Sample records for critical velocity
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 16 shown.



1

Velocidade crítica como um método não invasivo para estimar a velocidade de lactato mínimo no ciclismo/ Critical velocity as a noninvasive method to estimate the lactate minimum velocity on cycling/ La velocidad crítica como un método no invasivo para estimar la velocidad de lactato mínimo en el ciclismo

Hiyane, Wolysson Carvalho; Simões, Herbert Gustavo; Campbell, Carmen Sílvia Grubert
2006-12-01

Resumo em português A velocidade de lactato mínimo (VLM) representa o ponto de equilíbrio entre produção e remoção do lactato sanguíneo (lac). Com objetivo de analisar a validade da velocidade crítica (VC) como método não invasivo de estimar a VLM no ciclismo outdoor, 15 ciclistas (67,9 ± 5,7kg; 1,70 ± 0,1m; 26,7 ± 4,2 anos) percorreram as distâncias de 2, 4 e 6km em velódromo no menor tempo possível. A VC foi identificada pelo modelo distância-tempo a partir das combinaçõ (mais) es de séries preditivas de 2 e 4km (VC2/4), 2 e 6km (VC2/6), 4 e 6km (VC4/6) e 2, 4 e 6km (VC2/4/6). Para identificação da VLM foi realizada uma série de 2km à máxima velocidade, seguida de seis séries incrementais de 2km com 1 minuto de pausa para dosagem de lac. A VLM foi identificada visualmente (VLMv) e aplicando-se função polinomial (VLMp). Não foram observadas diferenças entre VLMv (33,3 ± 2,5km.h¹) e VLMp (33,1 ± 2,6km.h¹). Com exceção da VC4/6 (34,6 ± 3,5km.h¹), os valores de VC2/4 (38,0 ± 2,2km.h¹), VC2/6 (36,1 ± 2,4km.h¹) e VC2/4/6 (36,1 ± 2,5km.h¹) diferiram da VLMp e VLMv. Os autores concluem que, apesar de ser ~1km/h acima da VLM, a VC identificada a partir de séries preditivas de maior duração (4 e 6km - aproximadamente 6 e 10 min) não diferem estatisticamente e apresentam alta correlação e concordância com a VLM. No entanto, é necessário investigar se a VC representa um equilíbrio entre remoção e produção de lac durante exercícios de longa duração no ciclismo outdoor. Resumo em espanhol La velocidad de lactato mínimo (VLM) representa el punto de equilibrio entre la producción y la remoción de lactato sanguíneo (lac). Con el objetivo de analizar la validez de la velocidad crítica (VC) como método no invasivo de estimar la VLM en el ciclismo "outdoor", 15 ciclistas (67,9 ± 5,7 kg; 1,70 ± 0,1 m; 26,7 ± 4,2 años) percorrieron distancias de 2, 4 y 6 km en velódromo en el menor tiempo posible. La VC fue identificada por el modelo distancia-tiempo a (mais) partir de las combinaciones de series predictivas de 2 y 4 km (VC2/4), 2 y 6 km (VC2/6), 4 y 6 km (VC4/6) y 2, 4 y 6km (VC2/4/6). Para la identificación de VLM fue realizada una serie de 2km a máxima velocidad, seguida de 6 series incrementales de 2km con 1 minuto de pausa para dosaje de lac. La VLM fue identificada visualmente (VLMv) y aplicando función polinomial (VLMp). No se observaron diferencias entre VLMv (33,3 ± 2,5km.h¹) y VLMp (33,1 ± 2,6km.h¹). A excepción de VC4/6 (34,6 ± 3,5km.h¹), los valores de VC2/4 (38,0 ± 2,2km.h¹), VC2/6 (36,1 ± 2,4km.h¹) y VC2/4/6 (36,1 ± 2,5km.h¹) difirieron de VLMp y VLMv. Concluimos que, a pesar de ser ~1km/h por encima de VLM, la VC identificada a partir de series predictivas de mayor duración (4 y 6km - aproximadamente 6 y 10 min) no tienen diferencia estadística y presentan alta correlación y concordancia con VLM. A pesar de esto, es necesario investigar si la VC representa un equilibrio entre remoción y producción de lac durante los ejercicios de larga duración en ciclismo outdoor. Resumo em inglês The lactate minimum velocity (LMV) represents the equilibrium point between blood lactate (lac) production and removal. With the purpose of analyzing the validity of critical velocity (CV) as a non-invasive method to estimate the LMV on outdoor cycling, 15 cyclists (67.9 ± 5.7 kg; 1.70 ± 0.1 m; 26.7 ± 4.2 years) performed all-out tests on distances of 2, 4 and 6 km on velodrome. The CV was identified by distance-time model from combinations of 2 and 4 km (CV2/4), 2 and (mais) 6 km (CV2/6), 4 and 6 km (CV4/6) and 2, 4 and 6 km (CV2/4/6). The LMV was identified during 6 x 2 km incremental bouts after a latic acidosis induced by the all-out 2 km. The lower lac during test identified the LMV visually (LMVv) and by applying a polynomial function (LMVp). No differences were observed between LMVv (33.3 ± 2.5 km.h¹) and LMVp (33.1 ± 2.6 km.h¹). Apart from CV4/6 (34.6 ± 3.5 km.h¹), the values of CV2/4 (38.0 ± 2.2 km.h¹), CV2/6 (36.1 ± 2.4 km.h¹) and CV2/4/6 (36.1 ± 2.5 km.h¹) differed from LMVp and LMVv (P

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

2

Limiar anaeróbio e velocidade crítica determinada com diferentes distâncias em nadadores de 10 a 15 anos: relações com a performance e a resposta do lactato sanguíneo em testes de endurance/ Anaerobic threshold and critical speed determined with different distances in swimmers aged 10 to 15 years: relationship with the performance and blood lactate response during endurance tests

Greco, Camila Coelho; Denadai, Benedito Sérgio; Pellegrinotti, Ídico Luiz; Freitas, Aline del Bianco; Gomide, Euripedes
2003-02-01

Resumo em português O objetivo deste estudo foi comparar a velocidade crítica (VC) determinada através de diferentes distâncias com o limiar anaeróbio (LAn) e as velocidades máximas mantidas em testes de 20 (V20) e 30 (V30) minutos na natação, verificando se a idade cronológica em jovens nadadores interfere nessas relações. Participaram do estudo 31 nadadores (17 meninas e 14 meninos) divididos segundo a idade cronológica em dois grupos: 10 a 12 anos e 13 a 15 anos. O LAn foi dete (mais) rminado como sendo a velocidade correspondente a 4mM de lactato sanguíneo. A VC1 (25/50/100m), VC2 (100/200/400m) e a VC3 (50/100/200m) foram calculadas através do coeficiente angular da reta de regressão linear entre as distâncias e seus respectivos tempos. As V20 e V30 foram determinadas através de três a seis repetições, com coletas de sangue no 10º minuto e ao final do tiro. Para o grupo de 10 a 12 anos, a VC1 (m/s) (0,98 ± 0,17) e o LAn (0,97 ± 0,12) não foram diferentes entre si, sendo maiores do que a VC2 (0,92 ± 0,16), VC3 (0,89 ± 0,18), V20 (0,92 ± 0,11) e V30 (0,90 ± 0,11). Para o grupo de 13 a 15 anos, a VC1 (m/s)(1,11 ± 0,11) foi maior do que o LAn (1,02 ± 0,07), V20 (0,99 ± 0,09), V30 (0,97 ± 0,09), VC2 (0,98 ± 0,11) e VC3 (1,00 ± 0,11). Pode-se concluir que a distância utilizada na determinação da VC interfere no valor obtido, independente da idade cronológica. A VC determinada com distâncias entre 50 e 400m pode ser utilizada na avaliação da capacidade aeróbia de crianças e adolescentes, substituindo os testes contínuos máximos com durações próximas a 20 ou 30 minutos. Resumo em inglês The objective of this study was to compare the critical speed (CS) determined from different distances with the anaerobic threshold (AnT) and the maximum speeds in tests of 20 (S20) and 30 (S30) minutes, and to check if the chronological age of young swimmers can influence these relations. 31 swimmers (17 girls and 14 boys) participated in this study, divided by chronological age into two groups: 10-12 and 13-15 years. The AnT was determined as the velocity corresponding (mais) to 4 mM of blood lactate. The CS1 (25/50/100 m), CS2 (100/200/400 m), and the CS3 (50/100/200 m) had been calculated through the slope of the linear regression between the distances and their respective times. The S20 and S30 were determined through 3 to 6 trials, with blood collections at the 10th min and at the end of each test. For the 10-12 group, CS1 (m/s) (0.98 + 0.17) and AnT (0.97 + 0.12) were not different, being higher than CS2 (0.92 + 0.16), CS3 (0.89 + 0.18), S20 (0.92 + 0.11) and S30 (0.90 + 0.11). For the 13-15 group, CS1 (m/s) (1.11 + 0.11) was higher than AnT (1.02 + 0.07), S20 (0.99 + 0.09), S30 (0.97 + 0.09), CS2 (0.98 + 0.11) and CS3 (1.00 + 0.11). It can be concluded that the distance used for the determination of CS interferes on its value, irrespective of the chronological age. CS determined with distances between 50 and 400 m can be used for evaluation of the aerobic capacity of children and adolescents, substituting the maximum continuous tests of 20 or 30 minutes.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

3

Utilização do esforço percebido na determinação da velocidade crítica em corrida aquática/ Use of perceived exertion in determining critical velocity in deep water running/ Utilización de esfuerzo percibido en la determinación de la velocidad critica en la maraton acuática

Nakamura, Fábio Yuzo; Gancedo, Miriely Regina; Silva, Leandro Albuquerque da; Lima, Jorge Roberto Perrout de; Kokubun, Eduardo
2005-02-01

Resumo em português A relação linear entre intensidade do exercício e taxa de aumento da atividade neuromuscular avaliada pela eletromiografia permite a estimativa do limiar de fadiga, que seria a intensidade que poderia ser mantida indefinidamente sem aumento dos sinais eletromiográficos ao longo do tempo. Levantou-se a hipótese de que a percepção subjetiva de esforço teria comportamento semelhante ao da ativação neuromuscular e que um limiar de esforço percebido (LEP), identific (mais) ado de forma semelhante ao limiar de fadiga eletromiográfica, poderia coincidir com a velocidade crítica (VCrit). Treze indivíduos de ambos os sexos (23,0 ± 2,5 anos), em uma piscina de 15m de extensão e 2,5m de profundidade, realizaram três testes exaustivos de corrida aquática para determinação dos parâmetros do modelo de velocidade crítica, reportando o esforço percebido (escala de Borg de 6-20 pontos), a cada 15m. Para identificação do LEP, os coeficientes de inclinação das retas do aumento do esforço percebido no tempo (ordenada) e velocidades utilizadas (abscissa) foram ajustados a uma função linear que fornecia um ponto no eixo da velocidade onde, teoricamente, o esforço percebido seria estável indefinidamente. A VCrit foi estimada pelas equações usadas no modelo de velocidade crítica. Para comparação das estimativas de VCrit e do LEP, e de suas associações, foi feita ANOVA para medidas repetidas (p Resumo em espanhol La relación lineal entre la intensidad del ejercicio y la tasa de aumento de la actividad neuromuscular estimada por la electromiografía permite estimar el limite de fatiga que seria la intensidad que podría estar mantenida indefinidamente sin aumento de señales electromiográficos a largo plazo. Se planteó la hipótesis de que la percepción subjetiva del esfuerzo tendría un comportamiento semejante a la activación neuromuscular, y que el umbral del esfuerzo perci (mais) bido (LEP), identificado de forma semejante al umbral de fatiga electromiográfica, podría coincidir con la velocidad crítica (VCrit). Trece individuos de ambos sexos (23 ± 2.5 años) en una piscina de 15 ms de extensión y 2.5 ms de profundidad, realizaron 3 tests exhaustivos de maraton acuática para la determinación de los parámetros de velocidad crítica, reportando el esfuerzo percibido (escala de Borg de 6 a 20 puntos) cada 15 min. Para identificación del LEP, los coeficientes de inclinación de las rectas de aumento del esfuerzo percibido en el tiempo (ordenada) y las velocidades utilizadas (abcisa) fueron ajustados a una función lineal que marcaba un punto de crecimiento de velocidad donde teóricamente el esfuerzo percibido estaría establecido indefinidamente. La VCrit fue estimada por las ecuasiones usadas en el modelo de la velocidad crítica. Para comparación de las estimativas de Vcrit, del LEP y de sus asociaciones, fue hecha ANOVA para medidas repetidas (p Resumo em inglês The linear relation between exercise intensity and the increase rate of the neuromuscular activity assessed by electromyography allows the estimation of the fatigue threshold, which would be the intensity that could be maintained indefinitely without presenting increase on the electromyography signals along time. It has been hypothesized that the subjetive perception of exertion would behave similarly to the neuromuscular activity and that a perceived exertion threshold ( (mais) PET) identified similarly to the electromyographic fatigue threshold could coincide with the critical velocity (CritV). Thirteen individuals from both genders (23.0 ± 2.5 years), in a 15 m long x 2.5 m deep swimming pool performed three deep water running exhaustive tests for the determination of the parameters of the critical velocity model, reporting the perceived exertion (6-20 points in Borg scale) each 15 m. For the PET identification, the straight lines inclination coefficients of the increase on the perceived exertion in time (ordinate) and the velocities used (abscissa) were adjusted into a linear function that provided a point in the velocity axis where, theoretically, the perceived exertion would be indefinitely stable. The CritV was estimated through the equations used in the critical velocity model. For comparison purposes of the CritV and PET estimations and their associations, the repeated measures analysis of variance ANOVA was used (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

4

Análise das velocidades: referencial de 4mM, de equilíbrio de 30 min e velocidade crítica em nadadoras adolescentes/ Velocities analysis: 4 mM reference, 30 min steady-state and critical velocity in female adolescent swimmers

Colantonio, Emilson; Kiss, Maria Augusta Peduti Dal Molin
2007-12-01

Resumo em português OBJETIVO: Comparar os resultados do cálculo da velocidade de limiar anaeróbio (Lan), correspondente a 4mM de lactato, obtidos em testes de 2 x 400m (V4-2), 4 x 400m (V4-4) e a velocidade crítica (VC) relacionando-as com a velocidade média determinada no teste de 30 min (VMT30) em nadadoras adolescentes. METODOLOGIA: Participaram deste estudo 20 nadadoras (14,36 ± 1,22 anos; 52,75 ± 5,32kg; 159,97 ± 11,26cm; 22,5 ± 4,73% gordura corporal) de nível regional e estad (mais) ual com pelo menos dois anos de treinamento sistemático. Testes realizados: Teste de 30 min (VMT30), Teste de duas distâncias (V4-2), Teste de quatro distâncias (V4-4) e Velocidade Crítica (VC). Análise estatística: o procedimento adotado para a comparação de todas as metodologias, duas a duas, foi a técnica de análise de regressão simples. RESULTADOS: As velocidades médias dos testes foram: VMT30: 1,12 ± 0,06m/s; V4-2: 1,14 ± 0,12m/s; V4-4: 1,12 ± 0,06m/s e a VC média: 1,14 ± 0,07m/s. Análise de regressão simples entre as metodologias duas a duas: V4-4 e V4-2 (r = 0,324), VC e V4-2 (r = 0,058), VMT30 e V4-2 (r = 0,595), VC e V4-4 (r = 0,807), VMT30 e V4-4 (r = 0,796) e VMT30 e VC (r = 0,677). As retas de regressão ajustadas apresentaram em relação à bissetriz os valores de p = 0,3060; 0,1716 e 0,0058. CONCLUSÕES: A determinação da VMT30 constitui-se em um bom instrumento para a prescrição de treinamento para as nadadoras estudadas, o que nem sempre ocorre com o modelo V4-2; a [La] de 4mM com quatro pontos e o cálculo do limiar de lactato através da técnica de efeitos aleatórios, mostrou-se viável para a determinação do Lan para as nadadoras, quando comparada com a VMT30; a VC e V4-4 apresentaram boa correlação assim como a VC e VMT30. Resumo em inglês OBJECTIVE: To compare the results of the calculation of the anaerobic threshold velocity (AT), corresponding to 4 mM lactate, obtained in 2 x 400 m (V4-2), 4 x 400 m (V4-4) tests and critical velocity (CV) relating to the mean velocity determined in the 30 min test (VMT30) in female adolescent swimmers. METHODS: Twenty female swimmers (14.36 ± 1.22 years old; 52.75 ± 5.32 kg ; 159.97 ± 11.26 cm; % body fat 22.5 ± 4.73),with city and state level with at least two years (mais) of sistematic training participated in this study. Performed tests: 30 min test (MVT30), two-distance test (V4-2), four-distance test (V4-4) and critical velocity (CV). Statistical analysis: the procedure adopted to compare all methodologies, two by two, was the single regression analysis technique. RESULTS: The mean velocities were: T30: 1.12 ± 0.06 m/s; V4-2: 1.14 ± 0.12 m/s; V4-4: 1.12 ± 0.06 m/s and CV mean = 1.14 ± 0.07 m/s. Single regression analysis between metodologies, two by two: V4-4 and V4-2 (r = 0.324); CVand V4-2 (r = 0,058); MVT30 and V4-2 (r = 0.595); CV and V4-4 (r = 0.807); MVT30 and V4-4 (r = 0,796) and MVT30 and CV (r = 0,77). The adjusted regression lines presented in relation to the bisectrix the values of p = 0.3060; 0.1716 and 0.0058. CONCLUSIONS: The VMT30 determination is a good instrument for training prescription for the female adolescent swimmers studied, unlike the V4-2 model. The 4mM [La] with four points and lactate threshold calculation using random effects technique was useful for the AT determination in female adolescent swimmers, when compared to the MVT30; the CV and V4-4 presented a good correlation as well as the CV and MVT30.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

5

Predição do desempenho aeróbio na canoagem a partir da aplicação de diferentes modelos matemáticos de velocidade crítica/ Aerobic performance prediction in canoeing from the application of different mathematical models of critical velocity

Nakamura, Fábio Yuzo; Borges, Thiago Oliveira; De-Oliveira, Fernando Roberto; Soares-Caldeira, Lúcio Flávio; Bertuzzi, Rômulo Cássio de Moraes; Matsushigue, Karin Ayumi
2008-10-01

Resumo em português O modelo de velocidade crítica com dois parâmetros vem sendo utilizado para a determinação do desempenho aeróbio e anaeróbio. No entanto, o modelo com três parâmetros prevê um parâmetro adicional correspondente à velocidade instantânea máxima (Vmáx) ao modelo original, tendo impacto sobre a estimativa dos outros dois parâmetros. Sendo assim, o objetivo deste trabalho foi verificar e comparar a relação da velocidade crítica (VCrit), fornecida pelos modelo (mais) s com dois (VCrit-2parâmetros) e três (VCrit-3parâmetros) parâmetros, com a velocidade média mantida em esforço máximo de 6.000m (V6000m) na canoagem. Nove canoístas (17,4 ± 2,4 anos) competitivos do sexo masculino realizaram, em dias diferentes, testes máximos de 200, 500, 1.000, 1.800 e 6.000m. A VCrit foi calculada para todos os sujeitos, a partir das distâncias de 200 a 1.800m, utilizando-se as equações hiperbólicas com dois e três parâmetros. As durações dos percursos ficaram no intervalo entre 46,1 ± 2,5s e 513,9 ± 25,6s. Para comparação entre as velocidades (VCrit-2parâmetros, VCrit-3parâmetros e V6000m) foi utilizada ANOVA one way para medidas repetidas, seguida pelo teste post hoc de Newman-Keuls. A associação entre as variáveis foi feita a partir de correlação de Pearson. Para análise de concordância foi aplicada a plotagem de Bland-Altman entre os valores de VCrit-2parâmetros, VCrit-3parâmetros e V6000m . Em média, o tiro de 6.000m teve duração de 29,9 ± 1,0 min. Houve diferença significante da VCrit-3parâmetros (2,93 ± 0,36m/s) em relação à VCrit-2parâmetros (3,31 ± 0,22m.s-1) e V6000m (3,35 ± 0,11m.s-1). VCrit-2parâmetros e V6000m não diferiram entre si. A correlação entre VCrit-2parâmetros e V6000m foi de 0,72 (p = 0,03), enquanto que a entre VCrit-3parâmetros e V6000m não foi significante. Os resultados deste estudo sugerem que o modelo de velocidade crítica de dois parâmetros fornece valor de VCrit mais adequado para a avaliação aeróbia de canoístas. A VCrit-3parâmetros subestima a velocidade que pode ser mantida por aproximadamente 30 min, com baixa capacidade preditiva de desempenho aeróbio. Assim, foram obtidas evidências de validade do modelo original de velocidade crítica de dois parâmetros proposto por Monod e Scherrer. Resumo em inglês The 2-parameter critical velocity model has been used for determination of aerobic and anaerobic performance. Nevertheless, the 3-parameter model previews an additional parameter corresponding to the maximal instantaneous velocity (Vmax) to the original model, having an impact on the estimation of the other two parameters. Thus, the aim of this work was to verify and compare the relationship of the critical velocity (Ccrit), provided by the 2-parameter (Ccrit-2parameters) (mais) and 3-parameter (Vcrit-3parameters) models, with the mean velocity kept in a maximal effort of 6,000m (V6000m) in canoeing. Nine competitive, male canoers (17.4± 2.4 years) performed at different days, maximal tests of 200, 500, 1,000, 1,800 and 6,000m. The Vcrit was calculated for all subjects, from the 200 to 1,800 distances, using the hyperbolic equations with two and three parameters. The distance durations were in the interval between 46.1 ± 3.5 s to 513.9 ± 25.6 s. One-way ANOVA for repeated measures was used for comparison between velocities (Vcrit-2parameters, Vcrit-3parameters and V6000m), followed by the Newman-Keuls post hoc. The association between variables was performed with the Pearson correlation. The Bland-Altman Plot among the Vcrit-2parameters, V Crit-3parameters and V6000m was applied for concordance analysis. The 6,000m sprint had an average of 29.9 ± 1.0 min duration. There was significant difference of the Vcrit-3parameters (2.93 ± 0.36 m/s) in comparison with the Vcrit-2parameters (3.31 ± 0.22 m.s-1) and V6000m (3.35 ± 0.11 m.s-1). Vcrit-2parameters and V6000m did not differ between each other. The correlation between Vcrit-2parameters and V6000m was of 0.72 (p= 0.03), while the correlation between Vcrit-3parameters and V6000m was not significant. The outcomes of this study suggest that the 2-parameter critical velocity model provides Vcrit values more suitable for the aerobic assessment of canoers. The Vcrit-3parameters underestimates the velocity which can be kept for approximately 30 min, with low aerobic performance predictive capacity. Thus, evidence on the validity of the 2-parameter original model critical velocity proposed by Monod and Scherrer was obtained.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

6

Esforço percebido durante o treinamento intervalado na natação em intensidades abaixo e acima da velocidade crítica/ Perceived exertion during swimming interval training at intensities below and above critical velocity

Suzuki, Flavio G.; Okuno, Nilo M.; Lima-Silva, Adriano E.; Perandini, Luiz A. B.; Kokubun, Eduardo; Nakamura, Fábio Y.
2007-12-01

Resumo em português O objetivo deste estudo foi verificar os efeitos das pausas e das intensidades na resposta de esforço percebido durante o treinamento intervalado na natação. Oito indivíduos realizaram inicialmente repetições de 100, 200 e 400 m para a determinação da velocidade crítica (VC) e capacidade de trabalho anaeróbio (CTA). Em outras ocasiões, os sujeitos foram submetidos a quatro sessões de treinamento intervalado realizando repetições de 200 m. Foram realizadas du (mais) as sessões a 95% e outras duas a 110% da VC. A única diferença entre as sessões na mesma intensidade de exercício foram os intervalos das pausas, de 20 ou 40 s. Ao final de cada repetição de 200 m, os participantes reportavam o esforço percebido por meio da escala de Borg. A 95% da VC não foi verificada diferença significativa no comportamento do esforço percebido entre os regimes de pausas de 20 e 40 s. Em contraste, a 110% da VC houve diferenças significativas no esforço percebido reportado e no número de repetições realizadas (40 s = 5,7 ± 2,1 repetições; 20 s = 4,0 ± 1,0 repetições) entre os regimes de pausas. Dessa forma, o possível mecanismo explicativo para as respostas do esforço percebido abaixo e acima da VC em diferentes regimes de pausas parece ser a utilização ou não da CTA. Resumo em inglês The aim of the present study was to verify the effects of rest intervals and intensities in perceived exertion responses during swimming interval training. Eight individuals performed initially 100, 200 and 400 m bouts for the critical velocity (VC) and anaerobic work capacity (CTA) estimation. Additionally the subjects were submitted to four sessions of interval training comprised by 200 m bouts. It was conducted in two sessions at 95% and 110% of VC. The only difference (mais) between the sessions at the same intensity of exercise was the rest intervals of 20 or 40 s. At the final of each 200 m bout, the participants reported the perceived exertion through Borg scale. At 95% of VC there was not significant difference in perceived exertion responses between the 20 and 40 s rest intervals regimes. Nonetheless, at 110% of VC there were significant differences in the perceived exertion reported and in number of performed bouts (40 s = 5.7 ± 2.1 bouts; 20 s = 4.0 ± 1.0 bouts) between the rest intervals regimens. Therefore, the possible mechanism for the perceived exertion responses below and above the VC under different rest intervals regimens seems to be the utilization or not of CTA.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

7

O limiar de esforço percebido (LEP) corresponde à potência crítica e a um indicador de máximo estado estável de consumo de oxigênio/ The perceived exertion threshold (PET) corresponds to the critical power and to an indicator of maximal oxygen uptake steady state/ El umbral de esfuerzo percibido (UEP) corresponde a la potencia crítica y a un indicador de máximo estado estable de consumo de oxigeno

Nakamura, Fábio Yuzo; Brunetto, Antônio Fernando; Hirai, Daniel Müller; Roseguini, Bruno Tesini; Kokubun, Eduardo
2005-06-01

Resumo em português O esforço percebido tem sido alvo de diversas investigações, geralmente associando-o a indicadores fisiológicos objetivos no exercício. Recentemente, foi proposta a identificação do limiar de esforço percebido (LEP) em corrida aquática, o qual não diferiu da velocidade crítica. Em tese, ambos os parâmetros seriam indicadores de máximo estado estável de variáveis como o VO2 e lactato sanguíneo. Este trabalho teve como objetivo verificar a coincidência entr (mais) e LEP, potência crítica (PCrit) e um indicador de máximo estado estável de VO2 (PCrit') em cicloergômetro. Oito participantes do sexo masculino foram submetidos a teste de esforço progressivo, para determinação do VO2pico (46,7 ± 8,5ml/kg/min), e a quatro testes retangulares exaustivos para estimativa dos parâmetros do modelo de potência crítica, LEP e PCrit'. A relação hiperbólica entre potência mecânica e tempo até que o VO2pico fosse alcançado em cada teste foi utilizada para a estimativa da PCrit', tida como a assíntota no eixo da potência, e a porção da capacidade de trabalho anaeróbio (CTAnaer) depletada até o estabelecimento do VO2pico (CTAnaer'). Para identificar o LEP, os coeficientes angulares das retas do aumento do esforço percebido no tempo (ordenada) e as potências utilizadas (abscissa) foram ajustados a uma função linear que fornecia um ponto no eixo da potência em que o esforço percebido seria mantido estável indefinidamente. Os parâmetros PCrit e CTAnaer foram estimados por meio da equação não linear potência-tempo. Para comparação das estimativas de LEP, PCrit e PCrit' foi empregada ANOVA para medidas repetidas e as associações foram estabelecidas por correlação de Pearson. CTAnaer e CTAnaer' foram comparadas por teste t. O LEP (180W ± 61W), PCrit (174W ± 43W) e PCrit' (176W ± 48W) não diferiram significantemente e as correlações foram de 0,92-0,98. CTAnaer' (14.080 ± 5.219J) foi menor que CTAnaer (22.093 ± 9.042J). Conclui-se que o LEP prediz de forma acurada a intensidade de PCrit e PCrit'. Resumo em espanhol El esfuerzo percibido viene sido blanco de diversas investigaciones, generalmente asociándolo a indicadores fisiológicos objetivos en el ejercicio. Recientemente, fué propuesta a la identifica ción del humbral de esfuerzo percibido (UEP) en carrera acuática, e la cual no difirió de la velocidad crítica. En teoría, ambos parámetros serían indicadores de máximo estado estable de variables como el VO2 y el lactato sangüíneo. Este trabajo ha tenido como objetivo (mais) verificar la coincidencia entre UEP, potencia crítica (PCrit) y un indicador de máximo estado estable de VO2 (PCrit') en cicloergómetro. Ocho participantes de sexo masculino fueron sometidos a test de esfuerzo progresivo para determinación del VO2pico (46,7 ± 8,5 ml/kg/min), y a cuatro tests rectangulares exhaustivos para estimar los parámetros del modelo de potencia crítica, UEP y PCrit'. La relación hiperbólica entre potencia mecánica y tiempo hasta que el VO2pico fuera alcanzado en cada test fué utilizada para la estimativa de la PCrit', tenida como la asíntota en el eje de la potencia y la porción de la capacidad de trabajo anaerobico (CTAnaer) depletada hasta el establecimiento del VO2pico (CTAnaer'). Para identificar el UEP, los coeficientes angulares de las rectas de aumento de esfuerzo percibido en el tiempo (ordenada) y de las potencias utilizadas (abscisas) fueron ajustados a una función lineal que sería mantenido estable indefinidamente. Los parámetros PCrit y CTAnaer fueron estimados por medio de la ecuación no lineal de potencia en función de tiempo. Para comparación de las estimativas de UEP, PCrit y PCrit' fué empleado ANOVA para las medidas repetidas, y las asociaciones fueron establecidas por correlación de Pearson. CTAnaer y CTAnaer' fueron comparadas por el test t. El UEP (180 ± 61), PCrit (174 ± 43) y PCrit' (176 ± 48) no difirieron significativamente, y las correlaciones de 0,92-0,98. CTAnaer' (14.080 ± 5.219 J) fué menor que CTAnaer (22.093 ± 9.042 J). Se concluye que el UEP predice de forma ajustada la intensidad de PCrit y PCrit'. Resumo em inglês The perceived exertion has been a target of several investigations, many times with association with objective physiological indicators in exercise. Recently, the identification of the perceived exertion threshold (PET) was proposed in the water running, which presented no difference in relation to the critical velocity. Theoretically, both parameters would be indicators of the maximum steady state of variables such as VO2 and blood lactate. The objective of this work was (mais) to verify the coincidence between PET, critical power (PCrit) and an indicator of maximum VO2 steady state (PCrit') in cycle ergometer. Eight male participants were submitted to progressive effort test in order to determine VO2peak (46.7 ± 8.5 ml/kg/min) and to four rectangular tests until exhaustion for the estimation of the critical power model parameters, PET and PCrit'. The hyperbolic relation between mechanical power and time spent for the VO2peak to be reached in each test was used for the PCrit' estimation, considered as the asymptote in the power axis, and the portion of the anaerobic work capacity (CTAnaer) depleted up to the establishment of the VO2peak (CTAnaer'). In order to identify PET, the straight lines angular coefficients of the perceived exertion in time (ordinate) and the powers used (abscissa) were adjusted to a linear function that provided a point in the power axis in which the perceived exertion would be kept indefinitely stable. The parameters PCrit and CTAnaer were estimated by means of the power-time non-linear equation. In order to compare the estimations of PET, PCrit and PCrit', the analysis of variance ANOVA for repeated measurements was employed, and the associations were established through the Pearson correlation. CTAnaer and CTAnaer' were compared through the t test. PET (180 W ± 61 W), PCrit (174 W ± 43 W) and PCrit' (176 W ± 48 W) were not significantly different and the correlations were of 0.92-0.98. CTAnaer' (14,080 ± 5,219 J) was lower than CTAnaer (22,093 ± 9,042 J). One concludes that the PET predicts the intensity of PCrit and PCrit' with accuracy.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

8

Comparação entre protocolos diretos e indiretos de avaliação da aptidão aeróbia em indivíduos fisicamente ativos/ Comparison between direct and indirect protocols of aerobic fitness evaluation in physically active individuals/ Comparacion entre protocolos directos e indirectos de evaluación de la aptitud aeróbica en indivíduos fisicamente activos

Silva, Luiz Gustavo da Matta; Pacheco, Mateus Elias; Campbell, Carmen Sílvia Grubert; Baldissera, Vilmar; Simões, Herbert Gustavo
2005-08-01

Resumo em português O limiar anaeróbio individual (IAT), o limiar glicêmico individual (IGT), a velocidade associada ao VO2max (Vmax), a velocidade média em corrida de 3.000m (Vm3km) e a velocidade crítica (VC) têm sido utilizados na avaliação aeróbia e prescrição de exercício para atletas-corredores. No entanto, estudos comparando estes parâmetros e sua possível aplicação para indivíduos não atletas ainda não foram realizados. Os objetivos do presente estudo foram comparar (mais) e estabelecer as relações entre IAT, IGT, Vmax, Vm3km e VC em indivíduos fisicamente ativos não atletas. Onze indivíduos fisicamente ativos e saudáveis (20,7 ± 1,8 anos; 74,2 ± 14,5kg; 48,9 ± 5,8mlO2.kg.min-1) realizaram randomicamente os seguintes testes de corrida em dias distintos: 1) determinação da Vm3km a partir do desempenho em corrida de 3.000m; 2) desempenho em corrida de 500m e 3) teste incremental em esteira ergométrica para determinação do IAT, IGT, VO2max e Vmax. A VC foi determinada por regressão linear (relação distância-tempo) a partir dos testes de 3km e 500m. Não foram verificadas diferenças entre as velocidades do IAT e IGT (184,8 ± 27,7 e 182,8 ± 27,9m.min-1; P > 0,05), e entre Vmax e Vm3km (211,1 ± 30 e 213,4 ± 32,2m.min-1; P > 0,05). Apesar da alta correlação entre as variáveis estudadas, a VC (199,8 ± 30,4m.min-1) superestimou o IAT e o IGT (P Resumo em espanhol El umbral anaeróbico individual (IAT), el umbral glucémico individual (IGT), la velocidad asociada al VO2max (Vmax), la velocidad media de carrera de 3.000m (Vm3km) y la velocidad crítica (VC) estan estudiados junto con la evaluación aeróbica y la prescripción del ejercicio para atletas corredores. Sin embargo, los estudios que comparan estos parámetros y su posible aplicación para personas no atletas no ha sido realizados aún. Los objetivos del presente estudio (mais) fueron el de comparar y establecer las relaciones entre IAT, IGT, Vmax, Vm3km y VC en individuos físicamente activos no atletas. Once individuos, físicamente activos y saludables (20,7 ± 1.8 anos; 74 ± 14kg; 48,8 ± 5,9mlO2.kg.min-1), realizaron al azar los siguientes tests de carrera en dias distintos: 1) determinación de Vm3Km a partir del desempeño de carrera de 3.000 metros, 2) desempeño en carrera de 500 metros, 3) test incrementado en cinta ergométrica para determinación de IAT, IGT, VO2max y Vmax. La VC fué determinada por regresión lineal (relación distancia tiempo) a partir de los tests de 3 kms y 500 metros. No fueron verificadas diferencias entre las velocidades de IAT y IGT (184,8 ± 27,7 y 182,8 ± 27,9 m.min-1; P > 0,05), y entre el Vmax y el Vm3km (211,1 ± 30 y 213,4 ± 32,2 m.min-1; P > 0,05). A pesar de la alta correlación entre las variables estudiadas, la VC (199,8 ± 30,4m.min-1) superestimó el IAT y el IGT (P Resumo em inglês The individual anaerobic threshold (IAT), individual glucose threshold (IGT), critical velocity (CV), and the velocity associated to VO2max (Vmax) and to 3,000 m running performance (Vm3km) have been used for the aerobic evaluation and exercise prescription in runners. However, a comparison of these variables and their usefulness for physically active non-athletes individuals were not investigated yet. The objectives of this study were to compare and to verify the relatio (mais) nship between Vmax, Vm3km, CV, IAT and IGT in physically active non-athlete individuals. Eleven healthy and physically active individuals (20.7 ± 1.8 yr., 74.2 ± 14.5 kg, 48.9 ± 5.8 mlO2.kg.min-1), randomly accomplished to the following running tests on different days: 1) 3,000 m performance for Vm3km; 2) an all-out 500 m running track and 3) an incremental treadmill test for IAT, IGT, VO2max and Vmax determination. The CV was determined by linear regression (distance-time relation) by using the 3,000 m and 500 m running tests. The running velocities corresponding to IAT, IGT, Vmax, Vm3km and CV were 184.8 ± 27.7; 182.8 ± 27.9; 211.1 ± 30; 213.4 ± 32.2 and 199.8 ± 30.4 m.min-1, respectively. Despite the high correlation between the parameters studied, the CV overestimated the IAT and IGT (P 0.05). We concluded that the Vm3km can be used for Vmax estimation and that CV identification on track may be useful for aerobic evaluation as well as for delimiting the high to severe exercise intensity domains. However, the CV does not seem be a good estimation of anaerobic threshold for physically active individuals.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

9

Utilização da relação potência-tempo até exaustão em testes de caminhada para avaliação da aptidão aeróbia/ Use of the power-time until exhaustion relantionship in walk tests to evaluate aerobic fitness

Puga, Guilherme Morais; Nakamura, Fábio Yuzo; Simões, Herbert Gustavo; Kokubun, Eduardo; Campbell, Carmen Silvia Grubert
2009-06-01

Resumo em português O objetivo do presente estudo foi avaliar a aptidão aeróbia em testes de caminhada com carga externa aplicada por meio da inclinação da esteira, a partir da relação não linear entre inclinação da esteira e tempo até a exaustão em velocidade fixa. Doze indivíduos do gênero masculino com 23,2 ± 2,7 anos de idade, 74,0 ± 7,9kg de massa corporal e 23,7 ± 2,5kg·(m²)-1 de IMC, realizaram duas etapas de testes de caminhada em esteira ergométrica com velocidade (mais) fixa de 5,5km·h-1 em todos os testes e sobrecarga de intensidade aplicada por meio de inclinação da esteira (%). A etapa 1 consistiu de três testes retangulares até a exaustão voluntária, nas intensidades de 18%, 20% e 22% de inclinação, para determinação dos parâmetros do modelo de potência crítica por dois modelos lineares e um hiperbólico. A etapa 2 consistiu na determinação da intensidade correspondente ao máximo estado estável de lactato sanguíneo (MEEL). ANOVA demonstrou que o modelo hiperbólico (15,4 ± 1,1%) resultou em estimativa significativamente menor que os outros dois modelos lineares inclinação-tempo-1 (16,0 ± 1,0%) e hiperbólico linearizado tempo-1-inclinação (15,9 ± 1,0%), porém, houve alta correlação entre os modelos. Os dois modelos lineares superestimaram a intensidade do MEEL (14,1 ± 1,4%), e o modelo hiperbólico, mesmo sem diferença estatística, apresentou fraca correlação, com baixa concordância em relação ao MEEL. Conclui-se que a relação inclinação-tempo até a exaustão, em testes de caminhada, não permitem a estimativa de intensidade de exercício suportável por longo período de tempo. Resumo em inglês The aim of the present study was to evaluate aerobic fitness during walk tests with workload increased by treadmill inclination, based on non-linear relationship between treadmill inclination and time until exhaustion in steady velocity. Twelve male subjects, 23.2 ± 2.7 years old, 74.0 ± 7.9 kg of body mass and 23.7 ± 2.5 kg·(m²)-1 of BMI, performed two phases of treadmill walk tests with steady velocity during all tests of 5.5 km·h-1 and intensity workload applied (mais) on the treadmill inclination (%). Phase 1 consisted of tree workout tests until voluntary exhaustion at 18%, 20% and 22% of inclination intensity, for critical power parameters determination, by using two linear models and a hyperbolic model. Phase 2 consisted of determination of the maximal blood lactate steady state (MLSS) intensity. ANOVA showed that the hyperbolic model (15.4 ± 1.1 %) underestimated both linear models: linear inclination-time-1 (16.0 ± 1.0 %) and hyperbolic linear time-1-inclination (15.9 ± 1.0 %); however, there was high correlation. Both linear models overestimated the MLSS intensity (14.1 ± 1.4%), and although there was no difference between the MLSS and the hyperbolic model, they had low correlation and there was a lower agreement. In conclusion, the inclination-time to exhaustion ratio in walk tests does not show an exercise intensity that can be bearable for a long period of time.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

10

Proposta de teste incremental baseado na percepção subjetiva de esforço para determinação de limiares metabólicos e parâmetros mecânicos do nado livre/ Incremental test proposal based on the rating of perceived exertion to determine metabolic thresholds and mechanical parameters of free style/ Propuesta de un test adicional basado en la percepción subjetiva del esfuerzo para determinar los límites metabólicos y los parámetros mecánicos del nado libre

Lima, Manoel Carlos Spiguel; Balikian Junior, Pedro; Gobatto, Cláudio Alexandre; Garcia Junior, Jair Rodrigues; Ribeiro, Luiz Fernando Paulino
2006-10-01

Resumo em português A percepção subjetiva de esforço (PSE) é determinada de forma não invasiva e utilizada juntamente com a resposta lactacidêmica como indicadores de intensidade durante teste incremental. Em campo, especialmente na natação, há dificuldades nas coletas sanguíneas; por isso, utilizam-se protocolos alternativos para estimar o limiar anaeróbio. Assim, os objetivos do estudo foram: prescrever um teste incremental baseado na PSE (Borg 6-20) visando estimar os limiares (mais) metabólicos determinados por métodos lactacidêmicos [ajuste bi-segmentado (V LL), concentração fixa-3,5mM (V3,5mM) e distância máxima (V Dmáx)]; relacionar a PSE atribuída em cada estágio com a freqüência cardíaca (FC) e com parâmetros mecânicos de nado [freqüência (FB) e amplitude de braçada (AB)], analisar a utilização da escala 6-20 na regularidade do incremento das velocidades no teste e correlacionar os limiares metabólicos com a velocidade crítica (VC). Para isso, 12 nadadores (16,4 ± 1,3 anos) realizaram dois esforços máximos (200 e 400m); os dados foram utilizados para determinar a VC, velocidade de 400m (V400m) e a freqüência crítica de braçada (FCb); e um teste incremental com intensidade inicial baseada na PSE, respectivamente, 9, 11, 13, 15 e 17; sendo monitorados em todos os estágios a FC, lactacidêmia e os tempos de quatro ciclos de braçadas e das distâncias de 20m (parte central da piscina) e 50m. Posteriormente, foram calculadas as velocidades dos estágios, FB, AB, V LL, V3,5mM e V Dmáx. Utilizaram-se ANOVA e correlação de Pearson para análise dos resultados. Não foram encontradas diferenças entre VC, V Dmáx e V LL, porém a V3,5mM foi inferior às demais velocidades (P Resumo em espanhol La Percepción Subjetiva del Esfuerzo (PSE) es determinada de forma no invasiva y utilizada juntamente con la respuesta lactacidémica como indicadores de intensidad durante un test de incremento. En campo, especialmente en la natación, hay dificultades en las colectas sanguíneas, por eso se utilizan protocolos alternativos para estimar el límite anaerobio. Así, los objetivos de este estudio fueron: prescribir un test adicional basado en la PSE (Borg 6-20) con el obje (mais) tivo de estimar los límites metabólicos determinados por métodos lactacidémicos [ajuste bisegmentado (V LL), concentración fija-3,5 mM (V3,5mM) y distancia máxima (V Dmáx)]; relacionar la PSE atribuida en cada etapa con la frecuencia cardíaca (FC) y con los parámetros mecánicos de nado [frecuencia (FB) y amplitud de brazada (AB)], analizar la utilización de la escala 6-20 en la regularidad del incremento de velocidades en el test y correlacionar los límites metabólicos con la velocidad crítica (VC). Para esto, doce nadadores (16,4 ± 1,3 años) realizaron dos esfuerzos máximos (200 y 400 m), los datos fueron utilizados para determinar la VC, velocidad de 400 m (V400m) y la frecuencia crítica de brazada (FCb); y un test adicional con intensidad inicial basada en la PSE, respectivamente, 9, 11, 13, 15 y 17; siendo monitorizadas en todos las etapas la FC, lactacidemia y los tiempos de 4 ciclos de brazadas y las distancias de 20 m (parte central de la piscina) y 50 m. Posteriormente, se calcularon las velocidades de las etapas, FB, AB, V LL, V3,5mM y V Dmáx. Se utilizó ANOVA y correlación de Pearson para el análisis de los resultados. No se encontraron diferencias entre VC, V Dmáx y V LL, sin embargo la V3,5mM fue inferior a las demás velocidades (P Resumo em inglês The Rating of Perceived Exertion (RPE) is non-invasively determined and used together with lactacidemic analysis as indicator of intensity during incremental test. In field, especially in swimming, due to the difficulty of sample collection, alternative protocols have been used to estimate the anaerobic threshold. Thus, the study aims were: to prescribe one incremental test based on Borg's scale; to estimate metabolic thresholds determined through analysis lactate methods (mais) [settling bi-segmented (V LT), fixed concentration-3.5 mM (V3.5mM) and maximal distance (V Dmáx)]; to relate the RPE attributed in each stage with a heart rate (HR) and swimming mechanical parameters [stroke rate (SR), and stroke length (SL)]; to analyze the utilization of the Borg's scale in regularity of velocity increment in test and relate the metabolic thresholds with the critical velocity (CV). Twelve swimmers (16.4 ± 1.3 years old) were subjected to two maximal efforts (200 and 400 meters), the data was used to determine the CV, velocity in 400 meters (V400m) and critical stroke rate (CSR); and one incremental test with an initial intensity based in RPE, respectively, 9, 11, 13, 15 and 17; the HR, lactacidemia ([Lac]) and the times of four cycles strokes and the distances of 20 m and 50 m, were monitored in all stages. Subsequently, the velocity of the SR, SL, V LT, V3.5mM and V Dmáx stages were calculated. ANOVA and correlation of Pearson were used to analyze the results. Significant differences were not found among VC, V Dmáx and V LT, however the V3,5mM was lower than all velocities (P

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

11

Utilização de métodos invasivo e não invasivo na predição das performances aeróbia e anaeróbia em nadadores de nível nacional/ Use of invasive and non-invasive protocol tests on aerobic and anaerobic performances prediction in Brazilian swimmers

Papoti, Marcelo; Zagatto, Alessandro M.; Mendes, Olga C.; Gobatto, Claudio A.
2005-01-01

Resumo em português O objetivo do presente estudo foi comparar a velocidade crítica (VC) com o limiar anaeróbio (LAN) e verificar as relações dessas variáveis e da capacidade de nado anaeróbio (CTA) com o desempenho de nadadores nas distâncias de 15m, 25m, 50m, 100m, 200m e 400m nado crawl. Participaram voluntariamente do estudo 8 nadadores de nível nacional, que realizaram 3 esforços progressivos (85%, 90% e 100%) de 400m nado crawl para determinação do LAN, bem como esforços m� (mais) �ximos nas distâncias de 15m, 25m, 50m, 100m, 200m e 400m em estilo crawl. Os tempos obtidos nas distâncias de 200m e 400m foram submetidos ao procedimento de regressão linear para determinação da VC (coeficiente angular) e CTA (coeficiente linear). A VC (1,38 ± 0,07) não foi significativamente diferente (p Resumo em inglês The purpose of this study was to compare the critical velocity (VC) with the anaerobic threshold (LAN) and verify the relationship among VC and LAN with anaerobic swimming capacity (CTA) with the swimmer’s performance in the 15m, 25m, 50m, 100m, 200m, 400m distances in crawl swimming. Eight national level swimmers were volunteers in the present study, and performed 3 progressive efforts of 400m crawl swimming (85%, 90% and 100%) for LAN determination. They also performed (mais) the maximum effort in the 15m, 25m, 50m, 100m, 200m and 400m distances in crawl style. The scores resulted from the 200m and 400m distances were submitted to the linear regression procedure for VC determination (angular coefficient) and CTA (linear coefficient). The VC (1.38 ± 0.07) was not significantly different from the LAN (1.37 ± 0.05) and presented significant correlations with the 400m crawl swimming performance (p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

12

Perfil fisiológico de canoístas do sexo feminino de alto nível competitivo/ Physiological profile of high competitive level female kayakists

Nakamura, Fábio Yuzo; Borges, Thiago Oliveira; Voltarelli, Fabrício Azevedo; Gobbo, Luis Alberto; Koslowiski, Alvaro Acco; Mello, Maria Alice Rostom
2006-10-01

Resumo em português O objetivo deste estudo foi caracterizar o perfil fisiológico de atletas de canoagem do sexo feminino de alto nível competitivo. Para isso, as atletas passaram por protocolos de testes para determinação: (1) da velocidade crítica (VCrit) e capacidade anaeróbia da canoagem (CA Canoagem); (2) do limiar de lactato mínimo (LACmin) e; (3) do pico de lactato após esforços máximos de 130 e 500 m. Os resultados mostraram que os valores de VCrit (3,01-3,04 m/s) foram sig (mais) nificantemente maiores que os de LACmin (2,75 ± 0,04 m/s). Já a CA Canoagem variou entre 94-105 m. Não foram encontradas diferenças entre os valores de pico de lactato no sangue após os esforços de 130 m (10,5 ± 1,2 mM >) e 500 m (10,2 ± 0,8 mM). A conclusão foi que as atletas estudadas apresentaram altos níveis específicos de capacidade aeróbia e lática, quando comparadas com amostras de outros estudos na literatura. Resumo em inglês The aim of this study was to characterize the physiological profile of kayaking female athletes with high competitive level. For this, the athletes underwent testing protocols to determination of: (1) critical velocity (VCrit) and anaerobic kayaking capacity CA Canoagem ; (2) lactate minimum threshold (LACmin) and; (3) peak blood lactate after maximal efforts comprising the 130 and 500 m distances. The results showed that the VCrit values (3,01-3,04 m/s) were significantl (mais) y greater than the LACmin values (2,75 ± 0,04 m/s ). The CA Canoagem ranged between 94-105 m. There were not found differences in the peak blood lactate after the efforts in 130 m (10,5 ± 1,2 mM ) compared to the 500 m (10,2 ± 0,8 mM). The conclusion was that the athletes here investigated presented high levels of specific aerobic and lactic capacity, when compared to samples of other studies in the literature.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

13

Utilização do intercepto-y na avaliação da aptidão anaeróbia e predição da performance de nadadores treinados/ Use of the y-intercept in the evaluation of the anaerobic fitness and performance prediction of trained swimmers/ El uso del intercepto-y en la evaluación de adaptacion anaeróbica en la predicción de la performance de nadadores especializados

Papoti, Marcelo; Zagatto, Alessandro Moura; Freitas Júnior, Paulo Barbosa de; Cunha, Sergio Augusto; Martins, Luiz Eduardo Barreto; Gobatto, Claudio Alexandre
2005-04-01

Resumo em português O objetivo desse estudo foi verificar a utilização do intercepto-y na avaliação da aptidão anaeróbia e predição da performance de nadadores treinados. Foram participantes do estudo 14 nadadores com idade entre 15 e 18 anos. Os atletas realizaram o teste de nado atado, performance máxima e velocidade crítica (VC) para determinação da capacidade de nado anaeróbio (CTA), todos em nado crawl em um período de três dias. 1) O teste de nado atado consistiu em real (mais) izar esforço máximo durante 30 segundos amarrado a um aparato de medição com células de carga para mensuração da força pico (Fpic), aptidão anaeróbia (AP ANA) e concentração de lactato pico ([la-]pic) conforme Papoti et al. (11); 2) Os participantes realizaram também performances máximas nas distâncias de 100, 200, 300, 400 e 600 m, com intervalo mínimo de duas horas entre cada nado; 3) E o teste de VC foi aplicado para determinação da CTA utilizando todas as combinações possíveis dos resultados das performances máximas, através do modelo de regressão linear entre distância versus tempo. Foi encontrada média de 25,07± 4,22 m nas 16 combinações de CTAs encontradas e coeficiente de regressão linear variando entre 0,99 e 1,00 e erro de coeficiente linear de 19,30± 5,9%. Não foram encontradas correlações significativas entre as CTAs e performances máximas, Fpic (227,81± 63,02 N), AP ANA (86,55± 13,05 N) e [la-]pic (6,80± 1,03 mM). Contudo, foram encontradas correlações significativas entre a AP ANA e as performances máximas. Desse modo, é possível concluir que a CTA representada pelo intercepto-y da relação distância versus tempo de nado, parece não ser um bom parâmetro na avaliação da aptidão anaeróbia e predição de performances entre 100 m e 600 m nado crawl. Resumo em espanhol El objetivo de ese estudio fue verificar el uso del intercepto-y en la evaluación anaeróbica de la aptitud y predicción de la performance de los nadadores especializados. Los participantes del estudio fueron 14 nadadores con edad entre 15 y 18 años. Los atletas realizaron la prueba de nado atado, máxima performance y velocidad crítica (VC) para la determinación de la capacidad de nado anaeróbico (CTA), todos en estilo crawl por un periodo de tres días. 1) La prue (mais) ba de nado atado consistió en lograr el máximo esfuerzo durante 30 segundos atado a un aparato de medición con células de carga para la medida del pico de fuerza (Fpic), de la aptitud anaeróbica (AP ANA) y la concentración de pico del lactato ([la-]pic) según Papoti et al.(11). 2) Los participantes también lograron actuaciones al máximo en las distancias de 100, 200, 300, 400 y 600 m, con el intervalo mínimo de dos horas entre cada nado. 3) La prueba de VC se aplicó para la determinación de CTA que usa todas las posibles combinaciones de los resultados de las máximas actuaciones, a través del modelo de regresión lineal entre la distancia vs. tiempo. Se encontró un promedio de 25,07 ± 4,22 m en las 16 combinaciones de CTAs y se halló un coeficiente de regresión lineal que varía entre 0,99 y 1,00 con un error de coeficiente lineal de 19,30 ± 5,9%. No se encontraron en ellos correlaciones significantes entre CTAs y máximas performances, Fpic (227,81 ± 63,02 N), AP ANA (86,55 ± 13,05 N) y [la-]pic (6,80 ± 1,03 mm). Sin embargo, si se encontraron en ellos correlaciones significantes entre AP ANA y las máximas performances. De este modo, es posible concluir que la CTA representada por el intercepto-y de la distancia de la relación vs. tiempo de nado, parece no ser un parámetro bueno en la evaluación de la aptitud anaeróbica y la predicción de las actuaciones entre 100 m y 600 m del nado crawl. Resumo em inglês The objective of this study was to verify the use of y-intercept from the critical velocity model in the evaluation of the anaerobic fitness and prediction of maximal performance in trained swimmers in crawl style. Fourteen swimmers with ages ranging from 15 to 18 years participated in this study. The athletes performed the tied swimming test, maximal performances tests and critical velocity (CV) for the determination of anaerobic swimming capacity (AWC). 1) The tied swim (mais) ming test was applied through maximal effort during 30 seconds fixed to the equipment with load cells for the measurement of the peak force, anaerobic fitness and peak lactate. 2) The subjects also performed maximal performances at distances of 100, 200, 300, 400 and 600 meters with two hours interval between each swim. 3) AWC at CV model was determined utilizing all possible combinations by maximal performances applying the distance-time linear regression model. The AWC value obtained was of 25.07 ± 4.22 m, with linear regression coefficient between 0.99 and 1.00, and linear coefficient error of 19.30 ± 5.9%. AWC was not correlated with all maximal performances, peak force (227.81 ± 63.02 N), anaerobic fitness (85.55 ± 13.05 N), and peak lactate (6.80 ± 1.08 mM). However, the anaerobic fitness was correlated with all maximal performances. Thus, it was concluded that the AWC obtained by y-intercept of the distance/time of swim relation does not seem to be a good parameter for the anaerobic fitness evaluation neither to predict the maximal performances between 100 and 600 meters in crawl style.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

14

Um estudo numérico e experimental do escoamento de aço durante o vazamento de uma panela de aciaria/ A numerical and experimental study of steel fluid flow during draining from a ladle

Rodrigues, Eliana Ferreira; Marins, Ângelo Máximo Fernandes; Solimani, Márcio Rodrigo
2007-09-01

Resumo em português O presente trabalho apresenta uma metodologia numérica e experimental para determinação dos parâmetros de controle da temperatura do aço líquido contido na panela de aciaria durante o vazamento para o distribuidor, por ocasião dos seus ciclos normais de operação. Inicialmente os modelos idealizados são resolvidos numericamente com a aplicação da técnica do método de elementos finitos, obtendo-se, como principais resultados, o perfil de temperatura no aço l� (mais) �quido juntamente com a parede refratária e o perfil de velocidade do banho metálico. Os resultados obtidos da simulação são comparados com os retirados de experimentos na indústria realizados pelos autores. Pode-se, assim, identificar os pontos críticos na perda de temperatura do banho metálico e empregar medidas preventivas, de modo a evitar um superaquecimento ou um aquecimento prematuro que resulta em uma série de problemas durante o lingotamento contínuo. Resumo em inglês The control parameters which establish the liquid steel temperature inside the steel making ladle during teeming (when liquid steel flows from the ladle into the distributor) have been analysed, by means of numerical and experimental procedures. Initially the idealized models are solved with the use of finite element techniques obtaining as main results: the liquid steel temperature profile, the refractory wall temperature profile, and the velocity profile of the melt. Th (mais) e results obtained from the computational simulation are then compared with actual steel plant results measured by the authors. It is possible in this way to obtain the critical points where major temperature losses occur, helping to obtain preventive measures to lessen overheating and premature heating which result in a series of problems during continuous casting.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

15

Fundamentos e testes preliminares de resistência a erosão em concretos refratários/ Erosion resistance of refractory castables

Santos, V. A. A. dos; Valenzuela, F. A. O.; Gallo, J. B.; Pandolfelli, V. C.
2006-09-01

Resumo em português O desgaste de revestimentos refratários é um dos principais problemas em processos industriais onde as linhas de transferência estão sujeitas à alta velocidade de fluidos contendo partículas sólidas. Os trabalhos encontrados na literatura sobre desgaste erosivo em materiais refratários são raros. Como conseqüência, o desenvolvimento de materiais mais resistentes à erosão tem sido lento e, em geral, por meios empíricos. Este trabalho teve como objetivos apres (mais) entar uma revisão sobre a importância da erosão nas aplicações industriais e averiguar a resistência ao desgaste de concretos refratários em unidades de fabricação de alumínio e em petroquímicas. As variáveis avaliadas foram: o ângulo de impacto, a pressão da linha, a granulometria e a dureza do agente erosivo, e a temperatura do tratamento térmico a que o material foi submetido. Verificou-se que o histórico do tratamento térmico pode levar a comportamentos distintos quanto ao desgaste erosivo, devido a mudanças nas características dos aditivos ligantes usados em cada material. Constatou-se que o maior desgaste ocorre com um ângulo de impacto de 90º entre o jato erosivo e o material, decrescendo gradativamente até o ângulo de 30º. Verificou-se também que maiores valores de velocidade, dureza e raio da partícula resultam em maior erosão. Resumo em inglês The wear of refractory linings is often a critical problem in process units where transfer lines are subject to high velocity gas stream containing solid particles. Knowledge related to erosive wear of refractories linings under these conditions is restricted, as consequence, technological development is slow and, in general, developed in an empirical way. The goals of the present work were to review relevant aspects regarding erosive wear on industrial applications and t (mais) o investigate the erosion resistance of refractory castables currently used by the aluminum industry and in catalyst cracking units. The parameters evaluated were: particle impingement angle, line pressure, particle size and hardness, and thermal history of refractories. It was observed that the plastic refractories submitted to different thermal treatments exhibited distinct erosion resistance behavior, likely due to changes in the binding agents. In addition, it was verified that the higher wear rate was obtained at 90º of impingement, and decreased slightly as the angle approached 30º. The results also pointed out that erosion was proportional to particle velocity, its hardness and size.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

16

Avaliação de processos nas linhas de beneficiamento e classificação de batatas/ Process evaluation on potato packing lines

Ferreira, Marcos David; Henrique Netto, Luiz
2007-06-01

Resumo em português A batata é uma das principais hortaliças cultivadas no Brasil, sendo uma cultura de grande expressão econômica no estado de São Paulo. Após a colheita os tubérculos são submetidos aos processos de beneficiamento e classificação, sendo então destinados ao mercado consumidor. Neste trabalho realizou-se a descrição e a caracterização dos processos das unidades de beneficiamento e classificação de batatas por meio da identificação do material usado para a c (mais) onstrução do maquinário, caracterização dimensional dos equipamentos, medidas de rotação de operação das esteiras de abastecimento e das classificadoras, determinação da velocidade de deslocamento e da rotação dos tubérculos e a produtividade dos operários. Determinou-se também os pontos críticos de impacto com queda durante o beneficiamento, utilizando-se a esfera instrumentada (70 mm), Techmark, Inc., Lansing, Michigan, Estados Unidos. Com esta, obtiveram-se dados de aceleração máxima (G) e mudanças na velocidade (deltav). Este levantamento foi realizado em cinco unidades de beneficiamento e classificação para batatas localizadas no estado de São Paulo. Observou-se variação quanto ao comprimento do equipamento, atingindo 26,5%. Foi constatado também variação na vazão de água entre as unidades devido à diferença nos sistemas utilizados para a lavagem dos tubérculos, tendo os volumes oscilado de 15,4 a 168 mil litros por hora. As escovas mais utilizadas na etapa de lavagem eram compostas de cerdas com nylon cristal e fibra de coco, não sendo encontradas escovas compostas de origem animal. A rotação média para todas as unidades na etapa de lavagem foi de 157 rpm, porém verificou-se variação de 75% (112 a 196 rpm). Para a etapa de secagem, a rotação média foi de 122 rpm, tendo oscilado de 68 a 210 rpm. Os pontos das linhas de beneficiamento e classificação de batata demonstraram maior G nos pontos de transferência (entrada do lavador e ensaque). Nas unidades A, B e D as maiores médias de G ocorreram nas etapas iniciais de lavagem, apresentando valores próximos de 140 G (m/s²). Resumo em inglês Potatoes are one of the most important vegetable crops in Brazil, and are especially important in São Paulo State. After harvesting, potatoes are sorted and classified in a packinghouse, then shipped to consumers. The goal of this research was to describe the main features and working systems used in a potato packing line. Therefore, the material type used was identified taking into account the dimensions of the equipments, brushes rotation on receiving belts and sorting (mais) lines, average velocity, tuber displacement velocity and rotation, and employee daily yield. The critical points for drop impact were measured using an instrumented sphere (70 mm), Techmark, Inc. Lansing, Michigan, USA. Results for maximum Acceleration (G) and velocity changes (deltav) were found. This research was done in five packinghouses of São Paulo State. A variation occurred in length among the lines, of about 26,5%. The water consuption varied among the units based on the washing system used, and volume dispended varied from 15,4 to 168 thousand liters/hour. The main brushing composition used on the washing brushes were nylon and coconut fiber, and brushes of animal origin were not used. The average rotation observed on the washing step was 157 ppm, with a variation of 75% (112-196 rpm). For the drying step, the average rotation was 122 rpm, varying from 68 to 210 rpm. The critical points that showed high G were the transfer points (washing entrance and packing). At units A, B and C the high G values were at the initial washing steps, closely to 140 G (m/s²).

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)