Sample records for cryoscopy
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 9 shown.



1

Determinação da massa molar por crioscopia: terc-butanol, um solvente extremamente adequado/ Molar mass determination by cryoscopy: tert-butyl alcohol, an extremely appropriate solvent

Santos, Anderson R. dos; Vidotti, Eliane C.; Silva, Expedito L.; Maionchi, Florângela; Hioka, Noboru
2002-09-01

Resumo em inglês We intend to divulge an easy experiment that permits the determination of molar masses of various compounds by cryoscopy. The major advantage of this is the use of the tert-butyl alcohol as a solvent, which requires simple apparatus and easy procedures. The melting point of this alcohol is around 25 ºC, which makes it easy to freeze and then melt the solutions. This solvent has a high cryoscopic constant and is miscible with both polar and non-polar compounds. The molar (mais) masses of acetone, water, chloroform, dichloro-methane, ethanol, hexane, carbon tetrachloride and toluene were determined. The results were good except for water. Even though there are reliable techniques of molar mass determination nowadays, this method is still frequently taught in undergraduate courses.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

2

Perfil físico-químico do soro de queijos mozarela e minas-padrão produzidos em várias regiões do estado de Minas Gerais/ Physical-chemical profile of the whey of minas-padrão and mozzarella cheeses produced in some regions of Minas Gerais state

Teixeira, L.V.; Fonseca, L.M.
2008-02-01

Resumo em português O perfil físico-químico de soros de queijos mozarela e minas-padrão foi analisado em quatro das cinco macrorregiões com maior produção desses queijos no estado de Minas Gerais: Alto São Francisco, Zona Metalúrgica, Zona da Mata e Sul de Minas. Os valores média+desvio padrão encontrados para os componentes do soro de queijo mozarela foram: -0,565+0,031°H para crioscopia; 6,19+0,26 para pH; 13,16+3,08°D para acidez; 6,33+0,43g/100g para sólidos totais; 93,67+0, (mais) 43g/100g para umidade; 0,77+0,26g/100g para gordura; 0,84+0,04g/100g para proteína; 4,42+0,68g/100g para lactose; 0,47+0,04g/100g para cinzas; 0,18+0,01g/100g para cloretos e 1,0253+0,0006 para densidade. Para soro de queijo minas-padrão, foram encontrados: -0,555+0,030°H para crioscopia; 6,30+0,31 para pH; 12,48+2,07°D para acidez; 6,28+0,51g/100g para sólidos totais; 93,97+0,54 g/100g para umidade; 0,70+0,21g/100g para gordura; 0,49+0,03g/100g para cinzas; 4,12+0,36 g/100g para lactose; 0,80+0,04g/100g para proteínas; 0,20+0,01g/100g para cloretos e 1,0249+0,0009 para densidade. Não houve diferença significativa entre os dois tipos de soro, mas encontrou-se diferença entre os soros de diferentes regiões para crioscopia, sólidos totais, umidade e densidade, e observou-se interação tipo de soro versus região para proteínas, acidez, gordura e cloretos. Os teores de lactose e resíduo mineral fixo (cinzas) não apresentaram nenhuma diferença significativa. Por não existir um padrão de identidade e qualidade específico para soros de queijo, esses resultados podem ser tomados como base para se desenvolver tais padrões. Resumo em inglês The physical-chemical profile of the whey of mozzarella and minas-padrão cheeses was studied in four regions ("Alto São Francisco", "Zona Metalúrgica", "Zona da Mata" and "Sul de Minas") which produce milk and cheese in Minas Gerais. Due to the lack of a specific identity and a quality pattern for cheese whey, the results can be taken as a base to develop such patterns. The mean values found for mozzarella cheese whey were: - 0.565± 0.031ºH for freezing point; (mais) 6.19± 0.26 for pH; 13.16± 3.08ºD for titratable acidity; 6.33± 0.43g/100g for total solids; 93.67± 0.43g/100g for moisture; 0.77± 0.26g/100g for fat; 0.84± 0.04g/100g for protein; 4.42± 0.68g/100g for lactose; 0.47± 0.04 g/100g for ashes; 0.18± 0.01g/100g for chlorine and 1.0253± 0.0006 for density. In relation to minas-padrão cheese whey, the following mean results were obtained: - 0.555± 0.030ºH for freezing point; 6.30± 0.31 for pH; 12.48± 2.07ºD for titratable acidity; 6.28± 0.51g/100g for total solids; 93.97± 0.54 g/100g for moisture; 0.70± 0.21g/100g for fat; 0.80± 0.04g/100g for protein; 4.12± 0.36g/100g for lactose; 0.49± 0.03g/100g for ashes; 0.20± 0.01g/100g for chlorine and 1.0249± 0.0009 for density. No statistical difference between those types of whey was observed, but difference among wheys from regions for freezing point, total solids, moisture and density as well as interaction whey x regions for protein, titratable acidity, fat, and chorine were found. Only lactose and ash contents did not present any statistical difference.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

3

Polimorfismo da beta-lactoglobulina não afeta as características físico-químicas e a estabilidade do leite bovino/ Beta-lactoglobulin polymorphism does not affect physico-chemical characteristics and milk stability

Botaro, Bruno Garcia; Lima, Ygor Vinícius Real de; Aquino, Adriana Augusto; Fernandes, Raquel Helena Rocha; Garcia, José Fernando; Santos, Marcos Veiga dos
2007-05-01

Resumo em português O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito do polimorfismo genético da beta-lactoglobulina, da raça e da sazonalidade sobre as características físico-químicas e estabilidade do leite bovino. Foram selecionados 5 rebanhos da raça Holandesa e 6 da Girolando. Amostras de leite e sangue foram coletadas de 660 vacas Holandesas e 293 Girolandos, num total de 953 amostras, obtidas em duas coletas na estação seca e duas na estação chuvosa. As amostras de leite foram (mais) submetidas à análise de acidez titulável, pH, crioscopia, e ao teste de estabilidade ao etanol (70, 76, 80 e 84ºGL). As amostras de sangue foram submetidas à reação em cadeia de polimerase, para determinação do polimorfismo da beta-lactoglobulina em ambas as raças estudadas. Não houve efeito do polimorfismo da beta-lactoglobulina sobre as características físico-químicas do leite. Observou-se efeito de raça (Holandesa e Girolando, respectivamente) sobre a acidez titulável (16,16 e 17,07°D), e da sazonalidade (estações chuvosa e seca, respectivamente) sobre a crioscopia (-0,5411 e -0,5376°H). Nas condições do estudo, observou-se efeito de raça e sazonalidade sobre a estabilidade do leite, com maior instabilidade do leite de Girolando, durante a estação seca. Não houve efeito do polimorfismo da beta-lactoglobulina sobre essa característica. Resumo em inglês The objective of this study was to evaluate the effect of beta-lactoglobulin polymorphism, breed and seasonality on physico-chemical characteristics and stability of bovine milk. Six Holstein-Zebu (H-Z) and five Holstein dairy herds were selected, of which 660 Holstein and 293 crossbred Holstein-Zebu milk and blood samples were collected, adding up 953 samples, distributed in two collecting periods at rainy and two at dry seasons. Each milk sample was analyzed for titrata (mais) ble acidity, pH, freezing point and milk ethanol stability, at the following ethanol concentrations: 70, 76, 80 and 84ºGL. Individual blood samples were submitted to polymerase chain reaction (PCR) for the determination of beta-lactoglobulin polymorphism. No effect of beta-lactoglobulin polymorphism was observed in physico-chemical characteristics of milk, in both studied breed. Breed effect for Holstein and H-Z, respectively, was observed on titratable acidity (16.16 and 17.07°D, while effect of seasonality (for rainy and dry seasons, respectively) was also observed on freezing point (-0.5411 and -0.5376°H). Effects of breed and seasonality on milk stability were observed (Holstein-Zebu milk was less stable on dry season), however, no effect of beta-lactoglobulin on milk stability was observed.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

4

Produção e qualidade do leite em sistemas de produção da região leiteira de Pelotas, RS, Brasil/ Milk yield and quality at production systems of the dairy region of Pelotas, RS, Brazil

Martins, Paulo Ricardo Garcia; Fischer, Vivian; Ribeiro, Maria Edi Rocha; Gomes, Jorge Fainé; Stumpf Jr, Waldyr; Zanela, Maira Balbinotti
2007-02-01

Resumo em português O objetivo deste trabalho foi caracterizar a produção e a qualidade do leite em sistemas de produção da bacia leiteira de Pelotas. Entre setembro de 2001 e agosto de 2002, foram monitoradas, durante 11 meses, nove unidades produtoras de leite, classificadas nos seguintes sistemas de produção: especializado (ES), semi-especializado (SE) e não-especializado (NE). Em amostras coletadas no tanque resfriador, foram determinadas características físico-químicas do leit (mais) e e contagem de células somáticas. O percentual de mastite e a e produção leiteira corrigida para 4% de gordura foram avaliados. Adotou-se o delineamento completamente casualizado em parcelas subdivididas. A crioscopia, apesar de apresentar diferença estatística entre ES e NE (P Resumo em inglês This research was aimed at characterizing milk yield and quality of three production systems at Pelotas dairy region. From September 2001 up to August 2002, nine dairy production units were visited for 11 months. Production units were classified as specialized (S), partially specialized (PS) and non-specialized (NS). Bulk tank milk was sampled to analyze physical and chemical attributes and somatic cells count (SCC). Mastitis percentage and 4% fat-corrected milk yield wer (mais) e evaluated. A completely randomized split-plot design was adopted. Cryoscopic index differed between specialized and non-specialized systems (P

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

5

Leite instável não-ácido e composição do leite de vacas Jersey sob restrição alimentar/ Unstable nonacid milk and milk composition of Jersey cows on feed restriction

Zanela, Maira Balbinotti; Fischer, Vivian; Ribeiro, Maria Edi Rocha; Barbosa, Rosângela Silveira; Marques, Lúcia Treptow; Stumpf Junior, Waldyr; Zanela, Claudir
2006-05-01

Resumo em português O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da restrição alimentar na incidência do leite instável não-ácido (LINA) e na composição do leite de vacas Jersey. Foi realizado um experimento piloto de indução ao LINA, com oito vacas Jersey em lactação, confinadas e separadas em dois grupos, às quais havia sido fornecida uma dieta equilibrada ad libitum. Em dois períodos de 18 dias, foram fornecidos dois tratamentos com 100 e 60% das exigências nutricionais. (mais) Foram realizados os testes de acidez titulável e do álcool 76%; pH, densidade, crioscopia, caseína, gordura, proteína bruta, lactose, extrato seco total, número de células somáticas e produção de leite foram determinados. A restrição alimentar aumenta a ocorrência de LINA e diminui a produção de leite e a quantidade total dos componentes produzidos; entretanto, não altera os teores dos componentes lácteos. Resumo em inglês The objective of this work was to evaluate the effects of feed restriction on unstable nonacid milk occurrence and milk composition of Jersey cows. A pilot trial of feed restriction was conducted with eight lactating Jersey cows. Animals were confined and allocated to two groups which received a balanced diet ad libitum. They received sequentially two treatments, at different periods: 100 and 60% of nutritional requirements. Milk was analyzed for titrated acidity and prec (mais) ipitation at alcohol test 76%; pH, density, cryoscopy, casein, fat, crude protein, lactose, total solids, number of somatic cells and milk production were determined. Feed restriction increases unstable nonacid milk occurrence, reduces milk production and amount of components; however, it does not change the concentration of the milky components.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

6

Desempenho produtivo de vacas leiteiras alimentadas com silagem pré-seca de alfafa adicionada de inoculante microbiano/ Performance of lactating dairy cows fed alfalfa haylage with microbial inoculant

Magalhães, Vanessa Jaime de Almeida; Rodrigues, Paulo Henrique Mazza
2003-12-01

Resumo em português Objetivou-se, com o presente estudo, avaliar os efeitos da inoculação microbiana da silagem pré-seca de alfafa sobre o consumo de matéria seca, a produção e composição do leite de vacas da raça Holandesa, multíparas, com 135 ± 16,4 dias de lactação, distribuídas em delineamento em reversão simples com seqüência balanceada ("cross-over"), com dois períodos sucessivos. Os tratamentos corresponderam à silagem pré-seca de alfafa (50,0% de MS e 16,5% de PB) (mais) controle ou inoculada com o produto Silobac® (Lactobacillus plantarum e Pediococcus pentosaceus). Cada período experimental teve duração de 21 dias, sendo os cinco últimos dias destinados à coleta de dados. Não se observou efeito da inoculação sobre o CMS (inoculada = 17,8 vs. controle = 17,8 kg/animal/dia), a produção de leite corrigida para 4,0% de gordura (21,0 vs. 20,4 kg/dia), produção de leite (23,0 vs. 22,4 kg/dia), porcentagem de gordura (3,46 vs. 3,47%), proteína (2,96 vs. 2,93%), lactose (4,64 vs. 4,67%), sólidos totais (11,9 vs. 11,9%) e sólidos desengordurados (8,49 vs. 8,48%), CCS (5,43 vs. 5,16 log cel/10³/mL), NUL (11,7 vs. 12,1 mg/dl), acidez (15,9 vs. 16,4ºD), densidade (1030,1 vs. 1030,0) e crioscopia (-0,529 vs. -0,531ºH). Resumo em inglês The objective of this study was to evaluate the effects of feeding alfalfa haylage with microbial inoculat on dry matter intake, milk yield and composition in Holstein cows, at 135 ± 16.4 days in milk. A cross-over design with two periods of sampling was used. Treatments were alfalfa haylage (50.0% DM and 16.5% CP) control or microbially inoculated with Silobac® product (Lactobacillus plantarum and Pediococcus pentosaceus). Each experimental period extended for twenty-o (mais) ne days, the last five used for data collection. The inoculation did not influence DMI (inoculated = 17.8 vs. control = 17.8 kg/animal/day), 4%FCM (21.0 vs. 20.4 kg/day), milk yield (23.0 vs. 22.4 kg/day), fat (3.46 vs. 3.47%), protein (2.96 vs. 2.93%), lactose (4.64 vs. 4.67%), total solids (11.9 vs. 11.9%) and fat free solids percentage (8.49 vs. 8.48%), SCC (5.43 vs. 5.16 log cell/10³/mL), MUN (11.7 vs. 12.1 mg/dl), acidity (15.9 vs. 16.4ºD), density (1030.1 vs. 1030.0) and cryoscopic index (-0.529 vs. -0.531ºH).

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

7

Formulação de dietas enterais artesanais e determinação da osmolalidade pelo método crioscópico/ Formulation of handmade enteral diets and determination of osmolality by cryoscopic method

Henriques, Gilberto Simeone; Rosado, Gilberto Paixão
1999-12-01

Resumo em português Este trabalho foi realizado com o objetivo de elaborar formulações dietéticas nutricionalmente equilibradas, com controle da osmolalidade, de fácil preparo e de baixo custo financeiro. As dietas foram preparadas predominantemente com alimentos convencionais, acrescidos de maltodextrina, caseínato de cálcio e suplementos minerais, da seguinte forma: 1) leite mais frutas; 2) caldos de vegetais mais suplemento protéico; 3) mingaus de leite mais suplemento protéico; 4 (mais) ) fórmulas infantis adaptadas; 5) extratos de frutas concentrados. A fluidez foi observada passando-se as formulações por sondas com diâmetro interno de 2,1 mm e a estabilidade checada por um período mínimo de 3 horas. A osmolalidade foi determinada por crioscopia, medindo-se o descenso relativo da pressão de vapor das soluções. Formulações com osmolalidade entre 250 e 400 mOsm/kg e densidade calórica entre 0,60 e 1,08 Kcal/ml foram obtidas. Dietas de baixo custo, fácil preparo, nutricionalmente equilibradas e com definição da proporção de seus componentes foram viabilizadas. Resumo em inglês This study was conducted with the objective of elaborating dietetic formulations, nutritionally balanced, with osmolality control, easy preparation and low financial cost. The diets were prepared mainly with common foods, added by maltodextrin, calcium caseinate and mineral supplements, as follows: 1) milk plus fruits; 2) vegetable juices plus protein supplement; 3) milk porridge plus protein supplement; 4) infant adapted formula; 5) concentrated fruit extract. The flow w (mais) as observed by getting the formulations through tubes with internal diameter of 2.1 mm and the stability was checked by stocking the solutions in a minimum period of 3 hours. The osmolality was determined by cryoscopy, measuring the relative depression of steam pressure of the solutions. Formulations with osmolality between 250 and 400 mOsm/kg and caloric density between 0.60 and 1.08 Kcal/ml were obtained. Low cost diets, easy prepared, nutritionally balanced and with definition of their compounds were achievable.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

8

Efeito de níveis crescentes de uréia na dieta de vacas em lactação sobre a produção e a composição físico-química do leite/ Effect of increasing dietary urea levels on milk yield and composition of lactating cows

Aquino, Adriana Augusto; Botaro, Bruno Garcia; Ikeda, Flávio dos Santos; Rodrigues, Paulo Henrique Mazza; Martins, Maria de Fátima; Santos, Marcos Veiga dos
2007-08-01

Resumo em português Avaliou-se o efeito de níveis crescentes de uréia na dieta de vacas em lactação sobre a produção e composição físico-química do leite. Foram utilizadas nove vacas holandesas em lactação, distribuídas em três quadrados latinos 3 x 3, com três tratamentos e três períodos de coleta. O experimento teve duração de 63 dias, divididos em três períodos de 21 dias. Os tratamentos consistiram de uma dieta controle, formulada para suprir 100% das exigências de (mais) PB, proteína degradável no rúmen (PDR) e proteína não-degradável no rúmen (PNDR), composta de farelo de soja como principal fonte protéica e cana-de-açúcar como volumoso, e de duas outras dietas, semelhantes à dieta controle, mas com 0,75 ou 1,5% de uréia em substituição ao farelo de soja. As dietas foram isoenergéticas (1,53 Mcal/kg de energia líquida de lactação) e isoprotéicas (16% de PB). Quando os resultados foram analisados por regressão polinomial simples, não houve efeitos das dietas sobre o consumo de MS, as produções de leite e de leite corrigida para 3,5% de gordura, os teores de proteína e gordura e a contagem de células somáticas do leite. Os níveis de substituição do farelo de soja por uréia não influenciaram o pH, a crioscopia ou a densidade do leite. No entanto, verificou-se efeito linear decrescente dos níveis de uréia na dieta sobre a acidez do leite. Os teores de proteína, gordura, lactose, uréia, extrato seco total e extrato seco desengordurado não foram afetados pelas dietas. Os resultados deste estudo sugerem que o uso de até 1,5% de uréia na MS da dieta de vacas em lactação não altera a produção, a composição e as características físico-químicas do leite. Resumo em inglês The objective of this trial was to evaluate the effects of three different dietary levels of urea on milk yield and composition. Nine lactating Holstein cows were randomly assigned to three replicated 3 x 3 Latin squares with three periods of 21 days each. Treatments were: A) control diet formulated to meet 100% of the requirements of crude protein (CP), rumen undegradable protein (RUP) and rumen degradable protein (RDP) according to the NRC (2001) model by feeding soybea (mais) n meal and sugar cane; B) replacing soybean meal with 0.75% urea; or C) replacing soybean meal with 1.5% urea. Diets were formulated to be isonitrogenous (16% CP) and isocaloric (1.53 Mcal/kg of NEl). No significant differences in dry matter intake, milk yield, 3.5% fat corrected milk, yields of milk protein and milk fat, and somatic cell count were observed among treatments when data were analyzed by simple polynomial regression. Milk cryoscopy, pH and density were also not affected by increasing the proportion of urea in the diet treatments; however, milk acidity decreased linearly when the levels of urea were increased in the diet. Milk contents of protein, fat, lactose, total solids and non-solids fat and concentration of milk urea all did not differ across diets. Results obtained in this trial indicated that the inclusion of up to 1.5% of urea (% of diet DM) in the diet had no effect on milk yield, milk composition, and milk physical-chemical characteristics in lactating cows.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

9

Avaliação da qualidade do leite na bacia leiteira de Pelotas, RS. Efeito dos meses do ano/ Evaluation of milk quality on different months of year at Pelotas dairy basin, RS

Gonzalez, Helenice de Lima; Fischer, Vivian; Ribeiro, Maria Edi Rocha; Gomes, Jorge Fainé; Stumpf Jr., Waldyr; Silva, Marcelo Abreu da
2004-12-01

Resumo em português Os efeitos dos meses do ano sobre a composição e produção do leite foram avaliados através do acompanhamento de 10 unidades produtoras de leite, divididas em três sistemas de produção classificados como especializado (ES), semi-especializado (SE) e não-especializado (NE), durante 11 meses do ano. Foram coletadas amostras de leite diretamente dos tanques refrigeradores para determinação das características físico-químicas e contagem de células somáticas (CC (mais) S). Quantificaram-se a incidência de mastite e a produção média de leite (litros/vaca/dia) e coletaram-se amostras de água utilizada para consumo e limpeza, de pastagem, concentrado e silagem. O delineamento adotado foi o completamente casualizado, em arranjo fatorial desbalanceado, considerando como fatores os meses do ano, os sistemas de produção e a sua interação. Não foi encontrada variação significativa entre os meses estudados para produção de leite, valores de crioscopia, porcentagens de gordura, extrato seco, nitrogênio não-protéico, CCS, composição química, contagem de coliformes da água e composição bromatológica do concentrado. Os maiores valores de proteína verdadeira do leite foram observados em outubro e novembro, enquanto os maiores de caseína, em outubro, novembro, março e abril. O extrato seco desengordurado foi superior em dezembro e a acidez variou juntamente com a incidência de mastite, sendo superior nos meses de novembro e maio. Em relação à proteína bruta, ocorreu interação entre meses e sistemas. Foram observadas correlações negativas entre produção de leite e gordura, mastite e CCS, e correlação positiva entre produção de leite e lactose. O leite produzido nos diversos meses do ano diferiu, principalmente, quanto à incidência de mastite, fração protéica, extrato seco desengordurado e acidez. A qualidade da água não se modificou expressivamente nos meses em que foi amostrada e se apresentou dentro dos limites considerados aceitáveis. Resumo em inglês The effect of months of year upon milk production and quality was estimated through evaluation of ten dairy production units classified as specialized (S), partially specialized (PS) and not specialized (NS), which were visited on 11 months of the year. Bulk tank milk was sampled to determinate physical and chemical characteristics and somatic cell count (SCC), mastitis percentage and milk production (liters/cow/day). Besides that, samples of feeds and water used for drin (mais) king and cleaning were collected. There were not significant differences between months for milk production, crioscopy, percentages of fat, total solids, non protein nitrogen and SCC, but true protein percentages were higher on October and November, and casein showed higher values on October, November, March and April. Total solids were higher on December. Acidity varied in same way as mastitis percentage, higher on November and May. Negative relations between milk production and percentage of fat, percent of mastitis and somatic cell count were detected, while a positive one was verified between milk production and lactose percentage. Milk obtained during the year showed differences between months for protein fraction, acidity, solids non fat and percentage of mastitis. Water quality did not change among collection months and it was acceptable for drinking and cleaning.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)