia sem proliferação epitelial com a associação entre estrogênio e progestogênio. CONCLUSÃO: Hiperplasia moderada e atipia epitelial associaram-se à terapia combinada de estrogênio e progestogênio, e o antecedente de prole reduziu a ocorrência destas alterações e de hiperplasia alvéolo-nodular. Resumo em inglês OBJECTIVE: To evaluate the association of histologic changes in the breasts of female rats undergoing therapy with sex steroids. METHODS: An experimental study was conducted of 40 castrated female non-pubertal rats, 20 had given birth (Group B) and 20 had no offspring (Group A). After four weeks, these rats were randomly allocated to subgroups: A1, A2, A3, A4, A5 and B1, B2, B3, B4, B5. Steroids were given to subgroups as follows: A1 and B1 - estradiol benzoate; A2 and B2 (mais) - medroxyprogesterone acetate; A3 and B3 - estradiol benzoate and medroxyprogesterone acetate; A4 and B4 - tibolone; A5 and B5 - placebo. After 10 weeks of treatment, animals were sacrificed and their mammary glands were analyzed. Histologic parameters evaluated were: epithelial cell proliferation, epithelial cells with secretory activity; and cell atypia in terminal duct units and buds or terminal alveoli. The association between microscopic analysis and diverse therapeutic regimens were analyzed by calculating the odds ratio and its respective 95% confidence interval. RESULTS: Histologic changes were observed in 29 rats: moderate hyperplasia (52.5%), hyperplastic alveolar nodule (42.5%), epithelial atypia (35%), mild hyperplasia (32.5%), secretory activity (20%) and severe hyperplasia (5%). In rats with no offspring when compared to the control, 1.3 times more hyperplastic alveolar nodules were found in the group treated with estradiol, the same was true for moderate hyperplasia in the rats that received medroxyprogesterone acetate, hyperplastic alveolar nodules and epithelial atypia in the group treated with estradiol plus medroxyprogesterone acetate. In the rats with offspring 1.3 times more secretory activity was found with estradiol. CONCLUSION: Epithelial hyperplasia and epithelial atypia with no proliferation are strongly associated to combined therapy with estradiol plus medroxyprogesterone acetate, mainly in the rats without offspring.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

32

Leptina como marcadora do dimorfismo sexual em recém-nascidos/ Leptin as a marker of sexual dimorphism in newborn infants

Pardo, Inês M. C. G.; Geloneze, Bruno; Tambascia, Marcos A.; Pereira, José L.; Barros Filho, Antonio A.
2004-08-01

Resumo em português OBJETIVO: Avaliar os níveis de leptina do cordão umbilical em recém-nascidos adequados para a idade gestacional conforme sexo, peso, comprimento e índice ponderal de nascimento. MÉTODO: Estudo tipo transversal, envolvendo 132 recém-nascidos adequados para idade gestacional (68 do sexo feminino, 64 do sexo masculino), com idade gestacional de 35-42 semanas. Os dados foram obtidos mediante entrevista com as mães na maternidade, pelo estudo antropométrico dos recém- (mais) nascidos e pela dosagem de leptina, estradiol e testosterona no cordão umbilical por meio da coleta imediata após o parto. RESULTADOS: Os recém-nascidos do sexo feminino apresentaram níveis de leptina significativamente maiores que os do sexo masculino (8,34±0,65 ng/ml versus 6,06±0,71 ng/ml; p = 0,000). Os níveis de estradiol e testosterona não variaram conforme o sexo. A leptina se correlacionou positivamente com idade gestacional (r = 0,394, p Resumo em inglês OBJECTIVE: To determine cord blood leptin levels in newborns appropriate for gestational age, according to gender, birth weight, birth height and ponderal index. METHODS: A cross-sectional study was carried out with 132 term newborns appropriate for gestational age (68 females, 64 males), gestational age between 35-42 weeks. Data were collected through interviews with the mothers at the maternity, anthropometrycal study of the newborns, and cord blood estradiol, testoster (mais) one and leptin assays obtained immediately after birth. RESULTS: The levels of leptin were significantly higher in females than in males (8.34±0.65 ng/ml versus 6.06±0.71 ng/ml; p = 0.000). The concentrations of estradiol and testosterone did not differ between males and females. Leptin levels were positively correlated with gestational age (r = 0.394, p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

33

Participação dos androgênios adrenais na síndrome dos ovários policísticos/ Adrenal androgen participation in the polycystic ovary syndrome

Gil Junior, Angelo Barrionuevo; Rezende, Ana Paula Rodrigues; Carmo, Anselmo Verlangieri do; Duarte, Erico Isaias; Medeiros, Márcia Marly Winck Yamamoto de; Medeiros, Sebastião Freitas de
2010-11-01

Resumo em português OBJETIVO: reavaliar a função adrenal em pacientes com síndrome dos ovários policísticos, após a introdução dos critérios de Roterdã. MÉTODOS: estudo descritivo de corte transversal, incluindo 53 pacientes com média de idade de 26±5,1 anos. Glicose, hemoglobina glicada, lipídios, estradiol, progesterona, 17-OHP4, DHEAS, FSH, LH, TSH, PRL, androstenediona, tiroxina livre, insulina, testosterona total, SHBG e índice de androgênios livres foram estimados. Resi (mais) stência à insulina, examinada pelo modelo homeostático, foi admitida com índice >2,8. A resposta adrenal à cortrosina foi avaliada pelo incremento hormonal observado após 60 minutos e área sobre a curva. RESULTADOS: entre as 53 pacientes elegíveis, hiperandrogenismo bioquímico foi encontrado em 43 (81,1%). Trinta e três delas, com idade de 25,1±5,0 anos, apresentaram hiperandrogenismo adrenal (62,2%), pesavam 74,9±14,9 kg; tinham IMC de 28,8±6,0 e razão cintura/quadril de 0,8±0,1. DHEAS foi >6,7 nmol/L em 13 (39,4%) e androstenendiona >8,7 nmol/L em 31 (93,9%). Cortisol, 17-OHP4, A e progesterona tiveram incremento de 153%, 163%, 32% e 79%, respectivamente. O modelo usado para avaliar a resistência á insulina foi >2,8 em 14 (42,4%). Não foi encontrada correlação entre as concentrações de insulina ou estradiol com as de cortisol ou androgênios. CONCLUSÕES: a utilização de múltiplos parâmetros hormonais revela alta prevalência de hiperandrogenismo bioquímico na SOP, sendo que as adrenais têm participação em dois terço dos casos. Níveis de estradiol e insulina não influenciam a secreção adrenal de androgênios e cortisol. Resumo em inglês PURPOSE: to reassess the adrenal function of patients with PCOS after the introduction of the Rotterdam's criteria. METHODS: descriptive and cross-sectional study including 53 patients 26±5.1 years old. Glucose, glycosylated hemoglobin, lipids, estradiol, progesterone, 17-OHP4, DHEAS, FSH, LH, TSH, PRL, androstenedione, free thyroxine, insulin, total testosterone, SHBG, and free androgen index were measured. Insulin resistance was considered to be present with a homeosta (mais) tic model assessment index >2.8. The adrenal response to cortrosyn was assessed by the hormonal rise observed at 60 minutes, and by the area under the response curve. RESULTS: biochemical hyperandrogenism was found in 43 of 53 eligible patients (81.1%). Thirty-three women had adrenal hyperandrogenism (62.2%). The weight of these 33 women, aging 25.1±5.0 years, was 74.9±14.9 kg, BMI was 28.8±6.0 and the waist/hip ratio was 0.8±0.1. DHEAS was >6.7 nmol/L in 13 (39.4%) and androstenendione was >8.7 nmol/L in 31 (93.9%). The increments in 17-OHP4, cortisol, A, and progesterone were 163%, 153%, 32%, and 79%, respectively. The homeostatic insulin resistance model was >2.8 in 14 (42.4%). Insulin and estradiol were not correlated with cortisol or androgens. CONCLUSIONS: the use of multiple endocrine parameters showed a high prevalence of biochemical hyperandrogenism in patients with PCOS. Two thirds of the patients had adrenal hyperandrogenism, and estradiol and insulin did not influence adrenal secretion.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

34

Estudo da atividade hormonal de mulheres tratadas com tamoxifeno no menacme/ A study of hormone activity in premenopausal tamoxifen-treated women

Bernardes Jr, Júlio Roberto de M.; Gebrim, Luiz Henrique; Nazário, Afonso Celso Pinto; Kemp, Claúdio; Lima, Geraldo Rodrigues de; Baracat, Edmund Chada
1998-10-01

Resumo em português Objetivos: Avaliar o efeito do tamoxifeno nos níveis séricos de progesterona, estradiol, prolactina, hormônio luteinizante (LH), hormônio folículo-estimulante (FSH) e da globulina transportadora dos hormônios sexuais (SHBG), quando administrado a mulheres no menacme, nas doses de 10 e 20 mg/dia por 22 dias. Métodos: Estudo aleatório e duplo-cego. Foram incluídas 43 mulheres pré-menopausadas e eumenorréicas. Foram distribuídas em 3 grupos: A (N = 15; placebo), (mais) B (N = 15; 10 mg/dia) e C (N = 13; 20 mg/dia). Foram realizadas duas dosagens hormonais, sendo a primeira no 22º dia do ciclo menstrual que precedeu o uso da droga e a segunda após 22 dias de uso do medicamento. Utilizaram-se os testes de Levene e t-pareado para avaliar a homogeneidade da amostra e a variação das dosagens hormonais, respectivamente. Resultados: As concentrações séricas de estradiol, progesterona e SHBG aumentaram significantemente nos grupos B e C. No grupo C, observou-se ainda elevação no nível sérico de FSH (p Resumo em inglês Purpose: to evaluate the effects of tamoxifen (TAM) on plasma levels of estradiol, progesterone, prolactin, luteinizing hormone (LH), follicle-stimulating hormone (FSH) and steroid hormone-binding globulin (SHBG) when given to premenopausal women in the doses of 10 and 20 mg/day for 22 days. Patients and Methods: a randomized double-blind study was performed with 43 premenopausal eumenorrheic women. The patients were divided into three groups: A (N = 15, placebo); B (N = (mais) 15, TAM 10 mg/day) and C (N = 13, 20 mg/day). They started taking an oral dose of TAM or placebo on the very first day of the menstrual cycle. Two hormone determinations were performed, both on the 22nd day of the menstrual cycle: the first in the cycle that preceded the use of the drug and the second, in the following cycle, after 22 days of using the medication. We used the Levine and Student tests in order to evaluate the homogeneity of the sample and the variation of the hormone determinations respectively. Results:serum levels of estradiol, progesterone and SHBG increased significantly in groups B and C. In group C, we also observed increase in serum level of FSH (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

35

Análise da coagulação sangüínea em pacientes submetidas à hiperestimulação ovariana para fertilização in vitro/ Analysis of coagulation parameters in patients undergoing controlled ovarian hyperstimulation for in vitro fertilization

MICHELON, JOÃO; PETRACCO, ALVARO; BRUXEL, DANIELA MARIA; MORETTO, MARCELO; BADALOTTI, MARIANGELA
2002-12-01

Resumo em português OBJETIVO: Identificar alterações na coagulação sangüínea em mulheres submetidas à fertilização in vitro (FIV). MÉTODOS: Trata-se de um estudo prospectivo onde foram incluídas 15 pacientes submetidas à FIV. No período pré-ovulatório imediato, do ciclo menstrual precedente à FIV, foi coletada amostra sangüínea para coagulograma, com dosagem de Estradiol, Hemograma, Fibrinogênio, Tempo de Protrombina, Tempo de Tromboplastina Parcial Ativada, Tempo de Coagu (mais) lação e Plaquetas. Durante a hiperestimulação ovariana para FIV, nova amostra para coagulograma foi coletada no dia da aplicação da Gonadotrofina Coriônica Humana. Os dados referentes à análise das duas amostras foram avaliados usando teste estatístico Paired T-Test. RESULTADOS: O estudo comparativo das médias das amostras identificou aumento significativo nos níveis de fibrinogênio, 304,9 pg/ml na primeira amostra e 383,1 pg/ml na segunda (p=0,01), já os níveis de hematócrito tiveram um decréscimo significativo, com valores de 40,5% e 38,4%, respectivamente (p=0,0001). As demais provas de coagulação não apresentaram diferença significativa. As médias do estradiol foram significativamente diferentes, sendo 167pg/ml na primeira amostra e 1435pg/ml na segunda (p=0,0001). CONCLUSÕES: Os Dados refletem uma tendência a um estado de hipercoagüabilidade sangüínea, o que é esperado nas situações de hiperestrogenismo. Apesar da significância estatística nos níveis de fibrinogênio e hematócrito, esses resultados têm pouca expressão clínica, visto que os valores máximos das duas amostras permaneceram dentro dos limites da normalidade. A pesquisa sugere que, apesar do grande aumento nos níveis de estradiol e mudanças nas provas de coagulação, os programas de FIV mostram-se seguros quanto aos riscos tromboembólicos. Resumo em inglês BACKGROUND: Hyperestrogenic conditions have been related to alterations in the coagulation parameters. The objective of this study was to identify changes in coagulation parameters in women undergoing in vitro fertilization and embryo transfer (IVF-ET). METHODS: A group of 15 patients was studied prospectively, immediately before and during the course of an IVF-ET cycle. Blood was drawn in the preovulatory period of the cycle preceeding IVF-ET for complete blood count, fi (mais) brinogen, prothrombin time (TP), thromboplastin partial actived time (ATTP), coagulation time and estradiol. A another blood sample for the same tests was collected during controlled ovarian hyperstimulation, on the hCG day. Both samples were compared by a paired t-test RESULTS: There was an increase in fibrinogen (340.9 pg/mL to 383.1 pg/mL, p = 0.01). On the other hand, hematocrit levels decreased (40.5% to 38.4 %, p = 0.0001). The other coagulation tests showed no difference. Estradiol levels increased (167 pg/mL to 1435 pg/ml, p=0.0001), as expected during such treatment. CONCLUSIONS: The data suggest a tendency towards an increase in coagulability, as expected in hyperestrogenic situations. However, even considering the statistical significance of the results, they might have limited clinical impact, since they were within the normal range. This study suggests that, despite the marked increase in estradiol and changes in coagulation parameters, IVF-ET is a safe procedure in terms of thromboembolic risks.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

36

Avaliação dos Níveis Séricos de Leptina em Mulheres Portadoras da Síndrome dos Ovários Policísticos/ Leptin Levels in Women with Polycystic Ovary Syndrome

Melo, Marco Antônio Barreto de; Sabino, Sandro Magnavita; Sampaio, Marcos Aurélio Coelho; Geber, Selmo
2001-09-01

Resumo em português Objetivos: verificar os níveis de leptina em pacientes com síndrome dos ovários policísticos (SOP) e suas relações com a testosterona, o estradiol, o FSH e a insulina. Métodos: estudo transversal realizado com 40 pacientes portadoras de SOP, divididas em dois grupos, de acordo com o seu índice de massa corporal (IMC): Grupo I (n = 20): pacientes obesas (IMC >28 kg/m²) e Grupo II (n = 20): pacientes não-obesas (IMC (mais) a significativa na relação glicemia/insulina entre os dois grupos (p=0,043). Os níveis de leptina se mostraram fortemente correlacionados com o IMC (p Resumo em inglês Purpose: to investigate leptin levels in patients with polycystic ovary syndrome (PCOS), and relationships with testosterone, estradiol, follicle-stimulating hormone (FSH) and insulin levels. Methods: transversal study on 40 patients with PCOS divided into two groups: Group I (n = 20)- obese women (body mass index - BMI > or = 28 kg/m²), and Group II (n = 20) - non obese women (BMI (mais) leptin concentrations were significantly correlated with BMI (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

37

Concentrações séricas hormonais em vacas azebuadas submetidas à baixa e alta ingestão alimentar/ Serum hormone concentrations of zebu cows under low and high feed intake

Martins, Aline Carvalho; Mollo, Marcos Rollemberg; Bastos, Michele Ricieri; Guardieiro, Monique Mendes; Sartori, Roberto
2008-02-01

Resumo em português O objetivo deste trabalho foi avaliar a influência da ingestão alimentar nas concentrações séricas de hormônios reprodutivos e metabólicos em vacas azebuadas. Dezoito vacas foram divididas em dois grupos: 170% (alta ingestão = A) e 66% (baixa ingestão = B) da dieta de manutenção. Com 21 dias nas dietas experimentais, as vacas tiveram o estro sincronizado. Posteriormente, os ovários foram avaliados por ultra-sonografia transretal e sangue foi coletado diariamen (mais) te até o dia 7 do ciclo (ovulação = dia 1). Na análise estatística, utilizou-se o teste t. As vacas ganharam 1,1 kg por dia no grupo A e perderam 1,5 kg por dia de PV no grupo B. Apesar de não ter havido diferença entre os grupos no diâmetro máximo do folículo ovulatório, o grupo A apresentou pico pré-ovulatório de estradiol sérico menor. Não foi observada diferença entre os grupos quanto ao volume luteal e concentração sérica de progesterona no dia 7 do ciclo e de FSH, IGF-I e insulina séricos no período peri-ovulatório. As dietas experimentais não alteraram a função ovariana e as concentrações séricas de hormônios reprodutivos e metabólicos, com exceção do estradiol, sugerindo que, no grupo de alta ingestão, ocorreu maior metabolismo desse hormônio. Resumo em inglês The objective of this work was to evaluate the influence of feed intake on serum concentrations of reproductive and metabolic hormones in zebu cows. Eighteen cows were divided into two groups: 170% (high feed intake = H) and 66% (low feed intake = L) of the maintenance diet. Within 21 days on the experimental diets, cows had estrus synchronized. Subsequently, ovaries were scanned by trans-rectal ultrasonography and blood samples were collected daily until day 7 of the cyc (mais) le (ovulation = day 1). For statistical analysis, t test was utilized. Cows from group H gained 1.1 kg per day and from group L lost 1.5 kg per day of body weight. Although there was no difference between groups regarding maximum diameter of the ovulatory follicle, a lower preovulatory estradiol surge was observed in group H cows. There was no difference between groups for luteal tissue volume and serum progesterone concentration on day 7 and serum FSH, IGF-I and insulin concentrations during the periovulatory period. Experimental diets did not alter ovarian function and serum concentrations of reproductive and metabolic hormones, except for estradiol, suggesting that greater metabolism of this hormone has occurred on the cows under high feed intake.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

38

Modulação pela progesterona da sensibilidade dolorosa a estímulos mecânicos e isquêmicos em mulheres saudáveis e jovens/ Modulation by progesterone of pain sensitivity to mechanical and ischemic stimuli in young and healthy women

Viana, Elizabel de Souza Ramalho; Bruno, Selma Sousa; Sousa, Maria Bernardete Cordeiro de
2008-06-01

Resumo em português OBJETIVO: investigar a relação entre percepção da dor (limiar e tolerância à dor experimental em resposta à isquemia e à pressão) em mulheres jovens e saudáveis com os níveis séricos dos hormônios sexuais femininos (estradiol e progesterona). MÉTODOS: 18 voluntárias participaram deste estudo durante três ciclos menstruais consecutivos. Para mensuração das respostas dolorosas aos estímulos algésicos de pressão e isquemia, utilizaram-se um algômetro de (mais) pressão e dinamômetro manual, respectivamente. Foram realizadas coletas de sangue para dosagem hormonal e de variáveis dolorosas durante três ciclos menstruais consecutivos, os quais foram caracterizados com base no registro da temperatura oral diária, diário dos ciclos menstruais contendo início e fim de cada ciclo e nos níveis plasmáticos de estradiol e progesterona. As médias aferidas para as variáveis algésicas foram comparadas pela análise de variância (ANOVA) com pós-teste de Tukey-Kramer entre as fases do ciclo menstrual (folicular, periovulatória, luteal inicial, luteal tardia e menstrual). Para o estudo da correlação entre as variáveis algésicas e hormonais, utilizou-se o teste de Pearson. A significância estatística foi definida pelo limite p Resumo em inglês PURPOSE: to investigate the relationship between pain perception (experimental pain threshold and tolerance, in response to ischemia and pressure) in young and healthy young women and female sexual hormone seric levels (estradiol and progesterone). METHODS: 18 volunteers have participated of this study, during three consecutive menstrual cycles. A pressure algometer and a manual dynamometer have been used to measure painful responses to pressure and ischemia algesic stimu (mais) li. Blood has been collected for assessment of both hormonal and painful variables, during three menstrual cycles, whose characterization was based on daily oral temperature record, a diary of the menstrual cycles with the onset and end of each cycle, and on estradiol and progesterone plasmatic levels. The average for the algesic variables measured has been compared by analysis of variance (ANOVA) and the Tukey-Kramer's post-test, among the menstrual cycle phases (follicular, periovulatory, early luteal, late luteal and menstrual). The Pearson's test has been used for correlation analysis between algesic and hormonal variables. Statistical significance has been defined as p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

39

Tabagismo e antecipação da idade da menopausa/ Smoking and earlier menopause

Aldrighi, José Mendes; Alecrin, Israel Nunes; Oliveira, Paulo Rogério de; Shinomata, Henrique O.
2005-02-01

Resumo em português OBJETIVO: Avaliar o impacto do tabagismo sobre a idade de instalação da menopausa. MÉTODOS: No período de janeiro de 1998 a janeiro de 2001 foram avaliadas 775 mulheres no climatério, com idade entre 40 e 65 anos, por meio de um questionário que, entre outras variáveis, incluía a data da menopausa, uso de hormônios sexuais esteróides, número de partos, cirurgias ginecológicas, hábito de fumar cigarros e número de cigarros fumados por dia. Foram excluídas as (mais) mulheres com menopausa cirúrgica, menopausa prematura e usuárias de terapia de reposição hormonal. Caracterizou-se o estado menopausal pelas determinações séricas do FSH (> 30 UI) e estradiol ( Resumo em inglês OBJECTIVES: to evaluate the impact of smoking on the onset age of menopause. METHODS: From January of 1998 to January of 2001 775 postmenopausal women, with ages ranging from 40 to 65 years, were evaluated by means of a questionnaire. They were asked about their birth date; last menstrual bleeding, number of children, smoking habits, use of hormone medication, number of cigarettes per day, and gynecological surgeries. The menopausal status was characterized by blood deter (mais) minations of FSH (> 30 UI) and estradiol (

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

40

Mês de parição, condição corporal e resposta ao protocolo de inseminação artificial em tempo fixo em vacas de corte primíparas/ Calving date, body condition score, and response to a timed artificial insemination protocol in first-calving beef cows

Meneghetti, M.; Vasconcelos, J.L.M.
2008-08-01

Resumo em português No experimento I, foi avaliada a alteração da condição corporal (CC) pré e pós-parto em 155 novilhas inseminadas para parir de setembro a dezembro. A CC foi avaliada mensalmente no pré e pós-parto, de junho a fevereiro. No experimento II, 538 vacas primíparas foram sincronizadas com o protocolo de inseminação artificial em tempo fixo (IATF) que usou estradiol junto ao dispositivo intravaginal de progesterona (CIDR®). As taxas de ciclicidade, sincronização e (mais) concepção foram avaliadas por ultra-som. No experimento I, os animais que pariram primeiro tiveram maior (P Resumo em inglês In experiment I, it was evaluated the body condition score (BCS) change during pre and post-partum in 155 heifers, inseminated to calve from September to December. The BCS was monthly evaluated from June to February, during the pre and post-partum periods. In experiment II, 538 primiparous cows were synchronized with a timed artificial insemination (TAI) protocol which used estradiol associated with an intravaginal progesterone device (CIDR®). The cyclicity, synchronizat (mais) ion, and conception rates were evaluated by ultrasound. In experiment I, the animals that calved earlier had higher (P

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

41

Ocorrência e tratamento de quadros depressivos por hormônios sexuais/ Occurrence and treatment of depression by sex hormones

Soares, Cláudio N; Prouty, Jennifer; Poitras, Jennifer
2002-04-01

Resumo em português O processo de envelhecimento promove alterações significativas na produção e no equilíbrio dos níveis circulantes de diversos hormônios sexuais em homens e mulheres. Acredita-se que esses hormônios (estrógenos, progestógenos, testosterona, dehidroepiandrosterona [DHEA]) exercem papel modulador sobre diversas funções psíquicas, particularmente sobre o humor e a cognição. Alterações nesse papel modulador causadas por variações abruptas dos hormônios sexu (mais) ais circulantes -- como as que ocorrem, por exemplo, durante a transição menopausal -- favorecem o surgimento de queixas depressivas. No entanto, a utilização terapêutica de hormônios sexuais pode promover alívio ou mesmo remissão de sintomas depressivos, como já foi caracterizado com o uso de estradiol em mulheres em perimenopausa e com a administração de testosterona após a menopausa. Este artigo aborda, por revisão da literatura, os diversos papéis atribuídos aos hormônios sexuais no desenvolvimento e tratamento das queixas depressivas. Estudos sobre a eficácia terapêutica de estrógenos, testosterona e DHEA nos quadros depressivos são discutidos de forma crítica. Em essência, existem resultados preliminares bastante promissores, particularmente quanto ao uso de estradiol e testosterona em subpopulações específicas para alívio de sintomas depressivos. Futuras investigações devem melhor definir a utilização de hormônios como agente depressivo monoterápico ou adjuntivo, bem como delinear os riscos e as contra-indicações associados a seu uso. Resumo em inglês It has been demonstrated that aging has a significant impact on sex hormones production. It is now accepted that these hormones (including estrogens, progestogens, testosterone, and dehydroepiandrosterone [DHEA]) may play a pivotal role in the modulation of brain functioning, especially on mood and cognition. Changes in these modulatory effects due to abrupt sex hormonal fluctuations-as seen in the menopausal transition-contribute to the occurrence of mood disturbances. H (mais) ormonal interventions seem to improve depressive symptoms, as already demonstrated in studies of perimenopausal women treated with estradiol, and postmenopausal women treated with testosterone. This article reviews the potential role of sex hormones in the occurrence and treatment of depressive symptoms. Clinical studies on the antidepressant benefit of estrogens, testosterone, and DHEA are critically discussed. In essence, there are preliminary but promising data on the use of estradiol and testosterone for the treatment of depression in some specific sub-populations. Further studies would help to better delineate their therapeutic use (as monotherapy or adjunctive treatment), and to identify their limitations due to clinical contra-indications or risk of serious adverse events.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

42

Relação entre data de admissão hospitalar e período do ciclo menstrual de mulheres com diagnóstico de esquizofrenia/ The relationship between date of admission to a psychiatric hospital and the phase of the menstrual cycle in women diagnosed with schizophrenia

Bassit, Débora P; Louzã Neto, Mário R
2000-06-01

Resumo em português INTRODUÇÃO: Existem diferenças no curso da esquizofrenia entre homens e mulheres, sendo que nessas o início é mais tardio e o prognóstico melhor. Uma possível explicação para esse achado é a presença de estradiol, que pode agir como fator protetor. Essa possibilidade é reforçada por alguns fatores, como piora dos sintomas no período puerperal e perimenstrual, quando os níveis de estradiol estão mais baixos. MÉTODOS: Foram entrevistadas 39 pacientes com es (mais) quizofrenia admitidas consecutivamente para internação por exacerbação do quadro psicótico. As pacientes apresentavam ciclo menstrual regular e tinham idade média de 34,2 anos. Os sintomas esquizofrênicos foram medidos com a escala BPRS. O dia do ciclo em que elas se encontravam foi determinado na entrevista de admissão ou durante o período de internação, com a verificação de ocorrência de sangramento menstrual. As pacientes foram divididas em três grupos, de acordo com o período do ciclo menstrual no qual se encontravam no dia da internação. Foi feita comparação da distribuição observada com a distribuição esperada se não houvesse diferença no número de mulheres entre os três grupos. RESULTADOS: Foi observado que a maioria das pacientes estava no início ou no fim do ciclo menstrual quando foram internadas (qui-quadrado=6,02, p= 0,049). CONCLUSÕES: Existe uma relação entre internação em hospital psiquiátrico e período do ciclo menstrual no qual pacientes esquizofrênicas se encontram. Resumo em inglês INTRODUCTION: Differences in the course of schizophrenia for men and women include later onset and better prognosis in women. One possible explanation for that is the action of estradiol which could be a protective factor. This hypothesis is reinforced by some factors such as worsening of the disease symptoms after delivery and near the onset of the menstrual period when the estradiol levels are lower. METHODS: Thirty-nine female schizophrenic patients (mean age: 34.2 yea (mais) rs old) admitted to hospital due to psychotic relapse were interviewed. They reported regular menstrual cycles. The BPRS scale was used to evaluate the severity of the symptoms, and the day of the menstrual cycle at their admission was registered during their first interview or during their stay by the presence of menstrual bleeding. Patients were categorized in 3 groups according to the phase of the menstrual cycle at their admission. The observed distribution was compared with the distribution expected if there were no differences in the number of women between the 3 groups. RESULTS: An increase of admissions in the beginning and the end of the menstrual cycle was observed (Chi-square = 6.02, p = 0.049). CONCLUSIONS: There is a relationship between admission to psychiatric hospital and the phase of the menstrual cycle in schizophrenic women.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

43

Sincronização de estro e dinâmica folicular de éguas Crioulas submetidas a tratamentos com norgestomet, acetato de melengestrol e altrenogest/ Estrus synchronization and follicular dynamics of Crioulo mares by norgestomet, melengestrol acetate and altrenogest treatments

ALMEIDA, Henry Berger de; VIANA, Wilson Gonçalves; ARRUDA, Rubens Paes de; OLIVEIRA, Cláudio Alvarenga de
2001-01-01

Resumo em português 21 éguas da raça Crioula em idade reprodutiva foram divididas em 3 grupos (I, II e III) de 7 animais; animais do grupo I receberam injeção intramuscular única de 3 mg de norgestomet e 5 mg de valerato de estradiol e implante subcutâneo de norgestomet na tábua do pescoço por 9 dias; animais do grupo II receberam injeção intramuscular única de 5 mg de estradiol 17-beta e 0,5 mg de acetato de melengestrol via oral/animal durante 9 dias; éguas do grupo III receber (mais) am 0,045 mg/kg PV de altrenogest via oral por 9 dias. À suspensão do tratamento com progestágenos, todas as éguas dos 3 grupos receberam dose luteolítica de luprosteol e 3.000 UI de hCG quando seus folículos dominantes apresentaram características pré-ovulatórias detectadas ultra-sonograficamente. Todas as éguas foram submetidas à avaliação ultra-sonográfica diária objetivando-se a análise retrospectiva do maior folículo e do segundo maior folículo, sendo cobertas próximo ao momento da ovulação por garanhões andrologicamente testados. Não houve supressão do desenvolvimento folicular para o grupo II (MGA). O maior grau de sincronização observado nos grupos I e III foi, respectivamente, de 85,71% e 66,70% no 5º dia após a administração do luprosteol (p > 0,05). A porcentagem de supressão de manifestação de estro nos grupos I e III foi, respectivamente, de 85,71% e 100% (p > 0,05), com porcentagem de respostas em estro pós PG de 85,71% para o grupo I e 85,71% para o grupo III (p > 0,05). As taxas de prenhez observadas foram de 100% (I) e 85,71% (III) (p > 0,05). Os resultados foram baseados no número de éguas que responderam à sincronização. Os intervalos PGF2alfa-estro, PGF2alfa7-hCG, hCG-ovulação e PGF2alfa-ovulação para os grupos I e III foram de 4,5 ± 0,80 e 4,2 ± 0,8 (p > 0,05), 8,0 ± 1,41 e 6,17 ± 0,6 (p > 0,05), 1,5 ± 0,22 e 2,28 ± 0,28 (p > 0,05) e 9,8 ± 1,02 e 8,6 ± 1,32 dias (p > 0,05) respectivamente. Os resultados indicam a comprovação da eficiência dos sistemas de sincronização de estros com implante de norgestomet e administração oral de altrenogest, havendo tendência de maior grau de sincronização para o sistema norgestomet, sem diferenças significativas no tocante aos índices reprodutivos e dados de dinâmica folicular, com exceção do menor diâmetro dos folículos dominantes observados e da ocorrência de apenas uma onda folicular maior para ciclos suprimidos pelo regime progestágeno-estradiol. Resumo em inglês 21 Crioulo mares on reproductive age were grouped into 3 groups (I, II e III) with 7 animals each; group I was treated with unique 3 mg norgestomet + 5 mg estradiol valerate intramuscular injection and a subcutaneous implant of norgestomet during 9 days; group II received unique 5 mg of 17-beta estradiol intramuscular injection and 0,5 mg of melengestrol acetate given orally during 9 days; group III consisted on mares given 0,045 mg/kg altrenogest orally during 9 days. At (mais) progestogen treatment removal (9th. day), all mares from the 3 groups received luteolytic dose of luprosteol and 3.000 UI of hCG when dominant follicle was ultrasonographically detected in ovulatory conditions . All mares were daily evaluated by rectal palpation and ultrasound examination for retrospectively measurement of the largest and second largest follicles, and mated by tested stallions closed to ovulation. Follicular development was not observed on group II (MGA). Considering 5 days post PGF2a-analogue administration, synchronization rates for groups I and III were, respectively, 85.71% and 66.70% (p > 0.05). Porcentage of oestrus supression for these groups were, respectively, 85.71% and 100.00% (p > 0.05). Pregnancy rate was not significantly different between the two groups (I, 100% and II, 85.71%; p > 0.05). Results were based on mares showing response to the synchronization regimen. PGF2alpha-oestrus, PGF2alpha-hCG, hCG-ovulation and PGF2alpha-ovulation intervals for groups I and III were 4.5 ± 0.80 and 4.2 ± 0.8 (p > 0.05), 8.0 ± 1.41 and 6.17 ± 0.6 (p > 0.05), 1.5 ± 0.22 and 2.28 ± 0.28 (p > 0.05) and 9,8 ± 1,02 and 8,6 ± 1,32 (p > 0.05) days respectively. The results prove the eficiency of oestrus synchronization regimens by norgestomet implant and oral administration of altrenogest, with tendency to higher synchronization rate to norgestomet system, although no significantly diferences were observed concerning to reproductive parameters and follicular dynamics data, with exception to the minor largest diameter of dominant follicles and ocurrence of only one major wave for supressed cycles by progestogen-estradiol regimen.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

44

Aspectos morfológicos da junção escamo-colunar de ratas em estro permanente e tratadas com associação de estrogênio e glicocorticóide/ Morphological aspects of the squamocolumnar junction of rats in permanent estrus treated with an association of estrogen and glucocorticoid

Cruz, Flávia Cilene Maciel da; Soares Júnior, José Maria; Mosquette, Rejane; Baracat, Edmund Chada; Simões, Manuel de Jesus
2004-09-01

Resumo em português OBJETIVO: avaliar o efeito da associação de dexametasona com estrogênio sobre a junção escamo-colunar (JEC) de ratas em estro permanente e ovariectomizadas (Ovx). MÉTODOS: trinta ratas foram divididas em seis grupos com cinco animais cada: GEF em estro fisiológico, tendo recebido propilenoglicol (veículo); GOVX em estro fisiológico com ovariectomia e tratadas com o veículo; GEP em estro permanente (EP); GEPOVX em EP, Ovx e tratadas com veículo; GESTR - em EP, O (mais) vx e tratadas com 10 mg/dia de benzoato de estradiol e GDEXAR em EP, Ovx e tratadas com 10 mg/dia de benzoato de estradiol e 0,8 mg/dia de dexametasona. O EP foi induzido com 1,25 mg/animal de propionato de testosterona logo após o nascimento. Após 90 dias, as ratas foram ovariectomizadas nos grupos GOVX, GEPOVX, GESTR e GDEXAR. Após 21 dias de castração, os animais foram tratados por cinco dias consecutivos. No final do experimento, todos os animais foram sacrificados e o útero removido para rotina histológica. RESULTADOS: a JEC do GEP tinha limites irregulares e pouco nítidos, com vários brotamentos em direção da lâmina própria, bem como redução do número de leucócitos comparado a GEF. A JEC do GOVX e do GEPOVX se mostrou pouco nítida, com epitélio cúbico na parte endometrial e diminuição das camadas do epitélio escamoso, com atrofia estromal. No GESTR, a JEC apresentou-se bem mais desenvolvida que nos grupos GOVX e GEPOVX, mas assemelhando-se mais ao GEP devido aos limites pouco nítidos e aumento dos brotamentos. Já no GDEXAR, a JEC foi bem delimitada, se aproximando do aspecto do GEF. CONCLUSÃO: nossos dados sugerem que a dexametasona associada ao estrogênio seria importante na restauração da morfologia normal da JEC em ratas que foram previamente induzidas a estro permanente e subseqüentemente submetidas a castração. Resumo em inglês PURPOSE: to evaluate the effects of estradiol benzoate associated with dexamethasone on the squamocolumnar junction (SCJ) of rats in permanent estrus (PE) and then ovariectomized (Ovx). METHODS: thirty female rats were divided into six groups of five animals each: PhEG rats in physiological estrus (PhE) treated with propylene glycol (vehicle); OVXG rats in PhE, Ovx and treated with vehicle; PEG - rats in PE treated with vehicle; PEOVXG rats in PE, Ovx and treated with veh (mais) icle; ESTRG rats in PE, Ovx and treated with 10 mg per day benzoate of estradiol, and DEXAG in PE, Ovx and treated with 10 mg per day estradiol benzoate associated with 0.8 mg dexamethasone. PE induction was performed with 1.25 mg testosterone propionate per animal per day after birth. After 90 days, rats in the OVXG, EPOVXG, ESTRG, and DEXAG groups were ovariectomized. After 21 days of castration, all animals received the corresponding treatment for five days. At the end of the experiment, all animals were sacrificed and the uteri removed for histological routine. RESULTS: the borders of the SCJ in the PEG were irregular and not clearly delineated, with many buds towards the direction of the lamina propria as well as a reduction in the leukocyte number compared to the PhEG. The SCJ of the OVXG and PEOVXG was not very visible, with cubical epithelium on the endometrial side and with reduction in the layers of squamous epithelium due to stromal atrophy. The SCJ in the ESTRG was more developed than in the OVXG and PEOVXG, but it was similar to that of the PEG, having unclear borders. In contrast, the SCJ of the DEXAG was well-delineated and similar to the PhEG. CONCLUSION: our data suggest that estrogen associated with dexamethasone may be important for remodeling SCJ morphology in female rats with previously induced permanent estrus and subsequent ovariectomy.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

45

Efeito da inserção de implante anticoncepcional contendo acetato de nomegestrol sobre a função ovariana, muco cervical e penetração espermática/ Effects of a contraceptive implant containing nomegestrol acetate on ovarian function, cervical mucus and sperm penetration

Barbosa, Ione Cristina; Coutinho, Elsimar; Matias, Bruno; Lopes, Renata; Lopes, Antônio Carlos Vieira
2004-07-01

Resumo em português OBJETIVOS: estudar o efeito de um único implante de acetato de nomegestrol (Uniplant) sobre função ovariana, produção do muco cervical e penetração espermática, quando inserido na fase pré-ovulatória. MÉTODOS: estudo clínico aberto, comparativo, incluindo 20 mulheres com ciclos menstruais regulares que foram estudadas durante um ciclo menstrual antes (controle) e um ciclo menstrual depois da inserção do implante. Dosagens de hormônio luteinizante (LH), estr (mais) adiol e progesterona, ultra-sonografia vaginal, coleta de muco cervical e teste de penetração espermática foram realizados. Para comparação estatística, foi utilizado o Student t-test para grupos pareados e o teste Wilcoxon não paramétrico. Os valores estão mostrados como médias ± erro padrão. RESULTADOS: todos os ciclos controles foram ovulatórios com parâmetros normais. Os níveis pré-ovulatórios de estradiol e LH diminuíram significativamente de 603,2 ± 78,0 pmol/l e 22,5 ± 6,5 UI/l na pré-inserção do implante para 380,7 ± 51,9 pmol/l e 4,9 ± 1,3 UI/l 48 horas após a inserção (p Resumo em inglês OBJECTIVE: to study the effect of a single contraceptive implant of nomegestrol acetate (Uniplant) on the ovarian function, cervical mucus production and sperm penetration, when inserted in women in the preovulatory phase. METHODS: twenty women with regular menstrual cycles were included in an open comparative study. All participants were investigated during one menstrual cycle before (control) and one menstrual cycle after implant insertion. Measurements of estradiol, LH (mais) , and progesterone, as well as transvaginal sonography, cervical mucus examination and sperm penetration test, were carried out. Statistical analysis was performed with the paired t-test and the non-parametric test of Wilcoxon. RESULTS: all control cycles were ovulatory and presented normal parameters. Preovulatory estradiol and LH peak decreased significantly from 603.2 ± 78.0 pmo/l and 22.5 ± 6.5 IU/l at pre-insertion to 380.7 ± 51.9 pmol/l and 4.9 ± 1.3 IU/l 48 hours after implant insertion (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

46

Taxa de prenhez de vacas Nelore lactantes tratadas com progesterona associada à remoção temporária de bezerros ou aplicação de gonadotrofina coriônica eqüina/ Pregnancy rates in milking Nelore cows submitted to progesterone treatment associated to temporary calf removal or eCG administration

Ereno, Ronaldo Luiz; Barreiros, Thales Ricardo Rigo; Seneda, Marcelo Marcondes; Baruselli, Pietro Sampaio; Pegorer, Marcelo Figueira; Barros, Ciro Moraes
2007-10-01

Resumo em português Avaliaram-se os efeitos da remoção temporária de bezerros (RTB) ou da aplicação de gonadotrofina coriônica eqüina (eCG) na taxa de prenhez (TP) de vacas Nelore lactantes tratadas com um dispositivo intravaginal liberador de progesterona (DILP). No experimento 1, 83 vacas Nelore e 102 mestiças (Nelore × Red Angus) foram distribuídas em três grupos. Em dia aleatório do ciclo estral (D0), os animais do grupo 1 foram tratados com benzoato de estradiol (BE; 2, (mais) 5 mg, IM, Estrogin®) e um DILP (1 g de progesterona, DIB®), removido no D9, quando também se administrou d-cloprostenol (150 µg, IM, Prolise®) e aproximadamente 12 horas após identificação do estro realizou-se a inseminação artificial. No grupo 2 (IATF), o tratamento foi semelhante ao aplicado no grupo 1, porém, administrou-se uma segunda dose de benzoato de estradiol (1 mg) no D10 e 30-36 horas mais tarde realizou-se a inseminação artificial em tempo fixo (IATF). No grupo 3 (IATF/RTB), os bezerros foram removidos a partir do D9 até a inseminação artificial com tempo fixo (IATF). As taxas de prenhez para as vacas Nelore e mestiças foram, respectivamente, de 7,69 e 41% (Controle); 23,52 e 59,57% (IATF); 69,44 e 55,81% (IATF/RTB). No experimento 2, 255 vacas Nelore lactantes foram distribuídas em três grupos. Os animais do grupo 4 (IATF) foram tratados com benzoato de estradiol (2 mg) e um DILP (1,9 g de progesterona, CIDR-B®) no D0 e no D8 sofreram remoção do DILP no D8 e administração de 25 mg de dinoprost (IM, Lutalyse®). No D9, foi aplicado benzoato de estradiol (1 mg) realizando-se a IATF 30-36 horas mais tarde. No grupo 5 (IATF/RTB), os bezerros foram removidos no D9 até a IATF. O grupo 6 (eCG) foi semelhante ao IATF, exceto pela aplicação de eCG no D9 (400 UI, IM, Novormon®). As taxas de prenhez foram de 50,57 (IATF), 53,57 (IATF/RTB) e 54,76% (eCG). A associação de RTB ao tratamento hormonal com DILP aumenta as taxas de prenhez, enquanto a adição de eCG ao tratamento não melhora as taxa de prenhez de vacas Nelore lactantes ciclando e em boa condição corporal. Resumo em inglês This study aimed to evaluate the effects of temporary calf removal (TCR) or eCG administration on pregnancy rates of milking Nelore cows treated with a intravaginal progesterone releasing device (IPRD). In the first experiment 83 Nelore and 102 Nelore vs. Red Angus crossbred cows were randomly allocated to 3 groups. Animals in Group 1 (CON) received estradiol benzoate (EB; 2.5 mg, i.m., Estrogin®) and an IPRD (1g progesterone, DIB®) in a random stage of the estrous cycl (mais) e (D0). At D9 the IPRD was removed and the animals were treated with d-cloprostenol (150µg, i.m., Prolise®). The animals were artificially inseminated (AI) 12 h after estrus detection. Group 2 (FTAI) was similar to CON, except that another dose of EB (1mg) was administered at D10, and 30-36 hours later artificial insemination (FTAI) was performed at a fixed time. In Group 3 (FTAI/TCR) the calves were removed from D9 to the FTAI. Pregnancy rates for Nelore and crossbred cows were, respectively, 7.69 and 41% (CON); 23.52 and 59.57 (FTAI); 69.44 and 55.81 (FTAI/TCR). In the second experiment, 255 lactating Nelore cows were allocated to 3 groups. At D0, animals in Group 4 (FTAI) received EB (2 mg) and one IPRD (1.9g progesterone, CIDR-B®), which was removed at D8 when the cows received 25 mg of dinoprost (i.m., Lutalyse®). At D9 EB (1 mg) was administered and 30-36 hours later all animas were FTAI. In Group 5 (FTAI/TCR) the calves were removed from D9 to FTAI. The Group 6 (eCG) was similar to IATF except for the administration of eCC in D9 (400 IU, i.m., Novormon®). Pregnancy rates were: 50.57% (FTAI), 53.57% (FTAI/TCR) and 54.76% (eCG). These results indicated that TCR associated with IPRD increase pregnancy rates, whereas the addition of eCG to IPRD do not improve pregnancy rates in Nelore cows which are cycling and in lactation with good body condition.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

47

Inseminação artificial em tempo fixo e diagnóstico precoce de gestação em vacas leiteiras mestiças/ Timed artificial insemination and early pregnancy diagnosis in crossbred dairy cows

Barbosa, Cláudio França; Jacomini, José Octavio; Diniz, Elmo Gomes; Santos, Ricarda Maria dos; Tavares, Marcelo
2011-01-01

Resumo em português Avaliou-se, durante um ano, o desempenho reprodutivo de 94 vacas leiteiras mestiças Bos taurus x Bos indicus submetidas a um programa de reprodução assistida. Um protocolo de inseminação artificial em tempo fixo (IATF) foi executado por meio de dispositivo intravaginal contendo progesterona e das injeções de prostaglandina F2α e de cipionato de estradiol. Por meio de ultrassonografia, entre 7 e 14 dias após as inseminações ou montas controladas, realizou-se (mais) a detecção de corpo lúteo nos ovários a fim de determinar a taxa de ovulação e, no 28º dia, fez-se o diagnóstico de gestação para cálculo da taxa de concepção. Respeitou-se um período mínimo de 34 dias após o parto antes do tratamento. Não houve influência do escore de condição corporal e da presença de corpo lúteo no início do protocolo, nem da reutilização do dispositivo intravaginal e da monta controlada ou inseminação artificial, sobre as taxas de ovulação, concepção e concepção das vacas ovuladas. As taxas de concepção e de concepção das vacas ovuladas foram afetadas negativamente pelo elevado número de dias pós-parto (DPP), ou dias em lactação e pela época quente do ano, primavera/verão. A resposta ao protocolo de inseminação artificial em tempo fixo baseado no uso de progesterona, PGF2α e cipionato de estradiol é prejudicada pelo aumento dos dias em lactação e pela época quente do ano. A condição corporal não afeta a resposta ao protocolo de inseminação artificial, desde que as vacas tratadas apresentem escore acima de 2,25 pontos. Resumo em inglês It was evaluated, during a period of one year, the reproductive performance of 94 Bos taurus x Bos indicus crossbred dairy cows submitted to an assisted reproduction program. A timed artificial insemination (TAI) protocol was carried out by using an intra-vaginal progesterone device containing progesterone and through injections with Prostaglandin F2α and estradiol cypionate. By using ultrasound, from 7 to 14 days after inseminations or controlled mattings, detection (mais) of corpus luteum in the ovaries was done to determine ovulation rate and, on the 28th day, diagnosis of pregnancy was carried out for calculation of conception rate. Treatment only started after a 34-day post-partum minimal period. Body condition score, presence of corpus luteum in the beginning of the protocol, reutilization of intra-vaginal device and controlled mating or artificial insemination did not influence rates of ovulation, conception and conception of ovulated cows. Rates of conception and rates of conception of ovulated cows were negatively affected by the higher number of days post partum (DPP), or days in milk and by the warmer seasons of the year, spring/summer. Response to protocol of timed artificial insemination based on the use of progesterone, PGF2α and estradiol cypionate is negatively affected by lactation days and by the warm season of the year. Body condition does not affect the response to protocol of artificial insemination provided that treated cows show body condition scores higher than 2.5 points.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

48

Histomorfometria e histoquímica dos ovários, tubas e útero de ratas hipotireóideas em metaestro-diestro/ Histomorphometry and histochemistry of the ovaries, oviduct and uterus in hypothyroid rats in the metaestrus-diestrus

Silva, C.M.; Serakides, R.; Oliveira, T.S.; Ocarino, N.M.; Nascimento, E.F.; Nunes, V.A.
2004-10-01

Resumo em português A foliculogênese ovariana foi estudada em ratas adultas Wistar, hipotireóideas na fase de metaestro-diestro. O hipotireoidismo foi induzido pela administração oral e diária de propiltiouracil (1mg/animal). As ratas eutireóideas receberam placebo. Após 120 dias de tratamento, foi colhido o plasma para dosagem de tiroxina livre, progesterona e estradiol após o que foram sacrificadas para colheita dos ovários, tubas e útero, para avaliação histomorfométrica e hi (mais) stoquímica. O hipotireoidismo reduziu significativamente o peso dos ovários e o número de folículos secundários e terciários e de corpos lúteos sem, no entanto, alterar a porcentagem de folículos atrésicos e o número de folículos primários e pré-ovulatórios. As células da granulosa dos folículos secundários das ratas hipotireóideas apresentavam núcleo pequeno com significativa redução do número de regiões organizadoras de nucléolo (NORs). Essas mudanças não alteraram os valores periféricos de estradiol e de progesterona. Houve redução significativa da espessura do endométrio, do número de glândulas endometriais e da altura do epitélio do infundíbulo. Resumo em inglês Ovarian folicullogenesis was studied in adult Wistar rats. The animals were hypothyroid in the metaestrus/diestrus phase of the estrous cycle. Hypothyroidism was induced by oral treatment with 1mg/animal of propylthiouracil. Euthyroid rats were kept under the same experimental conditions receiving placebo. After 120 days under treatment, all animals were killed and plasma was taken to assessing free thyroxine, progesterone, and estradiol. The ovaries, tubes and uterus wer (mais) e sampled for histomorphometric and histochemistry evaluation. Hypothyroidism significantly reduced the weight of the ovaries and the number of secondary and tertiary follicles, and corpora luteum. The number of atretic follicles as well as primary and pre-ovulatory follicles was not affected. Granulosa cells in the secondary follicles of treated rats had small nuclei with a reduced number of AgNORs. Significant reduction of the endometrium thickness, number of endometrial glands and the infundibulum epithelium height was observed.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

49

O sistema renina-angiotensina em ovário

Raposo-Costa, Amilton P.; Reis, Adelino M.
2000-08-01

Resumo em português Além das gonadotrofinas e esteróides gonadais, outros fatores participam da regulação da função ovariana; entre estes incluem-se fatores de crescimento e diversos peptídeos regulatórios, como os peptídeos natriuréticos e o sistema renina-angiotensina (SRA), Além do conhecido SRA sistêmico, vários órgãos, entre eles os ovários, contêm SRA locais. Todos os componentes do SRA foram descritos em ovários: angiotensinogênio, angiotensina-I, angiotensina-II (A (mais) ng-II), renina, enzima conversora de angiotensina (ECA) e receptores AT1 e AT2, A Ang-ll estimula a ovulação, maturação dos oócitos e produção de estradiol, progesterona e prostaglandinas; a produção de Ang-ll, por sua vez, é estimulada pela hCG. Entretanto, a inibição da produção de Ang-ll por inibidor de ECA não altera a esteroidogênese ou a ovulação. Tais efeitos poderiam ser devidos à angiotensina-(1-7), um peptídeo do SRA cuja formação pode ocorrer independente da ECA. Resultados preliminares mostram que a angiotensina-(1-7) estimula a produção de estradiol in vitro. Finalmente, há evidências da participação do SRA em disfunções ovarianas, tais como a síndrome de hiperestimulação ovariana (SHO) e a síndrome dos ovários policísticos (SOP). Na SHO foi demonstrado que o tratamento com gonadotrofinas estimula o SRA ovariano e que o uso de inibidores da ECA diminui a incidência e a gravidade da síndrome. Na SOP foi demonstrado aumento de renina e Ang-ll ovarianas, enquanto o aumento da pró-renina plasmática se correlaciona com a concentração de andrógeno, uma característica básica da síndrome. Assim, o SRA parece ser um sistema importante na fisiologia e fisiopatologia ovariana. Resumo em inglês Gonadotropins and gonadal steroids play essential roles in the ovarian function. Several factors, including growth factors and regulatory peptides, have also been involved in this function. Recently, natriuretic peptides and the renin-angiotensin system (RAS) have been shown to participate in this process. Local RAS has been described in several organs including the ovaries. All the components of the RAS have been identified in the ovaries: angiotensinogen, angiotensin-I (mais) (Ang-I), angiotensin-II (Ang-II), renin, angiotensin-converting enzyme (ACE), and AT1 and AT2 receptors. Ang-II stimulates ovulation, maturation of oocytes, and production of estradiol, progesterone and prostaglandins. HCG stimulates the ovarian production of Ang-II. The inhibition of Ang-II production by ACE inhibition, however, does not change steroidogenesis and ovulation. Such effects could be due to Angiotensin-(1-7), a recently described RAS peptide, which can be formed by an ACE independent pathway. Preliminary results show that Ang-(1-7) induces estradiol release in rat ovary perfused in vitro. Finally, there is evidence that the RAS participates in ovarian disorders such as ovarian hyperstimulation syndrome (OHSS) and polycystic ovary syndrome (PCOS). In OHSS gonadotropin treatment stimulates the ovarian RAS; ACE inhibition decrease the incidence and severity of the syndrome. In PCOS, it has been shown that ovarian renin and Ang-II are increased. The increase of androgen concentration, a basic characteristic of this syndrome, is correlated with the increase of plasma prorenin. Thus, the RAS seems to play an important role in ovarian physiology and pathophysiology.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

50

Foliculogênese e esteroidogênese ovarianas em ratas adultas hipertireóideas

Serakides, Rogéria; Nunes, Vera Alvarenga; Nascimento, Ernane F. do; Ribeiro, Ana Flávia C.; Silva, Cristiana M. da
2001-06-01

Resumo em português A foliculogênese e a esteroidogênese ovarianas foram estudadas em ratas adultas hipertireóideas. O hipertireoidismo foi induzido em 27 ratas Wistar com cinco meses de idade pela administração diária de 50µg de L-tiroxina. Outras 27 ratas foram mantidas em estado eutireóideo e serviram como controle. Aos 30, 60 e 90 dias após o início do tratamento, nove ratas de cada grupo foram sacrificadas, os ovários inspecionados, pesados e processados para avaliação hist (mais) omorfométrica e o plasma sangüíneo colhido para dosagem de T4-livre, estradiol e progesterona. As concentrações plasmáticas de T4-livre foram significativamente maiores nas ratas hipertireóideas aos 30, 60 e 90 dias, e o peso médio dos ovários foi significativamente maior somente aos 90 dias. Já o número de folículos secundários e terciários e de corpos lúteos foi significativamente maior aos 60 ou aos 90 dias, mas a taxa percentual de atresia folicular só foi diferente aos 90 dias. O número de folículos primários e pré-ovulatórios, assim como as concentrações plasmáticas de estradiol e progesterona, não diferiram entre grupos e entre períodos. Concluiu-se que o hipertireoidismo estimula a foliculogênese ovariana em ratas sexualmente maduras e diminui a atresia folicular. Resumo em inglês Ovarian folliculogenesis and steroidogenesis were studied in hyperthyroid adult rats. Hyperthyroidism was induced in 27 five month-old Wistar rats by daily administration of 50µg L-thyroxin. Other 27 rats were maintained in euthyroid state as controls. At 30, 60 and 90 days after the beginning of the treatment, nine rats from each group were sacrificed. The ovaries were weighed, inspected and processed for histomorphometric evaluation. Plasmatic levels of free T4, estrad (mais) iol and progesterone were determined. The levels of T4 were significantly higher in the hyperthyroid rats at 30, 60 and 90 days, but significant differences on the ovarian weight were detected only at 90 days. The number of secondary and tertiary follicles and of corpus luteum was greater at 60 or 90 days, but the rate of follicular atresia was different only at 90 days. No significant differences were observed on the number of primary and pre-ovulatory follicles and on the concentrations of estradiol and progesterone. Our data suggest that hyperthyroidism stimulates ovarian folliculogenesis in sexually mature rats. Furthermore, there is a reduction on the rate of follicular atresia.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

51

Interrelações entre SHBG e esteróides sexuais com medidas antropométricas, pressão arterial e lipídeos em mulheres com e sem diabetes mellitus tipo 2

Bahia, Luciana; Dimetz, Trude; Gazolla, Helena; Clemente, Eliete; Gomes, Marilia B.
2000-06-01

Resumo em português Com o objetivo de analisar as concentrações plasmáticas de SHBG, dos esteróides sexuais, perfil glicídico, lipídico e suas relações com variáveis clínicas, demográficas e medidas antropométricas, estudamos um grupo de 80 mulheres na pós-menopausa, 40 com diabetes mellitus (DM) tipo 2, com idade de 64,9±7,1 anos e duração conhecida do diabetes de 13,4±1,4 anos e 40 não diabéticas com idade de ól±8,9 anos. Foram analisados: idade, índ (mais) ice de massa corporal (IMC), relação cintura-quadril (RCQ), cintura, pressão arterial sistólica (PAs) e diastólica (PAd). As mulheres diabéticas apresentaram maior freqüência de distribuição andróide de gordura (75% vs. 50%, p= 0,03), maior PAs (p= 0,01), maior testosterona total (p= 0,003), índice de testosterona livre (p= 0,002) e índice de resistência insulínica (IRI) (p= 0,000) do que as mulheres não diabéticas. As não diabéticas com distribuição andróide de gordura apresentaram menores níveis de SHBG do que aquelas com distribuição ginecóide (p= 0,008). No grupo com IMC > ou = 30kg/m2 e no grupo com cintura > ou = 88cm, as mulheres diabéticas apresentaram maior testosterona total e índice de testosterona livre do que as mulheres não diabéticas. As não diabéticas com distribuição andróide de gordura apresentaram maior índice de testosterona livre do que aquelas com distribuição ginecóide (p= 0,01). As diabéticas com distribuição andróide apresentaram maiores níveis de estradiol do que aquelas com distribuição ginecóide (p= 0,02). Em conclusão, mulheres diabéticas apresentaram maior freqüência de distribuição abdominal de gordura, estando associada à maiores concentrações de testosterona total, índice de testosterona livre e estradiol e menores concentrações de SHBG. Estes dados sugerem que o hiperandrogenismo com diminuição de SHBG, possam ser indicadores da síndrome de resistência insulínica, e poderiam, de alguma forma, agravar o grau de resistência nestes pacientes. Resumo em inglês In order to investigate the relationship between plasma leveis of SHBG, sex steroids and glucose metabolism, lipid profile, anthropometric measurements, clinical and demographic variables, we studied a group of 80 post-menopausal women, 40 with type 2 diabetes (DM2) aged 64.9±7.1 and with known DM duration of 13.4± 1.4 years and 40 non-diabetic aged 61 ±8.9. We analyzed: age, body mass index (BMI), waist to hip ratio (WHR), waist, systolic (sBP) and d (mais) iastolic blood pressure (dBP). Diabetic women had higher frequency of android adiposity (75% vs. 50%, p= 0.03), higher sBP (p= 0.01), higher total testosterone (p= 0.003), free testosterone index (p= 0.02) and insulin resistance index (IRI) (p= 0.000) than non-diabetic women. Non-diabetics with android adiposity had lower levels of SHBG than those with ginecoid adiposity (p= 0.008). In the group with BMI > or = 30kg/m2 and in the group with waist > or = 88cm diabetic women had higher total testosterone and free testosterone index than non-diabetic women. Non-diabetics with android adiposity had higher free testosterone index than those with ginecoid adiposity (p= 0.01). Diabetic women with android adiposity had higher estradiol than those with ginecoid adiposity (p= 0.02). In conclusion, diabetic women had higher frequency of android adiposity, associated with high total testosterone, free testosterone index and estradiol and low levels of SHBG. These results suggest that hyperandrogenism with low SHBG could be indicators of the insulin resistance syndrome, and could somehow increase the insulin resistance in these subjects.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

52

Monitorizando a terapia de reposição estrogênica (TRE) na menopausa

Wygoda, Márcia Magalhães; Filippo Jr., Roberto Brando; Gomes, Maria Amélia S.; Clapauch, Ruth
1999-10-01

Resumo em português Acompanhamos 62 mulheres pós-menopausadas, previamente sintomáticas, mensalmente, durante 3 meses após início de terapia de reposição estrogênica (TRE) com 17-beta estradiol em gel percutâneo, na dose de 0,75 a 3,0 mg/dia (meia a duas réguas). Nas com útero, associou-se progesterone natural micronizada, 100 a 200 mg/dia cíclica ou contínua, ou acetato de medroxiprogesterona, 5 mg/dia cíclico. Durante tratamento, todas as pacientes com fogachos ou secura vagin (mais) al apresentaram níveis de E2 sérico 193 pg/ml. Os sintomas correlacionaram-se significantemente com as dosagens plamáticas de estradiol (p=0,0001) e FSH (p=0,001) mas não de LH. As pacientes assintomáticas mostraram dosagens muito variáveis, com sobreposição de valores em relação aos grupos com hipo e hiperestrogenismo clínico; tal fato demonstra a necessidade da verificação laboratorial de suplementação estrogênica adequada em pacientes assintomáticas durante TRE. Em um subgrupo de 22 mulheres, analisaram-se também variações da relação cintura-quadril (RCQ) e do índice de massa corporal (IMC) a cada mês, correlacionando-as ao estado clínico e laboratorial das pacientes. A RCQ caiu significativamente já no primeiro mês de TRE (p=0,0008); houve flutuação no segundo mês e estabilização no terceiro. Sua variação não foi capaz de indicar o estado clínico da paciente. O IMC não variou significativamente no período. Resumo em inglês We followed 62 post-menopausal previously symptomatic women monthly during 3 months after percutaneous (0.75 to 3.0 mg/d) 17-beta estradiol percutaneous gel. Those with an intact uterus also received cyclic or continuous natural micronized progesterone, 100-200 mg/d or cyclic medroxyprogesterone acetate, 5 mg/d. During treatment all patients presenting with hot flashes or craurosis had oestradiol levels (mais) values >193 pg/ml. Symptoms were highly correlated to oestradiol (p=0,0001) and FSH levels (p=0,001) but not to LH. Assymptomatic patients showed variable hormonal levels, with superposition of values in relation to clinically hypo and hyperestrogenic groups. This points to the need of laboratory proof of adequate estrogen supplementation in assymptomatic patients during ERT. In a 22 patient subgroup, waist-hip ratio (WHR) and body mass index (BMI) monthly variation were also analyzed and correlated with clinical and laboratory status. WHR fell significantly as early as in the first month (p=0,0008); mean values fluctuated in the second month and stabilized in the third. The variation could not predict the patient's clinical status. BMI did not change significantly during the period.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

53

Sexo cerebral: um caminho que começa a ser percorrido/ Brain sex: just beginning to pave the way

Damiani, Durval; Damiani, Daniel; Ribeiro, Taísa M.; Setian, Nuvarte
2005-02-01

Resumo em português Fica cada vez mais claro que ocorre um dimorfismo sexual no cérebro de homens e mulheres, e experiências em animais têm mostrado que circuitos específicos se desenvolvem de acordo com o sexo do animal. Desde os trabalhos iniciais de Gorski em ratos, que descreviam o núcleo sexualmente dimórfico na área pré-óptica (SDN-POA), tem sido aceito que, por ação do estradiol, convertido localmente pela aromatase a partir de testosterona, faz-se o imprint para sexo mascu (mais) lino, inibindo-se a apoptose das células do SDN-POA e, portanto, levando a um núcleo anatomicamente maior em machos quando comparado ao de fêmeas. Outras regiões têm mostrado dimorfismo sexual e necessitamos de um marcador para que tais estruturas sejam diferenciadas e possam ser avaliadas na prática clínica. Este dado será de grande valia na atribuição de gênero a pacientes portadores de anomalias da diferenciação sexual, que nascem com ambigüidade genital. Têm havido muitas dúvidas na atribuição do gênero a alguns desses pacientes e não têm sido infreqüentes inadequações sexuais, com mudanças de opções sexuais em época puberal, com grandes traumas tanto para o paciente como para seus familiares. A evolução dos conhecimentos nessa área poderá nos trazer elementos muito importantes para nos auxiliar na atribuição do sexo de criação em vários estados intersexuais e é um caminho que, apesar de estar ainda no seu início, merece ser percorrido. Resumo em inglês It has become clear that a sexual brain dimorphism exists between males and females and animal studies have shown specific circuits developing depending on the sex. Since the first studies by Gorski, in rats, characterizing a sexually dimorphic nucleus in the pre optic area (SDN-POA) it has been accepted that the male sex imprint is done by estradiol, locally converted from testosterone through the action of a local aromatase. The presence of estradiol inhibits the apopto (mais) sis of the cells of SDN, making it bigger in the male sex. Other CNS regions have shown sexual dimorphism and we need a marker to allow us to identify these structures and, eventually, apply this information to clinical practice. In intersex patients, it may be of value to know which the brain sex of the patient is, since we have had many doubts in choosing the sex of rearing in many of these patients. It has not been uncommon that sexual inadequacies have occurred in some patients, causing a lot of discomfort and suffering for the patient himself as well as to his family. The progression of the knowledge in the field of brain sex may bring us another tool to deal with difficult cases of sex assignment in intersex patients.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

54

Testosterona e gonadotrofina coriônica humana estimulam a esteroidogênese em células da granulosa de folículo pré-ovulatório de égua?/ Do testosterone and human chorionic gonadotropin stimulate steroidogenesis in granulosa cells of preovulatory follicle in mare?

Caldas-Bussiere, M.C.; Garcia, J.M.; Barbosa, J.C.; Rosa e Silva, A.A.M.
2005-02-01

Resumo em português Avaliou-se o papel da gonadotrofina coriônica humana (hCG) e da testosterona na produção de progesterona (P4) e 17beta -estradiol (E2) pelas células da granulosa cultivadas in vitro de folículo antral de égua. Os tratamentos usados foram: 1- controle (nenhum hormônio adicionado), 2- 1UI hCG (0,3mig/ml) e 3- 10UI hCG (3,0mig/ml). O tratamento com hCG foi realizado na presença ou não de testosterona (144ng/ml). O meio foi coletado e substituído com 0,25, 3, 6, 12, (mais) 24 e 144h de cultivo. As concentrações de P4 e E2 foram mensuradas por radioimunoensaio. Não se observou diferença entre os tratamentos 1 e 3 quanto à produção de P4 e E2; o tratamento 1 resultou em aumento da concentração de progesterona após 24h de cultura (P Resumo em inglês The role of the human chorionic gonadotropin (hCG) and testosterone was evaluated in the progesterone (P4) and estradiol-17beta (E2) production by granulosa cells of antral follicles from mare cultivated in vitro. The treatment (groups) with gonadotropin consisted of: 1- control (no added hormone); 2- 1 IU hCG (0.3mg/ml) and 3- 10 IU hCG (3.0mg/ml). The treatment with hCG was carried out in the presence or not of testosterone (144ng/ml). The culture medium was collected a (mais) nd replaced at 0.25, 3, 6, 12, 24 and 144h of culture. The concentrations of P4 and E2 were measured by radioimunoassay. Analyses of variance were used for P4 and E2, and mean of the factors were compared by the Tukey test at 5% of probability. No difference was observed between 1 and 2 groups. Treatment with 1 IU of hCG increased progesterone concentration after 24h of culture (P

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

55

Determinação de hormônios estrógenos em água potável usando CLAE-DAD/ Determination of estrogens in drinking water using HPLC-DAD

Verbinnen, Raphael Teixeira; Nunes, Gilvanda Silva; Vieira, Eny Maria
2010-01-01

Resumo em inglês An analytical procedure for determination of estriol, 17β-estradiol, estrone and 17α-ethinylestradiol in drinking water is presented. The method employs solid phase extraction (SPE) and sample dechlorination as cleanup procedures, followed by HPLC-DAD analysis. Validation was carried out using RE No. 899/2003 guidelines established by the Agência Nacional de Vigilância Sanitária (National Agency of Sanitary Surveillance, Brazil), with some adaptations. The st (mais) atistically evaluated results have shown that the method is selective, precise (0,06% to 19,40% CV) and accurate (91,52% to 109,41% average recoveries). The developed method was applied to the analysis of these contaminants in drinking water from São Luís, MA.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

56

Remoção temporária de bezerros em dois momentos do protocolo de sincronização da ovulação GnRH-PGF2α-BE em vacas Nelore pós-parto/ Temporary weaning of calves at two different times of the GnRH-PGF2α-EB synchronization protocol for ovulation in post-partum Nelore cows

Vasconcelos, J.L.M.; Vilela, E.R.; Sá Filho, O.G.
2009-02-01

Resumo em português Os efeitos da remoção temporária de bezerros (RB) sobre características foliculares e taxas de ovulação e de prenhez de vacas Nelore foram avaliados em dois experimentos quando da inseminação artificial em tempo fixo (IATF), utilizando-se um protocolo à base de GnRH-PGF2α-BE. No experimento 1, 139 vacas Nelore, lactantes, cíclicas ou acíclicas, receberam um protocolo hormonal envolvendo a aplicação de 100±g de análogo GnRH no dia zero (D0-GnRH), 25mg d (mais) e PGF2α no dia 7 (D7-PGF2α) e 1,0mg de benzoato de estradiol no dia 8 (D8-BE). Os animais foram aleatoriamente distribuídos para serem submetidas ou não à RB (48 horas) antes da aplicação de GnRH (RB1) ou após a aplicação de PGF2α (RB2). Avaliaram-se o diâmetro folicular (DF) nos dias 0 (D0) e 9 (D9) do protocolo e as taxas de ovulação (T0), advindas dos tratamentos. As vacas acíclicas que receberam RB1 apresentaram maiores DF no D0 (P Resumo em inglês The effects of temporary weaning (TW) on follicular characteristics and ovulation and pregnancy rates were evaluated in Nelore cows submitted to a fixed-time artificial insemination (TAI) protocol using GnRH-PGF2α-EB. In Experiment 1, 139 cycling or non-cycling suckling Nelore cows received a hormonal protocol based on administration of 100±g of GnRH analog on day zero (D0-GnRH), 25mg of PGF2α on day seven (D7-PGF2α) and 1.0mg of estradiol benzoate on day (mais) eight (D8-BE). Cows were randomly assigned to receive or not TW (48 hours) before GnRH (TW1) or after PGF2α (TW2). Follicular diameter (FD) on days zero (D0) and nine (D9) of the protocol and ovulation rates were evaluated. Noncycling cows that received TW1 had larger FD on D0 (P

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

57

Comportamento das reservas de glicogênio no músculo desnervado de ratas tratadas com diferentes doses de estrógeno/ Glycogen reserve behavior in denervated muscles of female rats treated with different estrogen doses

Severi, MTM; Silva, CA; Parizotto, NA
2009-04-01

Resumo em português OBJETIVO: Avaliar a ação estrogênica sobre o perfil glicogênico do músculo esquelético desnervado de ratas. MÉTODOS: Os animais foram divididos em seis grupos experimentais (n=6): controle; desnervado durante 15 dias; desnervado tratado com estrógeno na concentração de 20µg/peso/dia; desnervado tratado com estrógeno na concentração de 40µg/peso/dia; desnervado tratado com estrógeno na concentração de 80µg/peso/dia e desnervado tratado com estrógeno na (mais) concentração de 160µg/peso/dia. Os animais foram tratados com a substância cipionato de estradiol durante 15 dias. As análises realizadas foram: conteúdo de glicogênio dos músculos sóleo, gastrocnêmio branco e gastrocnêmio vermelho (misto), realizadas por meio do método do fenol sulfúrico, além do peso corporal e do músculo sóleo. A análise estatística incluiu ANOVA e teste post-hoc de Tukey (p Resumo em inglês OBJECTIVE: To evaluate the action of estrogen on the glycogen profile of denervated skeletal muscle in female rats. METHODS: The animals were divided into six experimental groups (n=6): control; denervated for 15 days; denervated and treated with estrogen at a concentration of 20µg/weight/day; denervated and treated with estrogen at a concentration of 40µg/weight/day; denervated and treated with estrogen at a concentration of 80µg/weight/day; and denervated and treated (mais) with estrogen at a concentration of 160µg/weight/day. The animals were treated with estradiol cypionate for 15 days. The following analyses were carried out: glycogen content of the soleus, white gastrocnemius and red (mixed) gastrocnemius, by means of the phenol-sulfuric acid method as well as body weight and soleus muscle weight. The statistical analysis included ANOVA and the post-hoc Tukey test (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

58

Influência do ciclo estral sobre a sensibilidade da resposta cronotrópica à norepinefrina em ratas submetidas a estresse agudo/ Influence of estrous cycle on the sensitivity of cronotropic answer to norepinephrine in rats submitted to acute stress

Tanno, Ana Paula; Bianchi, Fábio José; Marcondes, Fernanda Klein
2002-03-01

Resumo em português O estresse pode alterar a sensibilidade da resposta cronotrópica às catecolaminas em vários tecidos. O objetivo deste estudo foi avaliar a sensibilidade à norepinefrina (NE) em átrios direitos de ratas submetidas ao estresse agudo por natação nas fases de estro e proestro. Ratas Wistar em estro ou proestro foram submetidas a uma sessão de 50 min de natação, após a qual foram anestesiadas e sacrifícadas. Os átrios direitos destes animais e de ratas controle fo (mais) ram isolados para obtenção de curvas concentração-efeito à NE antes e após o bloqueio dos sistemas de metabolização das catecolaminas (fenoxibenzamina + estradiol). Os dados foram analisados por ANOVA ou teste t de Student. Não houve diferenças de sensibilidade à NE entre as fases de estro e proestro nos tecidos isolados de animais controle (p>0,05). No proestro, a natação induziu supersensibilidade à NE (p Resumo em inglês Stress may change the response to catecholamines in many tissues. The aim of this study was to investigate the influence of the estrous cycle on the sensitivity to norepinephrine in right atria from female rats submitted to a single swimming session. Wistar female rats were submitted to one swimming session at estrus or proestrus. Immediately after the stress session, the animal was sacrificed and its right atria set up for isometric recording of spontaneous beating. Conc (mais) entration-effect curves to norepinephrine were obtained before and after inhibition of uptake1 (phenoxibenzamine) and uptake2 (estradiol). Swimming stress did not change the sensitivity to noradrenaline in right atria from rats at estrus. However, at proestrus swimming induced supersensitivity to norepinephrine (pD2 control: 7.14 ± 0.03 vs. pD2 swimming: 7.55 ± 0.04; p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

59

A influência do ciclo menstrual na flexibilidade em praticantes de ginástica de academia/ The influence of the menstrual cycle on the flexibility in practitioners of gymnastics at fitness centers/ La influencia del ciclo menstrual sobre la flexibilidad en practicantes de gimnasia de academia

Melegario, Solange Mattos; Simão, Roberto; Vale, Rodrigo G.S.; Batista, Luiz Alberto; Novaes, Jefferson S.
2006-06-01

Resumo em português Este estudo teve por objetivo investigar se existem diferenças no grau de flexibilidade nas fases do ciclo menstrual de mulheres adultas jovens praticantes de ginástica de academia. A amostra intencional foi composta de 20 mulheres, com idade de 18 a 35 anos (25,8 ± 6,06), com o ciclo menstrual regular (28 até 32 dias) e que não faziam uso de anticoncepcional oral. Dados referentes ao ciclo menstrual e atividade física habitual foram obtidos através da aplicação (mais) de um questionário. A flexibilidade foi aferida através da goniometria, utilizando-se oito movimentos, em três fases do ciclo menstrual. Os sujeitos foram submetidos a um teste hormonal, em que foram verificadas as taxas de estrona, estradiol e progesterona. O tratamento estatístico foi feito através de análise descritiva e inferencial (teste de Kolmogorov-Smirnov e ANOVA). Os resultados encontrados demonstraram que não houve diferença significativa (p Resumo em espanhol Este estudio ha tenido por objetivo investigar si existen diferencias en el grado de flexibilidad en las fases del ciclo menstrual de mujeres adultas jóvenes practicantes de gimnasia de academia. La muestra intencional fue compuesta de 20 mujeres, con edades entre 18 a 35 años (25,8 ± 6,06), con ciclo menstrual regular (28 a 32 días) y que no hacían uso de anticonceptivo oral. Datos referentes al ciclo menstrual y actividad física habitual fueron obtenidos a través (mais) de una encuesta. La flexibilidad fue medida a través de la goniometría, utilizándose ocho movimientos, en tres fases del ciclo menstrual. Los individuos fueron sometidos a un test hormonal, en donde se verificaron la tasa de estrona, estradiol y progesterona. El tratamiento estadístico fue hecho a través del análisis descriptivo y de inferencia (test de Kolmogorov-Smirnov y ANOVA). Los resultados encontrados mostraron que no hubo diferencia significativa (p Resumo em inglês This study aims to verify if there are differences in the degree of flexibility in the phases of the menstrual cycle of adult young women who practice gymnastics at fitness centers. A sample of 20 adult women aged between 18 and 35 years (25.8 ± 6.06) was studied; they had regular menstrual cycle (28 up to 32 days) and were not taking oral contraceptives. Information concerning the menstrual cycle and routine physical activity was obtained through a questionnaire. The fl (mais) exibility was evaluated through the goniometry, using eight movements, in three phases of the menstrual cycle. The subjects were submitted to a hormonal test, where the estrone, estradiol and progesterone levels were verified. The statistics treatment was conducted through descriptive and inferential analysis; Kolmogorov-Smirnov's test and ANOVA were used to verify hypothesis. The results demonstrated that no significant differences (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

60

Avaliação da inibição do eixo neuroendócrino com contraceptivo oral de baixa dosagem/ Evaluation of neuroendocrine axis inhibition with a low-dose oral contraceptive

Ferreira, Dalton; Medeiros, Sebastião Freitas de
2004-07-01

Resumo em português OBJETIVO: avaliar as variações dos hormônios folículo-estimulante (FSH) e luteinizante (LH) na semana de pausa em usuárias de anticoncepcional hormonal oral contendo 20 mg de etinilestradiol combinado com 75 mg de gestodene. MÉTODOS: foram incluídas 31 mulheres, com idade entre 17 e 36 anos, média de 24,5 anos; 19% eram adolescentes. FSH, LH, prolactina (PRL) e estradiol (E2) foram medidos por imunoquimioluminescência em um dos últimos quatro dias de ingestão d (mais) o comprimido de uma cartela de 21 e no 7º dia de pausa entre duas cartelas. Os parâmetros hormonais foram comparados pelo teste t de Student para amostras pareadas. Fez-se correlação entre os níveis de hormônios e dados antropométricos por regressão linear. Valores de p £ 0,05 foram considerados significantes. RESULTADOS: setenta e um porcento das mulheres usavam o anticoncepcional pela primeira vez. As concentrações de FSH aumentaram de 1,3 mUI/ml nos últimos dias da cartela para 5,7 mUI/ml no 7º dia de pausa. O LH aumentou de 0,8 mUI/ml para 4,3 mUI/ml neste mesmo período. O aumento de E2 foi de 20,2 para 28,0 pg/ml. Os níveis de PRL diminuíram de 12,4 para 10,2 ng/ml. Não houve associação entre as variações das gonadotrofinas com parâmetros antropométricos em mulheres com índice de massa corpórea Resumo em inglês OBJECTIVE: to evaluate serum levels of follicle-stimulating hormone (FSH) and luteinizing hormone (LH) in the pill-free interval of a combined oral contraceptive containing 20 mg of ethynylestradiol and 75 mg of gestodene. METHODS: thirty-one women from 17 to 36 years old, mean age of 24.5 years old, 19% adolescents, were included. FSH, LH, prolactin (PRL) and estradiol (E2) levels were measured by immunochemoluminescence. Both FSH and LH levels were measured within the l (mais) ast four days of pill intake and on the 7th day of the pill-free interval between two cycles. Hormonal levels were compared by the Student t-test. Comparisons between hormonal and anthropometric data were made by linear regression; values of p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

61

Ensaio clínico placebo-controlado com isoflavonas da soja para sintomas depressivos em mulheres no climatério/ Placebo-controlled clinical trial with soy isoflavones for depressive symptoms in climacteric women

Sousa, Rilva Lopes de; Filizola, Rosália Gouveia; Diniz, Margareth de Fátima Formiga Melo; Sousa, Eduardo Sérgio Soares; Moraes, João Leonardo Ribeiro de
2006-02-01

Resumo em português OBJETIVOS: avaliar a eficácia do uso de isoflavonas da soja no tratamento de sintomas depressivos em mulheres com síndrome climatérica. MÉTODOS: estudo experimental placebo-controlado, randomizado e duplo-cego, com 84 pacientes climatéricas atendidas ambulatorialmente no Hospital Universitário Lauro Wanderley, em João Pessoa (PB). Na avaliação de sintomas depressivos empregou-se o Questionário de Auto-avaliação da Escala de Hamilton para Depressão (QAEH-D) na (mais) s visitas pré-tratamento (VT1) e na 8ª (VT2) e na 16ª (VT3) semana pós-tratamento. O grupo experimental (GExp) recebeu extrato de isoflavonas da soja, 120 mg por dia, e o controle (GCont), placebo. A comparação dos escores do QAEH-D entre os grupos em VT1, VT2 e VT3 constituiu a medida primária de eficácia (teste t, p0,05). De VT1 para VT3, evidenciou-se diferença estatisticamente significativa de 8,9% na redução dos escores entre os grupos (p=0,03). Não houve correlação da redução dos sintomas depressivos com resposta dos sintomas vasomotores (p>0,05). Houve redução das concentrações de FSH apenas no GExp (p=0,02), sem alterações do estradiol. Não ocorreram eventos adversos clinicamente relevantes. CONCLUSÕES: o efeito do extrato de isoflavonas foi superior ao do placebo, porém de pequena magnitude e apenas após 8 semanas de tratamento. Este pequeno efeito atribuído ao tratamento experimental, de boa tolerabilidade, poderá beneficiar pacientes que têm efeitos colaterais aos estrógenos ou que preferem não usar estes hormônios. Resumo em inglês PURPOSE: to evaluate the efficacy of the use of isoflavones in the treatment of depressive symptoms in climacteric women. METHODS: placebo-controlled, randomized double-blind experimental study with 84 climacteric women who were assisted at the Lauro Wanderley University Hospital Ambulatory, in João Pessoa, Paraíba, Brazil. In the evaluation of the depressive symptoms the Self-evaluation questionnare of Hamilton's rating scale for depresion (QAEH-D) was used in the pret (mais) reatment visit (VT1), and in the 8th (VT2) and 16th (VT3) week after treatment. The experimental group (GExp) received soy extract with isoflavones, 120 mg per day, and the control group (GCont), placebo. The comparison of the scores of the QAEH-D between the VT1, VT2 and VT3 groups constituted the primary measure of efficacy (t test, p0.05). From VT1 to VT3, there was a significant difference (8.9%) in the reduction of the scores between GExp and GCont (p=0.03). There was no correlation between the reduction of the depressive symptoms and alterations of the vasomotor symptoms (p>0.05). There was a reduction of FSH concentrations only in GExp (p=0.02), without estradiol modifications. Side effects were not clinically relevant. CONCLUSIONS: the effect of soy isoflavones was superior to the placebo, however, of small magnitude and only identified after 8 weeks of treatment. This small effect attributed to the experimental treatment, of good tolerability, may benefit patients who have side effects due to estradiol, or those who prefer not to use hormones.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

62

Estrógenos em água: otimização da extração em fase sólida utilizando ferramentas quimiométricas/ Estrogens in water: optimization of solid phase extraction by chemometric tools

Girotto, G.; Nogueira, K. L.; Moura, J. A.; Souza, J. B.; Giacometti, L. L.; Marchi, M. R.R.; Tognolli, J. O.
2007-01-01

Resumo em português Muitos métodos analíticos estão sendo desenvolvidos visando à determinação de contaminantes orgânicos, especialmente alteradores endócrinos. Tais métodos baseiam-se geralmente na extração em fase sólida (SPE) seguida por determinação cromatográfica (CG ou HPLC). No presente trabalho utilizou-se ferramentas quimiométricas no processo de SPE para avaliar os principais fatores que influenciam tal processo e as interações entre os mesmos. Foram analisadas ma (mais) trizes de água subterrânea fortificada com hormônios (17 b estradiol, estrona e 17 b etinilestradiol) e a determinação analítica foi feita por HPLC/Fluorescência. Um planejamento fatorial completo foi utilizado. Os fatores escolhidos incluíram: condicionamento da fase sólida, concentração dos analitos, volume da amostra e solvente de eluição. As melhores condições obtidas foram: 500 mL da amostra, condicionamento da fase sólida (C18) com acetona (4mL), metanol (6 mL) e água pH 3(10 mL), e eluição dos analitos com 4 mL de acetona. Resumo em inglês Several analytical methods have been proposed for organic pollutants determination in water, specially endocrine disrupters. These methods are frequently based in solid phase extraction (SPE) followed by chromatographic determination (GC or HPLC). In this work it was used chemometric tools on experimental design and experimental data treatment to evaluate the principal factors in SPE process and their interactions. It was used water matrices fortified with hormones (17 b (mais) estradiol, estrone and 17 b ethinylestradiol) and HPLC/Fluorescence did analytical determination. It was used a factorial complete design. The choosed factors included: solid phase type, analytes concentration, sample volumen, eluent composition, analytes concentration and solvents to solid phase conditioning. The best condition obtained in this initial procedure included: 500 mL sample, conditioning SPE cartridge with acetone (4mL), methanol (6 mL) and water pH 3(10 mL), and analytes elution with acetone.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

63

Resposta ovariana de cabras submetidas a implantes de progesterona seguidos de aplicações de gonadotrofina coriônica equina/ Ovarian response of goats submitted to implants of progesterone followed by administration of equine corionic gonadotrophin

Uribe-Velásquez, Luis Fernando; Souza, Maria Inês Lenz; Osorio, Jose Henry
2010-06-01

Resumo em português Objetivou-se comparar os efeitos de diferentes doses de gonadotrofina coriônica equina (eCG) na dinâmica folicular e nas concentrações hormonais em cabras alpinas. Durante a estação reprodutiva, as cabras foram submetidas à sincronização do estro e da ovulação com um dispositivo de progesterona por 14 dias. As cabras (n=24) foram divididas aleatoriamente, em quatro grupos de seis e, no dia da remoção do dispositivo, receberam 0 (controle), 200, 300 e 400 UI d (mais) e eCG. O desenvolvimento folicular foi observado via ultrassonografia um dia antes da administração da eCG até a ovulação seguinte. Determinaram-se diariamente as concentrações plasmáticas de estradiol e progesterona por radioimunoensaio. Todos os animais tratados manifestaram estro. Observaram-se ciclos estrais com três e quatro ondas de crescimento folicular. O tamanho do maior folículo nos animais controle na terceira onda (5,5 ± 0,50 mm) foi menor que naqueles tratados com 300 UI de eCG (7,17 ± 0,35 mm). A aplicação de gonadotrofina aumentou o número de folículos pequenos e médios em relação ao grupo controle, uma vez que o número médio de corpos lúteos foi maior nas fêmeas tratadas com 400 UI (4,27 ± 0,23) em comparação àquelas tratadas com 200 UI (1,95 ± 0,19). A concentração plasmática de progesterona e estradiol diferiu entre os grupos experimentais. A combinação de progestágenos e eCG é uma alternativa adequada para a sincronização do estro e suporta o desenvolvimento de novos protocolos de técnicas reprodutivas, como a superovulação e a transferência de embriões em cabras. Resumo em inglês The objective of the present study was to compare the effect of different dosages of equine chorionic gonadotrophin (eCG) on the follicular dynamics and hormonal concentrations in Alpine goats. During the breeding season, the goats were submitted to estrous and ovulation synchronization with a device containing progesterone for 14 days. Female goats (n=24) were divided at random into four groups of 6 animals each. On the day of dispositive removal, the animals received 0 (mais) (Control), 200, 300 and 400 UI of eCG. Follicular development was observed by ultrasonography one day prior to administration of eCG until next ovulation. The plasma estradiol (E2) and progesterone (P4) concentrations were daily determined using RIA. All treated animals showed estrous. Estrous cycle with three and four waves of follicular growth were observed. Size of the largest follicle was smaller in control group animals of the third wave (5.5 ± 0.50 mm) when compared to those treated with 300 UI of eCG (7.17 ± 0.35 mm). Gonadotrophin increased the number of small and medium follicles considering the control group because the average number of corpora lutea were higher in 400 UI (4.27 ± 0.23) females than those treated with 200 UI (1.95 ± 0.19). Plasma concentrations of progesterone and stradiol showed differences among experimental groups. Combinations among progesterones and eCG is an adequate alternative for estrus synchronization and support the development of new protocols for reproduction techniques as superovulation and embryo transfer in goats.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

64

Puberdade precoce associada a tumor misto ovariano (células germinativas- estroma-cordão sexual): aspectos clínicos, diagnósticos e manejo de um caso/ Granulosa-stromal tumor of the ovary: a case of mixed germ cell-cord stromal tumor of fhe ovary with endocrinological considerations

Paula, Leila C.P. de; Zen, Vanessa L.; Czepielewski, Mauro A.
2005-10-01

Resumo em português Os tumores de estroma ovariano são responsáveis por 5 a 8% dos tumores ovarianos. Sua manifestação clínica inicial mais comum em meninas pré-puberais é o desenvolvimento de puberdade precoce. Neste artigo discutimos o caso de uma menina de 7 anos e 2 meses com tumor de estroma ovariano do tipo misto - cordões-sexuais-células germinativas -, cuja manifestação inicial foi puberdade precoce isossexual, de evolução rápida e progressiva. Os níveis séricos de te (mais) stosterona, estradiol e 17alfaOH-progesterona encontravam-se elevados. A ecografia pélvica-abdominal demonstrou massa anexal direita. Salpingo-ooforectomia unilateral foi realizada com completa ressecção tumoral. A paciente encontra-se bem 7 anos após a cirurgia com crescimento e desenvolvimento puberal normal, sem evidência de recidiva tumoral. São revistas as principais manifestações clínicas dos tumores ovarianos, sua classificação e o estadiamento dos tumores de estroma ovariano/cordão sexual, seu seguimento empregando diversos marcadores tumorais e hormonais. Finalmente é analisado o tratamento e prognóstico destes pacientes. Resumo em inglês Granulosa-stromal tumors comprise 5 to 8% of all primary ovarian neoplasms. The first clinical manifestation is precocious puberty in most prepuberal patients. We report a case of mixed germ cell-cord stromal tumor of ovary in a 7.2 years old girl, who presented with isosexual pseudo-precocious puberty of progressive outcome. Serum testosterone, estradiol and 17alphaOH-progesterone levels were increased. Abdominal-pelvic ultrasound revealed a right ovarian mass. Unilatera (mais) l salpingo-oophorectomy was performed with complete resection of the tumor. The patient is well 7 years after surgery with normal pubertal and growth development and no signs of tumor relapse. We review the clinical manifestations of ovarian tumors, classification and staging of sex cord-stromal tumors, follow-up, tumor markers, treatment and prognosis.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

65

Perfil hormonal sexual de mulheres em programa crônico de diálise em tratamento com eritropoetina humana recombinante/ Sex hormones in women on dialysis

Dal Maso, Rosina Conceição Graçaplena; Cavagna Neto, Mário; Yu, Luis; Juliano, Yara; Novo, Neil Ferreira; Cury, Maria Cristina; Bogossian, Miguel
2003-01-01

Resumo em português A IRC (insuficiência renal crônica) terminal é acompanhada por alterações sistêmicas, inclusive do eixo hipotálamo-hipofisário-gonadal. Após o aparecimento da EPO (eritropoetina humana recombinante), surgiram relatos de melhora da disfunção sexual em homens, havendo relativa escassez de dados sobre dosagens hormonais e função sexual das mulheres. No Brasil, há poucos dados sobre o perfil hormonal de mulheres em programa crônico de diálise. OBJETIVOS: Avali (mais) ação e comparação do perfil hormonal sexual, através das dosagens de FSH (hormônio folículo estimulante), LH (hormônio luteinizante), PRL (prolactina) e E2 (estradiol) de mulheres em programa crônico de diálise, sob terapêutica com EPO. MÉTODOS: Foram avaliadas 47 mulheres (uma em diálise peritoneal intermitente, quatro em diálise peritoneal ambulatorial contínua e 42 em hemodiálise), subdivididas em três grupos: (1) Grupo I, de mulheres com menos de 48 anos de idade e menstruando regularmente; (2) Grupo II, de mulheres com menos de 48 anos de idade e amenorreicas; (3) Grupo III, de mulheres com mais de 48 anos de idade e amenorreicas. Os grupos foram comparados entre si através do teste de Mann-Whitney para duas amostras independentes. RESULTADOS: Todos os grupos mostraram valores normais das dosagens séricas de FSH, LH e E2, e não houve diferença estatisticamente significante nos níveis desses hormônios entre as mulheres que menstruam e as amenorreicas com idade inferior a 48 anos. Os níveis de PRL encontravam-se acima da normalidade em todos os grupos, independentemente da idade e do padrão menstrual, não havendo diferenças estatísticas significantes entre os grupos. As pacientes do grupo III apresentaram perfis hormonais compatíveis com a menopausa, ou seja, níveis séricos de FSH e LH elevados e de E2 diminuídos. Resumo em inglês OBJECTIVE: The end stage renal disease has accompaniments in body systems, including hormonal changes. The present study was designed to evaluate the pattern of follicle stimulating hormone (FSH), luteinizing hormone (LH), prolactin (PRL) and estradiol (E2) in 47 women with end stage renal disease (ESRD), on regular dialysis and receiving recombinant human erythropoietin (r-HuEPO). METHODS: One patient was on intermitent peritoneal dialysis, 4 on continuous ambulatory per (mais) itoneal dialysis and 42 on maintenance haemodialysis. They were divided into: Group I consisted of 10 women with regular menses, aged lesser than 48 years; Group II consisted of 15 women with amenorrhea, aged lesser than 48 years and; Group III, consisted of 22 women with amenorrhea, aged 48 years or more. Levels of FSH, LH, PRL e E2 were obtained by ELISA. RESULTS: All groups showed FSH, LH and E2 levels in the normal range for normal women without renal failure, and there was no statistical significance in the levels of these hormones between women with regular menses or women with amenorrhea aged lesser than 48 years. The serum concentrations of PRL were above the normal range in all groups. The patients aged 48 or more showed hormonal profile consistent with post-menopausal (i.e. high FSH, high LH and low estradiol). CONCLUSIONS: We conclude that ovarian function is intact on ESRD and we have to search for other causes for amenorrhea in women that do not have na abnormal hormonal sex profile.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

66

Influência da idade e do diabetes sobre esteróides sexuais e SHBG em homens/ Influence of age and diabetes on sex steroids and SHBG in men

Bahia, Luciana; Gomes, Marília de Brito
2003-06-01

Resumo em português Para analisar a influência de fatores clínicos, demográficos e laboratoriais sobre os níveis de esteróides sexuais e SHBG, estudamos 28 homens com diabetes tipo 2 (DM2) e 27 não-diabéticos, nos quais foram medidos o índice de massa corporal (IMC), a relação cintura quadril (RCQ) e a circunferência da cintura. Foram dosados: glicose, hemoglobina glicada, insulina, peptídeo C, estradiol, testosterona e SHBG. O índice de testosterona livre (ITL) foi calculado di (mais) vidindo-se o valor da testosterona total (TT) pelo valor da SHBG. Utilizamos o índice HOMA-R como indicativo de resistência insulínica. Observamos que os diabéticos apresentavam HOMA-R mais elevado do que os não-diabéticos (4,7±2,7 vs 2,75±1,6; p= 0,04), tendência a menores níveis de TT (3400 [1829-7000] vs. 4267 [2097-7074]pg/ml; p= 0,07) e menor ITL (81,1 [46,3-200,1] vs. 96,1 [31,9-176,7]; p= 0,02). Na análise de regressão linear, a idade foi a única variável que influenciou o ITL (r= 0,34, r²= 0,12; p= 0,01) e o índice HOMA-R (r= 0,54, r²= -0,29; p= 0,0005) e a idade (r= 0,50, r²= 0,18; p= 0,0004) influenciaram a SHBG. Concluimos que o DM foi um dos fatores determinantes de menores níveis de TT e livre em um grupo de homens pareados para idade e adiposidade, porém a idade foi o fator mais importante em homens com ou sem DM. Resumo em inglês To study the role of clinical, demographic and laboratory factors on the levels of sex steroids, we studied 28 men with type 2 diabetes (DM2) and 27 non-diabetic controls. Body mass index (BMI), waist size and waist-hip ratio (WHR) were measured in all, as well as, glucose, hemoglobin A1c, insulin, peptide C, estradiol, testosterone, and SHBG. The free testosterone index (FTI) was calculated by dividing total testosterone (TT) by SHBG. The HOMA-R index was used as a measu (mais) re of insulin resistance. We found that diabetics had a higher HOMA-R than non-diabetics (4.7±2.7 vs. 2.75±1.6; p= 0.04), a tendency toward lower levels of TT (3400 [1829-7000] vs. 4267 [2097-7074]pg/ml; p= 0.07) and lower FTI (81.1 [46.3-200.1] vs. 96.1 [31.9-176.7]; p= 0.02). Linear regression analysis showed that age was the only variable that affected FTI (r= 0.34, r²= 0.12; p= 0.01) and that HOMA-R (r= 0.54, r²= -0.29; p= 0.0005) and age (r= 0.50, r²= 0.18; p= 0.0004) influenced SHBG. We conclude that diabetes is partially responsible for lower levels of total and free testosterone in men matched for age and degree of body fat, but age was the most important determinant of lower level of androgens in men with and without diabetes.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

67

Xenoestrogênios: o exemplo do bisfenol-A

Goloubkova, Tatiana; Spritzer, Poli Mara
2000-08-01

Resumo em português Evidências acumuladas indicam que a saúde dos seres humanos, animais e espécies selvagens pode sofrer conseqüências adversas da exposição a produtos químicos presentes no meio ambiente e que interagem com o sistema endócrino, tais como bifenilas policloradas, dioxinas, estrogênios de ocorrência natural e sintéticos. Por outro lado, permanecem incertezas científicas com respeito aos dados relatados e, também, quanto à hipótese de haver níveis suficientemen (mais) te elevados de exposição a estes agentes, a ponto de exercer efeito estrogênico generalizado sobre a população. Este trabalho revisa os principais tópicos relacionados a um dos xenoestrogênios que vem sendo mais recentemente estudado: o Bisfenol A (BFA), um monômero de plástico poli-carbonato, com pouca homologia estrutural com o estradiol (E2) mas semelhante ao dietilestilbestrol (DES), hexestriol e componente bisfenólico do tamoxifeno. O presente trabalho comenta e analisa criticamente os efeitos do BFA sobre o trato reprodutivo e função lactotrófica em animais de experimentação, à luz das informações disponíveis e experiência do grupo nesta área, e recomenda algumas necessidades de pesquisa. Resumo em inglês Some evidences indicate that humans and domestic and wildlife species might suffer adverse consequences from exposure to environmental chemicals that interact with the endocrine system, including polychlorinated biphenyls, dioxins, synthetic and naturally occurring plant estrogens. However, considerable scientific uncertainty remains regarding the causes of these reported effects and whether sufficiently high levels of endocrine-disrupting chemicals exist in the ambient e (mais) nvironment to exert adverse effects on the general population. This review summarizes the principal issues related to bisphenol A, an environmental endocrine disrupting chemical with estrogen activity. Bisphenol A is a monomer of plastics and has little structural homology with estradiol, sharing similarity with synthetic estrogens such as diethylstilbestrol and with the bisphenolic component of tamoxifen. In the light of available information and our laboratory experience in this field of research, this work comments and critically analyses the effects of BPA on the reproductive tract and lactotroph function in several rat strains, and also offers some recommendations for additional research.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

68

Efeitos da hiperprolactinemia sobre o útero de camundongos no proestro/ Hyperprolactinemia effects on the female mice uterus during proestrous

Gomes, Regina Célia Teixeira; Oliveira, Patrícia Bedesco de; Rossi, Alexandre Guilherme Zabeu; Baracat, Maria Cândida Pinheiro; Simões, Ricardo Santos; Baracat, Edmund Chada; Junior, José Maria Soares
2009-08-01

Resumo em português OBJETIVO: avaliar o efeito da hiperprolactinemia induzida pela metoclopramida sobre o endométrio e miométrio de camundongos fêmeas na fase de proestro. MÉTODOS: 24 camundongos fêmeas foram divididas aleatoriamente em dois grupos: GCtr/controle e GExp/tratadas com metoclopramida (6,7 µg/g por dia). Após 50 dias, os animais foram sacrificados na fase de proestro, e o sangue foi coletado para determinação dos níveis de estradiol, progesterona e prolactina. Os corno (mais) s uterinos foram removidos e fixados em formol a 10%; foram, então, processados para inclusão em parafina. Cortes de 4 µm foram corados pela hematoxilina-eosina (H/E). Na análise morfológica, foi utilizado microscópio de luz, da marca Carl Zeiss, com objetivas variando de 4 a 400 X, para caracterização de cada corte histológico. Na análise morfométrica, foi avaliada a espessura do epitélio superficial, da lâmina própria e do miométrio, com auxílio de um analisador de imagem (AxionVision, Carl Zeiss) acoplado ao microscópio de luz (Carl Zeiss). A análise estatística foi realizada pela ANOVA seguida pelo teste Wilcoxon. O valor de p foi considerado significante quando Resumo em inglês PURPOSE: to evaluate the effect of hyperprolactinemia induced by metoclopramide on the endometrium and myometrium of female mice in the proestrus phase. METHODS: 24 female mice were randomly divided in two groups: CtrG/control and ExpG/treated with metoclopramide (6.7 mg/g daily). After 50 days, the animals were sacrificed in the proestrus phase, and the blood was collected to determine the levels of estradiol, progesterone and prolactin. The uterine horns were removed, f (mais) ixed in 10% formaldehyde and processed before being included in paraffin. Slices of 4 µm were stained by hematoxylin and eosin (H/E). In the morphological analysis, a Carl Zeiss light microscope, with objectives varying from 4 to 400 X was used for each histological slice characterization. In the morphometrical analysis, the superficial epithelium, the lamina propria and the myometrium thickness were evaluated, with the help of an image analyzer (AxionVision - Carl Zeiss) attached to the light microscope (Carl Zeiss). The statistical analysis was done by ANOVA, followed by the Wilcoxon test. P-value was considered as significant, when

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

69

Sistemas de inseminação artificial em dois dias com observação de estro ou em tempo fixo para vacas de corte amamentando/ Artificial insemination systems within two days of estrus detection or at fixed time for suckled beef cows

Siqueira, Lucas Carvalho; Oliveira, João Francisco Coelho de; Loguércio, Rosane da Silveira; Löf, Henrique Kurtz; Gonçalves, Paulo Bayard Dias
2008-04-01

Resumo em português O objetivo do presente experimento foi investigar se a realização exclusiva da inseminação artificial em tempo fixo (IATF), empregando como indutor da ovulação o benzoato de estradiol (BE), proporciona taxas de prenhez semelhantes a uma associação de IA convencional e IATF com GnRH, em vacas de corte no pós-parto. Duzentos e cinqüenta vacas amamentado receberam um pessário vaginal contendo 250mg de acetato de medroxi-progesterona (MAP) e uma injeção intramusc (mais) ular (IM) de 5mg de BE no dia 0. O pessário vaginal permaneceu por sete dias. No dia 6, foram aplicadas 400UI de gonadotrofina coriônica eqüina por via IM e 5mg de análogo de prostaglandina na submucosa vulvar, realizando nesse momento o desmame por 96h. Após a retirada dos pessários (dia 7), as vacas foram distribuídas em dois grupos. No grupo BioRep (n=150), as fêmeas foram observadas duas vezes por dia para detecção de estro por 48h e inseminadas 12h após sua manifestação. Os animais que não manifestaram estro nesse período receberam uma injeção IM de 100mg de GnRH, sendo submetidas à IATF, 16 a 18h após. No grupo BE (n=100), as vacas receberam uma injeção de 1mg de BE IM no dia 8 e foram inseminadas em tempo fixo no dia 9. A porcentagem de prenhez no grupo BioRep (54,7%) foi maior (P Resumo em inglês This experiment was aimed at comparing two estrus induction protocols for cows in post partum period, using either GnRH and two-day artificial insemination (AI) or estradiol benzoate (EB) and fixed-time artificial insemination (TAI). A total of 250 suckled beef cows received a vaginal device containing 250mg of medroxyprogesterone acetate (MPA) and an injection of 5mg of EB intramuscularly (IM) on day 0. The vaginal device was removed on day 7. On day 6, cows were injecte (mais) d with 400IU eCG (IM) and 5mg prostaglandin analog (into vulvar submucosa) and calves were removed for 96 hours (h). After removing the vaginal devices (day 7), cows were divided in two groups. In the BioRep group (n=150), estrus detection was carried out twice a day during 48h and the animals were inseminated 12h after detection. Cows which were not detected in estrus received 100mg of GnRH IM and were inseminated 16 to 18h later. In EB group, cows were injected IM with 1mg of EB on day 8 and were inseminated on day 9 without estrus detection. The pregnancy rate was higher (P

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

70

Pubarca precoce: estudo retrospectivo clínico e laboratorial

Borges, Maria F.; Paula, Fernanda; Nomeline, Maria B.; Tavares, Fernanda S.; Fonseca, Elvi R.; Ferreira, Beatriz P.; Mendonça, Berenice B.
2000-10-01

Resumo em português Analisaram-se 109 prontuários de pacientes atendidos no período de janeiro de 1990-2000, cujo diagnóstico era pubarca precoce, com o objetivo de se avaliar a etiologia e evolução destes pacientes. Os mesmos foram divididos em 4 grupos: G1, n=41 (35F/6M, idades entre 11 meses e 7anos e 11 meses, mediana: 7anos e 1 mês), nos quais foram dosados: 17-OH progesterona (17OHP), DHEA, DHEA-S, androstenediona, testosterona total e/ou livre, e feito teste de estímulo do LH e (mais) FSH com GnRH (Relisorm®, 100mig iv); no grupo G2, n=28 (20F/8M, idades entre 9meses e 8anos e 11 meses, mediana: 7anos e10meses), além dos exames mencionados, investigou-se a deficiência da 21-hidroxilase através da dosagem de 17OHP sob estímulo agudo com ACTH (Cortrosina®, 250mig iv), O grupo G3, n=23 (19F/4M, idades entre 1ano e 2meses e 8anos e 10meses, mediana: 7anos e 6meses), além dos exames anteriores, foi investigado para deficiências de 11 beta-hidroxilase e 3beta-hidroxi-esteróide desidrogenase pelas dosagens de 11-deoxicortisol, e relação DHEA/androstenediona, respectivamente. As dosagens de testosterona total e/ou livre, DHEA-S e estradiol (em meninas) foram feitas nos 3 grupos. No grupo G4, n=14 (12F/2M, idades entre 1ano e 1 mês e 8anos e 9meses, mediana: 6anos e 5meses) o diagnóstico foi feito apenas com dados clínicos. Três meninas (6meses, 2anos e 1 mês e 2anos e 7meses) foram consideradas à parte; tiveram puberdade precoce associada a hiperandrogenismo, como primeira manifestação de adenocarcinoma adrenal. A investigação demonstrou níveis muito elevados de DHEA-S e massas adrenais ressecadas posteriormente. Um grupo controle de 18 crianças normais pré-púberes (8F/10M) foi submetido ao teste agudo do ACTH. No estímulo com GnRH, um delta LH > ou = 7,0 foi considerado indicativo de resposta púbere. Andrógenos e estradiol foram dosados por RIE e kits comerciais DPC; LH e FSH foram dosados por métodos imunométricos. As respostas entre pacientes e grupo controle foram comparadas pelo teste de Mann-Whitney. Nos grupos G1, G2 e G3 apenas 4 pacientes responderam com um delta LH > ou = 7,0 e 2 evoluíram com puberdade precoce verdadeira. A resposta da 17OHP ao ACTH (G2 e G3, n=51) diagnosticou 2 casos de deficiência da 21-hidroxilase, forma não-clássica. Nos outros, as respostas não diferiram do grupo controle. Não houve acúmulo de outros precursores testados pelo ACTH no G3. Concluímos que uma minoria de crianças com adrenarca precoce evoluem para puberdade precoce ou têm hiperplasia adrenal congênita na forma não clássica, o que mostra que, após avaliação dos níveis de esteróides basais, o seguimento apenas clínico seria mais prático e econômico, deixando a realização de testes para quando houvesse algum dado inicial ou evolutivo que o indicasse. Resumo em inglês The records of 109 patients with premature pubarche, evaluated in the Pediatric Endocrinology Unit during January 1990-2000, were reviewed, aiming to study the etiology and outcome of this condition. They were divided in 4 groups: group 1, G1, n: 41, 6 boys, 35 girls, at ages ranging from 11 months to 7.11 years (median: 7.1ys). In this group, basal steroid levels (17-OH-progesterone, DHEA, DHEA-S, delta4- androstenedione, total and free testosterone), LH and FSH stimulat (mais) ed by acute GnRH test (100mug iv, Relisorm®) were determined. In a second group, G2, n: 28, 8 boys and 20 girls, at ages between 9 months and 8.11 ys (median: 7ys), besides G1 tests, 21-hydroxylase deficiency (CYP21A2) was investigated by the 17-OH-progesterone response to acute ACTH test (250mug iv, Cortrosyn®, basal and 60min.), A third group, G3, n: 23, 4 boys, 19 girls at ages between 1.2ys and 8.10ys (median: 7.6ys) underwent the same tests as formers groups, but in addition, the 11 beta-hydroxylase (CYP11B1) and 3beta-hydroxysteroid dehydrogenase (3betaHSD) deficiencies were ruled out according to 11-deoxycortisol level and the DHEA/delta4-androstenedione ratio respectively, during acute ACTH test. Plasma concentrations of total and free testosterone, DHEA-S and estradiol (in girls) were determined in the 3 groups. A fourth group, n: 14, 12 girls and 2 boys, at ages between 1.1y and 8.9ys (median: 6.5ys) had the diagnosis on a clinical basis only. Three girls aged 6 months, 2.1 years and 2.7 years were considered apart, they had premature pubarche and hyperandrogenic signs heralding an adrenal adenocarcinoma. Investigation showed increased DHEA-S level due to adrenal tumor. A control group of 18 pre-pubertal normal children (8 girls and 10 boys) underwent an acute ACTH test. During stimulation with GnRH an increment of 7mUI/ml (delta-LH) was considered suggestive of pubertal response. Androgens and estradiol levels were measured by RIA (kits from DPC; Los Angeles, California); LH and FSH were measured by immunometric methods. Statistical analysis used Mann-Whitney test. In groups 1, 2 and 3 only 4 patients responded to GnRH acute test with deltaLH > or = 7UI/ml and 2 of them developed true precocious puberty. The 17-OH-progesterone response to acute ACTH (G2 and G3, n: 51) underscored 2 cases of 21-hydroxylase deficiency. In group 3 there wasn't accumulation of other precursors after the acute ACTH stimulation. We observed that very few children with premature adrenarche developed precocious puberty or had congenital adrenal hyperplasia, suggesting that after ruling out adrenal tumors, clinical follow-up would be more practical, less expensive and that the tests would be performed when some evolutive clinical finding indicates.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

71

Pseudopuberdade Precoce Causada Por Tumor de Células da Granulosa Juvenil/ Pseudo-precocious Puberty Due to a Juvenile Granulosa Cell Tumor

Borges, Maria de Fátima; Lima, Marcus Aurelho de; Murta, Eddie Fernando C.; Dias, Débora Isis; Fonseca, Elvi Rojas; Ferreira, Beatriz Pires
2002-04-01

Resumo em português Descrevemos um caso de tumor ovariano das células da granulosa cuja manifestação inicial foi puberdade precoce isossexual, em criança de 7 anos e 4 meses, de evolução progressiva e rápida, associada a massa hipogástrica palpável. A avaliação hormonal demonstrou estradiol: 296pg/ml; 17alfaOH-progesterona: 20ng/ml; S-DHEA: 27µg/dl; betahCG: 0,66mUI/ml; testosterona: 120ng/dl; progesterona: 3,4ng/ml; LH: 0,5mUI/ml; e FSH: 0,01mUI/ml e não responsivos ao estímul (mais) o com o GnRH, (Relisorm®: 100µg iv). Exames de imagem confirmaram massa tumoral em ovário esquerdo. A paciente foi submetida à salpingo-ooforectomia esquerda com retirada completa do tumor que pesou 656g e mediu 14,5 x 10,0 x 7,0cm, restrito ao ovário e cujo exame histopatológico demonstrou tumor de células da granulosa juvenil. Durante a cirurgia amostras sangüíneas foram obtidas da veia ovariana ipsilateral ao tumor e as concentrações de esteróides foram estudadas. Níveis elevados de estradiol (969pg/ml), progesterona (15,8ng/ml), 17alfaOH-progesterona (34ng/ml) e testosterona (158ng/dl) foram encontrados. No pós-operatório observou-se rápida regressão das mamas, dos pêlos pubianos, com normalização das concentrações hormonais. Durante o seguimento, a paciente apresentou desenvolvimento puberal normal, e não há sinais de reincidência do tumor. Resumo em inglês We report a case of juvenile granulosa cell tumor of the ovary in a 7.4 years old girl, who presented isosexual pseudo-precocious puberty of progressive outcome and palpable hypogastric mass. Hormonal measurements showed: oestradiol: 296pg/ml; 17-alpha-OH-progesterone: 20ng/ml; DHEAS: 27µg/dl; betahCG: 0.66mIU/ml; testosterone: 120ng/dl; progesterone: 3.4ng/ml; LH: 0.5mIU/ml; and FSH: 0.01mIU/ml not responsive to GnRH test (Relisorm®: 100µg iv). Abdominal images confir (mais) med left ovarian mass. Unilateral salpingo-oophorectomy was performed with complete resection of a 656g and 14.5 x 10 x 7cm tumor restricted to the left ovary. The histologic analysis revealed a juvenile granulosa cell tumor. During the surgery blood from left ovary vein was obtained and steroids concentration were analyzed. Elevated levels of oestradiol (969pg/ml), progesterone (15.8ng/ml), 17-alpha-OH-progesterone (34ng/ml) and testosterone (158ng/dl) were found. Few days after the surgery, rapid regression of breast and pubic hair was observed, with return of steroid concentrations to the normal pre-pubertal levels. During 9 years of follow-up, normal pubertal development happened at an expected age, and no signs of tumor relapse were found.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

72

Ingestão excessiva de fitoestrógenos e telarca precoce: relato de caso com possível correlação/ High intake of phytoestrogens and precocious thelarche: case report with a possible correlation

Fortes, Érika M.; Malerba, Marta I.; Luchini, Paulo D.; Sugawara, Eduardo K.; Sumodjo, Larissa; Ribeiro Neto, Luciane M.; Verreschi, Ieda T.N.
2007-04-01

Resumo em português Telarca precoce, desenvolvimento mamário antes dos 8 anos de idade, apresenta dois picos de incidência, nos dois primeiros anos de vida e após os 6 anos de idade. Uma menina de 4,75 anos apresentou-se com telarca associada à ingestão excessiva de fitoestrógenos. O desenvolvimento puberal M2P1-2, os níveis hormonais e o US pélvico eram compatíveis com puberdade precoce periférica. Durante o seguimento, observou-se ingestão diária de alimentos baseados em soja ( (mais) > 40 mg fitoestrógenos/dia). Soja contém fitoestrógenos, principalmente genisteína e daidzeína. Embora menos potentes do que o estradiol, sua concentração pode ser 13.000 a 22.000 vezes maior em crianças alimentadas somente com fórmulas baseadas em soja. Os pais foram aconselhados a reduzir para uma vez na semana o seu fornecimento na dieta. O desenvolvimento puberal cessou em M2-3P1 e a paciente, com 8,66 anos, continua a desenvolver-se com idades óssea e cronológica equivalentes. Questões relacionadas à segurança alimentar, principalmente de alimentos baseados em soja, permanecem sem respostas precisas. Embora sejam conhecidas as etiologias da puberdade precoce não progressiva e da telarca prematura, neste caso esteve fortemente relacionada à ingestão excessiva de soja e de outros alimentos ricos em fitoestrógenos que poderiam ter desencadeado a telarca atuando como desreguladores endócrinos. Resumo em inglês Precocious thelarche is the breast development before 8 years of age with two peaks of incidence during the first two years of life and after 6 years of age. A 4.75-year-old girl presented with thelarche associated to an excessive intake of phytoestrogens (phye). Tanner development B2P1-2, hormonal levels and pelvic US were compatible with peripheral precocious puberty. During follow-up, a daily intake of soy-based foods was observed (> 40 mg phye/day). Soy is rich in phy (mais) toestrogens, mainly genistein and daidzein. Although phye are less strong than estradiol, its concentration could be from 13,000 to 22,000 times stronger in children fed only by soy-based formulas. Parents were advised and soy intake was reduced to once a week. Progression of pubertal development ceased at B2-3P1. The patient, now 8.66 years old, keeps growing with similar bone and chronological ages. Some questions related to industrial food security, mainly the soy-based food, remain without precise answer. Although it is well known the entity of non-progressive precocious puberty and premature thelarche, pubertal development in this case was strongly related to excessive daily intake of soy and other phye-rich food that could trigger puberty as endocrine disruptor.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

73

Terapia hormonal da menopausa: posicionamento do Departamento de Endocrinologia Feminina e Andrologia da SBEM em 2004/ Hormonal therapy of menopause: 2004 position of the Department of Female Endocrinology and Andrology of the Brazilian Society of Endocrinology and Metabolism

Clapauch, Ruth; Athayde, Amanda; Meirelles, Ricardo M.R.; Weiss, Rita V.; Pardini, Dolores P.; Leão, Lenora Maria C.S.M.; Marinheiro, Lizanka P.F.
2005-06-01

Resumo em português Após os estudos clínicos randomizados produzirem impacto e questionamentos sobre terapia hormonal da menopausa (THM) na comunidade médica, o Departamento de Endocrinologia Feminina e Andrologia da SBEM reuniu um grupo de especialistas para formular um documento informativo, crítico e de posicionamento que pudesse servir de orientação aos que praticam ou opinam sobre tratamento da menopausa. THM está indicada para alívio dos sintomas motores, conservação do trofi (mais) smo vaginal, preservação de massa óssea e colágeno, melhora do bem estar e sexualidade. Os estudos sobre prevenção cardiovascular primária não são conclusivos, portanto insuficientes para indicar ou deixar de indicar THM com este objetivo. Esquemas e tipos de associação devem ser individualizados. Sempre que possível deve-se optar pelas menores doses eficazes de 17-beta estradiol, associado a progesterona natural ou seus derivados nas mulheres com útero. A duração do tratamento é vinculada a seus objetivos, devendo ser reavaliada periodicamente através de um balanço individual entre indicação e contra-indicação. Orientação quanto a um estilo de vida mais saudável, com eliminação de tabagismo, alimentação adequada em cálcio e pobre em gorduras e atividade física regular são fundamentais como cuidados associados durante a menopausa. Resumo em inglês After randomized clinical trials produced impact and questions at the medical community on menopause hormonal therapy (MHT), the Department of Female Endocrinology and Andrology of the Brazilian Society of Endocrinology convened a group of specialists to produce an informative, critical and position paper, offering guidelines for those who practice or are called to express their opinion on menopause therapy. MHT is indicated for relief of vasomotor symptoms, maintenance o (mais) f vaginal trophism, bone mass and collagen preservation, sexual and general well-being. Studies on primary cardiovascular prevention are not conclusive, and thus insufficient to indicate or not MHT for this purpose. Schemes and forms of association should de individualized. Whenever possible, one should use 17-beta estradiol, associated to natural progesterone or its derivatives in women with an intact uterus, at the lowest effective doses. Duration of therapy depends on its aims, and should be periodically re-evaluated through an individual indication/contra-indication balance. Orientation toward a healthier lifestyle, with smoking cessation, adequate calcium intake and a low fat diet, together with regular physical activity is fundamental during menopause.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

74

Efeito da associação hipertireoidismo-castração no osso de ratas adultas/ Bone effects of the association hyperthyroidism-castration of adult female rats

Serakides, Rogéria; Nunes, Vera Alvarenga; Ocarino, Natália de Melo; Nascimento, Ernane F. do
2004-12-01

Resumo em português Foi estudada a relação tireóide-gônadas e sua influência sobre a morfologia óssea de ratas Wistar, com cinco meses de idade, castradas e induzidas ao hipertireoidismo ou mantidas em eutireoidismo por período de 30, 60 e 90 dias. Ratas não castradas foram mantidas nas mesmas condições e serviram como controle. Ao final de cada período, foram determinadas as concentrações plasmáticas de T4 livre, progesterona e estradiol. Os ossos de cada grupo foram submetido (mais) s às análises radiológica e histológica. O hipertireoidismo nas ratas não castradas levou à alteração da morfologia do osso, variável ao longo do período experimental, conduzindo, aos 60 dias, à perda de osso trabecular por aumento da reabsorção óssea. Aos 90 dias não houve perda óssea porque o aumento da reabsorção foi acompanhado por maior aposição óssea. Nas ratas eutireóideas castradas, a diminuição dos níveis de progesterona inibiu a aposição óssea, causando, aos 30 dias, pequena perda do osso trabecular das vértebras lombares e do osso alveolar, que se intensificou aos 60 e 90 dias, atingindo também o osso cortical. A administração de tiroxina nas ratas castradas reduziu a osteopenia decorrente da castração aos 60 dias, mas não aos 90 dias, quando a perda óssea foi mais extensa. Conclui-se que o hipoprogesteronismo e o hipoestrogenismo alteram o metabolismo ósseo e que a resposta do osso ao hipertireoidismo depende do perfil plasmático dos esteróides sexuais, do tempo de exposição e da configuração do tecido ósseo. Resumo em inglês The relationship between thyroid, gonads and bone morphology was investigated in 5 month-old Wistar rats, castrated and kept in hyperthyroid or euthyroid state for periods of 30, 60 and 90 days. A non-castrated control group was maintained in the same condition. At the end of each period, plasma concentrations of free T4, progesterone and estradiol were measured. The bones from each group were submitted to radiological and histological analysis. Hyperthyroidism in intact (mais) rats caused variation in bone morphology throughout the experiment, leading to loss of trabecular bone tissue at day 60, due to increased bone resorption. At day 90 there was no bone loss, because the increase in bone resorption was accompanied by higher bone apposition. In castrated euthyroid rats reduction in progesterone levels inhibited the bone apposition, causing a slight loss of trabecular bone tissue in vertebrae and alveolar bone at day 30, which was intensified at days 60 and 90, affecting cortical bone tissue. The administration of thyroxine to castrated rats reversed osteopenia at days 30 and 60, which did not occur at day 90 when bone loss was more extensive. In conclusion, hypoprogesteronism and hypoestrogenism alter bone metabolism and the bone response to hyperthyroidism depends on the plasma profile of sex steroids, time of exposure and bone tissue configuration.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

75

Comparação dos padrões de atratividade de Hermetia illucens (Diptera, Stratiomyidae) associada a carcaças de Rattus norvergicus enterradas e tratadas com hormônios esteróides/ Comparison of attraction patterns of Hermetia illucens (Diptera, Stratiomyidae) associated to buried Rattus norvergicus carcasses with steroid hormones treatment

Ferrari, Ana C.; Soares, Andjara T. C.; Amorim, Dalton S.; Thyssen, Patricia J.; Guimarães, Marco A.
2009-12-01

Resumo em português Hermetia illucens (L.) (Diptera, Stratiomyidae) é uma espécie abundante em todo o continente americano. No entanto, ainda há poucos estudos no Brasil abordando aspectos em relação a sua biologia e ecologia, em particular associados a estudos forenses. Neste trabalho, nós observamos os efeitos de hormônios esteróides na decomposição corporal de Rattus norvergicus, variedade Wistar enterrados na atração de H. illucens. Além da presença de diversas espécies de (mais) larvas e adultos de insetos freqüentemente encontrados em carcaças nessas condições, observou-se uma grande quantidade de imaturos de H. illucens. Essa espécie representou aproximadamente 22% de todos os espécimes coletados, tendo aparecido somente nos animais que receberam tratamento com esteróides sexuais dos tipos testosterona, progesterona e estradiol. Dentre esses, a maior abundância foi verificada nos que haviam recebido testosterona (68%). A presença de imaturos de H. illucens, apenas nos animais que receberam o tratamento com esteróides, em experimentos realizados em dois anos consecutivos revela uma possível atração/seleção dessa espécie por corpos com quantidades aumentadas de hormônios sexuais. Esse comportamento pode ser particularmente útil para a entomologia forense no que diz respeito à estimativa do intervalo pós-morte (IPM), particularmente quando tem como base informações sobre o ciclo de vida e ecologia de insetos necrófagos. Resumo em inglês Hermetia illucens (L.) (Diptera, Stratiomyidae) is an abundant species in the entire American continent. Nevertheless, there are few studies in Brazil dealing with aspects of its biology and ecology, particularly associated with forensic studies. In this study we intended to observe the effects of steroids hormones in the corporal decomposition of buried Rattus norvergicus from the Wistar variety in the attraction of H. illucens. Besides the presence of several insect spe (mais) cies commonly found in carcasses, a great amount of immature H. illucens was observed. This species represented approximately 22% of all collected specimens and it was only found in the animals that have received treatment with sexual steroids, such as testosterone, progesterone and estradiol. Among the animals under treatment, the greater abundance was verified in those who had received testosterone (68%). The presence of immatures of H. illucens only in the animals that received hormone treatments in experiments accomplished in two consecutive years strongly suggests a possible attraction of this species for bodies with different amounts of sexual hormones. This behavior can also be relevant for the forensic entomology in regard to the post-mortem interval (PMI) estimation, particularly when the PMI is based on information about the necrophagous insect's life cycle and ecology.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

76

Aspectos reprodutivos e perfil hormonal dos esteróides sexuais do pirarucu, Arapaima gigas (SCHINZ,1822), em condições de cativeiro/ Reproductive aspects and sexual steroids hormonal profiles of pirarucu, Arapaima gigas (SCHINZ,1822), in captivity conditions

Monteiro, Leonardo Bruno Barbosa; Soares, Maria do Carmoueredo; Catanho, Maria Teresa Jansem; Honczaryk, Alexandre
2010-09-01

Resumo em português Esta pesquisa teve como objetivo caracterizar a reprodução e o perfil hormonal dos esteróides sexuais do pirarucu, Arapaima gigas, além de validar um aspecto do dimorfismo sexual secundário. O experimento foi realizado na Fazenda Santo Antônio II, em Presidente Figueredo-AM, no período de fevereiro de 2004 a fevereiro de 2005. Foram selecionados 24 exemplares e divididos em três grupos de oito peixes (grupo "A", "B" e "C" com pirarucus de mais de quatro anos de id (mais) ade, com três anos e dois anos, respectivamente). Os pirarucus foram estocados em três tanques de 400m², um para cada grupo. Aspectos comportamentais, como o interesse por alimento, brigas, formação de casais e presença de ninhos, foram observados ao longo de todo o experimento. Amostras de sangue foram coletadas mensalmente, de todos os peixes, observou-se a presença de uma mancha alaranjada no macho como uma característica sexual secundária. Foram mensurados os níveis de testosterona (T), 17beta-estradiol (E2) e 17alfa-hidroxi-progesterona (17aOHP) através de radioimunoensaio (RIA) de fase sólida. Todos os machos dos grupos "A" e "B" puderam ser identificados pela mancha alaranjada na região inferior da cabeça, corroborada pela concentração de testosterona, comprovando o conhecimento empírico dos ribeirinhos. Os níveis de T e E2 nos peixes do grupo "A" e "B" tiveram maiores picos no início do período de chuva, enquanto que o 17aOHP teve oscilações constantes e pequenos picos no final do período chuvoso, os peixes do grupo "C" acompanharam essa tendência em concentrações menores. Resumo em inglês The purpose of this study was to characterize the growth, reproduction and hormonal profile of pirarucu, Arapaima gigas, and validate one sexual dimorphism characteristic. The experiment was carried in the fish farm Santo Antonio II, Presidente Figueredo city in the state of Amazonas Brazil, from February 2004 to February 2005. In the experiment, 24 fishes were selected and divided in three groups, with eight fish in each one. The pirarucus from "A" group were older than (mais) four years. In "B" group the fishes were three years old and in "C" group these were two years old. The pirarucus were stocked in 400 m² excavated ponds, one pond for each group. Reproductive behavior like feeding interest, fights, pair formation and presence of nest were observed. Blood samples were taken monthly from all fishes during the experiment period, the sexual dimorphism characteristic was observed. Testosterone (T), 17b-estradiol (E2) and 17ahidroxi-progesterona (17aOHP) levels were measured by radioimunoassay (RIA) in solid phase. All males of group "A" and "B" could be identified by an orange mark under the head, and the levels of T validated this data, proving the empirical knowledge of river men. T and E2 levels of group "A" and "B" picked in the beginning of raining period and the 17áOHP levels were higher in the end of raining period. The levels of these hormones in "C" group fishes followed the tendency of "A" and "B" group hormonal levels, but in lower concentration.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

77

Manejo farmacológico da baixa estatura: o papel dos inibidores da aromatase/ Pharmacological management of children with short stature: the role of aromatase inhibitors

Damiani, Durval; Damiani, Daniel
2007-11-01

Resumo em português OBJETIVO: Revisão sobre o uso de inibidores de aromatase, uma nova modalidade terapêutica em pacientes com baixa estatura, numa tentativa de evitar o avanço rápido da idade óssea, dependente da produção estrogênica, mesmo no sexo masculino. FONTES DOS DADOS: MEDLINE, com levantamento dos últimos 10 anos, com os termos inibidor de aromatase, baixa estatura e puberdade precoce, selecionando os textos mais informativos a respeito das indicações, uso, esquemas de t (mais) ratamento e efeitos colaterais dos inibidores de aromatase. SÍNTESE DOS DADOS: Tem se tornado evidente que o avanço da idade óssea depende da produção estrogênica e da ação desse hormônio sobre a placa de crescimento. Nos meninos, a conversão testosterona para estradiol ocorre pela ação da enzima P450 aromatase. O uso de bloqueadores desta enzima tem se mostrado efetivo em prolongar o tempo de crescimento em crianças com baixa estatura idiopática, atraso constitucional de crescimento e puberdade e mesmo na deficiência de hormônio de crescimento, em que o avanço da idade óssea coloca em risco os resultados da terapia com reposição hormonal com hormônio de crescimento. Não tem havido problemas com efeitos adversos, e os resultados são animadores em termos de melhora efetiva da altura final sempre que a indicação tenha sido pertinente. CONCLUSÕES: Dentre as opções do manejo farmacológico da baixa estatura, os inibidores de aromatase encontram uma indicação em casos em que o avanço da idade óssea pode se constituir em obstáculo para se atingir uma altura final dentro dos padrões familiais do paciente. Resumo em inglês OBJECTIVE:To review the use of aromatase inhibitors, a novel treatment strategy for patients with short stature, which aims at delaying bone age advancement. Skeletal maturation is estrogen-dependent even in male children. SOURCES: We performed a MEDLINE search of studies published in the last 10 years, including aromatase, short stature, and early puberty as keywords. The most informative articles on indications, dosages, treatment schedules, and side effects of aromatas (mais) e inhibitors were included in the review. SUMMARY OF THE FINDINGS: It has become increasingly clear that bone age advancement depends on the production of estrogen and its effect on the growth plate. In boys, testosterone is converted to estradiol by the cytochrome P450 enzyme aromatase. The use of aromatase inhibitors has been shown to be effective in prolonging the length of the growth phase in children with idiopathic short stature, constitutional growth delay, delayed puberty, as well as in children with growth hormone deficiency, in which bone age advancement jeopardizes the results of hormonal replacement therapy with growth hormones. As yet, significant adverse effects have not been reported, and results are encouraging in terms of effective increase in height, whenever the indication for the drug is appropriate. CONCLUSIONS: Among the pharmacological treatments for short stature, aromatase inhibitors are indicated in cases in which bone age advancement may constitute an obstacle for reaching a final height that is in keeping with the family's target height.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

78

Efeito da somatotrofina bovina (bST-r), do implante de progestágeno e do desmame por 72 horas na indução do estro e na taxa de prenhez em vacas/ Effect of bovine somatotropin (bST-r), progestagen intravaginal device and temporary calf removal on estrous induction and on pregnancy rate in cows

Maciel, M.N.; Neves, J.P.; Gonçalves, P.B.D.; Oliveira, J.F.C.; Farias, A.M.
2001-12-01

Resumo em português Este trabalho teve por objetivo avaliar a eficiência de tratamentos hormonais sobre a fertilidade de vacas de corte no pós-parto com diferentes condições corporais, durante a estação de monta de outono. Setenta e três vacas pluríparas cruzadas (Hereford x Nelore) criadas extensivamente, com condição corporal entre 2 e 4, foram pesadas e distribuídas em três grupos experimentais. O grupo GSED, constituído por 25 vacas, recebeu pessário vaginal (dia 0) contend (mais) o 250mg de acetato de medroxiprogesterona e 500mg de somatotropina bovina recombinante (bST-r). Na retirada dos pessários (dia 7), as vacas receberam 0,5mg de cipionato de estradiol e procedeu-se o desmame temporário dos bezerros por 72 horas. No grupo SED, 25 vacas receberam tratamento semelhante ao grupo GSED, porém não receberam bST-r. No grupo-controle, as 23 vacas somente foram separadas dos seus bezerros por 72h. Quando da retirada dos pessários as vacas foram colocadas com touros por 30 dias. Os animais foram pesados e avaliados quanto à condição corporal no início do experimento e na retirada dos touros (dia 37). Foi constatada perda média de peso de 0,648 kg/dia e os percentuais de estro foram de 26,1%, 33,3% e 56,5%, respectivamente, para os grupos controle, SED e GSED. O diagnóstico de gestação, realizado pela palpação retal 60 dias após a retirada dos touros, indicou percentuais de prenhez de 13,0%, 8,3% e 21,7%, respectivamente, para os grupos controle, SED e GSED (P=0,16), demonstrando que os programas hormonais adotados não foram eficientes no incremento das taxas de prenhez de vacas que perdiam peso entre 50 e 70 dias após o parto. Resumo em inglês This study aimed to assess the efficiency of hormonal treatment in the postpartum fertility of nursing beef cows. Seventy-three cows (Hereford x Nellore) raised extensively, with body condition ranging from 2 to 4 were randomly allotted in three groups. The GSED group, with 25 cows, received an intravaginal device (ID) of 250mg of medroxiprogesteron acetate and 500mg of recombinant bovine somatotropin (bST-r; day 0). After the ID withdrawal (day 7), the cows received 0.5m (mais) g of estradiol cipionate; their calves were temporarily weaned for 72 hours. In the SED group, 25 cows received a similar treatment, however, somatotropin was not used. In the control group, 23 cows were temporarily separated from their calves for 72 hours and did not receive any hormonal treatment. The cows were put together with the bulls for 30 days just after ID withdrawal. The cows were weighted and assessed for body condition at day 0 and just after bulls withdrawal. The cows lost weight in an average of 0.648 kg/day, and 56.5%, 33.3%, and 26.1% of estrous rates were observed, respectively for the GSED, SED and control groups (GSED vs. SED, P=0.0001; GSED vs. control, P=0.0007; SED vs. control, P=0.53). The pregnancy rates were 21.7%, 8.3%, and 13.0%, respectively for the GSED, SED and control groups (P=0.16). The results showed that the hormonal program associated with temporary 72-hour calf removal did not increase conception rate of cows that loosed weight from 50 to 70 days postpartum.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

79

Avaliação endócrina e morfológica de transplante ovariano homógeno/ Endocrine and morphological assessment of ovarian homologous transplantation

Petroianu, Andy; Alberti, Luiz Ronaldo; Vasconcellos, Leonardo de Souza; Leite, Juliana Moysés; Castro, Lúcia Porto Fonseca de
2004-06-01

Resumo em português INTRODUÇÃO: A insuficiência ovariana decorre de ooforectomia bilateral em diversas afecções do ovário, como neoplasia e sepse, além de quimioterapia, radiação pélvica e fatores relacionados à idade. Suas complicações sistêmicas, como insuficiências hormonais, podem ser de difícil controle. OBJETIVOS: Avaliar aspectos endócrinos e histológicos ovarianos após seu transplante ortotópico, sem anastomose vascular e submetidos à imunossupressão pela ciclos (mais) porina. MATERIAL E MÉTODO: Foram utilizadas 12 coelhas da raça Nova Zelândia Branca (n = 6) e Califórnia (n = 6), divididas em dois grupos: grupo 1 (n = 4), de controle, submetido apenas a laparotomia, sem outro procedimento cirúrgico; e grupo 2 (n = 8), submetido a ooforectomia bilateral e transplante ortotópico dos ovários, que foram trocados entre as duas raças de animais. De um lado, foi transplantado o ovário íntegro e, do outro, o ovário fatiado. Não houve anastomose vascular. As coelhas foram imunossuprimidas com ciclosporina (10mg/kg ao dia). No final do período de acompanhamento de seis meses, foram feitas dosagens de estradiol, progesterona, hormônio foliculoestimulante (FSH) e hormônio luteinizante (LH), além de estudo histológico de ovários, tuba uterina e útero. RESULTADOS: Os ovários transplantados estavam rodeados por tecido conjuntivo, bem vascularizados, mostrando folículos em diferentes estádios de desenvolvimento. A histologia tubária e uterina também foi preservada em ambos os grupos. A dosagem hormonal foi normal em todas as coelhas, indicando que, do ponto de vista endócrino, o ovário transplantado estava funcionando. O transplante ovariano homógeno ortotópico, sem pedículo vascular e submetido à imunossupressão pela ciclosporina, foi eficaz para a manutenção de hormônios ovarianos em níveis normais. Resumo em inglês INTRODUCTION: Ovarian failure may be due to bilateral oophorectomy on several ovarian diseases, such as infection and neoplasm; chemo and radiotherapy as well as factors related to age led to endocrine disturbances followed by systemic complications. OBJECTIVES: To assess endocrine and histological ovarian aspects following allogeneic ovarian transplantation without vascular pedicle and immunosupressed by cyclosporine. MATERIAL AND METHOD: Twelve female New Zealand White (mais) and California rabbits were divided into 2 Groups: group 1 (n = 4), sham operation; and group 2 (n = 8), submitted to a laparotomy and ovarian bilateral transplantation between pairs of animals. In one side the ovary was intact and in the other side the ovary was sliced. At the end of the follow-up period, blood samples were studied for estradiol, progesterone, FSH and LH. At the end of the experiment, histological studies of ovaries, uterus and tubes were carried out. RESULTS: The ovary implants were surrounded by connective tissue; they were well vascularized, and presented follicles in different stages of development. Hormonal values were normal in all rabbits. CONCLUSIONS: Allogeneic orthotopic ovarian transplantation without vascular pedicle and immunosupressed by cyclosporine was effective to preserve normal level of ovarian hormone.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

80

Avaliação pós-transplante de ovários íntegros e fatiados sem anastomose vascular/ Endocrinological, morphological and gestational assessment of intact and sliced ovarian orthotopic reimplantation or transplantation without vascular pedicle

Petroianu, Andy; Alberti, Luiz Ronaldo; Vasconcellos, Leonardo de Souza
2006-12-01

Resumo em português OBJETIVO: Avaliar a fertilização, bem como aspectos endócrinos e histológicos do ovário após seu reimplante ou transplante ortotópico, sem anastomose vascular. MÉTODOS: Foram utilizadas 56 coelhas da raça Nova Zelândia Branca e Califórnia distribuídas em: Grupo 1 (n=8) - controle, apenas laparotomia e laparorrafia; Grupo 2A (n=8) - reimplante ortotópico de ovários íntegros; Grupo 2B (n=8) - reimplante ortotópico de ovários fatiados; Grupo 2C (n=8) - reimp (mais) lantes ovarianos de um lado, íntegros, e, do outro lado, fatiados; Grupo Grupo 3A (n=8) - transplante ortotópico de ovários íntegros; Grupo 3B (n=8) - transplante ortotópico de ovários fatiados; Grupo 3C (n=8) - transplantes ovarianos de um lado, íntegros, e, do outro lado, fatiados. A partir do terceiro mês pós-operatório, cada coelha foi colocada para cópula. Dosou-se o estradiol, a progesterona, o FSH e o LH no nono mês pós-operatório. Estudou as morfologias macro e microscópicas dos ovários, tubas e útero, de todas os animais. Os números de gestações e de filhotes foram avaliados por meio do teste Qui-quadrado e as dosagens hormonais foram comparadas pelo one-way Anova, seguido pelo teste de Tukey-Kramer. RESULTADOS: No Grupo 1, sete (87,5%) coelhas engravidaram entre o segundo e terceiro meses após início da cópula. No Grupo 2, as gestações ocorreram entre o quinto e o oitavo meses pós-operatórios e, no Grupo 3, entre o quarto e o oitavo meses pós-operatórios. A porcentagem de gravidez observada foi de 37,5% no Grupo 2A, 50% no Grupo 2B e 2C, 37,5% no Grupo 3A, 50% no Grupo 3B e 62,5% no Grupo 3C. Os níveis hormonais e o estudo morfofuncional dos ovários, tubas e úteros não apresentaram alterações. CONCLUSÃO: O reimplante ou transplante ovariano homógeno ortotópico sem pedículo vascular é eficaz para a manutenção de níveis normais de hormônios ovarianos e permitiu a fertilização natural. Resumo em inglês OBJETIVE: To assess the natural pregnancy and to determine the morphofunctional aspects of ovaries of rabbits submitted to bilateral oophorectomy and orthotopic allogeneic or autologous intact and sliced ovarian transplantation without a vascular pedicle. METHODS: Fifty-six female New Zealand White and California rabbits were studied. The ovaries were removed and orthotopically transplanted or replaced without vascular anastomoses: Group 1 (n = 8), only laparotomy and lap (mais) arorrhaphy were performed; Group 2A (n = 8) intact ovaries were reimplanted on both sides; Group 2B (n = 8) both ovaries were sliced and orthotopically reimplanted; Group 2C (n = 8), an intact ovary was reimplanted on one side and a sliced ovary on the other side; Group 3A (n = 8) intact ovaries were transplanted on both sides, Group 3B (n = 8) both ovaries were sliced and orthotopically transplanted, Group 3C (n = 8), an intact ovary was transplanted on one side and a sliced ovary on the other side. Three months later, the females were paired with males for copulation. Estradiol, progesterone, follicle stimulating hormone and luteinizing hormone levels were assessed. The morphological aspect of the ovaries was studied and the number of pregnancies and litters were also determined.Tthe number of successful pregnancies and the number of litters was compared between the groups by the chi-square test. One-way ANOVA and the Tukey-Kramer tests compared the hormonal dosages. The significance was of p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

81

Fitoestrogênios: posicionamento do Departamento de Endocrinologia Feminina da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM)/ Phytoestrogens: position of the Department of Female Endocrinology of the Brazilian Society of Endocrinology and Metabolism

Clapauch, Ruth; Meirelles, Ricardo M.R.; Julião, Maria Amélia S.G.; Loureiro, Cláudia Kohler C.; Giarodoli, Paola B.; Pinheiro, Solange Alves; Harrigan, Albermar Roberts; Spritzer, Poli Mara; Pardini, Dolores Perovano; Weiss, Rita Vasconcellos; Athayde, Amanda; Russo, Luis Augusto; Póvoa, Luiz Cesar
2002-12-01

Resumo em português Para avaliar a utilidade dos fitoestrogênios (FE) na terapia de reposição hormonal da menopausa (TRHM), o Departamento de Endocrinologia Feminina da SBEM reuniu um grupo de especialistas para fazer uma revisão bibliográfica e selecionar trabalhos nos quais a metodologia adotada demonstrasse rigor científico. Os FE têm ações estrogênicas e antiestrogênicas, predominantemente sobre os receptores de estrogênios (E) beta, com potência estrogênica muito inferior (mais) à do estradiol. O conteúdo de FE nas suas fontes vegetais é variável, dependendo da forma de cultivo, safra, armazenamento e industrialização. Também a conversão dos precursores em fitormônios ativos no organismo humano tem grande variabilidade individual. A maior parte das pesquisas com FE é realizada in vitro ou com animais de laboratório, nem sempre podendo ser extrapoladas para humanos. Com relação à síndrome do climatério, alguns estudos sugerem discreta melhora dos fogachos, sem modificação do ressecamento vaginal ou das alterações do humor. No metabolismo lipídico, alimentação rica em soja, mas não isoflavonas isoladamente, promove redução do colesterol total, do LDL-col e dos triglicerídeos, mas não elevam o HDL-col, como os E, e podem causar aumento da lipoproteína (a), que os E contribuem para diminuir. Embora alguns estudos de curta duração sugiram aumento da densidade mineral óssea com uso de isoflavonas, não há demonstração de redução de fraturas. Conclui-se que não há evidências convincentes que justifiquem o uso de FE ou alimentação rica em soja como alternativa para a TRHM. Resumo em inglês To evaluate the benefit of phytoestrogens (PhE) in hormone replacement therapy of menopause (HRTM), the Department of Female Endocrinology of the Brazilian Society of Endocrinology and Metabolism convened a group of specialists to perform a bibliographic review. Only articles that met strict scientific methodological criteria were included. PhE exhibit both estrogenic and antiestrogenic actions, mainly on estrogen (E) receptors beta, with much less estrogenic potency than (mais) estradiol. PhE content of vegetal sources varies, depending on cultivation, harvesting, storage and industrialization. Conversion of precursors to active phytohormones in the human body exhibits great individual variability. Most studies with PhE was done in vitro or in laboratory animals and could not always be extrapolated to humans. Some studies on the climateric syndrome suggest little improvement of hot flushes but not of vaginal dryness or mood instability. Regarding lipid metabolism, soy-rich food but not isolated isoflavones promotes reduction of total cholesterol, LDL-chol and triglyceride levels, but does not raise HDL-chol as E do, and promotes elevation of lipoprotein (a), which are reduced by E. Although some short-term studies suggest improvement of bone mineral density with isoflavones, no reduction in fracture rate is demonstrated. We conclude that there are no convincing evidences to support the use of PhE or soy-rich food as alternatives to HRTM.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

82

Metabolismo energético em atletas de endurance é diferente entre os sexos/ Energetic metabolism in endurance athletes is different between sexes

Paravidino, Alessandra Barreto; Portella, Emilson Souza; Soares, Eliane de Abreu
2007-06-01

Resumo em português Atletas de endurance têm suas necessidades energéticas aumentadas devido ao seu alto gasto energético durante o exercício. Contudo, ainda não estão claros quais são as diferenças do metabolismo energético entre os sexos e se essas diferenças vão implicar em mudanças em suas dietas. Sendo assim, o objetivo deste trabalho foi reunir informações da literatura sobre as diferenças entre os sexos em relação ao metabolismo energético em atletas de endurance. Al (mais) guns estudos demonstram que, durante exercício de longa duração, as mulheres utilizam como fonte de energia maior quantidade de lipídeos e menor de carboidratos e proteínas, quando comparadas aos homens. Já outros autores não encontraram diferença entre os sexos na proporção dos substratos metabolizados, mas sim nos tipos de lipídeos utilizados. Essa diferença na utilização de substratos vem sendo relacionada a distintas concentrações de alguns hormônios entre homens e mulheres, como: 17beta-estradiol, progesterona, testosterona, epinefrina, norepinefrina, hormônio de crescimento, insulina e glucagon. Também foi observado que os atletas aumentam seus estoques de glicogênio quando consomem dieta com sobrecarga glicídica, enquanto que as atletas apenas têm seus estoques de glicogênio aumentados quando ingerem dieta com sobrecarga glicídica e hiperenergética. Esse achado é bastante relevante, pois a concentração de glicogênio está diretamente ligada ao rendimento do atleta durante o exercício de endurance. Portanto, a literatura sugere que há diferenças entre os sexos quanto à utilização de substratos em atletas. Porém, novos estudos são necessários para melhor esclarecimento do metabolismo energético dos atletas de endurance possibilitando, assim, a adequação de suas recomendações nutricionais. Resumo em inglês Endurance athletes have higher energy needs because they spend a lot of energy during exercise. However, the metabolic differences between genders and if these differences will imply in dietary changes are still not clear. Thus, the objective of this study was to gather information from the literature on the differences between the genders regarding energy metabolism in endurance athletes. Some studies show that during long-lasting exercise, women use more lipids and less (mais) carbohydrates and proteins as energy source when compared with men. Yet, other authors have not found a difference between genders in the proportions of metabolized substrates but in the kinds of lipids used. This difference in the use of substrates has been related with distinct concentrations of some hormones in men and women, such as 17beta-estradiol, progesterone, testosterone, epinephrine, norepinephrine, growth hormone, insulin and glucagon. It has also been observed that male athletes increase their glycogen stores when they consume diets with a high sugar load while females only increase their glycogen stores when they consume diets with a high sugar load and excess calories. This finding is very relevant since the concentration of glycogen is directly associated with the athlete's performance during endurance exercise. Therefore, literature suggests that there are differences between the genders regarding the use of substrates in athletes. However, new studies are needed to better clarify the energy metabolism of endurance athletes and thus make more adequate nutritional recommendations.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

83

A fase estrogênica altera a resposta do osso e do metabolismo mineral de ratas com hipertireoidismo?/ Does the estrogenic phase modify the bone and mineral metabolism response in rats under hyperthyroidism?

Ocarino, N.M.; Serakides, R.; Nunes, V.A.
2003-08-01

Resumo em inglês The effect of the estrogenic phase in the bone and in the mineral metabolism was studied in Wistar adult female rats kept under euthyroidism or hyperthyroidism for 60 days. The rats were divided, according to the stage of the estrous cycle, into four groups: 1) euthyroid (proestrus-estrus), 2) euthyroid (metaestrus-diestrus), 3) hyperthyroid (proestrus-estrus), and 4) hyperthyroid (metaestrus-diestrus). After 60 days the blood plasma was collected and the concentrations o (mais) f free T4, estradiol, progesterone, calcium, phosphorus, and of alkaline phosphatase were determined. The bones (femur and tibia) were analysed microscopically. Despite of the functional state of the thyroid, the levels of estrogen were significantly higher in the proestrus-estrus. The estrogenic phase increased the plasmatic concentration of calcium significantly in the euthyroid rats but it did not alter the levels of phosphorus and alkaline phosphatase. In the hyperthyroid state no significant differences in the plasmatic concentrations of calcium, phosphorus and alkaline phosphatase throughout the cycle were found. The phases of the cycle did not also influence the bone morphology in the euthyroid and hyperthyroid states. It was concluded that the estrogenic phase increases the plasmatic concentration of calcium, even without altering the bone morphology of the euthyroid rats. In addition the estrogenic phase does not increase the plasmatic calcium and it does not modify the response of the bone as well as of the mineral metabolism under effect of the hyperthyroidism.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

84

Hipogonadismo e função tireoidiana em ratas hipertireóideas e eutireóideas/ Hypogonadism and thyroid function in hyper and euthyroid rats

Serakides, R.; Nunes, V.A.; Nascimento, E.F.; Ribeiro, A.F.C.; Zibaoui, H.M.; Silva, C.M.
2000-12-01

Resumo em português A influência do hipogonadismo sobre a função tireoidiana de ratas hipertireóideas e eutireóideas foi medida com base no perfil sérico dos hormônios tireoidianos, dos esteróides ovarianos e do TSH e na histomorfometria da tireóide. Ratas Wistar, com cinco meses de idade, castradas, foram mantidas em estado eutireóideo ou hipertireóideo por períodos de 30, 60 e 90 dias. Um grupo não castrado foi mantido nas mesmas condições e serviu como controle. O hipertire (mais) oidismo foi induzido mediante a administração diária 50µg de L-tiroxina, por sonda gástrica. Ao final de cada período, nove ratas por grupo tiveram suas tireóides inspecionadas, pesadas e processadas para avaliação histomorfométrica e o plasma sangüíneo colhido para dosagem de estradiol, progesterona, T4 total, T4 livre, T3 total e TSH. O hipogonadismo não alterou os valores de T3 total e de TSH, mas aumentou significativamente as concentrações de T4 livre, independente do estado hipertireóideo ou eutireóideo. As concentrações de T4 total sofreram influência da castração apenas no grupo hipertireóideo. O peso das tireóides não sofreu influência do hipogonadismo, mas a altura do epitélio folicular nos animais eutireóideos variou ao longo do experimento, apresentando-se maior aos 30 e 90 dias e menor aos 60 dias. Não se observou correlação entre os níveis de estrógeno e as variáveis estudadas, mas os níveis de progesterona foram inversamente proporcionais à elevação dos níveis de T4 total e T4 livre. Concluiu-se que o hipogonadismo altera a histomorfometria da tireoide em indivíduos eutireóideos, aumenta os valores plasmáticos de T4 livre independentemente do estado funcional da tireóide e potencializa a elevação de T4 total no hipertireoidismo, provavelmente sob influência do hipoprogesteronismo e não do hipoestrogenismo. Resumo em inglês The effects of hypogonadism on thyroid function of hyper and euthyroid rats were measured based on plasmatic profile of thyroid hormones, ovarian steroids, TSH and thyroid histomorphometry. A group of five-month-old ovariectomized Wistar rats were maintained at hyper or euthyroid state for 30, 60 and 90 days. A group of non castrated was used as control. The hyperthyroidism was induced by gastric infusion of L-tiroxin 50µg daily. At the end of each period nine rats of ea (mais) ch group were sacrificed, the blood plasma collected and the thyroid inspected, measured and processed for histomorphometric analyses. In blood plasma the concentrations of estradiol, progesterone, total and free tiroxin, total and free T3 and TSH were determined. The hypogonadism did not alter the values of free T3 and TSH but was able to rise free tiroxin in both hyper and euthyroid states. Total tiroxin levels were affected by castration, but only in the hyperthyroid state. Folicular epithelium height presented variations along the experiment in euthyroid individuals although these did not influence thyroid weight. No correlations between estrogen and any other variables were observed, but the progesterone levels were conversely proportional to the total and free tiroxin levels. It was concluded that hypogonadism alter the histomorphometric patterns of thyroid gland in euthyroid individuals, rise the plasmatic levels of free tiroxin regardless the functional state of thyroid gland and powered the total tyroxin rise in hyperthyroidism, probably due to the influence of hypoprogesteronism but not to the hypoestrogenism.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

85

Desenvolvimento testicular, espermatogênese e concentrações hormonais em touros Angus/ Testicular development, spermatogenesis and hormonal concentrations in Angus bulls

Aguiar, Gyselle Viana; Araújo, Airton Alencar; Moura, Arlindo de Alencar Araripe
2006-08-01

Resumo em português Este estudo foi realizado com a finalidade de avaliar a evolução das secreções hormonais e do epitélio seminífero em touros da raça Angus de 10 a 38 semanas de idade. Foram castrados 1 a 5 animais em intervalos de quatro semanas (total de 25 touros) para coleta de amostras do parênquima testicular e do plasma sanguíneo. As variáveis relacionadas ao crescimento testicular, aos aspectos quantitativos da espermatogênese e aos níveis hormonais foram transformadas (mais) em logaritmo e avaliadas por meio de análise de variância. O diâmetro dos testículos e túbulos seminíferos e o peso testicular apresentaram variações mais acentuadas após 26 semanas de idade. A porcentagem do parênquima testicular ocupado pelos túbulos seminíferos aumentou de 49,3 para 75,2% durante o experimento. A maioria dos túbulos (>90%) apresentou-se com células de Sertoli somente entre 10 e 14 semanas, mas na 18ª (13,8±1,7%) e 22ª semanas (19±1%), o número de túbulos com gonócitos e espermatogônias aumentou em relação às semanas iniciais. Espermatogônias intermediárias e B predominaram na 26ª semana (24,5±8,2%) e a porcentagem de túbulos com espermatócitos foi mais elevada na 30ª semana (42,3±9,9%). Espermátides arredondadas foram detectadas partir da 26ª semana e, na 38ª semana, 62,3±1,5% dos túbulos seminíferos continham espermátides alongadas ou maduras. As variações mais acentuadas no crescimento testicular e, principalmente, no peso testicular após as 26 semanas coincidiram com o estabelecimento da meiose, com as alterações morfológicas do núcleo e nucléolo das células de Sertoli (indicativos do processo de diferenciação das mesmas), com os níveis reduzidos de androstenediona e os incrementos significativos de testosterona e estradiol 17beta. As associações entre o crescimento testicular e os níveis de FSH e LH na circulação periférica foram menos evidentes. Resumo em inglês This study aimed to evaluate changes in hormone secretion and in seminiferous epithelium of Angus bulls between 10 and 38 weeks of age. Samples of testicular parenchyma and blood were collected from 25 animals castrated in 4 week intervals. Traits associated to testicular development and quantitative aspects of spermatogenesis and hormonal concentrations were transformed by logarithm before analyses of variance. Changes in testis and seminiferous tubule diameter and testi (mais) s weight were more pronounced after 26 weeks of age. The percentage of testicular parenchyma occupied by seminiferous tubules increased from 49.3 to 75.2% from 10 to 38 weeks. Most tubules (>90%) had only Sertoli cells at 10 and 14 weeks, but the number of tubules with gonocytes and A spermatogonia increased at 18 (13.8±1.7%) and 22 weeks (19±1%). Tubules with B and intermediate spermatogonia became predominant at 26 weeks (24.5±8.2%) and those with spermatocytes as the most advanced germ cell type were more evident at 30 weeks (42.3±9.9%). Round spermatids were detected at 26 weeks and at 38 weeks of age, 62.3±1.5% of all tubules had either elongate or mature spermatids. Variations in testis growth (specially testis weight) after 26 weeks were coincident with the establishment of meiosis in the seminiferous tubules, morphological alterations in nucleus and nucleolus of the Sertoli cells (indicators of Sertoli cell differentiation), lower levels of androstenedione and significant increases in testosterone and estradiol 17beta. Associations between testis development and concentrations of FSH and LH were less evident.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

86

Sincronização de estro em cabras da raça Saanen com esponja intravaginal e CIDR-G®/ Estrus synchonization of Saanen goats with intravaginal sponge and CIDR-G®

Maffili, V.V.; Torres, C.A.A.; Fonseca, J.F.; Moraes, E.A.; Pontes, R.A.M.
2005-10-01

Resumo em português Compararam-se dois protocolos de curta duração, associados à aplicação de cipionato de estradiol (CE) para sincronização de estro, utilizando-se 12 cabras da raça Saanen, oito multíparas (M) e quatro nulíparas (N), distribuídas em dois tratamentos (T). O T1 (n = 4M e 2N) correspondeu à inserção de esponja impregnada com 60mg de acetato de medroxiprogesterona e o T2 (n= 4M e 2N), à inserção de CIDR-G®. No dia zero (d=0), dia da inserção dos dispositivos (mais) intravaginais, foi aplicado nos animais dos dois tratamentos 1mg de CE. Os dispositivos intravaginais permaneceram por cinco dias quando se iniciou a detecção de estro, realizada a cada seis horas. Exames ultra-sonográficos foram feitos diariamente, durante a permanência do dispositivo, e a cada seis horas após a detecção do estro, até 12 horas após a ovulação. Houve regressão folicular com a emergência de uma nova onda no quinto dia da permanência do dispositivo CIDR-G®. As taxas de manifestação de estro e de gestação foram de 5/6 e 1/5 para T1 e de 6/6 e 2/6 para T2, respectivamente. Os intervalos da retirada do dispositivo ao início do estro e da retirada do dispositivo ao fim do estro e a duração do estro foram: 74,0±39,1 e 34,7±15,1 horas (P0,05), para T1 e T2, respectivamente. Em T1 e T2, os intervalos do início do estro à ovulação foram 50,6±22,6 e 47,3±15,3 horas (P>0,05), do final do estro à ovulação, -12,6±9,1 e -8,0±4,5 horas (P>0,05) e da retirada do dispositivo à ovulação, 124,6±34,1 e 82,0±12,4 horas (P0,05), respectivamente, para T1 e T2. A utilização da esponja e do CIDR-G® associada ao CE foi efetiva em induzir o estro. A ausência de luteólise completa no momento da retirada do dispositivo foi responsável pela grande variação nas características estudadas. Recomenda-se que os dispositivos liberadores de progesterona e seus análogos sintéticos sejam deixados por, no mínimo, sete dias, quando associados ao CE. Resumo em inglês Two short synchronization protocols associated to the estradiol cipionate (EC) for estrus duration were compared. Twelve Saanen breed goats were used (eight multiparous (M) and four nuliparous (N)) in two treatments. T1 (n=4M and 2N) animals received an insertion of sponge intravaginal (ID) impregnated with 60mg of medroxyprogesterone acetate, and T2 (n=4M and 2N) animals received a CIDR-G®. At the device (d=0) insertion time, 1mg of CE was injected in animals from both (mais) treatments. On day 5, the ID was removed and the animals were observed for estrus detection every six hours. Ultrasonographic exams were performed daily during the device treatment and at every six hours after the estrus detection, up to 12 hours after the ovulation. A follicular regression occurred at the emergence of a new wave in the fifth day of the permanence of the device CIDR-G® (day 0 = insertion device day). The estrus and pregnancy rates for goats were 5/6 and 1/5 for T1 and 6/6 and 2/6 for T2, respectively. Intervals from removal of the device to the onset of estrus and from removal of the device to the end of estrus, and estrus duration, were 74.0±39.1h and 34.7±15.1h (P0.05), for T1 and T2, respectively. Intervals from the onset of estrus to ovulation, from the end of estrus to ovulation, and from removal of the device to ovulation, were: 50.6±22.6h and 47.3±15.3h (P>0.05), -12.6±9.1h and -8.0±4.5h (P>0.05), and 124.6±34.1 and 82.0±12.4h (P0.05) for T1 and T2, respectively. The use of sponge and CIDR-G® associated with the CE was effective in inducing estrus. The complete absence of luteolysis at the moment of the device withdrawal, showed a great variation for the studied traits. Devices using natural and synthetic progesterone should be maintained on place for at least seven days when associated with 1 mg of CE.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

87

Efeito da duração do tratamento com progestágeno e da maturidade sexual na taxa de prenhez em novilhas de corte: avaliação econômica e biológica/ Effect of the duration of progestagen exposure and sexual maturity on the pregnancy rate of beef heifers: economic and biological evaluation

Pfeifer, Luiz Francisco Machado; Castilho, Eduardo Madeira; Roll, Victor Fernando Büttow; Schneider, Augusto; Ziguer, Evâneo Alcides; Dionello, Nelson José Laurino
2009-07-01

Resumo em português Os objetivos neste experimento foram avaliar o efeito do tempo de exposição a um progestágeno (P4) na taxa de prenhez de novilhas púberes e pré-púberes inseminadas em tempo-fixo (IATF) e estudar o retorno econômico dos protocolos utilizados, por meio da comparação desses protocolos ao sistema tradicional de acasalamento natural aos 26 meses de idade. Foram utilizadas 114 novilhas da raça Bradford com 16 meses de idade, classificadas em quatro grupos de acordo co (mais) m o tratamento e a maturidade sexual: GPPLP - pré-puberes, longo tratamento com P4 (n=21); e GPPCP - pré-puberes, curto tratamento com (n=19); GPLP - púberes, longo tratamento com P4 (n=34); e GPCP - púberes, curto tratamento com P4 (n=40). As novilhas do GPPLP e GPLP receberam no dia -8 um pessário intravaginal impregnado com acetato de medroxiprogesterona. No dia 0, o pessário foi removido e outro foi inserido, juntamente com uma injeção de 2,5 mg de benzoato de estradiol (BE). No dia 8, o pessário foi retirado e as novilhas receberam 0,5 mg de BE e 250 µg de cloprostenol sódico. A inseminação artificial em tempo fixo (IATF) foi realizada 54 horas depois. As novilhas do GPPCP e GPCP receberam o mesmo tratamento de sincronização dos grupos GPPLP e GPLP, com exceção do AMP do dia -8 ao dia 0. A taxa de prenhez foi maior nas novilhas púberes (60,3%) que nas pré-puberes (35,0%). No entanto, não foi detectado efeito do tempo de tratamento na taxa de prenhez nas novilhas púberes e pré-puberes. A resposta econômica na utilização de protocolos com P4 foi maior em novilhas aos 16 meses que no sistema de acasalamento aos 26 meses. A exposição prolongada a um P4 não foi eficiente para aumentar a taxa de prenhez de novilhas submetidas a IATF. Resumo em inglês The aim of this experiment was to evaluate the effect of the duration of progestagen (P4) exposure and sexual maturity of prepubertal and pubertal heifers submitted to timed artificial insemination (TAI). A hundred and fourteen 16- month old Bradford heifers were classified, according treatment and sexual maturity, in 4 groups: PPLPG (prepubertal long exposure to P4, n=21), PPSPG (prepubertal short exposure to P4, n=19), PLPG (pubertal long exposure to P4, n=34) and PSPG (mais) (pubertal short exposure to P4, n=40). On day -8, the heifers from PPLPG (prepubertal long exposure to progestagen) and PLPG (pubertal long exposure to progestagen) received an intravaginal sponge impregnated with medroxiprogesterone acetate (MAP). On day 0 the sponge was removed and a new sponge was inserted, together with an injection of 2.5 mg estradiol benzoate (EB). On day 8 the sponge was removed and the heifers received an injection of 0.5 mg EB and 250 ìg sodium cloprostenol. The TAI was performed 54 hours after sponge withdrawal. The heifers from PPSPG and PSPG received the same synchronization treatment, except for the additional MAP from day -8 to day 0. The pregnancy rate was higher in pubertal (60.3%) than in pre-pubertal (35.0%) heifers. However, there was no effect of the duration of treatment in the pregnancy rate between pubertal and prepubertal heifers. The second part of this study aimed to evaluate the economical return of the protocols and compare them with the traditional breeding system at 26 months of age. A better economic response with the use of protocols associating P4 in heifers at 16 months was observed compared to the traditional system at 26 months of age. The prolonged exposure to P4 did not improved pregnancy rate in heifers submitted to TAI.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

88

Estresse, ciclo reprodutivo e sensibilidade cardíaca às catecolaminas/ Stress, reproductive cycle and cardiac sensitivity to cathecolamines

Tanno, Ana Paula; Marcondes, Fernanda Klein
2002-09-01

Resumo em português O estresse representa a resposta do organismo a estímulos aversivos ou a situações desconhecidas, cuja finalidade é a adaptação do indivíduo à nova condição. O agente estressante pode ser físico, químico, emocional e social. Diferentes estressores estão presentes no cotidiano dos seres humanos e podem favorecer o desenvolvimento de doenças degenerativas e acelerar o processo de envelhecimento, afetando o funcionamento de todo o organismo. Os principais media (mais) dores da reação de estresse são as catecolaminas (norepinefrina e a epinefrina) liberadas pelo sistema nervoso simpático e pela medula da glândula supra-renal, e os glicocorticóides liberados pelo córtex da supra-renal. As catecolaminas e os glicocorticóides iniciam eventos celulares que promovem mudanças adaptativas em células e tecidos, com a função de proteger o organismo e garantir a sua sobrevivência. Essa resposta a agentes estressores pode ser modificada pelas características do estímulo estressor e do indivíduo. Entre estas merecem destaque a idade, o sexo e, em fêmeas, a fase do ciclo reprodutivo. As variações nos níveis dos esteróides sexuais estradiol e progesterona, características do ciclo reprodutivo, modulam a secreção de CRH, ACTH e glicocorticóides que ocorrem na reação de estresse e estão envolvidos nas diferenças de resposta entre homens e mulheres. Vários estudos demonstraram que a exposição a estímulos estressores pode induzir alterações de sensibilidade às catecolaminas no tecido cardíaco, as quais têm sido relacionadas com processos adaptativos. Estas alterações incluem mudanças na atividade dos sistemas de metabolização das catecolaminas, na afinidade ou no número dos adrenoceptores, no acoplamento entre o receptor e a proteína G e em processos enzimáticos, que medeiam etapas intracelulares após a ativação do receptor. O estudo de tais alterações pode auxiliar na compreensão das alterações cardíacas observadas na espécie humana após exposição à água e à natação. Resumo em inglês Stress is an organic answer to aversive stimulus or unknown situations to provide the adaptation of host to the new condition. The stressor can be a physical, chemical, emotional and social agent. Different stressors are present in human daily life and can be involved in degenerative diseases and lead to a fast aging process disturbing the body physiology. The main mediators of the stress reaction are the catecholamines (norepinephrine and epinephrine) released by the sym (mais) pathetic nervous system and by the adrenal medulla, and the glucocorticoids released by the adrenal cortex. The catecholamines and glucocorticoids act in the cells and tissues inducing adaptive changes in order to protect the organism and allow its survival. This response to stressors can be modified by the host and stressor characteristics. Among the host ones, age, gender, and in females, the reproductive cycle are relevant. The variations in the levels of sexual steroids estradiol and progesterone, related to the reproductive cycle, modulate the secretion of CRH, ACTH and glucocorticoids during the stress reaction and are involved in the different responses between men and women. Many studies have shown that the exposure to stressors may induce alterations in the sensitivity to catecholamines in the heart, which are related to adaptive processes. These alterations include changes in the activity of the metabolizing system of catecholamines, in the affinity or number of adrenoceptors, in the coupling between the receptor and G protein, and in enzymes mediating intracellular processes after the receptor activation. The study of these alterations may be helpful to the understanding of the cardiac effects of the water activities and swimming in humans.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

89

Indução hormonal da ovulação e desmame precoce na fertilidade pós-parto de vacas de corte homozigotas e heterozigotas para o microssatélite BMS3004/ Hormonal induction of ovulation and early weaning in postpartum fertility of homozigous and heterozigous beef cows for the microsatellite BMS3004

Bastos, Guilherme de Medeiros; Gonçalves, Paulo Bayard Dias; Machado, Márcia Silveira Netto; Restle, João; Neves, Jairo Pereira; Oliveira, João Francisco Coelho de; Farias, Alexandre Morales; Siqueira, Lucas; Faturi, Cristian
2003-10-01

Resumo em português O objetivo deste experimento foi comparar a eficiência de um programa hormonal associado ao desmame temporário por 96 horas na indução do estro e ovulação com o desmame definitivo aos 60 dias em vacas de corte. Foram utilizadas 183 vacas de corte amamentando, das raças Charolês (C), Nelore (N) e suas cruzas recíprocas, as quais foram genotipadas como homozigotas (HOM) ou heterozigotas (HET) para o microssatélite (STR) BMS3004, que está localizado no mesmo cromo (mais) ssomo do gene da cadeia beta do LH. Entre 60 e 80 dias pós-parto (dia 0), as vacas foram distribuídas em dois grupos. No grupo indução hormonal (IH), as vacas (n=87) receberam (dia 0) 250 mg de acetato de medroxiprogesterona por 8 dias, 2,5 mg de benzoato de estradiol (dia 1) e 500 UI de gonadotrofina coriônica eqüina (dia 7). No dia 8, os bezerros foram desmamados por 96 horas. No mesmo dia (dia 8), as vacas (n=96) do outro grupo apenas foram submetidas ao desmame definitivo (grupo DP). Após, procedeu-se 4 dias de inseminação artificial (IA) e, passado esse período, foram entouradas. O primeiro diagnóstico de gestação (DG) foi realizado 60 dias após o período de IA e, o segundo, 60 dias após o final do entoure. As taxas de estro foram maiores nas vacas do grupo IH em relação as do grupo DP. As vacas com condição corporal 2,5 e 3,0 apresentaram menores percentuais de prenhez ao 1ºDG no grupo IH (29,6 e 46,4%) em relação ao grupo DP (56,0 e 72,2%). Os percentuais de prenhez das vacas com índice corporal 65-73 não diferiram entre os grupos IH e DP. As vacas N do grupo IH, apresentaram menor percentual de prenhez ao 1ºDG que as F1 (27,7 vs. 64,2%), mas não diferiram em relação às C (40,0%). No grupo IH, o percentual de prenhez ao 2ºDG foi menor nas vacas HOM do que nas HET. O desmame definitivo precoce mostrou-se mais eficaz no incremento dos percentuais de prenhez em vacas de corte. Resumo em inglês The aim of this experiment was to compare the efficiency of a hormonal protocol, associated to the temporary weaning for 96 hours, with the definitive weaning at 60 days in beef cows, for the induction of estrus and ovulation. One hundred and eighty-three suckled beef cows were used. The breeds of the cows were Charolais (C) and Nellore (N) and their crosses. The animals were genotyped as homozygous (HOM) and heterozigous (HET) for the microsatellite BMS3004, that is loca (mais) lized in the same chromossome of the LH beta chain gene. The cows were distributed in two groups between 60 and 80 days postpartum (day 0). In the hormonal induction group (HI), the cows (n=87) received (day 0) 250 mg of medroxiprogesteron acetate for 8 days, 2.5 mg of estradiol benzoate (day 1) and 500 UI of eCG (day 7). On day 8, the calves were weaned for 96 hours. In the same day (day 8), the cows (n=96) of the other group were just submitted to early weaning (group EW). Twelve hours after weaning, artificial insemination (AI) was done during four days. After this period, they were mated. The first diagnosis of pregnancy (DP) was performed 60 days after the AI period and, the second, 60 days after the end of mating. The estrus rates were higher in cows from HI group than in those of EW group. In the HI group, the cows with body condition 2.5 and 3.0 presented lower pregnancy rates at the 1st DP (29.6 and 46.4%) than in the EW group (56.0 and 72.2%). The rates of pregnancy in cows with body index 65-73 did not differ between the HI and EW groups. The N cows of HI group presented lower pregnancy rate at 1st DP than the F1 (27.7 vs. 64.2%), but was not different than the C cows (40.0%). In the HI group, the pregnancy rate at the 2nd DP was lower in HOM cows than in the HET ones. The cows in the early definitive weaning group showed to be more efficient than in the hormonal induction group to improve the pregnancy rate.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

90

Efeitos da terapia estrogênica transdérmica isolada ou associada à progesterona micronizada nos fatores de coagulação em mulheres menopausadas com e sem sobrepeso/ Effects of transdermic estrogen therapy, isolated or in association with micronized progesterone, on clotting factors in overweight or normal postmenopausal women

Farias, Marilea de; Cruz, Lusanere; Clapauch, Ruth; Siqueira, Claudio
2006-06-01

Resumo em português Analisamos efeitos da reposição hormonal sobre coagulação em 45 mulheres menopausadas, divididas em Grupo 1 (N= 22, histerectomizadas) e Grupo 2 (N= 23, menopausa espontânea), com idade média de 51,6 anos e IMC médio de 27,1 kg/m², sem diferenças significativas no basal. No grupo 1 usamos 17-beta estradiol, 50 mcg/dia, transdérmico contínuo. No grupo 2 foi associada progesterona micronizada 200 mg/dia cíclica por 12 dias. Avaliou-se mensalmente por 3 meses a m (mais) édia de 2 amostras de TAP, PTT, fibrinogênio e plaquetas. No grupo total houve encurtamento do PTT a partir da 2ª avaliação (p= 0,006). Fibrinogênio no grupo 2 sofreu menor queda no grupo 1 a partir da 2ª avaliação (p= 0,0005). As pacientes com IMC > 25 apresentaram maior encurtamento do TAP (p= 0,040) e menor queda do fibrinogênio (p= 0,033) do que as de IMC Resumo em inglês To evaluate HRT action over hemostasis we treated 45 postmenopausal women, divided in: Group 1 (N= 22, hysterectomized) and Group 2 (N= 23, with uterus), at the average age of 51.6 years and average BMI of 27.1 kg/m², with no significant difference in the base-line, with 17beta-oestradiol, 50 mcg/day, transdermic and continuous (group 1) associated to micronized progesterone 200 mg 12 days per month (group 2). The average of 2 samples of TAP, PTT, fibrinogen and platelet (mais) number was measured monthly during 3 months. For the total sample, there was a PTT shortening along treatment, from the second evaluation on (p= 0.006). Fibrinogen in Group 2 was significantly higher than in Group 1, from the second evaluation on (p= 0.0005). Patients with BMI > 25 presented a greater TAP shortening (p= 0.040) and a smaller fibrinogen drop (p= 0.033) than patients with BMI

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

91

Estimulação hormonal, punção folicular transvaginal e avaliação ovocitária em bezerras pré-púberes da raça Nelore (Bos taurus indicus)/ Hormonal stimulation and ultrasound guided transvaginal follicle aspiration and oocyte recovery in Nelore (Bos taurus indicus) prepubertal calves

Snel-Oliveira, Marilia Viviane; Pereira, Daniela Costa; Malagoli Junior, Danilo; Rumpf, Rodolfo
2003-02-01

Resumo em português O uso de bezerras pré-púberes como doadoras de ovócitos oferece um considerável potencial para acelerar o ganho genético através da diminuição do intervalo de gerações, além de incrementar o aproveitamento de fêmeas bovinas de alto valor genético. Os objetivos deste estudo foram analisar o efeito da idade e do tratamento estimulatório com gonadotrofinas sobre a resposta folicular, a taxa de recuperação, a produção e a avaliação morfológica de ovócito (mais) s colhidos em bezerras da raça nelore (B. t. indicus) a partir de 10 meses de idade. As bezerras foram distribuídas aleatoriamente em três grupos (n=4) e receberam tratamentos hormonais distintos, repetidos nos mesmos animais nos três períodos, aos 10, 11 e 12 meses de idade. No dia zero (D0), todas as bezerras receberam um implante intravaginal de progesterona e, em D1, 2 mg de benzoato de estradiol intramuscular (im). Em D6, deu-se início à diferenciação dos tratamentos (T): T1- 120 UI de FSH, divididos em quatro aplicações im a cada 12 horas; T2 - 120 UI de FSH, em uma única aplicação subcutânea (sc), mais 300 UI de eCG sc, T3 - sem tratamento estimulatório. No D8, o implante de progesterona foi retirado e a punção folicular transvaginal, guiada por ultra-som (PFTV), foi realizada no D9. Dos 402 ovócitos coletados, 53 foram desnudados e medidos, incluindo a zona pelúcida, encontrando-se um diâmetro médio de 153,38 (8,06) mm. Não houve diferença significativa entre os tratamentos e entre as idades para quantidade de folículos > 3 mm, de ovócitos recuperados e de ovócitos viáveis. A média de ovócitos recuperados e ovócitos viáveis para cada tratamento foi: T1- 11,08 (6,20) e 59,58% (25,80), T2- 12,75 (8,04) e 66,02% (36,71), T3 - 9,66 (8,15) e 51,51% (30,69), respectivamente. O valor médio da taxa de recuperação foi de 78,70%. O uso de FSH e FSH + eCG não aumentou significantemente a quantidade de folículos > 3 mm no momento da PFTV, assim como dos ovócitos recuperados e viáveis aos 10, 11 e 12 meses de idade. Resumo em inglês The use of pre-pubertal calves as oocyte donors offers a considerable potential to increase the genetic gain lowering the generations interval, as well as increase the usage of bovine females with high genetic value. The objectives of this study were to analyze the effect of age and of the stimulatory treatment with gonadotropins in the follicular response, the recovery rate, quantity and quality of oocytes of the prepubertal Nelore (B. t. indicus) calves. Twelve Nelore p (mais) repubertal females were stimulated with gonadotrophin hormone and were submitted to ultrasound guided transvaginal oocyte recovery (OPU) at 10, 11 and 12 months of age. Before OPU the females were randomly distributed into three treatment groups (n=4), which consist of different protocols of ovarian super stimulation. For all treatments the animals on day zero (D0) received one intravaginal progesterone implant (CIDR-G®) and on D1, 2 mg of estradiol benzoate im (Estrogin®). The stimulatory treatment began on D6 according to the following treatments: T1-120 IU of FSH (Foltropin®), divided in 4 im injections with 12 hours interval; T2-120 IU of FSH in one sc application plus 300 IU of eCG (Folligon®) on D6; T3 - without stimulatory treatment (control). At D8 the CIDR-G®was removed and OPU was performed on D9. Among the 402 oocytes retrieved, 53 were denuded and measured (including the pellucid zone) where a mean diameter of 153.38 ± 8.06 mm was obtained. No significant difference was detected among treatments and among ages for the quantity of follicles > 3 mm, quantity of oocytes recovery and quantity of oocytes morphologically viable. The mean of recovery oocytes and viable oocytes for each treatment was T1- 11.08 (6.20) and 59.58% (25.80), T2 - 12.75 (8.04) and 66.02% (36.71), T3 - 9.66 (8.15) and 51.51% (30.69), respectively. The mean value of recovery rate was 78.70%. The use of FSH or FSH + eCG does not increase significantly the amount of follicles > 3 mm at the OPU moment, as well as the total and viable oocytes by 10, 11 and 12 months of age.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

92

Modificações dos níveis de gonadotrofinas durante a vida reprodutiva/ Gonadotropin level changes during the reproductive life

Medeiros, Sebastião Freitas de; Medeiros, Márcia Marly Winck Yamamoto de
2007-01-01

Resumo em português As modificações nas concentrações das gonadotrofinas ao longo da vida reprodutiva dependem de amadurecimento funcional harmônico entre conexões neurais, neurônios-GnRH no hipotálamo, gonadotropos hipofisários e células da granulosa e teca da parede folicular. As concentrações de LH e FSH sofrem variações com o período do dia, fase do ciclo menstrual e idades ginecológica e cronológica. A variação circadiana é marcante para o LH e ocorre na fase puberal (mais) , quando os pulsos têm maior freqüência e amplitude no período noturno. Na fase puberal tardia, os pulsos das gonadotrofinas ocorrem também durante o dia e perdem a variação noite-dia, permanecendo discretas alterações durante as 24 horas do dia. No ciclo menstrual, durante os anos reprodutivos, o FSH eleva-se no final da fase lútea tardia, declina na fase folicular média, eleva-se bruscamente na fase ovulatória e permanece em níveis basais até a fase lútea tardia. O LH permanece em níveis constantes durante toda a fase folicular, eleva-se no pico ovulatório e declina a níveis basais na fase lútea. Na quarta década, há modificações hipotálamo-neurais na secreção de GnRH, atenuação do retrocontrole positivo exercido pelo estradiol e diminuição na freqüência e prolongamento dos pulsos de GnRH. A hipófise responde com diminuição na densidade de receptores-GnRH, perda da sensibilidade do gonadotropo, secreção de gonadotrofinas mais básicas com maior meia-vida, diminuição na freqüência e maior amplitude dos pulsos de LH e FSH e secreção preferencial de FSH. Estas modificações, associadas à aceleração no consumo folicular, explicam a elevação monotrópica mais rápida de FSH após os 37-38 anos e a manutenção de níveis quase constantes de LH até o final do período reprodutivo. Estudos consistentes mostram que a elevação seletiva dos níveis basais de FSH na fase folicular precoce na verdade é gradual, sendo observada já na terceira década de vida. A discordância entre pulsos e níveis basais de FSH e LH ao longo dos anos reprodutivos permite especular a existência de mecanismos mais complexos, não totalmente compreendidos, na regulação do eixo hipotálamo-hipófise-ovariano. Resumo em inglês Changes in the levels of gonadotropins throughout the reproductive life depend on a fine tuned functional development of neural pathways and GnRH-neurones, pituitary gonadotrophs and granulosa-theca cells of the follicular wall. Both, LH and FSH levels change according to the day-time, menstrual cycle phase, and gynecological age. Initiating the puberty, changes in LH pulses are remarkable, showing higher frequency and amplitude at night. Later in puberty, the pulses of L (mais) H are also maintained during the day, remaining its levels with very little variation within the 24 hours period. During the menstrual cycle, the FSH levels increase at the end of the luteal phase, decrease during the medium and late follicular phase, increase rapidly in the ovulatory phase and remain at low basal levels until the late luteal phase. The levels of LH remain unaltered during the whole follicular phase, increase in the ovulatory surge, and decrease to the basal levels in the luteal phase. At the forth decade of life, the GnRH secretion changes, with hypothalamic loss of sensitivy to the estradiol positive feedback and decrease in frequency and prolongation of the GnRH pulses. The pituitary response is atenuated due to decrease in the density of GnRH receptors on gonadotroph cells, loss of gonadotroph sensitivity, secretion of more basic FSH and LH molecules, decrease in frequency and increase in amplitude of LH and FSH pulses. These modifications result in monotropic increase of the FSH secretion. Current studies show that the selective increase in the FSH levels in the early follicular phase is gradual, beginning as early as the third decade of life. These alterations in FSH are associated with an accelerated follicular depletion in women after 37-38 years old. On the other side, the LH levels remain almost constant up to the end of reproductive life. The different levels of FSH and LH seen throughout the reproductive years may be due to yet unknown regulatory mechanisms in the hypothalamic-pituitary-ovarian axis.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

93

Composição corpórea, distribuição de gordura e metabolismo de repouso em mulheres histerectomizadas no climatério: há diferenças de acordo com a forma da administração do estrogênio?

Reis, Cristiana Maria R.F. dos; Melo, Nilson R. de; Vezzozo, Denise P.; Meirelles, Eduardo de S.; Halpern, Alfredo
2000-02-01

Resumo em português As mulheres no climatério sofrem inúmeras alterações metabólicas, cardiovasculares e de composição corporal. A terapêutica de reposição hormonal (TRH) vem alcançando importância na atualidade, tornando-se quase um consenso que a mulher após a menopausa deve receber hormônios, pelos benefícios que trazem para a saúde, tais como prevenção de doenças coronarianas e osteoporose. A forma de administração de estrogênios influi em uma série de parâmetros (mais) metabólicos; é sabido, por exemplo, que a administração oral provoca uma elevação no hormônio de crescimento (GH) e uma diminuição do IGFI: quanto à forma (transdérmica), os estudos ainda não são conclusivos quanto aos níveis do GH e IGFI. Por outro lado, o GH e o IGFI podem agir de maneiras diferentes no metabolismo lipídico, ósseo e na distribuição de gordura corpórea. O objetivo deste trabalho foi estudar as variações da distribuição visceral de gordura nas diferentes formas de administração estrogênica e, particularmente, verificar se a forma de administração do hormônio altera a quantidade de gordura visceral. Foram estudadas 33 mulheres no climatério, histerectomizadas, divididas em 3 grupos: 1) 13 pacientes recebendo estrogênio eqüino conjugado 0,625mg via oral diariamente; 2) 10 pacientes recebendo 17b estradiol TTS 50 2x/semana via transdérmica e; 3) 10 pacientes recebendo placebo. Estas pacientes foram submetidas: a) análise da composição corporal pelos métodos de bioimpedância (RJL 101-A) e densitometria óssea e corpórea (DEXA); b) análise da distribuição de gordura, particularmente de adiposidade visceral, pela tomografia computadorizada abdominal e; c) medida do metabolismo de repouso pelo calorímetro DELTA-TRAC. Foram ainda feitas dosagens laboratoriais de colesterol total e frações, triglicérides e glicemia aos 0, 6 e 12 meses. Não observamos diferenças estatística significativas nos parâmetros estudados em nenhum dos 3 grupos (placebo, estrógeno oral e estrogênio transdérmico), embora notamos tendência a maior ganho de peso nos grupos com estrógenos e tendência a maior ganho de massa magra no grupo com estrogênio transdérmico Resumo em inglês Women in climacteric go through several metabolic, cardiovascular and body composition alterations. Hormone replacement therapy (HRT) has gained importance, and it is nearly a consensus that post-menopausal women should be given hormones due to benefits to health, such as prevention from coronary artery disease and osteoporosis. Administration of estrogens influence a series of metabolic parameters: orally administered, it causes increase in growth hormone levels and decr (mais) ease in IGFI; as to transdermal route, the studies are not conclusive in relation to GH and IGFI levels, On the other hand, GH and IGFI may interfere in different ways in lipid and bone metabolism and in body fat distribution. The objective of this paper was to study variations in visceral fat distribution in different estrogen administration routes and, particularly, to check if administration route alters visceral fat amount. We studied 33 hysterectomized women, in climacteric, and divided them into three groups: 1)13 patients taking conjugated equine estrogen 0,625mg/day PO; 2) 10 patients taking 17b estradiol TTS 50, twice a week, transdermal route; 3) 10 patients taking placebo. These patients were submitted to: a) body composition analysis by means of bioimpedance analysis methods (RJL 101-A), bone and body densitometry (DEXA); b) fat distribution analysis, mainly visceral adiposity, by abdominal computerized tomography; c) rest metabolism measurement by DELTA-TRAC calorimeter. The subjects were assessed by the following laboratorial tests: cholesterol - total and fractions, triglyrecides and glucose at 0,6 and 12 months. Our results show a tendency to weight gain in the hormone taking groups in comparison with placebo group, and a tendency to increase in lean body mass measured by densitometry in the transdermal group when compared with the oral route group. This tendency did not attain statistic difference. Visceral fat amount did not change as observed by computerized tomography and also the basal metabolic rate was not different.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

94

Composição corpórea, distribuição de gordura e metabolismo de repouso em mulheres histerectomizadas no climatério: há diferenças de acordo com a forma da administração do estrogênio?

Reis, Cristiana Maria R.F. dos; Melo, Nilson R. de; Vezzozo, Denise P.; Meirelles, Eduardo de S.; Halpern, Alfredo
2000-04-01

Resumo em português As mulheres no climatério sofrem inúmeras alterações metabólicas, cardiovasculares e de composição corporal. A terapêutica de reposição hormonal (TRH) vem alcançando importância na atualidade, tornando-se quase um consenso que a mulher após a menopausa deve receber hormônios, pelos benefícios que trazem para a saúde, tais como prevenção de doenças coronarianas e osteoporose. A forma de administração de estrogênios influi em uma série de parâmetros (mais) metabólicos; é sabido, por exemplo, que a administração oral provoca uma elevação no hormônio de crescimento (GH) e uma diminuição do IGFI: quanto à forma (transdérmica), os estudos ainda não são conclusivos quanto aos níveis do GH e IGFI. Por outro lado, o GH e o IGFI podem agir de maneiras diferentes no metabolismo lipídico, ósseo e na distribuição de gordura corpórea. O objetivo deste trabalho foi estudar as variações da distribuição visceral de gordura nas diferentes formas de administração estrogênica e, particularmente, verificar se a forma de administração do hormônio altera a quantidade de gordura visceral. Foram estudadas 33 mulheres no climatério, histerectomizadas, divididas em 3 grupos: 1) 13 pacientes recebendo estrogênio eqüino conjugado 0,625mg via oral diariamente; 2) 10 pacientes recebendo 17b estradiol TTS 50 2x/semana via transdérmica e; 3) 10 pacientes recebendo placebo. Estas pacientes foram submetidas: a) análise da composição corporal pelos métodos de bioimpedância (RJL 101-A) e densitometria óssea e corpórea (DEXA); b) análise da distribuição de gordura, particularmente de adiposidade visceral, pela tomografia computadorizada abdominal e; c) medida do metabolismo de repouso pelo calorímetro DELTA-TRAC. Foram ainda feitas dosagens laboratoriais de colesterol total e frações, triglicérides e glicemia aos 0,6 e 12 meses. Não observamos diferenças estatística significativas nos parâmetros estudados em nenhum dos 3 grupos (placebo, estrógeno oral e estrogênio transdérmico), embora notamos tendência a maior ganho de peso nos grupos com estrógenos e tendência a maior ganho de massa magra no grupo com estrogênio transdérmico. Resumo em inglês Women in climacteric go through several metabolic, cardiovascular and body composition alterations. Hormone replacement therapy (HRT) has gained importance, and it is nearly a consensus that post-menopausal women should be given hormones due to benefits to health, such as prevention from coronary artery disease and osteoporosis. Administration of estrogens influence a series of metabolic parameters: orally administered, it causes increase in growth hormone levels and decr (mais) ease in IGFI; as to transdermal route, the studies are not conclusive in relation to GH and IGFI levels. On the other hand, GH and IGFI may interfere in different ways in lipid and bone metabolism and in body fat distribution. The objective of this paper was to study variations in visceral fat distribution in different estrogen administration routes and, particularly, to check if administration route alters visceral fat amount. We studied 33 hysterectomized women, in climacteric, and divided them into three groups: 1) 13 patients taking conjugated equine estrogen 0,625mg/day PO; 2) 10 patients taking 17b estradiol TTS 50, twice a week, transdermal route; 3) 10 patients taking placebo. These patients were submitted to: a) body composition analysis by means of bioimpedance analysis methods (RJL 101-A), bone and body densitometry (DEXA); b) fat distribution analysis, mainly visceral adiposity, by abdominal computerized tomography; c) rest metabolism measurement by DELTA-TRAC calorimeter. The subjects were assessed by the following laboratorial tests: cholesterol - total and fractions, triglyrecides and glucose at 0,6 and 12 months. Our results show a tendency to weight gain in the hormone taking groups in comparison with placebo group, and a tendency to increase in lean body mass measured by densitometry in the transdermal group when compared with the oral route group. This tendency did not attain statistic difference. Visceral fat amount did not change as observed by computerized tomography and also the basal metabolic rate was not different

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

95

Terapia hormonal na menopausa: quando não usar/ Hormone therapy in menopause: when not to use

Spritzer, Poli Mara; Wender, Maria Celeste Osório
2007-10-01

Resumo em português A menopausa corresponde à cessação permanente da menstruação, conseqüente à perda da função folicular ovariana ou à remoção cirúrgica dos ovários. A idade média para ocorrência da menopausa natural gira em torno de 50 anos. A deficiência estrogênica decorrente da menopausa está associada com sintomas vasomotores, atrofia urogenital, declínio cognitivo, assim como a um aumento no risco de doenças crônico-degenerativas, aterosclerose e doença cardiova (mais) scular, osteoporose e doença de Alzheimer. A estrogenioterapia permanece sendo o tratamento mais efetivo para o manejo dos sintomas vasomotores e atrofia urogenital. Em mulheres com útero presente, a progesterona natural ou os progestogênios devem ser associados ao tratamento com estradiol para antagonizar os efeitos proliferativos deste hormônio sobre o endométrio e anular o risco de hiperplasia/carcinoma endometrial. Por outro lado, em determinadas condições clínicas, a terapia hormonal não é recomendada ou é mesmo contra-indicada. Neste artigo, focalizamos criticamente essas situações clínicas em que não se deve indicar a terapia hormonal na menopausa. Resumo em inglês Menopause is defined as the permanent cessation of menses, as a result of the loss of ovarian follicular function or of surgical removal of ovaries. The mean age for occurrence of natural menopause is around 50 years. Estrogen deficiency has been associated with vasomotor symptoms, urogenital atrophy, and cognitive impairment, as well as increased risk of chronic degenerative diseases such as osteoporosis and Alzheimer’s disease. Estrogen therapy remains the most effecti (mais) ve treatment for the management of vasomotor symptoms and urogenital atrophy. Progesterone or progestins should be added to estrogen treatment in women with uterus, in order to antagonize the estrogen-induced endometrial proliferation. In turn, in specific clinical conditions hormone therapy is not recommended. In the present article, the authors critically focus these clinical conditions in which hormone therapy should not be used.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

96

Avaliação tardia do eixo hipofisário-gonadal em pacientes adultos que sofreram traumatismo cranioencefálico grave/ Late evaluation of the pituitary-gonadal axis in survivors of severe traumatic brain injury

Hohl, Alexandre; Daltrozo, Jordana Bernardi; Pereira, Camila Girardi; Weber, Thaís Rossoni; Pinto, Heyde Francine; Gullo, Jackson da Silva; Bernardini, Juçara Deitos; Coral, Marisa Helena César; Walz, Roger
2009-11-01

Resumo em português OBJETIVO: Avaliar a função hipofisária-gonadal nos pacientes vítimas de TCE graves ocorridos na Grande Florianópolis, entre 2000 e 2004. MÉTODOS: Foram estudados 30 pacientes, sendo 22 homens e 8 mulheres, submetidos à avaliação clínica e laboratorial em seguimento médio de 4 anos após a data do traumatismo. RESULTADOS: Os homens possuíam em média 38 anos no ano da avaliação, enquanto as mulheres, 42 anos. A maioria dos traumatismos está relacionada aos a (mais) cidentes de trânsito (63,3%). Três pacientes (10%) estavam com valores de FSH abaixo do normal e apenas 1 paciente (3,3%) apresentou LH alterado. Nas mulheres avaliadas, os níveis de estradiol foram normais. Na população masculina, foi evidenciado nível de testosterona baixo em 2 pacientes (9,1%). Todos os pacientes apresentavam normoprolactinemia. CONCLUSÃO: Dois casos de hipogonadismo masculino (9,1%) foram diagnosticados neste estudo. Isso indica a necessidade de atenção aos pacientes sobreviventes de TCE grave para realizar diagnóstico precoce de hipogonadismo. Resumo em inglês OBJECTIVE: The purpose of this study is to evaluate pituitary function impairment in order to verify the prevalence of sex hormone deficiency and to analyze the profile of TBI population. METHODS: Thirty patients were studied, 22 were male and 8 were female. All patients had their gonadal function assessed and they were evaluated at a median of 4 years post-trauma. RESULTS: The average age of the men was 38 years at the time of the evaluation, while the mean age of women (mais) was 42 years. The majority of TBI was related to traffic accidents (63.3%). Three patients (10%) had low FSH and only 1 patient (3.3%) had low LH. There was no biochemical evidence of hypogonadism in women. Two male patients presented low testosterone (9.1%) and were diagnosed with hypogonadism. Prolactin levels were normal in all patients. CONCLUSION: Two cases of hypogonadism (9.1%) were diagnosed among men in this study. It is therefore necessary that medical professionals involved in the management of TBI patients are aware of hypogonadism as a complication of TBI, in order to diagnose it early.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

97

Estudo dos achados oculares na síndrome de Stevens-Johnson em pacientes de centro de referência de atendimento terciário/ Study of the ocular findings in Stevens-Johnson syndrome patients from a tertiary ophthalmologic center

Franca, Marciel Dourado; Lima, Jane Palma Galrão; Freitas, Denise de; Cunha, Marcelo; Gomes, José Álvaro Pereira
2009-06-01

Resumo em português OBJETIVO: Avaliar a epidemiologia, os possíveis fatores desencadeantes, complicações encontradas e as variedades de tratamentos administrados a um grupo de pacientes com complicações oculares secundárias à síndrome de Stevens-Johnson. MÉTODOS: Realizado estudo prospectivo, série de casos com 22 pacientes portadores de síndrome de Stevens-Johnson. Os pacientes foram estudados seguindo um protocolo com o objetivo de se buscar uma história detalhada sobre a doen� (mais) �a, suas manifestações sistêmicas e oftalmológicas, bem como o tratamento realizado, dando ênfase aos possíveis fatores desencadeantes. RESULTADOS: Foram avaliados 22 pacientes com síndrome de Stevens-Johnson. Quinze pacientes (68%) eram do sexo feminino e 7 (32%) do sexo masculino. Dez pacientes eram brancos (45,4%), 9 pardos (22%), 2 negros (9%) e 1 amarelo (4,5%). A média de idade foi de 27,1 anos (variação entre 8 e 62 anos). A associação com drogas foi o principal fator etiológico. Em 20 pacientes (90,9%) o desenvolvimento da doença esteve associado ao uso de medicações, 1 (4,5%) por infecção herpética cutânea e 1 (4,5%) idiopático. A dipirona (36,3%) foi o agente mais associado à síndrome de Stevens-Johnson seguido por anticonvulsivantes (22,7%), anti-inflamatórios não hormonais (13,6%), sulfonamidas (9,0%), penicilinas (4,5%), espironolactona (4,5%) e anticoncepcional injetável (dihidroprogesterona e estradiol) (4,5%). Vinte e um pacientes (95,4%) desenvolveram complicações oculares e 16 pacientes (72,7%) foram submetidos a procedimentos cirúrgicos oftalmológicos. CONCLUSÃO: Os resultados observados neste estudo mostram aspectos epidemiológicos importantes da síndrome de Stevens-Johnson em nosso meio, principalmente em relação à idade, etiologia e complicações. Resumo em inglês PURPOSE: To evaluate the epidemiology, possible etiologic factors, complications and treatment of a group of patients with ocular complications secondary to Stevens-Johnson syndrome. METHODS: Twenty-two consecutive patients with Stevens-Johnson syndrome were studied. The patients were examined according to the following protocol: identification, previous clinical history, systemic and ophthalmologic manifestations and possible etiologic factors. RESULTS: A total of 22 pat (mais) ients with Stevens-Johnson syndrome were identified. Fifteen patients (68%) were female, 7 (32%) male. Ten patients were caucasian (45.4%), 9 brownish (22%), 2 black (9%) and 1 yellow (4.5%). Mean age was 27.1 (8 to 62). Medications were the most commonly identified etiologic factor (90.9%), followed by skin herpetic infection (4.5%) and idiopathic (4.5%). Dipirone (36.3%) was the most frequently identified agent, followed by seizure medications (22.7%), non-steroidal anti-inflammatory drugs (13.6%), sulfonamides (9.0%), penicillin (4.5%), spironolactone (4.5%) and dihydroprogestagen and stradiol (4.5%). Twenty-one patients (95.4%) had ophthalmologic complications and sixteen patients (72.7%) underwent ophthalmologic surgical procedures. CONCLUSIONS: The results of this study show important epidemiological aspects of Stevens-Johnson syndrome in our environment, specially related to age, etiology and ocular complications.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

98

Determinação da taxa metabólica basal em cutias, Dasyprocta azarae, por calorimetria indireta/ Determination of the basal metabolic rate in agoutis, Dasyprocta azarae, by indirect calorimetry

Brito, Harald F.V.; Lange, Rogério R.; Pachaly, José R.; Deconto, Ivan
2010-06-01

Resumo em português A melhor ferramenta para comparação fisiológica entre organismos diferentes é a taxa metabólica basal, inter-relação fundamental que existe entre todos os seres vivos. Mensurações diretas das concentrações de oxigênio e dióxido de carbono, pela análise do ar inspirado e expirado, podem ser usadas para a mensuração de taxa metabólica. Este trabalho foi executado com o propósito de aferir as taxas metabólicas basal e específica, e reexaminar o escaloname (mais) nto do metabolismo basal em cutias (Dasyprocta azarae). Foram utilizadas 34 cutias (D. azarae) adultas sadias, sendo 9 machos não castrados, 9 machos castrados e 16 fêmeas, pertencentes ao plantel do Criadouro Científico do Museu de História Natural Capão da Imbuia, Curitiba, PR. Os animais passaram por jejum prévio de 6 horas e foram acondicionados em caixas especiais, com temperatura ambiente controlada (22,0±1,0ºC), sendo então submetidos à aferição da taxa metabólica basal, por calorimetria indireta. Empregou-se o monitor metabólico Deltatrac®II, (Datex Ohmeda, Finlândia) usualmente indicado para a mensuração da produção de dióxido de carbono (VCO2) e do consumo de oxigênio (VO2) em seres humanos, por meio da mensuração das variações na concentração de VCO2 e de VO2, com uma precisão de 0,01%. Após a aferição da taxa metabólica basal, foi calculada a taxa metabólica específica, e efetuada a análise dos dados por estatística indutiva. Os testes de hipóteses para comparação entre amostras indicaram que a taxa metabólica específica de machos não castrados é maior que a de fêmeas e machos castrados (5% de significância), e que a taxa metabólica específica de fêmeas e machos castrados é equivalente (1% de significância). Constatou-se ainda, com a análise da correlação de pontos experimentais, que outra variável que não o tamanho corporal afeta a taxa metabólica dos machos não castrados (1% de significância), o que indica a necessidade de novos estudos sobre o metabolismo de Dasyprocta azarae, sugerindo-se a realização de aferição da taxa metabólica basal e aferição simultânea da concentração sérica de testosterona, estradiol e cortisol para os três grupos. Resumo em inglês The best way to compare different organisms is the basal metabolic rate, a fundamental interrelation existent among all living beings. Direct measures of oxygen and carbon dioxide concentrations by evaluation of inspired and expired air can be used to measure metabolic rate. So, this research was done in order to measure basal and specific metabolic rates in agoutis (Dasyprocta azarae), and reexamine the scaling of basal metabolism in this species. There were used 34 adul (mais) t healthy agoutis (9 non-castrated males, 9 castrated males, and 16 females), that belong to the wild animal scientific breeding facility of the Natural History Museum of the Curitiba city, State of Paraná, Brazil. After a six-hour fasting the animals were placed in special boxes under controlled temperature (22.0±1.0ºC), and submitted to measuring of the basal metabolic rate, by indirect calorimetry. It was used the Deltatrac®II metabolic monitor, usually indicated to measure carbon dioxide production (VCO2) and oxygen consumption (VO2) in human beings, by measuring variations in the concentration of VCO2 and of VO2, with a precision of 0.01%. The specific metabolic rate was calculated after determination of the basal metabolic rate and the obtained data were analyzed by inductive statistics. The hypotheses tests for comparison among samples indicated that the specific metabolic rate is higher in non-castrated males than in females and castrated males (significance of 5%), and that the specific metabolic rate of females and castrated males are equivalent (significance of 1%). In addition, analysis of the correlation of experimental points indicates that another variable beyond body size affects the metabolic rate of non-castrated males (significance of 1%), and therefore new studies on the metabolism of Dasyprocta azarae are required.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

99

Concentrações hormonais e desenvolvimento folicular de vacas leiteiras em hipertermia sazonal e aguda/ Hormone concentration and follicular development in dairy cows under seasonal and acute hyperthermia

Lew, B.J.; Meidan, R.; Wolfenson, D.
2006-10-01

Resumo em português Avaliaram-se as concentrações hormonais e os parâmetros de desenvolvimento folicular de vacas leiteiras expostas ao calor sazonal e agudo. Dividiram-se os animais em quatro grupos: verão (n=5), outono (n=5), inverno com hipertermia aguda (grupo câmara climática, (CC), n=5) e inverno (n=9). Os animais foram abatidos no sétimo dia após a ovulação, e os parâmetros de desenvolvimento folicular avaliados. O líquido folicular do maior folículo foi aspirado e armaze (mais) nado para posterior análise de hormônios esteróides e inibina. O número de células da granulosa vivas no verão e no outono foi 40 e 45% respectivamente, menor que no inverno (P Resumo em inglês The present study evaluated the seasonal and acute heat stress on follicular development and steroid and inhibin concentrations in follicular fluid, in bovine dominant follicle. Cows were distributed into four treatments: summer (n=5), autumn (n=5), animals heat stressed during the winter (n=5) and winter (n=9). On day 7 of the estrous cycle, animals were slaughtered and parameters related to follicle development were evaluated. The follicular fluid (FF) was aspirated and (mais) stored for further hormonal analysis. During the summer, the number of viable granulosa cells was 40% lower than during the winter, and there was a 45% decrease in this parameter during the autumn (P

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

100

Avaliação descritiva sobre o uso de esteroides anabolizantes e seu efeito sobre as variáveis bioquímicas e neuroendócrinas em indivíduos que praticam exercício resistido/ Descriptive assessment on the use of anabolic steroids and their effect on the biochemical and neuroendocrine variables in practitioners of resisted exercise

Venâncio, Daniel Paulino; Nóbrega, Antonio Claudio Lucas da; Tufik, Sergio; Mello, Marco Túlio de
2010-06-01

Resumo em português O uso dos esteroides anabolizantes vem se tornando um problema de saúde pública ao longo dos últimos anos. No bojo do uso abusivo, muitos efeitos deletérios são observados, na sua totalidade por disfunções dos vários sistemas fisiológicos. Sendo assim, o objetivo do estudo foi o de avaliar o eixo hipófise-gonadal, a função hormonal, as transaminases hepáticas e o perfil de hemograma de 61 voluntários distribuídos em três grupos: 20 usuários de esteroides (mais) anabolizantes praticantes de exercício físico resistido, 21 praticantes de exercício resistido sem uso de esteroides anabolizantes e 20 sedentários. Foi observada elevação do nível de creatina quinase nos dois grupos de indivíduos que se exercitavam de maneira resistida, em relação ao grupo de sedentários (p Resumo em inglês The use of anabolic asteroids has become a public health problem over the last years. Concerning their abusive use, many deleterious effects caused in their totality by dysfunction of the various physiological systems can be observed. Therefore, the aim of the present study was to assess the hypophyseal-gonadal axis, hormone function, hepatic transaminases and hemogram profile of 61 volunteers distributed in three groups: 20 anabolic steroid users, practitioners of resist (mais) ed physical exercise; 21 practitioners of resisted physical exercise with no use of anabolic steroids and 20 sedentary subjects. Increase of the creatine kinase level was observed in the two exercised groups in comparison to the sedentary group (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)