Sample records for environmental parks
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 7 shown.



1

Estágios de mudança de comportamento e percepção positiva do ambiente para atividade física em usuários de parque urbano/ Stages of behavioral change and positive perception of the environment towards physical activity among urban park users

Petroski, E.L.; Silva, D.A.S.; Reis, R.S.; Pelegrini, A.
2009-03-01

Resumo em português Os objetivos do estudo foram: (a) identificar os estágios de mudança de comportamento (EMC) para atividade física (AF) em usuários de parques urbanos, (b) verificar a associação entre os indicadores sócio-demográficos e econômicos com a prática de AF em usuários de parques urbanos, (c) analisar os indicadores ambientais percebidos positivamente para a prática de AF. Participaram do estudo 218 usuários de um parque urbano que preencheram um questionário com i (mais) nformações sócio-demográficas, EMC e percepção do ambiente existente. Proporção mais elevada de usuários foi encontrada nos estágios manutenção (56,6%) e ação (21,1%). A maioria (78,7%) dos usuários possui comportamento ativo (manutenção+ação) à prática de AF, sendo mais prevalente nos indivíduos de meia-idade (p Resumo em inglês The objectives of this study were to identify the stages of behavioral change (SBC) towards physical activity (PA) among users of urban parks, to determine the association between socio-demographic and economic variables of users of urban parks in relation to physical activity (PA), and to analyze environmental indicators of the park perceived positively for PA. A total of 218 users of an urban park, who filled out a questionnaire regarding socio-demographic data, SBC and (mais) perception of the existing environment, participated in the study. The most prevalent SBC were maintenance (56.6%) and action (21.1%). Most park users (78.7%) presented an active behavior (maintenance + action) towards PA, with this behavior being prevalent among middle-aged individuals (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

2

Impactos potenciais das alterações no Código Florestal sobre a vegetação de campos rupestres e campos de altitude/ Potential impacts of changes to Brazilian Forest Code in campos rupestres and campos de altitude

Ribeiro, Katia Torres; Freitas, Leandro
2010-12-01

Resumo em português Campos rupestres e campos de altitude se caracterizam por mosaicos de tipologias vegetais e são mais bem representados acima de 900 m na Cadeia do Espinhaço e acima de 1500-2000 m nas Serras do Mar e Mantiqueira. Apresentam alta riqueza de espécies em escala local e regional e numerosos relictos e endemismos. Esses refúgios montanos, que são de especial interesse para a conservação sob vários aspectos, como recarga e regulação hídrica, contenção da erosão e (mais) do assoreamento, singularidade biológica e valores recreativos e espirituais, enfrentam diversas ameaças, como erosão e instabilidade do solo, expansão urbana e agropecuária, queimadas, retirada de plantas ornamentais e mineração; além de estarem entre os ecossistemas brasileiros mais vulneráveis às mudanças climáticas globais, pelo simples fato que com o aumento da temperatura não haverá possibilidade de migração para altitudes mais altas. Neste artigo discutimos impactos potenciais das alterações propostas no substitutivo ao Código Florestal, atualmente em discussão no Congresso Nacional, para a conservação da biodiversidade nesses ambientes. Particularmente analisamos as consequências da supressão de áreas em topos de morros e em altitudes acima de 1800 m como Áreas de Preservação Permanente (APPs), da redução da largura de APPs de matas ciliares e da dispensa de Reserva Legal em pequenas propriedades. Tais propostas parecem partir do princípio de que há grande prejuízo individual em nome de um benefício coletivo muito difuso, mas não consideram os benefícios diretos dos atuais instrumentos do Código aos proprietários, sendo que as perdas de biodiversidade e serviços ambientais (e.g., oferta de água, presença de polinizadores, controladores naturais de pragas e recursos madeireiros e não-madeireiros) com a conversão de habitat que pode advir dessas mudanças são desproporcionais ao potencial benefício econômico. Os instrumentos propostos pelo substitutivo, em última instância, conduzem a um modelo de ocupação do espaço com fortes contrastes, ou seja, áreas integralmente protegidas, como parques e reservas biológicas, alternadas a extensas áreas desprovidas de vegetação nativa, exceto magras matas ciliares. Tal cenário é prejudicial tanto para a conservação da biodiversidade como para a produção agropecuária, principalmente dos pequenos produtores, que se beneficiam diretamente dos serviços ambientais. Resumo em inglês The Brazilian campos rupestres and campos de altitude are characterized by mosaics of vegetation types and are better represented above 900 m in the Espinhaço Range and above 1500-2000 m in the Serra do Mar and Serra da Mantiqueira. They bear high species richness at local and regional scales and numerous relicts and endemisms. These montane refuges, which are of particular interest to conservation in various ways, such as recharge and water regulation, control of erosio (mais) n and sedimentation, biological singularity and recreational and spiritual values, are facing various threats such as erosion and soil instability, urban and agriculture sprawl, fires, removal of ornamental plants and mining. Moreover, these refuges are among the most vulnerable Brazilian ecosystems to global climate change, because the simple fact that with increasing temperature there is no possibility to migrate to higher altitudes. This paper discusses the potential impacts of the proposed new Brazilian Forest Code, currently under discussion in the Congress, for the conservation of biodiversity in these environments. Particularly we analyze the consequences of the removal of areas above 1800 m and on the hill tops as Permanent Preservation Areas (APPs), the reducing on the minimum width of the riparian vegetation and the exemption to smallholders of the conservation of native vegetation on their lands ("Legal Reserves"). Such proposals seem to assume that there is great individual injury on behalf of a very diffuse collective benefit, but do not consider the direct benefits of the current instruments of the Code to rural land owners. The losses of biodiversity and ecosystem services (e.g., water supply, presence of pollinators, natural pest control and timber and non-wood resources) with the conversion of habitat that may result from those changes are disproportionate to the potential economic benefit. The instruments proposed on the new Code, ultimately, lead to a model of space occupation with strong contrasts, it means, fully protected areas, such as parks and biological reserves, alternated with extensive areas devoid of vegetation except thin riparian forests. Such a scenario is detrimental to the conservation of biodiversity and for agricultural production, especially to smallholders, who benefit directly from environmental services.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

3

Mapeamento da vegetação na floresta atlântica usando o classificador de árvore de decisão para integrar dados de sensoriamento remoto e modelo digital de terreno

Carvalho Júnior, Osmar Abílio de; Coelho, Marcus Alberto Nadruz; Martins, Éder de Souza; Gomes, Roberto Arnaldo Trancoso; Couto Junior, Antonio Felipe; Oliveira, Sandro Nunes de; Santana, Otacílio Antunes
2008-09-01

Resumo em português O manejo e o monitoramento ecológico de parques nacionais e outras áreas protegidas requerem uma detalhada descrição do padrão de distribuição da vegetação. Esse artigo possui como objetivo produzir um mapa de vegetação para o Parque Nacional da Serra dos Órgãos (PARNASO). Essa unidade de conservação está localizada na Floresta Atlântica dentro de uma variação topográfica desde o nível do mar até 2.263 metros. A classificação da vegetação baseou- (mais) se em dados do satélite ASTER, fotografias aéreas de alta resolução e modelo digital de elevação (MDE). O MDE indica estruturas de vegetação em ambiente com alta variabilidade espacial porque se correlaciona com fatores ambientais, tais como o microclima, umidade, solo e processos geomorfológicos. O classificador de árvore de decisão foi usado para extrair informações dos dados de MDE e sensoriamento remoto. Sete fisionomias foram identificadas: Agropecuária (1,29% da área do Parque), Campos de Altitude (24,27%), Floresta Ombrófila Densa Alto-Montana (37,47%), Floresta Ombrófila Densa Montana (21,54%), Floresta Ombrófila Densa Sub-Montana (5,22%), Floresta Secundária (4,13%) e áreas sem vegetação (6,08%). As três maiores fisionomias estão associadas a altitudes superiores a 1.000 metros e representaram 55,5% da área total. A construção da árvore de decisão combinando informações do MDE e sensoriamento remoto pode melhorar o resultado sobre a distribuiçãoda floresta tropical. Resumo em inglês The management and ecological monitoring of national parks and other protected areas requires a detailed description of the vegetation distribution patterns. This paper aims to produce a vegetation map for the Serra dos Órgãos National Park (PARNASO). This conservation unit is localized in Atlantic Forest within a topographic variation from sea level to 2,263 meters. The vegetation classification based on the ASTER satellite data, high-resolution aerial photographs and (mais) Digital Elevation Model (DEM). The DEM indicates vegetation structures in landscape with high spatial variability because it correlates with environmental factors, such as microclimate, moisture, soil and geomorphological processes. Decision tree classifier was used to extract information of DEM and remote sensing data. Seven classes were identified: Agropecuária (1.29% of total Park area), Campos de Altitude (24.27%), Floresta Ombrófila Densa Alto-Montana (37.47%), Floresta Ombrófila Densa Montana (21.54%), Floresta Ombrófila Densa Sub-Montana (5.22%), Floresta Secundária (4.13%), and no vegetation area (6.08%). The three highest physiognomies were associated with altitude higher than 1,000 m and represented 55.5% of the total area. The construction of decision trees combining the DEM and remote sensing information can improve the result on the forest tropical distribution.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

4

Insetos galhadores associados a duas espécies de plantas invasoras de áreas urbanas e peri-urbanas/ Galling insects associated with two species of ruderal plants in urban and peri urban areas

Julião, Genimar R.; Fernandes, G. Wilson; Negreiros, Daniel; Bedê, Lúcio; Araújo, Raquel C.
2005-03-01

Resumo em português Os insetos têm sido considerados importantes indicadores de mudanças ambientais e da qualidade de habitats. Apesar de seu hábito séssil, fácil visualização, abundância, e especificidade de hospedeiro, insetos indutores de galhas não têm sido utilizados em estudos desta natureza. Neste estudo foi investigado o uso potencial de insetos galhadores associados a duas espécies de plantas hospedeiras ruderais (Baccharis dracunculifolia e Vernonia polyanthes: Asteracea (mais) e) como bioindicadores da qualidade de habitats. Procurou-se responder às seguintes questões: (i) A diversidade de insetos galhadores é afetada pelo tipo de uso e ocupação da paisagem (solo)?; (ii) A resposta das comunidades de insetos galhadores difere entre as duas espécies de plantas hospedeiras?; (iii) A diversidade de insetos galhadores é influenciada por características bióticas e físicas dos biótopo urbanos? Foram coletadas 6.226 galhas, pertinentes a 6 espécies de insetos galhadores associados à V. polyanthes e 11 espécies associadas à B. dracunculifolia. Não foi encontrada nenhuma diferença na riqueza de insetos galhadores entre os biótopos amostrados. No entanto, a abundância de insetos galhadores apresentou diferenças significativas quanto ao tipo de uso e ocupação da paisagem. As galhas foram mais numerosas em biótopos menos urbanizados, sendo observado uma relação forte e positiva com a porcentagem de cobertura vegetal do biótopo. As comunidades de insetos galhadores de ambas as espécies de plantas hospedeiras apresentaram respostas diferenciais quanto ao tipo de uso da paisagem. Os resultados sugerem três fatores que podem estar envolvidos com a diversidade de insetos galhadores em áreas urbanas: (i) estrutura dos habitats num biótopo; (ii) abundância e distribuição espacial do recurso planta hospedeira e; (iii) freqüência e intensidade do manejo de reservas, parques, jardins e terrenos baldios de uma dada área urbana. Constatou-se ainda que áreas verdes em espaços urbanos são de fundamental importância na manutenção da diversidade de insetos. Resumo em inglês Insects have been considered as important bioindicators of environmental changes and habitat quality. In spite of its sessile habit, easy localization, abundance and host specificity, insects that induce galls have not been utilized in studies of this nature. It was investigated the suitability of gall-inducing insects associated to two ruderal host plant species (Baccharis dracunculifolia and Vernonia polyanthes: Asteraceae) as bioindicators of habitat quality. The follo (mais) wing questions were addressed: (i) is gall-inducing insect diversity influenced by different types of land use?; (ii) are the responses of galling insect communities different between host plants?; (iii) how does the biotic and physical features of the biotope influence the gall-inducing insect diversity? It was found 6,226 galls, belonging to six galling insect species on V. polyanthes and 11 galling species on B. dracunculifolia. No difference was found in galling species richness among land use types. Nevertheless, gall-forming insect abundance was statistically different among the biotopes studied. Insect galls were more numerous in biotopes with lower urbanization levels. Gall abundance showed a strong and positive relationship with the percentage of vegetal cover. Gall-forming insect communities on both host species showed differential responses to the different land use types. The results suggest that three factors may be involved with galling insect diversity in urban areas: (i) habitat structure in the biotope; (ii) resource abundance (host plant abundance and distribution); and (iii) frequency and intensity of management in reserves, parks, city squares, wastelands found at a given urban area.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

5

Ecologia global contra diversidade cultural? Conservação da natureza e povos indígenas no Brasil: O Monte Roraima entre Parque Nacional e terra indígena Raposa-Serra do Sol/ Global ecology versus cultural diversity? Conservation of nature and indigenous peoples in Brazil. Roraima Mount: National Park vs. Raposa-Serra do Sol Indigenous Land

Lauriola, Vincenzo
2003-01-01

Resumo em português As políticas de conservação da natureza em diversos paises estão cada vez mais ligadas à tomada de decisões ecológicas globais. Exemplos destas ligações variam entre a definição de prioridades e objetivos das políticas, à ação de ONG's ambientalistas internacionais, à existência de fundos e programas globais para o meio ambiente e o desenvolvimento sustentável, até as novas oportunidades econômicas representadas pelos mercados emergentes para serviços (mais) ecológicos globais e ''commodities ambientais''. Estas políticas freqüentemente conflitam com os direitos e as necessidades de diferentes populações locais, pois a implementação de áreas protegidas que excluem o homem recebe prioridade com respeito a outros modelos de conservação e uso sustentável da biodiversidade. O Brasil não faz exceção a esta regra. Hoje as políticas de conservação da natureza estão entrando em conflito direto com as políticas de preservação do direito à diferença cultural dos povos indígenas. Isto acontece a diversos níveis e em vários contextos locais diferenciados, desde a região Atlântica até a Amazônia e o Escudo das Guianas. A existência de fundos globais e suas prioridades podem contribuir para explicar estes conflitos, pois a ligação ecológica global contribui para redefinir as relações políticas nacionais e locais. O caso do Parque Nacional do Monte Roraima na Terra Indígena Raposa-Serra do Sol ilustra como modelos de conservação baseados na exclusão do homem, concebidos e implementados de cima para baixo, acirram conflitos preexistentes, políticos e sobre o direito à terra. Abordado através de um angulo diferente, este caso também aponta um possível caminho para soluções viáveis. Conversando, andando de canoa a remo e a pé com os índios Ingarikó na Serra do Sol, è possível perceber sua própria perspectiva cultural ecológica como elemento fundamental para a preservação dos recursos naturais. Adotar a perspectiva cultural indígena para entender e esclarecer suas regras efetivas de uso e manejo dos recursos naturais pode representar o ponto de partida para desenvolver e implementar planos de manejo ecologicamente eficazes e socialmente benéficos. Redirecionar a disponibilidade ecológica global a pagar na direção dos povos indígenas representaria uma contribuição nesta direção. Resumo em inglês Nature conservation policies in different countries are increasingly linked to global ecological decision making. Examples of such linkages abound, and range from priorities and policy objectives defined in international forums and institutions to the action of global environmentally concerned NGOs, to global environmental and sustainable development funds and programmes, and new economic opportunities represented by emerging markets for global ecological services and env (mais) ironmental commodities. These policies often clash with the needs and rights of different populations, since the implementation of man-excluding protected areas is given priority over other models of biodiversity conservation and sustainable use. Brazil is no exception to this rule: today, nature conservation policies are entering in direct conflict with policies preserving indigenous people’s rights to cultural difference. This is happening at different levels, and in several different local contexts, from the Atlantic to the Amazon and the Guyana Shield regions. Global policy priorities and funding can contribute to explain these conflicts, as the global ecological link contributes to redefine national and local political relations. The case of Mount Roraima National Park, overlapping with the Raposa-Serra do Sol Indigenous Land, illustrates how conservation policies based on man exclusion, such as National Parks, conceived and implemented in a top-down fashion, stimulate pre-existing political and land rights conflicts. Approached through a different angle, this case also indicates a possible way to viable solutions. By talking, canoeing and walking with the Ingariko Indians across the Serra do Sol, their own cultural ecological perspective can be perceived as a fundamental element in natural resource conservation. Adopting the indians' cultural perspective to elucidate their effective rules for the use and management of natural resources can be the starting point to develop and implement ecologically effective and socially beneficial management plans. Re-directing global willingness to pay for biodiversity conservation to indigenous peoples would contribute to make that happen.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

6

Como se posicionam os professores perante a existência e utilização de jardins zoológicos e parques afins? Resultados de uma investigação/ How do teachers stand with respect to the existence and use of zoological gardens and similar parks? Results of an investigation

Almeida, António
2008-08-01

Resumo em português O presente estudo insere-se numa investigação mais ampla que pretendeu verificar a incidência de concepções ambientalistas de teor antropocêntrico, biocêntrico e ecocêntrico em docentes dos diferentes ciclos de escolaridade não superior e que se envolvem em projectos de Educação Ambiental (EA). Para tal, foram entrevistados 60 docentes sobre vários assuntos relacionados com a temática ambiental, entre os quais o dos jardins zoológicos e parques afins. No tra (mais) tamento dos dados, os docentes entrevistados foram divididos em dois grupos em função da proveniência de ciclos com e sem monodocência (o 1º grupo foi constituído por 15 educadores de infância e 15 professores do 1º Ciclo; o 2º grupo, por 15 professores do 2º Ciclo e 15 do 3º Ciclo e Secundário). Essa divisão foi considerada especialmente pertinente para o tema em análise uma vez que os jardins zoológicos e parques afins tradicionalmente pretendem captar um público mais jovem. Assim, nos professores do 1º grupo, poderia eventualmente acentuar-se mais uma conflitualidade entre o seu interesse didáctico e eventuais valores trabalhados em EA. No entanto, não se verificaram diferenças estatisticamente significativas entre os grupos em termos da incidência das diferentes perspectivas ambientalistas, tendo-se a maioria dos docentes posicionado de um ponto de vista biocêntrico, embora com uma maior frequência para o 1º grupo. Perante a surpresa manifestada pelo teor da entrevista, tivemos a percepção de que os professores raramente abordam temas polémicos com os seus alunos no âmbito dos projectos de EA. Resumo em inglês This study is part of a wider investigation that seeks to observe the presence of environmentalist conceptions of anthropocentric, bio-centric and eco-centric characters among teachers from the various levels of schooling below higher education involved in projects of Environmental Education (EE). Sixty teachers were interviewed on various subjects associated to the environmental issue, among which that of the zoological gardens and similar parks. When formatting the data (mais) , teachers were split into two groups according to whether they came from levels with or without a single teacher (the first group was composed of 15 child educators and 15 teachers from the 1st cycle; the second group had 15 teachers from the 2nd cycle and 15 teachers from the 3rd cycle and secondary school). This division was considered particularly relevant to the theme under study, since zoological gardens and similar parks traditionally attempt to captivate a younger audience. For teachers belonging to the first group this could lead to increased conflict between their didactic interests and possible values developed in EE. However, no statistically significant difference was observed between the groups regarding the incidence of the different environmental perspectives; the majority of teachers exhibited a bio-centric position, although with a higher frequency in the first group. Considering the surprise with which teachers met the subject of the interview, we tend to think that they seldom approach polemic issues with their pupils within EE projects.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

7

Parques nacionais Brasileiros: problemas fundiários e alternativas para a sua resolução/ Brazilian national parks: land ownership problems and alternatives for their solution/ Parcs nationaux Brésiliens: des problèmes de terre et des alternatives pour leur résolution

Rocha, Leonardo G. M. da; Drummond, José Augusto; Ganem, Roseli Senna
2010-06-01

Resumo em português O texto faz um diagnóstico da situação fundiária dos parques nacionais brasileiros atualmente existentes. Argumenta que a herança cultural e política brasileira, o histórico dos órgãos que administraram os parques nacionais e as complexidades da questão fundiária são fatores determinantes dos entraves ao processo de regularização fundiária dessas unidades de conservação (UCs). O texto sustenta que a carência de recursos financeiros para indenizações de (mais) terras a serem desapropriadas não é o maior entrave para a resolução da questão. Propõe-se, além disso, diversos instrumentos legais e administrativos alternativos que podem ser acionados para regularizar ou incorporar terras aos parques nacionais e dar mais efetividade à política de conservação da biodiversidade no Brasil. Por fim, conclui-se que a conservação da biodiversidade vai muito além da criação de unidades de conservação de qualquer modalidade, sendo necessário que diferentes setores do poder público e da sociedade civil invistam também em ações de fiscalização, formação de corredores ecológicos entre UCs de proteção integral e de uso sustentável, educação ambiental e implantação de instrumentos econômicos de gestão ambiental que induzam os proprietários particulares de terras a adotarem práticas compatíveis com a conservação da natureza. Resumo em inglês This article makes a diagnosis of the land ownership situation for currently existing Brazilian national parks. We argue that Brazilian cultural and political heritage, the historical record left by the administrative organs managing national parks and the complexity of the land problem are determining factors in holding back processes of regularization of land use and ownership within these "conservation units" (CUs). We maintain that the paucity of financial resources f (mais) or indemnification of lands that have been appropriated is not the greatest obstacle in resolving the matter. We propose, furthermore, that diverse alternative legal and administrative instruments could be deployed to regularize or incorporate land into national parks and therefore make policies for conserving the country's biodiversity more effective. Finally, we conclude that conserving biodiversity goes far beyond the creation of conservation units of whatever sort, making it necessary for different segments of public power and civil society to invest as well in actions of monitoring, formation of ecological corridors between fully protected and sustainable use CUs , environmental education and the implantation of economic instruments for environmental management that induce private owners of land to adopt practices that are compatible with the preservation of nature.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)