Sample records for erythropoietin
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 19 shown.



1

Avaliação da atividade e caracterização de eritropoietina humana recombinante em produtos farmacêuticos/ Activity evaluation and characterization of recombinant human erythropoietin in pharmaceutical products

Schmidt, Cleber A.; Ramos, Andréa S.; Silva, José E.P. da; Fronza, Marcio; Dalmora, Sérgio L.
2003-04-01

Resumo em português Realizou-se a identificação de eritropoietina humana recombinante em produtos farmacêuticos comerciais por eletroforese em gel de poliacrilamida e detecção com anticorpos específicos, demonstrando-se típica banda larga, semelhante ao padrão de rhEPO da Farmacopéia Européia. Igualmente por focalização isoelétrica e imunodetecção, observaram-se 5-6 isoformas características de acordo com o laboratório produtor. A avaliação de potência efetuada através d (mais) e ensaio biológico em camundongos normocitêmicos forneceu valores entre 67,6% e 119,4% em relação à declarada. A precisão dos ensaios combinados, calculada pela ponderação, variou de 200 a 389. Os testes de endotoxinas bacterianas, toxicidade e pH apresentaram valores variáveis conforme o lote. Concluiu-se destacando a importância dos testes e ensaios de controle para assegurar a qualidade lote a lote e garantir a eficácia terapêutica dos produtos farmacêuticos. Resumo em inglês The identification of rhEPO in pharmaceutical products was carried out by polyacrylamide gel electrophoresis and detection with specific antibodies that revealed a typical single broad band similar to that obtained with the European Pharmacopoeia Biological Reference Preparation for erythropoietin. The isoelectric focusing with immunodetection revealed extensive heterogeneity with 5-6 isoforms, characteristic according to the manufacturer. The potency was assessed by the (mais) normocythaemic mouse assay with values within 67.6% and 119.4% calculated against the stated potency. The precision evaluated by the weight was within 200 and 389, for the combined assays. The toxicity, bacterial endotoxins, and pH gave variable results according to the batch. In conclusion, we emphasize the importance of the batch-to-batch tests and assays that would guarantee the quality and therapeutic efficacy of the pharmaceutical products.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

2

Manuseio de grave diminuição de hemoglobina em paciente jovem, testemunha de Jeová, submetido à proctocolectomia total: relato de caso/ Extreme intraoperative hemodilution in Jehovah’s witness patient submitted total proctocolectomy: case report/ Manoseo de grave disminución de hemoglobina en paciente joven, testigo de Jehová, sometido a la proctocolectomia total: relato de caso

Imbelloni, Luiz Eduardo; Beato, Lúcia; Ornellas, Arídio; Borges, Carlos Roberto Junqueira
2005-10-01

Resumo em português JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Os riscos de transfusão homóloga de sangue são bem conhecidos e alguns pacientes recusam esta transfusão por motivos religiosos. O objetivo foi relatar um caso de proctocolectomia total em Testemunha de Jeová onde o nível de hemoglobina foi de 4 g/dL. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, 17 anos, história de polipose intestinal familiar. Iniciada aos oito anos, caracterizada por sangramento. Aos 13 anos colectomia total. Aos 17 ano (mais) s proctocolectomia total. Preparado com eritropoietina, ácido fólico, infusão de ferro e vitamina B12. Hemograma revelou: hemácias 4.200.000/mm³, hemoglobina 10,5 g/dL e hematócrito de 37%. Plaquetas 273.000/mm³, tempo de protrombina normal. Monitorização com PANI, oximetria de pulso, capnografia e ECG continuamente. Anestesia com propofol, sufentanil, pancurônio e enflurano em circuito fechado. Infusão de 7.000 mL de solução de Ringer com lactato e 150 mL de albumina humana a 20%. Diurese de 2.900 mL. Duração de 10 horas e 30 minutos. Na UTI Ht de 20%, hemácias 2.300.000/mm³, Hb de 4,2 g/dL e mantido com propofol e atracúrio. Exame no dia seguinte revelou: Ht de 18%, hemácias de 2.050.000/mm³, Hb de 4 g/dL. Extubado 18 horas após o término da cirurgia. Segundo dia encaminhado para o quarto. Quarto dia iniciada alimentação por via oral. Alta hospitalar no décimo dia de PO. No 30º PO Ht de 35%, hemácias de 4.000.000/mm³ e Hb de 9,5 g/dL. Seis meses após, fechamento da ileostomia. Submetido a 12 cirurgias sem transfusão sangüínea. CONCLUSÕES: Um planejamento de toda a equipe (clínico, cirurgião, anestesiologista e médicos de terapia intensiva) permite realizar procedimentos cirúrgicos associados com importantes perdas sangüíneas, sem administração de sangue. Resumo em espanhol JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Los riesgos de transfusión homóloga de sangre son bien conocidos y algunos pacientes recusan esta transfusión por motivos religiosos. El objetivo fue relatar un caso de proctocolectomia total en un paciente Testigo de Jehová donde el nivel de hemoglobina fue de 4 g/dL. RELATO DEL CASO: Paciente masculino, 17 años, historia de poliposis intestinal familiar. Iniciada a los ocho años, caracterizada por sangramiento. A los 13 años colectomia (mais) total. A los 17 años proctocolectomia total. Preparado con eritropoietina, ácido fólico, infusión de hierro y vitamina B12. El hemograma reveló: hematíes 4.200.000/mm3, hemoglobina 10,5 g/dL y hematócrito del 37%. Plaquetas 273.000/mm3, tiempo de protrombina normal. Monitorización con PANI, oximetría de muñeca (pulso) capnografia y ECG continuamente. Anestesia con propofol, sufentanil, pancuronio y enflurano en circuito cerrado. Infusión de 7.000 mL de solución de Ringer con lactato y 150 mL de albúmina humana a 20%. Diuresis de 2.900 mL. Duración de 10 horas y 30 minutos. En la UTI Ht del 20%, hematíes 2.300.000/mm3, Hb de 4,2 g/dL y mantenido con propofol y atracúrio. En examen al día siguiente reveló: Ht del 18%, hematíes de 2.050.000/mm3, Hb de 4 g/dL. Extubado 18 horas después del término de la cirugía. Al segundo día fue encaminado para el cuarto. Al cuarto día iniciada con alimentación por vía oral. Alta hospitalario al décimo día de PO. En el 30º PO Ht del 35%, hematíes de 4.000.000/mm3 y Hb de 9,5 g/dL. Seis meses después, encerramiento de la ileostomia. Sometido a 12 cirugías sin transfusión sanguínea. CONCLUSIONES: Una planificación de todo el equipo (clínico, cirujano, anestesista y médicos de terapia intensiva) permite realizar procedimientos quirúrgicos asociados con importantes pierdas sanguíneas, sin administración de sangre. Resumo em inglês BACKGROUND AND OBJECTIVES: Homologous blood transfusion risks are well known and some patients may refuse blood transfusions on religious grounds. This report aimed at describing a case of total proctocolectomy in Jehovah’s Witness patient with 4 g/dL hemoglobin. CASE REPORT: Male patient, 17 years old, with family history of adenomatous polyposis. The disease was manifested at eight years of age, characterized by bleeding. At 13 years of age he was submitted to total co (mais) lectomy. At 17 years of age he was submitted to total proctocolectomy. Patient was prepared with erythropoietin, folic acid, infusion of iron and vitamin B12. Red blood cell count revealed He = 4,200,000/mm³, hemoglobin = 10.5 g/dL, hematocrit = 37% platelets = 273,000/mm³ and normal prothrombin time. Patient was continuously monitored with NIBP, pulse oximetry, capnography and ECG. Anesthesia was induced with propofol, sufentanil, pancuronium and enflurane in closed system. Patient received 7,000 mL lactated Ringer’s and 150 mL of 20% human albumin. Total diuresis was 2,900 mL. Surgery lasted 10 hours and 30 minutes. Patient was referred to the ICU with 20% hematocrit, 2,300,000/mm³ red cells, 4,2 g/dL hemoglobin and was maintained with propofol and atracurium. Next day evaluation revealed 18% hematocrit, 2,050,000/mm³ red cells and 4 g/dL hemoglobin. Patient was extubated 18 hours after surgery and was referred to the ward. Patient started eating four days after surgery and was discharged the 10th postoperative day. Thirty days later patient presented 35% hematocrit, 4,000,000/mm³ red cells and 9.5 g/dL hemoglobin. Six months later he returned for ileostomy closing. Patient was submitted to 12 surgeries without a single blood transfusion. CONCLUSIONS: A good planning of the whole team (clinician, surgeon, anesthesiologist, intensive care staff) allows us to perform surgical procedures associated to major blood losses without administering blood.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

3

Anestesia em pacientes com teste de coombs direto positivo: relato de três casos/ Anesthesia in patients with positive direct coombs test: report of three cases/ Anestesia en pacientes con test de combs directo positivo: relato de tres casos

Carvalho, Joana Patrícia dos Santos; Catre, Dora Lopes Castelo Branco; Pereira, Cláudia Margarida Brito; Costa, Marina
2010-02-01

Resumo em português JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Existe associação entre anemias hemolíticas autoimunes (AHA) e doença neoplásica, com consequente incompatibilidade sanguínea que dificulta a transfusão destes pacientes. Os autores descrevem e discutem a conduta em três casos com Teste de Coombs Direto (TCD) positivo e impossibilidade de determinação de grupo sanguíneo propostos para intervenção cirúrgica por doença neoplásica. RELATO DOS CASOS: 1º caso: paciente do sexo mascul (mais) ino, 87 anos, ASA III, para intervenção cirúrgica por neoplasia do cólon. Apresentou TCD positivo, foi tratado com corticoide, imunoglobulina (Ig) e eritropoietina, tendo-se conseguido tipar. No intraoperatório, administrou-se uma unidade de concentrado eritrocitário (UCE) sem incidentes. Faleceu 24 horas depois por acidente vascular encefálico isquêmico. 2º caso: paciente do sexo masculino, 77 anos, ASA III, para intervenção cirúrgica de carcinoma gástrico. Apresentou TCD positivo, realizou tratamento com corticoide e Ig, não se conseguindo tipar. A intervenção cirúrgica decorreu sem incidentes. Faleceu ao 18º dia pós-operatório após parada cardiorrespiratória. 3º caso: paciente do sexo feminino, 80 anos, ASA IV, para laparotomia exploradora de urgência. Apresentou também TCD positivo. A intervenção cirúrgica (hemicolectomia) decorreu sem incidentes. Faleceu às 48 horas do pós-operatório com acidente vascular encefálico isquêmico. CONCLUSÕES: Os autoanticorpos (Ac) circulantes nas AHA podem impossibilitar tipagem sanguínea e disponibilidade de sangue compatível para transfusão. O tratamento correto da AHA visa à remissão dos Ac e ao tratamento da anemia. Na urgência em transfundir sem possibilidade de tipagem, a transfusão sanguínea surge como medida life-saving. Resumo em espanhol JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Existe una asociación entre las anemias hemolíticas autoinmunes (AHA) y la enfermedad neoplásica, con la consecuente incompatibilidad sanguínea que dificulta la transfusión de esos pacientes. Los autores describen y discuten la conducta en tres casos propuestos para la intervención quirúrgica por una enfermedad neoplásica, con el Test de Coombs Directo (TCD), positivo y la imposibilidad de la determinación de un grupo sanguíneo. RELATO (mais) DE LOS CASOS: 1º caso: paciente del sexo masculino, 87 años, ASA III, listo para la intervención quirúrgica por neoplasia del colon. Presentó un TCD positivo, fue tratado con corticoide, inmunoglobulina (Ig) y eritropoyetina, siendo posible la tipificación. En el intraoperatorio, se administró una unidad de concentrado eritrocitario (UCE) sin incidentes. La El paciente falleció 24 horas después por accidente vascular encefálico isquémico. 2º caso: paciente del sexo masculino, 77 años, ASA III, listo para intervención quirúrgica de carcinoma gástrico. Presentó un TCD positivo, realizó tratamiento con corticoide e Ig, sin haber logrado la tipificación. La intervención quirúrgica transcurrió sin incidentes. Falleció al 18º día del postoperatorio, después de una parada cardiorrespiratoria. 3º caso: paciente del sexo femenino, 80 años, ASA IV, para laparotomía exploradora de urgencia. También presentó un TCD positivo. La intervención quirúrgica (hemicolectomía), transcurrió sin incidentes. Falleció a las 48 horas del postoperatorio con un accidente vascular encefálico isquémico. CONCLUSIONES: Los autoanticuerpos (Ac) circulantes en las AHA, pueden imposibilitar la tipificación sanguínea y la disponibilidad de sangre compatible para la transfusión. El tratamiento correcto de la AHA, tiene el objetivo de alcanzar la remisión de los Ac y de realizar el tratamiento de la anemia. Si tenemos la urgencia de transfundir sin la posibilidad de tipificar, la transfusión sanguínea surge como una medida life-saving. (economía de vida). Resumo em inglês BACKGROUND AND OBJECTIVES: Neoplasias can be associated with autoimmune hemolytic anemia (AHA) with the consequent blood incompatibility that hinders blood transfusion. The authors describe and discuss the conduct in three patients undergoing surgical intervention for neoplastic disease with positive Coombs Test (CT), and the impossibility to determine the blood type. CASE REPORT: 1st case: 87-year old male patient, ASA III, scheduled for surgery for colon neoplasia. The (mais) patient had positive CT, being treated with corticosteroids, immunoglobulin (Ig), and erythropoietin, after which it was possible to determine his blood type. One unit of packed-red blood cells (PRBC) was transfused intraoperatively without intercurrences. Twenty four hours after the transfusion, the patient died due to an ischemic stroke. 2nd case: 77-year old male patient, ASA III, scheduled for surgery for a gastric carcinoma. The patient had a positive CT, being treated with corticosteroids and Ig, but we were unable to determine his blood type. The surgery was performed without intercurrences. The patient died on the 18th postoperative day after a cardiorespiratory arrest. 3rd case: 80-year old female patient, ASA IV, undergoing emergency exploratory laparotomy. She also had a positive CT. The surgery (hemicolectomy) was performed without intercurrences. The patient died 48 hours after the surgery from an ischemic stroke. CONCLUSIONS: Circulating autoantibodies in AHA can make it impossible to determine the blood type to transfuse compatible blood. Proper treatment of AHA is aimed at remission of autoantibodies and anemia. When it is not possible to determine the blood type, the procedure should be a life-saving blood transfusion.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

4

Transplante autólogo de células-tronco hematopoiéticas sem uso de hemocomponentes/ Hematopoietic stem cell transplantation without the use of blood transfusions

Silva, Roberto L.; Macedo, Maria Cristina M. A.
2006-06-01

Resumo em português O transplante de células-tronco hematopoéticas (TCTH) é terapia consolidada para tratamento de algumas doenças onco-hematológicas, e o suporte transfusional tem, tradicionalmente, sido fundamental para a realização do mesmo. Descrevemos um caso de paciente testemunha de Jeová, portadora de linfoma Hodgkin em terceira remissão parcial, que foi submetida a quimioterapia de altas doses com regime de condicionamento clássico (carmustina, etoposide, citarabina, melfa (mais) lan) e posterior infusão de células-tronco hematopoéticas sem o uso de hemocomponentes. A paciente apresentou toxicidade hematológica inerente ao procedimento e medidas clínicas de suporte tais como a utilização de eritropoetina, IL 11, antifibrinolítico, entre outras, foram utilizadas na tentativa de minimizar o risco de sangramento e anemia grave. O curso do transplante transcorreu sem complicações graves. Este caso demonstra que o transplante autólogo de células-tronco hematopoéticas sem o uso de hemocomponentes é factível em situações especiais, onde há clara expressão do desejo do paciente associado a condições clínicas favoráveis e acompanhamento médico especialista rigoroso. Resumo em inglês Hematopoietic stem cell transplantation (HSCT) is standard therapy for the treatment of some hematological neoplasms and support with blood transfusions is considered essential for this procedure. Herein we describe the case of a Jeovah's witness who had Hodgkin's lymphoma in third partial remission and was submitted to high-dose chemotherapy using a classic conditioning regimen (carmustine, etoposide, cytarabine, melphalan) with posterior infusion of autologous periphera (mais) l blood stem cells without the use of blood transfusions. The patient had the usual degree of hematological toxicity and was treated with clinical support measures, such as the use of erythropoietin, IL-11 and antifibrinolytics, with the goal of minimizing the risk of bleeding and serious anemia. The HSTC coursed without major complications. This report shows that the autologous peripheral blood stem cell transplantation without the use of blood and platelet transfusions is feasible in special situations, where patients clearly express their wishes and where there is a favorable clinical condition with rigorous medical care provided by specialists.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

5

Reticulócitos e hematócrito de cães pré e pós esplenectomia parcial/ Reticulocytes and hematocrit of dogs before and after partial splenectomy

Lopes, Sonia Terezinha dos Anjos; Maciel, Roberto Marinho; Franciscato, Carina; Emanuelli, Mauren Picada; Rivera, Rodrigo Siqueira; Mazzanti, Alexandre; Teixeira, Luciele Varaschini
2006-06-01

Resumo em português Os reticulócitos são células eritróides que exibem RNA residual e são liberados da medula óssea em resposta à hipoxia tecidual. Após sua liberação da medula óssea, ficam temporariamente seqüestrados no baço, onde adquirem forma de eritrócitos maturos. Além disso, o baço também é responsável pelo armazenamento do sangue e seus elementos. A esplenectomia é indicada para casos de torção ou ruptura esplênica, esplenomegalia sintomática e massas esplên (mais) icas. Este estudo tem como objetivo avaliar a resposta dos reticulócitos e do hematócrito em cães submetidos à remoção parcial do baço. Para isso, foram utilizados nove cães, sem raça definida, machos e fêmeas. As coletas foram feitas uma hora antes e 48, 96, 144 e 168 horas após o procedimento cirúrgico. Os resultados demonstraram que o hematócrito diminuiu significativamente após a esplenectomia parcial. O valor máximo de reticulócitos foi alcançado 96 horas após a cirurgia, a partir daí houve um declínio na quantidade de reticulócitos na corrente sangüínea, permanecendo, porém, em número superior à condição pré-esplenectomia parcial. Resumo em inglês The reticulocytes are erythroid cells that exhibit residual RNA, being released from bone marrow by erythropoietin stimulus in response to tissue hypoxia. After its release from bone marrow, they are temporarily sequestred in the spleen, where they acquire form of mature erythrocytes. Besides, the spleen is also responsible for storage of the blood and their elements. The splenectomy is indicated in cases of splenic torsion or rupture, symptomatic splenomegaly, and spleni (mais) c masses. This study aimed to evaluate the response of reticulocytes and of hematocrit in dogs submitted to partial splenectomy. Nine mongrel males and female dogs were used. The samples were obtained one hour before the surgery and 48, 96, 144 and 168 hours after this procedure. The findings demonstrated that the hematocrit decreases significantly after the partial splenectomy. Highest values reticulocytes were reached 96 h after the surgery, followed by a decline in number, nevertheless, the counting was higher than moments before of the partial splenectomy.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

6

Perfil hormonal sexual de mulheres em programa crônico de diálise em tratamento com eritropoetina humana recombinante/ Sex hormones in women on dialysis

Dal Maso, Rosina Conceição Graçaplena; Cavagna Neto, Mário; Yu, Luis; Juliano, Yara; Novo, Neil Ferreira; Cury, Maria Cristina; Bogossian, Miguel
2003-01-01

Resumo em português A IRC (insuficiência renal crônica) terminal é acompanhada por alterações sistêmicas, inclusive do eixo hipotálamo-hipofisário-gonadal. Após o aparecimento da EPO (eritropoetina humana recombinante), surgiram relatos de melhora da disfunção sexual em homens, havendo relativa escassez de dados sobre dosagens hormonais e função sexual das mulheres. No Brasil, há poucos dados sobre o perfil hormonal de mulheres em programa crônico de diálise. OBJETIVOS: Avali (mais) ação e comparação do perfil hormonal sexual, através das dosagens de FSH (hormônio folículo estimulante), LH (hormônio luteinizante), PRL (prolactina) e E2 (estradiol) de mulheres em programa crônico de diálise, sob terapêutica com EPO. MÉTODOS: Foram avaliadas 47 mulheres (uma em diálise peritoneal intermitente, quatro em diálise peritoneal ambulatorial contínua e 42 em hemodiálise), subdivididas em três grupos: (1) Grupo I, de mulheres com menos de 48 anos de idade e menstruando regularmente; (2) Grupo II, de mulheres com menos de 48 anos de idade e amenorreicas; (3) Grupo III, de mulheres com mais de 48 anos de idade e amenorreicas. Os grupos foram comparados entre si através do teste de Mann-Whitney para duas amostras independentes. RESULTADOS: Todos os grupos mostraram valores normais das dosagens séricas de FSH, LH e E2, e não houve diferença estatisticamente significante nos níveis desses hormônios entre as mulheres que menstruam e as amenorreicas com idade inferior a 48 anos. Os níveis de PRL encontravam-se acima da normalidade em todos os grupos, independentemente da idade e do padrão menstrual, não havendo diferenças estatísticas significantes entre os grupos. As pacientes do grupo III apresentaram perfis hormonais compatíveis com a menopausa, ou seja, níveis séricos de FSH e LH elevados e de E2 diminuídos. Resumo em inglês OBJECTIVE: The end stage renal disease has accompaniments in body systems, including hormonal changes. The present study was designed to evaluate the pattern of follicle stimulating hormone (FSH), luteinizing hormone (LH), prolactin (PRL) and estradiol (E2) in 47 women with end stage renal disease (ESRD), on regular dialysis and receiving recombinant human erythropoietin (r-HuEPO). METHODS: One patient was on intermitent peritoneal dialysis, 4 on continuous ambulatory per (mais) itoneal dialysis and 42 on maintenance haemodialysis. They were divided into: Group I consisted of 10 women with regular menses, aged lesser than 48 years; Group II consisted of 15 women with amenorrhea, aged lesser than 48 years and; Group III, consisted of 22 women with amenorrhea, aged 48 years or more. Levels of FSH, LH, PRL e E2 were obtained by ELISA. RESULTS: All groups showed FSH, LH and E2 levels in the normal range for normal women without renal failure, and there was no statistical significance in the levels of these hormones between women with regular menses or women with amenorrhea aged lesser than 48 years. The serum concentrations of PRL were above the normal range in all groups. The patients aged 48 or more showed hormonal profile consistent with post-menopausal (i.e. high FSH, high LH and low estradiol). CONCLUSIONS: We conclude that ovarian function is intact on ESRD and we have to search for other causes for amenorrhea in women that do not have na abnormal hormonal sex profile.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

7

O efeito da eritropoetina humana recombinante no tratamento da anemia da prematuridade/ The effect of recombinant human erythropoietin on the treatment of anemia of prematurity

Rocha, Vera Lúcia L.; Benjamin, Ana Cláudia W.; Procianoy, Renato S.
2001-04-01

Resumo em português OBJETIVOS: a proposta do presente estudo foi avaliar a eficácia da eritropoetina na prevenção e tratamento da anemia da prematuridade, correlacionar o uso desta medicação com o ganho de peso, comprimento e perímetro cefálico dos pacientes. Foi realizada também uma comparação entre o uso de eritropoetina diariamente e o uso duas vezes por semana, na mesma dose semanal. MÉTODOS: ensaio clínico que avaliou 42 recém-nascidos prematuros, com até 33 semanas de ida (mais) de gestacional, peso de nascimento até 1550g e idade pós-natal entre 10 e 35 dias de vida. Os recém-nascidos foram randomizados em três grupos. Os pacientes do grupo 1 receberam 7 doses diárias, de 100U/kg cada, de eritropoetina, por semana, enquanto nos pacientes do grupo 2 foram administradas duas doses, na semana, de 350U/kg cada, e os pacientes do grupo 3 não receberam a medicação. Durante o tratamento foram quantificados índices hematológicos, as transfusões sangüíneas realizadas e o crescimento das crianças. RESULTADOS: os bebês dos grupos tratados e os do grupo controle não apresentaram diferença quanto ao peso, ao comprimento, ao perímetro cefálico e ao tempo de internação. Ao término do estudo não foi observada nenhuma diferença estatisticamente significativa quanto às médias dos valores das plaquetas, leucócitos totais e ferritina entre os três grupos estudados. Já a média final do hematócrito e da hemoglobina dos pacientes que não receberam a eritropoetina foi significativamente menor em relação àqueles que receberam a medicação. A média da contagem absoluta de reticulócitos, no final da segunda semana de tratamento, foi significativamente maior nos pacientes que receberam a medicação, quando comparada à dos que não utilizaram a eritropoetina. Os grupos 1 e 2 foram significativamente menos transfundidos excessivamente (2 ou mais ) que o grupo 3. A administração de eritropoetina, na dose de 700/kg/semana diminuiu de forma significativa o número de transfusões excessivas. Não houve diferença significativa quanto à quantidade de sangue transfundido entre os pacientes que recebem a eritropoetina diariamente quando comparados aos que recebem a droga duas vezes por semana. CONCLUSÕES: o uso da eritropoetina não influenciou o ganho de peso e o crescimento. A eritropoetina administrada na dose semanal de 700UI/kg em prematuros com peso até 1550g e idade gestacional de até 33 semanas estimula a eritropoese e reduz de forma significativa o número de transfusões sanguíneas excessivas. Esta medicação mostrou ser segura, bem tolerada e sem paraefeitos a curto prazo. Resumo em inglês OBJECTIVE: to assess the efficacy of erythropoietin in the prevention and treatment of anemia of prematurity, correlating the use of this drug with weight gain, length, and head circumference and comparing two administration schemes of he same weekly dose: daily use and twice a week. METHODS: the study comprised 42 premature newborns with gestational age up to 33 weeks, birthweight up to 1550 g, and postnatal age between 10 and 35 days. The newborns were randomized into t (mais) hree groups: patients in group 1 received seven daily doses of 100 U/kg erythropoietin per week; patients in group 2 received two 350 U/kg erythropoietin doses per week; and patients in group 3 did not receive the drug. Hematologic measurements, blood transfusion requirements, and growth rates were followed during therapy. RESULTS: cases and controls did not differ with respect to weight, length, head circumference, and total time of hospital stay. At the end of the study, no significant difference was observed in the platelet count measurement means, white blood cell count, and ferritin levels in the three groups. However, the final hematocrit and hemoglobin values of patients who did not receive erythropoietin were significantly lower than those of patients who received the drug. The absolute reticulocyte count mean was significantly higher in patients who received erythropoietin after two weeks of treatment when compared with those patients who did not receive the drug. Patients in group 1 e 2 received fewer excessive transfusions (2 or more) than patients in group 3. The administration of 700 U/kg/week erythropoietin significantly reduced the number of excessive blood transfusions. There is no significant difference in blood transfusion volume between patients who received erythropoietin on a daily basis and those who received the drug twice weekly. CONCLUSIONS: the use of erythropoietin did not influence weight gain and growth. The administration of 700 U/kg/week erythropoietin in premature infants with gestational age up to 33 weeks and birthweight up to 1550 g stimulates erythropoiesis and significantly reduces excessive blood transfusion requirements. Erythropoietin showed to be a safe and well tolerated medication, with no short-term side effects in the study population.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

8

Mieloma Múltiplo e anemia/ Multiple Myeloma and anemia

Cançado, Rodolfo D.
2007-03-01

Resumo em português Anemia é uma complicação comum em pacientes com mieloma múltiplo (MM) e ocorre em mais de 2/3 dos pacientes. Anemia de doença crônica, deficiência de eritropoetina (EPO) devido à insuficiência renal e efeito mielossupressivo da quimioterapia são os principais mecanismos patofisiológicos que contribuem para o desenvolvimento de anemia no MM. Nos pacientes que obtêm remissão completa com tratamento quimioterápico, anemia usualmente se normaliza. Nos pacientes (mais) que não respondem ou apresentam recaída do mieloma, anemia freqüentemente persiste. As opções de tratamento dos pacientes anêmicos com MM incluem transfusões de hemácias e EPO recombinante humana. Essa proteína é biologicamente equivalente à EPO endógena e sua administração promove aumento dos valores de hemoglobina por tempo mais prolongado sem os riscos das transfusões de sangue. Vários estudos têm relatado melhora significante da eritropoese, redução da necessidade transfusional e melhora da qualidade de vida com o uso da EPO como tratamento a longo prazo da anemia associada ao mieloma. Nesse artigo, propomos o tratamento da anemia do MM baseado nas recomendações propostas pela Sociedade Americana de Hematologia (ASH) em conjunto com a Sociedade Americana de Oncologia Clínica (ASCO), pela Organização Européia para Pesquisa e Tratamento do Câncer (EORTC), pelo IMF (Internacional Myeloma Foundation) e pelo NCCN (National Comprehensive Cancer Network). Resumo em inglês Anemia is a common complication in patients with multiple myeloma (MM) occurring in more than two thirds of all patients. Anemia of chronic diseases, erythropoietin (EPO) deficiency due to renal impairment and the myelosuppressive effect of chemotherapy are the most important pathophysiological mechanisms contributing to the development of anemia in MM. In patients who achieve complete remission after chemotherapy, anemia usually normalizes. Non-responders and relapsing m (mais) yeloma patients often continue to suffer from anemia. Treatment options for anemic myeloma patients include red blood cell transfusions and recombinant human EPO. This protein is biologically equivalent to the human endogenous hormone EPO, and its application leads to an increase in hemoglobin levels over an extended time without the risks presented by blood transfusions. Several studies reported a significant improvement of erythropoiesis, reduction in transfusion need, and improved quality of life by using EPO as long-term treatment of myeloma-associated anemia. In this article we propose the treatment of myeloma-associated anemia based on recommendations by the American Society of Hematology (ASH) and American Society of Clinical Oncology (ASCO); European Organisation for Research and Treatment of Cancer (EORTC); International Myeloma Foundation (IMF) and the National Comprehensive Cancer Network (NCCN).

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

9

Fatores de crescimento hemopoéticos nas síndromes mielodisplásicas/ Hematopoietic growth factors in myelodysplastic syndromes

Velloso, Elvira R. P.
2006-09-01

Resumo em português Fatores de crescimento hemopoéticos, como a eritropoetina e a associação da eritropoetina com o fator estimulante de colônias de granulócitos (G-CSF) são utilizados para manejo da anemia, particularmente nas síndromes mielodisplásicas de baixo risco (Anemia refratária e Anemia refratária com sideroblastos em anel e mielodisplasias com sistema de escore de prognóstico internacional de risco baixo ou intermediário I). O nível sérico de eritropoetina e a necess (mais) idade transfusional pré-tratamento podem identificar pacientes com melhor chance de resposta a essas terapêuticas de alto custo. O uso indiscriminado de G-CSF em portadores de neutropenia crônica não está indicado, devendo ser individualizado. Resumo em inglês Treatment with growth factors, particularly erythropoietin (EPO) alone or in association with granulocyte colony-stimulating factor (G-CSF), has been useful in the management of anemia in low-risk patients with myelodysplastic syndromes (refractory anemia, refractory anemia with ringed sideroblasts, low or intermediate-1 IPSS groups). Two pre-treatment variables (serum EPO levels and red blood cell-transfusion needs) can predict erythroid responses to these high cost trea (mais) tments. The indiscriminate use of G-CSF in neutropenic patients is not recommended although it can be useful in specific situations.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

10

Eritrograma, metabolismo do ferro e concentração sérica de eritropoetina em fêmeas caprinas da raça Saanen nos períodos de gestação, parto e pós-parto/ Erithrogram, iron metabolism and serum erythropoietin concentration in female Saanen caprine in the pregnancy, parturition and postpartum periods

Fonteque, Joandes Henrique; Takahira, Regina Kiomi; Saito, Mere Erika; Valente, Ana Cláudia dos Santos; Barioni, Graziela; Kohayagawa, Aguemi
2010-11-01

Resumo em português As alterações hematológicas durante o período de gestação, parto e pós-parto são de grande importância em humanos e têm sido estudadas em várias espécies de animais domésticos. O objetivo do trabalho foi determinar as alterações no eritrograma, no metabolismo do ferro e na concentração sérica de eritropoetina durante os períodos de gestação, parto e pós-parto em fêmeas nulíparas Saanen. Foram colhidas amostras de sangue de 20 fêmeas, clinicamente (mais) sadias, aos 49 (M1), 42 (M2), 35 (M3), 28 (M4), 21 (M5), 14 (M6), sete (M7), três (M8) dias antes do parto, no dia do parto (M9), três (M10) e sete (M11) dias após o parto, para a realização do eritrograma, proteína plasmática total, e dosagens séricas de eritropoetina, ferro, capacidade total de ligação do ferro, índice de saturação da transferrina e ferritina. Os dados foram analisados pelo teste de análise de variância (ANOVA) ao nível de 5% de significância (P Resumo em inglês Hematological changes during the pregnancy and parturition are of great importance in humans and have been studied in several species of domestic animals. The objective was to determine changes in erythrogram, iron metabolism and the serum concentration of erythropoietin in nuliparous female Saanen caprine during periods of pregnancy, parturition and postpartum. Blood samples were collected from 20 goats, clinically healthy, the 49 (M1), 42 (M2), 35 (M3), 28 (M4), 21 (M5) (mais) , 14 (M6), seven (M7), three (M8) days in the pregnancy, parturition (M9), three (M10) and seven (M11) days postpartum for the erythrogram, plasma total protein and the serum of erythropoietin, iron, total iron binding capacity, transferrin saturation index and ferritin determination. The data were analyzed by analysis of variance (ANOVA) at 5% level of significance (P

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

11

Efeitos da pentoxifilina na anemia resistente à eritropoetina em pacientes sob hemodiálise/ Pentoxifylline effects on the resistant anemia to erythropoietin in hemodialysis patients

Antunes, Sandra A.; Teixeira, Maria do Carmo B.; Gabriel Júnior, Alexandre
2008-08-01

Resumo em português A anemia na insuficiência renal crônica deve-se à redução da produção de eritropoetina, devido à diminuição da massa renal funcionante. A eritropoetina tem sido preconizada para o tratamento da anemia, no entanto, cerca de 5% dos pacientes são resistentes à mesma. A resistência à eritropoetina é definida como a necessidade do uso de uma dose maior que 12.000U/kg por semana, sem atingir o hematócrito alvo de 33% a 36%. As citocinas pró-inflamatórias têm (mais) uma associação importante com a anemia resistente ao tratamento com eritropoetina (EPO). A pentoxifilina tem sido usada para inibir a produção dessas citocinas pró-inflamatórias. Este estudo foi realizado com os pacientes sob hemodiálise no Instituto de Nefrologia Ribamar Vaz, do Hospital da Santa Casa de Misericórdia de Maceió-Al. Os pacientes com diagnóstico de resistência à eritropoetina receberam pentoxifilina na dose de 400 mg VO, após hemodiálise por seis meses. Avaliamos o hematócrito e a proteína C reativa (PCR) em dois momentos: ao final de três meses com 12 pacientes e, ao final de seis meses, com sete pacientes. A média de PCR dos 12 pacientes, no primeiro mês, foi de 5,65 mg/l. No terceiro mês, de 2,58 mg/l. Porém, no sexto mês, considerando apenas os sete que terminaram o projeto, foi de 4,55 mg/l. Não foi observada diferença significativa. A média final dos hematócritos(Htc) observada nos pacientes foi de 28,74 %. A média dos Htc na avaliação de seis meses que precederam o início do projeto, foi de 26,22%. Não foi observada diferença estatisticamente significante, quer nos 12 pacientes acompanhados por três meses ou nos sete que conseguiram concluir o estudo. Não observamos correlação entre os níveis de PCR e os de hematócrito. No entanto, em nossa amostragem, a média de PCR basal não estava elevada e este pode ter sido um fator importante nos resultados díspares em relação aos dados da literatura. Sendo assim, concluímos que, em nossa amostra, não obtivemos benefícios com o uso da pentoxifilina. Porém, certamente se fazem necessários estudos mais amplos e controlados para que se possa chegar a conclusões que norteiem a indicação clínica desta droga como coadjuvante da EPO. Resumo em inglês Anemia in end stage renal disease occurs due to the reduction in the production of erythropoietin caused by the decrease in functional renal mass. Erythropoietin has been indicated in the treatment of anemia however, about 5% of patients are resistant to this treatment. In erythropoietin resistance, it is necessary to increase the dosage to more than 12000 U/Kg/weekly, but even so the hematocrit target, which should remain between 33 and 36%, is not reached. Pro-inflammat (mais) ory cytokines are significantly associated to resistance to erythropoietin treatment and so pentoxifylline is used to inhibit the production of these pro-inflammatory cytokines. This study was carried out with hemodialysis patients at the Ribamar Vaz Institute of Nephrology - in the Santa Casa de Misericórdia Hospital of Maceió. Patients with diagnoses of resistance to erythropoietin received 400mg VO pentoxifylline after hemodialysis over a period of six months. The hematocrit and C-reactive protein (CRP) concentrations were analyzed three times: in the first month, at the end of three months (12 patients) and at the end of six months (7 patients). The mean CRP of the 12 patients in the first month was 5.65 and in the third month it was 2.58. However, in the sixth month, with the 7 patients remaining in the protocol, it was 4.55. No significant differences were observed. The final average hematocrit concentration of the patients was 28.74%. The average hematocrit concentration, in the six-month evaluation that preceded the project, was 26.22%. Statistically-relevant differences were not observed in the 12 patients followed up for 3 months or in the 7 that concluded the study. No correlations between the levels of CRP and hematocrit concentration were observed. However, in our sampling, the mean basal CRP was not high and this might have been an important factor to explain the difference between our results and other published reports. Thus, we conclude that there are no benefits with the use of pentoxifylline. However, further, more comprehensive studies are necessary in order to investigate the use of this drug as support in erythropoietin resistanc.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

12

Efeitos da eritropoetina recombinante humana em recém-nascidos pré-termo com doenças infecciosas/ Effects of recombinant human erythropoietin in preterm newborns with infectious diseases

Aguiar, Iara Flávia de Vasconcelos P.; Krebs, Vera Lúcia Jornada; Gualandro, Sandra F. M.; Silveira, Paulo A. A.; Vaz, Flávio Adolfo Costa
2007-02-01

Resumo em português OBJETIVO: Analisar os efeitos da eritropoetina recombinante humana (rHuEpo) em recém-nascidos pré-termo com doenças infecciosas graves. MÉTODOS: Foi realizado um estudo controlado, não randomizado, em 34 recém-nascidos com diagnóstico de patologias infecciosas graves, peso de nascimento igual ou inferior a 1500 g, idade gestacional inferior a 35 semanas e estabilidade clínica. Os recém-nascidos designados para o tratamento com rHuEpo receberam a eritropoetina ß (mais) na dose de 400 UI/kg, duas vezes por semana, por via subcutânea. A suplementação oral com ferro foi iniciada quando os níveis de ferritina sérica foram inferiores a 60 mcg/L. O estudo foi realizado durante seis semanas ou até a alta hospitalar do paciente. Foram avaliados a eritropoese, o número de transfusões, o número de neutrófilos, a contagem de plaquetas e os episódios de novas infecções durante o tratamento com o hormônio. RESULTADOS: Houve aumento significativo do número de reticulócitos no grupo tratado; entretanto, não houve impacto sobre o número ou volume de transfusões. Não foram observadas alterações no número de neutrófilos ou plaquetas. CONCLUSÃO: O uso de rHuEpo em RNPT com doenças infecciosas, na dose de 800 UI/Kg/semana, foi efetivo para induzir eritropoese, sem ocorrerem alterações significativas sobre o número de neutrófilos ou plaquetas. Essa estratégia, associada ao controle rigoroso do volume de sangue retirado para exames, poderá ser benéfica na prevenção da anemia em RNPT com infecção grave. Resumo em inglês OBJECTIVE: To study the effects of recombinant human erythropoietin (rHuEpo) in preterm newborns (PTNs) with serious infectious diseases. METHODS: A not randomized case-control study was carried out in 34 preterm newborns with diagnosis of serious infectious pathologies, gestational age up to 35 weeks, birth weight less than 1500 g and clinical stability. Newborns selected for treatment with rHuEpo received 400 U/kg erythropoietin ß, subcutaneously twice a week. Oral iro (mais) n supplementation was initiated when the levels of serum ferritin were lower than 60 mcg/l. The study was continued for six weeks or until the patient was discharged from the hospital. Erythropoiesis, granulopoiesis, thrombocytopoiesis, the need for transfusions and the occurrence of new episodes of infectious disease were analyzed. RESULTS: In the treated group there was a significant increase in the number of reticulocytes, although there was no statistically significant difference between the groups with regard to the number or volume of transfusions. There was no significant difference in neutrophils and platelet values. CONCLUSION: The use of rHuEpo, 800 U/kg/week, in PTNs with infectious diseases was effective in inducing erythropoiesis, without significant changes in the number of neutrophils or platelets. This strategy, and the accurate control of the blood collected for laboratory exams, may be beneficial for prevention of the anemia in PTNs with serious infectious diseases.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

13

Doses intermitentes de estatina em pacientes em hemodiálise com LDL-colesterol espontaneamente baixo/ Intermittent doses of statin in hemodialysis patients with spontaneous low LDL cholesterol levels

Suassuna, Paulo Giovanni de Albuquerque; Bastos, Marcus Gomes
2008-02-01

Resumo em português FUNDAMENTO: A mortalidade na diálise continua elevada e ocorre principalmente por causas cardiovasculares. A inflamação participa da gênese da aterosclerose acelerada, calcificação vascular, desnutrição e anemia, e tem enorme impacto na sobrevida destes pacientes. As estatinas, através dos seus efeitos pleiotrópicos, podem representar uma opção terapêutica para atenuação do processo inflamatório crônico dos pacientes em hemodiálise. OBJETIVO: Avaliar os (mais) efeitos de uma baixa dose de sinvastatina sobre marcadores inflamatórios, parâmetros hematimétricos e nutricionais de pacientes em hemodiálise. MÉTODOS: Pacientes em hemodiálise clinicamente estáveis foram divididos, segundo os níveis basais de LDL-colesterol, em um grupo com níveis abaixo (Grupo 1) e outro com níveis iguais ou superiores a 100 mg/dl (Grupo 2) e tratados com sinvastatina por oito semanas. O Grupo 1 recebeu apenas 20 mg após cada sessão de diálise (dose intermitente), enquanto o Grupo 2 recebeu 20 mg/dia. Dados laboratoriais, índice de resistência a eritropoetina e parâmetros nutricionais foram obtidos antes e após o tratamento. RESULTADOS: Houve redução significativa e equivalente dos níveis de proteína C-reativa em ambos os grupos (35,97±49,23% vs 38,32±32,69%, p=0,86). No Grupo 1 também houve tendência a queda da resistência a eritropoetina (228,6±16,2 vs 208,9±16,2, p=0,058) e melhora dos parâmetros hematimétricos (hematócrito: 33,1±5,9% vs 36,1±4,5%, p=0,021). CONCLUSÃO: A dose intermitente mostrou-se tão eficaz quanto a dose usual em reduzir os níveis de proteína C-reativa e resistência a eritropoetina, além de melhorar os parâmetros hematimétricos, apontando para uma importante redução do risco cardiovascular avaliado por esses parâmetros. Resumo em inglês BACKGROUND: Mortality in dialysis patients remains high and is due mainly to cardiovascular causes. Inflammation has a role in the genesis of accelerated atherosclerosis, vascular calcification, malnutrition and anemia, and a huge impact on the survival of these patients. The pleiotropic effects of statins can be a therapeutic option for reducing chronic inflammatory processes of patients undergoing hemodialysis. OBJECTIVE: To evaluate the effects of low doses of simvasta (mais) tin on inflammatory markers, hematimetric and nutritional parameters of patients undergoing hemodialysis. METHODS: Clinically-stable patients undergoing hemodialysis were classified according to their baseline LDL-cholesterol levels in two groups: those with levels below 100mg/dl (Group 1) and those with levels equal to or greater than 100mg/dl (Group-2), and were treated with simvastatin during eight weeks. Group 1 received 20mg only after each session of hemodialysis (intermittent dose), whereas Group 2 received 20mg/daily. Laboratory data, erythropoietin resistance index and nutritional parameters were obtained before and after treatment. RESULTS: A significant and equivalent reduction in C-reactive protein levels in both groups was observed (35.97±49.23% vs 38.32±32.69%, p=0.86). In group 1, there was also a tendency towards reduced resistance to erythropoietin (228.6±16.2 vs 208.9±16.2, p=0.058) and improvement of hematimetric parameters (hematocrit: 33.1±5.9% vs 36.1±4.5%, p=0.021). CONCLUSION: Intermittent doses proved to be as effective as the usual dose in reducing C-reactive protein levels and resistance to erythropoietin, besides improving the hematimetric parameters, indicating an important reduction of the cardiovascular risk evaluated by these parameters.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

14

Deficiência de ferro no paciente com câncer/ Iron deficiency in cancer patients

Calabrich, Aknar F. C.; Katz, Artur
2010-06-01

Resumo em português O desenvolvimento de anemia é bastante frequente nos pacientes com câncer. Geralmente é decorrente de diversos fatores, sendo a deficiência de ferro um importante mecanismo. Ela pode ser absoluta, decorrente de perdas do estoque de ferro, ou funcional, devido à redução na absorção e disponibilização do ferro. Além de sintomas ligados à diminuição dos níveis de hemoglobina, como dispneia, palpitação e tonturas, a anemia impacta negativamente na sobrevida (mais) e acentua a fadiga relacionada ao câncer. Todos os pacientes com câncer e anemia devem ter seus parâmetros de ferro medidos e a investigação diagnóstica é guiada pelo tipo de tumor e sinais e sintomas do paciente. A deficiência funcional do ferro também está relacionada a menor resposta durante o tratamento com agentes estimuladores da eritropoese e já existem subsídios na literatura para o uso de suplementação de ferro endovenoso para melhorar a resposta hematopoética. Resumo em inglês Anemia is common in cancer patients. A variety of factors contribute to anemia in the cancer patient with iron deficiency being an important mechanism. It can be secondary to a reduction in iron deposits or a functional deficiency with impaired iron absorption in the small intestine and decreased iron availability. Apart from symptoms related to low levels of hemoglobin such as dyspnoea, palpitations and dizziness, anemia negatively impacts survival and accentuates fatigu (mais) e in cancer patients. Every oncologic patient with anemia should have their iron parameters assessed; the diagnostic investigation should be determined by the type of tumor and the signs and symptoms exhibited by the patient. Functional iron deficiency is also related to response failure during treatment using erythropoietin-stimulating agents in cancer patients and nowadays there is scientific support for the use of intravenous iron supplementation in order to improve hematopoiesis.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

15

Deficiência de ferro na insuficiência cardíaca/ Iron deficiency in heart failure patients

Barretto, Antonio Carlos P.; Cardoso, Milena N.; Cardoso, Juliano N.
2010-06-01

Resumo em português A anemia é uma comorbidade frequente nos pacientes com insuficiência cardíaca (IC) e sua presença parece estar associada à pior evolução, sendo descrita em alguns estudos como fator de prognóstico independente tanto na IC sistólica quanto na diastólica. Entretanto, ainda não sabemos se a anemia causa pior evolução ou se é apenas um marcador do maior comprometimento cardíaco nos portadores de IC. A etiologia da anemia na IC é multifatorial e parece variar c (mais) onforme a população estudada. Os fatores como a deficiência nutricional de ferro, presença de insuficiência renal, intensa atividade inflamatória sistêmica, uso de medicações que inibem a produção de eritropoetina ou que causam perda sanguínea são os mais frequentes causadores de anemia na IC. A prevalência de anemia citada nos estudos de IC é muito variável (de 9% a 79,1%) e isto é dependente da população estudada, da fase da cardiopatia, do método e referências hematimétricas utilizadas para diagnóstico. A deficiência de ferro é um importante fator etiológico e está presente em um número significativo de pacientes com anemia e IC associada. Em estudo realizado em nosso grupo, a incidência de deficiência de ferro nos pacientes com anemia foi de 61,8%. Portanto, a anemia é um achado frequente, sua presença acentua as manifestações clínicas da IC e está associada a piora do prognóstico. Conhecer a causa da anemia facilita o seu tratamento e, apesar da sua correção ainda não ser consenso, os pacientes sem anemia têm melhor evolução. Resumo em inglês Anemia is common in heart failure (HF) patients with its presence apparently associated to a worse prognosis, and as such is described in some studies as an independent predictor of death and hospitalization of patients suffering from systolic and diastolic dysfunction. It remains unknown whether anemia causes the worse evolution of HF patients or whether it is only one marker of a worse heart disease stage. The etiology of anemia is multifactorial and seems to change dep (mais) endent on the studied population. Factors such as nutritional iron deficiency, presence of kidney failure, intense systematic inflammatory activity, medication use that inhibits the production of erythropoietin or that results in blood loss are the most frequent causes of anemia in heart disease. The prevalence of anemia reported in studies of HF is very variable (from 9 to 79.1%) and is dependent of the studied population, stage of heart disease and method and references used for diagnosis. Iron deficiency is an important etiologic factor which is present in a significant number of patients with the association of anemia and HF. In a study carried out by our group, the incidence of iron deficiency in anemic patients was 61.8%. Hence, anemia is a frequent finding; its presence accentuates the clinical manifestations of HF and is associated to a worse prognosis. An understanding of the cause of anemia makes treatment easier and although there is no consensus on its correction, patients without anemia have a better evolution.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

16

Deficiência de ferro na doença renal crônica/ Iron deficiency in chronic kidney disease

Abensur, Hugo
2010-06-01

Resumo em português Anemia é uma complicação quase universal nos pacientes em estágios avançados de doença renal crônica (DRC). Ela está associada com maior número de internações hospitalares, maior mortalidade e pior qualidade de vida dos pacientes. Ela tem várias causas, sendo deficiência de eritropoetina e ferro as duas principais causas. A condição inflamatória presente na DRC interfere com a ação da eritropoetina e com a absorção intestinal de ferro e mobilização d (mais) e ferro dos estoques, devido ao aumento de hepcidina. A correção parcial (não completa) da anemia promove melhores resultados nos pacientes com DRC. Resumo em inglês Anemia is an almost universal complication of patients in advanced stages of chronic kidney disease (CKD). It is associated with more hospitalizations, increased mortality and worse quality of life. Although there are several causes, erythropoietin and iron deficiency are the most common. The inflammatory condition present in CKD interferes with the action of erythropoietin, intestinal iron absorption and iron mobilization from deposits, due to increased hepcidin concentrations. Partial but incomplete correction of anemia promotes better outcomes in patients with CKD.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

17

Crise de seqüestro esplênico na doença falciforme/ Splenic sequestration crisis in sickle cell disease

Bruniera, Paula
2007-09-01

Resumo em português Seqüestro esplênico é uma complicação aguda grave responsável por grande morbidade e mortalidade em pacientes com doença falciforme. Caracteriza-se pela diminuição da concentração de hemoglobina igual ou maior a 2g/dl comparada ao valor basal do paciente, aumento da eritropoiese e das dimensões do baço. Manifesta-se clinicamente com choque hipovolêmico e pode estar associado a infecções virais ou bacterianas. Sua incidência é variável conforme a região (mais) estudada, é mais freqüente dos 3 meses aos 5 anos de idade. A porcentagem de hemoglobina fetal aos 6 meses de vida elevada parece ser fator protetor, enquanto o tratamento com hidroxiuréia pela manutenção da função esplênica parece contribuir com o aumento da incidência das crises de seqüestros. A recorrência é freqüente, ocorrendo em aproximadamente 50% dos sobreviventes do primeiro episódio. O tratamento da crise de seqüestro deve ser imediato com a expansão da volemia,transfusão de glóbulos vermelhos, ou que proporciona a mobilização das hemácias seqüestradas. Devido à sua freqüente recorrência estes pacientes devem receber tratamento preventivo. A melhor conduta ainda tem sido motivo de muitos estudos. Recomenda-se que pacientes menores de 2 anos que apresentaram crise severa deverão ser mantidos em esquema de transfusão crônica até 2 anos, quando serão espleneclonizados. Os maiores de 2 anos deverão ser encaminhados para cirurgia. Medidas educacionais dos pais no sentido de reconhecer rapidamente os sintomas têm contribuído com a boa evolução dos pacientes. Resumo em inglês Splenic Sequestration is an acute complication responsible for high morbidity and mortality in patients with sickle cell disease. It is characterized by a reduction in the concentration of hemoglobin of 2g/dl or more compared to the basal value of the patient, and increases in erythropoietin and the size of the spleen. Clinical manifestations include hypovolemic shock which may be associated with viral or bacterial infections. Its incidence is variable depending on the re (mais) gion studied and it is more common in children between 3 months and 5 years old. A high percentage of fetal hemoglobin at 6 months of life seems to be a protective factor, while treatment with hydroxiurea to maintain splenic function seems to contribute with the increase in the rate of sequestration crises. Recurrence is common, occurring in about 50% of the survivors of first episodes. Treatment of sequestration crises should be immediate with volumetric expansion, transfusion which will immobilize the sequestered red blood cells.Duo to its common recurrence, these patients should receive preventive therapy. The best conduct is still the subject of many studies. It is recommended that under 2- years-old patients who present with severe crises should be maintained in chronic transfusion program up to 2 years old when they will be splenectomized. Over 2 years old infants should be referred for surgery. Educational measures of parents to quickly recognize the symptoms have contributed to a good evolution of .

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

18

Alterações renais nas doenças falciformes/ Renal abnormalities in sickle cell disease

Magalhães, Isis Q.
2007-09-01

Resumo em português A doença falciforme associa-se a anormalidades renais estruturais glomerulares e tubulares, alterações hemodinâmicas e da síntese dos hormônios renais (eritropoetina, renina e prostaglandinas). Estas se iniciam na infância, em conseqüência da anemia crônica, fluxo sangüíneo aumentado, e eventos de veno-oclusão intraparenquimatosos, principalmente na medular renal. Na doença SS, a taxa de filtração glomerular encontra-se elevada desde os primeiros anos de v (mais) ida e decresce com a idade. Decorrente de anormalidade tubular distal está a hipostenúria com as manifestações clínicas de poliúria, noctúria, enurese e susceptibilidade a desidratação, diminuição da capacidade de acidificar urina e excretar potássio. As anormalidades de túbulo proximal se traduzem por secreção aumentada de creatinina e ácido úrico, reabsorção aumentada de fosfatos e b2-microglobulina. A hipersecreção de creatinina superestima a taxa de filtração glomerular (FG), tornando o clearance de creatinina impróprio como detector precoce da deterioração da função renal. A proteinúria ocorre em 29%-50% dos pacientes acima de 10 anos de idade; 2/3 destes evoluem para insuficiência renal crônica de evolução ruim. A literatura apresenta benefícios consistentes com o uso de inibidores de enzimas conversoras de angiotensina (IECA) na redução da proteinúria, que talvez tenha impacto na progressão da insuficiência renal. Microalbuminúria (MA) é um marcador sensível da glomerulopatia falcêmica que precede a proteinúria. Na população pediátrica documenta-se prevalência de 19%, estando associado com idade, síndrome torácica aguda, níveis de Hb baixos e altas de leucometrias. Recomenda-se screening para MA a partir de 10 anos de idade. Em andamento estudo multicêntrico com uso precoce de hidroxiuréia na prevenção das lesões orgânicas crônicas (Baby HUG). Resumo em inglês Sickle cell disease is associated with glomerular and tabular structural abnormalities, hemodynamic changes and renal hormone synthesis alterations (erythropoietin, renin, prostaglandins). These changes appear in childhood with consequences including chronic anemia, increased blood flow and vaso-occlusion, especially within the renal medulla. In SS disease, the glomerular filtration rate (GFR) is markedly higher in young patients but this drops with age. As a consequence (mais) of abnormalities in the distal nephron function there is reduced capacity of urine acidification, potassium excretion and hyposthenuria. Among the clinical effects of the latter are polyuria, nocturia, enuresis and a susceptability for dehydration. Abnormalities of the proximal tubular function include increased reabsorption of phosphates and b2 microglobulin and incresed secretion of uric acid and creatinine. For this reason, creatinine clearance significantly overestimates the glomerular filtration rate making creatinine learance inappropriate to detect early renal function impairment. Proteinuria occurs in 29-50% of over 10-years-old SS patients with 2/3 progressing to chronic renal failure. The use of angiotensin-converting enzyme inhibitor proves to be successful to reduce proteinuria which may have an impact of the progression of renal failure. Microalbuminuria is a sensitive marker of sickle nephropathy that precedes proteinuria. In pediatric population a prevalence of 19% of microbuminuria was observed; a percentage that increases with age and has a positive association with lower hemoglobin levels, higher leucocyte counts and acute chest syndrome. Screening for microalbuminuria is recommended from the age of 10 years old. A multicentric trial is ongoing with the aim of demonstrate potential benefits of early hydroxyurea therapy in the prevention of chronic organic lesions. (BabyHUG).

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)