Sample records for continental slope
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 12 shown.



1

Utilização de registros de corais de profundidade (Cnidaria, Scleractinia) para prever a localização e mapear tipos de substratos na plataforma e talude continental do sul do Brasil

Kitahara, Marcelo Visentini; Horn Filho, Norberto Olmiro; Abreu, José Gustavo Natorf de
2008-01-01

Resumo em português Grande parte da plataforma e talude continental sul-brasileiro não possui detalhamento acerca dos mosaicos sedimentológicos, em parte devido aos elevados custos de cruzeiros oceanográficos específicos para o mapeamento sedimentológico de águas profundas. Visando contribuir com o conhecimento acerca da cobertura sedimentar ocorrente ao largo do sul do Brasil, o presente trabalho agrega informações referentes à fauna coralínea (ordem Scleractinia) nesta área (tot (mais) alizando 169 estações), utilizando os registros e informações referentes ao tipo de substrato utilizado pelas 35 espécies de corais analisadas como ferramenta para a identificação e mapeamento de áreas de ocorrência de substratos não-consolidados, biodetríticos e consolidados. Resumo em inglês Large portions of the Brazilian continental shelf and continental slope do not have detailed maps about the sedimentological mosaics, manly due to the high costs of specific oceanographic deep-water cruises. Using all records (totalizing 169 stations) of deep-sea Scleractinia azooxanthellate corals from southern Brazil between 24° and 35°S, and separating them in three different groups, the present study intends to add to the actual knowledge of the superficial sediment (mais) ology off southern Brazil, demonstrating that the records of this cnidarians can be used as tools for mapping hard, soft, and biodetrictic deep-sea substrate.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

2

Distribuição das espécies de corais azooxantelados na plataforma e talude continental superior do sul do Brasil/ Distribution of deep-sea azooxanthellate scleractinians from southern Brazilian waters

Kitahara, Marcelo V.; Capítoli, Ricardo R.; Horn Filho, Norberto O.
2009-09-01

Resumo em português Dentre os organismos registrados para águas profundas (> 100 m) no sul do Brasil, podemos destacar os corais azooxantelados pertencentes a ordem Scleractinia. Através de análises estatísticas, identificação de espécimes depositados em coleções científicas, e compilação de todos os registros pretéritos destes cnidarios ocorrentes no sul e parte do sudeste do Brasil, foi possível constatar que as coordenadas abrangidas no presente estudo representam uma área (mais) de transição entre os corais azooxantelados ocorrentes ao norte e as espécies mais características das zonas polares, principalmente em relação às espécies solitárias. Com a análise da distribuição batimétrica, foi observado um significativo aumento no número de espécies entre o setor de plataforma externa e 500 m de profundidade. Finalizando, foi realizada a análise de agrupamento, o que permitiu discriminar a formação de 6 biótopos das associações de corais azooxantelados para a área de estudo. Desta forma, apresentamos a primeira tentativa de se compreender a distribuição desta pouco conhecida fauna da plataforma e talude continental superior, entre 24ºS e 34ºS. Resumo em inglês Amongst organisms reported in deep waters (> 100 m) from southern Brazil, the azooxanthellate scleractinians are of particular importance due to their capacity to form habitats which attract many species of invertebrates and vertebrates. Through statistical analysis of distribution, identification of specimens deposited in scientific collections, and revision of all preterite records of azooxanthellate scleractinians from southern and part of southeastern coast of Brazil, (mais) was noted that the coordinates covered by the present study represent an transitional distributional area between the Caribbean and marginal Antarctic fauna, especially for the solitary species. From a vertical distribution analysis, an increase in the number of species in the sector between the external continental shelve and 500 m depth was observed. A grouping analysis was performed, allowing the discrimination of 6 association biotopes of corals. Thus, we present the first attempt to understand the distribution of this fauna from the continental shelf and continental slope of southern Brazil, between 24°S and 34°S.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

4

Instabilidade linear de cisalhamento vertical em jatos geofísicos meridionais

Silveira, Ilson Carlos Almeida da; Calado, Leandro; Francisco, Cayo Prado Fernandes
2003-06-01

Resumo em português O estudo da instabilidade linear de cisalhamento vertical (ou baroclínica) de perfis de jato de direção meridional (norte-sul) é conduzido através de um modelo hidrodinâmico unidimensional, baseado no princípio de conservação de vorticidade potencial quase-geostrófica. Os perfis verticais de jato utilizados nesse trabalho têm motivação no Sistema Corrente do Brasil - Corrente de Contorno Intermediária que flui ao largo da costa sudeste brasileira. Os perfis (mais) estão construídos de forma a satisfazer as condições necessárias para ocorrência de instabilidade baroclínica. O modelo hidrodinâmico é baseado no trabalho de Johns (1988) e tem sua formulação apresentada em detalhamento algébrico. Sua física é explorada através de exemplos e comparação com a parte analítica do modelo, com o intuito de subsidiar o diagnóstico das formas com que a instabilidade ocorre na superfície do oceano e internamente na coluna de água. Adicionalmente, o efeito da inclinação do fundo associada ao talude continental é discutido e exemplificado, através de seus efeitos na propagação das ondas instáveis geradas pelos processos de instabilidade. Resumo em inglês The study of linear vertical shear instability of meridional (north-south) jets is conducted via an unidimensional hydrodynamic model, based on quasi-geostrophic potential vorticity conservation. The shape of the vertical jet profiles are motivated by the Brazil Current-Intermediate Western Boundary Current System that flows off the Brazilian Southeast coast and are built with the aim to satisfy necessary conditions for occuring baroclinic instability. The hydrodynamic mo (mais) del is based on Johns (1988) and its formulation is presented without the omission of algebraic details. Its physics is explored through numerically-solved examples and comparison with the analytical part of the model. The purpose is to subsidize the diagnosis of forms in which instability occur: at the ocean surface and in the interior of the water column. Additionally, the effect of the continental slope on the instability properties is investigated and discussed, through its effects on the propagation of unstable waves generated by instability process.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

5

A pesca demersal de profundidade e os bancos de corais azooxantelados do sul do Brasil/ The deep-sea demersal fisheries and the azooxanthellate corals from southern Brazil

Kitahara, Marcelo Visentini
2009-06-01

Resumo em português A pesca demersal voltada as espécies de peixes (i.e. Lophius gastrophisus, Urophisys brasiliensis, Genipterus brasiliensis) e crustáceos (Chaceon ramosae e Chaceon sp.), com grande valor comercial no talude continental superior do sul do Brasil aumentou significativamente nas últimas décadas. A compilação de todos os dados até então publicados acerca dos pontos de ocorrência dos corais escleractíneos azooxantelados em águas sul-brasileiras entre 24° e 35° S, (mais) sobrepostos com as principais áreas de atuação das quatro modalidades de pesca demersais (arrasto de profundidade, emalhe e espinhel de fundo e covos), demonstrou que as frotas em questão vêm utilizando as áreas com ocorrência de corais, como principais áreas de esforço, indicando que os recifes de profundidade possuem elevada importância ecológica perante os ecossistemas da plataforma e talude continental, sendo importantes reservatórios da biodiversidade marinha profunda. Entretanto, desde as fases iniciais desta exploração evidenciou-se através de relatos de observadores de bordo, a captura, como "bycatch", de grandes quantidades de corais de profundidade. Desta maneira, visando não só apenas a proteção dos ecossistemas coralíneos de profundidade, mas também a sustentabilidade econômica da pesca, é recomendada a criação de áreas de exclusão da pesca demersal em locais com ocorrência de Scleractinia azooxantelados. Resumo em inglês Demersal fishing of important commercial fishes (Lophius gastrophisus, Urophisys brasiliensis and Genipterus brasiliensis) and crustaceans (Chaceon ramosae and Chaceon sp.) along the upper slope off southern Brazil has increased dramatically in the last decade. Compilation of available data on the distribution of azooxanthellate corals between 24° and 35° S, compared with the distribution of bottom-longline, bottom-gillnets, trawl and trap fisheries shows that commercia (mais) l fishing takes place over coral areas, providing evidence deep-sea reefs are important reservoirs of deep marine biodiversity. Since the initial phase of exploitation by demersal fisheries, onboard observers are describing large captures of corals as "bycatch" suggesting deep-sea communities are being destroyed even before being studied. In order to ensure protection of deep-sea coral ecosystems and economic sustainability of demersal fisheries in southern Brazilian waters, adoption of excluded fishing areas in those locations where azooxanthellate Scleractinia occur is strongly recommended.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

6

Distribuição e abundância de peixes bentônicos explotados pelos linheiros ao largo do sudeste do Brasil (1986-1995)/ Distribution and abundance of benthonic fishes exploited by liners off southeast Brazil (1986 - 1995)

PAIVA, M. P.; ANDRADE-TUBINO, M. F.
1998-11-01

Resumo em português Este trabalho trata da distribuição e abundância das principais espécies de peixes bentônicos explotados pelos linheiros ao largo do sudeste do Brasil (latitudes 18º-26ºS), no período 1986-1995, listadas a seguir, com as respectivas participações no total das capturas: batata = Lopholatilus vilariii Ribeiro = 33,4%, namorado = Pseudopercis numida Ribeiro = 18,4%, cherne = Epinephelus niveatus (Valenciennes) = 12,1%, garoupa = Epinephelus marginatus (Lowe) = 4,1% (mais) e badejo = Mycteroperca bonaci (Poey) = 3,1%. As pescarias ocorreram em águas tropicais (latitudes 18º- 23ºS) e subtropicais (latitudes 23º-26ºS), tendo como divisor zoogeográfico a ressurgência de Cabo Frio. Os dados foram agrupados por faixas de latitude e de profundidade, segundo espécies e estações do ano. As pescarias estiveram grandemente concentradas nas águas subtropicais, com tendência(s) de produtividade decrescente, à medida que aumenta(m) a latitude e/ou a profundidade dos pesqueiros explotados. Nas águas tropicais, as espécies dominantes foram a garoupa e o badejo, de forma indiscutível entre as latitudes 18º-20ºS, com maiores capturas em profundidades de até 80 metros. Nas águas subtropicais, as espécies dominantes sempre foram o batata, o namorado e o cherne, com maiores capturas em profundidades superiores a 100 metros, incluindo a parte superior do talude continental. A produção das cinco espécies principais apresentou tendências de variação estacional, mas apenas o cherne evidenciou deslocamento sazonal ao longo da costa. Foram comprovadas a menor diversidade e a maior biomassa de peixes bentônicos nas águas subtropicais. Resumo em inglês This paper deals with the distribution and abundance of benthonic fishes main species exploited by liners off southeast Brazil (latitudes 18º-26ºS), in the period 1986-1995, listed as follows, with their respective participations in the whole catches: tilefish = Lopholatilus vilariii Ribeiro = 33.4%, sandperch = Pseudopercis numida Ribeiro = 18.4%, snowy grouper = Epinephelus niveatus (Valenciennes) = 12.1%grouper, = Epinephelus marginatus (Lowe) = 4.1%, and black group (mais) er = Mycteroperca bonaci (Poey) = 3.1%. The fisheries were conducted in tropical (latitudes 18º-23ºS) and subtropical (latitudes 23º-26ºS) waters, having the Cabo Frio upwelling as zoogeographical divisor. The data were grouped by latitude and depth bands, according to species and year seasons. The fisheries were greatly concentrated in subtropical waters, with decreasing productivity trend(s) as increase(s) latitude and/or depth of exploited fishing grounds. Grouper and black grouper were the dominant species in tropical waters, clearly between latitudes 18º-20ºS, with major catches until 80 meters in depth. Tilefish, sandperch, and snowy grouper always were dominant species in subtropical waters, with major catches made in depths higher than 100 meters, including the upper continental slope. The main five species showed seasonal variation trends in production, but only the snowy grouper seems to carry out seasonal displacement along the coast. The lower diversity and higher biomass of benthonic fishes were confirmed in subtropical waters.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

7

Modelo paramétrico analítico para a estrutura de velocidade do sistema corrente do Brasil

Schmidt, André Campos Kersten; Belo, Wellington Ceccopieri; Silveira, Ilson Carlos Almeida da; Lima, José Antonio Moreira
2007-03-01

Resumo em português Modelos paramétricos de velocidade de correntes são utilizados na literatura oceanográfica para estudos teóricos envolvendo propriedades de instabilidade, ou como condições de contorno e iniciais para implementações regionais de modelos numéricos. Estes, no entanto, foram desenvolvidos na sua maioria para a Corrente do Golfo (Niiler & Robinson, 1967; Luther & Bane, 1985; Robinson et al., 1988; Arango et al., 1992; Xue & Mellor, 1993; Gangopadhyay et al., 1997). O (mais) sistema formado pela Corrente do Brasil (CB) e pela Corrente de Contorno Intermediária (CCI) apresenta características dinâmicas singulares enquanto flui ao largo do SE brasileiro, quando comparada as demais correntes de contorno oeste do oceano mundial. Neste trabalho, apresentamos um modelo paramétrico analítico original. O modelo parametriza a estrutura tanto da corrente de superfície (a CB) como da corrente intermediária (a CCI), visando preservar suas características essenciais. No caso da CB, suas principais características são a presença de um núcleo em superfície e o comportamento ocasionalmente assimétrico longitudinalmente devido ao fenômeno do meandramento. Fato que a faz aproximar e afastar o escoamento superficial da quebra de plataforma e do talude superior. Já para a CCI, a principal característica é apresentar o núcleo em torno dos 800-900 m de profundidade, geralmente junto ao talude intermediário. Adicionalmente ao modelo seccional de velocidades, um outro modelo de estrutura de densidade é obtido, assumindo que o campo de velocidades é estacionário e geostrófico: tratam-se, portanto, de campos básicos. Este modelo de densidade é construído a partir da integração da relação do vento térmico. Por fim, a parametrização é confrontada com três seções de velocidades baroclínicas obtidas a partir de observações dentro dos limites da bacia de Campos: 21ºS, 22ºS e 23ºS. Resumo em inglês Velocity-based parametric models are often used in the oceanographic literature either in theoretical studies that involves linear stability properties or as boundary-initial conditions for regional implementations of numerical models. However, most of these models were developed for the Gulf Stream (Niiler & Robinson, 1967; Luther & Bane, 1985; Robinson et al., 1988; Arango et al., 1992; Xue & Mellor, 1993; Gangopadhyay et al., 1997). Because the Brazil Current (BC)- Int (mais) ermediate Western Boundary Current (IWBC) System is unique in terms of its vertical structure as it flows off SE Brazil, an original parametric model has been developed and is presented in this paper. The model parameterizes both the surface-core structure of the BC as well as the intermediate level-core of the IWBC, keeping their basic features such as the asymmetric configuration due to their interaction with the topography. In the BC case, the model allows for the current shape to be deformed if it is close to the shelf break or to acquire a hyperbolic-like shape when it is positioned far away from the continental margin. In the IWBC parameterization, the main characteristic of the model is to reproduce a core placed at 800-900 m depth, adjacent to the intermediate portion of the continental slope. Additionally, under the assumption that the currents are in geostrophic balance, a sectional model of the density structure was obtained from the velocity model. This density model was constructed based on the integration of the thermal wind equation. Finally, the parametric model has been successfully tested, it reproduced with great accuracy the structure of three velocity sections obtained from observations within the boundaries of the so-called Campos Bight: 21ºS, 22ºS e 23ºS.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

8

Thecosomata e Gymnosomata (Mollusca, Gastropoda) da cadeia Fernando de Noronha, Brasil/ Thecosomata and Gymnosomata (Mollusca, Gastropoda) from Fernando de Noronha chain, Brazil

Larrazábal, Maria Eduarda de; Oliveira, Valdeni Soares de
2003-06-01

Resumo em inglês The Mollusca Pteropoda from Fernando de Noronha Chain Northeastern Brazil were studied in order to know their taxonomy and distribution. Collections were carried out during the I Oceanographical Expedition of the REVIZEE Program (Live Resources of the Economical Exclusive Zone) from August to September 1995. The studied area is located between 03°04'S-04°23'S and 32°19'W-36°26'W, comprising 35 stations. Sampling was performed through oblique hauls from 50m depth to su (mais) rface and from 100 m depth to surface, with a Bongo net (300 and 500 µm mesh size, net diameter: 60 cm), that was equipped with a flow meter. Samples in a total of 99 were preserved, immediately, in buffered 4% formaldehyde. Qualitative and quantitative analyses of the samples were performed based on total sample. The samples were analysed on a counting plate "Bogorov" type under a stereo microscope. A total of 8,258 organisms were identified belonging to: 8 families, 16 genera and 27 species. Limacina inflata (d´Orbigny, 1836) and Creseis virgula (Rang, 1828) were frequent and very frequent in the area outranking among the studied Pteropoda. The total density varied from 2.5 to 3,012.05 org.m-³. Highest richness was registered at the Continental Shelf and Slope with 1two species. The Pteropoda association showed higher differences between day and night collections. Limacina inflata caused this difference due to its higher density at night collections and it was independent of the depth, mesh size and temperature. Creseis virgula had its occurrence, mainly, during day time.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

9

Ophiuroidea (Echinodermata): quatro novas ocorrências para o Brasil/ Ophiuroidea (Echinodermata): four new records for Brazil

Borges, Michela; Amaral, Antonia C. Z.
2007-12-01

Resumo em português Os ofiuróides aqui analisados são procedentes dos programas "Biodiversidade Bêntica Marinha no Estado de São Paulo" - BIOTA/FAPESP-Bentos Marinhos, "Avaliação do Potencial Sustentável dos Recursos Vivos da Zona Econômica Exclusiva" - REVIZEE/Score Sul-Bentos e "Utilização Racional dos Ecossistemas Costeiros da Região Tropical Brasileira: Estado de São Paulo" - INTEGRADO/Subprojeto Bentos. As amostras analisadas foram coletadas nas regiões da plataforma e talu (mais) de continental do Sudeste e Sul brasileiros, em profundidades entre 10 e 800 m. São aqui descritas e ilustradas quatro espécies de Ophiuroidea, as quais representam novos registros de ocorrência para o Brasil, duas da família Ophiuridae, uma de Amphiuridae e uma de Ophiochitonidae. Este é também o primeiro registro desta última família para o Brasil. Somente Amphiodia trychna (Amphiuridae) foi amostrada na região da plataforma interna (profundidade Resumo em inglês The ophiuroids were collected during the Programs "Biodiversidade Bêntica Marinha no Estado de São Paulo" - BIOTA/FAPESP-Marine Benthos, "Avaliação do Potencial Sustentável dos Recursos Vivos da Zona Econômica Exclusiva" - REVIZEE/Score South - Benthos and "Utilização Racional dos Ecossistemas Costeiros da Região Tropical Brasileira: Estado de São Paulo" - INTEGRADO/Subproject Benthos. Samples were obtained from the continental shelf and slope off southeast and (mais) south Brazil, between 10 and 800 m. Four species of the Ophiuroidea are described and they are new records for Brazil. Two species belong to the family Ophiuridae, and the others belong to Amphiuridae and Ophiochitonidae. The family Ophiochitonidae is recorded for the first time in Brazil. Amphiodia trychna (Amphiuridae) was sampled in the inner continental shelf (depth

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

10

Idade e crescimento de Lopholatilus villarii Ribeiro no Sudeste do Brasil (Osteichthyes, Malacanthidae)/ Age and growth of Lopholatilus villarii Ribeiro at Southeast of Brazil (Osteichthyes, Malacanthidae)

Carvalho, Maria Odete Ximenes; Tubino, Rafael de Almeida; Paiva, Melquíades Pinto; Andrade-Tubino, Magda Fernandes de; Fonteles-Filho, Antônio Adauto
1998-12-01

Resumo em inglês The tilefish, Lopholatihis villarii Ribeiro, 1915 is a commercially-important demersal fish, in the Southeast Brazil, inhabiting calcareous and rocky substrates of the outer shelf and upper continental slope. This study was based on readings of the scale's age rings of 153 especimens, caught from March, 1995 to March, 1996. Scales were found to grow on an isometric proportion with fish length, and age rings are formed betvveen the third and fourth trimesters (winter and s (mais) pring). The age groups of sampled fish varied from II to X years, and the growth equation in total length (cm) is Lt = I 13.4 [1-e -0.144 (t+ 1.4)] w ith the correspondem one in weight (kg): W, = 22.5[1-e -0.144 (1 + 14)]3 184 obtained from the weight/length regression equation: ln W = -11.95 + 3.184 In L. The tilefish has a low growth coefficient (K = 0.144), typical of camivorous specics of the fourth trophic levei, and it may reach, theoretically, 41 years of age.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

11

Caracterização morfodinâmica do litoral Norte Fluminense, RJ, Brasil/ Coastal morphodynamics of the northern Rio de Janeiro State, Brazil

Bastos, Alex Cardoso; Silva, Cleverson Guizan
2000-01-01

Resumo em português A morfologia das praias é reflexo da ação hidrodinfunica com o tipo de sedimento disponível. Esta int~ação se dá a partir da base de ação das ondas, tornando-se mais efetiva na zona de arrebentação onde a energia é dissipada, originando wna zona de surfe que se estende em direção à linha de costa até Q limite do espraiamento na face de praia. O objetivo deste trabalho é apresentar as características morfodinâmicas do litoral NE do Estado do Rio de Janei (mais) ro, baseando-se na análise da variação espaço Hemporal de perfis de praia, na morfologia da plataforma continental e em fotos aéreas. Os perfis de praia foram levantados durante cinco anos pela PETROBRÁS S/A, em oito estações ao longo do litoral. O comportamento morfodinâmico distinto de setores do litoral estudado é função do padrão de ondas e direção da linha de costa, morfolQgia da plataforma interna controlando a extensão da zona de surfe e o número de zonas de arrebentação, características dos sedimentos e gradiente da face de praia. Foram reconhecidos quatro compartimentos morfodinâmicos distintos, com base na morfologia dos perfis praiais e plataforma interna, no índice de mobilidade da linha de praia, granulometria x gradiente da face de praia e o parâmetro Q. Os quatro compartimentos são: Atafona/Foz do Rio Paraíba do Sul - estágio morfodinâmico intermediário a dissipativo, com o maior índice de mobilidade e elevada taxa de erosão; Sul de Atafona-Cabo de São Tomé - estágio intermediário a refletivo com baixo índice de mobilidade da praia; Cabo de São Tomé -estágio refletivo a intermediário com alto índice de mobilidade da praia; Cabo de São Tomé-Cabiúnas - estágio refletivo com baixo índice de mobilidade. Resumo em inglês Beach mQrphology reflects the interaction between hydrodynamic conditions and sediment type. This interaction begins at the wave base, being more effective at the breaker zone where energy is dissipated, originating a surf zone and extending shoreward, up to the swash limit. The goal of this paper is to present the morphodynamic characteristics of the NE littoral of Rio de Janeiro state, showing an analysis based on temporal and spatial variability of beach protiles, morp (mais) hology of the continental shelf (bathymetric map) and aerial photos. The beach protiles were taken during tive years by PETROBRAS (Brazilian 'Petroleum Co.) along 8 different beaches. Differences in morphoqynamic behavior along the study coastline are dependent 00 the interplay amoog different wave patterns and coastline trends, inner continental shelf morphology controlling the surf zone and the number of breaker zones, sediment grain size and beach face gradient. Four different morphodynamic compartments were recognized based on morphological characteristics of the beach profiles and inner shelf, beach mobility index, sediment size X beach face slope and the Q parameter. The four compartments are: a) AtafonaIFoz do Rio Paraiba do Sul -intermediate to dissipative morphodynamic state with the highest beach mobility index and a high erosive rate; Sul de Atafona-Cabo de São Tomé -intermediate to reflective state with low beach mobility index; Cabo de São Tomé -reflective to intermediate morphodynamic 5tate with high beach mobility index and Cabo de São Tomé~Cabiúnas -reflective with low beach mobility index.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

12

Avaliação da biomassa de microcrustáceos em ambientes aquáticos continentais/ Microcrustacean biomass estimation in continental aquatic environments/ Evaluación de la biomasa de microcrustáceos en ambientes acuáticos continentales

M. Blettler, Martín C; Cósta Bonecker, Cláudia
2006-08-01

Resumo em português As metodologias para a estimativa da biomassa são variadas. Entretanto, o método mais difundido para obter a biomassa de microcrustáceos zooplanctônicos é a partir da obtenção de equações de regressão linear, considerando a relação peso seco-comprimento dos indivíduos. Esta metodologia é de uso generalizado, quase o 75% dos trabalhos pesquisados neste estudo. Em relação aos ambientes estudados, 52% correspondem a trabalhos feitos em regiões temperadas. Ne (mais) ssa região também foi elaborada a maioria das regressões disponíveis na literatura para as diferentes espécies. É necessário desenvolver mais estudos e construir equações para as diferentes espécies presentes nas regiões subtropicais e tropicais. A maioria dos autores citados não especificam se usou indivíduos fixados e não fixados. Tampoco especificam o critério adotado na medição nem quantos indivíduos foram utilizados em cada classe de comprimento. Esto acontece para a elaboração das equações e para o uso das equações já elaboradas, sendo muitas veces estos critérios assumidos como arbitrário. As fórmulas de regressão não devem ser aplicadas universalmente sem reservas. As equações feitas para uma mesma espécie podem variar tanto nos valores da intercepção como na inclinação da reta, pois depende do ambiente onde foram realizadas. Embora, os usuários dessas regressões devem atestar para as variações que as mesmas possam sofrer em função de fatores que afetam a relação peso-comprimento. Conclui-se que, para o cálculo da biomassa por equações peso seco-comprimento, é necessário padronizar os critérios de medição do comprimento, técnicas de preservação, número de indivíduos por classe de comprimento, e tempo e temperatura de secagem. Resumo em espanhol Las metodologías para estimación de biomasa son variadas. El método más difundido para el cálculo de la biomasa de microcrustáceos zooplanctónicos parte de la obtención de ecuaciones de regresión lineal, considerando la relación peso seco-longitud de los individuos. Esta metodología es de uso generalizado, siendo usada en casi 75% de las publicaciones analizadas en el presente estudio. En relación a los diferentes ambientes analizados, 52% corresponden a regio (mais) nes templadas, donde también fueron realizadas la mayoría de las regresiones disponibles para diferentes especies. Es necesario, por ello, desarrollar más estudios y elaborar ecuaciones para las diferentes especies presentes en ambientes tropicales y subtropicales. La mayoría de los autores citados no especifica el uso de individuos fijados o no, ni especifican el criterio para la medición o cuántos individuos fueron utilizados en cada clase de longitud. Esto ocurre para la elaboración de las ecuaciones y para el uso de ecuaciones elaboradas en otros estudios. Estos criterios son asumidos como arbitrarios, dificultando e impidiendo el uso de estas ecuaciones, por lo que las fórmulas no deben ser aplicadas universalmente sin reservas. Las ecuaciones pueden variar, aun para una misma especie, en los valores de intersección y pendiente de la recta, dependiendo del ambiente donde fueron realizadas. Los usuarios de estas regresiones deben considerar las variaciones que las mismas pueden sufrir en función de factores que afectan la relación peso seco-longitud. Se concluye que, para calcular biomasa por ecuaciones peso seco-longitud, es necesario estandarizar los criterios de medición de la longitud de los individuos, técnicas de preservación, número de individuos por clase de longitud, así como tiempo y temperatura de secado. Resumo em inglês There are several methodologies for biomass estimation. The most common for microcrustacean zooplanktonic biomass determination are based on linear regression equations relating individual dry weight and length. Almost 75% of the papers reviewed in the present stydy have used this methodology, and 52% of them refer to studies carried out in temperate regions, were most of the available regressions were made. New studies are needed in order to obtain equations for species (mais) of subtropical and tropical environments. Most of the reviewed authors do not specify whether individuals were preserved, what were the measurement criteria and how many individuals were used in each length class in order to calculate new equations or apply known ones. These criteria are often assumed as arbitrary and, thus, regression equations should not be used in all situations without caution. The equations change in intercept and slope values, depending on the environment where they have been calculated. However, biomass values estimated through equations obtained by other authors is common. It is possible to conclude that in the use of dry weight-length equations for biomass estimation it is necessary to standardize individual length measurement criteria, preservation techniques, number of individuals in each length class, and finally, time and temperature of drying.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)