Sample records for dna repair
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 9 shown.



1

Avaliação da expressão tecidual do gene de reparo MLH1 e dos níveis de dano oxidativo ao DNA em doentes com câncer colorretal/ Evaluation of expression of mismatch repair gene MLH1 and levels of oxidative DNA damage in normal and neoplastic tissues of patients with colorectal cancer

Martinez, Carlos Augusto Real; Cordeiro, Adriana Teixeira; Priolli, Denise Gonçalves; Miranda, Daniel Duarte da Conceição; Bartchewsky Júnior, Waldemar; Margarido, Nelson Fontana; Ribeiro, Marcelo Lima
2009-09-01

Resumo em português O dano oxidativo ao DNA provocado por radicais livres de oxigênio representa um dos principais mecanismos responsáveis pelas etapas iniciais da carcinogênese colorretal. O estresse oxidativo ocasiona erros de pareamento de bases possibilitando o aparecimento de mutações em genes controladores do ciclo celular. As células possuem um sistema de defesa representado pelos genes de reparo do DNA que corrigindo os erros de pareamento impedem o desenvolvimento de mutaçõe (mais) s. Poucos estudos avaliaram a relação entre dano oxidativo ao DNA e a expressão tecidual do gene de reparo MLH1. OBJETIVO: O objetivo do presente estudo foi avaliar os níveis de estresse oxidativo ao DNA e a expressão tecidual do gene de reparo MLH1 nas células da mucosa cólica normal e neoplásica de doentes com câncer colorretal. MATERIAL E MÉTODO: Foram estudados 44 doentes com diagnóstico de adenocarcinoma colorretal. Foram excluídos os doentes com câncer colorretal hereditário, portadores de câncer relacionado às doenças inflamatórias intestinais e os submetidos à radioquimioterapia neoadjuvante. Para a avaliação dos níveis de dano oxidativo ao DNA utilizou-se a técnica da eletroforese alcalina em gel de célula isolada (ensaio do cometa) avaliando 100 células obtidas dos tecidos normal e neoplásico. Para a avaliação da expressão do gene MLH1 utilizou-se a técnica de reação de polimerase em cadeia em tempo real (RT-PCR) com primer especificamente desenhados para amplificação do gene. A comparação dos resultados encontrados para os níveis de estresse oxidativo ao DNA, e expressão do gene MLH1 nos tecidos normais e neoplásicos foi feito pelo teste t de Student, adotando-se nível de significância de 5% (p Resumo em inglês The oxidative DNA damage caused by oxygen free radicals is one of the most important mechanisms responsible for the initial steps of colorectal carcinogenesis. The oxidative stress can cause errors in the pairing of nitrogenous bases that form the DNA, allowing mutations in controlling genes of the cell cycle. The cells have a defense system represented by the DNA mismatch repair genes that correct the errors of matching prevent the development of DNA mutations. Few studi (mais) es have evaluated the relationship between oxidative DNA damage and the tissue expression of mismatch repair genes. AIM: The aim of the present study was evaluate the levels of oxidative DNA and the tissue expression of MLH1 mismatch repair gene in the cells of normal and neoplastic colonic mucosa of patients with colorectal cancer. MATERIAL AND METHODS: Were studied 44 patients with diagnosis of colorectal adenocarcinoma. Were excluded patients with hereditary colorectal cancer, with colorectal cancer associate with inflammatory bowel diseases and those undergoing neoadjuvant radioquimiotherapy. To evaluate the levels of oxidative DNA damage was used the single cell gel electrophoresis (comet assay) evaluating 100 cells obtained from normal and neoplastic tissues. For the evaluation of the tissue expression of MLH1 gene was employed the technique of polymerase chain reaction in real time (RT-PCR) with primer specifically designed for MLH1 gene. The comparison among the levels of DNA oxidative stress and expression of MLH1 mismatch repair gene in normal and neoplastic tissues was done by Student t test adopting a significance level of 5% (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

2

Desenvolvimento e validação de técnica quantitativa de análise de imagem para avaliação do teste do cometa corado pela prata/ Development and validation of a quantitative image analysis method to evaluate comet assay (silver staining)

Brianezi, Gabrielli; Camargo, João Lauro Viana de; Miot, Hélio Amante
2009-08-01

Resumo em português INTRODUÇÃO: O ensaio do cometa ou técnica da eletroforese de células isoladas é largamente empregado para avaliação de danos e reparo do DNA em células individuais. O material pode ser corado por técnicas de fluorescência ou por sal de prata. Este último apresenta vantagens técnicas, como o tipo de microscópio utilizado e a possibilidade de armazenamento das lâminas. A análise dos cometas pode ser feita de modo visual, porém há a desvantagem da subjetivid (mais) ade dos resultados, que pode ser minimizada por análise digital automatizada. OBJETIVOS: Desenvolvimento e validação de método de análise digital de cometas corados por sal de prata. MÉTODOS: Cinquenta cometas foram fotografados de maneira padronizada e impressos em papel. Além de medidas manualmente, essas imagens foram classificadas em cinco categorias por três avaliadores, antes e depois de pré-processadas automaticamente pelo software ImageJ 1.38x. As estimativas geradas pelos avaliadores foram comparadas quanto sua correlação e reprodutibilidade. Em seguida, foram desenvolvidos algoritmos de análise digital das medidas, com base em filtros estatísticos de mediana e de mínimo. Os valores obtidos foram comparados com os estimados manual e visualmente após o pré-processamento. RESULTADOS: As medidas manuais das imagens pré-processadas apresentaram maior correlação intraclasse do que as imagens preliminares. Os parâmetros automatizados apresentaram alta correlação com as medidas manuais pré-processadas, sugerindo que este sistema aumenta a objetividade da análise, podendo ser utilizado na estimativa dos parâmetros dos cometas. CONCLUSÃO: A presente análise digital proposta para o teste do cometa corado pela prata mostrou-se factível e de melhor reprodutibilidade que a análise visual. Resumo em inglês BACKGROUND: Comet assay or single cell gel electrophoresis is a useful and widely applied technique for the assessment of DNA damage and repair in individual cells. Nuclei can be stained with fluorescence methods or silver salts. The latter has technical advantages such as the type of microscope used and the possibility of slide storage. Comet analysis may be performed visually, however, there is the disadvantage of subjective results, which can be minimized by automated (mais) digital analysis. OBJECTIVES: Development and validation of digital analysis method for silver stained comet assays. METHODS: Fifty comets were photographed in a standardized way and printed on paper. Before and after being automatically preprocessed by ImageJ 1.38x software, the images were manually measured and classified into five categories by three evaluators. Their estimates were compared as to their correlation and reproducibility. Afterwards, an algorithm for automated digital analysis of the comet measurements was developed based on statistical filters of median and minimum. These results were compared with those manually and visually estimated after preprocessing. RESULTS: Manual measurements of preprocessed images showed higher intraclass correlation than the original ones. Automated results had high correlation with the pre-processed manual measurements, suggesting that this system increases objectivity and can be used in the estimation of comet parameters. CONCLUSIONS: Digital analysis of silver stained comet assay proved to be feasible and better reproducible than the visual analysis.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

3

Anestesia em paciente com Xeroderma Pigmentoso: relato de caso/ Anesthesia in patient with Xeroderma Pigmentosum: case report/ Anestesia en paciente con Xeroderma Pigmentoso: relato de caso

Oliveira, Carlos Rogério Degrandi; Elias, Luciana; Barros, Ana Cláudia de Melo; Conceição, Diogo Brüggemann da
2003-02-01

Resumo em português JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O Xeroderma Pigmentoso é uma doença autossômica recessiva rara, caracterizada pelo desenvolvimento prematuro de neoplasias devido à extrema sensibilidade à radiação ultravioleta. Estas manifestações ocorrem por falha no mecanismo de excisão e reparo do DNA. Se comparados a indivíduos normais, estes pacientes apresentam risco 1000 vezes maior de desenvolver neoplasias em áreas expostas ao sol. O objetivo deste relato é apresentar a c (mais) onduta anestésica em uma paciente portadora de Xeroderma Pigmentoso submetida à cirurgia oftalmológica. RELATO DO CASO: Paciente do sexo feminino, 7 anos, portadora de Xeroderma Pigmentoso com comprometimento facial extenso, admitida para exérese de lesão papilar no olho direito. Foi prescrito midazolam (10 mg) por via oral, como medicação pré-anestésica. A monitorização inicial consistiu de cardioscópio, oxímetro de pulso, estetoscópio precordial e pressão arterial não invasiva. Foi realizada pré-oxigenação com oxigênio a 100% por 3 minutos e indução inalatória sob máscara com oxigênio a 100% e sevoflurano em concentrações crescentes até 7%. Após acesso venoso periférico com cateter 22G, foram injetados propofol (50 mg) e succinilcolina (20 mg) e realizada intubação traqueal com tubo 5,5 mm sem balonete. Um guia de metal foi utilizado para facilitar a introdução do tubo traqueal. A manutenção da anestesia foi feita com sevoflurano a 3,5% e oxigênio a 100%, com sistema de Bain. A criança foi extubada na sala cirúrgica e encaminhada à sala de recuperação pós-anestésica em boas condições. CONCLUSÕES: As alterações faciais e orofaríngeas decorrentes desta doença determinaram dificuldades na adaptação da máscara facial e intubação traqueal. A educação constante do paciente e de seus familiares constitui o objetivo mais importante no manuseio desta doença. Resumo em espanhol JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El Xeroderma Pigmentoso es una enfermedad autosómica recesiva rara, caracterizada por el desenvolvimiento prematuro de neoplasias debido a la extrema sensibilidad a la radiación ultravioleta. Estas manifestaciones ocurren por falla en el mecanismo de excisión y reparo del DNA. Si comparados a individuos normales, estos pacientes presentan riesgo 1000 veces mayor de desenvolver neoplasias en áreas expuestas al sol. El objetivo de este relato (mais) es presentar la conducta anestésica en una paciente portadora de Xeroderma Pigmentoso sometida a cirugía oftalmológica. RELATO DEL CASO: Paciente del sexo femenino, 7 años, portadora de Xeroderma Pigmentoso con comprometimiento facial extenso, admitida para exéresis de lesión papilar en el ojo derecho. Fue prescrito midazolam (10 mg) por vía oral, como medicación pré-anestésica. La monitorización inicial consistió de cardioscópio, oxímetro de pulso, estetoscopio precordial y presión arterial no invasiva. Fue realizada pré-oxigenación con oxígeno a 100% por 3 minutos e inducción inhalatoria bajo máscara con oxígeno a 100% y sevoflurano en concentraciones crecientes hasta 7%. Después de acceso venoso periférico con catéter 22G, fueron inyectados propofol (50 mg) y succinilcolina (20 mg) y realizada intubación traqueal con tubo 5,5 mm sin balonete. Un guía de metal fue utilizado para facilitar la introducción del tubo traqueal. La manutención de la anestesia fue hecha con sevoflurano a 3,5% y oxígeno a 100%, con sistema de Bain. La niña fue extubada en la sala cirúrgica y encaminada a la sala de recuperación pós-anestésica en buenas condiciones. CONCLUSIONES: Las alteraciones faciales y orofaríngeas decurrentes de esta enfermedad determinaron dificultades en la adaptación de la máscara facial e intubación traqueal. La educación constante del paciente y de sus familiares constituye el objetivo más importante en el manoseo de esta enfermedad. Resumo em inglês BACKGROUND AND OBJECTIVES: Xeroderma Pigmentosum is a rare, autosomal recessive disease characterized by the premature development of neoplasias due to an exacerbated hypersensitivity to UV radiation. These manifestations are due to DNA excision and repair mechanism damage. As compared to normal individuals, these patients have a 1000-fold increased risk for developing neoplasias on sun-exposed areas. This report aimed at describing the anesthetic management of a patient (mais) with Xeroderma Pigmentosum submitted to ophthalmologic surgery. CASE REPORT: Female patient, 7 years of age, with Xeroderma Pigmentosum and extensive facial involvement, submitted to right eye papillomatous lesion excision. Patient was premedicated with 10 mg oral midazolam. Initial monitoring consisted of cardioscope, pulse oximetry, precordial stethoscope and noninvasive blood pressure. Patient was preoxygenated with 100% oxygen for 3 minutes and inhalational anesthesia was induced with sevoflurane under mask in incremental concentrations up to 7%. Peripheral venous access was achieved with a 22G catheter followed by intravenous 50 mg propofol and 20 mg succinylcholine and tracheal intubation with a 5.5 mm uncuffed tracheal tube. A guide wire was used to help tracheal tube introduction. Anesthesia was maintained with 3,5% sevoflurane and 100% oxygen with Bain's Circuit. Patient was extubated in the operating room and was sent to the post-anesthetic care unit in good conditions. CONCLUSIONS: Facial and oropharyngeal changes caused by this pathology have imposed many difficulties for facial mask adaptation and tracheal intubation. Patient and relatives continuous education are the most important Xeroderma Pigmentosum management objective.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

4

Tumores colorretais hereditários/ Hereditary colorectal tumors

Rossi, Benedito Mauro; Pinho, Mauro de Souza Leite; Nakagawa, Wilson Toshihiko; Johnson, Luis Fernando Pinto; Lopes, Ademar
1998-08-01

Resumo em português Cerca de 4% a 15% dos tumores colorretais são hereditários e divididos em dois grupos: polipose adenomatosa familiar (FAP) e câncer colorretal hereditário sem polipose (HNPCC). Ambas são doenças autossômicas dominantes, com transmissão vertical, geração após geração, sem preferência por sexo. A FAP tem penetrância praticamente completa, caracterizada por mais de cem pólipos adenomatosos no intestino grosso, que aparecem em geral após a puberdade e se tran (mais) sformam em câncer em todos os casos não tratados, levando o paciente ao óbito em tomo dos 45 anos de idade. Manifestações extracolônicas são comuns, tais como: pólipos em estômago e duodeno, sarcomas abdominais, pigmentação de retina, osteomas, entre outras. A FAP é causada por mutação no gene APC, que está localizado no cromossomo 5q. Seu tratamento é basicamente cirúrgico, com retirada do intestino grosso, podendo-se preservar o reto, se este não apresentar muitos pólipos. O HNPCC tem penetrância em torno de 80% e não apresenta os pólipos benignos como na FAP, que permitem identificar pacientes com o fenótipo da doença. Geralmente, o diagnóstico da lesão colônica é realizado já na fase maligna, em torno dos 45 anos de idade, com preferência para o lado direito do cólon. Pode haver associação com tumores de endométrio na mulher, estômago, pâncreas, entre outros. É causada por mutação em genes de reparo do DNA (hMSH2, hMLH1, hPMS1, hPMS2, hMSH6/GTBP). A colectomia total deve ser realizada em pacientes com câncer de cólon e HNPCC. Se o tumor estiver localizado no reto, a proctocolectomia total pode ser uma opção. Em indivíduos portadores do defeito genético predisponente ao HNPCC, porém, assintomáticos, a indicação de cirurgias profiláticas é controversa. Atualmente, podem-se identificar indivíduos portadores de defeito genético herdado tanto na FAP como no HNPCC. Esses testes baseiam-se no estudo direto dos genes responsáveis pela respectiva doença ou pela proteína produto dos mesmos. É de suma importância uma abordagem multidisciplinar de pacientes portadores de FAP ou HNPCC, pois existe uma preocupação ética muito grande na realização dos testes genéticos de predisposição, considerando suas conseqüências psicológicas e sociais. Resumo em inglês About 15% of the colorectal tumors are hereditary. There are two main groups: the familiar adenomatous polyposis (FAP) and the non-polyposis colorectal cancer (HNPCC), both autosomal dominant diseases. Patients with FAP present hundreds to thousands of adenomas in colorectum. usually after puberty. The cause of FAP is mutation of the adenomatous polyposis coli (APC) gene, located on long arm of chromosome 5 (5q). Patients who have not undergone to colectomy, the only trea (mais) tment avaiable, will develop colorectal cancer and die at the age of 45 years. Extracolonic manifestations can occur: gastric and small bowel adenomas, soft tissue tumors, retinal pigmentation. osteomas. Patients with HNPCC do not present hundreds of benign polyps, but already a solitary colorectal cancer: This disease is caused by mutations in one of the several mismatch repair genes (hMSH2, hMLHI, hPMSI, hPMS2, hPMS6/GTBP). The average age of the diagnosis is 45 years and usually the disease produces cancer in the right colon. Other carcinomas can occur: endometrial, stomach, pancreas and others. Prophylactic surgery in asymptomatic gene carriers are controversial. Nowadays it is possible to identify asymptomatic genes carriers of FAP and HNPCC by genetic testing. The analysis can be done by direct gene sequencing or by in vitro synthesized protein assay (IVSP), which finds defective truncate proteins. Genetic testing for hereditary forms of colorectal cancer requires not only an appropriate laboratory, but genetic counseling with an ethical multidisciplinary approach considering the psychological and social consequences.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

5

Polimorfismo do gene tp53 no códon 72 em pacientes com suspeita de LMC/ Codon 72 polymorphism of the TP53 gene in patients suspected to have CML

Hamú, Camila S.; Oliveira, Marcus Vinícius P.; Silva, Antonio Márcio T. C.; Silva, Cláudio Carlos; Cruz, Aparecido Divino
2007-12-01

Resumo em português A leucemia mielóide crônica (LMC) é uma doença proliferativa do sistema hematopoiético, caracterizada pela expansão clonal de uma célula-tronco primitiva e pluripotente denominada stem cell. Este tipo de leucemia está associado, em 90% dos casos, à translocação t(9;22)(q34;q11). Essa alteração cromossômica estrutural codifica para uma proteína quimérica BCR-ABL, que confere às células leucêmicas uma alta resistência à morte, independente do agente ind (mais) utor desse processo. A proteína p53 é uma reguladora transcricional induzida por danos no DNA, fato que resulta na parada do ciclo celular com conseqüente ativação de mecanismos de reparo ou mesmo na indução à apoptose. As mutações no gene TP53 são as alterações genéticas mais comuns em tumores malignos humanos. O presente estudo teve como objetivo genotipar e determinar a freqüência alélica do polimorfismo do TP53 no códon 72 (arginina - Arg e prolina - Pro), em pacientes com suspeita de LMC, pela Reação em Cadeia da Polimerase. Desta forma, os resultados indicaram que 73,4% (23/30) dos pacientes apresentaram homozigose para arginina (Arg/Arg) e 26,6% (7/30) heterozigose (Arg/Pro). Não foi encontrado nenhum paciente homozigoto para prolina (Pro/Pro). Os resultados obtidos sugerem que o polimorfismo do gene TP53 no códon 72 não é um fator de risco importante para a iniciação, promoção e progressão da LMC. Resumo em inglês Chronic myeloid leukemia (CML) is a proliferative disorder of the hematopoietic system characterized by clonal expansion of a primitive and pluripotent stem cell. In this type of leukemia, up to 90% of all cases is associated to a specific chromosomal translocation, t(9;22)(q34;q11). The genomic alteration results in a chimeric protein, BCR-ABL, that confers a high resistance leukemia cells to death, independent of the induction mechanism of this process. Protein p53 is a (mais) transcriptional factor expressed after DNA damage which ceases cell cycle progression and consequently activates repair mechanisms or even induces apoptosis. Mutations of TP53 are the most common genetic alterations in malignant tumors in humans. The main objective of the current study was to genotype and determine the allelic frequency of the TP53 polymorphism at codon 72 in patients suspected of having CML using a PCR-based assay. The frequencies of the genotypes among the cases were: 73.4% (23\30) and 26% (7\30) for homozygous arginine (Arg-72) and heterozygous proline/arginine (Pro/Arg-72), respectively. Homozygous proline (Pro-72) was not observed in the current study. The results obtained suggest that the TP53 polymorphism at codon 72 is not an important risk factor for the initiation, promotion, nor progression of CML.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

6

Estresse oxidativo, lesões no genoma e processos de sinalização no controle do ciclo celular/ Oxidative stress, genome lesions and signaling pathways in cell cycle control

Berra, Carolina M.; Menck, Carlos F. M.; Di Mascio, Paolo
2006-12-01

Resumo em inglês The generation of reactive oxygen species (ROS) may be both beneficial to cells, performing functions in intracellular signaling and detrimental, modifying cellular biomolecules. ROS can cause DNA damage, such as base damage and strand breaks. Organisms respond to chromosome insults by activation of a complex and hierarchical DNA-damage response pathway. The extent of DNA damages determines cell fate: cell cycle arrest and DNA repair or cell death. The ATM is a central pr (mais) otein in the response to DNA double-strand breaks by acting as a transducer protein. Collected evidences suggest that ATM is also involved in the response to oxidative DNA damage.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

7

Diagnóstico genético na síndroma de Lynch: implicações da localização de mutações germinais em genes de reparação do ADN

Ferreira, S.; Claro, I.; Francisco, I.; Sousa, R.; Lage, P.; Albuquerque, C.; Filipe, B.; Suspiro, A.; Rodrigues, P.; Cravo, M.; Fidalgo, P.; Leitão, C. Nobre
2006-03-01

Resumo em português Introdução: O diagnóstico clínico da Síndroma de Lynch (SL) baseia-se nos critérios de Amesterdão (CA); adicionalmente, algumas famílias são identificadas com base nos critérios de Bethesda (CB). A SL resulta de mutações germinais em genes de reparação do ADN, sobretudo no MLH1 e MSH2, mas também no MSH6, PMS1 e PMS2. Não foram ainda identificadas localizações preferenciais das mutações nestes genes que permitam orientar o diagnóstico genético. Objec (mais) tivos: Em doentes de famílias com SL com mutações identificadas nos genes MLH1, MSH2 ou MSH6, correlacionar as características clínicas com a localização das mutações. Doentes e Métodos: Incluíram-se 58 doentes (21 H/37 M) pertencentes a 33 famílias com CA e 7 famílias com CB, todos com mutação germinal identificada num dos genes de reparação do ADN. Registou-se o tipo de tumor desenvolvido, a idade de diagnóstico e as características patológicas dos carcinomas do cólon e recto (CCR). A análise mutacional nos genes MLH1, MSH2 e MSH6 foi efectuada por DGGE, seguida de sequenciação directa a partir do produto de PCR. Nas famílias cujo diagnóstico genético foi inconclusivo por DGGE, procedeu-se a MLPApara identificação de grandes delecções. Resultados: Desenvolveram CCR 48/58 (83%) doentes, com uma média de idades de 45 anos (25-74). Os restantes 10 doentes apresentaram outros tumores do espectro da SL (6 endométrio, 2 ovário, 1 urotélio e 1 estômago). Foram identificadas 22 famílias com mutações no gene MLH1, 17 no gene MSH2 e uma no gene MSH6. A maioria (76%) das mutações patogénicas no gene MLH1 encontrava-se entre os exões 10 e 19, sendo neste grupo a média de idades de desenvolvimento do CCR mais tardia, 49,8 versus 32,5 anos (p=0,01) e mais frequente a presença de tumores extra-cólicos. No gene MSH2, 71% das mutações patogénicas encontravam-se entre os exões 1 e 8, tendo também estas predominado em famílias com tumores extra-cólicos. Conclusões: Os resultados observados sugerem que, de acordo com as características das famílias, se deva iniciar o diagnóstico genético pelos exões mais frequentemente mutados em cada gene. Resumo em inglês Background: HNPCC diagnosis is based on the Amsterdam criteria (AC), although some families are also identified using the Bethesda guidelines (BG). HNPCC is associated with germline mutations in the DNA mismatch repair genes, particularly MLH1 and MSH2, but also MSH6, PMS1 and PMS2. At present, no "hot-spots" have been identified that could direct genetic diagnosis. Aims: In patients belonging to HNPCC families with identified mutations in MLH1, MSH2 or MSH6 genes, to cor (mais) relate tumor characteristics with the location of the mutation. Patients and Methods: We studied 58 patients (21M/37F) belonging to 33 families with AC and 7 families with BG, all with an identified germline mutation. Age of diagnosis and pathological characteristics of the colorectal cancer (CRC) were recorded, as well as the presence of HNPCC extracolonic cancers. Mutational analysis in MLH1, MSH2 and MSH6 genes was performed by DGGE and direct sequencing. In families with no identified point mutations, we also performed MLPA for detection of large deletions. Results: A total of 48/58 (83%) of the patients had CRC, with a mean age at diagnosis of 45 years (25-74). The remaining 10 patients had an HNPCC-associated cancer other than CRC (6 endometrial, 2 ovarian, 1 urinary tract and 1 stomach). We identified 22 families with MLH1 mutations, 17 with MSH2 mutations and one with a MSH6 mutation. Most (76%) of the pathogenic mutations in MLH1 gene were located between exons 10 and 19. In this location mean age of CRC diagnosis was higher, 49.8 versus 32.5 years (p=0.01) and more associated HNPCC extracolonic tumors were found. In MSH2, 71% of the mutations were located between exons 1 and 8 and, in this group, more extra-colonic tumors belonging to HNPCC spectrum were identified. Conclusions: Our results suggest that based on family characteristics, genetic diagnosis should be started by the more frequently mutated exons in each gene.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

8

Carcinoma de células escamosas em língua pós-transplante de medula óssea por Anemia de Fanconi/ Squamous cell carcinoma of the tongue due to Fanconi's Anemia after bone marrow transplantation

Pasquini, Ricardo; Neto, José Z.; Medeiros, Carlos R.; Bitencourt, Marco A.; Bonfim, Carmem M. S.; Moreira, Vaneuza A.; Setúbal, Daniela C.; Flowers, Mary E. D.; Kupka, Elcio; Araújo, Marcos V.
2003-01-01

Resumo em português Anemia Fanconi (AF) é uma síndrome autossômica recessiva, caracterizada por pancitopenia progressiva com hipoplasia de MO, em associação com várias anormalidades constitucionais, tendo como único recurso terapêutico com possibilidade potencial de cura o transplante de medula óssea, e sendo tais pacientes propensos ao desenvolvimento de malignidades hematológicas e carcinoma de células escamosas (CEC) em diversos locais: reto, vagina, cérvice, esôfago, cavidad (mais) e bucal, faringe ou pele, mas especialmente em cabeça e pescoço. Relatamos aqui três casos de pacientes portadores de AF, que após TMO desenvolveram CEC em língua. Além disso, mencionamos fatores de risco relatados para tal evento, como diagnóstico de AF, condicionamento pré-transplante (quimioterápicos e irradiação), terapia com drogas imunossupressoras para tratamento de doença enxerto contra hospedeiro (DECH) aguda ou crônica, sexo e idade avançada. Além do que, discorremos sobre a existência de três mecanismos postulados que predispõem indivíduos com AF ao desenvolvimento de neoplasia: (1) defeito na reparação do DNA; (2) defeito na detoxificação de radicais de oxigênio; e (3) imunodeficiência. Resumo em inglês Fanconi's Anemia, first described in 1927, is a rare autonomic recessive disease characterized by progressive pancytopenia, congenital malformations, spontaneous or chemically induced chromosome breakage and increased incidence of leukemia and other cancers. The onset of bone marrow hypoplasia and its hematological manifestations is usually in the 3 - 7 year age range. The disease has traditionally been managed clinically through administration of blood products, treatmen (mais) t of infections and prolonged administration of androgens, growth factors and more recently with gene therapy. The value of bone marrow transplantation in correcting the hematological manifestations of Fanconi's anemia has been established. Alkilanting agents and radiation have been utilized as a conditioning regimen in bone marrow transplantation for Fanconi's anemia, but these patients are particularly hypersensitive to these agents and its toxicity is the main cause of mortality and morbidity. Bone marrow transplantation is at the moment the only therapeutic modality able to bring hematological cure. Fanconi's anemia patients are particularly susceptible to the development of hematological malignancies and squamous cell carcinoma in the epithelium of the rectum, vagina, cervix, esophagus, oral cavity, pharynx or skin in general but more frequently on the head and neck; probably not only because the basic cellular defect but also because of the conditioning regimen. We report on three cases of Fanconi's anemia patients developing squamous cell carcinoma of the tongue after bone marrow transplantation. Furthermore, there is mention of the risk factors linked in an event, such as the diagnosis of Fanconi's anemia, pre-transplant conditioning regimen that usually includes alkylating agents and irradiation; immunosuppressive prophylactic therapy for acute and chronic graft-versus-host-disease, gender and age. Additionally, we discussed the existence of three postulated mechanisms that make individuals with Fanconi's anemia susceptible to the development of neoplasias: (1) deficiency in the DNA repair system, (2) deficiency in oxygen radical detoxification; and (3) immunodeficiency.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

9

DNA repair genetic polymorphisms and breast cancer in the Portuguese population Polimorfismos genéticos em genes de reparação de DNA e cancro da mama na população portuguesa

Costa, Sandra Maria Araújo da

Tese de Doutoramento Ciências da Saúde – Ciências Biológicas e Biomédicas Breast cancer is the leading cause of death among women in developing countries.Approximately 10% of all cases of breast cancer are inherited, exhibiting a familial pattern ofincidence, which have been attributable to mutatio...

DRIVER (Portuguese)