Sample records for element 164
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 4 shown.



1

Tendência empreendedora do gerente: uma análise de sua relevância para o sucesso de projetos inovadores/ Manager entrepreneur tendency: an analysis of its relevance to innovative projects success

Russo, Rosária de Fátima Segger Macri; Sbragia, Roberto
2007-12-01

Resumo em português O gerente de projeto, no seu papel de liderança, é um elemento-chave, tanto para o sucesso dos empreendimentos que coordena, quanto para a implementação das estratégias das organizações. Adicionalmente, pode se tornar importante para o futuro da organização, ao usar sua capacidade empreendedora para vislumbrar novas necessidades e oportunidades. No entanto, o gerente de projetos tem responsabilidades operacionais, de planejamento, monitoramento, contabilização (mais) e controle do projeto, que muitas vezes contrastam com as características de um empreendedor. Ante essas visões contraditórias sobre o gerente de projetos torna-se relevante avaliar se as características de um empreendedor quando incorporadas no perfil de um gerente se refletem em projetos mais bem sucedidos do ponto de vista empresarial. Para esta avaliação, foi feita uma pesquisa de campo com 164 gerentes de projetos, em sua maioria homens, com estudos de pós-graduação e bastante experientes. A análise não-paramétrica indicou uma tendência de se ter projetos mais bem sucedidos quanto maior for a tendência empreendedora do gerente de projetos. Houve um destaque para a tendência criativa, para a qual se pôde observar um impacto positivo sobre inúmeros critérios de sucesso. Resumo em inglês A project manager as a leader is the key element to assure the success of the ventures he/she is responsible for and to implement the organization strategies. Besides, the project manager can be very important to the future of the organization by applying entrepreneur skills aiming at needs and new opportunities. However, he/she has operational responsibilities such as planning, monitoring, and accounting and control of the project which can, some times, conflict with cha (mais) racteristics of an entrepreneur. Therefore, it is relevant to evaluate whether a project manager has the required entrepreneur skills which when combined the skills of a manger result in successful projects. In order to perform this evaluation, a study with 164 graduate and highly experienced project managers, most men, was carried out. A Nonparametric analysis indicated that the greater the project manager’s entrepreneur tendency, the more successful the projects can be conceived. The creative tendency proved important since the results demonstrated a number of success criteria associated.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

2

Estudo comparativo da tolerância à toxicidade de ferro e alumínio em arroz/ A comparative study of the tolerance to iron and aluminum toxicity in rice

Camargo, Carlos Eduardo de Oliveira; Camargo, Octávio Bento de Almeida
1985-01-01

Resumo em português Foram estudados onze cultivares de arroz em soluções nutritivas, arejadas e não arejadas, contendo diferentes concentrações de ferro e alumínio, mantendo-se constante a temperatura de 30 ± 1ºC e o pH das soluções a 4,0. A tolerância foi medida pelo comprimento médio da raiz primária, peso seco da parte aérea e raízes de vinte plântulas cultivadas durante dez dias em solução nutritiva contendo diferentes concentrações de ferro e alumínio. Com as (mais) concentrações de 0; 20 e 40mg/litro de Al3+ nas soluções com ou sem arejamento, em presença de 0,56mg/litro de Fe, verificou-se, pelo, crescimento radicular, que os cultivares IAC-164, IAC-165, IAC-47, IAC-25, IAC-435, IAC-120, Blue Bonnet e Pérola foram tolerantes e, IR-8, IAC-899 e IR-841, sensíveis. Nas soluções arejadas sem Al onde se adicionaram 200mg/litro de Fe, o 'IAC-164' foi o que apresentou maior crescimento das raízes, diferindo dos cultivares IAC-435, IAC-899, Blue Bonnet, IAC-25, IR-8 e IR-841, mas não dos cultivares IAC-120, IAC-47, IAC-165 e Peróla. Nas soluções não arejadas, o mesmo resultado foi obtido, com exceção do 'IAC-164' que não diferiu do 'IAC-25'. Nas soluções arejadas sem Al, contendo 400mg/litro de Fe, o cultivar mais tolerante foi IAC-164, diferindo somente, porém, dos cultivares IAC-899, IR-841 e IR-8, considerando o crescimento das raízes. Nas soluções não arejadas sem Al empregando-se 400mg/litro de Fe, não ocorreram diferenças significativas para tolerância entre os cultivares estudados. O 'IAC-164' mostrou grande tolerância à toxicidade de Fe e Al, mesmo nos tratamentos onde foram empregados 20mg/litro de Al3+ combinados com 200mg/litro de Fe, e 40mg/litro de Al3+ combinados com 400mg/litro de Fe. Os cultivares tolerantes ao Al, quando plantados m soluções com 0,56mg/litro de Fe e doses crescentes de Al, mostraram que os teores de Al na matéria seca da parte aérea aumentaram, sobretudo nas soluções arejadas. Nessas condições, os teores de P, Ca, Mg, Fe, Cu, Zn e Mn tenderam a diminuir e, os de K, a aumentar, à medida que se aumentaram as concentrações de Al nas soluções, com ou sem arejamento. Os cultivares sensíveis ao Al mostraram aumento nos teores de P, Fe e Al na matéria seca da parte aérea e redução nos teores dos demais nutrientes, à medida que se elevaram as concentrações de Al nas soluções. Com o aumento nas concentrações de Fe nas soluções em ausência de Al, os cultivares estudados mostraram tendência de diminuição dos teores de Ca, Mg, Cu e Zn, na matéria seca da parte aérea e elevação dos de K e Fe, com pouca variação nos teores de P. Os resultados obtidos demonstraram que os cultivares de arroz estudados poderiam ser diferenciados em relação à tolerância à toxicidade de Fe e Al, desde que concentrações adequadas desses elementos fossem utilizadas nas soluções nutritivas, com ou sem arejamento. Resumo em inglês Eleven rice cultivars were studied as the tolerance to iron and aluminum toxicity using seven different levels of these elements in the nutrient solutions with and without aeration under constant temperature (30ºC ± 1ºC) and pH = 4.0. The plant tolerance was measured taking into account the primary root length and the leaf and root dry weight of 20 plants of each cultivar after 10-day-growth in the different treatment solutions. With levels of 0, 20 and 40 mg/l o (mais) f Al in solutions with and without aeration and with the presence of 0.56mg/l of Fe it was verified that the cultivars IAC-164, IAC-165, IAC-47, IAC-25, IAC-435, IAC-120, Blue Bonnet and Pérola were tolerant and the cultivars IR-8, IAC-899 and IR-841 were sensitive. When it was utilized 200mg/l of Fe in aerated nutrient solution the cultivar IAC-164 showed high level of tolerance being significantly different from the cultivars IAC-435, IAC-899, Blue Bonnet, IAC-25, IR-8 and IR-841. 'IAC-164' did not differ from the cultivars IAC-120, IAC-47, IAC-165 and Pérola. In non-aerated solution with the same concentrations of iron and aluminum, the same result was obtained with the difference that 'IAC-164' did not differ from 'IAC-25'. In aerated nutrient solutions containing 400mg/l of Fe the most tolerant cultivar was IAC-164 which differed significantly only from IAC-899, IR-841 and IR-8. When non-aerated solution was used, no differences were found among the studied cultivars. 'IAC-164' presented high tolerance to Al and Fe toxicities even when it was applied 20mg/l of Al plus 200mg/l of Fe and 40mg/l of Al plus 400mg/l of Fe in the solutions. The Al and K concentrations increased and the P, Ca, Mg, Fe, Cu, Zn and Mn concentrations decreased in the leaf dry matter for all aluminum tolerant cultivars, as the aluminum concentration in solution increased from 0 to 40mg/l. When the cultivars sensitive to Al toxicity were considered increasing levels of Al in solution caused an increase in Al, Fe and P concentrations, and a decrease in the other element concentrations in the leaf dry matter. The Fe and K concentrations increased, Ca, Mg, Mn, Cu and Zn concentrations decreased and no effect in P concentration was observed in the total leaf dry matter for all cultivars, when Fe concentration in nutrient solution increased from 0 to 400mg/l in absence of Al. The results showed that the studied rice cultivars could be separated in relation to Al and Fe toxicities in nutrient solution with and without aeration, since adequate quantities of Al and Fe are provided.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

3

Tolerância de cultivares de arroz a dois níveis de alumínio em soluções nutritivas contendo diferentes concentrações de sais/ Influence of different salt concentrations in nutrient solution on tolerance to aluminum toxicity in rice cultivars

Camargo, Carlos Eduardo de Oliveira
1984-01-01

Resumo em português Foi estudado o comportamento diferencial de seis cultivares de arroz em soluções nutritivas contendo dois níveis de alumínio (20 e 40mg/litro) combinados com quatro diferentes concentrações salinas. A tolerância ao excesso de Al foi medida pelo comprimento médio das raízes e pelo peso da matéria seca da parte aérea dos cultivares avaliados após dez dias de crescimento em solução nutritiva contendo uma concentração calculada de sais e de alumínio. Os culti (mais) vares IAC-120, IAC-435, IAC-164 e IAC-165 foram tolerantes a 20mg/litro de Al3+, independente da concentração salina das soluções, e IAC-899 e IR-841 foram sensíveis a essa concentração de alumínio quando a concentração salina foi diluída para um quinto e um décimo da solução nutritiva completa. Os cultivares IAC-120, IAC-435, IAC-164 e IAC-165 foram mais tolerantes a 40mg/litro de Al3+ quando se empregaram soluções salinas mais concentradas, mostrando, porém, menor tolerância a essa concentração de Al3+ nas soluções salinas com um décimo da concentração da nutritiva completa. Os cultivares IAC-899 e IR-841 foram sensíveis a 40mg/litro de Al3+, mesmo com soluções salinas mais concentradas, e aumentaram essa sensibilidade à medida que as concentrações salinas das soluções se tornaram mais diluídas. Os sintomas de toxicidade de alumínio em arroz poderiam ser obtidos ou por aumentar a concentração de alumínio ou por diminuir as concentrações de sais da solução nutritiva para todos os cultivares estudados, mantendo-se constante a temperatura de 30±1°C e o pH 4,0. Resumo em inglês The response of six rice cultivars to aluminum toxicity was studied, in nutrient solutions using two different levels of this element (20 and 40 ppm), combined with four different salt concentrations. The tolerance was measured taking into account the root length and leaf dry weight after a growth period of ten days in nutrient solutions with Al3+ (20 and 40 ppm) combined with equal, one half, one-fifth and one-tenth of the salt concentration in a complete nutrient soluti (mais) on. The cultivars IAC-120, IAC-435, IAC-164 and IAC-165 were tolerant to 20 ppm of Al3+ showing no dependence of salt concentration into the solution. The cultivars IAC-899 and IR-841 were sensitive to this Al concentration when the salt levels into the solution were one-fifth and one-tenth of the complete nutrient solution. The cultivars IAC-120, IAC-435, IAC-164 and IAC-165 presented tolerance to 40 ppm of Al3+ when solutions with high salt concentrations were used. These cultivars showed less tolerance to 40mg/l of Al3+ when their plants were cultivated in one-tenth salt concentration solution. The cultivars IAC-899 and IR-841 were sensitive to 40 ppm of Al3+ and the sensitivity increased as the salt concentration of the solutions decreased. The aluminum toxicity symptoms (reduction of root growth) were dependent on the salt concentration and the amount of aluminum in the treatment solution. For the same level of Al3+ the toxicity symptoms increased with a decrease in salt concentrations in the solution for all studied cultivars, when the temperature was 30 ± 1 ºC and pH = 4.0.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

4

Diferentes concentrações de alumínio em solução nutritiva na tolerância de cultivares de arroz/ Effect of different aluminum concentrations in nutrient solution on the tolerance of rice cultivars

Camargo, Carlos Eduardo de Oliveira; Camargo, Octávio Bento de Almeida; Souza, Derly Machado de
1984-01-01

Resumo em português Foram estudados onze cultivares de arroz em soluções nutritivas contendo seis níveis de alumínio (0, 10, 20, 30, 40 e 50mg/litro) mantendo-se constante a temperatura de 30±1°C e o pH das soluções igual a 4,0. A tolerância foi medida pelo comprimento médio da raiz primária central, peso seco total das folhas e das raízes de vinte plantas após serem cultivadas durante dez dias em soluções nutritivas contendo diferentes concentrações de alumínio. A presenç (mais) a de qualquer das doses de alumínio foi prejudicial a todos os cultivares estudados. Os cultivares IR-8, IR-841 e IAC-899 foram sensíveis quando se empregaram 10mg/litro de Al3+ nas soluções, ao passo que os cultivares IAC-435, IAC-120, IAC-165, IAC-164, Pérola, Blue Bonnet, IAC-47 e IAC-25 mostraram-se tolerantes, mantendo essa tolerância mesmo quando se empregaram 20mg/litro de Al3+ nas soluções. Todos os cultivares foram sensíveis quando foi aplicada a quantidade de alumínio equivalente a uma concentração de 50mg/litro. Os teores de alumínio em partes por milhão aumentaram e os teores de Ca, Mg e K diminuíram na matéria seca da parte aérea de todos os cultivares à medida que se aumentaram as concentrações de Al nas soluções nutritivas. Resumo em inglês Eleven rice cultivars were studied in relation to aluminum toxicity using six different levels of this element (0, 10, 20, 30, 40 and 50mg/l) in nutrient solution under constant temperature (30±1°C) and pH = 4.0. Plant tolerance was measured taking into account the central primary root length and the total leaf and root dry weight. The presence of aluminum in the solution produced harmfull effects on all rice cultivars studied. The rice cultivars IR-8, IR-841 and IAC-89 (mais) 9 were sensitive when it was added 10mg/l of Al3+ into the solution and the cultivars IAC-435, IAC-120, Pérola, Blue Bonnet, IAC-164, IAC-25, IAC-165 and IAC-47 showed tolerance to this Al concentration. The last cultivars presented tolerance even with 20mg/l of Al3+ in the solution. All cultivars were sensitive with 50mg/l of Al in the solution. The aluminum concentration increased and the Ca, Mg and K concentrations decreased in the leaf dry matter, for all cultivars under study, as aluminum concentration in nutrient solutions increased from 0 to 50mg/l.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)