Sample records for delta function
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 12 shown.



1

Métodos de estimativa de γ e δ para a função de normalização da distribuição s b de característica do solo/ Estimate of γ and δ for normalization function of s b, distribution from soil characteristics

Nagai, Violeta; Menk, João Roberto Ferreira
1976-07-01

Resumo em português Em estudo da distribuição de pH e grau de saturação em bases (V%) dos latossolos vermelho-escuro, orto (unidade Limeira), vermelho-amarelo (unidade Mato Dentro) e vermelho-amarelo húmico (unidade Camarguinho), verificou-se que a distribuição do pH era aproximadamente normal, enquanto a de V% apresentava assimetria bastante acentuada. Utilizando o processo de caracterização dos sistemas de curvas de Johnson, a distribuição do V% foi enquadrada no sistema S B, cu (mais) ja função de transformação para a normalidade é: Z = gama + delta log [ (X- ksi) / (ksi+ lambda-X) ]. Na determinação dos parâmetros gama e delta f oi empregado o método dos quadrados mínimos e comparado com o dos percentís e dos momentos, cuja eficiência foi avaliada através do teste c². Pelo método dos quadrados mínimos, foram estabelecidas n-1 equações (n-número de classes), e estimados os valores de Z através das freqüências relativas de cada classe. Dessa forma chegou-se a um modelo linear Z = gama + delta w, com Z e w conhecidos. No método dos percentís foi empregado o processo apresentado por Makhlin, onde são utilizados os percentís 0,05 e 0,95. Pelo método dos momentos foram estimadas a média e o desvio-padrão, e através destes e da amplitude de variação foram calculados os valores mi´1= X - ksi /W e sigma = s/W com os quais foram encontrados os gama e delta tabelados. A função de transformação obtida pelos diferentes métodos foi eficiente na normalização dos dados. Resumo em inglês Soil base saturation values of Ortho Dark Red Latosol, Red Yellow Latosol and Humic Red Yellow Latosol can be described by Johnson's S B curves on a log-normal distribution. Percentil points, moments and least squares methods were used to estimate the y and g parameters to fit this distribution. All three methods give good results and data transformation to normal distribution was efficient. The least squares method simplifies the calculation and does not require special table.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

2

Estudo da reatividade vascular em portadores de HIV com e sem uso de inibidor de protease/ Study of vascular reactivity in HIV patients whether or not receiving protease inhibitor/ Estudio de la reactividad vascular en portadores de VIH con y sin uso de inhibidor de proteasa

Teixeira, Hamilton Nenrod Pereira; Mesquita, Evandro Tinoco; Ribeiro, Mário Luiz; Bazin, Anna Ricordi; Mesquita, Cláudio Tinoco; Teixeira, Manuel Pereira; Pellegrini, Rafael da Cunha; Nóbrega, Antonio Claudio Lucas da
2009-10-01

Resumo em português FUNDAMENTO: Considerando o alto número de pacientes infectados por HIV em uso de antirretrovirais, evoluindo com alteração da função endotelial e aterotrombose, levando ao alto custo médico social, é importante identificar mecanismos fisiopatológicos envolvidos com a função endotelial em portadores de HIV, para que, precocemente, possamos intervir e evitar a progressão da doença. OBJETIVO: Avaliar a função endotelial pela vasodilatação endotélio dependent (mais) e e independente em pacientes HIV positivo e em grupo controle. MÉTODOS: O estudo avaliou 27 pacientes HIV positivo e 16 do grupo controle. A avaliação da função endotelial foi realizada por meio da vasodilatação da artéria braquial endotélio dependente (hiperemia reativa) e independente (nitroglicerina SL). RESULTADOS: Pacientes HIV positivo em uso de inibidor de protease (IP) apresentaram vasodilatação endotélio independente significativamente menor que os subgrupos HIV negativo (p = 0,020) e HIV positivo sem uso de IP (p = 0,034). A variação do diâmetro da artéria braquial durante hiperemia reativa não apresentou significância estatística em qualquer subgrupo. A análise de regressão linear múltipla mostrou que apenas o IP estava associado ao delta relativo da reatividade braquial pelo vasodilatador, nos pacientes HIV positivo, aos 60 e 90 segundos. CONCLUSÃO: Os pacientes HIV positivo em uso de IP apresentam disfunção endotélio independente quando comparados a pacientes HIV positivo que não fazem uso de IP e a um grupo controle. Resumo em espanhol FUNDAMENTO: Considerando el alto número de pacientes infectados por VIH en uso de antirretrovirales, evolucionando con la alteración de la función endotelial y aterotrombosis, llevando al alto coste médico social, es importante identificar mecanismos fisiopatológicos implicados en la función endotelial en portadores de VIH, para que, precozmente, podamos intervenir y evitar la progresión de la enfermedad. OBJETIVO: Evaluar la función endotelial por la vasodilataci (mais) ón endotelio dependiente e independiente en pacientes VIH positivo y en grupo control. MÉTODOS: El estudio evaluó a 27 pacientes VIH positivo y a 16 del grupo control. La evaluación de la función endotelial se llevó a cabo mediante la vasodilatación de la arteria braquial endotelio dependiente (hiperemia reactiva) e independiente (nitroglicerina SL). RESULTADOS: Pacientes VIH positivo en uso de inhibidor de proteasa (IP) presentaron vasodilatación endotelio independiente significativamente menor que los subgrupos VIH negativo (p = 0,020) y VIH positivo sin uso de IP (p = 0,034). La variación del diámetro de la arteria braquial durante hiperemia reactiva no presentó significancia estadística en cualquier subgrupo. El análisis de regresión lineal múltiple evidenció que apenas el IP estaba asociado al delta relativo de la reactividad braquial por el vasodilatador, en los pacientes VIH positivo, a los 60 y 90 segundos. CONCLUSIÓN: Los pacientes VIH positivo en uso de IP presentan disfunción endotelio independiente cuando comparados a pacientes VIH positivo que no están en tratamiento con IP y a un grupo control. Resumo em inglês BACKGROUND: A great number of HIV-infected patients using antiretroviral drugs develop endothelial dysfunction and atherothrombosis, which lead to a high medical and social burden. Thus, it is important to identify pathophysiological mechanisms involved with the endothelial function in these patients, so that early intervention can be made to avoid disease progression. OBJECTIVE: To evaluate endothelial function using endothelium-dependent and independent vasodilation in (mais) HIV-positive patients and in a control group. METHODS: A total of 27 HIV-positive patients and 16 controls were evaluated. Endothelium-dependent (reactive hyperemia) and independent (SL nitroglycerine) vasodilation of the brachial artery was used to evaluate the endothelial function. RESULTS: HIV-positive patients receiving protease inhibitors (PI) showed significantly lower endothelium-independent vasodilation than the HIV-negative (p=0.020) and HIV-positive without PI (p=0.034) subgroups. The change in brachial artery diameter during active hyperemia was not statistically significant in any subgroup. Multiple linear regression analysis showed that only PI was associated with the relative delta of brachial reactivity to vasodilator in HIV-positive patients at 60s and 90s. CONCLUSION: HIV-positive patients receiving PI presented endothelium-independent dysfunction when compared to HIV-positive patients not receiving PI and to the control group.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

3

A elevação da pressão arterial sistólica durante o teste ergométrico após transplante cardíaco: correlação com o quadro clínico e a função ventricular avaliada pela ecocardiografia sob estresse com dobutamina/ Increase in systolic blood pressure during exercise testing after heart transplantation: correlation with the clinical condition and ventricular function assessed by dobutamine stress echocardiography

Salles, Ana Fátima; Machado, Cristiano Vieira; Cordovil, Adriana; Leite, Wagner Aparecido; Moisés, Valdir Ambrósio; Almeida, Dirceu Rodrigues de; Carvalho, Antonio Carlos Camargo; Oliveira Filho, Japy Angelini
2006-11-01

Resumo em português OBJETIVO: Em pacientes submetidos a transplante cardíaco (TxC) descreve-se redução da elevação da pressão arterial durante o teste ergométrico (TE). Este fenômeno, cuja origem é desconhecida, ocorre em freqüência e intensidade variáveis. O objetivo deste estudo foi verificar a relação entre o incremento da pressão arterial sistólica (deltaPAS) e aspectos clínicos, bem como as variáveis aferidas no TE e ecocardiograma sob estresse pela dobutamina (EED), e (mais) m pacientes na fase tardia após TxC. MÉTODOS: Quarenta e cinco homens, 49,04±10,19 anos, 40,91±27,46 meses pós-TxC submeteram-se a avaliação clínica, TE e EED . Avaliou-se o índice de contratilidade segmentar e a fração de ejeção de ventrículo esquerdo. Consideraram-se anormais deltaPAS Resumo em inglês OBJECTIVE: Patients who underwent heart transplantation (HTX) experience a reduction in the elevation that is usual in systolic blood pressure during exercise testing. Of unknown origin, this phenomenon varies in frequency and intensity. The aim of this study was to analyze the relationship between systolic blood pressure increase (delta SBP) and clinical aspects, as well as variables measured during exercise testing (ET) and dobutamine stress echocardiography (DSE) in pa (mais) tients in the late post-transplantation course. METHODS: Forty-five men, mean age 49.04 ± 10.19, underwent clinical assessment, ET and DSE 40.91 ± 27.46 months after heart transplantation. Left ventricular wall motion score index and ejection fraction were assessed. Delta SBP

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

4

Variabilidade da freqüência cardíaca em diferentes faixas etárias/ Heart rate variability in different age groups

Paschoal, MA; Volanti, VM; Pires, CS; Fernandes, FC
2006-12-01

Resumo em português OBJETIVO: O objetivo deste trabalho foi estudar a variabilidade da freqüência cardíaca (VFC) de 40 voluntários saudáveis, com diferentes faixas etárias, divididos em 4 grupos iguais, com as seguintes características: a) grupo 1 com idade entre 20 e 30 anos (média ± dp = 23±2,8 anos); b) grupo 2, entre 31 e 40 anos (34,7±2,1 anos); c) grupo 3, entre 41 e 50 anos (46,4±3,4 anos); d) grupo 4, entre 51 a 60 anos (54,9±2,0 anos). MÉT (mais) ODO: foi utilizada como ferramenta de investigação a análise da VFC feita nos domínios do tempo (DT) e da freqüência (DF), em 2 situações: 1) na condição de repouso (REP) controlado; 2) durante a manobra postural ativa (MPA). RESULTADOS: Na condição REP houve menor VFC, tanto no DT como no DF, apresentada pelo grupo 51-60 anos, com relação aos demais grupos. Durante a MPA, a comparação entre a VFC nas posições supina e bípede, intragrupos, mostrou progressiva redução na magnitude das respostas simpática e parassimpática, de acordo com o aumento da idade das pessoas estudadas. A análise dos deltas de freqüência cardíaca (FC) 0-10s (D 0-10s) das mudanças de posições supina para bípede, também mostrou redução proporcional à maior faixa etária dos grupos estudados, com médias de +42, +35, +30, +25bpm, respectivamente para os grupos 20-30, 31-40, 41-50 e 51-60 anos. CONCLUSÃO: concluiu-se que a análise da VFC, seja na condição de repouso, seja durante a MPA, é uma importante ferramenta de investigação da função autonômica cardíaca relacionada ao aumento da idade de seres humanos. Resumo em inglês OBJECTIVE: To study the heart rate variability (HRV) of 40 healthy volunteers of different ages, divided into four equal groups, with the following characteristics: a) group 1, 20 to 30 years old (mean ± standard deviation = 23.0 ± 2.8 years); b) group 2, 31 to 40 years old (34.7 ± 2.1 years); c) group 3, 41 to 50 years old (46.4 ± 3.4 years); and group 4, 51 to 60 years old (54.9 ± 2.0 years). METHOD: The investigation tool was HRV in t (mais) he time (TD) and frequency (FD) domains, in two situations: 1) under controlled resting conditions (CRC); 2) during active postural maneuvers (APM). RESULTS: Under CRC, the HRV in TD and FD was lower in the 51-60 age group than in the 20-30, 31-40 and 41-50 groups. During APM, comparison between the supine and biped positions within the groups showed that there was a progressive reduction in the magnitude of sympathetic and parasympathetic responses as subject ages increased. Analysis of 0-10s heart rate delta (D 0-10s) for changing from the supine to the biped position also showed progressive reduction with aging: means of +42 bpm, +35 bpm, +30 bpm and +25 bpm, respectively for the 20-30, 31-40, 41-50 and 51-60 age groups. CONCLUSION: HRV analysis, both under CRC and during APM, is an important tool for investigating cardiac autonomic function in relation to human aging.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

5

Teste respiratório da 13C-metacetina na doença hepática crônica pelo vírus C/ 13C-methacetin breath test in hepatitis C chronic liver disease

Oliveira, Ana Cláudia; Reber, Marialice; Lanzoni, Valéria; Ferraz, Maria Lúcia; Parise, Edison Roberto
2006-03-01

Resumo em português RACIONAL: O teste respiratório da metacetina marcada com carbono 13 (13C-metacetina) é método não-invasivo que permite examinar a função hepática microssomal, permitindo avaliação quantitativa da massa hepática funcional. OBJETIVO: Avaliar a utilidade clinica do teste respiratório da 13C-metacetina na avaliação de pacientes com doença crônica do fígado pelo vírus da hepatite C. CASUÍSTICA E MÉTODOS: Setenta e oito pacientes com hepatite crônica C e 13 (mais) indivíduos saudáveis pareados por sexo e idade foram estudados. Pacientes infectados cronicamente pelo vírus C foram classificados como portadores de hepatite crônica (n = 51) ou cirrose hepática (n = 27, sendo 7 deles classificados como descompensados pela presença de ascite, icterícia e/ou encefalopatia). Pacientes co-infectados HbsAg/HIV, em uso crônico de álcool, com outras doenças crônicas ou em uso de medicamentos que pudessem interferir com a atividade do citocromo P450, foram excluídos. O estádio e a atividade da doença nos fragmentos de biopsia foram determinados de acordo com os critérios da Sociedade Brasileira de Hepatologia. O teste respiratório da 13C-metacetina foi realizado com 75 mg de 13C-metacetina e a concentração de 13CO2 no ar expirado foi medido através de espectrometria infravermelha não dispersiva. Foram calculados o "delta over baseline" e o percentual de recuperação cumulativo do 13CO2 aos 40 (teste respiratório da 13C-metacetina 40 min) e aos 120 minutos (teste respiratório da 13C-metacetina 120 min). RESULTADOS: Os parâmetros do teste respiratório da 13C-metacetina se correlacionaram com avaliação estrutural histológica, mas não com a atividade necroinflamatória no tecido hepático, sendo que a melhor correlação foi obtida entre o grau de estádio e o teste respiratório da 13C-metacetina 120 min. Os valores médios do teste respiratório da 13C-metacetina 120 min foram significantemente mais reduzidos nos grupos cirróticos (19,2 ± 7,1% para cirróticos compensados e 14,7 ± 4,0% para os cirróticos descompensados) que nos grupos controle (29,9 ± 4,5%) e com hepatite crônica (27,8 ± 6,1%). A melhor acurácia no diagnóstico de cirrose entre os portadores de hepatite crônica C foi encontrada para o teste respiratório da 13C-metacetina 120 min com 81% de sensibilidade e 77% de especificidade. CONCLUSÃO: O teste respiratório da 13C-metacetina se correlaciona com alterações estruturais encontradas na hepatite crônica pelo vírus C e o percentual de recuperação de 13CO2 aos 120 minutos é um sensível parâmetro para identificar a presença de cirrose nesses pacientes. Resumo em inglês BACKGROUND: The 13C-methacetin breath test is a non-invasive method to evaluate hepatic microssomal function that allows a quantitative assessment of the functional hepatic mass. AIM: To evaluate the clinical usefulness of the 13C-methacetin breath test in patients with hepatitis C chronic liver disease. PATIENTS AND METHODS: Seventy eight patients with chronic hepatitis C and 13 matched healthy controls were studied. HCV patients were classified as having chronic hepatit (mais) is (n = 51), cirrhosis (n = 27), being seven with decompensated disease (presence of ascite, jaundice and/or encephalopathy). HbsAg/HIV co-infected patients, chronic alcohol drinker, having other chronic diseases and those using drugs that could interfere with hepatic cytochrome P450, were excluded. The disease stage and activity in biopsy fragments were determined according the Brazilian Society of Hepatology criteria. Breath test was performed with 75 mg of 13C-methacetin, and the 13CO2 in the expired air was measured through a nondispersive infra red spectrometry. The delta over baseline, and the cumulative recovery of 13CO2 at 40 (13C-methacetin breath test 40 min) and 120 minutes (13C-methacetin breath test 120 min) were calculated. RESULTS: 13C-methacetin breath test parameters correlate only with hepatic staging but not with necroinflammatory (activity) parameters, being the best correlation found between hepatic staging and the 13C-methacetin breath test 120 minutes. The mean values for 13C-methacetin breath test 120 min was significantly reduced in the cirrhotic groups (19.2 ± 7.1% for compensated and 14.7 ± 4.0% for decompensated cirrhotics) than in control (29.9 ± 4.5%) and chronic hepatitis (27.8 ± 6.1%) groups. The best diagnostic accuracy for the diagnosis of cirrhosis among HCV patients was found for 13C-methacetin breath test 120 min with 81% of sensibility and 77% of specificity. CONCLUSION: 13C-methacetin breath test is correlated with structural changes in HCV-related chronic hepatic diseases and the cumulative recovery at 120 minutes is a sensitive parameter to identify the presence of hepatic cirrhosis in these patients.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

6

Uso precoce e tardio de dopamina após isquemia miocárdica/ Early and late use of dopamine after myocardial ischemia

Souza, Ademar R.; Silva, Marcos A. M.; Andrade, Rubens R.; Oliveira, Reinaldo A.; Martins, Antônio S.
2004-09-01

Resumo em português OBJETIVO: Avaliar os efeitos na função ventricular esquerda do uso precoce e tardio de dopamina, em modelo experimental de coração isolado. MÉTODO: Foram utilizados 60 coelhos em modelo de coração isolado mantido por animal suporte. Um balão intraventricular foi locado no ventrículo esquerdo. Três grupos foram constituídos: grupo controle (GC); grupo que recebeu dopamina precoce (Dopa P) e grupo que recebeu dopamina tardia (após 20 minutos) (Dopa T). Foram rea (mais) lizadas leituras hemodinâmicas diretas e indiretas. RESULTADOS: Fluxo sangüíneo coronariano: GC(7,196 ± 1,275ml/min); Dopa P (9,477 ± 1,160ml/min); Dopa T (14,316 ± 2,308ml/min), com GC=Dopa P, GC ¹Dopa T e Dopa P¹Dopa T. Primeira derivada temporal da pressão intraventricular (dp/dt+): GC (719,61 ± 127,53ml/min); Dopa P (719,61 ± 127,53ml/min); Dopa T (1431,60 ± 230,87ml/min), p0,05, Dopa P=Dopa T=GC. Estresse sistólico desenvolvido: GC (27,273 ± 10,276g/cm²); Dopa P (55,219 ± 24,625g/cm²); Dopa T (79,152 ± 12,166g/cm²), Dopa P=Dopa T, Dopa P=GC e GC ¹ Dopa T.Dialdeído Malônico (MDA): GC (4,5 ± 0,527mmol/L); Dopa P (4,7 ± 1,16mmol/L); Dopa T (4,1 ± 0,7379mmol/L), p>0,05, Dopa P=Dopa T=GC. CONCLUSÕES: Concluiu-se que, no modelo experimental delineado, o uso precoce da dopamina foi deletério, segundo algumas variáveis hemodinâmicas. Resumo em inglês OBJECTIVE: To evaluate the effect on the left ventricular function of the early and late use of dopamine in an experimental model of an isolated heart. METHOD: Were used 60 rabbits in an isolated heart model sustained by animal support. An intraventricular balloon was placed in the left ventricle. Three groups were constituted: a control group (CG); a group that received dopamine precociously (Dopa P) and a group that received dopamine after 20 minutes (Dopa T). Direct an (mais) d indirect hemodynamic readings were taken. RESULTS: Coronary artery flow: CG (7.196 ± 1.275 mL/min); Dopa P (9.477 ± 1.160 mL/min); Dopa T (14.316 ± 2.308 mL/min), with CG = Dopa P, CG ¹ Dopa T and Dopa P ¹ Dopa T. First intraventricular positive derivative of the pressure (dp/dt+): CG (719.61 ± 127.53 mmHg/s); Dopa P (719.61 ± 127.53 mmHg/s); Dopa T (1431.60 ± 230.87 mmHg/s), p0.05, Dopa P = Dopa T = CG. Developed systolic stress: CG (27.273 ± 10.276 g/cm²); Dopa P (55.219 ± 24.625 g/cm²); Dopa T (79.152 ± 12.166 g/cm²), Dopa P=Dopa T, Dopa P = CG and CG ¹ Dopa T. Malonic Dialdehyde (MDA): CG (4.5 ± 0.527 mmol/L); Dopa P (4.7 ± 1.16 mmol/L); Dopa T (4.1 ± 0.7379 mmol/L), p>0.05, Dopa P=Dopa T=CG. CONCLUSION: We concluded that, in the delineated experimental model, the early use of the dopamine was deleterious as shown by some hemodynamic variables.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

7

Sobre a aplicabilidade da termogravimetria para a estimativa de parâmetros termoquímicos de compostos de coordenação: os elementos lantanídicos/ About the use of thermogravimetric data to estimate thermochemical parameters for coordination compounds: the lanthanide elements

Farias, Robson Fernandes de
2000-10-01

Resumo em inglês By using thermochemical data reported for a series of chelates of the type [Ln(thd)3], thd = 2, 2, 6, 6 ­ tetramethyl- 3,5-heptanedione and Ln = La, Pr, Nd, Sm, Gd, Tb, Ho, Er, Tm and Yb, empirical correlations were found involving thermochemical parameters (e.g. dissociation enthalpy) and the thermodynamic temperatures of the beginning of thermal degradation of the chelates, t i. It is shown that t i values are of capital importance in the study of this all class of coo (mais) rdination compounds. Among others, the empirical equation is obtained: r3+ = (-0,013.Z + 1,36)/0,005, that relates the lanthanide cation radius (pm) with the atomic number of the element. The remarkable fact is that this equation is achieved by using thermogravimetric and calorimetric parameters. Is also shown that t i values are related with the P(M) function values, which are very close related with the energy difference, deltaE, between the lowest electronic energy level of the f n s²d¹ configuration and the lowest energy level of the f n+1s² configuration in the neutral gaseous atoms.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

8

Resposta a broncodilatador na espirometria: que parâmetros e valores são clinicamente relevantes em doenças obstrutivas?/ Spirometric response to bronchodilators: which parameters and values are clinically relevant in obstructive diseases?

RODRIGUES JR., ROBERTO; PEREIRA, CARLOS ALBERTO DE CASTRO
2001-01-01

Resumo em português Respostas estatísticas dos parâmetros funcionais são largamente utilizadas após administração de broncodilatador (Bd) nos laboratórios de função pulmonar em doenças com obstrução ao fluxo aéreo. Sua relevância clínica é discutível. Objetivo: Determinar que parâmetros espirométricos refletem a melhora na tolerância ao exercício e na dispnéia em resposta a broncodilatador em doenças pulmonares obstrutivas. Métodos: 50 pacientes com DPOC e/ou asma (VE (mais) F1/CVF = 41 ± 11%) realizaram manobras de CV lenta e forçada, VVM e um teste de caminhada em corredor de seis minutos após treinamento, antes e após salbutamol, 400mcg fornecido por spray com espaçador. As respostas a broncodilatador foram expressas em valores absolutos, como incremento em relação ao valor inicial e em relação aos valores previstos. Resposta após Bd foi considerada clinicamente significante quando a distância percorrida se elevou 30m ou mais e/ou a dispnéia foi reduzida dois ou mais pontos com qualquer aumento na caminhada. Resultados: 32 pacientes foram considerados respondedores (R) e 18 não respondedores (NR). Como a distância caminhada em seis minutos se correlacionou com a idade (rs = --0,38; p 15% do inicial e 0,3L e da CV > 15% da inicial e 0,4L separaram os respondedores com valor preditivo positivo (VPP) em torno de 90%. Conclusão: A melhora do VEF1, CVF e VVM não prediz melhora na capacidade de exercício após Bd. Esta é melhor refletida por aumentos na CI e/ou CV acima de 15% dos valores iniciais. Resumo em inglês In lung function laboratories, statistical responses after bronchodilators (Bd) administration are widely used in patients with airflow limitation. However, their clinical relevance is debatable. Objective: To determine which spirometric parameters best reflect improvement in both exercise tolerance and exertional dyspnea in response to bronchodilators in obstructive lung diseases. Methods: Fifty patients with persistent asthma and/or COPD (FEV1/FVC = 41 ± 11%) were subm (mais) itted to slow and forced vital capacity testing, MVV and a six-minute walking test (6 MW) following practice, before and after a 400 mug dose of salbutamol was given by MDI. Responses to Bd were expressed in absolute values and considered as increments to the initial values and predicted values. Responses to Bd were considered clinically significant if distance was longer than 30 m in the 6 MW test and/or if there was a 2-point decrease in the Borg scale in the walking distance. Results: 32 patients were responsive (R) to Bd and 18 were non-responsive (NR). As deltaMW correlated with age, (rs = --0.38 ¾ p 15% of the initial values and 0.3 L and increases in SVS > 15% of the initial values and 0.4 L determined responsive patients with positive predicted values as approximately 90%. Conclusion: Variations in FEV1, FVC and MVV do not predict improvement in exercise capacity after Bd. This is best reflected by 15% of increases in IC and/or in the SVC initial values.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

9

Parâmetros termodinâmicos da reação de adsorção de boro em solos tropicais altamente intemperizados/ Thermodynamic parameters for boron adsorption reaction on highly weathered tropical soils

Soares, Marcio Roberto; Alleoni, Luís Reynaldo Ferracciú; Casagrande, José Carlos
2005-12-01

Resumo em inglês The driving force of boron adsorption on some tropical soils was evaluated by means of thermodynamic parameters. The batch method was employed, and the reaction was monitored at different pH values. The Langmuir equation successfully fitted the experimental results and provided reasonable isotherm parameters. Boron adsorption increased as a function of the pH of the soil solution and the concentration of added boron. The reaction was favorable and proceeded spontaneously, (mais) being strongly exoergic, as indicated by a negative free energy (deltaG) and a separation factor (K R)

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

10

Nível plasmático de homocisteína: marcador de gravidade em pacientes sépticos?/ Homocysteine plasma levels as a marker of clinical severity in septic patients

Coelho Neto, Antonio; Azevedo, Rodrigo Palácio; Santos, Maria Bethania Peruzzo; Galdieri, Luciano de Camargo; D'Almeida, Vânia; Amaral, Jose Luiz Gomes do; Freitas, Flávio Geraldo Resende; Machado, Flavia Ribeiro
2010-12-01

Resumo em português OBJETIVO: Homocisteína e a sepse estão ambos associados à inflamação e ativação endotelial. O objetivo desse estudo foi verificar se o nível plasmático de homocisteína está relacionado à gravidade do quadro séptico. MÉTODOS: Estudo clínico, prospectivo e observacional, incluindo pacientes com sepse grave ou choque séptico com menos de 48 horas de instalação da disfunção orgânica. Os níveis de homocisteína foram determinados no dia da inclusão no es (mais) tudo e nos dias 3, 7, 14. A associação entre homocisteína com o escore Sequential Organ Failure Assessment (SOFA) foi avaliada pelo teste de Sperman e com mortalidade pelo teste de Mann-Whitney. Os resultados foram considerados significativos se p Resumo em inglês OBJECTIVE: Homocysteine and sepsis are both associated with inflammation and endothelial activation. Therefore this study was aimed to evaluate if the plasma homocystein level is related with the septic patient clinical severity. METHODS: Severe sepsis or septic shock patients, with less than 48 hours from organ dysfunction start, were admitted to this prospective observational study. Homocysteine levels were determined by the time of study admission and then on the Days (mais) 3, 7 and 14. The homocysteine association with the Sequential Organ Failure Assessment (SOFA) score was evaluated using the Sperman test, and its association with mortality using the Mann-Whitney test. A p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

11

Modelo teórico e experimental da reciclagem do Carbono-13 em tecidos de mamíferos e aves/ Theorical and experimental model for Carbon-13 turnover in mammalian and avian tissues

Ducatti, Carlos; Carrijo, Alfredo Sampaio; Pezzato, Antônio Celso; Mancera, Paulo Fernando de Arruda
2002-03-01

Resumo em português A diferença entre fontes alimentares da ordem de 14‰, originárias de plantas com ciclos fotossintéticos Carbono-3 (C3) e Carbono-4 (C4) e seus subprodutos, abre novas perspectivas para o estudo do metabolismo do carbono em aves e animais de pequeno porte. Os autores propõem um modelo teórico e experimental capaz de exprimir os resultados de enriquecimento relativo, delta per mil (delta‰) da razão 13C/12C versus tempo em diferentes tecidos. Utilizou-se a equação (mais) y(t) = (y0 -- q/k) e-kt + q/k onde, y(t) é a concentração isotópica no tempo desejado, y0 a concentração isotópica inicial existente no tecido, k é uma constante de troca isotópica com unidade 1/tempo, t é unidade de tempo e q é a taxa de entrada de metabólitos que contém carbono, com valores de delta‰/tempo. Para fígado de galinhas que tiveram a ração de ciclo fotossintético C4 substituída por dieta C3 obteve-se a equação delta13C = -24,74‰ + 12,37‰ e-0.237(nT), com meia-vida (T) de 2,9 dias. O patamar de equilíbrio de substituição do carbono foi alcançado em --24,48‰, de modo que praticamente 98,4% do conteúdo isotópico do C4 no fígado foi substituído por C3 após 5,6 meias-vidas. O modelo foi adequado para determinar o tempo de reciclagem total ou parcial da concentração de carbono nos tecidos em estudo. Resumo em inglês Food source differences of about 14‰ from plants with carbon-3 (C3) and carbon-4 (C4) photosynthetic cycles and their derived products make carbon metabolism studies possible in birds and small mammals. The authors suggest a theorical and experimental model for determining the relative enrichment results, delta per thousand (delta‰) of the 13C/12C ratio as a function of time for different tissues. The following equation was used: y(t) = (y0 -- q/k) e-kt + q/k where, y(t (mais) ) is the isotopic concentration at time t, y0 is the initial isotopic concentration in the tissue, k is the turnover constant expressed in 1/time, and q is the input of metabolites which contain carbon expressed in delta‰/time. The equation below was obtained from the analysis of hen livers, the carbon-4 photosynthetic cycle ration of which was switched to a carbon-3 diet: delta13C = -24.74‰ + 12.37‰ e-0.237(nT) with 2.9 day half-life. The carbon switching steady-state was reached at --24.48‰ so that nearly 98.4% of the C4 isotopic content in the liver was replaced by C3 after 5.6 half-lives. The proposed model is suitable to determine the partial or entire turnover of carbon concentration in some selected tissues.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

12

Aplicação do escore MELD em pacientes submetidos a transplante de fígado: análise retrospectiva da sobrevida e dos fatores preditivos a curto e longo prazo/ The application of MELD score in patients submitted to liver transplantation: a retrospective analysis of survival and the predictive factors in the short and long term

Boin, Ilka de Fátima Santana Ferreira; Leonardi, Marília Iracema; Udo, Elisabete Yoko; Sevá-Pereira, Tiago; Stucchi, Raquel Silveira Bello; Leonardi, Luiz Sergio
2008-12-01

Resumo em português RACIONAL: Utiliza-se o escore MELD (Model End-Stage Liver Disease) para o prognóstico da mortalidade em lista de espera para transplante de fígado e, em alguns estudos, para predição da sobrevida pós-operatória a longo prazo. OBJETIVO: Verificar a aplicação do escore MELD como predição da sobrevida após o transplante. MÉTODOS: Por intermédio de dados coletados prospectivamente efetuou-se um estudo de coorte longitudinal retrospectivo em 232 pacientes. Excluí (mais) ram-se os retransplantes, insuficiência hepática aguda, crianças e enxertos duplos ou reduzidos. Avaliaram-se os dados dos doadores: idade, sexo, peso, creatinina, bilirrubina, sódio, aspartato aminotransferase, antecedentes pessoais, causa da morte, presença de esteatose, número de critérios expandidos do doador e índice de risco do doador. Em relação aos receptores, analisaram-se as variáveis: sexo, idade, peso, doença hepática, pontos de Child-Turcotte-Pugh, escore MELD, depuração de creatinina, sódio, tempos de isquemia e de hospitalização, quantidade de hemoderivados transfundidos, presença e grau de disfunção do enxerto. A análise estatística foi efetuada usando-se a análise de regressão univariada e/ou múltipla, estatística 'c', teste exato de Fisher, método de Kaplan-Meier (teste log-rank) para sobrevida, e análise de regressão de Cox para risco de óbito ajustado para as condições clínicas. RESULTADOS: O ponto de corte MELD para sobrevida foi 20 e de Child-Turcotte-Pugh foi 11,5. Para escore MELD maior ou igual a 20, os fatores preditivos de sobrevida foram: volume de sangue transfundido, disfunção do enxerto e o sódio do doador. Para os hiponatrêmicos os fatores preditivos de sobrevida foram: volume de sangue transfundido, disfunção do enxerto e sódio do doador. A sobrevida estimada para pacientes com escore MELD >25 foi menor ao final de 12 meses (68,86% vs 39,13%). A sobrevida estimada para os pacientes sem hiponatremia foi maior (65,16% vs 44,44%). A sobrevida aos 5 e 10 anos também seguiu o mesmo padrão. O uso de doadores limítrofes não alterou a sobrevida, mas quando se utilizou o índice de risco do doador observou-se que a sobrevida foi maior para pacientes com índice de risco do doador menor que 1,7 (63,62% vs 53,70%). A associação deste índice com o escore MELD não mostrou diferença estatística em relação à sobrevida. Observou-se que a falência e disfunção do enxerto foram associadas ao número crescente de critérios expandidos do doador. Os receptores de doadores maiores de 50 anos tiveram menor sobrevida (65,58% vs 38,40%) e o escore delta-MELD não discriminou a sobrevida. CONCLUSÃO: A sobrevida dos receptores a curto e longo prazo é associada a escores MELD acima de 25, ao volume de sangue transfundido, à disfunção do enxerto, à hiponatremia, à idade do doador acima de 50 anos e àqueles doadores com índice de risco do doador acima de 1,7. Resumo em inglês BACKGROUND: The model for end-stage liver disease (MELD) was developed to predict short-term mortality in patients with cirrhosis. There are few reports studying the correlation between MELD and long-term posttransplantation survival. AIM: To assess the value of pretransplant MELD in the prediction of posttransplant survival. METHODS: The adult patients (age >18 years) who underwent liver transplantation were examined in a retrospective longitudinal cohort of patients, th (mais) rough the prospective data base. We excluded acute liver failure, retransplantation and reduced or split-livers. The liver donors were evaluated according to: age, sex, weight, creatinine, bilirubin, sodium, aspartate aminotransferase, personal antecedents, brain death cause, steatosis, expanded criteria donor number and index donor risk. The recipients' data were: sex, age, weight, chronic hepatic disease, Child-Turcotte-Pugh points, pretransplant and initial MELD score, pretransplant creatinine clearance, sodium, cold and warm ischemia times, hospital length of stay, blood requirements, and alanine aminotransferase (ALT >1,000 UI/L = liver dysfunction). The Kaplan-Meier method with the log-rank test was used for the univariable analyses of posttransplant patient survival. For the multivariable analyses the Cox proportional hazard regression method with the stepwise procedure was used with stratifying sodium and MELD as variables. ROC curve was used to define area under the curve for MELD and Child-Turcotte-Pugh. RESULTS: A total of 232 patients with 10 years follow up were available. The MELD cutoff was 20 and Child-Turcotte-Pugh cutoff was 11.5. For MELD score > 20, the risk factors for death were: red cell requirements, liver dysfunction and donor's sodium. For the patients with hyponatremia the risk factors were: negative delta-MELD score, red cell requirements, liver dysfunction and donor's sodium. The regression univariated analyses came up with the following risk factors for death: score MELD > 25, blood requirements, recipient creatinine clearance pretransplant and age donor >50. After stepwise analyses, only red cell requirement was predictive. Patients with MELD score 25 were 39.13%, 29.81% and 22.36% respectively. Patients without hyponatremia were 65.16%, 50.28% and 41,98% and with hyponatremia 44.44%, 34.28% and 28.57% respectively. Patients with IDR > 1.7 showed 53.7%, 27.71% and 13.85% and index donor risk 50 years showed 38.4%, 26.21% and 13.1% and age donor

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)